segunda-feira, 14 de agosto de 2017

NAZISTAS MARCHAM NOS EUA

O que aconteceu em Charlottesville não pode ser visto como um incidente isolado e muito menos ser ignorado.
Esta foto poderosa é de outra marcha
da direita em #Charlottesville em julho
Charlottesville é uma pequena cidade na Virginia, uma cidade em que 80% da população frequenta a universidade local. Não tinha nada de muito importante até que (como outros municípios) os políticos votaram para remover uma estátua do general Robert E. Lee de um parque. Assim como a gente no Brasil, que ainda tem montes de escolas e avenidas nomeadas em homenagem a ditadores do período militar como Médici e Geisel, nos EUA ainda há pessoas que celebram confederados racistas que tentaram segregar o país em defesa da escravidão negra.
A remoção de um símbolo da supremacia branca fez com que nazistas, fascistas e nacionalistas organizassem uma manifestação na cidade, Unite the Right (Unir ou Una a Direita). O protesto começou na noite de sexta, 11 de agosto, com centenas de homens brancos (em sua imensa maioria, embora houvesse mulheres também) carregando tochas (marca registrada da Ku Klux Klan), 
socos ingleses, bastões de baseball e suásticas e gritando "Vocês não vão nos substituir" (em referência aos imigrantes, e também a uma teoria da conspiração comum entre reaças de que os "judeus internacionais" pretendem extinguir a raça branca), entre outras palavras de ordem contra negros, homossexuais, judeus e "antifas" (abreviação de anti-fascistas).
Entre os líderes fascistas presentes estavam Richard Spencer (criador do termo alt-right e que se tornou famoso ao comemorar a vitória de The Donald com a saudação "Hail Trump!", enquanto manifestantes levantavam o braço direito) e David Duke, da Ku Klux Klan -- os dois, e as organizações que eles representam, apoiaram Trump abertamente nas eleições presidenciais do ano passado, e Trump nunca repudiou o apoio. Pelo contrário, a alt-right está muito bem representada no governo do republicano laranja.
No sábado, uma situação já surreal e terrível conseguiu piorar. Os supremacistas brancos entraram em confronto com manifestantes contrários. O prefeito decretou estado de emergência. A polícia tentou dispersar a multidão e mandou todo mundo pra casa, dizendo que quem permanecesse na praça seria preso.
Poucas horas depois, perto dali, um outro grupo marchava pacificamente condenando o fascismo e o racismo. Um carro em alta velocidade furou o bloqueio e atropelou várias pessoas. A polícia parou o carro e capturou o motorista
Era James Alex Fields Jr, um rapaz de 20 anos, de Ohio, que foi para Charlottesville participar da marcha da direita. Sua ação feriu 19 pessoas e matou Heather Heyer, 32 anos, ativista de direitos humanos. Dois policiais também morreram com a queda de um helicóptero.
Trump declarou: "Condenamos nos maiores termos possíveis esta demonstração flagrante de ódio, intolerância e violência de muitos lados". Em seguida ele repetiu o "de muitos lados" para enfatizar. Quer dizer, para o presidente o ódio e violência não vieram dos fascistas, um dos quais passou um carro por cima de vinte pessoas, matando uma. Vieram de "muitos lados". 
Em outras palavras, ele pôs na mesma balança os nazistas e as pessoas que protestavam contra os nazistas. Os algozes e as vítimas. Dois termos ficaram de fora do seu discurso: supremacistas brancos e terrorismo doméstico. E Trump vem sendo muito criticado por isso, até entre republicanos. 
No entanto, teve gente que gostou da sua declaração ambígua. Os nazistas do site Daily Stormer, que publicaram sobre Charlottesville frases como "Temos um exército! Este é o começo de uma guerra!", comemoraram as palavras de Trump: "Seus comentários foram bons. Ele não nos atacou. Nada específico contra nós. Quando lhe pediram para que nos condenasse, ele só saiu da sala. Deus o abençoe".  
Esta foi a maior marcha fascista nos EUA em décadas. 
Não é à toa que a eleição de um presidente nacionalista (que é ídolo dessa gente e que dialogou com eles durante toda a campanha) incentive supremacistas a saírem às ruas abertamente, sem nem cobrirem os rostos com um capuz branco. Afinal, na lógica deles, se um candidato à líder da maior potência da história do mundo vociferou inúmeros preconceitos e não só não foi punido como foi eleito, por que eles não podem?
Isso abre algumas questões: até que ponto deve ir a liberdade de expressão? Liberdade de expressão vale também para discurso de ódio? (nos EUA, vale). Tudo bem um bando de fascistas malucos portarem rifles e fuzis durante um protesto?
Fascistas atacam um jovem negro
em Charlottesville
Nos Estados Unidos, não resta dúvida de que todos esses supremacistas, nacionalistas, fascistas, nazistas etc que participaram de uma manifestação com o nome nada sutil de Unir a Direita sejam de direita, ora (aliás, adoraria que alguém fosse ao protesto de Charlottesville e gritasse: "Vocês são de esquerda! Comunistas! Vão pra Cuba!" Só pra ver o que aconteceria). Alguns reaças de lá dizem que as ligações desses grupos fascistas com Trump não são evidentes. Outros alegam que manifestações fascistas mancham a imagem da direita (oh really?).
Mas aqui no Brasil é diferente. Estamos no país em que reaças creem piamente que nazismo foi um movimento de esquerda, afinal, nacional socialismo, né? O nome já diz tudo. Hitler era o maior comuna e fundou o PT da Alemanha, como afirmou uma jornalista famosa. Coube ao maior guru da extrema direita brazuca, Olavo de Carvalho, explicar Charlottesville em suas redes sociais. Ele tem "absoluta certeza" de que as "agitações 'de direita'" (observem as aspas) "foram pagas por algum George Soros para queimar a reputação dos conservadores".
Ou seja: nazismo é uma coisa tão de esquerda que quando homens brancos que se autointitulam nazistas fazem uma marcha para "unir a direita", isso só pode ser algo... planejado pela esquerda, ué. E ainda por cima patrocinado por um judeu como Soros. 
Pô, Olavão, se não fosse de direita da gema (não esses nazistas de esquerda!) poderia até marchar em Charlottesville (ele não mora na Virgínia?) pra gritar "Judeus não vão nos substituir!".
Entendo que defender ideais da direita é passar carimbo de vergonha, mas pô, se nem a direita assume que é direita, é sinal de que essa ideologia não tá com nada mesmo. 
Acontece que, apesar da vergonha, reaças como Olavão, Bolsonaro, Trump etc sabem muito bem de que lado estão os nazistas que marcharam em Charlottesville (assustando todo um país, aliás, todo um planeta) . Estão com eles. E nós somos seus inimigos. Por isso nos atacam o tempo todo. Seu sonho é nos atacar nas ruas também, fisicamente falando. 
Eu tenho lado. 
Eu me orgulho de não ter absolutamente nada em comum com supremacistas brancos. Não há nada em que eu e eles concordamos, não há pontos de convergência. Mas duvido muito que celebridades reaças possam dizer a mesma coisa.

UPDATE no mesmo dia: Ontem o site neonazista Daily Stormer festejou a morte da ativista Heather Heyer. Como ela tinha 32 anos, era gorda e não tinha filhos, ela não tinha valor na sociedade, segundo o site (mascus no Brasil pensam da mesma forma). A empresa que hospedava o site, GoDaddy (que é cúmplice por permitir lixo nazista) tirou o Daily Stormer do ar.
Pensamentos e atitudes assim não são exatamente populares. Ontem também, em Charlottesville, o reaça (Jason Kessler) que organizou a marcha Unir a Direita tentou dar uma entrevista coletiva. Veja o que aconteceu com ele.
É, não está fácil ser de direita neste momento nos EUA. 

44 comentários:

Anônimo disse...

A Lola odeia tanto homens branco heterossexuais que e casada com um.
Coerência cade?

Rodrigo Almeida disse...

Mas Lola, me diga uma coisa. Pq quando eh pra falar sobre a crise da Venezuela onde uma ditadura de extrema esquerda mata pessoas inocentes todas as semanas vc desconversa e diz pra focar na crise do Brasil, enquanto q com os EUA vc faz um post atacando toda a direita, ateh aquela q não apoia nazismo?

Anônimo disse...

A maior praga do mundo e o homem branco hétero cristão.
Nada de bom pode vir deles a não ser preconceito, opressão e machismo.

Anônimo disse...

Um dos maiores erros da "neo esquerda" e acreditar que pode haver espaço de convivência com opressores.Não tem como, eles não vão mudar e se não acabarmos com eles primeiro eles acabam conosco.

Anônimo disse...

“Nada mais cretino e mais cretinizante do que a paixão política. É a única paixão sem grandeza, a única que é capaz de imbecilizar o homem.”

Nelson Rodrigues.

Anônimo disse...

“Ah, os nossos libertários! Bem os conheço, bem os conheço. Querem a própria liberdade! A dos outros, não. Que se dane a liberdade alheia. Berram contra todos os regimes de força, mas cada qual tem no bolso a sua ditadura.”

Nelson Rodrigues.

Anônimo disse...

Temos tempos ainda mais perigosos pela frente... Não é como se o racismo e o nazismo sejam extermináveis. Força para resistir!Boa semana Lola!

lola aronovich disse...

Anon das 11:13, a incoerência está na primeira parte da sua frase, que já parte da premissa errada. Eu não odeio homens. E qualquer pessoa que Lê este blog sabe disso. Aliás, mascutroll, tenho certeza que eu gosto muito mais de homens do que vc, que odeia toda a humanidade (principalmente mulheres, claro) e chama homens de cucks e gado, quando não os divide em duas categorias (alfas e betas).


Rodrigo, eu não desconverso. Só escrevo sobre o que me interessa e se tenho alguma coisa a acrescentar. Tenho muito mais afinidades com os EUA, onde morei um ano (e estudei em escola americana, e tenho vários amigos americanos), do que com a Venezuela. Agora me diga uma coisa. Por que os reaças brasileiros estão tão preocupados com a Venezuela, e fecham os olhos pras barbaridades que o governo golpista comete aqui? Porque é tudo que reaça fala: vai pra Cuba! E a Venezuela? E a Venezuela? E a Venezuela?

Anônimo disse...

Besteira. Se fosse nazista qual sentido fazer manifestação qdo poderia colocar todo meu ódio contra aqueles que são diferentes?

Anônimo disse...

Em qualquer lugar do mundo neo/nazistas são considerados e também auto-declarados como extrema-direita. No mundo todo essa marcha de nazistas (que obviamente além de racistas são também misóginos, homofóbicos, antissemitas e a maioria deles tbm fanáticos cristãos) foram chamados também de marcha da extrema-direita.

Rafael Cherem disse...

O Nando Moura fez um vídeo explicando o acontecido, levou um bom tempo forçando a barra paea relacionar nazistas e comunistas e depois disse a mesma coisa do Olavo.E o pior, gente muito jovem seguindo esse idiota, formando sua opinião pelas demências que ele diz.

Mas há alivio, nos sabemos que os criminosos que causaram esses atos ficarão presos, já no Brasil, caso algo semelhante acontece nenhum responsável terá punição.

Rafael Cherem disse...

Um dos maiores erros da "neo esquerda" e acreditar que pode haver espaço de convivência com opressores.Não tem como, eles não vão mudar e se não acabarmos com eles primeiro eles acabam conosco.

Verdade. A convivência não é possível, o ideal é segrega-los, mas o que tem blog esquerdista dando voz e cartaz a Bolsonaros e afins é enorme, e depois tem a esquerda que não ousa dizer seu nome, vide o Psol, essa ai deus nos livre de tamanha inépcia e preguiça de lutar.

Anônimo disse...

Aprendam e entendam de uma vez por todas

Fascismo, nazismo, Ku Klux Klan et caterva são de EXTREMA-DIREITA e a extrema-direita é uma vertente da DIREITA

Essa manifestação obviamente é uma coisa da DIREITA e embora o negacionismo seja uma especialidade direitista, não adianta vcs tentaram tirar os seus da reta, isso é direita SIM, engulam

E a culpa maior disso é do mictório do putin, esse agente laranja (da KGB) é o grande responsável por ter levantado a bola dessa gente asquerosa, os altistas-right; esse penico da rússia q recebeu litros de mijo dos hackers anti-americanos pra ser """""eleito"""" (e mesmo assim conseguiu ter 3 MILHÕES de votos a menos q a sua adversária, a verdadeira eleita) vai pagar caro por isso, ele não perde por esperar, muito em breve será enxotado da Casa Branca, lugar onde jamais deveria ter posto os pés

Anônimo disse...

a) Lola a desonestidade inteletual da direita e impressionante querem convencer que a esquerda esta envolvida neste fato em um movimento que assume ser de direita.

b) Nestas horas eu vejo a diferença da esquerda para a direita porque nos assumimos Stallin e sabemos o que ele fez foi errado mas a direita nao assume o nazismo.

c) Lola o pior e a desuniao da esquerda que ja devia estar organizada uma frente ampla

Anônimo disse...

Com ABSOLUTA CERTEZA esses tais "pensadores" "de direita": olASNO do c*ralho e cheirando moura, por exemplo, são pagos por algum Koch ou Soros para queimar ainda mais a reputação dos CÂNCERvadores. Nenhum câncerva, por mais imbecil q seja, negaria o holocausto ou acreditaria em "terra plana", "farsa" do aquecimento global, illuminati e sairia com tochas acesas gritando slogans antissemitas, homofóbicos, misóginos, xenófobos e racistas, de modo a identificar a direita com a sua cria, os altistas-right, supremacistas brancos e nazistas. Se alguém faz isso, é de caso pensado a título profissional. Mesmo pq os supremacistas brancos, nos EUA, são em número suficiente para fazer qualquer manifestação digna de vergonha alheia e fazer os direitebas de chacota ainda mais

titia disse...

É hilário ver esses imbecis iludidos fazendo macaquices a torto e a direito pra tentar convencer qualquer pessoa com mais de um neurônio que a culpa de tudo é da esquerda, e estrebuchando quando a cabeça escorrega pra fora do rabo e descobrem que não, não estão enganando ninguém. Os gurus da direita (incluindo Olavinho) cagam e cagam e cagam e cagam pela boca mas não consegue convencer ninguém além de um bando de outros punheteiros misóginos tão fracassados e incapazes que precisam transformar os fatos completamente prosaicos de serem homens, brancos, héteros e terem escolhido aderir à religião dominante no Brasil (adivinha qual seria a religião deles se esse país fosse predominantemente islâmico?).

Nazismo é algo nojento e os nazistas, ainda mais. Navegando na internet li um post de uma americana sobre as atrocidades de guerra cometidas pelos Aliados, contando como soldados poloneses torturaram e mataram dezenas de mulheres alemãs que haviam sido levadas à força para uma cidade ou campo pra trabalho. A líder do grupo foi obrigada a testemunhar enquanto os soldados humilhavam, espancavam, estupravam, mutilavam várias moças ainda vivas - nada coincidentemente, as mais bonitas foram as que tiveram as mortes mais cruéis. Qualquer pessoa que não tenha preguiça de pensar sente o fedor de misoginia, mas a desprezível autora do post - que, aliás, é nazista - resolveu usar a tragédia pra fazer propaganda a favor do nazismo (claro né, como se soldados alemães não tivessem feito o mesmo com polonesas, austríacas, judias, etc.) e contra os imigrantes. Esse é o tipo de gente que apoia Olavinho, Trump, que fica cagando pseudo supremacia branca; gente que é capaz de pegar uma imensa tragédia causada por ódio e usá-la pra justificar um movimento de ódio.

Anônimo disse...

Com ABSOLUTA CERTEZA esses tais "pensadores" "de direita": olASNO do c*ralho e cheirando moura, por exemplo, são pagos por algum Koch ou Soros para queimar a reputação dos verdadeiros conservadores. Nenhum conservador em seu juízo perfeito vai criticar aqueles q saem marchando com tochas acesas gritando slogans antissemitas, de modo a negar q supremacia branca e nazismo são de DIREITA, a verdadeira direita. Se alguém faz isso, é de caso pensado a título profissional. Mesmo pq esses pseudo-conservadores, nos EUA, tais quais olasno do c#ralho et caterva, são uma bando de comunistas disfarçados, uma piada completa e em número e intelecto demasiadamente reduzido para fazer qualquer manifestação popular ou comentário digno de atenção

Anônimo disse...

ISSO olasno, DETONE mesmo os seus colegas de partido

Eu quero mais é q a direita SE EXPLODA (internamente)

Q esse poço de ebola todo se auto-destrua, direitistas lixos do c&ralho

Anônimo disse...

Acho a marcha importante porque ela provê um contra-peso ao cancêr do políticamente correto.

Os brancos vêm sendo demonizados há muitos séculos.
Talvez seja um pouco de inveja pelo fato de entre os caucasianos se encontrarem nomes como o de Telsa, Maxwell, Fourier e Newton.

Cegos de raiva (e cientes do seu fracasso intelectual), esquerdistas bloqueiam o acesso de brancos a universidades.
Opiniões de brancos hoje são ignoradas por se tratarem de "fascistas".

Ser branco e heterossexual é a garantia de ser prejudicado a vida toda por uma sociedade heterofóbica e anti-caucasiana.

Um dia a conta dessa raiva toda chega. Foi o que aconteceu em Charlotesville. E temo que esse seja só o começo.

Anônimo disse...

uma bando de mascus fracassados

ops, acabei de cometer um pleonasmo

Anônimo disse...

14:47 - fanfic muito ruim mascu

2/10

Anônimo disse...

O problema são os extremos tanto nos Estados Unidos, Venezuela, Ucrânia, Hungria, entre outros países. São tempos difíceis de extremismos de um lado como outro, ninguém respeita, ouve, tem atenção e isso é perigoso. O Brasil está um cado de má intenção misturado a falta de caráter, bom senso, desinformação, temos a terceira população mais ignorante do mundo segundo o Ipsos Mori inglês e qualquer oratória rasa vira a verdade absoluta, indiscutível, quando li comentários absurdos na time line da BBC Brasil no Facebook é lamentável ler certas coisas deprimentes, chamaram de esquerdistas pagos por George Soros e o mesmo fizeram com o El País Brasil, porém o pessoal de esquerda chama o DW, BBC, El Pais de conservadores por aqui, vai entender o que se passa na mente imbecil de alguns e doentia de outros.

Anônimo disse...

Alguém ainda acredita que um mundo cheio de homens ( metade da população) pode ser melhor um dia?
Impossível, e educação nenhuma vai mudar Los

Anônimo disse...

A esquerda é a culpada de tudo isso.

Por décadas a esquerda vem demonizando os homens brancos e jogando todos os males do mundo nas costas deles.

Não venham se fingir de desentendidos. Todo mundo sabe disso. A esquerda é racista e nojenta.

É claro que depois de tanta demonização contra os brancos, alguns deles vão se revoltar para defender-se a si próprios.

Não confunda a violência do opressor com a reação do oprimido.

Anônimo disse...

Acho muito cara de pau da direita brasileira que diga que a manifestação tinha como posicionamento político a esquerda, muita cara de pau mesmo.
Estive em vários grupos de direita brasileira e sempre havia um nazista querendo infiltrar ideia antisemita e facista na cabeça dos alienados ´´antimimimi´´, faziam posts e mais posts pra alienar, induzir a terem pensamentos nazistas. Sempre tinha um pra falar sobre anti isso e aquilo, aos poucos.
Já vi sim várias declarações machistas, racistas e homofóbicas em grupos de direita que circulavam tranquilamente, homens e mulheres apoiavam(maioria de classe mais alta, branca e parda, cristã)e quase nunca eram banidos, quando eram, eram banidos por xingar adm e nunca por proferir tais palavras.
A direita brasileira é conivente, quando acontece finge que não viu, que não aconteceu, que é vitimismo, poha nenhuma.
Já entrei em grupo de orgulho de ser branco, a maioria das pessoas eram racistas assumidas, a média era pardo que dizia ter orgulho de ser branco pela ascendência europeia, e a maioria branco. Raramente havia alguém pra dizer que aquele palco de discriminação era errado, vi poucos se manifestando contra. De 10, 2 brancos saíam porque só tinham orgulho da cor e ñ ódio a outros grupos. De 10, 2 saíam, e a maioria se calava e apenas curtia por não querer problemas com autoridades. Muitos diziam, inclusive em fóruns como storfront que pardos não eram brancos, mas que assim como outros negros, ajudavam apoiando tais discursos.
Só ñ vê quem ñ quer, o pardo e negro que grita antimimimi tá é ajudando os grupos nazistas, aos poucoS.

Anônimo disse...

18:39 - fanfic muito ruim mascu, e ainda por cima repetida, nada original, seja mais criativo na próxima vez

1/10

Anônimo disse...

Vc deve ser um adolescente carente de atençao vai conversar com o psicologo para resolver seus problemas

Rodolfo Abrantes disse...

A sim porque a esquerda e muito melhor, e nos lembramos de Stalin,Fidel castro, poll pot e tantos outros, e claro que a ideologia esquerdista nunca matou ninguém, nunca massacrou, destruiu ou aniquilou. Vocês são todos uns santos.

Anônimo disse...

Multiculturalismo dá certo sim podem confiar :P

Felipe Roberto Martins disse...

Eu fiquei muito assustado com tudo isto. Sou Professor, e fico mais assustado quando vejo alguns pais/ responsáveis, alunos, outros docentes e até mesmo - personalidades da mídia - que dão apoio para este tipo de comportamento.

João Antonio Alves Martins disse...

18:39

Manera no vitimismo cara!

Anônimo disse...

A "diferença" é que quando a esquerda/comunistas fazem a mesmíssima coisa não é violência, ditadura, crime, genocídio, crimes contra a humanidade, estupro whatever - é justiça social!!!

Como eu já disse ad nauseam et infinitum - é o sujo falando do mal lavado.


Jane Doe

donadio disse...

De novo, a caixa de comentários vira pingue-pongue entre duas vertentes da extrema-direita, o nazismo despudorado dos que justificam qualquer coisa em nome do combate ao "politicamente correto", e a trolagem insana do feminismo radical-atlantismo-culto da lua. Agora com pitadas de teoria conspiratória das mais ridículas, que pelo visto visam colocar a culpa das manifestações da extrema direita no dinheiro do Soros, ou seja, no establishment liberal.

Não dá mais vontade de participar; quem participa de hospício é doido.

titia disse...

"Por décadas a esquerda vem demonizando os homens brancos e jogando todos os males do mundo nas costas deles"

Essa eu não resisto. Vamos lá?

Escravidão no ocidente e, consequentemente, racismo - causadores: homens brancos.

Tráfico humano de mulheres e crianças pra prostituição forçada - causadores: homens brancos, que são a maioria dos compradores.

1° Guerra Mundial - causadores: homens brancos.

2° Guerra Mundial - causadores: homens brancos.

Nazismo, sua filosofia e aplicação em escala continental - causadores: homens brancos, que também foram seus disseminadores.

Guerra Fria, com consequente desenvolvimento de arsenal nuclear capaz de destruir o planeta pelo menos 37 vezes - causadores, pesquisadores e construtores de artefatos mortais: homens brancos.

Guerra do Vietnã - causadores: homens asiáticos tendo por trás homens brancos.

Ditadura militar no Brasil - causadores: homens brancos. Que também cumpriam as nobres funções de perseguir, torturar, assassinar e desparecer com pessoas inocentes.

Tá bom assim ou querem mais?

Menos vitimismo, mascuzada com dor nas bolas. A esquerda não demoniza os homens brancos não, são os próprios homens brancos que agem de forma demoníaca contra seus semelhantes apenas porque esses semelhantes não tem um pau, ou não tem dinheiro, ou tem melanina "demais" na pele, etc. Se vocês são tão nobres e viris, assumam as merdas que fazem com mulheres, crianças, homossexuais, pobres e negros e os motivos escrotos pelos quais vocês fazem isso. Bando de bundas moles incapazes de assumir as próprias bostas que fazem.

titia disse...

Favor ver meu comentário anterior, todo mundo que reclama das ditaduras de esquerda e de quanta gente essas ditaduras mataram:

Ditadura militar na Argentina - aproximadamente 10 mil mortos, 30 mil sequestrados e torturados, 2,5 milhões fugitivos/exilados, grande fuga de cérebros, ocorrida no final dos anos 1960, quando intelectuais e cientistas renomados abandonaram o país.

Ditadura militar no Chile - mais de 3.000 mortos ou desaparecidos, milhares de prisioneiros torturados e 200.000 chilenos forçados ao exílio.

Ditadura militar no Brasil - estima-se (traduzindo: tem mais, mas vamos fazer de conta que não) 434 pessoas entre mortos e desaparecidos durante o regime além de um genocídio de cerca de 8,3 mil índios.

Ditadura nazista - 10 milhões de mortos, sendo 6 milhões de judeus, e 4 milhões ciganos, negros, homossexuais, e opositores.

Todas essas ditaduras eram de direita. Tem muitas outras que todos sabemos. E olha só que coincidência: mataram o mesmo tanto que as ditaduras de esquerda, talvez mais. O único motivo pelo qual parece (só parece) que as ditaduras de esquerda matam mais é porque os ditadores da direita escondem os números e as bestas da turminha mamãe-quero-ser-corte fecham os olhos e tapam os ouvidos lálálálá, viva a ditadura, só quem morria era vagabundo e eu não quero saber da verdade, lálálálá, lálálálá seus esquerdistas feios, bobos e caras de mamão, fora pobrada, saiam do meu shopping!

Anônimo disse...

Donadio, faz um blog seu e modera os comentários do jeito que você bem entender, que tal? Ome sempre fazendo omicinha quando não consegue chamar a atenção...

titia disse...

Pessoal, desculpa floodar o blog, mas olha só essa notícia:

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2017/08/1909982-manifestantes-derrubam-estatua-do-soldado-confederado-no-sul-dos-eua.shtml

Manifestantes derrubaram nesta segunda-feira (14) em Durham, na Carolina do Norte, o Monumento ao Soldado Confederado, estátua para homenagear os soldados sulistas na Guerra de Secessão (1861-1865).

Os ativistas usaram uma corda para derrubar o monumento, construído em 1924 ao lado da antiga sede do fórum da cidade. Após a estátua cair no chão, ela foi chutada por dezenas de pessoas que comemoravam a ação.

Aí, nazistada, essa é a resposta do povo aos seus mimimis. Agora, por favor, comecem a chorar sobre vandalismo e violência enquanto defendem que os manos lambe-rabo de Hitler que chutaram a cabeça de um rapaz negro na saída da balada estavam somente "manifestando suas opiniões pacificamente e foi provocado pelo preto sujo que o olhou com nojo".

Anônimo disse...

Nazismo é oficialmente extrema-direita, em qualquer lugar do mundo!

Anônimo disse...

Poxa, Lola. Sou sua leitora assidua. Mesmo. Mas que resposta sobre a Venezuela foi essa? Só vc não acompanha o pai irresstrutito da esquerda para o que estat acontecendo? E isso de sou mais América que Venezuela foi muito elitista. Não combina com você.

Anônimo disse...

Ainda tento entender brasileiro, descendente de índio, africano e europeu, adotando bordão de país de maioria não miscigenada que "ain, multiculturalismo não dá certo".

Anônimo disse...

Essa papagaiada não tem nada a ver com feminismo radical, donadio... menos, bem menos, homem!

donadio disse...

"Essa papagaiada não tem nada a ver com feminismo radical, donadio..."

Eu sei, é por isso que não é feminismo radical, é feminismo radical-atlantismo-culto da lua. Uma mixórdia sem sentido de ideias mutuamente excludentes.

Anônimo disse...

Disse o macho...

Lis Joner disse...

O mundo tá é demorando acabar.