domingo, 17 de fevereiro de 2008

VETERINÁRIO, ENGULA SEU ORGULHO. ORDENS DO GATO

Meu amado gato Calvin, com ar de superioridade até quando descansa.


Como já disse antes, adoro esses poemas do Henry Beard, que satiriza vários poetas famosos pela ótica dos gatos. Este que você vai ler embaixo é uma homenagem (duvidosa, eu sei, mas cadê o senso de humor?) baseada no poema “Death Be Not Proud”, escrito por John Donne no século 17. Esta é a pior tradução que você vai ver na vida, porque é a minha, e eu não levo jeito pra coisa. Esteja preparado (Beard, Henry. Poetry for Cats: The Definitive Anthology of Distinguished Feline Verse. Villard Books: New York, 1994).



VET, BE NOT PROUD


Veterinário, Não Seja Orgulhoso


By John Donne’s Cat


Pelo Gato do John Donne



Vet, be not proud, though thou canst make cats die


Veterinário, não seja orgulhoso. Mesmo que você possa fazer gatos morrerem


Thou livest but one life, while we live nine.


Você vive apenas uma vida, enquanto nós vivemos nove.


And if our lives were half as bleak as thine,


E se nossas vidas fossem a metade da chatice que é a sua,


We would not seek from thy cold grasp to fly.


Nós não tentaríamos fugir desesperadamente das suas mãos geladas.


We do not salve our daily bread to buy;


Nós não precisamos economizar para comprar o pão de cada dia;


Our eyes are blind to gold and silver’s shine;


Nossos olhos não se interessam pelo brilho de ouro e prata;


We owe no debt, we pay no tax or fine;


Não temos dívidas, não pagamos impostos ou multas;


We tremble not when creditors draw nigh.


Não trememos quando os credores se aproximam.


The sickest animal that thou dost treat


O animal mais doente que você trata


Is weller than a man; in peace we dwell


É mais saudável que um homem; vivemos em paz


And know not guilt or sin, and fear not hell:


E não conhecemos culpa ou pecado, e não temos medo do inferno:


Poor vet, we live in heaven at thy feet.


Pobre veterinário, vivemos no paraíso se comparados a você.


But do not think that any cat will weep


Mas não pense que algum gato chorará


When thee a Higher Vet doth put to sleep.


Quando um Veterinário Superior pôr você para dormir.


Gatinha Zô, da minha amiga Valéria, que adora todos os gatos.

7 comentários:

Alex disse...

Estou aqui, domingo de tarde, solzão, 13hm trabalhando. Quem me dera ser um gato agora.

Daniel disse...

Em seu blog, e mesmo no site vc dava mais prioridade na cobertura do Oscar. O que vc acha dos festivais europeus (Berlim, Cannes, Veneza) ou do independente Sundance?
Gosta dos festivais brasileiros (Gramado, Brasília e Ceará) e das maratonas cinematográficas do eixo RJ-SP com o FestRio e a Mostra de Cinema Internacional de SP?
Tudo isso lembrando da transmissão do Oscar que está aí....hehehe

Liris Tribuzzi disse...

"But do not think that any cat will weep
Mas não pense que algum gato chorará

When thee a Higher Vet doth put to sleep.
Quando um Veterinário Superior pôr você para dormir."

Que gato sádico! Fiquei até com medo agora.

Aliás, pq esse gato tem 9 vidas???

lola aronovich disse...

É, Alex, toda vez que eu vejo um gato, desses que dormem dois terços do tempo, eu penso: quem é o animal irracional?
Liris, o gato do poema nao é um sádico! Todo mundo morre um dia. E so porque o gatinho em questão nao derramará lágrimas pela morte de um vet, nao quer dizer que ele o deseje...
Esse mito que a gente conhece de gato ter 7 vidas vira 9 vidas nos países desenvolvidos. Aqui eles tem 9 vidas! É antigo, e nao sei explicar porquê.

lola aronovich disse...

Dan, eu gosto de todos os festivais, porque é uma forma de divulgar os filmes. Mas não conheço muito sobre eles. Sobre os europeus, infelizmente, no Brasil e aqui nos EUA é difícil ver a maioria dos filmes que concorrem nesses festivais. O mercado americano é tão predominante que não sobra espaço pros outros, uma tristeza. Nem aqui nos EUA chega filme europeu. Só chega em NY, Los Angeles e talvez Chicago (as 3 maiores cidades), mas fora desse circuito, nada. Só posso falar dos filmes que vejo...
Eu já participei de alguns festivais locais, em SC, como jurada, e gostei muito da experiência.

Bia Mathias disse...

Oi Lola!
Adorei sua tradução!!! Não se subestime!!! Já pode se candidatar a traduzir o livro aqui p/ o Brasil!!
Abraços.

Liris Tribuzzi disse...

Até gato se ferra em país subdesenvolvido, tadinhos.