quarta-feira, 27 de julho de 2022

PROFISSÃO REPÓRTER: STALKER DE RAYANNE É PRESO

Ontem o Profissão Repórter tratou de três crimes cibernéticos: pornografia infantil, golpes financeiros e stalking. É assunto demais pra pouco tempo (só 34 minutos), mas pelo menos ajuda a alertar a respeito desses crimes.

Em 2015 conheci um dos repórteres, o Guilherme Belarmino, porque ele e o cameraman Ricardo (ambos muito simpáticos) vieram até a minha casa em Fortaleza e me acompanharam até a UFC e para uma palestra em Quixadá. Eles contaram um pouco da minha história de ser atacada, difamada, caluniada e ameaçada por ser feminista. Entrevistaram dois dos mascus que mais me atacavam -- Emerson, hoje foragido na Espanha, e Marcelo, preso desde 2018. 

Eles esperaram Marcelo chegar na rua em que ele vivia em Curitiba para tentar entrevistá-lo. Ele me chamou de louca e partiu pra cima deles. Na mesma noite, em seu chan, contava o que tinha acontecido. Como o programa só foi ao ar dois meses depois, apenas três pessoas sabiam (ele, Guilherme e Ricardo). Isso foi usado mais tarde para provar que Marcelo era o principal responsável pelo fórum anônimo que prometia ataques a pessoas e instituições. Naquela mesma noite, aliás, Marcelo ordenou que sua quadrilha atacasse Guilherme. Porque Guilherme é negro e o chan é nazista. Só por isso. 

Ameaças a Guilherme em dezembro de 2015, quando o programa foi ao ar

De lá pra cá, Guilherme e eu trocamos alguns emails, contando as novidades. Faz pouco tempo, ele contou que faria um programa sobre stalking, que virou crime no Brasil no ano passado. Perguntou se havia alguém que aceitasse falar. Não me lembrei de ninguém imediatamente.

Mas, poucos dias depois, um nome veio com toda a força pra minha cabeça. Na realidade, eu estava num hotel em Brasília (fui ao Rio gravar uma entrevista para um documentário sobre o massacre de Realengo, e na volta o voo atrasou, eu perdi a conexão, e tive de passar a noite em Brasília), e na hora que entrei no quarto, lembrei da Rayanne. Escrevi pra ela na mesma hora, perguntando se ela toparia ser entrevistada para o Profissão Repórter.
Não conheço a Rayanne pessoalmente, mas fiquei sabendo de sua história em outubro de 2020 no Twitter. Ela me enviou um email pedindo que eu divulgasse o seu caso, já que a repercussão é uma forma de defesa, e eu publiquei seu guest post. Rayanne é uma jovem modelo de Teresina, linda, negra. Ela conheceu o francês Malik Roy e eles foram morar juntos em Budapeste, na Hungria. Lá a relação começou a dar errado e ela voltou para o Brasil, não sem antes registrar as agressões, ameaças e perseguições num primeiro boletim de ocorrência ainda na Hungria, em 31 de julho de 2019.  

Era pra ter acabado aí, certo? Mas o que fez Malik? Ele decidiu vir ao Brasil para continuar atormentando Rayanne. Além de ameaçá-la sem parar, o francês criou vários perfis para difamar a modelo. Parece que stalkear Rayanne virou sua missão na vida. Crente da impunidade, ele foi ficando cada vez mais ousado. Rayanna conseguiu que um programa de TV, o Cidade Alerta, falasse do seu caso em 2020, e Malik deixou comentários racistas e misóginos (cadela, prostituta, macaca peluda etc), avisou que sua "vingança será suave de uma verdadeira alegria", e admitiu seu racismo: "Eu sou racista sim, por apenas um tipo de pessoa: mentirosos e perversos narcisistas". Como se ele pudesse cometer o crime de racismo dependendo de quem quisesse atingir!

Nesses quase dois anos (outubro de 2020 a julho de 2022), não falei mais com Rayanne, mas sabia que ela seguia sendo stalkeada, porque não parei de receber mensagens de Malik no meu blog, Twitter e email, sempre sobre ela. 

Numa das "justificativas" dele, ele escreveu: "Apenas desejei o pior a ela e manifestei minha alegria por seu irmão ter sido executado". No "dossiê" que frequentemente envia para os amigos e familiares de Rayanne, ele confessa: "Aqui está o que escrevi para seus amigos: 'Se o irmão foi executado, foi porque ele era definitivamente um canalha forrado de lixo sem nome. Pelo menos tão nojento quanto a irmã Ray. Deus limpe a terra desse povo de m*rda. Obrigado, Deus. Amém. [...] Eu nunca vou deixar uma puta suja mentir".

Três dias depois de eu mandar um email pra Rayanne, no dia 14 de julho, ela me respondeu, com uma novidade incrível: no dia 15 de julho Malik foi preso num supermercado em Itajaí, Santa Catarina! Achei uma coincidência tão bacana! 

Guilherme foi até Itajaí, entrevistar o delegado, e para Teresina, gravar com Rayanne. A gente se falou um pouco pelo Zoom e ele colocou um pedacinho no programa, contando do programa de 2015.

E querem saber de outra coincidência? O programa foi ao ar ontem, bem no aniversário de Rayanne. Um belo presente. 

Obviamente não sabemos quanto tempo Malik ficará preso. Como ele é obcecado, duvido que ele pare. Ainda mais porque existem misóginos e neonazistas que acreditam em tudo que homens dizem contra mulheres, principalmente contra mulheres negras. Malik estava começando a ter alguma voz nessas comunidades.

Mas é gratificante a gente poder mostrar que também se une, também se acolhe, também se ajuda. Tomara que Rayanne tenha dias melhores daqui pra frente. E que sua serenidade e sua coragem inspirem outras mulheres a denunciarem seus stalkers. 

17 comentários:

Anônimo disse...

Namorei por 2 anos, noivei e casei na igreja de véu e grinalda na igreja conforme manda a tradição.

Eu queria terminar a faculdade e ir ver o mundo, meu marido queria ter filhos e formar uma família.

Depois de muitas brigas nós dois cedemos um pouquinho decidimos que eu engravidaria depois de terminar a faculdade.

Terminei a faculdade e fui trabalhar em um banco, eu não queria engravidar naquele momento, mas acabei engravidando porque aquele era sonho da vida do meu marido, nós tínhamos um acordo, ele tinha cumprido a parte dele e agora era a minha vez de cumprir a minha parte.

A gravidez foi super desejada e planejada, fomos abençoados com um casal de gêmeos e meu marido ficou radiante com a notícia, ele ficou muito feliz e a felicidade dele era contagiante.

Depois de muita conversa decidimos que um dos dois tinha que ficar em casa com os bebês, como eu ganhava um pouquinho a mais ficou decidido que ele largaria o emprego e cuidaria dos bebês.

Dei a luz a dois bebês lindos e saudáveis, meu marido largou o emprego e nosso casamento terminou antes das crianças completaram um ano de idade.

Ele não aguentou cuidar da casa e ser pai em período integral, ele teve muita ajuda e nunca ficou sozinho com os bebês, sempre tinha alguém junto com ele ajudando, ele também não cuidava da casa sozinho, eu cuidava da limpeza e minha sogra enchia nossa geladeira com marmitas.

Ele não aguentou viver a vida da uma mulher que é mãe e dona de casa, mesmo tendo muita ajuda ele não aguentou, a sorte dele foi ser homem e ter a opção de poder ir embora.

Ele foi embora, voltou a trabalhar, casou novamente e foi ver o mundo, os filhos tão sonhados e desejados ele vê 2 vezes por mês, a pensão alimentícia está em dia porque é descontada diretamente do salário pela empresa, mas nós dois sabemos que o valor está errado porque ele ganha umas comissões e bônus por fora.

Eu não tinha a opção de ir embora, alguém tinha que ficar a cuidar das crianças, então o jeito foi voltar para casa dois meus pais e trabalhar muito para sustentar meus filhos.

Amo os meus filhos, eles são a razão da minha vida, faço qualquer sacrifício por eles, mas se eu pudesse voltar no tempo eu jamais teria engravidado para realizar o “sonho da vida” do pai deles. Meu conselho para todas as mulheres do mundo é: As mães não têm a opção de ir embora, pensem muito bem antes de engravidar e nunca cedem a pressão e as chantagens emocionais.

Anônimo disse...

https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://oglobo.globo.com/google/amp/rio/noticia/2022/07/chefe-de-investigacoes-de-delegacia-da-mulher-e-denunciado-pelo-mp-por-agredir-companheira-vou-te-matar.ghtml&ved=2ahUKEwj2mJHOzZv5AhW5q5UCHV1PD7EQ0PADKAB6BAgGEAE&usg=AOvVaw2_a4asoTcGLJ69CJRFG-KG

Anônimo disse...

a) Lola sou sua fã amo seu blog

b) Este ano tem eleições vamos eleger candidatos comprometidos com o combate à violência contra a mulher e garantir nossos direitos. Para a Alesp temos Carina Vitral bancada feminista a deputada Mônica Seixas organizou o coletivo Pretas e Chirley Pankara. Para Alerj temos Renata Souza Mônica Francisco Coletivo das periferias Benny Brioly. Para o Congresso Nacional Samia Bomfim Erika Hilton Juliana Drummond Jandira Feghali

Anônimo disse...

a) Completo com.o nome de Andrea Cassa para o congresso nacional. Elika Takimoto para a Alerj

Anônimo disse...

Não sou adepto a teorias conspiratórias, mas já pensou que o problema pode não ter nada a ver com seu marido cuidando das crianças? Quem não iria querer ficar em casa, ainda mais com a comida prontinha feita pela mãe, e podendo ficar com as crianças? Talvez a verdade possa ser pior: que ele tenha feito tudo isso e se separado de caso pensado, tendo usado você como mera incubadora.

Luise Mior disse...

Tomara que Rayanne tenha paz de fato. Stalking é perturbador mesmo, e fico feliz que o Profissão Repórter abordou isso. Valeu Lola por postar ;)

Anderson N. Nunes disse...

Os criminosos associados ao Dogolachan têm acesso a armas de energia direcionada e espionagem eletromagnética e são responsáveis por crimes de stalking, sabotagem de computadores e lesão corporal grave.

Casos como o seguinte e Adélio Bispo são causados por eles: https://g1.globo.com/mundo/noticia/governo-russo-confirma-que-ataque-contra-jornalista-foi-caso-de-loucura.ghtml

Anônimo disse...

Mas ela não foi, não é e não está sendo uma mera incubadora. Ela teve, está tendo e terá quase toda a responsabilidade e cuidados pelas crianças. Ele que está mais próximo de um doador de esperma que "ajuda" com a pensão alimentícia e vê as crianças que ele desejou tanto duas vezes ao mês. O ponto é esse. O grande problema é que ELE fez pressão e chantagem emocional para manipular ela a ter filhos dele, mas ele nem age como pai direito. Parece que queria apenas narcisisticamente e egotisticamente ver seus genes "perpetuados" através de filhos. Se ele quisesse friamente de caso pensado apenas uma reprodutora para ser incubadora de filhos que ele teria toda a responsabilidade e teria que prover e cuidar depois que ela desse à luz, infelizmente existem muitas mulheres desesperadas precisando de dinheiro que aceitariam ser contratadas para isso. Acho mais provável que o objetivo dele era destruir a vida e os sonhos dessa mulher que acabou se tornando a mãe dos filhos dele por pressão dele, com ajuda do resto da sociedade que empurra que esse é o papel primordial da vida das mulheres. Ele chegou a brigar com ela mais de uma vez para fazer ela desistir de sua vida, seus próprios planos e suas escolhas de vida para se submeter aos sonhos e às vontades dele. Da forma que só um homem pode fazer contra uma mulher.

Anônimo disse...

E se percebe que ele é um filhinho de papai, visto que não precisa trabalhar. Que boa vida essa, a de poder ficar viajando a vontade, entrando clandestinamente no país e vivendo como um ilegal . O Brasil é uma maravilha, com milhares de km de fronteira seca, onde é possível entrar sem passar pelas aduanas . Eu mesmo já fiz isso e de ônibus, que teoricamente deveria ter controle , mas em viagens internas nos países vizinhos não pedem, desde que se fale sem sotaque o espanhol .

Anônimo disse...

Não existe falar sem sotaque. Toda fala tem um sotaque.

Anônimo disse...

O acento da maioria dos brasileiros é muito perceptível , sempre pronunciando com as vogais /e/ e /o/ abertas, que não existem no idioma. Então falar sem sotaque brasileiro é impossível para a maioria dos brasileiros. Sem contar a invenção de vocábulos inexistentes e o não uso dos pronomes objetos e a concordância do pronome pessoal de terceira pessoa com o pronome objeto de segunda pessoa, entre vários outros detalhes que denunciam a nacionalidade brasileira do falante

avasconsil disse...

Vamos assinar a carta aos brasileiros e às brasileiras, em defesa do estado democrático de direito, lançada pela faculdade de direito da usp? Em apenas 3 dias, mais de 370 mil pessoas assinaram o manifesto.

https://www.estadodedireitosempre.com/

Anônimo disse...

(...)no dia 15 de julho Malik foi preso num supermercado(...). Ótimo!!! Que fique na cadeia por uns bons anos e usufrua plenamente de todas às "maravilhas" do sistema penitenciário brasileiro.

Para Rayanne desejo que ela finalmente consiga a paz que ela merece e muito, muito sucesso!!!

Jane Doe

Anônimo disse...

Tenho uma amiga em situação semelhante. A filha dela agora tem ca. de 2 anos. Ela sempre acreditou que relacionamentos era como nos contos de fadas e que a maternidade seria uma constante e eterna propaganda da Pampers.
Ela namorava menos de 6 meses quando engravidou. Assim como seu ex, o cara estava desesperado p. ter filhos. Ela foi morar com ele. Assim que a criança nasceu os dois foram espancados até caíremno chão pela realidade de ter um recém nascido
em casa. Como todo bom homen, ele tirou o dele da reta simplesmente falou que não é função do pai cuidar dos filhos. Os dois estão (ainda) juntos. Brigam constante e ele a critica que ela não é boa mãe( e ela definitivamente é) e que ela não deixa a casa nas condições que ELE quer...
A menina com 2 anos está na fase do "terrible two". As horas acordadas são compostas de gritos estridentes, choro sem motivo e birra. E lá vem o marido dizer que ela não sabe cuidar da criança. Mas mover o traseiro? JAMAIS!!

Concordo: pensem 1000
vezes antes de casar e 100000000000 antes de ter um filho. Principalmente de um "parideiro" desesperado pra ter filhos. No fim vai SEMPRE sobrar p. mulher.

Jane Doe

Danisampol disse...

Gente, conheci o Malik ano passado. Não é possivel, só se.ele for muito falso. Eu e meu marido conhemos ele e foi extremamente educado ficou 1 meses na casa de casal amigo nosso e a educação sempre existiu e ELE NUNCA COMENTOU dessa mulher, olha que eu perguntei sobre a vida dele toda. Pra um psicopata era pra ele continuar falando mal da mulher mas nem tocou no assunto outra coisa como ele pode ser racista se ele gosta de mulher preta!!?! Ou ele é um ator ou ele não fez o que tão dizendo.

Anderson N. Nunes disse...

Considerando o perfil da vítima e o fato de, aparentemente, o crime ter se limitado ao ambiente digital, é muito possível que se trate de um engodo dos criminosos do Dogolachan.

O linguajar usado é característico do grupo, bem como usar de meios virtuais para mascarar a identidade e fazer inocentes serem figurados como criminosos.

Eles são capazes de clonar todos os dispositivos e dados de Brasileiros ou estrangeiro, o que facilmente permite que finjam de modo convincente que são quem não são - pelo menos para despreparados em indentificar esse tipo de acontecimento.

Rayanne Adorno merece justiça, mas a justiça deve ser justa e identificar o real culpado.

Anônimo disse...

Malik em Santa Catarina? Não surpreendeu, o Estado trata pessoas como um tal Volkslehrer com honras de cidadão estrangeiro ilustre, embora o mesmo seja considerado criminoso na Alemanha, mas discriminam, perseguem, são racistas com negros, nordestinos, nada de novo em Estados como Paranazi, Santa Catareich e Reich Grande do Sul, a tal southern hospitality.