segunda-feira, 17 de março de 2014

VÍTIMAS DA GORDOFOBIA

 Bruna, professora que passou no concurso, mas não no exame médico

Sempre que falo em gordofobia, vem alguém dizer que isso não existe, ou que não tem comparação com outros preconceitos (como se devêssemos competir nas Olimpíadas da Opressão), ou que gordofobia é justificável, já que "ninguém escolhe ser negro, mas você escolhe ser gordo" (olha quantas afirmações erradas numa só frase: primeiro, a frase em si já é racista, porque infere que, se a pessoa pudesse escolher, ninguém iria querer ser negro; segundo, muita gente é gorda por motivos genéticos, ou seja, não é escolha; terceiro, quer dizer que tudo bem discriminar alguém baseado na questão da escolha? Vamos provar que gays escolhem ser gays, não nascem com essa orientação sexual, daí poderemos ser preconceituosos com eles à vontade, ueba!).
Outra "acusação" que ouço bastante é "Ain, essas feministas gordas estão querendo me forçar a achar gordas bonitas e sexualmente atraentes". Fofutcho, entenda: nem te conheço, não quero te forçar a nada, e prometo que serei a primeira a não querer nenhum tipo de contato com alguém que profere essas asneiras. O seu gosto pessoal, por mais que seja moldado pelo padrão da sociedade (desculpe, você não é único, nem original, e seus preconceitos são mais antigos que andar pra frente), é seu, e você faz o que quiser com ele. 
Desenho da Dani Libardi
Mas, no momento em que você diz em voz alta ou escreve que gordas são sacos de banha, nojentas, asquerosas, e que nenhum homem jamais deveria se interessar por uma gorda, e que essas gordas inclusive deveriam ser mortas, porque não fariam falta, bom, aí suas opiniões já extrapolam um pouquinho o seu "gosto pessoal", e um montão de gente te achará um escrotossauro por espalhar palavras de ódio.
Sim, a gordofobia existe, e óbvio que, num mundo que exige que mulheres sejam acima de tudo decorativas, ela é bem mais forte pra gente. Não que não afete os homens. 
Numa pesquisa, 53% dos homens disseram preferir ficar carecas para sempre do que ter dez quilos a mais (porque ninguém vê calvície como responsabilidade pessoal, já obesidade...). Em outra pesquisa, entre perder um braço ou ter 50 quilos a mais, 45% responderam que seria melhor ter um só braço (pra que dois, né? Isso porque muitas pessoas sentem empatia por quem tem deficiência física. Já por gordxs...). 57% das pessoas entrevistadas prefeririam ficar cheias de dívidas durante dez anos do que ter 25 quilos a mais. Em outro estudo, mulheres revelaram que renunciariam ao sexo durante um ano em troca de magreza. Noutra pesquisa, uma em cada três mulheres trocaria anos de vida por uma silhueta esbelta. E por aí vai.
Com tanta neura em torno da gordura -- e perceba, pelas pesquisas, que a paranoia está toda relacionada à aparência física, não à saúde (você vai precisar suar muito pra me convencer que uma mulher que prefere viver menos do que ter alguns quilos a mais está preocupada com a saúde) --, não é difícil imaginar o que ela faz pra autoestima de quase todas as mulheres, não só das gordas. 
E essa paranoia não começa só quando a mulher se torna maior de idade. Começa praticamente no berço. Uma pesquisa da UFPE revelou que 90% das meninas entre 10 e 14 anos se acham gordas e fazem regime. Um estudo em SP com jovens entre 10 e 24 anos apontou que 77% correm risco de desenvolver distúrbios alimentares. E anorexia e bulimia são doenças que matam.
Em outras palavras, a gordofobia, além de detonar a autoestima das garotas, pode matar. Mas não é só: ela também pesa no bolso. Um empregado obeso tem 37% mais chances de sofrer discriminação no trabalho (como não receber um aumento ou promoção, ou ser despedido sem justa causa) que uma pessoa no peso "normal". Pesquisas mostram que ser obeso é ruim pra carreira tanto de homens quanto de mulheres, mas ter apenas sobrepeso só é ruim pras mulheres. Nos EUA, uma mulher "pesada" ganha 9 mil dólares a menos por ano que uma mulher no peso "normal". Já uma mulher "muito pesada" ganha 19 mil dólares a menos (pros homens, não faz muita diferença).
Em 2011, Roberto Justus saiu-se com essa ao ser entrevistado por Marília Gabriela: disse que não se deve contratar uma pessoa acima do peso, já que a gordura seria prova de falta de autocontrole e de inteligência. Ele não está sozinho: sete em cada dez empresários brasileiros não querem empregar gordxs (eles também não querem contratar fumantes e mulheres com filhos pequenos). O estudo citado não diz, mas pode apostar que esse pré-requisito de "boa aparência" (quase sempre sinônimo também de racismo) é mais frequente pra mulheres que pra homens.
Eu, tirando um breve período nos meus vinte anos em que tomei remédio pra inibir o apetite, e emagreci, sou gorda desde a puberdade. E, como toda gorda, já fiz toneladas de dietas, sempre sem resultado a longo prazo (98% das dietas falham). Só me lembro de uma entrevista de emprego em que não consegui a vaga provavelmente por causa do meu corpo. Era numa agência de propaganda, e os donos da agência, por telefone, demonstraram ter ficado entusiasmados com meu currículo. Mas, chegando lá pra entrevista, senti que o clima era de frustração. Claro que eles não disseram "Queremos uma pessoa magra", mas precisava? Nos outros empregos que tive, não sofri discriminação.
Desenho que Dani fez pra mim
No único concurso público que fiz na vida, em 2010, pra ser professora na UFC, passei em primeiro lugar. Além de mim (uma mulher gorda), a banca aprovou também um homem gay e um negro. Acho que não podemos reclamar de discriminação.
Certamente concursos públicos são boas opções para que pessoas fora do padrão "desejável" (por quem?) possam ser avaliadas com alguma isenção. 
E foi um concurso o que fizeram cinco professoras três anos atrás, no estado de SP. Elas, jovens e saudáveis, já davam aula, mas prestaram o concurso e foram aprovadas. Só que, na hora do exame médico, foram reprovadas por ser gordas (curioso que elas estavam "aptas" a trabalhar como temporárias, mas não como efetivas!). Um dos médicos -- e profissionais de saúde costumam ser muito gordofóbicos -- disse a uma das professoras que a gordura "havia deformado seu corpo". Todas entraram com recurso, já que a medida é totalmente inconstitucional, e todas ganharam. 
Semana passada, aconteceu de novo, novamente em SP. Bruna, uma professora de Sociologia de 28 anos, casada, sem filhos, passou num concurso, mas foi reprovada no exame médico. Seus testes estavam todos bons, mas ela tem 40 de IMC (Índice de Massa Corpórea), o que é considerado obesidade mórbida. A justificativa para a reprovação é que Bruna poderia a vir desenvolver doenças no futuro.
Putz, "no futuro" é algo meio vago, não? Eu ousaria até dizer, e olha que não sou médica, que no futuro todos nós morreremos! 
Sabe quantos dias eu, uma pessoa que foi gorda durante pelo menos metade dos seus 46 anos, e alguém que trabalha desde os 18, tive que faltar ao emprego devido a alguma doença? Zero. Por ironia do destino, eu sou geralmente aquela que substitui professores jovens e magros que precisam tirar licença médica por mil e uma doenças que as pessoas (até as magras!) têm. 
Na próxima vez que quiser desmentir a existência da gordofobia, pense em todos os dados citados aqui. E, sempre que sentir uma vontade incontrolável de dar sua opinião sobre o corpo alheio, lembre-se: se não quer ser tachadx de preconceituoso, não seja preconceituoso.

124 comentários:

Marianna. disse...

Pura verdade tudo isso, principalmente com relação aos médicos. Uma vez, fui a um ginecologista fazer exames de rotina e a única coisa que ele me sugeriu foi uma cirurgia de redução de estômago, porque eu era "gorda e doente". Veja bem: fui apenas pedir exames, e saí com uma recomendação de cirurgia gástrica por um ginecologista! Surreal.

Liliane disse...

Lola, olha esse debate: www.forum.outerspace.terra.com.br/index.php?threads/machista-n%C3%A3o-sexista.372384/page-6 leia pelo menos as páginas 6, 7 e 8. O que você achou? Achei quw algumas coisas fazem sentido.

Talita disse...

O tema de hoje é super delicado pra mim, sempre estive acima do peso, nunca gostei que fizessem brincadeirinhas sobre isso, mas volta e meia estou eu lá falando abobrinha pros outros.

Meu irmão que é 1 ano mais velho que eu sempre foi um palito, começou a trabalhar fora, comer em restaurantes e engordou MUITO. Todas as vezes que meus outros irmãos se juntam pra fazer piadinha com ele eu tô junto, mesmo que depois essas piadinhas se voltem contra mim.

Uma vez estávamos em outra cidade, eu e um grupo de amigas, e tomamos táxi, eu fiz a mais gordinha ir pro banco da frente falando pra ela que assim todos teriam mais espaço/conforto. Sendo que eu nem fazia questão de ir atrás conversando, poderia ter ido no banco da frente que ninguém ia reclamar por estar um pouquinho apertado, já que ficaríamos apertadas de qualquer jeito.

Seu parenteses que diz: "você não é único, nem original, e seus preconceitos são mais antigos que andar pra frente" é a mais pura verdade Lola. A gente sabe que está falando merda, sabe que nem concorda com aquilo, mas fica lá repetindo o que os preconceituosos fazem :(

Mah disse...

Eu vi essa noticia em jornal na tv hoje, fiquei indignada com essa de pode ter alguma doença no futuro.
Eu tenho 22 anos, estou no meu IMC normal, faco academia de segunda a sexta e sou uma pessoa quase saudável, tenho esclerose múltipla.
E nessa que falaram que a pessoa não é apta porque pode desenvolver uma doença só consegui pensar em mim, que já tenho uma doença. Ser doente impede alguém de assumir um trabalho, um concurso publico?
Eu só acho que as pessoas com problemas de saúde precisam tanto de emprego quanto as saudáveis, só acho.

Liliane disse...

Lola o link é esse.
http://forum.outerspace.terra.com.br/index.php?threads/machista-n%C3%A3o-sexista.372384/page-6

Anônimo disse...

na primeira vez que vi aquele desenho "before/after/fuck off I am fat" tive a impressão de que elas emagreceram no "after". Depois que olhei de novo eu vi que era só impressão mesmo. Foi só comigo ou aconteceu com mais alguém? Achei interessante, as palavras moldando as impressões do nosso cérebro....

Anônimo disse...

Tai um problema serio, mas que ninguem quer abordar nos meios de comunicaçao. Eu mesma to no time das que preferem a divida e o ano sem sexo a ficar gorda, mesmo sabendo que isso nao ta certo (teclado sem acento).

thaís scuissiatto disse...

Um assunto que sempre quis ler por aqui é a tal cirurgia bariátrica. Muitas mulheres da minha família fizeram, por terem obesidade avançada (inclusive acarretando problemas sérios de saúde, como pressão alta e gordura no fígado). Vários médicos indicaram a cirurgia, já que o emagrecimento "natural", com alimentação e exercícios, não tinha dado resultados em vários anos de acompanhamento.

Porém, sempre são acusadas de duas coisas: de serem "vítimas da beleza", de só se importarem com a aparência, e de seguirem a maneira fácil de emagrecer - nada mais longe da verdade, já que os problemas de saúde eram realmente graves, e a aparência magra tida como "ideal" só vem depois de muito empenho, meses se alimentando só com papinha de bebê, depois anos de musculação para perder a flacidez (sim, a cirurgia emagrece, mas a pele não diminui). também há vários problemas subsequentes que exigem intervenção médica, como visícula, apendicite e dificuldade para engravidar.

Acredito que esse é um assunto no qual ainda gira muito preconceito, inclusive gordofóbico.

pp disse...

Achei tenso demais essa história do concurso. Eu sou super a favor das pessoas cuidarem do corpo, estou bem dentro dos padrões nesse aspecto (para os mascus que acham que só gorda acha gordofobia errado), mas achei ridículo demais esse caso. Como vi a moça falar em uma entrevista, e quem fuma, também não pode assumir cargo público porque pode desenvolver doenças?

Ridículo! Felizmente nesses casos a Justiça é justa, como já vimos em casos anteriores.

carol disse...

Sempre fui magrinha, mas nos últimos 4 anos engordei 10kg. Ainda estou dentro do"peso ideal" (por pouco, mas estou) e mesmo assim escuto muitas críticas.
Meu irmão estava "a cima do peso" e emagreceu, agora ele se acha no direito de me julgar e me dizer quão feia estou.
Nesses 4 anos entrei na faculdade, li muitas coisas, envolui, me tornei uma pessoa melhor, me tornei feminista e é claro que meu irmão machista diz que só sou feminista porque engordei.
Ainda bem que tenho um namorado maravilhoso que faz questão de dizer o quanto me ama e, sempre que fico pra baixo, faz questão de dizer o quanto não se importa com os kg a mais desde que nos conhecemos.
Tenho sorte de ter um homem assim ao meu lado, mas quantas pessoas não tem a mesma sorte de ter um companheirx assim?
Se eu que ainda estou "dentro do peso" sofro todo dia com isso, imagina quem não está...

Anônimo disse...

Eu tô endividada há quase 10 anos E já fiquei mais de um ano sem sexo.

Acho que o universo tá devendo o meu thigh gap.

RavenClaw~ disse...

Hhashuasbu 18:03: tá devendo mesmo. Puts eu sou tão mas tão preguiçosa que vivo engordando e a única coisa que faço é comprar roupa nova. Ué. Vou deixar os outros se meterem no meu corpo pra q? Saco mesmo essa gente chata, vigilante do peso, da cor, do cabelo, da maquiagem, da depilação alheia. Saco.

Anônimo disse...

Não sabia que Obesidade Mórbida estava entre as razões que impedem acesso ao serviço público, acho que devem considerar como patologia crônica com elevado risco de morto-morbidade. De qualquer maneira causa estranheza usar o IMC pois é um índice "burro" para definir risco.
Sei que várias empresas tem políticas de não contratar obesos, fumantes, mulheres em idade fértil e portadores de doenças crônicas no geral, mas achei que era só no setor privado.

sara disse...

fiquei com nojo quando vi isso,gente magra não fica doente e nem morre? vão tomar no cu!!!! e ainda tem a cara de pau de falar que n foi preconceito!?

Fabiana Matos disse...

O FATO É QUE SOMOS DISCRIMINADAS POR SERMOS GORDAS, OUTRAS POR SEREM BONITAS, AFINAL SE VC É BONITA E VENCE NA VIDA VC TÁ DANDO PRO CHEFE...
MEU NAMORADO MESMO ACHA QUE MULHERES DEVEM GANHAR MENOS PORQUE...SÃO MULHERES... SIM ELAS TERÃO FILHOS E DEIXARÃO DE VER O TRABALHO COMO PRIORIDADE...
MAS PRA MIM ACHO QUE TUDO É DESCULPA PRA DISCRIMINAR A MULHER EM SI... PREGANDO ESSES VALORES UMAS NOS VOLTAMOS CONTRA AS OUTRAS...
QUER SABER COMO... FABRICANDO MULHERES QUE CHAMAM AS OUTRAS POR SEREM GORDAS DE PREGUIÇOSAS, É SÓ IR NA GLOBO.COM... TD DIA GRACIANE BARBOSA E TIMES DE MULHERES BOMBADAS/ MAGÉRRIMAS BOMBARDEIAM DE FRASES ASSIM...
EU ESTOU ACIMA DO PESO, VOU NA ACADEMIA , COMO BONITINHO E ESTOU ACIMA DO PESO, NA VDD NEM ACHO BONITO SER MEGA MAGRA... É ABSURDO QDO PERCEBEMOS QUE MUITAS DE NÓS PROPAGAMOS ESSE PENSAMENTO...

Anônimo disse...

Esse mundo anda doente e cheio de fobias.Gordofobia,pretofobia ou negrofobia,como preferirem,feiofobia,pobrefobia,timidofobia,introspectofobia,virgofobia,honestofobia.....Que na verdade não são fobias,são puro preconceito.As pessoas hoje em dia tem medo do diferente.De certa forma Hitler venceu a guerra.

Julia disse...

Desculpa Talita, mas o que você faz não é "falar abobrinha" e sim violência. Tomara que você tenha noção das consequências dos seus atos. Afinal, saber que está falando merda não faz de você menos babaca.

Anônimo disse...

Se não efetivar a candidata devido ao IMC é ilegal, porque o Ministério Público não entra nessa e acaba com essa palhaçada? Pra ser contratada serve, mas pra ser concursada, não?

Fora, que os professores e as professoras da rede pública (estadual e municipal) ficam doentes não é por causa de peso, mas, sim, devido às más condições de trabalho!

Tá parecendo a história da menina que fez uma entrevista numa loja de esportes e não contrataram porque ela é gorda (também não contratavam homossexuais e idosos, vai vendo...).

Anônimo disse...

Lola, isso é muito difícil.

Eu tive anorexia e bulimia na adolescência, e fui muito magrinha. Depois que eu conheci o feminismo, eu adotei o discurso do "ame seu corpo" e achei que o assunto estava encerrado.

Agora, na idade adulta, eu fiz um tratamento médico e ganhei 20kgs. Aquilo deu um nó na minha cabeça. Fiz de tudo, e eu não conseguia voltar ao que era antes - era remédio que aumentava o apetite, remédio que fazia reter muito líquido, remédio que diminuia o metabolismo, remédio que engordava simplesmente porque engordava.

Eu fiquei maluca. Todo o discurso do "todas as mulheres são lindas" continuava na minha cabeça, e eu sempre apoiei todo o tipo de corpo - mas a partir daquele momento "todo o tipo de corpo" não me incluia mais. O espírito da adolescência veio me cutucar de novo. E eu percebi que auto-estima é algo muito precioso e muito raro pra uma mulher. Parecia que tudo era culpa minha - por mais que estivesse fora do meu controle. "Ah, se eu conseguisse voltar a passar fome..."

Ainda estou aprendendo a me amar de novo. É difícil. Ainda me sinto culpada.

Pâmela disse...

sério que a homarada prefere ficar careca a engordar 10 kg???

gente, meu noivo, o amor da minha vida, tem 115 kg e eu amo o corpo dele como é... mas fico super aliviada de nem ele nem ninguem da familia dele nao apresentarem o menor sinal de calvice... (foi malz)

Anônimo disse...

Lola eu sempre fui super magra (hoje tenho 21 anos, 1,60m e peso 42kg), mas quando eu era criança (entre os 7-10 anos) eu me achava horrorosa e me enxergava enorme, e o engraçado é que paralelamente a isso minha mãe vivia me levando no pediatra pra regular minha altura e peso justamente porque eu era muito pequenininha comparada às outras crianças, ainda bem que não fiz nada pra "resolver" isso. Eu sei que não tem muito a ver com a história da professora, mas acho que é um exemplo de como a gordofobia afeta toda mulher.

Panthro disse...

As pessoas escolhem religião e não é correto discriminar pessoas pela sua religião. Discriminar pelo peso segue o mesmo raciocínio.

Anônimo disse...

Kkkk só rindo cara! Um homem n pode dizer que n gosta de ficar com mulher gorda pq é "preconceito" enquanto mulheres em geral esnobam homens por vários motivos.
To cansado de ver mulher que n quer ficar com homem sem carro,com homem gordo.baixo,magrelo,nerd....
Eu mesmo já levei um fora pq n era alto o suficiente e a mulher falou isso na minha cara,mas isso sim é gosto pessoal,só é preconceito quando o homem resolve ter critérios e n aceita qualquer uma.
Se houvesse um premio para hipocrisia,vcs ganhariam,com certeza.

Dai disse...

Muito bom, Lola! #merepresenta!

Aninha disse...

Eu não sou magrinha, mas tenho um ICM de 22, o que é considerado bom.

E sou daquelas "pessoas magrinhas" que faltam muito no trabalho por problemas de saúde :-(

Anônimo disse...

lola,
acho q vc devia comentar o caso do bbb. hj perguntaram definição de abuso pra participante que sofreu (mas não reconhecem claro) e pra outra q defendeu o cara q cometeu, and it was not pretty. mas parece q bial, direção e globo apoiam.

Anônimo disse...

o cássio, q pediu pra tirarem angela (a participante que sofreu o abuso) de perto do marcelo, tá sendo atacado agora por todo mundo pq a edição (e apresentador) de hj basicamente se dedicou a dizer q ele tava errado, angela é 'safada', e marcelo é a real vítima.
surreal.

Kittsu disse...

acho que as pessoas não seriam gordas se adotassem medidas muito simples: excluíssem os carboidratos refinados e não baseassem sua dieta em coisas industrializadas.
E "não ser gordo" é apenas o efeito colateral, porquê essa tradição alimentar recente vai muito mais a fundo: a epidemia de diabetes, esteatose hepática, doenças cardiacas, doenças auto-imunes "idiopáticas" e por aí vai.

Não acho que precisamos combater os obesos (exceto se formamos times e fizermos justas medievais, porquê aí seria divertido pra caramba), mas com certeza precisamos combater a causa da obesidade: e ela reside nos protocolos nutricionais recentes que passaram a basear a nossa alimentação no consumo de carboidratos refinados.
Gosto desses blogs: http://www.paleodiario.com/2013/11/lchf-para-iniciantes.html (linkei direto no tutorial, mas todo dia tem atualização)

e de http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/ porquê a base bibliográfica é bem vasta. muitos estudos e pesquisas.

Recomendo bastante, é muito bom entrar pra uma "dieta" que não faz passar uma fome eterna.
"dieta" porquê pelo o que eu estou vivenciando pode ser algo perene, dá pra levar para a vida toda justamente porquê é bom para o corpo e não causa sofrimento por causa de restrição a quantidades.

Anônimo disse...

Vcs veem estupro em tudo,a mulher falou que n foi abusada mas ela deve ta louca,vcs é que são donas da verdade...

Anônimo disse...

A garota é gorda e achou que ia conseguir emprego em loja de esporte? Ingenuidade demais.
Nesse tipo de loja que eles são mais frescos e preconceituosos,aquelas de roupa chique e da moda tb.
Eu passo longe n vão me contratar mesmo,estou acima do peso.

Anônimo disse...

Ser contra a discriminação é uma coisa válida, mas fazer apologia à gordura, obesidade e alto consumo de alimentos já é uma leviandade perigosa. Você mesmo, Lola, disse em outro post que tem esteatose hepática, uma doença crônica que deveria merecer maior preocupação de sua parte. Aquele André Marquez (ou que nome tenha, não sei ao certo), o apresentador antigo do Video Show, emagreceu após uma cirurgia bariátrica, e disse que seu médico havia lhe dito que com o fígado que tinha, ele não chagaria aos 40 anos. Acho que você, uma grande formadora de opinião, deveria tomar uma atitude positiva contra a obesidade, admitindo-se obesa e promovendo um tratamento grupal através de seu blog, para se curar e promover a busca pela cura. Infelizmente, Lola, com esse peso que você tem hoje, não é muito provável que você tenha um número considerável de anos de vida pela frente.

Bruna Giorjiani de Arruda disse...

Fico feliz em ver que minha história tem servido para ilustrar uma situação tão vivenciada por tantas mulheres e que, por muitas vezes se calam, sentindo-se inferiores. Não somos inferiores, não somos menores, não somos doentes. Doentio é o preconceito das pessoas. Obrigada pela citação no texto. Obrigada pela força.

natasha disse...

ri muito anon de 00:07,eu sou gorda e n tem problema de saúde,se estão tão preocupados com a saúde alheia pq n enchem o saco das pessoas magras? pq magro tb come porcaria mas isso n importa né,o que incomoda é estar fora do padrão de beleza mais nada.

lembrei de um caso q vi no fantástico, uma mulher q acho q era dos eua,fazia o que supostamente lhe daria uma vida longa e saudável,corria,malhava,se alimentava bem e isso n impediu que ela tivesse um infarto com uns 35 anos e batesse as botas,vão cuidar da própria vida,povo chato!

e a professora tem mais é que processar esses babacas mesmo!

Maria Fernanda Lamim disse...

cara, essa historia da Bruna foi totalmente absurda! ninguem pergunta a um candidato de concurso publico se ele é fumante, por exemplo, o que dá muito mais probabilidade de ele desenvolver doenças "no futuro" do que estar acima do peso...e muitos fumantes sao magros, alias. Se formos eliminar pessoas aprovadas em concurso por "possibilidade de doenças futuras" vai ser dificil sobrar alguem...afinal, quem nao tem propensao genetica a cancer, enfarte, pressao alta, por exemplo? quasr toda familia tem pelo menos um caso dessas patologias, e todas elas sao geneticas.

e outra, esse argumento tb poderia ser utilizado pra reprovar uma gestante, por exemplo. ela tb poderia desenvolver problemas especificos de sua condiçao, nao poderia? e jamais vi isso acontecer (nao na esfera publica), e desconfio que seria um bafafa se acontecesse.

Bruna, vc deveria processar o orgao responsavel por essa seleçao (se e que ja nao esta fazendo). isso foi totalmente irregular. se seus exames estavam normais, nada justifica. nada, mesmo!

gordofobia é uó! :P

Anônimo disse...

Sawl

Gente, eu sei que o que vou indicar não tem NADA a ver com o tema do qual tem a ver comigo porque tenho dificuldade de emagrecer e até minha mãe me cobra pra isso!
É sobre um sujeitinho, um "pseudo-homem" que decide atacar sexualmente uma trabalhadora que estava em uma linha de trem!
O cara alega que foi "incentivado" por grupos do Facebook que incentivam o ataque às mulheres em trens e ônibus!
Leiam sobre o caso neste link e veja se realmente segundo alguns não existe "cultura de estupro":

http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Acao/noticia/2014/03/desempregado-e-preso-por-estupro-na-estacao-luz.html

Sawl - Always the rebel

Anônimo disse...

Realmente o mundo tem um preconceito enorme contra as pessoas acima do peso. Parece que é melhor matar,roubar, tomar droga do que ser gordo. Eu sempre fui muito magra quando criança e adolescente e vivia o preconceito às avessas: o horror que muitas pessoas sentem com a magreza! Sim, pq bonito é criança fofinha, é moça da perna grossa!! Canseiii de ouvir isso... Aí com o passar dos anos encorpei... E passei a me encaixar no padrão de beleza que a sociedade e a televisão acham que é o certo. Ano passado me sentindo um pouco cheinha fiz uma reeducação alimentar e perdi seis quilos... E olha, esses seis quilos a menos têm me feito ser vítima de comentários super chatos por parte de várias mulheres que quando me veem, me olham dos pés a cabeça e falam que estou muito magra, muito, seca, com as pernas muito finas, que minhas coxas sumiram, que onde já se viu ser tão magra assim pq homem gosta de carne... Ai que preguiça de gente assim... O pior é ouvir que tenho que engordar pra criar bunda e perna pq senão os homens não vão me querer... rsrs Mas nenhum homem nunca me disse que me acha uma magrela, pelo contrário, sempre sou elogiada de forma bacana por eles e tbm por outras mulheres que acham bonito o tipo de corpo esguio. O fato é que no meu caso ser magra é minha genética, eu perdi 6 quilos de maneira muito fácil em menos de dois meses e já sou mãe e tenho 33 anos, então nem é pq sou novinha! Mas sabe, eu gostaria muito de viver num mundo em que as pessoas fossem vistas com as qualidades que ela possuem além do físico... Pq hoje em dia as mulheres tem que seguir um padrão determinado de beleza e tudo que está fora seja para mais ou para menos é bombardeado com críticas. Eu já cheguei a sentir vergonha de ter ido de saia em um jantar na casa de amigas pq todas passaram a noite falando das minhas pernas finas. Vê se pode, um jantar só com mulheres de 30 a 40 anos e o assunto que mais vezes se discutiu foi o meu emagrecimento e minhas pernas secas!! Não dá pra acreditar nisso né... Chegando a me aconselharem a não usar mais aquele tipo de saia pq evidencia as minhas pernas tão fininhas. Eu tava quase pedindo desculpas por ter emagrecido e afinado as pernas... rsrs Socorro Lola, muitas mulheres são mais machistas que os homens!! O lado bom é que agora já sei disso e me afastei dessas lindas "amigas" pq acho um tédio esses papinhos.

aiaiai disse...

Bruna,

nós é que temos que te agradecer por ter dado publicidade ao seu caso. Muitas pessoas devem passar por esse tipo de discriminação e ficam quietas pois não querem se expor a mais discriminação. o que eu entendo pois deve ser muito sofrido mesmo.
você teve a CORAGEM de enfrentar o preconceito e, espero, será recompensada pela justiça.
Estamos todas torcendo muito por você pois o seu caso pode ajudar a acabar de vez com pelo menos esse tipo de discriminação.
eu sempre fui magra, mas tb sofro com esse preconceito. tem sempre alguém achando que eu poderia ser ainda mais magra. AFF
aiaiai

Anônimo disse...

Será que tá difícil entender que ser gordo não é igual a ser não-saudável, aff

E gordinhxs sempre existiram. Existem corpos úteis, saudáveis, e bonitos, que são mais gordos que outros.

Anônimo disse...

Eu parei de pensar em ter um corpo magro e comecei a pensar em ter um corpo útil.

Estou treinando todos os dias pra ser forte e resistente, e eu sei que isso não vai me fazer uma modelo da Victoria's Secret. Mas vai aumentar minha auto estima.

Meu corpo vai ser gordinho e eu vou ter muito orgulho dele porque ele vai fazer muitas coisas legais.

Anônimo disse...

Lola, eu só queria colocar que acho muito injusto o conceito de "olimpíadas da opressão". Penso que há pessoas que estão sim em níveis mais baixos da escala da opressão e isso deve ser considerado. Alguns são oprimidos por um lado mas gozam de privilégios em outro e isso precisa ser levado em conta. Não estamos todos sempre no mesmo barco e não é justo ofuscar a dor de outrem em benefício de uma causa comum que me interessa mais. Por exemplo, a mulher negra e pobre merece sim, em meio a homens negros ou mulheres brancas e ricas, espaço e visibilidade correspondentes àquilo que sua luta demanda.

Quase sempre que escuto alguém reclamar de "olimpíadas da opressão", é alguém que ainda tem um bom privilégio para se apegar. Seja ser homem, ricx, consideradx fisicamentx adequadx, brancx, etc.

O chicote da opressão bate sim mais forte em uns do que outros.

Musicista Feminista disse...

Se uma mulher não quer ter filhos, é egoísta,s e tem filhos não é contratada....
E esse anônimos que fica fuçando essa página todo dia só pra postar merda vãos e fuder! A opinião medíocre e irrelevante de vcs não vai nos contaminar!!!

Anônimo disse...

Esse assunto está sempre na pauta e concordo com Lola nos pontos principais: é o fim da picada alguém ser discriminado por ser gordo, e a indústria da magreza-beleza-saúde é um pé no saco, com os padrões que ninguém consegue seguir sem muito sacrifício. Além disso, se a pessoa é gorda ‘porque quer’, e engorda porque come tudo que passa na frente sem se preocupar, o problema é dela, ainda que isso possa lhe trazer algum risco de saúde o problema continua sendo dela. Ou seja, parem de encher o saco dos gordos, repetindo o que todo mundo, inclusive os gordos, já sabe saúde-blá-blá-blá),

Agora, a Lola tem uma omissão bem grave, na minha opinião. Ela, que está sempre criticando o capitalismo, o consumismo, a indústria e a publicidade que dirigem os nossos gostos pessoais’ (e eu concordo com ela nisso também) nunca levantou a voz (ou o teclado) pra falar da indústria/publicidade de comida porcaria. Essa indústria/publicidade ataca principalmente as crianças, de todas as formas, em todos os lugares. Nunca se comeu tanta besteira como hoje, doces, biscoitos, fast food, etc, de baixíssima qualidade, coisas nojentas de nenhum valor nutritivo, só engordantes. Será, que nesse caso é ‘gosto pessoal’? Acho que pra quem defende, com tanta veemência, o direito de ser gordo, está faltando falar desse assunto.

wagner

RavenClaw~ disse...

Anon da 00 e 27. Qual parte se EU SOU GORDA no texto da Lola vc mão entendeu? E aonde que ela faz apologia a gordura e alimentos (delícia) que engordam? Cita pra mim. É mais respeito por eu ser gorda doq patrulha do meu prato. Qual a dificuldade de entender?

Aline disse...

Eu preferia ser gorda a ter uma condição de saúde (que nao quero explicitar aqui) que me limita bastante. Aparentemente sou saudável mas tenho limitações na hora de comer, fazer exercícios, estress... Sinceramente tem situações que fazem vc ver como esses peobleminhas de peso sao probleminhazinhos.... Desculpe falar
E nao estou sendo pouco empática que quando criança antes de descobrirem o que tenho fui gorda e sofri preconceito. Mas hoje por exemplo aquela pesquisa das pessoas preferirem 10 anos de vida menos a 40 quilos mais nao tem a mínima idéia do que estao falando,a mínima idéia.

Anônimo disse...

Acho esse um tema super delicado. Porque ao mesmo tempo que você tem uma baita pressão social para ser magr@ (porque isso é bonito) existe toda uma indústria voltada ao consumo de porcarias e comidas super calóricas, cheias de sódio e corantes que além de engordativas fazem super mal e detonam o paladar.

Tenho uma filha pequena e me preocupo muito com a alimentação dela. Talvez seja meio neurótica demais, mas me desdobro para que ela não se entupa de guloseimas e principalmente de comidas industrializadas. Guloseima mesmo, só as que eu faço em casa: doce de mamão, bolo de cenoura, essas coisas antigas do tempo da vovó sem corante, sem conservante e na hora certa. Nem tempero pronto eu uso. Amamentei ela bastante mas a pressão (até de alguns pediatras) para substituir o leite materno por fórmulas é incrível. Se você não estiver bem informada a facilidade do leite em pó é muito atrativa. E acho terrível porque o mundo de hoje não facilita e nem privilegia esse tipo de comportamento. As crianças sofrem um massacre propagandístico de comida ruim, gordurosa, salgada ou adoçada em excesso quando deveriam estar sendo estimuladas a comer melhor. E o pior é que a comida saudável é cara, enquanto que a porcaria é barata. É um jogo cruel.

Ser ou não ser gord@ é uma questão muito relativa. Meu marido também come saudável é está acima do peso. Mas não acho isso o mais importante.

O que é cruel é essa dicotomia, entre o padrão de beleza que se exige e essa indústria de comida porca. Acho bizarro.

Gabi

Ayla Queiroz disse...

Eu nunca fui magra. Mas, por muitos anos da minha vida, e até mesmo quando pesava menos do que peso hoje, me achava gorda e feia e tal. Me imaginava magra, e pensava que seria mais feliz assim. Quando mais nova fiz várias dietas, até a de beber somente água.
Hoje, sou feliz com meu corpo, comigo mesma, com quem sou, como sou e porque sou assim.Tudo que eu sofri de discriminação, de bulling, me fizeram ser quem sou hoje. E não é porque você tem um namorado, marido, etc. que tem que se sentir realizada, amada. Pelo contrário! Se ame de dentro pra fora, e não de fora pra dentro (que é a imposição dessa mídia fascista e ditatorial. Se enxergue de verdade, pelos seus olhos e não pelos olhos dos outros.
Eu aprendi a me amar, pelo que sou, por quem me tornei.Até porque preconceito todo mundo sofre... Por ser negro (chamado de pretinho), branco de mais(banquelo) magro de mais (magrelo/ olivia palito), cabelo enrolado (cabelo de farofa/ sarará), malhado de mais (bombado), baixo de mais (baixinho/ toco de amarrar onça), etc...
Então até quando iremos deixar que as influencias midiáticas nos roubem a oportunidade de ser feliz?!

Anônimo disse...

Raven Claw, se vc não vê os tantos posts da Lola falando sobre chocolate e seu terror a alface, então é porque o colesterol e os triglicérides estão atacando a visão.

ass: anônimo das 00 e 27.

Anônimo disse...

Sempre, sempre, sempre fui magra. E nem magrela pra sofrer preconceito. Magra ~dentro dos padroes~. Tao dentro dos padroes que, na adolescencia, eu e meus amigos ficavamos indignados com o fato de uma pessoa "se permitir" ficar gorda. Tao estupidos e levianos, felizmente amadurecemos. Nenhum de nos engordou, e continuo dentro dos padroes. Mas vez por outra me pego pensando no quao inescrupuloso eh pra uma pessoa se ver no direito de achar ruim o corpo DO OUTRO. Todo gordo sabe que eh gordo. Mesmo que nao soubesse, voce eh o medico do/a gordo/a pra ser o vigilante dos habitos alimentares dele? As pessoas acham que comentarios que poem gordos pra baixo vao ajudar de alguma forma. Nao vao. Eh uma atitude imbecil de quem, por um momento, se acha superior no quesito fisico e se sente bem por isso. Falo por mim.
Alem disso, alguem aqui comentou "tudo bem que gordofobia eh errado, mas tambem nao eh pra fazer apologia a obesidade, dizer que ser gordo ta tudo ok". Faltou uma interpretacao de texto basica ai, hein? Em momento algum se leu apologia a obesidade etc etc. O texto eh mais uma entre mil tentativas de abrir a cabeca das pessoas pra a existencia da gordofobia e de que o corpo dos outros nao eh da sua conta.

Em tempo: "mimimi tem que apontar a gordura mesmo pra ver se ele/a se corrige!". Cara, quanta babaquice. Me aproveitando da minha condicao de "magra de ruim", eu como todo tipo de coisa que eu quiser e...nada acontece. Nao sou fa de refrigerantes, mas haja queijo, pao branco, chocolate, acucar, leite, batata frita, maionese e tudo o mais que faz mal numa dieta regular diaria. E nao pratico exercicios. Nenhunzinho. Agora vai dizer que, porque sou magra, sou muito mais saudavel que muito gordo que come direitinho por ai? Nao tenho "sorte", nem "genes bons". Eh o gordo ou a gorda que teve o azar de nascer numa sociedade tao hipocrita.

Ana disse...

Eu mesma sofri para ser aprovada no penúltimo concurso para professor de São Paulo. Nos dois anos que lecionei, faltei poucas vezes, geralmente por conta de motivos alheios a mim, não pela minha saúde.

Mas sempre me lembravam que eu era gorda, que não conseguiria participar de algumas atividades...

Exonerei o ano passado, por conta do salário, das condições de trabalho... Cansei de ser humilhada.

Mas percebi que não importa onde vc esteja, sempre vão achar que ser gordo é o ÚNICO problema.

Onde trabalho hoje muitos tem dores nas costas, articulares... todos tem justificativa mas se eu ou outro colega gordo reclamar de alguma coisa... a culpa será do peso.

Musicista Feminista disse...

Ela foi classificada como "obesa mórbida"? Ela está acima do peso, mas isso já é exagero. E se estão preocupados com os futuros problemas que os professores possam desenvolver deveriam se preocupar mais com os alunos mal educados, os pais que vem culpar somente os professores das notas ruins, pais que colocam a educação somente nas costas dos professores, as horas gastas com festinhas na escola, planejamento de atividades, e que não são computadas como horas extra e muito menos pagas.
Isso sim são problemas futuros que ela possa desenvolver, muito mais prováveis do que problemas em relação ao peso.

donadio disse...

"Kkkk só rindo cara! Um homem n pode dizer que n gosta de ficar com mulher gorda pq é "preconceito" enquanto mulheres em geral esnobam homens por vários motivos."

Dormir com você não é cargo público, meu. Se manca.

Anônimo disse...

Anonima dos 02:03
Passo o mesmo que você. O pior é ouvir a parte "homem gosta é de carne". É dose. Gostei muito do post e dos comentários, mas me identifiquei com o seu mais do que todos. Algumas mulheres adoram me olhar de cima abaixo e avaliar meu peso, geralmente o depreciando. Trabalhei em um local onde me ofereciam comida o tempo todo e só vivo ouvindo que vou ficar anêmica por ser vegetariana, que preciso ter mais corpo por que blá bla... É de revirar os olhos.
Se uma pessoa for gostar de mim, que seja por minha elegância, inteligência e personalidade. Não estamos interessadas em pessoas tão superficiais, estamos?
As mulheres são lindas em seus mais diversos tamanhos, formas e cores. Viva a diversidade.

Helen Pinho disse...

espero muito que a bruna esteja procurando seu direito de ser nomeada, é um absurdo sua reprovação. imagina no futuro TODOS podemos ficar doentes, e provavelmente ficaremos por trilhões de motivos. que coisa triste ver isso acontecendo em instituições do governo. força bruna!

Anônimo disse...

Isso é o problema de patologizar tudo. Agora conseguem achar até um CID pra obesidade mórbida. Eu fiz esse mesmo concurso, uma desorganização absurda (e planejada, ao meu ver). Não são só obesos que estão sendo barrados, alteração na glicemia, por exemplo tb foi. O problema é que os obesos barrados estão com os exames em ordem, é um absurdo o que estão fazendo. A perícia médica do Estado é tão higienista, que eu, que ainda não tive o resultado da minha, estou com medo pois minha pressão estava um pouco alterada no dia (e como eles não usam critérios corretos de avaliação- ou alguém acha IMC correto?) e temo ter que entrar com recurso.

Anônimo disse...

Dietas não falham, são as pessoas que falham em seguir a dieta.
Já acompanhei dezenas de pessoas e todas, absolutamente todas que seguiram o programa de dietas e exercícios tiveram resultados impressionantes.
Gordos gostam de encontrar desculpas para sua gordice.

Quando alguém chegava com a desculpa esfarrapada que a dieta não estava funcionando era só investigar um pouquinho para constatar que, na verdade, a dieta não estava sendo seguida.

A pessoa nunca vê mal em comer um chocolatinho aqui, um docinho ali, uma fritura acolá, um bacon mais ali e por aí vai.

E depois reclama que a dieta não funciona. Piada.

Anônimo disse...

Lola tem horror a alface? Eu tb tinha,ainda tenho mais ou menos pq se n tiver um temperinho,n dá para engolir.
Me acostumei a comer alguns legumes e verduras que antes eu tinha horror e ainda continuo gorda.
Fruta eu tento mas n gosto mesmo,só como mesmo banana e ameixa.
Será que tudo é culpa da alimentação mesmo? Eu n acredito mais nas explicações dos médicos.
Uma mulher aqui falando que é magra e se entope de porcaria.
Segundo a patrulha da saúde alheia eu já devia estar magra,já q é só se alimentar bem.

Bru disse...

TINHA que ter um recomendando dieta paleolítica. TINHA QUE TER.saco

Anônimo disse...

Os funcionários do Estado são pagos por nossos impostos. E admitir somente candidatos saudáveis é um modo de zelar por nosso dinheiro.
E repito, uma pessoa obesa, mesmo com todos os exames laboratoriais normais, continua doente.

Não é questão de patologizar tudo não, obesidade é e sempre foi uma doença. E atualmente uma das maiores causas de morbidade e mortalidade do mundo.

É óbvio que pessoas magras também podem ter doenças, mas a obesdade por si só já é uma doença. E que pode agravar e causar várias outras doenças.

Acreditem: NÃO EXISTE obeso saudável, pois obesidade já é doença.

Anônimo disse...

Claro que é culpa da alimentação, ou vc acredita nesses eufemismos ronaldianos de que "engordei muito por problemas da tireóide, ou por questões hormonais acima de meu controle". Se a pessoa se sacrifica (e é muito doloroso) para manter uma dieta regrada e saudável, ela perde peso e tem uma qualidade de vida e uma longevidade maior. Isso é óbvio. Claro que tem os casos de patologias extremas, em que a pessoa passa a adquirir peso por motivos exórdios, mas isso compõe uma minoria inexpressiva. Não é o caso aqui. Eu estou de dieta. Peso 115 kg, e tenho 1,75 de altura. É uma batalha os 3 primeiros dias. A maioria não consegue manter o regime devido a essa trivialidade que parece banal: os malditos 3 primeiros dias. Eu cortei a janta e doces, mas tomo café da manhã e almoço de forma substancial. Os três primeiros dias eu faltava dar a alma para o diabo por um sanduíche, e só não o fiz porque o diabo não apareceu e meu marido manteve nossa força de vontade. Mas nada é melhor que a satisfação inenarrável de que vc conseguiu ao ver que começa a perder peso. Tudo passa a ser de uma sensaboria ridícula, chocolates, frituras, espaguete. Obesidade é uma epidemia. Obesidade é uma das doenças que mais mata no mundo moderno. Por isso, creio que deveria-se tratar tal assunto aqui sem o apego às polêmicas sociais e conflitos de gosto. Ninguém gosta de ser gordo, vamos admitir.

Anônimo disse...

Só quero fazer uma ressalva: vc gordinho que não tem o hábito de ingerir comida saudável e natural, não ofereça suas guloseimas aos seus filhos. Tenho dois casos próximos de pais gordinhos e filhos idem; estas crianças de 5 e 6 anos comem tudo que é porcaria com grande frequência e além disso passam a maior parte do seu tempo sem nenhum exercício físico. È um ABSURDO dar refrigerante pra criança!!!!!! Ainda mais uma criança já gordinha! Nesse caso são obesas! Por que não um suco? Ou água de coco? se não tiver isso numa festa, por exemplo, meu filho toma apenas água! Não devemos ter preconceito com os gordinhos, mas com aquele que fomenta a cultura da má alimentação infantil, sim, por que não? EU TENHO ESSE PRECONCEITO. Engorde sozinho, ora.

Anônimo disse...

Gostei muito do comentário da Gabi. É por aí mesmo, Gabi. Hoje a obesidade tem os dois viés: o da saúde e o da gordofobia. No fundo, os gordos queriam ser magros, mas não vencem a indústria das porcarias e caem nas mãos da medicina paliativa e perigosa. E não vencem também a compulsão para lidar com a ansiedade, tristeza, solidão, etc. Os homens se escoram no álcool e as mulheres no açúcar. Triste sociedade de zumbis que não sabem o que estão fazendo.

Wagner, nota 1000 pra você. A Lola ainda pensa que as tortas de chocolate são suas amigas e o alface é um algoz e ainda pensa que as dietas falham. Emagrecer é muito fácil. Tudo quanto é gordo sabe disso. O difícil é CONTINUAR MAGRO, porque 1. O gordo perde os ganhos psicológicos, inclusive a atenção quando entram na normalidade (ninguém que ser igual fora de sua tribo). 2. Continuar magro demanda lidar com os sentimentos e sensações agradáveis e desagradáveis sem a ajuda das muletas de sempre e 3. Ser magro aponta para uma antissociabilidade porque nossa civilização usa UNICAMENTE a comida, sempre a gordurosa e açucarada, para socializar. Mas para aqueles ambiciosos, sugiro a dieta Dukan, seguida pela magérrima Kate Middleton Windsor, a esposa do Príncipe William. Ela tem o melhor dos dois mundos: o salvo-conduto para comer de tudo e o corpo de top model, mesmo sendo uma trintona, mãe de filho. (Ela já foi 'cheinha'!)

RavenClaw~ disse...

Anon com problemas de interpretação: a Lola diz q ama chocolate. Não que ama chocolate e por isso vc deve amar tb. Ela diz q odeia alface (alguém gosta? Isso é uma pergunta séria!), não Eu odeio alface e por isso vcs tb não devem. Saber interpretar é só questão de treino.

Anônimo disse...

Anon 17:51, pais de filhos menores obesos deviam perder a guarda destes. Deviam ser passível de multas altíssimas. Nisso o sistema judiciário falha mais uma vez. Dois casos recentes na mídia dignos de atenção: a filha da Fabiana Karla e a filha do Renato Aragão, ambas em seus 15 anos.

Anon 17:36, parabéns com louvor pra você. Cortar a refeição não dá certo. Eu, que já tô lá na frente mantendo minha dieta há alguns anos já (IMC20)posso contar o segredo (que já caiu na boca do povo, rs): a dieta para o tempo presente para quem é sedentário ou semi-sedentário é: PROTEÍNA boa não processada E LEGUMES com 5 ou 10% de carboidrato. O resto é só para acompanhar. Não tenha medo da balança. Ela é a nossa amiga mais fiel porque não mente e não nos ilude, como faz o espelho. Dê uma olhada no site da Dieta Dukan e faça o teste do True Weight (Peso Verdadeiro). Você vai gostar. Bjs

Anônimo disse...

Anon 02:38, coxas finas em mulheres adultas que não sejam top models incomodam mais que 10 elefantes. Liga não, ninguém fala mal das pernas finas da Angelina Jolie,nem das veias das mãos saltando, que você também deve ouvir. Pois é. De modo geral, as pessoas custam um pouco a aceitar nosso corpo emagrecido, mas depois se acostumam, viu?

Anônimo disse...

Eu adoro alface. Amo alface. Um almoço sem alface para mim é algo perdido. Uma salada de alface picado com cebola e tomate, regado a azeite. Ou o alface de cabeça, crocante, puro, é algo maravilhoso.

ass: anônimo das 00 e 27.

Anônimo disse...

Anon 15:19, você pensou que comer algumas verduras e continuar a consumir 3000 calorias por dia iam lhe fazer emagrecer? ai ai ai, as mentiras que temos que ouvir...

Maria Valéria disse...

"Os funcionários do Estado são pagos por nossos impostos. E admitir somente candidatos saudáveis é um modo de zelar por nosso dinheiro.
E repito, uma pessoa obesa, mesmo com todos os exames laboratoriais normais, continua doente. "

(!!!!!!!)
Hahahahaha!!!!
Em primeiro lugar ,qualquer trabalho, publico ou nao, deve ser remunerado,
Ou você sugere que essas pessoas que tem " uma doença " nao possam receber salário e sejam sustentadas por uma previdência a parte ?? Nao tinha pensando nisso....hahahah !!
( desculpa a ironia aqui, Lola,to rolando de rir )
Em segundo lugar, raciocinando por esse prisma, qualquer probleminha de saúde ( inclusive escoliose, unha encravada episódio de depressão anterior , etc...mesmo sem sintomas barra qualquer candidato a emprego...)
Em terceiro lugar, por ser raciocínio vamos exigir teste de HIV obrigatório no exame admissional , pois se a pessoa ja esta infectada, mesmo que nao tenha sintomas nao pode assumir o cargo porque esta doente ....hahaha !!!!
Ate pedir exame de HIV admissional e proibido.
Nao vejo diferença entre discriminar funcionários HIV positivo e funcionários obesos.
A diferença e que no segundo caso, o problema e visível, no primeiro nao...
Qualquer semelhança de alguns comentários com eugenia e teoria de superioridade de raças nao e mera coincidência.
To pasma, Lola !!!!!

Anônimo disse...

Lia~

Aos 15 anos eu emagreci 10kg em uma semana por conta da pressão dos meus pais. Eu sempre tive uma saúde ótima, só estava acima do peso mesmo, mas eles falaram tanto, me chamaram tantas vezes de gorda e afins que eu, só porque estava de saco cheio de ouvir tanta besteira, emagreci. Hoje eu sou casada e no fim das contas, engordei 15kg, sei que não estou no meu peso ideal, mas eu me sinto CONFORTÁVEL assim, me sinto BEM, meu marido não poupa elogias à minha aparência. Eu sou assim, não do jeito que me forçaram a ser, nós temos que priorizar a felicidade, não a aparência.

Anônimo disse...

Lola, gordofobia tb está na educação de algumas mães, infelizmente...
Minha cunhada tem fixação por magreza - educa minha sobrinha na base do "não come isso que engorda". E prefere dar chiclete pra menina mascar (pq engana o cérebro) do que alimento. Vc acha que minha família falar alguma coisa adianta? A última vez que minha mãe reclamou disso, minha cunhada inventou intrigas pro meu irmão e ficamos meses ser ver a menina! (a mulher é manipuladora) A menina está crescendo e eu não duvido que ela desenvolva gordofobia na adolescencia ou vida adulta =/

Anônimo disse...

Dra. Maria Valeria, eu esperava mais de você. HIV positivo não é AIDS. 2. O tratamento é gratuito na rede pública, mas obesidade mórbida É classificada como E68.8 no CID. Hoje em dia se admite mulher grávida, coisa que antes não acontecia. Hoje em dia se admite deficiente físico e/ou mental. Mas sabe que a obesidade mórbida não é nem uma coisa nem outra. Tabagismo e alcoolismo também estão classificados no CID

Anon 00 E 27

Eu também amo alface americana, e agora, recentemente, descobri o pepino japonês. Nossa, que maravilha. Mas sou amicíssima do agrião, aquele amarguinho é tudo de bom, né? As pessoas pensam que só existem os sabores açucarado, salgado e gordura.

Anônimo disse...

Anon 22:29, caso você perceba maus tratos dessa cunhada com relação à alimentação da filha, pode fazer um B.O., viu? isso é abandono material, que deveria ser nas duas mãos. Quem deixa a criança comer as porcarias que quiser também está abandonando e mau tratando.

Anônimo disse...

Lia, se você PARAR de engordar AGORA e para sempre, não tem problema algum, desde que seu IMC esteja dentro do razoável. Nós é que fixamos o peso que queremos. Então, pergunte-se se lá no fundo você quer esses 15kg ou tem o peso que pode, quer dizer, não tem controle sobre ele. Bjs

Maria Valéria disse...

Anônimo 22:50

O fato de uma doença ter um CID nao significa que ela seja condição para barrar uma pessoa em exame admissional.
Se HIV nao e AIDS ( concordo) , obesidade mórbida tambem nao e sinônimo infarto/ AVC .

E pode retirar o " Dra " , aqui assino as pastagens com meu nome, nao precisa de tanta formalidade.

Quem e obeso mórbido nao pode trabalhar ? Vai viver de que, de aposentadoria ???de auxílio doença ??? Juro que queria entender.

Um abraço

Anônimo disse...

nossa anon de 19:24 vc vê todo dia a quantidade que eu como?kkkk
já que vc é um gênio em alimentação,me explica pq uma das mulheres que comentaram aqui,se enche de porcaria e n engorda,seguindo a ladainha que sempre ouvimos,ela deveria ser obesa por comer mal.

gente igual a vc se acha um gênio pq engole tudo que dizem mesmo tendo provas de que n existe regra,ignorando que pessoas tem metabolismos diferentes.
mas continua ai, se gabando da sua arrogância.

Maria Valéria disse...

Ainda para o anônimo das 22:50 :

Quando você se refere ao tratamento gratuito na rede publica.: você sabe de quanto tempo e a fila de espera para o tratamento na rede publica ?
Para o tratamento , e necessário alem de medico : nutricionista e muitas vezes psicólogo ( onde trabalho nao tem nutricionista ) - entao o tratamento no serviço publico nao e tão simples assim.


Lola,

Esse post me deu temor em comentar por ser medica - mas acho que tenho obrigação de falar aqui, senao pelo comentário anterior alguém ainda vai me acusar de " apologia a obesidade "
- eu atendo muitas pessoas obesas e muitas com exames alterados ( glicemia e colesterol ), bem como hipertensos .Nesses casos dou orientação dietética sim, ou ainda, quando a pessoa me diz que QUER emagrecer e esta acima do peso saudável,
Porém tenho notado que muitas pessoas magras tem vindo com os exames tambem alterados,

Alguém comentou ai em cima sobre a hipocrisia de nos ser cobrado um corpo de miss e ao mesmo tempo a indústria alimentícia nos bombardeia de propaganda de junk food.
Ta certíssimo.
Sem contar que as propagandas de sorvete, cerveja,salgadinhos,...sempre mostram mulheres lindas e esbeltas (!!) .... Exceção , ha alguns anos vi uma propaganda de batata ruflles que mostrava dois carinhas meio " diferentes " - nao gordos, mas com rosto fora dos padrões exigidos pela TV - claro que eram rapazes, ne,nunca vi uma mulher que nao tivesse corpo e cara de miss fazer um comercial de TV.

Eu nao vejo problema nenhum em uma pessoa obesa trabalhar , assim como nao vejo problemas em uma pessoa com histórico de depressão trabalhar( desde que esteja controlada ).
Sei que existem cargos ( policia , se nao me engano )onde o exame admissional e rigorosíssimo e o candidato nao pode ter NADA, mas NADA mesmo, nem unha encravada ...rsrs nao sei se exagerei quanto a unha encravada , mas nao pode ter pressão alta, diabetes, nada.nem mesmo que esteja controlado.
Mas tirando os cargos que exigem uma saúde " perfeita " , nao vejo problemas de essas pessoas trabalharem.



Anônimo disse...

Pessoal, vamos encarar o lado racional desses exames de admissão em serviço público. A maior parte dos exames de seleção de aprovados em concursos públicos, a prova de aptidão física acaba por ter mais valor e ser mais decisiva que a prova de aptidão intelectual (conhecimentos). Eu acho isso um absurdo, pois é comum que uma pessoa tire a nota máxima da prova de conhecimentos, mas é desclassificada por não conseguir correr tantos quilômetros em tantos minutos. Isso é a cara do Brasil: um país onde não se avalia pelo mérito, mas por algum interesse de poupar o máximo gastos públicos futuros. Daí vemos a consequência de um serviço público sempre capenga, burocrático e ineficiente neste nosso país. Os médicos das juntas de saúde estaduais que participam dessas avaliações sabem que devem descartar todo candidato que possa vir a ser um "peso morto" para o estado. Daí essa restrição a obesos e a portadores de várias doenças crônicas. Os médicos são instruídos a evitar a efetivação de candidatos que tenham um perfil que possa levantar a suspeita de que, devido a doenças, possam vir a cobrar um aposentadoria compulsória por deficiência. Os obesos são passivos, segundo dados medicinais, a uma série de doenças em um ou outro grau incapacitantes, o que faz com que o estado os excluam por temer que, uma vez investidos no cargo, tenham que recorrer à aposentadoria por doença.

Maria Valéria disse...

anônimo de 22:38

Prova de aptidão física que eu saiba costuma ter em concurso para policia ou guarda municipal..Eu mesma sou solicitada todo ano para liberar ( ou nao ) pacientes para a prova de aptidão física.
Para professor,nunca vi essa prova.para medico tambem nao .Por favor,você ou alguém me corrija se eu estiver errada, ok ?;)

Olha ,vou continuar discordando do argumento do " peso morto para o estado " .
Um colega que trabalha comigo esta em vias de se aposentar por invalidez por uma doença rara que foi descoberta recentemente
- ele e magro, nao come junk food , nao e hipertenso nem diabético,
Enquanto que colegas obesas mórbidas continuam trabalhando normalmente....
Abraço


Anônimo disse...

Muitas pessoas citam exemplo de obesos que trabalham aos a fio sem se afastarem do trabalho. É claro que eles existem! Da mesma forma que existem pessoas que fumam 40 cigarros por dia por 50 anos e não têm câncer ou outra doença pulmonar. Entretanto, as estatísticas mostram que os obesos se afastam SIM mais do trabalho.

Inclusive, é muito comum os muito obesos se afastarem para fazer cirurgia de redução de estômago pelo plano de saúde empresarial, que não tem carência, pouco tempo após a admissão.

Entretanto eu não acho que obesos mórbidos devem ser considerados inaptos para qualquer função não. Mesmo no serviço privado, muitas vezes o setor de recursos humanos os seleciona, sem discriminação devido ao peso. Mas para cargos onde há demanda física, o que eu vejo na prática é que eles têm sim maiores problemas. E nem precisa ser serviço braçal pesado não. Pessoas muito obesas são contra-indicadas para funções onde é necessário trabalhar de pé, por exemplo. Não conseguem ficar de pé por longos períodos, dói os os joelhos, os pés, etc. Ninguém gosta de ficar de pé o dia todo e o ideal seria que os postos de trabalho fossem adaptados e ergonômicos a todos, mas não são. E manter um obeso nessa situação vai piorar a saúde dele.
Devemos lembrar que o exame admissional serve também, e principalmente, para manter a saúde do paciente. Deixar um obeso trabalhar em certas situações é contribuir para a piora da saúde dele.

Anônimo disse...

Maria Valéria,

Primeiramente, onde eu disse que um trabalhador não deve ser remunerado????

Segundo: doença é diferente de incapacidade, concordo com você. Mas obesidade é doença. Nem todas pessoas com a doença obesidade estarão incapacitadas para o trabalho, mas algumas estarão. Por exemplo, um motorista obeso cujo abdome seja tão volumoso que atrapalhe a direção está claramente inapto ao trabalho.

Terceiro: se uma pessoa for considerada inapta em um exame admissional ela deve ser encaminhada ao INSS e fazer perícia para receber auxílio doença (que está até mudando de nome para auxílio incapacidade) sim. Mas não podemos esquecer que essa pessoa deverá ter a qualidade de segurado no INSS. Não é qualquer pessoa inapta para o trabalho que tem direito aos benefícios previdenciários do INSS. Se o inapto dado pelo médico perito que fez o admissional for bem embasado e a pessoa tiver a qualidade de segurada, ela deverá ser afastada. E idealmente reabilitada em uma função onde sua obesidade não seja um risco para os outros ou para si mesmo.

Mas nem tudo é tão simples assim na medicina do trabalho. Há candidatos que o médico sabe ser uma bomba relógio, mas que por motivos legais, não podem ser considerados inaptos.

Você citou pessoas com histórico de depressão. Sem dúvidas, a chance dessa pessoa dar problemas é muito maior do que alguém que nunca teve episódios de depressão. E algumas atividades podem até ajudar a desencadear novo episódio. Para o bem dessa pessoa, ela deveria evitar tais atividades.

Letícia Penteado disse...

Uma médica querida amiga minha, na minha consulta, após me perguntar da minha vida sexual e ouvir que ia muito bem obrigada, disse que, se eu tinha tempo para fazer sexo, então tinha tempo para fazer exercícios. Ok. No meio de tudo o que eu tenho que fazer, eu acho um tempinho para fazer algo que me dá prazer, mas tenho que deixar de fazer isso para fazer algo que não estou com a menor vontade de fazer. Ah, tá. Espera sentadinha aí que eu já volto.

Anônimo disse...

Maria Valéria, eu me referia ao tratamento gratuito para os HIV positivos, não para os obesos.

A solução para o obeso mórbido trabalhar ou pelo menos ser admitido É PERDER PESO e ficar numa faixa saudável, não precisa ficar magrela, você não acha? Por que insistir na manutenção da obesidade mórbida, pelo amor de Deus? Será que você ignora a fila da bariátrica que não para de crescer?

Olha aí, Maria Valeria, a situação no ginásio da Unicamp. Todos candidatos à bariátrica. Triste, né? E você achando que obeso mórbido está apto para trabalhar, que não é doença. É uma epidemia, minha cara. É calamidade pública, oxa!
Sabe que essas pessoas não ficaram assim do dia pra noite. Elas já estiveram como está hoje a professora injustiçada. O destino do obeso é se tornar mais obeso e desesperado!

http://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2014/03/12/inscricao-para-pre-operatorio-de-cirurgia-bariatrica-reune-milhares-no-ginasio

Anônimo disse...

Anon 23:13, eu preciso de 1200 calorias pra viver. Estou no IMC 20. Se você é gorda, tem que ingerir uma quantidade de calorias pelo menos o dobro, a não ser que vc tenha um mero excesso de peso. 3000 calorias por dia é um chute por baixo. E quanto mais ativa você for, mais tem que ingerir pra manter a obesidade.

Os que comem porcaria e não engordam é porque não absorvem tudo o que comem. Se não ganham massa corporal nos membros inferiores é porque têm o corpo em forma de maçã (a maioria dos homens é assim). Porém os problemas de saúde estão lá, mesmo que não se veja. E com o tempo, mesmo o verdadeiro magro acaba laceando e ganhando uma gordura abdominal, nas costas, nos braços, mais as doenças que todos sabemos.

Dê graças a Deus que você engorda. Ao tomar bastante ÁGUA durante a refeição, não absorve os 100% da montanha de comida, mas dilata o estômago se abusar. Se comer menos e tomar um pouco de água junto, tudo de bom, DESDE QUE INGIRA MICRONUTRIENTES e não só farinhas e açúcares. Satisfeita?

RavenClaw~ disse...

Bom pra tu. Agora pare de falar apologia a alface que eu não sou ohrigada. =)

Aline disse...

Nossa é impressionante o montão de merda que ta saindo nesses comentarios. Tem gente que fala que gordura nao é culpa da tireóide. Eeehhhh??? Perdão??? Lógico que o hipotireoidismo cusa obesidade! Nao so isso, N fatores, como menopausa, por exemplo, ela diminui o metabolismo da pessoa entao mesmo comendo pouquinho a tendência é engordar vc tem que comer quase nada mesmo. E acho muito engraçado jovenzinhos/as que longe de estarem na menopausa dizem que basta comer pouquinho e pronto (alias nem precisa estar na menopausa, já com a idade mesmo o metabolismo vai diminuindo) .

Quando eu tinha 15 anos toda e qualquer dieta funcionava, emagrecia rápido, agora como super saudável, e continuo com uns quilos a mais.
Outra abobrinhas que li por aí, a mulher que disse que so é gordo quem quer porque ela está fazendo uma dieta onde nao janta,,, putzzzzz primeiro os 3 primeiros dias de uma dieta vc perde ÁGUA nao gordura. E todo medico sabe que para emagrecer de forma saudável vc tem que estar comendo toda hora a cada 3 horas um pouquinho, justamente pelo metabolismo pra ele nao ficar hiper lento e vc ter ultras dificuldades de emagrecer e depois super facilidade em engordar tudo de novo

MAIS: mães gordofobicas, desespero das brasileiras em se casar porque isso no Brasil significa STATUS... Tudo vem da mesma merda de país machista e retrógrado e nao machista por parte dos homens, de todo mundo. Tenho uns amigos estrangeiros eles falam que Brasil coisa mais fácil de pegar mulher, nenhuma se valoriza. VALORIZA sim, uso essa palavra odiada pelas feministas nao no sentido de nao transar quando tem vontade, isso qualquer européia faz. Mas no sentido de mesmo estar sendo maltratada por um cara, pisoteada, a mulher brasileira em geral ainda fica atras do cara com o maior médão de ficar sozinha, e sao essas mesmas mulheres que ao ver uma mulher solteira livre e independente como eu me chamam de "titia" ou "solteirona" pois bem, eu me valorizo sim, so saio com quem acho que merece a minha companhia, ou seja cuja companhia é agradável. Valorizar-se nao tem nada a ver com transar na primeira noite ou usar roupa, é amar-se primeiro a vc e depois os outros,
O dia que uma mulher solteira nao for vista como uma coitada no Brasil (e repito as que mais me vêem como "coitada" sao outras mulheres) as mães vão parar de exigir o impossível as suas filhas

MAIS: mais uma vez falo esse problema de peso é tão idiota e bobinho, tem problemas muito piores na vida. Um obeso nao é doente -refutando o que um idiota falou mais acima - e nao é de obesidade que as pessoas morrem e sim é o coração o que quase todo mundo vai adolescer e nao tem NADA A VER COM OBESIDADE, Muitos problemas de coração a pessoa nasce com ele

MAIS: à mãe que esta dando chiclete pra filha puta ignorante, vai desenvolver uma ulcera e uns dentes podres na filha em pro da beleza. Ridiculo.

Fernando disse...

Gente, não interessa se você conhece uma dúzia de gordos saudáveis e outra dúzia de magros doentes. A sua experiência não é estatística. Dizer que gordo tem mais problemas de saúde é estatística, fruto de milhares de estudos ao longo do século XX com milhares e milhares de pessoas analisadas, que mostrou haver sim correlação entre gordura e doenças.

É claro que um gordo pode ser saudável e um magro pode ser doente, mas uma população de gordos vai ser sempre mais doente que uma população de magros.

Ninguém tem a menor idéia se uma pessoa de, digamos, 56 anos vai estar viva daqui a um ano, mas se você pegar uma população de pessoas de 56 anos pode ter uma excelente estimativa de quantas estarão vivas daqui a um ano - e é assim que as seguradoras calculam prêmios.

Aliás, a análise estatística é a base da medicina baseada em evidências, e uma médica ignorar esses conceitos é realmente um atestado da falência do ensino médico brasileiro.

Maria Valéria disse...

Respondendo aos comentários de quem me respondeu e principalmente a este :

"Aliás, a análise estatística é a base da medicina baseada em evidências, e uma médica ignorar esses conceitos é realmente um atestado da falência do ensino médico brasileiro."

1 - sei muito bem o que e medicina baseada em evidências e estatísticas, alias, tive essas matérias na faculdade.

2- um dos anônimos me respondeu que a solução para o obeso e perder peso.ok, e ate que ele consiga perder peso, ele faz o que ? De alguma renda ele tem que viver,...se nao tiver direito a benefício do INSS, ainda assim de alguma renda a pessoa tem que viver. Concorda ??

3 - concordo sim que obesidade incapacita para algumas profissões, mas nao para todas, e nao acredito mesmo que a profissão de professor esteja entre as incapacitadas pela obesidade.mas nao sou medica do trabalho,vamos ver se aparece algum
colega medico do trabalho para vir comentar aqui,

4 - se fossemos nos basear em estatísticas e histórico anterior de doenças que estão controladas, quase ninguém no Brasil estaria apto ao trabalho.inclusive, depressão tem uma prevalência relativamente alta e muito subdiagnosticada.

5 - concordo que muitas doenças incapacitam para o trabalho .ex : um paciente esquizofrênico me perguntou uma vez se deveria aceitar um emprego de vigia onde teria que portar uma arma,respondi que nao aconselharia uma pessoa com o problema dele a portar uma arma
Uma pessoa com convulsões nao deveria ser motorista de ônibus, em minha opinião.,nem exercer atividades que exijam subir em andaimes, etc ( se convulsionar lá em cima ou dirigindo...)
Porém uma pessoa com esquizofrenia pode exercer outras funções, uma pessoa com convulsões tambem pode.
Por que a restrição a profissão de professor em obesos ???


Abraços.

Maria Valéria disse...

Anônimo das 02:03

Eu sabia do mutirão de cirurgia bariatrica da UNICAMP.
Inclusive nossos pacientes que precisam são orientados a ir nesses mutirões.( moro e atendo em campinas na rede publica,)

Nao estou negando que o problema da obesidade exista ,que nao deva ser tratado e que as pessoas que querem e que precisam nao devam fazer reeducação alimentar,
Eu mesma oriento meus pacientes a fazerem isso.conheço muito poucos pacientes gordinhos que nao se importam de serem gordinhos ( mesmo com exames normais)

O que ocorre :
1 - mesmo para a cirurgia bariatrica, e exigido que a pessoa perca um percentual mínimo de peso ( nao me recordo qual) para poder ser operada.se nao atingir a meta, nao entra na cirurgia.

2- emagrecer exige acompanhamento de um profissional capacitado para a reeducação alimentar .esse profissional e o nutricionista ou o medico endocrinologista..onde trabalho nao temos nutricionista e e fila de espera para endocrino e grande,...
Percebe que nao da pra fazer milagre sozinho ?? Eu dou algumas orientações básicas , mas o correto seria um profissional que estudou mais nutrição do que eu fazer o acompanhamento,

3 - a palavra correta nao e dieta , e sim reeducação alimentar.dieta você faz por uns meses, emagrece,sai da dieta e engorda tudo de novo.por isso que nao se faz a cirurgia bariatrica em quem nao aderiu a reeducação alimentar - senao a pessoa tira um pedaço do estômago,volta a comer errado e engorda tudo de novo....:/
Reeducação alimentar e pro resto da vida,

4 - bom dizer aqui que reeducação alimentar nao se faz sozinho.tem que contar com o apoio da família,
Nao adianta a pessoa querer comer peixe com legumes no vapor se o resto da família ta comendo feijoada e torresminho na mesma mesa, ne?? Tambem nao da certo a pessoa preparar duas refeições separadas.a família inteira tem que colaborar e procurar seguir a mesma alimentação,
Acho muito fácil falar que e " falta de força de vontade " da pessoa , se na mesma mesa tão comendo porcaria....entendeu ???
Pessoas que moram sozinhas tem mais facilidade em fazer isso, pois elas mesmas escolhem sozinhas o que vão comer.
Muitas pessoas que atendo trabalham em lugares onde so tem comida gordurosa , onde são obrigadas a comer fora, onde a comida nao e saudável, e alguns lugares, por norma sanitária , nao permitem que vc leve marmitex de casa.( restaurantes por ex).
Nao e tão simples assim.
Pra ilustrar : em 2009 atendia uma mocinha que trabalhava no MC donalds, onde era obrigada a almoçar hambúrguer do MC todo santo dia,...eu tive que mandar uma cartinha para o MC dizendo que a menina tava com gastrite, com dor de estômago e que tinha que ser oferecida outra opção de refeição mais saudável pra ela. Se ela nao podia levar marmitas de casa , que dessem um horário de almoço mais longo pra ela poder sair e comer num lugar mais saudável . E olha que ela era magra..o problema dela era gastrite....:/

Um abraço ;))



Cão do Mato disse...

A professora barrada no exame médico acertou em cheio ao perguntar:"e os fumantes?" Se é para barrar "quem pode ter doenças futuras", vamos barrar fumantes e portadores do HIV também, oras!
Fiquei feliz em saber que as professoras que entraram com processo ganharam! Afinal, o setor público é praticamente um dos últimos lugares em que não há essas discriminações. Não vamos contaminá-lo com os vícios da iniciativa privada.

Lidia Eliane disse...

É absurdo como algumas pessoas enchem a voz de ódio quando fala ou escreve sobre pessoas gordas. Muitos seres não compreendem que o Mundo continuam a girar independentemente das preferencias pessoais deles.

Anônimo disse...

...se nao tiver direito a benefício do INSS, ainda assim de alguma renda a pessoa tem que viver. Concorda ??

Concordo, e a nossa socióloga não está entrevada, está ativa dando suas aulas como substituta mediante remuneração. Conheço uma lojista obesa, em tratamento pré-operatório para a bariátrica sem problemas. Não estamos discutindo aqui a admissão em carreira do magistério no serviço público, e sim a DESCONSTRUÇÃO DA GORDOFOBIA E A EXCLUSÃO DO FATOR ESTÉTICO/MORAL, entende? Mesmo que a rede pública de ensino admita essas pessoas, o problema continua e a fila da bariátrica também. São 6 milhões de obesos mórbidos, querida.

Os que estão entrevados ou muito doentes, eu não sei, cada caso é um caso. Um portador de esclerose múltipla como fica? Ele é admitido no serviço público porque tem que ganhar a vida? Essa lógica não funciona.

2. Obesidade mórbida é uma doença controlada onde mesmo? Pelo contrário, ela progride sem peias porque os obesos não querem saber de limitações à sua compulsão alimentar, maus hábitos etc. Balança, nem pensar...e ainda ficam essas ativistas se queixando da gordofobia, (não existe fobia a gordo e sim fobia à obesidade, externada de forma errada e ineficaz, assim como em outros casos) e a situação ficando mais séria a cada ano, né?

3 A obesidade mórbida não incapacita para o trabalho tão somente: ela incapacita para a vida. Junto com ela vêm as outras doenças oportunistas. Veja se naquele estádio tinha alguém sem padecer das inúmeras patologias causadas e agravadas pela obesidade. Aquelas pessoas estão pedindo arrego, porque a obesidade é uma doença progressiva (assim como a anorexia) cujo limite é a morte!!! Por que você tem dificuldade de admitir isso?

5. Há diversas incapacidades para exercício de funções, não necessariamente DOENÇAS. OBESIDADE MÓRBIDA É DOENÇA GRAVE, TEM QUE TRATAR e não ficar contemporizando se incapacita para o trabalho ou não! É um mato sem cachorro, eu sei, mas algo de muito drástico tem que ser feito AGORA.

Anônimo disse...

O requisito obrigatório é a perda de 10% do peso antes da bariátrica. Muitos conseguem emagrecer sozinhos porque há uma motivação forte. Ora, por que não continuam a emagrecer sozinhos ou com assistência médica e nutricional?n Ainda mais na era da informação que pulula de tudo quanto é lado e as inúmeras opções mais saudáveis?

Quando eu era gordinha, eu sabia muito bem o que me engordava, tanto que quando iniciei a dieta (não existe o termo reeducação alimentar fora do Brasil, viu? o termo é alimentação saudável) que mantenho até hoje com modificações e adaptações constantes, não tive dificuldade em fazer a restrição calórica sem prejuízo da saúde. Não tem MILAGRE. Tem é motivação real e estado mental de acordo. É isso que falta: motivação e estado mental. Não precisa ter motivação pra ser manequim 38, embora todas queiram isso, basta ter motivação para NÃO ENGORDAR AINDA MAIS, ou tornar seu corpo útil, como alguém falou aqui, resistente, forte, saudável.

Bom você falar nessas dificuldades em mudar a dieta dentro do resto da família. Quando eu fui macrobiótica, eu cozinhava tudo separado sim, num fogão de 4 bocas. Mas o que torna uma pessoa obesa mórbida não é feijão com arroz de cada dia, principalmente os adultos. São as comidas de criança que não deixamos pra lá, tipo bolacha recheada e elma chips, É O ÁLCOOL, a que as mulheres estão aderindo mais e mais, junto com os homens, são os REFRIGERANTES onipresentes e sagrados na geladeira, são as incessantes bocas livres das festinhas de aniversário, são os chocolates sem vergonha que a gente esconde no quarto pra comer escondido, são as orgias gastronômicas dos feriados religiosos, são os famigerados pratos congelados, tipo aquela lasanha energúmena com 1,284g de sódio numa fatia de 325g, são os churrascos de gordura nos fim de semana regados à cerveja, é a eterna farinha de trigo, essa sim, no pão francês,no macarrão, na pizza, no bolo, no molho branco (meu caso) DE CADA DIA. Finalmente, tem a campanha dos invejosos que assim que a gente começa a perder peso, vem o falatório dizendo que estamos com cara de doente, que estamos feios, que comer porcaria é ser feliz...aí não tem milagre que dê jeito,né? Só um enfarto, um AVC, um diabetes implacável e a sacrossanta bariátrica faz a gente mudar de ideia.

Quanto ao McDonald's, Maria Valéria, eu lhe pergunto onde está o Ministério da Saúde, junto com o Conselho Federal de Medicina que não baniram essa excrescência desse fast porcaria do território nacional ainda?

Cão do mato, a obesidade mórbida é uma doença CRÔNICA E INFLAMATÓRIA, QUE LEVA A INÚMERAS CO-MORBIDADES NO PRESENTE, e não no futuro. Tome tento!

Anônimo disse...

Aline, as mentiras de sempre que se ouve por aí e você repete...hipotiroidismo é responsável por obesidade mórbida sabe quando? Eu estou na menopausa há uns anos, já, e não passo do IMC 20, não como tão pouco assim, mas não sou idiota de me entupir de alto carbo 5 vezes por dia. Sabe qual é a história do metabolismo? É assim: se você tiver intestino solto, o trânsito da comida é mais rápido e você não absorve tudo o que come. POr isso mesmo que se toma bastante água no início da dieta ideal (os termogênicos tb ajudam) quando se quer perder peso inteligentemente, até atingir o peso ideal. Metabolismo lento ou rápido não tem nada a ver com obesidade. O que tem a ver é a eterna fome que o obeso tem porque tudo o que come geralmente é cheio de alto carbo e a insulina raspa o açucar que entra no sangue e dá a famigerada hipoglicemia que causa fome e dor de cabeça. Por isso o obeso come, come e come pra saciar a fome que a comida mesmo causou, entendeu? Vamos mudar o disco, né? Não vem ao caso quantos dias você leva pra metabolizar (quebrar as moléculas de gordura, etc) os dez pedaços de pizza e as 5 latas de refri que você ingere todo final de semana, bem como todas as outras porcarias nos outros dias. Comeu mais do que gasta, vai engordar ou vai excretar, caso não absorva. É isso.

Igor Koermandy Pereira disse...

Post sensacional. Todos os seres humanos do planeta deviam ler.

Anônimo disse...

Sei que esse post já é passado, mas eu preciso comentar isso:

Dizer que não fica com gordinhas é gordofobia sim, Lola. Existem gordinhas de todos os jeitos, estilos, cores, tamanhos - dizer que "não fica com gordas", ou seja, nenhuma gorda, é uma exclusão gordofóbica sim. Significa rejeição sistemática à gordura.

Dando um exemplo bem bobinho que não tem nada a ver com preconceito sistêmico: nunca fiquei com um rapaz loiro. Talvez eu nunca tenha achado um loiro atraente. Mas eu nunca vou dizer "não ficaria com loiros" - porque existem vários estilos e tipos e jeitos e pessoas e pessoas que por acaso são loiras, e seria muita burrice excluir todos os que tiverem essa característica. Denota ignorância da minha parte, e conceitos pré-concebidos.

CLARO que não tem nada a ver com problemas sérios o fato de que eu "não fico" com loiros. Ninguém botou na minha cabeça que ser loiro é algo ruim, nem vejo por aí loiros sendo excluídos das instâncias de "beleza" (padrão) por serem loiros. Foi só um exemplo.

Anônimo disse...

Hipotireoidismo NÃO causa obesidade mórbida. Aumenta UM POUCO o peso, o que é rapidamente revertido após o diagnóstico e introdução do hormônio através de comprimidos.

Há sim doenças que causam aumento de peso, mas elas são RARAS, muito raras.

O Conselho Federal de Medicina tem a obrigação de fiscalizar os médicos, nada tem a ver com Mc Donalds, fast food, etc...

Anônimo disse...

Dizer que não fica com gordinhas é gordofobia sim

dependendo da pessoa não é,existe gordofobia sim mas do jeito que vc e todo mundo fala aqui,parece que todos os homens gostam de gordas mas n admitem,esquecendo que existe sim gosto pessoal e atração.

vc falou que até n gostar de loiros é preconceito!desculpe mas isso é ridículo demais.
eu n gosto de loiros simplesmente pq n me atraem,n vejo graça nenhuma,n acho tão bonito,eu gosto mesmo é dos morenos e asiáticos.

e conheço homens que amam as mulheres gordas e viram a cara para as magras,eles são preconceituosos por isso?
vcs exageram demais.

Maria Valéria disse...

Anônimo das 15:58 :

Vou comentar o terceiro e o ultimo parágrafos do seu comentário :
1- você esta certa quantos aos alimentos mais nocivos : esses que você cita , os industrializados.são os que mais tem gorduras trans ( o pior para o organismo,) alem de serem pobres em termos nutricionais.São calorias " vazias" , que so servem pra acumular gordura no seu corpo sem trazer quase benefício algum.

2- o conselho de medicina nao tem obrigação de fiscalizar o MC donalds ou qualquer restaurante...os conselho de medicina so pode fiscalizar e punir MÉDICOS .
Nao sei quais autoridades teriam essa obrigação,entao nao vou tentar chutar aqui porque acho que vou errar feio...:))

*** eu tambem estou em processo de reeducação alimentar .fui magrinha a vida inteira e de uns anos pra cá comecei a ter tendência pra engordar. Nao estou acima do peso saudável, mas ja cheguei lá e ja sai de lá.tambem estou fazendo a reeducação alimentar por conta própria.pra mim e mais fácil porque moro sozinha. Minha família ,que vejo a cada 15 dias, nao tem hábito de comer junk food ( meu pai tinha, ate desenvolver diabetes, depois parou ) .saio pouco de casa e nao tenho muita pressão pra comer churrasco, pizza, sorvete,pra beber, etc etc etc. Moro perto do trabalho , almoço em casa e faço minha própria comida, entao facilita.
Mas enfim, vou parar por aqui porque o post nao e sobre mim...;))
Beijos -:)

Aline disse...

Acabar que gordinhos so comes pizza, refrigerants, e saló os carboidratos os únicos responsáveis que dão a eterna fome no gordinho é tb limitante,
Estou com uns quilos acima do peso e ODEIO refrigerante, nao gosto de pizza, ODEIO fast food. Sabe quais as minhas comidas favoritas? Pois verduras. Sim, isso mesmo. Verduras, adoro verduras ao vapor, no formo. Etc. Porque sou gordinha? Porque nao posso levar uma vida ativa por uma condição cardíaca (nasci com ela antes que venha algum engraçadinho dizer que é por peso) entao eu fico indignada quando as pessoas olham um gordinho e dizem "é porque se entope de pizza" ou imediatamente olham pra mim e dizem "preguiçosa nem vai pra academia" o mesmo - e saindo do tema - quando me criticam por nao ter filhos.
É a fome do gordinho pode vir muito mais além do carboidratos mas sim de ansiedade, depressão, tristeza, etc.

Sacuda disse...

mas lola é sempre o mesmo papinho de sempre, nao é a primeira vez que vc posta sobre gordofobia e os comentarios sao EXATAMENTE OS MESMOS:
1. Gordofóbicos que justificam dizendo que é por saude. E sempre dando eles mesmo como ex.: "Eu era gorda/o e emagreci quando deixei de comer doces"
2. Outros que falam que estao super felizes com o peso e mesmo sendo gordinhos nao tem nenhum problema de saude...
3. Ai voltam os chatos pra falar de saude
E fica nessa voltinha toda...

Acho que a questão é: nao interessa se vcs acham que ser gordo é saudavel ou nao, bonito ou nao. ou as causas de ser gordo ou nao. TUDO ISSO É IRRELEVANTE. A questao é que nao deveria ser por isso que a pessoa sofresse discriminação no mundo do trabalho.

Veja bem, no ano de 1999, trabalhei de estagiária numa empresa onde quase contrataram uma mulher extremamente experiente. Tinha sido chefona gerentona com duzendos PhD nos Estados Unidos, a mulher era COBRONA. Mas começaram a implicar com o peso dela (era obesa).

O que soube dela é que acabou voltando pros Estados Unidos (ela era filha de brasileiro e americano) onde lá valorizavam o CONHECIMENTO E COMPETENCIA da mulher e nao o número da calcinha que ela usava.

Acho que isso sim é relevante, é notar como o Brasil e o brasileiro é fútil. Não interessa se vc acha gordo feio ou nao namoraria com um gordo. isso é gosto pessoal, totalmente irrelevante. Mas no mundo profissional uma empresa que contratasse antes cerebros que cinturinhas com certeza iria bem mais pra frente.

Abraços

Anônimo disse...

Aline, você não é gordinha por causa de condição cardíaca, a menos que esteja retendo litros de água. O que você quer dizer é que o problema cardíaco a obriga a ser sedentária. Oras, isso é fácil, à base de verduras no vapor e boa proteína, você vai ficaria nos trinques. Mas você sabe que não vive à base de verduras no vapor, que você adora, né? Mas não vai nos contar o que mais você come que lhe dá os quilos extras. Vai ver que é comida processada com açúcar infiltrado e uma boa dose de sódio. Pizza e refri não são os únicos vilões da história, né?

A gente deve comer para fazer face à atividade basal e do dia a dia. Eu levei um tombaço horrível no início do ano e senti na balança porque do pouco que eu fazia virou menos ainda, porque não conseguia nem me mexer. Ficava deitada a maior parte do tempo. Então dei uma enxugada no cardápio e pronto, voltei ao peso que eu QUERO, dentro do ideal.



Anônimo disse...

A compulsão prescinde da fome verdadeira. É uma fome psicológica, uma válvula de escape para QUALQUER sentimento, bom ou ruim. Por que entramos nessa furada? Por que não queremos escutar os ataques mentais que sofremos a toda hora. Então, comendo, jogando, bebendo ou se distraindo de alguma forma a gente não ouve a própria mente e não sofre, também não se livra...

Maria Valéria disse...

Lola, vc me perdoe porque vou desviar um pouco o foco dos " gordinhos " e falar de 2 problemas " de saúde " que tambem são " estéticos " e que ja me encheram muito o saco, pelos mesmos motivos citados no post :

1- tenho retrognatia ( queixo pra trás) , mordida cruzada e perdi um dente quando criança.por conta disso, hoje meu sorriso esta bem longe de ser perfeito embora esteja ok. Nao tenho problemas ou traumas,
Alguém me explica por que amigos dentistas vivem me enchendo o saco pra fazer a tal da " cirurgia ortognatica " , pra colocar meu queixo no lugar,melhorar minha mastigação ( sim,o argumento da saúde em primeiro lugar ) , e depois pra ficar " linda"???
Po meu,eu nao quero fazer essa cirurgia agressiva, que nao tem nem garantia de resultado.nem todos os dentistas concordam que devo fazer.e vivi 40 anos com esse rosto,so what, qual o problema ? Se tivesse que ter feito essa cirurgia,queria ter feito aos 20 anos de idade, agora nao me interessa mais.
E os " amigos dentistas " que nao tem educação ficam me abordando na mesa de bar, no corredor do trabalho , me enchendo o saco com essa ladainha,

2 - entre meus 24- 35 anos eu tinha muita espinha interna no rosto,daquelas que deixavam marcas,fiz tudo quanto era tipo de tratamento , fiz exames e fiz tudo que e tipo de peeling.as marquinhas sumiram e são quase imperceptíveis hoje,
Minhas espinhas so sumiram quando aos 35 anos me resolvi emocionalmente com relação a um assunto que me incomodava ha séculos,depois disso nunca mais tive espinhas nem precisei fazer tratamento,
E uma colega dermatologista , na época que nos formamos, vem com a pérola " hoje em dia so tem espinha quem quer ..."
Oiiiiii!!!?? Como assim!!!? A pessoa se especializa em dermatologia e nao sabe que o fator emocional pesa e inclusive pode inviabilizar o tratamento clinico, mesmo que a pessoa " se cuide direitinho "?
Tanto que minhas espinhas so cessaram quando resolvi meus problemas pessoais., e na época eu nem tinha consciência disso.

Entao, sabe....acho muito simplista " nao tem força de vontade, nao se cuida, nao quer se cuidar, preguiçosa,desleixada " etcetcetc....

Anônimo disse...

Maria Valeria, geralmente quem é retrognata tem nariz adunco tb. A solução menos pior do que essa cirurgia é corrigir o nariz e pôr implante no queixo, né? isso pode ser feito a qualquer tempo...Bjs

Aline disse...

Anônimo nao sei das quantas
O dia que vc for proibido de comer todas as comidas com vitamina l que existem (pimentão, brócolis, reponho, azeite de oliva, fígado e um sem fim) e além do mais nao poder comer doces nem frituras....
Num aí vc me vem dar lição de moral de que eu sou gordinha porque alguma comida processada eu como.Eu tenho que tomar hiper cuidado ir ao medico todo mês, tem que ver a coagulação do meu sangue, etc.
Bom, o dia que a tua vida for merda entao vc vem dar lical de moral, de outra forma que tal vc nao so fechar a boca pra nao comer açúcar mas fechar a boca e nao falar merda

Anônimo disse...

Mas como tem imbecil que acha que gordo só come carboidrato e se entope de farinha!
Legume,fruta também tem calorias genios.
Eu sou gorda e n posso comer macarrão,pão,batata ,pizza,tenho alergia mas como legume,verduras,arroz ,carne...

A imbecilidade é tanta que tem um ai que nem sabe quanto a mulher pesa e já previu o que ela come e o numero de calorias que ingere por dia kkkkkkk

Maria Valéria disse...

Anônimo das 12:55

Meu nariz nao e adunco ...e sim arrebitado.l.rsrsr !! Acredita ??? Tem foto minha no meu blog, vc pode conferir.

Mas a questão e que nao quero mexer no meu queixo.

Ja quis uns anos atras ver se corrigia o " papinho " que forma debaixo do queixo.( queixo duplo ) Mas os especialistas que consultei me disseram que so puxar o papinho nao resolve. Que teria que fazer a ortognatica mesmo.
Entao,resolvi deixar o " papinho " ( que alias,so fica visível em algumas fotografias e muita gente nem nota ) onde esta !! ;))
Deixa ele quieto lá...rsrsr bjs
Beijos

Anônimo disse...

Gordofobia é uma bela bosta sim e infelizmente não consegui vencer esse problema de outra forma que não fosse emagrecendo. 45kgs, para ser mais exata. Com acompanhamento psicológico (mas sem remédios), reeducação alimentar e exercícios (natação, o único que eu suporto fazer, odeio qualquer outra coisa) e a coisa funcionou tão bem que a pele voltou para o lugar uns 90%, os 10% não me incomodam e pelo visto vão diminuir com o tempo. Tinha medo do meu peito murchar mas nem isso aconteceu.

E seria engraçado se não fosse MUITO TRISTE MESMO ver a reação das pessoas que me conheciam gorda. Povo esquece que eu continuo sendo a mesma pessoa e falam do "baleia", da "feiúra", às vezes com essas palavras ou com subterfúgios fofinhos mas que para qualquer gordo é uma punhalada no coração. Nojo dessa gente, sério. Nem o "bonita de rosto" ofende tanto.

Adoro comer e na minha cabeça, sempre serei gorda. Aliás dizem que não existe ex-gordo nem ex-fumante, existe gordo que emagreceu e fumante que não está fumando. Eu concordo. Ainda assim, pareço sentir as mesmas coisas que vivi no passado, mas projetadas nos outros. Então quando vejo alguém dando um olhar torto para uma mulher gorda é como se a coisa fosse comigo e dá vontade de meter uma bolsada na cara do enxerido. Espero que com a terapia eu resolva isso. Pena que o mundo todo não possa fazer terapia também pra curar a gordofobia, provavelmente o único preconceito atual que você pode ter abertamente e ainda alegar que é "por questões de saúde" e "para seu bem". Tá, me engana que eu gosto.

donadio disse...

"Anon 17:51, pais de filhos menores obesos deviam perder a guarda destes. Deviam ser passível de multas altíssimas. Nisso o sistema judiciário falha mais uma vez."

Cada uma...

E, sim, lógico, só no Brasil isso acontece. Nos outros países todos, começando pelos Estados Unidos e terminando por Uganda, já é assim: pais de crianças obesas perdem o pátrio poder, são multados, quem sabe até tem pena de morte pra eles. É só o nosso sistema judiciário que está errado, sempre, sempre, sempre. No resto do mundo é sempre aquela maravilha.

Em que mundo você vive, criatura? E em que mundo você quer viver?

Next, pais de crianças esquizofrênicas, leucêmicas, cancerosas, gripadas, diabéticas... paredón!

Anônimo disse...

Existe julgamento do gordo, sim. Porém, Lola, existe SIM a questão da saúde. Eu sou magra, mas já estou pré-diabética. Minha mãe adquiriu diabetes depois de engordar, então EU não posso engordar! Entenda isso, Lola! Sei que vc tem a melhor das intenções, mas o sobrepeso NA MAIOR PARTE DOS CASOS (não todos, evidentemente) tem relação com a saúde. Mas é claro, nunca devemos julgar a inteligência ou a capacidade de uma pessoa por causa da aparência cheinha. O corpo é de cada um, e cada um que cuide do seu. Ninguém tem direito a dar pitaco. A não ser o médico, ao ser consultado. No meu caso, a médica deixou claro que se eu não me cuidar vou ficar diabética e inclusive corro o risco de uma diabetes gestacional, o que é grave.

Anônimo disse...

"Sei que vc tem a melhor das intenções, mas o sobrepeso NA MAIOR PARTE DOS CASOS (não todos, evidentemente) tem relação com a saúde."

[citation needed]
Dados do Instituto As Vozes Me Disseram, de novo.

Anônimo disse...

Não acho que os pais de crianças obesas devem ser presos porém me parece um caso de negligência sim. Afinal as crianças são alimentadas por alguém, que compra esses alimentos e deixa à disposição de seus filhos, fora o dinheiro do lanche. Esses mesmos pais compram videogames, acham o mundo um lugar perigosíssimo e bora deixar os gordinhos trancados e seguros dentro de casa se entupindo de porcarias jogando MMORPG.

Por outro lado, de nada adianta encher o moleque de cenoura e salsão se os próprios pais também não dão o exemplo com escolhas alimentares saudáveis.

Obesidade não é questão só de fazer regime, a família como um todo precisa ser tratada. Alguém falou que emagreceu com acompanhamento psicológico e já existem muitos estudos nesse sentido, que com terapia as pessoas lidam melhor com os vários processos que envolvem o emagrecimento: lidar com as privações, aceitar os limites do corpo, aceitar as transformações na imagem, seguir metas sem neurose, controlar ansiedade, controlar a necessidade de proteção etc. É um caminho, muito melhor do que fazer dietas drásticas que só resultam em mais frustração e consequentemente, mais comilança. Não é barato, mas os resultados são permanentes porque a causa é combatida e não só a consequência no corpo.

Anônimo disse...

Ninguém falou em prender. Quem não paga pensão alimentícia vai preso sem problemas, BTW. O sugerido foi a perda temporária ou definitiva da guarda e pesadas multas.

Anônimo disse...

A obesidade cada vez mais vem sendo encarada pela comunidade cienrífica como uma doença psiquiátrica. E seu tratamento é tão difícil como o dos viciados em drogas.

Anônimo disse...

Sobre pais vs. filhos obesos, tenho um mixed feeling sobre a questão decorrente da postura de uma (ex) amiga minha. Ela é bem obesa, embora esse seja o menor dos seus problemas já que uma série de transtornos psicológicos sérios, medicados e alguns acidentes de percurso fazem dela uma pessoa naturalmente complicada. Sabe-se lá como essa pessoa casou e fez 3 filhos. O mais novo e o do meio têm o peso normal, o mais velho é realmente obeso, passou longe de gordinho, é vítima de bullying e embora seja um garoto inteligente, é bem notável que ele se faz de burro e dependente da ganhar atenção da mãe. Que dá essa atenção justamente enchendo o garoto de comida. Um baita cavalão quase do tamanho do pai que chama a mãe de mamãezinha e se comporta como um bebê perto dela.

Outro dia ela postou no Twitter um status meio desesperado, mas como ela é naturalmente dramática eu não dei muita bola. Uma outra amiga em comum que acabou me chamando a atenção para o conteúdo. Aparentemente, o menino teve uma alergia alimentar decorrente de um corante x, não lembro qual. Corante esse encontrado em todo tipo de porcaria possível como certos refrigerantes, salgadinhos e outras coisas nada saudáveis e ela admitiu, no decorrer das atualizações, que o garoto tinha consumido tudo isso naquele dia em quantidades cavalares. Bom, eu não aguentei e acabei me metendo. Acho absurdo como ninguém faz nada para ajudar essa criança. O pai é um omisso, vive pulando a cerca por aí, já deu até em cima de mim também. Ela mal sai de casa e fica se lotando de comida e lotando os filhos de comida também, especialmente esse mais velho, a ponto do garoto ter sido hospitalizado essa vez. E ainda reclamou dos médicos que deram "bronca" nela... esse eu acho realmente um caso pra conselho tutelar, mas pelo visto só eu acho isso porque uma vez mais, ninguém faz nada. Até os cachorros ela conseguiu engordar.

Claro que ela não gostou do que eu falei e me bloqueou nas redes sociais.

Esse pode ser um caso isolado, radical, mas será que é mesmo? Será que não é o caso de ser avaliado com mais rigor esse tipo de negligência dos pais? Quer engordar, engorde, mas causar todo tipo de doença evitável nos filhos não me parece exatamente paternidade responsável.

Não acho (sem muita convicção, admito) que seja o caso de detenção mas alguma coisa tinha que acontecer com famílias assim.

Maria Valéria disse...

Revendo os comentários ( nao lembro especificamente de todos, entao nao e indireta pra ninguém daqui ok?) e especialmente o ultimo de hoje as 11:14

nao acredito que perder a guarda dos filhos seja uma boa solução para filhos obesos que comem junk food.
Claro, o filho so como porcaria se o pai comprar ou tiver em casa,a responsabilidade e dos pais e todo pediatra orienta isso.
Alias quando eu atendia crianças era muito comum a queixa " meu filho nao come, por que ?" ...dai você ia examinar a boca a criança e tinha restos de salgadinhos, de fandangos na garganta.l.precisa responder por que a criança nao come ???
A obrigação do profissional de saúde e orientar a alimentação correta.
Casos que extrapolem ( ex: neglicencia, pais nao dão comida pro filho ) são obrigatoriamente denunciados ao conselho tutelar.
Nunca vi um caso de obesidade infantil ser denunciado, porém acredito que possa ser feito, se a criança tiver alguma complicação ( diabetes, por exemplo ) e for provado que foi por causa da ma alimentação dada pelos pais, depois de ter sido orientada e nao ter sido corrigida.
Porém, dai a perder a guarda, acho exagero.a nao ser que a criança seja filha de pais separados e um alegue que o outro entope o filho e porcarias e queira mover um processo , dai são os pais que sabem.
Perder a guarda e bonitinho na teoria,e dai, quem vai cuidar da criança, como fica a vida dela ?? Será que um processo de reeducação alimentar da família nao seria melhor ?
Por experiência própria, de ver colegas pediatras,nao muda muita coisa na vida da criança acionar o conselho tutelar , embora seja obrigatório,o máximo que recebemos de volta são orientações de manter o acompanhamento com pediatra e oferecer terapia, enviando relatórios periódicos...as vezes a solitacao vem do conselho tutelar, e as vezes vem do juiz...
Muda muita coisa ? Não, pelos casos que vi.
Entao perder a guarda, so pra casos drásticos,acredito : abuso , abandono, negligencia.e isso quem vai saber dizer melhor do que eu , em cada caso: um profissional do direito.

Maria Valéria disse...

Conclusões segundo o post e o que li nos comentários ( nao estou me dirigindo especificamente a ninguém, ok?)

1- ninguém tem o direito de dar pitaco na vida de ninguém por causa do peso. Nem eu que sou medica, nem um nutricionista.Mas se um paciente procurar meu atendimento e quiser saber se o peso dele esta saudável ou não, vou fazer as contas e vou dizer a verdade,levando em conta os exames de sangue e a historia clinica e familiar. Fora do trabalho,nao me meto na vida de ninguém.

2 - as pessoas que querem emagrecer e que nao se sentem bem gordinhas tem o direito de se sentirem assim, e de nao serem linchadas em praça publica e acusadas de horror a gordinhos. Eu me enquadro nessa categoria - e antes que alguém levante a voz pra me acusar de algo assim : todos os meus namorados foram homens gordinhos ou acima do peso,um deles foi obeso mórbido e o ultimo obeso.se deu certo ou deixou de dar, nao foi por causa do peso deles.entao, me acusar de gordofobica nao cola,

3 - as pessoas que estão gordinhas e que se sentem bem gordinhas ,ok!! Pra mim nao faz diferença.nem na vida dos meus namorados ( gordinhos ) eu me meti, que dirá de um estranho ou mesmo de um amigo que nao pediu minha opinião.ou diz que se sente bem assim,quem sou eu pra julgar ?

4 - quem conseguiu emagrecer , porque quis, porque teve força de vontade , parabéns, que bom pra você, mas cuidado pra nao posar de " oh, como sou superior , eu tenho força de vontade e você nao " isso e muito chato.

5- as pessoas obesas nao estão incapacitadas para o trabalho so pelo fato de serem obesas.nem as obesas mórbidas., em minha opinião.

Sem mais, e beijo pra Lola e pra vocês.

Anônimo disse...

Maria Valeria, realmente seu rosto é lindo, não tem que mexer nada. O implante de queixo está sendo usado pra disfarçar a flacidez e papo das idosas, como a Jane Fonda admitiu que colocou. Quando sobrar $$$ eu vou pôr tb.

2. O emagrecimento e manutenção do peso ideal independem de força de vontade e sim de estratégias que dão certo. Eu não me envaideço mas não me omito na hora de repassar essas estratégias, a defesa contra a indústria alimentícia e talz. Vivo dando uns toques pros donos da mercearia quanto aos produtos saudáveis ou não, e como não sou médica ou da área da saúde, virou mexeu estou eu dando palestra de graça sobre minha dieta. Nunca me indispus com quem quer que seja fora do mundo virtual, não chamo a atenção da pessoa, e sim das porcarias que ela come sem saber. Outro dia um amigo ficou enlouquecido quando vaticinei que a Becel é uma enganação sem tamanho. Assim, vou alertando quem tá perto de mim que é o máximo que eu posso fazer.
Eu intervim no caso de um parente menor, obeso, sim. A mãe não ficou feliz, mas depois o marido também entrou na linha e ela ficou menos feliz ainda...rsrs

Anon 11:24, palmas pra você. Bateu de frente mas ficará com a consciência tranquila. Se fosse comigo, eu ia no conselho tutelar a ver se poderia fazer uma denúncia de crime de exposição da saúde de menor a perigo.

Olhe isso: Art. 136 - Expor a perigo a vida ou a saúde de pessoa sob sua autoridade, guarda ou vigilância, para fim de educação, ensino, tratamento ou custódia, quer privando-a de alimentação ou cuidados indispensáveis, quer sujeitando-a a trabalho excessivo ou inadequado, quer abusando de meios de correção ou disciplina:
Pena - detenção, de dois meses a um ano, ou multa.
§ 1º - Se do fato resulta lesão corporal de natureza grave:
Pena - reclusão, de um a quatro anos.
§ 2º - Se resulta a morte:
Pena - reclusão, de quatro a doze anos.
§ 3º - Aumenta-se a pena de um terço, se o crime é praticado contra pessoa menor de 14

Também há o abandono material, não por falta de comida, mas por falta de nutrição e deixar a criança comer o que quiser e engordar sem parar (se ela já andar sozinha, ela mesma se entope de porcaria na ausência dos pais). Isso é uso indevido do pátrio poder, ou a desistência do próprio, por isso que o Conselho Tutelar devia intervir pelo bem da criança.

Bjs




Maria Valéria disse...

Anônimo de 00:01

Para mim, os maiores vilões são as indústrias alimentícias que bombardeiam o consumidor com propaganda enganosa : quer um exemplo ?
Todo dia assisto a uma propaganda da maionese helmanns light com os dizeres " pode começar a vontade que tem baixa caloria, uma colher tem X calorias " ( nao lembro de cor o número de calorias)
A propaganda nao avisa, porém, que normalmente a pessoa come bem mais que uma colher da maionese, e que as calorias contidas na colher de sopa da maionese nao são exatamente " construtivas " para o organismo - muito diferente você comer 100 calorias de alface e 100 de maionese, seu corpo vai sentir a diferença SIM.
Aprendi isso com uma nutricionista que me ensinou os princípios da nutrição funcional, que dizem " o importante e como seu organismo vai usar aquele alimento pra produzir substâncias de que precisa, e nao a contagem de calorias"
Ela citou um exemplo clássico : uma porção de abacate e mais calorica que uma trufa de chocolate, mas funcionalmente o abacate será usado pra sintetizar metabólitos do organismo , enquanto a trufa e uma caloria vazia que so vai servir pra estocar gordura.
Entao. Vale mais a pena comer o abacate do que trufa,...e contar calorias nem sempre e uma boa idéia.
Imagina você comer 1000 calorias por dia so de salgadinho elma chips , ou trocar a refeição por um chocolate todo de 100 gramas ?
Pois bem, estou falando tudo isso porque eu nao sou contra as pessoas comerem o que quiserem, se tiverem consciência do que estão comendo ou ate se quiserem desencanar,
Sou contra a indústria de junk food enganar o consumidor com propaganda enganosa., dizendo " pode comer a vontade que nao tem calorias " ....isso pra mim e CRIME e deveria ser punido como tal, com multa , e ate fechamento da fábrica,tenha do !!!
Vender o produto e deixar a pessoa ter o livre arbítrio de escolher se quer comer ou nao, ok, mas dai a enganar o consumidor dizendo que nao tem problema se entupir daquilo ???
Muitos psicólogos defendem o fim da propaganda direcionada a crianças, especialmente o de junk food, eu concordo,afinam criança nao tem discernimento ainda,
O adulto, se depois quiser comer ao ver a propaganda beleza, desde que nao seja enganosa,
Me lembra nos anos 70/80 aquela propaganda do " danoninho que vale por um bifinho" que ficou bem famosa, e começou a dar problemas porque as mães estavam deixando de dar carne / bife pros filhos pra dar danoninho !!!
Abraços :)

Maria Valéria disse...

Para anônimo das 00:01 ainda.

Eu so discordo um pouco da parte da " força de vontade"
Tem que ter força de vontade para emagrecer , sim,principalmente nas horas de dizer " nao " pros amigos que querem te chamar pra comer pizza, churrasco, bolinho de bacalhau no bar toda semana,
Pra se cuidar naquelas confraternizações que tem no seu trabalho ( toda semana tem uma Festinha de aniversario com bolo e salgadinho, ou inventam de fazer vaquinha e comprar sorvete, salgado e o escambau ) - isso sem contar as pessoas que vem no seu trabalho vender trufas de chocolate, salgados etcetc..
E você tem que fazer tudo isso sem passar por chato, pois o que vc mais escuta " como você e chata, fazendo regime por que, vc e magra , vc ta gostosa, tem unmas coxonas, um bundao. antes você era seca " etcettcetc,
As pessoas nao entendem que vc ta com vontade de comer mas esta se segurando,que esta e sua opção.
Com namorado e mais difícil, pois homens em geral nao se incomodam de ter barriga e de estar acima do peso, adoram beber cerveja , comer torresminho, ou quando vc esta com ele em casa normalmente nao ficam muito felizes em comer peixe com salada.quando teve um que gostava de cozinhar,ok, ele adorava por manteiga nas coisas que fazia pra gente , por óleo, maizena, etcetc etc...fica bom? Fica , mas nao e aquilo que vc se programou pra comer, e se você vê a pessoa sempre...
A dica que eu daria nesses casos e vc nao ter a manteiga e essas coisas em casa e se o cara quer cozinhar pra vcs, tem que se virar com o que tem ali..rsrs.

Difícil, ne ...tem que ter força de vontade sim :)

Quanto ao meu rosto : sabe, eu nao entendo essa cobrança que tem pra gente ser padrão de TV.meus amigos dizem que sou bonita, nunca deixei de namorar por isso.meu sorriso nao e perfeito,? Nao e !! Procuro bater fotos em determinados ângulos porque em outros meu rosto nao sai legal ,aparece o papinho e o sorriso fica torto.
Vou morrer por isso ? Nao , a vida segue,
Os dentistas , pelo menos os que tenho conhecido, são os campeões em falta de ética, pelo menos comigo. Um tal de ficar falando que minha vida vai mudar depois de operar : fazem isso sem pudores na mesa de bar. No corredor do trabalho ...e uma vez um dentista que nem me conhecia me abordou num check in de hotel " desculpem sou dentista , esse bracket que seu dentista põe no seu dente ( aquelas pecinhas do aparelho ) e de ma qualidade."
Ou seja : profissional anti ético tem em todas as áreas. Inclusive médicos, nao nego,..porém a falta de ética dos dentistas que conheço tem ultrapassado os limites do consultório, em ambientes onde nao estou lá pra ser consultada e nao pedi opinião.

...
Beijos :))

Anônimo disse...

Maria Valeria, Tô quase indo a Campinas conversar com você pessoalmente, rsrs

Estou gostando muito dos seus últimos comentários como dos de vários outros que já li neste post.

Em nutrição há dois universos a considerar: o das calorias e o dos nutrientes. No universos das calorias está a preocupação com alimentos alto/baixo carbo/ proteína/gordura. Como é alimentação do obeso? muitíssimo provavelmente é high carb e high fat e até high protein. O que são as comidas high carb ou high fat? Todas as que têm mais calorias que seu peso, seja ingrediente separado, seja comida pronta. As proteínas animais ou vegetais também são calóricas, mas não abrimos mão delas em qq dieta saudável, como ou sem a gordura agregada. Então, o jeito é uma dieta low carb e low fat e high protein. Geralmente as proteínas animais estão acompanhadas de gordura. como eu disse, e as vegetais, de carboidrato, como os feijões. Os alimentos incluídos nas oleaginosas são um capítulo à parte, muito interessante em nutrição.

No caso da maionese light, ela continua sendo high fat, embora tenha uns 9g de água por porção. Tem 27 calorias só no óleo, aí junta com as 4 do açúcar, já são 31 calorias pra 12g de maionese e 0 DE PROTEÍNA. Quer dizer, 2,58 vezes mais calorias que o peso que a gente come, seja pouco ou muito. Mas cadê a proteína? Maionese não leva ovo? Ovo tem proteína! Ah, mas a gema, não. Eu faço maionese em casa com o ovo inteiro, então tem que ter proteína. As industriais não têm proteína, então deve ter só gema, né? Olha a enganação aí!!!!!
Mas voltando, maionese light é engordativa? É sim. É deletéria? Sim, porque é um alimento altamente calórico, muito pouco nutritivo e ainda por cima, NÃO PROTEICO. Então, não é tanto pelo que se come, mas pelo que se DEIXA DE COMER pra comer as porcarias, entende?

O universo dos micronutrientes abrange as vitaminas e sais minerais, e quando eles faltam, pela ingestão de calorias vazias (açucares) e gordura só, ficamos com a fome oculta. No caso dos obesos que comem de tudo, talvez eles não tenham fome oculta mas tão somente o excesso de calorias não gastas convertidas em gordura corporal. Daí que, em dieta, eles acabam comendo mal porque reduzem as quantidades perigosamente ou apelam pra poucos alimentos sem muito valor nutricional.

Trata-se então de uma faca de dois 'legumes', né? Contar calorias é dispensável quando se SABE e se PREFERE os alimentos baixo carbo e baixa gordura como hábito, sabendo que o álcool é um alto carbo com 7 calorias por mililitro. Mas não adianta nada se a espertinha que quer emagrecer só come pouco high carb e high fat e nada de low carb (verduras e legumes com até 10% de carboidrato, altamente nutritivos) e low fat (queijos magros, pouquíssimo óleo/azeite/molhos/manteiga/ na comida, nada de embutidos e gordura trans de qq tipo, INCLUSIVE A BECEL, e quase nada de frios) e por aí vai. Esse assunto é inesgotável!!!

Você conhece a dieta Dukan?

Maria Valéria disse...

anonimo , fique a vontade pra entrar em contato comigo !! Deixe seu contato lá no meu blog, eu o apago ( meus comentários são moderados,entao você pode deixar seu mail num comentário. Eu apago e nao aprovo para nao te expor, mas gravo o mail e te escrevo )!

Nao conheço essa dieta dunkan nao !!!
Na verdade conheço ate pouco de nutrição, sei somente os fundamentos principais,
Os alimentos preparados em casa realmente são muito mais saudáveis do que os industrializados, aqui na minha casa nao entra comida processada tipo lasanha da sadia, miojo, ha muito tempo,
Minha mãe sabe fazer maionese caseira e sorvete caseiro com creme de leite fresco( nao o industrializado) - mas esses dois eu quase nao como e nao faço questão, so quando minha mãe faz ( deve ser uma ou duas vezes por ano !!) tambem nao como bolacha recheada, salgadinhos, nao ligo pra refrigerante,nem pra álcool ( um vinho de vez em quando , uma taça e ja ta bom )

A gente aprende que pode comer de tudo um pouco e chegar no peso que quer,ate chocolate !!
Eu sou chocolatra, e aprendi a comer uma fileirinha de meio amargo ( tem vários tipos de meio amargo com pedacinhos de frutas ) a cada dois dias. Nos dias que nao como chocolate faço maçã ou pêra assada com canela, e mata minha vontade de doce,
Antes nao conseguia fazer isso, mas hoje ja consigo ter 3 barras de chocolate em casa e ir comendo uma fileirinha de vez em quando,,,.se fosse ha três anos eu nao podia ter o chocolate em casa que devorava a barra inteira de uma vez,l,rsrs,
E a cada 10 dias ou quando tem alguma ocasião especial me dou o direito de uma pizza, um barzinho , um doce ( mousse de chocolate, por ex ) ou reservo esses dias pra sair com amigos/ alguém especial .
Demora pra dar resultado mas funciona :p
Se quiser fazer contato comigo, entre no meu blog, será um prazer !!
Bjs



Anônimo disse...

Oi, Lola!!!

Que tal fazer um post sobre este texto (cujo link se segue)? A abordagem dele é interessante, pois ele vai na contramão da gordofobia de um jeito bem diferente, e de um ponto de vista que quase ninguém parou para pensar. E mostra o valor que as pessoas gordinhas podem ter na sociedade (a mesma sociedade que tanto as discrimina e rejeita)!!!

Segue-se o link.
http://www.sopadenumerosecalculos.blogspot.com.br/2014/07/solidariedade-em-peso.html

Ah, e divulgue-o no Twitter também, para a galera ver! Quem sabe a sociedade passa a enxergar com outros olhos as pessoas "de peso"? :-) Forte abraço!!!

Anônimo disse...

Pessoas com IMC 40 não possuem maiores riscos (muuuuito grandes é quase certo) de adquirir doenças ? OLHA, no ponto de vista medico tenho que concordar com meu colega.

O problema é querer saber mais que um medico que estudou no minimo 10 anos. (Seis geral e quatro para endocrinologia) é complicado. As pesquisas estão ai, agora tentar minimiza las é triste para a saúde publica pois os gastos são bem onerosos (infarto, diabetes etc) Vide EUA.

Eu era gorda, estava 25 quilos acima do meu peso. Colesterol alto, quase adquirindo diabetes. Depressão. Isso ainda na faculdade. Concordo que pessoas gordas não tem autocontrole em parte sim. Conheci a DUKAN e mudei de vida. Adquiri auto controle e SAÚDE.

RECOMENDO MUITO a dieta - porem já deixo que é bom fazer ela com exames regulares e evitá-lá se tiver problemas renais)

Você come a vontade todos os alimentos permitidos. Foras as receitas que são muito boas na fase de cruzeiro!

Porem gostei do texto! Opiniões divergentes sempre existirao.

Recomendo o grupo Viver Dukan e Dukan Facebook


Babel disse...

Sou funcionária pública há 18 anos. Passei tranquilamente em teste de aptidão física e me submeto a ele anualmente, sem crise, sem dificuldades. Sempre fui e sou gorda. Nunca faltei um dia ao trabalho por motivo de Saúde. Meu IMC é 38. Pergunto se o dinheiro público é realmente mal empregado em pessoas como eu.