segunda-feira, 4 de maio de 2015

"CHOCADA COM A PORNOGRAFIA QUE MEU NAMORADO ASSISTE"

A P. me enviou esta dúvida:

Eu venho de uma família um tanto pudica em relação a sexo. Meu pai, de uma maneira ou outra, deu a entender que havia um sexo que era "sujo", e outro que era aprovável -- e bom. Ele nunca traçou exatamente o limite entre os dois, porque isto, por si só, seria se estender mais no assunto, o que não era do feitio dele. Levando isto em consideração, penso se meu espanto com o que narrarei mais à frente pode provir, em parte, desta minha educação já descrita. Mesmo assim, é uma perplexidade que não me abandona. 
Tive uma infância e adolescência razoavelmente boas, em que sofri assédios menos ruins do que muitos outros que são relatados no blog, ou seja, sofri formas de abuso de estranhos (ou não tão estranhos, como amigos), mas que nunca chegaram à penetração. Dentre elas contabilizo o dia em que meu chefe foi me levar para casa (eu tinha então 15 anos), trancou a porta do carro e ficou falando de coisas que o excitavam, como por exemplo sexo entre duas mulheres, e quis me convencer a ir pro motel com ele. Eu resisti e fiquei tentando abrir a porta do carro com força, até que ele finalmente abriu (ufa!). 
À certa altura, comecei a namorar aquele que eu imaginava seria o amor da minha vida. Éramos muito apaixonados, amigos, confidentes e rolava sexo ótimo entre nós. Depois de alguns anos fui morar com ele. Certa vez, decidi chegar um dia antes de viagem, para fazer uma surpresa (eu não desconfiava dele). Foi quando abri o computador de manhã e vi vários sites de pornografia abertos. Resolvi conferir o que ele via. 
Me chocou em especial um vídeo em que a protagonista se dizia menor de idade. Não tenho como saber se ela era de fato menor de idade. Mas fiquei sabendo que aquela pessoa que eu achava extremamente respeitosa comigo tinha conseguido gozar com uma menina falando num tom de voz de criança e dizendo ser menor de idade. Para piorar, ela chegava perto do protagonista que então manipulava a sua cabeça, agressivamente, para que ela fizesse sexo oral nele. Ela fazia cara de não estar gostando, de estar sendo forçada, e finalmente o ator ejaculava na sua cara, e ela fazia caretas de desgosto. Entrei em choque.
Aquilo não se parecia nada com a pessoa que eu acreditava conhecer, no caso, meu namorado. Até hoje não entendo como ele podia ter um padrão moral tão duplo: um pra mim, outro pra pornografia. Outras vezes peguei outros materiais dele e a história se repetia. Atos de covardia, de humilhação, de depreciação. Lola, como entender este padrão duplo? Em última instância, descobri que ele era mesmo viciado nisto, embora pra mim nossa relação fosse amável, repleta de carinho e satisfação sexual. 
Me senti perdida e humilhada por muito tempo. Chorava com frequência, sem saber como interpretar aquilo. Nunca soube entender. Sei que existem muitos casais que acham que faz parte dos direitos do homem, mesmo numa relação estável e feliz, ver pornografia. Não sei, sinceramente, se estou de acordo com isto. Sei que é muito difícil bater de frente. Mas outra coisa que me incomoda é esta fantasia (fantasia?) de humilhação, em alguém aparentemente normal, respeitoso e amado. Quero ouvir as considerações de vocês e crescer com elas.

Minha resposta: A maior parte dos homens vê pornografia, e muitas mulheres também. A pornografia mainstream, de forma geral, é feita por e para homens. Sabemos que há muita violência nessa pornografia, e que ela tem grande influência no comportamento sexual de muita gente, já que a pornografia funciona como única fonte de (des)educação sexual para inúmeros meninos. E meninos acreditam no que a pornografia mostra. É só ver como eles encanam com o tamanho dos seus pênis. 
Eu, pessoalmente, não gosto de pornografia, embora tampouco seja a favor de proibi-la. Já faz alguns anos, li um livro bastante poderoso do estudioso Robert Jensen, Getting Off: Pornography and the End of Masculinity (algo como Ejaculando: Pornografia e o Fim da Masculininidade), em que ele relaciona a desumanização das mulheres na pornografia com o prazer masculino. Diz ele:
“A tendência nos filmes pornográficos contemporâneos é clara: os homens que consomem pornografia gostam de assistir a atividade sexual em que mulheres não são totalmente humanas. Homens gostam de ver atividade sexual em que mulheres são tratadas com crueldade. Muitos homens gostam disso. As práticas que descrevo são encontradas nos filmes mainstream da indústria pornô, cada vez mais aceitas pela sociedade americana”. 
Discípulo de Andrea Dworkin, Jensen tem uma opinião radical acerca da pornografia, que considera “destrutiva para os homens e perigosa para as mulheres”. Destrutiva porque, para ele, o homem, enquanto assiste porn, tem que desligar sua mente e esquecer que a atriz pode estar num cenário de exploração -- um cenário que, racionalmente, muitos homens seriam contra. Para Jensen, “Pornografia ajuda a treinar os homens a não sentir durante uma experiência que é majoritariamente sobre sentimentos”.
Ou seja, por esse ponto de vista, a pornografia que seu namorado assiste não é muito diferente da pornografia em geral. Eu, sinceramente, não sei. Tem várias coisas que eu considero inaceitáveis, como zoofilia e pedofilia. Sobre pedofilia não tem essa de achar que "é só uma fantasia", porque, no momento que aquele vídeo é feito, uma criança ou adolescente está sendo explorada. E o criminoso que faz, que está ganhando dinheiro com o vídeo, só faz porque alguém vai assisti-lo. Quem assiste pedofilia é cúmplice.
Mas e se fosse pedofilia com desenho animado, não com pessoas de verdade? E se fosse um conto pornô cheio de descrições, mas sem imagens? Hum, eu ainda acharia estranho que alguém possa se excitar com isso. 
Pela sua descrição, o vídeo que seu namorado assistiu não era com criança, e sim com adolescente. Mas, ainda assim, era uma situação de humilhação. Eu entendo o seu pé atrás, e confesso que também teria essa indagação: "Como um cara tão legal, que é tão bacana, inclusive durante o sexo, pode gostar disso?". Porém, da mesma forma que algumas mulheres têm fantasias com estupro -- sem que isso queira dizer que elas gostariam de fato de ser estupradas --, também é possível que alguns homens tenham fantasias de estuprar, sem que isso queira dizer que eles de fato estuprariam alguém.
Na nossa cabeça, durante o sexo, pode rolar qualquer coisa, qualquer fantasia, e ninguém tem nada a ver com isso. Mas um vídeo pornô meio que coloca em imagens algumas dessas fantasias, e isso pode sim ser perturbador.
Acho que o diálogo é sempre um bom caminho. Se o que seu namorado assiste te incomoda, converse com ele. 

241 comentários:

1 – 200 de 241   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

Vc chora pq seu namorado assiste videos pornôs?? Kkkkkk eh cada louca que aparece. Eu assisto junto com meu namorado, sem ele... eh mto excitante.

Anônimo disse...

Moça, leia o post sobre BDSM. No momento em que seu companheiro insistir em alguma coisa que você disser NÃO ou te agredir de qualquer forma, pula fora que é furada. Mas ter fantasias sexuais de dominação e humilhação não significa necessariamente que ele não te ame nem te respeite. O quão "menor de idade" parecia a menina? Entendo uma pessoa se sentir atraída por um adolescente (ainda acho que é errado abordá-lo, mas não vejo mal em se sentir atraído), só acharia estranho se ele tivesse se masturbando pra pornografia infantil

Anônimo disse...

A pornografia comercial, esta de qual a Lola fala, esta em crise, e praticamente só existe ainda na gringa.
No Brasil, agora a onda são as amadoras, compartilhada pelo "Zap zap"
nela vemos uma geração de meninos e MENINAS, sem limite na questão sexo e drogas, são verdadeiras surubas, na maioria das vezes, com uma garota, e varios garotos.

lola aronovich disse...

Aviso que os dois comentários são de março porque o post foi publicado sem querer no dia 14 de março. "Sem querer" é porque eu deixo agendado e às vezes esqueço, e aí ele é publicado mesmo sem estar pronto (por exemplo, sem edição, sem a minha resposta, sem links, sem imagens). Assim que percebi que o post foi publicado, tirei do ar. Mas só consegui ter tempo pra escrever uma resposta na semana passada.

Fábio disse...

"Se as pessoas conhecessem a intimidade umas das outras, ninguém olharia na cara de ninguém"
Nelson Rodrigues.

Fábio disse...

Ela desrespeitou a intimidade do namorado, fuçando no PC dele pelas costas.
Se fosse o contrario, estaria ele sendo apedrejado aqui.

E quanto a fantasias, existe uma grande diferença entre fantasiar, e por em pratica, muitas mulheres se vestem de colegiais, para exitar o parceiro.
e como video game, e uma fantasia, não e porque um garoto joga GTA, que ele vai sair roubando carros, e atirando nas pessoas, a menos que seja um psicopata, sem freio moral.

Anônimo disse...

Autora, falo por mim: faço o sexo mais respeitoso e lindinho e fofo e açucarado do mundo. E gosto assim.
Maaaassssss, adoro ler uns contos porno- hard. Até ver uns filminnhos.
Mas com meu nomorido NUNCA JAMAIS!!!!

Juro que fica so na fantasia mesmo. Se ele assistisse coisas do tipo,confesso que ficaria grilada, mas vdd seja dita, eu faço igual.

Acho que fantasia é so isso memso. Fantasia.

Beijo procê

YAra

Anônimo disse...

Vocês sabiam que as atrizes pornô, ganham em media 7 vezes mais que os atores?

Anônimo disse...

"falando nisto, minha namoradinha nova, tem 17 anos, e obediente na cama, e sabe preparar meu mingau.

Juguem-me :P"

Você não tem vergonha nesta sua cara mesmo, né lixo? pedofilia e crime.

Patty Kirsche disse...

Puxa, eu tive uma experiência meio desagradável com pornografia também. Eu fui visitar um gato, e ele não estava em casa. Daí a mãe dele me convidou a entrar, disse pra eu ficar a vontade vendo TV no quarto dele. Como ele estava demorando a chegar, fui deixar um bilhete pra ele ao lado do note. Foi quando vi uma pilha de DVDs pornográficos cuja temática era adolescentes asiáticas... Nossa, fiquei chocada. Ainda que as garotas do filme não sejam realmente menores, a ideia é que pareçam ser. E saber que eu me relaciono com um homem que se excita com isso é muito incômodo, por mais que ele tenha qualidades.

Jonas Klein disse...

Olá A P, e Lola.

quanto a isso

"Ela fazia cara de não estar gostando, de estar sendo forçada, e finalmente o ator ejaculava na sua cara, e ela fazia caretas de desgosto. Entrei em choque."

Eu acho pouco provável que garota que parece no vídeo seja menos de idade mesmo.

E que eu já percebi algumas produtoras de filmes pornôs, contratam moças que apesar de serem maiores de idade tem aparência de adolescente. agora eu e qualquer pessoa que tenha algum juízo e inteligência, percebe que quase tudo que aparece nestes filmes e totalmente combinado, encenado fora da realidade do sexo real.

Acontece que certos filmes pornográficos, são iguais aos videogames violentos, aquilo que aprece ali só e valido naquele contexto, e feito apenas com objetivo gerar audiência, mas nunca com objetivo de tirar estas coisas da ficção.

Ate porque apologia e violência sexual e crime acredito que em quase todos os países do mundo, logo qualquer real violação a lei, iria gerar sacões legais e quem faz pornô sabe disso, ainda mais que nesse caso o crime ia da na vista direto, pois pornô quase todo mundo vé.

Bom dia.

Thomas disse...

Ficar chocado com homem assistindo a filme pornô nada mais é do que puritanismo e conservadorismo.

Assistir a pornôs é perfeitamente saudável. Feministas radicais se ofendem com pornografia porque elas se ofendem com sexo. O sexo na pornografia é o que tira o sono delas, o puritanismo cristão praticado por séculos no Brasil deixou sequelas até em que se diz de esquerda.

Quanto à moça do post, minha opinião é a seguinte: se eu estiver namorando uma mina e ela mexer em qualquer coisa pessoal minha sem permissão, o relacionamento está acabado.

Sorte sua que a maioria dos homens é fraco e inseguro e fica com medo de ficar solteiro e por isso acaba aceitando as atitudes mais mal educadas e infantis das mulheres, sem contar os abusos.

Anônimo disse...

"Assistir a pornôs é perfeitamente saudável. Feministas radicais se ofendem com pornografia porque elas se ofendem com sexo. O sexo na pornografia é o que tira o sono delas"

Exato Thomas, para as feministas, tanto a pornografia mainstream, quanto a prostituição, e um tiro no pé para as mulheres.
Porque? pela degradação que consideram que o sexo causa as mulheres, e mais pela questão estrategica, de inversão social>Sabem que homens tem a libido mais alta que as mulheres, então seria uma questão de "Ou você se adequa, aos novos tempos feministas, ou vai ficar sem sexo"
E a pornografia, e prostituição, a serviço do homem, quebra esta estrategia.

Anônimo disse...

A biologia supera a ideologia (Camille Paglia).

Não se deve impor limites a imaginação sexual. A pornografia se tornou uma necessidade na nossa civilização cheia de regras, ao reequilibrar a psique humana. Feministas contra a pornografia estarão sendo contra o próprio sexo, e consequentemente contra a natureza.

Por isso qualquer forma de pornografia, por mais chocante e imoral que se possa ser, não deve ser proibida. Claro que a industria deve respeitar as leis vigentes de cada país.

No caso de pedofilia, deve ficar apenas restrita aos contos e animações. E quem consome trais produtos não deve ser discriminado.

Julia disse...

Deviam ganhar 30 vezes mais..

Anônimo disse...

Atores e atrizes pornôs... Desde quando transar e gemer é atuar?
Sou contra, é cada coisa nojenta que tem nesses filmes, mulheres tratadas como lixo é só uma delas.

Anônimo disse...

Para as feministas sexo e deploravel somente para a mulher, nos filmes.Sabem porque? Porque elas são falofobicas, e acham a penetração em si, sob qualquer contexto, degradante.

Anônimo disse...

E preciso ter total analfabetismo histórico, para não ver que para homens, sexo e puramente uma ferramenta de opressão e subjulgação da mulher.
No patriarcado, qualquer relação heterossexual, e um estupro feminino.

Anônimo disse...

Realmente não fazem a mínima idéia de que pornografia bem usada é como bater num saco de pancadas para não agredir uma pessoa da qual se fica com raiva. E nem por isso quem o faz é violento. Acho que entendem a comparação. Não viciar é a chave. Use com moderação. É assim que eu faço.

É como quando éramos crianças e fantasiávamos ser personagens de desenho animado (eu fiz muito isso). É só um escape. Eu escrevi histórias e sonhei com elas.

Alguém está se fingindo de santa, mas provavelmente faz coisa pior por detrás das cortinas.

BLH

Sofia disse...

Thomas, desculpe, mas nenhuma mulher tem poder para provocar abusos em homens. Que tipo de abuso você diz? Vivemos em uma cultura patriarcial. A mulher é condicionada a sempre aceitar as vontades dos homens, incluindo aceitar a pornografia que é mais um entre milhares exemplos da degradação da mulher.

Enfim, sou contra a pornografia. A humilhação não deve estar presente no sexo.

Anônimo disse...

"Enfim, sou contra a pornografia. A humilhação não deve estar presente no sexo"

Eu também, em alguns filmes, e vejo as atrizes, sentarem a vagina na cara do ator, ate ele perder o folego. Degradante? Há, só se fosse o contrario, com "omi" pode.

lola aronovich disse...

Pra quem tá dizendo que atriz pornô ganha 7 vezes mais que ator pornô, parabéns por citar uma das poucas indústrias em que mulher ganha mais que homem. Mas nem isso é necessariamente verdade. Já ouviu falar em FLUFFER? São as "atrizes" da indústria pornô cujo trabalho é fazer sexo oral nos atores para que eles consigam manter a ereção enquanto não estiverem em cena. Vcs realmente acham que fluffers são bem pagas?

Anônimo disse...

Bom eu não acho anormal consumir pornografia...existe e sempre existiu... Mas na analise do contexto muitas e muitas mulheres são violentadas nas gravações, usam drogas e etc... Linda Lovelace lutou pra provar isso aí...
Agora se é de consentimento da atriz e tda segurança garantida ok tudo bem (mais ou menos rs)...
Eu sou mulher, e assisto porno... mas há muito tempo só vejo porno lésbico (principalmente da produtora NUBILE) é menos agressivo, a mulher não é somente um buraco... Não assisto tanto filme com meu namorado, mas conheço as fantasias dele e ele sabe da minha preferência por estes filmes (lésbicos)...
O que realmente me afeta é essa objetificação com a mulher, seja no porno ou até msm em uma programação "comum" da tv aberta a mulher tem na maior parte das vezes um valor menor do que o homem... A pornografia só deixa isso mais visível, Não é o prazer que a atriz finge ter, mas sim o prazer que sua inferiorização proporciona... Culturalmente fazer coisas que mulheres fazem foi visto como algo menor...
No caso da moça do post... bom pode ter sido "viagem" do namorado dela, curiosidade sei lá... (por curiosidade vemos tanta coisa), só pra passar otempo msm...entendo q qdo isso acontece sua "admiração pela pessoa cai um pouco msm... admiro menos homens que tem atitudes machistas e mtos convivem comigo... Só acho que vc deve sim conversar com ele e explicar seu ponto de vista...

Anônimo disse...

"Já ouviu falar em FLUFFER? São as "atrizes" da indústria pornô cujo trabalho é fazer sexo oral nos atores para que eles consigam manter a ereção enquanto não estiverem em cena. Vcs realmente acham que fluffers são bem pagas?"
_
Se ganha mau, e se submete a isto, sendo que poderia ser faxineira, vendedora de loja, ou recepcionista, e porque gosta.
E porque sexo oral em homem e degradante Lola? Já te passou pela cabeça, que elas gostam

Anônimo disse...

Thomas não tem relacionamentos... a menos que U + Ur Hand possa ser considerado...

Cara desse tipo só sabe ser machinho na net...

Anônimo disse...

Lesbicas não objetificam corpos femininos? Han rã, em que planeta?
E as mesmas situações que atrizes passam nas filmagens, os atoras passam juntos, porque para eles não e degradante também? Expliquem.

Anônimo disse...

"Se ganha mau, e se submete a isto, sendo que poderia ser faxineira, vendedora de loja, ou recepcionista, e porque gosta"

A sim claro, trocar ser violentada por uma industria opressora pornografica, por ser violentada, servindo de capacho do capitalismo patriarcal, fugir da frigideira, para cair no fogo.

Anônimo disse...

"E porque sexo oral em homem e degradante Lola? Já te passou pela cabeça, que elas gostam"

Fazer sexo oral em homem não é degradante, ser explorada por uma indústria milionária que não liga para mulheres é outra coisa.

Ou você acha que os pornografia mainstream (em sua maioria feita por homens e para homens) realmente se importa com questões feministas?

Anônimo disse...

"Lesbicas não objetificam corpos femininos? Han rã, em que planeta?"
_
No planeta da igualdade, se homenzinho escroto, e um amor entre iguais, e não podre e submisso, como com vocês.

Anônimo disse...

Pesquisem por Aretuza Lemos, uma das mais conhecidas atrizes,produtoras e diretoras pornôs nacionais.

lola aronovich disse...

Ahn, anon das 13:28, onde no meu comentário eu disse que fazer sexo oral num homem era degradante? Isso de "se vc faz é porque gosta" não se aplica em quase nenhuma situação. A gente faz dezenas de coisas que não gosta no dia a dia. Faz porque tem que fazer, não porque gosta. Estudar para uma prova, por exemplo. Tem gente que adora estudar, mas, em geral, a gente estuda pra uma prova porque precisa. Ter que entregar um relatório complicado no escritório. Faz porque gosta? Ou porque é pago pra fazer? E, se não fizer, é mandado embora?
Uma fluffer, assim como uma atriz ou ator pornô, está trabalhando. Não sabemos se essas pessoas gostam ou não do que fazem. Mas, mesmo que gostassem, isso não é empecilho para deixar de criticar a indústria pornô. Vamos imaginar que, dentro de uma tecelagem, de uma fábrica onde montes de pessoas (a maior parte mulheres) trabalham longas horas em situações não seguras e ganham quase nada, sendo exploradas por grandes corporações, exista uma trabalhadora que ADORA o que está fazendo. Vamos só imaginar. A opinião dela sobre o trabalho torna o trabalho em si imune a críticas? Torna uma indústria exploradora menos exploradora?
Pense antes de escrever besteiras, cara.

Anônimo disse...

Situação corriqueira, converse com seu namorado se é algo que lhe incomoda.
Não precisa chorar.

Lésbicas objetificam o corpo feminino sim! Acordem.

Anônimo disse...

17 não é pedofilia
O que não significa que o cara não é escroto

Paloma disse...

Lésbicas n objetificam mulheres?
Mulheres n abusam de homens?
Negar a realidade ajuda em que mesmo?
É óbvio que tem mulher que objetifica sim outras mulheres. Minha prima é lésbica e se a mulher n for magra ela descarta.
Conheço outra que quer exigir mulher gostosa para ficar com ela.

Mulher n abusa de homem? Claro, violência psicológica n existe e nem homem sofrendo violência doméstica.

Pornografia em geral é humilhação, até nos filmes de lésbicas.

Jonas Klein disse...

Anon 11:19

Acho que você confundi-o este blog com outro, eu nunca vi isso por aqui.

Anon 12:40

"No caso de pedofilia, deve ficar apenas restrita aos contos e animações. E quem consome trais produtos não deve ser discriminado."

Não concordo com isso, pedofilia assim como qualquer outra violência sexual, não pode ser usada para alimentar fantasias muito menos diversão.

Anon 12:48

"Desde quando transar e gemer é atuar?
Sou contra, é cada coisa nojenta que tem nesses filmes, mulheres tratadas como lixo é só uma delas."

não que isso seja um defeito mais você dever ser uma virjona pelo visto.

Não e todo mundo que faz isso, mas isso e normal no sexo.

Outra coisa eu já vi não sei quantos filmes pornô (centenas) tirando um caso isolado, eu não vejo mulheres serem tratadas como lixo nos filmes pornôs, o que eu vejo na maioria dos casos e mulher ter uma conduta totalmente passiva, só que isso não ser tratada como lixo.

anon 12:55

O que você disse simplesmente ridículo, se você não suporta ideia de transa com home isso e um direito seu, transe so com mulheres ou morra virgem se preferir. Mas não esquece que tem mulher que adora sexo, tanto que quando parceiro não da conta do recado, muitas metem ate traem o cara.

Anônimo disse...

"Ela desrespeitou a intimidade do namorado, fuçando no PC dele pelas costas."2

Vai mexe onde não deve dá nisso.

"No patriarcado, qualquer relação heterossexual, e um estupro feminino."

Essa gente doida/fanática me dá medo. O.o

B. disse...

Minha singela opinião:

sou terminantemente CONTRA pornô, odeio mesmo. Não sou a favor da censura de pornôs (exceção zoofilia, pedofilia e estupro, sim, pq pra mim teatrinho de estupro é degradante), mas fora isso... Mas eu, pessoalmente, não vejo e terminaria o namoro se o namorado visse pornô hardcore e coisas nojentas.

"ain, mas isso, mas aquilo"

Não to me proclamando a dona da razão, ou que todas devem fazer igual, e sim a minha opinião pessoal: odeio pornô.

Anônimo disse...

Eu, heim? A mulher ficou grilada pelos filmes que o cara curte sendo que ela mesmo diz que ele é um cara respeitável que faz amor com ela do jeito que ela gosta etc. Isso é tipo ficar chocado com uma pessoa boa e pacífica porque ela adora filmes violentos. Minha namorada, por exemplo, gosta de ver filmes pornôs homossexuais, seja de gays ou de lésbicas. Isso excita ela mais do que filmes héteros. E na vida real ela não tem a mínima vontade de experimentar sexo com outra mulher e gosta de fazer do jeito mais 'tradicional' imaginável.

Thomas disse...

"Thomas, desculpe, mas nenhuma mulher tem poder para provocar abusos em homens. Que tipo de abuso você diz? Vivemos em uma cultura patriarcial. A mulher é condicionada a sempre aceitar as vontades dos homens, incluindo aceitar a pornografia que é mais um entre milhares exemplos da degradação da mulher."

Não vou morder essa isca. Todo mundo sabe que um relacionamento entre duas pessoas adultas não é um conto de fadas. Só digo o seguinte: meu sonho seria se a mulher aceitasse todas as vontades do homem, porque te garanto que teria uma mulher agora fazendo meus trabalhos da faculdade enquanto eu perco meu tempo nesse blog.

"Thomas não tem relacionamentos... a menos que U + Ur Hand possa ser considerado...

Cara desse tipo só sabe ser machinho na net..."

Vai sonhando. Eu sou o terror das feministas. Um homem hétero, másculo, alto, sarado, confiante, inteligente e não-monogâmico.

B. disse...

Gente, por favor, vamos diferenciar filmes violentos (ação, assassinato, policial) de PORNÔ: degradação da mulher?

radscum disse...

Além desse do Robert Jensen, já li "Pornland" da Gail Dines e super recomendo. Quero muito ler "Big Porn Inc", dizem ser o livro definitivo anti-pornografia. O Feminismo Radical não quer proibir a pornografia, Dworkin quis, mas hoje em dia com a internet é meio utópico. Pra mim a única forma de derrubar a pornografia além da conscientização é com a abolição da prostituição. O modelo nórdico. Sabemos que o fim da prostituição também é utópico. Talvez não existisse prostituição num mundo não-capitalista em que as mulheres tivessem seus direitos assegurados. Fato é que a abolição vai dificultar a prostituição e consequentemente a pornografia. Na Suécia diminuiu em 50%, pra mim é um valor bem significativo. A pornografia não existiria caso não houvesse consumidores, por isso a conscientização é importante. O capitalismo existe pq há consumidores. Inclusive não é engraçado os esquerdinhos pós modernistas caçoando da Direita que joga na cara deles que eles são Esquerda Caviar. Eu acho sim que existe Direita Mortadela, mas concordo que também exista Esquerda Caviar. O que mais há nesse mundo é gente hipócrita. O cara quer acabar com o capitalismo indo comer no McDonald todo dia e comprando produtos da Apple! hahahaha
São esquerdinhas caviar, sim!

Ps. deixando um link mto bom anti-porn (em inglês).

Thomas disse...

Fato é que a moça do post é insegura. E insegurança é a raiz de todo mal de todos os relacionamentos. Cresça, amadureça e entenda que um ser humano é complexo, contraditório, hipócrita e tem muitos desejos, e nada disso pode ser controlado por você.

Se você não consegue lidar com um relacionamento com uma pessoa de verdade, ouvi dizer que existem fetichistas submissos que curtem interpretar papeis que possam te agradar.

Anônimo disse...

Ah e "pornô-feminista" = "machismo-feminista". Não existe. Contradiçããããõoo. Mesmo pornô lésbico é voltado para os homens.

Thomas disse...

" B. disse...
Gente, por favor, vamos diferenciar filmes violentos (ação, assassinato, policial) de PORNÔ: degradação da mulher?"

Mas por que pornô é degradação? Por causa do sexo? É o sexo que incomoda vocês e não importa o quanto tentem se esconder por trás de papo furado, a verdade é que isso é puritanismo. O mesmo conservadorismo que reprimiu a sexualidade de homens e mulheres por tanto tempo está agora sendo reproduzido por vocês com um filtro feminista por cima. Parem de engolir ideologia sem questionar nada e tentem pensar por si próprias. Isso é conservadorismo se infiltrando na ideologia de vocês, acordem.

Se quiserem fazer algo de positivo pelas atrizes pornô, por que não ajudar a eliminar o estigma que o sexo ainda tem na nossa sociedade? Vocês tão fazendo exatamente o contrário. Estão cultivando o estigma, mantendo a filosofia de que o sexo tem algum valor ideológico real e deve ser protegido e controlado.

Raven Deschain disse...

Stoya sobre consentimento:

http://www.newstatesman.com/voices/2014/01/if-you-dont-want-say-no-porn-stars-guide-sexual-consent

E tou procurando o blog da Jaye Rose, aonde ela explica pq se tornou atriz pornô.

Nem todas são obrigadas, sabe?

Anônimo disse...

"Pornô feminista não existe"

É muita preguiça de usar o google né

Anônimo disse...

Legal essas radfems vindo comentar aqui, já não bastassem as inverdades que pregam por aí sobre o feminismo, agora os críticos pegam os comentários das radfems e generalizam pra todo o movimento. Vocês poderiam pelo menos fazer o favor de se identificar nos comentários como "feministas radicais"? Obrigada.

pp disse...

Quem dera que o problema da minha vida fosse esse (nem seria um problema, na verdade).

Na verdade eu fico um pouco sem paciência com alguém que sofre tanto por uma bobagem dessa.

Anônimo disse...

Júlia, você está muito revoltada, moça...

Em relação ao tópico, tem um filme muito bom relacionado a isso, vejam...
Se chama 8mm, com o Nicolas cage.

@vbfri disse...

Thomas disse (abobrinha, pra variar!):

"Vai sonhando. Eu sou o terror das feministas. Um homem hétero, másculo, alto, sarado, confiante, inteligente e não-monogâmico".

Tão confiante e inteligente que fica o dia inteiro num blog feminista só pra dizer que é o bom. E pra dar uma de como uzomi sofre e como a sociedade é cruel com uzomi.

É, cara. Tua vida deve ser o máximo.

Deve chover mulher na sua horta, deve ser tudo perfeito mesmo.

E sério que vc acha que a questão de feministas considerarem o pornô degradante (porque, néeee, mulher NÃO é rechaçada quando pipoca um vídeo que o namorado "injustiçado" manda "pruzamigo" CRIMINALMENTE no whatsapp) é por puritanismo?

E você jura que é inteligente??

Uau.

OK. Senhor terror das feministas, vai agora pegar seu pão com requeijão e o copo de toddy que sua mamãe deixou pra você.

É cada uma, viu?

Anônimo disse...

Se pelo menos fosse revoltada com argumentos... mas nem isso.

Julia disse...

Tem também as modelos, Lolinha. Elas ganham mais dinheiro que os modelos. As mulheres ganham mais nas indústrias que envolvem aparências física e sexo!
Vamos cancelar o feminismo e comemorar!!!

Camila disse...

Muitos homens que se dizem "bonzinho", que se consideram caras legais são os que mais consomem pornografias.
Já ouvi muita mulher dizendo que quando foi transar com um cara destes, eles são meio violentos, não ligam para o seu prazer etc.
Mas mesmo os mais bem resolvidos e que tem essas "fantasias", não conseguiria continuar me relacionando depois de saber que consome pornôs dessa forma. Eu acho, particularmente, que é coisa de gente vazia. O filme "Como não perder esta mulher" ou Don Jon (nome original) mostra muito bem quem são esses tipos.

Sofia disse...

"Não vou morder essa isca. Todo mundo sabe que um relacionamento entre duas pessoas adultas não é um conto de fadas. "

Thomas, esse é o tipo de abuso que uma mulher provoca nos homens? Senti uma contradição no ar. O fato de você citar que um relacionamento entre pessoas adultas não é perfeito só justificou o comportamento da moça do post. Ela não é obrigada a aceitar que seu namorado em questão perpetue comportamentos que causem a degradação do gênero feminino. E por isso tem o direito sim de questionar esses padrões e investigar o tipo de sujeito que ela namora, nem que seja fuçando as coisas dele. Apoio 100% a moça do post, e reafirmo que a pornografia não é algo saudável.



Anônimo disse...

Thomas não é por purismo não, é por doença mesmo. Sexo hétero é estupro, homem tem arma biológica entre as pernas, homem tem toque e olhar sujo por natureza, mulher que gosta de sexo hétero não é feminista de verdade, etc. Só pode sexo lésbico agora, e quem for hétero tem que se converter ao lesbianismo pra ser feminista de verdade (ou seja, radfem). A Lola que é casada e adora sexo, deixou de ser feminista e não sabe.

@vbfri disse...

Anônimo disse (oh, god, why?):

"e quem for hétero tem que se converter ao lesbianismo pra ser feminista de verdade"

Moço, mooooço, esse argumento tem tanta, mas tanta falha que eu não sei se eu rio ou se eu faço um #facepalm beeeem grande.

Acho que vou fazer os dois...

As abobrinhas continuam...

É muita má-fé intelectual numa caixa só de comentários.

Sofia disse...

"Mas por que pornô é degradação? Por causa do sexo? É o sexo que incomoda vocês e não importa o quanto tentem se esconder por trás de papo furado"

Thomas, Andre já desenhou pra você:

Pornografia é uma questão essencial porque diz que as mulheres querem ser agredidas, forçadas e abusadas;
pornografia diz que as mulheres querem ser estupradas, espancadas, sequestradas, desfiguradas;
pornografia diz que as mulheres querem ser humilhadas, envergonhadas, difamadas;
pornografia diz que a mulher diz "não", mas quer dizer "sim" – sim à violência, sim à dor.

Pornografia diz que as mulheres são coisas;
pornografia diz que ser usadas como coisas preenche a natureza erótica das mulheres;
pornografia diz que mulheres são coisas que homens usam.
pornografia diz que mulheres são putas, vaginas;
pornografia diz que os pornógrafos definem as mulheres;
pornografia diz que homens definem as mulheres;
pornografia diz que mulheres são o que os homens querem que as mulheres sejam;
pornografia mostra as mulheres como partes de corpo, como genitais, fendas vaginais, mamilos, nádegas, lábios, feridas abertas, pedaços.

Pornografia usa mulheres reais;
pornografia é uma indústria que compra e vende mulheres.

A pornografia estabelece o estandarte para a sexualidade feminina, para os valores sexuais femininos, para o crescimento das meninas, para o crescimento dos meninos, estimulado pela propaganda, filmes, vídeos, artes visuais, arte fina e literatura, música com palavras.

A aceitação da pornografia significa o declínio das éticas feministas e o abandono das políticas feministas. A aceitação da pornografia significa que as feministas abandonaram as mulheres.

Pornografia reforça os direitos dos homens sobre as mulheres por fazer o ambiente externo fora da casa mais perigoso, ameaçador;
pornografia reforça o direito do marido sobre a mulher por fazer o ambiente doméstico mais perigoso, mais arriscado;
pornografia torna a mulher em objetos e conveniências;
pornografia perpetua o status de objeto das mulheres; pornografia perpetua as divisões de autoderrota entre as mulheres por perpetuar o status objetal da mulher;
pornografia perpetua a baixa auto-estima da mulher por perpetuar o status de objeto da mulher;
pornografia perpetua a descrença da mulher pela mulher por perpetuar o status de objeto da mulher;
pornografia perpetua a degradação da inteligência e criatividade da mulher por perpetuar o status de objeto da mulher.

Violência contra a mulher é usada na pornografia e encoraja e promove violência contra as mulheres como uma classe;
pornografia desumaniza a mulher usada na pornografia e contribui para a desumanização de todas as mulheres;
pornografia explora a mulher usada na pornografia e acelera e promove a exploração sexual e econômica da mulher como uma classe.

Pornografia é feita por homens que sancionam, usam, celebram e promovem violência contra mulher.

Pornografia explora crianças de ambos os sexos, especialmente garotas, e encoraja violência contra crianças e faz violência às crianças.

Pornografia usa racismo e anti-semitismo para promover provocação sexual; pornografia promove hostilidade racial por promover a degradação racial como “sexy”;
pornografia romantiza os campos de concentração e de plantação, os nazistas e os proprietários de escravos;
pornografia explora os estereótipos de comportamentos raciais para promover excitação sexual;
pornografia celebra obsessões sexuais racistas.

Pornografia nubla a consciência, a faz mais brutalizada para a crueldade, para a dor, para violência contra pessoas, para a humilhação e degradação de pessoas, para as mulheres e crianças abusadas.

A pornografia nos deixa sem futuro;
pornografia nos priva de esperança de dignidade;
pornografia desenvolve a diminuição do nosso valor humano numa sociedade e nossos potenciais humanos de fato;
pornografia esquece a autodeterminação sexual das mulheres e das crianças;
pornografia nos usa e nos descarta fora;
pornografia aniquila nossa chance de liberdade.

Texto de Andrea Dworkin

Anônimo disse...

Um filme sobre esposa que descobre pornografia do marido se chama "8mm" com Nicolas cage. Já viu, Lola? O filme é pesado...

Donatien Alphonse François disse...

Quando eu era um jovem fisiculturista, cogitei a possibilidade de trabalhar como stripper e até fazer filmes pornôs, mas quando descobri a realidade por trás disso, deixei pra lá. Em principio parecia uma boa ideia, ganhar dinheiro transando com mulheres diferentes depois de cada show... mas ao constatar que elas, as espectadoras, em geral não me atraiam, ter que usar estimulantes, aplicar injeções no penes e transar (pausa para vomitar) com homens também, nos filmes, percebi que isso não era vida para mim. Ganhava-se um bom dinheiro com isso na época, todos que eu conheci até então pareciam satisfeitos com essa vida, mas o que mais me incomodava era "ser" um objeto sexual de alguém e a desumanização que isso me parecia. Ainda hoje, não entendo porque, em nome de Satã, alguém entra voluntariamente para essa vida, mas não julgo, cada um que faça o que bem quiser com a própria vida. Por mais escrota, repulsiva e criminosa que seja a fantasia de alguém, ninguém tem o direito de determinar que isso seja errado, a não ser quando se é realizado, como nos casos de pedofilia e estupro. Se você é contra, ok, direito seu não gostar, mas na realidade não mudará nada, na pornografia, tanto quanto na prostituição, tem quem goste e quem não goste de trabalhar com isso, para algumas pessoas essa foi a melhor maneira de ganhar a vida, para outras a única. Nesse caso acredito que a opinião de quem está dentro dessa industria, é infinitamente mais importante do que quem está vendo do lado de fora, seja consumidor ou depreciador.

Cam Cam disse...

Ai, que preguiça desse Thomas, mas lá vai:
Ninguém está dizendo que o sexo por si só é degradante para mulher.
Acho que não precisamos ficar provando o quanto o sexo nos excita, preferimos ir fazer e ponto. Quem muito fala, já sabe. Especialistas em falar sem fazer é grande parte os homens.
Acho que o pornô vende o que as mulheres não estão mais aceitando: serem humilhadas no sexo. Transar é para os dois. A não ser que seja uma tara estar nessa posição.
E quanto ao perfil do Thomas, acho difícil ser terror das feministas. O fato dele ser lindão, hetero e monogãmico não tem a menor influência no meu feminismo. Se tiver atração física, mas a pessoa for culturalmente muito diferente, impede qualquer relacionamento a longo prazo e fora que não é todo mundo que se apaixona por vc. Então o fato de vc não ser monogâmico só seria visto como negativo por uma pretendente, não para feministas. Menos, amiguinho..

Jonas Klein disse...

Anon 15:26

Sabe eu to achando que isso ai e um ou um bando de mascutroll se passado por radfems, para ter armas para atacar o feminismo, pois estes comentário são nitroglicerina pura na mão deles.

E o fato de comentarem como anônimos reforça a suspeita.

Dica para Lola apaga isso que e melhor pro blog e pro movimento...


Thomas gostei do teu comentário das 15:09

lola aronovich disse...

Anon das 15:53, vi sim 8MM, muito tempo atrás. É um filme interessante, mas é sóbre SNUFF FILMS, que é pornografia também, mas meio diferente. Tem gente que acha que é lenda urbana, mas eu acredito sim que exista snuff (vídeos em que meninas e mulheres são estupradas, torturadas e mortas de verdade). Um filme superior sobre o mesmo assunto é HARDCORE, com o George C. Scott, em que um pai sai à procura de sua filha, que desapareceu no submundo pornô.


Ha ha, Thomas, o Terror das Feministas. Mais uma pro fã-clube do Thomas Toddy.

Anônimo disse...

existe todo um segmento de filmes que utiliza atrizes com a aparencia de mais novas, mas o mercado de filmes mainstrem só utiliza maiores de idade. Se ele estiver vendo pornografia infantil ele deve ser denunciado, mas qq grande produtora de filmes usa modelos de 18-20 anos com aparencia de mais jovens apenas por uma questão de fantasia

Anônimo disse...

Jonas como sempre falando merda, jura q ascpessoas gemem quando transam??? Eu n tinha ideia... Belo argumento "é virgem".
Para atuar tem q ter talento, sensibilidade e transar e gemer tá muito longe disso para q eles sejam considerados atores/atrizes.
Gemer qualquer um geme.

Bizzy disse...

Para quem acha que pornografia não é degradante, que o que incomoda as feministas "é o sexo", um exemplo:

Existe um site pornô (dentre milhares) chamado PunisherTube, que como o nome indica, mostra o sexo como PUNIÇÃO para as mulheres. Nunca acessei esse site porque não tenho estômago, mas todas as propagandas que já vi dele mostram mulheres com expressões claras de SOFRIMENTO. Por mais que as atrizes não estejam sendo "estupradas", como acreditar que vídeos que mostrem simulação de estupros (muitas vezes coletivos), agressões e outros tipos de violência não são degradantes?

E sinceramente, não acredito que um cara que se excita com esse tipo de pornografia pode ser ~bonzinho~. Para mim esse tipo de cara é apenas misógino, e de ver esse tipo de cena para achar que "é certo" e repetir com uma mulher na vida real, é um pulo.

Eu não sou 100% contra a pornografia, até assisto às vezes, mas que a indústria pornô é baseada na degradação de mulheres é um fato. Um ou outro pornô "feminista" não alivia isso.

Thomas disse...

"E sério que vc acha que a questão de feministas considerarem o pornô degradante (porque, néeee, mulher NÃO é rechaçada quando pipoca um vídeo que o namorado "injustiçado" manda "pruzamigo" CRIMINALMENTE no whatsapp) é por puritanismo?"

A mulher é rechaçada quando isso acontece por causa do puritanismo da nossa sociedade. Se não existisse esse sentimento de que há algo de imoral e vergonhoso no sexo, ninguém atacaria ninguém por ter vídeo de sexo vazado por aí.

E vocês, feministas radicais, ajudam a manter o status quo do sexo na nossa sociedade, ajudam a mulher a continuar sofrendo preconceito e machismo pelo fato de ter uma vida sexual, ou escolher trabalhar com sexo. Vocês são iguais aos cristãos mais fundamentalistas nesse sentido, a visão de vocês sobre o sexo é a mesma.

@vbfri disse...

Thomas disse (e eu chorando de rir!!!!):

"E vocês, feministas radicais, ajudam a manter o status quo do sexo na nossa sociedade, ajudam a mulher a continuar sofrendo preconceito e machismo pelo fato de ter uma vida sexual, ou escolher trabalhar com sexo". [grifos apostos]

É.

Mega inteligente.

Feminista ajuda a manter o status quo do machismo...

É um "jênio" terror das feminazi mesmo.

Grata pelas risadas.

Thomas disse...

Sofia, era só a Andrea Dworkin se vestir de social, trocar as palavras "patriarcado" por "diabo" e "feminismo" por "Jesus" que o discurso dela fica igual ao de qualquer pastor evangélico fundamentalista.

Thomas disse...

Sim, @vbfri. E não adianta tirar o que eu disse de contexto, porque você entendeu.

A partir do momento que vocês tratam o sexo como algo degradante, imoral e como motivo de vergonha, vocês estão reproduzindo o mesmo discurso conservador do status quo.

Entendam: qualquer ideologia tem seu secto mais radical. E o secto radical é liderado por pessoas que viram a possibilidade de controlar outras pessoas através de tal ideologia. Sentiram o gostinho do poder e gostaram demais, por isso reproduzem o discurso radical na busca por fieis. E o que toda ideologia radical tenta fazer pra controlar seus fieis? Entre tantas coisas, a ideologia radical vai tentar ditar regras pra sua linguagem e regras pra sua vida sexual.

É a história do mundo, gente. Nem tô falando nada de original aqui. Mas continuem aí caindo na balela do "faço parte de uma irmandade ain que lindo ain irmãs irmãs irmãs" (quando membros de uma ideologia começam a se tratar como "irmãos", a merda já tá no ventilador).

Anônimo disse...

Ah, os homens. Quando o material de punheta deles é criticado eles ficam revoltadíssimos!

"Vocês feminazis querem me impedir de gozar vendo mulheres serem degradadas, SUAS CONSERVADORAS!"


@vbfri disse...

Thomas-Toddy-Terror-Das-Feministas disse:

"A partir do momento que vocês tratam o sexo como algo degradante, imoral e como motivo de vergonha, vocês estão reproduzindo o mesmo discurso conservador do status quo".

Moço, sério. Se você acha que pornografia e sexo são a MESMA coisa, não dá pra discutir. De verdade.

Não é questão de inteligência. É questão de lógica.

Thomas disse...

"Moço, sério. Se você acha que pornografia e sexo são a MESMA coisa, não dá pra discutir. De verdade.

Não é questão de inteligência. É questão de lógica."

A diferença é que um deles é trabalho remunerado. Vocês se ofendem por causa do sexo. É puritanismo que se infiltrou na ideologia de vocês e conseguiu trazer de volta à tona os preconceitos que séculos de dominação religiosa enraizaram nos seus genes.

Eu não vejo nenhuma feminista radical protestando contra massagem. Muitas mulheres são massagistas. Elas devem dar prazer físico em troca de dinheiro todo dia. Elas dão prazer físico pra pessoas que não consideram atraentes diariamente, se não houvesse dinheiro na jogada, jamais encostariam nessas pessoas. Muitas dessas massagistas até filmam suas massagens e postam na internet para ganhar mais dinheiro com isso.

Massagem é a mesma coisa que prostituição e pornografia. Vocês não protestam contra a profissão de massagista porque não existe penetração nessa atividade (na maioria das vezes, né).

Anônimo disse...

Concordo com vc, eu assisto pornô, leio mtos contos eróticos e não gostaria que meu namorado soubesse a temática "fuçando" nas minhas coisas. Se ele quiser saber q me pergunte.

E eh isso que vc deveria fazer guria do post, pq vc não conversa com seu namorado sobre isso?

Anônimo disse...

Criticam porno mas acham o máximo o BDSM?
É tudo humilhação, prazer em ver o outro sofrendo.
Difícil ver coerência aqui.

Thomas disse...

PS: Eu nem assisto pornô. Sério, venham ver meu histórico de internet, com exceção de algumas coisas duvidosas, meu PC poderia ser confundido com o do Papa Francisco. Pornografia não me dá tesão, não vejo graça em assistir fantasias pensadas e executadas por outros homens. Prefiro me masturbar pensando nas minhas próprias experiências ou no máximo vendo algum vídeo de strip-tease de uma dessas camgirls (vocês são contra camgirls também? elas ganham mó grana).

Thomas disse...

PS2: Mas o fato de eu não assistir à pornografia não me impede de defender o direito dos outros assistirem.

FEMINISTAS RADICAIS NÃO PASSARÃO

PORNOGRAFIA PASSARÁ SIM

Anônimo disse...

É só começar de leve (nem precisa começar forte) a criticar estupro, exploração sexual, ou o material de punheta deles que a macharada vai a loucura, totalmente revolts kkkkk começam a puxar das mangas todos os tipos de discursos e fazer todos os malabarismos péssimos deles pra tentarem se justificar.

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Tão ridículos. Tão previsíveis...

Anônimo disse...

Menina do post, vc invadiu a privacidade do seu boy, gostaria q ele fizesse isso com vc?

Mas jah q vc está taaaaao deprimida por isso (absurdo), senta e conversa com ele!

Anônimo disse...

Sou feminista, com um histórico de estudos sobre sexualidade, minha opinião:
Sexo é simples. Natural. Inerente ao ser humano. MAS diversos fatores externos (sociedade, religião, etc) o torna difícil. Difícil de falar. De fazer. De entender. De aceitar.
A respeito da sexualidade alheia não podemos julgar. Apenas compreender. Existem transtornos (pedofilia), claro, e para esses casos, tratamento. O que não dá pra misturar, digamos assim, é pré-julgamentos, a respeito do gosto alheio. É tão difícil assim entender que a sexualidade é um campo vasto e de várias nuances? O que excita um, não excita outro. Nossa sexualidade só cabe a nós mesmos. E se ela não tem maturidade para entender que o namorado/noivo, tanto faz, tem gostos diferentes que o dela... como esse relacionamento vai evoluir?

bjs Carol

Anônimo disse...

Bravooo!!!

Anônimo disse...

Lógica do Mascu-Toddy-Cara-de-Pau-Explorador-de-Mulheres = Massagem é a mesma coisa que prostituição e pornografia, mas strip-tease de cam-girls não.

Raven Deschain disse...

Ow meu saco! Ela não "invadiu a privacidade" de macho nenhum. Eles MORAM juntos! O pc tb é dela.

E ele tinha deixado as merdas abertas. Pelo visto, não era exatamente um segredo.

Anônimo disse...

KKKKK "Vai sonhando. Eu sou o terror das feministas. Um homem hétero, másculo, alto, sarado, confiante, inteligente e não-monogâmico".

Thomas vc me faz rir isso é verdade... tão terror de feminista que vem em um blog feminista procurar companhia kkkk E com m avatar fofo de gatinho... Hummm

Tão confiante que vem discutir opinião... Louco pra achar um maluco pra te aprovar...

Relaxa BoBx aqui ngm vai te julgar não... kkkk

Anônimo disse...

Para a discussao sobre pornografia, recomendo muito esse post:
http://luaren.tumblr.com/post/79627230804/yeah-because-you-can-totally-tell-how-smart-i-am

Ele e' uma lista detalhada, com dados do uso de pornografia, testemunhos de ex-atrizes porno, opiniao de pornografos sobre as mulheres, como pornografia afeta quem a assiste, racismo e pedofilia na pornografia. Tudo no post tem a fonte para pesquisa.

Algumas partes traduzidas do post (desculpem, mas estou sem acentos):

"Exposicao de adultos a pornografia esta conectado com:

- acreditar que vitimas de estupro gostaram do estupro
- acreditar que mulheres nao sofrem muito devido a estupro
- acreditar que mulheres gostam de serem estupradas
- acreditar que uma vitima de estupro teve prazer e "teve o que queria"
- acreditar em acusacoes falsas de estupro
- acreditar que estupradores merecem menos tempo na prisao"

"estudo de 2010 sobre filmes pornos populares:

- 88% das cenas continham agressao fisica, incluindo spanking, gagging, e tapas.
- mulheres eram a extrema maioria dos alvos, e homens eram os agressores
- apos uma situacao de agressao, em 95% dos casos a mulheres expressou prazer ou neutralidade"

Alem dos relatos das atrizes, que sao extremamente pesados, e prefiro nao traduzir... E aqui tem mais relatos: http://fightthenewdrug.org/10-porn-stars-speak-openly-about-their-most-popular-scenes/#sthash.ORnPywzc.KRLIdONM.dpuf

Ja e' considerado anti-etico expor pessoas a pornografia em pesquisas, por ser considerado definido que isso far'a mal a elas: http://antiporn-activist.tumblr.com/post/112476445126/this-is-why-there-is-no-longer-lab-research-on

E lamentavelmente nao achei o post que fala sobre como os casos de adolescentes com incontinencia estao aumentando devido a sexo anal forcado com namorados, principalmente ao redor dos 14-15 anos, por elas quererem agradar ou nao saberem se impor (ou que podem se impor)

Por favor levem esses fatos em conta antes de falar "e' so' uma fantasia". Essa 'fantasia' machuca mulheres reais e afeta a sociedade, aumentae prolifera o machismo.

E sao por esses motivos que radfems sao contra pornografia, nao somos 'anti-sexo', pois pornografia e' muito mais sininimo de humilhacao, machismo, e exploracao, do que sexo.

- anon A.

Anônimo disse...

"Depois de alguns anos fui morar com ele. Certa vez, decidi chegar um dia antes de viagem, para fazer uma surpresa (eu não desconfiava dele). Foi quando abri o computador de manhã e vi vários sites de pornografia abertos. Resolvi conferir o que ele via. "

Ninguém mandou ir fuçar onde não foi chamada. Quem procura acha, meu bem. Respeito à privacidade é bom e aposto que até você gosta.

Anônimo disse...

Raven você não tem saco, baixa a bola

Anônimo disse...

Radfems não são antisexo? Pera aí, então agora são dois grupos no blog na Lola: as radfems antisexo e as radfems neutras. As primeiras vem em todo post falar que sexo hétero é estupro, opressão, mimimi, e agora aparece a radfem que não é antisexo. Tá ficando confuso isso.

A. disse...

O desejo de dominação é uma besta voraz. Nunca há corpos quentes suficientes para saciar sua fome monstruosa. Uma vez viva, essa besta cresce e cresce, se alimentando de toda vida ao seu redor, percorrendo a terra para encontrar novas fontes de nutrição. Essa besta vive em cada homem que refestela-se na servidão feminina.

- Andrea Dworkin em um discurso pronunciado para a Organização Nacional para as Mulheres, Washington, DC, em 23 de agosto de 1975. "Our Blood: The Slavery of Women in Amerika", cap. 8, Our Blood (1976)

A. disse...

O conceito masculino utópico que é a premissa da pornografia é este — já que a masculinidade é estabelecida e confirmada contra os corpos brutalizados das mulheres, os homens não precisam agredir uns aos outros; em outras palavras, as mulheres absorvem a agressão masculina de modo que os homens fiquem a salvo disto.

(...)

Os rituais de sadismo masculino contra os corpos das mulheres são os meios pelos quais a agressão masculina é socializada de modo que um homem possa associar-se com outros homens sem o perigo iminente de agressão masculina contra sua própria pessoa. O projeto erótico comum de destruir mulheres torna possível aos homens se unirem em uma irmandade; este projeto é a única base firme e confiável para cooperação entre machos e todo laço masculino é baseado nisto.

(...)

A masculinidade só pode ser experimentada, alcançada, reconhecida, e personificada em oposição à feminilidade. Quando os homens colocam sexo, violência, e morte como verdades eróticas elementares, eles pretendem dizer isto — que sexo, ou foder, é o ato que os possibilita experimentarem sua própria realidade, ou identidade, ou masculinidade o mais concretamente; que violência, ou sadismo, é o meio pelo qual eles efetivam essa realidade, ou identidade, ou masculinidade; e que a morte, ou a negação, ou a inexistência, ou a contaminação pela fêmea é o que eles arriscam cada vez que penetram no que eles imaginam ser o vazio do buraco da fêmea.

- Andrea Dworkin em um discurso pronunciado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Cambridge, em 26 de setembro de 1975. "The Root Cause", cap. 9, Our Blood (1976)

Anônimo disse...

Não posso dar detalhes do motivo, mas esse papo de "descobri sem querer" eu escuto no mínimo umas 3 vezes por semana por conta do meu trabalho.

Tem mulher que é sincera e fala que olhou mesmo, mas tem as artistas:

- o celular dele caiu no meu colo e não sei de que modo abriu o Whatsapp

- eu estava passando atrás dele indo pegar leite na cozinha e vi ele acessando uns sites estranhos

- eu só olhei o email dele porque queria ter certeza que não tinha mandado vírus sem querer

- a senha do Facebook estava salva no computador e sem querer entrei no login dele (essa é clássica)

- peguei o celular dele por engano achando que era o meu

- eu quis fazer uma surpresa e deixar o computador dele arrumado e sem vírus

- se ele deixou o celular desbloqueado, então não teria problema eu olhar

E a melhor de todas:

- quem ama não faz questão de privacidade.

Raven Deschain disse...

E vc vai se foder, meu amor.

Anônimo me mandando baixar a bola?

Vcs não sabem ler e querem chamar a atenção dos outros? Eu hein, que loucura!!

Além do mais: tenho mais culhão doq qualquer cuzão anônimo da internet.

A. disse...

Homens caracterizam pornografia como algo mental porque as mentes deles, os pensamentos deles, os sonhos deles, as fantasias deles, são mais reais para eles que os corpos ou vidas das mulheres; de fato, homens têm usado seu poder social para caracterizar um comércio de mulheres de 10$ bilhões ao ano como fantasia.

(...)

Pornografia é a sexualidade essencial do poder masculino: de ódio, de posse, de hierarquia; de sadismo, de dominância.

(...)

Pornografia materializa supremacia masculina. Ela é o DNA da dominância masculina. Cada regra do abuso sexual, cada nuance do sadismo sexual, cada estrada ou caminho secundário de exploração sexual, está codificada nela.

(...)

Pornografia é a destruição orquestrada de corpos e almas de mulheres; estupro, agressão, incesto, e prostituição a impulsionam; desumanização e sadismo caracterizam-na; ela é guerra sobre as mulheres, violações em série à sua dignidade, identidade, e valor humano; ela é tirania. Cada mulher que tem sobrevivido sabe da experiência de sua própria vida que pornografia é escravidão — a mulher presa na imagem usada sobre a mulher presa onde quer que ele tenha aprisionado ela.

- Andrea Dworkin em Pornography: Men Possessing Women (1979)

Anônimo disse...

Raven, tem certeza que é feminista? Você sabe que associar coragem a culhões não é exatamente (na verdade não é nem um pouco) feminista, né?

Anônimo disse...

Andrea Dworkin acha que sabe o que e como os homens pensam (sempre generalizando e sem qualquer embasamento científico, óbvio). Agora vai um homem dizer o que e como todas as mulheres pensam pra ver se feminista acha bonito...

Raven Deschain disse...

Sim. Eu sei.

Agora dá pra vcs comentarem o post e largarem do meu pé?

Vlw. Flw. XoXo.

Anônimo disse...

O homem ve na pornografia o que ele tem vontade de fazer mas nao pode / tem coragem.

Num futuro nao tao distante ele te trocara por uma mulher mais nova se tiver oportunidade.

Se antecipe antes que o pior aconteça.

Anônimo disse...

Eu acho o porn mainstream bastante sacal, falando de forma genérica. Já consumi bastante pornografia na vida mas de uns anos para cá enjoei, porque é sempre a mesma bosta.

Mesmo o tal "porn female friendly" na verdade é pra agradar homem.

Gosto muito de ter os seios sugados e é uma super dificuldade achar vídeos de homens fazendo isso em mulheres, sem ser video japonês de lactação. Geralmente é de mulher com mulher e eu nem curto.

No mais, é tudo muito agressivo e rápido, acho que na vida real eu trepo bem melhor que isso.

Um ator que eu gosto, o James Deen, tem cara de homem normal e trata de um jeito bacana as parceiras de cena. Não fica fazendo cara de ogro ou urrando. Aí até vai.

Porn gay, homem com homem eu acho um horror, nunca gostei de coisa agressiva nem na fantasia. Quando é uma coisa mais delicada aí eu assisto de boa.

Vídeos amadores sempre foram meus favoritos, justamente pela falta de produção. O foda é ver gente feia trepando, mas pelo menos ali tem um pouco mais de realismo.

Agora convenhamos que procurar realismo em porn é como procurar o amor da vida lendo romances hehehehehe não dá.

Fico no meu sexo ao vivo e à cores que ganho mais e gozo sem as mãos.

Anônimo disse...

Hipócrita demais. Adeus!

Anônimo disse...

Feminismo falocêntrico é uma contradição de termos né? Não existe feminismo falocêntrico. Não é feminismo. Falocentrismo não pode ser feminismo. Nunca.

Anônimo disse...

"Feminismo falocêntrico é uma contradição de termos né? Não existe feminismo falocêntrico. Não é feminismo. Falocentrismo não pode ser feminismo. Nunca."

as libfem de facebook discordam

Camila Dias disse...

Esse filme me deixou mal :/

Anônimo disse...

"Ow meu saco! Ela não "invadiu a privacidade" de macho nenhum. Eles MORAM juntos! O pc tb é dela.

E ele tinha deixado as merdas abertas. Pelo visto, não era exatamente um segredo."


Se o computador é dele ou dela ou dos dois não dá pra saber ao certo só porque moram juntos. Aí vai de cada um.

Mas é conversinha fiada dela, óbvio.

Foi futricar e deu nisso.

Anônimo disse...

Nenhuma pessoa, homem ou mulher, deveria fuçar nas coisas do(a) parceiro(a) sem estar MUITO preparado para encontrar algo. Porque aí fica aquela situação medonha: você não sabe lidar com o que achou e não pode contar como encontrou aquilo. Fora que a pessoa "fuçada" tem todo o direito de rodar a baiana nesse caso e no fim, o que foi encontrado acaba ficando irrelevante pela questão maior, da invasão.

Camila Dias disse...

"Homens tem libido mais alta que as mulheres"? lol

Bizzys disse...

Aparentemente para alguns comentaristas tudo bem o cara ver pornô com humilhação de supostas adolescentes, mas a namorada olhar os sites que ele frequenta, aí já é vandalismo, né?

Anônimo disse...

"Aparentemente para alguns comentaristas tudo bem o cara ver pornô com humilhação de supostas adolescentes, mas a namorada olhar os sites que ele frequenta, aí já é vandalismo, né? "

Ver porn barely legal não é crime. Invasão de privacidade é.

Anônimo disse...

Ela disse no post que o namorado dela nao parecia que gostava desse tipo de coisa e achou estranho. Os honens sao assim: voce acha que achou un cara diferente, quando ve e mais do mesmo. NOT ALL MAN e se iludir, voce pode achar que conhece um cara legal quando vai ver e so mais um.

Anônimo disse...

Não gosto de porno mesmo degradante, e não tenho saco pra ficar catando erica luster já tentei mas não achei, enfim não quero fazer quase nada que eles mostram ali, até porque quase sempre fazem do jeito errado inclusive sexo sem camisinha, e o gozo na cara pode até cegar se cair no olho, se o homem quiser fazer algo vai ter que ser eu com ele se submetendo porque eu não tenho nenhum interesse nisso, se tem mulher que aceita azar o dela eu não quero transar com um cara que nem vai me fazer gozar.

Anônimo disse...

Só lembrando, meninada, que TEEN em porn diz respeito a eighTEEN e nineTEEN, isso em qualquer site normal tipo redtube etc.

Anônimo disse...

Filme porno é diferente de filme violento atores não se machucam de verdade é tudo pelo computador, agora no porno é bem diferente é o referencial de educação sexual o que soa como alguém se basear em novelas pra namorar na vida real o que é surreal.
Se os homens querem imitar ator porno dá vontade de brochar, querem sexo anal vão procurar um macho ou outra mulher que aguente eu não me submeto, pra mim sexo é troca e tem que ser gostoso pra azar dos "libertários" que acham que sexo bom tem que ser violento e com posições mirabolantes, é melhor pagar uma puta.

Anônimo disse...

Como alguém que assiste pornografia pra caramba eu posso opinar com propriedade sobre o assunto.

Meu background: Homem e Heterossexual Convicto (Nada contra homos, respeito pra caramba e sou totalmente a favor da liberdade e direitos para eles).

Pornografia é como uma droga, você começa com algo leve e "mainstream" e com o tempo vai ficando sem graça e você vai procurando coisas mais diferentes e é nessa hora que cada um descobre seu fetiche escondido. Eu particularmente gosto de pornos com travestis e dos amadores, mas isso não significa que eu tenho vontade de fazer sexo com um travesti ou filmar minhas transas, muito pelo contrário, no sexo propriamente dito eu sou bem diferente das minhas preferências pornôs. Saiba que o que uma pessoa gosta no pornô não está necessariamente ligada ao que ela gosta no sexo do dia a dia.

Minhas considerações sobre o seu caso são:

1 - Você está de cabeça quente com essa história, você pode até confrontar seu namorado e tudo mais, mas por mais que você brigue ele vai continuar assistindo esse tipo de porn.

2 - Como você mesma disse ele é diferente na cama, é justamente porque esse fetiche dele com esses pornôs é só no mundo imaginário, provavelmente ele não pretende passar isso para o mundo real.

3 - É extremamente difícil negociar que uma pessoa assista pornô dentro de um relacionamento, pois é meio que uma "necessidade" pra quem gosta de assistir, chuto que a cada 10 homens 9 assistem pornô e os que não assistem devem ser em sua maioria por motivos religiosos.

Converse com seu namorado, mas saiba que ele não está fazendo nada de errado e que você meio que invadiu a privacidade dele... Eu ja tive esse tipo de discussão no meu relacionamento e hoje eu e minha namorada assistimos juntos, mas ainda sim assisto sem ela e curto meus guilty pleasures numa boa sem precisar passá-los para o campo da realidade. No mais sorte no seu relacionamento!

Anônimo disse...

"Eu particularmente gosto de pornos com travestis e dos amadores, mas isso não significa que eu tenho vontade de fazer sexo com um travesti ou filmar minhas transas, muito pelo contrário, no sexo propriamente dito eu sou bem diferente das minhas preferências pornôs. Saiba que o que uma pessoa gosta no pornô não está necessariamente ligada ao que ela gosta no sexo do dia a dia."


EXATAMENTE meu caso! Eu sou mulher-XX cis, casada, adoro meu gordinho e amo ver video de suruba amadora (dogging, gente transando em público). Mas nem pensar fazer isso na vida real porque dá medo, é inseguro, não quero ninguém estranho gozando na minha boca... é uma questão de ordem prática somente.

Tem coisa q imensamente mais feliz na fantasia e é ali que deve ficar.

Anônimo disse...

Cresci lendo revistas femininas como 'Nova' e 'Marie Claire' da vida. Achando que era normal e saudável ver / aceitar namorado ver pornô.

Depois que cresci, amadureci, li algumas coisas de filosofia, etc., vi a lavagem cerebral que me fizeram.

Acho pornô, de qualquer tipo, super prejudicial pro homem e pra mulher. Em se tratando de pornografia 'normal', teria paciência pra conversar e tal, mas pedofilia (ou simulação de pedofilia), estupro, zoofilia e afins, jamais!!

Anônimo disse...

Se uma mulher é puta porque quer mesmo que eu acho difícil aguentar vários homens nojentos cheios de parafilias, eu acho muito difícil uma mulher esta sujeita a ser até morta gostar disso a minoria como a lola benvenutti, só se for puta de luxo que aceita um jantar e ser companhia de um cara velho rico numa festa


pois é acho vou virar puta vou ali arregaçar meu cu porque quero, a lola benvenutti que é puta por escolha PRÓPRIA, nem faz sexo anal sendo a passiva só ativa, ela faz o que se sente bem.

Anônimo disse...

"É extremamente difícil negociar que uma pessoa assista pornô dentro de um relacionamento, pois é meio que uma "necessidade" pra quem gosta de assistir, chuto que a cada 10 homens 9 assistem pornô e os que não assistem devem ser em sua maioria por motivos religiosos."

Fora que é uma puta invasão né?

"Você não vai assistir porn!"
- QUEM É VOCÊ PRA MANDAR EM MIM?

Coisa de gente neurótica que se sente no direito de controlar o corpo dos outros, SÓ ACHO.

Anônimo disse...

para cada lola benvenutti tem 1000 mulheres exploradas sexualmente.

Anônimo disse...

Eu sei eu to rebatendo uma pessoa que falou que td puta é por escolha, eu disse a lola é sim, mas as outras não mulheres sendo degradadas por todos homens correndo risco de serem estupradas e mortas por qqr um, além de não ser bem visto pela sociedade e outros quinhentos, vão falar amo ser puta, a vá. só se for essas panicats que saem com velhotes em festas

Flavio Moreira disse...

Thomas, vc fala como se a indústria pornográfica fosse uniforme e produzisse somente coisas baseadas em fantasias sexuais que talvez sejam consideradas senso comum.
Mas, na verdade, há muitas produções que lidam exclusivamente com uma visão que me parece distorcida do que seria sexo.
Numa relação consensual entre dois adultos, mesmo em um filme pornô, ficaria claro para quem assiste que as duas partes estão tendo prazer com o que estão fazendo.
Infelizmente, não é isso que se vê na grande maioria dessas produções. Há, claramente, uma tendência à humilhação e ao abuso como forma de estímulo... para o homem, somente. Mesmo que a mulher nesse ripo de produção esteja ali apenas "interpretando um papel", o resultado dessa peça de ficção é a totalização de uma maneira de ver o sexo como humilhação de um parceiro pelo outro.
Por isso discordo de seu argumento de que a rejeição demonstrada por algumas pessoas aqui seja por puritanismo.
Mesmo que não existisse pornografia degradante, algumas pessoas não gostam e fim. Entre as mulheres que gostam, para mim está claro pelo que algumas colocaram aqui, é que a forma e o conteúdo de boa parte desses filmes é que não é aceitável.
Embora eu concorde com vc que sexo não deva ser tratado com hipocrisia nem visto como tabu, não me parece ser isso que está em jogo aqui.
Abs

Bizzys disse...

"Ver porn barely legal não é crime. Invasão de privacidade é."

Ela não invadiu a privacidade dele. Ela abriu o computador e estava tudo lá para ela ver. Não era nem site pessoal nem nada assim.

E só porque não é crime, não quer dizer que seja aceitável. Ver simulação de estupro (em pornô) também não é crime, então de boa gostar dessas coisas?

Anônimo disse...

Agora fica uma pergunta pra vocês ai que são contra o pornô.

Que tipo de pornô deve ser aceito então??

Pra quem for responder "nenhum", isso não seria ir contra o próprio feminismo e a escolha que essas mulheres fizeram de participar dos filmes? (Eu sei que existem escolhas condicionadas, porém vamos pegar os casos em que é uma escolha livre e onde não há degradação da mulher).

Outra pergunta:

Se existem homens, MUUUUITOS homens que curtem esse pornô degradante e pagam por isso, o que vocês sugerem que eles façam caso esse tipo de pornô acabe e só sobre o pornô vanilla??

Existem caras que não tem capacidade nenhuma de transar, pornografia e masturbação é a única coisa que resta pra eles (eu sou um exemplo claro desse tipo de cara). Se eu não tiver mais porn o que me sugerem então? Pagar uma prostituta? Não é degradante pra ela também? Eu não entendi a lógica de vocês, sério. Me digam, como seria o cenário ideal??? Por favor me respondam, não é trollagem e quero um debate respeitoso.

Anônimo disse...

"Numa relação consensual entre dois adultos, mesmo em um filme pornô, ficaria claro para quem assiste que as duas partes estão tendo prazer com o que estão fazendo."

Não tem não. Já entrou em set de filme pornô, já viu como é a filmagem? É meio foda relaxar com 30 pessoas no set, gente passando, câmera tentando não atrapalhar a luz, fora que tem que ficar parando e arrumando o que sai do lugar. Normalmente o cumshot é filmado em separado, às vezes antes das cenas penetrativas. E mulher gozar é meramente acidental.

Anônimo disse...

A mulher que acredita que seguindo script de porno na cama vai ser feliz, não vai, nem as atrizes são felizes ali anestesiadas e drogadas e cheia da grana.

Anônimo disse...

"E só porque não é crime, não quer dizer que seja aceitável. Ver simulação de estupro (em pornô) também não é crime, então de boa gostar dessas coisas? "

100% de boa, porque o ato é simulado e consensual. E tem muita gente que gosta de rape fantasy, casais "normais". Não devemos julgar e presumir que todo mundo só tem o direito de gostar de uma coisa, deixa pros religiosos acharem isso.

Julia disse...

Na verdade sabe mesmo não. A realidade é muito pior.

Anônimo disse...

"O dia que tiver milionária se prostituindo ou gravando pornô cês avisam."

A Paris Hilton e Kim Kardashian devem toda a fama delas ao pornô, mas ambas já eram herdeiras antes de fazer os vídeos.
Ah, tudo indica que o "vazamento" do vídeo das duas foi premeditado.

Anônimo disse...

anom 19:09
SE FIZER PORNO COM MULHERES QUE GOSTAM DE SENTIR DOR E O MESMO MATERIAL SEJA DIVIDO ENTRE HOMEM E MULHER CURTINDO UM SADOMASOQUISMO AÍ SIM É EQUIDADE.
MAS SE SÓ TEM MULHER SENDO A HUMILHADA HÁ ALGO ERRADO SOBRE PORNO.

HOMEM QUE CURTE VIOLÊNCIA NO SEXO DEVE PROCURAR QUEM GOSTE E SE SUBMETER TAMBÉM CASO CONTRÁRIO PAGA UMA PUTA É MELHOR QUE TENTAR COM MULHERES E COAGI-LAS.

NESSE CASO TAMBÉM PAGEM PUTAS MAS SE PRA ELES TRANSAR COM ALGUÉM QUE NÃO VAI SENTIR PRAZER E NEM QUER SABER DELES TÁ BOM FAZER O QUE NÉ...

Bizzys disse...

"Existem caras que não tem capacidade nenhuma de transar, pornografia e masturbação é a única coisa que resta pra eles (eu sou um exemplo claro desse tipo de cara).Se eu não tiver mais porn o que me sugerem então?"

Moço, você vai me desculpar a grosseria, mas a sua falta de transas não é problema do feminismo. Mulheres estão sendo degradadas na indústria pornô (para ficar só no assunto do post), a gente está preocupada com elas, não com uma eventual falta de material para sua punheta.

Usa a imaginação.

Anônimo disse...

Claro que tinha que falar dessas duas né. Pra mim aquilo não é porno é só um vídeo vazado isolado como fotos vazadas, elas nem ganharam cachê.

Anônimo disse...

"SE FIZER PORNO COM MULHERES QUE GOSTAM DE SENTIR DOR E O MESMO MATERIAL SEJA DIVIDO ENTRE HOMEM E MULHER CURTINDO UM SADOMASOQUISMO AÍ SIM É EQUIDADE.
MAS SE SÓ TEM MULHER SENDO A HUMILHADA HÁ ALGO ERRADO SOBRE PORNO."

PROCURA VÍDEOS DE COCK BALL TORTURE PEGGING SISSY HUSBAND E SEJA FELIZ MEU BOM AMIGO OU AMIGA DO CAPSLOCKOLOKOLOKO

Anônimo disse...

^^^^^^^Para o cara hétero que falou que gosta de ver pornô com travesti

Um homem hetero com tesão em ver travesti! Depois eu falo que travestis e transsexuais ajudam a reforçar a homofobia e vocês acham que rads é que são loucas. Pra quê transar com mulher ou homem gay, né? Travesti une o melhor dos dois. E como para os homens somos apenas nossas roupas, nossos sapatos e nossas práticas opressivas de beleza, eles realmente quando vão transar com travestis realizam a fantasia de que estão sendo fodidos por suas esposas!

"O macho é dócil e facilmente conduzido, submetido sem esforços ao domínio de qualquer fêmea que se importe em dominá-lo. Na verdade, o macho quer desesperadamente ser conduzido pelas fêmeas, quer a Mamãe no comando, quer abandonar-se aos cuidados dela." Valerie Solanas

Já que a conversa é travesti, dia desses começou a aparecer sem parar na minha TL do facebook um post da tal "Travesti Reflexiva" compartilhando notícia da mulher-XX que fez transplante de útero. A Travesti Reflexiva deve estar querendo útero. Pensa que ser mãe é privilégio "cis". Lembrei instantaneamente da psicoanalista feminista, Karen Horney e sua genial teoria "Womb and vagina Envy". Eu poderia ficar horas falando de Karen, mas vou ser sucinta em encerrar com outra citação que cabe muito bem agora:

"Por outras palavras, as mulheres não invejam o pênis, os homens invejam a xoxota. Quando o macho aceita sua passividade, define a si mesmo como mulher (tanto os machos como as fêmeas pensam que os homens são mulheres e que as mulheres são homens) e se transforma em um travesti, ele perde seu desejo de foder (ou de fazer qualquer outra coisa, aliás; fica satisfeito com seu papel de drag queen) e faz com que cortem fora seu pau. Então, “ser uma mulher” lhe proporciona um sentimento sexual difuso e prolongado. Para um homem, foder é uma defesa contra o seu desejo de ser mulher. O sexo é, em si mesmo, uma sublimação." Valerie Solanas

Raven Deschain disse...

Não sei se sou eu que vc está respondendo anon, mas a moça que eu disse ali encima, a Jaye Rose, escolheu ser atriz pornô pq paga bem. Assim que achar o blog dela, eu posto. Mas em uma das postagens ela diz: Ué, eu aproveitei que tenho um belo par de peitos e resolvi ganhar dinheiro com isso. Concordo com seu ponto sobre escolhas condicionadas, mas acho uma escolha legítima. Tenho uma amiga (again and again, sei que minha experiência não diz muito, mas falo sobre oq conheço) que trabalhava em um shopping, 16 horas por dia (!), 6 dias por semana, pra no fim do mês vir um salário safado de 1000 reais. Ela foi ser puta em uma casa de luxo aqui de Cwb. 300 reais meia hora. Então, assim.. Kkk

Anônimo disse...

@Bizzys

Eu não disse em momento algum que o feminismo é culpado de eu não ter capacidade de conseguir sexo, eu sou o culpado, eu posso pegar meu dinheiro e pagar uma prostituta, mas não é algo que me agrada. Eu gosto de pornografia e masturbação, é um ritual diário pra aliviar minhas tensões, porque é que eu não posso assistir um filme pornô onde 2 pessoas foram pagas pra entregar o entretenimento que eu estou procurando? E se eu assistir um filme que foi consensual entre todas as partes? O que seria um cenário ideal pra você no mundo pornô? Eu não vim aqui pra jogar pedras no feminismo, quero realmente um debate saudável.


Ass: AnonP0rn (Vou usar esse nick pra me identificarem)

Anônimo disse...

Não adianta mascus não vamos defender porno, porno é anti-mulher e tudo que os antis-mulher querem ver, não vou dar meu cu nem engolir porra porque um machinho viu num filme, não tenho medo de perder homem como as outras.
se 1 cara desses for embora eu agradeço aos ceus.

Raven Deschain disse...

Claro que é exceção. Não é toda prostituta que recebe isao ou tem o privilégio de trabalhar numa casa dessa.

Anônimo disse...

Anon 19:18, sou o cara que gosta de porn com travestis. Primeiro que não entendi muito bem o que você falou, você fala de uma maneira burra... Acredito que seja trollagem, acho que aqui no blog da lola o espaço é mais democrático e são poucas as feministas que frequentam aqui que tem essa ideologia louca de morte aos homens (Ao meu ver esse lance de ser radfem que odeia homem é basicamente ser mascu ao contrário), então não vou perder meu tempo debatendo seus argumentos horríveis, quando quiser uma conversa séria estarei aqui :)

Anônimo disse...

Qual o problema de gostar de porn com travestis? Até eu gosto, acho o melhor dos dois mundos. Corpão de mulher e aquele cacetão garboso. E sim eu sou mulher hétero, casada, pago meus impostos e quero ver quem vai ser o filho ou filha de um homem que vai empatar a minha foda mental.

Anônimo disse...

homem quer ser mulher sim era tudo que eles queriam, pra que uma caceta que no final fica mucha, e a grande frustração deles é não poder dar o rabo em paz
desculpe o termo rsrs

Anônimo disse...

"aham um coment do cara que gosta de porno com traveco em seguida o de uma mulher, sera a mesma pessoa aff"

Vc não sabia que todo mundo aqui é a Raven? Pfff tá por fora das putarias.

Anônimo disse...

"Claro que tinha que falar dessas duas né. Pra mim aquilo não é porno é só um vídeo vazado isolado como fotos vazadas, elas nem ganharam cachê."

Considerando que a Paris Hilton "regravou o vídeo" para o lançamento do dvd na época, dá pra dizer que é pornô sim.
O vídeo da Kim é cheio de falhas que mostram a intenção de divulgação posterior, tanto pelas falas como pela produção dela e a qualidade da imagem. Depois fontes afirmaram que ela comemorou o "lançamento" com a Paris Hilton no dia que vazou.

Mulheres ricas não vão fazer pornô para "sobreviver", vão fazer para outros fins. No caso delas: fama.
Mas além disso, elas fizeram "acordos com as distribuidoras" e ganham sim dinheiro em cima dos filmes até hoje.

Depois delas outras "subcelebridades" tentaram passar o golpe do pornô vazado, mas não tiveram a mesma projeção que as herdeiras na iminência de estrelar seu próprio reality show conseguiram.

Anônimo disse...

Até parece que mulher e feminista falaria umas coisas dessas: "Corpão de mulher e aquele cacetão garboso."
Essa mulher em questão é o macho que comentou que gosta de ver pornô com travesti. É essa a laia de homens que gostam de pornô, aprovam o transativismo e acha que feminismo radical é "morte aos homens". Fora que homem se passando por mulher comprova a tese da Solanas e da Karen Horney que postei ali em cima HAHAHAHAHA!

Anônimo disse...

19:42

Zzzz suas tentativas de trollagem dão sono, tente melhor da prox vez. Deve ser algum mascu disfaçado querendo poluir o blog. Além de tudo é cisnormativx destratando as travestis e o movimento trans, que preguiça de trolls fracos...

Anônimo disse...

Kkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Joseph K

Como homem, compreendi ao longo do tempo que a pornografia geralmente gira em torno da submissão da mulher (embora existam boas produções que tentam produzir um "sexo limpo", tipo papai-mamae). Ao contrário do que foi dito nos comentários, o pornô amador reproduz esse tipo de relação. Quem grava o vídeo trabalha como um direto a par da mentalidade pornô, bem parecido com o pornozão tradicional (com exceções claro...). Isso também é visível pelas tags dos vídeos amadores. Mas eu já briguei com minha ex-namorada por conta de ver porno e com o tempo compreendi. Mas mesmo assim é dificil deixar de assistir...é um conflito duro, eu sei.

Anônimo disse...

Os homens reclamam quando são chamados de estupradores, pedófilos e que deveriam ficar longe de suas proprias filhas mas no final adoram assistir pornogradia de estupro e pedofilia. E com um "instinto sexual forte de macho", logo logo vão ultrapassar os limites da fantasia e provar na sua filhinha....

Anônimo disse...

Feministas radicais sabem o que os homens dizem: que ferir mulheres e crianças e animais excita eles. Que forçar mulheres e meninas em "atos sexuais" degradantes e nojentos para elas os excita. Que urinar em mulheres e forçar as mulheres a comer fezes os excita. Que mulheres nuas pisoteando pequenos animais assustados até a morte os excita. Que mulheres nuas e amarradas usando máscaras de gás e que foram linchadas e estão sendo asfixiadas os excita.

Mas pergunte às feministas radicais PORQUE OS HOMENS ESTÃO DIZENDO ISSO - e você será recebida com incredulidade e denúncia. Se pressionadas, as feministas radicais vão te dizer que é porque os homens temem as mulheres, ou odeiam as mulheres. (Por favor, note: Atribuir o espectro total da violência masculina a "socialização" é uma fase de transição para o feminismo radical. Como algumas autoras já perguntaram: "A partir de quem surgiu a socialização masculina? Quem criou e desenvolveu e é responsável pela socialização masculina, em primeiro lugar?" ou até mesmo fizeram a pergunta: "Quem está socializando os animais machos?" Por favor, passe um tempo observando sua consciência se desdobrar, a menos que prefira que isso seja feito experimentando trauma redundante nas mãos de homens, o que não é recomendado. As feministas radicais - as feministas que veem o problema dos homens como inerente - as feministas que veem o patriarcado como a raiz de todos os sistemas políticos - as feministas sem medo de expor as raízes do patriarcado, cavando além das pedras, - e, sem ser detidas pela terra dura - levantando o machado - certamente as feministas radicais podem atacar mais profundamente do que a incredulidade.

O que se sabe? O que é conhecido é que a pornografia - a maioria do tráfego masculino da Internet - é homens, documentando o seu abuso das mulheres (e crianças e animais) e transmitindo este abuso para outros homens por todo o mundo. Que a pornografia está se tornando menos sobre a penetração pênis-vagina, e mais sobre humilhar, degradar e torturar as mulheres. Que praticamente TODOS OS HOMENS NA TERRA estão vendo mulheres sendo machucadas, e eles reagem - não com horror ou com indignação -, mas com prazer. Que os homens constantemente demandam ver novas maneiras de ferir as mulheres (e crianças e animais). Que as novas maneiras de ferir mulheres aumenta a excitação e o prazer dos homens. Que a nova maneira de ontem para machucar e traumatizar é normalizada e instaurada como um "ato sexual", enquanto a nova maneira de hoje para machucar e traumatizar, nunca é suficiente, para os homens. Que os machos parecem nunca obterem o suficiente e nunca se fartam de ver fêmeas sendo machucadas. ("Destrua a cadela.") Algum cara já disse a você que eles precisam de pornô? Que a pornografia os ajuda?? Os caras estão dizendo a você eles precisam ver mulheres sendo traumatizada por homens. Os caras estão dizendo a você que assistir a mulheres serem "destruídas" por homens os ajuda.

Anônimo disse...

Homens não são estupradores em potencial, apenas se excitam com o estupro....mas se a oportunidade aparecer.....

Anônimo disse...

Quando os homens dizem que eles "precisam" da pornografia, que a pornografia "ajuda" eles, podemos ver que é mais do que os homens sendo um misógino padrão egoísta escroto exigindo seu direito de esguichar ódio, cromossomos e demais produtos químicos de seu esperma em suas mãos masculinas. Os caras, de fato, parecem estar dizendo a verdade doente deles: Danificar o sexo feminino ("Destruir a cadela") é a melhor esperança de conserto que eles podem entender e desejar.

Pornografia é em si mesma uma Reversão Masculina - Não é a fêmea mas o macho da nossa espécie que é degradado e danificado. (O Parasitismo é em si mesmo uma inversão, - que os homens distribuem implacavelmente Reversões não deve ser surpresa...)

Pornografia é a manutenção de padrões universais para o Parasitismo Masculino - documentos de cada método masculino-imaginável de parasitismo pelos quais o parasita pode danificar/gerenciar/controlar a hospedeira, - estas informações tornadas convenientemente disponíveis a todos os parasitas de plantão. Os homens, de fato, estão ocupados com o arquivamento de seu nivelamento das Mulheres através da degradação, torturas e morte. E este vasto arquivo global está sendo continuamente ampliado. - Qualquer homem, qualquer garoto, qualquer serva, qualquer funfem tola pode sentar e estudar nivelamento feito pelos homens através da destruição das mulheres (e crianças e animais). - A Biblioteca do Nivelamento à Morte. - Agora, a maior biblioteca na história do mundo disponível a todo mundo.

Antonio Luiz M. C. Costa disse...

Existe pornografia sem violência e humilhação, existe pornografia feminista, existe pornografia de mulheres humilhando homens. Mas é preciso reconhecer que uma proporção muito grande e provavelmente crescente tira seu apelo da humilhação grosseira de mulheres.
A razão, para mim, é clara. Embora homens com relacionamentos sexuais saudáveis possam ser atraídos por uma fantasia pornô incomum se for criativa e provocante, isso acontece muito de vez em quando. Não sustenta uma indústria. Quem paga as contas dos sites pornôs é o consumidor obsessivo, aquele que vê quase todo dia e assina vários ao mesmo tempo e esse é o heterossexual frustrado, aquele que não consegue transar com uma mulher, ou pelo menos não com a mulher que ele quer no momento. Esse está com raiva das mulheres e a fantasia que mais lhe dá prazer é a de que pode obrigá-las a fazer o que bem entender.
Não sei se isso é inofensivo. Obviamente, a maioria dos que veem esses pornôs não sai barbarizando mulheres, mas isso não significa que não sejam afetados, que não se prendam a um círculo vicioso de expectativas irreais sobre sexo que lhes dificulta ainda mais ter relacionamentos saudáveis e criam sofrimentos e decepções para as mulheres que cheguem a se interessar por eles. Principalmente adolescentes com pouca experiência de sexualidade real. Professores de educação sexual constatam que há um problema.
http://politica.elpais.com/politica/2014/10/22/actualidad/1413971212_944564.html
Alguns propõem que pornôs sejam vistos, discutidos e criticados em aula para tomar consciência do que realmente se passa:
http://www.theguardian.com/commentisfree/2015/mar/17/porn-sex-education-consent-sexual-exploitation

Alice disse...

Pq Thomas e outros homens reclamariam de pornô? Está tudo ótimo para eles, para o seu prazer.
Sexo oral que dura séculos, na mulher mal dura 5 min, isso quando tem e muito mal feito, penetram forte com violência, jogam as mulheres de um lado para o outro, com posições bizarras, como se fossem uma boneca inflável.
Sexo anal para o prazer deles, se a mulher tá gritando de dor, foda-se.
Alguns enforcam a mulher enquanto penetram.
Vão reclamar do que?
E muitos veem isso e acham que tem que ser assim na realidade, e a gente tá de frescura, puritanismo? Vão se foder.

A, disse...

Feministas são frequentemente questionadas se pornografia causa estupro. O fato é que estupro e prostituição originaram e continuam a originar a pornografia. Politicamente, culturalmente, socialmente, sexualmente, e economicamente, estupro e prostituição geram pornografia; e a pornografia depende do estupro e da prostituição de mulheres para sua existência contínua.

- Andrea Dworkin em Pornography and Male Supremacy, Letters from a War Zone, p 230 (1981).

Anônimo disse...

gente q naum tem opiniao e precisa citar um monte de livro...

Anônimo disse...

do alto dos seus privilégios, é fácil dizer que prostituição é uma questão de liberdade de escolha.

é fácil dizer que é empoderador quando você só toma como referência lola benvenutti, gabriela leite, bruna surfistinha - brancas, de famílias de classe média, que tiveram acesso a educação de qualidade, etc. muito conveniente formular suas teses a partir da exceção.

antes de dizer que as mulheres prostituídas estão nessa vida porque querem, faça o favor de conversar com essas pessoas sobre a realidade delas.

prostituição não tem nada de glamour.

é exploração sexual. é estupro. é violência.

-

abaixo, o relato anônimo de uma moça que já esteve em situação de prostuição:

Anônimo disse...

Alguma mina aqui é a favor da prostituição?
Se tem, essa história é pra vc!
Fui garota de programa por mais de 1 ano. Enquanto garotas da minha idade estavam estudando, eu tinha que aguentar os pais delas abusando de mim, para que eu pudesse comprar o NAN do meu filho. Sim, me prostitui pq fui abandonada pelo doador de esperma do meu filho mais velho na sala de pré-parto. Filho esse que nasceu de 5 meses e meio e até hoje me dá muitas despesas por conta da saúde bem fragilizada que ele tem.
Remédios, vitaminas, leite especial, exames caros... ele precisava de tudo isso fora as coisas que todo o bebê gasta, como fralda, pomadas, lenços umedecidos,etc...
Minha mãe, empregada numa casa de médicos, ganhava 400,00/mês e trabalhava 5 vezes na semana.
Minha avó, idosa que cuidava da casa.
Como eu conheci essa """"vida""""???
Bem, conheci uma menina[classe media alta] que glamorizou esse mundo pra mim.
Disse que fazia isso porque gostava. Que ganhava muuito bem, morava na Barra com os pais, tinha tudo, mas não abria mão das bolsas LV que o papai não queria dar pra ela.[ELA ERA A EXCEÇÃO, mas não demorou muito tempo para eu perceber isso.]
Fui convidada então, a trabalhar como "garçonete" em uma "whiskeria" muito conhecida aqui no Rio.
Por que garçonete? Porque eu não me encaixava nos padrões estéticos daquele lugar.
Frequentados por homens de meia-idade e também de classe média-média/alta.
Homens que são casados, tem esposas e filhas que provavelmente tinham minha idade.
Fazia trabalho de garçonete, atendente, garota de programa e não ganhava o que aquelas meninas ganhavam por serem "TOP's" e eu não.
Então, resolvi tentar sozinha na rua.
Apanhei, fui ameaçada de morte, já me roubaram...
Por muitas vezes chegava a algum lugar e, por já ser "ponto" muitas vezes de trans e travestis, tinha que sair correndo por ser ameaçada por essas pessoas de estar tentando roubar os clientes delas.
Uma coisa que vi e senti muito das mulheres negras e periféricas [que são a maioria, infelizmente nessa podridão toda] me ajudavam. Sim, até mesmo nesses lugares existem pessoas que te ajudam.
Me davam o dinheiro pra ir pra casa quando eu não conseguia nada, me ajudavam com as coisas pro meu filho quando eu não conseguia nada.
Mas, e aí?
Elas estão lá por que querem?
Elas estão lá por que acham isso uma profissão?
Não! Todas nós não víamos a hora de sair daquele inferno!
Homens nos perseguem, mulheres nos perseguem...
Isso NÃO é uma escolha!
Isso NÃO é uma profissão!
Isso NÃO é um jeito digno de se viver!
Você se deita com pessoas que te dão asco, pessoas que podem te passar doenças, pessoas que te violentam, pessoas que te tratam apenas como um pedaço de carne, um lixo.
São homens que te humilham, te ofendem, que se acham no direito de te maltratar.
Muitas feministas liberais são ótimas para falar do feminismo libertador.
Libertador quando é no conforto de seus lares, seus carros, perto das suas famílias, fazendo sua faculdade...
Mas não pra mulheres marginalizadas, sozinhas...
Vocês que são a favor disso, são no mínimo coniventes com uma escravidão.
Mulheres são escravas por precisar se sustentar, sustentar seus filhos.
Mulheres são vítimas de um sistema capitalista, doentio e sádico!
Mulheres[pobres e negras em sua maioria] são diariamente torturadas psicologicamente e emocionalmente por homens NOJENTOS E ASQUEROSOS que as maltratam, humilham e saem rindo.
Vamos rever esse feminismo aí, ok!?

Anônimo disse...

Alice 20:23

Falando em sexo oral, vocês chegaram a ver aquela pesquisa que revelou que a maioria dos homens não gostam de chupar xoxota? Depois as rads começam a problematizar a penetração e as libfems ainda querem silenciar...

Anônimo disse...

http://melindatankardreist.com/2015/04/sexual-pressure-coercion-degradation-this-is-what-porn-has-done-to-every-woman-i-know/

Trecho desse post:
“I’m 23. Mine is the first generation to be exposed to online porn from a young age. We learnt what sex is from watching strangers on the internet, we don’t know anything else.

Here are some of the things that I have experienced…

- having my head shoved into his crotch, and held down while I sucked him off

- being told that my gag reflex was too strong, couldn’t I work on it?

- bullied into submitting to facials. I didn’t want to. He said (joking?) that he’d ejaculate on my face while I was asleep. He wasn’t joking – I woke up with him wanking over me.

- bullied into trying anal. It hurt so much I begged him to stop. He stopped, then complained that I was being too sensitive and it can’t be *that* bad, he continued to ask for it

- having my hair pulled

- constant requests for threesomes

- constant requests to let him film it

And on every single occasion, I felt guilty for not being a ‘cool girl’. I was letting him down. I was a prude.

THIS IS NOW NORMAL. Every single straight girl I know has had similar experiences. Every. Single. One. Some have experienced far worse. Some have given in, some have resisted, all have felt guilty and awkward for not being “liberated” enough, not giving him what he wants.

It wasn’t until a few years ago, when I discovered radical feminism, that I realised it was ok to say no. I’m lucky enough to be with a man who respects this and who understands. Even so, it was only recently that I decided I wasn’t going to swallow anymore. I’d never liked it, but always thought I was obliged. I told my boyfriend and he said that was totally fine, he was horrified to hear I hadn’t enjoyed it previously. Why would he think anything else? This is what sex is for the porn generation.”

- anon A.

Anônimo disse...

sobre ser pró ou contra prostituição, sugiro que se inforem sobre o modelo nórdico de prostituição (nordic model prostitution). Nele é legalizado ser prostituta, mas ilegal consumir prostituição. Então na pratica você está punindo os traficantes e johns, mas não as mulheres. Esse sistema tambem trabalha com uma rica gama de recursos e abrigos, onde ofoco é permitir que essas mulheres possam largar a prostituição, já menos de 5% das prostitutas é prostituta porque quer.

- anon A.

Jonas Klein disse...

Anon 19:20

Olha amigo eu vou te dizer uma coisa, não perca seu tempo estabelecer um debate saldável aqui, pois tirando a Lola e mais algumas poucas aqui que tem cabeça no lugar a maioria aqui são as tais radfems, e ai não tem como dialogar com mulheres assim, mesmo você sendo educado e usando argumentos realistas.

Quer comentar com o assunto do post, vem aqui deixa tua opinião, mas não tente debater, pois e perca de tempo.

E quer ver pornô sem fica com muito peso na consciência, eu te sugiro que veja só aqueles que as atrizes são famosas, porque essa só fazem o pornô quando são muito bem pagas, além poderem escolher o que vão fazer na frente da câmera, pois palavra delas tem peso ali...


Anon 20:42

Porque não discutir diretamente as causas que faz muitas mulheres irem pra prostituição e pornografia? isso não lhe parece bem mais inteligente e eficiente eliminar causa do problema em vez de só tratar o efeito? o que na praticar e secar gelo.

Alessandro disse...

Não é que o homem tem a libido maior do que a mulher.

Mas por experiência de mais de dez anos com a namorada, anticoncepcional reduz a libido ASSUSTADORAMENTE.

Conversando com amigos que namoram há menos tempo ou mesmo casam cedo, acham que a libido da mulher diminui, quando na verdade é o anticoncepcional. Aqueles que trocaram de método contraceptivo me agradecem até hoje.

Basta parar de tomar anticoncepcional, que a libido feminina volta e em pouco tempo já retomamos a nossa vida sexual diária.

Anônimo disse...

Gente, vocês viram o video que a Lola Benvenutti é "estimulada" sexualmente enquanto come um macarrão? Tá no youtube e É MUITO FAKE. Ela é super forçada, tá na cara que tava fingindo pra agradar a machaiada. Female Chauvinist Pig total, hahahahahaha

Anônimo disse...

Querem saber sobre o que causa a prostituição e o que vai acabar de vez com a prostituição? Isso aqui ó:

Não há razão humanamente aceitável para o dinheiro ou para que alguém trabalhe mais do que duas ou três horas por semana no máximo. Todos os trabalhos não-criativos (praticamente todos os trabalhos realizados agora) poderiam ter sido automatizados há muito tempo, e em uma sociedade sem dinheiro todas podem ter tudo do melhor que cada uma quiser. Mas há razões não-humanas, razões masculinas, para querer manter o sistema monetário:

1. Xoxota: Desprezando seu ser altamente inadequado, dominado pela intensa ansiedade e por uma solidão profunda quando se encontra com seu ser vazio, desesperado para se prender a qualquer fêmea, na vaga esperança de se completar, na crença mística de que tocando em ouro vai se tornar ouro, o macho anseia pela companhia contínua das mulheres. A companhia da mais baixa das fêmeas é preferível à dele mesmo ou a de outros homens, que só servem para lembrá-lo de sua repulsa. Mas as fêmeas, a menos que sejam muito jovens ou estejam muito doentes, precisam ser coagidas ou subornadas para estar em companhia masculina.

2. Proporcionar ao macho, incapaz de se relacionar, a ilusão de utilidade, e permiti-lo tentar justificar a sua existência cavando buracos e em seguida enchendo-os. O tempo de lazer horroriza o macho, que não terá nada a fazer senão contemplar o seu ser grotesco. Incapaz de se relacionar ou de amar, o macho deve trabalhar. As fêmeas almejam atividades absorventes, emocionantes e significativas, mas por falta de oportunidade ou habilidade de realizá-las, preferem o ócio e gastar seu tempo da forma que elas mesmas escolherem — dormindo, comprando, jogando boliche, bilhar, cartas e outros jogos, respirando, lendo, passeando, sonhando acordadas, comendo, brincando consigo mesmas, tomando pílulas, indo ao cinema, fazendo análise, viajando, criando cachorros e gatos, refestelando-se na praia, nadando, assistindo a TV, ouvindo música, decorando suas casas, fazendo jardinagem, costurando, indo a clubes noturnos, dançando, visitando lugares, “aperfeiçoando suas mentes” (fazendo cursos), e absorvendo “cultura” (palestras, peças de teatro, concertos, filmes “artísticos”). Por isso, muitas fêmeas, mesmo supondo a completa igualdade econômica entre os sexos, prefeririam viver com machos ou vender a bunda na rua, tendo assim a maior quantidade de seu tempo para si, ao invés de passar muitas horas por dia fazendo trabalhos chatos, embrutecedores, não-criativos, para outra pessoa, funcionando como menos do que animais, como máquinas, ou, na melhor das hipóteses — se obtêm um “bom emprego” — co-dirigindo o monte de merda. Então, o que libertará as mulheres do controle masculino será a eliminação total do sistema do dinheiro e do trabalho, não a realização da igualdade econômica com os homens dentro desse sistema. (V.S)

Anônimo disse...

E por falar na Lola Benvenutti, parece que nem é prostituta mais. Acho engraçado que mesmo essas mulheres que supostamente gostam da profissão, acabam saindo dela... Se gostasse mesmo, se é tão bom e deixasse alguém rico, pq é que saem o mais rápido possível? Eu adoro sorvete, vou tomar sorvete pro resto da vida, até o dia em que morrer. Se me pagassem pra tomar sorvete então, aí que eu iria tomar mesmo.

Anônimo disse...

gente que não tem nada a dizer nem nada pra acrescentar e tá aqui fazendo reclamação vazia...

gente que não encontrou mais nenhum meio tosco e ignorante de defender o material da punhetinha diária e fala qualquer merda...

Klauss disse...

Bem, sou gay e consumidor de pornografia homoerótica masculina e não vejo muita diferença nas cenas dos pornôs héteros em relação as fantasias e certa objetivação, a não ser o fato de serem dois ou mais homens transando entre si sem a presença feminina, é claro... Mas será sempre um ator gay "ativo" ou "versátil" subjugando o parceiro "passivo" com certa brutalidade semelhantemente ao que acontece com as mulheres nos filmes héteros. Os mais hardcore a humilhação e sadomasoquismo rolam soltos (estes eu não curto muito, mas as vezes vejo rapidamente algumas cenas por curiosidade antes de golfar). Há casos mais raros de historinhas românticas tipo conto de fadas antes das cenas de sexo e muita troca de carinho durante! (Creio que estes seriam os aceitáveis, ou ideal, para algumas feministas no caso hétero/lésbico). Mas em geral mesmo são as cenas de "sexo bruto" que "humilha" existentes em peso na indústria pornô! Como passivo, algumas cenas que assisto eu não admitiria que meu parceiro fizesse e nem me submeteria aquilo, mas me causa certo estranhamento e riso, confesso, o puritanismo e escândalo da maioria das mulheres com o gosto de seus companheiros pela pornografia que é algo tão comum entre homens! Afinal, diferentes delas, não são "educados" para achar sexo uma coisa ruim, ou suja... E sim prazerosa. E assistir um filme é que não vai fazer a diferença mesmo. Há exceções, educação religiosa conservadora também afligem alguns homens em sua sexualidade... Sempre a religião... Agora, eu não assisto terror de forma alguma e nem por isto acho que quem curte é um psicopata que devo manter distancia! Portanto, acalmem-se que homens que vêem pornô não são necessariamente tarados desrespeitosos! E se o sujeito é machista, faça-me um favor né... tanto faz se viveu a infância e adolescência toda assistindo conto de fadas com príncipes idealizados ou sexo explicito hardcore escondido dos pais... O que determina o seu machismo/homofobia provavelmente sempre será os valores passado pelos seus pais e parentes mais próximos que irão influenciar! Muita pouca coisa será por causa de uma filmoteca erótica assistida... Isto eu aposto!

Anônimo disse...

Juntei forças e li todos os comentários...

Me admira que ninguem comentou nada sobre como as mulheres viram atrizes pornô. Frequentemente elas assinam o contrato achando que vão fazer um sexo mai tradicional (oral e vaginal, com 1 pessoa só, etc), as vezes elas nem sabem que o contrato é para ser atriz porno, e acham que é para ser modelo (super comum historias parecidas com trafico humano, tambem).

Daí chega o dia da gravação. A regra é quebrar a mulher, frequentemente a primeira gravação é a pior de todas, envolvendo anal contra a vontade, humilhações, vários caras, por horas.

A esmagadora maioria das mulheres que entra nessa são mulheres pobres. Os contratos são feitos de forma que elas tenham que pagar uma multa se o encerrarem mais cedo (geralmente o prazo é uns 3 para 6 meses, tempo de sobra para abusar da mulher). Mesmo se ela ainda 'escolher' ficar, elas frequentemente vão gravar uma cena, onde falam que vai acontecer X, e aós esse X acontencer pdem mais coisas não combinadas, e falam que não vão pagar o cache se elas não fizerem. Elas são pobres. A maioria não tem como negar. Além do "Já fiz tudo isso, vou fazer isso que falta então...". A relação na pornografia e em casas de prostituição é muito parecida com a escravidão moderna (onde trabalhadores não podem nuncar deixar de trabalhar em uma fazenda/obra devido a dividas que são feitas assim que eles/elas chegam no local).

A maioria desenvolve vicio por drogas, para aguentar as cenas, e isso consome dinheiro. Se elas querem continuar sendo chamadas, tambem precisam comprar roupas caras e se vestir bem para os eventos, para ela ser "top". E lá se vai o dinheiro do salário. A maioria dessas mulheres é tão destruida na primeira gravação e está tão presa devido ao contrato que perde as forças para tentar fugir.

- anon A.

Anônimo disse...

@Klauss

Problemas da pornografia:
- violencia que as atrizes são submetidas
- como isso afeta e piora o machismo na sociedade

A esmagadora maioria das pessoas sofrendo violencia em pornos são mulheres. Quem é coagido na vida real a fazer o que não quer são mulheres. Quem sofre estupros rotineiramente são mulheres. A maioria das prostitutas são mulheres. Sua perspectiva não se aplica aqui. Mas se tiver interesse, existem várias criticas ao porno gay na forma como o passivo é associado ao feminino (e por isso pode ser humilhado e violentado), e também ao seu racismo na representação de homens negros e asiaticos.

Quem vem com desculpa que isso é puritanismo religioso realmente não entende nada do assunto. O que não faltam são atéias que criticam a pornografia e a prostituição. Paises pouco religiosos como a Suecia também criticam amplamente ambos.

- anon A.

Drica Leal disse...

Curioso como muitos homens reagem às críticas à pornografia argumentando que isso se dá por moralismo ou puritanismo das mulheres, sobretudo das feministas. Como se eles mesmos (os machistas) não dividissem as mulheres entre as putas e as que "se dão ao respeito", rs. Alegam um fundo moralista na crítica que feministas fazem à representação da mulher na pornografia voltada para os homens, mas... Quantos homens que defendem esse modelo de pornografia se casariam com uma atriz pornô, por exemplo? Tipo, pra todo mundo saber o que ela faz mesmo, sabe, falar da profissão da esposa atriz pornô num almoço de domingo com a família. Quantos homens defensores e consumidores de pornografia assumiriam isso? Pois é. Mas as moralistas somos nós, rs.

Anônimo disse...

Homens gays se achando os maiores entendedores do assunto e dizendo pras mulheres o que é e o que não é machismo me cansam demais. Vão à merda! Se vocês adoram homens e gostam do machismo e de outras coisas degradantes e nojentas dos homens, fiquem com eles pra vocês. Se aceitam homofobia, problema de vocês. Mas não venham dizer pra mulheres o que é ou não é misoginia, ou dizer que as mulheres devem aceitar as merdas misóginas dos homens, que homem é bom demais e que as mulheres não devem se preocupar, que as mulheres não devem confiar nas suas próprias percepções e nos próprios instintos. Corta essa e fica na tua!

Drica Leal disse...

Aliás, o mesmo se dá quando a discussão é sobre prostituição. Muitos desqualificam opiniões de mulheres sobre o assunto alegando que qualquer posicionamento crítico de uma mulher sobre o tema advém de moralismo, ciúme, "medo da concorrência" ou bobagens do gênero. Homens adoram dizer que não veem problema nenhum com a prostituição, desde, claro, que a prostituta não seja sua mãe, filha, esposa, irmã...

Anônimo disse...

adoooooooooooooooooro qdo a Lola posta um negócio bem polemicão mesmo hahahaha é mto bom acompanhar os comentários

Anônimo disse...

"Me admira que ninguem comentou nada sobre como as mulheres viram atrizes pornô. Frequentemente elas assinam o contrato achando que vão fazer um sexo mai tradicional (oral e vaginal, com 1 pessoa só, etc), as vezes elas nem sabem que o contrato é para ser atriz porno, e acham que é para ser modelo (super comum historias parecidas com trafico humano, tambem).

Daí chega o dia da gravação. A regra é quebrar a mulher, frequentemente a primeira gravação é a pior de todas, envolvendo anal contra a vontade, humilhações, vários caras, por horas."

kirido eu trabalho junto a uma produtora de pornô brasileira que filma na américa do sul e te garanto que não é nada disso, as meninas e os rapazes sabem exatamente o que assinam e o contrato é lei. Sem anal, sem anal. Sem gozar na boca, sem gozar na boca. Quebrou o contrato você tá na lama, te denunciam e acabam com a sua vida.

Anônimo disse...

Verdade, Drica Leal.

Anônimo disse...

se tem gente que termina um namoro até por causa do gosto musical da pessoa, por que tem que respeitar o gosto "cinematográfico"? pra mim a pessoa gostar de cena de estrangulamento e gang bang é pior do que gostar de jota quest.

Anônimo disse...

Sinceramente? Sou mulher e vejo cada tipo de porno bizarro que eu prefiro nem comentar aqui. Mas são coisas que jamais aplicaria na vida real. Bom, essa sou eu, não tenho como falar todos. Mas se vc n se sente confortável perto dele depois disso, termina, oras

Jonas Klein disse...

Drica Leal

Você diz " Quantos homens que defendem esse modelo de pornografia se casariam com uma atriz pornô, por exemplo?"

Eu respondo. com uma ex-atriz pornô eu casaria de boa, só que com uma que ainda exta no exercício da profissão não.

Tem muito hipócrita por ai mas eu não sou assim...

Anon 22:26

Eu nem Gay sou, mas achei um absurdo a sua declaração, você foi homofônica na sua declaração.


Anon 22:37

Opa que história e esta "Quebrou o contrato você tá na lama, te denunciam e acabam com a sua vida."

O que você quis dizer com "acabam com a sua vida" ?????

Anônimo disse...

A diferença que os homens fazem entre as putas e as mulheres "que se dão ao respeito", é uma ilusão que eles criaram pras mulheres servirem melhor aos interesses da "moral" sexual deles e garantir o controle sexual e reprodutivo dos homens sobre as mulheres. Na verdade, a divisão que eles fazem é entre as mulheres que eles degradam e aquelas que eles ainda não conseguiram degradar, pois mesmo as mulheres "que se dão ao respeito" e acreditam que são vistas com respeito pelos homens, também são frequentemente consideradas por eles "putas", "interesseiras", "baixas", às vezes ao mesmo tempo em que são "puritanas", "mesquinhas", "egoístas" (super lógica a mente masculina, né?), apesar delas não saberem disso e eles só as chamem assim quando elas não estão por perto.

Anônimo disse...

Lola, tudo bem?

Sou homem e me sinto fortemente atraído por filmes pornôs em que haja o tipo de dominação descrita pela leitora (não com adolescentes, nem mulheres fantasiando ser adolescentes).

Não passo essa influência para meu relacionamento porque sei que minha namorada não gosta dessas coisas.

Tentei uma vez parar de assistir (achava que eu estava me tornando insensível ou coisa assim). Mas a abstinência veio (por coincidência ou não) juntamente com pensamentos suicidas, que eu não tinha desde meus 12 anos (tenho 28).

Eu percebi que eu não quero ver a mulher dominada DE VERDADE. Mas sim, no fundo, eu queria que minha namorada GOSTASSE disso. Tanto que uma vez eu me masturbei para uma ENTREVISTA ESCRITA com a atriz Belle Knox em que ela afirmava adorar esse tipo de coisa.

Hoje em dia eu aceito essa minha fantasia, mas sempre vou querer passar isso para minha vida amorosa e... Sempre vou me frustrar. Paciência, é a vida.

Julia disse...

Também to adorando! É só pular o comentário dos homens.

Anônimo disse...

Jonas, desiste, cara, ninguém tá se importando com o que você acha e muito menos acreditando no que você diz. Pode ir embora, que ainda dá tempo.

Anônimo disse...

Mesmo discordando de algumas coisas, acho muito importante você ter publicado esse relato com a sua resposta aqui no seu blog. Como você disse, a pornografia é a referência sexual pra muitas pessoas, por falta de uma discussão ou educação sexual adequada. E esse tabu acerca de pornô e sexo, como qualquer outro tabu, é danoso pra todo mundo.

Acho interessante o ponto que levantaram nos comentários, de que há uma distinção entre a realidade e fantasia. Na verdade, grande parte do problema se deve a uma relação entre a gigante indústria pornográfica consumista e a falta de orientação por parte das escolas, do governo, das famílias etc. pra tratar sobre esses assuntos: há um interesse (ou uma negligência) em evitar progressismo no âmbito sexual. O foco não deve ser combater fetiches, porque não é algo que simplesmente pode ser "reprimido"; ele deve ser garantir que não se perpetue violência sexual, seja contra mulheres, crianças, animais, homens... justamente pela evasão desse assunto.

Digo "debater" porque eu não tenho uma solução pra essa situação, já que não existe resposta simples. Mas já é um começo falar abertamente desse assunto e ver diferentes pontos de vista.

Anônimo disse...

Ô jumento,o que incomodou-a foi a possível relação com pedofilia e também o fato de o video em questão mostrar a mulher numa situação humilhante. Aprende a ler,cérebro de ervilha!

Anônimo disse...

Eu também já tive uma ideia bem equivocada sobre prostituição e pornografia. Quando comecei a rever meus conceitos, estava vendo uma entrevista com ex atriz pornô no Jô Soares. A mulher contando que tirou uma soneca no estúdio e acordava com os diretores batendo a pica nela (!)

Anônimo disse...

Eu amava pornografia. Eu parei de assistir não pq o feminismo radical despreza pornografia, isso seria me colocar numa outra forma de opressão. Eu parei pq eu PERDI O TESÃO de tanto ler sobre o assunto. Não só esse livro do Jensen como da Dworkin e principalmente o "Pornland" da Gail Dines. Agora, quero MUITO ler "Big Porn Inc". Dizem ser o MELHOR livro já escrito sobre o assunto e pelos excerpts que li, deve ser mesmo!!! Se alguma rad que estiver lendo souber onde baixar, deixa um link, please!

Alice disse...

Já vi isso sim anon de 21:19, homem com nojo de fazer sexo oral, mas de receber n tem problema nenhum e tem mulher trouxa q faz as vontades do babaca.

Alice disse...

Drica leal disse tudo, pelo menos a maior parte dos homens, nunca assumiriam relacionamento com um atriz pornô.
N iam aceitar levar chifre direto e nem apresentar uma mulher q n fosse "honrada" para os outros. Mas para ser o pedaço de carne deles serve.
O mesmo com as prostitutas, já ouvi uns primos meus se gabando de ter ido na zona, ter pego "vagabundas", dizendo que elas n valem nada e eles são maravilhosos, os fodões, por pagarem por sexo, só é errado vender, comprar não, bando de fdp, hipócrita!

Anônimo disse...

Eu concordo que foi um erro olhar o computador dele sem a permissão do cara. Eu sou bem neurótica com isso, não admito que mexam nas minhas coisas sem minha permissão. Minha namorada queria me passar a senha dela do e-mail, facebook e sempre pedia para eu ler as mensagens que mandavam no celular dela. Eu disse para ela que não sei com quem ela se relacionou na vida, mas comigo não funciona assim. Ela tem todo o direito a privacidade e eu jamais vou violar isso.

Mas você fez e viu o que não queria...

Olha, eu acho que isso é mega complicado. Eu não consumo pornografia mais, antigamente até dava uma olhada em sites pornográficos, mas parei por questões ideológicas. Sei que algumas pessoas fazem porque querem e tal, mas é difícil definir quando a pessoa está ali de livre e espontânea vontade curtindo a transa ou quando está numa situação de extrema violência e abuso. Na dúvida eu prefiro não consumir.

Acho que ficaria mal se descobrisse que minha namorada consome esse tipo de pornografia violenta ou que simula sexo com menores de idade. Eu não sei se ela faz isso, acho que não, já falamos sobre pornô e ela me disse que nunca curtiu, não tenho razões para duvidar dela. Enfim, eu super entendo sua preocupação.

Alice disse...

Até sexo lésbico é uma bosta, sexo oral mal feito, dá pra ver que várias n estão gostando muito da coisa, uma enfiando o braço dentro da vagina da outra, mulher sentando na cara da outra e asfixiando.
Alargam bastante o rabo das mulheres e mostram o buraco, q lindo hein! Só falta revirar a mulher do avesso para mostrar os órgãos internos e mal mostram a cara da bosta dos homens.
Os machos estão certos, n tem humilhação nenhuma...

Anônimo disse...

Maior delicia do mundo é fazer sexo oral numa mulher, se o cara não curte ou ele tem algum problema ou ta suja...

Anônimo disse...

Eu gosto do blog pra caramba, mas ultimamente isso aqui virou um circlejerk de radfems sem tamanho. Basicamente virou um espaço pra falar mal de homens, o quanto são desprezíveis e a opinião deles não importa. Sei que você lola não tem essa opinião, mas essas radfems se esquecem que estamos falando de 50% da população e que sem o apoio deles jamais chegaremos a igualdade, ódio só gera mais ódio, se o oprimido se tornar o opressor o ciclo de violencia começa novamente. Acordem rads tapadxs!!!!

Priscila Leone

Anônimo disse...

"circlejerk" ???? "Priscila Leone" é macho, tenho certeza. Você está muito enganadx por achar que feminismo é pedir ajudinha dozome. Feminismo é emancipação e protagonismo da mulher. Feminismo é conscientização, empoderamento. Quando a luta do oprimido depende da ajuda do opressor, há algo sendo feito errado aí. O homem que quiser ser "feminista" que vá ler, estudar e desconstruir machismo. Se bem que quase não tenho esperança, homi pra concordar com libfem há de sobra, especialmente pq libfem é do jeitinho que eles gostam. Conheço pouquíssimos homens que colam com rad...

Anônimo disse...

Usar termos/expressões referentes exclusivamente a homens ou a práticas entre homens para se referir a mulheres ou a interações entre mulheres: Check!

Defender os homens e dizer que eles são importantes e/ou necessários: Check!

Almejar igualdade com homens: Check!

Demonizar sentimentos legítimos de ódio das mulheres contra a misoginia dos homens: Check!

Chamar de opressoras ou quererem ser opressoras as mulheres que reagem contra a própria opressão: Check!

Lógica furada: Check!

Se dizer uma pessoa muito "esclarecida" e "desperta" e mandar as outras "acordarem" ou "se esclarecerem": Check!

Parabéns, você é uma feminista liberal tola identificada com machos ou um macho babaca intrometido disfarçado querendo dizer como o feminismo deve funcionar pra melhor te agradar!

PS: Ainda são cerca de 48% da população, por enquanto... hehehehehe

Anônimo disse...

O que esse autor Jensen aí disse parece mais uma inversão da situação real, bem típico de macho inverter tudo mesmo. Pornografia não é “destrutiva para os homens e perigosa para as mulheres”, é sim “destrutiva para as mulheres e perigosa para os homens”. As mulheres que são destruídas pelos homens através da pornografia. Pros homens é perigosa por causa do próprio conteúdo da pornografia, que pode causar danos cerebrais em quem consome e também pode acabar expondo pras mulheres as fundações da supremacia masculina e os reais desejos dos homens, o quão nojentos e desprezíveis eles são na realidade.

Anônimo disse...

Eu sei que muitos homens que as mulheres contam entre os “bons” são, na verdade, indistinguíveis dos maus, exceto que eles são atores melhores, e eu realmente acredito que se as mulheres pudessem estar dentro da consciência de seu homem “bom” por apenas um ou dois dias, elas ficariam fartas com a desilusão. Os homens aprenderam o que eles têm que dizer e como eles têm de agir para obter a energia das mulheres que eles precisam ter para existir. Fora deste jogo de atuação, eles têm eus escassos — são homens vazios, desertos espirituais ambulantes.

— Sonia Johnson, The SisterWitch Conspiracy (2010).

Ingrid Bezerra disse...

Boa madrugada!

Eu estou aqui só observando...

Vou deixar uma experiência minha para aqueles (geralmente homens) que tem medo de não terem mais material pra punheta (filme pornô).

Eu sou mulher com libido altíssima, Dominadora e Submissa (Sou Switcher) e tenho suspeita de ser Demissexual (mas ainda não confirmado).

Eu toco siririca quase todos os dias olhando o retrato de um homem que eu sou louca de tesão. Só que eu não tenho nenhuma foto dele nu ou com pouca roupa... Mas a siririca continua rolando filho. Só uns dois botões da blusa aberta já me vem na cabeça a sacanagem. O pouco volume que dá para ver na calça (calça larga) já faz o negocinho ficar enrijecido.............. Então meus caros, como pode eu, uma mulher conseguir ser tão boa de imaginação e vocês não?

Cês tão pensando que eu incomodo (ou incomodaria) este homem? Lógico que não, respeito ele muito!

Eu já assisti pornografia no passado, mas eu parei por causa das histórias horríveis que eu fui tendo conhecimento sobre a indústria pornô. E na boa, não está me fazendo falta. Eu continuo siriricando como se não houvesse amanhã.

Uma coisa que SEMPRE SEMPRE SEMPRE me incomodou no pornô era o fato das vaginas das atrizes estarem sempre secas, e quando estão molhadas dá para ver que é uma lubrificação falsa. Se tem uma coisa que NÃO DÁ é foder com a xana seca. Não dá mesmo!!! Então, podes crer que elas não estão confortáveis com aquilo.

Ah! eu também já vi pornô lésbico... pouco mas já vi. Cara... aquelas minas além da xotinha seca (sem tesão) ainda ficam enfiando as unhas enormes umas nas outras... cara, isso dói! xereca é frágil, não faz sentido aquilo!!! E as lambidinhas sem graça... Pornô lésbico é ridículo.

É verdade que muitos homens tem nojinho da buceta. Não curtem o cheiro, se assustam com a melação, e outras bobeiras. Também creio que seja por influência do pornô (atrizes secas, vaginas em um único molde...). Mas nesse caso comigo isso não rola, se não me der uma chupada violenta e demorada não ganha boquete. Simples assim. Antes mesmo eu já explico como é. Ou fica e faz/recebe, ou rala! (tudo com proteção logicamente)

Anônimo disse...

Quanta inocência!

Só mulher se importa com o sofrimento, com a exploração e a opressão de outras pessoas. Homem não dá a mínima e sempre vai fazer o que quiser sem se importar.

Eles não têm medo de ficar sem material pra punheta, eles têm medo de ficar sem a dominação, sem a subserviência das mulheres. É disso que eles têm medo.

Roxy Carmichael disse...

eu não sei se é possível ou mesmo desejável conversar sobre tudo. Pelo relato, o namorado trata a autora do guest post bem, seja na intimidade, seja no âmbito social. Eu penso que ela não deveria ter mexido nas coisas dele, mas pode ser que tenha perdido algo e não tenha compreendido o contexto em que essa descoberta se deu. Porque penso que casal é companheirismo, mas tenho horror do two become one. São dois indivíduos, que claro, em algum ou em alguns pontos serão diferentes. Quem determina até quando as diferenças são intoleráveis é o casal claro. Eu acho que o relato tem algo de patrulha pensamento ou do sentimento: como ele pode ter essa fantasia? Pq não se trata de "como ele pode querer que mulheres sejam humilhadas?". O que seria bastante preocupante. Mas pelo relato, entendo que não é o caso. Eu sou super critica a essa defesa reducionista e desonesta da liberdade de expressão. Mas, realmente acho que fantasia é outro negocio. Claro que existe todo um sistema simbolico alimentado, imposto por um mercado racista e misogino. E sou a favor de contestar e desconstruí-lo sem duvida. Mas patrulhar fantasia, desculpa não consigo. Que fique clarissimo que fantasia #de crime: olhar, compartilhar ou ainda produzir imagem de criança é crime. O que difere é consentimento: adultos consensualmente simulando dominação acho complicado patrulhar. Acho o tema muito interessante e espinhoso pro feminismo porque é dos poucos temas que consigo entender e até concordar com os críticos de certas vertentes do feminismo: não custa lembrar que nos 70s houve esse episódio pra mim super nebuloso da aliança feministas ultra direita reaça numa cruzada anti pornografia. Não acho nem que não possa haver aliança para alanvacar temas (reinvidico o marxismo mas não vejo a direita como o mal encarnado, embora eles estejam constantemente militando para restringir meus direitos em distintos aspectos). Mas não deixa de me surpreender que a visão sobre a sexualidade do feminismo tenha convergido com a visão ultradireitista. E nesse episodio vejo como uma visão moralista compartilhadas por algumas feministas e a ultra direita. Algumas pq feministas americanas brancas dos 70 não resumem o feminismo. Ainda que eu discorde radicalmente do avanço do neoliberalismo nos anos 90 no mundo, acho que foi um periodo interessante no quesito reivindicação das identidades: negra, mulher etc.E no caso das mulheres, uma ampliação de modelos e experiencias possíveis, talvez mais que na segunda onda do feminismo. Pensando sobre esse aspecto, me identifico mais com a terceira onda. Por fim, gosto de porno mainstream, gosto de porno feminista e sei que serei crucificada, mas vá lá: acho alguns aspectos de feminismo de camille paglia interessantissimos. E me identifico com a definição de feminismo dela: pro porn, pro sex, pro beauty, pro art. Claro que me identifico com outros feminismo, e principalmente com os outros por ser latinoamericana.

Roxy Carmichael disse...

Nao pude ler todos, mas anônima das 17h15 fez um excelente comentário.

Anônimo disse...

Acho muito interessante essa relação entre a pornografia e o fim da masculinidade/fim dos homens. Valerie Solanas já falou sobre isso décadas atrás, antes da segunda onda do feminismo, em seu famoso manifesto:

"o dia em que na tela só haverá Chupada e Foda (os machos, como os ratos que seguem atrás do flautista de Hamelin, serão atraídos pela Xoxota para a sua ruína, serão vencidos e submergirão, acabando por se afogar na carne passiva que eles são."

Mas ela não conseguiu prever que a pornografia seria mais do que só "chupada e foda" e se tornaria algo bem mais nefasto, repugnante, torturante, degradante e humilhante, antes dos homens afundarem num oceano mundial de sua própria sujeira e serem declarados totalmente obsoletos.

Anônimo disse...

Feminismo terceira onda nunca existiu realmente.

O que é conhecido como a terceira onda do feminismo é só uma reação patriarcal neo-liberal ao feminismo radical da segunda onda. Não é feminismo, é um backlash disfarçado de feminismo.

Anônimo disse...

só acho que o choque dela tem pouco a ver com a questão da exploração e da violência na indústria pornográfica.

O choque dela diz respeito mesmo é ao fato de o namorado gostar da pornografia.

Eu particularmente não acho que necessariamente as fantasias do sujeito indicam alguma tendência a querer aquilo ou, mesmo querendo, desejar aquilo fora de um ambiente "controlado".

Acho mais provável que o rapaz goste daquilo como quem come carne e prefere se alienar (ou o faz automaticamente) em relação ao sofrimento causado pela indústria.

Anônimo disse...

Klauss, seu nome é Marcelo? Reconheço essa escrita de longe

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 241   Recentes› Mais recentes»