quinta-feira, 30 de julho de 2015

E CHEGOU O DIA DA CAÇA

Poucas coisas na vida me dão tanta raiva quanto gente que caça por prazer. 
Só fiquei sabendo ontem do caso do dentista de Minneapolis Walter Palmer, que gastou 55 mil dólares para ir ao Zimbabwe matar um leão. Não foi a primeira vez que Palmer caçava. 
Ele já havia matado pelo menos 43 animais grandes, entre leopardos, ursos, rinocerontes, elefantes, antílopes. Aprendeu a atirar quando tinha 5 anos, coisa de americano e seu fetiche por armas. Palmer costumava caçar com arco e flecha, daqueles high-tech que a gente vê no cinema.
O azar de Palmer foi que desta vez ele matou um bicho com nome e coleira de proteção, o leão Cecil, de 13 anos. Cecil vivia no Parque Nacional Hwange e era monitorado à distância por cientistas da Universidade de Oxford. Para tirá-do do parque, Palmer e sua equipe de caçadores contratados atraíram Cecil com uma carcaça puxada por um carro. Então o cegaram com luzes, para que Palmer pudesse acertá-lo com uma flecha. 
Mas isso não matou Cecil, que, mesmo ferido, sofreu durante 40 horas antes de ser encontrado pela equipe e, aí sim, morto com um tiro, decapitado, e roubado de sua pele. Sua carcaça foi abandonada na selva. Sua cabeça foi decorar a parede da casa de Palmer. É o que leva o nome, em inglês, de trophy hunting. Caça pra gerar troféus. Pra adornar lareiras. Não é caça pra comer ou pra defender alguém. É pelo ego. É um esporte cometido por homens muito ricos para mostrar que podem tudo. Porque são ricos. Porque são homens.
Essa ligação entre masculinidade e matar por esporte é tão forte que fez o apresentador de TV Jimmy Kimmel perguntar indignado em seu monólogo: "É tão difícil assim pra você conseguir uma ereção que você precisa matar coisas?"
Palmer é hoje a pessoa mais odiada da internet. A frente de seu consultório foi coberta com bichinhos de pelúcia e cartazes de "Covarde" e "Assassino" -- obra de ativistas em defesa dos animais, que não vão deixar barato. Ele não aparece há dias, mas lançou uma nota alegando se arrepender de ter "taken" (pegado? Ele não usa a palavra matado) Cecil, e culpa a equipe que contratou por não ter lhe avisado que estariam "pegando" um leão protegido. 
Essa desculpa, pra mim, parece a daqueles playboys cariocas que espancaram uma empregada doméstica na rua de madrugada, enquanto ela esperava o ônibus. Quando presos, eles justificaram: pensaram que era uma prostituta. Porque bater numa prostituta, tudo bem. Matar um leão qualquer, estaria tudo certo. 
"Então, quando você vai parar de se fazer de vítima e se desculpar para aquele pobre dentista cuja vida você arruinou?"
Schwarzza entra na briga (mas
ainda insiste numa masculini-
dade machista)
Palmer já teve alguns problemas com a lei (a lei americana, óbvio. Não parece que ele vai ter problemas com as leis de uma ex-colônia africana). Em 2003, o dentista foi multado por pescar em lugar proibido. Em 2008, por violar uma licença e matar um urso em Wisconsin. Teve que pagar multa de 3 mil dólares, que deve ser equivalente ao que ele cobra pra fazer um tratamento de canal. E, pra coroar seu comportamento predatório, em 2009 foi acusado de assediar sexualmente uma recepcionista, que era também sua paciente. Isso lhe custou um pouco mais que a multa por matar um urso: pagou US$ 127,500 para a moça.
Última foto de Cecil
Assim que li a notícia sobre a caçada de Palmer, me lembrei de outro caçador -- Olavo de Carvalho, guru da extrema direita brazuca. 
Olavo posa ao lado do filhote de urso
que assassinou por lazer
Olavão, que mora nos EUA, ano passado comemorou a chegada da sua licença de caça. "Pau no c* dos ursos", prometeu ele, com seu típico linguajar dercy-gonçalvesiano. Segundo Robson, autor do Veganagente, os seguidores reaças de Olavão aproveitaram a deixa para atacar defensores dos animais, sempre ligados à esquerda.
Na época, Olavão não parou com suas provocações. Afirmou, "fora de brincadeira", que sua mente só seria destravada após "matar uns bichos".

E, de quebra, posou para uma foto com o padre reacinha Paulo Ricardo (aquele que faz vídeo afirmando que mulheres não devem usar calça ou trabalhar fora, e que o maior inimigo das mulheres é... o feminismo):
Agora, com a celeuma toda em torno de Cecil, Olavão teve de se manifestar. A favor do caçador covarde, é lógico.

Mas nisso de falar da Disney o astrólogo até que tem razão. 
Um estudioso de Cambridge jura que a consciência ecológica de toda uma geração começou com Bambi. A criançada, ao ver a terrível cena da mãe de Bambi sendo assassinada por caçadores bem no início do filme da Disney, se comoveu. 
Espero que essa consciência aconteça de novo agora, e que a morte de Cecil não seja em vão (assine a petição). 
Vamos proibir a caça recreativa para sempre, em todos os lugares, inclusive em propriedades particulares. Vamos mostrar o que pensamos de homens que precisam provar que são homens atirando contra animais indefesos em seu habitat natural. Vamos desconstruir essa ideia danosa de que pra ser homem é preciso destruir. 
Pro resto da humanidade, caçadores não passam de uns covardes.
Para quem acha que caçar regula o meio ambiente 

182 comentários:

Lord Anderson disse...

Ola Lola

Faz um bom tempo que não comento aqui, correria no trabalho, vida pessoal etc, mas sempre que posso leio seu blog.

Sobre o post, é completamente absurdo.

Essa necessidade de auto-afirmação, essa ilusão que o cara cria de que é um macho fodão por caçar um animal só pra alimentar o ego.

Infelizmente duvido muito que vá mudar, mas espero que ao menos esse sujeito pague.

Vicky_ disse...

Não suporto os caras do PETA, total misóginos. Mas cara como esse dentista conseguem alcançam um novo patamar.

É interessante, não? Eles estão mostrando que sim, eles podem matar e por um preço na vida de pessoas e animais. Duvido que um cara que não sente arrependimento ao ver um urso agonizando consiga sentir empatia por uma pessoa morrendo.

Sei que essa merda existe no Brasil, mas pelo menos não há tantos caçadores por esporte aqui quanto há nos States. Creio que a maioria aqui ficou chocada na infância quando descobriu que 'nobres' caçavam raposas por sadismo.

Raven Deschain disse...

Quando vi o caso do Cecil, me lembrei de um filme mei bosta que vi a uns tempos atrás. Não lembro o nome...

Uns caçadores ricos, tavam entediados de matar animais e começaram a pagar pra matar gente. Mas não era qualquer pessoa. Era um esportista muito bom. Uma modelo muito linda e famosa. Pessoas assim. Assim que vi o caso, pensei que esse mané provavelmente seria alvo.

Muito fácil "caçar" assim, neh? Queria ver ele mano a mano com o bicho e só uma faquinha de caça na mão. Babaca.

Maaaas Lola. Isso não é privilégio de omi rico não. Tem uma loira que pouco antes ficou famosa por isso tb. Postou a foto ao lado de girafas, rinocerontes.. Uma monstra.

Não tou dizendo isso como forma de defender o cara... Mas os ativistas pelos direitos dos animais, nos quais eu me incluo, entendemos que esse problema é mais do que gênero.

Anônimo disse...

Os animais que que as pessoas comem, também tiveram suas vidas ceifadas de forma triste e cruel, na minha opinião.

Não entendo a felicidade em comer carne sabendo da morte triste do animal, e visto que há formas de se alimentar sem precisar comer animais.

Vicky_ disse...

Exato, Raven, "Mim ser muito corajoso, estou com três espingardas, uma arma com mirra, dado tranquilizante e um esconderijo camuflado, isso prova o quanto os homens são naturalmente implacáveis, toma essa, natureza!" Aff...

Acho que já vu sobre essa mulher loira, mas não lembro o nome. Mas sei lá, a maioria são uns caras velhos sem nada melhor pra fazer. E embora eu não defenda o estilo de vida vegetariano e o veganismo, eles admitem que tem questão de gênero na questão de proteção dos outros animais sim, Raven.

Raven Deschain disse...

Ah é. Nós, sofativistas que não levantamos a bunda do pc pra nada, conseguimos fechar o consultório desse babaca.

Raven Deschain disse...

Vicky, é o especismo. Ele existe com animais na mesma medida em que existe conosco. Homens se sentem superiores a mulheres e a animais. Ponto.

Mas digo assim, com animais domésticos por exemplo, os casos de abuso, em sua maioria são perpetrados por mulheres.

Parece uma bosta neh? Homens matam leões. Mulheres matam gatinhos. Enfim.

O que quero dizer e acho que não estou expressando muito bem - hua hua - é que não acho que ver a vida animal como inferior é exclusividade masculina.

Lara disse...

Fiquei muito triste quando li sobre o assassinato de Cecil, como o ser humano pode ser tão cruel, matar animais por puro prazer pra satisfazer o ego até quando...
Espero que o dentista seja responsabilizado e que de quebra perca todos os clientes.







Patty Kirsche disse...

Nossa, que história horrível... Uma vez, quando criança, matei um pintinho por acidente e fiquei muito mal. Fui arrumar a lâmpada do galinheiro, mas a madeira do suporte era muito pesada e caiu de minha mão, esmagando o bichinho. Como esses caras torturam animais até a morte orgulhosamente assim? :'(

Death disse...

Depois são as pessoas de esquerda que são psicopatas.

Anônimo disse...

Cara imbecil, babaca, asqueroso, nojento e inútil...

Deveria pagar até as cuecas de multa (dinheiro que então deveria ser aplicado na proteção animal) e passar o resta da vida limpando curral.

Pelo menos assim, fazia algo de útil pra humanidade e pros animais...

Jane Doe

Mila disse...

É claro que tem muito de reafirmação de masculinidade na caça, mas acredito que seja muito mais uma atividade que remete aos nobres e ricos. Embora as finalidades sejam as mesmas, o cara que entra na floresta para caçar tatu ou vender passarinho para o traficante o faz por um background diferente do riquinho com suas armas automáticas. Nenhuma razão justifica, é claro.

Eu duvidei quando o cara disse que não sabia que o leão era protegido. De repente, isso até aumentou o "valor" da cabeça do Cecil. Vai saber.

Anônimo disse...

Ele fez isso pra impressionar a mulherada (pois deve ter enjoado de impressionar com bens e dinheiro), culpa das mulheres tolas que se impressionam com essas coisas.

Raven Deschain disse...

Achei Vicky.

http://m.extra.globo.com/noticias/mundo/jovem-criticada-por-internautas-apos-matar-animais-selvagens-divulgar-fotos-em-rede-social-13085226.html

Bizzys disse...

Tenho nojo desses caçadores "por esporte".

E ia comentar a mesma coisa que a Raven e a Vicky_: com uma equipe ajudando e mil armas super tecnológicas disponíveis, caçar um leão e pagar de macho é bem fácil, hein?

Li uma coisa muito triste sobre a morte do Cecil: como ele era muito famoso e atraía bastante turistas, a morte dele vai acabar prejudicando o movimento do parque onde ele morava. E além disso, os filhotes que ele teve com as fêmeas do bando provavelmente vão ser mortos por outros leões, já que não vão mais ter a proteção do pai. :(

lola disse...

Gente, é lógico que existem mulheres caçadoras. A própria Sarah Palin, candidata a vice-presidente dos EUA em 2008, gosta de posar junto aos animais que mata. Mas não dá pra negar que caça é vista como uma atividade masculina. É algo muito ligado à masculinidade.


Anon das 13:30, então um sujeito faz algo hediondo para (segundo vc) impressionar as mulheres, e a culpa é das mulheres? Bela maneira de não assumir responsabilidades, seu crapulento. O dentista em questão é casado e pai de dois filhos. Ele mata animais para impressionar a família? Talvez, mas aí a culpa não é da família.

Anônimo disse...

Qual o problema de caçar? Não se criam veados, patos selvagens e leões em fazenda, como fazer para comer um bicho desses à pururuca apimentado se não tendo de ir atrás?

Anônimo disse...

O artigo ate que esta interessante Lola, mas quanto a caça por esporte, isso eu penso que não tem nada haver com ser rico nem com ser homem, isso e coisa de gente babaca mesmo, o cara quer se divertir casando, que pegue um videogame para fazer isso.


Quanto ao Olavo de Carvalho, eu ate acho ele um cara inteligente em certos pontos, mas quando resolve falar bobagem, ai sai de perto. De qualquer forma ainda bem que minha turma dentro da direita e outra.

Um abraço

Jonas Klein

Anônimo disse...

Bom existe muita diferença entre matar animais para a alimentação humana, e matar na caça esportiva, além disso, os amimais que são criados para abate, ate onde eu sei são mortos de maneira quase indolor nos abatedouros.

E sem querer me meter mais já me metendo, Lola não seria mais inteligente, apagar o comentário do anos Anon 13:30, do que perde tempo dando uma resposta para um estrupício destes?


Jonas Klein

Anônimo disse...

E a manchete do Yahoo é que a Internet acabou com a vida do babaca...

Anônimo disse...

eu já ouvi que homem vira traficante é culpa da mulher pq mulher gosta de homem rico aff.

Rafael disse...

Caça não é uma atividade masculina. É uma atividade babaca. A esmagadora maioria dos homens não caça. E no Brasil nem precisa ser rico para caçar.

E os caçadores não são 100% homens.

Raquel Condulo disse...

Pouco se fala sobre os organizadores dessa caça. Os próprios nativos permitem que essas atrocidades sejam realizadas no seu país, simplesmente por ganância.

Anônimo disse...

Acho hipocrisia falar da caça sendo que o pessoal acha super de boa criar animais apenas pelo abate. Esse leão pelo menos viveu livre, os animais pra abate vivem vidas miseráveis e suas mortes são tão horríveis quanto o do leão( e nem adianta vir com essa de "precisamos de proteína animal", ninguém come hamburguer pensando em saúde não). São mortos cerca de 50 leões por ano em caças na África, o pessoal só se revoltou com esse porque ele tem fama, tem nome, ou seja, as pessoas passaram a ver ele como um ser e surgiu a empatia e aí ele importa. É a mesma coisa que acontece com pobres, são vistos como nada, morando no vazio, até que alguém um dia mostra que eles tem nome, tem gostos, tem habilidades, aí dá o click na cabeça do povo "isso é uma pessoa, isso é um ser, isso tem consciencia". Empatia por quem tá na mídia é muito fácil sentir, entender que todos os seres merecem viver, por outro lado, tá foda.

André disse...

Rafael,

É evidente que nem todo homem caça. Mas, embora a quantidade de mulheres imbecis esteja aumentando, a imbecilidade da caça ainda é tipicamente masculina.

http://news.nationalgeographic.com/news/2013/11/131103-women-hunters-local-meat-food-outdoor-sports/

André disse...

Veja a figura 7.

https://www.nssf.org/PDF/HuntingLicTrends-NatlRpt.pdf

Rafael disse...

André, seguindo essa lógica, os homens jogam futebol porque são homens. Ou astronauta, ou policial, ou soldado, ou qualquer coisa que tenha MUITO mais homens que mulheres.

Não tem sentido nenhum nisso.

Santa fixação em colocar assunto de gênero em qualquer coisa.

André disse...

Rafael, a frase "futebol é uma atividade tipicamente masculina" é verdadeira, mesmo que existam mulheres que joguem futebol (umas muito melhor que a maioria dos homens, como a Marta) ou apenas apreciem. E essa prevalência dá origem a muitas questões de gênero sim.

Ingrid Bezerra disse...

Lembro as vezes de filmes americanos que já vi que mostravam meninos torturando e matando pequenos animais (passarinhos, ratos, etc) pra provar para outros meninos que eram homens, machões. Inclusive em um destes filmes, um grupo de meninos queriam que um outro menino batesse em um passarinho com um martelo para poder ser aceito no grupo. Esse menino não conseguiu cometer o ato e foi chamado de maricas.

Atualmente vejo muita muita muita gente com consciência ambiental, que é contra maus tratos aos animais e tal, inclusive homens, meninos. As vezes tenho a impressão que é por causa da internet também. Mas nos anos 90, quando eu era pirralha, os meninos próximos a mim torturavam sapos, gatos, pombos, etc sem nada que os impedisse. Eu sempre fiquei horrorizada com isso, o meu pai era o único homem que eu conhecia que amava os animas e passou isso para mim, até com os insetos! Meus pais sempre diziam para eu respeitar os bichos e evitar tocar nos insetos porque por eles serem pequenos e frágeis eu poderia machucá-los muito sem perceber (ai que orgulho dessa parte da minha vida!!!). Mas eu ficava vista como louca quando falava para os meninos não judiarem dos bichos, as famílias deles sempre diziam: "é coisa de menino!". Nunca fez sentido para mim. Por isso que eu acho sim que matar animais tenha uma ligação forte com machismo, coisa de homem e tal.

Eu não sou tão ecológica quanto eu gostaria. Infelizmente como carne, sou apaixonada por couro, etc. Mas não compreendo e não aprovo judiaria sem fundamento. Se este dentista gosta de troféus, ele poderia adquirir um usado antigo ao invés de abater mais um animal sem necessidade(no Ebay vende muitos), e também ele poderia fazer como muitos biólogos e taxidermistas conscientes fazem: Taxidermizar a cabeça de animais que já estejam mortos por causas naturais (isso é possível!). Mas o que ele quer mesmo é ver o sangue jorrando, o animal agonizando até a morte, não é a arte (taxidermia consciente é arte!), é crueldade mesmo.

As pessoas que vivem perto dele poderiam desprezá-lo, deixá-lo no total ostracismo por tempo indeterminado. Eu faria isso! Igual fizeram com a mãe do Kevin no início do filme "Precisamos falar sobre o Kevin". Ele precisa sentir que ele é repugnante, um zero a esquerda, um lixo.

Anônimo disse...

que drama pq um animal morreu, vou chorar !!
parem de comer carne então, ou melhor vão procurar algo de util pra fazer ao invés de fazer mimimi por qualquer motivo.
amanhã deve chover, lá vem mimimi.

klara

Rafael disse...

André, veja:

"É um esporte cometido por homens muito ricos para mostrar que podem tudo. Porque são ricos. Porque são homens."

Se fosse só a primeira frase, ok.

Mas dizer: Porque são ricos. Porque são homens. não faz sentido, não é lógico e não é real.

Ingrid Bezerra disse...

E sobre o abate de animais para consumo. Puxa, me interesso muito pelo assunto já que me alimento dos mesmos, e pelo que pesquisei o melhor método de abater é o utilizados pelos muçulmanos. Eles tem inclusive o cuidado de cobrir os olhos dos animais para que ele não fique apavorado com o que pode ver. O método judaico é o mais pavoroso de todos.

Thomas disse...

Legal, Lola. Concordo com o que você disse, mas é o seguinte: você não pode criticar caçador nenhum, pois você ainda consome produtos animais. Eu fico puto com essa hipocrisia da galera chorando por UM leão, quando bilhões de animais são estuprados e assassinados todos os anos pra satisfazer um hábito completamente inútil da humanidade. O leão Cecil não é diferente das vacas que estão tendo o pescoço cortado após anos sendo estupradas enquanto digito isso aqui.

Vocês que não são vegetarianos e tão criticando o caçador, saibam que vocês fazem parte da mesma laia deles. Vocês são assassinos, são estupradores, são torturadores igual a todos os caçadores.

Se querem uma sugestão, deixem de ser hipócritas e passem a entender o impacto que o hábito de vocês de consumir produtos de origem animal causa no planeta, na humanidade e em bilhões de vidas exterminadas todos os anos desnecessariamente. No mínimo virem vegetarianos e aí poderão estar em posição de criticar esses lixos humanos chamados caçadores.

Anônimo disse...

Klara, por que você não foi procurar algo de util pra fazer ao invés de fazer mimimi nos comentários do blog, já que esse assunto não te interessa?

anon A. (radfem) disse...

@Rafael

Você está misturando o que todo mundo do post disse, eles estão falando do esteriótipo de gênero masculino. Homens são incentivados a serem violentos por serem homens, isso desde a infância. O assunto não é "nascar com cromossomo XY te faz um caçador de animais nato". Se você nega que homens são ensinados e incentivados a ser violentos na sociedade, você está negando o básico do básico do machismo.

André disse...

"Porque são ricos." já elimina grande parte dos homens. Ainda assim essa não é uma afirmação de que todos os ricos são caçadores, apenas de que uma parte dos ricos opta por essa forma imbecil de ostentação.
"Por que são homens." segue na mesma linha. Muitos homens optam por essa forma de auto-afirmação, isso não significa que todo homem opta por essa imbecilidade específica de auto-afirmação.

anon A. (radfem) disse...

@Jonas Klein
Vá se informar, não sei da onde diabos você tirou que os animais são mortos de forma praticamente indolor. Nas fazendas industriais (que é onde estão a maioria) eles vivem o inferno na terra, em gaiolas minúsculas onde mal conseguem se mover, em meio a fezes, sem poder se socializar. E está longe de ser incomum matar animais cortando a garganta, deixando eles sangrarem até morrer, ou os mergulhando vivos em água fervente. Isso enquanto são levados pendurados em uma esteira, de cabeça para baixo. Se você tiver qualquer interesse mínimo em saber mais do assunto procure vídeos no youtube ou documentários, como o Earthlings.

André disse...

Thomas, mesmo que o dentista tivesse caçado para comer ainda pesaria contra ele o fato de não usar um método de abate mais rápido.

Thiago Borges disse...

Infelizmente, concordo com o Thomas. Também sou um hipócrita, condeno esse tipo de caça mas ainda consumo carne de animal.

Mas acho que condenar a caça predatória de espécimes que não são criadas para consumo já é um começo.

anon A. (radfem) disse...

@Raven
Eu estou mais chutando, mas isso de mulheres cometerem mais crueldade contra animais domésticos não seria porque na maioria das vezes elas são as principais responsáveis por esses animais? Isso me lembra a questão da violência contra idosos...

Sobre a relação entre machismo e direitos dos animais, a primeira coisa que me vem a mente é a exploração cruel de animais do sexo feminimo por ovos e, principalmente, leite. Outra coisa que me vem é que não é incomum pessoas tratarem pets do sexo feminino pior do que do sexo masculino, seja por machismo, por 'medo' do animal engravidar, ou porque ela engravidou.

Thomas disse...

Não importa se o método é demorado ou rápido, doloroso ou indolor: continua sendo imoral, continua sendo assassinato.

Quem tenta justificar o abate dos animais pra consumo com a ideia de que eles são abatidos "humanamente", "de forma indolor" (o que é mentira, aliás), eu gostaria que tivesse um membro de sua família assassinado e, quando fossem reclamar sobre o ocorrido com alguém, fossem recebidos com um "ah, mas sua mãe foi morta de forma humana, cara. foi indolor, só um tiro na nuca. ah, e o cara ainda assou as coxas dela e comeu. não foi tão ruim assim vai, para de chorar".

Anônimo disse...

off topic lola fale sobre as eleições americanas, hilary clinton foi acusada por trump de ser incompetente pq não satisfez o marido na cama.que piada

Lésbica de Exatas disse...

Rafael, achei muito bonito esse link sobre as mulheres caçadoras. Sempre achei a caça um esporte muito bonito, bem como a pesca, e sempre fico com lágrimas nos olhos ao constatar que a maioria das pessoas não caça por comida, e sim por esporte, geralmente abandonando a carcaça do bicho. Acho que a caça é bastante ecológica, contanto que seja para comer, e não por "troféus".

André disse...

"eu gostaria que tivesse um membro de sua família assassinado"
Por que isso não me surpreende?

Donatien Alphonse François disse...

Sabe quem mais matou animais em toda a história da vida na Terra, levando milhões de especies á extinção? A Natureza. E querem saber o que mais, nós também seremos extintos, sedo ou tarde vai acontecer e não há nada que possamos fazer para evitar. Não quero com isso justificar nada, só acho que é muito barulho por nada, um leão morreu, assim como morrem toneladas de peixes e demais animais marinhos, sendo que muitos nem serão consumidos, como morrem arvores, gados variados e pessoas humanas, todo santo dia. Também não gosto de caça esportiva e pouco me importa o gênero de quem o pratica, mas dizer que isso é coisa de homem e comer carne, sendo mulher, é muita ingenuidade.

Raven Deschain disse...

Leão a pururuca? Parece horrível.

Anônimo disse...

Quem mata animais são assassinos e deviam ser condenados e presos. Quem tira a vida de um animal caçando é um bandido e deve ser julgado. Já fui em um seminário sobre o Direito do animais.

S. disse...

A verdade é que quase ninguém tem moral para reclamar do cara, já que a maioria da população come carne, qual é a diferença? Uns podem morrer e outros não? Não existe essa de matar com uma humanidade.
São tratados como lixo mesmo, torturados, levam uma vida de merda até morrer. Eu tinha conseguido ficar meses sem comer carne, agora não consigo mais e me envergonho disso, estou tentando parar de novo.
Jogam pintinhos que não servem dentro de um triturador vivos, cortam bicos de galinhas para que elas n se matem dentro do cubículo que vivem, matam bois com crueldade dando marretadas até morrerem, nem vou falar do resto.

Rafael disse...

@Radfem, substitua "Os" por "alguns" ou mesmo "a maioria" e eu concordarei contigo. Eu não sou e nunca fui violento (física ou psicologicamente). E conheço diversos homens que não o são.

Lésbica de Exatas disse...

Donatien, acontece que o problema não foi ter "matado um leão", o problema é que se tratava de um leão "premiado", por assim dizer, um símbolo importante para aquele país, que foi morto de forma clandestina por um psicopata protegido por uma dúzia de capangas. Não é a mesma coisa de aproveitar uma temporada de caça, pegar um jipe, abater um leão, dar-lhe um tiro de misericórdia e levá-lo para aproveitar a pele e a carne. Ele sabia exatamente o que estava fazendo, ele não queria "caçar um leão", ele queria "matar o leão símbolo do Zimbabwe", pois um simples leão não o bastava. Porém ele subestimou aquele povo, acreditando que não teriam tecnologias de rastreamento e logística de investigação, o leão seria dado apenas como desaparecido. Para o sujeito em seu íntimo, ele não matou um leão, e sim um país inteiro, sozinho.

Rafael disse...

Lésbica de exatas, o link não foi postado por mim.

Raven Deschain disse...

Sim Anon A. Vc tem toda a razão. Não gosto dessa estatística justamente porque não corresponde a realidade. Se mulheres são tutoras de animais em sua maioria, obviamente mulheres abusam mais de animais. Maaas nunca foi feito um estudo comparativo com homens que são tutores de animais. E concordo com isso que vc colocou: animais femininos são mais explorados em tudo. Meus avós tinham um sítio e eles só abatiam porcas. Porque carne de porco macho "tem gosto de mijo" (?). Nem sei se isso procede.

Animais de estimação fêmeas, são mais abandonadas pq muita gente é irresponsável e não esteriliza. Aí elas emprenham e são abandonadas grávidas ou com filhotes novinhos. A situação de gatas e cadelas aqui em Curitiba é gritante.

Concordo com o anon que nos chamou de hipócritas. Mas antes de parar completamente de comer carne, faço o que está ao meu alcance. Tiro bicho da rua, no caso do Cecil, assino petição online, diminuí drasticamente o consumo de carne em casa, não uso couro (desnecessário quando há tanto couro pu excelente no mercado).

Anônimo disse...

Esqueci de comentar no seminário que fui sobre o direito dos animais aprendi que o especismo e machismo estão interligados sim! Assisti uma palestra muito interessante sobre a interferência no sistema reprodutivos das fêmeas dos animais que não tinha escolha de amentar seus bezerros, produção de leite e produção de ovos sem direito ao nascimento dos filhotes e etc). E foi levantada uma questão muito interessante o machismo que interfere no sistema reprodutivo da mulher que não tem direito à escolha sobre seu corpo e aborto. O post da Lola é muito bom, que sirva de reflexão para todos e também que se alguém souber que alguém é caçador deve denunciar às autoridades.

Arnold Sincero disse...

Prontejem os animal mas vãu no rodísio de carne suas feminazi.

lola disse...

Sinto muito, mas acho besteira vir com o discurso de "criamos animais para abate e matamos animais para comer" agora. Temos que aproveitar este momento de revolta para pelo menos proibir a caça recreativa, o que já seria uma vitória para os defensores de animais (e, lógico, para os animais selvagens). A maior parte das pessoas (eu inclusa) não são vegetarianas, muito menos veganas, e veem sim diferença entre matar pra comer e matar por esporte. Assim como a maior parte das pessoas vê diferença entre fazer testes em animais para testar curas de doenças e fazer testes em animais para tratamentos estéticos. Não dá pra mudar tudo de uma vez, é preciso mudar aos poucos. Eu acho ótimo que esteja havendo um consenso contra caçar por lazer. Poucos anos atrás não teríamos isso.
Eu não vou sair por aí chamando de hipócrita quem (como eu) come carne e fica revoltado com o assassinato de animais selvagens. Eu quero mais é que todos fiquem revoltados com a caça por esporte. Temos que saber aproveitar cada momento. São nesses momentos de grande repercussão que ocorrem boas conquistas.

Donatien Alphonse François disse...

Thomas

"Vocês que não são vegetarianos e tão criticando o caçador, saibam que vocês fazem parte da mesma laia deles. Vocês são assassinos, são estupradores, são torturadores igual a todos os caçadores."


_A pessoa que vai comprar carne no açougue não faz a mais minima ideia de como viveu e/ou morreu aqueles animais, tão pouco sentem empatia por suas partes exposta, porque são apenas isso: CARNE MORTA. Concordo que a ética Vegana é superior, mas você não é superior apenas por ser vegano, então vai a merda, assassino, estuprador e torturador é o caralho!

Raven Deschain disse...

Lésbica, o link foi postado por mim, pra "provar" o que eu estava dizendo. Por que daí é fácil neh? Sair dizendo coisas sem fonte?

E espero que vc tenha sido irônica. :/

André disse...

Em geral, quando alguém tentar colocar no mesmo patamar situações falsamente simétricas não é para melhorar a situação do mais explorado, apenas para manter o status quo. Então vamos parar de falar no leão porque comemos vacas, vamos parar com o feminismo porque morrem 45000 homens por ano, vamos parar de falar em racismo porque tem branco pobre, etc.

Raven Deschain disse...

Discordo Donatien! Superior o cacete! Huahua

Não consumir NADA de origem animal? É impossível.

Donatien Alphonse François disse...

Anônimo Lésbica de Exatas

Entendo e também não gostei quando soube, principalmente a parte dos filhotes que poderão ser mortos por outros leões, mas quando penso no todo, em números absolutos isso é o mesmo que nada. No domingo passado o Cabrine do Conexão Repórter do SBT fez um matéria investigativa sobre fazendas de criação de leões para caça esportiva na Africa, a coisa toda é muito pior do que parece.

Anônimo disse...

Pra feministas veganas: vcs n acham incoerente ser a favor do aborto e contra qualquer uso dos recursos/trabalho/ vida animal?

Digo isso pq, se e aceitável acabar com uma vida sem dor, sem consciência, sem sensações (feto) pq não a de animais?

Eu por mim sou realmente especista, acho que nos humanos somos sim superiores aos animais, assim como mulheres são superiores a fetos

lola disse...

Concordo totalmente com seu comentário, André! E não gosto dessa estratégia de alguns ativistas (qualquer ativismo: direitos animais, feminismo, LGBT, movimento negro etc etc) do "tudo ou nada". Isso de "não podemos comemorar a vitória y enquanto toda a opressão não acabar". É fundamental comemorar pequenas vitórias. E sempre se focar em conscientizar a população em geral, e não só os "já convertidos". Quando todo mundo está prestando atenção e falando de um tema, é a hora ideal para trazermos muita gente pro nosso lado. E não se faz isso chamando simpatizantes de hipócritas.

Ingrid Bezerra disse...

Lésbica de Exatas, você também gosta de caça a raposa que era praticada na Inglaterra?! Já viu como fica bonito o resultado da tal caça?! Tá aí a caça mais inútil que já existiu. Só existe uma única coisa bonita que admiro nessa caça específica: a roupa das pessoas, acho um tesão toda aquela pompa e cerimônia, mas quando começa a perseguição ao animal, já começo a ver a ignorância e a feiura da coisa.

Caçar para comer também não posso falar muita coisa, porque também como carne e sim, até reconheço essa parte da minha pessoa como um erro.

Usar animais para vestimenta é outra coisa que também acho que depende muito. Já conheci Russos que defendiam arduamente o uso de peles lá onde eles moram, mas as tais peles que eles me diziam usar não era nada do tipo que é usada para ostentação. Então eu nem sei nada, nem imagino o que seria o certo. Só claro ,acho repulsivo a maneira como é retirada a pele dos animais na China (sem abate), mas isso acho que tem mais a ver com capitalismo do que qualquer outra coisa (fora a cultura), o abate custaria caro, já ouvi dizer. Peles novas de animais exóticos também não acho viável nos dias de hoje, quem quer se aquecer pode fazê-lo com peles de coelho.

Couro eu ainda não encontrei um único sintético que tivesse a durabilidade do natural. E se eu como o boi, logo me sinto no direito (no dever até) de utilizar cada pedaço, cada parte. Acho mais injusto pegar apenas uma parte e depois descartar o restante (como fazem a maior parte dos caçadores de animais exóticos como leão, etc). E é assim que nós fazemos, tenho parentes que criam bois (pequena criação de 2 ou três, nada industrial) e a gente utiliza tudo, e não torturamos o animal (se eu fosse escolher minha morte, adoraria escolher morrer assim).

Não sei se leão e outros do tipo dá para comer, principalmente por causa da contaminação. E quem gosta de caçar gosta mesmo é de matar e torturar, logo tem algo repulsivo e nojento aí. Quem gosta de peles e troféus, sei lá, pode comprar os antigos que vendem por aí, sem a necessidade de fazer mais vítimas.

Odeio remédios (sou adepta de homeopatia com convicção), mas as vezes sou obrigada a usá-los sim.

Juro que odeio comer carne, odeio utilizar qualquer coisa de origem animal. Mas eu não consigo ser perfeita, especialmente nesta parte.

Rafael disse...

Anon das 17:06:

Para o embrião é impossível sentir dor até que o seu sistema nervoso esteja minimamente desenvolvido, o que ocorre por volta do terceiro mês.

Isso é MUITO diferente de um animal. Já foi provado inclusive que animais têm consciência e são capazes de ações "humanas", como o altruísmo.

Thomas disse...

André disse...
"eu gostaria que tivesse um membro de sua família assassinado"
Por que isso não me surpreende?

Contexto pra que né, cara?

Donatien Alphonse François disse...

Lola

Proibido ou não, vão continuar caçando, o dinheiro fala muito mais alto que qualquer lei proibitiva, nesse caso sou pessimista, não acredito que vá mudar muita coisa essa comoção.

Raven

A ética vegana abrange todos os seres vivos, há casos de veganos que só comem frutas caídas naturalmente do pomar e nem sequer toma banho para não matar bactérias da pele, nesse sentido em tese é superior sim, o que não quer dizer que seja totalmente aplicável, nisso concordo com você.

Anônimo disse...

Ser a favor do aborto é ser contra a exploração dos recursos/trabalho/vida das mulheres. Tem nada de incoerente com a abolição da exploração de animais. Tem tudo a ver, aliás. Com a abolição animal, as fêmeas das outras espécies não terão mais seus recursos corporais, seu trabalho e suas vidas exploradas a serviço da mesquinharia humana. Com o fim da produção de animais por seres humanos para alimentar essas indústrias de carnificina não haverá a necessidade de matar animais :)

Rafael disse...

De que buraco vocês tiraram que precisa ser rico para caçar? Caçar no interior do Brasil é comum e muito, muito barato.

Anônimo disse...

Rafael disse...

Anon das 17:06:

Para o embrião é impossível sentir dor até que o seu sistema nervoso esteja minimamente desenvolvido, o que ocorre por volta do terceiro mês.

Isso é MUITO diferente de um animal. Já foi provado inclusive que animais têm consciência e são capazes de ações "humanas", como o altruísmo.

_______________________________________________________________

Exato!

Anônimo disse...

Sou a pessoa que falou do aborto

O que eu acho mais difícil de entender e que vcs partem do princípio de que todos ja acham que matar animais pra comer e errado (nessa nossa micro esfera) e simplesmente eu não acho

Tive um cachorro, mas ele morreu e sei la, não tenho nenhum sentimento de culpa. Acho que se os animais se matam entre si, pq nao nos fazermos isso tbm, com mais eficiência.

É realmente a origem da coisa que eu não entendo, eu acho que somos sim superiores, então procuro mais argumentos justificando do que indo contra. Como e confuso, vou dar um exemplo: a pessoa falou de libertar as femeas animais, sei la, não vejo interesse. Eu n defendo mulheres por serem femeas, defendo pq elaa são oprimidas por homens.

Alguém sacou? Haha

Anônimo disse...

e qual a grande diferença, rapaz? animais são oprimidos por seres humanos...

Anônimo disse...

E eu não nego que animais tenham semelhanças em relação aos humanos, nego que sejam iguais, que tenham o mesmo valor, que mereçam receber o mesmo tratamento

Thomas disse...

"Em geral, quando alguém tentar colocar no mesmo patamar situações falsamente simétricas não é para melhorar a situação do mais explorado, apenas para manter o status quo. Então vamos parar de falar no leão porque comemos vacas, vamos parar com o feminismo porque morrem 45000 homens por ano, vamos parar de falar em racismo porque tem branco pobre, etc."

Quando eu critico a galera que come carne, mas fica toda revoltadinha porque um leão morreu, é porque há uma base muito sólida pra minha crítica. O consumo de produtos de origem animal não é só uma escolha, não é só um problema pequeno que possa ser ignorado. O planeta está sendo destruído por esse consumo de produtos animais, pessoas morrem de fome todo dia pra Lola poder dar uma garfada no bife dela, um número absurdo de pessoas todos os anos sofrem com doenças causadas pelo consumo de animais, morrem todos os anos por doenças relacionadas a esse consumo.

Eu não precisaria nem tocar no assunto de moralidade pra listar um monte de razões objetivas pelas quais deveríamos parar de consumir produtos de origem animal.

Por isso é um absurdo quando o mundo inteiro se comove por causa de UM leão enquanto faz parte do problema.

E não tentem se justificar falando sobre trazer atenção ao problema desses caçadores de troféus. Os caçadores tão ali ó, no final da lista de preocupações de qualquer vegano. Aliás, tirando todo o aspecto psicopata dessa galera, um cara que caça leões, rinocerontes, mas também caça a própria comida na real tá fazendo menos mal pros animais e pro planeta do que a Lola, do que você ou qualquer um aqui que come carne de açougue.

Agora, querem falar do leão? Querem ficar indignados, colocar o nomezinho em abaixo assinado, compartilhar fotinha no facebook? Fiquem à vontade. Mas vocês são hipócritas, vocês fazem parte do problema e deveriam ter o bom senso de rever os próprios hábitos antes de jogar pedra num caçador, que não é muito diferente de vocês.

Anônimo disse...

Você matou seu cachorro e fala isso na maior? Que crueldade...

Não tenho paciência com quem afirma ter empatia seletiva.

Na verdade eu acho que não tem empatia nenhuma.

Essa história de empatia seletiva é desculpa!

Anônimo disse...

Eu não sou um rapaz, sou uma mulher.

A diferença e que homens não são superiores a mulheres, porém eu acho que humanos sejam superiores a animais

Anônimo disse...

Isso te dá o direito de matar o seu cachorro e vir aqui dizer na maior cara de pau que não sente o menor remorso?

Rafael disse...


Discordo de muita coisa que o Olavo diz, mas há um texto dele que demonstra muito bem a contradição dos que querem proibir a caça:

"Veja um açougueiro matando um porco doméstico e depois um caçador matando um porco selvagem. É a diferença entre a agonia lenta, interminável, e a morte instantânea. Mas sempre haverá os apreciadores de sanduíche de pernil que acham a caça o suprassumo da maldade."


Não cola. A carcaça do leão foi abandonada. Não é comum o caçador comer a caça. Por acaso Olavo comeu aquele filhote de urso?

Matar por necessidade, mesmo que seja algo automatizado, é do jogo. É da natureza e da necessidade humana.

Matar por prazer, desculpe-me, não é.

Raven Deschain disse...

Tá todo mundo careca de saber que a Lola não come carne todo dia.

Raven Deschain disse...

Ela matou o cachorro??? Uatahell??? O-o

Anônimo disse...

Claro que eu nao matei meu cachorro! Ele morreu, fiquei triste mas passou. Quis dizer que não desenvolveu em mim esse apreço todo pelos animais

Parabens a vcs que nascem com todos os bons sentimentos, ideias e atitudes do mundo. Tem gente que e honesto e quer entender e adotar de verdade a ideologia de vcs, não so repetir algumas frases e depois colocar no armario

Entre as motivações está o sentimento ok. Mas visto que eu não sinto isso, deve haver argumentos ne? Com argumentos não se pode ser seletivo ou escolher sentir ou não

Ingrid Bezerra disse...

Quando defendo que a caça puramente esportiva deve ser extinta eu penso em casos como o do Leão do Atlas que foi simplesmente dizimado, totalmente extinto a ponto de não existir mais nenhum. Alguns cientistas pensam em fazer cruzamentos entre leões próximos a esta raça para tentar "criá-lo" novamente, outras pessoas acham que isso não será bom, pois com o retorno deste leão tão valioso ele será novamente vítima de caçadores esportistas ou só poderá viver trancafiado em um zoológico. O Leão do Atlas é um leão que foi muito caçado por pura ostentação, era algo nobre, luxuoso, abater este leão de juba negra. Fora outras espécies de animais que estão indo pelo mesmo caminho. Acham justo que não existam mais certas espécies de animais?! Acho a pior das crueldades. Ainda que o mundo acabe e todos sejamos extintos, não acho justo acelerar este processo em qualquer espécie que seja.

Anônimo disse...

Vc tbm entendeu que eu matei meu cachorro? Wtf hahahaha

Tenho que revisar minha gramática na internet

Thomas disse...

"Tá todo mundo careca de saber que a Lola não come carne todo dia."

Tá todo mundo careca de saber que o tal do caçador não mata leão todo dia. Então todos vocês peçam desculpa por ter enchido o saco do cara, coitado. Deixem ele em paz.

Olha as ideia. Não importa se a Lola come carne todo dia ou uma vez por ano. A carne era de um animal cuja vida a Lola ou qualquer outra pessoa não tem o direito de tirar. E quando você compra carne, não importa se todo dia ou uma vez por ano, você está contribuindo pra sustentar uma indústria assassina, estupradora e que está destruindo o planeta.

O irônico de tudo é que a própria Lola tem problemas de saúde relacionados ao consumo de produtos de origem animal. Se ela parasse de comer carne e adotasse uma dieta vegetariana, não só estaria fazendo um bem enorme pro planeta, mas pra si mesma. Além de finalmente poder falar que é uma feminista coerente.

Ingrid Bezerra disse...

Thomas, você é Vegano Vegano mesmo?! Tipo não usa nada nada nada vindo de animais?!

lola disse...

Thomas, vá catar coquinho. Até parece que sou a única pessoa no mundo que come carne. Não sou nem mesmo a única feminista que come carne...

André disse...

Rafael,

Exatamente. Pra variar o Olavo falando bobagem: em muitas caças se usa cachorros para assustar o animal (parte da emoção é justamente a perseguição), se usa métodos não instantâneos de abate (como a flecha do dentista que matou o leão) e raramente se come o animal abatido.

Thomas,

Não dá para usar essa desculpa de salvar o planeta e defender um caçador que queimou montilhões de carbono para ir na África caçar, não comeu o bicho que matou e continua indo no açougue.

donadio disse...

"Qual o problema de caçar? Não se criam veados, patos selvagens e leões em fazenda, como fazer para comer um bicho desses à pururuca apimentado se não tendo de ir atrás?"

Eu não vejo nenhum problema em caçar. É isso, aliás, que leões fazem: caçam. Eu vejo problema em caçar animais de espécies em risco de extinção (o que, claro, é o caso dos leões). E nunca vi ninguém comer leão à pururuca... nem preparado de nenhuma outra forma. No caso, é caça como mera forma de ostentação de riqueza, não como forma de satisfazer o apetite.

Anônimo disse...

Pra quê caçar por esporte? Não, sério, o que tem de divertido em atirar num bicho e ficar assistindo o animal sofrer até a morte? O que tem de legal nisso? Tem gente que precisa caçar, mas pelo que eu vi quando as pessoas caçam pra comer a morte do animal é rápida. E isso até em tribos isoladas na África, onde os caras só tem lanças, flechas e facas pra caçar. Caçar só pra ficar assistindo um animal (ou pessoa, Robert Hansen que o diga) agonizar e ficar sofrendo até morrer é coisa de psicopata. Se esse cara não tivesse sido pego no flagra por ter matado o leão não tenho a menor dúvida que viraria um serial killer em alguns anos. Tomara que essa exposição mantenha o projeto de assassino sob controle-e longe tanto de humanos quanto animais.

Ah, quanto mais um sujeito se esforça pra provar sua virilidade mas eu tenho certeza que ele de macho não tem nada.

donadio disse...

Lembrando também que baratas, moscas, mosquitos, lombrigas, aranhas, tênias, escorpiões, cobras, lacraias, entre outros menos votados, são todos animais. Algumas pessoas parecem achar que "animais" são apenas mamíferos e aves bonitinhos.

Anônimo disse...

Eu sugiro organizarmos uma caça ao Thomas! pode usar cachorros, gps, radar, rifles de longo alcance (por que se for para chegar perto, o caçador viril tem medinho), equipe de apoio e helicópteros.

S. disse...

Você está certa, Lola. Tem que começar por algum lugar, se proibirem a caça vai ser ótimo, eu também fico com raiva quando vejo essas coisas, mas logo em seguida penso que estou sendo hipócrita porque ainda to comendo carne. É hipocrisia e incoerência, não dá para negar.

Thomas

Você é um lixo humano também? Porque encontrar alguém que nunca tenha comida carne é muito difícil.

Raven Deschain disse...

Pior que não. Tinha entendido que vc VIU ele morrer. Até voltei reler os comentários pensando que ando com sérios problemas de interpretação. Huahua

Thomas disse...

"Thomas, você é Vegano Vegano mesmo?! Tipo não usa nada nada nada vindo de animais?!"

Sim.

Ingrid Bezerra disse...

Thomas, ok, legal pra você.

Mas a cultura de comer carne é muito forte no mundo todo, levará muito tempo para ser mudada, fora que muita gente no mundo ainda passa fome e sem dúvida essas pessoas vão comer qualquer coisa que encontrar pela frente.

Num passado bem distante eu já passei fome e sei o que é isso, apenas agradeço a Deusa por toda e qualquer comida que chega até as minhas mãos. Eu como tudo, cada grão de arroz do final do prato, como peixe, galinha, legumes, frutas, boi, vaca, ossos, como até você se eu precisar.

Amém!

Pára de julgar os outros

Raven Deschain disse...

Oras, vai cagar Thomas. É por causa de veganos chatos como vc que tem gente que faz imagens como aquela do "sua vida é uma mentira, vegano chato do caralho". Não concordo com ela, mas entendo quem jogue ela na cara das pessoas.

Se o que estamos fazendo não é suficiente, se somos lixos e sei lá o quê, independente do esforço que façamos, então vou continuar comendo escondidinho de carne seca sem dó nem piedade, caras como esse escroto podem continuar caçando de boas e gente que acha legal abandonar gatos e cachorros porque eles fizeram o óbvio de se reproduzir, continuarão ótimos. Já que é tudo a mesma bosta.

Thomas disse...

"Thomas

Você é um lixo humano também? Porque encontrar alguém que nunca tenha comida carne é muito difícil."

Realmente é bem difícil. Mas eu não me importo se você nasceu vegetariano ou se tornou vegetariano aos 75 anos de idade, porque a partir do momento que você para de consumir animais você adquire uma posição moral superior a qualquer pessoa que ainda consome animais.

Thomas disse...

Raven, não é por causa de veganos chatos como eu que vocês continuam com os seus péssimos hábitos. É o mesmo que dizer "aí ó, é por causa de FEMINAZIS como vocês que ninguém leva o feminismo a sério".

A verdade é que vocês continuam com esses hábitos porque estar na posição de opressor é muito confortável, o privilégio é algo muito sedutor, é difícil desconstruir seus privilégios, é difícil sair da posição de opressor e vocês vão dar todas as desculpas do mundo pra justificar seus atos. Vocês vão falar que "Não consigo parar de comer carne", "meu nutricionista falou que tenho que comer carne", "é que só tem vegano chato, por isso continuo comendo carne mesmo", e as desculpas continuam ao infinito e além. Comer carne é conveniente demais, vocês passaram a vida toda comendo né, olha o trabalhão que dá mudar um hábito construindo ao longo de uma vida, perto desse esforço uma vaca agonizando até a morte após uma vida de tortura não tem valor nenhum, né.

Meu conselho é: não ouça os veganos chatos então. Você tem um computador e acesso a todo conhecimento humano na ponta dos seus dedos. Vai ler, vai pesquisar, vai desconstruir seus preconceitos e privilégios com conhecimento. Aliás, essa é a maneira correta de aprender, porque numa sessão de comentários de um blog, discutindo com um estranho, é que você não vai mudar sua vida, né.

Anônimo disse...

Não acho que o Thomas esteja se excedendo não. Ele apresentou ótimos argumentos e entendo ele ficar meio emocional pq dói pensar o que milhões de animais sofrem Todos os dias para que as pessoas mantenham o status que da cultura da carne. Sou vegetariana, meu marido tb, como ele é digo que não é difícil manter, faz 1 ano e meio e me sinto mto bem.

Thiago Borges disse...

Continuo concordando com o Thomas, acho hipocrisia falar em crueldade da caça esportiva enquanto come um filezão de carne de vaca.

A gente cria gato em casa como se fosse o rei, mas mata uma barata na chinelada assim que ela aparece na casa. Resgata os beagles do laboratório, mas deixa os ratos para trás.

Essa é minha hipocrisia também, reconheço isso. Eu também como carne e tenho animal de estimação resgatado da rua (mas já matei rato de esgoto que entrou em casa).

Caça esportiva ou matadouro pra mim é a mesma coisa, só não concordo com caça predatória, quando a espécie corre risco de extinção.

Agora quando o assunto é crueldade, que diferença faz matar um leão por esporte ou uma vaca para comer?

Vale a pena matar esses bichinhos para comer?
https://www.youtube.com/watch?t=108&v=cJindgl6C5o

Mas repito, condenar a caça esportiva já é um começo...

Vicky_ disse...

Só pra ver as respostas esquisitas que se seguiram:

Se um dia provarem que de alguma forma plantas sentem dor e / ou possuam alguma forma de consciência, vocês passaram a se alimentar de Prana e luz solar, Thomas e Cia?

A propósito, foi graças a um comentário da Patty que conhece o Paleo/Low Cab, admiro quem segue esse estilo.

André disse...

Achei que veganos sentiam empatia por qualquer animal, inclusive pela fêmea do bicho homo sapiens. Parece que não precisa.

Anônimo disse...

Se provarem que plantas tem consciência nós podemos refletir e escolher. Como isso não aconteceu n vamos usar essa desculpa para continuar comendo seres que comprovadamente possuem consciência.

André disse...

Thiago Borges,

Matar por diversão ou matar para comer não é a mesma coisa, matar uma vaca ou matar um peixe não é a mesma coisa, criar vaca ou criar galinha não é a mesma coisa, andar de carro ou andar de motocicleta não é a mesma coisa. Aumentar a consciência e reduzir o sofrimento e impacto que causamos é ok, mas não devemos nos iludir com pessoas que usam o ótimo para interditar o bom.

Paula disse...

tenho que concordar com o Thomas nesse assunto... eu tb sou vegetariana e sempre reparo nesse tipo de hipocrisia toda vez que um animal querido passa por alguma barbaridade...

"se vc ama uns, pq come outros?"

Raven Deschain disse...

Mas ué? Não tou discordando de vc. Não acho que vc esteja errado.

Assim como no feminismo, só acho que vc chegar com pé na porta e soco na cara, exigindo uma postura que nem sempre a pessoa quer ter ou parou pra pensar em ter, ninguém vai te ouvir.

Claro que ser babaca todos somos, sou obrigada a ensinar marmanjo sobre o feminismo? Não.

Nem vc é obrigado a ensinar veganismo pra "carnista".

Mas se vai se dispor a fazer isso, faça direito em vez de chegar batendo nas pessoas.

Mas por quê eu estou debatendo com vc, afinal? Um dos maiores trolls da parada.

Vicky_ disse...

André, concordo, como eu havia dito, o PETA e certos vegetarianOs e VeganOs parecem não se importante com Homo Sapiens Fêmea.

Eu acredito que demais animais e plantas tenham algum nível de consciência sim, podem negar, mas matar para se alimentar é diferente de matar por diversão.

E sendo sincera, odeio o que fazem com ratos, também me perguntei por que só protegiam os Beagles.

Vicky_ disse...

Já a tempos sou alerta com a questão das fêmeas no capitalismo, assim como Feministas Indígenas e Ambientalistas dizem, foi o Patriarcado que deu início a tudo isso. (Inclusive como tratamos as outras espécies)

O Patriarcado é a origem de quase todas os preconceitos vigentes (creio que só não originou o Ableismo e o Capacitismo), por isso é a MAIOR hipocrisia dizerem defender uma causa que vai contra os status quo, mas ficar xingando feministas e o feminismo.

Lésbica de Exatas disse...

Rafael, André e Raven, me desculpem a gafe. Essa tarde de tão seco estava o ar, acabei me embatatando toda.

Raven, não sou vegana, alias, minha dieta é 80% carnívora. Comer carne faz parte da natureza humana, assim como a de qualquer carnívoro. Assim sendo, é desejável que os animais que proveem a carne sejam bem tratados, e criados mais livres o possível, tanto por questão ética, tanto quanto para garantir a salubridade do produto, seriam essas formas o cultivo orgânico(gado de pasto, galinha caipira...), e a caça/pesca do animal livre. Se formos pensar na questão de preservação da vida, não existe diferença entre comer uma batata e um filé, sendo apenas importante respeitar o ser vivo que nos deu a vida para nos alimentar, evitando ao máximo o desperdício.

Também o alimento de origem animal é indispensável para a boa saúde humana: http://www.paleodiario.com/2015/05/5-nutrientes-essenciais-para-o-cerebro.html

Jéssica disse...

Usar o argumento de que legumes tem consciência é bem baixo, eles não sentem dor, não são torturados como os animais. Daqui pouco vão começar com a hilária "minha comida caga na sua". Não quero zoar ninguém mas para que fingir que não é hipocrisia?
Ficam putos com esse cara matando o leão mas daqui a pouco vão bater um pratão de bife, vão se acabar no churrasco... E n tem diferença nenhuma matar por diversão e matar para comer, um bicho inocente é assassinado, comer carne n é necessário para ninguém.
O cara aí vai pessoalmente matar e os demais pagam para que outros matem.
Todo mundo dá é centenas de desculpas esfarrapadas para n parar de comer carne, essa é a realidade, eu tb fazia isso, até finalmente assumir que era uma hipócrita.
Falam coisa como:

Ninguém vive sem carne. (Como é que existe vegetarianos??)
É caro (legume mais caro que carne ?????)
Vegetariano só come soja (só existe carne e soja para se comer no mundo inteiro, tá serto)
Vou comer o que na rua? (pq n existe restaurante a kg cheio de legumes, verduras, salgados só com queijo...)
Se eu parar de comer n vai mudar nada pq outros comem (e outros n comem, de algum lugar tem que começar)

Jéssica disse...

Também o alimento de origem animal é indispensável para a boa saúde humana:


Isso é muito questionável, minha saúde só melhorou depois que virei vegetariana, exames todos normais, quando comia carne era tudo desregulado.

Anônimo disse...

Se vc ama uns, pq come outros?

Os que eu amo eu não como, simples assim.

André disse...

Jéssica,

Esse lance da saúde é bem controverso. Minha esposa só melhorou as crises de hipoglicemia depois de voltar a comer carne, isso porque ela nunca parou de comer ovo e queijo. Sem falar nos suplementos de B12 que ela sempre teve que tomar. Eu concordo que há uma dose de hipocrisia em defender o leão e continuar comendo carne, mas usar isso para calar o movimento pelo fim da caça por esporte me parece uma prática contraproducente, incoerente com quem diz defender os animais. Além disso, até os veganos tem suas pequenas doses de hipocrisia, afinal usam água tratada, remédios, vacinas e antibióticos.

Anônimo disse...

Eu concordo com vegetarianismo (sou) e veganismo e acredito que especismo é um grande problema, mas não dá pra dizer que a caça esportiva "não é nada" porque milhões de vacas morrem o ano todo pra virar bife.
Alimentos de origem animal e a carne propriamente dita fazem parte da dieta humana há milênios e tem importância fundamental no desenvolvimento da nossa espécie, assim como diversas espécies dependem de comer outros bichos. Quem sabe os bovinos, ovinos e suínos não fossem extintos caso não se tornassem animais de criação? O cavalo europeu teria sumido do mapa se não tivesse evoluído junto com a civilização humana.
E é justamente nessa visão do todo da espécie que entra o "big game" na áfrica: espécies estão em estado crítico de extinção por causa da caça esportiva e o comércio de bens inúteis, tipo marfim. Rinocerontes, leões, elefantes, leopardos, etc. todos sendo dizimados por caçadores que não são só um dentista, são muitos, inclusive locais desses países (e o rei da Espanha).
Claro que a criação de animais destrói ecossistemas e também ameaça espécies nativas (assim como a monocultura de soja) e é uma luta ambientalista crucial no Brasil. Entretanto, por mais que veganismo universal seja muito interessante, o fim da caça esportiva por si só já é um avanço muito importante para a manutenção das espécies africanas.

Raven Deschain disse...

Jessica se voce ler os comentarios de novo, ninguem levantou esses questionamentos. Voce ta falando sozinha.

Raven Deschain disse...

Credo, cadê os acentos?

Raven Deschain disse...

Melhor comentário ^

Anônimo disse...

Temos várias questões interessantes para refletir: a caça tem que ser proibida em todos os países. Denuncie sempre souber de um caçador que mata ou prende animais. Denuncie quem maltrata animais. Quem caça por esporte não é uma pessoa boa.Como pode alguém sentir prazer com a morte de um animal e seu sofrimento? Gostei muito do post para reflexão. Por isso é importante discutir, aos poucos vamos mudar as coisas para melhor e quem sabe no futuro não existirá caça esportiva.

Quanto ao consumo de carne é uma questão bem controvertida. Tem que ser discutida. O ideal é que acabasse o consumo de carne e abate de animais. O debate é muito importante, pois conheço várias pessoas que passaram a consumir menos carne depois de souberam um pouco sobre a forma de abate dos animais, as condições terríveis de vida e também a questão ambiental ( dizem que grande rebanhos podem destruir na vegetação e prejudicar outros animais silvestres, emissão de gases nocivos ao ambiente. Outros pararam de consumir carne.

Ouvi também algumas teorias o consumo de carne poderia ocorrer quando animal que morreu de causas naturais e não houve abate, ou se for comer ovos só de galinha livres e os ovos que não foram chocadas. Enfim várias questões que estão aí para debate e reflexão.


Anônimo disse...

Gente, acho meio injusto comparar quem caça por prazer com quem come carne. Embora ambas as ações causem sofrimento aos animais, há uma grande diferença: a motivação.
Muita gente acredita que precisa de proteína animal pra viver. Sei que há inúmeros veganos no mundo vivendo bem, provando que essa necessidade é balela. Mas a maioria das pessoas ainda não se convenceu disso. Muita gente realmente pensa que carne é fundamental pra dieta.
Mas e quanto à caça por "troféus"? Ninguém em sã consciência vai alegar que isso é uma necessidade! É só um hobby mesmo, um passatempo fútil!
Pra mim, é muito mais coerente comparar esse tipo de caça à exploração que é feita dos animais em rodeios e circos. Isso sim é algo sem justificativa MESMO!
O sofrimento imposto a animais justificado por pura diversão (caça por troféus, rodeio e circo) é algo que toca um número bem maior de pessoas por motivos óbvios. Vai além do ativismo de vegetarianos/veganos, é uma causa bem mais abrangente que realmente têm apelo a um grande número de pessoas.
Isso é motivo pra esquecer o sofrimento das vacas que viram bife? CLARO QUE NÃO! É antes de tudo uma OPORTUNIDADE de mostrar a quem consome carne um pouco da ideologia vegana e tal.
É isso gente, não precisa xingar o coleguinha de hipócrita pq ele come bife enquanto chora pelo leão. A causa animal ganha muito mais se os ativistas aproveitarem a oportunidade pra CONQUISTAR essas pessoas pro lado delas.
Sério, gente, de babacas o mundo tá cheio! Vamos tentar manter PELO MENOS os ambientes de ativismo por um mundo melhor (seja feminismo, veganismo, qualquer coisa) sem tanta chatice.

Tina Tales

Anônimo disse...

Vegetarianismo já é conhecido desde os tempos antigos, só que antigamente, as pessoas que não comiam carne não tinham nomes pomposos como veganos e vegetarianos, e sim escravo e mau caçador mesmo.

Grão = Ração de pobre
Vegetarianismo = Dieta de Escravo

Anônimo disse...

Ah, esqueci de dizer que sou "quase" vegetariana. Reconheço a necessidade de parar de comer animais, mas ainda estou em transição. Parei com carne de boi, frango e porco. Ainda como peixe e frutos do mar.
Admiro quem consegue virar vegano de cara. Mas eu não dou conta. E quero que minha posição e minhas limitações sejam respeitadas. Então, não me venha com esse papo de "você é hipócrita pq chora pelo leão enquanto come carne". Já me importava com animais quando comia churrasco, continuo me importando agora que só como sushi e vou continuar me importando no futuro quando (e se) eu conseguir virar vegetariana de vez. E daí?

Tina Tales

Anônimo disse...

Se alguém vier aqui falar para nós feministas que devemos "conquistar" as pessoas machistas e que nos fazem mal eu tenho certeza que não será bem recebido rs.

Anônimo disse...

Anônimo das 22:01, muitas feministas fazem esse trabalho de conscientização sim. A Lola é uma delas. Um monte de gente escreve pra ela agradecendo por ela ter mostrado o que é feminismo, incluindo muitos homens. Qualquer um que acompanha o blog dela sabe disso.
E não é questão de conquistar aquelas pessoas que estão numa posição totalmente oposta. Ninguém tá pensando em transformar o Olavão num feminista vegano kkkkkk
A questão é que dá pra conquistar pessoas que já mostraram uma predisposição à causa, pessoas dispostas a aprender, enfim, nada do outro mundo.

Tina Tales

lola disse...

Exato, Tina Tales. Era isso que eu ia responder ao Anon das 22:01. Pra mim, e pra muita gente, ativismo precisa ter um lado pedagógico, didático, de conscientização mesmo. Ativismo não é só protesto, é educação também. Por isso eu faço o possível para tentar distinguir quem fala ou faz algo machista por ignorância daqueles que fazem por má fé mesmo. Nem sempre consigo, muitas vezes falta paciência. Mas a gente tem que tentar. E chegar insultando possíveis simpatizantes não ajuda mesmo.

Vicky_ disse...

Lola, sou a favor de conscientização, óbvio.
Eu mesma conhece seu site aos 13 anos, por um blog de um nerd que resenhava séries (ele não era misógino, mas era machista) e fez um post sobre você, de início eu relutei, mas logo fui mudando.

Mas convenhamos, também há vários idiotas aqui que parecem esquecer da existência do Google.

Tornar amigos homens mais conscientes é uma coisa, mas temos que ter cuidado para não perder a paciência por causa de um idiota(ou vários).

Anônimo disse...

Acredito muito em quem come carne e morre de pena dos animais...
Assim como acredito no cara q agride e mata por amor, na pessoa q humilha os outros mas só de brincadeira...

Fê Cardoso disse...

O Thomas realmente apresentou ótimos argumentos e concordo com ele.
Infelizmente, faço parte das pessoas que comem carne por puro comodismo. Tenho impressão que uma dieta vegetariana demanda muito mais imaginação e criatividade, sendo pouco prática na correria do dia - a - dia (posso estar enganada, claro).

Anywaaaaaay, caça esportiva é uma merda responsável pela extinção de diversas espécies e eu gostaria que esse dentista fosse largado no meio da savana só de camiseta e bermuda para lutar com a bicharada na unha.... covarde.

Saiu uma série da CBS chamada Zoo na qual animais pelo mundo todo começam a atacar seres humanos sistematicamente, como se estivessem se "rebelando" por séculos de opressão e exploração. O piloto foi meio fraco mas enfim.... tem alguma relação com a discussão e por isso resolvi citar.

Rê Bordosa disse...

Sem tempo pra ler os comentários, mas não vou deixar de comentar porque esse tema me deixa babando de raiva.
Quem gosta de caçar animais deveria fazer um favor pra humanidade: se reunir com outros caçadores em uma ilha e promover uma caçada humana, atirando uns nos outros até sobrar somente 1 e esse último deveria dar um tiro de comemoração na própria cabeça.

Anônimo disse...

"Vicky_ disse...
Não suporto os caras do PETA, total misóginos. Mas cara como esse dentista conseguem alcançar um novo patamar."

Na verdade, a PETA mata por ano mais animais do que esse dentista matou em toda a vida dele.

http://www.midiaindependente.org/pt/red/2013/04/518380.shtml

http://www.mundodosanimais.pt/opiniao/peta-mata-animais/

http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/meioambiente/2013-07-20/ong-peta-vira-alvo-de-criticas-de-defensores-de-direitos-dos-animais.html

Anônimo disse...

Eu acho erro "escrotossaurico" de muitos vegetarianos, veganos e ativistas em geral agredir verbalmente (as vezes até fisicamente)as pessoas, principalmente aquelas que não tem ideia do que você está falando. afinal, muita gente não tem mesmo ideia do que se trata.

O fato de alguém demonstrar compaixão e indignação pelo caso do Cecil, deveria ser visto como uma oportunidade para falarmos sobre toda a brutalidade que os animais são submetidos e mostrar para as pessoas que sim, cada um pode fazer sua parte, nem que seja um pouquinho.
Fazer um pouquinho é melhor não fazer nada. Se importar com o Cecil é muito melhor do que simplesmente dar de ombros e fazer de conta que isso não é grande coisa.

Eu deixei de comer carne há pelo menos 4 anos. Consumo leite e ovos, e o fato de morar na Europa facilitou muito essa transição. Muitos produtos eu consigo saber a origem, pois para ganhar selos como "Bio", "criação livre" (para as galinhas, no mínimo 12 hrs de acesso a ambiente aberto ) e "leite do pasto" (vacas devem ficar no mínimo de 6 hrs soltas no pasto, os estábulos devem ser amplos com área de descanso com bastante forragem) os produtores passam por um controle bastante rígido.

Está longe de ser perfeito, mas é um começo e deveria ser comemorado. Isso mostra que a sociedade está mudando, evoluído para melhor.
No Brasil as coisas também estão começando a melhorar. É mais lento, está bastante atrasado em muitos aspectos, mas se o consumidor aos poucos está se tornando consciente, isso é baita avanço. É o consumidor que tem o poder da mudança. É o consumidor que pode pressionar autoridade e criadores para que os animais tenham uma vida digna. É o consumidor que pode escolher comer menos determinado produto para evitar a produção massiva, os danos ao meio ambiente e a crueldade contra os animais.

Me doí no meu coração que as coisas são lentas. Me dói que muitos animais ainda vão sofrer muito até as coisas se tornarem 100%. Mas eu vejo com muito bons olhos e me alegro em saber que o assunto está em pauta e que há sim mudança!!!

Então, galerinha... ao invés desse arranca-rabo vegetarianos vs. carnívoros, "seres iluminados" vs. "hipócritas", vamos cada um tentar fazer sua parte????
O bichinhos agradecem!!!

Jane Doe

Anônimo disse...

Gente, e de boa... essa história "aaaiiinnnn... as feminazi tem peninha do leão mais não dos embriãozinhuquedeusmando"...

A essa altura do campeonato AINDA temos que explicar o conceito de SENCIÊNCIA????

Jane Doe

Crl disse...

Jane Doe representou aqui

Crl disse...

Caça esportiva e criação de animais são tipos muito diferentes de violência, embora ambos sejam violência.E chamar de.hipócrita alguém que repugna caça esportiva, alguém que tem empatia por animais selvagens que morrem sem motivo, em nada ajuda a causa animal, na verdade afasta as pessoas.

Crl disse...

Ah e só para vocês saberem, caça é proibida no Brasil, com.raríssimas e.temporárias excessões, relacionadas a super população ou criação de animais.mestiços.
Outra coisa que e proibida é possuir animais, ou parte de, silvestres, aí inclusos maritacas, jabutis, papagaios(loros).

Anônimo disse...

Jane Doe,

nao tenho peninha dos embrioes, sou completamente a favor do aborto. mas tbm n tenho pena dos animais - a priori (claro que sim quando eles sao torturados, maltratados etc).

acho que nos humanos, nossas necessidades e nossos desejos sao muito mais importantes.

a minha questao envolve justamente a senciencia: se a morte do animal nao lhe causar dor nem sofrimento, que mal ha? sei que nao e como acontece hj em dia, mas é um questionamento...

nego ta sempre com as pedras na mao pronto pra atacar geral, talvez se eu fosse um beagle, ou um marido machista alguem iria querer conversar :p

concordo com a Raven, ngm é obrigado a ensinar feminismo, veganismo a ninguem, mas com quem chega de boa me tratar como se eu fosse idiota, ou cassando minha carteirinha de feminista? aff...

Anônimo disse...

Afff especismo mandou lembranças, moça.

Tiago disse...

Até agora só se falou no abate de animais para consumo de carne ou produção de vestimentas.
E as pesquisas médicas?
Vamos parar de tomar remédios também? Ou não vamos mais fazer nenhum procedimento cirúrgico? Já que estes foram inventados às custas de sofrimento animal.
Em casos de pneumonia, câncer, diabetes, vamos procurar um pajé e nos tratar com chazinho ou homeopatia?
Vamos invadir laboratórios para punir essas "quadrilhas de vivisseccionistas"?
Ou será que estes ativistas estão certos, e as pesquisas com cobaias animais devem ser abolidas? Quais seriam as alternativas, além de testar diretamente em humanos?

Anônimo disse...

Para os que acham tão dificil parar de comer carne...
qual a dificuldade de parar de usar couro ?

Anônimo disse...

Já suspeitava do cara.

Agora você conseguiu que eu deixe considerar qualquer linha escrita ou palavra dita por esse tal de Olavo de Carvalho.

Ponto para esquerda.

donadio disse...

"defensores dos animais, sempre ligados à esquerda"

Será mesmo?

A mais famosa de todos eles, Brigitte Bardot, é com certeza uma pessoa de direita - aliás, de extrema-direita, eleitora da Frente Nacional.

Aqui mesmo temos o Thomas, que de esquerda certamente não tem nada, muito pelo contrário.

Então, no mínimo, sugiro que "sempre" é um exagero. "Às vezes" seria melhor. Sendo mais provocativo, eu diria que a principal "ligação", aliás, é bem espúria: os movimentos de defesa dos "direitos dos animais" usam e abusam de um linguajar que não passa de um pastiche do linguajar da esquerda mais estereotipada (tipo se autointitularem "frente de libertação"). O que não é coincidência, eu creio, por que a esquerda estereotípica é profundamente substitucionista (ou seja, se arroga a libertadora dos outros - dos trabalhadores, das mulheres, dos povos oprimidos, sei lá que mais) e nada se presta melhor ao substitucionismo do que a famosa questão dos "direitos dos animais". Porque sempre haverá uma mulher chata, um judeu chato, um negro chato, um gay chato para rebater que o "protagonismo" das suas respectivas libertações é deles mesmos, não de seitas que se arrogam libertadoras dos outros.

Os animais, pobrezinhos, não têm essa possibilidade, não podem contestar os seus pretensos líderes.

Vicky_ disse...

Anon das 23:44, eu não pesquiso sobre o PETA há um tempo, mas lendo as matérias que postou: Não acha que os caras que chefiam ela deviam passar por testes psicológicos? Tipo, esse nível de hipocrisia nem são é... Quase odiando eles.

Tipo, eu acho a pesca esportiva o ó, nem entendo por que um cara tem prazer de por um anzol na boca do peixe (Já vi um programa onde deram close) e repetir isso várias vezes no mesmo trecho do rio.

Querem conhecer um caso curioso? Conheço um açougueiro que come pouca carne, ele disse que depois de cortar tantos animais e fazer o preparo não consegue mais comer tanto quanto antes.

E sério, sou a favor de uma criação mais cuidadosa e com qualidade para animais, gado alimentado com capim ao invés de ração é só o começo. Mas não consigo considerar o fato de maior parte da nosso dieta necessitar de produtos de origem animal como algo "monstruoso"...

Vicky_ disse...

Rê Bordosa, impressão minha ou você acha "misandria" violência a sétima potência, mas ofendeu os caçadores 'esportistivos' é Okay?

Por que pra mim ambos são sem problema. Vivem dizendo que as várias lutas cooperam para um mundo melhor, mas parece que tem sempre uma deixada no canto da cômoda...

Anônimo disse...

Fantástica a tirinha do Calvin!
Erika

Anônimo disse...

Gente as especificidades fisiológicas de cada um devem ser respeitadas. Ao contrário do que alardeiam, não somos nada iguais, vide as alergias, as diferenças anatômicas ...

Death disse...

Tem um outro tipo de gente hipócrita:

Os que não comem nada de origem animal não para salvá-los mas sim parar esfregar na cara de todos que é "moralmente superior". Se a intenção fosse mesmo poupar os animais não ficaria aporrinhando os demais para se mostrar.

São tipo aquelas pessoas que vão à igreja não para buscar uma palavra de amor, mas sim para julgar a vida dos demais pq "são os escolhidos" e moralmente superiores.

Pronto, falei.

Rê Bordosa disse...

Vicky

Eu nunca disse que misandria é violência a sétima potência, só acho uma atitude babaca. Eu tenho ódio de estupradores, misóginos e abusivos? Tanto quanto tenho de caçadores. Eu apenas não acho que todo homem seja assim e que valha a pena generalizar.
Eu evito fazer generalizações. Exemplo: eu digo que eu gostaria que caçadores morressem/se fudessem... Mas não saio por aí dizendo que quero que todo praticante de tiro esportivo morra/se foda. Todo caçador é um praticante de tiro esportivo? Sim. Mas nem todo praticante de tiro é caçador, tenho amigos que só atiram em alvos de papel.

Anônimo disse...

Luli

Ai Vicky, porque a Rê é a legalzona, amiga dos cara, transona. A típica "cool girl" sabe?
Ou seja: uma chata de galocha.

E quanto a luta que é sempre deixada na gaveta, é o feminismo. Matou o leão? Nossa, o horror! Matou a mulher? Ah, mas ela deve ter aprontado.

Raven Deschain disse...

Ahn...
Ué.

Às vezes fico me perguntando se não leio os comentários direito. A Rê nunca relativizou violência contra a mulher. Se fez, me mostre.

E como sempre: Death tem toda a razão.

Anônimo disse...

Luli disse...


Raven, você não leu o comentório direito. O primeiro parágrafo eu falo da Rê. Espaço, pula linha, parágrafo:

O segunda paragrafo eu falo que muitas vezes a luta feminina fica em segundo plano. Não que a Rê apoia/relativiza a violencia contra a mulher.

Anônimo disse...

Nunca conheci alguém que nao comesse carne para "esfregar na cara dos outros que nao come carne".
É ´serio que tem gente assim ?

Anônimo disse...

"Nunca conheci alguém que nao comesse carne para "esfregar na cara dos outros que nao come carne".
É ´serio que tem gente assim ?"

Sim, existe.

Rê Bordosa disse...

Luli,

Parabéns! Você é a milionésima pessoa a me chamar de chata. Agora receba os aplausos, um tapinha nas costas e volte pro fim da fila.

Panthro disse...

Pô, não ganha nem um troféu joinha? Que miséria de prêmio é esse, Rê Bordosa?

Panthro disse...

Da treta toda, eu assino embaixo da Jane Doe aí. Adoro quando escrevem por mim e eu só tenho que assinar embaixo. Sou preguiçoso :D

Panthro disse...

E pra gado o negócio é invertido: Mata-se boi, não vacas. Vacas são separadas pra reprodução, já que um touro pode inseminar diversas vacas. Então, não, não rola sexismo na criação de animais.

Mas eu vejo uma diferença extrema entre criar animais pra fim de abate sem dor e torturar animais por prazer. Se dissessem que mataram a minha mãe e que ela nem sofreu, depois de ter uma vida agradável, ia me sentir bem melhor do que se me dissessem que ela foi torturada sem objetivo nenhum. Então esse lance de "é tudo a mesma coisa" é uma grande bobagem. Por Shiva, eu preferia morrer sem dor e comido do que ser torturado em vida por razão nenhuma.

E esse lance de "eu sou a luz, a verdade e a vida e você é um hipócrita se não se parecer comigo" é bem babaca. Você parou de comer carne porque se importa com os animais ou porque se sente moralmente superior fazendo isso? Porque esses ataques de pelancas quando alguém não reconhece o seu status me leva a crer que empatia mesmo não tem nenhuma, só tem pretensão.

Renan disse...

Concordo com Thomas. Se indignou com a caça do Leão? Se torne Vegan or piper down.

Renan disse...

pipe*

Anônimo disse...

Eu adoro um bife suculento no meu prato. E de vez em quando (tipo uma vez por mês) faço uma visitinha à churrascaria. E não, isso não me impede de achar caça esportiva/circos/touradas uma crueldade desnecessária com os animais, ao contrário da alimentação. Somos humanos e onívoros por natureza, ser vegano é uma escolha pessoal e comprovadamente não fornece todos os nutrientes necessários. Podem me chamar de hipócrita e espernear à vontade, não vou parar de comer carne por isso. Beijão!

Rê Bordosa disse...

Panthro,

Eu sou pão dura, nem troféu joinha tem.
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

E eu concordo que é bem diferente caçar por "esporte" (?) e pra comer.
Eu estou em processo de veganização, rsrs... Não ando me sentindo bem com minha consciência ao comer carne e derivados, daí to parando. Mamiferos e aves já parei ha um tempo, peixe ainda como de vez em quando e leite e ovos eu reduzi. Não "me acho" por isso, porque afinal de contas, até quem é vegano 100% acaba causando impacto ambiental de outras maneiras, a roupa, os carros, o material de construção tb impacta o meio ambiente.
Mas vejo uma grande diferença de ATITUDE de um onívoro que ainda não se conscientizou (ou até tem a consciência, ta tentando, mas ainda não chegou lá) e alguém que mata animais por prazer. Esse segundo é um psicopata, que não satisfeito só com o alimento tem gosto em matar... Para ele a morte do animal não é um meio, é um fim em si mesmo.
É que nem o sujeito que sai do Brasil pra ir comer cachorro na China, é como se ele dissesse "a exploração de animais que tenho em meu país não é suficiente, eu quero mais, eu quero expandir". Ele é incapaz de empatizar até mesmo pelo animal doméstico do seu convívio diário... Esse cara é um explorador de animais em franca expansão, enquanto o onívoro que ta lá tentando ajudar alguma ONG de proteção animal é um explorador em retração que pelo menos tenta aliviar os danos de alguma forma.

Anônimo disse...

Gente, eu tava pensando aqui, será que meu dentista também não é um tipo de psicopata e eu não to sabendo? Quando você conhece um profissional, dentista, médico, professor, contador e o contrata, será que não ta financiando um louco e não sabe? Enquanto o dentista ta lá mexendo na sua boca, já parou pra pensar se ele espanca a mulher com aquelas mãos, se já tem passagem por violência doméstica ou abuso de menores?
Como faço para levantar a ficha de um profissional antes de contratá-lo?
Eu queria mesmo saber. Porque se posso entregar meu dinheiro pra alguém gente boa, não quero alimentar um pilantra desses.

Vicky_ disse...

Panthro, ficar naquele cubículo de ordenha, ficar prenha quantas vezes eles acharem necessário e não ficar quase em um terreno livre não é sexismo pra você? Ou só matar é que é ruim?
Nem são todas as vacas que passam pela inseminação, aliás, décadas atrás apenas uma parte eram inseminadas, pois só fertilizavam ss que naturalmente produziam mais leite, as restantes são ordenhadas e depois vão pro abate.
Pesquise por aquelas vacas modificadas, depois de tantas gerações de seleção pelos grandes proprietários elas já tinham problemas de saúde por conta de sua estrutura, e seu leite é mais "aguado", assim como a gema e aparência de ovos orgânicos/caipiras e os produzidos em larga escala são diferentes.

Anônimo disse...

Não tem nada a ver com o post, mas acabei de ler que o Alexandre Frota, aquele que fez apologia ao estupro no progrma do Rafael Bastos está processsando uma feminista,por calúnia e difamação.

Alexandre Frota abre processo contra feminista por calúnia

Ator acusa a militante Sâmia Bomfim de reunir pessoas indignadas com sua declaração sobre estupro, em dom de deboche. http://circuitomt.com.br/editorias/variedades/71720-alexandre-frota-abre-processo-contra-feminista-por-calunia.html

Eu entrei na página do blog, para prestar solidariedade e sugerir que a feminista, se for preciso, abra uma conta e as feministas e simpatizantes poderiam fazer uma vaquinha pra cobrir qualquer custo que ela tenha pra se defender do processo. Estou postando aqui porque sei que seu blog é muito lido e muits pessoas poderão se solidarizar com ela. Obrigada.

Anônimo disse...

Já assinei a petição do Leão Cecil e mobilizei mais uma galera para assinar também!

Panthro disse...

Então, eu acho que falta MUITA bioética no tratamento de animais de criação. E a tendência é piorar. Já vi reportagens condenando o Brasil pela sua "ineficiência" na produção de carne, porque o mesmo terreno na Europa produz mais carne do que no Brasil. Sim, porque o gado no Brasil é criado livre no pasto, não num cubículo sem nem poder se mexer. A industrialização da criação eu acho escrotíssima.

Mas existem níveis de coisas. Uma coisa é enfiar um tubo num ganso e forçar ele comer até explodir pra fazer patê com o fígado dele. Outro é criar um boi num ambiente restrito mas que simula o seu habitat e depois matá-lo pra comer sua carne. Os dois são matar bicho pra comer, mas um tem tortura e o outro, não. E nem estou defendendo o consumo de carne: É extremamente danoso pro meio ambiente. Gasta-se muito pra se produzir pouco, vegetais são muito melhores.

A questão é que esse discurso my way or the highway é bem imbecil mesmo. Imagina se eu fosse adotar pra vida: Ah, você anda de carro? Não pode discutir transporte, você é a causa dos engarrafamentos. Ah, você anda de ônibus? Não pode discutir transporte, você é um poluidor! Tem que andar de bicicleta! Ah, você não colocou seu filho numa escola pública? Como é que se acha no direito de discutir educação no Brasil? Fez cursinho? É você que alimenta essa máquina que distorce o ensino! And so on and so on...

Cada um que sabe da sua vida. Eu ofereço argumentos, baseados em fatos. Se a pessoa, com base neles resolve mudar suas atitudes, acho ótimo. Mas não fico despejando ad hominem e apelando pra discurso emocional, pretendo um status moral superior. Mas isso é porque eu não brinco de status, pra mim todas as pessoas são pessoas.

E notem: Não estou dizendo que quem age assim é babaca. Estou dizendo que essa é uma atitude babaca. A pessoa pode ser ótima e dar uma cagadinha às vezes, acontece. Tenho que avisar porque as pessoas costumam tomar uma crítica ao comportamento delas como uma critica à personalidade delas. Não e´isso que eu estou fazendo.

Panthro disse...

E eu vi essa história do Alexandre Frota. Ele se fode mas não aprende a deixar de ser babaca, né? (aqui é uma crítica a pessoa dele, não ao comportamento). Vocês viram o argumento que ele usou? "Você tem 5000 likes, eu tenho 119000!". Me dá um pouco de pena de uma pessoa assim. Ele é tão mentalmente deficiente que ele acredita que todo mundo está na mesma viagem de ganhar likes que ele. Enfim, não bastava cagar, tinha que sentar em cima.

Rê Bordosa disse...

Essa onda de comediante processar blogueiras já ficou ridículo!
Na hora de falar merda eles ficam de "ain, mimimi, liberdade de expressão"... Mas criticou o "trabalho" bosta deles aí já passa dos limites, tem que silenciar e partir pra truculência jurídica.

Panthro disse...

Né? Liberdade de expressão só é bom pra eles. Se você disser que eles são imbecis que fazem um trabalho raso e se apóiam em muletas ao invés de criar algo relevante e questionador simplesmente por falta de capacidade e que pagam pau pro Louis C. K. quando na verdade seriam desprezados por ele por serem um bando de meninos de apartamento que nunca saíram do próprio aquário e que cometem o maior dos pecados do humor que é não ser capaz de rir de si mesmo e quererem EXPLICAR A PIADA pra mostrar que ela era boa, aí rola processo.

Difícil...

Raven Deschain disse...

Ai Panthro, como vc é fino... huahua

O Thomas é babaca, vai?!

Henrique Freitas disse...

Teve um caso de uma loira que chamou a atenção durante a copa do mundo no Brasil por sua beleza. Ela foi convidada pra ser modelo e aceitou. Mas, poucos dias depois, ela postou fotos em que que aparecia armada ao lado de animais assassinados por ela.
Houve uma comoção mundial e a empresa que iria contratá-la cortou relações com ela.

Panthro disse...

Sei lá, não conheço ele. Mas que foi babaca aqui, foi mesmo.

E eu fiquei pensando num outro substitucionismo, Donadio: Os pró-vida, que se metem a defender os fetos indefesos. Também acho que essa postura não tem nada a ver com direita e esquerda. Existem vegans de direita e de esquerda, existe pró-vida de direita e esquerda. Existe direita conservadora e existe direita libertária na questão de comportamentos sociais. A diferença primária entre direita e esquerda é a interferência do Estado na economia. A esquerda é a favor da regulamentação e interferência do Estado na economia e a direita, não.

E só pra quem está se perguntando: Eu sou de esquerda. Eu acho que todas as relações de poder precisam de regulação ou caem na exploração total porque o capitalismo é amoral. Se você consegue lucro com trabalho escravo, não existe nada que te impeça de usar trabalho escravo, a menos que exista uma fiscalização. E devido à diferença de poder em relação aos consumidores e ao conflito de interesses em relação a empresas ou à mídia, essa fiscalização não pode ser feita por nenhum desses agentes, tendo que ser feita por um agente externo. O problema é que com o financiamento de campanhas e a corrupção, o Estado deixa de ser um agente externo do mesmo jeito que a mídia.

Anônimo disse...

O problema dos movimentos sociais é que em geral acham que a sua luta é mais digna que a luta dos outros.

Os argumentos do Thomas são totalmente legítimos, e negar isso é puro cinismo.

Comer carne e sentir peninha de bichinhos é totalmente incoerente. Todo mundo tem o direito de ser incoerente, mas não dá para dizer que isso é correto.

É a mesma coisa do homem que diz amar a esposa e as filhas, mas que desrespeita a sua secretária.

Panthro disse...

Não, não é. Uma pessoa pode amar profundamente leões e achar um absurdo matar leões, mas odiar vacas e querer ver todas mortas ou ser indiferente ao que se faz com galinhas. Pode querer defender toda a macrofauna carismática e chorar quando vê uma vaca sendo morta, mas esmagar uma barata ou envenenar uma tênia e cagar pra isso (no caso da tênia, literalmente).

E como você falou: O problema realmente é achar que a sua luta é mais importante. Então se nela você é coerente e no resto da sua vida não, você é um ser de luz enquanto os outros são hipócritas. No final das contas, você só está fazendo isso pra se sentir melhor a respeito de si mesmo. Já conheci muitos vegans que realmente se sentiam mal pelos animais de criação. Eles não consumiam nenhum produto de origem animal e quando questionados explicavam o porquê. E eram pessoas gentis o suficiente pra que as pessoas quisessem ser como eles. Quem convivia com eles sempre pensava em modificar seus hábitos, nem que fosse um pouco.

É um comportamento completamente diferente de eu dizer que você é um hipócrita porque é contra o cigarro mas come gordura, que todo mundo sabe que faz mal pra saúde. Não cague regras, dê exemplos. Se não porque você é naturalmente gentil, ao menos porque funciona melhor.

Rê Bordosa disse...

Eu sempre gostei de animais, mas ainda assim era resistente a ideia de parar de come-los. Eu evitava vídeos sobre o assunto, porque eram como um soco no estômago ver como a comida chegava à minha mesa. Eu tb evitava falar com os veganos pq os achava muito agressivos e de fato, o discurso da maioria deles mais me repelia que educava. Daí um dia conheci uma amiga vegana que me chamou pra comer lasanha na casa dela. Conversou de boa sobre os motivos dela pra não comer animais. Me encantou! Além da comida ser deliciosa (sempre achei que vegano só comida alface) os argumentos eram bacanas. Resolvi tentar, to em processo de mudança ainda, mas já é alguma coisa.

Alein disse...

Não consigo ver diferença real entre o prazer de caçar e o prazer em comer um churrasco, por exemplo. A diferença é que quem come o churrasco geralmente é hipócrita e covarde demais pra caçar o bicho que come.

Alein disse...

Como diz a música dos Smiths, "It's death for no reason, and death for no reason is murder". Quem come carne não é menos assassino, e até ridículo onívoros fazendo estardalhaço por Cecil.

Panthro disse...

Tenho a impressao de estar discutindo com uma parede, entao, desisto.

Rê Bordosa disse...

Essa porcaria de maniqueísmo ta em todo debate, Panthro, independente de qual for o assunto, infelizmente.

Evandne da Silva disse...

Viva o especismo, pois graças a ele o homem faz parte da natureza. Sendo parte da natureza eu me incluo na cadeia alimentar e posso pescar e jantar meu peixe sem culpa. O contrário seria incluir os animais na humanidade e achar que a vida de um cão vale igual à de humano, e da-lhe resgate de beagle em laboratório farmacêutico. E aberração seria um ovo de tartaruga valer mais que um ovo de gente. Lembre-se que alguém criou uma proposta de código penal que liberou o aborto mas criminalizou a destruição de ovos de tartaruga. Na mesma semana mataram o leão e revelaram uma ONG pró escolha que comercializa órgãos de fetos. O leão deu mais ibope que a sacanagem de usar a luta feminista e o desespero de jovens grávidas sem recursos para lucrar com tráfico de órgãos.Ver a presepada do pessoal do Planned Parenthood.

Rafael disse...

Só para não passar em branco:
http://extra.globo.com/noticias/mundo/americana-causa-polemica-com-fotos-de-caca-na-africa-provocacoes-na-internet-17055603.html#ixzz3hetowyOz

Anônimo disse...

Só vim fazer coro com quem acha hipocrisia essa "missing white girl syndrome" dos não vegetarianos.

Da Lola, não me espanta: http://escrevalolaescreva.blogspot.cz/2012/03/e-xenofobia-ser-contra-coreano-comer.html - bichinho bonitinho tem que ser salvo. Os demais, é normal.

Sobre "diferença entre matar pra comer e matar por esporte", eu particularmente prefiro que me cacem por esporte do que me criem a vida inteira em uma jaula, doente e sendo mutilada regularmente.

donadio disse...

"A esquerda é a favor da regulamentação e interferência do Estado na economia e a direita, não."

Olha, eu sou de esquerda, comunista, marxista, socialista, o escambau. Eu não sou a favor da regulamentação e interferência do Estado na economia. Eu sou contra o Estado. E contra a economia, também, por falar nisso.

Anônimo disse...

Não é possível eliminar a carne da nossa alimentação. Os vegetais não podem suprir nossas necessidades nutricionais por completo.
Matar e comer animais é necessidade. Mas exagero é caçar por diversão.

BLH

Anônimo disse...

^ isso é mentira e desinformação, procure se informar melhor antes de propagar, ainda mais, ideias erradas que justificam práticas prejudiciais, insensatas e desnecessárias