quinta-feira, 1 de outubro de 2015

GUEST POST: MINHA EXPERIÊNCIA COMO IMIGRANTE BRANCO NA PF

Relato do D.:

Desde que descobri o seu blog há uns meses através da minha esposa que tenho andado a pensar em lhe escrever sobre o que presenciei na Polícia Federal brasileira quando, como imigrante, passei por lá para obter algumas informações relativamente ao visto de trabalho.
A situação passou-se há 2 anos numa pequena cidade do sul do Brasil. Tinha ido até o sul do Brasil para fazer um estudo do mercado local e das oportunidades de negócio que poderiam haver para a empresa onde trabalho. Quando verifiquei que havia a probabilidade de ter que ficar mais tempo que o possível com visto de turismo/ negócios, e como sou casado com uma cidadã brasileira, decidi ir à Polícia Federal para tentar perceber quais seriam os documentos necessários e qual o processo para conseguir um visto permanente.
Ao chegar à Polícia Federal deparei-me imediatamente com uma situação estranha que foi a ausência de qualquer tipo de ticket que iria permitir definir a priorização do atendimento a quem tinha chegado primeiro. Foi-me indicado para sentar numa sala onde havia dois conjuntos de cadeiras que separavam quem ia renovar passaporte e quem ia fazer vistos. 
Logo que entrei fiquei com a sensação que ia ter que esperar para ser atendido já que os lugares para o visto estavam quase todos ocupados por uma dúzia de imigrantes negros. Sentei-me, com toda a minha brancura europeia, e acomodei-me para a longa tarde que certamente me esperava. (Digo com toda a minha brancura europeia porque a meu ver terá alguma influência no decorrer desta narrativa.)
Logo depois de me ter sentado saiu um dos agentes federais para falar com um dos imigrantes negros e começou uma discussão onde o imigrante reclamava por achar que os seus direitos estavam a ser desconsiderados, e onde o agente dizia repetidas vezes que ele estava “no meu país”, que ele “era um agente federal e podia prender”, e que “estás no meu país, tens de ter atenção como falas”, e “eu sou a lei” (isto tudo em inglês) lembrando-me imediatamente o Judge Dredd.
Depois dos ânimos terem-se acalmado e como só ia pedir informação, decidi anunciar-me ao agente para tentar compreender se estava no sítio certo para pedir aquele tipo de informação, e também para compreender como era o processo de atendimento. O agente, estando ainda meio exaltado, fez um gesto para me sentar e esperar. Assim o fiz.
Pouco depois o agente voltou a sair da sala onde estava a atender as pessoas e começou a perguntar a cada uma das pessoas que esperavam para ser atendidas para que viessem e a verificar os documentos que traziam. Expliquei novamente a minha situação e ele depois de verificar toda a gente voltou para dentro. 
Passados 2 minutos saiu uma pessoa (um imigrante negro) que tinha acabado de ser atendido e eu fui imediatamente chamado, embora tenha sido o último a chegar. Ao entrar na sala verifiquei que havia duas mesas, uma com o agente que já tinha conhecido, e uma com uma agente que tinha acabado de atender o imigrante negro. 
A agente esfregava vigorosamente as mãos com desinfetante, e o imigrante negro ainda não tinha saído totalmente da porta. Achei a situação peculiar mas continuei e sentei-me na cadeira.
Comecei a apresentar o meu caso e a explicar a situação e fui tratado com imensa delicadeza e respeito. A agente foi muito prestativa. 
Chegou ao ponto de o segundo agente que estava a atender outro imigrante negro, de se levantar da mesa dele, deixar de o atender, para me vir atender juntamente com a outra agente que já me atendia para poderem verificar qual seria a melhor opção para eu conseguir o visto permanente. Durante todo o meu atendimento fui atendido pelos dois agentes federais enquanto o outro pobre imigrante ficou esperando.
Depois de esclarecido o meu caso e de me terem explicado como podia obter o visto e quais os documentos que seriam necessários, cumprimentei os agentes (afinal, tinham sido incrivelmente prestativos) apertando-lhes a mão (eu próprio ofereci a mão para apertar, digamos que estava curioso), e virei as costas e saí da sala. 
Grupo de haitianos comemora a
 residência permanente no Br
Ao sair, fiz um compasso de espera como se estivesse a verificar o meu celular e meio desapercebido olhei novamente para dentro da sala, e para espanto meu, ninguém a desinfetar as mãos. Portanto, cheguei mais tarde, saí mais cedo, e ainda tive serviço preferencial. Teria tido a mesma experiência se fosse haitiano ou nigeriano?

113 comentários:

Anônimo disse...

Respondendo à pergunta, não, não teria. Somos um país racista, machista,homofóbico, elitista e fascista. Espero que os que me mandam ir pra Cuba também mandem o dinheirinho pra comprar as passagens...

Anônimo disse...

O ato de lavar as maos é por conta do país de origem dessas pessoas, que é extremamente precário em termos de saúde pública. Não vi nada de racismo nisso. Exagero puro. Agora o servidor público não pode zelar por sua própria saúde? Menos...

aiaiai disse...

Excelente relato. a gente vê isso todo dia, infelizmente. e temos que falar disso sempre, pra ver se os racistas (no fundo, todos nós) percebemos e mudamos. Eu me incluo nos racistas porque embora não queira ser, já me peguei algumas vezes em pensamentos/ilações certamente racistas. é um trabalho ininterrupto desmontar o racismo inculcado em nossas mentes desde sempre. obrigada pelo relato, a visão de um branco europeu é importante, principalmente, para a nossa elite que tende a dar mais valor a um relato de um europeu do que de um brasileiro.

quanto aos anônimos (11;36 e 12;04) q ñ conseguem ver o racismo na cara deles, uma questão: se os imigrantes fossem negros e viessem de Cuba, certamente, os atendentes não iriam desinfetar as mãos, né? afinal, vcs sabem que Cuba está entre os países com melhores indicadores de saúde do mundo.

Anônimo disse...

O Problema dos imigrantes nigerianos e Sírios e que são de maioria muçulmana, e não toleram cristãos.muitos avisaram na Europa sobre isto antes destas ondas migratórias se iniciarem, os membros do novo califado (Estado islamico, irmandade muçulmana, Hamas todos sunitas) eles estão forçando estas ondas migratórias atravêz do terror e usando isto como “cavalo de Troía” para infiltrar seus membros em andas de refugiados>
Na semana passada as autoridades italianas prenderam um grupo de refugiados acusado de atirar cristãos ao mar no bote onde estavam, olhe bem a situação eles estavam migrando em massa para um pais de maioria cristã, e matando cristãos no caminho, acham mesmo que isto pode dar certo?

Um homem foi condenado a forca no irã por portar uma bíblia nas ruas de Teerã, E proibido construir igrejas na Arabia Saudita. Porque devemos tolerar que não nos tolera?

Engraçado que no OM existem países em condições econômicas privilegiadas como Kuwait, Jordania, Omã, Arabia Saudita, Emirados Arabes Unidos, Quatar, com o qual estes refugiados islamicos tem afinidade cultural e religiosa.

Já se perguntaram o porque deles quererem ir logo para a Europa?

Rafael Cherem disse...

O ISIS não precisa infiltrar niguem, eles conseguem militantes via internet, NATURAIS DOS PAÍSES OCIDENTAIS.

E quanto aos países do golfo, são eles que recebem mais refugiados, olha ai:
http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/09/150910_vizinhos_refugiados_lk

J.M. disse...

Se não houve racismo nenhum, por que deram prioridade de atendimento ao autor do post, ali na condição de imigrante branco? Por que a diferença de tratamento? Por que não tiveram a preocupação de desinfetar as mãos após atendê-lo? Microrganismos causadores de doenças podem estar espalhados por toda a parte.

Anônimo disse...

Eu vivo em Londres e conheço Paris. Fecham-se as portas para imigrantes da America Latina e abrem as portas para esse pessoal que os odeiam. Esse povo mesmo aqueles que se dizem moderados odeiam ou desprezam os Europeus. Consideram as mulheres europeias e mesmos brasileiras prostitutas. Isso e preconceito de gente comum, com quem tive oportunidade de trabalhar junto.Conclui ha muito tempo que Europa iria ter muito problemas por ter permitido a imigração massiva deste povo.
Os extremistas entre eles ( que estudos revelam serem 15% a 20% de sua população, ou seja, 200 milhões de pessoas querendo matar cristãos)

Anônimo disse...

"O ISIS não precisa infiltrar niguem, eles conseguem militantes via internet, NATURAIS DOS PAÍSES OCIDENTAIS"

Rafael a maioria destes extremistas oriundos da Europa são filhos de migrantes muçulmanos, que sentem-se deslocados da cultura local e partem para o extremismo, como eu disse vivo na Europa, em alguns bairros de Londres e de Paris com grande concentração de muçulmanos meninas Francesas cristãs ou sem religião estavam sendo forçadas a usar o véu islâmico sob riso de serem agredidas nos bairros onde moram, isto fez ate a frança proibir o véu em escolas por exemplo.

Porque nós devemos nos dobrar a cultura deles se são eles os imigrantes?

Dados oficiais relatam que a mulher europeia de origem hoje tem baixa taxa de natalidade, 1 filho em média, enquanto a imigrante islâmica tem 4 em média, faça as contas em mais ou menos duas gerações?

anon A. (radfem) disse...

O racismo na caixa de comentários tá foda...

http://www.publico.pt/mundo/noticia/medo-do-extremismo-islamico-cresce-do-medio-oriente-a-africa-1661457
"Estudo do Pew Research em 14 países revela que esmagadora maioria dos muçulmanos tem opinião negativa de organizações como a Al-Qaeda"

As porcentagens vão de 60 a 90% preocupados com o extremismo islâmico. Imagino que você tenha tirado essa porcentagem de 15% a 20% do vento, mas se por acaso for baseado nessa pesquisa que eu linkei é bem manipulativo dizer que os 10% a 40% que não estão preocupados necessariamente são apoiadores.

E os muçulmanos acham que brasileiras são putas? Os europeus também. Os próprios brasileiros também. Isso se chama machismo, e não é exclusividade dos muçulmanos.

E o que o Rafael Cherem falou é bem isso mesmo. Inclusive, são especificamente homens. E homens que gostam do ISIS justamente pelo modo pobre como as mulheres são tratadas.

Anônimo disse...

No Brasil nós já estamos às voltas com esses evangélicos fundamentalistas from hell e vocês querem dar mole pra muçulmanos? Menos polianismo, menos amorzinho, menos altruísmo..

Vicky_ disse...

O pessoal daqui já tem conhecimento do meu posicionamento perante o cristianismo e o islamismo, mas tem gente aqui viajando bonito.
Na imigração haitiana para o norte do país, eu era somente uma criança, meus pais trabalhavam no Aeroporto da capital, e vi muito disso por aqui. O problema nem era no aeroporto propriamente dito, mas a passagem da Polícia Federal, que literalmente quando não vai com a sua cara, te para na hora.
"Conhencidentemente", sempre vi pessoas negras sendo paradas com mais frequência.

Anônimo disse...

Por mim fechavam as fronteiras pra qualquer homem muçulmano. Só deixava mulheres e crianças passarem (meninos até 16 anos). Imaginem a paz das nossas irmãs livres dos seus algozes <3

anon A. (radfem) disse...

Engraçado que não consigo achar fontes para quase nada do que esse anon fala... A única coisa que achei fontes foi dos 15 muçulmanos que jogaram 12 cristãos para fora do barco por motivo religioso. 15 pessoas que estão sendo usadas como justificativa para deixar centenas de milhares de outras pessoas sem auxilio (incluindo cristãos, pois é).

E também achei isso aqui: http://www.dailymail.co.uk/news/article-3225014/How-Muslim-migrants-converting-Christianity-Germany-hundreds-boost-chances-winning-asylum.html

"How hundreds of Muslim migrants are converting to Christianity to boost their chances of winning asylum in Germany" ("Como centenas de imigrantes muçulmanos estão se convertando ao Cristianismo para aumentar suas chances de obterem asilo na Alemanha")

Anônimo disse...

Anon A se diz RADICAL feminista e defendendo a religião mais machista,intolerante,homofóbica,gays NÃO são aceitos e NÃO tem direito s nos países islâmicos,sei não,não dá pra levar a sério o que ela escreve.
Criticar os homens aqui no Brasil é fácil né....

Rafael Cherem disse...

Não vejo consistência no argumento de infiltração entre os refugiados, sinceramente, dado a capilaridade do islamismo no mundo isso é desnecessário, e volto a afirmar, até nativos de países da Europa filhos de imigrantes ou não são cooptados por eles.
Em relação a islamização da Europa, faz uns 450 anos que aguardamos acontecer e até agora nada.

De outro ponto, fluxos migratórios são uma constante na história humana, países mudam, culturas mudam, experiências são trocadas, enfim, é de nossa história mesmo, desde que migramos da Áfricsa a milhares de anos.

anon A. (radfem) disse...

Opa, e aí anon de sempre. Veio bater seu ponto contra radfems hoje?

Você falou tanta merda junta que não vou nem me dar ao trabalho de destrinchar esse besteirol todo.

Vou ficar só com essa parte: Você sabia que não existe uma religião única e exclusiva no feminismo radical? Nem uma necessária ausência de religião.
Sabe, eu também sou vegetariana, mas espero que você seja esperto o suficiente para saber que isso não quer dizer que todas as radfems são vegetarianas.

Anônimo disse...

Onde estão as mulheres, irmãs, filhas e mães destes imigrantes? me engana que eu gosto.

Anônimo disse...

"Em relação a islamização da Europa, faz uns 450 anos que aguardamos acontecer e até agora nada"

Não aconteceu porque 500 mil cristão deram as vidas em Constantinopla para deter o avanço do terrível império otomano na idade média. E o povo Armênio sabe bem a "tolerância" (Um milhão e meio de cristãos ortodoxos de mortos) Assim como os 150 mil cristãos mortos por ano (grupo mais perseguido hoje no mundo segundo dados oficiais) apenas por serem cristãos sabe bem sobre a "tolerância islamita" por eles.
Ontem eu vi em um vídeo um membro do estado islâmico segurando uma menina cristã sem a cabeça na Síria enquanto gritava ensandecido palavras religiosas.
Tragam mesmo isto para cá.

Anônimo disse...

A religião islâmica e mais machista e violenta do mundo contra mulheres, ainda nos dias de hoje e "normal" entre eles pedofilia, chibatadas em mulheres estupradas, casamentos arranjados de velhos com meninas de ate nove anos, mutilação genital feminina e muito mais.
Não entendo porque as mulheres ocidentais defendem eles e ficam contra o cristianismo.

Anônimo disse...

Esquerdistas tem por formação o ateísmo como politica de poder, mesmo estando se infiltrando nas instituições religiosas, e por questão ideologica de desconstrução e não por questão de espiritualidade.
eles não tem simpatias por fanáticos da Sharia, mas os consideram uteis ao terror revolucionário, eles acham que podem por os jihadistas em choque de civilização com seus inimigos cristão, e destruir o cristianismo e moral judaico cristã sem sujar as mãos, para depois nas cinzas do que sobrar eles construírem sua utopia.

O discurso vai ser “vejam como a religião e destrutiva blah blah blah”
Só não vão citar que esta guerra foi inflamada por eles nas bastidores, e que a religião cristã costruiu a civilização ocidental, inventou a universidade como a conhecemos, e ao contrario do que dizem incentivou as ciencias( os primeiros astronomos e biologos ocidentais eram padres europeus) so não compactuava com a falta de limites de depravados que queriam usar pessoas como cobaias de experimentos.

Mas se enganam esta corja vermelha mascarada, maometanos os desprezam mais que a cristãos e judeus, os tratam por “cães infieis” e o seu marxismo cultural criou uma geração de frouxos e frescos, vc olha hoje para a cara de um moleque e 20 anos e não vê uma virgula de honra, e muitas vzs parece que não tem um pingo de testosterona no sangue.

No fim das constas como em Constantinopla, onde 500 mil cristão detiveram o avanço do Terrivel imperio Otomano ( responsavel em muito historicamente pela zona que e o Oriente Médio hoje) soldados cristãos e que vão ter que deter novamente esta invasão barbára.

Os apologistas do “novo mundo’ vão estar debaixo de sua camas, com o c# na mão como lhes e de costume.

Os comunistas do antigo exercito vermelho davam tiros pelo menos, os de hoje dão a bund…
Alias o estado islamico faz menininhas de minorias escravas sexuais, e joga gays de altos de predios, olha só que coisa.

anon A. (radfem) disse...

"Are Christians really the world’s most persecuted religious group?"
http://www.newstatesman.com/lifestyle/2014/04/are-christians-really-world-s-most-persecuted-religious-group

Em resumo: Em números absolutos, sim, pois o cristianismo tem mais praticantes. Em números relativos, não. Nesse caso é a religião muçulmana a mais perseguida. Com o cristinianismo em segundo lugar.

E esses dados são por país, porque é impossível saber o número correto por quantidade de pessoas. Então nem é um valor para se levar ao pé da letra, de qualquer forma.

Anônimo disse...

Não liguem para o que essa anon A escreve,no post de ontem temos Lola coerente,lucida,casada,e ama homens porque ela não generaliza e julga as pessoas pelo caráter.
No outro anon A e outras vomitando ódio,não mostra a cara,covarde,se esconde no anonimato,não dá a cara a tapa,é odiadora duzomi branco,machista,hetero,opressor,generaliza tudo e todos.
Mas vem aqui defender islâmicos,kkkk faz-me riir,te falo é fácil falar mal homens brasileiros né.

Anônimo disse...

Desculpem-me por escrever algo fora do tópico, eu to muito perdida e nao sei a quem recorrer...
estou no meu primeiro relacionamento e nao sei o que é tolerável.
Pergunto para pessoas mais experientes e elas falam que tem problemas de casais, como qualquer casais. Que problemas sao esses ?
Eu fico confusa se tolero muito ou se tolero pouco.

Raven Deschain disse...

Pois se posicionasse, branco!

Dissesse que chegou por último, dissesse que o outro atendente continuasse a atender o rapaz negro e q pessoa que estava atendendo vc que se virasse! Esse papo de 'ai, coitados dos negros', 'se eu fosse negro seria o mesmo atendimento?' é uma merda. Não queremos peninha, queremos que vcs façam alguma coisa, tomem algum posicionamento.

Anônimo disse...

Em relação à crise dos refugiados, todos esses povos que migram para a Europa foram submetidos a intensa exploração pelo sistema colonial europeu. Costumes e tradições foram totalmente violados, formas de subsistência tradicionais foram destruídas para dar lugar a uma agricultura com a única finalidade de atender às necessidades das matrizes, o que trouxe miséria extrema (vide Índia), pessoas foram catequizadas à força etc.

Não dá para agora os europeus simplesmente acreditar que não tem nada a ver com isso. As boas condições de vida de seus países estão sobre o alicerce da exploração de outras nações.

Quem comeu a carne, agora vai ter que roer o osso.

Arnold Sincero disse...

Dolores vc estáh cada ves pior! só fala merda!!!!!

Vem da Argentina cauzar e ainda fica nervosa pq te pasaram na frente!? deveria ter ficado láh ate morfa!

porque eu ainda leio essa merda!? tenho maiz o que fazer do que perder meu tempo que poderia estar ficano rico!

Anônimo disse...

Pais nogento! Meu marido é americano,brancao tambem, e fica espantado como puxam saco dele. Agora o marido da minha prima que é nigerianos sempre é destratado nesse pais hipocrita.

Kittsu disse...

Ah, o sul...

Jac disse...

Triste esse relato. Ainda mais por sabermos que os imigrantes haitianos estão encontrando dificuldades aqui.

E é óbvio que o preconceito com eles não é por serem imigrantes e não é por serem haitianos. É uma questão racial.

Sou descendente de italianos das migrações do século XX e NUNCA nem ouvi falar em qualquer hostilidade referente a essa migração, afinal italiano é branco, é europeu, é desejável.

Espero que um dia não haja mais necessidade de migrações, mas, se ela acontecerem, que os imigrantes sejam bem recebidos e que possam se integrar à nossa cultura, se desejarem, e possam contribuir com ela também.

ps. Nunca vi um imigrante cagando regra sobre o que constitui uma família, por exemplo. Já temos homens brancos heteros brasileiros fazendo o trabalho por nós.

Anônimo disse...

Tremenda falta de coerencia gente q se diz feminista defendendo mulçumanos. Sou feminista e acho que eles são um perigo sim. São intolerantes com outras religiões, odeiam e gays, odeiam mulheres e cospem nos direitos humanos. E não adianta vir com esse papo de que há mulçumanos liberais. Isso não existe

B. disse...

"No Brasil nós já estamos às voltas com esses evangélicos fundamentalistas from hell e vocês querem dar mole pra muçulmanos? Menos polianismo, menos amorzinho, menos altruísmo.."

Não sei se foi isso que vc quiser dizer, mas:
se a gente é muito bonzinho, leva na tarraqueta. Só acho. A gente fica "coitadizando" a cultura muçulmana (alguns extremistas, não to dizendo que sejam todos assim) e se deixar, esses caras tratam a gente como lixo, do jeito que as muçulmanas são tratadas.

Odara disse...

Aqui no nosdeste o racismo também é uma merda:(

Realmente, achei bem coerente o que a Raven falou. Eu estava achando o cara o máximo por ter simplesmente notado o tratamento diferenciado que recebeu e estar criticando aqui....mas, quando a Raven falou caiu a ficha! Por que ele não apontou: "olha, eles chegaram primeiro"?
Reclamar é fácil, agora fazer a sua parte. ....

Lara disse...

ótimo Raven !
Porque ele não disse que era o último na fila? ao invés de aceitar passar na frente dos outros.

B. disse...

Antes que me taquem pedras: não estava falando da questão da MIGRAÇÃO, e sim quando o assunto é islamofobia. Ficam passando a mão na cabeça de muçulmanos, passando a mão na cabeça de bandido (de novo: não falo da Lola, nem de ninguém aqui, e sim setores da esquerda e alguns setores do feminismo). Alguns passam a mão na cabeça daqueles que mais nos oprimem...


Bom, quanto ao post: no começo, já achei o atendimento bem capengam mas tinha notado o racismo, mas depois...ficarem ali bajulando o imigrante (branco) e o outro ficando ao deus dará...que coisa não? Depois dizem que "não é racismo". Desculpa, mas na boa: tinha que ser no sul mesmo. Sou do sul e aqui a coisa é triste.

Anônimo disse...

Chegaram os cristãos pra demonizar o islamismo em defesa do cristianismo.

Pra começar, amiguinho, o cristianismo é a mesma merda, viu? Repare o que a bancada evangélica e políticos cristãos estão fazendo contra os direitos das mulheres aqui no Brasil. Vá defender o cristianismo no raio que o parta.

Mila disse...

Gente, isso não é trollagem não? Sei lá, tá caricato demais, clichês demais... (desde a história do Hitler fico com os dois pés atrás).

Anyway, sendo fake ou não, o atual contexto político favorece a discussão da imigração no Brasil. Recentemente, li um artigo (BBC ou Brasil Post, agora não sei) abordando a questão dos imigrantes sírios no país e como o Brasil lida com isso. O articulista falou de 3 aspectos da imigração: 1. Imigrante europeu/branco; 2. O Refugiado de guerra 3. Imigrante de país pobre (Continente africano/Haiti) e desenvolveu que o brasileiro encara a imigração dessas formas. Enquanto o imigrante branco/europeu, mesmo fugindo da crise, representa avanço Às terras tupiniquins, veio para contribuir com o Brasil; o refugiado de guerra é uma incógnita, as reações dos brasileiros são mistas e o imigrante pobre é o cara que veio aqui aumentar a violência ou, para os mais bonzinhos, ser mão-de-obra barata e roubar o emprego dos brasileiros.
O imigrante vê no Brasil estabilidade, um país sem conflitos étnicos declarados, sem desastres ambientais (terremotos, furacões) e o povo como hospitaleiro (se for imigrante haitiano, logo saberá o quão "hospitaleiro" somos). Numa reportagem, os haitianos dão a entender que o governo brasileiro vendeu uma imagem muito mais positiva do país que realmente é. O resultado é que o Brasil não consegue lidar com as próprias desigualdades, não me convenço de que se prepara para lidar com a chegada de pessoas tão culturalmente diferentes de nós. E sabemos que o passado da imigração do Brasil pós-escravatura, algumas comunidades permanecem herméticas até hoje.

anon A. (radfem) disse...

@14:07

Wow, esse comentário foi a sério? ahuahuahuahauhauahuahuahuahuaha
Cara, tu devia tratar essa tua obsessão, tá feio.



Concordo 10000% com a Raven. Inclusive, nem tinha pensado nisso, se bobear eu faria o mesmo que o cara. Vou prestar mais atenção.

Muito bom o comentário às 14:44, é importante levar a questão da exploração e colonialismo em conta.

lola aronovich disse...

Ô gente, vamos parar de achar que todo guest post é trollagem ou alguém que não é o que diz ser? Desde que publiquei o primeiro guest post, em 2008, tem sempre alguém desconfiando. Mesmo quando publico o nome da pessoa! Os trolls sempre acham que sou eu que escrevo todos os guest posts. Tirando o que eles acham que são trollagem, claro. Aí foi alguém que passou a perna em mim.
No caso do guest post em questão, o D. escreveu com o nome completo, tem foto dele e da esposa, tem Facebook... E não tem motivo nenhum pra mentir. Ele está compartilhando sua experiência na PF com a gente.
E nem sei porque tem tanta gente falando de muçulmanos nesta caixa... O post tá ilustrado com gente do Haiti, e entre 80 a 85% dos haitianos são católicos. E na Nigéria, o outro país citado no post, metade da população é muçulmana, mas 40% é católica.
Aliás, recomendo este vídeo excepcional que fala sobre a crise da imigração. Enquanto isso, Donald Trump, favorito entre os republicanos à presidência nos EUA, avisou que, se for eleito, mandará todos os imigrantes sírios de volta à Síria.

anon A. (radfem) disse...

@anon 14:08

Se eu entendi bem, você está perguntando se o seu relacionamento é abusivo, isso? Dá uma olhada nesses sites:
http://www.oraculodalu.com.br/2014/09/21-sinais-de-abuso-emocional.html
http://www.sosmulherefamilia.org.br/sinais-de-rela%C3%A7%C3%A3o-abusiva

Eu li por cima, mas eles parecem resumir bem sinais de um relacionamento abusivo. Você consegue achar mais coisas se procurar 'sinais de relacionamentos abusivos' e 'abuso emocional' no google. Se o seu relacionamento for de fato abusivo, é melhor cair fora assim que possível (ou tentar conversar com o cara, se essa chance existir).

Anônimo disse...

Cristianismo pelo menos é uma merda que o ocidente inventou, então é problema nosso (que já estamos enfraquecendo desde o renascimento).
E outra, na Europa as vertentes pentecostais do cristianismo não tem a mesma força que no Brasil, isso não é uma questão para eles que estão transformando igrejas em boates.
Agora, pra quê arranjar mais problema com a explosão demográfica muçulmana?

Anônimo disse...

Vocês conhecem a história do colonialismo islâmico na África? E na Europa, os 700 anos de dominação da península ibérica (e.g., você só fala azul e não bleu/blu/blau/blue porque eles ficaram um bom tempo em Portugal...)? Conhecem o destino dos escravos negros feitos pelos islâmicos? Pouca miscigenação pois eles eram feitos eunucos. O que aconteceu com as religiões originais Africanas com a dominação islâmica? Sabiam que alguns deuses do panteão Africano animalista só sobrevivem no candomblé do Brasil? Na África eles foram eliminados pelo islamismo... Isso tudo sem falar do papel da mulher nessa religião.

Alguém disse que Islã e a Cristianismo são iguais. Eu diria que sim, o Islã é igual o cristianismo de antes do iluminismo e renascimento. Muitos pagaram com muito sangue para *remover* do cristianismo algumas ideias horrendas e violentas (e olha quanta merda ainda sobrou: intolerância aos homossexuais, uso da camisinha, noção de família tradicional, etc, etc). Agora as pessoas querem importar uma religião com esses mesmos males?

Em relação ao racismo, é claro que no Brasil ele vigora firme e forte. Agora em relação ao islamismo, abram o olho, façam suas pesquisas, esse assunto é *muito* manipulado não acreditem em nenhum veículo de mídia, nenhum, sem fazer mais pesquisas.

Mila disse...

Desculpa, Lola, é que esses dias no G1 (reportagem sobre o senegalês que ajudou uma senhora no trem) teve um trollzinho que veio com uma história muito parecida e foi no Sul. O cara disfarçava a xenofobia e o racismo com aquela história de "Sul é o meu país".

Mila disse...

Hmmm e enquanto vcs morrem de medo com a "dominação islâmica chegando ao Brasil" acho que a onda conservadora e a sharia evangélica muito mais concretas que imigrantes sírios. Comunidades islâmicas sempre existiram no Brasil e sempre ficaram mais ou menos herméticas, nunca notei uma expansão tão grande como na Europa.

Anônimo disse...

Exatamente Mila, o problema são as ideias absurdas e retrógradas. Estejam elas presentes no islamismo ou nas igrejas evangélicas.

Agora, na década de 70 ninguém se preocupava com os imigrantes islâmicos na Europa, e olha no que está dando. Exagerar o argumento: "dominação islâmica chegando ao Brasil" para depois ridicularizá-lo é uma tática bem desonesta... e o fato de uma comunidade não ter se expandido no passado não significa que não poderá se expandir no futuro. Acho que sempre devemos ficar de olho em qualquer ideologia que possua tantas ideias que vão contra os direitos humanos, direito das mulheres, dos homossexuais, etc...



Anônimo disse...

Mas não é uma questão só de ameaça de invasão muçulmana no Brasil, uma possível islamização européia seria a queda do maior pilar ocidental, restando somente os EUA no caminho para a dominação americana.
Vocês nunca jogaram War, não?

Anônimo disse...

A crise da Europa se deve principalmente à queda das taxas de fecundidade, e em vários países o número de nascimentos é insuficiente para repor o número de habitantes. Somando-se isso a um envelhecimento da população e uma previdência social cada vez mais cara, a solução é importar mão de obra.
Aí os indianos, paquistaneses, nigerianos, senegaleses, filipinos etc são importante para varrer as ruas, trabalhar na construção, ser atendente de redes de fast food, camareiros de hotéis, e por aí vai.

É a solução que o capitalismo encontrou para se manter operante. Dentro desse contexto, questões como religião, se os imigrantes vão se integrar ou não à cultura local, se a população nativa vai gostar ou não, são irrelevantes.

Anônimo disse...

Exatamente anon 16:41, mas o "capitalismo" só consegue implementar essa "solução" porque o sistema político é totalmente dominado pelo lobismo. E somado a isso temos essa ideologia de "esquerda" que inventou a "islamofobia" para abafar o debate, e os idiotas úteis (esquerda ideológica) estão fazendo o trabalho de esvaziar o debate... digo idiotas úteis porque estão fazendo o trabalho dos seus adversários ideológicos sem perceber, veja bem você consegue até encontrar feministas defendendo o Islã, isso é bizarro! Já viu o tratamento que dão para a: Ayaan Hirsi Ali na mídia de esquerda internacional?




Maíra disse...

Bom, eu nunca comento aqui mas sempre leio... Pode ser até que tenha ocorrido racismo, mas eu acho que não é o caso. Sendo casado (de verdade) com uma brasileira o visto é certo. E não é visto de trabalho, é o visto permanente. Já é uma situação muito melhor do que qualquer outra.
Sou do RS, casada com um europeu há 15 anos. Iniciamos o processo do visto em uma cidade de porte médio no RS e terminamos em Fortaleza-CE. Fomos muito bem tratados no RS e muito mal tratados no CE. Tanto que chegou uma hora que eu não deixava mais ele ir sozinho na PF, eu ia sempre junto.
Eu acredito que é uma questão de quantidade de imigrantes no lugar. Quanto mais imigrantes menos bem tratado se é.
Da entrada do processo até pegar o RNE demorou dois anos e meio.
E para quem está se perguntando.. sim somos, os dois, brancos com olhos claros e cabelos lisos.

Anônimo disse...

A pior coisa que está acontecendo para os Países decentes e civilizados da Europa são esses milhares de sem-terra imigrantes que invadem o País dos outros, gerando despesas, gastos e aumentando a violência. Esse povo come, bebe, dorme e não produz nada.

Por mim, tinha que construir um muro MAIOR e mais reforçado que o muro de Berlim em volta de toda a Europa, para separar o joio do trigo.

Que se virem pra lá,com os governantes que eles mesmos colocaram no poder.

Na hora de pagar a conta sempre cai nas costas de quem não tem culpa.

Parece um certo país tropical.

Anônimo disse...

Pow!
Raven, simplesmente sensacional teu comentário!

Laura

Mila disse...

Não tive intenção de ser desonesta, anônimo. Só apontei que para se expandir no futuro depende de uma série de fatores. A Europa tem um contexto social que propiciou essa expansão, além de ser um território consideravelmente menor que o Brasil, há fatores históricos, sociais, geográficos. Uma amiga minha que morou na Alemanha disse que ideias xenófobas não são vistas com bons olhos pelo senso comum devido ao passado nazista.
Aqui no Brasil, uma terra de racismo velado, que até hj não reconhece e não sabe lidar com a herança cultural e genética de gente que veio para cá escravizado, passaria pelo mesmo processo, igualzinho, que a Europa passou. Se a situação está assim na Europa, é pq vários fatores contribuíram para que ficasse assim e nada garante que passaremos por isso.

Só acho que vcs estão com medo de quem largou por último e esquece de quem está quase na linha de chegada. Estão com medo de ideias retrógradas, de abuso das mulheres, de abuso dos direitos humanos pelo islamismo, sendo que essa realidade já é bem palpável por aqui no Brasil, mas por outro grupo religioso. Grupo este que encontrou aqui condições favoráveis para crescer e ganhar adeptos. O islamismo cresceu no Brasil, fato, mas as religiões neopentecostais, favorecidas por uma série de fatores (conservadorismo do brasileiro, os pastores superstars, espaço na mídia) cresce muito mais. Enquanto experimentamos uma onda de migração islâmica para cá, mas de maneira tão tímida comparada a de outros países, até termos uma comunidade estável, o número de radicais evangélicos tende a crescer. Note que eles já ocupam cargos de primeiro escalão no Governo.

Anônimo disse...

Man, cê não faz outra coisa da vida a não ser avaliar beleza de vizinha não?

Anônimo disse...

eu trabalhei em três lugares que eu lidava com o público, e independente da cor, credo ou sexo sempre esfregava álcool puro, álcool gel, sabão o tempo todo. claro que isso do post foi um exemplo de racismo mas eu tenho nojo absoluto de tocar em qualquer pessoa e que me toquem :S nao sei ate hoje como deixo meu namorado me tocar. se vocês forem algum dia atendidos por mim podem ter certeza que é TOC e não preconceito. felizmente todas vezes que estive num órgão federal não me passaram na frente por cor (sul do país e branquela também)... mas é absurdo quando tu presta queixa de assalto na delegacia e os opinadores de plantão ficam "são sempre esses negão assaltando", ou quando tu te depara com alguém sendo preso = branco " nem parecia que era assaltante..." negro = "só faz negrice mesmo, quando não caga na entrada cai na saída". Meu. Dói os ouvidos. Tu tenta apaziguar a situação e ainda te chamam a atenção dizendo que é ingenuidade e que tu acha que 'são coitadinhos' não acho nenhum ladrão coitadinho, mas por favor, cometeu um delito não pela cor da pele, vai saber lá o motivo da criatura. Muito menos tem que ouvir essas asneiras relacionadas a cor. Sul é foda nisso, não sei como é no resto do país, mas aqui é pra torrar o saco, até de criança negra acham o que falar mal.


queen b

Anônimo disse...

Mila, concordo plenamente, os evangélicos são uma ameaça *muito* maior no Brasil. Acho o Islamismo um assunto importante no âmbito internacional.

Agora, enquanto permitirmos essa polarização babaca de esquerda/direita enfraquecendo o debate político, esses grupos religiosos e/ou outros grupos oportunistas só vão crescer... já viu o crescimento da direita maluca e extremista na Europa?

Anônimo disse...

17:11 Gente julga por aparência, por dinheiro, por carro, por atitudes, por vida sexual. Todo mundo julga e é julgado. Se a gente ficar ligando pra opinião dos outros, não faz mais nada na vida. Quem quiser ficar me julgando, eu mando minha fatura do cartão de crédito, pq tá precisando fazer alguma coisa da vida.

Anônimo disse...

A Raven tem toda razão no que escreveu.
Não me considero racista mas, certamente, também já fui omissa diante de situações de discriminação tal qual o autor do post.

Anônimo disse...

E o pior é que todo dia, em toda a internet, eu tenho que ouvi algum mimizento reclamando que ai tudo é racismo agora, ai o politicamente correto é chato, ai as pessoas são racistas contra elas mesmas, ai esses ativistas contra o racismo não tem mais o que fazer além de me tirar do meu mundinho de fantasia onde tudo é perfeito? E como, COMO controlar a vontade de socar a cabeça (deles) na parede?

Anon das 16:58 bebeu água da privada?

Pra vocês manés que tanto choram por causa da "invasão muçulmana" saibam que a Europa causou a própria queda. Enriqueceu à custa de morte, pilhagem, torturas e violações cometidas contra os países desses imigrantes que hoje precisam fugir. Causaram guerras civis internas, divisões, escravidão e esse é o preço que a Europa hoje tem que pagar pelas violações que seus países cometeram contra esses povos. E, como já disseram em outros comentários, não precisa se preocupar com a invasão islâmica ao Brasil; os evangélicos que estão tentando arrastar esse país pra lama vão criar milícias e inquisições pra expulsá-los. Você acha que os tais Gladiadores do Altar servem pra quê? Os pastores picaretas estão preocupados com uma invasão islâmica há muito mais tempo do que vocês.

Europa, bastião da civilização ocidental? Mal aí, a noção de civilização de vocês é enriquecer às custas do sangue e da riqueza de milhões de pessoas, deprendando e pilhando outros países pra depois mandar essas pessoas tomarem no c* quando elas precisam de ajuda por causa das guerras que os exploradores causaram? Não é a toa que a civilização ocidental é um lixo. Não que eu ache a oriental muito melhor quando se trata de respeitar os direitos humanos, machismo, homofobia, etc.; mas daí a dizer que a civilização ocidental é a salvação do mundo? Ah, faz favor!

Karina disse...



 Raven Deschain disse...Pois se posicionasse, branco! 

Dissesse que chegou por último, dissesse que o outro atendente continuasse a atender o rapaz negro e q pessoa que estava atendendo vc que se virasse! Esse papo de 'ai, coitados dos negros', 'se eu fosse negro seria o mesmo atendimento?' é uma merda. Não queremos peninha, queremos que vcs façam alguma coisa, tomem algum posicionamento.

***********************


Comentário perfeito! É lindo usufruor do suposto privilégio e depois vir pagar de piedodo na internet.

Anônimo disse...

19:02,faz assim então vai em Cabul ou Teerã e diz do islã lá tudo o que vc fala do. Cristianismo aqui, vamos ver quantos minutos sua cabeça dura no pescoço
Falar um monte de sandices do cristianismo que prega tolerância e mole, quero ver falar bosta do islã no Irã.
No começo deste ano um homem foi condenado a morte por lá só por ter se convertido ao cristianismo, tolerantes eles não?!

Anônimo disse...

Vamos falar mal do cristianismo sim!!! Tá pensando que quem tá tacando pedra no islamismo está do mesmo lado que vc? Pois eu não estou. Eu to cagando se eles mataram algum homem cristão, meu filho. Eu to preocupada com as MULHERES.

Como ficam as mulheres européias tendo que conviver com esses misóginos que estão migrando? É só isso que me interessa.

Anônimo disse...

Anon 19:02

So aceito argumentos!

Anônimo disse...

(Viviane)
Raven, isso se parece muito com alguns homens que se dizem "feministas", mas não fazem nada para defender mulheres vítimas do machismo ou mesmo conscientizar seus pares sobre os direitos femininos...

Carol Pirlo disse...

Assino embaixo anônimo das 19:02.
Prestem atenção na postura eurocêntrica de vcs. Como local das maiores potências, a Europa enriqueceu às custas dos povos que consideravam subdesenvolvidos, indignos de serem considerados gente. Se apoiavam em ideias eugenistas, dizimaram povos. O "pilar da civilização ocidental" tem mãos sujas de sangue, será q é tão diferente dos bárbaros q tanto temem?
Não estou declarando o Oriente Médio melhor que nós mas estão esquecendo os inúmeros abusos dos direitos humanos cometidos pela maravilhosa civilização ocidental.

Anônimo disse...

"ótimo Raven !
Porque ele não disse que era o último na fila? ao invés de aceitar passar na frente dos outros."

Para não perder a piada, eu diria: Ele é português, mas não é burro, né?

Mas agora falando sério: eu acho que ele já deu um grande passo tomando consciência do problema. Tava demorando pra vir alguém vir criticar!!! Vocês queriam o quê? Que ele dissesse que estava por último e corresse o risco de nem ser atendido? Quem aqui bancaria o herói na POLÍCIA FEDERAL?

E outra ainda: ele fez um relato de como foi, aos poucos, suspeitando do racismo. 1) Viu que passou na frente dos outros. 2) Viu que passavam desinfetante nas mãos. 3) Viu que não passaram desinfetante com ele, etc.

E mais outra ainda: quando esses coisas acontecem, é normal ficarmos chocados e até sem reação.

Essa Raven também vive "cagando regra", como ela diz, mas o que ela faz pra mudar o mundo? É comentarista oficial no blog da Lola... hahaha

Anônimo disse...

Off Topic:

Lola, o caso de assassinato em Oregon provavelmente foi mais um mascu que cometeu, ele postou em um chan antes do ato e vários ficaram incentivando a ele cometer esse crime mesmo e depois comemoram quando a notícia chegou.

O tópico ainda existe e está arquivado em um chan famoso, acho melhor não postar o link, afinal é um antro de misoginos.

Anônimo disse...

E quando é com branco , é racismo tb? Pq já passaram gente na minha frente em diversos lugares e eu sou branca. E as pessoas q passavam na frente cagavam para os outros. E eram branco , negros.
Pegam coisas q acontece com todos e dizem q é preconceito quando é com alguém da minoria.
O cara viu se n fizeram o mesmo com outros lá? Pq esperar ser atendido direito no Brasil é sonho, pouco importa se marcou hora ou chegou primeiro.

Anônimo disse...

Lola admiro muito você e seu blog, mas sinceramente não entendi a razão de você ficar "puxando a sardinha" para os muçulmanos e defendendo o islamismo. Daqui a pouco você vai estar defendendo a sharia...
Brincadeira à parte, acho que você deveria ponderar melhor sobre os perigos dessa sua conduta para o próprio feminismo.
Abraços,

lola aronovich disse...

Por favor, anon das 21:24, diga onde no meu blog que eu já defendi o islamismo. Não defendo religião alguma! Pra mim são todas machistas.

Anônimo disse...

Caro Anom-19:02.

Você poderia me listar os povos que:

- Aboliram a escravidão. Até um certo ponto no passado 99.9% dos povos praticavam a escravidão, alguns então resolveram abolir a escravidão, quais foram esses povos? Qual foi o último pais a abolir a escravidão?

- Carta de direitos humanos. Quais são os povos que inventaram a noção de direitos humanos e a incorporaram nas suas constituições?

- Estado laico. Quais são os povos que inventaram e implementaram a ideia de estado laico, libertando o poder publico do domínio religioso?

Tem gente que não sabe nada da historia da Europa e igual os racistas que generalizam raça, generalizam um povo tão complexo quanto o Europeu... existem coisas boas e ruins em todos os povos, mas demonizar um povo e idealizar todos os outros é pura burrice...

Anônimo disse...

Caro Anom-19:02,

quase esqueci, qual foi o povo que inventou a ideia da igualdade entre os sexos?

Anônimo disse...

Veja bem camarada das 23:14, você julgando tão superficialmente alguém que você não conhece... só demonstra tua incapacidade...

Anônimo disse...

Deus abençoe a todas vocês, e que encha seus corações de paz e alegrias.

Anônimo disse...

"Vamos falar mal do cristianismo sim!!! Tá pensando que quem tá tacando pedra no islamismo está do mesmo lado que vc? Pois eu não estou. Eu to cagando se eles mataram algum homem cristão, meu filho. Eu to preocupada com as MULHERES.

Como ficam as mulheres européias tendo que conviver com esses misóginos que estão migrando? É só isso que me interessa."


Q pessoa repugnante!Não quer nem disfarçar q legisla só em causa própria e os outros q se fodam!Pessoa eu já sabia q vcs feministas eram assim, mas é sempre bom quando alguém escancara a situação para quem ainda está ingênuo ver.

Anônimo disse...

E quem é a ingênua que vai acreditar que vc está atacando o islamismo num blog feminista por causa da misoginia da religião?

Eu certamente é que não sou. Você está preocupado é com a hegemonia cristã na Europa.
Tenho 2 mãos, dá pra atacar pedras em duas religiões misóginas ao mesmo tempo.. Não me subestime.

Anônimo disse...

Que hegemonia cristã na Europa, cara Pálida? A Europa é o lugar menos religioso do mundo.

E, como já apontado em outros comentários, foram séculos de tentativa de dominação islâmica na Europa, mas pobrezinhos dos países do oriente médio que os Europeus "bagunçaram" pra poder compra petróleo... piada, a questão é muito mais antiga que o imperialismo, é pura demagogia esse discurso de payback sócio-econômico, a vendeta é de maomé.

Anônimo disse...

Ai gente, menos, as européias nao estao exatamente correndo perigo nem sendo importunadas e, né, os caras mais chatos que eu já vi sao os italianos.
Moro na Alemanha e já fui cantada por muculmano e nao gostei (odeio qualquer cantada), mas foi POUCO se comparado ao desrespeito de cantadas xulas que já ouvi no Brasil mesmo quando ainda era uma menina. Na Turquia falam que cantada é patológico, até meninos novinhos já olham "secando", machismo puríssimo. Mas sei lá, né, na real qualquer pessoa meio que acaba se comportando como os locais depois de um tempo, entao como os alemaes normalmente nem te olham (paraíso!) a maioria dos muculmanos aqui fica na sua. Se eles falam dentro de casa que as nao-muculmanas sao putas e infernizam as filhas para nao namorarem com alemaes isso eu nao sei, nunca ouvi disso, embora pode até ser porque casamentos inter-religiosos ainda sao raros por aqui.
Uma vez foi mais sério, fiquei acuada mesmo, era um imigrante negro sei lá de que religiao que me perseguiu falando coisas estranhas por uma quadra inteira de noite numa rua vazia. E um africano recém-chegado quis do nada e insistentemente levar uma amiga minha para a casa dele porque ele gostou dela (!?). Mas né, isso foram dois casos ainda que sérios em 10 anos, nao vou extrapolar e dizer que todos os imigrantes negros sao tarados.
Vejo todos os dias homens muculmanos (sei lá de que geracao por aqui) levando filho na creche e parquinho. Nao tanto como os homens alemaes cuidam dos filhos, mas acho que tá mais os menos como no Brasil. O véu eu acho bem estranho, mas é comum nao usarem e várias usam/voltam a usar porque assim decidiram (decisao, claro, nao livre de pressao religiosa). Nao dá para acreditar piamente no exteriotipo que todo muculmano é super mega machistas e as mulheres sao prisioneiras sem vontades nem voz.
O povo em geral tá bem receptivo aos Sírios. Uma amiga alema está propondo trocar todos os neo-nazi pelos Sírios que queiram viver em paz por aqui e outra ficou profundamente ofendida quando duas mulheres no tram se mostraram contra a imigracao massiva de Sírios na nossa cidade.

Odara disse...

Aqui no nosdeste o racismo também é uma merda:(

Realmente, achei bem coerente o que a Raven falou. Eu estava achando o cara o máximo por ter simplesmente notado o tratamento diferenciado que recebeu e estar criticando aqui....mas, quando a Raven falou caiu a ficha! Por que ele não apontou: "olha, eles chegaram primeiro"?
Reclamar é fácil, agora fazer a sua parte. ....

Carol Pirlo disse...

Anon das 20:59, os grandes jornais estão noticiando o crime do Oregon como um caso com motivações religiosas, já que o atirador perguntava se as vítimas eram cristãs e logo iriam se reunir com Deus. Ainda não li muito sobre o crime, que infelizmente nos EUA, não é incomum, para saber se teve alguma carga de misoginia. Mas conhecendo os mascus e vendo como eles tiraram o corpo fora no caso do Realengo, tudo é possível.

Anônimo disse...

Anon das 19:17 cristianismo prega tolerância? HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!! Conta a do papagaio agora!

Outro anon das 19:57 se quer argumentos então arranje um argumento também; esse "Mimimi os muçulmanos vão dominar a Europa" merece exatamente a resposta que eu te dei.

Anon das 22:26

- Aboliu a escravidão e abanadonou os negros sem trabalho, sem moradia, sem direitos de cidadão, reservando pra ele sos subempregos onde eram explorados ganhando um slaário muito menor do que deveriam, dando à polícia pleno direito de torturá-los e matá-los quando quisesse. Nossa, melhorou muito depois da escrvidão, né?

- Carta de direitos humanos que, quando foi criada e instalada, valia pra todos que fossem homens brancos e héteros; mulheres, homossexuais, negros e negras não eram "humanos o suficiente" pra exigir esses direitos. Completamente diferente de como as coisas eram antes de abolirema escravidão, né?

- Não adianta inventar o Estado laico e depois deixar a religião meter bedelho pra tirar direitos das pessoas-em específico, das mulheres e dos homossexuais.

O problema com vocês, seus bobos, é que vocês adoram esquecer tudo que a Europa fez de ruim e a tratam como se fosse o continente imaculado, perfeito, que nunca fez nada de mal a ninguém e está sendo injustiçado ao ter que lidar com as consequências das merdas que fez no passado. Eu sei, eu sei que o sonho de vocês é se mudar pra Europa e viver no mundinho perfeito, mas como vocês perceberam, fofos, a Europa não é o mundinho perfeito que vocês imaginaram.

Anônimo disse...

Anon das 22:27 quem inventou não sei, mas os únicos que países que eu conheço que efetivamente implantaram (ou procuraram fazer isso) foram os países escandinavos. Sie que na Holanda também rola um esforço nesse sentido, mas o fato é que: não adianta inventar e não aplicar. E a maioria dos países europeus não avançou muito nisso, não... Eu sei, eu sei que o seu sonho é se mudar pra Europa e viver no mundinho perfeito, e você acha que a "Invasão" muculmana vai arruinar esse lugar perfeito onde você queria morar. Mas olha, cara, a Europa não é tão perfeita assim.

Anônimo disse...

Anon das 03:46 chumbo trocado não dói. Ou você já esqueceu a exploração europeia na índia (que matou milhõs de pessoas, arruinou a indústria têxtil e devastou a economia do país pela monocultura), na China (obrigou a legalização do ópio e matou milhões de pessoas), na África (sequestrando e vendendo pessoas como escravos)? Pare se referir à Europa como se fosse um bando de pobres coitados que nunca fizeram mal a ninguém e nunca tentaram dominar os outros. A Europa tem tanta culpa no cartório quanto esses povos islâmicos que você acusa de serem monstros sedentos de sangue. Aliás, os países europeus provavelmente mataram mais gente do que os países islâmicos.

Anônimo disse...

Sem contar que boa parte do padrão de vida europeu e norte-americano se deve hj ao passado de colonialismo e exploração dos países subdesenvolvidos. Os quais eles saíram sem deixar a mínima estrutura.
Não estou defendendo os países subdesenvolvidos, mas quem estudou o mínimo de história, sabe que os imperialistas se aliavam às elites locais para facilitar a conquista do poder. Em Ruanda, por exemplo, os europeus também tiveram a sua parcela de culpa ao acirrar e incentivar conflitos locais entre duas etnias. Dividiram a África na régua, sem respeitar as diferenças étnicas, acirrando conflitos em fim.
Geraram miséria e instigaram conflitos para receber os imigrantes e entre eles, sim, MULHERES e crianças. São elas as mais vulneráveis. As mulheres sofrem em seu país como a misoginia dos compatriotas, são estupradas e mortas, têm seus filhos sequestrados para virar crianças soldado ou escravas sexuais de milicianos. Estudam menos, tem menor probabilidade de encerrar o ciclo de miséria.
É, tem mulheres imigrantes também. Mas aí né, ninguém pensa no acolhimento e na segurança delas.

Anônimo disse...

Colonialismo né, a Austrália também foi colonia,Chila, Dubai, também, Canadá, ficaram de mimimi?
Não prosperaram como países, que tal culpar o que realmente importa, a cultura local.

Anônimo disse...

"na África (sequestrando e vendendo pessoas como escravos)?"


MENTIRA, os europeus tem culpa no cartório sim por se aproveitarem esta cultura nefasta.
mas não sequestravam pessoas, eles compravam pessoas de próprios africanos chefes de tribos que venciam outras tribos e escravizavam os derrotados. Há um erro eurocentrista em acredita que todos na africa são da mesma Etnia por serem negros, existem diferenças étnicas entre eles que geram guerras brutais ate hoje. Sempre houve escravos na Africa, uma etnia sempre escravizou a outra.
E se quer falar de história, estude sobre as barbaridades que os mouros cometeram na Europa durante a invasão dos mouros na Espanha e Cilicia sul da Itália.

Anônimo disse...

Hmmm e que tal estudar um pouco mais de história e descobrir os tipos de colonização que existiram? Que tal estudar um pouco mais de história para descobrir como a colonização se apropriou dos elementos da cultura local?
A Austrália, cujos nativos (aborígenes), foram dizimados pelos brancos europeus que lá chegaram? Estados Unidos e Canadá tbm?
Emirados Árabes Unidos, cuja concentração de renda é gigantesca?
China, nem preciso falar. Conflitos étnicos, "supremacia da etnia Han/Manchu", abismo de desenvolvimento entre leste e oeste

Anônimo disse...

"Anon das 20:59, os grandes jornais estão noticiando o crime do Oregon como um caso com motivações religiosas, já que o atirador perguntava se as vítimas eram cristãs e logo iriam se reunir com Deus"

Exatamente, as primeiras investigações apontam que o cara era um ateu intolerante.

Mas isto não importa para vcs de esquerda não ,cristãos sendo executados? Morrem entre 100 e 150 mil por ano no mundo só por serem cristãos, quem liga?!

Anônimo disse...

Pela primeira vez concordo com a Raven. Achei um absurdo o cara ficar la falando da branquitude dele e não fazer nada. Me faz pensar nos homens que falam! " mulheres sofredoras e guerreiras". Morro de raiva. Não quero pena de ninguém, quero ações e respeito.

E quanto ao islamismo, digam o que quiserem, é uma bosta bem maior que o catoclicismo SIM. Pq os catolicos não são tão praticantes, mas os muçulmanos são. E eles dizem claramente que a mulher tem que obedecer o homem. E um tanto de barbaridade sem limites.

Eu faço parte de um forum muçulmano - sim, gosto de me torturar- e as postagens são: uma mulher pode separar do marido se ele bate nela? Uma mulher pode sair de casa para celebrar dias especiais?

No catolicismo, acho que jà superamos esse tipo de merda.

PArem de ser bonzinhos, senão, vamos nos ferrar de verde e amarelo. (como ja estamos nos ferrando com essa bancada religiosa dos infernos)

yara

Anônimo disse...

Sabe todos os atentados terroristas cometidos na Europa nos últimos 15 anos?(Explosão de vários ônibus na Inglaterra, explosão de trens na Espanha, massacre de crianças em uma escola na Russia, massacre de jornalistas em uma redação na França ) todos tinham algo em comum, foram todos cometido por muçulmanos.

Sabe o Estado Islâmico, grupo que reúne integrantes dom undo inteiro e está aterrorizando o OM cortando as cabeças de cristãos em praça publica, fazendo meninas cristãs e de minorias yazids e curdas como escravas sexuais, todos tem algo em comum, SÃO TODOS MUÇULMANOS SUNITAS, não existe qualquer membro do EI de outra religião

lola aronovich disse...

É mesmo, anon das 9:46? Todos os atentados terroristas cometidos na Europa nos últimos 15 anos foram cometidos por muçulmanos? Só um que me lembrei imediatamente: o mascu Anders Breivik, que em 2011 matou 75 pessoas na Noruega, era muçulmano?
Pare de ser mentiroso!

Mila disse...

Anônimo das 9:36. Isso é parcialmente verdade. Já há estudos de historiadores africanos que dissertam sobre a escravidão. Alguns estudiosos acreditam que os negociantes europeus forneciam apoio logístico a um ou outro povo como forma de facilitar a captura de escravos. Havia sim, escravidão entre os próprios povos africanos, mas também há teorias de mercadores europeus que se organizavam para submeter um ou outro povo.
No auge das teorias darwinistas, há casos de europeus (com ou sem associação de povos locais) que capturavam pigmeus da África Central para mostrá-los como aberrações em circo de horrores. Nem preciso falar que se os negros africanos eram sub-raças, avalie os pigmeus.

Anônimo disse...

quanta bobagem anonimo das 9:53. Qualquer um com o mínimo de lucidez sabe como cristianismo, islamismo e judaísmo tem um bocado de pontos em comum.
Religiosos pedem tanto tolerância religiosa quando eles gostam de ser intolerantes entre eles mesmos, vide católicos e protestantes dentro do cristianismo e sunitas e xiitas dentro do Islã.

Zrs disse...

off: Leram essa texto lindo?

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2015/10/como-a-relacao-com-a-minha-mae-mudou-depois-do-feminismo.html

"O feminismo mudou a minha relação com a minha mãe. Eu passei a vê-la de forma mais crítica, e também mais humana. Eu passei a valorizar mais a minha mãe, embora essa valorização tenha uma grande carga paradoxal, pois é admiração calcada em sacrifícios que ela não deveria ter feito"

camila santos disse...

Gostei do texto! Pena que não posso dizer o mesmo da minha mãe... 10:43

Rafael Cherem disse...

As religiões monoteistas todas são um perigo, verdade seja dita.

E que mimimi é esse de "ah, mas os negros escravizaram outros negros" o que isso justifica o crime lesa-humanidade de escravizar outras pessoas?

E Lola, tem um comentário racista das 10:59,favor remover.

Kittsu disse...

No lugar do autor da postagem eu também não interferiria. Ora, ele não tinha como saber como era feita a triagem para classificar a ordem dos atendimentos, vai que não tinha nada de errado nisso? E ele também é imigrante e estava dependendo da emissão da documentação, ele não poderia ser dar ao luxo de intervir por quem ele nem conhece, em uma situação que ele conheceu apenas parcialmente, sob pena de desafiar quem iria decidir pela emissão do documento e ele acabar se lascando. E outra: se ele viesse a se sacrificar por esta causa, não seria acusado de roubar o protagonismo dos negros por dizer que eles "precisaram" de um branco para salvar eles?
Achei desnecessário criticar o fato de que ele não interveio. O fato de que ele teve a capacidade de crítica para observar a situação e relatar de forma que pode levar à conscientização de outras pessoas sobre a existência do racismo institucionalizado deveria pesar mais do que o fato de que ele não foi o mártir branco da causa negra (o que na mina opinião teria vários níveis de absurdo)

camila santos disse...

Espero que não seja o mesmo tipo que diz que homossexuais são todos ateus?!13:50

Anônimo disse...

Muitos comentários embasados aqui (ou que parecem, pelo menos) sobre história e economia, fica até difícil comentar, mas uma maravilha de ler, embora no meu caso só tenha me deixado mais confusa. Vou me limitar a comentar sobre o caso do post: mais uma daquelas situações em que o racismo grita, mas existem mil desculpas esfarrapadas para ele: o país de origem deles tem doença, passar álcool na mão é de praxe...Achei legal a atitude do cara, e chato o povo cobrar que ele fizesse a obrigação dos atendentes. Claro que apontar o erro é mais fácil que levantar e protestar contra ele, mas sério, vamo reconhecer a consciência dele, que pelo o que tudo indica não discriminaria uma pessoa negra durante o serviço. Ele tá quilômetros á frente da imensa maioria das "pessoas de bem" á nossa volta, se o texto tiver sido escrito de forma sincera.

Dan

Anônimo disse...

Grande sábio anon das 09:46, você sabe quem armou e fortaleceu o estado islâmico?
Dá um google aí e ilumine sua pobre cabecinha perversa e mal informada.

Anônimo disse...

"
A ingerência dos Estados Unidos e da União Europeia no Médio Oriente para destruir o Iraque e derrubar o governo constitucional de Bashar al Assad da Síria, e o apoio económico e militar que incluiu o fornecimento de armas nucleares a Israel foram determinantes para o aparecimento do ISIS-EIIL (Estado Islâmico do Iraque) que inicialmente era constituído por grupos terroristas armados, financiados e treinados pela CIA e outras agências de inteligência da União Europeia, e constitui agora um exército que semeia o terror em nome do Estado Islâmico que pretende organizar um califado ao estilo medieval mas com armas de tecnologia de ponta entregues pelo império e seus aliados europeus."

Anônimo disse...

Texto amracvilhoso do pragmatismo politico. Vale muito ler.

Kittsu, verdade que é mais complicado que parece.. eu memsa sou estrangeira em outro país e sei que nessas horas do visto a gente se benze, poe o melhor sorriso na cara e vai! Dificilmente eu teria me posicionado também.

Mas eu acho que tem muito brancx, homem, hetero, que fala quase com prazer "olha o tanto que eses povo sobre", quase como se o fato de ver os outros na pior, os fizesse se sentr melhor. Não digo que foi o caso do autor, mas não gosto do tom condescentente. Mas acho que sou a unica, pq o que mais tem por ai é gent partilhando texto de homem que fala coisa do tipo " essas mulhres guerreiras que aturam sutiã apertado, absorvente, parto, um beijo para vocês que sofrem tanto". Gente, não sei como isso ajuda. Não mesmo.

Yara

Anônimo disse...

"- Aboliu a escravidão e abanadonou os negros sem trabalho, sem moradia, sem direitos de cidadão, reservando pra ele sos subempregos onde eram explorados ganhando um slaário muito menor do que deveriam, dando à polícia pleno direito de torturá-los e matá-los quando quisesse. Nossa, melhorou muito depois da escrvidão, né?"

Então era melhor deixar na escravidão certo? Claro que não foi ideal, mas foi uma melhora! Novamente refaço a pergunta, quais os povos que iniciaram a abolição da escravidão? Quanto tempo demorou para abolirem a escravidão na (nos vários países da) África? Quantos povos lá ainda praticam a escravidão? E no oriente médio? E as condições de vida dos trabalhadores na Ásia?




"- Carta de direitos humanos que, quando foi criada e instalada, valia pra todos que fossem homens brancos e héteros; mulheres, homossexuais, negros e negras não eram "humanos o suficiente" pra exigir esses direitos. Completamente diferente de como as coisas eram antes de abolirema escravidão, né?"

Novamente a mesma falácia, se não foi ideal então não foi nada... Vou te contar um segredo, na história humana as mudanças são sempre vagarosas e requerem muito sangue e suor. Veja o tempo que está sendo necessário para que esses direitos humanos sejam de fato cedidos a todos (homossexuais, mulheres, trans, etc)!





"- Não adianta inventar o Estado laico e depois deixar a religião meter bedelho pra tirar direitos das pessoas-em específico, das mulheres e dos homossexuais."

Pois bem, o que está acontecendo agora é que estão enfraquecendo o estado laico. Isso só é possível porque tem um monte de esquerda/direita ideológica (por motivos diferentes) impedindo a discussão...




Em relação a Europa, já morei lá e posso voltar quando quiser. Existem muitas coisas boas no Brasil, o único motivo que me faz querer voltar a morar lá é a segurança publica (e pelo jeito que as coisas andam, logo logo a coisa ficará feia por lá...), pelo resto acho que preferiria ficar no Brasil mesmo.

Não é a questão da Europa ser um lugar perfeito/ideal. É lembrar que muitas boas ideias foram inventadas por homens e mulheres que lá tiveram que lutar por muito tempo para conseguir implementá-las. E hoje eu vejo um discurso (principalmente entre a esquerda ideológica) demonizando a Europa sem ver seus méritos...

B. disse...

"E hoje eu vejo um discurso (principalmente entre a esquerda ideológica) demonizando a Europa sem ver seus méritos... "

Não só a Europa. Vejo muito alguns setores da esquerda demonizando Europa, Estados Unidos e qq país mais desenvolvido. Conheço gente que nem pisaria nos EUA pra estudar, pós-graduação. O paraíso para eles é Venezuela, Cuba, Chile, Bolívia. Não por causa dos países em si, mas só pq são latino-americanos.

Na época da Copa do Mundo, vi muita gente que conheço torcendo para times latinos (Uruguai, Argentina, etc) e torcendo contra seleções tipo Alemanha e o demonizado EUA. Não entendo no que isso ajuda, enfim. Ah, sem contar que essas mesmas pessoas demonizam e odeiam a LÍNGUA INGLESA e exaltam a língua espanhola, até isso acham de "luta"...


(claro que não to falando do povo aqui, e sim dessas pessoas que conheço)

Anônimo disse...

Aqui onde trabalho, no bairro do Brás em São Paulo, existem muitos Angolanos, Chineses e imigrantes de outros países da América Latina, como Bolívia e Peru e é notável o preconceito velado que o pessoal daqui tem por eles. Nunca vi ninguém destratando eles, mas só porque aqui é uma loja e eles são clientes, mas os comentários que fazem... é como se achassem todos sujos, mal educados e folgados.

Rafael Cherem disse...

Brasileiro é um povo que adora odiar Anonimo das 14:04.

Anônimo disse...

Anon das 12:23 e que tal você parar de ver só o lado bom da Europa e começar a prestar atenção nas merdas que fizeram, e que agora está voltando na cara deles? Você fica aí defendendo a Europa como se os países nunca tivessem feito nada errado pra outros povos e só falta ter um infarto quando as comentaristas dizem que a Europa está encarando agora as consequências das merdas que fez com esses países e o povo deles-o que é verdade.

Ah, e não esqueça que os países europeus só aboliram a escravidão pra que os negros trabalhassem remunerados(mal remunerados) a fim de aumentar o mercado de consumo. Tipo, continuaram explorando os ex-escravos mas agora obrigando-os a gastar o pouco dinheiro que tinham com os produtos industrializados é muito nobre, né?

A esquerda é a última ala que quer esse projeto de teocracia no govern. São os coxinhas veneradores da Europa que apóiam essas bancadas religiosas.

Anônimo disse...

Pq o folgadao nao falou que chegou por ultimo? NAo qusi abrir mao do privilegio, né.

Ramon Melo disse...

Maldito europeu branco que não arranjou um barraco na PF por ter chegado por último e atendido por primeiro! Deveria ter se levantado, constrangido todos os agentes públicos e sido levado detido por violação ao art. 331 do código penal! Seria um preso político com orgulho! Tenho certeza que essa Raven e seus amigos do movimento negro teriam feito um evento do Facebook em sua homenagem!

Sinceramente, esta caixa de comentários está pior que a do G1. O cara manda um RELATO para a Lola e os desocupados ignoram tudo para ficar vomitando lição de moral. Por que vocês mesmos não levantam a bunda da cadeira e vão lá protestar na PF? Por que tem que ser o imigrante, num país estrangeiro, distante da família e desconhecedor de todos os seus direitos, o responsável por um incidente diplomático? Maldita legalização das drogas que não sai logo para essa gente poder comprar seu SIMANCOL sem receita!

fernanda melo disse...

Pra mim a imigração só mostra que apesar de muitos problemas que temos somos um país com mais liberdade que a maioria e podemos receber diferentes culturas. Ainda que haja preconceito podemos e somos livres para combate lo. Eu não sou simpática aos países islâmicos pois é essa liberdade que falta a eles. Não posso concordar com pessoas estado ou religião que pregue coisas contrarias aos direitos humanos. Eu quero crer que nós podemos contaminar essas pessoas com a nossa liberdade ao invés de crer que eles nos dominarão

fernanda melo disse...

E por que ninguém fala muito dos chineses que vem pro Brasil. Só vejo amentar na minha cidade.

Anônimo disse...

Nós somos racistas.

Raven Deschain disse...

Ramon, vá tomar no seu cu vc tb.

Quem disse que ele precisava arranjar um barraco? Vcs babacas nunca ouviram falar em: "Olha senhor, eu percebi que estas pessoas chegaram antes, como funciona o atendimento?"

Pronto, resolvida a porra do problema. E não. Branco não ia ter homenagem nenhuma no movimento negro porque não teria feito mais do que a porra da obrigação de cidadão. Ou então ele que fique no próprio país, porque aqui já tem gente demais nadando em privilégio e afogando os outros.

Anônimo disse...

Eu fico indignado quando vejo europeus vindo aqui no Bra para cagar regras e criticas aos brasileiros! Então, você, Sr. imigrante branco, notou o preconceito racial contra os haitianos enquanto vc., de "brancura européia" foi bem tratado? Com certeza vc. está com razão, sabemos que existe esse preconceito. Mas em seu país não há preconceito racial? é só no Brasil? meu amigo se fosse só no Brasil, te garanto que não era tão dificil de acabar como está sendo! Isso porque o brasileiro é um narciso às avessas como bem disse Nelson Rodrigues! Se no resto do mundo fosse uma maravilha ou se fosse menos, nós, estariamos copiando! Em nossa psicologia tudo que vem de fora é melhor que as nossas coisas!
Agora te proponho uma reflexão: já deves ter notado que o Brasil é um país com graves problemas sociais e econômicos, porém, mesmo assim já recebeu 50.000 haitianos segundo dados do governo federal! E seu país de "brancura européia!"quantos haitianos já recebeu?
Há o Haiti é muito longe? então vejamos o caso dos refugiados sirios! Recentemente a Senhora presidente da Republica prorrogou um decreto concedendo facilidades para que refugiados sirios possam vir para o Brasil, uma forma de ajudar nessa enorme crise humanitária que a Siria está vivendo! Lembrando que o Brasil, mesmo longe, pobre e racista, foi um dos poucos, senão o único que manteve aberta sua embaixada para conceder vistos a refugiados naquele pais. E seu pais de "brancura européia!" quantos refugiados sirios já recebeu? em?

Larry disse...

Na boa, vai tnc, quem f***e com o oriente médio desde a revolução industrial são as potências ocidentais sempre ávidas por recursos e poder. O islã tava no caminho do iluminismo, o nacionalismo islâmico tava fazendo bem, mas é sempre a mesma merda, algum país tenta sair do sistema, vem uma potência e destrói tudo. Como não esperar que eles abominem tudo que seja relacionado aos ocidentais?