quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

O DELEGADO E O PRECONCEITO CONTRA POLICIAIS MULHERES

Como tem gente pedindo um posicionamento meu, vou falar sobre o caso do delegado Pinho, do Rio, que ontem foi exonerado após fazer críticas a policiais mulheres no seu Twitter.
Na segunda à tarde, recebi um tweet de uma leitora com o link pra matéria da Veja (“Delegado carioca ataca mulheres policiais pelo Twitter”). Não dei muita bola, nem retuitei a matéria. Não sei se é porque estou acostumada com coisa muito pior, mas não achei suas declarações tão machistas assim, a ponto de merecer uma matéria.
O delegado certamente foi anti-ético. Pelo jeito, tudo começou porque ele estava bravo com uma colega que havia faltado ao trabalho. De modo geral, o delegado reclamou, no seu Twitter, que “o que mata o serviço público é a tal da 'estabilidade'”. Esses foram seus tweets iniciais (clique para ampliar e leia de baixo pra cima):
Até aí, só um excesso de senso comum (quantas vezes você já ouviu a ladainha que o serviço público é uma droga? Afinal, recordistas em reclamações são empresas “públicas” como telefônicas e planos de saúde, né?) e um tanto de falta de ética em falar mal publicamente das pessoas que trabalham com ele. Se você fosse subordinadx do delegado, não ficaria pensando se está entre os misteriosos 42% (um estudo científico, decerto) que não têm vocação pra ser policial? E como que fazer esse tipo de declaração -– não pros seus colegas de trabalho, mas pra 18 mil seguidores -– ajuda a mudar a situação?
E o delegado continuou, desta vez atacando "capacidade intelectual" como critério para concurso público, e a colega:
Em seguida, o grande problema de suas mensagens:
Aí no meio está o tweet mais polêmico, em que ele descarta treze das 14 policiais mulheres que trabalham com ele. Só uma se salva. Até então, ele estava falando de todos os policiais do seu DP. Mas, com esse tweet, ele centra sua munição contra mulheres que exercem a profissão.
Imagino que o delegado deve estar ciente dos preconceitos que são perpetuados contra mulheres em cargos tradicionalmente masculinos (presidente, pedreiro, policial etc). Eu acho que, se você é um profissional competente e socialmente engajado, uma das suas ambições deveria ser ajudar a romper esses preconceitos. Isso em qualquer área. É muito ruim dizer que quase todas as policiais que trabalham contigo não têm “talento, coragem e disposição para encarar a atividade policial”.
Mas sei lá, vamos supor que o delegado não saiba dos preconceitos que rondam as mulheres que trabalham na polícia. Um dos principais é que a mulher é muito mais frágil que o homem (tipo: todas as mulheres são muito mais fracas que todos os homens) e, por isso, não está apta ao combate (tipo: porque tudo que a polícia faz exige violência e força física, não existe trabalho preventivo, e o trabalho de toda polícia é só reprimir).
Com sorte, o delegado Pinho nunca ouviu falar dos masculinistas, vulgos mascus, os maiores perdedores da internet. Mascus são seres que vivem reclamando, por exemplo, que mulheres não têm a obrigação de servir o exército (eu já escrevi que essa obrigação, na prática, não existe mais pro homem), mas quando uma mulher vira militar e se destaca, mascus são os primeiros a dizer que mulheres vão acabar com o exército (e também serão responsáveis pelos estupros que sofrerão, segundo eles).
Mas os mascus certamente ouviram falar do delegado Pinho. Ontem, num fórum, falaram sobre a injustiça cometida contra ele, prova incontestável de que vivemos num matriarcado (ou, como preferem, numa ditadura b*cetista) em que as grandes vítimas são homens brancos e héteros. Destaco alguns comentários do fórum (clique para ampliá-los).
Machorra, pois não. Isso porque Martha Rocha (a chefe da Polícia Civil, não a miss) é vista como militante de causas femininas –- pode usar a palavra feminista, que ela não morde. E todas as feministas, como sabe todo mundo menos meu marido, são lésbicas. E também “machorra” porque Martha ocupa um “cargo de macho”. Esse é um velho preconceito: que uma mulher que exerce uma profissão majoritariamente masculina se masculiniza e, ao mesmo tempo, feminiliza (em outras palavras, numa sociedade machista, estraga) aquela profissão ou instituição.
Mulheres não têm competência pra passar num concurso público ou alcançarem cargos importantes. Se conseguiram, é, óbvio, porque trocaram favores sexuais com o chefe. E a vida da policial mulher é tão fácil depois de conseguir privilégios, que ela não serve nem pra lavar o chão.
E, se não bastasse tudo isso, mulher não serve pra polícia porque... ovula. Eta bicho instável e histérico! 
Seria trágico, se não fosse engraçado, lembrar os mascus e demais machistas que esse ser volúvel raramente comete matanças em massa. Por exemplo: sabe o massacre de Realengo, aquele feminicídio cometido por um mascu? Então: esse cara sim que era equilibrado. Devia ter entrado pra polícia.
Os ataques dos mascus a mulheres na polícia foi tamanho -– a ira maior deles é contra uma delegada bonita e loira do Rio Grande do Sul (porque mulher bonita só serve pra ser garota de programa, segundo eles) -– que levou um solitário mascu a escrever:
O “realismo” é como agora eles se chamam, depois que eu, modéstia à parte, acabei com a reputação do outro termo mais conhecido, masculinismo. Agora eles se autointitulam realistas, um termo bastante irônico prum grupo de ódio que vive num altíssimo grau de desilusão. Antes eram homens honrados.
Bom, não quero, de forma alguma, confundir o delegado Pinho com este grupo de ódio que é o masculinismo. Inclusive porque o delegado até pediu desculpas –- naquele estilo “se ofendi alguém...” (ofendeu sim, retira o se).
O problema é que ele continuou errando. Seguiu alfinetando a colega, “a causa disso tudo”. 
Delegado, a causa disso tudo não foi sua colega (ela foi vítima), foi o seu tweet sobre a sua colega. E, se ela estava tuitando enquanto estava doente, você estava tuitando enquanto estava na delegacia. Quer dizer, quem nunca tuitou no trabalho?
O delegado piorou muito sua situação ao, depois de ser exonerado, retuitar mensagens de apoio que recebeu. Porque, né, olha o nível das bobagens.
Este outro decidiu “elogiar” a chefe da polícia. 
Assim como o delegado havia elogiado uma colega sua (nem que pra isso tivesse que falar mal de outras 13).
Qual é “a verdade”? Aquela também defendida pelos mascus que mulher não serve pra emprego nenhum, e por isso nem deveria trabalhar fora? Ou apenas que mulher não pode ser policial, porque pra ser policial tem que ser um brucutu?
Certo. A desigualdade existe, diz este senhor. Mas apontar essas desigualdades equivale a um "surto feminista paranóico".
A cereja do bolo foi uma breve reportagem do SBT sobre o caso (tuitada pelo delegado como “absolutamente precisa”), em que o repórter sugere que, se o chefe dele não fosse uma chefa, ele não sofreria represálias. Concordou o delegado: “Talvez a Marta tenha ficado bastante zangada comigo por ela ser uma grande defensora dos direitos das mulheres” (repita comigo, delegado: fe-mi-nis-ta. 30% das mulheres brasileiras se assumem assim).
A esta declaração seguiu-se o comentário da âncora Rachel Sheherazade, que diz que o delegado foi indiscreto, porém, realista (onde eu já vi essa palavra antes?): “Homens e mulheres não são iguais, nunca serão. Qualquer homogeneização entre sexos é burra e contraproducente. Os nossos cérebros distintos, nossos corpos diferentes, se complementam, e não há motivo para uma guerra de sexos. Mas, se ainda assim as mulheres insistem em se igualar aos homens, devem começar por abdicar da redoma que as protege das missões mais duras e das críticas mais espinhosas”.
Ou seja: homens e mulheres são tão diferentes que somos chamados de sexos opostos, mas isso não quer dizer que devemos travar uma guerra. É só cada um saber o seu papel! Mulher não pode ser policial e acabou. Mas, caso insistam, devem estar preparadas pra serem vilipendiadas por um delegado e seus seguidores no Twitter porque, né, onde já se viu?
Desnecessário dizer que os mascus adoraram a fala da Sheherazade:
Moça, quando você começa a ser idolatrada por um grupo de ódio, tá na hora de repensar seus valores.
Ontem eu ainda achava que a exoneração do delegado fora um ato exagerado. Mas, depois de todas essas complicações, concordo com a chefe da polícia, que o substituiu por uma delegada: “o delegado tem dificuldades em gerir os recursos humanos que lhes são disponíveis”. De fato: destratar mulheres numa profissão em que já são alvo de preconceito não é exatamente uma tática de boa convivência.

149 comentários:

Anônimo disse...

Mas que porra essa âncora heim. Parabéns, virou ídola dos mascus, defecou pela boca. E eu ri da ironia sobre o mascu do massacre, muito bom Lola.

aiaiai disse...

na boa, eu acho q ele deveria ser exonerado mesmo q não estivesse falando mal de mulheres.

Acho que uma pessoa q fale mal publicamente das pessoas que estão sob o seu comando, não serve para comandar nada.

e, gostei muito do cara q falou sobre a Sheherazade colocando em dúvida q ela tenha escrito o editorial. Ela merece.

Rafael disse...

"E, se ela estava tuitando enquanto estava doente, você estava tuitando enquanto estava na delegacia."
Isso foi o mais hipócrita da parte dele. A mulher tá doente, não foi trabalhar e tinha um atestado médico, o que ele queria que ela fizesse? Pelo visto é errado ficar doente e usar a internet, mas ficar de mimimi no twitter durante o trabalho é super certo, uma atitude exemplar de policial.

Bárbara Sousa disse...

Não sei se eu fiquei mais indignada com a atitude do delegado, com os "comentários" da Sheherazade ou com os comentários do meu próprio pai, que ainda achou o que o cara foi super injustiçado por ter falado "a verdade"...

Magina, coitado dele..ele só foi xingar muito no Twitter....discriminar homens e mulheres, perpetuar velhos preconceitos, ao invés de fazer uma reunião e expor sua insatisfação de forma mais coerente para os seus colegas de trabalho, sendo mais honesto e justo.

LaGi Schneider disse...

o mais emocionante foi ouvir a onda mascu 'mas ele não falou nada demais'... ah que nojo.
delegado não devia ficar no tt durante o trabalho.
lembrei daquele enfermeira que detonou os pacientes e foi demitida também...
ética pra que né?

Bruno S disse...

Achei a medida contra o delegado ótima. Qualquer chefe de uma equipe que vá criticar seus subordinados publicamente merece o mesmo tratamento. Ainda mais que ele dá informações que permitem identificar os profissionais envolvidos.

Na melhor das hipóteses, ele é burro.

Quando ele passa a mensagem dizendo que de 14 mulheres da equipe só uma trabalha bem, após dizer que o concurso não é a melhor forma de seleção e que as pessoas entram na polícia sem vocação, a mensagem que ele passa é clara. Mulheres não servem para o serviço, com raríssimas excessões.

Essa afirmação é machista. E no exercício de um cargo de confiança (titular da delegacia) faz parte da ética acatar a política do órgão em que está.

E, por último, se a pessoa está doente ela fica vedada de utilizar redes sociais? Tem que ficar olhando pro teto?

A Marta Rocha está certíssima em afirmar que ele não sabe lidar com os recursos humanos que tem a disposição.

Anônimo disse...

Pior de tudo foi a "análise" da Rachel Sheherazade... não é a primeira vez que ela fala uma pérola deste nível. Deve achar que está arrasando, fazendo uma super crítica, muito sensata... coitada.

Anônimo disse...

Ah, sim, complementando, agora lembrei... a outra pérola da Rachel Shahe...Shaha...Shazan... foi criticar os defensores do Estado laico, como se fossem desocupados criando caso por nada. Tá escrevendo sua história, essa moça...

Luiza disse...

Resolvam essas mentes perturbadas, caros pseudo machos.

Ou querem mulheres na polícia e nas forças armadas ou não querem. Falar que tem que ser obrigatório pra mulher também só por vingancinha não ajuda nos seus argumentos de serem o sexo racional.

Anônimo disse...

Se fosse uma delegada afirmando que faz melhor o trabalho que qualquer homem ( como numa reportagem recente o fantastico) será que ela seria exonerada também ?

Anônimo disse...

será que opinião de um profissional com 27 anos de policia, e que convive no dia a dia com sua equipe, não tem peso nenhum ?

Anônimo disse...

E meritocracia foi de vez para o espaço, o delegado não falou nenhuma mentira

Anônimo disse...

Existe preconceito sim contra mulheres em profissões ocupadas por homens em sua maioria. Eu mesma trabalho com mecânica de autos e motos e sei bem o que é isso, durante muitos anos exerci uma profissão que nada tinha haver comigo até fazer um curso técnico na área.

Gabriel Nantes de Abreu disse...

Que bom que o delegado foi exonerado mas bem que a Rachel Sherazade podia seguir o mesmo caminho. Sò fala bobagem!!!

Anônimo disse...

O pessoal precisa entender que ser policial não é apenas buscar estabilidade no serviço público. Ser policial implica em vários riscos e é disso que ele fala no twitter. De fato ele errou em ter exposto isso numa rede social, mas ele não falou nada demais e nem ofendeu as mulheres especificamente. Falou mal de toda sua equipe, salvando apenas um membro dela, por sinal, uma mulher. Quer ser polícia seja, mas o faça de verdade e não fique inventando desculpas pra se esquivar da atividade policial.

Anônimo disse...

Ana Souzaem

Esse delegado não falou nada que não seja verdade!!! Conheço várias policiais femininas que pediram para ficar apenas no serviço administrativo, pois morrem de medo de ter que ir para confronto!! Se não aguenta o tranco não entre na polícia!!! Sou mulher, gosto de ser mulher, e sei muito bem das minhas limitações...Não falou nenhuma mentira esse delegado...Apoiado em número, gênero e grau!!!

Anônimo disse...

Ele errou ao criticar as policiais publicamente. Ele como gestor não poderia ter feito isso. Mas sera que todas as mulheres que estão na policia estão preparadas emocionalmente para o fronte. Não vejo mulheres no fronte numa incursão a favela, e se nos tivermos mais de 50 % de mulheres nas policias sera que não vai comprometer o serviço.

Anônimo disse...

Deixa eu ver se entendi: quando o Ministro da Justiça disse que preferia morrer a ser preso, ele foi elogiado pela coragem de falar mal do sitema que ele gere. Já esse delegado foi exonerado porque "A" Chefe não gostou da crítica pública à Polícia Cívil?

Anônimo disse...

E a policial que não foi trabalhar ?

Anônimo disse...

Ademir

O Brasil possui 3 milhões de mulheres a mais do que homens. Graças a Deus! Ah...e elas são maioria no Ensino Médio e principalmente nas universidades. Os homens são preguiçosos e só querem encher a cara de cerveja e assistir jogo de futebol na tv ou buteco! Já tá tudo dominado! E se Deus quiser vamos eleger uma mulher governadora do Parana em 2014.

Anônimo disse...

SE FOSSE UMA DELEGADA DIZENDO ISSO DE OUTRAS MULHERES NÃO HAVERIA PROBLEMA ALGUM, NÃO É MESMO MARTHA ROCHA? Mas, a postagem do delegado foi parar nos sites de notícia e aí é preciso que A PODEROSA CHEFE DE POLÍCIA dê uma SATISFAÇÃO à classe feminina. Então, nada melhor do que CRIAR UM SIMBOLISMO através da substituição do delegado Pedro pela delegada Monique. Afinal, TUDO É POLÍTICA!

Anônimo disse...

Se ele disse criticou as colegas é pq conhece as mulheres de sua equipe, a chefe de policia agiu de forma sexista, não quis saber se ele estava falando a verdade ou não, só viu que ele criticou mulheres e logo puniu o delegado

Anônimo disse...

Pablo Prado
PALHAÇADA. Acredito que ele não deveria criticar suas colegas publicamente. Porém, não há nada de sexista nas declarações do delegado. A chefe da Polícia Civil, num ato de absoluto corporativismo feminino quis aparecer mais do que deveria, afastando um delegado de polícia por um motivo tão mínimo. Tantos outros policiais cometem inúmeros absurdos e não são sequer repreendidos.

Anônimo disse...

O cara foi punido por dizer a verdade. O que mais tem neste país são pessoas penduradas em cargos públicos sem a mínima condição de exercer sua função. Parece ser a meta da maioria dos brasileiros, procurar um concurso, um emprego público para se encostar. Este é o pensamento da maioria, ficar improdutivo dentro do Estado Mastodôntico brasileiro. Quem paga por isso? Somos nós que pagamos nossos impostos, a maior carga tributária do Mundo. Tudo para manter a farra lá encima.

Anônimo disse...

MANDAR O CARA EMBORA COM 27 ANOS DE POLICIA E SACANAGEM

Anônimo disse...

bem feito pra esse delegado. 1º ele estava em horario de trabalho, com tantos serviços que uma delegacia tem, esse profissional em sites de twitter/ da proxima vez pensa antes de falar besteiras, e outra coisa...más profissionais tem em todos as áreas em todos os sexos. tanto mulheres quanto homens podem ser capazes sim de fazer qualquer coisa. agora com a punição ele pensa primeiro pois além de tudo sua chefe é uma mulher e a pessoa que está o substituindo é uma mulher. Deus te deu 2 ouvidos e uma boca....da proxima vez, ouve mais e fale menos doutor

Anônimo disse...

Acho que este tal de "politicamente correto" esta saindo dos limites.O delegado tem todo direito de falar ou "escrever" sua opinião. Sou mulher (não policial), hoje aposentada e afirmo..... é muito complicado trabalhar com um grupo feminino, é administrar um elefante em uma loja de cristais.

Anônimo disse...

Legal mesmo é ele agora, "pagando" de celebridade da Internet.
Hahahah pelo menos agra sem emprego, ele vai ter tempo de sobra pra twittar

Anônimo disse...

Laisa Barreto

Pra quem nunca teve que lutar pelos seus direitos, a declaração do delegado passa apenas por bobinha e talz... no entanto, insira num contexto no qual ha gente que tem que trabalhar dobrado pra mostrar seu valor e buscar espaço, com muitas vezes cargos "inferiorizados" e/ou salários menores sem justificativa... So digo uma coisa: Da-lhe Marta!

Anônimo disse...

Concurso para polícia: Flexão Homem: 20 (corpo todo) Mulher: 20 (com joelho apoiado) Corrida Homem: 2,4 km Mulher: 2km Barra: Homem: 4 Mulher: nenhuma. CADÊ OS DIREITOS IGUAIS??? Pela simples lógica, conclui-se que os homens policiais trabalham mais (fazem mais força) que as mulheres policiais e, no final do mês, recebem o mesmo salário. Ou seja, mulheres policiais ganham muito mais que homens policiais para fazer o mesmo serviço. CADÊ OS DIREITOS IGUAIS??

Anônimo disse...

Essa história de culpar o politicamente correto me irrita. Hoje em dia as pessoas estão tão acostumadas a falar o que não devem, a criticar sem necessidade e fazer piada com o que não deveria e acham que não devem se responsabilizar pelas suas palavras! Sério, tem gente falando coisas absurdas por aí que nem criança é tão idiota a ponto de falar algo igual.
Se ele ofendeu alguém, mesmo sem intenção, problema dele. Quem se sentiu ofendido tem todo o direito de fazer algo em relação a isso, seja na justiça ou o que for.

Anônimo disse...

Acho que o maior preconceituoso nesse episódio foi a Delegada-Chefe que dispensou um competente delegado e, para afrontar, ainda colocou uma mulher em seu lugar, considerando apenas o critério do gênero. Fazer o quê? O clube da Luluzinha tá na moda.

Carlos disse...

Eu sou funcionário público, eu ganho em torno de 2 salários-mínimos por mês, mas não exerço o cargo na área da segurança... o que ele disse é a mais pura verdade, a maioria das mulheres sempre dão algum pretexto para faltar ao serviço... no meu horário de almoço eu fui ao shopping almoçar e encontro quem? Uma mulher do meu setor que estava de atestado médico estava bem feliz passeando com 2 amigas e com as mãos cheias de sacola de compras de roupas.

Rose disse...

" O problema não são elas, somos nós" Eu vi essa frase num filme (meio ruim), mas é uma boa explicação para o "problema do efetivo policial feminino". Acredito que pessoas ruins não tem sexo, mas há uma certa urgência dos em querer mostrar para a sociedade que alguns trabalhos não são feitos por mulheres. Como eles fazem isso? Assim, destacando o quão ruim são as 14 MULHERES (sim os outros 7 também não são bons funcionários). Outra coisa muito comum em ambientes tipicamente masculinos é mandar a mulher "invasora" fazer trabalhos que homens se recusariam, porque né? Elas não podem se negar a faze-lo (elas são invasoras do espaço-macho, se ta ali é pra aceitar qualquer missão)

PS.: Não-machista é todo cara que, depois de vomitar o seu machismo, diz: peço desculpa SE ofendi, foi um mal entendido. Eu não sou machista, até porque tenho mãe e sou casado com uma mulher...etc etc etc

renpmelo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Moema L disse...

Quer dizer que se a pessoa estiver doente tem que ficar em casa olhando para o vento...Ou se não para ser "aceito" como doente só se estiver em coma... poupe-me

Essa Rachel Sheherazade devia tomar um bocado de óleo de peroba, só passar na cara não esta sendo o suficiente.

Ela fez um outro comentário escroto a respeito dos "defensores do estado laico" vê se pode um negocio desses?

Grande redoma essas em que nós mulheres vivemos, visto os números altíssimos de mulheres agredidas e mortas principalmente por seus parceiros. Realmente, nós estamos muito protegidas, nossas "missões" são muito fáceis e as críticas que recebemos, constantemente, por lutarmos por nossos direitos não são nenhum pouco espinhosas.

Sara disse...

Fico pensando no péssimo atendimento que esse "delegado" muito provavelmente dava as mulheres q procuravam ajuda na sua delegacia, apenas me baseando no que ele deixou transparecer do q pensa sobre nós mulheres.
Pra mim é obvio q esse cara é um machista, achei pedagogico o tratamento q ele recebeu, só fico torcendo para q ele tenha muita dificuldade de encontrar outro trabalho, não da mais para a sociedade ficar tolerando o atrazo de gente com essas ideias misóginas na cabeça.

Luiz disse...

O Delegado está errado. Quanto à exoneração, acho exagero.

Lola, toda vez que tu usa esses tal de mascus, masculinistas ou sei lá eu o que, tu rebaixa o debate. Ninguém tá nem aí pra esses caras.

Teu texto ia perfeitamente bem e lúcido até o momento em tu fala desses idiotas. Sério, trazer o pensamento desses caras compromete tuas análises, porque fica parecendo que tu quer nos fazer crer que os homens pensam como esses caras.

Enfim, nem comentei o assunto em si, foi só uma queixa de alguém que te lê com o intuito de tentar entender um pouco mais sobre feminismo e que se sente incomodado toda vez que tu usa a opinião desses malucos para mostrar o quanto a sociedade é machista e tal.

Ah, acho que é isso. Esqueça esses caras, ao menos na hora do debate público, pois a opinião deles não significa nada.

Abraços!

Nane disse...

Lola, é por isso que sempre pedem sua opinião.
Impecável sua análise e crítica sobre os fatos!

Vato Loco disse...

Quando rola um tiroteio pesado a mulherada se borra de medo e não sobe morro, não entra em favelas e ainda por cima a mídia as coloca como heroínas, como assim? Homens enfrentam bandidos da pior espécie com armamentos ainda mais pesados e quem leva os méritos são as mulheres?

Isso foi amigos policiais que me falaram... interessante que em qualquer lugar quando criticam um homem o povo dá risada e quando faz uma crítica mesmo que leve contras as mulheres é machismo, misoginia e por aí vai... por isso que o feminismo atual é chamado de "feminazismo", não precisa estudar muito a história pra saber que depois dos anos 70, principalmente depois dos anos 80 o feminismo original perdeu sua essência.

Direitos iguais é uma coisa, mas não se pode negar que homens e mulheres são e SEMPRE serão diferentes cada um com suas qualidades e defeitos, tem habilidades que os homens são melhores como também há hábitos que as mulheres são melhores, não se pode ser bom em tudo, muita feminista não tem a humildade de reconhece isso.

Anônimo disse...

Um dos mascus disse: "(...)Basta serem aprovadas, a partir do primeiro dia de serviço, já começam a buscar privilégios e benefícios que os homens não têm. E, normalmente, usando suas técnicas de persuasão particulares (...)"
Poxa, sou obrigada a concordar com isso :( Meu marido é policial civil e, na seção onde ele trabalha, basta ser mulher (bonita, de preferência) para faltar à vontade e se livrar dos piores trabalhos. 90% das mulheres de lá usam descaradamente esses artifícios, o que mostra que nós, mulheres, temos que ser menos machistas. Isso significa não utilizar o patriarcado em proveito próprio -até porque o ganho é mínimo, mas as perdas, são desastrosas para todas nós.
No mais, esse delegado é um imbecil e a Dona Sherazade... bom, nunca foi uma pessoa admirável mesmo.
Te amo, querida Lola! Adoro seus textos e aprendo muito por aqui.
Débora

renpmelo disse...

Pra mim a Lola deve continuar desmoralizando os mascus. Eu adoro.

Compreendo que algumas pessoas se incomodem, mas é muito gostoso de ver um movimento inteiro, de cunho misógino, racista e homofóbico ser exterminado por apenas uma pessoa, no caso a Lola.

Lola apenas faz questão de nos lembrar diariamente o que é esse movimento decadente. Além de informar os leitores iniciantes e casuais de seu blog.





Marcela disse...

Acredito que ele teria sido exonerado mesmo se não tivesse falado das mulheres. O cara é um babaca, né? Falar mal das pessoas que trabalham com ele no Twitter!
Ingênuas são as pessoas que acham que seus patrões e colegas de trabalho não leem ou não se importam com as coisas que elas escrevem na internet. O delegado deu um tiro no pé e BEM FEITO - foi exonerado. E essa apresentadora do SBT, hein? Cada dia se superando em matéria de merda falada. Pior que ela tem muitos fãs. Fico muito assustada. Lola, o que tá acontecendo com o mundo? Os babacas parecem estar tomando conta! Um beijo!

Rosanna Andrade disse...

Luiz, os mascus so diferem do machismo mainstream da sociedade na intensidade do odio e na falta de firula para dizer o que pensam. No caso de mulheres na policia, eh parte do pensamento medio do brasileiro achar que mulher nao da conta do servico, pq nao tem capacidade fisica para isso, alem de ser instavel emocionalmente ("mulher eh mais sensivel"). Portanto, ao ler um texto com os mascus como exemplo, eh so pensar em eufemismos pra por no lugar e vc tera o pensamento padrao. Nao se engane.
------------------------------
Pior eh que mesmo qdo a TV decide falar "bem" de mulheres na policia, produzem merda. Ha 2 ou tres semanas passou uma materia no fantastico sobre delegadas (mulheres ja sao 30% no cargo no brasil). A reportagem fez questao de mostrar mulheres entre 20-40 anos, totalmente dentro do padrao de beleza, e que afirmavam "jamais" descer do salto alto.
A mensagem era clara: mulher pode ser competente numa profissao majoritariamente masculina, mas sem jamais perder sua "feminilidade", pq isso eh essencial. Eu soh conseguia pensar "Backlash, backlash everywhere!!", enquanto virava pro lado pra vomitar.

Lola, as vezes acho que esse "novo" papel que se espera/exige das mulheres consegue ser ainda mais cruel do que o da decada de 50. Pq agora temos que ter uma carreira (p n sermos vistas como parasita de homens), sermos bem-sucedidas, temos que ser super-maes, cuidar da casa (mesmo qdo a mulher tem empregada, eh ela que se espera que administre os problemas do lar), estar linda, malhada, maquiada e radiante o dia inteiro, especialemente no fim do dia para o maridinho. E nao esquecendo da camisola sensual e de ter os orgasmos multiplos que as revistas feministas ensinam. Peque em um desses itens, mulher, e vera as criticas choverem em minutos.

Luiz disse...

Sou professor universitário e acho que dentro da Universidade tem um festival de incompetentes. 70% dos professores universitários que conheço deveriam ser demitidos por incompetência ou descompromisso com o trabalho. Esse festival de atestado médico, professores que enrolam na sala de aula e não dão aulas. Não fazem pesquisas e em nada contribuem para o desenvolvimento do país. Pelo contrário recebem um salário que beira 8 mil mensais. São uns verdadeiros sanguessugas do dinheiro público. Eu acho que a estabilidade é o grande mal do serviço público e a tal de estabilidade e a igualdade salarial que não estimula os profissionais mais competentes a se empenharem.

Maria Valéria disse...

Lola, passando por aqui rapidinho , vou confessar que nem li o post todo.Li os tweets do delegado, e pondo de lado a parte do machismo ( ou nao) posso te assegurar que ele foi extremamente anti ético, e que a exoneração foi por motivos administrativos/ éticos e nao por machismo,
Um delegado nao pode tecer comentários falando mal de colegas de trabalho, denegrindo o serviço que ele próprio trabalha,ou ainda, acusar uma colega de ter levado atestadof falso em rede nacional( se ele tinha comhecimento do fato, que denunciasse a corregedoria

Maria Valéria disse...

Desculpa, meu pc ta louco e travou: como sei de tudo isso? Porque meu pai foi delegado de policia por mais de trinta anos, e porque ja foi corregedor ( corregedor e o delegado que investiga denuncias contra os próprios colegas de profissão)
Entao,sei, por ter pai delegado( ex agora, aposentado) que o colega dele jamais poderia ter escrito essas coisas na internet.
Beijos e ate mais;))

Maria Valéria disse...

Como sei de tudo isso?? Porque meu pai e delegado de policia aposentado...ele foi corregedor muito tempo( corregedor e aquele que investiga as denuncias contra os próprios colegas da policia ou delegados) - entao sei pelo meu pai, que o colega dele jamais poderia ter postado essas coisas,da processo administrativo e exoneração mesmo!! Beijos

Anônimo disse...

Acho o que fizeram com o delegado bastante exagerado. Ok, ele foi mal-educado, mas se todo delegado mal-educado sofresse esse tipo de punição, estaríamos com uma crise nessa área. Não é porque um bando de idiotas tomou o partido dele na internet que ele meceria isso.

reprodukta disse...

Por que os testes físicos são mais fáceis para as mulheres se elas são tão capazes quantos os homens? Hã?

jacmila disse...

Lola dá uma olha na pagina do FB Beverly Hills Catarinense, e vejam os comentários p/ postagem "PARA TODOS QUE DESEJAM UMA SOCIEDADE MAIS JUSTA!
AMAR É UM DIREITO DE TODOS.
Manifestação no centro da cidade contra a outra manifestação evangélica que protesta contra os gays, chamando de "ditadura gay"
Estão papagaiando aqueles humoristas sem graça e sem criatividade q tanto te adoram rsrs

Samira disse...

Concordo que devia ser exonerado ainda que não tivesse falado mal das mulheres e acho ainda incrível ver pessoas contra a exoneração (pelo que eu entendí, ele foi exonerado do cargo de chefia, não da corporação, certo?) Onde já se viu chefe falar mal de sua equipe em rede social ? E de forma tão específica!
E o pior é achar que ele tinha todo direito de twitar durante o expediente, mas a funcionária de licença não podia estar on line.
Se isto não é falta de perfil pra chefia, nada mais é!
Se funcionário público não trabalha, se a equipe é incompetente etc ele tem todo direito de não querer ser chefe naquela delegacia.Ou de tentar ser um chefe linha-dura, ou de tentar motivar a equipe, fazer programa de capacitação, descascar a galera em reunião, etc... Mas sério, ir pro Twitter falar mal? Isto não é uma postura adequada, nem na polícia nem em qualquer outra empresa...

Aline Jacob disse...

Menos pessoal, bem menos...
Como bem disse o colega, o delegado está errado sim, mas exoneração?
Gostaria mesmo, do fundo do coração, que o empenho em exonerá-lo por comportamento anti-ético fosse o mesmo para exonerar policiais corruptos, que agridem a população deliberadamente, que utilizam a autoridade para cometer abusos e por aí vai. E que fosse o mesmo também para exonerar servidor público folgado que mama nas tetas de todos nós contribuintes sem dar o trabalho em troca (justa, justíssima). E vamos combinar? Está cheio por aí. Cheeeeeeeio.

Paula disse...

sabe que eu concordo com o anônimo das 18:08...
delegacia é um ambiente estressante de trabalho e ele tava desabafando... melhor do que pegar um lá pra cristo e descascar no cara...
e a gente sabe como é polícia E órgão público no Brasil, ne?
perdeu o trabalho pq falou um impropério no twitter?!?!? achei meio muito...
ele poda passar por uma ação corretiva, tipo fazer um estágio na Delegacia da Mulher, ser achincalhado no próprio twitter, fazer um curso de sensibilização... sei lá..

Laurinha (Mulher modernex) disse...

A questão é que machismo e misoginia são tão naturalizados, que muitas reproduzem sem nem se darem conta como algo normal, mas ao serem criticados ou sofrerem represália, aí sim acham ruim. Espalhar preconceito pode, sofrer as consequências disso não.
Mas é na hora da raiva que as emoções vem à tona. No fundo o cara já é machista, já pensa naquilo todos os dias e aí quando fica bravinho com uma colega de trabalho, vomita todos os seus preconceitos.
No mais, uma pessoa doente pode sim não ter condições de sair de casa, mas estar de cama em frente a um computador. O delegado nunca teve uma diarreia de verdade? Só diarreia verbal?
Sobre a tal Sherazade, volta e meia vejo alguma postagem sobre ela no facebook, com suas opiniões suuuuper originais e os reacinhas ou quem curte uma boa demagogia aplaude... Recentemente chamou quem defende estado laico de intolerante.
Agora solta uma dessa. O que ela não pensa (aliás, ela pensa?) é que assim como ela considera ser policial algo não próprio pra mulheres, algum chefe dela pode pensar o mesmo em relação a âncoras de tv.
Se ela é defensora que existem atividades de homem e de mulher, é hipocrisia continuar onde está. Que largue seu emprego e vá ser dona de casa ou professora primária ou modelo. São as ocupações que os machistas vêem como coisa de mulher.

Hamanndah disse...

Reprodukta

Se os testes fisicos das mulheres sao mais fracos do que os dos homens é porque os homens possuem uma força muscular o triplo da mulher

Se você usar como argumento que mulheres nao merecem os mesmos direitos que os homens porque não possuem o vigor muscular deles, e, portanto, não pegam tanto peso quanto eles, podemos dizer, então, que, se uma pessoa possui uma deficiencia fisica que o deixe mais fragil que outra pessoa, entao, essa pessoa não merece ter os mesmos direitos da outra, que possui mais força fisica, e, portanto, mais capacidade de pegar peso, etc

é isso?

Mulher não merece ter os mesmos direitos dos homens porque, devido a sua desvantagem fisica, não pega tanto peso quanto os homens?

É isso que você acha, seu imbecil, inclusive para sua mãe, que lhe carregou por 9 meses?

Cyberia disse...

Uau... Sou servidora pública e achei extremamente anti-ético o que o delegado fez. Deixando de lado a parte do preconceito... Ainda que ele estivesse falando de 14 homens brancos, ricos e heterossexuais, simplesmente não cabe a ele fazer essas críticas desta forma pública, e ainda acusar um(a) colega de apresentar um atestado falso (como já disseram, se sabia e tinha provas que levasse à Corregedoria!).

Agora, voltando a parte do preconceito... Logo que li, pensei "Poxa, mas exoneração é muito, ele podia ter sido advertido, ou suspenso, mas exoneração é exagero" ...... Mas sinceramente: peguem o que ele falou sobre 14 mulheres e mudem pra 14 NEGROS. De repente, aposto, tudo pareceria mais agressivo, mais claro, e pouca gente estaria achando que ele estava certo...

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Por que os testes físicos são mais fáceis para as mulheres se elas são tão capazes quantos os homens? Hã?

Não são mais fáceis, são equivalentes.
Se você tem 20% a mais de músculos que eu, se ambos carregarmos o mesmo peso, eu estarei fazendo mais força que você.

Nivaldo Brás disse...

Mulher... Delegada, na boa, não menosprezando a capacidade delas, mas elas não são mais emocionais que os homens? Elas suportam pressão psicológica? Ai as feministas caem de pau... Tudo é motivo para discussão. Procurem na Internet mulheres que quando brigam com o namorado metem bala ou ameaçam. E dai dizem que foi emocional.

jacmila disse...

Carlos 16:50: será q a mulher "de atestado" q vc pegou no flagra no shopping não estava dando um descanso pros nervos de ter q lidar com colegas de trabalho misóginos e fofoqueiros e maledicentes?

Li disse...

lola, estou feliz que você tenha escrito sobre mulheres na polícia, um tema que sempre entra em pauta. ótimo post. beijo

Luiz Prata disse...

Ele errou em todos os aspectos e a punição foi merecida.

Como já disseram aqui, mesmo que não houvesse o machismo (e houve, sim, machismo feio da parte dele), ainda assim a atitude de tuitar críticas públicas a colegas de trabalho já seria antiética e incompatível com o cargo de chefia, pois cria instabilidade dentro do grupo, cria um "climão" que mina o trabalho de equipe.

Além disso, demonstra que ele não sabe lidar com a própria equipe. Pelo bem da equipe, ele tinha mais é que sair mesmo.

Ju disse...

"Por que os testes físicos são mais fáceis para as mulheres se elas são tão capazes quantos os homens?"

Ter mais força física é ser mais capaz? O teste é pra ser policial ou levantador de peso?

Num guento machista vir esfregar na nossa cara que homens são mais fortes em média que mulheres. São sim. E daí?
Pergunto novamente. E DAÍ?????

"Concurso para polícia: Flexão Homem: 20 (corpo todo) Mulher: 20 (com joelho apoiado) Corrida Homem: 2,4 km Mulher: 2km Barra: Homem: 4 Mulher: nenhuma. CADÊ OS DIREITOS IGUAIS??? Pela simples lógica, conclui-se que os homens policiais trabalham mais (fazem mais força) que as mulheres policiais e, no final do mês, recebem o mesmo salário."

É isso mesmo o teste físico? Vou acreditar no mascu, tá?
Nooooossa, quanta diferença! Olha lá, as mulheres não fazem nenhuma barra. Puxa vida. E os homens fazem 4. In-crí-vel!


"os homens policiais trabalham mais (fazem mais força) que as mulheres policiais e, no final do mês, recebem o mesmo salário."


Trabalho de policial é fazer força?
O mais forte tem o salário mais alto?
Dúvidas pairando na minha cabeça...



E mais, todo dia tem notícia de um policial HOMEM que fez alguma merda catastrófica, tipo matar inocentes e suspeitos, mas ninguém diz que homem não serve pra ser policial, né? Só divagando.

Ju disse...

O que será que o delegado vai fazer agora? Ele podia virar pipoqueiro. Adoro pipoca.

Rafael disse...

A mulher falta no trabalho com atestado médico, que até onde eu sei é direito de todo cidadão trabalhador, e não pode repousar em sua casa da maneira que bem entender, mas o delegado pode ficar de mimimi no twitter enquanto trabalha? Hipocrisia é pouco.

Anônimo disse...

O que essa jornalista não deve saber é que se não fosse a luta feminista provavelmente ela não estaria apresentando um telejornal!

Anônimo disse...

Os homens têm medo das mulheres!

Anônimo disse...

http://www.educacaofisica.com.br/index.php/ciencia-ef/canais-cienciaef/treinamento-esportivo/17438-testes-fisicos-tambem-reprovam-candidatos-a-concursos-publicos
Ou seja, não é besteira, testes fisicos reprovam, estou estudando para policia federal e não consigo fazer 2 barras direitos, não vejo porque facilitarem para as mulheres.

Anônimo disse...

Outro assunto... Sei que nossa TV aberta é muito ruim... Mas de vez em quando algo se salva, como a novela Lado a Lado... Assim, tenho gostado também do seriado Louco por Elas... Adorei a maneira que iniciou a nova fase...Falava sobre a suposta inversão de valores... O que homem deve fazer, o que mulher deve fazer, o que é ser pai ou mãe, que meninas inteligentes assustam meninos, e sobre menina jogar futebol e não usar roupas ditas como femininas... Achei muito bacana!

Anônimo disse...

Pra mim essa situação é um pouco hipócrita. Qualquer um que trabalha na polícia sabe que as mulheres são aliviadas sim das piores missões. Por exemplo, se tem uma ordem pra ficar de plantão num cartório eleitoral em dia de registro de candidatura: manda mulher. Se tem uma ordem pra ir atender ocorrência de assalto com tiros: manda homens. Gente, isso é assim e pronto! Algum ou alguma policial aí pra negar?

Anônimo disse...

Concordo totalmente com a Aline Jacob. Ele não foi profissional mas em nenhum momento pareceu ser um policial ruim ao ponto de ter sido exonerado. Eu acho que o que peca é o extremismo do feminismo as vezes. Tudo é visto como extremamente ofensivo quando tem muita coisa pior por ai que são realmente ofensivas. Ser um péssimo funcionário publico não se distingue pelo genero nesse país. Eu vi mais como uma revolta aos que não tem nem ai do que um ataque ao genero. Talvez eu esteja errada.......mas.......

Cora disse...



muita coisa estranha na repercussão deste caso.

mais do que o que o delegado disse, é o q está sendo dito pelos jornalistas, é a forma como o caso está sendo divulgado q é um ataque à capacidade profissional da mulher.

a cobertura jornalística é q está sendo sexista, muito mais do q a fala dele (pessoas, ele foi sexista tb, não discordo. mas o caso foi INFLACIONADO e está servindo de munição para um ataque às mulheres).

é a cobertura jornalística q é um ataque às duras conquistas femininas.

atentem pra isso.

todo mundo está repercutindo o q aconteceu, como se o delegado tivesse sido destituído do seu cargo por ter criticado mulheres. E NÃO FOI ESSE O MOTIVO!!

o q aconteceu com ele tem pouco a ver com a crítica q ele fez às mulheres, mas sim com a conduta nada profissional do rapazola.

alguns esclarecimentos:

primeiro q ele não foi exonerado. ele não perdeu o emprego, como muitos aqui e em outros locais dão a entender. ele foi destituído de sua função e foi designado para outra, no Centro Integrado de Investigação Criminal.

ELE NÃO PERDEU O EMPREGO!!!

segundo, sua conduta como líder de equipe foi absolutamente inadequada. em qq empresa, um executivo q fizesse o q ele fez ao invés de procurar resolver o problema de gestão da equipe teria sido sumariamente DEMITIDO.

garanto q agora ele não está se queixando da estabilidade do serviço público, já q está se beneficiando dela.

a delegada Martha Rocha foi clara: “o delegado tem dificuldades em gerir os recursos humanos que lhes são disponíveis.”

foi esse o motivo da destituição. e ela tá certíssima. um profissional responsável por uma equipe não pode se queixar feito um bebê da conduta de seus subordinados pelo twitter. ele tem q RESOLVER o problema. é pra isso q ele é pago, pra chefiar uma equipe e não pra ficar choramingando no twitter EM HORÁRIO DE TRABALHO!!

repito, em qq empresa, um gerente, um executivo q fizesse isso seria DEMITIDO COM JUSTA CAUSA, por incompetência.

isso não tem nada a ver com politicamente correto, com liberdade de expressão, mas com ética profissional, com competência profissional.

e o mais grave é q ele está sendo alçado ao papel de herói nacional.

será q ninguém percebe como isso tudo é absurdo?

as mulheres passaram a ser atacadas de verdade na repercussão da notícia, nos detalhes q foram escolhidos para serem incensados e naqueles escolhidos para ficarem escondidos.

a revista veja, q não perdoa uma chance de atacar o serviço público, deu a deixa e todo mundo embarcou sem refletir. e claro, conservadora q é, a veja tb não deixaria de focar (e multiplicar muitas vezes) o sexismo do delegado, aproveitando pra espinafrar as policiais, em particular e as mulheres, em geral.

depois, foi só jogar pra galera e se regozijar pelo trabalho bem feito.

(sim, há muitos problemas no setor público, inclusive esses de encosto. discordo muito do luiz aqui, mas é preciso reconhecer q há muitos professores universitários q mais enrolam do q qq outra coisa, o q acaba, inclusive, sobrecarregando os demais, q devem dar conta das atividades próprias e dos colegas enrolões – cursos de extensão, disciplinas de especialização, de pós, organização de congressos e por aí vai... mas acredito q haja, tb, problema de gestão. como o “nosso” delegado ilustra bem. ele tava criticando “maus” profissionais sendo mau profissional. seria cômico se não fosse patético.)

temos q ter cuidado pra não apagar incêndio com gasolina.


Ju disse...

"Por exemplo, se tem uma ordem pra ficar de plantão num cartório eleitoral em dia de registro de candidatura: manda mulher. Se tem uma ordem pra ir atender ocorrência de assalto com tiros: manda homens. "

E o que isso quer dizer? Que mulheres não tem competência para atender ocorrência de assalto com tiros? Como se atende uma ocorrência de assalto com tiros? Com o pinto?

Isso é machismo, meu caro!
É e pronto, acabou. (estilo mascu de colocar um ponto final nas discussões pra que ele esteja sempre certo)

Anônimo disse...

Lola, acredito que ele não tenha sido exonerado do cargo de delegado (aliás, impossível ser exonerado de um dia pro outro por conta de um deslize destes, o processo de exoneração é longo e tem contraditório e ampla defesa), e sim de alguma função que exercia. Se ele era diretor de alguma coisa, foi exonerado dessa função ou cargo, permanecendo delegado de polícia, e já deve estar designado para trabalhar em outro local.

Sofia V

Cora disse...

quem ganhará o cargo de comediante mascu oficial do blog?

.
.

fabio?

.
.

nivaldo?

.
.

façam suas apostas...

...a disputa começou!!

.
.

fiquem de olho!

Luiz disse...

Outra coisa sou plenamente que funcionários façam criticas públicas a outros funcionários públicos. Não se esqueçam que essa é uma função pública. Ele não tem que citar nomes mas sempre que alguém de dentro do sistema expõe algumas realidades do sistema público nós que pagamos a conta ficamos mais bem informados. Não sei se existe privilégio para mulheres em outras áreas do serviço público. Confesso que dentro da Universidade não vejo privilégio. Vejo muita incompetência e preguiça mas ela é no atacado. Engloba homens e mulheres. Como também vejo mulheres professoras muito competentes.

Luiz disse...

assunto off topic.

Veja essa matéria do UOL que destaca a capacidade que a chamada lei das cotas tem de produzir barbaridades.

http://vestibular.uol.com.br/ultimas-noticias/2013/01/23/com-metade-da-nota-cotista-entra-nos-cursos-mais-concorridos-da-uerj.jhtm

Anônimo disse...

sou a anonima das 20:45. Eu tinha lido 14 policiais como geral, não 14 policiais mulheres. My bad

Renata* disse...

Lola, preciso desabafar um pouco!
Tava num site de jogos agora pouco, e parei pra dar uma olhada no chatzinho que tem lá.
Simplesmente absurdo.
3 caras falando sobre como é bom transar com menininhass de 12 anos (um deles disse que tem 22, mas os outros 2 também parecem ter mais de 18). Falando que no início elas não querem, mas depois deixam. Dando detalhes e tudo o mais.

E ainda falaram que pedofilia e estupro não existem, porém adimitiram que gostam de transar com essas "novinhas" porque ainda são crianças!!!!!

O sangue ferveu. Denunciei no próprio site, mas, duvido que algo vá ser feito.

Cara, que mundo é esse que num site de joguinhos as pessoas conversam normalmente sobre isso e ninguém faça NADA???!?!?!?!

Paulo Magno disse...

"O Brasil possui 3 milhões de mulheres a mais do que homens. Graças a Deus! Ah...e elas são maioria no Ensino Médio e principalmente nas universidades. Os homens são preguiçosos e só querem encher a cara de cerveja e assistir jogo de futebol na tv ou buteco! Já tá tudo dominado! E se Deus quiser vamos eleger uma mulher governadora do Parana em 2014."

Você é mais sexista do que esse delegado.

Francisco niteroi disse...

lola
So pra esclarecer pois estao fazendo uma certa confusao.

Muitos estao pensando que o delegado "perdeu " o emprego.
Nao, pois ele tem estabilidade como qq delegado de policia. Inclusive mesmo em passado neoliberal aqui no Brasil nao se cogitou de retirar estabilidade de carreiras com Funcao de Estado.

O que aconteceu, acredito, que ele foi exonerado do CARGO de Chefia da delegacia, ou o nome que se dê. Ele continua delegado, mas nao à frente daquela delegacia.

Exoneracao de servidor publico com estabilidade somente com processo administrativo e em casos regrados pela lei.
Em caso contrario, seria impossivel, por ex, fiscalizar empresa de politico ou de chefe. Bastaria ele te ameaçar de exoneracao. Poderia dar muitos outros exemplos como esse pra deixar claro que a estabilidade em funcao de Estado protege mais a sociedade do que o empregado propriamente. Basta "o povo " aí dar uma estudadinha nos conceitos mais embasados em Direito ADministrativo, seus suportes teoricos, etc. Isso nao impede que se criem regras pra melhorar a produtividade mas, ao longo de anos como Fiscal de Rendas, tenho a dizer: a elite combate as melhores regras para o funcionalismo pois elas certamente se voltarao contra esta mesma elite que sera mais fiscalizada, etc. E atacando depois este mesmo funcionalismo quando as regras sao frouxas, regras que ela mesma (a elite) nao quer criar pois é melhor, por ex., uma fiscalizacao desmoralizada do que uma fiscalizacao regrada. A elite gosta de pagar impostos?

Melhorar o controle é importante, mas a estabilidade protege a sociedade pois so assim um fiscal, por ex, pode fiscalizar uma empresa de politico.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Fico imaginando se fosse uma delegada a falar mal no twitter de seus colegas ou subordinados, acusando um policial que está de atestado e sendo exonerada de sua função.
O que iria estar sendo achincalhada, ridicularizada, ameaçada e chamada daqueles nomes bonitos que a gente já conhece sobre a sexualidade feminina...

Raziel von Sophia Imbuzeiro disse...

Cora,

Tu respondeste às minhas dúvidas e ainda disse exatamente boa parte do que eu estava pensando. Obrigada e assino embaixo.
De fato, estão usando esse caso de backleash, sensacionalizando um processo administrativo simples(mudança de cargo por incompetência em gerir pessoas) tornando-o em uma "amostra dos excessos do feminismo" e pintando a Chefe de Polícia que fez isso como uma "Feminista Golpista", quando ela faz o que é simplesmente "padrão".

Temos de ter cuidado. Se a Mídia Mainstream está fazendo Backleashing aberto ao Feminismo por si, significa que há algo podre no Ar.

Anônimo disse...

Ju disse...
"Por exemplo, se tem uma ordem pra ficar de plantão num cartório eleitoral em dia de registro de candidatura: manda mulher. Se tem uma ordem pra ir atender ocorrência de assalto com tiros: manda homens. "

E o que isso quer dizer? Que mulheres não tem competência para atender ocorrência de assalto com tiros? Como se atende uma ocorrência de assalto com tiros? Com o pinto?

Isso é machismo, meu caro!
É e pronto, acabou. (estilo mascu de colocar um ponto final nas discussões pra que ele esteja sempre certo)

________________________________
P/ Ju:

Concordo com vc... de fato não precisa de pinto pra atender ocorrencia com tiros. Eu também acho! Eu não disse que isso é o que deve ser feito, eu disse que isso É o que acontece, e eu vivencio isso na minha profissão. A mulher policial é sim aliviada das piores tarefas. Vc aceite ou não, isso é um fato.

Cora disse...

luiz,

a maior parte dos enrolões q eu conheço em universidades são homens. e enrolam com uma empáfia! estão sempre fazendo algo muuuito importante. isso qdo não ficam constrangendo alunas, funcionárias e colegas docentes com indiretas até em reunião de órgãos colegiados. nojento!

e tem q ter limite essa história de expor a vida de funcionários públicos. ele trabalha para o setor público, mas ainda tem direito à privacidade. a vida dele não é pública, apenas seu trabalho.

e tem instâncias pra se resolver as coisas. ninguém precisa ser antiético (principalmente o chefe) e, ao invés de resolver o problema, ficar choramingando no twitter. se omite na hora da necessidade pra ficar xingando pelas costas.

é pra isso q existem reuniões, chefia, advertências e outros mecanismos de controle.

um colega ficar malhando o outro pelas costas já é terrível. chefe, então! ou resolve o problema e faz a equipe trabalhar melhor, ou entrega o cargo e vai fazer outra coisa. agora, ficar choramingando em rede social... faça-me o favor.

admira muito vc, sempre o mais correto e competente, dono da verdade e guardião da moral e dos bons costumes, defender esse tipo de conduta!

Raziel von Sophia Imbuzeiro disse...

Sobre a polêmica dos testes físicos diferentes...

Esses testes físicos são feitos não para selecionar atletas e sim para impedir que sedentários entrem. O que se mede é se o cidadão é adepto do esforço físico e não se é forte e vigoroso.
O Homem possui um hormônio anabolizante em seu corpo chamado Testosterona, pode não parecer, mas a "T" faz MUITA diferença! Como eu afirmo isso? Ontem eu quase morri ao carregar uma torrezinha de pc com um braço só(em outro carreguei teclado, mouse...)! Antigamente(antes da terapia hormonal) eu carregava em um só braço apenas para poder me equilibrar melhor e abrir portas sem malabarismos, agora um computadorzinho micro-atx quase me matou.


Façam as contas, mascus.

Anônimo disse...

Lola,como sempre,com os melhores argumentos!
Queria te agradecer por ter comentado dos mascus nesse post,eu havia sugerido no anterior que,apesar de alguns nao gostarem,voce continuasse a falar deles!
E eu justifico o porque de achar que voce deve continuar detonando esses mascus: detestar as mulheres por tudo de ruim que acontece no mundo é muito fácil. Nao digo que todos os caras estao de tornandos dementes misoginos como os mascus,até porque pra chegar nesse nível,da-lhe probleminha,né?
Mas,apesar de saber que,thankgod,o nível de ódio contra as mulheres que os mascus tem é coisa até que rara,eu vejo um outro tipo de comportamento surgindo e se estabelecendo entre os caras mais jovens:o de culpar as mulheres e fazer escárnio delas através do humor! O cara,ainda preso ao machismo de decadas atrás,nao encontra o seu espaco no mundo,mas também nao tem cabeca pra falar "abertamente" do seu ódio contra a mulher! O que ele faz,entao?
Apela pro sarcasmo,pro humor sujo e desrespeitoso...vide o sucesso de blogs como o testosterona!
Homens e até algumas mulheres,inclusive,afirmam que é só humor. Assista há alguns vídeos de humor do blog e verá o ódio e a tentativa de colocar as mulheres "no seu lugar" em toda brincadeira,por mais inofensiva qu pareca!
Esse tipo de ódio está se espalhando,sim! Temos que combate-lo!
Entao,escreva,Lola,escreva sempre que puder sobre o tema!
Acabe com os mascus e testos da vida!
Vamos usar das armas que temos pra nao permitir que isso se espalhe cada vez mais!

Beijao!

Cora disse...


pois é, Raziel

na verdade, a delegada Martha Rocha estaria sendo omissa se não tomasse esta atitude. ela fez simplesmente o q devia ter feito como chefe da Polícia Civil! se fosse um homem no lugar dela, teria q ter feito o mesmo, sob pena de ser tão incompetente qto o delegado chorão!

(agora, o q espanta mesmo, é o tanto de gente q chama funcionário público de incompetente, louvando as atitudes desse cara e malhando a Martha Rocha! nunca vi uma demonstração de hipocrisia mais clara!!)

o rapazola errou feio e, como disse o Luiz Prata, a punição foi merecida, afinal a atitude dele cria instabilidade dentro do grupo, corrói a confiança da equipe.

twittar queixas sobre questões q ELE deveria administrar e resolver, já q era chefe, foi tiro no pé! seria suicídio profissional, pois é a demonstração de total incompetência para exercer o cargo q ocupa.

SERIA, claro, se não se tratasse de serviço público e não envolvesse mulheres em profissão de macho, especialmente uma com cargo de CHEFIA.

o alvo, além das mulheres de um modo geral, é Martha Rocha. além disso, “tem muita delegada e é preciso por um fim nessa história”. essas reportagens sobre a feminilidade e a beleza das delegadas faz parte tb do circo.

Ju disse...

"o alvo, além das mulheres de um modo geral, é Martha Rocha. além disso, “tem muita delegada e é preciso por um fim nessa história”. essas reportagens sobre a feminilidade e a beleza das delegadas faz parte tb do circo."

Tinha um quadro sobre essas delegadas-modelos no meio da matéria sobre o delegado linguarudo. Mas o que aquilo estava fazendo lá? Agora eu entendi.

Anônimo disse...

Não ví nada de misógino no que o delegado disse. Nos próprios prints que Lola postou, ele disse: "A mulher quando é boa no que faz ninguém supera". Onde há misoginia nisso?

Ele é delegado, fála por experiência, ele conhece as suas colegas, lida diretamente com elas. Se das 14, apenas 1 reúne talento, coragem e disposição para ser policial, e executa as suas tarefas melhor do que muitos homens, é porque é verdade. E nao há nada de misógino nisso. Ele apenas falou a verdade sobre suas experiências com mulheres na polícia.

Anônimo disse...

Mulheres devem ficar bem longe da policia, e de nossas forças armadas, para não enfraquece-las com seu vitimismo natural. por serem naturalmente apatridas e entreguistas, mulheres não tem o que e preciso para combater os inimigos, ( traficantes, sequestradores, latrocidas etc.)estou ate vendo a cena, um cidadão chega numa delegacia, ou em um posto policial :
"Roubaram meu carro"
e ouve de uma delegadA, ou ComandantA ( se se afirmam que existe presidentA):
"A culpa e sua, seu homem opressor, dominador, heterossexual, o rapaz( que não faz nada o dia inteiro, e sai a noite para roubar) e a verdadeira vitima desta sociedade reacionaria"
Quase todas as mulheres são esquerdistas, e sentem atração por criminosos e parias da sociedade, fato.
Eu me recusaria a receber ordens de uma comandante mulher, em uma situação de crise, e sei que a maioria dos meus irmãos militares também, portanto seria o caos total, e o fim de nossa nação soberana.

Anônimo disse...

As que mais contribuem para a continuidade do machismo são aquelas que tem comportamento ambíguo,segundo suas conveniências.Quando lhes convem se colocam na condição de vítimas de discriminação por serem mulheres, mas se for útil e conveniente se valem de atributos físicos,de caráter sexual ou mesmo demonstram fragilidade emocional propositadamente.Ocorre na polícia ou em qualquer outro meio profissional ou social.São as carreiristas e oportunistas que assim se portam assegurando-se posições, em detrimento da competência, independentemente da condição sexual.

Anônimo disse...

O que mata é a generalização. Simplesmente existe gente mais corajosa e existe gente mais medrosa. Existe gente mais forte e existe gente mais fraca. Um certo grupo parece ter mais freqüentemente uma certa característica? OK pode ser ( mas cuidado, essa característica supostamente "inata" pode ser meramente construção social - ou seja, abrindo-se mentes é possível mudá-la).
O problema começa quando vai pro "senso comum" a idéia de que tal característica é inerente a certo grupo e se criam preconceitos, barreiras, julgamentos.
Fico pensando quantas oportunidades a humanidade já não perdeu por causa disto.

Engenheira

Anônimo disse...

não tinha uma fotinha melhorzinha para você botar da Rchel Rherezade não lola ?

Anônimo disse...

arthur+1 verme

sobre a diferença de força entre homens e mulheres eu meio que tenho 1 pe atrás pois como já foi comprovado durante um exercício o nível de testosterona do homen cai ao nível de um homen castrado...fora que força=massaXaceleraçãoXangulo teta! f tem aver com tamanho e massa,não com gênero!Sobre a nossa amiga raziel,creio que possa ser algum efeito colateral de algo,talvez nem seja o hormônio,pode ser até psicológico!Agora,quanto aos testes da polícia, acho que eu não aguento nem isso... sou a favor da igualdade,os testes tinham que ser mais dificeis para ambos os generos ,pois nossas vidas estão nas maos delxs! de cada 10000 deviam passar 5... queria uma superpolicia! mas acho que os testes deviam ser de acordo com altura e peso individual e não por sexo! e o policial é um bosta,n preciso dizer mais nada ne ? abração lola,sou seu fan!

Déborah Alvim disse...

Veja o que essa mesma ancora desse jornal disse sobre estado laico, no caso de se querer tirar "deus seja louvado" do nosso papel moeda...

Extrema a atitude de exonerar o delega, uma sanção, um pedido de retratação pública, seria mais sútil e mais eficaz...

Mas, de fato, o pior são os que não conseguem assimilar o erro, pois tem em si uma misoginia, despeito e ódio tão grandes pelas feministas que se prestam o papel de serem tão estúpidos...

SeekingWisdom disse...

Luiz, n sei se o primeiro Luiz que postou sem logar é o professor mas vou adressar os dois comentários.
1- Na verdade, o pensamento dos mascus é puro exagero do que o senso comum diz sobre mulheres na sociedade. Acontece que nesses fóruns a opinião absurda é incentivada aí a gente vê sem floreios esse machismo. Tb pensava que era coisa de lunático, mas aí comecei a acompanhar o movimentos de páginas criadas no Facebook para atrair 'machinhos' para a real deles e vi que a diferença é, de fato, a intensidade do ódio. É triste mas é a realidade (a realidade longe da real dos mascus)

2-Li a reportagem q postou e, embora esteja off topic mesmo, n pude deixar de comentar - afinal, enquanto o sr. é professor universitário eu sou estudante e pretendo ingressar na academia. Bom, a reportagem fala de rendimento do vestibular da UERJ, n sei se o programa mudou radicalmente esse ano, contudo, os dados obtidos sobre os cotistas na uerj é satisfatório, o desempenho deles é igual ao dos não contistas. Acredito q n haja muita discordância sobre o vestibular ser um artifício exclusivista e que pouco prediz sobre o futuro acadêmico do estudante. A avaliação de conhecimentos, realizada dessa forma, negligencia a pluraridade de manifestação da inteligência humana colocando em cheque o próprio conceito de Universidade (englobaria um universo - de alunos e docentes). Assim, enquanto a nota mínima dos ingressantes foram mais baixas (n achei uma nota baixa para cursos muito concorridos como medicina, por exemplo), isso n quer dizer que eles n tenham capacidades mínimas para ter uma boa jornada acadêmica.
Sobre a Lei de Cotas sancionada pela Presidenta, sou bastante favorável. Veja bem, entendo o grande impacto devido à grande mudança em pouco tempo para a universidade, mas entendo a real necessidade das cotas na sociedade.
Recomendo muito a todos assistir ao vídeo do professor Ghiraldelli sobre o tema. Quando avaliamos as cotas como uma medida para estruturação do espaço público com o objetivo de criar interação entre negros e brancos em espaços onde os negros que foram sócio e historicamente.
Nesse sentido acho que a reserva de 50% das vagas para alunos de escola pública fica menos suportada, mas ainda n avaliei esse ponto da lei especificamente. Acredito que a iniciativa das cotas raciais nas universidades públicas é um importante passo para o combate ao racismo e preconceito na sociedade.
Lola, deculpe pela resposta off topic, mas n pude n comentar, rs.


http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,desempenho-de-cotistas-fica-acima-da-media,582324,0.htm

https://www.ufmg.br/inclusaosocial/?p=53

http://www.youtube.com/watch?v=eWEr5WNu-I0

Anônimo disse...

Acho que o cara queria fazer uma crítica em geral e acabou por direcionar a "merda" para uma mulher e piorou quando fez isso publicamente.
FATOS: concurso para polícia deveria fazer quem tem vocação para seguir na carreira. Ocorre que acabou se tornando mais um concurso para passar e ter seu dinheiro garantido todo mês com o benefício da estabilidade.
FATOS: homens e mulheres DEVEM ter os mesmos direitos, mas NUNCA serão iguais em tudo.

Davi Silva disse...

Paraplégicos não podem ser policiais. Isto não é preconceito e sim realismo. Se uma pessoq não tem condições físicas para exercer uma profissão, não a exerça. Se exigem que os homens façam 20 flexoes eh porque acharam que alguém para ser policial em que ter prepao físico para fazer no mínimo 20 flexões.

Davi Silva disse...

Sem apoiar os joelhos no chão eu não consigo fazer nem 10 flexões. Com os joelhos no chão eu faço100. Se fosse mulher, estaria ápta, como sou homem não estou. Se fazer flexões sem por os joelhos no chão não é essencial para o desempenho de im policial, por que cobram isto dos homens?

Maria Valéria disse...

Cora e outros que falaram que ele nao foi exonerado,

Vcs tem razão, desculpem, acho que nem li a noticia direito.
Mas, como filha de delegado de policia, reafirmo o que falei acima, sobre a conduta antietica dele.
Meu pai nao comentava as coisas de trabalho dele nem em casa conosco, quanto mais em rede social( alias ele nao tem rede social)
O fato de ele ter sido transferido para outra função, pode ser uma forma de punição dos superiores dele( novamente, sei disso porque tenho pai delegado: se o cara pisa na bola e fica mal com aquela população para quem presta serviço, mandam o cara pra outro lugar ou outra cidade...)de exoneração mesmo so fiquei sabendo de um caso, que teve repercussão nos jornais,( o delegado em questão aceitou suborno de 5 mil reais ou algo assim e foi pego...ja faz mais De 10 anos.)
Bjs

Nivaldo Brás a seu Dispor disse...

Lola, realmente "parece" que sou defensor dos mascus mas não é isso não. Simplesmente coloco o dedo na ferida. Tento mostrar o outro lado dessa queda de braço. É importante o papel da mulher... Claro que é, sempre. Mas vejamos o caso da mulher de Obama. Ela é proibida de falar em público suas próprias idéias. Ela segue uma cartilha de assuntos imposto a ela. Por quem? pelo Marido/Presidente. E ela segue respeitosamente. Temos uma mulher que comanda a Petrobrás e outras mulheres administradoras de grandes empresas no mundo. Por favor não me falem da Dilma. Não sou obrigado a gostar de todas.
Por isso sugiro a leitura de três excelentes livros sobre a submissão e vitórias alcançadas pelas feministas. o CAPITAL ERÓTICO de Catherine Hakin apesar do titulo não tem nada de sexo e os dois livros do LIVRO DO AMOR da escritora brasileira Regina Navarro Lins. Todos são relatos históricos que mostra o nascimento do que vocês proclamam feminismo. Sugiro a leitura do LIVRO DO AMOR por ser uma leitura mais fácil pois o Capital Erótico é mais técnico talvez algumas leitoras não gostem.

Anônimo disse...

Queria fazer um convite pros mascus: e se vcs se juntassem a nós, feministas, em uma, sei lá, marcha contra o alistamento militar? Assim, unidos apenas por um motivo, sem qualquer outra coisa? Vcs topam?

Anônimo disse...

Os comentários da ancora do sbt são medonhos,sobre vários assuntos diversos se podes pensar numa opnião ruim, é a dela.

Anônimo disse...

"Não ví nada de misógino no que o delegado disse. Nos próprios prints que Lola postou, ele disse: "A mulher quando é boa no que faz ninguém supera". Onde há misoginia nisso?"

A misoginia está no fato do Delegado ter DESTACADO a situação das mulheres serem ruins, tanto é que na opinião dele 7% das mulheres do serviço são competentes (sendo que elas já representam uma minoria lá dentro) contra 55% dos homens

jacmila disse...

Para aqueles q estão choramingando "ele disse A VERDADE": vcs precisam ler mais, leiam os comentaristas feras q tem nesse blog. LER,PENSAR pra depois formar opinião e, melhor ainda, comportamento ético.

Anônimo disse...

Acredito que os comentários do delegado em redes sociais foram inadequados, porém acho exagerado que ele tenha sido punido com exoneração do cargo (o que eu acho que é diferente de ser "mandado embora", como disseram alguns, mas na verdade estou com preguiça de pesquisar). Se fosse eu a responsável, daria outra punição. Em tempos de redes sociais, as pessoas precisam aprender a ter cuidado com o que publicam, pois a visibilidade é muito grande. Foi inadequado o comentário. Se ele desconfiou que a funcionária em questão estava simulando uma doença, deveria tê-la chamado depois e resolvido essa questão de outra maneira. Como bem lembrou a Lola, twittar no trabalho é ainda pior que twittar de casa, doente. Vamos supor, entretanto, que a funcionária em questão tivesse usado suas redes sociais para comentar que estava indo viajar ou cair na balada. Nesse caso, o delegado teria as mesmas armas que foram usadas contra ele para usar contra a funcionária. Algumas pessoas já perderam o emprego por publicar no Facebook suas fotos durante uma festa no dia que alegadamente estavam em casa, doentes.
Mas acho que ainda mais triste que a postura do Delegado é ver pessoas apoiando a discriminação dos sexos. Sim, quem entra na polícia é para trabalhar na polícia, tem uma série de riscos. Se a pessoa não quer correr esses riscos, não deve entrar na polícia, seja homem ou mulher. SE existem mulheres que trocam favores sexuais em troca de uma posição privilegiada (não sei se sim ou se não) é porque existem homens capazes de receber favores sexuais a troco de uma recolocação. Isso é corrupção e deve ser punido independente do sexo dos envolvidos. E quanto a essa âncora Rachel Sheherazade? Assisto muito pouca televisão e não a conheço, mas parece uma história ruim das Mil e Uma Noites!
Interessante essa repercussão toda e eu acho que muito disso vem do fato de ter sido um HOMEM afastado do trabalho por uma MULHER. Porque o oposto não gera muito alarido, não. Eu trabalhava em um hospital onde havia uma ala desativada, mas ali se mantinham as camas dos pacientes. Certo dia, um médico e um enfermeira foram surpreendidos nesse local utilizando essas camas para manterem relações sexuais. Ambos adultos e, ao que consta, ambos consentiram com as relações sexuais (ou seja, não houve coação ou estupro, eram amantes mesmo). Adivinhem o que aconteceu? A enfermeira foi demitida por justa causa e o médico trabalha lá até hoje. Ele teve que suportar umas piadinhas pois toda vez que ele saía diziam que iam procurá-lo no tal setor desativado, mas foram isso não aconteceu absolutamente NADA com ele.
Simone

Anônimo disse...

Alguém ai explica ??
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/01/justica-autoriza-casamento-de-argentina-com-assassino-de-sua-irma.html

Carlos Homero disse...

Lola, acho que vc já ouviu falar de Rachel Sheherazade e posso garantir que suas intenções são boas. Muita gente que não vela nada, quer chegar no seu logar sendo incompetente...impossível.

Carla disse...

Engraçado ela escrever ontem sobre violência contra mulher.
http://rachelsheherazade.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

"Carlos 16:50: será q a mulher "de atestado" q vc pegou no flagra no shopping não estava dando um descanso pros nervos de ter q lidar com colegas de trabalho misóginos e fofoqueiros e maledicentes?" jacmila

Com a licença de usar um post como exemplo, pois essa mentalidade é corriqueira, é esse tipo de pensamento que prejudica as pessoas que estão doentes e precisam de afastamento no trabalho para se recuperarem. Pois o atestado médico serve para isso, para que a pessoa que está doente se recupere melhor, não coloque em risco outras pessoas (se a doença for contagiosa) ou possa justificar sua falta quando não tem condições de trabalhar por uma doença.
Se seu chefe é chato e intransigente, se você sofre preconceito, se você sofre abusos no trabalho, se você mora muito longe, se você precisa viajar, se precisa descansar, etc, seu lugar não é no pronto-socorro atormentando o médico que quer um atestadinho do dia! Se você sofre abusos, busque seus direitos, não vá atrasar o atendimento daqueles que estão doentes. Ao levar um atestado médico falso, você está se igualando àqueles que praticam os abusos no ambiente de trabalho.
Se houver dúvidas do quanto isso é comum, passe um dia em um pronto-socorro qualquer em uma segunda-feira ou véspera de feriado.

Torquato disse...

Na minha opinião, machismo é mais do que esperado quando se trata da polícia. Esse é um meio de coerção utilizado sobre a população, serve para criminalizar a pobreza e oprimir os trabalhadores. A sua existência está justificada para isso, manter uma ordem podre através de meios violentos. Machismo é mais um pretexto para oprimir, assim como a homofobia, o racismo, e tantas outras formas de justificar a desiguldade no trato e na consideração.

A propósito, gostaria de recomendar pra vocês a entrevista que fiz com um amigo, professor de história e militante marxista sobre a questão da instituição policial. Vale a pena dar uma lida, pois ele dá uma verdadeira aula sobre isso. http://t.co/WK0z2kxC

Raziel von Sophia Imbuzeiro disse...

arthur+1 verme,

"sobre a diferença de força entre homens e mulheres eu meio que tenho 1 pe atrás pois como já foi comprovado durante um exercício o nível de testosterona do homen cai ao nível de um homen castrado...fora que força=massaXaceleraçãoXangulo teta! f tem aver com tamanho e massa,não com gênero!Sobre a nossa amiga raziel,creio que possa ser algum efeito colateral de algo,talvez nem seja o hormônio,pode ser até psicológico"

Amigo, se você leu adequadamente o que eu disse, eu disse que o a testosterona é um hormônio anabolizante, não citei o fator termogênico do mesmo. O que um anabolizante faz não é aumentar a força imediatamente, mas estimular o crescimento muscular a médio e longo prazo(anabolismo). Isso é endocrinologia básica. Alias, o conceito de anabolismo é assunto de primeiro ano do ensino médio(biologia). Vai estudar.
Qualquer FTM ou fisiculturista usuário de esteróides pode te contar experiências e comparações.

De resto, é frescura falar de "força" no ofício de um policial: Uma AR-15 não pesa nem 4kg! Sem contar que é um fuzil de gancho bastante baixo, não exigindo uma musculatura "rambônica" para disparar rajadas.

Maria Valéria disse...

Anônimo das 11:09
"Se seu chefe é chato e intransigente, se você sofre preconceito, se você sofre abusos no trabalho, se você mora muito longe, se você precisa viajar, se precisa descansar, etc, seu lugar não é no pronto-socorro atormentando o médico que quer um atestadinho do dia! Se você sofre abusos, busque seus direitos, não vá atrasar o atendimento daqueles que estão doentes. Ao levar um atestado médico falso, você está se igualando àqueles que praticam os abusos no ambiente de trabalho. "

Deixa eu te perguntar uma coisa: voce ja ouviu falar em depressão? Vc acha que depressão ou doenças / transtornos mentais nao são doenças e que nao dão afastamento / atestado quando necessario?
Voce nao sabe que uma depressão pode ser causada por um abuso/ assedio moral, sim? Ou que trabalhar com stress ( outra doença mental) , dependendo da gravidade e do cargo( vc gostaria de ser operado por um cirurgião deprimido, ou de viajar num avião em que o piloto esta com os nervos a flor de pele?)e uma coisa boas que nao pode prejudicar o trabalho ou os clientes?
Minha intenção nao e ser grossa, mas te aconselhar a se informar melhor a respeito de transtornos mentais.Por causa desse tipo de pensamento que tem tanta gente trabalhando doente,deprimida, pondo a sua a vida, a dos outros em risco .
E por causa desse tipo de pensamento que as pessoas que tem doença mental nao se tratam ou demoram a procurar ajuda, pois na cabeça dos outros,e tudo ' frescura' e elas morrem de vergonha.
Detalhe: sou medica, e ja afastei muita gente por depressão, sim, quando a gravidade do quadro exigia( depressão moderada para grave) , independente do fator desencadeante ser estupro, assedio moral, termino de namoro, perda de parentes,etc,
E ainda mais, aconselho as pessoas que afasto por depressão a nao saírem por ai passeando na rua quando estiverem se sentindo um pouquinho melhores, pois dai vai gerar comentários" ela tava doente e tava no shopping?" Como foi colocado acima,se quiserem passear quando estiverem um pouco melhores, que viajem pra outra cidade, e de preferencia nao tirem fotos pra por no facebook,
Ou seja: atestado medico por depressão nao e atestado falso,
As pessoas que lotam os pronto socorros nos fins de semana e atrasam o atendimento de quem realmente precisa são as pessoas com problemas mais leves, que podem ser resolvidos em unidades basicas( postos de saúde) , mas infelizmente nao ha medicos suficientes nos postos para atender toda a demanda,Aqui onde moro tem mais de um milhão de habitantes, todo ano fazem concurso e sempre ficam faltando de 300 medicos para mais para preencherem as vagas,por ai vc ve,
Ps: eu trabalho em sistema publico de saúde,atendo em posto, mas em momento algum estou denegrindo o lugar onde trabalho,so acho que deveria haver mais medicos em numero suficiente,
Esse o pensamento de toda a cidade e de meus colegas em geral,
Um abraço;))

Raziel von Sophia Imbuzeiro disse...

Alguém realmente está falando em FORÇA para o ofício militar(polícia)?

Gente, não estamos mais na idade média, não se usa mais armadura e espada! Qualquer fuzil de assalto(AR-15, M-16, FN-Fal...) é feito boa parte em polímero e pesa menos de 5kg! Fuzis de Precisão não estão muito acima disso!

De características físicas, um policial deve ter vigor e uma força MÍNIMA para segurar uma merda de fuzil de 4kg.

Outra: Qualquer combate moderno hoje em dia depende de precisão, furtividade e paciência. Uma montanha de músculos não vai te fazer a prova de balas e nem aumentar o potencial de sua arma de fogo.
E só uma curiosidade: Se tu cair em fogo cruzado, muito provavelmente tu irias preferir usar uma pistola semi-automática(maioria pesa menos de 1kg), pois nesse caso o desfecho do combate depende de agilidade e quantidade de disparos dados.



Agora apenas contemplo: Os mascus são os homens "viris e beligerantes como os espartanos"... Mas "um traveco" sabe mais de Ciência Militar que todos eles juntos. u.u

jacmila disse...

Anonimo das 11:09

Já ouviu falar em psiquiatra?

Algumas pessoas de excelente nível acham q psiquiatra é "médico de maluco".

Estorinha: Era uma x mulher assediada moralmente no trabalho.

Ela foi buscar seus direitos= advogado do sindicato q assim se posicionou: não podemos lhe defender pq a pessoa é sindicalizada também.

Esta mulher tentou outras instâncias, mas sem testemunhas (elas estavam com medo e/ou gostaram mesmo dela estar sofrendo assédio - ah, essa invejinha básica faz mto estrago!) e "provas robustas", ela é q sairia chamuscada, se não totalmente queimada.

Resultado: DEPRESSÃO. Ela mal sai de casa.

É aí q entra o "médico de maluco".

E como tem "colega" de trabalho q se acha super competente (até aí td bem, eu tb me acho,ahahah) e fica o tempo todo e de várias maneiras no-jen-tas se medindo, ameaçando, acusando, en-lou-que-cen-do os outros q tem q aturá-lx!

E se vc implora por menos, menos, pleeease, o q elx diz? vai buscar seus direitos. The End?!

jacmila disse...

Maria Valéria, escrevemos em uníssono, qdo li o começo do teu post pensei q fosse o meu "mas como! eu não me chamo Maria Valéria!" ahahah. Muito bem dito, amei!

Lívia Pinheiro disse...

O mais engraçado é que tudo começou com ele criticando a estabilidade no serviço público, e terminou com ele conseguindo ser imbecil o suficiente para fazer tanta merda a ponto de não poder desfrutar da estabilidade que tanto lhe desgosta. Um excelente exemplo de como a burrice astravanca o pogresso.

Josemilson Ferreira dos Santos disse...

exonerar não e demitir, ele está na chamada "geladeira da policia civil", onde eles tentam buscar conclusoes para os crimes nao solucionados

Liana hc disse...

Foi ou não foi machista? Foi ou não foi exagero sua exoneração?

O delegado falou (o mega destaque é meu):

"Tenho 14 MULHERES no meu efetivo, mas apenas uma, uma apenas, reúne talento, coragem e disposição para encarar a atividade policial."

Isso foi machismo, foi discriminação. Ele claramente criticou as colegas mulheres em particular, e não somente policiais em geral.

Agora vamos fazer um exercício...

Se ele tivesse escrito:

"Tenho 14 NEGROS no meu efetivo, mas apenas um, um apenas, reúne talento, coragem e disposição para encarar a atividade policial."

Isso seria racismo. Nem vejo muito espaço para dúvidas aqui. Então porque a dificuldade em entender o machismo nas palavras do delegado e entender também que isso é sim passível de punição? Infelizmente para um bocado de gente ainda tem que desenhar, e às vezes nem assim adianta.

Anônimo disse...

Vou ser honesto... O fato de ele ter falado que das 14 mulheres apenas 1 era boa, até me desceu, mas ainda achei de tom preeconceituoso e além disso, gente reclamar de colega de trabalho numa conta pública é feio e antietico né??

Mas agora, ele ainda ser admirado e esses comentários... gente me poupem! Ele não ofendeu uma mulher e ponto. Ele ofendeu várias. É claro que tem um tom preeconceituoso! Como aquela ancora me fala aquilo? Péssimo.

Só acho que há uma certa razão (deturpada por aí) dos beneficios da mulher perante o homem, tipo esse negocio de pagar a conta, de profissões ( homem sendo manicure não sendo chamado de gay, já viu??) e na identidade masculina. Mas tudo isso vem justamente do machismo. Ou seja os homens tomam do seu própio veneno... e culpam as mulheres, os judeus e os comunistas- típico...

Maria Valéria disse...

Poise, Jacmila!! Preconceito com saúde mental e ruim. O pior e que ate alguns medicos tem esse preconceito, acredita? Ja ouvi esse tipo de coisa ate da boca de colega meu...:(

Bjs

Anônimo disse...

PARA enrustido Anônimo das 00:05

Nossa que medo das mulheres vc tem hein!
O senhor falar de "vitimismo natural" chega a ser PIADA!
Alegar que " Mulheres devem ficar bem longe da policia, e de nossas forças armadas, para não enfraquece-las com seu vitimismo natural." é COVARDIA, CARA D EPAU, FALTA DE CARÁTER E CLARO, uma boa dose de CONFUSÃO DE IDENTIDADE SEXUAL DA TUA PARTE!
"Apatridas e intriguistas" qem cara pálida?!
A MAIORIA dos policiais metidos enescândalos e de corrupção, venda de armas pra bandidos e conluio com venda de drogas são...HOMENS.
Claro que a questão não é se homem ou mulher é melhor policial que o outro e sim que existem policiais HOMENS bons e policiais homens RUINS, assim como existem policiais mulheres BOAS e policiais mulheres RUINS. Entendeu agora, ou vc é tão IMBECIL que não consegue entender?!
E o seu diálogo INVENTADO(porque NENHUMA policial mulher ficaria CONTRA a vítima não interessando: sexo, idade, raça, opção seuxal, etc) é RIDÍCULO fruto de uma mente DOENTE!
Vc precisa se tratar viu homem?!
Vc é um louco perigoso que pode agredir ou matar uma policial por achar que ela não deve ser policial pelo simples fato de ser mulher.
Quanto sua alegação BABACA de que mulheres "esquerdistas" sentem "atração" por criminosos e párias, mostra o quanto vc NÃO conhece as mulheres. Vc conhece um "tipo de mulher" e generaliza porque é um completo IGNORANTE!
Quanto a vc se "recusar a receber ordens de uma comandante mulher" mostra o quanto é um completo idiota que não deve ter formação nem educacional nem de caráter!
Tenho pena da mulher que botou um babaca como vc nete mundo.
Se incomoda tanto com as mulheres?
Vc tem 3 opções:
Se assuma(é o mais fácil) e deixe de ser enrustido.
Se mate.
Ou espere uma nave espacial te abduzir.
kkkkkk

ps: as comandantes mulheres NEM sabem e NEM querem saber de sua medíocre existência!

Sawl

Anônimo disse...

Se fosse uma delegada falando: "Tenho 14 HOMENS no meu efetivo, mas apenas um, uma apenas, reúne talento, coragem e disposição para encarar a atividade policial."

Seria misândria.

Se fosse um delegado falando: "Tenho 14 NEGROS no meu efetivo, mas apenas um, uma apenas, reúne talento, coragem e disposição para encarar a atividade policial."

Seria racismo.

Se fosse um delegado falando: "Tenho 14 JUDEUS no meu efetivo, mas apenas um, uma apenas, reúne talento, coragem e disposição para encarar a atividade policial."

Seria anti-semitismo.

Será que é tão DIFÍCIL assim para certas pessoas ignorantes parar pra refletir que a declaração do delegado: "Tenho 14 MULHERES..." é MACHISTA, pronto e acabou?
Será que a cabeça de certas pessoas é tão fechada e vazia que não vê problema no que este cara disse?
A questão NÃO é que mulheres não possam ser policiais ruins, assim como há policiais homens ruins.
Na verdade, NENHUM policial seja: homem, mulher, branco, negro, etc, DEVE ser: inconpetente, corrupto, bully, etc.
Simples assim.
O problema são PESSOAS que não merecem a farda e o distintivo que possuem e não "homens", e não "mulheres" que não tem competência pro cargo por causa de seu gênero!
Enfim, querendo ou não, acidentalmente ou não, a declaração do delegado foi machista sim, e ele mereceu a exoneração.
É fácil pra certos(as) babacas alegarem que mulher não é competente, não tem coragem, etc, mas, no meio de um tiroteio, se tiver uma policial MULHER pra socorrer, eu quero ver estes mascus-misóginos inbecis recusarem ter suas carcaças nojentas salvas por quem eles discriminam!



Sawl

yulia2 disse...

O que vcs esperavam do ULTRA DIREITISTA jornal do sbt????
verdadeiro lixo midiático.

yulia2 disse...

Eu tenho certeza absoluta de que quem escreveu esse horrendo editorial foi o Carlos nascimento.... direitista, machista , ultrapassado, fascistóide, anti povo, odeio esse cara. Ele e o tal de José neumane pinto, dois lixos desprezíveis!

yulia2 disse...

Resolvam essas mentes perturbadas, caros pseudo machos.

Ou querem mulheres na polícia e nas forças armadas ou não querem. Falar que tem que ser obrigatório pra mulher também só por vingancinha não ajuda nos seus argumentos de serem o sexo racional.
__________________
quer racionalidade de corencia de mascu??? ta brincando né?

yulia2 disse...

MANDAR O CARA EMBORA COM 27 ANOS DE POLICIA E SACANAGEM
___________
leva ele pra sua casa.

yulia2 disse...

Se ela é defensora que existem atividades de homem e de mulher, é hipocrisia continuar onde está. Que largue seu emprego e vá ser dona de casa ou professora primária ou modelo. São as ocupações que os machistas vêem como coisa de mulher.[2]
_________
Essa sherazade não passa de uma papagaia do carlos nascimento, é ele que escreve essas merdas ai , ela só fala...

No entanto, concordo com a colega aí, se ela acretida que tem profissão de homem e de mulher, ela tem que pedir demissão já do jornal do sbt e nos poupar de suas (asnices..)

Carolina Lucas Paiva disse...

Sério, de onde veio tanto retardado mimimizento?

Sobre os testes físicos. Acho que vocês, mimimizentos do caramba, ou são muito ingênuos, ou muito burros para achar que o teste físico serve apenas para separar os aptos dos não aptos. Em qualquer concurso público é preciso eliminar candidatos. Se homens tem mais força física, os testes deles precisam ser PROPORCIONAIS, não é mesmo? Vocês se julgam os REIS da lógica, mas erram em raciocínios bobinhos como esse.
Se mulheres tem força física menor, os testes precisam ser proporcionais a essa força, tal como é com os homens. Não há nenhuma desigualdade nisso.
Se os homens fizessem os mesmos testes que as mulheres fazem, além de ser mais fácil para eles (que seriam privilegiados), seria mais difícil eliminar candidatos.

Assim como o vestibular não mede inteligência, teste físico não mede o mais forte. A função principal é eliminar candidatos.

Agora, quanto a crítica de que mulheres ficam com missões mais leves na polícia. Isso é devido ao machismo dentro da própria polícia, que tem a mesma mentalidade de vocês, mimimizentos, que acham que "polícia não é lugar de mulher" e não querem mandar mulheres para "lugar de macho".
Querer que isso mude e, ao mesmo tempo, reproduzir o mesmo discurso besta de que "lugar de mulher não é na polícia" é, além de contraditório, demência.

Anônimo disse...

A primeira coisa que falei ao ver a matéria sobre a exoneração foi:

- Bem feito! Toma, pra largar de ser otário!

Não tanto pelas ofensas em si (que foram apenas a gota d'agua, deve ter havido muito mais coisas para que a exoneração acontecesse), mas sim porque se as mulheres que estavam sob o comando dele não rendem a culpa é dele, que falhou como líder.

É sabido que o principal fermento para o crescimento profissional de qualquer pessoa é a motivação. E os outros 54% do efetivo não rendia porque ele não inspirava confiança, muito menos motivação. Os tuítes deixaram bem claro isso.

Ele devia saber que, com a motivação certa, pessoas de ambos os sexos (gêneros são mais de 2 em minha opinião) correspondem igualmente bem a qualquer situação. Mesmo situações de risco.

Ju disse...

O perfil da polícia está mudando. E nessa mudança (para melhor), as mulheres tem um espaço garantido e enorme.

Talita Figueiredo disse...

Não entendo quem defende o cara alegando que ele só falou a verdade. Como vcs podem saber se é verdade mesmo o q ele diz? Vcs tão lá vendo as mulheres incompetentes que trabalham com ele por acaso? o-O

Outra coisa: suponhamos que ele tenha sido mesmo sincero em suas alegações. Isso não muda o fato de que ele foi anti-ético. Chefe nenhum pode expor seus subordinados dessa forma!
Chamar as trabalhadoras de incompetentes no twitter não resolve nada. Além do mais, se um chefe fizesse isso comigo eu processava por assédio moral na hora.

Ele praticamente PEDIU pra ser exonerado né?
Em pleno séc. XXI, uma pessoa com nível superior, não sabe o que é machismo? Não sabe o que é assédio moral? Não sabe o que é ética no ambiente de trabalho??? Tadinho né...¬¬

Simplesmente não tem como defender o cara, ele foi mto babaca. Deu um tiro no pé.

Anônimo disse...

Bom, ele disse que as mulheres e uma parte do efetivo policial não têm “talento, coragem e disposição para encarar a atividade policial”. O que dá pra notar, a princípio, é que ele não também não tem talento algum pra gerir a atividade de delegado ao se descontrolar a esse ponto e jogar pra fora o todo o senso comum que a sociedade perpetua. O mais irônico disso tudo é que ele mesmo entrou em sua estatística e demonstrou como o concurso público não atesta o mais competente pra exercer a função que concorre.

Anônimo disse...

Anônimo disse...

Só acho que há uma certa razão (deturpada por aí) dos beneficios da mulher perante o homem, tipo esse negocio de pagar a conta, de profissões ( homem sendo manicure não sendo chamado de gay, já viu??) e na identidade masculina. Mas tudo isso vem justamente do machismo. Ou seja os homens tomam do seu própio veneno... e culpam as mulheres, os judeus e os comunistas- típico...
-----------------------------------
Mas o homem que não é machista(ou simplesmente acha que a mulher tem direito ao acesso a educação, cultura e ao trabalho) acaba se fodendo pelo que os outros fizeram de qualquer jeito. Não prova do seu próprio veneno coisa nenhuma.

Anônimo disse...

O que falaram sobre privilegiarem as mulheres com serviços mais fáceis na polícia é a pura verdade. Meu namorado é policial e ele vê isso diariamente e, segundo amigos policiais de outras cidades e estados, isso não é nem um pouco raro. É obvio que é machismo da parte da polícia, mas não seria também machismo da parte das mulheres aceitarem esses "privilégios"? Elas lidariam bem com a perda deles caso isso viesse a acontecer?

Anônimo disse...

Maria Valeria, se você está afastando pacientes com doença mental (ou não) para que se recuperem, parabéns, você está certíssima. Eu bem sei desse preconceito e também acho extremamente injusto que quem esteja doente (independente da doença) tenha dificuldades para se tratar ou sofra preconceito porque precisa faltar no trabalho para ir ao médico, fazer exames, fisioterapia, etc. Eu tive um infarto há 10 anos atrás e perdi meu emprego ao retornar 15 dias depois porque "não me encaixava no perfil da empresa" onde já estava trabalhando há 7 anos. Tradução livre minha: estavam com medo que eu, de repente, começasse a faltar um dia depois do outro para me tratar (felizmente, isso não foi preciso e arrumei outro emprego em 7 dias onde nunca faltei, mas como eles saberiam?). Conheço o preconceito na pele inclusive.
Não é disso que eu estou falando, estou falando daquele que conscientemente simula uma doença para pegar um atestado para ir viajar ou porque quer descansar. Atestado médico FALSO (não o que você relatou, eu disse FALSO) não é o caminho para resolver os problemas de trabalho de ninguém. Somos colegas, eu também sou médicx, tenho certeza de que você sabe o que eu estou falando. E pior, como eu disse, é que isso é encarado como natural pela nossa sociedade e muitas vezes o médico sofre ameaças quando se recusa a dar um atestado FALSO. E, a meu ver, os principais prejudicados por isso são exatamente aqueles pacientes que estão doentes e precisam de tratamento "porque todo mundo simula mesmo".
Abraços e continue a fazer seu trabalho de modo digno, pois a sociedade precisa disso.

Anônimo disse...

O Delegado errou, agiu mal em criticar abertamente e achar que ia ficar por isso mesmo. Acertou em falar que concurso para policia traz pessoas que não estão aptas para o trabalho policial, e sobre o comentário das mulheres, não sei, pode ter sido machismo ou pode ter sido uma constatação, não estou lá para analisar o trabalho das mulheres do DP.
Mas também exonerar sumariamente, sem apuração nenhuma dos fatos um delegado com 27 anos de profissão por causa de uma opinião mal colocada acho um exagero.

Karlota disse...

A resposta do delegado sobre a acusação de machismo. https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=8cFAlD1DERg#!

bruna disse...

Sempre fico muito irritada quando leio matérias "jornalísticas" sobre mulheres delegadas.
O Caderno Donna, da Zero Hora no RS, recentemente, fez uma reportagem demonstrando a melhor maneira de uma delegada mulher desenvolver seu ambiente de trabalho: decorando a delegacia, passando perfumes, comprando bolsas de grife e absurdos desse tipo.

O jornaleco da minha cidade também fez uma reportagem, ano passado, com as novas delegadas que assumiram e, para variar, usaram o mesmo tom do tipo "delegadas podem ser bonitas e cheirosas, elas arrumam a delegacia e falam suavemente, além de estarem na moda!"...e o pior eram as fotos que as pobres novas delegadas tiraram para o jornal, absurdamente maquiadas, com salto e roupas justas, e com armas na mão....DÁ UM TEMPO, por favor!!

Maria Valéria disse...

Oi colega medico anônimo;))

Entendi agora o que vc quis dizer,!!!

Espero que tenha se recuperado bem do seu problema, e ...continuamos na luta;)) nao e facil mesmo...;))
Bjs!!!

Anônimo disse...

Meu pai é policial há 35 anos. Já cansei de ouvir histórias dele de policiais homens que se cagam de medo de tiroteio, de bandido, de invadir favela e que fazem de tudo pra ficar na parte burocrática/administrativa. Mas eles podem, né? Afinal, são "machos", a natureza os fez "fortes e destemidos", e se preferem ficar longe de ladrão, é porque são "racionais". Simplesmente lamentável.

Maria Valéria disse...

Com esse vídeo do YouTube, o delegado acabou dando um tiro no próprio pé, em minha opinião...

Ju disse...

Pois é, anônimo. É esse o meu raciocínio. Quem costuma arriscar a vida sem medir muito as consequências (não to falando de policias, necessariamente) pra mim não tem nada de racional. Mas tudo depende do ponto de vista, né?

----------

bruna, porque será que elas aceitam fazer essas matérias? Não percebem que é uma armadilha? As vezes penso que essas entrevistas duram horas mas x repórter faz um monte de perguntas e só publica aquelas que interessam à matéria sobre as delegdas, tipo como elas adoram maquiagens, andam de salto o tempo todo, como a pistola divide o espaço na bolsa com cremes e batons.. lamentável.

Anônimo disse...

Melhor desenhar oro reacinha entender!
O teste físico separa os aptos dos não aptos a esforço físico mínimo, por isso tem uma tabela de pontuação, com pontuação mínima e máxima.
Assim como atletas, existem os recordes masculinos e femininos, afinal, corpos diferentes, fisiologia diferente.
Não dá pra comparar com alguém que não anda!

Anônimo disse...

Fui ver os comentários na notícia do Uol, praticamente só tem besteira. Mas o que mais me chamou a atenção foi um que criticava a roupa da delegada da primeira foto (ela usava um vestido branco curto), uma mulher não concordou e a autora do comentário rebateu dizendo que "roupa não define moral, mas define personalidade". Nem sei por que esse comentário me agrediu tanto, aposto que outra pessoa acharia outros bem piores, mas, talvez por insinuar que a delegada não era "séria" por utilizar uma roupa curta, eu o considero abominável em seu machismo e ignorância.

Ju disse...

É, realmente, comparar com alguém que não anda é de lascar. Comentários desse tipo, você lê, arregala os olhos e segue.. porque pra que perder tempo com um imbecil desses?

Anônimo disse...

Liana hc disse...
Foi ou não foi machista? Foi ou não foi exagero sua exoneração?

O delegado falou (o mega destaque é meu):

"Tenho 14 MULHERES no meu efetivo, mas apenas uma, uma apenas, reúne talento, coragem e disposição para encarar a atividade policial."

Isso foi machismo, foi discriminação. Ele claramente criticou as colegas mulheres em particular, e não somente policiais em geral.

Agora vamos fazer um exercício...

Se ele tivesse escrito:

"Tenho 14 NEGROS no meu efetivo, mas apenas um, um apenas, reúne talento, coragem e disposição para encarar a atividade policial."

Isso seria racismo. Nem vejo muito espaço para dúvidas aqui. Então porque a dificuldade em entender o machismo nas palavras do delegado e entender também que isso é sim passível de punição? Infelizmente para um bocado de gente ainda tem que desenhar, e às vezes nem assim adianta.

__________
Se ele dissesse que tem 14 Homens mas apenas 1, Seria o que? Verdade?
A lola falaria algo? vcs feministas iam achar ruim ou concordar com ele?

Geraldo PC disse...

E incrível a mulherada. Querem ser tratadas com igualdade, mas buscam e desigualdade, Vejam o edital de concurso para A Policia e igual para homens e mulheres. Não. Porque elas sai mais frágeis, isto e fato. Agora o absurdo e alguém postar, "porque ela esta de atestado nao pode ficar na rede social". Incrível a imbecilidade, qlqr mal estar a ponto do medico pedir o afastamento pressupõe, que o adoentado fique de repouso e nao que fique aumentando o desgaste psicológico nas redes sociais. Dexixo um recado se vcs mulherem querem ser respeitadas primeiro pedem no edital do concurso os mesmos teste que os homens, ou entao assumam que querem ser diferentes pq nao tem o mesmo condicionamento fisico de um homem e assumam que se a fisiologia, estrutura corporal e o psicologico, vcs sao diferentes eo tratamento vai ser diferente. E so assistirem ao filme de Demi Moore "Até o Limite da Honra"e p/ os mais incautos este filme e baseado em fatos reais, nao houve mudança nos testes físicos e outros, p/ que e esta oficial chegasse ao seu objetivo, foi igual para os homens e para ela e no final ela salva a vida do seu pior algoz o oficial vivido por Viggo Mortensen. Pensem nisso antes de postarem absurdos feministas e viva Sheherazade.