terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

PERGUNTAS RESPONDIDAS SOBRE POLÍTICA

Continuando com algumas perguntas que vocês fizeram pra mim, lá vai. Essas são mais político-partidárias. (tem outras na fila, mas vocês podem fazer mais).

Minha pergunta é: e o mensalão em 2005? Ofereço até algumas alternativas:
a) nunca existiu, é coisa da mídia golpista (Veja, Globo, Folha, etc)
b) qual o problema? O PSDB também teve seu mensalão.
c) é normal mesmo, todo político rouba.
d) foi uma questão menor. Qual o problema de ter algum 'dinheiro não contabilizado'?
e) manchou irremediavelmente a história do PT e do Lula. Fiquei desiludida com o partido.
f) o partido 'cometeu um pequeno erro', mas o presidente não sabia de nada.
Eu sei quais alternativas vc NÃO vai escolher, mas estou curioso pra ver qual linha vc segue. Sei de sua visão política e sempre quis saber o que vc achava desse episódio.” Kenny.

Pode ser “nenhuma das alternativas”? O mensalão foi horrível e abalou muito quem é eleitor do PT. Porque eleitor do PT é, pra começar, um em cada quatro eleitores brasileiros. 25% do eleitorado vota no PT, um número altíssimo neste país em que tanta gente diz “Voto na pessoa, não no partido”. E eleitor do PT é anos-luz mais politizado e mais preocupado com a ética que os outros. Como eleitor do PT não é do tipo que diz “político é tudo igual, todos roubam”, ou “deveriam explodir o Congresso”, o mensalão significou muito pra gente -- mais que pros eleitores do habitual "rouba mas faz". Foi um balde de água fria, sem dúvida. Existiu, mas não nos moldes que a mídia alardeou. Eu só posso achar graça ao ver gente que aplaudiu a compra da reeleição do FHC dizendo que o PT inventou a corrupção no Brasil. Porque tem uma coisa: eleitor do PT não é apenas aquele que vota no Lula, mas que vota em vários quadros do partido. Em Joinville, eu conheço bastante bem o atual prefeito, Carlito (primeira vez que o PT vence na cidade), e alguns quadros do governo, como o Marquinho (Secretário da Educação) e o Silvestre (Secretário da Cultura). Silvestre foi meu vizinho querido durante vários anos. Como os três eram (são) amigos e parceiros de coral, volta e meia a gente era convidada pra um churrasco com eles. Gente finíssima, educada, coerente, idealista, que acredita que pode mudar a realidade, e trabalha duro pra isso. Agora compare com o filho e coordenador de campanha de um secretário do PSDB, que passou pela mesa do maridão dizendo “Pobre é uma m****. A gente compra o voto, e ele acaba votando em outro!”. Sabemos de histórias escabrosas de corrupção nos governos passados. E a gente está vendo uma enorme diferença neste governo do Carlito.
O que não quer dizer que ponho minha mão no fogo que não exista nada de corrupção. Centenas de pessoas fazem parte de um governo, e infelizmente este ainda é o país do jeitinho, de molhar a mão da guarda, do importante é levar vantagem em tudo, certo? Não são apenas nossos políticos que são corruptos, nós também. Não creio que um governo do PT, onde quer que seja, esteja livre dessas pessoas. Mas acredito, sim, que a maioria é bem-intencionada e idealista. Não é corrupta, nem dinheiro é a coisa mais importante na vida delas. São idealistas, já falei? Sinto muito se nem todos os eleitores são cínicos sem ideais, que creem que todo político é igual. Os eleitores do PT que eu conheço acreditam em mudanças pra melhor e têm sonhos (não sonhos particulares, mas sonhos pra toda a população).
Inclusive, o tipo de corrupção que foi o mensalão foi um pouco diferente do normal. Não foi aqueles 10% que vai pro bolso de quem escolhe aquela empreiteira praquela obra pública, ou o que vemos nos vídeos com a tropa do Arruda (tenho certeza que Joinville no governo passado era idêntico; pena que ninguém filmou). Não era pra enriquecimento próprio. Era pra fazer com que congressistas de outros partidos votassem nos projetos que o governo executivo queria. Óbvio que foi muito errado. Mas esteve longe de ser o maior escândalo de corrupção da história do país, como dizem os reaças. Sabe, aqueles mesmos que deram pulos de alegria quando o mensalão foi revelado? Aquela flor de político honesto e altruísta, o Bornhausen (DEM), disse que graças ao mensalão o Brasil estaria livre “daquela raça” [de petistas] pelos próximos 25 anos. E aí Lula foi reeleito no ano seguinte. E quem está encolhendo, quase sumindo, é o DEM (que sempre fez chapa com o PSDB). Acabou de perder seu único governo estadual (Distrito Federal). Peninha...

Lola, adoro seu blog, sua idéias, mas tenho algumas perguntas. Você considera o Lula tão acima do bem e do mal assim? Mais especificamente, náo te incomoda que 'ele não sabia' do tal mensalão? Não te incomoda as suas tendências anti-democráticas demostradas quando ele contemplou a possibilidade, inconstitucional e anti-democrática do terceiro mandato? (Eu sei que FHC mudou a constituição a respeito pra se auto-beneficiar, mas estou falando do atual presidente). Nâo te incomoda que ele apoie governos ditatoriais (venezuelano, cubano e iraniano)?
Eu normalmente te acho muito sensata, mas não consigo conciliar essa sensatez, essa humanidade, esse espírito democrático que vc tem (p. ex.: sendo feminista, não preconceituosa) com a defesa de um presidente que não se posiciona claramente contra a corrupção, que não cita nomes dos corruptos em seu governo (às vezes os defende, como no caso de José Dirceu, Palocci, Sarney, Collor), que defende um governo ditatorial e misonista de ter armas atômicas (Irã), que diz que todas pessoas devem ser iguais perante à lei, mas outras devem não ser assim tão iguai (quando disse que Sarney não podia se tratado como 'qualquer um'). Eu me sinto confusa quando desses posts em defesa de tudo isso.” Anônimo e Erika.

Não creio que alguém esteja acima do bem e do mal. Me incomoda que Lula disse não saber do “tal mensalão”, mas acho que “esse tal mensalão” está mal explicado. Virou apenas uma palavra de ordem da direita, vazia, sem provas. Eu tenho vontade de perguntar pra quem fala do mensalão “O que foi o mensalão, por gentileza?”. Porque imagino que a pessoa não tenha a menor ideia de como responder. Agora, as outras críticas ao Lula que vocês fazem são, desculpe dizer, cretinas (e sei que não são pessoais, vocês só estão repetindo um discurso que ouviram). Mais palavras de ordem vazias. Quando que o Lula contemplou a possibilidade do terceiro mandato? Digam exatamente o momento em que ele entregou um projeto de lei ao Congresso para aprovar uma re-reeleição. Tudo que foi discutido durante os dois mandatos Lula sobre mudanças no jogo foram pro próximo governante. Me digam, então, que declaração o Lula deu à mídia contemplando um terceiro mandato. Putz, nenhuma? Então de onde vem essa história? Vamos criticar o Lula pelo que ele fez, não pelo que inventam que ele fez. A mesma coisa sobre ele “apoiar governos ditatoriais”. Pra começar, Cuba é uma ditadura, sem dúvida, mas Venezuela e Irã, não. Lá eles elegem seus governantes. Chavéz se perpetua no poder (mais do que devia, é verdade), mas através de plebiscitos e leis aprovadas no Congresso. Mas o que vocês querem exatamente? Que o Brasil (através de Lula) rompa relações institucionais com esses países porque alguns brasileiros não gostam dos governantes daquelas nações? Mesmo que o povo daquelas nações gostem de seus governantes? Estranho, porque a direita brasileira não critica o governo americano por apoiar (pra não dizer patrocinar) ditaduras de direita. E, se o problema for ditaduras e misoginia, Lula bem que deveria romper relações com a Arábia Saudita, né? Quanto aos apoios de Lula, nesse sentido eu sou xiita e gostaria que o PT governasse sozinho, apenas com outros partidos de esquerda. Mas infelizmente não dá. É preciso negociar e ter maioria no Congresso e Senado, senão não se consegue aprovar lei alguma (e aqui não é uma ditadura; tudo precisa ser aprovado pelo legislativo). Eu quero mais é que Sarney e Collor morram. Mas virão outros iguais no lugar. E sério, gente, quem vota no PSDB não tem moral pra criticar alianças petistas. Quando Sarney ou Collor saírem candidatos a vice-presidente na chapa do PT, me avisem. Porque, tipo, não é o PT que tem gente do calibre do DEM em todas as suas alianças, é?

65 comentários:

Bruno Stern disse...

Boas respostas, Lola.

De acordo com as questões apontadas, estou imaginando o Brasil rompendo relaçõescom todos os governos não-democráticos do mundo(ditaduras, monarquias e "democracias problemáticas").

Acho que sobraria pouca gente.

aiaiai disse...

Que dizer? Nada. Só aplaudir!
Clap, clap, clap!!!!!

mirtes disse...

Mais uma vez parabens Lola. Você como sempre é sensata. Escreve sem deixar dúvidas.Só mesmo quem não quer, não entende e não vê a verdade.
Continue respondendo as perguntas e vamos em frente.
Sou paulista, mas saí de São Paulo...e sou muito feliz no nordeste.
Beijos e tudo de bom na nova moradia.
Mirtes
Porto Seguro - BA

Camila Hareide disse...

Lolinha, eu te amo! Você responde com maestria o que eu sempre evitei discutir com gente que lê demais "certas" revistas e assiste demais a "certos" telejornais, e que defende o nojento do Serra. Como quando vc responde às moças que vomitam discursos que ouviram (leram?).

Como você disse, eleitores do PT são idealistas. Tenho o exemplo de pai e mãe aqui em casa. Que me levavam em comício desde pequenina.

Pela decepção, meu pai (que faleceu há um mês)até pensou em desfiliar-se do PT. Mas deixou por isso mesmo.

Acho muito chato que no nosso país as pessoas arrumem tanto defeito pro Presidente mais proeminente que já tivemos...

Me empolguei agora, mas seu texto inspira!

beijos e boa sorte na casa/cidade/vida nova

Masegui disse...

Como sempre a Lolinha matou a pau!

A propósito, eu acho o cúmulo do absurdo frases como esta:

"(Lula) que defende um governo ditatorial e misonista de ter armas atômicas (Irã)"

Esse "misonista" eu não sei o que é, mas entendi o contexto. E devolvo duas questões:

1) Por que um país/povo pode ter armas atômicas e outro não?

(Antes de responder a primeira, leia a segunda e pense a respeito)

2) Qual foi o único país/povo que já usou bombas atômicas contra outro?

Ps.: Aguardem, daqui a pouco vem o Oliveira, o idiota, falar besteiras...

Flávia disse...

Nesta lógica, íamos romper e refazer alianças com os EUA para cada governo deles.
Afinal, não deveríamos boicotar também os países que patrocinam e fazem guerra o tempo todo? E olhe que o exército americano faz atrocidades pelo mundo todo, inclusive nos países que não tão em guerra.

Flávia disse...

Agora, vamos combinar, que povinho mala, heim? "Lola, lola, me responde, lola, lola, pq você é petista?? Lola, lola, E isso? E aquilo? Lola, lola, me respondeeee...!"

Giovanni Gouveia disse...

Bom mesmo é apontar Collor e SArney como sendo "do governo".
Só pra explicar, Sarney se elegeu presidente do Senado, e Collor presidente da comissão contra as candidaturas do PT

Isabela disse...

Lola, descobri há pouco tempo que há eleição em Cuba. Tudo começa nos bairros, onde assembléias locais elegem representantes, que elegem as instâncias superiores . Eleições indiretas, enfim. E sem partido, pois o Partidão de lá é mera formalidade. Post memorável... Beijos

Well Bernard disse...

Faz tempo que eu não apareço aqui nos comentários. Mas seu blog, ou melhor, suas ideias são fodásticas!

Beijos Lola.

Mariana. disse...

Em relação à primeira pergunta: concordei com tudo o que você disse lola, porque apesar de mais jovem (quando o escândalo estourou eu tinha 16 anos e estava no auge da minha rebeldia) foi exatamente assim que eu me senti. Mas acho que falou algo na sua resposta.. Você disse que o PT não está livre de gente corrupta e imoral inflitrada nele, embora muitos lá sejam idealistas e agem da maneira com a qual concordamos. Mas você parou pra pensar que em outros partidos também existam pessoas bem intencionadas? E em alguns, existam MUITAS pessoas bem intencionadas...
E aí eu volto pra pergunta de outro post: qual é, exatamente, a diferença entre PT e PSDB?

PS: não acho que a corrupção, mesmo que para um suposto bem maior, deva ser aprovada. nunca, nunca.

Mariana. disse...

Continuando, a história do terceiro mandado é realmente ridícula. Nem precisa comentar.

MAS voltando a assuntos reais: O FHC aprovou de maneira legal -através de uma emenda - a possibilidade de reeleição.
O Chavez faz o mesmo. Porque ele pode e o FHC não? ME DIZ?? Você não ve que é a mesmissima coisa^??

Veja, eu não apoio nada do tipo 'invadam a venezuela e tirem chavez do poder'. NÂO! ELE realmente tá lá porque as pessoas votam (sem entrar no mérito de fraudes e de atitudes abomináveis como o cancelamento de transmissoes televisivas). O Lula sempre disse que não se mete porque isso é com eles. (embora em 2006, no haiti... a atitude tenha sido inversa, mas tb não vem ao caso).

Eu só queria entender...

PS: O PT também naõ tem moral pra criticar as alinaças tucanas, já que se aliou com gente como o sarney. Por isso que eu falo: não tem diferença entre esses dois. não mais.

Mariana. disse...

eu voto, mas voto no psol, no cristóvam buarque etc..

laura disse...

sabe o que eu mais admiro em vc, lola? A paciência que você tem. Se eu tivesse um blog como o seu, não durava nem uma semana. Bjo!

laura disse...

mariana, a lola comparou o mensalão petista à compra de voto para a emenda da reeleição, pq o mecanismo é o mesmo. Pagar os deputados e senadores para que se aprove algo.

Ela não disse que FHC não estava legítimo no poder. Acho que vc misturou as coisas.

Compra de voto é sempre compra de voto, mas há de se concordar que compra de voto pra se perpetuar no poder é bem pior, né? Pq vc nem sequer finge que tá lutando pelo interesse dos que te elegeram.

E pelo simples fato de haver corrupção tanto no pt quanto no psdb, não se pode igualar os dois. Ou vc acha que no psol não há corrupção? acho que todos nós queríamos que houvesse algum partido 100%, mas isso é impossível, pq simplesmente a nossa sociedade (e nenhuma sociedade do mundo) é assim.

O que difere os partidos, então, é sua política de governo e pra quem ele governa. entao, se vc acompanha acompanha política, já deve saber as diferenças. pense apenas nos 30 milhões de brasileiros que saíram da linha de miséria no últimos oito anos. é mais do que 15% da nossa população.

e disso de projeto político, vc pode também pensar se há unidade de partido. exemplo oposto, por exemplo, é o pmdb, que simplesmente não existe como partido, como reunião de pessoas com os mesmos ideias.

por fim, concordo com vc que há gente bem intencionada em todos os partidos. meu irmão, por exemplo, (e é com pesar que digo isso), é filiado ao psdb, veja só.

Nefelibata disse...

Uma vez ouvi que "para conseguir poder, é preciso rastejar e rebaixar-se até ele". E isso está perfeitamente correto, na minha opinião.

Minha convicção é que Lula precisou sufocar seu idealismo para conseguir matar a fome de miseráveis, e eu acho essa escolha mais digna de elogios do que de críticas (mesmo que não deixe de merecê-las).

Quanto à diferença entre PT e PSDB, realmente não haverá nenhuma se o comparativo for um ideal irreal. Se pensarmos que um tem que ser perfeito e outro não, nenhum deles será santo, e logo serão farinha do mesmo saco. Mas isso é simplista. A realidade tem muito mais nuanças do que a dicotomia puro/mundano, e as próprias pessoas são mais complexas do que esses arquétipos.

A polêmica sobre fidelidade partidária mostra muito bem isso. Muitos partidos eram somente instrumento para indivíduos poderem utilizar a máquina política em proveito próprio. Partidos são feitos de pessoas e quando dizemos "PT é assim" e "PSBD é assado", não fazemos nada mais do que uma figura de linguagem. E, de fato, dentro de ambos os partidos deve existir gente com intenções altruístas e também egoístas. Eu, que simpatizo com o PT, tenho é medo do José Dirceu e muito pé atrás com o Genoíno. Mas olhando para outras pessoas, mesmo sem ser o Lula ou o Suplicy, vejo no PT um esforço de aproximação com pequenas comunidades, gente carente, pobres. No PSDB, é sempre terno-e-gravata pra lá e pra cá, conversa com empresários, gringos, entrevistas em gabinetes, etc. Nem vamos nos aprofundar com Kassab chamando seu representado de vagabundo e dizendo para os alagados do Jardim Pantanal não se preocuparem por estarem vivendo no esgoto.

Quanto ao invocado do Chavez, acredito que a extensão do mandato dele tenha sido via plebiscito, voto direto da população. A reeleição do FHC não foi desse jeito. Mas mesmo assim, não vejo nem mesmo os esquerdistas chamando FHC de ditador por aí, como fazem os direitistas do Chavez e do Ahmadinejad. Novamente, percebo uma diferença clara aí.

Masegui disse...

Laura e Nefelibata,

Clap, clap, clap, clap, clap!

Êta muierada porreta!

Carla Mazaro disse...

Acho legal pessoas com outra visão pergutarem - civilizadamente - e a Lola responder com a visão esquerdista que ela tem do mundo.
Abre se um espaço para discussão que dificilmente se encontra, normalmente é só troca de farpas.

Raquel disse...

Respondendo a sua pergunta: o mensalão foi corrupção, ponto. Acho engraçado pessoas que se intitulam "esquerdistas" usarem isso como um título, afinal são idealistas e colocam o bem social acima do próprio bem. Pff...
Também existem pessoas de direita que ralam tanto quanto os da esquerda por um bem social. Também conheço tucanos e democratas (assim como petistas tb) que sonham com uma sociedade melhor.
Se isso não exime os erros dos corruptos do lado de lá, também não exime os do lado de cá.

Vc usa ainda do mesmo argumento que diz que a direita usa "existiu, mas não nos moldes que a mídia alarmou", "não era pra enriquecimento próprio". Tenha piedade. É a famosa "foi intriga da oposição", né? Tão ridículo quanto anões dizendo que ganharam na Loteria.

Ingênuo é quem pensa que, no Brasil, pro Executivo (em qquer de suas esferas) praticar suas idéias de governo, ele não precise desembolsar algo, agradar um outro poder aqui, comprar um votinho ali, oferecer um carguinho acolá. Isso não é "procurar o bem social", não é ser idealista. Isso é imoral, ilegal, inconstitucional seja qual for o partido no governo. Prostituição dos poderes brasileiros. É assim pro DEM, é assim pro PT.

Um dos motivos pro Lula ter sido reeleito mesmo após o escândalo do mensalão foi um tática sempre bem usada no seu governo: blindagem. Ele não associa sua imagem à imagem dos erros do país, pois eles são da elite. Só desce do muro se for pro lado verde (olimpíadas, fome zero...) e dá a cara a tapa pra falar de mensalão, apagão aéreo, apagão elétrico, corrupção de líderes do Congresso. É o "Lulinha paz e amor", diplomático, que luta por um mundo melhor, onde os diferentes coexistem pacificamente. Idealista, já falei? As aparências continuam falando alto no Brasil. O mesmo povo que reelegeu Lula, reelegeu FHC. O que houve, era massa burra e dirigida em uma década e virou sábia na seguinte pq o eleito foi um petista?

Pra que fique claro, não sou de direita, não sou tucana, nem sou DEM. Muito menos uma "cínica sem ideais que acha que todo político é igual" (embora a graaaaaande maioria que está aí, inclusive vários do PT, quase nos obrigue a isso).
Só estou cansada de ouvir eleitores petistas se declarando mais conscientes, politizados e éticos do que os outros, mas usando dos mesmos argumentos tortuosos pra defenderem seu partido.

Acorda, Lola, acorda.

Oliveira disse...

Pensa Lola, pensa!


O Chaves fechou, ou controlou, seis canais de televisão, fora outras atrocidades despóticas.

O Lula declarou que "na Venezuela tem democracia até demais".


O presidente do Irã condenou, só nos últimos dias, nove pessoas a morte por enforcamento por serem contra o regime dele. Já matou duas e, por esses dias, vai matar as outras.

O Lula recebeu e assassino com honras de chefe de estado democrático.


Pensa Lola, pensa!

Oliveira disse...

Correção: Desculpem; foi a pressa.

O Lula recebeu ESSE assassino...

Oliveira disse...

Ah, me esqueci.

O Masegui é um idiota, derrengado!

Carla Mazaro disse...

É só eu, ou outros acham o Oliveira engraçado? na verdade o que eu acho graça é a troca de ofensas entre ele e o massegui, parecem crianças!
E Raquel, não sei se vc tem leitura seletiva, mas antes de dizer que não foi para enriquecimento próprio, a Lola concordou que foi corrupção.
Crime é crime e ponto final, mas é menos pior um Hobin Wood do que um Ricardo Coração de Leão
PS- É só um exemplo, não estou comparando o Lula a Robin Wood

laura disse...

masegui, acho que o nefelibata é um menino, viu?

e, gente, certeza absoluta que a raquel não leu o mesmo texto que eu. onde que as coisas que ela aponta foram contraditas pela lola? alguém mais com esssa sensação?

Ana Flavia disse...

Tambem nao gosto das aliancas mas entendo a necessidade delas pra se aprovar os projetos de lei.
Bewm que mais gente podia vir aqui no Blog da Lola, se esclarecer e abandonar a direita (tudo farinha do mesmo saco), assim teriamos mais gente no Congresso.

Ághata disse...

"O que houve, era massa burra e dirigida em uma década e virou sábia na seguinte pq o eleito foi um petista?"

.
.
.
Quem disse que era Massa Burra...?

Raquel disse...

Ui, Ágatha, desculpe. Vc tem razão. Ninguém disse massa burra, mas sim "eleitores anos-luz mais despolitizados e despreocupados com a ética" do que os eleitores do PT.

Em uma década, a maioria desses tais eleitores se politizaram, viraram éticos e petistas, votaram e reelegeram o Lula.

Corrigido.

Adwilhans disse...

Acho que a discussão aberta neste post foi a melhor que já no seu blog, Lola. Aproveito para fazer um comentário: sou de esquerda desde minha primeira eleição (89), a maior parte do tempo petista. Pra mim foi uma puta decepção a existência de um esquema de corrupção em um governo petista. Não consigo visualizar diferença entre um tipo de corrupção e outro; dizer que não foi pra enriquecimento pessoal não justifica, muito pelo contrário, é tão nojento quanto, é igual ao "rouba mas faz". Não interessa o destino da grana, desviou tá errado. Uma grande pena o envolvimento de caras com bonitas histórias de vida, como o Zé Dirceu - que morreu politicamente, ao menos para mim.
Quanto à política externa, creio que o pessoal esteja confundindo as bolas. Uma coisa é um determinado país passar por problemas internos, outra muito diferente é pensar em cortar relações diplomáticas ou prejudicar as relações comerciais.

Ághata disse...

Tá desculpada, mas ninguém falou também de "eleitores anos-luz mais despolitizados e despreocupados com a ética" exceto você.

Adwilhans disse...

Algumas discussões estão trilhando uma senda ruim, a meu ver. O que tem que ser avaliado quando há algo podre é o fato em si, não o fato relacionado a governos passados ou velhos hábitos. O atual governo falhou naquela questão, não dá pra minimizar sob pena de se perder o próprio direito ao discurso ético! Se tiver que excluir malandro dos quadros, que se exclua; se tiver que prender amigo, que se prenda! Minimizar, como se ESTE governo estivesse legitimado a desviar dinheiro face aos seus ideais, é assumir o papel de "massa burra" e "despolitizada", entre outros elogios que já rolaram por aqui...

Adwilhans disse...

A defesa ferrenha de um grupo, sem espaço para admitir suas mazelas, minimizando a gravidade de eventos vergonhosos e dando desculpas esfarrapadas do tipo "o fim justifica (ou torna menos graves) os meios", equipara a "esquerda politizada e idealista" aos pragmáticos de direita, que sempre se valeram desse discurso quando no exercício do poder...

Masegui disse...

Carla Mazaro, você deveria ler as opiniões desse troll em outros posts. Depois disso talvez até concordasse comigo. A propósito, concordo contigo no resto do seu comentário.

Outra opinião de bom senso, e que assino embaixo, é a do Adwilhans.

Anônimo disse...

Nefelibata : ‘vejo no PT um esforço de aproximação com pequenas comunidades, gente carente, pobres. No PSDB, é sempre terno-e-gravata pra lá e pra cá, conversa com empresários, gringos, entrevistas em gabinetes, etc.’ Trabalho com pesquisas e avaliações de politicas publicas em segurança no estado de MG. Você não tem ideia dos investimentos sérios do psdb, hà anos, nesta àrea. Gente de terno e gravata que pensa, estuda, investe e avalia politicas de estado para a melhoria da vida em comunidades carentes, gente investindo todo o tempo no objetivo de simplesmente diminuir o numero de gente morta, ferida, envolvida com violência em àreas carentes e de risco. O que tem funcionado, segundo avaliações sérias. E ai estou falando de politica publica, de incremento de aparelhos sociais, de capacidade associativa de comunidades de risco , e não de ‘apoximação com pequenas comunidades’, seja isso o que for. Estou me referindo a experiências concretas, objetivas. Ideologicamente, minha sensibilidade é petista desde sempre e continua sendo. A situação brasileira, com suas caracteristicas casa grande e senzala, me obriga a ter um voto mais ideologico do que administrativo.
Carla, também acho o Oliveira divertidissimo. E, de fato, mais divertida ainda é a relação dele com o Masegui

karina

brasil disse...

Parabéns pelo texto.
Sobre a questões sobre Venezuela e Irã: a China cria e recria seus entendimentos sobre direitos humanos, censura a meio mundo, 'escraviza' a própria população para oferecer mão de obra ridiculamente barata, e as pessoas se incomodam com Chávez porque ele é fanfarrão? Façam-me o favor.
É conveniente para o mundo entender o que se passa na 2ª economia do mundo, onde praticamente se produz de tudo - de iPod's a tênis Nike - e criar vilões na Venezuela e no Irã. Provavelmente esse ranço se deva ao não alinhamento deles à "globalização" , à "liberdade".
E outra: que moral o Brasil tem pra censurar um país desses, quando a violência urbana mata muito mais aqui do que em qualquer lugar do mundo? O que raios eu posso fazer se Chávez vive em constante enfrentamento com as Organizações Globo de lá? São problemas internos deles, e já temos muitos nossos por resolver. De vez que não há ditadura lá ( e olha que temos um 'ditador' que erradicou o analfabetismo por lá, veja só!), motivo que mereceria censura, não há mais o que fazer a não ser trabalhar bem com um país vizinho. Pessoal anda levando o discurso americano muito a sério; daqui a pouco vão questionar porque o Lula não mandou tropas pro Iraque também (já ouvi doido falando que deveríamos ter invadido a Bolívia, quando daquela crise do gás).
Ah, sugiro uma leitura desse blog aqui: www.oleododiabo.blogspot.com . Nele, o autor (Miguel do Rosario) gosta de usar dados de comércio exterior, advindas de fontes oficiais, para explicar as relações exteriores do Brasil. Venezuela e Irã estão entre os maiores compradores de produtos do Brasil hoje, sobretudo de produtos de maior valor agregado. Vale lembrar que os governos passam, os países e suas populações continuam lá.
Engraçado é que todas as questões são baseadas em "lendas urbanas" apregoadas pela mídia nos últimos anos. Veja, Veja, Veja, até o talo.

Mariana. disse...

Laura, você que não me entendeu:

não falei que a Lola disse que o segundo mandado do FHC é ilegal ou ilegítimo.

Disse que ela acha tudo bem o Chavez se perpetuar no poder, através de eleições e plebicitos, mas não tem a mesma opinião quanto ao segundo mandato do FHC, sendo que a situação foi exatamente a mesma. Pra mim, isso soa como incoerência.

Mariana. disse...

Nefelibata:
o fato de os diversos mandatos do chavez terem sido aprovados por meio de plebicito e o segundo mandato do FHC ter sido por meio do congresso nacional não desmerece esse último. O Brasil é uma democracia representativa e fomos nós quem elegemos o congresso! Nós quem damos esse poder, essa procuração a eles.

O Fato é que um meio não é mais ou menos democrático que outro, embora aparente ser.

Laura disse...

mariana, copia e cola pra mim, por favor, a parte que a lola fala isso, que essa informaçã me deixou passar. dei um ctrl f e a única hora que ela fala do fhc é essa:

"Eu só posso achar graça ao ver gente que aplaudiu a compra da reeleição do FHC dizendo que o PT inventou a corrupção no Brasil." - ou seja, uma alusão ao mensalão.

Mariana. disse...

Lola, vou ter que continuar...

Gente, quando a Lola diz que os eleitores petistas (aos quais eu me dou o direito de incluir) são mais politizados, éticos e morais do que os demais, e quando a gente conclui - por lógica - que muitas das pessoas que votaram no FHC viraram eleitores do Lula, há de se concluir que o eleitorado amadureceu, segundo o pensamento da Lola. Eu acho que amadureceu mesmo, mas ainda tá longe de ser o ideal, vide o resultado de muitas eleições.


----

Depois, a Lola realmente admite que o mensalão é corrupção, é verdade. Mas diz também que é menos errado do que as corrupções de outros partidos (poxa, decepção), porque visam um bem maior, porque é uma corrupção altruísta. Eu poderia citar algumas evidencias que demonstrariam que não foi bem assim, mas vamos supor que tenha sido: que ninguém ligado ao governo tirou qualquer vantagem pessoal dessa meleca toda. Vocês realmente concordam com a Lola, de que o mensalão foi uma corrupção errada, sim, mas justificável? VEJAM o que estão dizendo... Seria justificável o fechamento de emissoras (sem referencias ao chavez), a suspensão da próxima eleição (não estou dizendo que o Lula faria isso, até porque não acredito e até gosto muito dele, só estou quesitonando se fazer essas coisas erradas também seriam válidas, se fosse por uma causa nobre)? Desculpe, mas a corrupção por um bem maior me soa como 'rouba, mas faz'. Rouba pra fazer o bem.

Não dá, não desce.

Raquel disse...

Ághata,

disse, sim: " E eleitor do PT é anos-luz mais politizado e mais preocupado com a ética que os outros."

Usando a lógica: se um eleitor do PT é anos-luz mais politizado e precoupado com a ética, logo, os outros são anos-luz mais despolitizados e despreocupados com a ética que eles.

wagner disse...

Existe um mito muito bem difundido pela esquerda de que só o PT tem políticas que beneficiam os pobres. Isto não é verdade, há prefeituras de todos os partidos fazendo, ou tentando fazer, coisas pela população (da mesma forma que há corrupção em todos os partidos).
E, na verdade, se você for analisar a política de uma cidade pequena (talvez 80% das cidades brasileiras têm menos de 10000 habitantes), você vai ver que a política é muito pouco partidária, a composição dos partidos é meramente circunstancial.

Então esse tipo de comparação (o PT é pelos pobres e o PSDB é pelos ricos) não se sustenta. De fato a única diferença (atual) entre os 2 partidos é quem está no poder e quem está na oposição.

Há partidos na base de apoio ao governo muito piores (etica e politicamente) do que o PSDB. Por que a composição com eles é válida e com o PSDB não é? Somente por conveniência política.

No mais, parabéns pelo post e pela discussão, Lola.

Mariana. disse...

Lura:

Chavéz se perpetua no poder (mais do que devia, é verdade), mas através de plebiscitos e leis aprovadas no Congresso.

OK, isso deve significar que a lola aprova o Chavez e eu também! Embora eu acredite que essas medidas distorcem todo um sistema democrático, não há como negar que o povo o quer. E a gente não pode ir se meter na soberania de um povo, como os EUA vivem fazendo.

Agora, se você é frequentadora desse blog como eu sou, deve ter notado que, quando a Lola fala de política nacional, as vezes menciona algo sobre a emenda constitucional da reeleição, e não só dizendo que os votos foram comprados. Sempre há nos comentários que aquilo não deveria ter acontecido, mas a verdade é que foi pela vontade do povo sim, quem manda a gente eleger aquelas cacas do congresso??? Então, a esquerda petista deveria reconhecer que se o que ocorre na venezuela é correto (e eu aposto que tem fraude lá também), a reeleição do FHC também foi.

Mariana. disse...

"gostaria que o PT governasse sozinho, apenas com outros partidos de esquerda. Mas infelizmente não dá".

É, infelizmente a gente vive numa democracia... ¬¬

Mariana. disse...

wagner: concordo com você.

Aqui na minha cidade mesmo, Cuiabá, capital de Mato Grosso, o prefeito é do PSDB (o PT é muito fraco aqui, o que é uma pena, já que tem alguns bons representantes. mas fiquei feliz que perderam as últimas eleições: o candidato petista era um alto produtor de soja).

Então, o atual prefeito, mesmo sendo do PSDB rs, criou o cursinho popular, onde muitos jovens tem a oportunidade de fazer cursinho e tentar o ingresso numa univesidade pública. E tem tido bons resultados.. Mas não é só isso: a prefeitura oferece bolsas em universidades particulares pra estudante carentes, de acordo com o desempenho do enem (tipo pro-uni mesmo). Da última vez que soube, ouvi dizer que eram 500 bolsas: pra medicina, pedagogia, enfermagem, engenharia, etc. Claro que tem as cacas que acontecem também, mas esse foi um lado bom do mandato.

Anônimo disse...

"gostaria que o PT governasse sozinho, apenas com outros partidos de esquerda. Mas infelizmente não dá".

É, infelizmente a gente vive numa democracia... ¬¬ [2]

Adri.

Laura disse...

É, mari, se tá fora do texto, só a lola mesmo pra contraargumentar!

Eu particularmente não fechei opinião sobre a reeleição. Às vezes, eu acho que brasileiro reelege só por comodidade mesmo. Mas também acho que quatro anos é pouquíssimo tempo para se mudar algo. Qualquer política de mudança social, daquela que se preocupa com a base, demora uma média de dez a quinze anos pra surgir efeito. Então, fico nessa dúvida.

No mais, nesse ano, gostaria de não votar no pt, pq acho saudável troca de partido. Eu flerto um pouco com o psb também. mas as opções, para mim, são pífias.

De qualquer forma, me orgulharia muito viver num país onde um operário sindicalista foi presidente por dois mandatos e, logo em seguida, uma pessoa que lutou contra a ditadura militar (que muito me envergonha, entristece e me dá nojo da humanidade) também ser presidente.

Liana disse...

“NADA É TÃO PERIGOSO QUANTO A CERTEZA DE TER RAZÃO. NADA CAUSA TANTA DESTRUIÇÃO QUANTO A OBSESSÃO DE UMA VERDADE CONSIDERADA ABSOLUTA”.
François Jacob

Oliveira disse...

Carla:

É Robin Hood e nào Wood.

Oliveira disse...

O Chaves é um militar (só por isso, ninguém da esquerda podia estar a seu lado) pilantra e Mahmoud Ahmadinejad é um tirano assassino.

Por que o povo debiloide aprova, esses dois estão fazendo o certo?

O fundamentalismo petista/esquerdista/safado, lavou a mente de todos?

Você todos estão loucos?

Anônimo disse...

Lola, eu fiz a pergunta so o "tal mensalão" e o apoio do Lula ao Presidente do Irã. Na sua resposta vc conseguiu elaborar uma tentativa de insulto (quando disse que minha pergunta era ridícula sobre o terceiro mandado, quando eu vi Lula dizer pra um repórter que não acha nada de errado um "segundo, terceiro ou quarto mandato") e desviou da pergunta pra não responder (quando disse que se fosse pra romper com um governo "só porque ele é misoginista", [está certo, quem se importa com isso?] teria que romper com a Arábia Saudita, mas o o meu ponto era o fato de Lula defender um governo que quer usar armas atômicas, sendo que esse governo é guiado por religião, por intolerância. Vc não acha isso perigoso, e não "só" pras mulheres, mas pra humanidade?

Anônimo disse...

Ah, eu quis dizer que Lula defende não exatamente o governo que ameaça o uso de armas atômicas (isso seria não-prático, com dizem alguns), mas ele defende exatemente o "direito" de esse país ter as armas atômicas! [Isso de um Presidente de um país onde os cidadãos não têm o direito de auto-defesa, mas isso é outro assunto...ou não?]Isso não é perigoso em qualquer caso? Vejam, sim, o exemplo dos EUA. Imaginem num governo onde a democracia não é consolidada e onde os governantes não têm que prestar contas à população. Eu, como muitos outros brasileiros, moro nos EUA, e tenho medo dessa possibilidade. Quando Lula defende o direito de alguém ter armas atômicas, especialmente um governo guiado por religião (sempre mais perigoso) eu me sinto traída, e sinto que ele não dá tanto valor à vida humana quanto ele dá ao poder e soberania.

aiaiai disse...

alerta trolllllll, esse anonimo me mata de rir!!!!

Na boa, anônimo, quando vc diz:
"defender um governo que quer usar armas atômicas, sendo que esse governo é guiado por religião, por intolerância."

vc não percebe que está descrevendo o governo de israel? que por sinal tem apoio dos EUA (e muito), da direita toda, e ainda por cima já tem a bomba?????
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Anônimo: por que você é tão atemorizado com o Irã ("um governo que quer usar armas atômicas e é guiado pela religião", segundo você) e não com Israel, que tem um governo igualmente guiado pela religião e que já tem armas atômicas e não se incomoda em lançar bombas de fósforo branco sobre vítimas civis e detonar mesquitas, hospitais, universidades e instalações da ONU, como na última guerra da Faixa de Gaza? Ah, e você que mora nos Estados Unidos, não acha que, seguindo essa linha de raciocínio, o Brasil e todos os países do "bem" deveriam cortar relações com a potência estadunidense, por conta de seu histórico de invadir países (inclusive contra a ONU), derrubar presidentes democraticamente eleitos e conspirar contra nações? Acho que você está vendo muita Fox News. Se há hoje no mundo um país perigoso para a paz mundial este é o Estados Unidos.

Otto

Carla Mazaro disse...

Masegui, eu concordo com sua opnião sobre o Oliveira, mas acho engraçado o jeito que você critica... convivo com crianças sempre e é mais ou menos a mesma coisa, não importa que não tenha nada a ver com o assunto, sempre há um xingamento no final... e no caso do Oliveira é bem merecido!
De qualquer forma ele contribui para as discussões no blog e nos dá uma mostra de como algumas pessoas podem ser, por mais absurdo que isso me pareça

Carla Mazaro disse...

Obrigada pela correção, Oliveira. Mariana, a diferença da reeleição de Chavez e a do FHC é que foi uma votação direta, sim eu sei que você já entendeu esse ponto e que apesar de termos eleito o congresso, ele seria contra a reeleição se não houvesse dinheiro por fora, ou seja, a principio eles - por consequencia nós - eram contra, até que eles tiveram motivo$$ para mudar de idéia, apesar de eu acreditar que se houvesse um plebiscito aqui no Brasil o resultado seria o mesmo.
Conseguiu entender o que a Lola considera uma diferença enorme entre as duas reeleições?

Patricia disse...

Concordo com a Lola em tudo no post.
E gostei muito das ideias debatidas aqui.
A única coisa que eu não entendi é a comoção com apoio ao Irã em ter armas atômicas.
Até onde se sabe, o presidente Lula apoiou o enriquecimento de urânio com fins pacíficos. Agora, se o Irã vai abusar disso e produzir armas, já é outra discussão.

Mariana. disse...

Peraí, tem uma coisa que o Oliveira disse que merece ser pelo menos objeto de reflexão.

Realmente, não é só porque o povo aprova que todos os países tem que aprovar. Por exemplo: uma nação que mutila suas mulheres, tortura presos, enfim, desrespeita os direitos humanos universais consagrados pela onu, não merece nosso respeito. Mas Oliveira, não acho que seja o caso da Venezuela.
Acho que Cuba, talvez.. e a China com certeza. Mas a Venezuela não.
O que vocês acham^? De qualquer modo, Oliveira, acho sim que o mundo deve dar uma chance ao povo desses países de deixar que eles mesmos acabem com seus tiranos. Uma chance: porque em escala de importancia, a vida, pra mim, também vem antes da soberania.

----

Alguém me respondeu aí em cima sobre a reeleição do FHC/Chavez. Minha opinião continua a mesma, porque 1) não dá pra saber se, caso fosse uma votação limpa, o congresso votaria contra ou a favor (não é sempre que eles simplesmente repetem a nossa vontade); 2) Vale a lei do bom senso: o FHC não aprovou sucessivamente milhares de emendas pra aprovar milhares de possiblidades de reeleição. Já o Chavez se mostra cada vez mais um deturpador da democracia.

wagner disse...

Acho que a questão da reeleição de Chaves e de FHC não está na diferença de processo (um com plebiscito e outro com o Congresso). Os dois processos podem ser válidos e legítimos.

A questão (aplicada também aos 2 casos) é mudar as regras com o jogo andando, ou seja, ambos mudaram a constituição em proveito próprio, e isto é eticamente bastante discutível, além de abrir precedentes perigosos, pois quem está no poder tem às vezes muita força para aprovar qualquer coisa.

"Qualquer mudança nas regras eleitorais só deve valer para os próximos eleitos" é um princípio insitucionalmente bastente forte e nem FHC nem Chaves seguiram.

Adwilhans disse...

As discussões quanto à forma da mudança da Constituição para beneficiar um projeto de governo, permitindo a perpetuação (ou o aumento de tempo) de um grupo no poder perderam o foco.
Em qualquer caso, isso é errado, mesmo que haja a manifestação direta do povo (plebiscito), porque o mesmo é facilmente manipulável por quem tem a máquina pública a seu favor. Nas democracias representativas, então, nem se fala. Qualquer mudança de regras viola, inclusive, o juramento de posse brasileiro, quando o presidente eleito jura "proteger e seguir a constituição". Não sou contra a reeleição, mas sou ferrenhamente contrário à mudança de regras no meio do jogo, para beneficiar quem quer que seja.
Registro que a continuidade de um projeto não precisa, a priori, da repetição do mandatário-mor, sendo suficiente que seu grupo continue no poder; por essa razão, acho lamentável que tanto FHC quanto Lula, negando posicionamentos partidários históricos (tanto do PSDB quanto do PT) candidataram-se à reeleição, sendo irrelevante se isso teve "aprovação popular" (leia-se pesquisa de opinião pública, também manipulável). Quem tem o talão de cheque tem muito poder, e a mera possibilidade de mudar as regras no curso do jogo favorece casos de corrupção.

Liana disse...

FHC mudou a constituição... (ok, premissa de vcs, pq ele não mudou nada, os parlamentares votam e o presidente sansiona)... Se reeleição é um horror tão grande assim, pq o Lula está no segundo mandato? A ética não seria acabar com aquela emenda?...

mensalão é mais justificável q os anões do Collor? aff viu... NENHUM tipo de corrupção é justificável, venha de quem vier.

Essas entre outras coisas... me sinto lendo coments de gente com dois pesos e duas medidas pros mesmos tipos de coisa. Sai fora!

E caralho né... pra falar q Venezuela é democracia vcs não devem ter a menor idéia do q é democracia de verdade né... Se democracia fosse só a existência de eleições ok, mas vai bem além disso. E sim, Chavez desrespeita vários direitos humanos, e é tão condenável quanto países fofos e democráticos como Irã, China, Cuba.

E polo amorde viu... EUA e Israel malvados e outros coitadinhos subjugados é foda... não custa nada estudar história e política internacional seriamente e ver q ninguém é malvado, e nem ninguém é vítima. As coisas são mais complexas do q o simplismo coberto por viseiras ideológicas.

Omar Talih disse...

É prazeroso ver que um assunto político desperte tanto interesse.
Sou petista desde a fundação e tenho muitas decepções no correr de tantos anos. As vezes sinto-me traido, não só pelos políticos que ajudei a eleger mas também pelo povo que elege Maluf, ACM e família, Roberto Arruda, Collor.... e tantos outros de todos os partidos, não importa se PT, PSOL, PSDB, DEM (QUE JÁ FOI PFL). Tudo são momentos importantes e é assim que construimos nossa sociedade. Ainda bem que somos plural e há diversidade de ideias. Lutei contra a Ditadura, ditabranda para alguns, perdi amigos, entrei em filas para comprar alimentos que eram racionados. Mesmo conhecendo todas as atrocidades dos militares, há aqueles que se sentem beneficiados e os apoiam. Temos que nos lembrar que muitos países no mundo todo tem armas nucleares. Mas honestamente espero que sejam apenas para intimidar, não para usar, pois se um paisinho qualquer da antiga União Sovietica o fizer, não importará mais a opinião do Lula sobre o Irã ou o Chaves. Seremos só uma lembrança para estudo daqui a milhares de anos. E não se esqueçam que os EUA já usaram armas atomicas no Japão, Napalm no Vietnan e tantas outras pelo mundo afora, nem por isso vejo alguém tentando proibir as fabricas americanas de produzirem tais armas. Poderia citar Israel, Russia, França, Inglaterra... mas o Irã não faz parte do 'holl' de amizades.

Anônimo disse...

Liana, você é meu ídolo. Parabéns pela perspicácia, inteligência e bom senso! Marciane

Oliveira disse...

Da-lhe Liana!

Parabéns! Vocë pensa.

Mariana. disse...

É Liana, parabéns.

Carla Mazaro disse...

Lola, a gente ve certas coisas e tem q começar a concordar q os partidos estão cada vez mais parecido... e se unem qdo tem um interesse em comum e obviamente esse interesse não é o povo
http://noticias.uol.com.br/politica/2010/02/04/dem-pt-e-psdb-se-unem-para-que-tse-derrube-regra-que-proibe-doacao-oculta.jhtm

Angela e Luciana disse...

Olá Lola,
Descobri seu blog num comentario em uma comunidade do orkut que participo, e acabei me encantando com seus posts, a respeito do PT também sou uma das eleitoras que se decepcionou em 2005,concordo plenamente com você, a corrupção é terrível e nao foi esse governo que inventou, aliás ele desvendou muita coisa nesse governo,sempre fui contra a reeleição seja qual for a instancia, agora sou cada ainda mais, mas voto no Lula desde que votei pela primeira vez, e digo (só pra constar que ele foi o primeiro que ajudei a eleger) hoje voto em quem ele indicar, é só lembrar a "igualdade social" que existia antes desse governo.Mas deixo essa dsicussão pra outro momento,gostei demais de suas considerações, acho que virei sua fã.