terça-feira, 2 de novembro de 2010

O ÓDIO SERÁ TUA HERANÇA

Claro que estamos alegres, festejando a vitória. Mas não dá pra fechar os olhos pro que andam dizendo os piores perdedores deste lado do oceano. Tem o machismo estarrecedor de quem nao acha nada de mais o Brasil ter tido, entre seus 35 presidentes, todos homens e brancos (apenas um operário), e que é apenas coincidência que nenhuma mulher tenha estado entre os eleitos (culpa das mulheres, decerto, que não se interessam por política. O mesmo vale pros negros. E pros gays). Pra diminuir a importância da eleição de uma mulher, um energúmeno decidiu escrever que também nunca elegemos um anão albino. Outros usaram expressões como “o PSDB tem que ser macho e ir pra cima”. Ser macho sempre foi uma expressão idiota e dispensável, mas não fica ainda mais idiota e dispensável neste contexto histórico da primeira presidenta? Outros, claro, fizeram piadinhas com a aparência de Dilma, lembrando que mulher nasceu pra disputar concurso de miss, não presidência: “Na festa da democracia o Brasil pegou a baranga”. Nem sei por que me espanto. Essa gente que diz amar e respeitar as mulheres passou a campanha inteira chamando Dilma de terrorista, prostituta, bruxa, assassina de criancinhas, sapatão. E eles se ofendem de serem chamados de machistas e reaças!
Um blog de extrema direita explicou a derrota de Serra através de inacrediveis discursos racistas: a evolução dividiu o mundo em civilizados (europeus e estadunidenses brancos) e selvagens (africanos, indígenas e seus descendentes, que ele chama de botocudos). Nós brasileiros seríamos o lado do atraso, que tem um cérebro literalmente menor, segundo o fascistóide. E deveríamos copiar o sistema eleitoral americano, porque esse negócio de deixar a maioria eleger seu comandante só é legal quando a gente ganha. Outro blog pregou tolerância zero ao novo governo e desejou que a onda azul (qual onda azul, podemos nos perguntar) se transformasse num tsunami devastador. E já lançou seu grito de guerra, antes mesmo da presidenta tomar posse: “Fora Dilma!”. Nos comentários, coisas incríveis de verdadeiros democratas como este, que se intitula Soldado 45: “Eles fraudaram a eleição! O senhor é o nosso lider, senhor! Vamos às ruas! Diga uma palavra e nós o seguiremos, senhor!”.
Lógico que o ódio deles não é exclusivo à democracia e às mulheres. No mesmo dia da apuração, uma legião de preconceituosos decidiu atacar os nordestinos. Não preciso nem repetir as atrocidades que disseram porque elas são conhecidas (vou colocar alguns tweetzinhos que tirei de um tumblr; recomendo o vídeo da @ju_freitas mostrando a cabeça da nossa elite jovem). Mas essa gente tão fã da liberdade, tão tolerante, culpou os nordestinos pela vitória que 56 milhões de pessoas de todo o país deram a Dilma.
Não sei se vocês perceberam quando, no comecinho da apuração, Dilma já estava na frente, mas a diferença entre ela e Nosferatu não chegava a 5%. Foi a deixa pros reaças começarem a falar: "Viram? Viram? As pesquisas mentiram! Disseram que a diferença seria de 12%!" (no final, foi). Pois é, aquilo era porque faltavam ser computados os votos do Norte e Nordeste. Mas deixa eu rewind pra enfatizar: Dilma já estava na frente antes de computados os votos do Norte e Nordeste. Então essa história de que o Brasil avançado precisa se separar, que é preciso extirpar o câncer que é o Nordeste (dito por gente que ou nunca pisou aqui ou que só pisou aqui vestindo um abadá de carnaval), que foi o Nordeste que elegeu Dilma, não procede. Dilma seria eleita mesmo sem os votos do Nordeste, como mostra este post. Quer um bônus? Ah, tira também os votos do Norte! Tá bom assim?
Ironias à parte, primeiro que não tem nada que tirar voto do Nordeste. É uma das cinco regiões do país e a que mais cresceu nos últimos anos. Cresceu a taxas chinesas, sa
be? Porque finalmente teve um governante que prestou atenção na região. Segundo que o Nordeste é, além de lindo, cheio de gente boa e capaz. Tem coisas aqui que o pessoal do Sul nem desconfia. Uma aluna minha contou que uma amiga se supreendeu ao visitar Fortaleza e ver que aqui há... prédios. Ela pensava que era só praia. Tenho uma amiga paulista que viaja todo ano pro exterior, mas nunca passou acima do Rio, o que não a impede de ter opinião formada sobre o Nordeste – pra ela, é um lugar atrasado, uma Índia, com gente que lava roupa nos riachos poluídos. Eu, de minha parte, me apaixonei pelo Nordeste e pelas pessoas daqui quando fiquei um mês trabalhando em três cidades, em 1990. E faz alguns anos que a minha vontade e a do maridão tornou-se vir morar aqui (inclusive pelo clima). Sonho realizado! Mas eu também conhecia (conheço ainda) muito pouco. Por exemplo, não sabia que cearenses são os melhores colocados nos vestibulares de montes de estados brasileiros, incluindo SP, ou que são 30% dos calouros no ITA. Não sabia que aqui tinha serra (com letra minúscula, que é bom). Não só tem como há cidades ultrabadaladas, como Guaramiranga, que é praticamente uma Petrópolis ou Campos do Jordão do CE, aonde as pessoas vão pelo frio! Tem festival de jazz e blues no carnaval, tem oktoberfest... Quem acha que o Nordeste é Vidas Secas tá com as ideias defasadas em 60 anos.
Portanto, o Nordeste é parte integral do nosso Brasil continental, e é uma estupidez muito grande que seja alvo de preconceito de gente ignorante, mesquinha e elitista. E é óbvio ululante que os nordestinos votaram na Dilma (por que não votariam, se ela é candidata do Lula e não houve um outro presidente que fez mais pela região do que ele?), mas não é por causa deles que Dilma venceu. Foi por ter ficado com apenas 2 milhões de votos a menos em SP e por ter ganhado no segundo e terceiro maiores eleitorais, Rio e Minas. Opa, Minas. Chegamos a um dos temas insinuados pelo principal disseminador do ódio nos últimos trinta dias.
Esse disseminador tem nome: José Serra. Ontem ele foi profundamente deselegante, pra usar uma palavra elegante, em demorar um tempão pra ligar pra Dilma pra parabenizá-la, ou em só fazer seu discurso reconhecendo a derrota depois do discurso de vitória da Dilma. Foi divertido ver alguém da GloboNews, não lembro quem, perguntar pra outro gênio da análise política se achava que, no discurso de reconhecimento da derrota, Serra parafrasearia John McCain (sobre Obama), e diria que Dilma é sua presidente. Ha ha. Depois de todos esses anos de convívio, eles não conhecem o Serra?
O discurso do Serra (veja aqui) foi o avesso do avesso do avesso do avesso. Foi rancoroso e amargo. Como disse a Rita, em choque: “Nossa, o Serra é muito, muito, muito, muito pequeno. Ele é minúsculo. Eu quase não consigo vê-lo”. Na realidade, esse pequeno minúsculo homem nem admitiu a derrota. Apenas prometeu vingança: “A quem nos imagina derrotados, estamos apenas começando uma luta de verdade”. Vai lutar pela pátria! Já ouvi esse papo golpista antes. E afirmou que isso não é um adeus, mas um até logo. Serra é um brasileiro: não desiste nunca. Influenciado por Schwarzenegger, ele jura: “I'll be back”. Ele acredita no vídeo apocalíptico de que ele voltará ao Brasil após (mais um) exílio e será recepcionado no aeroporto por Lula e FHC! Sério agora, se você quisesse deixar a dica pra um golpe do Estado, mas sem ser explícito demais, o que você diria? Exatamente o mesmo que José, mas com algum carisma?
O maridão defende que o discurso do Serra foi apenas pra uso interno, pra cutucar o Aécio. É aí que entra Minas. Se tem alguém que os reaças odeiam tanto no momento quanto os nordestinos e as mulheres, esse alguém se chama Aécio. Culpam o neto de Tancredo por Serra ter perdido em Minas (voltarei ao assunto num outro post).
Serra ainda disse no seu discurso: “Nossa campanha trouxe, ao cenário eleitoral, uma juventude que ama o Brasil, uma juventude que ama a liberdade”. Putz, Serra, o que mais faltou na sua campanha foi amor. Você e seus eleitores definitivamente não amam o Brasil. Não amam os brasileiros. Não amam nada nem ninguém. Vocês só odeiam. Essa é a sua marca registrada, sua herança. Mais maldita que todas as outras.

73 comentários:

Denise Arcoverde disse...

Lolita, fiquei perplexa com a xenofobia no Twitter, tô fazendo um post sobre isso, publico em breve. pena que a gente agora tenha que curar tantas feridas deixadas pelo ódio na campanha tucana.

Dani Garbellini disse...

Falou tudo, Lola! Nossa, estou cada dia mais assustada, mas não surpresa, pois com a campanha que tivemos, não se podia esperar coisa boa na reação à vitória da Dilma.
Além da xenofobia, tenho visto várias manifestações em relação à saúde da Dilma.
Qual a próxima? Tapetão? Golpe?
Sorte que somos sim a maioria dos BRASILEIROS.

luciano disse...

Dá vontade de surrar algum paulista de venha por aqui, no Ceará. Mas me contento, não sou racista igual a eles nem nazista igual ao blogueiro Coturno Noturno ( Antro de nazismo). Este ultimo, por certo, não escaparia de uma boa sova se der as caras por aqui!
Eles esqueçem que estão praticando entre outros crimes, a conspiração.
Não somos adeptos à violência. Mas em casos extremos não dá pra engolir!

Diz disse...

Mto triste ver tudo isso.
Mas, um lance divertido foi ver a Monica W. na Gnews dizer q Serrapoderá se candidatar a vereador e dar risadinha sádica- ela não segurou o riso. E, vc sabe, ela estava contaminada até a alma de serra- estava insuportável- já mudaram- gente sem brio, diria minha mãe.
bjs laura

aiaiai disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk gostei lolinha da ironia de "homenagear" os derrotados do psdb/dem no dia dos mortos kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

qt aos doidinhos do tuiter, eu voto por ignorá-los...temos que trabalhar as crianças, com educação de qualidade para que elas possam ver a xenofobia e o racismo inclusive de seus pais.

Eu faço aqui a minha parte. Os amigos do meu filho me adoram porque converso sobre tudo com eles. Qd souberam que eu votaria na Dilma ficaram espantados. Eu expliquei - sem colocá-los contra os pais - mostrando apenas que a Dilma representava um projeto já vitorioso mas q ainda tinha muito a fazer pelo futuro do brasil. E que meu voto significava que eu queria que o brasil continuasse melhorando para que a vida deles seja ainda melhor quando forem adultos.

Nem todos concordaram, mas nenhum deles saiu daqui de casa com coragem de repetir as mentiras que ouviram de seus pais...

L. Archilla disse...

Convido tod@s a dar uma passadinha no meu blog e conferir o recado de amor que uma eleitora do Serra deixou no facebook no dia 31.

Masegui disse...

Novamente matou a pau, Lolinha! O preconceito contra o nordeste é mais culpa do desconhecimento das pessoas boas, o que exclui os reaças,claro.

Quando eu era criança eu sonhava em conhecer o "sul maravilha", com suas cidades desenvolvidas, educadas e limpas. Era o que a velha mídia sempre me passava. Mas eu nunca "desci" (termo que deve ser usado no sentido literal e figurativo") O máximo que fiz foi ir à praia no E. Santo.

Em 1989 fiquei 22 dias em Goiânia, fazendo um curso para o BB, junto a pessoas de todo o país. Adivinhe com quem eu me dei melhor? Os "cabeças-chatas", claro! Os "outros" eram metidos a besta, sacumé?

Ah, e conheci um paranaense que disse que nunca mais voltaria pro sul e fazia planos para trazer a família pra onde tem calor... humano!

Como diz um amigo, o Brasil é de Minas pra cima, o resto é metido a europeu...

Suâmi disse...

Sinceramente nada que pude constatar neste processo de xenofobia foi surpresa. Para os nordestinos isso já é uma prática corriqueira de pessoas do Sul e Sudeste. Obviamente não aceitamos e, muito menos, vamos nos calar diante de tamanha barbaridade. Me recordo que quando a UFRGS instituiu o sistema de cotas, até suásticas foram pichadas na parede da Universidade. Acredito que isso faz parte de uma intolerância, muito mais voltada para o sentido de tirar vantagem, ou seja, se eu não ganho, outros também não possuem esse direito. Se nos países ditos "desenvolvidos", como Canadá, Suécia, Noruega, o sistema funciona para todos (ou quase), isso com certeza está na consciência geral da nação, que cria ações para amenizar os problemas sociais de sua população e não pensam em aniquilá-los porque são "o" problema.

Masegui disse...

Ops, esqueci de desejar ao pessoal do PSDB, DEM e especialmente ao Serra (o da bolinha de papel):

Feliz dia de Finados!

(Nós comemoramos outra coisa, he he)

Dani Garbellini disse...

Poxa, Masegui, mas ai você complica, fazendo xenofobia ao contrário!
Eu sou paulista e nem todo mundo aqui votou no Serra, viu? Pelo contrário, tanto que Serra ganhou em SP, mas não com ampla margem de diferença, certo? E não foram (só) os nordestinos que cá estão que votaram na Dilma, como andam dizendo também por ai. Somos muitos paulistas, cariocas, mineiros, nordestinos, gauchos, descendentes de europeus, índios, negros, asiáticos, que acreditamos num BRASIL melhor para TODOS, tanto que elegemos Lula duas vezes seguida e agora Dilma.

Mariana. disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Mariana. disse...

me desculpem os sulistas e os paulistas, mas, poxa, vocês são muito preconceituosos e mal informados hein?

eu também nunca fui no nordeste, mas a internet e a tv e livros estão aí para mostrar o que tem lá. Eu sei que não são todos, mas eu fico com raiva pq já senti isso na pele.

Sou de cuiabá/mt. Vez ou outra conversando com gente da civilização, me perguntam se aqui tem onças e jacaré andando pelas ruas, se em meio aos prédios existem ocas de índios canibais... acham que o pantanal é o quintal da minha casa (quem me dera) e que aqui, a única riqueza que existe é a soja. E não é zueira, eles acham mesmo.

Quando eu vou para sp também ficam nessa, nossa isso me deixa emputecida demais.... adorei que a dilma ganhou sem contar os votos do norte e nordeste. adorei.

Patty Martins disse...

Confesso que fiquei assustada com as manifestações de ódio contra os nordestinos, no twitter. Repararam que a maioria vinha de jovens e/ou adolescentes? E sei que eles devem apenas repetir o que aprenderam em casa, são "crias pioradas" dos pais.
Fiquei muito triste, com vontade de chorar mesmo, ao ver que tantos jovens com tanto ódio gratuito, ignorante, reacionário.
Num momento de tanta alegria para nós que lutamos e votamos na Dilma, acreditando que ela pode continuar a defender os mais desfavorecidos, esse regionalismo e xenofobia dão um tom cinza na comemoração que deveria ser de todo brasileiro, que ama o Brasil e quer o melhor pra todo o povo, sem distinção. E eles ainda falam em "liberdade de expressão", ou seja, querem que consideremos "normal" eles odiarem pessoas por morarem em certa região do país, que historicamente foi prejudicada pela elite que sempre esteve no poder até 2002.
É tão irracional, tão burro...

Rodrigo disse...

lola, você sempre levanta as questões que me ajudam a rebater a visão reacionária que me ensinaram a ter. obrigado

mauro disse...

Oi Lola,
Sou paulistano , branco e classe média. Votei no serra no 1° turno, talvez mais por não conhecer a Dilama do que por gostar do serra. Te afirmo que o que me convenceu a mudar o voto no 2° turno, não foi nem tanto a baixaria da campanha serra, e sim os eleitores do serra aqui em sampa. Fiquei e estou estupefato pela miríade de facistas que me cercam, alguns do meu convivio diario.Olha Lola, posso te afirmar que foi um tiro no pé, quase todas as pessoas pensantes que conheço mudara o voto em função dessa poder campanha tucana. Grande abraço.

Tiago Gregório disse...

Caros Masegui e Luciano, não se deixem contaminar pelo prazer efêmero do revide ao, mesmo que de chofre, falar em agressão ao pessoal do Sudeste e que o Brasil é de Minas para cima. Sou paulista, filho de nordestinos, e conheço muito nordestino que votou no Serra, assim como muito paulista "puro sangue" que votou na Dilma. Mesmo no nordeste pessoas votaram no Serra, ainda que a Dilma tenha ganho em todos os estados.
Ao rotularmos o voto nela ou naquele por características físicas ou de nascimento, reduzimos a consciência humana e nossa liberdade de escolha a uma perpectiva muito simplista.
Prefiro entender o voto em alguém como o Serra como influência de uma mídia parcial e rasteira, aliado a uma parte da população que, mesmo com curso superior, não se interessa pelos indicadores sociais, econômicos e políticos do país. Que estudaram história pelos métodos de Educação Moral e Cívica e OSPB.

Patty Martins disse...

E mais: sou carioca e, apesar de todos os problemas que a minha cidade tem, tenho orgulho dela e sempre falei: não tem lugar mais lindo e não troco o Rio por nada.
Em setembro, tirei férias e fui passar 10 dias com amigas percorrendo o litoral do Ceará. Quando voltei, falei pra todos os meus amigos: descobri um lugar tão lindo quanto e que eu poderia trocar pelo Rio. O Ceará. Lugares lindíssimo, uma terra verdadeiramente abençoada. Saímos, eu e minhas amigas, totalmente maravilhadas e apaixonadas por essa terra tão linda. E gora com a votação em peso na Dilma, deu mais orgulho ainda do lugar e do povo.

Leila Silva disse...

Masegui e os outros também,
Eu sou de Minas e vivo atualmente em Curitiba. Votei em Dilma assim como toda a minha família em Minas e os amigos também.
Às vezes digo que aqui no Paraná eu me sinto nordestina,(o que me convém sem problemas). Para muitos aqui o nordeste já começa em Minas, tanto é que alguém pegou a carteira de identidade do meu sobrinho e ao ver que era de Minas disse:Minas, ô xente!
o que quero dizer é que nunca tinha sentido isso antes, esse sentimento de superioridade de que algumas pessoas padecem aqui. Não são todos, felizmente há os que têm vergonha disso, mas há um lado meio fascista mesmo que é preciso mudar, mas eu não colocaria todos no mesmo saco...muito menos os mineiros. Ah, e o Paraná elegeu um senadora do PT, não se esqueçam.
Quanto a mim estou muito orgulhosa de ter uma presidenta, muito otimista, acho que vai fazer uma diferença enorme para a nossa sociedade.

Abraços a todos

Dária disse...

Pior é que no próprio Nordeste você escuta um "a culpa é dos menos esclarecidos do Nordeste" daqueles que se sentem a elite local.
Meu sogro disse isso ontem, que é claro que as regiões mais esclarecidas (leia-se são paulo e sul do país para ele) votaram em Serra. Chega doeu, mas a gente supera. Lembrando, vivo em Natal, o nordeste alternativo, onde Serra ganhou.

Voltando, melhores declarações do dia ontem achei a do Índio dizendo que "certamente" os institutos de pesquisa perderiam (ele poderia ter dito um pode acontecer, mas não, tinha que ser arrogante); e da Mônica Serra ao responder à Globo como foi a manhã do casal: "eu cortei as frutas do Serra, como sempre"
Hein??!

Oliveira disse...

Lola:
Quando você teve escolha você saiu de São Paulo e foi para ao Sul (pseudo-europeu). Você morava em Joinville, não? Quando não teve opção, pois não agüentava mais ser desempregada, com um marido idem, foi para o nordeste e, agora, o nordeste é maravilhoso. Deixe de ser falsa e mentirosa!

Oliveira disse...

Masegui:

Para!

Dirceu Barquette disse...

As vozes da intolerância não se calarão diante da repulsa por eles. Corremos o risco de provocar mais intolerância aprofundando recursivamente as diferenças.
Que falem, esbravejem, caluniem. Deixemos seus rancores aniquilá-los como o câncer das suas próprias existências, pois não refletem o pensamento geral corroborado no pleito eleitoral democrático.
Com argumentos vazios não percebem, diante de um "ecosocial" sistema, que não viveriam suas riquezas não fosse a percepção da maioria que não podemos coexistir num Brasil desigual.
Não percebem que seu caráter fragmentário traria à própria divisão, pois de fato não conseguem estender sua visão para além do próprio umbigo. Depois de tudo segmentado só restariam eles rendidos a auto-destruição.
A nós, enquanto pensamentos cheios de esperanças no futuro, sobra a certeza que é possível crescer mais e mais frente ao mau. A luta continua, companheira!

Lola Churros disse...

Interessante o Serra ter mencionado no discurso sobre a questão dessa juventude que se levantou. Pois bem, semana passada, mais precisamente quinta passada, estive na PUC-RJ para fazer umas pesquisas na biblioteca dessa universidade. E na hora do almoço vi que tava rolando um debate entre os representantes do candidatos. Quem tava representando a Dilma era Carlos Minck e Emir Sader!! Vcs nao tem ideia de como aquela playboyzada vaiava o Emir Sader! Senti uma profunda vergonha, uma melancolia, um desespero. Um acadêmico do quilate do Emir Sader sendo vaiado daquela maneira num ambiente de excelência de ensino por expor suas opiniões políticas calou fundo em mim! Mostra muito a onda de intolerância que cresce, principalmente entre os jovens, especialmente nas elites.
Sei que nao serve de consolo, mas pelo menos uma coisa eu tenho certeza, que na minha FND-UFRJ uma vergonha dessa nunca iria acontecer! Pelo menos eu acho.

Pedro Joffly disse...

Alguém avisa pros reaças que o Acre, tão serrista, fica acima de BH...

Tatiana disse...

OLiveira é igual ao Serra: promete mas não cumpre!

Serra prometeu terminar seus governos, todos ele abandonou. Oliveira prometeu não aparecer mais por aqui, assim deixando o ar mais límpido e respirável, e como o Serra, tb não cumpriu!

Tudo farinha do mesmo saco, mesma laia, mesmo naipe. E novamente, assim como Serra, tb não sabe perder, precisa vir com ataquesinhos pessoais. Sinto tanta dó!

Caso me esqueçam disse...

a contradiçao é surpreendente, lola. alguém chama a gente de cabeça chata, morto de fome, burro, zzZZZzz etc etc... mas a ignorância é nossa! nao sabem apontar os estados do proprio pais no mapa, mas a ignorância é nossa. ja me perguntaram se em joao pessoa tinha agua encanada. sera que na capital do estado da paraiba existe AGUA ENCANADA? mas tudo bem, a ignorância é nossa.

olha, na verdade, da um soninho, viu...

Valmir Marques disse...

bacana, beleza, tudo certo...mas nao tem um tremendo paradoxo que a presidente eleita o tenha sido com o voto esmagadoramente masculino????? isso nao é sexismo, ideologia nem sectarismo...é estatistica e aritmetica.

lola aronovich disse...

Perdão, Valmir, mas como vc sabe que a presidenta foi eleita com o voto esmagadoramente masculino? Não sabia que aparecia na urna se era eleitor ou eleitora votando na Dilma. Pensei que o voto fosse secreto. Cadê as estatísticas? Se vc tá falando das pesquisas (essas sim apontam o gênero do entrevistado), elas dizem que mais homens do que mulheres votaram na Dilma, sim. Mas, mesmo assim, Dilma tb ganhou entre as mulheres. E a diferença entre o voto masculino e feminino não tem nada de "esmagadora". A última pesquisa que vi mostrava uns 5% de diferença. Vc tem outros números?

Cláudia Machado disse...

Eu fiquei até com um pouco de vergonha por ser do sudeste depois disso. Pelo menos em Minas a Dilma ganhou,uhuul! Eu ainda não posso votar, então senti meu coração um pouco apertado por não poder colaborar.
O preconceito no twitter é gigantemente horrendo. Tinha um monte de gente falando: ''quando é que sai o próximo voô para o exterior?'' Eu não estava aguentando mais e até fiquei co vontade de dizer pra esse povo que eles podiam sair agora mesmo. [E difícil demais esse povo. Estou me segurando pra não dizer umas poucas e boas pra eles.
Mas eles não conseguem estragar minha felicidade! Afinal, Dilma ganhou,e é a primeira mulher presidente do Brasil!

Masegui disse...

Pessoal,

Claro que eu generalizei, em todo lugar existe gente boa e gente ruim, certo? ou preciso desenhar?

O que eu critico é essa gente egoísta e preconceituosa, que acha que é melhor que os outros.

Em minhas andanças pró-Dilma eu ouvi cada coisa do arco da velha. A grande maioria que dizia votar no Serra eu percebia, pelo papo, que era puramente por interesse próprio ou algum tipo de preconceito.

Um amigo de boteco disse "eu não voto numa mulher que é terrorista e sapatão". Juntou a desinformação com o preconceito, dá pra tolerar?

Bem, agora vou esquecer um pouco a política e voltar pro meu xadrez. Antes, porém, um recadinho pra não perder o costume:

Oliveira, você é um idiota!

aiaiai disse...

claudia machado, a dilma ganhou no sudeste, embora tenha perdido em sp e es, ganhou de lavada em mg e rj, por isso no total, ganhou na região.
No sul o serra ganhou mas foi com pequena diferença. essa teoria da midia global de q a eleição dividiu o brasil é a maior furada. leiam esse texto do idelber sobre isso

http://www.idelberavelar.com/archives/2010/11/a_vitoria_de_dilma_e_a_falsa_tese_do_pais_dividido.php#comments


e vejam esse mapa: o brasil não é dividido, ele é roxinho

http://bit.ly/9cGAJd

Liliane Gusmao disse...

Lola,
A única coisa com que não concordo é que eles não amam! Eles amam sim, eles amam o poder e farão qualquer coisa para tê-lo novamente, no mais é isso voce como sempre fenomenal!

Nefelibata disse...

Hahaha, pode crer, Lola, meu pai chegou à mesma conclusão. Ele teoriza que depois de ver sua carreira política ascendente na UNE interrompida pelo Brasil da ditadura, o Serra pegou ódio do país e quer agora se vingar de suas frustrações juvenis.

Já eu acho que é fácil odiar o mundo quando tudo o que se ama é o próprio umbigo.

E é muito bom saber que finalmente o governo central dá importância para o Nordeste. Igualmente, é falta de noção total achar que lá ainda está igual à época da descoberta por Pedro Álvares Cabral. No entanto, eu apenas gostaria de deixar explícito que, ainda que fosse assim, isso não desvalorizaria o Nordeste nem qualquer outra região do país. Mesmo que Fortaleza e o Ceará só fossem praia e índios, ainda assim seus votos seriam absolutamente legítimos. Aliás, há até quem diga que voto dos necessitados deveriam é valer mais, justamente por serem os que menos recebem atenção. Mas aí já é algo pra se debater.

E reitero o que o Tiago disse!

Grande abraço, Lola!

Valmir Marques disse...

A pergunta que não quer calar:
Já vi todo tipo de análise do voto nestas eleições, fora o embate propriamente ideológico: a questão de classe social; a fratura regional (São Paulo/sul x norte/nordeste), a abjeta propaganda nazi-religiosa, até a questão racial freqüenta os debates. Mas ninguém diz nada – neris de pitibiriba, nadica de nada, OxO - da curiosíssima questão do voto de gênero; sendo nosso país reconhecidamente machista porque o voto na nossa presidente é, estatisticamente, aritmeticamente um voto masculino???? Na proporção de 54% a 47%, com as mulheres como maioria do colégio eleitoral e com mais anos de escolaridade que os homens.. e uma mulher candidata a presidente da republica. Ou não se pode falar do machismo como dado essencial da cultura..feminina? Ou não se pode falar do gritante reacionarismo, atraso, futilidade, frivolidade, infantilismo, superficialidade, baixa auto-estima, (é notório o medo de mulheres de ter uma delas como chefe no trabalho), e direitismo da mulher brasileira??? Isso ainda é tabu???? Pq o medo do assunto??? Alguém pode me dizer???? Puxar o saco das mulheres indiscriminadamente como fazem muitos homens, com medo de serem chamados de machistas, ajuda as mulheres de algum modo??? Devo ser meio burro, mas isso me parece meio confuso mesmo...

Serge Renine disse...

Aronovich e demais companheiros:

Aproveitando vossos comentários políticos, me veio na mente uma similaridade entre os filmes Leões e Cordeiros, de Robert Redford, e Tropa de Elite 2, de José Padilha. Os dois filmes são altamente políticos, cada um sobre seus países de origem, porém uma coisa os une de forma inacreditável: o niilismo absoluto como sentimento principal em ambas as obras.

Este é nossa nova realidade?

Julia disse...

Oi, Lola

Sou branca, fluminense morando em terras paulistas há mais de 17 anos, divido a minha vida social entre os mais variados tipo de esquerda dentro da minha faculdade (História na USP) e a alta classe média (ou ricos) em Santos, expressa especialmente pela figura da maioria dos alunos do meu ex-colégio.

Na minha faculdade, os esquerdistas retrô, mesmo não tão numerosos, são muito expressivos. Eles me irritam. Mas, com o que se viu nessa eleição, algumas coisas do discurso deles que eu considerava retrô mostraram-se atuais.
Tem mais reaça do que eu achava. O reaça está disfarçado de moderado (não que todo moderado seja reaça, que fique bem claro, visto que eu mesma me considero mais moderada do que esquerda).
E isso se manifesta em parte dos meus contatos sociais em Santos.
Diz que é a favor de políticas sociais, mas trata políticas de distribuição de renda com desprezo e ignorância. Como se política social se resumisse à existência de Educação e Saúde pública decente (e mesmo assim o entendimento do que isso significa é divergente com a compreensão de eqüidade e qualidade que eu tenho). Brada pela moral e o senso crítico, mas são manipulados, desinformados e crêem num lado "do bem". Sendo que parte deles, ao tomar a posição de que existe um paladino da justiça, inicia então uma demonização e um discurso de ódio contra o "outro lado".

Foi triste ver isso tão visível. Ao ponto de encontrar pessoas tão anti-pt e jogadas no discurso de "limpar a corrupção" com seus herois psdbistas, que passaram a lançar frases fascistas, negar tanto a eleição da Dilma que se mantem na teimosia de a negar como presidente, a alimente o ódio.
Da onde vem? Pra onde vai?

Essas pessoas não fazem ideia da falta de informação em que se jogaram, e no que significa essa lenha na fogueira do preconceito, da discriminação. A atitude anti-democrática e esse limite da liberdade (até o ponto em que não se sentem contrariados!) em gente que se diz a favor da democracia e range os dentes pela liberdade.
Uma conhecida, que eu sabia que votaria no Serra, não contente em se dizer muito informada porque vê/lê jornal, entrou em comunidades no orkut anti-dilma, anti-pt, anti-esquerda e, para a cereja do bolo, comunidades que apoiam separação de São Paulo e intervenção militar...
Além de, claro, uma "Dilma não é minha presidente".
Ora, mas que senso coletivo! Que compreensão da Democracia! A democracia tá aí pra termos direito de discordar, mas seus mecanismos foram feitos justamente para não se negar o vencedor. Afinal, gostaríamos desse respeito sempre que nós fôssemos o vencedor.

Foi bastante assustador ver a campanha tucana acenando com ideias fascistas, aquelas disfarçadas de "bem comum", que por trás têm a difamação, o preconceito e a ideia de um limite sobre quem tem direito ao quê, quem carrega a razão e a justiça... AAAAAH!
Que nojo!

Eu tenho vontade de enforcar um quando falam que foram os pobres que elegeram a Dilma, ou os nordestinos... Ora, e eu, boa parte dos meus amigos, meus colegas de teatro, muito mais da metade da FFLCH e minha família?
Votamos por que somos iludidos? Enganados? Por que recebemos benefícios? Desinformados?
Por que é que boa parte da intelectualidade de humanas e das artes tende à esquerda? Por que votaram Dilma, ao invés de Serra, mesmo quando o PIG tentava vender a ideia de que o Serra é da ala esquerda do PSDB?

Ah, vá! Variem mais suas fontes de informação e tirem suas próprias conclusões antes de apoiar esse movimento do ódio!

E, obrigada, Lola, seu blog sempre me rende ótimas leituras! Propaguei muitos dos seus textos durante a eleição e pretendo continuar fazendo isso.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Lola, você bateu tanto nessa tecla nos últimos meses, mas eu, iludida que sou, realmente imaginava que a maioria que votava no Serra, votava realmente porque achava que as propostas dele eram melhor que as do Pt.
Ledo engano meu e muita inocência também. Muita gente votou no Serra porque não suportava a idéia de ver no poder um governo que se voltou tanto pra programas sociais, que estendeu a mão pra muita gente que necessitava, votou no Serra porque tem na cabeça a idéia que pobre e analfabeto vota no PT e classe média e elite votam no PSDB e sim, muitos votaram no Serra porque acham que mulher não tem competência pra aparecer e ficar no poder, se for uma mulher então como a Dilma, que não é jovem e nem bonita, pior ainda, porque uma Manuela D'ávila, incomoda, mas não incomoda tanto, porque muitos ainda pensam que ela está lá para enfeitar.
Nunca pensei que diria isso, Lola, mas ando cada vez mais desanimada com a maioria dos brasileiros, principalmente a maioria dos jovens brasileiros.
Você não gosta do Lobão, principalmente por ele criticar tanto os brasileiros, mas uma coisa que ele sempre diz é verdade: a juventude atual, em sua maioria, é careta, preconceituosa, ignorante e arrogante.

Desculpa o desabafo, mas minha alegria pela vitória da Dilma está eclipsada por essa reação nogenta, que nem quando o Lula ganhou das últimas duas vezes, chegou à um quarto disso...

Laurinha (Mulher modernex) disse...

E pensar que talvez um discurso bonito do Serra poderia ter melhorado a situação, mas não, Serra soltou pérolas a campanha inteira, tivemos aquela campanha nogenta, preconceituosa e baixo nível e o discurso final foi a cereja do bolo.

Dai disse...

Lola, querida, eu quase choro agora há pouco lendo os comentários coletados no tuíter que estão no http://xenofobianao.tumblr.com/.
Triste ver gente jovem se mostrando tão cheia de ódio, sem nenhum ideal genuíno ou sentido de bem comum.
Mesmo com a maioria no NE, Serra ganhou em cidades do Sul e Sudeste. Aqui também tivemos desagradáveis surpresas. Ele ganhou em Natal, por exemplo, só perdeu na quarta zona eleitoral. Dizem que foi o efeito negativo do apoio oportunista e de última hora da prefeita do PV. Mas será que esse povo vota assim, por vingança e sem nenhum discernimento? Difícil entender...
Quanto ao retorno dos trolls, liga não, Lola, inveja é algo que quanto mais a gente brilha mais atrai.
E troll é um bicho pequeno, amorfo e vigarista que surge das sombras e só sabe xingar ao léo, enxergue-o microscópico como ele realmente é. Beijos.

Oliveira disse...

Aí Masegui, afinou hein?

Ta aprendendo a tergiversar com a Lola?

Anastasia disse...

Quem é ele para falar de amor? Quem é ele para falar de liberdade? Liberdade para esses merdinhas só serve se for para discriminar, ameaçar, sob a máscara da "liberdade" de expressão (liberdade ou libertinagem?). O que eles querem é liberdade para o homem branco, nada mais!

Dai disse...

Não falei...


Lá vem ele baixando o nível novamente e atacando pessoalmente alguém...

Oliveira, a pulga ululante...

Oliveira disse...

Luiciano:

O nortista, ou nordestino, vem para Sào Paulo a várias décadas. Sempre foi bem recebido, ajudou a construir (literalmente) São Paulo, cuida da familia, manda dinheiro para os parentes do norte e vive muito bem. Aqui não há esse nazismo que você diz. O paulista não gosta é de certos políticos do nordeste aproveitadores, isso sim. Ou de vagabundos, de qualquer estado, aqui se trabalha.
Se você quer falar de nazismo, fale sul, do Paraná até o final do mapa. Eu moro aqui. Aqui é separatismo puro, do bravo.

Você não sabe o que fala, por isso fala bobagens.

Victor disse...

Gente, não li todos os comentários porque todos estão dizendo quase a mesma coisa, mas ADOREI que esse assunto FINALMENTE explodiu. Podia ter um pouco de cobertura da mídia, né?! Não é de HOJE que os nordestinos sofrem preconceito dos brasileiros "mais ao sul". Sério, eu achava que em São Paulo, as coisas eram mais equilibradas, mas parece que até lá está um caso sério! Na infância, também sempre imaginei que o Sul era um lugar muito legal e não duvido que seja bonito, desenvolvido etc., mas hoje em dia, com o ENEM, tenho amigos que dizem que não iriam para o Sul porque sabem que lá seriam discriminados.

Já escutei coisas horríveis de amigos que eu considerava mesmo. Amigos gaúchos e paranaenses que pensavam absurdos da minha região. Gente separatista, que grita "meu Sul é meu país!", sério, meu sangue SOBE! Tenho ódio... Tenho verdadeiro ÓDIOS de bairrismo. Até mesmo em PERNAMBUCO e na BAHIA, aqui no Nordeste, há uma certa rivalidade pela "soberania nordestina" - enquanto dizem que os baianos não querem nem fazer parte do Nordeste, os pernambucanos são "patriotas" de um jeito comparável aos sulistas.

Há uns anos, quando percebi pela primeira vez esses bairrismo, mandei um e-mail para a deputada Manuela d'Ávila (PC do B), que é gaúcha, falando sobre esse preconceito e ela concordou comigo. Acho que agora é o momento de cobrarmos de alguém o reconhecimento desse problema. Educação é a solução, mas como inserir esse assunto na educação preconceituosa sulista?

Victor disse...

Oliveira, você tem Twitter? Você viu o que estava falando? Não foi um caso isolado "Petruso", foi uma ONDA de comentários. MUITOS paulistas. Não eram só gaúchos, catarinenses ou paranaenses. Em São Paulo, eu acho que é menos - até pela forte presença nordestina -, mas existe SIM!

Victor disse...

Há MANIFESTOS de paulistas contra a presença nordestina.

http://tudoporsaopaulo2010.blogspot.com

Oliveira disse...

Victor:

Você tem certa razão. Gente assim tem um qualquer lugar, até no norte e nordeste. Mas te garanto que em Sào Paulo é proporcionalmente menor.

Desculpe, eu não tenho Twitter; acho coisa de fresco.

Natee12 disse...

Gente, fui a Gramado em 2009 e senti isto , pois ao me dirigir a qualquer loja para perguntar preços, comprar, as criaturas, sem exceção, só se preocupavam com meu sotaque, era um tal de : vc é nordestina né? Ou : vc não é daqui não, essa voz...e eu "delicada" que sou, não é voz, é sotaque e sim não sou daqui mas quero gastar posso? Chato isso, coisa mais besta ficar se ocupando com as diferenças, somos todos brasileiros e ponto!
Mudando de assunto, a entrevista de nossa presidente primeiro na Record e só depois na Globo, com o Bonner rastejando, quase implorando para que ela não deixasse de "atender" a sua emissora...não tem preço!!! Vingança é um prato que se saboreia devagarzinho...

Mariana disse...

Nossa, Lola, matou a pau com esse fim de post, me arrepiou.

Confesso que, antes do domingo, eu tava um pouco temerosa. Muitas pessoas do meu convívio (moro no Rio), pra não dizer a maioria, iam votar no Serra ou nulo, simplesmente pq não gostavam da pessoa Dilma ou pq defenestram o Bolsa Família, mesmo sem todo esse ódio dos twits. Mas é aquela coisa típica de classe média que não vê que o Estado tem OBRIGAÇÃO de prover assistência. Isso acontece nos países civilizados, pq não aqui?

Enfim, mas meu medo foi substituído por uma GRANDE ALEGRIA e um GRANDE ALÍVIO no dia 31, quando vimos essa campanha INDECENTE do Nosferatu ser exorcizada pelo amor por um Brasil melhor, representado pela Dilma. E fiquei com uma pontinha maior de satisfação ao ver a SURRA que meu Rio deu no Serra, um chocolate de 61% a 39%. Prova que meu temor era só por conviver com "exceções", hehehe. E mesmo nos Estados onde o Sr Burns ganhou, foi por muito pouco!

Por outro lado, ainda me preocupa ver que temos tantos BRASILEIROS CONTRA BRASILEIROS. O que esse pessoal pensa??? Que o Nordeste deve ser mantido em uma condição de penúria? Que governar direito e olhar por quem nem o que comer tem é COMPRA DE VOTOS??? Em que mundo esse pessoal vive, em castelinhos de prédios gradeados com empregadas e porteiros nordestinos que eles tratam daquele jeito patronal???? Ah, já sei! Eles não querem é que os nordestinos melhorem de vida pra deixarem de servir de mão-de-obra braçal pra sustentar os privilégios deles...

Pois eu achei LINDA a forma como o Nordeste expurgou seus coronéis e soube agradecer a quem lhe trouxe desenvolvimento! É uma prova de que a sociedade brasileira está crescendo e se libertando das amarras de uma elite nociva. Aqui no Rio, o tal do Indio também tomou AQUELE ESCULACHO na favela da Rocinha, foi catártico ver as vozes mais oprimidas da cidade se levantarem.

Quanto a esta humilde carioca que escreveu este testamento... Meu orgulho de ter sangue nordestino só AUMENTA! E vou lutar por um Brasil cada vez mais livre desse EBÓ chamado elite!

Mariana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana J@zz disse...

Como a nossa colega falou a pouco "matou a pau Lola", quando eu vi essa discussão no twitter fiquei horrorizada com a capacidade mental de certas pessoas, e muito feliz por uma grande parcela delas terem sido denunciadas por seus seguidores e terem sido obrigados a excluírem suas contas(kkk, bem feito).
Vivi em SP alguns anos, e esse preconceito contra os nordestinos realmente existe gente, é chato pra caramba, você se sente um intruso, pode? um intruso no próprio país?
Como boa nordestina eu queria dizer: - Galera fiquem à vontade para visitar ou até mudar para o Nordeste e sejam muito bem vindos! nós amamos a nossa terra por isso votamos em alguém que dará a atenção que ela merece assim como seu antecessor fez. Bjks à galera de todas as regiões, sem preconceito.

Nathália. disse...

O seu post foi simplesmente perfeito, sob medida para a situação no PSDB/DEMo.

Koppe disse...

Realmente existe uma certa simpatia pelo separatismo por aqui. Mas acho que a maioria percebe o quanto é irreal, tanto quanto seria restaurar a cultura de antigamente, do século 19. (Os movimentos que realmente querem separar são vistos como algo não muito distante de uma piada pela maioria. Só em outros estados alguém acha que levamos isso a sério.)

Tudo isso faz parte da nossa identidade, essa sim algo que não vamos abandonar tão cedo. Não vejo problema em nos considerarmos gaúchos antes de ser brasileiros. Acho que os povos de outros estados também deviam estudar suas raízes e se orgulhar delas (motivos pra se orgulhar eles têm). Isso não é o mesmo que desprezar e/ou discriminar outros povos, tem a ver com auto-estima de um povo.

Não confundam amor pelo nosso estado com ódio pelos outros. Uma coisa não é igual a outra, e uma coisa não depende da outra.

E também essa história de ser "metido a europeu" é mais coisa da "elite" classe média-alta. Por sinal, descendente da mesma elite que em épocas passadas exigia ser chamada de "rio-grandense", porque "gaúchos" eram homens pobres, rudes, mestiços, meio espanholizados e que faziam trabalho braçal, e eles (elite branca, rica e lusófona) não queriam ser confundidos com essa gente.

Sobre o que a Tatiana falou, das promessas não cumpridas, o governador que elegemos aqui é o Tarso Genro do PT, que fez a mesma coisa: mentiu descaradamente em 2000, dizendo na campanha pra prefeito de Porto Alegre que ia levar o mandato até o fim; não votei nele. O nosso senador mais votado também foi do PT, e acho que ninguém duvidou nem por um segundo que o Paulo Paim seria eleito, nesse sim eu votei, porque Paim não é mentiroso como o Tarso.

Jéssica disse...

Juventude que ama o Brasil é o meu avô. Esse sim é jovem e gosta do seu próprio país. Os jovens que votaram no Serra não passam de um velhinhos moralistas que querem mandar na vida dos outros.

E tipo, eu sou do Sul, não tenho preconceito com nordestinos, e até um tempo atrás eu achava que aí só tinha pobreza. Não que fosse SÓ pobreva, mas uns 98% sabes? Talvez isso fosse fruto muito mais da minha ignorância do que preconceito própriamente dito. Afinal, na TV só mostra nordestinos pobres, os nordestinos que moram aqui são pobres e os que são da minha família além de pobres são metidos à rico (o que chega a ser comico). Mas tá, uma coisa é eu achar que todo mundo aí é pobre, outra é achar que mora no melhor lado do Brasil.

Rita disse...

Bom, não consigo expressar bem como me sinto em relação a isso tudo do twitter e tal. Sou paraibana, moro em Floripa. Sou brasileira. Tenho vergonha de todas essas pessoas, tenho raiva pelo que disseram de meu povo, tenho desgosto mesmo. E sei que muitos com quem convivo por aqui pensam mais ou menos afinados com essa linha de pensamento preconceituosa. Resta-me o consolo dos inúmeros sulistas e paulistas, mineiros e cariocas que conheço e certamente estão revoltados com tanta mediocridade. E vamos em frente que temos um país para conduzir, de mãos dadas com a Dilma.

Rita

Arashi disse...

Excelente post, Lola, estava esperando você se manifestar sobre esse assunto. Fiquei absolutamente enojada quando vi os comentários racistas no Twitter e fiquei pensando nesses jovens crescendo, constituindo família, passando esse tipo de crença aos filhos... nossa, me embrulhou o estômago.

O que me irrita mais é que essa gente se diz defensora da democracia mas esquece um princípio democrático bastante simples: um cidadão, um voto. É assim, a maioria ganha, quem perdeu aceita. Nenhum voto vale mais do que o do outro. Essa coisa de desqualificar o outro só porque ele não pensa da mesma forma que você... não tem nada mais anti-democrático.

Koppe disse...

"Essa coisa de desqualificar o outro só porque ele não pensa da mesma forma que você... não tem nada mais anti-democrático."

Acho que é mais ou menos disso que fala aquele texto da Maria Rita Kehl que gerou tanta repercussão. Explicado de forma brilhante nesse parágrafo aqui:

"Mas parece que o voto dessa gente ainda desperta o argumento de que os brasileiros, como na inesquecível observação de Pelé, não estão preparados para votar. Nem todos, é claro. Depois do segundo turno de 2006, o sociólogo Hélio Jaguaribe escreveu que os 60% de brasileiros que votaram em Lula teriam levado em conta apenas seus próprios interesses, enquanto os outros 40% de supostos eleitores instruídos pensavam nos interesses do País. Jaguaribe só não explicou como foi possível que o Brasil, dirigido pela elite instruída que se preocupava com os interesses de todos, tenha chegado ao terceiro milênio contando com 60% de sua população tão inculta a ponto de seu voto ser desqualificado como pouco republicano."

Vanessa disse...

Socorrooooooo! Acabei de ver no facebook de uma amiga que só o que faltava era a DILMA (tudo sic) "separar o brasil e estimular a descriminação contra os nordestinos"...

Tá cada vez mais difícil não brigar nessas eleições!!!

Mariana disse...

É, gente... Brasileiro contra brasileiro é terrível. Como eu disse no meu comentário anterior, esses jovens fascistas vivem em uma redoma de condomínios de luxo e têm a visão estereotipada que a mídia passa do Nordeste: pobreza, seca e carnaval. Lamentável, eles se esquecem que o Brasil começou no Nordeste. E que os bravos nordestinos construíram São Paulo com seu suor. E se esquecem também que o Nordeste nos deu várias das principais cabeças pensantes brasileiras, tipo Jorge Amado, José de Alencar, Rui Barbosa, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Bethania, Glauber Rocha, Raul Seixas, isso só pra ficar em alguns poucos. Mas do jeito que nossa juventude tá PERDIDA no ódio e no preconceito, nem devem se preocupar em conhecer as contribuições dessas cabeças pensantes nordestinas para o país.

Toda generalização é ruim. Eu, por exemplo, odeio ouvir que mulher carioca é vagabunda. Acredito que paulistas e sulistas de bom senso estejam enojados com esses preconceituosos, que só envergonham seus conterrâneos. E, antes de vermos o Nordeste como um poço de pobreza, devemos ver como mais uma região brasileira, com todo tipo de gente, fora desse estereótipo de "mortos de fome do bolsa-esmola".

Ma. disse...

Vanessa, quer dizer q agora até isso é culpa da Dilma, é??? Ê povo inconformado...

Uma cambada de alienados xenófabos e a culpa é da Dilma...


Lola, vê esse videozinho: http://www.youtube.com/watch?v=tCORsD-hx0w
Os comentários renderam mto!
O q me consola é q sei q há vida inteligente, e mta, no sul/sudeste do meu país.



Ah, e não sei se já leu, mas vale pra quem não leu:
O preconceito que se esconde por trás do mapa vermelho e azul
por Luiz Carlos Azenha
Nem de longe é uma tentativa majoritária. E a imensa maioria dos analistas tem dito isso: o mapa que divide o Brasil entre azul e vermelho não conta toda a história da escolha de Dilma Rousseff.
Mas o mapinha simplório e simplista serve aos que pretendem ligar Dilma Rousseff ao suposto “atraso” das regiões Norte e Nordeste. O preconceito sempre dá um jeito de reaparecer, sob outros disfarces.
Dilma teve 58% dos votos de Minas Gerais, mais de 60% dos votos do Rio de Janeiro, quase 50% dos votos no Rio Grande do Sul e quase 46% dos votos em São Paulo.
Se todos os votos dos dois candidatos no Nordeste fossem descartados, ainda assim Dilma venceria a eleição, mas dizer isso assim pode soar — ao gosto dos que semeiam preconceitos — como desqualificação do voto do nordestino.
Individualmente, os governadores Eduardo Campos, Jacques Vagner, Sergio Cabral, Cid Gomes, a família Sarney e o vice-presidente José Alencar foram os grandes cabos eleitorais de Dilma.
Quanto ao preconceito, foi o alimento de uma das candidaturas e não há de desaparecer assim, por encanto. Neste momento, serve às tentativas de “deslegitimar” o resultado das eleições.


http://www.conversaafiada.com.br/pig/2010/11/02/elite-redesenha-o-brasil-sp-e-sul-e-rio-e-mg-caem-para-o-nordeste/

Vanessa disse...

"amiga" acabou de me responder:

"mas a galera do sul jah naum gostava dos nordestinos, agora pronto q o brasil racha em 2... jah entra trazendo discordia"

Pois é, agora entendi, a culpa é da Dilma mesmo... NOT

Ma. disse...

Ah, tá!

O mar é salgado e a culpa é de Dilma.



Eu não sei se rio ou se choro com essas aberrações que aparecem...


É difícil, mto difícil, se controlar...

Menina Robô disse...

Lô, fiquei triste e indignada com os eleitores do Serra, tanto no meu twitter quanto no meu orkut, eles estavam chingando e "escrotiando" com nós "dilmistas". Nossa... me senti muito mal, até chamei atenção de uma amiga paulista, q merecemos RESPEITO, q não foi só o Norte e o Nordeste q elegeu a Dilma, mas o Brasil! Sim, a escolha foi do BR. E disse também que se o Serra ganhasse não ficaria chigando, "escrotiando" e nem profetizando PRAGA pro BR, pois amo demais a nossa terra. Eu iria respeitar e orar pra q tudo desse certo. Porém uma outra amiga dela surtou com a minha resposta, no qual deletei a minha resposta para evitar mais polêmica, ainda mais que percebi q os serristas adoram uma polêmica e como não vivo disso, deletei e pedi desculpas a dona do orkut, pois sou do AMOR e de PAZ.

No primeiro turno votei na Marina, no 2º na Dilma, votei nela porque me lembrei que se hoje estou trabalhando e fazendo parte da Lei da Cota, é por causa do governo do Lula. Minha tia de 50 anos também PCD, começou a trabalhar agora, pois na época do governo do PSDB nem portas de emprego existia pra PCD e quando ela ia atrás era discriminada e hoje temos a Lei da Cota que nos protege. Foi por este motivo que votei na Dilma.

Beijos!

Michel disse...

Quando você diz "você e seus eleitores só odeiam" (ou algo que o valha o seu péssimo formulário de comentários não permite que se veja o post enquanto se comenta!) comete o mesmo erro que o povo que acha que petista é xingamento.
A você digo o mesmo que aos que falam petista com desprezo: dezenas de milhões de pessoas votaram em Serra, qualquer generalização é bobagem.

Natale disse...

Prezada Srª. Professora!

Dilma, eleita a presidenta do Brasil!

Mais de 30 governantes de outros países já se manifestaram e cumprimentaram a Presidente eleita do Brasil, até às 21:35 de 31/10/2010.

Mas o candidato derrotado, a mais de 90 minutos e anunciado(às 20:04) pelo Tse, não reconhece a derrota e desprovido de qualquer atitude democrática e republicana, mostra o seu trajeto ao ostracismo político.

Um retrato perfeito de que foram as campanhas; abarrotadas de obscurantismos, calhordisses, hipocrisias e infâmias.

Serra, reconheceu a derrota às 22:39, e confirma que perdeu para uma estreante, rídiculo, não?José Serra manteve o padrão sórdido que empreendeu em sua sólida campanha.

No mundo inteiro, o candidato derrotado fala primeiro ao público e dá parabéns ao vitorioso.
Aqui no Brasil, José Serra, que até hoje não admite ter perdido a eleição de 2002, deu-se ao direito de falar depois de ouvir discurso da vencedora.
Uma vez calhorda, sempre calhorda.

Ah, como eu gostaria de ver, um dia, “neste país”, o que acontece nos países civilizados.
""Na noite de 4 de novembro de 2008, porém, quando ficou claro que a maioria do eleitorado americano optara pela renovação que Obama significava — 69,4 milhões de votos (52,9%) contra 59,9 milhões (45,7%) –, McCain, o rival implacável, proferiu a célebre frase:

– Até agora, ele era meu adversário. Agora, ele é meu presidente.

Vejam bem, ele não reconheceu simplesmente a vitória do oponente, nem disse que a partir daquele momento ele era o “presidente dos Estados Unidos”. A expressão foi: “Ele agora é meu presidente”.

Quando atingiremos esse nível de civilidade e de espírito democrático?

Justifioc e exemplifico; veja isto do Uruguaio La Replública(... a melhor do mundo sobre a Srª.DR, das mais de 800 que já vi e guardei...):

“”Ni la derecha, ni los medios, ni el Papa pudieron con la candidata del PT que ganó por 56% a 44% “”- La Republica– El Diário Plural - Lunes, 01 de noviembre, 2010 –Montevidéo- Uruguay AÑO 11 - Nro.3794

Parabéns pelo seu blog, sou Enghº. Agrº. e o leio regularmente, mas desta vez fiquei atrevido e escrevi, texto bastante cartesiano mas é do ofício, porém apenas mais um alerta Companheira, “a Luta apenas esta començando”.

D. disse...

Lola, manifesto pelo Nordeste no twitter. Estão chamando as pessoas para contribuir com links, poesias, textos, etc, a favor do Nordeste, neste sábado. Bora divulgar! Busquem "Dia do Nordeste" no facebook!

HG disse...

Pois eu tenho orgulho de ser nordestina e minha região eleger a Dilma com 70% dos votos! MARAVILHA!!!!!

Flovi disse...

Se eu voltar para o Brasil, quero morar é no Nordeste. E digo más: esse tipo de gente que a Lola descreveu no texto é exatamente o tipo de gente que chega aqui na Índia e diz 'nooooossaaaaaaa, aqui tem Shopping e água tratada, incrível!'

Sardenta disse...

Comentando atrasada, mas queria deixar um muito obrigada por esse texto tão bonito e cheio de AMOR, no qual vc fala sobre a realidade do nordeste, em especial minha querida terra: o ceará.
a campanha de ódio de Serra infelizmente ainda vai incomodar, mas, acredito muito no governo de Dilma e isso vai superar qualquer coisa!

PSIKPOETA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
PSIKPOETA disse...

Olá amiga blogueira Lola
para ganharmos forças e essa corrente se espalhar,vamos espalhar no Twitter a hashtag #FiscaisdaMidia e quem souber de algo suspeito que a midia comum estiver falando denuncie lá com essa hashtag e no grupo do Facebook. Quem tiver Blog, e outros espaços divulguem nosso trabalho divulgando a hashtag #FiscaisdaMidia e o link do grupo http://www.facebook.com/home.php?sk=group_156342644407163&ap=1
Estarei preparando um Banner para que os blogueiros entre nós possam usar como selo em seu Blog. Assim que estiver pronto mando o Html
Abraços a todos e #Tamojunto sempre!

Veja mais do que se trata aqui http://www.facebook.com/group.php?gid=156342644407163

Laetitia disse...

"meu deus". como assim, um blog nos dias de hoje que tenta pregar desigualdade de "raças" como motivo de "falta de desenvolvimento"? isso é nazismo, caso o ser em questão não saiba, um crime no Brasil, esse tal "país de macacos".

quanto os tweets de preconceito contra os nordestinos, eu vi mesmo começarem a brotar no exato momento da apuração. será que esses nazistinhas se lembram de que foi o nordeste, por quase toda a história, o impulsionador principal, quase absoluto da economia brasileira? será que eles têm noção de q o nordeste tá crescendo demais, graças ao PT (pq será que eles elegeram a Dilma? oh, céus!), e q tem inclusive muito paulista indo trabalhar nas universidades de lá?

esse povo que odeia o Brasil e sonha morar em Miami devia ir logo, de uma vez, não? em vez de ficar cultivando ódio e tentando estragar a vida da maioria por aqui.

Mauricio disse...

Lola, mais uma vez venho me manifestar. Mais uma vez não posso me furtar em te parabenizar pelo blog. Toda eleição é a mesma coisa. Quem perde torce para o que ganhou fazer um péssimo governo. Existe pensamento mais idiota? De toda a força do meu coração desejei não que a Dilma ganhasse, mas que o Serra perdesse. Porém, se o resultado fosse outro, porque eu iria torcer que ele fizesso um péssimo governo? Eu vivo aqui. Se ele fizer um péssimo governo, eu que sofro. Já que não é meu candidato e ganhou, vamos AJUDÁ-LO! Ajudá-lo a não fazer tanta caquinha quanto eu acho que ele iria fazer. Se eu não quisesse que a Dilma tivesse ganho, eu iria fazer de tudo e torcer muito para que minhas convicções estivessem erradas. Foi o que aconteceu comigo durante o primeiro mandato do Lula. Que ótimo que eu estava errado. Fiquei feliz. Os derrotados deveriam pensar nisso e tentar construir um país melhor, ao invés de tentar fazer gol contra.