quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

CHEGA DE SAUDOSISMO DOS "BONS TEMPOS" EM QUE HOMENS PODIAM ASSEDIAR MULHERES EM PAZ

Anteontem foi o dia de algumas mulheres notáveis, e outras nem tanto, falarem besteira.
A vencedora Elisabeth
Moss vestida de preto
Um manifesto com cem nomes franceses de mulheres intelectuais e atrizes (a mais famosa, sem dúvida, é Catherine Deneuve, mas a escritora Catherine Millet e a cineasta Brigitte Sy também assinam) foi publicado no jornal Le Monde contra o clima de puritanismo sexual em Hollywood. Foi uma resposta ao movimento Time's Up, apoiado por mais de 300 atrizes (na maior parte americanas), que fez muitas mulheres vestirem-se de preto contra o assédio sexual na cerimônia do Globo de Ouro, no domingo.
As signatárias do manifesto basicamente anti-feminista escreveram: 
"O estupro é um crime. Mas a sedução insistente ou desajeitada não é um crime nem o galanteio uma agressão machista. Desde o caso Weinstein houve uma tomada de consciência sobre a violência sexual exercida contra as mulheres, especialmente no âmbito profissional, onde certos homens abusam de seu poder. Isso foi necessário. Mas esta liberação da palavra se transforma no contrário: nos intima a falar como se deve e nos calar no que incomode, e os que se recusam a cumprir tais ordens são vistos como traidores e cúmplices".
Campanha francesa #Balancetonporc,
que manifesto condena
O manifesto condena a "caça às bruxas" e prega que os homens devem ser livres para abordar mulheres: "Esta justiça expeditiva já tem suas vítimas: homens punidos no exercício de seu ofício, obrigados a se demitirem [...] por terem tocado um joelho, tentado dar um beijo, falado de coisas íntimas em um jantar profissional ou enviado mensagens com conotações sexuais a uma mulher que não sentia uma atração recíproca".
O manifesto, que pode ser resumido na frase "Como mulheres, não nos reconhecemos neste feminismo que, além de denunciar o abuso de poder, incentiva um ódio aos homens e à sexualidade", evidentemente não foi bem aceito pelas feministas. Um grupo de feministas francesas respondeu com um texto cujo título é "Os porcos e seus (suas) aliado(a)s têm razão de se inquietar". 
Além de chamar Deneuve e outras de "aliadas dos porcos" (uma alusão à versão francesa do movimento #MeToo -- escolhido a personalidade de 2017 pela revista Time --, o #balance ton porc, ou "denuncia teu porco"), elas as comparam ao "colega incômodo ou o tio cansativo que não entende o que está acontecendo":

Sempre que a igualdade avança, mesmo que meio milímetro, as boas almas imediatamente nos alertam para o fato de que arriscamos cair no excesso. No excesso, estamos totalmente dentro. É aquele do mundo em que vivemos. Na França, todos os dias, centenas de milhares de mulheres são vítimas de assédio. Dezenas de milhares de agressões sexuais. E centenas de violações. Todos os dias. A caricatura está aí.
"Não se pode mais dizer nada". Como se o fato de nossa sociedade tolerar -- um pouco ---menos do que antes as propostas sexistas, assim como as propostas racistas ou homofóbicas, fosse um problema. "Nossa! Era francamente melhor quando podíamos chamar as mulheres de vagabundas tranquilamente, hein?". 
Não. Era pior. A linguagem tem influência no comportamento humano: aceitar insultos contra as mulheres significa, na verdade, autorizar as violências. O controle de nossa língua é um sinal de que nossa sociedade está progredindo.
“É puritanismo”. Fazer com que as feministas pareçam travadas ou mesmo mal-amadas: a originalidade das signatárias da tribuna é... desconcertante. A violência pesa sobre as mulheres. Todas. Pesa sobre nossos espíritos, nossos corpos, nossos prazeres e nossas sexualidades. Como imaginar, só por um instante, uma sociedade liberada, na qual as mulheres disponham livremente e plenamente de seus corpos e de suas sexualidades, enquanto uma em cada duas declara já ter sofrido violência sexual? [...]
Os porcos e seus (suas) aliado(a)s estão preocupados? É normal. Seu velho mundo está desaparecendo. Muito devagar -- devagar demais -- mas inexoravelmente. Algumas reminiscências empoeiradas não mudarão nada nisso, mesmo publicadas no Le Monde.
(leia aqui o texto na íntegra). 

Esta "briga", digamos assim, entre francesas e americanas, não é novidade. A Europa costuma ter muito mais apreço pela liberdade sexual do que os EUA. Quinze anos atrás, por exemplo, a feminista francesa Elisabeth Badinter escreveu um livro interessante, Rumo Equivocado, em que critica o "puritanismo" e o "vitimismo" do feminismo dos EUA e se distancia dele:
"Insensíveis à nova onda do feminismo norte-americano, que sustentava um discurso essencialista, separatista e 'nacionalista', recriando um novo dualismo sexual de oposição, as francesas sonhavam com uma relação pacífica com os homens de sua vida: pai, marido, chefe e todos os demais". 
Mas Badinter não falava de nenhum caso específico, enquanto o manifesto de Deneuve e outras 99 francesas se opõe justamente a um movimento político e organizado contra o assédio sexual na indústria do entretenimento (que, como sempre, influencia denúncias de assédio como um todo, não apenas dentro da indústria). É absurdo que, neste momento em que as mulheres ganham força, um grupo de mulheres venham chamar de puritanas e moralistas aquelas que têm coragem de denunciar o assédio. 
É ridículo também porque movimentos como o #MeToo não têm nada a ver com condenar a paquera e muito menos os homens, e sim de exigir respeito no ambiente de trabalho. Qualquer pessoa minimamente sensata que lê os relatos sobre os assédios de Harvey Weinstein, James Toback (o caso mais emblemático, pra mim, é o desse diretor bastante desconhecido, Toback. Antes de ser acusado de assédio por mais de 38 mulheres, sua tática foi denunciada pela já extinta revista Spy... em 1989! Ele passou a usar a matéria da revista para mostrar que era alguém na fila do pão) e tantos outros, se pergunta: "Mas como eles conseguiram agir dessa forma durante décadas?" Ué, conseguiram porque a maior parte das vítimas não denunciava. Ou, quando denunciava, não era levada a sério. 
Assédio sexual não é o mesmo crime que estupro. Mas tem o potencial de destruir a carreira de suas vítimas. E vale dizer: são vítimas. Chamar uma mulher que sofreu assédio de "vítima" não a coloca como incapaz ou vítima eterna. Comportamentos abusivos contra mulheres são ensinados e internalizados. Muitas mulheres têm dificuldade em reconhecer o que sofreram como assédio (ou mesmo como estupro), porque somos doutrinadas desde crianças a acreditar que os homens, seus desejos e suas avaliações, vêm em primeiro lugar. É fundamental aprendermos que podemos denunciar. 
Isso quer dizer que a palavra da vítima é lei? Óbvio que não. Para qualquer denúncia, em qualquer crime, deve haver uma investigação, depois um julgamento, depois uma condenação, se o crime for comprovado. O que muda com o clima que vivemos agora é que, em vez das denúncias das mulheres serem recebidas como mimimi e "você está inventando, sua vadia", elas estão simplesmente sendo recebidas sem serem descartadas de antemão como mentirosas.
E tratar os agressores como sedutores insistentes ou desajeitados é no mínimo risível. Não há nada de "desajeitado" num produtor poderoso aparecer nu para uma atriz e querer receber uma massagem. O que há de "sedução insistente" num cara bloquear uma colega de sair do quarto dele e forçá-la a vê-lo se masturbar? Qual parte de "aprenda a aceitar um 'não'" esses homens que "insistem na sedução" não entendem?
E se você denuncia, ou encoraja outras mulheres a denunciarem, você é puritana, moralista, contra a liberdade sexual do pobre cara que, tadinho, só quis mandar fotos do seu pau pra um monte de mulheres (e aí o cara te processa em 300 mil reais. True story!). 
Ontem a colunista Danuza Leão escreveu outra de suas besteiras fenomenais. Disse: "Espero que essa moda de denúncia contra assédio sexual não chegue ao Brasil. O que aconteceu no Globo de Ouro me pareceu um grande funeral. Apesar dos vestidos lindíssimos, acho que aquelas mulheres (que foram à cerimônia de preto) foram muito pouco paqueradas e voltaram sozinhas para casa". De novo a ideia fixa de tachar quem denuncia de mal-amada!
Conhecida por seus textos elitistas, Danuza teve a ousadia de escrever: "É ótimo passar em frente a uma obra e receber um elogio. Sou desse tempo. Acho que toda mulher deveria ser assediada pelo menos três vezes por semana para ser feliz. Viva os homens".
Demorou, mas depois de algumas décadas, as revistas femininas aprenderam que assédio sexual na rua não é elogio ou galanteio. Essas revistas trocaram matérias estúpidas que sugeriam "Está se sentindo com a autoestima baixa? Vista uma roupa colada e passe em frente a um canteiro de obras! Melhor que terapia" por "Assédio sexual é um problema sério. Denuncie!" 
Campanhas como #Meu Primeiro Assédio deixaram claro que a primeira vez que uma mulher ouve uma grosseria vinda de um completo estranho que se acha no direito de avaliar (ou tocar) no seu corpo não acontece quando ela magicamente atinge os 18 anos, mas muitos anos antes. Em outras palavras, houve toda uma mudança de atitude quanto ao assédio sexual. Mas Danuza parou no tempo, não acompanhou. Pra ela, ser contra o assédio é ser contra os machos. Pra ela, uma mulher só pode ser feliz se tiver a validação dos homens. 
Ou seja, com esse saudosismo ultrapassado do "Deixem os homens paquerarem em paz, suas feministas peludas e mal-amadas", Danuza é aquele "colega incômodo ou o tio cansativo que não entende o que está acontecendo", como disseram as francesas. A nossa tia do pavê, versão 2018. 

UPDATE: Catherine Deneuve pediu desculpas por ter assinado o manifesto desastrado, lamentou não ser considerada feminista, e se posicionou contra o assédio sexual. 

134 comentários:

Felipe Roberto Martins disse...

Fora Reaças de Plantão. OS TEMPOS SÃO OUTROS!!!

Anônimo disse...

"Paquera, galanteio, flerte, sedução" são nomes hipócritas para justificar o assedio masculino.

Mulheres ignoram homens em meios comuns, apenas pedimos que eles nos façam o mesmo favo.

Anônimo disse...

"que os homens devem ser livres para --abordar-- [importunar] mulheres"- sic

"por terem tocado um joelho, tentado dar um beijo [roubado]" - sic

Lola, pq vc eufemizou o malixesto dessas capengas?

Não sei o q deu na cabeça dessas estrupícias ao terem redigido uma MERDA dessas: defender homem tocar em vc de modo sexual sem q vc queiraa e defender q eles roubem beijo de mulher????? depois falam q não são a "favor" do assédio, puta contradição do caralho

Uma das coisas mais absurdas q eu já li na vida, tudo bem ser aduladora de maxo, mas tudo tem limite e essas velhas senhoras ultrapassaram todos eles

a cara de pau é impressionante, ainda tiveram a pachorra de vitimizarem os criminosos sexuais de hollywood, puto q fugiu

queria ver se ao invés das mulheres, fossem os homens as principais vítimas do assédio (vindo dos homens, óbvio, só homem comete esse tipo de crime, praticamente), pagava pra ver se iriam aparecer 100 caras caras de pau o suficiente pra dizer pros vitimistos: "vcs são muito puritanos, um cara botar a mão na sua bunda é essencial pra liberdade sexual"

embusteiras de merda

Anônimo disse...

Se homens soubessem como todos eles são incômodos as mulheres se tiverem um pingo de vergonha nara atravessariam a rua quando vissem uma mulher.

Anônimo disse...

Essa Catherine Deneuve parece mesmo ter sido lobotomizada juntamente com as 100 assinantes e a Danuza Leão. Lolinha permita-me ser má e politicamente incorreta uma vezinha: acho que a idade da Catherine Deneuve e a aparência da Danuza Leão explica porque elas estão tão incomodadas com o MeToo. Estão desesperadas por uma cantada e até cantada grosseira e insistente (leia-se assédio) serve. Mulheres desesperadas a ponto de validarem o assédio para receberem um pouquinho de atenção é uma cena triste. Uma mulher que precisa de ASSÉDIO - palavras dela - três vezes por semana para se sentir feliz deve estar mesmo no fundo do poço. E o pior é que ela pensa que todas as mulheres estão desesperadas como ela. Seria cômico se não fosse trágico.
Todavia, o que mais chocante não foi o desespero dessas mulheres por atenção e validação mesmo em forma de violência. O que mais choca é a burrice, talvez má fé mesmo, de Catherine Deneuve em confundir assédio com flerte. Ela minimizou os casos de assédio no metrô, defendeu os agressores ao chamar as mulheres assediadas de vitimistas. Confundiu "sedução insistente" (leia-se assédio onde o alvo da "sedução" não está de acordo com o ato) e desajeitada (leia-se grosseira, de mal gosto, praticada por um babaca semi-virgem que nunca conseguiu aprender a arte da paquera) com flerte. Ela que ela camufla o ódio dela contra o feminismo dizendo que está contra apenas esse feminismo. Está senhora esquece que foram as feministas que lutaram contra a liberdade sexual mas que nunca lutaram a favor do assédio sexual leve ou pesado. Mulheres feministas que lutam pela liberdade sexual de forma alguma são puritanas. Catherine confunde alhos com bugalhos e me inclino a pensar que isto é proposital.

Mas o que se pode esperar de uma mulher antifeminista? Não é novidade nenhuma que antifeministas minimizam a até defendem o assédio. No caso de Catherine Deneuve defende até mesmo pedófilos. Essas idiotas aceitam qualquer homem tosco que não sabe sequer flertar com uma mulher. Tudo por um pouco de atenção.

Anônimo disse...

"É ótimo passar em frente a uma obra e receber um elogio. Sou desse tempo. Acho que toda mulher deveria ser assediada pelo menos três vezes por semana para ser feliz. Viva os homens".

Nossa realmente o opressor não teria tanto poder se não tivesse durante tanto tempo aliadas entre as oprimidas. Mas graças as deusas este tempo de "adoradoras biscoiteiras de paus" que sentem atração por homem esta passando.

Anônimo disse...

As biscoiteiras de macho são seres tão patéticos que chega a dar pena.

Paquera e assedio são a mesma coisa.
Sedução de homi e assedio são a mesma coisa.
Tentar beijar uma mulher a força e estupro são a mesma coisa.

Anônimo disse...

Esta senhoras tiveram seu tempo, mas agora suas visões de vida estão totalmente ultrapassadas, as novas gerações de mulheres abominam cada vez mais qualquer assedio, sedução ou intercurso físico e sexual com homens. O tempo delas e dos porcos assediadores metidos a sedutores que ficam Guinchando para incomodar mulheres não vai mais voltar.

Anônimo disse...

O Puritanismo, o Mimimimimimimi sem fim e o polititicamente correto está acabando com o MUNDO! É só olhar ao redor e se vê isso claramente. Só na mente das esquerdas e das feministas que não. É igual às causas " verde ": se pudessem todo o Brasil voltaria a ser mata fechada. Mas não pensam como, dessa forma, iriam alimentar 500 milhões de pessoas. Mas eles nunca pensam com coerência, só pensam no imediatamente e no rebuliço que lodem causar. Desprezo total!

Anônimo disse...

Por isto torço pela disseminação do método nórdico de tratamento de gênero.
Por aquelas bandas tocar uma mulher sem consentimento dela e estupro, citar qualquer coisa em tom sexual em ambiente de trabalho da demissão por justa causa, e em ambientes comuns ate ficar encarando uma mulher ou olhar o decota de dela com cara nojenta da multa pesada.
Linda atitude das autoridade suecas:

https://oglobo.globo.com/cultura/apos-casos-de-assedio-suecia-tera-festival-de-musica-so-para-mulheres-21555274

Anônimo disse...

(...)Está se sentindo com a autoestima baixa? Vista uma roupa colada e passe em frente a um canteiro de obras!(...)

Repito o que eu disse há pouco tempo atrás aqui no blog: a única coisa que eu sinto por uma mulher que precisa ouvir "quero te chupar todinha, sua gostosa" de um otário desconhecido qualquer na rua pra se sentir bem consigo mesma é pena - e depois dessa, um tremendo desprezo.

Gostam de viver com os porcos? Então que comam lavagem... e encham bem a boca! Pelo menos com a matraca fechada mastigando comida podre não falam merda.

Querem o direito de ser assediada? Então tá! Eu quero o direito de quebrar os dentes do próximo palhaço que vier falar gracinha pra mim.

Paciência e sororidade tem limite. Vou gastar a minha com as mulheres que precisam.

Jane Doe

Anônimo disse...

Homens são educados culturalmente e tem pre disposição hormonal para serem predadores sexuais, portanto eles tendem a achar normal "tomar a iniciativa para com mulheres"
Porem eles não tem como saber se a tal "cantada e sedução deles" vai ter reciprocidade ou não. Pode em um caso para um milhão a vitima ser uma biscoiteira como Catherine Deneuve ou Danusa da vida que vai relativizar o assedio. Mas na maior parte dos casos vai gerar incomodo mesmo, portanto eles precisam serem educados desde cedo que não se deve "paquerar" a coleguinha, e que sim qualquer paquera e assedio.

Anônimo disse...

As pessoas confundem o termo liberdade sexual feminina, que sim foi sempre defendido por nós feministas, porem acreditam devido a heteronormatividade (lavagem cerebral patriarcal) que a sexualidade feminina tem a ver com homens quando não tem, muito pelo contrario.
Quanto menso relacionada a homens, mais livre sexualmente será a mulher.

Kasturba disse...

Chega a dar mesmo pena ver como essas mulheres estão inseridas na matriz, a ponto de acharem que vale a pena fazerem qualquer coisa pra agradar macho. Até mesmo defenderem a violência contra elas mesmas...
Triste, revoltante, patético... tudo junto...

Alexandre Figueiredo disse...

Sei que é um assunto meio diferente, mas peço para que vejam esse comercial que sugere incitação ao feminicídio. É grave, gostaria que vissem. Daria até um bom artigo para este blogue.

https://www.youtube.com/watch?v=bWayFKSJHxE

Sobre as propagandas machistas, aqui tem um linque:

https://economia.uol.com.br/noticias/afp/2018/01/10/rio-de-janeiro-promulga-lei-contra-publicidades-machistas.htm

titia disse...

Isso aí na minha terra se chama sofrer de DNA - Desesperada Necessidade de Aparecer. Afeta todo tipo de gente, de várias profissões, níveis sociais e culturais, mas é especialmente comum em quem já esteve na mídia um dia e, depois que deixou de oferecer conteúdo relevante, tenta pegar carona no sucesso dos outros pra voltar a ser o centro das atenções. A que extremos chega esse povo carente de holofote. Até me daria pena, mas é tão patético que só o que eu consigo sentir é cansaço e desprezo, muito desprezo.

Rodolfo abrantes disse...

É lógico que estupro e assédio são atos abomináveis que devem ser combatido, mas deve haver excessos.

Me respondam uma coisa se eu me interessar pela minha colega de trabalho e quiser fazer sexo com ela, como eu irei converse-la a sair comigo sem falar com a mesma?

Vocês sabia que muitos pessoas casadas se conheceram no local trabalho??

E outra em que momento a interação deixa de ser paquera e vira assédio?

Anônimo disse...

Anônimo Rodolfo abrantes você não deve se ineresar muito menos desejar fazer sexo com ela isto e nojento, invasivo e abusivo.
Entendam que mulheres não estão no mundo para o consumo sexual de homem. Mulheres estão nos colégios e universidades PARA ESTUDAREM, Mulheres estão em transportes públicos apenas para exercerem o direito de IR E VIR, mulheres estão em locais de trabalho para GANHAREM A VIDA E SE REALIZAREM PROFISSIONALMENTE, mulheres saem com as amigas para baladas apenas PARA SE DIVERTIREM ENTRE ELAS.
Entendam isto deu ma vez, não queremos suas cantadas.

Anônimo disse...

"Me respondam uma coisa se eu me interessar pela minha colega de trabalho e quiser fazer sexo com ela, como eu irei converse-la a sair comigo sem falar com a mesma?"
Acredite macho ela não esta interessada. Ela esta trabalhando e não pensando em macho.
-


"Vocês sabia que muitos pessoas casadas se conheceram no local trabalho??"
Nos tempos machistas da Catherine Deneuve talvez fosse normal relativizar e ate romantizar o assedio em locais de trabalho, mas este tempo acabou aceitem que doí menos.
-


"E outra em que momento a interação deixa de ser paquera e vira assédio?"
A partir do momento que você incomodou uma colega de trabalho seja com uma palavra fora do contexto profissional seja com um olha fixo nojento masculino já e assedio.

Deixe a coleguinha em paz, ela não quer saber de você. Vá trabalhar rapaz.

Anônimo disse...

https://economia.uol.com.br/noticias/afp/2018/01/10/rio-de-janeiro-promulga-lei-contra-publicidades-machistas.htm

Vaaaai Planeta.
Não somente a propaganda machista como o assedio/cantada/paquera e o consumo de pornografia e prostituição por homens deve ser criminalizado. Aos poucos vamos avançando.

Anônimo disse...

18:49 disse: "Paquera e assedio são a mesma coisa.
Sedução de homi e assedio são a mesma coisa.
Tentar beijar uma mulher a força e estupro são a mesma coisa." Q????? Estou lendo isso mesmo? É sério? Não sei se rio ou se choro de pena da ignorância de certas criaturas que usam a boca 10x mais do que usam o cérebro ou as orelhas... vergonhoso isso!

Anônimo disse...

Se uma grande maioria de mulheres fossem fêmeas dominadoras, seguras de si mesmas, confiantes de suas próprias capacidades, elas poderiam adquirir o controle total sobre tudo dentro de poucas semanas, simplesmente retirando-se da força de trabalho e por meio disso paralisando tudo. Outras medidas – qualquer uma delas bastaria para arrebentar completamente a economia e acabar com tudo o mais – seriam: as mulheres se declararem fora do sistema monetário, pararem de comprar, somente saquearem e simplesmente se recusarem a obedecer a todas as leis que elas não se importarem em obedecer. A força policial, a Guarda Nacional, o Exército, a Marinha de Guerra e os Fuzileiros Navais, todos juntos, não poderiam controlar uma rebelião de mais da metade da população, sobretudo quando é feita por pessoas sem as quais eles estão absolutamente perdidos.

Se todas as mulheres simplesmente abandonassem os homens, se recusassem a ter qualquer relação com eles, todos os homens, o governo e a economia desmoronariam completamente. Mesmo sem deixar os homens, as mulheres conscientes da extensão de sua superioridade e de seu poder sobre eles, poderiam adquirir controle absoluto sobre tudo dentro de poucas semanas, poderiam realizar a total submissão dos machos às fêmeas. Numa sociedade sã, o macho trotaria obediente atrás da fêmea. O macho é dócil e facilmente conduzido, submetido sem esforços ao domínio de qualquer fêmea que se importe em dominá-lo. O macho, na verdade, deseja desesperadamente ser conduzido pelas fêmeas, quer a Mamãe no comando, quer abandonar-se aos cuidados dela. Mas esta não é uma sociedade sã, e a maioria das mulheres não é, nem vagamente, consciente de sua situação em relação aos homens.

Cão do Mato disse...

Logo, logo, teremos instaurada no mundo a Liga Juvenil Anti-Sexo...É o mundo descrito em "1984" se materializando...

Cão do Mato disse...

Hoje mesmo li na Internet que o consumo de pornografia por mulheres tem aumentado nos últimos tempos. Cuidado, pois o tiro pode sair pela culatra..

Anônimo disse...

21:27


kkkkkkkkkk caralho, vcs vivem num universo paralelo mesmo. Ninguém namora na escola, faculdade, festa, balada, trabalho ( acontece, mas é mais difícil)??

Anônimo disse...

Se for uma liga anti sexo machista;patriarcal, misógino que a heteronormatividade impõe vai ter tem todo meu apoio.

Anônimo disse...

(Ninguém namora na escola, faculdade, festa, balada, trabalho ( acontece, mas é mais difícil)??)

Cada vez menos e sabe porque? Porque o que acontece muito e assedio, desrespeito e objetificação feminina. E nos últimos anos o novo fenômeno social e que mulheres estão cada vez mais despertando para as questões de opressão de gênero, nunca se falou tanto em feminismo ate a mia mainstream já percebeu. E neste cenário cada vez mais mulheres estão se mostrando insatisfeitas com a migalha que e a relação com homens e estão abandonando este conceito para suas vidas.

Anônimo disse...

Acho que a critica e valida porem devemos fazer um recorte anacrônico para com estas mulheres.
Catherine Deneuve e Vanuza leão são mulheres de um tempo onde era cultural que elas relativizassem um certo "assedio moderado" chamado por elas de paquera ou sedução, e onde mulheres sentiam desejo e admiração por homens, eram entorpecidas socialmente para o machismo.
Hoje em dia não e mais assim.

Anônimo disse...

Como estão se formando os casais no mundo da mulher moderna, feminista? Elas tomam a iniciativa, criam situações, bons assuntos, convidam para sair, pagam a conta etc?...kkkkkkk

Estão e ficando castas mesmo :)

Anônimo disse...

Quem comete mais violência física e psicológica contra crianças e idosos? ganha um biscoito quem acertar.

Leonardo Afonso disse...

Catherine Duvieux.

Anônimo disse...

Ah sim, pq lavagem cerebral, tornar as pessoa paranoica, brigar por causas com finalidades ocultas e colocar mulheres x homens (o que equiparamos à briga de classes) é algo super necessário, né?!! O Feminismo de vcs só atendem aos homens de má índole que querem que vcs mais se ferrem, durmam com vários deles, engravidem e matem seus bebês; e às lésbicas que odeiam homens e se forçam junto a militância para que vcs experimentem se relacionar com elas... o Feminismo nunca serviu a mulheres e homens de verdade. Ele tira sua liberdade, sua personalidade e te torna uma marionete. Te joga contra sua família, amigos, te isola e mesmo assim, vc acha q isso é bom? ah vá, né. O pior de tudo ainda, pra mim, é q vcs não enxergam o que fazem e ao que servem, aceitam td de olhos fechados. Antes de levantar uma bandeira, pesquisa a fonte dela, se é boa ou se é ruim e principalmente, quais as consequências disso a curto, médio e longo prazo... as bandeiras do feminismo levam td a destruição da sociedade, estão de mão dadas com a bandeira do socialismo... querem um estado maior, interferindo mais na vida do cidadão... nessa briga de vcs, o q vcs conseguirão é q uma hora o estado vai passar a escolher suas relações, se vc vai ter filho ou não, baseado na sua renda, no q vc vai trabalhar, o q vai vestir, ou seja, vai ditar td a sua vida e adeus suas escolhas e liberdade.

Dai.

GP sim e daí disse...

prostituição por homens


E por mulheres pode??? Rsrs

PS. você acha que deve ter poder sobre o corpo de outra mulher que se prostitui ou pretende, apenas por vc ser do mesmo gênero que o dela?

Anônimo disse...

Eu noto que as mulheres mais velhas tem outra cabeça sobre o que é ou não machismo e são mais tolerantes com homens.
Nossa geração por sua vez não admite nenhum tipo de assedio mesmo que ele venha disfarçado de paquera.

Anônimo disse...

Quando você equipara um "fiu-fiu" a um estupro, você não agrava o "fiu-fiu", mas banaliza o estupro.O feminismo atual se resume a ódio aos homens, ódio às famílias tradicionais e ódio às mulheres que optem por levar uma vida contrária ao que as feministas acham correto.

Anônimo disse...

Lendo alguns comentários é assustador constatar que alguns homens não tem nenhuma ideia da diferença entre assédio e flerte (ou sabem, mas preferem usar coação e violência mesmo), não sabem reconhecer (o não querem) se uma mulher está interessada ou amedrontada e que existe hora e local pra namorar...

dica.. não é no meio do dia de trabalho quando você está resolvendo problemas, não é na biblioteca quando você está estudando para as provas finais e não é enfiado a mão entre as pernas da colega...

Jane Doe

Cão do Mato disse...

Eu também acho que trabalho, faculdade, baladas e festas não são locas para se conhecer pessoas para um eventual relacionamento. A propósito, gostaria de deixar o telefone da minha agência de relacionamentos amorosos:6969-7070.Rsrsrsrs...

Anônimo disse...

Homens sao muito burros ou se fingem.Uma coisa e convidar uma mulher pela qual voces se interessam para sair , tomar sorvete, conversar.outra bem diferente e tecerem comentarios nojentos como, gistosa, te xupo todinha, tesao.e pior, tocarem seus corpos sem consentimento. Dai vai vir homem e dizer:Ha mas se uma mulher fizer isso eu vou gostar! Entao troquem a mukher e coloquem um homem no lugar fazendo isso com voces, tenho certeza que as coisas mudam rapidinho.

titia disse...

Pra macharada reclamando do fim da "paquera", deixa eu dar uma dica aqui:

Imaginem que vocês tem uma filha. Isso, um "mini-me" com vagina e peitos. É difícil, mas façam um esforcinho. Isso. Muito bem. Agora imaginem como vocês gostariam que os homens abordassem sua filha no trabalho, na faculdade, no bar - dizer "eu não queria que abordassem de jeito nenhum!" não vale, primeiro porque ela não é sua propriedade e, segundo, porque vocês não podem evitar isso. Assimilaram? Pronto. Segurem seus cus em chamas aí e pensem em como vocês gostariam que os homens abordassem sua filha. Pensaram? Ótimo. É mais ou menos assim que vocês devem abordar as mulheres pelas quais se interessam - e na mesma hora em que elas responderem mal à sua abordagem, botem o rabo entre as pernas e deixem-nas em paz sem dar um pio. Entenderam?

Anônimo disse...

Não é fácil chegar a uma altura do campeonato e se dar conta que você foi vítima de estupro ou de relações abusivas. Olhar pra trás e perceber que, se à época você fosse empoderada aquela situação poderia ter tido outro desfecho é angustiante para algumas pessoas. Por isso entendo essas mulheres mais velhas que reproduzem o machismo. Seria como exigir de minha avó que perdoou meu avô por ter tido dois filhos de relacionamentos extraconjugais, que levantasse uma bandeira feminista. Pra ela, mulheres cuidam do marido e dos filhos e o homem dá suas escapadas, pois se ela negar essa crença, não sobra mais nada de quem ela é.
Então, quanto ao manifesto, deixem que passem vergonha. Vez ou outra irão aparecer mulheres falando merda, mas sempre em tempo de aprender se quiserem.
Fabi

Daniela Cavallari disse...

https://wordpress.com/read/feeds/9003514/posts/1730871172 - reflexões inspiradas no post

Anônimo disse...

o "manifesto" é uma piada completa

a melhor parte é a do "por terem tocado um joelho ou tentado darem um beijo roubado"

sim, diga-se "contra" o assédio, mas ao mesmo tempo defenda q homens nojentos toquem em suas partes íntimas contra a sua vontade ou q te beijem a força

TÁ SERTU, faz todo o sentido, esse manifesto é 100% CUerente, contradição 0

ranquei bosta, um bando de biscoiteira implorando pra serem desrespeitadas tamanha é a baixa-autoestima, e tem mulher nesse blog q ainda acha ruim quando lê homen sendo xingado, pra mim toda ofensa pra homem é POUCA

quanto a catherine deneuve... cada dia mais DESESPERADA (deve tá matando cachorro a grito pra tanto auto-rebaixamento; mulheres, nunca sejam assim). É por isso q tem míseros dois Césares e nunca ganhou um Óscar, pois nunca será como suas colegas Marion Cotillard, Isabelle Hupert, Juliette Binoche e Isabelle Adjane, verdadeiras ícones do cinema francês; e por falar nisso, além do estuprador polanski, está faltando ela advogar pelo von trier tb, a colega de cena dela no filme Dancer in the Dark, a Björk, acusou o neonazi von trier de assédio; vamos catarina, o q vc está esperando? defende esse p%rra tb, sua cretina

Luise Mior disse...

Querida Lola, MUITO OBRIGADA por esse texto! Fiquei tão incomodada com esse manifesto das francesas e você exprimiu meus pensamentos. Sou uma simpatizante de boa parte do pensamento liberal- e por isso apoio iniciativas como essa do globo de ouro das roupas pretas, pois o assédio não respeita a liberdade das mulheres de negarem-se a ter qualquer envolvimento com homens impertinentes. A Danuza é ridícula, como usual. Tomara que sigamos denunciando essas condutas. Abraços e bom final de semana ;)

Anônimo disse...

Danuza um dia desses disse que viajar a Paris e NY perdeu a graça pq poderia dar de cara com o porteiro do prédio dela. Então, não me surpreendeu.

Anônimo disse...

Hoje os jornais e blogs estão noticiando que o cantor inglês Seal publicou postagens criticando abertamente a Oprah Winfrey, chamando-a de hipócrita, por já saber ha tempos da fama do Harvey e somente agora, se manifestar em público sobre o assunto.
Por que não se aproveita essa tremenda repercussão desses casos e não se discute claramente abertamente do que se trata? Assédio é falta de respeito. Sem demagogias ou ideologias. Sou homem e não vejo nenhum homem participar dessa discussão. Isso é somente assunto de mulher? Não podemos dar opinião?

Vou contar, com a sinceridade de quem está no anonimato: quando eu era jovem, conhecí vários episódios de assédio nas relações de namoro, e, entretanto, esse comportamento era considerado "normal". Amigos meus assediadores sempre se davam bem, tinham namoradas e os meninos respeitadores, cheios de dedos, eram tidos como inseguros ou inadequados e demoravam muito mais tempo para conseguir uma namorada. A ousadia está muito próxima do assédio e por isso, eu acho que um momento desses deveria ser aproveitado para se esclarecer ou explicar essas coisas.

Anônimo disse...

Meninas, o que é isso? Lí os comentários de vocês e estou impressionado! Então não podemos nem mesmo olhar pra vocês? um "oi" já é um assédio ou quase? É esse o "nirvana feminista"? Algumas estão dizendo que o mundo sem os homens seria cor de rosa! Será mesmo? já pensaram seriamente? Talvez não seja cor de rosa, mas marrom. Isso, marrom cor de terra. A terra das cavernas! Uma beijoca queridas. Acho que muitas estão evoluindo de "feminazis" para "femitalibãns".
Esse é um problema: como vamos conversar com vocês para se chegar a um acordo? Há não tem acordo? de jeito nenhum? Então, tá bom, tentamos viu? Segue com o machismo....

Anônimo disse...

Não são a mesma coisa, idiota! Ainda assim o ASSEDIO é errado.

Anônimo disse...

Só as lésbicas abominam intercurso físico e sexual de homens, meu bem. As mulheres hétero abominam o estupro e o assédio. Faça o favor de não falar por todas. Faça o favor de não dar munição para as Catherine Deneuve, troll.

Anônimo disse...

Sim, caro troll. O mimimimimi de trolls como você, Catherine Deneuve e predadores sexuais está mesmo acabando com o mundo. Vocês dão sono. ZZzzzzZzzzzzzsZZZzZZzzzz

Anônimo disse...

Ooooooohhh é o fim do mundo... Aparentemente os nórdicos continua transando e se reproduzindo. Que estranho, né? E são os países como o mais alto nível de felicidade do globo. Muito estranho...

Anônimo disse...

Palmas, Jane Joe. Também já disse por aqui que sororidade tem limites.

Anônimo disse...

Danuza já publicou muitos outros textos sexistas antes, reforçando e endossando divisão de papéis sexuais, essa coisa de "homem é assim, por outro lado mulher é assado", como se estivesse falando de peças de quebra-cabeça, não seres humanos, ou "homem/mulher é ou tem que ser...(adicione um estereótipo qualquer)" sempre tentando "exaltar" as "diferenças" entre homens e mulheres e supostas vantagens desse tipo de coisa. Então nada de novo sob o sol.

Anônimo disse...

Não seja um troll burro e idiota. Confundindo assédio com paquera vc é exatamente igual a burra da Catherine Deneuve. Só estão dos lados opostos.

Anônimo disse...

Mulher sexualmente livre transa com quem ela tiver vontade, homem ou mulher. O que o feminismo não aceita é o assédio sexual é a objetificação da mulher. Porra, Lola. Tem feminista por aqui que não sabe porra nenhuma de feminismo
Confunde ser feminista com ser lésbica. Noto que a burrice mundial está mesmo em crescimento acelerado

Anônimo disse...

Cão do mato, vtnc, sarnento. Não consegue pegar ninguém é por isso acha que o sexo vai acabar no mundo? Seja mais sofisticado. Aprenda a flertar com uma mulher sem assediar. Aprenda a fazer sexo bom e vc não vai ficar sem sexo. Deixa de mimimimimi que vc só fica parecendo ridículo aqui.

Ezco Musaos disse...

Texto perfeito. Mas é da Lola, né? Não se pode esperar menos que isso. Pena que a caixa de comentários, como sempre, seja tomada por masCUs, radtrolls e reaças paranoicos (não é redundância: tem o reaça "convencional" e esse do tipo que acha que o feminismo luta por "finalidades ocultas" kkkk). Mas eles jamais vão tirar o brilhantismo dos posts da Lola. :)

Anônimo disse...

Simples, caro Rodolfo. Se aproxime e converse com ela como com qualquer outra pessoa. De mais atenção a ela do que aos outros e mantenha essa atenção se notar que ela aceita isso. Convide pra sair. Aprenda a ler os sinais de abertura sexual dela para avançar se ela estiver mostrando que quer. Qualquer coisa, se não sabe flertar a internet tem algumas dicas. É tão difícil assim fazer isso? O problema de vcs homens é falta de sofisticação no flerte e no conhecimento sobre mulheres. Não sabem a diferença de assédio e flerte. Mas com um pouco de boa vontade se aprende, né. E se não estiverem dispostos a aprender vão continuar levando foras. E não é porque a mulher é feminista. Vão levar foras de mulheres porque elas não gostam de lixo!

Anônimo disse...

Sim elas fazem tudo isso por estes motivos e quando são héteros também usam esses lugares para conhecer e se relacionar com homens (exceto nos ônibus). Mas eles precisam aprender a paquerar sem assediar.

Anônimo disse...

Sou mulher é feminista não acho certo criminalizar a pornografia. Deve-se criminalizar o tráfico de mulheres, a prostituição forçada e até a pornografia forçada. Mas há mulheres que querem ser atrizes pornô e há mulheres que querem assistir pornô. Então não acho correto criminalizar a pornografia. Mas mulheres que trabalham como atrizes porno devem ser protegidas contra abusos e violência que seus colegas machos tentem cometer.

Odeio o sarnento, mas muitas mulheres gostam e praticam o pornô. Elas não são meras vítimas nessa história.

Anônimo disse...

Não anon não são a mesma coisa. Mas beijar uma mulher a força é assédio. E devia sim ser criminalizado, embora que com uma pena menor que o estupro.

Se vc fala de sedução enquanto paquera isso não é assédio, mas quando um homem experiente seduz com palavras uma garota menor de idade inocente - coisa rara mais ainda existe - afim de levá-la pra cama é sedução no mal sentido e portanto crime.

Anônimo disse...

Não quero dominar nem ser dominada, obrigada!

Anônimo disse...

Quem comete mais violência contra mulheres. Ganha um biscoito quem acertar!

titia disse...

O carinha que nunca inventou nem um jeito mais eficiente de lavar as próprias cuecas sempre vem com essa palhaçada de que se não fossem os homens ainda viveríamos na idade da pedra... sendo que quem primeiro inventou algo fundamental pra sobrevivência humana - a agricultura - foram mulheres. É, a macharada machista percebeu que está ficando obsoleta, e está se borrando de medo de terminarem tendo que lavar a própria louça e fazer a própria comida porque as otárias dispostas a substituir as mamães deles estão ficando raras...

Anônimo disse...

Eu sou feminista, tenho noivo, e me dou muito bem com a minha família e amigos, obrigada. Se vc acha que o caminho que vc escolheu pra vc significa liberdade - o que eu duvido muito - continue nele. Eu sou feminista e estou muito feliz com a minha escolha e orgulhosa com conquistas que o feminismo trouxe para as mulheres. Se vc não gosta do feminismo então case tenha muuuuitos filhos, fique em casa cuidando do lar dos filhos e do seu marido e seja submissa. Essa era a função " natural" da mulher antes do feminismo. Siga esse caminho, querida! Mais vai sozinha que eu tô muito feliz com a minha liberdade, meu feminismo, minha família, meu noivo e meus amigos.

Anônimo disse...

Kkkkkkkkkkkkkkkkkk, vtnc anon. Volta no tempo e vai assediar as mulheres do passado. Ou então assédio as velhas de 74 anos que quiserem isso.

Macho com orgulho disse...

Desde quando joelho é parte íntima? Tô adorando o choro hipócrita de vcs. Mesmo com esse tapa na cara, ainda vão continuar com a ladainha, de q representam todas as mulheres do mundo .
Mulheres tb falam merda de homens, chamam de gostoso, avaliam o corpo, o tamanho do pênis. A diferença é q mulheres, geralmente, n falam na cara. Falam entre si e na net escancaram, basta ver os comentários nem um pouco respeitosos, nas fotos de famosos ou qualquer cara bonito e sarado.
E como fica quando é a mulher q passa a mão e tentar beijar a força, é estupradora tb?

Anônimo disse...

Eu já acho que é mascu fingindo que é radfem só tumultuar o blog

Anônimo disse...

12:56 - "Não podemos dar opinião?" - se for uma opinião idiota, feito essa sua, não, melhor ficar calado, babaca

cadê a prova de q a Oprah sabia de alguma coisa? otário, cala a boca, vc não sabe de nada; não pode aparecer uma mulher (futura presidente dos eua) com um discurso brilhante q os imbecis já começam a chiar, vão a merda

"se davam bem"- morra, infeliz, celebrando o "sucesso" dos seus colegas abusadores sexuais, apenas morra, seu bosta, por acaso vc já se perguntou se as mulheres abusadas por esses seus "parças" se davam bem? idiota

13:19 - fecha essa sua boca de bueiro, seu mascu cínico do caralho, quem vc pensa q engana distorcendo as coisas? PANACA

assédio não é olhar ou conversar civilizadamente, sua BESTA, vá sofismar na casa do c*ralho, seu merda, q arJUMENTO mais lixo e falacioso, não podia esperar menos de um mascu, vc acabou de demonstrar ter o mesmo grau de inteligência de uma porta, inútil

14:19 - sua desgraça, cala essa merda de boca

"Desde quando joelho é parte íntima?" - espera um cara passar a mão no seu joelho então, seu merda, é como disseram acima: "queria ver se ao invés das mulheres, fossem os homens as principais vítimas do assédio (vindo dos homens, óbvio, só homem comete esse tipo de crime praticamente), pagava pra ver se iriam aparecer 100 caras caras de pau o suficiente pra dizer pros vitimistos: "vcs são muito puritanos, um cara botar a mão na sua bunda é essencial pra liberdade sexual"

Homen NENHUM pode tocar em parte ALGUMA do corpo de uma mulher sem q ela queira, aprenda isso, seu demente

hipócrita é vc e toda a sorte de biscoiteiras com sérios problemas de auto-estima; vc ia achar bom se tentassem beijar a sua filha à força? seu animal, presumo q não, então o hipócrita é vc, unicamente vc, seu lixo

E q comparação de merda, tinha q vir de uma merda igual feito vc; por mais q uma mulher possa ser "ruim", jamais ela chegará tão baixo quanto um homem, tipo vc, seu chorume

"E como fica quando é a mulher q passa a mão e tentar beijar a força" - mulher NENHUMA faz isso, idiota, se fazem, é uma parcela ÍNFIMA, q não deve chegar a 0,1%, não tente inverter a realidade, sua ameba, pq os criminosos sexuais, em sua absoluta maioria, continua sendo os homens, seu p&rra

Anônimo disse...

Até porque hoje em dia existem vários tipos de pornô, para vários gostos.

Anônimo disse...

Cuidado! Tem mulheres de mais de 60 anos que viveram os anos 1970 e podem ter sido feministas da segunda onda. Então pode ser que leve um fora e será bem feito!! Kkkkk

Anônimo disse...

Eu nunca desrespeitei nenhum homem famoso.

Priscila Moraes disse...

Adorei sua comparação no caso de homens sendo assediados!!

Anônimo disse...

"cadê a prova de q a Oprah sabia de alguma coisa? otário"

Há precisa provar? Não estamos na época do "falou ta falado"

Anônimo disse...

Pornografia e prostituição no sistema patriarcal capitalista e estupro pago.

o sistema nórdico criminaliza o consumo dos homens de pornografia e prostituição não as mulheres nestas situações de vulnerabilidade.

titia disse...

Mascuzada chorando liberdade de expressão: vocês até podem opinar, mas se fazem questão de opinarem, vão ter que estar preparados para ouvir inclusive quem discorda de vocês. E considerando que isso é um blog feminista e suas opiniões além de serem machistas são de um clichê machista extremamente babaca que já foi discutido e desmentido várias vezes aqui, não esperem aplausos e concordância. Enfim, o bom e velho "quem fala o que quer, ouve o que não quer". Cresçam e aceitem isso, ou mantenham suas opiniões babacas pra si mesmos.

Mascuzada chorando "e se as mulheres passarem a mão e forçarem beijo nos homens?": considerando o fato de que o número de mulheres que assediam é MUITO MENOR que o de homens que fazem o mesmo, sim, se a mulher assediar continua sendo assédio, e continua sendo crime. Quem sofrer assédio feminino pode inclusive dar queixa - isso é, se suas masculinidades não forem tão frágeis que denunciar o assédio feminino os transforme em 'viados'.

Ao mascu com orgulho de ser babaca que questionou sobre o joelho: pode não ser uma parte tão íntima quanto os seios, a bunda ou a genitália, mas é unânime em toda a sociedade ocidental que toques na coxa, na perna ou no joelho - quando não são um gesto de afeto reservado a amigos e parentes muito próximos - tem uma conotação sexual ou de interesse amoroso. Ou seja, não, não se toca o joelho da mulher que você acabou de conhecer, ou da estranha que você achou bonitinha e abordou na parada de ônibus. É assédio e ponto final. Mantenha suas mãozinhas pra você mesmo.

Aos que estão reclamando das radfems: nem todas as mulheres do mundo são radfems que não querem nenhum relacionamento com homem, sabe? Algumas até aceitam dar uma chance aos homens; se vocês são uns escrotos babacas que vestiram a carapuça o problema é total e inteiramente de vocês, e não das mulheres. Talvez se deixarem de ser tão cuzões vocês consigam encontrar alguém pra se relacionar - ou já que odeiam tanto as mulheres, podem se relacionar com outro homem.

Anônimo disse...

O Feminismo é sério; o Blog também o é! Agora, algumas feministas que comentam aqui não são sérias, são é engraçadas é muito loucas! Rs palavra de homem!

Cão do Mato disse...

Não adianta fazer malabarismo argumentativo. Se quiser comparar assédio é assim que faz, ó:

"homem assediando mulher" > situação análoga > "mulher assediando homem" ( e não homem assediando homem!)


Anônimo disse...

só que nunca, mascu do mato otário.

Anônimo disse...

Os homens parecem muito incomodados pelo fato de que mulheres os odeiam/os desprezam.

Isso já diz tudo.

Ezco Musaos disse...

"homem assediando mulher" > situação análoga > "mulher assediando homem" ( e não homem assediando homem!)

---> E? Já te responderam, mas lá vai de novo, só pra reiterar: assédio é assédio, seja de homem pra mulher, de mulher pra homem ou de mulher pra mulher. Mas não venha você querer fazer trollagem de merda dizendo que há simetria em todas essas situações nem negar que a maior parte das vítimas de assédio são mulheres e que a maior parte dos assediadores são homens. Será que dói tanto assim entender isso?

Anônimo disse...

Se algum filho da puta mexer comigo vai levar spray de pimenta na cara, vagabundos merecem apanhar.

Anônimo disse...

Quer sair com a colega de trabalho? Convida pra um jantar ou um drink fora do horário de expediente, deixando claro que é um encontro informal, para que ela possa decidir se quer ou não ter uma relação ñ profissional com você.
E mesmo assim, se houver uma relação hierárquica, ainda é complicado pois pode gerar a sensação de "ñ posso dizer ñ".
Enfim, trabalho e reuniões profissionais ñ são lugar para paquera, desajeitada ou ñ.

Anônimo disse...

É porque amamos vocês!

Anônimo disse...

Querida gostamos é de vocês! Ficamos mortificados com o desprezo de vocês! E vivemos numa roda viva: tentamos agradar vcs mas isso é impossível! Aí voltamos a nosso ponto de partida.

Anônimo disse...

Então, desenha pra mim o que é ser um “cuzão”!

Anônimo disse...

O Seal conhece a Oprah de perto, e além disso, tem fotos dela dando beijinhos no rosto do Harvey. Sorry!

Anônimo disse...

Queridas feministas, chegará uma hora em que vcs vão ter de nos perdoar!

Anônimo disse...

calado cão do lixo

a inversão comparativa 'homem assediando homem' está de acordo com a REALIDADE, o q não é o caso da fanfic 'mulher assediando homem', se manque, seu otário

homens como sempre sendo bebês chorões, não suportavam a ideia de viverem sem uma mãe quando crianças (e adultos) e imprimem isso no restante das mulheres

"ooooooh mulheres, me amem, por favor, eu não posso viver sem vcs"

não, não somos obrigadas, panacas, e por isso não vamos mais aceitar desaforo de vcs, seus escroques

Anônimo disse...

16:59 - tem prova ou não tem? seu estrume

07:44 - e daí? babaca, desde quando isso é "prova"? imbecil

Anônimo disse...

Agora pra chamar alguém pra sair tem que seguir o seu manual?

Anônimo disse...

Sou a favor da reciprocidade nas relações humanas. Tenho por mulheres feministas a mesma consideração que mulheres feministas tem mim homem hétero.

Anônimo disse...

Os homens tratam as mulheres como lixo, menosprezam, inferiorizam, perseguem, assediam, agridem, estupram, espancam, matam as mulheres. HÁ MILÊNIOS. Mas em troca eles querem que as mulheres os amem, os admirem, os agradem, os confortem, os respeitem, mesmo que eles não mereçam nada disso. É muita cara de pau, muito cinismo, muita presunção. Homens tem muita síndrome de reizinhos que acham que têm direito a tudo, pensam que merecem tudo de melhor que as mulheres podem dar apenas por eles existirem com um pinto, sem realmente merecerem nada de bom, na verdade. Patéticos...

Anônimo disse...

Entendemos Titia! Vc é muito bondosa em nosvendobar!

Anônimo disse...

Moças, vcs estão de parabéns, tem toda razão, assédio é uma coisa asquerosa, desrespeitosa e tal, mas, tem alguma coisa no assunto que nos incomoda é muito! Porque quem não é assediador fica incomodado? No convívio mulher -homem tem sinais trocados, não somos essas “bestas machistas” que as feministas dizem!

Anônimo disse...

10:09 - não, seu ridículo, não é o "manual" de ninguém, deixa de ser babaca, isso é o MÍNIMO q vcs homens deveriam fazer pra agir com RESPEITO

APRENDA ISSO, palhaço

Anônimo disse...

10:15 - FODA-SE, seu fudido, ng liga pra sua ~cUnSidEerAação~ sobre nós mulheres, apenas foda-se vc, otário

Anônimo disse...

Lola,

Não entendo pq deixa essa caixa de comentários nesse nível.
Melhor fechar!

Não é seguro para uma mulher se manifestar aqui,
não é sequer produtivo se manfestar aqui pq a discussão sempre se perde.

Eu não quero e não preciso ler o comentário de um homem que não sabe a diferença
entre assédio(leia-se violência) e flerte(leia-se consentimento).
E que pior, esse homem escreve com essa confusão toda e acha que tá mitando e
venceu debate...

Adoraria ler o que mulheres pensam dos seus textos, mas infelizmente apenas o lugar de fala
dos textos está garantido. Me recuso a ler o baixo nível desses comentários aqui até conseguir ler um ou outro comentário de uma mulher perdido no meio.

O blog é seu, a escolha é sua.
Participo minha escolha pessoal de não abrir mais a parte dos comentários.

Anônimo disse...

Nunca, colega!

Anônimo disse...

O problema é os que não sabem trocar sinais e quando vão paquerar assediam. Daí as mulheres caem foram e eles as julgam como bruxas feministas apenas porque elas não toleram lixo.

Anônimo disse...

Você é um burro que confunde misandria com feminismo. Antes de vir aqui falar merda aprenda antes o que é o feminismo. Ele é a favor da liberdade de escolha feminina. Ela pode inclusive escolher ser uma mulher tradicional. Mas ela não deve ser obrigada a ser assim. Só por ser mulher.

Anônimo disse...

Nai, idiota! Dizer um oi é COMUNICAR-SE com uma mulher. Isso você pode. Paquerar você também pode quando há sinais de consentimento. Assediar não pode! Aprenda a diferença, seu babaca. Mas vocês fazem questão de não aprender, né. E o que mais existe no mundo é mascultalibã. Não queira você ser um mascultalibã falando mal do feminismo sem nem saber do que se trata. Não confunda misandria com feminismo.

Anônimo disse...

Um aviso aos machos: tudo tem volta. A retribuição pelos milênios de tudo de ruim que vocês fazem contra nós mulheres vai chegar. Isso é grave demais, não tem desculpas, não tem perdão e vocês não merecem perdão nenhum, cada dia mostram mais que não merecem.

Vocês não viram ainda nem o começo direito do que virá. O que é de vocês está bem reservado. Aguardem...

João Paulo Ferreira de Assis disse...

Prezada Lola

O comentário do anônimo 13:01 é pertinente. A presença desse tipo de comentários machistas num blog feminista, em que se diz que paquera e assédio são a mesma coisa, e que tentar beijar uma mulher a força e estupro é a mesma coisa, faz com que se perca o gosto de aceder a página de comentários. Acho que você deveria procurar implantar o Disquus no blog. Para comentar, a pessoa tem de estar registrada com o seu nome próprio. Se acaso houver abuso, pode se agir judicialmente contra a pessoa. Não que isto vá evitar que os mascus continuem visitando seu blog, mas a frequência deles diminuirá.

Saudações, João Paulo Ferreira de Assis.

Anônimo disse...

"tentar beijar uma mulher a força e estupro é a mesma coisa" - quem disse isso? marginal

tentar ou conseguir beijar uma mulher força é o mesmo que assédio, ISSO É

Anônimo disse...

"Os homens" e muita gente.

Anônimo disse...

Olha só o que a Internet e a doença ideológica faz: ao vivo, pessoalmente, sou elogiado pelas mulheres! respeito, admiro minhas colegas de trabalho e não tenho NENHUM, isso mesmo NENHUM histórico de desrespeito a mulheres e sou homem hetero! Vim aqui comentar porque gosto desse assunto de gêneros e esse blog é famoso por suas causas feministas. Mas, incrível, mesmo como anônimo, nunca fui tão xingado unicamente por ser homem! É divertido ver as respostas de feministas ao que postei, sem provocação alguma! Lembrando alguns adjetivos: palhaço, bosta, escroto, mascu, mascuzão, cuzão, otário e por aí vai. Tiau crianças e cuidado, esse ódio sexista está fazendo ficarem piores que seus supostos algozes!

titia disse...

Os sujeitos choram como se fosse um mistério do outro mundo paquerar uma mulher sem assediá-la, meu Deus, não é à toa que estão encalhados. Vamos lá.

Se interessou por uma moça da faculdade: espere um momento em que ela não esteja ocupada nem concentrada em qualquer outra coisa, tipo lendo um livro ou assistindo um vídeo. Chegue pra ela com respeito, diga um "oi". Se ela responder e voltar a se concentrar no que estava fazendo, dê o fora e pronto. Se ela continuar olhando pra você, pergunte se pode sentar na mesa dela, ou no banco dela, e se ela disser que sim, sente e (de forma sempre respeitosa) comece a puxar um papo. Fale de generalidades, disciplinas, professores, provas, trabalhos, etc. NÃO fale sobre você 90% do tempo, ESCUTE o que ela diz e nem SONHE em fazer insinuações sexuais ou chama-la de gostosa. Elogios são coisas tipo "Nossa, você é muito inteligente" ou "Seus olhos são lindos". Se o papo rolar, convide para ir com você tomar uma cerveja no bar da faculdade. E se a qualquer momento ela disser não, você bota o rabo entre as pernas e vai embora. Ah, e nada de meter a mão no joelho, na perna nem na coxa dela. Se o encontro for bom e a garota não topou transar, trocam-se beijinhos de despedida no rosto, no máximo dos máximos beijo na boca.

Interessado por uma colega de trabalho? A 07:04 já disse como fazer: convida para um encontro depois do trabalho, e se ela disser 'não', acabou. Aja como adulto e aceite que não vai rolar. E se a mulher for sua subordinada, é melhor nem tentar. Deixe a moça em paz e parta pra outra.

No ponto de ônibus: essa é outra que é melhor nem abordar. Mas, se realmente faz questão, pergunte sobre as horas, sobre uma determinada linha. Se ela estiver com um fone no ouvido ou concentrada em algum material de leitura, NÃO ABORDE. Se você fizer uma pergunta e ela responder e voltar a se concentrar no que estava fazendo, NÃO INSISTA. Quando uma pessoa não olha nos seus olhos, responde suas perguntas com monossílabos e se concentra em qualquer outra coisa, ela NÃO quer conversar; cale a boca e deixe-a em paz. Vocês não são tão burros que não conseguem entender comunicação não-verbal, né, macharada reclamona? Até macacos sabem interpretar linguagem não-verbal. Pensem nisso. Macacos. Sabem. Interpretar. Comunicação. Não. Verbal. E. Vocês. Não. Pensem nisso, porra. Macacos estão mandando melhor do que vocês em comunicação. Macacos. Macacos!

Olha a situação em que a gente está, meu Deus, os caras tendo que fazer workshop com MACACOS pra conseguir se comunicar decentemente com mulheres!

A humanidade tá perdida mesmo... cometa, por favor...

Anônimo disse...

17:48 mi mi mi

"palhaço, bosta, escroto, mascu, mascuzão, cuzão, otário" isso é tudo o q vc é por todos os comentários ordinários q vc fez aqui

Cão do Mato disse...

Até onde eu sei, de acordo com vocês, quando um homem reclama de uma investida de outro homem, isso significa "masculinidade frágil" e até "homofobia"...Se decidam aí...rsrsrs...

Anônimo disse...

"de acordo com vocês" VÍRGULA, babaca

como sempre o cão do lixo tentando distorcer a realidade pra tentar sair pela tangente

Até onde NÓS SABEMOS, de acordo com vcs mascus e demais biscoiteiras, quando um homem tenta beijar uma mulher à forção, isso "não" é assédio, a não ser q seja um homem tentando beijar outro homem à força, aí vcs mesmos, hipócritas do c*ralho, vão concordar q é assédio, seus lixos

Cão do Mato disse...

Por favor, mostre o trecho em que eu digo que beijar uma mulher à força não é assédio. Desde já agradeço.

Anônimo disse...

Você é mesmo um babaca descerebração ou só finge que é? Sim, caro babaca. Você precisa ter pelo menos um manual para chamar alguém para sair: o manual que diz a diferença entre flerte e assédio. É tão difícil assim? Acho que não.

Anônimo disse...

"Lembrando alguns adjetivos: palhaço, bosta, escroto, mascu, mascuzão, cuzão, otário e por aí vai. Tiau crianças e cuidado, esse ódio sexista está fazendo ficarem piores que seus supostos algozes!"

Não querido, elas não estão piores do que seus supostos algozes porque xingar não é tão grave quanto assediar. Percebeu a diferença? Além disso eles não são SUPOSTOS algozes. Eles são algozes DE FATO.
Os xingamentos que vi aqui tem toda a razão de serem feitos. Foram dirigidos a homens que estão confundindo assédio com flerte. Que estão confundindo misandria com feminismo. Que estão acusando TODAS as feministas de serem contra a paquera, o flerte, a família, o universo e tudo mais. Se o seu comentário foi desse tipo então mereceu ser xingado pois as feministas não aguentam mais comentadores burros vomitando arjumentos e achando que estão arrasando quando estão apenas sendo ridículos.
Tchau pra você também, criança, se você foi um dos que confundiram alhos com bugalhos demonstrando que sua idade mental não passa de oito anos. Por favor, não volte mais aqui.

Anônimo disse...

Pornografia, estupro pago????? Kekekek....menos querida, bem menos. Me diz onde existe coerção

Anônimo disse...

20:50 - o trecho em q vc demonstra q concorda com o manifesto das biscoiteiras q defendem exatamente isso:

"por terem tocado um joelho ou terem tentado dar um beijo roubado"

paspalho

Anônimo disse...

Racista hem?

Anônimo disse...

Para quem acha que machismo é só no Brasil, deem uma olhada no depoimento dessa brasileira que mora na Itália:

https://www.youtube.com/watch?v=ASPv4fQgFIc

Isso é para aqueles brasileiros com complexo de inferioridade que acham que lá fora é tudo maravilhoso.

Anônimo disse...

Vocês acham mesmo q podem dizer como eu ou qualquer homem podemos dar em cima das mulheres? Baixem a bola.
Minhas cantadas funcionam bastante, claro, q tem as q n gostam. E beleza, parto pra outra.
Vcs com a arrogância de sempre, acham q podem falar até q tipo de cantada todas as mulheres gostam.

Eis a real : tem mulheres q adoram ouvir um " gostosa ". Vocês n aceitarem isso n muda a realidade. E pra essa mulher, ouvir isso n é assédio, já q ela gosta. Como fica? Bem subjetivo.


Anônimo disse...

15:40 - cala boca, mascu de bosta

tu não engana ng aqui com fanfic, besta quadrada

Anônimo disse...

Vamos ver se você entende agora: Há mulheres que gostam de ser chamadas de gostosa. Mas muitas mulheres não gostam. O que está se criticando aqui é o assédio: tocar no corpo de uma mulher com pretensões sexuais sem consentimento dela ou por exemplo dar cantadas sujas em mulheres como aquelas do tipo "ei gostosa vou te chupar todinha". Mesmo que algumas mulheres tenho o mau gosto de gostar dessas cantadas horrorosas a maior parte não gosta, então você vai ter que baixar a bola! Vc não tá com essa bola toda não.
Ouvir apenas 'gostosa' não é muito agradável para mim mas também não é o fim do mundo. E acho que a maior parte das feministas não estão falando em criminalizar tais idiotices. Agora vc acha mesmo que consegue alguma coisa com uma mulher gritando GOSTOSA para ela? Eu não me incomodo tanto com isso, mas acho o cara que fica gritando 'gostosa' um ridículo infantil.
E sim, é subjetivo especificamente nesse caso de chamar uma mulher na rua de gostosa. Mas isso não é subjetivo quando acontece no ambiente de trabalho em que o chefe diz isso pra subordinada. Nesse caso pode ser encarado como assédio então é melhor avaliar direitinho qual a relação que você tem com a mulher que você está cantando e em que ambiente está fazendo isso. E mais ainda observar se essa mulher está gostando disso, colega. Pois se você continuar cantando uma mulher que já mostrou umas três vezes que não tá gostando disso então é assédio. E neste último caso eu estou falando de cantada sem outra intenções e não em interesse verdadeiro de sair com uma mulher que existe quando você realmente a convida para sair.

Anônimo disse...

Ah porque você acha que não sabemos 'a real' de que existem mulheres que gostam de ser chamadas de gostosas? Estamos discutindo aqui o assedio, ou seja algo que as mulheres não gostam e não é consentido.

Anônimo disse...

Não, não é. Ela chamou de macacos todos homens que são burros. Não especificou cor ou raça. Entendeu agora?

titia disse...

15:40 é justamente porque vocês não ouvem as mulheres que estão aí, encalhados, sozinhos, levando fora, passando o tempo em blogs feministas ao invés de saindo com mulheres, tentando - e fracassando espetacularmente na frente da internet inteira - nos convencer que conseguem fazer sucesso assediando estranhas na rua. Mas fazer o quê, né, já que você está determinado a morrer sozinho, o problema é todo seu.

titia disse...

13:33 por que racista? Não chamei ninguém de macaco. Disse que, se vocês machos humanos não entendem o básico da comunicação não verbal precisam ir pra selva aprender com os macacos - que entendem tudo de comunicação não verbal - como se comunicar corretamente com as mulheres.

E como é triste que alguns seres humanos sejam tão burros que precisem recorrer aos nossos "primos" símios pra aprender como se comunicar com membros da própria espécie.

Diário de Muriel disse...

Tbm acho!

Jessica H disse...

Catherine Deneuve = Piroqueira
Piroqueira = Pior raça

Anônimo disse...

Machos, peguem o comentário da Titia de 13 de janeiro das 17:51 e aprendam. "Ain, mas as mulhé que eu pego gostam que eu chame de gostosa..." PROBLEMA SEU E DELAS. Se tem muitas que não gostam, é melhor não arriscar em ofender alguém. Prefere arriscar? Então vc é um bosta mesmo que não ta nem aí pra mulheres, pelo menos admita isso.

Dan.

Anônimo disse...

Eu acho que uma mulher tem o direito de pensar da forma que bem entender, sem pitinho, sem sermãozinho, porque é HOMEM que gosta de controlar como uma mulher pensa, se expressa e age.

Anônimo disse...

Só pelo fato de vc ter dúvidas sobre o assunto melhor vc não falar nem "oi" pra mulher nenhuma mesmo. Pra vc ter uma ideia de como vc é sem noção, o que vc quer é fazer uma cirurgia do coração no primeiro mês de medicina. Se oriente, prezado. Para de passar vergonha

Anônimo disse...

23:52 Ixe, volte duzentas casas que voce está mal informado. Se oriente ou evite comentar bêbado ou drogado.

Anônimo disse...

Ninguém aqui está controlando a forma como a Catherine pensa. Estamos criticando o que ela pensa. Criticar faz parte da liberdade de expressão. Assediar e defender assédio, não!

Anônimo disse...

Não chame mulheres que gostam ou puxam saco de homem(mesmo os machistas e os misóginos)de "biscoiteiras de macho",por dois motivos:
1)Isso só faz nós feministas parecermos tão idiotas e infantis quanto os misóginos. Sendo nada mais que a mesma coisa que o "mangina" deles.O que só dá munição pra muita gente dizer que feministas são iguais aos machistas.
2)Mesmo que eu mesma seja misândrica,não estou nem aí pra mulheres que amam homens. Problema é delas.Não tenho nada a ver com isso nem nada contra.Assim como eu não teria nada a ver ou contra quem adora satanás.Acho quem adora os dois extrema estupidez e masoquismo?Acho.Mas a gente não deve se meter nas preferências pessoais das pessoas.Porque não temos nada a ver com isso.Eu não forçaria mulher nenhuma a odiar homens(mesmo porque eu nem preciso fazer isso.Os homens se encarregarão disso),porque JÁ BASTA os homens de ditadores querendo forçar o mundo inteiro a fazer o que eles querem.

Lumos Glow disse...

Amén!

Lumos Glow disse...

Você é muito inteligente, eu não tinha pensado nisso. Achava que era só ignorância delas em não saber o que era assédio sexual.