terça-feira, 15 de dezembro de 2015

EU JÁ SABIA: MASCUS TÊM MEDO DE MULHERES

Do Marcelo, no seu chan (um fórum anônimo na internet), falando com os seus: 
"Sabe qual é a real, [chan].
Eu tenho medo de mulheres.
A única coisa que elas me fizeram foi me torturar emocionalmente. Quando eu era criança, era aloprado por um grupo de garotas, e além disto fui submetido a torturas por uma professora do primário.
Quando chegou a adolescência, estas vadias me desprezaram e me manipulavam.
Americano zoando dos mascus
Quando chegou a fase adulta, fui submetido a friendzones, e depois fui preso por culpa destas feministas malditas.
Em relação a vadias, eu sinto um misto de atração e ódio, mas principalmente, eu sinto medo. Medo, porque uma vadia desta pode te causar um sofrimento pior que a própria morte. 
As vadias são verdadeiros demônios que se escondem atrás de uma pele doce, de uma face angelical, demônios que podem te atrair para o inferno.
Se houvesse uma maneira de cortar todo o desejo sexual, esta seria a melhor coisa."

Jessica Lange: "Sempre vou vencer
contra o macho patriarcal"
Todos os caras do chan, todos misóginos, concordaram. Um lamentou: "A partir do momento em que vivemos em sociedade e o homem é proibido de usar sua força física para subjugar mulheres, a mulher deve ser proibida de usar sua aparência para manipular homens também".
Não perca hoje às 23:50: Marcelo
fugindo do Profissão Repórter
Sim, a grande angústia desses misóginos é que vivemos num mundo em que a força física vale muito pouco, e em que as mulheres podem fazer suas escolhas (pelo menos boa parte das mulheres pode fazer boa parte das escolhas).
O medo que eles têm das mulheres é tema recorrente no chan. Por exemplo, recentemente Marcelo deixou este comentário, admitindo como eles são todos um bando de fracassados (clique para ampliar):
Esse medo é universal entre mascus. Quem já observou qualquer fórum misógino no mundo percebe isso de cara.
Scott Benson, o animador que resumiu todo o movimento dos MRAs (Men's Rights Activists, ou Ativistas pelos Direitos dos Homens, ou simplesmente, misóginos anti-feministas), vulgos mascus, em apenas 40 segundos de um vídeo incrível, explica o que o levou a sua criação (minha tradução):
"Vendo os blogs e canais de youtube dos mascus por um tempo, percebi que por trás do chauvinismo patriarcal padrão existe um medo profundo das mulheres -- do que elas farão comigo, de como elas me rejeitarão, de como elas vão me usar, de como uma sociedade está mudando de uma forma que não vai mais me favorecer, de como elas estão tornando os homens em algo que não gosto, de como elas estão se tornando algo que eu não gosto, de que elas não vão me dar o que eu quero, e de como elas não vão me dar o que eu acho que é meu por direito. Isso vai além do medo do feminismo -- isso é medo das mulheres na sua mais pura forma. E isso leva à raiva e ódio. É triste".
É verdade. Outro dia o historiador Leandro Karnal disse em entrevista que a misoginia é fruto do medo que os homens têm das mulheres:

E tem Eduardo Galeano dando seu parecer:
Pois é, eles é que têm medo de nós. Não nos esqueçamos disso.

201 comentários:

1 – 200 de 201   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

<3 <3 <3 <3 <3 <3 <3 <3 <3 <3 <3 <3

Anônimo disse...

Uêba, post sobre mascus! Valeu, Lola, eu precisava rir um pouco da cara desses bostas, meu dia estava péssimo.

E eu vou aconselhar os mascus de novo: desistam das mulheres e comprem bonecas infláveis.

Anônimo disse...

Adorei essa citação do Leandro Karnal. Análise bastante lúcida a dele.
A masculinidade sempre foi construída em cima da noção equivocada do homem como ser superior, e agora que ela está pela primeira vez sendo seriamente confrontada, os homens estão respondendo com violência crescente. Acho ótimo isso dos homens estarem começando a se verem obrigados a ceder seu lugar de privilégio na sociedade, mas estamos só no começo, então não posso negar que me preocupo um pouco. Se a violência contra a mulher já está ruim e se isso só tende a piorar, o quanto mais vamos ter que passar por culpa deles?

Anônimo disse...

Anon das 12:51 - O "problema" da Lola é que ela simplesmente não tem medo desses caras e é 1000 vezes melhor enfrentar e usar a boa visibilidade que ela tem pra colocar à tona toda a escrotidão deles do que se calar e se esconder.

Anônimo disse...

É porque a Lola passou anos ignorando, e eles só cresceram e se fortaleceram nesse tempo.

Agora está no ar uma modinha de ser anti-feminista, que abrange desde esses anônimos de fóruns mais underground até páginas do Facebook, desde colunistas famosos até "vloggers" e "youtubers".

Nem todos são exatamente misóginos, mas como falar mal do feminismo hoje em dia gera clicks, audiência, visualizações de vídeos (leia-se dinheiro) e apoio, muitos recorrem a isso e entram na onda, falando em "hurr durr alistamento obrigatório", "hurr durr friendzone", "hurr durr feministas querem privilégios".

Alguém precisa colocar esses sujeitos no seu lugar, e para isso é importante que alguém com a visibilidade da Lola exponha a verdade sobre eles.

Alain Soral disse...

Rachei de rir da cara deste tal Marcelo. Isso pode ser considerado homem? Me parece uma ameba amedrontada, desesperada por não ter obtido sucesso com mulheres na vida. Cria um escudo psicológico vitimista para demonstrar que o motivo de todo seu fracasso seria as próprias mulheres.
Sou anti-feminista assíduo, mas realmente...essa criatura me deu vontade de rir. Vai ver por isso que há tantas neo-feministas comportamentais nos dias de hoje. Um bando de bunda-mole "subjugado" por fêmeas. Queira ou não, mulher gosta de homem corajoso, vivaz e destemido. Esses masculinistas representam o mesmo que as feministas em geral: Pessoas, socialmente, problemáticas.

Anônimo disse...

De mulher eu não tenho medo, mas confesso que tenho receio de mães solteiras, por muita coisa que já vi.

Anônimo disse...

Ser anti-feminista não é uma modinha de hoje. Desde o tempo das sufragistas, elas enfrentam o mesmíssimo tipo de preconceito e insulto que anti-feministas de hoje adoram: barangas, mal amadas, odiadoras de homens, querem subjugar os homens, sem moral, problemáticas, violentas, frígidas, querem ser iguais os homens, querem acabar com a família, etc, mostrando que esse pessoalzinho não é nada original.
Aliás me dá um gosto enorme constatar como esse é um padrão bem distinto entre misóginos, o buraco aí é beeem mais embaixo.

Anônimo disse...

"A violência contra a mulher é histórica e cultural e deve aumentar à medida que a consciência feminina trouxer essa questão cada vez mais à tona para debate."

Isso já é verdade hoje. Por isso que eu acho saudável que o ativismo começa a agir com mais inteligência, no lugar de ficar provocando onças sem base pra se defender depois, financeiramente e fisicamente inclusive. Porque na hora que o bicho pega não tem sororidade, é cada uma por si, qualquer feminista que tenha levado as providências judiciais a sério e enfrentou as consequências pode falar uma palavrinha ou duas sobre o que é isolamento.

Anônimo disse...

No fundo, o ativismo perde muito tempo explicando machismo pra machista no lugar de acolher e capacitar mulheres para uma visão feminista de mundo. Homem como sempre no centro dos debates. Isso tá muito errado.

Jonas Klein disse...

Olá Lola

Eu achei bem interessante este post, apesar de que ele não me diz nada de novo, antes mesmo de eu começar a estuda sobre feminismo, eu já avia percebido que estes mascus morrem de medo de mulheres.

E uma das coisa mais ruins que estes mascus fazem e que ele querem levar os demais homens para chafurdar na lama do masculinismo que eles vive, e como nunca falta otario para cair na conversa deles, o movimento de chorões e maus perdedores deles vai se mantando.

Anônimo disse...

Como identificar um mascu fora da internet ?
Gostaria de saber, para evita-los 100%
Apesar de conhecer homens com varios niveis de machismo, acho que ainda nao conheci ninguem parecido com um mascu.

Anônimo disse...

Eu tb tenho receio de pais solteiros e nem por isso os discrimino.
Querido ninguém tá te obrigando a se envolver com mãe solteira, apenas não cague regras na escolha dos outros.
Simplesmente não me envolvo com homens com filhos mas não fico criticando mulher que se envolve com pai solteiro e nem crítico homem que tem filhos. Entendeu a diferença?

Nilton disse...

Primeiramente, gostaria de dar os parabéns a você pelo blog. Cheguei a ele por meio de um estudo que estou fazendo do discurso do movimento feminista. A sua produção, de longe, é a melhor, a mais democrática e, principalmente, a que busca uma verdadeira convivência construtiva e madura entre os gêneros.

Concordo plenamente com o enfoque do texto. E iria mais longe. O machismo é inveja, é medo, é inadequação, principalmente motivados pelo fato de o homem comum desejar a mulher mais do que é desejado por ela. Isso impõe a ele uma situação de inferioridade indisfarçável e eternamente constrangedora. Lá na adolescência, diante da constatação terrível de que ele, afinal, é o tal sexo fraco (não consegue controlar nem seu desejo!), só resta fazer determinadas escolhas. Há quem vá atrás de sucesso para atrair o sexo oposto. Outros vão tentar entender as mulheres, buscar uma convivência amorosa, rica e respeitosa com elas (porque elas também têm desejos de sexo e amor, afinal de contas...). E tem uma galera que, no lugar de procurar um psicólogo para resolver seus medos e travas, resolve fazer ameaças e violências, o que só retroalimenta o recalque e o sentimento de inferioridade.

O machão é uma caricatura de homem. E devemos denunciar o machão e suas crias atuais naquilo que são: gente fraca e covarde. Esses caras que você cita têm dois caminhos. Podem continuar a despejar seu ressentimento e ódio pela internet e só conhecer a intimidade de uma mulher na virtualidade de sites pornográficos. Ou – vou fazer um exercício de extremo otimismo - começar do zero, pedir desculpas, reconhecer erros e buscar uma convivência harmoniosa com elas, de respeito. Quem sabe, assim, eles possam descobrir o que perderam todos esses anos...



Anônimo disse...

Querida, se um homem vir cagar regras sobre seu comportamento, gostar de piadinha misógina, te julgar por suas escolhas e te tratar como inferior à ele, caia fora seja amigo ou namorado.
No caso de namorado ou marido, se ele te forçar à alguma prática sexual que vc não queira ou ache que só vc deve dar prazer mas ele não "precisa" te dar prazer, nestes casos, dê um pé na bunda do mané. Sem mais.

Anônimo disse...

Todo ativista é um fracassado social? Meu Deus, que ignorância! Na onde que a Lola é fracassada em algo? Querer um mundo melhor é ser fracassado?

Anônimo disse...

Pode até ser Myriam, porque quem tá no alto do seu privilégio tem muito mais dificuldade de reconhecer, quem dirá se importar, com problemas sociais e opressão alheia. Sem contar que, com o bom e velho egoísmo inerente à maioria das pessoas, seria contra produtivo lutar por uma causa a favor do fim de seus privilégios. Existem exceções, claro.
A grande diferença é que um lado luta por uma causa justa e o outro sequer tem uma causa, é "apenas" um movimento de reacionário movimentado à base de ódio e preconceitos.

Julia disse...

Mães que são ativistas e lutam por um futuro melhor para seus filhos, são fracassadas? Acho que sua visão está MUITO limitada, Myriam.

Anônimo disse...

Lola, na reportagem você citou só o nome do Marcelo ou também citou o nome de outros mascus, como Eng Emerson Rodrigues, Robson Otto, Guerra, etc?

Anônimo disse...

Isso ai é pensamento de homem fracassado e inseguro.

Eu não tenho esse medo de ser considerado ruim de cama, tanto que quando eu transo com a menina, faço questão de passar meu pênis bem longe do clitoris dela, pois fazer uma mulher ter orgasmo assim é muito fácil.

Por isso gosto de fazer coisas mais exóticas, difíceis, faço muito elas gozarem só de fazer sexo oral em mim. Elas gostam e pedem bis.

Anônimo disse...

"-- isso é medo das mulheres na sua mais pura forma. E isso leva à raiva e ódio. É triste".

Parecendo fala de Star Wars , li até com a voz do Yoda na cabeça

Anônimo disse...

Agora antes de fazer sexo nos preencheremos uma ficha autenticada em cinco vias no cartório e enviaremos para análise para um coletivo e depois da autorização podemos ter uma relação hetero

Anônimo disse...

Rebeca Sapeca disse...
Feministas e "Mascus" não diferem muito em termos de psicologia.

[Carece de Fontes]

Ambos são vitimistas, ressentidos, depressivos, ideólogos e têm ódio do mundo.
Isso é projeção. Não tente analisar os outros pelos seus padrões.

A diferença reside apenas no gênero que eles elegem como inimigos.
A velha história de acusar feministas de serem inimigas dos homens, já era uma bobagem sem fundamento no século 19. Não colava naquela época, não cola hoje.

Anônimo disse...

Esses mascus que vêm comentar com nome de mulher, "feminismo é masculinismo invertido hurrr durrr" aham, vai lá tomar teu leite com pera e pára de falar merda, cara.

Anônimo disse...

Passa longe do clitoris e elas passam longe de vc.

Anônimo disse...

Ninguém tá tolerando mais homem machista nem as próprias mulheres que se intitulam feministas, a verdade é que hoje em dia homem tá difícil de se engolir. O problema é que no Brasil tem pouco homem e muitos são gays ,então eu sinto um desespero feminino.

Anônimo disse...

No Brasil eu ainda sinto um horror nas mulheres de ficar sem homem, e sinto que os homens se aproveitam da falta de homens pra fazer das mulheres gato e sapato.

Anônimo disse...

Você vai ficar conhecido como o ruim de cama ou viadinho, elas não perdoam

Zero disse...

eu não sou nenhum perito comportamental, mas é nítida, ou no miminho observável, o padrão psicológico desses "trolls" cuja vida é provocar pessoas como se fossem crianças...

viu um viu todos. os próprios se reduzem a meras caricaturas, estereótipos.

no twitter mesmo, a Lola não é o único "alvo" deles. qualquer figura publica, mas de preferencia mulheres. (e "esquerdas", claro).

acho que o pior de tudo é ainda agirem com total prepotência, se julgam capazes de ditar o que é certo ou errado, ou como as pessoas devem viver. se não estão debochando, estão tripudiando pessoas. e ainda são vistos como "modelo" pra muita gente...

nem adianta comparar com feministas, porque entre dizer que é errado assediar mulher em ônibus e tripudiar pessoas que se vestem de modo alternativo é uma diferença absurda....

Anônimo disse...

Já viram na internet o vídeo do flagra de contagem-MG, que o cara pega a mulher no motel com o melhor amigo

Anônimo disse...

Eu não entendo esse pessoal daqui, primeiro demonizam o sexo hetero, depois reclamam do sexo hetero, depois querem que os homens se esforcem no sexo hetero.

P.s.: não se esqueçam que vcs nasceram de um sexo hetero

Anônimo disse...

Aguardando ansiosamente as 23h50 de hoje! :)

Anônimo disse...

ninguém demoniza o sexo hétero ele é ruim justamente por que os homens são ruins doa aa quem doer.

Anônimo disse...

18:17 como pode alguém ter ereção com vc? nem pagando se olha no espelho antes de falar dos outros, quem não deve se depilar é vc seu porco nojento.

Anônimo disse...

Fazem de tudo pra serem odiados e ainda querem compreensão, eu desprezo mesmo.

Anônimo disse...

Já foi o tempo que mulher se apaixonava hoje em dia é quantidade e qualidade, qualidade vc já não então para de achar que toda mulher vai ficar atras de vc, a mulher só vai ficar se não tiver coisa melhor e pelo visto tem.

Anônimo disse...

Esse aí é do tipo corno mesmo e crente que tá abafando.

Anônimo disse...

Até parece que nós tbm não somos humilhadas por homens, que desculpa mais esfarrapada pra não gostar de mulher, tinha mais é que serem odiados mesmos são uns malas sem alça, só sabem reclamar da vida como se a vida deles fosse mais importante.

Anônimo disse...

O Brasil é um dos piores países pra ser mulher já tá no ranking e ele se preocupando se vão levar fora ou não, fora é igual a corno todo mundo leva. Depois nós somos as frescas e sentimentais.

Anônimo disse...

14:45 você de novo com essa história de que mulher goza fazendo sexo oral em broxa ruim de serviço? Desista! Todo mundo aqui já sabe que elas estão fingindo que gozam e você fingindo que acredita porque tem nojo de vagina e não quer chegar perto.

15:33 na verdade, se você sem pressionar, sem fazer birra, sem ameaçar terminar o namoro (huáhuáhuáhuá), sem levá-la pra um lugar deserto e ameaçar abandoná-la lá se ela disser não, perguntar pra uma mulher "Topa?" e ela te responder "Topo" já pode mandar ver. Claro, se você quiser fazer oral, anal, praticar BDSM, fazer quadradinho de oito você tem que perguntar de novo. Começou papai e mamãe mas você quer terminar de 4? Pergunta pra ela "topa?". Quer anal? Pergunta "topa?". Quer algemar na cama e dar palmadas? Pergunta "topa?". Se ela responder "topo" às suas perguntas então você faz. Se ela disser não você bate uma e vai embora.

Não é tão difícil. O problema é que vocês querem uma boneca de carne e osso, não uma parceira sexual. Seguinte, vai no sex shop e pede uma parceira inflável.

Oi, mascu das 19:36 seus problemas acabaram: chegou a nova Boneca Inflator Mascu Lover Tabajara! Com ela você pode esvaziar seu saco sem pegar doenças e sem arruinar a noite ou a vida de uma mulher real! Compre logo a sua e ganhe inteiramente de grátis o guia sobre como humilhar feminazis chamando-as de feias, bobas e caras de mamão! O que está esperando? Ligue agora!

Anônimo disse...

19:55, e vc acreditou que ele já chegou perto de uma buceta na vida?

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Na verdade, 20:18, eu SEI que ele nunca viu nada além de fotos na tela do computador, mas vai que uma coitada com baixa auto estima permite um beijinho de boca fechada um dia né? Esse babaca simplesmente não vai poder dizer que não sabia.

20:29 mas se você acha que mulheres que falam das opressões 100% reais que sofrem numa sociedade machista (ao contrário de mimimi mascu que reclama de não ter camaros na garagem e panicats a granel pra transar) devem parar de "se vitimizar" e calar a boca e deixar tudo como está você É machista. E os mascus são todos assim mesmo, é só abrir um dos fóruns deles e ler.

Marcia disse...

Mascus são variados na vida real, já encontrei dois tipos: o tímido, que surta de tempos em tempos e o manipulador. Ambos odeiam mulheres e coitada daquelas que precisam conviver com os manés. Via de regra enchem o saco só de tempos em tempos, por que né? Vida online demanda muito...

Camila disse...

Lola, que belo trabalho seu blog. Estou encantada! Achei interessantíssimo seu texto sobre os mascus, termo que não conhecia, é bom saber o que se passa na cabeça de alguém que age tão agressivamente diante da presença das mulheres, principalmente as independentes do sexo masculino.

Sucesso.
Beijos.

Anônimo disse...

Eu me preocupo com o Marcelo.Todas as nossas opiniões são formadas pela nossa história, e me pergunto como foi a infância e adolescência dele.É muito mais fácil julgar do que entender.

Julia -BH disse...

Nossa Lola, eu fiquei tão feliz em ver você no Profissão Repórter hoje e saber que serão mostradas as atrocidades que cometem contra a sua pessoa pela sua trajetória política em defesa do direito de igualdade de nós mulheres e principalmente pelo direito a informação, ao questionamento, ao engajamento, ao conhecimento...
Esse programa é um oásis dentro da emissora. Mesmo com o horário tardio, mesmo com horário curto a repercussão é ENORME por se tratar da Rede Globo de televisão. Hoje tive a oportunidade de falar sobre feminismo com minha mãe, uma senhora de 70 anos e contar um pouco do que você sofre e ela está aqui acordada esperando para ver lhe ver e ver e cara de um dos sujeitos que se presta a esse papel imbecil e improdutivo. Falamos e falaremos mais depois do programa e amanhã e depois! E espero que isso ocorra em vários lares entre várias mulheres de várias idades e homens também claro. Feminismo não é o oposto de machismo pois não queremos "sub julgar" homem nenhum. Só queremos elevar as mulheres a um mesmo patamar de igualdade! Dificuldade de entender isso minha Deusa do Céu!
Beijos e muitas vibrações boas vindas de cá! :D

Anônimo disse...

Sou feminista e concordo que nem tida reclamação de algumas feministas é opressão... Já vi feminista reclamando de coisas completamente sem noção... O que não é o caso da Lola... Agora, mascu que reclama do feminismo... Nunca vi uma reclamação que fizesse sentido. Anon aí de cima, o que esses caras discordam do feminismo?

Anônimo disse...

Tem razão, 19:55. O resto das reclamações mascus são sobre alistamento obrigatório, a conta do bar, mãe solteira, mulheres que transam muito, mas não com eles. Deixei alguma coisa de fora?

Anônimo disse...

Eu já sabia que channers em sua maioria são nerds misóginos covardes, mas, eu ri muito quando vi a chamada do profissão reporter que aparece esse tal de Bostélo. O cara não sabe nem falar. UHDSAHUSDHUHUSADHUSADHUHUASHUDHUAHUS mds...

Só confirmou minha tese que de dia atacam feministas como Lola Escreva, Anita Sarkeesian, etc... e de madrugada criam tópicos no chan de bosta para chorar as magoas deles. São infelizes demais, desequilibrados.

Anônimo disse...

21:54 Na verdade várias coisas, tem ver os vídeos mesmo para saber, até por que cada um deles difere entre si em suas opiniões. Mas falam sobre cultura de estupro, diferença de salários e respondem vários vídeos específicos de feministas.
Vale a pena escutar como o outro lado pensa, sem preconceito, a grande maioria das pessoas não quer o mal para os outros, só divergem em opinião.

O problema começa quando alguém discorda da opinião do outro e quer generalizar todo o grupo em um exemplo extremo. "Mascus" fazem isso com feministas e feministas fazem com mascus

Luana disse...

Quando eu era adolescente, fui uma versão feminina dos mascus... Sonhava com meninos lindos, loiros, fortes, com olhos azuis e tal. Era obcecada com a aparência. Não queria os meninos “normais", queria um príncipe! Como os “lindos" nunca me queriam, preferia fica sozinha. Eu era magrela, tinha cabelos e olhos castanhos... não tinha muitos atrativos físicos...
Um dia vi um menino lindíssimo no ônibus, e me apaixonei a primeira vista. Ele nem me notou. Passei a matar aula e pegar aquele ônibus todos os dias, na esperança de encontrá-lo novamente. Depois de quase 6 meses, entrei no ônibus e ele estava lá... resolvi segui-lo para descobrir onde morava. Ele desceu num lugar bem longe e deserto, era tarde da noite e fui atrás, sozinha, sem a menor noção do perigo... AFF como eu era doida...rs. Ele não percebeu que estava sendo seguido, dessa forma descobri o endereço, e voltei para casa com a intenção de procurar o número do telefone dele, na lista telefônica.interessanão tinha o número, então eu e uma amiga ligamos para o bairro inteiro perguntando sobre um rapaz loiro e lindo do ônibus 591. Uma vizinha dele me falou tudo que precisava saber: O nome, idade, onde estudava e o mais importante... O telefone! Então bolei um plano infalível para conquista-lo, primeiro mudaria minha aparência, e depois mudaria para a escola dele. Descolori o cabelo, coloquei lentes de contato azuis, tomei anabolizantes e cheguei até a marcar uma cirurgia plástica (desisti na última hora, fiquei com medo). Mudei para a escola dele, estávamos no 2 ano do ensino médio. Ele vivia cercado de gente, não tinha como me aproximar, então bolei a segunda parte do plano... rs.
Liguei para ele e disse que tinha uma amiga que estava interessada nele. Ficamos um tempão conversando, e passei a ligar todos os dias. Inventei que a minha amiga era uma menina que eu tinha certeza que ele não ia se interessar. Falei quem eu era, e como previa, com a minha nova aparência, ele ficou super interessado. Mas, eu tinha que me fazer de difícil, afinal achava que ele tinha que pensar que foi ele que me conquistou, senão não daria valor. Nossa, a história está ficando muito longa, então vou resumir... Kkk. Consegui namorar o príncipe que tanto sonhava, mas ele só era bonito por fora. Ficamos juntos por 2 anos, ele era extremamente machista, grosso, me tratava mal... Xingava a irmã de 9 anos de gorda e feia... Não seu como fiquei tanto tempo com essa pessoa tão horrível. A gota d'água foi quando descobri que ele torturava gatinhos. Fiquei muito mal com o fim do namoro e com a decepção que ele foi. Passei a ter raiva de todos os homens e achar que nenhum prestava. Assim como os mascus, passei a ter medo dos homens.

Vai com o Profissão Repórter, depois continuo..

Anônimo disse...

Isso, finge que não é um deles. Exatamente igual.

Anônimo disse...

LOLAAAAA a cara do Emerson dizendo que a batedeira dele fez mais pelas mulheres do que o feminismo hahahhahaa NÃO DÁ, é piada, é piada hahahhahahhahahaha

Anônimo disse...

Lola, estou vendo o Profissão Repórter e lembrando das primeiras vezes que eu li sobre feminismo. Coincidentemente, foi aqui, no seu blog. Depois conheci outros, mas ainda volto aqui de vez em quando. Vou confessar: foi assustador pra mim, um homem heterossexual que cresceu ouvindo que tudo isso é algo normal, ver o quanto a nossa sociedade é hipócrita e quantas coisas me são garantidas simplesmente porque eu nasci homem. O que eu vou dizer aqui não é nenhuma novidade, mas continuar com esses pensamentos é realmente mais fácil. Difícil foi eu abrir a cabeça e entender que a mudança é necessária.

Por isso, fica aqui a minha torcida pra que as mulheres consigam alcançar mais conquistas e avanços. Pra que se um dia eu tiver filhos, eles nasçam numa sociedade mais justa e igualitária.

E obrigado por ter me ajudado a aprender mais. Abraços.

Anônimo disse...

Que post delicioso, Lola!

Lembrei de um conversa com meu marido hj. Ele falou alguma coisa sobre eu ter bolas, aí eu virei e soltei "tenho sim, muito mais do que vc, tenho um monte de bolas dentro de mim. E ainda tenho duas bolas maiores que as suas que ficam guardando essas menores", a cara que ele fez foi impagável! Rsrs

Anônimo disse...

Olha! Lola, você está na globo agora! rs.
Parabéns! Siga firme desenvolvendo esse ótimo trabalho.

Anônimo disse...

É serio essa historia que loucura, VC fez tudo isso? Sua Mae deixou VC tomar anabolizantes? Essa historia nem parece real de Tao doida.!

Desiree Feijó disse...

Parabéns lola , adorei seu blog

Mila disse...

Adorei a matéria. O Profissão Reporter é um dos poucos produtos jornalísticos que valem a pena na tv aberta. Interessante a exposição do Marcelo, que não quis se defender e os mascus que correram para ofender a equipe e levar um processo da Rede Globo. A parte da Valesca achei demais (pouco se falou de feminismo nesta parte). No mais, é importante levantarmos uma pauta dessas. Aproveitei e mostrei para pessoas q não estão muito ligadas no feminismo.

Paula Faganelo disse...

Profissão repórter estava de parabéns hj
Agora ele achou realmente o que estáva procurando
Kkkkkkk

Anônimo disse...

E EU namorei Ian somehalder so que ele é muito chato agora to saindo com mark rufallo.

Anônimo disse...

Toma Psycopata! vai tomar um processo da poderosa para deixar de ser otário!!!!! Chupa!!!!

Eddie disse...

Machistas é o modo de um homem da atualidade pensar primitivamente ... A mulher evoluiu, quer seu espaço e temos que reconhecer isto. Foi isto que nos ensinou uma mulher; nossa mãe, e também nosso pai - creio!
Vivamos em harmonia; nossa raça está urgentemente precisando disto, o planeta está precisando desta energia desperdiçada.
Os homens não mais saem por ai catando mulheres pelos seus cabelos a muito muito tempo...
Quem não evoluiu, ainda dá tempo!
Paz a todos

Anônimo disse...

"A batedeira e o liquidificador fizeram mais pelas mulheres do que o feminismo" EMERSON, Engenheiro, 2015. Cara, esses dois objetos fizeram muito mais pela mulherada do q vc, idiota. E o feminismo serve para deixar as mulheres bem longe de inúteis q nem vc.

Anônimo disse...

Adorei o profissão repórter Lola. Estou quase dopada de anti alérgico mas me forcei a ficar acordada pra ver, meu marido queria ver tb mas não aguentou o sono, no caso deles era cansaço. Será que acho o programa na net depois?

Luana disse...

Foi muita loucura mesmo, eu era uma stalker! rs. Tinha 17 anos, queria engordar, então convenci minha mãe à me levar em um médico que era especialista em metabolismo e medicina esportiva. Foi ele quem me passou as injeções de anabolizantes. Na época, em 1997, nem sabíamos direito o que era isso. Ele falou que era única forma de eu ficar do jeito que queria. Não fiquei fortona como as paniquetes porque não treinava, fiquei só um pouco mais encorpada...

Luana disse...

Sei que parece muita loucura, mas não infelizmente é verdade! O que eu quiz dizer foi que já fui parecida com os mascus... Achava que a aparência era o mais importante e era muito doida e ”obstinada". Tinha certeza que ele era o homem da minha vida, e fiquei muito decepcionada quando percebi que não o conhecia, que na verdade ele era uma pessoa horrível. Demorei anos para superar isso, passei muito tempo achando que nenhum homem prestava. A única diferença minha para os mascus, é que amadureci. Percebi que a culpada foi eu que idealizei uma coisa que não existia. E que os homens não são todos iguais...

Luana disse...

*Sei que parece muita loucura, mas infelizmente é verdade!

Eddie disse...

Queria comentar uma analogia aqui:
No reino animal, do qual também pertencemos, me parece que quem comanda o show na realidade são as fêmeas, os machos fazem de tudo para impreciona-las, conquista-las e com elas constituírem família e defende-las. Ponto, só estes compartamentos já dizem tudo.
De onde vem o machismo?
-uma mãe violenta,
-irmã, namorada,
-auto rejeição,
-bullying,
-...

Podemos nos ajudar debatendo civilizada mente, sem ameaças. ..

Mulheres, avancem mas sempre ao lado dos homens. De igual para igual, vcs teem muito do nosso apoio e precisamos dos de vocês.
Por um mundo melhor.




Kethyllene Ferreira disse...

Sempre foi feminista, sempre foi mal vista por isso. Não discuto com Homens ou Mulheres machista, não tenho um mínimo de tempo para essas pessoas. Sei que acordarei em um mundo melhor, em um mundo não opressor, em um mundo não machista. Eu acredito muito nisso.

Anônimo disse...

Se vc quer debater estude mais sobre feminismo e sobre as opressões que as mulheres já sofreram e sofrem, o que vc falou é totalmente sem noção.

Anônimo disse...

Eu não esperava muito do programa, mas me impressionei positivamente, foi muito bom. Só espero que façam algo contra esse misógino de merda que nem falar sabe.

Esses misóginos fingem que são "experts" em tecnologia, que sabem se esconder, mas não sabem, são só b.os.t.inhas, se a polícia realmente quiser resolver isso, eles conseguem. Eles no máximo pagam para ter um proxy, ou usam o TOR, não é 100% impossível de detectar essas pessoas.

Quem sabe agora com um pouquinho de ajuda da Globo, consigam pegar alguns.

Benê Moura disse...

Nossa, se esse cara não fosse perigoso, eu sentiria muita pena dele. Deve ser horrível ser ele. Acabei de conhecer o site graças ao Profissão Repórter, parabéns pelo trabalho.

Benê Moura disse...

Nossa, se esse cara não fosse perigoso, eu sentiria muita pena dele. Deve ser horrível ser ele. Acabei de conhecer o site graças ao Profissão Repórter, parabéns pelo trabalho.

Átila Oliveira disse...

Oi cara se vc quiser eu tenho mais uns amigos negros , e já vi o que vc gosta é de rola e de negão que são as maiores e já sei pq vc não gosta das mulheres simplesmente pq vc é feio , estranho e com certeza fedorento é claro se atrai por mulheres bonitas que é claro te destroem por essa sua cara feia é gorda.

Monique disse...

Adorei a matéria e acho que temos que lutar sim por nossos direitos, percebi que a maioria das pessoas deixam em anônimo, bem eu acho que não é necessário isso. Somos mulheres, lindas e maravilhosas e não temos que nos esconder nem nos intimidar com esses covardes hipócritas

Anônimo disse...

Eddie, culpar mulheres pelo machismo dos homens é machismo também, sabia?
Nós vamos avançar sim, se for ao lado dos homens ou não, isso é o menos importante. Vocês podem ficar do nosso lado apenas se não quiserem atrapalhar.

Anônimo disse...

Para quem perdeu o profissão repórter. No site da Globo tem os vídeos.

http://g1.globo.com/profissao-reporter/index.html

Átila Oliveira disse...

O erro só aumenta com os trouxas ou frouxos "anônimos"

Luana disse...

Lola, adorei o programa!! Você estava incrível!! Que graça seu maridão! Foi muito legal ver vocês!!
O Marcelo é um doido de pedra!! Que cara louco!! O Emerson tb!! Fiquei com dó da mãe dele! Imagina só se ela soubesse quem é o filho dela...

Anônimo disse...

Átila, poderia não chamar machistas de gays? Combater machismo com homofobia(E gordofobia também, no seu caso) não é legal. Não estou pedindo pra você baixar o tom, só tou pedindo pra não combater um preconceito com outro.

Gay não é ofensa.

Anônimo disse...

Geeeeeente! Que Profissão Repórter show! *--*
O idiota ainda vai levar um processão dos grandes. Kkk
Achei foi pouco.
Nem bonito o bode é. Senti pena dele. Isso sim. (Risos eternos)
Arriba el feminismo, abaja el machismo!!!

Laurinha disse...

Parabéns, Lola! Ainda não vi o programa, mas li comentários no facebook de que foi muito bom.
Obrigada sempre por divulgar o feminismo e ser esse exemplo de coragem e felicidade.

Abraços!

Luana disse...

Entrei no facebook para ver os comentários referentes ao programa... gente que coisa mais triste!!! Não imaginava que existia tanta gente ignorante!! Muitas, mas muitas mulheres dizendo coisas inacreditáveis sobre o feminismo. Uma MENINA disse: Feminismo = mulheres preguiçosas, mal cuidadas e que não fazem dieta querendo impor à sociedade que as aceitem.
Me leva nave mãe!!!

Anônimo disse...

Assisti o programa e não me arrependi de ter ficado acordada! Foi a primeira vez que ouvi a voz da Lola, e agora lá em casa todo mundo sabe quem ela é porque eu falo nela o tempo todo. Adorei a cobertura da Marcha das Mulheres Negras e claro, a demonstração de estupidez da dupla Débi e Lóide.
De negativo, só a Valesca Popozuda mesmo. Ela faz o tipo da Beyoncé: gosta de se gabar por status e aparência e "causar inveja" nas outras mulheres. As duas "músicas" de maior projeção dela são sobre isso, apenas. Mas a Beyoncé pelo menos tem talento.

Dan

Anônimo disse...

Lola! Conta como o Marcelo tá se comportando no chan, depois da aparição patética dele no programa!

ele é literalmente um babão, né? não dá nem pra entender o que esse mongol fala.

Anônimo disse...

Tipo "não dialogue... já dê um pé na bunda do mané...". Esperava uma resposta mais inteligente de quem supostamente luta por uma causa. Mas, ao que parece, vc é apenas uma fundamentalista.

Anônimo disse...

Que medo desses caras.

Anônimo disse...

É só queria que na sociedade agente acabasse com essa hierarquia de gênero ou de raça. Por um mundo onde a condição humana seja respeitada acima de qualquer outra característica..mulher, homem, negro,branco, gay, hétero, pobre ou rico. Façam, por favor, um acordo com vc mesmo e melhore sua postura diante do mundo... é o melhor que se pode fazer!!

Anônimo disse...

22:14 eu LI o fórum deles. TODOS os mascus são misóginos e suas queixas são mimimi. Quem tem miolos vai no psicólogo resolver os problemas, não fica num fórum de bebêzões mimados cuspindo ódio e se lamentando sobre como o mundo é injusto por eles nao poderem obrigar as mulheres a ficar com eles nem terem carros de luxo na garagem.

ademilson Guilherme disse...

Esse marcelo FDP é o tipo de homem que é frustrado por ter chulé e pinto pequeno e como tem medo de fazer sexo achando que vão tirar um barato da cara dele então se revolta contra a mulherada de forma agressiva, se toca o revoltado vc parece galinha, precisa tomar no cu pra sair cantando.

--- Mulheres a coisa mais bela que Deus fez foram vcs e guardou a receitam -----

Tenho dito.

Anônimo disse...

Concordo com vc Dan.

Adorei o programa mas não consigo reconhecer funkeira como símbolo de Feminismo se justamente Valesca e outras cantam letras machistas que chamam outras mulheres de "inimigas, recalcadas" e que afirma que o maior poder da mulher é o "pussy power" (não vou traduzir).

Unknown disse...

Parabéns ao profissão repórter de ontem assiste até o fim .e realmente as mulheres jamais devem se submeter ao machismo pelo contrário ...parabéns Lola e nunca desista dessa causa pois você e o exemplo para milhares de mulheres_👏👏👏👏

Anônimo disse...

"Mulheres a coisa mais bela que Deus fez foram vcs e guardou a receitam"

Pena que elas não acham o mesmo de você, elas te acham um lixo machista em algum gral. estuprador potencial portador da doença chamada testosterona, e você diga o que quiser elas não vão mudar de opinião referente a você.
Tenho dito.

Anônimo disse...

Eu só gostaria de saber qual o plano das feministas na sociedade para derrotar seus inimigos os homens? Porque ate agora eu só vejo falatório nada de pratico.

Palavra não abrem buracos.

Isabela disse...

Gente, esse Marcelixo Valle fala tanto de "gordas, gordas, gordas" (assim como o Gentili, que tem uma certa obsessão pelo assunto) e passa tanto tempo na frente da internet compartilhando de sua doença mental, que esquece de outros adornos da casa, como o espelho, por exemplo.

Lola, chorei assistindo ao programa de ontem. Também sonho em lhe conhecer pessoalmente, trocar palavras com a pessoa que me apresentou ao feminismo e que me trouxe esse sentimento de "pertença", finalmente. Você é, de fato, uma guerreira!

Parabéns!
Que Justiça seja feita. Seja por um ano ou menos, Marcelo, você ainda vai pagar muito pela sua língua suja.

Anônimo disse...

O cara é mongolão mesmo ou tá se fazendo de mongolão pra escapar de uma medida condenatória na Justiça? Essa gente não dá ponto sem nó galera.

Anônimo disse...

O programa foi bom, tirando a parte da Valesca que não tem nada haver, alguém sabe se a tese sobre ela foi escrita com dinheiro público?

Anônimo disse...

E daí se foi escrita com dinheiro público? Só pode "escrever com dinheiro público" sobre aqueles assuntos com os quais VOCÊ concorda e VOCÊ acha relevante? Me poupe.

Anônimo disse...

Aí a gente vê pq esses imbecis machistões são tão revoltados. Olha o contraste entre o repórter e o Marcelo: um é bonito, charmoso, elegante, bem articulado, educado, inteligente, corajoso e o outro é horrível por dentro e por fora, burro, não sabe nem se expressar, mau caráter, covarde, agressivo e mau educado. E ainda se pergunta pq mulheres nunca deram bola pra ele. Ninguém tem nada a ver como o fato de vc ser um fracassado, Marcelo. Se tá revoltado, se enfia num buraco e não sei mais.

Anônimo disse...

Essa do Marcelo me lembrou o meme do "Senhora, senhora"
Vejam, ele teve a oportunidade de se defender, mas preferiu espernear que nem um Neanderthal, grunhido palavras sem sentido. Se ele tivesse fazendo o certo, não ia correr da câmera.
Emerson com suas batedeiras também foi um ponto alto na matéria. Falou de feminismo como movimento de ódio aos homens, mas esquece que a galera dele é quem prega extermínio de "vadias, negros e gays". O sujeito não tinha argumento melhor?
Pior é ter gente defendendo esses dois malucos. Essas coisas me dão medo.

Anônimo disse...

9:11
Me poupe.
A gente dialoga com quem quer dialogar, aprender, trocar ideia e contribuir. Com quem não quer, a gente ignora. Se tiver com pena desses maníacos, leva para casa.

Anônimo disse...

Gente tenho uma dúvida: se o ginecologista me aconselhar a não engravidar no momento, eu devo seguir o que ele diz, ou como mulher empoderada não deixar que um homem se intrometa, já que meu corpo minhas regras, e não posso deixar que o patriarcado mandecem mim.
E aí o que fazer ?

Anônimo disse...

Esse champs tá se fazendo de louco, porque de louco ele não tem nada. Não reproduzam isso, porque é algo que serviria a ele e não à sua eventual prisão/condenação. Chamar de "louco" reduz a responsabilidade da pessoa, da mesma forma que dizer que eles "têm medo de mulher" dá para a violência que cometem um ar de legítima defesa. Não, não são loucos e não têm medo, são misóginos e periogosos para toda a sociedade.

Anônimo disse...

Outro dia me mandaram um print de uma pagina no face que estava ridicularizando pessoas gordas.
Entrei la para denunciar e vi que, emboras tenha os adultos (caso perdido), havia muitos adolescentes....que alem de gordofobicos, tambem estavam sendo muito machistas (em todos os niveis)
Fiquei com vontade de dar print e mandar para as maes dos respectivos.

Anônimo disse...

"Gente tenho uma dúvida: se o ginecologista me aconselhar a não engravidar no momento, eu devo seguir o que ele diz, ou como mulher empoderada não deixar que um homem se intrometa, já que meu corpo minhas regras, e não posso deixar que o patriarcado mandecem mim.
E aí o que fazer ?"

no the sims não tem expansão de ginecologista parça, tente outra vez

Anônimo disse...

Existe limite para o humor?

Anônimo disse...

Não sou gordofobico,mas ser gordo não é saudável

Anônimo disse...

"Mulheres a coisa mais bela que Deus fez foram vcs e guardou a receitam"

Que lindo!!! Acho que estou apaixonada por você!!!


ps: porque homem acha que se ajuda dizendo que mulher é a "coisa mais linda"? Eles realmente acham que elogiar nossa aparência física vai resolver tudo, né?

Anônimo disse...

No chan deles, eles compartilham fotos de mulheres mortas, estupradas, em decomposição. Eles tem prazer em ver o sofrimento da mulher. Só se referem às mulheres como "medalheres", "depósitos de porra", "vadias", etc. É nojento. Nem no mais misândrico dos grupos feministas, nunca vi nada parecido com relação a homens. No máximo chamam homens de "omis" (realmente muito agressivo)... Sequer inventaram um termo equivalente a "merdalher". Sem contar q nunca vi feministas ameaçando mascus de morte. E ainda querem falar q não gostam do feminismo "pq é um movimento de ódio contra homens". Q piada.

E outra: as mulheres q conheço q se tornaram misândricas foram estupradas, assediadas, ameaçadas de morte, foram espancadas pelo marido ou estiveram muito próximas de uma situação assim. Aí vem esse imbecil desse Marcelo e toma ódio de mulheres pq sofreu bullying e foi rejeitado por elas, sendo toda mulher, em algum momento da vida, tbm passou por esse tipo de coisa (além dos estupros, assedios, ameaças de morte, violência doméstica...). Temos muito mais motivos pra odiar homens, q homens tem pra odiar mulheres, nem por isso existe tanta mulher odiando tanto homens quanto o contrario (as misandricas são minoria) e tampouco saímos por aí pregando a morte deles e os ameaçando.

Depois ainda querem falar que mulheres q ficam de mimimi.

Anônimo disse...

Sim existe mulheres que falam graças a Deus omi morreu mas tbm nunca vi nenhuma colocar foto de homem morto ou em decomposição.

Anônimo disse...

Valesca popozuda não é feminista mas eu acho que pelo menos de algum jeito ela tá entrando numa classe mais pobre, que não sabe muito o que é feminismo.

Anônimo disse...

Eu acho a palavra "omi" ridícula. Prefiro falar "machinho".

Anônimo disse...

A palavra muié é mais famosa que omi todo mundo usa e nunca vi nenhuma mulher reclamando disso!

márcia Ortega disse...

Lola, acabei de ver o profissão reporter, te conheci no episodio do seu blog. Olha, te acho uma mulher de fibra, me tornei feminista a pouco mais de 2 anos, e todo o material que vc escreve, tem me ajudado muito. vc tem me ajudado a me ver na sociedade, como parte integrante e posso te falar, depois que comecei a me perceber feminista, até meu casamento melhorou, meu marido tem revisto as atitudes dele, do dia a dia sabe?! conversamos muito sobre isso. Te respeito muito, adoro o q vc escreve e como escreve. Sucesso nessa luta, pode crer, estamos juntas nessa luta! um bjão no seu coração!

Anônimo disse...

Aquela mulher arruma treta com a internet inteira sei... Lola não parece fazer o tipo barraqueira.

A parte do chan que ele fala do reportér como ele ainda pode ter um chan, que justiça é essa?

Myriam disse...

Anon 14:33

Sim, é por aí. Difícil compreender um tipo de sofrimento sem passar por ele. Se a a causa é social, o sofrimento é social, e o fracasso é óbvio. E qual é o problema de ser "fracassado"? Não era para soar uma ofensa em um blog que desconstrói padrões de comportamento, beleza, etc.

Quanto ao altruísmo: não é sinônimo de ativismo, me desculpe. Não duvido nada da boa intenção de muitos ativistas, mas essa aura não é automática. E da mesma forma, tem muito anônimo longe da política colaborando bem mais pro bem estar dos outros.

Anônimo disse...

11:45 mulher não pode se dar ao luxo de confiar em homem, simples assim. Por que? Leia alguns posts sobre agressão, estupro e abuso sexual no blog. Não adianta você chorar, porque as mulheres VÃO e DEVEM desconfiar de todo homem que se aproxima delas. Se você não está mal intencionado quando se aproxima de uma mulher pra quê vestir a carapuça? O altíssimo índice de estupros, abusos, agressões, assédios não são motivos pra que uma "vadia qualquer" se atreva a duvidar da santidade masculina? Ou você é um daqueles babacas mal intencionados que quer que as mulheres continuem confiando nos ómis pra facilitar cometer violência contra elas, por isso vestiu a carapuça rapidinho?

Myriam disse...

Julia,

Tá certo, me desculpe. De fato, esse altruísmo "para os filhos" existe mesmo entre as pró-vida, as homeschoolers e etc.

Quase todos os ativistas são fracassados sociais, beleza?

Anônimo disse...

Ninguém vai comentar sobre a Fabíola, que acabou com o Natal das manicures que tiveram suas agendas desmarcardas

Myriam disse...

Anon 14:27,

Segundo os próprios critérios do blog: ela não é magra, não é bela, é funcionária pública e não teve filhos.

Na sociedade capitalista-magra-familiar-patriarcal ela errou rude, errou feeio. Resultado? Ativista.

Anônimo disse...

"Ou você é um daqueles babacas mal intencionados que quer que as mulheres continuem confiando nos ómis pra facilitar cometer violência contra elas, por isso vestiu a carapuça rapidinho?"

Com certeza. Eles sabem que não são confiáveis.
Ficam se fazendo de coitados pras mulheres ficarem com peninha. E pior que com algumas funciona.

Anônimo disse...

Vai estrar o filme sobre voto feminino as sufragistas, não podemos deixar de ver amigas, parece ser bom estilo a menina que roubava livros.

Anônimo disse...

"Ninguém vai comentar sobre a Fabíola"

Vamos sim. Vamos fazer um post descascando a mulher. Divulgar seus dados pra que vocês a persigam e insultem

Fica sentadinho aí esperando que já sai o post logo logo.

Anônimo disse...

Ah, eu esqueci de dizer que todo chifre pra homem é pouco.

Myriam disse...

Eu concordou de mais que o masculinismo é misógino e o feminismo NÃO é misândrico.

O feminismo é contra algo bem específico, que é a mulher histórica, que de histórica não tem nada, pois ficou no lar ao invés da vida pública. Esse é, por alto, o argumento da de Beauvoir, se entendi bem, e a exposição é bem competente.

Agora, se desconstruir essa "mulher" vai dar coisa boa, ou vai afundar de vez o Ocidente, já é outra história.

Feminismo é pra mulher que não quer ser mulher, pelo menos em tempo integral. Vamo vendo.

Anônimo disse...

"Vai estrar o filme sobre voto feminino as sufragistas"

Não se preocupe que perto da estréia iremos fazer bastante propaganda. E "A menina que roubava livros" é ficção, né? Suffragettes é baseado na história. E com certeza vai concorrer a muitos Oscar. Acho que sua comparação não cabe.

Anônimo disse...

Myriam, o que é ser mulher? Todas as mulheres são mulheres. Parece óbvio falando assim, né? Agora se você está dizendo que não vamos mais cumprir apenas os papéis que nos deram, isso realmente já é uma realidade no Ocidente. Se preocupe menos com o Ocidente e mais com si mesma e outras mulheres. Seja egoísta. Ficar pensando nos outros ao invés de nós mesmas nunca levou as mulheres muito longe.

Mari disse...

Cara, tá demais o mimimi doz zomi e das mulé machista nos comentários da página do Profissão Repórter... seria engraçado se não fosse tão trágico.

Falta educação, muita educação, porque as pessoas insistem em viver na ignorância.

Anônimo disse...

Concordo plenamente! Todo chifre pra homem é pouco!

Carlos Eduardo disse...

Realmente esses caras são uma piada.

Mas será que as feministas são muito diferentes ?

É só acompanhar os comentários do blog que vc vai ver:

- mulheres cheias de traumas emocionais

- mulheres que cagam de medo de homem

- chorume de mulheres que culpam homens por tudo

Qual é a diferença mesmo ?

Carlos Eduardo disse...

Feministas e esses caras se merecem. Não é a toa que são obsecados um com o outro.

Anônimo disse...

A diferença é q não é a Lola e as feministas que estão ameaçando de morte, estupro e esquartejamento esses mascus imbecis. Que diferença sutil, né?

Anônimo disse...

Não, eu sei, mas achei a fotografia do filme parecida, sei que não tem nada a ver.

Anônimo disse...

Carlos Eduardo, a diferença é que não somos covardes, estupradores e agressoras.

Deu pra entender ou minha explicação foi muito simplista?

Anônimo disse...

Claro é fácil pra vc falar... mas vem ser a gente por um segundo, pq acha que temos traumas? pelo menos eu não fico ameaçando matar ninguém igual a eles sua comparação foi absurda o que a Lola fez pra eles, vc viu a reportagem só pq o reporter negro foi abordalo ele ficou comentando em seu chan que negro bom é negro morto! acorda pra realidade .

Anônimo disse...

Eu vi esse caso da Fabíola que traiu homem e foi exposta, achei que traição já fosse mais que normal no século 21, não entendi o bafafa! o povo já tá sem falta do que comentar e quer repercurtir a vida íntima de anônimos, e quantos aqui não foram traídos? se for fazer estardalhaço com todo mundo que traí então a maioria da população merece ser esculachada.

Anônimo disse...

VAI SE FODER, LOLA MALDITA. VOCÊ NÃO SABE PORRA NENHUMA DOS IBS, PARA DE FALAR ESSAS MERDAS.
NÃO ENTENDE, NÃO FALA.

SHALAI HIMAI.
HEIL HITLER.

Ezco Musaos disse...

"Feministas e esses caras se merecem. Não é a toa que são obsecados um com o outro."

---> E o que você, masCUZÃO não assumido, entende sobre feminismo? Compara os motivos que levaram mulheres que comentam aqui a terem traumas emocionais com homens e o "trauma emocional" de mascus por mulheres. Indique alguma página feminista que incite perseguição e morte a homens ou que planeje atentados contra eles. Se você saísse um pouco que fosse dessa bolha em que vive, veria o quanto comparar feministas e mascus é ridículo.

Rebecca Cristina disse...

Correção: a não

Carlos Eduardo disse...

Carlos Eduardo, a diferença é que não somos covardes, estupradores e agressoras.

Deu pra entender ou minha explicação foi muito simplista?

---------

Não sei.

Vc tem provas que os caras estupraram ou agrediram alguém ? Se tem, deveria entregá-las a polícia. Mas se não tem, apenas reforçou meu ponto.

Até onde sei, cometeram apenas crimes virtuais.

Raquel disse...

Emblemático que o Profissão Repórter, que tem por característica mostrar profissionais recém formados, sustente constantemente reportagens de viés esquerdista.
A estratégia deles é clara: normatizar a agenda 'progressista' como isenta, moderada, levando suas pautas ao centro do espectro ideológico e, em consequência disso, empurrando tudo o que não é esquerda para o extremismo à direita.
Não é por acaso que, para contrapôr o feminismo, entrevistaram um rapaz visivelmente problemático: Querem sugerir que todos que o contrapõem, são como ele.
Impressiona o nível de canalhice, exposição e partidarismo com o qual a mídia monta suas matérias ideológicas sem ruborizar.

Carlos Eduardo disse...

Claro é fácil pra vc falar... mas vem ser a gente por um segundo, pq acha que temos traumas?

=> Vc quer saber o motivo dos traumas deles ? Não ? Tampouco eu quero saber os dos seus. Meu ponto: o chorume é o mesmo....

pelo menos eu não fico ameaçando matar ninguém igual a eles .

=> ok. tem essa diferença ...

e sobre as semelhanças ? acho que não vai comentar nada não, né ? rss

Anônimo disse...

Que burrinha essa Rebecca. Ele reagiu dessa maneira pq isso é que ele é: mau caráter, agressivo, lunático e criminoso. Vc queria que avisassem coma antecedência que iam entrevistá-lo pra que ele pudesse receber orientação do advogado, umas aulas de etiqueta e aulas de atuação pra conseguir disfarçar a bosta q ele é? Vc é louca. Não existe distorção nenhuma pq qualquer pessoa q tem acesso às merdas q ele escreve, como ele faz no chan dele, vê q ele consegue ser pior do q demonstrou naquela entrevista. Enquanto vc está o defendendo, ele está lá no site dele pregando a morte de mulheres, postando fotos de mulheres em decomposição e sentindo prazer com isso. Vc não passa de um "vadia", "depósito de porra", "merdalher" pra ele. Larga de ser burra, isso se vc não for um fake dele e dos amigos, o q acho bem provável.

Anônimo disse...

A maioria das pessoas que são opositoras ao feminismo são babacas mesmo, nenhuma tem argumento sério é semore a mesma coisa "feministas são feias" "feministas são gordas" isso é o que maioria diz, passar uma imagem séria deles de pessoas que tem argumento não é realista 15:06

Carlos Eduardo disse...

E o que você, masCUZÃO não assumido, entende sobre feminismo?

-> Tem o chorume como meta de vida ?

Compara os motivos que levaram mulheres que comentam aqui a terem traumas emocionais com homens e o "trauma emocional" de mascus por mulheres.

-> Por que motivo vc acha que aos meus ouvidos o chorume de vcs soa diferente do chorume deles. Pra mim o chororô soa igual.


Anônimo disse...

*Sempre

Anônimo disse...

Porque tão dando bola pra esse carlos eduardo,gente vocês não estão cansados de saber que responder gente idiota faz com que eles sintam que estão sendo levados a sério?

Anônimo disse...

No facebook:
Emerson Eduardo Rodrigues Setim: O movimento feminista do final do século 20 foi uma fraude socialmente arquitectada em oculto pelos 1% da Elite com o propósito de empurrar as mulheres para o mercado de trabalho. Com as mulheres a trabalhar, as grandes empresas ganharam mais dinheiro do que em qualquer outra altura da sua existência. A Elite conseguiu levar isto a cabo implantando na mente feminina a ideia de que estão a ser suprimidas pelos homens e que a forma de demonstrar genuína igualdade é competindo com os homens no mercado de trabalho. Infelizmente, as mulheres estão a ser esgotadas uma vez que têm também que levar a cabo os papéis tradicionais.

Como resultado, as mulheres sofrem mais do que em qualquer outro momento da história, e muitas estão a ter menos filhos (algumas nem chegam a ter filhos). O sonho da mulher - de encontrar o príncipe encantado e viver uma vida feliz para sempre - transformou-se numa busca de formas de ganhar mais dinheiro e competir com os homens no local de trabalho. Como consequência, temos uma sociedade onde um peso enorme cai sobre os ombros das mulheres, e onde o Estado está a criar os filhos, em vez de serem mães dedicadas a fazer isso, e onde a saúde geral da mulher está em nítido decréscimo como nunca dantes.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Vejam bem. Não estou defendendo os caras.

Disse claramente. São uns bostas problemáticos ...

A questão é: Lemos o mesmo chororô anti-homem todos os dias nesse blog.

Nada mais parecido com esses caras que uma feminista.

Anônimo disse...

Galera, se postar o chan la do Marcelo, tem como me rastrearem ou qualquer outra coisa?

donadio disse...

O resto das reclamações mascus são sobre alistamento obrigatório, a conta do bar, mãe solteira, mulheres que transam muito, mas não com eles. Deixei alguma coisa de fora?

Hm, sim. Pensão alimentícia, denúncia falsa de estupro/assédio, funk, forró, balada em geral, mulheres que dão, mulheres que não dão, mulheres que engolem, mulheres que cospem fora, mulheres que não chupam, mulheres que fazem anal, mulheres que não fazem anal, mulheres que gozam, mulheres que não gozam, mulheres que usam minissaia, mulheres que usam calças, mulheres que usam saias compridas, mulheres gordas, mulheres magras, mulheres altas, mulheres baixas, mulheres pobres, mulheres ricas, mulheres que dirigem, mulheres que não dirigem, mulheres extrovertidas, mulheres introvertidas, mulheres que bebem, mulheres que não bebem, mulheres que falam de sexo, mulheres que não falam de sexo, mulheres que gostam de futebol, mulheres que não gostam de futebol. Mulheres pretas (ou seja, mulheres não-brancas em geral), mulheres "pardas" (ou seja, mulheres brancas que não dão pra eles). Em resumo, mulheres.

E homens - homens que, no linguajar deles, "comem" essas mulheres todas das quais eles reclamam. Homens que ganham mais do que eles, e "comem as mulheres por que têm dinheiro", e homens que ganham menos do que eles, e que não dá para entender por que "comem as mulheres".

E lésbicas, claro. E homens gays, vá entender por quê...

Ezco Musaos disse...

"Tem o chorume como meta de vida?"

---> Apenas reforça sua acefalia e o fato de que não sabe nada de feminismo e só está aqui pra trollar.

"Por que motivo vc acha que aos meus ouvidos o chorume de vcs soa diferente do chorume deles"

---> Não estou nem aí pro que faz sentido ao teu ouvido sujo. Pensei que era alguém disposto a aprender algo por aqui, mas pelo visto é só mais um mascu orgulhoso da própria ignorância despejando chorume (usando a palavrinha que vc deve ter acabado de aprender, que palavrinha forte né?) na internet. Não perderei mais tempo com seres feito vc. Passar mal.

Anônimo disse...

O que você chama de "chororô" eu chamo de realidade,se tem tanta mulher falando mal de homem é porque tem motivo, e os homens tem motivos pra falar mal de mulher? Isso acontece desde que o mundo é mundo, muito antes de existir feminismo.

donadio disse...

""Galera, se postar o chan la do Marcelo, tem como me rastrearem ou qualquer outra coisa?"

Tem.

Anônimo disse...

>Nada mais parecido com esses caras que uma feminista.
Já que vamos generalizar então qual o problema de fazer discurso anti-homem?

Anônimo disse...

Você é o maior bucetista do planeta. Tu é gay? Ou é mulher? Não é possível um homem ser tão bucetista assim nem os feministos são assim.

Anônimo disse...

Estou chocada com os comentário do facebook...
Uma menina escreveu: Ñ sei ñ mulher negra sempre teve os mesmos direitos que as brancas, e até em concurso de modelo Brasil sempre Favorece a mulher negra do que a branca.

Teve várias curtidas...

Uma outra respondeu: Concordo com você! Conheço negras belíssimas, dentro e fora da família. De uns tempos pra começou essa onda, especialmente de jovens negras se colocarem como inferiores. Isso é triste demais e falta de amor-próprio ou de reconhecer suas qualidades.

Várias curtidas tb...

Como disse alguém ai em cima... Me leva nave mãe!

Anônimo disse...

"Lemos o mesmo chororô anti-homem todos os dias nesse blog"

Fui na página do face do Profissão Repórter e li comentários de homens dizendo que uma empresa se reparos formada só por mulher é "chororô anti homem".

Vi um cara com 160 likes no comentário dizendo que uma das entrevistas que afirmou ter sido assediada por um prestador de serviço deveria ser processada - sendo que ela não falou nem o nome nem a empresa do sujeito - só disse que é comum ela ser assediada por esses prestadores de serviço.

Vi gente dizendo que chamar estupradores de machistas é misandria.

Vi pessoas dizendo que feministas são mulheres feias e assassinas de bebê e achando que isso é um ótimo argumento.

E somos nós que choramos? Uma mulher não pode nem dizer que foi assediada de maneira genérica que um grupelho de homens já se sente atacado. Como se ser assediada não fosse uma coisa comum e mulheres precisassem inventar mentiras para supostamente manchar a imagem masculina.


Isso é vitimismo. Isso é chororô. Isso é patético. E eu sinto vergonha alheia por vocês. Leio esses comentários e fico com vontade de esconder a cara de tanta vergonha alheia. Não entendo o que passa na cabeça dessa gente.

donadio disse...

"Gente tenho uma dúvida: se o ginecologista me aconselhar a não engravidar no momento, eu devo seguir o que ele diz, ou como mulher empoderada não deixar que um homem se intrometa, já que meu corpo minhas regras, e não posso deixar que o patriarcado mandecem mim.
E aí o que fazer ?
"

Moço, quem vai ao ginecologista está pagando por um serviço. Qual é o sentido de pagar pelo serviço e não usá-lo?

Cada uma, ou melhor dizendo, cada um...

Anônimo disse...

Eu vejo essas coisas toda hora! da última vez foi do casos dos garotos que foram fuzilados por policias, tinha gente perguntando que se o garotos fossem brancos teria comoção esse comentário ganhou várias curtidas.

Anônimo disse...

Carlos Eduardo, você sabe que esses dois já foram presos pela polícia federal pois planejavam colocar uma bomba na UNB, né?

Por que você se presta a defender esses sujeitos?
Nós estamos aqui de boa, escrevendo nossos textos, ajudando muitas mulheres e você nos compara a esse tipo de criatura.

Toma vergonha na sua cara.

Anônimo disse...

Os Bolsonetes estão em peso na página do Profissão Repórter chorando kkkk

Eu leio os comentários deles e penso "gente, como pode?".
E pior que tem uns que são adultos. E românticos. Eles só querem preservar a família tradicional. Afinal homens e mulheres são diferentes e tem papéis diferentes (quando eles dizem isso já sei que o discurso por trás é: o homem manda, a mulher obedece. O homem suja a mulher limpa. O lugar do homem é onde ele quiser e o da mulher é em casa).

É muito romantismo, minha gente!!

Camila Gois disse...

Adorei o programa, mas estou MUITO triste com os comentários no facebook. O que mais me choca são os das mulheres, algumas adolescentes ainda...
Sempre fui muito otimista, mas hoje não estou conseguindo ser... vontade de pegar meus filhos e fugir para as montanhas...
Do Marcelo e do Emerson, que tb estão por lá, já esperava os absurdos machistas e racistas... mas, essas coisas vindo de meninas, acabou com o meu dia.

Anônimo disse...

Lola tá sendo massacrada na página do PR, tão falando que ela é misandrica...
nunca vi atitude misandrica na Lola, já vi na diários de uma feminista mas ali é zueira, mas a Lola não acho que ela faria isso.

Anônimo disse...

É nós somos as abortistas mas eles coitadinhos jamais abandonariam um filho... são tão fofozzzz

André Cordeiro disse...

Queridas, vocês são phod@, sim com PH, rsrsrsr

Tem que reeducar essa humanidade, e os resistentes, colocar uma coleira no monstrinho que mora dentro desse povo, chamado machismo!
Os homossexuais e os negros já colocaram a cara no sol, se organizaram e continuam lutando por diversas causas, seja pelo mínimo respeito que todos ser vivo merece, seja pelos direitos civis igualitários e assim por diante. Então mulherada, força e foco, vocês merecem muito mais que respeito, grande abraço a todas do movimento!!! bjs

Anônimo disse...

Os homens tem toda razão em se incomodar afinal eles prezam tanto pela família pais presentes, bons maridos, fieis, companheiros.

Roberto disse...

Raquel,

Perfeito. Um senhorzinho de Campinas nos avisa sobre isso desde 1995.

Anônimo disse...

Lola, excelente sua participação no programa da globo! Esses machistas vão ter que nos engolir.
Achei o programa muito bem feito, mesmo as outras pautas que apareceram lá estavam legais.
A globo está melhorando.

Só me deixa triste no momento o que estão fazendo com a Dilma, a única pessoa honesta naquele lugar!
Os politicos tudo roubando, e colocam a culpa nela só por que ela é mulher!!!!!!!!

Anônimo disse...

"O que mais me choca são os das mulheres, algumas adolescentes ainda... "

Relaxa, Camila. Elas vão crescer e isso passa. Só querem ser aceitas pela grupo.

Quantas de nós já fizemos coisas idiotas na adolescência. Elas vão melhorar.

Myriam disse...

Anônimo 14:10

Eu sei que somos plásticas, foi por isso que escrevi "mulher histórica", ou seja, um dos tipos, a que existiu sob o patriarcado.

Bom, de um lado vem um falar que ativista feminista é altruísta, depois vem você me dizendo pra ser egoísta. Teve uma época que li um bocado de Ayn Rand, fiquei até maravilhada com a grosseria dela, mas não dá, não quero ser daquele jeito.

Não existe vazio de poder. Se o Ocidente ruir, outra coisa ocupa o lugar. E na boa, não quero ser mulher sob os muçulmanos (falo dos liberais mesmo, não dos extremistas) ou sob socialistas fabianos à la Fernando Henrique Cardoso.

Anônimo disse...

"Lola tá sendo massacrada na página do PR, tão falando que ela é misandrica..."

Deixa eles chorando no face. Nós tivemos um programa sério e com prestígio mostrando a verdade do nosso lado. Pra eles só resta xingar muito no facebook mesmo.

E não esqueça que o Feminismo também foi tema do programa Esquenta há algumas semanas. Quando vão dar oportunidade para os Bolonazis chorões misóginos contarem a verdade deles? :(

Anônimo disse...

Aliás, deveriam dar oportunidade para eles falarem mesmo. Imagina um sujeito desses dizendo na televisão "feministas são assassinadas de bebês!" ou "feministas odeiam homens, me sinto injustiçado" ou então "feministas não raspam o sovaco".


Vão passar vergonha em rede nacional. Ia ser maravilhoso.

Jussara disse...

Ironia?

Anônimo disse...

Só lembrando que tem feminista que não raspa o sovaco mesmo e isso não é da conta de ninguém. Ia ser engraçado alguém dizendo isso na tv como se fosse realmente um problema a ser resolvido.

Anônimo disse...

Myriam, Ayn Raind não é feminista. Por que a citou? Tá de palhaçada?

E quando eu disse para ser egoísta disse pra pensar no nosso bem. Não pode ficar pensando o que seria melhor pra esse e aquele grupo. Ninguém se pregunta o que é melhor pras mulheres. Só impõem e nos que nos viremos para nos adequar. Devemos buscar a nossa felicidade. A minha felicidade não está em casar e ter filhos. A minha felicidade não está em ficar em casa procriando porque a taxa de natalidade no Ocidente está caindo. Que arranjem outra solução. Eu - as mulheres - não temos que sacrificar o nosso bem estar em nome de um "bem maior" porque depois, com muçulmano ou sem muçulmano, quem se lasca somos apenas nós.

E eu não sei o que você quis dizer com "mulher plástica"

Anônimo disse...

Em relação ao profissão repórter gostaria de falar sobre a passeata das mulheres negras, que foram apresentadas como heroínas, mas que heroínas são essas que usam a causa negra como cortina de fumaça para defender um governo corrupto?
Isso mesmo, aquela passeata foi apenas uma desculpa para que ocorresse o enfrentamento àqueles que lá estavam acampados, não estou defendendo eles antes que falem alguma coisa.
Como defender um governo com mais de 90% de reprovação, corrupto e com uma inflação alta, gerando um PIB negativo a cada mês, quem mais sofre com essa crise e desemprego são os mais pobres.
Agora vc vê uma cobertura parcial do que aconteceu, escondendo o fato de que o atual partido do governo não quer fazer parte da sociedade e sim quer que a sociedade faça parte dele, controlando os movimentos sociais, os sindicatos, a UNE, a OAB, etc.

Anônimo disse...

Que tal pensar por si mesma ?
Empoderada, que fica perguntando a outras mulheres o que fazer.
Infantil..
Anna.

Anônimo disse...

Raquel, quer ver quem é contra o feminismo além desses dois doentes entrevistados?

Vá na página do facebook do Profissão Repórter e leia os comentários.

O nível de vitimismo, infantilidade e claro desespero contra as feministas está bem alto.

Dá uma passadinha lá. Eu achei engraçado.

Anônimo disse...

16:52, você está acusando-as de usar a causa negra como "cortina de fumaça para governo".

Já eu te acuso de racista por querer minimizar a importância dessa marcha sendo que os criminosos estavam do outro lado. Os dois homens presos armados no meio da manifestação estavam do mesmo lado que você.

Anônimo disse...

Alá os argumentos dos anti-feministas

"ainnn estão me obrigando a achar gordas lindas. Coitadinho de mim mimimi Eu acho que todo mundo se preocupa com minha opinião mimimi Foi xingar muito no face essas feminazis balofas mimimi"


Myriam disse...

Rand não era feminista, desprezava o feminismo, mas era mulher ocupando a posição "masculina" de intelectual e sua principal obra tem uma heroína na mesma situação, uma empresária. A citei porque ela é a única filósofa publicada que conheço a defender explicitamente o egoísmo.

"As mulheres", como o feminismo nos vê, é um grupo. Daí a ideia de "sororidade". Você está comprando um discurso coletivista que não garante nada pra Você, mas te convence que garante.

Eu não acredito nessa de a "minha felicidade". Eu acredito em certo e errado, e quero ter forças para fazer o primeiro mesmo que seja "infeliz". Posso ser muito "feliz" às custas dos outros, ou pior, de uma forma que me traga só ressaca depois.

Tudo bem, pensar em "Ocidente" pode ir longe de mais, mas é uma forma de falar. Não sei como andam as coisas no dia a dia aí no Brasil, mas em Portugal estamos a pensar duas vezes agora. Não é sobre natalidade, isso é outro efeito, é sobre a vida diária.

Plástico é aquilo moldável. Se somos construídas socialmente, somos moldáveis.

Anônimo disse...

Myriam, nunca li Rand e não pretendo ler justamente por ela ser anti-feminista. Mas quando acusam as mulheres de egoísmo geralmente é por não aceitarem ficar em casa - cuidando do marido e dos filhos. Ou porque não querem ser mães. Quando a mãe volta a trabalhar poucos meses depois de parir ela é chamada de "egoísta", né?

Tem uma caso na minha família em que minha prima começou a trabalhar agora que a filha tem 1 e 8 meses. Ela é enfermeira e às vezes tem que fazer plantão. Ela é chamada de egoísta por trabalhar e deixar a menina na escolinha e aos cuidados do pai e da avó, de vez em quando. Parece que ela não tem direito de pensar na carreira dela, de exercer a profissão que ela escolheu. Tinha que ser dona de casa ou esperar a menina fazer 18 anos pra trabalhar. É esse tipo de pensamento mulheres tem que enfrentar ainda. Foi isso que eu quis dizer quando incentivei o nosso egoísmo.

O discurso de ser boa esposa e mãe dedicada é que nunca garantiu NADA para as mulheres. Quais direitos as mulheres tinham quando os únicos papéis que podiam exercer eram de esposa e mãe? No entanto, elas compraram o discurso que esse era o caminho da felicidade. E milhões de mulheres continuam comprando esse discurso! As mulheres - depois do feminismo - passaram a ter a possibilidade de parar pra pensar "O que eu quero fazer da minha vida?". Eu acho isso maravilhoso.

Roberto disse...

Dizer que um ventríloquo não deveria usar bonecos roxos não significa que eu tenho algo contra a cor roxa, mas simplesmente, que ela não deveria ser empregada ali.

Myriam disse...

Você só lê coisas que te agradam ou que reitificam o que você já sab? Não precisa ler mais nada, na verdade. E não digo isso em nome da Rand, eu a abandonei bem rápido.

Não vou comentar da sua prima, casos isolados não servem nesse tipo de conversa: eu poderia te dar vários exemplos de parentes e amigas que encontram felicidade na família e tiveram a sorte de poder ficar em casa e fazer mil coisas fora de um emprego massante, mas seria desonesto com você.

Olha, é justamente essa história de "só depois do feminismo que..." que eu estou a investigar na universidade. Sobre o trabalho, não é real: na industrialização as mulheres pobres foram em massa para as fábricas e minas. Não era ideológico: era necessidade econômica pura.

Chega a ser mórbido dizer que mulheres que foram obrigadas a ter empregos (e subempregos) para sustentar famílias em dificuldades, o fizeram por achavar porreiro "ter uma carreira".

Já na educação isso é real. As freiras católicas lutaram para ter acesso à educação, e nos legaram isso. Mas não eram " feministas", não ressentiam o que era "ser mulher" na época de modo geral, mas sugeriram uma pequena mudança.

Anônimo disse...

Myriam, as mulheres foram obrigadas a trabalhar nas fábricas quando os homens foram pra guerra. Quando a guerra acabou elas não quiseram voltar a ser apenas dona de casa. Acho que isso explica muito coisa.

Na história está cheio de exemplos de amarras que impediam as mulheres de ter trabalho remunerado e estudar. É ridículo afirmar que mulheres eram donas de casa porque quiseram e escolheram. Não, os mecanismo sociais e políticos para forçá-las a ficar no ambiente doméstico eram fortíssimos e ainda são em muitos lugares. Como você afirma que elas não ressentiam?

Com certeza elas acharam bem legal trabalhar por dinheiro em comparação a trabalhar duro (em casa) e não ganhar um tostão. Quem não acharia?

Anônimo disse...

Vai se enganando fracassado!
O que mais tem é mulher boba que transa com idiotas como vc e fingem orgasmo.

Anônimo disse...

Homens têm medo do que, exatamente? De serem estuprados por mulheres, de terem seus depoimentos judiciais invalidados, de ganharem menos que mulheres exercendo as mesmas funções, de serem as maiores vítimas de violência doméstica, de serem o alvo preferido de pedófilos e da venda de exploração sexual infantil, de não terem o mesmo direito de ir e vir na prática que mulheres, de perderem seus empregos quando casam, de não poderem sair de shorts e camiseta sem serem assediados, tocados e agarrados, de viverem uma cultura do estupro que naturaliza a violência sexual contra eles, de morrerem quando uma mulher fica inconformada com o fim do relacionamento, de terem a intimidade exposta em redes sociais e aplicativos, de engravidarem e não poderem realizar o aborto de forma segura, de sofrerem violência obstétrica com mutilações desnecessárias para agradar o prazer sexual da esposa? Não?

Então minha gente, cuidado com esse discurso aí, porque como já foi dito dizer que homens têm medo valida toda a violência que cometem diaramente contra mulheres por estarem se "defendendo" dessas grandes ameaças que simplesmente não existem.

Anônimo disse...

Sylvie

Anônimo das 15:33, vc é um completo.imbecil né?
Qual problema de um homem gostar e respeitar as mulheres?
Você odeia as mulheres? Odeia sua mãe por acaso?
Se o rapaz que comentou é bucetista, vc que tem tanto ÓDIO e repulsa de mulher, e tanta adoração por homens só pode ser um "piroquista" kkk

Anônimo disse...

Falou mal de buceta = beija rapazes e faz amor com o bumbum.
Quero ver algum deles me provar o contrário.

Maria Fernanda Lamim disse...

cara, o que me assusta nesses caras sao os motivos que eles dao pra ter medo de mulheres. "fui colocado em friendzones". inacreditavel. Isso e "uma dor pior que a morte"? vc nao le nenhum dizendo que sofreu violencia por parte de alguma mulher, por exemplo. e muita doidera....
nao consegui assisitir o "profissao Reporter". vou tentar ver na net.

Anônimo disse...

Fio das 16:52, a Marcha das Mulheres Negras já tinha sido planejada no comecinho do ano, antes desses "trabalhadores" estarem acampados.

Anônimo disse...

No Brasil eu ainda sinto um horror nas mulheres de ficar sem homem, e sinto que os homens se aproveitam da falta de homens pra fazer das mulheres gato e sapato.

Pois é, no dos outros é refresco.

André disse...

Conheci a luta de Lola através do programa profissao reporter essa semana, bivemos num país racista, misógino e preconceituoso de diversas formas, resquício de um regime patriarcal. Mas, mesmo q a passos de tartaruga, temos que diariamente propagar a igualdade entre as pessoas, na mídia, no trabalho, no barzinho, no seio do lar...lutando sempre de forma racional e inteligente. Blog : estoulendodireito.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Coitada da Lola. Deve sofrer muita discriminação por causa dessas coisas. Aqui no Brasil até mesmo as mulheres apoiam a família patriarcal.

Anônimo disse...

Segundo um comentário anterior neste blog, "mães solteiras são um problema e devem ser temidas". Essa é mais uma tentativa de marginalizar mulheres para coagi-las a:
- continuarem num casamento abusivo, com maridos que as maltratam, mentem e exploram, ao invés de pedirem o divórcio e cobrar dos ex-maridos que honrem suas responsabilidades com seus filhos;
- amedrontar amantes que engravidem, visando que elas se desfaçam dos seus filhos ao contrário de exigir que os homens assumam suas responsabilidades;
- tentar intimidar mulheres que são independentes, levando-as a crer que se transformaram em monstros sem um homem por perto(se quiserem ser mães, o que é mais raro).
Quando na verdade são os homens (pais solteiros ou num outro casamento) que matam e/ou negligenciam e/ou abusam dos filhos.
A covardia masculina é digna de pena (já que só oprimem os mais fracos), a difamação de mulheres repugnante e a agressividade doentia.

Anônimo disse...

Respondendo a Myriam,
Com todo respeito pela sua opinião(pois sei que você tem seus motivos), aqui no Brasil nós, mulheres, somos tratadas como animais e até a justiça invalida nossos argumentos, inclusive em casos extremos como o estupro, por isso a violência contra as mulheres aqui é alarmante.
Num país, como o Brasil, em que a maioria da população é analfabeta/analfabeta funcional fica fácil para grupos misóginos (religiosos ou não) convencerem mulheres de que serem subjugadas por um homem é normal (se seus parceiros as maltratam, foi porque foram provocados por elas) pois "assim é a natureza que Deus fez".
NÓS TODAS (e eu não estou exagerando) independentemente de classe econômica sofremos pelo simples fato de sermos mulheres assédios sexuais vergonhosos, não temos as mesmas chances de emprego, e muitas das mulheres que engravidam - são na maioria das vezes forçadas por seus parceiros - a realizarem abortos em locais sem higiene e sem cuidados adequados (já que o aborto é proibido, exceto em três circunstancias, o que reafirma a perversidade machista e misógina que impera no Brasil), consequentemente, a maioria das mulheres morrem em consequência desse procedimento. E NINGUÉM se compadece por essa barbaridade e o tal "parceiro" não responde por crime nenhum. Ou então, caso a mulher tenha a criança, o pai mata a criança indesejável. Nesse caso, QUANDO são considerados culpados, recebem uma pena ridícula de uns 03 anos em média. Isso acontece por que a vida das mulheres não vale NADA no Brasil. e a das crianças muito pouco.
Vou parar por aqui, pois a lista é longa, mas uma coisa é certa e lhe digo, é DESUMANO o tratamento que as mulheres recebem aqui no Brasil (é preciso ver além da propaganda do governo corrupto para ocultar a crueldade real em que vivemos).
Por isso, qualquer grupo que busque/lute para que nós sejamos reconhecidas como seres humanos, merece atenção e respeito (que infelizmente só é fornecido pela camada mais instruída da população, isto é a minoria dos brasileiros), já que esses grupos são nossa única esperança de termos uma vida digna um dia; não são privilégios, mas o direito básico que todo ser humano tem de ser respeitado.
Pode ter certeza de que não é só no Oriente Médio que as mulheres sofrem os mais absurdos e ignorantes tipos de violência machista. Os homens brasileiros são violentos, ignorantes, exploradores e inescrupulosos e muitos estrangeiros (façam parte de organizações de direitos humanos ou não) percebem isso e ficam perplexos, principalmente com a inoperância governamental e a divulgação sem pudores de uma cultura sexista de estupro como reafirmação da masculinidade.
Encerro por aqui, pra não me alongar demasiado.
E desejo-lhe tudo de bom.

Anônimo disse...

Gostaria de fazer uma correção no post acima (31 de janeiro de 2016 05:59).
(...) e a divulgação sem pudores de uma cultura sexista de estupro como reafirmação de uma masculinidade doentia baseada na misoginia.

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 201   Recentes› Mais recentes»