segunda-feira, 20 de julho de 2015

ENTREVISTA MINHA SOBRE TROLLS E HATERS

Thaiza, estudante de Jornalismo da UERJ, me entrevistou para a revista Subversões

1- Qual foi a primeira vez que vc teve que lidar com os trolls ou haters?
Resposta: Praticamente desde que comecei o blog, em janeiro de 2008. Antes disso eu nem conhecia essas palavras. Mas no começo eram bem poucos os trolls. Acho que no primeiro ano eu tive três trolls, e eles não vinham ao mesmo tempo. Nos primeiros anos de blog os comentários eram abertos, sem moderação, e era raro eu deletar algum. Hoje isso seria insustentável, porque o nível de virulência (contra mim e outras leitoras e leitores) é muito grande. 
Preciso dizer que não considero troll quem vem xingar ou insultar esporadicamente. Troll é movido pela insistência, pela obsessão. Só quando o blog começou a crescer muito é que mais blogs apareceram, e haters também. Haters são diferentes, porque em geral eles nem comentam no blog. Eles só falam mal de você e do que você escreve, mas sem necessariamente aparecer no blog. 
E o perfil dos meus trolls é quase sempre idêntico: homem, hétero, branco, de direita, cheio de ódio, muito preconceituoso. Já meus haters são variados. Claro que meus principais haters são reaças e mascus, mas tem gay misógino que me odeia, feminista radical, hipster, ateu, carinha de esquerda... Tem de tudo.

2- Alguma vez você se sentiu verdadeiramente afetada? Já pensou em parar de escrever ou algo do tipo por causa dos comentários? Conhece alguém que já parou?
Pior que os insultos são as ameaças de estupro, de morte, de tortura. Por causa delas já tive que fazer dois boletins de ocorrência. Outra coisa muito desagradável são as falsificações. Gente que literalmente inventa um tuíte pra você, espalha, e depois jura que você o apagou. Fizeram isso pra mim na páscoa. Eu estava viajando, na praia, sem acesso à internet durante vários dias, e quando cheguei em casa havia literalmente mil tuítes pra mim, a enorme maioria com insultos e ameaças. Isso porque espalharam um tuíte fake em que “eu” comemorava a morte do filho do governador Geraldo Alckmin. E poucos dos que espalharam essa mentira se desculparam. 
Essas ações orquestradas não me afetam, mas fazem com que eu gaste muito do meu tempo e energia com besteira. Eu ouço falar de blogueiras que choram ao serem insultadas, ou que ficam muito temerosas quando ameaçadas, mas comigo nunca aconteceu. Desenvolvi uma casca grossa desde o início. Mas claro, tem muita gente que não aguenta, porque realmente é um stress que não para. Nos EUA, há várias blogueiras feministas que deixaram de escrever por conta das ameaças. E mesmo as que continuam estão abaladas. É só ver uma palestra da Anita Sarkeezian, e você nota que ela já não sorri como antes, não tem mais espontaneidade. Certamente isso acontece comigo também. 
Sim, já pensei em parar de fazer o blog diversas vezes. Eu penso como minha vida seria calma sem o blog, e como eu teria muito mais tempo para fazer coisas que preciso fazer na minha vida acadêmica, como ler e publicar textos. Mas ainda não me sinto preparada para parar. É que eu enrolo bastante, mesmo quando não tenho tempo nenhum e milhares de coisas pra fazer. Talvez o blog seja meu jeito de enrolar. Se eu não tivesse o blog, sabe-se lá que páginas horríveis eu iria ler? 
Quero dizer, eu já acompanho (cada vez menos) algumas páginas horríveis, como um fórum mascu. Mas lembro que, em 2004, quando eu tinha que escrever minha dissertação de mestrado, enrolava lendo fóruns de meninas com anorexia e bulimia. Tudo bem que eu tinha muito mais tempo livre naquela época do que hoje, mas ainda assim, receio onde minha procrastinação me levaria. Enfim, faço mais bem à sociedade e a minha saúde mental mantendo um blog feminista do que lendo fóruns com tanta tristeza e ódio.

3 - Qual foi a pior situação em que os comentários odiosos a atingiram?
Não tenho certeza. Eles não me atingem. Não me deixam mal, não me fazem mudar nada. Não estou no Facebook porque não tenho tempo. Não tenho celular, whatsapp, nada disso. Por e-mail é raro receber insultos ou ameaças. Nos comentários do blog é bem comum, e basta deletar. Pelo Twitter os insultos são super frequentes, mas felizmente existe a opção de block. Minha missão é bloquear todos os reaças da internet. 
Em janeiro, Danilo Gentili divulgou no seu Twitter uma montagem de uma foto minha. Como ele tem milhões de seguidores, muitos vieram me xingar. Eu gostaria de processá-lo, porque ele merece, mas depois dá uma preguiça imensa de levar adiante. 
Ah, lembrei que tive um troll que escreveu literalmente quinhentos posts me xingando. Quinhentos posts, entre o final de 2013 e o final de 2014! 
E ele assinava seu blog antifeminista. Foram centenas de calúnias, injúrias e difamações contra mim e meu marido, uma verdadeira obsessão. Tive que fazer um BO contra ele também, e aí ele ficou com medo e pelo menos parou de citar meu nome e usar minhas fotos. Seus blogs continuam, mas recentemente só estão abertos para convidados. Mas veja o nível da obsessão. Esse rapaz de 34 anos, formado em Direito, fazia vídeos em que chorava ao mencionar meu nome. É algo muito doentio mesmo. Se ele morasse no Ceará, e não no Mato Grosso do Sul, eu ficaria preocupada.

4 - Você conhece o caso de pessoas que passaram por situações de perseguição na internet e tiveram problemas de depressão etc?
Não conheço essa gente pessoalmente, mas recebo alguns relatos. Geralmente o que é comum são meninas que são stalkeadas, e isso as afeta muito. Várias não têm nem blog nem nada. A verdade é que não é fácil ser mulher no mundo, e a internet é um reflexo deste mundo. Por um lado, eu encorajo mulheres a encontrarem sua voz, a não se calarem, a não se esconderem por trás de avatares. Por outro lado, eu não quero que nenhuma passe pelo que eu e tantas outras passamos, porque, sinceramente, ninguém merece.

5 - Você pode me contar um pouquinho do caso que você denunciou trolls para a PF? A atuação da polícia foi eficaz? Você sentiu que eles estavam preparados para lidar com esse tipo de caso?
Foram duas vezes. A primeira vez foi em janeiro de 2012, e eu senti um estranhamento forte da parte da delegacia, como se não soubessem como lidar com isso. A segunda vez, quase três anos depois, na mesma delegacia em Fortaleza, eles pareciam estar muito mais familiarizados. Inclusive, enquanto eu esperava para ser atendida, conversei com uma mulher que também iria fazer um BO por algo acontecido na internet. Portanto, hoje é muito mais comum. 
Ironicamente, você não pode fazer um BO de algo acontecido na internet pela internet. Eu sei por que tentei fazê-lo na ocasião das calúnias na páscoa, até escrevi um relatório imenso, mas quando fui enviá-lo, recebi o recado de que não se pode fazer BOs pela internet de crimes ocorridos na internet. Parece uma grande incoerência. 
Sobre a eficácia da polícia, creio que ela não faz muito, só registra mesmo. Não há investigação. Demorou três anos para que a Polícia Federal entrasse em contato comigo. Eu enviava pra eles prints de ameaças contra mim, e nada acontecia. Continuo recebendo ameaças, e continua acontecendo nada, mas pelo menos a Divisão de Direitos Humanos da Polícia Federal me contatou este ano.

6 - Por que isso é tão recorrente em blogs feministas e de direitos LGBT?
Porque a gente incomoda. Porque, ainda que lentamente, estamos tendo sucesso na nossa vontade de mudar o mundo. Se fossemos insignificantes, não seríamos tão atacadxs. E também porque à medida que crescemos e avançamos, cresce também a resistência contra nós. Há muita gente revoltada por não ter mais o privilégio de, por exemplo, contar uma piadinha machista, racista ou homofóbica e não ganhar mais os velhos tapinhas nas costas. Essa gente sente nostalgia da época em que podia ser preconceituosa à vontade sem ser criticada.

7 - Por que isso é tão recorrente na internet? Se é algo ligado à ideia de anonimato ou se é pelas pautas específicas (feminismo, lgbt etc). Você acredita que o anonimato fomenta isso, acredita que deveríamos lutar contra esse tipo de "liberdade" na web que acaba dando vazão pra comportamentos de ódio?
Há muito ódio na internet. Gente demais não quer debater, não quer trocar ideias, quer apenas amedrontar, xingar, marcar território. Creio que o anonimato tem muito a ver com isso. Muitos “machões” se sentem Rambos do Teclado. É visível a diferença de tratamento que recebo na internet e nas dezenas de palestras que dou por todo o Brasil. Em quase 150 eventos nos últimos quatro anos, nunca fui hostilizada. Há discordâncias, lógico, há debates, mas é tudo civilizado. Já na internet, sou hostilizada diariamente. É uma diferença gritante.
No meu mundo ideal, só haveria anonimato quando alguém quisesse contar algo que fez ou que sofreu sem se expor. Por exemplo, uma mulher quer relatar o estupro do qual foi vítima, mas sem se identificar. Nesses casos, considero o anonimato totalmente válido. Mas se você vai xingar ou ameaçar alguém, tenha a coragem de dizer seu nome. Acho até engraçado quando vem algum anônimo comentar no blog e reclama que sua opinião não está sendo levada a sério. Quer ser levado a sério? Deixe seu nome e rosto e responsabilize-se pelo que você diz. 

170 comentários:

Sofia L.B. disse...

Gostei muito do post como um todo! É muito inspirador que vc continue mesmo com tanto troll. Obrigada. Mas a parte de que vc mantém o blog de forma a manter sua procrastinação produtiva/positiva foi inesperada. Faz muito sentido... Vou ver se me organizo pra fazer algo assim com a minha procrastinação... *pensativa*

D Stoffel disse...

As pessoas estão com medo de não poder mais destilar preconceito, sempre tem um reclamando que o mundo tá chato que não pode mais falar de ninguém, ou dizem que tudo é vitimismo coitadismo.

Também tem medo de mudanças não querem novas famílias, novos casais, novo estilo de se vestir. eles querem que tudo fique como sempre, com medo se desprender.

Estamos incomodando sim quando a gente não se cala, ainda dizem que se a gente falar é que o preconceito fica, o que eles querem é poder falar da gente dar risada e ainda querer que a gente concorde com eles bata palmas. Mas ainda bem que estamos avançando e eles que fiquem pra trás se quiserem mas não vão nos parar.

Anônimo disse...


a cada vitória nossa brindamos com as lágrimas dos zomi

Anônimo disse...

LOLA É TOTAL
OFF MAS O QUE VOCÊ ACHA DA PROIBIÇÃO DE CRIANÇAS NA TV?

S. disse...

O mundo tá chato mesmo. Por que as pessoas não podem mais humilhar as outras de graça sem serem insultados????????
Pra ver o nível de loucura dos imbecis.

Anônimo disse...

Falando em ódio. Vejo algumas feministas atacando mulheres que não não fazem parte do padrão delas. Eu nem digo mulheres estilo machista/psicopata, pois algumas dessas por incrível que pareça são até defendidas por feministas. Eu digo mulheres comuns que são independentes, que vivem a própria vida, que não fazem mal a ninguém, mas só porque fogem de alguma forma de algum padrão feminista, são atacadas por feministas cheias de ódio e preconceitos.

Anônimo disse...

Bela entrevista a sua Lola. Quanto ao quer você disse só tem três coisas sobre as quais eu quero fazer uma observação:

"Nos primeiros anos de blog os comentários eram abertos, sem moderação, e era raro eu deletar algum. Hoje isso seria insustentável, porque o nível de virulência (contra mim e outras leitoras e leitores) é muito grande."

Como assim? hoje os comentários não são abertos aqui? a moderação e feita antes da publicação dos comentários? só se a regra aqui mudou hoje porque ate ontem qualquer um vinha aqui dizia o absurdo que quisesse, e só depois que que você Lola ou Samantha liam e que o comentário altamente agressivo era deletado, acho que você não penso bem no que iria dizer antes de falar.

Eu ate gostaria muito que moderação aqui fosse feita antes da publicação, pois penso que blog feminista deixa os comentários aparecerem sem moderação previa não da certo, pois os mascus e trolls de todo o tipo aproveitam para dizer todo tipo de bobagem, já que elas sabem que (sem moderação previa) todos que lerem os comentários vão ler o que eles escreveram.

"Creio que o anonimato tem muito a ver com isso. Muitos “machões” se sentem Rambos do Teclado."

Isso e verdade pura, quase todo cara que e metido "valentão" atrás do teclado, fora da internet e só falar grosso com eles que os mesmos já se molham as calças, pois sabem que fora da internet, gente que trata os outros com estupidez apanha mesmo uma hora dessas, isso quando não toma bala.

"No meu mundo ideal, só haveria anonimato quando alguém quisesse contar algo que fez ou que sofreu sem se expor."

Bom isso discutível, eu acho que o direito ao anonimato na web deve ser concedido a todos, pois especialmente para as mulheres numa sociedade machista e violenta como a nossa, e muito importante poder disfrutar da possibilidade poder dizer o que quiser sem o risco de ter sua vida pessoal exposta ou a sua segurança pessoal posta em risco.

Quanto aos abusos que o anonimato pode propiciar, isso tem como evitar se houverem leis duras e bem aplicadas, para punir quem não sabe respeitar as demais pessoas.

Ai antes que algum estrupício venha dizer: ta mais onde fica a minha liberdade de expressão? eu já respondo, a nossa liberdade de expressão vai só ate onde começa o direito das outras pessoa de serem respeitadas, e ponto final.


Talvez agora você esteja se perguntando quem e que escreveu isso, ok eu posso me identificar não tem problema.

Eu sou Jonas Klein

Eu não vou mais comentar usando o meu login, pois já me chamaram de feio aqui, já falaram do meu corte de cabelo, já disseram que não leem o que eu escrevo quando vem a minha foto ou nome antes do texto, então já que as coisas estão neste nível, de hoje em diante eu só assino o meu nome embaixo do comentário para saberem de quem é o texto. E se alguém quiser ver a minha fusa que ponha o meu nome no Google ai talvez você encontre alguma foto minha.


Jonas Klein

Anônimo disse...

Jonas sinceramente já falaram mal de todo mundo aqui até da Lola falam mal, e você e seus comentários pegam pesado mesmo, mas se for comentar e assinar o nome embaixo todo mundo já sabe quem você é então mostra a cara logo.

Agora vamos continuar o assunto do post ;)

D Stoffel disse...

Lola já foi ameaçada de morte estupro, xingada , fazem memes esculachando ela.

Ela acaba de fazer uma entrevista sobre e você fica chateado com o que anonimos falam sobre você, você bate mil vezes no mesmo assunto de defesa de estupro, ninguém gosta da forma simplista que você dá soluções para casos muito sérios.

Bem que dizem não aguentam um minuto o que aguentamos a vida toda

Anônimo disse...

Jonas e uma piada. Diz que ja sabia que ia perder o tempo dele lendo o que a Lésbica feminista escreveu antes mesmo de ler e está fazendo mimimi pq disseram que não vão ler o que ele escreve. Coerência zero kkkk

Anônimo disse...

A gente fala mesmo e se a carapuça serve nos machistas azar o deles, parabéns Lola.
o que é esse Jonas aí se fazendo de coitado

Anônimo disse...

Claro anom,

Pelo nick utilizado, Lesbica Feminista eu ja sabia o conteudo da memsagen, enquanto que o mesmo nao e posivel analisando somente o meu nome, que nao tem denotacao ideologica.

Aguardo a proxima provoucacao

Jonas Klein

Death disse...

Fico pensando, quem é o "sexo frágil"? Feministas aguentam toda sorte de xingamentos, ameaças e difamações e um comentarista machista não aguenta uma única crítica.

Raven Deschain disse...

Hua hua do jeito o xexelento que tu escreve, Jonas, nas duas primeiras palavras já sabemos que é vc!

Anônimo disse...

Jonas babaca machista, vaza daqui, vai.

Anônimo disse...

Jonas, a sua fusa que deve ser virulenta hahahaha

Anônimo disse...

So eu to me cagando de rir do "eu sou Jonas Klein" no maior estilo renascido das cinzas?

Anônimo disse...

eu adoro as feministas elas são sacárstica kkkkkk é por isso que sou uma

Anônimo disse...

D Stoffel

"Bem que dizem não aguentam um minuto o que aguentamos a vida toda"


MENTIRA ,MENTIRA E + MENTIRA

Quase tudo que uma mulher enfrenta durante vida umas coisas em maior proporção outras em menor proporção e de forma + ou - aguda, os homens também enfrentam, você não consegue entender isso porque não tem você sair do seu corpo feminino, e passar um mês só no corpo de um homem em cada uma das fazes da vida, se isso acontecesse você veria que vida de homem não e tão fácil quanto algumas aqui pensão que é, claro que os homens são os maiores culpados por quase todos os seus problemas, mas isso não muda o fato de que o mundo e ruim para todos, por isso e mais útil nos unirmos para destruir o machismo estrutural que existe no mundo, que ficarmos brigando aqui.


Outra coisa D Stoffel você e mais algumas outras comentaristas aqui estão tão preocupadas com Lola e com o que dito nos posts, que por qualquer coisa já esquecem do assunto post, para ficar atacando as pessoas ou alguma coisa que for dita que não as agrade. quanta coerência hennnnn.


Por fim eu só volto comentar aqui usando o meu login, se Lola me pedir diretamente que faça isso, do contrario eu só vou ficar assinado o meu nome embaixo dos comentários que fizer.

Jonas Klein

Donatien Alphonse François disse...

Lola

Eu posso até discordar das suas opiniões, não todas obviamente, algumas até concordo contigo, mas uma coisa é certa, admiro muito a sua coragem, suportar tantas ameaças, tantas ofensas gratuitas, até falsificações e montagens grotescas com sua imagem, não sei de onde você tira tanta força, mas espero que continue tirando e que cada um dos que te ameaçam recebam o que merecem, tudo o que desejam para você em dobro.

Tenha uma vida longa e próspera! \V/

Anônimo disse...

Jonas tenho certeza que a Lola esta correndo vir pra vc pedir pra usar seu login de novo. Como sobreviveremos sem isso?

Anônimo disse...

Admiro muito a determinação da Lola, de fato não deve ser fácil aguentar de boas toda essa gente infeliz perseguindo ela, espero que ela continue com o blog por mais uns anos, aprendendo muito com ele embora não concorde com tudo.

Marjorie

Anônimo disse...

Esse "Jonas Klein" que tá assinando embaixo dos comentários - sem login - não é o Jonas velho de guerra nem aqui nem na China. Sem ofensas ao Jonas verdadeiro, mas ele comete erros gramaticais grosseiros que caracterizam os textos dele, de forma que a gente lê e já sabe que ó o cara. Esse "Jonas fajuto" aí escreve muito certinho pra ser o nosso Jonas de sempre. Desista troll, e se esforce mais na próxima.

Anônimo disse...

Jonas Klein é o Arnold.

fontes: eu.

Anônimo disse...

Desista troll, o Jonas verdadeiro escreve de um jeito errado muito sincero, dá pra ver que o cara se comunica por escrito daquele jeito mesmo. Os teus erros são pontuais e muito forçados, dentro de uma estrutura de concordância nominal e verbal corretas. Além disso o Jonas não é de ficar de mimimi, se fazendo de vítima, ele enfrenta a galera na moral, inclusive é por isso que é chamado por muitas de arrogante.

Cara, pra que um ser ver aqui fingir que é o Jonas. logo o Jonas, sério cara... não dá pra entender, francamente. Ainda fingisse ser a Lola ou alguém mais relevante no debate, sei lá.

Po Jonas, volta aí e desmascara esse troll faz favor.

Anônimo disse...

kkk acho que é o Jonas mesmo depois que falaram do cabelinho dele ele magoou, pelo menos eu dou risada dessas besteiras

Anônimo disse...

eu ficarei feliz em ensinar a vcs o que sei de Feminismo, pois acho que to sabendo mais que muitas misandricas por aqui.

aí minha Deusa

Anônimo disse...

misandria é igual fantasma só assusta muito machinho mas não existe não vai ficar com medo de feminista puxar seu pé de noite.

Anônimo disse...

Prestem "atençaun" nesse Jonas, ele erra de "poprósitu" igual um certo Arnold.

Anônimo disse...

Pois de agora em diante eu só leio os comentários depois de ver que não tem assinatura do Jonas no final.

Anônimo disse...

Anon das 15h21, nao peça pro Jonas voltar, nunca, serio. por favor.

que diferença faz ele ou algum outro imbecil se passando por ele?
pior vai ser se ele voltar e ai tivermos 2 imbecis...

Anônimo disse...

Anon das 15:30

Exato, aff. Tem criança brincando de gente grande aqui.
Será que a galera tá muito sem serviço e quer dar uma "animada" na caixa de comentários?

Anônimo disse...

Anon das 15:33

Quanto esforso seu pra evitar ler o que o Jonas diz. Mas vc tem um pensamento muito maniqueista. e se o Jonas Klein assinasse no meio do comentario?

Anônimo disse...

a que ponto nos chegamos de ter que defender o imbecil habitual pra nos livrar de outro...

Ingrid Bezerra disse...

Carácules, Gzuiz!!!! É muita comédia estas caixas de comentários do Blog.

As duas coisas são hilárias. Se for o Jonas mesmo é chilique puro, frescurinha. Se for um fake, mais bizarro ainda e lembra mesmo o tal "Arnold Sincero" com erros forçados. Os erros do Jonas são mesmo mais naturais mas sei lá né...

Só sei que se for o Jonas mesmo, ele vai se cansar de ter que clicar em "não sou um robô" e logo mais pode ficar chato quando tiver que selecionar imagens com carne, bolo, placas de rua... vale a pena não Jonas. hihihihi

Já me ofenderam aqui também e nem por causa disso eu parei de exibir minha fotinha linda. <3

Beijos a todos :***

Anônimo disse...

Caro Otavio questionador,

So por causa da sua provocacao eu resolvi voltar.
Vc diz que eu nao levo o debate adiante. Pois bem, prove.

Eu posso provar o contrario, so vc ver no post "dor nao tem hierarquia" que vc vai ver que apesar de todos os ataques contra mim ninguem conseguiu refutar com meus argumentos. Eu venci o debate. e vc?

Jonas Klein

Anônimo disse...

Não sei, anon. das 15:36, mas tenho pra mim que quando uma pessoa assina e mostra a cara, o debate fica mais pé no chão, mais sincero.
Eu sei, sou do grupo das anonimas, então não posso pedir muito. Mas me dá um quentura no coração ver uma pessoa sendo ela "de verdade", defendendo seu posicionamento e mudando alguns posicionamentos aos pouquinhos (no caso do Jonas, beem aos pouquinhos).
É que ando tão cansada de ver amigos e conhecidos e não tão conhecidos no facebook e redes, e algumas comentaristas aqui tb, sendo os donos na verdade, os representantes mais puros da moral e da ética, pessoas perfeitas que na vida real - assim como eu e todo mundo - tem lá os seus defeitos e não conseguem admitir isso nem pra elas mesmas. Então ficam aqui na internet apontando dedos e os defeitos dos outros, e não conseguem analisar e refletir sobre si mesmos. É tão fácil ser a senhora perfeita na internet. Difícil é viver.

O Jonas é assim, do jeito dele. Ele não pegou o discurso aqui do blog pra ele sem reflexão, não sai por aí cantando a cartilha bem direitinho pra agradar. Ele concorda com algumas coisas e discorda de outras - sem desrespeitar a Lola- como as pessoas normais e saudáveis fazem no mundo real. Ele ataca quando é atacado, porque, convenhamos: discutir de um jeito saudável e não violento não é o forte de muitas feministas dessa caixa de comentários. E não acho ele um imbecil por isso.


Ingrid Bezerra disse...

Troll é pura falta do que fazer, é falta de diversão também, esse povo não se diverte.
Gente frustrada.

Anônimo disse...

ai meu sai um babaca entra outro o que é esse olavo aí cansou de coçar o saco e veio torrar.

Anônimo disse...

15:48
já elogiaram mingau agora defendem o jonas qual o próximo passo abraçar olavo questionador, eu hein parece que as feministas as vezes se contentam com tão pouco, se o cara não xingar pra elas já tá bom eu hein, nenhum presta pronto falei e quem discordar entra na fila, mas saibam que pra defender macho já tem um monte.

Anônimo disse...

eu acho ele bem imbecil mesmo kkkk nao aprende nunca, é burro oras

Anônimo disse...

Luana

E pra variar, um ÚNICO comentário desviou todo o assunto de uma postagem (muito boa, por sinal) inteira da Lola.
Se não concorda com o Jonas, o Thomas do mingau, o Bozo, o caralho a quatro, é só ignorar! O que eles querem é justamente chamar atenção e desviar o foco do debate. E não vejo como xingar o Jonas vai fazer com que ele diga menos absurdos.

Lola, muito força pra você. Você é uma guerreira, aguenta tanto desaforo sem nunca abaixar o tom de voz! Te admiro muito

Ingrid Bezerra disse...

Jonas Klein,

errado! Você pensa que ganha os debates. É que cansa ficar argumentando o tempo todo com você e com outros iguais a tu que vem aqui com ar de arrogância dizendo que sabe tudo. Cansa, apenas cansa.

20 de julho de 2015 15:48,

também as vezes vejo que o Jonas nem sempre tem as piores intenções, também já notei que ele tem evoluído em algumas questões. O pessoal reclama dele porque nem todo mundo tem saco de ficar refutando toda hora senso comum que está chumbado nele.

Anônimo disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


Gente tem umas figuras, aqui aproveitando que eu não estou usando o login, para se passar por min, bom enquanto não aparecer ninguém aqui dizendo besteiras e usando o meu nome ainda vá.

Anônimas das 15:09 e 15:21

Eu sou o mesmo Jonas que você conhecem bem, eu posso explicar fácil essa diferença nos textos, e que usando Login, eu posso apagar um comentário meu com se ele ficar com muitos erros de ortografia, mas comentando como anônimo eu não posso apagar o comentário depois de publicar ele, por isso eu estou lendo com calma os textos antes de publica eles, para não ficar um comentário meu aqui, contendo erros grosseiros de ortografia aqui por toda eternidade, amenos que algum o apague, já que eu não posso fazer isso, sem usar Login no momento da publicação.

Tá compreendido?

Jonas Klein

Anônimo disse...

Caras parceiras de debate, não estou defendendo o Jonas. Defendo justamente um debate plural e saudável, com vozes distintas e nem por isso inválidas. Chamar a pessoa com quem não concordamos de imbecil e burro, segundo a própria Lola, é coisa da quinta série.

Mila disse...

Sempre vi essas agressões como uma tentativa de silenciamento do espaço feminista. Sei que é muito fácil a gente vir aqui e não querer que o blog pare, mas nem todo mundo tem a coragem de dar a cara à tapa na Internet e ser chamada de feminazi ou coisas piores. Só fico triste quando sei que espaços de discussão e debates saudáveis são silenciados pq a autora não aguenta mais essas ofensivas.
Por outro lado, se essas pessoas dedicam tanto de seu tempo a odiar, significa que estamos cumprindo o papel. Se eles reclamam que o mundo tá chato e politicamente correto, significa que as mudanças estão acontecendo e que essa galera tá chorando pq está perdendo o privilégio de ser escroto.

Anônimo disse...

Jonas vc tem atitudes machistas e está fazendo mimimi neste post.

Por fim você já tentou inúmeras vezes mas não conseguiu derrubar esse argumento e por isso eu venci este debate, no que depender de mim esta discussão esta encerada, pois o que eu precisava dizer já foi dito.

Assunto encerrado. Vamos voltar ao assunto do post.

Anônimo disse...

Pois eu acho que essa peninha toda do jonas, essa mamaezada e passaçao de mao na cabeça exemplifica bem o que as radfems falam sobre os homens no feminismo:
o cara pega a parte que lhe agrada, que os homens tbm sao prejudicados pelo machismo (eu sou obrigado a ter sucesso, ja as mulheres podem ser fracassadas com muito mais tranquilidade!), bate no peito e grita a plenos pulmoes que ele é feminista!
Mas......
nao esta disposto a abrir mao de uma "opiniao" que seja, mesmo que refutado por inumeras mulheres, continua querendo vir de mansplaining pra cima de geral, dita o que e ou nao verdadeiro feminismo, quem e a feminista boa e quem é a ma, transfere a responsabilidade do estupro pra vitima com a imbecilidade/burrice de arma e defesa pessoal
e...
as feministas vem proteger que ele é honesto, é sincero. ta aprendendo (é obrigaçao de alguem aqui ensinar? oi? ele ta com cara de quem quer aprender alguma coisa?) é melhor que um machista 100%...
Nos temos que ser boazinhas com os poucos homens que querem deixar que nos façamos feminismo....

vou te dizer uma coisa: eu nao quero ensinar um homem a nao ser machista, eu quero que ele nao possa ser machista nem que ele queira, nem que ele seja machista.
chega de feminismo meigo e bem comportado, agradecido. Foda-se o Jonas, meio machista pra mim é machista, nao me contento com migalha nao

Natalia

Anônimo disse...

olha, quando um cara diz 1+1=3 e 12 pessoas explicam que é 2; e ainda assim o cara insiste que é 3 e declara ter vencido o debate, o cara é burro, imbecil, estupido mesmo. Sem eufemismo.

Anônimo disse...

Estamos todas aqui, feministas, lutando contra o ódio. Um ódio específico, contra as mulheres, chamado misoginia.
Mas nosso discurso é cheio de ódio. Mesmo na internet, quando temos tempo para ler, refletir e elaborar textos informativos e claros, preferimos esbravejar, xingar, encher linguiça com palavrões, foda-se's e etc.
Alguém poderá argumentar que o oprimido pode se defender da opressão violenta sendo violento. Aqui, nesta caixa de mensagens, não estamos fazendo revolução alguma. Estamos debatendo idéias, construindo conhecimento. De que vale a comunicação violenta aqui?

Estamos precisando viver mais, moçada.

Raven Deschain disse...

"vou te dizer uma coisa: eu nao quero ensinar um homem a nao ser machista, eu quero que ele nao possa ser machista nem que ele queira, nem que ele seja machista.
chega de feminismo meigo e bem comportado, agradecido. Foda-se o Jonas, meio machista pra mim é machista, nao me contento com migalha nao"

Mais ou menos isso.

E anon. Nem eu nem a Rê sumiremos. Portanto pegue seu anonimato e enfie no seu cu. - ain Revem agressiva, feia, não debate, só agride - foda-se.

Anônimo disse...

Natalia,

Como fazer para que um homem "não possa ser machista nem que ele queira, nem que ele seja machista"?

Anônimo disse...

como essas mulheres ousam ne? ao inves de serem meigas e gastar o tempo delas (que sobra ne) fazendo textos claros e informativos pros homens (pobrezinhos) aprenderem a nao serem machistas e escolherem nao nos estuprar.... estao falando palavrao, botando pra correr o pobre homenzinho...
Assim ele nunca vai gostar da gente! como e que a gnt vai fazer uma revoluçao-quer dizer, reforma... se eles nao nos ajudarem?

aff....

a propo, esse texto é repetido ne? o post

Anônimo disse...

Quando Galileu Galilei expôs suas conclusões acerca do formato da terra, segunde ele esférica, milhões discordaram e riram da sua cara. O chamaram de burro e louco.

Obviamente, não estou comparando este homem ao Jonas (simplesmente, não).

Quero apenas dizer que não é porque 12 pessoas defendem uma idéia e discordam de 1 pessoa isso prove que as 12 pessoas possuam a verdade. Não existe verdade. O conhecimento é construído e desconstruído e construído novamente ao sabor dos contextos históricos, étnicos, políticos, econômicos, geográficos e culturais.

A realidade é o resultado de todos os pensamentos juntos. Não é xingando muito o Jonas no twitter que o feminismo vai reinar sobre a terra.

Anônimo disse...

Nunca disse que os textos informativos teriam por destinatários os homens. São para nós, mulheres. Para o nosso empoderamento e fortalecimento como coletivo.
O Jonas não é o único alvo de ódio aqui. Todos os dias feministas vem aqui para desqualificar outras feministas.

Nem os mascus são tão desunidos assim.

Anônimo disse...

leis, pra que ele nao seja machista por medo da puniçao. mudando a sociedade, sororidade pra que mulherem consigam reagir... e educaçao tbm, claro

o que eu to dizendo e que uma hora vc cansa do discurso de "por favor, me estuprar é errado, nao faça isso...por favor"

eu nao quero mudar so os homens que estao a fim de mudar, isso nao muda nada.

D Stoffel disse...

Se alguém tinha dúvida de que ele era machista hoje acabou.
isso de ninguém consegue me ganha nos argumentos, prova que não tá aqui pra entender de nada.
Só quer achar que ganha de feministas.

16:43
É verdade até que se prove o contrário ele não provou nem vai provar com os tais argumentos dele já Galileu provou essa é diferença.

Anônimo disse...

Mas que cacete! não quero que o feminismo seja bem comportado! não acho feio falar palavrão! Se um cara mexer comigo na rua corto a pica sem dó.

MAS! MAS! MAS!

Num espaço de discussão, gente! Caixa de comentários não é campo de guerra! Num espaço virtual de discussão, seria muito mais efetivo e saudável pra todo mundo engendrar ideias ao invés de trocar ofensas!
Ou nos coletivos feministas dos quais vocês fazem parte, nas universidades e comunidades, lá cara a cara com as outras feministas, é assim também? Xingão, palavrão, crucificação duzomi e nada de discutir idéias?

Anônimo disse...

1 - entao va vc, carx anon gastar sua vida pegando na mao do Jonas e de todos os outros tentando construir juntos o feminismo de vcs que eu fico com o meu...

2 - faca vc os textos informativos que vc quer pra empoderar e fortalecer o coletivo. vc é quem esta desqualificando outras feministas: as que nao querem agir como vc, que falam palavrao, que sao agressivas/violentas com machistas. Cada um tem o seu jeito, no final talvez vc ensinando alguem nao entenda, mas um exemplo de mulher que se impoe tbm empodera e fortalece o coletivo

3- uma dica: se vc quer algo, comece vc mesma. o exemplo tem uma força incrivel. digo pra convencer mesmo

Anônimo disse...

Gostei, anon 16:56. Bons argumentos, vou me esforçar.

Anônimo disse...

selo Re Bordosa de proteçao aos machos (atençao, é so uma implicancia infantil, provocacao boba, nao estou falando (muito) serio!!!!)

Com o Jonas é: vamos construir juntos o Feminismo! venha como vc é!

Com a Natalia é: nao é assim que se faz feminismo, meu jeito é o certo

ta serto....

Re Bordosa, é serio, nao quero ofender, é so que eu realmente sou uma pessoa infantil que gosta de provocar e implicar. Esse mundo virtual faz parecer que a gnt se conhece hehe
A opiniao, par contre, e seria mesmo

Raven Deschain disse...

Anônima de 16 e 54. Espaço de discussão, ok. Debate em caixa de comentários, ok tb. Mas não vou perder meu tempo com machista babaca que só quer, como a Stoffel muito bem colocou "achar que ganha de feminista". Gente que vale a pena e tá aberta pra diálogo eu abro espaço. Nunca destratei ninguém a toa, nem aqui nem em qualquer outro blog q frequento. E se destratei, peço desculpas. Não foi a intenção.

Mas zé roela que só enche o saco? Anônimo querendo me arrancar uma carteirinha imaginária? Tenho paciência não...

Samantha disse...

Otávio Questionador tem o selo Fábio Mingau: comentou, deleto. Me lembro quando ele comentava com certa regularidade e meu Deus, que cara chato.

Sério, nenhum problema em antipatias, ninguém tem que adorar ninguém, mas dá pros anônimos que entram aqui para ofender a Rê ou qualquer outra comentarista simplesmente pararem? Que coisa mais patética. Já entendemos que você não gosta dela, agora por favor, siga em frente. Não precisa em TODO O POST dizer que não gosta dela, que ela é machista, que você odeia ela e que ela é o anticristo do feminismo.




Anônimo disse...

Raven, tu é ótima. Sincera, livre; empoderada e empodera! Nunca peça desculpas por ser quem é.

;)

Anônimo disse...

é um tanto metalinguistico as pessoas reclamando que a gnt nao fala do assunto do post pq bate boca com os trolls e haters, sendo que eles sao o tema do post kkkk

é rir pra nao chorarrsrsrs

Anônimo disse...

hahahahaha
é que o post é repetido, anon das 17:22... a gente já discutiu ele meses atrás!
e o assunto, apesar de metalinguístico, até que não tá de se jogar fora, vá...

Anônimo disse...

Eu concordo com a anon das 16.54
Brigas nao vai levar a lugar nenhum

Se vc for agressiva nao pode reclamar que os homens seje agressivo com vc tbm.
Deve ensinar pelo exemplo.
Aqui deveria ser um lugar para o conhecimento pra debates que elevam o nivel dos participantes, nao pra troca de ofensas "ad hominem" de quem nao tem argumento e quer disvirtuar a discussao, como fazem certas feministas radfem.

Jonas Klein

Anônimo disse...

Sai fora troll se fazendo passar por Jonas. Já passou da hora de vazar.

Raven Deschain disse...

Eu não "devo ensinar porra nenhuma pelo exemplo" a você. Não pari marmanjo desse tamanho.

Oi anônima! Obrigada. Haha mas se eu te contar.. . Já tentei. Já tentei mudar por amigo, por parceiro, por parente. Não rola. Continuo sendo "difícil de lidar". Hahaha

Death disse...

Caras chatos como o Jonas são reflexos da atitude acolhedora das libfems, viu o que acontece ao dar espaço para essas pragas? É como abrir a sala de estar da sua casa pra um pombo, ele entra e caga no seu carpete, além de sair cantando vitória. (peguei emprestada a metáfora do pombo enxadrista).

Anônimo disse...

Tem mais é que apagar quem entra aqui só pra xingar raven, rê bordosa, samantha, lola, etc. Povinho mais infantil, contribui em poha nenhuma pro debate, só querem criar picuinha mesmo. Se enxerguem.

Death disse...

Falando sobre o Post:

Pq a Lola não tenta implementar o Disqus? É uma ferramenta de comentários anos luz à frente da default do blogspot. Imagino que ela tenha seus receios de alterar uma área sensível do blog, mas poderia sei lá fazer um teste em outro blog com alguns textos copiados desse e deixar a galera comentar por lá para ver os resultados.

Acho que a Samantha se familiariza mais com esse tipo de coisa e poderia quem sabe intervir nisso, se estiver disposta.

enfim é uma sugestão, sei que não sou a primeira a fazer mas fica ai o reforço.

Anônimo disse...

gente vamos estender o tapete pro jonas ele ganha de nos nos argumentos
teu cu jonas klein.
odeio essa escoria de macho que se acha sabichão cai fora xôoooo não tem educação com gente que quer vir peitar os outros e se achar o maximo foraaaaa

Anônimo disse...

Aff, quando eu via que era o Jonas comentando eu já pulava logo. E agora, como é que fica?

Jonas, faça uma favor: aproveite, e pare de comentar.

Anônimo disse...

Disqus tem uma série de limitações.
E é um pé no saco pra quem ler em portáteis.

Povo achando que o Jonas sem assinatura é fake: é que ele não tá conseguindo entrar no personagem sem logar!

Anônimo disse...

Pois é, anonima de 18:10

essq é a técninca, mas nao adianta vc dizer isso pq eu nao vou me calar.
Isso que vc quer fazer é censura e eu nao vou me permitir

Jonas Klein

Anônimo disse...

Qualquer um com dois neurônios sabe que isso é o Arnold se passando pleo Jonas...

Anônimo disse...

Ave maria minha nossa sinhora, esse minino não foi simbora ainda não?
Vaza troll de Jonas. Um Jonas só já basta. Um, dois, três. Deu! Deu por hoje! Deu de história...
um vídeo pra ver se vc se sensibiliza:

https://www.youtube.com/watch?v=rX9U67kBXbI

Rê Bordosa disse...

Concordo com a D Stoffel sobre esse povo que reclama que o mundo ta ficando chato.
Pô, o mundo não ta ficando chato, as coisas evoluem, a vida segue... Ha um tempo atrás recebi um videozinho bosta no whatsapp onde o sujeito reclamava que o mundo ta ficando chato, que as crianças tão crescendo fracas, que no tempo dele o berço era pintado com tinta que tinha chumbo e ainda assim ele sobreviveu, que o merthiolate ardia, agora não arde mais... Pensei: cara, serião que vc ta sentindo falta de intoxicação com chumbo e de merthiolate que arde (e além de arder tinha uma fórmula que continha mercúrio, era ineficaz e vinha com uma varetinha que espalhava bactérias)???
É um saudosismo besta!

Prefiro muito mais o discurso do canal nerdologia sobre isso: https://www.youtube.com/watch?v=A-jIUPEqYdw
Ele diz "quem se sente vítima dessa censura, só está um pouco atrasado". Concordo!

Rê Bordosa disse...

Samantha,

"Já entendemos que você não gosta dela, agora por favor, siga em frente."

Não é que o anônimo 17:07 não goste de mim, e que muitos anônimos não gostem de mim e da Raven, o problema é justamente eles "gostarem" até demais. Não param de pensar na gente. Eles tem "sonhos molhados" envolvendo minha peruca azul e depois vem comentar aqui, só pode. É muita obsessão!

Obs: adorei o "anticristo do feminismo", kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
Bjus!

nadiaschenker disse...

Kkkkkkk que comédia essa história do Jonas kkkkkkkkkk nem lembro mais do tema do post kkkkkk

Rê Bordosa disse...

Uma dúvida: o Jonas ta se multiplicando? Agora temos um original e um genérico?
O.o

Anônimo disse...

Eu sou o anon das 17:07. Foi so uma brincadeira idiota mesmo, nao te odeio não.

Enfim, defeito meu gostar de brincadeiras idiotas. So quis implicar mesmo (sei la, sou meio idiota assim mesmo)

Paz!

Anônimo disse...

Se esse Jonas n for de vdd ia me amarrar numa "briga" entre eles

Os argumentos, os debates, seria admiravel

Rê Bordosa disse...

De boa na lagoa, anônimo 20:17.

Rê Bordosa disse...

Anônimo 20:22,

To imaginando o duelo aqui:

Jonas Original x Jonas Genérico!

Seria uma batalha mais longa que Tróia x Esparta, nem um dos dois daria o braço a torcer, nenhum dos dois admitiria a derrota e iria perdurar por loooooongos anos.

Rê Bordosa disse...

Jonas, de boa: tu não ta sendo cabeça dura? Sério? Eu concordo com a Lola que vc é bem intencionado, mas as vezes falta um certo tato ao "tocar na ferida" das pessoas.

Tipo, eu sou uma mulher feminista branca. No meio feminista eu falo tudo na lata, pq to no MEU ambiente. Mas quando eu vou conversar algo sobre racismo por exemplo, eu procuro baixar minha bola, escutar mais, falar menos. Pode perceber que eu falo muito pouco do tema "racismo" aqui, porque morro de medo de dar bola fora, ser mal interpretada e magoar alguém... E ainda assim, com esse cuidado acabo magoando uma hora ou outra.
Eu aprendi muito observando os psicólogos que me trataram, sobre como eles abordavam os temas: estavam lá bem intencionados, dispostos a ajudar, mas sabiam o limite, sabiam que se ultrapassassem esse limite poderiam fazer mais mal que bem.
Um psicólogo não te dá a solução pronta "faça isso", ele te traz questionamentos, te mostra possibilidades e faz com que vc descubra seu caminho sozinho. Até porque se ele disser "faça isso" porque é o que ele faria... Não necessariamente será um bom conselho, porque o que serve para a vida dele, não necessariamente servirá para a minha. E por isso é acolhedor conversar com psicólogo, independente de ser um homem ou mulher, pois ele não te força, não te oprime, não te dá soluções prontas, mas te ajuda muito e te dá o apoio moral que precisa para que vc encontre seu caminho.
É uma boa forma de tentar abordar as pessoas quando o ambiente é hostil ou o tema é polêmico... E se ainda assim der bola fora, pedir desculpas não é sinal de fraqueza, pelo contrário, é demonstração de caráter.
Não tenho nada com sua vida, mas achei pertinente te fazer esse questionamento, ok?
Abraço!

Anônimo disse...

A internet e suas redes sociais é um verdadeiro território livre para o machismo e o preconceito, eu sempre defendi como feminista a criminalização severa do machismo e da homofobia (também incluiria pensamentos reacionários de direita, mas cada coisa a seu tempo)e o controle total do estado sobre as redes sociais.

Anônimo disse...

E a caixa de comentários tornou-se um grande derrame de xingamentos, frustrações e uma pseudo terapia coletiva.

Anônimo disse...

Anon 21:00

Ditadura só é ruim quando é de direita né? Quando é comuna, ok!
Melhor eu fazer esse comentário agora antes do Brasil virar um regime bucetista.

Anônimo disse...

Rê,

Mas e quando a pessoa não consegue sequer reconhecer que deu uma bola fora?

Rê Bordosa disse...

Anônimo 21:00,

"controle total do estado sobre as redes sociais"

Medo! O.o

Anônimo disse...

Rê Bordosa

Eu não acho que esteja sendo cabeça dura, eu apenas estou evitando que minha foto roube atenção aqui, e a exposição do meu nome de forma mais destacada tire a atenção do que digo, pois acredito que você mesma já percebeu que só fato de você ser homem, aqui já e o suficiente para fazer com que não levem muito a serio o que você diz, e sem do branco a coisa fica pior ainda.

Por isso eu prefiro dar mais enfoque ao que digo do que mim mesmo, na verdade se eu soubesse antes que esse blog erra assim, eu nunca teria feito comentários logado aqui.


Jonas Klein

Anônimo disse...

Há sim, então deixem a formação de opinião nas mãos da boazinha iniciativa privada, e seus patrocinadores ocultos, dai sim o machismo e toda engrenagem do status quo estarão garantidos por mais algumas gerações. Aff, encontrar inocentes entre um meio que deveria ser por definição histórica revolucionário, como o feminismo e de arrepiar minhas sobrancelhas viu.

E sim a direita politica deve ser totalmente criminalizada, parte dela já é, o nazismo, agora falta todo o resto escroto.

Fábio disse...

Curioso caso de feministas que são a favor da criminalização disso e daquilo, como algo perigosíssimo tipo livre pensamento, mas dá piti quando falamos que traficante bandido estuprador de 17 anos deve ficar preso.
:P

Rê Bordosa disse...

Anônimo 21:18,

Aí não tem o que fazer. Só a vida, o tempo e a maturidade.
Ex: tem coisa que fiz ha 10 anos que só hoje reconheço a cagada e outras tive a sorte de perceber a tempo de me desculpar... E provavelmente tem coisas que to fazendo hoje que só daqui ha 10 anos vou reconhecer, outras já reconheço e me desculpo, tento consertar.
Tem pessoa com mais facilidade pra reconhecer os próprios erros, outras menos. No fim das contas quem mais sofre com a "cabeça dura" é o próprio "cabeça dura" que perde a chance de evoluir.

Nesse meio tempo, quem se sentir atingido pelos vacilos, tem todo o direito de reagir, revidar, protestar.
Quem ta assistindo, mas não é atingido tb pode aconselhar. Você manda a real, se a pessoa aceitar bem, se não, amém! Segue a vida.

Anônimo disse...

Jonas, seu argumento é totalmente inválido. Vc até agora não comprovou qualquer ofensa direcionada à sua pessoa por ser homem branco. Só continua fazendo vitimismo aqui.

E logado ou não seus comentários continuam focando apenas nas suas ideias egoístas que vc tem do mundo.

Olha aí outra bola fora: Agora vc sofre aqui por ser homem branco? peloamordedeus....

Rê Bordosa disse...

Jonas,

Foi só um questionamento, a vida é sua.
Boa sorte aí.

Obs: ta ligado que não usar um login vai dar brecha para os trolls assinarem com o teu nome, né? Eu criaria um login alternativo sem foto.

Fábio disse...

Sammy minha deletadora predileta, bjo no coração, meu pundinzinho de giló ♥ ♥ ♥

Panthro disse...

Se eu fosse a Lola, já tinha colocado a viola no saco tem tempo. Tenho muita preguiça de insistir com o mundo. Mas acho ótimo que tenha gente com mais ânimo.

Raven Deschain disse...

Hum, eu detesto o disqus. Pra quem usa celular e principalmente 3g é a morte.

Anônimo disse...

Death disse...
"Caras chatos como o Jonas são reflexos da atitude acolhedora das libfems, viu o que acontece ao dar espaço para essas pragas? É como abrir a sala de estar da sua casa pra um pombo, ele entra e caga no seu carpete, além de sair cantando vitória. (peguei emprestada a metáfora do pombo enxadrista)"
_
Lacrou menina, Essa balela de união de homem e mulher não existe, tem que radicalizar mesmo. Só assim nos escutam. mas tenta explicar isto para as viciadas em erotizar a propria opressão para ver, saem como leõas em defesa de seus omis contra nós, triste viu.
Ana Clara

Ingrid Bezerra disse...

Tô aqui só rindo dos comentários. :D
Multiplicação do Jonas, hahahahaha :D :D :D

Quando você falou do Merthiolate lembrei que tudo que eu mais gostava era a varetinha dele, que era de plástico retangular vazado em vários buraquinhos (quadradinhos pra ser mais exata). Sempre que acabava o Merthiolate eu ficava com o recipiente e usava a varetinha para fazer bolinhas de sabão. Eram as bolinhas mais fofas que já vi! Pequenininhas <3 <3 <3

Ai ai...

Nolstagiando... desculpem.

É que eu tô feliz!

Beijinhos e boa noite a todos. :***

Anônimo disse...

Essa parte do seu comentário foi boa "eu sempre defendi como feminista a criminalização severa do machismo e da homofobia"

Nas o resto e pura esquerdo-patia, e por isso que digo machismo e esquerdismo ate um certo ponto e só uma forma muito errada de ver o mundo, mais depois de um certo ponto isso vira doença mental, você mesma prova isso...


Rê Bordosa

Eu já vi que estão usando meu nome aqui, enquanto não aparecer ninguém dizendo besteira e usando o meu nome eu não me importo com isso.


Jonas Klein

Anônimo disse...

Quando o jonas fala q se ofendeu em ser zuado d feio o povo cai matando aqui. Mas quando as gordas sao chamadas de feias ai o chororô começa e ai d quem falar q e vitimismo. Cuidado ao atirarem pedra no telhado dos outros heim... ele tem o direito de se sentir triste em sofrer bullyng do mesmo jeito q vcs. Ja tao ai botando as dores na balança...aff
Enquanto o feminismo for representado por gente assim sapohha num vao pra frente mesmo!

Anônimo disse...

22:04
ah me poupe jonas se acha o fato dele ter que pegar putas já diz que além de feio deve ser chato e ruim de cama, não vou passar mão na cabeça de otário que se acha

Rê Bordosa disse...

Ingrid Bezerra,

Puxa, eu nunca tive essa ideia quando era criança, teria sido divertido... E com certeza a melhor utilidade do mundo para aquelas varetinhas de Merthiolate: bolas de sabão!
:D

Rê Bordosa disse...

Todo tipo de "pombo" entra na "sala" a partir do momento em que a sala fica aberta (não tem moderação prévia).
Só muda a forma como agimos ao nos depararmos com os "pombos": se o espantamos a vassouradas ou o conduzimos gentilmente para longe do tapete rumo à janela.

Ingrid Bezerra disse...

Rê Bordosa, a ideia foi da minha mãe. :) Ela sempre foi muito criativa.

Tudo de bom pra você flor. :*

Rê Bordosa disse...

Ingrid Bezerra,

Sua mãe é um gênio! Eu to aqui com invejinha branca da sua infância pq a minha não teve bolinhas de sabão com vidro de Merthiolate.

Beijão!!!

Anônimo disse...

Off topic: vocês viram a notícia de um irmão de 15 anos que filmou para denunciar um tio que estuprava a irmã? A família não acreditava e nem depois de filmado, apoiaram a denúncia. Como pode????

“Um parente apagou o vídeo do celular. O adolescente não desistiu, ele comprou a briga. Foi à delegacia com a mãe, contou tudo o que viu e entregou o aparelho. A perícia técnica conseguiu recuperar o vídeo. As imagens são fortes. O irmão teve muito sangue frio, coragem e ousadia. Ele se colocou em risco, mas salvou a irmã”,

Anônimo disse...

"O adolescente não desistiu, ele comprou a briga. Foi à delegacia com a mãe, contou tudo o que viu e entregou o aparelho. A perícia técnica conseguiu recuperar o vídeo. As imagens são fortes. O irmão teve muito sangue frio, coragem e ousadia. Ele se colocou em risco, mas salvou a irmã”,
_
O escroto desgraçado do tal tio não nega a raça maldita de que se origina. Louvável a atitude do irmão, ate a segunda pagina, eu acredito que ele tenha se doido mais pelo fato de sentimento de posse por estarem mexendo com a irmã, do que com o simples bem estar de uma menina, se não fosse irmã teria feito vistas grossas como a maioria, e ate tentado participar talvez.

Donatien Alphonse François disse...


"O escroto desgraçado do tal tio não nega a raça maldita de que se origina. Louvável a atitude do irmão, ate a segunda pagina, eu acredito que ele tenha se doido mais pelo fato de sentimento de posse por estarem mexendo com a irmã, do que com o simples bem estar de uma menina, se não fosse irmã teria feito vistas grossas como a maioria, e ate tentado participar talvez."

_E esses foi por qual sentimento?

http://noticias.gospelprime.com.br/homem-escravas-sexuais-devolve-familia/

https://br.noticias.yahoo.com/blogs/super-incr%C3%ADvel/homens-arriscam-suas-vidas-para-salvar-escravas-sexuais-do-estado-isl%C3%A2mico-171554697.html

Anônimo disse...

Ha sim um omi salvou mulheres abusadas, escravizadas estupradas, POR OUTROS OMIS, não adianta querer tentar passar um pano não cara, sua raça escrota deve muito, e deveria pagar com as próprias vida por milenios o´pressão

Donatien Alphonse François disse...

Sim, há homens que estupram e homens que salvam mulheres e crianças de estupradores, querer colocar todos na mesma mesma caixinha é desonestidade intelectual. Não estou tentando passar o pano não, estou te mostrando que há diversidade de comportamentos e a minha raça é a mesma que a tua, a RAÇA HUMANA.

Anônimo disse...

Rê Bordosa racista falando de "invejinha branca"

Donatien Alphonse François disse...

“Quero ver quem vai te querer, quero ver você ser bonita agora”.

http://oglobo.globo.com/sociedade/nao-me-sinto-segura-para-voltar-escola-colegas-dizem-que-mereci-agressao-13957046#ixzz3Dg0ESp2z

Quando leio esse tipo de matéria, eu não julgo todas as meninas/mulheres como uma raça escrota, mas acho bizarro e inaceitável esse tipo de comportamento. Ontem eu vi no face book um vídeo de um garoto negro batendo em uma garota branca, não é por isso que eu vou dizer que todos os garotos negros são "uma raça escrota" porque não são.

Anônimo disse...

Eu acho tão frustrante como tem umas que chamam de feminismo seu machismo às avessas...
"o jonas, o fulano e o sicrano não podem postar porque a opinião deles não conta", e depois reclamam quando censura-se feminista em outros lugares com a mesmíssima alegação
"o jonas tá se fazendo de coitadinho ahahaha, não aguenta quando fazem bullying com ele", e depois temos que respeitar a dor alheia da moça que era segregada por não pintar a unha
"a fulana só protege homem e taca pau nas feministas radicais", sendo que protege toda mulher, não importa a merda que tenha feito e taca pau em todos os homens
"homem é naturalmente mau, olha esse caso", mas defende que não se pode generalizar mulher por casos isolados.
"quando a análise não é a mesma que a minha, é burrice", sendo que quer argumentar que feminista debate melhor que machista
E claro, eu sou um mascu uzomista, male tears e o escambau por falar isso.

Anônimo disse...

Anonimo, cê ta ligado que racismo é crime né? E acusar alguém de um crime que não cometeu é calúnia, art. 138. Cê ta ligado também que seu anonimato não é tão anônimo assim, né? Se ela for na delegacia de polícia especializada eles te acham pelo IP e tu vai ter que mostrar a cara, passar vergonha e tomar processo.

Anônimo disse...

"O garoto de 15 anos enfrenta a família e salva a irmã e vc inventa essa história mirabolante/delirante para chamá-lo de machista por isso? Que outra atitude vc queria que ele tivesse? O que mais o feminismo espera desse garoto?"

___________
Feminismo não deve esperar nada de homens, garotos enfim opressores históricos, mas sim o feminismo espera muito de mulheres, empoderamento, apoio e acolhimento.

E o que eu entendi da anonima no comet, foi que a ação foi mais resultante de um status quo machista, do que de puro "heroísmo" (homens só são heróis em filmes moça) ou seja ele intercedeu pela irmã por considera-la propriedade da família, que estava sendo usurpada por outro, e não pelo fato em si simplesmente.
Rê Bordosa, mais interpretação de texto ajuda viu.

Ana Clara

Rê Bordosa disse...

Ana Clara,

"foi que a ação foi mais resultante de um status quo machista"

Nooooooosa, super "status quo", né? Mandar estuprador pra cadeia é muuuuuuuuuuuuuuito "status quo"! Você que deveria aprender o que é "status quo" pra não falar besteira.

Rê Bordosa disse...

[Aff... Comentários saindo duplicados de novo]

Anônimo disse...

Rê Bordosa eu acredito que um mundo melhor pelas mulheres, consiste mais em um posicionamento empoderador radial das próprias mulheres, e menso da "compreensão dos opressores. Por exemplo; homens tem necessidades sexuais e afetivas claramente latentes, ou se enquadram no novo padrão de empoderamento feminista na sociedade, com elaboração de leis inclusive, ou vão ser 'exilados' sociais/sexuais,e empoderar mulheres neste sentido, acho que e mais efetivo que contar com ajuda de homens.
Outro fator importante e a educação, mulheres que tem a autonomia da educação de seus filhos do sexo masculino( nada a ver com gênero,algo a ser desconstruído) deve fazer o máximo para que este filho fique longe de influência machistas, e seja educado sob a ótica da desconstrução do chamado masculino.
G.B

Anônimo disse...

humf parei, não dá para ter um dialogo embasado com validadoras, mas entendo e não a culpo, a cultura machista de adoração a falos e uma verdadeira lavagem cerebral.
Ou você também vai dizer que o falocentrismo não e status quo machista/social.
ora que feminismo né Rê bodosa? Na sua concepção ta tudo certo, não existe superstrutura machista.

Ana Clara;

Eu disse...

Não sei como tem mulher defendendo o Jonas, n tem problema nenhum homem comentar aqui, desde que n seja como ele, que supostamente quer aprender mas já chega cheio de arrogância dizendo que quer ver quem refuta seus argumentos, como se fosse dono da verdade.
Algumas vezes vai responde a alguém que discordou dele dizendo que tá humilhando com sua preciosa opinião. Praticamente sempre, faz pouco caso do sofrimento dos outros mas disfarça muito mal com seus conselhos furados dizendo que tem empatia sim.
E n é só ele n, basta ver no post sobre gordas, várias mulheres cheias de "empatia" mandando a gente parar de choramingar e que o feminismo só precisa de mulher fodonas.
Só pode ser resquícios do machismo, ficar defendendo quem vem aqui para fazer pouco caso do sofrimento das mulheres.

Rê Bordosa disse...

G.B,

Pelo que vc explicou, a ideia é empoderar as mulheres para selecionar os homens com comportamento exemplar e isolar aqueles com comportamento ruim, certo? Dessa forma os próprios homens serão obrigados a entrar na linha, independente de boas intenções para "sair do exílio".
Para isso precisa ficar claro o que é comportamento exemplar e o que é comportamento ruim. A medida que se critica um homem que denuncia estupro com o mesmo peso daquele que estupra, não se cria essa diferenciação de valores tão necessária, não se faz uma definição do que é certo e errado.

Rê Bordosa disse...

Ana Clara,

Cadê o tal falocentrismo na atitude do garoto?
Não dá para ter um dialogo embasado com você simplesmente porque as coisas que você diz são delirantes.
Parece até que você apenas copia e cola jargões e frases feitas desconectadas de algum texto que pegou em um livro/site feminista.

Anônimo disse...

É impressão minha ou sem mostrar a cara o Jonas fica MAIS machista!?
Cai a mascara?

Anônimo disse...

Generalizar ou não generalizar, eis a questão...

Anônimo disse...

Vamos pelo básico, @Ana Clara.
Em poucas linhas, diga o que vc entende por feminismo?

Rê Bordosa disse...

Anônimo 20 DE JULHO DE 2015 22:56,

O homem estupra é machista, ok. Se é conivente ele é machista, ok. Mas se ele salva a menina é machista também? WTF?!!!
O garoto de 15 anos enfrenta a família e salva a irmã e vc inventa essa história mirabolante/delirante para chamá-lo de machista por isso? Que outra atitude vc queria que ele tivesse? O que mais o feminismo espera desse garoto?
Essa visão pessimista é uma merda, porque só critica e não oferece nenhuma alternativa, nenhuma perspectiva de um mundo melhor... E se não oferece alternativa/perspectiva a realidade não muda, fica só na utopia.
Protesto se faz indo à luta e dizendo "isso ta errado, queremos daquele outro jeito", propomos um novo modelo viável e corremos atrás. Mas você só oferece uma crítica rasa e nenhuma alternativa viável... Que alternativa sobra? Eliminar os homens ou trancá-los num buraco apenas para reprodução? Além de antiético está totalmente fora da realidade.

Você me sai com essa crítica descabida e o Donatien com um discurso coerente... Daí eu concordo com o Donatien, me chamam de machista! Pois podem chamar. To fazendo a dancinha do foda-se. Concordo com o Donatien.


Anõnimo 21 DE JULHO DE 2015 00:27,

"Rê Bordosa racista falando de invejinha branca"

Na falta do que argumentar foi caçar pelo em ovo porque eu disse "invejinha branca" e desconsiderou todo o outro comentário que fiz pro Jonas só porque é conveniente ao discurso.

Rê Bordosa disse...

Apagando comentários repetidos, apaguei o que não devia. Tinha o rascunho e postei de novo, mas ficou tudo fora de ordem, que bosta.

Anônimo disse...

Gente, essa Ana Clara é troll, acordem. É alguém se passando por radfem pra depois elas serem criticadas, porque nem as radfems que eu conheço falam essas coisas descabidas. Desde sempre só ignoro tudo o que ela diz, um troll que espalha mais ódio do que contribui pro feminismo de fato.

Anônimo disse...

(eita, postei junto com a Rê Bordosa, agora vão dizer que sou fake dela hehe)

Rê Bordosa disse...

Eu, você, a Ana Clara, G.B, Donatien, Lola... Somos todos a mesma pessoa. Eu sofro de transtornos sérios de personalidade e fico conversando comigo mesma na madrugada, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Eu, você, a Ana Clara, G.B, Donatien, Lola... Somos todos a mesma pessoa. Eu sofro de transtornos sérios de personalidade e fico conversando comigo mesma na madrugada,
.
Hááá, faz sentido o.O

Rê Bordosa disse...

Né?

>.<

Rê Bordosa disse...

Já que o sono não vem, vou filosofar aqui sobre "invejinha branca".
Seria um termo impregnado de racismo?

Nunca pensei por esse lado, já que "o futuro é uma folha branca (ou folha em branco)" e "passei meu aniversário em branco, não comemorei" também nunca me pareceram racistas. Para mim tem a conotação de "sem nada escrito", "desprovido de conteúdo"...
Logo, "invejinha branca" seria uma invejinha vazia, desprovida de conteúdo, sem valor.

Gostaria de saber se as pessoas negras/morenas/índias aqui se sentem ofendidas pelo termo ou se é mera implicância. Dependendo das respostas eu revejo meus conceitos sobre o termo.

Thiago Borges disse...

Uma coisa aqui que podemos notar é que tanto faz ser troll, hater, feminista, machista, ou que for, nós todos temos essa vontade (as vezes) incontrolável de expor nossas ideias.

Por que será isso? (dúvida mesmo, sem sarcasmo)

Thiago Borges disse...

Poxa Rê Bordosa, desculpa ae, lancei uma pergunta logo depois da sua. (foi o tempo de clicar em "publicar comentário")

Boa pergunta a sua. Inveja branca, passado negro, esses frases podem ter um histórico racista nas suas origens sim.

Já folha em branco eu acho que não, tá mais para a sensação de preenchimento da folha mesmo.

Rê Bordosa disse...

Thiago,

Solidão, ego, carência, vontade de sermos ouvidos, valorizados... Tédio, insônia...
Acho que por tudo isso, rsrsrs.

Outra coisa que acho que contribui é que vc fica de frente com uma tela e não uma pessoa, dessas que vc tem que olhar nos olhos... Por muito tempo. Daí a empatia some e só volta quando vc lembra que tem alguém do outro lado.

Rê Bordosa disse...

Thiago,

De boas.
Realmente às vezes precisamos de uma noite de insônia pra pensar na origem dos termos que usamos, pq depois que os aprendemos não questionamos mais. E mesmo depois de questionar, é difícil perder o hábito.
O que mata de raiva é que fica sempre um mimizento espreitando no anonimato, desses que não peitam um debate, mas ficam prontos pra pegar o primeiro vacilo impensado e gritar "MACHISTA", "RACISTA", não como uma crítica construtiva ou questionamento, mas para agregar à lista de ad hominem.

Rê Bordosa disse...

"Embriagues ao digitar" tb pode entrar pra listinha da enquete do Thiago de "motivos para querer falar as coisas"... Bêbados sempre falam um monte.

Thiago Borges disse...

Verdade Rê Bordosa,

É o poder da palavra e da disseminação de um preconceito que nem percebemos.

Existe mesmo quem adora apontar os erros dos outros. Mas por outro lado o diálogo anda tão difícil, independente de qualquer situação, uma pessoa estranha num desentendimento qualquer a primeira coisa que pensamos é que essa pessoa tentou nos agredir. É como se fossemos todos inimigos.

Rê Bordosa disse...

Thiago,

Acho que vai muito do "tom" da abordagem e também da forma como uma crítica é feita.
Direto vejo umas críticas aqui, de ambos os lados onde se diz "seu/sua erradx" mas não aponta o erro, muito menos oferece alternativa. Isso dá a entender que foi só pra alfinetar, sem nenhum propósito.
Daí vem os "times" pra jogar lenha na fogueira.
Ex: homens x mulheres (um homem pode fazer um comentário massa, mas não posso elogiar porque foi um homem que falou. Se eu interagir com o sujeito e não for pra discordar, to confraternizando com o inimigo, erotizando opressão ou sei lá mais o quê). O mesmo vale pra coxinha x petralha. Quanto mais eu xingar o inimigo, mais ao time eu pertenço... E a briga vai se auto-alimentando.

Rê Bordosa disse...

Thiago,

Acho que também podemos acrescentar a lista de "motivos para querer falar as coisas" mecanismos de recompensa do cérebro... Talvez a origem disso, rsrs.
Acho que toda vez que xingamos alguém/recebemos atenção/vencemos um debate/driblamos o tédio, o corpo responde com a liberação de alguma substância. A medida que essa substância é recaptada, sentimos a necessidade de mais e recorremos ao mesmo comportamento anterior, esperando os mesmos resultados.

Rê Bordosa disse...

Mas ao falar um monte madrugada afora eu não costumo pensar "só to escrevendo aqui porque meus níveis de melatonina tão desregulados e não consigo dormir"... Não, a gente não lembra dessas coisas quando ta comentando... Assim como não lembramos a origem das palavras que falamos.
E provavelmente to falando merda, porque não entendo muita coisa de neurociência, é puro senso comum/biologia que aprendi no ensino médio... Depois o Panthro ou alguma outra pessoa que entende mais disso que eu vem aqui e me paga um sapo por falar merda, kkkkkkkkkkkkkkkkkk
Putz, eu deveria ir dormir e parar de poluir a caixa de comentários do blog.
Boa madrugada pra quem fica!

Raven Deschain disse...

Rê, acho que nesse caso tem conotação racista sim. Inveja branca é "inveja boa". Logo, conclui-se que inveja negra/preta é "ruim", entende? Já o folha branco, aniversário em branco e afins, nem carregando no baseado. Aqui em Curitiba, entre 60 e 70 teve uma geada muito fdp, que ficou conhecida como Geada Negra. haha meu irmão não perde a oportunidade de dizer: Pq negra? Pq não loira dos olhos azuis? É zoeira, claro. Mas já passou da hora de reavaliarmos palavras racistas em nossa linguagem.

Quanto aos fakes, eu não quero ser a Ana Clara não. Credo. Ela é moh queima filme.

camila santos disse...

00:36 Já se perguntou porque as mulheres não são generalizadas? Sera porque mulher não vive fazendo merda? Vcs reclamam de serem chamados de estupradores em potencial algo que não concordo mesmo não sendo porque tem tanto homem que sempre arruma uma desculpa pra defende estuprador? censura contra feministas acontece mesmo se elas estão certas, para de mentir e sim você é male tears e daqueles muito chatos por sinal.

Raven Deschain disse...

Uau parabéns. Vc conseguiu encher o saco.

Deixa um pelo menos Samantha, pra gente ver os anjos que comentam aqui e a gente "escorraça".

Raven Deschain disse...

Não falei. Moh queima filme.

As autoras radicais devem tá se revirando no túmulo. As que estão vivas entraram em um só pra se revirar nele.

Anônimo disse...

Hum, a "Ana Clara" surta e em exatos 20 minutos depois a "Raven Deschain" aparece para criticar as rads baseado no mau comportamento da "Ana Clara".

Hum....

Anônimo disse...

Ótimo já vai tarde Ana Clara, mulheres como você(se que você não e mascu troll) não fazem falta nenhuma aqui, muito menos ao feminismo.


O feminismo precisa de pessoas que agreguem, não de quem quer apenas uma guerra de gêneros.


Jonas Klein

Fê Cardoso disse...

Lola, te admiro muito por sua coragem e persistência! Espero que continue com o blog por muitos anos!

Essa caixa de comentários tá uma loucura hein? Jonas duplicado, quem aguenta????

Ana Clara, vai dormir você. Você é um desserviço para o feminismo radical (isso se não for um troll mal intencionado mesmo).

Anônimo disse...

Porque que quando um cara se passa por mulher na internet ele sempre usa os nomes mais óbvios? Tipo "Ana Clara", "Pri Leone" e etc.
Vão pastar no jardim, seus trouxas.

Eu digo que ODEIO homem que faz isso, precisa ter a cara esfregada na parede para tomar o mínimo de vergonha na cara por estar disseminando discórdia entre nós.

Vicky

Fê Cardoso disse...

Orra, Raven! Você é a Ana Clara também?! Quantas personalidades você tem????

Raven Deschain disse...

Haha como se minha 3g me permitisse floodar uma caixa comentários por minuto dessa forma.


Ahhhh que pena, Ana. E eu achando que não ia precisar mais olhar na tua fuça anônima.

Raven Deschain disse...

Pois é Fê. Acho melhor tratar isso neh?

Anônimo disse...

A Lola é uma heroína de carne e osso, pelo menos pra mim. Luta contra os opressores sem violência, e ainda se mostra como é, sendo o rosto e a voz de muitas mulheres, e sem se intimidar com ameaças. Eu teria medo. Tem muitas coisas que eu discordo dela, mas no geral, eu abri meus olhos depois desse blog. E ela é tão boa no que faz que não manipula, não tenta influenciar a qualquer custo, tanto que, como eu disse, eu discordo de muitas coisas postadas, mas sempre volto porque vale a pena voltar. Sobre discriminar homens aqui, não vejo isso, sinceramente. As feministas aqui sempre prestam atenção no que os caras falam, e olha que sai muita besteira de muitos deles. Penso que em um fórum ou blog de homens, eles não teriam a mesma consideração.

Dan

Mila disse...

Gente, muito cuidado ao julgar "o menino só denunciou o estupro por sentimento de posse". Não conhecemos a família, não sabemos qual a relação que eles possuem como irmãos. Ninguém minimamente normal sabendo que a irmã tá sendo violentada vai relevar isso. As pessoas são muito mais heterogêneas que mulher=vítima e homem = estuprador machista.

E cês conseguiram transformar o Jonas no assunto do tópico.

Anônimo disse...

Deixando claro que o mascu retardado usando meu nome ai em cima, tentando porcamente me clonar, não tem capacidade nem para ser si mesmo, quanto mais imitar alguém, digno de pena.
Mas sei la também, de repente o "humor" dele e elogiado por aqui, vai saber

Ana Clara.

Mila disse...

Entrando aqui de novo só pra concordar com a Dan. Os homens (até os que dizem besteiras) são respeitados aqui, em geral. Podemos até não concordar com eles e podemos debater sobre nossos pontos de vista. Desde que não vire o jogo do "chato-feio-e-bobo" tá valendo.
Agora, como a Dan disse, experimentem ir num blog masculinista (ou nem isso, até em lugares mais "faixa branca" como no fb da DivaDepressão que teve gente caindo matando numa guria que ironizou um boy que fazia muita exigência no tinder) pra ver como seríamos recebidas. Vejam se eles querem debater conosco. Ameaças de estupro seriam só a pontinha do iceberg.

Anônimo disse...

Gente, fiquei com uma dúvida.
Fazer um B.O não dá em nada, mas ter um B.O contra vc?
Atrapalha algo?
(Tipo concurso público?)

Rê Bordosa disse...

A mina ta invocando um mantra aí em cima... O que é isso, revolta? No post sobre Trolls e Haters a Flooder não se sentiu contemplada?

Rê Bordosa disse...

Ana Clara,

"CANSEI DE TODAS AQUI SEM EXCEÇÃO, SÃO TODAS VALIDADORAS DO PATRIARCADO! EROTIZADORAS DA PRÓPRIA OPRESSÃO! NÃO VOLTO MAIS PRA ESSA MERDA DESSE BLOG."

É pra abrir o champanhe!

Só que não... Ela (ou ele) volta no comentário 10:52
Ai, que saco!


Raven,

Faz sentido o que vc falou sobre inveja branca.
E Ana Clara é mó queima filme mesmo, mas já que eu estava sendo todo mundo que comenta na madrugada e ela comentou, acabou entrando no pacote. o.O


Anônimo 09:57,

Quando a Raven diz "as autoras radicais devem tá se revirando no túmulo. As que estão vivas entraram em um só pra se revirar nele." (muito boa) não ta chamando a Ana Clara de radical, ta dizendo que uma pessoa que se apropria do discurso radical, provavelmente um mascu, pra falar merdinha e floodar ta queimando o filme das radicais que não tem nada com isso.

Anônimo disse...

Concordo com o Jonas (o verdadeiro), ele tem todo o direito (assim como nós) de argumentar.

Todos estamos aqui para aprender (verdade que o Jonas mais tem ensinado que aprendido, mas mesmo ele tem aprendido bastante).

O que não podemos dar é voz aos trolls e haters.

Samantha disse...

Uma e meia da manhã e eu apagando comentário piti de troll, depois de praticamente virar dois dias trabalhando...

Lola, quero férias.

Camila D disse...

Aff, perdi o sono de novo. Nem volto mais aos posts passados pra ler os comentários, porque senão fico a vida toda no blog, mas não tinha visto esse post, só o do "ideologia de gênero". Tenho que dizer que admiro a insistência da Lola com o blog, um espaço acolhedor pelo teor das postagens, mas que os comentários estão mais afugentando do que agregando.
Mas tudo isso deve ser reação ao tamanho do "incômodo" que lutar contra a opressão das mulheres causa, acredito eu. E também quando sai alguma coisa de viés político-ideológico, a loucura se instala.
Acredito que seria injusto também acabar com o blog por causa de trolls e haters. É tudo o que eles querem, calar a boca de quem não passa a mão nas merdas que eles dizem e fazem, enquanto eles mesmos bradam pelo "fim da censura". Bem típico né.
Tenho estado meio desmotivada a comentar, às vezes por preguiça, às vezes porque prefiro guardar pra mim.
Um bjo pra Samantha, que de boa vontade modera essa "caixa da tortura". Se eu que leio apenas alguns comentários que acho mais pertinentes, saio meio atordoada daqui, imagina ela que tem que ler todos e ainda aguentar merda de quem fica ofendidinho quando ela deleta as pérolas haters. Muita força pra ela.

No mais, espero que a Lola esteja curtindo a viagem e volte com boas novas pra gente :)

Raven Deschain disse...

Bom dia. Ae agora dá pra comentar de novo. Obrigada Rê. É isso mesmo. Imagino que as autoras se vissem o que vem sendo feito da teoria delas por trolls e afins, teriam achado melhor escrever um quadrinho. Mas não explica isso pra anônimo preguiçoso que prefere achar que tenho tempo e vontade disponíveis pra zoar uma caixa de comentários. Quero dizer.. ou a pessoa é desatenta ou desonesta ou burra mesmo. Outro dia tava sem login. Meu google pirou e mesmo assim me identifiquei na assinatura. Mas é mais cômodo achar que sou fake de alguém ou alguma coisa do que aceitar que está falando merda neh?

Camila, volta. Seus comentários são muito pertinentes.

Anônimo disse...

Esse aqui é um dos ídolos dos frustrados:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=435596919961181&set=pb.100005326300028.-2207520000.1437619006.&type=3&theater

Marmanjo infantilizado que só sabe jogar vídeo game:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=492577570929782&set=pb.100005326300028.-2207520000.1437619006.&type=3&theater