segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

"TENHO 13 ANOS E AS PESSOAS ME CHAMAM DE FEIA"

Recebi este email da T.:

Desculpe estar te chateando, mas eu não tenho mais ninguém pra pedir ajuda. Bom, vamos começar com o motivo dos meus problemas: eu tenho 13 anos, sou bem feinha, mas costumo me esforçar pra ser legal com as pessoas e ter bastante conteúdo pra conversas interessantes.
Há 4 anos mudei de escola, e até hoje parece que eu mudei ontem. As pessoas tiram sarro de mim, tipo... eu passo em frente a um grupinho de alunos e o mais engraçadinho fala: "Ih, olha lá, tua namorada! kkkkkk!" Em tom de deboche, sabe?
E não é só na escola, na rua também. Já jogaram até garrafa de água mineral  (vazia, felizmente) em mim.
Minha amiga diz que é um porre ter nascido bonita, mas eu acho que é bem pior ter nascido feia assim que nem eu. Pelo menos ela é elogiada, não atacada nem xingada.
Aah Lola, não aguento mais isso. É uma tortura sair de casa e ser tratada assim, dá vontade de evitar andar na rua de dia.
Desculpe, essa coisa aí pode parecer insignificante comparado ao que as outras garotas sofrem, mas... é triste pra mim dar meu melhor e ser tratada feito um animal.
Obrigada por me escutar (ou seria ler?). Lola, adoro seu blog e ele me me fez abrir a cabeça pra novas ideias!

Minha resposta: Sinto muito pelo que vc está passando, T. Só posso imaginar o que vc sente. E bem numa época da vida que a gente está descobrindo o mundo e buscando ser aceita... Não é nada fácil mesmo. Ah, essas fotos que coloquei aí em cima são de meninas da sua idade que vem fazendo algo bem masoquista (e nada recomendável) na internet: gravando vídeos perguntando se são bonitas ou feias. Isso equivale a abrir todas as jaulas de trolls ao mesmo tempo. É lógico que elas são lindas (veja as fotos!), mas sua autoestima é baixa, e, pelo jeito, querem piorá-la.
Primeiro devo te dizer que não acredito em vc: duvido muito que vc seja feinha, feia, feiona, o que for! Algumas pessoas devem ter te dito isso e vc acreditou. Mas acreditou por quê? Quem falou que essas pessoas podem te julgar, ou que o julgamento delas seja verdadeiro e único? Ninguém é feia (ou bonita) pra todo mundo. Pessoas que te chamam de feia estão revelando muito mais sobre si mesmas, sobre suas inseguranças, sobre suas frustrações em não serem aceitas, do que sobre vc!
Não há dúvida que pessoas consideradas bonitas pelo padrão de beleza têm mais facilidade em muitas coisas. Mas lembre-se que nem assim a vida delas é um mar de rosas. Inclusive, mulheres bonitas são sempre associadas à burrice e futilidade.
Por favor, não se deixe abater. É preciso desenvolver uma casca grossa pra poder ignorar essa gente e não se deixar afetar pela maldade das pessoas. Mas sem deixar de ser sensível. Endurecer, pero sin perder la ternura jamás!
Deixa eu te contar uma história que nunca contei no meu blog. Quando eu tinha mais ou menos a sua idade, passei por uma fase difícil. Fiquei muito religiosa, queria ser freira. Provavelmente por causa disso, me tornei bem tímida e calada durante um tempo. E comecei a andar com um grupo na escola de meninas parecidas comigo. Bom, pelo menos também fui muito estudiosa nessa fase, e minhas notas subiram (mas só vim me tornar uma aluna nota 10 depois dos 30!).
É engraçado, porque fora da escola eu era bem diferente. Continuava com meus amiguinhos de sempre, e acredito que eu era bem mandona com eles. E havia alguns que eram apaixonados por mim. Mas, na escola, eu certamente não estava na turma das meninas populares, e não havia nenhum menino interessado em mim (pelo menos não que eu soubesse). E, pra ser franca, isso continuou até o final do ensino médio. Nunca namorei ninguém da escola. Mas nas férias eu "namorava" (ficava) que era uma beleza, e era super disputada (só comecei a "ficar" depois dos 15 anos).
Claro que, com 13 anos, se ninguém se interessa pela gente na escola, a gente começa a achar que tem algum problema. E olha como eu era com 13 anos:
Quer dizer, eu era linda! Como que uma menina linda dessas algum dia pode ter se achado feia? E isso vale para todos os outros momentos da minha vida em que me achei feia. Valeria pra hoje, se hoje, com 45 anos, eu não tivesse aprendido que sou bem bonitinha, obrigada. Vc não tem esse distanciamento. Mas já já vc vai ver fotos de quando tinha 13 anos e pensar: "Putz, tinha uma galerinha do mal aí que me chamava de feia? E EU me achava feinha?! Eu era linda!"
Então mude de atitude agora: não se arrependa depois de ter se achado feia, e do tempão que vc gastou acreditando que era feia.
Na escola, com 13 anos, eu talvez fosse fechada, e quem sabe adotava uma postura que não atraísse as pessoas. Não sei. Só sei que não somos a mesma pessoa em todos os lugares, né? Somos diferentes de acordo com as circunstâncias, dependendo com quem estamos. Vc não age e não fala igual com seus pais como age e fala com amigxs. Ou com professorxs. Não acho que eu tenha tido uma vida amargurada na escola. Nunca fui bullied. Mas eu tinha uma persona diferente na escola do que tinha fora dela. Fora, eu era a líder da minha turminha. E na escola, pelo menos nos meus 13 anos, eu era tímida, cabisbaixa, insegura.
Uma vez, não sei se com 13 anos, talvez um pouco antes, no ginásio da escola, eu estava saindo do vestiário e um carinha que estava entrando no vestiário masculino, ao lado, veio correndo e cuspiu em mim. Bem na minha cara! Aquilo foi horrível. Eu nem sabia direito quem era o cara. Ele já tinha uns 17 ou 18 anos, estava quase terminando a escola, e nessa fase cinco anos fazem toda a diferença. Mas eu nunca tinha falado com ele ou vice versa. Ele não parou, não pediu desculpas, nada. Só sei que na noite daquele dia chorei muito. Me senti um lixo. Um garoto tinha cuspido em mim!
Mas sabe, até hoje não sei o que aconteceu direito. Ele cuspiu em mim porque me achava feia e quis me humilhar? Duvido muito. Ou ele não me viu e foi um porco (com todo o respeito aos porcos) e cuspiu em qualquer direção, sem saber onde a cusparada iria parar? Era o mais provável. Quer dizer que eu era invisível? Mas quem falou que o problema era eu? Se o cara cuspiu na minha cara porque me achou feia, ele era um idiota de marca maior, um bully, um nojento, e devia ser denunciado à diretoria da escola. Se o cara cuspiu na minha cara porque não me viu, ele era um descuidado mal-educado, que -- óbvio! --  deveria evitar cuspir em público. Entende? O problema era ele, não eu! E eu gastei tempo chorando e me sentindo humilhada com um problema que não era meu!
Aprenda a se amar. Aprenda que vc é linda e poderosa e pode fazer tudo que quiser e ninguém vai te impedir. Adote mesmo uma relação de "O que vem de baixo não me atinge" com pessoas inseguras que têm vidas tão tristes e vazias que precisam tentar humilhar as outras.
Força, querida. Não sei se vc já leu alguns posts meus referentes à auto-aceitação:

Comece uma revolução: ame o seu corpo.
Curas milagrosas para defeitos invisíveis.
Tenha uma imagem positiva do seu corpo.
Como pode um Pierce Brosnan viver com uma mulher gorda.
Somos nacos de carne num açougue.
Aceitar nosso cabelo, um ato político.
Guest post: Conheço o sistema, mas me rendi a ele.
Guest post: Fugindo do clichê que criaram pra mim.
Sou feia. Como me aceitar?
A maior crueldade é que a gente aprende a se odiar.
Tenha tanta inveja da beleza da Gisele quanto ela tem do meu doutorado.
Treinando seu olhar para a beleza.
Ninguém vai invadir minha praia.
Essas mulheres também foram bullied, e veja como elas responderam: 
Halterofilista de 18 anos responde aos trolls.
Gordinha ataca marca cretina.
Mire-se no exemplo desta âncora de TV.

Você não está sozinha, T. Mulheres de todas as idades são condicionadas a pensar que são horríveis, inaceitáveis, desproporcionais, defeituosas. Vai te poupar muito sofrimento se vc aprender com 13 anos que não precisa acreditar nesse discurso -- que, não se engane: é um discurso de ódio.

221 comentários:

1 – 200 de 221   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

Taí algo que duvido que ninguem tenha feito na escola. As crianças e adolescentes tem no "você é feio" a principal forma de se auto-afirmar. Na época da escola vi alunos serem completamente excluídos por conta disso. Conheço uma menina que ficou tão traumatizada que fez varias cirurgias no rosto. Detalhe: ela já era bonita mas foi convencida que é feia.

As meninas sofrem muito com isso porque a sociedade impoe pra elas que devem ser bonitas e se nao forem não terão valor.

Anônimo disse...

http://slog.thestranger.com/slog/archives/2012/12/13/sl-letter-of-the-day-fighting-ugly

Anônimo disse...

Lola, pensei nisso ontem. Em como terminei um namoro maravilhoso por não me aceitar. Eu tinha medo demais de um dia alguém chegar para o meu ex e dizer "HAHAHA, SUA NAMORADA É GORDA/FEIA" (pq ser gorda é ser feia, na cabeça de certos alguns) e ele percebesse isso - como se, né, não fosse evidente que eu estava gorda. Isso foi me fechando tanto a ponto dele não aguentar e não entender o pq de eu ter parado de andar de mãos dadas com ele ou de beijá-lo em público. Terminamos pq eu achava que, sendo feia, era um (terrível) prêmio de consolação para ele - que tb é bem fora do padrão.

Fui tão condicionada, tb aos 13/14, a acreditar que eu era feia pq tinha dentes separados, pq nunca curti pentear o cabelo, pq usava roupas largas e de menino. Sofri tanto bullying por isso que é ainda visível como repercute em mim.

Então, se eu puder dizer à autora o que eu diria pra mim nessa fase, é aguente firme. Não, vc não é feia. Não, vc não vale menos. Não, não baixe a cabeça. Revide. Não deixe NINGUÉM dizer o que vc pode ou não fazer, o que vc deve ou não fazer. Vc é linda, como todos nós somos. E acredite, com o passar dos anos, vamos ficando cada vez melhores.

Encare o espelho e veja quão maravilhosa você. Sempre.

Anônimo disse...

Guria de 13 anos tinha que brincar de boneca e não se preocupar com aparência.

André disse...

Menina, pode ser que você seja apenas um pouco desproporcional (na adolescência o crescimento não é uniforme), pode ser que você apenas não esteja no padrão top (cabelo liso, de preferência claro, magra, etc), e pode ser que você seja realmente feia. Tente melhorar sua autoestima, evite se relacionar com pessoas fúteis, aprenda a se defender conforme a situação (seja respondendo à grosseria, solicitando ajuda da autoridade mais próxima, correndo, etc), estude bastante para garantir uma condição financeira tranquila, se você não deu azar e seus pais não são ignorantes procure o apoio deles. Com o tempo essa questão se torna menos importante. Você só tem uma vida para viver, uma parcela da humanidade é formada por animais que não valem o ar que respiram, é difícil mas não deixe que eles definam como você vai viver.

Val disse...

Oi T!
Olha só, faço questão de vir dar uma palavrinha com você.. quando eu tinha a sua idade (hj tenho 29)eu tbm era considerada feia. Muito feia.
E olhando as poucas fotos da época (poucas pq até minha mãe dizia que não era uma boa fase pra me fotografar, rsrs) posso perceber que realmente eu não era lá muito charmosa mesmo..
no colégio tbm passei por coisas bem semelhantes ao que vc contou.. Mas sabe, com 13 anos muita coisa ainda está por vir.. vc esta crescendo, amadurecendo e provavelmente ainda precisa se encontrar.
Quer dizer, não é preciso ter o rosto mais perfeito, ou o corpo escultural pra ser bonita..
com o tempo vc vai perceber que pra ser bonita o mais importante é ser autentica! Levante a cabeça, confie em si mesma, se ame e se aceite.
A Lola tem razão quando fala que o problema não é vc, o problema é a falta de educação dessas pessoas que te incomodam.
Hoje sou considerada bonita (pela grande maioria das pessoas, mas é impossível agradar a todos) e continuo com o nariz grande, sem queixo, com o cabelo rebelde, de óculos.. a mesma pessoa que era com 13 anos. Então o que mudou?
Eu mudei, eu me aceito e me respeito. E isso é lindo! Atualmente as mulheres mais interessantes que eu conheço estão longe de ser consideradas o "padrão" de beleza, e mesmo assim são lindíssimas. Relaxa menina! :)

Sonia disse...

Me enxerguei muito na história da T. Passei por exatamente esse mesmo tipo de situação durante a adolescência, ganhava títulos de mais feia da turma, essas coisas. T., sei o quanto a gente possui a tendência a realmente acreditar nisso que falam. Eu mesma acreditei por muito tempo, e teve consequências nada legais: me isolei socialmente, não queria sair, evitava me relacionar com as pessoas, tudo por conta desse estigma de ser "feia". Hoje, com meus 27 anos, me sinto muuuuito bem com a minha aparência. E me dei conta que nunca teve realmente nada de feio nela - feia mesmo era a forma como o pessoal usava isso pra me atacar. No fundo, no fundo, isso é mais ou menos a mesma questão dos apelidos: quando vêem que tu definitivamente não gosta que chamem por alguma coisa, aí sim é que vão chamar mesmo. -.-

É uma dica meio cretina, mas o que dá pra eu te dizer é: não te preocupa, T. Isso passa. É só uma fase, e talveeez nem a Lola e nem ninguém aqui consiga te convencer agora que tu é linda, como tenho certeza que é, mas vai em frente. Porque isso PASSA. =)

Fabiane Lima disse...

Hoje, adulta, eu vejo minhas fotos aos 13 anos e continuo achando me uma bosta. E agora?

As bonitas reclamam que só são julgadas pela beleza e esquecem que as feias TAMBÉM são, o que é ainda pior.

Vivi disse...

ESpero que a autora do post consiga canalizar suas frustações para algo que a faça sentir melhor no mundo, não sofrer!

Sei de uma menina, conhecida de conhecida que já se sente feia com 5 anos de idade. Como pode gente, com 5 anos alguém já se sentir medida pela beleza? É muito revoltante isso. Quantas coisas que estas meninas deixarão de fazer- brincar, passear, se relacionar- por se sentirem feias?
O mundo patriarcal e capitalita não poupa nem as crianças..

Anônimo disse...

Tem o lado masculino também.

Eu sou feio de lascar. Mas feio com F maiúsculo. Tá pra nascer um diabo mais feio do que eu.

Na escola, as meninas tinham nojo de mim. Eu era tímido, mal tinha coragem de conversar com as pessoas, especialmente meninas.

Nunca fiquei com nenhuma garota até completar 24 anos. Meu primeiro beijo foi com 24. Daí perdi a virgindade em seguida.

Pouco a pouco me tornei mais seguro e minha feiúra se tornou uma estranha qualidade, uma forma de sedução.

Sofri muito durante a adolescência, por ser sempre o único a sair sozinho das festas. Entrei na fase adulta ainda sofrendo. Agora tudo melhorou.

Garota Veneno disse...

Nossa seu texto ajudando a T é otimo!!!

Beijinhos, beijinhos!
Tamiris Bockmann!

Anônimo disse...

Recado para a mocinha do post:

Gata, é normal a gente se sentir feia ou desengonçada nessa idade. A gente cresce, e aprende a ser bonita - não falo em milagres, nem fazer sacrifícios ou aprender a se mutilar e usar "truques" de beleza. Falo em encontrar o que a gente tem de bonito na gente (TODO MUNDO tem algo lindo, juro!) e tirar de lá nossa auto-confiança. E é a auto-confiança que faz da gente linda!

Eu lembro que via meninas que eu achava feias, mas que eram muito amadas pelos garotos, faziam o maior sucesso: isso era justamente por elas se sentirem bem consigo mesmas. Isso fazia delas especiais. Isso fazia delas muito mais bonitas que eu, que era muito encolhida e triste.

Você vai ver, gatinha, o tempo vai passar e você vai se amar muito muito mais que agora, quando se conhecer melhor. Essa idade é confusa e cheia de mudanças, vai passar. E dela você vai tirar sua força, sem precisar fingir ser quem não é, nem se modificar, prometo.

Anônimo disse...

Quando eu tinha 13 anos e estava na 7ª série, eu me apaixonei perdidamente por um menino da 8ª. Aquelas coisas de amor platônico.

Minhas amigas sabiam, até tentavam fazer algo pra "me ajudar", mas eu era muito tímida pra tomar uma atitude. Só que mesmo sendo tímida e até considerando minha autoestima um pouco frágil, eu me achava pelo menos "bonitinha" (uma pessoa morena de olhos claros, mesmo que não tenha nenhum outro atrativo, sempre receberá algum elogio, vc sabe!).

Mas eis que um dia, sentada perto desse menino e no meio de alguns colegas nossos, uma amiga puxou assunto com um outro garoto (mas na frente dele, e para provocá-lo) dizendo "fulano, vc acha que a sicrana (eu) é feia?" (esperando que o fulano dissesse "não"). Nisso, o tal menino de que eu gostava se intrometeu com um sonoro "SIM!". Bem na minha cara.

Preciso dizer o quanto fiquei arrasada? Fora as vezes em que ele me chamava de pirralha, e um dia em que ele me xingou de "animal" por ter falado uma besteira (que nem era tão besteria assim) numa aula conjunta de Artes.

Tenho a impressão de que esse idiotinha de 14 anos acabou de vez com minha autoestima pelos dois anos seguintes.

Mas depois eu me recuperei e fiquei com vários meninos gatinhos no Ensino Médio ;)

Anônimo disse...

Essa situação é uma porcaria. Como a menina do post, eu sempre me achei feia e me identificava com o personagem quasímodo da disney. Mas passava por cima desse sentimento sendo muito boa em esportes e na escola. Não fiquei amiga de ninguém e nem aprendi a me relacionar com as pessoas, o que me atrapalha até hoje, com 23 anos. Fui proibida de continuar com os esportes por questões médicas e me enterrei nos estudos.

Mas continuei querendo não chamar a atenção das pessoas negativamente e fazendo o que esperavam de mim, o que resultou numa escolha muito errada de carreira. Agora não tenho esportes, estudos ou amigos. é meio assustador também porque há uma pressão dizendo que se eu não achar alguém e construir uma carreira antes dos 30 já era a minha vida.

A parte feliz é que eu realmente estou aprendendo a gostar de mim e a descobrir o que eu gosto, motivada por textos como os do blog da lola. Eu, que era adiantada uns dois anos na escola porque pulei umas séries e entrei cedo, agora estou super atrasada no trem da vida, mas estou mais feliz.Ainda não sei me relacionar com as pessoas, mas tenho menos medo disso, principalmente porque comecei a me aceitar melhor. Estou tão deficiente nisso que nem penso em parceiros amorosos, só em amigos mesmo que já vai ser a primeira vitória.

Se tem algo que eu posso dizer pra essa menina, como se eu fosse ela daqui a uns 10 anos se ela continuar no mesmo caminho é: pense em si mesma. Pense no que você gosta e em como pode se sentir bem. Não se anule por causa do pensamento torto dos outros. Desejo tudo de bom para você e muita sorte na sua empreitada, que eu sei que não vai ser nada fácil.

Laura

Lud disse...

Ok, T. Digamos que você seja feia. E daí?
Olhe à sua volta: gente feia ama, briga, vence e vive como todo mundo. Grandes ídola(o)s, grandes pensadora(e)s, grandes artistas são feios. E isso não os impediu de chegarem onde chegaram.
Eu sei que é barra viver em uma sociedade em que a aparência feminina é tão valorizada. Então eu te aconselharia a buscar lugares e pessoas que se preocupem mais com outras coisas.
E se seus colegas te chamarem de feia, responda, na lata: e daí?
Um grande abraço.

Sara disse...

T. ja tive sua idade e ja tive tb sentimentos muito parecidos com os seus, vim do Tocantins para o interior de S Paulo, e depois para capital, e é dificil se adaptar a novos amigos e costumes, até com minhas roupas implicavam, mas na verdade era eu q estava muito sensível, hj consigo ver isso.
Vc esta no meio de mudanças muito grandes no seu corpo e personalidade, esta em plena adolescencia, é raro ver alguem da sua idade muito proporcional, pq nessa idade estamos com o corpo se transformando muito rapidamente e nem sempre harmoniosamente.
Eu me considero bonita hj não tenho problemas de estima, mas na sua idade tb fui vitima de idiotas q tinham prazer de xingar e humilhar apenas por prazer, infelizmente tem muita gente q se sente feliz fazendo isso, não dê ponto p essa gente.
Não sei como vc é querida, mas a maior parte de nós é desesperadamente comum, mas nos deixamos abater por brincadeiras maldosas, escute os conselhos da Lola, se aceite como é, essa fase vai passar, embora p quem esteja nela, parece uma eternidade não é?
um abraço e força na peruca...

Pili disse...

Querida autora,
SAI DESSSA!!!
BEijinhos :)

Anônimo disse...

Esses dias eu tava passeando no shopping, que nessa época de natal tá sempre cheio de crianças. E o que eu vi me assustou muito. Meninas de uns 7 ou 8 anos se entortanto para tirar fotos (mão na cintura, peito pra frente e bunda empinada), outra parando antes de entrar na loja de brinquedos num espelho pra endireitar cabelo impecavelmente arrumado, outras meninas brincando no espelho de fazer pose de modelo. Pais chamando a filha de 3 anos de princesinha, bonequinha e etcs e não deixando a menina brincar enquanto o irmão gêmeo tava correndo e gritando por aí. Gente, porque criar tanto sofrimento?

Adriano Matos disse...

É impossível ser bonito ou feio pro gosto de todo mundo. Alguém, T, COM CERTEZA, vai se identificar com a beleza QUE VOCÊ TEM.

Tô com a Lola. Não acredito que vc seja feia. Na verdade, não acredito que qualquer pessoa de 13 anos possa ser feia.

Seja você mesma. Se aceite e aproveite a vida. Bjos.

FelipeLB disse...


Essa "crise da feiúra" na pré-adolescência é bastante normal. Mas te garanto que, na maioria das vezes, é algo muito efêmero. Se você fizer uma pesquisa sobre a infância e a adolescência de boa parte das top models e das cantoras consideradas muito belas, verá que muitas delas eram consideradas feias, esquisitas, desengonçadas, indesejáveis, nos tempos de escola.

É a partir dos 15 anos que a coisa vai mudando. Peito crescendo, quadris ficando mais largos, bumbum crescendo, etc.

Eu quando tinha 13 anos, era considerado feio pelas garotas do meu colégio. Isso mudou drasticamente dos 16 em diante. Foi algo súbito, assustador, passei a ficar bonito de uma hora pra outra. Hoje, com 24 anos, sou paquerado e elogiado por muitas mulheres, muitas mesmo.

Como a lola disse, não deixe a sua autoestima ser dilacerada pelas opiniões alheias. Cuide do seu corpo, cuide da sua beleza, seja vaidosa (homem detesta mulher que não é), quando você estiver mais crescidinha, entre numa academia. E, claro, espere o seu corpo se desenvolver mais. Como eu disse, a garota feia e esquisita de hoje pode se tornar a gata universalmente celebrada de amanha. A própria Gisele era considerada feia nos tempos da escola.

Sobre a sua amiga ter dito que ser bonita é um porre, ela está sendo hipócrita. Ser bonito não é um fardo pra ninguém, em hipótese alguma. Pergunte a ela se ela preferia ter nascido feia. Se ela disser que sim, estará mentindo.

Anônimo disse...

Ai gente, esse papo de "ai vc nem deve ser feia" me mata viu?
Talvez ela seja mesmo feia. Existe muita gente feia no mundo e claro, nem todo mundo segue o mesmo padrão de beleza. Mas vamos combinar que tem gente que é feia mesmo e fim de papo.

E qual o problema disso? Veja eu não sou uma gênia da química, sei que sou bem ruinzinha, mas tenho outras qualidades. Nem todo mundo pode ser gênio em química, nem todo mundo pode ser mesmo bonito. Lide com isso, a vida não é simples pra ninguém infelizmente. Autopiedade não torna ninguém mais atraente.

Anônimo disse...

'Me enxerguei muito na história da T. Passei por exatamente esse mesmo tipo de situação durante a adolescência, ganhava títulos de mais feia da turma, essas coisas.'

Nossa, me identifiquei MUITO com este post e com a T. Eu passei por isso durante todo meu período escolar. Queria muito na sua idade ter tido a oportunidade de conhecer o blog da Lola, as cosas teriam sido mais fáceis...e eu acreditei mesmo que fosse feia...como a gente perde tempo ( e dinheiro) se odiando...

Ana Carolina disse...

Todo mundo era meio feioso na adolescência, isso passa rsrsrs

Mas falando mais sério, uma coisa que descobri durante esses anos: supondo que você seja "feia" mesmo, com milhares de """" porque não é algo no qual eu acredite a princípio. Sabe quais são as pessoas que chamam mais a atenção? As que estão satisfeitas com elas mesmas. Já fiz muitas comparações onde moças feias senhoras e seguras de si se destacavam e muito das bonitas e inseguras (às vezes colocaram na cabeça delas que elas eram feias e elas acreditaram). Ou seja: beleza não é só o externo, é o interior, é o como você lida com a aparência. Isso faz toda diferença. Se você exercita o gostar de si mesma, a simpatia para com os outros, se torna uma pessoa linda - e as outras pessoas reconhecem isso.

Anônimo disse...

" Cuide do seu corpo, cuide da sua beleza, seja vaidosa (homem detesta mulher que não é), quando você estiver mais crescidinha, entre numa academia."

Esse conselho não ajudou nada...

Anônimo disse...

felipe, seu comentario é bacana, mas nao gosto da parte

"Cuide do seu corpo, cuide da sua beleza, seja vaidosa (homem detesta mulher que não é), quando você estiver mais crescidinha, entre numa academia."

temos que nos cuidar pra nos mesmos, nao pra agradar aos homens.

em segundo lugar, vc nem sabe se a menina sente atraçao por homens pra querer agrada-los.

Anônimo disse...

"Cuide do seu corpo, cuide da sua beleza, seja vaidosa (homem detesta mulher que não é), quando você estiver mais crescidinha, entre numa academia." #erro

Gente, beleza não é socialmente construída? Quem está dizendo que a menina pode ser feia poderia discorrer em cima disso? O que é bonito, o que é feio?

André disse...

A maioria das pessoas são feias na adolescencia, algumas continuamos feias depois de grande. A aceitação é a solução.

Carla disse...

Moça,

Eu me sinto muito triste ao ler um relato assim. Triste porque sei como muitas vezes nos sentimos sozinhas na adolescência e acreditamos em absurdos. Então, o que trago aqui - e acho que outr@s leitor@s trazem também - é um afago, para fazer passar um pouquinho a sua solidão: estou contigo nessa. Também eu, aos treze anos, tinha horror ao meu corpo. Eu vejo hoje as fotos e, como a Lola, também vejo ali uma menina linda. Mas tinha pavor de mim. E esse pavor me provocava uma solidão e uma timidez tão grandes que quase me sufocavam. Então, eu peço que vc mude o seu olhar. Mude mesmo. Sei que não é fácil - não era fácil para mim. Mas a gente perde muita coisa quando se sente assim. A gente fica em silêncio, a gente se esconde, a gente fica com medo. E a gente sempre tem tanto a oferecer. Ao mundo, a nós mesmas. Não conheço você, mas tenho certeza de que vc deve guardar maravilhas - inteligência, charme, sensibilidade, força, o que for. Beleza também, ora. Não guarde tanto. Não tenha tanto medo do mundo. Ele nem sempre é generoso, mas a gente precisa enfrentá-lo. E a gente dá conta. Eu sei que a gente dá conta, porque estamos muitas de nós aqui para mostrar que isso dói, sim, mas passa. Os treze anos passam. E eu espero que os seus passem com mais leveza daqui pra frente.

Carinhos,

Carla

Hamanndah disse...

Quando eu tinha 10 anos um homem com muito poder sobre mim disse que eu era feia, que quem era bonito era meu irmão.

Muito provavelmente, algum alcool ele havia ingerido

Depois, quando eu fiz 17 anos, ele disse que me achava bonita...porém, um pouco tarde demais para minha auto-estima e para me permitir surgir um pouco de amizade da minha parte por essa pessoa. Só um pouco antes de morrer, essa pessoa e eu nos tornamos mais disponíveis emocionalmente um com o outro. Assumo que também estava fechada emocionalmente. Eu prefiro me abrir emocionalmente a pessoas que se vê tambem estão dispostas a tal. Acho normal e humano você ser mais apegada a quem e mais apegado a você. Não é uma questão de imaturidade e sim de auto-respeito e auto-amor, que são primordiais no ser humano,ou deveriam ser...

Bjs

Anônimo disse...

Acho que esse foi um dos posts que eu mais me identifiquei do blog.Eu era o monstro do colégio,tinha que aguentar todos fazendo piadas sobre minha aparencia (inclusive os professores)todo santo dia.Meu tormento começou quando eu tinha 10 anos e só foi parar no fim do ensino médio.Eu não me acho mais feia,também não sou paquerada ou elogiada por ninguém,mas só o fato de não ser chamada de horrorosa até por desconhecidos já é uma grande coisa.Ah,e isso de que só as bonitas são julgadas apenas pela aparencia é mito,lembro que quando eu ia dar minha opinião sobre algum assunto as pessoas simplesmente me cortavam com um "a sua opinião não conta".Enfim,força pra vc,um dia passa,acredite em mim,sei bem pelo que vc está passando.

Patty Kirsche disse...

Puxa, eu sofri muito bullying quando criança. Mas era por ser menina e insistir em jogar futebol, empinar pipa e andar de bike. Também por ser tímida e estudiosa. Meninas inteligentes assustam os garotos. O lance é que eles não têm maturidade de perceber um monte de coisas. Mas principalmente, já recebem a educação machista que os transforma em monstros que acham legal destratar as garotas.
Outro dia no metrô, eu ouvi um grupo com 3 rapazes falando pra quem quisesse escutar sobre uma garota que tinha "cheiro de puta". Depois que desembarquei, tive a infelicidade de topar com outro grupo. Um deles dizia não aguentar olhar na cara de uma tal "mina". O outro, que inclusive era afro, disse em voz alta: "Mas vc não precisa olhar pra cara dela, só pra aquele c*zão gostoso dela". Se fosse uma manifestação racista não teria essa enorme aceitação. Os caras teriam vergonha de se colocarem assim publicamente. Mas ser machista parece ser legal. Tratar garotas mal parece ser um motivo de orgulho para os rapazes. O que nós temos é toda uma cultura que entende mulheres como seres desprezíveis que precisam ser controlados, e que considera o machismo inócuo e cultural.

Dayane disse...

Ei T. ,tudo bem?
Eu entendeo muito bem o que você está sentindo. Era eu muito zombada na escola, diziam que eu era feia em tudo. O engraçado é que eu me olhava no espelho e não me via feia assim, mas não era o que diziam. Eu sofri muito, quis morrer muitas vezes, passei mesmo a acreditar em tudo o que me falavam.
Hoje tenho 23 anos e faço terapia. E sabe o que minha psicologa me disse? "Não deixe que as pessoas digam quem você é!Ninguém tem o poder disso!As pessoas refletem nas outras o que não gostam em si mesmas, elas procuram um bode espiatória onde possam extravasar suas frustrações". E isso pode acontecer em grupo.
Com certeza, T, vc deve se destacar muito em algo. Algo em vc deve incomodar muito as outras pessoas para que tantas delas queiram fazer vc se sentir mal. provavelmente são pessoas que nunca tiveram os talentos que voc~e tem e que vendo isso, tentam te desmereçar onde sabem que irá doer, e nessa idade, 13 anos, a aparência é muito importante para nós, estamos na fase de querer aceitação, achamos que só seremos amadas se formos aceitas, mas isso não é verdade.
A coisa que eu mais tinha vergonha e que mais era zombada era meu caleo. Hoje em dia eu vejo como ele é lindo, cm as pessoas o alogiam, dizem que ele é diferente! Outra coisa que sempre me incomodou muito foram meus óculos. Hoje eu compro armações diferentes, invento, acho até mesmo sexy!rs.
O que quero dizer T é que sei cm agora, com 13 anos, é difícil para vc ver essas coisas. Mas entenda uma coisa:Vc provavelmente está dando muita importância a essas pessoas que querem te magoar. Tenho certeza absoluta que vc não deve dar muita bola pras pessoas que te elogiam, não é mesmo?Pois saiba que é para elas que vc deve dar importância!
Só por vc ter escrito um texto para Lola (uau!Com 13 anos lendo a Lola!!!) já dá pra ver que vc é muito,muito mais do que pensa ser!Vc é linda, inteligente e tenho certeza que quando aprender a confiar em si mesma, será um arraso!

Anônimo disse...

Ser feia não é o fim do mundo e é bem relativo. Eu tenho 23 anos, e aos 13 eu era feia, bem esquisita, pq sempre fui muito alta e muito muito magra. Eu me odiava e perdia meu tempo trocando de roupa e tentando achar um jeito de disfarçar minha secura. Até q enjoei disso e resolvi me assumir como esquisita mesmo, eu era tão estilosa e estranha, q fiquei só como excêntrica mesmo e não mais como feia, e eu me gostava, arranjei namoradinhos, fiz td oq me deu na telha e as pessoas não falavam mais de mim como "aquela magricela feia" até q um dia eu tinha esquecido q era feia e vi que estava bonita (ao meu ver, claro), eu me tornei o q eu queria ser, fiz faculdade e fiz novos amigos. A maioria das pessoas q eu conheço me acha bonita, mas o mais importante: eu me sinto assim, bonita.

só oq eu te digo é: encontre você aí dentro dessa casca estranha q somos aos 13, vc com certeza é muito singular e vai achar oq gostar em vc e até uma forma de ver a sua aparencia como parte de você mas não oq te define.

Anônimo disse...

E gente,uma coisa é não se sentir bem com a aparencia em algum momento da vida,outra bem diferente é ter pessoas te chamando de feia e até te agredindo por causa da aparencia.Como no caso da Lola,que não era a mais popular da escola,mas também não era agredida ou humilhada por ninguém por causa da aparencia.

Hamanndah disse...

Lola

Que adolescente linda e criança linda que você era

Que mulher adulta linda que você é

Bjs
Hamanndah

Daniela disse...

Carla, amei o seu comentário! Senti um carinho, uma generosidade nas suas palavras... Você é certamente uma pessoa linda!

Shey disse...

Desculpem pelo q vou falar, mas, na boa a vida não é filme da sessão da tarde,como se a insegurança com a própria aparência passasse com a idade, e um belo dia, aos 25 anos eu floresço e vejo que minha aparência é boa , ZÁS!

A indústria da beleza fatura em cima de MULHERES ADULTAS principalmente. E quantas maiores de 55 anos por aí mutilaram o rosto de tantas plásticas? Pq, sabe,sou adulta e isso ainda me atinge um pouco.

Assino embaixo do comentário da Lola. Eu mesma já fui muito molestada pela minha aparência e sempre fui uma pessoa tímida e calada. E isso dependendo do círculo de pessoas onde participava: em outro, era considerada bonita e desejável.

É importante que a menina se liberte dessa lavagem cerebral que nos fazem constantemente, pq isso não vai passar só pq ela vai tornar-se adulta. Maturidade etária não passa de mito.

Dree disse...

Sou da turma que já passou por isso, na 8 série por exemplo ao experimentar a camiseta da formatura, minha barriga apareceu um pouco e uma garoto gritou "que nojo" . Mas para mim o pior não é esses garotos da escola, que sem dúvida são quase crianças, imaturas e inseguras. O pior são os adultos que insistem em ensinar um padrão. Os tios e tias com o "nossa como vc engordou!" tive uma tia que não me deixou eu comprar uma saia de pregas dizendo que eu iria parecer um bujãozinho vestido, eu tinha 15 anos, hoje 10 anos depois e 30 quilos a mais percebo que eu não era gorda, mas isso era tão repetido que eu acabei acreditando. E era linda, só não sabia. E hoje vejo minha tia como uma mulher tremendamente insegura e sem opinião própria, presa a diversos estigmas ditados por essa sociedade medíocre.E hoje sou gorda e minha relação com meu corpo vai bem, obrigada.
Não existem pessoas feias, existem pessoas dentro e fora dos padrões,e sabe estar fora dos padrões é também motivo de orgulho, se assumir fora dos padrões é lutar por um mundo menos hipócrita.E estar fora dos padrões não é ser feia. Embora muitos insistam em dizer que é. Além do que, repare nessas pessoas que te julgam, estão dentro do padrão? Acredito piamente que não, e eles sabem disso. Enquanto estamos julgando evitamos ser julgados. É mais fácil apontar do que ser apontado. E isso é muito triste.Que seja necessário humilhar os outros para se sentir bem.

Carol NLG disse...

Posso ser sincera? Eu vejo minhas fotos com 13 anos e vejo que eu era MUITO feia!! E, o mais engraçado? Provavelmente foi a época que eu tinha mais "pretendentes", certamente uma das épocas que mais me diverti na vida. Não fiquei com ninguém nessa idaxe, comecei bem mais tarde. Mas eu usava um aparelho de coluna que pegava as costas inteiras, até o pescoço, tinha cabelo curto, mal cortado e que vivia embaraçado por conta dos parafusos do aparelho, usava oculos fundo de garrafa e freio de burro. Imaginou a cena?

Mas eu não tinha noção de que era ruim ser feia. Tinha noção de que era, sim, feia. Mas achava que bonita=burra, então abraçava minha feiúra com gosto. E era amada, amava, me divertia e tive amigos que trago até hoje! Pode ser que você seja feia? Talvez. Mas se abrace e se ame. È isso que faz de você uma pessoa linda. Quando você se ama, os outros sentem isso, e te amam também.

Não, não é fácil. Mas poucas coisas que valem a pena de verdade são.

Raziel von Sophia Imbuzeiro disse...

Serei prática:


Boa parte das "garotas feias de 13 anos" lá para os 16 ficam gatíssimas, do jeito que deixam a cabeça dos antigos rejeitadores cheias de fodas.

Supondo que sua "feiura" seja puberdade tardia, sorria: Quanto mais tarde a puberdade vier, maior suas possibilidades de ficares mais alta.

Outra coisa que posso aconselhar, é a dominar a maquiagem. Existem cursos de automaquiagem por cerca de R$90 que ensinam em duas aulas coisas que muitas mulheres bem arrumadas não aprenderam a vida toda.

Enfim, não vou julgar beleza de quem não tenho foto(e não perca tempo me passando, meu gosto é muito excêntrico).


bjs na testinha

Ana Beatriz Schikowski disse...

Que lindo texto!
E de fato, depois que a gente cresce, percebemos como o mundo é cruel com quem não é exatamente o padrão, mas como disse no texto, o que é belo pra uns não é pra outros!

Sonia disse...

Dree, assino embaixo do teu comentário!

(e eu também sou da turma que queria comprar saia pregueada com uns 15 anos... Até comprei, mas com todo mundo falando que eu ficaria muito gorda com ela, nunca usei -.-)

Carol disse...

Durante parte da minha infância e pré-adolescência também fui chamada de feia, humilhada todo santo dia e de certa forma passei por preconceito racial também afinal, tirar sarro do meu cabelo por ser cacheado é uma forma de preconceito contra minhas origens, poxa, sempre sofri muito com minha aparência, perdi a conta de quantas vezes eu levei fora dos meninos enquanto eu era bem novinha, levei tanto fora que isso afetou minha autoestima de um jeito bem complicado, hoje em dia tenho fobia social e não consigo de jeito nenhum fazer contato com sexo oposto, mas melhorou muito, eu sofri tanto que eu quis morrer, engordei, emagreci, passei 3 meses sem sair de casa, fingia estar doente pra não ir pro colégio, com o tempo e graças ao feminismo estou lidando melhor com minha aparência e até recebo elogios, mas não é fácil mesmo...

Camila Strongren disse...

Olha, com 13 anos eu ouvia esse mesmo discurso de ódio, e não tive um blog como o da Lola para me ajudar, nem ninguém para me aconselhar, a falta de auto-aceitação torna tudo mais difícil.

Eu segui sendo excluída até me formar e sair daquela escola, então fui xingada e maltratada dos 10 aos 17 anos, é tempo para fazer um belo estrago na cabeça de alguém.

Mas logo que entrei na faculdade, comecei a conviver com pessoas diferentes, que pensavam mais como eu, e ninguém conhecia meu passado, e essas pessoas me achavam linda.

Demorei para entender que não era eu que tinha mudado, era simplesmente o ambiente, e que na minha felicidade de ter uma nova chance eu me abri para as possibilidades.

Depois que me formei, eu cortei relações com basicamente todo mundo que tinha estudado comigo, e muito anos depois reencontrei algumas pessoas, que confessaram como sempre me admiraram e me achavam linda. E me perguntei "se me admiravam, por que me tratavam tão mal?". Percebi que alguém inventou que eu era feia, alguém que exercia influência no resto, e todos concordaram para não ficar de fora, então eu me tornei o bode expiatório. As pessoas nem pensavam mais naquilo que estava falando, era mero piloto automático, elas só precisava canalizar em alguém as próprias inseguranças e essa pessoa era eu.

Num mundo perfeito, nada disso teria que acontecer, mas nosso mundo não é perfeito e temos que lutar para tentar fazê-lo ficar um pouco melhor. Então tente mudar sua postura desde já, porque o problema não está com você, e quem sabe você não evite sofrer a toa por tantos anos.

Pare de repetir esse discurso que você é feia. Você é linda! Se ache linda! E encontrará muitas pessoas que concordam contigo.

Shishiu disse...

Quase tudo que se considera feio ou bonito são sugestões estéticas produzidas e induzidas por uma indústria que vende um padrão de beleza. No Brasil só é belo o nariz afilado, o cabelo liso e o esbelto de corpo. É cansativo isso.

P.S.: Auto-maquiagem é foda!!!!

Josiane Caetano disse...

Lola, amei a sua resposta! E para a menina confusa de 13 anos: dou aulas para meninas da sua idade até 17 anos e elas sempre se acham feias, mesmo sendo lindas, algo que salta aos olhos dequalquer adulto. Como eu gostaria que houvesse uma "mágica" para que vcs, adolescentes, pudessem se enxergar como nós as vemos: cheias de beleza e com a vida toda pela frente!

natalia disse...

Olá querida,
eu também não era nenhuma maravilha na sua idade. No entanto, ninguém me atazanava. Penso que esse negócio de ficar zoando as pessoas está ocorrendo de uns tempos para cá. Não tinha nenhum garoto apaixonado por mim, mas tem suas vantagens a gente ser feinha: sobra muito mais tempo para estudar, ler obras interessantes, enfim, ter conteúdo. Isto, meu amor, dura a vida inteira. Já beleza exterior, a tia aqui sabe. Melhorei bastante desde os 13, mas a manutenção dessa aparência é difícil. Aos sessenta vou levantar bandeira branca. Ainda, minha querida, meus familiares e meus amigos não representam nenhum padrão de beleza, mas eu morreria por eles.

Anônimo disse...

T, quando eu tinha 16 anos entrou uma menina nova na minha turma, já estávamos no meio do ano e todo mundo ali já se conhecia. Lembro que a primeira vez que a vi fiquei com pena dela por que a achei feinha e pensei que ela ia sofrer bullying na minha turma. Eu me aproximei dela pra conversar, conhecer, fazer com que ela ficasse no meu grupo de amigos pra se proteger. Mas isso não foi necessário. Com uma rapidez impressionante a garota se tornou popular, conversava com todo mundo, os bullies não atazararam ela. Eu fiquei bem impressionada e feliz por ela. Durante muito tempo não entendi mas agora eu sei. Aquela garota tinha auto estima elevada, ela sabia dos potenciais dela, ela não tinha medo. E é isso que atrai os bullies. Então, ande sempre com a cabeça erguida e sempre tenha uma resposta pronta pra quem atacar você. Ataque de volta. Fingir que não é com você não fucniona.

Anônimo disse...

Sabe uma coisa que eu acho engraçada?

Eu posso dar mil conselhos pra T. e outras meninas, incluindo minha irmã mais nova, dizendo que somos todas lindas e que confiança é tudo...

Mas eu me acho horrível. O discurso feminista de aceitação do corpo se infiltrou em mim, mas como servindo a tod@s, menos eu.

Magalli Sampaio disse...

T., eu sei muito bem como você se sente. Aos treze anos eu fui levada a achar que era feia, que precisava mudar para que me aceitassem, mais ainda porque tive um atraso na puberdade, resumindo, todas as meninas já eram mocinhas e eu era reta como uma parede (como dizia um colega de classe, q só depois descobri que era "apaixonado" por mim). Nessa idade a cabeça das pessoas é mais fraquinha, sabe? Elas enxergam o que a televisão diz pra enxergar. Hoje, aos 21 anos, eu descobri que sou muito mais bonita do que as meninas "populares" da minha época, e até os meninos da minha escola descobriram isso. Porque quando a gente cresce (ou deixa nossa mente amadurecer), a gente descobre que beleza é muito mais do que o que as pessoas dizem que é. Eu tenho certeza que você mesma sabe como você é linda. Relaxe, foque em outras coisas além da aparência física. Beijo.

Anônimo disse...

Garota do post, eu também já tive 13 anos e já fui "feia". Não era tão bullied como vc diz ser porque acho que 12 anos atrás as crianças e adolescentes eram menos cruéis do que as da sua geração, mas era "zoada" o suficiente pra me sentir feia, como você se sente.
As meninas bonitas da sala eram as que já tinham curvas, seios e bumbum avantajado, além de coxas grossas. Elas já eram mais mulheres do que eu, que era magricela (só tinha joelho!) e dentuça, de aparelho ainda por cima.
E eu chorava e chorava em casa, e a minha mãe sempre me dizendo que eu ia ficar linda, e que pelo fato de eu não ter ainda me desenvolvido eu seria mais alta e elas que iam querer ser como eu, e eu nunca acreditei.
O tempo passou e minha mãe tinha razão: eu fiquei bonita, alta e magra, o que seria hoje o padrão de beleza vigente certo? Não me sinto melhor que ninguém por conta disso, mas realmente, muitas daquelas meninas do colégio depois disseram que queriam ser como eu. Mesmo assim, em todas as fases da vida a gente vai ser feio pra alguém. Com 15 anos eu era bonita e magrinha, mas não fazia sucesso com os garotos da minha idade por quem em me interessava: eles queriam as "cavalas", as mulheres grandonas e curvilíneas. Mas eu fazia sucesso com os caras mais velhos que eu, e comecei a me interessar por eles também. Lá pelos meus 18, os que esnobavam queriam sair comigo, e foi minha vez de não ter mais interesse em rapazes de 18.
E hoje, aos 25, uns me acham bonita, outros não, sou casada e é isso aí. E muitas das minhas amigas que eram zoadas no colegial ou na faculdade por serem "feias" têm namorados ou maridos queridíssimos e que as tratam super bem. E os babacas ainda continuam sendo babacas... ou seja, todo mundo evolui, menos eles! Seja mais você que vai dar tudo certo!

Sofia

Vivi disse...

Lola, havia postado um comentário mas não foi publicado.vc sabe o que aconteceu? abçs

Jéssica disse...

"Cuide do seu corpo, cuide da sua beleza, seja vaidosa (homem detesta mulher que não é), quando você estiver mais crescidinha, entre numa academia."
Mais uma adição às criticas a essa frase: Como assim seja vaidosa e entre em uma academia? Tem muito cara que tem tesão por mulheres gordas, ou por tomboys (meu caso). Ser "magra e feminina" não é de forma alguma critério para se dar bem com homens.

"Ser bonito não é um fardo pra ninguém, em hipótese alguma."
Falou você, um HOMEM bonito. Você alguma vez foi assediado por um professor no meio da sala de aula? Já te humilharam no meio da rua? Já desclassificaram seu trabalho ou seu esforço porque obviamente um homem bonito é burro? Já sugeriram que você conseguiu sucesso porque "deu" para alguém? Já te agarraram no meio da rua? Não?! Pois é, mulheres tem sim motivos para achar beleza um fardo.

Anônimo disse...

eu era feia,obesa, desengonçada e minha irmã era A LINDA do colégio. Como acham q eu me sentia? Sinceramente, o tempo passou, eu emagreci e minha autoestima continua uma droga e tenho muita dificuldade em me relacionar, em me aceitar, fui fzr terapia só com 27 anos... Sugiro q essa garota procure fzr terapia o qto antes, pq em muitos casos, o meu eh um deles, ela situação n melhora c o tempo não...

lola aronovich disse...

Vivi, está aí. É o comentário das 2:44, certo?


Obrigada a todxs pelo que vcs estão falando pra T. Os mascutrolls estão insuportáveis hoje, e estou deletando todas as agressões. Elas são mais pra mim que pra T. Agora os mascus querem me convencer que eu era horrorosa já na infância, ha ha. Um deles me chamou de "monstrinho junior". A opinião deles é muito importante pra mim.

Vivi disse...

Oi Lola, não, era outro ...mas tudo bem..bjo

Jéssica disse...

Eu passei por bullying sete vezes durante a minha vida, começou quando eu era muito nova, uns 5 anos, eu era considerada feia porque usava freio de cavalo e tapa-olho, mas naquela época eu ainda era bem extrovertida.

Na escola, os anos foram passando e mais bullying apareceu, por vários motivos: Uma garota era apaixonada por mim, mas eu nem percebia ela, e por causa disso ela me azucrinava. Eu também era (e sou) uma tomboy, não era vaidosa e me dava muito bem em exatas, além de ter notas muito boas, o que causava inveja. Para por a cereja no bolo, eu estudava em um colégio católico e MUITO machista, ao ponto de só valorizar notas altas e prêmios se fosse um alunO que tivesse conseguido.

No terceiro ano do Ensino Médio foi a gota d'agua, um grupo de garotos passou a me perseguir, ao mesmo tempo que um professor me assediava de forma nojenta durante a aula. Eu faltei mais da metade das minhas aulas naquele ano, ainda mantendo notas altas porque estudava em casa.
E, claro, pensei em me matar na época, algumas vezes.

Coisas que fizeram minha vida melhorar:
- Perceber que reagir é a melhor resposta, meus problemas com bullying e assédio diminuiram muito depois que eu passei a reagir agressivamente (meus pais me diziam que era para aguentar calada que passava, mas não, não passa, só piora).
- Entrar na faculdade, um novo ambiente, novos ares. Poder "recomeçar" a vida foi muito bom.
- Conhecer o feminismo (através do blog da Lola!) que me ajudou a me valorizar pelo que sou.

Mas isso teve consequencias na minha vida, embora hoje eu tenha uma auto-estima bastante elevada, me tornei uma pessoa mais introvertida e que não gosta de se socializar.

Anônimo disse...

Eu também tenho treze anos e sei muito bem o que é isso.Sua história e parecida com a minha, e seu relato me deu forças ,por saber que eu não estou só .Espero que algum dia você possa se aceitar e que eu também possa me aceitar.Até lá só resta esperar.

Por causa dos comentários maldosos das pessoas,me tornei uma pessoa extremamente tímida e anti-social.Eu sei que é difícil, mas sei que vai passar.

Magrelinha disse...

Sou uma das que foram convencidas de sua feíra quando tinha a mesma idade dessa garotinha do quest post, e tudo pq eu não tinha "corpo" e nem curvas. Sim, as pessoas cobravam isso a uma garota de 13 anos!

Até hj me acho feia, mas vendo fotos dessa época eu vi que não era feia, pelo contrário, era bem bonitinha, magrinha, alta, rosto delicado, cabelo lisinho. Todo mundo que vê minhas fotos da adolescência diz a mesma coisa. Acho que fiquei mais feia na vida adulta.

Desencana guria. Manda esses retardados pastarem, pois nem criatividade para zoarem alguém eles possuem. Os tataravós deles já faziam a mesma coisa com os mesmos xingamentos. Não perca tempo com gente retardada.

Anônimo disse...

T., eu não te conheço, não tenho foto tua, não posso te dizer se EU te acho feia ou bonita, e ninguém pode te dizer se vc É feia ou bonita, só que eles, pessoalmente, te acham bonita. se você tiver lendo isso, provavelmente leu os comentários anteriores, e percebeu que, embora seja algo que machuque muito na infância/adolescência, é algo que nos arrependemos depois. eu, e acredito que a maioria das pessoas, imaginamos como seria voltar pro colégio com a idade/corpo de antes, mas mentalidade de hoje. no meu caso, é pq eu sei que gastei tempo e me preocupei à toa. que tinha gente que me xingava, e eu ficava triste, mas sério, se eles te xingam, querem te humilhar, eles não valem que vc fique triste, T.. sabe o que pode te ajudar? saber que vc não faz isso, que vc não humilha ninguém. pelos meus valores morais, isso torna alguém melhor que outra pessoa. e é mais difícil se sentir atingida quando quem te insulta é inferior, pelos teus padrões.
acho que o texto ficou um pouco desconexo, peço desculpas, mas tô sem tempo pra rearranjar tudo

Anônimo disse...

Cara, eu com 13 anos já tinha corpo de menina de 18, era tipo o inferno na minha vida. Como a maioria das meninas da minha tchurma ainda não tinha corpo eu ouvia piadinhas. Muitas e dos meninos também. E tinha vários apelidos. Mesmo mudando de colégio passei ainda anos com muita vergonha do meu corpo, como se ele fosse a coisa mais horrivel do mundo. Me vestia praticamente como se fosse uma freira, querendo tampar tudo e até usando sutias de ginastica pra diminuir o busto. Hoje estou recuperando mais a minha auto-estima, ainda pq eu tive amigas maravilhosas e um namorado mais maravilhoso ainda que me ajudaram com isso. Essa fase é muito dificil, talvez a mais dificil que você vai atravessar porque são adolescentes que tentam lidar com suas proprias inseguranças jogando-as em outras pessoas. Ainda não aprenderam a ter respeito e empatia é uma palavra praticamente desconhecida. mas levante a cabeça e estude bastante pq isso é passageiro. Você ainda há de ficar muito, muito linda e não só fisicamente. Coragem menina.

Gabriela Ventura disse...

Leio o blog da Lola diariamente,compartilho as postagens, mas cadê disposição para comentar? A história de hoje, porém, me fez tomar coragem de deixar todos os meus instintos procrastinatórios guardadinhos na gaveta. Convenhamos: ter 13 anos não é fácil para ninguém. Para quem está fora de certos padrões, então, pode ser um pouco mais terrível que a média. E é muita crueldade sapatear na auto-estima de alguém que mal entrou na adolescência. É por isso que gostaria que essa mensagem chegasse à T, fazendo coro com todas as outras.

[pós-escrito: vou ter de separar meu comentário em dois porque acabei me excedendo e passando do limite dos caracteres. Desculpem aí.]

Querida T.,

não sou e nunca fui nenhuma beldade - mas estou longe de ser o monstro disforme que achava que era aos 13 anos. Em algum momento durante a explosão de hormônios da puberdade meu cabelo que era liso (pero no mucho) encrespou de vez. As fotos do meu aniversário de 13 anos acompanham a transição dramática: eu não sabia lidar com eles, ninguém na minha família sabia. Às vezes eu usava creme demais e o cabelo "ensebava", às vezes de menos, e me sentia a própria medusa. E o cabelo era só parte do problema. O corpo (nunca fui magrinha), o tom de pele (sempre fui tachada de "branquela azeda")e minha personalidade (jamais fui uma boa menina) completavam o combo que fazia de mim uma pessoa sem conserto. Ah, esqueci de mencionar minhas "orelhas de abano" - talvez o maior motivo da minha vergonha.

É claro que não cheguei a conclusões horríveis a meu respeito sozinha. Foi preciso que muita gente me fizesse sentir culpada por não estar dentro de certas normas esperadas. Os exemplos são infinitos, e vem de pessoas que "queriam ajudar". Uma professora me disse que eu era uma garota esperta, mas muito masculina: deveria me comportar como a fulana, uma verdadeira mocinha. Outra disse que eu nem era feia, mas que meu cabelo era um desastre. Houve quem dissesse que eu não podia falar alto ou usar palavrões - estranhamente as críticas era só direcionadas a mim; meus coleguinhas de classe podiam fazer o que bem entendessem. Em família, o modelo de comportamento e beleza era uma prima com a mesma idade, mas loira, magra e obediente. Era ela que eu deveria imitar, era de boneca que eu deveria brincar em vez de correr no meio do mato com um boné na cabeça.

Nunca fui exatamente popular, porque, além de tudo, eu era considerada esquisita. Gostava de ler, fazia aulas de teatro, queria conversar sobre coisas que não interessavam minimamente as pessoas dos dois colégios em que estudei.

Essa solidão ficou tão insuportável que tentei arduamente me adequar. Logo eu que jurei jamais dar o braço a torcer, imagine. Engoli meu orgulho Aos 15 anos alisei o cabelo, tentei mudar minhas roupas e hábitos e até andei atraindo algumas pessoas, entre amigos e paqueras - que, como você pode imaginar, eram pessoas que não me diziam nada, já que estavam interessadas numa máscara que pouco ou nada tinha a ver comigo.

Desisti de representar também, aquilo estava me fazendo ainda mais infeliz.

Aos solavancos e de forma bastante esparsa acabei uns poucos amigos no Ensino Médio. A verdade é que só fui começar a me sentir bem comigo mesmo já na faculdade, em uma cidade maior, onde eu não me sentia tão cerceada. Foi libertador! Eu tinha 17 anos e, de repente, o mundo externo era muitíssimo interessante, eu não precisava mais me fechar dentro de mim. A diferença principal não foi deixar de ser esquisita (é o tipo de coisa que dizem sobre mim até hoje)mas ter sido aceita plenamente com toda a minha esquisitice. Tive namoros longos e casos curtos, conheci amigos fantásticos que levo para a vida (quase sempre tão esquisitos quanto eu) e hoje posso dizer que demorou, mas que superei a fase dos mimimis sobre o meu peso, aparência, as roupas que gosto de usar, a forma como as outras pessoas me enxergam.

Gabriela Ventura disse...

(...) continuação:

Meu cabelo é tão indomável quanto a dona e gosto disso - uso-o menos como ornamento e mais como metáfora. Fui capaz de dizer à primeira chefe que tive que ela estava sendo absurda ao sugerir que eu fizesse uma escova progressiva para "parecer mais profissional".

Tive um pseudo-namorado que dizia que eu às vezes me comportava como uma mulher "fácil" (por beber, falar alto e ter amigos homens): dá para entender o porquê de eu ter chamado o camarada de pseudo, né? Mandei-o pastar antes que quisesse controlar o tamanho do meu decote.

Hoje saio à rua de um jeito que jamais imaginei ser possível aos 13 anos: usando um rabo de cavalo! Sim, com as orelhas à mostra. E a tal cirurgia plástica que eu me prometia juntar dinheiro para fazer ficou perdida no meio de outros sonhos descartáveis. Se a grana da cirurgia caísse hoje no meu colo eu a usaria muito provavelmente para viajar. E mesmo que não viajasse: só de pensar em um bisturi esticando a pele da minha orelha desnecessariamente a ponto de me fazer sentir dores terríveis no pós-operatório... as perspectivas mudam, e nem levam tanto tempo para isso.

É claro que quando se tem 13 anos e se está sozinha e se é vítima de bullying meros seis meses parecem uma vida inteira, que dirá 2 ou 3 anos. Mas segure as pontas, T. Há vida durante e definitivamente após a adolescência.

Talvez você não encontre agora gente que te entenda e te incentive. Talvez você não faça os amigos de toda uma vida na escola. Talvez sua família não seja lá muito encorajadora ou, como a minha, bastante crítica. Mas, olha, chegará o dia em que você não estará tão presa. Vai trabalhar, vai para a faculdade, talvez mude de cidade, vai poder escolher quem é que você quer ter por companhia e quais discursos você prefere evitar. E mesmo que você fique de mau humor em dezembro porque há as inevitáveis festas familiares para comparecer e confraternizar com aquela parentada chata e opressora traga lembranças ruins (opa, acho que essa sou eu!) você vai poder rir de tudo isso, porque está fora do centro de gravidade dos discursos ruins sobre você mesma.

Enquanto isso, continue sendo (e descobrindo) a garota que você é. O resto é consequência. É só não se esquecer que - feia, bonita, esquisita, insira seu adjetivo aqui - não há nada de errado com você. Erradas estão as pessoas que acham que você é bolo para precisar de molde.

Um beijo e fica bem,

Gabi.

Helena disse...

T., querida, 13 anos é uma das piores fases da vida, acredite! Eu também me achava toda errada e muito feia. Minhas (poucas) amigas já tinham menstruado - eu não. Tinham peitinhos - eu não, cintura - eu não, etc. Pra piorar, eu era nerd, nerd, nerd. Gostava de ler, era boa aluna, escutava músicas que não tocavam no rádio, desenhava (muito bem), era péssima nos esportes, conhecia várias palavras que meus colegas não entendiam, era branquela, magrela... Meu pai dizia que eu era feia e sofri todo tipo de bullying. Os meninos me chamavam de metida, "dicionário ambulante", "tatu-bola". Claro que eu ficava arrasada, Mas a verdade é que eu nunca fui feia coisa nenhuma (tenho fotos também), só demorei um pouco mais pra me desenvolver e não cabia no padrãozinho loura-bronzeada-rica-jogadora de handebol da minha escola.
Daí eu fiz, 14, 15, mudei de escola e as coisas começaram a melhorar. As meninas que eram "lindas" aos 13 já não eram aos 15.
Um adolescente "nerd" é sempre um futuro adulto interessante. Às vezes encontro um dos "gatos" da escola e eles morrem de vergonha de mim! Porque eles ficaram gordos, ou carecas, ou frustrados ou tudo junto. E eu hoje sou considerada, pela maior parte das pessoas, "bonita", "linda" ou "lindíssima" - mas estou longe de ser perfeita. Só que eu gosto muito da pessoa que eu me tornei - e com certeza ainda tem gente que me acha feia.
E sabe o que eu aprendi por ter tido a sua idade? Que ser bonita não tem a menor importância.
Beijos, se cuida, sobreviva aos 13 porque, felizmente, eles nunca mais voltam! Palavra de nerd.

bruna disse...

Oi Lola!! Off topic:

Você viu esse vídeo? É de uns meses atrás mas vi circulando agora no face. É de um congresso para mulheres evangélicas, com umas falas que fazem a gente querer vomitar, um desserviço inexplicável!!!!

O pior é que essas mulheres são pessoas bem populares, tenho amigos e conhecidos evangélicos que veneram esse Diante do Trono...

http://www.youtube.com/watch?v=qaW9GzNts-A

Anônimo disse...

Nossa, já faz 10 anos q deixei de ter 13 e até agora me lembro de como me sentia: sozinha e totalmente diferente. Hoje, é claro q me sinto mal várias vezes,mas me tornei menos vulnerável aos comentários dos outros. Tenho minhas opiniões,meus gostos e não vou ficar mudando por causa dos outros,se bem q às vezes tenho q dar o braço a torcer...
O duro é q é muito mais difícil bancar suas opiniões na escola, porque não há espaço para diferentes, é tudo muito superficial.
E o pior é aquele povo insensível que tenta descontar suas frustrações ou simplesmente se aparecer em cima dos outros, mas nessa idade é muito difícil enxergar que o problema não está na gente,e sim em quem ataca.

Anônimo disse...

T., não caia na armadilha da maquiagem.

Digo isso pq já passei por uma fase em que me achava muito feia (e gorda) e aí resolvi me maquiar para "corrigir" meu rosto. É a pior coisa que existe, não por conta da maquiagem em si, que pode ser divertida se for encarada dessa forma, mas porque cada vez que você tenta "se corrigir" mais você acha que tem mais e mais defeitos. Você assiste a um curso de maquiagem e a professora diz, por ex., "faça xxx para arredondar a mandíbula" e aí você, que nem tinha reparado nisso, pensa "puxa, é verdade, eu tenho uma mandíbula quadrada, que horror, tenho que corrigir!". E isso não para NUNCA! Na verdade, só piora, pq quanto mais velha você vai ficando mais coisas a indústria de cosméticos tenta te empurrar te convencendo que é feia (existe creme anti-rugas para mulheres com menos de 30 anos, imagine!!!).

Por isso, não escute o pessoal que diz que, para resolver a "feiura" é só usar maquiagem. NÃO! O melhor a fazer é melhorar a autoestima. Comigo isso aconteceu quando percebi quão absurda era essa ditadura da beleza e que eu não queria fazer parte das pessoas que a reproduzem.

Outra absurdo que falaram aí em cima é que "homem detesta mulher que não é vaidosa". Isso é uma mentira!! Dizer uma frase dessas é o mesmo que falar "mulher detesta homem que não ganha bem", é uma generalização machista e preconceituosa, entende? Sem contar que conheço dezenas de exemplos práticos de homens que curtem mulheres não vaidosas (aliás, eu, que não curto maquiagem, nunca tive problemas nesse sentido :)

Anônimo disse...

Para Felipe LB

Sei que seu comentário não foi com má intenção, mas, se a garota quiser entrar ou não em uma academia, o problema É DELA!
Sei que vc disse que quando tinha 13 anos vc era considerado feio, mas, vc é HOMEM, então vc NÃO é obrigado a ser "bonito", porque vivemos em uam sociedade machista que cobra tudo somente da mulher, e cobra cada vez mais cedo se vermos a vaidade excessiva de meninas de 12 e 13 anos que são CRIANÇAS, não mulheres! Então meu querido, sua opinião sobre a garota entrar em academia pra chamar atenção de "certos" homens(homem que só enxerga mulher como objeto, com certeza não vale NADA!) É UMA OPINIÃO BABACA, RIDÍCULA e bem HIPÓCRITA! Queria ver se vc tivesse uma filha seu merda!
Se ela decidir entrar em uma academia ou fazer esporte(como no meu caso, eu ando de skate, bicicleta e jogo bola, e antes, que os mascustrolls perguntem se sou gay, perguntem isso pro meu MARIDO,hehe) isso deve ser uma decisão baseada em querer ter uma vida saudável e NÃO pra agradar os homens e ser um pedaço de carne pra desfilar na frente de "fregueses".
Mulher é ser humano, tem inteligência(aliás 6 vezes mais que os homens, pergunte para os pesquisadores de Harvard), tem bom humor, tem jogo de cintura, coragem e garra pra viver, aliás qualidades que os homens tb tem, porque são...SERES HUMANOS!
Ninguém é melhor do que ninguém e quem julga as mulheres e no caso, as meninas somente pela beleza não passa de um grande IMBECIL!


Sawl

Allice disse...

Parece que estou fugindo do tema, mas não estou, se trata dos maus tratos que as mulheres recebem, somente pelo fato de serem mulheres:
Gostaria de destacar uma frase ÓTIMA da novela das 18 hoje, (da Globo, sim!)
Uma moça da novela a Isabel, que é uma mulata no século XiX foi pra Paris Dançar e desde que voltou foi rechaçada por muita gente inclusive o ex, hoje esse ex estava muito irritado porque ela está voltando a dançar e ele acha isso péssimo, todo aquele machismo, ele chama a vida artística dela de "se exibir" hoje ela disse ao tal do namorado:
"Disse muito bem, você FAZ PARTE da minha vida, você NÃO MANDA nela."
Há vários personagens "feministas" nessa novela, que buscam ser independentes e quebrar o padrão de cidadão de segunda, terceira, quinta, categoria que a mulher do século XIX tinha. Laura é uma divorciada que luta para ser respeitada pela sociedade carioca como um ser humano, as duas vivem na mesma casa, já que Laura ficou sem recursos após o divórcio.

A CENA:
http://tvg.globo.com/novelas/lado-a-lado/capitulo/2012/12/17/alegria-durou-pouco-laura-e-demitida-de-novo.html

Sara disse...

Off topic , mas Bruna esse video é um chute no S, só dava p saber q não eram talibans pq não estavam usando véu nem burka, da um desânimo tão grande esse tipo de discurso, é incrível como todas as religiões são usadas para manter o patriarcado firme e forte.

Julia disse...

T, 13 anos é uma idade de bosta. Segura as pontas que melhora um pouco aos 14.
Aos 13 eu também me achava o monstro do Lago Ness. Só me vestia de preto, e cinza.Não queria vetir roupa colorida pra não chamar atenção. Na verdade eu me vestia como uma velhinha. Depois o tempo passou e eu não tinha coragem de olhar as fotos da época. Quando criei coragem e olhei percebi que não era aquele mosntro que achava que era! Foi uma surpresa pra mim.

---------------

Bruna, vi o vídeo e estou estupefata. Uma delas disse praticamente "De que serve a moça passar em 1° lugar no vestibular ou num concurso público se não sabe pregar um botão?" O raciocínio deveria ser "ensino seus filhos a pregar um botão pra eles não dependerem de ninguém pra fazer isso!" Que gente tonta, viu.

Allice disse...

Uma dica pra essa menina:
FODAM-SE TODOS. Só eu sei quanto custa ser eu!
Querida, vamos repetir nosso sagrado mantra: fodam-se, fodam-se, fodam-se,fodam-se, fodam-se, fodam-se,fodam-se, fodam-se, fodam-se,fodam-se, fodam-se, fodam-se...
Hummm..já estou sentindo até uma maior paz interior!

Carina disse...

bruna, soltaram esses vídeos das crentes aonde? No facebook? Porque o vídeo tá bombando de comentários agora. E tá cheio de homem feminista lá. Umas graças... ^^

I. disse...

Nossa..isso lembra meus próprios problemas com auto estima. E eu comecei a sofrer com isso cedo, lá pelos sete/oito anos graças ao meu pai, me chamando de gorda e me comparando com uma prima que era "magra" (tem VÍDEOS gravados de todo mundo na piscina e ele filmava ela e falava comigo "olha como sua prima é bonita, olha ela é magra" e eu chorando no canto, é CRUEL). E eu olho fotos dessa época e gente, eu era linda. E mesmo assim eu já sofria horrores. E eu não era obesa, eu ganhei sobrepeso devido a tratamentos de saúde.

Com 13 anos eu me sentia feia, obviamente, cheguei a ser magra (50kg em 1,65) mas a minha distorção de imagem corporal era tanta que eu não lembro disso. Só me lembro gorda gorda gorda. Também sofri bullying.

Me aceitar foi essencial. Hoje eu me acho linda, mas foi só com terapia e conhecendo o feminismo que eu me descobri bonita.

Uma amiga minha ganhou muito peso esse ano e ela estava entrando em depressão por isso e ela não compreendia "como eu podia ser gordinha e mesmo assim estar bem". E como muitos disseram aqui, não é uma questão de peso ou beleza, é pura auto-estima.

Espero que você saia dessa e mais cedo do que eu saí c:

Anônimo disse...

É complicado. Como boa parte das pessoas aqui eu também passei por isso. E foi horrível, influenciou minha vida até hoje aos 23 anos. Eu era muito magra e esquisita como continuo sendo. Pode acontecer de a pessoa ficar bonita ou não, infelizmente tem pessoas que continuam feias.
Eu nunca fui paquerada pelos meninos da escola e muitos me zoavam, inclusive as meninas e também nunca fui estudiosa nem uma boa jogadora. Eu sou esse lixo até hoje. Depois que entrei na faculdade, comecei a fazer sexo com vários carinhas meio que tentando provar ou compensar alguma coisa. Apesar de ter usado camisinha em todas as vezes, tive muito medo das dst's, fiz vários testes, desandei a faculdade e acredito que quase entrei numa depressão profunda.
Mas tive que continuar e com minhas poucas leituras sobre o feminismo, aprendi que não podemos deixar que nos humilhem pela nossa aparência. Quando meu ex-namorado me sugeriu que entrasse na academia, prontamente terminei com ele.
Mas ficar sozinha não é fácil, é muito doloroso. O fato é que a vida nunca é e nunca foi justa. Acredito (e aqui é uma opinião minha) que a beleza realmente existe nas proporções matemáticas do rosto e algumas pessoas não são harmoniosas mesmo. Mas ~pode~ ser que vc cresça e se torne realmente bonita. Só o tempo irá dizer, mas não é uma garantia. É fácil falar de aceitação mas eu mesma ainda não me aceitei e portanto não sei que conselho te dar.

Anônimo disse...

Mudar o próprio pensamento é o primeiro passo... Nos meus 13 anos passei pela mesma situação, mas felizmente a arte me salvou, pq durante a adolescência fiz teatro e isso fez com que minha auto estima melhorasse e muito... Depois que saí da escola, comecei a faculdade, algo mudou... Eu? Os Outros? Meu corpo mudou, é natural, eu cresci... Sou uma mulher, não uma menina mais... Mas de fato, o que houve? Ainda tenho o mesmo rostinho! pq hoje me acham bonita? Ainda sou eu caramba! Acho que mais que o jeito de me vestir, a mudança natural do corpo pq ganhei uns kilinhos (era magrinha demais por causa de probleminhas de saúde), foi o cabelo que saiu daquela fase rebelde? Não sei... Acho que a principal mudança foi interior, foi me olhar no espelho e dizer SOU LINDA, é sair na rua sabendo que ninguém é melhor que ninguém e que cada um possui sua beleza... Meu conselho pra essa menina é que procure algo que faça bem para ela (uma música, um teatro, um cursinho), divirta-se, aproveite a vda, e ame-se!!!

Ju disse...

"Querida, vamos repetir nosso sagrado mantra: fodam-se, fodam-se, fodam-se,fodam-se, fodam-se, fodam-se,fodam-se, fodam-se, fodam-se,fodam-se, fodam-se, fodam-se...
Hummm..já estou sentindo até uma maior paz interior!"

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Allice, AMEI o seu mantra! Vou levar pra minha vida.


E eu adoro Lado a Lado! Todos os dias Laura ou Isabel soltam alguma frase feminista. Alguns acham essa novela muito didática, mas tem gente que ouve todos os dias o oposto. Vide as ovelhas do rebanho das crentes do vídeo que a bruna postou. Já pensou se essas mulheres assistem a novela e passam a se questionar?

Marina disse...

T não aceite o que os outros falam da sua aparência... eu tive uma adolescência muito sofrida, pois zuavam meu cabelo enrolado, minha magreza (acreditem! se vc é gorda é feia se é magra demais, tb) e meus dentes que eram encavalados e minha mãe que me criou sozinha não tinha dinheiro pra eu fazer um tratamento. Fui sorrir e ter um vida mais feliz com 15 anos quando minha mãe conseguiu pagar um aparelho pra mim... eu perdi muito tempo da minha vida sendo infeliz acreditando que eu era feia e por isso tinha que me afastar das pessoas!
Hoje todos me acham linda, porque eu me acho linda!!
Eu uso meu cabelo enrolado e faço um sucesso, uso óculos coloridos e me acho linda com eles e nem ligo se sou magrela, baixinha e sem peito, eu simplesmente amo meu corpo!
Mas a mensagem que eu quero deixar pra vc é que viva sem pensar no que os outros pensam, seja feliz, o tempo não vai voltar, eu sei q ainda hj muitas pessoas ainda me acham feia, mas eu nem ligo, não me importo com elas, me sinto linda e muito feliz por isso!!!

Anônimo disse...

T, não se sinta culpada. Lembre-se disto: você é a vítima! Infelizmente temos que conviver com esse tipo de gente. Você terá que aprender a não se importar com esse comportamento. Você sempre será julgada por sua aparência, pricipalmente, por ser mulher, pois existe uma pressão para que todas as mulheres sejam bonitas (magras e loiras), e por você não se enquadrar no que é considerado belo pela sociedade (um grupinho de pessoas que se sentem infelizes e entediados).

Não se importe muito com isso, pois todos nós somos julgados. Até as pessoas que são consideradas bonitas são alvos de julgamentos! Existe a ideia que se a pessoa for bela, então ela é burra e futil. Para algumas pessoas ninguém pode ser belo e inteligente assim como ninguém pode ser feio e atrativo. E se a beleza for a feminina, então dizem que tudo que ela conquista é devido a favores oferecidos pelo corpo dela, pois, por ser bela, ela não tem capacidade nem de escrever o próprio nome.

Você e sua turma, que estão na mesma faixa etária, estão passando por várias mudanças - o que é totalmente natural na adolescência. Essas fazem que vocês sintam-se inseguros com seus corpos e ideais. Alguns, como você, conseguem conviver e aceitar toda essa novidade, mas outros escondem todas as suas inseguranças e medos através de ofenças.

Seus colegas te usam como um alvo! Quando alguém te ofende, ele sabe que chamando a atenção dos outros para seus "defeitos" todos irão olhar e julgar você, assim ele consegue esconder o que ele gostaria que os outros não vissem nele.

Esse tipo de comportamente é um sinal que eles não são pessoas que merecem sua amizade, você não deveria se associar com esse tipo de "amigo".

Pessoa Anônima disse...

T., duas coisas:
Quem ama o feio bonito lhe parece! E aperte a tecla FODA-SE e seja FELIZ =D

Olha, eu era feia (monstrenga hahaha) e zoada na escola como vc, já me xingaram na rua também.

Então vou dizer o que aprendi com tudo isso. A primeira coisa é que a beleza é relativa.

Sério, guarda isso no fundo do seu coração. Beleza é relativa SIM! Verdade seja dita, a personalidade das pessoas e o que sentimos por elas influi na maneira como as vemos.

O que quero dizer é que quando a gente gosta de alguém, esta pessoa se torna mais bonita aos nossos olhos. E de repente não importa a aparência, a roupa, nem nada disso. Só importa quem ela é, e como é gostosa a sua companhia. Sério mesmo, T.! Eu digo porque vivi isso de muitas maneiras! Inclusive já me apaixonei por caras que, quando vi a primeira vez, achei horrorosos. Mas depois de conhecê-los melhor, eles se tornaram lindos! E sei que, mesmo sendo feiosa/fora do padrão até hoje, já provoquei este efeito nos outros também ;]

Digo tudo isso porque quando a gente é jovem e se sente feia, acha que nunca será aceita, nem amada. Nem por amigos nem por ninguém. Mas não é verdade não! E tô dizendo pra vc gravar bem isso porque vc vai ouvir muita gente dizendo como a beleza é essencial, é tudo, muita gente citando Vinicius de Moraes ("as feias que me desculpem mas beleza é fundamental e mimimi") mas não acredite neles. Tem gente que é assim, mas não são todos. Tem muito deslocado no mundo, e muita gente com gosto diferente!

E afinal, beleza não é essencial pra ser feliz! Beleza não é essencial para ser amada, nem para amar a si mesma. O que importa é você se sentir bem.

Outra coisa que te aconselho T., é a não contar com o efeito "patinho feio". Minha mãe tentava me consolar das zoações que eu sofria com este tipo de história - que eu seria bonita quando crescesse, que eu era despeitada aos 13, mas depois ia encorpar. Pois tô esperando o peito e as curvas aparecerem até hoje, aos 24, kkk!

Porém nada disso importa mais, porque a verdade é que hoje me aceito e gosto de quem sou. Então procure aquilo que é bom em você. Inteligência, simpatia... E você já tem feito isso. Você procura ser agradável e interessante, e isso é muito bom, gata!

E ah, muitos disseram e é verdade: revide! Eu baixava a cabeça e me fechava quando zoada, e isso só piorava.

Enfim, T., te desejo toda sorte. Sei que ter 13 anos é difícil. Porém pode melhorar. Esse pessoal que te zoa é tosco. A opinião de gente tosca de nada vale. Então manda eles pro inferno e seja feliz!



Ju disse...

Um recado para a T.:
As aparências mudam! Pois é, as primeiras impressões raramente são as que ficam. Você não precisa se esforçar, tenho certeza que uma menina que escreve um texto tão cativante não precisa se esforçar para ser ótima. Aposto que as pessoas que te agridem, nunca procuraram saber quem você é realmente. Vi uma vez uma frase mais ou menos assim num filme "Você sabia que aparência das pessoas muda à medida você as conhece?" (o filme era Feito Cães e Gatos) E é a mais pura verdade. As pessoas mais bonitas, não são as que têm as melhores formas no corpo, mas as que fazem o mundo mais belo. Tenho certeza que você é linda, T.! Beijos.

Anônimo disse...

T. fica assim não.
Qnd eu estudava, os meninos nunca me davam muita bola, talvez por eu ser meio tomboy e preferir uma bela quebra de braço que falar sobre maquiagem.
Uma vez, nessas listinhas de quem é mais bonita, o que etc., somente um menino me citou e falou que o que era mais bonito em mim era meu fígado. Pode?!
Na época isso me afetou um pouco, mas passou. E eu não mudei meu jeito de ser, nem muito a aparência, sempre fiz questão de ser eu mesma e defender aquilo que acredito.
E isso para mim vale mais do que quando alguém fala da minha beleza.

Anônimo disse...

Ju, vc disse tudo!
Tinha um menino na minha escola que eu achava muito feio, meio bronco, mas um dia chegamos bem cedo na escola e começamos a conversar, foi aí que eu entendi um pouco ele, seus gostos e vi que ele era bonito!
A partir de então percebi que se vc olhar um pouquinho mais uma pessoa vc vai achar a beleza dela.

Anônimo disse...

Eu acho de certa forma desonesta a afirmação de que "quem é bonito também sofre preconceito". Infelizmente, somos iguais por dentro mas não por fora. É muito mais fácil uma pessoa bonita sentar e estudar (sem se preocupar com a auto-estima inclusive) do que um feio recorrer a pláticas, dietas e exercícios pra ficar bonito. Eu, como feia, me sinto ofendida u_u.

Anônimo disse...

Olha, tenho 20 anos, ou seja, sou nova ainda, mas acho que já posso dar meu depoimento também.
Quando mudei de colégio, por volta dos 13 ou 14 anos, passei por um ano terrível, uma menina da minha sala, por acaso, não gostava de mim e fez com que todos me odiassem. Cansei de ouvir piadinhas, a grande parte em relação a minha aparência, o apelido preferido da galerinha legal era "bicho estranho", imagine como é ouvir isso todos os dias. Eu era extremamente tímida, retraída, cabisbaixa e insegura, a crueldade dos colegas era uma coisa inacreditável, acho que da minha sala, apenas umas duas pessoas falavam comigo, aquelas que não me xingavam, me viravam o rosto. Eu sempre fui forte, digamos assim, não costumava demonstrar fraqueza perante eles, assumi a atitude de ignora-los, mas por muitas vezes quis sair do colégio, inventei desculpas pra não ia para as aulas, quis bater e brigar em todos, mas ainda bem, tive outros amigos em outros ambientes que eram uma espécie de força e válvula de escape para mim.

Bom, o tempo passou, essa menina sumiu da minha vida logo no ano seguinte, as coisas deram uma melhorada e fui me soltando, fazendo amigos, saindo, me divertindo, conhecendo cada vez mais pessoas novas. Hoje, aos 20, tenho muitos amigos, me divirto muito, sempre que posso e em todas as oportunidades, tenho segurança pra me arrumar, ir numa festa e me achar bonita, pra perceber quando um cara tá a fim de mim e não pensar "que nada, ele só é legal, ele nunca ficaria comigo". Nunca namorei sério, até mesmo pq nunca quis, mas sabe, gosto de ficar com vários carinhas e isso acontece com muita frequência, eles não me acham feia, eles me acham muito bonita, inteligente e interessante.

Enfim, minha história não teve bem uma conclusão, mas é isso, só queria dizer que já passei por essa fase, foi triste, mas passou. Ainda tenho várias inseguranças com o meu corpo, mas não é nada demais, nada que me atrapalhe, nada que me derrube, adoraria ter 3kg a menos, mas acho meu corpo legal mesmo assim, não acho que preciso me privar de nada por que a sociedade acha que devo ser magra e sei lá mais o que.

It gets better. And be happy.

Anônimo disse...

Aos 13 anos eu era bem gordinha, tomei por muito tempo vacina com corticoide, então aos 15 eu cheguei a pesar 76kg!
Isso me deixava chateada, eu fazia umas dietas loucas (como não comer carboidratos), mas minha mãe dizia sempre "Depois dos 18 anos, seu corpo muda, vc fica diferente". E eu não acreditava muito.
Terminei a escola, entrei na faculdade e quando voltei a me pesar eu tinha perdido uns 10 kg! Não que eu tenha ficado magra (eu uso 42, então, se levarmos em conta ao padrão anoréxico de hj em dia sou 'gordinha'), mas meu corpo ficou proporcional.
Resumindo: dê tempo ao tempo.
Bjs!

Anne disse...

Vishe T. ! essa sua história ai é a mesmissima de muita gente, eu passei por isso na escola. O que me ajudou foi o teatro. E surpreendente como fingir um personagem pode ajudar na auto estima, garota.Cada um que eu representava eu buscava algo em mim pra entregar, e assim, eu ia percebendo quanta coisa boa eu tinha. Um conselho prático que eu poderia lhe dar é esse. TEATRO!
Seria besteira eu dizer pra você que você é linda, que não precisa da aprovação de ninguém e tal, por que eu com a sua idade não acreditava em nada disso e entrava por um ouvido e saia pelo o outro. Mesmo sendo a mais pura verdade.
Vá pro teatro T. Ele me salvou de uma depressão (eu estava quase lá) ou de algo pior...
A arte é curativa e amplia os horizontes.

FelipeLB disse...


Anônima,

“temos que nos cuidar pra nos mesmos, nao pra agradar aos homens.

em segundo lugar, vc nem sabe se a menina sente atraçao por homens pra querer agrada-los.”


Anônima, eu não sei se com as feministas funciona dessa forma, mas com as outras mulheres, as que não são feministas militantes, ou que não foram influenciadas de forma muito intensa pelas doutrinações feministas, para estas, ter um corpo bonito significa um incremento bastante notável na autoestima. As mulheres que atraem os olhares masculinos se sentem muito mais confiantes e felizes que as que não atraem. Inclusive, muitas mulheres já me confidenciaram que se sentiam “mal” quando saiam na rua e nenhum homem entortava o pescoço para admirá-las. Sem contar que a musculação não apenas modela o corpo, mas também fortalece a saúde.

É algo inerente ao ser humano heterossexual querer agradar o sexo oposto, pois é desejo de todos nós encontrarmos parceiros sexuais de qualidade (bons genes). No caso de a garota sentir atração por meninas, até onde eu sei, os mesmos atributos físicos femininos que são belos para os homens, também o são para as lésbicas. Da mesma forma que os mesmos atributos masculinos que são belos para mulheres, também o são para os gays.

Jéssica,

“Mais uma adição às criticas a essa frase: Como assim seja vaidosa e entre em uma academia? Tem muito cara que tem tesão por mulheres gordas, ou por tomboys (meu caso). Ser "magra e feminina" não é de forma alguma critério para se dar bem com homens.”


Bom, se existe muitos caras que têm tesao por gordas, eu não sei. Mas o que eu sei é que os que têm tesao por mulheres com corpos magros, ou sarados, constituem um número infinitamente maior que os que têm tesao por gordas.

A conseqüência lógica disso é que quem é magra (ou sarada) e feminina, tem chances de se dar bem com um número muito maior de homens do que quem é gorda.


“Falou você, um HOMEM bonito. Você alguma vez foi assediado por um professor no meio da sala de aula? Já te humilharam no meio da rua? Já desclassificaram seu trabalho ou seu esforço porque obviamente um homem bonito é burro? Já sugeriram que você conseguiu sucesso porque "deu" para alguém? Já te agarraram no meio da rua? Não?! Pois é, mulheres tem sim motivos para achar beleza um fardo.”


Se ser bonita configurasse realmente grandes problemas, a indústria da beleza já teria deixado de faturar os trilhões que fatura por ano. As clínicas de cirurgias plásticas já teriam encerrado as suas atividades. Nenhuma mulher colocaria silicone nos seios. Todos os produtos estéticos, maquiagens, cremes, esmaltes etc, já teriam praticamente sumido das prateleiras das lojas e supermercados. Os salões de beleza já teriam falido a um bom tempo. Enfim, beleza não parece ser um problema para milhões de habitantes da face da terra. E, levando em consideração as grandes somas anuais que homens e mulheres gastam nesse setor, ela é antes uma solução para muita gente, e não um problema.

Se as pessoas que foram abusadas sexualmente, ou que tiveram as suas qualidades profissionais postas em xeque, ou ainda que se incomodam por os outros acharem que ela só consegue as coisas dando para alguém realmente sentissem que a beleza delas é um fardo, então teríamos, paralelamente a indústria da beleza, uma indústria da feiúra. Mas, eu não vejo pessoas bonitas recorrerem a procedimentos especiais para ficarem mais feias. Isso me leva a crer que as vantagens de ser bonito superam em muito as desvantagens. E que as desvantagens em ser feio superam em muito as vantagens (por isso a indústria da beleza fatura tanto).

Anônimo disse...

Esta foi uma das melhores postagens do Blog, Lola. Bela resposta! Mesmo sendo homem, percebi muitas coincidências com a minha própria biografia (que até agora só tem 28 anos). Claro que não estoou dizendo que há como igualar os casos. Te mando um abraço daqui da Bahia. Eu e minha companheira lemos MUUUUUUITO o teu blog. O que leio aqui me inspira muito nos debates do dia a dia.

Rafael Medeiros

Caroles disse...

É bem normal se achar feia nessa idade... E é, as cicatrizes ficam. Eu era amigas das meninas "populares", "bonitas", mas eu era a "inteligente". Me chamavam de dicionário porque eu lia um monte e tal. Os meninos eram meus amigos, mas não queria ficam comigo... Queriam ficar com as minhas amigas. E outra, mesmo sendo meus amigos, me xingavam! E minhas próprias "amigas" me xingavam também... Nunca fui em uma festa e alguém chegou em mim pra ficar comigo... Nunca mesmo, e eu tenho 23 anos. Só que agora eu vejo que o que minhas amigas (as de verdade, que vieram depois) sempre me falaram é verdade: é porque eu me fecho. Eu me fecho por medo. Não quero ser rejeitada! E mesmo com a autoestima mais pra cima nessa fase da minha vida, ainda me acho meio feia, e ainda tenho medo do que posso ouvir dos outros.
Só posso dizer que admiro a T. por ler blogs que nem o da Lola nessa idade, por buscar ajuda... Eu acho que se eu, por exemplo, tivesse tido essas oportunidades quando adolescente, meus problemas de autoimagem já teriam sido resolvidos, eu não estaria ainda lutando (e vencendo um pouquinho, eu acho) agora...
Força, T.! Dá tudo certo. Tu vai encontrar quem goste de ti - e tu também vai aprender a te amar. Mas tenta fazer com que esses teus pensamentos mudem logo. Não vale a pena perder VIDA se importando com o que um monte de gente idiota pensa de ti...

Flávia disse...

Querida T.: Li seu depoimento e não pude deixar de pensar em mim qnd tinha 13 anos. Pensava exatamente igual a vc! Nessa idade eu me achava mto feita tbm. Aliás, não só eu, como todos os meninos da minha sala e faziam questão de deixar isso bem claro. Ainda era pior pq as minhas melhores amigas eram lindas (pelo menos era o que eu achava naquela época). Esses dias, revendo fotos antigas dessa época, consigo enxergar que não havia nada de errado comigo...E as tais amigas tbm não me pareceram mto diferentes de mim...Ter 13 é difícil mesmo. As pessoas da escola ás vezes são bem crueis. Mas que esse post possa esclarecer vc, assim como mtas meninas (e mulheres tbm!) sobre auto-estima. Essas belas palavras de Lola devem servir como reflexão de como não devemos aceitar passivamente críticas vazias de pessoas ainda mais vazias. E, principalmente, que nos faça pensar sobre (e contestar tbm) esse padrão de beleza medíocre que é imposto a todas as mulheres. Que as faz pensar que devem ter um corpo-padrão, um rosto-padrão e um cabelo-padrão para serem bonitas e admiradas. Eu sei que é clichê, mas acho importante falar: a beleza está no diferente. E também na atitude! Prova disso são as milhares de mulheres que conhecemos (seja na mídia ou em nosso cotidiano)que estão fora do padrão ridículo de aparência "ideal" e são mto mais atraentes do que mulheres consideradas bonitas. É isso. Força, pois esse sofrimento que vc está passando agora servirá para deixar vc uma pessoa mais resiliente para as adversidades da vida. Auto-estima e confiança em vc mesma! Vc tem inúmeras qualidades que ainda nem se deu conta! E lembre-se: pessoas que precisam deixar os outros infelizes são ainda mais infelizes e inseguras! Um beijão!

Gerusa disse...

Querida T.

Essa fase da vida é um tanto quanto cruel, e você tem provado vários lados amargos dela. Fiquei chocada quando disse que alguém atirou uma garrafa d'água em você. É triste ver que você já encontrou uma pessoa com tamanha boçalidade tendo tão pouca idade. Mas sinto que você tem força aí com você, e que você não está encontrando o caminho. Muitas vezes a gente precisa de ajuda, e que bom que você buscou desabafar, porque dessa forma pode encontrar várias mulheres (que um dia também foram meninas) que passaram pelo que você tem passado.
Hoje eu tenho 25 anos, e na sua idade eu era considerada feia por muita gente, principalmente na escola, pois além de usar óculos, eu cresci muito rápido e desproposcionalmente. Isso acontece, é normal, com o tempo o corpo se adequa, encontra seu jeito, mas isso era muito desconfortavel pra mim, ser xingada pelos meninos, motivo de piada... Ninguem gosta disso. Sofri muito por um tempo, mas decidi, assim como você, procurar ajuda, procurar me envolver com pessoas que se identificavam comigo, e isso me deu força, ajudou muito a minha auto-estima. Agora, depois de muito tempo, eu percebo que não deveria ter dado tanta importancia à aquelas pessoas, só que isso pode ser dificil pra você, ter esse olhar distanciado.
Você disse que faz tempo que está na escola, mas não se adaptou, e isso acontece. Já conversou com seus pais sobre essa não adaptação? seria importante se você conseguisse dizer o que se passa com você para eles, se eles te dão abertura pra isso, ou com algum adulto de confiança, como um parente ou até um professor.
Espero que você, assim como muitas de nós, consiga passar por esta fase.
Forte abraço.

alter ego disse...

Lola...

Veja isso... O fim do mundo está próximo... não entendo como há mulheres capazes disso:

http://www.youtube.com/watch?v=qaW9GzNts-A

Superabraço...

Anônimo disse...

Cara, eu tenho 15 anos. Só 15.
Com 12 eu tive bulimia, e pior, meu corpo não mudou grandes coisas mesmo comendo e vomitando. O que tinha mudado foi a mente. Foi chorar todos os dias e evitar todos os espelhos.
Felizmente minha família, assim que descobriu o problema, me apoiou muito, fiz tratamento com uma psicóloga e uma nutricionista e me curei disso antes de algum dano muito grave.
Eu entendo melhor que ninguém o que é se sentir ridícula e odiar o que vê no espelho. E queria impedir que qualquer outra pessoa se sinta assim.
Então fica meu conselho: Aprenda a ver beleza em você. Aprenda truques de maquiagem se isso te deixar mais segura, mas não se torne dependente dela. Emagreça um ou dois quilos se esse for o caso, mas NUNCA se torne escrava de dieta ou academia. Veja fotos de pessoas fora do padrão e procure algo belo nelas. Seja doce com quem for doce com você e filtre todo o resto que for negativo. Lembre-se que conteúdo é permanente, e beleza é passageira.
Essa fase da adolescência é um período que todo mundo é meio babaca mesmo, no pior dos casos, respira fundo e lembra que tudo isso passa rápido.

Boa sorte!

Jéssica disse...

Estou chocada com a resposta do FelipeLB, que que tu tá fazendo em um blog feminista, mesmo? Respingou machismo na minha cara lendo isso!

In short:

- A industria da beleza lucra porque as pessoas possuem baixa auto-estima, e o capitalismo influencia isso.

- Você claramente não conhece porra nenhuma de gays, lésbicas e mulheres hetero que não são machistas, muito menos as atrações sexuais destes.

- Mulheres com a auto-estima rastejante gostam de ouvir cantada na rua e serem tratadas como um pedaço de carne. Mas muitas mulheres se sentem enojadas, amedrontadas e diminuidas com esse tipo de atitude.

- Ser magra e feminina atrai mais caras, nice, mas mulheres com auto-estima não querem um macho qualquer que só está com elas por aparencias. Melhor ficar sozinha que perder tempo com um mané desses (até porque tem muito homem que vale a pena por aí).

"É algo inerente ao ser humano heterossexual querer agradar o sexo oposto, pois é desejo de todos nós encontrarmos parceiros sexuais de qualidade (bons genes)."

Essa frase merece ganhar o troféu ignorância, puta que pariu.

Cara, uma dica básica: Pelo menos para de generalizar, para de generalizar o que mulheres gostam, o que gays gostam, o que lésbicas gostam ou o que outros caras gostam, tudo o que você está falando é baseado na vivencia do seu umbigo e em preconceitos.

Radhra disse...

Unrelated:

Preciso compartilhar esta atrocidade que coloca a Marisa no chinelo.
Sério, isso me deixou mais triste do que eu não ficava há muuuito tempo.

Discussão da congregação de mulheres sobre o que fazer para ser submissa a um marido "acomodado".

Conclusão geral: a culpa é das mulheres que se impõem sobre os homens e dos pais que estão criando as filhas para o vestibular em vez de para o casamento.

http://youtu.be/qaW9GzNts-A

Julia disse...

Obrigada, Jéssica. Tava com preguiça de rebater toda as merdas que o FelipeLB respondeu.

Vc acha que essa preocupação toda com a beleza é oque, biológica?? Ou é uma coisa influenciada pela mídia com o intuito de lucrar com as inseguranças que se coloca na cabeça das mulheres??

"Mas, eu não vejo pessoas bonitas recorrerem a procedimentos especiais para ficarem mais feias."

Vc não vê porque só olha pro próprio umbigo. Eu já vi sim mulheres que evitam se arrumar, se vestir bem, evitam até pentear o cabelo, adotam uma postura defensiva, com a cara amarrada, tudo como uma estratégia de defesa, até inconsciente, pra evitar assédios e coisas desse tipo.

Rê Mupy disse...

putz, com 13 anos eu me achava feinha, era muito zuada na escola....tanto que tive anorexia nessa época pq eu achava que se eu não fosse magra nunca teria amigos, muito menos namorado.

agora, 10 anos depois, com o MESMO peso antes da doença, sem óculos e um corte de cabelo mais bacana, canso de ouvir de desconhecidos "como você é bonita!"

(e eu dificilmente uso maquiagem, não pinto cabelo nem unhas, nem uso roupa da moda, então nem é no sentido de ser uma pessoa ajeitada)

e volta e meia penso, se eu não tivesse traços não harmoniosos, passaria menos despercebida na rua. ilusão pensar que não ouviria cantadas, mas certamente não teria que passar pelo constrangimento de ser "admirada" quando peço uma informação. de querer conversar sobre qualquer assunto e a pessoa só continuar o papo pq está interessada pelo seu corpo - sem que você tenha demonstrado qualquer tipo de reciprocidade nesse aspecto. me sinto MUITO diminuída com isso.

dizem que ser chamado de bonito é um grande elogio, mas acho que é dos mais rasteiros. eu não escolhi meu corpo, eu simplesmente sou assim. devo receber parabéns por esse acaso genético?

FelipeLB disse...


Jéssica,

“A industria da beleza lucra porque as pessoas possuem baixa auto-estima, e o capitalismo influencia isso.”

Se isso fosse verdade, pessoas que possuem uma autoestima elevada, como as grandes estrelas do cinema, da música, as grandes celebridades em geral, não gastariam o que gastam para ficarem ainda mais belas do que já são. Milhares de mulheres lindas e bem-sucedidas, advogadas, arquitetas, executivas etc, também não gastariam um centavo para se tornarem mais belas do que já são. O que acontece é justamente o oposto do que você está dizendo. Pessoas com autoestima elevada são as que mais gastam com a indústria da beleza.

Compare o quanto as celebridades, a maioria delas com a autoestima tão elevada que beira a arrogância, gastam anualmente em produtos, serviços e recursos estéticos, com o quanto as pessoas “comuns” e com uma autoestima baixa gastam.

A indústria da beleza fatura tanto pelo fato de que não importa o tamanho da autoestima das pessoas, sempre se pode torná-las ainda mais satisfeitas do que já estão. Não existe limite.

Investir em beleza, para as celebridades, significa mais capas de revistas, mais contratos publicitários, mais elogios da mídia, mais participações em novelas e programas, mais cds vendidos, mais shows encomendados, mais passarelas acessíveis para desfiles, etc. Tudo isso significa um aumento robusto na autoestima de pessoas que já possuem autoestima. Sem contar, é claro, os ganhos financeiros, que, também, de forma indireta, aumentam a autoestima de qualquer um.

As pessoas que não são famosas, inclusive as que possuem níveis elevados de autoestima, como os profissionais e as profissionais bem-sucedidas e de boa aparência, investem na beleza porque ela auxilia no progresso profissional, melhora a vida afetiva e a vida social. Além de satisfazer os desejos do próprio indivíduo, tomado isoladamente.

“Você claramente não conhece porra nenhuma de gays, lésbicas e mulheres hetero que não são machistas, muito menos as atrações sexuais destes.”

Não creio que essa sua afirmação seja razoável. A impressão que tenho é que os indivíduos do sexo masculino que são tidos como símbolos sexuais pelas mulheres em geral, também o são pelos gays. Da mesma forma, as mulheres que são consideradas símbolos sexuais pelos homens, também os são pelas lésbicas. Já que você nega que assim seja, apresente os argumentos que comprovem o seu ponto de vista.

“Mulheres com a auto-estima
rastejante gostam de ouvir cantada na rua e serem tratadas como um pedaço de carne. Mas muitas mulheres se sentem enojadas, amedrontadas e diminuidas com esse tipo de atitude.”

O que eu disse foi que as mulheres, a esmagadora maioria delas, gostam de atrair os olhares masculinos. Eu não disse nada sobre cantadas grosseiras e chulas, ou sobre intimidação sexual. Favor ler os meus comentários com mais atenção antes de questioná-los.

“Ser magra e feminina atrai mais caras, nice, mas mulheres com auto-estima não querem um macho qualquer que só está com elas por aparencias. Melhor ficar sozinha que perder tempo com um mané desses (até porque tem muito homem que vale a pena por aí).”

Concordo. Mas um homem que sela união com uma mulher bela, não significa, necessariamente, que está com ela apenas porque é bela, mas também porque é bela. A beleza é, para os homens(inclusive para os homens "que valem a pena"), um atrativo muito valorizado nas mulheres. Mas não é o único passível de gerar atração.

“Essa frase merece ganhar o troféu ignorância, puta que pariu.”

Porque a frase merece o troféu ignorância?

bruna disse...

T. você tem sorte de aos 13 anos poder ler o blog da Lola!! :)

É muito engraçado como a escola pode ser um lugar atormentador! Na sua idade eu também era considerada feia pelos meninos da classe, que sempre fazia piadas pela minha magreza, me chamavam de pernas de bambu e também piadas com meu nariz.. dentre outras coisas que me deixavam muito triste mesmo.
Ainda mais porque as minhas amigas eram consideradas muito mais bonitas do que eu.
Mas como no caso da Lola, fora da escola, para os meninos da rua eu era bonita!!!

Bom, passando os anos, no ensino médio não passei mais por isso, os meninos cresceram e acabou que esse tipo de coisa, como concurso de beleza na sala não existia mais e todos se tornaram amigos!

Isso vai passar, você vai ver. E se aproveite do blog da Lola pra se inspirar e dar respostas bem dadas pra quem te chamar de feia! :)

bjs

Anônimo disse...

Meu namorado é um cara que ninguém olha na rua e acha ele um galã. Ele tem 24 anos e ainda tem algumas espinhas, não tem um cabelo de cinema, está meio barrigudinho, tem os dentes da frente um pouco tortos...

Mas eu acho ele lindo, maravilhoso, um gostoso. Sabe pq? Pq eu o amo! Ele é inteligente, é uma pessoa muito bondosa, há respeito mútuo, papos muito legais... e eu o acho lindo. Eu adoro o sorriso dele, o cabelo, tudo. Tudo mesmo, e até as coisas nele que são consideradas fora do padrão de beleza.

(dá pra ver que eu sou apaixonada, né)

Mas pq eu disse tudo isso? Pq beleza é simplesmente relativa. Uma pessoa linda pra mim pode não ser linda pra vc. 95% da população não está dentro do padrão, e todos nós passamos pela pressão de estar. Enfim. A adolescência é uma época de bosta mesmo, mas vai passar e a vida vai ser bem melhor qd vc for adulta. Acredite :)

Jana disse...

Lola

Faltou dizer pra T. que ela precisa conversar com os pais. Chega de aceitar o bullying como algo natural da escola, "coisa de criança". Se os adultos(escola + pais) tomarem uma atitude assertiva em relação a isso, se tiverem programas de combate ao bullying na escola, esse tipo de coisa diminuiria e muito. Acho perigoso dar a entender que ela deve mudar de atitude, que ela deve ser forte, que ela ela ela... o problema não é ela e quando alguém joga alguma coisa, nos xinga, não é coisa para fingir que não existe "o que vem debaixo..." Ta errado isso. Atinge sim e deve ser combatido e não por uma menina de 13 anos, mas pelos adultos que deveriam estar ali pra educar e conduzir essas crianças na resolução de conflitos. Bullying deveria ser conduzido como uma infração, dar suspensão, reunião com os pais. As pessoas continuam agindo como se esse tipo de agressão fosse algo natural e não é.

Luiza Luth disse...

T., você é linda!
Só de se abrir desse jeito, você já é forte, bela e vencedora!
Não se acanhe de enfrentar essas dificuldades, querida, você não tem do que se envergonhar, não tem o que temer.
Queira bem a si mesma, viu?

(Lolita, quase chorei com as suas fotos de menina. Você sempre foi linda)

Anônimo disse...

Meu pai sempre contava que quando era criança todos os garotos da rua em que ele morava (inclusive ele) zuavam com uma garota que era muito feia, magrela, desproporcional. Bom o tempo passou e ela se tornou uma moça linda e é claro não tinha amizade e nem olhava na cara deles... Pelo menos meu pai acho que aprendeu a lição, pois sempre contava essa história.

Francielle disse...

Lola, achei um amor seus conselhos pra T. E fica aqui o meu: "T, você é linda, menina. E jovem. Samba na cara de quem te despreza, rs..." Vi você na Gloss e gostei do nome do blog. Agora gosto do blog haha Bjs.

Raisa Moreno disse...

Eu também passei pelo mesmo tipo de coisa. Sempre fui gorda e até meus dezenove anos (atualmente tenho vinte - faço vinte e um em abril) eram raríssimos em mim os traços de vaidade.: cabelo quase sem pentear, sem maquigem, brincos e por aí vai. Ouvia piadinhas do tipo: "ah olha sua namorada ali" ou "Raisa, você tá linda hoje" também em forma de deboche.. E isso tudo me fazia muito mal, porque eu me via como uma pessoa quieta, reservada, meio tímida e insegura pra falar com os outros, e no entanto, eu era agredida verbalmente por alguns meninos idiotas. Terminei meu ensino médio aos dezoito anos e desde então não ouvi mais piadas do tipo. Não quero te assustar e fazer você achar que vai ser assim contigo até concluir os estudos. Não. Gosto de tratar cada caso como um caso, porque inúmeros dão os fatores envolvidos: a sua coragem e a sua auto-estima contam muito, por exemplo. E espero que você, se não já as tem, a conquiste. Acredita que eu já cheguei a mudar de escola por causa disso?! Esta é, na verdade, a primeira vez que falo sobre o assunto. T., não sei quem é você, mas com certeza gostaria de te dar um abraço e poder conversar com você. O que eu tenho para dizer não se esgota em um comentário. Fique bem, menina!.

Anônimo disse...

Adriano Matos disse...

É impossível ser bonito ou feio pro gosto de todo mundo. Alguém, T, COM CERTEZA, vai se identificar com a beleza QUE VOCÊ TEM.
-----------------------------------
É realmente impossível ser bonito ou feio pro gosto de todo mundo, mas a beleza que "vale a pena" e que impede ou diminue muito as chances das pessoas passarem pelos apuros que a garota narrou no texto é aquela que é aceita por muitos e negada por poucos.



Tô com a Lola. Não acredito que vc seja feia. Na verdade, não acredito que qualquer pessoa de 13 anos possa ser feia.
-----------------------------------
As pessoas com mais de 13 anos que se acham feias devem ter se sentido muito bem agora. kkkk



Seja você mesma. Se aceite e aproveite a vida. Bjos.
-----------------------------------
Ela pode até ser ela mesma, mas sendo adolescente e sendo chamada de feia, isso vai acabar sendo mais um fator para excluí-la.

Anônimo disse...

Anônimo FelipeLB disse...


Essa "crise da feiúra" na pré-adolescência é bastante normal. Mas te garanto que, na maioria das vezes, é algo muito efêmero. Se você fizer uma pesquisa sobre a infância e a adolescência de boa parte das top models e das cantoras consideradas muito belas, verá que muitas delas eram consideradas feias, esquisitas, desengonçadas, indesejáveis, nos tempos de escola.
É a partir dos 15 anos que a coisa vai mudando. Peito crescendo, quadris ficando mais largos, bumbum crescendo, etc.
-----------------------------------
Mas no caso dessas famosas e modelos, muitas delas eram magras, gordinhas, desengonçadas, mas tinham o rosto bonito. Para os que tem o rosto com traços "feios", essa transformação de depois dos 15 anos muito pouca utilidade tem e pode, quando muito, transformar a garota numa "raimunda", que será alvo de um sentimento ambíguo de amor e repulsa que é muito bem documentado em piadinhas machistas.

Anônimo disse...

Errado, Lola, você não era linda; Você é linda.

Linda é toda mulher que luta.

Anônimo disse...

Anônimo disse...

Ai gente, esse papo de "ai vc nem deve ser feia" me mata viu?
Talvez ela seja mesmo feia. Existe muita gente feia no mundo e claro, nem todo mundo segue o mesmo padrão de beleza. Mas vamos combinar que tem gente que é feia mesmo e fim de papo.

E qual o problema disso? Veja eu não sou uma gênia da química, sei que sou bem ruinzinha, mas tenho outras qualidades. Nem todo mundo pode ser gênio em química, nem todo mundo pode ser mesmo bonito. Lide com isso, a vida não é simples pra ninguém infelizmente. Autopiedade não torna ninguém mais atraente.
-----------------------------------

O pessoal tá bem intencionado, mas parece que acham que toda pessoa que é feia e adolescente é uma daquelas meninas bonitonas de filme piegas da Sessão da Tarde que para interpretar uma "feia" prende o cabelo e usa óculos e que no final do filme tira tudo isso e aparece linda e esplendorosa. kkkk

Betina disse...

Querida T., sei bem pelo que vc está passando. Hoje, tenho 18 anos e me acho linda, e sou segura de mim. Mas quando mudei de escola, aos treze anos, me senti a pessoa mais feia do mundo. Eu era magricela e chegava a usar quatro calças para que as minhas pernas parecessem mais grossas, passava calor para me encaixar nos "padrões de beleza". Visto, que as minhas amigas eram coxudas já tinham seios, e eu nem mocinha era. Mas com o passar do tempo, fui me valorizando, e vendo que eu era bonita, que eu podia ser linda do meu jeito. E sempre tinha aquele pensamento, os meninos que tiram sarro de mim hoje, vão me querer daqui alguns anos, e eu vou esnoba-los, vou me vingar. E pior que com o passar do tempo isso aconteceu mesmo, alguns garotos que tiravam sarro de mim, começaram a se interessar, mas não porque eu estava dentro dos padrões de beleza, porque eu estava segura de mim, porque eu comecei a me valorizar, a valorizar a minha beleza. Mas aquele sentimento de "vingança", de querer esnoba-los, desapareceu, e finalmente eu percebi que eu se eu me achasse bonita, eu não precisaria de ninguém mais me dizendo isso. Espero que vc também se valorize, e não se preocupe, essa fase da tua vida vai passar, lembre-se que vc está com apenas 13 anos, no meio da puberdade, essa fase de transformação não é melhor para muitos (hahaha), olhe em volta, aposto que esse que a chamam de feia não são tão bonitões assim!
Beijos LINDA

Anônimo disse...

Anônimo disse...

Para Felipe LB

Sei que seu comentário não foi com má intenção, mas, se a garota quiser entrar ou não em uma academia, o problema É DELA!
Sei que vc disse que quando tinha 13 anos vc era considerado feio, mas, vc é HOMEM, então vc NÃO é obrigado a ser "bonito", porque vivemos em uam sociedade machista que cobra tudo somente da mulher, e cobra cada vez mais cedo se vermos a vaidade excessiva de meninas de 12 e 13 anos que são CRIANÇAS, não mulheres! Então meu querido, sua opinião sobre a garota entrar em academia pra chamar atenção de "certos" homens(homem que só enxerga mulher como objeto, com certeza não vale NADA!) É UMA OPINIÃO BABACA, RIDÍCULA e bem HIPÓCRITA! Queria ver se vc tivesse uma filha seu merda!
Se ela decidir entrar em uma academia ou fazer esporte(como no meu caso, eu ando de skate, bicicleta e jogo bola, e antes, que os mascustrolls perguntem se sou gay, perguntem isso pro meu MARIDO,hehe) isso deve ser uma decisão baseada em querer ter uma vida saudável e NÃO pra agradar os homens e ser um pedaço de carne pra desfilar na frente de "fregueses".
Mulher é ser humano, tem inteligência(aliás 6 vezes mais que os homens, pergunte para os pesquisadores de Harvard), tem bom humor, tem jogo de cintura, coragem e garra pra viver, aliás qualidades que os homens tb tem, porque são...SERES HUMANOS!
Ninguém é melhor do que ninguém e quem julga as mulheres e no caso, as meninas somente pela beleza não passa de um grande IMBECIL!
-----------------------------------
Eu sei que a pressão pra mulher ser bonita é maior do que para o homem, mas a situação dele não pode ser desconsiderada. A feiúra masculina carrega consigo um símbolo bem cruel e que, em nossa sociedade machista, pesa mais do que uma carreta de chumbo: o do cara que não come ninguém.
E eu não acho legal ficar citando estudos sobre um sexo ser mais inteligente do que o outro, simplesmente porque sempre tem vários outros estudos que vão discordar, e fica parecendo que a pessoa quer fazer uma guerra dos sexos boba.

Pipoca disse...

T, eu, aos 13 anos era chamada de feia, nariguda, etc. Zoavam meu cabelo chamando-o de sarará e ruim (só um detalhe, eu sou branca e meu cabelo é ondulado e volumoso, mas na escola que eu estudei todas as meninas tinham cabelo liso).
Pois bem, o fato é que era muito insegura. Muito mesmo. Eu fazia coisas que não me agradavam, pra poder tentar "ser mais bonita". Usava brincos, colares e anéis, e porque eu não tinha dinheiro pra comprar ouro, eu vivia com as orelhas feridas devido a uma alergia. Usava salto, apesar de depois me doerem os pés.
Apesar da minha família estar em super dificuldade financeira, eu implorava pra minha mãe pra comprar roupas novas nas lojas mais caras.
Tudo o que eu queria era ser chamada de bonita.
Em algum momento da minha vida eu vi que isso não ia acontecer. Nenhum cara ia começar conversa nenhuma comigo dizendo "oi linda". E hoje, aos 30, eu posso dizer que isso NUNCA aconteceu. Nunca ninguém se aproximou de mim me chamando de linda.
E saindo à noite com as minhas amigas já aconteceu algumas vezes de alguém se aproximar de mim e dizer "que coragem de vir de óculos pra balada", ou "você não é bonita, mas eu te achei interessante". As duas coisas eu achei estúpido, mas de verdade... eu não ligo.
Em algum momento da minha vida (acho que aos 16) eu percebi que não era beleza que definia o que eu era.
Eu sou minha personalidade. Meu jeito de falar, meu interesse por música, línguas e comida.
Tem tantas coisas que a gente pode ser!
Uma delas é bonita, mas não é a única.
Eu gosto de mim, e me acho bonita hoje em dia.
Eu até tive namorados, e hoje em dia sou casada (não que isso seja afirmação de nada, é só um dado sobre a minha vida), e me sinto atraente. Mas garanto a você que é por eu ser quem sou, e não por ter a minha cara ou o meu corpo.

Ana Raquel disse...

A T. não sabe nem o que é ser feia. Eu era um cão com 13 anos com dentes sobrando bem pra frente, magra quase anoréxica e tímida que não falava nada no colégio que me batiam dizendo "fala alguma coisa" :O complicado. Minha auto-estima era baixa e ficava isolada. Hoje tudo mudou e estou menos tímida e mais confiante. Sempre vai ter pessoas tentando nos humilhar, mas o mundo dá muitas voltas e superamos tudo isso. Eu só digo uma coisa: Não se deixe abater por nada e nem por ninguém!!

Karla Shimene disse...

Eu também me achava feia na escola. E isso começou a interferir no modo como eu me vestia. Passei a usar roupas largas de "menino".
Hoje me aceito muito mais e a cada dia busco me amar do jeitinho que sou.

Fiz um texto no meu blog sobre beleza e esse padrão imbecil que nos cerca:

http://www.mundodapoli.com/2012/11/voce-nao-esta-gorda-demais-ou-magra.html

Sabe, as pessoas que cobram isso geralmente são as menos importantes da nossa vida. Não se prive de sair, se arrumar, se amar por conta dessas pessoas.
O ser humano é lindo por suas particularidades. O que seria do azul se todos achassem lindo só o amarelo?
Força menina!

Anônimo disse...

Jéssica disse...

Estou chocada com a resposta do FelipeLB, que que tu tá fazendo em um blog feminista, mesmo? Respingou machismo na minha cara lendo isso!

In short:

- A industria da beleza lucra porque as pessoas possuem baixa auto-estima, e o capitalismo influencia isso.

- Você claramente não conhece porra nenhuma de gays, lésbicas e mulheres hetero que não são machistas, muito menos as atrações sexuais destes.

- Mulheres com a auto-estima rastejante gostam de ouvir cantada na rua e serem tratadas como um pedaço de carne. Mas muitas mulheres se sentem enojadas, amedrontadas e diminuidas com esse tipo de atitude.

- Ser magra e feminina atrai mais caras, nice, mas mulheres com auto-estima não querem um macho qualquer que só está com elas por aparencias. Melhor ficar sozinha que perder tempo com um mané desses (até porque tem muito homem que vale a pena por aí).

"É algo inerente ao ser humano heterossexual querer agradar o sexo oposto, pois é desejo de todos nós encontrarmos parceiros sexuais de qualidade (bons genes)."

Essa frase merece ganhar o troféu ignorância, puta que pariu.

Cara, uma dica básica: Pelo menos para de generalizar, para de generalizar o que mulheres gostam, o que gays gostam, o que lésbicas gostam ou o que outros caras gostam, tudo o que você está falando é baseado na vivencia do seu umbigo e em preconceitos.
-----------------------------------

Eu discordo completamente do que o cara falou, mas eu acho que essas respostas agressivas não ajudam em nada. O sujeito falou besteira, mas não parece ter sido por mal, e sim por ignorância. Desse jeito, a agressividade do discurso acaba invalidando para o interlocutor argumentos acertados, e a pessoa que com uma réplica educada poderia refletir sobre as próprias idéias e os próprios preconceitos acaba saindo daqui com ódio das feministas e do "feminismo irritado".

Lilian Soares do Nascimento disse...

Quando eu tinha oito anos, pratiquei bullyng contra uma menina da minha sala, foi a única vez que fiz isso.

E eu fui na onda, sabe quando é automático, você nem pensa no porquê de fazer isso? Não parei pra pensar no sentimento da pessoa, simplesmente fui na onda suja de rir a toa de alguém...

Nunca a ofendi pessoalmente, mas, ria quando faziam piadas e procurava não conversar ou ficar perto dela quando estávamos sozinhas - diziam que ela era suja, que fedia (a menina era linda, mas pobrezinha, com roupas humildes, mas, nunca esteve suja ou fedida).

O triste é que a gente acredita fácil nas coisas... tanto quando é de nós, quanto se é sobre os outros. O que é um erro. Nos dois casos.

Eu só percebi a merda que estava fazendo, quando descobri que o pai dela era o caseiro da escola, alguém que eu adorava! Que jamais passou pela minha cabeça ser alguém sujo ou fedido! Ele, outro dia, foi na sala, pra dar um sermão nela na frente de todo o mundo, porque ela esqueceu o material no pátio da escola. Assim que descobri de quem ela era filha...

Ele disse que os pais dão duro pra dar um bom futuro pra seus filhos e eles não se importam. Aquilo mecheu comigo de um jeito... Eu me senti um monstro. E fui. Mas, aprendi. Tentei puxar assunto com ela, fazer amizade, mas, era tarde. Ela, com toda razão para tanto, não queria uma amizade comigo. Foi merecido, eu sei. Mas, aprendi a lição. Não fiquei com raiva dela por não ter aceitado minha remissão... Compreendi o tamanho do rancor que ela sentia de mim e aceitei como pagamento dos meus atos cretinos.

E a partir de então, eu sempre via nos gozadores de plantão uma idiotia, uma antipatia, uma crueldade que me causava repulsa.

Na adolescência eu cheguei a sofrer algum bullyng, por causa de um nariz supostamente avantajado demais pra um rosto pequeno e delicado. Mas, eu via aqueles caras e garotas como pessoas tão imbecis, tão idiotas (como um dia eu fui) que eles logo desistiam diante da minha indiferença, eram vermes, sabe? Pessoas indignas de atenção.

É claro que isso, vez ou outra, feria a minha autoestma, principalmente quando eu me olhava no espelho e concordava com aquilo.

Então, como eu disse antes, a gente tem uma facilidade de acreditar no que é vomitado... E temos sempre de exercer a criticidade. Sobre tudo. Amar-se acima de tudo.

Maryam disse...

Demorou pra que eu percebesse isso mas acho que o que mais deixou na cara como as pessoas são babacas gratuitamente foi que na mesma época que eu trabalhava como modelo fotográfica (dos meus 7 aos 12 anos) eu também ganhei o prêmio de 'Miss Monstro' da escola. E em quem eu acreditei mais? Logicamente naquelas pessoas que apontavam pra mim todos os dias como eu era feia, alta demais, estranha e não pertencente ao grupo.

Aline disse...

Você não está sozinha mesmo, T! Eu também passei por isso nessa idade. É uma merda, mas passa. Você vai sair da escola e vai ser uma pessoa muito melhor do que esse lixo que fazia isso com você. Vai olhar pra trás e ver que era idiotice deles. Mas por enquanto, tenha paciência e se fortaleça! Pode ter confiança em você, você já é melhor que eles só por perceber que estão errados. Não aceite esse sofrimento que eles querem te causar! Aproveite o que tem de bom, as amizades verdadeiras, o que você curte fazer. Você merece ser feliz!
Hoje tenho 23 anos, olho pra trás e vejo que nem era tão feia assim... E independente disso, o que alguém ganha dizendo que uma garota de 13 anos é feia? Como pode ser feia alguém que, querendo ou não, mal deixou de ser uma criança? Você ainda tem tanta coisa pra fazer, não deixe que isso te abale ou te impeça! E saiba que nós podemos não estar perto ou visíveis, mas estamos aqui e vamos te apoiar!

Radhra disse...

Digamos que você nunca vá ser bonita mesmo. Digamos que nem agora nem nunca isso vá acontecer, afinal existem pessoas feias mesmo não é?

E daí? Foda-se, basicamente.
Beleza não é a única característica no mundo, você, sua personalidade e tudo que te compõe são muito mais do que isso.

É difícil ver isso agora, mas você não precisa ser bonita: você só precisa ser você. =)

http://blogueirasfeministas.com/2012/12/o-proposito-da-mulher-nao-e-a-beleza/

Anônimo disse...

Rum, chorando aqui. Será que um dia as crianças realmente tiveram uma inocência verdadeira ou tudo isso também é um mito? Sabe isso tudo é muito triste. Parece que já é programado pra atingir em cheio. Fazem você amar um corpo praticamente impossível de ter e odiar o que você tem(e que eu tenho certeza que é lindo!).

gessikoliveira@hotmail

Girassol disse...

Lola, minha história é bem parecida c/ a sua, na escola todos me achavam feia, NUNCA ninguém quis ficar comigo, já fora da escola era totalmente diferente, fazia sucesso entre os meninos, chamava a atenção por onde passava ... Mas como eu sofria!ver minhas amigas arrumando namorados, ficantes na escola e eu sendo taxada de feiosa, sendo deixada de lado, nunca consegui entender. Depois que terminei o ensino médio fiquei bem mais bonita, mais do que a maioria de minhas amigas lindas da escola que hoje não são mais tão lindas . Hoje estou c/ 28 anos, casada c/ o homem que amo, tenho um filho que é meu tudo e todo aquele meu sofrimento ficou tão, tão distante ... ah, como eu queria ter me importado menos com a opinião dos outros

Fernanda Soares disse...

Já passei por algo bem parecido quando tinha exatamente 13 anos. Algumas pessoas na escola me chamavam de feia, de nariguda, de sardenta, de aguadinha. Tinha vários apelidos. E por esse motivo, eu me achava a pessoa mais feia da escola. E quando chegava em casa, me trancava no quarto e chorava, e confesso que até tapas na cara eu me dei, de frente ao espelho. Era uma sensação horrível. Odiava ter que estrar naquela escola onde eu não era mto aceita. Tinha algumas amizades, claro. Mas quando você tem 13 anos isso não basta. Depois de 1 ano acabei ficando com o carinha mais bonito da escola, que gostava de mim e foi meu primeiro amor, e as garotas começaram a ter inveja de mim. Sempre odiei inveja, mas confesso que aquilo foi bom, rs. O tempo passou, o carinha que eu ficava é um baita amigo meu hoje e eu amadureci. Me acho linda, apesar das imperfeições (meu nariz é grande, tenho celulite e estrias), mas... É assim que eu sou.

Telma disse...

T, sua linda!!
Aos 12, estudava em uma escola onde me chamavam de canguru (eu ando de pulinhos) tucano (meu nariz cresceu antes de mim, fazer oq?), estranha (ganhei um prêmio por ser a aluna que mais frequentava a biblioteca), feia e por aí vai...
Não tinha roupas de marca, estojo de marca, mochila de marca... Nenhum distintivo comercial e o pior: cabelos muito lisos (isso já foi problema um dia) e não usava batom.
Acabou que meus pais conseguiram uma vaga em uma escola pública muito boa e fui para lá. De repente eu era popularzinha, andava como quem flutua (ué, canguru voa?), fazia teatro, era elogiada por gostar de ler...
E lá permaneci durante 5 anos. Na revelação do amigo secreto, a gostosona da classe prendeu o cabelo num rabo de cavalo e saiu andando de pulinho, olhando de banda e os amigos dela riram mto. Disseram: já sei quem vc pegou!!!
Só então perguntei: Poxa, quando vcs fazem isso é uma mitação de mim?
-Claro, só hoje você soube?
Conclusão: não fiz RPG nem plástica no nariz. Só tive mais sorte na escolha das opiniões que realmente importavam...

Roberta disse...

Querida T., você é linda, linda, por favor, acredite nisso!!! 13 anos é uma %&$#*@, desculpe o palavreado, mas não tem outros adjetivos para descrever.... quando eu tinha sua idade eu era igualzinha a você, pensava a mesma coisa e dava a mesma importância para o que os outros achavam de mim... já apostaram para ver se alguém ficava comigo, grudaram chiclete no meu cabelo e não me cumprimentavam dando beijo no rosto, dizendo que eu era "infectada", só porque tinha espinhas, meu apelido era "pino de boliche", por ter ombros muito estreitos e quadril muito largo.... pois bem, depois de anos assim, no 3º colegial eu mudei para um colégio "nerd", o Etapa, em São Paulo, cheio de pessoas "diferentes", de todos os tipos, jogadoras de RPG e fãs de anime, e a minha vida mudou! Nunca mais fiquei triste em não ser "popular", porque finalmente tinha sido aceita pelo jeito que eu sou.... hoje, no alto dos meus 26 anos, fazendo pós-graduação em biologia, eu digo a você que a vida melhora muito, acredite! tenha esperanças!!!! lógico que ainda há muita cobrança pelo "corpo perfeito", e blá blá blá, ainda terão pessoas querendo que você pense que é feia, mas aí você vai descobrir que não! hoje eu não me acho nem um pouco feia... tenho muitos garotos afim de mim, e nem minhas espinhas, dentes tortos, nariz grande.... até de Zooey Deschanel já me chamaram!!!!! A vida muda T., e você percebe que o tempo passou, você está cheia de amigos, paqueras, carreira promissora, e aquelas pessoas que tiravam com você, o que será delas??? Não ligue, é apenas isso que eu digo!!!! Beijos e seja muito feliz! Se ame!!!!!!!!

Anônimo disse...

Se todas as mulheres da terra acordassem amanhã sentindo-se verdadeiramente positivas e poderosas em seus próprios corpos, as economias do globo desmoronariam durante a noite.

— Laurie Penny, Mercado de Carnes: A Carne Feminina Sob O Capitalismo

Anônimo disse...

T.
Vim dar um depoimento de apoio, como tantos outros aqui. Espero que com essa atenção e carinho percebas que teu sentimento nesse momento é comum a outros, e que existem modos de superá-lo.
Eu era a "bonita/esquisita". Cumpria parte dos padrões exigidos: era alta e magra. Em compensação tinha um bigodinho danado e muito mais pelos no corpo do que as meninas costumam ter. (hoje tenho mais pelos no antebraço que meu namorado, o bigodinho eu tiro) Meu cabelo é cacheado, e sempre foi muito elogiado - ao contrário de muitos relatos aqui - pra você ver como essas exigências e o entendimento de beleza podem ser arbitrários. Aos 14 anos era bem magra, pesava 55kg a 60kg para 1,76 de altura e evitava roupas que marcassem a "barriga". Gente, que barriga???!! Ainda que fosse toda desconfiada e meio que me escondesse na roupas, era considerada bonita e uma colega me detestava - até hoje não consigo pensar em alguma atitude minha que tenha motivado esse ódio. Essa colega tentou me apelidar de "ameba", me chamava assim dentro do círculo de convivência dela. Hoje peso quase 30(!!) quilos a mais que naquela época, tenho um mestrado e estou cursando minha segunda graduação (tudo na área que amo e escolhi), trabalho como concursada e sou totalmente independente. Aos 25 anos. Ah, continuam elogiando meus cachos, e uso as roupas que quero. E agora sim, tenho uma bela duma barriguinha, but who cares? Segui minha vida pautando minhas escolhas no que gosto e acredito. Acho importante pedir auxílio para os teus pais, para que a escola tome conhecimento e possa intervir, cumprindo seu papel educacional. Acho importante procurar auxílio psicológico: não tive muito apoio dos meus pais em alguns aspectos, e a terapia tem me ajudado muito nesse sentido. Acho importante, MUITO importante, você descobrir do que gosta. Em você e fora de você. E fazer e ser o que você gosta, como você gosta. Se cuidar com carinho para ser uma boa companhia pra si - eu me cuidei e cuido com muitos livros e muita arte. Beijos, espero que se sinta acolhida no meu e nos tantos comentários: você é forte e consegue, e não tenha medo/vergonha de pedir ajuda para conseguir.

Anônimo disse...

Eu não li todos os comentários então não sei se alguém falou que a escola deveria ter um papel importante nessa fase.
Doze anos atrás, quando eu tinha 11 anos, era considerada a menina mais feia da classe. Por três anos estudei nessa escola católica, uma das mais caras da cidade. Por 3 anos todo dia que eu chegava na sala de aula era obrigada a ouvir um colega de classe falando "nossa, chegou a feia." Cansei de ir na secretaria do colégio e pedir ajuda, e eles ignoraram todas as vezes. Para eles era besteira de criança. E até isso eu botei na minha cabeça, não contei nada pros meus pais por vergonha, achando que eles diriam a mesma coisa que a Diretora. Só mudei de escola porque me mudei para outro bairro, mas não foi diferente, continuaram falando de mim. Nunca mais esqueço o que um garoto comentou alto com outra menina bem na minha frente "olha pra essa garota, parece um animal". Só tive paz quando mudei tudo em mim e me adaptei aos padrões. No começo eu fiquei super feliz porque tava sendo elogiada, me sentia a melhor pessoa do mundo, consegui ficar mais confiante. Mas foi só por um pouquinho de tempo - um dia acordei, me olhei no espelho e me senti a mesma feia de antes, mesmo mudada.
Hoje aos 23 eu ainda tenho muitos problemas com a minha auto-estima e tenho um grande rancor dentro de mim. Eu não entendo....por que a escola não me ajudou? Por que as pessoas que me fizeram mal estão livres, confiantes e felizes por aí enquanto eu tenho que carregar essa mágoa? Tá tudo errado, esses garotos e garotas que me humilharam vão ser pais um dia e imagina que tipo de educação eles vão dar pros filhos.
Eu admiro muito mesmo quem ainda tem esperança nesse mundo. Eu queria ter, juro que tô tentando.

ViniciusMendes disse...

Bom... Eu estudei na mesma escola do pré até o terceiro ano, e durante quase toda a totalidade desse tempo eu fui o bode expiatório da turma, de inconscientemente abaixar a cabeça quando entrava na escola e não ter amigos.

Sabe aquela coisa de ninguém ir na sua festa de aniversário que acontece nos filmes? Isso não foi filme pra mim. :P Eu saia bastante no braço com a molecada que me infernizava, e se eles tinham me eleito a "bichinha da turma", ter sido criado com dois irmãos e 4 primos homens de idade parecida me dava uma vantagem na briga q era muito interessante /o/

De qualquer forma, eu chegava naquele ponto patético de torcer secretamente pra que entre aqueles alunos novos q acabavam de entrar na escola virassem meus amigos... O que nunca acontecia, já que eles se enturmavam com outras pessoas que já não gostavam de mim.

Lá pelos 13 anos eu comecei a conhecer gente, todos esquisitos igual eu, fazer amigos com interesses parecidos, comecei a ver em que pontos eu era bom e no que eu precisava melhorar... Alguém falou antes sobre "se fechar", e é bem isso mesmo, você fica tão acostumado a levar pedrada que cria um mecanismo de defesa pra espantar as pessoas e consequentemente, ninguém se aproxima de você e junta mais gente pra te dar pedrada.

O negócio é o seguinte... Isso passa. Tenta não levar pro pessoal pq essas pessoas não tem problemas com você, e sim com elas mesmas, com a idade, com essa fase super escrota da vida que é a adolescência (e tem gente que sente falta depois que acaba @_@). Procura gente que tem ideias parecidas com as suas (sempre tem), muito cuidado pra não se fechar e foca no que te faz bem. E se alguém te irritar muito, descobre o endereço da pessoa e manda entregarem 40 pizzas na casa dela! :P

Anônimo disse...

sempre me achei feia porque era comparada e me comparava com os outros. O padrão de beleza eram os outros à minha volta. Meu pai um dia olhou na minha cara e disse:Feia! Voce é feia! Do nada, e rindo, meus irmãos, meus vizinhos, debochavam de mim. Só fui namorar aos 19 anos e assim mesmo só procurava gente que eu considerava mais feia do que eu, a ralé, sempre sem estudo ou futuro porque assim eu não seria humilhada pois quem tem baixa estima não se atreve a criticar os outros e eu sempre seria "superior", entende?. Hoje meus filhos, meus amigos olham pra minhas fotos na infancia e adolescencia e comentam como eu era bonita. Eu era mesmo, mas se fosse feia? E daí? Hoje, com mais conhecimento da alma humana cago pra essas pessoas. Que direito elas têm de me incluir ou excluir da sociedade? A vida é uma só e muito curta. Afaste-se dessa gentelha como eu deveria ter feito e valorize quem aprecia sua amizade. Eu queria ser próxima da turma legal, das meninas mais assediadas, dos meninos bonitos, da vida que eu idealizava. Besteira. A gente tem que rir muito, aproveitar o que a juventude tem de melhor e se alguém debochar da gente a gente ri mais alto que eles. Ser feliz é a melhor vingança.

Rebecca Souza disse...

T,querida,eu sei que parece um saco as pessoas falando`´ah,isso pasa,eu tbera assim`´mas,acredite,isso realmente acontece.
Eu era muito criticada na sua idade,por tudo,pela minha cultura diferente,pelo meu tipo fisico que não era igual a de outra meninas,até hj eu tenho o mesmo rosto que acaba denunciando minha origem etnica.Mas sabe qual o segredo?se ame,saiba que vc é linda,eu sei que parece dificil quando as pessoas xingam a gente,ou fazem brincadeiras grotescas.quando eu tinha a sua idade,colaram na minha costa um papel escrito ``sapatão`´e eu andei a escola toda com ele,eu sofri como vc sofreu,eu pensei em suicidio,quase td dia eu tinha uma doença diferente para não ir para escola.
Mas ai eu começei a pensar,que eu não podia ser como o que aquelas pessoas falavam,e se fosse,pq elas iam limitar a minha vida ?e pronto,tudo começou a mudar,ame-se,e acredite um dia toda as pessoas que estavam tão ligadas em criticar vc,vão ter em algum momento da vida a mesma crise ,pq vivemos em uma sociedade que cria padrões,mas,crie seu proprio padrão e nunca deixe que ninguem diga que ele está errado.Beijos,linda,eu torço muito por vc,na verdade,todos nós aqui tenha certeza!

Mallu disse...

Quando eu tinha 13 anos me chamavam de feia na escola e eu fingia que não me afetava. Ouvi um garoto dizer que eu era bonita pela primeira vez quando eu tinha 15, e achei que ele tivesse zoando.
Até hoje, aos 26 anos, me acho feia. Mas no fundo eu sei que não sou. Vejo as minhas fotos de quando eu tinha 13, 14, 15 anos e eu era bonita. Inclusive super magra e eu me achava gorda. Ainda bem que nao sou tão persistente, pois poderia ter tido algum transtorno alimentar.
Até hoje as pessoas dizem que eu sou bonita, mas eu fico triste. Me sinto desconfortável. Porque eu queria enxergar em mim mesma a beleza que os outros enxergam.
Sei como você se sente, moça. Mas não sei se posso dizer que melhora. Não melhora porque o problema ta na nossa cabeça. E a única forma de melhorar é mudando a maneira como nos enxergamos. E isso é bastante difícil, mas não desista. Um dia você e eu aprenderemos que somos lindas.

E a Lola é muito bonita mesmo!

Anônimo disse...

olha, T, voce não se descreve entao nao da pra saber se vc se acha feia por paranoia (pq a maioria das meninas é criada para ser PARANOICA com beleza, até as que sao absurdamente bonitas) ou se vc vai realmente enfrentar esse tipo de babaquice a sua vida toda.

o pessoal que veio aqui te contar a fabula do patinho feio pode ter feito com a melhor das intençoes, mas é o tipo de coisa que pode foder sua autoestima se vc nao passar por essa transformaçao magica. talvez vc nao passe, algumas pessoas até pioram. mas calma q isso n é o fim do mundo

por sinal, meu recado vai ser meio confuso, talvez ate contraditorio, pq eu sofro com isso ate hoje, mas consigo enxergar a soluçao (a parte dificil é botar em pratica, sempre)

Anônimo disse...

com a sua idade eu tb ja sofria bullying violento ha muito tempo, tambem tacaram uma lata em mim, me xingavam o tempo todo. e o incrivel é q quando eu me olhava no espelho, eu nao me achava tao feia. as vezes eu me achava bonita, ficava feliz e aí depois eu chorava qd nao havia confirmaçao externa do q eu estava sentindo. qd elogios nao apareciam, qd eu chegava na balada e os caras vinham me zoar.

te dizerem q nao vao implicar com vc se vc for autoconfiante é mentira. os psicopatas de merda com quem vc estuda sempre vao implicar, esteja vc se sentindo por baixo, esteja vc feliz. o golpe, alias, é mto mais doloroso qd vc está feliz. pq os dementadores percebem e vem sugar a sua alegria, nao se conformam q alguem q eles julgam inferior possa ser feliz. recalque puro.

hoje eu vejo as fotos e eu de fato nao era feia. eu nunca fui liiiinda, nunca me destaquei pela beleza, nunca tive os olhos azuis da lola a meu favor. mas nao era a aberraçao que tentavam me fazer acreditar q eu era. eu era comum. um rosto extremamente comum. traços certinhos mas sem nenhum atrativo especial. num corpo levemente acima do peso, mas proporcional.

Anônimo disse...

essa violencia toda me afetou demais, até hoje eu sou insegura, tenho medo e raiva de desconhecidos pq sempre espero que eles em algum momento comecem a me sacanear (isso é ruim por um lado, pq a gente se fecha, mas é bom por outro, pq a gente se protege. varias vezes eu segurei o choro e mantive a calma pq ja estava esperando uma agressao. nao tem nada pior q ser pega de surpresa). e é isso q atrapalha a minha vida. eu meio q arruinei um namoro pq achava q meu namorado só estava comigo pq nao tinha aparecido nada melhor. isso é doentio, sabe? é dar valor demais a ele, pra começar (se ele arrumasse outro alguem, q fosse ser feliz, namoro nao faz falta nenhuma), e dar mto pouco valor às minhas qualidades

e aí em vez de eu melhorar com os anos, eu piorei. apareçaram milhares de espinhas, meu cabelo ficou mais seco, engordei 10kg (engraçado q eu só aumentei um manequim, mas eu me sentia praticamente uma doente terminal sem cura). e claro q a partir daí eu realmente me convenci de q era a tal aberraçao. nunca mais saí com as amigas, nunca mais tirei foto, nunca mais fui a praia.

e aí chegamos na pior parte: eu era feia, ok, mas era inteligente. toda a minha autoconfiança era baseada na minha inteligencia desde sempre. todos os elogios q eu nao recebi pelo meu cabelo armado, meus olhos caídos, meu sorriso sem graça, eu recebi pelas notas, pela articulaçao, pelo vocabulario. só q quando vc se sente mto mal a seu respeito, vc começa a achar q NADA do q vc faz tem valor. vc começa a sabotar as coisas nas quais vc é boa, acreditando q aquilo nao é mais importante do q ter beleza. isso é perigoso, obvio.

Anônimo disse...

no meu primeiro fracasso academico, q nao por acaso coincidiu com o fracasso do meu namoro, eu afundei. pq de uma hora pra outra, NADA em mim prestava, eu era um peso morto no mundo. e aí depressao, e aí abandono de faculdade, e aí nunca mais fiz exercicios fisicos, nao queria conhecer ninguem, n queria sair de casa. só queria dormir o dia todo e chorar. acordava pra comer e voltava pra minha toca. engordei 50kg em muito pouco tempo.

eu nao posso te dar grandes conselhos pq eu nao sou bem resolvida com isso. ler esse blog certamente vai te ajudar pq me ajudou (acompanho ha 2 anos. cheguei aqui me sentindo pior que um pedaço de bosta pisada, pensando em me matar, e hoje eu pelo menos enxergo q sou um ser humano digno de respeito, q tudo q eu sofri nao era culpa minha, q eu nao mereci todas as coisas ruins q me aconteceram, q as pessoas foram más comigo e elas sim mereciam ser punidas pelo oq fizeram, e ainda fazem)

Anônimo disse...

o melhor conselho que te deram aqui foi o da allice: diga foda-se. FODAM-SE todos. se vc nutrir desprezo pela opiniao das pessoas, talvez vc consiga sair ilesa. quem dera eu tivesse tido forçar pra nessa epoca dizer "fooooodaaaaa-seeeee" pra quem viesse me xingar. quem as pessoas pensam que sao pra virem te medir de cima a baixo e dar o parecer delas a seu respeito? enfiem a opiniao no rabo.

talvez vc descubra mesmo q nao é feia, q só precisa de autoconfiança. se vc for magra e/ou branca, mesmo q nao seja perfeitinha/gostosinha, pelo menos vc tem milhares de modelos em quem se inspirar. mulheres sem cintura, sem bunda, sem peito, narigudas, queixudas, com a boca larga, e que mesmo assim sao consideradas lindas. é tudo uma questao de se portar, de vestir o personagem q vc se sente mais confortavel. nao precisa de maquiagem, penteados, nem nada assim (embora possa ajudar a te alegrar, as vezes). entao se vc faz questao de ser reconhecida pela beleza, é possivel.

mas se vc nao for branca e/ou for gorda, as coisas serao dificeis, nao adianta se enganar.

Anônimo disse...

sendo bem pratica, oq eu posso dizer é: tendencia a engordar só pioram com os anos, entao se aceitar agora e manter o corpo q vc tem agora é muito mais facil que se deprimir, engordar horrores e nao conseguir perder depois. nao precisa se matar para emagrecer, continue comendo oq vc gosta, mas se exercite. hj em dia é possivel achar roupas em tamanhos maiores, aproveita q o mundo esta um pouco menor pior pra quem é gordinho hj.

eu era chamada de free willy, porca, vaca, nojenta, saco de banha, titanic (esse eu nunca entendi, mas imagino q seja pelo tamanho?). enfim, todos os xingamentos possiveis, e hoje mulheres com o corpo q eu tinha sao modelos plus size lindissimas e badaladas como a fluvia lacerda. tudo oq eu queria era ainda ter meu corpo, q eu tanto odiei.

eu nao mantive esse corpo, nao deixa isso acontecer com vc. primeiro pq depressao é uma merda (da vontade de se matar, lembra?) e segundo pq o mundo ta mais facil para gordinhos, nao para gordoes.

Anônimo disse...

se vc for negra, provavelmente vai sofrer patrulha do seu cabelo a vida toda. vao te dizer q vc tem cara de pobre, q certas cores/hobbies/seja la oq for, nao combinam com a sua raça. isso tudo é bobagem. veja o mantra da allice: FODAM-SE todos q falarem isso. use oq vc quiser. se quiser trançar ou alisar o cabelo por achar pratico, faça. mas nao faça pelos outros. eles nao merecem o seu esforço, sao uns vermes insignificantes.

Anônimo disse...

mas oq eu queria mesmo dizer é: beleza é uma ficção, sabe? pra alguem ser considerado bonito SEMPRE VAI HAVER quem seja considerado feio, ja que beleza se mede em comparaçao aos demais. se todos fossem bonitos, ninguem seria bonito. entao esquece esse negocio de ser bonita. perceba a pressao q as mulheres sofrem para serem belas, mas nao se dobre, se liberte disso.

afirme a sua autoestima em outras coisas, nao como compensaçao, mas pq outras coisas sao simplesmente mais relevantes. se vc quer ir a praia de bikini, vá. nao pq o seu corpo é bonito ou nao é bonito, mas pq vc gosta de ir à praia e é isso q importa. se alguem nao gostar, foda-se. se vc se sentir feia, expulsa esse sentimento daí pq beleza nao serve pra nada. nao tente se modificar pra parecer com as pouquissimas pessoas q sao consideradas bonitas na midia (nem elas sao unanimidade) pq nao vai adiantar. vc é unica. ou vc abraça o seu eu e se sente bonita com oq ve, ou vc caga pra beleza de uma vez e abraça sua feiura. pq nao sao parametros externos q vao te fazer feliz. aproveita enquanto vc ainda é jovem e a infelicidade ainda nao te consumiu, aproveita enquanto vc ainda tem sonhos e expectativas, e viva. eu queria q alguem tivesse me dito isso anos atras.

Ana Paula disse...

Sabe, Lola, lendo esse seu post eu não consigo pensar como é uma pena que você tenha decidido não ser mãe, hehe. Longe de mim querer insinuar que ser mãe é uma coisa fundamental na vida de uma mulher; não é isso. É que você explica as coisas tão bem, num sequencia lógica, coerente, inteligente e com bastante didática, eu diria, que eu não consigo evitar pensar que muita coisa estaria melhor em questão de uma geração se mais pessoas como você estivessem criando nossas crianças, ao invés dxs machistas e alienadxs que normalmente colocam bebês no mundo. :P Estou divagando, hehe. Mas o papel que você desempenha "reeducando pessoas crescidas" é fundamental também, e eu mesma já fui mais ajudada pelas suas reflexões do que você pode imaginar. :) Obrigada, linda!

Mariane disse...

Ai ai, as inseguranças da vida adolescente... acho que todos nós sabemos como é. Também já tive dessas de me achar feia, estranha, porque não curtia as mesmas coisas que as meninas da minha idade, gostava mais de jogar videogame, brincar... Era praticamente um menininho e isso me fazia sentir um pouco esquisita, mas nem por isso mudei, sempre me disseram que isso mudaria conforme eu fosse crescendo e mudou mesmo. Hoje vejo as fotos de quando era mais nova e percebo que me achar feia e estranha foi tudo uma bobagem. Hoje tenho orgulho do que sou. Força moça, tudo mudará... e pra melhor! =)

Ana T. disse...

oh.
meu.
deus.
lola,obrigada por dar atenção a mim e ao meu problema,e a todo mundo que comentou,eu vou ler tudo sim.
obrigada pessoal,de coração.
é bom saber que ainda existem pessoas boas e dispostas a ajudar neste mundo :)

Maria Valéria disse...

Minha resposta pra autora do guest post vai ser:leia meu blog , postagem do dia 16 de setembro de 2012, onde explico como vencido trauma de ter passado pela mesma coisa que vc passou,;))
Além disso, digo que quase nunca considero uma pessoa feia....enxergo beleza em todo mundo, todos tem algo especial e que se destaca;)) beijos

Adriano Matos disse...

Anônimo disse...
Adriano Matos disse...

É impossível .....
-----------------------------------
É realmente impossível ser bonito ou feio pro gosto de todo mundo, mas ...


Tô com a Lola. Não acredito....
-----------------------------------
As pessoas .... kkkk


Seja você mesma.....
-----------------------------------
Ela pode até ser ela mesma, mas ...


Isso realmente me irrita! Mané, expõe tuas idéias e larga de trollar as idéias dos outros.

Diz-se que tudo que toda argumentação que segue depois de virgula mas, é lixo. Taí você, anônimo, corroborando a teoria.

Sei lá disse...

T., vou dar a minha opinião a partir da observação que faço desse mundo que a gente vive. Existe um tal padrão de beleza que é inatingível. Se ele existisse não precisaria usar tanto fotoshop nas capas de revista. Rs Acredito que ele existe para fazer vender produtos de beleza, roupas, sapatos etc., enfim fazer com que coisas não tão necessárias se tornem essenciais. Por isso, fazem parecer que está sempre faltando algo na gente. Há pessoas que acreditam nessa ideia e começam a procurar nos outros esse padrão de beleza que ninguém consegue alcançar. Além disso, há uma série de preconceitos que a gente tem que enfrentar diariamente como o racial, quanto ao peso, altura etc. Assim, no meio disso tudo é preciso aprender a se amar. Uma forma de fazer isso é procurar se dedicar às coisas que vc gosta, estar perto das pessoas que te fazem bem e com as quais você se identifica, buscar coisas em sua aparência que você possa gostar e ressaltar. Você tem muito o que descobrir sobre si mesma. E essas pessoas não sabem nada sobre você! Bjs

Anônimo disse...

me chamao de feia poso ser feia miou foi a criatura mais linda do unirveso DEUS

Anônimo disse...

eu tenho 13 anos e me sinto muito feia e pra piorar já fiz varias cirurgias e sou cheia de cortes e cicatrizes ainda por cima não sou do tipo muito feminina na escola me camam de machofemea e quando eu chego na escola os meninos fikam mechendo me chingando o tirando sarro de mim oq faço ainda por cima tó afim de um menino e ele fala q não vai fikar comigo pra ele ser zoado do mesmo jeito q eu sou me responde oq faço eu não aguento mais ja pensei em me matar varias vezes me de uma dica isso ai xau

Anônimo disse...

tenho 13 anos,gostaria de fazer mais amizades mais eu tenho muita dificuldades a vezes acho que sou de outro planeta.fico meia perdida.O que vc me sugere pra eu perder minha timidez e fazer mais amigos,quai os melhores papos para começar? Desde ja agradeço.

amigos disse...

olá tenho treze ano tenho 1,62 e 68 kg sou meio gordinha mais naum muito sofro muito com isso os garotos me acham feia ficam tirando com a minha cara , sou inteligente e por isso sou taxada como cdf ,isso eu ja superei,tenho uma auto-estima super baixa as vezes me acho bonita mais na maioria das vezes me acho feia e gorda .


lola aronovich disse...

Querida menina de 13 anos que comentou agora, se puder, comente neste post de hoje. É mais recente. Daí talvez algumas pessoas respondam. Tudo de bom pra vc!

lidia disse...

tenho treze anos tenho os seios grandes tenho barriga grande e toda a gente gozam comigo eu nao aguento mais eu preciso de ajuda

blogger disse...

eu me sinto assim
tenho 12 anos

Anônimo disse...

eu me sin to assim ate agora pois amanha vou criar coragem

Anônimo disse...

oi tenho 13 anos e me acho feia, um pouco gorda e n sou muito inteligente não ligava pra isso ate o ano passado, mas claro tentava parecer bonita.então este ano mudei de colegio acabei me apaixonado por um garoto que parece ter ate repulsa de mim e sou motivo de chacota por não ter o padrão de beleza aceitavel e que as outras garotas da minha sala tem sofro muito com isso e as vezes choro quando estou so, vim aqui desabafar obrigada .

Anônimo disse...

as vezes eu me acho feia mas eu vejo q agora q estou mudando , eu estou começando á me achar mais bonita por que sei que como DEUS me criou eu sou bonita do jeito q eu deveria ser e não devo me importar com q os outros falam ou pensam de mim, eu sei q sou bonita!!! e sou muitooo feliz por que tenho pessoas q me amam de verdade e essas pessoas ( bem chatas ) vejo q elas não merecem minha amizade ! então é só . só escrevi tudooo isso por que tambem quero ajudar as pessoas q se sentiram assim como eu ( algumas vezes ) ! tá ? bjsss e q DEUS te abençoe !

larissa felix disse...

Bom eu tbm tenho 13 anos, nunca fui taxada de feia propriamente dito, mas sempre me julguei inferior a certas meninas na minha escola, sala, etc.Eu acredito que me julguei assim por certas situações, que ocorreram na minha infância e adolescência, mas eu não me acho mais feia, eu mudei de escola, e bem não sofro mais nenhum desses problemas.Fiz novos amigos, e posso dizer que converso, com praticamente todo mundo da minha turma.E acho muito errado o que a T. esta sofrendo, não é só porque a tv, e mais algumas pessoas fúteis, impõem padrões de beleza vc é obrigada a segui-los pra ser bonita, e quem disse que só pq vc é bonito, vc é burra?A nossa sociedade de merda, com seus valores totalmente imorais, deve ser por isso os estrangeiros acham que no Brasil só tem carnaval, bunda, queijo, bunda, queijo e mais um pouco de carnaval.Acorda Brasil, o mundo não é assim! *-*

Anônimo disse...

Eu já fui muito humilhada na escola. Me chamavam de tudo o que se refere a uma pessoa feia. Dragão, estranha... Só que eu sei que eu sou mesmo. Meu nariz é totalmente desproporcional ao meu rosto, minhas bochechas são um pouco gordas, eu acho que minha cabeça é um pouco grande, meu cabelo é muito ruim... Tudo o que me falam eu acredito. É capaz de que, quando eu fique um pouco mais velha (tenho 14), eu fique com problema na coluna de tanto que eu ando olhando para baixo, e o pior é que eu sempre tive amigas lindas. Mais não são lindas de só eu achar, não. São lindas de serem consideradas as mais lindas da sala de aula e, tipo, eu ficar em penúltimo... Tem uma que é até modelo... Além disso tudo, eu não tenho o apoio da minha mãe. Ela diz que é para EU parar com isso, EU. Como assim, EU??? Eles que me humilham e ela diz que é para eu parar com isso????? E se não bastasse isso, minha AMIGA que é uma nega que tem um baita de um corpão e um namorado com um carrão, vive me falando dos elogios que ela recebe dos meninos. Eu sinto que é de propósito, só pra ela saber que eu vou ficar triste. Às vezes nós estamos eu um assunto que não tem nada a ver com beleza e ela se vira e diz: "Amiga, você não sabem o que um garoto falou pra mim..." É a coisa mais triste que pode acontecer pra uma menina cheia de sonhos. Já pensei cada bobeira que vocês não imaginam. fico muito cabisbaixa, triste mesmo. O ruim é que a enorme maioria das pessoas que me chamam de feia não me conhecem, ou seja, eu sou bem aceita na sala de aula (sou bem inteligente), os que conversam comigo me chamam de "a alegria da sala', só que quando eu vou para o intervalo é aquele massacre. Eu me entupo de maquiagem, são dois vidros de base por mês e quando eu chego em casa eu choro por horas e horas. Já decidi que não vou mais chorar, só que é pior ainda, eu só tenho mesmo meu travesseiro porque, minha mãe que deveria ficar comigo pra eu desabafar, não gosta nem que eu toque no assunto, minha AMIGA gosta de me ver triste (e o pior é que para a escola que eu fui este ano, eu só tenho essa 'amiga' para conversar). Não aguento mais. Eu simplesmente não aguento mais.

lola aronovich disse...

Querida anônima das 22:55 (e outras adolescentes que comentaram aqui), por favor, acreditem em mim: esta fase é uma das piores mesmo. Sei que é difícil perceber isso quando a gente tem 13 ou 14 anos, mas, mais tarde, muita gente confirma. É o período em que nossos corpos estão mudando, a gente quer ser aceita a qualquer custo, todas as pressões desabam sobre a gente... Não é fácil. Mas juro que melhora depois. Juro mesmo. Primeiro que a gente aprende a tocar o f*da-se (o que é muito difícil de fazer nessa idade); depois que a gente vê que não precisa conquistar todo mundo. Basta conquistar alguns e já tá bom. E sempre vai ter alguns pra conquistar. Nem todo mundo é obcecado pelo padrão única de beleza. Tem rapazes que vão se dar conta de que vc é uma pessoa legal, divertida, querida... E bonita também. Então, não desanime. É importante que vc lute pra recuperar sua autoestima. Não se deixe abater, tá? E quanto a sua mãe, é uma droga não ter o apoio dela, mas provavelmente ela também tem problemas de autoaceitação. Ah, e esquece a maquiagem. E não fica tentando competir com as amigas, que não compensa. Espera passar toda a turbulência dessa idade que tudo vai dar certo. Ou pelo menos a maior parte.

LOLA disse...



"NAO ME AJUDOU MUITO MAS FALEU APENA TENTAR NE LOLA TEU NOME E ASSIM NE!!!THAL BJS OBRIGADA MESMO ASSIM"

Anônimo disse...

eu tenho fama na rua os garotos querem ficar comigo :)mais no colegio deboxao de mim :( tipo hiii o musquito chegou,olha a lesbica ( oque eu nao sou ta e so como eles me deboxao)assim eu so tenho amigas nerd so uma e popular ea leandra assessa ai FABIO e LEANDRA vc vai ver EU QUERO FICAR POPULAR NA ESCOLA ME AJUDA LoLa

Anônimo disse...

sou popular na rua os garotos me amao e me axao gostosa e querem ficar comigo mais no colegio os garotos me achao totalmente NERD me ajuda LoLa

maria fernanda disse...

sou super desejada na rua mais na escola hahaha todos deboxao de mim e agora lola

lola aronovich disse...

Maria Fernanda, não se preocupe tanto com como os meninos te veem na escola. Vc quer conquistar todos os meninos ou só alguns? Concentre-se naquele(s) que vc quer conquistar, e não dê bola pros outros. Somos pessoas diferentes pra cada pessoas, porque desempenhamos papéis sociais. Mas é tão ruim ter fama de nerd na escola? Deixa que mais cedo ou mais tarde um desses garotos que vc gosta vera que vc é muito mais que um rótulo. Abração!

Anônimo disse...

oha eu tenho so10 anos mais nao ligue pro que as pessoas pensao de vc seja vc mesma encanseguente do que vai acontecer se deus te fez asim e asim que vc deve ser.

se deus fizesse as pessoas do jeito
que nois gostariamos de ser nois nunca arcariamos com os nossos atos nao que vc tenha que fazer isso e so uma dica
beijossssssssssssssssssssss.

Rafaela disse...

Lola eu tenho 11 anos e estou passando pelo mesmo problema pois o meu cabelo é muito cheio e semana passada mesmo eu sofri bullying, um menino chegou pra mim e disse que o meu cabelo parecia uma vassoura e eu fiquei o resto da semana inteira chorando por aquilo e o menino agora fica me perseguindo e falando isso enquanto as pessoas que estão perto ficam rindo de mim e sempre eu saio de perto e começo a chorar porque eu acho que é verdade e eu também tenho um outro problema que o meu rosto é muito cheio de espinhas.Me sinto muito rejeitada quando acontece isso.O que eu faço?

Anônimo disse...

Eu tenho 29 anos.
Minha história é diferente de todas as pessoas que comentaram aqui.
Eu cometi bullyng. Humilhei muitas pessoas durante a época do colégio.
Nunca chamei ninguém de feia ou falei sobre aparência, mas cometi bullyng com relação às pessoas inteligentes que na época chamávamos de nerds.
Tirei muito sarro e sacaneei as pessoas.
Hoje me arrependo amargamente. Sempre penso nisso, me sinto mal e a única coisa que hoje posso fazer é torcer para não ter deixado marcas e memórias ruins na vida dessas pessoas.
Só Deus sabe o quanto me arrependo e o quanto lamento.
O bullyng da minha época era bem diferente do de hoje, não era tão violento, mas ainda assim era prejudicial.
Tudo o que falei e fiz nessa época são coisas que me acompanharão para sempre. Mas aceito esse fardo pensando que é mais que merecido se comparado com a tristeza que posso ter causado.
Sei que não serve de consolo, mas tudo o que plantamos será um dia colhido, seja com 15, 20 ou 29 anos.
Tudo o que desejo é que as meninas que aqui comentam, tão novinhas, tão cheias de traumas, possam enxergar a beleza que há nelas, olhar para frente e encarar o mundo, sem vergonha, sem preconceitos, sem baixa auto-estima e saber que a mudança pode estar na forma como encaramos as coisas nessa fase.
Saibam que são lindas, inteligentes e únicas.

Andrea

Anônimo disse...

olá meu nome é thaís eu não so feia bom eu pelo menos acho....sem querer ser metidinha né....mais todas as pessoas que eu conhesso falam que eu so linda...entendeu...meu olha é puchado pra verde meu cabelo é loiro escuro e loiro claro nas pontas eu pintei...não sou baixinha e nem uma girafa kkkk to no tamanho certo não sou um palito e nem um abaleia to quasi no peso certo mais eu vou perder unss 4 kg kkkkk..............mais em fim to aqui pra te ajudar e não pra falar de mim kkkkk
''BOM PRA VC FICAR LINDA É ASSIM..NINGUEM É FEIO SÓ NÃO SABEM SE ARRUMAR...
CADA UM TEM SEU ESTILO O TIPO DE ROUPA QUE GOSTA DE USAR NÉ.
MAIS TEM GENTE QUE TEM O SEU ESTILO MAIS NÃO COMBINA NADA COM NADA E UM ESTILO MEIO ESQUISITO... MAIS EM FIM SOBRE AS ROUPAS QUE VC PODE USAR TODA MENINA FICA LINDA DE CALÇA DINZ ENTÃO VOU TE FALAR UM LOOK PRA VC COM CALÇA DINZZ

VO FALAR UM LOOK PRA NEM FRIO E NEM CALOR UMA CALÇA DINZ (DE PREFRRENCIA DA COR AZUL)SE VC TIVER UMA BLUSA BRANCA SABE AQUELAS DE BOTÕESZINHO AQUELAS SE NUM SUBER PESQUISA NA NET...UMA SAPATILHA PRETA OU QUALQUER OUTRA COR UM AZUL FICA LINDO SE ESTIVER CALOR UM SHORTS DINZZ PRETO UMA REGATA BRANCA E UMA FLANELA LISTRADA UMA SANDALIA
DE PRENTEADO LAVA BEM SEU CABELO DEIXA BEM LISINHO NO CALOR VC PODE FAZER UM RABINHO DE CAVALO CHIQUERIMO KKK E DE PREFERENCIA FAÇA UMA FRANJA SE NÃO TIVER E COLOCA A SUA FRANJA PRO LADO TIPO ATRAZ DA ORELHA ACHO QUE VC SABE OQ TO FALANDO OU UM COQUE BEM FEITINHO A FRANJA DO MESMO GEITO...NO FRIO PRA VC VI QUE O CABELO SOLTO NÃO FICA LEGAL ENTÃO FAÇA UMA TRANÇA COM A FRANJA COMO EU FALEI ANTES A TRANÇA TEM QUE SER BEM FEITINHA OU UM RABINHO DE CAVALO E A FRANJA PODE PRENDER PRA SIMA COM UNSS GRANPINHOS BRILHOSOS OU DEIXA PRA LADO COMO ANTES.....BOM UMA MAK SEMPRE É BOM NÉ LAVA BEM O SEU ROSTO PASSA UM PÓ UM CORRETIVO E UMA BASE DEPOIS UMA MAK FRAQUINHA BRANCA E PRETA PASSA O PROTO NA BERRADINHA DO OLHA E O BRANCO ENSIMA DO GEITO QUE QUISER SE VC NÃO TIVER MAQUIAGEM COMPRA PELO MENOS UMA PALETA DE SOMBRAS E UM PÓ OU SO A PALETA VC QUE SABE MAIS SE TIVER PERFEITO BOM A MINHA DICA FOI ESSA''ESPERO TER AJUDADO LINDA!

Anônimo disse...

T. Eu entendo como é se sentir assim,é difícil se achar bonita com tanta gente dizendo o contrário. Eu também sofri e conheci garotas que sofreram muito mais, lembro que na sua idade havia dado meu primeiro beijo, e o garoto pelo qual eu era perdidamente apaixonada disse para todo mundo que eu era um lixo e que eu havia mordido ele, fora outros tantos comentários sobre o meu corpo, meu rosto, minha pele (eu tinha seios grandes, dentes amarelos e tortos-um parecia que fugia da boca- e a pele cheia de espinhas). Fiquei um tempão sem beijar ninguém porque tinha medo de fazer algo errado e todo mundo rir de mim novamente... mas eu sobrevivi, fiz faculdade, namorei bastante e hoje sou casada e muito feliz! A gente aprende com o tempo a se enxergar de maneira diferente, salientar o que acha bonito e disfarçar o que não lhe agrada, você com certeza ainda não percebe suas qualidades, mas isso vai mudar! A beleza vem de dentro pra fora, acredite nisso!

Adriano Rebelo disse...

T. sou um menino de 13 anos e te acho muito gata ate namoraria com tigo
caso queira falar comigo envie uma resposta via email : adribelo2011@hotmail.com
!!!tchau gata!!

Adriano Rebelo disse...

T. eu tenho 13 anos sou menino e te acho bonita pra falar a verdade ate namoraria com você se quisesse
I LOVE YOU !!!tchau!!

Lucas Gomes disse...

Extremamente interessante a postagem. Eu estava perambulando pela internet e sem querer entrei aqui e me deparei com algo muito interessante de se discutir: a autoestima de uma pessoa ditada pela sociedade! Infelizmente, hoje em dia, todas as meninas querem ser bonitas mas se espelham muito nos padrões de beleza europeus, como se ser loira de olho claro e magra fosse um adjetivo de uma pessoa feliz e de caráter. Sinta-se bem do jeito que Deus te fez, se as pessoas com quem você convive não "admite" seus "defeitos", não quer dizer que você precisa se tornar alguém depressiva, mas sim que você deve se esforçar pra ser alguém de respeito e admiração, provando pra si mesma que quem você é determina sua beleza. Não adianta ser linda e ser vulgar, ignorante, mesquinha, desprezível, arrogante, etc.
Seja quem você for, fará amigos e encontrará pessoas que merecem sua companhia e sua diligência. Pois, tenho total certeza que você não precisa ser "bonita" pra ser amada pelos seus pais e com quem realmente se importa com você!
Siga com a cabeça erguida, não tenha receio de ser quem você é... Força anjo!!

Anônimo disse...

Olha , :D Tenho 13 Anos muitas garotas não largam do meu pé mais você é Linda sim , é não liga para oque as pessoas dizem Você só tenque ser vc mesmo e tudo vai dar certo :}

suelen disse...

vc é super linda e eu mesmo sem lhe conheçer já axo vc muito linda mas ñ liga com que os outros disem ok

julio cezar disse...

vc é linda , isso eu posso dizer , e ignore aquels que diga o oposto .

sei que nao devia fazer isso mais te pesso me adicione na rede social , anjo

www.facebook.com/juliocezar.silva.5



e vc deve ser uma princesa , pelo o que vc se descreveu linda

julio cezar disse...

princesa, vc deve ser muito linda pelo o que vc disse

e ja gostei disso ...

quria te pedir para vc me add no face

www.facebook.com/juliocezar.silva.5

e vc eve ser linda sim , uamprincesa

nao liga para quem dizer o oposto viu anjo

bjs

Anônimo disse...

Bom, eu tenho 13 anos também! E sofro o mesmo que vocês! Bom, as pessoas afora da escola, como adultos e outros adolescentes falam de mim: "Nossa, q mina gata" ou "Uau, q mina linda!". E é mesmo, eu sou bonita sim, eu me amo. Mas o problema é que tem um montãããão de meninos da minha escola dizendo: "Aquela dali, fulano? KKKKK ela é feia men." ou "Essa menina é feia, men. Não fique com ela não.". Até uns 12 anos eu passava pelos corredores e me achavam bonita, mas agora com 13, me acham feia. E continuo a mesma coisa em relação aos meus 12 anos. Não é que eu tenha mudado a aparência não! Mas como ela disse, vai chegar mais ou menos nos meus 20 anos e vou olhar pra uma foto minha e dizer: "Eu era linda! Como me achavam feia??". Bom isso tudo é fase

Ricardo César.· disse...

Oi, eu sou menino e, sinceramente, não te achei nada feia. Tu é muito bonita. Quem te chamava de feia certamente tinha algo contra ti, e lhes faltava uma coisa: bom senso.
Não dá bola pra isso ^^ tu é linda

Anônimo disse...

Tenho 17 anos e estou obsessiva por essa questão de beleza desde os 13. Já quebrei espelhos até minha mão sangrar, ficava horas me olhando no espelho e me xingando, sentia profundo ódio por não ser bonita, chorando e até sentindo sensação de inexistência... Não estou mais assim hoje, porém ainda me sinto obsessiva por essa questão. Fico q nem uma louca procurando fotos de meninas bonitas na internet e admirando. A questão da aparência fez parte de mudanças importantes na minha infância (seja na minha percepção ou não) e acredito q seja por isso q eu me sinta obcecada... Eu não consigo parar de pensar o quanto seria perfeito se eu tivesse sido linda na infância. O pior de tudo é ter uma família q não entendia vc... Eu tenho pavor de pensar em ser adulta por causa disso... Eu não deveria odiar os adultos por conta dos q eu conheci, sendo q logo eu serei também... Só acho q minha família poderia ter feito toda a diferença. Meu autorrespeito, valor próprio e autoestima foram destruídos. O pior foi minha família não se importar com isso, não fazer nada pra mudar isso. Q nojo... Pq os adultos não sabem o quanto a infância e a família é importante para o individúo q um dia será membro da sociedade? E por mais q vc seja feio, q se dane. Quem disse q vc precisa ser bonito? (isso sem entrar na questão do relativismo da beleza, claro). E daí se vc é burro, chato, sem graça? Parece q nascemos com a obrigação de ser tudo oq julgam ser certo, bonito, e "evoluído" e q não há lugar para os "dementes".Os defeitos de um são as qualidades do outro. É difícil aceitar aquilo q não é a gradável a nós mesmos (e pq algo é agradável a nós e outras coisas não?)... Enfim, me inspirei aqui e acabei fazendo um texto totalmente sem pé nem cabeça... hsuahsuas Não sou vítima da minha própria história, mas não dá pra negar q toda a criança é "vítima" do meio em q vive (isso inclui a família, a escola, os colegas etc.) e q a infância afeta profundamente a individualidade dos sujeitos e consequentemente a própria sociedade... O bom é q a infância é apenas um pedaço pequeníssimo da nossa existência e ainda temos muito anos de sobra pra poder mudar tudo =) (por isso n quero ser vista como vítima) Me sinto um lixo consequente do meio q vivo e da hereditariedade, acredito q esses meus conceitos vão mudar um dia, tenho certeza q não é certo pensar assim, mas ainda não me foi apresentado pontos de vistas mais convicentes. Estou em busca de novos pontos de visas... rs pronto, desabafei...

Anônimo disse...

tenho 13 anos ..meu nome è rita
meu problema È que os meninos me chamam de naricuda ....e eu nao aguento isso meu namorado fala que vai pipocar a cabeça deles ...mais falo pra ele nao fazer isso ..ele flw que tbm nao aguenta acho que o jeito e ele pipocar o que vc me aconselha fazer o seii la

Anônimo disse...

hoje eu fui eleita a menina mais feia da sala de aula minha amiga deve 1 voto e eu 15 quero creser pois tenho só 10 anos quero ter TPM e ser bonita se eu sou eleita a mais feia é porque eu sou amanhã não fou falar com ninuqem nem com a professora estou me sentinto muitoo umilhada só sou falar com minha melhor amiga lola o que poso faser para me sentir bonita me responde pff

lola aronovich disse...

Ô querida! Não fica assim. Entendo perfeitamente sua humilhação. Não entendo o porquê de fazer um concurso pra eleger a mais feia. Isso é bullying! Pra que traumatizar uma menina de dez anos? Querida, desculpe falar em bom português, mas tente cagar e andar pra essa gente. Sei que não é fácil, mas tente ignorá-los. E eu falaria sim com a professora e com a direção, pô, que direito eles têm de julgar a sua aparência? Pode apostar que vários que votaram em vc não te acham feia. São só pessoas com personalidade fraca que seguem pensamento de manada, que não são críticas, que não medem a consequência de seus atos. Mais pra frente vc vai arrebatar muitos corações, pode apostar.
Agora, pense assim: imagina que fizessem um concurso de, sei lá, Física Quântica, e te inscrevessem nesse concurso contra a sua vontade. Vc não sabe o que é Física Quântica e nem quer saber, e de repente vc tá nesse concurso e tira o último lugar. E aí, qual o valor que vc vai dar pro concurso?
Pense no concurso de beleza da mesma forma. VC NÃO ESTÁ NUM CONCURSO DE MISS. VC NÃO QUER SER AVALIADA PELA SUA APARÊNCIA. VC TEM ESSE DIREITO. Dane-se se sua aparência física está fora de padrões arbitrários. Vc quer ser reconhecida por outras qualidades suas, e acabou. O mundo não é um eterno concurso de beleza pras meninas. Essa é uma convenção social feita pra oprimir todas as mulheres e pra dizer que temos que competir sempre. Então dane-se. Vc não quer fazer parte desse esquema.
Por mais difícil que seja, tente esquecer essa eleição e a estupidez dos seus colegas. Eles não te merecem, ok?

Anônimo disse...

Eu já estive exatamente onde você está querida, era um pouquinho mais velha (13 anos) mas fui eleita não só a mais feia da sala como a mais chata também. E pra completar, minha melhor amiga foi eleita a mais bonita, uma coisa que pra mim, ajudou muito a aumentar a vergonha eu senti naquela situação... Não existe uma forma fácil de sair dessa, você tem que ser MUITO FORTE, não deixe que as pessoas te julguem só pela aparência. Você vai ver que depois que a gente cresce isso não diminui tanto assim, como a gente sonha: "não vejo a hora de sair da escola, de ser adulta..." Hoje, com 25 anos, eu me considero bem mais bonita do que naquela época (apesar de estar bem mais gorda, o que pode parecer absurdo para algumas pessoas!) mas nem sempre consegui ignorar todas as vezes em que já fui ofendida por isso. Ou somos feias demais, gordas demais, cabelo ruim demais, e tudo que puder ser usado para nos desqualificar. A dica é ter sempre em mente que os outros podem ter o poder de fazer e dizer coisas horríveis, mas não o poder de te dizer como você deve se sentir!

OBS.: na realidade, eles não podem ter o poder de fazer e dizer essas coisas! É uma escola! Mesmo que você tenha vergonha de ir para a diretoria, contar o que aconteceu e tenha medo de ser zoada por isso depois; por favor faça um esforço. Se você tiver uma amiga pra ir junto, peça o apoio dela! Não só conte para a diretora, mas EXIJA que ela tome providências.


Seja forte! Se eu venci você também pode passar por isso!

Michelle Hellen Ramos disse...

Beleza é algo subjetivo.Aprendi isso depois de muito apanhar.
Eu não seguia o padrão de beleza,não alisava meu cabelo (tinha uma juba!rs),meu nariz era grande,meu peito maior que das minhas amigas,minha bunda menor;minha voz era grave e eu era bem brava.Além disso,era tímida e bem fechada,contrastando com minha sobrinha,simpática,de cabelos lisos,de pernas grossas e bumbum grande.Fora a história do meu nascimento,nasci pós-termo,ou seja,com a pele descamando,e com 2 dentes,quase uma aberração fora da minha família.
Hoje em dia sou linda!Meu nariz é aquilino,meu cabelo continua cacheado,meus peitos são lindos e volumosos,minhas pernas são grossas,minha voz é grave e continuo tímida com quem não conheço.
O que quero dizer com tudo isso?Tecnicamente continuo com os mesmos traços,mas agora passei a me aceitar (depois de muita terapia),de entender que assim como tem gente que me acha feia,tbm tem gente que me acha linda.E eu agora faço parte do grupo que me acha linda!
Ainda tem gente que me pergunta porque não aliso o cabelo,e tbm tem gente que diz que se tivesse os meus cachos tbm não alisariam.Na realidade o que a gente tenta,principalmente na adolescência,qdo queremos ser aceitas,é se encaixar nos padrões.Infelizmente os padrões de beleza apresentados na mídia não são a realidade pra todos.O que precisamos lembrar sempre é que cada ser é único,por mais piegas que pareça,é a realidade.E lembrar que o importante na vida não é o físico e sim a pessoa que vc é!Qdo vc percebe o qto é linda,o mundo tbm percebe.Acredite!

Anônimo disse...

eu tenho 11 anos e em uma escola apenas tiravaM sarro de mim e isso me ofendia muito...mudei de escola fui ate para um bairro distante,e todos os dias perguntava a deu POR QUE SENHO?COMEÇEI A ME VALORIZAR MAIS USANDO MELHORES ROUPAS MUDEI A COR E O CORTE DO CABELO E AGORA TODOS FALAM Q EU SOU LINDA

stefane ferreira disse...

oi,tenho 13 anos e sofro muito na escola,por que sou feia.sou bem alta cabelo ruim. e o pior de td não sei dançar.isso e horrível por que tds as minhas amigas são lindas sabem dançar.os meninos admiram elas dão presentes dão beijinho e eu fico só olhando,tbm sou muito tímida,meus amigos descobriram que eu sou BV e tiram sarro de mim td santo dia,não aguento mais,sou muito inteligente a melhor aluna da escola mas parece que isso fez aumentar a zoação. pois e isso semana que vem e meu aniversario e eu estou desse jeito auto estima la em baixo. vai ter um baile a fantasia no meu colégio e alguns amigos falaram pra mim nem aparecer por que vou estragar a festa.estou muito triste,me ajuda por favor!!!

Anônimo disse...

Elas nao largam do seu pé por inveja

Edinelson Jesus disse...

Ola meninas para todas vcs que se acham feias querio dizer para vcs que o me Deus ele ama vcs como vcs sao e prlarem com esta bobagem de falar que vcs vcs são feias por que Deus fica triste quendo dizemos que sua imagem é feia nao falo uma imagem de escultura pois uma imagem de escultura ou um santo de barro pau pedra gesso tanto faz ele é simplesmente um nada abominavel para Deus como diz a Bíblia e tbm a biblia diz que fomos feitos por Deus como sua imagem e semelhança por tanto parem com essa besteira de falar qie sao feias tenho certeza de que sao toda muito lindas

Anônimo disse...

quando eu tinha 13 anos eu era considera bonita. Eu era um pouco tímida, mas os garotos viviam me incomodando pra ficar com eles, eu morria de vergonha. Uma vez um amigo de um garoto queria eu ficasse com o amigo dele, falou na frente de todo mundo porque eu não queria ficar com o amigo dele, eu dizia porque não. Não satisfeito ele ficou me incomodando, eu não achava certo uma garota da minha idade ficar, e achava que era nova demais para isso. Então depois que ele insistiu pela resposta, eu disse "porque eu acho ele feio". Era mentira o que eu havia dito. Me arrependi pelo comentário, na verdade eu disse aquilo porque eu estava morrendo de vergonha. Eu não queria que as pessoas ficassem comentando a respeito de mim, eu me sentia criança ainda, eu não só, não queria ficar com ele, como também com ninguém da classe.Só que eu sofria, porque eu achava que era nova demais pra ficar ou namorar.Nessa idade é comum mentir, só para não ser alvo dos outros, cada um tem um tempo diferente de amadurecer.

Anônimo disse...

Olá meninas!Não existe gente feia,existe pessoas que não gostam da gente por saber que somos melhores e quando nos chamam de feias,significas que elas estão se sentindo assim perto da nossa beleza,sendo assim eu pergunto.Vai deixar que façam você acreditar no que é da vontade deles?Estão querendo ver sua a tristeza e vez da alegria em cada uma de vocês.Pergunto novamente.Vão ficar tristes e deprimidas?Não!!!!Bulling é crime.Filme e leva na delegacia e entra com processo contra.Faça com orientação dos pais ou de amigos.Curte pelos direitos de ser feliz e sejam fortes porque isso é só o começo.

Anônimo disse...

Tenho 13 anos, sofro isso também. Eu não aguento mais ser chamada de feia o tempo todo. Sabe aquela sensação de que as pessoas não gostam de você e que vc parece a pessoa mais odiada da escola? Já desabafei muitas vezes com minha tia,mãe, pai... Mas eles VIVEM dizendo que isso é fase, que eu sou bonita e tal. Recentemente surgiu uma dúvida na minha cabeça e eu não consigo tirá-la... Bom, eu sou uma menina de 13 anos que tem um corpo de 20! Tenho uma bunda bem grande, pernas grossas, peitos mais ou menos e cintura fina. Passo na rua e chamo atenção dos homens, mas na escola, o máximo elogio que recebo é: "GOSTOSA!". Bom, a minha dúvida eh se os garotos só acham o meu corpo bonito e meu rosto não, pq pra mim, eu n quero que por exemplo fiquem comigo por causa do meu corpo ou pq tem duplas intenções comigo. Já cansei de ter essa insegurança toda e quero ser vista como bonita por completo. E pra mim pelo menos não é impossível, pq meu rosto n eh asqueroso, tosco. Me daria uns 7,5 ou 8. Mas os meninos parece que não enxergam isso... E para piorar, não sou fotogênica! Na foto de turma? FEIA. Foto em família de ultima hora? FEIA. É sempre assim... Eu não aguento mais!!! Do que adianta não estar se sentindo bem com isso e dizer: " não, a aparência não eh tudo...". Tudo bem, eu entendo, mas a beleza exterior ajuda muito na atração! As pessoas hoje em dia julgam muito isso, e pra piorar eh na sua cara! Por favor alguém me ajude!! Eu precisava desabafar tudo que tava guardado dentro de mim esse tempo todo! Alguém me ajude. Fernanda

Anônimo disse...

Oi T. Oi Lola.

Tenho que dizer uma coisa muitos séria: Fiz onze anos ontem e já sofro disso a quase 3 anos! Eu te entendo e sei que não é fácil! Mas sempre vai ter uma amiga(DE VERDADE!)pra te ajudar. Verdadeiras amigas não te julgam pela sua aparência e sim pelo seu caráter e sua personalidade.
Olhe o meu exemplo: no começo do ano eu tinha muitas "amigas", mas com o passar do tempo só sobraram 4, porque as outras formaram grupinhos, dessas 4 uma foi fazer intercâmbio em NY (bisneta dos fundadores da minha cidade, ou seja riquinha legal) e só volta ano que vem; outras duas estão ficando cada vez mais próximas, sendo que uma delas estava fazendo 7 trabalhos em dupla comigo, comprou muitos materiais caros e completamente desnecessários, fez a parte divertida dos trabalhos (a parte prática) enquanto eu tive que fazer toda a parte das pesquisas e do texto, e ela ainda brigou comigo na frente do professor dizendo que "eu disse que era para ela comprar material caro, e depois disse que não ia ajudar a pagar", e pensar que eu considerava ela minha melhor amiga... Agora você deve estar pensando: não eram 4 amigas? E são! A única verdadeira amiga que me sobrou foi uma garota que quase não falava comigo, que agora é minha melhor amiga do universo, ela é quase como uma irmã, e ela não me julga pela minha aparência, nem eu julgo ela!

Fcas disse...

Muito interessante o post e os comentários. Muita coisa boa foi dita e outras, ilusões típicas de consolo.
Felipe LB foi atacado mas 99% do que ele disse é de uma pertinência voraz. Muito verdadeiro...

Anônimo disse...

bom sou muito feia, as vezes fico endepressão, choro, penso em morrer
ate penso por que fui existe, sou humilhada na escola, as pessoas nao param de me xingar. Ate minhas amigas me xingam, ate tento melhorar passa maquiagem essas coisas, fazer mais amigos, mais nao adianta. mais lê este blog, sabe fez me sentir bem, mesmo que minha feiura nunca mude, obg blogueira, o conteudo e muito!

Lázaro disse...

Lola, que texto lindo.
Você realmente ajuda um monte de gente com o seu blog.
Sabe, lendo o que você escreve da pra ver a pessoa maravilhosa que você é.

Anônimo disse...

Tbm, sofro de bullyng pq sou meio feia, meio n, MUITO feia. Já perdi tantas pessoas q amei por isso. Mas eu nunca abaixei a cabeça, sempre ignorei, até q um dia, eu amava um garoto, quer dizer ainda amo, e, todos me diziam q ele me amava, e eu ainda acreditava, mas, meus sonhos foram arruinados com uma mentira, eu tinha várias fotos dele no meu quarto, sonhava com ele e, pela mentira e deboche dos outros, meu coração foi partido. Sei bem o q vc sofre...

Anônimo disse...

Essa história de beleza não existe quando a pessoa gosta de ti, tu só tens que achar a pessoa certa, as vezes ela está ali na tua frente.

Eu nos tempos de escola sempre fui gordo e sofria bullyng, e durante muito tempo me preocupava por não me achar bonito, inclusive isso me
prejudicou muito com as namoradas por que eu era extramamente inseguro com tudo e com todos.

Hoje, com 25 anos de idade na cara descobri que naquela época eu fui muito burro; que o problema que eu sofria só existiu por FALTA DE ATITUDE MINHA.

Naquela época eu entupia minha cabeça de pensamentos negativos e fiquei "cego" pra realidade.De vez em quando eu descubro que muitas garotas que eram bonitas (e continuam bonitas ainda hoje) gostaram de mim em algum momento e o burro aqui perdeu a oportunidade de conhece-las.

Graças a Deus eu resolvi esse problema e saí do "abismo", hoje se alguém me chama de feio ou age de forma preconceituosa comigo eu respondo na mesma altura (sabe a famosa lei de talião?). E se necessitar sair na porrada eu saio (só precisei agir dessa forma uma vez e espero não precisar fazer isso de novo).

A dica que eu dou pra quem está sofrendo o mesmo problema ou algo parecido é que a pessoa precisa urgentemente a se amar
primeiro antes dos outros, por que isso é a base pra que tu consigas te valorizar. Primeiro tu precisas aprender a te amar pra depois tu
conseguir amar os outros.

Boa sorte!

Mauricio.

Anônimo disse...

T. Tipo eu so tenho apenas 13 anos, eu me acho bonita sabe o pk ? Pk tem varias meninas Lindas por ai falando que sao feias so para ganhar ibope, e tem varias meninas (gordinhas, magrinhas) se achando indiferente. Pois eu sou magra e tenho orgulho do meu corpo, nao gosto muito dos meu seis pk sao pquenos, mais estao em fases de crescimento :) . Eu fico super chateada pk tenho umas amigas que tem uns peitos do tamanho de uns meloes e o meu e pequeno, me sinto envergonha de ir pra praia ou piscina, tenho vergonha de usar um biquine ou de ficar de sutia na frente das minhas amigar, voce nao sabe o quanto isso me chateia, varias pessoas falando, (cade seu peito fia) ? Pois entao eu me conformei que meus peitos estao apenas na fase de crescimento, e tipo assim eu me sinto humilhada por usar uma regata basica e nao poder ter peitos grandes, mais nao pra mostra-los a ninguem, mais isso e so apenas uma fase que logo, logo vai passar :) . Entao eu estou gostando de um garoto, ele ficou sabendo, pois minha amiga prima dele disse pra ele que eu gostava dele, ele veio me perguntar se era verdade por eu disse que era, pois nao tenho nada a esconder dele e de ninguem . No comeco ele nem me dava bola, mais agora fiquei sabendo que ele esta afim de mim, estou super feliz com isso... E se Deus quiser que tudo de certo, ele falou que mesmo os outros falando que eu sou feia, ele me acha linda, pois o que importa e o carater da pessoa, nao a beleza :D . Eu estou aprendendo muitas coisas, vou esperar mais um tempo pra nois se conhecermos melhor, se Deus quiser vai dar tudo certo .
EU APRENDI QUE TER BELEZA NAO E TUDO NA VIDA, TEM VARIAS MENINAS BONITAS POR AI QUE NAO TEM UMA VIDA FELIZ, OU QUE NAO SE VALORIZA, MAIS E ISSO BJS '

Anônimo disse...

Você é linda garota. Quem fala que você é feia, é um completo idiota e sem noção. Pela foto, realmente não te achei feia.

Anônimo disse...

Confesso que quando li alguns comentários aqui fiquei com nojo.

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 221   Recentes› Mais recentes»