sábado, 30 de outubro de 2010

VAI SERRA! SER DROIT NA VIDA

Venho querendo escrever este post faz tempo, mas falta tempo. E é hoje ou nunca, já que amanhã (até que enfim!) é a eleição e o assunto já estará velho. É sobre privatizações. Sei que é só mencionar esta tão temida palavra pros tucanos vestirem boné e camiseta de “I love Petrobrax” e “Banco do Brazil”. Mas antes de se fantasiarem eles sempre gritam “Terrorismo eleitoral!”. Pois é, a gente sugerir que eles vão privatizar tudinho se Serra for eleito (toc toc, cruz credo te esconjuro) é terrorismo, só porque o governo FHC, do qual ele fez parte, vendeu a toque de caixa um monte de estatais, e o governo paulista, nas mãos deles há 16 anos, também. E é só perguntar se eles vão acabar com o Bolsa-Família (porque, afinal, tem uns cinco anos ininterruptos que eles vêm falando mal do programa) pra eles chamarem os policiais com cassetetes e apontarem: “Aquela lá, seu guarda! Tá praticando terrorismo eleitoral!”. De onde se vê que qualquer tema incômodo pra eles é terrorismo eleitoral. E foi por isso que eles preferem falar de aborto, pra não ter que explicar seu posicionamento nesses temas.
Mas sabe o que definitivamente não é terrorismo eleitoral? A Regina Duarte ir pra TV dizer “Eu tenho medo” em 2002. O pessoal inventar que o PT vai invadir sua casa e separar um dos quartos pro partido. Ou espalhar que os militares não deixarão aqueles comunas governarem. Isso não é terrorismo, pois é baseado em ideias concretas e racionais.
Esses dia
s vi este vídeo, que certamente não é terrorismo eleitoral. Ele simplesmente diz que, se Dilma vencer (e vai vencer, gente!), será o fim do mundo como o conhecemos. O vídeo tá muito bem feito e é coisa de profissionais, não de militantes tucanos, se é que me entendem. A trama conta que Dilma, assim que eleita, não fará outra coisa além de perseguir Serra, quebrando seu sigilo fiscal e, provavelmente, jogando bolinha de papel nele. Serra volta a se exilar — nos EUA, que chega desses países de terceiro mundo. Acho um pouco estranho que até num cenário fantasioso o Serra fuja com o rabinho entre as pernas, mas o vídeo não é meu. O pau continua comendo no Brasil, com Dilma quebrando o país e fechando todos os meios de comunicação, esses bastiões da democracia. Ela também briga com Lula. Meu momento favorito em todo o vídeo é quando Serra volta, pra felicidade geral da nação, e FHC e Lula vão recepcioná-lo no aeroporto! E aí o vídeo diz que Michel Temer assume, mas sugere que é Serra que se torna presidente, porque quem precisa de eleições, não é mesmo? Democracia é o que vimos em Honduras!
Desculpas pra quem não tem senso de humor, mas o vídeo rivaliza com a série do “Voto em Serra pq” e na montagem da Globo no caso bolinhagate como o momento que mais me fez rir neste segundo turno.
Mas, privatizações. Primeiro que não acredito nem um tiquinho nas notícias que circularam por aí faz uns dias, sobre uma reunião a sete chaves entre FHC e investidores estrangeiros. Nessa reunião, FHC supostamente diz que, com Serra ganhando, eles vão promover uma grande liquidação de estatais, e que é agora ou nunca, amanhã não tem mais, freguês. Não duvido que FHC já tenha dito essas palavras a investidores estrangeiros várias vezes em sua vida, mas gente, ele não falaria isso alguns dias antes das eleições! Vamos deixar a ficção científica pro lado de lá, que eles são ótimos nisso.
Então, por que as privatizações são um assunto importante? Porque elas representam um projeto de governo que foi rechaçado não só aqui, mas em toda a América do Sul. Recomendo fortemente que vocês vejam Memórias do Saque, pra entender o que aconteceu na Argentina e o que tentaram fazer aqui. Nada disso é invenção. Um blogueiro vasculhou fontes "seguras", como a Veja, uma das maiores entusiastas das privatizações (assim como toda a mídia), e encontrou inúmeras matérias. Uns exemplos:

- Na Veja de 30/05/95, FHC diz ao ministro José Serra: “É preciso dizer sempre que este governo não retarda privatização, não é contra nenhuma privatização e vai vender tudo o que der pra vender”.
- Na mesma matéria: “O ministro José Serra anunciou um ritmo mais veloz na venda de estatais e incluiu as empresas de geração de energia elétrica na lista de privatizáveis”.
- A legenda da Veja do dia 29/5/95 diz: “O ministro José Serra comemora com a diretora do BNDES, Elena Landau, o sucesso no leilão que vendeu a empresa de energia para grupos estrangeiros por 2,2 bilhões de reais”. Tenho certeza que os estrangeiros que compraram a empresa comemoraram muito mais. Só os brasileiros não tiveram muito que comemorar, já que, cinco anos mais tarde, o Brasil entraria num colapso de energia, o famoso apagão.
- Veja em 10/95: “Serra é o responsável pela venda de estatais”.
- A Veja de 7/2/96 afirma que o governo FHC lamentou quando mais ouro foi descoberto no Pará, já que isso poderia afetar a privatização da Vale do Rio Doce (que, na época, controlava 40 empresas e faturava mais de 2 bilhões de dólares por ano). O ministro do Planejamento Serra tranquilizou os interessados na ocasião: “A descoberta dessa mina não altera em nada o processo de privatização. Só o preço, que poderá ser maior”. Quando a Vale foi privatizada, em três meses ela lucrou o que custou. Levanta a mão quem queria ter comprado a Vale por uma pechincha!
- Neste vídeo, numa entrevista entre amigos, FHC diz que Serra foi o privatista mais entusiasmado: “O Serra foi um dos que mais lutou a favor da privatização da Vale. Digo isso porque muita gente diz, Ah, o Serra, é estatizante, entendeu? Não. E da Light também. O Serra.”
- E isso aqui não tem a ver diretamente com privatizações, mas mostra as mentiras do Serra. É de uma entrevista de 2002 do então governador de Minas, Itamar Franco: “Serra nunca apoiou o Plano Real. Posso dizer porque fui presidente da República. Desde o início ele tentou bombardear o plano. [...] Se Serra fosse um homem verdadeiro, deveria defender a política deste governo [FHC], ao qual serviu por oito anos, ou dizer o que realmente pensa. [...] Ele deveria ter a decência de dizer que os genéricos surgiram no governo Itamar, não pelo Itamar, mas pelo grande ministro da Saúde que foi o Jamil Hadad”.

A única privatização que os reaças tentam defender é a das telecomunicações. Serra repetiu em vários debates que, se dependesse do PT, ainda estaríamos usando orelhão, ao invés de celular (bom, eu, que não tenho celular, espero que os orelhões continuem existindo). Mas a comparação é meio ridícula, porque naquela época, 1997, 98, mal existiam telefones celulares. É verdade que um telefone fixo custava caro e levava um tempão pra ser instalado — eu paguei R$ 1,200 pelo meu, e esperei durante um ano. Em compensação, algum tempo depois eu vendi as ações daquele telefone por R$ 1,500, e o telefone continuou sendo meu. Mas o que mais me lembro foi como disparou o valor da conta. O saudoso (pra eles) Sérgio Motta, vulgo Serjão, então ministro (morreu em abril de 98, no mesmo mês do filho do ACM), aumentou o preço da assinatura da linha, pra atrair investidores. Eu me lembro quando a assinatura custava R$ 3,86 por mês!
As privatizações são um assunto espinhoso pros tucanos porque a maior parte da população é contra (uma pesquisa do Estadão em 2007 revelou que até na privatização das telecomunicações 55% se opõe), porque foram realizadas sob fortes indícios de corrupção (nunca investigados por uma imprensa que estava — e continua — inteirinha nas mãos deles, por uma Polícia Federal que não investigava coisa nenhuma, e por um procurador mais conhecido como “engavetador geral da república”), e porque aumentaram muito as contas que pagamos por serviços básicos. A nossa internet banda larga é uma das piores e mais caras do mundo. Isso também é efeito das privatizações, que estabeleceram regras generosas pras empresas estrangeiras que ficaram com os nossos serviços.
E as privatizações tucanas também são criticadas e chamadas de "privataria" porque renderam 78 bilhões de reais, mas a dívida pública não parou de crescer. Em oito anos de FHC, eles conseguiram fazer com que nossa dívida pública, que era de 38% do PIB, subisse para 78%. E isso vendendo tudo que encontraram pela frente!
Bem, quase tudo. Não conseguiram vender o Banco do Brasil nem a Petrobrás, mas tentaram. Aquilo que o Serra disse num debate, que a mudança do nome para Petrobrax foi apenas um projeto mercadológico, é tudo mentira. O nome foi mudado, o que custou aos cofres públicos a bagatela de 50 milhões de dólares. Só que a repercussão foi tão negativa que tiveram que voltar atrás. Mas o importante não foi a mudança do nome, e sim o que ela representava: tornar a empresa mais palatável ao gosto do investidor estrangeiro. A privatização estava sendo estudada havia anos.
Repito: o que está em jogo é todo um projeto de poder que não vê problema algum em entregar nossos recursos nacionais a estrangeiros. Que vê o trabalhador como um entrave ao desenvolvimento. Que confia na boa vontade do patrão, sempre tão altruísta. Só um exemplo básico de como pensa o PSDB/DEM: nove anos atrás, eles propuseram a flexibilização das leis trabalhistas. Em bom português: acabar com 13o salário e férias (aqui no blog do fofíssimo Rogério ele entrega todos os detalhes).
O povo brasileiro pode ser conservador no sentido de ser contra a legalização do aborto e dos direitos homossexuais, mas também é contra doar nosso patrimônio pra estrangeiros. O povo adora fazer concurso público, porque é sua chance de ter um emprego que paga bem e é estável (algo que a nossa tão competente iniciativa privada não é capaz de suprir). Com Serra presidente, esses concursos vão minguar, até porque eles contratam quem eles querem sem concurso, só por indicação política (Roberto Freire e Soninha Francine que o digam).
É importante analisar a história. Por que pensar que os tucanos são diferentes agora? Eles nunca se arrependeram do que fizeram. Então é o seguinte: quem acha que nada deve ser público, que devemos pagar por todos os serviços que usamos, como saúde, educação, e segurança, sinceramente, tem mais é que votar no Serra mesmo. Mas, se você acredita que saúde e educação são direitos básicos de todo cidadão, se você já frequentou ou quer que seus filhos frequentem uma universidade pública e gratuita, de qualidade, se você algum dia pensa em fazer concurso público (para servir ao público), o projeto PSDB/DEM não é pra você. É muito simples. Mas pode chamar de terrorismo eleitoral se preferir.

(O título do post é referência a um poema do Drummond que diz "Vai Carlos! Ser gauche na vida". Como Serra não é de esquerda faz décadas, traduzi o gauche pra droit, direita).

22 comentários:

almanaque disse...

Mais uma prova de como eles adoram defender o patrimônio público durante a campanha e vendem tudo rapidinho depois de eleitos:

http://www.redebrasilatual.com.br/temas/politica/memoria-serra-assinou-carta-afirmando-que-psdb-nao-venderia-banespa

Essa é pior que aquela promessa de terminar o mandato de prefeito.

Marcos

QUIPROCÓ DO ONÇA disse...

LOLA TEM MAIS O ROMBO QUE D. RUTH CARDOSO DEU NA LBA... MAS COMO DEFUNTO NÃO PAGA DÍVIDA E TUDO ISSO É SEGREDO DE JUSTIÇA QUE SÓ A UNS POUCOS É PERMITIDO OUVIR FALAR, VAI FICAR MAIS ESSE DEBAIXO DO TAPETE. ATÉ QDO DEUS SABE... Foram muitos bilhões.Mas um dia alguém há de explicar estas e outras roubalheiras das psdebestas.
SEM CONTAR A BAIXARIA DA CAPA DE VEJA DE HJ.Gente não podemos recuar um segundo. Pesquisa certa é a que sai das urnas. Vamos trabalhar amanhã até as 17 horas.

Serge Renine disse...

Aronovich:

Uma coisa que eu não entendo é porque o Lula, em 8 anos de governo, não investigou estes desmandos que vocÊ cita do Serra, FHC e PSDB e os colocou todos na cadeia.

Ana_VitaminaC disse...

Serge simples assim: "Gilmar Dantas Mendes" ou você acha que isso não para no STJ?

Ághata disse...

Renine,

sinceramente, o presidente tem mais o que fazer do que revirar os podres do PSDB. Fora que não ia adiantar nada levar isso na justiça.

Algumas colegas minhas, funcionárias da Eletronorte afirmaram que tem o documento atestante as negociações da privatização da Eletrobrás. Gostaria muito de pegar este papelzinho.

Wonderwoman disse...

Lolinha, quero falar uma coisa um pouco off topic.
Demorei pra tomar coragem pra ver esse famigerado vídeo.
A impressão que tive é que "PT a gente até aguenta, mas uma mulher será o fim do mundo". O ponto em que diz "Lula se diz traído" meu Deus, ah o estereótipo de que em mulher não se pode confiar... E que mulher no comando é autoritária. E, claro, incompetente.
Por isso tudo, ao final, todos os machos inteligentes, fortes e competentes se unem, deixam pra trás suas divergências políticas em nome de um bem maior. Retirar a mulher da Presidência.
Asco.

Depois leio tudo de novo, pra comentar o resto. Agora estou em choque.

Rachel L. Lambrecht disse...

Oi Lola!
Adoro seu blog, simplesmente leio todos os dias, e ele tem me ajudado a enxergar muitas coisas por um novo ângulo.

Falando em privatizações e no documentário Memoria del Saqueo, queria dizer que me emocionei muito em estar aqui na Argentina nesse momento da perda de Kirchner.

Eu nunca tive muita facilidade em dizer: sim, apoio o governo dos Kirchner. Claro que sempre tive muito consciente o fato de ser um governo de esquerda e para o povo, mas eu também lia muito sobre o grau de corrupção existente aqui (maior que o do Brasil, diria) e especialmente da forma aparelhada como se dá a administração por aqui. Um exemplo próximo a mim: o diretor do Archivo de la Nación, uma pessoa excelente e altamente capacitada para o cargo, foi substituido simplesmente porque não apoiou uma empresa de digitalização "amiga" do governo para trabalhar no arquivo. Por essas coisinhas, sempre fui relutante em endossar essa administração.

Com a morte de Néstor, no entanto, pude ver claramente o quanto ele mudou esse país. Claro que é fácil idolatrarmos alguém que já se foi. Mas o grau de sinceridade que vi nas pessoas simples, na Plaza de Mayo, nas ruas, passando a noite na chuva para poder dar adeus a seu ex governante, me tocou profundamente.

O tom era de desespero. Desespero em pensar que aquele 2001, que levou milhões a comer do lixo, pudesse dar as caras novamente. Desespero em pensar que o presidente que devolveu a dignidade a essas pessoas, já não esta mais aqui para defende-las. Para mim, o desespero veio quando pensei em uma possível (e totalmente improvável) eleição de Serra, e um retorno da América Latina às mãos neoliberais.

Questiona-se muito a capacidade de Cristina em governar. Para mim esse questionamento é totalmente descabido, e obviamente machista. Mas o fato de que seu companheiro de luta e vida não está mais presente abre espaço para que a oposição comece a sonhar com um retorno ao poder.

A volta de um governo direitista e privatizante, voltado para uns poucos, é tudo o que nossos países não precisam.

E por isso, quando escutei sobre o falecimento de Néstor, associei imediatamente com a nossa eleição de domingo. Deu medo. Mas, sei que o povo já não se deixa manipular por campanhas sujas, e confio também na capacidade de Serra em se autodestruir.

Amanhã vamos rumo à vitória! Para continuar a eliminar a desigualdade no nosso país e na América Latina. Até o final de domingo, a angústia. Mas ela já já passa e fica a certeza de que, fortalecido, o povo mais uma vez vai tomar as rédeas da história e eleger a primeira presidente do Brasil!

=Maíra= disse...

Nó, Lola, o video do "Dilma 2012" é pífio demais! Hahahaha Tô rindo muito!!

Rachel L. Lambrecht disse...

E sim, o video de 2012 é ridículo, e funciona como uma boa piada para aliviar a tensão de amanhã!

Sardenta disse...

Oi Lola! Nem sei o que falar desse vídeo, mas rendeu boas risadas! hehe
Essa tucanada adora posar de inocente, nunca sabem nada, é incrivel!

Amanhã vamos comemorar a vitória! Eles querendo ou não, ela será uma ótima presidenta!

Oliveira disse...

Lola:

O Lula está impondo a Dilma na presidencia, baseado na sua popularidade, unicamente visando voltar ao poder daqui a quatro anos.

Você, sinceramente, acha que a Dilma vai devolver o governo ao Lula sem tentar se reeleger. Sem brigar? A Dilma será a pior inimiga do Lula na proxima eleição.

O que seu blog recebe o que, ou quanto, do partido dos trabalhadores para escrever o que você escreve?

gustavsson disse...

Sem falar que a Vale fornecia, e ainda fornece, praticamente todo o aço que o Japão, entre outros países grandes, usam em suas industrias de base. Ou seja, era uma empresa de alto valor estratégico. Além disso, telecomunicações também é um setor estratégico. Ora, ter estrangeiros controlando todas as comunicações, inclusive do governo, é dar uma enorme vantagem em eventuais conflitos. Apesar do Brasil não ser um país belicoso, do jeito que anda o mundo...

Laurinha (Mulher modernex) disse...

rsrsrsrsrs... Que vídeo ridículo! Nem com algum dinheirinho pra fazer uma produção melhor eles fazem algo que presta? Se fosse meu vizinho de quatorze anos que passa o dia todo na frente do computador eu entenderia, mas um vídeo quase profissional e ridículo desses, é de dar vergonha, só não perde pra aqueles da tucanada mineira, que fiquei em dúvida se queriam ajudar o PSDB ou atrapalhar... Aquele vídeo do "porquê eu voto no Serra", que é super amador, feito na palhaçada, é muito mais criativo, interessante e chamativo que esse. Será que reaças não tem nem humor suficiente pra fazer um bom vídeo ironizando o adversário? Putz, nem isso? rsrsrsrs...
Sobre as privatizações, às vezes leio pseudo-intelectuais de orkut tentando defender privatizações com o argumento que em tantos meses a Vale já tinha lucrado o que tinha custado...
Dããã... Até eu que não sei nada de economia sei que esse é um argumento que depõe contra e não a favor de privatizações. Não era melhor a Vale ter permanecido como estatal e passar a ser governada por pessoas mais competentes e que gerassem um lucro alto, mas para o Brasil e não para empresas estrangeiras?...

Abçs Lola e se a Deusa quiser, e ela quer, amanhã vamos eleger a primeira mulher presidenta do país. E de esquerda e feminista. Tem coisa melhor?

Tatiana disse...

Oliveira,

O que a Lola ganha para escrever sobre o PT, é o mesmo que eu ganho para também fazer o mesmo: a satisfação de ter votado num governo cheio de falhas sim, porém, o que mais fez pelo país, o que mais deu resultados positivos, o que mais fez o país crescer e as pessoas melhorarem de vida. Falta muito a ser feito, muito mesmo para ser perfeito mas é o que há de melhor hoje. E a possibilidade de ver uma mulher que trabalhou em todo este governo tornar-se a primeira presidenta, realmente não tem preço, não tem dinheiro que pague. Como a Lola disse uma vez, O PSDB tem cabos eleitorais, o PT tem militantes; apaixonados pelo país e pelo povo. Talvez você não saiba bem o que é isso e por isso nunca conseguirá entender.

Se por acaso Dilma e Lula daqui a quatro anos se tornarem inimigos políticos (o que não acredito mesmo)o Brasil saberá escolher qual deles será o melhor para continuar governando. Assim como o PIG hoje não consegue mais fazer a cabeça de todo mundo, tenho certeza que daqui a quatro anos as coisas estarão bem melhores e essa mídia não fará a cabeça de mais ninguém, ninguém mesmo (talvez nem a sua), e o povo sozinho terá discernimento para escolher o que é melhor pra si.

Karen Lommez disse...

Lola, genial seu texto!Venho a seu blog todo dia e me divirto (amo ler sobre o bolinhagate. Às vezes venho mais de uma vez por dia. Estou srempe aqui e posso afirmar que você se superou dessa vez com essa mistura de humor ácido e informações fundamentais. bj

Karen Lommez disse...

Me desculpe pelos erros de digitação! Fiquei impressionada com um certo comentário aqui... tem um cara queparece ter fumadoorégano estragado.

Rita de Cássia disse...

Lola como esse tal de Oliveira é chato,acho que ele é o tipo de pessoa que quem convivi perto dele o ingnora,ai o pobre coitado fica vindo aqui pra ver se alguém pelo menos lhe dar um pouco de atênção,vamos gente digam ao alguma coisa pro Oliveira ,nem que seja disaforos,acho que qualquer coisa serve ,ele quer ao menos ser notado.

Masegui disse...

O idiota voltou!

Oliveira disse...

Rita de Cassia:

É desaforos e não "disaforos"como você escreveu. Cabeçuda!

Vai cuidar da sua vida.

Nathália. disse...

O que eu mais gostei foi o título, eu já comecei a ler rindo do trocadilho!

Nathália. disse...

Não se esqueçam do Serra!
Por favor, não esqueçam de um cara que tem a MELHOR MÚSICA DE CAMPANHA DE TODAS!
(sente a versão esquerdista genial para o jingle "Serra é do bem")

http://www.youtube.com/watch?v=2BOsLjGvvz8

João Neto disse...

Caramba, a lavagem cerebral aqui é grande; graças ao PT e seu gramcismo cultural todo mundo acha que privatizar é coisa ruim e o certo é estatizar; pois bem, o PT gosta de estatizar porque fica mais fácil colocar sua corja lá dentro para roubar o dinheiro público; estatais geralmente não pagam inpostos o que é ruim para a população, que alem de não ver retorno paga os custos das estatais.
.
Graças a privatização da Vale ela emprega bem mais funcionarios e começou a pagar impostos, que beneficiaram o país, sem falar que ela foi vendida para um empresario brasileiro e não estrangiro como falam.

Quando um pa´si vende uma estatal ele está passando para alguem de melhor poder administrativo; os países mais desenvolvidos do mundo tem 98% de empresas estatais e é graças as privatizações que hoje podemos estar usando internet; privatizar faz bem sim.
.
E é só perguntar se eles vão acabar com o Bolsa-Família (porque, afinal, tem uns cinco anos ininterruptos que eles vêm falando mal do programa)
.
Foi o governo FHC que criou o Bolsa Gás, o Bolsa Alimentação e Bolsa Escola, que depois Lula juntou esses e fez o Bolsa Familia e disse que foi ele quem criou. Ah! diga-se de passagem, o Lula criticou esses modelos de distribuição de renda quando ainda não era presidente.
.
http://www.youtube.com/watch?v=83WUqpvddq8
.
A verdade é que o PT rouba dinheir por meio de estatais, voplta e meia aparece uam noticia falando de escândalos na petrobras por roubo ou super faturação.
.
Outro motivo pelo qual os governantes estatais gostam de estatizar é porque fica mais facil controlar a informação, Cristina Kirchner da Argentrina quer estatizar uma empresa de produção de papel para poder controlar os jornais impressos; Ugo Chavez estatizou as emissoras de TV da Venezuela para controlar a midia televisiva, o mesmo fez Fidel.
.
Mas já que você não vai mudar depois disso tudo o que falei, sugiro que você vá morar em três paraísos estatais; lá 99% das empresas são estatais: Cuba, Venezuela e Coréia do Norte, e depois me diga se estatizar é bom, isso é se você conseguir sair de lá, pq assim como em todo regime comunista/socialista eles vivem sob uma ditadura