quinta-feira, 12 de maio de 2016

RESUMO DO GOLPE

Agora de manhã o Senado aprovou a abertura de impeachment da presidenta Dilma por 55 votos a 22. 
Um dos que nunca aceitaram o
resultado das urnas em 2014
Confesso que não tive estômago para acompanhar nem um minuto da sessão que durou vinte horas. Aquele espetáculo deprimente de 17 de abril dos deputados dedicando o voto a deus e à família já foi demais pra mim. 
O resultado da votação no Senado foi previsível, assim como foi o preconceito disfarçado de piada de Danilo Gentili
Enquanto a única mulher negra na casa discursava (a senadora Regina Sousa, do PT do Piauí), o reaça disfarçado de humorista tuitou, ao responder a um seguidor que não entendia o que a senadora dizia: "Senadora? Achei que fosse a tia do café".
Diante da "polêmica" (esses caras não fazem polêmica, cometem crimes de ódio), Gentili alegou que apenas "zuei a senadora pq ela sequer conseguia se expressar direito -- parecia perdida alí (sic)".
Realmente, para um racista misógino como Gentili, uma negra nem deveria estar ali, pois "parece perdida" num mar de homens brancos e ricos. Lembra a jornalista que falou que "essas médicas cubanas têm uma cara de empregada doméstica. Será que são médicas mesmo?" Para a elite, médicos e senadores têm cara e perfis bem definidos. O ódio que essa elite nutre pelo PT é porque, na última década, muitas pessoas negras e pobres tiveram a oportunidade de traçar novos caminhos.

O lugar reservado a negros e mulheres neste "novo governo" já começa a ficar evidente com a notícia que, se confirmada a divulgação dos ministros, não haverá uma mulher sequer entre eles. Será a primeira vez em 37 anos, desde a ditadura Geisel, que um governo não tem mulheres no ministério. Essa total falta de representatividade combina com o padrão "bela, recatada e do lar". 
Já no Canadá, quando o primeiro-ministro foi eleito (taí uma primeira diferença com Temer, já que o PMDB nunca conseguiu chegar a um governo pelo voto), perguntaram pra ele por que decidiu distribuir igualmente seus ministérios entre mulheres e homens. Ele respondeu: "Porque é 2015". Pois é, o pontapé inicial da "Ponte para o Futuro" é um retrocesso de quase quatro décadas! Mas óbvio que tá cheio de reaças dizendo que é melhor mesmo não colocar mulheres em posição de poder, porque quando "se colocou" uma (uma!), deu no que deu...

Também previsível foi que o primeiro país a reconhecer oficialmente a legitimidade do governo golpista foi... a Argentina. Isso é previsível porque o golpe no Brasil não vem sozinho -- faz parte de um projeto para devolver a América Latina à direita, para que os interesses imperialistas possam se concretizar sem nenhuma interferência. Foi por isso que os reaças celebraram tanto a vitória de Macri na Argentina, e agora, mais ainda, adotaram Temer como seu fantoche favorito.

A próxima ação golpista, podem apostar, será cassar os direitos políticos de Lula, para que ele não possa se candidatar nas próximas eleições (que, se depender dos reaças, só serão em 2018). 
Dilma, em seu último discurso, mostrou força. Disse, entre outras coisas: "Nós mulheres temos algo em comum: somos dignas". E foi saudada com gritos de "No meu país, eu boto fé porque ele é governado por mulher" e "Dilma guerreira da pátria brasileira". 
Acabo de receber um email da professora de História Valéria Fernandes. Nele, ela diz, e faço minhas as suas palavras: "Mulheres fora do ministério. Mulheres fora do programa Ponte para o Futuro, salvo em uma citação para falar de diminuição dos direitos trabalhistas. O PT errou muito em relação aos direitos das mulheres PORÉM agora só há espaço para as 'belas, recatadas e do lar'. Bem-vindos aos século XIX, aquele em que a Constituição não negava o direito de voto para as mulheres, mas nenhuma conseguia tirar o título. Silêncio e invisibilização são violência, também."

Sem dúvida. O que vem por aí é muito, muito pior do que qualquer um dos (inúmeros) erros que o PT cometeu nos últimos treze anos. Estou bastante pessimista. Não vejo como, nem com toda a luta, tenhamos como reverter o impeachment definitivo. Não acho que o PT acabou ou vai acabar, mas certamente encolherá, e não vejo outros partidos de esquerda tomando seu lugar. Espero estar errada, mas creio que sairão das urnas prefeitos e vereadores ainda mais conservadores agora em outubro, e um Congresso ainda mais reaça em 2018. 
Ou não. De repente a população acorda a tempo, percebe que o governo Temer não melhorou em nada a sua vida (muito pelo contrário), que a corrupção não acabou (muito pelo contrário), que a economia continua afundando, que os direitos trabalhistas podem virar pó, e reelege a esquerda. E, com sorte, quem sabe tenhamos um partido de esquerda que de fato faça um governo de esquerda, sem leiloar conquistas em nome de uma "governabilidade" que nunca existiu. 
No momento, sabe o que me traz mais esperança? Jovens ocupando escolas no Ceará (mais de 24 escolas ocupadas agora!), em São Paulo, em Brasília e no Rio. Espero que no futuro essxs estudantes entrem pra política e façam a diferença.
Até lá, temos que aguentar nas redes sociais reacinhas não só celebrando a inauguração de um governo golpista como também gritando "Chola mais" pra qualquer um que luta pela democracia. É incrível a quantidade de babacas que acham que eu, por exemplo, preciso encontrar um novo emprego. Se eu perder meu emprego como professora de uma universidade pública, será porque o novo governo fechará o "meu" curso (Letras, o curso com maior número de alunos da UFC) ou a "minha" universidade. E fechar uma universidade ou curso não parece ser um bom motivo pra comemoração. 
Senadores comemoram impeachment
Além do mais, eu estou numa posição privilegiada. Nós professorxs de universidades sabemos bem o que é o sucateamento do ensino público, vimos isso de perto nos anos 1990. Vamos sobreviver. A perda será imensamente maior para quem está na base da pirâmide. Para quem sonhava em mudar seu destino ao ingressar numa universidade. 
A única coisa que se pode esperar do governo Temer, além de inúmeros retrocessos, é que seja breve. Mas será breve o suficiente? Tão breve que não terá tempo de entregar o país para os investidores estrangeiros? 

74 comentários:

Anônimo disse...

Eu acho que vc está exagerando um pouco.
O Temer não vai cortar benefícios como o bolsa família, muito menos fechar universidades.

Ele vai, sim, enxugar a máquina.
Já comećou cortando ministérios.
Isso acaba com uma porrada de cargo comissionado e poupa dinheiro.

No máximo, ele vai propor algumas leis pra flexibilizar a relaćao patrao x empregado. Mas isso todos os países estão fazendo, vide a Franća.

Pra voltar a crescer, a indústria tem que ter incentivo. Não tem como manter o absurdo de direitos que os trabalhadores têm hoje...

Ana Carolina Serrao disse...

Absurdo de direitos... Para começar pelos estupendos e maravilhosos salários. Rs

Manu SA disse...

Lola, assisti a votação do começo ao fim. Sim, tenho um lado bem masoquista. Fui realizando algumas anotações ao longo das falas dos senadores e o resultado foi mais ou menos esse: Concordâncias? Senti falta, tanto das verbais quanto das nominais. Teve trem bala, (mesmo sem Levy Fidelix garantir cena no picadeiro); teve alto índice de diabéticos no país, perna gangrenada, pedofilia, citações bíblicas, deus (muito deus), teve de caviar à salame, de cachaça à champanhe. Teve até menção às covinhas das bochechas do Lula. Teve o mais uma vez ministro José Largador de Cargos Serra aparecendo e se pronunciando lá pelas 4h25 (confirmando ser uma criatura que aprecia de fato hábitos noturnos, rs). Teve fazendeiro escravagista apregoando defesa de direitos trabalhistas, teve gente ruim (demais) de dicção lendo, ou tentando ler discurso feito por assessor, teve demagogia, hipocrisia, teve ode à família tradicional, rapadura, responsabilidades, jegue, irresponsabilidades, quase infartos do miocárdio, ataque à movimentos sociais que sustentam vagabundos, diminuição de idade penal, posicionamentos contra o aborto, luta de classes, democracias e ditaduras, esperanças e desesperanças, teve também muitos passados, presentes e futuros possíveis, inclusive o da neta Ester que está para nascer… Enfim, a sessão foi exaustiva, sofrível, com momentos esquizofrênicos e lastimáveis. Em termos de resultado, sabidamente, quase tão relevante quanto a espera do sétimo gol da Alemanha na copa de 2014. Sinceramente? Cada suspiro de vergonha que emanei, reafirmam em mim a certeza de que esse sistema político com seus protagonistas, não representa senão interesses individuais, sectaristas e restritivos. Precisamos de uma reforma política urgente! Eu realmente não sei se presidencialismo de coalisão é bom, as aproximações entre os partidos não se dão por ideologias ou planos de governo e acabam fomentando esse fisiologismo que vivenciamos, onde ministérios e cargos de alto escalão se tornam moeda de troca por voto em câmara, aprovação de projetos, tempo de programa em TV e hoje notamos que pode, mediante traição e golpe orquestrado, deixar um legado muito ruim para o país. Financiamento privado de campanha é inadmissível e é difícil acreditar que a esmagadora maioria dos deputados que ocupam o parlamento não foram eleitos por voto direto, mas sim por votos de legendas. Quem estas pessoas representam? Tudo, bala, boi, bíblia, empresariado e etc., menos o povo. O PT precisa fazer uma profunda autocrítica para ver se consegue renascer. Também não acredito no retorno da presidenta, infelizmente. O golpe foi muito bem orquestrado e agora está implementado. O governo Temer que se configura é o pior imaginável, coloca em risco muitas das conquistas obtidas nos últimos anos e sim, como você disse, serão as classes mais sensíveis e vulneráveis as mais afetadas. Os fatos recentes deixam a certeza da necessidade de um maior envolvimento das pessoas na política, de mais debates, de uso mais efetivo das redes alternativas de informações, de menos letargia e mais luta. Uma nuvem de pessimismo também paira sobre minha cabeça no momento, espero que se dissipe em breve e que eu consiga me mobilizar rumo à novas alternativas, sempre à esquerda, obviamente. Abs

Anônimo disse...

Estou bem pessimista com os rumos que a política já está tomando. Acredito em um retrocesso em muitos setores em nosso país, principalmente para as classes mais baixas.

O PT perdeu muita força, e como vc falou Lola, não vejo nenhum outro partido da esquerda tão forte quanto era o PT.

Fora isso, o fato do Temer não nomear nenhuma mulher para os ministérios já mostra nitidamente que "progresso" vem por aí.

Os reaças hoje estão em polvorosa, e claro, todos com a #bolsonaro2018.

Não me sinto democraticamente respeitada, concordo que houve erros sim no governo do PT, mas o que está por vir será pior, muito pior.


Anônimo disse...

Danilo Gentili é lamentável e o fato de ele ter tantos admiradores também me choca e enjoa. Demonstra que nossa sociedade ainda tem muito o que evoluir quando o assunto é respeito ao próximo, empatia. O que ele disse, sob o manto de piada, é asqueroso, e mais asqueroso ainda é o fato de tanta gente ter rido, ou reproduzido isso em algum momento da vida (o comentário sobre os médicos cubanos ainda me assusta e entristece também).

Também estou enjoada e confusa com tantas comemorações nas redes sociais, e olha que não tenho facebook, não abro meu twitter há meses e só dei uma espiada no instagram. Momentos de ruptura política abruptos nunca são bons. Extremos quase nunca dão bons frutos, deixam sequelas, traumas, rancores. Segregam as pessoas. Mesmo o discurso que tenta passar o sentimento de esperança é no fundo raivoso, jocoso e muitas vezes cruel. Claro que as vezes é necessário chegar a vias tão extremas, mas deveria ser evitado sempre que possível e, quando não o for, é uma inversão de valores comemorar, porque todos perdem em cenários assim. Dói perceber o quão frágil ainda é nossa democracia, dos quatro presidentes eleitos democraticamente e pelo voto direto, dois sofreram o processo de impeachment. Isso me faz temer sim pelo futuro e pelas nossas conquistas até agora como nação.

Eu não estou feliz com a admissibilidade do processo de impeachment, pelos motivos já expostos, mas o acho justo, por todos os outros motivos que já expus em comentários anteriores. E eu queria que os apoiadores do governo ora derrotado não dividissem o Brasil, não classificassem qualquer pessoa pró-impeachment como “elite raivosa”, embora eu deva sim concordar que a maioria - em especial os que estão comemorando nas redes sociais - é sim o retrato da elite raivosa, que ri das piadas do Danilo Gentili, que solta fogos, que acha que médico tem que ser branco e de classe média.

Eu também não confio no congresso nacional. Eu nunca acreditei que ali eles fariam uma análise técnica e justa, e desconsiderariam seus próprios interesses político-partidários (e falo isso de ambos os lados, governo e oposição). Por isso eu mesma reuni todas as informações que estavam ao meu alcance para formar a minha própria opinião. A irresponsabilidade fiscal é sim algo recorrente em nosso país em todas as esferas de poder. A má gestão do dinheiro público é o grande causador das penúrias que estamos vivendo hoje em âmbito nacional, mas que já experimentamos muitas outras vezes com prefeitos e governadores inconsequentes, incompetentes e desonestos, nos mais diversos estados e municípios da federação. Bancos estatais foram usados e falidos, deixando rombos e prejuízos por décadas, por pura irresponsabilidade daqueles que deveriam cuidar e gerir o dinheiro do povo. A maioria desses governantes jamais recebeu qualquer punição, isso por conta do nosso sistema falho, mas deveriam ter recebido.

Dilma, infelizmente, cometeu os mesmos erros. A economia é algo muito sensível, qualquer demonstração de inabilidade tem consequências muitas vezes desastrosas. De tudo o que temos acesso hoje, está muito claro para mim que ela cometeu crimes de responsabilidade. Os indícios disso são muito claros, a análise do mérito está autorizada agora. Torço para que o senado se debruce sobre a questão com profundidade.

Eu falo tudo isso com o pesar de quem já foi apelidada de petistinha ainda antes de poder sequer votar; de quem usou estrela no peito e foi acompanhar o pai na urna. De quem pediu para a avó fazer um bolo de estrela vermelha em 2002, no dia da eleição do Lula, quando eu tinha 13 anos, e família inteira comemorou junto, era uma sensação de esperança generalizada. Dói em mim ver a história escrita assim. Não sou elite raivosa, não sou reaça.


(CONTINUA) ALÍCIA

Anônimo disse...

Ou esse anônimo é empresário ou não trabalha. Porque chamar direitos dos trabalhadores de "absurdos" é dose...

Anônimo disse...

CONTINUAÇÃO ALÍCIA

Não sou sequer contra programas sociais, desde que eles sejam realizados com responsabilidade e respeito aos destinatários, o que não aconteceu. E o governo sabia que estava sendo irresponsável com os gastos, sabia porque o fez sem a autorização do congresso. E fez as vésperas da eleição. Rir era a minha resposta quando os reaças diziam que o projeto do PT era chegar ao poder e não mais sair. Eu respondia que eles teriam o meu voto e que não via mal nenhum nisso se eles continuassem sendo eleitos democraticamente. Palavras de uma adolescente que mudou de opinião, primeiro porque a alternância de poder é desejável para a saúde de uma República que se preze, depois porque parece que era exatamente essa a intenção. Usar a máquina pública, se aparelhar do Estado, para se manter no poder. Engano quem ainda vê uma justificativa para isso dizendo que era um governo para o povo, quando na verdade favoreceu o tempo todo um grupo político cujos aliados principais eram as empresas mais ricas do país.

Essa combinação de inabilidade política e econômica de Dilma, que culminou num dos cenários menos promissores, combinando inflação com recessão (!!!), em nada ajudou ela, é verdade. Mas por todos os motivos expostos, esses foram apenas ingredientes a mais, irrelevantes na verdade, quando nos deparamos com o fato do crime de responsabilidade. Não podíamos criar um precedente desses para os próximos governantes, deixar passar isso sem punição seria dizer OK.

Não estou feliz com isso, não gosto de Temer. Ele terá sim que tomar medidas impopulares para as coisas começarem a talvez voltar no eixo no campo econômico ao menos (sequer tenho esperança no que diz respeito à política). É um remédio amargo depois da farra com o nosso dinheiro.

Acho que muita gente não gostava do Itamar também, mas o brasil se surpreendeu como um vice que se viu de repente na presidência da república e mostrou coragem para colocar o plano real em prática, nos salvando finalmente da inflação e instabilidade econômica. As medidas que se seguiram no governo FHC não foram populares, mas hoje sabemos o quão essenciais.

Vamos aguardar e torcer por um Brasil melhor, não por conta do impeachment. Vamos torcer por um amadurecimento político da nossa população, que esse momento não seja encarado com rancor, ódio e paixão, e sim com racionalidade, ponderação e apartidarismo. Esse processo vai deixar sequelas de qualquer modo, instabilidades assim nunca são boas como disse, desencorajam investidores, desacreditam as instituições. Vamos ao menos tentar amenizar isso.

São os meus votos.


PS: só para não ser injusta... Acho que o Temer convidou sim a hellen gracie para ser ministra da justiça mas ela declinou, procede?


Alícia

Anônimo disse...

E aí vc tenta conversar com as pessoas que tem opinião diferente da sua sobre o que está acontecendo e recebe um "Tchau Querida". Como faz?!

Situação desanimadora.

titia disse...

Não creio que Dilma fez um bom governo, ao menos nesse segundo mandato. E também acho que o PT cavou a própria cova dando espaço demais aos abutres e se metendo em esquemas corruptos de dar gosto aos militares de 64. Mas esse circo de impeachment foi só pra vagabundo tomar o lugar de Dilma e mamar nas tetas do governo; todos estão se lixando pro povo brasileiro, e o pior é ver as mulas acéfalas que me cercam aplaudirem a saída de Dilma enquanto se lixam pra quem está chegando desde que não seja do PT. Temer não tem absolutamente nada de relevante no currículo político dele e não sabemos nada sobre esse sujeito além de ele ser um gigolô machista sem noção que precisou comprar uma esposa troféu. Um sujeito que não teve competência nem pra casar sendo colocado pra governar um país? É como eu falei pra minha família: Dilma ficando ou saindo, estamos fodidos.

donadio disse...

"Será a primeira vez em 37 anos, desde a ditadura Geisel, que um governo não tem mulheres no ministério."

É verdade, mas isso só em parte se deve ao machismo de Temer e sua clique.

Outra parte, provavelmente a maior, se deve a que as mulheres têm juízo. Ele convidou a ex-ministra do STF, Ellen Gracie, para o cargo de Controladora-Geral da União. Ela recusou.

Então, olhando pelo lado positivo, é bom saber que não há muitas mulheres de expressão compactuando com o golpe temerista.

Anônimo disse...

A situação política no Brasil está parecendo um jogo clássico de futebol, onde os jogadores e torcida fazem o possível para ganhar e se não ganham tomam atitudes extremas.

Anônimo disse...

Danilo Gentili, Rafinha Bastos e tantos outros deveriam ser esquecidos, infelizmente temos uma grande parcela de pessoas que aplaudem o que eles falam, aplaudem de pé, acham engraçado, afinal de contas "é só uma piada", que mal tem?

O governo do Temer será de "homens fortes" e de mulheres "recatadas e do lar".

Um governo que será para a elite, e o povo virará mais piada na mão dos infames citados acima.

Que retrocesso...o país está seguindo em frente andando para trás.

Anônimo disse...

Concordo com vc Donádio, as mulheres tem juízo e sabem que atrelar seu nome a um sujeito desse não é nada bom.

Anônimo disse...

Infelismente a Dilma saiu,mas eu acredito na força e riqueza do povo brasileiro que irá superar esses mandos e desmandos da nossa politica,afinal de conta já superamos outras barbaridades e estamos de pé .

Anônimo disse...

Vai continuar tudo a mesma coisa!!! Continuamos em crise, falta de emprego e tudo mais

Gai disse...

Alicia. Você de longe não é esquerda. Esta em cima de um muro bem alto, salte para a direita que você é coxinha. Não entende nada de inclusão social. Vai estudar!

Anônimo disse...

Gai,

acertou. Não sou de esquerda, mas o PT também não ;)

Alícia

Anônimo disse...

De luto pelo Brasil. Lamentável! Depois dessa, até acredito que o Bolsonaro seja eleito em 2018. De mal a pior.

B. disse...

E é triste ver que estão usando os erros da Dilma (que sim, cometeu erros) para justificar a inapetência de TODAS as mulheres...Discursos no nível "Deu no que deu botar mulher no poder". Vai vendo! Mais triste é ver mulher papagaiando tal discurso...São aquelas que, na minha opinião, GOSTAM de ser capacho.

Anônimo disse...

O pt infelizmente está colhendo o que plantou com suas alianças bizarras e de querer manter esse homem como vice no segundo mandato.

Para danilo gentili uma tia do café não sabe se expressar? Mas uma vez estupidamente preconceituoso.

Pois é, parece que o termerda e sua gang quer que as mulheres fiquem em seu devido lugar, 'recatadas e no lar'.

Essa alícia parece que é daquela turma de 'feministas' da direita. Acreditem, mas tem esse grupinho sim.

Anônimo disse...

O pt não é da esquerda e mesmo assim é acusado de 'comunista', de promover 'ditadura' comunista, foro de sp e mais um monte de bobagens. De um lado atacam o pt por ser supostamente 'comunista', de outro atacam o pt por não ser da 'verdadeira esquerda'. Fica difícil.

Anônimo disse...

anon 18:40

Sim, existe esse grupinho e não, não faço parte dele. Não gosto muito de rótulos e muito menos de grupinhos de orientação duvidosa.

Parem de maquieísmo, a esquerda não é essencialmente boa e a direita não é essencialmente ruim.

Eu, por exemplo, me identifico como esquerda no que diz respeito a questões sociais, comportamentais, inclusivas. E me identifico também, por outro lado, com um estado menor, menos aparelhado, menos inchado, apóio a livre iniciativa verdadeira.

Alícia.

Anônimo disse...

a) Sou professora de História e sua fã Lola e vou escrever alguns pontos

a) Não assistir a votação no senado não ia aguentar ver corruptos tirar uma presidente honesta.

b) A esquerda deve aprender com este erros não vale em nome de uma governabilidade fazer alianças espúrias

c) Enquanto ao facebook deixa os coxinhas rirem e debocharem pois já percebi que na eles fazem parte da classe media pão com ovo e vão sofrer no governo Temer somente não querem admitir

c) Sinceramente não ia adiantar mulheres neste governo pois mulheres conservadoras não ajudam em nada

Anônimo disse...

Já viram como a namorada do playboy aecio é linda???

Parece que todo safado que se dá bem, trata de arranjar logo uma mulher troféu!!!

Anônimo disse...

Teve baba do Aecio também durante o discurso (duas vezes!!)

Anônimo disse...

concordo com a professora de história.
Aurea

Anônimo disse...

Bem vindos de volta aos anos 90 do governo FHC, aquele lindo e maravilhoso governo, não é mesmo?

Beijos de privatadas pra todos vcs

Anônimo disse...

Oi Lola! Também estou depositando minha esperança nos jovens estudantes que estão ocupando as escolas. Eles parecem ter mais consciência política que os mais velhos! Sempre comentava com amigos meus (tenho 30 anos) sobre o aumento do conservadorismo nos últimos anos, até mesmo entre os jovens de 20 e poucos anos que conhecemos, apegados a valores tradicionais, com visões machistas de mundo etc. Ver esses adolescentes me devolveu a esperança! Fora isso, estou bem triste. Parece que não aprendemos com o golpe de 64, que também derrubou um governo que queria começar a "mexer" nos interesses das classes dominantes. Como isso pode estar acontecendo de novo? É surreal!

Anônimo disse...

Parabéns à professora de história Alicia. Bela explanação, fugindo do gasto e improdutivo fla-flu direita versus esquerda.
Convido a todxs a conhecer o PMDB Mulher, precisamos construir pontes, para nos unir em prol da Nação.

Anônimo disse...

Eu acho que uma lição que fica pra muitos (pra mim nao, pois eu penso muito nisso antes de votar) é olhar o vice.

Tenho pouco a opinar sobre ele. Mas acho estranho pessoas que votaram na CHAPA agora reclamarem do vice (reclamarem do impeachment eu entendo, eu nao entendo é reclamar do vice).

Já deixei de votar em pessoas que eu admirava, por causa do vice.
Claro que ninguém espera um impeachment, mas poderia ocorrer ma morte, afastamento por doença... e aí ? O vice que entraria.

Além do mais... se a chapa foi formada com a pessoa X, quer dizer que ambas tinham um certo alinhamento.

Vamos ficar mais acordados para as proximas eleições.

Anônimo disse...

Lola, sou esquerdista e empresária mas reconheco que a legislação trabalhista é a principal responsável pelo alto desemprego no país.
Salário mínimo irreal, desproporcional à produtividade do trabalhador.
Direitos excessivos: ex. Evito empregar mulheres em razão da licença maternidade, que desorganiza todo o fluxo produtivo. ..

Anônimo disse...

Empresária esquerdista, honestamente, qual a sua proposta para os problemas que você apresentou?
Quanto deveria ser o salário mínimo de um ser humano que trabalha de 8h as 17h?
E a licença maternidade para uma mulher que acabou de parir um outro ser humano totalmente dependente dela?

Graciema disse...

Uau "Não sou sequer contra programas sociais, desde que eles sejam realizados com responsabilidade e respeito aos destinatários, o que não aconteceu". Quanta generosidade da Alicia " A livre iniciativa resolverá todos os males'. Não é sequer contra programas sociais, desde que sejam com respeito aos destinatários (o que ela decide). Também afirma que tem o 'fato' do crime de responsabilidade...tema que divide juristas e ainda não foi julgado - embora seja um julgamento de cartas marcadas e que Temer também cometeu.

Mas depois do circo de horrores e de sermos roubados do voto, vamos ser calmos, sensatos, ponderados, aceitar o Temer (que ao contrario da Dilma é ficha suja e investigado na lava jato, além de ter pedalado também)...criar precedentes...sério isso?

Concordo que o maniqueísmo é extremamente danoso. Agora, a postura de cobrar calma e ponderação agora, dos apoiadores do governo derrotado num golpe, pelo bem do Brasil é pedir demais. Ainda mais com as medidas 'impopulares' do Temer, que podem ser tranquilamente lidas como extinção de direitos trabalhistas, previdenciarios, de seguridade social e algumas outras bagatelas. Não vi medida impopular nenhuma contra a sonegação, as grandes fortunas, os empresários pilantras, os juros exorbitantes da divida interna, securitização via BNDS de empréstimos a empresas e outras coisas.

É a velha tácita capitalista de privatizar lucros e socializar prejuízos, o que é que a tal livre iniciativa (que num mundo de grandes multinacionais é tão utopico quanto o leao e o cordeiro apascentando juntos) faz bem. Que o digam os trilhoes usados para salvar bancos oportunidades - prejuizo financeiro, ou os pescadores do Rio Doce, ou as pessoas com cancer devido a agrotoxicos (Monsanto, e vc?)

Então, sim, precisamos de calma. Ponderação. Aprender com os os muitos erros do PT. Mas precisamos agir, e não aceitar tudo calmamente 'pelo bem do Brasil'. Essa tática de silenciamento - se vc não aceita vc é uma histérica ou similar, é velha conhecida das feministas.

Você certamente tem o direito de ser feminista e de direita, Alicia. Eu acho incompatível, mas nao tô cassando carteirinha de ninguém por isso. Agora, por favor, assuma o discurso que você faz. Não foram apenas bancos estatais que foram usados e falidos. Aconteceram sim, e deixaram prejuízos por décadas sim. Não vejo sequer sentido em contestar. Mas bancos privados também o fizeram (Safra, e vc?). Houve, há, e provavelmente haverá corrupção no governo? Sim, mas também na sociedade. Maniqueísmo é também buscar apenas os dados que corroboram o dogma neo liberal da ineficiência do Estado. Não é que não haja ineficiencia - porque há. Mas não apenas do Estado. Corrupção, ineficiência, falta de investimentos prioritários, todas as mazelas que supostamente só ocorrem no Estado, também ocorrem nas empresas (Odebretch, e vc?). A saida deixe tudo nas maos do mercado, que ele proverá, é em grande parte responsável pela crise de 2008 - que junto com a inepta politica economica de Dilma é responsavel pela crise que vivemos agora. Citando Mencken, para todo problema complexo existe uma solução simples, elegante, e completamente errada.

Cindy disse...

Eita. Você não trabalha na indústria, né?

Graciema disse...

No PMDB mulher, se a gente for bela, recatada e do lar, poderemos servir cafezinho pros ministros? :p

Anônimo disse...

Tudo muito triste mesmo, mas não precisa ser pessimista Lola.
Sou uma jovem universitária e posso afirma com toda certeza que tudo isso que esta acontecendo é uma lição para os jovens.Estamos vivendo na pele uma forte crise econômica, inflação e agora golpe. Coisas que só conhecíamos nos livros de História e nos relatos das gerações anteriores.Existe sim uma "jovem esquerda"no pais, uma esquerda forte e com mais consciência política.
Tenha esperança em nós Lola!

Anônimo disse...

Conhecido que trabalha como tradutor disse que o discurso do Temer tinhas vários vícios de tradução.
E eu aqui esperando o mundo parar pra descer.
Mas ele não vai parar não.
Ou nos articulamos bem nessas eleições e fechamos em umA candidatA em cada canto ou vamos penar.
É hora de se organizar e escolher uma opção. Pulverizar votos vai ser pedir pra sair de vez da vida pública.

Anônimo disse...

Site sobre a barbárie da ditadura já caiu.
Humaniza Redes está sendo desmontado.
Aff

Anônimo disse...

Me sinto derrotada hoje... não sei o que podemos fazer pra tirar essa corja que só quer saber de continuar a roubar o povo e deixa-lo na miséria. Se alguem ainda era ingenuo o suficiente pra achar que tirar a Dilma era a solução, só essa escolha de ministério mostrou que não. E realmente não sei o que fazer. Não acredito que protestos reverta o que aconteceu. Vejo tanta gente escrevendo sobre o golpe com tristeza, mas ninguém parece ter ideia do próximo passo para reagir...

donadio disse...

"Quanto deveria ser o salário mínimo de um ser humano que trabalha de 8h as 17h?"

Pergunta errada, migs.

Pergunta certa: quantas cacetadas da polícia precisa um fator de produção que acha que o salário é insuficiente?

Esse é o tipo de coisa que empresários e empresárias, de direita, de centro e "de esquerda" apoiam. Porque quanto maior o salário, menor o lucro.

Anônimo disse...

Li o post um pouco depois de ver o discurso de Temer... quanta diferença!

Enquanto o presidente prega a união da sociedade, a superação das diferenças, a democracia, o absoluto respeito às instituições e à Constituição (manifestou respeito até à Presidente afastada), a eficiência nos gastos públicos... vemos a esquerda nesse discurso rancoroso, reacionário, jogando brasileiros contra brasileiros, falando em golpes imaginários...

Já vai tarde, Dilma! E o DOutrinador aqui vai continuar sendo um crítico do governo, qualquer governo. Talvez até passe a concordar mais com a blogueira, já que ela certamente vai se opor ao governo. A diferença é que eu não tenho cabresto ideológico nem bandido de estimação.

Eliane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Apenas uma observação: o "golpe" foi pedido por um dos homens públicos mais honrados deste país, o Excelentíssimo Dr. Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT.

Se o impeachment fosse pedido pelo PSDB, esse post teria toda a razão de ser, mas...

titia disse...

Brasileiro não adora ter memória curta e não lembrar de nada? Bom, olha aí no que deu, já que pra geração atual super inflação e perda de direitos só existem na aula de História (que ninguém quer assistir), que os ricos e classe médias mimadinhos ficam #xatiados de ter que dividir aeroportos e shoppings com os mais humildes, vão se ferrar tudo que as gerações anteriores se ferraram na década de 60 e no governo Collor pra aprender. Vão apanhar, perder dinheiro, perder direitos, vão ver as condições de vida piorarem e as contas aumentarem e vão entender por que essas múmias políticas não são a solução pra droga nenhuma nesse país. Os brasileiros não querem aprender com a História? Vão aprender se fodendo mesmo.

Anônimo disse...

A tal da titia referiu-se usou a seguinte pérola em seu último comentário sobre o Temer:
"Um sujeito que não teve competência nem pra casar sendo colocado pra governar um país?"

Ué! Quer dizer que se analisa a competência de um homem pela sua capacidade em se casar? Estou confuso.

Será que são os homens que perpetuam o machismo mesmo? Esta afirmação, vinda de uma mulher, e que se diz feminista, é no mínimo estranha!

Anônimo disse...

Acho que a esquerda tem que aprender com seus erros. O que se via desde o início do Dilma 1 era uma esquerda preocupada apenas em pregar para convertidos,como se apenas a "cabeça da esquerda" soubesse o que fazer, soubesse o que o povo quer. Ignorou-se a realidade em prol desse "universo ideal da esquerda", o resultado foi esse que a gente viu.

Óbvio que foi um golpe, algo inaceitavel, mas desde a 1ª eleição da Dilma em momento algum a esquerda tentou fazer um mínimo de "mea culpa", admitir que fez besteira na economia e se esforçar de verdade pra consertar. Pelo contrário, era sempre jogar a culpa na direita, nos interesses dos EUA, numa 'crise mundial' (mas que só afetava com força aqui), até em teorias da conspiração de que a CIA era a responsável pelo desequilibrio econômico (olá Sibá Machado!)

Estou triste, mas acho que o PT e a esquerda como um todo precisam se reestruturar e acabar com essa falsa ideia de que são infalíveis e os bastiões do interesse popular. Sou de esquerda, mas tb sou uma dos onze milhões de pessoas desempregadas pelas péssimas escolhas econômicas do PT.

Temer é um golpista sem legitimidade? Óbvio. Mas confesso que tb tinha medo do que Dilma faria se continuasse no cargo. Temer não me representa, mas Dilma tb não representava. E aí?

Graciema disse...

E você acredita em discursos de politicos,ano das 07:45? Nossa, isso realmente me espanta, que algum brasileiro a essa altura leve isso a serio. Qualquer discurso. De qualquer legenda.

Falando em absoluto respeito às instituições, desenvolva ai seu ponto sobre a possivel extinção da CGU e o Alexandre de Moraes no Ministerio da Justiça e Cidadnia.

Mila disse...

Eu evito usar a palavra "golpe" pois ganhou uma conotação que eu não concordo muito. Mas, diante de um cenário como esses, não dá para afirmar que o afastamento de Dilma foi orquestrado com maestria e que este novo governo não tem coesão nenhuma com o anterior. Como não falar em no mínimo má-fé quando o responsável pelas investigações na Lava Jato aparece publicamente ao lado de oposicionistas? Como acreditar em isenção e imparcialidade com lobby dos grupos políticos e também da mídia? O impeachmeant foi pedido pelos eleitores do candidato derrotado pouco depois das Eleições Presidenciais. Até então, não tinha nenhuma base legal e jurídica. Depois de constatadas as pedaladas fiscais, foi um processo que ganhou corpo, porém ainda hoje as principais razões para os brasileiros quererem o afastamento da presidente não têm nada a ver com as pedaladas fiscais. Todos queremos que os culpados sejam investigados e punidos com isenção, mas é forçar demais apoiar essa causa num contexto como esse.
O PT pagou pelo que colheu. Optou por se aliar com o PMDB, o maior partido do Brasil, mas também reconhecido pelo seu fisiologismo. A prova está aí, o governo do vice de Dilma não tem nada a ver com as plataformas políticas que receberam 54 milhões de votos. É um governo onde o derrotado na eleição aparece de mãos dadas com o vice. Acredito que serão anos e anos de direita no poder fazendo o que quiser com uma oposição enfraquecida. Afinal, o PT cometeu muitos erros que fizeram se desvincular da esquerda e dos movimentos sociais, só os abraçando agora, nos momentos difíceis. Não sei se será um partido tão forte como antes, ainda mais com o sentimento de antipetismo. Nossa democracia perde muito com uma oposição pequena e com menor poder combativo.
Por fim, cabe uma reflexão sobre o modelo político brasileiro. As pedaladas fiscais foram um motivo perfeito para afastamento de Dilma, embora todos saibamos que elas não vão abrir precedente nenhum. Não sejamos ingênuos de acreditar que os governantes respeitarão a responsabilidade fiscal, principalmente pq os outros governantes que estão implicados no mesmo crime de Dilma, estão tranquilos em seus cargos. Qualquer um sabe que as pedaladas foram uma justificativa para um clamor que ganhou voz amplificada pelo poder da classe média e da ´mídia, somado, é claro, com a falta de organização política e econômica do PT. O governo sempre foi contestado, mas nunca atingido pelo governo de coalização. O caos veio quando o PMDB se retirou do governo, com direito a cartinha do vice. É um tipo de governo que enfraquece muito a nossa democracia, afinal, desmanchada a coalizao, desmanchada a governabilidade. E lá se vão 2 anos de governo perdidos

Anônimo disse...

nao apoio o governo da Dilma e nem do atual,
mas achei nojenta a frase sobre competencia pra casar...
se eu casei mal, entao estou fadada ao fracasso profissional tb ? deveriam pensar antes de me promover tb ?

Anônimo disse...

Pelo amor de Deus, "salário mínimo não compatível com a produção", onde vocês vivem? Porque na cidade onde moro, esse "exagerado" salário mínimo paga aluguel de um apartamento de 1 quarto e olhe lá que não dá pra ser exigente; pra conseguir pagar as contas você tem que dividir o apartamento com pelo menos outra pessoa que receba esse "incompatível" salário mínimo, e é água, luz, supermercado, chorando alguma internet e só. Dinheiro pra locomoção só se o patrão fornecer (e daí é só casa-trabalho-casa), comer fora uma vez por mês se der, se precisar substituir algum eletrodoméstico só rezando pra doação de amigos/familiares, que não sobra dinheiro pra isso não. Aí você vem me dizer que esse salário mínimo é "incompatível com a produção"??? Meu tio tem uma pequena empresa e é desses que vive reclamando dos "exagerados direitos trabalhistas". Mas ele mesmo não pensa em abrir mão de passar férias na Europa, trocar de carro todo ano, ter casa em um dos condomínios mais caros da cidade. Melhor botar a culpa no salário dos funcionários do que entender que os SEUS gastos pessoais são incompatíveis com o porte da empresa, né? Eles que se fodam com corte de energia, com alimentação precária, com lazer inexistente, do que eu, euzinho que sou empresário, tenha que cortar os meus gastos. Na boa que metade dos micro e pequenos empresários que eu conheço e que choram pitangas pelos direitos trabalhistas tão no aperto porque eles próprios são maus gestores e/ou têm pouca visão de mercado. Mas imagina se a culpa é sua né? Seus empregados é que não querem trabalhar.

Mila disse...

22:32,
são situações completamente diferentes. Uma coisa é o vice assumir em caso de sinistro com o presidente (doença, morte), outra coisa radicalmente distinta é o vice orquestrar a saída da presidente titular. Deixando o embate coxinha vs petralha, convenhamos, foi uma baita duma facada nas costas.

Mas concordo com você quando diz que devemos realmente pensar nos vices/suplentes dos nossos candidatos. Dilma nunca ganhou meu voto em primeiro turno exatamente pelo Michel Temer (que eu sempre achei uma criatura obscura). Acho que nós eleitores também precisamos ficar atentos sobre o vice dos nossos candidatos.

Anônimo disse...

Amores, a titia não falou "incompetente pra casar" como quem fala da moça que casou com um cara que acabou sendo um agressor ou do cara que casou com uma moça que o traía. Ela quis dizer que o Michel, um POLÍTICO (essa profissão em que se espera ter uma habilidade interpessoal acima da média), teve que COMPRAR o casamento. "Aiiin, etarismo, quem disse que eles não se amam, a Marcela tá feliz, sua invejosa". Assim que vocês me apresentarem um casal de 50 anos de diferença cuja diferença de renda de ambas parte não passe de um salário mínimo, eu aceito que tive uma interpretação equivocada. Até lá, deixem de ser desonestos e admitam que o único amor que tem ali é pelo dinheiro.

Anônimo disse...

Só lembrando que foi no governo Dilma que ocorreram mudanças na previdências que diminuiram os direitos do trabalhador.

E outra, só tem direito trabalhista quem trabalha, mas o Brasil tem certamente mais de 11 milhões de desempregados (maquiagem dos dados oficiais)

Nati

Rafael Cherem disse...

Observando a forma do atual governo interino, ele só diverge do anterior pela presença do psdb, o resto é a mesma coisa, cargos loteados para aliados e ponto, vamos ser francos, o governo Dilma estava à léguas de ser um governo progressista, em ambas as campanhas ela lambeu os pastores e padres, suas politicas sociais foram mediocres, covardes, na área econômica fez de tudo para agradar a banca, essa redução de direitos que o artigo prevê já estava em curso. A esquerda precisa acordar, parar de defender gente e defender idéias, ficam nesse discurso de golpe, será que não conversam com as pessoas nas ruas? Os senadores e deputados refletiram exatamente a vontade da maioria da população que via um governo prestes a desfazer todas as conquistas dos últimos anos.

Acordo esquerda, Dilma só os defende no discurso, tá lá a Katia Abreu para provar.

Anônimo disse...

Mila,

perdao pela minha ignorancia,
eu que escrevi o comentario sobre pensar a respeito do vice.
Que diferença teria se a presidenta morresse e ela que assumisse ? Nao seria o governo Temer do mesmo jeito ?

Eu nao estou criticando as pessoas que o condenam pq sao contra um processo de impeachment, pq acha que é golpe, etc.

Eu estou criticando as pessoas que condenam a pessoa dele, mas que mesmo assim votaram na chapa Dilma X Temer.

PT nunca foi minha opção de voto. Mas ja deixei de votar em candidatos que seriam minha primeira opção, porque o vice nao me agradou.

Por essas e outras ando vendo que eu voto bem consciente...

Anônimo disse...

Oi Lola. Desculpe te perturbar com uma questão particular e, visto os acontecimentos recentes, insignificante, bem, eu sou estudante, e tenho bolsa integral através do prouni, você acha possível que o novo governo retire as bolsas já entregues? Será que devo ficar procupadx? E sei que você não é jurista, mas, na sua opinião, seria legal a retirada das bolsas? Obrigado. Abraços.

J.

Mila disse...

13:38, então, a meu ver teria diferença pelo processo como as coisas ocorreram. As pessoas reclamam, e com toda a razão, que o PMDB encontrou brecha no governo de coalizão para ascender ao poder. Por isso que eu digo ser diferente: o governo Dilma mantinha a governabilidade por causa do PMDB. A partir do momento que esse partido deixou de apoiar o governo Dilma e efetivamente virar oposição, o afastamento da Dilma era certo. Vimos, pela mídia, a presidente chamando seu vice de golpista e vimos o partido do vice presidente ser o partido decisivo para o afastamento da Dilma.
Então, eu acredito que tem muitas pessoas que a imagem do Temer piorou muito depois que a relação Dilma-Temer começou a deteriorar. Não falo por mim, pois como eu disse, a mim ele nunca foi simpático.

titia disse...

09:22 é isso mesmo, Michel Temer, o mesmo cara que se julga perfeitamente capaz de administrar e dirigir um país inteiro, não teve competência nem pra dirigir a própria vida pessoal; ao ponto que teve que comprar um casamento porque não foi capaz de fazer uma mulher QUERER se casar com ele. Até psicopatas conseguem fazer uma pessoa querer se casar com eles e nem essa competência o Temer teve. Ser político é ser alguém que lida e trata com pessoas, mas ele foi incapaz de tratar/lidar com uma mulher de forma que ela QUISESSE se casar com ele. E é esse tipo de incapaz social que está agora governando um território onde vivem milhões de pessoas, fazendo um trabalho que é basicamente lidar com todas essas pessoas. Até mesmo um porífero consegue entender que essa conta não fecha.

Ah, aproveite e vá tomar no rabo também porque eu não tenho a menor dúvida que quando a discussão era sobre a Dilma, você foi um dos que disse com muito orgulho "Olha aí no que deu botar mulher pra governar!" e depois na maior cara de pau veio me cobrar a respeito de perpetuar machismo. Passar mal. :)

Pentacúspide disse...

A dilma fez um pacto com o demónio para poder governar... o demónio deu-lhe um golpe. É normal.

Unknown disse...

Absurdo de direitos que os trabalhadores tem hoje, como assim?

Anônimo disse...

Só para responder ao Donadio e à Alicia sobre o convite a Ellen Gracie para ser Chefe da Controladoria Geral da União. O fato é que, hoje, no primeiro dia efetivo de governo foi extinta a Controladoria Geral da União, assim como o Ministério da Cultura, o Ministério do Desenvolvimento Agrário e alguns outros.

Anônimo disse...

a) Este governo está mostrando a que veio extintos os ministérios da cultura e dos direitos das minorias e o ministro da justiça é um pesadelo.

b) Para os neoliberais que pregam a diminuição dos gastos eu somente afirmo que para uma sociedade patriarcal como a nossa mexer com direitos humanos é um crime

c)) Eu daria um voto de confiança se o presidente e seus ministros baixassem seus salários

titia disse...

Notícia da manhã no UOL (que nem de longe é a favor do PT): PEC defendida por Romero Jucá deve tirar R$ 35 bilhões da Saúde em 2017.

"A proposta de emenda à Constituição (PEC) nº 134 de 2015, conhecida como “DRU dos Estados'', pode tirar R$ 35 bilhões da saúde pública em 2017. A estimativa é oficial e foi feita pelo Departamento de Economia da Saúde do Ministério da Saúde.
A PEC foi relatada pelo atual ministro do Planejamento, senador Romero Jucá (PMDB-RR), que deu parecer favorável ao projeto. O texto deve ser votado em 2º turno no Senado na 3ª feira (17.mai) da próxima semana. Estados poderão reduzir em até R$ 14 bilhões os gastos na área. Os municípios poderão deixar de investir até R$ 21 bilhões. O autor da proposta é o senador Dalirio Beber (PSDB-SC). As informações são dos repórteres do UOL André Shalders e Gabriel Hirabahasi."

Salário dos deputados e senadores que não vão trabalhar, bolsa limusine, bolsa paletó, bolsa papel higiênico importado, os privilégios do safado do Cunha, isso pode apostar que eles não vão reduzir. Protestos? Nenhum. Reação? Zero. Coxinhas? No mais absoluto silêncio a respeito. Manifestação contra? Nem se ouve falar. E quem vai se ferrar? Dica: não são os políticos do PT nem a Dilma. O deles já tá garantido. O governo dela não foi lá muito bom... mas desde quando um governo que começa já cortando verba da saúde (que nunca deixou de ser precária, aliás) é um bom governo?

Parabéns, analfabetos políticos. Vocês conseguiram foder o Brasil mais uma vez.

Anônimo disse...

Oi titia, não é assim.
Temos que cortar realmente a verba da saúde publica, pois já vimos que não adianta nada esses 14 bilhoes gastos na área, pois a saúde no Brasil é péssima.

Ao invés disso, vamos usar a excelente saúde de hospitais particulares, não acha muito melhor? penso que vc é quem está sendo analfabeta política aqui.

Anônimo disse...

Ah, sim, tinha esquecido das bolsas apartamento de luxo, viagem de avião e restaurante gourmet dos políticos xD Essas aí não pesam pro Estado não, né, imagiina!

titia disse...

14:00 e quem não tem plano de saúde? Morre no meio da rua? Quem não pode pagar plano de saúde merece morrer? Quer dizer que os luxos e os salários altíssimos desse bando de vagabundos, ops, honoráveis bandidos engravatados que não gostam de trabalhar não oneram o Estado? O que onera o Estado é o povo exigindo que os impostos que pagam seja retornado em saúde, educação e saneamento? E eu é que sou a analfabeta política? Ah, vá tomar no cu sua blástula política!

titia disse...

Quer saber? Tô achando que é melhor mesmo que os coxinhas fiquem calados sobre o assunto. Olha o 14:00 provando que se eles falarem sobre isso, só vai sair merda.

Ah, sim, tinha esquecido das bolsas apartamento de luxo, viagem de avião e restaurante gourmet dos políticos xD Essas aí não pesam pro Estado não, né, imagiina!²

Anônimo disse...

Olhem esta petição que foi feita em 2013, vamos todos assinar e dar visibilidade para isto https://secure.avaaz.org/po/petition/FIM_DA_APOSENTADORIA_DE_POLITICOS/?pv=4

Anônimo disse...

https://secure.avaaz.org/po/petition/FIM_DA_APOSENTADORIA_DE_POLITICOS/?pv=4

Renato disse...

"Há noites que duram anos. Há dias que duram séculos. Esta foi uma noite e este será um dia. Escolhi o lado difícil da história, escolhi o lado 'justo' da história. Poderei dizer a meus futuros filhos e netos que a primeira mulher Presidenta do Brasil foi usurpada do poder por seres humanos traidores, vendidos, sem palavra e sem honra. Sob à tutela de Deputados com contas na Suíça, ex-Presidente da República desviando dinheiro para bancar, no exterior, amante e filho, Senadores traficantes de drogas, Senador que possui trabalho escravo em seus latifúndios, fanáticos religiosos e tantos outros. Esta mesma mulher, que aguentou, por três anos, a prisão, tortura física, moral e sexual, aguenta, de pé, a mesma tortura, com a devida proporção. Houve erros? Sim. Houve alianças espúrias? Sim, em nome de uma frágil governabilidade. Aliás, poderia enumerar uma série de equívocos, mas não foram eles os responsáveis por tirar Dilma Vana Rousseff do poder. Foram seus acertos. Quando Lula foi eleito em 2002, a Casa Grande apostou em quatro anos de fracasso, estampado no medo de Regina Duarte, a namoradinha do Brasil. Os governos de Lula foram os melhores da história de nosso país, fazendo sua sucessora duas vezes. Ah, isso é inadmissível para a elite. Como um analfabeto, torneiro mecânico, pode chegar tão longe e ser o brasileiro com maior títulos Doutor Honoris Causa? Enfim, a Casa Grande não suportou ver o povo pobre ocupar a vaga de seus filhotes nas universidades federais, que, em tempo, nos últimos treze anos foram criadas mais do que nos quinhentos e dois anos anteriores. A Casa Grande não admitiu que empregadas domésticas (um termo lamentável) tivessem mais direitos, pois ficou mais caro "tê-las". Para eles, é um absurdo, um outro ser humano ter mais direitos trabalhistas. A Casa Grande não suportou o fato de ver 40% a mais de negros adentrar o portão principal das universidades. Aeroporto ter virado rodoviária. A Casa Grande tremeu com a alta do dólar, atrapalhando seus passeios anuais para Miami. Tantos e tantos outros exemplos que só mostram que a Casa Grande precisa tirar esta mulher do poder, afinal eles precisam da Senzala para que nunca deixem de ser A Casa Grande."

(Encontrei esse texto no face!)

Anônimo disse...

Tem gente com medinho aí...

Anônimo disse...

"A Casa Grande não admitiu que empregadas domésticas (um termo lamentável) tivessem mais direitos,..."

Qual seria o termo correto?

donadio disse...

"Só para responder ao Donadio e à Alicia sobre o convite a Ellen Gracie para ser Chefe da Controladoria Geral da União. O fato é que, hoje, no primeiro dia efetivo de governo foi extinta a Controladoria Geral da União, assim como o Ministério da Cultura, o Ministério do Desenvolvimento Agrário e alguns outros."

A CGU foi rebaixada a ministério - legal, vamos combater a corrupção tirando poderes dos órgãos de controle. Faz toooooodo sentido.

Mas o Temer convidou a Ellen Gracie para ser a ministra do ministerinho que substitui a CGU - ministério da transparência, se não me engano; como no romance de Orwell, é para cuidar da opacidade.

E a Ellen Gracie recusou, assim como cinco mulheres diferentes (bem diferentes aliás) recusaram a secretaria da cultura a que foi rebaixado o MinC: Bruna Lombardi, Cláudia Leitão, Daniela Mercury, Eliane Costa e Marília Gabriela.

Anônimo disse...

Estou postando em anônimo, mas já afirmo que não sou o mesmo bosta que postou o texto em que afirma que os trabalhadores tem um absurdo de direitos, no mínimo este bosta é um empresário e gostaria mesmo é que a escravidão voltasse. Se ele não teve coragem de "mostrar a cara " quando cagou pela boca, faço este Post em tetribuicao.