sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

"MINHA AMIGA NAMORA UM MASCU, E AGORA?"

A T. mudou-se para uma cidade do interior de Minas Gerais e me mandou este email:

Quando me mudei, como a cidade não é muito agitada e por isso era difícil fazer novos amigos, acabei me aproximando da S., divorciada. Acho que rolou um magnetismo imediato, porque ela também estava sozinha em uma cidade estranha e acabamos nos dando muito bem. Com o tempo fomos fazendo outros amigos e formando um grupo bem legal. A S. era divertida e animada, estava sempre com a galera nas saídas à noite e viagens de fim de semana. Tudo mudou quando ela conheceu o -- vamos chamá-lo assim -- Leonardo.
Uma amiga que chegou depois no grupo já havia me falado sobre ele. Ele fez Direito mas nunca trabalhou (nem na área nem em NADA), e segundo essa minha amiga, ele era assustadoramente machista. Sou feminista e ela também, mas confesso que na hora achei que fosse apenas exagero da parte dela.
A S. e o Leonardo foram apresentados e S. caiu de amores por ele. Ele se comportava como um príncipe, mas de vez em quando deixava escapar umas intolerâncias (quando tivemos um caso de estupro na universidade onde uma menina ficou bêbada e foi abusada, Leonardo disse na minha cara quase aos berros que a menina era uma puta por ter bebido na festa e por isso tinha MERECIDO). Alguns amigos acham que a S. estava meio carente quando conheceu o Leonardo, ela com seus quarenta e muitos e ele com seus trinta e poucos. Sinceramente não acho que isso tenha feito diferença, só acho que ela não enxergava o que víamos (e vemos) nele. 
De página mascu no FB
Comecei a ficar desconfortável quando ele disse essas monstruosidades sobre a menina estuprada, mas tive certeza que ele não era uma boa pessoa quando fomos a uma festa em que na entrada havia uma revista, com guardas. Quando estávamos prestes a entrar percebemos que Leonardo havia desaparecido. Algum tempo depois, já dentro da festa, o encontramos e perguntamos onde estava, e ele explicou que quando viu os guardas teve que voltar para o fim da fila para dar tempo de guardar o "canivete" (o maior que eu já vi, parecia uma faca dobrável). Perguntei porque ele andava com aquilo, e ele disse que não confiava nesses "pretos sujos" que andam nas ruas, e que estava sempre pronto a se defender. 
A gota d'água (sim, a história piora) foi quando a PRÓPRIA S. contou pra mim e outro amigo que o Leonardo havia lhe dito que antes dela ele estava ficando com uma moça que estudava na universidade, vamos chamá-la de Susana. Susana era noiva ha alguns anos e seu relacionamento estava em crise, ela e o noivo terminaram e cada um resolveu seguir a sua vida. Pouco tempo depois Susana conheceu Leonardo em uma boate e eles ficaram. Leonardo ligava para Susana todos os dias e eles começaram a sair com frequência. Eles estavam saindo há um mês quando Susana disse para Leonardo que ele era muito possessivo e que ela estava pensando em voltar com o ex-noivo. 
Leonardo foi para casa achando que Susana correria atrás dele pedindo desculpas. Uma semana depois Susana atualiza o Facebook anunciando que havia reatado o relacionamento e que estava muito feliz. Leonardo pegou um facão e resolveu ir à universidade atrás de Susana para MATÁ-LA, só que foi impedido pelo pai, começou a tomar remédios e conheceu S.
Cara, quem me contou isso foi a minha amiga, a S.! Eu e o amigo que ouvimos essa história horrorosa dissemos a ela que se separasse, que tomasse cuidado. Ela disse que estávamos exagerando, que ele era um pouco ciumento e só isso.
Como se isso já não fosse ruim o suficiente o Leonardo me adicionou no Facebook. Na primeira semana tendo ele como "amigo" virtual descubro que ele faz parte da comunidade Guerreiros da Real, que nada mais é do que uma das páginas masculinistas.
Há meses não vejo a S., porque ela só pode sair com ele, e eles não frequentam mais os eventos da galera. Ela começou a fazer doutorado em outro estado e ele vai com ela toda vez que ela viaja pra lá (tudo pago por ela, porque ele não trabalha). Simplesmente não sei o que fazer. Já tentei conversar com ela sobre o assunto, mas ela é bem fechada sobre isso. Para ter certeza que ela está bem ligo toda semana, tô começando a ficar neurótica achando que ele pode matá-la ou qualquer coisa do tipo. Você acha que eu estou enlouquecendo, Lola? Você acha que eu estou exagerando? O que você faria se fosse a sua amiga namorando um mascu? Me ajuda, por favor.

Minha resposta: Por absoluta falta de tempo, acabei não respondendo a T. Só respondi meses depois, quando ela já havia se mudado de cidade, e aí ela respondeu: "Minha amiga infelizmente ainda namora o mascu, que agora está no processo de isolá-la de todos, com exceção de dois ou três amigos que o adoram".
Pois é, T., não tem muito o que fazer. Se a S. está ciente disso tudo e aceita continuar o relacionamento com Leonardo, apesar de todos os riscos, é escolha dela. Procure enviar pra ela alguns textos sobre mascus e sobre relacionamentos abusivos, pra ver se ela se toca, e esteja sempre disponível para ouvi-la. Cedo ou tarde ela pode precisar de ajuda. Quando essa hora chegar, não a critique, só a ajude. Até lá, infelizmente, é só esperar essa bomba relógio explodir.
Eu não acho que você está paranoica. Leonardo apresenta todos os sintomas de ser um mascu (tirando, talvez, o de ter dois amigos que o adoram -- mascus não têm amigos --, mas o resto bate tudo, inclusive o fato d'ele morar em Minas, que deve ser, junto com SP e RS, o maior reduto mascu do país, não me pergunte o porquê). Mesmo que ele não tivesse já se mostrado perigoso, eu ficaria triste se uma amiga inteligente topasse namorar um sujeito que anda armado para se proteger de "pretos sujos" (sério, se eu ouço um conhecido usar esses termos, é fim de qualquer relacionamento, adeus) e que acha que uma menina que bebeu merece ser estuprada. 
Apesar de mascus jurarem que pregam o "desapego" (ou seja, jamais se apaixonarem, não darem a mínima por mulher alguma), e que, por isso, não cometeriam "crimes passionais" (o que nós chamamos de feminicídios), o que se vê em fóruns e páginas mascus é o oposto. Mascus só falam de mulheres, ou melhor, "vadias" em que não se pode confiar. Ensinam uns aos outros como instalar programas espiões no computador da namorada ou ficante (que eles chamam de "marmitas") e até câmeras para poder vigiá-las. 
Quando noticiam algum dos quinze feminicídios que ocorrem todo dia no Brasil, jamais sentem qualquer empatia pela vítima. Pelo contrário, dizem que ela mereceu, e lamentam apenas que o cara será preso (mascu tem confiança cega no sistema judicial). Como movimento, eles não são nada. Mas, individualmente, podem causar muito estrago às poucas pessoas que aceitam relacionar-se com eles.
Estou aqui torcendo para que sua amiga consiga se safar dessa o quanto antes!

54 comentários:

Kittsu disse...

Cruzes, essa mulher é doida? Nao vou perguntar do cara, porquê esse eu tenho certeza.
O mal maior de quem fica com essas pragas é essa idéia de que elas estão imunes as agressões se exercitarem todo o amor que puderem, e com esse mesmo instrumento (o amor idealizado) vão conseguir salvar o cabra da brutalidade e ignorância.
Espero que não acabe mal.

Anônimo disse...

Essa sua amiga é uma maluca, e é claro,é lógico, e é certo que ele vei querer acabar com ela, ainda mais q vive as custas do dinheiro dela.

Anônimo disse...

Tenho uma amiga querida que se envolveu em um relacionamento abusivo. O cara nunca foi do tipo violento (fisicamente), nem era propriamente racista, mas era chantagista emocional, vivia às custas dela e a traía direto. Quando ela ameaçava se separar, ele dizia que ia se matar e várias loucuras do tipo. Mas nem adiantava falar. A separação deles só aconteceu qdo ela, por conta própria, decidiu se afastar. Resultado, ela progrediu muito na vida e ele não se matou e vive encostado em amigos/parentes etc. Tomara que a ficha dela caia logo.

Mascu que segue o blog da Lola disse...

Lola, eu sou mascu, com muito orgulho, e adoro quando você nos compara com a KKK.
Faz a gente parecer muito mais importante e perigoso do que é. Vale lembrar que grandes empresários, deputados e até senadores dos EUA faziam parte da KKK. A organização perdeu a guerra, e por isso hoje é execrada. Mas, se tivesse vencido, hoje seria símbolo
do politicamente correto. Sabe quem venceu a guerra contra a KKK? Os EUA, assim como venceram a Alemanha nazista. Se não fossem esses yankees capitalistas, que exportaram a democracia moralista para o mundo inteiro, o racismo seria algo extremamente normal hoje em dia.
De qualquer maneira, esse cara com certeza nunca leu Nessahan Alita. Então ele não é um mascu clássico. É só mais um jovem comum, como outros milhares deste país que seguem as páginas mascus e são influenciados por elas.
Mas tudo bem, pode chamá-lo de mascu. Só tome cuidado para essa expressão não se desgastar e perder o sentido. Um mascu é machista, mas nem todo machista é mascu. Quem segue as páginas dos mascus é machista, mas não necessariamente é mascu.
Da mesma maneira, toda seguidora da Lola é feminista, mas nem toda feminista é seguidora da Lola.
O mundo é muito mais amplo e complexo do que o bloguinho da Lola.

André Regis disse...

Eles não vencerão!

Anônimo disse...

Tem q monitorar mesmo,vcs mulheres são muito falsas e hipócritas ,já levei chifre de mulher q se fazia de santa e me traia pelas costas.

Anônimo disse...

O fato de Minas ser, junto com SP e RS, o maior reduto mascu do país, se explica assim: TFM - Tradicional Família Mineira, a podridão do estado.

Mascu que segue o blog da Lola disse...

Nessahan Alita disse...

"Se você a agredir fisicamente, terá que se entender com a polícia ou com seus parentes, além de dar-lhe razão. Logo, não há saída além de blindar-se e retaliar emocionalmente com justiça e em legítima defesa. Nunca deixe-a fechar conclusões e saber o quanto dela você necessita."

Anônimo disse...

Infelizmente o jeito é esperar a bomba estourar...
Já vi situações parecidas, vi que não adianta muita coisa avisar, porque a pessoa fica tão apaixonada que perde até mesmo a noção do perigo.

Anônimo disse...

Nossa, sou de MG e não sabia dessa informação Lola!
Pq será? Será algum resquícios das colonizações? Mas até aí o Brasil todo foi pego no "laço", "à força", índias sofreram abuso dos europeus, índios foram torturados, enfim... Se algum historiador / pesquisador der alguma luz, mesmo que apenas uma hipótese, mataria um pouquinho de minha curiosidade... ^^

Eu acho as pessoas da minha cidade muito preconceituosas, machistas e homofóbicas... Esses papos de "roupa curta merece abuso" - "mulher direita não faz isso" - "mulher cachorra não serve pra namorar"...eu escuto direto por aqui. Sei lá, sinto nojinho.

Até uma prima minha que é médica (ou seja, estudada, tem informações) fala essas coisas. Eu fico pensando o que será do filho dela, caso ela venha a ter um. Um menino que cresce ouvindo isso como justificativa, se achará no direito de ir lá e passar a mão, no mínimo, em alguma garota de shortinho. Às vezes tenho vontade de confrontar e perguntar se ela perdoaria o namorado caso ele estuprasse uma dessas mulheres, afinal, na visão dela, a culpa foi da garota, né?

Vejo muitas pessoas racistas por aqui também. Pessoas que são negras, estilo Lázaro Ramos (exemplo de ator conhecido), e se dizem "moreninhas". Oi? Moreninha era eu quando tinha tempo de ficar na piscina o fds inteiro...

E um fato muito constrangedor ocorreu um dia desses no trabalho. Tem um estagiário aqui que é SUPER FOLGADO e fica assistindo tv online o tempo todo. Aí uma das secretárias, que é negra, não vai com a cara dele (ele também é negro) e começou a meter o pau no moleque. Ela começou com "cara folgado, não faz nada aqui, não sei pq o chefe contratou, etc" (até aí ok, pq ele realmente fica só ouvindo música e vendo tv) e do nada ela começa "criolo ridiculo, cidadão de cor, preto safado"... Imagine aquelas cenas de novela de época que tem um senhor de engenho super racista, de bigodão, falando mal de um escravo, então parecia uma cena daquelas.

Eu fiquei meio boquiaberta pq foi a primeira vez que eu vi um racismo tão explícito vindo de uma pessoa negra. O.o
Já vi meia dúzia de neo-nazista berrando na internet (pq na internet todo mundo é poderoso) que odeia negro. Mas assim foi a primeira vez. Até saí de perto pq eu me senti mal, sabe?

Nossa, fugi muito do tema do post, mas quis expor como minha cidade do interior de MG está.

Felipe disse...

Acho que essa S. tb não deve ser boa coisa. Se ainda continua com alguém abertamente racista e violento, é pq pensa da mesma forma que ele. Esquece esse casal!

Anônimo disse...

Bom, eu sou um dos pioneiros dos caras que discutiam Alita na internet. Então, se isso for ser mascu, eu sou.

Não tenho simpatia pelos caras que se chamam hoje de GDR. Mas mesmo assim, a descrição não bate em nada com os tipos que frequentam os blogs "da real".

Quem acompanha, sabe que um cara de mais de 30, que nunca trabalhou, e que depende de mulher, seria esculachado de todas as maneiras possíveis por lá.

O desmascaramento de traições é incentivado mas agressões físicas são fortemente condenadas. Quem lê os debates sabe disso.

O fato de alguém ser membro de uma comunidade no Facebook (que é completamente diferente do Orkut), não quer dizer muito. Provavelmente 80% dos caras do Face, nem sabem direito do que se trata, é tudo extremamente superficial e simplista.

Posto isso, aconselharia a moça a repensar o que tem a ganhar com esse relacionamento. Se houve sinais de passionalidade exacerbada com outras parceiras, não há porque pensar que com ela será diferente. E sustentar garotão mais novo, convenhamos, é coisa de otária.

Nesse contexto, o machismo é o de menos.

Anônimo disse...

"Quem acompanha, sabe que um cara de mais de 30 que nunca trabalhou seria esculachado de todas as maneiras possíveis por lá"

Isso não é verdade. O que mais tem é mascu que mora com os pais e nunca trabalhou. Alias, eu diria que a maioria tem esse perfil - solitário e mal sucedido

Lígia disse...

off-topic

Lola, ha algum tempo, você publicou aqui um guest post sobre o mito da pureza e os purity balls nos EUA. Na época, eu acho que eu até comentei que eu tinha lido o livro "The Purity Myth", da Jessica Valenti, que falava sobre isso.

Aí hoje, lendo o site Jezebel, achei uma reportagem sobre um estudo feito nos EUA. Nele, quase 1% das grávidas entrevistadas disseram não ter feito sexo, e que não sabiam como estavam grávidas.

A matéria não se aprofunda muito, mas os comentários trazem diversas possibilidades. A mais assustadora delas é que, graças à falta de educação sexual ou à educação sexual que prega a castidade, muitas mulheres nem sabem o que é sexo!

Aqui está o link para a reportagem e os comentários, acho que vale a pena para quem lê Inglês:

http://http://jezebel.com/nearly-1-of-women-claim-they-were-virgins-when-they-ga-1485703976

Anônimo disse...

o que me entristece é ver tantas mulheres carentes com baixa auto-estima, aceitando qualquer traste que aparece, so pra chamar de seu e nao se sentir tao sozinha.

depois paga um preço alto por ter aceitado esses monstros.

maria do rosario

Camila disse...

Felipe, cala a sua boca. Vc não sabe o que a S. passa para estar com esse cara, ela pode estar sendo ameaçada, seu boçal.

Camila disse...

Eu não sei pq existem tantos mascus em SP e em MG, mas no RS, eu entendo, sim. Os caras lá são muito homofóbicos e racistas, então acredito que esse "movimento" os atraíam bastante.

Anônimo disse...

1-O perfil do mascu é esse mesmo,solitàrio,mal sucedido profissionalmente,inseguro.Já li bastante os sites da real,mas o fato de ninguem se identificar nao me pareceu coisa de homem honrado.
2-Pelo relato,conheço o leonardo

Bel disse...

Camila, pega leve. Ela se apaixonou por ele sabendo os podres dele e contou a história do facão como se não fosse nada de mais.. Ou é muita carência ou ela não vale muita coisa mesmo.

Daniela disse...

Inacreditável como tanto mascu acompanha a Lola...

Anônimo disse...

A autora do e-mail enviado a dona do blog não entendeu... ou é o "mascu" ou é a solidão, já que ela tem seus 40 e muitos.

Cai por terra que mascus não se envolvem com mulheres com mais de 30.

Rodrigo disse...

Com comentários tão bem feitos por várias mulheres aqui, fica até difícil acrescentar sobre o assunto principal. Fica aqui o meu comentário sobre a imagem do cara segurando a placa ironizando a lógica feminista: realmente não sei o que é pior, a ironia ridícula com a questão do estupro ou o racismo pesado que está escrito nela. De resto, gosto muito de ler o blog, me ajuda a conviver melhor nesse mundo mascu ao qual muitos homens como eu são submetidos

Anônimo disse...

Sendo bem sincera e realista, essa aí não dura muito mais que um ano do lado desse cara. Mas cá pra nós, não dá pra achar que toda mulher que ta do lado de um homem desse ta lá porque é ameaçada como disseram aqui, ta bem claro pelo relato que no início do relacionamento ele mostrou muito bem o tipo de verme que era, se essa mulher não se afastou imediatamente de um cara abertamente racista, violento e em último caso (porque infelizmente muita gente não se importa com esse "pequeno" defeito) machista é porque como bem disse o Felipe ela não deve ser boa coisa também. Existe limite entre defender mulheres do machismo e não querer reconhecer que tem mulher que é da mesma laia que certos homens.
E sim eu sou mulher, mas não sou cega nem me faço de doida. Pra mim basta uma pessoa ser racista pra eu cortar relações e olha que mais branca que eu é quase impossível.

Sara disse...

o que me entristece é ver tantas mulheres carentes com baixa auto-estima, aceitando qualquer traste que aparece, so pra chamar de seu e nao se sentir tao sozinha.

depois paga um preço alto por ter aceitado esses monstros.

maria do rosário [2]

Iara De Dupont disse...

Cada pessoa tem seu tempo de descoberta..eu já passei por isso de avisar uma amiga sobre seu futuro marido mascu e perdi a amizade. Paciência, as pessoas chegam as respostas quando precisam delas e eu também demorei para perceber, também me envolvi com homens abusivos, mas fui atrás de respostas e me libertei, a gente avisa, mas é no tempo da pessoa que ela vai reagir...

Lia disse...

Lola, discordo. Nao é somente opção, escolha da S. Quando entramos num relacionamento abusivo (eu já passei por um) nem sempre é porque vc esta apaixonada e SABE, é CIENTE do que realmente esta acontecendo.
A anulação começa pouco a pouco, as vezes sem vc perceber. No começo vc ate pode perceber uma ou outra coisinha de que nao gostam mas como estamos acostumadas a ouvir que todo mundo tem defeitos e que todo mundo tem alguma coisa machista, que temos que ser tolerantes e perdoar, vc no começo nao percebe a gravidade, pior é se os nossos pais ou outras pessoas acham que o nosso namorado é boa pessoa, aí piora (nao digo que esse é o caso da S).
Geralmente mulheres que procuram esse tipo de homem, como foi o meu caso, sao mulheres de baixa auto estima, com sentimento enorme de culpa, de que fazem tudo errado, perfeccionista, geralmente de familia machista mas que queremos agradar nossos pais. É muito complexo para simplificar so com "é a opção dela"
Com o tempo vc vai ficando isolada tanto por VERGONHA do como o cara te trata mas principalmente por MEDO ou simplesmente para nao alimentar mais brigas. Vc acredita que é culpada de todas as brigas.
Nao é avisando sobre como é o cara em questão, a única coisa que pode ajudar a S é ela fazer um tratamento psicológico.

Lia disse...

So um ps.: o meu caso foi como explica o anônimo 16:09 o meu ex era chantagista emocional. Por isso mais difícil ainda de detectar. Ele nao era racista nem aparentemente machista (!) sim, ele era de esquerdas (eu nunca fui nem de esquerdas ou direita, hoje sou de direitas). Ele era de esquerdas, professor de crianças com problemas especiais (deficiências),... Por isso seu digo que isso de esquerdas-direitas nada a ver tem gente ruim em tudo quando é ideologia.
Mas ele vivia me chantageando, de que ia se suicidar (e uma vez fingiu tentar) se eu um dia o abandonasse, que so eu o entendia, ele nao tinha ninguém, era um infeliz, blablabla
Ao mesmo tempo que me soltava umas agulhadas de me chamar de gorda, feia, nao use esse tipo de roupa, nao fale com esses amigos, etc,(.claro tudo muito sutil no começo. Depois foi aumentando: no começo era pegar nos meus pneus e ficar dizendo que nao queria que eu ficasse como a minha mãe (que é gordinha) depois foi me comparando com outras mulheres.lá, no começo dizia nao gostar dos meus amigos, depois dar escândalos e me ameaçar bater se eu saísse com eles.
Esse processo foi crescendo, em 3 anos, entao não é totalmente perceptível, hoje em dia eu olho e resumindo assim eu falo "nossa como era possível"

Claro que pelo discursinho dele filantrópico, de esquerdas, feminista ate (pros outros) ele era super admirado pelos meus amigos, familiares,,,,, e eu que sempre estava com cara de estressada e triste era a malvada da relação...

Por isso tem demorou a perceber quem era esse cara,

Plus: ao mesmo tempo que dizia que ia se suicidar se eu o deixasse. Ele estava saindo com outra mulher, descobri muito depois.

Ta-chan disse...

Esse cara é mesmo uma bomba relógio.Se ele já está isolando a moça não vai demorar muito pra partir pras ameaças e violência física.
É bom os amigos que essa mulher ainda tem estarem preparados pois ela vai precisar de muita ajuda.

Mas assim, com TRINTA anos e formado nunca trabalhou na vida?
O cara fala em preto sujo e fica por isso mesmo?
A mulher é feminista, e o cara fala que a menina bêbada mereceu o abuso, e a mulher continua com ele?
Contra pra ela que queria matar a moça que largou ele?

Isso é muita falta de amor próprio...
Tomara que ela se recupere e não entre nunca mais em relacionamento assim.

Anônimo disse...

Lígia, esse lance da pessoa não saber o que é sexo eu já vi de "perto".

Ocorreu um caso na cidade em que eu estudava, de uma menina e um cara que se pegaram no elevador e o porteiro liberou as imagens, e óbvio o troço foi parar na internet. Ele foi demitido, claro, e eu acho é pouco.

O interessante é que na época, pouquíssimas pessoas xingaram a garota de vadia/puta/etc, o que muitos se perguntavam era pq o casal não foi pro apartamento, já que quando eles começaram a dar uns amassos, o elevador já havia parado no andar do cara. Além do que, o cara mais se olhava no espelho do que curtia o momento. E enquanto rolava o sexo, a menina ficava mexendo no celular. Então tipo, tudo virou motivo de piada, pq imagina um casal transando onde um fica mexendo no celular e o outro fica olhando os próprios bíceps no espelho?

Diante disso, na minha sala havia uma menina metodista, toda quietinha, "santa, imaculada", não tinha muita noção das coisas. Aí duas amigas minhas estavam conversando sobre o ato e uma delas perguntou "mas foi anal ou vaginal?" - "ah, foi vaginal msm".
Aí chega a metodista e pergunta:
"O que é anal?"
..........................
Minha amiga fez um enorme malabarismo para explicá-la o que era anal sem usar palavras pesadas, risos.
A menina ficou horrorizada!!!

"Nossa, que absurdo! Eu não sabia que as pessoas faziam isso! Isso é horrível! Como pode? Que coisa suja! Isso não é correto!"

Tipo, ela teve a mesma reação que uma pessoa normal tem quando descobre que existem os pedófilos, sabe? Aquele nojo que a gente sente e tem vontade de matar um? Pois é, foi bem isso.

Aí eu fico pensando, como pode uma pessoa ser tão ingênua?
Uma coisa é a pessoa dizer que não faz anal pq é errado, é pecado, etc. Mas não ter a menor ideia do que se trata??? Gente, é muita alienação.

Camila disse...

Bel, não vou pegar leve, não senhora. Sempre tentam culpar a mulher por tudo e justificar o cara que é um pilantra. ELE é que é o doente mental, ELE é que faz mal as pessoas. A S. é apenas vítima, não acredito que ela seja ruim e mesmo que ela "possa" compartilhar dos mesmos pensamentos dele, ela nunca prejudicou ninguém (pelo menos a autora do relato não contou isso) mas, o muscu, sim. Então quem NÃO PRESTA é ele, ok?

josé disse...

a mulher começa a sair com um cara que nunca trabalhou na vida ,coisa que qualquer um ia achar estranho mas ela não.
o cara solta pérolas machistas,racistas,anda com faca,ela descobre que ele tentou matar uma mulher antes e ela continua achando o cara o máximo?!
e a ainda vem gente dizer q ela é vítima?
além de obviamente ter algo errado com ele,tem com ela também.


'Então quem NÃO PRESTA é ele, ok?"

a mulher fica sabendo do assassinato que ele ia cometer e n achou nada demais,isso já é indício que a pessoa n é tão boa assim.

e vcs sempre vem com essa conversa de culpa a vítima,só que n é bem assim,ao contrário de vcs vemos a situação como um todo.
o cara é psicopata mesmo mas a mulher n está atrás já que acha todas as atrocidades dele um máximo.

Beatriz Lugano disse...

Lendo os comentários cheguei à seguinte conclusão: quem diria que o blog da lola se tornaria um fórum mascu?

Anônimo disse...

Eu hein, diga pra sua amiga "sabotar" o relacionamento e fazer com que ele termine, pq se ela termina, vai ser o ó...

" Alias, eu diria que a maioria tem esse perfil - solitário e mal sucedido"

São mesmo uns fracassados, vc conhece mascu casado, com esposa ou relacionamento estavel e renda razoavel? Nada, são todos uns inuteis que descarregam o odio no mundo por isso.

Em vez de mudarem, descarregam nos outros.

E esses marmanjos que tem mais de 30 e nunca trabalharam costumam ser parasitas de todo mundo, então eu se fosse ela correria pras montanhas.

Camila disse...

José, agora eu só gostaria de mandá-lo tomar naquele lugar e não vou ficar discutindo com um ser tão estúpido como vc, seria covardia de minha parte, vc é muito ignorante.

Anônimo disse...

Tive um ex que era assim, encostado em todo mundo, o relacionamento vivia nas minhas costas, qdo eu quis terminar com ele justamente por ele ser folgado e não ser capaz sequer de me fazer uma visita, e além disso sempre querer me deixar insegura, ele implorou pra eu não terminar...

Fiquei com "peninha" dele (muito burra) mas cortei todos os privilegios dele no relacionamento, inclusive parei de ir ve-lo (so eu fazia isso, ele nem levantava o traseiro da cadeira) ai quem quis terminar foi ele, mas queria continuar meu "amiguinho", só que não sou amiga de gente folgada e mau carater, ele veio atras de mim por um ou dois meses pedindo "perdão" e eu não queria nem mais olhar na cara dele. Cortei total contato sem dó.

Resultado, tá vivo até hoje, desempregado até hoje, largou faculdade e tudo, encostado nos pais.

Pra que viver com alguem assim? É atraso de vida.

Felipe disse...

Camila-rotweiler-analfabeta funcional, a tal da S. estava ciente de tudo o que o cara fez desde o começo do namoro, quando o cara era um "príncipe", ou seja, não a tratava mal. Uma mulher vivida, de mais de quarenta anos, não é tão ingênua assim. Outra coisa, procure o significado de boçal, vc se identificaria muito mais com o termo do que eu.

Anônimo disse...

Temos que parar de achar que toda mulher eh vitima. Se a S escolheu este relacionamento ela nao eh tao ingenua assim. Tem muita mulher machista por ai. Neste caso os dois nao prestam e se merecem.

Camila disse...

Felipe, além de vc ser um boçal o termo "analfabeto funcional" fica para vc, seu lixo degenerado.

Vc vem aqui com a boca cheia acobertar mascu racista/homofóbico/misógino tentando passar a culpa para a S., sua escória, e depois não quer ser criticado? Vai tomar no seu cu. Graças a seres repugnantes como vc, estupradores e assassinos de mulheres estão a solta aí, pq a culpa é sempre da vadia mesmo. Não é, seu boçal? Vai tomar no seu cu novamente.

Anônimo disse...

Anon 09:04, isso aí não é nada. Não saber o que é sexo anal é diferente de não saber o que é sexo (que a maioria das pessoas vai associar logo com sexo vaginal). Numa série que assisto - Masters of Sex - tem um casal jovem, religioso, que vai numa clínica de fertilização por que a moça não está conseguindo engravidar. Depois de algumas perguntas o médico chega a conclusão que eles não estão transando. Eles deitam na mesma cama e acham que assim a mulher vai engravidar. Na bíblia não está escrito "deitar" como sinônimo de transar?

Anônimo disse...

Por favor, para de postar guest post

lola aronovich disse...

Este não é exatamente um guest post. Eu enquadro na categoria "perguntas e respostas", que é meio diferente. Mas eu adoro os guest posts. São vivências e conhecimentos que não são os meus. Guest posts são fundamentais pro meu bloguinho. Se um deles não te interessa, é só pular.


Aos que estão dizendo que a S. é igual ao Leonardo: ficar com um racista misógino não faz de alguém necessariamente um racista misógino. Que a S. não avalia muito bem, não resta dúvida. Mas não é ela que anda armada, não é ela que diz que uma moça que foi estuprada "mereceu", não é ela que quis matar alguém. Por enquanto, ela não é necessariamente uma vítima. Mas pode vir a ser, porque os padrões de Leonardo são conhecidos. É isso que queremos evitar.

Anônimo disse...

Será que não tem uma opção em que a mulher não possa ser nem uma pobre vítima coitadinha ou uma canalha? Eu acho que ela pode ter se iludido no começo mas, se ela tolera declarações tão racistas talvez ela também o seja. Tem mulher racista também uai.

Sara Cerq disse...

desculpe, eu evito de muitas maneiras de culpar a vítima de uma relação.

mas, pera aí, seu namorado diz coisas racistas, violentas, e fala na caruda que já tentou machucar uma pessoa que estava antes.

ou ela está com medo de largá-lo (porque pode se tornar mais uma vítima) ou ela no mínimo, não acha tão ruim assim uma pessoa ser racista e violenta.

e quem fica com uma pessoa que desde o início dá indícios de violência, talvez não ache que a violência em si seja um problema.

e digo mais: talvez ela inconscientemente concorde com ele. que negros são bandidos e algumas mulheres merecem ser estupradas.

o problema disso é que essas pessoas pensam que elas são exceções. que elas nunca serão as ''vadias merecedoras de estupro''... só lamentos, porque uma hora a conta vem.

André disse...

Teve um post em que um cara foi massacrado por ter um amigo machista. Por que aquele cara tinha culpa em ser amigo de um babaca e a S. é apenas uma vítima?

Bel disse...

Estou pensando aqui.. ela contou a história do facão para os amigos, pode ter sido uma maneira inconsciente de tentar se proteger, ao mesmo tempo que não quer/não consegue largar dele.

É complicado.. essa semana foi assassinada uma moça cujo namorado já tinha duas passagens na polícia por agressão a ex. Ela terminou o namoro e ele jogou ela de cima de uma sacada.

Anônimo disse...

Gerreiro da real? vive as custas da mulher, não trabalha nem estuda, racista???
Somente eu achei caricato demais?

Anônimo disse...

Lola, comentários como os da Camila, apesar de defenderem um ponto importante, são agressivos e atacaram. Por que foram liberados? Isso não contribui debate.

André Regis disse...

Como diz um ditado antigo: cabeça dos outros é terra onde ninguém pisa.

Sabe-se lá o que passa na mente de alguém que investe tempo em um relacionamento com uma pessoa que desde o começo se mostra preconceituosa e violenta.

Um coisa é o parceiro que no começo se mostra o cara perfeito e depois vai botando as garras de fora. Outra coisa é aquele que já de cara mostra quem é.

Conheço o caso de um sujeito que matou a ex-esposa com 14 facadas e assim ficou afamado na cidade. Todo mundo nos círculos em que o cara frequenta conhece a história, e mesmo assim, sob uma chuva de avisos, uma criatura resolveu casar com o elemento. Tem a história do maníaco do parque que recebia cartas de fãs apaixonadas na prisão. Indo mais longe: não é que o assassino de uma mulher grávida Charles Manson se casou?

Pra mim só há uma explicação: doença mental. Quem resolve investir em uma relação com psicopatas notórios só pode ter algum problema. Talvez alguma tendência autodestrutiva, sei lá...

Não quero ser machista, detesto a idéia de reproduzir machismo, mas não consigo deixar de pensar que quem embarca em uma canoa furada mais cedo ou mais tarde vai se molhar. Repito: situação bem diferente é a do sujeito que com o passar do tempo e o relacionamento já consolidado se mostra uma pessoa diferente do que era no início.

Sou um combatente ferrenho contra o masculinismo, mas se alguém puder dar uma luz a esses questionamentos fico grato.

Kittsu disse...

André, são implicações diferentes, chega a ser uma comparação sem lógica. Este "amigo" ao qual você se refere, e poderia ser "amigA", não está envolvido emocionalmente com o o possivel agressor e nem seria alvo de seus desvaneios em caso de um ataque. Este "amigo", ao não dar importância aos atos desse possivel agressor, também de certa forma incentiva esse comportamento anti-social por não desestimulá-lo já que este comportamento é auto-recompensador.
Mas estando em um relacionamento com uma besta-fera dessas, a pessoa é um alvo direto. Sofreu as consequências de um periodo de violência psicológica e se sente incapaz de cessar a convivência, todo o seu circulo social gira em torno do agressor (o que foi cuidadosamente planejado pelo mesmo), Às vezes a propria familia mudou seus conceitos sobre a vitima e não a apoia por considerar que afastar-se do agressor foi errado e injusto com o pobrezinho (!), sem falar que ela pode ser morta pelo crápula... e ele IRÁ atrás de fazer isso em caso de rompimento.

É sem noção comparar as duas situações.

lola aronovich disse...

Primeiro, André das 11:20, não convem acreditar em qualquer coisa, como fazem os mascus -- 90% do que eles "discutem" nos fóruns são mentiras, notícias falsas, "estudos" sem nenhuma comprovação científica, enfim, coisas que eles repetem até que se tornem verdades. E aí eles espalham isso por aí e gente sem muito discernimento acredita. Veja o absurdo do "as feministas proibiram a pílula anticoncepcional masculina!". Por exemplo, essa notícia do Charles Manson é falsa. Ele mesmo disse que era só pra chamar a atenção. Eu já li um tópico num fórum mascu em que eles diziam que todas as mulheres são apaixonadas por serial killers. Quer dizer... Não precisa ser um gênio pra desacreditar uma afirmação dessas. E eles sempre citam o caso do maníaco do parque... Eu acho que tem muita mulher perturbada (e é sempre bom ter um senso de proporção aqui: quem é mais perturbado, o maníaco do parque, ou quem escreve carta pro maníaco? Porque não me digam que é a mesma coisa) que quer "salvar" esses caras. Assim como tem igreja que promete a salvação, tem mulher que acha que pode levá-los pro lado do bem. Charles Manson tem um cult following gigantesco. Ele é um dos mais célebres assassinos presos. É doentio que exista gente que o cultua, mas sabe, tem tantos homens quanto mulheres que são fascinados por ele (e, vamos admitir, nossa sociedade é fascinada por serial killers). Agora, o que vc acha que existe mais, presidiários que recebem cartas ou presidiários solitários que escrevem cartas? Porque eu, décadas atrás, coloquei um "classificado pessoal" em alguma revista, e o que mais recebi foi carta de amor de presidiário. Outra coisa interessante é comparar o que acontece com presidiários e presidiárias. Os presidiários homens que já eram casados antes de ser presos continuam casados. As mulheres não os abandonam, na maior parte das vezes. Isso pode ser visto como lealdade, e vai contra o que os mascus pregam -- que mulher abandona um cara assim que ele tá na pior. Já as presidiárias são completamente abandonadas pelos maridos. Mas, no caso do guest post, é bom lembrar que não estamos falando de um criminoso. Pelo que sabemos, o mascu em questão ainda não cometeu nenhum crime. Ele só se enquadra num padrão que tem tudo pra dar errado. E mesmo assim ela deixa pra lá, acha que não é assim, que os amigos estão exagerando. Todo mundo conhece alguém (mulheres e homens) que se envolvem com pessoas "erradas", digamos assim. É por isso que a gente precisa desmistificar essa ideia romântica de que ter ciúme é ótimo, é uma prova de amor. Porque não é! Ciúme excessivo é prova de possessividade, de obsessão, coisa de stalker. É especialmente perigoso pras mulheres que se envolvem com um parceiro assim. Mas a pessoa que está envolvida vai "deixando pra lá", acreditando que pode mudar o parceiro, que foi só aquela vez, que aquela atitude abusiva não se repetirá. Isso acontece com quase todo mundo, em menor ou maior grau.

André Regis disse...

Lola,

Obrigado por gastar seu tempo, e seu domingo, pra me responder. Sinto como se tivesse levado um owned, hehehe.

Não sabia que essa história do Charles Manson era fake. Normalmente meu desconfiômetro apita pra algumas coisas. Mas nesse caso não apitou. O que é preocupante.

Acho que mais importante do que aprender conceitos é treinar o modo como vemos e interpretamos o mundo. Vira e mexe sai alguma notícia na mídia sobre mulheres que se apaixonam por criminosos, inclusive psicopatas.

Me destes muito o que refletir...

Boa semana

André disse...

Kittsu,

As implicações talvez sejam diferentes, mas é evidente que também há um envolvimento emocional em algum grau numa relação de amizade. Então a comparação é razoável.

Da mesma forma que no outro caso, a namorada, ao não dar importância aos atos desse possível agressor, também de certa forma incentiva esse comportamento anti-social por não desestimulá-lo já que este comportamento é auto-recompensador.

Pelo relato, não é o caso de uma pessoa inexperiente cuja família e amigos foram enganados por um psicopata. Enquanto ela não for vítima dele (para mim é questão de tempo) ela pode ser censurada tanto quanto o cara que tem amigo machista (e olha que naquele caso nem houve tentativa de assassinato). Ou então nenhum dos dois devem ser criticados.

Kittsu disse...

André, claro que não tem comparação. Compare o envolvimento que você tem com seus pais (ou o familiar mais próximo que você tem) com o envolvimento que você tem com o seu vizinho qualquer. Se você não consegue perceber a diferença, você sofre de uma ausência aguda de empatia, sugiro tratamento.

E sim, quando ela continua com o doido, ela reforça o comportamento deste. Mas tem várias razões para ela fazer isso: o medo de sofrer consequências por fazê-lo, a esperança de conseguir "salvar" o criaturo, o medo do isolamento por cortar relações com as unicas pessoas com os quais restaram algum tipo de laço - que por mais prejudicial que seja, essas pessoas passam a se sentir tão desvalorizadas que acrediram que é o melhor que elas conseguiriam.

O "amigo" continua próximo simplesmente porquê acha que é exagero se afastar de uma pessoa TÃO legal só por causa de uma *coisinha* besta que alguma histérica tá falando por aí - "deve ser até mentira", devem pensar os amigos deste tipo de pessoa (nao sei se é o caso de alguma pessoa especifica ao qual você está se referindo, nao sei quem é). Ou seja, está lá por descaso com uma possivel vítima, por não se importar.

E é engano seu achar que só pessoas "inexperientes" são vítimas deste tipo de pessoa, e é um engano maior ainda achar que só um psicopata age desta forma. Você pode ser vítima de uma pessoa ruim (e até de um psicopata) no seu serviço, na sua familia, no seu circulo de amigos, sofrer as consequências (inclui depressão) e não se dar conta do que está acontecendo...

Fernandes disse...

Lola,

Só uma explicação. O motivo para Minas, São Paulo e RS terem o maior número de mascus do Brasil é simples. Esses são os estados que mais receberam imigrantes italianos.Infelizmente, uma parte da Itália tem uma cultura horrenda. Eles veem o sexo como um mal, uma violência, um ato de humilhação contra a mulher. Talvez seja influência da moral sexual da igreja, vai saber. O certo é que essa gente é muito, muito misógina. Como os imigrantes eram basicamente camponeses, vindo da parte mais afetada por essa cultura horrível, o resultado são os mascus. Fedelhos mimados que pensam que merecem tudo e reagem com violência quando são contrariados.