terça-feira, 7 de junho de 2011

ESTAMOS ATIÇAD@S: MARCHAS CONTRA O CONSERVADORISMO

Manifestante na contra-marcha em Brasília. Foto: Alexandra Martins Costa

Quarta-feira passada houve uma Marcha pela Família em Brasília. Só o nome já me dá calafrios, porque foi a Marcha da Família com Deus pela Liberdade que, em 1964, serviu de apoio civil pro golpe militar que mergulhou o Brasil nas trevas durante 21 anos.
Desta vez foi o pastor Silas Malafaia que organizou a marcha, que reuniu cerca de 20 mil pessoas em Brasília. Parlamentares evangélicos estiveram presentes, falando as mesmas barbaridades de sempre: “Se Deus criou macho e fêmea, não vai ser o Senado que vai criar um terceiro sexo com uma lei. É preciso que eles [homossexuais] entendam que o anseio grotesco de uma minoria não vai se fazer engolir”, disse o senador Magno Malta (PR-ES). Note bem: lutar por direitos é um “anseio grotesco”. E custaria muito pra essa gente que vive de lutar contra os direitos das minorias se informar minimante? Desde quando os gays querem criar um terceiro sexo? Esse senador (é, um sujeito desses consegue se eleger senador!) deve ser daqueles que acham que gay não é homem, que lésbica não é mulher. Como se a orientação sexual de alguém fizesse que seus órgãos genitais caíssem!
Lógico que o deputado-celebridade Bolsonaro estava lá. Ele reclamou com os jornalistas sobre a PLC 122: “É uma excrecência. Você não pode nem contar piada sobre bichinha mais”. Não se preocupe, nobre deputado: é pra isso que existem os humoristas moderninhos. Quando Bolso não estava promovendo sua única plataforma de campanha permanente à imprensa, ele aproveitava pra jogar água num participante da contra-marcha, organizada por um grupo de ativistas que esteve em Brasília para se manifestar contra o conservadorismo da marcha.
O deputado Garotinho, presente na Marcha da Famíla, disse: “Eles [os participantes da marcha] amam a todas as pessoas, só que não concordam com o pecado de algumas”. Não vou nem entrar na discussão (pra mim altamente hipócrita) de “amamos o pecador, odiamos o pecado” e do “aceitamos você como você é, desde que você mude completamente”. Vou apenas dar um exemplo desse grande amor que os conservadores têm pelos gays e demais minorias. Recebi na sexta um email da Julia, que dizia: “Você não é a única que está sendo atacada. Você ameaçada de processo por Marcelo Tas por expor sua opinião contra a misoginia do CQC, e as meninas que organizaram a contra-marcha aqui em Brasília ameaçadas por skinheads”.
Este é o relato de uma amiga da Julia, a Mariana, que fez parte da contra-marcha:

Eu tava lá, fomos agredid@s com maçã, papel; tinha vários skinheads nos ameaçando e levantando suas bandeiras e entregando seus panfletos de ódio. Bateram na mão de uma de nós e derrubaram a garrafa que estava em sua mão. Chamamos mesmo o Bolsonaro de nazista e facista porque é isso que ele é. Vários manisfestantes mostraram o dedo pra gente. Estávamos com muitas faixas, falando que homofobia e discriminação não é liberdade de expressão, falando do número de mortes dos últimos anos de LGBTTTs por crimes de homofobia, com faixas dizendo que temos família, que existem famílias plurais. Fizemos vários gritos de ordem, entre eles: "Fora homofobia, eu também tenho família"; "Não é mole não, matar viado não é coisa de cristão". O Bolsonaro parou a uns três metros de distância entre nós, olhou para nós e riu, enquanto manifestantes da marcha pela família homofóbica mandavam dedo e jogavam coisas contra nós. Várias pessoas dessa marcha aí vieram falar com a gente, e na verdade elas não têm a mínima ideia do que é a PL 122, e nem para o que serve uma lei ou uma política pública, nem como funciona o Estado e nem que um Estado laico é um direito que garante a liberdade de culto delas. Vários skins organizados, com blusas verdes, com panfletos e bandeiras do integralismo, nos acompanharam desde a catedral até a nossa volta pra rodoviária já à noite. Tinham faixas homofóbicas, e todos estavam com uma camiseta extra numa sacola (a gente sabe para que serve isso: para poderem se dispersar depois de uma agressão, sem serem identificados). Eles tiraram várias fotos de praticamente tod@s nós. Um pastor que falou por último, e já desesperado porque @s fotógraf@s e @s manifestantes da marcha da família homofóbica estavam muito concentrad@s na gente, disse: "não dêem atenção pra essa minoria".

Parabéns pela coragem de participar na contra-marcha, Mariana.
Neste momento em que o conservadorismo cresce e se organiza ainda mais, precisamos lutar pelos nossos direitos. Nos últimos dias ganhei leitor@s nov@s e, com isso, suas dúvidas. Duas das coisas que mais ouvi foram "Não sou machista nem feminista" e "Nem machismo, nem feminismo: os dois são extremismos". Pretendo falar disso mais a fundo num post, mas já adianto que machismo e feminismo não são opostos. Machismo não é extremismo. Machismo é o que temos hoje. Feminismo é lutar contra isso (e, se alguém acha que lutar por salários iguais, fim da violência doméstica, liberdade sexual etc é radical, paciência). Então, quem é machista, quem é racista, quem é homofóbico, quem faz Marcha pela Família, quem faz piada de estupro ou ridiculariza mães que amamentam em público está se manifestando a favor do sistema. Essas pessoas são conservadoras, e elas querem manter o mundo exatamente do jeito que está (se possível, tirando mais um tiquinho de direitos das minorias e retrocedendo aos "bons tempos" mais conservadores ainda). Elas fazem tanto barulho porque sabem que estamos num momento decisivo em que muita, muita gente já não suporta mais o preconceito que elas insistem em eternizar. Enfim, elas fazem barulho porque estão escutando o nosso barulho. E aí, você quer manter o mundo como está ou quer mudá-lo? É a diferença entre ser reacionário e ser revolucionário. Faz tempo que eu fiz a minha escolha.
Peço que as pessoas envolvidas com o ativismo coloquem aqui nos comentários as datas dos próximos mama
ços (algumas dessas datas podem ser encontradas aqui) e das próximas Marchas das Vadias (e de outras manifestações revolucionárias). Essa troca de informações está sendo feita através do Facebook, mas elas precisam também ficar registradas nos blogs.
Ontem descobri que haverá uma Marcha das Vadias em Fortaleza. Será na sexta que vem que vem, dia 17 de junho, a partir das 16 horas, saindo do Centro de Humanidades da UECE (na Av. Luciano Carneiro, 345). Eu tenho aula até às 16 na UFC, mas já convidei minhas alunas e alunos pra irem comigo pra marcha logo depois da prova (é o último dia letivo do semestre, pois começamos cedo, em fevereiro). Espero que todas as minhas leitoras e leitores de Fortaleza participem! Mas, pelo que amigas me falaram, o termo vadia não é muito comum por aqui, onde se usa mais quenga e rapariga. Vamos fazer então a Marcha das Quengas!

Tirando esta de Fortaleza no dia 17/6 (sexta-feira), há outras Marchas das Vadias já confirmadas. Participe!
Em Recife: sábado, dia 11, às 15h, Praça do Derby.
Em Brasília: sábado, dia 18, às 12h em frente a praça do Conjunto Nacional. Trajeto: Rodoviária, Feira da Torre e iremos até o Parque da Cidade onde nos juntaremos à Marcha pela Liberdade.
Em Belo Horizonte: sábado, dia 18, às 13, Trajeto: Praça da Rodoviária - Praça da Estação - Praça da Liberdade.
No dia 18/6 haverá a Marcha Nacional da Liberdade em várias cidades. Ela agrega diferentes movimentos sociais. Descubra aqui como participar.

93 comentários:

Ana Vitória disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
risoflora. disse...

A "Marcha das Vadias" aqui de Recife (que, assim como em Fortaleza, também deveria ter o nome de "Marcha das Quengas" ou das "Raparigas", haha) vai ser realizada nesse sábado, dia 11 de junho, a partir das 15hs.

O link do Facebook é esse aqui: http://www.facebook.com/event.php?eid=176718052386752

Ana Vitória disse...

É Lola, eu fico abismada tb com as barbaridades que esse povo fala. Tb me lembrei da marcha da família com Deus pela liberdade que ocorreu em 64, e quando soube que a marcha do Malafaia tinha um nome semelhante, doeu até a espinha. Como a Mariana falou, a maioria das pessoas que estavam nessa marcha homofóbica não entendem de leis, políticas públicas, não sabem para que serve um PL, tb ouso dizer que nunca leram o PLC 122 e acreditam cegamente nas palavras de um pastor maluco. Os próprios fiéis são lesados por esses religiosos, é só ver o tanto de mentiras que alguns sites cristãos (cof cof) publicaram sobre o Kit anti-homofobia do Mec. Tiveram a pachorra de forjar conteúdo, de colocar foto de duas crianças se beijando, de colocar no meio material pornográfico e dizer que é do Mec, que o material, além de pornográfico, seria distribuído para crianças do PRIMÁRIO. Não só forjaram o conteúdo, como forjaram a proposta dele, e tudo isso na má fé. E os fiéis vão atrás da verdade? Não! Acreditam cegamente naquilo que dizem, o fanatismo dá medo. Bem vindo ao estado teocrático brasileiro!

Essas pessoas são contra o ser humano, são contra a diversidade, são contra o estado de direito, são contra a democracia, são contra o bem estar social, são contra a PAZ (sim, pq esse discurso MATA).

Escarlate disse...

Estamos num momento decisivo. Nunca houveram tantos projetos no Legislativo cerceando os direitos das mulheres, dos negros e dos homossexuais. O fundamentalismo cristão está cegando cada vez mais as pessoas e perpetuando a violência institucionalizada.

A Marcha da Maconha aqui em Sampa foi um retrato do horror do Estado e da brutalidade da polícia, pessoas protestando pacificamente sendo alvejadas com spray de pimenta e balas de borracha, isso quando não foram espancadas.

O site criado para divulgação e coordenação da Paraga Gay já foi hackeado 2 vezes, a violência na internet e nas ruas crescem, aumento nos assassinatos de homossexuais. Vários projetos propondo cotas para negros estão sendo arquivados e vivemos numa democracia. Senta lá, Claudia.

Precisamos nos mobilizar, no twitter, no facebook, no orkut, nas ruas. A ditadura está em guerra com as minorias e nós não podemos perder, nosso futuro depende disso.

Ana Vitória disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lord Anderson disse...

Familia é algo extremamente importante e fundamental.

Por isso mesmo eu fico revoltado por ver o tema ser usado como desculpa para proliferação de preconceito.

Não vejo ninguem desses defensores da familia ocidental fazer movimento ou marchas contra a violencia domestica, abuso de crianças, neglicencia dos pais, agressões causadas pelos filhos, etc.

Essas sim são ameaças serias e precisam ser discutidas e combatidas.

Juro que nunca vou entender pq sentir e expressar odio fascinam tanta gente.

Ana Vitória disse...

A Marcha das Vadias em Brasília será realizada no dia 18. Segue o link do facebook:

http://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=204123879632249&id=100001039159068&ref=notif&notif_t=feed_comment#!/event.php?eid=153297578071623

Ana Vitória disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ciro disse...

Muito interessante essa marcha. Só mulheres podem participar?

Ana Vitória disse...

Lord Anderson:

"Não vejo ninguem desses defensores da familia ocidental fazer movimento ou marchas contra a violencia domestica, abuso de crianças, neglicencia dos pais, agressões causadas pelos filhos, etc."

DOIZÃO EM VC! Esses crentes/conservadores/contra-evoulução do pensamento humano adoram falar que homossexuais são promíscuos. Adoram apontar o dedo na cara de mulher que veste roupa curta, mas cadê eles lutando por essas questões q vc colocou???

São um bando de hipócritas mesmo!

Ana Vitória disse...

Ciro


Claro que não! Homens são bem vindos tb! Desde que sejam favoráveis à nossa luta!

Lis Lemos disse...

Ah Lola! Sempre muito bom ler vc! Realmente, estamos num momento de acirramento e desistir da luta nem passa pela minha cabeça, mas confesso que cansa, por isso seu post me deixou tão feliz! Cansa a agressão diária, no convívio pessoal, na mídia, na violência que acontece com outras mulheres, com homossexuais, com travestis. Cansa ver o poder desses reacionários no Congresso e saber que estão lá pelo poder econômico que os sustenta...enfim!

Dia 18, a partir do meio dia, de frente ao Conjunto Nacional, vai ter a Marcha das Vadias de Brasília. http://www.facebook.com/event.php?eid=153297578071623

Marina Baldoni Amaral disse...

Excelente Lola!
Dia 01 de junho foi um dia difícil aqui em Brasília. Faço estágio na esplanada dos ministérios, bem em frente ao ponto de concentração da marcha. Foi muito difícil trabalhar ouvindo os carros de som pregando ódio travestido de religião. Um colega homossexual resolveu ir embora mais cedo, ficou muito abalado.
Aqui também haverá Marcha das Vadias!! Será no sábado, 18 de junho. A concentrção começa às 12h na praça em frente ao Conjunto Nacional.

denise disse...

É Lola nossa luta não é nada facil, é só abrir os olhos pra ver injustiças em todas as partes, as vezes assusta ver pessoas falando em nome de deus, que segundo pregam é amor, promover tanta barbaridade, tb concordo integralmente com o Lord Anderson e Ana Vitoria, mas eu não vou desistir de lutar nunca, e tenho junto comigo minha filha que tb é muito ativa e engajada, acho maravilhoso que troquemos informações por aqui, para que possamos nos unir quando for necessario protestar, conte sempre comigo pra tudo, um abraço a todos

Ciro disse...

Eu sou cristão protestante, hétero convicto, estudante de engenharia, tenho tudo pra ser hiperconservador, mas nunca me tornei assim.

PS: sou evangélico desde criancinha.

Laetitia disse...

que delícia uma professora levando @s alun@s pra Marcha das Vadias! só isso já criou uma luzinha no meio de toda essa treva de barbaridade reacionária... :)

Bizzys disse...

Também vai ter Marcha das Vadias em Belo Horizonte! Dia 18 de Junho.

A página do evento no Facebook é esta: http://www.facebook.com/event.php?eid=133407353402514

Estou muito animada com a organização dessas marchas por todo o Brasil - é ótimo ver que as mulheres estão mais conscientes, lutando por seus direitos. Infelizmente, as críticas são muitas. É só dar uma olhada nos comentários da página para saber o tamanho do preconceito.

Um cara (como sempre) comentou algo do tipo: "já pararam para pensar que esse modo de vestir que vocês defendem pode ser uma falta de respeito com outras pessoas?"

Sinceramente, eu não faço idéia de como uma roupa que EU visto pode desrespeitar alguém! A não ser que eu esteja vestindo uma camiseta com uma frase preconceituosa (o que é muito improvável para qualquer pessoa). Para mim, desrespeito é ser julgada como "vadia" só por causa da minha vestimenta.

Laetitia disse...

é, Lord Anderson; os reaças acham que o simples fato de "seguir as leis de deus" (= homem+mulher apenas e discriminação ao resto) automaticamente põe o mundo em ordem e exclui todos os problemas possíveis! são tão burros que não conseguem ter um mínimo de empatia com o mar de gente que, religiosa ou não, já entendeu que o mundinho deles não serve e que, portanto, seria infeliz nele...

aiaiai disse...

Grande Lola...acho que 2011 ainda ficará na história como o ano em que algo mudou...está mudando!

Lord Anderson disse...

É um absurdo como o odio tem a capacidade de mover algumas pessoas.

Serio...pessoas como Bolsanaro e Malafaia, sempre gritando, sempre votimando raiva e odeio contra qualquer pessoa que fuja da sua visão de mundo.

Eu nunca consegueria viver assim...

Priscila Boltão disse...

Sério q se usa quenga??? Eita!
Essa história de "marcha da família" me assusta tb. Mas mais que isso me surpreende... eu acho q sou uma pessoa tão aberta que não entendo como certas pessoas podem ter a mente tão fechada. Eu entendo e respeito que a religião deles é contrária a certas coisas tanto quanto respeito outras religiões, crenças, culturas... então pra mim é dificil entender a dificuldade da reciprocidade em aceitar e respeitar.
Não, ninguém é obrigado a gostar, como eu ouço muita gente alegar, mas todo mundo é obrigado a respeitar... e é dificil pra mim entender pq as pessoas sentem essa necessidade de certo e errado em vez de só "diferente"
Olha, se alguém souber de marcha das vadias em curitiba, avisa! Queria ter ido no mamaço q teve aqui, mas me disseram que já passou...

Tati Mosaicos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lord Anderson disse...

Ana Vitoria e Laetitia.

Essas marchas e esses gritos de odio devem ajudar essas pessoas a se sentirem mais "puras".

Sem contar a sensação de poder que uma caça as bruxas dá a esses facistas.

eu ja vivi o melhor e o pior que uma familia padrão pode oferecer e continuando considerando que a ideia de "familia", de laços afetivos (sanguineos ou não) são importantes.

Por isso mesmo acredito que mais gente tem todo o direito de vivenciar isso, não importa o modelo.

Nathan disse...

Uma paródia: http://bulevoador.haaan.com/2011/06/01/marchaanticanhotismo-da-familia-com-o-bule-pela-liberdade/
Eu ri...

Lucas disse...

Sei lá, parece que esse pessoal tem alguma limitação mental, não é possível. Eles realmente não conseguem sair do ovo dos próprios preconceitos.
E nem é uma questão de posicionamento religioso ou político, esses malucos estão em todos os meios (esquerdistas machistas, por exemplo).
Enquanto você vê gente religiosa a favor dos direitos homoafetivos, assim como gente de direita também.
É muito bizarro, queria entender isso...

Lu-Bau.Blog disse...

O que me choca mais ainda nesta marcha (além do nome dela que me remete à 1964) é ver Magno Malta apoiando tal "coisa". Incrível é ver o Magno ser contra os homessexuais. Vai ver que é por isto que ele é contra a pedofilia. Usar a boa e velha desculpa esfarrapada que todo homossexual foi vítima de um pedófilo.
Tô de saco, peito, bunda e buc#$%% cheios desta gente usar a religião como blindagem para o seu preconceito. Eu tenho uma visão sobre religião, Deus e etc: Alguém aí já voltou do céu (ou inferno) e nos contou como era? Na realidade este povo não sabe de nada como todos nós não sabemos. É tudo teoria. Pra mim, Cristo, foi um homem comum mais que virou um líder (como Lula) e alguns espertos se utilizaram de lendas para criar acho que a primeira indústria de manipulacão das pessoas da história da humanidade. E infelizmente esta manipulacão continua até hoje, vide Silas, Edir Macedo, RR Soare, o da Renascer etc.

Tati Mosaicos disse...

Ai que eu escrevi um testamento e o computador deu pau e não me deixou mandar.

Aqui em BH faremos a Marcha das Vagabundas no dia 18/06, a partir das 13h com concentração na Praça da Rodoviária. Estão todos mais que convidados a participar.

https://www.facebook.com/event.php?eid=133407353402514

Eu tenho um filhote de 04 anos, o Teodoro e ele vai participar comigo. Ele tá todo orgulhoso e diz que vai carregar o cartaz sozinho pra todo mundo ver. Depois de explicar pra ele a razão da marcha(e perguntar se ele queria ir), em meio a toda inocência de criança, ele me perguntou "mas pq as pessoas são malvadas e fazem as outras ficarem tristes?"
Fui incapaz de responder...

beijos

Em tempo, acredita que me perguntaram como eu tinha coragem de levar meu filho num ambiente desses? Assim mesmo, "num ambiente desses"! E para completar ainda perguntaram, "o que seu filho vai achar de você quando ele crescer e ficar sabendo que vc foi nisso?"
Engraçado que no mesmo dia tem a Marcha da Liberdade (e uniremos força); se eu falasse que iria com meu filho nessa marcha, aposto que ninguém iria me questionar....

Lucas disse...

Sobre o Bule Voador, eu ri!

Daniel disse...

Respondendo à manifestante da foto: O amor a Deus provoca o ódio ao pecado, que é ausência de Deus. Não há nada de incoerente nisso.

Vitimistas.

Escarlate disse...

No dia em que esses fundamentalistas saírem às ruas contra a fornicação, contra o consumo de carne de porco e outros mandamentos do velho testamento, quem sabe eu os considere menos patéticos.

Lu-Bau.Blog disse...

Já apareceu um troll. Foi rápido.

Então Amar virou pecado? E o que é pecado? E o que é Deus? Tudo é o teoria. A bíblia é um livro de ficcão, nada mais que isto. Pq a igreja condena alguns filmes que a questionam? Pq eles tem medo da verdade aparecer que é: Religião é falácia! Que Deus é este que faz um maluco matar 12 criancas? Que Deus é este que provoca uma tragédia na região Serrana do Rio? Deve ser então um ser muito egoísta.

Daní Montper disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angélica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angélica disse...

Aham, Daniel, senta lá junto com a Cláudia.

Discordo veementemente dessas manifestações pró-preconceito, entre outras coisas porque sou cristã. E, na minha humilde opinião, cristão de verdade não sente ódio de ninguém porque seu coração está cheio do amor que é Deus.

Esses xiliquentos capitaneados por Silas Malafaia estão pra mim menos para o cristianismo e mais próximos dos fãs alienados que a gente vê "xingando muito no Twitter" e dos CQCistas que vêm aqui nos últimos dias pra nos ofender de graça com argumentos da profundidade de um pires.

Bruno S disse...

O que mais me preocupa na reação conservadora é o uso da desinformação de da má fé.

O cara quer ser contra, que seja. Faça questionamento e manifestações que nós acharemos ridícula.

Mas o uso em escala cada vez maior da má fé(via internet principalmente) me assuta.

p.s. Relendo meu comentário percebi que utilizei mais de uma vez a palvra fé para criticar os pretensos defendores da fé.

Lu-Bau.Blog disse...

Só um aviso pra quem adora apontar erros ortográficos: O cecidilha aqui tá quebrado. E escrevo rápido, por isto alguns erros.

Daní Montper disse...

Hoje a noite tenho reunião com a Articulação de Mulheres Brasileiras do Rio, que se reunirá para definir as datas da marcha da Liberdade e da Marcha das Vadias, ainda não sabemos se faremos as duas ao mesmo tempo ou separadamente, mas as teremos ainda nesse mês. Assim que definirmos, divulgo aqui.
Aliás, seria legal fazer um post ou calendário com as datas de todas as marchas (não apenas as da vadias), né?

Sobre a galera nova, tem razão, Lola, é um momento muito oportuno para você falar sobre feminismo e machismo por esses dias, e também sobre a PLC 122, para que vejam que não é nenhuma mordaça gay.

Até mais!

Lu-Bau.Blog disse...

Amei este comentário no site da Globo a respeito da marcha:

Pedro Brito02/06/201101h39

MARCHA PELA FAMÍLIA??
Mas que argumento mais chulo! Existem inúmeros casais heteroafetivos em que o marido espanca a esposa, não reconhece os filhos, outros que vivem juntos simplesmente por causa dos filhos. ISSO É FAMÍLIA? Família é amor, seja ele homo ou heteroafetivo.

Lu-Bau.Blog disse...

Acertei! Magno Malta combate os pedófilos não pq é crime, mas pq na visão dele é fruto de homossexualismo

http://www.youtube.com/watch?v=6JkLD4KERDk

Niemi Hyyrynen disse...

Eu também creio que neste ano de 2011 está acontecendo algo, pelo menos o levante conservadorista está aumentando... não sei se é sinal de que estamos de fato fazendo algum barulho, suficiente para que eles reconheçam que algo está mudando...

Esses crentes me dão preguiça e me desanimam completamente.

Eu tive uma idéia esses dias, agora quando um testemunha de Jeová da vida vem me encher a paciencia eu entrego um resumo da PL 22 e digo "vai lá ler na sua casa e depois volta aqui se não entendeu alguma coisa"

¬¬

Rafa disse...

Olá Lola! Eu sou uma das leitoras que chegaram por aqui devido ao polêmico texto sobre a falta de respeito dos "humoristas" do CQC e fiquei apaixonada pelos seus textos, ao mesmo tempo que me senti muito culpada por ser uma mulher inteligente que quando nova era muito feminista, mas conforme cresci e a convivência com pessoas machistas me fizeram esconder esse traço até ele não existir mais, pra que eu me sentisse encaixada em um grupo social. Eu fico contrariada, me revolto e ainda assim fico quieta, abaixo a cabeça ou pior, dou risada. Mas antes tarde do que nunca, não é mesmo? Já faz um tempo que eu as coisas não têm descido da mesma maneira, que parce que ficam engasgadas, mas lendo seus textos e de outras feministas que escrevem por aqui eu percebi como tudo isso que sempre me pareceu fazer sentido realmente faz, e como nós mulheres precisamos correr atrás dos nossos direitos, porque se não nós, ninguém mais vai correr. E eu como boa classe média que sou, estive acomodada por um bom tempo, como se em transe, e é como se as coisas fizessem sentido pra mim agora, sobre o que eu posso e preciso fazer. Fui vítima de violência sexual, não por um doente mental como parece ser o entendimento de muitos por aí , mas por um cara que eu considerava amigo, e fiquei calada, vivendo com isso como se não tivesse acontecido, como se a culpa fosse parcialmente minha e isso me deixa extremamente envergonhada ainda.E olha que não sou nenhuma beldade nem uso roupas justas ou decotadas, porque me sinto desconfortável no meu corpo. E nessa semana que eu passei a digerir tudo o que eu li sobre o assunto, acabei por ler num blog assumidamente machista sobre a marcha das vadias comentários de muitos homens e mulheres que são argumentos nulos, cheios de preconceito e superioridade. Um comentário específico que me chamou muita atenção foi de um homem que se pergunta sobre quando irão pensar nos direitos dos homens brancos e héteros, ou seja, NORMAIS. Normais??? Como assim normais? Então tudo que não é homem branco e hétero é ANORMAL???? Meu Deus, em que mundo estamos vivendo??? E pensar que isso era idéia que só existia na Antiguidade Clássica, pelo contrário, é uma idéia muito viva, aclamada por muito dos leitores do tal blog. Sou estudante de economia da UFPR e essa nova percepção do feminismo com certeza influenciará meus próximos projetos. Obrigada por me trazer de volta a realidade, que as coisas ainda não são justas como deveriam e eu devo lutar pelos meus direitos também. Acho que será bem interessante um texto sobre a diferença entre machismo e feminismo, porque realmente há uma idéia de que ambos são extremistas, e acho que agora finalmente aprendi que não.
Provavelmente falei demais por aqui, só queria deixar um recado de que você ganhou mais uma leitora cativa e escrevi uma dissertação. E também pode contar comigo para te apoiar no processo, que é muita hipocrisia, fiquei decepcionada com ele pra ser sincera, era alguém que eu respeitava muito.
Pra finalizar, parabéns pelo aniversário e parabéns pelo blog! Desejo a você todo sucesso do mundo!

Thiago Rosa disse...

Lola, cada vez mais eu admiro os teus escritos e o teu trabalho! Muito obrigado! Parabéns!

Lorena disse...

Como já comentaram, eu também não consigo entender como as pessoas conseguem viver e achar normal destilar tanto ódio, lutar contra tanta coisa. Eu não conseguiria! E temos sido tão bombardead@s com a moda do "politicamente incorreto" (que pra mim nada mais é do que um bando de gente mimada que quer continuar tendo o direito de pisar e agredir quem eles bem entenderem) que eu às evzes fico até me perguntando se não existe algo de errado na NOSSA luta. Sim, eu sei que eu não devia titubear, mas quando ouvimos tanto, repetidamente, que estamos errados... isso te coloca pra pensar (ou, pelo menos, ME coloca). Mas quanto mais eu penso mais eu vejo que a incongruência está do outro lado; a hipocrisia (que tanto nos atribuem) é deles.

Eu também sou cristã, e sou lésbica (porque tem muita gente que acha que uma coisa exclui a outra, mas não necessariamente), não consigo compreender como alguém que segue o Cristo pode ser veículo de tanto ódio! Como podem usar o nome de Jesus pra espalhar o preconceito?? Eu fico me perguntando que Evangelho é esse, que eles pregam, porque não é o mesmo que eu conheço! Que acreditem no pecado, tudo bem; mas não vejo ninguém por aí marchando contra os leprosos, os estrangeiros, os adúlteros, os cobiçadores, os avarentos, os mentirosos, os ladrões (até porque quem organiza essas marchas costuma se enquadrar nas últimas categorias citadas)... ISSO é que é hipocrisia! Não lutar pelo direito de um grupo, como Jesus fez tantas e tantas vezes, peitando figurões poderosos e doutores da lei, dizendo pra atirar a primeira pedra aquele que fosse livre de pecados... Hoje, o que esses "cristãos" mais fazem é jogar pedra em quem eles consideram pecadores.


E quanto à Marcha das Vadias, queria ir na de BH, mas vou estar lá um fim de semana antes, não vou poder voltar dia 18... que pena! Mas vou ver com a minha namorada se ela iria e me representaria. :)

hidelvanise disse...

Sobre alguns comentários...
Esse conservadorismo, sempre evidente em declarações homofóbicas, racistas e no caso nesta Marcha da Família, revela argumentos elaborados a partir do ódio àquilo que é considerado diferente ou anormal, na verdade aquilo que não faz parte de um grupo privilegiado. Muita gente utiliza a religião como justificativa para seus preconceitos como se as religiões tbm não tivessem que ter e dar explicações sobre suas crenças. Mas na verdade tem. Imagino quantas pessoas que leem os comentários dos seus textos e são cristãs, umbandistas, judias, budistas, etc, e se sentem automaticamente classificadas como conservadoras, homofóbicas e sei lá mais o que. Cada religião tem uma interpretação de Deus e da vida, cada fiel tem uma interpretação mais particular ainda sobre tudo. Quantas pessoas ligadas a alguma religião existem em Brasilia? Quantas pessoas estavam nessa marcha? Responder ao ódio dos conservadores com ódio contra religiões (sobretudo ao cristianismo) não leva a nada. E daí se pra vc Cristo não existiu, se Maomé estava errado, se não existe Deus? O importante é que exista respeito, que as pessoas tenham o direito de praticar suas crenças, que elas sejam conscientizadas de que DEVEM o mesmo respeito às outras pessoas, independente do que elas acham, acreditam ou querem. A luta contra o machismo, contra a homofobia, contra o racismo, contra qualquer tipo de intolerância começa com a o respeito que a gente demonstra.

hidelvanise disse...

Lola, sou apaixonada pelos seus textos, quase nunca consigo discordar dos seus argumentos. O que me entristece são alguns comentários raivosos...

Calíope disse...

Argh! Que triste viver em uma cidadezinha pequeniníssima do interior! Eu queria me manifestar, fazer a diferença e defender as minorias!
Abaixo o conservadorismo! Vamos levantar as bandeiras contra a homofobia e contra o machismo.

Aoi Ito disse...

Não vai ter "Marcha das Putas" no RJ? Adoraria ver a Cinelândia toda mobilizada de novo, como já fizemos para tentar salvar o ensino e os funcionários públicos... Um monte de gente que eu conheço iria, com certeza, mas provavelmente é porque eu vivo em meio a socialistas-comunistas-gente-de-esquerda-em-geral. :)

Dá raiva também, Lola e todo mundo, ver os 'argumentos' que usam contra tudo isso. São argumentos tão batidos, tão banais, qualquer um/a de nós poderia destruir o argumento fácil fácil, mas não somos tant@s assim, e Internet é um treco terrível... E pensar que mesmo na vida real tem gente que prefere fechar os ouvidos e falar blábláblá não estou te ouvindo e teima em falar merda. Dá muita raiva, e eu apesar de ser uma pessoa com muita paciência, quero apenas socar essa gente e deixar assim mesmo. ):

Bom post, Lola. :)

Pedro @snoopy_xxy disse...

Hoje mesmo tive a infelicidade de saber que uma prima minha apóia o Malafete na luta contra o PLC 122. Pensei: "Mais uma iludida..." e depois fiquei feliz por ser um ser humano que pensa por si próprio e quando busca alguma outra opinião ou influência, escolhe pessoas que não estão aqui na Terra a passeio, que revolucionam.
Que venham muitas marchas!

Pedro @snoopy_xxy disse...

A Aoi Ito falou tudo! Quando vai ter no RJ uma marcha das vadias?

HV disse...

Por aqui no Ceará, o termo "gatu véi" também é bastante difundido, além de quenga e rapariga. Talvez você não saiba, mas o grito de guerra do cearense é "queima raparigal!".

Gi disse...

Eu concordo com todas aqui. Não entendo porquê amar à Deus quer dizer odiar todo o resto do planeta.
Não sou religiosa mas toda a minha família é.
Ouço cada m*rda dentro de casa, que vocês não fazem idéia, mas nunca vi tamanha baboseira.
Se Deus é tão bom e amoroso (até onde eu sei, ele era), por quê é preciso odiar, matar, discriminar e causar sofrimento às outras pessoas?
se foi Deus que criou todas as pessoas, esses fanáticos acerebrados acham mesmo que é preciso matar uma criação divina?
Eu só queria entender o que essa gente tem na cabeça pra se achar superior à outro ser vivo.

Se somos todos: filhos Dele, criados por Seu grande amor, e etc etc etc.

Gostaria de saber pq esses idiotas acreditam nessa baboseira de que ser gay é pecado.

Se for assim, todos os boladinhos de academia que têm mais de 1 namorada ou ficante, enfim, durante a vida toda também são pecadores.

Se o único pecado dos homosexuais é a "promiscuidade" deles (e que fique registrado que eu já vi muito hetero pior, principalmente os estupradores) um gay que tiver apenas um namorado durante toda a vida não seria considerado pecador???

São raros os casais heteros que passam a vida inteira juntos, que se unem ainda puros, casam-se e depois só transam...

Se é que ainda existe algum.
Não duvidando, apenas não conheço.

Se for assim, vamos fazer um suicídio global para todos que perderam a virgindade antes do casamento ou que já beijaram mais de uma pessoa na vida.

Quero ver se esses deputados e essa gentinha vai concordar com isso.

Ade (Leitor Hipócrita) disse...

Essas coisas como a "Marcha da família" - da família de quem? - representam nada menos que o típico discursinho ideológico facista, que reduz os sentidos da palavra para significar o que o poder quer que signifique. Daí palavras como "ordem", "progresso", "honra", "liberdade", "família" como dogma, como "ideais" que precisam ser defendidos. Tenho 3 formas de derrame sempre que alguém os menciona como se fosse um argumento final encerrador de discussão.

E o pior que a maioria das pessoas, com frequência, sequer sabe o tipo de manipulação que estão sofrendo, perpetuando esse discurso morto e mortificador e a violência em que ele se apóia, já que a discussão com esse tipo de ignorante se esgota rápido.

Boa sorte a todo mundo que combate esse tipo de pensamento.

Leandro Correia disse...

acho o salário mínimo prejudicial a tradição família, não a homossexualidade.

O Escocês Voador disse...

Na foto do mamaço em BH, minha mulher é aquela de vestido branco amamentando minha menininha (que está de óculos escuros).
Eu sou a favor de engrossar. Que tal organizar uma "Marcha contra o Fascismo"? Quem for aproveita pra levar facão, porrete e soco-inglês, pra enfrentar qualquer skinhead metido a besta que aparecer no caminho.
Se algum fanático religioso reclamar, deve ser agarrado e beijado na boca por várias pessoas do mesmo sexo.

Robson Fernando de Souza disse...

No dia do embate de twitaços #euapoioplc122sim X #eusoucontrapl122, me dirigi a diversos partidários do segundo.

A grande maioria ignorou. Uma minoria ainda respondeu, ora hostilizando, ora dando argumentos ridículos e desistindo diante das minhas primeiras tréplicas.

Apenas dois conservas mantiveram um debate prolongado, mas fugiam de responder diversos tweets meus e entravam em contradição diversas vezes. Uma se assume submissa ao marido e considera a ameaça e a coação formas de livre-arbítrio. O outro vê a orientação sexual como algo apenas erótico, desprovido de amor, afeto, laço conjugal e compromisso mútuo. Pra vocês verem o tipo de gente que é contra a "liberdade" de discriminar.

Uma terceira, mais revoltadinha, que deu uma resposta final 24h depois de ter recebido minha penúltima tréplica, disse que "defende sua opinião e não muda nunca". Ou seja, se assume teoricamente fechada a qualquer aprendizado ou mudança de ideia.

É até divertido questionar essa galera e ver que não têm argumento nenhum nem conseguem responder direito aos questionamentos dos pró-igualdade. Mas tem que ter estômago forte pra aturar argumentos extremamente credocêntricos, de gente que considera sua religião como a única verdadeira e as demais como crenças falsas.

E não poderia me esquecer: parabéns e obrigado, Lola, por mais um texto sensacional =)

Enrico Bueno disse...

Lola, viu essa última propaganda da Sky?? Super machista! Fiz um breve comentário no blog que participo: http://becolivre.blogspot.com/

Koppe disse...

Lord Anderson disse...
"Não vejo ninguem desses defensores da familia ocidental fazer movimento ou marchas contra a violencia domestica, abuso de crianças, neglicencia dos pais, agressões causadas pelos filhos, etc."

Bem observado... se eles fizessem uma marcha contra essas coisas, quem não apoiaria?

Mas aí ficaria difícil apelar ao fanatismo das pessoas sem ter um inimigo externo. Nesses problemas mencionados, quase sempre o inimigo é interno e, se revelado, cai a máscara e fica evidente que muitas daquelas famílias normais, unidas e felizes são apenas aparência.

doaideia disse...

Como diz a Cindy (blogueira e drag http://acapa.virgula.uol.com.br/blogs/cindy-butterfly/100 ) as pessoas que dizem defender a vida esquecem de seus princípios éticos e religiosos e congratulam um político popstar que é a favor da tortura (!)só para combater o 'inimigo maior'.

Esses "cristãos" fazem de tudo para ter um inimigo público, acho que atacar as religioes de matriz afro já não traz mais fiés. Criaram agora o 'monstro' do 'homossexualismo' que ameaça a família.

Ameaça a família como? Não conheço um homossexual, ou melhor, uma pessoa sequer, homo ou hetero, contra a família no seu stricto sensu.

Letícia Bispo disse...

Compareci à contra-marcha aqui em Brasília e devo confirmar que foi isso mesmo. As pessoas acreditam de olhos fechados no que dizem os pastores e deputados reacionários. Acho que eles mal liam os nossos cartazes... mas outras coisas além da (infelizmente já esperada) reação de algumas pessoas me entristeceram mais... as crianças que estavam na Marcha eram encorajadas a mexer com a gente. Os meninos em geral faziam uma cara de nojo, indignados, em grupinhos. As menininhas chegavam perto e gritavam "Jesus!" e outras palavras de espanto... e fica parecendo que somos algozes de tudo o que eles acreditam (deve ser só isso que eles escutam 24h por dia). E incrível o quanto as pessoas sabem pouco sobre o PLC... com a visibilidade da Marcha, isso virou assunto de muitas rodinhas e a maioria em que estive presente se pautava pelo lugar comum das Igrejas... muito se fala nessa liberdade de expressão e pouquíssimo nas razões que trazem essa lei à tona. Eu estudo na UnB, um ambiente que se supõe mais informado, mas a maioria do que se fala é água, e não leva 5 minutos para que a pergunta "você já leu sobre o PLC?" seja respondida com um até orgulhoso "não". Eu fico deprimida... Quanto ao Bolsonaro, respeito e entendo muito o ódio dxs meus/minhas colegas e amigxs, mas acho que damos muita audiência pra esse cara, o que ele está fazendo é construir a carreira dele em cima de misoginia, racismo e homofobia, e pra isso ele precisa ser atacado né? É um terreno perigoso esse em que estamos caminhando, apesar de necessário. Estamos gritando e incomodando, mas a reação vem de todos os lados.
Ah, queria comentar que a fotinha da drag conversando com os policiais fui eu quem tirei :) Muito bom vê-la no seu blog! Um abraço!

Tassi Bach disse...

Lola, os mamaços já aconteceram, foram nesse último domingo. Haverá um no Rio de Janeiro no domingo, dia dos namorados. Esse foi adiado por conta do tempo. Creio que havaerá mais mamaços em agosto, na semana do aleitamento materno. Faremos uma blogagem coletiva no dia 24/06, dia do leite. https://www.facebook.com/event.php?eid=134582676619788
Temos um grupo no facebook, Mamaço Virtual- Por que Amamentar é beleza pura. Se quiser participar, está convidada. Todas do grupo te adoram! Bjão!

Fernanda disse...

Sempre fui contra o machismo operante, assim como o conservadorismo hipócrita de nossa sociedade. Em tempos de eleição as minorias não são sumariamente ofendidas como acontece hoje. Por que isso? Os votos não tem espécie ou genero...Creio que chegou a hora não só de dizer BASTA a homofobia e machismo. Vamos nos unir e sair as ruas para girtar contra a corrupção, conra esses políticos sujos, mesquinhos e egocêntricos. O povo tem poder e como tal tem o DEVER de exercer seu direito de pleitear um país livre de qualquer tipo de preconceito...

Fernanda disse...

Sempre fui contra o machismo operante, assim como o conservadorismo hipócrita de nossa sociedade. Em tempos de eleição as minorias não são sumariamente ofendidas como acontece hoje. Por que isso? Os votos não tem espécie ou genero...Creio que chegou a hora não só de dizer BASTA a homofobia e machismo. Vamos nos unir e sair as ruas para girtar contra a corrupção, conra esses políticos sujos, mesquinhos e egocêntricos. O povo tem poder e como tal tem o DEVER de exercer seu direito de pleitear um país livre de qualquer tipo de preconceito...

Denise disse...

Lola, faz um post para divulgar a Marcha Nacional pela Liberdade:

http://www.marchadaliberdade.org/2011/06/a-marcha-pelo-brasil/

Endora disse...

Sobre a faixa deles que dizia: "Daqui a pouco vão dizer que a bíblia é homofóbica" comentei no meu twitter: "Não, a bíblia não é homofóbica. Vcs é que entederam tudo errado". Beijo Lola, arrasando sempre.

Endora disse...

Sobre a faixa deles que dizia: "Daqui a pouco vão dizer que a bíblia é homofóbica" comentei no meu twitter: "Não, a bíblia não é homofóbica. Vcs é que entederam tudo errado". Beijo Lola, arrasando sempre.

Tauana disse...

muito agradecida pelo post, lola!
foi muito chocante ver essa marcha (sou brasiliense e moro aqui em bsb) pregando o ódio, com uma multidão de pessoas apoiando as idéias absurdas vindas dos que falavam nos carros de som.
infelizmente não pude me juntar às pessoas da contra-marcha, mas queria destacar uma foto que vi onde uma menina bem dentro dos padrões de normalidade, que poderia facilmente estar junto da multidão ou nem ter se mobilizado, segurava um cartaz dizendo "sou heterossexual, vou a igreja e amo os gays", junto da galera da contra-marcha. Eu sei que sua posição é assim, mas acho sempre massa destacar que essa não é uma questão só de um grupo, é de todo mundo. fala especificamente de um grupo, mas é também sobre respeito, sobre direitos humanos e liberdade de expressão (de se expressar quanto ao desejo, o relacionamento, o amor)... acho que tdo mundo devia lutar por essas coisas né?

Ághata disse...

Eu não gostei do nome que deram "Passeata das vadias" - deveria ser passeata das putas, raparigas ou coisa do gênero.

Vadia quase não é usado, agora eu ouvia/ouço sempre piriguete, quenga, rapariga, puta, safada...

Vadia eu ouço muito menos...

TWO OF US disse...

Estou com medo, muito medo destas pessoas. Tenho medo que haja um retrocesso no país.
Eu era criança quando a ditadura se foi e lembro da alegria dos adultos da minha família comemorando o fim de tudo. Quando fui perguntar para minha mãe, ela me disse uma frase que jamais esqueci: " Somos livres, minha filha!" Claro que não compreendi, apenas com o tempo é que fui entender o que ela falava. Mas hoje, sei lá, parece que há uma onda medíocre na sociedade, uma onda que dissemina tantos preconceitos e fico lembrando do nazismo na Alemanha.
Por outro lado, penso que isso mostra que eles estão com receios porque há muita gente indo contra os pensamentos deles.
Mais uma coisa, a Bíblia não é homofóbica, homofóbicos são os seus intérpretes. Sugiro um documentário maravilhoso: Como diz a Bíblia! (temática sobre Deus, movimentos puritanos e relação homoafetiva). Depois deste documentário, entendi muitas questões e, hoje, posso dialogar com os que foram ensinados aos moldes das mentes reacionárias. Há também uma bíblia reescritas por teólogas feministas norte-americanas. Muito interessante! Uma teóloga feminista, a Daisy Washburn Osborn, ensinou-me muito através de seus livros. Teria muito para citar aqui e rebater estes reacionários que usam a fé alheia para disseminar o ódio em nome de Deus.

Fabiola disse...

Nossa essa marcha realmente me dá um certo "medo". Quanto ódio é escancarado assim!? Como podem achar isso normal, e ainda jogar a culpa disso no argumento "deus disse está na bíblia".
As pessoas que foram na contra-marcha tem meu apoio e admiração, porque nós, pessoas que acreditam na igualdade, somos pacíficas, mas o outro lado não.A violência é a única forma de ação de quem não te argumento.

Ághata disse...

Off

Ai, Lola, li horrores no post sobre os mamilos no uniforme do batman!! Ri muito no post em que você comenta uma enquente sobre as piores adaptações de super heróis!

Niemi Hyyrynen disse...

Lorena Hey hey hey

Que papo é esse de lutar contra estrangeiro!?

opa.....xenofobia detected


Me avisem quando o Brasil virar declaradamente um país xenofóbico que eu saio pela porta da frente na mesma hora.

Aurelio Coelho disse...

Me divirto quando aparecem os trolls aqui no meio. Eu termino de ler sempre rindo e sorrindo.

Sempre tem alguém mais inteligente para desconstruir seus argumentos vazios e preconceitos sem sentido.

Fiquei fã da Lu-Bau.Blog , Niemi Hyyrynen , Ana Vitória , Aoi Ito, tudo gente inteligente!

É Lola, de olho nos momentos decisivos.

Daní Montper disse...

Lola, bom dia!

Como avisei ontem, nossa reunião pela marcha da liberdade e pela marcha da vadia aconteceu ontem e o que ficou decidido foi:

18/06, às 14h, Copacabana, teremos a MARCHA DA LIBERDADE (todos os movimentos participarão, inclusive as 'vadias')

03/07, por volta das 14h, Copa, MARCHA DAS VADIAS NO RIO.

Aoi Ito, você é do Rio?
Como faço para entrar com contato contigo?
Teremos uma reunião na próxima segunda, 13/06, no IFCS no Centro às 19h para acertarmos os detalhes da Marcha das Vadias do Rio, quem quiser comparecer está mega convidado.
Quem quiser, pode mandar o endereço de e-mail para meu twitter @danimontper que eu incluo no grupo da marcha das vadias ou no grupo da marcha da liberdade - diga em qual deseja participar.

Giovanni Gouveia disse...

Há uns 15 dias eu conversava com Vange Leonel, no twiter, falando justamente do meu pavor do termo "vadia", lembra ócio.
Como se as mulheres tivessem tempo pro ócio...
Acho que a tradução (quase) literal de Slut Walk (puta, vadia, quenga, rapariga, catraia...)comunica, e "choca", muito mais
E não, Jesus Cristo não tem nada a ver com preconceito o descriminação seja de quem for, vide a samaritana, a adúltera, Maria Madalena, a parábola do Samaritano...

Lorena disse...

NIemi,

nãããão! hahaha! Tô falando que, se for pra levar tudo que a Bíblia condena ao pé da letra, também consideraríamos discriminar quem é estrangeiro (ou pagão; quem não partilha da nossa religião). É como a bíblia coloca, não eu! :P

E, pelo contrário, o que crentes mais fazem é engrandecer o estrangeirismo, principalmente o norte-americano, porque importam tudo que é conservador de lá (vide pentecostalismo, neopentecostalismo, teologia da prosperidade, etc, etc...).

Eu não tenho NADINHA contra estrangeiros, mesmo. Foi só um exemplo de como esse pessoal usa duas medidas na hora da interpretação da bíblia.

Lorena disse...

PS: mas na hora de demonizar os mulçumanos, budistas, taoístas, pessoas de religião afro, eles são os primeiros da fila também! Então até que essa do estrangeiro faz sentido, nesse caso... Infelizmente. :S

denise disse...

http://bibliadocetico.net/mulher1.html

Desculpem-me já fui crente até meio radical, li a bíblia varias vezes, mas com o amadurecimento acabei caindo na real, se deus é justo como pregam, porque de tanta injustiça escrita ali, principalmente contra a mulher, mas tb contra homosexuais, e pagãos.
Gostaria muito que houvesse um Deus pra orar e pedir por justiça, mas não acredito mais que haja um.

Niemi Hyyrynen disse...

Lorena

Ah tá! Não tinha entendido a ironia =p

E verdade, vejo como é claro o tratamento para asiáticos, africanos e europeus... infelizmente tem isso sim.

Aurelio

Brigada pelo carinho ^^

LBL - SÃO PAULO disse...

Oi Lola!

Aqui em São Paulo, no dia 25 de junho, acontece a Caminhada Lésbica e de Mulheres Bissexuais. Antes da Caminhada teremos a Jornada Lésbica-Feminista.

A Caminhada acontece antes da Parada, mas é bem diferente (não é uma pré-parada como insiste a mídia). É um movimento de visibilidade lésbica, bissexual, mas antes de tudo de todas as mulheres.

A organização é da LBL, uma articulação nacional de lésbicas feministas.

Se você puder nos ajudar a divulgar vai ser muito bacana. A programação completa está aqui:

http://ligalesbicasp.blogspot.com/2011/06/programacao-da-3-jornada-lesbica.html

Abraços,
Verônica

Patrícia disse...

Gostei muito do seu blog!
Acho que não é coincidência eu também ter comparado essa marcha com a marcha dos anos 60 num texto pequeno no meu blog. A semelhança entre as duas é pavorosamente visível. Maravilha que a contra-marcha marcou mais do que a marcha em si. 80 pessoas fazem a diferença.

Jandirainbow disse...

Lola, estamos marcando a Marcha das Vadias do Rio pra 2 de julho, na semana logo depois da Parada de São Paulo. Parabéns pelo seu blog, pela sua coragem e pelas suas palavras, tão valiosas e caras pra nós nos dias atuais.

Aoi Ito disse...

Dani, sou do Rio sim. Não sei se poderia comparecer assim tarde, já que eu moro em IRAJÁ e faço faculdade em NITERÓI, saindo 1h da tarde. Ficar em Niterói fazendo hora até as 19h pra voltar pra casa sei lá que horas não dá, porque apesar de tudo, ainda sou menor de idade. E esperar em irajá pra ir pro centro e também voltar tarde... ): Odeio ser menor assim, papai e mamãe sempre na cola perguntando onde vai.

Mas vou te seguir pelo twitter pra ver direito as informações de quando será a marcha em si. Provavelmente irei. :)

Denise disse...

Lolinha, divulgando então:

http://www.facebook.com/event.php?eid=176718052386752

Marcha das Vadias em Recife!!!

ina disse...

Eu gostaria que tivesse uma marcha das vadias aqui em Curitiba! Se alguma menina estiver organizando já, ou tenha interesse em organizar, me avisa pelo twitter @_inaiara

Brenda Beat disse...

Olá Lolinha querida!
Sou uma dessas novas leitoras, vim junto com a 'safra' curiosa para saber que diabos o Tas tava aprontando para com uma blogueira.
Então descobri que não era 'uma blogueira', mas, A Blogueira, cujo blog está me servindo como uma verdadeiro manual feminista!
Leio os posts antigos e a cada link que vc coloca no texto, já vou abrindo e lendo na sequencia rsrs Como se fosse um livro. Aliás, as dúvidas também foram surgindo, tenho ideia do que é o feminismo, tenho em mim valores feministas, só nunca havia me debruçado sobre o assunto. Agora estou e num dos milhares de comentários do blog, encontrei sugestões de livros que já estou devorando D:
Assim como todas as mulheres, infelizmente, já coleciono minhas histórias de horror, algumas vividas ainda na infância. Tenho 18 anitos e milito no movimento dos direitos da criança e do adolescente, que por sinal teve seu início nos braços do mov das mulheres, então já passou da hora de eu buscar essas 'raízes' rsrs, logo estou ansiosa para o post sobre feminismo e machismo, já louquinha para também comentar D:

Eu fico atordoada como a sociedade abriga grupos com tão diferentes. Não que a diferença não seja algo positivo, o que não é positivo é se basear nas diferenças para sub-humanizar as pessoas.
Mts reaças de hj ainda usam o nome de Deus para praticar tais atos, (tá não é novidade esse recurso da religião), tipo, eles mesmo trasgridem as orientações bíblicas de amor ao próximo, perdão e toda aquela ladainha?

Ao longo da história não demos a devida atenção à sexualidade humana, só agora que compreendemos que ela é parte de nós e lutamos para que todos possam expressá-la - seja bi, homo, heteroafetivo ou o que for (vai que esqueci alguém) - reagem os grupos que ainda não se deram conta disso atacando-nos desse jeito.
Como se a sexualidade (não sei se to viajando, mas, tenho para mim q td isso é por não respeitarmos a sexualidade alheia) ao ser libertária, criasse um mundo de homoafetivos atacando heteros, mulheres deflorando homens, crianças deleitando-se na promiscuidade, o amargedon.
O machismo enraizado em nossa cultura, faz com que os homens temam que a liberdade sexual alheia possa ser tão importante quanto a sua, por isso teme 'ataque de gays'(pq gays homens continuam sendo homens,óbvio, e as ticas lésbicas são vistas com 'desejo' pelos homens heteros, esquecem que elas podem NÃO desejá-los), violência sexual por parte das mulheres, perca de sua santa 'autoridade' sobre o corpo da mulher - sim o importante mesmo é o corpo, um corpo que lhe dê prazer e sensação de dominio e não a mulher em si.
Nossa, como escrevi, tava msm querendo falar.
Obrigada pelo espaço e pelo blog MA-RA-VI-LHO-SO!!

Aurelio Coelho disse...

@Gi , rebatendo uma parte do seu comentário. Em relação ao "amoroso" ... Diria que Jesus até que foi bem bondoso, caridoso e principalmente misericordioso com a humanidade.
Porém, tem vários capítulos em que Deus usa de sua ira pra pregar lições nos seus fiéis e também nos infiéis. O que pra mim não tem nada de amoroso (meus pais de carne e osso, por exemplo, nunca quiseram se vingar de mim).

Se aparecer alguém que tenha esse conhecimento (eu sou um perdido), poderia por favor explicar o "amor" nesses capítulos: Dilúvio e a Arca de Noé , A morte de todos os Primogênitos do Egito (e também as Pragas do Egito), A Fábula do Filho Pródigo (coitado do irmão bonzinho injustiçado)

Kallyffa disse...

Olá, meninas . Antes de tudo gostaria de deixar nítido que fico muito feliz em ver que Temos hoje em dia mulheres Extremamente fortes e articuladas em nossos movimentos. Sejam eles feministas ou qualquer tipo de movimento social.Quero deixar aqui o meu apoio e a disposição de ir a luta também com tod@s vocês .

Um grande beijo a todas , e qualquer coisa entre em contato .
http://www.facebook.com/profile.php?id=100002052673431

Bjos, K.

Sarah Lynn disse...

"Marcha da familia"... huuuum soa mal mesmo!

Eu sempre pensei em familia como algo que devesse proteger, acalentar e, após a maioridade, continuar a amizade. Mas infelizmente em muitos casos o que vemos são os clichês "minha casa, minhas regras", impostos por muitos pais (usualmente o pai) mundão afora.

Aí o filho sai de casa e os pais: ain, ele nos abandonou...

Acho confuso isso. Porque família, infelizmente, é a base de toda a imposição de machismo, racismo, especismo, homofobia e todo tipo de preconceito existente...

E é uma pena que seja assim.

Silverdust disse...

Eu, enquanto conservador, não tenho nada contra os homossexuais (tenho, inclusive, vários amigos gays). Me oponho (e tenho esse direito) puramente a toda essa militância gay, que não contentes com os direitos que JÁ TEM, insistem em querer subverter toda a moral religiosa. E isso que nem sou católico, ou de qualquer outra religião, mas me sinto incorformado com essa perseguição cristã que temos hoje em dia. Mas, já que no Brasil o termo 'conservador' é sempre usado de forme prejorativa, e todas as minorias culturais são vistas com olhos sacrosantos, então, paciência, realmente.

Jane disse...

Oie... Uma amiga de SP me mandou o link do seu blog,e vi ele hj pela 1ª vez. Gostei do post. Como agora eu moro aqui em fortaleza me interessei pra participar desse manifesto, só q eu trabalho na sexta, dai queria saber até q hrs mais ou menos vai rolar o acontecimento isso claro se a policia não chegar e acabar com tudo como sempre, hehe. Deixo meu face >> Jane Livoni << pra entrar em contato se puder. Abços Jane

ALFREDO ELIAS disse...

Não sou contra a pessoa homossexual mais sou contra a pratica homossexual sim o meu irmão é homossexual e nem por isso me relaciono mal com ele pois ele é meu irmão mas gostaria de respeito a minha opinião se quiser fala mal de mim pode falar me chamem do que quiser eu sou feliz com a decisão que tomei e nenhuma lei vai acrescentar felicidade a minha vida pois já tenho JESUS E SUA LEI, que Deus os abençoe queridos e queridas.

Anônimo disse...

http://obrigadopelavisita.blogspot.com.br

A marcha, vista pelos olhos masculinos.

Anônimo disse...

Algum de vocês que se opõem a marcha sabe o que significa ser conservador?

ou quais os fundamentos que dão base para nossa forma de pensar?

lá vamos nós:

1)Falar que homossexualidade é pecado não faz com que ninguém saia matando gays!(seria combater um pecado com outro.)
Nao concordar com a pessoa não é igual a odiá-la!

2)Se opor a projetos de lei como o pl 122 deveria ser obrigação de todos nós,pois não trata-se de respeito aos homossexuais,trata-se de calar os opositores do movimento gay.