quinta-feira, 19 de julho de 2012

EVERYBODY HATES CHRIS (OU PELO MENOS AS MENINAS ODEIAM SUA ATITUDE)

Não sei por que cargas d'água um monte de gente decidiu me enviar email com um link pra um programa de rádio americano sobre um caso que aconteceu dois anos e meio atrás (tem no YouTube também, com fotos meramente ilustrativas). O que quero dizer é que não sei em que rede social no Brasil o pessoal viu isso e correu pra pedir minha opinião. O que é interessante é como as moças que me mandaram email estão indignadas com a situação, e os moços com a personagem mulher da história.
Bom, pra quem não entende inglês, ou pra quem tem mais o que fazer do que ouvir dez minutos de programa de rádio de 2010 que mais parece uma pegadinha, vou resumir. Parece ser um programa bem machistão, desses que existem por quilo nos EUA. Um rapaz, Chris, procura o programa pouco antes do Dia dos Namorados (Valentine's Day, que nos EUA é em fevereiro). Sua namorada, Ashley, com quem ele mora junto (mas americano é bicho conservador e é apenas namorado enquanto mora junto; pra ser marido e mulher, só com aliança, cerimônias, todas essas coisas que vemos nos filmes deles), acha que ele vai lhe pedir a mão. E ele acha que foi traído, porque um amigo lhe contou que viu Ashley e um amigo dela, Eric, se beijando num restaurante. Chris e Ashley estão juntos há cinco anos.
Um dos radialistas, todo alegrinho, tem uma estratégia para manter Ashley na linha. Ele vai fazer ela supor que Chris a pedirá em casamento diante de todos os ouvintes. Antes, ele pergunta pra Chris se ele quer mesmo levar isso adiante, afinal, são cinco anos... E ele concorda. O radialista liga pra Ashley perguntando como seria uma boa maneira para que Chris pedisse sua mão. Ela responde que não gostaria de nada muito público, que poderia ser no carro, depois de um jantar, talvez à luz de velas. Ela parece calma e entusiasmada. Então o radialista revela a surpresa: Chris também está no ar. Ashley começa a ficar emocionada, enquanto os radialistas riem e dizem idiotices machistas, como “mulher tem dessas coisas”.
Chris lhe pergunta “Quanto tempo você precisaria para...”, e é interrompido. Quando completa a questão, é isso: “...para tirar toda a sua porcaria do apartamento?” Ashley não entende nada. Não era para ser um pedido de casamento? Por que ele está terminando com ela? Ele conta da traição que ouviu do amigo. Ela chora, não nega, diz que cometeu erros. Desespera-se, humilhada. A ligação é encerrada e Chris continua conversando, camarada, com seus dois novos amigos, os radialistas. E um público imenso de babacas que acha que “a vadia mereceu”.
Eu odeio esse tipo de exposição. Um relacionamento é algo particular, entre duas ou mais pessoas. Ninguém precisa expor outra pessoa dessa forma. É horrível. Fico torcendo pra que o pessoal que vai ao Programa do Ratinho ganhe alguma grana pra passar ridículo na frente de milhões de espectadores. Se bem que tenho certeza que, nesses tempos de Big Brother, um monte de gente faz qualquer coisa de graça, só pra ter seus quinze minutinhos de fama.
Mas a questão é que Ashley não pediu pra fazer parte do programa de rádio. Sua voz, seu nome, seus sentimentos estão lá, expostos, sem sua autorização. E o pessoal acha que, por ela ter traído o namorado, ela merece ser humilhada em público. Ah, por que ficar só num programa de rádio? Vamos logo apedrejá-la de verdade, com transmissão ao vivo pela TV! Ela merece!
Tem namorada que não é fiel? Tem. Tem namorado que não é fiel? Ô, se tem. (Não gosto de termos como “trair”, “ser fiel”, que se aplicam apenas a relacionamentos monogâmicos, em que o casal promete exclusividade um ao outro. Não é o único tipo de relacionamento possível). O problema é que vivemos num mundo com padrão duplo, em que é considerado normal pro cara trair (afinal, homem gosta de sexo e não consegue se controlar), e terrivelmente errado se a mulher trair.
O que Chris poderia ter feito? Conversado com a namorada individualmente, ouvido suas explicações, e aí terminado o relacionamento pacificamente, ou dado uma outra chance. Levar o caso a um programa de rádio para humilhar sua ex publicamente não é uma opção. E isso vale se o caso se invertesse –- se fosse Chris que estivesse esperando ser pedido em casamento no Valentine's Day, mesmo tendo beijado uma amiga um tempo antes. Opa, a gente vive numa sociedade tão desigual que soa estranho ler “um homem ser pedido em casamento”. Por quê? Não pode? Quem falou?
Traições (de ambas as partes) acontecem bastante, e dóem. E se perdoam, ou poem um fim ao relacionamento. E pronto, bola pra frente. Mas humilhar alguém em público não se faz.
Os emails que recebi estão incrivelmente divididos por gênero. Todos parecem ser de pessoas bem jovens.

 Dos rapazes:
- Eu gostaria de ouvir o que você tem a dizer para defender a atitude dessa mulher, sabendo que iria ser pedida em casamento, preferiu continuar traindo o marido.
- Ouça o que essa vadiosa diz, o pensa disso? É ou não vadia?
- Apenas um depósito de p*rra de passagem.
- Gostaria de saber quais serão suas palavras em defesa dessa rapariga. Mulheres são seres que não valem o que comem, toda sua luta é uma mentira.
- Viu isso? Eu achei muito romântico.


Das moças:
- Acabo de ver isso e fiquei horrorizada , ela tinha mais é que trair mesmo esse babaca.
- Olá Lola, vi isso recentemente e achei um A-B-S-U-R-D-O o que ele fez com a namorada dele.
- Veja o que essa cara foi capaz de fazer, ele ia pedir a menina em casamento num programa de rádio e depois faz isso com ela. Isso não pode passar em branco, é uma injustiça!
- Como alguém pode achar graça nisso? É só mais uma prova de como essa sociedade machista, misógina e retrógrada acha graça em fazer palhaçada com a cara de mulheres como nós, batalhadoras do dia a dia!
- Após 5 anos de relacionamento, é dessa forma humilhante, animal e desumana que o sujeito resolve desatar a união.
- eu vi isso hj e fikei suuuuuuuper horrorizada!! kem esse cara pensa q eh? eu acho que essa mulher fez foi bem em trair ele, que tipo de mulher ficaria com um babaca desses? pelo menos o outro cara sabe satisfazer ela!
- Quando eu recebi isso no meu e-mail eu fiquei barbarizada com a ação desse homem! E como vivemos numa sociedade machista, me entristece saber que nada vai acontecer com ele!
- Fiquei horrorizada com a ação desse indivíduo! Muito machismo da parte dele, não?
- Minha filha acaba de me mostrar um vídeo que aparentemente anda rodando correntes na internet. Como você provavelmente concordará, a atitude do garoto em relação ao seu suposto amor de cinco anos é, no mínimo, execrável. Tivemos uma longa conversa, tendo em vista que atualmente ela teme relacionamentos principalmente por atitudes passadas similares e que são tão exacerbadas (e de certo modo até estimuladas) na internet. 

 
Pois é, não entendi a indignação dos meninos. Eles não sabiam que mulheres também traem? 
A diferença é que nenhuma das leitoras que me mandaram os emails, por mais que abomine o comportamento de Chris, declara que todos os homens são seres execráveis. Já os meninos recorrem a sua misoginia de sempre. Quero pensar que apenas alguns rapazes muito imaturos pensem que a traição de Ashley a transforma numa vadia (e homem que trai, é o quê?) que merece ser humilhada em público, ou que ela representa todas as mulheres –- que, segundo um mascu, não valem o que comem. Ainda bem que a gente só come uma saladinha, e olhe lá. Ah, e a gente paga pela própria comida!

73 comentários:

Saáh disse...

Lola, você acabou de cair numa trollação dos desocupados do BRChan. Releve os comentários dos garotos porque em sua maioria são frutos de garotos de 15 anos em época de férias, que não tem nada pra fazer na vida. Pelo palavreado já dá pra saber que são de lá.

Luiz Prata disse...

Triste e lamentável tanto a exposição pública do que deveria ser íntimo, quanto a péssima postura dos caras que comentaram.
Não sei como são as leis de lá nesse sentido, mas acho que ela deveria poder processar o programa por essa exposição não-autorizada.

yulia2 disse...

isso é mais do mesmo...
quando o cara trai, tudo beleza, é normal, homem é assim mesmo, tem mais é que trair... ele é o cara.
a mulher é que não teve competencia para segura-lo....
quando a mulher trai...ela é piranha, merece morrer,merece ser espancada e humilhada. não não, a culpa não é do marido JAMAIS... não é ele que não teve competencia para mante-la...ela é que é vagabunda mesmo

MAIS UMA DO FESTIVAL O MAIS DO MESMO!

Anônimo disse...

Se fosse o inverso (mulher traída zoando o namorado) você teria postado a transformando em heroína e defendendo sua atitude e menosprezando o homens, como você fez diversas vezes em sua postagem.

Anônimo disse...

Olá Lola, qual seria a sua opinião caso a traição fosse ao contrario(O homem traindo a mulher)?

Iara De Dupont disse...

O que dizer ?Parece que humilhar a mulher é uma maneira que alguns homens encontram de sair por cima.Não vejo diferença neste programa de rádio ou em países que as mulheres são apedrejadas.
Mas isso levanta para mim uma questão fundamental,não tem nada a ver com a traição,mas com uma malicia necessária para viver,é importante estar atentos a cada detalhe da pessoa que dizemos amar,porque temos que perceber também o tempo delas e muitas vezes a maldade que já está a caminho.Essa menina do rádio,não percebeu o namorado estranho?Com jeito de que ia aprontar?Ou foi de uma hora para outra?Mulheres dormem com o inimigo e ficam sonhando com os anjinhos,é vital estar acordada,saber que a loucura humana está latente,não tem essa de cair no mel,sonhar no açucar e ficar suspirando,falta a muitas mulheres essa percepção,saber quando alguém errado está perto demais,muitas mulheres precisam crescer e deixarem de ser bobas,essa menina no rádio, quando o cara começou a falar,ela já começou a suspirar,pedindo um minuto para respirar,que atitude é essa? Ela tem 12 anos? Ah,mas ele ia pedir em casamento, ora, se comporte como uma mulher e se tivesse ficado de cabeça fria jamais teria levado a humilhação tão longe, teria percebido que namorava um doente e pela cabeça quente dela acabou se desculpando para uma emissora,como se eles tivessem alguma coisa a ver com sua vida pessoal.
É tanta violencia com as mulheres que ela tem que acabar agradecendo,melhor mesmo uma humilhaçao assim em público do que ser mais uma nas estatisticas das mortas pelas mãos dos namorados e maridos.E homens tem que ser educados,até aprenderem que a unica coisa que vão possuir na sua vida inteira no máximo será um carro,uma mulher não é brinquedo.

Aline Amarillo disse...

Olá Lola, sendo bem sincera discordo veementemente da sua opinião. Pra falar a verdade ela mereceu a vingança do 'namorido' simplesmente por que jogou tudo fora mesmo sabendo do arriscado passo que ele ia fazer logo mais... Eu se tivesse um amor de anos assim, faria de tudo pra manter, na minha opinião ela foi uma vadia que mereceu cada segundo da publicação...

Marcos disse...

Eu como homem fiquei envergonhado da atitude do rapaz, sem dúvida alguma jovial para cometer tal imbecilidade. Intimidade não se expõem, caso tivesse algum problema com isso devia ao menos falar com ela. Alias parabéns pelas postagens, adoro seu blog, abs

Lurdes disse...

Boa noite lola, esse cara realmente não tem sentimento algum no coração! aonde alguém com sentimentos faria isso com uma mulher? Esses homens não tem sentimento no coração! Feminismo já!

Maicon Vieira disse...

"O que Chris poderia ter feito? Conversado com a namorada individualmente, ouvido suas explicações, e aí terminado o relacionamento pacificamente, ou dado uma outra chance."

E por que ela não terminou o relacionamento já que não estava disposta a não querer beijar outros caras, melhor, por que ela aceitou um relacionamento se não estava querendo aceitar as regras? Não aprovo o que o rapaz fez, mas isso não significa que a traição dela foi uma coisinha de nada. Pelo jeito que vc fala, Lola, parece que a pessoa que é traída não sofre nadinha. O que ele poderia ter feito? Talvez o mesmo que esse cara: http://amp-mg.jusbrasil.com.br/noticias/3134794/mulher-e-condenada-a-indenizar-ex-por-traicao

Anônimo disse...

"Everybody Hates Chris" é o nome de um sitcom americano, veio de outro sitcom "Everybody Loves Raymond.

Como sabemos que esse programa de rádio nao foi armaçao e que talvez a moça ganhou uma grana pra se deixar expor assim? E com a grana ela e o namorado/noivo foram festejar?

E se os papéis fossem invertidos a reaçao das mulheres teria sido a mesma? Que a moça nao deveria ter exposto o namorado esmagando a alma do vadio?

"Mulher tem dessas coisas" atribuir isso a idiotice machista nao é 100% correto pq mulher tem mesmo dessas coisas, sejam lá quais forem as coisas há coisas bem de mulheres mesmo, tipo querer chamego após o sexo que qdo praticado o homem tendo o desempenho ativo é exaustivo para ele e o que o cara mais quer após gozar é apagar, mas a mulher quer chamego... "mulher tem dessas coisas".

"Mulheres são seres que não valem o que comem, toda sua luta é uma mentira." -- A luta da Lola tem seus aspectos utópicos sim, mas a luta da Lola nao é uma mentira e tem vários aspectos relistas e positivos. É uma luta de coragem enqto a luta dos caras que querem acabar com ela é uma luta de covardes.

Eu gostaria da Lola ter traduzido ou reportado toda a conversa da rádio, pois Ashley está saindo com outro cara até 2 vezes na semana ela e o cara foram vistos se beijando em um bar ou restaurante, em público. É claro que o cara apaixonado pela moça, namorando há 5 anos e morando juntos há 3, Chris diz 33 anos no final da conversa), tem toda razao em ficar p da vida pq ela já sabia do anel de noivado qdo ela tava traindo Chris. Bem, a Lola nao contou a história tal equal ela ouviu do link da conversa radiofoonica.

E quem nos garante que depois de passado um par de meses, ter buscado consolo em outros braços Chris nao voltou correndo pra Ashley? Terá ela o acolhido e se casado? Estaria ela feliz, noiva de Eric? Terá Ashley se desgastado com Chris e com Eric e partido pra Mary? Who knows? Vai saber...

Kiwi disse...

Atitude repugnante de um homem repugnante, somente um porco chauvinista para fazer uma coisa dessas, do tipo que acredita que lugar de mulher é na cozinha. Continue com o trabalho lola

Carla Rizzotto disse...

(Off topic)
Lolinha, você viu isso: http://www.gazetadopovo.com.br/colunistas/conteudo.phtml?tl=1&id=1274416&tit=Gambas-e-alcatras

Comentário absurdo sobre a marcha das vadias que aconteceu em Curitiba no último sábado.

Triste, triste, triste...

Carol Paradello disse...

Aiii que horrível, não sei quem foi mais infantil, se foi ele ou ela, mas na duvida.. ja passi por uma situação parecida lola, meu namorado me traiu quando eu tinha apenas 16 anos, foi horrível e sei da vontade que dá de se vingar..

Não consigo acreditar ainda que você apoiou uma vadia dessas..

João Cardoso disse...

Achei muito correta a forma como o Chris agiu, mostrou para ela que a traição não saiu impune não. E também é de utilidade pública pois vai que outro idiota resolve namorar ela e ela faz a mesma coisa? É uma possibilidade. Mas o problema é que na sociedade em que vivemos as mulheres tem este sentimento de poder em relação a tudo, e usando deste artefato conseguem ser vítimas ao mesmo tempo que conseguem tirar proveito de uma situação. Veja os comentários que você postou, todas achando muito errado que ele expôs ela, que depois de 5 anos namorando não importa se ela traiu a confiança do Chris, só importa que ele seja gentil com ela. Ah faça-me o favor! Ele agiu mais do que corretamente. Eu teria feito a mesma coisa no lugar.

Anônimo disse...

Homem trair nao eh coisa normal nem aqui nem la na china, homem que trai eh galinha sem vergonha, isso sim!!!
Mulher que trai tbm nao eh nenhuma santa na minha opinião...

Francisco Soares disse...

Nem li e nem lerei, ela mereceu

Anônimo disse...

Se voce for traida pelo seu marido (caso esteja num relacionamento fechado ) duvido que não iria querer que ele fosse no minimo humilhado em publico pelos atos dele.

Natasha Silva disse...

Boa noite, Lola.

Recebi essa postagem por e-mail de um amigo. Li o texto todo duas vezes (uma porque não tinha acreditado no que tinha lido e outra pra ter certeza).

Em que planeta um relacionamento de 5 (CINCO) anos onde há uma traição por parte da mulher é normal pra você? Você faz um texto desses onde fica claro que o homem foi TRAÍDO pela mulher e faz apenas comentários simples sobre a traição?

Vamos lá.
- Primeiro: morar junto é muito mais que um namoro. Só não é casamento porque faltam alianças e o próprio casamento. Eles estão juntos há 5 anos e moram juntos há algum tempo (do contrário não haveriam muitas coisas (as quais o Chris se refere como porcarias) no apartamento), ou seja, é um relacionamento monógamo baseado na confiança que os dois foram construindo e que culminaria em casamento dados os fatos;
- Segundo: sendo um relacionamento monógamo, houve a traição da mulher. Ela simplesmente JOGOU FORA 5 (novamente, CINCO) anos de um amor que o Chris sentia por ela pra beijar um qualquer. Não, não houve conversa. Não, não houve discussão sobre o assunto. Não, não houve nada. Se fosse o homem traindo a mulher, aconteceria o mesmo e você sabe disso.
- Terceiro: no que o fato do homem ter exposto a mulher ao ridículo diminui a pena dela? Ela não o expôs ao ridículo primeiro por saber por um amigo que fora traído? Esse amigo não poderia ter contado a outros amigos? Ele agora não é o "corno"? Tudo o que aconteceu com este homem, poderia ter acontecido com a mulher, mas você simplesmente ignorou o que aconteceu com o homem e DEFENDEU A MULHER NO ATO DA TRAIÇÃO CONFESSA.

Pouco me importa como os homens ou mulheres que enviaram o áudio pra você se comportaram, o que importa é que você escreva um monte de lixo desses e ainda esteja com o blog aberto.

Seja feminista o quando você quiser, mas por gentileza, seja feminista com imparcialidade. Eu sei que você, com os doutorados que você diz que tem, consegue.

Anônimo disse...

O engraçado é vocês mulheres não se abismarem com uma traição em um relacionamento de 5 anos.O Chris estava preparado para se casar com ela!
Em momento algum eu ouvi um pedido de desculpas dela.Apenas vitimismo barato e uma -gritante- vontade de inverter a situação -por mais que ela estivesse errada-.
A exposição exacerbada foi realmente desnecessária, mas foi uma gota de água em um oceano comparado ao quanto ela feriu o rapaz.

Anônimo disse...

"No tienes corazón^
http://www.youtube.com/watch?v=ObZo7xc1Aig&feature=related

os 3 bonitoes son hermanos, espanhois de Galícia, y el otro tb é um famoso cantor e compositor espanhol... essa música vai muito bem com La Magdalena que postei o link ontem.

Anônimo disse...

bom, aqui no brasil, eu processaria o cara e largaria a novela toda. perder mais tempo ao lado de gente assim? jamais.

traição não é bacana, mas é muita infantilidade resolver problemas pessoais abrindo intimidade pra meio mundo.

Jailson disse...

Seu blog é uma delícia de ler!

Rose disse...

Traição é ruim em qualquer gênero. O problema é que o julgamento é basicamente de gênero. Lógico que mulheres traem (não sei na mesma proporção dos homens), mas a tendencia é quando ela é traída ser mais complacente, até perdoa. Já os homens eles sofrem uma espécie de pressão social para não aceitar sequer conversar sobre isso. É como se eles fossem fracos, menos homens (creio que eles realmente acreditam que quando eles traem a culpa é delas, logo...)

Luciana disse...

Gente, a Lola não está defendendo a garota. O assunto do texto é a atitude do namorado dela quanto a traição. Vocês acham correto humilhar alguém publicamente por sentimento de vingança? Eu não. Nunca faria isso. Isso é coisa de gente escrota, não de gente civilizada.

Carlos disse...

Luciana disse...

Gente, a Lola não está defendendo a garota. O assunto do texto é a atitude do namorado dela quanto a traição. Vocês acham correto humilhar alguém publicamente por sentimento de vingança? Eu não. Nunca faria isso. Isso é coisa de gente escrota, não de gente civilizada.

Feminismo é todo baseado no conceito de vingança

Carlos disse...

Luciana disse...

Gente, a Lola não está defendendo a garota. O assunto do texto é a atitude do namorado dela quanto a traição. Vocês acham correto humilhar alguém publicamente por sentimento de vingança? Eu não. Nunca faria isso. Isso é coisa de gente escrota, não de gente civilizada.

Sim ela esta defendendo a moça por que como um mascu pode ousar se opor a liberdade sexual de uma mulher só por que eles namoram e moram juntos.

Orlando disse...

Olá. Concordo com as meninas: esse cara mereceu o par de chifres

carolinapaiva disse...

Nossa, alguns aqui realmente precisam aprender a LER um texto corretamente.
A Lola não defende a traição feminina, o que ela critica (e, que eu saiba, temos a liberdade de criticar o que achamos questionável, não é mesmo?) é a exposição da situação.
E prestem atenção, ela disse que criticaria uma atitude dessas do mesmo modo, se fosse uma mulher traída querendo expor o namorado.
Enfim, aprendam a ler antes de criticar algo, para não passarem vergonha.

Drica Leal disse...

Curioso é que para mascus, machistas e afins homens são racionais e equilibrados, as passionais, emotivas, desequilibradas e exageradas somos nós. E no entanto, eles (maioria) são os que tem atitudes totalmente irracionais no fim dos relacionamentos, como fazer esse papelão de transformar uma questão íntima num programa público.

Traição é uma quebra de confiança, é mentir, enganar o outro e infelizmente é algo muito frequente dentro da realidade dos relacionamentos monogâmicos (a Lola bem frisou que existem outras formas de relacionamento e de amar, onde ninguém promete ou pressupõe exclusividade não existe mentira e ninguém é traído). Mas é algo pra ser resolvido a dois, seja lá o tamanho da raiva, da mágoa, da dor (que é enorme, independente do gênero). Mas o homem na cultura machista eleva a traição da parceira à esfera social se amigos, parentes ou sei lá o que ficam sabendo. Ele não pensa em resolver entre ele e a parceira, mas tem que prestar contas de sua macheza à sociedade punindo a traidora, ou, no mínimo, colocando um ponto final no relacionamento mesmo que intimamente ainda ame a parceira e queira ficar com ela. A reação do homem à traição é totalmente diferente se quase ninguém além dos envolvidos ficam sabendo do fato; muitos até perdoam se ninguém ficar sabendo. Mas se os amigos, parentes, vizinhos sabem, ele vai ter que tomar uma atitude exemplar de macho que se preze, sem nem sequer discutir ou refletir sobre a situação. acho que por isso as mulheres perdoam mais a traição: porque resolvem a situação dentro de si mesmas e não fazem como a ou b achariam digno que elas fizessem.

PS: Natasha Silva não é anagrama de Nessahan Alita? Nem precisava se esforçar tanto criando esse nome, o teor da postagem já entrega logo de onde vem as ideias do criador, rs.

Cora disse...

tem uma galera que não leu seu post, Lola.

incomoda muito a exposição da intimidade (não entendo isso), incomoda a falta de coragem pra conversar sobre o assunto com a pessoa que vive com a gente (de ambas as partes) e incomoda a facilidade com que se vinga e se humilha.

qual a possibilidade que a pessoa tinha pra explicar ou conversar sobre o que aconteceu? por telefone eu já acharia estranho. e no rádio? depois de uma armação? que conversa poderia acontecer ali?

não importa se homem ou mulher, a situação é absurda!

eu teria simplesmente desligado o telefone. e nunca mais falaria com ele. e contrataria uma empresa pra pegar as minhas coisas. simples assim. pessoa que humilha não merece conversa.

mas é sintomático que os homens que escreveram pra vc tenham achado aceitável a vingança (e eles fazem mesmo. em tempos de internet, muitos pessoas usam a rede pra humilharem ex-namoradxs. poderia ter até um levantamento sobre isso, mas dos casos que me veem à cabeça, poucos, pois não me interesso por esses assuntos, todos são de homens postando vídeos ou fotos de ex-namoradas e enviando até pro trabalho delas!).

e é sintomático também que tenham estendido o xingamento para todas as mulheres!! eles não conseguem ver as mulheres como indivíduos!!

e sintomático que as mulheres que escreveram tenham se limitado a criticarem o cara e não todos os homens.

isso diz muito mesmo sobre homens e mulheres.

pena que a galera vai ficar focada apenas na traição dela (se aconteceu mesmo, não sabemos com certeza), sem pensar na forma como o que aconteceu foi tratado.

eu nunca entendi a vingança.

não sei se porque eu falo pra caramba então não escondo o que estou sentindo, mas eu nunca consegui entender a vingança.

nem tenho muito o que dizer.

vou colar um trecho da sua fala:

“O que Chris poderia ter feito? Conversado com a namorada individualmente, ouvido suas explicações, e aí terminado o relacionamento pacificamente, ou dado uma outra chance. Levar o caso a um programa de rádio para humilhar sua ex publicamente não é uma opção.”

e não é opção pra ninguém, homens ou mulheres.

Fernando Filho disse...

É engraçado ver os comentários que aqui são escritos, o mais engraçado é ver homens escrevendo tal tipo de coisa. Ver homem defendendo o feminismo é o mesmo que ver um negro ou judeu defendendo o nazismo ou a KKK.
"Se fosse uma mulher fazendo isso, ela seria demonizada mimimi."
Não, não serria.

A sociedade atual tem como imagem do homem um possível estuprador, possível espancador de mulheres, possível mal-caráter. A mulher pelo contrário. Mulher é pura, mulher é mais centrada, mulher tem mais educação.
Falar que mulheres são mais inteligentes que homem? Normal, aceitável.
Falar que homens são mais inteligentes? Machismo.
"Quando uma mulher trai, ela é vagabunda. Quando o homem trai, ele é o bonzão."
Pois é. Como se mulheres não usassem tais desculpas para triação, desculpas como:
"Ele não era presente sexualmente."
"Ele era ausente."
"Ele era mal comigo."
Enfim, a blogueira é a típica feminista que assume-se como vítima, assim como todas as feministas. Falar que mulheres são oprimidas de alguma maneira, é ser imbecil.

Jéssica disse...

Interessante, hoje de repente surgiram várias mulheres com nome e sobrenome que nunca tinham aparecido antes, com conta anônima, que começam discordando educadamente e terminam chamando a mulher de vadia.

Esses mascus que se disfarçam de mulher para falar merda me dão desgosto, quanta covardia...

Além de um monte de gente que pelas opiniões que dá com certeza deve ter lido um texto diferente do que eu li, focando na traição, não na exposição pública.

Calíope Corcovia disse...

O fato de Ashley ter sido infiel ao Chris, de fato foi um mal que ela o causou, um erro. Chris deve ter se sentido pequeno diante disso, é o que acontece quando somos feitos de bobos; mas eu ainda defendo o velho provérbio:

"Não se pode fazer os outros pequenos para fazer-se grande."


E foi nisso que Chris errou. Qualquer um, em qualquer aspecto da vida, que sofre um mal e então é reduzido deve erguer-se sozinho, com diálogo, ao invés de buscar a diminuição do outro também.

Sara disse...

Lola acho que essa garota Ashley, no fundo é uma felizarda porque mal ou bem ela é uma sobrevivente, pare pra pensar em quantas e quantas mulheres nem conseguem terminar um relacionamento sem MORRER, o que esse canalha fez com ela é até bem leve perto de outros, que se acham donos da vida e da morte das mulheres e não só aqui no Brasil como no mundo inteiro.
Na verdade ela se livrou de um traste, e conheço muita gente que queria estar no lugar dela, ainda que fosse para se expor da maneira humilhante que esse cachorro a expos.
Eu nunca vou me conformar com a dificuldade que muitos homens criam para se romper um relacionamento, eu mesma na minha vida ja tive e tenho ainda serissímos problemas com isso.
Acho engraçado que quando são eles que querem por um fim na relação, colocam e nem olham pra traz, e muitas vezes deixam filhos e os esquecem juntamente com a esposa.
É verdade tb que algumas mulheres tambem são vingativas, ja vi alguns casos, mas é rarissímo que cheguem a ameaçar a vida de um homem apenas pelo fim do relacionamento, enquanto que o contrario, todos os dias vemos dezenas de casos assim.
Então Lola, embora essa garota tenha pagado um mico nesse programa idiota, de saldo pelo menos ela se livrou de um lixo de homem, só espero que ela não seja apaixonada por um traste desses, mas se for, que o tempo a ajude superar.

Sara disse...

E tb gostaria de dizer para essa gente tanto para os homens como para as mulheres que acham que é dessa forma que se resolve uma traição, com VINGANÇA, que considero gente que faz isso, abaixo da linha da miseria emocional e intelectual.
Quem age dessa forma, demonstra o quanto é inseguro e egoista.
Eu não acredito em relacionamento monogâmico, acho que essa é uma forma falida de relação, mas até entendo que seja a forma escolhida pra muita gente.
A traição pode acontecer por diversos fatores em um relacionamento monogâmico, não vou ficar aqui nomeando todos eles, mas acho que o principal deles é porque somos humanos e imperfeitos, e exigir e esperar do seu parceir@ perfeição é o principio do desastre.
Acho tb que é um direito de quem for traido terminar a relação se assim achar por bem, mas sempre com civilidade e sensatez, sem baixarias e mesquinharias.

Bruna B. disse...

Uau, quantos defensores da moral e dos bons costumes.
Pra quem disse que a moça mereceu tal exposição e humilhação: Vocês são um bando de BABACAS.
Os radialistas são babacas, o Chris é um babaca (sorte dela por ter se livrado dele), o Carlos é um mascutroll babaca e quem a chamou de vagabunda é mais babaca ainda.

Lola, o que ele fez é motivo de processo judicial e espero, do fundo do meu coração, que essa moça tenha agido com inteligência e metido esse palhaço na justiça.
Estar em um relacionamento monogâmico, de comum acordo, e ser infiel não é nada louvável, mas expor a vida pessoal e humilhar a pessoa publicamente é uma atitude estúpida e muito infantil, é assédio moral.
Aliás, pros filhotinhos do Bolsonaro que comentaram aqui: cuidado com os julgamentos morais, porque na hora em que vocês pisarem na bola (e vão pisar, tenho certeza) também haverão babacas iguais a vocês pra apontar o dedo e sentenciar.

Bruxinha disse...

Caramba, sou monogâmica nata! detesto traição!
Pra mim ambos estão errados. Ela por trair e não resguardar o mínimo de discrição, tanto que o namorado soube por terceiros.
E ele pq, né, expor isso num programa de rádio é o cúmulo da infantilidade!!

Sara disse...

Adorei seu comentário Iara, assino embaixo.

Priscila Boltão disse...

Era exatamente oq eu ia comentar: Segundo os homens, a garota traiu o namorado LOGO todas as mulheres são vadias. WTF? Enquanto as mulheres estão indignadas com ESTE babaca. Este, específicamente, não todos os homens do mundo.
Vai entender.

Mihh disse...

Para quem tem problemas de interpretação de texto, devolvo a pergunta para vocês:

se fosse o cara que tivesse jogado fora um relacionamento de cinco anos, ele estaria sendo chamado de vadio? Hmmmm tempo na tela!


A Lola não defendeu nada nem ninguém. Sério, um pouco mais de interpretação de texto faz bem.
Não deixa de ser irônico alguém que está tão preocupado com o fim de um amor de cinco anos tramar uma vingança pública somente para humilhar o seu - até então - amor.

Já que estamos falando em hipóteses, e se a mulher não tivesse traído? O cara foi completamente irresponsável, infantil e inconsequente. Estava muito mais preocupado com a sua "honra" do que com o relacionamento.

André disse...

Nos e-mails eu não sei, mas nos comentários acima há generalizações para os dois lados.

Carol M disse...

Gente, isso aqui tá um moralismo de dar dó.

Quebrar um acordo (no caso de exclusividade sexual) é algo ruim, e não deve ser feito.
Mas, se aconteceu, e vc está sofrendo, existem formas civilizadas e razoáveis de lidar com isso.

O sujeito foi um boçal, simples assim. E acho improvável que em 5 anos ela não tenha reparado que ele é um boçal, mas enfim, continuar com ele foi uma escolha dela.

Eu processaria por danos morais. E ela está muito melhor sem um cretino desses do lado.

Beatriz disse...

Misoginia no fundo é uma coisa só: falta de respeito e empatia ao ser humano. Uma pessoa que acha q qlqr pessoa, de qlqr gênero, independente do q tenha feito, mereça ser humilhada em público assim, não tem empatia e respeito por ninguém. Inclusive por gente do próprio sexo. Por isso q não acho machistas pessoas boas e confiáveis.

Beatriz disse...

No mais, gente q tá aí de mimimi, vocês não entenderam o texto se acham q a Lola está defendendo a menina. Ela afirma mais de uma vez no texto de q se fosse o inverso, ela ainda condenaria a atitude. A questão é a humilhação.

E espero q vcs sejam todos bem jovenzinhos pq esse papinho de jogou fora, mereceu, whatever, é coisa bem típica de adolescente que ainda não tem vivência do que é um relacionamento longo e acha que peida cheiroso, sabe? Todo mundo faz besteira. Inclusive você, ninguém está imune. Portanto sentar na cadeira e ficar cagando regrinha de conduta pra vida dos outros é, na melhor das hipóteses, imaturo, na pior, escroto. Ninguém tem q ser humilhado por nada gente. Não tem essa de mereceu. E relacionamento amoroso não é ditadura não, onde vc está sob regime severo de punição.

Bruna B. disse...

Lola


Peço desculpas por sair do tópico mas achei importante compartilhar isso, principalmente quando lembro que muitos mascus vêm até aqui e questionam '-Vocês odeiam os homens?":

http://nucleogenerosb.blogspot.com.br/2011/08/novo-texto-destruindo-o-argumento-de.html

Em um comentário no texto citado: "É muito estranho, o oprimido não poder sentir raiva do opressor. Parece que nós mulheres, a quem é negado a simples humanidade por sermos consideradas inferiores, nesse caso temos que ser supra-humanas e complacentes a ponto de, mesmo reconhecendo a própria opressão, não podermos ao menos, sentir raiva de quem nos oprime. Acho a raiva e o ódio um sentimento normal para quem experimenta o sofrimento infligido, a opressão, a violencia real do dia-a-dia ( http://br4.in/iq3Ul ). Acho que sentir raiva/ódio demonstra que a pessoa está consciente do seu sofrimento, que não cedeu ou se conformou e é o primeiro passo para a conscientização, para começar a buscar alternativas a uma situação. As indignadas, as enraivecidas, as inconformadas é que vão partir para tentar mudar o que causou a raiva, a indignação."

Bruno S disse...

Eu sempre tenho a impressão de que a infidelidade é algo sobrevalorizado. E isso tem a ver com o sentimento de propriedade que acabamos criando pelo próximo. Especilamente no caso de nós homens.
E o sentimento de propriedade é tão grande que muitas pessoas se sentem ofendidas quando alguém próximo se relaciona com um(a) ex.

Por mais errado que seja, não consigo achar o fato de alguém beijar ou trannsar com outra pessoa pior que:

- afastar a pessoa de amigos e família, isolando a pessoa;

- sabotar a vida profissional ou estudos do outro;

- agredir física e verbalmente o outro;

- diminuir a pessoa em tudo que faz, atacando sua auto estima.

Beatriz disse...

Bruna B, vc resumiu o q eu penso em todos os seus comentários, obrigada.

Paula disse...

Eu concordo com a Natasha Silva.
O cara obviamente não ajiu com a razão, mas sim com a dor e a raiva de uma pessoa traída.
Só coloca panos quentes quem nunca tomou chifre. É uma m***....
A pessoa se sente enganada, diminuída e trocada... e sim, dá vontade de dar o troco...
programa de rádio nem é o pior: sacanagem mesmo seria na TV...
Para mudar a cultura de "homem trair é normal", a atitude têm que fazer como os homens fazem: traiu? acabou namoro/casamento. Simples.

Sara disse...

Tb gostaria de dizer para os vingativos de plantão aqui no blog , que se fossem pessoas com quem valesse a pena viver , a maior vingança seria terminar a relação, e castigar com sua ausencia o culpado da traição.
O problema é que quem age dessa forma vingativa, são pessoas tão pequenas e inseguras que acham que nunca mais acharão outro otári@ para lhes aturar, e por isso descarregam seu ódio sobre o outro.

Beatriz disse...

Eu tomei um chifre num namoro de 3 anos. Nunca me passou pela cabeça humilhar meu ex publicamente. Meu momento de descontrole foi discutir, gritar e chorar com ele. Sozinha.Isso foi o lado emocional puro. Não acho q ir num programa de rádio é descontrole não. É frio, calculado e escroto.

Cris disse...

Mascus, ninguém aqui no blog está desconfiad@ que vcs se disfarçaram de mulheres só pra chamá-las de vadias, tá bem? Só pra avisar. Por que vcs não conseguem ser mais inteligentes hein? Isso é o máximo que vcs conseguem fazer?

B. de Campos disse...

A realidade, Lola, é que pessoas assim têm uma vida verdadeiramente triste. Qualquer especialista em neuro e comportamento humano confirmaria o que eu digo. Comentários de ódio, atitudes como essas do rapaz, enfim... Tudo fruto de muita frustração pessoal e falta de autoafirmação, de autoestima.

Anônimo disse...

Lola, gostei da temática deste post, porque "traição" é polêmica na certa. Mas pra apimentar um pouco a discussão, coloco aqui meu ponto de vista. Já fui traída e já traí, então da minha experiência eu tiro o seguinte conceito: não uso a palavra "traição" com esta carga. Acho que vc pode fazer coisas que magoam alguém. Mas pior do que isso, se vc fica com alguém se comprometendo com outro, é um problema SÓ e exclusivamente seu. É uma confusão sua, um padrão psicológico, uma questão, um tesão, sei lá, é SEU apenas. Pra mim, isto não é crime, é apenas uma falta que pode magoar, e que você deve avaliar se vale a pena. Acho horrível a forma como a nossa cultura coloca uma carga desproporcional sobre esta palavra, "traição", a ponto de virar caso de "indenização" na justiça. Não é algo positivo, mas é de foro íntimo de quem fez - na minha opinião.
(Silvia)

André disse...

Silvia,
Não acho que seja apenas uma questão de foro íntimo. Vide o aumento de casos de Aids em mulheres casadas e fiéis que ocorreu recentemente.

Anônimo disse...

Cris, ninguém tá desconfiado dos mascus, não. todo mundo tem certeza.

Alice

Erres Errantes disse...

Me chamou atenção a reação da Ashley do programa. Está certo que ela foi pega de surpresa, mas, assim que percebeu que aquilo era uma vingança do ex-namorado, por que ela simplesmente não desligou o telefone? Ela ainda admitiu a traição e chorou. Fez tudo o que o namorado e os radialistas queriam, e deu a eles o gosto de humilhá-la. Não estou dizendo que foi certo ela ter traído o namorado (se bem que um namorado desses, um par de chifres é o mínimo que ele merece), mas o que dizer de um homem que expõe a companheira dessa maneira?
Mas, voltando à reação da Ashley, ao admitir publicamentre que traiu o namorado e chorar, me parece que ela compactua com todo o circo armado pelo namorado e pelo programa, como se no fundo ela achasse que merecia ser humilhada. Afinal, aprendemos desde cedo que nós, mulheres, temos sempre que nos punir e nos flagelar pelo que fazemos.

EneidaMelo disse...

Concordo com a Beatriz e com a Sara. Não acho certo trair, mas as pessoas erram, sabem? Homens e mulheres. Vingancinha planejada e humilhação pública tá em outro nível. A Ashley se livrou de boa.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Não sei como terminou a história, mas por ter sido exposta dessa forma, poderia até ter rolado um processo contra o programa, os radialistas e o ex. O problema é que iam fazer tanto carnaval em cima disso, tanta campanha contra ela, que talvez nem valesse a pena.
Acho ridículo quem transforma o próprio relacionamento e suas crises em sociedade de espetáculo. Acho traição o fim do mundo, mas o que ele fez, expor a ex dessa forma, foi tão ruim quanto o que ela fez, também foi um tipo de traição.
Uma vez me aconteceu de discutir com um namorado na porta da casa dele. Uma discussão normal, nem estávamos falando alto ou nos ofendendo, só discordando e aí uns vizinhos dele começaram a chamá-lo. Ele foi e voltou. Perguntei o que eles queriam e ele falou que eles estavam achando um absurdo eu enfrentá-lo e fizeram aquilo pra ele me deixar falando sozinha.
Achei um absurdo eles acharem q tinham o direito de entrar no meio só porque eu não estava abaixando a cabeça pro meu namorado. Engraçado q a sociedade adora dizer que em briga de marido e mulher ninguém deve meter a colher, mas pelo visto só não metem a colher quando a mulher está sendo submetida ou sofrendo alguma violência, porque se é uma briga de igual pra igual, vc é a bitch da história.

Marli Belloni disse...

Eu uso uma frase sempre que o assunto "traição" vem à tona: vamos diferenciar fidelidade de lealdade? Muitas vezes, o relacionamento já não é leal, não há um apoio profundo entre os dois, um mina a autoestima do outro, impede seu crescimento pessoal ou profissional, mas se mantém firme e monogâmico. Isso para mim é mais sério que a "traição": sair com outra pessoa, beijar, transar. Se há uma profunda lealdade na relação, mesmo que o combinado seja a monogamia, até é possível rediscutir as bases do relacionamento, caso alguém tenha dado uma escorregada (acontece viu, gente, muito mais do que se pensa, e dos dois lados, especialmente em relacionamentos longos). Mas quando já não há lealdade, aí a relação vai pro vinagre mesmo. E pra mim, o Chris foi desleal. E isso é motivo para pôr fim ao relacionamento. A Ashley foi infiel, rompeu um combinado, e se isso é motivo pra terminar, cabe ao casal discutir, sabendo do tamanho do amor que cada uma ainda mantinha. Se fosse comigo, seria motivo pra looooongas conversas e acertos, porque eu preservo muito meu relacionamento atual, construído sobre bases muito mais sólidas do que simples chavões.

Ci menoni disse...

O traid@r nunca pensa na humilhação que pode fazer o traído passar, é muito legal ter sangue frio e agir com razão, mas o traid@r só se arrepende quando é pego, até ai fica dando seus pulinhos felizes e serelepe, sem pensar no outro. Por tanto nem todo ser humano consegue agir corretamente, as vezes o ódio, humilhação e decepção, não deixam a pessoa raciocinar direito e acontece merda, como a atitude desse rapaz. Se o acordo entre o casal é de monogamia , tem que ser cumprido . Se essa moça estava se divertindo com outro rapaz, me admira que estivesse esperando pedido de casamento.

marcus disse...

Acho que quem mente tem mais é que se ferrar. Tanto faz se for homem ou mulher. As pessoas têm que arcar com as consequencias dos seus atos. Esse lance de separar as razões da traição por gênero é um completo absurdo. "Mulher quando trai é por amor e homem é por safadeza." Absurdo.

Esse comentário de que, por causa de reação dele, ele merecia mesmo ser traído. Por favor... Os 5 anos em que ele (provavelmente) foi um namorado decente passam a não valer mais nada? E não é exatamente o mesmo argumento usado para defendê-la (pesar os 5 anos de bom relacionamento e não a atitude pontual da traição)?

Sobre uma reação como essa do vídeo, o maior problema é que ela acaba de vez com uma relação que, se bem conversada, poderia realmente ser perdoada e se transformar em algo muito bonito, mais forte e duradouro. Nesse caso, o prazer que ele sentiu na vingança pesou mais do que uma futura felicidade e prazer num perdão.

Vale ressaltar aqui o papel do(a) amante - na minha opinião, o papel mais baixo de todos - e que quase nunca é trazido à discussão, que permanece sempre entre quem traiu e quem foi traído. Traição é sempre uma situação triste. Nada disso aí tem algum mérito. É uma situação triste.

Raul disse...

Não é por nada, mas para constar, ela não poderia processar pelo fato de que a intimidade dela não foi violada (Ashley sendo um nome comum, e, ainda, quantas delas não teriam um namorado Chris? Não é tão fácil assim de se identificar)

Acima disso, por que a generalização de todos os lados? 'Homem trair é normal e aceito', por quem? Não em minha família ou círculo social. Apesar disso, já fui traído e a perdoei. E sou homem. Paremos com a generalização, que é nivelar todos à merda e validar os argumentos do 'outro lado'.

Li disse...

É Lola, concordo com você que a exposição dos problemas de um casal em um programa de rádio seja muito, mas muito errado..

Comentador Observador disse...

A vingança é uma manifestação muito mas muito antiga, e não tem nada a ver se é contra mulher, ou contra homem, na socieade americana, brasileira... Quantos e quantos romances, dos mais novos aos mais antigos, não abordam sobre esse tema nos relacionamentos? Quantas histórias até mais trágicas do que essa já se ouviu e leu, verídicas ou não?

O ser humano tem seu lado vingativo, umas pessoas mais.

Homens e mulheres são capazes de agir como esse cara aí.

Tivemos um exemplo bem recente, com aquela mulher que matou o presidente da yoki.

Mas creio que o interessante a ser discutido não tem nada a ver com brigas de gênero, e sim que vivemos tempos decadentes, a vingança é amplamente aceita, cultuada...

Cristina disse...

Simples assim se ela traiu vai ser execrada pela sociedade ele traiu? Logo vai ser perdoado. Ninguém está certo. Todos estão errados. E duvido que em um ralacionameno de 5 anos a culpa ali é só dela.

P.s: Não sou um mascu Lola só não consigo me cadastrar nesses sites...

Anônimo disse...

Vingança é própria do ser humano e até Jeová, o Deus dos Judeus, se vingava... afinal ele foi criado pelo homem. O que se passa é que temos o controle do nosso sentimento e poderemos nao nos vingar.

leiam Genêsis cap. 4 verso 7 qdo Deus/Jeová fala sobre isso com Caim... e dessa passagem John Steinbeck escreveu o maravilhoso romance que deu origem ao filme "Vidas Amargas" (título no Brasil).

Beto Lopes disse...

Cristina
Os homens são perdoados? São, pelas mulheres que não se respeitam e aceitam serem traídas. Certos homens têm que aprender que se forem aprontar vão levar um pé na bunda, pois enquanto o cara traí e a mulher poë a culpa na amante( como se essa que tivesse que zelar pelo casamento dela) os caras vão continuar traíndo. Isso vale para homens também. Pois mulheres e homens traem pelos mesmos motivos. E os que cito aqui são os galinh@s natos.

Luiz Prata disse...

"A vingança nunca é plena; mata a alma e a envenena".
Seu Madruga (Ramon Valdez) em "Chaves".

Anônimo disse...

Oi lola, aqui é o arhtur, nerd seu fan(que queria ter um nick aqui e não sei como) Para mim eles se merecem um casal de retardados infantis e estúpidos! Se um(a) namorad* me traisse (sou assexual,mas supondo) eu primero esperaria 3 dias pra me contar... se não eu falaria com a pessoa que a traição física já e patética e pediria pra pessoa me falar o porque da traição, afinal se me pediu em namoro foi pq quiz... e oque mais me irritou foi voce mentir pra mim! desabafa os motivos... que dependendo te dou mais uma chance... mas qualquer outra dessas e eu nunca mais vou ficar nem a 1km de vc! mas o principal é um erro não justifica o outro! afinal ela te traiu,mas isso vai evitar que ela traia de novo? ela trairia de novo? que achou do meu penssamento?

ass arthur nerd fan da lola

Olá, estranhos! disse...

Esse acontecimento me lembrou um video que vi recentemente no youtube; situação de ridicularização e exposição de uma garota por parte, acho que do irmão. Dê uma olhada Lola: http://www.youtube.com/watch?v=nOlBH4-bKZw&feature=related

Alba Marcondes disse...

Oi Lola, é a primeira vez que escrevo aqui e queria dizer que você é uma pessoa incrível.



Estamos vivendo em uma sociedade doente, que acha que amor e ciúmes são a mesma coisa.
Gente possessiva, incapaz de enxergar o outro como um ser humano individual e não como a metade da sua laranja, como alguém que DEVERIA te completar. Assim, quando o outro falha e não corresponde às nossas expectativas achamos que temos o direito de humilhá-lo, de dirigir toda nossa ira pra conseguir um pouco de satisfação.
Em qualquer relacionamento saudável deveria haver diálogo franco e constante entre as pessoas que se amam. Mas a franqueza PURA não é algo fácil de lidar. Por isso muita gente mente, engana, ou empurra os problemas com a barriga.

Aposto que muitos dos que julgam, tanto ela, quanto ele, já traíram ou humilharam alguém.
Quem tem telhado de vidro não atira pedras no do vizinho.

Dan disse...

Não cheguei a escutar a gravação do rádio, mas pelo que foi narrado, tirando declarações que os radialistas fizeram, não enquadro o ocorrido como machista.
Acho um equívoco acusar qualquer homem que agrediu uma mulher de machista, já que nem sempre tal violência se baseia na suposta superioridade que os homens têm sob as mulheres e esse me parece ser um desses casos. O sentimento de traição existe tanto nos homens quanto nas mulheres, e entendo como sendo essa a força motriz do desejo de vingança. Não posso negar que provavelmente o machismo está envolvido nessa história (assim como não a validade da Lei dos Cinco ou que, como alguns gostariam de dizer, a luta de classes está envolvida nisso), mas certamente não é o que mais me preocupa. A questão da privacidade sim que é aterrorizante.
Simpatizo-me com o feminismo, mas realmente não gosto dessa tendência que alguns têm de sempre jogar homens para um lado e mulheres para o outro quando há algum conflito.