terça-feira, 18 de outubro de 2011

SEJA HOMEM: EXPLORE SUA MASCULINIDADE

Como tive dificuldade para ilustrar o post neste horário, decidi por cenas do ótimo Será que ele é? O personagem do Kevin Kline é gay sim, o que não quer dizer que homem que goste de dançar seja gay. Se é que você me entende.

Perfeito o post da Leticia sobre o temido fio-terra (que é colocar o dedo no ânus do parceiro durante o sexo). Homem hétero machão tem certeza absoluta que só dois seres no mundo gostam de qualquer manipulação anal: mulheres e gays. Mas o ânus é igual pra todo mundo, certo? Então, se algumas mulheres e vários homens homossexuais podem sentir prazer ali, por que o homem hétero não poderia? Ah, porque não é coisa de homem! Cada coisa que a gente deixa de fazer por causa dessas convenções sociais cretinas, hein? Se dá prazer, por que não fazer? Ninguém nem precisa saber que você gosta! O fato do fio-terra ser tão temido (pra ter uma ideia, mascus chamam desafetos de fio-terristas — é o pior insulto que eles podem conceber, depois de "mulher") é um claro sinal de homofobia. Perceba que não estou dizendo que um homem hétero tenha que experimentar ou gostar dessa prática. Gosto pessoal existe. Tem muita mulher que não gosta de sexo anal. Aliás, sei que é difícil acreditar, mas tem homem gay que não gosta de sexo anal. A verdade é que a maior parte de nós héteros, tanto mulheres quanto homens, não temos a menor ideia do que casais gays e casais lésbicas fazem na cama. No caso de casais lésbicas, achamos que elas usam a cama pra assistirem TV juntas, abraçadas, enquanto comem pipoca — porque, óbvio, que tipo de sexo é possível quando não há um pênis no pedaço? No caso de homens gays, li uma vez (numa coluna do Dan Savage, colunista sexual americano que é gay, então pelo menos disso ele deve saber do que está falando) que aquele clichê de um homem penetrando outro por trás nem é a forma de sexo mais comum. A mais comum é mesmo um na frente do outro, não tão diferente do nosso papai-mamãe. Eu fiquei perplexa quando li isso. Perplexa com a minha ignorância. E sim, tem homem gay que não gosta de sexo anal. E aí, você pode pensar, ele vai fazer o quê da vida? Pois é, a sexualidade humana é mais variada e criativa do que podemos imaginar... E isso é bom! Achar que só homem gay pode gostar de beijos, dedos e vibradores no ânus (sei que é estranho falar assim, mas palavrão não é comigo) é limitar sua sexualidade — e a dos outros. Por exemplo, tenho a impressão que a maior parte das lésbicas gosta de fazer e receber sexo oral. Hm. Então sexo oral é coisa de lésbica? Eu devo me sentir lésbica por gostar de receber sexo oral de um homem? Hoje em dia, imagino (espero) que a maior parte dos casais hétero faça sexo oral, porque é uma grande fonte de prazer. Realmente torço para que a ideia de sexo oral como algo sujo tenha ficado no passado. Porque já ouvi pessoas de outras gerações, homens e mulheres, dizendo, enojados: “ele/ela queria que eu beijasse ali [seu órgão genital]!”. Como se fosse a coisa mais incomum do mundo. Mas praquelas gerações era incomum. Lembre-se que muita gente segue religiões que só veem sentido no sexo quando é pra reprodução. No final da década de 80 o papa ainda condenava sexo entre os hétero que não fosse pra reprodução! Eu lembro quando o papa bonzinho disse isso! Será que, daqui a uma ou duas gerações, o fio-terra, ou algum tipo de manipulação anal pros homens, terá se tornado comum como é o sexo oral entre os héteros (e os homo) hoje em dia? Ou a gente, tanto mulheres quanto homens, vai continuar achando que homem que gosta de manipulação anal é menos homem? Aliás, a gente vai continuar usando termos tão arcaicos como “menos homem”, como se masculinidade pudesse ser medida com uma régua? Quais práticas sexuais serão consideradas “normais”? E até quando a gente continuará tendo esse temor enorme do “será que ele é”? O que faz alguém homossexual é sentir atração sexual só por pessoas do mesmo sexo. Ponto. Vestir rosa não faz um homem virar gay, dançar “Macho Man” ou "I Will Survive" não faz de ninguém gay, chorar e ser sensível não faz um homem virar gay. Homens gays, inclusive, são homens, surprise surprise! Não é por um homem ser gay que ele deixa de ser homem. O pênis dele não cai misteriosamente de um dia pro outro. Dizem as más línguas, aliás, que homens gays costumam usar seus pênis com mais frequência que homens héteros. E não são as práticas sexuais que fazem de alguém gay ou hétero. Por exemplo, gays gostam muito de receber sexo oral. E aí: sexo oral é gay? Não? Homens hétero também adoram? Ué. Então por que o ânus é considerado território gay, off limits pros homens hétero? Quem sabe num futuro próximo todo mundo goze e deixe as pessoas gozarem em paz.

158 comentários:

Beatriz Alencar disse...

Gostei do texto. A realidade e que, muitas formas de sexo se tornarem ''banais'' ou ''erradas'' por causa da igreja e seu falso moralismo.
Quanto menos pessoas ouvirem padres mais pessoas vão poder explorar melhor sua sexualidade; E sair da rotina, fazer algo diferente na cama, por que ninguém merece a mesma coisa todo tempo ¬¬'

subversiveopendiscoursebr disse...

Olá Lola, acho muito válido essa desmistificação do sexo como sendo apenas uma coisa. Acho que tem que haver mesmo a exploração de todas as possibilidades do corpo, sejam quais forem os tipos de corpos ou sexualidades. Minha única critica é esse argumento do "o penis não vai cair" eu me lembro que vc já usou esse argumento antes e eu acho reducionista a lá determinismo biológico, embora eu tenha entendido o que vc quis dizer, porém não será o genital que definirá a sexualidade/ID da pessoa, a corporalidade/morfologia é muito mais complexa para ser colocada de uma forma simplista repetidamente, corremos o risco de cair em dimorfismos que não englobarão pessoas com corpos GNC (gender-non-conforming) (não sei se já ouviu esse termo).

Liana disse...

Lola, é engraçado ver essas discussões sobre o sexo anal do homem praticando na mulher seria uma forma de submissão feminina, aí o povo grita que não, que não tem nada a ver. Bem, experimenta falar em fio terra e sexo anal para homens heteros para ver como é que a maioria vai se sentir a respeito, empoderados ali de quatro? Na prática, a maioria vê sim esses atos como formas de submissão, só que tentam disfarçar dizendo que mulher que faz é liberada e prafrentex.

Note que eu não estou dizendo que a prática em si seja uma forma de inferiorizar alguém, pois na minha opinião é só mais uma maneira de receber e dar prazer, falo como a coisa toda é percebida socialmente a despeito das mudernidades, da cultura pornô que um monte tenta copiar, das revistas estilo Nova e do discurso aparentemente libertário de alguns e algumAs. Conheço mulheres que acham estranho o cara gostar disso, acham que é uma coisa "meio gay". As opiniões são bem contraditórias, apela-se para um discurso aparentemente modernoso, mas lá na hora a maioria fica desconfortável com essas práticas.

Júlio César disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Júlio César disse...

Isso me lembra quando ouvi uma vez homens dizendo serem muito machos para fazer exame de próstata!

EdFurtado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
EdFurtado disse...

Começo de conversa, não me preocupo com o ânus de ninguém, cada um que faça o que quiser com o seu.
Mas a Lola, tocou num assunto fascinante do mundo masculino, o que faz de alguém um Homem?
Nós, indivíduos masculinos, não consideramos qualquer um de nós homem de verdade, não basta ser do sexo masculino para ser homem, é mais do que isso. Membro dessa geração "nova era" tenho pensado muito nessa coisa do que faz um cara ser Homem de verdade? Eu refletia também se gay é homem ou é gay?(sério isso, tô ligado que parece piada). Foi aí que depois de muito pensar e ler (livros, não blogs masculinistas), concluí que Homem é o menino que se tornou adulto e deixou para trás a psicologia infantilóide, abraçando um aspecto maior de si mesmo. É um processo interno de amadurecimento, uma mudança de paradigma que produz mudanças emocionais e mentais na forma como você encara o mundo.
Não tem relação com a mulher, em nenhuma cultura se iniciou meninos com sexo, se a mulher fizesse o Homem bastava levar para um bordel qualquer um piá de 12 anos que ele saía homem feito.
Já que o Homem não se define pela mulher e não é a mulher que faz o menino ser homem, tanto faz o que o cara gosta de fazer na cama.

Escarlate disse...

Sexo pra mim é território livre: sendo feito com consentimento mútuo, é só relaxar e gozar.

aiaiai disse...

Perfeito. Só acrescento q por causa desse medinho de gostar, muitos homens ainda hoje se recusam a fazer o exame de prostata pq acham q isso iria ferir a masculinidade deles. Eu sempre rio disso, mas não é engraçado, já que alguns morrem por causa dessa bobagem.

Niemi Hyyrynen disse...

Acho que antes de se falar de sexualidade, temos que falar de relações pessoais.

Há sempre aquela queda de braços né?A idéia tão difundida por ai de que um manda e outro obedece, que uma pessoa mais segura de si comanda a relação e a outra só pode ser a mais carente, aquela que vai ceder mais pq tem medo de perder, ok, não que isso ocorra, mas precisa ser uma regra? Precisa ser assim que as coisas vão funcionar sempre?

Na cama não é muito diferente, pelo menos pra mim é assim, vc quer? Ótimo mas tem que ceder pro meu lado tb? Infelizmente tenho que fazer uma muamba, pq pelos parceiros do sexo masculino, para o reino deles tudo, para o meu nada. Não é a mulher que fica fazendo jogo, é o homem que tá sempre exigindo e nunca cede nada.

No caso pontual do sexo anal é claro, quer sexo anal? Eu jogo um verde pedindo em "troca" pra fazer fio terra, ahhh a maioria dos caras viram "macho" pra caramba! Gente tudo isso é medo?

Concordo com a Sandy "é possivel sentir prazer anal", hahah mas não se reprima!

Sério? Pq o corpo do homem não pode ser "penetrado"? Penetração então é ato "viril" superior, ser penetrado é um estado menor, de submissão? Acho isso uma visão muito binária e simplista, pq não pode haver uma pessoa que prefira ser penetrada, essa opção nunca pode ser ativa? Uma escolha, só uma conformidade?

Tb me questiono com essa neura do sexo anal, quanto mais de 4, pq diabos é uma posição submissa? E se a mulher QUISER, ser submissa na CAMA? Ela não pode?Isso pra mim é meio parodoxal, escolher um papel mesmo que de submissão não é um ato ativo?Onde está a passividade numa escolha espontanea?

Enfim...muita coisa pra dizer e posso ta viajando na batatinha um pouco e sendo chata. rs

Bianca disse...

Acho válido discutir estas coisa deste ponto de vista falando da relação que se tem entre sexo anal entre homem hetero.
É homofobia sim, medo de ficar "mulherzinh' de se viciar", dai o medo de fazer exame de prostáta

eu já tinha pensado que estava relacionado a isto mesmo, mas prefiro um que diga de cara que não gosta do que aquele que mente pra mim e faz escondido.

Mas por outro lado deve saber que nem sempre quando determinadas pessoas não opta por determinados tipos de prática sexuais, elas não estão sendo limitadas ou se limitando, pois no final das contas isto é apenas gosto pessoal

Acho que dizer a uma pessoa o que deve fazer na cama é tão doutrinário quanto a outra que grita NÃO FAÇA. Acho que as pessoas devem se sentir livres para fazer o quiser segundo seus gostos e individualidades e não porque "dá prazer". Para uma pessoa sentir prazer ela também dever está com psicológico preparado para receber aquilo, deve ter vontade, estar disposto, tanto é que existem mulheres e homens que quando estão em estado depressivos demais não sentem prazer sexual com nada, o que cai por terra a idéia de que prazer é puramente biológico.

Afinal Pedofilos sentem prazer transando com crianças nem por isso devemos incentivá-los. Né mesmo?!

Dayane Ok. disse...

Nossa Lola, eu estava falando exatamente disso ontem! Que besteira! O pior é que tem muita mulher preconceituosa, que acha que homem que gosta disso é gay enrustido, mesmo que o cara prove que é de mulher que ele gosta! Quanta bobagem!

Joel Bueno disse...

Psicanalista:
- Você acha que sexo é uma coisa suja?
Woody Allen:
- Só quando é bom!

Cristal disse...

e ainda tem a questão dos homens terem próstata, cuja estimulação através do ânus gera bastante prazer. mais ou menos como o nosso clitóris, ou o misteriosíssimo ponto G. ^^

inclusive, uma vez eu vi nas internets da vida algo q me chamou bastante atenção: um tipo de "brinquedinho sexual" feito exclusivamente pra ser usado por homens, pq o design permite uma massagem prostática e blablabla. Chama-se Aneros o produto, e eu achei q pra quem é homem (e sem esses preconceitos bobos com o seu ânus), deve ser uma experiência incrível pq pode dar orgasmos MUITO fortes.

mas né? eu sou mocinha, não tenho próstata e não faço a menor questão de q alguém saia futucando meu lindo e delicado fiofó. mas que seja feliz quem curte :D

aiaiai disse...

Bianca, vamo com calma!

o problema da pedofilia é a inclusão no ato sexual de uma criança...q não sabe o q está fazendo ali, não pediu e não concordou. O prazer do pedófilo é inadimíssivel, tanto quanto o prazer de um psicopata q considera prazeroso matar ou torturar alguém. É crime contra uma pessoa indefesa. Entendeu, né?

sexo entre duas (ou mais kkkkk) pessoas adultas, pode tudo desde q todos os envolvidos estejam de acordo.

Lord Anderson disse...

Essa questão de ser homem é algo sempe presente.

Cada epoca e lugar ja teve sua definição do que seria masculinidade

(gregos, romanos, japoneses, etc, em epocas passadas achavam que relacionamentos sexuais entre homens de diferentes idades era algo totalmente masculo)

a minha geração (entre 30 e 40 anos)ainda cresceu sendo ensinada que ser homem era sustentar a casa (nada mais vergonho que ser um vagabundo que não da o minimo de conforto para a esposa e os filhos), não levar "desaforo" para casa, falar alto, não chorar, não se acovardar,ser o lider da familia, etc


infelizmente muito dessas ideias foram usadas como justificativa para um trato seco e agressivo com esposas efilhos e muitas vezes para a violencia familiar (como eu testemunhei tanto quando criança).

sobre a questão da sexualidade, sou a ultima pessoa que pode dizer que certas coisas são tabu, rs

tive um longo caminho para lidar com meus desejos e vontades. levei um tempo para fugir desse estigma de "sujo, pervertido", etc.

felizmente hoje me livrei disso, e minha vida sexual ficou muito melhor, sem ter que me precoupar com oq os outros vão pensar.

E concordo com a Escarlate.

Se todo mundo envolvido for adulto e consentir oq importa é se divertir e se sentir bem :)

Lord Anderson disse...

EdFurtado

O problema é que essa ideia de ser homem igual a quantia de mulheres que vc "pegou", ainda é forte na sociedade.

Basta vc ver que a maioria dos "xingamentos" sexuais contra homens, envolvem o fato de ele não "pegar ninguem".

E essa pratica de levar filho em "puteros" era bastante comum até pouco tempo atraz.

justamente pq só assim, ele viraria um homem.

darkgabi disse...

eu não poderia concordar mais com seu post... só preciso acrescentar q achei o comentário do ed furtado tão bonito!

Serge Renine disse...

Caro Joel Bueno:

Me permita fazer um correção pelo bem da piada:

Psicanalista:
- Você acha que sexo é uma coisa suja?
Woody Allen:
- Quando é bem feito, é!

Serge Renine disse...

Isso me lembra uma carta que o Ronie Von recebeu em seu programa em que o telespectador dizia que quando ele via um homem forte, de olhos azuis, espadaudo ele ficava exitado e perguntava: isso significa que sou homosexual? O Ronie Von responde: significa! e foi pro próximo.

Quem é homem não fica perguntando se é homem porque faz isso ou aquilo, é homem e ponto final.

Ralf disse...

Tá provado:

Movimento feminista não quer "direitos iguais", isso é conversa fiada, vcs querem acabar com a masculinidade do homem e a total inversão de valores.

Não vai demorar muito tempo, homem que não gostar de dedo no c* vai ser taxado de gay, que "homem que é homem aguenta tudo no buraquinho de cagar".

Vcs feministas estão perdendo o respeito e a credibilidade com tudo isso, inclusive ganhando a antipatia de muitas mulheres, vivem reclamando de tudo e agora isso...

Ah sim... agora por discordar de das feministas vou ser taxado de machista, monstro e opressor.

Thalassa disse...

Seguro, são e consensual (safe, sane and consensual). Embora sejam usadas principalmente no universo BDSM, para mim essas três palavras deveriam nortear qualquer ato sexual. Adaptando ao sexo "baunilha", ficaria mais ou menos assim: é seguro, ninguém vai se expor a DSTs ou a uma gravidez indesejada? As pessoas envolvidas estão confortáveis, emocional e psicologicamente falando, para fazer isso ou aquilo? E elas querem mesmo fazer, têm maturidade (portanto, crianças estão fora!) e estão genuinamente consentindo com o sexo oral, o menage, o fio-terra, o papai-e-mamãe ou com qualquer outra posição/ato/configuração sexual que seja? Se a resposta for sim para as três perguntas, então pode tudo. Mas, se pintar um não ou um talvez para qualquer pergunta, então é não. Na minha vã opinião, é simples assim. Ou melhor, deveria ser, mas os falsos moralismos e as construções sociais capengas ainda estão firmes e fortes, impedindo que as pessoas explorem sua sexualidade e exerçam sua individualidade. Está mais do que na hora de acabarmos com esse patrulhamento sexual!

Gre disse...

De onde vem essa necessidade de provar o quão homens são?

EdFurtado e Lord tem razão quando citam a necessidade dos heteros em vincular as relações com mulheres como prova de masculinidade.

Contraditório esse pensamento quando relacionamos à bissexuais que curtem ter prazer e não somente o gênero em si.

E aí, desde quando a hossexualidade amedronta o homem a ponto de viver tendo de provar sua orientação sexual com comportamentos reprováveis?

Bianca, concordo com o que diz em relação ao gosto pessoal. Não podemos apontar o dedo e dizer o que os outros devem ou não fazer na cama. Não somos máquinas de sexo. Concordo em quebrarmos tabus, pois há quem se priva por vergonha mesmo tendo desejo, mas que isso não vire manual.

Quem pratica sexo o faz na maioria das vezes para sentir prazer, infelizmente não digo o mesmo quando é para dar prazer. É troca, e deve ser bom sempre, independe de como for.

denise disse...

Tudo haver o que vc falou Lola, inclusive sobre o passado, antigamente não era comum sexo oral, não era uma prática muito conhecida, pelo menos por mim não era, como casei muito nova e eu e meu marido estavamos no zero X zero.
Eramos dois tontos, nunca haviamos nem pensado em fazer nada disso rrrsss, mas ai um belo dia quando minhas filhas ja estavam até crescidinhas, ele resolveu estrear, levei um susto tão grande, fiz um drama, contei pras minhas amigas, e por incrivel que possa parecer pensei que ele era gay rrrssss, mas por sorte quando comentei isso com minhas amigas elas me falaram que era normal e que muitos homens gostavam disso.
Vc vê como no passado as mulheres eram mantidas na ignorancia, eu não tinha o menor ascesso a informação, ou pelo menos esse tipo de informação não me chegava.
Por isso apoio pra caramba o blog da Leticia, eu até li esse texto que vc comentou, esta muito bom mesmo.

Gre disse...

*homossexualidade

blackstar disse...

Ralf, vou resumir o texto da Lola em poucas palavras, já que interpretação de texto tá complicado...

1. Pessoa que sente atração por pessoa do mesmo sexo = homossexual

2. Pessoa que sente prazer ao ter certas partes do corpo explorada sexualmente = pode ser um namorado curtindo com a namorada. Ele gosta que ela o toque. Ela, não um homem, porque com ela significa algo.

Edson disse...

Ótimo texto Lola!

Eu sou gay e já tinha pensado nisso: será que um hétero pode sentir prazer na região anal?
Cheguei a conclusão que pode sim, que é apenas uma construção social que homem não pode sentir prazer nessa região do corpo.
Por ser gay, só sinto prazer no anus se for tocado por um homem, se for uma mulher não sentirei prazer nenhum.
O hétero que gosta de ser tocado nessa área só sentirá prazer se for uma mulher lhe tocando. Não há nada de homossexual em um hétero ser tocado em determinada região pela sua parceira.

Bruno S disse...

Isso me lembra de um causo.

Certo dia, num grupo de amigos com alguns contando suas "vitórias" sexuais, um dos participantes questionou os demais. Nunca eram contadas histórias das derrotadas (broxadas, ejaculação precoce, não conseguir gozar).

Após algum tempo de constragimento começaram a aparecer alguns relatos. Até mais divertidos que os convencionais. Mas o relato ainda era algo que só tinha ocorrido uma vez com a pessoa ou que tinha se passado com um amigo. Ainda assim, ainda surgiram dicas de como lidar/ evitar o ocorrido.

Mas fica a percepção de que nesses casos, assim como na questão do fiofó, nós homens temos dificuldade de lidar com as intimidades.

EdFurtado disse...

"E essa pratica de levar filho em "puteros" era bastante comum até pouco tempo atraz.

justamente pq só assim, ele viraria um homem." Anderson
Pois é cara, aí que começou o erro que tem até hoje. Levar o moleque pra transar é iniciar ele no sexo apenas, nunca foi tido como ritual de passagem até então, porque não funciona.
Pensar que o moleque virou homem porque transou é uma viagem. Tem muito marmanjo correndo atrás de mulher não só por prazer, mas esperando se sentir homem e virar adulto com isso. Não preciso dizer que esses caras nutrem um ressentimento velado contra as mulheres que não dão e nem tem como dar o que eles querem. Masculinidade é do homem assim como Feminilidade é da mulher.

Lord Anderson disse...

Ed

Sim, concordo contigo nesse ponto.

Pior que essa sexualização exagerada em nada colabora para uma vida sexual saudavel e prazeroza mesmo.

Erres Errantes disse...

Que mania uns e outros têm de fiscalizar o cu dos outros! Eu hein! Dá quem quer, quem não quer não dá. Simples assim, e a vida continua.

lola aronovich disse...

Ah, trollzinhos e trollzões velhos e ultrapassados estão tendo um ataque cardíaco hoje, deixando dezenas de comentários (vários repetidos), sempre com as mesmas asneiras. Estou deletando tudo, se não esta caixa já teria uns 100 comentários. Vcs são patéticos, gente. Voltem pra toca de vcs.


Ralf, acho que não vale a pena argumentar com mascus, porque vcs não estão interessados no debate. Mas veja a lógica da sua argumentação: homem que gosta de dedo no c* ser automaticamente taxado de gay (como se ser gay fosse um insulto ou uma desonra moral) tudo bem, porque vcs determinaram assim. Mas homem que não goste disso ser taxado de gay não pode, aí seria autoritário! NOS DOIS CASOS NÃO É AUTORITARISMO? Tá no meu texto claramente que ninguém (homem ou mulher) é obrigado a gostar de estímulos anais, que vai do gosto pessoal de cada um. Nem eu nem ninguém estou querendo forçar ninguém a gostar de alguma coisa, sequer a experimentá-la. Meu argumento é que pregar que ter prazer numa zona erógena “é coisa de gay” é uma grande estupidez, porque muitas atividades sexuais são feitas por héteros e homos, sem nem por isso serem taxadas como “coisa de gay”. Por que vc não rebate isso, ao invés de ficar na histeria de “ó, vcs feministas querem destruir o macho?”. Aliás, me responda: por que dizer que homens podem expandir sua sexualidade equivaleria a destrui-lo? Vcs são tão frágeis assim? A sua masculinidade é assim tão tênue que a menção de uma mulher (não um homem!) utilizar uma zona erógena do homem para dar prazer a ele causa tanta revolta? Por que isso deixa vcs tão zangados? Por acaso é essa ideia de submissão? De que quem é penetrad@ está sendo submiss@?
Mas vc tem razão numa coisa: feministas querem sim mudar conceitos batidos de masculinidade e femininidade. Tenho certeza que tudo que vc e meus trolls associam com masculinidade (e também com femininidade), como violência, posse, autoritarismo, são coisas que eu e muitas feministas queremos mudar. Vcs estão presos num gesso, num molde antigo e mofado de masculinidade, e insistem em manter a sociedade presa também. Não vão conseguir. Os tempos estão mudando, e vcs sabem disso, ou não estariam desesperados.

Erres Errantes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Erres Errantes disse...

Bem, sobre o assunto do post, alguém nos comentários mencionou a questão da submissão e eu lembrei de uma história que me contaram, sobre um rapaz e uma moça da minha faculdade que, um belo dia, resolveram fazer sexo. Então o rapaz teria pedido à moça para, durante a relação sexual, ficar de quatro para ele, e a moça respondeu: "Não, porque essa é uma posição que subjuga as mulheres!" Fiquei imaginando a cena e rindo dessa situação insólita.

Acho que, na hora do sexo, as pessoas devem fazer o que se sentem confortáveis fazendo, mas algumas pessoas ainda têm muitos entraves, como essa preocupação da moça em não parecer submissa ao rapaz. As pessoas deveriam ir para a cama (ou qualquer que seja o lugar) mais relaxadas, para curtir o prazer sem tanta encanação.

Abraço,
Rosa.

lola aronovich disse...

Gente, desculpe, ativei a verificação de palavras (tem que escrever o código que aparece para que cada comentário seja publicado) na tentativa de barrar o vômito dos dois trolls que ficaram mais incomodados com este post (por que será? Eles têm medo do quê exatamente? Responder “do futuro da humanidade” parece muito vago. Tenho certeza que o motivo é mais pessoal). Odeio verificação de palavras, e parece que não tá resolvendo muito. Barrou o Oliveira, mas não o Dig Din, que pelo jeito tem sistema pra quebrar a verificação de palavras (ou seja, é troll profissional mesmo). Aviso que não vou ter paciência com a próxima pessoa que venha me dizer “Ah, toda pessoa que discorda vc chama de troll!”. Troll é isso: é esse ser medíocre, fracassado, e com muito tempo nas mãos que deixa 150 comentários repetidos. Pra quê mesmo? Pra discordar? Não, só pra trollar.
Daqui a pouco desativo o sistema de verificação de palavras.

letícia disse...

Tem é muita gente querendo cuidar do "orifício" alheio, isso sim.
Como se cor rosa fosse sinônimo de gay, assim como fio terra fosse o mesmo.

E como se ser gay fosse o fim do mundo.

Sexo com consentimento só importa aos envolvidos, o que eles fazem, ou deixam de fazer (respeitando etc etc) é problema deles.

Existe um mito todo em cima de coisas que fazem uma pessoa ser gay:

rosa = gay
dança = gay
fio terra = gay
glitter = gay
se arruma demais = gay

enfim!

mta tolice. se essas pessoas tão mente fechada, tentassem experimentar algo fora do "papai mamãe" e do "homem pode X, mas se fizer Y, não é mais homem" com certeza teria mais prazer.

Mateusz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Letícia Alves disse...

Amar pressupõe o respeito e consentimento, só isso!
E viva o amar e o amor!

Relicário disse...

Bom texto Lola!

É bom sempre lembrar que sexo saudável é feito com respeito aos gostos e aos limites impostos naturalmente, tanto ao dar, quanto ao receber, pois vc até pode gostar de determinado "carinho", mas seu parceiro(a) pode não gostar de fazer, e então acho que vale lembrar que é uma via de duas mãos, sempre.

VZAC disse...

Estou feliz assim, obrigado pela sugestão.

Só achei um grande besteira você dizer que temer fio-terra é sinal de homofobia.

As pessoas tem seus limites, e não são taxadas de X ou Y por imporem a si próprios uma limitação.

Isso tão esdrúxulo quanto eu fazer um juízo de negativo de alguém por não usar as drogas mais pesadas, sabendo que os níveis de prazer são maiores do que as drogas leves e legais a que se limitar a usar cotidianamente.

Não sou religioso, mas a frase bíblica se aplica bem: "Tudo me é licito, mas nem tudo me convém".

A se respeitar essa ideia de que quem não experimenta fio-terra, é homofobico, sai-se de um esteriótipo para outro: Se você faz, é gay; se não faz é homofóbico?

O que não cabe são os esteriótipos. E essa afirmação que fizeste acaba reforçando-o.

Unknown disse...

Eu sou mulher, bissexual. Adoro sexo, de todo jeito (menos SM). Sexo anal é TUDO de bom, é um gozo melhor do que o vaginal (na minha opinião) Justamente por gostar de sexo anal, eu acho que o meu marido poderia gostar também, e venho investindo em carinhos, etc. Mas ele é travado pra isso, acho mesmo que incorporou esse machismo ridículo aí. Vou enviar esse texto (e o da Letícia) para ele, pra ver se ajuda a abrir sua mente.
Parabéns pelo post!!

aiaiai disse...

calma vzac,

a lolinha e nós q comentamos concordando, apenas estamos sugerindo q os homens soltem as amarras e façam o q gostam. Em nenhum lugar do texto tá dito q o cara q tem medo de experimentar na verdade é um gay enrustido...ou homofóbico como vc sugere. Leia novamente com atenção ao texto e não ao q se passa na sua cabeça.

Marcelo disse...

Homem de verdade nao pode ter medo de ser penetrado por outro homem. Tenho dito.

Quantos por ai se dizem homens mas por motivos bestas se recusariam a fazer isso.

lola aronovich disse...

VZAC, onde foi que eu disse que homem que não gosta de fio terra é homofóbico? Não disse isso nem acho isso. O que eu disse é que o fio terra ser tão temido é um sinal de homofobia. É diferente da sua afirmação sobre o que vc acha que eu disse, certo? Por que o fio terra, e como muitas leitoras lembraram, o exame de próstata, é tão ridicularizado? Não é por homofobia? Então é por que? Sério, aceito outras explicações. Por que chamar um homem hétero de gay, viado etc é praticamente o pior insulto que vc pode fazer? Isso não é homofobia? E mais: usar termos como “mulherzinha”, “pussy”, em inglês, pra ser sinônimo de covarde, não é misoginia? É o quê? O que fez as pessoas acordarem um belo dia e decidirem que gay e mulher, ou seu órgão genital, devem ser insultos?

denise disse...

Nada haver Marcelo, não é por ai, tem muito homem de verdade, mas que não gosta de ser penetrado por outro homem, mas isso não significa que esse homem se feche as sensações que carinhos nessa região feitos por sua parceira possam lhe proporcionar.

VZAC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
VZAC disse...

Eu citei literalmente o que você disse: " temer fio-terra é sinal de homofobia"

Isso é uma clara associação entre uma conduta a um juízo de valor. O que comumente se chama esteriótipo.

Como você bem citou no texto, há gays que não curtem. Eu inclusive tenho um amigo gay que só se permite ser ativo, pq, pra ele, a penetração dói.

O fato é que a penetração anal requer - seja para os homo, seja para os heteros - grande preparação do parceiro passivo. Não é algo que se faça com alguém que não se tem intimidade. E os próprios atos preparatórios em si afastam o desejo por ele.

Ou seja, estou dizendo que há, sim, outros fatores que influem na decisão de um casal de não praticá-la, e estes nada tem a ver com homofobia.

Óbvio que existe o machismo, e óbvio que existe a homofobia. Não somos tonto de desconhecer a realidade machista e homofóbica que estamos inseridos. Mas contribuimos mais para o debate quando não criamos novos esteriótipos ou fazemos ilações equivocadas.

Meu post é pela liberdade. Sinal de homofobia é conduta homofóbica. E não querer experimentar fio-terra está no âmbito da liberdade sexual de cada um. Relacionar isso com fio-terra é contribuir para criar esteriótipos. É isso que estou tentando contribuir neste tópico. =)

abs

Robson Vicente, professor e geógrafo disse...

Lola, estou começando a acompanhar o seu blog e creio no que o que VZAC se referiu ao seu texto foi isso:
" O fato do fio-terra ser tão temido (pra ter uma ideia, mascus chamam desafetos de fio-terristas — é o pior insulto que eles podem conceber, depois de "mulher") é um claro sinal de homofobia. Perceba que não estou dizendo que um homem hétero tenha que experimentar ou gostar dessa prática. Gosto pessoal existe."
A dificuldade dele é a minha. Você escreveu que o fato do fio-terra ser tão temido é um claro sinal de homofobia. Depois você diz que o hétero não tenha que experimentar ou gostar. Eu acho que o que ele quis dizer foi sobre essa segunda parte. Porque fica a pergunta: Se o cara nunca experimentou, ou se experimentou e não gostou ele se torna "meio homofóbico"? Pois como você mesmo disse, gosto pessoal existe. Eu acho que ficou um pouco confuso essa parte. No mais o texto está ótimo...

yulia disse...

Movimento feminista não quer "direitos iguais", isso é conversa fiada, vcs querem acabar com a masculinidade do homem e a total inversão de valores.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Arlequina disse...

VZAC e Robson:

O problema, na verdade, está em quando o cara tem vontade de experimentar fazer 'fio-terra' e etc, e não o faz porque acha que isso vai torná-lo menos másculo, ou gay, ou que a mulher com quem ele está vai achar horrível.

Acho que é nesse sentido que a Lola disse que há homofobia no temor do fio terra.

[E que sacanagem do verificador de palavras me mandar escrever PRO-PIG!]

obsolescencia disse...

Acho interessante lembrar que mesmo sentir atração sexual por uma pessoa do mesmo sexo não te faz, necessariamente homossexual! A atração física é natural, mulheres podem achar mulheres atraentes mesmo sendo heterossexuais e homens idem. Acho que o que define a homossexualidade é com quem você se relaciona e por quem você se apaixona. O prazer é, em grande parte, fisiológico. Se um homem fizer sexo oral em outro homem que seja hétero, sem ele saber que se trata de alguém do mesmo sexo, o prazer vai ser o mesmo...

lola aronovich disse...

VZAC, Robson, acho que vcs dois estão pensando só no plano individual, sem pensar no plano maior, social. Quando eu digo que o temor do fio terra é um sinal de homofobia, não estou dizendo que homem que não quer tentar fazer o fio terra seja homofóbico. Porque a questão não é em cima de um homem só, de um indivíduo, e de suas preferências pessoais/sexuais. Estou falando que a sociedade cria todo um temor homofóbico em cima do fio terra, e em cima do exame de próstata também. Isso se dá como? Bom, a forma mais conhecida é através de piadas. Tem piada mais velha e repetida do que a do hétero que vai fazer exame de próstata e adora, e volta lá toda semana e tal? O negócio do fio-terra é novo demais pra ter muitas piadas. O que tem mais é insulto mesmo. Pra sociedade, homem hétero que gosta de qualquer tipo de manipulação anal é gay e acabou. Isso não quer dizer que não existam homens héteros que não estão nem aí com o que a sociedade prega e, na sua privacidade, explora outras formas de prazer com a namorada ou mulher.
E acho que vc está muito viciado em estereótipos, Vzac. Pare de pensar em termos de “passivo/ativo”. Isso é limitar a sexualidade. Os héteros, principalmente os homens hétero, têm grande curiosidade em saber quem no casal gay é ativo e quem é passivo. Mas, pros gays, isso é ridículo. Eles riem do homem hétero que tem essa curiosidade, porque um relacionamento sexual é muito mais complexo que isso. Eu, por ser mulher, sou passiva porque não penetro? Essa é uma percepção muito limitada da nossa sexualidade.
E vc não entendeu quando eu disse que há homens gays que não fazem sexo anal. Eu não quis dizer que, num casal, há um cara que só gosta de ser penetrado, e outro que só gosta de penetrar. Quis dizer que tem casal gay que não faz sexo anal e acabou. É a gente, héteros limitadinhos e ignorantes, que acha que todo gay faz sexo anal de um jeito ou de outro. Não faz. Tem quem não gosta, ué. E eles têm todo o direito de não gostar. Vc também tem. Eu tb tenho. E por aí vai. E vc tem todo o direito de não gostar sem experimentar. O que eu acho limitador mesmo é dizer que homem hétero que gosta de manipulação anal é gay. É proibir todos os homens héteros de fazer algo só porque a sociedade determinou assim.

Adriano Espíndola Cavalheiro disse...

Muito bom texto, vai fundo nos mitos e nas limitações imposta pela sociedade machista em que vivemos. Parabéns Lola, como sempre,arrazou!

lola aronovich disse...

Obsolencia, concordo totalmente. Sentir atração sexual por uma pessoa do mesmo sexo não faz de ninguém gay ou lésbica. Inclusive, nem transar ocasionalmente com alguém do mesmo sexo faz de alguém gay ou lésbica. Mas esse já é um papo muito radical que não tem tanto a ver com o post. Se o pessoal não entendeu a parte do “prazer numa zona erógena não faz de ninguém gay ou lésbica”, imagine dizer que homem que transa com homem não é necessariamente gay. É de fundir a cuca! Vamos um passinho por vez, que os trolls já tiveram grandes emoções com este post.


Arlequina, sacanagem o verificador de palavras mandar vc escrever PRO-PIG! Eu vou desativá-lo já já, só queria dar tempo pros trolls que surtaram se acalmarem.

denise disse...

Lola vc é um barato, surtando a cabeça desses trolls, escreva Lola escreva....

bike disse...

Pra uma blogueira que já postou que xoxota depilada é coisa de imposição de machista pedófilo , e que não gostar de fio terra é coisa de homofobia !!! que mais se pode esperar !?

bike disse...

Eu acho que mulher que não gosta de suruba ou ao menos um menage , não é bem resolvida sexualmente , é fraca de cabeça .

bike disse...

Ahhh e o o orifício no final do intestino grosso por onde são eliminadas as fezes , esse sim deve e muito ser explorado , pelos médicos proctologistas , aliás , penso que mulheres que tem vontade de fazer fio terra , nos parceiros , tem no fundo alguma inveja por não serem médicas proctologistas .

yulia disse...

bike.... já ouvi homens dizerem que gostam de xana depilada porque isso remete a uma ''menina'' e não uma mulher. a lola não inventou essa tese não, ela tem seu fundamento.

yulia disse...

aliás, tenho uma sugestão de tema para esse blog, se me permitirem.
sobre pornografia hard core.
li um artigo de uma ex- atriz porno que diz que mulher não gosta de porno porque tem inveja do desempenho das atrizes. acho que é uma tese fraca porque a grande maioria das atrizes fazem cenas(umas bem repugnantes...) á base de drogas, ou seja, ela tentou passar uma glamourização do porno que na verdade não existe.sinto falta de mais artigos desmistificando esse glamour todo o que acha?

Barbara disse...

Na minha opinião, o texto não ficou dúbio. Em momento algum foi falado que quem não gostar de fio terra é homofóbico. Isso está muito claro.

Tenho uma preguiça gigantesca das piadas com o assunto. Na empresa onde trabalho, após uma certa idade o exame de próstata é incluído no inventário periódico de saúde. E daí os homens ficam diiiiias fazendo piada uns com os outros como se fosse muito engraçado.

Da próxima vez que for ao gineco vou pensar em informar todo mundo do trabalho, fazer uma gracinha dizendo que estou ansiosa pelo exame de toque e pelo bico de pato enfiado em mim. Suuuuper engraçado.

É uma droga de exame como outro qualquer. Acho todos um bando de frescos.

Isabel SFF disse...

Lola, você não fala palavrão, mas eu falo (muito), então me sinto livre para dizer, em português bem popular, que é só falar de cu e os trolls machões ficam super irritadinhos. Tsc tsc tsc. gentezinha previsível.

Aliás, pena que eu cheguei após o chilique dos trolls aqui nos comentários. Depois esquerdista que é vagabundo e não tem nada para fazer, né? Eu, que sou de esquerda com orgulho, mal tenho tempo de ler seu blog e comentar. Se isso é ser vagabundo, porrannn...

Sobre o texto, engraçado é que eu penso isso desde que tinha uns 15 anos (idade de curiosidades, né, mas eu ainda era virgem). Que sentir prazer com estimulação anal não faz um homem gay. Ou seja, eu era mais esclarecida com 15 anos de idade que um bando de machinhos nos seus 20, 30, 50 anos de idade. Eu tenho alguma esperança de que a minha geração venha a mudar essa mentalidade cheia de preconceitos relacionados ao sexo. Tomara!

bike disse...

Yulia é assim mesmo ? bem vamos lá `:

"já ouvi homens dizerem que gostam de xana depilada porque isso remete a uma ''menina'' e não uma mulher." , veja , ouvi dizer é meio vago não acha?? pra virar uma tese então é um universo de distância, precisaria de muita pesquisa em cima de vulvas ,depiladas ou não .
Consultei minha esposa a respeito , afinal ela se depila , e a resposta dela foi que sente mais prazer por ficar sensível ao toque , nunca pedi para que ela se depile , é uma preferencia dela entende !
Agora ela tb pede sempre para que eu não fique com barba , e isto na tese (sic) da lola , seria um traço um tanto quanto pedófilo , afinal rosto depilado remete a imagem de um garotinho ... blá blá blá ...
tudo bobagem , cada um faz do jeito e maneira que bem entende , desde que seja bom para os dois , certo ? se gosta do dedo no fiofó tudo bem , mas quem não gosta tem de ser respeitado , e não ser taxado de homofóbico , porra aí é demais não acha ?

yulia disse...

''veja , ouvi dizer é meio vago não acha??''

sugere que eu inventei isso?

UM HOMEM me falou que gosta de xana depilada porque remete a uma ''menina''saiu da boca dele, ficou claro agora?

''nunca pedi para que ela se depile.''

mas a mim teve quem pedisse, aliás
EXIGISSE. depilação total, se não
ele não brincava comigo. rsrsr


bem, tem muito cara que já ve mina de 10 anos na rua e mexe com ela, isso é traço de pedofilia.
mexer com menina de 10 anos?? enfim.

Oliveira disse...

O que é ser da esquerda:

Apoiar os bandidos do PT.
Apoiar quanquer criminoso, se este for de esquerda.
Apoisr viadagens em geral.
Apoisr mulheres vagabundas.
Apoir vagabundos encostados em empregos no estado, como a dona deste blog.
Apoiar tudo que não é democrático, mas sim do intersse dos vagabundos da esquerda e ficar em silêncio quando seus pares da esquerda estão roubando o país, como hoje.

Ou seja, apoiar vagabundos em geral, não inportando se batam em suas mulheres, torturem cidadãos, calem sua imprensa, etc.

O gente vagabunda que vocês são!

Oliveira disse...

Em todo o munhdo somente três paises importnates não tem imprensa livre. São eles: Cuba, Rússia e China.

Perguta; esses paines são comunistas ou capitalistas; são de esquerda ou de direita? Não vou nem falar do Irã, que esse é uma aberração tão grande, que só o burro do Lula pode ser enganado.

A esquerda é um horror!

Danielle disse...

Gosto muito do seu blog. Me dá a oportunidade de praticar meu português (sou americana). :) Mas mais importante, seu blog explica temas importantes para brasileiros. Há poucos brasileiros (e poucas brasileiras, como a Dilma adicionaria) escrevendo idéias progressivas sobre feminismo e sexualidade. Parabéns! Obrigada!

Acabei de terminar um livro em inglês que acho que você gostaria. É sobre o feminismo moderno. O nome é "How to Be a Woman" por Caitlin Moran. É inglês britânico e tem muita gíria da região, mas as idéias são úteis e a autora é muito engraçada. Se não consegue achar, me mande um email (cookingbrazil @ gmail . com) e te ajudo.

yulia disse...

a Rússia virou um pais capitalista como outro qualquer. e quem governa lá atualmente é de direita.

Isabel SFF disse...

Lola e pessoal do blog, vamos fazer um bingo pra deixar trolls irritadinho? Acho que deixei um deles meio pê da vida quando falei que sou de esquerda. Vamos organizar todas as palavras-chaves que deixar os trolls irritadinhos atrás do computador e, quando terminarmos, quem conseguir usá-los em uma só caixa de comentário vence! Que tal? Hehehe

carolinapaiva disse...

Caraca, analfabetismo funcional reina por aqui, hein?
Dizer que "o homem que gosta de prazer anal não precisa ser gay" é equivalente a dizer que "homem que não gosta de prazer anal é homofóbico"? Hora de estudar português e interpretação de texto!!

Niemi Hyyrynen disse...

kkkkk

A Russia país comunista!?

até eu que sou mais burra sabe que a Rúsia deixou de ser comunista faz um bom tempinho já.

Oliveira, vai estudar vai, começa lendo a wikipedia

carolinapaiva disse...

Alguém tá precisando de uma máquina do tempo para avançar, pelo menos, uns 20 anos de história...

Niemi Hyyrynen disse...

Carolina

alguem ta precisando de uma maquina do tempo para VOLTAR na historia e matar o nerthendal tatatatetravo do Oliveira, para hj no presente ele não vir aqui dizer essa sandice!

;D

Liana disse...

niemi e seu instinto assassino :) já que é para imaginar coisas impossíveis, eu prefiro que ele vire árvore e dê azeitonas numa vibe meio mitológica. aí poderíamos fazer um azeite extra virgem enquanto as azeitonas cantam: "like a virgin, hey, touched for the very first time". é, eu viajei aqui e a culpa é toda da lola falando em homens tendo prazer anal em plena terça-feira :)

blackstar disse...

(uma parentese pra explicar q peguei leve com o uso de atração pra ser mais fácil entender, mas gerou uma troca de ideias legal)

Niemi Hyyrynen disse...

Liana

olha eu sou criativa mas vc é mais!

qual é a marca do oregano que vc fuma hein!? ^^

lola aronovich disse...

Interessante a inversão de valores do Oliveira. Pessoa que trabalha como professora numa universidade federal = vagabunda. Pessoa que passa o dia todo deixando comentários histéricos e agressivos num blog que odeia = trabalhador, homem de bem. Vai nessa, Oliveira. Vc está convencendo multidões.

E gente, sobre o Oliveira não saber que a Rússia não é mais um país comunista... Deem um desconto, vai! Oliveira trabalha muito e não teve tempo pra atualizar as leituras nos últimos 20 anos.
É engraçado rir desses cretinos, mas aviso que, a partir de hoje, TODOS os comentários do Oliveira e do Dig Din serão deletados. Nem vou lê-los. Vejo quem é e já deleto. E tô pensando em incluir outros trollzinhos idiotas (desculpe a redundância) no pacote.
Mr. Azeitona e sua cria de troll escreveram mais de 150 comentários aqui só hoje. Praticamente todos foram deletados. A maior parte eles só cut and paste. E ainda faziam terrorismo dizendo "Se parar de apagar a gente para de repetir". Um dos comentários que o Azeitona mais deixou foi um dizendo que, como ele era rico, ele tinha tempo de sobra pra trollar. Lógico que ele não usou essa palavra, trollar. Troll nunca acha que é troll. Ele acha que é um homem numa missão. Qual, exatamente, ninguém sabe.

Starsmore disse...

Mundo estranho, ontem uma uma mulher fez um comentário do tipo "mulher gosta de se arrumar, por isso demora no banheiro" ai várias mulheres disseram "fale por si mesma".
Ai hoje vem a Lola generalizar (desculpe a redundância) e as mesmas pessoas apoiam.


Quero um tapa-olho desses.

yulia disse...

Ai hoje vem a Lola generalizar ...

?????? seja mais claro

Flasht disse...

http://www.flaviovisa.com/2011/10/esbanjar-dinheiro-deixa-os-homens-mais.html

E aí o que acham? Desse chover no molhado rsrs


http://www.insoonia.com/ah-ellen-roche/
E aqui mulherada nos coments dizendo que trairiam o namo/marido com a Ellen Roche

Mulher é como vampiros conseguindo drenar $$ $tatus, poder dinheiro não importa o que seja não é mesmo

denise disse...

Não da pra entender porque tantos homens se sentiram incomodados com a sugestão de explorar melhor sua sexualidade que a Lola deu, em vez de agradece-la pela preocupação, ficam fazendo criticas ou trollando, não da pra entender, em nenhum momento ela ditou regras, apenas sugeriu que os homens não se prendam a preconceitos, mais nada.Porque tanta gritaria.???

Daní Montper disse...

Por isso adoro homens sem frescuras, que não fico "no meu não"!
Acho babaquice a associação do sexo anal ao feminino ou a homossexualidade, me dá preguiça de cara que diz que jamais deixará que façam fio-terra nele porque isso não é coisa de homem e mimimi... é simples, quem tá perdendo é ele ou eu? Então nem me dou o trabalho de tentar mudar a ideia do ser, pois quem perde com este preconceito é ele mesmo.

Mudando isso, tem muito cara que faz fio-terra, mas se falarem algo dirá que no dele não, jamais. Como tem cara que curte, mas tem medo de falar pra namorada, porque tem muita mulher que também associa à homossexualidade.

Chamam de inversão de papel, chamo de explorar a própria sexualidade.

Flávio Brito™ disse...

lola aronovich disse...

“Sentir atração sexual por uma pessoa do mesmo sexo não faz de ninguém gay...

...transar ocasionalmente com alguém do mesmo sexo faz de alguém gay...

homem que transa com homem não é necessariamente gay...

O que o cara tem fazer para ser gay então?

Puts...
Esse é de longe o post mais estranho que já vi aqui.

aiaiai disse...

nossa, oliveira, depois do q você escreveu ontem eu pensei q morreria de vergonha, mas pelo visto a sua arrogância só não é maior do que a sua ignorância.

Juliana disse...

só queria acrescentar que frequentemente usamos expressões do tipo "tomar no cu" como algo negativo. faz um tempo que tô tentando parar, mas preciso de alguma outra que a substitua. talvez algo do tipo: "vá casar com um mascu!"

Juliana disse...

dani, esse tabu acerca do sexo anal masculino dá a maior canseira nos proctologistas! conheço um e ele já me contou que perdeu as contas de qtas garrafas já tirou dos cus alheios (fora outros objetos infames). "dotô, não é nada do que vc tá pensando!"
tem mto homem por ai brincando sozinho.

bike disse...

me desculpe , mas pergunte ao seu amigo proctologista se eram HOMENS HÉTEROS OU GAYS ?

Juliana disse...

homens homossexuais que gostam de sexo anal costumam usar pênis no cu (emborrachados ou de outros homens) o que evita esse tipo de constragimento.
tcharam!

bike disse...

Juliana , não seja inocente , tem é muito gay que não se assume , chega com um objeto enfiado no rabo e diz que foi sem querer ? acredita em papai noel tb ?

Juliana disse...

é, tem muito gay que não assume sua preferência sexual. o que é uma pena. assim como tem muito homem que também não assume que gosta de sexo anal. outra pena!
o engraçado é eu ser a inocente da história! rs

Rubens disse...

O titulo desse post poderia ser:

"Seja homem: Deixe sua namorada feminista dar uma dedada no seu cú"

¬¬

Concordo que ninguem deve se intrometer na sexualidade de alguem, mas esse texto deu a entender que homem que não deixa sua namorada "dar-lhe prazeres" diferentes é preconceituoso, homofóbico, idiota..que quem gosta de brincar com "o buraquinho de cagar" que é descolado.

ah, isso é brincadeira ...

bike disse...

Rubens , vai se acostumando com os comentários deste blog , chego a dar gargalhadas com o que leio por aqui ...

crowley321 disse...

Seja macho,abra sua boca e coma merda.Nossa, que preconceito bobo, tem medo de gostar? Nossa, como você é inseguro!

Liana disse...

eu aposto que o número de homens heteros que gostariam de sexo anal se experimentassem é muito maior do que o número de gays. acho que muitos rejeitam logo de cara justamente por medo de descobrirem que gostam.

e além do que, homem quando quer forçar a barra com a namorada para brincar com o buraquinho dela não vem cheio de psicologias e biologias acerca do assunto? ué, cu é cu. da mesma forma como o sujeito diz para a namoradinha que ela vai gostar, é só relaxar, o mesmo pode ser dito para homens, ora bolas. e digo mais, a quantidade filmes pornos que tem com essa temática não é brincadeira não. isso para mim, é sinal de que homens dão muito mais importância a ânus do que as próprias mulheres. isto posto, tenho certeza de que já que vocês são praticamente viciados em cu, a maioria absoluta gostaria também de experimentar, só não admitem.

crowley321 disse...

Não é nenhuma mentira falar que a russia não é capitalista, porque NENHUM país do mundo é 100% capitalista, nem os EUA.
O que existe são diferentes graus de intervenção do governo na vida dos pagadores de impostos, a própria existência de dinheiro de papel lastreado em dívidas, usado no mundo todo, já é uma coisa anticapitalista.

lola aronovich disse...

Oi, machinhos indignados com o post. Vcs estão dando ótimos exemplos de tudo que escrevi no texto: que a simples menção de explorar a região anal entre homens héteros causa desespero e revolta. Vcs só não querem refletir POR QUE isso acontece. Se esse temor todo não é homofobia, então é o quê? Até agora ninguém refutou o que está no post. Ninguém nem tentou refutar. Mas a questão é: por que tanto medo? A “virilidade”, a masculinidade de vcs é tão frágil que qualquer carícia feita numa região proibida (proibida por quê, se tantos homens querem fazer sexo anal com as mulheres e namoradas?), qualquer menção de penetração, causa tamanho estardalhaço?
Já deixei escrito no post, já repeti nos comentários: ninguém é forçado a fazer nada do que não quiser. Isso inclui, obviamente, mulheres. Não quer experimentar, não experimenta. Ninguém tem nada que se meter com o que vc faz na cama. Mas tente refletir sobre por que isso te causa tanto desconforto. Porque os tempos mudam, e nossa sexualidade muda também. O que era tabu há 40, 50 anos, hoje é parte integral das nossas relações sexuais. Vcs estão apenas repetindo o que seus amiguinhos diziam sobre fazer sexo oral numa mulher (e o que muitas mulheres diziam sobre fazer sexo oral num homem): argh! Eca! Nunca! Que nojo! Nem em mil anos! Os hábitos mudaram e ninguém ficou menos homem por causa disso.
A gente aqui discutindo esses assuntos interessantes e vcs ainda não saíram do estágio em que começaram: “homem que gosta de fio terra não é homem”. Continuem sempre estacionados no mesmo lugar. E surtando quando qualquer pessoa faz menção de algo minimamente fora do padrão.

Rubens disse...

Esclarecendo pontos:

Eu não concordo com homem que pede pra suas parceiras fazerem sexo anal, muitas vezes se utilizando de chantagens emocionais, forçar alguem a fazer algo que não gosta ou não tem curiosidade e estupro, está bem páreo.Ponto.

No meu caso particular, não sou "viciado" em sexo anal como a colega ai sugeriu que todo homem é, (generalizações...) eu gosto, sugiro pra parceira, ela gosta? legal, não gosta?paciencia, respeito, mas ela tb tem que respeitar os meus limites e dedada no meu rabo não rola, nem em sonho.

Acho bem contraditório uma feminista que adora botar todo homem no mesmo balaio de gato.

Sou a favor do exame de prostata, meu pai morreu desse cancer horrivel, eu vi ele sofrer por causa de uma preconceito idiota (todo preconceito é idiota).

bike

eu tb do risada de muito comentário aqui, dos dois lados, feminsitas e trolls...bobagem é bobagem não importa de qual boca que saia

crowley321 disse...

'Mas tente refletir sobre por que isso te causa tanto desconforto. Porque os tempos mudam, e nossa sexualidade muda também. O que era tabu há 40...'

Essa é a honestidade intelectual desses filósofos, quando é pra falar que um gay nunca pode virar hétero esses mesmos pessoal morre falando que sexualidade ninguém muda.

lola aronovich disse...

Meu zeus, que absurdo! Agora viramos as feminazis from hell que vão dar dedada nos pobres namorados! Não se preocupem, machinhos. Ninguém vai fazer nada do que vcs não quiserem. A ideia de explorar uma zona erógena é aumentar o prazer de vcs, não nosso. Não precisam ter tanto medo. E o medo é maior porque, óbvio, uma dedada no c* e o cara vira gay pra sempre! É assim que os gays estão atuando pra transformar toda a população hétero em gay, vcs não sabiam? É como filme de zumbi: um arranhão e o cara vira um morto vivo.
Ai, ai, gente, vcs são MUITO complexados. Travadões mesmo. Não pelo fato de não quererem experimentar nada de novo sexualmente, mas pelo que vcs pensam sobre masculinidade, femininidade, homossexualidade, heterossexualidade... Vcs estão presos em moldes. E esses moldes estão mofados.

Rubens disse...

Lola

Não sei se vc me incluiu nesse seu "machinhos", mas vamos lá por via das dúvidas:

Eu concordo contigo no ponto que, a masculinidade é um preceito muito frágil e que restringe a liberdade do homem (não sei se vc já esqueceu, mas eu escrevi um guest post pra vc sobre como o machismo afeta a vida dos homens - para pior ). Se alguem te curiosidade e não experimenta pq tem medo, pq se rende ao preconceito, essa pessoa está se prejudicando, se privando, ponto.

A parte que eu discordo é a parte que vc e muita das outras comentaristas aqui se apegaram:

Que isso tem haver com homofobia, pq homem que não quer falar de exploração sua região anal é homofóbico? Para isso vc teria que sustentar um outro ponto contraditorio do seu texto:

De que sexualidade homo entre homens envolve só penetração anal, isso não é verdade não é mesmo? Tenho vários amigos gays que não aceitam ser passivos, que até namoraram entre si, nem por isso eles deixaram de fazer sexo, afinal, vc concorda imagino, que sexo não é só penetração. Certo?

Então eu volto com a pergunta, pq homem hetero que não quer explorar sua região anal é homofóbico, se nem gay tem necessariamente ter ou querer fazer isso?

Entendeu meu ponto de vista? Adoro vc, seu blog, mas as vezes vc pira na maionese.

lola aronovich disse...

Crowley, vc é burro mesmo ou só está tentando parecer burro? O post inteiro é sobre como ninguém muda de orientação sexual por gostar de determinada prática sexual, como sexo oral, anal etc. Que se vc gosta de mulher, sente atração por mulher, então vc é hétero, independente do que vai fazer na cama. E a mesma coisa com os homossexuais. Eles não são gays pelo que fazem na cama, mas sim com quem fazem – no caso, outros homens. Dizer que nossa sexualidade muda, que adquirimos novos hábitos sexuais, que nossa sexualidade é fluída, não algo estanque no tempo, é um ELOGIO a nossa sexualidade. E isso não tem nada a ver com orientação sexual. Não acredito que gays possam ser transformados em héteros, e também não acredito que héteros possam ser transformados em gays (então por que o grande temor de vcs?). O que pode ser feito é reprimir a sexualidade. E PRA QUÊ? Pra que deixar de ser feliz? Só pra se conformar a regrinhas cretinas?

crowley321 disse...

' E o medo é maior porque, óbvio, uma dedada no c* e o cara vira gay pra sempre! É assim que os gays estão atuando pra transformar toda a população hétero em gay, vcs não sabiam?'

Será que essa 'tática' de fugir do assunto e distorcer o que o outro falou é o que o PT anda ensinando pros seus militantes online?

Luiz Prata disse...

@Rubens
O que está no post da Lola é que o fato de o fio-terra ser TEMIDO é que é sinal de homofobia, não o simples fato de não gostar ou não querer, ou seja:
– Não gostar/não querer tem a ver com gosto pessoal, simplesmente;
– Temer tem a ver com homofobia.

E há uma diferença enorme entre não gostar de algo e temer algo. E a Lola relacionou homofobia com o segundo caso, não com o primeiro.
Portanto, aí vai um recado para qualquer próximo comentarista: (Re)leia COM ATENÇÃO o post, para evitar atribuir equivocadamente à autora o que ela não disse.

crowley321 disse...

Lola, burra é tu que vomita uma contradição na frente da outra e não é capaz de entender nenhuma delas.Mas eu preferia não ir nessa direção, se é que vc é capaz

Orientação sexual, prática sexual, são só rótulos que TENTAM descrever o que atrai sexualmente os seres humanos.
Quando vocês falam que quem nasce gay morre gay que isso implica é que por quem ele se sente atraido, como, quais zonas erógenas são mais sensíveis, TUDO já vem no mesmo pacote, imutável.Gostar de h ou m é só uma parte do pacote imutável, e aliais, até mesmo dentro da categoria 'homem' ou 'mulher' tem tipos que a pessoa não se sente atraida.Tanto que tem mulher mesmo que gosta de cara bombado, outras não gostam, e elas n mudam isso só querendo.
Outro ex é que tu mesma, burramente, ilustrou nesse mesmo artigo que tem gay que n gosta de dar o c*. Pra ele saber disso uma hora deve ter experimentado, óbvio, e não é porque os tempos são outros ou porque a maioria resolveu experimentar que isso vai mudar ele.

Agora, segundo a lógica de vcs isso tudo vai pro agua a baixo quando o assunto são os heteros, já que como tu mesma disse, o tempo mudou, então o hetero TEM que mudar também, se não vira uma peça de museu, obsoleta

Resumindo, dois pesos, duas medidas.

lola aronovich disse...

Ai ai, o ntsopadeletrinhastroll mudou de nome pra Crowley pra ver se passa a ser levado a sério por aqui. Não funcionou, querido. Crie um outro pseudônimo e comece de novo. Ou não comece. Porque os pseudônimos mudam, mas as besteiras que vc fala continuam sempre as mesmas.


Rubens, eu já respondi isso em outro comentário. Desculpe, mas não tenho tempo de ficar me repetindo. E fico um pouco desapontada ao saber que vc é o Rubens sensível que sentiu o machismo na pele, escreveu um ótimo guest post, foi trollado por esse guest post por pessoas com a mesma mentalidade do “quem gosta de fio terra é gay e acabou”, e mesmo depois de todas essas experiências vc não consegue entender um post bastante simples que critica as nossas amarras.

Drica Leal disse...

Excelente post, Lola!

aliás, isso me lembrou uma coisa que Clodovil (tá ele falava muita besteira, tinha algumas opiniões das quais eu discordo mas de vez em quando dizia umas coisas aproveitáveis, rs) disse uma vez: que o machão brasileiro é tão limitado e ignorante que não sabe nem limpar a bunda direito, rs.

E não é verdade? As ditas "freadas de bicicleta" nas cuecas, das quais os homens acham tanta graça, não são um indicativo de que não se limpam corretamente? Será que a paranoia com o ânus é tanta que os impede inclusive de fazer uma higiene adequada da região?

Outro fator curioso nos homens ligado ao ânus: já reparou como a maioria dos homens adoram piadas sobre cocô (digo maioria pelos outros, mas todos os que conheço adoram piada escatológica)? Como parece que se sentem orgulhosos de falar sobre os grandes volumes de fezes que conseguem por pra fora, etc. Às vezes contam entre risadas e admiração sobre cagadas homéricas dos outros ou se vangloriam das próprias cagadas, por que tanta fixação por fezes? Tem até um episódio de South Park sobre isso, quando o pai de um dos meninos entra numa competição nternacional para fazer o maior cocô do mundo e é tratado como herói pelos amigos enquanto a esposa dele é a única que acha tudo isso absurdo, hahaha!

Peço desculpas pelo post um tanto nojento, mas é um aspecto da masculinidade que acho super estranho e sem noção, rs.

Ralf disse...

Lola, vc acabou provando tudo o que eu disse com seu feminismo radical... quis ser tão inteligente e acabou caindo em contradição.

Vc como eu já havia dito, me chamou de "mascu" mesmo eu não sendo, só pq discordei de vc, portanto eu agora posso te chamar de "feminazi" como os "mascus" ou não te chamam, legal, né?

Mas tudo isso já era de se esperar de uma feminista, hoje o homem é "obrigado" a se depilar, passar trocentos cremes entre outras frescuras, senão é "machista e atrasado", o homem moderno deve ser "metrossesual", logo vcs que sempre lutaram contra a repressão, mas querem oprimir os homens obrigando-os a se "afeminar", sendo que SEMPRE os homens foram másculos e se orgulhavam disso e vcs querem acabar com isso a todo custo.

Vcs querem a mmasculinização da mulher e a feminilização do homem e não adianta falar que não pq todo mundo já percebeu a intenção de valores que ocorre nos dias atuais.

Eu até gostaria de saber qual a intenção de vcs com isso.

Oliveira disse...

Crowley:

É isso aí. A Lola e o PT são especialistas em tergiversar. É a tática do burro.

Lola: Eu estou no blog toda a hora como mais tres nomes e você ainda me elogia.

Deixa de ser inocente.

Daní Montper disse...

Por ser você, Rubens, vou tentar explicar melhor:

Se você não gosta de sexo anal porque tem nojo do que sai dali, ou porque acha que de um local de saída não é para ser de entrada, ou se acha que o prazer que pode proporcionar não pode ser maior que a dor/desconforto -ok, é gosto.
Mas se você não deixaria fazerem isso em você porque acha que é uma inversão de papeis - o homem que come, a mulher que dá, homem é o ativo, a mulher a passiva, e isso ocorre até mesmo entre os gays passivo vs ativo - é machismo e, se você acha que um homem só pode sentir tesão com estimulação anal se for gay, que é impossível um homem heterossexual gostar de fio-terra, então é homofobia, pois presume-se que você jamais faria isso para não ser um gay.

Então, agora, basta cada homem refletir o motivo de não curtir fio-terra para saber em qual deles se enquadra =)

Rubens disse...

LuizPrata

Verdade, sua opnião foi bem esclarecedora, eu não interpretei o texto direito, relendo o mesmo, eu vi que me equivoquei, de fato, se a pessoa está bem resolvida consigo mesmo e não quer, ok é questão de gosto, se ela teme por algum motivo que ela não compreende e age de forma agressiva para consigo ou para com os outros, julgando-se e julgando os demais, daí é sim um princípio de homofobia e isso é errado, deve ser discutido sim.


Lola

As pessoas são passivas de falha, eu entendi errado o texto e me equivoquei com vc, mas com o esclarecimento do Luiz eu pude entender melhor.

Te peço desculpas, de coração, sinto te desapontar, mas eu sou humano e as vezes me engano também.

Humildemente msm, de verdade, espero que não se chateie com a minha confusão.

bike disse...

E o que dizer das mulheres que só se realizam na hora do sexo quando levam uns tapas ?
Eu , quando solteiro deixei de sair com uma que só gozava se levasse umas boas tapas , e não se contentatava com tapinhas não , tinha de ficar marcada , na segunda vez , caí fora ! não tenho nenhum tezão em bater , mas tem que aprecie .
A cantora Rihanna mesmo é um exemplo , já declarou que adora levar umas tapinhas .

Rubens disse...

Dani

Não acredito em "inversão de papeis" pq acredito que não deveria haver "papeis" pré determinados para homens e mulheres :) se algum homem quer ser penetrado, ótimo, espero que seja feliz e goze bastante, sou contra a fiscalização da sexualidade alheia.

Meu único ponto aqui, foi uma confusão que fiz, achei que a Lola estava dizendo que homem que não gosta/ não quer saber de estimulação anal fosse homofóbico, isso eu discordo.

Mas como o LuizPrata bem esclareceu, não foi o que ela disse, e eu assumi meu engano e deixei aqui registrado meu pedido de desculpas que acho cabivel fazer.


abçs

Lord Anderson disse...

Bike

SIm, há mulheres e homens que gostam de tapas mais ou menos fortes na hora da transa.

conheço bastante dos dois.

se eles e os parceicos apreciam e fazem de maneira consensual qual o problema?

o mesmo vale para o tema do post.

Liana disse...

Algumas generalizações são verdadeiras, sinto dizer para os homens mais sensíveis com assunto, mas o machismo é um comportamento generalizado pois que nossa sociedade é machista. Essa fobia masculina por ânus masculino e fixação pelo ânus feminino faz parte dessa realidade. Não adianta uns poucos que dizem não serem sexistas virem se arvorarem com isso, vocês são exceções. Machismo, homofobia, classismo, racismo, todos são comportamentos amplamente difundidos. É o que a cultura e a educação nos impõem.

E outra consideração importante, quando se diz prazer anal é qualquer forma de estimulação que te traga satisfação. Acho que por causa dessa fixação cultural de homem hetero em "meter" tudo desesperadamente nas suas namoradas, esses pornos escatológicos, essa coisa de testar limites do corpo feminino das maneiras mais absurdas possíveis e todas essas mulheres fingindo que a coisa toda é muito normal e excitante, quando na prática para a maioria delas não é pois o ânus é muito sensível, fica a idéia de que sexo anal se resume a essa representação grotesca e que envolve subjulgação e humilhação. Chega a ser uma coisa sado-maso. MAS há muitas formas de fazer sexo, nem tudo envolve "meter", "enfiar", existe algo chamado carinho, têm toques dos mais diversos. Se a pessoa não tem nenhum problema físico, trauma, se não recebeu uma educação repressora ou qualquer coisa do tipo, então qualquer pedaço de pele é passível de ser fonte de prazer, alguns atos não vão despertar interesse, mas isso de rejeitar como se fosse a pior coisa do mundo não me parece natural.

lola aronovich disse...

Imagina, Rubens, não precisa se desculpar tanto assim. Fico feliz que vc entendeu. Eu só fico chateada quando vejo leitores queridos e inteligentes concordarem e trocando conversa com trolls (como o Bike, por exemplo), porque, sinceramente, acho que não tem muitos pontos de convergência entre pessoas sensatas e trolls. E vc não gostou da Dani dizendo “Só explico porque é vc”? Fiquei sabendo que vc ajudou com os cartazes para a Marcha das Vadias no Rio. Parabéns! (pronto, agora os trolls já podem te odiar de novo).


Oliveira, vc é limitado demais pra ter três perfis diferentes. Não colou. Incrível como um monte de troll adora usar essa estratégia de “Vc não sabe quem eu sou, eu também assino com outros 50 pseudônimos aqui nos comentários e vc sempre me elogia”. A menos que vc seja o Rubens aí de cima. Ou o Lord Anderson. É? (Desculpem, queridos Rubens e Lord, foi uma piada de mau gosto da minha parte).

Niemi Hyyrynen disse...

Sério que ainda tem gente encanada com isso!? Ah vão tomar...soda kkk já que lá não pode né? É proibido...

Olha, essa coisa de prazer de fato é muito amplo, para esses "machos" vai uma pergunta:

Algum dia, por acaso, vc já se sentiu MUITO ALIVIADO e FELIZ, por ter ido ao banheiro e evacuado?

Se sim, sinto lhe dizer amigão, MAS VC SENTIU PRAZER ANAL.

O nosso corpo encontra alívio e prazer das mais variadas formas, nem sempre no sexo, nem sempre em regiões costumeiras, aceitem isso e vivam felizes e sem impedimentos!

:)

Flávio Brito™ disse...

Tenho que concordar com a Lola esses machinhos são muito atrazados.
"Seja homem: Explore sua sexualidade... leve uma dedada"
Seus mascus atrazados!
Aposto como nunca fizeram sexo NASAL na vida.

Lord Anderson disse...

Lola

só uma comunista-marxista de esquerda (mas que vota no PSDB) para fazer esse tipo de piada.

:)

bike disse...

LOLA NO SEU DICIONÁRIO , TROLL SIGNIFICA TODO AQUELE , QUE NÃO PENSA COMO VC OU QUE NÃO TE BAJULE . TCHAU !

carolinapaiva disse...

O que está no post da Lola é que o fato de o fio-terra ser TEMIDO é que é sinal de homofobia, não o simples fato de não gostar ou não querer, ou seja:
– Não gostar/não querer tem a ver com gosto pessoal, simplesmente;
– Temer tem a ver com homofobia.

E há uma diferença enorme entre não gostar de algo e temer algo. E a Lola relacionou homofobia com o segundo caso, não com o primeiro.
Portanto, aí vai um recado para qualquer próximo comentarista: (Re)leia COM ATENÇÃO o post, para evitar atribuir equivocadamente à autora o que ela não disse.[2]

Repetindo esse texto do Luiz Prata quem sabe outros se toquem de que estão interpretando errado também.
Queria saber como essa gente se comportava nas aulas de português e redação...

Ralf disse...

Daní Montper

"Mas se você não deixaria fazerem isso em você porque acha que é uma inversão de papeis - o homem que come, a mulher que dá, homem é o ativo, a mulher a passiva, e isso ocorre até mesmo entre os gays passivo vs ativo - é machismo e, se você acha que um homem só pode sentir tesão com estimulação anal se for gay, que é impossível um homem heterossexual gostar de fio-terra, então é homofobia, pois presume-se que você jamais faria isso para não ser um gay."

Meu Deus do céu quanta besteira junta... agora pq eu não quero levar dedada sou machista e homofóbico?

Vc é radical extremista muito pior do que a Lola, parece que o homem tem "obrigação" de levar dedada pra mostrar que é homem,olha o que vcs estão propondo, vcs querem a inversão de papéis sim, feministas são nocivas a sociedade, prova disso são que homens e mulheres são diferentes sim e cada um tem seus papéis e vcs querem bagunçar tudo.

Impressionante como pra vcs TUDO é machismo, tá virando loucura, que coisa chata, é por isso que a fama das feminista são de mulheres chatas, frustradas e amarguradas, não é a toa, vcs reclamam de tudo.

carolinapaiva disse...

Ralf

Quem sabe você dá uma lida no post do Luiz Prata também para saber a diferença entre TEMER e NÃO GOSTAR. Assim evita-se que bobagens sejam ditas por quem não sabe interpretar um texto simples...

Lord Anderson disse...

Ralf

Mascus e machistas (sinonimos) tb reclamam de tudo, que tudo é feminismo extremado, que as feministas são nocivas para a sociedade (mas o machismo ok pq o mundo é assim).

mascus e similares dizem que odeiam a Lola axingam de tudo oq é possivel mas vem aqui todo dia para que? reclamar sempre.

só um lado pode?

e sobre papeis sexuais, bem, parece que nem todo mundo está satisfeito com eles (seria bom refletir do pq), por isso mesmo querem a liberdade de mudar, de procurar seu proprio caminho.

pq isso incomoda tanto?

Drica Leal disse...

Ralf:

Supondo que as "feminazi" estejam querendo uma inversão de papéis, como você diz, gostaria que você me explicasse algumas coisas, pode ser?

1ª - Que papéis são esses?

2ª - Quem deve representar esses papéis e por que?

3ª - Por que essa inversão de papéis parece ser algo tão negativo ou degradante pra você ao ponto de você brigar tanto para que essa inversão não aconteça ou não possa ser sequer considerada?

Adriana Karnal disse...

eu tenho q comentar...o Joel Bueno publicou aquela piada do Woody Allen suuuper espirituosa. O Serge veio corrigir, mas Serge? a versão do Joel faz mais sentido, ok?

yulia disse...

eu gosto, sugiro pra parceira, ela gosta? legal, não gosta?paciencia, respeito, mas ela tb tem que respeitar os meus limites e dedada no meu rabo não rola, nem em sonho.
---------
seria uma boa estratégia pro cara parar de pedir sexo anal....RSRSRSR

crocomila disse...

Como alguém disse por ai:
"Certos machismos só vão embora com as pregas!!"
:)

crowley321 disse...

'Ai ai, o ntsopadeletrinhastroll mudou de nome pra Crowley pra ver se passa a ser levado a sério por aqui.'

Minha nossa, mas vc é uma gênia, será que conseguiu deduzir tudo sozinha, mesmo depois do post que eu AVISEI que ia fazer isso?

E por incrível que pareça, não foi pra 'ser levado a serio aqui' porque a opinião de ninguém aqui faz diferença nenhuma na minha vida.

'Crie um outro pseudônimo e comece de novo. Ou não comece. Porque os pseudônimos mudam, mas as besteiras que vc fala continuam sempre as mesmas.'

O que continua a mesma é teu QI de petralha, o máximo que consegue é ficar na falácia do 'hahaha vc so fala besteira hahaha vc é bobo'

Só pra ilustrar, eu entendi teu ponto que:
-desejo por homem ou por mulher, isso nao muda, mas as PRÁTICAS sexuais mudam

O que TU não entendeu, é que TU se contradiz quando cita o exemplo de que tem gay que n gosta de dedo no c*.Ora, essa é a evidência de que a prática só existe em função do que o indivíduo gosta, não são coisas separadas, não são escolhas voluntárias nem produto do meio.
Se fosse o caso o próprio gay que vive entre outros que gostam disso ia ser 'contaminado', coisa que vcs vivem falando que não acontece.

E agora contagem regressiva pra mesma resposta de sempre 'hahaha vc so fala besteira'

Rubens disse...

Lola

Pois é, quando a gente diz besteiras acaba aproximando pessoas que pensam besteiras (trolls), faz parte.

Sim, fico feliz pela consideração da Dani, foi ótimo trabalhar com ela e fico a disposição para re-editar a parceria.

Em falar em parceria, aqui na Coordenadoria onde trabalho temos um departamento chamado "Centro de políticas específicas", ele é responsável pela defesa de direitos das minorias no ambito prisional, algumas vezes fazemos eventos externos onde convidamos representantes dos movimentos para exporem suas idéias, aceita um convite Lola para vir para SP quando tiver algum evento que trate sobre questões de genero?

Liana

Concordo com vc, mas eu tava falando de outra generalização, que não fazia tanto sentido assim tb...

Carolina Paiva

Pois é, uma palavra mal interpretada muda todo o sentido :)


Yulia

Pois é, eu não disse em tom de piada, mas acredito que alguém só pode pedir algo que esteja a fim de agir com reciprocidade né? Justiça só é feita se valer para os dois lados.

carolinapaiva disse...

É simples gente, algumas pessoas sentem prazer no ânus e outras não, independentemente de serem homo/hetero. Dá pra entender ou é preciso desenhar?
O homem que sente prazer anal não é, necessariamente, gay, até porque ser gay não implica em sentir prazer anal.
Não gostar de sexo anal é UMA COISA, TEMER sexo anal, ou qualquer relação com sexo anal, é temer ser "confundido" com um homossexual, afinal, o senso comum acredita nisso: prazer anal = gay.
O homem que sente pavor em ser confundido com um gay, acha que ser gay é ofensivo, é errado, nojento. E isso é que?

yulia disse...

gente, teve um gay que postou verdades aqui e ninguém viu....

quem é gay , INDEPENDENTE de gostar de dedada ou não , gosta é que um outro homem de sua dedada, ou não. Mas sempre vai sentir atração e transar com homem. ponto.

hetero, INDEPENDENTE de gostar de dedada ou não , vai querer que uma mulher de a dedada... ou não , mas sempre vai sentir atração e transar com mulher.

em nenhum momento o texto diz que TODOS os homens são obrigados a gostar de dedada.
apenas diz que quem tem curiosidade... CURIOSIDADE.. que vá em frente. fez e não gostou, não faça mais. gostou? não fique com medo pois vc não virou gay por causa disso. se vc fez isso somente com mulher.
gay é quem sente tesão por outro homem, basicamente isso.
caramba....!

crowley321 disse...

'É simples gente, algumas pessoas sentem prazer no ânus e outras não, independentemente de serem homo/hetero. Dá pra entender ou é preciso desenhar?'

E quem disse que a confusão era essa?Tão ingênua vc...

Lola disse:
'Obsolencia, concordo totalmente.
Sentir atração sexual por uma pessoa do mesmo sexo não faz de ninguém gay ou lésbica.'

yulia disse...

Pois é, eu não disse em tom de piada, mas acredito que alguém só pode pedir algo que esteja a fim de agir com reciprocidade né? Justiça só é feita se valer para os dois lados.
_________

concordo com vc. eu detesto anal.
tem homem não sabe fazer anal, acha que tem que fazer igual aos filmes pornográficos, agir que nem jegue louco, mas a fulana lá que está sendo montada tomou sei lá quantos anestésicos pra suportar aquilo, vai tentar fazer com a namorada e dá tudo errado. portanto, anal no more. quando a gente fala não, o cara não se contenta com o não ele insiste , enche o saco pra fazer , daí é legal falar: 'tá só se eu der uma dedada em vc!''
mas isso só se o cara insistir.

carolinapaiva disse...

crowley321

Não sou eu quem fico confundindo não gostar com temer...
E sim, a confusão é justamente essa, falta de interpretação de texto, gente achando que a Lola exige que homens gostem de dedada para não serem considerados homofóbicos.
E muito fácil pegar só uma parte do post para refutar como se fosse o todo.
E chamar de "ingênua" é o melhor da sua argumentação? É estranho que num post você critique que a argumentação da Lola se reduza a te chamar de bobo, etc; e em outro, você fazer exatamente a mesma coisa, só usando outra palavra... Incoerência, a gente vê por aqui.

yulia disse...

resumindo rubens...

assim com vc não é obrigado a gostar de dedada, eu não sou obrigada a gostar de anal. mas isso não faz nem vc e nem eu (ruins de cama) vamos dizer assim.

Ralf disse...

Drica Leal, que papéis são esses? Todos sabem e pra que inverte-los?

--

Lord Anderson, NINGUÉM tem que reclamar mas sim agir, machistas e feministas são um saco.

O feminismo original, aquele que era realmente JUSTO ficou lá pelos anos 60 ou 70, hoje tá uma palhaçada, com essa de que homem deve se depilar, enfiar o dedo no cu, ser metrosexual... a mulher te que ser fodona em tudo, tem que superar os homens, que machismo isso, aquilo, que tudo é machismo... isso é chato demais mesmo.

Eu pelo menos nunca vi feminista ser realmente feliz pois quem é feliz não reclama e não quer fazer uma bagunça dessa.

yulia disse...

vcs querem a inversão de papéis sim, feministas são nocivas a sociedade, prova disso são que homens e mulheres são diferentes sim e cada um tem seus papéis e vcs querem bagunçar tudo.
________

coitado esse aí não entendeu nada...

Daní Montper disse...

Isso mesmo, Ralf, sou radical extremista (sic). Um saco essas mulheres que querem ser tratadas como gente, né, gênio? Tudo pirada!

yulia disse...

Eu pelo menos nunca vi feminista ser realmente feliz pois quem é feliz não reclama e não quer fazer uma bagunça dessa.
_____

se feminista não é feliz porque reclama , imagine então os mascus.....benzadeus....

Daní Montper disse...

Essa definição de ruim/bom de cama... eu já desconfio logo de gente que classifica parceirXs sexuais de ruim ou bom, afinal, uma relação sexual que ocorra entre duas ou mais pessoas tem que ter algo de muito errado para que apenas o outro que seja classificado por causa dela.

Lord Anderson disse...

> quem é feliz não reclama e não quer fazer uma bagunça dessa.

quem é feliz não reclama? serio?

nem da violencia, nem do preconceito, nem de injustiças , mesmo que acometam outra pessoa?

isso pra mim não é ser feliz, é ser alienado. é achar que o mundo é perfeito e não tem oq melhorar.

igual aquele pessoal classemediasofre que nunca passou necesidade ou miseria, mas xinga o programa bolsa familia, ou quem insiste que não tem racismo no Brasil, ou não tem empatia com vitimas de abuso sexual, etc

ou seja só olha para o proprio umbigo.

minha "tese", é que se mulheres, homos, negros, etc reclamam e protestam, é pq as coisas ainda não estão tão "certas" assim.

crowley321 disse...

@carolina
'Não sou eu quem fico confundindo não gostar com temer...'

Se vc tivesse lido o que eu estava comentando antes, teria visto que não era sobre isso, e sim sobre a lola falar que as práticas mudam pra uns e nao pra outros.

'E chamar de "ingênua" é o melhor da sua argumentação? '

Você comentou uma coisa achando que eu estava falando de outra, se isso não for ingenuidade é o que?

Agora, se mesmo depois de ler ISSO:
'
Lola disse:
'Obsolencia, concordo totalmente.
Sentir atração sexual por uma pessoa do mesmo sexo não faz de ninguém gay ou lésbica.'

...vc ainda acha que o ponto é a diferença entre gostar e temer,aí não vai ser só ingenuidade mesmo nao...

Drica Leal disse...

Não Ralf, eu não sei que papéis são esses, até porque não sou atriz. E nem mesmos os atrizes e atores conseguem encarnar um@ personagem por toda a vida, em tempo integral, sem enlouquecer. Eu posso até supor que papéis sejam esses, mas como você quem entrou no mérito de papéis inversão de papéis, seria justo você responder as minhas perguntas, mas já vi que vai sair pela tangente...

"quem é feliz não reclama". Essa foi de lascar, putz! Existem vários motivos para alguém não reclamar, que tal ser oprimid@ e coagid@ a aceitar sua condição injusta ou incômoda, por exemplo?

Ralf disse...

Drica Leal não se faça de sonsa, não foi isso que eu disse, muitas vezes a pessoa independente de sexo REALMENTE é feliz, não me referi a pessoas oprimidas, agora só pq a pessoa é livre tem que reclamar de tudo como uma chata ranzinza?

E de fato, não conheço nenhuma mulher realmente feliz ser feminista e nenhuma delas é oprimida, apanha do marido ou sofre algum tipo de violencia.

Ralf disse...

Quem costuma sair pela tangente são as feministas se vitimizando, na hora de reclamar são as fodonas, mas quando ouve verdades são as coitadinhas... por isso que só feminista tolera outra feminista por serem extremamente chatas e não aceitarem opiniões contrárias.

Home mulher estuda, trabalha, vota... podem fazer praticamente tudo sem precisar de homem e mesmo assim reclamam, feminismo é coisa do passado, mas vcs nunca vão estar satisfeitas, mesmo se o que a Valérie Solanas propunha se concretizasse.

Sobre estupro, isso é problema de segurança pública e não de machismo, sou a favor da pena de morte pra estupradores e sobre mulheres que apanham do marido, escolham bons homens pra se relacionarem, não fiquem com qualquer um, mas parece que muitas mulheres adoram homens ruins... que tudo é machismo, isso é irritante demais, vcs não tem noção de quanto vcs estão sendo chatas, até mulheres tem pena de vcs devido a amargura de muitas de vcs, estas que me referi que realmente são felizes e não são feministas, sei que estão me taxando de machista, mas nunca agredi uma mulher, mas claro... sou machista por simplesmente ser contra uma opinião de vcs.

Liana disse...

Gente, esse ralf e coleguinhas só estão usando da velha tática de bagunçar o espaço para desviar do assunto e monopolizar a conversa. Típico de pessoinhas necessitadas de atenção, egocêntricas e que acham que o mundo lhes deve alguma explicação. Eles ficam aqui vomitando asneiras que sabem que serão sumariamente rejeitadas porque são uns pobres machinhos (redundante, né). Provavelmente não conseguem atenção feminina por mérito próprio, aí vem encher o saco em blogs feministas, que nem aqueles menininhos de colégio pertubando as colegas. Sono.

Daní Montper disse...

Sabe o que isso me lembrou? Um amigo meu que dizia aos quatro ventos que mulher que pusesse o dedo no fiofó dele levava porrada, mas um dia veio me perguntar como seria isso e que tinha vergonha de pedir pra namorada dele fazer, se eu não toparia ajudá-lo com isso, todo humilde. Boas memórias que os cu-nervosos me dão rsrsrs

Ralf disse...

Feministas usando a velha desculpa "eles são carentes, não sabem lidar com mulher", pra informação de vcs,eu tenho mulher, ela nao é submissa a mim e nem eu a ela, somos felizes, ela não é opressora já que não está comigo por obrigação.

Vcs não tem resposta pra nada, só reclamam e como não tem argumentos, fogem pela tangente e dão as mesmas respostas.

yulia disse...

até mulheres tem pena de vcs devido a amargura de muitas de vcs, estas que me referi que realmente são felizes e não são feministas...
_______
ralf descobriu a receita da felicidade, não ser feminista...rsrsrs só rindo deste ser.

yulia disse...

não sabem lidar com mulher", pra informação de vcs,eu tenho mulher, ela nao é submissa a mim e nem eu a ela, somos felizes....
______________
será que vc é feliz mesmo? segundo vc quem vive reclamando não é feliz e vc já está aqui reclamando da gente a um bom tempo....pois é.

carolinapaiva disse...

Crowley321

A confusão que eu comentei era essa mesmo, tanto é que o Rubens reconheceu que tinha interpretado errado após ler o post do Luiz Prata. Depois desses comentários, eu postei explicando novamente o texto, e esse foi o post que você respondeu, me chamando de ingênua. Não entendi essa parte: "Você comentou uma coisa achando que eu estava falando de outra, se isso não for ingenuidade é o que?"
Não postei para você naquele comentário, se tivesse prestado atenção veria isso. Estava comentando sobre a diferença entre temer e não gostar, já que muitos estavam repetindo as interpretações erradas, e isso sim é ingenuidade. E foi isso que eu te respondi quando se referiu a mim.

Agora sim vou comentar especificamente sobre você, para não gerar dúvidas:
*
"Seja macho,abra sua boca e coma merda.Nossa, que preconceito bobo, tem medo de gostar? Nossa, como você é inseguro!"
*
Nesse primeiro post, você dá a entender que a Lola critica o homem que não gosta, ou não quer tentar o prazer anal. Nada muito diferente dos que estão dizendo que ela quer fazer o hetero gostar de sexo anal...
*
"'Mas tente refletir sobre por que isso te causa tanto desconforto. Porque os tempos mudam, e nossa sexualidade muda também. O que era tabu há 40...'

Essa é a honestidade intelectual desses filósofos, quando é pra falar que um gay nunca pode virar hétero esses mesmos pessoal morre falando que sexualidade ninguém muda."
*
Quem disse que sexualidade refere-se a apenas nossa orientação sexual? Que eu saiba, o assunto era sobre o tabu do prazer anal do homem...Isso também é sexualidade.
(continua)

carolinapaiva disse...

"' E o medo é maior porque, óbvio, uma dedada no c* e o cara vira gay pra sempre! É assim que os gays estão atuando pra transformar toda a população hétero em gay, vcs não sabiam?'

Será que essa 'tática' de fugir do assunto e distorcer o que o outro falou é o que o PT anda ensinando pros seus militantes online?"
*
Aí é justamente onde a Lola te explica sobre o tabu do prazer anal do homem, ou seja, o assunto do tópico. Quando ela se referiu a sexualidade, estava falando nisso, nas práticas que eram consideradas tabus e que foram deixando de ser.
*
"Orientação sexual, prática sexual, são só rótulos que TENTAM descrever o que atrai sexualmente os seres humanos.(...)" (n copiei todo pq é longo, mas me refiro a todo o post)
*
Novamente você fala em mudança de orientação sexual, quando este não é o assunto do post do blog. O assunto é sobre o tabu do prazer anal no homem. A tal mudança de sexualidade que se fala é a que as pessoas, hoje em dia, estão perdendo a vergonha de explorar suas zonas de prazer. O texto fala sobre o homem não ter medo ou vergonha de explorar (se ele tiver vontade).
(continua)

carolinapaiva disse...

"Só pra ilustrar, eu entendi teu ponto que:
-desejo por homem ou por mulher, isso nao muda, mas as PRÁTICAS sexuais mudam

O que TU não entendeu, é que TU se contradiz quando cita o exemplo de que tem gay que n gosta de dedo no c*.Ora, essa é a evidência de que a prática só existe em função do que o indivíduo gosta, não são coisas separadas, não são escolhas voluntárias nem produto do meio.
Se fosse o caso o próprio gay que vive entre outros que gostam disso ia ser 'contaminado', coisa que vcs vivem falando que não acontece."
*
Na verdade não houve contradição, pois dar o c* não é exigência para ser gay. Existem gays que só sentem prazer em serem ativos. Isso corrobora o que a Lola disse sobre as práticas mudarem, mas a orientação sexual não. Isso não quer dizer que a orientação sexual seja imutável, mas que ela não muda simplesmente com as mudanças de práticas sexuais.

(fim)

yulia disse...

Yulia, então ser feliz é ser uma feminista chata reclamona?
________

porque feminista para vc é chata e reclamona? parou para pensar que existe feminista feliz ? ser feliz não tem nada a ver com ser alienado ou conformado.
os inconformados e rebeldes são os que movimentam a sociedade, dão dinâmica a ela. tem gente que prefere o comodismo , se comportar feito gado e ser levado pelos outros pensando que assim vai ser feliz, vai nada. nós Temos opinião , pensamos, refletimos, questionamos, não aceitamos bovinamente certas coisas, queremos respostas, e isso não faz a gente (infeliz..). Acho até que esse discurso é mais uma tentativa pífia de calar a nossa boca, mas como vc mesmo disse, se é tão satisfeito com sua vida porque se importa em ficar o dia todo aqui nos atacando? não entendo... muita contradição em suas palavras.

Blog da Ladyroll disse...

Ah, eu ainda sou muito conservadora em certas questões... seu texto é profundo e aberto demais na visão do meu catolicismo quase fanático. heheheh Mas é interessante a questão da desmistificação de certos conceitos que citou, assim como o caso da submissão. Algo a se reler e repensar com calma e cuidado deixando de lado os misticismos adiquiridos com o tempo...

rodrigo disse...

Explorar a nossa masculinidade fazendo sexo anal... sério não foi isso que eu pensei ao entrar no post...

Hamanndah disse...

Querido, leia de novo o post, A Lola não está mandando que vcs recebam fio terra. Ela está sugerindo que,SE E SOMENTE SE VCS QUEIRAM FAZER POR SUA LIVRE E ESPONTANEA VONTADE- que façam, sem medo de ser taxado como gay. Livre, não. obrigado

Michela disse...

Oi Lola, eu amei o seu blog e post. Sou sua fã agora.
Bem, eu conheci um belo homem que inicialmente explorou o sexo anal a partir do famosos fio terra, posteriormente, plugs anal, o vibro da namorada e depois sofreu com a seguinte dúvida, como será ser penetrado por um 'penis humano', a partir desse momento ele viu todas as suas concepções sobre amor e sexo desmoronar na sua cabeça e tornou-se um homem extremamente frio e seguiu a vida dialogando com o sexo por sexo, sexo com amor e sexo com luxúria. Bem, isso é muito estranho porque, eu, assim como muitos amigos gays, acreditamos no sexo que faz bem, que é o sexo com amor, então, eu não saberia o que dizer ao rapaz em questão sobre a bi-curiosidade que ele diz viver, já que ela , segundo ele , e despida de sentimentalismo... :/