terça-feira, 19 de maio de 2015

GUEST POST: O MACHISMO QUE ESTÁ EM NÓS

A R. me enviou este relato sobre os nosso próprios preconceitos:

Às vezes nós somos machistas e nem percebemos, não é? 
Eu mesma fui assim mesmo bradando aos quatro ventos que era mulher e independente, mas veja só minha história...
Quando tinha 18 anos engravidei. Amei aquele bebê desde que soube, não sei explicar por que pois eu odiava crianças, vai saber. Contei para o pai do meu filho, que iria fazer 18 anos dali a 5 meses. Ele ficou chocado e sem reação. Dei uma semana pra ele pensar. Minha proposta: você acaba a relação, diz que eu te traí e ninguém fica sabendo que o filho é seu, você não se ferra. Veja só, eu me achei independente e dona de mim com essa absurda proposta machista... 
No fim ele que me amava topou ter o bebê ao meu lado. Esperamos até o quarto mês pois ele sabia que os pais (evangélicos, classe média alta) iriam sugerir o aborto, afinal a namorada do irmão dele foi "aconselhada" a fazer um. Pois bem, quando contamos a verdade meu pai quase morreu, passou a noite sem falar comigo, então fui dormir. Acordei com ele balançando a minha rede com uma sacola enorme de coisas de bebê. Meu pai, que "prendia suas cabras e soltava seus bodes", como se diz aqui no nordeste, apesar do choque, já amava aquele bebê. 
Então foi a vez da família do meu namorado: a mãe ligou pra minha casa, e pediu para falar com o meu pai e disse que iria me processar por abuso de menor, que eu era "rodada" e queria dar o golpe do baú. Eu e o namorado iríamos ter uma festa "só pra constar" pra família. Eu não queria casamento porra nenhuma! Só queria ter meu filho! Mas fazer o quê, né? Mulher que tem filho solteira não é digna... 
Dois dias antes do "casamento", descubro que o noivo foi obrigado a fugir! Vestido, festa, tudo adiado! Deixei essa história pra lá e vivi minha gravidez com muita vergonha, pois poxa vida, eu era mãe solteira! Quando estava perto de ter o bebê o moço veio pedir pelo amor de deus ao meu pai que deixasse ele passar o tempo que fosse comigo. Meu pai que queria as filhas casando virgens aceitou aquele homem na casa dele, e o tratou como filho.
Meu filho nasceu, a família dele pediu pra vê-lo, relutei mas acabei voltando a andar naquela casa de "cristãos". Nunca fui tratada como esposa, era apenas a mãe do bebê. Meu namorado pediu pra eu suportar e me sujeitei àquilo pois achava que era o correto uma mulher obedecer ao marido, fazer tudo por ele.
Com o tempo cuidar de um bebê mesmo com meus pais ajudando foi ficando pesado para o pai saído da adolescência. Ele queria ser jovem, eu também, mas eu era mulher, ele homem, eu já sabia que iria ficar com o peso maior. Passados alguns anos ele decidiu simplesmente morar fora e foi para a Europa. E eu fiquei. Sozinha. 
O tempo passou. Desisti de encontrar alguém pois sempre que começava um relacionamento e dizia que tinha filho vinha a conversa: Ah, eu não sou homem para você, você merece mais! Aham, sei. Parei de procurar, desisti mesmo. Um dia por acaso conheci alguém que me encantou, mas decidi que iria espantá-lo, afinal, quando soubesse do filho...
Assim que começamos a conversa eu falei: tenho um filho. E ele: "Legal Eu também!" Falei dos outros antes dele para espantá-lo e ele dizia: "E daí? Também tive outras mulheres". Eu sou cheia de amigos homens e ele achou ótimo, me apresentou os dele, adorou aquela mulher que se entrosa e até hoje sou xodó de muitos.
Eu adorava uma farra, deixei claro, e ele amou uma companheira de putarias! Namoramos, casamos e há 8 anos estamos juntos, mas eu ainda insistia em ser machista. Quando eu tinha cinco anos de casada eu já estava numa posição na empresa que me dava status, e ele ganhava a metade do que eu ganhava. Eu fazia faculdade e ele nunca gostou muito de estudar. Eu nunca precisei arrumar casa, cuidar dos gatos, limpar nada, lavar, passar... 
Ele fazia tudo sorrindo, com brilho nos olhos, e não havia um dia que não me chamasse de linda e dissesse que amava, me ajudava com meu filho que agora era dele, me ajudava com a faculdade, ouvia e me aconselhava sobre problemas com trabalho, me tratava feito uma rainha. 
Mesmo assim eu achava ruim, massacrei o coitado, acabei com a autoestima dele pois "o homem tem que prover o lar". Um dia ele cansou e decidiu ir embora. Quando eu percebi parecia tarde demais, eu tinha em casa o homem perfeito e o perdi! Então chamei o meu marido para uma conversa, a mais longa, tensa e emocionante da minha vida. Eu percebi naquele momento que agi como muitos homens fazem tratando suas esposas como escravas e acabando com a autoestima delas. Eu fui machista com o meu marido. Eu me tornei um monstro. Mas eu queria mudar e ele me amava, sorte minha! Conseguimos nos acertar. 
Ainda ganho mais do que ele, mas aprendi que ninguém é escravo de ninguém, que homens e mulheres são iguais mesmo diferentes, e que não existe essa de homem da casa ou mulher do lar, existem dois seres que se amam e compartilham desse amor de formas diferentes. Meu marido ainda me ajuda (e muito) com as tarefas do lar, ele gosta e leva numa boa quando dizem que é a mulher da relação, e diz que é uma honra ser mulher! Brinca com nossas diferenças, diz "Se eu sangrasse por sete dias e não morresse eu seria demais!"
Não se importa em lavar suas cuecas e as minhas calcinhas. Volto da faculdade e tem uma jantinha no capricho, ele gosta de me mimar. Também faço meus mimos pra ele. Foi difícil aceitar a questão financeira, o machismo está enraizado até em nós e não percebemos isso. Foi difícil aceitar que o homem lave, passe, limpe e cozinhe melhor do que você. Essa é a questão. Se não deixarmos primeiro o machismo que está em nós. do que adianta o homem não ser machista? 
Ensinar a justiça e a igualdade pro meu filho é uma luta diária, os mais novos parecem que estão retrocedendo, mas eu tento. Quero ele diferente e sem amarras, como o meu marido é. A nossa luta por um mundo menos repressor ainda está longe de acabar, mas primeiro devemos nos auto analisar: até que ponto esse mundo não é feito por nós mesmas?

166 comentários:

Anônimo disse...

Atualmente respiro aliviada quando vejo um casal feliz de verdade, sem abusos de ambas as partes, e fiquei muito feliz em saber que as coisas deram certo pra autora do tópico. Infelizmente, o machismo é implantado em nós muito cedo, um exemplo foi meu ensino médio. Se um grupo de amigos queriam a mesma menina, eles arrumavam "um esquema" pra todos pegarem e depois falarem mal dela. Quando a mesma situação era entre meninas, era tiro, porrada e bomba pra tudo o lado. Pra mim tá sendo uma luta diária, mas compensa demais. Porém, apesar de tanto machismo por parte das mulheres, ainda acho que a responsabilidade maior é sempre do opressor, que nem se dá o trabalho de questionar sua posição.

Anônimo disse...

Que bacana esse casal, antes a realidade dos outros casais também fossem assim, mas infelizmente não é.

É bem verdade o que a autora falou, por diversas vezes nós mulheres somos machistas...Eu mesma já agi dessa forma. E tenho vergonha. Já namoro a 10 anos e no início eu e ele discutíamos muito, e ele sempre chorava durante ou depois das discussões e eu sempre gritava:- Pára de chorar! Nunca vi homem chorar! Que ridículo, o que as pessoas vão pensar de você?

Nossa eu que sempre repudiei a violência contra as mulheres, demorei mas percebi o quanto eu era violenta com o meu namorado. Eu gritava com ele muito, brigava com ele a toa, e etc.

Até que cresci, (não em tamanho..rsrs) mas em pensamento. Parei de tratá-lo dessa forma, pedi desculpas e me propus a mudar, hoje sou diferente e se vejo-o chorando procuro conversar e descobrir o que ocorre.

Precisamos mudar a nossa mentalidade, para depois tentarmos transferir para o mundo essa mudança.

B. disse...

"Se não deixarmos primeiro o machismo que está em nós. do que adianta o homem não ser machista? "

THIS! Matou a pau!

Anônimo disse...

Esse machismo enraizado dificulta a sobrevivência dos relacionamentos amorosos e até mesmo a visa profissional de muitas mulheres...
Quantas não abandonam a carreira porque o companheiro não aceita a escolha da companheira, se vc foca em algum ponto da carreira vc está deixando a sua prioridade (sim pq prioridade de mulher DEVE ser namorado, família e filhos)...
Quantos homens não usam isso pra justificar sua má conduta? ou suas escapadas?
Quantas famílias não investem na vida acadêmica das filhas, afinal ela vai ter uma marido msm?
Mulheres contribuem sim com a proliferação de valores machistas, mas é inegável que os beneficiados são os homens, enquanto mulheres lutam com afinco pra sair desse estado de inércia colocado pela sociedade patriarcal, são poucos os homens que se dispõem a fazer o msm afinal perderiam privilégios...
Quantas e quantas vezes ouvi de homens que eles gostam de mulheres que trabalhem e que sejam independentes e blá blá blá... mas qdo chega msm a hora de apoiar uma etapa na carreira da companheira o discurso muda...
Ainda existe aquele papo de o que eu ganho dá pra nós dois e simplesmente o cara anula a mulher aos poucos, ela sai do trabalho e vive dia após dia só pra ele... e não ela não ganha com isso ( pq mascus vão afirmar isso)...


O marido do post tá de parabéns!!!! Por mais maridos assim!!!!

Anônimo disse...

“O homem está vivendo uma crise de identidade, quando se perde a identidade, ele não sabe o que realmente quer, tudo nele é maluco, o amor dele é romanceado, pois não existe amor, o sexo é compulsivo, o trabalho é mecânico, as suas metas são sempre individuais”.

Camila D disse...

Me vi na sua pele agora, e senti um misto de vergonha e tristeza. Tb tenho uma boa dose de machismo internalizado. Meu namorado já me pediu pra eu parar de chamar ele de criança toda vez que ele chora durante ou depois de uma discussãozinha boba. Ele disse que se chora é pq me ama e queria ser melhor por mim (quando eu é que tinha que deixar de ser escrota com ele).
É a pessoa mais doce, amável e carinhosa que já conheci, e nem juntando todos os caras mais velhos com quem já me relacionei fui tratada tão bem e com tanto respeito quanto por meu namorado.
Estou tentando mudar esse meu lado exigente e autoritário, deixar de achar que ele deveria se comportar como adulto sendo que nem eu sei oq é isso, sou tão imatura quanto ele, apesar da diferença de idade (ele tem 18 e eu 24).
Não é fácil extirpar de mim anos de criação e convivência com pessoas autoritárias e inflexíveis, e acabo demonstrando atitudes que eu mesma condeno.
Estou tentando mudar, mas não acontece da noite pro dia. Mesmo assim, sempre que acabo exagerando e magoando meu namorado, peço desculpas e faço o possível pra consertar meus erros.

Camila D disse...

Adorável o moço do texto. A R. e o filhinho tem muita sorte de tê-lo na família :)

Anônimo disse...

Ah Camila, teu boy tem 18 aninhos... tá explicado porque a sogrona aparece de surpresa na tua casa pra lavrar/dobrar/arrumar a roupinha dele.
Acho surpreendente que ela tenha deixado ele morar sozinho com vc tão novo.

Anônimo disse...

Jonas Klein, nenhum debate fica relevante nesse blog sem as palavras de sabedoria desse jovem.

Aguardo.

Thomas disse...

O governo deveria implantar aborto mandatório pra qualquer mulher que engravidar na adolescência.

Tinúviel disse...

Que casamento lindo ♥

Bizzys disse...

"Mulheres contribuem sim com a proliferação de valores machistas, mas é inegável que os beneficiados são os homens, enquanto mulheres lutam com afinco pra sair desse estado de inércia colocado pela sociedade patriarcal, são poucos os homens que se dispõem a fazer o msm afinal perderiam privilégios..."

Nossa, concordo muito! Eu também já fui machista, e foi duro me livrar dos preconceitos (o blog da Lola contribuiu bastante :D), mas é sempre bom lembrar que a responsabilidade pelo machismo não é igual para homens e mulheres. Sempre tem um para dizer que "mulher é tão machista quanto homem", "são as mães que criam os filhos machistas", mas enquanto uma ou outra mulher se beneficia com o machismo, TODOS os homens ganham. Se todos eles deixassem de ser machistas ao mesmo tempo o patriarcado ruiria bem rápido. Não mulheres não sustentaríamos um sistema que nos oprime sozinhas.

Em tempo, fico feliz que a autora do guest post tenha se entendido com o marido e desconstruído seu machismo. Desejo felicidade a vocês. Tenho certeza que seu filho vai ser um homem bom, tendo como você e seu marido como exemplo de igualdade entre os sexos. :)

Bizzys disse...

Corrigindo: Nós* mulheres não sustentaríamos...

Anônimo disse...

que chato, dá preguiça de ler essas paredes de texto.

Tinúviel disse...

Por isso que tu nunca leu um livro, anônimo das 13:41?

Anônimo disse...

Thomas, por que não mandar esterilizar todos os rapazes sexualmente ativos na adolescência? Bem mais prático.

lola aronovich disse...

Vc está no blog errado, anon das 13:41.

Anônimo disse...

Deixa ver se eu entendi. O cara era um amor, fofo, carinhos, prestativo, enfim, bonzinho, e foi tratado como lixo ?

Por que será que eu não estou surpreso ?

-----

Mas peraí. Eu pensava que isso era tudo mentira ou 'groselha' de mascu. Que mulheres não agem assim. Agora fiquei confuso.

Eu mesma disse...

Sou louca para encontrar um homem sensível, o que é difícil, dada a quantidade de ogros e vocês que encontraram, trataram como lixo???!! É nessa que alguns viram mascus, pelo visto nem tudo que eles falam é merda.
Nesse caso, o machismo ferrou os homens, eles foram as vítimas.

Anônimo disse...

É fato que a grande maioria das brasileiras agem como a moça do post com maridos que ganham menos. E diferente dela, não voltam atrás nisso.

Enquanto as mulheres não mudarem, que moral tem para pedir aos homens para não serem machistas ? Nesse cenário, o único conselho que eu poderia dar aos rapazes de hoje é, continuem a ser o "homem da casa" para que não aconteça isso com vcs.

Cristopher von Bisaqué Ruckert disse...

Eu sou homem e não sou pró-feminismo, mas gosto de ler o blog da Lola.

Não acho que seja machismo uma mulher querer um homem firme ou um homem querer uma mulher sensível (sensível =/= dependente) e feminina.

Mesmo com ess conversa de "devemos ser compreensivas com os homens", entre dois homens que pareçam iguais aos olhos de uma mulher, é óbvio que ela vai optar pelo mais firme e mais "durão" emocionalmente, assim como entre duas mulheres iguais um homem vai optar pela mais feminina e que pareça ser mais emocionalmente sensível.

Mulher nenhuma vai olhar para um homem sentimental, sensível e que chora por causa de uma simples discussão e dizer "Nossa! É com esse que eu quero ficar!". Pode até ser que a mulher aceite isso e se adapte, mas é lógico que ela iria preferir que o tal homem fosse mais "viril".

Se quiserem levar isso como uma crítica, que levem, mas eu não acho uma boa vcs quererem sentimentalizar os homens.

Divisão do trabalho doméstico, equidade salarial, diminuição da violência generalizada etc são bons postulados, mas querer sentimentalizar os homens definitivamente não é.

Um homem NÃO se sente completo levando um abraço ou uma passada de mão na cabeça cada vez que chorar por escutar um "Bota força nisso aí, você é homem!". Como ex-psicólogo, já vi MUITO mais meninos com problemas comportamentais porque eram tratados com frescura pelos pais do que meninos que tiveram uma criação mais rígida. Meus colegas de profissão dizem o mesmo.


Não é por nada não. Mas vcs querem homens que nem os da Suécia, no que diz respeito à virilidade? Um amigo meu (veterano da FAB) que mora lá me disse que estão incentivando até que os homens façam lactação. Lá, os homens se tornaram uns castrados. As próprias mulheres dizem que "não conseguem achar um parceiro ideal".


lola aronovich disse...

Anon das 13:58, só porque uma mulher agiu assim (e se arrependeu) não quer dizer que todas as mulheres, ou sequer a maioria, ajam assim.
Não é difícil de entender.

Anônimo disse...

@Cristopher Na Suécia as feminazis proibiram a prostituiçao,dizem que lá a hipergamia chegou em seu nível máximo, provavelmente lá o governo está pagando pensao para mãe solteira. Acho que só os muçulmanos invadindo aquele antro para reverter essa doença

Anônimo disse...

14:23 Na Suécia, a prostituição é proibida, só que diferente do EUA e do Japão, onde ela foi proibida por conservadorismo religioso, ela foi proibida contra a exploração e objetificação da mulher.
-
E existem estudos mosntrando que homens que se relacionam cedo com prostitutas, tendem a se tornar mesquinhos, machistas, e ogros, ou como os mascus chamam "desapegados"(sic)

Anônimo disse...

E anon das 14:23, qual a solução? Deixar as mães solteiras e seus filhos morrerem de fome? Pela lógica mascu de exrtema direita, dar ajuda a quem precisa, é "misandria"(sic)

Luciana disse...

Homens "sentimentais", amorosos, dedicados e atenciosos me parece uma boa ideia, sim.

Anônimo disse...

Luciana, pra que? Pra serem colocados na friendzone? Pra ser provedor? Sobre o texto, a impressão que deu, é que ela só escolheu o parceiro atual sensível, por falta de opção...

Anônimo disse...

Se paga para mãe solteira, vai ter que pagar para os pais solteiros também. Nao são vocês que defendem tanto a igualdade?

Cristopher von Bisaqué Ruckert disse...

O problema de algumas feministas que eu vejo por aí é uma pressuposição ERRÔNEA.

Elas dizem que querem igualdade, querem que a violência do homem contra o mulher seja reprimida etc, mas MUITAS acham que para isso o homem precisa ser sensível, sentimental etc. E isso está errado.

Pois se essa afirmação fosse correta, todos os homens que não são viris e não são sentimentais seriam violentos, "ogros", e é lógico que isso não é verdade.

Para quem quiser ler, eu não tive pai e nem mãe, os dois me abandonaram poucos meses depois que eu nasci e eu acabei sendo criado pelo meu tio. Fui criado na roça. Ralava que nem um condenado, escutava coisas MUITO piores que "Vira homem!" e nem por isso eu virei um "ogro opressor", muito pelo contrario. Absorvi valores importantíssimos, amadureci cedo, aprendi a ter honra, respeito pelos outros e a minha disciplina me possibilitou chegar onde cheguei. Estudei numa das melhores instituições de ensino superior do mundo (ITA), já particiei de missões militares dipomáticas etc e NUNCA fui opressor com mulher nenhuma. Até porque nunca dependi de nenhuma pra viver (só dependi pra nascer, e a que me trouxe ao mundo foi uma megera).

Homem tem que ser viril e disciplinado como homem SIM. Se vcs querem que o filho de vcs sejam respeitadores, é só ensinarem a ele desde cedos que respeito, educação e disciplina são coisas fundamentais.

Não é necessário enfiar besteria na cabeça deles dizendo "Filho, sempre que vc ver uma mulher chorando, chore tbm. Nós gostamos disso".

Fazendo isso, vcs estão querendo desviar o curso da própria natureza do homem.

Anônimo disse...

Olha para eu acreditar nessa historia, seu companheiro deve ser fisicamente superior a ti (mais bonito, mais magro e/ou mais novo, etc...), pois é contra a natureza da mulher ser generosa com homem.

Abre teu olho que ele é um gigolo 'light'.

Anônimo disse...

Lola, ainda dá tempo de filtrar os comentários de mascus!!!

Quanto ao post: Eu não pretendo casar, como contei no post anterior a vida perfeita pra mim é morar no meu quarto e acho que casar quebra esse lance de ter meu espaço pessoal, sem contar que todos os exemplos de casamento que eu já presenciei ou acabaram em divórcio ou acabaram com as duas casadas porém sempre dizendo "Quer um conselho? Não case". Legal que existam casais que se deem bem assim e se respeitem dessa forma, se todos fossem assim haveria mais harmonia na instituição do casamento :D

Ass: Hikkomori

Mila disse...

Que história hein?!
Às vezes somos machistas sem perceber. Preconceitos são arraigados, normalmente vivemos muito tempo com eles, e às vezes são despercebidos pois são naturalizados.
A meu ver, o problema não é ser preconceituoso (acho que todo mundo tem um pouco de preconceito). O problema é achar que é normal, que é de boa, que não fere o outro, que segrega e principalmente, em achar que vc não precisa amadurecer e mudar suas atitudes.

B. disse...

Não é a toa que é ex-psicólogo.

Gente que caixa de comentários mais chocha...sempre que eu falo de como nós mulheres temos que nos educar e desconstruir nosso machismo além de cobrar isso dos homens, caem em cima. Uma criatura aí já disse que eu não "viro o disco", mas pra mim não adianta falarmos do machismo enquanto tem mulheres que parecem que o amam. Não adianta ficar falando em igualdade enquanto tem mulher que finge que vai ao toalete pra pagar a conta. Sério, mesmo.
Aí agora que a Lola publica um guest post sobre esse assunto, a caixa fica essa chatura com direito a ex-psicólogo (viu que chique?)

Anônimo disse...

Qual o problema das mulheres que gostam do machismo?
De que forma isso lhe afeta?

Não acho certo vc querer impor Oq acha correto para os outros mesmo que não queiram


V.

Lu disse...

Tava demorando pra aparecer mmascu culpando mulher por serem o que são e falarem as merdas que falam.
Como se mulheres tb não levassem um "fora", tratadas como lico, como step ou sexo grátis em troca de promessas de relacionamento.

@V: de que forma o machismo afeta a vida das não machistas? Machismo afeta a vida de todas as mulheres e até de alguns homens. Dá uma olhada no blog que vc vai encontrar milhares de situações que as atitudes machistas interferem na vida das pessoas e quase sempre de maneira negativa.

Sobre o post: aí tá mais uma essência do feminismo. Seria muito mais fácil vc culpar suas atitudes pelos traumas que sofreu na vida (como ALGUNS adoram fazer), mas assumiu seu erro como pessoa autônoma e madura e trabalha para que a situação não se repita.

Eu mesma disse...

Homem não pode ter sentimentos, não pode chorar, não pode ser carinhoso? Mil vez um sentimental do que um ogro.
Ogro é o cara que acha que mulher é pedaço de carne, que deve ser sua empregada, não respeita suas opiniões, não respeita a mulher em nada, é grosso, acha que pode trair e a mulher tem que aguentar, porque ele tem pinto... não tem nada a ver, com não ser respeitador e as outras coisas que o ex-psicólogo disse.
As meninas do post e comentários, pelo menos estão tentando mudar, mas muitas tratam o cara como lixo e continuam assim, até ele não aguentar mais.
Concordo com B., ignorar o machismo das mulheres não vai resolver nada, com essa postura parece que combatem o homem e não o machismo.

Raven Deschain disse...

Mas então só devo esquentar a cabeça a nível de "será que isso me afeta?"

Se meu vizinho estiver estuprando os filhos de 4 e 6 anos, deixo quieto, pq não me afeta?

Que merda de pensamento.

R, legal. Parabéns por não ser uma intransigente insuportável incapaz de ver os próprios erros. O mundo precisa de mais gente assim. Felicidades no casamento e na família.

Anônimo disse...

Eu já li algumas coisas no blog, Oq se vê são "problemas" causados pelo machismo como : meu namorado me deixou por uma mais padrão que eu"
Ou: " meu namorado disse que tenho celulite"
E tem "me pediram pra dar lugar no restaurante pq não estava pedindo nada essa sociedade machista hetero racista homofóbica ......"
Entendeu?
Algumas tratam opinião alheia como opressão , e daí segue a fama de mimimi

Anônimo disse...

@Eu mesma

"não tem nada a ver, com não ser respeitador e as outras coisas que o ex-psicólogo disse"

claro que tem a ver. se o homem for respeitador, ele vai respeitar a mulher quanto às opiniões dela, não vai maltratá-la, não vai exigir que ela seja sua empregada...

e é claro que um homem pode ter sentimentos. mas não é bom PARA O PRÓPRIO HOMEM ser um molenga. um homem tem que ter pulso sim.

Anônimo disse...

Desculpe se soar um pouco grosso, mas que vc está colocando ccoisas que não falei para justificar seus atos
Não falei em estupro, falei de uma ideia , quando determinada pessoa se sente bem com OOq vcs chamam de machismo, Oq vcs tem a ver com isso?
Por favor, não coloque estupro no meio.......parece que esse é a única "munição" que vc tem

Anônimo disse...

Moça, se você não quiser mais seu marido, tem uma fila enorme aqui hein. Cuida deste moço porque olha, é bem raro um cara ter essa mente aberta. Espero que seus filhos sejam assim também, para que formem outras famílias felizes.

Donatien Alphonse François disse...

Anônimo 14:28

Já ouviu falar de pensão alimentícia? Aqui no Brasil da até cadeia se não pagar. Isso, mais as DST's deveria ser o suficiente para qualquer homem pensar duas vezes antes de dizer que a responsabilidade de não engravidar é toda da mulher.
_______________

Sobre o post: Homem bonzinho demais é trouxa, digo isso de experiencia própria, meu primeiro casamento terminou por isso, eu fazia todas as vontades dela e bem pouco das minhas. É preciso haver um equilíbrio, não ser um macho escroto e muito menos hipersensível, que chora por uma simples discussão, tratar a mulher com respeito á sua dignidade humana, mas sem coloca-la acima de si mesmo, como se ela fosse melhor que você, porque não é, nenhum é melhor que o outro. É perfeitamente possivel ser másculo, o que muitas mulheres preferem, e não ser misógino. Hoje em dia eu não abro mão da minha personalidade por mulher nenhuma, sou homem, gosto de ser ser assim e adoro as mulheres, principalmente as fortes! ^_^

Raven Deschain disse...

Mas não é bom PRA NINGUEM ser molenga. Os "durões" cagam na nossa cabeça.

Raven Deschain disse...

Porra nenhuma, meu amigo. Vc perguntou a ela em que o machismo alheio a afeta. Fora que afeta e muito (ela mesma citou o caso de uma conhecida dela que não contrata mulberes, pq esse bicho sangra) esse argumento de "herp derp se eu cagar na rua em q isso te afeta?" é ridículo justamente por poder ser encaixado em qualquer situação. Afinal, se não me afeta quer dizer que não afeta ninguém? Eu não tou procurando trampo na empresa dessa cretina mas e a menina que estiver?

Anônimo disse...

@Raven

Só que ser "molenga" pra um homem não é a mesma coisa que ser molenga pra uma mulher.

Uma mulher chorando numa discussão é normal. Mas se for um homem, ele é um fraco, sem pulso, macho de segunda categoria, baitola etc.

Eu, sinceramente, não discordo de nenhuma dessas nomenclaturas. Sou homem e GOSTARIA de ouvir um "vira homem, rapaz!" se alguém me pegasse chorando pq descudi com uma namoradinha.

Mulher sentimental, emotiva é normal. Homem, é tosco, molenga.

Não queira homogeneizar as coisas.

anon A. disse...

Para o cara que falou que mulheres preferem caras viris a sentimentais e homens mulheres sensíveis do que mulheres fortes. Eu prefiro caras sentimentais, meu marido prefere mulheres fortes, e nos damos muito bem.

Ser sentimental não quer dizer ser um tapete ou um servo, quer dizer ter empatia, se importar com os outros. Isso é essencial. Pessoas que não choram nunca uma hora explodem e machucam alguém.

Para ficar mais um exemplo de casal no post, no nosso casamento eu ganho mais, sem problemas com isso. Nós dividimos os trabalhos domésticos de acordo com a carga de trabalho de cada um. Como eu geralmente passo mais tempo trabalhando e tenho um emprego mais estressante, ele fica com mais tarefas domésticas. Ele está longe de ser um ogro, mas sempre discutiu idéias comigo em pé de igualdade, sem baixar a cabeça, porque a opinião dele também importa e é importante sempre chegarmos em um comum acordo. Além do mais, além de um casal somos muito amigos.

Anônimo disse...

Tem que saber organizar as idéias quando esse for o caso , quando falo em machismo, digo em forma de opinião, se sua vizinha acha que tal é pessoa é uma vadia , isso é opinião dela e ninguém tem o direito de obriga lá a mudar de idéia
Se não estou enganado, há leis que favorecem mulheres quando se trata de emprego
Não conhecia essa expressão de argumento herp derp,mas tem que concordar, se ele encaixa em qualquer situação, é um p@$@ argumento
V.

Raven Deschain disse...

Ah mas aí, anon estamos falando de situações. Realmente, por brigar com o namorado, a mulher tem praticamente a obrigação de chorar, senão é uma piranha fria (ironia hein) e os omis tem q omitir, se não são fracos. Mas veja como mulher só se fode: se a mina for gerente de uma equipe (por exemplo), ela também não pode chorar mas nem q a mãe morra. Tb é visto como sinal de fraqueza. E sim, quando vcs, "durões" identificam sinais de fraqueza, caem matando. E aí não importa se é homem ou mulher ou vogon...

Anônimo disse...

É engraçado ver esse bando de mulher discursar o "politicamente correto". Todas aqui dizendo "ah, mas seu marido é muito bom, ele está de parabéns, queria um igual a ele" etc, mas vai ver na vida real como elas agem.

A frase "homem bonzinho só se ferra" não surgiu do nada. Quantos caras que são bonzinhos e fazem de tudo pela mulher, são carinhosos e a parceira corresponde na mesma altura, ao invés de usá-lo como provedor ou colocar chifres nele?

A maioria desses homens que matam a mulher após descobrirem uma traição e vão pra cadeia, são chamados de monstros, eram homens BONS antes de descobrirem a traição. Teve um caso bem famoso até de um homem do Nordeste que matou a mulher por pegá-la com o vizinho. O cara teve um ataque de fúria e matou os dois com um revólver, foi pra cadeia e morreu lá dentro.

A ficha criminal dele não tinha NENHUMA infração, era zerada. O único delito na vida dele foi ter matado a mulher e o vizinho.

Mas enfi,. Vcs reclamam e reclamam que não conseguem um cara bonzinho, mas quando conseguem, tratam ele que nem lixo assim como a autora dessa historinha fez.

Raven Deschain disse...

Credo mas e quem te convenceu que machismo fica só no pensamento?

Eu hein? Q loucura.

Anônimo disse...

Nossa! Que homem fantástico esse do post!! Legal, ainda resta a esperança de mais iguais a ele....

Anônimo disse...

Eu e o meu noivo somos bonzinhos, somos companheiros. Ninguém está acima de ninguém. Concordo com a Raven, ser molenga é ruim pra qualquer um. Mulheres são muito manipuladas por homens babacas também por não saberem dizer não.
Homem sensível não é o homem que faz tudo por vc e chora em qualquer discussão. É a pessoa que simplesmente consegue ter empatia e expressar o que sente.

Anônimo disse...

Minha filha, qual sua autoridade para dizer que TODOS os homens sentem vontade de chorar quando brigam com a namorada, mas omitem.

Fale apenas por si mesma. Homens só sentem vontade de chorar quando brigam com sua mulher ou quando são largados SE são muito apegados à elas.

Assim que eu amadureci e percebi que eu PRECISAVA criar em mim um sentimento de autonomia emocional, independentemente de qualquer outra pessoa, nunca nem me passou pela cabeça chorar por causa de mulher.

E quando foi que vc viu uma equipe chutar o balde pra líder só porque viram ela chorando? Mulheres choram por qualquer besteira, a maioria das pessoas já está acostumada a isso. Nunca tive muitas superiores mulheres porque minha área tem mais interesse pelo lado dos homens, mas das três ou quatro que eu tive, duas eu já vi chorando e nem por isso eu e o restante da equipe perdemos o respeito por ela.

Pare de querer se vitimizar. Se uma mulher gerente fica desmoralizada quando chora, um homem perde muito mais.

No quesito reputação, os homens são MUITO mais cobrados. Quer fazer o teste? Apanhe de uma mulher na frente do seu namorado. Ele vai parar a briga e ficar preocupado com vc. Agora, imagine o contrário, um homem apanhando na frente da namorada. Ela PERDE o respeito por ele, passa a vê-lo como um fraco e possivelmente o troca por outro em questão de semanas.

Anônimo disse...

Vcs !
Sabe quando vc da um pouco de razão pra uma causa?
E depois ela perde o controle?
É exatamente assim com o feminismo
E claro, quando uma causa está ganhando, mas pessoas um pouco fracassadas na vida almejam mais, elas precisam colocar lenha na fogueira, (não estou acusando ninguem) por exemplo a lola, algumas pastagens que seguem o rumo de por lenha na fogueira são os que ela chamachamam de mascus( bando de otario, na minha opinião)
Oq eles são? Idiotas que ficam falando merda em fóruns , mas aí a lola os trata como se realmente fossem algo,
Quando conseguem o apoio que querem, podem criar os absurdos em nome do feminismo( não estou chamando o feminismo de algo absurdo , quero dizer as suas ramificações que eu sei que vc já viu)

Thomas disse...

"Thomas, por que não mandar esterilizar todos os rapazes sexualmente ativos na adolescência? Bem mais prático."

Concordo plenamente. Acredito que todo homem, ao chegar na puberdade, deveria passar por uma vasectomia obrigatória. Quando quisesse ter filho, anos mais tarde, passaria por uma avaliação socioeconômica e psicológica e, se aprovado, teria a vasectomia revertida e poderia então ter um filho.

Caso revertesse a vasectomia ilegalmente e engravidasse uma mulher, o aborto seria mandatório e o casal teria que pagar muita pesada e cumprir no mínimo 5 anos de prisão.

"Anônimo Eu mesma disse...
Sou louca para encontrar um homem sensível, o que é difícil, dada a quantidade de ogros e vocês que encontraram, trataram como lixo???!! É nessa que alguns viram mascus, pelo visto nem tudo que eles falam é merda.
Nesse caso, o machismo ferrou os homens, eles foram as vítimas."

Você tá certa por um lado. Eu não sou monogâmico e toda semana fico com uma ou duas mulheres diferentes, sou promíscuo mesmo e não tenho vergonha disso. Claro que isso me traz muitos problemas, sou agredido verbalmente com frequência e fisicamente às vezes por mulheres que gostariam de ter um relacionamento comigo. A verdade é que pra eu sair mais de uma vez com uma mulher é difícil, pois é raro eu encontrar alguma que me interesse pra tanto.

Mas o ponto é o seguinte: eu nunca tento enganar ninguém, sempre sou muito sincero em relação às minhas intenções. Pra muitas de vocês e pra muitos caras eu sou um escroto, um cafajeste. Eu nunca maltrato ninguém, sou muito educado, mas compreendo quem me observa de longe e me acha escroto. A questão é que mesmo sendo quem eu sou e agindo como eu ajo, nunca falta mulher interessada em mim. É impressionante.

Enquanto isso sempre conheço uns caras que parecem ser muito gente boa por aí, já tive muitos amigos muito gente boa que só queriam uma namorada. Sabe, uns caras meio feios, pobres, sem muito atrativos. Vai lá ver se alguma mulher quer eles. Nenhuma quer esses caras. E esses caras daria casa, comida e roupa lavada e fariam tudo o mais que fosse necessário pra uma mulher se isso significasse que ele teria alguém pra dormir abraçado à noite.

Enquanto isso, eu conheço muita mulher escrota, obesa, psicótica, daquelas ciumentas mesmo que não deixam o cara em paz, mulheres que nem são tão inteligentes assim, sempre com namorados.

Acreditem se quiser, eu tenho uma amiga AUTISTA, que não consegue nem olhar nos olhos das pessoas, é gorda, joga LOL ou sei lá o que, e conseguiu um cara pra engravidar ela. Se ela fosse homem, estaria virgem até hoje. Mas bom pra ela, apesar dos defeitos ela é uma ótima pessoa, que bom que homem é uma criatura bondosa que consegue ver além dos defeitos da mulher e encontra algo nela pra se apaixonar.

Anônimo disse...

Ele não se importa em lavar minhas calcinhas; vcs não tem idéia do quanto eu ri lendo isso,esse cara chora por qualquer discussão é um verdadeiro comédia. Desculpe se for para ser assim eu prefiro ser ogro do que esse fracassado.

Anônimo disse...

Homem chorando e tosco, molenga por causa do... machismo!

Anônimo disse...

Anonimo das 16:25: Mas vc ja e fracassado, nao precisa pedir desculpas!

Anônimo disse...

Ser sensível não é ter empatia. Sensibilidade é muito mais que isso, não se faça de sonsa.

Um homem não vai ser sensível só por demonstrar empatia ao que uma mulher faz por ele.

Do jeito que vcs falam, até parece que todos os homens são do estilo bonitão cafajeste, pegador, que não dão bola pras mulheres etc. Mas NÃO, minha filha. Só a minoria dos homens são desse escalão, a pequena minoria. A maioria dos homens medianos/comuns SONHAM em ter uma mulher só pra eles, em dar dar tudo pra ela para em troca ter uma mulher fiel, carinhosa etc, só que esses são justamente os que não se dão bem com as mulheres, enquanto os cafajestes "opressores" só se dão bem. Então, é claro que os homens que sofrem com as mulheres vão começar a chutar o balde.

Não gosto daquela tal de "Real", mas o perfil de homem que eu vejo lá são homens que tiveram experiências ruins com mulheres, porque não tinham tantos atributos, querendo evoluir para melhorarem suas chances com a mulherada.

Vcs ficam nessa vitimização toda, mas sabem que metade do que falam é pura invenção sem fundamentos. As mulheres AMAM ficar falando mal dos homens. Vcs nunca falam sobre o bem que o masculino faz, os problemas que nós temos (como se não tivéssemos nenhum) só falam sobre o mal.

Vcs chamam a todos nós de estupradores em potencial mas ficam reclamando quando um realista diz que existem poucas mulheres direitas ou quando um homem coloca num livro algo recomendando os homens a se preocuparem mais consigo mesmo, esquecendo um pouco as mulheres.

Velma disse...

Não acho que seja machismo. Eu, a exemplo, prefiro homens viris e sempre rejeito os sensíveis; sei lá, não me sinto bem com um "manteiga derretida", prefiro caras de pulso. Isso é gosto e definitivamente não quer dizer que quero um cara que me abuse...

e foi como falaram ai em cima, ficou parendo q ela ficou com o sensível por falta de opção

Anônimo disse...

Anom das 16:28, li sua resposta me chamando de fracassado e comecei a chorar, me mande suas calcinhas para que eu possa lavar e ser um homem de sucesso
P.S.: CAPRICHA NAS FREADAS

Anônimo disse...

Só que esse "machismo" que faz os homen que choram serem considerados fracos quando choram foi o mesmo machismo que proporcionou os principais avanços à humanidade.

Imagine um indivíduo há milênios atrás chorando pra não ter que sair da caverna e matar animais maiores que ele pra dar sustento às fêmeas e à prole. Imagine Einstein ou Eratóstenes chorando porque era difícil fazer o que eles fizeram. Imagine um soldado chorando pra não ter que defender seu país (inclusive as pessoas daquele país, que eram sua maioria MULHERES) numa guerra. Imagine um pedreiro chorando pra não ter que subir a 200m do chão para auxiliar na contrução de um prédio que gerará empregos para várias pessoas.

Sem esse "machismo opressor" em cima dos homens vc nem estaria com um computador na mão escrevendo besteiras.

Anônimo disse...

Corrigindo anom das 16:31,
ainda to magoadinho pela sua resposta

Thomas disse...

"Velma disse...
Não acho que seja machismo. Eu, a exemplo, prefiro homens viris e sempre rejeito os sensíveis; sei lá, não me sinto bem com um "manteiga derretida", prefiro caras de pulso. Isso é gosto e definitivamente não quer dizer que quero um cara que me abuse..."

O problema é que caras viris costumam ser mais promíscuos. Falo de experiência própria, eu simplesmente não consigo me imaginar num relacionamento monogâmico. Não consigo me segurar mesmo.

Só que muita mulher acha que vai conseguir me "domar", me colocar na coleira e ter um relacionamento fechado comigo. Impossível.

Esse é o problema de vocês. Querem o cara viril, mas só se for sob as condições que vocês desejam, ou seja, querem o cara só pra vocês.

Só que esse tipo de coisa não dá certo. Se vocês querem um relacionamento estável, procurem o cara feio, o cara gordo, o cara sensível, aquele que é meio burro, aquele cara que não tem atrativo nenhum, são justamente esses que vão se apegar fielmente a vocês.

Homem faz isso todo dia, o que tem de homem por aí com mulher feia e chata não tá escrito. Se homem consegue, vocês conseguem também, afinal não há nada que o homem faça que uma mulher forte e feminista não possa fazer também.

Zero disse...

masculistas me dão nojo. serio.

como pode alguém ter orgulho de ser covarde?

exigir "pensão pra homem"?

esse tipo de homem, fresco e cheio de "não-me-toque" me dá nojo.

e não adianta vir falar de gay, que não tem porra nenhuma a ver.

são homens frescos mesmo, que choram, que se doem por qualquer merda (digo dor física) é aquele cara que não joga futebol porque "pode se machucar".

esse tipo de frescuragem, são esses caras...

reclamam tanto que mulher é "sensível" e se aproveita disso pra tudo, mas exigem o mesmo e querem se colocar na mesma posição...


maldita geração...

@vbfri disse...

Lindo, lindo, lindo! Quero um homem assim.
Também já passei por essa "metamorfose", de ter que me desvencilhar do machismo impresso no subconsciente.
Exceto pelo primeiro namorado, que trabalhava e eu fazia faculdade (ele nunca fez), eu sempre ganhei mais do que meus namorados.
Aliás, sempre ganhei mais do que todos os caras com quem fiquei.
Engraçado que isso nunca pesou pra nenhum deles. Nem o que trabalhava enquanto eu tava na facul (com quem eu me casei e, depois separei), nem os que ganhavam menos do que eu (ambos professores universitários com doutorado).
Todos relacionamentos longos, monogâmicos.
---
Sabe qual é a diferença entre os mascus e a maioria das mulheres?
Quando a gente passa por uma decepção amorosa, quando somos colocadas na "friendzone", quando acaba um relacionamento nosso por qualquer motivo que seja, nós refletimos sobre ele.
Pensamos no que poderíamos ter feito melhor, no que podemos mudar, no que podemos aprender com a situação.
Mascus ficam de mimimi e pensam que o mundo gira ao redor do umbigo deles e que as mulheres tinham o dever de servi-los ao bel prazer.
Ao invés de respeitar o livre arbítrio das pessoas que não querem ficar com vocês, ficam gritando sobre como foram injustiçados.
Sério, gente. Sai do pré-primário.
Era tipo com uns 5 anos que a gente devia aprender a ouvir um "não quero brincar com você" sem correr pro colo da mamãe, ou chutar o coleguinha, ou puxar o cabelo da menina, ou tudo isso junto.
Que saco. Parem de birra.
Parece que não tem um que não tenha saído do pré-primário.
Aí não sabe o porquê de ninguém querer brincar com vocês. A mãe ficou adulando, mandando você mostrar a língua por coleguinha que não quis brincar aí deu nisso.
---
Vai fazer terapia, vai se mudar pro Canadá, vai ajudar a sua mãe a lavar louça, mas PARA de mimimi. É nojento.
---
Mascu não é adulto de verdade. É tipo Quero Ser Grande.
Adulto de verdade (homem ou mulher) assume responsabilidade pela sua própria vida ao invés de se fazer de vítima.

Raven Deschain disse...

Oras vá se foder. Não vou gastar meu latim com mané com problemas de interpretação. ;)

Lu disse...

Anônimo das 16h01, esse é o ponto:

Vcs simplesmente ignoram que mulheres são abusadas por homens em maior ou menor grau. Quantas mulheres bacanas são maltratadas por homens ditos "bonzinhos'? Que são iludidas e enganadas por homens? Quantas não são traídas? E mesmo assim, não vemos postagens incentivando mulheres a odiarem homens e sim a amarem a si mesmas.

Anônimo disse...

O machismo está tão dentro de nós que é difícil perceber o quão machista é essa frase do texto: "Meu marido ainda me ajuda (e muito) com as tarefas do lar". Ajuda? Ajudar pressupões que essas tarefas são da mulher... Aqui em casa meu marido não ajuda não. Fazemos juntos, ele faz, eu faço. A responsabilidade é compartilhada, sem "ajudas".

Zero disse...

e daí que algumas mulheres odeiem de fato os homens?

vai ficar se doendo por marmanjo, mané?

que loucura isso, esses caras, essas bostas de masculistas não querem ser homens, eles querem ser mulheres, por isso essa revolta....

eles são o estereotipo de "mulher".

eles querem ser privados de todo e qualquer esforço, eles querem que a mulher faça "o papel" de homem.

como dinheiro, esforço e até conquista.

é isso. que piada kkkkkk

Anônimo disse...

Ou seja, a escrotice é inerente ao ser humano seja ele homem ou mulher. Não me venham com esse papo de machismo arraigado isso é escrotice.

Anônimo disse...

Que bom ver um casal feliz de verdade, autora. Que vocês continuem assim e criem seus filhos pra serem as pessoas que tbm serão felizes, sem a sombra do machismo estragando suas vidas.

Pra todos os mascus que estão aqui reclamando de homens "bozinhos" que só se ferram: Além do mais a autora já falou de como ela internalizou o machismo q vcs tanto defendem e maltratou o marido por causa dele. Então, repitam mil vezes na frente do espelho: "fingir de gente boa só pra comer a mulher não é ser bonzinho, é ser babaca."

Anon das 16:01 ah, quer dizer que se matar por causa de traição é delito, não crime hediondo? Por que então você não se assassina? Afinal, você traiu a humanidade com o machismo e a estupidez. Cometa esse pequeno delito pra nos livrar de tamanho lixo humano que é a sua pessoa.

Engraçado, anon das 16:32, um monte de mulheres no mundo teve experiências ruins com homens, mas não costumam sair por aí mimizando e fazendo birra como mascus. Vê se cresce fedelho.

Beleza, anon das 16:16. Então casa com uma boneca inflável, mesmo que algum dia você chore na frente dela pode ter certeza que ela jamais perderá o respeito por você. Engraçado é que ele já entrevistou todas as mulheres do mundo pra saber que todas odeiam home que chora... ups, é mesmo, ele não pesquisou pitomba nenhuma, veio tudo do instituto de pesquisa mascu As Vozes Me Disseram. Bom, nesse caso, deixa eu rasgar o teu diploma aqui.

Anônimo disse...

Falha nossa. No comentário acima, Pra todos os mascus que estão aqui reclamando de homens "bozinhos" que só se ferram: fingir ser gente boa pra comer a mulher e depois chamar de piranha não é ser bonzinho, é ser BABACA mesmo.

Aninha disse...

Que bonita história. Espero que você e seu marido continuem vivendo em harmonia.

Só fiquei pensando numa coisa: acho que é quase tão triste e opressor quanto querer abortar e não poder você não querer abortar e as pessoas sugerirem isso com ideias do tipo: "tentou dar o golpe do baú".

Julia disse...

hahahaha olha o papo do mascu 14:09. Papinho batido de mascu esse... difamando a ma-ra-vi-lho-sa Suécia. Deixa a Suécia em paz, kct!

mais um machistinha disse...

Julia, não sei se vc sabe mais a suécia tem os maiores índices de estupro da Europa. E muitos estupradores são punidos com serviços comunitários.
-
Por mim, estuprador(comprovadamente culpado é claro) deveria sofrer um verdadeiro inferno na terra, mas infelizmente não é o que acontece.

Raven Deschain disse...

Hum. Concordo que ainda dá tempo de deletar comentário mascu.

Luka Bizarri disse...

Desde cedo,nós.mulheres,somos criadas num ambiente machista.Temos que ser delicadas,prendadas,passivas,sensíveis e submissas.Afinal,a religião, a família e a mídia dizem que temos que ser assim.Então, é muito natural que tenhamos o machismo enraizado em nós mesmas.
Somos condicionadas a procurar pelo "macho-alfa" aquele que comanda,que sustenta e que pensa dentro do lar.
Não somos educadas para aceitar nossa própria capacidade de comando,nem para pensar que o homem,pode sim,ser uma pessoa sensível, tão humana quanto nós.
É muito difícil desfazer essas amarras feitas de dogmas e estereótipos e feliz da mulher (e do homem também) que consegue se libertar delas para somar ao invés de dividir e assim tornar a relação plena.

Anônimo disse...

Eu tenho um desses também! Acreditem, mulheres hetero: há esperança.

Anônimo disse...

Luka Bizarri, se as mulheres são condicionadas assim, porque isto acontece em toda a história e em todo o mundo?
-
As poucas sociedades patriarcais, ou eram pequeníssimas, ou não duravam nem 2 gerações. Pegar um pequeno exemplo e dizer que não é bem assim, não faz sentido do ponto de vista biológico. Seria como dizer que leões não são carnívoros com base em um único exemplo naquela espécie.
-
Nos seres humanos, a sexualidade se assemelha muito a de cavalos, por exemplo. O cavalo que é mais forte, mais alto, rápido e esta no melhor lugar, com melhores recursos, detém um verdadeiro harém. É assim em qualquer lugar da história e do mundo. O Rei Salomão não teria nem 1% das mulheres que tinha, se fosse só "mais um homem", da mesma forma que Napoleão, quando era só mais um general, não pegava ninguém e quando virou "o conquistador", passou a ter haréns.
-
É assim que a natureza é, independente da opinião de feministas ou de machistas revoltados por não pegar ninguém.

Anônimo disse...

Eu acho que a maioria das mulheres preferem homem "com pegada". Do tipo que dá arrepio no cangote, que chega junto. Não de uma "manteiga derretida".

Anônimo disse...

Aonde eu disse patriarcais, quis dizer matriarcais.

Julia disse...

15:29, e é bom pra PRÓPRIA MULHER ser "molenga"?
Onde está escrito que queremos que homens sejam molengas ou que "chorem quando virem uma mulher chorando" como disse outro aí?

Anônimo disse...

O "falso bonzinho" no começo engana, pois faz as pessoas terem pena dele. Ele, coitado, não tem sorte com as mulheres. Coitado, mulher não gosta de homem bom. Só de cafajeste. Mulher, segundo ele, só gosta de homem com dinheiro, com carrão, com status.

E ele, que não tem status nenhum, só escolhe, também, mulher com status. As quais, é claro, não olham pra ele, porque querem coisa melhor. Vê se ele se digna a olhar pras menos favorecidas.

O "falso bonzinho" queria que as modelos e panicats olhassem pra ele e o adorassem. Queria ter um harém de mulher, mesmo sendo ele gordo, espinhento e feio. Não necessariamente nessa ordem: pode ser magrelo, pode até não ser espinhento, mas está num nível social muito abaixo das mulheres que almeja para si.

O falso bonzinho é um sujeito que vive reclamando que as mulheres não olham pra ele, mas ele também não olha pra 80% da população feminina com defeitos. Ele é o gordo que não fica com gorda, o "coroa" que só pega novinhas, o pobre que não fica com pobre, o feio que só quer as lindas.

Um dia, esse sujeito cai da sua ilusão e percebe que terá de se contentar com menos do que quer. E acaba ficando com uma feinha, ou gordinha, uma balzaca ou mais pobre. Enfim, uma MULHER comum, e não a "deusa" da qual ele se acha merecedor.

Acha que essa mulher tem qu dar graças a Deus por ele ter olhado pra ela, vive implicando com os pneuzinhos dela, soltando indiretas de que "a Fulana e a Ciclana estão me cantando" quando, sabemos, o sujeito sofreu horrores pra achar quem lhe tirasse o BV. Ou seja, não tem ninguém atrás dele mesmo.

E ele começa a ter raiva daquela mulher que o aceitou do jeito que ele é. É, ele tem raiva, porque ela não é uma deusa. Ela é uma mortal, e ele se acha merecedor de uma deusa. Aí ele simplesmente trai, abandona ou maltrata essa mulher que um dia o aceitou do jeito que ele é. Somente para voltar a ir atrás das mulheres "top" (que caso ele não saiba, também tem seus defeitos) que continuam ignorando-o, porque, reiterando, elas conseguem coisa melhor.

mais um machistinha disse...

O cara falou tudo... Em mais de 5000 anos de história e bilhões de pessoas, me mostre um único sujeito "sensível" e "gentil", que pegou 1% das mulheres que o Dan Bilzerian pega em uma semana.

Julia disse...

Que chato, né 18:24?
A Suécia parece o inferno na Terra! Só podia ser um país dominado por feminazis mesmo. Se fosse um país machista não tinha tanta mulher sendo estuprada, não é mesmo??
Opa, mas olha só o que achei aqui:

"Na Suécia, há uma vontade explícita de registrar todo caso de delito sexual separadamente, para torná-los visíveis nas estatísticas", afirmou.

"Assim, por exemplo, quando uma mulher vai à polícia e diz que seu marido ou namorado a estuprou quase todo dia no ano passado, a polícia tem de registrar todos esses delitos, um por um separadamente. Assim, seriam, nessa hipótese, 300 'casos' de estupro apenas para uma única vítima. Em outros países, esse mesmo caso é registrado apenas uma vez - uma vítima, um tipo de crime, um registro", explicou.

Como resultado, o número de estupros relatados tem crescido na Suécia - o número triplicou nos últimos sete anos. Em 2003, cerca de 2,2 mil delitos sexuais foram registrados pela polícia, comparado a quase 6 mil em 2010.

Mas, para Selin, as estatísticas não representam uma grande epidemia do crime no país, e sim, uma mudança de atitudes."

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/09/120917_suecia_estupro_lgb.shtml



Tenta de novo, mascu.

Anônimo disse...

Ah, me poupe gente... é irritante como jogam tudo no machismo, sempre tem que arrumar uma desculpa para as merdas que as pessoas fazem, gente violenta e que trata o outro como bosta existe, isso é da pessoa, não culpa de influência externa.
A mulher do post conseguiu mudar, mas muito homem e mulher continuam ogros até morrer.
Essa história de que todo mundo é manipulado e influenciado não cola, caso contrário, todo mundo agiria exatamente igual. E como sempre dois pesos e duas medidas, estão dizendo que a história é linda?, mas se fosse o contrário, o cara tratando a mulher como lixo, já estaria sendo xingado de desgraçado para baixo.

Anônimo disse...

Sou o da 18:24, Julia. Tem aqui um caso onde 6 estupradores forma condenados a serviços comunitários na Suécia, por estuprar em grupo, uma criança de míseros 15 anos de idade : http://www.frontpagemag.com/2013/dgreenfield/6-muslims-sentenced-to-community-service-for-gang-rape-of-15-year-old-swedish-girl/

Panthro disse...

Isso é normal. A sociedade é machista, ninguém escapa. Desconstruir o machismo é um trabalho diário. É parar de reagir instintivamente e pensar: Peralá, mas e se a gente trocar os sexo, faz sentido? É reconhecer que os papéis de gênero são construídos socialmente. E que, embora beneficiem os homens na maior parte das vezes, são PAPÉIS. Ninguém é feliz interpretando papéis. As pessoas são felizes tendo vidas reais. Então a gente tem que lutar sempre pra permitir não só que a gente, mas que outras pessoas possam ser elas mesmas. Sem pré-concepções.

Anônimo disse...

VIVAAAAAAAA SADY BABY HIP HIP URRAAAAA HIP HIP URAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Raven Deschain disse...

Pois é, Julia. Daonde esses doidos tiraram que a gente quer que eles chorem vendo fotos de gatinhos e coelhinhos na internet? A gente quer empatia, cacete.

Kittsu disse...

Recentemente (+- 1 ano, 1 ano e meio)eu acusei uma colega de estar tentando se aproveitar pra se dar bem às custas de algum casamento arranjado. Ouvi por alto ela uma conversa do tipo e não fui com a cara dela. "alertei" macho Y pra tomar cuidado.
Resultado: macho Y se mostrou um completo cretino. Depositei minhas fichas na pessoa errada. Me arrependo amargamente até hoje de ter duvidado da índole da moça X. Resolvi que nunca mais duvidaria de uma mulher em prol de um homem. Na duvida, passei a apoiar uma irmã. Sempre.
Machismo é uma desgraça, pra desenraizar isso são eras e muita auto-critica.

Anônimo disse...

O homem é machista por natureza não tem nada de se tornar um mascu. Huuurr machismo é construção social huuur claro que tem coisas que o machismo produz é algo cultural mas os homens são machistas por natureza.

anon A. disse...

@anon das 19:05

A sua fonte é neonazi, inclusive é a mesma que usaram aqui certa vez que dizia que armar mulheres reduziu 90% das taxas de estupro em um estado nos EUA. Dos dois links que esse site linka nessa noticia, um dá page not found e o outro se chama SIOTW, "stop islamization of the world". Yep, parecem fontes super confiáveis, não algo fabricado para prejudicar muçulmanos. Uhum.

Anônimo disse...

E anon das 19:45, por um acaso armar mulheres não reduziria estupros? Pra um homem tentar estuprar uma mulher, ele deve estar desesperado a ponto de arriscar sua liberdade. Agora, se a mulher esta armada, ele deve estar desesperado a ponto de arriscar sua VIDA. E melhor ainda, a mulher terá uma CHANCE de se defender.

Anônimo disse...

Como é Kittsu???? A mulher era aproveitadora, mas como o cara era um escroto, a mulher virou santa?
Fala sério.

Zero disse...

sendo a Suécia paraíso ou inferno não diferença alguma, moramos no BraZZZZil....

é incrível a contradição desses bostas de masculistas.

fingem serem autoconfiantes mas lamentam o dia inteiro a não-companhia de mulher (que por sinal ele diz desprezar).

depois, em tom valente exalta covardia, se vê inferior a todos os homens da Terra e tem medo deles.

tem medo da mulher também.

se põe como vitima de tudo e de todos.

eu digo, eles querem ser o estereotipo de mulher, sensível e boazinha.

querem ser protegidos e acolhidos.

realmente, uma mulher não quer relacionamento com uma versão estereotipada masculina dela mesma...

Bruno disse...

Para ser feminista tem que ser cara de pau mesmo, tem o post e mais uns três comentários de mulheres afirmando que pisaram nos bonzinhos e ainda vem outras dizendo que isso quase n acontece ou é choro de mascu???
Não sou mascu, n odeio mulheres mas cheguei a conclusão que muitas gostam sim de ser maltratadas e pisam nos que as tratam bem. Eu sempre fui romântico, tentava agradar as mulheres e só levei na cara. E antes que venham com a conversa fiada de que só quero top, já gostei de mulheres de vários tipos, gordas, magras, morenas, loiras...
Na adolescência fiquei com algumas mas no geral levava fora, eu era o amigo legal e compreensivo e via algumas delas correndo atrás dos populares ou correndo atrás dos que só queriam pegar mais uma.
Só namorei sério duas vezes e pisaram em mim nas duas, no começo pareciam gostar do meu romantismo, eu tentava agradar sempre, conversar, ser carinhoso, não to falando que sou perfeito, mas tentava fazer o relacionamento ser bom, depois de um tempo elas começaram a se incomodar, a me dar foras, dizer que eu era chato, me xingavam e diziam q eu estava sufocando.
Olha o sufocamento da última namorada, eu trabalhava e chegava cansado em casa, n dava para ir sempre na casa dela, então, a gente só se via nas folgas, então eu ligava para ela, uma vez por dia, para pelo menos conversar um pouco, isso é demais??? Quem está apaixonado quer pelo menos falar com que gosta.
Ela ficava puta e me atendia com a maior má vontade e me cortava logo para poder desligar, nos dias q a gente podia se ver, ela dava desculpas ou alegava que já tinha combinado de sair com n sei quem e n podia desmarcar. E só ficava comigo se eu insistisse muito.
E quando eu reclamava era tratado como fresco e idiota. Eu estava pensando em terminar mesmo gostando dela, mas ela foi mais rápida e me deu o fora sem maiores explicações.
Agora eu n fico com ninguém, se achar homem bom para se relacionar está difícil, como mulher n está tão diferente assim.

Anônimo disse...

Eu sou a favor da liberação de armas para as mulheres para que elas possam se proteger de estupradores. Mas duvido que isso possa acontecer no brasil, onde a culpa é sempre das vitimas ( mesmo se ela usar a arma em caso de auto-defesa, ela vai ser vista como uma "assasina" que acabou com a vida do queridinho filhinho do papai ).

Anônimo disse...

Os homens bonzinhos anjinhos sempre foram totalmente românticos e idealizadores de mulheres. Tanto que nunca trataram mau as mulheres, sempre foram gentis, nunca se aproximaram delas apenas pela aparência, eles realmente só se apaixonam pela personalidade e inteligência da garota. E quando eles falam nas redes sociais sobre o tamanho do peito da menina? E quando eles a chamam de vadia para os amigos? E quando eles falam que estuprariam a menina se ela estivesse andando sozinha na rua? Tudo mentira!!! Os homens bonzinhos anjinhos nunca fariam isso. Esses homens nunca proibiriam as mulheres de votarem ou de estudarem em faculdades! !!! A historia está totalmente errada não é mesmo? Ok, deixando a ironia de lado, para mim não existe divisão entre "homem bonzinhox cafajeste". Ambos sempre vão querer uma escrava tola em casa e vão trai-la, porque naturalmente TODO homem trai (eles mesmos que falam isso, estou apenas repetindo). Ambos sempre vão querer fazer sexo com uma mulher que os atrai independentemente se ela quiser ou não...

Anônimo disse...

Dan Bilzerian não "pega" mulher, ele paga, bem diferente.

Anônimo disse...

"Ambos sempre vão querer fazer sexo com uma mulher que os atrai independentemente se ela quiser ou não"

É verdade . todo homem é um estuprador potencial, basta lhe dar a oportunidade, o certo era ser castrado assim que nascerem e só reproduzir atraves de meios artificiais.

Anônimo disse...

Outra questão é que se homens falam que odeiam mulheres interesseiras, então porque ficam abrindo espaço para elas? porque querem ficar trabalhando enquanto a mulher fica cuidando da casa? Olha, já mulher não pode trabalhar e ganhar seu proprio sustento, se ela quiser ter uma boa qualidade de vida isso vai depender do salário do cara. Nos séculos anteriores a familia da mulher só deixava ela se casar com um cara mais rico porque senão ela iria passar fome. Eu ODEIO mulheres interesseiras mais sei que elas só existem porque alguns homens, mesmo que neguem, precisam delas.

Kittsu disse...

O que eu tinha eram apenas suspeitas. Se ela era Santa ou deixou de ser Santa eu não tenho como saber. Na verdade a segunda pior pessoa nessa história era eu - não fui a primeira porque o maluco ativamente foi maldoso comigo por dias a fio. Pensei coisas terríveis sobre ela e me apoiei em um algoz justamente por ter me escandalizado com uma suposta representante estereótipo da "aproveitadora". Julguei mal, julguei desnecessariamente, agi mal e justamente por ter me embasado nesse mesmo conceito que você usou para julgar a moça apenas por um relato breve e incompleto do ocorrido.
Os arquétipos da "mulher malvada" são muitos e aplicamos eles nas mulheres de nosso dia-a-dia sem pensar muito. Procuramos um motivo para estigmatizar mulheres reais com base em padrões imaginários do domínio do senso comum. Então eu sequer entro no campo do agir dela. Entro no mérito do MEU próprio agir e pensar, pois reconheço que diz mais a meu respeito do que a respeito dos outros. Então dela eu não sei, mas de mim eu sei que fiz besteira. Foi incompatível com meus ideais e minha ética. Fui machista.

Kittsu disse...

Bruno, com esse seu relato você acabou de me convencer de que homens realmente gostam de ser maltratados. Ao invés de correr atrás da menina boazinha que te trataria bem, só quis saber de ficar com as malandras.
Homem não gosta de mulher boazinha. Gosta de mala, de malvada, que maltrata. E aí depois fica reclamando que as mulheres é que são todas malvadas.

anon A. disse...

@19:51
A maioria dos estupros não acontecem em um beco escuro por um estranho, mas por amigos, namorados, maridos, colegas de trabalho, pais. Pessoas conhecidas da vítima. Quem levaria uma arma indo na casa de amigos, ou atiraria no próprio pai?

Além do mais, nos EUA, onde mulheres podem ter armas, já aconteceram casos em que a mulher, para fazer o marido parar de espancá-la, deu tiros de aviso. De aviso. E pegou anos de prisão.

Violência doméstica e estupro não são levados a sério pela polícia. Na esmagadora maioria das vezes vão considerar que a mulher estava exagerando, e não vai ser contado como legítima defesa.

E mesmo se for contra o estuprador que invade a sua casa ou te ataca de noite, as chances são que a mulher será pega de surpresa e a arma não estará ao alcance dela (já que ninguem anda com arma engatilhada na mão). Com boas chances de ser desarmada e morta com a própria arma, isso é muito comum com armas brancas.

Bruno disse...

Pois é kittsu, só mulher é enganada por um homem, só no mundo de vocês.

Anônimo disse...

Olha só, os homens fodões foram enganados por mulheres, seres que eles acham inferiores. Coitados!!!

Anônimo disse...

Amei seu relato amiga, até me deu mais esperança de achar um cara legal assim... nunca fui daquelas que diz: homem é tudo igual e etcetc, eu não acho que seja tudo igual não, alguns são bem escrotos, assim como tem mulher escrota, mas tem muito homem legal também.

Anônimo disse...

Gente, ao invés de ficar dando trela pra moleque, eu realmente queria discutir isso:

"Homens e mulheres são misóginos por razões diferentes: os homens para marginalizar as mulheres, e as mulheres para cairem nas graças dos homens que as marginalizam. Nenhum dos dois é justificável, mas um é opressivo e o outro é uma (má) estratégia para lidar com essa opressão. Assim se vê que se os homens que são misóginos não o fossem, as mulheres misóginas também não teriam razões para ser. Então, exortar mulheres para pararem de ser misóginas para que assim os homens parem também é tratar o problema de trás pra frente."

traduzi livremente desse site: http://www.shakesville.com/2010/01/feminism-101.html

Acho que dá pra trocar "misógino" por "machista", também.
O que vocês pensam sobre? Eu me pego concordando... e também acho que pras mulheres, o machismo é mais um problema cultural do que qualquer coisa. A cultura é machista, desde cedo aprendemos a valorizar mais características femininas do que masculinas, a tratar como normal comportamentos nocivos, e muitas outras coisas. Algumas pessoas percebem isso e procuram mudar o jeito de pensar, mas isso tá longe de ser algo simples.

Ci disse...

Sim, esses homens medianos querem uma mulher só pra eles, mas desde que estejam dentro do padrão de beleza.
Pois esses mesmos homens medianos, não querem mulheres medianas.

Thomas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thomas disse...

Ci disse...
"Sim, esses homens medianos querem uma mulher só pra eles, mas desde que estejam dentro do padrão de beleza.
Pois esses mesmos homens medianos, não querem mulheres medianas."

Mentira. Homem é o bicho que menos liga pra aparência nesse mundo. Quem se liga muito em aparência é mulher. Analise um ambiente de balada. Um homem feio não tem a menor chance de ficar com mulher nenhuma numa balada, a menos que ele estupre alguma delas, mas aí não se se isso se qualifica como "ficar". Uma mulher feia, pode até ser meio obesa, só precisa esperar um pouquinho mais que as bonitas, mas não há a menor chance dela sair da balada sem ficar com alguém. Ela só sai sem pegar ninguém se quiser.

E tem mais: eu sou um cara bonito, alto, tatuagens estilosas, barriga trincada, pernas incríveis, pau enorme, eu poderia só ficar com modelos se eu quisesse, mas vira e mexe eu fico com mina "mediana". Às vezes uma mina mediana simplesmente tem uma cara de safada e um jeito pervertido que não consigo resistir.

Agora vai lá ver se mulher pensa da mesma forma. Mulher só gosta de homem com cara de safado se ele for bonito. Eu falo cada putaria com as minas que encontro por aí, se fosse qualquer outro cara elas chamariam a polícia na hora e mandariam guest post pra Lola no dia seguinte.

Anônimo disse...

Anon das 18:40 você está me chamando de égua, seu animal?

Anônimo disse...

Thomas, cadê o seu vídeo depilando as pernas? Eu ainda não esqueci, toddynho.

Anônimo disse...

"Homem é o bicho que menos liga pra aparência nesse mundo."

Pera, não era você no outro post fazendo mil e uma exigências sobre a beleza da mulher?

Thomas disse...

"Pera, não era você no outro post fazendo mil e uma exigências sobre a beleza da mulher?"

Minhas exigências eram que não aceito mulher que tinge cabelo de cor que não existe na natureza e mulher com tatuagem visível. Tenho outras exigências também, mas são pra um relacionamento sério e a maioria delas não são de aparência, apesar de que se for feia, pode passear porque não tem a menor chance comigo. Pra coisas casuais sou mais tolerante.

Anônimo disse...

Então, tem mulher que não presta mesmo. Tem homem que sofreu na mão de mulheres sem caráter, lógico que tem. Se vc, homem, passou por isso, que pena, sério mesmo, tomara que a fulana se lasque no futuro. MAS, negar que existe uma cultura que subjulga e objetifica a mulher é muita cara de pau, muita falta de parar de olhar pro próprio umbigo. Eu já tive apelidos ofensivos por conta da minha pele branca (vivo falando isso), mas isso me dá o direito de dizer que os negros tão de "mimimi" e que são "hipócritas"? Não, não dá. Evoluam, ou continuem aí separando homens e mulheres como "bonzinho" e "cafa".

Anônimo disse...

Thomas, qual é a sua altura?

Thomas disse...

"Thomas, qual é a sua altura?"

1,90m.

Anônimo disse...

1,90?

Caramba, eu não sabia que empilhavam merda tão alto!

Anônimo disse...

Isso me parece muito mais um caso de uma mulher ignorante e/ou distraída (fogem-me as palavras para indicar quem não percebe claramente certas coisas que faz e seus efeitos, o que ocorre com todos nós em certo grau) do que uma vítima do machismo malvado empesteando os ambientes e penetrando na mente do sujeito para controlar suas ações.


Vale tanto quanto dizer que a mulher era feminista por se colocar em posição "superior e independente" e deixar o homem fazendo tarefas de casa no lugar dela.

São rótulos que alguns usam para não admitir que são / foram canalhas.
A culpa é do "insira desculpa aqui, qualquer coisa vale, menos eu".

Mas é obviamente elogiável a mudança da atitude.

BLH

Thomas disse...

"1,90?

Caramba, eu não sabia que empilhavam merda tão alto!"

Meu amigo, espera até você ver um jogo da NBA...

Anônimo disse...

Hue. ^

Anônimo disse...

Acho que depois desse comentário racista a Lola poderia bloquear ou apagar os comentários do Thomas.

Thomas disse...

"Acho que depois desse comentário racista a Lola poderia bloquear ou apagar os comentários do Thomas."

LOL A NBA tem jogadores de todas as etnias. Sem contar o fato de eu ser negro.

Eu comentei aquilo porque acho basquete chato e a imagem de um monte de homem gigante tentando acertar uma bolinha numa cesta é ridícula pra mim.

Anônimo disse...

Risos.

Camila D disse...

Ela não aparece de surpresa. E eu imagino que a maioria das mães que tenha filho único goste de mimá-lo mesmo depois de adultos.
Ela tem suas manias, todo mundo tem.
Mas por que a surpresa? Minha sogra não tem que "deixar" nada, e quem me chamou pra morar com ele foi ela.

Anônimo disse...

Sim, claro, e eu conheço... ammm deixa eu pensar... nenhum pai solteiro!

Camila D disse...

Quando vc percebe que errou, vc pede desculpas e procura mudar. Essa é a diferença que os mascus não entendem. Acham mt normal ver/tratar mulher como lixo.

Anônimo disse...

Acho que entendi o que é tratar mulher como lixo e o que é discurso igualitário.
-
-
-
DISCURSO IGUALITÁRIO : "o homem é uma fêmea incompleta, um aborto com pernas, falhado na fase do gene - Valeria Solanas
-
e
-
“Eu sinto que odiar os homens é um ato político honrado e viável.” – Robin Morgan
-
DISCURSO DE ÓDIO : "não se casem com uma mãe solteira, para não se ferrar com a paternidade socio afetiva.
-
E "o homem que agride a sua mulher esta agindo de forma apegada e inconsequente"
-
OBS : Tirei os discursos pro direitos humanos e igualitários de gurus feministas e exemplos de discursos de ódio, eu retirei de fóruns mascus.

Camila D disse...

E quem disse que um cara sentimental é manteiga derretida? Dão muito mais valor ao prazer feminino do que os "viris" que acham que fazer sexo é como em filme pornô.

Zero disse...

p/ Camila

concordo. como eu mesmo disse eu admito que já falei muita merda e me arrependo e reconheço que estava errado.

eles não.

e depois daquela de dizer que as quarentonas que alguém mencionou aqui eram "lixos" não dá mesmo pra saber se pensam mesmo assim é puro deboche, porque né?

Anônimo disse...

Anon das 00:17, a Valeria tem motivos pra odiar homens, ao contrário dos mascus. E a lola já falou sobre o ódio de mascus contra m~aes solteiras. Não é esta palhaçada de só não recomendar relacionamento. É ódio puro

Camila D disse...

Odiar homem não faz uma mulher feminista, apenas uma odiadora de homens. O que faz uma feminista é repudiar o machismo, inclusive o internalizado.

Zero disse...

esse blog é da Solanas?

ela é rainha das mulheres, e fala por todas?

não sei se sabem, mas nos EUA o seriado de humor South Park parodiou Jesse Jackson dizendo que o mesmo se autoproclamava "Imperador dos Negros" uma critica aos jornalistas e pessoas que acham que tudo que gira em torno dos negros TEM que ter o aval ou opinião de Jackson.

é mais ou menos o que vejo aqui as vezes, muitos fazem parecer que todas as mulheres do mundo conhecem, seguem e idolatram Solanas ou qualquer outra.

#FAIL

Camila D disse...

Pois é, isso que eu não entendo. Esses mascus vivem de jogar na cara o erro alheio mas não são capazes nem de se olhar no espelho. Não tem um pingo de autoconhecimento pra perceber que estão atolados na merda de vida que tem por culpa deles mesmos, e em vez de fazer algo pra mudar, pra ser um pouco menos inútil a cada dia, é mais fácil acusar as mulheres pelas suas incompetências.

Zero disse...

Camila, não é nem questão de apontar erros, pois qual o erro que eles consideram?

a mulher rejeita-lo?

e a contradição, ora a mulher odeia homens ora ela abandona uma carreira por um macho?

esse é o discurso patético deles.

Anônimo disse...

Camila Dias...

É sim comum que mães de filho único gostem de mimá-los, isso enquanto eles estão vivendo a infância e/ou adolescência.

Porém, quando estes homens decidem ser independentes e sair de casa e, especialmente, se decidem compartilhar a vida com uma companheira - também independente! - é de se esperar que lavem suas próprias cuecas e arrumem sua própria bagunça. Caso contrário, em pouco tempo você terá a sensação de que casou-se com uma criança. Isso se já não tem essa sensação algumas vezes. Não precisa me falar aqui publicamente, apenas reflita.

Quem lhe chamou pra morar com ele foi ela. Hm, interessante. Antigamente o noivo pedia a mão para os pais da noiva. Hoje, a mãe do noivo pede à nora que vá morar com o filho. Modernos vocês... Porém, isso parece mais um indício da imaturidade do seu companheiro.

Logo você cansará das intervenções da sogra no SEU espaço e, para não precisar ver as fuças dela, a substituirá nas funções de "mamãe". Querida, ela só faz tudo isso pra ele para ensinar a VOCÊ como deve cuidar do filhinho dela. Aí amiga, já era.

Você pode ficar com raiva desta anônima agora, mas mais tarde irá lembrar destas palavras e sorrir.

Abraços querida, desejo sinceramente que seja feliz.

Anônimo disse...

Sim, esqueci. Uma escritora que vende milhões, estreia peças, etc. Não representa nada do feminismo. Agora, o fake neonazi do blog do tiozão da esquina, pregando ódio é a prova de que mascus são um grupo de ódio que merecem ser torturados até a morte.
-
Obrigado por mais uma aula de igualdade de direitos.

Zero disse...

não seja dissimulado, leia meu comentário, não disse que ela não seja feminista ou que represente algo pra alguém.

o que falei é que você não pode simplesmente pegar uma frase dela e usar como argumento pra definir ou acusar todas as mulheres, sejam ou não feministas.

Olavo tem seguidores, ele representa eles, agora é correto e real dizer que ele representa todos os brasileiros?

quando eu falei em matar? esse é o problema, teus argumentos são falácias e espantalhos....

só que esse "fake neonazi" não é um, dois, são vários. muitos.

reclamar de filme? dizer que mulheres são depósitos de porra. termos como "merdalher", não é grupo de ódio e paranoia, claro que não.

Camila D disse...

O cara disse que mulheres são hipócritas pq tratam homem como lixo e dps querem exigir o que não fazem. Além de que ele generalizou, isso tá errado, pq enquanto a moça do texto admitiu que falhou e buscou vigiar suas próprias atitudes na reconciliação, os mascus acham normal tratar mulher como lixo, e ai delas se chiarem, pq na visão limitada deles, elas gostam de sofrer.
Vai entender a lógica. É demais pra minha cabecinha.

Anônimo disse...

O jeito feminista de assumir os erros também é lindo " fiz merda mas a culpa n é minha, é do machismo" kkkkk
N tem nada a ver a autora do post , tendo certa tendência a violência e se achar superior ao marido.
Lola vive na mesma sociedade e pelo q diz, nunca achou o marido um merda por ganhar menos e tem várias assim.

Camila D disse...

Kkkkkk eu não tenho motivos pra ficar com raiva de você. Minha sogra pode até ter essa intenção, mas ela não interfere no nosso espaço como vc imagina. Até pq a única coisa que ela faz, isso quando vem aqui, é arrumar as roupas limpas que traz.
Meu namorado é bem independente, faz tudo em casa, assim como eu, inclusive se oferece pra lavar minha roupa. Só não deixo pq não quero, pq não é obrigação dele.
A questão de eu me irritar com meu namorado é quando ele chora quando temos uma discussão boba (oq está ficando menos frequente pq sempre conversamos bastante). Ele é bastante emotivo em relação a mim, pq segundo ele, sou a única pessoa em que ele confia, que ele ama e com quem se abriu na vida, d tem medo que eu deixe de gostar dele. Essa insegurança que me incomoda, pq é sem motivos.
Mas não tenho como cobrar que ele seja "maduro" pq uma pessoa que chora quando angustiada não é imatura, apenas emotiva demais.
E olha, não tenho problemas em cuidar do meu namorado, já que a gente cuida um do outro naturalmente, mas sem exageros :)
E obrigada pelos votos, te desejo felicidade tb, Anônima.

Anônimo disse...

Nada ver com o post, mas será que poderia ter um post sobre o final polêmico do último episódio de Game Of Thrones, estou em choque até agora e achei desnecessário.

Ana Carolina Serrao disse...

Se você não exigir que as mulheres sejam assim pra te agradar contra a própria vontade de las , tudo bem... ninguém tem o direito de moldar e mudar o outro. Basta você ficar quietinho e escolher flertar, interagir e sair com quem faz o seu tipo. Nada de exigir que uma mulher mude para te agradar.

Anônimo disse...

"Porém, apesar de tanto machismo por parte das mulheres, ainda acho que a responsabilidade maior é sempre do opressor, que nem se dá o trabalho de questionar sua posição. "

Concordo demais com isso aqui.

Acho bom todo mundo ficar atenta ao machismo que existe em si e mais, não ter medo de apontar o machismo nos outros nem que seja a pessoa mais querida do universo.

Meu parceiro é uma pessoa que costuma pensar de forma progressista mas é claro que como todo mundo, ele escorrega às vezes nas próprias socializações.

Fui obrigada a apontar pra ele recentemente um comportamento bem comum e estimulado pelo patriarcado: não escutar o que mulher fala. Mesmo se a mulher fala dez vezes a mesma coisa, não escuta. Se um cara fala, escuta na hora. Isso vale para âmbito profissional e para relações íntimas também.

Falei e foi um escândalo. "Imagina, eu não sou machista, que horror pensar isso de mim".

Ele ter se "horrorizado" achei bem produtivo. É bom pra ele começar a ficar mais espertinho nos comportamentos que tem e não pensa muito a respeito, já que se diz um grande aliado.

Ele ter escutado no exato segundo o que falei também foi produtivo. Se eu queria que o cara me ouvisse, consegui. Mas daí também vem um tanto de socialização masculina, dessa profunda defesa de si mesmo, que nós mulheres temos que aprender com a vida ou com outras mulheres mais esclarecidas já que em geral, somos ensinadas a calar a boca e ocupar o menor espaço possível. Que o nosso sentir vale menos que o de um homem. Que é culpa dos hormônios, que é culpa da própria mulheridade.

E aí entra a nossa responsabilidade, como mulheres e feministas, de antes de qualquer coisa passar a enxergar e problematizar as situações para nós mesmas até pra conseguir colocar em palavras e argumentos aquilo que está te incomodando e que tem raiz direta com o machismo. Por isso que é importante estudar e debater, até para fortalecer o valor em si e vencer todo o condicionamento social de subclasse que sofremos ao longo da história.

O homem cis hétero branco privilegiado social e economicamente não tem nem motivo pra questionar o establishment que lhe serve tão bem, é necessário estímulo. E eu dou esses estímulos sempre que é o caso, apontando problemas, tirando da normalização o que consideramos absurdo e desnecessário (ex: estupro como "trope" na mídia) entre outras intervenções. De modo geral meu parceiro é muito aberto para isso, mas quando o machismo bateu-lhe no nariz, aí ele se arrepiou e veio com todos aqueles clichês patriarcais soterrados na sua mente, tais com o #notallmen, o mansplaining e a praxe que nós conhecemos.

Minha parte eu fiz, apontei e problematizei. Se ele vai ficar muito triste ou muito ofendido, francamente não é mais problema meu porque a minha parte, como mulher e como feminista de não me calar diante de uma situação tão óbvia, eu fiz. Não é porque é o amor da minha vida que eu tenho que tolerar qualquer forma de abuso ou desrespeito, ou "patronizing" ou seja lá que ardil o patriarcado como sistema usa contra metade do mundo.

Se tem uma coisa que o feminismo me ensinou é que mulher nenhuma consegue vencer na vida sem ficar muito, mais muito mesmo do seu próprio lado, em todas as situações, imune a qualquer tipo de chantagem ou condicionamento. Acreditem: funciona. Funcionou para os homens, funciona para nós também. Firme em si é possível vencer todas as formas de opressão, especialmente as mais íntimas.

@vbfri disse...

Depois dos comentários do Thomas-Toddy, eu vou fazer uma tatuagem no punho e pintar meu cabelo de verde.

Anon do "não sabia que empilhavam merda tão alto!"

Ri muito aqui. :)

Zero: <3

Beijos de uma balzaca-prestes-a-pintar-o-cabelo-de-verde.

Raven Deschain disse...

Anônima de 9 e 27, muito bom mesmo seu comentário. Obrigada.


Vbfri: toda vez que vejo os comentários do Toddy dou graças a dels por ter tatuagem no punho, cabelo verde e usar camisetas de um monte de filme que (espero) ele não gosta, tipo Evil Dead. É melhor que nem chegue perto mesmo.

Anônimo disse...

Fico me perguntando porque a Lola dá espaço aos mascus?Parece uma obsessão dela com esses coitados,como se formassem um movimento de peso, influente, e realmente fosse importantes, não são, são uma minoria, a grande maioria dos homens não é mascu, não tem tempo de ficar na internet de papo, e sim são companheiros e respeitadores de suas companheiras. Parece que através dos mascus a Lola pretende ganhar mais relevância, como se fosse uma perseguida politica, Pô, bloqueia esses caras.

Anônimo disse...

Vamos fazer a seguinte experiência. Eu vou criar uma conta falsa(sei que serei banido) num "fórum de ódio", alegando ter pego minha namorada com outro, me revoltado e agredido ela. E vocês, fazem o mesmo em grupos feministas. Alegam ter visto o seu namorado com outra e sei lá, esfaqueado ele. Depois postamos prints de ambas as reações dos dois grupos.
-
O que eu acho que vai acontecer? No grupo feminista, vão dizer que o cara mereceu ou algo do tipo. No "grupo de ódio", vão me banir e me trucidar nas respostas.

Julia disse...

Muito lúcido o seu comentário, 9:27.
Quanto ao uso de estupro como trope na mídia, vou dar uma pesquisada. Tem a ver com o comentário de uma anon anterior..

@vbfri disse...

Pois é, Raven.

Eu sou loira (atualmente ruiva tipo Viúva Negra), olho azul, cara de 25 (só que já passei há muito dos 30), nenhuma tattoo, piercing, nada. Vai que ele cruza comigo e acha que sou o tipo dele?

Melhor prevenir. Já tive a minha cota de doido vindo atrás de mim. O último eu tive que deixar printscreen e conversa de whatsapp com testemunhas, pq eu nunca subestimo as loucuras alheias.

Então, né, se todos os mascus pensarem que mulher tatuada é uó, melhor ter 10 tatoos logo. Quem sabe evita essas porcarias na minha frente.

A minha alegria nesta vida é conhecer homens maravilhosos, feministas, defensores dos direitos humanos, tudo. Não fosse eles, já teria desistido de procurar um homem que preste.

Voltando ao último louco que cruzou meu caminho: primeiro encontro, o cara me fala tanta abobrinha que eu achei no começo que ele estava me trolando... O cara chegou a falar que já sofreu MUITO preconceito por ser branco (ao que eu falei "é... não... mas, ok, continue) e por ser hétero (sério, como achar que a pessoa não está te zoando???). Quando vi que era o que ele realmente achava, inventei desculpa e fui embora. Aí ele veio atrás de mim. E começou a pegar no meu pé porque EUUUUU estava sendo intolerante (EU, EUZINHA), por não aceitá-lo como pretendente.

Isso depois de eu falar com toda a delicadeza que eu não tinha o mínimo interesse de vê-lo novamente (graças a Deus não rolou nem um beijo antes dele vomitar as verdades dele... Se tivesse, teria sido obrigada a beber água sanitária).

Aí foi um festival de male tears e que os verdadeiros injustiçados são os homens brancos héteros como ele, que eu falei que se me procurasse de novo, eu mandaria a polícia atrás dele. Meu cunhado é da PM, uma amiga é da PC e o marido de uma amiga é da PF.

Graças a Deus ele entendeu o recado.

Que todas as deidades me protejam desses caras (na verdade, eu acho que isso que aconteceu era a forma da vida me trollar...).

@vbfri disse...

Pra quem acha que a Lola fala muito sobre os mascus, eu acho muito bom mesmo.

Nunca tinha ouvido falar dessa galera, a primeira vez foi neste blog. Acho serviço de utilidade pública.

Crazy people. Crazy people everywhere.

Mila disse...

"Outra questão é que se homens falam que odeiam mulheres interesseiras, então porque ficam abrindo espaço para elas?"

Concordo muito, anon da 21h04. Em geral os homens (não precisa nem ser mascu) acha que TEM que ter dinheiro pra impressionar mulher. TER carrão, TER grana, TER o celular mais high tech, VESTIR as melhores grifes e descer combo na balada. Fazendo isso, pronto: vai atrair todas as mulheres do mundo.
Se a única qualidade q vc tem a oferecer é a material, é lógico que vc vai atrair pessoas interessadas nisso (não só parceiras, mas "pseudo-amigos" tb). Enquanto tiver cavalo no mundo, São Jorge não anda a pé.

Gle disse...

Os comentários já foram melhores por aqui, heim? Nossinhora! Hahaha.

Bom, nem vou me focar nos comentários pra não perder o foco do assunto.
Eu nasci aprendendo a ser machista e acredito que todxs daqui também. Tá "na raiz" desse povo que homem não chora; que homem não lava a louça; que homem trabalha e mulher cuida de tudo (além de trabalhar). Lá em casa, por exemplo, meu falecido pai não fazia nada dentro de casa. Ele cuidava do terreno AO REDOR da casa. Porque ele éra homem e eu e minha irmã tinhamos que ajudar minha mãe nas tarefas de casa e ainda ajudar ele nas tarefas de fora de casa (como roçar grama, fazer cerca, banhar os cachorros e cavalos, etc). Eu nasci e cresci num bairro afastado da cidade, bem dizer um sítio aqui do Vale do Itajaí (Gaspar/SC).
O que eu quis dizer é que eu desde cedo aprendi a me virar sozinha. Namorei um cara que nem a louça da mesa retirava. Nem o quarto organizava. E ainda reclamava quando a mãe dele mexia em algo pra organizar.
O que essa moça passou, é natural, pois ela inconscientemente sempre teve que fazer tudo, e se virar com tudo. Ela só não percebeu o quanto estava sendo parecida, no momento, com tudo o que ela sempre teve de passar. Achei bem interessante o desfecho da história e ela realmente teve sorte que o marido não largou tudo.

É bem o que ela disse, num casamento/relacionamento, é necessário dividir as atividades e sempre tentar se pôr no lugar do outro. Precisamos disso para viver em harmonia e paz, senão tudo vira discussão, briga. Eu aprendi isso na marra, mas também tive sorte de ter uma pessoa calma e que me fez entender. Não simplesmente saiu berrando comigo por todas as vezes que fui intolerante.

A gente aprende a ser machista e preconceituoso, mas a vida ensina como isso faz mal... inclusive pra gente.

Zero disse...

p/ anônimo masculista

muito bem, bunda mole chorão.

eu sei que tu vai defender seu grupinho de batutinhas de 30 anos até a morte, é sua "religião".

ok. se vocês não são grupo de ódio, são um grupo de bunda mole chorão, melhor assim?

vocês querem ser "mulheres" (estereotipo).

vocês tem aversão a esforço, querem ser carregados no colo, querem fazer uma inversão de papeis.

melhorou assim, chorão?

@vbfri disse...

Zero,

Dá toddyinho e mingau pra eles e tá tudo certo.

Não vale a pena discutir.

Velma disse...

Thomas,
hmm mas não creio que seria esse o ponto. Eu não me importaria de manter um relacionamento aberto, mesmo que o tal service mais ao meu parceiro.

Anônimo disse...

vbfri, isso é mais comum do que pensamos. Uma vez saí com um sujeito e ele foi egoísta de várias formas, muitas mesmo, nem as descreverei aqui, além de ficar me dando ordens logo no primeiro encontro.

Daí eu disse educadamente que não combinávamos, e que sinceramente seria muito difícil ele dar certo com quem quer que fosse caso continuasse agindo daquela forma.

Ele só tentou se justificar dizendo como o comportamento dele era correto e ainda por cima ficou insistindo pra sair comigo de novo, como se eu não tivesse dito nada.

Pois bem, bloqueei o cara. Mas entre eu dizer "não" e bloquear, ele insistiu muito.

Medo.

Pior que eu já passei por isso, tive um encontro e por algum motivo o cara não gostou de mim e sumiu, eu fiquei meio triste e tal, mas nem sombra de stalkear e ficar enchendo o saco do cara, pois respeito muito a opção de cada um, não quer não quer!

Mas tem homem que se acha no direito de ter a mulher e fazer o que quiser com ela, até quando ele quiser, e que ela não pode ter voz ativa.

Luka Bizarri disse...

Respondendo ao caro "Anonimo":
Não somos cavalos,não somos leões. Somos animais,sim,pois pertencemos ao Reino Animalia,mas a racionalidade nos difere de nossos irmãos de Reino.
É ela que nos dá a percepção de quem somos e do mundo onde vivemos.E nos faz responsáveis por nossos atos e pensamentos.
Sim,somos diferentes biologicamente,homens e mulheres.Também somos diferentes psíquicamente,mas isso não devia nos separa e sim nos unir.
E quanto ao condicionamento por criação, este,de fato,existe.
No contexto histórico, esse condicionamento se da desde as antigas civilizações,onde cada gênero tinha seu "lugar na sociedade" bem definido e se tornou mais presente no Ocidente com a ascensão do Cristianismo e da Igreja Católica, que reprimiram as sociedades matriarcais,reduzindo-as ao status de paganismo e bruxaria.
Isso está em qualquer livro de História para quem quiser ler e é visto e notado na sociedade através dos estereótipos fabricados para cada gênero.
Encontramos no senso comum frases como "homem não chora"...Por que?Se homem não chorasse,a seleção natural já teria atrofiado seus ductos lacrimais,não é?
Ou "mulher não foi feita para pensar"...Por que?Se mulher não fosse feita para pensar,a seleção natural já teria atrofiado seu córtex cerebral.
Então, acho que esse tipo de besteira tem que acabar,esses dogmas têm que ser rompidos e temos,homens e mulheres,que perceber que somos mais iguais e mais capazes do que imaginamos.Que somos ambos necessários, que precisamos uns dos outros e que essa diferenciação de gêneros só nos levará à destruição, à violência e a uma bestialidade que não nos é própria.
E,por fim,quero deixar claro que exigir respeito e igualdade não é despeito. É apenas uma questão de humanidade e justiça.
Obrigada.

Raven Deschain disse...

Cruz credo Vbfri. O mais esquisito que me aconteceu em matéria de seres nojentos masculinos foi um motorista de ônibus que enfiou na cabeça que eu tinha que ser dele e começou um leve stalking. Mas nada que não denunciar na companhia de ônibus não tenha resolvido.

@vbfri disse...

@ Raven

É tenso. Ainda bem que vi a loucura a tempo.

Natália Pacheco disse...

Admitir o erro, pedir perdão e lutar consigo mesma pra mudar... Ei, me parece que você é uma pessoa incrível também! :)

A.R. disse...

Só quero dizer que eu e o marido rimos bastante de alguns comentários aqui. É dificil para o ser humano reconhecer seus erros (e pra alguns, mais dificil ainda acreditar que alguém é capaz de reconhecê-los), mas descobrimos que vivemos melhor assim e não é só nas relações a dois, isso serve para qualquer relação. Abraços a todos, fiquem em paz! :)

Anônimo disse...

Acho que o machismo no Brasil se deve muito às mulheres. Na vida pública, a maioria têm um comportamento liberal, competitivo e aparentemente tolerante. Mas em casa, na vida privada, muitas não gostam que o marido lave a louça e realize outras tarefas domésticas, se encarrega que a filha sejam prendada pra agradar o futuro marido que ela com certeza deverá ter, mas não ensina nada disso ao filho, e se ele leva um fora de uma garota, a culpa é da menina, e ela própria gosta de ser chamada de tudo o que é comestível, como gostosa e docinho, compra revistas femininas que prometem emagrecimento rápido e formas de conquistar todos os homens do quarteirão, etc, etc, etc.

O que mais vemos é o machismo das mulheres.