sexta-feira, 22 de maio de 2015

MENINA ESTUPRADA NA ESCOLA E OS ABUTRES DE SEMPRE

Estou sem tempo, pra variar, e detesto escrever sobre o óbvio, motivo pelo qual ainda não me pronunciei sobre o terrível caso de uma menina de 12 anos que foi estuprada dentro da escola por três garotos com idade próxima à dela (pelo que vi, entre 13 e 14 anos). 
O caso -- que corre em segredo de Justiça -- aconteceu na Escola Estadual Leonor Quadros, zona sul de SP, no dia 12, mas só virou notícia nos últimos dois dias. Só pra resumir: a menina foi tomar água no bebedouro quando recebeu uma gravata de um dos meninos, que a arrastou até o banheiro masculino. Lá, outros dois garotos já estavam esperando. Os três a estupraram.
Ela foi levada a um hospital, que comprovou os estupros. Ao contar para a família o que aconteceu, a menina pediu desculpas. Sentia-se culpada, como é comum com vítimas de violência sexual. Pelo jeito, a escola demorou a agir, porque deu tempo para que um dos suspeitos fugisse com a família. Um deles já confessou, outro negou. Este entrou em contato com a menina no Facebook, e lhe disse que podia provar que não esteve envolvido. 
A menina respondeu pra ele que estava se sentindo "um lixo": "Vocês acabaram comigo. Infelizmente, eu nunca mais vou esquecer isso. Não minta para você mesmo". 
O Ministério Público Estadual vai pedir que os três adolescentes sejam internados na Fundação Casa. 
A imprensa vem dando bastante repercussão ao caso e por enquanto, pelo pouco que acompanhei, vem agindo corretamente. Num caso ocorrido há alguns anos em Florianópolis, em que meninos dessa idade estupraram uma garota (não na escola, mas no apartamento de um deles, filho da família dona da RBS, maior grupo midiático do sul do país), houve divulgação de nomes e fotos dos envolvidos, o que é proibido por lei.
No entanto, o Jornal Nacional fez uma reportagem tendenciosa, falando do atendimento a vítimas de violência sexual num hospital paulistano. O hospital recebe quase sete pacientes por dia, e em 45% dos casos, a vítima tem menos de 11 anos de idade. Isso tudo é verdade, mas, o noticiário da Globo não explica que nenhum desses casos acontece numa escola, e que a enorme maioria é cometida por adultos (geralmente pelo pai ou padrasto da vítima). 
Ao juntar esses dados ao estupro na escola, o Jornal Nacional dá a entender que crianças e adolescentes são quem cometem violência -- e não que crianças e adolescentes são vítimas de violência por parte de homens adultos.
Obviamente, tanto a Globo quanto os outros grupos midiáticos têm uma agenda: reduzir a maioridade penal. Grande parte da população embarca nessa canoa furada e apoia, achando que a medida vai de fato alterar os índices alarmantes da violência no país (aliás, recomendo fortemente este texto, que pede para pararmos de tentar combater violência com mais violência e traz este dado: entre 2011 e 2012, 80% dos homicídios no Estado de SP foram causados por motivos fúteis -- brigas de trânsito, de rua, entre vizinhos etc --, sem envolvimento com ação criminosa. "Mortes que poderiam ter sido evitadas com menos ódio", lembra o autor).
A maioridade penal ainda nem foi reduzida para 16 anos e já querem baixá-la para 13 anos. Quando surgir um caso de um menino de nove anos que matou, estuprou ou assaltou alguém, pedirão pena de morte para crianças de nove anos
Eu disse que não gosto de falar de casos óbvios, e este caso do estupro coletivo na escola é óbvio. Toda a minha solidariedade à menina. E quero que os meninos sejam punidos. Quero também que entendam a gravidade do que fizeram e que sejam reabilitados, para que nunca mais façam isso novamente. Ser contra a redução da maioridade não tem nada a ver com defender a impunidade. Eu defendo a punição desses meninos, e ficar internado durante anos numa instituição que está muito longe de ser uma colônia de férias parece ser uma punição bem adequada (mas que dificilmente reabilita).
Só que é mais produtivo debater soluções a longo prazo, ao invés de querer vingança para cada caso pontual. O problema é muito maior que esses três garotos estupradores. E deve ser enfrentado como um problema de toda a sociedade. 
Que tal, em vez de xingar meninos e ativistas de direitos humanos (que, de acordo com uma parcela da sociedade, são tão culpados como quem comete o crime), ter uma discussão sobre o que leva garotos a acharem normal estuprar uma colega? 
Vamos pensar: o que seria mais eficaz para que meninos passassem a ver meninas como seres humanos, e não como objetos? Prisão perpétua, castração e pena de morte para esses garotos, ou aulas sobre questões de gênero nas escolas? Punição ou educação?
Pra mim a resposta parece um tanto óbvia.

127 comentários:

Anônimo disse...

Isso que é ruim se não divulgam a foto como vamos saber o menor que está foragido por exemplo.

Zero disse...

Lola, sempre acho estranho isso.

você, antes de ser feminista, é mulher.

e parece que você põe a seu lado politico a frente da integridade das mulheres.

é só minha opinião. apesar de concordar com muitos pontos "de esquerda" ou "liberais", em casos como esse sou a favor de punição sim.

eu não tenho "fé" no Brasil, educação como solução imediata nao dá, é cadeia, digamos pra "tirar o grosso", e quando a situação estiver sob controle, tentamos algo mais sofisticado, de momento, é cadeia.

Zero disse...

antes que muitos falem em educação, os EUA são o país com mais escolas / universidades do mundo, o estudo é incentivado em tudo, todos os seus atletas, por exemplo, tem formação universitária.

e nem por isso o país deixa de ter punições severas.

D Stoffel disse...

Além desse caso horrível
Outra coisa que fiquei indignada foi o pessoal chegar a discutir se a cena de GOT foi estupro ou não, talvez na cabecinha deles exista mesmo sexo surpresa!

D Stoffel disse...

Agora se a menina tivesse feito com consentimento mesmo sendo menor o nome dela taria na boca do povo, com vídeos e fotos até no twitter ela estaria
O porque não divulgar os nomes dos canalhas mesmo fotos, já pensou uma mulher depois se apaixonar por um cara desses argh

camila santos disse...

www.mulheresseguras.org.br/noticias/9-das-mulheres-se-acham-culpadas-por-sofrer-agressao-diz-pesquisa/ Em casos de violência doméstica elas se sentem culpadas também! bem eu acho que isso sim é caso de educação, eu tava lendo sobre uma pesquisa de 2010 que homens quase não se sentem culpados por nada hypescience.com/mulheres-se-sentem-muito-culpadas/ acredito sim na diferença de gêneros mas acho que homens não nasçam assim ninguém nasce assim ou eu sou ingênua demais?

Anônimo disse...

amei a dobradinha de hoje
gente cade o jonas pra falar de defesa pessoal 3 hs xs 1 m rindo até 2016

Zero disse...

p/ D Stoffel

há muito tempo já que eu sabia que essa serie GOT era pra misógino e homem babaca, essa cena de agora só confirma o que eu já sabia.

South Park parodiou George RR Martin como um aficionado por pau.

e há anos vi o babaca do Edu Mendes falando nessa merda de serie.

eu nunca assisti, só curto filme, series nao.

Anônimo disse...

Zero, o que ele falou sobre a série? É que tirando as cenas de estupro/violência, GOT apresenta até várias personagens femininas fortes.

D Stoffel disse...

Zero
haha eu também nunca vi essa série eu sabia que era pra misógino, até é capa de uma page do face que é misógina.

Eu só vi o bafão que já é a 3a cena de estupro e que colocam mulher nua sem necessidade.

Eu não gosto muito de série duram anos e eles chegam uma época que não tem mais o que inventar, igual the o.c pra que mataram a marissa.
enfim prefiro novelas

camila santos disse...

Anônimo 16:19 não precisa falar a hora do meu comentário meu nome ta ali camila. Enfim eu acho essa polêmica toda da maioridade penal uma bobagem porque eles não deixam o menor nesses locais de menores infratores até completar 18 fez dezoito vai pra cadeia comprir a pena do crime que fez quando era menor!

Roxy Carmichael disse...

Zero:

os EUA é o país com a maior população carcerária do mundo e nem por isso tem os indicies de criminalidade tão baixos quantos os países nórdicos. muitíssimo pelo contrario, dos países desenvolvidos é dos mais violentos.

No mais educação tá realmente deficiente no Brasil. Nota-se pelo seu comentário uma total falta de interpretação de texto. Lola falou com todas as letras que defende a punição. A questão não é que que os criminosos saiam impunes dos crimes que cometeram, é repensar o modelo falido de sociedade (desigualdade galopante, criminalidade alarmante, segurança publica lixo, educação péssima) e não ampliar esse modelo.

No mais, esse seu comentário:

"Lola, sempre acho estranho isso.
você, antes de ser feminista, é mulher. parece que você põe a seu lado politico a frente da integridade das mulheres"

é tão lamentável que eu nem sei por onde começar. daí que a coisa pro seu lado tá tão crítica, que pra mim é caso perdido. vou nem perder meu tempo.

Anônimo disse...

Lola, concordo com vc q os meninos devem ser punidos, mas o triste é q a justiça não está aplicando nem mesmo as penas previstas em lei.

Aqui no Rio está ocorrendo uma avalanche de casos de menores de idade cometendo assaltos com facas e ferindos pessoas no centro da cidade. Não são poucos os casos, eu trabalho no centro e vejo q está virando uma guerra. Da janela do meu predio, q fica na cinelandia, dá pra vê-los ostentando facões e dividindo o resultado dos roubos em uma praça aqui perto. Apenas alguns poucos casos vão ao noticiário. A realidade é ainda pior do q vemos na TV.

O problema é q esses menores infratores são apreendidos e liberados no mesmo dia. As medidas socio educativas não estão sendo aplicadas.

O suspeito de matar o médico na Lagoa foi apreendido 15 vezes. cada vez ele piorava o delito e a justiça não fez nada. Os sinais eram evidentes e ninguem deu a minima. Agora, o juiz se limitou a dizer q ele ainda pode ser libertado de novo.

A população está assustada. É normal ficar revoltado. Parece q estão dando licebça para matar a meninos de menos de 18. É preciso impor limites, independente da idade. Afinal ninguém pode fazer o que bem entende sem consequencias. Se há uma legislação para os menores de idade q ela seja aplicada, pq o q estamos vendo é uma total irresponsabilidade pelos representantes da lei, os juizes e legisladores. Os policiais tb estão de mãos atadas. Alguns falam q estão cansados de apreenderem menores criminosos para vê-los soltos algumas horas depois.

Essa impunidade geral vai acabar gerando mais violencia. Aqui no meu trabalho pessoas estão começando a carregar facas tb, na tentativa de se defender, pois a tática aqui no Rio tem sido a de esfaquear primeiro e roubar depois. Com a população acuada, está virando um salve-se quem puder.

LeilaF

Zero disse...

p/ anônimo 15:32

"tirando cenas de estupro".

e não é pra misógino?

bem, ele puxava um saco dessa série, e postou uma vez uma foto de um cara sentado no sofá assistindo esse GOT recebendo um boquete e bebendo cerveja com a legenda:

3 coisas de macho, pra macho, não lembro.

foi uma das primeiras coisas que vi desse cara. eu não o conhecia, o descobri através de criticas as merdas que ele postava e fui ver.

Anônimo disse...

lembem-se disso menor não comete crime
comete infração penal. Ou seja qualquer porra que eles fizerem não é crime



PS:ODEIO THE GAME OF TROUXAS ATÉ HARRY POTTER É MAIS LEGAL.

Anônimo disse...

"eu não tenho "fé" no Brasil, educação como solução imediata nao dá, é cadeia, digamos pra "tirar o grosso", e quando a situação estiver sob controle, tentamos algo mais sofisticado, de momento, é cadeia."

Eu concordo. Mas acrescentaria algo mais, q todo mundo morre de medo de falar: planejamento familiar.

Zero disse...

p/ Roxy

se com esse sistema penal já é como você diz, imagine se os EUA usassem o modelo de "justiça" do Brasil?

meu comentário não foi unicamente pra ESSE post, já vi a Lola e outras feministas contra punições severas à menores.

"é tão lamentável que eu nem sei por onde começar. daí que a coisa pro seu lado tá tão crítica, que pra mim é caso perdido. vou nem perder meu tempo."

que humilde você, hein?

Anônimo disse...

champinha era menor e td mundo sabe quem ele é deviam divulgar fotos sim
agora tá querendo se passar por louco, louco pra estuprar só se for.

Roxy Carmichael disse...

não estamos num país onde os adolescentes vão pra cadeia como quem vai pra colônia de férias. parem de delirar que vocês tão na noruega.

o brasil é o país onde acontece esse tipo de coisa com os adolescentes infratores:

http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL185679-5598,00-ADOLESCENTE+FICA+PRESA+EM+CELA+COM+HOMENS+POR+UM+MES.html

"superlotação de unidades, frequentes rebeliões, notícias regulares de torturas, e insalubridade das condições de moradia, dentre outras inúmeras deficiências do processo socioeducativo executado pela fundação estatal."

http://www.cartacapital.com.br/sociedade/a-falencia-da-fundacao-casa-6705.html

Anônimo disse...

As escolas estão virando depósito de gente. Só investir em educação de sala de aula não vai resolver o problema. Muitas crianças estão tocando o terror com os professores. Basta abrir o jornal e sempre há noticia de agressões de alunos a outros alunos ou a professores.

Eu tenho 41 anos e estudei em CIEP nos anos 80, q eram excelentes unidades com horario integral, com ensino de boa qualidade e várias atividades culturais. Além das matérias comuns aprendiamos teatro, musica, desenho, frances, ingles, educação fisica diáriamente... Já naqla época a violência imperava na escola. A diretora foi agredida por um dos alunos e ela teve de sair com medo, pois o garoto era líder de um banco barra pesada.

Hj em dia tlvz o ambiente escolar esteja até pior. A questão é q nos falta uma educação mais ampla, um sentido de cidadania, valores morais. Essas coisas recebemos da família, não da escola. É em casa q aprendemos a respeitar ao próximo, a ter limites, a pesar as consequencias de nosos atos. Mas as pessoas até hj têm filhos e não se responsabilizam por eles. Viram projetos de monstros, q vão barbarizar a cidade depois.

Anônimo disse...

O brasil tem a 4a maior população cacerárea do mundo
O brasil a 2a tem a pior distribuição de renda
só na bahia em 2014 fora 2 estupros por dia isso os contados, teve um caso da médica que saiu do trab e foi estuprada e aí tava de sainha não tava saindo do trab pqp

Roxy Carmichael disse...

"se com esse sistema penal já é como você diz, imagine se os EUA usassem o modelo de "justiça" do Brasil?"

e o nível da argumentação só fica mais delirante a cada comentário. não é a quantidade de encarcerados que fala sobre a efetividade das políticas de segurança pública num país. esse número revela justamente a falha da sociedade. não é coincidência os estados unidos ser, dentre o grupo dos desenvolvidos, o mais violento e o mais desigual. no mais a polícia americana é o anti-exemplo. dentro E fora dos estados unidos. cê num tá acompanhando os casos de ferguson e de baltimore não? em que planeta vc vive? no planeta da classe media delirante brasileira que acha que politica publica se resolve com opinionite?

dito tudo isso: não é arrogancia. é como falei no post anterior, escolho bem as batalhas que acho que valem a pena lutar. porque na melhor das hipóteses, se perde um tempo danado. na pior, se perde a fé na humanidade, estar exposta a argumentos tão desonestamente mal formulados. e desonesto porque sinceramente eu não acredito em ignorancia. em falta de conhecimento. eu acredito que argumentos como os seus revelam a defesa de um privilégio. não tem nada de inocente.

Zero disse...

p/ Roxy

e daí?

insalubridade e superlotação?

coitados dos bandidos, tinham que estar num Hotel no Pacifico.

gente, parem com essa de querer bem estar pra bandido, milhares de pessoas morrem todos os dias, de fome, frio e condições desumanas de vida, e vocês aí preocupados com bem-estar de bandido, só aqui mesmo....

Jonas Klein disse...

Olá Lola

Que caso bem escabroso horrível este.

Agora se nos formos por todos os responsáveis por este estupro na cadeia vai encher um pavilhão.

1 - os pais destes doentes, tem no mínimo metade da culpa por este crime ter acontecido, por tanto eles também deveriam responder criminalmente neste caso.

2 - os responsáveis pela escola também tem alto parcela de culpa, pois como um garota agarra uma menina a força arrasta para dentro de um banheiro masculino e ninguém vê nada? não tem guardas nesta escola? os dirigentes desta escola também deveria responder criminalmente neste caso.

2 - quanto aos monstrinhos estes, o que tem 14 anos deveria responder como adulto e pega prisão perpetua, pois estuprador não tem concerto. quanto aos de 13 anos ai sim ECA neles.

Bom eu já disse e vou repetir aqui eu defendo a redução da maior idade penal não para 16, mas sim para 14 anos.

E antes que alguém venha com aquele argumento imbecil dizendo que se vai por adolescentes na prisão com adultos, eu já lembro que projeto de redução da maior idade penal prevê que os menores de 18 vão presídios reservados para adolescentes.


Quanto educar as crianças no que se refere a questões de gênero entre outras coisa, isso e muito importante, mas não sejam ingênuos acreditando que isso, iria acabar com a violência sexual ou qualquer outro tipo de crime, pois não existe sociedade sem crime, mas sociedades com pouca criminalidade existe e muitas ao redor do mundo.

Zero disse...

p/ Roxy

foi uma ironia.

"defesa de privilégios" ???

e eu sou delirante?

ninguém nasce bandido, se torna porque quer.

claro, passar a mão na cabeça de marginal é a solução, eu que não vejo isso....

Anônimo disse...

"coitados dos bandidos, tinham que estar num Hotel no Pacifico."

kkkkkk
Ótimo!!!! Ate eu ia sair cometendo uns delitos.

CAda uma!! CAdeia não pode ser paraiso, gente. Cadeia é um lugar repugnantes mesmo nos paises desenvolvidos.

Anônimo disse...

A questão nem é essa é que a gente tá pagando pra eles comandarem o tráfico de lá de dentro, e tocarem o terror.
Eles devia ser obrigados a trabalhar,
e nada de visita íntima tinha que ser pelo telefone igual nos Eua.

Gle disse...

Lembrei de um caso. Uma amiga minha tem uma filha de 2, quase 3 aninhos... e ela foi ao banheiro levar a menina. Como o banheiro era apertado, ela ficou com a porta semi aberta esperando a filha fazer xixi. Quando percebeu, tinha uma criança de uns 5 anos na porta com a mão no pênis olhando a filha dela. E se a menina estivesse sozinha? Quem ensinou isso pro menino? Ao perguntar pra minha amiga se ela conhecia o pai do menino, ela disse que sim e que ele é quem ensina isso pro filho (pelo modo que trata a mulher dele e que olha pra outras mulheres). O que esperar de um bosta que ensina isso pro filho?

Toda a minha solidariedade à essa menina! Que ela consiga ficar bem.

Eu concordo plenamente com o que a Lola escreveu. Sou contra a redução da maioridade penal e considero que os meninos devem ser punidos sim. Eles tem que entender que mulheres não são objetos, que elas não são inferiores à eles e que elas merecem respeito. E tem que aprender a ouvir e entender o "NÃO".

Redução da maioridade penal não é a saída, é uma válvula de escape pro joguinho de "faz de conta" que os brasileiros adoram usar como solução. E não é!

Anônimo disse...

Susane von ristofen sei lá... ganhou 2 milhões pra ser entrevistada pelo gugu então o crime compensa

Anônimo disse...

"Eles devia ser obrigados a trabalhar,
e nada de visita íntima tinha que ser pelo telefone igual nos Eua"

Bem lembrado. CAbeça vazia é oficina do diabo. Deviam trabalhar 8h por dia e nada de redução de pena, saídas no natal, no dia das mães, no aniversário do papagaio e etc...

Anônimo disse...

Espero muito que a vítima se recupere do abuso. Com referência a estupros e violência nas escolas, infelizmente é uma coisa comum no Brasil.

Lembro-me muito bem de quando tinha meus 14 anos, e tinham brigas na frente da escola entre alunos com facas, e pedradas, tinha aluno que ficava lá desmaiado na frente da escola. Lembro também, que os garotos (não no geral) faziam coisas absurdas dentro da sala (como tirar o pênis para fora da calça e mostrar para as garotas, ou ficar chamando-as de peitudas, rabudas, etc.) sem nenhuma repreensão por parte dos professores, que realmente não conseguiam controlar a turma.

O que foi colocado no post é muito real, converso muito sobre o tema "redução da maioridade penal" com as pessoas, e a resposta é sempre a mesma, - tem que diminuir mesmo, eles votam pq não podem responder por seus atos?-

Ora, as pessoas que falam isso querem um resultado imediato. É claro que eu entendo que pais que tiveram a filha estuprada por adolescentes ou que tiveram um filho morto por menores, pensem num primeiro momento em medidas extremas. Mais vivemos no Brasil minha gente, e aqui não tem lugar para colocar esses menores presos não. Além do que, já ta mais do que comprovado que prender, não resolve nada, o criminoso sai da prisão pior.

Então se for pra resolver algo tem que começar pelo cerne da questão, vamos la na raiz uai, e esse menor estuda onde? Lá tem professores suficientes pra ele? Os professores são bem remunerados? O dinheiro público é devidamente aplicado na educação?

Esse papo de redução da maioridade penal é papo de político pra ganhar voto, não vai adiantar nada. Ao invés de se preocupar em prender, esse sistema que só pensa no depois, mais não trabalha no agora, e a prevenção?
Nosso sistema não podia ser preventivo, como prevenir que o menor não seja um criminoso, como ajudá-lo a ter outra opção?

Roxy Carmichael disse...

zero

pode economizar nos comentários. a sua postura já ficou claríssima. e a minha também. o problema não é a discordância. não topo o debate porque o nível tá muito baixo.

camila santos disse...

Infelizmente os brasileiros são mal informados querem prender e pronto ta tudo resolvido ninguém diz que nossas leis são um lixo que nossas cadeias vão de mal a pior.

Anônimo disse...

"Infelizmente os brasileiros são mal informados querem prender e pronto ta tudo resolvido ninguém diz que nossas leis são um lixo que nossas cadeias vão de mal a pior."

O problema é q nossas leis não prendem. O cara mata e sai da cadeia pouco tempo depois e volta a matar.

Nossa leis são tão branads q canso de ver no jornal criminoso sendo preso e rindo, debochando. Sabe q vai sair pouco tempo depois

Anônimo disse...

São os pais que ensinam que o filho tem que ser assim pra não ser "viado".
é assim que eles agem daí começam a ver porno e piora ainda mais.
alguém já viu aquela imagem de homens olhando pra uma bandeirinha e tem um garoto ao lado parece ter 5 ou 7 anos fazendo o mesmo, não achei a imagem mas é bem assim

Sabrina disse...

Tem que ter os dois, punição e educação.
Não é justo, se um pobre adolescente tivesse matado uma pessoa quando adulto, pagaria a pena, fosse trinta, vinte anos, se formos ignorar as brechas ridículas, mas como é um pobre adolescente, n paga nem a metade disso, porque primeiro vem os seus direitos, os da vítimas e da sua família que se fodam.
Tinha que ficar é preso, não tem que ser com os adultos e receber educação também.

Anônimo disse...

Ocorre ainda que com a redução da maioridade penal estamos regredindo, o Estatuto da Criança e do Adolescente pode não ser cumprido perfeitamente, porém, no passado as crianças e adolescentes não eram consideradas sujeitos de direito, uma criança que cometesse um crime, e um adolescente que estivesse na rua sem os pais eram tratados da mesma forma. Assim ainda que sejam leis que não funcionam em sua plenitude, (pq sim aqui temos lei pra tudo!) tem normas que funcionam sim, e beneficiam o menor.

Agora a redução da maioridade penal desculpe, mais não beneficia nossa sociedade, só demonstra que não estamos conseguindo educar as nossas crianças/adolescentes.

Zero disse...

p/ Roxy

realmente eu sou muito baixo, como posso não ter empatia por esses anjos que só estupram, torturam, matam e ateiam fogo nas pessoas, são anjos de 17 anos que não tem culpa do que fazem....

realmente sou muito mal....

Jonas Klein disse...

Roxy

"os EUA é o país com a maior população carcerária do mundo e nem por isso tem os indicies de criminalidade tão baixos quantos os países nórdicos. muitíssimo pelo contrario, dos países desenvolvidos é dos mais violentos."

Aqui tem um fator que parece que ninguém se lembra, os EUA e o pais onde tem o maior consumo de drogas do mundo, e o Brasil e o segundo se não me falia memoria, e aqui começa o problema, consumo de drogas sempre gera muita criminalidade, pois a maioria dos crimes tem o consumo de drogas por trás de forma direta ou não.

"No mais educação tá realmente deficiente no Brasil. Nota-se pelo seu comentário uma total falta de interpretação de texto."

OBS: educação se adquire em casa com a família, na escola se recebe ensino.

Sem querer ser chato mas essa observação precisa ser feita.

Anônimo disse...



Concordo com você, eles não são anjos. Claro que não, já trabalhei com menores infratores, e sei como é, mais Zero qual é a realidade deles?

Por favor me diz, que o sistema não torna o menor o que ele é hoje?

E ai muitos vão dizer, a mais eles tem escolha, não, não tem. Eu fui lá eu trabalhei junto com menores infratores, a maioria pobre sim, que não tinham nada, (educação, comida, carinho) nada mesmo, muitos estuprados pelos pais, e ignorados pelo resto do mundo, sabe o que acontece a obrigação de educar os menores não é só do Estado não, e não é só dos pais também não, a sociedade tem que agir também, se vê algo errado na rua, um menor em uma situação, tem que agir, não é virar a cara e fingir "ah, não é comigo mesmo..."

Camila D disse...

Coitada dessa menina. Que absurdo. Nem sei o que dizer. Só espero que esse bando de estuprador receba a devida punição.
Normal a globo sendo tendenciosa. Poderiam fazer uma campanha bem feita sobre a "cultura do estupro", sobre a banalização da "novinha", até sobre pedofilia, incentivando as famílias de vítimas a denunciar o abusador e buscar apoio profissional às vítimas, e não apenas mensagens curtinhas do Disque 100 que nem sei se surtem efeito.
Perdem o foco na vítima se preocupando mais em maioridade penal. E se no Brasil houvesse leis eficazes de punição e reabilitação de criminosos (todos eles!), educação sexual e interpessoal, e legislação nas escolas, muita coisa poderia ser diferente.
Sim, os agressores tem que ser punidos e espero de todo coração que sejam. Mas a vítima tb precisa de muito apoio e tratamento contínuo, que é o que espero que não falte a essa menina.

Anônimo disse...

não é os eua não é a china tem a maior população cacerarea

Roxy Carmichael disse...

você pode ter a opinião que quiser. a questão é quando essa opinião vem muito pouco (ou nada) embasada, quando essa opinião reflete o senso comum, quando não preconceito, e está muito distante de aspectos objetivos, históricos, estruturais da sociedade brasileira, de estudos estatísticos, de relatórios produzidos por entidades competentes, de análises sobre outras situações ao redor do mundo, quando se ignora tudo isso, eu, que procuro me informar, não tenho a menor vontade de me rebaixar e debater nesses termos.

opinionite com verniz de ironia e sarcasmo, que pra mim, é o ultimo reduto dos covardes.

porque seus comentários não demonstram uma abertura para se discutir ideias e FATOS. demonstram apenas que você quer destilar o senso comum, independente do que argumenta seu interlocutor.

é uma forma bem adolescente de se debater. é possível que você seja adolescente ou não, que apenas conserva a forma. mas como eu nao sou mais adolescente e nao estou minimamente interessada nessa forma, realmente não faz o menor sentido. mas relaxa, tem mil pessoas que podem concordar contiogo e tem outras que não concordam e que vão topar o debate nesses termos que você propõe. não precisa ficar ofendido porque eu não quis debater contigo. então, economiza, que tal ficar inflando de senso comum com as outras pessoas que compartilham essa forma de ver o mundo? que tal ficar sendo sarcástico com quem tá afim, que te vai responder com sarcasmo, e vc vai replicar com sarcasmo e assim indefinidamente? vc tem várias alternativas.

Anônimo disse...

Depois eles reclamam, mas como não vamos saber se todo homem é estuprador em potencial se numa escola só tinha 3 de vez, por isso que falamos o que falamos.
SABE SE LÁ SE OUTROS NÃO TIVESSEM SABIDO DO FATO SE IAM CORRENDO AJUDAR OU SE IAM AJUDAR A ESTUPRAR TAMBÉM

Anônimo disse...

"OBS: educação se adquire em casa com a família, na escola se recebe ensino."

Planejamento familiar cairia bem ao Brasil. A maioria desses menores infratores vem de familias destruídas e com numerosas crianças.

Anônimo disse...

Saiu na folha de são paulo esse caso. Sinceramente, eu sou sim a favor da redução da maioridade penal, castração e até pena de morte para estupradores. Mas sei que não adianta nada ficar punindo os agressores se continuarmos ignorando a cultura do estupro. Está escrito no jornal:
"Para Marai Larasi, que atuano combate a violência contra as mulheres, muitos meninos crescem em contexto de mensagens que dizem que os corpos das meninas estão a disposição deles. Há uma ideia comum de masculinidade que diz para os jovens meninos para eles se comportarem de maneira agressiva do ponto de vista sexual."

Anônimo disse...

" e ficar internado durante anos numa instituição que está muito longe de ser uma colônia de férias parece ser uma punição bem adequada (mas que dificilmente reabilita"

Durante anos? Que anos Lola? A média de internação de menores, para casos de crimes graves no Brasil, e de 7 meses.

Roxy Carmichael disse...

jonas, que tal sugerir pra presidenta a modificação de ministério da educação para ministério do ensino?

no mais, você está totalmente equivocado com respeito às drogas. nos países periféricos se produz e se exporta, nos países do primeiro mundo se consome. nos países do terceiro mundo morrem jovens e negros, empregados do tráfico aos tubos. daí que os paises do primeiro mundo impõem uma agenda de ocupação aos países do terceiro mundo. com todos os objetivos do mundo, menos o combate às drogas. até porque os cabeças tão lá no primeiro mundo, lavando dinheiro e mandando pra paraísos fiscais.

você por acaso viu os discursos dos presidentes na cúpula das americas no panamá esse ano? não? sugiro ir lá dar uma olhadinha no youtube, tão falando exatamente isso.

Carlos Eduardo disse...

O que leva um criminoso a cometer um crime não é "achar normal". Eles sabem que o crime não é normal. É a convicção na impunidade, ou em uma punição branda.

Não é questão de vingança e sim de separar da sociedade que se mostra indigno de viver nela. Não importa se os "índices" vão baixar ou não. Importa que, aquele criminoso não irá destruir outras vítimas enquanto estiver cumprindo pena. Isso se chama proteger a sociedade, conceito estranho no Brasil.

Anônimo disse...

"Durante anos? Que anos Lola? A média de internação de menores, para casos de crimes graves no Brasil, e de 7 meses."

Verdade. Muitos cometem crimes e são libertados no mesmo dia q são apreendidos

Anônimo disse...

Respeitem a democracia, quase 90% do povo brasileiro, e a favor da redução da maioridade.
Façam um referendo ou plebiscito, e fim de papo

Anônimo disse...

Duas coisas:

"Grande parte da população embarca nessa canoa furada e apoia, achando que a medida vai de fato alterar os índices alarmantes da violência no país"
Não, não é por achar que vai diminuir a violência. Isso fica para políticas públicas. O que se pede é menos impunidade, mais justiça. Bandidos fora das ruas. "Só" isso.

"Só que é mais produtivo debater soluções a longo prazo, ao invés de querer vingança para cada caso pontual."
Não se trata de vingança. De novo, trata-se de justiça.

No mais, vou me poupar de debater com comentários utópicos.

Anônimo disse...

Como disse o Diogo Mainardi uma vez, citando o caso de New York. Lá eles transformaram uma cidade perigosíssima, com criminalidade altíssima em uma metrópole tranquila e segura. Como ? Mandado pra cadeia sem dó, qualquer um que cometa crimes, grandes ou pequenos. Hoje a cidade é outra, até a noite a pessoa não sente mede.

Mas como ele explicou, o mundo ainda não entende a nossa genialidade. Enquanto eles derrubaram a criminalidade prendendo bandidos, nós temos um plano muito mais brilhante. Queremos derrotar o crime soltando os bandidos.

Anônimo disse...

"Não importa se os "índices" vão baixar ou não. Importa que, aquele criminoso não irá destruir outras vítimas enquanto estiver cumprindo pena."

É verdade. As pessoas não entendem q cadeia não é pra reabilitar ninguém, em lugar nenhum do mundo. Cadeia é punição, é pro cabra sofrer mesmo e desejar nunca mais voltar pra lá. Senão iam criar Spas no pacifico, como disse um dos comentaristas aqui. O cara tá lá pq não consegue viver em sociedade e deve ser excluído. Alguns deveriam até ser excluídos pro resto da vida, como no caso de pedófilos e psicopatas. Esses não têm reabilitação.

O q tá acontecendo no Brasil é o inverso. A impunidade está operando. Seja pra maiores ou pra menores de idade. Ninguém esquenta lugar na cadeia. Homens de vinte e poucos anos soltos nas ruas com ficha criminal de mais de 2 metros. Se o cara cometeu crimes o q faz solto ainda?

Ninguém quer botar o dedo na ferida. Temos de ter leis mais rígidas e mais presídios. Vamos encarar a realidade: somos uma sociedade violenta e violencia precisa ter punição.

Anônimo disse...

O que estupro tem a ver com distribuição de renda?

Zero disse...

p/ Roxy

meus comentários não são abertos a discussão?

de novo tu age com arrogância, você se acha muito intelectual por defender bandido, infelizmente és um estereotipo ambulante.

eu não me acho grande coisa por querer bandido na cadeia, é apenas o obvio. mas você não, e não suporta que discordem de ti.

foda-se, defenda-os. não me faz diferença....

Anônimo disse...

Sou a favor da redução (isso faz de mim um abutre ? nossa).

Mas sou contra irem para os presídios comuns. Deveriam existir estabelecimentos penais específicos para criminosos até os 20 anos.

Anônimo disse...

"O que estupro tem a ver com distribuição de renda?"

Na cabeça utópica de algumas pessoas q vivem na mundo Alice deve ter. O cara estupra pq tem fome... Cada absurdo

Zero disse...

p/ anônimo 17:27

é sempre "sistema".

"ah, sou pobre e meus pais são horríveis, então vou destruir a vida de alguém que não tem nada com isso, e não posso ser punido".

ah, para. é claro que tem escolha.

só que pra sair da pobreza eles escolhem o crime, o trafico que pra eles é mais fácil e rápido.

se eles escolhem o meio mais fácil sem pensar nas consequências, porque o Estado não pode fazer o mesmo e joga-los na cadeia?

meus irmãos foram criados em "comunidade" e nenhum jamais foi preso. hoje trabalham e são até crentes.

estudei com um cara que tinha muito mais recursos que eu, ele morreu numa briga de bar, com um tiro na testa.

ele sempre se envolveu com bandido.

não me diga que não é escolha....

Zero disse...

criação faz diferença sim.

minha mãe sempre disse que se eu fosse bandido, ela seria a primeira a denunciar pra policia.

o problema é que, todo mundo isenta.

os bandidos pobres são acolhidos por Rosários da vida.

os bandidos ricos subornam, e se tornam bandidos por culpa dos pais que mimam demais, e ele cresce achando que é dono do mundo.

pau e cadeia "cura" os dois....

camila santos disse...

Dizer que bandido deve ser reabilitado não quer dizer que ele não deva pagar pelo que fez. uma pessoa fica no maximo 30 anos presa no brasil um dia esse bandido vai sair da cadeia, a gente diz que as cadeias tem que funcionar e já somos automaticamente defensores de bandidos.

Anônimo disse...

Em casos como esse, sou a favor que os adolescentes sejam julgados e punidos como adultos.
É um crime hediondo com requintes de crueldade e viés de tortura.
Na boa - espero que nunca mais esses caras andem livre.

Jane Doe

Roxy Carmichael disse...

virgi, mas tá complicado hein zero?
vamos ver se assim fica mais fácil:

A questão não é que que os criminosos saiam impunes dos crimes que cometeram , é repensar o modelo falido de sociedade (desigualdade galopante, criminalidade alarmante, segurança publica lixo, educação péssima) e não ampliar esse modelo.

resposta: "claro, passar a mão na cabeça de marginal é a solução, eu que não vejo isso..."

"superlotação de unidades, frequentes rebeliões, notícias regulares de TORTURAS, e insalubridade das condições de moradia, dentre outras inúmeras deficiências do processo socioeducativo executado pela fundação estatal."

resposta: e daí?insalubridade e superlotação? coitados dos bandidos, tinham que estar num Hotel no Pacifico.
NOTA: aqui se ignora as notícias regulares de tortura. (eu acho que é proposital)

conclusão:
você quer destilar o senso comum, independente do que argumenta seu interlocutor.

resposta: você se acha muito intelectual por defender bandido

é uma forma bem adolescente de se debater
resposta: foda-se, defenda-os. não me faz diferença....(ou seja, aqui novamente: o senso comum, independente do que argumenta seu interlocutor.)

Então vamos lá:
eu discordo da punição?
não

os bandidos que cometem crimes não devem ser afastados do convívio?
sim, acontece que ou se defende a prisão perpétua pra qualquer crime, o que é insustentável, ou essas pessoas serão postas de novo na rua.

criticar condições de insalubridade, superlotação e TOTURA, medidas socioeducativas inexistentes é querer hotel de luxo pros bandidos?
não. é entender que nessas condições, adolescentes que cometem os mais diversos crimes não serão reabilitados. é entender que a tortura é condenável em qualquer situação. que os presos tem direitos, até na guerra existem códigos, e que esses direitos não significam tratá-los a pão de ló. direitos # luxo.

o modelo de encarceramento em massa de adultos reduz a criminalidade?
não, por isso que penso que esse modelo, se ampliado pros adolescentes, não terá o resultado esperado (ao menos por mim): reabilitação e redução da criminalidade.

isso significa que temos que deixar os adolescentes soltos?
não. significa que devem ser privados do convívio, e que sejam reabilitados para que não sejam reincidentes, mas que sob a tutela do estado, se preserve sua integridade física e sua dignidade, o que é muuito diferente de conceder luxos.

mas eles não pensaram na integridade das vitimas?
não. mas politicas publicas não se faz com justiçamento. se não estaríamos no olho por olho... e o como disse o gandhi, olho por olho e acabaremos todos cegos.

mas a justiça brasileira não é muito branda?
em termos de legislação não me parece atrasada, mas a justiça funciona muito muito mal no país, e sim, tem muita impunidade.

Anônimo disse...

Sempre lúcida e elegante.

Zero disse...

p/ Roxy

toda a opinião contraria a sua é desqualificada, claro.

então a culpa é da desigualdade?

é a justificativa? claro que você vai florear, blábláblá "senso comum", eu tô certa você errado.

o modelo não reduz porque eles tem acesso a celular dentro da cadeia, e o resto é solto pouquíssimo tempo depois...

você fala muito em reabilitação.

cadeia não é pra reabilitar, é pra punir.

qualquer idiota tem noção que vivemos em sociedade, e essa sociedade tem leis, que se violadas há punições, se você viola as leis, quer o que? um prêmio?

mas claro, eu sou ignorante, você é um gênio e blábláblá...

aiaiai disse...

p LeilaF e aos demais: NÃO ESTÁ ACONTECENDO UMA AVALANCHE DE CASOS DE VIOLÊNCIA COM FACAS NO RIO. a Imprensa é q tá querendo q vocês pensem isso. Casos de violência com arma branca (facas, lâminas, etc) em 2015 foram 25% MENORES do que em 2014. vejam aqui na matéria do Estadão http://naofo.de/4k5h

não caiam na armadilha do globo, que ontem publicou em letras garrafais o número de casos de violência com arma branca, sem dizer q tinha reduzido. http://naofo.de/4k5l

Paula disse...

gente, a maior população carcerária do mundo é dos EUA pq eles são a 4a população mundial!! Os que estão na frente, China, India e Indonésia, lá são exemplo pra alguma coisa??

E se as pessoas estão sendo presas, é pq a lei está sendo cumprida....

os países escandinavos (Suécia, Noruega e Dinamarca) não somam 15 milhoes de habitante (isso não sá RMSP!) e tem temperaturas abaixo dos 5°C por 9 meses por ano... ninguem tem nem energia pra cometer crimes ao ar livre com esse tempo!

aiaiai disse...

comentário 2: ninguém tá querendo impunidade para menores q cometam crimes. Eles já são punidos e muito. Ou vcs acham q ficar preso no sistema juvenil brasileiro é muito bom?
o que a gente quer é que exista um sistema de punição com reabilitação para adolescentes entre 12 e 18 anos q cometam crime.
e, mais, o que a gente NÃO QUER DE JEITO NENHUM é q os adolescentes de 16 a 18 anos sejam julgados como adultos e acabem nas cadeias brasileiras q são indignas.
e a gente ainda sabe q só serão julgados e condenados os adolescentes negros e pobres.

além do mais, queremos chamar a atenção para o tamanho da desproporcionalidade de tratamento dado a ricos e pobres. quando o sistema jurídico prisional conseguir colocar na cadeia o filho do milionário que dirigindo bêbado matou um ciclista, nós voltamos a conversar.

Paula disse...

para a galera do "não podemos pensar em soluções imediatas, tem que investir em educação"

Pensa nesse argumento para as cotas raciais...

Roxy Carmichael disse...

mas menino, eu acho que vou ter que desistir mesmo porque realmente não me entusiasma debater nesse formato que você propõe

"toda a opinião contraria a sua é desqualificada, claro."
não, não é. acontece que até aqui você tava tentando colar em mim a pecha de defensora acrítica de bandido, eu eu tava tentando argumentar pra você que eu não defendo essa postura.

"então a culpa é da desigualdade?"
então, eu acho que pra alguns crimes, a desigualdade socio-economia é um fator prepoderante sim. recentemente saiu uma notícia de que um cara desempregado roubou 2 kg de carne pros filhos. os policias ouviram a historia e acreditaram nele e meio que liberaram ele e fizeram uma compra de supermercado pra essa familia. vai resolver o problema do cara? não, mas me parece uma outra forma de ver o problema que a forma unicamente legalista. esse é um exemplo. existem vários. a garota que foi pra cela com 20 caras tinha roubado um xampú.

outros crimes são frutos de outro tipo de desigualdade, como a desigualdade de gênero. estupro é um deles, feminicídio é outro.

mas existem outros vários crimes que são comuns aqui e em outros países que não são tão desiguais. por exemplo um cara que mata o sócio na empresa pra ficar com a grana. eu realmente não acho que dá pra explicar todos os crimes com desigualdade não. mas alguns acho que a desigualdade influi um monte.

"eu tô certa você errado."
não disse isso em nenhum comentário, tô há horas falando contigo que meu problema não é discordância. é a forma adolescente de debater.

"cadeia não é pra reabilitar, é pra punir."
então essa é a sua opinião. a minha é outra uai. como eu disse, você pode punir. o sujeito sai e comete o mesmo crime. vai preso de novo. sai e comete de novo. eu só acho que nesse processo tem que rolar algo de novo. não dá pra esperar resultado diferente tomando exatamente a mesma atitude. e isso vale pro cara que rouba. ele continua roubando e continua indo preso. vale pra policia. continua prendendo sem reabilitar, o cara vai lá comete crime, prende de novo. na minha opinião dessa forma não se sai do circulo vicioso. daí quando se vê as estatísticas que a galera ta reincidindo, se pode pensar que talvez, essa política não tá dando resultado.

"qualquer idiota tem noção que vivemos em sociedade, e essa sociedade tem leis, que se violadas há punições, se você viola as leis, quer o que? um prêmio?"
olha você repetindo a estratégia de novo. não importa o que eu argumente, você vai continuar dizendo isso que defendo a não punição.

então, conte, como é ser aberto ao debate dessa forma? assim fica cansativo e super repetitivo. e improdutivo. porque tem hooooras que eu tô dizendo que defendo a punição. só não defendo a punição nos moldes atuais (tortura, insalubridade) e não defendo a punição isoladamente, porque diante dos fatos, esse modelo não traz resultado. talvez medidas socioeducativas tb não tragam resultados, mas isso não sabemos, porque nao temos um modelo de medidas socioeducativas associada à punição aplicado da maneira minimamente adequada no brasil. o que sim sabemos é a punição em condições subhumanas nao tá resolvendo o que é o grande problema pra mim: a criminalidade.

Anônimo disse...

Não, não é simplesmente colocar a culpa no sistema. Mais devemos concordar que sim a maioria que vai cometer um crime é pobre sim, isto é, não são todos os pobres, carentes, que fazem essa escolha é claro que não.

Mas a verdade é essa! A maioria é sim de jovens que vivem em carência suprema!!

E são sim, jogados de lado. E não digo "oh, então vamos passar a mão na cabeças deles pobres coitados.."

Eu estudei em escola pública, a vida toda, eu não tinha professores em diversas aulas, porém, diferente de muitas crianças e adolescentes eu sempre tive pais presentes, uma família carinhosa e nunca passei fome.

Agora e o menor que nasce e é colocado na rua, sem ninguém, não tem o que comer, não tem dinheiro, não tem a quem recorrer...Muitas vezes sofrem muita violência dos pais, quem só recebe violência, só aprendeu isso na vida, só vai ter isso para oferecer.

E é disso que se trata tudo - a EDUCAÇÃO - Sim educar as crianças contra a cultura da violência, ensinar para os meninos a respeitar as mulheres, tira-los da frente da Tv e Vídeo - games (que são os maiores incentivadores de violência), acompanhar a criança, já disse antes e repito a responsabilidade de educar como muitos disseram ai acima, não é só dos pais, é de todos nós.

A educação é primordial para resolver esse problema, mas como anda a educação aqui?

Anônimo disse...

Quanto a rede Globo entre outras emissoras ou meios de comunicação em massa existe filtro nas matérias jornalísticas, enquanto a mídia impressa ou virtual passa pela mesma filtragem, então muito do que é enviado pelos jornalistas, muitas vezes passa pela peneira de um copidesque fora que no Brasil não existe liberdade de imprensa e sim empresa, pois emissoras e jornais como Folha, Estadão, O Globo são empresas e só é publicado o que seu diretor, dono quer e não as vias de fato, o que ocorre.

Wellington Fernando disse...

Pois é, como já dizia o sábio Pitágoras: "Educai as crianças e não será preciso punir os homens". Em países onde há mais igualdade de gênero e uma educação de melhor qualidade, a quantidade de crimes dessa natureza é bastante reduzida. Mas, infelizmente, a mentalidade aristocrata e fascistóide da elite brasileira sempre foi a mesma: punir, punir e punir. Lamentável.

Zero disse...

p/ anônimo 19:23

concordo em parte.

mas não acho que TV e games incentive violência, acho que ajuda a extravasar. e se a criança apresenta incapacidade de discernir real e irreal, aí é outra historia.

minha mãe já dizia:

ver TV não dá nada, fazer merda na rua sim.

acho que se os pais se preocupassem mais com quem o filho anda na rua e o que faz, do que com o que ele vê na TV, ajudaria.

mas aí aparecem essas porcaria de psicólogos contra "interferir na 'vida' da criança"... aí não adianta mesmo...

mas repito, pobreza não é justificativa pra ser criminoso..

Zero disse...

p/ Wellington Fernando

mora mesmo no Brasil?

"elite fascistóide"

num país tomado por pobre?

quem tá no governo há mais de década?

"educai as crianças"

fosse assim professor não cometia crime...

não adianta comparar com outros países, não é sistema educacional, é educação natural mesmo, aqui o cara já nasce "malandro"....

mentalidade BR...

lica disse...

Tem algo muito errado numa sociedade em que adolescentes de 14 anos praticam o estupro de uma criança de 12 anos.... me pergunto de onde tiraram a ideia... pornografia? Sociedade hiper sexualidade? Estamos doente.

lica disse...

Doentes

Camila D disse...

Como assim, Zero, já nasce malandro pq tem mentalidade BR?
Não entendi.
Vc acha que o sistema educacional não tem relevância no desenvolvimento social?
"fosse assim professor não cometia crime..."
Mas o professor tb passa pelo sistema educacional lixo brasileiro. Deveriam ensinar ética e legislação nas escolas, pq um dos problemas é esse, a pessoa apenas desenvolve conhecimentos técnicos que nem sempre vai usar, mas não ensinam como se portar em sociedade, não ensinam sobre a liberdade, empatia e respeito ao próximo, não ensinam coisas práticas pra vida tb, além das decorebas.
Lembro da minha época de escola, no ensino médio, em que via horrorizada os professores se carneando por conta de eleição de diretores, fazendo panelinha e falando mal de outros professores, humilhando alunos em sala de aula. Então, esses professores e professoras TB não tiveram educação no sentido amplo, que pode sim ser aprendida nas escolas, pq nem todo mundo tem família pra ensinar, e mesmo gente que tem, não pode contar com os pais e mães ogros.
Então a escola deveria dar esse respaldo sim, e ensinar o aluno a questionar o mundo em que vive, com o objetivo de torná-lo um ambiente de harmonia entre ele e os demais.
Pra mim é bem simples isso, que um sistema educacional bem planejado tem grande impacto positivo no níve social e econômico de uma sociedade.

Tati disse...

Só vejo mil e uma desculpas para tirar a responsabilidade do adolescente, a culpa é dos pais, é o sistema, foi mimado, é videogame...
É como se só importasse o motivo, não o crime, então pq ficar com raiva daqueles que matam por amor? Foi amor, que lindo, vamos relevar.
É culpa dos pais porquê? Os pais dos três vermes mandaram eles estuprarem a garota?
Tem pobre e rico bandido, essa de sistema não cola.
Quem vira bandido por ter sido mimado?
Adorava videogame de guerra, luta, nem por isso saí por aí matando e agredindo ninguém.
Gente roubar comida porque passa fome, dá para entender, mas até parece que é isso que acontece no geral.
Roubam, agridem e matam sem piedade, vermes.
Já roubaram meu celular, será que iam comer o celular? Se estava com fome, roubar comida seria melhor.

Zero disse...

Camila, quando falei sobre mentalidade, me referia ao "orgulho" que brasileiro tem da sua falta de educação, "malandragem" entre outros aspectos.

sobre os professores, a situação que comentasse é bem o que eu digo, não adianta ser professor, educador da futura geração tendo esse tipo de mentalidade.

sistema educacional faz diferença, mas no caso do Brasil nem tanto, porque quando a criança chegar em casa vai tudo por agua abaixo, porque a realidade em casa é outra.

enquanto outros países se orgulham de sua tecnologia, sistema educacional e progresso, o Brasil se orgulha de carnaval.
essa é a mentalidade.

mas o povo tem culpa, troque BBB e Esquenta por programa educativo e veja as reclamações.

Anônimo disse...

Imagino alguém falando com a garota estuprada: olha querida, o que aconteceu contigo foi uma tragédia, mas não é encarceirando esses maníacos que a situação vai se resolver entende?

Eu não sei em que planeta vocês vivem.

Zero disse...

p/ Tati

quem falou do bandido rico porque foi mimado fui eu.

bem, "mimado" no sentido que desde criança não são repreendidos por fazer merda e crescem achando que nunca poderão ser punidos.

se um playboy engravida ou estupra a empregada, tu acha que os pais não darão um jeito de dar algum dinheiro pra ela calar a boca? e isentar o filho?

quanto ao bandido pobre, ONGs, políticos e idealistas pró-bandido farão o "serviço".

Zero disse...

p/ anônimo 21:04

concordo.

se pensa mais no bem-estar do bandido que na vida da vitima.

como disse a outra, coitadinhos deles, na superlotação e condições desumanas.

realmente, estuprador tinha que tá em hotel no caribe, nada de desumanizar o coitado...

Tati disse...

Zero

Não acho isso motivo, então qualquer pessoa mimada vai virar criminoso, é a mesma ladainha do sistema,, é pobre então tem grandes chances de virar marginal.

Eu realmente n entendo onde os adolescentes são tão punidos e há n impunidade alguma, se eles nunca cumprem a sentença correta pelo seus crimes. Tem q pegar leve, afinal, são jovens, inocentes, puros, q n sabem o q fazem.

Camila D disse...

Entendi. O "jeitinho brasileiro".
Eu sei que isso é foda, e a mídia colabora pra que o povo não tenha acesso às informações relevantes, não há um incentivo por parte do governo a respeito da educação. Pq numa economia capitalista centrada no lucro, instituições educacionais privadas viraram negócio, ensino público um bagaço, e quem se fode é sempre a população.
Pagamos tanto imposto pra não ter retorno.

Zero disse...

p/ Tati

não quis dizer é que é regra, apenas ilustrei uma situação bem provável.

p/ Camila

na verdade acho que a mídia seja um reflexo do povo e não o contrario. como disse, troque BBB por documentário do NatGeo e veja como o povo reagirá.

Anônimo disse...

Lucy

@zero

RS,hum...tá.

Zero disse...

é só o que digo, e já fico meio nóia de "descobrirem" quem e de onde sou.. kk

Anônimo disse...

Lucy


Nao se preocupe @zero,eu sei mais ou menos donde tu és.
SP ou de algum local do NE
Bem,o mais provável.

Anônimo disse...

Acho que esse texto deve ajudar alguns a entender o ponto que sempre se perde nesse tipo de discussão:

http://www.valinor.com.br/forum/topico/coluna-ninguem-e-a-favor-de-bandidos-e-voce-que-nao-entendeu-nada.149035/

Zero disse...

Lucy, qual o rolo? quem pensas que eu sou?

não vou dar endereço..

Camila D disse...

Pq?

Tati disse...

Entendi Zero, mas estuprador tem que ficar só em hotel no caribe? Tem que ser um cinco estrelas, com tudo pago, no quarto mais caro e ainda dar uma boa grana para o di menor se divertir por lá, coitado, já sofreu tanto sendo a vítima do sistema kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Enquanto a vítima q se foda, quem mandou seguir a lei e n ser manipulada pelo sistema?
É assim mesmo, o bem estar do bandido primeiro e a vítima que se dane, cagam e andam, o estado paga psicólogo para quem ficou traumatizado pela violência desses anjos? Paga hospital, dão assistência a família quando alguém é assassinado???

Zero disse...

porque o que exatamente Camila?

Anônimo disse...

Lucy

mas estou certa,nao é mesmo

Camila acho q existe algo principalmente alguem q frequenta aqui que o @zero nao quer q descubra-o.
rsrs

Anônimo disse...

Lucy

Mas zero seja bem vindo viu.
Nao importe-se com nada.Aqui é um local de construção.

Anônimo disse...

Lola, continua sendo contra a redução da maioridade penal?

Por isso que digito, atingiu a puberdade = maioridade penal.

Anônimo disse...

Eu até acho que educação (e todo o kit que acompanha) ajudaria demais a nossa sociedade, só que esse é um processo longo, que leva mais de uma geração.

Não dá pra ficar esperando a sociedade evoluir pra daí punir maníaco, estuprador e psicopata né gente?

E falaram muito bem, quero ver alguém vir com esse papo de "desculpe mas educação é mais importante" para a garota que foi estuprada. Parece que certas pessoas aqui esquecem que um estupro aconteceu, que existe uma vítima e que esta vítima está NA LAMA porque seus agressores não ficarão um dia apartados da sociedade.

Se tem maturidade suficiente pra investir contra uma criança usando violência sexual, é maduro o suficiente pra ir pra cadeia SIM

Anônimo disse...

Esse papo de quem é contra a redução da maioridade penal me lembra muito a conversa de quem é contra a legalização do aborto.

"Não pode legalizar, existem métodos contraceptivos".

"Não pode legalizar, tem que educar as pessoas"

"Não pode legalizar, tem que resolver o problema do SUS antes"

Eu só não entendo em que momento da história uma coisa passou a excluir a outra. Precisa de educação, de acesso aos métodos, de informação, de um bom SUS, disso e daquilo MAS TAMBÉM precisa da legalização, porque as coisas são excludentes?

Idem pra maioridade penal. Precisamos de boas escolas, precisamos de uma sociedade mais justa, precisamos de mil coisas E TAMBÉM que a maioridade penal não seja desculpa para deixar maníaco reincidente na rua.

Deve ser uma bosta enxergar o mundo tão preto e branco assim, ou é isso ou aquilo, nunca as duas coisas concomitantemente. Eu heim. Isso não é feminismo, liberalismo, progressismo, é burrismo puro e simples.

Anônimo disse...

"Eu defendo a punição desses meninos, e ficar internado durante anos numa instituição que está muito longe de ser uma colônia de férias parece ser uma punição bem adequada (mas que dificilmente reabilita)."

Manja tanto da questão que não sabe que na IMENSA maioria dos casos, os adolescentes são apreendidos e liberados no mesmíssimo dia.

Kmnamh disse...

Sou contra a redução da maioridade penal, mas a verdade é que também sou contra todo o sistema. Simplesmente prender por um tempo os estupradores, assediadores, agressores e assassinos de mulheres não resolve o problema. O que vai diminuir de verdade a criminalidade até extingui-la é a completa eliminação do sexo masculino, começando por esses exemplos que eu mencionei anteriormente. Esses seres muito meigos, fofos e dignos de medidas pedagógicas exemplares.

Mas um fato é que a eliminação da criminalidade nunca vai partir de outros homens, muito menos homens com poder, como os membros do sistema judiciário e dos governos, que além de serem alguns dos piores criminosos, eles precisam das violências da dominação masculina a fim de manterem seu status e poder. Essa eliminação só pode partir das mulheres, inclusive passando pelo fim da reprodução de meninos.

Por que eu digo que só a eliminação dos machos resolve o problema da criminalidade? É uma questão de lógica muito simples. Quem são os responsáveis pela imensa maioria dos crimes cometidos em todas as épocas e em todos os lugares? Quem são os responsáveis por crimes que raramente são punidos ou que não são sequer legislados, como crimes de guerras, crimes de destruição ambiental, crimes de exploração do trabalho e exploração sexual, crimes de pilhagem, controle e monopólio de recursos, crimes que causam a fome, a miséria e a total destruição de inúmeras vidas, etc.? Quem compõe quase a totalidade dos criminosos violentos no mundo inteiro? Quem são os estupradores, assediadores, agressores e assassinos de mulheres? Vocês sabem qual é a resposta para todas essas perguntas.

É uma mentira do patriarcado dizer que os homens nascem bons e o sistema os corrompe (dizer que os homens são naturalmente bons não é essencialismo patriarcal, aliás?). É verdade que o sistema é totalmente podre e piora os indivíduos, mas de onde surgiu o sistema e quem dá forma a ele como um todo? São os homens quem planejaram, criaram e recriaram esse sistema e quem atualmente o controla e o sustenta em pé, e quem tira vantagens e benefícios dele através de suas próprias violências, estupros, pilhagens, controle e apropriação sobre os corpos femininos (a sexualidade e as capacidades reprodutivas femininas, seu trabalho de maternagem e outros cuidados, seu trabalho doméstico não remunerado, seu trabalho mal pago, etc.), ou através de todas essas violências exercidas por outros homens. Mas o ponto é que os homens são os idealizadores e realizadores do sistema global da dominação masculina e todos eles gozam, de uma forma ou de outra, de benefícios econômicos, sexuais e psicológicos do machismo e da dominação e exploração das mulheres. Todos os homens oprimem as mulheres, eles são completamente podres e inventaram esse sistema que reflete a podridão que tem dentro deles e eu não tenho medo de dizer isso.

Eliana disse...

Engano seu Lola. Os maiores abusadores de crianças não são os pais. São adolescentes! E a grande mídia ignora isso.

Os maiores abusadores de crianças são adolescentes.

Redução da maioridade penal para 11 anos já!

Site sobre adolescentes que abusam de crianças:

http://adolescentespedofilos.wordpress.com

Sobre a impunidade do adolescente:

http://fococristao.wordpress.com/2014/08/23/sou-menor-to-no-meu-direito-de-passar-a-rola-diz-adolescente/

Artigo sobre adolescentes que abusam de crianças (em breve será falado sobre garotas que abusam de crianças):

http://fococristao.wordpress.com/2013/03/02/garotos-adolescentes-sodomitas-abusadores-de-criancas/

Vídeos e posts sobre adolescentes abusadores de crianças

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=582345938481176

http://www.youtube.com/watch?v=u0QlDEpyUHw

http://www.youtube.com/watch?v=yComKGx68cM

http://www.youtube.com/watch?v=ioS45qVwraM

Caxxandra disse...

Acho que essa mensagem enviada pelo garoto que ajudou no estupro deve ter sido mandada pelos pais. Pelo modo que escreveu, me parece isso.

Acho muito muito desrespeitoso ~ele ~ dizer "Se você estiver mentindo será pior para você" Como se já não bastasse ela ter sido estuprada por um grupo de adolescentes, ficar com isso marcado em sua vida ainda tem que ler ameaças de um dos envolvidos.

Anônimo disse...

Lola, por que você apaga comentários de radfem e de outras pessoas com informações úteis e interessantes mas deixa comentários de mascus e outros conservadores recheados de preconceitos, ofensas e calúnias? Ninguém merece ler esses lixos desesperados por atenção que só atrapalham as discussões...

Anônimo disse...

Conheço uma professora que trabalha nessa escola (Leonor) e o último boato que rola é que esses 3 rapazes estariam "jurados" pelos bandidos da região.
Apesar da abordagem da mídia ser em relação a redução da maioridade penal eu fico feliz por este caso ter vindo a tona pq o que vejo é que as escolas abafam esse tipo de coisa. A direção age como se não tivesse acontecido nada.
Quanto aos rapazes em questão, são fruto de uma educação que enxerga a mulher como um objeto e não um ser humano onde o NÃO quer dizer sim para eles. Lamentável, mas o que mais vejo é pai incentivando o filho a ser o "machão" quando o menino não tem nem 7 anos de idade (trabalho em escola tb)

Doutrinador disse...

"MENINA ESTUPRADA NA ESCOLA E OS ABUTRES DE SEMPRE"

@ Os abutres no caso seriam os que defendem a redução da maioridade? É curioso, porque estes, ao fazê-lo, demonstram ter mais preocupação com a vítima do que os que defendem que tudo permaneça como está, que se preocupam mais com o infrator. Quem é que está mais próximo do abutre?

"Estou sem tempo, pra variar, e detesto escrever sobre o óbvio, motivo pelo qual ainda não me pronunciei sobre o terrível caso de uma menina de 12 anos que foi estuprada dentro da escola por três garotos com idade próxima à dela (pelo que vi, entre 13 e 14 anos). "

@ Em casos assim, justiceiros de ocasião surgem aos montes. Porque além da barbaridade em si ainda vem a sensação de impunidade. Discordo dos justiceiros, mas ainda acho a atitude deles mais compreensível do que os que se colocam como babá de criminosos.

"Ao juntar esses dados ao estupro na escola, o Jornal Nacional dá a entender que crianças e adolescentes são quem cometem violência -- e não que crianças e adolescentes são vítimas de violência por parte de homens adultos."

@ O jornal informou que quase metade das vítimas de violência sexual é criança, assim como ocorreu em São Paulo, no caso que ganhou notoriedade; ou seja, está longe de ser uma exceção. Confesso que até me surpreendi com o número. Acho que foi o tom da matéria; querer ver nisso uma defesa da redução é forçação de barra.

"Obviamente, tanto a Globo quanto os outros grupos midiáticos têm uma agenda: reduzir a maioridade penal. "

@ Não diga! Sempre a mídia perversa... Houvesse mesmo essa agenda (infelizmente não há) não estaria errada. Mas quais são mesmos os veículos que defendem editorialmente a redução?

"Grande parte da população embarca nessa canoa furada e apoia, achando que a medida vai de fato alterar os índices alarmantes da violência no país"

@ Sei... então o povo é majoritariamente a favor da redução porque enganado pela mídia perversa.

@ O povo apóia sim a redução porque sofre no dia a dia com a violência e a impunidade. Ou melhor, a sensação de impunidade. Como já disse um escritor genial, "esquerdista de pobreza não conhece nem o trinco da porta... " Então faço um desafio a algum esquerdista caviar, com salário de cinco dígitos e estabilidade no emprego, e que deve viver no circuito Benfica-Aldeota: nas próximas férias, ao invés de ir pra alguma paradisíaca praia cearense, passe uns dias no Bom Jardim, nas Goiabeiras, no Serviluz, ou no Pirambu. (Nunca ouviu falar desses lugares? Entendo...) Vc vai entender porque o povo de verdade apóia a redução, e eu lhe garanto que não é por causa da Veja ou do Globo.

Doutrinador disse...

"A maioridade penal ainda nem foi reduzida para 16 anos e já querem baixá-la para 13 anos. Quando surgir um caso de um menino de nove anos que matou, estuprou ou assaltou alguém, pedirão pena de morte para crianças de nove anos. "

@ A discussão é pertinente, mas há muito mais homicidas de 17 anos do que de 9 né... Sou da tese que deve haver uma idade mínima: pra mim 14 seria ideal. Mas isso cabe no livre debate.

"Ser contra a redução da maioridade não tem nada a ver com defender a impunidade. "

@ Infelizmente, considerando os dados da equação, tem tudo a ver sim. Literalmente: um homicida de 17 anos é INIMPUTÁVEL pela legislação brasileira.

"Só que é mais produtivo debater soluções a longo prazo, ao invés de querer vingança para cada caso pontual. "

@ O que se defende é justamente a mudança da legislação, que vem a ser justamente o contrário da vingança pontual. Até porque a eventual redução não vai alcançar fatos pretéritos. O que se discute é o futuro.

"Que tal, em vez de xingar meninos e ativistas de direitos humanos (que, de acordo com uma parcela da sociedade, são tão culpados como quem comete o crime), ter uma discussão sobre o que leva garotos a acharem normal estuprar uma colega? "

@ É um modo de ver as coisas. Eu já acho que os garotos sabiam muito bem que faziam algo muito errado. No mínimo não era "normal". Mas fizeram confiando na impunidade, como acontece na maioria dos casos.

"Vamos pensar: o que seria mais eficaz para que meninos passassem a ver meninas como seres humanos, e não como objetos? "

@ Sei que é inconsciente, mas esse raciocício meio que livra a barra dos estupradores. Constroi uma lógica pela qual os garotos 1) consideram estupro normal 2) desumanizam a vítima e a transformam em objeto, e essas duas condições levam ao estupro. Circunstâncias externas que amenizam a responsabilidade individual. Eu já acho que eles 1) sabiam que estupro é errado e 2) sabiam que a vítima não era um objeto, e mesmo assim decidiram atravessar a linha da delinquência. Por que? Entre outras coisas, porque tinham certeza que não seriam cobrados pelo ato.

"Prisão perpétua, castração e pena de morte para esses garotos, ou aulas sobre questões de gênero nas escolas? Punição ou educação?
Pra mim a resposta parece um tanto óbvia."

@ Desconfio que esses garotos teriam cometido o estupro ainda que tivessem assistido a aulas de gênero ou coisa que o valha. Punição sim para eles.

Helen Sullivan disse...

Não vou manifestar a minha opinião sobre os garotos. Só espero que a justiça se cumpra, embora saiba que isso dificilmente vai acontecer. Cometem uma violência sexual, moral, psicológica e em poucas semanas estarão soltos, porque a casa de "recuperação" não reabilita. Estou completamente solidária à essa menina, pois fui abusada sexualmente dos seis aos dezoito anos e ainda violentada quando completei a maioridade. Só agora aos 25 anos estou me recuperando, superando, compreendendo que eu não tive culpa de nada. Porque como essa menina, eu passei treze anos me culpando. Lamentável que mesmo quando os menores tem base familiar estruturada, boa educação e aparentemente boa conduta, eles se prestem a esse tipo de crime. Espero que haja uma solução coerente para o caso.


E Lola, adoro seu blog!

Camila D disse...

Ah não, Lucy. Se ele estiver aprontando, já eras. Minhas comparsas vão dar um jeito.

Kkkkkkkk

Te cuida hem Zero. Tamo de olho!

Camila D disse...

Por q não quer q te descubram?

Anônimo disse...

O problema é o "jornalismo" sensacionalista que leva assuntos pertinentes como estupro, maioridade penal como audiência em seus canais abertos, recordemos o que era o Aqui Agora do SBT e vejamos programas como Cidade Alerta e do Datena na Bandeirantes, tem uma reformulação, mas a essência é a mesma, falam do problema, porém a origem ninguém quer mencionar. Violência de um modo geral deveria ser tratado com mais seriedade e respeito e não como estatística, principalmente por um meio de comunicação em massa que é a televisão, querem números na audiência e não jornalismo em seu sentido verdadeiro.

leonardo disse...

Sou a favor da maioridade penal sim, nao acho que é falta de oportunidade educação e mimimi, ja pensou se todo mundo que nao tivesse uma educação digna etc e tal fosse estrupar matar traficar? Alias, não são só pessoas pobres e desgracadas na vida que roubam matam e estrupam, muito filho de papai por ai roubando e matando, traficando, estrupando, falta de educação? Com certeza não, falta de vergonha e punição, estudei em escola particular, bilíngue, uma das melhores daqui, e digo com clareza, havia famílias muito mas MUITO ricas, alunos que tinham vida de filho de politico (ou quase) e eles eram o pior, tinham sim o apoio da família, educação de qualidade, mas por falta de punição faziam o que queriam, por diversão, até porque a punição para menores muitas vezes nao duram nem um dia, acho que deveriam fazer uma cadeia apenas para menores, e deveria ser a partir de 12 anos sim, ja sabem muito bem o que fazem, e muitas das vezes maiores de idade usam os menores para assumir a culpa, porque não ha punição, voltando ao caso, estou no segundo ano do ensino médio, na mesma escola, e o que posso dizer é, sinto muito, mal consigo imaginar isso acontecendo com minha irmã ou namorada!

Anônimo disse...

Lucy


Ei @zero, menino dos mistérios.Reapareça.

Anônimo disse...

Ué, como assim a cena de sexo em GOT foi "sexo surpresa"? Era lua de mel, eles tinham acabado de se casar, é óbvio que vai ter sexo.

Zero disse...

Camila e Lucy.

logo até com twitter pra não deixar anônimo.

desde aqueles comentários como Cara Diferente sou eu.

antes daquilo nunca tinha comentado nada aqui.

o foda de se "esconder" é isso.

olha, se eu fosse suspeito, tentaria ao máximo parecer alguém, e não me camuflar...

Fabiano disse...

As leis brasileiras são completamente ridículas e claramente favorecem os criminosos.

Vamos supor que um sujeito estupra e mata uma mulher, é julgado e recebe uma pena de 30 anos. Só que a nossa "justiça" dá à "pobre vítima do sistema carcerário" a chance de cumprir um sexto da pena em regime fechado, e depois ir para o regime semi aberto.

Então, depois de 5 anos, o criminoso poderá voltar as ruas, com chance de repetir o ato.

É realmente revoltante.

Anônimo disse...

Falou tudo!

Anônimo disse...

"Lola, por que você apaga comentários de radfem e de outras pessoas com informações úteis e interessantes mas deixa comentários de mascus e outros conservadores recheados de preconceitos, ofensas e calúnias? Ninguém merece ler esses lixos desesperados por atenção que só atrapalham as discussões..." [2]

Anônimo disse...

Eu respondo Anon das 11:36, eu respondo!
Lola e outras feministas com esse mesmo "modus operandi" não querem jamais que ozome, ozesquerdomacho e os machos de saia pensem que ela e suas outras amiguinhas são coniventes com essas "misândricas" dessas "radtrolls", não é? As pessoas mudam quando elas detém o poder. Lola quer continuar ganhando dinheiro com suas palestras, fazendo turismo acadêmico. Imagina, ela não pode perder sua seriedade como "feminista"!
Pode tudo: discurso de ódio, racismo, homofobia e tudo aquilo que os homens também não consideram tão ruim assim. O que não pode mesmo é "misandria". Essa "misandria" que nem mesmo existe. Lola e suas outras amigas feministas da mesma linhagem não tem interesse em mudar o sistema. Elas se beneficiam dele. Enquanto ele persistir elas darão suas palestras. Feminismo da Lola é bem parecido com o da Betty Friedan: centrado na mulher heterossexual, casada, classe-média e branca (Mesmo a própria Lola sendo parda com exceção de seus olhos claros.) Hipocrisia, a gente se vê por aqui. plim, plim.

No men = no crimes disse...

Já imaginou um mundo sem homens? Não haveria crimes e estaria cheio de mulheres gordas e felizes.
(Nicole Hollander)

Sem homens, sem guerras, sem crimes.

lola aronovich disse...

Ai ai, as radfems organizadas para atacar feministas, que lindo!
Eu deveria deletar seu comentário, porque ele é simplesmente ridículo e mentiroso. Vc acha que eu ganho dinheiro com as palestras? Sério mesmo? Pergunte pra todos os coletivos feministas que me chamam o quanto eu cobro. Faço palestras há 4 anos sem cobrar nada. E acho injusto, porque tá cheio de gente que cobra. Porque não cobrar pelo serviço que uma pessoa faz coloca essa pessoa em desvantagem frente a pessoas que fazem esse mesmo serviço, e cobram. Mas não me sinto bem cobrando de universidades públicas nem de coletivos, por isso não cobro.
Quanto ao "turismo acadêmico", nossa, que grande turismo esse! Ir pra uma cidade e voltar, às vezes no mesmo dia! Ou dar 3 palestras em 2 dias, pra economizar as despesas de quem me convida mas não tem sequer como cobrir os custos com transporte e hospedagem!
Como dou aula todos os dias na UFC, não dá pra aceitar dar uma palestra em outro lugar e não desmarcar essa aula. Mas aí preciso repô-la, ou passar um trabalho que mais tarde terei que corrigir. E sem falar que preciso preparar a palestra. É muito trabalho. Acho ofensivo que vc diga que não quero mudar o sistema. O que tento com meu blog, com minhas palestras, com meu trabalho, é justamente combater o sistema. Mas o que vc quer fazer é só ofender.
Sobre Betty Friedan, por mais que ela tenha se centrado em apenas um tipo de mulher, não dá pra negar que seu livro A Mística Feminina causou uma revolução. O que vcs estão causando deixando comentários de ódio em páginas feministas? Qual a sua contribuição? Tem alguma?

Raven Deschain disse...

Meldels. Daonde que a Lola é parda?

Vinícius Dias dos Santos disse...

Dados são sempre importantes. População carcerária no mundo:

http://www.prisonstudies.org/highest-to-lowest/prison-population-total?field_region_taxonomy_tid=All

Quando se tem fonte e dados, você pode ter uma argumentação melhor. Você pode, por exemplo, questionar o método usado pelo instituto de pesquisa, ao invés de "Você é bobo! A china que é!".

Será que quando o "Brasil virar Cuba" com o grande golpe comunista dos illuminati do Foro Internacional, ganharemos da Russia e da China? :)

Anônimo disse...

Redução da maioridade penal:

para 16 anos
para 14 anos
para 10 anos
para 6 anos
para 2 anos

Opa, para que a gente é contra o aborto.

donadio disse...

"agora tá querendo se passar por louco, louco pra estuprar só se for."

Olha, tem duas opções.

Ou ele é louco, e vai passar o resto da vida internado.

Ou ele não é louco, e já devia estar solto.

Vc escolhe.

Mila disse...

Apesar de ser contra a redução da maioridade penal como ação isolada (na verdade sou a favor da reestruturação do ECA, identificando os pontos falhos e o que deve ser incluído em face ao atual contexto), fica difícil de aceitar que esses monstros mirins ficarão impunes e livres para cometer outra crueldade dessas. A menina vai levar isso pro resto da vida. Em crimes hediondos, chega a ser revoltante saber que não adianta a que níveis de crueldade esses jovens cheguem, eles cometem o crime com a certeza de impunidade.

Eu respeito os argumentos de quem é contra a redução da maioridade penal, mas confesso que quando dizem que o adolescente infrator é uma vítima social vivendo em situação de pobreza extrema... parem né. Sabemos que nem todos têm esse perfil. Tem gente que rouba para sustentar vícios, tem uns que roubam para "ostentar", outros que acham que a criminalidade é realmente o caminho mais fácil. Este argumento reforça que o pobre não é um ser autônomo, que o pobre por ser pobre tem "desculpa" para cometer delitos. E os playboys que traficam, matam, estupram? Tb são vítimas? Sério, esse argumento soa elitista.

Anônimo disse...

Para alguns crimes, a segunda chance não deve ser concedida aos criminosos.
Em tempo, onde está o pai dessa mocinha que não caça esses bandidos uma a um, se fosse minha filha, não descansaria até surra-los próximo à morte.