segunda-feira, 1 de junho de 2015

EXIGIR TESTE DE PATERNIDADE É MACHISMO?

O F. me enviou esta pergunta:

"Sou estudante de Ciências Sociais. Tenho 24 anos. Tenho uma companheira que é feminista e que me abriu as portas para a discussão de gênero. Estamos juntos desde 2011, e desde então iniciei um árduo processo de desvinculação com minhas raízes machistas, institucionalizadas no seio social em que todos nós vivemos. 
Como se sabe, a sociedade regida pelas leis do patriarcado é estruturada para privilegiar e dar o conforto aos homens, subjugando as mulheres. Um homem que quiser ir de encontro a isso passará por um lento e duradouro processo de desconstrução de muito que considera ser sua constituição como ser humano. E mesmo que nem perceba cairá varias vezes nas mesmas práticas do machismo. Cabe a si mesmo fazer uma reflexão.
Escrevo este e-mail pois acabei entrando numa discussão com minha companheira quanto a um tema: a questão do exame de DNA para comprovação da paternidade, baseado numa situação que ocorreu na minha família. Meu primo saiu para viagem a trabalho e sua namorada começou a sair com outras pessoas, e esta namorada de meu primo apareceu grávida. No caso deles, meu primo disse que o filho era dele e já assumiu as suas responsabilidades enquanto pai. 
Eu defendi que se um homem viaja muito, passa tempo fora de sua cidade, e começam os rumores de que sua companheira está saindo muito, e de repente aparece grávida, este homem tem o direito de pedir o exame de DNA para comprovação da paternidade, não tendo obrigação de criar um filho que não é seu, pois este seria o fruto de ato de traição e desonestidade no relacionamento.
Minha companheira não gostou dessa postura, disse que eu estava sendo machista e que o teste de DNA serviria apenas para comprovar que eu fui o 'macho' que engravidou a mulher. Que eu poderia até desconfiar, mas pedir o exame seria machismo. Eu afirmei que não compreendia como isto poderia ser machismo. E recorro a você, uma das feministas mais coerentes que eu conheço e acompanho, para me auxiliar neste ponto. Afinal, pedir o exame de DNA para comprovação de paternidade, é machismo ou não?"

Minha resposta: Bom, complicado o negócio. Só pra você ter uma ideia, sabe quem defende teste de paternidade compulsório? Quem acha até que isso deve ser subsidiado pelo governo? Que só um trouxa não exigiria teste de DNA diante da promiscuidade da mulher moderna? 
Isso mesmo, os mascus. Grupos misóginos organizados defendem que todo homem deveria exigir um teste, porque pra eles não há cenário pior que criar "esperma alheio" (é assim que eles, que se dizem pró-vida, se referem a bebês). 
Então: não dá pra concordar com um grupo misógino, dá?
Tem que entender o contexto. Durante séculos, nossos antepassados viveram numa boa, sem patriarcado. Toda aquela narrativa que lemos e ouvimos sobre homens das cavernas é mentira. Sabe aquilo do Piteco, dos Flintstones, do neandertal que dá um porrete na cabeça de uma mulher e a leva inconsciente pra caverna? Tudo besteira. 
A gente provavelmente não estaria conversando agora se esse costume de bater com uma clava na cabeça de alguém tivesse existido, se apenas metade da população saísse pra encontrar comida, enquanto a outra metade ficasse decorando caverninhas. 
Não havia machismo na era pré-histórica. Ninguém sabia ao certo como um bebê ia parar na barriga da mãe. Claro, o pessoal sabia que só a mulher engravidava e paria, mas a participação do homem nesse processo todo era uma incógnita. E por isso o homem não era visto como o bambambam do pedaço. Ninguém era propriedade de ninguém. Os filhos eram criados coletivamente. 
Só com a agricultura é que as pessoas começaram a observar que os animais copulavam, a fêmea engravidava, e meses depois nascia um filhote. E aí passaram a compreender que com o bicho humano também era assim. E tudo mudou. Porque o homem quis se certificar que aquele filho era seu mesmo. E esse controle passou a reger os relacionamentos. A mulher tinha que ser vigiada para garantir que a cria (que deixou de ser dela e passou a ser dele) fosse dele mesmo. E punida se não fosse.
Em linhas bem gerais, podemos dizer que o patriarcado começou com essa descoberta, com esse controle que, não por coincidência, veio com a noção da propriedade. Como já disse Simone de Beauvoir: "Quando o homem se tornou dono da terra, alegou também a propriedade sobre a mulher". Por isso que sim, ficar paranoico pela paternidade de uma criança é uma prática machista adotada há milênios.
Todos os anos, milhões de casais engravidam e têm filho sem planejar. Enquanto o aborto é criminalizado no Brasil para a mulher, para o homem ele é liberado: basta que ele diga que não é o pai, que não acredita na parceira, que não tem nada com isso. Ele pode sumir e deixar que a mulher (que, de maneira geral, já ganha 30% a menos que o homem) arque com toda a responsabilidade e todas as despesas sozinha. Só isso já coloca em posição de vulnerabilidade e desvantagem milhões de bebês que nascem sem o apoio de um dos dois que fizeram o filho. 
Testes de DNA são pedidos sim, mas sabe por quem? Quase sempre não pelo cara que duvida da paternidade, mas pela mulher que quer que o pai da criança pague pensão -- não para ela, mas para a criança. Programas sensacionalistas de TV vivem de humilhar pessoas que não têm como pagar um teste de DNA. Em troca da exposição, a emissora paga o teste (que custa no mínimo 300 reais, o que para pessoas pobres é um dinheirão). Quem vê Ratinho (essa desgraça existe ainda?) sabe que quase sempre o teste comprova: a criança é mesmo filha daquele sujeito que a mulher apontou como pai.
Agora, só porque o homem pedir teste é machismo, só porque quase sempre quem pede é a mulher, pra obter pensão pro filho, não significa que homens não possam pedir. Eu, pessoalmente, consideraria ultrajante se meu companheiro pedisse um teste, porque significaria que ele não confia em mim. 
Sei lá, acho que costumamos dar importância demais em saber quem são os pais biológicos de alguém. É clichê, sem dúvida, mas pai e mãe é quem cria. Tem muito narcisismo em querer fazer uma cópia de você mesmo. E muito controlfreakadorismo -- vou chamar assim -- em querer atestar que aquele rebento tem o seu código genético mesmo.

227 comentários:

1 – 200 de 227   Recentes›   Mais recentes»
eduardo disse...

O problema em questão é se a figura TRANSOU SEM CAMISINHA? Ter uma relação aberta traz estes tipos de acordo e o principal deles é o uso de preservativos, eu uso, minha companheira usa. É uma questão de responsabilidade.

P.M disse...

Resposta pior impossível. Se a mulher teve relação sexual com outros homens, há chances de o filho não ser do marido. É claro que se deve criar os filhos que são apenas seus, se não, você estará criando o filho que outro pai deveria estar criando.

Tem que ser muito bobo pra cair nesse papo da lola de associar teste de DNA com "mascu". Pelo amor.

E sem censura por favor.

lola aronovich disse...

PM, vcs mascus não leem os textos ou é problema de interpretação de texto mesmo? Só no primeiro parágrafo eu associo exigência de DNA com mascu, porque, sabe, é isso que mascus querem -- que governo forneça teste de DNA para todos os homens. Ridículo, mas verdadeiro. Nos outros sei lá quantos parágrafos eu explico por que, historicamente, a obsessão do homem em se assegurar ser o pai da criança é consequência do machismo. Mas vcs não leem, né?

Raven Deschain disse...

"Rumores" de que a moça tava dando a toa?

É machismo sim. Ou nessas viagens ele era um santo?

E se ele tava de boa com a gravidez que que vc tinha que meter o bedelho lá? Por acaso tá achando que o filho é teu? Tua namorada tá certa e por um acaso e vc está sendo machista sim, baseando seu pedido de exame em achismos e em "reputação". E mesmo que ela estivesse transando com o mundo... sabe, onde eu vivo existe camisinha. E dst's. E risco de gravidez fora do relacionamento. Além de chamar a mina de puta tá tirando ela pra burra.

Anônimo disse...

Lola, sou pai e jamais pediria para a mãe do meu filho realizar um teste de DNA pra saber se meu filho é meu filho biológico, pq sempre existiu confiança.
Mas nesse caso em questão, como não dá pra "julgar" a índole das pessoas, qual seria o grande problema em tirar essa duvida?
E se isso não é só mais um caso de machismo?

Gle disse...

Acho que o machismo começa quando o autor do post julga a moça por "sair com outras pessoas" enquanto o marido viaja.
1º Mulher saindo sem o namorado não é sinônimo de traição não, querido. Ou vc acha que ela deveria ficar trancada dentro de casa, só esperando o bonito voltar?
2º Se o marido aceitou sem exigir DNA é porque confia na moça, então ninguém tem que ficar dando pitaco.
3º Eu ficaria puta se tivesse um namorado que exigisse DNA. É bem provável que os dois transem sem camisinha, onde as chances de gravidez são bem maiores. E pode ser até por isso que o cara nem pensou no que você cogitou (o filho não ser dele).
4º E cá pra nós... se ela por ventura saiu com outro cara, imagino que tenha sido esperta e usado camisinha, né? =)

Seu pensamento foi machista sim! Não enfie minhocas na cabeça de seu primo, a menos que tenha provas concretas que realmente houve traição.

Gle disse...

Raven, juro que não lí teu post antes de publicar o meu! Hahahaha.
Podia só ter escrito: de acordo, Raven! :P

Bizzys disse...

Esse autor do post, além de machista é intrometido. O próprio primo dele já assumiu que é o pai da criança, se ele estivesse desconfiado seria o primeiro a pensar em pedir o teste.

Sem contar que "surgiram rumores" sobre a moça estar traindo o namorado, ele não viu nem tem certeza de nada mas está julgando ela mesmo assim. E não quer ser chamado de machista!

E assino embaixo dos comentários da Gle e da Raven: sério mesmo que a mulher seria burra de sair transando sem camisinha com qualquer um enquanto o namorado estivesse viajando, para engravidar (ou pegar uma dst) e depois falar que o filho é do cara, mesmo sem existir a possibilidade? Pfvr.

Anônimo disse...

Bom o exame de DNA é um avanço pra ciência, através dele muitas e muitas situações evoluiram no sentido de penalizações e direitos adquiridos...
Se vc tem um relacionamento estável com uma pessoa independente se vc viaja ou não rsrs (já que é esse o caso) é no minimo estranho precisar de um DNA (principalmente s efor pra provar paternidade pra um bando de fofoqueiro, sim autor do post vc é fofoqueiro machista, embora não tenha visto dessa maneira).
Na minha família aconteceu uma coisa, nesse sentido... Meu tio é daqueles que se gabam de ser "comedores" tem filhos sem ter tido relacionamento algum com as mães das crianças e ainda fala q se o filho é dele ainda paga a pensão (como se fosse motivo de orgulho, sim ele aborta socialmente suas crias), não dá suporte emocional algum... mas enfim...
Ele se apaixonou e namorou anos com uma moça, depois ela apareceu grávida e logo terminaram... ele foi registrar a criança e foi aí q a ex-namo recusou a pensão e o proibiu de ver a criança. Bom o fato é o seguinte, ele foi ver os "direitos de pai" dele e o advogado sugeriu o DNA, é bem provável q o filho n seja dele (de acordo com o q ele diz e nós vivenciamos) só q ele não faz o DNA, adivinhem o porque... ele sabendo que não é dele e ela sendo ex-namorada só provaria que ele foi corno!!!

Bom o fato é que agora ele n paga a pensão, não vê a criança e gosta de falar que é pai... assim é fácil né... Independente de qualquer coisa sempre sobra pra mulher seja pela fofoca alheia, pela traição ou abandono do homem...

Tati disse...

sério mesmo que a mulher seria burra de sair transando sem camisinha com qualquer um enquanto o namorado estivesse viajando, para engravidar (ou pegar uma dst) e depois falar que o filho é do cara, mesmo sem existir a possibilidade? Pfvr.

Desculpa, mas o que mais tem é gente que transa sem se proteger, pesquisas sobre isso n falta. Se n há motivo algum para se suspeitar que ouve traição, é sacanagem mesmo pedir DNA, mas se há provas, qual é o problema de querer saber se o filho é seu mesmo?
Uma coisa é assumir filho dos outros estando ciente disso, outra é ser enganado.
E tem mulher que faz isso sim, aqui no meu bairro teve uma. Disse que as duas filhas eram do cara, ele deu tudo, bancou, deu apartamento, depois de uns anos descobriu que nenhuma era dele, isso é sacanagem demais.
E falar que pela lei homem pode abortar é mentira, se n pagar pensão vai preso, tá certo que muitos somem, mas a lei n dá direito nenhum do cara sumir.

pp disse...

Não acho que há como discutir isso em abstrato, cada caso é um. Pode haver sim uma situação em que o homem quer o DNA e não seja por machismo. A vida é muito plural, não dá pra ficar generalizando.

Quanto a essa ideia de que quem cuida é que é pai, tanto isso é verdade que o Direito brasileiro reconhece a filiação socioafetiva, ou seja, um pai pode ser pai mesmo não o sendo biologicamente. Exemplo: sujeito sabe que há chances de o filho da companheira não ser seu, mas o cria durante anos como se pai fosse. Nesse caso ele é considerado pai, mesmo que o DNA diga o contrário. Hoje, para um homem modificar o registro de um filho por não ser o pai biológico é muito difícil, pois ele tem de provar que com certeza foi totalmente enganado pela mulher. Se ele construiu uma relação de afeto e não comprova que foi completamente ludibriado, ele continua sendo o pai. E ainda há correntes mais modernas que entendem que mesmo quando ele foi enganado o filho nada tem a ver com isso e que ele ainda deve ser considerado pai (mas esse entendimento é mais difícil de ser aplicado).

Se quiser depois escrevo mais sobre isso Lola.

Anônimo disse...

Acho muito importante a sororidade entre as mulheres, mas não da pra dizer o que aconteceu e o que não aconteceu nesse caso. Se existe essa duvida, esse relacionamento nem vai pra frente mais, é provável que esse exame sirva para formalizar um pedido de pensão alimentícia mesmo

Mila disse...

Acho que depende de muitos fatores. Atualmente eu estou numa relação monogâmica já há algum tempo. Eu consideraria um insulto se meu companheiro me pedisse um DNA nessas circunstâncias. Em caso de dúvida, pq não? Partir tanto do homem quanto da mulher.
Infelizmente, é muito comum o "aborto" masculino. Às vezes o sujeito cai no mundo, algumas vezes paga até pensão pensando que está fazendo o máximo pelo guri. Mas ter presença, kd?

Raven Deschain disse...

Pp, não sou a Lola, mas gostaria de saber mais.

Gle: é nóis!


Tati e anon, releiam o texto. Qurm tá na dúvida é um cara que não tem a nada a ver com a vida do casal. Não tem pai nenhum sendo enganado não.

E disse...

No meu caso, a mãe do meu filho impede que ele me chame/trate como pai e eu nunca questionei a paternidade dele, segundo ela, eu os abandonei quando terminei o relacionamento(Sim, é um "Not all men" desculpem).

Jonas Klein disse...

E esse assunto bem complicado, eu acho que exigir teste de DNA e valido quando existe indícios (ou provas) reais de traição ou quando a criança que nasceu não puxo o pai nem mãe na aparência, ai sim faz sentido pedir o exame de paternidade, ate porque a criança tem todo o direito de saber sem sombra de duvida quem o seu pai biológico.

Agora tem coisa que que precisa ser rebatida


"basta que ele diga que não é o pai, que não acredita na parceira, que não tem nada com isso. Ele pode sumir e deixar que a mulher"

Lola faça me o favor né, você sabe bem como a lei no Brasil, então não vem com essa, pois isso pega mal para você mesma.

lola aronovich disse...

Jonas, é total mito de que pais pagam pensão pros filhos. Nos últimos anos isso tem ficado um pouco mais rigoroso -- ainda bem --, mas ainda é muito difícil fazer com que o pai pague aos filhos o que deve. E isso que eu descrevi é o que acontece. Muitos caras somem quando a mulher engravida. Aí, pra que ele pague pensão, só fazendo teste de DNA, o que não é fácil. Ou por que vc acha que tantas mulheres se expõem ao ridículo na TV para conseguir um teste?
Quanto tempo vc acha que demora até que a mulher consiga provar que o cara é o pai? Pra ele começar a pagar alguma coisa? Vc fala como se fosse fácil...


Gente, eu respondi falando do machismo que é exigir teste de DNA. No geral. Nem falei do caso específico que o leitor menciona, porque o que eu entendi é que a pergunta era geral -- exigir teste de DNA é machismo? Não: exigir teste de DNA no caso do meu primo que viajava muito e a namorada dele apareceu grávida é machismo? No caso do primo dele, ele já assumiu a paternidade, sem teste de DNA nem nada, então não é muito relevante. O post não é pra julgar a namorada do primo do leitor, ok? Por favor, não percam tempo com isso. É muito mais amplo.

André disse...

Raven,

"Ou nessas viagens ele era um santo?"
Fiquei com a impressão que você tem certeza que a moça traiu ele e que ele traiu ela. Acho meio errado fazer essa suposição.

"E se ele tava de boa com a gravidez que que vc tinha que meter o bedelho lá?"
Não me pareceu que ele foi meter o bedelho lá, posso ter entendido errado mas parece que se tratava de uma discussão teórica entre o autor do relato e a namorada.

"E mesmo que ela estivesse transando com o mundo... sabe, onde eu vivo existe camisinha. E dst's. E risco de gravidez fora do relacionamento. Além de chamar a mina de puta tá tirando ela pra burra."
Se ela engravidou do namorado então eles não eram muito chegados numa camisinha, ou não eram apenas namorados. Além disso, eu não diria que é burrice, mas os jovens andam bem inconsequentes com as DSTs.

Anônimo disse...

Post mais sem noção da história do blog.

Quem disse o homem pré-histórico não sabia que a gravidez era decorrente do coito ? Melhor parar de acreditar em tudo que a Simone escreveu. Leões praticam infaticídio após expulsarem o antigo macho do grupo. E quando nasce a própria prole, eles a preservam e protegem. Ou seja, até um Leão sabe que a prole subsequente é fruto do acasalamento. Quando há dois machos no pedaço,já foi documentado Leoas acasalando com um, e logo em seguida procurando o outro para fazer o mesmo, como forma de "enganar" os dois e evitar o infanticídio. Ou seja, até uma leoa sabe que a prole está vinculada ao acasalamento.

Agredeça à Simone por explicar que o ser humano é mais tapado que um leão.


Sobre as sociedade "hippies" do amor livre pré-histórico, toda a evidência arqueológica aponta para sociedades já "patriarcais" e com casais monogâmicos estáveis, desde os caçadores-coletores do médio neolítico. Sabe tudo a dona Simone.

Raven Deschain disse...

Jonas cê tá meio fora da realidade neh? A credibilidade masculina é tão grande, mas tão grande, que entre escolher acreditar em uma mulher ou acreditar em um homem, as pessoas sempre acreditam no cara. Veja o meu caso por exemplo: quando engravidei, obviamente o mané pediu exame e conseguiu convencer o MEU pai de que ele era estéril! Meu pai só foi acreditar em mim (A Biscatona) quando saiu o resultado do exame.

Mônica de Freitas disse...

Concordo com que muitas aqui falaram que o autor desse post foi machista. A começar por intrometer na vida do seu primo com a mulher, porque se o cara já resolveu tudo, não está em dúvidas, ele não tinha nada que meter o bedelho no meio.
Outra também por causa dessa "reputação" da mulher por ela ter saído com outros. Quer dizer que quando o marido viaja, ela tem que ficar em casa de avental, varrendo a casa?
Tenho muitas controvérsias quanto ao uso do exame de paternidade, mas se fosse para ser o caso, acho que seria melhor para ser algo pessoal do casal e não para provar algo para a sociedade.

André disse...

Se o namorado morre numa das viagens e uma mulher de uma dessas cidades para onde ele viaja muito aparecesse com um suposto filho dele e a namorada exigisse um exame de DNA ela estaria sendo machista?
Não sei se exigir teste de DNA é machismo, mas com certeza é o fim de uma relação de confiança.

Raven Deschain disse...

Impressão sua, André.

Tou matando trabalho e agora preciso voltar, então depois te respondo.

Anônimo disse...

Eu sou a favor que o homem realize um exame de dna para ter certeza de que o filho é dele, desde que ele tenha em mente que se for comprovado a partenidade ele vai ter que pagar pensão e cuidar do bêbê e se não for comprovada que ele NÃO mate a namorada/esposa/parceira por causa do peso dos chifres.

Anônimo disse...

Sobre o tema principal, o exame de DNA foi a maior invenção da história para homem. Ou vcs acham que a mulher que traí vai dizer "não, é bom fazermos o exame mesmo"? É claro que ela vai fingir indignação, como se honesta fosse, ou eu estou mentindo ?

Quem não deve não teme. Em todo caso, seu passasse pela situação do cara, eu faria o exame ESCONDIDO, nem tocaria no assunto com ela. Problema resolvido da indignação, seja ela fingida ou justa.

Anônimo disse...

Quanta besteira, meu Deus!!!

O mundo ideal, pra vcs, seria:
Mulher promíscua, sem trabalhar, sustentada pelo maridão beta provedor idiota, transando com todos os alfas físicos que encontrassem pelo caminho (podendo abortar à rodo, caso quisessem), mandando na casa e no $$ do marido, que seria gentil, carinhoso, simpático, uma amor de pessoa, enquanto vcs viveriam de enfeitar a cabeço do coitado de chifres, e o mesmo não teria o direito nem de saber se os rebentos foram de seu esperma ou das centenas de amantes que vcs teriam.

Por favor, TOMEM VERGONHA nesta cara lavada de vcs, pelamordeDeus!!!

Ah, e esse primo aí já assinou atestado de Corno. O mínimo que ele deveria fazer era dar um belo de um pé na bunda dessa mulher-prostitua por opção, se quiser salvar sua pouca reputação. Ou este não será o primeiro nem o último chifre que levará na cabeça.

André disse...

Anônimo 14:17,

Será que os leões sabem disso conscientemente ou esse é apenas um comportamento instintivo herdado da sobrevivência do mais apto?

Até onde eu sei as sociedades de nossos parentes mais próximos são meio hippies mesmo. Além de matriarcais e bissexuais, para desgosto profundo do pessoal que gosta de "naturalizar" o machismo.

Anônimo disse...

Mônica,
Pensemos então se o primo dele estivesse espancando a mulher dele violentamente, e ela "deixar pra lá", o mesmo se aplicaria, né? ("se intrometer na vida do seu primo com a mulher, ..., ele não tinha nada que meter o bedelho no meio").
É isto, então.
O ditado "Em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher" deve valer sempre, OK?
Ou estou assistindo de camarote vcs feministas usarem dois pesos e duas medidas quando o assunto lhes convém? Não se metam se eu não concordo... se metam só quando é bom pra mim???
Explique-se, PFV.

André disse...

Quando eu leio um comentário como o do Anônimo 14:25 eu fico imaginando se não seria melhor reduzir a maioridade penal.

Anônimo disse...

Não anonimo das 14:25, o mundo ideal para mim seria a mulher trabalhando,estudando e se sustentando sozinha sem nenhum homem para importuná-la, seja alfa,beta,gama,tetra e sei lá mais o que. No meu caso, eu quero fazer inseminação artificial e ser mãe solteira, sem ter muitos relacionamentos sexuais ou amorosos com homens, tendo uma vida tranquila em algum lugar que não seja tão violento quanto a minha cidade.

Bia

André disse...

Anônimo 14:30,

Opinião minha apenas. Mas acho que a intromissão externa deve se limitar aos casos de violência ou exploração de incapaz. Não acho que seja o caso do relato.

Anônimo disse...

erá que os leões sabem disso conscientemente ou esse é apenas um comportamento instintivo herdado da sobrevivência do mais apto?

Até onde eu sei as sociedades de nossos parentes mais próximos são meio hippies mesmo. Além de matriarcais e bissexuais, para desgosto profundo do pessoal que gosta de "naturalizar" o machismo.

-----

O conceito de "saber consciente" não se aplica a animais que não são senscientes como leões. Eles sabem e ponto. Mas não sabem que sabem (por isso não são homo sapiens sapiens).

E o seu até onde vc sabe, tá meio desinformado. A sociedade dos chimpanzés é patriarcal e só os machos dominantes acasalam. O mesmo para os gorilas. Só os bonobos são sexualmente promiscuos e digamos "liberais".

Anônimo disse...

Cada caso é um caso, acho que ninguém deve ser obrigado a criar um filho que não é seu (agora se for filho do cara tem que criar sim ora bolas!), se o cara quer criar um filho de outro seja ele já nascido ou ainda na barriga da mãe é problema dele, agora se ele não quer criar e o DNA der negativo qual o problema??? Existem países que proibiram os homens de pedir exame de DNA e isso eu já acho absurdo demais. Quanto ao caso do post foi bem machista supor que só porque ela saiu com algum outro cara tenha acontecido algo...

Priscila Leone

Anônimo disse...

Anônimo de 14:25...

Falou em BETA, ALFA e mimimi... só consigo pensar: AI MAIS UM DISCÍPULO POBRETA QUE NÃO TEM O QUE FAZER DA VIDA. Triste isso de inclusão digital para esses seres acéfalos.

Mônica de Freitas disse...

Anônimo 14:30
Bela comparação, hein? É a mesma coisa.
Não estamos falando de um homem que ficou ansioso, confuso, depressivo, nem conseguia dormir a noite por saber se o filho é realmente dele ou não. De acordo com o relato, o cara aceitou numa boa e criaria o filho, ponto final, problema resolvido.
Agora em uma situação de paz, o cara foi lá e criou essa sementinha da intriga no ar, isso é intrometer. Agora em casos de violência doméstica onde o caos está total e a mulher não consegue sair dessa sozinha, é caso mais grave, não acha?

Bizzys disse...

Cara, se você acha certo agir feito um leão ou outro bicho qualquer, desliga esse computador e se muda pra selva.

Engraçado que ninguém diz que o "instinto animal" está certo na hora de cagar de cócoras na rua, né não?

Anônimo disse...

Anônimo das 14:36:

"supor que só porque ela saiu com algum outro cara tenha acontecido algo..."

Imagina, né? Nunca!!! Uma mulher casada, ainda??? Que absurdo esse tipo de suposição machista!

O máximo que fizeram foi tomar um sorvete, jogar damas e depois cada um foi pra sua casa, felizes da vida.... É claro que aconteceu só isso!!!

André disse...

Jonas,

De fato não pagar pensão dá cadeia. Mas conseguir essa pensão, quando o homem não colabora, é muuuuuuuuuuuuuuuuuuuito difícil. Além disso, ao contrário do senso comum, os valores arbitrados costumam ser baixos, eu conheço mulheres que já recusaram a pensão por causa da indignidade do valor que iriam receber.

Jonas Klein disse...

Lola em nenhum momento eu disse que algo seria fácil, apenas falei que a lei não permite o cara sumir abandonar seu filho.


Anon 17:17

Você destes que adora lançar argumentos científicos para tentar respaldar o que diz, agora vou te fazer um desafio, traga aqui alguma comprovação de que o que você afirma e verdade, detalhe eu quero fontes confiáveis...


Anon 14:25

Quem tem que cria vergonha na cara e você, não porque você se envolveu com mulher que não presta, que todos vão cometer o mesmo erro, pois bem todo home e igual a você felizmente, você ate parece esquerdista querendo nivelar todo mundo por baixo...


lola aronovich disse...

Anon das 14:17, só porque vc escreve que "toda evidência arqueológica aponta para sociedades já 'patriarcais'" não quer dizer nada. Conheço bem essas "evidências" do Institituto Mascu As Vozes Me Disseram. Linkei e coloquei a imagem de uma matéria que foi divulgada pela grande mídia na semana retrasada sobre um estudo (mais um) provando justamente que havia igualidade. E não foi Simone de Beauvoir quem estudou isso. Recomendo que vc leia o livro da Regina Navarro Lins A CAMA NA VARANDA (e também O LIVRO DO AMOR) que traz um bom resumo disso tudo, citando vários autores. Tem um livro ótimo da Gerda Lerner chamado THE CREATION OF PATRIARCHY. Leia. Ou continue acreditando que na era pré-histórica os humanos já formavam uma família nuclear dos anos 1950, com cada família na sua caverninha. Como já disse o Bill Maher, tem gente que acha que Flintstones é documentário...


André, ri com seu comentário sobre redução da maioridade penal, mas quanto vc quer apostar que o mascu das 14:25 não é menor de idade?

André disse...

Mônica,

O relato não diz que ele foi lá criar uma sementinha de intriga. Tratava-se de uma discussão teórica com a namorada.

Anônimo disse...

E só pra constar, algumas poucas tribos indígenas totalmente isoladas que existem na Amazônia, estão ainda pré-história, no estágio de caçadores-coletores anterior à agricultura. E são sociedade patriarcais e monogâmicas. Só pra desmoralizar um pouco mais dra Simone, a inteligência suprema do feminismo.


Agora é só esperar a Lolinha chegar e apagar isso tudo, pra continuar fingindo que tem razão.

aiaiai disse...

F,

só de vc pensar q a moça transou com outros e isso é traição e ela pode estar enganando seu primo já é machismo. Mas não é culpa sua. vc tem todo direito de pensar assim, afinal são anos de machismo, todas nós de vez em quando podemos escorregar.

é por causa do machismo q vc nem cogita q homem que viaja muito pode estar traindo muito a esposa, né? Se vc cogitasse isso, estaria achando correto q a esposa pedisse exame de DST p o marido periodicamente. o que vc ia fazer se sua namorada/esposa pedisse exame de dst para você periodicamente?

acho que o seu primo deve ter uma ótima relação com a namorada dele. se ela transou com outros e se ele transou com outras, a questão é entre eles. e fim.

espero ter contribuido para sua libertação do machismo, eu mesma trabalho muito pra isso, o tempo todo.

Anônimo disse...

Gente, me corrijam se eu estiver errada, mas que eu saiba, quando o cara não paga pensão, ou ele vai preso ou alguém da família dele tem que pagar. Os avós da criança, por exemplo.

Já vi casos de mães que não dão parte do pai da criança porque sabe que o irresponsável não tem renda e quem vai ter que se virar são os pais dele, idosos que mal vivem com a aposentadoria. No fim das contas, nesse caso o sujeito se safa, mas a lei existe.

E outra, quando um homem é apontado como pai da criança, ou ele prova que não é ou a paternidade é presumida e ele tem que registrar e pagar a pensão. Então, num caso desse, se ele quer se livrar da responsabilidade e acha mesmo que o filho não é dele, vai ser o primeiro a aceitar fazer o teste.

Anônimo disse...

ser pai não é só pagar pensão não. Eu recebia uma boa pensão do meu pai. No sentido material, ele nunca me deixou faltar nada. Mas era incapaz de ligar pra saber como eu estava, como estava na escola ou participar de algum modo da minha vida

Anônimo disse...

Bizzys disse...
Cara, se você acha certo agir feito um leão ou outro bicho qualquer, desliga esse computador e se muda pra selva.

Engraçado que ninguém diz que o "instinto animal" está certo na hora de cagar de cócoras na rua, né não?

------

Surtou ? Onde eu disse esse monte de merda que vc acabou de teclar. Me mostra ?

Ficou putinho só por que deixei claro a imbecilidade que vc falou sobre leões "saberem conscientemente"

Anônimo disse...

14:36, os macacos-japoneses são matriarcais,os micos machos em geral também cuidam dos filhotes e as fêmeas podem ter vários parceiros em algumas espécies, os lêmures também são matriarcais. Na natureza existe uma infinidade de relações sociais, mas no GERAL as matriarcais tendem a ser mais "calmas" e as patriarcais mais violentas. Se você, por exemplo, quer um pouco de "adrenalina" na vida, viaje para o Iraque,Siria, Sudão mas não para uma Islandia ou Nova Zelandia.

Anônimo disse...

14:36, os macacos-japoneses são matriarcais,os micos machos em geral também cuidam dos filhotes e as fêmeas podem ter vários parceiros em algumas espécies, os lêmures também são matriarcais. Na natureza existe uma infinidade de relações sociais, mas no GERAL as matriarcais tendem a ser mais "calmas" e as patriarcais mais violentas. Se você, por exemplo, quer um pouco de "adrenalina" na vida, viaje para o Iraque,Siria, Sudão mas não para uma Islandia ou Nova Zelandia.

------

O cara falou de nossos parentes mais próximos, e macacos japoneses não estão entre eles. Então, vc só desviou o assunto. Entre o outras espécies há muita variação, inclusive a violenta e hierarquizada sociedade matriarcal das hienas. Mas nenhum deles está entre nossos parentes mais próximos, como era o assunto. Obvio que eu entendo que aqui, se a citação científica não confirma as teses feministas, é imediatamente ignorada. Mas tudo bem. Por acaso eu tava sem nada pra fazer hoje mesmo.

Bizzys disse...

15:04, não fui eu quem falou sobre o "saberem conscientemente". Vê se aprende a ler direito também.

E se quer achar um monte de merda é só reler seus comentários, está tudo lá. Bye.

André disse...

Anônimo 14:55,

Os índios brasileiros conhecidos já estão na fase da agricultura. Quanto aos índios isolados eu deixo esse site: http://www.survivalinternational.org/povos/indios-isolados-brasil e destaco dois trechos: "Muito pouco se sabe sobre esses povos." e "Como eles estão sempre em movimento, eles não podem cultivar e devem basear-se unicamente na caça e na pesca."

Anônimo disse...

Um escravo-gladiador romano ficava com pelo menos 50% dos ganhos na arena e seu mestre com metade. Um homem moderno que é obrigado a sustentar o filho de outro cara, com impostos + pensão, mal fica com um terço do que recebe. E basta sua ex mulher ir na delegacia e sem prova alguma, só com a acusação de agressão, pra tira-lo da casa dele e joga-lo na cadeia. E isto que o gladiador escravo poderia gastar seu dinheiro com prostitutas e eventualmente comprar sua liberdade. O homem moderno jamais será livre e as feministas querem proibir a prostituição, para inflacionar o poder de barganha sexual de muitas mulheres.
-
Parabéns feministas. Conseguiram transformar a vida de um homem moderno, pior que a de um escravo numa das piores escravidões que já existiram... E pior, quem discorda da realidade, é taxado de misógino. O cara pode muito bem não sentir ódio nem nada cotnra mulheres e só ser contra leis que violam direitos humanos e presunção de inocência.

Anônimo disse...

Se nao é pra confiar, nem começa a namorar!

Anônimo disse...

E outra coisa, não sou disciplulo do pobreta. O cara é muito vitimista. O único post que eu achei bem feito, é um que ele ensina a ficar forte sem gastar muito $$$ e mesmo neste post ele conseguiu estragar com seu vitimismo barato.

Anônimo disse...

Anon das 14:17 até recentemente (até hoje, talvez) existiu um povo em que a noção de pai não existia. A concepção era considerada obra de espíritos ancestrais, bastando apenas que a mulher não fosse virgem para que os ancestrais a fizessem engravidar. O homem? Nada a ver com a historia toda. "Pai" nom eczistia. Ele era apenas o "companheiro da mãe", e não dava palpite em nada nem tinha direito algum sobre a criança. Ah, se alguém apontasse a semelhança entre o companheiro da mãe e a criança, diriam que é porque a criança apenas pegou os maneirismos do homem. Infelizmente não lembro o nome desse povo, mas você não precisa se preocupar com isso. Você é um mascu. Nunca vai chegar perto o suficiente de uma mulher pra ela reconhecer sua presença, quanto mais colocar seu pênis na vagina dela e engravidá-la.

Anônimo disse...

E mais uma vez, só pra constar. Nosso parente mais próximo, o chimpanzé, os machos subjugam as fêmeas pela violência (na base da pancada mesmo).


PS: Agorinha vem uma inteligência iluminada dizer que estou querendo justificar violência contra a mulher. Não seu jênio, a única coisa que eu estou dizendo é há evidência que o socialmente condicionado não explica todos os comportamentos humanos.

Gle disse...

"Os animaizinhos subiram de dois em dois..."

Essa caixa de comentários tá uma salada mista, heim?

Anônimo disse...

Anon das 14:17 até recentemente (até hoje, talvez) existiu um povo

=> Bem científica sua explicação. Ouvi dizer, que existia um povo (não sei o nome) (não sei se ainda existe). Que a minha sogra me falou, que o meu cunhado disse ....

Deve ser a mesma fonte estilo "as vozes me disseram", que assessorou a Simone Bovauir

Enfim....

André disse...

"Conseguiram transformar a vida de um homem moderno, pior que a de um escravo numa das piores escravidões que já existiram."
Eu sei que é errado rir das deficiências de um ser humano, mas confesso que eu fui fraco.

Anônimo disse...

Pq será q homens desconfiam de mulheres? Com um post desse fica óbvio.
Vem com um papinho de q é absurdo pedir DNA, é machismo, pq homens das cavernas n sabiam de nada disso e tava tudo certo, então pq o homem de hj é obcecado por saber a realidade?
Daí se uma mulher me fizer de trouxa me fazendo assumir filho de outro , ta tudo certo e se eu reclamar é machismo.
Puta merda kkkkkkkkk

André disse...

Anônimo 15:19,

Os bonobos (que fazem sexo recreativo, são menos violentos, são matriarcais e tem elevada bissexualidade) são parentes mais próximos dos humanos que os chimpanzés (que seguem a Bíblia e não fazem sexo recreativo, que seguem o Bolsonário e resolvem seus problemas na porrada).

Anônimo disse...

"[i]Eu sei que é errado rir das deficiências de um ser humano, mas confesso que eu fui fraco.[/i]"
-
Primeiro. Um gladiador escravo era obrigado a sustentar um filho que não era dele? Um homem moderno pode comprar sua liberdade dos impostos, leis estúpidas e coisas do tipo? Um gladiador escravo poderia com uma denúncia sem prova alguma, ter a vida destruída? Até mesmo a elite da elite, como um ex presidente do FMI, teve sua vida destruída por uma FALSA acusação de estupro. Um escravo gladiador teria o mínimo de honra e não era obrigado a sustentar um filho que nem era seu.

Jonas Klein disse...

Anon 15:14 deve ser o mesmo merda que comentou as 14:25.


1 - engraçado você de certa forma afirma que só porque algo acontecia no passado e acontece com algumas espécies animais, o mesmo deve acontecer hoje os serem humanos como se nos não pudéssemos evoluir, e ainda você quer ser levado a serio isso e o que me espanta.


2 - "E basta sua ex mulher ir na delegacia e sem prova alguma, só com a acusação de agressão, pra tira-lo da casa dele e joga-lo na cadeia."

Isso acontece quando cara porque quer se envolve com uma mulher que não tem honestidade nenhuma (pois se tivesse ela jamais acusaria o cara de fazer o que não fez), além quando uma mulher chega fazer isso, via de regra porque cara também apronto, não que um erro justifique o outro, mas e como se diz não faça mal a os outros, se não quer que façam mal a você, por isso eu nem fico com pena do sujeito quando algo assim acontece...


Se não for mesmo anon 14:17

Eu estou esperando as provas aqui

Juba disse...

30% do salário virar pensão = ganhar o mesmo que uma mulher para desempenhar a mesma função. E mal e mal paga a escola do filho, viu?

Com a flexibilização das relações de trabalho, o que não falta é homem ganhando bem e alegando não ganhar o bastante para pagar pensão. Ou dando qualquer 100 reais e se achando o fodão. Fora os muitos que não pagam e cujas mães de seus filhos não os denunciam por pena das crianças.

Anônimo disse...

15:19, já foi comprovado que os bonobos também seriam os parentes mais proximos dos humanos, inclusive alguns biólogos os caracterizam como um tipo diferente de chipamzé devido a grande semelhança genética, sendo a diferença mais marcante apenas a parte social. Tem um documentário explicando toda a história entre bonobos e chipanzes na National Geographic, se não me engano. Os homens em geral, na história da humanidade sempre inventaram desculpas para excluir,espancar,estuprar mulheres. Se isso tiver uma base natural e não apenas social, eu declararia sem medo que todo homem é um assassino e estuprador em potencial e que dar a luz predominantemente a fetos do sexo feminino seria uma estratégia para evitar a violência, visto que é possivel uma especie sobreviver com uma pequena população masculina. E acho que não seria de tão ruim para os homens não ter mais mulher na espécie.

Anônimo disse...

Jonas, não é a questão de "escolheu uma mulher que não tem honestidade", se for assim, eu posso dizer que a agressão é culpa da mulher, porque ela não escolheu direito um marido com auto controle. Não devemos culpar a vítima.
-
Nisto as feministas estão 100% corretas. Já aconteceu comigo. Me envolvi com uma colega de trabalho(grande erro ok), terminei com ela e ela saiu me acusando de estupro. Não fui preso nem nada, pois tinha centenas de conversas com ela e ela entrou em contradição várias vezes, mas acabei perdendo um emprego que paga muito bem. E hoje estou em outro. E se eu não tivesse conversas registradas com ela e não tivesse um alibi(estava na aula no horário que ela me acusou), poderia ter ido preso e vivido um inferno na terra por longos anos.

André disse...

Anônimo 15:36,

O trabalho do gladiador ESCRAVO só não sustentava o filho dele. Porque sustentava o filho do DONO dele, sustentava os filhos dos nobres e, as vezes, até os filhotes dos leões.

Anônimo disse...

1 - engraçado você de certa forma afirma que só porque algo acontecia no passado e acontece com algumas espécies animais, o mesmo deve acontecer hoje os serem humanos como se nos não pudéssemos evoluir, e ainda você quer ser levado a serio isso e o que me espanta.


=> Sou eu. Sou um cara paciente. Espero vc voltar lá e ler tudo de novo o que eu escrevi. Até entender. Parece que tá difícil, né ? Por que das merda que vc despejou aqui, não há nada escrito lá.

Jonas Klein, a prova definitiva que as feministas têm razão, e que há homens que são uma completa nulidade. A soma de tudo esse sujeito escreve, dá sempre igual a zero. É a famosa inteligência de ameba.

Raven Deschain disse...

André, então. Me expressei mal mesmo. Quis dizer: a cara viaja a trabalho, mas como somos moderninhos e bacanudos, sempre rola um bar com os colegas ou uma baladinha, pq a vida não é só trabalho. Não necessariamente o cara tá traindo ela. E a mesma coisa com ela. O cara vai viajar, ela não tem a obrigação de ficar em casa decorando receita e jogando candy crush. Aí ela vai num bar com azamiga e um louco já vem achando que ela deu pra todos e o filho é de outro? Velhoooo!

Enfim... Enganchando no que a Lola disse... Bom.. . Daí a coisa fica mais abrangente. Seria necessário analisar caso a caso e isso é muito empenho. Num apanhado geral, não. Não acho machismo pedir dna. O pai do meu fofelho pediu e no lugar dele eu tb pediria, afinal não tínhamos nenhum relacionamento nem nada. Nesse caso do post é sim! Aí tudo depende.

André disse...

Raven,

Agora entendi e concordo. Ao contrário do que um anônimo disse lá em cima, não fazemos sexo com todo mundo com quem saímos. Ou então eu tenho andado com a turma errada.

Raven Deschain disse...

Tou curtindo os comentários.

#somostodosmacacos

Anônimo disse...

Anônimo 14:55,

Os índios brasileiros conhecidos já estão na fase da agricultura. Quanto aos índios isolados eu deixo esse site: http://www.survivalinternational.org/povos/indios-isolados-brasil e destaco dois trechos: "Muito pouco se sabe sobre esses povos." e "Como eles estão sempre em movimento, eles não podem cultivar e devem basear-se unicamente na caça e na pesca."


=> Sabe-se pouco, porém sabe-se que são subgrupos da etnia tupi. E é conhecido o modo dos povos dessas etnias em estado selvagem. A organização social patriarcal e monogâmicas, em muitas tribos que eram isoladas (e hoje não são mais) confirmou-se essa estrutura. Obrigado por confirmar exatamente o que eu havia escrito. I apreciate it.

pp disse...

Raven, vou tentar escrever um email pra Lola esse fim de semana. Gostaria de falar sobre algumas experiências em ações e nos estudos de Direito de Família e a questão do machismo/feminismo. Vou incluir algumas explicações sobre como andam as ideias a respeito filiação nos dias de hoje. Se ela quiser publicar acho que seria uma coisa que ainda não vi aqui no blog. BEijos!

Raven Deschain disse...

Pois é André. Se for esse o caso precisamos trocar de amigos!

Anônimo disse...

"Um homem moderno pode comprar sua liberdade dos impostos, leis estúpidas e coisas do tipo?"

Impostos e leis estúpidas instituídas por essas feminazis que querem tirar dinheiro duzomi pra eles não se libertarem. Essas feminazi q não trabalham e só sugam dinheiro duzomi.

Raven Deschain disse...

Legal! =)

Tomara q ela publique. O tema é bastante interessante.

lola aronovich disse...

PP, gostaria muito. Pode mandar sim!


E o anon quer nos convencer que a vida do homem moderno atual é muito pior que a de um escravo nas piores escravidões... Esse é o nível de contato que um mascu tem com a realidade.
Mais uma vez esse comentário corrobora o que eu escrevi duas semanas atrás sobre Mad Max: mascu tem nostalgia da era pré-histórica. Não quer voltar a 1950, mas à pré-história. Pena que a pré-história que ele fantasia (homem das cavernas batendo com clava na cabeça de qualquer mulher que ele encontrasse pela frente) nunca aconteceu...

Anônimo disse...

Anon das 14:55 quer dizer que se eu falar que existiu sim um povo onde pai não existe, homem não tinha direito nenhum sobre a criança, era só o companheiro da mãe sem mostrar um monte de estudos não vale? Mas se você falar toda as besteiras do Instituto de Pesquisa Mascu As Vozes Me Disseram, ah, aí pode e é CLARO que é verdade, validade científica, nem precisa de estudo pra comprovar?

Obrigada por morder direitinho a isca e mostrar pra internet inteira ver o quanto você é imbecil e babaca. Mas eu já disse, mascuzito, você não precisa se preocupar com sustentar um filho que não é seu. Uma mulher não vai se aproximar de você nem pra te dar um simples oi, quanto mais pra permitir que você coloque seu pênis na vagina dela e a engravide. Claro, você ainda pode engravidar sua boneca inflável, talvez a sua mão dê à luz alguns dedinhos extras, ou seu computador pode de repente te pedir pensão... mas com mulheres você não precisa se preocupar, garanto.

Anônimo disse...

Anon das 14:17, só porque vc escreve que "toda evidência arqueológica aponta para sociedades já 'patriarcais'" não quer dizer nada. Conheço bem essas "evidências" do Institituto Mascu As Vozes Me Disseram. Linkei e coloquei a imagem de uma matéria que foi divulgada pela grande mídia na semana retrasada sobre um estudo (mais um) provando justamente que havia igualidade. E não foi Simone de Beauvoir quem estudou isso. Recomendo que vc leia o livro da Regina Navarro Lins A CAMA NA VARANDA (e também O LIVRO DO AMOR) que traz um bom resumo disso tudo, citando vários autores. Tem um livro ótimo da Gerda Lerner chamado THE CREATION OF PATRIARCHY. Leia. Ou continue acreditando que na era pré-histórica os humanos já formavam uma família nuclear dos anos 1950, com cada família na sua caverninha. Como já disse o Bill Maher, tem gente que acha que Flintstones é documentário...

-------

Ficando só na Europa, onde existe mais conhecimento. O único povo pré-histórico em que havia 'traços' de sociedade matriarcal, viveu onde hoje está a Romênia, desapareceu com entrada dos Proto-Indo-Europeus. Os povos Celtas que chegaram séculos antes, também eram patriarcais.

Ia ser interessante vc debatendo com antropólogos e arqueológos e tentando convencê-los que os Proto-Indo-Europeus eram matriarcais. Certamente as vozes te disseram que proto-indo-europeus e celtas eram povos matriarcais. Tá serto.

Anônimo disse...

Biologicamente, a função do macho se limita a apenas fecundar a fêmea e a brigar com os outros machos, para que a população masculina não cresça muito.

André disse...

Anônimo 15:59,

Os tupis praticam a agricultura. Obrigado por se contradizer.

Anônimo disse...

Acho que tudo estaria bem se as mulheres se reproduzissem por inseminação artificial e cuidassem dos seus filhos sozinhas. Se os homens odeiam as mulheres, que vivem longe delas e nós bem longe deles então. Para mim estaria tudo resolvido.

lola aronovich disse...

Anon não muito inteligente das 16:15, diga onde no meu comentário que eu disse que existiam sociedades matriarcais na pré-história. Não disse. Saia do seu mundinho binário que afirma que, se a sociedade não era patriarcal, então só podia ser matriarcal. Não era nem uma coisa nem outra. Existia igualdade. Sabe, o estudo super recente da Nature é de autoria de antropólogos.

Anônimo disse...

Os bonobos (que fazem sexo recreativo, são menos violentos, são matriarcais e tem elevada bissexualidade) são parentes mais próximos dos humanos que os chimpanzés (que seguem a Bíblia e não fazem sexo recreativo, que seguem o Bolsonário e resolvem seus problemas na porrada).

----

=> Minha querida, os bonobos são uma sub-espécie de chimpanzé. Assim sendo, não são parentes mais próximos, o grau de parentesco é exatamente o mesmo.

E qual é o ponto ? Não está claro que os dois comportamentos existem na espécie humana ? Tanto machos subjugando fêmeas com violência, como promiscuidade e homossexualidade ? Pra mim parece óbvio.

Anônimo disse...

Pra mim também parece obvio que todo homem é um estuprador em potencial e a humanidade ganha mais se eu decidir fazer uma inseminação de um espermstozoide feminino do que um masculino. E pensarmos bem, é mais racional uma mulher se casar com outra mulher, que podem cuidar juntas da filha do que uma mulher com um homem.

Anônimo disse...

Citando vc Lola:


"Não havia machismo na era pré-histórica."


=> Os Proto-Indo-Europeus foram um povo pré-histórico. A sociedade deles era patriarcal. Ergo, exitia sim "machismo" na pré-história.

=> Assim como continua existindo. Como no caso que citei das tribos isoladas na Amazônia. São sociedades em estágio pré-histórico, pré-agricultara e de estrutura patriarcal. Ergo, contínua existindo "machismo" na pré-história até hoje.

André disse...

Anônimo 16:28,

Estou com preguiça de procurar para qual anônimo maluco eu respondi isso, e sob qual contexto a resposta foi dada. Mas sub-espécie já indica uma diferenciação, por isso que os testes de DNA apontam um parentesco mais próximo.
PS: não pense que me chamar de querida vai me ofender, não considero ofensa ser comparado a uma mulher.

Anônimo disse...

Os tupis praticam a agricultura. Obrigado por se contradizer.

=> Em estágio selvagem, só sabem plantar mandioca. Isso é considerado 'pré-agrícola'. A ignorância é atrevida.

Anônimo disse...

Recomendo que vc leia o livro da Regina Navarro Lins A CAMA NA VARANDA (e também O LIVRO DO AMOR) que traz um bom resumo disso tudo, citando vários autores. Tem um livro ótimo da Gerda Lerner chamado THE CREATION OF PATRIARCHY.


---------

Confesso que não li esses livros.

Foi nele que leu que o ser humano conseguia ser mais tapado que um leão ?

Peço que mande uma carta à autora em meu nome, agradecendo pela expricação.





Anônimo disse...

Anônimo 16:28,

Estou com preguiça de procurar para qual anônimo maluco eu respondi isso, e sob qual contexto a resposta foi dada. Mas sub-espécie já indica uma diferenciação, por isso que os testes de DNA apontam um parentesco mais próximo.
PS: não pense que me chamar de querida vai me ofender, não considero ofensa ser comparado a uma mulher.

------

De forma nenhum eu quis te ofender te comparando a uma mulher. Até por que isso seria uma ofensa as mulheres.

O mais apropriado seria te comparar a um asno. Agora vá procurar seu livro de biologia do segundo grau e estudar sobre o que significa sub-espécie.

Como eu disse, a ignorância é atrevida.

Anônimo disse...

testes de DNA apontam um parentesco mais próximo.


=>jajaja ... o instituto as vozes me disseram ataca de novo

Anônimo disse...

Tem um livro WHEN GOD WAS A WOMAN das historiadoras Merlim Stone, Margaret Murray e do Robert Graves que também falam sobre a relação da mulher na sociedade. Parece interessante, se eu achar para vender vou comprar.

Anônimo disse...

Gente,
Como um debate acerca de Teste de Paternidade vira uma discussão sobre Agricultura e sociedades pré-históricas???

O foco é que o teste de paternidade é direito da mulher e do homem, igualmente, e ponto final.
Ah, e ambos podem sim, se quiserem, exigir vacinação contra DST e uso de preservativos regularmente.

É simples a resolução da história. A mulherzinha do cara tem qeu ficar quietinha e fazer o teste e pronto. Tá com medo pq? Se o teste for favorável à ela, será mais uma prova de que ela e fiel, e ponto pra ela.

Agora, se tá com medo, é pq deve.

O povo é que complica a resolução do caso.

Por isso o Brasil não caminha pra frente, mas anda em círculos ou de lado, por causa de discussões infindáveis que levam o nada a lugar nenhum.

E por isso somos os últimos colocados em educação, saúde, segurança pública, retorno de impostos, etc...

Agora vamos ver se vamos andar em círculos novamente com a discussão da maioridade penal, e chegar novamente a lugar nenhum.

Acho que já sei o final dessa novela, conhecendo o povo que vai discutir a proposta...

Juba disse...

André, favor bater ponto em todos os posts, comentários sensatos e divertidos.

Raven, definitivamente estou andando com a turma errada :P Lembrei dos mascus afirmando orgias em faculdades, anos de graduação e pós e nunca me convidaram pra nenhuma...

Anônimo disse...

Acabo de tirar um Print da Raven admitindo que é biscateira.

Depois não adianta falar que foi fotochop.

Anônimo disse...

Gente,
Como um debate acerca de Teste de Paternidade vira uma discussão sobre Agricultura e sociedades pré-históricas???

----

Blame it on Lola. Foi ela que usou o exemplo (alias equivocado)no texto.

Anônimo disse...

Gente,
Como um debate acerca de Teste de Paternidade vira uma discussão sobre Agricultura e sociedades pré-históricas???

O foco é que o teste de paternidade é direito da mulher e do homem, igualmente, e ponto final.

--------------

Ok, então. Vamos deixar de lado as bobagens que a Lola escreveu e nos concentrar no Teste de Paternidade.

André disse...

Anônimo 16:41,

Já vivem em grupos relativamente numerosos, já permanecem temporadas mais longas em um mesmo local, já há uma clara divisão do trabalho e com certeza não são exclusivamente caçadores/coletores.

André disse...

Instituto as vozes me disseram e deram link: http://noticias.terra.com.br/ciencia/pesquisa/estudo-genoma-do-bonobo-e-987-igual-ao-do-ser-humano,c01b00beca2da310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

Raven Deschain disse...

Print de mim.. .

Cê tá ligado q meu nome nem é Raven neh? Burro.

Neh Juba? Se as pessoas transassem o tanto que esses mascus acham que transam não haveria tempo pra mais nada.

Anônimo disse...

Se a mulher for viajar, que o parceiro dela fique quietinho no canto dele também. Ah, é mesmo, eu esqueci que todo homem trai . Casamento não vale nada com esses homens promiscuos.

André disse...

Anônomo 17:02

No seu caso não é fotochop, é fotopinga mesmo. Ou coisa mais forte.

Raven Deschain disse...

Print de mim.. .

Cê tá ligado q meu nome nem é Raven neh? Burro.

Neh Juba? Se as pessoas transassem o tanto que esses mascus acham que transam não haveria tempo pra mais nada.

Lu disse...

Eu estudei psicologia numa federal e minhas orgias eram, no máximo, noites intensas com os autores dos textos... lendo.

Jonas Klein disse...

Anon 15:45

Se isso realmente aconteceu com você eu lamento por você, mas não vamos tapar o sol com peneira, pois e quase certo que você deve ter cometido um destes dois erros:

1 - se envolver com mulher que você não conhecia direito.

2 - aprontado para ela.

A não ser que tenha adito para ela que você fez algo errado que não fez...


Anon 16:54

Cada vez mais os seus argumentos estão ficando mais patéticos.

De qualquer forma utilizar espécies animais ou pré-históricas, para dizer que hoje nos seres humanos deveríamos nos comportar, e debochar da inteligência aleia, pois nos vivemos em um mundo rodeado por tecnologia, por tanto como o contesto que eles vivem não nem o mesmo que nosso o que estes faziam e fazem, não nos serve de parâmetro.

Para finalizar eu ainda estou esperando as provas de que aquele negocio que você disse sobre leões, macacos, povo antigos e verdade...


Agora eu acho nos poderíamos voltar a discutir o tema central do artigo que e bem mais produtivo que discutir pré-história, espécies animais etc.

Raven Deschain disse...

FotoChop! Huashha

Não tinha visto isso. FotoCHOPPPPP! KKKK

Anônimo disse...

Sabe o que é pior das suposições todas que fizeram sobre a moça grávida, vão ver td mundo acha q ela traiu o marido por ter saído sozinha, ou ter ido tomar um chopp com as amigas, ou ter ido em alguma balada...
Pq pra td mundo (machistas fofoqueiros) lugar da mulher é dentro de casa... vai ver ela tem uma vida normal e que não se alterou pq o marido dela viaja, e ele confiando nela nem se ligou em nd pq não tem nd haver... mas todo mundo foi lá e se encasquetou que o filho não é do cara...

O cara pode sair, viajar e nunca é questionado...
Homens abortam socialmente e não são questionados...
A mulher engravida e o marido (que não questionou) aceita e ela é questionada pela sociedade...

Pô tá difícil...

Anônimo disse...

André disse...
Instituto as vozes me disseram e deram link: http://noticias.terra.com.br/ciencia/pesquisa/estudo-genoma-do-bonobo-e-987-igual-ao-do-ser-humano,c01b00beca2da310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

------

Parabéns!!!! Mostrou que sabe usar o google. ooohhh. Agora só falta aprender a usar a inteligência. O percentual de DNA do Chimpanzé identico ao humano é exatamente o mesmo. Coincidência ? Não. Acontece por que os dois são da MESMA espécie, sua cavalgadura humana. Ou vc acha que um Labrador é menos cachorro do que um Pastor Alemão.

Taty disse...

O teste de paternidade pode ser pedido por homens e mulheres,desde que haja desconfiança no parceiro ou a mulher não tenha certeza de quem é o pai da criança.
Acredito que tudo depende do tipo de relacionamento,se existe confiança entre os dois acho que não é necessário.
Mas já aconteceu muitos casos depois de anos o homem pagando pensão o homem descobre que não é o pai.

André disse...

Anônimo 15:45,

Lamento qualquer tipo de sofrimento que qualquer pessoa tenha sofrido. Mas quando uma mulher faz merda isso só prova (como se precisasse) que mulheres são seres humanos e seres humanos fazem merda. Isso não serve de desculpa para atacar todas as mulheres. Feminismo trata de problemas sociais e denúncias falsas de estupro são casos isolados. Mesmo porque, na nossa sociedade, quando uma mulher é estuprada sobra pra ela também, as vezes sobra só pra ela.

Bizzys disse...

"É simples a resolução da história. A mulherzinha do cara tem qeu ficar quietinha e fazer o teste e pronto. Tá com medo pq?"

A mulher do cara não está com medo. Ele nem cogitou fazer o teste de DNA. Quem está com medo é o primo fofoqueiro autor do post, porque ouviu conversa fiada sobre a moça e está duvidando de que ela esteja grávida do namorado/marido mesmo (sendo que o próprio já admitiu a paternidade).

André disse...

Taty,

O cara pagou a pensão do filho e trocou as fraldas, pegou no colo, brincou, abraçou, viu crescer, viu chorar, viu sorrir. Foi uma troca justa.
Se ele não vez nada disso azar o dele.

Anônimo disse...

Jonas Klein:disse:

"De qualquer forma utilizar espécies animais ou pré-históricas, para dizer que hoje nos seres humanos deveríamos nos comportar"

=> Eu não fiz isso. Eu não disse isso. Vc é que não entende o que lê.



"e debochar da inteligência aleia,"

=> Eu fiz isso, ou melhor, imagina. não dá pra debochar da inteligência aleia. Só da falta dela.

Taty disse...

Acho que teu pai estuprou tua mãe...

Carlos Eduardo disse...

Minha posição como homem.

Se fosse uma ficante ou coisa assim, exigiria sim o teste depois do nascimento.


Se fosse num relacionamento estável, eu esperaria nascer e mandaria fazer o exame escondido. Só por via das dúvidas. Se for tudo certo, ela nem fica sabendo. Sem aborrecimento e sem problema.

Raven Deschain disse...

Cadu: dá pra fazer o exame ainda na barriga. ;)

Anônimo disse...

Reven:

Dá sim amor. É possível colher material genético dentro da barriga.

Anônimo disse...

Haha, o fantasma do chifrudo parece ser um arquétipo universal em relação ao "medo da sexualidade feminina", basicamente em todas as culturas os homens tendem a trair mais as suas esposas (e as traições masculinas tendem até a serem encorajadas), mas é só uma mulher trair que todos os homens, não apenas o marido da mulher, se sentem coagidos e desconfiados de suas esposas e todas elas parecem ser "sexualmente incontroláveis prestes a trai-los com qualquer um". Não é a toa que os livros como Madame Bovary, Ana karenina, Primo Basilio, Dom Casmurro foram polêmicos e ficaram famosos ao tratar do medo universal masculino, a traição feminina.

Carlos Eduardo disse...

Pelo menos é o que eu ouvi dizer. Espero que não esteja falando besteira.

Anônimo disse...

Haha, o fantasma do chifrudo parece ser um arquétipo universal em relação ao "medo da sexualidade feminina", basicamente em todas as culturas os homens tendem a trair mais as suas esposas (e as traições masculinas tendem até a serem encorajadas), mas é só uma mulher trair que todos os homens, não apenas o marido da mulher, se sentem coagidos e desconfiados de suas esposas e todas elas parecem ser "sexualmente incontroláveis prestes a trai-los com qualquer um". Não é a toa que os livros como Madame Bovary, Ana karenina, Primo Basilio, Dom Casmurro foram polêmicos e ficaram famosos ao tratar do medo universal masculino, a traição feminina.

--------

Isso é verdade. Passamos a história toda assim. O que tem de homem que criou filho do pé de pano sem saber, não tá no gibi.

Mas não mais!! Santo exame de DNA.

Anônimo disse...

Santo exame de DNA, o mesmo que comprova a paternidade e força o cara a pagar pensão. Ops...

André disse...

Carlos Eduardo,

Cada um é cada um. Mas se você manda fazer um teste de paternidade escondido então seu relacionamento não deve ser muito estável.

Carlos Eduardo disse...

Anônimo disse...
Santo exame de DNA, o mesmo que comprova a paternidade e força o cara a pagar pensão. Ops...
1 DE JUNHO DE 2015 18:1

---------

Mas, se é seu o que vc queria ? Deixar tudo nas costas dela ?

E antes era muito pior. Era a palavra dela contra a sua. E juiz dificilmente ia querer deixar um bebê sem pai.

Anônimo disse...

Blogger André disse...
Carlos Eduardo,

Cada um é cada um. Mas se você manda fazer um teste de paternidade escondido então seu relacionamento não deve ser muito estável.

--------

Bobagem só tras benefícios fazer escondido. Se vc for corno, vai descobrir. Se não for, vai reforçar a confiança no relacionamento. É win win

Anônimo disse...

Traição feminina: Quando uma mulher qualquer trai, as esposas de todos os homens que nunca tiveram um orgasmo na vida se tornaram "magicamente" um bando de traidoras perversas que pegam todos, desde o bonitão da cidade até o jardineiro.

André disse...

Anônimo 17:24,

Até onde já li existem diferenças genéticas entre os três, não creio que já exista um consenso de que se trata da mesma espécie dada a nomenclatura que ainda vigora.

PS1: cavalgaduras são formadas por animais bastante dignos.
PS2: é absolutamente impossível você me ofender, porque a opinião de uma pessoa que acha correto tentar ofender um completo estranho é absolutamente irrelevante para mim.
PS3: pai é quem cria, então é impossível que um pai tenha criado o filho de outro, se ele criou o filho é dele, se não criou então ele pode ter ou não ter ajudado a patrocinar financeiramente um ser humano com ou sem sua carga genética.

Anônimo disse...

Carlos Eduardo, e se você descobrir que o filho não é seu? Vai confrontar sua esposa com o resultado do teste que fez escondido?

Jonas Klein disse...

Anon 17:23 que deve ser o mesmo que comentou as 17:44.

Eu talvez não tenha sido sua intenção dizer aquilo, mas foi o que deu a entender.


Quanto ao fato de ter muito sujeito ai que crio filho do pé de pano, isso acontece porque tem muito cara por ai que um jumento mesmo e/ou não faz sua parte no relacionamento, a outra pessoa acaba indo procurar na rua o que não tem dentro de casa.

1 - Pois todo mundo sabe que maioria do a maioria das traições acontece por insatisfação dentro do relacionamento.

2 - por ser um burro, pois se o cara conhece uma mulher e ele quem tem que esta cuidando para ela não engravida, porque ela não usa anticoncepcional e não cobra o uso do preservativo quando vai transa, isso e um sinal de que a moça não tem responsabilidade quando assunto e sexo, quando um homem conhece uma mulher assim ai sim ele precisa ficar muito atento mesmo, porque esta e uma mulher de risco, se todo homem prestasse atenção neste detalhe, quase não teria homens criando hoje filho dos outros sem saber.

Bruno disse...

Jonas
Então a culpa do cara em cuidar de filho alheio é dele q n se protegeu direito e n dá mulher que n tem caráter para fazer uma coisa dessas? kkkkkkk só rindo.
E que merda foi aquela de que se a mulher comete um crime, alegando falsamente que foi estuprada pelo parceiro a culpa tb deve ser do cara q aprontou alguma? Então quando homem mata ou agride uma mulher ela fez por merecer?
Dois pesos e duas medidas.


Engraçado que mulher pode desconfiar a vontade dos parceiros, mas nós n podemos desconfiar pq vai ofender as coitadinhas, afinal mulher nenhuma trai.
E a lei favorece tanto os homens q se o cara se negar a fazer DNA, isso é uma prova incontestável de q é o pai e registram assim mesmo, muito justo, realmente...

Anônimo disse...

Anônimo disse...
Carlos Eduardo, e se você descobrir que o filho não é seu? Vai confrontar sua esposa com o resultado do teste que fez escondido?

------


Não, imagina. Vou encher ela de beijos.

Anônimo disse...

Olha bruno, a traição masculina acontece muito mais e é muito mais "aceita" que a feminina. Não é a toa que existe o ditado "todo homem trai". De certa forma, os proprios homens defendem isso e arrumam desculpas, ou melhor, verdades naturais. E como foi dito, é só uma mulher qualquer trair que todos os homens ficam desconfiados de suas esposas, as frigidas que nunca tiveram orgasmos, se "transformaram" em traidoras, que pegam todos, sexualmente incontrolaveis ( ao mesmo tempo em que sua sexualidade "não existe") e por isso merecem ser trancadas a sete chaves, sem trabalhar, sem sair de casa sozinha.

nadiaschenker disse...

Ótimo post! Comprova aquilo em que acredito: amor incondicional por filhos UMA OVA! A condição é a descendência! Poucos são capazes de amar incondicionalmente alguém. Não existe um amor melhor que o outro. Existe quem ame o outro e quem "ame" a si mesmo no outro. Só pra cumprir tabela "social".

Anônimo disse...

Olha bruno, a traição masculina acontece muito mais e é muito mais "aceita" que a feminina.

=> Havia uma razão para isso ser assim. E óbvia. A mulher sempre sabe que o filho é dela, mas o homem, não. Por isso, o ciúme masculino é sexual. Já o ciúme feminino, é sentimental, ou seja, medo de que homem goste de outra e desvie esforços e recursos para outra fêmea e/ou outra prole. Tanto que normalmente as mulheres perdoam uma escapadinha com putas (coisa que para o homem é inaceitável, pelo motivo acima explicado).

Pelo menos foi o que aprendi nas aulas de Psicologia Evolucionista.

Anônimo disse...

Claro que o exame de DNA mudou tudo. Mas quem disse que condicionamentos gerados em milênios de evolução entendem de exames ?

Anônimo disse...

Lola, imagina se teu blog contasse como horas de curso de extensão em questões de gênero EAD?! Tu é professora universitária e tudo!

Seria mais ou menos assim: A cada post, os alunos logariam com o nome e número de matrícula, e com um numero xis de posts visitados e comentários realizados, ganhariam um certificado. poderiam ter mais posts com conteúdo acadêmico tio discussões de fontes (como a Simone) e de teóricos do feminismo/gênero. Aimm magina!

Vê isso aí Lolinha, eu mesma já teria vários certificados nesse esquema!

beijão

Anônimo disse...

As mulheres que normalmente perdoam os homens são as dependentes financeiramente ou psicologicamente. Foi por isso que o trabalho e emancipação feminina economica foram (e ainda são) tão mau vistas, como também todo comportamento não-romantico, realista vindo de uma mulher é geralmente combatido pela sociedade. Toda mulher mulher casada sabe o risco de ser traida, mas deve permanecer calada e enganar as bobinhas ingênuas de que o casamento é algo bom, quando na verdade é apenas um modo de controlarem sua sexualidade,vida e quem sabe, acabar sendo estuprada pelo marido. Se os homens não ligam para casamento, então porque esse relacionamento é a principal coluna de uma sociedade patriarcal? Casamento não foi feito para proteger mulher não bobinhas de plantão, fosse assim a violencia domestica não seria aceita em tantas sociedades. De qualquer modo, eu posso fazer inseminação artificial e ponto, mas é muito mais dificil um homem ser pai solteiro.

Panthro disse...

Eu acho que tem duas coisas aí. A primeira é: Você quer ter um filho? Se a resposta é sim, tanto faz onde se originou, tá ali um bebê sem pai e você pode muito bem se tornar pai dele.

E se não quiser ter um filho? Aí a coisa muda de figura. Se for seu filho biológico, você tem a responsabilidade de sustentá-lo, mas se não for, não tem. Na verdade, mesmo se for você pode abandoná-lo. Da mesma forma que se a mulher não quisesse ter um filho poderia abortar ou abandoná-lo.

No caso, o cara queria ter um filho, então era indiferente se era gerado a partir do DNA dele, de outra pessoa ou um mutante com poderes incríveis que luta por uma sociedade que lhe teme e odeia.

Acho que a gente não pode confundir teste de DNA com teste de paternidade. Paternidade é uma coisa, doação de material genético é outra.

Anônimo disse...

Onde eu disse que todas as mulheres são assim? Anon das 17:34. A grande maioria das mulheres não faz isto.
-
E Jonas, sua lógica é 2 pesos 2 medidas. Não podemos culpar a vítima. Se fosse uma mulher que teve a vida destruída por causa de "revenge porn", que é algo que destroi a vida de muitas mulheres, como uma falsa acusação de estupro destroi a vida de muitos homens, vc não estaria culpando a vítima(e estaria certo) e Lola, nunca disse que quero voltar ao mundo antigo. Nem sou mascu. Não é porque eles estão certos em algumas coisinhas, que estão certos em tudo. Por exemplo, eu sou a favor de castração química de estupradores. Isto me faz ser um "bolsonaro da vida"? Me faz querer a volta da ditadura? Me faz um homofóbico? Eu repudio o bolsonaro, mas não é porque ele fez uma coisa que presta, que devemos descartar, só porque é ideia dele. Mesma coisa com os mascus. Eles estão certos em criticar algumas leis que violam a presunção de inocência, mas estão errado em seu ódio, saudosismo do passado e querer que a sociedade volte para trás. Em usar termos ofensivos.

André disse...

Bruno,

Se existe desconfiança o relacionamento não vai bem.

André disse...

Carlos Eduardo,

Isso que você descreveu é estupro. Ela poderia abortar se quisesse.

Anônimo disse...

Anon das 16:56 só pra te encher o saco mais um pocuo, a situação JÁ foi resolvida. O cara assumiu a gravidez e pronto. Se o parceiro dela não quis saber de teste de DNA, o autor do post e vocês, mascus bobocas sem nenhuma noção de como se relacionar com seres humanos reais, não deviam dar palpite. E pronto. Acabou.

Pro mané defensor do "machismo é natural porque os índios são patriarcais, mimimi suas feminazis más querem tirar minha ilusão de macho poderoso"as sociedades pré históricas mencionadas pela Lola eram igualitárias, ou seja, ninguém mandava em ninguém por ter pênis ou vagina. É, eu sei que você não consegue conceber um mundo em que ninguém é oprimido por causa do sexo, mas não adianta negar que machismo é babaquice, coisa de homem babaca e caras que tentam a todo custo usar a "natureza" pra justificar machismo são um bando de babacas que tem que morrer na p**eta sozinhos.

Pra vocês que choram sobre criar filho que não é seu: casem com homens, assim vocês terão certeza de que nunca criarão filhos que não são seus.

E quanto aos sujeitos com dor de corno, sigam o exemplo dos seus colegas chorões aí em cima: casem com outros homens e, pelo amor de tudo entre o céu e a terra, deixem as mulheres em paz.

Anônimo disse...

Pois na minha opinião, qualquer homem que tivesse dúvidas quanto a paternidade de uma criança, deveria ter o direito de pedir o exame de DNA. Se tivesse discordância com a mãe, ofendida, que o suposto pai ficasse livre de todas responsabilidades e obrigações como tal. Maaas caso não houvesse resistência, e se fosse confirmada a paternidade, o cara obviamente teria de arcar no mínimo com as despesas da criança.

Então não, de maneira alguma penso que pedir o exame de DNA em qualquer situação seja machismo. Ninguém é obrigado a assumir uma responsabilidade que não se sabe se é sua com a premissa de "mimimi pai/mãe/vó/vô é quem cria" "ain, machismo" quando ainda cedo se tem a oportunidade de deixar cada um no seu quadrado, arcando com as consequências de seus próprios atos. A parte emocional é importante? Sim, e muito! Eu pessoalmente considero até mais que a parte física, mas não sou Alice in Wonderland para simplesmente ignorá-la, anulá-la, pq não tem como. Laços sanguíneos são se desfazem, não somem, independente da relação emocional dos envolvidos. Além do mais, penso que a criança tem o direito de saber sobre sua ancestralidade, doa a quem doer. Se quando ela crescer e for da opinião que isso pouco a importa ou interessa, ok, mas o direito dela se saber de onde veio foi garantido.

Now, falando por falar... se o cara sabe que não é o pai biológico e mesmo assim quiser assumir, tudo bem. Direito dele, estando tudo às claras não há problema algum!

Anônimo disse...

Anon das 20:25, śó te faço uma pergunta. Se vier uma lei que caso seu marido te traia e engravide a amante, vc é obrigada a pagar pensão de 1/3 do seu salário a filha que ele fez na amante, vc ainda seria contra o exame de DNA? Ainda acha que é coisa de "sem noção nenhuma de como se relacionar com seres humanos"? Seria a mesma coisa. Vc sendo obrigada a despender $$$ por algo que não é de sua responsabilidade. Se o cara quer assumir o filho de outro, ai é outra história. Eu pessoalmente passaria o resto dos meus dias com GP ou na mão(se ficar pobre), mas não cuidaria do filho de outro. Mas novamente, se o cara quer...

Anônimo disse...

Uma mulher sempre terá a certeza que um filhx é seu, afinal de contas ela o carregará dentro de si por 9 meses. Já um homem não...
Enfim, pra quem acha que é suuuuper normal uma mulher enganar um homem a respeito da paternidade de uma criança simplesmente pq "pai é quem cria", deve achar também que uma mulher que teve seu bebê trocado (intencionalmente, para igualar ao máximo a situação de engano) na maternidade não deve se indignar e tampouco sentir ter tido seus direitos e sua autoridade como ser humano cerceada, afinal de contas "mãe é quem cria" né non queridas?

fernanda melo disse...

O que a lola falou sobre pensao e verdade. Tem muito homem que vira "autonomo" pra se declarar desempregado e pagar 30 por cento de um salario minimo. Tem cara que some e dai nao tem pra onde mandar o oficio e a defensoria publica nao esta nem ai pra isso. Se o cara atrasa muito depois pra pagar e uma vida. A gente acaba vencida pelo cansaco

Bruno disse...

Homens traem mais? Antigamente sim mas hj em mulher traindo, tá perto ou igual aos homens.
Essas q dizem q pai é quem cria, não tem problema ser enganado, ser feito de trouxa , e ter q cuidar do filho dos outros, só mostram a falta de caráter.

Anônimo disse...

A intenção de pedir esse teste, pelo menos nesse caso, é de apenas testar ou melhor checar se a mulher em questão esteve com a vagina sob o domínio do primo. Ou seja, mais um do mesmo: controle da sexualidade feminina, verificar se ela transou apenas com o marido, se ela fez seu papel de esposa(submissa).
Então esse cara do post foi sim machista.

Anônimo disse...

Pro mané defensor do "machismo é natural porque os índios são patriarcais, mimimi suas feminazis más querem tirar minha ilusão de macho poderoso"as sociedades pré históricas mencionadas pela Lola eram igualitárias, ou seja, ninguém mandava em ninguém por ter pênis ou vagina. É, eu sei que você não consegue conceber um mundo em que ninguém é oprimido por causa do sexo, mas não adianta negar que machismo é babaquice, coisa de homem babaca e caras que tentam a todo custo usar a "natureza" pra justificar machismo são um bando de babacas que tem que morrer na p**eta sozinhos.

=> Wishful thinking. Tenho namorada, obrigado. Tudo soou meio histérico tipo "Eu odeio o que vc disse então é tudo, mentira". Ah, mas Lola disse....rsss... esse é seu melhor argumento. Onde estavam essas sociedades, onde estão as evidencias arqueológicas ? Eu matei a cobra e mostrei o pau: indios isolados estão pré historia sim, e as sociedades sao patriarcais SIM. Chupa essa manga!!!

Pra vocês que choram sobre criar filho que não é seu: casem com homens, assim vocês terão certeza de que nunca criarão filhos que não são seus.

=> Obrigado, talvez eu cogitasse se existisse loucas histéricas feministas no mundo. Felizmente essas amalucados só estão na internet mesmo.

E quanto aos sujeitos com dor de corno, sigam o exemplo dos seus colegas chorões aí em cima: casem com outros homens e, pelo amor de tudo entre o céu e a terra, deixem as mulheres em paz.

=> Feminista misandrica neurótica, ta em paz... prometo que nunca vamos assediar vcs, rs

Jonas Klein disse...

Bruno

Toda essa merda que você disse se vai no que escrevi acima.


"não que um erro justifique o outro, mas e como se diz não faça mal a os outros, se não quer que façam mal a você, por isso eu nem fico com pena do sujeito quando algo assim acontece"


Um erro jamais justifica outro, mas não podemos ser ingênuos e acreditar que o fato de uma pessoa errar, nunca faz outra errar também.

"E a lei favorece tanto os homens q se o cara se negar a fazer DNA, isso é uma prova incontestável de q é o pai e registram assim mesmo, muito justo, realmente..."

Se o cara sabe que filho não seu para que ter medo de fazer exame de DNA? pra mim se o cara se negar fazer o DNA, e mais do que justo que seja considerado o pai da criança e tenha que assumir todas as responsabilidades legais...


Anon 19:35

O que te ensinaram totalmente desconectado da realidade, se fosse assim não existiria relacionamento aberto nem swing...


Anon 20:11

Eu já disse o que penso sobre isso acima, e não tem essa de 2 pesos 2 medidas comigo.

Anônimo disse...

Exatamente, inclusive vamos fazer uma campanha para abolir a pulseirinha nas maternidades. Pra que essa besteira reaça de se apegar ao seu material genético. Tanto faz, levem qualquer bebê, afinal, mãe é quem cria.

Anônimo disse...

Sabem o que acontece quando mulheres descobrem que tiveram os filhos trocados na maternidade? Além de continuar cuidando das crianças que não são delas, elas ainda criam um relacionamento com os filhos biológicos. Procurem qualquer reportagem aí sobre bebês trocados, as crianças relatam que tem "duas mães", "duas famílias", e tal.

Homem que descobre que o filho não é dele, mesmo que tenha criado e amado por anos, nunca mais olha na cara da criança.

Anônimo disse...

Que bom que você já resolveu não casar, anon das 20:51! Já salvou a vida de uma pobre coitada. Quanto à sua pergunta, eu percebo que você quer discutir a paternidade sócio-afetiva então vamos lá. Primeiro: se meu marido mentisse me entregado o filho da amante e dizendo que era adotado e eu assumisse a maternidade sócio afetiva da criança, eu teria responsabilidades com ela. Se eu amasse a criança (que é o que presume a paternidade sócio-afetiva), tivesse cuidado dela a minha vida toda, acompanhado seu crescimento e ajudado a conquistar cada nova etapa da vida... e depois de tudo isso descobrisse o chifre, eu chutaria a bunda do meu marido e nunca mais olharia na cara dele. Mas provavelmente isso não mudaria o fato de que eu amo a criança-e não vai mudar o fato de que ela me ama e, pra ela, eu sou a mãe. Já imaginou o quanto seria doloroso sua mãe dizer que te odeia e nunca mais olhar na sua cara porque seu pai não tem o menor caráter, a traiu, enganou e mentiu pra ela? Por que é a criança que tem que pagar pelo mau caratismo do pai? Por que eu vou descontar na pobrezinha o mal que o pai dela me fez? Mesmo que eu quisesse matar meu marido, como uma pessoa adulta e madura, eu teria que saber me conter pra que a criança não pague pela safadeza do pai.

Traição acontece com todo mundo e ninguém morre de chifre (por causa, sim, mas não de). Se você não é adulto o suficiente pra saber que, por pior que seja a situação do casal, crianças não devem ser atiradas no fogo cruzado nem odiadas e humilhadas porque não tem o seu DNA então você não deve ter filho. Levou chifre? Brigue com quem te traiu até o mundo desabar, se quiser; mas não humilhe e magoe a criança que te conhece e te ama como mãe/pai-e que provavelmente continuará vendo você assim pro resto da vida. ALiá,s pra quê mesmo eu te respondo? Mascu não liga pra nada. mascu deixa o filho biológico passando fome só pra não ter que dar pensão à mulher. Mascu não serve nem de adubo nem tem filhos (agradecendo de joelhos). Vai ter filhos iamginários cm sua boneca inflável e deixa as pessoas resovlerem suas vidas em paz.

Anônimo disse...

Oi anondas 21:35 quer um pau e uma cobra morta? Tá aqui:

gq.globo.com/.../noticia/2015/05/igualdade-entre-generos-contribuiu...

Tá bom, ou quer mais um pau? Desculpa, procura sozinho que eu não sou babá de mascu.
O resto... bom, desde quando feministas se importam que vocês mascus não querem nada com elas? Pleo contrário, meu filho, nós até propusemos o "Mascuzão Esperança" pra comprar bonecas infláveis pra vocês, assim vocês livrariam as mulheres da sua presença. Os senhores é que não quiseram, preferiram as suas namoradas imaginárias.

Anônimo disse...

Fique longe, anon das 21:52, fique longe. As mulheres agradecem.

André disse...

Bruno,

Num mundinho binário misógino a única situação em que um homem cria o filho biológico de outro homem é quando a mulher é um ser ardiloso do mal. No mundo real o filho pode ser adotado, o filho pode ser de um relacionamento anterior da mulher, o filho pode ser fruto de uma pulada de cerca já devidamente equacionada pelo casal, o casamento pode ser do tipo poliamor, etc.

Anônimo disse...

É incrível a quantidade de mascu chorão fazendo do primo do autor sua bandeira de campanha contra mulheres, mães solteiros, filhos adotivos, paterndiade sócio afetiva e, basicamente, c*g*ndo pelos dedos enquanto o cara e a mulher tão nem aí, arrumando tudo pra chegada do filho e curtindo a gravidez. Eles chora, mimizam e tentam espalhar machismo, e os pais sócio afetivos nem aí, sendo felizes com as mulheres e os filhos. Eles acham que c*g*r pelos dedos no blog da Lola vai fazer com que todos os homens se revoltem feito pirralhinhos mimados e queiram ser losers como eles... *saca a Ursula da pequena sereia*: patético!

Bom, pelo menos eles não existem fora da iternet. Já foi provado a + b que mascu é coisa que só existe na internet porque fora dela se borram inteiros quando a mãe olha feio. Ah, essa desconfiança dos carinhas (a mulher saiu sem o marido é porque foi trair) mostra exatamente a falta de caráter e o pensamento deles; morrem de medo da mulher sair sozinha quando eles estão longe porque, se a mulher viajasse e eles saíssem sozinhos, a primeira coisa que iam fazer era chifrar a otária. Não valem nada esses sujeitos; merecem mesmo um par de gaia.

Anônimo disse...

Muitas brigas e discussões que se afastam da ideia central que se está debatendo aqui. Cada pessoa é diferente, com seus valores e crenças. Se um homem desconfia não ser pai biológico de uma criança fruto de uma relação extraconjugal, tem todo o direito de pedir o teste de paternidade sim. Em caso de negativa de paternidade o homem também tem todo o direito de entrar com ação negatório de paternidade, afastando sua responsabilidade psicológica e financeira com a criança. Obvio que se o mesmo quiser manter a relação e a paternidade, tem todo o direito.

Jonas Klein disse...

Anon 20:25

Essa tua saída ai não aplicável a quem for hetero, a estes só tem duas saídas se não querem correr o risco de serem traídos.

1 - ficar sozinho.
2 - ter um relacionamento aberto.

Agora que tem muito cara no armário ai a isso tem...

Anon 21:56


O link que você colocou acima esta quebrado, um link não pode ter isso "..."

Maria Fernanda Lamim disse...

Bizzys, morri de rir, eu sempre digo isso! o povo adora citar razoes "biologicas" pra justificar machismo & demais bandalheiras, mas cagar na rua ng quer né....

e o moço do post e machista sim. alias, machista e fofoqueiro!

André disse...

Anônimo 21:56,

Não apenas as sociedades caçadoras/coletoras aparentam terem sido mais igualitárias, como qualquer outra forma de atividade comercial (como comércio e garimpo) tendem a ser mais igualitárias que a agricultura. Até mesmo dentro da própria agricultura arranjos com propriedades menores tendem a gerar comunidades um pouquinho menos desiguais. Todas as evidências apontam para o contrário do que o doido diz. Mas ele, sem um mísero link sequer, acredita que meteu a real em todo mundo.

O mundo em nossas mãos! disse...

André, por mais homens com senso de humor e conscientes de que a mulher
pode SIM ter uma relação extra e se o companheiro quiser vai assumir o filho,doa a quem doer E O MUNDO NÃO VAI ACABAR POR CAUSA DISSO... Ahuahuahua!!!

Seje menas omis.

Anônimo disse...

Isso aqui tá parecendo os comentários do G1, um monte de acéfalos falando um monte de baboseira da qual não entende porcaria nenhuma. ZZZZZZZZZZZZZZZ

Anônimo disse...

André disse...
Anônimo 21:56,

Não apenas as sociedades caçadoras/coletoras aparentam terem sido mais igualitárias, como qualquer outra forma de atividade comercial (como comércio e garimpo) tendem a ser mais igualitárias que a agricultura. Até mesmo dentro da própria agricultura arranjos com propriedades menores tendem a gerar comunidades um pouquinho menos desiguais. Todas as evidências apontam para o contrário do que o doido diz. Mas ele, sem um mísero link sequer, acredita que meteu a real em todo mundo.

-------

Vou dizer mais uma vez, a ignorância é atrevida. Arqueologia e antropologia do seculo XXI estão ambas contra o seu achismo. Mas óbvio, pra gente ignorante seu achismo é a maior pérola da humanidade.

Siga nos iluminando com sua sabedoria. Como é mesmo, os bonobos tem 98 % de genes em comum com humanos, muito mais que os chimpanzés, né ? kkkkk

Seus posts me lembram um grande escritor, que disse: "No Brasil, a burrice tem um passado glorioso e um futuro promissor".

Anônimo disse...

Conheço um casal que passou por uma situação parecida. Tomou a mesma decisão do primo do rapaz. Acho melhor ficar na dúvida se é corno, do que arriscar investigar e ter certeza.


Cada um, cada um. Pra mim me parece uma covardia. Se fosse meu parente, faria várias brincadeiras com ele. Sou daqueles que perde o amigo, mas não perde a piada.

Anônimo disse...

^
Toma cuidado então, porque alguém pode ficar ofendido com suas piadinhas e acabar revelando que você também é corno e não sabe...

Zero disse...

vocês mesmos veem que relação homem-mulher é muito mais uma "guerra", uma disputa de espaço e poder (como no 'mundo animal') do que algo realmente bom. porque quando alguém (eu por exemplo) fala sobre isso todo mundo entra em negação?

sobre o post:

se de um casal chinês nasce um filho negro. é machismo do pai suspeitar da esposa ou ele tem que pensar em possibilidades "sobrenaturais"?

PS: alguém já soube de mimimi pelo novo comercial do Itaú?

Anônimo disse...

"Haha, o fantasma do chifrudo parece ser um arquétipo universal em relação ao "medo da sexualidade feminina", basicamente em todas as culturas os homens tendem a trair mais as suas esposas (e as traições masculinas tendem até a serem encorajadas), mas é só uma mulher trair que todos os homens, não apenas o marido da mulher, se sentem coagidos e desconfiados de suas esposas e todas elas parecem ser "sexualmente incontroláveis prestes a trai-los com qualquer um". Não é a toa que os livros como Madame Bovary, Ana karenina, Primo Basilio, Dom Casmurro foram polêmicos e ficaram famosos ao tratar do medo universal masculino, a traição feminina."

É verdade... e isso é mais antigo ainda... pq Menelau reuniu a galera pra guerrear contra Tróia? Por causa do chifre de Helena... Pq Odisseu teve tanto trabalho pra voltar pra casa? Pra ver se a penélope não tinha trocado ele por outro pretendente... muito louca essa nóia

Maria Fernanda Lamim disse...

anon 22:50, vc nao leu direito....eu falei cagar NA RUA, tipo AO AR LIVRE e limpando a bunda na urtiga.
o povo adora falar que "tal coisa e biologica", mas cagar desse jeito, caçar a propria comida e dormir ao relento ng quer né....

e pelo visto ler direito tb nao...rsrsrsrsr

Anônimo disse...

Eu não li todos os comentários mas vi que a PP falou um pouco do ponto de vista jurídico e eu gostaria de fazer a minha contribuição.
O Direitos da Famílias (gosto da doutrina que afirma que o termo "Direito de Família" está obsoleto por ser limitado) é incrivelmente inclusivo, e coloca alguns princípios constitucionais, especialmente o da dignidade da pessoa humana, em primeiro plano.
Infelizmente todas as possibilidades que se tem dentro da matéria eram muitas vezes limitadas por formalismos legais ou pelo próprio juiz... mas estamos mudando.
O Novo Código de Processo Civil, que entrará em vigor no ano que vem, vai inovar muito todos os âmbitos do direito.
No Direito das Famílias, por exemplo, quando uma mulher alegar que Fulano é pai e ele se negar a fazer o teste de DNA, pela inversão do ônus probatório, Fulano será declarado pai e terá que pagar pensão, sob pena de prisão.
Muito juízes já aplicam essa regra de julgamento, mas os mais antiquados não. O Novo CPC vai tornar isso regra, e esses "juízes-dinossauros" vão ter que reconhecer o direito da criança deixando de lado sua convicções-machistas.

Zero disse...

chafurdando na net encontrei isto.

"Aventuras na Justiça Social".

é hilário. meia boca como toda pagina de Facebook, mas dá pra rir.

ironiza essa onda de escrever "x" em vez de "o" ou "a".

o cara escreve "Obridade". muito bom.

a pagina expõe que não tem lado ideológico.

creio que não tenha mesmo. apenas zoa hipocrisia e esses modernismos exagerados.

não concordo com comentários dela ou concordo com ela, apenas a achei engraçada.

a capa é o Feliciano de cabelo ruivo com a camisa do Justiceiro. nonsense puro.

PS1: falaram sobre você, Lola. de 10, 8 te acham de boa.
(apenas relatei o que li)

Anônimo disse...

No guest post eu lembrei de todos os casos que ocorreram a minha volta.

1 - Médica, bem sucedida, mãe solteira aos 30 anos, não colocou o nome do pai e ele nem ao menos sabe que tem uma filha, foi muito bem criada e mamãe fez todo o papel para que ela nem ao menos pudesse lembrar o que era crescer sem pai biológico, pois sua mãe casou com alguém que ela gostava e ele dá todo amor, já que dinheiro elas nunca precisaram. Só que este homem tem um filho de outro casamento, que a médica fez diversos recibos falsos de que o apartamento onde ele morava em SP era alugado, quando na verdade era dela e com isso não aumentaria o valor da pensão, que ela nem ao menos precisava.

2 - Estudante, emprego ruim, briga com namorado e fica grávida de outro. O namorado resolve voltar e tempo depois engravida do namorado, afinal, como assim eu não vou ter o meu filho, agora toma a minha indiferença.

3 - Homem tem filho com uma mulher, descobre traição e separam. Tempo depois eles se entendem e resolvem voltar, ela engravida logo no início...de outro. Ele descobre e manda ela embora.

Eu não gosto da Suzana Vieira, mas tem algo que ela disse uma vez quando questionada sobre o porquê ter somente um filho que eu não esqueço jamais. Ela disse que filho era para mãe! Eu concordo plenamente, mesmo tendo um pai maravilhoso e uma mãe que deixou muito a desejar! Não acho machismo pedir DNA, até porque sabemos que homens e mulheres cometem o erro de não se protegerem, uso camisinha com meu marido em todas as relações e tenho vergonha de dizer isso até para ginecologista, pois já deram risada da minha cara.

Bruno disse...

André

E eu disse que essa era a única forma de homem criar filho de outro? Agora quer negar que isso aconteça, que mulher engane homens sobre paternidade? Faz- me rir, várias aqui fazendo pouco caso da situação.
Se o cara assumir sabendo que n é dele, n tem problema, agora sendo enganado é sacanagem e com essa lei ridícula é mais fácil ainda, nem precisa da prova do DNA, basta usar o QUEM N DEVE N TEME para provar que fulano é pai só pq se recusou a fazer o teste.
E o Jonas doido acha isso muito justo...

lola aronovich disse...

Nunca ouvi falar nessa página, Zero. Mas também, não estou no FB... Nunca ouvi falar em 99% das páginas no FB.
Vc pode me dizer em qual post falam de mim? São muitos posts.
Ainda não saquei qual é a da página.

Anônimo disse...

Zero, eu vi. É hilário, olha o naipe da coisa



"Amigue, seje menas. Vc não tem vivência pra falar das minhas opressões."



kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

ironiza essa onda de escrever "x" em vez de "o" ou "a".

Isso aí é ridículo mesmo, nem tem como pronunciar.

Filhx- filhex, filhxis?????

Anônimo disse...

Yohana Shibukawa Victor nossa, não sabia que homem se contenta com boquete mal feito. tenho caprichado tanto pra quê então?
Curtir · Responder · 7 · Há 7 horas

Reinaldo Junior VC FOI OPRIMIDA A FAZER BEM FEITO seje menas migx
Curtir · 3 · Há 6 horas

Leonardo Soares Maia síndrome de estocolmo, subserviência a omi... coitada de vc, amigue Emoticon unsure libertissi
---------


SEJE MENAS MIGX -> KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Anônimo disse...

Não existe aborto masculino senhoras Jênias, se a criança teve o direito de ser gerada, e nascer, ela esta viva. Abandono não e aborto

Cris disse...

poxa, eu acho importante pelo menos ter a consciência de que um filho é biológico ou não. de todo modo, não deixará de ser filho, mas eu pelo menos gostaria de saber qual é qual. até pra não acontecerem surpresas constrangedoras em caso de exame de sangue, necessidade de doação de órgãos ou tecidos, etc.

no caso me parece machismo julgar necessário o exame de DNA não exatamente pela questão da paternidade biológica, mas pelo fato de ter havido um juízo machista sobre o comportamento da mulher. mas, supondo que ela revelasse ao marido que realmente pulou a cerca, que teve relações desprotegidas com outro cara mais ou menos na época que engravidou, se eu fosse esse marido, mesmo que perdoasse a moça da traição e continuasse com ela, eu gostaria de fazer o DNA. inclusive é um direito da própria criança saber quem é seu pai biológico e ter contato com ele.

eu mesma não quero ter filhos, e sinto que a única coisa que me convenceria do contrário seria um eventual desejo de perpetuar minha herança genética.

Raven Deschain disse...

Zero, eu soube do mimimi por causa do comercial do boticário. Aquele bando de anta dando dislike no vídeo por causa "da moral, família e bons costumes".

Pois vai ter casal gay sim, putaiada!

Anônimo disse...

Concordo com você, mas o item 2 tem que ser completado: Se o interessado não exigiu DNA, ou confia na moça ou é indiferente para ele.

Anônimo disse...

Nao acho machismo, não. Sou mulher, mas Imagina se aparece alguem com uma criança, entrega pra mim e fala que eu vou ter que criar e/ou pagar pensão sendo que nem minha é e eu nao tenho vontade de adotar?

PM disse...

Não sou "mascu", li o texto inteiro e é óbvio que querer saber se se é o pai de uma criança que vai nascer realmente ou não não é motivado por machismo.

Os homens tem o direito de saber se são pais da criança SIM e isso não é machismo, é o procedimento de uma pessoa normal. PRINCIPALMENTE, é claro, se se está numa relacionamento que deveria ser monogâmico.

Se o relacionamento é de comum acordo não monogâmico, MESMO ASSIM é completamente válido, racional, e saudável saber se o filho que você vai criar é seu mesmo, principalmente, é claro, se esse era o seu plano.

Gle disse...

Pois vai ter casal gay sim, putaiada! (2)
É nóis! hahahaha.

Anônimo disse...

Pra quem fala que o cara tá se metendo na vida do outro: eu entendi que ele trouxe essa situação apenas para discussão, como ponto de partida. E não achei absurdo essa desconfiança... faz parte...

André disse...

Anônimo 23:00,

Carteira dada por um anônimo que regurgita chavão do Reinaldo Azevedo é hilário.

Raven Deschain disse...

Aqui o link galera.

http://www.buzzfeed.com/alexandreorrico/video-do-boticario-com-casais-lgbt-e-alvo-de-homofobia

André disse...

Anônimo 01:20,

Ou existe aborto masculino e jênia, ou não existe nenhum dos dois. Mas da última vez que eu conferi a linguagem figurada e a ironia estavam liberadas.

André disse...

Bruno,

Você escreveu: "Essas q dizem q pai é quem cria, não tem problema ser enganado, ser feito de trouxa , e ter q cuidar do filho dos outros, só mostram a falta de caráter."
Lendo todos os comentários que "essas" escreveram (que não foi exatamente isso que você escreveu) e o que você escreveu a única interpretação que eu consegui fazer foi a que eu fiz. E a lei tem buscado justamente obrigar o cara a fazer o DNA que é o que você mais ama. Por que você está tão bravo com a lei? Do jeito que você fala parece que os homens estão aflitos para fazerem DNA quando a experiência mostra que é o contrário.

Anônimo disse...

Segundo a Lola
qualquer direito masculino = machismo.
"O homem não deve saber sobre sua prole, na nova utopia esquerdo/feminista, marxista/coletivista fanatica, que estamos bolando para o mundo, o homem e um utilitário livre da construção social chamada verdade.

Anônimo disse...

1- A obsessão com os mascus continua.
2- A Articulista esqueceu de um detalhe, SABER QUEM É O PAI PÉ DIREITO DA CRIANÇA.

Anônimo disse...

Depois de tanta discussão (que envolveu inclusive leões, chimpanzés, bonobos, gladiadores escravos e pessoas das cavernas) acho q não resta muito a ser acrescentando.
Tudo depende do relacionamento dos dois. Exigir DNA é machismo? Depende. Se a mulher saiu com outros caras (nada de rumores, só e apenas se ela saiu MESMO), acho válido pedir sim, assim como seria válido ela pedir se uma estranha que saiu com o cara aparecesse grávida dizendo que é dele.
E nossa, to chorando de pena do pobre homem moderno, cuja vida é pior que a escravidão do tempo da Cleópatra.

Dan

Anônimo disse...

Para Bruno, André,

Primeiramente gostaria de dizer que ninguém é obrigado a fazer o teste de DNA. O que ocorre é que a jurisprudência firmou posição no sentido de decretar a paternidade ao homem que, apontado como pai, se recusa ou não comparece para fazer o teste de DNA. O que ocorre é que essa presunção deveria vir acompanhada de outras provas que comprovem o relacionamento da mãe com o suposto pai, fato esse que, por vezes, está sendo ignorado pelos magistrados, que decretam a paternidade nos casos que o homem não comparece para realizar o teste de DNA, mesmo que não existam provas inequívocas de relacionamento entre o homem e a mãe. Isso abre espaços para bizarrices, como o fato de uma mãe poder apontar qualquer um na rua como pai de seu filho, sendo que o "escolhido" se verá obrigado, na prática, a ceder o seu sangue para o teste. Óbvio que isso é o de menos, afinal, quem não deve não teme e não custa nada fazer o teste de DNA.

O problema maior ocorre nos casos já relatados nas várias discussões, onde o homem só descobre não ser o pai da criança depois de algum tempo, fruto de uma traição da mãe durante ou antes do casamento / relacionamento estável. Neste caso, o homem traído tem o direito de pedir o DNA e em caso de negativa de paternidade o mesmo tem o direito de entrar com uma ação chamada de negatória de paternidade, visando retirar o seu nome da certidão e interromper suas obrigações civis com a criança. Ocorre que, em vários desses casos, os juízes de 1º instância e as turmas colegiadas dos tribunais vem negando provimento a ação com base no instituto da paternidade socioafetiva, obrigando o homem traído, enganado, humilhado, a continuar arcando com as despesas da criança. Apesar disso, ainda há esperança nos tribunais superiores.
http://www.conjur.com.br/2015-fev-24/stj-autoriza-desconstituicao-paternidade-anos-convivio

Jonas Klein disse...

Anon 10:12

Eu quase cai da cadeira de tanto rir com teu comentário, cara porque não simplificar as coisas quando e possível?

Se você tem duvida, e só fazer como o Carlos Eduardo ensinou no comentário das 17:51, que tudo fica de boa.

Pois chegar numa mulher que você tem um relacionamento estável e exigir um exame de DNA, tem dois problema:

1 - você esta dizendo que não confia na fidelidade dela (se o relacionamento for monogâmico).
2 - você esta dizendo que acha que ela e uma irresponsável que transa com outros caras por ai, sem usar se sequer um anticoncepcional, para não engravidar da pessoa errada.

E lembrem-se do que eu disse no meu comentário das 18:50

André disse...

Anônimo 11:30,

1) Mulheres sem problemas psiquiátricos não saem apontando homens nas ruas como pais de seus filhos. Sua argumentação começa muito mal. Normalmente, quando a mulher não tem certeza de quem é o pai ela aponta os mais prováveis. Mas essa situação é bem menos comum.
2) É muito triste essa sua visão do que é ser pai. E é uma verdadeira desgraça ela ser tão comum.

Anônimo disse...

Caro André,

1)Primeiro que não tentei argumentar nada, apenas explanei o que realmente acontece na prática. O caso da mulher foi apenas fictício para relatar coisas que podem acontecer, isso não quer dizer que sejam a regra.

2) Não sei se percebeu, mas em nenhum momento coloquei minha visão pessoal da situação na mensagem, apenas relatei o que acontece na prática, então acho que não sabe você atribuir juízos de valor a minha visão do que seja ser pai, sendo que nem sequer mencionei a minha opinião pessoal sobre isso. Mas se quer saber, acredito que o homem deve ter a possibilidade de declinar dessa responsabilidade caso deseje. Se o homem perdoa a mulher e quer continuar sendo pai, ótimo, a criança e a família agradecem. Agora, se o homem não deseja mais se relacionar com a mãe e nem com a criança, paciência. Neste caso o vicio de consentimento deve sim ser suficiente para que o pai seja desobrigado de suas pendências cíveis para com a criança.

Só te faço uma pergunta: independente do seu pré-conceito, você acha justo que um homem, enganado, traído, seja obrigado, mesmo contra a sua vontade, a continuar provendo uma criança e mantendo uma relação que não deseja?

M.M. disse...

É diferente.A mulher esteve com a criança por nove meses DENTRO DE SI,ela vai sentir falta sim do bebe pego.

Biologicamente homem nao tem nada com filhos.Isso e´puramente uma invençao social.
O que existe é homens que criam as crianças.


PODAR A LIBERDADE DA MULHER É UMA OFENSA A NATUREZA!

Zero disse...

p/ Lola

não foi nenhum moderador ou a pagina que te mencionou, e sim pessoas que curtem a pagina, na qual se referiram a você como "de boa" e coerente do feminismo.

não tenho Facebook, mas de vez em quando olho alguma pagina de humor. essa segue a linha das outras. mas é graça por graça, não tem cunho politico mesmo.

a ironia começa pela própria realidade. a "justiça social" que se tem ideia normalmente atribuída a "minorias de esquerda" quando o presidente da comissão de direitos humanos é o Feliciano (ironizado na pagina vestindo a camisa do Justiceiro).

p/ Raven

essa do Boticario não ouvi falar. a do Itaú é o cara abrindo um conta que ele frisa pro gerente ser conjunta, insinuando que se casarão, enquanto a câmera foca na mulher sorrindo. (pelo que tenho visto, é motivo pra choro de masculista).

André disse...

Anônimo 13:08,

1) "apenas explanei o que realmente acontece na prática. O caso da mulher foi apenas fictício"
?????????
2) Sua visão pessoal estava implícita em cada linha. Nem precisava ter repetido.
3) "homem, enganado, traído, seja obrigado, mesmo contra a sua vontade"
Esse conceito está errado, todo o resto é consequência. Na minha opinião o homem tem que lutar para que um exame de DNA não tire dele a possibilidade de continuar sendo pai de uma criança que ele criou como filha.

Juba disse...

Anon de 11:30, pra teste de DNA não precisa ceder sangue, não. Passar um cotonete no interior da boca basta, não é um exame invasivo, não doi.

E acho que, a menos que o cara seja "culpado" de fazer o filho e não querer sustentar, ele mesmo seria o primeiro a querer saber se a criança pode ser dele, gostando ou não da ideia de ser pai. Pra tirar a neura, sabe? Ou pra acabar com o plano da mentirosa que não trepou comigo e sai dizendo que sou o pai.

Se o exame existe para proteger o interesse do homem nesse caso, ou seja, evitar que ele pague pensão para um filho que não é dele, e ele se recusa a fazer, é justo presumir a paternidade. Pode não ser legal, não ser o máximo, mas é justo.

Juba disse...

Em tempo: há casos e casos. Exigir DNA pode ou não ser útil/justo, dependendo da situação. Mas o cara do post está sendo, nesse caso, machista, intrometido, fofoqueiro e semeador da discórdia.

Anônimo disse...

Para André e Juba,

desculpe o equívoco Juba, você tem toda a razão a respeito do procedimento para o exame de DNA. Retificando então, onde escrevi " a ceder o seu sangue para o teste" leia-se "ceder seu material genético".

O conceito não está errado André, você que acha que sua opinião pessoal deve prevalecer na mente de todos os homens da face da terra. Um homem que não pensa como você tem "uma visão desgraçada", como você mesmo disse.

Meu caro, se você não tem problemas em continuar criando um filho que você pensava ser seu filho biológico mas que depois você descobre que foi fruto de uma traição, ótimo cara, eu te admiro por isso. Mas por favor, não queria passar por cima dos direitos de outros homens que não compactuam com a sua visão.

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 227   Recentes› Mais recentes»