segunda-feira, 5 de março de 2012

CRITÉRIOS PARA SER UMA GORDINHA FELIZ

Uma leitora anônima deixou um comentário interessante no post do bingo da gordofobia, que rendeu boas discussões.

Lola, descobri seu blog não tem muito tempo mas já aprendi a adorar. Seus posts sempre me fazem pensar...quero deixar aqui uma opinião que espero que te faça refletir também...
Em um outro post você falava de como os mascus são frustrados porque só querem meni
nas tipo Sandy. Que as gordinhas e as feinhas não eram notadas. E que as meninas tipo Sandy só queriam caras bonitões também... Vc mesma, de alguma forma, classificou-se como menos atraente/sensual do que uma menina padrão. Claro que é possível não seu padrão e ser tão sensual/atraente (ou seja lá o que for) quanto uma Sandy. O importante é vc se sentir bonita. A Sofia Loren já dizia que nada torna uma mulher tão bonita quanto ela mesma se achar irresistível. Então eu te pergunto, você se acha bonita? Se acha sensual? Se a resposta for "sim", então vc é uma gordinha feliz. Se a resposta for "não", aí temos um problema.
É engraçado como a maioria das pessoas que todo mundo gosta de sacanear são pessoas que
já tem a auto-estima baixa. Tenho uma amiga que é gordinha e não vejo ninguém enchendo o saco dela com isso, tampouco a vejo reclamando disso. Vale dizer que essa amiga é super-estilosa, e é referencia de estilo para outras amigas. Aprendi com ela a me maquiar mais, inclusive.
Ser gordinha, ter os traços brutos, ser bai
xa, não ter bunda, ter peitão, todo mundo tem defeitos. A diferença é a importancia que vc dá a esses defeitos. E antes que o povo aqui me ataque, eu gostaria de dizer que na minha vida, ser sensual e bonita é importante para MIM. Não é uma questão de atrair homens ou admiração alheia. É uma questão de me olhar no espelho e gostar do que vejo.

Querida Anônima, acho que você não entendeu muito bem o que eu disse, porque eu não disse nada do que você diz que eu disse. Pra começar, nem sei o que é uma “menina tipo Sandy”. É uma moça virgem? É branca? É bonitinha e meio sem sal? Não faço ideia. Segundo, mascus são frustados por uma série de motivos (um deles é a incapacidade em rediscutir masculinidade num mundo em transformação), mas o principal é que eles não pegam ninguém, e culpam as mulheres (que, segundo eles, só gostam de ricos ou cafas) para explicar seu fracasso. Agora, gordinhas são muito notadas pelos mascus! Eles não falam em outra coisa. Gordas são alvos preferenciais de mascus, uma de suas obsessões. A raiva deles é que “até” gordas (que, para eles, estariam no último degrau da atração sexual) pegam homens, enquanto eles, machos honrados que são, ficam na mão. E são ignorados até pelas gordas! Ah, e tampouco falei que meninas tipo Sandy (que não sei o que são) querem só caras bonitões.
Eu não me classifiquei como menos atraente ou sensual que uma menina padrão. Eu estou fora do padrão de beleza, não só pelo meu peso, mas também pela minha idade (44 anos). Como não acho a Sandy sensual ou atraente (pra mim), bem, eu me sinto muito mais sensual e atraente do que ela. Minha opinião, lógico. Pois é, em geral eu me sinto atraente, mas depende do dia. Acho bastante difícil que alguém se sinta lind@ o tempo todo. É como felicidade -– alguém é feliz full time?
Discordo totalmente do seu critério para avaliar quem é ou não uma gordinha feliz. Então só quem se sente atraente é feliz? Por que alguém que se sente inteligente não pode ser feliz? Não estou dizendo que quem é bonit@ não pode ser inteligente, nada disso. Só dando um exemplo. Por que alguém que se sente engraçada não pode ser feliz? A beleza física não tem o mesmo peso pra todo mundo. Pra algumas pessoas, é a coisa mais importante do mundo. Pra outras, há várias outras características mais relevantes. Eu acho o maridão lindo e sexy, mas o que mais me atraiu a ele foi seu senso de humor. Ou, sei lá, um conjunto de motivos.
Tudo é tão relativo... É um clichê, mas é verdade. Não existe um selo de unanimidade pra nada, nem pra quem está dentro do padrão de beleza. Tem gente que não acha o Brad Pitt bonito, tem quem não ache a Angelina bonita. Ok, é bem provável que a maior parte do mundo ocidental os ache lindos. Mas o gosto não é o mesmo. E isso vale tanto pra beleza quanto pra “feiúra”. O que é feio pra muita gente pode ser lindo pra outras. É isso que mascus, trolls, e demais fiscais da normalidade tentam impedir. Assim, não basta insultar a gorda -– tem que insultar o namorado ou marido da gorda, que ousou gostar de alguém que, para eles, não têm nenhum valor (pois o único valor que uma mulher pode ter é o decorativo).
Em geral, o que costuma ser visto como atraente nem é tanto beleza, e sim autoconfiança. É aquele fenômeno que tanta gente já experimentou: por que, quando a gente tá sozinh@, @s pretendentes são minguad@s? Aí basta a gente começar a namorar pra chover na nossa horta. Raramente a gente muda de rosto ou de corpo por causa de um namoro, então como se explica? É que quando a gente está num relacionamento saudável a gente fica mais feliz, sente-se bem, flutua no ar, ri mais, sorri mais. E tudo isso chama a atenção.
O chato é que é muito difícil fingir que se tem alta autoestima. Mas acho que a gente está tão bitolada pelo que nos ditam que acha que só dá pra ter autoestima por causa da aparência física. Por que isso deveria ter um peso maior que outras qualidades? E se você quiser exalar autoconfiança por ser super competente no trabalho, ou por ser uma boa ouvinte, ou por fazer as pessoas rirem, ou por ser uma ótima mãe/pai, ou por ser uma aluna brilhante, ou por ter muitos amigos, ou por tratar bem pessoas e animais, ou até por ter um blog influente? Você não precisa convencer todo mundo que é inteligente, porque isso, assim como a beleza e tudo na vida, é super relativo. O importante é você se sentir inteligente. Algumas pessoas vão te achar inteligente, outras vão pensar que você é completamente idiota. Aposto que Einstein passava por isso. Aposto que Einstein não se achava inteligente todo santo dia. Aposto que Einstein era inteligente pra um monte de coisas, e meio tapadinho pra várias outras.
Também discordo sobre as pessoas sacanearem quem já tem autoestima baixa. Claro, quem não têm autoestima vira um alvo mais fácil. Só que as pessoas também atacam pra derrubar. Eu não tenho autoestima baixa e sou atacada a torto e a direito. As pessoas atacam também pra se sentirem parte de um clubinho. É um tipo de elo de ligação odiar alguém ou um grupo. E quem tá cheio de ódio ataca totais desconhecidos. Pensa só numa gordinha caminhando na rua, se exercitando. Aí passa um nojentão num carro e grita “Sua baleia horrorosa!”, ou algo assim. O cara nem conhece a moça. Ela só está andando, e não vamos cair no clichê que toda gorda tem baixa autoestima ou anda encurvada ou sei lá o quê. A verdade é que atacar diz muito mais sobre a pessoa que ataca do que sobre quem é atacada. Sério, você pode imaginar que a vida de alguém que sente a necessidade mórbida de insultar uma completa desconhecida seja um mar de rosas?
Quando nós nos gostamos, criamos uma casca grossa. Ficamos menos vulneráveis aos ataques. Vemos que a vida infeliz não é a da moça gorda que se exercita na rua, e sim daquele que a xinga. Fica tudo muito mais simples, sabe?

264 comentários:

1 – 200 de 264   Recentes›   Mais recentes»
Eu disse...

Sim, as gordas têm uma fixação com o rosto e o cabelo. Isso é porque elas não construiram uma imagem corporal, mas tão somente a facial.

Não é o seu caso, Lola, eu sei. Vc é feminista e feminista, além de se aceitar gorda, não deve se pintar, né?

Bjs

Anônimo disse...

Fiquei com uma preguiça desse seu comentário, "Eu".
A Lola divagou sobre o tema, fez reflexões interessantíssimas e dignas de discussão, e a única coisa que vc abstraiu desse post foi o fato de gordas terem fixação com rosto e cabelo?
tsc, tsc...

Eu disse...

não, meu anjo, tem mais, muito mais. mas não vou dizer tudo num comentario só...'have patience'

Anônimo disse...

entao, sacanear gorda,feia, cabelo toin oin oin virou febre. Mas..existem pesquisas q mostram q pesoas c estima baixa sao como imas p isto. unem a fome c a vontade d comer

Eu disse...

já você, anonima, não abstraiu nada, só enxergou meu comment. tsc tsc tsc

corrigindo meu primeiro comentário:

feminista não deve arrumar o cabelo tb nao. tem que sair à rua como veio ao mundo. Fica mais autêntico, afinal, a beleza está nos olhos de quem vê...

Anônimo disse...

de boa. nao vamos esquecer q obesidade é doença . vcs fazem apologia a gordura meu!nem anorexica, nem obesa!

Anônimo disse...

Um ótimo indício de que o sacaneado e o sacaneador devem ter saído do mesmo lugar...


"entao, sacanear gorda,feia, cabelo toin oin oin virou febre. Mas..existem pesquisas q mostram q pesoas c estima baixa sao como imas p isto. unem a fome c a vontade d comer"Anônimo

Anônimo disse...

"feminista nao tem q arrumar o cabelo" qual o numero deste dogma?

Anônimo disse...

Não sei bem se obessidade é uma doeça, ou se ela traz algumas doenças. Acho que é mais Doente uma criatura quem tem tanta necessidade de se importar com o corpo do OUTRO.

Anônimo disse...

Gentinha frustrada, vcs podem ir pra Marte e deixar o espaço de discussão blog pra quem gosta de pensar, please? Francamente. Ragusa

Anônimo disse...

Acho que a doença por trás da obesidade é a compulsão alimentar que é um sintoma de desajuste mental que todo mundo tem em maior ou menor grau, se manifestando de uma ou de outra maneira.

Anônimo disse...

doença q consta no CID 10, cap IV. Vja no google. doenças endócrinas e nutricionais.

Bruna disse...

Gordura ou magreza exageradas podem tornar o corpo mais vulnerável à algumas doenças, mas não quer dizer que a pessoa seja doente. E nossos critérios para classificar se alguém está gordo são cada vez mais absurdos e sem relação com saúde, apenas com critérios de beleza inatingíveis.

Anônimo disse...

inatingível? o que parece inatingível é o controle da compulsão alimentar. Não admira, com tantos apelos incessantes vindos de todo lado.

Anônimo disse...

pode gerar doenças e é doença também. infelizmente a ciencia é frustrada entao. http://www.bulas.med.br/cid-10/p/obesidade.html putz, isto n significa q deve-se zoar quem esta c sobrepeso

Anônimo disse...

Lembro de uma vez ter visto uma entrevista com o médico do jó, na época o apresentador estava com 115kg, e ironicamente não tinha nenhuma doença ligada ao peso. Fosse so de olhar, a maioria diria que ele estava muito doente, afinal ele é obesso, mais não estava. Por isso que eu acho que a Obessidade e sí, não é uma doença, ela pode facilitar a aparição de outras, mais so de olhar alguém gordo não posso dizer que ele é doente.

Bruna disse...

Olha Anônimo, não sei o que vc quer dizer. Que toda pessoa que nós julgamos gorda tem compulsão alimentar? Eu não acredito nisso e acho que os critérios de beleza inatingíveis que citei são inatingíveis mesmo. Eram inatingíveis pra mim qdo eu era mto magra (e não era doente), são inatingíveis agora que tenho o peso "ideal", foram inatingíveis qdo passei um pouquinho desse peso e serão sempre.

Eu disse...

O Jô não fala do desconforto de ser gordo nem por todo dinheiro do mundo. Agora que ele perdeu 30kg e pode comprar roupa pronta, deve estar um tiquinho mais feliz que antes, já que todo gordo é uma criatura feliz por definição.

Anônimo disse...

desculpe, Bruna. Você se referiu à beleza inatingível e não a peso inatingível. Quer dizer que ninguém é bonito mesmo? se é inatingível prá uns, deve ser prá outros.

Anônimo disse...

Mais a entrevista não foi com o jô, foi com um médico, o que cuidava dele (cuida ainda, não sei).

Bruna disse...

"pode gerar doenças e é doença também. infelizmente a ciencia é frustrada entao. http://www.bulas.med.br/cid-10/p/obesidade.html putz, isto n significa q deve-se zoar quem esta c sobrepeso"

e eu aceito com mto respeito o seu argumento que é fundamentado, mas acho que posso discordar mesmo assim, afinal existe consenso entre cientistas, mas não significa que todos concordem o tempo todo, apenas chegaram num acordo, que pode mudar: a medicina é uma ciência de seu tempo, e o que o nosso tempo diz?

Anônimo disse...

nem todo gordinho(a) tem compulsão alimentar. tem a genetica, tem hormonios, enfim..mas como gera risco saude eu prefiro evitar. assim como o cigarro.

Lord Anderson disse...

Caramba, a obesidade deve ser um trauma realmente grave na vida da Moema.

Pra tanta raiva e tanta necessidade de querer todo mundo que é mais gordo (nem falo obeso) infeliz...

Bruna disse...

Anônimo, não entendi sua pergunta. Mas, peso é um critério de beleza e acho que a fiscalização do peso dos outros tem mto mais a ver com isso do que com uma preocupação solidaria com a saúde alheia.

Anônimo disse...

parece que a população global, num período de 10-20 anos sofreu uma mutação genética que agora há uma epidemia de pessoas obesas por causas hormonais. A quem estamos tentando engarnar?

Anônimo disse...

li a discussão de vcs e te digo q deve existirem as 2 coisas. a obesidade como doença e pessoas q se aproveitam disto p praticar especie de bullying contra gordinhos ou gordinhas. e tem tbem as revistas q talvez sabendo q nao é saudavel ser gordo, acabaram vendendo o outro extremo. o da magreza absoluta. mas o fato de nao ser saudavel nao impede a felicidade da pessoa.

Anônimo disse...

Que que eu tenho haver com o peso do meu vizinho ?

Eu disse...

Bruna, mesmo a preocupação solidária com a saúde alheia é mal vinda entre os obesos, não sabia? se vc se referiu a peso como critério de beleza, mantenho o que disse antes.
A elegância é atingível sim, mesmo a custa de uma boa cinta modeladora...

Anônimo disse...

ah bom. pesquisas valem nada, mas vai uma boa http://www.abeso.org.br/lenoticia/849/emagrecimento-contagia.shtml

proces do contra.

Anônimo disse...

sou contra isto de "cintas modeladoras" pq nao dizer: torturadoras

Anônimo disse...

A obesidade como doença em si mesma é um belo argumento para se escamotear a compulsão alimentar e livrar da vergonha pelo desejo incessante de prazer na comida. Dificilmente o obeso assume que gosta de comer.

Eu disse...

Bruna, um esclarecimento: eu fiscalizo MEU PESO somente, viu?

Segundo o Dr Dukan, quem se pesa mantém o peso onde quer. eu concordo inteiramente com ele (fã de carteirinha aqui).

Anônimo disse...

TODOS nos gostamos de comer! ou nao?

Anônimo disse...

Os espartilhos, as armações, as anquinhas, as perucas torturavam muito mais. As gordas televisivas todas usam cinta modeladora.

Linda disse...

Falou e disse Lola.
Outra coisa que me chamou atenção no discuso da moça foi o uso da palavra 'defeitos', que deveriam ser 'características' no contexto que ela colocou. Pouca bunda, muito peito etc é defeito? Quem disse?
Pra mim defeito é falta de atitude, preguisa e desonestidade.

Bruna disse...

Pra mim pesquisas valem mto, valem td! É por isso que elas continuam sendo feitas, pra que aconteçam avanços, então nenhuma delas é definitiva. Se fossem, tds os cientistas poderiam procurar agora outra profissão, pq pra provar o que já está mais que provado não precisa pesquisar mais nada.

Eu, eu entendo elegância como outra coisa, vc nunca me viu, mas pode achar que estou sendo elegante ou deselegante nos meus comentários, mas na verdade, ainda não entendi o que vc quer dizer sobre obesidade, devo ter perdido alguma discussão anterior. Sobre a preocupação solidária com a saúde alheia ser mal vinda entre os obesos, acredito que ainda é um direito deles. Por exemplo, eu tenho uma preocupação solidária com a saúde dos jogadores de futebol, mas é um direito deles arriscar sua saúde para tentar uma carreira de sucesso.

Anônimo disse...

sim todos gostamos de comer. e ai estao os resultados:

"A Organização Mundial da Saúde (OMS) projetou que em 2005 o mundo
teria 1,6 bilhões de pessoas acima de 15 anos de idade com excesso de peso (IMC I≥ 25kg/m 2) e 400 milhões de obesos (IMC ≥ 30 kg/m 2). A projeção para 2015 é ainda mais pessimista: 2,3 bilhões de pessoas com excesso de peso e 700 milhões de obesos.
Indicando um aumento de 75% nos casos de obesidade em 10 anos"

Anônimo disse...

Anne

Eu de verdade não conheço NENHUMA mulher que não queria perder uns quilinhos, e conto nos dedos os homens que estão querendo o mesmo.

Anônimo disse...

Exato. Todos gostamos de comer, mas os gordos não. Eles não comem nada e engordam, fazem jejum incessantemente e não emagrecem um grama, tadinhos. Eles são vítimas dos hormônios, sabe?

Eu disse...

Bruna, concordo que seja direito deles. Também me preocupa a fila da bariátrica. Graças a Deus, os que me rodeiam e meus familiares estão fora dessa fila.

Anônimo disse...

Anne

"EU", se tivesse alguém obeso na sua família, o que vc faria ?

Anônimo disse...

E diga-se de passagem que não podemos pôr a culpa no sedentarismo, porque só maratonista consegue se manter um palito mesmo comendo sem parar. Criança que não anda a pé, que vive na frente do computador ou no sofá engorda graças à pipoca e aos chips e sorvetes que 'são obrigadas' a enfiar goela abaixo.
Esclarecendo que comida de maratonista é carboidrato, basicamente, enquanto a dos gordos é gordura mesmo.

"A Organização Mundial da Saúde (OMS) projetou que em 2005 o mundo
teria 1,6 bilhões de pessoas acima de 15 anos de idade com excesso de peso (IMC I≥ 25kg/m 2) e 400 milhões de obesos (IMC ≥ 30 kg/m 2). A projeção para 2015 é ainda mais pessimista: 2,3 bilhões de pessoas com excesso de peso e 700 milhões de obesos.
Indicando um aumento de 75% nos casos de obesidade em 10 anos"

A Line disse...

Gordofobia mode on, é isso?

Acho importante discutir o problema da obesidade, especialmente no âmbito da saúde pública e da propaganda, mas quando esse assunto entra em debate tenho sempre a impressão de que esses argumentos legitimam uma caça aos gordos. Porque as pessoas às vezes parecem se esquecer que nem toda pessoa gorda tem a saúde prejudicada, e que nem toda pessoa magra é saudável. Pode parecer inacreditável para algumas pessoas, mas magros também podem ter colesterol alto, hipertensão, etc. E magros também podem ter uma alimentação péssima, e nem por isso fica todo mundo policiando suas vidas.

Anônimo disse...

EU, pior q a bariatrica tem mostrado q as pessoas reduzem estomago, mas transferem a compulsao alimentar p outros setores..alcool por ex.

Eu disse...

Anne, eu tenho obesos na minha família, só não tenho ninguém na fila da bariátrica. E tenho ex-gordos graças a minha ajuda.

Minha filha estava um pouco acima do peso e agora já encolheu o suficiente. Não precisa virar noiva cadáver, entende?

Anônimo disse...

hilario este manual p ser gordinho e feliz..apologia a gordura pq cientistas sao uns nerds idiotas

Anônimo disse...

Anne

"EU" entendi sim, e em partes concordo com você. Só acho que pessoas que estão obesas são só pessoas, não tem por que passarem por constrangimentos, vindo de gente mal amada, que nem as conhecem, entende?

Anônimo disse...

Essa é a razão para o meu temor e raiva desse procedimento. Além de a compulsão se transferir para outro comportamento, a bariátrica pode ser fatal por falta de absorção dos nutrientes. O que custa esse povo dar uma maneirada e perder alguns quilos prá sair da faixa de risco?

Anônimo disse...

tu n percebestes mas, talvez seja + recorrente encontrar colesterol alto em obesos do q em magros. Existem logicamente os falsos magros, mas dai dizer q magros tem + gordura corporal q obesos..apelar nao? e alem do q nao li daqui ninguém menosprezando ou ridicularizando, apenas nao concordando q seja legal esta com obesidade.

Verô! disse...

Muito bom o post. Não importa o que somos nem o que fazemos, sempre vai ter um ser medíocre para nos atacar.Tenho uma amiga fantástica, linda, inteligente e divertidíssima, um ser humano fenomenal mas que é gorda, muito gorda para os padrões draconianos. Um dia fomos fazer um passeio na praia, olhar o pôr-do-sol e passear na linda orla do Rio. Estava um dia muito gostoso, nos divertimos, o clima estava ótimo e decidimos parar para comer um milho. Até que passou um idiota num ônibus e gritou para ela "vai explodir". Nossa, que droga, viu? Ela tentou disfarçar mas eu senti que ela ficou magoada, isso é humilhante, mesmo que ela seja uma mulher super bem resolvida as vezes essas coisas machucam demais. O que leva alguém a se divertir destratando uma pessoa desconhecida na rua?

Penso que são seres realmente patéticos e inúteis que fazem isso, como não têm nada de bom para oferecer para a humanidade tentam disfarçar sua mediocridade tentando humilhar outras pessoas, só assim se sentem minimamente melhor.

Minha amiga é uma matemática brilhante, uma professora admirada pelos alunos, uma mulher que desperta admiração e respeito por sua inteligência, gentileza e generosidade. E aquele trouxa do ônibus, quem ele é? O que ele oferece de bom? Algums risadas para imbecis como ele, no máximo.

A propósito, ela já dispensou um monte de pretendentes! Principalmente uns tolinhos que achavam que por ela ser gorda aceitaria qualquer traste para namorar!

Anônimo disse...

Anne

"EU", por que os bancos não são maiores? seres humanos são diferente uns dos outros.

Anônimo disse...

Tem uma coisa que eu não consigo entender, fala-se tanto em magreza como imposição social e aqui se chama de covarde, como no outro post, quem decide por não ser obesa.
Eu nunca fui obesa e nunca serei, estive um pouco acima do peso, com 7 kg a mais, e sim, eu sentia a diferença e sinto mais ainda agora que emagreci, eu me cansava mais pra caminhar longas distâncias, tinha dor nas pernas, no esporte, pratico nado e yoga, eu me sentia quase sem fôlego com menos esforço do que antes e estava com uma barriguinha insuportável e sinceramente acho barriga que dobra uma coisa horrorosa.
Algumas das gordas que comentam aqui estão sempre falando que apesar de gordas conseguem ter uma vida sexual ativa, então é assim que medimos o bem estar do cidadão? Quem trepa vive bem, quem não trepa tem problemas. Julgam a própria felicidade pelos olhos dos outros? Que coisa mais triste.
Eu não gosto de ser gorda, prefiro me sentir ágil, cheia de energia e sobretudo me sentir saudável e não me venham com a história que um ser humano que pesa 100kg está botando saúde pelas tampas que isso é mentira.

Anônimo disse...

"EU" sim! a gente tenta ser discreta, mas..fui ver um espetáculo dia deses e sentou uma senhora na cadeira ao lado da minha. Pois nao deu outra. A cadeira nao tinha braços p separar nossos espaços e fiquei praticamente sentada na ponta, desde q ela ocupou a dela e aparte da minha. ISTO é constrangedor, pois ficamos delicadas. Se pedimos q se ajeite, parece q estamos falando mal da gordura, se ficamos caladas levamos a pior

Anônimo disse...

Como sofrem os frustradinhos... Ô gentinha chata. "obesidade é doença blá blá blá" vira o disco vai. Ragusa

Anônimo disse...

Anne


7 kl fez tanta diferença assim? Cara, é isso que eu to falando, eu to 8 kg a cima na tabela do IMC, e me sinto bem disposta, bem amada e to de boa com meu peso. Vê como as pessoas são diferentes...

Anônimo disse...

Anne

*8 kg a cima do que diz a tabela do IMC, pro meu peso ideal

Verô! disse...

E tem mais. A Lola não está fazendo uma apologia da obesidade, não se trata disso. Mas é estúpido acreditar que seres humanos tão diversos devem ter a mesma estrutura corporal. Há pessoas que mesmo com todas as dietas e exercícios do mundo jamais entrarão no padrão considerado ideal.

Ninguém precisa sofrer com isso. É bom ter uma dieta balanceada e manter uma rotina de exercícios com vistas à uma vida mais saudável, ponto final.

Anônimo disse...

"Anônimo disse...
Anne

"EU", por que os bancos não são maiores? seres humanos são diferente uns dos outros."

ué? vamos agora sugerir bancos mais largos qdo obesidade é problema de Saúde Publica?!VCS tao loucas? Apologia mesmo!

Anônimo disse...

Anne

"EU", apologia não é isso. Bancos maiores, roletas maiores, rampa de acesso, isso é direito do cidadão.

Anônimo disse...

O que é pior.

Ser obesa ou aguentar aqueles vendedores da Herbalife?

Anônimo disse...

Anne

É verdade, ninguém tem que ser incomodado, ficar esmagado numa cadeira, por isso bancos maiores e todo mundo fica feliz !

Eu disse...

Mais largos quanto? Qual é o limite para a obesidade? Quando não consegue mais andar? mas aí já são uns duzentos quilos ou mais...

Quando a pessoa chega a incomodar é porque já é obeso tipo III...ora, as empresas vão colocar todos os bancos prá obesos tipo III a troco de quê?


Hoje já existem poltronas mais largas em aviões, mas no geral, é tudo padrão.

"EU", por que os bancos não são maiores? seres humanos são diferente uns dos outros."

Anônimo disse...

Anne

"EU" não sei que tamanho... mais eu acho esse tamanho padrão é padrão de magreza né, não ?

Lord Anderson disse...

Pessoal, de novo, ser gordo não é sinonimo de ser obeso.

Entre a magreza doentia das passarelas e o peso exagerado de quem tem obesidade morbida, existe uma ampla variedade de peso.

Agora nada justifica descriminação, nem mesmo a preocupação solidaria.

Pq uma coisa é dar conselhos (que cada pessoa que ouve vai decidir se segue ou não), outra é ficar patrulhando os corpos alheios, xingando, humilhando ou imputando defeitos morais as pessoas.

Quem não quer ficar gorda (gorda, diferente de obesa ok?)não se preoucupe, tem uma quantida ilimitadas de dietas e tratamentos, alem de muito apoio da familia, amigos e da midia.

Não é pq alguem decidiu ou se deixou ficar gorda que isso vai atrapalhar nos esforços de vs ficarem magras.

Desencanem um pouco da vida alheia.

Eu disse...

Anne, antigamente não existia magreza. A magreza só passou a existir depois que a 'gordeza' se instalou na humanidade. A espécie humana nunca foi gorda. Não há sobrepeso e obesidade na natureza, viu?

Anônimo disse...

Anne

" EU" , mais tem que ser pra todo mundo mesmo, cê não acha? Todas as pessoas quem que ter acesso. De verdade não sei qual o numero de obesos (grau III) no Brasil, mais me colocondo no lugar de alguém assim,PQP! eu quero um banco que me caíba, eu pago imposto pra isso...também.

Eu disse...

Lord, eu concordo com tudo que vc falou (e não disse). Só não entendo por que a nossa anfitriã insiste com esse negócio de gordofobia aqui. Será que é prá se mortificar lendo esses comentários desairosos, moralistas e humilhantes? Vamos cuidar cada um da sua vida?

Eu disse...

Anne, quando vc for empresária, pense nos gordos, sim?

Anônimo disse...

Anne

"EU" hiiiiii, mais a avida mudou tanto...temos que nos adaptar as novidade. As pessoas são gordas hoje.

Anônimo disse...

Anne

EU, vou pensar sim! :)

Anônimo disse...

Uma pessoa falou aí que foi esmagada no teatro, imagina quem senta do lado de uma pessoa obesa no avião. Vão falar pra pessoa ir de primeira classe, se queria espaço?? Ora, a culpa da cadeira pequena não é do obeso mas também não é de quem senta ao lado do obeso. É foda isso. A pessoa compra uma passagem e tem direito de usar o espaço todo da cadeira, e só daquela cadeira.

Anônimo disse...

E concordo com Lord Anderson, a pessoa pode, sim, ter um sobrepeso, ser considerada "gorda" pros padrões, mas não ser obesa. O problema é que querem tratar pessoas OBESAS (e não gordinhas) como normais, como vítimas de hormônios... ah, tenha santa paciência.

Anônimo disse...

E esse negócio de ampliar tudo, banco, boxe de banheiro, tornar tudo gigante pra caber os obessos de grau III, me lembra o filme Wall-e. Eu acho que esses superobesos é que devem se adequar à sociedade, e não o contrário.

Livy disse...

Que pena, me lembro de já ter lido comentários mais inteligentes neste blog. Como é tão difícil a questão da aceitação do gordo até mesmo entre leitores de um blog feminista?

carolinapaiva disse...

Livy

Pois é, em posts que dizem basicamente que gordos (não só os obesos, para os exagerados de plantão) também merecem respeito e dignidade, ou seja, que não se deve xingar/humilhar gordos, vem gente querendo justificar esses comportamentos.

Jéssica disse...

Realmente queria saber quem são esse(s) anônim@(s) desagradáveis que apareceram nos comentários hoje. Além de falarem um amontoado de ignorância e preconceito é quase impossível respondê-los, já que não dá nem para saber se são uma ou várias pessoas. Quanta covardia.

Me passa a impressão que esse tipo de gente adoraria poder exterminar todos os gordos e obesos, para assim não terem que encarar suas próprias inseguranças quanto à aparência.

Ginger disse...

Aff esse povo tosco que ficam julgando @s gord@s!!!

Carater não se mede na balança vlw!?!?

Uma pessoa é muito mais do que seu peso!

Eu disse...

Quem tá julgando quem, Ginger? Tem julgamento algum aqui.

Anônimo disse...

ao contrario sra carolina paiva. ninguem aqui ta a favor da discriminação. nao ta certo apelidar, xingar, desmerecer, mas tambem nao ta certo incentivar, dizer q "ta legal, sou gorda..q maravilha ser gorda" pq nao eh assim. Como ja falaram ai, gordura eh questão de saude publica ate. SÃO 2 discussões diferentes. uma se eh bom ser gordo (aqui diz q sim) outra, existem gordos e eles NAO devem ser mal tratados!

Anônimo disse...

Ninguém comentou o pensamento central do post: se o critério prá ser uma gorda feliz é a sensualidade e a capacidade de atração sexual.

Esse argumento é por demais simplista e machista, na minha
opinião.

Anônimo disse...

E a Jessica vem dizer q tem preconceito nos coments! Cite-os!

Ginger disse...

Vc sua bruxa!

Toda vez que tem um texto falando de aceitação do peso, vc vem com suas ladainhas! Vc é muito dissimulada, camufla seu preconceito como se fosse apenas preocupação.

Aposto que vc foi uma pessoa gorda, que ao invés de se aceitar, preferiu ceder ao que a cidade quer e esta frustrada com isso até hoje.Vc tem inveja! Acho que vc queria viver sua propria vida mas não conseguiu e dai vc desconta sua frustração na vida dos outros.

Se toca!

Anônimo disse...

olha so gente..nao vamos baixar o nivel da discussão. democratico q tdos possam falar. e sem ofender. digo q nao sao todos os gordos(as) q tem problemas ou terao problemas de saude relativos a isto. O sedentarismo entra c grande participação nas doenças de pessoas acima do peso (nao so as obesas)

carolinapaiva disse...

Anônimo 13:44

Sim, e o post fala claramente (até dá exemplos disso) de gente que xinga gordas. E o que aparece nos comentários? "Isso é apologia a obesidade!"
Claro, querer que gordos sejam respeitados é apologia agora. Gordos só podem existir se forem infelizes, né? Uma gorda feliz é o sinal do apocalipse. Vamos incentivar gordas a serem infelizes então, ver se elas emagrecem, né? Já que respeito agora é ameaça a saúde pública...

Anônimo disse...

Lola, olha isso: http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/03/05/ex-jogador-do-corinthians-e-detido-acusado-de-abuso-sexual-de-menina-de-5-anos.htm
Alice

Anônimo disse...

Às vezes essa caixa de comentários tá tão obviamente chata que dá sono. Não pelo tema, mas pelos mesmos comentários de sempre.

O legal é que, como sempre, se culpam os gordos. Talvez alguns comam mais? Acredito que sim. tenho um amigo que estava a um passo da obesidade porque não queria diminuir o tanto de comida no prato.
Mas e o apelo para consumir? Também é utilizado para consumir comida, caso alguns comentaristas não saibam. Fora que algumas das substâncias usadas na indústria da comida também são disfarçadas e, pesquisas têm mostrado, ainda bem, que causam algum tipo de dependência.

Tal qual a beleza é construída, a alimentação é uma construção social. Enquanto alimentos com muitas calorias forem oferecidos a preços muito mais baixos que alimentos saudáveis e as crianças forem acostumadas a comer doces e mais doces e gordura, o que podemos fazer? É caro ser saudável, ser geração saúde. Quem trabalha, muitas vezes mal tem tempo para se exercitar.


Um p.s. para Lola, especialmente. Acho que a Moema já entrou no nível troll há muito tempo. O primeiro comentário dela hoje deixou isso bem claro.

Anônimo disse...

Anne

Lola, vc é bonita (eu acho).

Marina disse...

Lola, sempre fui gordinha e não tinha muitos problemas com isso além dos trolls que amavam zombar de minhas gordurinhas. Ano passado conheci meu atual namorado e eu era gordinha e feliz com ele, tive um problema de saúde e emagreci muuuito e agora sou "normal" (haha, just in their dreams), sabe o que meu namorado me fala? eu amo você magra, amo você gorda...mas o que eu sinto falta mesmo era da sua barriguinha com gorduras! é a vida né? Eu me gosto de qualquer jeito! e isso é o que importa!

carolinapaiva disse...

Anônimo

Sim, nem todo gordo é obeso, agora quando se fala em ser possível ser gordo e feliz, não é que a pessoa seja feliz por ser gorda, mas por se gostar. É BEEEM diferente.
É como a Lola disse no post, a auto-estima de uma pessoa não está só vinculada à aparência, mas também às demais características dessa pessoa, das quais ela se orgulhe de ter. Exemplo: inteligência, ser boa ouvinte, ser bom amigo, ter algum talento, etc.
Logo, gordo não é igual a infelicidade, mas afirmar isso é apologia a obesidade agora. :P

Anônimo disse...

tai um exemplo claro.Lola esta certamente acima do peso e é bonita (tbem acho) e aparentemente feliz,inteligente e sexualmente ativa.

Beatriz disse...

"Tal qual a beleza é construída, a alimentação é uma construção social. Enquanto alimentos com muitas calorias forem oferecidos a preços muito mais baixos que alimentos saudáveis e as crianças forem acostumadas a comer doces e mais doces e gordura, o que podemos fazer? É caro ser saudável, ser geração saúde. Quem trabalha, muitas vezes mal tem tempo para se exercitar."

Anônimo, arrasou. E de fato, a argumentação simplória e os ataques gratuitos da Moema já não estão mais a altura do blog. Voto realmente que a Lola a exclua, já que ela só tumultua a caixa de comentários e não acrescenta nada ao debate

Anônimo disse...

Quem é Moema?

Anônimo disse...

Quem é Moema?

+1

Anônimo disse...

Quem é Moema?

+2

Anônimo disse...

Arrasou mesmo.


"Tal qual a beleza é construída, a alimentação é uma construção social. Enquanto alimentos com muitas calorias forem oferecidos a preços muito mais baixos que alimentos saudáveis e as crianças forem acostumadas a comer doces e mais doces e gordura, o que podemos fazer? É caro ser saudável, ser geração saúde. Quem trabalha, muitas vezes mal tem tempo para se exercitar."

Anônimo, arrasou. E de fato, a argumentação simplória e os ataques gratuitos da Moema já não estão mais a altura do blog. Voto realmente que a Lola a exclua, já que ela só tumultua a caixa de comentários e não acrescenta nada ao debate

Arrasou mesmo.

+1

Eu disse...

eu parto do seguinte princípio: quem é portador de compulsão alimentar, não pode ser lá muito feliz, visto que a compulsão é um mecanismo para solapar as emoções e quem solapa as emoções não consegue nem se sentir feliz, porque a felicidade é um estado mental de quem domina estas mesmas emoções e tem paz. Tratem a compulsão e vamos ver como fica o peso, hein?



"Sim, nem todo gordo é obeso, agora quando se fala em ser possível ser gordo e feliz, não é que a pessoa seja feliz por ser gorda, mas por se gostar. É BEEEM diferente."(carolinapaiva)

Anônimo disse...

Olá, eu tô em fase de emagrecimento, pois faço tratamento, isso faz pouquíssimo tempo, mas já surtiu ótimos resultados. Perdendo peso sim, mas bem devagar..

Pois bem, eu tenho um tipo de transtorno de humor que me deixa tão compulsiva por comida que eu tenho crise de choro quando faço dieta. Além de ficar com cara de 'vou comer seu figado, saia já de perto de mim'. E em decorrência desse transtorno, eu não posso tomar nenhum moderador de apetite pois desequilibra meu humor de tal forma que eu entro em fase maníaca, fico completamente descontrolada. Minha amiga, assim como eu, tem Síndrome dos ovários policísticos(doença endócrino-metabólica) e ela tbm não consegue emagrecer de jeito nenhum. Estima-se que entre 40 a 50% das mulheres com Síndrome do Ovário Policístico são obesas. E entre 20% e 30% das mulheres podem desenvolver cistos nos ovários. Mas eu tenho certeza absoluta que a porcentagem é muito maior, elas só não sabem, pois @s ginecologistas são burr@s e parecem ter se formado por correspondência, daí não sabem diagnosticar a doença corretamente.

Eu só descobri isso pois pesquisei muito na internet, e dei a dica para + 3 amigas gordas fazerem os exames e PIMBA, 2 tinham a tal da Síndrome dos Ovários Policísticos.

Olha, transtornos psicológicos engordam. Ansiedade, depressão, rejeição, stress também são fatores importantes que contribuem muito para obesidade. Além disso eu tive que comprar uma esteira para caminhar, pois aqui no meu bairro e arredores há vários casos de estupro. Mas aí? E quem não tem grana p/ comprar esteira e não pode sair à noite (horário em q as pessoas saem do trabalho)pq o mundo tá cheio de estupradores? Essa pessoa é sem vergonha? Não emagrece pois não quer?

Vocês que tomam conta e adoram julgar a vida alheia é que são os sem vergonhas maldit@s, precisam ter vergonha na cara e pararem de encher o saco dos outros.
Bando de gentalha futriqueira que não contribui em nada. Vocês são feios!

Lola, na minha humilde opinião de leitora, acho que você deve sim escrever 20, 40, 1000 posts sobre gordofobia, SIM!
Teu blog serve p/ conscientizar as pessoas e é disso que precisamos.
Obrigada, sua lida! ^^'

Robs disse...

Ai Lola,vc é um anjo.Sempre escrevendo de forma tão claro sobre assuntos tão complicados(ou que o mundo faz parecer complicado).Adoro seu bloguinho \o/

Eu disse...

então pesquisa o efeito da vitamina D sobre a síndrome do ovário policístico e não culpe os outros de sua doença e nem ponha todo mundo num balaio só.

http://www.google.com.br/search?q=vitamin+d+and+polycystic+ovary+syndrome&ie=utf-8&oe=utf-8&aq=t&rls=org.mozilla:pt-BR:official&client=firefox-a


"Eu só descobri isso pois pesquisei muito na internet, e dei a dica para + 3 amigas gordas fazerem os exames e PIMBA, 2 tinham a tal da Síndrome dos Ovários Policísticos."

Carol NLG disse...

Eita povinho com dificuldades de interpretação... Por que só gordos podem ser felizes? Ou melhor, em que lugar do texto ou dos comentários alguém disse que magros não podem ser felizes?

A idéia é cada um ser feliz como é. Prefere ser magro? Legal. Seja. E se ame. Prefere ser "gordo"? Legal. Seja. E se ame.

Eu já falei: minha saúde está em seu top no IMC 26,5. Isso é sobrepeso. Eu com IMC abaixo de 25 desenvolvo uma série de problemas, incluindo, colesterol alto.Com IMC acima de 27, também começo a ter problemas. Então me mantenho - ou procuro me manter - no meu melhor.

Tem que ache que estou gorda? Pior pra pessoa.

Ninguém está fazendo apologia a "gordura". A apologia aqui é bem mais séria pra pessoas com dificuldades de interpretação. É apologia ao bem estar, bem ser. Apologia a se amar como for. Mas entendo que seja meio difícil pra alguém que insiste em cuidar da vida - e do peso - alheio se amar, e, portanto, entender quem se ama.

Mévia disse...

O pessoal que persegue os gordos usando a desculpa de que não são saudáveis é fogo.

Pra mim esse pessoal aprendeu a ter nojinho de gordo e a achá-los preguiçosos e folgados. Só que falar assim fica feio, então preferem falar que na verdade, imagina, eles só estão preocupados com a saúde deles.

Anônimo disse...

o clima está tenso aqui.

queria saber quais são os critérios para ser uma magrinha feliz.

carolinapaiva disse...

Carol NLG

Exatamente. E mesmo quem se gosta não é feliz 100% do tempo, ninguém é. A questão é estar bem consigo mesmo, não se sentir mal por ser quem é. Uma das piores violências cometidas contra uma pessoa é fazê-la desgostar de si mesma.
Essa de medir felicidade pelo peso é uma das coisas mais bitoladas que eu já vi: "ain, gordos não podem ser felizes porque (insira desculpa esfarrapada aqui)".

Anônimo disse...

Moema/Eu/João/Mario

... ou seja lá qual for teu nome.
Por todo mundo num balaio só? Culpar os outros pela minha doença?
Onde é que você leu isso?

Eu disse, Transtorno de Humor e Ovário policístico.

Você interpretou muuuito errado o que eu escrevi.

Bem, quanto a deficiência de vitamina D, não é o caso.

Eu disse...

De minha parte, cuido apenas em desmontar essas balelas que os gordos e a classe médica contam, no afã de se justificarem da maneira errada.
Podem ser gordas o quanto quiserem, mas não venham com argumentos furados e nem façam drama. Todo mundo tem seus percalços e dificuldades na vida. Os gordos não são melhores nem mais coitadinhos do que ninguém, honestamente falando.



"Mas entendo que seja meio difícil pra alguém que insiste em cuidar da vida - e do peso - alheio se amar, e, portanto, entender quem se ama."Carol NGL


carolina paiva, quer se enganar com esse papo furado que é feliz tomando sibutramina, ou na fila da bariátrica ou sofrendo de compulsão alimentar, fique à vontade. Mas não vou cair nessa, nem que vc vire a Gisele Bundchen plus size, viu?

Bom, agora deixa eu pegar um dos meus livros prá ler que estou adorando voltar para esse hábito que me dá imensa satisfação.

Inté a todas e todos.

Eu disse...

É o caso sim. Experimente pelo menos. Cheque suas taxas.

Você não está gorda não. Está como eu estava (25,15). Espero que esteja se sentindo bem.

Fui!

Anônimo disse...

"De minha parte, cuido apenas em desmontar essas balelas que os gordos e a classe médica contam"

Não. De sua parte você passa a vida fiscalizando os outros.
E não, novamente.Você NÃO sabe mais que toda a classe média junta.

Se toca!

LOVE MAKES A FAMILY disse...

" Vemos que a vida infeliz não é a da moça gorda que se exercita na rua, e sim daquele que a xinga." Eu amei esta conclusão, Lola!

É verdade! Quem se gosta, quem está feliz, deseja abraçar o mundo, pelo menos comigo é assim. Bom, eu já sou o tipo que ama abraçar bem apertado, rs. Mas sabe naqueles dias que a gente acorda com o sorriso na boca, nos olhos, no corpo? Nestes dias eu tenho vontade de abraçar tod@s.

E para explicitar a verdade desta sua conclusão, pelo menos em minha vida, uma breve experiência:
Quando eu tinha 13 anos, estava super feliz com uma bicicleta que ganhei de aniversário. Pedalava todo cronópio, cabelos soltos ao vento e cantava bem alto. Em dado momento passou por mim uma colega de escola e me soltou a frase: " que menina feia!" . Bom, quando a gente tem 13 anos, normalmente acreditamos nestas falácias de adolescentes problemáticos. Passei a questionar o por que daquele insulto. Eu achava a colega tão bonitinha, sabe. Mas ela estava sempre grossa com muitos colegas. E, engraçado, eu havia acabado de ganhar um prêmio de melhor redação de toda escola. E a colega não era nada estudiosa. Mas eu jamais imaginava, na época, que ela havia sentido raiva pelo meu prêmio. Cheguei em casa e perguntei ao irmão mais pentelho, se eu era feiosa. A palavra dele tinha força, pois geralmente ele me provocava, coisa de fase entre irmãos. Ele me olhou assustado e disse que só dizia que eu era feia quando estava brigando comigo, e que eu era muito linda! Fofo! Claro que o apertei e dei vários beijinhos. Depois me convenci que a menina estava com problemas comigo. Anos depois eu descobri que o problema não era comigo, mas com ela. Tal consciência só vem com a maturidade mesmo.

E até hoje é assim, Lola. Há pessoas neste mundo pra tudo, inclusive pra dizer coisas positivas sobre você. E por falar em coisa positiva, eu te acho muito bonita! Acho lindo teu sorriso feliz e o olhar inteligente! Ah, adoro esta sua foto de criança na entrada do blog! Muito linda e feliz! Menina, te contar, que cachos mais lindo, heim? qualquer dia você poderia postar algumas fotos suas de várias fases, né não? Daria algo legal, tipo, nesta época eu escutava tal música, lia tal livro, namorei tal garoto, rolava tal acontecimento no mundo...rsrsrs...Coisas assim.

E pra constar, o Silvinho ( como você o chama), tem mesmo uma cara de gente bem humorada e tranquilo.

Carol NLG disse...

E voltamos `a fantástica habilidade de certas pessoas adivinharem exames de sangue alheios. como é que a Eu tem certeza que a an^onima sofre de um tipo específico de defici^encia vitaminosa?

Ah, pra quem diz que gostar/não gostar de determinados tipos físicos não tem nenhuma influ^encia cultural, mas sim é biológico, na Mauritania, onde eu moro, a cultura é que a mulher só é casadoira quando, segundo os conceitos ocidentais, gorda.

Eu sou considerada magra demais aqui, e já perguntaram ao meu marido se eu tive um dote muito grande, pra ele topar casar com alguém tão magrinha! Eu hein! Não consigo estar no padrão em canto nenhum :P

carolinapaiva disse...

"E voltamos `a fantástica habilidade de certas pessoas adivinharem exames de sangue alheios. como é que a Eu tem certeza que a an^onima sofre de um tipo específico de defici^encia vitaminosa?"
E também adivinha o peso e o nível de felicidade, esta cara criatura de dels. hsuahsuahs
.
Love makes a family
Que fofo o seu irmão! ^^

Carol disse...

E os trolls de sempre voltam com as ladainhas mentirosas de sempre.

Eu me questiono, se uma pessoa é grande demais para um banco de ônibus ou avião, pq a culpa é da pessoa? Meu padrasto é o tipo armário sabe, alto, saradão. Ele não cabe nesses bancos, e sim, ele esmaga os outros por causa disso. Mas homem grandão ng vai torcer o nariz achando ruim né, vai ficar bem quietinh@.
Tem gente que se incomoda com um simples "eu não faço dieta e sim irei comer esse chocolate", pq acham que se a pessoa não for magra, deveria estar tentando ser, e se não está, céus, o mundo cai.

Esse papinho de preocupação com saúde é oq chamam em inglês de "concern troll". Faça seus exames metabólicos regularmente, pratique exercícios e pronto! Agora, essa gente que acha q enxerga o exame de sangue alheio só de olhar pra pessoa não merece nem atenção né.

Se ame e seja feliz, seja lá qual for seu tamanho e peso. Se cuide, há médicos cretinos, mas procurando bem dá pra achar uns bons.

Infelizmente, seguir essas coisas não é acessível a todos, pois econômica pesa nisso td.

LOVE MAKES A FAMILY disse...

Ser feminista não tem nada a ver com ser magro ou gordo, gostar ou não de se maquiar. Eu sou magra e sou feminista. Também gosto de , algumas vezes, de me maquiar. Aliás, não saio sem um baton. Não acredito que a postura da Lola em ser feminista, seja pelo seu corpo. Mas eu já ouvi de tudo sobre mulher feminista: magra demais, gorda demais, lésbica, feia, mal amada, todos os clichês que não me abalam. Eu não sou feminista por ser lésbica. Eu sou feminista pela minha consciência de mundo, dentre tantas outras razões.

Beatriz disse...

Carol eu acho muito q a coisa econômica pesa, e acho mesmo que rola um movimento da mídia para associar obesidade às classes mais baixas, até como forma de movimentar a indústria de dietas. Manter-se no peso, se vc não tem biotipo para isso, é caro. E a obesidade está virando um mecanismo de exclusão social, inclusive (como a cor de pele já é). Abra qualquer rede social e veja a profusão de imagens metidas a engraçadinhas ironizando pobres e gordos, associando as duas coisas.
É uma questão importante isso e fico muito feliz que a Lola discuta. (apesar dos descerebrados leitores de orelha que sempre aparecem)

Beatriz disse...

Bem lembrado LOVE MAKES A FAMILY, sou feminista e louca por maquiagem! (pode ser contraditório, mas é tipo um hobby...)

Anônimo disse...

A Moema deve ser pós-doutora em saúde, não é mesmo minha gente?
SÓ PODE!

Anônimo disse...

pq ta todo mundo consolando a Lola? "ai Lola vc é bonita" "te acho bonita"...so faltam dizer: liga nao tu é gordinha mas é bonita!

Anônimo disse...

nossa! q estresse! gente gritando...so p constar: estress engorda.



ok.esta foi brincadeira!

Anônimo disse...

Se vc ouviu alguém do post gritando você é doido de pedra.

Anônimo disse...

de fato, manter-se magra custa caro. perder peso custa caro. eu ja havia me perguntado, pq tdo q mais saudável, light, tem menos calorias custa tao mais caro? agora a medir por minha funcionaria domestica, q "prefere biscoito recheado e coca no cafe da manha" a classe mais baixa não tem bons hábitos não.Um mamão, uma fruta pela manha qualquer baixa renda pode comer

Angélica disse...

Lola, aos costumes, eu concordo com você!

O pior vilão mora na nossa mente! E o herói também!

Ficar na paranóia, dando ouvidos aos vigilantes da moralidade e vivendo infeliz com tudo que é o ó.

Todos sempre temos algo a melhorar, mas entrar nessa de que tem que ser de um jeito ou de outro, não é viver.

A dica é "faça sua própria cartilha", e viva feliz!

Minha mãe tem um ditado tosco, mas que me serve para diversas situações "os tombos que eu tomo todo mundo anota, mas ninguém vê as pingas que eu bebi"!

Muito fácil o esquadrão da moral e dos bons costumes patrulhar vidas e criticar tudo que está "fora dos padrões do esquadrão". Muito fácil praticar bulliyng. Difícil é reconhecer que esses esteriótipos de perfeição são inúteis e prejudiciais.

Anônimo disse...

okay.ninguem gritou.desculpa.

"Você é analfabet@ funcional ou o quê?
EU FUI CLARA! DISSE QUE 'NÃO É O CASO.NÃAAAAAAAAAAO', OKAY?! "

Beatriz disse...

Anônimo, eu concordo com as frutas. Mas acho muito complicado pra quem trabalha, ganha um vale refeição apertado e come na rua, por exemplo. Muitas vezes essas pessoas almoçam coxinha pq self service é caro ou fica longe do trabalho. Já ouvi algumas pessoas reclamando disso. (fazer marmita muitas vezes é difícil, pra fazer (correria) e transportar, e mesmo assim coisas frescas, como salada, ficam comprometidas).
Hábito alimentar tb é construção social. Essas comidas super gordurosas e industrializadas são vendidas como status muitas vezes, pra uma classe consumidora que até pouco tempo atrás nao tinha dinheiro para esses "luxos". E que depois acaba se tornando ávida consumidora de dietas tb (pegue revistas populares e dê uma olhada q vc percebe isso)

Eu disse...

Descompensada, qual é o seu nível de vitamina D no sangue? Pode dizer aqui ou é segredo de estado? quem lhe disse que não vem ao caso? sua médica?

Anônimo disse...

Isto BEATRIZ. Acho q vai mais pela questão de status em estar comendo pizza, biscoito recheado, hambúrguer e bebendo coca-cola. Pq aqui em casa, ofertamos cafe da manha saudável, mas ela prefere os tais biscoitos c coca. E no almoço recusa saladas.

Trícia disse...

Bem, eu não li os comentários então se o que eu comen tar aqui é algo que já foi dito, ignorem, rsrs
Ok... Penso que um@ Gordinh@ feliz é, muito provavelmente, mais feliz que um@ magrinh@ feliz! Aahhh, e antes que comecem os mal entendidos quero deixar claro que @ magrinh@ feliz a que me refiro aqui é aquel@ magrinh@ que luta desesperadamente para se manter magrinh@. Óbio, não?... @ gordinh@, ou "feính@", ou sem bunda, sem peito, sem cabelo (whatever) FELIZ é uma pessoa resolvida. Ponto. Não depende de fatores externos, não dependem do aplauso alheio, não dependem de porra (desculpa, Lola! sei q vc não gosta de palavrão, e é feio mesmo) voltando, não DEPENDEM de porra nenhuma (rsrsrs) que venha "de fora" para se sentir feliz/confortável/amadfo/querido/digno de qualquer coisa boa! Deve ser por isso que despertam a hostilidade alheia ;)
Beijo a Lola e leitores!

Anônimo disse...

Chocolate nacional é enganação. Estão pagando gato por lebre.

Trícia disse...

hahahaha digitei "óbio", engoli o "v"! ÓBVIO!
Que m@#rda é essa de "o homem com seu encolhido pênis consiga penetrá-la"?????? Que isso, anônimo???????
Quando a gente pensa que já viu tudo, rsrsrs

Anônimo disse...

como é chato ler um texto cheio de @.

Trícia disse...

Anônimo disse...
como é chato ler um texto cheio de @.
Ué, então não leia!

Anônimo disse...

Sou gorda, nao arrumo os melhores homens! mas eu tenho o direito de rejeitar os feios!!! credo

quero que me amem do jeito gorda que sou, mas nao aceito qualquer tipo de homem

eu posso escolher! pq sou mulher e o feminismo me defende!!!!

Beatriz disse...

Então Eu, 2 coisas:
1- Meu nome se escreve com z. Sem dificuldade, é só olhar e copiar
2- Eu trabalho na maior empresa da minha área na américa latina e a terceira maior no mundo. Aqui tem bandejão balanceado, academia, shiatsu, nutricionista, manicure e tudo o mais. Só que aqui tb tem exigência de diploma em grande faculdade e pós graduação. Estou me referindo a outros trabalhadores, gente que trabalha em balxão de loja, faz serviçoes gerais, trabalha em pequenos escritórios, empresas de pequeno e médio porte. Esses lugares na grande maioria não dispoem de refeitórios e as pessoas se viram pra comer nas proximidades. Se não tem restaurantes acessíveis, almoçam em padariazinhas e comem porcaria. Não pq não sabem o que comer, mas pq não tem mais nada por perto, e horário de almoço no trabalho, não sei se vc sabe, costuma durar uma hora, uma hora e meia no máximo.
E outra, vc mesmo trabalha? Conhece mercado de trabalho? Todos os lugares onde vc trabalhou tinham refeitorios? Eram localizados perto de boas opções para comer?

Eu disse...

Desculpe, BeatriZ, vou me lembrar de bissetriz prá não errar, tá?

Não estamos falando de bóia fria, menina. Todo mundo aqui é indexado, pode escolher.

Meu bandejão era um arraso. Aprendi várias opções que serviam lá. Mas tinha aquele feijão cheio de glutamato tb, que incha a barriga. Naquela época eu tinha meus quilos a mais sim.

No bandejão do meu irmão já apareceu até fundo de alcachofra, que ele não sabia que era uma ótima opção. Fui eu quem deu a dica de comprar o congelado e comer um de vez em quando. Agora ele sabe. Estou passando TODAS as dicas prá ele. Desde quando ele começou a mudar a dieta, diminuiu consideravelmente a ingestão de álcool. Chocolate, idem.

Anônimo disse...

Eu/Moema/Astolfo/Arnaldo ou seja lá qual for sua graça...

Descompensada?
Todo mundo aqui leu e entendeu o que eu escrevi, mas você ficou se fazendo de desentendid@.

A ou "O" descompensad@ aqui é você, viu?
Você já virou motivo de piada nos posts, tem até gente pedindo p/ Lola te tirar daqui.

E mais, duvido que vc seja mulher, pois começou a stalkear as meninas aqui que nem um mascu.

Se você não percebeu que já é hora de parar de perseguir os outros, a hora é essa.
Eu não vou mais lhe responder, okay?! Você não vale a pena.

Beatriz disse...

Eu, não acho que trabalhadores de pequenas empresas e comércio em geral sejam "bóia fria", um termo usado para trabalhadores rurais de serviços braçais, em geral. Não estou falando de uma realidade tão distante: eu mesma fiz estágio em duas empresas que não tinham restaurante próprio, e o pessoal ou levava comida pra lá ou comia na padaria mais perto(eu só não fazia isso pq era estagiária de meio período e comia na faculdade). Comer porcaria na rua em horário de trabalho é um problema muito urbano: trabalhadores rurais fazem marmita, na maioria dos casos (daí o "boia fria" né).
Não dei carteirada. Acho isso ridículo, sou tão trabalhadora quanto qualquer pessoa e meu salário tá bem longe de ser uma maravilha. Só quis exemplificar que empresas que fornecem suporte para uma alimentação saudável e estilo de vida correspondente são minoria, e são empresas de muito grande porte (num país onde cada vez mais o pequeno empreendedorismo se faz presente na economia), onde para entrar os processos seletivos são rigorosos (ou rola o quem indica). Não é a realidade de todo mundo, e nesse contexto, alimentação no horário de trabalho é um problema de cunho social sim, pq alimentação saudável diária é cara. Aliás, comida é caro. Quem mora sozinho ou cuida das finanças da casa sabe bem o que passa no mercado.

Tcheis disse...

Olá, Lola, gostaria de indicar aqui uma reportagem que saiu na Marie Claire da Jenn Levya: “Sou gorda e aprendi a amar o meu corpo”. Também fala do blog dela.

http://colunas.revistamarieclaire.globo.com/mulheresdomundo/2012/02/24/sou-gorda-e-aprendi-a-amar-o-meu-corpo-conheca-a-historia-de-jenn-leyva-uma-ativista-na-luta-para-que-as-mulheres-se-aceitem-como-sao/

Eu disse...

Beatriz, comer porcaria na rua não é a causa da obesidade, entende? O problema é a quantidade que se come nesses bandejões/restaurantes e a jacada monstra durante a noite. Quando eu trabalhava e estudava, almoçava no bandejão e comia apenas um bife antes da faculdade. Estava um pau de virar tripa naquela época. Avançava bem nos iogurtes e comia pizza algumas vezes com os colegas de facu e família. (Faz bem uns 3 anos que não como pizza.) Em todo lugar a gente pode escolher, até na padaria, viu? come o queijo com presunto/peito de peru SEM PÃO e um suco. Não é o ideal (não vou dizer por que agora), mas já é melhor. Tenho muito às vezes ido à padaria que frequento prá tomar café com queijo prato. Uma vez ou outra como um strudel que eles fazem quase sem açucar.

Anônimo disse...

sou-gorda-e-aprendi-a-amar-o-meu-corpo-conheca-a-historia-de-jenn-leyva-uma-ativista-na-luta-para-que-as-mulheres-se-aceitem-como-sao/


como são ou como estão?

Anônimo disse...

Para quem lembrou do texto na Marie Claire:

Como somos tão cruéis sem nos dar conta, como fazemos outras pessoas olharem o próprio corpo como uma doença? Que coisa mais terrível. Eu espero nunca ter feito ou vir a fazer outra pessoa se sentir assim, principalmente um filho, um amigo...
Lindo depoimento dela.

Carol disse...

Ai se o mundo fosse simples assim, ninguém acorda pensando "Hoje vou ter auto estima" é complicado...

carolinapaiva disse...

Anônimo que reclamou da hostilidade

Eu expliquei em um outro comentário (não sei se foi para você, era anônimo também) sobre o desrespeito com gordas que estava sendo incentivado por aqui. O post dá vários exemplos sobre gordas sendo xingadas e o que se viu no início dos comentários (pode dar uma relida se quiser) foi um monte de gente dizendo que o post era apologia a obesidade, querendo justificar a não aceitação de gordas (aceitação é simplesmente respeitar, não ofender).

Augusto disse...

Amei, amei e AMEI! Talvez o melhor do ano. Uma belíssima resposta com ótimas tiradas e ensinamentos.

Anônimo disse...

Não é bem assim. Gordura é necessario pro corpo funcionar. è necessário como uma reserva de energia. Gordura em excesso no corpo traz muitos incovenientes sim, não só no aspecto da doença ou da beleza, mas no funcional mesmo. Trata-se de qualidade de vida que essas reclamonas não entendem.




"Não há nada de belo na gordura. Gordura é doença"

Anônimo disse...

"O excesso de peso da Lola marca na resistência de seu coração, seu fígado, cérebro e sistema vascular, quanto tempo de vida ainda lhe resta."

Esse já favoritou o blog e fica apertando freneticamente o F5 pra ver se a Lola já morreu.

[medo]

Anônimo disse...

F5

Anônimo disse...

essa moema é tão doente que comenta em anônimo para dialogar consigo mesma. como se a gente não fosse reconhecer a péssima ortografia e a falta de educação tão peculiares

Anônimo disse...

É por causa destes trolls anônimos imbecis que a Lola censura os comentários anônimos. Aí sobra até para caras como eu, que escreve anônimo só porque não possuo conta no Google (e nem pretendo ter, principalmente agora com a nova política de privacidade do Google), e também não tenho URL (e nem pretendo ter).

Lola, já deu para ver que mesmo censurando os comentários anônimos, os trolls persistem (usando um fake), portanto não faça isso novamente. Se você quer evitar trolls, modere o seu blog, censurando os trolls. Mas não censure os comentários anônimos.

Eu disse...

Qual o comentário anônimo que a Lola censurou? Esse negócio de anônimo é chato à beça. Não tem assunto cabeludo algum aqui, por que liberar o anônimo?

Anônimo disse...

livy, carolinapaiva, jessica: aposto que todos os comentários acima dos seus são da mesma pessoa. os argumentos são os mesmos, a repetição cega, o jeito chato de escrever. simplesmente ignorem, ué. não julguem todos os leitores do blog por essa senhora desequilibrada.

carolinapaiva disse...

Anônimo 19:46

Quando eu estou com preguiça de logar no wordpress eu uso o Nome/Url, não precisa colocar url se não quiser.

carolinapaiva disse...

Anônimo 19:55

Tenho minha dúvidas. Não é nada difícil encontrar desrespeito com gordos fora da net, dentro então... Não duvido mesmo que tenha sido muita gente comentando.

Anônimo disse...

que baixaria! havia uma discussão aqui. agora tem gente q entrou só pra falar mal da Lola. Concordo. Isto é muito chato , porque quem não tem URL nem conta do Google fica sem poder comentar.

E minha intenção, ao menos,quando disse que obesidade era doença foi apenas chamar a atenção p isto. Não abrir portas pra discriminação.Vcs são ridículos!

Anônimo disse...

gente que chama vulva de vagina: favor passar no ensino fundamental novamente. abraços

Anônimo disse...

O que eu acho surpreendente é que ninguém fala do tema do post! Gente, há outros valores mais importantes para a felicidade e a auto-estima do que a aparência!!! É tão difícil entender isso??? Ser inteligente, ser bacana com os outros, ter senso de humor, ter cultura, ou mesmo um blog legal, sei lá, RELEIAM o texto da Lola, por favor, e basta de repetir tanta idiotice! Não dá para parar de julgar a aparência dos outros (e a sua própria???) É isso que faz as pessoas melhores ou piores???? Que mundo horrível, que valores deturpados!!!
Ana

Sergio disse...

Eu também odeio esse mundo torpe onde se julga as outras pessoas não por suas qualidades de humor e cultura, mas da mera aparência. Estou exausto desse mundo, me deem uma ilha deserta para morar, na companhia de uma loira magra gostosíssima, nem precisa ter mais qualidades do que estas...Depois de uns cinco meses, quem sabe eu volto para a civilização e faço amizade com uma gorda que tem um blog legal.

Anônimo disse...

O tema do post associa ser gorda com felicidade. Já começa com um viés tendencioso. ninguém respondeu quais os critérios para ser uma magrinha feliz!daaaaamn

Anônimo disse...

anônimo das 8:15, você tem problemas com interpretação de texto. eu nem ia responder, mas fiquei com pena. sei que a culpa não é sua, mas dos seus pais que não estimularam a leitura na infância :(

vamolá: corrigi as pessoas ignorantes que chamaram vagina de órgão externo. o nome correto é vulva. o canal vaginal é interno, não aumenta de tamanho. não atribuí tom pejorativo a palavra alguma. não infira coisas não ditas.

reitero: bora voltar pro ensino fundamental. ainda dá tempo! nunca se está velho demais para aprender.

Anônimo disse...

o x da questão é que ninguém - de inicio - estava contrario a "Ser inteligente, ser bacana com os outros, ter senso de humor, ter cultura, ou mesmo um blog legal"...apenas, "EU" e outros anônimos falaram q além disso, seria bom manter uma atitude saudável diante da vida.Q obesidade não era saudável. Eu por ex não sou favorável a frase: "sou gordinha mais estou feliz" e acho sim que ela incentiva o sobrepeso - q não é saudável. Apenas isto. Nada impede de vc continuar sendo simpática, bonita e inteligente e manter hábitos saudáveis.E se algumas pessoas têm genética que mantenham-se em atividade física. Nada mais além disto. De resto é chateação.

Anônimo disse...

Pois sim! Concordo plenamente que este post "associa gordura com felicidade". Isto não é legal.

carolinapaiva disse...

Anônimo 20:39

Quem lê o post com ATENÇÃO percebe que não tem nada de viés tendencioso. É como a Ana disse, podemos nos gostar através de outros tributos que não a aparência. É disso que se trata o post, é dizer que ser gordo não é sinônimo de ser infeliz.
Outra coisa que eu insisto em dizer: no post foram mostrados exemplos de desrespeito com gordos, como xingamentos na rua. E o que surge nos comentários? "Isso é apologia à obesidade!". Tratar gordos com respeito é fazer apologia à obesidade agora? Um gordo ser feliz é crime? Gordos devem ser infelizes, não gostar de si mesmos? Assim é saudável? Ferrar a cabeça de uma pessoa para que ela cuide do corpo é bem contraditório.

carolinapaiva disse...

ERRATA: atributos*

Anônimo disse...

o ato falho é uma coisa engraçada. "sou gordinha, mas sou feliz" é uma frase realmente lamentável. já "sou gordinha + sou feliz" é positiva :D

valeu, anônimo. vou adotar haha

Anônimo disse...

Anônimo das 20 39 que não sabe o que é buceta: vagina é todo o órgão sexual feminino, vulva é a parte externa da vagina, e canal vaginal, como o próprio nome tá dizendo é um canal da...da...(adivinhão!).

Se vc nunca viu uma vagina, procura uma pelo google, pelo menos.

Anônimo disse...

exato, carolinapaiva. onde o texto afirma que alguém é:

1) obrigado a ser gordo para ser feliz?

2) obrigado a ser gordo e feliz?

3) proibido de ser magro e ser feliz?

4) proibido de emagrecer para ser feliz?

o texto simplesmente diz que é possível ser gordo e ser feliz. tanto pelo fato da felicidade não estar necessariamente vinculada à beleza, mas também pelo fato de que é possível se sentir bonita, e ser considerada bonita, sendo gorda.

essas pessoas que fizeram leituras alternativas ou não leram e vieram só despejar ódio, ou não sabem interpretar um texto.

eu aposto na primeira alternativa ;)

Anônimo disse...

Carolina Paiva, leia os comentários. Várias pessoas disseram ser contrárias a menosprezo, discriminação, etc. Apenas discordaram da postura de contentar-se em estar acima do peso , já q isto não é clinicamente recomendado. E não foram também favoráveis a obesos serem tristes. Não! Entendestes muito mal até agora.

carolinapaiva disse...

Anônimo 20:56 (Que tal se os anônimos sérios colocassem pelo menos um nome para diferenciação em posts?)

Exato, o assunto não era sobre obesidade (há uma diferença entre ser gordo e ser obeso, eu achava que isso era óbvio até ver as discussões sobre obesidade por aqui). O assunto é sobre atratividade e bem estar, o que nos torna atraente para nós mesmos. No caso, que é possível pessoas se sentirem atraentes pelos motivos mais diversos (inclusive os gordos).
Não me pergunte COMO o assunto dos comentários foi parar em obesidade, não faz o menor sentido. :P

Anônimo disse...

achei tb um link para crianças do ensino fundamental, vai ajudar bastante http://www.brasilescola.com/biologia/sistema-reprodutor-feminino.htm

carolinapaiva disse...

Anônimo 21:00

Sim, eu li os comentários. Não, o post não associa felicidade à gordura (ou a falta dela). Sobre o que recomendável ou não por médicos, sim, eu sei que obesidade é doença, mas nem todo gordo é obeso. O post não falava sobre obesidade. E cada um tem um corpo diferente, ué. Meu IMC é 16 e nem por isso estou doente. Nem todos que estão acima (ou abaixo) do peso são doentes, entende? O que pode complicar a vida é o sedentarismo (inclusive em pessoas magras).
Todos devemos cuidar da saúde e da alimentação, e se um tipo de corpo funciona pra alguém, quem sou eu pra me meter? O problema é quando a pessoa é alguém próximo e está doente, seja magro, seja gordo. Aí, sim os conselhos fazem sentido.
.
Olha, falar em apologia a obesidade em um post que fala sobre não xingar gordas é, no mínimo, questionável.

Beatriz disse...

Mas eu não estava falando que a causa da obesidade é essa Eu, vc pegou o bonde andando e distorceu. Estava dizendo o qto é inacessível para pessoas mais pobres, ou com rotina de trabalho corrida, uma alimentação mais balanceada. E do qto a obesidade está tb ligada a questão social hj em dia.
A dieta q vc exemplificou mesmo pode manter magra, mas é longe de ser saudável. Eu tive anemia no meu primeiro ano de ensino médio integral pq como como passarinho e a escola só dava opções ruins, o q me fazia ficar horas em jejum. O que estava falando a principio, antes do assunto desvirtuar: hábito alimentar tb é construção social e tem a ver com muita coisa, entre elas rotina, trabalho, classe.
E aos haterzinhos de plantão que acham que eu tive um surto de arrogância ao falar do meu emprego: se toquem, trabalhar em multinacional só é tirar onda pra gente com necessidade de afirmação, o q não é meu caso. É trabalho como qlqr outro, com delícias e transtornos. Se tem a vantagem de mais programas voltados para o bem estar do funcionário, por outro lado tem uma hierarquia muito mais rígida q empresas pequenas e cobrança de metas muito mais dura (q torna esses funcionarios muito mais dependentes de terapia e problematicos, apesar das regalias). É uma bobagem tremenda usar isso de status, peloamor.

Anônimo disse...

também achei um link

http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20091124040624AAkO7nk

Eu disse...

Beatriz, eu entendi. Tem que quebrar essa dita construção social e se colocar no controle. ah, tão oferecendo uma quantidade cavalar de carbo, de gordura, até de proteína? prove de tudo um tiquinho. O mundo não vai acabar, é isso que os gordos precisam entender. Quem me obriga a comer uma caixa de bombom, sabendo eu que é desnecessário, que vai me engordar, que vou me sentir mal (Epicuro de novo)?

sex pistol disse...

Música Nada a declarar
Ultraje a Rigor

Eu tô sentindo que a galera anda entendiada
Não tô ouvindo nada, não tô dando risada
E aê, qual é? Vamô lá, moçada!
Vamô mexe, vamô dá uma agitada!

Esse nosso papo anda tão furado
É baixaria, dor de corno e bunda pra todo lado
Eu quero me esbaldar, quero lavar a alma
Quem saba, sabe; quem não sabe bate palma
E pra celebrar a nossa falta de assunto
Vamô todo mundo cantá junto (Ueba!)

Eu não tenho nada pra dizer
Também não tenho mais o que fazer
Só pra garantir esse refrão
Eu vou enfiar um palavrão (Ah..Cu)

De novo... Cu

Mas eu tô vendo que a galera anda entendiada
Não tá fazendo nada, e eu não tô dando risada
E aí, qual é? Vamô lá, moçada!
Vamô agitá, vamô dá uma detonada!

Esse nosso povo anda tão chutado
Quando não é um vereador roubando, é um deputado
Eu quero me esbaldar, quero lavar a alma
Quem sabe, sabe; quem não sabe bate palma
E pra celebrar a nossa falta de assunto
Vamô todo mundo cantá junto

Eu não tenho nada pra dizer
Também não tenho mais o que fazer
Só pra garantir esse refrão
Eu vou enfiar um palavrão (Cu)

Eu não tenho nada pra dizer
Também não tenho mais o que fazer
Só pra garantir esse refrão
Eu vou enfiar um palavrão (Ahn... Ahn...Cu)

De novo... Cu

Eu quero me esbaldar, quero lavar a alma
Quem sabe, sabe; quem não sabe bate palma
E pra coroar a nossa falta de assunto
Vamô todo mundo cantá junto

Eu não tenho nada pra dizer
Também não tenho mais o que fazer
Só pra garantir esse refrão
Eu vou enfiar um palavrão (Cuuu)

Eu não tenho nada pra dizer
Também não tenho mais o que fazer
Só pra garantir esse refrão
Eu vou enfiar um palavrão (Rê.. Rê.. Cu)

Eu não tenho nada pra dizer (Cu)
Também não tenho mais o que fazer (Cu)
Só pra garantir esse refrão (Cu)
Eu vou enfiar um palavrão (Cu)

Anônimo disse...

carol, eu diria que há diferença entre ter sobrepeso, ser gordo e ser obeso mórbido. muitas pessoas terão um baixa taxa de gordura corporal e um corpo aparentemente "magro" (num conceito amplo, que se confunde com o conceito de "normal" ou "saudável" ¬¬) mesmo tendo sobrepeso. outras terão uma vida plena estando obesas e, ao meu ver, se a gordura não está atrapalhando a vida da pessoa, ela está, sim, saudável. já a obesidade mórbida (se não for o caso de uma pessoa muito alta e/ou musculosa) é realmente mais preocupante por que vai indicar uma alta taxa de gordura corporal. isso não quer dizer que ela vá morrer, ficar diabética ou qualquer coisa do tipo, mas provavelmente vai se sentir menos bem disposta. e aí é que está: se a pessoa se sente bem, ela vai saber o limite dela. não dá pra generalizar. e não é direito de ninguém sair na rua apontando oq julga estar errado no corpo dos outros. fico me perguntando se essas pessoas são paradas na rua por estranhos que comentam como o cabelo delas está mal pintado, os dentes está amarelados ou a blusa está velha. não faz sentido essa interferência na vida alheia, fere a liberdade individual, a intimidade, a privacidade.

enfim, ainda assim, acho que o foco do texto foi realmente o de questionar a supervalorização que a beleza tem. o discurso obcecado pela saúde (dos outros!) já foi desconstruído em outros posts, mas as pessoas insistem, pq essa é a única bandeira que elas podem levantar.
eu fico me perguntando até onde essa paranoia pela saúde física alheia não representa um problema de saúde mental dessas pessoas. pq elas não estão só causando mal psicológico aos outros, mas pautando as próprias vidas numa causa que não lhes diz respeito. é doentio.

carolinapaiva disse...

Anônimo 21:23

Pois é, mas nessas horas todo mundo vira nutricionista, né? :P
Enfim, tu tocou em um ponto muito importante. A saúde mental. De nada adianta um corpo saudável se a cabeça está doente. Só que as pessoas se preocupam mais com o peso (ainda mais o alheio) do que com a saúde mental. Essa é uma baita contradição. Alguns inclusive (na vida em geral, não exatamente neste post) acham válido xingar gordos para ver se eles "se tocam" e façam alguma dieta. A desculpa de estarem preocupados com a saúde da pessoa é papo furado, e o bem estar da pessoa xingada, como fica?
Mente sã, corpo são.

Sara disse...

Lola adorei o texto e sua resposta, tb penso assim como vc, e fico muito feliz que toda a trolagem estupida que te fazem aqui nem consiga arranhar sua estima, que com toda a razão do mundo é ótima, mas da um pouquinho , mas só um pouquinho de dó desses trolls, como li em uma frase de caminhão uma vez "a inveja é uma merda" kkkkkkkk.

Anônimo disse...

Discordo de vocês no seguinte. Não é porq alguém considera fator de risco o sobrepeso, ou a obesidade que ela esteja usando um "disfarce" p ser preconceituosa. Acreditem ou não ela pode apenas achar isto um fator de risco. Agora, sabe que cigarro dá câncer..quer fumar? fuma! Álcool dá cirrose..quer beber? beba! Gordura entope veias, dá enfarto,dá disfunção sexual..falar disto é ser preconceituoso? Vocês talvez estejam com mania de perseguição e isto sim é problema da mente!

Anônimo disse...

pois não é. pensou diferente dá platéia aqui é troll..é isso e aquilo..gritam..manada!

Anônimo disse...

Não se deve fazer comentários depreciativos nem xingar de gorda porque pode ser a senha para a anorexia.

LisAnaHD disse...

"Quando nós nos gostamos, ficamos menos vulneráveis aos ataques. Vemos que a vida infeliz não é a da moça gorda que se exercita na rua, e sim daquele que a xinga. Fica tudo muito mais simples, sabe?" --LoLa Aronovich, no post

excelente! valeu pra toda e qq explicação pra quem se recusa a entender que o padrão não é patrão...

Anônimo disse...

odeiam as magras.é o q parece.

Renata

carolinapaiva disse...

Caramba! Dar conselhos para gente conhecida que tu acha que esta em risco não é o problema, o problema é INSISTIR nisso mesmo quando a pessoa está bem de saúde. A, e minha crítica é sobre alguns por aí que acham que respeitar gordos é apologia a obesidade, ou que gordos felizes são problema de saúde pública. E sim, insistir que a aparência de uma pessoa está ruim mesmo quando a pessoa esta saudável é querer minar sua auto-estima. Saúde do corpo e da mente andam juntas.
Não é criticando um gordo pela sua aparência que você estará demonstrando preocupação por sua saúde.

Anônimo disse...

Dizem que não se deve julgar ninguém,mas a dona do blog chamou a Sandy de "sem sal". Agora vai e diz que acha gordinhas um pouco sem sal pra ver no que dá?

Muita demagogia!

LisAnaHD disse...

Estou com sobrepeso de 20 quilos e acabei de tomar uma sopinha com caldo de tomate, arroz, cenoura, bacalhao desfiado... como faltava óleo na sopa, continuei me sentindo meio vazia... então comi DOIS dos quatro sonhos GRANDES, recheados, que comprei... delícia... e vim pro espaço pessoal da LoLa... rs...

Depois vou repassar os título dos livros que comprei hoje à tarde pra LoLa... ótimos... nem dá vontade mandar nada pra ela, sabe? Mas vou fazer o sacrifício em presenteá-la pq os assuntos dos livros que eu escolho são como uma luva pro blog aqui e pros papos LoLístic@s...

ai ai ai... me poupe quem quiser se atrever a me amolar pelo meu comment, OK?

carolinapaiva disse...

Anônimo 21:58

A mesma coisa aconteceu com o meu avô, a diferença é que ele era magro. Todo mundo morre, isso não te dá aval nenhum de desrespeitar ou patrulhar a vida de gordos. Sabia que existem vários tipos de doenças por aí, inclusive nos magros? Ah, e conheço gordos saudáveis, não é difícil de se encontrar não, sabia?

Anônimo disse...

Odeiam magras sim! São preconceituosas. Acham que magras são escravas da mídia. Sou magra porque sou magra!E ó..me depilo, me maquio e uso desodorante e escova de cabelo!E não vou cair de boca num pote de sorvete pra dizer "to nem aí" não. Sou magra, mas me cuido.Antes que falem.Não, eu não sou burra.

Anônimo disse...

eu não acho a sandy sem sal, ela é bem bonitinha. sempre a achei com um jeitão decidido e seguro (ainda mais se comparada ao irmão), oq é ótimo. mas mulher que força uma voz de bebezinho me cansa, esse é meu único porém em relação a ela.

sem sal não quer dizer que ela é feia,*parece que vamos finalmente entrar no tema do post, aleluia* pq pode ter a ver com a personalidade dela. oq torna uma pessoa atraente não é apenas a beleza.

Anônimo disse...

criatura, vai tomar seu remedinho e vaza daqui. esses seus argumentos já foram rebatidos tantas vezes que cansou. sugiro a carolina, e aos demais interessados no debate, não responderem.

Anônimo disse...

Olhaí: "TODO MUNDO MORRE!"

Então médicos avisam: cigarro mata aos poucos. E o outro responde: quem disse que estou com pressa?

Renata

Anônimo disse...

Alguém me diz o que é uma comida "SEM SAL" ?

carolinapaiva disse...

Duas mulheres que considero atraentes pelo seu carisma: Julia Roberts e Bette Midler.

Anônimo disse...

lisana, e eu que voltei da academia e jantei 4 empadinhas? sem culpa :D

carolinapaiva disse...

Renata

Se tem preguiça de analisar o que falei, o problema não é meu. Ô gente com preguiça de pensar...
Não responderei mais aos anônimos teimosos, minha visão sobre o tema tá aí. Agora só sobre o tema do post.

Anônimo disse...

vendo este debate caloroso vou dar meu depoimento. Também sou magra e gosto de comer. Quando restrinjo é só por questão de saúde..tipo dou uma maneirada, mas no geral adoro pizzas (como toda semana) brownie, empada de camarão, pastel frito e chopp. Posso ainda comer porque estou dentro do peso..mas se noto que tou aumentando seguro uns dias e já volto ao meu normal. Não vou deixar de saborear. Mas se um dia minha saúde entrar em jogo, fazer oq? Me sacrificar. Pq acho um sacrificio abrir mão de tantas gostosuras. E de sorvete, não gosto.

Letícia

Anônimo disse...

Empada de camarão é baum. Comi uma ontem. Mas uma só kkkkkkkkkk

voltando ao post então. A Lola tb associa idade à perda ou falta de beleza. uia, será que procede? Essa historinha mal contada de que saiu da casa dos 20-30 tem que ser feia, gorda e assexuada já deu, acho eu. Não a Eu rsrs

Anônimo disse...

Pois é, mas nessas horas todo mundo vira nutricionista, né? :P

já viram nutricionista gorda? como que pode? não era prá elas darem o exemplo? Ouvi dizer que nutricionista gorda é rejeitada pelas anoréxicas. E médico fumante? é de chorar.

Cora disse...

O mais irritante é que toda vez que alguém diz gordo ou gordinho as pessoas entendem obeso. A coisa já chegou a um nível tão doentio que interfere até no entendimento de um texto.
Eu uso 42 e para os padrões da moda (indústria) sou gorda, mas para os meus padrões sou ótima. Já vi uma amiga de 1m78 ouvir de um médico que deveria pesar 70 quilos, o detalhe é que a moça além de alta é do tipo peituda e bunduda, ela chegar a 70 quilos só se for com uma grave crise de anorexia. Sinceramente a maioria não daria a mínima para o tamanho se não houvesse toda uma cultura da magreza, que lucra milhões, por trás desse tipo de ideologia. E não me lembro de ter visto no blog uma postagem sobre saúde, no geral as pautas questionam a importância, ou falta de importância dos padrões estéticos. Saúde e peso não caminham juntos a não ser em casos extremos dos dois lados: magro ou gordo.
Nunca vi apologia à obesidade ou gordura aqui, o que vi é pregar aceitação e discutir essa idéia estúpida de padronização do ser humano que está destruindo a vida de muita gente. Triste saber que tanta gente encara pessoas como bonecos de plástico padronizados...

LisAnaHD disse...

papo sobre OBESIDADE rende mais do que papo sobre VIOLÊNCIA, caramba.

ah! tá bão, alguém cheio das graças vai dizer que obesidade é uma forma de violência contra o próprio corpo, corta essa.

LisAnaHD disse...

carolinapaiva
Julia Roberts está ali no limite da anorexia e Bette Midler é uma eterna gorda emagrecida... vive sanfonando e sempre alegre divertida inteligente caridosa limpa ruas de NY coletando lixo que deixam espalhado e por aí vai as maravilhosas qualidades da DIVA... grande atriz e grande cantora e grande intérprete.

LisAnaHD disse...

'gente que chama vulva de vagina: favor passar no ensino fundamental novamente. abraços.' --Anônimo 20:10 5março2012

não exagere nos seus critérios e exigência sobre conhecimentos da anatomia feminina... tanto alarde soa como uma fachada pra se passar por sabid@... corta essa... corta e estereliza a raiz.

LisAnaHD disse...

"Anônimo disse...
Ih! Essas gordas bravas com os comentários anônimos devem estar cada qual com uma caixa de chocolate para se desestressar.
5 de março de 2012 20:01"

boa pedida... vou lá terminar o que não consegui consumir ontem e deixei a caixa com 6 chocolates e bomboms com M antes do S no plural.

LisAnaHD disse...

"Anônimo disse...
Dizem que não se deve julgar ninguém,mas a dona do blog chamou a Sandy de "sem sal". Agora vai e diz que acha gordinhas um pouco sem sal pra ver no que dá?
Muita demagogia!
5 de março de 2012 21:55"

ofensa é chamar gordinha de SEM AÇÚCAR, isso sim... se me chamarem de sem sal, tudo bem... mas sem açúcar? oras, com açúcar e com afeto naquele doce predileto...

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 264   Recentes› Mais recentes»