sábado, 4 de abril de 2009

LOLINHA VOLTA À FACULDADE

Fui à faculdade onde cursarei Letras pra ver quantas disciplinas do curso de Pedagogia foram aproveitadas. Nove. Até que não tá mal. Nesta faculdade (a distância, com uma aula presencial por semana), são seis módulos no total (suponho que módulo seja um jeito mais chique de dizer semestre). E vou entrar no módulo 4. Ficarei devendo nove matérias dos módulos anteriores, e essa parece ser a parte mais difícil: descobrir quando essas disciplinas acontecem, porque não é o tempo todo. Tem umas que só voltam a ser dadas em julho de 2010, sabe? Preciso ficar esperta e pentelhar a secretaria frequentemente. Por enquanto, irei à faculdade dois dias por semana, duas disciplinas. Se tudo der certo, em um ano e meio, dois no máximo, saio com um diploma em Letras.
Não sei por que eles não validaram uma disciplina, Informática Básica e Tecnologia na Educação, que eu fiz no curso de Pedagogia. Bom, pode ser por causa da segunda parte, isso da Tecnologia. E imagino que muita coisa deve ter mudado de 2000, quando cursei Informática, pra cá. É quase uma década. Mas eu me lembro de algumas coisinhas. Eu tinha acabado de mudar de faculdade. Deixei a Univille, onde havia cursado apenas um ano (e poucas disciplinas, porque várias dos meus dois anos de Propaganda da década de 80 foram aproveitadas), e fui para a Associação Catarinense de Ensino (ACE). Muito mais tarde, quando deu aquele escândalo por causa das minhas crônicas pro jornal sobre o estágio, correu o boato que eu havia sido expulsa da Univille. He he, grande besteira. O que ocorreu foi que analisei as duas faculdades e constatei que, indo pra ACE, eu economizaria um total de 4 mil reais (valores da época) e me formaria um semestre antes. Como só estava interessada no diploma, nem hesitei. E o nível das duas faculdades era idêntico. Não que fossem ruins, só que depende muito da vontade de cada aluna pra aprender. Como em qualquer curso.
Chegando na ACE, tive que ficar um semestre inteiro enrolando. Acho que precisava esperar que a minha turma me alcançasse (era um curso novo de manhã, e eu só podia cursar faculdade de manhã, porque trabalhava das 14 às 22). A secretaria determinou que eu faria apenas um curso naquele semestre. Eu ia pra faculdade uma vez por semana, beleza. Não consigo lembrar que curso era aquele nem se isso signifcasse salvar a minha vida. Filosofia? Metodologia? Sociologia? Não faço ideia. Só sei que fiz uns três meses. Por algum motivo esdrúxulo, tive que passar na secretaria, e lá alguém me perguntou por que eu tava fazendo aquele curso. Sabe quando você fica sem palavras? Acho que consegui responder, depois de um tempo: “Tô fazendo porque vocês mandaram”. E a secretária: “Era pra você estar cursando Informática”. O legal é que nessas horas ninguém assume a culpa. A secretária não dirá de jeito nenhum: “Opa, desculpe, me enganei e te mandei pro curso errado, foi mal aí”. Fica uma coisa no ar, como se o aluno decidisse fazer um curso por conta própria. Como se eu estivesse passeando pela faculdade e, ao passar por uma sala, ouvi algumas palavras fascinantes e entrei, pra fazer o curso. Eu me impressiono como o pessoal que faz bobeira não assume que fez bobeira.
Mas enfim, era hora de consertar o estrago. A secretária iria perguntar pra professora de Informática se eu podia entrar. Faltava menos de um mês pra terminar a disciplina. Acho que na aula seguinte já havia uma prova. Todas as minhas colegas lá cursando Informática há três meses. Eu fiquei bem temerosa, pensando, “Será que eu consigo passar num curso que não fiz?”. Até que cheguei à aula. A turma estava aprendendo a mexer com o Word. Caiu na prova, isso eu lembro: copy and paste. Copie esse pedaço de texto aqui lá embaixo. Agora deixe alinhado à direita. Ponha tal palavra em negrito. Agora essa em itálico. E a turma sofrendo e reclamando do alto nível de dificuldade. Eu não falei nada porque sou educada, mas não pude deixar de pensar: “O que a turma fez durante os três primeiros meses? Aprendeu a ligar o computador?”. Em cinco minutos eu tava ajudando colegas. E olha que não sou nenhuma expert. Quase me considero uma analfabeta virtual.
Espero que essa matéria de Informática na faculdade de Letras seja melhor. Descobri também que já tenho dois papers (a secretária chamou assim, não disse artigos) pra entregar pra semana que vem. Literatura Portuguesa. Vamos ver o que pede a apostila. E acho que tem algumas coisas que serão legais. Uma das matérias é Literatura Infantil. Eu nunca tive isso e não sei nada sobre o assunto, já que não tenho grande convivência com crianças. E Libras. Será que terei que aprender linguagem de sinais? Isso parece emocionante (sem ironia).
Mas uma coisa eu sei. Vou manter a cabeça baixa. Ninguém precisa saber que meu nome é Lola (será Dolores pros não-íntimos), que escrevo pro jornal, que tenho mestrado em Letras e que em junho serei doutora. Porque esse é o tipo de informação que só atrapalha, eu acho. Não vai me ajudar em nada. Só vai fazer o professor que tem Especialização em Letras (com sorte) olhar torto pra mim. Mas será que eu consigo varrer a minha vidinha pra baixo do tapete? Suspense...

23 comentários:

Shoujofan disse...

Espro que você aproveite. É realmente uma pena (*para ser educada*) essa história de graduaão e doutorado na mesma área para concurso. Eu and meio "P" da vida e às vezes tenho vontade de me meter em outra graduação... Direito para poder processar todo mundo ou comunicação... Enfim...

Ah, encomendei o livro sobre cinema que você comentou dia desses no blog (*post de Tubarão*). Eu sempre consigo boar sugestões em blogs como o seu. :)

Masegui disse...

Lolinha,

Em vez de ficar pensando "Mas será que eu consigo varrer a minha vidinha pra baixo do tapete?"... você devia certificar-se de que está fazendo o curso certo... talvez pegar um documento, sacumé?
Nem sei se isto é possivel, mas uma tia sempre me diz "mire-se no jogo do bicho, só vale o que está escrito!"

A propósito, e mudando de pau pra cavaco, você já viu aquele famoso filme "O Ovo", estrelado por Giuliano Gema e Clara Nunes?

Mônica disse...

Nossa, ler suas desventuras com a secretaria me fez um pouquinho mais confortada, hehehe. É que acho que nunca consegui nada de primeira na Pós aqui, a gente acha que porque é mestrado e doutorado, o pessoal está mais ligado, mas nada disso, a confusão é a mesma!

Eu costumo dizer que a secretaria deve achar que a vida é uma eterna gincana: ao invés de falarem tudo que é pra gente fazer de uma vez só, ficam pingando tarefa uma a uma. Dá nos nervos.

abraço!

asnalfa disse...

Sorte pra vc Lola... tem monografia no final do semestre?

Samantha disse...

Olá Lola
Lendo seu relato me identifiquei. Sou mestre desde o ano passado e devido exigências do mercado e iniciativa minha, terei q fazer uma licenciatura em geociências ou em física. Também nao quero que saibam q sou mestre, ficarei quietinha...rs.

Dá sim pra esconder a vida, a não ser que algum colega por um "azar" do destino leia seu blog ou algun texto seu do jornal. Se você fosse atriz pornô, talvez descobririam com mais facilidade.....hehehehehe

Abraços e boa sorte em seu novo curso.

Malu disse...

Oi!
Olha Lola estou começando na faculdade ainda mas já estou tendo dificuldades por causa de erros da secretaria. É que me inscrevi numa turma de Cálculo I á noite e teria aulas segunda, quarta e quinta. Só que de repente essa turma não existe mais. No site onde a gente tem que se inscrever havia 4 turmas disponíveis, no mural do IQ só tem 3 disponíveis e no mural do IME onde saem os professores da disciplina só tem 2 turmas disponíveis. Então estou sem turma no momento e ninguém sabe me explicar onde me encaixo.

Mas pior que isso é ter aulas de uma matéria que na verdade você nem deveria estar fazendo.
Ah Lola, jura que vai aprender Libras? Eu já sei um pouco, dá para me virar, mas não sabia que ensinam na Faculdade.

Ósculos

Santiago disse...

Nossa Lola!

Quanta humildade para quem está voltando pra faculdade com 40 anos!


"Acho que precisava esperar que minha turma me alcançasse"

Parafraseando alguém que não me lembro precisamente, "a humildade é o recurso do incompetente orgulhoso"

Você vai entender de criança como? Não tem filho, não acredita em Deus; é uma pessoa horrivelmente seca!

Você conhece alguém, realmente inteligente, que não acredite em Deus?


"Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima."
(Louis Pasteur)

Liris Tribuzzi disse...

haja paciência pra fazer esse curso.. hehehe. Praticamente uma Dr. Lolinha e tendo que cursar um ead pra poder dar aulas... coisas do Mec...

Boa sorte!!!

Liris Tribuzzi disse...

Preciso fazer isso:
"Você conhece alguém, realmente inteligente, que não acredite em Deus?"

EU!!!

huahauhauhauhauhauhauhauhauhauhauah

lola aronovich disse...

Oi, gente querida! Bem rapidinho: só quero avisar pras pessoas que fizeram perguntas diretas nos outros comentários que vou coletar alguns e transformá-los num post, já que está impossível de responder coments no momento. Podem fazer perguntas que vou respondendo como der.
Ah, e o post sobre celebridades (boicote e perdão) rendeu tantos coments legais que vou fazer um post só pra falar sobre isso tudo que vcs sugeriram. Vcs são ótimas!

Mas, como neste post foram bem pouquinhos coments, vou tentar responder rapidamente:

Shoujofan, bom, a vantagem de fazer outra faculdade, ainda mais se for numa área próxima, é que dá pra validar várias disciplinas. Então vc não vai fazer um curso de 4 anos. Mas deus me livre ter que ter diploma em cada área do meu interesse: já pensou se, depois da graduação em Letras, tenho que fazer Jornalismo, Cinema, História etc etc?
Que legal que vc comprou o livro! É ÓTIMO! Depois escreve sobre ele no seu blog?

lola aronovich disse...

Mario, tem jeito não. Preciso esperar que a primeira turma de Letras se forme pra que haja o reconhecimento do MEC. Isso vai ser em janeiro. Se até lá o curso não for reconhecido, eu pulo fora. Há há, vc sempre com as piadinhas infames! Já contei a do tutubarão? Ok, contei várias vezes. Mas HOJE, eu já contei?


Mônica, a confusão é sempre parecida... É isso mesmo, pra secretaria nossa vida é uma gincana. Deve ser um jeito de tornar nossa estada na universidade mais emocionante...

lola aronovich disse...

Asnalfa, nem me lembra disso... Tem sim monografia no final do curso! Mais essa! Eu tinha me esquecido.


Samantha, pois é, nessas horas é melhor não dizer que é mestre nem nada. Não ajuda, né? Muito pelo contrário. Acho que ninguém vai “descobrir” quem eu sou. A menos que eu e minha boca enorme falarmos. Não acho que o pessoal da turma leia jornais ou blogs... (Bom, pelo menos da turma de hoje, que foi de Pedagogia. Agora estou em duas turmas!). Eu tenho que me policiar, porque não sei mentir. Hoje de manhã tive que me apresentar à turma e acabei falando que eu já tinha diploma em Pedagogia (acho que dizer isso tudo bem) e que agora eu “precisava” de um diploma em Letras. Se alguém perguntasse “Por que vc PRECISA de um diploma em Letras?”, eu ia me embananar toda e acabar contando tudo, eu acho. Então o melhor é não dar informação extra. Vc não faz ideia de como isso é difícil pra mim.

lola aronovich disse...

Malu, vc se inscreveu numa turma que não existe mais?! Tá pior do que eu!
Sabe, sobre Libras, é obrigatório o ensino de Libras em TODAS as licenciaturas (Pedagogia, Letras, História, Geografia, Matemática etc). Todas as grades de cursos com licenciatura tiveram que se adaptar pra incluir Libras, já que as escolas hoje são obrigadas a atender bem os alunos com deficiência auditiva. Eu acho certíssimo. Outra matéria que tanto Pedagogia quanto Letras tem é Educação Especial. Eu adorei ter feito essa matéria na Pedagogia, aprendi muito, principalmente sobre crianças com Síndrome de Down. Acho que houve bastante enfoque do curso em Educação Especial, e considero isso muito positivo.


Santiago, vc é um mentecapto. Eu estava esperando que a turma me alcançasse porque eu transferi o curso de uma faculdade pra outra - que havia começado o curso de manhã há pouco tempo. Pensei que isso estivesse claro no texto. O seu coment de hoje foi só pra me chamar de “horrivelmente seca”, não? Respondendo a sua pergunta, eu conheço pelo menos UMA pessoa realmente burra, estúpida e idiota que acredita em Deus. Aliás, se eu soubesse bloquear coments através do registro de computador, vc já estaria bloqueado faz tempo. E sua vida perderia toda a razão de ser. Imagina só o vazio da sua existência sem poder passar aqui diariamente pra me insultar? Aproveite a sua fé e REZE pra que eu não aprenda a bloquear certos trololós.


Obrigada, Li! Falando nisso, como vai o seu curso? Tá adorando?

filipe disse...

eles não podem saber dos teus poderes shakespeareanos aprendidos com o professores o'shea! haha.
boa sorte na faculdade. eu me formo em letras em 2011, acho [!], mas não tenho outra graduação nem nada. enfim, um dia eu chego lá.

Tuanny disse...

hahahahahahaha

O Santiago é tão caricato. Acho que qualquer dia desses alguém assume que o criou só pra mostrar a estupidez humana =)

Milla disse...

Olá, Lolinha!!! \o

Ah, boa sorte no seu curso! Espero que você se forme o mais rápido possível!!! ^^

Kissus!!!

Taia disse...

Oi Lolaaa!

Tô quase voltando, o meu pc ainda tá dódoi, mas agora estou numa Lan só pra te dizer que não esqueci de ti.

Acho melhor mesmo vc não falar dos cursos que já fez. E no momento eu te entendo muitoooo bem nessa dificuldade em não mentir... Tb odeio mentira, mas algumas verdades as vezes precisam ser omitidas (ao menos por um tempo).

Mas eu achar que vc passar incognita é melhor não quer dizer que eu acha que isso seja fácil. Essa semana fui num supermercado e reconheci a tua mãe pela foto do blog... pode ter mais gente com essa sorte, hehe. Aliásss, Mamacitaaa foi ótimo te conhecer, vc é uma graça!

Bjsss
Taia

Taia disse...

Haaa... quase esqueci de dizer, tb já fiz uma boa parte do curso de letras (a metade), mas acabei deixando "pro futuro"... Boa sorte e muitasss felicidades na tua faculdade "nova".

+ bjss
Taia

Anônimo disse...

Lolinha, assista "Segredos Íntimos" (Secrets)...acho que você adorar...beijinhos e boa semana...adoro seu blog :)

Deisy

cybellek disse...

Sei lá, acho que não precisa ocultar nada não. Tem muita gente bem resolvida no mundo. Uma professora com apenas uma especialização lato sensu pode muito bem ver em você alguém capaz de lhe dar dicas preciosas, assim como você é capaz de reconhecer que, inobstante a formação pouco avançada, a professora pode ser alguém interessante, capaz de lhe transmitir conhecimentos válidos. Tem muito professor que não vê sentido numa hierarquia mestre-aluno. Por que alguém assim se abalaria? Não acho que seu status intelectual gere necessariamente insegurança e rivalidade. O mundo é cruel e a gente acaba na defensiva, mas muita gente acredita verdadeiramente na cooperação...[;)]

bibi move disse...

nossa, que histórias hilárias!
não acreditei que você resolveu mesm começar outra graduação- que loucura guria!
nossa, quem é esse demente dessa santiago?
que mulherzinha mal amada e mal disfarçada essa hein?

Malu disse...

Bibi melhor nem usar esse tipo de argumento porque é o que trololós mais usam para discordar do que as pessoas escrevem.

Ósculos

Ana disse...

Não deixa o povo saber que vc sabe. Sério. Passei altos perrengues acadêmicos e tb pessoais.

Mó merda, mas tem vezes que é melhor os que estão em torno acharem que vc é como eles, sabe-se lá!

LIbras vc vai curtir um monte!!!

BEIJOS e boa sorte!