quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

A DOENÇA MASCULINA

Não me lembro como cheguei a este áudio/vídeo do George Carlin, mas assim que o vi, pedi para uma leitora traduzi-lo. Ela topou, mas preferiu manter-se anônima, temendo as represálias profissionais (pra vocês perceberem que o que Carlin diz é polêmico).
Eu gosto do discurso (embora não concorde com tudo) porque é um homem puxando a orelha de outros homens. E nem é um homem qualquer, é o George Carlin, um dos maiores comediantes de stand-up que os americanos já produziram. 
Carlin, que morreu em 2008, aos 71 anos, é reconhecido como um grande (e ácido) comediante. Ele fazia humor crítico que vai contra o status quo. Ou seja, é o oposto de Gentili e cia. Porque pra fazer piadinha em cima de mulheres, gays, negros, trans, gordos etc, nem é preciso ser humorista. Seu tio já faz isso (e ele se considera super engraçado, original e transgressor). 
Quem tiver alguma dúvida sobre como o humor pode subverter a ordem (em vez de perpetuá-la), assista ao ótimo documentário O Riso dos Outros (eu até dou o ar da minha graça nuns momentos). Vale muito a pena.
E fique com o monólogo do Carlin, "A doença masculina".

Essa é a doença dos homens. Ela se chama estar totalmente equivocado. A doença dos homens inclui a necessidade de estar no comando o tempo todo. No comando, no controle. Um homem verdadeiro se vê como o rei da cocada, o líder do bando, o capitão do navio. O tempo todo, para que se encaixe e pertença ao grupo, ele tem que agir como todos os outros homens, e fazer o que eles fazem, para que seja aceito e consiga um bom emprego, uma promoção, um aumento, um Porsche, uma esposa. Uma esposa que vai imediatamente trocar o Porsche por uma van Dodge boa e sensata, com bancos dobráveis, para que eles possam ser como todas as outras famílias entediantes. 
O pobre coitado. O pobre coitado estúpido. Sua masculinidade também requer que ele se recuse a ir ao médico ou a um hospital, a menos que seja demonstrado a ele que, na verdade, está clinicamente morto há seis meses. “É bobagem ir ao hospital, amor. Eu não estou em coma.” Dessa forma, ele precisa aprender a ignorar a dor. “Na verdade, não dói. Sangrar pelos seis orifícios da cabeça na verdade não dói. Só me passe o controle remoto e uma cerveja e dê o fora”.
A maior parte dos homens aprende essa merda idiota com os seus pais. Os pais ensinam os filhos a não chorar. “Não quero te ouvir chorar, ou eu vou até aí te dar um motivo pra chorar.” Que beleza, não? Todos os problemas do mundo -– eu repito -– todos os problemas do mundo têm sua origem nas atitudes dos pais para com os filhos. Então, meninos aprendem a esconder seus sentimentos e a sociedade gosta disso, pois dessa forma, quando eles chegarem aos 18 anos, eles vão poder ir para outros países e matar desconhecidos sem sentir nada. 
E, é claro, esse trato inclui uma certa vontade relutante de ter seu saco arrancado. “Amor, eu vou ter que ir para outro país e ter meu saco arrancado. Senão, os outros caras vão achar que eu tenho medo de ir para outro país e ter meu saco arrancado.” Os pobres coitados. Os pobres coitados estúpidos. 
Então, como resultado de toda essa repressão dos sentimentos, o mais longe que um homem comum pode chegar para exprimir suas é emoções é dar um high five; Ou, algumas vezes, quando sentimentos realmente profundos emergem, usar as duas mãos, um high ten. Isso é emoção pura. E isso é tudo de que eles são capazes. 
Eles têm que agradecer aos seus pais. "Obrigado, pai". Mas, espere, não ache que pais não podem ser legais às vezes. Afinal, os pais introduziram seus filhos ao maravilhoso mundo dos homens. São os treinadores dos homens. Para toda aquela coisa masculina de machões e He-man. Nada de covardes, cagões, ou bundas-moles.
Existem cinco subculturas masculinas capitais. E todas eles possuem intersecções. A cultura dos carros e máquinas. A cultura militar e da polícia. A cultura das armas e do ar livre. A cultura dos esportes e competições. E a cultura das drogas e álcool. De bônus, vou falar mais uma: a cultura do vamos pegar umas vadias e bater nuns viados. Como eu disse, todas elas têm intersecções. Muitos homens pertencem a todas as seis.
Esse universo masculino, obviamente, é detectável ao analisarmos a sua fórmula química combustível: gasolina, pólvora, álcool e adrenalina. Uma química tornada ainda mais letal pelo seu catalisador sempre presente: testosterona. Vamos falar sobre abuso de substâncias químicas? Se você está interessado em dependência química, você pode querer se informar sobre a testosterona. Testosterona –- a substância mais letal da Terra. E ela não vem de um laboratório, vem do escroto. 
E o escroto, interessantemente, está localizado não muito longe do c*. Que apropriado! Acontece que todas essas subculturas masculinas compartilham um aspecto: homofobia, combinada com uma estranhamente irônica e completamente infantil confiança na autoridade masculina. Homens se sentem atraídos por homens poderosos. Eles também compartilham um forte medo e aversão a mulheres. Isso apesar de uma obsessão patológica por b*cetas... Testosterona! 
Então, por que os homens são assim? Eu acho que o problema central para os homens é que no principal evento da vida, a reprodução, eles são deixados de fora. As mulheres têm todo o trabalho. Com o que os homens contribuem? Em geral, eles estão só procurando um lugar para estacionar um pouco de esperma. Algumas metidas, uma gozada quente. e o volume da TV é aumentado de novo. Eu acredito que não deveria ser permitido que a maioria desses cromossomos masculinos defeituosos fossem passados adiante a mais uma geração azarada. Mas, assim é a biologia.
Dessa forma, excluídos da reprodução, os homens precisam encontrar outros meios de se sentirem úteis e valiosos. Como resultado, eles se medem pelo tamanho de suas armas, o tamanho de seus carros, o tamanho de seus pintos e o tamanho de suas carteiras. Todas são competições que nenhum homem pode vencer continuamente. 
E deixe-me falar porque tudo isso acontece. Porque mulheres são a origem de toda a vida humana. O primeiro ser humano veio da barriga de uma fêmea. E todos os fetos humanos começam como fêmeas. O próprio cérebro é basicamente feminino até que os hormônios atuam e o tornam estruturalmente masculino. Então, na realidade, todos os homens são fêmeas modificadas. De onde você acha que vieram esses mamilos, meu caro? 
Você é um acréscimo. Talvez seja isso que esteja te incomodando. É nisso que você está pensando? Isso explicaria a hostilidade. As mulheres ficaram com o trabalho bom e os homens com o trabalho de merda. Fêmeas criam a vida, machos acabam com ela. Guerras, crimes, violência, são essencialmente franquias masculinas. Os homens cagam. É a piada suprema da natureza. Dentro do útero, os homens começam como uma coisa boa e terminam como uma porcaria. Nem todos os homens. Apenas o suficiente. Apenas o suficiente para f*der com tudo.  
E a parte mais idiota disso tudo é que não apenas os homens aceitam toda essa merda, como também boa parte disso eles fazem consigo mesmos. Aliás, eu não estou livrando a cara das mulheres. Afinal, a única parte da anatomia genital que é a mesma em ambos os sexos é o c*. Mas mulheres que são cuzonas não são chamadas assim. 
O nome pelo qual são chamadas vem de uma parte diferente de sua anatomia. Elas são chamadas de cunts [b*ceta, em inglês, mas cunt também é um insulto que significa idiota, p*ta]. Não é legal que cuzões e idiotas [c*s e b*cetas] sejam vizinhos de porta?
Pra terminar, uma ótima fala de Carlin, sem relação com a masculinidade: "Diga às pessoas que há um homem invisível no céu que criou o universo, e a vasta maioria acreditará em você. Diga a elas que a tinta está fresca, e elas terão que tocá-la pra ter certeza".

108 comentários:

Anônimo disse...

Apenas prevendo male tears.

Anônimo disse...

O difícil é colocar isso na cabeça dos caras. "Dar porrada não é legal pq vc é mulher e não tem a mesma força que eu".
Parece que regredimos à idade da pedra. Acredito que muitos caras assistem a filmes estúpidos de ação com cabeças rolando só para provar que são homens e que não assistem a filmes de "mulherzinha". Isso está tão impregnado na cabeça deles que qualquer merda é justificável se ela reforçar a masculinidade deles.

SRS disse...

E eu aqui pensei outro dia se "male tears" não é só pisar em cima do estereótipo que homem que é homem não chora. Afinal, já vi sendo usado pra exemplares menos execráveis do que "mascus".

vbfri disse...

Amei. Amei mil vezes!

Anônimo disse...

Male tears se refere únicamente ao fato de em todo post sobre feminismo, a posição da mulher na sociedade, algum assassinato, ou algum fato irrefutável, aparecerem homens dizendo: "e os homens? Para nós é mais difícil ainda! Somos obrigados a servir o exército!"

Anônimo disse...

Ainda bem que temos milhões de homens sensíveis que não querem provar em momento algum seu poder ou masculinidade.

Hugo disse...

Não acho que o George Carlin é muito melhor que os comediantes nacionais que você tanto odeia. Ele disse várias vezes que estupros podem ser engraçados. Ele diz que o movimento ambientalista é estúpido. Ele ensinou como irritar feministas (google "carlin how to piss off feminists"). Sua admiração por esse babaca foi meio decepcionante para mim, Lola. Ele não tem agenda política verdadeira, só gosta de provocar os outros mesmo.

Kely disse...

Eu havia visto uma vez um outro stand up de Carlin e realmente gostei de seu senso crítico, tão diferente desse gentilis da vida. Que bom que ainda há esperanças para o humor.
E Lola eu definitivamente amo amo seu blog e você me inspira a escrever. Obrigada.

queennoise.blogspot.com

lola aronovich disse...

Hugo, eu gostar de muita coisa que ele diz não quer dizer que eu goste de tudo que ele diz. Sabe, tem uma diferença. Eu não concordo com tudo que ele diz nem neste vídeo, que dizer em toda a sua obra. Mas ele tem muita coisa interessante sobre ateísmo, por exemplo. E concordo 100% com o que ele diz sobre... golfe.

Felipe disse...

Realmente, esse estereótipo masculino é muito ridículo, além de nocivo.
Felizmente fui criado por mulheres, mas sofri um bocado na infância e adolescência por não me identificar com os outros meninos, pois não fui criado pra ser um brucutu. Nao sei jogar bola nem dar porrada (detesto brigas), por isso sempre preferi ser amigo das meninas e, pra variar, sempre fui taxado de viado.
Não concordo com tudo acerca do feminismo, mas apoio o movimento, pois acredito que os homens tb seriam poupados de muito sofrimento desnecessário se o mundo fosse mais feminista.

Anônimo disse...

Basicamente fala que a culpa é de alguns homens por quase tudo que acontece com as mulheres. No texto também diz que todos nascemos do sexo feminino, então por que essa briga de "gêneros"?

Samyra disse...

George Carlin tem o tipo de agressividade humorística que realmente perverte os mais caros valores morais da Tradição, Família e Propriedade.
Tá de parabéns!

Hugo disse...

Compreendo, mas acho que não dá para dizer que ele é o oposto do Gentili e afins - para mim, são duas pessoas com quem não suportaria dividir uma sala, por motivos ligeiramente diferentes. De qualquer forma, acho que me precipitei um pouco no meu último post. Desculpa.

Anônimo disse...

George Carlin - Pissing off the Feminists
https://www.youtube.com/watch?v=c3gMELlrO3E

Anônimo disse...

Acho que ele até começa bem, mas se perde brutalmente em suas conclusões.

Grande cilada essa de 'mulheres geram vida, são protagonistas do mundo', ou 'todos somos mulheres até sermos modificados e blá blá blá...'.

Não deve haver superioridade. Deve haver cooperação.

Não é pq eu carrego um filho 9 meses na barriga que ele vai ser responsabilidade prioritariamente minha pro resto dos seus 80 anos.... dispenso essa 'exautação' à minha 'superioridade' de mulher.

Wendell disse...

Lola, gostaria de ler os seus comentários sobre o monólogo! Comenta aí, vai! Rs ... Beijos.

Patty Kirsche disse...

Poxa, sensacional. Palmas! =D

Anônimo disse...

Infelizmente tive até mesmo dificuldades de relacionamento com namorados por causa da insistência deles em serem "machos escrotos", nesse modelo aí do texto.

É como se fosse algo como: ser idiota só por ser. Ser destrutivo só por ser. Não tem um motivo... e o pior é que ninguém questiona.

donadio disse...

"Ele ensinou como irritar feministas (google "carlin how to piss off feminists")."

Pois eu "googleei". E o google me retornou uma única página. Exatamente esta daqui, com o seu comentário...:

https://www.google.com.br/search?client=opera&rls=pt-BR&q=%22carlin+how+to+piss+off+feminists%22&sourceid=opera&ie=utf-8&oe=utf-8&channel=suggest

lola aronovich disse...

Putz, Wendell, até gostaria de comentar, mas estou completamente sem tempo. Não vou nem listar tudo que tenho que fazer até quarta que vem. Tá difícil até publicar post novo todos os dias...

Anônimo disse...

Quis dizer 'exaltação'.. Ando escrevendo muitas vezes a palavra exaustão esses dias! rs

Anônimo disse...

Estes esteriótipos masculinos são ruins para os homens também. Tem mulheres que criam os filhos ensinando que "homem não chora", este tipo de ensinamento brutal que só prejudica os homens podem vir de homens e de mulheres.

lola aronovich disse...

Tá aqui, Donadio. Algum anônimo já tinha postado lá em cima. É bem curtinho. Ele diz que é fácil deixar uma feminista zangada (e é mesmo, não é? É fácil deixar qualquer um zangado, ainda mais hoje em dia, com a internet. Aliás, mais fácil ainda parece ser fazer um anti-feminista zangado).
Não sei, Hugo, mas acho que não dá pra comparar Carlin com Gentili...

Anônimo disse...

Minha amiga disse q leu "Homem o sexo frágil" e segundo ela o livro demonstra q homens se sentem mal consigo mesmos porque todo o problema que eles tem (toda essa parte de não chorar, ter q ser forte e bla bla bla) é culpa deles mesmos e ainda que seja inconscientemente eles sabem disso.

Caroles disse...

http://www.youtube.com/watch?v=w15OS2PdCKo

Anônimo disse...

Querendo as feministas ou não, são de homens assim, brutões, que mulheres gostam. Queremos é caçar e meter a p*ca, e brutalidade é indispensável para para isso.

RavenClaw~ disse...

Caçar e meter a pica. Huashuahsu Vou juntar com o Poderosos Bagos. Huashuashua

Anônimo disse...

Dizem que uma vez a cada século, quando o Deus Bago, todo poderoso, consegue interpretar um texto, ele sai da sua bolha (vulgo Hibernação) e saí para caçar e meter a pica.

Um dia gravaram essa atividade secular e fizeram uma tele novela.

A Picara sonhadora.

Anônimo disse...

Brutalidade é indispensável no sexo.. foi isso que o anon disse? Wtf

Nelia disse...

Anon das 14:28. Se pra vcs o objetivo de vida e só meter a p*ca, então podem meter em qualquer lugar tipo melância, buraco na parede, boneca inflável, toco de árvore. Se quiserem calor humano façam trenzinho com seu amigos, assim ficam entre seus iguais e com quem vcs se sentem bem......e nos deixem em paz.

NM disse...

Eu até entendo a fascinação pela "porrada". Pra certas pessoas realmente é estimulante, terapêutico, sei lá... mas claro que eu considero que isso não seja feito num outro ser vivo, né.
Pra mim é assim também. Com isso, conheci algumas pessoas incrivelmente habilidosas e, de comum entre elas, existe a responsabilidade extrema pelo que se faz. Já vi caras que tinham "justificativa" pra usar a força se comportando como lordes, mesmo numa situação limite. Já ouvi de um cara sobre como ele sente que falhamos moralmente quando agimos de forma violenta. Enfim, vi exemplos magníficos de pessoas fortes, e digo fortes além de apenas força física. Por isso comentários como o anônimo das 14:28 me dão: NOJO. É repugnante constatar que existem pessoas tão pobres de espírito assim. Quem se define como aquilo lá tem que desenvolver urgentemente um pouco de amor-próprio, porque né...

P.S.: Adoooro o culto à brutalidade. Até porque, via de regra, o sr. sou-um-herói-de-filme-de-ação acaba por tomar uma no meio da cara, pois não teve serenidade o suficiente pra lidar com a situação. Pena que tem uns que não aprendem nem com isso.

Anônimo disse...

Ai que preguiça dessas pessoas que falam como se representassem todo um gênero! Eu sou mulher e não gosto de homens brutões, meu namorado é homem e não tem vontade de sair por aí caçando e metendo a pica, então fale por você mesmo e não pelos outros, blz?

Anônimo disse...

Lola em sua covardia infinita, esconde e apoia a transfobia de Sawl, uma de suas discipulas favoritas.


PS: Dolores, vc não tem tempo pra nada, pq como vc vai administrar um blogue (só vc escreve assim), e 37 fakes?

Troll misterioso, questionardor.

Anônimo disse...

A brutalidade e testosterona é positiva por um lado. Foi essa vontade de vencer, superar, competir e claro conseguir o maior numero de mulheres possivel, que fez com que a humanidade/civilizacao evoluisse.

Se todos fossem hippies paz e amor "vida tranquila" a sociedadr nao estaria nem perto do que esta hoje em termos de desenvolvimento.

PS: nao estou defendendo nenhum preconceito nem violencia fisica ou moral, e sim a vompetitividade e tal, essa coisa "homem das xavernas ogristica" de cpmpeticao masculina regada a testosterona e adrenalina.....

PS2: To no cel por isso ta meio mal escrito.

Anônimo disse...

Estranho agora a lola vir dizer que Jorge Carlin é um ótimo humorista, superior a danilo gentili e cia, sendo que o próprio Carlin fazia piadas de estupro. É só pesquisar no youtube "George Carlin Rape Can Be Funny"

Carlin é um péssimo exemplo a ser usado pelas feministas politicamente corretas.

Julia disse...

Hahahaha o outro não posta nem nome e vem chamando os outros de covarde. Vai tomar vergonha nessa cara.

Quanto ao texto, ainda bem que foi um homem que escreveu. Se fosse mulher imaginemos os insultos que seriam dirigidos a ela.

Anônimo disse...

A brutalidade e testosterona é positiva por um lado. Foi essa vontade de vencer, superar, competir e claro conseguir o maior numero de mulheres possivel, que fez com que a humanidade/civilizacao evoluisse.


Acho engraçado quando alguém credita a existência da humanidade à "vontade do homem em conseguir o maior número de mulheres possível" como se a mulher não tivesse nenhuma responsabilidade nisso. Quero dizer, se as mulheres não estivessem dispostas a aceitá-los de nada adiantaria toda essa vontade, não é mesmo? E nossa humanidade não estaria aqui, já que o homem não se reproduz sozinho.

Então não foi só "essa vontade de vencer, superar, competir e claro conseguir o maior numero de mulheres possivel" que fez com que a humanidade chegasse até aqui, os dois gêneros são responsáveis por isso.


Laurinha (Mulher modernex) disse...

Não sei mais se esse tipo de texto está muito atual.
Claro que ainda vemos esse modelo de competição, agressividade, mas parece que essa geração atual, principalmente da classe média pra cima, criada em apartamento, com leite com pêra, como se diz, está é muito fragilzinha, tantos homens quanto mulheres.
Tem muito homem jovem bancando o fortão da academia, mas qualquer probleminha da vida real corre pra mamãe ou pro papai resolver.

Anônimo disse...

Que nojo desse "caçar e meter a p*ca". Esses mascus são vergonha alheia.

FABIO RIBEIRO(NECROMAYHEM) disse...

babaquice o que um desses anonimos aí postou. ate parece que foi o alfismo que fez a sociedade evoluir. caras como NEWTON nem sequer se relacionavam com mulheres e fizeram a ciencia evoluir. os caras que tinham o logos criador naõ eram os alfas violentos, e sim zetas que sentavam na cadeira e estudavam. foi a igrejo católica que eliminou a cultura de alfismo dos tempos pagões e deu proteção pro homem sentar e estudar.

esas cultura de alfismo só leva a retornar a idade da pedra.

eu tenho repudio por alfas, quero mais é que eles se fodam.

Sara disse...

Pra mim esse cara não é comediante, suas palavras tem o tom da verdade, deveriam é merecer muita reflexão.

Fábio Henrique disse...

Ei psil feministas, estão sentadas?
Se não sentem-se que vou lhes contar um segredo:
HOMENS TEM UMA NATUREZA,e não ela não e equivalente a selvageria, nós não vamos ficar pedindo desculpas por sermos homens( tirando os feministos)e o feminino não e o unico padrão humano, ao contrario do que vcs acreditam.

Julia disse...

Não só está mal escrito como o que você disse é uma besteira sem tamanho, anon. Você basicamente disse que se não houvesse tantas guerras, conflitos e exploração a nossa sociedade não seria tão evoluída. Essas formas de "evoluir" só são vistas como positivas porque foram usadas pelo patriarcado. Simples assim.

Além disso não sei o que "tentar conseguir o maior número possível de mulheres" tem a ver com alguma evolução.

E eu achando que o George Carlin tinha pegado pesado demais. Eu e meu coração mole.. tsc

Julia disse...

Anon 19:05, aí você leva em conta que o anon bruto não pensou em estupro, o que eu acho muita boa vontade da sua parte. Porque no maravilhoso patriarcado até estupro pode ter seu lado positivo.


Só queria deixar registrado aqui que ri muito do comentário da pícara sonhadora. Boa noite a todas.

Anônimo disse...

Caro amigo anon das 18:06

Como assim a nossa sociedade é "tão evoluída" hoje? O que é evolução pra você? Tem a ver com "melhorias" ao longo do tempo? Biiip. Errado. Evolução, para a biologia que você tanto gosta, significa apenas mudança. Para "melhor" ou para "pior". Estude o Darwinismo e veja que ele (o Charles) nunca associou evolução com melhoria. Sabia que isso que você pensa é mera construção histórica, que segue uma linha positivista de achar que o hoje é melhor do que ontem, e que o futuro será ainda melhor que hoje?

Porque você acha que poluir o planeta até os ouvidos, explorar recursos naturais e seres humanos até a exaustão é inteligência ou evolução? Ou que o contexto atual é o melhor momento histórico que já existiu até hoje?

Sério mesmo que você acredita nisso tudo, nessa balela que os poderosos endinheirados exploradores contaram pra você ficar bem quietinho e satisfeito trabalhando duro para enriquecê-los, enquanto eles te distraem com IPODS, Tvs e outras merdas??

aiai... santa inocência... sem querer sem muito chata, mas estudar um pouco de história ajuda a compreender melhor as coisas, a ser menos alienado, menos explorado, menos acorrentado, menos massacrado... de coração mesmo, sem ironias ou deboches? estude querido! emancipe-se como ser humano, pare de ser um escravo satisfeito com tudo, grato por toda essa "evolução", combata aquilo que te oprime com todas as forças e seja muito feliz!!

E o determinismo biológico tá muito na moda hoje. Muita fé na ciência como a verdade absoluta, a única explicação correta para tudo. Olha, ciência é uma coisa em construção, em constante mudança, o que hoje é comprovado cientificamente, amanhã pode ser a maior balela da história. Sabe a sangria e outras práticas médicas de séculos atrás que hoje são completamente refutadas e até consideradas nocivas e cruéis? bem, um dia já foram consideradas a salvação da pátria... Sabe a galera da idade média que acreditava cegamente que a religião católica era a explicação e única verdade? Bem, hoje a nova onda da galera, o que explica tudo é a ciência....
História, caro amigo. Estude, vale a pena...

E acho que se todos tivéssemos sidi hippies o mundo estaria cheio de paz e amor, o que considero muito bom. Adoraria um mundo desses, na real (real não né, coisa de mascu!)

Beijos, Laura

beijos

Anônimo disse...

Como fazemos para tirar esta testosterona de nós?

Se e algo tão ruim, porque temos isto, não deveria ter tratamento adequado como as demais doenças?

Anônimo disse...

Apesar de ser contrária aos estereótipos de gênero, acho toda essa "divinização" da mulher um saco. O Carlin deveria saber que as mulheres também reforçam esses estereótipos(algumas vezes tanto quanto os homens) e, quanto as guerras, os matriarcados também as tinham, e eram os homens os únicos obrigados a lutar nelas.

Anônimo disse...

Simples feministas, afastem-se em definitivo de todos os homens que tem testosterona.
P.C

Anônimo disse...

Hugo nós vivemos numa democracia, aceita quem não têm sua visão de mundo.

Anônimo disse...

Como assim os homens querem caçar?
Eu conheço muitos homens, dezenas de amigos, primos, colegas de trabalho... Nenhum é caçador.
Em que mundo esse povo vive? Eles acham mesmo que a humanidade não mudou nada desde o Paleolítico?
Dou muita risada com esses comentaristas lunáticos.

Anônimo disse...

"Como fazemos para tirar esta testosterona de nós?

Se e algo tão ruim, porque temos isto, não deveria ter tratamento adequado como as demais doenças?"

O problema não é a testosterona, anônimo. O comediante só fala deste hormônio para ser irônico, é um recurso de linguagem, sabe? Leia o post novamente,você verá que a crítica não é a nenhum traço anatômico ou biológico do ser humano.
É muito importante ler um post com atenção antes de fazer comentário.

Anônimo disse...

Sawl

NÃO sou transfóbica! Tenho amigos gays e pelo que me entendo de ser humano, não tenho nenhum preconceito sou avessa à qualquer tipo de discriminação!
Então só respondendo o anon
19 de fevereiro das 17:14, nem deveria me preocupar com vc rapaz, pq nem te conheço nem quero ter o DESPRAZER de lhe conhecer!
Sim, em outro post(não sabia que era "apaixonado" por mim a ponto de lembrar do meu post em outro texto da Lola) falei pra um babaca misógino procurar uma boneca inflável ou um travesti, mas, não desqualifiquei o travesti! Por ele ser o típico mascu que esculacha as mulheres, deve ser um típico que segue a cartilha que "mulheres são seres imperfeitos e travestis são melhores se se conviver porque NÃO são mulheres", isso não sou eu que falo são certos mascus, outros mascus são totalmente homofóbicos e misóginos e pregam a utilização de bonecas infláveis e prostitutas(eu tb NÃO estou desmerecendo prostitutas!) porque pra eles não há como conviver com mulheres!
Não sou transfóbica, nem nada parecido, seus amiguinhos são: misóginos, racistas, homofóbicos, etc. O que passei de resposta foi uma pregação vinda dos próprios mascus. EU subverti a questão, fui sarcástica. Entendeu agora querido ou quer que eu desenhe?

Anon de 19 de fevereiro das 23:03, vc é tão IMBECIL assim pra escrever uma bobagem dessas "Simples feministas, afastem-se em definitivo de todos os homens que tem testosterona"?! kkkkkkkk. Cara volta pra escola AGORAAA! Todos os homens tem testosterona independente da opção sexual! Ô, será que vc vai aguentar saber de uma coisa dessas, que todo homem tem testosterona(incluindo nós mulheres, só que em menor quantidade)?? Cuidado pra não "babar no chão", viu? kkkk


Quanto ao patético Anom de 19 de fevereiro das 14:28, sua mãe deve ter muita vergonha de você hein rapaz, kkk?!
Como um ser humano pode escrever tanta MERDA junto! Primeiro NÃO generalize seu imbecil! NÃO são todas as mulheres que gostam de "brutões" acéfalos como deve ser o teu tipo!
Segundo "caçar e meter a pica"?! kkkkkkkkkkk
Só faltou o "mim voltar pra minha caverna", "mim ter cérebro de bosta", kkk.

Antes de opinar, um conselho: não esqueça de tomar seu Gardenal e parar de ver filme pornô achando que todas as mulheres são iguais.

Você não é um homem, você é uma PIADA!! Obrigada por me fazer rir!

Sawl - Always the rebel

Anônimo disse...

Hoje em dia existe homem que se orgulha em dizer que sente vergonha de ser homem.

Anônimo disse...

Anon de 19 de fevereiro das 23:03, vc é tão IMBECIL assim pra escrever uma bobagem dessas "Simples feministas, afastem-se em definitivo de todos os homens que tem testosterona"?! kkkkkkkk. Cara volta pra escola AGORAAA! Todos os homens tem testosterona independente da opção sexual! Ô, será que vc vai aguentar saber de uma coisa dessas, que todo homem tem testosterona(incluindo nós mulheres, só que em menor quantidade)?? Cuidado pra não "babar no chão", viu? kkkk
==========================
Puts, esta ai uma que você precisa contar a piada, e explicar a piada kkkk

Aline disse...

Um pouco relacionado ao post Lola, quando ele cita a biologia. Claro, ele está fazendo uma forma de humor, mas acabo de ler um texto científico chamado "Are men the weaker sex", que saiu esses dias na Scientific American, que talvez dê pra fazer um certo paralelo ao seu post. Espero que consiga abrir. Como bióloga, achei muito interessante. Abraços!
http://www.scientificamerican.com/article/are-men-the-weaker-sex/

Anônimo disse...

Este é um dos raros posts que me dão um sincero medo do que foi escrito(e sim mulheres, estou exprimindo medo para o mundo inteiro!).

Claramente o texto é um certo desabafo, mas é um desabafo que pode danificar muitas coisas. As pessoas acham que a violência é um aspecto facil de ser evitado, mas na verdade não é.. Para nos seres humanos, a linha que separa um tapa de um beijo é finissima, ainda mais nos tempos de hoje.

Concordo que dentro das relações masculinas, existe muita competição, muito antagonismo. Qualquer homem que seja, qualquer que seja sua educação, ja se meteu em uma briga. Eu posso afirmar isto com certeza absoluta.

Não existe nada mais dificil para homem ou para mulher. Qualquer pessoa que esta defendo esta premissa esta exigindo uma especie de pseudo-igualdade: ou devemos sofrer igualmente(o que é loucura) ou devemos banir sofrimento(utopia).

Para esse post, eu vou fingir que acredito no aspecto positivo que o feminismo traz para todos. Se o feminismo for uma forma indireta de reduzir o sofrimento masculino, entao direi eu que isto é contraprodutivo.

Tudo que deve ser conquistado nesta vida requer abstinencia de muito, de sentimentos, de prioridades fisicas as vezes, prioridades sentimentais. Chegamos onde estamos hoje porque em vez de chorar e se lamentar, alguem teve que passar a noite achando uma solução, teve que se adaptar porque se ele fosse relaxar, morreria.

Não se da murro em ponta de faca, o homem "chorão" que eu fui recebeu esta educação que você critica, mas nenhum professor foi melhor que o mundo.

L. G. Alves disse...

Eu preciso mostrar este post para meu namorado. Eu preciso mesmo. Eu adorei tanto que bateria palmas de pé para este senhor se estivesse na plateia, kkk ADOREI.

Sonado Alaikor disse...

"Ei psil feministas, estão sentadas?
Se não sentem-se que vou lhes contar um segredo:
HOMENS TEM UMA NATUREZA,e não ela não e equivalente a selvageria, nós não vamos ficar pedindo desculpas por sermos homens( tirando os feministos)e o feminino não e o unico padrão humano, ao contrario do que vcs acreditam."

Na verdade elas não acreditam, nunca vi um feministo (ele brilha no escuro?) mas se fala de homens pró feminismo, não nos desculpamos por ser homens, mas nos sentimos mal quando vemos nossos privilégios inatos. Há e também concordo sobre termos uma natureza, o Greenpeace e tudo mais...

Sonado Alaikor disse...

Sobre a parte da sobrevivência da espécie que foi citada aqui e ali.

De fato, o comportamento padrão de masculinidade que tivemos no passado foi necessário a sobrevivência da espécie, mas isso a alguns milhares de anos, portanto não dá para negar isso e nem usar como argumento para legitimar o comportamental moderno.

Bem como a paranoia era uma ferramenta útil a sobrevivência ou até mesmo os comportamentos psicopatas homicidas (matar sem sentir remorso), mas hoje não tem o minimo sentido manter estes comportamentos como aceitáveis.

Já deu a hora de repensar essa masculinidade ai que tanto se fala e alguns tanto cultuam, porque tem ao menos uns dois séculos que a utilidade dela esta declinando do inútil a sobrevivência ao inconveniente ao convívio.

Anônimo disse...

Ok Fabio, é da sua natureza e vc não precisa pedir desculpas por comer mingau!

Sara disse...

Eu sou hetero, mas cada vez mais me convenço que essa minha característica me expõe a riscos imensos.
Viver um relacionamento heterossexual, pra mim esta no mesmo patamar de praticar uma roleta russa.
Fico pensando em uma solução para a violência inata em grande parcela da população masculina e não vejo uma solução, muitos falam de educação, mas sinceramente tenho dúvidas se isso seria o suficiente.

Luiza disse...

Caçar e meter a pica??

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!

Filhote, tu não mete nem a boca no Todynho sem a vovó permitir!

Mas é uma pícara sonhadora, mesmo!

Anônimo disse...

Sawl a anonima

KKKKK, garota, eu não vou fazer o mesmo que você, atacar o argumentador e não o argumento.

Vc falou agora q nem um típico racista, "olha eu não sou XXXX tenhoa té amigos que são XXXX".

KKKK, que piada.

Você SIM, é transfóbica, sinto muito te dizer isso, se procurarmos bem, todo ser humano é preconceituoso em alguma coisa, esse post, mostra claramente, o ódio velado das feministas pelos homens. E vc, faz parte disso.

Desculpe se estou sendo inconveniente com a minha verdade.

Você teria subvertido o discurso dos "mascus" (claro que não foi seu, pq vc não é transfóbica, tem até amigos gays), se tivesse me dito que homens frustrados sexualmente procuram travestis, não que simplesmente, mandaste procurar um travesti, "já que não sabe lidar com imperfeições", vc colocou SIM, as travestis e trans como item de segunda categoria.

Lamento por vc.


Agora não precisa espernear, gritar, querer ME atacar, só estou querendo esfregar na sua cara,o quanto vc é preconceituosa. Não há nada de mal nisso, quero q reflita sobre isso e deixe de achar que travestis são pessoas que só merecem "homens de segunda categoria" que "não sabem lidar com mulheres de verdade", q nem VOCÊ disse, não foi nenhum mascu.

Me parece constrangedor feministas criticarem mascus por sua preferencia por travestis, seria ciume, se não tivesse essa cobertura ideologica de Glassê.

Anônimo disse...

Claro que ainda vemos esse modelo de competição, agressividade, mas parece que essa geração atual, principalmente da classe média pra cima, criada em apartamento, com leite com pêra, como se diz, está é muito fragilzinha, tantos homens quanto mulheres.
............
Eu nasci e convivi na classe-baixa de cidade de interior com casa de quintal (mal cuidado na maioria das vezes), convivendo com alcoólatras, carnistas e maioria estavam muito longe de simpatizarem com feminismo, até hoje. Aliás, a poucas pessoas até hoje que eu conheço que simpatizam com feminismo são justamente as de classe média pra cima e que foram criadas em apartamentos das grandes cidades.

Anônimo disse...

"babaquice o que um desses anonimos aí postou. ate parece que foi o alfismo que fez a sociedade evoluir"

ALFISMO = http://goo.gl/wJC5nV


JURO que tentei resistir. Não deu.

Anônimo disse...

Existe violência em relacionamentos homossexuais tbm, inclusive entre mulheres e por mais que vc culpe os homens, o machismo, o patriarcado, etc. Se uma mulher comete violência, inclusive contra a outra, sinto muito muito, mas ela vai ter que responder por isso.

Sacerdotisa de Jah disse...

A SAWL foi especialmente transfóbica ao inferir que travestis não são mulheres e ao compará-las com gays. Acho muito triste esse blog ser um ninho de transfobia. Mas não ligo em relação aos homens, tudo isso é falta de maconha.

Sara Sarinha,
Uma forma de acabar com a violência masculina é eles fumarem maconha, diminui a testosterona e tudo.

Fernanda disse...

Gente, esses comentários estão a própria fauna e flora brasileira: tem de tudo!

Para começar: rachei de rir da pícara sonhadora e de todos os comentários decorrentes. Num tá botando nem a boca no canudinho do Toddynho, hahahahaha, vocês são MUITO engraçadas! Tô rindo alto aqui...

Depois: surgiu um monte de anônimo abduzido, né? Não consigo entender uma frase dos comentários deles. Ou melhor: não tem nem uma frase que se conecta com outra. É tão curiosamente desconexo que eu tive o prazer de ler até o fim várias vezes. Sem entender nada, claro. Olha que beleza:

"Não se da murro em ponta de faca, o homem "chorão" que eu fui recebeu esta educação que você critica, mas nenhum professor foi melhor que o mundo." Já nasceu pérola.

Lola, dois comentários pra você. O primeiro é que o documentário O Riso dos Outros é mesmo muito bom, e a edição foi muito habilidosa em mostrar alguns daqueles humoristas praticando violência em cima do palco. Gente, como é possivel rir daquilo? É sério. Fiquei tão ofendida, tão constrangida. As pessoas ririam se vissem outras apanhando na rua? Sem exagero, me senti muito agredida. Que bom que, para contrapôr, tem sempre pessoas amadíssimas como a querida Laerte (como eu a adoro!!!), aquele rapaz que eu não conhecia, Antonio Prata, bárbaro, super inteligente, delicado... adorei! Muito bom mesmo, valeu a dica (aliás, o seu blog ganhou mais esta função pra mim: dicas de bons filmes!). Pra quem se interessar, no youtube está mais fácil de ver que no link que a Lola postou.

O segundo comentário, Lolinha, é o seguinte: já estava pensando nisso há algum tempo, e hoje você falou da sua dificuldade em enconrar tempo pra cuidar do blog. Eu, pessoalmente, acho que o que é chato no post diário é que às vezes a gente não teve tempo de participar da discussão do dia anterior e, quando vai ver, já virou o assunto, já é outra coisa, ninguém se lembra mais. Não é sempre assim, mas a maior parte dos posts rende longas discussões, todas muito interessantes, e honestamente eu acho que deveria haver mais espaço/tempo para que elas se desenvolvam. A chegada de um novo post sempre dá uma atropelada nisso... se você fizesse dia sim, dia não, já seria uma boa margem, uma boa negociação. O que você acha?

Um beijo, minha querida, adorei te ver no filme.

diogo disse...

I call bulls*it.

A verdade é que ser homem é melhor e pronto.

Mesmo com toda essa difamação boba, eu me sinto muito feliz por ser homem.

diogo disse...

Só um adendo ao meu comentário anterior:

o que vocês feministas querem é destruir a noção de masculinidade, feminilizando os homens.

Porque?

Para assim destruir o objeto da sua inveja.

cof *inveja do pênis* cof cof

Anônimo disse...

Gostei muito do texto.

O que mais deve doer nos mascus é que os caras que eles chamam de manginas se dão muito melhor que eles. São melhores no trabalho, são melhores na vida, na cama... Só não são idiotas de saírem se exibindo por isso.

Homem feminista só fica sozinho se quiser.

Anônimo disse...

É Diogo, a gente morre de inveja de homi (sono), mas quem tá vindo xeretar em blog feminista é você.

Incrível como os comentários fogem do assunto. Aqui temos um texto escrito por um homem criticando um certo modelo de masculinidade. Daí aparece gente para dizer que:

mulher gosta de sexo violento (típico de cara que assiste filme pornô e acha que aquilo é tudo verdade).

Que relacionamento homossexuais, inclusive entre mulheres, pode ser violento (sei, e o que tem uma coisa a ver com a outra?).

Que a competição é responsável pelo evolução do mundo...

Afe, só gênio!

Sofia L.B. disse...

Anônimo das 9h47, a partir do texto do Carlin, fica difícil te responder. Talvez dizer que mulheres tb tem um pouco de testosterona, sei lá...

Mas todo mundo quer que essa agressora responda pelo crime. É mais provável um machista achar que não aconteceriam violências físicas entre mulheres (que seriam "seres delicados") do que alguém que entenda de feminismo.

_ _ _

Até existe um ponto interessante no texto, está falando é que existe uma pressão para que homens suprimam emoções lidas como "femininas" e se expressem de forma agressiva: e que isso é extremamente danoso pra sociedade e indivíduos. O problema: no fundo, o texto não está lá muito falando que isso é cultural. Ele apenas naturaliza o patriarcado. Machistas não são cegos, eles são capazes de ver que existem desigualdades terríveis, mas pra eles a forma de mostrar apoio a mulheres é dizendo que (no fundo, no fundo), seguindo o papel imposto pra nós, nós é que somos superiores, nós é que ficamos com o melhor bocado. (Como quando a Celine em "Antes do anoitecer" fala que é uma vantagem as mulheres crescerem sem referenciais de grandes mulheres que fizeram grandes feitos, pq assim a gnt já não espera conquistar muito e não fica se comparando com elas). Se ainda não ficou claro: eu ODEIO esse texto do Carlin. Acho que ele tem bons pontos, mas que os levanta só pra fazer merda - e, como os pontos bons na verdade são ótimos, a merda só fica maior ainda. Ele até pode ser usado pra fazer uma boa discussão, mas é preciso que vc tenha em mente que argumentos feministas vão começar tendo muito mais chão pra caminhar... vc precisa ter excessivamente claro qual é o seu ponto, e segurar muito bem o rojão, pq as chances do tiro sair pela culatra são as maiores.

Lygia disse...

Aline 01:57-

Obrigada pelo link!!! É um estudo muito interessante! Já tinha lido vários estudos relacionados aos "disruptores hormonais", mas sempre focando nas meninas (menstruação precoce, etc).

Sem contar que nem tava sabendo que o cromossomo Y diminuiu, coitado!

Vou colocar o link de novo, pra quem perdeu:
http://www.scientificamerican.com/article/are-men-the-weaker-sex/

Lygia disse...

Nossa, diogo... Usando Freud pra justificar o "grande objetivo das feministas"??

Que clichê... Preguiiiiiça!

Anônimo disse...

Anônimo disse...
Existe violência em relacionamentos homossexuais tbm, inclusive entre mulheres e por mais que vc culpe os homens, o machismo, o patriarcado, etc. Se uma mulher comete violência, inclusive contra a outra, sinto muito muito, mas ela vai ter que responder por isso.
-
Quantos crimes de homossexuais matando seus perceirxs vocês veem todos os dias?
O que eu vejo em larga escala são homens hétero matando a rodo.

Verô! disse...

No polêmico romance "A Casa dos Budas Ditosos" João Ubaldo Ribeiro constatou o óbvio, homens são grandes vítimas do machismo. Ao mesmo tempo que o machismo confere privilégios aos homens os encerram num modelo de masculinidade extremamente rigoroso que além de transformar os rapazes em obcecados por provar a masculinidade ainda provoca a morte de homens jovens. O culto à violência, velocidade, consumo de bebida alcóolica e defesa da virilidade já matou tantos rapazes que é impossível contabilizar. Só homens imbecis não enxergam que o feminismo e sua incansável luta contra o machismo não tem nada contra os homens, pelo contrário, tem tudo à favor deles.

Tem gente aqui falando do George Carlin como se ele ainda estivesse vivo. Galera, ele morreu há alguns anos.

Agora, eu acho super engraçado como alguns trolls perdem horas de suas vidas tentando encontrar contradições no que a Lola escreve. Vocês me provocam crises de riso, meninos! Ora, o fato da Lola mencionar uma pessoa não significa que ela concorda com tudo que essa pessoa disse ou escreveu, será que vocês são tão burrinhos que não conseguem entender isso? Só um tremendo idiota concorda com tudo o que fulano ou sicrano fala, concordância cega e absoluta é coisa de gente fanática. As pessoas inteligentes são críticas até com pessoas que elas admiram e dificilmente concordam com tudo.

Eu gosto do Carlin, gosto pra caramba, nem por isso bato palma para tudo o que ele disse.

ThiagoE disse...

Um ttexto confuso onde os homens são tratados dentro de um estereótipo. Fica citando algumas coisas sem o devido contraponto. Eu que não me sinto dentro deste estereótipo ainda assim sinto que o texto várias falácias.
Sinceramente acho uma pena que ótimos pontos citados fiquem perdidos entre as falácias.

Anônimo disse...

Diogo, mas é claro que ser homem é melhor. Ser homem branco e hetero é melhor ainda. Viva o patriarcado! Viva ao racismo! Viva a homofobia!

Feminilizar os homens é querer que sejam menos idiotas e destrutivos? Não esperava esse elogio às fêmeas vindo de você. Obrigada!

Anônimo disse...

Se não é para acrediar em inveja do útero, não dá pra acreditar em inveja do pênis, né, mascu?

Freud foi um gênio, mas como a maioria dos gênios errou em algumas coisas. Eu teria inveja do pênis, sim, se a única forma de ser tratada como um ser humano fosse ter um.

Freud viu nisso uma causa, e não um sintoma de que a sociedade falocêntrica não tratava seres humanos como seres humanos.

E mais, olha só: tratar as mulheres com respeito e igualdade não faz o pênis cair, nem ser cortado.

Anônimo disse...

Vocês falam que mulheres gostam de homens feministas, mas eu no coleio e faculdade sempre fui desprezado e tratado como fresco. As mulheres só davam bola pros marginais.

Anônimo disse...

Ora, o fato da Lola mencionar uma pessoa não significa que ela concorda com tudo que essa pessoa disse ou escreveu, será que vocês são tão burrinhos que não conseguem entender isso? Só um tremendo idiota concorda com tudo o que fulano ou sicrano fala, concordância cega e absoluta é coisa de gente fanática.
-------------
Não é o que vocês de esquerda fazem cultuando seus lideres tirânicos?

Vivi disse...

Esses "marginais" não deveriam estar presos não? Você deveria ter denunciado eles a polícia e ficado com todas as mulheres pra você.

Ou talvez você seja apenas um mascu idiota que acredita que você seja melhor que todas as outras opções.

Hamanndah disse...

Diogo idiota das 11:57. Estou c...... para o seu penis. Amo a minha pussy. Ela e linda. Guarde o seu penis para enfiar nas suas bonecas de plastico - as vivas e as mortas

Anônimo disse...

Mais um conjunto de preconceitos patéticos que as/os feministas (não precisa ser mulher para ser feminista né?) vomitam sobre o que não entendem em absoluto.
Sim ,as mulheres são santas! OS homens são diabos.
Esse maniqueísmo só mostra a infantilidade do feminismo. Dera fosse um movimento político decente. Apenas aliena e é alienado em autoalimentação.

WR

Anônimo disse...

Báh! Esse Diogo é o maior Pícara Sonhadora, kkk

Anônimo disse...

Anon 22:14, o George Carlin nem feminista era. Pena que ele já morreu se não você poderia reclamar da "infantilidade" dele com o próprio.

Anônimo disse...

Ainda não entendo qual o problema com palavrões. Cu, buceta, foder. Meu, qual o problema? Acho tão problemático fingir que não existem, colocá-los como palavras que não podem ser ditas. 'Uau, THE HORROR. Ele falou cu.' Essa castração das palavras soa tão conservadora.

Anônimo disse...

Talvez as coisas fossem um pouco diferentes se as mulheres não colocassem a culpa por todas as suas mazelas nas costas do homem.
Dizem querer um homem sensível, mas quando o encontram, desprezam e dizem que é viado ou chorão.
Dizem querer um homem honesto, mas quando o encontram, desprezam e dizem que ele é trouxa.
Dizem querer um homem justo, mas quando o encontram, desprezam e dizem que ele deveria protegê-las em qualquer situação (mesmo quando estão erradas).

Lançam toda a responsabilidade sobre as costas do homem, mas reclamam que ele é mandão, se der certo a mulher estufa o peito para dizer que sem ela, o homem não conseguiria.
Se der errado, ela enche a boca para culpar o homem pelo fracasso.
E assim caminha a humanidade...

José Silvério disse...

Lola, desculpe-me o atrevimento de, sendo homem, opinar em um blog feminista. Li os comentários de rapazes e gostaria de dar minha opinião. Rapazes, essa guerra nós precisamos perder! É uma derrota decisiva para nós, para as mulheres e para todo o planeta! Portanto, façamos um esforço para nos adequar ao feminismo pois representa na verdade uma vitória para nosso futuro e para a civilização!

Sacerdotisa de JAH disse...

Já eu acho que é culpa da criminalização, da Guerra às Drogas, e toda sua cultura de que pode até matar a mulher desde que não se use droga.

Sacerdotisa de JAH disse...

Se as pessoas transformasem UM TERÇO do ódio que tem em maconha, por carinho e respeito à feminilidade, o Mundo estaria muito melhor. O que tem de machóide, só tem de mulherzinha que parece idolatrar esses tipos. Tudo bem que elas tem todo um condicionamento, mas, as guerras precisam acabar, muita erva e feminilidade masculina para todos! \o

Anônimo disse...

"E todos os fetos humanos começam como fêmeas."

Verdade... uns evoluem e nascem homens, outros não e nascem mulheres.

CHUPA!!!

Anônimo disse...

Só homens imbecis não enxergam que o feminismo e sua incansável luta contra o machismo não tem nada contra os homens, pelo contrário, tem tudo à favor deles.

Desculpe, mas não consigo entender como um movimento onde é permitido a seus ativistas dizerem que os homens sejam inerentemente violentos e a fonte de seus problemas tenha "tudo a favor dos homens". Eu tento, juro!

Mas não consigo entender, por exemplo, que uma ong que milita por esse movimento que seja a favor dos homens ache um absurdo defendê-los da violência doméstica (CFEMEA, oi). Ou outra organização - teoricamente focada neles (Instituto Papai, estou olhando para você) - tenha sido contra uma campanha mundial de combate ao câncer de próstata (novembro azul).

Tá, eu sei que não são todas as feministas que são assim. Conheço, por exemplo, Christina Hoff Sommers, que escreveu alguns livros analisando a situação dos meninos na educação, como The War Against Boys. Acho que você deve conhecer. Ou a própria Lola, que não vejo falando contra homens por si.

Mas quando olho outras páginas feministas por aí (como aquelas "feminismo sem demagogia", "moça, você é machista" ou a "feminismo e feministas" quando o Orkut estava no auge ou até mesmo os posts do Alex Castro), até bate um certo desânimo, sabe? Não acho tão difícil achar em páginas como essas textos que sejam parecidos com a piada do George Carlin que a Lola postou. A diferença é que nessas páginas eles estão falando a sério.

Nem relevo o que o George Carlin disse porque ele está lá para fazer piada. Ele só pegou o estereótipo - que é aplicado sobre TODOS os homens - e trabalhou em cima. Apesar de ter achado-o um tanto misândrico no resultado (mesmo considerando que ele esteja ironizando o padrão), embora eu seja a favor do fim desse estereótipo. Ou, pelo menos, da obrigatoriedade de segui-lo.

Penso que, na prática, o feminismo seja um movimento feito por mulheres, sobre mulheres para mulheres. Não sei se existe realmente uma "posição oficial" do movimento sobre o que fazer com os homens. Só sei que eu tento acompanhar de longe o andamento das coisas. Até porque eu realmente estou tentando entender como as coisas funcionam na prática.

E, por favor, corrija-me se eu estiver errado.

Anônimo disse...

@José Silvério disse...
Lola, desculpe-me o atrevimento de, sendo homem, opinar em um blog feminista. Li os comentários de rapazes e gostaria de dar minha opinião. Rapazes, essa guerra nós precisamos perder! É uma derrota decisiva para nós, para as mulheres e para todo o planeta! Portanto, façamos um esforço para nos adequar ao feminismo pois representa na verdade uma vitória para nosso futuro e para a civilização!

Cara, eu entendo a sua lógica e concordo com ela, mas não acho que tenha sido feliz na colocação das palavras.

Vivi disse...

José, não sendo machista ou mascu os comentários de homens sempre foram muito bem vindos aqui

Vivi disse...

Anon 20:10, essa piadinha serve pra o mito de Adão e Eva. Que Adão era o rascunho kkkkkkkkkk

Mas sério, quando soube desse fato que todos os fetos começam como fêmea fiquei irada com a mentirada da bíblia, que a mulher que veio da costela do homem. Os malditos além de mentirosos (obviamente) ainda escolheram uma porcaria de uma costela pra servir ao mito deles.

Anônimo disse...

Sawl

Anom mal informado de 21 de fevereiro das 20:10

O feto se tornar homem NÃO é evolução, é uma modificação natural de seu gênero apenas isso.
Você deveria aprender biologia viu antes de falar merda misógina!
CHUPAAAAA!!!!!!!!!
(claro que vc deve ser do tipo reprimido que preferia um homem dizendo isso pra vc né? Já que homens são "melhores" portanto mais interessantes segundo sua teoria, kkkkkkk)


Sawl - Always the rebel

Anônimo disse...

O feminismo é na prática e na teoria um movimento feito por mulheres para mulheres e sobre mulheres.
Eu não sei o que você achou engraçado no monólogo do Carlin, mas eu não achei graça em momento nenhum.

Você conhece o vídeo "Louis CK: Dating - Oh my God"?

Diz basicamente que pra ir a um primeiro encontro precisa de coragem. Do homem, pra tomar a iniciativa e da mulher pra dizer que aceita o convite. Então ele diz que é insano as mulheres aceitarem esse convite porque não existe maior ameaça a mulheres que homens. Mundialmente e historicamente. E que pra os homens a maior ameaça é doença cardíaca.
Aí ele imita uma mulher e diz "sim, vou sair com você, a noite e sozinha". E a plateia ri. Nessa parte eu ri também. Aquele sorriso de nervoso.

Enfim, nos comentários há gente rindo das piadas e falando da ironia dele e outros levando a coisa mais a sério (mais mulheres). E tem um comentário no vídeo que resume bem pra mim "Na realidade ele está dizendo a verdade mas todo mundo está rindo porque pensa que é só uma piada".

Feminista capitalista disse...

Eu achei o que ele disse PERFEITO, direto no ponto.
Só não gostei do final quando ele começou a falar sobre a testosterona, afinal ao meu ver, a testosterona ainda que propicie um pouco a agressividade (assim como o estrogênio) seria absolutamente irrelevante se os homens fossem criados e socializados da mesma maneira que nós somos.
Ou se todos fossemos criadxs sem estereótipo e espectativa nenhuma de genêro; de resto nota 10!!!!

----------

''Queremos é caçar e meter a p*ca, e brutalidade é indispensável para para isso.''


KKKKKKKKKKKKKKK, é por isso que um tipo desses não 'mete a pica' nem no buraco da parede.

O que diabos sexo tem a ver com brutalidade?

O homem pode bancar um personagem 'machão' na cama que isso nada tem a ver com o que acontece fora dela, ninguém é um personagem pornô.
Fora que né, a brutalidade, tem que acontecer ou deixar de acontecer conforme a vontade e conveniência dos envolvidos na transa, e não conforme os manods e desmandos de uma sociedade, e pro seu governo, brutalidade,seja lá o que ela for, não é uma premissa masculina.

A mulher também pode ser bruta,dentro e fora da cama, conforme a própria vontade ,também pode agir como 'uma caçadora'.


E te afirmo que sexo não é sinônimo de brutalidade e ela pode ser completamente dispensável, visto que sexo, dentre outras coisas é também uma das formas de expressão da afetividade e intimidade humana,podendo assim,muito bem ser repleto de toques leves,carícias e carinho, sem absolutamente nenhuma brutalidade.


Assista a menos filmes pornôs, quase todos sempre muito padronizados, que você irá saber!

Anônimo disse...

Não concordo com o essencialismo biologicista que o autor/ humorista falecido toma como pressuposto. Esse tipo de argumento raso só serve, em termos, à cultura ocidental moderna, não é, de forma nenhuma, universal. Tais apontamentos desviam-nos da questão central, que é de ordem cultural: estereótipos, pensamentos e práticas institucionalizados (e as críticas a eles), poder econômico da mídia, falta de discussões satisfatórias sobre como as propagandas operam (em todos os níveis), culto à "eterna" juventude etc. Tudo isso guarda profunda conexão com a questão de gênero.
Thata

Sara disse...

perfeito seu comentário anon 00,47hs
como eu havia dito se relacionar com homens da no mesmo q praticar roleta russa.

Anônimo disse...

"Diz basicamente que pra ir a um primeiro encontro precisa de coragem. Do homem, pra tomar a iniciativa e da mulher pra dizer que aceita o convite. Então ele diz que é insano as mulheres aceitarem esse convite porque não existe maior ameaça a mulheres que homens. Mundialmente e historicamente. E que pra os homens a maior ameaça é doença cardíaca.
Aí ele imita uma mulher e diz "sim, vou sair com você, a noite e sozinha". E a plateia ri. Nessa parte eu ri também. Aquele sorriso de nervoso."

E eu pensava que era a única a ver primeiros encontros sob esta perspectiva...

Realmente, eu tenho medo dos homens. Não uma paranóia, mas "medo" por saber do que eles são capazes de fazer.

Não q mulheres não sejam perigosas, mas homens ainda conseguem "ganhar" nesse quesito.

Homem Suicída disse...

Venho tido crises suicídas desde que saiu este post. Apenas male tears de um virgem de 22 anos.

Juliana disse...

Anon 22:52, aí vocês tem que decidir que posição tomam porque no nosso maravilhoso patriarcado há uma dificuldade imensa em se admitir sequer a existência de sociedades matriarcais, então essa fatos aí sobre as guerras você vai ter que provar!

Anônimo disse...

Sim, eles estão falando sério porque a verdade tem que ser tratada com seriedade. O que não acho que tem que ser levado a sério é alguém que escreve um livro intitulado "The war against boys" sendo que esse boys se refere a meninos estadunidenses. É tão ridículo quanto dizer que temos um problema no Brasil, uma discriminação contra homens, porque mulheres agora são maioria no ensino superior. Não existe tal discriminação, só se for contra homens que fazem parte de minorias. Eu já vi pessoas defendendo isso, o que soa como o cúmulo da cara de pau. A única explicação pra mim é que o privilégio atrapalha a distinguir o que é discriminação de fato.

Pelo visto você frequenta muitos espaços feministas mas ainda não foi capaz de fazer uma auto crítica.

E esse estereótipo aí muitos e muitos homens fazem toda a questão de alimentá-lo, e eles são a maioria.

domingosjornal disse...

@Anon das 14h49 do dia 23
Por que não, se os meninos da região onde ela vive - Estados Unidos - tem uma desvantagem real em termos de acesso ao ensino?

Com relação ao ensino, dados do IBGE mostram que, apesar da taxa de analfabetismo ser maior entre as meninas (9,0% deles contra 8,4% delas), a taxa de pessoas com 11 ou mais anos de estudos (ensino médio completo) é maior entre as mulheres (65,4% delas contra 54,4% deles). E se for pela idade "correta", pode ver que mais mulheres estão nas escolas do que homens, mesmo no ensino superior.

ftp://ftp.ibge.gov.br/Indicadores_Sociais/Sintese_de_Indicadores_Sociais_2013/pdf/educacao_pdf.pdf

Pra mim, a causa é por problemas de gênero, em especial aquela obrigação dos homens de serem provedores que eles acabam desistindo da escola. Sem falar que é a mesma obrigação que os colocam para concorrer em cursos que formam profissionais com remuneração maior. Privilégio de ser obrigado a escolher um curso pela remuneração prevista, não pelo gosto pessoal e sem opção de falhar?

@Vivi: O que não dá para entender é como ainda tem gente que acredita nas bobagens escritas em um livro que já foi escrito sendo obsoleto e foi editado ao longo dos séculos para atender a interesses de uma elite.

@Sawl: Não foi dito que homens sejam melhores, mas sim que o humorista foi infeliz em usar determinismo biológico para imputar características aos homens. E é disso que reclamei.

Quanto ao "chupa", é um convite ou você só está sendo misógina e homofóbica mesmo?

Vilalba disse...

http://www.youtube.com/watch?v=2fglY-o-7kA

Lola,gostaria de saber sua opinião sobre o discurso dessa mulher (Renata Gusson Martins), achei absurdo.