segunda-feira, 11 de maio de 2015

DANE-SE O QUE ELES ACHAM

Volta e meio recebo email de alguma menina de doze, treze, quatorze anos, arrasada porque energúmenos em grupo a atacaram virtualmente, chamando-a de mocreia, ou porque a elegeram a garota mais horrível da escola.
Pois é, isso acontece com frequência. Estou falando de meninas que já são bombardeadas por imagens midiáticas mentirosas do que é considerado belo (cerca de quinhentas imagens por dia, todos os dias), de adolescentes que querem ser aceitas, que estão tentando descobrir seu lugar no mundo. Nessa idade estamos mais frágeis, mas esses ataques também têm o potencial de abalar a autoestima de mulheres adultas. E quem ataca quer mesmo nos destruir. 
Bom, não sei se consigo resumir melhor do que isso: fuck what they think. Dane-se o que eles acham.
A revolta desses rapazes que nos xingam é justamente porque eles não têm poder algum. 
"Então eu pensei, quem sou eu
pra julgar? Vá pra casa,
homenzinho"
Passam o dia inteiro em fóruns nas redes sociais ora se lamentando dessa falta de poder (onde já se viu mulher poder escolher?! Escolher com quem namorar? Se achar bonita?), ora tentando convencer os colegas que eles ainda mandam. 
Eles podem ser heterossexuais, mas não gostam de mulher. Porque "gostar de mulher" vai muito além de fazer sexo com elas (ou, no caso de muitos desses seres, querer fazer sexo com elas e ser ignorado, ó opressão). Gostar de mulher é ver mulheres como um ser humano completo, digno de fala, opiniões, competências, liberdade e respeito. Tem nome pra quem vê mulher apenas como um pedaço de carne: misógino. É quem odeia mulheres, quem vê nelas somente uma função.
Eles baseiam todo o juízo que fazem de uma mulher (qualquer mulher, de qualquer idade, seja a presidenta, a pedreira, a professora, a médica) em um só critério: se essa mulher faz com que eles tenham uma ereção. Se causar esse efeito, a mulher vale alguma coisa. Não muito, porque só vale pra isso, pra transar. E só até a hora de transar. Porque, se essa mulher aceita transar com o cara, ela é uma vadia (ela tem que se preservar, se valorizar, se dar ao respeito. Como assim, transar no primeiro ou quinto encontro?). Se ela recusar o cara, ela é uma vadia -– porque foi logo recusando um cara tão bonzinho e bacana! E a mulher que não cause uma ereção no cara também é uma vadia. Simplesmente por ser mulher. 
Mas por que muitas de nós, mulheres, ainda damos alguma importância ao que um cara com um pensamento desses pensa? Recomendo fortemente que as meninas, desde cedo, criem uma casca grossa. Um pensamento de dane-se o que eles pensam. Há pessoas legais e inteligentes que podem ter opiniões que talvez você deva levar em conta. Mas opinião de misógino? 
Se um cara te chama de feia ou mocreia ou baranga ou trubufu ou dragão ou sei lá quantas dezenas de insultos existem para falar mal da aparência de uma mulher, por que você vai levar essa opinião em consideração? É uma opinião baseada num padrão racista de beleza. Num conceito em que as mulheres só são bonitas (e, por isso, válidas) enquanto jovens. Num conceito de que mulher só vale pra adornar.
Por mais que eles adorem usar fórmulas para tentar provar que seus conceitos são universais, que inventem critérios “científicos” como a proporção áurea, a verdade é que todo mundo que já flertou com alguém sabe que existe algo chamado "química". O que é feio pra alguns pode ser muito atraente pra outros, e vice versa. Apesar do empenho dos misóginos em espalhar que “ninguém vai te querer”, pode ter certeza que tem gosto pra tudo (óbvio que ser misógino limita muito as chances de um homem em atrair uma mulher).
"Minha vida melhorou muito quando
eu parei de dar a mínima"
A psicologia evolucionista, sempre ela, tenta explicar o fascínio pela beleza: ela indicaria saúde genética. Por isso, seríamos sexualmente programados para nos sentirmos “naturalmente” seduzidos pela beleza. Há uma enorme falha nesse raciocínio, como apontou um historiador britânico: “Se a beleza é uma característica humana favorecida geneticamente pela evolução de forma tão sistemática, por que não há mais gente bonita no mundo?”
Pois é, a beleza clássica, digamos assim, é escassa. Pesquisas indicam que só 3% das mulheres e 2% dos homens são considerados muito bonitos. Bonita ou acima da média, 31% das mulheres, e 27% dos homens. A maior parte está na vala da “aparência comum”: 51% das mulheres, e 59% dos homens. Sem atrativos estariam 13% das mulheres, e 11% dos homens. E feios, feios mesmo, só 2% das mulheres e 1% dos homens. 
E muito depende do conceito de beleza. Um estudo com 2 mil participantes na Grã-Bretanha perguntou: “Para você, o que torna uma mulher bonita?” 70% dos participantes responderam que ser bonita é ser confiante. Você já deve ter notado que quando está namorando, feliz, muitas vezes é mais cobiçada do que quando está sozinha. Isso é porque você passa a exalar autoconfiança, e é isso que atrai.
Não é à toa que misóginos investem uma grande porcentagem de seu tempo livre minando a autoestima de mulheres e meninas. Imagine se você foi criada achando que o maior valor de uma mulher é sua aparência. Agora imagine uma horda de criaturas sem nome te dizendo que você falhou nessa sua única missão. 
Se dependesse dos misóginos da internet, eles dividiriam o mundo numa meritocracia baseada na beleza. Mas só para mulheres, porque, se envolvesse homens, eles novamente seriam deixados de fora (foco no novamente). 
Já está na hora de não levar essas opiniões em consideração. Fuck what they think. Ame-se a si mesma e crie um escudo anti-trolls. Como disse uma modelo, “A beleza é poderosa porque ela é agradável. Poder verdadeiro significa não ter que agradar”. 

77 comentários:

Anônimo disse...

Quando aquele menininho de direita vem aqui e diz exatamente a mesma coisa ele é chamado de misógino, de arrogante, de ignorante.

Concordo com ele e a Lola: não deve mesmo ligar para o que os outros dizem pois isso seria abrir mão da própria liberdade por conta de uma chantagem emocional de última categoria!

Raven Deschain disse...

Beleza é mesmo muito subjetiva. Meu ex tem fissura labial e continuo achando ele um dos caras mais lindos que conheci...

Lembrando que o Joaquin Phoenix tem fissura labial, hehe.

Anônimo disse...

hahahahah Raven, eu sou suspeita pra falar de beleza ou pra julgar beleza dos outros.

Sempre foi distraida pra ver “ defeitos” nos outros.

Uma vez comentei que achava um cara bonito( epoca da faculdade); ao que perguntaram : “ quem? aquele que tem olho de vidro?” - e eu, tonta e no -cega : “ que olho de vidro “? rsrsrs
nunca tinha reparado que o cara que eu achava bonito tinha olho de vidro!!! hahahahah


Isso eh muito bom, pois meu parametro de “ beleza” nao eh la essas coisas, por isso tenho mais chance de encontrar alguem..hahahah

por outro lado, isso ja me rendeu problemas, tipo de a pessoa me dizer que tinha um “ defeito “ qualquer, eu dizer que nao parecia, que eu nao tinha reparado, e a pessoa sair magoada, dizendo que eu era falsa, que tinha reparado sim, e que tava debochando :(

muito subjetivo mesmo!!

Maria Valeria




Jonas Klein disse...

Olá Lola.

Esta matéria eu achei muito boa mesmo. E tem um trecho que merece destaque:

"Recomendo fortemente que as meninas, desde cedo, criem uma casca grossa."

Sabe e bem aqui onde entra formação pessoal que toda pessoa, mas especialmente mulher deve receber desde criança pequena, e essa formação no que se refere adquirir capacidade para lidar com coisas com coisas que os outros fazem e dizem para derrubar a alto-estima da pessoa, de uma forma que isso não afete psicologicamente, e isso deve vir da família da pessoa, pois e difícil que venha de outro lugar.

E esse e justamente um dos pontos onde as famílias mais tem falhado na criação das meninas.

Thomas disse...

Se prepara porque com a confiança, vem os haters.

Só faltou a Lola dar conselhos mais práticos, né. Ninguém vai acordar um dia se sentindo confiante e amando a si mesmo do nada.

Confiança é a coisa mais empoderadora que existe. Eu sou um exemplo disso. Ando pelas ruas sem sentir a menor insegurança, chego na faculdade e sinto que aquele prédio é meu. Eu até sento na cadeira de um jeito mais confortável. Por que eu não me sentiria confortável? Aquela sala é minha, as cadeiras são minhas, eu conquistei o meu lugar ali sozinho e com o meu esforço.

Comento aqui nesse blog com toda a certeza de que cada linha que escrevo é ouro. Tudo o que eu comento aqui foi pensado e cuidadosamente composto, a opinião de vocês é irrelevante a menos que falem algo que possa me interessar (nunca acontece). Muitas vezes tenho certeza que vocês me xingam e perdem tempo escrevendo comentários que eu nunca lerei, pois quando já estou satisfeito com o que expressei (geralmente um ou dois comentários bastam) saio daqui e vou viver a minha vida e esqueço o post para todo o sempre.

Agora, eu não fiquei assim do dia pra noite. O Batman não foi sempre o Batman, até o Superman um dia cagou na fralda.

Minha evolução demorou muitos anos e ainda está acontecendo. Meu segredo foi sempre tentar melhorar tudo aquilo que me deixava inseguro e estava no meu poder ser melhorado. Um dia acordei e concluí que não era culto o suficiente. O que eu fiz? Passei a ler 3 livros por semana por alguns anos.

Um dia acordei e concluí que não tinha vivido o suficiente, não tinha histórias suficientes. O que eu fiz? Passei a sair pelas noites de São Paulo. Conheci todos os buracos dessa cidade e conheci todo tipo de pessoa, todo tipo de mulher. Frequentei todo tipo de festa, mijei em tudo quanto é banheiro de boteco. Passei a viajar também, sozinho mesmo, inesperadamente mesmo, quando me dava vontade. Um dia eu tava no bar com um amigo e começamos a falar sobre o Rio de Janeiro. Me deu vontade de ir ao Rio. Paguei minha conta, fui ao aeroporto, comprei minha passagem e passei o fim de semana no Rio.

Um dia olhei no espelho e não me senti satisfeito com o meu corpo. O que eu fiz? Visualizei na minha mente como eu queria que meu corpo ficasse: um Davi do Michelangelo, com a diferença que meu pênis é enorme. Satisfeito com o objetivo criado por mim, comecei a malhar no mesmo dia e algum tempo depois atingi o que eu queria.

Um dia acordei e senti que precisava melhorar minha conversação. O que eu fiz? Comecei a conversar com qualquer pessoa que estava disposta a ter um papo. Aprendi a escutar as pessoas. Prestando atenção no que alguém diz, eu posso conduzir a conversa na direção que eu quiser.

Ainda tenho muito o que evoluir em diversos aspectos da minha vida, não estou nem perto de onde quero estar ainda. Mas estou feliz com o que consegui até agora, principalmente a minha confiança, que é uma arma incrivelmente empoderadora.

Fica a dica pra você. Confiança e amor próprio não caem do céu. Você vai ter que fazer seus rolês pra conseguir ambas as coisas.

Thomas disse...

Quanto a beleza, existe uma infinidade de maneiras que uma pessoa pode ser bonita. As possibilidades de beleza são tão grandes e tão dependentes de vários fatores; às vezes crescer uma barba, usar um certo tipo de cabelo, tirar os óculos, é o suficiente pra mudar muito a aparência de alguém. Na verdade as possibilidades de beleza são tão enormes que o difícil mesmo é ser feio.

E inclusive é difícil definir exatamente o que é feio. Porque tudo o que o feio precisa pra ser bonito é ser olhado com uma perspectiva diferente. Já viram o trampo do fotógrafo Roger Ballen? O cara fotografa só gente estranha e feia, que mesmo assim são os principais elementos que tornam a arte do cara tão linda.

Anônimo disse...

O problema eh que soh falar eh facil. Easier said than done...

Faltaram alguns conselhos praticos ai. Nao eh de uma hora pra outra e nem apenas lendo um post que meninas vao "criar uma casca grossa".

E outra: e quando quem te critica nem sao os meninos e sim as outras meninas? Comigo foi bem assim, eu sempre fui amiga dos meninos na escola, mas as outras garotas me desprezavam so por eu ser gorda.

Raven Deschain disse...

Pois é Maria Valeria. Haha. Tb sou assim.

Gente, quando eu era bem menina li um livro, que não vou lembrar o nome, mas lembro que o nome da protagonista era Marja. Lembro que achei diferente. Se me recordo bem, ela era o tipo de guria que achava que o mundo era dela. Desde sempre. Isso despertava muito ódio. O autor descreve ela como uma moça bonita. Mas mais atraente por ser confiante. Como eu disse em outro post, já fui eleita a menina mais feia da sala e esse livro me ajudou muito! Eu queria ser a Marja. Ter a confiança dela. E criei a minha casca grossa a partir daí.

Realmente falar parece fácil, mas nós precisamos, PRA ONTEM, nos fixar nos exemplos que nos fazem bem em vez de nos espelhar em comédia romântica, em mulher que fez mais de 18 plásticas pra ficar com a bunda redondinha. E isso vem de nós. Nós temos que ir atrás.

Raven Deschain disse...

Achei: http://www.goodreads.com/book/show/723724.79_Park_Avenue


=)

Anônimo disse...

Caminhando pelas ruas de Atenas, Sócrates foi xingado e não deu a mínima, continuou seu caminho. Perguntaram a ele: você foi insultado, não ficou ofendido? E ele: eu ficaria ofendido se um asno me desse um coice?

Qual o valor de uma pessoa que ofende a outra? Nenhum, portanto, deixa falar. O que uma pessoa diz sobre os outros diz muito sobre ela mesma.
Claudia- RJ

Sofia disse...

Thomas, a grande diferença entre homens e mulheres, é que o homem tem de conseguir por força de vontade sua autoridade sexual diante da mulher. O fracasso e a humilhação estão sempre a espreita. Nenhuma mulher tem de provar ser mulher de modo cruel como os homens (como você) se veem obrigado a fazer. Ele tem de atuar, senão o espetáculo não continua.

Anônimo disse...

Fora as vezes em que o mundo dá voltas. A menina nerd, gorda, magrela, de aparelho e óculos xingada pelos bullies vira a garota autoconfiante que tempos mais tarde eles querem "ficar".

Zero disse...

beleza não é subjetivo.

fosse assim não haveria uma massa que considera um feio demais.

tanto homens e mulheres acham que tem que "se qualificar" pro outro.

essa busca frenética e doentia de aceitação de grupo é a pior merda já "criada" pela sociedade.

Zero disse...

PS: tem como "bloquear" ou sumir com esse Thomas, não somos obrigados a ler tanto lixo.

B. disse...

"E outra: e quando quem te critica nem sao os meninos e sim as outras meninas? Comigo foi bem assim, eu sempre fui amiga dos meninos na escola, mas as outras garotas me desprezavam so por eu ser gorda."

Dá um chazinho e um abraço. Elas merecem sororidade.


(ironia mode off)

Anônimo disse...

Sério que tem um homem adulto comparando suas ~batalhas~ com problemas de meninas de 12 anos?

Anônimo disse...

Bom. Qdo eu tinha 10 anos o meu próprio pai me chamou de feia. Demorei muito para "tocar o foda-se" para a opinião das pessoas a meu respeito. Difícil em relação ao meu pai, foi não manda-lo "à p... que o pariu.". Não fiz isso por medo dele e que eu amava muito minha avó paterna. Li uma vez que é difícil odiar pai e mãe devido a culpa cristã . Não podemos nem manda-los a PQP, no meu caso, devido ao amor a minha avó e o medo que ele me causava

Anônimo disse...

Lola, olha um exemplo de grupo de mascus!!

https://www.facebook.com/groups/635388729850482/?fref=ts

que nojo deles, por mim que morram pagando sexo!

Aninha disse...

Eu também fui eleita a menina mais feia da escola. Uma vez ouvi os meninos comentando que preferiam lamber a privada a me beijar.

E para vocês verem como isso é relativo, eu estou quase que 100% dentro do padrão de beleza: sou loira, alta, tenho olhos claros. Meu único "problema"quando adolescente é que eu era um pouco gordinha. Na época, eu me achava um elefante e fiz loucuras para tentar emagrecer.

Depois de anos tentando me ajustar, a mensagem que eu aprendi é essa que a Lola falou: fodam-se os outros!

Não é fácil aprender isso, ainda mais quando somos adolescentes e tudo parece muito maior e mais terrível do que realmente é, mas depois que aprendemos, é libertador!

Feminista Soviética disse...

Hahaha. Genial Lola.
"Seja você mesma, ficará tudo bem ;)"
Melhor que Augusto Cury.
Eu sou uma monstrinha de feia, feminista radical e tenho 27 anos sem nunca ter beijado.
Eu abraço minha feiura e não nego, não me acho bonita, não cometo o pecado de mentir para mim mesma. Já estou na "fase de aceitação".

Anônimo disse...

Já ouvi dizer que todo mundo tem um botão mental do "foda-se".

Então ligue e que se fodam os outros.

Paolo McCooy disse...

Nos meus 17 anos conheci uma garota, e eu a achava a mais linda do mundo. Ela era muito inteligente e eu admirava a forma como ela conduzia as coisas, como ela falava, como ela agia, enfim, como ela era. Fiquei apaixonadísismo. Um mês depois ela se tornara a minha namorada. Mas a partir do dia em que começamos a namorar foi um inferno. O motivo: achavam ela muito feia. Ela, negra, de cabelo crespo com o penteado Black e meio gordinha. Mas eu não achava isto feio, era só diferente. As pessoas a julgavam muito e só viam críticas pesadas, e nós, rebatendo todas elas. Ninguém se importava se nós estávamos felizes, só sabiam abrir a maldita boca para falar merda. Eu não aguentava ver ela triste e isto me entristecia também. Foram 6 meses assim. Até que um dia ela parou de ouvir o que achavam dela(e eu também)...
Hoje somos muitos felizes. :D

Paolo McCooy disse...

Lá só tem casas sendo reformadas e/ou construídas...
Acho que MASCU só é o nome mesmo.

Anônimo disse...

É normal que as pessoas se julguem pela aparencia fisica, nossa seleçao sexual é igual dos pavoes!

Pergunte a essa mulher que sofreu perseguiçao, se entre um homem bonito e um homem feio, quem ela escolheria...

Rodrigo disse...

Lembrei-me de um episódio cômico que passei na adolescência. Eu e mais três amigos passeávamos no shopping, quando passou por nós uma menina "feia", no que um dos meus amigos - o mais cara de pau - disparou um "meu, que canhão!", a menina, que devia ter uns doze ou treze anos, imediatamente virou de frente pra ele, fez algo com os braços que se assemelhava a um círculo e disparou:
"POW! Matei um viado!"

Ele foi pra casa logo em seguida, rimos tanto dele que ele foi obrigado a se retirar.

Anônimo disse...

"Feminista Soviética disse...

Hahaha. Genial Lola.
"Seja você mesma, ficará tudo bem ;)"
Melhor que Augusto Cury.
Eu sou uma monstrinha de feia, feminista radical e tenho 27 anos sem nunca ter beijado.
Eu abraço minha feiura e não nego, não me acho bonita, não cometo o pecado de mentir para mim mesma. Já estou na "fase de aceitação"."


HAHAHAHAHAHAHAAHHAHAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHHAHAHAAHHAAHAHAHAHAHAHAHHAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHHAAHAHAHAAHHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHA

Anônimo disse...

Gente, entrei no twitter da Lola, alguém me explica o que é AzMina? Sério, vou dar um tiro na cabeça! Se eu já estava preocupada com o fato de este ser o blog feminista mais popular (o que não teria importância caso essas opiniões dela em relação ao feminismo tradicional não fosse um desserviço, francamente), agora me vem essa revista! Isso é a capa???? PQP, pós-feminista total!!! Femen e SlutWalk perde... Esses corpos objetificados 'empowers no one'!
https://pbs.twimg.com/media/CEvaA5cWIAA6hT7.png

Anônimo disse...

Verdade, Claudia- RJ

11 de maio de 2015 13:34

Adorei seu comentário!

Anônimo disse...

Reparem que não tem uma negra e provavelmente nenhuma lésbica. A mais magra de todas está no meio, liderando. Depois a Segunda Onda que é racista, lesbofóbica, excludente. hahahaha...

Anônimo disse...

Back to second-wave, back to Women's Lib!

http://s.hswstatic.com/gif/feminism-4.jpg

lola aronovich disse...

Oi, radtroll das 16:38. O que vc está dizendo? Vc consegue ver pela foto se uma mulher é lésbica? Uau! Não é fácil encontrar no google images fotos de mulheres negras. Mas, neste post, eu até que consegui. Tem pelo menos 3 imagens, inclusive a principal, no topo do post. Quem sabe quando vc tiver seu próprio blog consiga fazer posts melhores com imagens mais plurais. Boa sorte!

Anônimo disse...

Gosto muito desses posts onde você ajuda mulheres e meninas que te procuram, Lola. Continue esse trabalho lindo que é tão importante e necessário. Tudo que houver de melhor no mundo pra você e pra sua mãe, que eu vi no post de ontem e fiquei de queixo caído, de tão nova e saudável que ela é, não tem cara de 80 anos mesmo!

Beijos

lola aronovich disse...

Ai, ai, anon das 16:35. Como se já não bastasse fiscalizar o blog, tem que fiscalizar meu twitter também... E não basta só ser transfóbica, tem que sair por aí cassando carteirinha de feminista e decidindo quem é ou não feminista -- porque feminismo só existe o seu, né? (Aquele em que 50 ou mil mulheres ficam desesperadas diante de um homem). Convido a todas a participarem do projeto de crowdfunding de AZMINAS, uma revista feminina e feminista que será lançada gratuitamente, online, se as autoras conseguirem o valor. Eu fui convidada pela Nana Queiroz (organizadora do "Eu não mereço ser estuprada") para ser uma das colunistas, e aceitei. Estou tentando ajudar a divulgar. Obrigada!
As rads da sororidade (só na teoria) não vão querer ajudar, óbvio. Mas seria bom não atrapalhar.
Na minha humilde opinião, desserviço é vc quem faz. Siga sua vontade sobre o tiro na cabeça. Boa sorte também.

Anônimo disse...

Não falei que não tinha mulher negra no post, falei que não tinha mulher negra na capa de AzMina!

Kittsu disse...

HAHAHAHAHA que fooooda essa guria! Quero ser que nem ela quando eu crescer.

Anônimo disse...

Fui no twitter da Lola de curiosidade também. Tem um post que ela fala que o PT ainda é de esquerda. E eu pensando que fosse neoliberal enrustida. É assumida mesmo kkkk :D

lola aronovich disse...

Vou começar a deletar comentariozinho de radtroll. Não são muito diferentes de mascutrolls mesmo. E nem tem coragem de assinar comentários. Opa, nisso elas também são parecidas com outro grupo segregacionista que conheço... Quantas semelhanças.


Kittsu, também adorei a atitude da menina. Agora, que linguagem daria pra usar sem ser homofóbica?

Anônimo disse...

Lola, tá sabendo da Grace Rebecca Mann? Feminista lésbica de 20 anos da Universidade de Mary Washington na Virginia que foi assassinada em abril por um ex-membro do time de rugby suspenso por misoginia, com histórico de perseguições anti-feministas e ameaças de violência. Fala sobre isso, por favor.

http://nytimes.com/2015/05/07/us/university-of-mary-washington-where-woman-was-killed-faces-scrutiny.html

Anônimo disse...

"Kittsu, também adorei a atitude da menina. Agora, que linguagem daria pra usar sem ser homofóbica?"

Desculpem a ignorancia, mas não entendi... A Kittsu foi homofóbica?

Abs

Leila

Julia disse...

Feministas radicais, parem de atacar a Lola ou qualquer outra mulher, na verdade, isso não é feminista, de jeito nenhum. Ainda mais em anônimo. Vocês estão só se queimando fazendo isso. É contraproducente e não leva a lugar nenhum, só cria mais atrito. Tratem as outras como vocês gostariam de ser tratadas. Não hostilizem outras feministas só porque não concordam com elas. Se vocês não gostam do conteúdo que a Lola produz, por que vocês não procuram criar e manter seus próprios espaços de produção de conteúdo, discussões, manifestações, etc. e deixam a Lola com os espaços pessoais dela pra ela postar e dizer o que quiser sem ser atacada? Ela tem esse direito, sabia?

lola aronovich disse...

Não, não, Leila, desculpe se me expressei mal. A Kittsu não foi homofóbica não. Quem foi homofóbica foi a menina de 12 ou 13 anos, porque ela falou de matar um viado. Por isso fico me perguntando como adaptar essa ótima resposta que ela deu, ter essa atitude maravilhosa, mas usando um vocabulário não homofóbico. Alguém tem sugestões?


Não, nunca ouvi falar dessa moça Mann... Estou super sem tempo. Mas, se alguém quiser escrever um guest post, ou traduzir um artigo sobre o caso, eu publico.

lola aronovich disse...

Obrigada, Julia. Tem um pessoal enchendo o saco há semanas. E, realmente, só queimam o próprio filme. Como são anônimas, queimam o filme do movimento. No caso, do feminismo radical.

Anônimo disse...

Acho que ela falou viado não por homofobia, mas pra acertar num ponto fraco do sujeito, bem onde dói, na masculinidade.

Anônimo disse...

Matadora!

Paula disse...

essa é a hora que eu concordo com o Jonas diz (ainda nem li o que/se ele comentou): menina tem que aprender desde cedo a moer esses fds de porrada até falar fino. Não dá para depender da boa vontade desse tipo de homens para que a gente tenha uma vida melhor. O mundo tá longe de ser um lugar bacana.

Minha mãe até hoje se arrepende de não ter me colocado num judô ou coisa que o vaha ao invés do ballet. Eu fui uma criança vítima de bullying por ser obesa e fui ensinada a "naõ ligar".

Esses vermes só entendem a linguagem da porrada.

Anônimo disse...

kkkkkkk Adorei o delicioso atrevimento da menina "Pow! Matei um viado" kkkkkk Desarmou o sujeitinho n.a h.or.a! Então, Lola, ela poderia ter dito "matei um mané, idiota, palhaço" ! Essa é AUTOCONFIANTE ATÉ A MEDULA!
Ler isso melhoroumeu humor!

Patrícia

Anônimo disse...

Mais uma campeão do "Menina Mais Feia da Sala" aqui. Uma vez, fazendo um amigo secreto obrigatório (argh!) altamente micoso na sala o moleque que me tirou deu como primeira dica "É feia" (que era feio, mal ajambrado, fedido e pra quem considera traço de feiúra, gordo)e todo mundo apontou pra mim. Eu devia ter enfiado o presente na goela dele, mas infelizmente não fiz isso. Tbm não mandei os responsáveis pela eleição se lascarem, porque sempre fui uma criança boba e meio lerda-e meus pais continuaram me estimulando a ser assim, pq dava menos trabalho-mas garanto que o povo que me elegeu a mais feia não tinha nenhuma moral: eram gordos (tá fora do padrão de beleza, então contava como feio pra eles), narigudos com dentes tronchos, um tinha o nariz mais feio do mundo, outro era um esqueletinho com um cabeção que dava pena da mãe dele, e todos sem exceção eram grandes babacas.

Se eu tivese miolos naquela época teria respondido que preferia mil vezes ser feia a ser babaca como eles. E daí que eu sou feia? Tive namorados mesmo assim, pessoas gostaram de mim mesmo eu sendo feia. E em geral quem chama uma pessoa de feio pra humilhar é mais feio do que a pessoa que tal criatura rastejante quer ofender. Que libertação foi aprender a tacar o "foda-se"! Toda menina devia aprender isso antes mesmo de aprender a escrever.

Anônimo disse...

E, Jonas, eu concordo com o que você disse! Porém, lamentavelmente MUITAS MUHERES FAZEM ISSO COM SUAS PRÓPRIAS FILHAS! Criticam abertamente a aparência das meninas. Quando puder pesquise sobre o livro autobiográfico da Constance Briscoe "Feia". Mas você tá certo, tem que "equipar" as pessoas (independente do gênero) ali, no comecinho das suas vidas, no início da formação de suas identidades, isso é imprescindível!
Patrícia

Marcia Baratto disse...

Lola já deixei meu apoio a revista, acho que vai ser legal!

Anônimo disse...

Ótimo post! :)

Anônimo disse...

Conhecem esse vídeo maravilhoso da resposta de uma garotinha linda e muito inteligente que foi chamada de feia por um menino na escola?

https://www.youtube.com/watch?v=6J9RQZCnc6Y

Anônimo disse...

Gente, vcs podem querer me matar, mas em algumas coisas eu concordo com o que o Thomas disse sim.

So discordo do modo como ele escreveu, como se fosse facil que nem receitinha de bolo : “ faz isso que vc vai resolver todos os seus problemas “. “ ame- se , cuide- se ...“
esta correto.... ?? esta!! a questao eh que quando vc se acha o "c** do cavalo do bandido" , nao adianta os pais falarem, psicologo falar nem melhor amiga falar isso pra vc.

Eu tambem fui a “ feia “ da adolescencia; motivo de riso, dos caras me apontarem pros outros dando risada “ olha sua namorada ai”; ou de me mandarem recadinho de gozacao, dizendo que alguem estava a fim de mim e depois era tudo mentira. Nunca fiquei sabendo de um menino da eposa de escola que quis ficar comigo. Se teve, eu nao soube.
Eu tinha amigas sim, por ironia do destino eram as meninas mais lindas da escola ( todos os meninos queriam ficar com elas). Elas nao era metidas, afetadas, eram otimas amigas e me incentivavam, tentavam fazer um penteado bonito em mim, me maquiar...diziam que eu era bonita... pergunta se adiantava alguma coisa ou se eu acreditava!!! quando sua auto estima esta no fundo do poco, nao adianta vir essa aula que o Thomas deu que nao funciona “ vc eh melhor que eles, nao liga pra eles vc eh bonita, vc tem potencial.... “... eu queria mandar todo mundo que falava isso catar coquinho, porque NADA MUDAVA e NADA MELHORAVA.

ate que um dia a mudanca veio, e foi daquele jeito cliche , “ de dentro pra fora” - eu estava num baile, resolvi olhar no espelho por 5 minutos e me achar bonita. Do nada. Ninguem veio me falar “ voce eh bonita”, eu mesma resolvi achar de uma hora pra outra.sai do banheiro com outra postura, deu 10 minutos , um menino me tirou pra dancar. pergunta quantos meninos tinham me tirado pra dancar na vida antes disso?...nenhum...

Entao, eu nao sei dizer qual a formula pronta, porque nao tem. Cada um se fortalece como pode, na hora que esta preparado e que consegue. Esse processo nao eh igual pra todo mundo. pra uns acontece mais cedo, pra outros mais tarde. Dizer “ ame- se, cuide- se , ligue o botao do foda-se “ eh bonito na teoria mas nao eh simples e facil assim pra todo mundo. se fosse facil, nao existiriam psicologos....

Mas o importante eh nunca desistir de se fortalecer e de se amar. Isso que eu acho que diria pra uma dessas meninas que se acha feia. eu ja fui uma delas.eu diria “ nao e facil, mas nunca desista, vc consegue, vc eh capaz “...

beijos a todos

Maria Valeria




Jonas Klein disse...

"Vou começar a deletar comentariozinho de radtroll. Não são muito diferentes de mascutrolls mesmo."

Sabia atitude Lola. Já era hora.


Paula.

"essa é a hora que eu concordo com o Jonas diz (ainda nem li o que/se ele comentou): menina tem que aprender desde cedo a moer esses fds de porrada até falar fino."

Vai com calma amiguinha, treinamento de artes marciais, Krav maga etc. isso não e feito para você sair batendo nos outros por causa de um insulto, só vale usa estas técnicas para defesa pessoal, ou seja quando tentarem ou te agredir fisicamente primeiro (isso e legitima defesa o resto e violência), ofensas pessoais se responde altura, mas não com violência.

Além disso se você bater em alguém, a não se que seja para se defender, você poder acabar sendo processada e presa...

Anon 19:20

Obrigado pela dica de leitura.

Um abraço

Anônimo disse...

Gostei do que o Thomas disse, menos o começo, acho que ele não sabe a diferença entre ser confiante e arrogante.
A palavra dele é ouro? kkkkkkk

Se me responder é vai se contradizer.

Anônimo disse...

Muito legal esse post e os comentários estão ótimos!

Acho que seria interessante também serem reforçadas outras qualidades nas crianças. Beleza é uma qualidade certamente, mas existem outras.

Não acho legal focar só na beleza, especialmente nas meninas, porque dessa maneira dá a entender que só isso é importante.

Então elogios como você é muito esperta, nossa como vc é inteligente, parabéns por escrever tão bem, vc se expressa de maneira muito bem, vc pinta muito bem, vc é ótima em esportes, vc é muito amorosa, vc aprende muito rápido, vc é muito engraçada etc.

Enfim, elogiar outras coisas além de : que princesa linda, que bonita, que lindinha e etc.

Até porque de fato eu não acho que todas as pessoas do mundo são lindas. Algumas são feias mesmo, mas e daí!?? Existem outras qualidades. A beleza física aliás é a mais efêmera das qualidades.

Alice

Raven Deschain disse...

Nossa Maria Valeria. É nóis de novo.

Minhas amigas eram todas lindas tb. Eu era sempre o 'patinho feio'. Pq elas eram loiras e eu negra, será?! Haha

Lembro especialmente de uma chamada Erica, que tinha a beleza "clássica" nórdica. Meldels *-*. Guria linda.

Anônimo disse...

Amei o texto, Lola! <3
Se vc ainda se animasse a escrever um livro sobre aceitação do corpo, ia ser mara <3 <3 <3
(Mas sei que vc já trabalha horrores, e ainda tem o blog e a própria vida e o lazer...)

Anônimo disse...

Engraçado. Quando Jonas disse coisa parecida com este texto num texto sobre depilação algumas zuaram ele. Bem que eu disse que era só porque pra elas opinião de homem é imposição.

lola aronovich disse...

Eu ainda quero muito escrever um livro sobre aceitação do corpo, anon das 22:11. Mas falta tempo. Tenho que encontrá-lo. Preciso também publicar um livro referente ao meu projeto de pesquisa, mas não vai ser ano que vem como eu gostaria...
Droga, falta tempo pra tudo!

Anônimo disse...

Me identifiquei bastante com o caso.
Também era taxada de feia. Muitos dos meus colegas, meninas e meninas faziam questão de mostrar o quanto feia me achavam. Sentia que tinha a ver com o fato de ser negra, com cabelo cacheado. Mas não entendia mt bem isso. E pra piorar eu era baixinha e magrela além de tímida, ou seja, alvo fácil apesar de não ser fracote. E quando mostrava minha força, se assustavam. Mas mesmo assim minha auto-estima ruiu.
Era votada com a mais feia, nenhum menino me queria e se me quisesse passava vexame. Quem me desejasse não teria o direito de me desejar. Uns fingiam interesse pra rir de mim e outros arranjavam "namorados", também considerados feios, pra mim sem eu querer.
Porém havia algo estranho. Desde bebê minha família e pessoas de fora da escola diziam o quanto sou linda e tal. Achava que falavam isso pra me agradar, mas se fosse feia mesmo, creio eu que não teria necessidade de elogiar.
Passei a entender porque meus colegas me achavam feia: machismo e racismo, é lógico! Bonitas eram apenas as meninas que estavam dentro do padrão.
Só que a partir dos 13 do nada passaram a me achar atraente. Será que foram os hormonios sexuais da galera ou o amadurecimento que fizeram mudar de opinião ?
Não sei, só sei que desde então nunca mais fui xingada de feia, pelo contrário. Todo mundo me acha bonita. Mas não mudei nada. Ainda tenho a mesma cara e corpo.
Sempre sou elogiada, sempre mesmo. Mas...minha auto-estima continua abalada. Me pergunto o que veem de tão lindo em mim.

Anônimo disse...

Haha pois é, lembro bem do post sobre depilação também, o Jonas foi taxado de insensível, babaca e outras coisas. Agora um post falando a mesma coisa, só que sobre beleza, é aplaudido de pé, coitado do Jonas kkk

Rodrigo disse...

Pois é, dizer que "matei um viado" é homofóbico sim. Mas o que a menina quis atacar foi mesmo a masculinidade do sujeito, e deu certo, eu lembro até hoje da cara de tacho do rapaz. Além do mais, nós mesmos internalizamos muito preconceito, é um hábito usar viado pra ofender, ainda mais lá pelos idos de 2002. Quero dizer, o conteúdo poderia ter sido melhor, mas a atitude foi perfeita.

Eu concordo que devamos adaptar essa resposta pra não ofender ninguém gratuitamente, mas que a menina foi incrível, isso foi.

@vbfri disse...

Ai, gente, sério.

Alguém caça o IP da máquina do Thomas-Toddy-Terror-Das-Mulheres e descobre quem é.

Essa do Davi com pau enorme foi de cair da cadeira de tanto rir.

Aposto 100 reais que se ele é um adolescente, 15 anos, espinha na cara e magrelo.

E deixa a titia explicar uma coisinha pra você:
-NINGUÉM que tenha tanta autoconfiança fica contando tanta vantagem. Não é coerente. As pessoas autoconfiantes não dizem isso que você fala. Simplesmente não acontece.

Então, bebê, volta pro seu Call of Duty, com seu personagem bombadão.

---
GEEEEEENTEEEEEMMMM! DESCOBRIIIII!
O Thomas-Toddy descreve no blog o personagem dele de Call of Duty!!!

É isso!!!!

O Davi com pau grande é o personagem dele no jogo!!!
---
Thomas-Toddy-Terror-Das-Mulheres é o personagem de Call of Duty.
---
Mystery Solved.

Anônimo disse...

Muito louca essa coisa de aceitação. Eu determinei que eu era feia desde muito cedo, hoje que eu consigo me achar bonita (dependendo do ângulo e iluminação) por causa do comentário das pessoas. Não estar na lista das meninas mais feias da escola era sempre uma surpresa pra mim. Mas... eu não me achava parecida com as mulheres de comercial, então eu me sentia feia, o que acontece até hoje. Me impressiona o quanto a mídia é nociva para as meninas. Vi e vejo meninas lindas, outras nem tanto, todas querendo mudar, se adequar, e tristemente percebo que estou entre elas. Como a Sia disse em sua música, "é a alma que precisa de cirurgia".

Julia disse...

Ainda tem gente defende as opiniões dos pobrezinhos perseguidos Jonas & Thomas. Um não passa de um idiota que de vez em quando fala uma coisa que se salva. Duas pessoas podem falar a mesma coisa de maneiras diferentes. Uma pode soar como caga-regrismo arrogante e a outra como um conselho válido. Entenderam, crianças?

Já o Thomas não passa de um babaca que chupa o próprio pau. Nada se salva.

@vbfri disse...

Julia mitou pra sempre:

- Um não passa de um idiota que de vez em quando fala uma coisa que se salva.

- Já o Thomas não passa de um babaca que chupa o próprio pau. Nada se salva.
---
Sem mais.

Gle disse...

Acredito que estejamos a toda hora tendo que provar que somos bonitas -perante a sociedade-, em qualquer idade. Ou seja, sempre terá aquela pessoa que vai dizer tudo o que vc tem que fazer para ficar bonita/linda/maravilhosa. Sim, porque essa pessoa é perfeita e sabe tudo né?

Eu cansei, sinceramente. Não dou mais bola pro que as pessoas acham de mim. Eu só quero respeito... e o meu respeito começa, onde termina o delas!

Viva a casca grossa! :D

Anônimo disse...

Puxa sacos da Julia everywhere, all the tine

Julia disse...

@vbfri, acho que nada define melhor os dois rs

donadio disse...

"Já o Thomas não passa de um babaca que chupa o próprio pau. Nada se salva."

Ah, eu discordo. Se conseguisse chupar o próprio pau, algo se salvaria, talvez uma carreira como contorcionista.

Mas duvido que tenha essa flexibilidade toda; mais parece que engoliu uma espada, se não uma armadura inteira.

Anônimo disse...


a) Minha infância não foi fácil pois na época o padrão de beleza era o da Xuxa, eu sou negra, fui tratada como uma menina feia, mas na minha casa minha família ajudava- me muito

b) Entrei na adolescência com o sentimento que eu não era bonita, mas sempre fui geniosa mexia comigo, falava do meu cabelo que sempre foi crespo eu não chorava, eu agredia a outra pessoa, eu briguei muito na escola.

c) Mas com o tempo fui tornando- me vaidosa, pois comecei a estudar a história da raça negra foi me dando orgulho, e eu quis estar sempre bonita, pois aprendi a gostar de mim

Paolo McCooy disse...

Eu não sou o autor deste comentário, foi o meu amigo kkkkkk. Ele foi muito BURRO ao não trocar de perfil para comentar >:|

Anônimo disse...

Muito bom, Lola!

Ela teve uma atitude excelente, ainda mais se formos pensar que ela agiu rápido, talvez por reflexo.

Para ficar perfeito, ela não devia ter feito o comentário de forma homofóbica.

Sugiro O seguinte: " opa, matei um preconceituoso! ".

Se todo mundo agisse dessa maneira, iriam pensar duas vezes antes de nós importunar. E os agressores seriam ridicularizados por seus próprios amigos.Um beijo!

Bianca Lima disse...

Oi...Lola!
Parabéns pelo post!
Também acho que o dane-se deve ser usado nestas ocasiões. Se não vamos começar a nos reduzir ao brilhantismo de viver e congelar opiniões de pessoas medíocres, que traduzem a vida e o seu sentido nas excreções saídas pelo lado errado.

obs.: Não acho que a expressão viado, no caso: "Pow...", seja homofóbica.

Bianca Lima disse...

Obs 2.?
Sejam feministas radicais, mascustroll, de esquerda, de direita, conservadores, liberais, ateus ou crentes. Respeitem as opiniões e acabamos com todo esse sofisma de que a sua roupa é melhor que a minha.

Anônimo disse...

Isso de confiar em si mesma, é a real verdade, quando mais nova me achava muito linda namorava e tudo mais, quando cresci, tudo mudou com uns 16 anos recebi um comentário que era a única feia no grupo de.amigos e olhando bem, era mesmo, isso acabou com a minha vida, tentei tocar o fo*a-se mas nada adiantou, concordo em Partes com o Thomas, muito difícil alguém ser feio, auto estima é tudo, vi muitas meninas mais feias que eu mas consideradas lindas namorando ficando com os mais gatos do colégio, mas apenas porque se achavam .

AzMina - para mulheres de A a Z disse...

Para a comentadora anonima questionando sobre a "capa" da revista AzMina nao ter negras:

a imagem que vc viu nao eh uma capa, pois a revista ainda nao existe. So vai existir se a campanha conseguir arrecadar o valor necessario, caso contrario todo o dinheiro sera devolvido aos doadores e a revista nao existira.

A imagem que vc viu eh apenas a primeira de muitas imagens que vamos soltar na divulgacao da campanha de crowdfunding e, sim, temos negras - tanto nas nossas imagens quanto na nossa equipe. Entao por favor nao tirem conclusoes sobre o projeto com base em uma unica foto, pois a campanha comecou faz apenas 5 dias, tem muita coisa para rolar ainda.

Quem tiver duvidas sobre o projeto, basta entrar em contato atraves das nossas redes sociais. Teremos o maior prazer em responder e ouvir suas sugestoes.

Vlw, flws :)