quinta-feira, 13 de abril de 2017

"HOMENS ADULTOS ASSEDIAM MINHA FILHA DE 15 ANOS"

A Q., que prefere não se identificar, me mandou esta mensagem:
"Outro dia fomos comprar uniforme da escola, ali na rótula da carvoeira na UFSC, sabe? Era umas três da tarde. Na volta para casa, sentamos no banco do ponto  esperando o ônibus. Lola, sem brincadeira, 99% dos homens mexiam com ela. Ficamos pasmas com a falta de respeito. Ela tem 15 anos! Ela me disse que não aguenta mais e me pediu para matriculá-la numa aula de boxe".
É realmente detestável este abuso constante, que lembra a campanha #MeuPrimeiroAssédio. A hashtag no Twitter em 2015 deixou claro que a primeira vez que mulheres são assediadas não é quando elas magicamente atingem os 18 anos, mas muito antes, às vezes com 8, 9 anos. Fico imaginando se nesses casos o pessoal do "Não se pode nem mais elogiar uma mulher!" também tenta justificar. 
Fiquem com o relato da Q.

Sou mãe de uma menina que completou 15 anos. Outro dia fomos comprar o uniforme escolar ali na rótula do bairro Carvoeira, ao lado da UFSC. Na volta para casa, enquanto aguardávamos o ônibus no ponto, não tivemos paz. Praticamente todos os homens que dirigiam seus carros mexiam com minha filha de maneira abusiva. 
No carnaval ela foi brincar num bairro próximo com uma amiga cuja família ajuda a organizar o carnaval por lá. 
Ela me contou da violência que sofreu por homens que não a deixavam em paz. Foram os mais variados abusos como ter seus cabelos puxados. Ela ficou com medo. Um amigo chegou e ficou ao seu lado, e só quando ele estava perto os homens a deixavam em paz. Um homem chegou a pedir desculpa ao amigo dela por tê-la desrespeitado, quando o correto era primeiro, respeitá-la incondicionalmente, e segundo, pedir desculpas a ela. Mas eles pedem desculpas entre eles e nunca a nós.
Todos os dias eu desço a rua aqui de casa para levá-la ao ponto de ônibus quando vai pra escola. É angustiante a preocupação. Uma simples ida à mercearia do bairro torna-se motivo de preocupação.
Assim como as mães de meninos negros se preocupam com seus filhos serem mortos, mães de meninas também vivem angustiadas com medo de suas filhas não voltarem para casa por conta do abuso dos homens.
Tomar um táxi sozinha para ir a algum lugar... Nossa, como é preocupante!
Outro dia ela foi fazer um exame no Hospital Infantil e eu não gostei da maneira como o médico a tocou. Ele perguntou se ela usava sutiã com algum metal. Mesmo eu dizendo que não, ele fez questão de conferir pegando e puxando o sutiã, tocando nela de maneira bem invasiva, sendo grosseiro. Além disso, eles não permitiram que eu acompanhasse o exame, me deixaram do lado de fora. 
Eu fiz questão de ficar na porta -- entreaberta, olhando. Quase denunciei ao hospital. Fiz uma reclamação com a atendente na hora de pegar o exame, sugeri que pais e responsáveis acompanhassem o exame por meio de uma janela de vidro. E saí de lá com a certeza que aquele médico não é confiável.
Na parede havia um aviso bem grande que não é permitido que o acompanhante fique na sala com a paciente. Achei aquilo muito, muito estranho, como se fosse um passe livre para o médico exercer seu poder.
Que difícil ser mulher neste mundo de predadores!

77 comentários:

Anônimo disse...

=( A primeira vez que fui assediada tinha uns 7/8 anos, estava com minha mãe em um shopping no centro, bem tumultuado, enquanto minha mãe virou as costas um homem passou e apertou minha bunda.
Muito triste isso, mas SEMPRE que saio na rua é buzina pra todo lado, cada comentário sem noção, sem contar os imbecis que fazem questão de parar o carro e ficar observando, quando não seguem fazendo gracinha.
Já perdi as contas de quantas vezes isso aconteceu.
Eu não pretendo ser mãe por esse motivo, não quero viver preocupada.
Infelizmente TODAS sofrem com isso.

Anônimo disse...

Esqueci de adicionar no comentário anterior. Mas lembro bem no meu ultimo ano de faculdade, estava a procura de um estágio. Até que um advogado ligou.
No dia da entrevista, percebi que as 2 secretárias foram embora por volta das 17 horas, e elas fechavam todas as cortinas do escritório (da recepção, ficando impossivel de alguem ver do lado de fora), ai comentei com uma concorrente que não iria aceitar, pois o combinado seria até as 18, e ficaria uma estagiária e o advogado, MAIS NINGUÉM.
Na hora da entrevista percebi que ele ficava se achando demais, contando que tinha conseguido um carro de luxo so com a advocacia, por isso era bem legal eu desde nova começar a advogar, contou até que morava em um condomínio de luxo.
Depois desses comentários dele, tive a certeza que não iria aceitar a proposta nem a pau.
Pensa, Lola, ficar 1 hora sozinha com um traste desses? Com tudo fechado? Nemmmm, se acontecesse algo capaz iriam dizer que estava afim do dinheiro dele.

Anônimo disse...

Como inflam o ego, assédio acontece sim, mas 99% dos homens mexem com ela? N pode ir na esquina sem ser assediada?
Parece a fanfic da sara winter, que fez um video alegando q enquanto esperava o mardo sair do quartel, 100 soldados estavam saindo e os 100 falaram merda pra ela, pqp kkkk

Anônimo disse...

Tranquilo, quando ela fizer 30 anos isso passa.

(aí vão reclamar da invisibilidade da mulher quando fica mais velha).

Anônimo disse...

Esse bando de desgraçado parece que acabou de sair do presídio onde cumpriram sentença de anos, só isso justifica esse desespero todo quando vê uma mulher arrumada na rua (nao precisa ser linda, basta ser ok que já era), vão se lascar, merecem ser cantados e buzinados por gays bem malhadões!!

Mel disse...

Estes gajos andam a comer merda às colheres, só pode. Isso fez-me lembrar quando estava a decorar a montra da loja do meu pai e um grupo de nojentos ficaram a olhar como se eu fizesse parte da montra. Tinha doze anos e aquilo assustou-me bastante.
Também já me deparei com situações deploráveis que roçaram a pedofilia, como dois homens que quase partiam o pescoço só para ficarem a olhar para uma criança que nem onze anos devia ter. É humilhante, horrendo e criminoso o que eles fazem, com o aval de uma sociedade manipulada pelo patriarcado, que continua a trabalhar para que esses comportamentos permaneçam normalizados.

Anônimo disse...

Sim, ela não consegue ir a esquina sem ser assediada. Assim como eu, quando estava no ensino médio,tinha que fugir de toda obra no caminho para não ser assediada. Agora eu ando com spray de pimenta e na maioria das vezes que saio de casa só uso blusa de frio, e quem mexer comigo eu mando a merda.

Anônimo disse...

Quanto mais longe dos homens e do assédio melhor. Desde pequena sempre invejei as mulheres mais velhas e maduras que pisam em cima dos machos frouxos. Nunca tive problema com idade, peguei isso da minha mãe, uma senhora muito inteligente formada em química que trabalha em um emprego foda.

Anônimo disse...

E pior que normalmente o nível de assédio e desrespeito está atrelado com o nível educacional e pobreza do povo. O nível de abuso que existe aqui no Brasil não é o mesmo da Suécia, Noruega entre outros.

Anônimo disse...

Gostaria que a minha futura filha tivesse uma infância e adolescência normal e não com um bando de filho da puta de merda, pedófilos que merecem ser degolados na cadeia fasendo qualquer mau a ela.

Anônimo disse...

Desde que eu comprei um spray de pimenta, numca mais tive medo de responder na cara dura esse tipo de idiota. Detalhe que eu nunca precisei usar a arma: eles mesmos se cagavam de medo e vergonha quando recebem uma responta de uma mulher mandando-os tomarem na rola.

Anônimo disse...

Ela mesma disse que quando havia um homem do lado, eles respeitavam. Não é o ideal, mas é uma solução possível.

Anônimo disse...

Acho bem estranho, quando afirmam q n podem ir nem na esquina, q sofrem assédio . Exagero. Também sofro assédio, mas, acontece às vezes. Ou eu sou muito feia, ou essas mulheres são super lindas.

Anônimo disse...

Não sabia que olhar tinha virado crime.

Zrs disse...

Infelizmente nada de novo. Cada mulher que nasce irá passar por isso, infelizmente.

Anônimo disse...

Ou elas se vestem daquele jeito (vc sabe).

Anônimo disse...

E nojento ver homens com uma diferença de idade assediando meninas e moças mais jovens, para mim diferença de idade passou de 5 anos já e abuso.
E para eu não confio em profissionais homens atendendo mulheres quanto mais crianças e adolescentes, professor homem de criança então nem pensar. Médicos homens são em grande maioria machistas e não deveriam atender mulheres.

Anônimo disse...


"E nojento ver homens com uma diferença de idade assediando meninas e moças mais jovens,"

Hááá se for novinho pode?

Anônimo disse...

Não que homem novo seja menos machista, mas pelo menos não dão nojo.

Anônimo disse...

"Não sabia que olhar tinha virado crime."

Pois se não virou se a deusa quiser há de virar, mulher não e carne em vitrine de açougue e nem nasceu para satisfazer desejo sexual de homem.

Anônimo disse...

Esses parasitas sem um pingo de empatia não se controlam né? Não se aguentam com a própria imundície e precisam vir despejar essa diarreia mental aqui. Patéticos...

Anônimo disse...

de porcelana é o caralho, seu pedaço de bosta imundo. as mulheres estão aprendendo a se defenderem, estão tendo aulas de artes marciais, defesa pessoal, aprendendo a usar armas, quando aprenderem a matar, vocês assediadores, estupradores e apoiadores nojentos estarão todos fodidos, esperem e verão.

Rainha disse...

Penso que estas criaturas que fizeram isto gostariam que fossem com eles digo( o traseiro) deles. É tanta vontade de dar o deles que se escondem nas mulheres

Anônimo disse...

Assedio é um absurdo, mas alguns comentários são exagerados.

Nem falo do post, pois cantadas e olhares maliciosos a crianças e adolescentes é totalmente inaceitável.

Mas parece que se alguém olhar para uma mulher, é estupro. Como já falaram, parece que as feministas de hoje são de porcelana.

Se não gostou do olhar, simplesmente ignore. Sempre vai ter gente babaca no mundo. Se for tirar satisfação com todos eles, não vai conseguir fazer mais nada na vida.

Rodrigo Almeida disse...

Tb repudio assédio, porém, na lei, se tiver 15 anos jah pode...

Anônimo disse...

Deixaram alguma carne podre aqui no blog da Lola pra juntar tanto verme?

titia disse...

Não é hilário a quantidade de macho merda tentando vender assédio e violência pra feministas? E não é mais patético ainda a quantidade de manés reclamando "mimimi suas frescas agora a gente não pode nem encarar uma menina na rua como se quisesse arrastá-la pro mato e estupra-la até a morte? OPRESSÃO FEMINAZI!"? Agora, pra fechar com chave de ouro e matar de rir, são os mascuzinhos bagos de cristal chamando as feministas de "frágeis" como porcelana, querendo nos convencer que reagir e botar machista cuzão no seu devido lugar é coisa de mulher faca! Ai ai, esses caras ainda me matam de rir!

Mascus, vocês mandaram seus cérebros pelo reembolso postal ou foram devolver pessoalmente?

Anônimo disse...

"E nojento ver homens com uma diferença de idade assediando meninas e moças mais jovens"

O que dá nojo é o preconceito etário!!!

Anônimo disse...

Legal é quando você tem SETE anos e mexem com você na rua, te chamam de gostosinha, que iam te lamber todinha. #meuprimeiroassediodemuitos foi nessa idade. Com 15 anos pelo menos é uma pessoa formada, não uma criança de fato.

"Na parede havia um aviso bem grande que não é permitido que o acompanhante fique na sala com a paciente"

Então, isso é crime.

Anônimo disse...

Pra vcs uma mulher de 30 e 40 anos é velha e falando de etarismo,toma vergonha na cara seus vagabundos nojentos porcos.Vcs acham o que?que uma garotinha vai olhar pra a cara enrugada de vcs e achar lindos. Quando vcs meche com elas o maximo que sentem é nojo,medo e raiva.

Anônimo disse...

Quer dizer eles não querem buxo veio(mulheres de 30 pra cima p/esses lixo é isso) agora querem empurrar homens de 20 100 anos a meninas que mal entrou na adolescência. Deus bichos papões fodidos horrorosos,se encherga seus merdas.

Anônimo disse...

Quis dizer seus

Anônimo disse...

"Para mim a diferença de idade passou de 5 anos já é abuso..."
Já pensou em procurar ajuda especializada? Sim, um ops uma psiquiatra?

Vitor disse...

Dirigir a palavra a uma pessoa que você nem conhece de forma desrespeitosa é absurdo.

Anônimo disse...

Quem gosta de homem velho? Ta com raivinha porque as novinhas não querem vocês,chora bebezoes de 30 a 100 anos. Vai toma viagra e ver se alguma veia vai querer vcs. Veio só da pra fazer buchada

Anônimo disse...

Se não sabem conforme as mulheres vão amadurecendo mais criteriosa e cuidadosa ficam,muitas ate preferem ficar só do que com qualquer porcaria.

Prof. Ane Santos disse...

Ser agredida verbalmente é uma forma de visibilidade? Assédio “acontece”: falar assim naturaliza o acontecido, e é contra isto que as feministas lutam; a mulher só quer passear sem ser incomodada, é muito difícil respeitar? Pesquisas revelam que a mulher altera a própria vestimenta para poder sair em paz, e muitas vezes nem isto adianta.
E como comentado no texto, se tem homem ao lado, então os assediadores pedem desculpa ao rapaz: por aí percebe-se como a mulher é vista como propriedade; aí os machistas comentam que é tudo “mimimi” de feministas. Aceitar assédio é naturalizar algo que não deve ser natural. A moça só quer passear em paz, custa muito respeitar?
Anon 08:04, se você não consegue se controlar, o que te dá o direito de controlar aqueles(as) que estão à sua volta?
Interessante como a pessoa se torna corajosa quando está sob anonimato.

Anônimo disse...

Ninguém tem o direito de assediar ninguém, mas agora vcs querem controlar o olhar das pessoas. Qual vai ser o próximo passo, controlar o pensamento?

Anônimo disse...

Acho bem estranho, quando afirmam q n podem ir nem na esquina, q sofrem assédio . Exagero. Também sofro assédio, mas, acontece às vezes. Ou eu sou muito feia, ou essas mulheres são super lindas.[2]

Anônimo disse...

Olha o primeiro comentário 12:54:
"Muito triste isso, mas SEMPRE que saio na rua é buzina pra todo lado"

kkkkkkkkkk #kiautoestimadaporra

SEMPRE que saio. Todo lado.
Sem brincadeira, 99%.

Anônimo disse...

Em Portugal também é assim?

Anônimo disse...

Sawl

Vcs podem falar de "preconceito etário" quando velhos de 50 anos dão em cima de garotas de 12, mas adoram encher a boca pra falar que mulheres lindas e joviais de 30, 40 são "velhas" só pra disfarçar sua pedofilia enrustida. Tá "serto", sqn.

Anônimo disse...

Sawl

Rodrigo imbecil, nem menina nem mulher merece ser assediada.
Concordo. Com 15, com 30, 40, 50, etc, nenhuma mulher deve ser assediada. Assédio com NENHUMA idade pode seu lixo!
Se fosse assim não teria nada demais o velho do José Mayer passar a mão na figurinista de 27.
Aprenda a respeitar as mulheres seu lixo, esgoto em forma de homem!

Anônimo disse...

João Pe de Mesa

O Anônimo das 13:25 não gosta de mulheres de 30 e acha que meninas gostam de escutarem merda de macho velho, pq o anônimo é uma bee muito louca que agora homens de 30.
Conheço muito a bundinha do 13:25, hehe.

Anônimo disse...

#kiautoestimadaporra

Sportano disse...

Mulheres sofrem assédio e abuso em uma escala que beira o absurdo sim. E os homens são educados para demonstrarem uma volúpia quase que beirando uma autoafirmacao da condição de "macho".Via isso quando crianças da minha idade cantavam mulheres ou meninas da nossa idade ou ainda havia os corredores nos quais os meninos montavam e que,na hora do intervalo,pra menina sair ou entrar na sala tinha que passar por esse corredor e passavam a mão nelas mesmo.Isso em escola particular,apesar de estar longe de ser uma particular top. Isso praticado por meninos de oito,nove anos. Com a consciência da escola,dos professores que relevavam tais comportamentos como "coisas de criança". Havia uma ou outra menina que parecia gostar mas a grande maioria ficava visivelmente constrangida com aquilo. Algo que era praticado por sei lá,80,85% da parte masculina da sala. Só eu e uns poucos outros não fazíamos. Por conta de educação doméstica mesmo, pais, irmãs...Hoje vejo que ensinaram da forma correta.

Mulher sofre assédio talvez pelo simples fato que como ela estivesse sempre disponível,propensa a ter que receber a investida. Quantas mulheres não já perceberam que pelo simples fato de ser educada, o rapaz já acha que ela está dando mole?

Eu não lembro particularmente de eu ter assediado alguma mulher.Talvez alguma possa ter interpretado dessa forma,não sei. Eu não vou mentir. Eu olho.Passa uma mulher interessante eu dou uma olhada no corpo. Não dou a cantada mas dou uma olhada sim. Não acho que aí chega a ser um assédio não. Quem achar,me desculpe. Como eu disse, talvez eu já tenha sido tido como um assediador na cabeça de algumas pessoas. Digo isso pois também uma colega minha de trabalho falando de outro rapaz veio com a seguinte conclusão : "homem é tudo igual.nao presta. Fulaninho só pq chegou uma menina nova no trabalho passou um tempão conversando com ela". Ou seja, na cabeça dela, o fato do rapaz ter passado "muito tempo" conversando com uma mulher significa que ele tinha interesse nela. Eu achei um pensamento meio louco,mas vai saber...vai que eu também já fui tido como "assediador" por ter passado "muito tempo" conversando com uma mulher ou qualquer outra situação aí.

Marcia disse...

Ah os argumentos da fanfic... Quanta empatia de machista. Fanfic é citar a experiência da própria mãe (e de que outra mulher seria, não é mesmo?) para deslegitimar o que qualquer criança ou adolescente mulher sofre: tá rua, basta um mexer, para todos os demais escrotos do bairro acharem que tem o mesmo direito de assediar.

Mas a culpa é da vítima, que ou mente ou se 'veste daquele jeito'. Daquele jeito como, mascu dos infernos? Sem usar burca?

Vergonha na cara nenhum dele tem.

Anônimo disse...

É pra ter empatia com quem demoniza homens? Vcs n se contentam em relatar algum abuso, tem q exagerar os problemas, falando bem claro, mentir descaradamente. Ninguém tá falando q mulheres n são abusadas por homens, só questionando, o argumento esquizofrênico de que mulheres são assediadas 24h, 365 dias. Q n pode ir na esquina sem ouvir merda de algum homem.

Anônimo disse...

18:05 mas essa é a mais pura realidade

não há homem bom, só os q vc não conhece o suficiente

A mãe dos gato tudo disse...

Alguém que acabou de chegar de Urano comentou que quando a mulher chegar aos 30 o assédio passa.
Não, não passa.
Eu já fui perseguida voltando da escola (sim, meu primeiro assédio foi aos 9, isso que eu me lembre), aos 13 um idiota qualquer insistiu em me dar carona, entre outras milhões de histórias que são similares a de várias mulheres brasileiras.
E eu tenho 30, e adivinhem: ainda mexem comigo! Que coisa louca, não?
Engraçado que dizem que quando fazemos 30 magicamente os caras perdem o interesse, se não estamos casadas ficaremos sozinhas e outros mitos e lendas.
Bom, fui pedida em casamento depois dos 30; ainda sofro assédio; há caras insistentes interessados em mim mesmo sabendo que vou casar. Isso deve ser decepcionante pra quem não curte "balzacas" (não acho o termo ofensivo, pelo contrário: faço questão de dizer às pessoas que tenho 30).

Anônimo disse...

Não se pode generalizar. Conheço homens que cantam mulher na padaria, posto de gasolina, Rua e querem pegar todas. Engraçado é que ainda encontram mulheres e se casam e, lógico, continuam nessa vida. Agora há homens também que nunca se portam dessa maneira. O problema de muitas mulheres aqui é a generalização! Tem cara que é raparigueiro e é assediado por muitas mulheres.

A mãe dos gato tudo disse...

Os caras se orgulham de falar que olham mesmo, que não têm certeza se acham ofensivo. Eu acho ofensivo e invasivo, por isso não vou casar com brasileiro. Me acertei muito bem com um nórdico e eles tratam mulheres como pessoas, é surreal mesmo.
Tenho uma amiga brasileira também que já casou com um escandinavo. E ele segue a mesma linha, é cultural deles mesmo, outro nível de educação.
Não sei pq as maravilhosas ficam perdendo tempo com pessoal de mentalidade atrasada no Brasil. A Escandinávia tem homens maravilhosos, que não veem tarefas domésticas como coisa de mulher, assumem de verdade responsabilidade de pai, entre outras mil coisas que fazem bem melhor que os brasileiros, se é que me entendem.
Podem ficar irritados por eu falar isso, eu já inclusive falei em outros posts, e muito mascu ficou ressentidinho. Mas falo por experiência. O mundo está mudando, nós mulheres mudamos, e quem se adapta tem melhores chances. É científico.

Anônimo disse...

E quando sua própria mãe fala que isso não é ruim porque passar na frente da obra é um termômetro pra ver se vc tá bonita? Ouvi isso dela quando eu tinha 12 anos. Difícil...

Meus primeiros assédios foram com 7/8 anos, um amigo da família sempre que me via falava: sua filha vai ter pernas lindas quando crescer, e ficava me olhando de cima a baixo. E minha mãe respondia: é verdade. Difícil, muito difícil...

Anônimo disse...

Eu nem sou OOOOHHH essa coisa toda e não tem um único dia que saio na rua sem algum nojento mexer comigo. Ainda se fica só no "oi princesa", ótimo mas muitas, muuuuuuuuuuitas vezes os caras fazem isso é pra intimidação, sabem que a mulher tá com medo e continuam, ficam encarando, depois não querem tomar pecha de estuprador em potencial. Se parassem de agir como um, ajudaria.

Anônimo disse...

Deixem de ser hipócritas! Como se mulher nenhuma olhasse pra um cara q acharam bonito, sarado... como se n tratassem homens com um pedaço de carne, banco 24h.
Gente escrota n falta, homens e mulheres.

Fabianaaaa disse...

Quando tinha 11 anos comecei a ir sozinha pra escola, todo dia 7h da manhã. Uma vez estava esperando pra atravessar a BR, (pq minha cidade é dividida pela estrada, apesar de tudo ser perto) então praticamente só tinha carro e caminhão passando ali, mais ninguem, nem casa tem lá. Então lembro que levei UM SUSTO quando vi um cara enorme, se aproximar de mim com voz amaciada, sendo o dobro do meu tamanho, quadruplo de largura, o desgraçado nem gordo era, era forte msm, e eu já entrei em estado de adrenalina. Ele puxou papo comigo mas eu nem olhei pra ele, fiquei calada e imaginando o que fazer, e assim que deu sai vazando o mais rápido que podia, sai andando mas com os passos tão rápidos que me senti o próprio papa-leguas, pronta pra correr o mais rapido que meus pulmoes aguentassem se fosse preciso. Felizmente ele não me seguiu mas ouvi ele dizendo atrás "me diz pelo menos seu nome". Estava simplesmente fora de cogitação outra alternativa. Tem horas que nosso sentido aranha dispara mesmo, e quem parar pra questiona-lo se ferra! A primeira vez que tentaram abusar de mim foi um amigo da minha mãe quando eu tinha uns 8 anos. Felizmente não aconteceu nada e eu desde então passei longe do sujeito, mas esse acontecimento ridiculo me fez muito mais esperta e atenta pra qualquer coisa estranha. Tem hora q é assim, teu corpo te alerta sem vc precisar, e vc apenas confie nele e sebo nas canelas. Jamais duvide dos sinais q teu corpo emite.
Com certeza esses caras mexem com adolescentes não porque as acham atraentes, mas pq acham que elas resistirão menos. O episodio com o grandalhão é assustador, pq alem de eu ser criança ainda, era pálida e magrinha e bem menor que ele em todos os aspectos. Foi a primeira vez (e acho q unica) q meu corpo ficou em alerta e num estado de adrenalina tão poderoso. Isso que o cara só tentou puxar papo! Então algo errado havia e muito e graças aos céus eu não questionei isso. Putz, relembrar isso me deixou tão tensa, foi a 9 anos mas continua fresco feito leite de vaca, q preciso voltar a relaxar agora. Tchau gente, xô ouvir uns kpop.

Ps.: galera parem de tentar explicar pros home q isso acontece, vamo concentrar na gente beleza pq nós é q nos ferramos com isso, nao eles, entao nao faz diferenca nenhuma se eles acreditam ou nao pq eles nunca vão passar por isso, entao mesmo se eles acreditem no q a gnt passa é tao util quando passar gilete em casca de ovo. Nunca vou entender pra q fazer homem entender nossos problemas se nossas realidades sao totalmente diferentes.
Eu nem conto pro meu pai ou pros meus irmaos, uma vez voltando da escola um vizinho q era mais velho q meu pai disse q me amava. Fui contar pro meu pai esperando que ele tomasse uma providencia e ele fez foi RIR. Tava com uns 14 na epoca acho. Nao importa. Nós nao precisamos q outras pessoas nos entendam. Somos melhores que isso.

Anônimo disse...

"Ps.: galera parem de tentar explicar pros home q isso acontece, vamo concentrar na gente beleza pq nós é q nos ferramos com isso, nao eles, entao nao faz diferenca nenhuma se eles acreditam ou nao pq eles nunca vão passar por isso, entao mesmo se eles acreditem no q a gnt passa é tao util quando passar gilete em casca de ovo. Nunca vou entender pra q fazer homem entender nossos problemas se nossas realidades sao totalmente diferentes. "

O tempo que se perde explicando machismo para machista dava para ajudar um monte de mulheres mas é incrível como até dentro do feminismo o foco das coisas continua sendo nos homens.

Anônimo disse...

Adorei seu comentário, Fabiana, você está certíssima!

Tudo de bom pra você, querida.

Beijos.

Anônimo disse...

Sawl disse Vcs podem falar de "preconceito etário" quando velhos de 50 anos dão em cima de garotas de 12, mas adoram encher a boca pra falar que mulheres lindas e joviais de 30, 40 são "velhas" só pra disfarçar sua pedofilia enrustida. Tá "serto", sqn.


Uma mulher de 12 anos está na idade de procriar, como mulher adulta que é. São altamente atraentes sexualmente para os machos. Se o homem de 50 anos e a mulher de 12 anos, quiserem ficar juntos, merecem ser felizes. É até bom que fiquem juntos para quebrar os preconceitos.
Como se combate o preconceito racial? Como casais inter-raciais!
Como se combate o preconceito etário? Com casais inter-etários!

Não confunda o amor com assédio. Ficar metendo a mão na vagina das mulheres sem o concentimento delas é errado. Não usem o assédio para justificar o preconceito etário. Estamos no século 21. Tá na hora que acabar os preconceitos, seja quais forem.

Já Pedofilia é uma forte orientação afetiva e sexual por quem tem menos de 9 anos de idade, quem não atingiu a puberdade. É uma minoria sexual como os gays e os trans, e merecem respeito porque são seres humanos diferentes da maioria, mas ainda sim humanos. Ser diferente é normal. Anormal é o preconceito!

Anônimo disse...

Um pouco de paranóia, não? a menina vai desenvolver sindrome do pânico ou qq coisa assim.
Sou mulher e morei lá na Carvoeira e no Pantanal. Andava mto sozinha e de noite lá. Claro que tem assédio e td mais, mas não é um risco tão grande (de violência física, pelo menos). Espero que a mãe filtre um pouco o que passa pra filha. Incutir esse medo todo não vai fazer o local ser mais seguro. E ainda vai paralisar a menina.

Fabianaaaa disse...

08:50, obrigada! Tudo de bom para você também.


A Lola podia deletar todos os comentários vindos de homens que só atrasam nosso debate e de pedófilos enrustidos que só aparecem pra causar achando que alguem acredita nos nonsense que dizem. Afinal, esse blog é feminista e um lugar para nós mulheres debatermos, se homem quiser participar que participe dizendo algo construtivo e não dizendo besteiras que só fazem piorar nossa visão sobre essas criaturas e envergonhar o próprio gênero deles.

Anônimo disse...

Concordo plenamente com tudo que você disse, Fabianaaaa

Sportano disse...

Se uma pessoa de 50 quiser se relacionar com uma de 12, ela merece é ir para a cadeia pois praticou o crime de estupro de vulnerável independente de como essa pessoa maior de idade queira florear o "relacionamento".

E na boa, não tem como colocar na frase "mulheres de 12 anos". Uma pessoa do sexo feminino com 12 anos não deve ser chamada de mulher mas sim de menina ou de criança pois é isso o que ela é.

Sportano disse...

Na sua visão, as mulheres brasileiras que mais do que olharem gritam ensandecidas por um cantor,um ator, um jogador de futebol também cometem assédio?

Ou quando o cara nem é famoso mas as mulheres também dão em cima, comentam etc como foi o caso do hipster da federal isso também é assédio na sua visão?

Seriam, na sua opinião, as mulheres brasileiras assediador as?

As nórdicas pelo que você vê da cultura desses países também são assediadoras?

Anônimo disse...

Nunca uma criança de 12 anos vai ser feliz sendo ESTUPRADA por um velho de 50 anos e de nenhuma idade.Se uma menina de 12 anos já é mulher o menino de 12 já é homem por por já poder procriar.
E outra estuprador,na natureza um velho de 50 anos já teria morrido a muito tempo. Como podes ver nem na natureza isso seria normal.Morra desgraçado.

Anônimo disse...

E se tivesse a sorte de ta vivo com 50 anos e fosse pra cima de uma CRIANÇA de 12 ,levaria uma surra dela e/ou do grupo(que naturalmente seria maioria mulheres) e acabava de morrer.

Anônimo disse...

"Já Pedofilia é uma forte orientação afetiva e sexual por quem tem menos de 9 anos de idade, quem não atingiu a puberdade. É uma minoria sexual como os gays e os trans, e merecem respeito porque são seres humanos diferentes da maioria, mas ainda sim humanos. Ser diferente é normal. Anormal é o preconceito!"

Orientação sexual, olha a que ponto chegam os mascus... vc deveria ir pra cadeia meu camarada.

Anônimo disse...

Eu não sei se é o famoso anafalbetismo funcional ou se é falta de empatia mesmo (provavelmente as duas coisas), mas mané que vem falar "ah mas não pode nem olhar que é crime???"

CARA existe diferença entre olhar normalmente e olhar como se fosse uma porra de uma carne no açougue! Acho que homem não entende isso porque não passa por isso, só pode! Eu olho pra homens toda hora, todas as mulheres hétero olham, mas uma coisa é olhar e outra coisa é ficar encarando e quase que babando, quebrando o pescoço e esfregando o pinto.

Exemplo: outro dia tava eu no ônibus, uma moça na metades dos seus 20 anos, bem mediana. Levantei para dar o sinal, quando um senhor que deveria ter mais de 60 anos, se virou por completo na minha direção e me olhou de baixo acima, leeentameeente, com a cara mais nojenta e safada do mundo. Repetidamente. Me comendo com os olhos, sabe? Olhei pra ele com misto de desconforto e raiva e mesmo assim, ele continuou com aquele sorrisinho fdp.

ISSO é a porra da falta de respeito que a gente reclama, o mínimo que ele poderia ter feito é ter parado, já que viu que não foi bem recebido. Mas nãããããooo, isso é esforço demais, é frescura demais, isso tá acabando com a paquera!

Ah vão dar meia hora de bunda, bando de escroto.

Anônimo disse...

É óbvio que eles entendem, entendem perfeitamente. ELES FAZEM esse tipo de coisa!

Só se fazem de desentendidos por uma combinação de cinismo extremo crônico, burrice e analfabetismo funcional também, falta de qualquer resquício de empatia por mulheres, subestimação da inteligência feminina, vocês sabem, parte do velho combo de misoginia + antifeminismo, pra poderem achar e dar a entender que são sensatos e racionais quando reclamam das feministas, essas "exageradas", "malucas", "ditadoras".

A mãe dos gato tudo disse...

Migo, vc chegou agora de Netuno, então eu vou explicar.
É totalmente diferente. O assédio a pessoas famosas é geral, não é porque é homem, mulher, gay, etc. Vide o caso da Beyoncé agarrada por um fã homossexual. Isso deriva da fama e não do sexo da pessoa.

Quanto ao hipster da federal eu não soube, mas chegaram a tocar as partes íntimas dele? Proferiram palavras de baixo calão? Como é em geral com mulheres (vide caso Nicole bahls).
Não estou tentando diminuir a gravidade que é ser assediado(a), mas eu nunca, em toda minha vida, vi uma mulher assediar um cara na rua, um desconhecido. Sendo que nao há ninguém por perto. Já o contrário...

Conclui-se que nem as nórdicas nem as brasileiras são assediadoras. Se tiver mais argumentos, aguardo.

Sportano disse...

Devem ter proferido. Em uma das reportagens sobre a fama repentina desse rapaz, ele disse que chegou a quase 200.000 seguidores no Instagram e que recebia mensagens até "impronunciáveis" pelo seu teor por parte das mulheres. Um rapaz que não tinha fama. Que estava apenas cumprindo sua função ao participar de uma das prisões de um dos políticos.

Se olhar é ofensivo e invasivo,sendo esse um dos motivos de você não casar com brasileiros, a postura dessas mulheres (brasileiras,no caso do hipster da federal) ultrapassou a margem do somente olhar, sendo bem piores entao.Foram atrás das redes sociais do cara,mandaram mensagens (algumas impróprias). Não sei se daí foram realmente além. Não tinha nem como saber muito. Ficou famosinho por pouco tempo,até descobrirem que ele era contra Dilma.

Por outro lado, concordo que provavelmente em uma cultura diferente ,há uma tendência das mulheres não serem tão vistas como "pedaços de carne" já que o Brasil estimule tanto essa ideia.

Concordo também com algumas outras pessoas que falaram que há diferença entre uma olhada e uma "secada" apesar de ser um critério subjetivo já que quem vai julgar até qual grau a olhada foi uma simples olhada ou foi uma invasão/desrespeito é a pessoa que recebe a olhada.

No mais era isso, era só colocar que se formos considerar qualquer olhada como desrespeito,como assédio ou invasão então todos já cometemos isso.

De mais a mais, obrigado pela sua resposta.

Luana disse...

Deixando um comentário só para dizer que menores de 18 anos tem direito de acompanhamento em atendimento médico, ou seja, a não ser que o adolescente vá a consulta sozinho ou peça para que o responsável se retire, o médico ou o profissional de saúde não pode impedir a presença de um responsável.
Além disso é recomendável que o médico não examine adolescentes sozinho, sempre ter uma terceira pessoa presente, como um enfermeiro ou auxiliar.
Então amigas não se sintam intimidadas e exijam o direito das suas filhas.

Anônimo disse...

Como existe seres nojentos nesse mundo né, eu nunca sofri nada do tipo, mas reconheço sim que meninas e mulheres de todas as idade sofram com esse tipo de violência (principalmente as bonitas). E outra coisa, se o cara pode ser uma mistura de Brad pitt com o Bruno Gagliasso, se ele tentar impor alguma coisa ele ainda é um criminoso fdp. Obs.2: para o pedófilo acima, 12 anos é uma criança (não pensa por si só e o corpo ainda não amadureceu), o comentário é tão fraco mais tão fraco que nem se sustenta. Exemplo: então na sua lógica como se combate homofobia? casando o agressor com a vitima? ah pelo amor né, cria de satã.

Drika disse...

Não sei, acho que isso é reforçado pelas próprias adolescentes e adultas... Quase todas adolescentes que conheço flertam com homens mais velhos, até os casados. Dizem que usam roupas provocantes mas não há nada de ruim, que atiçam mas nada fazem, que se sentem desejadas e melhoram a autoestima.
Recentemente estive com um rapaz que se surpreendeu quando falei que não queria amassos, só abraço e companhia, falou que as outras com quem esteve queriam logo ir pra cama.
Assim como nós mulheres generalizamos que todos os caras são iguais, eles fazem o mesmo conosco, que somos fáceis e adoramos ser assediadas.

Anônimo disse...

Drika,o que vc disse faz todod o sentido...nãoa dianta agente reclamar que o homem é assim ou assado,catar um escandinavo para casar se nós mulheres alimentamos esse sistema e depois cinicamente (igual aos mascus),negamos.è aclássica" faço o que eu quero,mas é machismo dizer que devo me responsabilizar pelos meus próprios atos"

E em relação á Escandinavia,bom,as mulheres lá fizeram por onde para chegar a esse ponto: se organizaram no feminismo radical e conseguiram erradicar tudo aquilo que incentiva o homema nos verem como objetios sexuais,incluindo a prostituição(prática que já vi muitas aqui defendendo)-criação do Modelo Nórdico de combate á exploração sexual da mulher.
Agora,se nós brasileiras reclamamos do machismo mas: tacamos pedras no feminismo ( principalmente no radical por não ter medo de apontar o homem como agressor e opressor,sem esses "floriamentos" do liberal);nos vestimos e agimos como objetos sexuais(já vi femienista incentivamdo a postagem de nudes,inclusive para adolescentes);se recusam a descontruir o próprio machismo e defendem abusadores e mulheres que se objetificam;acham que mulher tem sempre razão e todo direito de ser machista/reforçar machismo ( tudo é "socialização")...aí fica difícil isso mudar.

E Lola,pelo amor da deusa,pára de ficar aceitando comentário deses lixos humanos...há uma grande diferença quando uma mulher fala das faltas das outras mulheres dentro de uma prespectiva feminista e o que esses merdas falam.Dá até medo,parece até que estão sugerindo estupro (como o imbecil lá falando que uma menina de 12 anos gostaria de transar com um cara de 50.Porra,eu fui assediada por um de 60 aos 11!!).Já como a gente não pode quebrar uns merdas desse na porrada,melhor memso é deletar o lixo que escrevem.

Jafé Jorge disse...

A biologia explica esse comportamento masculino com muita propriedade.

Anônimo disse...

Eu acho que menores de 18 que não sabem se defender devem sim entrar no medico acompanhados, falo isso porque uma vez mesmo eu sendo ja adulta fui num ortopedista e o problema sendo no tornozelo ele começou a levantar a mão tentando subir do joelho a coxa já que na hora que percebi qual era dele eu dei uma resposta se um medico não sabia a diferença de um tornozelo para joelho ou coxa, ai sem graça ele deu uma desculpa qualquer e voltou ao atendimento serio. Quando cheguei no trabalho e falei o acontecido pra os colegas os que conheciam o medico ficaram com raiva de mim dizendo que fazer acusações falsas por não conseguir atestado era crime, enquanto outros colegas e minha chefe souberam me aconselharam a prestar queixa embora eu acabei por medo desistindo, enfim o que aconteceu foi que quase um ano depois advinha o que estava passando na TV num noticiario policial local? Uma moça acusando o mesmo medico safado de assédio. Depois disso começei a ter pé atras com todos os medicos, na verdade o trauma sempre fica, agora imaginem um pseudo``medico``desse se atende uma menor de idade é estupro consumado na certa...esse fato aconteceu em Salvador se não me engano em 2008.