sexta-feira, 9 de março de 2012

ATIRE A PRIMEIRA PÉTALA

Meu macarrão especial Dia Internacional eu queria sem cabelo, por favor

Olha, sem contar o que realmente importa –- todas as manifestações e protestos do dia 8 de março -–, ontem foi um vexame. Se a gente não precisasse de outros motivos (como, por exemplo, mulheres terem apenas 1% da propriedade em todo o mundo, mulheres serem mortas por parceiros e ex-parceiros que se consideram seus donos, 30% das mulheres sofrerem violência sexual, mulheres ganharem 30% menos que homens etc etc), só o fato de nosso dia, um dia de luta, de conscientização, ter sido transformado num desfile de rosas e mensagens de “Parabéns, Mulher” já mostra como o feminismo é muito, muitíssimo necessário.
Ontem vimos como o backlash (a reação contra os avanços conseguidos por
movimentos sociais) segue firme e forte. A Folha de SP não só dá coluna semanal pro “polêmico” Pondé, que todo mundo ignora solenemente, como também, em pleno dia internacional da mulher, um texto reacionário chamado “Não Devemos Nada ao Feminismo”. Se isso fosse publicado em qualquer outro dia do ano já seria péssimo, mas no 8 de março é insulto mesmo. É a Folha deixando evidente sua linha editorial e pedindo boicote. Se bem que alguém ainda paga pra ler a Folha?
Impressiona como o status quo, além de se empenhar para desvalorizar as feministas, se aproveite de uma data de luta pra descolar uns trocados. Lord Anderson resumiu bem: ontem foi o “Dia Internacional de Como o Capitalismo Transforma Qualquer Ideal em Lucro”. O negócio realmente vem piorando a cada ano. A Sueli contou que postou no Facebook uma imagem dizendo que não queria flores nem presentes. Vieram uns caras perguntar: “Então você não quer ganhar nada no seu dia?” Sueli respondeu que queria ganhar detalhes como direitos iguais e não sofrer violência por ser mulher. Mas é aí que chegamos: pra muitos seres não tão pensantes, o Dia Internacional virou dia de mulher ganhar rosa. Nesse contexto, rosas simbolizam alienação e a manutenção do status quo. É como se nos dissessem: suas lindas, o machismo não existe mais, agora fiquem quietas e peguem essa rosa aí (mas concordo com a Jordana: hors concours do dia deve ter sido "Mulher, humus da humanidade". Humus é tipo adubo, sabe?).
Este anúncio da Band não pode ser sério. Deve ser apócrifo. Ninguém que não fosse um completo imbecil faria algo assim, mandando a mulherada calar a boca. Pensando bem... A Band é aquela emissora que, não satisfeita em abrigar o CQC, agora contratou o Pânico? Ah, os homens da Band!
Esta é de uma agência de propaganda do Piauí. Começa assim: “Muito já se disse que a propaganda transforma a mulher em objeto, o que não é verdade. A propaganda apenas dá asas aos poderes femininos: a beleza, o charme, a ternura, a capacidade de convencimento e tantos outros atributos próprios da mulher”. Que bárbaro! O que são os superpoderes femininos pra essa agência, hein?
Mas fica pior. O anúncio ainda faz questão de sugerir que nós mulheres devemos ser muito gratas à publicidade. Que feminismo, que nada! É “a propaganda [que] faz parte da revolução feminina no século XX”! A propaganda, sempre tão boazinha e altruísta, já abria espaço pras mulheres (mesmo pras “recatadas donas de casa”, e depois a filósofa religiosa da Folha diz que são as feministas que desmerecem as mulheres que optam por não trabalhar fora!). E esta é uma pérola pra guardar por toda a eternidade: a propaganda liberta!
Daí chega um parágrafo que me faz pensar que não pode ser, tem que ser trollagem. Acompanhe: “Muitos dos ideias femininos tornaram-se desejos graças à propaganda, que, por sinal, é precursora das plásticas que fazem a mulher ainda mais bela, ao ter o cuidado de retocar cada detalhe de sua imagem nos anúncios. Um ato de carinho e respeito”. O troço não menciona quais seriam os ideais femininos, mas, a julgar pelos nossos superpoderes, devem ser... seguir a ditadura do padrão de beleza! Ideal feminino não é paz na Terra, justiça social, direitos iguais. É cirurgia plástica! E o photoshop abusivo que vem sendo proibido na Inglaterra é carinhoso com as mulheres. A gente deve viver num universo alternativo e não sabia! Imagina se a moda pega e as pessoas passam a acreditar que a revolução feminina foi causada pela publicidade, que prima pelo respeito às mulheres? Já posso imaginar o texto da filósofa na Folha no ano que vem: “Não devo nada à propaganda”.
Sem dúvida, a publicidade se esforçou pra descaracterizar completamente o 8 de março. E teve também as mensagens fofas do senso comum de sempre. Como bem disse a Niemi, a julgar pelas bobagens ditas, a data podia se chamar “Dia Internacional do Machismo Disfarçado de Gentileza”. Radical Livre sugeriu “Dia da Condescendência Masculina”. Já a Sara comentou: “De todas as homenagens que recebi hoje a que mais me encantou foi uma que dizia 'As mulheres não conquistaram o mundo porque ainda estão escolhendo a roupa'”. Charming!
Podia ser também "Dia Internacional de Tudo Acabar em Pizza nas Questões de Gênero". Um restaurante ofereceu rodízio de pizza pras mulheres por um preço especial. Mas, quer saber? Apesar de ser um exemplo flagrante de como o capitalismo usa o dia pra lucrar, eu ainda prefiro pizza a rosas (pizza é mais gostoso). E a foto escolhida pra ilustrar a promoção é absolutamente ousada. Tudo bem, tem uma mulher loira, jovem, dentro do padrão. Mas ela está comendo com o maior gosto! Quando que a gente vê mulher se entregando à gula sem culpa, a não ser que seja em propaganda de iogurte que força a ida ao banheiro pra fazer o número 2? Note que nos comerciais, quando mulher come chocolate, ela só come uma migalhinha (e já tem orgasmos múltiplos, pois a propaganda sempre associa consumo de chocolate pra mulheres com prazer sexual). Aqui a moça está devorando um rodízio de pizza! A pizzaria inteira! Isso que é fome. E você, tem fome de quê?

O primeiro e terceiro anúncios foram tirados deste tumblr. Os outros foram enviados por leitor@s querid@s.

144 comentários:

sex pistol disse...

Fome dessa porra de sociedade tacanha e boçal mudar;
Fome de realmente a máscara da hipocrisia cair;
Fome de que a igualdade seja realmente alcançada;
Fome de liberdade incondicional e irrestrita;
Fome de que os impostores sejam depostos e deêm lugar para pessoas com boa vontade e que lutem por que acreditam realmente em ideiais, e não para conquistar poder;

"O mundo é cheio de reis e rainhas que cegam seus olhos e roubam os seus sonhos"
Trecho da música Heaven and Hell- Black Sabbath

Lucas disse...

O mais triste, acho, são as mulheres alienadas que realmente acham que esse dia é algum tipo de homenagem por "serem mulheres."

O show de frases sem sentido do tipo "somos tão lindas que temos um dia só pra nós!" é deprimente.

Como uma amiga postou no FB:

"se vc acha q esse dia é pra ganhar flor, parabéns, pro seu marido/namorado te levar pra jantar, vc nao entendeu nada.."

Thiago Pinheiro disse...

É flagrante a tentativa de despolitizar a data e torná-la mais um marco no calendário do consumo.

VBN disse...

É uma bst.
E vi um post num blog por aí dizendo o q a mulher deve fazer "no seu dia" para dar prazer ao namorado.
Juro. Queria chorar.
Aliás, posso chorar, né, Lolinha?

Niemi Hyyrynen disse...

Já bolei minha "vingança"

Vou dar uma chave de fenda pra cada amigo meu no dia Internacional do Homem, vamos ver se eles vão se sentir "homenageados".

Se algum resolver se manifestar vou mandar um "Cala boca seu lymdo".

LOVE MAKES A FAMILY disse...

No blog da Paloma, Peripécias de Cecília e Fofices de Clarice, ela nos narra um pouco do dia 8 na Slovênia, e como as mulheres ganham tulipas amarelas para lembrar da luta de nossas antepassadas, Lola. Eu achei o máximo e não sabia que os países socialistas tinham tal prática que, mesmo com a mudança de sistema, a manifestação continua.

Negar o movimento feminista, é um insulto para tod@s, Lola. Penso que têm receios, pois estamos mais atuantes do que imaginam.

Não, há muitos anos não assino Folha e nem me dou ao trabalho de lê-la, nem por decreto. Prefiro a revista Caros Amigos para ter informações mais consistentes.

Daniel disse...

Feminismo é um movimento medíocre, formado basicamente por deslocadas sociais, que não consegue juntar 10 mil pessoas em capital alguma do mundo.

O avanço da mulher no mercado de trabalho deve-se a exigencias do capitalismo.

Anônimo disse...

'É flagrante a tentativa de despolitizar a data e torná-la mais um marco no calendário do consumo." (2)


Perfeito!!!

Anônimo disse...

Como disse ontem pra conhecidos meus, alguém fala parabéns no dia da consciência negra ou feliz dia do índio para um índio dia 19 de abril? Não né. Pois é...dia internacional das mulheres não é dia das mães!
Olivia

Anônimo disse...

Lola, eu adorei a última foto. Claro, é ruim por ser uma propaganda no dia da mulher. Mas, achei legal ser uma mulher dentro do padrão de magreza atual. Mulher magra também come. Nem todo mundo vive de alface.
Eu sou magra e depois dessa foto já sei qual vai ser meu jantar hoje: o mesmo de toda sexta! Hum...

Anônimo disse...

Daniel! Como vc descobriu? Realmente somos deslocadas sociais, beiramos à sociopatia... é por causa do capitalismo que mulher pode votar e ter liberdade de expressão. Verdade. Talvez Hobbes explique melhor isso né não (se não souber quem é, joga no google tá, quem sabe depois ele não te ajuda a entender esse movimento das dez mil mulheres) beijos.

Marina disse...

Excelente post, e MUITO necessário.
Só li agora o artigo da Folha e fiquei muito chocada. Fui procurar o Lattes da autora e qual não foi a minha surpresa (digo não foi, pois já suspeitava mesmo, rs): seu orientador de mestrado foi o próprio Pondé.
A Folha é mesmo bastante coerente.

Barb disse...

Oi Lola!

Aqui nos EUA (pelo menos) não preciso lidar com a hipocrisia demente que rola no dia das mulheres aí no Brasil. Comparando na prática, a data praticamente passa batido. E sinceramente, prefiro assim. Não por achar o dia sem significado, entende? E estou longe de achar que os EUA oferece uma sociedade igualitária melhor que as outras...

Um abraço.

Lord Anderson disse...

Feminismo é tão mediocre que desperta odio em um sem numero de covardes com dificuldade em enxergar o obvio, mulheres são seres humanos;

É tão mediocre que mesmo sofrendo borbardeios incessantes dos mau informados, da midia, dos de má fá, dos cheio de odio e preconceito, continua incomodando, enfrentando cada obstaculo diariamente, e apesar dos retrocessos, suas defensoras não baixam a cabeça e se negam a aceitar menos do que tem direito, que é a igualdade plena.

Queria que mais gente fosse mediocre assim ao lutar por um mundo melhor.

Gisele disse...

Ontem li o artigo da folha e fiquei boquiaberta, absolutamente chocada. A autora demonstrou não só alienação diante das coerções que a mulher sofre para que seja única responsável pelas tarefas domésticas e familiares (o que pode levá-las a de fato abrir mão de seus trabalhos e carreira para não ter de arcar com dupla jornada), mas também deconhecimento dos eventos históricos e seus atores. Fiquei feliz em não ser a única a perceber isso. Que vergonha, Folha...

Giovana Damaceno disse...

Pior de tudo é que são as próprias mulheres que endossam essa bobajada toda.

Inês disse...

Sou redatora e fiz um esforço danado nesse Dia das Mulheres para não fazer aquela coisa machista horrorosa. Infelizmente, pra maioria dos clientes, não conseguimos fugir do clichê. Mas vou dizer que é um desafio e tanto, porque ninguém quer ler a real sobre o dia da mulher - e infelizmente, precisamos seguir a lógica do mercado.

Inês disse...

Por que as pessoas insistem em achar que o feminismo só quer ver a mulher no mercado de trabalho? Burrice ou preguiça de pensar?

Anônimo disse...

A mídia vê na mulher moderna um ótimo mercado consumidor devido a independência financeira conquistada nos últimos anos.A maioria das empresas,que falam do dia intencional da mulher,visam lucro.É fato que o feminismo tem seus exageros e contradições.
Se a mulher não que ser vista como objeto,porque feministas fazem marcha das vadias?
As diferenças salariais são devido a maioria dos profissionais da areia das exatas,serem homens,segundo uma reportagem na rede globo.caso uma mulher ganhe menos que um homem,exercendo o mesmo cargo,pode ligar para o ministério do trabalho e denunciar,seria mais útil do que tirar a roupa para reivindicar direitos.Se apenas 31% das mulheres se considera feministas isto é culpa do próprio movimento.

kelle Crystina disse...

O dia das mulheres é um dia de briga com tod@s amig@s e companheiros militantes que fazem deste dia um espetáculo de falas que contradizem seu caráter original. A minha fome é de conseguirmos transmitir a mensagem e conseguirmos assim uma sociedade melhor o/

LisAnaHD disse...

em termos de propaganda pra vender pizza, achei a foto da moça comendo pizza sem o mínimo apetite pra comer pizza... parece mesmo que ela tá mordendo a pizza com esforço, até mesmo fechando os olhos pra engoir algo desagradável... comendo à força, obviamente pelo cachê oferecido.

essa guerra de nervos que a mídia brasileira está fazendo contra a mulher no Dia Internacional da Mulher é uma grande grosseria, falta de respeito... aliás, nem sei se esse dia vale como internacional... nos EUA não há essa comemoração... não sei no Canadá e nem na França... Austrália, realmente não sei... China? Japão? -- o capitalismo visa lucro em toda e qq comemoração... porém quem manda é o freguês... compra quem quer... boicota quem sabe valer seus direitos e interesses.

a Revista MS pôde ser publicada graças a um homem americano rico que topou a parada em investir no pedido de Gloria Steinem... mas ele achava que a revista não duraria muito não... isso foi o que Gloria disse numa entrevista, documentário.. aproveito e pergunto como é que entre as tantas e qtas intelectuais brasileiras feministas atuantes nenhuma publicou livro sobre o assunto, digo livro pra ser lançado em rede nacional a tempo das mulheres em geral o receberem no lugar das rosas... e não, não estou me dirigindo à LoLa, minha gente... estou me dirigndo ao feminismo brasileiro como UM TODO.

Dri Caldeira disse...

Sabe como essa homenagem funciona pra mim? É como se me dissessem: Olha hj é seu dia,então nos outros 364 dias do resto do ano vc se recolha à sua insignificância, tá, ser de 2ª categoria!! Não quero uma merda de uma rosa colombiana, quero respeito e igualdade!! Isso é ser tolerada, não é ser incluída!! E não preciso de inclusão, não vivo à margem da sociedade EU SOU A BASE DA SOCIEDADE OCIDENTAL!!

Isabela disse...

Ai, foi tanta besteira que li ontem que decidi até abstrair. De vídeos daquela boçal da Acid Girl dizendo que devia ter um dia do homem (coitadinhos, precisaram de tanta luta para garantir seus privilégios), flores, parabéns por sermos delicadas, mães e amantes e, por fim, a cereja do sundae, vindo do FB de um amigo meu: "Não basta ter um dia só pra vocês e ainda fazem manifestação?" Claaaaaaaro, é que tudo aquilo que reinvindicamos tornou-se automaticamente realidade quando instituíram a data.


Mas, felizmente, nem tudo está perdido. Um antigo colega de trabalho meu postou isto:
"feliz dia das mulheres!

primeiro de tudo, parabéns! parabéns por, mesmo recebendo mais porções de merda durante a vida, vocês se manterem fortes e confiantes. todos os dias eu me surpreendo com o quanto uma mulher pode superar. e depois dizem que elas são os sexo frágil.

esse é o dia que representa a luta de todos os dias para que as mulheres sejam tratadas igualmente aos homens. não é uma data comemorativa para lembrar um conquista passada, é um lembrete de que a luta continua, de que os problemas não foram todos resolvidos.

não será um dia de comemoração enquanto houverem mulheres sendo agredidas por seus maridos, enquanto houverem estupros porque "ela provocou", enquanto o sexo da mulher for visto como moeda de troca para arrancar coisas dos "pobre homens", enquanto o número de parceiros sexuais de uma mulher definir o seu caráter.

não será um dia de comemoração enquanto houverem "coisas de mulher" e "coisas de homem", enquanto meninos e meninas forem segregados desde pequenos pela dicotomia do rosa vs azul, enquanto meninas forem ensinadas a ser submissas e recatadas, enquanto as mulheres forem avaliadas pela sua beleza, enquanto elas tiverem que se esconder sobre quilos de pó e gliter para se sentirem belas, enquanto elas sofrerem as dores e possíveis deformações de ter que andar de salto alto porque precisam "se destacar".

não será um dia de comemoração enquanto para ser uma mulher completa deva-se ser mãe, enquanto os modelos de mulher são as que abdicam de suas vontades e aspirações, enquanto o serviço doméstico for obrigatoriedade feminina, enquanto o cuidado com os filhos for exclusividade da mãe, enquanto houverem piadinha de "oq vc está fazendo fora da cozinha, mulher?", enquanto elas ganharem menos pela mesma competência.

não será um dia de comemoração enquanto o retrato das mulheres na mídia for o de incapaz, frágil e infantil, enquanto elas forem vistas como amigas menos leais que os homens, enquanto se chamarem de "vadias" e "biscates".

e por último, mas não menos importante: não será um dia de comemoração enquanto ser "mulherzinha" for ofensa.

portanto, levantemo-nos contra toda a injustiça que o machismo impõem e que a sociedade patriarcal perpetua. acabemos com o que sabemos que causa a injustiça contra as mulheres.

mas antes de tudo, conheçamo-nos e acabemos com a ideia de que homens são de marte e mulheres são de vênus: somos todos seres humanos."

Anônimo disse...

Niemi Hyyrynen,tomara que a moda da chave de fenda pegue! eu adoraria ganhar ferramentas em 15 julho!

Lorena disse...

Eu tenho fome de justiça. Só isso. Se o mundo fosse justo, não haveria necessidade de dia da mulher, dia do orgulho gay, dia da consciência negra, dia do índio... Enquanto a justiça não se estabelece plenamente, minha fome é, então de mudança.

Niemi,

sabe que eu acho que chave de fenda não é um bom presente pro dia do homem (aliás, por que existe esse dia??)... Acho que eles deveriam ganhar uma rosa também. Com um cartãozinho dizendo "parabéns por ser homem, você embeleza o meu jardim". Imagina o quanto eles iam ficar felizes com a posição de ser fragilizado e idiotizado, que serve apenas como objeto decorativo. Amariam, né? Não, provavelmente.

Aliás, acho que vou implantar a rosa no dia do homem na minha vida. Quem sabe algum deles se toca, né?

Dri Caldeira disse...

Lorena - uma rosa preta, pq HOMEM não fica bem usando coisas vermelhas, né mesmo? Ironia mode on

Marina disse...

Ler o texto da filósofa me fez lembrar um guest post da Deborah, "Aquela", sobre Universidades, em que ela dizia que o fato de não ter feito/fazer uma faculdade - não sei se está fazendo agora - gera (va) espanto nas pessoas. Afinal, parece (só parece) que o grau de inteligência e esclarecimento de uma pessoa está ligado diretamente ao nível acadêmico dela. Tá, onde quero chegar com isso? É que assim que li o artigo da filósofa fiquei espantada e percebi que meu espanto tem relação com esse pensamento, mesmo sabendo que é uma furada. O problema é que uma grande quantidade de pessoas que leem Folha devem pensar, “Puxa ela tem toda razão”, e se acomodam no paraíso que é não ter dúvidas, eles não vão querer saber o que é o feminismo, a ideia da graduada e mestre é o suficiente, afinal, ela deve ter estudado muito o assunto, né?!

Então, ainda que considerável o número de feministas assumidas que sabe o que é o feminismo, a peleja é mesmo grande mesmo, não para que mais mulheres e homens se assumam feministas, mas sim para que eles compreendam realmente o movimento e entendam que a luta é fundamentada.

Anônimo disse...

gente, filósofa da PUC, uma patricinha católica. fasfavô, né? no dia que tiver que levantar o rabinho da cadeira pra trabalhar por conta própria sem papai bancando, a gente conversa de novo.

Daniel disse...

O artigo da Folha foi perfeito, e bota o dedo na ferida: Feministas são intolerantes, querem controlar as mulheres e terem privilégios.

Niemi Hyyrynen disse...

Lorena

Verdade a chave de fenda ainda é útil né? No fim das contas... a rosa não, muito menos o cartão =p

Incrivel como todas essa homenagens reforçam os velhos conceitos e como elas são Heterolandia ao extremo, vai vc mandar por exemplo uma imagem de uma mulher abraçando a outra, celebrando sei lá uma maior união entre nós, homofobia na certa.

Mas bem que eu gostaria de receber um cartão assim! XD

Anônimo disse...

verdade, niemi. nenhuma dessas homenagens coloca a mulher como ser individual, com um grupo de amigas ou algo assim (nem entro no quesito namoradas, pq né? homofobia mesmo). poxa, eu passo a maior parte do meu tempo com minha mãe, minha irmã, minhas amigas. todas essas homenagens veem a mulher como anexo dos homens. mulher tem que ter um marido. ser "mãe e esposa", como diz o belíssimo cartão que nos manda calar a boca ¬¬

Anônimo disse...

lola, vi q vc usou a imagem do uol, mas nem comentou o fato de inaugurarem um canal "feminino" que só fala de futilidade.

não que futilidade seja ruim, mas não é tudo. o GNT é um canal considerado majoritariamente feminino sem necessidade de colocar uma tabuleta escrita "mulé". e lá tem coisa futil (e um tantão elitista) mas que também traz programas super interessantes de vez em quando.

Lorena disse...

Niemi,

eu não faço questão de cartão nenhum nesse dia, eu sou até meio grossa em relação a isso. Pra mim é um dia de luto, ainda, não de comemoração. Claro que isso é um posicionamento meu, pessoal. Há quem queira comemorar nossas conquistas até hoje e acho válido. Mas da mesma forma que tem gente que usa as datas comemorativas pra refletir, eu uso essa (que não é comemorativa) para o mesmo.

Mas ontem, em um dos blogs que eu leio, vi um cartão que eu achei PERFEITO.
Dedico a vocês: http://3.bp.blogspot.com/-RSzf8p8tx-o/T1jQ3LCmvOI/AAAAAAAAAlI/3GZ8jE-O4ls/s1600/8+de+mar%C3%A7o.jpg

Esse sim, faz meu tipo! :)

Relicário disse...

Texto muito bom...como sempre...

Lola, fiquei surpresa com a professora do meu filho, ele tem 5 anos e meio e tá no 1º ano, quando chegou com a cartinha de "feliz dia da mulher" que a direção da escola entregou para todas as crianças, fiquei com aquela cara de ?..., mas ele cheio de conteúdo me entregou e disse revoltado: "mãe minha professora disse que hoje é um dia para lembrar que há muito tempo várias mulheres morreram porque queriam ganhar mais, porque o homem que era patrão delas, aquele burro (palavras dele), pagava muito pouquinho e elas reclamaram, e ele trancou a porta da fábrica e tocou fogo com elas dentro, que triste né mãe??."
Fiquei tão orgulhosa, e tão feliz pela professora Nice ter explicado o real sentido das coisas pro meu filho, que meu dia valeu à pena.
Angélica

Carol M disse...

um babaca postou varias piadinhas machistas ontem no fb. Mandei ele pro inferno (conhecido de tempos mas que eu andava sem contato). Ele obviamente me chamou de amarga, mal amada, extremista. Isso td pq eu falei que as piadinhas dele eram babacas. Aí ele falou que o feminismo devia focar em ações e não em piadas.
Cara, foi remover e bloquear na hora. Se uma criatura que fez marketing (acho que isso explica mtos furos de propaganda, é esse o tipo de imbecil que se forma?) não entende que piadas são um tipo de ação eu não vou ensinar o bê a bá pra ele. Até pq já estava sem saco pra isso.

Eu não pago por jornal nenhum e não vejo TV. Colho notícias na net em variadas fontes além dos portais clássicos de notícias, e acho que esses nem valem a pena de tão distorcidos.

Anônimo disse...

Ontem recebi milhões de rosas! Que frustração...postei na minha página do Facebook o seu post eo texto maravilhosos da marjorie rodrigues: Dispenso essa Rosa. Só uma pessoa de toda minha lista leu e comentou. Em compensação, os envios de flores receberam 30/40 comentários de agradecimento! É, definitivamente, vivemos num Universo paralelo onde as coisas importantes são encobertas por pétalas e perfumes!

Niemi Hyyrynen disse...

Lorena

Então eu tb não faço questão de cartão, mas se é para ser homenageada que seja direito.

Como eu falei e a anonima completou, nós nunca somos retratadas como um grupo (e que pode ser unido) mas como peças avulsas, onde estão todas as mulheres destas que são representadas na propaganda?

Ainda linkando com o comentário da Carol M, ou os publicitarios são ingenuos ou são ignorantes, pq não perceber a relação da propaganda das idéias que eles pregam com as consequencias dentro da nossa sociedade é muita falta de leitura.

O seu cartão falando das "Rosas" explicita muito bem isso, se o machismo usa essa data para manter o estatuto das coisas como são, pq não investir em contra-cultura? Articular uma propaganda mostrando o outro lado? :)

Lorena disse...

Niemi,

minha namorada trabalha com Marketing, e ontem ela estava quase arrancando os cabelos... Porque os clientes não aprovavam NADA que saía do clichê, absolutamente nada! Ela tentou fazer uma peça sem mencionar flores ou consumismo feminino mas o cliente mandou voltar fazer assim e assado. Ela estava frustrada. E eu também ficaria, =/

Complicado demais.

Angélica disse...

É.
Tem o cinismo de dar a rosa, tem o cinismo do abraço e as várias máscaras midiáticas pelo dia internacional da mulher.

Mas o que tem mesmo é machismo exacerbado, controle, piadinhas sobre a triste realidade de termos esse dia porque lutamos por direitos equiparados.

Eu preferiria sem dia da mulher. Se não precisássemos dessa luta, seria porque temos direitos equiparados.

Mas não.
Tem gente que "celebra o dia da mulher". Eu não celebro esse dia, eu lamento: ainda temos muita luta pela frente, não estamos sequer próximas de uma realidade igualitária.

Não quero ser a derrotista, mas esse dia da mulher aí, em que celebramos mais um ano de dominação machista, não serve para mim não.

Ontem o meu chefe chegou na sala e disse: "parabéns pelo seu dia! amanhã você deve me dar os parabéns, afinal, 364 dias do ano são do homem, mas o dia 8 de março é da mulher".

É osso.

Jordana disse...

ao invés de mandar chave de fenda ou rosas para os homens, podíamos mandar um pouquinho de terra e dizer "você é o humus do meu jardim, çeu lymdo. Já vem até com a minhoquinha".

:)

Luna disse...

Ontem eu vi uma homenagem decente. Não lembro do que era (por algum motivo, acho que era de uma pizzaria, mas não tenho certeza lol). Mas era um cartaz falando brevemente da história da mulher: "na Idade Média, mulheres foram queimadas acusadas de bruxaria / não sei em que ano mulheres morreram etc"

Aí depois vinha escrito "DESCULPE por tudo isso ter acontecido. OBRIGADO por continuar lutando".

No meio de tanta merda, me permiti me sentir homenageada um pouco rs

Niemi Hyyrynen disse...

Pois é Lorena, nem todo mundo que trabalha com publicidade alimenta o senso comum, mas lutar contra isso dentro do olho do furacão deve ser muito mais dificil! Solidariedades ai pra sua namorada!

Luna

Sabe que a "homenagem" mais bacana que eu vi foi no twitter? Foi um tweet do PC Siqueira, falando basicamente que ele por ser homem deveria é pedir desculpas para as mulheres e não dar os parabens.

Achei digno.

Eu disse...

Daniel, é uma exigência mas não só. Não há razão para a mulher não trabalhar, por questões financeiras ou de realização pessoal. As índias trabalham, viu? Elas são/eram encarregadas do plantio, colheita, da 'casa' e os filhos. Os índios só têm que caçar e guerrear.

"O avanço da mulher no mercado de trabalho deve-se a exigencias do capitalismo."(Daniel)

Anônimo/a, você trocou as bolas. liberdade de expressão e voto feminino são conquistas da democracia. A China adotou o capitalismo de estado comunista e não tem liberdade de expressão por lá.

"é por causa do capitalismo que mulher pode votar e ter liberdade de expressão."(Anônimo)

Luna disse...

Vocês falando de publicidade.

Eu sou estagiária em uma empresa de publicidade e tive que fazer cartãozinho de Dia da Mulher.

Olha, a tarde de ontem foi basicamente um misto de sentimentos de: como fazer um cartão que a chefe aprove sem ser imbecil?

Fiz o possível pra fazer um cartãozinho nos moldes gráficos que a empresa queria, mas a mensagem era a história de 8 de Março. Sem nenhum poema ou algo assim.

Espero que tenham aprovado, porque não faço idéia da resposta. Provavelmente só me mandaram fazer como teste de estagiária.

Anônimo disse...

Lola vc não tem idéia de como eu ODEIO esse Pondé nojento. Esse cara ainda por cima é um dos comentaristas do jornal da TV Cultura (NÃO ENTENDO PORQUÊ!!!). Esses dias ele falou no jornal que não existe argumento nenhum que o convença de que um ASSASSINATO (aborto!)possa ser legalizado. Ano passado ele foi convidado para o RodaViva da Cultura tb e os entrevistadores descascaram ele. Ele é tão ridículo que não consegue sustentar UM argumento sequer por muito tempo, logo cai em contradição, óbvio, as bobagens que ele fala são somente bobagens preconceituosas reacionárias. Um BOÇAL. Ragusa

Marina disse...

É complicado acreditar que a filósofa pense assim porque é formada na PUC, é filhinha de papai, etc. Acho que acaba caindo numa generalização desnecessária.
Agora, quanto a opinião de um moço que diz que o artigo foi perfeito e que mexe na ferida "intolerância das feministas" eu queria saber no que essa ideia é baseada?(se é que é possível ela ser baseada em algo).
A filósofa acaba seu texto dizendo que o maior erro das feministas é achar que falam por todas as mulheres, e não seria o maior erro da filósofa achar que a descrição de feminista dela vale para todas as feministas? Para alguém que acha ruim feministas generalizarem, generalizar quanto as feministas também não é nada bom. Aliás, não sei se generalizar feministas foi o que ela fez, uma vez que a ideia de intolerância que ela diz existir com as donas-de-casa raramente (eu não conheço, mas vai que alguém conhece se conhecer me mostra) é pregado em espaços realmente feministas.

Carolina Paiva disse...

Anônimo 13:46

Estudo na PUCRS e não sou uma patricinha católica (sou atéia), tampouco tenho "papai bancando tudo". Estudar em faculdade privada não tem nada a ver com isso. Menos intolerância faz bem para a saúde, sabia?

ana disse...

sobre a historia da puc, concordo. a maioria das minhas amigas dá um duro danado (faculdade pública) e não tem nada de mão beijada, mas mesmo assim não se interessa por feminismo (nenhuma é declaradamente contra, mas mesmo assim...)

jordana, to rindo muito da minhoquinha hahahahahahaha
entao, eu n vejo mto motivo pra comemorar o dia do homem, nao... a maior parte dos grandes feitos da humanidade é de alguns poucos homens (e ainda menos mulheres), mas nao em razao do genero.
mas eu acho valido cartoes q mostrem a redefiniçao de masculinidade. homens bricando com os filhos, homens donos-de-casa, homens que choram, que abraçam, que sao tolerantes. isso eu acho super bacana de ser parabenizado, até mesmo pra incentivar tais comportamentos.

sobre o pedido de desculpas: ah, eu não quero desculpas assim, em abstrato. prefiro uma mensagem que reconheça a desigualdade e diga que está ao nosso lado na luta. as desculpas acomodadas eu dispenso junto com as rosas e falsos e os falsos elogios.

Eu disse...

"e depois a filósofa religiosa da Folha diz que são as feministas que desmerecem as mulheres que optam por não trabalhar fora!)" (Post)

A bandeira feminista não passa por advogar mulher ficar em casa criando os filhos (que filhos), vamos ser sinceras. Nem por outras diversas questões, né?
Entendo que o fardo maternidade seja o nó górdio da questão feminista como um todo, pp a involuntária e não desejada.

PS.: a saudosa escritora Raquel de Queirós se recusou ser considerada participante do movimento feminista brasileiro quando foi admitida na Academia Brasileira de Letras. Ela declarou que chegou lá por méritos próprios e pelas amizades que fez. :))

Bruno S disse...

Entre as demonstrações de machismo do dia de ontem, eu vi dois tipos mais comuns.

O primeiro é aquele "travestido de gentileza". É o exemplo do cara que se sente na obrigação de só nesse dia ser gentil, dar presentinhos, etc.

O outro é o que fica incomodado com o dia e faz um mix de piadas/rabugices com o dia das mulheres, com feminismo, com hábitos femininos, etc.

Por último, dizer que tem um dia da mulher e 365 do homem como piada é de extremo mal gosto. Para mim, é uma triste constatação que nossa sociedade ainda seja assim.

ana disse...

gente, só eu achei o cup noodles inofensivo? é cafona e nada a ver, mas nao chega a ser ofensivo. é bizarro ver os miojinho de peruca hahaha e a mensagem é bem pobrinha, mas nada demais. fala até em "todos os gostos" =p

não é nada perto de nos resumir a peitos num gramado (pra mim esse foi o pior de todos), nos mandar calar a boca e uns outros q eu vi ontem, dizendo q a mulher foi feita por deus (!) lymda para agradar o target. somos um presente para os homens, pqp...

yulia2 disse...

eu só espero que nesse sábado a marta suplicy de a devida resposta a essa famosa (sei la quem...) que cagou pelos dedos ontem na coluna da falha de sp!

LisAnaHD disse...

1. Quem é (nome) filósofa da Folha a qual estão se referindo?

2. Quem entende inglês falado, poderá apreciar
http://www.ideasinactiontv.com/
acabei de ver uma excelente entrevista com Daniel Pink, autor.

3. Gostaria de que vissem as entrevistas de Charlie Rose no programa de ontem, dia 8 de março.
http://www.charlierose.com/
na 1a. parte ele entrevista Christine Lagarde, francesa, Diretora do FMI

Em ambos os programas os entrevistados mencionam a economia brasileira com bastante otimismo. Acho importante que feministas estejam por dentro de tais assuntos... sejam brasileiras ou não.

banalidade
a mídia está tentando convencer nós mulheres da importância de termos cílios volumosos... e um cunversê é elaborado a fim de vender uma variada gama de produtos para todos os bolsos... aguardem propagandas bombando em revistas... atrizes falando de seus cílios artificiais ou não... e se vc tem os cílios ralos, sinta-se um lixo... infeliz... isso fará a mídia feliz... ou vc poderá torcer o nariz e curtia sua matriz!

@renata_zê disse...

Lola, dá uma olhada no projeto que fizeram aqui na agência em que trabalho: http://inoutpromo.blogspot.com/2012/03/projeto-70.html

Em vez de dar flores às funcionárias, relembramos a época que marcou o início das lutas feministas.

O que achou?

LisAnaHD disse...

acabo de encontrar matéria publicada em mídia americana sobre o Dia Internacional da Mulher...

"Today, we commemorate the 101st anniversary of International Women’s Day."
http://www.bushcenter.com/blog/

LisAnaHD disse...

LoLa,
Pondé
Pondé... seria legal vc publicar o nome todo, pois nem toda gente que lê eu blog está ano Brasil ou sabe do que realmente acontece na mídia brasileira... dei uma busca e encontrei mais de Pondé... escolhi Luiz Felipe Pondé, acertei? ainda vou ler o que selecionei. smacks

LisAnaHD disse...

Ok LoLa, acabei de ver --através de um link do seu post-- que o tal Pondé é sim o tal ao qual me referi... sorry por eu me precipitar...

Marina M disse...

LisAnaHD,


http://www.ihu.unisinos.br/noticias/507287-nao-devemosnadaaofeminismo

Beatriz disse...

Niemi, posso copiar sua vingança? Achei ótima.

Isabela, a Acid Girl tem o intelecto de uma ameba lobotomizada. Não assista nem leia nada dela q já foi cientificamente comprovado que dá gastrite.

Anônimo disse...

acho o seguinte: a pessoa que nasce numa classe privilegiada tem mais meios de se informar sobre a opressão da qual ela é protegida, o problema é ela atentar em refletir sobre algo contra qual ela vive blindada. às vezes nem é por maldade, é por simplesmente não enxergar isso (a gente não encara o fato de ter duas pernas funcionais como privilégio, exceto quando se depara com algum deficiente dando depoimento na tv).
mas pensar além do próprio mundinho não é impossível, vide as comentaristas que se manifestaram aqui. alias, são justamente as pessoas privilegiadas conscientes que tem mais chances de mudar alguma coisa, pq elas possuem algum poder pra isso.

a pessoa mais pobre, não-branca e sem educação formal qualificada, tem grandes chances de sentir na pele a opressão, oq não significa necessariamente reconhecer a origem da mesma, dependendo do grau de instrução. mesmo q se informe, essa pessoa dificilmente vai conseguir mudar alguma coisa, pela falta de ferramentas mesmo (poder político e econômico).

daí é revoltante quando uma mulher se gaba de ter todas as oportunidades, já que seus privilégios (ser branca, rica, magra e jovem, filha e amiga de pessoas politicamente influentes) é que proporcionaram isso.
ela pensa "eu sou mulher e tenho o mundo aos meus pés, logo toda mulher também pode ter" quando na verdade ela tem o mundo aos seus pés APESAR de ser mulher, enquanto a maioria das mulheres não tem.

isso tudo levando em conta a alienação da criatura. pode ser ainda um caso de má fé, que é a necessidade de manutenção de privilégios. a pessoa sabe que só é apadrinhada pq existe uma mentalidade que valoriza exatamente oq ela tem a oferecer, exatamente oq faz de suas características, privilégios.
a partir do momento em que os outros começam a questionar tais critérios, há grandes chances de se perder esse apadrinhamento. talvez a bonitinha que escreve no jornal pq o tio do namorado é diretor de redação, de repente, vai ter q concorrer de igual pra igual.

certamente ela n se sente intimidada quando a empregada conta que a filha está cursando a mesma faculdade, por cotas ou pq fez um pre-vestibular social. embora esse povo lamente que os filhos de empregados não serão mais empregados (oq leva a uma extinção e valorizaçao da mao de obra 'escrava') eles sabem q esses filhos de empregados continuarão não tendo o mesmo capital social e economico. podem até fazer um excelente curso, mas as influencias sempre vao pender para quem ja as possui. a mocinha branca continuará sendo considerada bonita e, portanto, a vaga continua precisando ser preenchida por mulheres bonitas (um criterio extremamente sexista). se ha um nicho feminino no mercado, ele precisa continuar sendo preenchido de forma sexista, pra q apenas as apadrinhadas vip do patriarcado nao percam seus privilegios.

Anônimo disse...

ser branca e jovem e filha de é uma condição. Não é privilégio outorgado e erga omnes por ninguém.
Ser magra é uma opção que independe da vontade de qq pessoa, salvo da própria, salvo raras exceções.
Ser amiga de pessoas influentes é um estado. Qualquer pessoa, a rigor, pode fazer amizades influentes, desde que frequente o mesmo círculo social.

Privilégio é o que terão as mulheres participantes do Uma Casa Uma Vida, pela ocasião da separação de seu marido/companheiro: ficarão com a casa em seus nomes.

eu


"daí é revoltante quando uma mulher se gaba de ter todas as oportunidades, já que seus privilégios (ser branca, rica, magra e jovem, filha e amiga de pessoas politicamente influentes) é que proporcionaram isso." (Anônimo)

Lorena disse...

Anônimo,

sugiro que consulto no dicionário o significado de "privilégio".

Lorena disse...

Consulte*

Paloma, a mãe disse...

Ódio destas campanhas que utilizam a data para falar mais do mesmo, pena das mulheres que ontem encheram minha timeline do FB com coisas de mulherzinha (no sentido pejorativo) associando isso à data, ódio na comercialização de mais uma data comemorativa (nem vou citar a folha porque é perda de tempo).
Estou morando na Eslovênia, Lola, ex-Yu, e aqui o negócio é bem diferente. Fiz um tímido e breve relato aqui: http://fotocecilia.blogspot.com/2012/03/o-dia-da-mulher-num-pais-ex-comunista.html.
Beijos

Anônimo disse...

ser branca e jovem e filha de é uma condição. Não é privilégio outorgado e erga omnes por ninguém.

o privilégio é ter essas condições super valorizadas universalmente e de geração em geração. não é a toa, não é coincidência, nem é a natureza ou vontade divina.

ser magra não é necessariamente uma opção, mas discutir isso nesse post seria fugir do assunto: a super valorização dessa condição faz dela um privilégio, nos mesmos moldes das condições aí de cima.

Ser amiga de pessoas influentes é um estado. Qualquer pessoa, a rigor, pode fazer amizades influentes, desde que frequente o mesmo círculo social

você mesma respondeu a sua pergunta. ser amiga é consequencia de frequentar círculos, frequentar círculos é consequência da condição socio-economica, e a condição socio-economica é afetada por todos os valores supracitados.

o problema não é simplesmente gente rica e poderosa ter amizade com gente rica e poderosa, mas a manutenção da riqueza e do poder na mao destes poucos amigos, atraves da adoçao de criterios de seleçao que em nada se relacionam com as atividades a serem desempenhadas.

isto na esfera publica é considerado errado (nepotismo), mas na esfera privada é amplamente aceito.
se todas as relaçoes trabalhistas seguissem os principios da administraçao publica, isso seria evitado. impessoalidade (isonomia), moralidade, razoabilidade, finalidade (só que em vez da primazia do interesse publico, a do objetivo da empresa, seja la qual for). isso n fere a iniciativa privada, nem restringe as diretrizes da empresa. só n permite q o empregado seja visto como uma peça do patrao, diminui essa relaçao de vulnerabilidade-arbitrariedade.

donnanina disse...

Fome de reset desse joça chamada MUNDO! prontofalei...

Pedro Joffly disse...

tenho um amigo que diz que o dia da mulher é horrível para as mulheres, mas não por esses motivos. Primeiro, ele acha que as feministas são as oportunistas que querem ficar por cima dos homens, e se acham melhores que eles (ignorância, bem normal). Depois, ele acha um retrocesso o dia da mulher, o mês da consciência negra etc, ou nas palavras dele, "uma babaquice". Ele diz que é mais uma forma de segregar a sociedade. Não uma data para se pensar na situação em que se encontra o tal grupo. Um monte de gente entende o mesmo que ele, que esse dia é para paparicar, elogiar o grupo, e o grupo deve "se sentir". Reacionário disfarçado de liberal dá uma dó...

Anônimo disse...

Gente, li um comentàrio falando "nao sei se ne França é assim", e vou falar: parem de achar que a França é um paraiso, porque não é. Moro aqui a cinco anos e sabem o que eu descubro ontem? Que se eu vivo com um homem como casal (marido, namorado, juntado..) ELE EH O CHEFE DE FAMILIA. Ligaram aqui em casa para perguntar quem era o chefe da casa e eu falei que nao tinha "chefe", mas se fosse pra escolher alguém, então era eu , jà que eu sou a unica a trabalhar. E dai a moça me fala "desculpe, mas a lei diz que é o homem". TO espumando de raiva até agora. E eu fui no site do governo, e é verdade. Onde jà se viu uma coisa dessas? Sei que eu fugi do assunto,mas so queria falar que no dia da mulher na França também tem essa palhaçada do Brasil, e a cereja do bolo foi descobrir que mesmo as leis francesas nos inferiorizam.
Links (to com preguiça de logar)

Anônimo disse...

"TO espumando de raiva até agora."
FUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!!
ehaehaehehaehahehaeheheahhaehaehaehaeheahehahehaehaqehahehaehaehaehaehaeha

Anônimo disse...

vocês estão reclamando de receber flores e cartão e promoção de pizza no dia intencional da mulher,mas o dia dos homens nem é lembrado! não ganhamos nada,a maioria nem sabe que este dia existe.e porque deveria existir dia do homem? para você mulher,que conhece um carinha legal,amigo gente boa que ja te ajudou dar os parabems.não falam mal de homem mas também não falam bem!

Pedro Joffly disse...

reclamar da falta de atenção ao dia do homem é que nem querer parada hétero.

Anônimo disse...

Isso me lembrou o encerramento de uma matéria de um telejornal regional aqui na Bahia. Eles cobriram um evento realizado numa praça para discutir sobre o tema do dia: a mulher. Neste mesmo evento alguns serviços eram disponibilizados gratuitamente, como exames de sangue e salão de beleza. Daí depois de mostrar alguns depoimentos de mulheres, eles fecharam com um belo: "Depois de tudo isso as mulheres puderam fazer o que mais gostam, cuidar da beleza." e filmaram a mulherada no salão q foi montado na praça. Pois é... não a nada que a gente goste mais do q perder nosso precioso tempo sentada numa cadeira de salão; sofrer com depilação; esticar nossos cabelos até doer o pescoço; adoramos tb a sensação de que enfiamos a cabeça num formigueiro enquanto pintamos o cabelo e, principalmente, adoramos o custo que isso tudo tem.

Anônimo disse...

anonimo, acabei de falar sobre isso pra outro comentarista, no post de ontem. n vou colar aqui pq ta mto grande, mas se interessar, ta la http://escrevalolaescreva.blogspot.com/2012/03/dia-de-luta-nao-so-hoje.html?showComment=1331329076664#comment-c4647921189910992647

Panthro Samah disse...

Vi isso aqui e lembrei de você: http://capinaremos.com/files/2012/03/fada.jpg

Anônimo disse...

que amor essa fada <33333

Anônimo disse...

anonimo de 18:40, eu tb odeio esse negocio de: mulheres adoram salao. oi? parem de falar por mim, fazendo o favor? eu detesto salao. eu detesto ter que tentar ficar bonita indo a um salao. eu gosto de me sentir bonita sem precisar ir a um.

detesto depilaçao. n aliso meu cabelo. detesto aquele ambiente de fofoca, aquelas revistas de celebridades, tudo.

gosto de pintar minhas unhas de vez em quando, mas certamente n esta entre as atividades que mais gosto. prefiro jogar video game, ler, ver filmes, comer, nadar, dançar, brincar de adedanha, fazer sexo, tomar um banho demorado, estourar plastico bolha, etc.

e certamente n teria a mesma graça ter q ir a um salao pintar. ficar la sentada q nem uma sinhá enquanto alguem cuida das minhas unhas. tem gente q nem mesmo escolhe a cor da unha, quer dizer, cada o prazer da atividade? pra mim é legal escolher o vidrinho, tentar acertar cada demao, é um trabalho de paciencia, pode ser ate meio artistico. mas sentar numa cadeira enquanto a mulher faz o trabalho dela, naquele ambiente horroroso, é o tipo de coisa q n parece nada legal. mexer nas minhas cuticulas, entao, nem pensar.

Anônimo disse...

Tudo que a Lola fala é facilmente refutado por quem tem bom senso e não seja influenciado por alguma corrente ideologica. Li só o início e já posso responder isso aqui com facilidade:

mulheres terem apenas 1% da propriedade em todo o mundo - Vivemos num mundo de livre mercado. Se elas tem poucas propriedades é porque gastam mais dinheiro com sapatos que terras. E acho esse número exagerado

mulheres serem mortas por parceiros e ex-parceiros que se consideram seus donos - elas são violentadas várias vezes até que essa brutalidade ocorra. não estou defendendo o homem, mas a mulher é omissa em se defender quando isso acontece, e repete aos quatro ventos que "não manda no coração" e "ele é assim, mas eu amo ele" a culpa é dos dois, tanto do brutal assassino quanto da vítima omissa

30% das mulheres sofrerem violência sexual - 30% de todas as mulheres que conheço são vítimas sexuais? Você quer que eu leve a sério esse dado? Pare de mentir, Lola!

mulheres ganharem 30% menos que homens - essa é dita por você o tempo todo. oras, ABRA UMA EMPRESA DIRIGIDA POR MULHERES E SÓ CONTRATE MULHERES! Simples! Olhaí a fórmula pra você desbancar qualquer mercado, Lolita! Suas empresas serão dirigidas por mulheres excelentes, e que ganham menos que homens! Nâo só isso, mas as funcionarias também! Vai desbancar qualquer mercado e formar oligopólios femininos! Por que não tenta fazer isso e vê se dá certo?

Eu queria 15 minutos de conversa com essa Lola. Devo ter metade da idade dela, perco uns 2 minutos por mês com essas causa ridiculas e conseguiria facilmente destroná-la num debate.

Aoi Ito disse...

Pqp Lola, como assim a Parmê é "um restaurante"? É a melhor pizza de todos os tempos, talvez só perde pra Pizza Hut! Se bem que minha opinião como carioca quanto a pizza é PÉSSIMA,, mas a pizza da Parmê é demais.

ENFIM

Não ganhei nenhuma rosa hoje, deve ser porque eu ando mó mal-humorada na rua e rápido, além de eu não ser imediatamente identificável como mulher de longe (Cabelo curto, calça e tênis, boné, camiseta de manga masculina tamanho P). Mas eu meio que desisti de tentar brigar com isso no Dia da Mulher. Depois de eu ter começado um flame enorme num fórum ano passado porque eu fiquei absolutamente puta com o "eheueuheueh feliz dia da mulher agora voltem pra cozinha" (Sério, algum remédio pra isso além de soco na cara?), ninguém dá razão mesmo. Ou acham que você está sendo histérica, ou sempre tem uma boçal que chega de "aiaiai uiuiui não devo nada o feminismo eu nunca sofri discriminação nem nada" (Quando não imagina andar na rua com algo além da cara totalmente maquiada, pernas depiladas, roupinhas apertadas e de difícil locomoção...*). É muita babaquice pra um dia só. Prefiro ficar mesmo entre mulheres ~engajadas~ que não vão falar besteira, ou com o meu namorado que entende o meu ódio e a minha raiva. Ontem foi o dia em que eu só entrei no Twitter por necessidade, mas Facebook, fórum, outras coisas assim? Nada. Não queria me estressar. Aliás, e esse pessoal de publicidade, hein? Assim dá a impressão de que todo publicitário é babaca, o que eu sei que não é verdade. Mas esse "ai moçoilas A GENTE salvou vcs rsrsrs" merece nada além de um tapão na orelha pra aprender a ser gente.

Tô violenta, né?

*Sério, moças e rapazes que usam calça skinny, como vocês conseguem usar... Calça skinny? Pergunta sincera. Eu estou usando uma porque a minha "main trousers" foram pra lavar e eu me sinto numa camisa (ou calça) de força. Não dá pra cruzar as pernas tipo chinês (Ai que estereótipo), nem levantar uma perna, nem fazer nada sem sentir ela puxando. Mesma coisa pra blusa apertada.

Anônimo disse...

Olha, não só debateria com a Lola, como com qualquer outra feminista. Essa causa é um absurdo sem tamanho! Visitando esse site eu sinto como se estivesse rodeado de mulheres (e alguns homens!) completamente ilúcidos e bêbados! Não é possível!

-Renato

Anônimo disse...

Olha, vou fazer o seguinte... nunca conversei sobre o assunto com ninguem, e dedico mt pouco tempo a pensar sobre isso. Quem quiser conversar comigo sobre isso no skype adicione-me. Vou até deixar meu endereço aqui, ao inves de marcar algo pra deixa-lo privado. É j.rinaton

quem sabe assim vc não prova que eu que estou enganado? mas acho que, diante das absurdas evidências vocês feministas e "feministos" é que estão ilúcidos!

Camila Fernandes disse...

Lola, aproveitando essa deixa http://www.blog.saude.gov.br/dia-mundial-do-rim-destaca-importancia-da-prevencao/ ontem eu desejei um feliz dia do rim para todo mundo, em especial para as pessoas que vieram me falar do dia da mulher. Perguntei como eles estavam (os dois, para quem tinha dois, é claro), se a pessoa cuidava deles direitinho e o que fazia para prevenir doenças.
Uma colega que sofre bastante com problema de rins realmente me agradeceu por isso.

Jéssica disse...

Adorei como os argumentos anônimos se basearam em:
"Feminismo é um absurdo, e ponto final!"
"Se não vejo acontecer, então não acontece!"
Além de terem cara-de-pau de dizer que violência contra mulheres e a pouquíssima riqueza mundial que elas possuem é culpa delas.
Esses aí entendem tudo de sociedade e história.

Renata disse...

Hoje me peguei pensando na falta de empatia... lembrando de outras discussões aqui no blog, pensei em argumentações como: e se fosse SUA filha, SUA irmã, SUA mãe... acho que se resume em: e se fosse SUA? Será que a possibilidade de empatia dos homens em relação aos problemas femininos se dá apenas em relação às "suas"? Tento entender esse mundo, me sinto mó burra as vezes.

Cynara disse...

Lolinha copio aqui o comentário de um amigo quando postei que o que queria era igualdade.

"Ok... entendo o Sentimento. Lá em casa houve o mesmo pedido, bem... a Karina já está matando barata e trocando a botija de gás!!
VIVA A IGUALDADE!!!
:)

Mas aí ele tascou um sorrisinho no final é claro.
Ontem eu fiquei calada de tão triste com as 'homenagens' :(

Mariana disse...

Violentar via skype...... huunn....!!

Parece essas coisas de Disk Sexo.

lola aronovich disse...

Ha ha ha! Eu ri alto ao ler a explicação do mascutroll pra por que as mulheres só têm 1% da propriedade no mundo! Muito boa essa! Continuei rindo quando esse gigante intelectual me desafiou prum debate. Mas quando ele passou a floodar aqui, carente, querendo chamar a atenção, e dizendo pra uma leitora não se preocupar, porque ele não vai violentá-la, aí fica um tanto creepy. E aí eu deleto.


Aoi Ito, agora vc caiu no meu conceito! Como assim, a Pizza Hut é uma pizza boa?!
Querida, foi vc que me deu um brownie lá no Rio? Porque esqueci quem foi. Muito bom te conhecer, lindona!

Ana Carolina disse...

Hoje teve manifestação dos motoristas de ônibus em BH por aumento de salários e melhoria das condições de trabalho. No carro de som, em determinado ponto, o manifestante disse: "e ontem foi dia internacional da mulher... parabéns, mulheres, mas lembrando que esse dia começou justamente por mulheres que lutavam por melhores condições de trabalho".
Colocou um sorriso no meu rosto.

Anônimo disse...

o privilégio é ter essas condições super valorizadas universalmente e de geração em geração. não é a toa, não é coincidência, nem é a natureza ou vontade divina.(Anônimo) E não é lei.

Não é privilégio, é vantagem.
Privilégio é exclusivo de uma
classe de pessoas e tem que ser
outorgado pela lei.

Faltou falar da condição de ser rica. Olha, ninguém nasce rico, nasce de pais ricos. Assim também como ninguém nasce cristão ou budista. E nascer de pais ricos é uma condição. Ser rico não é privilégio porque qualquer pessoa pode ficar rica. Não depende de direito adquirido. Nem o herdeiro da coroa britânica e afins nasce rei. Ela pode se tornar rei ou não um dia. E ser rei sim, é um privilégio, entende.

Já debati isso aqui à exaustão.
Bye

Eu

Anônimo disse...

Aoi Ito, experimentei uma calça skinny... não dá não...kkkk
mesmo com lycra. esquenta horrores.

Eu

Anna disse...

uau, descobri que eu so tenho 1 casa por que compro sapatos! se eu andasse descalça poderia ter 2, ou 3 quem sabe...

♪Sueli Alves♪ disse...

Essa foi a imagem que eu postei no FB ontem. Vale lembrar que todas as mulheres do meu face postaram msg de rosas - mulherzinha.

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=362076313812886&set=a.195615180459001.45329.100000315606054&type=1&theater

Esse foi o texto que "cuspi" assim que deu 00:00 do dia 8 (prometo uma revisão)
"Desejo à todas as mulheres mais cerveja, mais futebol, mais homens lindos para simplesmente admirar a sua beleza.
Desejo à todas as mulheres mais carros, mais motos, mas caminhões e mais ônibus. Desejo à todas as mulheres mais presidências, de empresas e da própria vida.
Desejo à todas as mulheres empregos com altos salários para que possam pagar suas dívidas e suas futilidades.
Desejo à todas as mulheres poderem convidar o homem para jantar e pagar a conta. Desejo as mulheres que mandem flores aos homens que consideram importantes. Desejo à todas as mulheres um churrasco com picanha bem sangrenta, um big-mac e o maior prato da casa.
Desejo às mulheres - se assim elas quiserem - sexo sem compromisso e sem a obrigação de ligar no dia seguinte.
Desejos à todas as mulheres terem o direito de chegar no carinha botinho da balada, sem que sejam consideradas putas.
Desejo à todas as mulheres menos salto alto, menos sofrimento, e mais rasteirinhas e tênis.
Desejo à todas as mulheres o direito de discordar daquilo que eu desejei nessas palavras, e finalmente, desejo aquilo que vocês, que nós de fato desejamos. (Porque eu desejo tudo isso citado na lista XD)"

Até que por fim, a única parabenização que me fez rir pq veio de um "mano" (vide guest post da menina que a amiga dela namorava um "mano") foi um "Feliz dia das Minas".

♪Sueli Alves♪ disse...

E caiu uma lágrima pq a Lola me citou no post hahaha =')

Anônimo disse...

Efetuei uma compra num site e ganhei um vale para receber o Jornal 'FOLHA' durante 15 dias em minha casa.

Aceitei para utilizá-lo como sacos de jornal em latas de lixo, pois não uso sacolas plásticas para este fim, a não ser 2 sacos de 50/100L biodegradáveis - começa a se decompor em 2 meses - para separar o lixo orgânico de reciclável e facilitar o trabalho da coleta seletiva.

Também foi disponibilizado para mim o mesmo período de 15 dias para acessar o site e ler o jornal online, mas esse "benefício" eu dispensei.


Link de como fazer os sacos de jornal:
https://groups.google.com/group/sadhana-yoga/browse_thread/thread/133f25662e29fb57?hl=pt/

Para deixá-los maiores e mais resistentes cole uma folha em outra (com cola caseira) e sobreponha + um saco pronto.

Cola caseira:
http://www.flinkiartes.com/2011/04/receita-de-cola-caseira-de-farinha-para.html/


Quanto as homenagens, conheço pessoas tão alienadas e/ou ignorantes que sequer imaginam o quanto isso é ultrajante para as mulheres que tem conhecimento sobre a histórica opressão milenar sofrida por nós.
Infelizmente, há mais pessoas com preguiça de pensar ou simplesmente tão ignorantes que mal conhecem o mundo a sua volta.
Porém, há aquelas que são gentilmente esclarecidas por outras pessoas como você, Lola, e tapam seus olhos e ouvidos escolhendo o caminho da negação em manutenção do status quo.
Essas é que são o lixo da sociedade. Infelizmente, como são criaturas vivas, não podemos pô-las num saco de lixo biodegradável de 150L e despachá-las num aterro sanitário, mas sim, talvez tentar reciclar suas mentes com ideias e ideais que beneficiam igualmente todas as formas de vida.


Fulana

Aoi Ito disse...

Arrgh Lola, eu disse que sou carioca e não entendo de pizza não me julgueeeeeee

E não fui eu, mas eu estava lá! Era outra moça, mas não soube quem era. Ela provavelmente vai ler isso aqui de qualquer jeito.

Anônimo disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA agora ela tá dizendo que todo mundo pode ser rico, que só é pobre quem quer. que ninguém nasce rico (COMO NÃO? nunca ouviu falar de herança?). também nunca ouviu falar que o capitalismo faz a riqueza crescer enquanto explora mais o pobre. aliás, oq essa senhora tá fazendo aqui? devia estar no seu iate jogando camarão aos tubarões, darling. pq vc deve ser no mínimo milionária. ou então muito burra, já que entende de economia como ninguém.

vá estudar, criatura. vou deixar um exemplinho pra vc refletir: se seu papai é ministro de estado, conhece a localização de minas bem lucrativas e te passa essa informação privilegiada, você pode abrir um mineradora, com o dinheiro dele, facilitada pelo cargo dele, e ficar bilionário. pode até comprar uma esposinha e tacar uma coleira nela. pode até virar um dos homens mais ricos do mundo num dos países campeões em desigualdade social.

♪Sueli Alves♪ disse...

Citei o Big Mac no meu texto pq dia desses li num blog para mulheres gordinhas que um cara queria terminar com a namorada dele pq ela havia engordado. E quando eles comiam no Mc DOnald"s ela pedia um big mac,e para ele, bic mac é lanche de homem.
Agora eu descobri que além de tudo eu como "como um hhomem".

Anônimo disse...

faltou dizer aquele clichê (que parece que só vc nao conhece): nem tudo que é de direito, é de fato.

bye o/

Anônimo disse...

anna, vc n sabia? eu gasto 600 mil em sapatos facinho, facinho.

xoxo,
centopeia.

ps. nessas horas eu fico com um odio de filmes como sex and the city. esse estigma de mulher futil me irrita taaaanto.

Anônimo disse...

lola e outros, não sou um mascutroll, masculinista nem troller. acho esse assunto interessante, e já visitei o blog algumas vezes. dei minha opinião. não estou carente não, e pode ter certeza que se estivesse não iria querer falar sobre um assunto que não entendo com alguem atras de um monitor

mas tudo bem, pra vcs qualquer um que não entenda, ache um absurdo ou discorde do feminismo é um masculinista frustado sexualmente

isso tudo é uma piada, tentei entender, expus minha opinião e vocês só riram
me retiro então, e mantenho minha opinião que vocês estão lutando por uma causa TORPE.

lola aronovich disse...

Ué, mascutroll anônimo, agora vc não entende nada do assunto? Mas cinco minutos atrás vc não era o bambambam querendo destronar qualquer um que debatesse contigo? Assim eu fico confusa.
Continue achando que mulheres não têm propriedade no mundo porque torram tudo em sapato, e que feminismo é um movimento torpe. Sua opinião é muito valiosa pra mim.

Anônimo disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHA
MULHERES N KOMPRAM KASA PK GASTAM NI SAPATOS


HAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHA

Sim, porque o preço é igual, né? Vou vender meu All-star aqui e comprar um terreno no Guarujá com o dinheiro.


Nossa senhora dos chuveiros, dai-me resistência.

Anônimo disse...

Peraê, deixa eu ver se entendi...vc tá insinuando que as pessoas que não se depilam não fazem sexo?
Que mulheres que não fazem unhas estão "entregues a um estado de abandono horroroso"?

Eu é quem NÃO quero fazer sexo com alguém que tá mais preocupado com minhas unhas e meus pelos pubianos do que eu..

hahaha

Anônimo disse...

lola, já disse que não sou masculinista e muito menos troll. o que tu ganhas me esteoreotipando assim eu não sei

quando eu disse que não entendia, era no sentido de acreditar não fazer sentido, não que eu não tenha conhecimento ou opinião

não precisa ficar ironizando falando que minha opinião não importa pra você. eu queria te ouvir, não só vc mas qualquer homem ou mulher feminista pra eu tentar saber suas opiniões, mas vcs só riram e me chamaram de masculinista sendo que nem sei o que é isso direito

esqueçam isso de feminismo, masculinismo e outros... se um homem não transa, pare de chama-lo de frustado pq fazendo isso vc alimenta o estereotipo de que homens precisam de COMER mulheres pra sere bem sucedidos, o que é ruim pros dois generos

pare com isso de que mulher ganha menos e tem menos propriedade também. o mundo capitalista não impõe barreiras DE GENERO (de outras coisas, sim) se tu diz que é tão dedicada assim e ganha menos, já falei: abra uma empresa só de mulheres e abocanhe mercados!

mas eu quero entender. uma pena que na internet todo mundo é corajoso, ironiza, fala e acontece. chamei pra uma conversa agradavel no skype com voz, isso ninguem quis

-renato

lola aronovich disse...

Tenho certeza que as conversas com vc pelo skype (conversas? Não eram debates que vc queria?) devem ser muito agradáveis, Renato Mascutroll. Afinal, pode se dizer tudo de um cara que vem a um blog feminista dizer "Esqueçam isso de feminismo" e que afirma categoricamente que mulheres não têm propriedade porque gastam tudo em sapato, menos que ele não seja divertido. Adeus, Rê. Vc será lembrado.


E por falar em sapato, hoje notei que um sapato meu, comprado há apenas 1,5 ano em SP, está furado! Estou pensando em vender a casa pra comprar um novo par.

Anna disse...

pois é, anonima que falou do sex in the city, eu amava a série, mas também detestava esse lado consumista e nao me vejo representada no cliche de que toda mulher ama comprar sapatos. eu compro sapatos por que nao posso sair por ai descalça e preciso estar bem vestida em algumas ocasioes e isto inclui sapatos que combinem com a roupa. isso independe de sexo. nao vejo muitos homens irem trabalhar descalços ou vestirem uma calça social com tênis. mas é provável que eu compre um tantinho a mais de sapatos que um homem que ganhe a mesma coisa que eu. e por uma única razao: sapatos masculinos são muito mais duraveis.

Renato disse...

Apresente-me então sua teoria para explicar o 1% de apropriamento feminino imobiliário apresentado por você.

Devo julgar que um vendedor recusa ofertas femininas de compra, esperando e perdendo dinheiro até que um homem compre o imóvel.

De novo, você está me chamando de troll, que é alguém que não tem o que fazer e quer bagunçar e também me chama de masculinista, mesmo quando eu disse que acho besteira esses movimentos. você já me ofendeu três vezes. posso começar a te ofender também pra revidar e não ficar apanhando sem fazer nada ou você vai responder que nem uma mulher adulta sem se desesperar e apelar como uma adolescente?

Anônimo disse...

renato, que perguntas suas não foram respondidas?

outra coisa: ninguém é obrigado a ter skype, te adicionar no skype, bater papo com você na hora que você quer. isso aqui não é exatamente um forum, mas dá perfeitamente para as pessoas falarem.

convenhamos que uma pessoa que chega num lugar falando mal (sem críticas construtivas ou mesmo dúvidas objetivas, apenas chegou metendo o pé na porta) de uma ideologia que os leitores seguem, não tá pedindo exatamente por um debate respeitoso.

no mais, eu não sou adepta do cinismo. a não ser que a proposição seja tão absurda que não mereça ser rebatida (como a tal frase dos sapatos)

e, sim, há imposições de gênero a partir do momento que mulheres ganham 30% a menos e boa parte delas são as únicas responsáveis por cuidar (oq significa: gastos) das crianças e dos idosos.
ora, como se adquire propriedade? essencialmente: herdando ou comprando. deixemos de lado os herdeiros (pq já esclarecemos que uma mulher rica será bastante blindada da opressão de gênero). a mulher tem mais dificuldade de comprar imoveis pelos motivos citados acima. na medida que os salários se igualarem (e também quando houver maior desconcentração de renda), o acesso a bens ficará mais fácil.

Anônimo disse...

Lola. Venda-o para mim.
Faço coleção de sapatos furados. Além disso, daqui a alguns anos um sapato seu valerá muito mais que uma casa.
Oh zeus, ficarei bilionária!
Vou comprar o Brasil.
Não, pra que pensar pequeno, comprarei a América do Sul!

;)

Renato disse...

eu não quero que ninguém vá no skype e discuta comigo, eu só falei que não tenho muito tempo e achei que seria mais produtivo lá. principalmente pq aqui só estão rindo de mim e me ofendendo, coisa que sei que não fariam no skype pq já passei mts vezes em tentar discutir com valentões na internet que ficam quietinhos e calmos por voz ou cara a cara...

não falei mal do movimento, eu respondi um absurdo com outro absurdo. isso bastou pra vocês falarem o que quiserem de mim e me chamarem de mascutroll várias vezes.

onde você tirou essa fonte que mulheres ganham 30% a menos? oras, eu te digo pra fazeres o óbvio então, sem querer ser grosso. abra uma empresa e contrate mulheres pagando 15% a menos, ao inves de 30% a menos e desbanque o mercado. a solução é muito mais simples que criar movimentos, não concorda?

ah, ok! você apresentou um motivo plausivel pra pergunta que eu fiz, sobre propriedades, desde o inicio! agora sim (não estou sendo ironico)...
bom, eu vou me despedir pq sei que não me querem por perto.

tchau pessoal, não quis ofender ninguem nâo (note que estou comentando, não pedindo desculpas por algo que não fiz)
abraços

Renato disse...

eu não quero forçar ninguem a ir no skype**

Anônimo disse...

eu tirei do jornal, renato. hoje mesmo isso foi notícia, basta procurar. estão tentando até fazer uma lei proibindo que empresários paguem menos a mulheres que seus pares equivalentes masculinos (i.e. homens q estão no mesmo cargo). sabe oq os empresários fizeram? deram chilique. agora estão tentando engavetar o projeto de lei. se não houvesse tamanha diferença salarial, pq teriam tal atitude? mistério...

renato, você diz que não gosta de ironia. mas quando você me manda abrir uma empresa você não pode estar falando sério. de onde você tirou essa ideia de que eu tenho DINHEIRO pra abrir uma empresa?

isso parece síndrome de maria antonieta. ouvi isso outro dia mesmo: se os pobres não arrumam emprego, pq não abrem empresas? pq eles não tem capital, dãã.

Renato disse...

Não é possível que vocês estejam falando sério. Se mulheres tem mão-de-obra equivalente a de homens (ou melhor, como acredito que as feministas pregam) e custam MENOS qual seria o SENTIDO EM EMPREGAR HOMENS ENTÃO?

Eu quis dizer pro pessoal abrir empresas, não só você. Por que não fizeram isso ainda?

Anônimo disse...

"não falei mal do movimento,..."

"não quis ofender ninguem nâo (note que estou comentando, não pedindo desculpas por algo que não fiz)"

Certeza? Leia o que vc escreveu, rapaz:

"Essa causa é um absurdo sem tamanho! Visitando esse site eu sinto como se estivesse rodeado de mulheres (e alguns homens!) completamente ilúcidos e bêbados!"

Eu acho que ser chamad@ de bêbad@ e maluc@ não é legal. Você acha?
Deixa disso, cara. Tenha respeito pelas pessoas e deixe de ser desonesto.

lola aronovich disse...

Ha há há, anônima que quer comprar meu sapato furado, saiba que tenho dois. Vi que o mesmo par está furadão! E pode ir zoando, dizendo que um sapato furado meu valerá mais que toda a América do Sul (isso me lembrou A Vida de Brian), mas saiba que o Calvin ADORA meus sapatos. Por que será que gatos têm tanto amor por chulé? Por que gatos são bichos de esgoto mas se mantém sempre tão limpinhos? Por que gatos não têm propriedade, se também não compram sapatos? Oh, são tantas dúvidas!


Renato, acho que foi a quinta vez que você se despediu. Já aceitamos suas despedidas. Vc já foi engraçado quando deixou sua teoria irrefutável sobre mulheres não terem propriedade (e também, admito, quando tentou EXPLICAR sua teoria), mas tá se tornando repetitivo. E muito carentinho de atenção pro meu gosto. E estupidamente ignorante, por demonstrar, a cada frase, que não entende nada de nada. A partir de agora, seus comentários serão deletados. Não deixe de ir embora por falta de adeus.

Carolina Paiva disse...

Como tem gente sem noção no mundo! O cara vem aqui na maior pose, é extremamente agressivo, e quando recebe a patada de volta ainda quer se fazer de vítima?
Dica: se quiser ser respeitado e debater com seriedade (o que até agora você não fez), respeite os outros e não saia por aí ofendendo todo mundo, pois sua postura foi ofensiva sim, atitude típica de quem chega para tumultuar. Quer ser levado a sério? Desce do saltinho.

Renato disse...

Eu so me despedi UMA vez. deve estar me confundindo com outra pessoa

Renato disse...

LOLA!! Quem falou sobre mulheres terem 1% das propriedades do mundo foi VOCÊ!!! Eu achei isso UMA PIADA por isso respondi com OUTRA PIADA dos sapatos!!

Não fui eu quem falei esse ABSURDO! Claro que mulheres não tem só 1% das propriedades, E MUITO MENOS 30% DELAS SOFREM ABUSOS SEXUAIS!!

Vocês não querem discutir, só querem atacar quem tem uma opinião contrária. Parecem que vivem em guerra. Quanta amargura, hein pessoal?

Isabela disse...

Oh Lola, faz um Oscar do blog, vai. Para premiar as melhores pérolas. Hahahaha

Anônimo disse...

feminista não prega isso, não. pregamos igualdade.

pq não fazem? ué, machismo. a maioria dos empresários é homem e eles pressupõem que a mulher irá se ausentar mais e trabalhar menos para cuidar de filhos. como se não fosse obrigação do pai cuidar também. fora que há um grande número de mulheres que não tem e nem pretende ter filhos. todas saímos prejudicadas. acreditamos ser necessário o aumento da licença paternidade para que os pais dividam esse ônus (que não é apenas um dever, na verdade. há um lado benéfico para os homens em participar mais da criação dos filhos) igualmente.

renato, sério. é só dar um google em diferença salarial entre homens e mulheres.

http://economia.uol.com.br/ultnot/efe/2009/03/04/ult1767u141428.jhtm

http://economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201107191745_TRR_79845143

http://economia.estadao.com.br/noticias/economia%20brasil,governo-recua-da-ideia-de-sancao-de-projeto-que-iguala-salarios-de-homens-e-mulheres-,105434,0.htm

Carolina Paiva disse...

Renato
Se voce não acredita nesses dados e quer refutá-los, é seu papel ir atrás de informações provem o erro. É assim que funciona, já que você é a parte interessada em discutir. Até agora tu nãp fez isso, só esta nos chamando de doidas E quer ser respeitado por isso.

Anônimo disse...

renato, 30% das mulheres nao quer dizer 30% divididos igualmente entre todas as classes sociais. mulheres pobres sofrem muito mais violencia domestica e sexual.

agora eu te garanto que 30% das mulheres que você conhecem já sofreram assedio. a não ser que você seja riquíssimo, claro, e elas andem cercadas de segurança. qualquer mulher que já pegou ônibus/metrô já teve seu corpo desrespeitado. qualquer mulher que anda na rua, é assediada de modo grosseiro. engraçado você questionar estudos e dados, sem apresentar nada em troca. apenas diz "nao acredito" e encerra o papo. fica difícil...

Anônimo disse...

Renato, bendito o fruto entre as mulheres kkk

quantos aninhos vc tem, Renato?

lola aronovich disse...

Impressionante! O cara acha que dados estatísticos de pesquisas internacionais são invenção de umas feministas num bloguinho...

"Women account for 70 percent of the world's people who live in absolute poverty. Women work two-thirds of the world's working hours, produce half of the world's food, and yet earn only 10% of the world's income and own less than 1% of the world's property. Worldwide, a quarter of all women are raped during their lifetime. Depending on the country, 25 to 75 percent of women are regularly beaten at home. Between 10% and 50% of women report they have been physically abused by an intimate partner in their lifetime. Over 120 million women have undergone female genital mutilation. Women hold only 12% of parliamentary seats worldwide. Women account for 2/3rd's of the world's illiterate adults, and girls account for 2/3rd's of the world's children without access to education."

http://gatt.org/trastat_e.html

Daí o cara vai fazer mimimi no Twitter: "Estou sendo atacado por feministas porque quis entender o movimento. Pois é, eu poderia ser um aliado se me explicassem, mas só riram de mim".

Doação de sapatos urgente pro pobre troll que só queria entender o movimento!

Anônimo disse...

pra mim, ele tá de sacanagem. cê viu quem ele segue? bolsonaro. e um perfil lá que defende o direito de porte de arma. tá aqui só trolling. mas é até engraçado, juro q nem me incomodo, desde que não xingue.

ps. to tao feliz q vc apagou aquela dementadora (http://en.wikipedia.org/wiki/Dementor#Dementors) daqui! gente, o baixo astral daquela senhora estraga a caixa de comentarios até quando ela aparece pra falar nada com nada.

Anônimo disse...

1% de mulheres são proprietárias únicas, né? E as meeiras?
A casa em que eu moro está no nome do meu marido. Mas tenho metade, né?

Diana Athenas disse...

Essas propagandas, programas, colunas e até blogs, só colaboram para a distorção sobre o que é o feminismo.
Prova disso foi uma coluna que vi no site Papo de Homem (que as vezes é bem misógino, por sinal, mas de vez em quando leva algum colaborador com cérebro), o cara falava sobre a ditadura da beleza, defendia a liberdade das mulheres, condenava o machismo, uma lindeza...
No final do discurso o blogueiro dispara: "Não me confundam com um homem feminista, eu apenas defendo a igualdade de gênero" E sabe o que é o pior? Quando uma leitora replicou dizendo que este posicionamento era sim defendido pelas feministas, houve um comentário de uma mulher que tenho que transcrever aqui:

"Também não acho um discurso feminista. É um discurso coeso e de uma cabeça que aceita a igualdade de direitos entre os sexos. Feministas e machistas não aceitam isso (na minha humilde opinião). Todos os dois tentam mostram porque são melhores que o outro (e não venham me dizer que não é isso, porque é sim. Quantas mulheres não dizem que fazem as coisas melhores que os homens porque são mais detalhistas?). Eu acredito que temos diferenças fisiológicas sim, mas respeitar o outro é sempre bom. E aceitar que homens e mulheres tem os mesmos direitos e deveres no sexo é melhor ainda. [...]"

São claramente pessoas que tem uma noção distorcida sobre o feminismo, justamente pela influência "da mídia".

Sem contar naqueles que disseram que "se esse discurso é feminista, tornarei-me lésbica"... Ou seja, uma enxurrada de preconceitos e discriminações!

Me pergunto quando os blogueiros entenderão que sim, eles são formadores de opinião!

lola aronovich disse...

Renato, última vez que te respondo. Já avisei que seus comentários serão todos apagados de agora em diante. Deixa de ser mentiroso, rapaz. Seus primeiros comentários estão todos aí pra que qualquer um possa ver o seu tom. Vc nunca quis entender o feminismo. Vc já chegou dizendo que o feminismo é um movimento torpe e desafiando qualquer uma (principalmente eu) pra debater com você, porque você acabaria com a gente em 15 minutos. E não fez piada coisa nenhuma sobre mulheres não terem propriedade porque gastam com sapato. Vc afirmou isso seriamente, e, num outro comentário, ainda repetiu e tentou explicar. Daí você abre um perfil no Twitter no mesmo dia só pra dizer que está sendo atacado por feministas, sendo que ninguém sabia da sua existência, e você começou a comentar aqui como anônimo (já te bloqueei, by the way). Aí você, eleitor do Bolsonaro, defensor das armas, e idiota com os mesmos valores dos mascus, “conclui” que o feminismo é um movimento de ódio. Filho, já conheço esses truques faz tempo. Vc não foi o primeiro nem o último mascu a usar essa estratégia de trollar, querer chamar a atenção desesperadamente, e, ao rirmos do cara, dizer que coitadinho, só tava lá pra compreender o feminismo, e olha só como foi tratado. Mascus quase sempre negam serem mascus – eu entendo, eu também teria vergonha. Trolls quase sempre negam serem trolls. Bom, espero que você tenha ficado feliz com tanta atenção. Agora chispa, vai.

LisAnaHD disse...

mas só nesse brasil de meu deus do céu uma menina de 25 anos é tida como FILÓSOFA... pois nem escrever escreve como GENTE GRANDE... coisa tupynikn... pobres dos índios brasilis que pagam o pato pq usamos o termo pra retrucar essas sandices brasileiras...

LisAnaHD disse...

Não devemos nada ao feminismo

E, contundente, afirma: "De minha parte, não devo nada ao feminismo". --Talyta Carvalho, 25, filósofa (rs... rs...) especialista em renascença e mestre em ciências da religião pela PUC-SP, em artigo publicado no jornal Folha de S. Paulo, 08-03-2012.
http://www.ihu.unisinos.br/noticias/507287-nao-devemosnadaaofeminismo

ah quanta profundidade filosófica...
aprendam a filosofar, minha gente....rs....rs...
onde a filosófica filósofa de 25 anos!!!! estudou não se aprende redação? i.e. compor uma boa redação????

LisAnaHD disse...

que lástima...
vejam só os títulos que NÃO se espera saiam da mente de um filósofo... é cada uma... rs.. rs...
http://integras.blogspot.com/2009/06/artigos-de-luiz-felipe-ponde-para-folha.html

me lembra Hugo Chávez abrindo a boca e lançando suas pataquadas a torto e a direito... depois de descobrir dois filósofos brasileiros... rs... rs.... atuantes na mídia brasileira, vou me recompor lendo Ayn Rand pq se é pra abordar filosofia prática, Ayn Rand é o que há, quer muitos gostem e muitos não.

LisAnaHD disse...

. . . because the phrase “self-esteem” has been so maligned, she [Gliora Steinem] now uses the term “self-authority.”
http://swaggerwriters.blogspot.com/2012/03/revolution-from-within.html

Anônimo disse...

ah quanta profundidade filosófica...
aprendam a filosofar, minha gente....rs....rs...
onde a filosófica filósofa de 25 anos!!!! estudou não se aprende redação? i.e. compor uma boa redação????

quando faltam argumentos, se apela prá idade, prá credo, prá desqualificação, conforme o modelo machista, mais velho que andar prá frente. Será que esse povo não se enxerga não?

Sara disse...

http://samyadghirni.blogfolha.uol.com.br/2012/03/08/o-dia-da-mulher-no-ira/

Eu estou desconfiada que a FOLHA, realmente esta movendo algum tipo de campanha contra o feminismo, nessa materia do link por exemplo querem convencer que as mulheres no Irã são respeitadas kkkkkk, que a descriminação absurda que elas sofrem nesse pais é só uma questão cultural.

Carol M disse...

Rolando uma transmissão ao vivo com mulheres lideres politicas e como aumentar igualdade para as mulheres no mundo. Muito bom!

http://www.livestream.com/womenintheworld

Anônimo disse...

"nessa materia do link por exemplo querem convencer que as mulheres no Irã são respeitadas kkkkkk, que a descriminação absurda que elas sofrem nesse pais é só uma questão cultural."

hehe, bom está aqui, né? estupros coletivos, abusos sexuais dentro de casa, assassinatos, assédios, pobreza, desemprego, dIscriminação, autoaborto...tudo isso num estado de direito democrático, secular, constitucional...não é melhor assim? rs

sex pistol disse...

Vi ontem a primeira versão do filme "Os Homens que não amavam as mulheres",que é sueco.
Um soco no estômago.Teve horas que fiquei angustiado acompanhando a estória da protagonista, Lisbeth.
Brutal e verdadeiro.

Majô disse...

No meu Face, um dia antes postei: "Uma sugestão de homenagem que os homens podem fazer às mulheres amanhã: Não mexam, não falem baixarias, não assoviem, não manifestem suas opiniões sobre os atributos físicos para nenhuma mulher na rua. Já é um começo. E nós agradecemos."

Rendeu uma boa discussão.

Agora, a pior homenagem-insulto que vi no dia veio de um amigo com quem já tive uma discussão antes sobre machismo e ele jura que não é machista:

"Conta-se que, para punir os mortais, os deuses criaram a Mulher, cuja primeira foi Pandora...

Há males que vem para o bem! ;D
FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!!! Parabéns à raça que foi forjada com os melhores atributos dos deuses. A Mulher, faz a vida ser mais interessante! Viva!"

Eu não tenho nem palavras pra descrever o quão chocada fiquei. Numa só mensagem, MILHARES de sinais sexistas, misóginos, de reforço à submissão. Ânsia!

Anônimo disse...

Eu gostei, Sex Pistols. Achei o máximo a hacker indo à forra e se libertando do jugo machista. :P

LisAnaHD disse...

Anônimo das 06:20
leia com atenção...
não me falta argumento, o que falta é boa redação sendo ensinada na escola que deu à moça o título de mestrado, é isso... e insulto que o jornal Folha publique um rechaço contra as mulheres feministas sob a pena de uma little woman de 25 anos que tem a ousadia de permitir que a mídia a publique como FILÓSOFA...

e se idade não tivesse importância nenhuma, não haveria idade mínima pra ser Presidente de país digamos.. primeiro mundo? e é claro que a pessoa poder ser filósofa aos 25 anos... há inteligências admiráveis em todos os campos, mas uma das maneiras de um filósofo fazer-nos crer que é/seja filósofo é através de seus textos... OK Sócrates não deixou nada escrito... nem Jesus... nem Buda... mas a moça de 25 anos da (infame) matéria no jornal Folha deixou um textículo que já a desclassifica como filósofa... e quem faz mestrado em filosofia não é filósof@... pode ser prof. de filosofia... no caso, deveria ao menos escrever melhor, muito melhor!

Sara disse...

O Anonimo das 13.05 nós mulheres temos muito o q lutar e é no mundo inteiro, ninguem disse que aqui as coisas estão boas pra nós mulheres, mas a opressão que as mulheres sofrem nessas ditaduras islâmicas é totalmente absurda, uma vergonha para a raça humana.

Sara disse...

Que bom que vc voltou Niemi, e pelo jeito com a corda toda, vc rebatizou a dia das mulheres, no Facebook muita gente que leu seu comentário esta publicando o nome bem merecido que vc escolheu para essa data “Dia Internacional do Machismo Disfarçado de Gentileza”.

Godinho disse...

Veja bem, Lola, nem todas as "homenagens" foram assim. Deixo aqui o link da minha, mas foi só uma das muitas que vi fugindo dessa estupidez toda...
http://god-inho.blogspot.com/2012/03/calendario-insurrecional-do-brasil.html

T. disse...

Lola, quando minha filha tinha 6 meses ainda não sentava nem com apoio. Passou 3 meses sem aprender nada, sem se desenvolver. Trabalhava com crianças especiais. Parei, resolvi cuidar da minha filha, ser mãe em período integral e me tornei uma "traidora do movimento"
Acho de extrema importância a mulher estar no mercado de trabalho sim. Muitas mulheres que não trabalham aceitam a truculência do marido por medo que algo falte ao sustento dos filhos. A falta de capital próprio é uma forma de dominação. Mas não acho essa a principal bandeira do feminismo.
Tenho amiga que trabalha, se acha emancipada mas interrompeu a menstruaçao para agradar o marido, qua a chamava de imunda. Depila-se totalmente para agradá-lo. Isso é liberdade? Nem no proprio corpo não manda, mas trabalha fora. De que vale?
Acho que seria interessante levantarmos outras pautas além do trabalho para que saibam qual é a luta.
Beijo Lola
Aprendo muito contigo

@LaLo disse...

Por mais que se pense sobre o assunto, falta a ação... Vamos à luta!!!

Abraços Lola