sexta-feira, 5 de outubro de 2012

GUEST POST: O SORRISO DA GAROTA AO OUVIR QUE A CAMPANHA É FEMINISTA


Semana passada publiquei o guest post da Silvia Ferraro (PSTU), candidata à prefeita em Campinas. E neste post aqui, em que falei da importância de aumentar o número de mulheres na política (onde o Brasil tem uma das piores representações do mundo, em matéria de números), várixs de vocês disseram nos comentários em quem vão votar.
Pra vereadora, aqui em Fortaleza, eu e o maridão votaremos na jovem feminista Isabel Carneiro (PSOL 50555). 
Pra prefeito, não há nenhuma candidata, são todos homens, e nenhum me entusiasma, então acho que vou de Elmano (PT 13) mesmo. Se eu votasse em Porto Alegre, votaria na Manuela (PC do B 65). Se eu votasse no Rio, votaria no Freixo (PSOL 50). Se eu votasse em Joinville, votaria no Carlito (PT 13). Se eu votasse em SP, votaria no Haddad (PT 13), pela questão do voto útil, porque corre-se o sério risco de ter Serra e Russomano num segundo turno. E mais não sei.
Agora eu publico, com grande orgulho, o post da Xênia Mello (PSOL 50069), feminista de carteirinha e candidata à vereadora em Curitiba.

A política brasileira ainda invisibiliza a mulher. Não somos sequer um décimo das pessoas que nos representam no Congresso Nacional. Em Curitiba, somos um pouco mais de 15%. Reconhecendo essa invisibilidade no Brasil, foi promulgada uma lei que determina um mínimo de 30% e um máximo de 70% para cada sexo. Esse ano, houve no Brasil 31% de candidaturas de mulheres. Mas será que a promoção de cotas garante candidaturas feministas?
Nós mulheres feministas reivindicamos um mundo de pluralidade e respeito. Isso abarca o enfrentamento da violência contra a mulher -– especialmente a violência doméstica –-, a defesa pela legalização do aborto -- cuja morte materna e criminalização atinge especialmente às mulheres negras e pobres -–, a defesa de uma educação e mídia plural, inclusiva, não-sexista, não-racista, não-transfóbica, não-lesbofóbica e não-homofóbica. Enfim, uma enorme frente de reivindicações, pois é inegável que vivemos infelizmente numa sociedade machista, e isso é necessário ser enfrentado e superado.
Sim, sou uma candidata mulher e feminista. Deixo bem claro que, antes de partidária, sou feminista. Foi em razão da militância feminista que decidi disputar o espaço político. Essa decisão surgiu da ânsia de ocupar o Estado, já que a militância nos movimentos sociais muitas vezes era limitada pela ausência de políticas públicas feministas ou de vontade política para mudar. Assim, passei a valorar a necessidade de nós, mulheres feministas, ocuparmos o Estado pois havia cansado de não ver mudanças reais, especialmente no enfrentamento à violência contra mulher.
Para tanto, o primeiro passo foi a escolha do partido. É sabido que os espaços partidários possuem uma lógica masculinizada e muitas vezes machista. Contudo, é necessário superar tal lógica. Diante disso, considerando a minha avaliação tanto em âmbito nacional, mas principalmente local, decidi me filiar ao Psol -– Partido Socialismo e Liberdade. Tenho uma felicidade muito grande em construir o Psol, pois ao mesmo tempo que sou respeitada pelas pessoas do partido, percebo principalmente agora na eleição que temos um discurso coerente com a nossa prática. 
Nos negamos a explorar mulheres que são indignamente pagas para abanar bandeiras e panfletar, resultado de campanhas milionárias que se beneficiam da desigualdade social. Não existe a profissão abanadora de bandeira e panfleteira; as pessoas, na sua grande maioria mulheres, se submetem a esses subempregos em razão da falta de oportunidade em um trabalho formal e mais digno. Negamos também a tratar a mulher como objeto sexual. Aqui em Curitiba há pelo menos dois candidatos, Ratinho Jr. e Luciano Ducci, que contratam mulheres brancas, magras, com perfil padronizado de beleza, para fazer campanha com uniformes sensuais. Não quero realizar o controle sobre o corpo das mulheres, todas devem ter liberdade sobre si, mas isso não pode ser um recurso machista, tal qual as propagandas de cerveja, para angariação de voto. Cumprimos a cota determinada por lei bem como denunciamos os partidos que descumpriram e portanto não atingiram em suas chapas o mínimo de 30% de mulheres.
Sobre a construção de uma campanha feminista é importante ressaltar que ela é invisibilizada. Não há espaço ao discurso feminista em meio a tantas defesas politiqueiras de um modelo único de família, patriarcal, hetero, classe média, cristã e branca. Quando assumimos o feminismo negamos a possibilidade de arrecadar recursos de empresas, empreiteiras, e todas aquelas que exploram principalmente a mulher trabalhadora. Temos consciência de que a campanha se realizará de forma modesta em meio a tantas campanha milionárias, o que resulta em uma desigualdade enorme na disputa. Mas a principal dificuldade é enfrentar o machismoão é raro as panfletagens que realizo em que sou assediada, seja moralmente com cantadas, seja fisicamente com passadas de mão e tentativas de me agarrarem à força. Mesmo enquanto candidatas nós mulheres somos invisibilizadas e negadas, pois machistas se colocam no direito de violentar, abusar, pois acreditam que ao depender do voto estamos numa relação de submissão. Sinto muito, mas não nos curvamos à violência e ao desrespeito.
Por outro lado vemos a grandeza do que é construir uma campanha feminista e socialista. A começar pela felicidade de ver inúmeras pessoas contribuindo e acreditando nessa construção. São militantes que dispenderam tempo e conhecimento técnico, desde o vídeo, o site, o jingle cantado e em Libras -- Língua Brasileira de Sinais, desenvolvimento de material impresso como jornal, santinhos, adesivos, também as pessoas que contribuíram com recursos financeiros, panfletagens e ativismo nas redes sociais. Outro fato positivo é que a cada dia encontro mais pessoas que sequer eu conhecia e estão fazendo nossa campanha em seus meios por acreditar na importância e necessidade de termos um mandato feminista. Não há campanha milionária que pague o sorriso da garota quando você diz que a campanha é feminista! É sobretudo esse sorriso que move a gente a ocupar a cidade publicizando a campanha, a enfrentar todas as dificuldades, a acreditar que o feminismo está ai para ficar.
Por fim, gostaria muito de agradecer a Lola pelo apoio concedido, pela solidariedade na defesa de críticas, sobretudo, por compreender a dificuldade e o desafio do que é ser candidata, mulher e feminista. Em seu nome estendo a gratidão a todas as pessoas que contribuíram para a vitória de termos ocupado o horário eleitoral, o debate eleitoral, o espaço político com um discurso feminista e socialista. Sim, ocuparemos a cidade e a política até que todas as mulheres sejam livres e respeitadas!

65 comentários:

Anônimo disse...

Estava sem candidato à vereador, vou votar na Xenia

Obrigada Lola

Anônimo disse...

desde que o censo apontou a mulher como maioria na população adulta, eu venho notado uma apelação neste sentido por parte da classe politica, se são maioria ,são maioria dos votos, portanto o discurso populista, oportunista de muitos partidos,passou a ter foco nas mulheres.
Vários candidatos foram até o meu trabalho para pedirem voto, questionei todos sobre o seu plano de governo e seus projetos.
Dos cinco que conversei, dois apresentaram propostas para a mulher exclusivamente. Dois homens, aliás. Capacitação profissional para mulheres e a ampliação do programa de saúde da mulher. Minha cidade tem quase todos seus empregos gerados pelo comércio, onde as mulheres levam vantagem.
Não ouvi uma proposta de apoio do homem, capacitação profissional, saúde, lazer. Nada.
Obviamente eles já perderam o meu voto.

Leandro disse...

Na Suecia a politica e composta por mais da metade do sexo feminino, assim como a maior parte do setor publico, ou seja cargos burocráticos, aos homens suecos resta hoje para maioria, somente o setor produtivo, o serviço braçal, que e ridicularizado por mulheres, esta distorção, acabou por gerar leis extremamente sexistas, tipo, se um cidadão sueco olhar para o decote de uma mulher no metrô por exemplo, ele pode ser acusado de estupro, ou seja a politica feminista se mostra infelizmente revanchista, e não igualitária onde e aplicada !

melissa. disse...

Sobre essa questão de candidatas femininas, sou de Porto Alegre e fico chocada que, aqui, nunca tivemos uma prefeita e, provavelmente, não teremos tão cedo...A Manuela tem um bom eleitorado, mas não vai vencer essa eleição, muito provavelmente, e também foi a única mulher candidata nesse ano. Confesso que tenho algumas críticas a ela e talvez não me sentiria tão motivada a votar nela se o Fortunatti (prefeito atual, PDT) não tivesse sendo apontado nas pesquisas como vencedor logo no primeiro turno. Aqui vejo bastante essa questão de falta de mulheres na política. Nas últimas eleições, tivemos uma senadora eleita (de direita, uma ex-jornalista do grupo RBS) e fiquei boba com a propaganda em que ela aparece apresentando as mulheres do partido dela (PP). Quer dizer, na propaganda em que ela fala dos homens do partido, ela cita-os como bons representantes, competentes etc. etc. Já na das mulheres, ela diz que são boas porque cuidam das pessoas "como cuidam das suas próprias casas", algo assim. Achei de um machismo essa comparação...

Anônimo disse...

Acredito que o próximo passo do movimento feminista de cotas, seja mirar o setor privado,mas não produtivo braçal, e sim a cadeia de comando, na Europa ja vem acontecendo isto,O seu desejo tornado público passa pelo comprometimento das empresas em aumentarem o número de mulheres nos conselhos de administração, numa meta de 30%, até 2015, e 40% até 2020.
A igualdade de oportunidades nada tem a ver com acertos falsificados de resultados; a igualdade de oportunidades é a completa abertura e liberdade, no ponto de partida, para fazer vingar as capacidades próprias sem interferência do Estado, num meio com constrangimentos próprios que são sentidos por todos e que irá premiar os mais aptos, incentivando os restantes a deslocarem-se para outras potenciais oportunidades.

Esta proposta (aliás, ameaça) de quotas é uma machadada na meritocracia quando ousa tentar corrigir a distribuição de mulheres e homens através do favorecimento das primeiras.

Considerando-as como grupo oprimido, parecem merecer agora um suposto "ajuste de contas" com a história, onde tudo é lícito, incluindo a redução de representação dos elementos do sexo masculino que tenham conquistado os seus cargos, revertida para o acréscimo falseado na percentagem feminina.

No caso de os empresários assistirem ao avanço desta proposta, ver-se-ão impedidos de continuar a escolher os seus colaboradores com base na produtividade de cada um e a promover o benefício mútuo. Estarão limitados na capacidade de concederem oportunidades aos indivíduos mais habilitados a aplicarem plenamente o seu esforço em determina função e, por outro lado, serão constrangidos a integrar elementos femininos numa condescendência que trabalha para cumprir as estatísticas.
Numa sociedade livre, cabe ao proprietário escolher contratações e demissões, no sentido que potencie mais a sua vantagem competitiva no mercado, enquanto o pretensioso discurso oficial do "longo caminho a percorrer" incorre somente em desperdícios ao tentar aplicar receitas contra a divisão do trabalho e diversidade voluntária.
As quotas por género, ao ignorarem indivíduos e circunstâncias concretas, no tempo e no espaço, soam como reparações de guerra que o sexo oposto parece estar obrigado perpétuamente a pagar.

Priscila Boltão disse...

Já falei isso no post da eleição, resolvi votar na Xênia na marcha das vadias, quando ela distribuia santinhos que diziam "Pra mudar Curitiba tem que ter peito" (tá certo? Ou to misturando com a musiquinha do "pra vir pra rua tem que ter peito"?)
Daí, qual não foi minha surpresa, dia desses, quando disse a minha mãe que votaria na Xênia, ela diz "Aquela Xênia? A que morava aqui na rua?" e eu "HEIN?"
Eu conhecia a Xênia de nome, alguns anos atrás, minha irmã era amiga do seu irmão, mas como nunca fui sociável, não me lembrava de te-la conhecido. (Depois vim a lembrar de tê-la encontrado uma ou outra vez).
Enfim, isso nem vem ao caso, é só porque achei a coincidencia engraçada. E curto a idéia de que possa haver mais pessoas na minha seção de votação (onde serei mesária) que possam votar nela.
Fico muito brava de ver a campanha dos dois candidatos "maiores" aqui. Acho que se empilhasse o tanto de anúncio com a cara do Luciano Ducci que tem só aqui perto do trabalho ficava da altura de um prédio. O Ratinho Júnior está usando o mascote do pai dele como símbolo de campanha, e o ápice da ironia foi ver um monte de exploradas, digo, funcionárias da campanha dele colando adesivos do xaropinho com o número do candidato - sem o consentimento das pessoas - durante a parada gay no último domingo (Frase da moça quando eu me recusei a deixar que ela colocasse o adesivo em mim: "por favor, ajuda a gente a acabar com as cartelas de adesivo moça, pode jogar fora quando a gente der as costas") e isso quando todo mundo sabe que Ratinho Júnior é "Pró-vida" e homofóbico.
Eu sei que a campanha do PSOL é bem modesta em comparação com esses.... candidatos que provavelmente vão pra segundo turno, mas gosto de pensar que o meu voto tem uma ideologia e não pode ser comprado.
E Xênia, tô na lista de pessoas que se iluminaram de pensar em "tenho uma candidata feminista".

Leandro disse...

Eu gostaria muito de ver como o "feminismo no poder" iria lidar com a criminalidade, se iriam defender o cidadão trabalhador de marginais, e valorizar a policia, ou iriam dizer que bandidos são a vitimas, e nos os culpados.
Com o feminismo no poder, organizações criminosas como o PCC, e o COMANDO VERMELHO, logo passariam de quadrilhas armadas, a instituições reconhecidas pelo estado.

Anônimo disse...

Vai Xênia! Estamos com vc!
A militância dela é antiga, coerente, cheia de força e vigor. Realmente um grande candidata, recomendo!

Carlos disse...

As próprias mulheres não se interessam por política por serem estúpidas e sem imaginação (não sou eu que estou falando, foi uma própria mulher, a esther villar).

Sério mesmo que irá se filiar ao psol? Como são as coisas, daqui a 2 anos pretendo fazer o mesmo e não tenho dúvidas que serei candidato a presidente no ano de 2022, mostrarei a estes amofadinhas como se governa um país, apesar que terei "apenas" 36 anos de idade.

Anônimo disse...

É uma pena que na minha cidade não há candidatas Mulheres que mereçam meu voto. São todas com um discurso bem antiquado, ou apenas testas de ferro pro homens do seu partido/família estar no poder. É uma pena mesmo...
Não sei se é assim pelo fato da cidade ser pequena, ou se isso é comum no resto do país (acho que deve ser).
Enfim, vou procurar votar em candidatos que me pareçam menos ruins. :\

Leandro disse...

A senadora marta suplicy, propos no senado um projeto de lei, que acaba com o termo família tradicional, retira o nome do PAI, dos RGs, e propoe que o SUS banque cirurgias de mudança de sexo, para garotos a partir dos quatorze anos,e estabelece cotas para homossexuais no serviço publico, belo exemplo de politica feminista !

Bruno S disse...

COmentário de 12h07 foi das coisas mais nonsense que já li nesse blog.

Fico pensando no que o cara fumou (ou bebeu, ou cheirou) para chegar a tal conclusão.

Anônimo disse...

Em SP, eu vou votar na candidata a vereadora do partido de esquerda PTdoB,Suelem Aline Mendes Silva, acho que ele tem uma excelente projeto de campanha.

http://oglobo.globo.com/pais/mulher-pera-faz-campanha-em-sao-paulo-com-foto-sensual-6026032

Anônimo disse...

É uma pena que na minha cidade não há candidatas Mulheres que mereçam meu voto. São todas com um discurso bem antiquado, ou apenas testas de ferro pro homens do seu partido/família estar no poder. É uma pena mesmo...
Não sei se é assim pelo fato da cidade ser pequena, ou se isso é comum no resto do país (acho que deve ser).
Enfim, vou procurar votar em candidatos que me pareçam menos ruins. :\

Amanda disse...

Os masculixos já vieram importunar você Lolinha :/ é muita falta do que fazer na vida mesmo.
E você Leandro é só um lixo invejoso e parasita,xô fracassado sem vida.
Esse Carlos é muito trouxa mesmo,aposto que fica dando F5 a cada 2 min no blog hahaha voltem pro esgosto de onde vocês saíram pedacinhos de merda ordinários :*

Carolina Lucas Paiva disse...

Carlos

Somente uma frase: grandes merdas Esther Villar.

Pedro disse...

Não posso acreditar que você vai votar no tonto do Elmano... Tudo bem que a maioria dos outros candidatos não entusiasma, mas esse cara está cheio de suspeitas de corrupção. Mas emfim, vivemos em uma democracia, cada um vota em quem quiser.

Conceição Lima disse...

Lola, como nenhum candidato a prefeito te entusiasma?
Vc n tá vendo o Renato Roseno?

http://fortalezainsurgente.com.br/
http://renatoroseno.com.br/

Eu conheci melhor as ideias dele ontem. Adorei o seu discurso. O cara é ótimo - feminista e de esquerda.

Vi, entre outros vídeos, esse aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=8pME7YluNk4&feature=relmfu

Karina disse...

Meu voto é da Xênia e eu a descobri aqui no seu blog, Lola. Tenho tentado convencer todas as mulheres que votam em Curitiba e com quem tenho contato.

elaine santana disse...

O discurso da Xênia é extremamente coerente e a campanha que ela fez foi cheia de graça e corajosa!

CCX disse...

Só lembrando que a Yeda é mulher e foi uma governadora corrupta e ruim. O gênero do político não garante nada.

Raziel von Sophia disse...

Pois é, Leandro, pena que ela foi para o Ministério... Cultura, né? Ela bem que podia ter feito mais leis e militado por elas, agora tem o pptista loser lá.
Poderias me passar esse projeto? Adoraria acompanha-lo....

Isso é mesmo.... Horrível. E sobre essas cotas, são apenas para homossexuais ou para transgêneros também?

beijinhos.

Li disse...

que discurso lindo! boa sorte pra xênia nessas eleições!

yulia2 disse...

''se um cidadão sueco olhar para o decote
de uma mulher no metrô por exemplo, ele pode ser acusado de estupro,
ou seja a politica feminista se mostra infelizmente revanchista, e não igualitária onde e aplicada !''


leleco, sempre contribuindo com seus delirios
irrealistas.....

''Eu gostaria muito de ver como o "feminismo no poder" iria lidar com a criminalidade, se iriam defender o cidadão trabalhador de marginais, e valorizar a policia, ou iriam dizer que bandidos são a vitimas, e nos os culpados.
Com o feminismo no poder, organizações criminosas como o PCC, e o COMANDO VERMELHO, logo passariam de quadrilhas armadas, a instituições reconhecidas pelo estado.''

nossa, que cara cretino meu Deus!!!!
como vamos lidar com bandido???
como sempre foi topeira!!!! prendendo e punindo!
porque o pcc seria uma insituição reconhecida????
da onde vc tirou isso, de sua mente perturbada?
aliás o pcc tem o poder que tem hoje, corrompe a policia
e tem seu braço politico e não foi graças ao feminismo
foi graças a quem leleco...
vc tem capacidade cerebral para explicar isso?

Anônimo disse...

é chocante quanto comentário machista vem parar nesse blog... Só mostra o quanto ainda temos que lutar...

[comentário aleatório ON]Eu sempre me senti cansada, pq TODO dia eu escuto/leio alguma coisa machista, e as coisas feministas que eu lia só apareciam meio pq eu ia atrás. Até que, esses dias, vendo aquele vídeo da Vovozinha Feminista, eu percebi que meio que eu vejo SIM todos os dias algo feminista tb, mas que essas conquistas foram "naturalizadas". Isso tem me dado muito ânimo. ♥

Sofia

yulia2 disse...

o carlos ta todo felizinho porque achou uma autora
validadora que escreveu um monte de merda no livro dela.... falando que todas as mulheres
são prostitutas...
caro carlos, essa mulher não é levada em conta aqui,
não perca seu tempo.
ela não é feminista e não representa o feminismo.

Anônimo disse...

Se a Lola tivesse contratado um bufão pra animar a caixa de comentários não seria tão engraçado como as pérolas que os mascus publicam.

Leandro disse...

Só um aviso: estes dois Leandros que comentaram não sou eu... Eu sequer tenho conta no Google.

Mas comentando... é coerente com um grupo de pessoas que não tem a menor noção sobre direitos naturais e liberdades individuais do ser humano, e cuja única coisa que reivindica é um Estado provedor e protetor (mulheres sempre precisam de um provedor e protetor, seja ele o papai, os amigos, o namorado/marido ou o Estado), e que não tolera a liberdade expressão, usam da máquina estatal até para punir piadas que consideram "ofensivas".

Leandro disse...

"é coerente com um grupo de pessoas que não tem a menor noção sobre direitos naturais e liberdades individuais" - Antes que me rotulem de "misógino", eu não estava me referindo às mulheres, mas às feministas...

pequena salome disse...

Gratidão e lágrimas ao ler os comentários. É essa a solidariedade que alimenta a construção dessa campanha! Meu agradecimento! Vamos todas cada vez mais agora conseguir votos, estamos quase lá!!! Viva!!!

Priscila Boltão disse...

Em geral comentários de mascus me dão vontade de chorar pelo futuro da humanidade, mas hoje eu só consigo dar risada.
Gente, eles fazem mais plantão nesse blog q qualquer feminista.
Hoje vi um menino com vários bottoms do PSOL. Fiquei com invejinha. Queria um tb :(

Anônimo disse...

Só há uma explicação para o Leandro e Carlos : morrem de inveja de nós ! Que peninha deles...

Anônimo disse...

Xênia Mello, blogueira feminista e organizadora da marcha das vadias. Um orgulho pra Curitiba.

Brilhe muito!

Fernanda disse...

Lola, você esta sempre criticando (E com razão) o Testosterona e esses fóruns mascus, então acho que seria muito interessante mostrar a iniciativa GENIAL do papo de homem em fazer um post de feminismo para homens! Estou realmente emocionada por uma atitude dessas, e merece muita divulga~ção: http://papodehomem.com.br/feminismo/

Anônimo disse...

Lola, vc vai me desculpar, mas Manoela não dá pra votar, não. Associação com agronegócio, com a RBS (filiada da Globo mantendo concessões com características de monopólio). O programa político dos "comunistas" está estruturado para as grandes construtoras fazerem o que bem entenderem da cidade. Enfim, não dá.

Imagino que vc a tenha escolhido por estar longe e não saber como as coisas se passam. Mas acho que você deveria cuidadosamente repensar essa opção.

Carolina Lucas Paiva disse...

Leleco, o único aqui contra a liberdade de expressão é tu, ó grande boçal, que vive de mimimi porque não pode nos calar.
Quer ser imune a críticas e confunde liberdade de expressão com liberdade de ofensa e desrespeito.
Tu não vê que virou motivo de piada aqui, que tu só fala bobagem e vive se repetindo?
Nada do que tu fala é novidade, é sempre o eterno mimimi mascu que não aceita que outros grupos tenham os mesmos direitos que vocês sempre tiveram. Coisa de gente umbiguista e alienada.

Anônimo disse...

lolinha, se liga no tipo de comentario que a raziel fez nesse post de uma vitima de violencia domestica:

Raziel von Sophia
5 de outubro de 2012 11:36
O anarquismo termina quando a hora do arrego começa....
Ain, polícia, polícia, seus porcos fardados, me salvem!!! =(

o link do perfil era o mesmo da pessoa q fez o seu guest post fingindo q virou trans e feminista: http://www.blogger.com/profile/02157681381374114330

se quiser conferir (se o tal technomage ainda nao apagou, vc mesma pode ver la): http://bastademachismo.blogspot.com.br/

pra ver os comentarios, tem q clicar la embaixo.

vale a pena ler o relato, por sinal, essa moça esta querendo ajuda pra divulgar isso

yulia2 disse...

e cuja única coisa que reivindica é um Estado provedor e protetor (mulheres sempre precisam de um provedor e protetor, seja ele o papai, os amigos, o namorado/marido ou o Estado)
_______________

leleco... falando bobagens como sempre..

O Estado não me prove em nada....
eu pago IMPOSTOS, tributos e com esses tributos o minimo que se espero é bom atendimento na saúde , educação pros meus filhos e segurança garantida.

Társio disse...

Alguém conhece alguma candidata a vereadora boa aqui no Rio de Janeiro? Eu pretendo votar na chapa do PSOL. Dei uma olhada, mas não encontrei candidata(pelo menos nenhuma candidata com alguma relevância).

Paula disse...

sério mesmo que vc iria votar no Carlito, Lola???

ele é um corrupto, oportunista,deixou a cidade aos cacos... a cidade ta mais perigosa, mais suja, com menos empregos e só com obras que saem bem na foto (as tão necessárias obras de pavimentação e saneamento que se f*dam!).

Luka disse...

Tenho muito orgulho de ter a Xênia como minha camarada, de ter contribuído com essa campanha linda mesmo que de longe. Há sim como fazer uma campanha socialista e feminista, mostrando as contradições e conseguindo dialogar com as surdas, lésbicas, trans, estudantes, lutadoras populares e afins... É assim que nasce uma bela candidata e melhor uma bela direção!

@vbfri disse...

Ah, Lolaaa!! Modera esses comentários anônimos por amor a todos os chocolates que vou levar quando você vier pra cá! ;)

Anônimo disse...

"Gente, eles fazem mais plantão nesse blog q qualquer feminista."
é amor demais gente, simplesmente não largam do nosso pé. Deve ser porque não tem ninguém pra conversar, mas eu vou repetir o que eu falei esses dias: se os mascus empregassem o tempo deles pra fazer alguma coisa que preste já seriam pessoas menos piores.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Feliz de cada vez ver mais mulheres na política. Principalmente mulheres feministas e corajosas.

Raziel von Sophia disse...

Hoje fui no mercado, e vi algo que fiquei tão chocada que me esqueci de comprar algumas coisas: Uma VASSOURA PARA MENININHAS!!! Sim, toda rosinha, com capa estilo brinquedo e tudo mais, só que era uma vassoura de verdade, apenas coloridinha(rosa com lilas) e do tamanho de uma criança. E vendo a embalagem, era claro ser para menininhAs.

Fiquei tão pensativa com isso que terei de voltar lá amanhã pois me esqueci de várias coisas depois disso :(

Mordred Paganini disse...

O Leleco virou estrela lá na minha página do facebook.

É uma das ostras mais produtivas que já vi! Daqui a pouco farei um álbum só para as postagens dele.

Aliás, leleco: você tá sabendo que ganhou o prêmio de mascu do ano?

Patty Kirsche disse...

Pois é, aqui em Guarulhos - SP, onde voto, não tem nenhuma candidata à prefeitura. Vou votar no Joel Paradella 16 (PSTU), pois consta no programa deles questões pertinentes a mulheres, como legalização do aborto, abordagem diferenciada no exame ginecológico para mulheres homo e bi, construção de casas abrigo...

Encontrei uma candidata a vereadora! Vou votar na Gil Lima 50135 (PSOL). Uma das bandeiras dela é a legalização do aborto! E o slogan dela é "Lugar de mulher é na política".

Separei alguns links caso alguém queira mais informações:

http://www.eleicoes2012.info/gil-lima-psol-50135/

https://www.facebook.com/pages/Gill-Lima-50135/377511175648872

https://twitter.com/gilcelima

Leandro disse...

Yulinha, vc pága seus impostos e eu também. Somos "TAXPAYERS" (pagadores de impostos). Lá nos EUA é chamado pelo no certo. Aqui no Brasil, hipocritamente denominam de "contribuinte". Mas "contribuinte" é quem contribui com algo volutariamente. Não é o que ocorre com o cidadão que pága impostos. Nós pagamos impostos sob a ameaça de coerção. O pagador de impostos é assaltado pelo governo...

Aliás, falando em "taxpayer", é muito fácil ser feministas com o dinheiro dos taxpayers. É muito fácil defender a liberação querendo que os taxpayers paguem pela irresponsabilidade de vocês. Então, Lola, Yulia, Mordred e demais feministas, vocês querem promover a liberação e a revolução sexual? Então em vez de reivindicar que nós, os "taxpayers", sustentemos filhos de gente que nem conhecemos, querendo que construam creches públicas; peguem a dinheiro que vocês pouparam e invistam na construção e manutenção de instituições para sustentar e cuidar de filhos de mães solteiras e mulheres independentes. Faça isso, Lola, e deixarei você e suas amigas feministas em paz enquanto vocês viverem.

yulia2 disse...

''Yulinha, vc pága seus impostos e eu também.''
____________

Todos pagamos...
posto isso, leleco... onde o Estado DEVOLVE para mim o que não devolve pra vc leleco....
gostaria de saber.
antes que eu me esqueça... devolve muito mal e porcamente os serviços... mas enfim.


''É muito fácil defender a liberação querendo que os taxpayers paguem pela irresponsabilidade de vocês.''

hahaha, esse leleco me faz rir a cada post....
a revolução sexual foi a muito tempo nos anos 60... dá pra falar de temas mais atuais por favor?


''Então em vez de reivindicar que nós, os "taxpayers", sustentemos filhos de gente que nem conhecemos, querendo que construam creches públicas;''

opa opa....nós??? não se esqueça que esse nós.... estou eu , a Lola, e demais colegas aqui e toda uma CARALHADA de mulheres pagadoras de tributos... vcs não pagam NADA pra gente! todo mudo paga... como vc fez questão de lembrar no primeiro parágrafo...
ademais adoidado leleco.... creches são necessárias... existem muitos orfãos que precisam deles, muitas mães que precisam deles porque precisam trabalhar fora para ganhar dinheiro e consequentemente... PAGAR IMPOSTOS , sabe leleco! HAHA!
seu dinheiro...OPS... nosso dinheiro não vai somente para creches e escolas integrais...leleco, vai para segurança, saúde, transporte, aposentadoria... etc...

Letícia Rodrigues disse...

Lola, talvez o assunto te interesse:

http://www.geledes.org.br/racismo-preconceito/racismo-no-mundo/15774-nicole-kidman-se-recusa-a-falar-nigger-em-cena-de-the-paperboy

Leandro disse...

O Estado não devolve, ele usurpa o dinheiro de uns para dar para outros. Neste caso, por exemplo, o Estado me assalta para construir creches. Ou seja, eu que nem tenho filhos, sou coagido a sustentar filhos de gente que eu nem conheço. E se você acredita que creches são necessárias, então faça o que eu sugerí: pegue o seu pé-de-meia e investa na construção e manutenção de instituições para cuidar as crianças. É muito fácil ser feminista querendo os outros paguem a conta.

Cora disse...

hahahahahahahaahaha,

le.andro é também um liberal?

demorô!

esse papo de coerção no pagamento de impostos é a primeira lição que eles decoram.

ele tá descobrindo o liberalismo agora. mas só o liberalismo econômico. porque em termos de liberdades individuais, nada. pelo menos nada que diga respeito às mulheres. liberdade só de oprimir ainda mais.

ih, esqueci, liberais não acreditam em opressão. e pior, defendem a discriminação. é claro que tem toda uma firula retórica e tals, mas esse povo que é também masculinista deve abraçar a causa com o viés da violência.

vem mais por aí, preparem-se.

mas os verdadeiros vilões, além dos corruptos e corruptores, são os empresários sonegadores.

(aliás, as penas para corruptos e corruptores deveriam ser altíssimas)

eles literalmente roubam o consumidor, seu cliente, em tese, tão respeitado (ah, tá!).

os caras embutem o custo com impostos no produto que vendem (correto, claro). então, o consumidor PAGA o imposto. e aí o cara sonega. quer dizer ROUBA o dinheiro.

e lesa o consumidor (o cliente tão respeitado, cof, cof) duas vezes, pois o dinheiro não volta na forma de serviços, já que foi ROUBADO pelo sonegador.

outra coisa. exemplinho dos pedágios. estradas de sp dão orgulho, né? tudo na mão da iniciativa privada, serviço de primeira. a gente nem reclama de pagar pedágio. dinheiro bem empregado. pagamos os olhos da cara. uma praça de pedágio a cada 30 min de viagem. destruição de estradas vicinais pela concessionária. locais estratégicos, pra garantir arrecadação máxima.

maaaaas, se fosse o estado cobrando isso tudo, NUNCA concordaríamos.

seria extorsão.

ah! escrevi liberal, mas o correto agora é libertário.

esse pessoal liberal é estatizante demais.

o carlos deve fazer parte do grupo também. só gente boa.


Cora disse...

Eu não conhecia essa vilar. O n.a. plagiou TUDO dela. Ela é a mentora dos mascus delirantes.

Ela se contradiz o tempo todo. Na verdade, é só olhar para o mundo que se constata, claramente, quem detém o poder, ainda hoje.

Ela diz que as mulheres subjugam os homens, que as mulheres escravizam e exploram os homens, mas que poder é esse? Em que mundo não tomar decisões e não ser independente é ter poder? Em que mundo não ser dono do dinheiro e dos meios de produção é ter poder? Como que deixar um homem decidir tudo por elas pode ser uma forma de exercer o poder? O poder de ser conduzida? De não ter opinião? De não falar? De não escolher? De não ser reconhecida como colaboradora?

Aí ela diz “se ele a abandona...”

Mas, espera um pouco, se a mulher escraviza o homem, como pode ser abandonada por ele? Um escravo não tem autonomia para ir embora, não tem autonomia para escolher. Só sai quem é livre. Se o homem é que tem a possibilidade e os meios de sair de um relacionamento, pois tem dinheiro, quem está preso? Quem na verdade é independente? Quem pode ir para onde quiser no momento em que quiser? Será a mulher daquela época, que era criada e condenada a cuidar da casa, do marido e dos filhos, sem renda, sem autonomia e sem voz?

Ela diz: “É evidente que, se os homens pudessem escolher, trocariam com todo o prazer os seus bebês-mulheres tornadas adultas por outras mais novas. Mas como a relação numérica entre os sexos é aproximadamente de um para uma, não podendo existir assim para cada homem, em qualquer momento, uma mulher jovem, sobressalente – e como para a sua vida precisa absolutamente de uma mulher – fica junto daquela que já é dele.”

Perceberam? Eu repito: como não existem sobressalentes, “fica junto daquela que já é dele”. Onde está o poder feminino sobre o homem aqui? Onde está a dominação do homem pela mulher? ela deixa claro: se existissem sobressalentes (putz!) ELE escolheria. Quem pode escolher? Não é justamente quem tem o poder? vilar comete um ato falho?

Cora disse...

Os donos do mundo (pêra lá, não são as mulheres as senhoras do mundo?) das finanças e da alta roda do espetáculo, trocam regularmente as suas esposas gastas por outras mais novas. Como pagam boas indenizações, ninguém leva isso a mal, nem sequer a própria mulher (que ficará provavelmente contente por se libertar do homem em condições tão favoráveis).

Peraí, cacete, não é a mulher que tá escravizando e domando, tocando o terror na homarada? Que porra é essa agora de dono do mundo, de trocar regularmente, de pagar, da mulher ficar contente por se libertar do homem?

é outro ato falho?

Como que esses escravizados fazem isso? Eles não eram os domados?

(essa vilar tava falando sério?)

Aí, logo abaixo ela afirma: “Mas esse luxo só é acessível aos homens ricos.”

Cacete de novo (desculpa aê, Lola), não é a mulher que tá escravizando geral? Luxo acessível é pra quem tem poder, né não? E não é a mulher que tem poder, segundo vilar? E o luxo acessível que pode ser adquiro é a mulher e não o homem. Mas, se o homem é escravizado, não é a mulher que adquiriria um homem?

o que que essa vilar tá dizendo?

Depois, já pro final, ela fala das revistas femininas que mencionam o homem “apenas” para indicar suas preferências em relação à mulher.

Mas, não é a mulher que tá domando e escravizando? Desde quando escravizado tem preferência? Não seria, então, a preferência da mulher em relação ao homem que deveria aparecer nas revistas masculinas e, nas femininas, apenas coisas de interesse exclusivo das mulheres? Mas não, estranhamente, as revistas masculinas mostram a mulher como o homem quer que ela apareça (nua, se oferecendo), e nas femininas são destacadas as preferências DELE em relação à ela. E essa vilar diz que isso ocorre em função do poder e da dominação do homem pela mulher?

ai meus sais!!!

“Acentuando os seus caracteres sexuais, torna-se cobiçada pelo homem...”

Por que diabos quem tá escravizando e domando tem que ser cobiçada pelo escravizado e dominado?

“Mas à medida que envelhece, mais desaparecem as hipóteses de arranjar um escravo desses.”

Mas então, arranjar um escravo depende da vontade do escravo?!?!? É isso?

Gente, que poder mais fraco é esse, em que o ponto de vista e as vontades do escravo são as únicas coisas que contam?

Bom, agora eu sei qual a fonte de pérolas de sabedoria feminina de n.a.

pérolas... ei! elas não são produzidas por ostras?

tudo sempre com muito sentido.

Mihaelo disse...

Gostaria de saber em quem a Lola votaria amanhã na eleição presidencial da Venezuela. Ah, e lá milagrosamente o voto não é compulsório como sói ocorrer na América Latina. Buenas, aqui em Porto, o Nelson Sirotsky e o bispo Edir já decretaram a vitória em primeiro turno do prefeito privatista Fortunati. O Sirotsky já tinha dado a vitória do Brito a prefeito no dia 15/11/1988 e quando as urnas foram abertas neste mesmo dia, o Olívio, que na pesquisa do diário panfleto do Nélsinho estava em terceiro lugar, chegou em primeiro se elegendo. Os protestos aqui não foram por causa de uma ridícula mulita de plástico!!!Ora bolas.São por causa do auditório Araújo Vianna entregue a uma empresa de cultura que cobra caríssimo pelos espetáculos que têm subsídio do governo federal e estadual, pelo fechamento dos bares na Cidade Baixa, pela proibição do uso do Largo Glênio Peres transformado em estacionamento para clientes de um restaurante, pelo sucateamento dos teatros municipais, onde até o teto desaba em plena apresentação de um espetáculo durante o POA EM Cena.

Luiza Prestes Karam disse...

Olá, Lola, olá, Xênia. Fazia tempo que não visitava o blog. Hoje, ao passear pela feira, a procura de tomate mais barato, aqui em CUritiba, fui simpaticamente abordada pela Xênia. Ali parei de pensar na minha vidinha doméstica, no almoço de domingo, para ouvi-la e logo me falou sobre o blog Escreva Lola, Escreva, que há muito não visitava. Fui despertada, já havia visto a propaganda dela na TV, juntamente à mulher nua, na Praça do Homem Nu. Como vários já disseram, o homem nu está de pé e a mulher, submissa, sentada.

Enfim, antes de conhecer o blog da Lola, eu nunca havia me questionado sobre várias coisas, como o desrespeito que nós mulheres sofremos diariamente, quer quando liguemos o televisor, quer no local de trabalho. E isso está tão presente que não nos damos conta. É como se fosse normal e não pode ser assim. E olha que sou uma pessoa razoavelmente instruída, que trocou o Jornalismo (graças a Deus!) pela Educação, por acreditar que ali a transformação acontece. Mas, nunca é tarde para aprender, inclusive sobre outras questões que só fui despertada quando fui estudar mais a fundo, como por exemplo, a educação dos surdos. Não sabia e me senti uma completa ignorante quando vi o histórico de que por muito tempo, o surdo era obrigado a aprender a falar, sem nunca ter escutado um som, proibido de usar os sinais, tendo de fazer leitura labial. Isso fui aprender na faculdade, esse ano, e coincidentemente a candidata a vice-prefeita pelo PSOL é professora de LIBRAS.

Pois é, vivendo e aprendendo, o importante é não se fechar aos novos aprendizados. Quanto ao post, Xênia falou sobre os dois candidatos, melhores colocados inclusive, que utilizam a mulher como objeto. Sinceramente, o curitibano precisa aprender a votar. Se gabam, adoram fazer piada de gaúchos, mas pelo menos, não são tão conservadores quanto parecem, pois lá nos pampas, elegem candidatos de partido de esquerda. E, insatisfeitos, não reelegem as porqueiras como ocorre aqui no Paraná. No Rio Grande do Sul, desde que existe reeleição, nunca um governador foi reeleito, mesmo com apoio da RBS. Já aqui, foram reeleitos sempre, Jaime Lerner, Roberto Requião e certamente, o bonitinho Beto Richa.

Voltando ao post, algo que sempre me fez entristecer foi ver pessoas paradas nas esquinas segurando bandeiras de candidatos. Se estão ali, como escreveu Xênia, é porque há desigualdade social. Certamente, a pessoa preferiria trabalhar em algo melhor. Não é contraditório? O cara se candidata a prefeito, promete mundos e fundos, emprego digno a todos e, no entanto, dois anos depois, nas próximas eleições, estão lá, aqueles coitados carregando bandeiras para ganhar uns trocados a curto prazo, sem perspectiva para longo prazo. É triste, é revoltante!

Foi bom ter voltado aqui ao blog. Melhor ainda é ver que não estamos sozinhas nessa caminhada.

Abração para vocês duas, e boa sorte amanhã nas urnas, Xênia!

yulia2 disse...

hahahahahah


cada postagem do leleco é risada garantida.....

vc vive numa sociedade leleco... vc tem obrigações
e direitos também.

não quer pagar impostos? então vá para a marginalidade
leleco.
muito engraçado, o Estado usurpa seu dinheiro???
mas reseva uma parte para as creches? não seja ridiculo
e não fantasie coisas que não existem leleco.....

vc tem sim que pagar, assim com eu , lola e etc...
não quer pagar, faça o que recomendei acima e arque
com a consequencia da sua escolha.

yulia2 disse...

:'' pegue o seu pé-de-meia e investa na construção e manutenção de instituições para cuidar as crianças''


pé de meia????

e por um acaso sobra dinheiro para fazer pé de meia???

com agua, luz , aluguél , escola, comida, IMPOSTOS....
e etc.... sobra dinheiro pra fazer pé de meia
leleco??? hahahahahah
que sujeito alienado! aposto que é mais um nerd criado em apartamento a base de leite com pera....

yulia2 disse...

Cora matou a pau....

o Nessahan não passa de um PLAGIADOR....
suas teses lunáticas e delirantes ele retirou da faladora de merda ester vilar.....
estou em choque..kkkkkkk

essa tese de que todas as mulheres são prostitas eu pensei que tinha saido da mente doentia do nessahan, mas não.... foi dessa maluca aí, hahahaha

''Peraí, cacete, não é a mulher que
tá escravizando e domando, tocando o terror
na homarada? Que porra é essa agora de dono do mundo,
de trocar regularmente, de pagar, da mulher ficar contente por se libertar do homem?''

pois é....
quem diria..... o maior ÍDOLO, MENTOR DA MASCUZADA...É MULHER!!
PQP! vivi e ainda não vi tudo!!!

Bárbara disse...

Concordo plenamente em votarmos em candidatas mulheres, porém devemos atentar primeiramente à cautelosa pesquisa sobre as mesmas, senão corremos o risco de eleger '' Rosinhas Garotinho''e outras do tipo, e isso é muito perigoso.

Leandro disse...

Pois vc chegou no ponto, Cora. Sou LIBERTÁRIO, defendo os direitos naturais e as liberdades individuais das indivíduos. O Estado não deve interferir na vidas individual das pessoas. Sou a favor um sistema de transações livres e voluntárias. Mas o mundo atual, com o Estado cada vez mais interferindo na vida dos indivíduos e das famílias, estamos rumo ao caminho da servidão.

Sphynx disse...

Só para constar que a minha candidata foi a vereadora mais votada de Belém, Marinor Brito (PSOL), hehe.

Na prefeitura, foram para o segundo turno os candidatos do PSOL e do PSDB.

Anônimo disse...

Feminismo é libertação das mulheres da dominação masculina ou então é cascata.

Anônimo disse...

'que sujeito alienado! aposto que é mais um nerd criado em apartamento a base de leite com pera....'

Na verdade os alienados são os que comem animais, mas isso é outros 500...

Anônimo disse...

'Quer ser imune a críticas e confunde liberdade de expressão com liberdade de ofensa e desrespeito. '

Na verdade você é que não sabe a diferença.Qualquer um pode falar a merda que quiser, qual a diferença que isso faz na minha vida? Nada.