sexta-feira, 27 de abril de 2018

UTOPIAS E DISTOPIAS FEMINISTAS, DISCIPLINA COMPLETA DE PRESENTE PRA VOCÊ

Este semestre eu finalmente comecei a dar aula na pós-graduação! 
Eu não tinha tanto interesse porque no meu departamento a gente já trabalha demais (temos em média 16 horas em sala de aula por semana), e também porque atuo fortemente na extensão. Mas os queridos coordenadores me fizeram uma oferta que eu não podia recusar: me deram carta branca pra bolar a disciplina que eu quisesse.
Como tenho lido algumas obras de ficção científica nos últimos dois anos, pensei em utopias e distopias feministas. Mas meu conhecimento sobre o tema ainda era muito superficial. Então sondei especialistas com quem tenho contato na internet, como Valéria Fernandes e Antônio Luiz M. C. Costa; perguntei pra Amanda Pavani, doutoranda na UFMG, e ela falou com sua amiga Melissa de Sá, que me passou excelentes recomendações. Também falei com a Aline Valek, que me lembrou que a tese de doutorado da Ana Rusche é sobre distopias feministas. Tirei mil e uma ideias desse trabalho incrível. 
O resultado é que comecei a dar o curso em fevereiro e tem sido ótimo. A turma está cheia e tem mestrandos e doutorandos de várias áreas diferentes (letras, lógico, mas também estudos da tradução, sociologia, pedagogia, jornalismo). São todxs brilhantes, super participativxs! O único porém é que a maior parte dos textos são em inglês e não é todo mundo que domina a língua. 
Mas estou adorando, apesar do trabalhão que é. E está tudo dando tão certo que já acertei para oferecer uma segunda parte do curso no semestre que vem. E como recebi muita ajuda para montar todo o cronograma do curso, quero compartilhar isso com vocês. Então lá vai, com muita generosidade, toda a minha disciplina (com bibliografia, com links!) sobre utopias e distopias feministas. Pra quem está na academia, pode adotar! Pra quem não está, fica o convite pra ler todas essas obras maravilhosas.

DISCIPLINA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS   2018.1    
Teoria dos Gêneros Literários I: Utopias e distopias feministas
Professora responsável: Lola Aronovich 
Carga horária: 64h. No. de créditos: 4

Ementa: Distopias e utopias são gêneros literários que foram apropriados pelas feministas já no início do século XX. Nada mais adequado: este tipo de ficção científica conectada à crítica socio-econômica permite que mulheres imaginem universos alternativos bastante radicais no futuro. É uma chance de revisar o passado e de especular sobre o futuro próximo, pensando em corpos alienígenas e identidades de gênero menos binárias, alternativas para políticas reprodutivas, e saídas para cenários apocalípticos. A disciplina tem como objetivo estudar algumas obras de ficção representativas deste gênero híbrido e analisar não apenas gêneros (genres) literários (e um filme), como também gênero (gender), entendido como uma construção social, cultural e histórica do que é feminino e masculino.

Forma de avaliação: Cada alunx deverá apresentar individualmente um seminário de 20 a 30 minutos relacionado a um dos textos teóricos, fazendo a ligação entre a teoria e a obra literária em questão (50% da nota). Além disso, o aluno deverá trazer por escrito reflexões acerca dos textos e duas ou três perguntas bem elaboradas para cada aula (40% da nota). 10% da nota será pela participação em sala de aula. 

Corpus
O Sonho de Sultana (conto de 1905 da indiana Rokheya Shekhawat Hossein)
A Mão Esquerda da Escuridão (romance de 1969 da americana Ursula K. Le Guin)
When It Changed (conto de 1972 da americana Joanna Russ)
The Women Men Don't See (conto de 1974 da americana James Tiptree Jr, ou Alice Bradley Sheldon)
Woman on the edge of time (romance de 1976 da americana Marge Piercy)
Kindred (romance de 1979 da afro-americana Octavia Butler)
O Conto da Aia (romance de 1985 da canadense Margaret Atwood)
Duas Palavras (conto de 1988 da chilena Isabel Allende)
Mad Max: A Estrada da Fúria (filme de 2015 do australiano George Miller)
As Filhas de Eva (Only Ever Yours, romance de 2015 da irlandesa Louise O'Neill)

Cronograma
- Introdução à disciplina

- “O Sonho de Sultana”
Texto: Em busca das utopias da/na América Latina: identidades, literatura e cultura, de Cavalcanti e Cordiviola.
Texto: Contando estórias feministas, de Hemmings

- A Mão Esquerda da Escuridão
Texto: Is gender necessary, de Le Guin.  
Texto: Gender & Genre, de Harrow

- A Mão Esquerda da Escuridão
Texto: World reduction in Le Guin, de Jameson.
Texto: Capítulo  2 - The Left Hand of Darkness: utopia e imaginação, pgs. 26 a 42, da tese Utopia, feminismo e resignação em The Left Hand of Darkness e Handmaid's Tale, de Rusche

- “When It Changed” e “The Women Men Don't See”
Texto: Towards an Aesthetic of Science Fiction, de Russ.
Texto: Reprodução, Ciência e Tecnologia em Herland, de Charlotte Perkins Gilman e When It Changed, de Joanna Russ, de Sawada, Sousa e Rocque.

- Woman on the Edge of Time
Texto: Utopia in dark times: Optimism/Pessimism and Utopia/Dystopia, de Levitas e Sargisson

- Woman on the Edge of Time
Texto: Utopia Now, de Jameson.
Texto: Varieties of the Utopian, de Jameson. 

- Kindred, de Octavia Butler.
Texto: Critical essay, de Crossley.

- Kindred
Texto: Concrete Dystopia: Slavery and Its Others, de Varsam.

- O Conto da Aia, de Margaret Atwood.
Texto: Utopias of/f Language in Contemporary Feminist Literary Dystopias, de Cavalcanti. 
Texto: Capítulo 4 - Feminismos e teorias de gênero nos dois romances, pgs. 63 a 95, da tese Utopia, feminismo e resignação em The Left Hand of Darkness e Handmaid's Tale, de Rusche

- O Conto da Aia 
Texto: Chapter 3: The Handmaid's Tale in dialog with speculative fiction, pgs. 26-47. Chapter 4: Women disunited: the matriarchy of Gilead, pgs. 48-62 da tese de Callaway.
Texto: “Just a backlash”: Margaret Atwood, Feminism and The Handmaid's Tale, de Neuman.

- O Conto da Aia e “Duas Palavras”, de Isabel Allende
Texto: A visão distópica de Atwood na literatura e no cinema, de Campello
Texto: What Can a Heroine Do? Or Why Women Can't Write, de Russ.

- Mad Max
Texto: Film bodies: Gender, genre and excess, de Williams

- As Filhas de Eva
Texto: A Cyborg Manifesto, de Haraway.
Texto: Genre Blending and the Critical Dystopia, de Donawerth.

- As Filhas de Eva
Texto: Como os Corpos se Tornam Matéria: Entrevista com Judith Butler, de Prins e Meijer


Bibliografia

ALLENDE, Isabel. Duas Palavras (conto). Contos de Eva Luna. Trad. Rosemary Moraes. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001 (1988). Acesso em: 13 nov 2017.

ATWOOD, Margaret. O conto da aia. Trad. Ana Deiró. São Paulo: Rocco, 2005. 

BUTLER, Octavia. Kindred: Laços de Sangue. Trad. Carolina Caires Coelho. São Paulo: Morro Branco, 2017 (1979). 

CALLAWAY, Alanna. Women disunited: Margaret Atwood's The Handmaid's Tale as a critique of feminism. Master theses, San Jose State University, 2008. Acesso em: 13 nov 2017.  

CAMPELLO, Eliane. A visão distópica de Atwood na literatura e no cinema. Interfaces Brasil/Canadá, Belo Horizonte, v. 1, n. 3, 2003. Pg. 197-210. Acesso em: 13 nov 2017.

CAVALCANTI, Ildney. Utopias of/f Language in Contemporary Feminist Literary Dystopias. Utopian Studies, 11.2 (Spring 2000), Pennsylvania State University Press.

CAVALCANTI,  Ildney, CORDIVIOLA, Alfredo. Em busca das utopias da/na América Latina: identidades, literatura e cultura. Morus Utopia e Renascimento, vo.l. 6 (2009). p. 1-10. Acesso em: 13 nov 2017.

CROSSLEY, Robert. Critical Essay (sobre Kindred). University of Massachusetts. 2003. Acesso em: 13 nov 2017.

DONAWERTH, Jane. Genre Blending and the Critical Dystopia. Dark Horizons: Science Fiction and  the Dystopian Imagination. New York and London: Routledge, 2003. p. 29-46. 

HARAWAY, Donna. A Cyborg Manifesto: Science, Technology and Socialist-Feminism in the Late Twentieth Century.  The Cybercultures Reader. Ed. David Bell, Barbara Kennedy. London and New York:  Routledge, 2000. p. 291-324. Acesso em: 13 nov 2017. 

HARROW, Sharon. Gender & Genre. ABO: Interactive Journal for Women in the Arts, 1640-1830. Scholar Commons. Volume 2.1 (March 2012). Acesso em: 13 nov 2017.

HEMMINGS, Clare. Telling feminist stories: contando estórias feministas. Revista Estudos Feministas. Florianópolis, vol. 17, no. 1, jan-abr 2009. Acesso em: 13 nov 2017.

HOSSEIN, Rokheya Shekhawat. Sultana's dream. Sultana's dream; and Padmarag: two feminist utopias. Trad. Barnit Bagchi. New Delhi: Penguin, 2005 (1905). Em português: https://archive.org/details/OSonhoDaSultana Acesso em: 13 nov 2017.


JAMESON, Fredric. Introduction: Utopia Now e Variaties of the Utopian. Archaeologies of the future: the desire called utopia and other science fictions. London: Verso, 2005. Acesso em: 13 nov 2017. P. xi-9.

_____. World Reduction in Le Guin. Archaeologies of the future: the desire called utopia and other science fictions. London: Verso, 2005. Acesso em: 13 nov 2017. P. 267-280.

LE GUIN, Ursula K. Is Gender Necessary? Redux. Dancing at the Edge of the World: Thoughts on Words, Women, Places. New York: Grove Press, 1989. P. 7-16. Acesso em: 13 nov 2017.

_____. A Mão Esquerda da Escuridão. Trad. Susana Alexandria. São Paulo: Aleph, 2005. Acesso em: 18 fev 2018.

LEVITAS, Ruth, SARGISSON, Lucy. Utopia in Dark Times: Optimism/Pessimism and Utopia/Dystopia. Dark Horizons: Science Fiction and the Dystopian Imagination. Nova York e Londres: Routledge, 2003. p. 13-27. 

MILLER, George, dir. Mad Max: Estrada da Fúria. Kennedy Miller Productions, Village Roadshow Pictures. Austrália/EUA, 2015. 120 min.

NEUMAN, Shirley. “Just a backlash”: Margaret Atwood, Feminism and The Handmaid's Tale. University of Toronto Quarterly 75.3, p. 857-868, 2006. Acesso em: 13 nov 2017. 

O'NEILL, Louise. As Filhas de Eva. Lisboa: Civilização, 2015. (Em inglês, Only Ever Yours). 

PIERCY, Marge. Woman on the edge of time. Nova York: Knopf, 1976.

PRINS, Baukje, MEIJER, Irene Costera. Como os Corpos se Tornam Matéria: Entrevista com Judith Butler. Revista Estudos Feministas, vol. 10, no. 1. Florianópolis, jan 2002. Acesso em: 13 nov 2017. 

RUSCHE, Ana. Utopia, feminismo e resignação em The Left Hand of Darkness e The Handmaid's Tale. Tese de doutorado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2015. Acesso em: 13 abr 2018. 

_____. Margaret Atwood: de quanto o real supera a ficção. Pernambuco: Suplemento Cultural do Diário Oficial do Estado. Dezembro 2017. Acesso em: 21 jan 2018.

RUSS, Joanna. Towards an Aesthetic of Science Fiction. Science Fiction Studies, no. 6, vol. 2, part 2, July 1975. Acesso em: 13 nov 2017. 

_____. What Can a Heroine Do? Or Why Women Can't Write. Images of Women in Fiction: Feminist Perspectives. 1972. p. 80-93. Acesso em: 13 nov 2017. 

_____. When It Changed (conto). Again, Dangerous Visions, ed. Harlan Ellison, 1972. p. 1-7. Acesso em: 13 nov 2017. 

SAWADA, Anunciata, SOUSA, Isabela Cabral Félix, ROCQUE, Lucia. Reprodução, Ciência e Tecnologia em Herland, de Charlotte Perkins Gilman e When It Changed, de Joanna Russ. Anais VIII Congresso Iberoamericano de Ciência, Tecnologia e Gênero. Abril 2010. Acesso em: 13 nov 2017. 

TIPTREE, James Jr. (Alice Bradley Sheldon). The Women Men Don't See. 1974. Acesso em: 13 nov 2017.

VARSAM, Maria. Concrete Dystopia: Slavery and Its Others. Dark Horizons: Science Fiction and  the Dystopian Imagination. New York and London: Routledge, 2003. p. 203-224. 

WILLIAMS, Linda. Film Bodies: Gender, genre and excess. Film Quarterly vol. 44, no. 4 (Summer 1991), p. 2-13. Acesso em: 13 nov 2017.

109 comentários:

Kasturba disse...

Parabéns, Lola!!!
Sucesso sempre!!

Anônimo disse...

UM COMENTÁRIO! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Bem feito blogueira dos quintos dos infernos! Kkkkkkkkkkkkk! Se fode aí desgraçada!

Michele disse...

Queria muito fazer essa cadeira.

Felipe Roberto Martins disse...

Nossa Lola! Eu moro na Grande SP como você sabe, queria ir pelo menos para assistir uma aula. Maravilhoso. Parabéns!!! Continuemos na Luta.

lola aronovich disse...

Troll insuportável fiscalizador de comentários, tá todo mundo comentando no Twitter. Dê uma olhada lá. É claro que eu preferia que comentassem aqui (porque fica registrado e é muito mais fácil de encontrar que no Twitter), mas entre ter ZERO comentários e 300 comentários de trolls, prefiro mil vezes zero comentários. Se aposenta da sua vida miserável de troll, rapaz! (Mas eu sei pq os mascutrolls estão caprichando nos comentários por aqui. É que o chan deles tá às moscas, quase fechando. Espero que seja uma debandada geral antes d'eles todos serem presos).

Anônimo disse...

Já viu a nova modinha dos fascistas? O "anarco" capitalismo, é 'tão' anarquista como o nacional socialismo é socialista(ou seja : nada). Tirei prints em grupos libertários, mas censurei porque eram muito menores de idade postando. Eles só querem o fim do estado pra poder praticar discriminação https://imgur.com/a/wvMbtky

La Mamacita disse...

Que programa, Lola!! Fico deslumbrada! Vou começar a ir! Esse tipo de curso só você. Por isso seu curso de Extensão atrai multidões. Parabéns, minha filha. Orgulho de você.
La Mamacita

Anônimo disse...

Então é assim, Dolores?
Você pode literalmente 'inventar' uma ciência?
É por isto que estes cursos de humanas tem que acabar.
Chega destas inutilidades.

Brandão disse...

Será que é possível assistir... acho que se fala... como ouvinte? :)

Anônimo disse...

A Lola não está simplesmente "inventando uma ciência", mascutroll demente (redundância).

Construir e transformar a disciplina que ministra é algo que professores fazem constantemente ou deveriam fazer, se não o fazem.

Para de vomitar merda sobre o que você não faz a mínima ideia, como se tivesse alguma propriedade sobre o assunto, seu imbecil!

Anônimo disse...

Sobre o texto, estivesse pensando...

Deixa para lá, Lola vai deletar mesmo

Guidi Vieira disse...

Delicioso este assunto! ❤

Anônimo disse...

Lola, você viu o que anda acontecendo no facebook?
Aquela bosta de página sobre o rio de janeiro administrada por estes trolls que te perseguem anda tendo bastante compartilhamento de posts em páginas ateias. Ate a própria página "ateísmo da depressão" caiu na deles, compartilharam um vídeo de uma palestra de um homofóbico e um outro post com diversas mensagens de " jesus voltará em 2070"
Eu queria seu parecer sobre isso e o que você acha que eles estão tramando pra cima dessas páginas ateias.
Me desculpe ter fugido totalmente do tema do seu post.

Felipe Paes disse...

Está além de magnífica essa ementa (e todo o resto) <3

Anônimo disse...

Sugestão de doutrin...ops, pesquisa Lola para sua pós; Como uma aluna evangélica e tratada por alunos e docentes em uma universidade federal brasileira?

Anônimo disse...

Uma obra interessante se chama Y O Ultimo homem, a historia se passa em uma realidade onde todos os homens morrem do nada, e dai as mulheres tem que se reorganizar como sociedade, o que e difícil por exemplo em coisas banais como por exemplo pilotar uma avião, descobre-se que mulheres nunca foram estimuladas a serem pilotas. Tudo se organiza ate que descobrem que resta um ultimo homem vivo. As moderadas querem mante-lo vivo para experimentos pois consideram a ultima chance de continuar a humanidade, e as radicais querem mata-lo pois não querem qua as coisas voltem a serem como eram antes.

Há rumores que Y O ultimo Homem se torne filme, com Shea Lebolf no elenco.

Anônimo disse...

http://www.geekblast.com.br/2015/12/hq-y-o-ultimo-homem-repensa-o-lugar-das.html

Llort disse...

Pessoal, sei que serei redundante mas lá vai: não alimentem os trolls.

Não interajam com eles, não respondam, não xinguem, não façam nada. Eles se alimentam de interação, de qualquer tipo de interação, QUALQUER MESMO, o prazer deles é saber que foram notados e que a existência deles afetou alguém de alguma forma, mesmo que por poucos segundos, então não dêem esse prazer a eles.

Eles não valem a pena.

Anônimo disse...

http://novonerd.xpg.com.br/y-o-ultimo-homem-uma-critica-ao-radicalismo/

“Na ficção, todas as sociedades formadas apenas por mulheres são geralmente retratadas tanto como reinos perfeitos onde a guerra e a intolerância foram completamente eliminadas, ou como impérios fascistas governado por lésbicas que odeiam homens. Estes mundos sem homens quase nunca refletem a complexidade e diversidade das mulheres reais”.

Anônimo disse...

"como por exemplo pilotar uma avião"

seria uma pena se as melhores pilotas de avião fossem mulheres, né, se energúmeno

e não apenas de avião, mas de cruzeiro, de carro, de tanque de guerra

não há melhor condutor de veículo q a mulher e isso é fato neutro comprovadíssimo, vá a merda mascu

pq tem três comentários seus iguais uns aos outros sobre essa mesma bosta? desespero?

ng quer saber disso, sua anta, essa fanfic mascuzenta ruim e fracassada nunca vai virar filme, apedeuta

não fez sucesso há 20 anos atrás quando foi lançado, não vai ser agora, né, ô mascu

não há nenhuma dúvida mesmo de q as sociedades formadas apenas por mulheres seriam reinos perfeitos onde a guerra e a intolerância seriam completamente eliminadas

É só olhar pra criminalidade nos dias de hj, ô imbecil, cairia drasticamente pra menos de 1%, no mínimo

Entendeu? mascu

Aninha disse...

Nossa, deve ter dado um trabalhão montar tudo isso!

lola aronovich disse...

Respondendo alguns dos comentários: obrigada, Michele, Felipe Martins, Guidi, Felipe Paes, e mãe! Espero que vc venha assistir alguma aula como ouvinte, mãe! Todo mundo tá te esperando lá.


Brandão, pode vir como ouvinte. Sõó me manda um email antes: lolaescreva@gmail.com

lola aronovich disse...

Mascutroll das 17:14, se vc está numa universidade, deve estar numa bem fraquinha. Ou ser um fracasso como aluno (tipo certos mascus que cursam Direito e não sabem sequer redigir uma ação). Eu não inventei uma ciência. Eu criei uma disciplina. Professores fazem isso de vez em quando. Quando a disciplina já existe, já tem uma ementa, professores podem mesmo assim "moldá-la" de acordo com seus interesses e os da turma. É isso que faço nas 4 disciplinas de literatura que costumo dar na graduação. Tento incluir uma grande diversidade.
Nesta disciplina da pós, foi assim: os coordenadores me deram carta branca para criar uma disciplina. Mas tudo foi negociado, claro. A gente tinha que encaixar essa disciplina em outra já existente. O coordenador, depois que eu disse que estava pensando em utopias e distopias feministas, pediu que eu falasse de vários gêneros para incluí-la em Teoria de Gêneros Literários. Por isso tem contos, romances, ensaios, um filme (que não é um gênero literário, mas é um gênero textual). Por isso há diversidade de gêneros: tem histórias utópicas, distópicas, afroculturistas (Kindred), e um romance para o público juvenil (As Filhas de Eva), além de alguma teoria sobre gêneros literários.
Sobre acabar com os cursos de humanas, veja a proposta do seu candidato de extrema-direita. Talvez ele já tenha um projeto pra isso, porque deve considerar cursos de humanas perigosos. Afinal, ensinam a pensar! E só gente muito ruim da cabeça pode considerar que Letras e Literatura são "inutilidades". Formar professores, pra vc, é "inutilidade".



Anon das 20:37, por que páginas ateístas estão compartilhando site de ódio? Não faz sentido. A menos que alguma dessas páginas seja administrada por um mascu.

lola aronovich disse...

Anon das 00:15, doutrinamento? Alunos da pós têm mais de 25 anos, em sua maioria. São bem crescidos, sabem pensar por si só. E se vc soubesse como funciona o pensamento de esquerda, saberia que o que fazemos constantemente é problematizar, questionar, criticar. É justamento o oposto de doutrinação. Sobre a sua outra pergunta, "como uma aluna evangélica é tratada por alunos e docentes em uma universidade federal brasileira?", ué, é tratada normalmente, como qualquer outro aluno. As universidades estão cheias de alunos evangélicos (e católicos, e ateus, e espíritas, e adeptos do candomblé, etc etc). E deve ter professores evangélicos tb (eu não sei, porque não costumamos conversar muito sobre religião). Nesta disciplina da pós há alunas evangélicas, e elas participam e debatem e expõem seus pontos de vista como qualquer outro aluno.


Anon das 00:26, faz anos que ouço falar nesse Y: O Último Homem, mas ainda não li. Um aluno ficou de me emprestar alguns exemplares. Eu até pensei em adotar o graphic novel para o próximo curso (queria incluir um outro gênero literário, como graphic novel ou mangá), mas como Y não é bem um graphic novel, e sim uma série, desisti. Mas se alguém souber de um graphic novel ou mangá que seja uma utopia ou distopia feminista, avise, por favor.

lola aronovich disse...

Llort, obrigada pela dica, mas como estou enrolando pra trabalhar agora de manhã, decidi responder os comentários.



Aninha, é, deu um trabalhão montar toda a disciplina, levou mais de uma semana em novembro. Mas quando a Ana Rusche me passou a tese dela, tudo ficou mais fácil, porque lá tem uma ampla bibliografia, e uma coisa sempre leva à outra... Agora pra segunda parte da disciplina, que será já no semestre que vem, já tenho várias ideias. Eu preciso de mais textos teóricos em português, porque tem vários alunos que não dominam o inglês. Espero poder montar a disciplina junto com elxs.

Cristiane Lira disse...

Na minha são tratadas como todas as outras pessoas. Por sinal há muitas evangélicas. Há maior parte delas são boas pessoas. E olha que a ideologia da universidade é predominantemente de esquerda.

Cristiane Lira disse...

Ah, Lola, na minha universidade houve eventos sobre intolerância religiosa. Um dos professores falou do trabalho de seu aluno o qual tratava do fanatismo religioso de uma parte dos evangélicos levando a serem hostis com gays e pessoas de outras religiões, inclusive católica, e a se recusar a escutar qualquer explicação não biblica para para as coisas incluindo aí a homossexualidade. Pode-se pensar que o aluno era um esquerdista ateu, mas não era. Era um evangélico. E ele reconheceu que o problema existe. O professor falou sobre ele também para alertar a respeito da criação de esteriótipos dos evangélicos. Grande parte deles não são fanáticos anticientíficos hostis a quaisquer outros. Essa foi a "doutrinação" que recebi na universidade.
Mas também é verdade que a maior parte deles em seu íntimo acha a homossexualidade errada pois supostamente Deus destruiu Sodoma por causa dos homossexuais e o livro de Apocalipse diz que os gays vão queimar no inferno juntamente com os cachorros pois ambos são imundos. Eles também acreditam que é correto a mulher ser submissa ao homem porque de acordo com Gênesis a mulher foi criada a partir da costela de Adão não como um ser independente, mas como um complemento de Adão e o apóstolo Paulo (tenho certeza que esse cara era misógino, só pode) falou que a mulher deve se sujeitar ao homem em tudo, ou seja o homem deve ter a palavra final. Porque ele nasceu do sexo masculino tem o direito natural e é da vontade divina que ele lidere a mulher. Os cristãos buscam viver conforme esses princípios sim! Óbvio que não se incentiva a violencia contra mulher, mas elas não são vistas como iguais aos homens em direitos já que não podem ser líderes dos homens. E é claro que também não se incentiva a violência contra homossexuais.

Cristiane Lira disse...

Paulo dizia ainda que as viúvas (as mulheres em geral) deveriam estar casadas cuidando dos afazeres domésticos, dos filhos e dos maridos (apenas isso. Está era a única coisa que ela deveria querer na vida) para não ficarem por aí desocupadas e fofoqueiras ( desde o tempo do apóstolo Paulo que se acredita nessa história de que mulher é fofoqueira. Homens não ficam entre si...Imagina...). Essa tese de que mulheres são fofoqueiras e homens não é mesmo muuuuito científica!
Se pudéssemos voltar no tempo estas primeiras cristãs corresponderiam as evangélicas e católicas de hoje deveríamos então perguntar como o apóstolo via e tratava as mulheres. O que era uma mulher para ele? Por que ele doutrinav... ops! Ensinava tais coisas?

Cristiane Lira disse...

Alias a submissão continua sendo ensinada nas igrejas. Mas isso ninguém chama de doutrinação, ne!

lola aronovich disse...

Pois é, Cristiane. Numa das minhas disciplinas eu pedia pra cada aluno fazer duas apresentações orais (em inglês, já que tds minhas disciplinas na graduação são em inglês) no semestre. Uma era um tema específico e outra era livre, o aluno podia falar sobre o que quisesse (e eles adoram isso). Um aluno evangélico veio falar comigo pq queria falar sobre como os gays são pedófilos. Eu disse que ele podia falar sobre o que quisesse, mas que não podia inventar coisas assim, tão preconceituosas, tão sem a menor comprovação. E ele citou umas fakes news sobre um grupinho minúsculo de gays nos EUA que defendem se relacionar com menores de idade. Eu disse que se ele quisesse falar sobre aquele grupo específico tudo bem, mas que não devia generalizar. Mas também questionei sobre o que ele queria provar/passar com aquela apresentação. Que pedofilia é horrível? Acho que toda a turma já concorda com isso, eu falei. Que gays são pedófilos? Acho que toda a turma discorda. Ele acabou fazendo uma apresentação sobre como evangélicos são discriminados nas universidades. Quer dizer, parte da apresentação era sobre isso, se não me engano. Outra parte era sobre como alguns evangélicos eram farsantes e não representavam os evangélicos. Mas enfim... foi uma boa apresentação. Também já tive alunos debatendo (em inglês) temas polêmicos como a legalização do aborto. Uma ou outra aluna evangélica trouxe um daqueles vídeos ridículos e mentirosos pra mostrar um trechinho. Acontece! E nem por isso o aluno vai ser discriminado. E concordo contigo: uma boa parte dos evangélicos está muito distante dos estereótipos que fazem(os) deles. São seres pensantes. Não têm nada a ver com energúmenos como Marco Feliciano e outros da bancada da bíblia.

Anônimo disse...

"E olha que a ideologia da universidade é predominantemente de esquerda"

Seu raciocínio parte do senso comum que pessoas de esquerda não podem serem cristãos.

Anônimo disse...

Sua universidade deveria ensinar também sobre o significado de anacronismo. As escrituras bíblicas não são somente religiosas mas históricas, e estão inseridas no contexto histórico da época em que foram escritas. Talvez sua universidade também tenha um curso de teologia, onde se explica que certas passagens com vies proféticos ou de origem de livros religiosos devem serem interpretados em nível de parabolas e simbologias.

Anônimo disse...

Crsitiane na igreja vai quem quer, ninguém e doutrinado cristão la a força, as portas estão abertas as pessoas são convidadas e entram la.
Uma escola e universidade publica deve ser isenta de religião,doutrinas e ideologias, pelo simples fato de ser mantida por todos os cidadão que pagam impostos. A não ser escolas de vies confessional, onde os pais assinam termos para que seus filhos estejam sujeitos aquele tipo de ensino (Colégios adventistas e presbiterianos por exemplo) uma escola publica ensinar religião A ou B, fere o direito de ateus que pagam impostos para mante-la. De mesma não se pode fazer doutrinação nem a esquerda nem a direita em sala de aula.

Anônimo disse...

Oi Lola! Sou feminista e adoro seu site. Eu raramente comento, mas vou te falar, viu...
Nesses tempos sombrios.... não vejo nenhuma boa solução para nosso país.

Por incrível que pareça, após muita reflexão, infelizmente eu hoje vejo que a única saída não tão ruim é votarmos naquela figura nojenta do bolsonaro. O nível dos candidatos está tão ruim, com o Lula preso ainda por cima.. os demais candidatos de esquerda são inexpressivos ou tem defeitos sérios, como o Ciro Gomes, que é muito machista.

O fato de o bolsonaro ser um dos únicos honestos me faz ver que, votando nele, apesar de podermos ter alguns retrocessos ( ele não vai poder fazer tudo o que quer, temos um congresso ali ), teremos pelo menos mais responsabilidade para com o dinheiro público. Além disso, o Bolsonaro não é tão privatizador quanto outros que vi por aí...

O que acha, Lola? Alguma solução para o país? Vc acha que ainda há alguma possibilidade de Lula participar das eleições, se a gente pressionar muito o STF?

Beijos!

Anônimo disse...

mas não há "doutrinação" de esquerda nenhuma nas salas de aula

há a de direita, isso sim



Anônimo disse...

achei q os direitopatas fossem contra a ~doutrinação~, independente de ser à força ou não

só pq tocou na ferida da doutrinação cristã goela abaixo vão rever os conceitos?

meu cu

cristiane, Deus não destruiu sodoma e gomorra por causa de homossexual(is) e nem em apocalipse se diz q homossexual(is) "queimarão no inferno", não espalhe desinformação

E q evangélico cretino (e mentiroso maníaco), esse Lola, o q ele ia achar se eu fizesse uma apresentação sobre como os pastores são todos ladrões, ou sobre como os evanjegues são todos alienados ou sobre como, aí sim, os (homens) héteros é quem são pedófilos?

Depois um patife desse ainda tem a cara de pau de dizer q os evanJélicos (com J de... já sabem) "são perseguidos", pfff

outra vez meu cu

Anônimo disse...

15:45, tadinho

os crentes na bíblia não são nenhum pouco ~anacrônicos~

quando eles querem; pastor, obreiro, padre, ovelha, fiel, membro, o caralho a 4; interpretam qualquer texto do novo ou do velho, antigo ou recente, como eles quiserem, de forma literal ou não

não venha com falácia pra cima de mim não

Anônimo disse...

Vou ser sincera, em um ambiente onde se busca construir uma narrativa progressista como cursos de ciências humanas por exemplo, uma pessoa evangélica conservadora pode ate ter um convívio de ambiente bom no começo, porem com a rotina o desgaste e natural e inevitável, as diferenças de posicionamentos e pensamentos e muito grande e disparate. Já vi acontecer próximo a mim e realmente e muito difícil sim.

lola aronovich disse...


Anon das 16:07, não acredito em vc. Não acredito que uma feminista diria o q vc disse. Vc é um bolsominion achando que a gente é otária, achando que ninguém vai saber que esse discurso de "ele não é ladrão" (desculpe te desapontar, mas é sim), "ah, se não posso votar no Lula, vou votar no Bolso" (wtf? Como se houvesse qualquer semelhança entre os dois), "Ciro é machista" (como se Bolso não fosse muito mais), "ele não pôde fazer nada nos trocentos anos em que foi deputado porque o Congresso não deixa", "ele não é tão privatizador" (ele não é tão nada, além de machista, racista, LGBTfóbico, já que ele não tem projeto algum de governo). Vcs mascutrolls veem as feministas como suas inimigas e alvos número um. E todos vcs votam no Bolso, que tem um problemão para conseguir votos das mulheres (não só das feministas). Imagino que na campanha veremos vários fake sites de "Feministas com Bolsonaro" e "Mulher vota em Bolso". Todos feitos por reaças homens e brancos.


"Radfem dos palavrões que todo mundo acha que é um mascu fingindo ser feminista", dá pra parar de falar em c*? A Cristiane veio aqui educadamente e olha como vc responde. Já te falei que vc é um outro troll insuportável?

Cristiane Lira disse...

Acho que a conclusão a que você chegou lendo o meu comentário é que se trata de senso comum. Em que parte eu falei que cristão não podem ser de esquerda? A pessoa da qual o professor falou não não foi classificada como de esquerda ou de direita. Ele apenas escreveu um trabalho a respeito da intolerância religiosa, do fanatismo de alguns evangélicos e não é preciso ser de esquerda para isso.

Cristiane Lira disse...

Não acho deveria porque não se trata de cursos de teologia. Que bom que o curso de teologia anda ensinando que certas passagens devem ser interpretadas como parábolas e simbologias. Espero que os líderes religiosos ensinem isso aos seus fiéis. Por que será que tantos fiéis não entendem dessa forma?

Cristiane Lira disse...

Entendo o seu ponto e também acho que não se deve ensinar esquerda ou direita na sala de aula. O que quis deixar aqui é que não vi nenhuma doutrinação na universidade onde estudei. E nem alguém incentivasse o ódio aos religiosos. Não vi sequer ódio aos religiosos ou ódio dos religiosos pelo ateus e esquerdistas. Muito mais grave do que essa suposta doutrinação que existe nas universidades é que criar um estado religioso como alguns grupos politicos estão tentando fazer. Não acho que é doutrinação um professor simplesmente ter uma opinião à esquerda ou à direita e falar sobre isso. Além disso, qualquer aluno que tenha um mínimo de senso crítico sabe que não tem que aceitar passivamente as verdades de ninguém, nem dos professores, nem dos pais. Os jovens estão se tornando adultos que não conseguem fazer isso?

Cristiane Lira disse...

Diz sim. Nao diz claramente homossexuais, mas homens que se deitam com homens. Ficarão de fora do reino de Deus. Todos os que não obedecerem ao criador receberão a danação eterna, literal ou simbólica.

Cristiane Lira disse...

Eu nunca vi algo assim acontecer. É sério. Mas acho alguns evangélicos muito fechados entre eles mesmos. Perguntei uma vez a um desses porque eles eram assim e ele disse que era pra evitar fazer as coisas do mundo, algo desse tipo. E eles também aprendem na igreja que as trevas não devem se unir com a luz. No geral, vejo-os interagirem normalmente com os outros nas universidades.
Acho que há muitas restrições no modo de vida evangélico e isso a dificulta que eles formem amizades mais profundas com outros que não sejam da igreja.

Cristiane Lira disse...

Relaxa, Lola!

Anônimo disse...

O deus judaico-cristão é uma farsa nojenta, cínica, criminosa, enganosa, terrorista, egocêntrica, sádica e ao mesmo tempo masoquista, altamente misógina, homofóbica, racista e muitas outras imundícies mais. Quem segue esse lixo desprezível tem no mínimo um pouco da nojeira, do cinismo e das outras desgraças desse deus patético de pura mentira p/ chegar ao ponto de adorar/venerar essa podridão que chamam de deus.

Anônimo disse...

minha flor, nenhuma passagem de apocalipse diz: "homens que se deitam com homens. Ficarão de fora do reino de Deus" (sic)

se tiver me mostre

isso não tá em lugar nenhum de apocalipse e nem na bíblia, meu anjo

Anônimo disse...

Não, Lola. Eu sou sim feminista e sim, adoro seu blog.

Minha ideia era apenas de votar no bolsonaro uma única vez, asssim ele moralizaria a política e em 2022 votaríamos num candidato progressista para o brasil voltar aos trilhos.

Não vejo a situação atual com bons olhos. Acho que só temos más opções.

Anônimo disse...

22:51 e foda-se se tiver... esse livro de faz-de-contas não tem nenhum valor de realidade, não é a verdade do mundo que dirá do universo... é só papo furado de religião vindo de um povinho lá do meio do deserto do outro lado do planeta, que não tem absolutamente nenhuma relevância para o tempo-espaço onde estamos, Brasil, século XXI, ano 2018.

the tone disse...

Oi Lola. Vi hoje este seu post e tenho uma tese de doutorado que escrevi analisando o Woman on the edge of time e o he, she and it da Marge Piercy. Basta procurar no teses usp por Elton Furlanetto. Se puder indicar pra quem tem interesse no romance. É aproveito pra indicar o evento que vai acontecer em maceio, o minuto: movencias interdisciplinares da utopia.

Anônimo disse...

"A religião masculina sepulta as mulheres em sepulcros de silêncio, a fim de entoar o seu próprio canto fúnebre eterno e triste para um passado que nunca existiu."

- Male religion entombs women in sepulchres of silence in order to chant its own eternal and dreary dirge to a past that never was.

-- Mary Daly, Beyond God The Father, p 150.

Anônimo disse...

Ninguém vai cair nessa conversa mole sem sentido e votar no boçal bozonaro.

Bostonaro não tem moral nem para ele mesmo, ele não vai "moralizar" nada.

Aliás, boçalnaro nunca será eleito presidente, acorda pra realidade.

Volta pra debaixo da pedra da qual jamais deveria ter saído, mascu.

Anônimo disse...

Na universidade federal na qual estudo quase não há nenhum dia seque que o DCE milite a favor de paltas esquerdistas e com jsso abace pichando partes da universidade....

Anônimo disse...

Pior que concordo com vc, amiga! Será impossível ser simpática ao movimento feminista e ser de direita? Ou só pq a grande maioria das feministas aqui são de esquerda, como a Lola, vão nos calar agora?

Carmem disse...

" ...Minha ideia era apenas de votar no bolsonaro uma única vez, asssim ele moralizaria a política e em 2022 votaríamos num candidato progressista para o brasil voltar aos trilhos..." Pelo amor da deusa. Pelo amor da deusa, não li isso vindo de uma mulher que diz ser feminista. Bolsonaro um lixomen, racista, homofobico, que vai contra os movimentos LGBT, é contra os direitos humanos, ler isso partindo de uma mulher é o fim da picada, vão me desculpar!!!

Cara Valentina disse...

Terminei O Conto da Aia recentemente... Distopias feministas servem pra mostrar para as mesmas como a vida delas hoje é boa.

Eu fiquei com a impressão que a Atwood é uma conservadora disfarçada que quis pregar uma peça no "muvimento".

Anônimo disse...

alguém compreendeu o q o energúmeno das 00:05 (em processo de alfabetização, pelo visto) escreveu?

Q isso mascu? é uma nova língua lá do seu covil?

não entendi nada, seu semianalfabeto fanfiqueiro de merda

Luiza disse...

Foi só falar da bíblia que caiu a mascara do troll do Chan.

Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas,

1 Coríntios 6:9


Pq alguem que diz ter tanto desprezo por religião se importaria que se falasse mentira sobre a bíblia, nao é mesmo?

Aliás, a bíblia tem passagens bem piores que esta viu?

Anônimo disse...

"DISCIPLINA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS"

"O único porém é que a maior parte dos textos são em inglês e não é todo mundo que domina a língua."

Ué????

Anônimo disse...

"Uma obra interessante se chama Y O Ultimo homem, a historia se passa em uma realidade onde todos os homens morrem do nada, e dai as mulheres tem que se reorganizar como sociedade,"

Tem um filme assim, antigo até, não sei se é da mesma obra. Os homens ficam relegados às casas de prostituição.

Esse tipo de "distopia" com mera inversão de papéis (mulher oprimindo, homem sendo oprimido) eu acho bem bosta.

Anônimo disse...

", "ah, se não posso votar no Lula, vou votar no Bolso""

E olha a tristeza, conheço um monte de gente que tá falando exatamente isso. Brasileiro não tem cultura política e sim cultura de idolização, chega um cara falando bem e o que você quer ouvir, pronto, ganha voto.

Manu, Boulos, Barbosa (na hora que ele começar a abrir a boca vai se enforcar, tal qual é com o Ciro Gomes), esse povo não emplaca de jeito nenhum, falta força, maturidade e arroz com feijão.

Eu tinha alguma esperança no Haddad mas pelo visto o partido não quer dar protagonismo a ele, o que na minha opinião é um erro, aguardemos. Em Março, o papo era diferente. No Lula já não votaria mas o ex-prefeito de SP seria um voto útil legítimo e acredito que ele fez uma boa gestão na cidade. Agora, pra evitar Bolsonaro presidente, eu votaria até no Alckmin já que experiência administrativa pelo menos ele tem de sobra.

Deixar de votar em alguém em 2018, em vista do que pode acontecer com Bolsonaro eleito, não é mais uma opção para o brasileiro. E também não dá pra votar em qualquer um, tem que ser em alguém com chance real de ganhar o segundo turno. Acho a Manu uma fofa mas gastar voto nela, agora, deixaria o militar cada vez mais próximo da presidência.

Anônimo disse...

"Na universidade federal na qual estudo quase não há nenhum dia seque que o DCE milite a favor de paltas esquerdistas e com jsso abace pichando partes da universidade....

29 de abril de 2018 00:05"

Pelo visto sua universidade é bastante inclusiva, aceitando inclusive analfabetos funcionais como alunos.

Alan Silva disse...

Lola Y o último homem é uma série em hq que já está completa, em si não tem diferença entre uma série em formato HQ para uma em formato Mangá.
Ele tem uma boa história que pode ser usado de forma limitada, para mostrar as diferenças entre Utopia e Distopia no mesmo cenário de atuação das personagens, mas infelizmente o único foco central é o último homem. Sim poderia fazer uma grafic novel somente com as personagens femininas, de forma ilimitada mas a Vertigo não o fez.
Mas mesmo assim eu te recomendo nem que sejá como uma simples distração.

Ps: Acabei de me lembrar que tem um livro de RPG chamado Cyberpunk 2020, no 4shared tem o livro em PDF. Bem ele mostra os dois casos de forma distintas, A Utopia dos mais abastados formado principalmente por presidentes de grandes corporações e artistas, e A Distopia dos miseráveis formada em quase 100% pela classe trabalhadora.
Mesmo não sendo um romance mas sim um sistema de regras de jogo, ele vale a pena por mostrar quase todos os clichés desse tipo gênero literário.

Anônimo disse...

Acho ótimo!

Anônimo disse...

10:13

ô minha queria (dai-me paciência jesus)

por acaso esse trecho é de apocalipse como a amiga ali disse? não, né, é de coríntios, como vc mesma mostrou

não sei se vc entendeu, mas eu tava corrigindo a nossa amiga desinformada q disse q em apocalipse havia algo contra os homossexuais, q bom q vc me ajudou a acabar com esse equívoco, obrigada

e esse trecho de coríntios tb não diz nada sobre os homossexuais, ok, linda, favor procurar direto no original

Anônimo disse...

"na hora que ele começar a abrir a boca vai se enforcar"

se o barbosa vai se enforcar ao abrir a boca, o boçalnaro vai se desintegrar ao vivo

Anônimo disse...

Não , em Y O Último homem, só resta um homem vivo, a obra mostra que sem a limitadores sociais machistas dos homens as mulheres conseguem desenvolver seu potencial e reorgsnireo a sociedade muito bem. Apesar de criticar o feminismo radical em sua narrativa, a crítica ao machismo estrutural e muito mais evidente.

Anônimo disse...

Felizmente sou EX-COMUNISTA e ex militante marxista.
Quem nunca foi doutrinado por professor marxista???
E o pior: o lugar onde eu MAIS fui doutrinado foi num pequeno COLÉGIO PARTICULAR EVANGÉLICO
O professor de História era um esquizo marxista, eu tirava total nas provas todas dele sempre kkkk ele me elogiava bastante
Hoje pensando eu fico passado como as pessoas são burras e não percebem a doutrinação nas escolas
Olavo de Carvalho e o Padre Paulo Ricardo me ajudaram muito, apesar de o primeiro ser um ocultista fracassado e o segundo uma bicha velha fundamentalista, eles denunciaram o Marxismo Cultural e eu fui atrás dos livros que eles indicam pra ver se era verdade, e é mesmo, Gramsci filho do inferno está destruindo o Ocidente

Anônimo disse...

Hoje em dia governos de direita adotam medidas de esquerda, e governos de esquerda adotam medidas de direita
Está tudo muito confuso, acho essa separação já muito defasada, ultrapassada
Felizmente sou nacional-desenvolvimentista, nem de direita nem de esquerda

Anônimo disse...

15:34 - q fanfic mais ordinária e ruim, hein mascu

Anônimo disse...

Felizmente sou EX-CÂNCERvador e ex militante liberOtário.
Quem nunca foi doutrinado por professor direitista???
E o pior: o lugar onde eu MAIS fui doutrinado foi num pequeno COLÉGIO PARTICULAR EVANJEGUE (tinha q ser)
O professor de matemática era um esquizo câncerva, eu tirava total nas provas todas dele sempre kkkk ele me elogiava bastante
Hoje pensando eu fico passado como as pessoas são burras e não percebem a doutrinação neoliberaleca nas escolas
Olasno de Caralho e o Padre Paulo Retardo ajudaram muito na necrose cerebral de inúmeros coitados, o primeiro é um astrólogo fracassado e o segundo um anencétero babaca (pleonasmo) fundamentalista, eles lutam pelo CÂNCERvadorismo Cultural e eu fui atrás dos livros que eles indicam pra ver se era verdade, e é mesmo, Ain Randoida filha do capeta está destruindo o MUNDO

Anônimo disse...

Nacional-desemvolvimentista gastador de dinheiro público e gerador de inflação e com isso juros altos. Basicamente o que ocorreu em toda a história brasileira e estamos até hoje vivendo no terceiro mundo cheio de intervencionistas e varguistas.

Anônimo disse...

O pior erro do feminismo foi ter se ligado cegamente aos movimentos de esquerda, onde as pautas se bagunçam com as de outras minorias e no final aceitar o uso de burca ou dançar funk até o chão vira "feminismo" nessa salada maluca da esquerda.

Anônimo disse...

"e varguistas"

vargas era direitista câncervador

e antes desenvolvimentismo q >>>>>>>>>>>neoliberalixo

países de 1º mundo todos aplicam (algum grau) de social-democracia

engula essa, liberotário trouxa

Luziane Costa disse...

Que disciplina incrível! Queria muito ter a oportunidade de fazê-la. Parabéns!

Anônimo disse...

Também estudei em colégio provado e também teve doutrinação dos professores de história,geografia (na parte de geopolitica) e filosofia. Milagrosamente o professor de sociologia não ficava doutrinando o socialismo e aprendemos sobre Weber,Conte, Durkhein e não apenas Marx.

Anônimo disse...

Vargas foi um dos maiores interventores na economia e é o único político brasileiro que pode ser realmente chamado de facista (sem mimimi de militancia esquerdista). Mandou muitos comunistas à morte mas era intervencionista estatal e todo seu governo girou em torno de um estado centralizado. Os esquerdistas o amam exatamente por isso. Todos os paises de primeiro mundo tiveram economias de livre mercado no passado, tanto que os melhores países do mundo possuem também o maior indice de liberdade econômica. A social democracia que ocorreu depois da europa enriquecer (pobre é de direita e rico vira esquerdista, não esqueçam) colocaram a social democracia em prática e agora estão em crise e desemprego alto, principalmente os países do sul da europa que tiveram um estado muito maior do que a sua acumulação de capitais anterior poderia suportar. Para quem duvida, coreia do sul e cingapura são de primeiro mundo e nunca tiveram social democracia, e sim ditaduras capitalistas que iberaram a economia e colocaram comunistas no caixão.

Anônimo disse...

Oh! Muito obrigada <3

Anônimo disse...

As religiões abraâmicas - judaísmo, cristianismo e islamismo - são produtos da louvação e idolatria a um falso deus, um deus demoníaco, inferior, cruel, aprisionador, que se veste como deus real e que tem infligido horrores à humanidade.

Anônimo disse...

Você já leu a Bíblia? Se sim, encontrou um deus demiurgo que é elitista, elegendo "seu povo" em detrimento de outros, chamando-os de "o povo escolhido" e ordenando a matança em grande escala, um verdadeiro holocausto de outros povos com uma ligação ancestral comum aos mesmos hebreus? Por incrível que pareça, em comandos de ódio, raiva, ciúmes, capricho e vaidade é esse o deus que se encontra nessas escrituras cristãs e escrituras hebraicas/judaicas. Por que esse deus prometeu a eles uma terra (Canaã) que pertencia a outros? Por que esse deus participou ativamente no genocídio dos Cananeus entre outros povos assassinados por eles? Você não acha o comportamento desse deus muito estranho? Lembre-se que em seu nome ele mandou Abraão sacrificar seu filho Isaac para que a ele fosse provado seu servilismo. Que tipo de pai ordenaria uma coisa dessa a seu filho?

Anônimo disse...

O deus dos hebreus ou do antigo testamento cristão é o inversor, o satã, o demônio.

Luiza disse...

não faz diferença onde está na bíblia que os gays não vão pro céu. os evangélicos usam essas partes para não aceitar gays e foi por isso que a Cristina citou.

segundo entendimento dos cristãos sodomita e efeminado se refere aos gays. as palavras homossexual e gay sequer existiam naquela época.

além disso em levídicos está

"Não te deitarás com um homem, como se fosse mulher: isso é uma abominação.

Levítico 18:22"

vai dizer que não se refere aos gays tbm?

e tua bíblia tem passagens muito piores, troll que se passa por feminista.

segundo a bíblia se uma mulher virgem for estuprada no campo ela é obrigada a se casar com o estuprador. se ela for estuprada na cidade tem que ser apedrejada até a morte pq "não gritou".

"Se uma virgem se tiver casado, e um homem, encontrando-a na cidade, dormir com ela,
conduzireis um e outro à porta da cidade e os apedrejareis até que morram: a donzela, porque, estando na cidade, não gritou, e o homem por ter violado a mulher do seu próximo. Assim, tirarás o mal do meio de ti.
Mas se foi no campo que o homem encontrou a jovem e lhe fez violência para dormir com ela, nesse caso só ele deverá morrer,
e nada fareis à jovem, que não cometeu uma falta digna de morte, porque é um caso similar ao do homem que se atira sobre o seu próximo e o mata:
foi no campo que o homem a encontrou; a jovem gritou, mas não havia ninguém que a socorresse.
Se um homem encontrar uma jovem virgem, que não seja casada, e, tomando-a, dormir com ela, e forem apanhados,
esse homem dará ao pai da jovem cinqüenta siclos de prata, e ela tornar-se-á sua mulher. Como a deflorou, não poderá repudiá-la em todos os dias de sua vida.

Deuteronômio 22:23-29"

Anônimo disse...

Acima de tudo MISOGINIA, HETEROSSEXISMO, IMPOSIÇÃO COMPULSÓRIA DA HETEROSSEXUALIDADE tudo isso e muitas outras bostas mais tá tendo na "Bíblia Sagrada" sim. Esse livreco imundo de faz-de-contas escrotos não serve nem de banheiro pra cachorro, não presta nem pra limpar rabo sujo de diarreia. O monte de mentiras machistas anti-científicas que é a bíblia não tem nenhum valor de verdade, é completamente irrelevante para a realidade da humanidade.

Anônimo disse...

ô minha lindaaaa (paciência deus)

a cristina espalhou uma desinformação, a de q em apocalipse havia algo contra os homossexuais, o q não é verdade e o q eu desmenti

PONTO

não interessa a forma errada com q os cristãos interpretam a bíblia, menos ainda a forma errada com q joão ERREira de almeida traduziu a bíblia

Não há em apocalipse, em coríntios e em nenhum lugar do novo testamento algo contra os gays

Tb não há em qualquer lugar da bíblia algo contra os homossexuais vindo de Deus

essa passagem aí foi escrita por moisés e o q aquele estrume adorador do diabo achava pouco importa

e pra finalizar: a lei mosaica não vale p*rra nenhuma pra época da graça q estamos vivendo

Anônimo disse...

"Não, em Y O Último homem, só resta um homem vivo, a obra mostra que sem a limitadores sociais machistas dos homens as mulheres conseguem desenvolver seu potencial e reorganizando a sociedade muito bem. Apesar de criticar o feminismo radical em sua narrativa, a crítica ao machismo estrutural e muito mais evidente."

Y O Último Homem não é uma obra feminista, pelo contrário. Em um mundo cheio de mulheres interessantes e finalmente livres, sem as limitações masculinas dos homens as restringindo, e somente um homem restante, você pensa que a história se concentra nas mulheres? Nada disso! O foco da revistinha é no homem - mais uma vez - (lembrando: o único homem que sobrou em um mundo inteiro de mulheres) tudo girando em torno dele. Isso não tem nada de feminista, é muito masculinista isso sim!

A HQ é quase a realização do sonho erótico de um punheteiro patético que deseja todas as vaginas para si mesmo. Considerando a maneira machista que as mulheres são representadas, totalmente de acordo com a perspectiva masculina, não com a realidade das mulheres. Tipo as próprias feministas radicais que foram citadas, elas são "vilanizadas" e mostradas como odiadoras de homens loucas irracionais completamente sem sentido, essa é uma visão totalmente masculina, egocêntrica, forçada, desesperada, misógina, mentirosa e sem noção. Até parece que elas gastariam todo seu tempo e energia odiando seres que nem existem mais, se focando totalmente em homem, em vez de fazer inúmeras outras coisas mais importantes e interessantes, por exemplo: interagindo entre si e com as outras mulheres, realizando seus próprios projetos, reconstruindo uma verdadeira sociedade feminina com as outras mulheres, estudando os efeitos do machismo causados nas mulheres pelos homens e pela sociedade masculina e assim descobrindo e colocando em prática formas de resolver esses problemas, curando o mundo do masculinismo/machismo e misoginia (internaliza), celebrando e curtindo a vida e a liberdade, etc. etc. etc.

Anônimo disse...

"DISCIPLINA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS"

"O único porém é que a maior parte dos textos são em inglês e não é todo mundo que domina a língua."

Ué????

29 de abril de 2018 10:13"




Eis o nível do ensino público brasileiro.

lola aronovich disse...

Ô imbecil das 13:42, o que isso tem a ver?! É pós-graduação em Letras, não Letras Inglês. Não temos (ainda) pós-grad em Letras Inglês na UFC. Na UFSC, por exemplo, tinha, era a PGI (Pós-Graduação em Inglês), e todos tinham que saber inglês. Mas essa não é uma prerrogativa na pós-grad em Letras de nenhum lugar. Menos de 10% da população brasileira fala inglês, e o fato de alguém estar na pós não coloca a pessoa automaticamente em outro patamar. Várias alunas e alunos desta minha turma falam inglês, e vários outros não falam. Por isso tento encontrar traduções e textos em português (ou em espanhol).
E vc sabe que o "nível do ensino público brasileiro", pelo menos no nível superior, é muito mais alto que o nível do ensino privado. Ou nem isso vc sabe?

Anônimo disse...

23:53 - o mesmo mascu fanfiqueiro comentando pra concordar consigo mesmo, qua qua qua

00:02 - nossa liberotário, vc é um otário mesmo

q o vargas era um direiteba câncerva e babaca isso ng tem dúvidas

mas isso aí de "Todos os paises de primeiro mundo tiveram economias de livre mercado no passado" É HISTÓRIA PRA BOI DORMIR

vc acha q engana quem? seu liberotário de bosta

"indice de liberdade econômica" é uma FRAUDE, ng a não ser os neoliberalecos punheteiros levam isso a sério

Sabe um lugar onde tem bastante livre mercado e nenhum estado? Somália

A somália deve ser o melhor país do mundo, né, seu liberotário de merda

Social democracia ocorreu na europa DESDE O INÍCIO DO SEC 20

"pobre é de direita" (fonte: sua uretra) "rico vira esquerdista" (gente rica é inteligente então, né? q bom q já q vc odeia tanto a esquerda assim vc vai preferir ser um liberotário mais otário do q de costume e ser pobre só pra não "virar" esquerdista)

"e agora estão em crise e desemprego alto" (fonte: já sabe)

Não é o q os países nórdicos dizem, aliás, portugal está resgatando sua social-democracia e saindo do limbo q os neoliberalecos a deixaram

coreia do sul e Singapura (com S, seu analfabeto) não são exemplos de PORRA nenhuma, um é um cúmulo de pobreza e desigualdade social, vamos ver o q o atual presidente ESQUERDISTA faz pra resolver, pq a presidente babaca e neoliberaleca já foi chutada, felizmente

e o outro é um quintal da malásia menor q a cidade de jaú em SP, qua qua qua

"ditaduras capitalistas" - como aquela do pinochê e da odiadíssima tatcher? quero não, obrigado, pega a ditadura e enfia no seu ...

"colocaram comunistas no caixão" - e ditadoras fascistas, portanto direitistas, NO QUINTO DOS INFERNOS

Anônimo disse...

Quero ler todos! Ideia ótima.

Anônimo disse...

* misoginia (internalizada)

Anônimo disse...

Você poderia argumentar com o comentário de modo mais adulto e menos infantil, porque a relaidade mostra a venezuela se empobrecendo cada vez mais e o chile ascendendo e são dois tipos de economias diferentes, uma é esquerdista e a outra de direita.

Anônimo disse...

Ai, Lola, sua maravilhosa!
Uma pena (pra minha pessoa) que vc leciona na UFC. Se voltar pra UFSC - agora como docente - serei a primeira inscrita em qualquer matéria :)

Mia

Anônimo disse...

Anarcocapitalismo é a maior falácia da atualidade. Não é anarquismo de forma alguma, pois só tira o poder do Estado para colocar nas mãos das grandes corporações.

Anônimo disse...

18:03 - babaca

a venezuela não é o único país esquerdista no mundo e muito menos o chile o único país direiteba no globo

quem não consegue transpassar de uma argumentação nível pré-escolar é vc, otário

"Anarcocapitalismo é a maior falácia da atualidade. Não é anarquismo de forma alguma, pois só tira o poder do Estado para colocar nas mãos das grandes corporações"

OLD

Anônimo disse...

Obrigada pela sua generosidade, Lola, sua linda! Você merece tudo de bom. Espalhar conhecimento é para poucos professores. Parabéns!
Beijo grande.
Iza

Anônimo disse...

Sim, não é o único país esquerdista do mundo mais foi um dos que chegou ao extremo, sendo que o brasil e a argentina estavam indo para o mesmo buraco com a dilma querendo criar comissões de "grupos sociais" e a cristina mandando embora os investimentos estrangeiros e estatizando companhias (além do calote). Todos os governos esquerdistas tem a tendencia de gastar mais do que devem e deixar o país em crise, enquanto que os de direita tiram buracracias,impostos e facilitam a criação de novos empregos. E se não tivernos um presidente desse ano e que coloque a reforma da previdência em pauta o país vai falir.

Anônimo disse...

"e deixar o país em crise"

fonte: seu cu

"facilitam a criação de novos empregos"

não é o q o governo temerda e macri (lixo) dizem

é exatamente o contrário, quem joga governos na latrina da crise financeira, política e social são os governos direitebas

Enquanto q governos de esquerdas ASCENDEM os países q administram, como é o caso de Portugal

ng aqui vai cair na tua lábia podre não, ô liberotário trouxa

Thalita disse...

Um filme novo que tem tudo a ver com seu curso é o "Eu Não Sou um Homem Fácil" na Netflix
www.netflix.com/title/80175421. A diretora Eleonore Pourriat já tinha feito um curta com a mesma temática, "Maioria opressora", que teve bastante sucesso em 2014. Vale a pena assistir e discutir!

Luccy disse...

A disciplina é simplesmente maravilhosa. Foi uma feliz jogada do destino ter a satisfação de participar dela. Confesso que dá um trabalhão ler tudo o que a disciplina propõe, porque tenho pouquíssimo tempo, mas é tão gratificante e interessante que não canso de agradecer por tê-la escolhido.

Voe, Lola.

Anônimo disse...

Segundo recente pesquisa da Universidade de Michigan, 86,4% das 20.000 das pesquisadas não se interessam por pilotar aviões porque não tem buzina.

Anônimo disse...

15 Mas, ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.
Apocalipse 22:15

Anônimo disse...

Fenômeno Anita É bom ou ruim pro feminismo?

Anônimo disse...

Foi determinante em todas as guerras que houveram desde então e conta a historia deste povinho que originou as religiões e que, a julgar pelo que vem acontecendo desde então e acontece até hoje, provavelmente a história humana vai acabar por acontecimentos de lá também. Não há como negar isso.É história

Cristiane Lira disse...

Xiii verdade, confundi os textos, mas dá no mesmo. Homens que se deitam com homens atualmente são conhecidos como homossexuais. E aparece na bíblia sim como outra moça já explicou. Eu esqueci o local e você nem sequer leu pois se tivesse lido saberia. Como você bem sabe há dois caminhos na Bíblia: herdar o reino de Deus ou a danação eterna. E sim, todos os desobedientes, incluindo aí os homens que se deitam com homens ficarão fora do reino de Deus e queimarão juntamente com os cães. Não adianta tentar defender a biblia neste quesito, fofa. Os padres e pastores apenas interpretam o que esta nela.

Cristiane Lira disse...

Na verdade você falou que não havia em parte alguma da Bíblia. Faça como eu que assumi que confundi os textos. Agora você já sabe que há coisas contra os homossexuais. Não e mera interpretação da biblia. Nas tá que você relacione os textos uns com os outros para perceber que homens que se deitam com homens, afeminados, sodomitas, não herdarão o reino de Deus. O que significa receber a danação eterna com os feiticeiros, os mentirosos e os cachorros. Que tal você publicar usando o seu nome, caro troll.

Cristiane Lira disse...

Ah é mesmo? Não é engraçado que a bíblia não faça nenhuma referência a qualquer casal de homossexuais. Não é curioso que as orientações do apóstolo Paulo para familia se refiram a união de um homem e uma mulher e nunca de um casal gay, mesmo num mundo em que a prática homossexual era normal como no mundo romano? Na época dos apóstolos os não judeus já estavam se convertendo ao cristianismo e é mesmo assim nada se falava sobre casais homossexuais. Nenhuma orientação para estas famílias. Então é bem evidente o porquê do preconceito dos religiosos com a homossexualidade. Não se trata de mera interpretação errônea. A biblia chamou de abominação e condenou os "sodomitas" e "afeminados". Não faz menção a existencia de homossexuais entre os cristãos. Se você não percebeu nada estranho quem não está conseguindo ler e interpretar a bíblia e você. Minha opinião é a de que os evangélicos deveriam contextualizar o texto, perceber que é um livro antigo escrito por um povo ainda muito primitivo. Então não cabe mais levar a sério a homofobia biblica. Só isso.

Cristiane Lira disse...

O texto em 1 Timóteo 9, 10 fala que lei é para os sodomitas, palavra usada em referência a pessoas que realizam práticas sexuais "erradas" incluindo aí a homossexualidade. Romanos 1:27 mostra que a ira de Deus estaria sobre vários homens desobedientes incluindo aqueles que abandonaram o uso natural da mulher e se inflamaram de sensualidade uns pelos outros. 1 Coríntios 6:9,10 diz que sodomitas não herdarão o reino de Deus e no verso 11 afirma que muitos cristãos haviam sido praticantes desses pecados mais foram lavados e santificados, ou seja, teriam abandonado tais práticas.
Ezequiel 16:50 mostra que Deus destruiu Sodoma por suas práticas repugnantes sendo que a palavra traduzida como "práticas repugnantes" é a mesma traduzida como "abominação" em Levítico 18:22 onde Deus chama de abominação homens que se deitam com homens. Em Gênesis 19:5 os homens de Sodoma se reuniram e foram até a casa de Ló exigindo que ele trouxesse para fora os seus hóspedes para os "conhecerem", ou seja terem relações sexuais com eles. E Ló pede que não façam tal coisa. Então a interpretação de que a bíblia condena as relações sexuais entre pessoas do mesmo sexual faz sentido. Não é mero fruto da cabeça dos lideres religiosos. A noção de que a homossexualidade é pecado na religião judaico/cristã é antiga.

Ângela disse...

A questão não é que feminista não pode ser de direita. A questão é que é completamente contraditório alguém que defende os direitos das mulheres defender também um misógino! Contraditório, insensato, insano!

@contakah disse...

Finalmente baixei toda a bibliografia e vou me organizar para escrever meu projeto com base nessa ementa maravilhosa!