sábado, 21 de dezembro de 2013

GUEST POST: "MEU EX-NOIVO MENTIU PRA MIM"

Letícia (não é seu nome verdadeiro) me enviou este relato. Ele era o triplo do tamanho, pedi pra cortar. Ela cortou, mas ainda estava imenso. Então eu tive que cortar.

Tudo começou no final de 2012, quando conheci meu ex-noivo. Eu fazia parte de um site de relacionamentos. Chamei o R. para conversar no chat do site, e trocamos algumas ideias. Eu me encaixava em praticamente todos os requisitos que ele buscava numa parceira. Parecíamos combinar em tudo. De cara, ele já falou que eu era "a luz no final de seu túnel de indiferença e solidão". E pediu pra me adicionar no Facebook. Adicionei.
No chat do FB, a mesma coisa: ele todo alegre, dizendo que havia finalmente encontrado o que procurava. Quando nos falamos pelo telefone pela primeira vez, ele disse que "já sabia como seria minha voz".
Passamos a conversar por telefone todos os dias, duas vezes ao dia. Eu quase nunca ligava, quem ligava era ele; fazia questão. Hoje vejo que isso foi uma forma de controlar as ligações, assim como os horários em que eu estaria "disponível" para ele.
R., assim como quase todo manipulador, sabia "me ouvir". Perguntava como havia sido meu dia, o que eu havia feito, e dizia que ia "dar todo o apoio". 
Com o tempo, essa obsessão em me controlar foi aumentando. Ele começou a me perguntar que roupa eu usava, qual era a cor habitual de meus batons, a que horas eu ia e voltava dos lugares. 
Não demorou muito e nos encontramos pessoalmente. A primeira coisa estranha foi que ele trouxe o pai dele pro encontro. 
Ele, um homem de 32 anos de idade. Achei meio estranho, mas deixei pra lá. Como ex-vítima de um desequilibrado, um dos conselhos que dou é: nunca "deixe pra lá", principalmente no comecinho do relacionamento. Nem que você anote tudo num caderno e releia depois. Tudo pode ser relevante.
O pai dele não ficou muito tempo conosco. Foi passear, enquanto eu e R. fomos ter o nosso encontro. Foi muito gentil, dizendo que nunca havia visto uma mulher como eu; que jamais na vida dele ele teria alguém como eu, todas essas coisas que no começo de um relacionamento usualmente não se deveria dizer... pois ainda é muito cedo.
Com o tempo, ele foi me dizendo que nunca antes havia namorado sério. Este é outro dos pontos com o qual ter cuidado: se a pessoa nunca se relacionou com alguém, pode haver algo de errado. Mas eu também só comecei a namorar sério aos 22 anos, e tive poucos namorados. Por isso, deixei pra lá de novo.
Tudo foi muito rápido. No primeiro mês de namoro, ele já quis comprar alianças. Tudo muito parecido com um conto de fadas. Outro alerta: SEMPRE desconfie de contos de fadas! Eles não existem. Nem o príncipe encantado.
Pois bem. Quando completamos um mês de namoro, ele mandou diversos recados no Facebook, falando coisas lindas. Todas as minhas amigas falaram que ele escrevia muito bem.
Por isso fico indignada quando certos homens dizem que "É dos maus que as mulheres gostam". Não é dos maus, pois quando a gente se envolve com um homem mau, usualmente ele se faz de bonzinho no começo; ele sabe ouvir uma mulher, ele sabe encantá-la com as palavras. E principalmente, ele sabe mentir olhando nos olhos. 
Outra coisa que me deixa indignada é quando dizem que mulheres "só gostam de playboys com carrão, corrente no pescoço e roupas de marca". O caso de R. era bem o oposto: ele tinha todo o jeito de nerd e ganhava pouco mais que um salário mínimo. Ele tinha um carro velho, mas não o dirigia, porque não possuía carteira de habilitação. Mais tarde, fui saber que em sua tentativa de tirar a habilitação, ele reprovou no exame psicotécnico. Outro detalhe relevante que eu nunca deveria ter "deixado pra lá", mas deixei. 
O tempo foi passando, o relacionamento parecia progredir. Até que se aproximou a data de minha viagem para conhecer a mãe dele (e o pai, que eu já havia conhecido), que mora no interior de São Paulo. Eu já havia comprado as passagens e me preparava para viajar, quando de repente ele me liga, dizendo que não ia dar pra me receber. 
"Por quê?!", perguntei assustada. Ele deu uma série de desculpas, nenhuma convincente. A derradeira foi de que a mãe dele achava que ele ganhava muito pouco, e que não ia dar pra me sustentar quando casássemos -- coisa que eu nunca cogitei. Nunca quis ser bancada por marido. Ele também disse que eu não ia me acostumar, sair de uma cidade grande como a minha e ir pra uma pequena. E que, "pro meu bem", ele estava acabando o relacionamento. 
Desabei, é claro. Aquele era simplesmente o homem mais maravilhoso que eu já havia conhecido; não era bonito, não tinha dinheiro, mas me dava carinho e atenção. Eu não suportaria perder tudo aquilo assim de repente. Comecei a chorar, implorar pra ele não me deixar. Outro erro. Nunca se deve implorar por ninguém nessa vida.
Ele então "deu pra trás". Disse que se arrependeu de ter terminado comigo, que eu era "a mulher da vida dele", que ia me receber na casa dos pais dele; apenas tinha medo de não poder "me bancar". Eu disse que tudo bem, que eu ia poder me bancar sossegadamente nessa viagem. 
Após esse incidente, ele começou a fase "melosa" de novo. Na viagem, nenhum dos temores dele se realizou. A mãe dele chegou a afirmar que "fui enviada por Deus". Quando enfim parti para minha cidade novamente, ele me mandou um SMS dizendo que havia mudado o "status" para "noivo" no Facebook. 
No início de janeiro, as coisas começaram a ficar estranhas. As ligações rarearam, ele passou a dar desculpas. Eu tentava ligar, mas o telefone dele só caía na caixa postal. 
Aquilo, finalmente, começou a me deixar desconfiada. Até o dia em que o Facebook dele simplesmente "apagou". Não conseguia me comunicar com ele. Todos os telefones que ele havia me dado caindo na caixa postal. Os e-mails que eu enviava não eram respondidos. Passei um nervoso muito grande.
No outro dia, ele enfim me liga. Disse que foi hackeado no FB, que provavelmente havia sido uma mulher que, segundo ele, gostava dele e estava com ciúmes de mim. Fiquei feliz somente de ouvir a voz de R., e acabei lhe dizendo isto. Ele, então, me passou mais um sinal nas entrelinhas de que as coisas não iam bem: disse que ele não merecia tanto amor. E não merecia mesmo, mas isto eu só fui perceber mais tarde.
A rotina continuou, até que combinamos de eu viajar no carnaval, para ver os pais dele novamente. Poucos dias antes da viagem, ele ficou extremamente frio: parou de me chamar de "amor", parou de dizer "eu te amo". Me chamava pelo primeiro nome, e me dizia expressões educadas e distantes como "obrigado". 
No último fim de semana antes do carnaval, ele me deixou um recado: "Eu menti pra você". 
Fiquei apreensiva, e pedi pra ele me ligar. Mas ele entrou no FB, dizendo ter um filho de quatro anos com outra mulher. Fiquei pasma, não pelo fato de ele ter um filho, mas por nunca ter me falado dessa criança antes. Ele também me disse que ainda tinha um caso com a mãe da criança. Fiquei chocada, claro. Aquele sujeito, que tantas vezes criticara homens que traíam suas mulheres, que falara que "homem safado tem de ser capado", que dizia achar a promiscuidade um absurdo... agora vinha me dizer que tinha um caso com a mãe do filho dele enquanto namorava comigo.
Disse, além disso, que nunca fora casado com ela, nem tinha morado junto. Apenas foi "uma aventura", e continuava sendo. Que ela lhe ofertava sexo e ele aceitava. E por isso, disse não querer mais me enganar, e desejava terminar o relacionamento.
Então o que eram todas aquelas mensagens lindas? O que era o pedido de noivado que ele me fez no Natal? Nada? Ele disse que, mesmo me pedindo em noivado, já queria terminar comigo. E que aquilo havia sido "pura afobação e irresponsabilidade" da sua parte. 
Quando também o indaguei sobre o perfil que ele tinha no site de relacionamentos, R. disse que estava lá apenas "pra zoar". E que não falou do filho antes, bem como falava mal de homens que maltratam ou traem suas companheiras, pra "bancar o certinho" no site. Esse era o personagem que ele resolvera interpretar.
Depois de quatro meses e quase sete mil mensagens, a maioria romântica, ele terminou de forma gélida, com um "Então me exclui do seu face". 
Algumas pessoas, após lerem meu extenso relato, possam dizer que "eu exagerei", ou "estou com recalque por ter sido chutada", ou ainda que o resultado não foi assim tão desastroso. Infelizmente já vi muitos e muitos casos em que as penas que uma mulher passa são sempre menosprezadas, como se ela precisasse passar por aquilo.
Sigo acreditando que "homem não é tudo assim mesmo", e apesar de estar desiludida, ainda tentarei achar um parceiro. Minha vida é muito preciosa e não deve ficar nas mãos de um sujeito que me maltrata e despreza, jamais.

Meu comentário: Levante o braço quem acha que Letícia se livrou de uma enorme dor de cabeça... Agora só falta esquecê-lo de vez, Lê. 

99 comentários:

Anônimo disse...

nossa, menos mal, pela melação dele no início do relato achei que o cara era daqueles psicopatas perseguidores brutos

leaveinsilence disse...

\o/
putz, que cara problemático!
respire aliviada, vc se livrou de um problemão, imagina se vc tivesse se casado com essa figura?

Larissa Petra disse...

LEVANTANDO O BRAÇO AQUI O/....

Olha, jamais devemos menosprezar os sentimento alheios, aquilo que para você não é nada, para aquela pessoa é importante, e claro que vc devia estar apaixonada, e claro que aquele babaca de deixou triste, mas o negócio é o seguinte, já ficou triste ?! Agora levanta a cabeça, saia com suas amigas, paquere, fique , não procure compromisso, mas também não fuja dele, quando tiver que ser será, apenas viva a sua vida e esqueça esse imbecil, pense que podia ter sido bem pior, vc podia ter casado com ele, e descobrido depois, já pensou ?!
Ele podia ter sido um babacão perseguidor, e ao invés de um momento infeliz, vc podia ter uma vida infeliz...
Bem, resumindo...seja feliz gata, vc merece...^.^

Anônimo disse...

\o/

Leticia vc se safou, ufaaaaa!!!!!Qdo cruzar o sujeito, troque de calçada, que mané!!

Anônimo disse...

Tô sentindo meio que uma orkutização do blog da Lola.
Bom, já que é assim, só posso dizer o seguinte:

Paz e amor:
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~#
~~~~~~~~~~~~~~~~~################~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~########################~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~#########~~~~####~~~#########~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~######~~~~~~~~####~~~~~~~#######~~~~~~~~~
~~~~~~~#####~~~~~~~~~~~####~~~~~~~~~~#####~~~~~~~~
~~~~~~#####~~~~~~~~~~~~####~~~~~~~~~~~~#####~~~~~~
~~~~~#####~~~~~~~~~~~~~####~~~~~~~~~~~~~#####~~~~~
~~~~#####~~~~~~~~~~~~~~####~~~~~~~~~~~~~~####~~~~~
~~~~####~~~~~~~~~~~~~~~####~~~~~~~~~~~~~~#####~~~~
~~~~####~~~~~~~~~~~~~~~####~~~~~~~~~~~~~~~####~~~~
~~~#####~~~~~~~~~~~~#########~~~~~~~~~~~~~####~~~~
~~~#####~~~~~~~~~###############~~~~~~~~~~####~~~~
~~~~####~~~~~~~#######~############~~~~~~#####~~~~
~~~~#####~~~########~~~####~~~########~~~####~~~~~
~~~~~############~~~~~~####~~~~~#############~~~~~
~~~~~~########~~~~~~~~~####~~~~~~~~#########~~~~~~
~~~~~~~######~~~~~~~~~~####~~~~~~~~~~######~~~~~~~
~~~~~~~~#######~~~~~~~~####~~~~~~~#######~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~#########~~~~####~~~#########~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~########################~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~#################~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Anônimo disse...

Assim como muitas ela se deixou enganar,tá cheio de "deixei pra lá" no texto.
Ela se livrou de um babaca mas como foi ele que terminou,me leva a crer q ela ia continuar deixando pra lá os sinais de q ele era um fdp, só pra n ficar sozinha.
E outro erro é acreditar nas pessoas na net para começar relacionamento,sempre todo mundo é lindo e perfeito.

Mari R disse...

Tb acho que você se livrou de grandes dores de cabeça. É preciso diferenciar um relacionamento ruim de um abusivo. O seu me parece ruim, do tipo que ninguém está livre de ter... Não existe fórmula mágica para saber se o namorado(a), vai se mostrar um babaca um belo dia... Dos sinais que vc citou o único que me parece realmente revelador é a história de ficar frio sem motivo. È fácil falar quando estamos fora de um relacionamento. Enquanto acontece (e como não é nada tão brusco como uma agressão verbal ou física)é quase impossivel imaginar o que vai acontecer.

E olha que curioso, o marido de uma grande amiga minha levou o tio no primeiro encontro com ela,dizendo que era um velho amigo. Ele estava completamente sem dinheiro e como são de cidades diferentes não queria perder a chance de sair com essa minha amiga. O tio ficou um pouco eles, "insistiu" em pagar a conta e foi embora. Ela só descobriu o parentesco alguns meses depois.Um começo nada promissor, mas os dois estão juntos há quase dez anos agora.

Sara disse...

Leticia pessoas entram e saem de nossas vidas, é assim, penso eu, que devia sempre ser, esse cara por tudo q vc falou foi meio estranho, mas não lhe fez nenhum mal, estou com a Lola novamente e levanto minhas mãos, sorte a sua que ele se foi, e não te ameaçou, ou lhe fez nenhuma violência, pra mim já estaria de bom tamanho, se todos os que passaram pela minha vida tivessem sido assim.

André disse...

Fernanda,

Que conselho mais estranho. Você diz que "quase todos os homens são assim: machistas, possessivos, manipuladores e falsos." Mas diz que "a única maneira de você esquecer esse cara é conhecendo um novo amor, um novo homem." Amiga da onça?

Ingrid disse...

o/
concordo com o anônimo das 15:31

Fernanda disse...

Nossa... hum, virou correio sentimental, um pouco, não, Lolinha? Enfim, não me pareceu de fato um post relevante, como costumam ser os outros. Se toda mulher começar a falar das suas dores por aqui... haja rolamento de mouse! :)

Em todo caso, tem sim uma coisa que eu gostaria de falar: toda vez que vocês deslocarem o centro da vida de vocês para um homem, vai dar merda. Inexoravelmente. Isso se aplica na situação inversa também. O centro da nossa vida é nosso. Ninguém pode preencher isso por nós.

Anônimo disse...

Letícia, só posso te dizer uma coisa: vc é muito tapada. Sei que vão me massacrar aqui, pq a hipocrisia tá na sangue de alguns pseudo-politicamente corretos. Vc parece ter boa formação, o que espera de um cara que ganha salário mínimo?? Deve ter um abismo cultural/social entre vcs. E mesmo com todas as pistas, mesmos dizendo coisas como: "homem safado tem de ser capado". Que tipo de gente fala isso? MEDO!! Mais medo de vc que devia estar tão desesperada que ignorou tudo isso por algumas declarações de amor, que com certeza eram muito bregas. Estou no mesmo barco que vc, foram muitos encontros e muitas derrotas esse ano, e eu achava que estava desesperada, mas vc ganha de mim com folga. Sei reconhecer a maioria dos "sinais".
Tenho quase certeza que era vc quem pagava as contas, os passeios, o motel (sim me batam) e nunca rolava um share, né?
Que carência é essa que faz a gente aceitar qualquer coisa que tenha um pênis e durma de conchinha, ignorando todo o resto? Vá para a terapia, vc tá precisando, não por causa dele, ele é lixo, a culpa de tudo isso é tua, foi vc que foi fraca, foi vc que estava desesperada, foi vc que deixo ele fazer isso. Tá no hora de trabalhar tua auto estima, pelo jeito vc nunca teve.

Anônimo disse...

Fernanda,

Concordo com o André, vc é muito bipolar, e ainda fechou com chave de ouro o comentário:
"Letícia, a única maneira de você esquecer esse cara é conhecendo um novo amor, um novo homem. Vai pra balada filha: o que não falta é homem gostoso sarado e pintudo nesse mundo!
Daí quando você achar aquele gato lindo, faça uma invejinha na frente dele, faz parte!"

Acorda, vc não está comentando no blog da Capricho. E sim, conheça um novo amor, lindo, gostoso, sarado e continue com essa auto estima no lixo. Pq se vc tem um homem para te salvar, não precisa de mais nada.... Tá no lugar errado, Gata.

Anônimo disse...

"Este é outro dos pontos com o qual ter cuidado: se a pessoa nunca se relacionou com alguém, pode haver algo de errado."

Interessante essa frase.Sou mulher,36 anos,virgem e é exatamente isso que as pessoas pensam de mim quando descobrem que nunca transei.Rotular as pessoas é muito fácil.

Felipe disse...

Achei essa moça muito manipulável. Tem que ficar mais esperta, senão vai continuar sendo usada e sofrendo pro resto da vida.

Erres Errantes disse...

Se relacionamentos que começam pessoalmente já são uma furada, imagine os que começam pela net. A não ser que vc dê muita sorte, mas... Nem sempre pode-se contar com ela.

Erres Errantes disse...

"o que espera de um cara que ganha salário mínimo?? "

Porra, isso diz muito sobre o caráter da pessoa, né camarada?!
Putz!

Erres Errantes disse...

Tem gente que entra aqui só para destruir a pessoa que se abre num guest post. Quanta gente desocupada e escrota no muno.

Pratitia disse...

"orkutização do blog da lola", nunca usei o falecido orkut mas ouvi de várias pessoas q era muito brega, muito cafonão, tosco. É o momento roda de gurias falando de homem. Pergunta q não quer calar: a moça do post usou camisinha em todas as transas com esse estrupício?

Pratitia disse...

Anonim@ das 18:04: faço eco em tudinho q tu disseste e rindo mto da hipocrisia dos politicamente corretos. Pódexá q não serei eu a te bater.

E já q a coisa tá sabrina mesmo vou revelar um segredinho de mulher xperiente em calhordas q passaram pelo meu caminho:

Tem uns tipos q parecem principe encantado no início no meio e até no final, a coisa até dura bastante, com direito a gdes ajudas na lavação de fraldas e louças e pinturas de parede. só q a figura se anima com essa reprodutibilidade toda e vai fazendo filho pelo brasil e mundo afora, deixando os encargos das pensões pros avós. Bunitu não? poligamia disfarçada mas não comigo, e sim com a segunda spousa oficial, q engole esse sapão venenoso (será q vão aparecer as defensoras do tal "poliamor"?) Advogados de família em ação num futuro próximo...

Anônimo disse...

Concordo com o anonimo das 18:04, essa mulher tem uma auto estima muito baixa e pra mim. Ela faz um monte de generalizacoes tipo homens que nunca tiveram relacionamento serio sao problematicos. Tenho um grande amigo que aos 30 anos nunca se relacionou serio porque quer curtir bem a vida antes de se prender a alguem pra nao ter do que reclamar depois. Tenho uma amiga assim tambem. Qual o problema? Temos que estar em relacionamentos o tempo todo agora? O rapaz nao passou no psicotecnico? Meu pai fez 13 exames ate descobrir que nao passava porque era daltonico. E meu pai nao eh nenhum louco mascu, muito pelo contrario. O cara ganha um salario minimo e vc nao se incomoda? Garota, nao eh questao de sustentar voce nao, eh questao de sustentar uma casa, uma familia. O homem tem que ter condicoes de custear metade dos gastos de uma casa antes de pensar em casar ne! O relacionamento durou apenas uns meses e ela se sentindo mal porque foi enganada, Leticia, todas quase todas as mulheres ja passaram por isso. Va procurar uma terapia, acho que voce precisa mais do que possa imaginar.
Guest post sem relevancia alguma.

carla disse...

concordo com o anon de 18:04,tudo isso é pura falta de auto estima,não acho que tenha a ver com machismo porque tem homens que aceitam relacionamentos horríveis pelo mesmo motivo.

eu realmente não entendo quem prefere ficar sendo traído,enganado,maltratado do que ficar sozinho.
não concordo com a parte que ela diz que quem nunca teve relacionamento sério tem algum problema,essa é mais uma cagação de regra da sociedade,que todos tem que estar desesperados para ter um namorado.
problema quem tem, é quem deixa os outros te tratarem como lixo,exatamente como ela fez.

Anônimo disse...

Também achei meio aqueles relatos que mandam pra Cláudia. Enfim, qdo um cara que vc mal conhece diz que vc é a luz no fim do túnel, fuja! Com certeza é um biruta.

Anônimo disse...

Passei por algo semelhante uma vez. Um cara que conheci numa viagem, se apaixonou por mim. Pelo menos é o que todos acham, pois ele deu bastante em cima de mim, flertava comigo sem parar, parecia que não conseguia se controlar. Me dava muita atenção ao ponto de me deixar sem graça. Só que ele tem namorada e vive querendo provar, pelo que aparece, o quanto ama ela.
Imagine o choque que eu levei ao descobrir da existência dela, pois em todos os momentos que esteve me paquerando, nunca disse que é comprometido. E a tal da namorada acredita piamente que ele a ama e que ele é bastante fiel.
É muita mentira e ilusão nesse mundo, sobretudo as ilusões que vários homens tentam colocar nas mulheres como se elas fossem seres inferiores desprovidas de raciocínio e sentimentos.

disse...

Realmente, o sofrimento é totalmente subjetivo, só a gente sabe o quanto uma situação pode ser dolorida... mas pode ajudar, ê, pensar que felizmente as consequências práticas desse relacionamento foram poucas... é só ler um pouco pelo site da Lola pra ver muuuuitos relatos de abusos sérios. Que bom que vc já conhece o tipo agora. Tenho certeza de que vai estar ligada quando conhecer outras pessoas. Não desista de ser feliz, e se ser feliz inclui relacionamento pra vc, não deixe de escolher bem e tê-los... digo como ex de um desequilibrado que hj é casada com um homem que me respeita, além de me amar. Bjs!

likeavirgin disse...

E aí dona fernanda com-pique-pra-transar-com-a-humanidade-inteira, também não vai esnobar a moça virgem de 36 anos?

Marina disse...

Eu gostei do post. Acho q é uma coisa que a maioria das mulheres passam. E não achei legal certas comparações nos comentários de que poderia ter sido pior. Lógico que poderia, mas foi o que ela viveu e o que ela está sentindo.
Enfim, bola pra frente amiga. Eu sei q é difícil, mas tudo passa nessa vida, felizmente!!!

Anônimo disse...

O sofrimento emocional que você teve nesse relacionamento será inesquecível, mas que você saiu de uma MEGA ROUBADA, você saiu sim, querida. E levante as mãos pro céu e agradeça a qualquer divindade (se existir) por essa sorte. Poderia ter sido pior (financeira e emocionalmente).

Lígia disse...

Concordo com o anônimo das 18:16...

Não ter tido um relacionamento anterior não me parece ser um problema. Eu comecei a namorar com apenas 27 anos, e estou com meu namorado há dois anos. Antes só casinhos e rolinhos. Não tenho nenhum problema, só não tinha acontecido antes.

Gente, NUNCA dá pra confiar num cara que te fala, depois de, sei lá, duas semanas, que você é a mulher mais especial e maravilhosa que ele já conheceu. Não tem como dizer isso de alguém que a gente acabou de conhecer. Ou é uma puuuuta insegurança, ou ele simplesmente fala isso para todas.

Meio capricho mesmo o post... =P

Mas acho que a Lola postou para servir de alerta... como alguém aí já comentou, a moça só saiu do relacionamento, mesmo depois de diveeeeeersas red flags, porque o cara pulou fora... Acabou escapando de um problemão!

Julia disse...

Gente, a Fernanda 16:14 é fake da Fernanda 18:02. Prestem atenção!

Com certeza do mesmo mascu desocupado criador de fakes.

Arrumar um trabalho ou capinar um lote, ele não quer.

Vaza daqui, traste.

Lígia disse...

Ah, só porque meu post anterior foi muito crítico...

Que atire a primeira pedra quem nunca entrou numa furada ou outra! Acontece mesmo...

Bola pra frente, Letícia!

Anônimo disse...

espero que um dia sua ficha caia: homem é tudo igual, so muda de endereço.

vc vai tentar, e tentar, e tentar novamente, vai ser sempre enganada, mais cedo ou mais tarde eles traem ou fazem coisa pior.

mas se quiser continuar insistindo no erro, continue. quem sabe um dia se cansa.

luana

Anônimo disse...

adorei os comentarios dessa troll Fernanda

"rolamento de mouse"
"vai pra balada minha filha"

vou adotar os bordoes.

mas, falando sério. por mais que a fernanda seja troll, numa coisa tenho que concordar: nao deixar nossa vida gravitar em torno da de outra pessoa.

eliana

Ângela & Carla disse...

Ao menos ela segue em frente sabendo que pessoas não podem ser rotuladas. Ngm é igual (graças a Deuas).

Fernanda disse...

Gente, eu sou a Fernanda que comentou em segundo lugar, e NAO, não sou troll. Hahahahaha!!!! Meu Deus, quando é que imaginei que iam me clonar por ai?

E a primeira Fernanda, vocês têm certeza que é troll? Que coisa, hein? Que falta de assunto, meu Deus. Tô cheia de roupa pra lavar aqui, ja que ta sobrando tempo. Vem aqui me dar uma mão.

Tenho troll e tenho a Like a Virgin que ficou traumatizada com o post onde eu dizia que amava sexo, que transava muito, gozava muito, etc. Resolve esse recalque, benhê! Hahahahahahaha!

Pronto, é isso, não sou troll, achei o post bobinho e acho que o grande problema dos relacionamentos atuais é que as pessoas chegam no primeiro encontro entregando a sua vida nas mãos do outro. Assim é dificil de funcionar.

Julia disse...

A Fernanda 18:02 não é fake!
Só a de 16:14.

Julia disse...

O perfil das Fernandas é igual só muda o "Visualizações do perfil"
O da fake tem 14 visualizações só.

Fernanda disse...

Ô Julia, obrigada!

Eu nem sabia que tinha visualizações!!!!

:p

Fernanda disse...

Ca-ra-jo, acabei de ir no perfil do Fake!

Que loucura!!!

Fui clonada mesmo! O safado copiou tudinho!!!

Anônimo disse...

Nossa, já aconteceu algo parecido comigo também com pessoa q conheci em site de relacionamento. Td mto rápido, namoro e apresentar pra mãe e, na semana seguinte, the end. Sim, acho q é melhor estar sozinha do q com gente doida

Teresa Silva RJ disse...

Eu já li inúmeras histórias de terror aqui no blog da Lola, de mulheres espancadas, perseguidas, ameaçadas de morte etc. Sinceramente, fiquei aliviada que a sua não foi mais uma.
Você não tem que ficar com paranoias tipo "eu não prestei atenção nisso e naquilo". O cara é só um babaca que vai pra sites de relacionamento brincar com os sentimentos das mulheres. Você não deve ter sido a primeira e talvez não seja a última. Talvez até esse filho dele nasceu de um relacionamento com alguma vítima igual a você. Segue a sua vida e supera isso, pensando que escapou de uma roubada.

Camila disse...

O que vcs mascus ganham clonando o perfil dos outros? Cloraram a Fernanda. Esses caras sofrem de algum distúrbio mental, fala sério.

Anônimo disse...

"quem não consegue ficar sozinho é porque não aguenta a própria companhia"
li isso em algum lugar e é verdade,só isso para explicar tanta gente aguentando relacionamento fracassado só para n ficar sozinho e usam a desculpa de que amam.

concordo com quem disse que se ele n tivesse dado o fora nela,ela estaria até hoje "deixando para lá".
ela n foi enganada,ela deixou que a enganassem.

o que a fernanda falou é verdade,as pessoas hj em dia mal se conhecem e já começam a namorar,vão morar junto,chega alguém em vc e diz q te ama e a pessoa acredita! é desespero demais,aceitam qualquer um mesmo.
depois o relacionamento fracassa totalmente e só querem jogar a no parceiro.

lola aronovich disse...

Ai, trolls são MUITO idiotas... Desculpe, Fernanda, vou deletar o comentário do perfil fake. É que eu não vejo aqui, na caixa de comentários, vejo na caixa de moderação, e lá só aparece o texto. Enfim, já fizeram isso antes com outras leitoras... Troll é um atraso no mundo.

Fernanda disse...

Lola, eu sou a Fernanda que ama sua bata!!! Só pra você saber... hehehehe!

Anônimo disse...

Você não é a única. Vou te contar uma história com o título "Eu escapei de uma cilada".
Conheci um cara já faz uns 3 anos. Carente e sem namorar há bastante tempo, parecia um homem bacana pra se ter um relacionamento. Tava tão carente que não prestei atenção na história da sua vida: o primeiro casamento não deu certo por que a mulher “era uma dondoca que não fazia nada dentro de casa e engravidou com 3 meses de casados” (a mulher engravidou sozinha?). Ele trabalhava feito um louco pra sustentar a família e daí a algum tempo ele “não aguentou mais” e pediu o divórcio. A mulher, “furiosa por que ele pediu o divórcio”, foi morar nos EUA levando o filho e ele nunca mais viu o menino (uma mulher que não lava nem as suas calcinhas foi morar nos EUA onde empregada é coisa de rico?). Daí a algum tempo ele casou de novo e teve uma filha. A mulher morreu num acidente de carro, que ele dirigia. O cunhado “tomou” a filha dele e também ele nunca mais a viu (Tomou a filha dele? Ou perdeu a guarda na Justiça? O que pode ter acontecido de tão grave pra Justiça tirar a guarda de uma criança do pai e dar pro tio?).
Tava tão carente, burra mesmo, que não prestei atenção em nada disso. O que me afastou dele foi uma situação: comentei com ele que planejava comprar um apartamento. Ele se pôs à disposição pra ajudar, dizendo que comprou um apartamento financiado. Um dia, conversando por telefone, ele veio de novo oferecendo ajuda e disse “Eu posso te ajudar, eu tenho experiência. Mas pra eu poder te ajudar, eu preciso saber quanto você tem pra dar de entrada no apartamento.” Aí hesitei: conhecia o cara há pouquíssimo tempo e achei a pergunta invasiva e inconveniente. Desconversei dizendo “ah, muito pouco”. Ele entendeu que eu não quis dizer e respondeu “Tá certo, você não tá pedindo ajuda”. Respondi “Mas obrigado”. Ele disse qualquer graça e nos despedimos. Ele sumiu, nunca mais me procurou e não respondeu duas mensagens de texto que mandei pra ele. Na época fiquei mal, pensando que a errada na história tinha sido eu por que ofendi o cara com a minha desconfiança. Só algum tempo depois abri os olhos e vi que escapei de um mau caráter e interesseiro.

Elen disse...

Porque vcs n param com a paranoia/ infantilidade típica de mascus de dizer que qualquer comentário que n agrade vcs é troll?
Fica chato e cansativo debater aqui.

Quanto ao post é o que disseram,auto estima muito baixa para acreditar no primeiro que aparece dizendo que te ama.E falou várias abobrinhas,quem n nunca namorou ninguém tem problema???!,n passou no teste psicotécnico é maluco???!

Anônimo disse...

E essa Luana? É troll também? Esse papo de que homem é tudo igual só muda de endereço é de doer.

lola aronovich disse...

Luana e Elen são mascutrolls tentando se passar por mulher. Certeza. É tão fácil distinguir trolls...

Anônimo disse...

Elen, o problema não é o comentário não agradar. O problema é que o comentário que parece ter sido feito por uma caricatura de mulher, uma personagem adolescente do Malhação ou de outra "obra de arte" tão tosca quanto.

Elen disse...

kkkkkk Lola pode ter certeza q sou mulher e é paranoia mesmo,n falei nada demais e já virei mascu.
pena de vcs.

O problema é que o comentário que parece ter sido feito por uma caricatura de mulher, uma personagem adolescente do Malhação ou de outra "obra de arte" tão tosca quanto.

Existem homens e mulheres toscas.

Anônimo disse...

lembrei da Niemi.....

Carol A. disse...

Letícia, pelo seu relato eu também não duvidaria que essa história de filho e amante também sejam falsas. Esse cara tem problemas sérios. Talvez ele esteja criando essas situações de término apenas pra "testar" seu amor. É, tem gente que é carente nesse nível ( e náo é incomum). O melhor que você faz é se afastar dessa dor de cabeça.

Anônimo disse...

\0/

Anônimo disse...

Elen, se a carapuça serviu e vc aceita ser chamada de tosca (mas não de mascu), por mim ok. Pena de você, fofa.

Anônimo disse...

Totalmente pertinente esse relato! Realmente estamos acostumadas a ler histórias assim nas revistas Claudias e Caprichos da vida. O que a gente não lê por lá são comentários que geram uma discussão que não se resume ao senso comum de opiniões como: "os homens são todos iguais" e "cuide da sua autoestima". Como feminista, defensora dos direitos humanos e mulher que já passou por isso, sei que o problema está na mais na má fé de algumas pessoas do que na nossa generosidade de crer que a/o outra/o com quem nos relacionamos é tão responsável com nossos sentimentos quanto somos com os dele/a. Talvez eu esteja sendo ingênua, mas meu ponto de vista é dar um voto de confiança e não um voto de desconfiança. Não devemos deslocar o centro da nossa vida para um relacionamento afetivo, mas há de se considerar a outra pessoa alguém responsável (até que se provê o contrário). Todos esses pequenos sinais que ela falou que não deu bola, a gente tem que tentar ser racional e dar bola sim, mas também tomar cuidado pra não ficar colocando pelo em ovo. Enfim, acredito no amor e acredito que havemos todas de encontrar alguém que nos trate com respeito e não se aproveite das nossas fragilidades.
Outra Fernanda.

Anônimo disse...

O que estou querendo dizer, é que a culpa não é sua, Letícia. E que sei que é difícil se desligar de alguém que a gente gosta, por pior que o sujeito seja. Não é uma autoestima inabalável que vai fazer vc esquecer o cara e aprender com a situação toda de um dia pro outro, isso exige tempo e paciência. Mas também, que fique claro que cuidar da autoestima ajuda, pra tudo na vida. Até pq autoestima forte envolve ser tolerante consigo mesma, ter consciência que é impossível acertar sempre, saber se perdoar, etc.
Outra Fernanda.

Lia disse...

Acho que o rapaz tem muitos problemas de ser um filho mimado, possivelmente filho único, tenho um primo exatamente assim a mãe acha que tudo o que o filhinho faz é engraçado, bonito.... Engana todas as mulheres com quem sai porque tem excelente lábia. É super simpático demora pra descobrir que é filho da puta. Todo mundo aqui em casa acha que ele é psicopata. Que é aquela pessoa que se diverte fodendo os outros pra tirar bom proveito, sem empatia nenhuma.
Pior que agora uma amiga dele o conheceu e eu so avisei "olha cuidado o cara ta com uma mulher diferente por semana, me passou rasteiras, pós o sócio dele na justiça por uma merda que ele fez, enganou o sócio, os amigos, etc" ela cortou amizade comigo e ainda me falou "o que tem um homem ter muitas namoradas...."
Boa sorte Patricia!

Lord_Cain disse...

Só acho um puta pré - conceito desnecessário isso de tomar cuidado com quem nunca namorou, pois isso é resultado de haver algo errado. Os outros pontos acho que até são pré - conceitos válidos.

Anônimo disse...

Lola, a maioria dos comentários desse post tá esquisita... cadê a sororidade e a discussão construtiva?

Anônimo disse...

A autora do texto vomitou vários preconceitos e ainda tem gente esperando sororidade?
Tenho 25 e ainda n namorei ninguém,devo ser uma aberração psicopata.

Anônimo disse...

Oi gente, sou a "Leticia", digamos assim.

Primeiro lugar, agradeço imensamente à Lola pela oportunidade de ter o post publicado aqui.

Segundo lugar, de LONGE a minha história não é das mais trágicas. De longe mesmo, a maioria acaba com sequelas fisicas, estupros ou acaba espancada, ou não consegue sair do relacionamento porque o sujeito é possessivo.

Terceiro lugar: SIM, fui extremamente babaca e sim, estava com a auto estima baixíssima à época e por isso escolhi me fortalecer na auto estima e a gostar de mim sozinha. Sim, metade do erro foi meu por ter deixado esse cara entrar na minha vida.

Quarto lugar: a leitora Sara disse que ele não fez um grande mal, não me feriu emocionalmente, etc, e realmente eu superei bem, mas não consigo achar "normal" ou "pouco dano" mentir pras pessoas e criar uma expectativa falsa nelas. Quer casual, quer algo sem compromisso? Fala a verdade, não mente, seja franco. Pra mim mentira ainda é uma das maiores traições, e ainda não consigo confiar em ninguém pra relacionamento sério, já "fiquei" algumas vezes, dei toco em algumas, levei toco em outras, um de meus pretensos "ficantes" que me deu toco virou meu amigo e se surpreende por eu não ficar de "frescura" querendo torná-lo meu namorado rs.

Mas todos eles foram extremamente transparentes. Tive outros namnorados sérios (dois) antes desse, e nenhum deles mentiu tanto a ponto de tornar todo o relacionamento "fake"! Pra confiar em alguém depois disso, mas custa. Estou fazendo terapia pra trabalhar esse lado.

A história no entanto não termina por aqui. Fui saber, o sujeito narrado no "guest" que mandei pra Lola realmente tem problemas. É masculinista "da real", curte páginas "anti gayzismo", "anti comunismo" e de ódio em geral, hoje em dia faz "marriage strike", não quer nem namorar mais, diz que odeia o amor e não gosta de ninguém (nem de amigos), diz que relacionar-se é perda de tempo e dinheiro, e ainda por cima acha que se encontrar com amigos mesmo é "perda de tempo".

Fui tonta de cair na do sujeito antes de averiguar? Claro! Mas ele infelizmente não é um cara "normal"... aliás, uma pessoa normal não pede alguém em noivado sob essas circunstâncias.

Pensei seriamente ser ele sociopata, mas entrei pra um grupo de apoio e começo a desconfiar, pelos relatos dados, que ele sofre de transtorno bipolar. Algumas pessoas do convivio dele me disseram que ora ele se isola do mundo, ora está super disposto e se põe a fazer várias coisas. E que bipolares não medicados raramente tem um relacionamento saudável a longo termo.

Li muitos relatos de ex de bipolares e são literalmente versões um pouco diferentes do meu. Todo mundo dizendo que tem uma enorme dificuldade de superar a desconfiança depois que saem do relacionamento.

Mas seja qual for o diagnóstico dele, que não cabe a mim julgar, o problema é dele e da familia dele, e eu apenas gostaria que, caso ele se relacionasse outra vez, que abrisse o jogo com a mulher e não enganasse mais ninguém.

Anônimo disse...

Ainda é a "Letícia".

Gente, ele não ganha salário mínimo, ele ganha pouco mais do que isso, mas tem dois empregos e a renda dele gira em torno de 1500 reais.

É pouco, mas muito brasileiro ganha menos que isso.

Só quis com isso deixar claro que os "mascus da real" (ele incluso...) vivem dizendo: mulher gosta é de dinheiro. Mas se tem uma que aceita o cara ganhar pouco, eles tratam mal! Eles não amam ninguém!

MonaLisa disse...

Normal!!! 99,9% dos homens procurando mulher na internet são comprometidos ou problemáticos ou punheteiros desesperados.

E conhecer a família não quer dizer nada, muitas são mancomunadas com esses trastes.

Um que conheci (tinha orkut, facebook com o status solteiro) me convidou pra um churrasco na casa dele, conheci a família toda e umas horas depois chegou a namorada dele. Meu queixo caiu no chão e foi rolando. Depois eu percebi que a familia tava tentando me empurrar pra namorar ele, pq eu não tenho filho e nem ele e a namorada dele tem dois filhos de outro cara.

Letícia disse...

Carol A. escreveu:

"Talvez ele esteja criando essas situações de término apenas pra "testar" seu amor."

Se foi isso não rola comigo, pois quando um cara termina comigo, por mais que eu goste dele, eu não corro atrás não. Ainda fiz questão de dizer aos parentes dele que não era pra ele me contatar mais, que eu não ia responder.

Letícia disse...

Gente, sobre "não namorar" ser um "preconceito"... o cara me dizia que nem beijo na boca havia dado.

O irmão mais velho dele ainda mora com os pais e também nunca namorou, com mais de 40.

Isso é normal?? É diferente de quem quer "curtir a vida".

Sobre a reprova no psicotécnico, ele não reprovou uma só vez. Quando foi fazer de novo, puxaram o resultado do teste anterior e nem deixaram ele fazer segunda prova.

Agora, é "preconceito meu" dizer que um cara que odeia o amor e não gosta de ninguém é normal?

Letícia disse...

Muita gente falou da "relevância" do meu guest post, digamos assim, se eu chegar e dizer que cantada de rua não tem relevância porque "poderia ter sido um estupro e ele só te falou uma besteira", é válido?

É assim que vcs pensam sobre pessoas que enganam às outras dentro de um relacionamento? Por ter casos piores, os menores não valem nada??

Amana disse...

o/ o/ o/ o/

Anônimo disse...

O pai da colega reprovou 13 vezes porque era daltônico, ou seja, pelo que entendi, reprovou no exame de vista.

Reprovar no psicotécnico e ser barrado pra fazer o exame de novo é bem mais suspeito...

Anônimo disse...

O irmão mais velho dele ainda mora com os pais e também nunca namorou, com mais de 40.

Isso é normal?? É diferente de quem quer "curtir a vida".


e o que tem de errado o cara nunca ter namorado?
vc só está seguindo o que a sociedade doente diz que é normal.
a supervalorização do sexo.
se passou de certa idade,hj em dia ta na faixa de uns 14,15 anos sem ter se pegado com alguém é porque vc tem serios problemas...

Diego disse...

Estão ignorando o problema maior pra se pegar aos detalhes dos "erros" dela. E olha que alguns nem foram erros!

Beleza, ela estava com baixa auto-estima e ficou com o cara, mas vocês tem que ver que esse comportamento manipulador e enganador se repete e muito entre os homens. Ela disse muitas verdades quando falou do cara que fala justamente o que as mulhesres querem ouvir.

E uma coisa que falaram e eu acehi completamente idiota foi que se ele ganha salário mínimo ele não presta. Quer dizer que salário define caráter? Eu sou professor e não chego a ganhar só um salário mínimo mas não é nada grandiosíssimo. E tem muitos outros professores que ganham pouco. E muitas outras pessoas tem salários baixos porque o Brasil é tosco assim. Agora vir dizer que o cara ganhava só um salário mínimo então ele não prestava é uma das coisas mais irracionais que eu já li aqui. Tá quase no mesmo nível dos mascus.

Anônimo disse...

Leticia, muito util esse relato, serve pra ajudar as mulheres a ligar o desconfiômetro. Já me envolvi com uma pessoa assim (uma mulher). Éramos colegas antes do envolvimento. Na primeira noite ela disse que me amava, em um mês comprou alianças. Eu era tão novinha, carente e inexperiente que ignorei o perigo.
Com o tempo, ela revelou o ciúme obsessivo, começou a me bater, dominar e humilhar e eu descobri coisas muito estranhas sobre ela, como ter namorado o próprio irmão, já morto, e ter tido um caso com a madrasta, cometido alguns crimes, como tráfico de drogas e furto de veículos, além de ter feito 32 abortos na vida. Que mulher, lésbica ou bi, faz 32 abortos, com pouco mais de 20 anos de idade, em tempos de anticoncepcional e HIV? Ela dizia querer se redimir, que eu era a salvação e tudo o mais... enquanto isso, me traía e violentava de todas as formas, inclusive me impedindo de trabalhar para ficar cuidando da irmã doente dela, enquanto ela batalhava "nossa" grana (trabalhando, finalmente). Tem muito mais coisas... só sei que, ao final de 8 longos anos, agradeço por ter saído viva. Fiquei traumatizada a ponto de não falar sobre isso com ninguém, não aceito que meus amigos toquem no assunto pq sofri muita tortura psicológica com ela.
E concordo muito com vc quando vc avisa sobre os sinais que não devemos ignorar. Somente muita carência e baixa auto estima nos levam a aceitar uma pessoa desequilibrada como companheirx.

Anônimo disse...

Opa opa, calma lá!
Sou bipolar, optei há mais de 10 anos por não tomar mais a medicação e nem por isso eu saio mentindo e iludindo pessoas por aí.
Não vamos generalizar dizendo que nós (bipolares) não conseguimos manter relacionamentos longos. Somos difíceis de lidar? Sim. Somos "de lua"? Sim. Mas não confunda mal-caratismo com bipolaridade.
Você nem tem certeza se esse cidadão realmente é bipolar.
Vejo milhares de pessoas no meu Facebook se auto-proclamando bipolares e nunca sequer fizeram uma dosagem de lítio na vida, nunca procuram um neuro/psiquiatra e só pq um dia acordam mal-humorados ou de TPM já saem berrando "sou bipolar!".
Calma lá, vamos nos informar melhor.

Anônimo disse...

Poxa Lola, que bom que as mulheres brasileiras não possuem mais problemas, que bom nas cadeias elas são tratadas com dignidade, que bom mesmo!Acho ótimo que o estupro tenha diminuído no país, que o pornô de vingança não seja mais uma realidade, isso tudo sem contar com a paridade de salários, e claro, a queda vertiginosa da violência doméstica, nossa! Fico aliviado que cafajestizinhos como esse do relato são um tema relevante a ponto de ganhar destaque em um dos ÚNICOS espaços puramente FEMINISTAS na web,bom demais não ter de ler relatos sobre violência e estupros.

Anônimo disse...

Eu acho que você esrava muito vulnerável, Letícia. Se a gente for reparar, ele decidiu TODA a relação de vocês sozinho!

Ele controlava os horários das ligações, ele resolveu que você devia ir conhecer a família dele, ele decidiu que vocês estavam noivos(!!!)

Pelo que eu interpreto, você estava tão carente e sozinha que colocou todas as esperanças em uma pessoa que você nem conhecia! Essa era uma relação completamente abusiva, e você deveria estar bem feliz dela ter acabado! Imagina se vocês casam?! Ele só tende a piorar!

Um conselho agora: mais cuidado das próximas vezes! Existem sim homens bons no mundo, pessoas que se preocupam e respeitam as mulheres. O maridão da Lola, por exemplo! Você vai encontrar alguém legal, mas não se esqueça que você tem que estar feliz com você mesma primeiro: aí sim você terá a liberdade de conhecer, namorar e até casar com quem você quiser. E não com alguém que decidiu isso por você.

Fique bem. Beijos!

B. disse...

Letcia, gostei do que vc disse, mas achar anormal um cara de 40 nunca ter namorado ou o seu ex nunca ter beijado foi preconceito mesmo. Poxa, eu só fui beijar pela primeira vez meu primeiro namorado,e daí, sou anormal?

Anônimo disse...

"Sou bipolar, optei há mais de 10 anos por não tomar mais a medicação e nem por isso eu saio mentindo e iludindo pessoas por aí."

Sim amigo, existem os bipolares e os bipolares, mas vc já deve ter consciencia de que um bipolar sem tratamento adequado (psicológico e medicamentoso) tem 90% de chances de seu relacionamento acabar em desastre, não tem?

Ou então, que a bipolaridade pode acabar acentuando a um comportamento já manipulador e egoista da parte da pessoa.

Mas de qqr forma eu passo longe de julgar a todos os BP da mesma forma...

Às pessoas que disseram que eu tenho "preconceito" com o rapaz por ele ter namorado tarde, bem... eu dei o primeiro beijo somente aos 19. :P Depois só fui beijar de novo aos 22...

Não tenho nada contra isso, mas ambos os irmãos reprimidos sexualmente e ainda dependentes dos pais, física e emocionalmente, é algo não muito comum.

De qualquer forma, estranho mesmo é o sujeito aos 32 não pegar ônibus sozinho. O cara não tem autonomia pra nada.

Letícia disse...

"Eu acho que você esrava muito vulnerável, Letícia. Se a gente for reparar, ele decidiu TODA a relação de vocês sozinho!

Ele controlava os horários das ligações, ele resolveu que você devia ir conhecer a família dele, ele decidiu que vocês estavam noivos(!!!)"

Fui reparar nisso só depois que o relacionamento acabou. Até conversei com a terapeuta: nossa, ele não pedia nada, não opinava nada, apenas decidia e se estava de bom humor, declarava.

Isso não é relacionar-se, isso é ditar regras e condições para que tudo saia como ele quer.

Sobre ter sido melhor ele ter ido embora? Claro! Nossa, como foi, no começo a gente fica meio "assim" porque estava apegada, mas depois que vê o que um relacionamento longo com alguém assim causa... na verdade eu tive muita sorte de não ter ido além.

De qualquer forma, uma vez (depois de já estarmos separados) fiquei sabendo que ele defende a ditadura militar e a volta da "intervenção militar" no Brasil. Uma conhecida dele dos tempos de faculdade perguntou como ele era capaz disso, não tendo consciencia do que ocorreu, todas as mortes, torturas, etc...

E ele simplesmente respondeu: isso tudo veio a calhar na época, pq esse governo de hoje, não vejo nada a calhar nele.

Quer dizer: a violência dos anos de chumbo veio a calhar por causa de uma suposta estabilidade econômica e social na época?

Nunca fiquei tão feliz de ele ter ido embora sem eu nem precisar ter feito força.

Letícia disse...

Um detalhe que não cheguei a contar: ele não estava solteiro por 32 anos por opção.

Ele chegou a me dizer que nenhuma mulher aceitava namorar a sério com ele. Que eu fui a primeira que aceitou namorar sério com ele. Fiquei com pena... fui tonta, mas fiquei.

No mínimo as outras mulheres estranhavam o controle excessivo que ele demonstra logo no começo e saíam fora...

Anônimo disse...

Letícia virou psiquiatra agora...
E estatística também.

Sério, não estou menosprezando sua dor, eu mesma já confiei em pessoas de internet ou semi-conhecidas e quando veio o término e todos esses "podres" vieram à tona eu pensava "óh céus, como eu não enxergava isso?".

Carência, solidão, baixa auto-estima... Tudo isso leva a gente a confiar na primeira pessoa que passa na nossa frente e demonstrar um pouco de carinho. Ainda mais num mundo de hoje onde carinho e compreensão parecem "bônus", como na verdade deveriam ser obrigação em qualquer relacionamento.

Agora, por favor, pare de achar que entende de bipolaridade. Sério.

Beijos.

Letícia disse...

"Letícia virou psiquiatra agora...
E estatística também."

Apenas estou reproduzindo o que me passaram no grupo de apoio. Que cerca de 90% dos relacionamentos de bipolares sem tratamento acaba em desastre.

Sou completamente leiga, mas ter lido diversos relatos semelhantes ao meu - alguns com consequencias dez vezes piores, como dano financeiro, abuso fisico e psicológico grave - porém com o mesmo "padrão" de "amor louco" e em seguida maus tratos ou menosprezo - mostra um padrão. Não sou eu dizendo; são inúmeras experiências reais.

De qqr forma não acho que seja muito sensato uma pessoa que tenha uma doença crônica - seja bipolar ou não - largar tratamentos "porque está a fim"...

Anônimo disse...

Ô meu anjo, eu não larguei o tratamento porque eu não estou afim. Eu simplesmente larguei a medicação após conversa com o médico. Ele não concordou óbvio e disse que iria ficar de olho. (moro em cidade pequena).

Você não sabe o que os medicamentos fazem com você, te deixam grog, com sono, apática, sem vontade de fazer nada. Resolvi mudar de vida e ocupar meu tempo com atividades legais (mesmo que seja comprar tinta guache na papelaria e fingir que é o Picasso). Dou crise às vezes? Sim. Na fase de euforia tenho vontade de ligar pra todo mundo, conversar, ser chata, sarcástica... Na fase depressiva eu me isolo e fico imaginando como os meus "problemas" são enormes, que o mundo está contra mim, etc. Ao longo desses 10 anos eu fui aprendendo a identificar esses sinais e tentando amenizá-los.
Tem exatamente 3 meses que eu estou no meu estado "normal", sem crises.

Claro que há pessoas que realmente precisam de medicamentos, há pessoas agressivas, há pessoas que tentam se matar quando a família não fica de olho, etc. Mas cuidado pra não generalizar, ok?

Anônimo disse...

Na boa, a moça do post devia estar soltando fogos por não ter se envolvido com um baita de um mala.

Mina, você acha MESMO que ele realmente queria algo com você? Tem noção do número de chifres, do número de agressões, da carga de sofrimento, da frequência dos estupros e do tamanho do fardo que você teria de carregar se tivesse se casado com esse cara?

Ele é o PIOR tipo de cafajeste que existe. Como homem posso falar que são caras como ele que dão má fama à classe.

O que eu sugiro é que você parta pra outro (qualquer um é melhor que esse aí), divirta-se, aproveite a vida, faça um curso, sei lá! Mas pense nesse caso como uma lição, de como são os cafajestes. E o mais importante, não fique ruminando esse caso, querendo revivê-lo. Ao invés disso, supere-o e nunca mais dê moral pra esse cara.

Letícia disse...

"Ô meu anjo, eu não larguei o tratamento porque eu não estou afim. Eu simplesmente larguei a medicação após conversa com o médico. Ele não concordou óbvio e disse que iria ficar de olho. (moro em cidade pequena)."

Se foi com o aval do médico, fico quieta rs... até porque quem deve supervisionar o caso é quem estudou pra isso.

"Mina, você acha MESMO que ele realmente queria algo com você? Tem noção do número de chifres, do número de agressões, da carga de sofrimento, da frequência dos estupros e do tamanho do fardo que você teria de carregar se tivesse se casado com esse cara?"

Pois é, ele não queria, assim como continua não querendo - com ninguém - e fica pagando de mascu revoltado "marriage strike" da vida. Não quer casar? Legal... mas então fique na dele sem encher ninguém.

De qqr modo fiquei feliz por você conseguir enxergar o potencial de canalhice e quem sabe até mesmo criminoso desse cara, porque muitxs acham que tem de haver algo mais sério, como um espancamento ou um estupro ou ainda assassinato, pro cara ser classificado assim.

Pra mim um cara desses é um Wellington de Menezes que ainda não cometeu nenhum crime e mereceria supervisão constante... mas infelizmente a nossa lei só dá importância quando um cara desses mata - e às vezes nem assim.

Só pra constar, mandei o guest pra Lola em fevereiro, por isso de lá pra cá muita coisa rolou e nunca mais nem falei com o individuo... mas eu quis contar o caso pq a gente tem que quebrar o silêncio e falar. Quem só valoriza espancamentos ou assassinatos como violência e abuso na verdade está atenuando o problema. Toda violência começa com atos pequenos - e eu tive sorte de ele ter ido embora sem me encher mais, mas consideração por seres humanos pessoas assim não tem. Se um dia eu souber p ex que ele cometeu um assassinato ou algo do tipo não estranharei.

Aliás, ele ficava ruminando um fora que tomou de uma menina no ano 2000 (...) e regozijava-se com o fato de que ela havia se divorciado recentemente (quando namoramos, em 2012). Imnagine. O cara ainda stalkeia a moça 12 anos depois - e eu soube por algumas pessoas do convivio dele q ainda são minhas amigas que, mesmo ele terminando comigo, ainda me stalkeia também.

Desde que não me faça mal, nem me importo... mas ele está longe de ser inofensivo.

Letícia disse...

Anônimo bipolar, posso te fazer uma pergunta? Seu tipo é de hipomania ou mania? São poucas crises ou é de rápido ciclo?

Pq pelo que vi no grupo (novamente, uma opinião pessoal pois sou leiga) a maioria das pessoas sofre quando se relaciona com um/a bipolar de rápido ciclo com crises frequentes de mania. Uma amiga minha é bipolar mas tem bem mais depressão do que mania (libido bem baixa inclusive, ao contrário do que se diz do comportamento na fase maníaca), e infelizmente o casamento dela já não anda bem, mesmo medicada... fico imaginando que uma pessoa com episódios de mania descontrolada e frequente seja bem dificil de conviver...

E pelo q conversei no grupo é bem dificil uma pessoa portadora de BP saber perceber os sintomas em si mesma e controlá-los com alguma precisão... parabéns a vc... rs.

Letícia disse...

"Tenho quase certeza que era vc quem pagava as contas, os passeios, o motel (sim me batam) e nunca rolava um share, né?"

Não, ele pagava absolutamente tudo e eu praticamente gastei nada nesse relacionamento. Só o dinheiro das passagens - da viagem que não ocorreu, e que me foi devolvido na íntegra.

Ele não ganha bem, mas gasta que é uma beleza... outro indício de que talvez seja um bipolar sem tratamento.

Apesar disso, acho ainda que mais vale um homem que racha as contas com você e te trata bem, do que um que gasta a rodo e por outro lado usa isso pra te controlar...

Anônimo disse...

Oi leticia, muito feliz que você tenha saido disso sem sequelas.

E mulherada, que isso? Cair de pau na menina porque ela não foi estuprada, não morreu, e foi "só manupilada"? Isso pra ela doeu, e que sirva de alerta a outras pessoas.

A culpa foi dela de ter sido fraca? Talvez!! Mas ninguém vem aqui falar pra vitima de violencia: " ta apanhando? probelma teu, apanha porque que quer..."

Eu hein.... leticia, tudo de bom pra você. E um ditadoeinho que o pessoal gosta: " você me engana uma vez, a culpa é sua. Você me engana duas vezes a culpa é minha."

Então não caia nesse conto de novo. Força e tudo de bom pra você!

Lilith

Flora Valls disse...

Não acho que tu esteja exagerando ou recalcada, mas infelizmente isso é absurdamente comum. Agradece que foram só quatro meses e segue a vida.

Anônimo disse...

É tanta misoginia nesse mundo que tem mulheres já achando que é lucro só ser enganada...

Gabriela Perez disse...

o/

Eu tive um caso parecido, Letícia. Fiquei apaixonadérrima por um cara que depois fiquei sabendo que era casado, sendo que tinha me dito que era solteiro, e que além de tudo, tinha uma outra namorada que não era eu e detalhe, tinha acabado de se divorciar da menina na qual era casado para casar com essa menina.
Olha, nenhum idiota desse merece a sua raiva, somente o seu desprezo. Sorte a sua que se livrou desse abacaxi.

Letícia disse...

Gente, quero agradecer pelos comentários, até mesmo os críticos. Sei que não podemos deixar essas pessoas entrarem em nossas vidas, porém sobre a "auto estima baixa" tenho algo a falar...

A sociedade onde vivemos coloca as pessoas pra baixo - especialmente as mulheres. A vida toda escutamos que ter um parceiro fixo é tudo na vida, e que não teremos esse parceiro se não formos bonitas, e que não seremos bonitas se tivermos defeitos. A vida inteira escutamos que não somos bonitas o suficiente, magras o suficiente, legais com o namorado o suficiente e que "temos de cuidar" senão o macho vai embora - como se fosse lucro ter um homem assim, mas enfim...

Somos treinadas a reagir favoravelmente quando um homem nos oferece a incrível benesse de nos dar um anel de compromisso ou o título de, vejam só, namorado. Pra que exigir respeito, né? Já temos o macho do lado mesmo.

A sociedade calca a gente abaixo do chão, as familias das quais a gente vem muitas vezes são abusivas (a minha infelizmente é) e eis que no meio desse turbilhão todo, desse massacre moral todo, vem um homem e diz que te ama exatamente do jeitinho que você é.

Se vc é forte, é mais velha (por isso mascus só gostam de novinhas ingênuas), tem a personalidade formada ou simplesmente já passou por umas e outras na sua vida, vc não cai. Pq vc está "vacinada", digamos assim.

Mas se vc é novinha, carente e inexperiente, é esperar demais que vc saiba reconhecer a um tipo desses.

Eu não era novinha (26 anos), eu não era inexperiente, mas eu estava profundamente carente. A responsabilidade de fechar os olhos pra muita coisa foi sim minha, mas e a parcela da sociedade que só de achincalha? Que diz que sem macho vc não é ngm?

Haja feminismo, haja cabeça forte e bem formada pra lidar com isso.

Letícia disse...

Pra dar um exemplo de como isso funciona, faço artes marciais e fui a uma festinha de fim de ano da academia. Um dos casais lá é de um homem que teve diversas amantes por vários anos, até enviuvar. Uma dessas amantes é esposa dele hoje.

Essa mulher certamente seria chamada de "vagabunda" por mascus e reaças afins, mas fiquei sabendo, ela o "esperou fielmente" por 30 anos; ele tinha um "relacionamento aberto unilateral" - com todas as amantes, com essa que era "amante fixa" e com a então esposa - mas essa em especial o esperou devotadamente por 30 anos, fazendo de tudo pra ele se sentir bem e não a abandonar.

Ela era jovem quando o conheceu. Queria ter filhos, mas abdicou disso pq na época era "feio" ser mãe solteira. E após tantos anos, ele finalmente casou-se com ela... mas pq lhe foi comodo.

Essa mesma mulher disse aquele velho ditame de que "tá dificil arrumar homem" e "se vc tem um, não importa se ele é feio, se tem barriga, se é careca, cuida, pq depois não arruma outro".

Foi oq ela fez por 30 anos.

O marido dela insinuou q eu deveria fazer o mesmo, e eu disse que agora gosto é de mim... e que devo tratar a alguém bem somente se for bem tratada.

De qqr modo, esse pensamento é feito para que sirvamos e suportamos a todos esses homens folgados (reitero: homens folgados. Tem homem que não é, rs).

Meu "ficante" mesmo que me deu o toco deu a entender que esperava que eu fosse atrás dele... porque é como se as mulheres ainda disputassem a um "prêmio", de ter a um homem do lado. E eu não fui. Simples assim, não quer, não quer.

Não estou dizendo que eu não fui responsavel por ter deixado ao ex mascu do guest ter entrado em minha vida, mas o mundo onde vivemos ajuda? Esses exemplos ajudam? Não. É difícil colocar-se como auto-suficiente, e o pior é que esses homens sabem disso e sabem que uma boa conversa pode fazer a mulher "cair na deles"...

Em vez de colocar a culpa somente na mulher - como muitos colocariam a culpa na amante, nesse caso que citei, ou na mulher estuprada num caso de saia curta - por que não culpamos a quem abusa e ajudamos a fortalecer a auto estima de quem tanto precisa de ajuda?

E nisso nem falo de mim, mas de toda e qqr mulher que necessite e tenha sido abusada, seja esse abuso grande ou pequeno.

Priscila disse...

Nossa, eu achei que ele ia tentar te matar...

pera, tenho um noivo romântico assim...pera...pera...

sei lá, já me peguei perguntando se meu noivo é psicopata, pois além de grudendo e romantico, e ter noivado com dois meses de namoro, ele é controlador.

o_o

Lola, estou cometendo um erro?

Priscila disse...

Essa Letícia tá cheio de pontos errados: achou bacana se relacionar com uma pessoa que quer capar os outros que não pensam como ela.
Depois tem pré conceito com gente que nunca teve relacionamento. Depois afirma que o cara ter jeito nerd era um lado negativo, apesar de ser romantico.

Nossa, tá mal, eihn?

Letícia disse...

"Essa Letícia tá cheio de pontos errados: achou bacana se relacionar com uma pessoa que quer capar os outros que não pensam como ela.
Depois tem pré conceito com gente que nunca teve relacionamento. Depois afirma que o cara ter jeito nerd era um lado negativo, apesar de ser romantico."

Eu achei estranho. Muito estranho. Mas dentre essa "estranheza", pensei que ele era um dos poucos homens que fala mal de comportamento promiscuo vindo de homens. A maioria so critica mulheres mesmo.

E eu não lembro de ter dito que o jeito de "nerd" dele era problema. Os mascu da vida acham que as mulheres acham isso um problema... e eu não achei.

Letícia disse...

"sei lá, já me peguei perguntando se meu noivo é psicopata, pois além de grudendo e romantico, e ter noivado com dois meses de namoro, ele é controlador."

Acho q seu caso é único, só vc pode avaliar... mas eu particularmente morro de pavor de me envolver de novo com um sujeito que fica ligando toda hora e fica regulando roupa, bem como decidindo tudo por mim sem me perguntar nada.

Aí vai de vc, qual o nivel desse "ele é controlador"?

Já conheci mta gente que até casou com alguns meses de namoro e tá dando certo, mas o risco é grande né...

donadio disse...

Este post não passa no teste de Bechdel.

Anônimo disse...

Concordo com Erres Errantes em gênero, número e grau.
Thata

Anônimo disse...

Ah! E esqueci de dizer. Quando vc se da conta de que ele é ou pode ser um psicopata, a melhor coisa é se afastar. Eles sao pessoas doentes.