terça-feira, 31 de dezembro de 2013

ÚLTIMA ESTUPIDEZ DO ANO?

Uma leitora me informou que, na última quinta-feira, o programa religioso Fala que Eu Te Escuto, da Record, um dos mais toscos (e divertidos, sem querer) da TV brasileira, veio com este tema: "Machismo x Feminismo: A luta de ambos os movimentos é justa ou só promove a guerra entre os sexos?"
Eu não vi o programa, e o site da Marcha Mundial das Mulheres já escreveu sobre o tema.
Mas é muita estupidez considerar o machismo um movimento. Certo, sabemos que faz parte do lugar comum ver feminismo como o oposto do machismo. Pessoas ignorantes costumam dizer: "Ah, sou contra o machismo e o feminismo, os dois estão errados". Duvido que exista alguma feminista que nunca ouviu essa bobagem.
Pra ser machista, não precisa fazer nadinha: basta respirar. Vivemos num mundo machista, e racista, e homofóbico, e cheio de outros preconceitos. Se não nadarmos contra a corrente, seremos preconceituosos, porque somos produtos da nossa época e lugar. Machismo é uma ideologia, não um movimento (o masculinismo, se existisse seriamente, o que não é o caso, poderia ser um movimento).
Feminismo sim é um movimento, e é revolucionário. Sem dúvida é um dos movimentos mais transformadores dos últimos tempos. Acho que até os pastores da Record sabem disso, senão não fariam enquetes tão babacas.
Guerra entre os sexos! É engraçado esse lugar comum de que as feministas declararam uma guerra! A guerra foi declarada há alguns milênios, muito antes de existir o feminismo. Todo um sistema determinou que homens e mulheres são totalmente diferentes, que isso é natural, e que mulheres são inferiores e devem servir aos homens. Quem inventou o termo "sexos opostos", como se fossemos tão diferentes que precisamos estar em oposição? Foi o feminismo?
Fica aqui a torcida pra que esse programa da Record tenha sido a última estupidez de 2013. Mas, como faltam doze horas pra terminar o ano, creio que mais uma vez estou sendo uma otimista incorrigível. 

20 comentários:

Anônimo disse...

Mulher bonita é mulher que luta... na academia.

Ass.: Bianca Anchieta.


Tô de brinks gente.

Anônimo disse...

O programa e estupido por natureza mesmo, mas que existe uma crescente intolerância entre homens e mulheres, isto existe sim.

Eu acredito que no futuro, o destino sera a segregação, pois mulheres cada vez mais não suportam a presença masculina em ambientes comuns, e é cada vez maior o numero de mulheres que não tem nenhum tipo de pensamento romântico para como gênero masculino, as feministas são a prova viva disto.

lola aronovich disse...

Que triste, anon das 12:12 (e das 12:02 também). FÁBIO DO MINGAU DETECTED!
O feminismo está acabando com os relacionamentos! Prova viva disso é que a namorada do Fábio não faz mingau pra ele!
Vai curtir o reveillon, Fábio!

Anônimo disse...

Anon das 12:12

De onde você tirou esse delírio?

Incrível como pessoas sem saber nada feminismo gostam de generalizar e querer 'definir' o movimento.

Triste isso.

Pamela Moreli Benoni disse...

Caramba, é tao dificil entender que só queremos um mundo em que todos sao iguais , com mesmos direitos e deveres, independente se temos uma vagina ou um penis entre as pernas, se somos de cor x ou y, se gostamos de sexo com ele ou ela?

Patty Kirsche disse...

Puxa Lola, a Record é cheia de transmitir esse tipo de atrocidade. Uma vez, eu saí dum restaurante porque estava passando um desses programas religiosos da Record. Era basicamente uma aula para mulheres serem submissas a seus maridos; dizia algo como "a mulher que não obedece a seu marido faz dele um banana". Comecei a passar mal e fui comer em outro lugar. E é bom lembrar que o "Testosterona" agora está sendo patrocinado pelo R7.

P. disse...

Mas graças a Deus existe o feminismo pra nos ensinar o que é certo ou errado, né?
Nossa, sem o feminismo eu não seria nada. Talvez até fosse uma dessas evangélicas ignorantes. Não sei como elas vivem sendo tão ignorantes. Elas não devem tomar sorvete porque acertam a testa.
O Brasil tem cerca de 42 milhões de estúpidos, pessoas que não têm um mínimo de capacidade intelectual. 42 milhões de pessoas caíram no conto do vigário e esse número só aumenta. É tipo assim, um milagre?
Não, o feminismo não me deixa acreditar nessas coisas de milagre.

Anônimo disse...

Pamela Moreli Benoni disse...

Pena, Pamela, que não é a igualdade que é defendida pelo feminismo, mas sim a supremacia, como absurdos como aumentar a pena para agressões e homicídios contra mulheres em relação aos contra homens, como se a vida de um homem valesse menos, etc...

Na realidade a agenda globalista é justamente essa, destruir a família tradicional, criar divisões entre o povo de um país (brancos x negros x indios, homens x mulheres, gordos x magros, etc.) transferir o papel da família para o estado, dominado pelas elites globalistas, deixando a população à sua merce para que eles possam dar cabo a seus planos de Nova Ordem Mundial.

Patty Kirsche disse...

Que idiotice esse programa. A mulher deve ser submissa ao homem na família tradicional sim, mas por sua própria escolha pois não dá para uma aldeia ter dois caciques, e ao mesmo tempo ngm tem direito de "forçar" sua autoridade sobre ninguém, essa autoridade tem que ser natural pelas qualidades intrínsecas de líder da pessoa.

Sofia L.B. disse...

Como disse a Anita Sarkeesian em um dos vídeos do Feminist Frequency sobre vídeo games, "não existe guerra dos sexos. No jogo do patriarcado, as mulheres são a bola". (No caso ela estava se referindo -em especial- às personagens femininas que são sequestradas e etc e o jogo todo acontece entre personagens masculinos. Se eu criar vergonha na cara eu lembro qual foi, mas e a preguiça?)

Kittsu disse...

Feminismo não é sinonimo de ateismo e intolerancia, que babaquice.

Anônimo da nova ordem mundial... sabe, ás vezes eu me sinto a favor dessa nova ordem, justamente porquê a ordem atual é uma merda e acho dificil ficar pior. você fala em não forçar liderança, mas na mesma frase fala em ser submisso porquê o homem que manda e pronto. que babaquice, de novo.

às vezes o blog da lola parece até um manicômio, do tanto de doido que aparece.

Julia disse...

anon 15h42, estava sendo irônico??? Coloca os católicos praticantes nessa sua continha também. Esperando ansiosamente a criação da denominação "evangélico não praticante" pra ver se a coisa melhora.. É melhor dar uma de estupida do que arriscar ir pro inferno, né? Dizem que lá é quente pra dedéu.

Julia disse...

Anon 17h07 própria escolha o cacete. Se você acredita numa religião que prega que se vc não obedecer ao seu marido você 1) não ama deus. 2) não vai pro céu. 3) não tem fé. E sei la mais o que esses padrecos e pastores dizem pra essas mulheres em igrejas. Não é bem uma escolha pra quem acredita nessas pataquadas. Casamento ocorre entre 2 adultos. Seria lógico que ninguém deva se submeter a ninguém, isso só faz sentido pra essas religiões misóginas que pregam a inferioridade da mulher. E se for a mulher que tiver essa qualidade de líder intrínseca? Aí ela tem que fingir que não tem pra o marido "não parecer um banana" e ela garantir seu lugarzinho no reino dos céus? Entendi.

Pilar Acosta e Bruno Carlucci disse...

E as concessões, quando serão revistas? E a reforma midiática?! Será que a próxima legislatura poderá fazer alguma diferença? Aiai

Camila Fernandes disse...

Anônimo das 12:12, só porque nenhuma mulher tem nenhum tipo de pensamento romântico em relação a você, não significa que isso se estende a todo o gênero masculino, viu? É pessoal, queridinho ;)

sheldon end disse...

Feminismo não é sinonimo de ateismo

Feminista que diz que é religiosa está senda falsa e hipócrita,muitas coisas que vocês defendem vai contra a religião.
Como aborto,nenhuma religião aceita isso.
Ser religioso usando só o que te serve e ignorando o resto é muito fácil.

Kittsu disse...

Cara, recebi notícias Bombasticas!!!! Existe mais do que uma única religiao !!!! E ainda mais assombroso, existe mais do que uma vertente em cada religião! Caraça, heim, quem diria?

donadio disse...

"aumentar a pena para agressões e homicídios contra mulheres em relação aos contra homens"

Que bobagem.

Não se trata de aumentar a pena para "agressões e homicídios contra mulheres"; trata-se de aumentar a pena para agressões e homicídios cuja motivação é o fato de a vítima ser mulher.

Assassinatos de mulheres com outras motivações continuam a ter as mesmas penas, ora essa.

Sara disse...

Já me deparei com esse LIXO de programa na record, que eles inserem na programação da emissora, é de ferver o sangue o q falam os dois apresentadores totalmente machistas e retrógrados.
Mas teve uma vez que achei o cúmulo da estupidez quando a "senhoura" pentelha da apresentadora declarou que é traição alguém não revelar suas senhas de internet para o "espouso".
Que uma mulher honesta e decente não deve guardar esses segredos do senhor e amo marido.
Tb disse que mulher não deve ter amigos a parte do seu marido, q mulher ter amigos pessoais é um pecado e por ai vai.
Bom, na opinião desses dois palhaços devo ser uma vadia sem recuperação "graças a deus" kkkkkkkk...

Anônimo disse...

Algumas sociedades do mundo animal são geridas pelo gênero feminino, tipo abelhas, formigas, as leoas que caçam para os leões etc. A sociedade humana parece que está caminhando para ficar assim. Teremos uma mulher rainha parideira, um terceiro sexo que poderíamos chamar de operárias e os homens só servirão para reprodução (depósito de esperma). Assim, não haverá ninguém superior a ninguém. Wg

Anônimo disse...

Boa tarde pessoal!!!
com relação à religião, não adianta vcs pegarem a igreja que mais rouba dinheiro dos seus contribuintes e usar como exemplo, essa mesma igreja que entra um demonio na pessoa e fala que se ela não pagar o dizimo vai pro inferno(ridículo, tem o video no YT). tbm não adianta usar como exemplo a igreja católica que foi responsavel por históricos derramamentos de sanguem em nome de Deus. o próprio Jesus não pregava dinheiro, pregava amor ao proximo, visto que até o dizimo deixou de ser cobrado nas congregações antigas passando a ser trocado por doações voluntárias.

bom, eu tbm acho incoerente uma feminista ser religiosa, pois a bíblia diz q Jesus é o cabeça do homem e o homem é o cabeça da mulher. apesar que isso não significa q o homem MANDA na mulher (como nos dias atuais), na biblia fala que o homem e a mulher viram uma só carne ao se casar. segundo a biblia o homem "lidera" sim o casamento, mas com profundo amor, respeito, carinho e total dedicação à familia e sempre respeitando as opiniões e consideração da sua esposa.

o exemplo que vcs pegam de submissão feminina vindo dessas religiões não é o ensinado na bíblia.

existe algumas religioes que pregam o amor verdadeiro, são contra preconceitos (vc deve odiar o pecado, não o pecador, segundo a biblia), não participam em guerras e politica. enfim homens e mulheres vivem em total harmonia e felicidade.

JW