segunda-feira, 21 de junho de 2021

500 MIL MORTOS NO BRASIL DO GENOCIDA BOLSONARO

No sábado, em meio a protestos contra o genocida em mais de 400 cidades, o Brasil alcançou a hedionda marca de meio milhão de mortos por covid. São quinze meses de pandemia no Brasil e 500 mil mortos. E pensar que os negacionistas -- entre eles o excrementíssimo presidente da república -- juraram que a covid iria matar menos que a gripe (vi um neonazi esses dias dizer que ataques de urso matam mais que a covid).

O Brasil tem 2,7% da população mundial, mas atualmente concentra 30% das mortes em todo o mundo. 
Quem gosta de minimizar a pandemia por aqui prefere calcular as  mortes por 100 mil habitantes, ignorando, por exemplo, que outros países têm muito mais idosos. De toda forma, o Brasil está entre os dez primeiros países em qualquer cenário. Em números absolutos, está em segundo lugar, atrás apenas dos EUA. 

Especialistas como o deputado Alexandre Padilha, ex-ministro da Saúde no governo Dilma, acreditam que o Brasil passará os EUA e se tornará o país recordista em mortes por covid. Ele também alerta para a mortalidade geral por outras doenças que não foram diagnosticadas e tratadas durante a pandemia. 

O médico infectologista José David Urbaéz chama a atenção para a necessidade de medidas restritivas da circulação. Os 70% ou 80% da população vacinada (um terço dos brasileiros) necessários para a imunidade coletiva só virão em 2022. E há dúvidas sobre a imunização depois: precisaremos de outras vacinas? E as novas variantes, serão contidas pelas vacinas?

O médico sanitarista e advogado Daniel Dourado vaticina: “A crise no Brasil é política, e é por isso que o problema está longe de ser resolvido enquanto estiver o Bolsonaro". A fome e a pobreza galopante também não esperarão o final da pandemia. Para a socióloga Vilma Reis, será fácil chegar a 40 milhões de pessoas passando fome no Brasil. As mulheres negras são as mais excluídas. Não estão nem sendo vacinadas. 

Pro Brasil passar da terrível marca das 400 mil mortes para a tenebrosa marca das 500 mil levou só 51 dias. Chegamos no sábado. Pra se ter uma ideia da rapidez da mortalidade da doença, levou 149 dias para se chegar aos primeiros 100 mil mortos. Para 200 mil, 152 dias. Mas as 300 mil mortes vieram muito mais rápido: apenas 76 dias. 

Em maio, a covid foi a principal causa de mortes no Br, superando o câncer, doenças cerebrovasculares e o infarto. E agora a 3a onda chegou, trazendo aumento na curva de novos casos e de óbitos.  

Sem qualquer sombra de dúvida, Bolsonaro é o maior responsável por esta tragédia

Se ele apenas não tivesse feito nada em relação à pandemia, já seria muito grave, já que ele é o presidente do país. Mas ele fez muito pior. Fez de tudo para que a covid prosperasse por aqui, negando a doença e a ciência, apostando na imunidade de rebanho, espalhando fake news e teorias conspiratórias, ignorando ofertas de vacinas, dando péssimos exemplos indo contra todas as medidas sanitárias, indo contra o auxílio emergencial, jogando todas suas fichas em medicamentos não eficazes contra covid, politizando ao máximo a pandemia, e sempre jogando pra sua torcida. 

Imparável no seu projeto genocida e movido por disputa política contra Dória, a última de Bolso agora é querer proibir a Coronavac, a vacina mais eficaz para impedir mortes pela covid, com 97% de eficácia nos casos graves. Enquanto isso, o gado que o segue fica cada vez mais violento ao se recusar a cumprir as medidas mais simples, como usar máscara. 

Sábado houve protestos gigantescos por todo o país. Nesta compilação, podemos ver que todos os manifestantes usavam máscaras, e houve a preocupação em manter o mínimo de distância. Eu não me senti segura para ir na passeata aqui em Fortaleza, então compareci à carreata. E foi lindo!

Três fatores são determinantes para a oposição discutir as próximas manifestações contra Bolso: o avanço das investigações da CPI da Covid, a piora da pandemia, e a entrega de um novo pedido de impeachment, o maior até agora, que reunirá as acusações de crime de outros 100 pedidos.

A variante mais fatal do mundo parece ser mesmo a brasileira, que atende pelo nome de variante Bolsonaro. É ele o vírus a ser extirpado. Quantas outras vítimas terão que morrer até que ele sofra o tão esperado impeachment, seguido de prisão por crimes contra a humanidade? E hoje ele sentiu, dando mais um chilique histérico para as câmeras. Fora e JAIL Bolsonaro!

9 comentários:

avasconsil disse...

500 mil mortos são os números oficiais. Por causa da subnotificação, o número real é maior.

"O número mais realista de óbitos no Brasil hoje deve estar na casa de 700 mil, não estando afastada a possibilidade de o país chegar a 1 milhão de mortos até o final do ano, segundo afirmou à DW Brasil a médica infectologista Ana Luiza Bierrenbach, autora de estudo sobre a subnotificação no país. A pesquisa conduzida por ela, que é conselheira técnica sênior da Vital Strategies, aponta que o Brasil tem pelo menos 30% mais óbitos e 60% mais infectados do que os números oficiais. "Na verdade, já chegamos a 500 mil mortos por volta de meados de abril”, assegura".

https://www.dw.com/pt-br/qual-%C3%A9-o-real-tamanho-da-trag%C3%A9dia-no-brasil/a-57969746

Só pra efeito de comparação, Aracaju tem cerca de 660 mil habitantes.

https://g1.globo.com/se/sergipe/noticia/2019/08/29/aracaju-e-a-19a-capital-mais-populosa-do-pais-segundo-ibge.ghtml

"A população de Aracaju é estimada em 657,01 mil habitantes e é a 19ª capital mais populosa do Brasil, de acordo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número representa um aumento de 1,24% em comparação ao ano passado".

Mais de uma Aracaju inteira já morreu. E, como a conta ainda não fechou, mais morrerão.

Além de as mortes serem uma calamidade por si mesmas, ainda tem os desdobramentos delas: crianças e adolescentes ficando órfãs, famílias perdendo seus arrimos financeiros, investimentos indo embora ou deixando de vir pro Brasil... (a desculpa do Bozo era proteger a economia...).

https://noticias.uol.com.br/colunas/jamil-chade/2021/06/21/por-covid-19-brasil-despenca-em-ranking-de-investimentos-e-volta-20-anos.htm?utm_source=chrome&utm_medium=webalert&utm_campaign=coluna-jamil-chade

Natália Cibele disse...

Ex-funcionária da Gol será reembolsada por gastos com maquiagem, unhas e cabelos
Justiça do Trabalho em Minas considerou que companhia aérea deve arcar com o "ônus" por exigir padrão tão rigoroso dos colaboradores
Siga O TEMPO no Google News
Por DA REDAÇÃO
Seg, 21/06/21 - 17h19
Ex-funcionária da Gol será reembolsada por gastos com maquiagem, unhas e cabelos
Empresa especificava a maquiagem, com os batons e os esmaltes a serem utilizados, além do estado dos cabelos

A companhia aérea Gol foi condenada pela Justiça do Trabalho (TRT) em Minas Gerais a reembolsar uma ex-funcionária pelos gastos realizados com maquiagem e preparação de unhas e cabelos. Na decisão, a 1ª Vara do Trabalho de Pedro Leopoldo, na região metropolitana de Belo Horizonte, entendeu que a empresa deve arcar com o "ônus" por exigir padrão tão rigoroso dos colaboradores.

A autora do processo foi uma ex-empregada que trabalhava como agente da companhia no Aeroporto Internacional de Confins. Na ação, ela disse que tinha gastos extras para cumprir a padronização exigida pela empresa.


Na ação trabalhista, a aeroviária explicou que até a cor das unhas e o tom da maquiagem eram determinados pela Gol. As mulheres, segundo a ex-funcionária, tinham que estar com cabelo impecável e, se fosse comprido, sempre preso. Já a maquiagem básica exigida era em cores mais sóbrias.

“Já vi pessoas voltando para casa ou indo ao banheiro para deixar a maquiagem adequada ou até mesmo tirar o esmalte. Havia punição por não estar impecável. Já fui advertida verbalmente por não ter a unha feita”, disse no processo. Ao julgar o caso, o TRT condenou a companhia aérea a restituir à agente de aeroporto a quantia de R$ 300,00 mensais, a título de danos materiais. Mas a empresa recorreu da decisão.

Porém, no julgamento do recurso, o desembargador Paulo Chaves Correa Filho, deu razão à trabalhadora. Pelos dados apresentados, o magistrado entendeu que a empresa exigia padrão de aparência extremamente rígido, com especificação detalhada da maquiagem, com os batons e os esmaltes a serem utilizados - incluindo especificação de cores permitidas -, além do estado dos cabelos.

Para o julgador, as exigências se mostraram exageradas e superiores às esperadas até mesmo em ambientes formais de trabalho. “A escolha da empresa em estabelecer tal padrão de apresentação deve vir com o ônus de arcar com as despesas daí decorrentes, na medida em que os parâmetros de aparência adotados pela empregada deixam de ser uma escolha pessoal e passam a resultar da simples necessidade de atender às exigências da empregadora, que superam em muito aqueles que, presumidamente, ela optaria por utilizar em outros locais de trabalho”, concluiu, mantendo a condenação .

Procurada pela reportagem, a Gol informou que não comenta ações judiciais.

avasconsil disse...

Ainda deve caber recurso pro TST. Onde tem um ministro maravilhoso chamado Ives Gandra Martins Filho, católico fundadamentalista, da Opus Dei, assim como o pai dele, o Ives Gandra Martins, que escreveu um artigo dizendo que a Constituição de 88 tornou as Forças Armadas uma espécie de Poder Moderador, autorizadas a botar o Legislativo e o Judiciário "no seu lugar". Ele é um ministro maravilhoso: pros bozogenocidas... Se a Gol recorrer pro TST e o Ives Jr. for sorteado relator, se e no que depender dele, a ex-funcionária da Gol não vai ter direito à indenização. Afinal de contas pra esse povo emprego é um favor que o empresário faz ao empregado. O empregador não lucra com a mais valia. Faz caridade "dando" empregos...

Robson Otto Aguiar disse...

Se eu comprar um bastão de baseball, vc me empresta sua cara pra eu testar a resistência?

avasconsil disse...

Em carta confidencial, sete relatores da ONU denunciam projeto de lei apoiado pela base bolsonarista no Congresso para reformar a lei antiterrorista

Para ONU, projeto ameaça silenciar críticos e oposição, criminaliza movimentos sociais e greves, além de restringir liberdades fundamentais.

Relatores pedem que projeto de lei seja reconsiderado e indica que, se for aprovada, Brasil violará direito internacional

https://noticias.uol.com.br/colunas/jamil-chade/2021/06/23/nova-lei-antiterror-de-bolsonaristas-ameaca-silenciar-oposicao-alerta-onu.htm


Anônimo disse...

Empresta seu rabo para enfiar esse bastão e testar a resistência dele?

avasconsil disse...

https://congressoemfoco.uol.com.br/opiniao/colunas/militares-empresarios-e-politicos-conspiram-para-tirar-bolsonaro-das-eleicoes/

"O que move os articuladores do impeachment é, sobretudo — mas não exclusivamente — impedir que o ex-presidente Lula vença as eleições em 2022 e o PT e a esquerda retomem o governo. A avaliação que fazem é de que haverá uma indesejável polarização entre Bolsonaro e Lula, com poucas chances para um candidato da centro-direita que sequer existe"

avasconsil disse...

Com certeza o governo Biden aprova o impeachment do Bozo. Já disse isso: eles não têm o menor interesse num novo Maduro na América Latina, e num fluxo imigratório de brasileiros pra lá, fugindo de uma ditadura. O que Kamala Harris disse lá na Guatemala (se forem, serão deportados...) serve pra a América Latina inteira. As forças da gravidade estão puxando Bolsonaro. Que a queda aconteça o quanto antes! Amém.

Anônimo disse...

Para se dizer que Bolsonaro é genocida, tem de se dizer que ele matou muito mais do que seria esperado no contexto latino-americano.

Quando se mede excesso de mortalidade ou mortes per capita, vê se que o Brasil está mais ou menos alinhado com os vizinhos. 500 mil está no esperado para o contexto de 200-250 mortes por 100 mil habitantes que toda América Latina está vivenciando.