sábado, 17 de agosto de 2013

VIOLÊNCIA DE GÊNERO EM A FAZENDA 6

Marília Silva, doutora em Sociologia e professora do ensino médio em São Gonçalo, RJ, me escreveu indignada sobre A Fazenda 6.
Segundo ela, o programa é "um espetáculo de misoginia, sobre o qual ninguém está falando! Aconteceram cenas de agressão que podem ser enquadradas em violência de gênero, mas nada se comentou. O site na Record bloqueou novos comentários. O programa está passando batido e as pessoas estão dizendo que as agressões foram justas".
Aqui vai o texto da Marília:

Não sou uma pessoa que assiste programas de televisão. Não porque seja metida a intelectual, mas porque minha família não tem o costume de assisti-los, nunca teve. Mas há pouco tempo minha mãe chamou minha atenção para o que estava acontecendo num programa diário da TV Record: A Fazenda. Um dos participantes, Ivo Meirelles, costumava dar "cantadas" grosseiras nas mulheres, observá-las tomar banho, esperando por aquele momento em que elas lavariam as partes por baixo dos biquínis. 
Ivo, um homem de 51 anos e temperamento forte, candidato a "Mr. Mascu 2013", dizia em alto e bom tom que mulheres deveriam cuidar da casa, que certos assuntos e brincadeiras eram coisas de homens e que mulheres não poderiam participar, já que aqueles assuntos e brincadeiras estavam para além de sua compreensão. Em certa ocasião, Ivo fez a participante Aryane Steinkopf chorar por se sentir humilhada: a moça pediu insistentemente para que ele parasse de cheirar suas calcinhas, mas aquele fingia não ouvir. 
Ivo chegou a jogar panelas cheias de comida no chão, numa atitude de mascu do século passado, pois Yani, a "mulher filé", o impediu de comer a refeição que preparou, dizendo que se ele quisesse, que fizesse, já que estava espalhando entre os participantes que sua comida "era uma m*rda".
Partidários de Ivo, os homens da Fazenda começaram a se unir contra as mulheres, que, um tanto aéreas, ainda insistiam em estar ao lado deles e não percebiam todas as investidas machistas do grupo que só as criticava e ofendia.
Uma das participantes mais ofendida foi Denise Rocha. Denise, inapta aos serviços domésticos, era constantemente ofendida por suas "tarefas malfeitas" e acabava respondendo de maneira infantil, sem argumentos, às investidas dos outros participantes. Denise era "porca", "nojenta", não sabia lavar panelas, não sabia limpar a casa. Ela, porém, apenas reclamava, gaguejava, xingava, falava muito, sem ser objetiva e incisiva. 
Sempre na defensiva, Denise chegou inclusive a iniciar brigas, pois já esperava as ofensas que viriam: brigava lavando a louça, brigava fazendo serviços, ofendia esperando as ofensas -- que provavelmente viriam. Mas era a única que respondia e enfrentava Ivo, o macho alfa. Ela o enfrentava quando ele a ofendia: "Furacão da CPI", "assessora do sexo", "garota de programa", foram algumas das ofensas que Denise ouviu. 
(Para quem não se lembra, Denise Rocha foi assessora do senador Ciro Nogueira do PP do Piauí e foi exonerada do Congresso porque seu ex-namorado publicou um vídeo que circulou pela internet e chamou a atenção dos políticos. Nele, Denise e o ex faziam sexo). De vítima de um "internauta" sem rosto -- provavelmente o próprio ex -- Denise passou a ré. Vadia, piranha, prostituta, exonerada.
Ivo saiu da Fazenda, mas deixou seu rastro cintilante de mascu. O estrago já estava feito e os homens dispostos a brigar e agredir as mulheres. Paulo Nunes, o futebolista, disse com desdém, assim que Ivo saiu: "agora essas mulheres vão crescer".
Depois que Ivo saiu, Yudi e Mateus Verdelho assumiram seu papel de macho dominante. As provocações a Denise continuam e esta, facilmente desestabilizável, falou sem parar. Tanto machismo culminou na ideia de Yudi Tamashiro de "tacar um balde de água na cara dela". Os rapazes começaram a armar maneiras de fazê-lo, já que bater em Denise não podiam. Expressaram sua tristeza por não poder fazê-lo, pois as regras do reality não permitem.
Mas eis que Yudi jogou a tal água em Denise. Logo depois, numa festa, Mateus Verdelho jogou-lhe uma taça de vinho no rosto enquanto a moça dançava. Estes dois atos em si caracterizam-se como agressão. Andressa Urach, indignada, foi tirar satisfação com Mateus e partiu para as ofensas. Mateus cuspiu no rosto da moça, a qual devolveu o cuspe, iniciando uma cena de 25 minutos de cusparadas um no rosto do outro.
A Rede Record pode se eximir da culpa, dizendo que as atitudes dos participantes são de inteira responsabilidade deles. Notemos porém que Aryane, que era casada e traiu seu marido com Beto Malfacini, no reality, foi matéria de inúmeros telejornais da emissora (inclusive no Domingo Espetacular), dando a entender que a moça era traidora e mentirosa. "Adúltera", disseram no programa Hoje em Dia. Aryane foi eliminada. 
Lu Schievano, que demonstrou ter problemas psiquiátricos e gerou muitos conflitos por conta disso, após a eliminação, foi espezinhada em todos os programas que participou, desde o Hoje em Dia até o Legendários, programa de Marcos Mion. Ivo Meirelles, por conseguinte, não ouviu nenhuma pergunta, nenhum gracejo -- nem de Mion, que se orgulha do seu quadro "Vale a pena ver direito", no qual constrange seus convidados -- sobre seus atos extremamente machistas, sobre as brigas que provocou, sobre as ofensas que fez. Nada.
A Rede Record se exime de discutir a violência de gênero que ocorre dentro do seu reality show A Fazenda. Insiste em colocar em xeque a "moral" DAS participantes, em questioná-las e até em ofendê-las, mas não atentam para a gravidade do que vem ocorrendo em seu programa. É absurdo até ter que ressaltar algo tão óbvio, mas elas não merecem apanhar, não são vadias ou prostitutas porque transaram com seus namorados e os infelizes publicaram os vídeos na internet. Chega de violência de gênero. Não aguento mais! Volto a desligar a TV.

50 comentários:

Adriana Silva disse...

Vi em algum lugar que a Andressa Urach foi sim prostituta com anúncios em jornais e tudo, o que não justifica em nada o desrespeito. Mas o nível dessas brigas foi tão baixo que quem dera fosse só violência de gênero. E a violência foi por todos os lados, de todo tipo (inclusive físico como jogar cubos de gelos na pessoa e cuspir). Foi generalizado e não dá nem pra contar quantos erros e desrespeito que aconteceram...

Danizita L. disse...

E ainda tem o caso da Sheila Carvalho e a traição do marido Tony Sales, a amante foi xingada do início ao fim, claro que ela é uma oportunista mesmo que quer aparecer, até chegaram a dizer que era uma armação para o público se comover e votar para Sheila ganhar, mas verdade ou não, ela foi eliminada.Bem; muitos na hora de criticar esqueciam o marido garanhão ,e pra completar, Sheila o perdoou e vai processar a fulana, nessas horas é incrível como o homem escapa com facilidade,>.<
Quanto às brigas no reality show apesar de não concordar com algumas atitudes de Denise, foi de uma estupidez sem tamanho a agressão de Mateus e os outros rapazes, inclusive tem gente nas redes sociais exigindo a expulsão dele...

garotinha disse...

Danizita, não se sabe se a Sheila vai perdoar o marido. Já o processo contra a tal da amante eu não sei se dá em alguma coisa mas a Sheila tem motivos sim, a mulher mandava indiretas, citava o nome de Sheila provocou chamando de chifruda e etc... Sobre o Sr. Ivo, nem sei o que comentar, e se bobear vão rebater as críticas à ele dizendo que é preconceito porque ele é preto.

Lara disse...

Não assisto televisão também e fiquei chocada quando li a notícia logo quando acordei, pra mim e imagino que para qualquer pessoa normal á agressão vai muito além de bater em alguém,o certo seria os dois participante serem eliminados e processados.

É triste ver o quanto as mulheres são agredidas e a televisão finge que não vê e perpetua o machismo.

Laryssa Dantas

Danizita L. disse...

garotinha,
Pois é, eu vi isso nos portais de notícias e realmente não dá pra confiar em tudo que é divulgado,mas quem sabe...Não que eu ache que a Sheila está agindo errado em processar, até concordo já que a mulher ficou usando o nome dela e ainda citou o filho que ela perdeu.Já o fato de perdoar o marido,acho que isso é uma decisão que cabe apenas a ela mesmo, mas dizem que essa não é a primeira vez que ele a trai.

Luiza disse...

Não é questão de ser "metida a intelectual", algumas pessoas não veem TV por bom senso e bom gosto. Simples.

Flavio Moreira disse...

Na prática, é possível fazer algum tipo de denúncia contra a Record por conta da veiculação desse programa? Não seria incitação à violência?

Lele disse...

oi, Lola! meu nome é Lele, trabalho com reality shows e comento na Record. adoro seu blog, adorei seu post, concordo 100% com isso tudo, venho falando sobre no meu Twitter TODO DIA. só uma correção: não é verdade que Ivo não ouviu aqui fora. eu mesma perguntei AO VIVO pra ele, no programa hoje em dia, sobre ele ser machista. e depois falei no assunto de novo no meu programa do R7 (portal da Record), sobre seu machismo. se quiser ver, mando os links. beijo :)

Marinelia Souza disse...

eu não gosto da Andressa porque ela é muito falsa.

Ana disse...

Seu texto é parcial.Falou sobre as agressões que Denise,por exemplo sofreu mas omitiu as agressões que ela fez. Por sinal,antes de receber.E ainda,vale lembrar que foram várias agressões partidas dela antes de ter a resposta.
Não estou questionndo se é válido ou não responder,mas o acntecido tem que ser visto como um todo.
Falando especificamente sobre a Denise não tem uma vítima e dez algozes.
Porque omite o comportamento inadequado de um para exaltar e se indignar com a reação do outro?
Assim vc faz exatamente o mesmo q critica só mudando os personagens.

Gabriela Barbosa disse...

Nem me surpreendo com esse tipo de coisa em um programa baixo nível como este! Não sei qual é o espanto!

Para alguém que não vê TV,até que você anda bem informada,hein,pois o único participante que eu conheço aí é o Ivo mesmo!Os outros são completamente desconhecidos para mim! Trata-se de um reality show de "pseudo-celebridades"!
Em relação ao Ivo, aqui no Rio,ele vive aprontando! Já até chamou a Viviane Araújo de prostituta! Então,mais uma vez...qual o espanto??

Irônica Girl disse...

Olá, soube dessa briga generalizada por descrição pela internet. Gosto de reallity, porém não tive nenhuma vontade de assistir na tv essa situação. Fiquei angustiada só de ler, e, mais ainda ao saber que a emissora não iria tomar nenhuma providência. Para eles, agressão para punição é apenas a física. Uma pena! Essa edição do programa está sem condições, pq é uma briga todo dia, sem argumentos, apenas com palavrões. parabéns pelo texto!

mebarak ludgero disse...

isso n foi violência de gênero,o problema é que as duas são insuportáveis,denise e andressa.

isso n aconteceu do nada,denise resolveu que ia infernizar todos,ela mesmo disse,provoca todo mundo,debocha do yudi direto,dá fora em todos.

andressa super falsa,dizia q adorava a barbara e ai votou nela para ir para roça. é um jogo mas geralmente quem se diz amigo n vota na pessoa a menos q n tenha jeito e n foi o caso.
e antes de levar cusparada,ela entrou no quarto berrando dizendo q a barbara era vagabunda pq estava transando com o mateus,como se ela fosse pura e virgem,tão machista quanto o nojento do ivo.

quem é que fica aguentando essas coisas direto?
denise tb quase cuspiu no ivo e se tivesse feito duvido q iam falar q foi violência contra homens.

Patty Kirsche disse...

Puxa, que coisa horrível... Eu não vejo TV, principalmente reality shows, mas sei que são sempre um show de misoginia. A sociedade é misógina, então não tem como não ter misoginia se várias pessoas são encarceradas num lugar. Não me surpreende toda essa sujeira, porque se comunica com o público da emissora. Não foi nesse programa que Dado Dolabella ganhou o primeiro lugar? E Marcos Mion é extremamente misógino; ele tinha um programa na MTV chamado "Mucho Macho" no qual ele ridicularizava feministas. É claro que ele vai continuar destruindo mulheres, é o prazer desse tipo de homem. Infelizmente, a galera que está na casa aceitou participar. Provavelmente nem sabem que o que está rolando lá dentro é violência de gênero. Nós podemos apontar tudo isso aqui, mas será que a audiência vai concordar? O pior da misoginia é que a maioria das pessoas diz não existir, alega que é só agressão entre duas pessoas, que não tem nada a ver com gênero. Só que toda essa gente arranja uma razão pra justificar a violência contra a mulher e inocentar o agressor.

L. G. Alves disse...

"Aconteceram cenas de agressão que podem ser enquadradas em violência de gênero, mas nada se comentou."
Eu não vejo este programa e nem gosto. Para que perder tempo com lixo se eu posso estar assistindo algo melhor em outro canal? Quem costuma assistir é meu irmão e ele adora os "barracos" que acontecem por lá (não sei se são provocados por eles para dar audiência para Record ou não). O que sei é que este programa é um lixo. Pior que o BBB. O meu PC fica na sala e então estes dias meu irmão estava pasmo porque estava acontecendo a tal "cusparada" entre dois participantes, um homem
e uma mulher. Ao ler este post sinto que estava certa em não acompanhar este lixo lamentável.

Vitória disse...

Tenho assistido A Fazenda diariamente (não me julguem!) e por isso mesmo acabo sabendo de tudo o que rola. O machismo é gritante, mas a autora do guest post se esqueceu de falar do slut shaming praticado pelas próprias mulheres que, vejam só, são constantemente vítimas do slut shaming também.

Antes de Andressa e Denise virarem "amigas" depois da saída da Scheila, Denise jogou na cara de Andressa que ela fez strip tease em uma boate de Goiânia, e dando a entender que além de stripper a moça era prostituta tb. As duas trocaram ofensas dizendo que o corpo da outra era feio, estranho ou montado.

No dia da briga homérica que teve início quando Mateus e Yudi jogaram o balde de gelo na Denise, Bárbara xingou Andressa de piranha. Logo depois, quando Bárbara e Mateus foram pro quarto, Andressa foi tirar satisfação e xingou a filha da Monique Evans de tudo. Aos berros chamou a garota de puta, piranha, que dava para o Rio de Janeiro inteiro, que depois de ter terminado um namoro já começou outro e, vejam só, fez sexo em menos de um mês. Essas ofensas não saíram da boca de uma carola, mas da vice-miss bumbum, uma mulher que tb é chamada de vadia o tempo inteiro. Foi depois disso que teve o show de cusparadas, quando Mateus saiu para defender a "honra" da namorada xingando a Andressa de tudo tb.

Nesse reality o slut shaming é feito por TODO MUNDO: homens, mulheres, fedelho bocó. ngm se salva

Vitória disse...

Para quem quiser ver o barraco entre a Andressa e a Bárbara. Claro que a Bárbara não deveria ter chamado a Andressa de piranha e claro que Andressa tinha o direito de se defender e tirar satisfações. Mas nesse caso ela perdeu completamente a razão. Ficou insana. Foi feio: http://www.youtube.com/watch?v=K_HTUmFu4D0

(claro que isso não justifica o que Mateus fez depois)

Jessica de Camargo disse...

Está tudo correto, ela só esqueceu de uma coisinha...não sei se ela não viu...mas por dentro do pacote de homens machistas existe uma mulher...se é que podemos chamar de mulher... a jovem Barbara, ela está e estava sempre mancomunada com esses mesmos e apoiando incentivando e instigando comentários , como se ela própria fosse um homem esquecendo do valor da mulher.

Felipe disse...

Ninguém ali eh santo. Mas que esse eh o reality brasileiro mais machista e violento que eu já assisti (assisto todos), isso eh. Em realitys estrangeiros eh bem pior. No you tube tem algumas agressões fisicas graves, inclusive de homens contra mulheres. O problema eh universal. Acho que o erro está, principalmente, na falta de escrúpulos das emissoras: a sanha por audiência tornou-se mais importante do que a proteção da dignidade e integridade das pessoas.

The life is a MORANGO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Talita disse...

Assim como a Vitória também assisto o programa, sempre digo que é minha cota de tosqueira na TV, mas essa semana me fez mal acompanhar... me fez mal porque passou de todos os limites do bom senso. Foi assistir o pessoal virar bicho MESMO.

Confesso que além dos barracos todos (a maioria das pessoas assiste esse tipo de programa pelo barraco, quem entra lá entra pra fazer barraco...), o que mais me incomodou ler o tanto de ofensas e slut shaming vindos de meninas adolescentes no twitter, fazendo de tudo pra justificar a baixaria generalizada, chamando AS participantes de tudo quanto é nome, defendendo os coitados dos meninos... de dar dó! Sabe, dá vontade de chorar.

Paola disse...

como levar a sério um texto sobre um programa de tv cuja primeira frase é "não sou uma pessoa q assiste programas de televisão"? o que a autora quer dizer com isso? o que significa essa distinção entre "mim enquanto pessoa que não assisto programa de tv" e "os outros que assistem"?

ficou evidente nos comentários que a autora do texto não conhece várias discussões, situações, debates e brigas que acontecem no reality, e mesmo assim resolveu expor seu ponto de vista com um texto bastante generalizador e superficial, ainda que com várias conclusões pertinentes - já que afinal as generalizações acabam acertando em algum momento.

mas o meu ponto é sobre o modo como a autora e vários comentários aqui estão reforçando uma postura de distinção entre si e o que o reality representa como "baixa cultura". sobre isso, não julgo quem quer se distinguir, mas me pergunto o que significa escrever sobre um programa de tv desse lugar de fala, de pessoa “do tipo que não assiste tv”. Se quem escreve acha o programa ruim, e mesmo vários comentários reforçam o fato de que não merece ser visto, o lugar de fala é de alguém que se considera superior pra julgar o programa ruim. Até aí, normal porque muita gente acha que o que gosta é “o bom gosto” pq afinal é o próprio gosto. Mas qual é o efeito disso sobre o outro, aquele que vê o programa? Obviamente, é de colocá-lo numa posição inferior, de consumidor de baixa-cultura. E certamente reforçar uma série de preconceitos e distinções sobre alta e baixa cultura; cultura popular e erudita.

Só lembrando que essas distinções elas procriam e se reproduzem na mesma proporção, força e violência daquelas que distinguem músicas populares e eruditas, comportamentos sexuais populares/vulgares e “elegantes”, sexualidades femininas de periferia/de favela e burguesas/de classe.

L. G. Alves disse...

Só se sente em " posição inferior" quem quer. Eu não gosto mais (e antes eu até assistia o BBB para observar o comportamento das pessoas em confinamento) e prefiro, sim, assistir a programas como aqueles do History Channel, National Geographic e Discovery. Aprendo muito mais e ainda consigo a pesquisa que preciso para os meus projetos. Mas tem quem goste muito de reality show e ainda consiga se tornar "fã" dessa gente. Este da Fazenda está cada vez pior. Só o pouco que vi me deu vergonha alheia, indignação, espanto e nojo. Para mim é lixo. Nem consigo considerar assistir para estudar comportamentos. E chego a pensar que é tudo montado para gerar audiência porque muita gente gosta mesmo é de barraco.

Anna disse...

Eu nunca assisti A Fazendo mas eu tive o desprazer de ver o do Ivo de manhã no Hoje em dia (q fala com os eliminados) , por isso até tinha uma ideia do q ia ser esse texto. Como comentaram lá em cima ele foi justamente questionado sobre essas atitudes nojentas.

E Paola, ela disse que não assiste porque não é costume e não pra bancar a intelectual. A Lola tbm não teve um ano que comentou sobre BBB? Não sei porque tem tanta gente indignada tbm com o texto, dizendo que machismo é praxe em programa assim e ponto final. Mas eles por acaso estão num outro planeta? Não vale a pena discutir de maneira lógica sobre o tipo de coisa que acontece bem aqui (e que todo mundo vê como natural) e vai pra rede nacional?

Rejane Cavalcanti disse...

Eu vejo o programa e não tenho que esconder isso. Mas estou muito mais chocada com alguns comentários aqui. Parece que as torcidas invadiram esse espaço. Não importa as ofensas de uma participante contra a outra, para mim, o mais grave, é o modo como os homens se comportam, especialmente no programa deste ano. E a Denise foi super-hiper agredida. Os rapazes combinaram tudo antes, com todos os outros rindo e instigando. As mulheres que estavam presentes quando eles combinavam (Bárbara que instigava bastante, Yane e Andressa), riam com o que os rapazes combinavam. No dia da festa Yudi e Mateus jogaram um balde de gelo na Denise , depois Mateus cuspiu na cara dela e ainda esfregou um cabo de vassoura no rosto dela, enquanto os outros viam tudo e não faziam nada. Bárbara e Beto só instigavam mais e Andressa nessa hora defendeu a Denise. Os outros rapazes, Paulo Nunes e MArcos Òliver nessa hora ficaram quietos, mas foram talvez os que mais instigaram Yude e Mateus quando eles combinavam no quarto essa façanha. Eu me senti um lixo como mulher quando quando vi toda a cena. Parece que o tal do Beto jogou cerveja nela também. Eu dei parte na Polícia Federal como crime de ódio e parece que tem uma pessoa que está juntando todo o material da agressão para entrar com a denúncia no Ministério Público. No twitter muitas mulheres aplaudiram os rapazes. Tudo o que consegui sentir foi muito nojo. Muitas outras mulheres, no entanto, ficaram tão enojadas quanto eu.

Rejane Cavalcanti disse...

Só mais algumas coisitas. No final da confusão toda Denise parecia um lixo humano. Seu rosto todo melado coma cusparada que recebeu de Mateus. Parte do corpo molhado, pois eles, os que jogaram o balde, Yude e Mateus, tropeçaram em alguma coisa e quando jogaram o gelo este atingiu Denise mais ou menos da cintura para as pernas. E eles, imediatamente após o feito se abraçaram fortemente comemorando a violência. E depois ainda conversaram sobre não terem conseguido jogar o gelo de forma a atingir a moça dos pés à cabeça Beto, por sua vez, pulava de alegria após o ocorrido. Mateus estava vestido com sobretudo preto e como agora está careca, era a própria imagem de um neo-nazista.Os nomes dos "corajosos" são: Yudi Tamashiro, que é aapresentador e ídolo teen, conforme o site do programa, tem 21 anos. Mateus Verdelho é DJ e modelo e tem 29 anos. Beto Malfacine é modelo internacional e tem 31 anos. Confesso a vocês, eu, como mulher, me senti estuprada ao ver a cena. Especialmente pelo vídeo que assisti que mostrava todos combinando a agressão e os outros homens incentivando. Lembrei do filme Acusados, protagonizado pela Jodie Foster, que conta a história de uma jovem estuprada em um bar. A cena do estupro é terrível porque mostra os outros homens na sala incentivando e vibrando os demais. A história parece ser verídica e todos foram condenados, mesmo os que não mantiveram relação sexual com a moça, mas que incentivaram os demais com uivos e berros. O programa não expulsou ninguém, embora a hastag #MateusExpulso tenha chegado ao primeiro lugar nacionalmente e internacionalmente na noite em que o programa foi ao ar. O Brito Júnior, apresentador do programa , no início do mesmo, disse que, conforme as regras do programa, não havia motivo para expulsão, porque claro, esse tipo de agressão contra a mulher, eles não consideram como tal. Lixo, lixo, lixo. E pasmem, quando o programa acabou, eu costumo ficar no computador e deixo a TV ligada com o som baixo. Então deixei na Record mesmo e, de repente, quando levantei a cabeça, vi escrito na tela "Agressão contra a mulher". A expressão me chamou a atenção e fui ver o que era. O programa Fala que eu te escuto, naquela noite, tinha como tema a agressão contra a mulher. Então, eles deixam rolar um absurdo desses no realty show para depois fazer um programa sobre agressão contra a mulher. Mas obviamente, sem tocar no assunto do programa.Acho que alguém já postou aí por cima o vídeo do youtube que mostra a agressão. Tem outro vídeo que mostra a combinação da agressão, que postaram no twitter, eu vi, mas não favoritei.

Sooraya disse...

"mas não atentam para a gravidade do que vem ocorrendo em seu programa".

Acho que esse é o único ponto em que discordo da autora do post. Não creio que os produtores não atentem para a gravidade da questão.

Eles apenas não se importam se é misógino, se é violência de gênero, se tem homofobia misturada. Barraco, tumulto, brigas homéricas são coisas desejáveis num Reality Show, pois fazem aumentar a audiência.

A violência a serviço do IBOPE.

Neli Alves disse...

E a violência vai crescendo dia a dia. Muitos dos comentários aqui postados demonstram isso. Alguma meninas foram extremamente "indelicadas". Gente do céu, o que é isso? Ainda bem que não vejo TV!

Bia disse...

Lola,
Leio seu blog a relativamente pouco tempo. Não tenho tanto conhecimento do assunto feminismo, ms gosto mto do seu blog e a cada vez que leio, sinto-me triste e machucada, ao constar que poucas coisas ou quase nada mudou para nós mulheres.

O machismo é gritante em todas as classes sociais e meios e as vezes está tão enraizado que não conseguimos enxergar.

Sobre o reality da Fazenda, eu assistia inicialmente até uma ultima briga onde para mim foi o limite do machismo, praticado inclusive por uma participante: Barbara Evans (filha da modelo monique Evans).

A impressão que tenho é que quando o machismo vem de uma mulher ainda é pior.
O Ivo Meirelles, bastante machista, foi inclusive "vítima" da Barbara que o chamou de "preto babaca".
A mesma agressora chamou outras participantes Andressa Urach e Denise Rocha de prostituta, piranha, etc.

Agressõões fisicas como balde de gelo e lata de cerveja foram atirados contra a participante Denise Rocha, que é o tempo inteiro humilhada não só por não fazer tarefas domesticas corretamente, mas tambem por não ser famsa e estar ali por causa do video.

Enfim, em relação a machismo, racismo, homofobia, etc, A Fazenda é um reality show de HORRORES.

O que dói é saber que os preferidos do publico são aqueles que se comportam justamente dessa forma. Ou seja, falta MUITO para que a nossa sociedade mude.

Veronica disse...

eu vi o video das cusparadas, um lixo, falta de educação, falta de tudo.

camila pereira disse...

o texto é tendencioso e expressa um ponto de vista unilateral.

algumas brigas dentro da casa NAO foram motivadas por machismo, e sim por dificuldades de convivencia.

quem ler o post vai achar que os homens sao simplesmente os viloes, mas nao é bem assim.

heloisa.

donadio disse...

Então é isso que rola nesses programas?

Bem, parece a consequência lógica da "proposta".

Cadê o Ministério Público?

A PEC 37 caiu, pessoal. Bora trabaiá!

Mallagueta Pepper disse...

Tranquilo. Depois é só os caras falarem que estão arrependidos, sofrendo muito, foram abusados na infância, mimimi e tudo fica bem, né?

Sara disse...

Tb não assisto TV, mas eventualmente qdo, em uma das vezes q ela estava ligada, vi parte de um programa que se referia a essa tal de "FAZENDA" , esse boçal do Ivo Meirelles (creio q seja esse o nome do cara) falava de maneira muito desrespeitosa sobre uma outra participante, ofendendo-a pq ela havia reclamado que ele URINAVA no local em que todos os participantes tomavam banho.
Tenha a santa paciência esse cara é um nojo mesmo, eu já tinha ficado com péssimas impressões sobre ele, apenas por esse breve episódio que vi em um programa que passa a tarde, agora ao ler todas as atitudes imbecis que esse camarada tomou em relação as mulheres, pra mim esse cara não passa de um troglodita débil mental.

Caroline Sarmento disse...

Eu assisto A Fazenda e ao contrário de muita gente não vou dar desculpinha de que passei pela sala e a TV estava ligada e blablabla. Assisto e ponto! Não devo dar satisfação da minha 'baixa cultura', até porque como disse sabiamente a Paola, tudo que não é do nosso gosto costumamos dizer que é de mau gosto. Eu tinha pavor da Andressa antes de conhecê-la no reality pelas coisas que lia sobre ela na internet, por puro preconceito meu, confesso. Lá dentro vi uma menina diferente, bacana e que sofreu abuso do cara que a criou (se ela contou a história pra ganhar a piedade do público, não faz diferença). Mas me decepcionei com as barbaridades que ela disse à Bárbara, apesar dessa ter chamado ela de piranha antes. De qualquer forma nada justifica o que o Mateus fez. E mesmo a agressão ter dado início a uma campanha pra ele sair do programa, quem foi pra roça foi a Bárbara. Engraçado, né, a namorada é que paga o pato. E pelo que vi nas enquetes, ela vai permanecer, então não dá pra entender o que o povo quer.

O Ivo Meireles é um babaca completo que demorou pra sair do reality, as próprias pessoas que ele ofendia constantemente demoraram a perceber o quão manipulador e preconceituoso ele é e permaneciam do lado dele. Esse tipo de reality é legal, pra mim, óbvio, pra conhecer as pessoas. Ninguém consegue atuar o tempo todo. Eu gostava do Ivo, o cara do carnaval, da Mangueira, pra mim sempre foi querido. E agora que conheço um pouco dele fora da Sapucaí, perdeu minha admiração e ganhou meu nojo.

O único problema da Denise é que acho que ela é/está muito alterada, não tem noção as coisas, se exalta por qualquer coisa. Porque é a única verdadeira, que fala na cara (como ela diz) e não fica de leva e traz. Talvez fosse a favorita ao prêmio.

Agora, foi muita maldade do público tirar a Scheila pra ver o casamento dela pegar fogo! Grande torcida essa dela.

Anônimo disse...

Sério mesmo Paola que vc está sentindo inferiorizada só pq a autora do texto disse que não assiste tv?
Outra, a autora tve a cisão de uma pessoa que vê uma briga e vê homens "atacando"mulheres e tratando-as de forma pejorativa, assim como, entre elas há claramente o comportamento machista "endeusando" esse tipo de seres deprimentes (pq não posso considerar homem o cara que se comporta como um neandertal) juntamente com slut shaming.
Tá cansando esse modelo "haters gonna hate" das pessoas aqui e justificando esse comportamento (ódio por td que é falado e não concordado e posteriormente ataques) com coitadismo!
Já chega né, cresçam!

Sara disse...

Poxa Caroline e Paola, EU NÃO ASSISTO TV MESMO, QUAL O PROBLEMA???? nem por isso jamais passou pela minha cabeça achar que quem vê tem baixa cultura ou qualquer coisa semelhante pô!!!!
É questão de gosto, teve uma temporada ai, que vi uns trechos desse programa e me interessei SIM, e vi algumas vezes, foi da fazenda em que apareceu a Gretchen, que eu até gostava, mas depois de ver as barbaridades que essa senhoura rrrssss falava ali, passei a detesta-la, não tenho vergonha nenhuma de falar sobre o que eu gosto, só que televisão não é uma delas, e já deu no saco, esse povo que vem aqui, ficar fazendo mimimi, quando alguém diz q não gosta de TV , qual o problema??????
Nunca critiquei nem menosprezei quem diz q gosta, respeito apenas.
Se fiz um comentário e falei isso , foi apenas para ilustrar que não sou muito entendida desse assunto, mas que fiquei chocada com o pouco que soube sobre esse programa através de outro programa da mesma emissora, baixa a bola antes de fazer ironia idiota ok???

Anônimo disse...

Isso ai não tem nada a ver com masculinismo. É simplesmente machismo.

Anônimo disse...

Só tem um detalhe, o cara que filmou a transa não era namorado da tal Denise Rocha...

Anônimo disse...

Dois pesos e duas medidas.
Mulherada ofendidíssima quando um cara fala que uma mulher merece tomar uns tapas.
Mas quando uma mulher diz: "Hoje é o único dia que a gente tem para se divertir e você vai se preocupar om o problema dos outros. Deixa para lá. Eles são idiotas. Se eu pudesse dava um soco na cara de cada um deles", ninguém diz nada né?
http://televisao.uol.com.br/a-fazenda/6/noticias/redacao/2013/08/15/yudi-e-mateus-jogam-balde-de-gelo-em-denise-e-geram-confusao-na-festa.htm

Anônimo disse...

q conveniente, as agressões das mulheres nem são comentadas,do jeito q falam parece q tudo aconteceu pq eles odeiam mulheres e acham q todas devem apanhar.
eu vi quando denise anunciou q ia infernizar a todos e n estava nem ai,escolheu o yudi para praticar bullying,sempre q pode ridiculariza ele pela sua altura e por ser jovem,para ela isso é o mesmo q ser burro.

as agressão da andressa,um casal transando numa boa e chega uma louca xingando a barbara de piranha,puta,nem lembro do q ela xingou o mateus.

Robson Santos Costa disse...

Ótimo texto. Concordo em gênero (rsrsr), número e grau. Inclusive acho que a Rede Record perde uma ótima chance de discutir de forma séria o tema do machismo, mas, pelo contrário, como o restante da sociedade eles fingem que isso não existe. Só não vê machismo em tudo isso quem não quer.

Robson Santos Costa disse...

Caro anônimo, vc deve ser daqueles que acha que uma camisa com 100% Branco é igula a uma de 100% Negro. Ou seja, o home falar que vai bater na mulher ser a mesma coisa que a mulher bater no homem chma-se "miopia histórico-social".

Anônimo disse...

Poxa vocês acham que um merda desses é macho alfa, é ruim hein, isso aí só é lider se for lá do chiqueiro dele

Nanai disse...

Eu acho que machismo existe em todo lugar, mas você esqueceu do que Andressa fez com Barbara? foi cruel e no mundo que vivemos tem que ser olho por olho dente por dente.
E também gostaria de relembrar a quem fez a reflexão você esqueceu que nem todos os brasileiros pode ter tv a cabo para assitir o que é bom.

Pentacúspide disse...

Ai que merda! Por que insistem em buscar atenuantes? Ela fez assim e portanto mereceu levar assado. Não querem ver o panorama geral? A porcaria da televisão veicula ideias e atitudes misóginas e é como se nada fosse. E nem sei qual é o pior: se é a record que é um canal que se diz religioso (ou seja logo depois dessa po(r)taria toda de agressão gratuita e insultos fundado apenas numa coisa: ela ser mulher, vem um pastor pedir o dinheiro em nome de santo cristo) ou o facto das pessoas acompanharem essa merdaria toda e ainda procurarem justificações para amaninar os ânimos quando ofensas acontecem.

Erres Errantes disse...

A Andressa tomou a cachaça errada dela e foi brigar com Mateus e Bárbara porque eles estavam transando? É isso mesmo, produção?
Eu hein, que coisa mais sem noção. Falta do que fazer num confinamento deixa as pessoas ainda mais loucas do que já são.

Isabela Cristina Gressler disse...

Uma pessoa só pode estar mesmo sem nada pra fazer para estar olhando uma porcaria dessas. e o pior é que crianças também olham isso. o que elas aprendem? o nível geral da TV aberta é um lixo, em todos os sentidos.

Isabela Cristina Gressler disse...

Bem, eu fico pensando nas crianças que olham esse lixo. O que elas aprendem.... A Tv aberta brasileira é um festival de agressões, preconceitos, machismos, falta de valores... E cada vez mais ladeira abaixo.

Carla Santos disse...

Assisti as 6 edições de A Fazenda, e essa com certeza foi a que não teve nada de bom, só baixaria em todos os sentidos. Desde sexo explícito, humilhações, manipulações, bullying, agressões inclusive físicas, enfim só faltou "assassinarem" alguém (ai quem sabe a emissora tomaria uma atitude). Mas foi uma edição de péssimo gosto, cabendo inclusive processos contra apresentadores da casa pelo que falavam em seus programas sobre certos participantes (Brito, Cris Flores, Mion. Não assisto mais a esse lixo. Record tinha tudo nas mãos e só contabilizou decepções. Uma pena.