segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

SOU A ÚNICA FEMINISTA QUE REAÇAS CONHECEM EM SEU MUNDO FALOCÊNTRICO

Foi só no ano passado que me dei conta que uma das frases preferidas dos machistas (além de "Vai lavar louça"), "Isso é falta de rola", remete à estupro.
Geralmente essa frase tão criativa é gritada para feministas, que os caras acham que são todas lésbicas. Aliás, eles não se decidem. Às vezes falam que sofremos por falta de pênis; noutras vezes, sofremos pelo excesso, porque somos promíscuas (lembra quando disseram que transamos com dez por noite, e um monte de mulher veio correndo querendo saber onde tira a carteirinha?). 
Quando se diz que uma lésbica precisa de rola, está se aludindo a estupro corretivo, puro e simples. Outra fantasia reaça, a "cura gay" (afinal, orientação sexual seria uma doença e, como tal, passível de cura), prova que eles acreditam mesmo que lésbicas devem ser estupradas para serem "corrigidas". 
Reaças e mascus não sabem nada de nada, então é normal que eles não conheçam muitas feministas. Pra muitos, eu sou a única que eles conhecem. E tentam encontrar uma explicação para eu não me encaixar na narrativa que eles fazem das feministas. Tipo: eu sou hétero, casada com um homem há 26 anos, e eles ficam terrivelmente decepcionados quando descobrem isso. Primeiro: como é que pode uma mulher gorda ter marido? 
Segundo: como que pode eu não ser lésbica? Vocês precisam ver as especulações que eles fazem da minha vida sexual. Eu imagino que a deles não seja exatamente um sucesso, pra eles gastarem tanto tempo falando sobre a vida sexual alheia.
E eis que eu vi outro dia essa camiseta aí em cima no Twitter de um reaça. Não sei se é de verdade, não sei se eles realmente fizeram algo assim e se alguém comprou. Deve ser dura a vida do cara que veste isso e tem que ouvir a cada cinco minutos "Quem é Lola?" porque, convenhamos, fora da internet eu não sou muito famosa. 
Ano passado reaças carregaram cartazes de "Menos Freire, mais Frota", comparando um educador referência no mundo inteiro com um ator pornô (se bem que, no Brasil pós-golpe, a gente sabe quem consegue se reunir com o ministro da Educação). Não sei se chegaram a fazer camisetas. 
Mas é o que eu sempre digo: se rola resolvesse algum problema, homens reaças não seriam o fracasso ambulante que são.
Se rola fosse solução, reaça não estaria vendendo camiseta com trocadilhos ignorantes.

160 comentários:

Anônimo disse...

"militante de extrema esquerda Lola Aronovich" kkkkkkkkkkkkkk

os delírios dos mascus são tão engraçados kkkkkkkkkkkk

ou será pura desonestidade intelectual desses canalhas?

talvez um misto das duas coisas, ou uma coisa leve à outra...

o que eu sei é que a desonestidade & os delírios dessa corja de otários derrotados não parecem ter fim.

titia disse...

Sabe que faz sentido machismo ser excesso de rola? Afinal, machistas vivem manjando rolas, pensam com as rolas, pensam em rolas o dia inteiro, saem catando foto de rola de famoso, compartilham foto de rola, medem rolas, babam rolas, falam de rolas obsessivamente, desenham rolas, rola é a solução de todos os problemas deles, escrevem odes à rola (a própria e a dos outros), vivem mandando foto de rola pra todo mundo, vivem perguntando de rola, o mundo dos machistas é só rola, rola, rola! Controle remoto é rola, caneta de presidente é rola, pra onde quer que eles olhem só veem rola, rola, rola! O paraíso desses caras é estar cercado por rolinhas voadoras enquanto eles saltitam alegremente nos campos com uma lata de cerveja e um espeto de churrasco na mão - e de sunguinha pra exibir a própria rola, e um bando de outros machos secando a rola dele e dizendo "Como é grande, cara! Que rola incrível! Machão! Isso é que é rola!". Não é à toa que eles acham que não existe nada além de rola nessa vida; é só em rola que eles pensam!

Anônimo disse...

Quem idolatra Fidel Castro é o que ? Militante de extrema direita?

Delírio de mascu, claro, claro....

Anônimo disse...

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Tá bom, mascuzão. Vai lá perguntar p/ alguém que realmente seja militante de extrema esquerda o que acham da militante de extrema esquerda Lola Aronovich.

Ia ser tão divertido ver gargalharem dessa sua cara de pau, seu palhaço idiota.

É só p/ isso que piadas ambulantes servem mesmo: fazer as outras pessoas rirem.

Anônimo disse...

OBAMA MATOU FOI PÔKO

Anônimo disse...

Titia, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Tudo verdade, titia. Até as vaginas pra eles são só lugares onde eles devem enfiar as rolas sagradas, veneradas, e se masturbarem dentro delas até gozarem.

Anônimo disse...

Claro, claro.

Pode chorar...

Anônimo disse...

Fica assim então. Quem tece loas a Fidel Castro é um militante de extrema direita.

Tá serto.

E se alguém discordar é só lançar aquele argumento demolidor: escrever kkkkkkkk

Anônimo disse...

Só existe extrema esquerda e extrema direita na mente desse retardado?

Anônimo disse...

Vc não é muito inteligente ou é só impressão minha?

Fidel Castro implantou uma ditadura comunista em Cuba, ficou 50 anos no poder e depois o passou para o próprio irmão.

Quem defende e tece loas a um cara que fez isso é o que? Esquerda moderada?

Anônimo disse...

OBAMA MATOU FOI PÔKO (3)

Flavia disse...

Emma Watson é feminista, Clarice Falcão é feminista, eu sou feminista. Somos todas feministas e hétero.

Anônimo disse...

OBAMA MATOU FOI PÔKO (4)

titia disse...

Obrigada, pessoas que riem das minhas besteiras :) e eu realmente quero saber porque os caras não assumem de uma vez que amam rolas. O amor deles por rolas simplesmente vaza pelos poros dos caras, todo mundo vê o quanto eles amam rolas, o amor deles por rolas está em cada comentário, cada post, cada compartilhamento de fotos (que o diga o tal Leo Stronda, nem sei quem é), cada conversa. Será que acham que se não falarem explicitamente "Eu Amo Rolas" as pessoas não vão perceber?

P.S. pra qualquer energúmeno: Sorry, carinhas, nós já percebemos que vocês amam rolas sim.

13:44 imagino que seja porque as radfems, apesar de falarem bobagens de vez em quando, não estão defendendo estupro corretivo de mulheres héteros. Ah, sem esquecer também que, embora elas odeiem homens, não saem por aí matando, agredindo, estuprando, objetificando, mutilando, nem fazendo com vocês nenhuma outra dessas coisinhas agradáveis que vocês fazem com as mulheres.

16:34 cara, tem um jeito bem mais fácil de resolver esse seu complexo: case com um homem e contrate uma empregada.

15:07 aí você acordou e entrou em pânico, porque o filme pornô ainda estava rodando quando sua mãe entrou no seu quarto.

Mainara Rocha disse...

Isso aqui tá parecendo o chan do marcelotoré, quanta bosta.

Que fixação dos homens com o feminismo, se ele é "irrelevante" como alguns dizem, por que perdem tempo indo num blog sobre isso? Por que não vão pros blogs de um real, mascus unidos contra o mundo, fórum do boitola, etc.

Anônimo disse...

Me pergunto a mesma coisa, Mainara Rocha.

Esses parasitas pegajosos não desgrudam, não dão sossego em lugar nenhum, vermes obcecados.

Deviam ir bostejar sobre mulher e feminismo um pro outro na casa do caralho ou em algum esgoto desses aí.

Anônimo disse...

Morta no avião que levava Teori, Maíra Panas agora é linchada nas redes.

http://www.geledes.org.br/morta-no-aviao-que-levava-teori-maira-panas-agora-e-linchada-nas-redes-por-nathali-macedo/


"...em um país que se preocupa mais em condenar mulheres – mesmo quando elas já estão mortas – do que em impedir que presidentes golpistas sejam politicamente beneficiados por acidentes aéreos macabros, sim, isso é relevante."

(...)

"O que importa, realmente, é sabermos o que a vítima fazia com o próprio corpo antes de morrer, porque nem mesmo quando estamos mortas nos deixam em paz. Não nos querem apenas mortas, nos querem humilhadas, diminuídas, desmoralizadas, esquecidas. Querem que não nos restem sequer as condolências."

Anônimo disse...

não entende esse caso da maria panas, alguém explica?

Anônimo disse...

Porque roupa de mulher é sempre mais cara que a de homem? Minha namorada pediu uma da skinny de aniversário. 300 paus! putz. Com isso compro duas para mim e ainda sobra. Vou dizer que vai ser adiantamento de presente do dias do namorados.

Anônimo disse...

"(lix)omens"

Socorro, tô amando isso

Anônimo disse...

eu só passo o precioso em garota de programa. Sou machista?

Anônimo disse...

cadê o post comentando o MASSACRE da Women's March no tramposo?

Anônimo disse...

18:45 não sei querido, talvez seja, afinal, mascus só conseguem mulher pagando

Anônimo disse...

sério q tem mulher q acredita q se empoderar é ser garota de programa?

Anônimo disse...

eu trato as garotas muito bem; como se fossem mulheres como quaisquer outras. dou até presentinhos para as que resolvo repetir; fico meio neurado com isso. Nesses tempos de crise a oferta aumentou; cada menina novinha; a última pedi até para conferir a identidade - tinha cara de 16; nem consegui meter direito, parecia que estava com uma criança. Proibida??? Cê quer fuder com as meninas?? Conheço até umas que purpurinaram depois que conseguiram pagar a faculdade ou os filhos cresceram.
Confesso que tenho tendência ao isolamento e já desisti de civil; não pego nada. Então o acostumei com elas.

Anônimo disse...

estuprador????? porque??? nunca passei nem perto de forçar qualquer uma a fazer algo que não quisesse. Outras até comemoram quando eu ligo para repetir. Eu heim... O combinado não sai caro. Vc sãos meio xiitas.

Anônimo disse...

tem homem que é michê. Aí as mulheres estão estuprando o cara?????

Anônimo disse...

19:04 essas mulheres vivem em uma sindrome de estocolmo, elas são escravas sexuais e pensam q por isso são "empoderadas", tenho pena delas, se auto-mutilando assim, coitadas

mas td bem, vc só corrobora o fato de q omen é uma coisa tão asquerosa q pra ficar com vcs só sendo ameaçada de morte ou assediada com dinheiro

Anônimo disse...

"a prostituição precisa ser proibida"

(2)

Anônimo disse...

prostituição precisa ser proibida, mas criminalizando e prendendo os abusadores (consumidores, "clientes") e os exploradores (cafetões e "facilitadores") não as mulheres prostituídas.

Anônimo disse...

repito 19:16... primeiro tem que falar isso para as garotas. Pergunta se querem que seja proibido. Sério que acha que sou um abusador. Já tive conflitos de consciência por causa disso, perguntei para algumas se devia ter culpa e elas são enfáticas em dizer que não. Agora pego só perva profissional mesmo; a maioria tem privê. Só ultimamente que tem dado umas meninas muito novas; mas como disse comigo não dá muito clima não. Aqui na minha cidade tenho restringido cada vez mais as que já conheço. Mesmo porque fumo e prefiro as que também tem o hábito. Gosto de beijar na boca e quem não fuma fica com nojo; acha que está lambendo o cinzeiro.

Anônimo disse...

"prostituição precisa ser proibida, mas criminalizando e prendendo os abusadores (consumidores, "clientes") e os exploradores (cafetões e "facilitadores") não as mulheres prostituídas"

CONCORDO

prostituição = escravidão sexual

Anônimo disse...

tá... ok. entendi. vcs acham que deve ser proibido; não vou nem gastar neurônio em entender porque uma feminista pensa isso porque não vou conseguir mesmo. E o seeking arragement? também tem que se proibido???

Anônimo disse...

"prostituição precisa ser proibida, mas criminalizando e prendendo os abusadores (consumidores, "clientes") e os exploradores (cafetões e "facilitadores") não as mulheres prostituídas."

EXATO, diga não à exploração sexual de mulheres e de crianças

Anônimo disse...

interessante é que elas parecem que acabam tendo uma moral meio relativa, vivem meio que pressionadas de todos os lados então tem que se virar - a maioria dos homens as vêem como um mero objeto - um pedaço de carne, as mulheres, inclusive vcs, as condenam mais ainda que os próprios homens, a igreja está sempre a julgar, evangélico quer queimem no inferno - então tem que ser virar como podem. Tem contatos em diversos órgãos públicos p. exemplo. Uma vez minha carteira de motorista estourou os pontos e a garota disse que como era bom cliente resolveria para mim. Não é que a danada conhecia um delegado ou coisa parecida no detran e resolveu o esquema. Já emprestei dinheiro até; a menina queria pagar juros e eu disse que não precisava - são super corretas. Depois ela me deu um relógio. hehehe. bem simples da guess, mas fiquei até emocionado. Quando rola da menina dizer que pode ficar mais tempo e já esfolei suficientemente o precioso costumo dar aulas de educação financeira. Inacreditável, mas algumas tiram cinco dígitos por mês e estão sempre com dívidas - gastam os tubos em roupas e outras coisas caras.

Acho que vcs tem uma visão esquerdista meio estereotipada da menina na beira de estrada trocada por um prato de comida ou algo assim - isso que é crime. Na real não tem nada disso.

Anônimo disse...

sim, prostituição é escravidão sexual.

e nenhuma forma de escravidão é abolida perguntando aos escravos se eles querem ser livres (é óbvio que querem.)

a escravidão é abolida através de medidas efetivas que levem à libertação.

inclusive leis abolicionistas, punitivas aos escravocratas, já que essas leis se mostram muito necessárias em um mundo cheio de beneficiários de escravidão, que têm interesses investidos nisso.

Anônimo disse...

Pelo que 19:32 disse ficou parecendo que mulher adulta é o mesmo que criança. Se forem transar com uma coroa tomem cuidade pessoal, as feministas vão acusar vocês de pedofilia

Anônimo disse...

prostituição = exploração sexual (da mulher, sobretudo)

Anônimo disse...

20:06: " nenhuma forma de escravidão é abolida perguntando aos escravos se eles querem ser livres".
Quanta besteira! Pergunte a um escravo se ele quer ser livre e ele dirá que sim, pergunte a uma prostituta se ela quer largar a prostituição e nem ela vai querer. Mesmo se ela quiser largar ela pode fazê-lo quando o quiser, então quando ela se prostitui ela está exercendo o seu livre arbítrio. Não misturem prostituição com escravidão sexual, escravas sexuais não podem simplesmente desistir da prostituição. As prostitutas são tão livres quanto os lixeiros e as empregadas domésticas

Anônimo disse...

pois 20:13 - a menina com segundo grau completo tira 15 paus por mês é escrava e quer se libertar para ser auxiliar administrativo por mil. kkkkk.
só aqui mesmo.

titia disse...

Claro que a prostituta pode largar a prostituição quando quiser. O cafetão vai deixar de cobrar, as contas vão parar de chegar, a comida vai surgir do nada, a água limpa vai cair do céu, os remédios vão surgir na caixinha...

Mascu não entende nem mesmo de mulher paga. Incrível.

titia disse...

Então sua solução é: se essa vadia não gosta de transar por dinheiro, ela que pare de trabalhar e morra de fome? Sério? Eu perguntaria que porra você tem na cabeça, mas eu já sei o que é, então nem vou perder tempo. Vai à merda mascu.

Macho, preconceito contra homens agredidos por mulheres existem POR SUA CAUSA E DE OUTROS LIXOS HUMANOS COMO VOCÊ! Não são as mulheres que causam os problemas dos homens, babaca hipócrita, são os próprios homens que causam problemas pra homens.

titia disse...

21:58 você e seus amigos não são bonzinhos. São babacas que não tem nada pra oferecer a uma mulher além do dinheiro - que são poucos os que tem - e ficam revoltados quando seu teatrinho de bom moço não funciona e a mulher sai correndo.

21:41 digite no google "exploração sexual no Brasil" e leia todos os sites que não forem da autoria outros mascus, bostinha acéfalo.

titia disse...

21:59 eu já disse que se você quiser debater eu trago alguém da pré-escola pra debater no seu nível mental, mascu da previdência. Mas só amanhã que agora é tarde - aliás, vai dormir que isso é hora de criança estar dormindo.

E sim, eu sou uma pedra. Esmago cabeças, egos e bolas de mascus sem piedade. :)

Anônimo disse...

nazi = ideia fixa.


Anônimo disse...

Como sempre lacrando ne.. nao se cansa..

Mas a burrice continua a mesma

Anônimo disse...

Nacional-Socialismo (em alemão: Nationalsozialismus), mais comumente conhecido como nazismo, é a ideologia de extrema-direita associada ao Partido Nazista, ao Estado nazista, bem como a outros grupos ultradireitistas. Normalmente caracterizado como uma forma de fascismo que incorpora o racismo científico e o antissemitismo, o nazismo se desenvolveu a partir das influências de ideias pangermânicas, do movimento nacionalista alemão Völkisch e de grupos paramilitares anticomunistas chamados Freikorps, que surgiram durante a República de Weimar após a derrota alemã na Primeira Guerra Mundial. O termo "nacional-socialismo" surgiu a partir da tentativa de redefinição nacionalista do conceito de "socialismo", para criar uma alternativa tanto ao socialismo internacionalista marxista quanto ao capitalismo de livre mercado. A ideologia rejeitava o conceito de luta de classes, assim como defendia a propriedade privada e as empresas de alemães.

Anônimo disse...

Se as prostitutas são escravas as atrizes pornô também são, que bosta!

Anônimo disse...

só tem flood aqui normalmente?

Anônimo disse...

22:58, quer um exemplo da loucura? Eu estava vendo a outra matéria sobre aborto e nem comentei lá. Eu sou ateu, sou totalmente materialista, não é por mim que legalizem o aborto, é um tema que não ouso discutir, mas tenho amigas religiosas que postam no facebook mensagens contra o aborto, e se uma delas comentar lá matéria elas dirão que é um masco kkkkkkk. Todo mundo que discorda delas é NO MÍNIMO um lixomem mascu misógino que odeia as mulheres kkkkkkk

Unknown disse...

Titia neles! !!

Anônimo disse...

"Nós alfas"

Nenhum masculinista é alfa, não adianta fingir. Todos são fracassados que se consideram betas e por isso são cheios de ressentimento e vem escrever merda no blog alheio. Não existe alfa porque só assim o masculinismo resiste, na sua imbecilidade e rancor.

titia disse...

"Desonestidade é a marca do feminismo, não existe dados sobre homens que sofrem violência de mulheres no Brasil, mas isso não é problema para se afirmar que o número de mulheres agredidas é superior ao dos homens e que na verdade mulher mal agride ou mata. Isso realmente existe, mas só na femimimilândia. No mundo real, na Inglaterra por ex, o número de mulheres agredidas realmente é maior, 1,2 milhões, mas em contrapartida 700 mil homens agredidos por mulheres de bem, tá bem longe de ser raro. Só no mundo paralelo feminazi q mulheres n matam uma mosca, anjinhos de Deus... lindo!"

Macho, mas não o suficiente pra assumir as próprias merdas, né? Ah, claro, você é o mascu dos 6% contra os 40%! O cara que quis de todo jeito fazer uma mágica pra que de alguma forma 6% dos homens agredidos por mulheres fosse mais do que 40% das mulheres agredidas pelos homens. É, eu tenho boa memória. E aí, mascu, tem deixado de chamar os homens que apanham de mulher de viadinho e mangina? Tem brigado com seus companheiros de fórum pra que eles parem de fazer isso? Tem dado apoio a homens que sofrem violência doméstica? Tem feito campanha de conscientização? Ou só fica mimizando que as feminazis não querem resolver os problemas dos homens, enquanto mantém a bunda murcha colada na cadeira chamando vítimas masculinas de viados manginas?

Mascu da previdência o Luisinho disse pra você parar de perder tempo enchendo o saco do povo aqui e ir fazer filhos pra parasitar. Mas Luisinho, as mulheres não querem ter filho com ele. Ah, bom, o Luisinho diz que nesse caso você tem que deixar de ser vagabundo e ir trabalhar mesmo.

Anônimo disse...

08:10,

Não com você, pode chorar.

Anônimo disse...

08:27

Apelando até pra mendigo pra ver se alguém te quer?

Vamos lá, meninas: alguém quer esse saco de lixo masculinista?

Alguém? Ouço alguém?

Não foi dessa vez.

donadio disse...

"Quem defende e tece loas a um cara que fez isso é o que? Esquerda moderada?"

Fidel era um estalinista. Estalinistas são tradicionalmente parte da esquerda moderada. São uma espécie de sociais democratas violentos. Mas a política é a mesma: aliança com a "burguesia nacional", cretinismo parlamentar no úrtimo, defesa de "transições" que nunca acabam de transicionar, capitulação ideológica ao nacionalismo e ao fetichismo da mercadoria, etc, etc, etc.

"Extrema esquerda", se o conceito faz algum sentido, não defende ditaduras, nem acredita na possibilidade de "socialismo num só país".

donadio disse...

Dá pra pelo menos deletar essa porcaria de "mictório do Putin" e de "Obama matou foi pouco"?

Ou isso aqui virou definitivamente playground da extrema-direita?

Anônimo disse...

Mulher não tem que e não vai fazer caridade sexual pra NINGUÉM. "Vivam" frustrados. [2]

Anônimo disse...

Mulher tem q ser conquistada ne...

Kkkkk

Anônimo disse...

Será que o mendigo é mesmo mais rejeitado?

Já vi mendigo com companheira na rua, já você é solitário desde sempre e vai morrer assim.

Pensa melhor.

Anônimo disse...

"Eh so sexo gente. Normal hj em dia"

E mesmo assim você não consegue

Que triste

:(

Anônimo disse...

Rola não é solução pra nada, eu tenho uma, sei o que digo.

Anônimo disse...

"Mas esse post tá com um dos melhores festivais de comentários kkkkkkkkkkkkkkk (logo esse post, que achei bem fraquinho em relação a outros do blog).
Quanto mascu se doendo! Tentando se justificar! Tentando atingir as pessoas que leem o blog direto... Como sempre, fazendo o que sabem de melhor: exercendo a inutilidade.
Mascuzinhos, ninguém tá dando a mínima pra essas crises de piroca de vocês! :D
Como uma colega comentou em algum momento, e é tão óbvio: porque mascuzinhos insistem em dizer que feminismo é besteira, que é inútil, que não serve pra nada, mas não passam um dia sem visitar o blog da Lola, e gastam sua vida justamente com o feminismo! Hahaha
Acredito que veem “blog da Lola” mas entendem “blog da Rola” e por isso fazem tanta questão de frequentar assiduamente esse espaço... né titia? Uaheuaehua
AAAhhhh gente, continua os comentários que to me divertindo demais hoje :D Até cuspi meu café quando li uns termos tipo poço de fimose kkkkkkkk"

AAAAAAAAAA O PISÃO NÃO PARA NOS MASCUS INÚTEIS POÇOS DE FIMOSE BOLAS MURCHAS E IMUNDAS

Vão lavar o saco nojento e a fábrica de esmegma, maxos

titia disse...

Você quer um argumento, Macho? Muito bem, mastigadinho pra você entender: são vocês homens que prejudicam os homens vítimas de violência doméstica. São vocês que zombam deles, que os agridem verbal e moralmente, que os desestimulam a denunciar, que dizem que eles tinham é que "apanhar mais" do pai pra ter virado macho e não aturar mulher, que chamam de viadinho, que humilham e perseguem as vítimas masculinas. As mulheres não fazem nada disso e as feministas, menos ainda. Ah, já vim muito mascu da sua laia chamando homem que apanha de viadinho e mandando ele "virar homem" e bater na mulher. A Lola e as comentaristas NUNCA zombaram de homens vítimas de violência doméstica. Portanto, assuma sua culpa e vá você tratar dos problemas dos homens. Cresça. Mulheres não existem pra limpar suas bundas o resto das suas vidas. Vão vocês machochos aprender a usar o troninho e resolver os próprios problemas. Bando de macho fresco.

Mascu da previdência você não tem o direito de se aposentar com o dinheiro dos outros. Quer aposentadoria? Trabalhe e contribua. É assim que funciona. O Estado não existe pra explorar os outros a fim de lhe dar tudo que você precisa de graça. Se quiser alguma coisa do Estado, você tem que CONTRIBUIR. Cooperação. É isso que o Estado é. Não quer contribuir, vá morar no mato.

08:22 contraditórios. Mascu, você ainda não se ligou que "forte" e "babaca violento asqueroso que quer resolver tudo no grito e na porrada" são duas coisas bem diferentes? E que mulheres NÃO GOSTAM de babacas violentos e asquerosos que querem resolver tudo no grito e na porrada? Só vocês é que confundem ser um babaca violento asqueroso que quer resolver tudo no grito e na porrada com ser forte.

Chororô, chororô, frescura, frescura.

Mila disse...

A Lola incomoda tanto que basta ela sair de férias e deixar a caixa sem moderação que os trolls reaças ficam o dia inteiro dando F5. Entram mais aqui do que quem é comentarista frequente.

O blog é uma excelente fonte para quem está começando a estudar o feminismo. Falamos de coisas reais, situações cotidianas, e há muitos comentaristas que sempre vale a pena ler (mesmo que seja para discordar). Ao contrário do que os trolls falam, a autora nunca fez um discurso de ódio, algo que faz com que a Lola receba críticas de feministas mais radicais, mas que eu considero o ponto alto do blog: falar de feminismo numa maneira simples e que convide ao debate pessoas com múltiplas vivências, homens inclusive. Muitas rompem esse estereótipo de lésbica-mal comida-odiadora de homens quando acessam os textos da Lola.
Infelizmente, há pessoas que abusam dessa liberdade para floodar e desrespeitar as mulheres.

titia disse...

Haha também rio muito com esses comentários, 09:45. Não sou radfem mas sinceramente, aqui tem muito cuzão escroto que merece cada lixomen, cada poço de fimose e cada adjetivo gentil que as nossas distintas colegas usam pra se referir a eles.

Anônimo disse...

Poxa também queria saber.

Mascus parecem pragas a empestear todo ambiente que vão com seus delírios em querer ser macho alfa. A inveja que eles possuem de homens bem sucedidos (nem precisa ter milhões, levantar para trabalhar e ganhar 1 salário minimo já é ser mais sucedido que esses lixos).
Mas também se doem de inveja do feminismo. Todo e qualquer espaço feminista estão lá os homens a derramar as male tears, a contar fanfics e sonhos de quando forem um macho alfa, e a querer ser superior à mulher. Aliás, a mamãe tá sabendo que ela o dinheiro que ela paga internet é pro filho desocupado falar que é superior à mulher?
Não vejo o povo da esquerda ir atentar nos fóruns lixos como eles vêm atentar aqui (entendo até, o nível de imbecilidade, recalque, ódio e ociosidade é gigantesco).
Tá faltando guerra pra morrer, lote para capinar, parede pra ser rebocada. Ô geração de moleques mimizentos e vagabundos!

Anônimo disse...

Ô macho dos machos agredidos, diz uma coisa:

Se o problema é tão urgente assim, PQ DIABOS VCS NÃO SE ORGANIZAM?

Ah, porque é mais fácil vir encher o saco em blog feminista né? Diz aí, quantos machos agredidos você ajudou? Quantas pesquisas você já fomentou? Toda vez que eu olho uma notícia de um menino que foi abusado sexualmente (ano passado vi alguns poucos casos) tem homem lá fazendo deboche e dizendo que é coisa de viadinho reclamar de abuso sexual.
Cadê a solidariedade masculina para esses casos? Por que vocês homens debocham tanto de outros que são agredidos? Cadê vocês criando movimentos, organizações, exigindo debate?
Olha, na África existe uma organização que cuida de mulheres vítimas de estupros fomentada por mulheres. E elas recebem homens que são vítimas desse crime, pq adivinhe? A polícia e a sociedade vão debochar deles eternamente por "perderem" a masculinidade.

A verdade é que vocês mesmos querem que os outros se lasquem. Vocês estão pouco se lixando para a violência que homens sofrem pq "bandido bom é bandido morto", "homem que é homem não reclama de assédio de mulher" e "homem que apanha de mulher é viadinho".

Anônimo disse...

O cara preocupado com o mendigo sumiu, acho que aceitou nossa sugestão.

Parabéns!

Carol disse...

Pros homens que realmente não fazem ideia de como o mundo funciona: mulher não gosta de homem agressivo, que a trata como propriedade. Não só as feministas, não. Nenhuma mulher fica à vontade com agressividade, a gente já suporta a agressividade dos homens no cotidiano e não é bacana quando o cara com quem você está/pretende estar age feito um animal protegendo um pedaço de carne. Sério. Antes só do que acompanhada de um selvagem.

donadio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
donadio disse...

"Estou preocupado com os mendigos e nao comigo.

Sou mais de esquerda do q vcs
"

Esquerda não é caridade, moço.

Relações sexuais não são forma de distribuição de valor. As pessoas trepam com quem elas querem, não com quem o plano econômico ou o programa político determina.

*********************************

Tá ficando difícil participar aqui. Um monte de imbecis se passando por "esquerdistas" ou "feministas" vomitando idiotices a respeito do Trump ou da anomalia y, e depois outro (ou o mesmo?) monte de fascistóides rebatendo as asneiras dos primeiros com asneiras maiores ainda.

Este blog não vai funcionar sem moderação, por que ele está sob ataque sistemático de gente que não quer que ele funcione.

Anônimo disse...

O blog segue firme e forte, é só pelas férias da Lola que as baratas estão fazendo a festa.

Anônimo disse...

Um monte de imbecis se passando por "esquerdistas" ou "feministas" vomitando idiotices a respeito do Trump ou da anomalia y, e depois outro (ou o mesmo?) monte de fascistóides rebatendo as asneiras dos primeiros com asneiras maiores ainda. [2]

titia disse...

Ah, já terminou sua sessão com o mendigo, 14:13? Ótimo. Descanse, se recupere por meia hora, depois volte pra rua e vá dar pra outro mendigo carente.

Luiza Bairros disse...

agora toda discussão sobre o assunto do post é desvirtuado por essas radfens(?) de merda que ficam floodando. ah pvr, saiam daqui.

Anônimo disse...

O que é radfens?

Anna disse...

"A Lola incomoda tanto que basta ela sair de férias e deixar a caixa sem moderação que os trolls reaças ficam o dia inteiro dando F5. Entram mais aqui do que quem é comentarista frequente."

É isso aí Milla! Sinal que o ativismo dela está dando certo, já que incomoda tanto os reaças a ponto deles consumirem tanto tempo da vida deles incomodados com ela e com o feminismo.

Anônimo disse...

O mais interessante é que as mulheres que esses mascus consideram ''tops'' querem é distância das rolas desses sujeitos fracassados e quando encaram a desgraça é só por dinheiro. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Por que a Lola apaga comentários úteis e divertidos das radfems que revelam verdades sobre os lixomens mas deixa comentários altamente idiotas, inúteis e sem noção tipo esses "OBAMA MATOU FOI PÔKO! (ALGUM NÚMERO)" e os derramamentos de chorume típicos dos mascus?

Anônimo disse...

Tá ficando difícil participar aqui. Um monte de imbecis se passando por "esquerdistas" ou "feministas" vomitando idiotices a respeito do Trump ou da anomalia y, e depois outro (ou o mesmo?) monte de fascistóides rebatendo as asneiras dos primeiros com asneiras maiores ainda.[2]

Anônimo disse...

ele matou meninas e mulheres, sabia?

que nojo pagar pau pra esse lixo genocida assassino de mulheres e meninas inocentes

que vergonha dessa sua estupidez.

Anônimo disse...

olha quem é boçal, esse ser das profundezas não se enxerga mesmo...

troll retardado, tô falando do obama, ele é assassino de mulheres e crianças

que resposta demente, só podia vir de um troll acéfalo que sempre repete as mesmas frases pior que uma vitrola quebrada.

não é só "omen anencétero" que paga pau pra pênis alheio não, tá bem mal informado ou bem dissimulado... "omens" gays vivem literalmente pagando pau e mulheres "éteros" e bissexuais tbm "pagam pau pra pênis alheio".

você não passa de um troll idiota que só sabe repetir as mesmas besteiras e jura que tá abafando, mas na verdade não é muito diferente dos mascus que invadem a caixa de comentários pra trollar com misoginia.

Anônimo disse...

MULHERES E CRIANÇAS

Meninas colhendo lenha podem ser dadas, por psicopatas controlando os drones desde a Virgínia, como “terroristas plantando bombas improvisadas” e, como já ocorreu mais de uma vez, serem assassinadas a partir do alto. A primeira chacina de civis paquistaneses cometida por Obama foi no dia 23 de janeiro de 2009 – três dias depois da posse -, conforme o estudo, e desde então os massacres não pararam. Quanto pior fica a situação da ocupação do Afeganistão, mais histericamente o presidente dos EUA manda bombardear os civis.

Mas, como denunciou o relator especial da ONU para execuções extrajudiciais, sumárias ou arbitrárias em zonas de conflito, Christof Heyns, os ataques dos EUA com drones também estão matando no Iêmen e na Somália. Só no ataque a Abyan, sul do Iêmen, em dezembro de 2009, segundo o relator, 41 pessoas foram mortas, incluindo 14 mulheres e 21 crianças.

http://www.horadopovo.com.br/2012/10Out/3101-19-10-2012/P7/pag7a.htm

titia disse...

Mascus, seu colega flooder aí tá morrendo de vontade de rebolar numa piroca e tentando não se comprometer escrevendo em código. Parem de dar pros mendigos por um minuto e atendam o pobre flooder das 16:51. Rápido, gente, pela quantidade de comentários ele vai se jogar do topo do prédio aos prantos se não tiver umas rolinhas mascuzais nas quais cair de boca!

Ou melhor, esqueçam, continuam se divertindo com os mendigos. O pirocamaníaco que se mate mesmo.

titia disse...

Caro Macho:

O que você está fazendo pra mudar essa situação?

A Lola leva a sério e escreve sobre isso.

As comentaristas aconselham o fim desse modelo de masculinidade que prejudica os homens.

As mães feministas criam seus filhos pra não serem violentos.

Homens responsáveis, adultos (de verdade, não bebêzões barbados com idade mental de 5 aninhos)fazem campanhas, criam blogs, orientam, combatem piadinhas e machismo, etc.

E você, faz o quê exatamente?

E repito: feministas são as que mais levam a sério violência doméstica cometida contra os homens. As comentaristas sempre ofereceram solidariedade e nunca zombaram de homens que realmente foram vítimas. Você e seus colegas mascus, fazem o quê pra mudar essa situação?

E da próxima vez que quiser falar comigo, argumente. Pare com essa palhaçada de "mimimi você distorceu meus argumentos, feminazi feia, boba e cara de mamão". Eu não sou professora de jardim de infância pra ensinar pirralho a se comportar.

Bertone disse...

Lola: O seu blog foi atacado recentemente.

Já pensou em criar um vlog no YouTube? É um formato melhor. Você só precisa de uma câmera. Hoje em dia é barato.

Sugiro transformar os melhores textos do blog em documentários. Você só precisa de uma câmera e de um editor de vídeos. Sugiro editar no Ubuntu usando software livre.

E o Mamãe Falei? Você nunca falou dele. É um machista e está sendo investigado por estupro em uma escola de Curitiba.

S. disse...

A razão pela qual a caixa está uma bagunça sem fim, é que Lola e eu (que modero a caixa quando ela viaja) tiramos férias juntas. Então eu estou olhando o blog quando dá, ou seja, depois que o estrago já está feito.

Então quem está deletando essa penca de comentário idiota não é a Lola, é a garota que ela deixou na moderação. Reclamem quando ela voltar.

Anônimo da anomalia y, você é um troll da pior espécie. Seus comentários são idiotas, mas, se fossem feitos numa frequência de gente, até poderiam ser permitidos. O que me dá raiva é que você posta o mesmo comentário milhões de vezes, deixando bem claro que é para trollar.

Anônimos desafetos da titia, não os deletei para proteger a titia: os deletei porque vocês não conseguem discutir com ela sem ofender os demais leitores desse blog. Sinceramente, se é para eu ler que feministas são burras e hipócritas, eu vou para um blog mascu.

E Anônimos do flood: morram, sério.

Anônimo disse...

Meu ausentei por um dia, e quando voltei vi que a Titi continua lacradora como sempre, oh mulherão! Precisamos marcar uma cervejada (ou refrescada) das leitoras da Lola, ia ser ótimo ver todas essas mulheres fantásticas juntas.

Gente, o que vamos fazer com esses trolls do 'todos os homens morram, cromossomo y é doença?' Me espanta que alguém leve isso como feminismo, sei que é a intenção é deslegitimar o movimento, mas que coisa mais tosca e grosseira.

NENHUM ser humano é doença, mas todos nós podemos adoecer, eis os trolls do site para provar que é verdade.

S., não esquenta. Sempre há quem queira acabar com o debate no blog, mas nós debatemos mesmo assim. Modere quando puder e a vida segue.

Marcia.

Anônimo disse...

S. tu e Lola não possuem responsabilidade, é quem responde essa turma que torna tudo uma bagunça, e sim, isso vale pra vc "titia"

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

"não os deletei para proteger a titia: os deletei porque vocês não conseguem discutir com ela sem ofender os demais leitores desse blog". Que mentira! Havia um monte de comentários sem nenhuma agressão, só argumentos contrários mas foram todos excluídos! Discordar agora é sinônimo de agredir? A titia trata todos os que discordam dela como idiotas, xinga, ela agride muito e nem por isso é excluída. Como eu disse, deixem bem claros que só feministas podem debater nesse blog, assim é mais honesto, não há liberdade de expressão aqui! Agora vamos ver quanto tempo essa resposta dura, alguém deve conseguir ler antes dessa moderação ridícula excluir, seja lá quem estiver moderando, deleta comentários sem motivo igualzinho a Lola (principalmente as resposta à titia)

Anônimo disse...

11:55 chola mais, mas vai chorar lá no antro dos mascus q é o seu lugar, lá eles te darão a atenção q vc "merece"

Anônimo disse...

dá-lhes titia

Anônimo disse...

mascus são trollzinhos desocupados e burros mas esse anon dos ''lixomens'' não fica muito atrás viu. Só comentário que não acrescenta nada em discussão alguma

Anônimo disse...

pior que é verdade 12:10, esse anon jura que alguém acredita que é uma mulher e feminista escrevendo esses trocadilhos que nem criança de quinta séria levaria a sério kkkkk

Anônimo disse...

Acabou a graça... deletou os comentários.

donadio disse...

"Como eu disse, deixem bem claros que só feministas podem debater nesse blog"

Mas moço, este é um blog feminista, o que você esperava? Você acha que petista pode debater em blog tucano, ou botafoguense em blog flamenguista, por acaso?

Isto não é um serviço público, é um espaço privado. E se rege pelas suas próprias regras, dentro do que a lei permite. Não tem nenhuma obrigação de lhe dar a palavra, nem de dar espaço a mascu ou a pseudo-radfem. Durma com isso, ou vá procurar o seu próprio espaço na internet. Deve existir, a internet é cheia de coisas estúpidas e misantrópicas.

Macho disse...

Debate onde todos concordam com você, não é debate Donadio.

Anônimo disse...

Vocês são um poço de hipocrisia, o movimento alega lutar pelas diferenças, quando não aguentam nem uma opinião diferente.

Anônimo disse...

Que são os homens os mais obcecados com a "rola" é fato. Quem nunca viu as imagens dos tempos de roma com homens mostrando seus genitais? Enquanto os homens, até na pré-história, competiam pelo tamanho da rola, nas sociedades com características matriarcais há uma presença maior de deusas mães, do útero e a identidade feminina como a grande criadora.

Anônimo disse...

"Que são os homens os mais obcecados com a "rola" é fato. Quem nunca viu as imagens dos tempos de roma com homens mostrando seus genitais? Enquanto os homens, até na pré-história, competiam pelo tamanho da rola, nas sociedades com características matriarcais há uma presença maior de deusas mães, do útero e a identidade feminina como a grande criadora." (2)

titia disse...

Uma reunião geral da turma do blog com a Lola seria ótimo! Bom, estamos meio longe mais sempre se pode sonhar, né?

Tá bem, anon, tá bem, eu adoro ver troll molenga e infantiloide dar chilique mas prometo que vou maneirar.

Anônimo disse...

Os homens que precisam de uma boa rola. As mulheres preferem um diploma do que um namorado. Ou livros e séries a sexo. É o que as pesquisas sobre a nova geração indicam: cada vez mais o número de solteiros morando sozinhos cresce, e a grande maioria são mulheres.

Anônimo disse...

Nunca vi uma mulher gostar de rola, isso não existe. Quem exalta esse tipo de besteirol são os homens. Filósofas feministas já mostraram a relação do patriarcalismo com a homossexualidade erustida. Basta ver na história, todos os grandes exércitos tinham relações sexuais entre homens, os espartanos, os atenienses, os romanos e até entre os samurais. Todos eles amam uma rola.

Anônimo disse...

A pesquisa sobre Sexo, casamento e economia pela fundação Getúlio Vargas indicou a existência de 19 milhões de mulheres com mais de 20 anos que são solteiras e tem renda 62% superior a das casadas ou informalmente unidas. Você vai aceitar esse risco ao se casar com um vagabundo miserável? Tirando ainda o risco de doenças venéreas e de ser traída por putas.

Anônimo disse...

Uma situação hipotética: Se o casamento heterossexual fosse proibido no brasil, quem sairia ganhando? Gostaria que as feministas casadas e leitoras do blog respondessem essa pergunta, não como ameaça, e sim como reflexão. Quanto tempo você perde se preocupando com algo que não demonstra resultados positivos? Se você nunca investiria em uma empresa falida, porque fazer o mesmo com o casamento?

Anônimo disse...

"Debate onde todos concordam com você, não é debate Donadio."

Debate onde não se mostram argumentos, não é debate Macho. Aliás, argumentos é uma palavra que parece fugir a vocês, trolls. Partem para o ad hominem, falácia do espantalho, isso quando não estão generalizando e dizendo coisas de um senso comum absurdo.

Quer debater? Apresente seus argumentos de maneira lógica, dados, pesquisas, ao invés de sair apontando dedos. Desde que começou a assinar seus comentários, eu não vi UM único comentário seu sem estar municiado com clichês antifeministas.

Vocês não querem debater. Vocês querem trollar. Prova disso é que esperam a Lola viajar para preencher essa caixa de comentários de floods com frases inúteis sem nenhuma pretensão de debate. Então que sejam tratados como tratam os outros. Imagina se a gente aparecesse nesses blogs misóginos para floodar e encher o saco com a intensidade que vocês aparecem aqui? Imagina chegar lá com o discurso de "liberdade de expressão" que vocês tanto exigem. Com certeza, seríamos tratadas bem né?

Anônimo disse...

Senso comum totalmente burro e extremamente machista, é só o que esses machos trolls sabem repetir nas regurgitações deles aqui no blog.

E todo mundo sabe que eles são masculinistas, o que eles querem em páginas feministas se eles são obviamente antifeministas? Não dá pra entender...

Anônimo disse...

No mais:

"Vocês não querem debater. Vocês querem trollar. Prova disso é que esperam a Lola viajar para preencher essa caixa de comentários de floods com frases inúteis sem nenhuma pretensão de debate. Então que sejam tratados como tratam os outros. Imagina se a gente aparecesse nesses blogs misóginos para floodar e encher o saco com a intensidade que vocês aparecem aqui? Imagina chegar lá com o discurso de "liberdade de expressão" que vocês tanto exigem. Com certeza, seríamos tratadas bem né?" [2]

Apenas.

Disse tudo.

Anônimo disse...

Depois dizem que os caras héteros sabem disfarçar o amor e idolatria que sentem por rola e por homens. Se eles realmente tentam disfarçar só tenho a dizer que eles são péssimos nisso, no fim só resta a hipocrisia e a cara de pau. Os masculinistas com certeza nem disfarçam mais, é declarada a veneração por pica e por macho e a inveja e o ódio pelas mulheres.

S. disse...

Não teve um comentário que não atacassem as feministas em geral. Nos debates que vocês promovem com a titia, não tinha um argumento que não ofendessem feministas em geral.

Se alguém aí não quer ter seu comentário confundido no mar de merda que eu tenho que deletar, é simples: crie uma conta. Use um nome. Tá ótimo postar como anônimo e depois reclamar que a moderadora, depois de passar a noite deletando o flood, deletou teus comentários juntos sem querer ou querendo.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Macho disse...

16:35

Fiz uma pergunta lógica que ninguém foi capaz de me responder. Simplesmente começaram as distorções e invenções. E fingimento intenso de que n entenderam o que eu perguntei.
Então pergunto de novo.
Vocês sempre afirmam que o número de homens agredidos por mulheres é ínfimo e raro, sendo que n existe pesquisa alguma sobre isso. Com base em que afirmam tal coisa? É preciso ter dados das duas situações pra se afirmar algo, da violência doméstica feminina e masculina.

Mas responde, n vai fingir que n entendeu, inventar milhões de coisas q eu n disse e depois responder a própria invenção como fez a titia.
Meio óbvio o pq de perguntar, com moderação qualquer pergunta questionando o que vcs dizem é barrado.

titia disse...

Ok, Macho, você quer dados de pesquisa? Aqui está:

Digite no Google "violência doméstica contra homens".

Clique "enter".

Leve o cursor do mouse até um site sério (site mascu não serve).

Clique.

Leia o texto que abrir.

E pronto. Você agiu como um adulto e já pode começar a tirar a fraldinha.

Macho disse...

Titia

Obrigado, me diverti bastante com sua cara de pau. Já procurei informações e elas n existem, ninguém fez essa pesquisa. Pelo menos aqui no Brasil n tem, só achei em outros países. .
Portanto, bem desonesto da parte de vcs essa certeza absoluta sobre a raridade de mulheres agressivas.

Provavelmente vai ser exluido pq apontar algum argumento desonesto já é uma ofensa horrível.

Anônimo disse...

Não pedi pra você maneirar titia, só acho ridículo você ser a pessoa mais agressiva dos comentários e nunca ser excluída, enquanto outros só discordam das suas ideias e já são excluídos. E podem me chamar do que quiserem por falar a verdade: chorão, mascu troll, etc. Todo comentário de vocês tem "ad hominem" e querem nos acusar de "ad hominem"? Santa hipocrisia!
16:35: "Imagina se a gente aparecesse nesses blogs misóginos para floodar e encher o saco". O que eu tenho a ver com sites misóginos minha filha? Por acaso eu fiz alguém comentário misógino aqui? Toda hora vocês vem com esteriótipo, só de discordarmos vocês já insinuam que frequentamos sites misóginos. Vocês atacam o comentarista ao invés do argumento e querem falar em "ad hominem"

Anônimo disse...

Macho,

Primeiro, você coloca uma generalização "Vocês falam". Vocês quem? É bem difícil encontrar dados sobre, o último que encontrei diz respeito ao ano de 2010, como você pode conferir no link:
https://www.theguardian.com/society/2010/sep/05/men-victims-domestic-violence

Mas como você pode ler, há muito pouco detalhamento do tipo de violência: ela pode ser simplesmente verbal, psicológica (e também motivo de revide quando a vítima fora agressor anteriormente), não dá para deduzir quantos casos desses resultaram em homicídios. Ainda há recortes em idade, etnia... São dados muito vagos para qualquer especulação.


"Wow! Olha aí vocês mulheres agressoras! Queremos uma lei para nós também!". Aí você vai olhar o Mapa da Violência e compara quais são os tipos de violência sofrida por mulheres e por homens e então tira desses números dois padrões: os homens são vítimas de violência por arma de fogo, geralmente ligada a crimes como tráficos de drogas; já as mulheres possuem expressivo índice de violência doméstica ou violência de gênero. Ou seja, é o problema de violência masculino é predominantemente homem e homem; enquanto o de mulheres o agressor é homem-mulher. E fazendo um recorte maior ainda, há números expressivos que formam um padrão: agressor masculino, próximo à vítima (relacionamento e parentesco) ocorrida dentro de casa ou decorrente desta relação. É por isso que o feminismo é muito focado em combater esse tipo de violência do que o tipo de violência onde o gênero não é tão importante.
O Mapa da Violência está disponível gratuitamente. Só ir lá e ler.

"Ah, mas faltam números". Faltam números porque a violência doméstica e estupro contra homens é um assunto tabu. E por que é tabu? Por que ainda é culturalmente aceito que o homem possua dominância sobre a mulher, inclusive, a violência doméstica e contra a mulher já foi prevista em leis brasileiras. Foi uma grande luta do movimento de mulheres para que as leis fossem mudadas e não beneficiassem mais o agressor. Os tabus são decorrentes da ideia de masculinidade, onde é inaceitável que um homem seja violentado por uma mulher ou violentado sexualmente por outro homem. Isso também deixando de fora os casos de violência homossexual, na qual um homem pode agredir outro homem.
Quando a gente questiona a masculinidade, especialmente quando essa masculinidade debocha de homens vítimas de uma violência geralmente ligada à violência contra a mulher, vocês dão o maior piti. Pois está na hora dos próprios homens pararem de choramingar e colocar a culpa no feminismo quando os próprios perpetuam estigmas às vítimas masculinas. Mas isso é um assunto que vocês precisam demandar e se preocupar até para gerar estatísticas. Sem estatísticas não há justificativa para políticas de enfrentamento.

Anônimo disse...

"O que eu tenho a ver com sites misóginos minha filha? Por acaso eu fiz alguém comentário misógino aqui? "


Você não fazer comentários misóginos não anula o fato da maioria dos trolls que querem exigir respeito começarem a floodar e a desrespeitar as pessoas por aqui. Aqui é um espaço feminista, não ache que chamar mulheres de vadias e estereotipar feministas vai ser um ato no qual ganharão flores e chocolates.

E não se faça de desentendido. As discussões prosseguem em tom educado, mesmo com divergências, até aparecer um troll para desviar a discussão ou agredir pessoas com palavras de baixo calão. São pessoas claramente anti feministas que vêm aqui com o único intuito de chamar a atenção e ofender as mulheres em geral. Ninguém é obrigado não, querido.

Anônimo disse...

09:54: "Você não fazer comentários misóginos não anula o fato da maioria dos trolls que querem exigir respeito começarem a floodar e a desrespeitar as pessoas por aqui"
09:54 "não ache que chamar mulheres de vadias e estereotipar feministas vai ser um ato no qual ganharão flores e chocolates". Eu já disse antes, teve comentário sem nenhuma agressão excluído, é você está se fazendo de desentendida. Estou reclamando de comentários sem xingamentos e sem palavras de baixo calão que foram excluídos, simplesmente por discordar de um ideia. Não é por mim que excluam todos os xingamentos e flood, tem mais é que fazer isso mesmo, mas aponte misoginia e agressão em comentários como o do "Macho" acima, e mesmo assim foram excluídos. Eu estava debatendo e não estou mais porque meus comentários desapareceram, então é inútil

Macho disse...

09:48

No geral são feministas mesmo, mas realmente n posso falar q são todas. No geral é isso, ou falam q n existe ou falam q é raro, sem nada q comprove a afirmação.
O problema n é focar em questões de mulheres, é mentir sobre questões relacionadas a homens.
Para lutar contra a violência contra as mulheres tem q fingir n existe mulher violenta? É difícil ver algum texto feminista falando sobre alguma violência q uma mulher sofreu, sem a afirmação de q mulher n faz o mesmo.

Como já disse, aqui no Brasil n achei nada, mas vi uma pesquisa da Inglaterra e o número de homens agredidos tá bem longe de ser raro, n tinha especificado número de mortes, era violencia fisica, verbal e psicologica, e o número de mulheres agredidas era superior ao dos homens.

O resto do seu comentário mostra o problema de vocês, qualquer um q vem aqui e n concorda com 100% do q vcs dizem já é mascu, machista, e vcs já sabem tudo sobre o q a gente pensa e fala. Parece q o mundo é dividido entre mascu e feminista.
Eu to falando de violência doméstica, sei muito bem q é diferente da violência de homem contra homem ou da violência no crime.
N to exigindo lei para homem e muito menos debocho de homem apanhando, e eu sei q isso acontece mas tá aí de novo a demonização de homens, mulheres tb debocham do "fracote" q apanha de mulher .

Enfim, você foi a única com o mínimo de educação. Obrigado.

Aprenda, Titia.

Anônimo disse...

Peraí, Macho.

É um erro muito comum esse negócio de achar que o feminismo protege e instiga mulheres violentas. A luta aqui é por equidade, não queremos ser iguais aos homens no que há de pior. Mulheres que cometem crimes passionais, por exemplo, não se apoiam ou fazem isso pelo feminismo. Percebeu que com a sua fala você pratica o mesmo do que nos acusa? Você demoniza as feministas como complacentes com crimes cometidos por mulheres, sendo que isso é inverídico e fruto de uma ideia de senso comum que o feminismo sempre vai julgar mulheres como santas e homens como demônios (a falácia das odiadoras de homem, um clássico).

O nosso problema é quem não concorda 100%? Ora, venha num post onde discutimos violência contra a mulher, que é pauta principal do feminismo, e outros terão comportamento semelhante ao seu com o "e os homens?". Geralmente isso é uma falta de empatia com o tom do debate, como se o foco em violência doméstica contra as mulheres automaticamente representasse a inexistência de outras violências. O problema é que a pauta não parece prioritária para vocês (o que é até compreensível visto que o grosso da violência que envolve o homem não é doméstica e praticada por outros homens), como nota-se pela ausência de estatísticas atualizadas. Daí, vocês querem que a gente desvie de uma pauta prioritária para o feminismo para falar de um assunto que nem mesmo os principais atingidos se interessam em ir atrás com argumentos basicamente tirados do senso comum.


"Mulher também debocha": mulheres debocham de vítimas de violência quando estão impregnadas com as ideias da masculinidade tóxica que é apregoada pelos homens, como forma de dominação das mulheres e de todos os homens que fogem à norma. No feminismo liberal, há também esse questionamento da masculinidade, mas este é constantemente rechaçado pelos homens que acham que tocar no assunto é querer emascular vocês. Expomos o problema, mas os homens parecem mais interessados em manter princípios de violência como parte da masculinidade. Aí fica difícil, meu amigo. Além da pauta não interessar homens, o assunto ser tabu porque envolve o modelo de masculinidade a qual poucos homens têm interesse em discutir.
No caso, por exemplo, de um homem ser vítima de um estupro (acontece muito nas guerras civis africanas, e quem está dando apoio para eles são as mulheres), os espaços feministas são uns dos poucos que levam a sério esse assunto. Então, quando você vem aqui falar que as vítimas não são levadas a sério, querido, você não está falando nada de novo. Nós temos plena consciência da culpabilização da vítima. A não ser que você esteja acusando feministas de zombarem da situação.
Se este for o caso, você tem uma grande ignorância sobre a pauta dentro do feminismo ou você divide o mundo entre mascus e feministas. Já que essa é a sua preocupação, sugiro começar a falar sobre respeito à vítima em ambientes mais problemáticos onde todos - homens e mulheres - ainda exibem o comportamento de culpar as vítimas pelos crimes que sofrem.

Anônimo disse...

Olha só quem diria, o eike batista que costuma(va) ser o ídolo macho alfa dos mascus junto com aqueles filhos horrorosos alaranjados e bombados dele, versões pioradas do he-man, o rei das panicats agora é um procurado até pela Interpol. Bandido bom é bandido morto.

Anônimo disse...

Mulheres que ficam zombando de homens que apanham (seja de outros homens ou de mulheres) são justamente aquelas que seguem um pensamento do machismo e não do feminismo.
Agora número de feministas que anda repetindo que ''mulher é tudo santa'' mesmo se referindo aquelas que são psicopatas, mau caráter, etc... está cada vez maior, então parece que ''feministas de verdade'' ou então as mais éticas estão se tornando uma minoria.

titiai disse...

Eu é que tenho que aprender? Vamos ver: o cara chega no blog e desvirtua o post chorando sobre a violência doméstica contra homens. Ok, é uma questão séria que vale a discussão, porque violência doméstica tem que ser combatida independente de quem é a vítima. Mas aí, olha só: o cara não tem nenhum dado sobre o assunto. Nem mesmo jogou a pergunta no google pra conseguir algo. Cobra que as comentaristas arranjem os dados pra ele e diz que não encontrou nada - mas detalhe, é mentira, porque num só minuto eu encontrei:

Violência doméstica contra homens - Migalhas de Peso

Violência Doméstica Contra o Homem - jusbrasil.com.br

Violência doméstica contra homens | Angélico Advogados

Dados da Violência Contra o Homem - Artigos de Direito - https://www.portaleducacao.com.br/direito/artigos/61773/

Entre outros, e nenhum desses sites é um besteirol mascu. Quer dizer, o sujeito nem ao menos jogou no google um assunto que supostamente o interessa e o preocupa muito e eu, que nem fiz uma pesquisa séria, achei pelo menos quatro sites que tratam do assunto com realismo e seriedade. Eu não preciso aprender, Macho, eu já aprendi e é por isso que você está aí fazendo birra e batendo pezinho pro meu lado, porque a mim você não engana.

titia disse...

09:44 eu não prometi a você maneirar. Prometi à moça que está fazendo a moderação e às anons que pediram pra eu não alimentar trolls. Ah, e se ser agressiva pra você é não tratar ego de macho com luvas de algodão, não mastigar pra eles conteúdo que perfeitamente são capazes de procurar e ler pessoalmente, e não evitar jogar verdades na cara deles, então pode ir chorar no colo da sua mãe, porque eu não sou professora de jardim de infância e homens não são bebês. Se não pode ouvir umas verdadezinhas desagradáveis e não suporta uma ou duas respostas meio atravessadas (que você só ganhou porque provavelmente esta repetindo merdas que já foram desmentidas várias vezes no blog, é só LER os posts) então não tente discutir com adultos.

Ah, e não venha chorar pro meu lado. Já disse e vou repetir, não tenho pena de ego de macho. Venha com merda pro meu lado já sabendo que vai ouvir a resposta que merece.

Anônimo disse...

O problema é que a titia pode falar qualquer coisa que não é ofensivo, mas tudo que nós falamos é ofensivo, inclusive discordar dela. Dois pesos e duas medidas aqui. Não dou a mínima para o que você fala titia, pode chamar de "mascu troll", "infantil", o que quiser, só não concordo em não ter direito a resposta, só isso. Para você ter uma ideia, esse meu comentário já dá motivos para a moderação me excluir, como fez com muitos outros comentários meus. Isso é ridículo

titia disse...

Nãããão, 15:01, você obviamente não liga pro que eu digo. Só está de mimimi pro meu lado e insistindo em me fazer ter pena de você e te tratar como um coitadinho porque não tem nada melhor pra fazer da vida. E não, não é ofensivo você discordar de mim, como já disse eu sou adulta e sei que pessoas discordam. Mas repetir mil vezes a mesma besteira, fazendo birra, exigindo atenção, reclamando que seus comentários são deletados sem dizer nada de novo, nada de importante e só querendo aborrecer as feminazis feias, bobas e caras de mamão que não te tratam como um rei só por você ter pinto, enfim agir feito criança dando pití na rua porque a mãe se recusou a comprar um brinquedo não contribui em nada pro debate.

Anônimo disse...

titia, você ainda não entendeu, meu problema não é com você, é com a moderação que não me deixa debater PRINCIPALMENTE com você. E eu não quero ser tratado como um "reizinho que tem pinto", isso é mais uma alucinação sua

Anônimo disse...

Não tem como contribuir para o debate se eu não posso nem dizer o que penso

Macho disse...

Titia

Tenha dó, eu vi esses sites e seu colocasse aqui vcs n aceitariam pq n tem estatística alguma. Só fala q acontece a violência. N sabe argumentar sem distorcer a questão?
E eu n expliquei direito, é pra vc aprender a ter educação.

E um deles fala sobre os EUA, a gente tá no Brasil, esse jusBrasil tá meio estranho, no começo fala q o número de mulheres vítimas é maior, depois q é menor pq misturam com a violência geral e com críticas a vcs feministas.

Mas é o q eu disse, vc teve q pesquisar pq n tem a menor ideia, mas isso n impede o "raramente mulher faz merda". Tb n sei, pelo menos n saio afirmando coisas sem prova.

Anônimo disse...

Macho, as únicas estatísticas de violência doméstica contra homens que encontrei foram essas (não é de site mascu, ok titia?):

http://www.abril.com.br/noticia/comportamento/no_345105.shtml

http://revistaepoca.globo.com/vida/noticia/2011/10/elas-batem-eles-apanham.html

Quando o mapa da violência vai falar de raça, coloca uma tabela da com a violência sofrida por brancos e negros justamente para estabelecer comparação e dimensionar a diferença, quando ele vai falar de gênero coloca uma tabela APENAS com a violência sofrida pelas mulheres, a violência doméstica contra os homens não é medida

Macho disse...

13:26

Olha, eu falo o que vejo feministas dizendo, tem posts aqui provando,tem muito tempo que li , ex tem post de mulher contando q é perseguida pelo namorado, vcs concordam q é um psicopata e q ela deve terminar com o cara. Tudo certo, tem q se livrar mesmo.
Aí vejo um post sobre uma mulher confessando q persegue o namorado, veredicto da maioria - coitada q precisa de psicólogo... As mesmas atitudes mas só o homem é psicopata.

Eu procuro entender o feminismo mas n tem como concordar com tudo e fica bem difícil com vocês q se ofendem com questionamentos. Vide os comentários insanos da querida titia e outras aqui.
E eu n acho q mulher mata por causa de feminismo, violência doméstica pra mim é crime passional e isso é outra coisa q discordo de vcs, pq só é crime passional quando a vítima é homem, quando é mulher é feminicidio.
Ambos os gêneros dão respostas iguais pro crime, ciúme, amor, levou chifre... Um é crime de ódio e o outro n. Mas beleza n to chorando pela lei maria da penha, mas n faz sentido pra mim.

Eu sei q debocham por machismo, mas se vc tb sabe pq falar q o HOMEM sai debochando? Se n ha demonização qual o problema de falar q tem mulher q faz a mesma merda?

Eu cansei, isso n vai levar a lugar algum.

titia disse...

Pití...

Macho disse...

Sobre o jusbrasil é o contrário, primeiro diz q é menor, depois fala q é menor

15:46
Essas pesquisas só mostram q n falta gente desequilibrada no mundo.

Macho disse...

Sobre o jusbrasil é o contrário, primeiro diz q é menor, depois fala q é maior

Ta foda escrever no cel

Anônimo disse...

Macho, engraçado a titia falar que o homem debocha de outro homem que apanha (e isso é verdade) como se as mulheres também não fizessem o mesmo. A única coisa que elas fazem é rir, debochar, fantasiar que o homem só sofreu violência porque ELE não prestava. Não é só quando a vítima é mulher que ela é culpabilizada, isso é ilusório.
Lembram da médica que mandou castrar o namorado porque ele não quis casar com ela? Pois é, minha irmã riu quando eu vi essa notícia, disse que "esses homens são todos safados", sendo que eu nunca ri de uma mulher que tenha sofrido violência (muito menos na frente dela). A empatia entre os gêneros quase não existe

titia disse...

E sabe quem cultivou essa antipatia entre os gêneros, 16:26? Homens. A anon já respondeu também que as mulheres que riem de homens vitimados por violência feminina riem e zombam deles por causa do modelo de masculinidade tóxica que, quem inventou e mantém até hoje? Homens. A maior causa dos problemas dos homens são atitudes de outros homens, então por quê vocês fazem tanta questão de cobrar as mulheres, especialmente se forem feministas, ao invés de mudar os homens? Eu não levei nem você nem o Macho mimizento a sério porque sei que só querem causar, mas nunca neguei que houvesse violência feminina contra os homens e nunca zombei deles. Nenhuma outra comentarista faz isso tampouco, nenhuma feminista desse blog nega que existe violência contra homens, ou que existem mulheres violentas, mas a maior parte da violência contra homens é perpetrada e incentivada, direta ou indiretamente, por homens. Então POR QUE caralhos vocês estão nos cobrando como se tivéssemos agredido todos as vítimas masculinas e estivéssemos agora zombando da desgraça deles? Quando as feministas são provavelmente quem mais combate a violência doméstica, QUALQUER tipo de violência doméstica, enquanto vocês ficam sentados nos seus rabos esbravejando com quem não tem nada a ver com seus problemas? Por quê não começaram ainda a fazer alguma coisa? Mulheres tem muitos problemas pra resolver, amores, e não temos nem nunca tivemos a menor obrigação de resolver os problemas dos homens também. Vocês todos são adultos, podem muito bem levantar do sofá e resolver seus próprios problemas.

S. disse...

Anônimo, se eu estivesse com paciência e tempo, eu talvez pensaria em procurar os seus comentários que eu deletei e os reproduziria aqui, para você ver que em diversos momentos você não se referiu a titia, mas as frequentadoras do blog. O problema é que eu estou sem tempo e com menos paciência ainda e peloamor, eu não devo explicações para Anônimo de internet.

Se eu me exponho ainda que anonimamente, é só para que a Lola, que confia em mim e me deixa na moderação, não sofra com esses ataques por algo que ela não fez. De resto, sinceramente? Foda-se.

Anônimo disse...

"sabe quem cultivou essa antipatia entre os gêneros, 16:26? Homens. A anon já respondeu também que as mulheres que riem de homens vitimados por violência feminina riem e zombam deles por causa do modelo de masculinidade tóxica que, quem inventou e mantém até hoje? Homens. A maior causa dos problemas dos homens são atitudes de outros homens, então por quê vocês fazem tanta questão de cobrar as mulheres, especialmente se forem feministas, ao invés de mudar os homens?"
Então quer dizer que se homens sofrem violência doméstica a solução é mudá-los, é isso? A culpa da violência que eles sofrem é deles mesmo então! Então o homem é único que tem influência no comportamento social, o único que ensina valores às crianças, é isso? Lembro-me na escola, que quando um menino batia em uma meninas as professoras diziam que homem que bate em mulher é covarde, mas não lembro da mesma repreenção quando uma menina mais velha batia em um menino, por que será?

"Eu não levei nem você nem o Macho mimizento a sério porque sei que só querem causar". Agora a titia lê as nossas mentes e sabe que estamos aqui só para causar! Já disse, você é cheia de esteriótipos ao julgar quem comenta aqui.

"a maior parte da violência contra homens é perpetrada e incentivada, direta ou indiretamente, por homens". Você está dizendo que a violência doméstica contra homens é insentivada pelos próprios homens? Como você deduziu isso?

"Quando as feministas são provavelmente quem mais combate a violência doméstica, QUALQUER tipo de violência doméstica". Qualquer tipo de violência doméstica NÃO, combatem a violência doméstica contra a mulher, tanto é que criam leis como a Lei Maria da Penha que pode ser aplicada apenas se a vítima for mulher. Quando eu defendo que a Lei Maria da Penha também deveria proteger os homens, sempre aparecem feministas falando em "falsa simetria", como se o problema masculino não merece atenção.

Só concordo com você em uma coisa titia, infelizmente não tem ninguém empenhado em combater a violência contra o homem, isso é fato.

Macho disse...

Contradições... O machismo ensina mulheres a serem submissas aos homens e ensina homens a serem violentos, ao mesmo tempo que tem um bando de homem "violento" apanhando de mulheres "submissas".
Fez sentido, todos somos robôs sem cérebro, ninguém tem o mínimo de responsabilidade nas próprias escolhas... Ninguém não, né. Só homens tem responsabilidade.

Lembrei de outra não demonização de homens, mulher bêbada n tem consciência de nada, homem bêbado sabe de tudo. Vi isso numa discussão sobre bêbados se pegando, a mulher com certeza ta sendo estuprada, n tem noção de nada, enquanto o homem mesmo de porre está totalmente alerta kkkkkkkk Impossível q ambos tenham concordado em se pegarem.

16:26

Verdade cara, sofri bullying na escola por duas santas, já q eu era gordo n merecia o menor respeito delas. Lembro desse caso, homens e mulheres rindo. Numa matéria sobre bullying, vi um comentário lindo de uma mulher, lembro até hj. Disse q se o filho dela chegasse em casa chorando por ter apanhado na escola, ela meteria a porrada nele de novo pra deixar de ser frouxo. Mulher incrível. ..

titia disse...

Vocês só querem causar sim, anon e macho fraco, porque mais de uma comentarista já explicou como a masculinidade tóxica que vocês adoram causa violência contra os homens, e como ela impede que os homens vítimas de violência feminina procurem ajuda, mas não adianta as anons virem aqui e explicar. Não adianta. Vocês só querem brigar e causar, e eu sei disso porque a gente fala, explica, mastiga bem mastigadinho pra vocês mil vezes e qual é a resposta? "Ah, sua feminazi malvada, se a masculinidade tóxica é a culpada pelos problemas dos homens vítimas de violência doméstica, significa automaticamente que você está dizendo que a culpa é do homem vitimado, parará, piriri, pororó a culpa de todo jeito é das mulheres e de vocês, feminazis malvadas que se recusam a abandonar as pautas das mulheres pra resolver os problemas dos homens.". Bom, adivinha? Não vou resolver os problemas dos homens pra eles. Sentem e chorem mas depois levantem as bundas moles do sofá e vão fazer alguma coisa pelos homens - alguma coisa DE VERDADE, tipo escrever um blog sobre o assunto ou uma rede de apoio às vítimas masculinas, e não ficar tentando trollar blog feminista.

Macho disse...

Titia

o q vc n responde é o motivo de mulheres serem violentas. Tá com ladainha o dia inteiro de violência de homem contra homem, quando n tem nada a ver com a nossa pergunta.


titia disse...

Muito simples, Macho, porque o SER HUMANO é violento, mulheres, crianças, idosos, homens, todo ser humano é violento - embora a violência normalmente seja estimulada nos homens e reprimida nas mulheres. O que acontece é que algumas pessoas contém seus impulsos destrutivos o suficiente pra viver em sociedade, enquanto outros não o fazem. Mas claro, mulher não é ser humano pra você e pra sua turma, então não é à toa que vocês se surpreendam quando descobrem que mulheres também são violentas. E só pra deixar claro, você nunca perguntou por que mulheres são violentas. Você só ficou mimizando sobre os pobres homens que são vítimas de violência e como essas feminazis malvadas não fazem nada pra resolver o problema deles, enquanto você, homem supostamente adulto e independente, imensamente preocupado com o assunto, não faz porra nenhuma, nem mesmo pesquisar sobre o assunto. Seus comentários anteriores estão aí pra provar, portanto nem tente negar.

Anônimo disse...

Homens e pais são estupradores ou incentivam estupros instintivamente. Você discorda? Digite "pai e filha" no google. Isso mesmo, "pai e filha" e veja o quanto os pais bons cidadãos do nosso Brasil adoram estupro e pedofilia infantil. Ainda bem que eu já moro sozinha e nunca fiquei junto do meu pai,sempre fui mais chegada a minha mãe,temo que no íntimo de cada mulher,cada menina, sempre tem alguma voz dizendo para si mesma para não confiar no seu pai.

Anônimo disse...

Já vi uma reportagem citando as relações sexuais mais famosas do cinema, e adivinha? metade delas eram de estupros. Os homens nos comentários festejam e ainda citam que não colocaram a cena do "irreversível", que para um dos comentaristas,foi a melhor cena de todos os tempos. PORRA EU SOU A ÚNICA PESSOA DESSA DESGRAÇA QUE VÊ ISSO COMO ANORMAL? EU SOU A ÚNICA QUE ACREDITO QUE DAQUI ALGUM TEMPO VÃO COMEÇAR A ESTUPRAR MULHERES NO MEIO DA AVENIDA? PORQUE SE DEPENDESSE DELES ISSO QUE ACONTECERIA. TEM ALGUÉM AQUI NESSA PORRA QUE CONCORDA COMIGO?

Anônimo disse...

O estuprador do mundo é pai.

Anônimo disse...

Macho e outro anônimo
Fica realmente difícil discutir com vocês quando tudo o que querem é culpar o feminismo e as feministas pelo mal do mundo. Olha aí vocês demonizando um gênero. Se a sua irmã riu da médica que castrou o marido, obviamente todas as mulheres do mundo riram também. Não, não teve nenhum homem que riu, né?

Fica realmente difícil discutir com vocês, pois vocês querem analisar conjunturas e estruturas a partir de uma visão estritamente pessoal.

Primeiro, vocês não conseguem diferenciar a multiplicidade do termo "homens". Sabemos que no gênero masculino, o patriarcado também elenca fatores de distinção entre vocês mesmos, o que os mascus chamam de alfas e betas, nada mais é que o sucesso do homem dentro de um sistema patriarcal (quantidade de dinheiro, bens, mulheres etc) que é representado pelo nível de poder que vocês exercem uns sob os outros e sobre as mulheres. Uma das representações é a virilidade, expressas também pela violência e pela negação de atitudes femininas. É por isso que homens adoram se lamentar por que as mulheres não gostam de homens "fracos", homens que não se expressam por meio da violência. Quando falamos que isso é uma forma de sexismo que incide sobre vocês, somos chamadas de emasculadoras. Ou seja, vocês até percebem o problema, mas preferem perpetuar essas estruturas de opressão ao invés de alterá-las.
Logo, quando a gente aponta "homens" como perpetuadores da socialização da violência, estamos apontando que esse sistema ridiculariza homens que "perdem sua virilidade" (ao serem abusados, por exemplo) ou que são "emasculados" (na cabeça de um machista, um homem jamais pode ter seu poder de autoridade questionado por uma mulher). É por isso que violência é um tema tabu pq o cara vai ser esculachado, zoado. Ele dificilmente vai se abrir com um amigo, pois tem medo de ser julgado. Mas enquanto vocês negarem que esse modelo de masculinidade têm culpa nisso, vai ter muita subnotificação, não vai ter estatística e ninguém saberá a dimensão do problema.
Mais uma vez pergunto: isso tá sendo pauta prioritária? Vocês realmente estão a fim de investir nesse problema. O que eu vejo é o contrário. Que não há a mínima vontade em subverter o problema da masculinidade quando você é o oprimido. Na verdade, o que cada um quer é ocupar o status do "alfa", ao invés de destruir essas diferenciações.

Anônimo disse...

"Ah, mas a mulher quando persegue o ex vocês tratam como coitadinhas". Primeiro, gostaria de saber qual post você se refere, eu realmente não lembro de algum guest post dessa linha.

Ora, e você queria que recomendássemos o que? Uma pessoa que chega ao extremo de perseguir a outra por ela não querer mais prosseguir o relacionamento não está mentalmente capaz. E se ela vem pedir ajuda, ela sabe que não está em seu juízo perfeito.

Pois nas estatísticas e nos estudos de violência doméstica, a perseguição e a não conformação com o final da relação é uma das principais causas. Isso se deu por mobilização das mulheres. Mas será que o homem consegue identificar que não está mentalmente saudável? Quando se tem uma socialização que ensina ao homem que ele deve ser dominante, insistente e proprietário da mulher que ele diz amar, a linha entre social e psicológico fica muito muito tênue. E isso por que há uma romantização do stalker, nós somos compelidas a acreditar que ciúmes é prova de amor e que insistência é romantismo. Nisso aí, muitas mulheres acabam perdendo a vida.

Todas falamos, praticamente desenhamos, as relações que vemos entre socialização violenta e o tabu da violência doméstica quando a vítima é masculina. Mas vai ficar difícil prosseguir se vocês insistirem em dividir o mundo entre homens e mulheres feministas, como se toda mulher fosse feminista e como se mesmo feministas não estivessem revestidas de atitudes machistas. Vocês estão cheios de clichês e certezas sobre o feminismo, vai ser muito difícil acreditar que levarão em conta ou tentarão entender o que estamos explicando.

Anônimo disse...

feministas que são casadas ou que pretendem se casar: Porque fizeram ou pensam nisso? Você tem medo de morrer de tanto apanhar? Caso a violência doméstica for legalizada no brasil, o que você pretende fazer?

Anônimo disse...

09:48

"Se a sua irmã riu da médica que castrou o marido, obviamente todas as mulheres do mundo riram também. Não, não teve nenhum homem que riu, né?". Isso é você que está falando minha filha, mas é mais fácil uma mulher rir de uma castração e um homem rir de um estupro (com a segunda parte você concorda, claro ne!) do que o contrário. Claro que não foi só minha irmã que riu, vi muita gente se divertindo na internet também, principalmente mulheres. Como eu disse, a empatia entre os gêneros é mínima. Só de falar que uma mulher riu você fica toda ofendidinha, só por ter manchado a imagem de santa que vocês pintam das mulheres, mas quando é para falar da violência (inclusive da que o HOMEM sofre) o culpado é sempre o homem né! Até quando a agressora é mulher o comportamento dela é ensinado pelos homens, quem é que demoniza um gênero mesmo? Aja paciência.

"Fica realmente difícil discutir com vocês, pois vocês querem analisar conjunturas e estruturas a partir de uma visão estritamente pessoal". Visão só pessoal não, eu já disse que o Mapa da Violência trás uma tabela comparando a violência sofrida por negros e brancos, dá pra ver a diferença claramente, mas na parte que fala de violência doméstica só tem uma tabela com mulheres vítimas, a violência doméstica contra o homem não é sequer mensurada, cadê as estatísticas de violência contra o homem para estabelecer a comparação? Estamos questionando isso porque um argumento corriqueiro é dizer que esse tipo de violência é "rara" e por isso não merece atenção. Mesmo assim coloquei o link de algumas pesquisas. Então, não são apenas "conjecturas" como você afirma, são questionamentos e observações.

"o que os mascus chamam de alfas e betas, nada mais é que o sucesso do homem dentro de um sistema patriarcal ... vocês até percebem o problema, mas preferem perpetuar essas estruturas de opressão ao invés de alterá-las". Nossa! "Vocês isso", "vocês aquilo". Para essas mulheres todo homem acredita nessa idiotice de "beta" e "alfa", aí estão mais esteriótipos. Quando você fala "vocês", você insinua que todo homem pensa igualzinho e tem as mesmas crenças. Se nem todas a mulheres pensam igual, porque você pensa que todo homem que discuti violência contra homens pensa igualzinho?

Macho disse...

09:48


É pedir muito que vocês rebatam o q a gente disse e n o q vcs acham q a gente pensa?

N culpei nem culpo feminismo pelo mal do mundo, só falei sobre demonização q fazem em cima de homem e obvio q isso n é responsável por todas as desgraças do universo. Dizer q mulheres riram do cara do homem capado , só significa q mulher tb debocha de desgraça alheia, n q todas fazem isso e nem q nenhum homem n faça o mesmo.

O resto o outro cara já respondeu.

Eu sinceramente n lembro qual post foi, só procurando pra achar. Tem problema nenhum indicar psicólogo pra mulher, o problema é o tratamento diferente pra quem tem a mesma atitude.

Onde eu afirmei q o mundo ta dividido entre homens e feministas? E vocês estão se fazendo de desentendidas até agora, impressionante.
Minha pergunta foi - Como diabos afirmam q mulheres mal agridem homens se n tem dados sobre isso?

Daí vocês vem falando sobre violência masculina de forma geral e sobre pq homens n denunciam quando são agredidos por mulheres, já sabia disso e concordo, mas o q tem a ver com a minha pergunta?!


Titia

Vou esperar vc copiar e colar meu comentário, onde eu exijo q feministas resolvam problemas de homens.
Ah, é. Não vai achar, é mais um dos seus "argumentos" lacradores e inventados.

Anônimo disse...

Macho e anônimo de 11h40

Por isso que a gente diz que vocês não vem aqui debater, só querer que a gente "rebata" argumentos como se essa fosse uma guerrinha de gêneros. Eu pelo menos não espero "rebater", como se isso fosse uma queda de braço. Tese, antítese e síntese, querem que haja um vencedor. Vocês nos acusam de fazer exatamente aquilo que vocês fazem.

O de 11h40 claramente quer discutir feminismo com base do achismo e "ouvir falar". Meu caro, você se apega à falácia de que o feminismo quer superioridade ao homem por isso fala esse monte de coisa e acredita piamente que a gente ri dos homens que sofrem violência. Não fiquei "ofendidinha" porque sua irmã riu do homem castrado, porque você sequer citou se ela é feminista ou não pois o feminismo é mais empático à essas causas. Fiquei ofendida por você estar demonizando mulheres e feministas, quando eu praticamente desenhei que este é um problema estrutural e não individual e pontual, como você insiste. Debochar de um indivíduo em sofrimento é falta de empatia do ser humano, apontei como o sexismo influencia nisto. E aí você insiste em maratonas da opressão, gerando falsas simetrias e dilemas.
Macho, nós já respondemos à sua pergunta. Se o problema de violência doméstica fosse expressivo, ele aparecia em estatísticas. Mas como a gente vai saber se é ou não um problema sem um dado atual mostrando isso? Vou explicar direitinho o que tem a ver violência masculina geral e subnotificação com ausência de dados.

Pesquisas são geradas quando se tem um problema. Alguém parte de uma hipótese e utiliza uma metodologia e métodos para se comprovar ou não o problema. Para gerar estatísticas, é necessário que haja denúncias ou no mínimo estudos que comprovem a subnotificação.
1. O homem não denuncia por vergonha (causada pelo sexismo que já explicamos)
2. Se não há denúncias, os dados não são reais, o problema é mascarado.
3. Se o índice é baixo, as políticas de combate à violência vão se focar no que realmente mais mata homens.

A única coisa que dá para se depreender, do dado que temos no Brasil, é que este não é um problema expressivo comparado aos outros tipos de violência sofrida pelo homem, ao contrário de mulheres. Não estamos aqui falando que é irrelevante, logo, se alguém quer destacar a relevância da questão, que comece a apresentar estudos e dados. Pelamor, gente é simples. Não adianta você chegar aqui e querer que eu considere que é um problema sem dados atuais para comprovar a relevância.


E olha, feminista saber ou não essa realidade não irá mudá-la. Se a sua preocupação é tão grande com esse assunto, sugiro que milite em espaços que necessitam dessa conscientização, gere esses dados e estudos. Embora, depois do comentário do seu colega, acredito que essa pergunta tenha a intenção de "lacrar". É muito improdutivo se vocês enxergam debate como algo onde se tem um vencedor e um perdedor.

Miss Ândrica disse...

Moça, cê tá de parabéns pela paciência pq ó.

A intenção é bem simples:
- Admitam que existe violência contra o homem! Admita que mulher ri de homem castrado! Vocês não admitem! Vocês tratam as mulheres feito deusas!

Onde tratar mulher feito deusa = ouvir uma mulher que procura ajuda (Oi? Feminismo?)
Na real, o cara vê o mundo de uma forma binária. Se existe violência contra a mulher não existe a do homem. Pode ver que todo post tem: "as mulheres também fazem" como se a gente tivesse negando que mulher não é um ser humano que pode ser escroto, que mulher (feminista incluso) também é contaminada por esse machismo que diz pra gente rir de homem fraco. Mulher, esse ser divino, que para as feministas não erra, não é mau caráter, não oprime e peida aroma de rosas.

Daí tu fala que o problema pode existir, mas precisa de mais substância para ser analisado mais forte (Oi mais uma vez? Pq não criam o próprio movimento para falar disso). Meldels, eu fui lá e provei pra feminazi que ela tá errada. Ganhei! Meninos 1 x 0 Meninas! Quer ver que não tem preocupação real com ozomi oprimido? Porque quem tá com esse grau de preocupação demonstra alguma expertise no assunto, o que até agora não vi. Não vi nada além dessa necessidade de uma feminista admitir que homens podem ser vítimas de violência doméstica (o que muda p... nenhuma, 0 homem vai deixar de sofrer se uma feminista disser isso).

Chororô tá tendo e muito. Aí cês reclamam que as feminazi xingam vocês. A guria tá aí gastando teclas e internet, praticamente desenhando, e vocês insistindo num espantalho.

donadio disse...

"Debate onde todos concordam com você, não é debate Donadio."

Você precisa entender sobre o que é o debate. Nem tudo está aberto ao debate; você não chega na faculdade de biologia e discute se o mundo tem 6.000 anos de idade. É algo que já foi debatido, e já se chegou a uma conclusão.

Da mesma forma, você entra num blog corintiano, e você vai encontrar debates sobre se o Rivelino foi o melhor jogador da história do Coríntians, ou sobre se o técnico deveria substituir este ou aquele jogador ou usar este ou aquele esquema. Você não vai encontrar debates sobre se as pessoas deveriam parar de torcer para o Coríntians. E é assim que tem de ser: há espaços e espaços; num espaço feminista não se debate se as mulheres devem ter os mesmos direitos dos homens, ou se elas são realmente humanas, ou se só servem para o serviço doméstico. Se você quer fazer esse tipo de debate, você vai ter de fazê-lo em outro lugar; aqui estas coisas já foram decididas, não estão mais abertas ao debate.

Anônimo disse...

As comparações do donadio não podiam ser mais idiotas

Marcia disse...

Anônimo das 15:59, eu, Marcia, achei bem úteis. Não concordo 100% e o donadio sabe, mas nunca fui recebi um 'argumento idiota' dele, o que só prova que ele é aberto a discordância, mas assim como a Titia tem pouca paciência para trolagem, que é esse seu comentário. Entendeu? Ou preciso desenhar?

Caro Mascu, acho a preocupação com violência doméstica contra o homem legítima. Mas assim como o feminismo fez com as mulheres e a opinião pública, vocês precisam urgentemente convencer outros homens dessa preocupação.

Fiz uma pesquisa sobre violência doméstica contra homens no Brasil, e, realmente, não há dados agrupados, mas é perfeitamente possível traçar um perfil pesquisando os dados oficiais já existentes. Eu começaria por aqui: 1. O CNJ já faz a tempos um levantamento sistemático de todos os casos de homicídio, e gera dados das vítimas e agressores. Seria uma fonte interessante ver se há relação familiar entre a vítima homem e a agressora mulher. Só lembrando: entre 91% e 98% dos casos de homicídio de homens, o agressor é outro homem. Mas esses 9% e 2% não são estatisticamente desprezíveis e são moralmente importantes.

2. Outra fonte de dados importantes, e o Banco nacional de notificações do SUS, qualquer tipo de violência é notificada (incluindo violência psicológica). Há relatórios especiais sobre a saúde de idosos, que demonstra que 20% de idosos homem sofreram ou sofrem negligência ou abandono e essa estatística é bem relevante.

3. Outra fonte de dados são os estudos de violência contra crianças. Os homens mais vulneráveis a sofrer violência dentro de suas casas são as crianças, especialmente em relação a violência da negligência e do abandono. Meninas, por sua vez, são maiores vítimas de violência sexual que meninos (algo que o feminismo explica muito bem o porquê). Nos dados já divulgados, se mostra que a violência da negligência é forte entre os meninos (principal agressora: Mãe, seguido de pai), e esse é um tipo de violência doméstica. Há estudos que indicam que os meninos sofrem mais desse tipo de violência do que as meninas, embora se somada todos os tipos de violência que se impõe as crianças, não há diferença significativa entre os gêneros, mas as distinções são muito relevantes para formulação de políticas públicas eficientes. Dá uma olhada nesse artigo aqui: http://www.scielo.br/pdf/csc/v21n3/1413-8123-csc-21-03-0871.pdf

Com relação a negligência, eu acompanho vários movimentos de mães (alguns feministas, outros não) que tratam da questão. Inclusive, há políticas públicas feitas pelos centros de assistência social que focam nesse perfil. Acho fundamental desmistificar o papel de 'mãe santa', toda mulher deve ser mãe, e isso o feminismo, com exceções de alguns ramos, tem feito bem.

Ainda esperamos (mas não sentadas) por uma organização de homens que se dedique a impedir que companheiros agridam, espanquem, estuprem e mate mulheres.

Por que te faço essa provocação? É por que você continua defendendo, sem perceber, que se mulheres podem agredir homens, e, portanto, não é assim tão justo, tão necessário, que as mulheres reclamem que são agredidas por homens. Não faz diferença para o movimento contra a violência contra a mulher, se mulheres podem ou não agredir. O que nos move, é que somos agredidas, geralmente, por homens. Esse é um dos grandes problemas a serem resolvidos.

Se a violência contra o homem é um tema que te preocupa, milite. Aqui o site mapa da violência (os melhores estudos quantitativos que já vi sobre violência são deles): http://www.mapadaviolencia.org.br/

Escreva um e-mail, peça dados sobre violência doméstica contra homens, se não houver, crie uma campanha online para a causa, pode postar aqui, eu, certamente, assinaria e divulgaria.

Mas essa deve e precisa ser uma luta de vocês, homens. Não tenho como saber como é ser homem e ser agredido por uma mulher, essa especificidade é de vocês e, portanto, o protagonismo da luta também é.



Anônimo disse...

Vamos comentar sobre o assunto da postagem?

Os caras são um gênio de servir a carapuça deles nos outros! Eu que sempre tive sensação que o machismo é uma prisão social, uma opressão... e os caras vêm com essa de "libertar" pessoas do... feminismo? Justamente o que me liberta da bosta do machismo!? Kkk... Quero saber quem é que vai querer a "liberdade" do machismo, que só liberta (excessivamente) os homens heteros e cis, e o resto se fode! Tem que ser muito iinocente ou tonto (ou ser seguidor dessa modinha da pós-verdade que a Direita criou) pra cair em cinismo tão cara-de-pau!

Mais rola!? Rola é 99% problema... Se rola fosse bom a gente pedia, não precisaria propaganda mascu querendo enfiar (mais êim) goela abaixo, implorando "tem que me amar"! Se não for estuprante rola é ótimo, mas como tem macho que é teimoso e insiste em não se mancar... vai ser é MAIS LOLA e menos rola! O choro é livre!

donadio disse...

"quando é para falar da violência (inclusive da que o HOMEM sofre) o culpado é sempre o homem né!"

A questão não é "de quem é a culpa", mas o que fazer para mudar a situação. E "o homem", quem é esse cara? Ou a gente generaliza - e aí evidentemente nós, seres humanos do sexo masculino, somos privilegiados em relação às mulheres, o que é injusto - ou a gente particulariza - e aí evidentemente cada caso é um caso, e nós não vamos entender o mundo de forma muito clara.

Você tem um sistema - o patriarcado - que beneficia os homens em geral, às custas das mulheres. Algumas poucas mulheres se beneficiam desse sistema; uma minoria de homens é vítima direta dele. Em massa, é o contrário. E não existe um contra-sistema que beneficie as mulheres às custas dos homens; quando homem apanha da esposa e não consegue se livrar da situação, é o próprio patriarcado a causa do impasse (não "o homem", esse coletivo que não existe, nem "os homens", que são indivíduos basicamente impotentes diante do quadro todo).

Esse sistema é mantido e reproduzido pelas ações de todos os indivíduos - homens e mulheres. A sociedade é estruturada assim, e é impossível romper com o sistema de forma total sem romper com a própria sociedade. Mas há uma diferença entre aqueles que tentam entender o sistema, para começar a mudá-lo (o que implica, aliás, mudar-se a si mesmo), e aqueles que o aceitam e naturalizam, e inclusive - como é o caso dos mascus - propõem a radicalização do sistema.

Então é isso. Se você está de fato preocupado com os homens que sofrem violência doméstica, você pode tentar entender o que leva alguns homens a apanhar e não poder reagir. Ou você pode escolher combater moinhos de vento, responsabilizar indivíduos ou "indivíduas" (mas aí é um problema de polícia, não algo que exija um movimento social para ser resolvido), pôr a culpa no feminismo (o que é um erro, porque o feminismo não tem esse poder) ou no matriarcado, que não existe. O problema é que apelar para esses bodes expiatórios vai é colaborar na naturalização do sistema que leva alguns homens a apanharem e não poderem reagir. E portanto, longe de resolver a situação dessas pessoas a respeito das quais você ostensivamente se preocupa, vai agravá-la. Então, se você é sério na sua intenção, pare e pense, porque você não está ajudando quem você diz que quer ajudar.