quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

ATÉ JÁ, ANO QUE VEM

Putz, ia fazer um post com minhas resoluções de ano novo e antes fui ler os planos que escrevi para 2014 e 2015 e... minhas resoluções são idênticas às de dois anos atrás. Não é triste?
O que isso quer dizer? Que eu não fiz praticamente nada que disse que iria fazer. Tenho que dar um jeito nisso daí em 2016.
Também pode querer dizer que minha vida é tão maravilhosa que não precisa mudar nada. E em parte é, sim. Mas minha saúde realmente precisa melhorar.
Fui diagnosticada com esteatose (gordura no fígado) em 2012, e o que eu fiz de lá pra cá pra reverter isso? Bom, tirando um breve período naquele mesmo ano de comidas mais saudáveis, e tirando o fato de que passei a tomar suco verde todos os dias de manhã deste agosto de 2014, nada. Absolutamente nada. Nada de exercícios, nada de parar de comer chocolate, o único vício que eu tenho.
Infelizmente, parece que chega uma idade em que não dá pra ficar empurrando. Estou com 48 anos. Mas fechei 2014 com uma série de diagnósticos bastante preocupantes: além da esteatose, aumento da taxa de glicemia e colesterol (que sempre foram razoáveis), ovários gigantes sem explicação, dentes problemáticos (precisando de dois implantes). E aí o que eu fiz em 2015 pra tentar resolver tudo isso? Não pisei num consultório médico/ odontológico.
Ok, ok, eu sei que sou uma irresponsável! Mas é que eu me sinto muito bem. Não sinto dor alguma. Não tenho dor de cabeça, não fico gripada, não fico abatida, não tenho insônia, não tomo absolutamente nada (fora um ou outro laxante uma vez por mês, por aí). Não devo ter engolido uma só aspirina em todo 2015. E aí eu penso: ir ao médico, fazer mais uma bateria de exames, não é procurar sarna pra me coçar?
Não respondam! Eu sei que estou errada. Mas é que eu olho pro maridão, que tem dez anos a mais do que eu e problemas mais evidentes (os pés dele doem às vezes), vejo que ele também não foi ao médico ou dentista nem uma vez no ano, e penso: por que eu tenho que ir e ele não? Mas sei que devo ir, e prometo que irei já no começo de 2016. E prometo que vou parar de comer chocolate e andar na minha esteira.
Ah, e tem a minha visão! É chato ficar velhinha. Agora preciso usar óculos pra praticamente tudo que faço perto. Por exemplo, estou usando óculos agora, ao escrever no computador. Antes não era assim!
Na realidade, eu fiz até um trato com meu amigo Robertinho em outubro. Ele estava enrolando um monte pra escrever e defender a dissertação de mestrado, e eu estou enrolando tudo que posso para tratar de problemas que obviamente não vão desaparecer sozinhos, só se agravar. Então nosso trato foi que cada um enfrentasse o que tivesse que enfrentar. Claro que de lá pra cá eu não fiz nada (consegui ficar sem chocolate uma semana), e ele muda de assunto quando eu pergunto "Como está sua dissertação?"
Sem contar a questão de saúde, que não está bem apesar de eu me sentir muito bem, o resto está ótimo. Silvinho e eu continuamos nos amando, depois de tanto tempo (25 anos e meio!). Conseguimos viajar mais juntos em 2015, mas ano que vem vai ser fogo. Isso porque terei poucos dias de férias em todo 2016, e só em julho. Terei que substituir uma colega na coordenação em fevereiro (quando a universidade estará em recesso), porque senão ela iria perder as férias de 2015! Então ficarei com 20 dias de férias para 2017.
Isso nem é tão terrível (se não considerarmos o lado financeiro, que é que não dá pra pedir adiantamento de metade do décimo-terceiro para o início do ano, e nem sei quando as férias serão pagas) porque, por causa dos dois meses de greve em agosto e setembro, em 2016 minhas férias não coincidiriam com as do maridão, o que nos impediria de viajar. Vamos ter que aproveitar qualquer feriado mais prolongado pra escapar juntos.
O trabalho vai bem, mas meu departamento de Letras Estrangeiras é o mais atarefado de toda a UFC, pelo que me disseram. Agora em 2016, assim como este ano, cada professor da unidade de Inglês dará 16 horas de aula, em média. É muito difícil dar tantas horas de aula e ainda pesquisar, publicar, orientar, oferecer curso de extensão, assumir postos de coordenação e representação, dar palestras, participar de reuniões etc etc etc.
Agora em março eu vou passar pela minha terceira progressão funcional e com certeza irei pra categoria de Adjunto IV. Não é difícil passar de uma classe pra outra (por exemplo, de Adj III pra IV). Sou representante do meu departamento no Conselho de Centro e passamos várias reuniões discutindo a pontuação que seria usada. Tipo: eu não gosto que o máximo de pontos que você pode ganhar pra palestras é um total de 240 para seis palestras. Eu dei 50 palestras entre 2014 e 2015, mas só seis contam. Enfim, tudo bem, só precisa de 700 pontos pra passar pra Adjunto IV, e eu calculo que terei mais que o dobro necessário.
Porém, entre 2016 e 2018, vou ter que me empenhar mais que o de sempre para assim passar de adjunto para associado, em março de 2018. E o principal é que terei que publicar muito mais. E isso precisa começar agora, já, em 2016. 
Renovei meu projeto de pesquisa em análise de gênero através de cinema e literatura, porque não encontrei tempo de escrever o livro que queria. Portanto, nos quatro próximos semestres, vou abrir mais quatro cursos de extensão (vocês estão convidadxs!). Mas agora, em 2016, eu realmente gostaria de publicar um livro sobre aceitação do corpo. Vou ver se em fevereiro, mês em que não darei aula, dá pra organizar tudo e escrever. E aí encontrar uma editora.
Tudo isso só dará certo se eu passar muito menos tempo na internet e mais tempo na "vida real". Vou continuar com o blog, lógico, mas preciso me afastar ao máximo daqueles que estão nas redes sociais pra atacar, xingar, ameaçar. Não vou parar de combatê-los, só que... um pouco menos?
Hoje não é um bom dia pra escrever. 
Fiquei arrasada com a notícia que li: ontem ao meio dia, Vitor, um menino indígena de 2 anos de idade, foi degolado em frente à rodoviária em Imbituba, SC (um estado que amo e conheço bem, pois morei lá quinze anos, antes de me mudar pra Fortaleza. Vítor estava ao lado dos pais. O suspeito, um ex-presidiário de 24 anos, foi capturado pela polícia e identificado pela mãe do menino e por dois taxistas. 
Este site do Conselho Indigenista Missionário aponta que o suspeito pode ser neonazista. O Zero Hora diz que é um cara "incomodado com a presença dos índios". Ainda não se sabe muito, mas impressiona que a mídia ainda não esteja falando deste caso bárbaro. Tem que falar como se fosse o Galdino.
Algo tão hediondo tira todo meu eixo, minha perspectiva, minhas expectativas. 
Não seria incrível se 2016 fosse um ano sem índios mortos, sem feminicídios, sem estupros, sem violência de qualquer tipo?
Depende (também) da gente.
Bom, pessoas queridas, uma ótima passagem de ano e vamos torcer pra começar 2016 com o pé esquerdo, que esquerda é melhor.

114 comentários:

Anônimo disse...

Não Lola a esquerda também rouba do mesmo jeito que aécio, e a esquerda tbm é machista, ideal mesmo é tentar seguir em frente.

PS: sou feminista mas detesto essa coisa de direita e esquerda , acho que isso no feminismo, não devia rolar.

Feliz ano novo pra vcs!

Anônimo disse...

Feliz ano novo pra vocês, esse ano vou fazer uma listinha de desejos e pedir pra Deus, quem sabe ele não ajuda. É uma dica pra quem tem alguma crença seja lá pra quem for. Aqui em casa simpatia não rola.

Anônimo disse...

Lola pra fechar um ano bem que tu podia fazer um ask e responder as perguntas das feministas, seria legal um mode de interação com os leitores, muitos blogueiros fazem isso. #FIKDICA

Eu queria que vc me respondesse qual a diferença de machista e masculinista pra mim é tudo igual.

Anônimo disse...

vai no médico antes que tua saúde te cobre mais tarde, Lola. eu sou bem jovem e desde os 17 negligenciava e feio a minha. resultado é que hoje eu sou a Maria das dores, quinhentos remédios por dia e consultas com médico todos os meses. com 20 e poucos anos eu tomo mais remédios diariamente que pessoas com o dobro da minha idade. te cuida, mulher! reverte tudo que tá ruim enquanto dá tempo :) bom 2016!

Anônimo disse...

Lolinha, feliz ano novo!!!

Tudo de maravilhoso, muitas alegria, mais saúde e zero mascus (sonhar a gente pode né?)
=D

Jane Doe

Anônimo disse...

Lola, nao ceda a pressao da ditadura da medicina / nutriçao, continue comendo! Se te faz bem... S2

Anônimo disse...

Lola!
Cuide-se bastante, guerreira!
Um grande 2016!

Anônimo disse...

Quanto à morte do menininho, ele exemplifica uma das várias razões que sou CONTRA indulto de Natal e Ano Novo pra criminosos.
Que o juiz que deu o indulto pra estq besta fera que matou covardemente essa criança, se sinta muito culpado pirque agora suas mãos tb estão sujas de sangue inocente!

Anônimo disse...

Sylvie

Lola, força sempre!!
Os parasitas se acabam, mas os(as) guerreiros(as) como vc ficam.
Um 2016 de muito sucesso, saúde, paz e batalhas!
Abraço.

Flavio Moreira disse...

Lola, sei que os tempos.tempos são duros, mas tenho certeza de que podemos sempre fazer melhor o bem. Você tem sido um farol para muitas pessoas e tenho certeza de que continuará sendo por muito tempo ainda. Toda felicidade e sucesso não só em 2016 mas em todos os muitos anos que virão.

Anônimo disse...

Fui diagnosticada com gordura no fígado


Depois vem dizer que ser gordo é saudável e que existe a ditadura da magreza

Anônimo disse...

E eu queria saber porque da briguinha com as rads.

Ana Maria disse...

"Ditadura da medicina/nutrição", anonimo, 18:17
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Pela deusa, fechou bem esse ano tosco! Que 2016 seja melhor =)

Cuida de ti mesma, Lola, que tu merece!
Abraço

Anônimo disse...

Só vim postar uma coisa q achei bem curiosa aqui...Vivem falando q mulher gosta de canalha, de bandido, blablabla...Mas o que tem de cara dizendo q pegaria essa menina sociopata q matou o ex sem motivo não tá no gibi...Ah, se fossem mulheres falando de um bandido. Ia chover otário pra falar merda...Tem um cara, nos comentários desse vídeo, q chega a dizer q sonha com um menage com Suzane von Richtofen e essa menina...Disso os mascus não falam né.


https://www.youtube.com/watch?v=APG5HJTAqec

Anônimo disse...

Mais um ano esperançoso para nós, batemos muito de frente esse ano, acho que estamos tendo cada vez mais espaços.
E aproveitando esse tal ask que não sei se vai rolar, mas eu ouvi de uma pessoa que não adiantaria o feminismo pois os homens sempre criariam outros mecanismos para oprimirem as mulheres, isso me deixou intrigada... Eu penso que talvez sim e talvez não, pois sei que tem países em que os homens são bastante igualitários, mas também há outros que parecem que nunca vão mudar. Será que nesses países igualitários os homens de alguma forma conseguem oprimir as mulheres, ou será que as coisas podem mudar totalmente de fato.

Anônimo disse...

21:34
Mascu gosta de criar polêmica, eles não são os semi-deuses que acreditam ser, são pessoas normais, mas com um tipo de ignorância fora do comum. Eles só julgam as mulheres mas tem as mesmas atitudes e talvez piores que nós.

O problema dos homens é não olhar pro próprio rabo e só olhar pro próprio umbigo, talvez se eles pensassem um pouco nisso !!! mas eu acho impossível.

Falo isso como uma admiradora da mente humana, e não como uma pessoa recalcada pois sei que nós mulheres não somos acima do bem e do mal.

Anônimo disse...

Eles gostam até de meninas de 5 anos, assassina é fichinha. Sou realista o que tem de homem pedófilo por aí não tá escrito, aquele ator do seriado Glee foi preso com porte de pornografia infantil.

Anônimo disse...

Esse ano eu deixo de ser mascu se eu conseguir uma namorada legal, inteligente, sincera, amiga, romantica e sensível. Que queira construir um futuro e uma história de amor comigo. Será que eu consigo?

pp disse...

Lolinha amada, desejo tudo de melhor a você em 2016!

Anônimo disse...

Você não tem pressão alta também? Lembro de um post há muito tempo atrás em que você dizia ter descobrido pressão alta, algo assim. Essas doenças são silenciosas mesmo, por isso você se sente bem sempre. Eu sou um dos raros casos em que a miopia aparece depois dos 20 (ou perto dos 30) e tá sendo uma merda pra me acostumar. 1 grau só mas que faz diferença. Ainda não me decidi o que é mais horrível: ter miopia ou ter que usar óculos. (Não por aparência, eu acho até bonito, mas me incomoda.) :S

Carolina M. disse...

Feliz 2016, Lola! Só posso lhe desejar td de bom, que continue seu trabalho precioso como feminista, mas tb arrume tempo para os artigos. "Publicar ou perecer"... Grande abraço!

Jonas Klein disse...

Ola Lola e colegas de movimento.

Olha Lola nem li o texto, só passei aqui para deixa um feliz ano novo.



Anônimo disse...

Vídeo sobre um também até de comportamento, como pedestres se comportam com violência de gênero, na primeira situação o homem agride namorada,na segunda mulher agride namorado.
https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=563000593853323&id=536865759800140

Anônimo disse...

Colegas de movimento?
Esse Jonas é uma piada mesmo

Anônimo disse...

Antes de tudo Feliz ano novo.


Lola eu vi uma matéria esta semana que me assusto bastante

http://ftimaburegio.jusbrasil.com.br/artigos/281522679/a-derrota-das-mulheres-stj-concede-hc-anulando-medidas-protetivas-na-lei-maria-da-penha

Acho que seria bom que você se manifestasse sobre isso.

Anônimo disse...

Lola, querida. Sobre sua saúde: sabe, eu precisei fazer algumas mudanças nos meus hábitos e as únicas que realmente funcionaram foram as que eu fiz aos poucos, a despeito da opinião geral. Deixei de fumar um maço por dia (não fumo mais há mais de 6 anos), mas levei uns bons 6 meses com o processo. Eu me dava um limita à cada 2 semanas, ou um pouco mais. Comecei limitando a 15 por dia, depois 12, depois 10, e assim por diante. Eu já havia tentado uma dúzia de vezes parar de uma vez só e sempre voltava. Acho uma violência muito grande para o organismo e para o emocional também, essas mudanças bruscas. Depois foi a vez do chocolate. Na verdade, não parei com ele, mas antes eu comia como se não houvesse amanhã! Passei para o meio amargo, depois para o amargo, e as porções necessariamente diminuem, você não consegue comer muito chocolate amargo, é enjoativo. E 80 gr de chocolate amargo por dia, faz até bem! Com atividade física, foi mais ou menos a mesma coisa. Comecei com caminhadas muito graduais e fui aumentando aos poucos. Eu não sei, não quero cagar regra pra ninguém, mas acho que cada um deve descobrir a melhor forma para si mesmo de fazer as mudanças. Essa história de mudar de um dia para o outro uma série de hábitos arraigados há anos, não é fácil, não é simples e não é nada tranquila. Eu acho, pelo menos.
Um beijo, querida, que 2016 seja muito bom pra você, seu marido e sua mãe. E que você continue a grande guerreira que é!

Cão do Mato disse...

Eu pensava que negligenciar a saúde fosse coisa de homem...

Anônimo disse...

Eu pensava que a gordura não fazia mal

Anônimo disse...

Feliz ano novo Lola! Como disse a anom das 11:00 não tente fazer mudanças muito drásticas. Comece diminuindo o chocolate aos poucos, não precisa largar pra sempre mas diminuir é preciso.


22:48 talvez se você deixar de ser mascu e machista, tomar banho, escovar os dentes, arranjar um emprego ou estudar direitinho, não tratar a garota como se ela fosse inferior a você ou tivesse obrigação de transar com você só porque você foi gentil ou a chamou pra sair, e usar camisinha em todas as relações, quem sabe?

Quanto à notícia do assassinato do menino, é realmente triste e desolador, mas sempre que ouço que um nazista cometeu um crime de ódio, eu tenho que perguntar: como um brasileiro pode ser nazista? Esse monstro imbecil que matou o menino tem sangue indígena nas veias, o povo brasileiro é mestiço de branco, negro e índio. Se Hitler estivesse vivo esses pedaços de bosta fermentada seriam mandados pra câmara de gás com todos as outras "raças impuras"; na verdade os brasileiros provavelmente seriam considerados a raça mais impura de todas pela nossa mistura étnica e dá-lhe os nazistas brasileiros serem mandados pros campos de concentração morrer do mesmo jeito que os ciganos, judeus, homossexuais, negros e opositores do regime nazista.

E seria muito bem feito. Me desculpe mas pra mim nazista tem mais é que ser tratado na porrada e se morrer já foi tarde.

Anônimo disse...

13:09, 22:48 aqui,

Mas eu tomo banho, inclusive faço esfoliações e hidratacões diárias na pele. Uso perfume. Escovo os dentes sempre após cada refeição e tenho sempre uma garrafinha de listerine comigo. Hidrato/nutro meus cabelos duas vezes por semana e só lavo com shampoo de Neném. Faço exercícios no mínimo 15h por semana. Estudo na Federal. É tanta vaidade que quase nem sei como fui virar mascu. Acho que só virei porque mulher hoje em dia só gosta de cafajeste.

lola aronovich disse...

Esse é um mistério que vcs não conseguem resolver, ô mascu das 13:21. Se mulher (todas as mulheres, óbvio) só gostam de homem babaca, de cafa, de criminoso, de cara que a trate muito mal, como é que mascu não consegue pegar ninguém? Porque isso é ponto pacífico: 90% dos mascus não pega ninguém. Vcs certamente não são caras bonzinhos, e ainda assim são repelentes de mulher. Sinal de que as mulheres estão fazendo alguma coisa certa, recusando vcs...
E é só sair na rua e olhar como tá cheio de cara que não é bonito, nem rico, e tá andando de mão dada com alguma mulher. Todos esses caras são criminosos e cafas?
Vcs continuam idolatrando um fracassado total como Eliot Rodger (o assassino na Califórnia em 2014), que era virgem e não conseguia entender como um cara rico e não feio como ele não tinha ninguém. Meio óbvio: porque ele era um psicopata e as mulheres viam isso de longe e se afastavam dele. Mas o que alimentava seu ódio era observar casais. Pra ele, todos os caras com moças bonitas eram inferiores a ele (não preciso nem dizer que ele era racista).
Deixei o ódio de lado, parem de comparar, parem de querer provar alguma coisa a outros fracassados, e aproveitem a vida. Ficar em fóruns mascus alimentando ódio nunca vai fazer alguém ter uma vida melhor -- isso já está testado e comprovado.
É sério, mascus que não saem daqui: comecem 2016 deixando pra trás todo o ódio. Tentem ver a vida com outros olhos. Tá cheio de gente feliz no mundo -- inclusive gente sozinha feliz.

Anônimo disse...

O problema, Lola, é que Elliot sofreu bullying a vida inteira. Ele apenas descarregou toda a treva que havia em seu coração. E ainda assim, depois do massacre, surgiram dezenas de mulheres dizendo que o achavam lindo e queriam poder te conhecido ele.

Enfim, mulher gosta é de bandido. Nada broxa mais uma mulher do que uma ficha limpa na polícia.

lola aronovich disse...

Vc não faz ideia do quanto a sua frase "Nada broxa mais uma mulher do que uma ficha limpa na polícia" é errada e fora da realidade. Ex-presidiários enfrentam ENORME repúdio social. Sério, não é preciso ser muito inteligente nem ser tão observador para saber disso. Eu lembro muito bem de quando era jovem e, por farra, eu e minha irmã fizemos um "classificado pessoal" numa revista (não existia internet na época). Recebi um monte de carta de presidiários. Se tivesse tanta mulher correndo atrás deles, vc acha que eles responderiam a um classificado pessoal?
Elliot não sofreu bullying a vida inteira. Ele pode ter passado por isso durante uma época na escola, mas o "bullying" a que vc e tantos outros mascus se referem é "não ser correspondido pela menina que ele gostava". Isso é ridículo. Todo mundo já passou por isso e nem assim sai por aí matando gente. Aliás, matando mulheres, porque o manifesto de Elliot deixa bem claro quem ele queria matar.
Dizer que "Elliot não era feio" não quer dizer que tá cheio de mulher que o achava lindo ou que lamenta não tê-lo conhecido antes. Sempre existem mulheres desequilibradas que querem salvar criminosos, mas elas não representam nem de longe alguma maioria. E vamos admitir: quem mais idolatra Elliot Rodger e outros criminosos como Charles Manson não são mulheres -- são homens como vcs.

Ezco Musaos disse...

"Eu pensava que a gordura não fazia mal"

---> A Lola tem problemas de saúde, logo não existe nenhuma pessoa gorda saudável nem magros com problemas de saúde, então ser gordofóbico tá liberado, né mesmo?

PS.: Feliz 2016, Lola! Muita saúde e muito mais sucesso! (novamente, já que esse é o post oficial do ano novo rsrs)

Anônimo disse...

Mas se esse Elliot sofreu bullying e era um inconformado com o padrão da sociedade não seria ele uma vítima? Foi oprimido por uma cultura extrema que só valoriza um homem se ele for rico e badboy e uma mulher se ela for linda, perfeita. Acho que no fundo a verdadeira culpa é da sociedade patriarcal opressora fascista.

lola aronovich disse...

Que bom que vc chegou a essa conclusão, anon das 15:37. É isso mesmo: a culpa da frustração dos mascus e machistas é justamente da sociedade patriarca opressora fascista. Não somos nós feministas que queremos que homens sejam bombados, alfas (a gente nem acredita nessa asneira de alfa e beta), pegador, ricos, bonitos. É exatamente a sociedade machista que cobra isso dos homens e faz com que alguns homens que não consigam atingir este padrão se revoltem. Não contra a sociedade machista, mas contra quem luta contra a sociedade machista (as feministas). Mais uma prova que inteligência não é exatamente o forte dos mascus, né?


Feliz 2016 pra vc também, Ezco! E pra todas e todos!

Anônimo disse...

Corrigindo

Anônima(o) das 16:21

Eu não sei se isso mata mais do QUE machismo, mas ainda bem que você admite que machismo mata, Já e um bom começo.

Anônimo disse...

E você perceber que existem coisas mais perigosas à saúde do que certas idéias tb ;)

Anônimo disse...

A obesidade mata muitas pessoas por ano, isso não é brincadeira,o problema que qualquer alerta é taxado de gordofobia

Anônimo disse...

Certo Lola. Assim sendo, é muita burrice mesmo dos mascus se revoltarem justamente contra as pessoas que querem eliminar a fonte de seu sofrimento. Não seria melhor unirem forças? Já que mascus e feministas tem como inimigo comum a sociedade patriarcal opressora nada mais certo do que os dois lutem lado a lado por uma sociedade mais justa.
Dessa forma poderiam desconstruir essa dinamica opressora através do empoderamento mútuo. abs

André disse...

Uma característica bem marcante da direita é se opor a ações governamentais para minimizar diferenças entre classes sociais, gênero incluso. Então não é que não tenha machismo na esquerda, mas é bem complicado lutar por mudanças no status quo sendo de direita.

André disse...

Pare de engolir o listerine depois que bochechar.

Anônimo disse...

Vc conseguiu falar mais besteira que o Jonas

André disse...

Você só pode estar trollando. Masculinistas atacam mulheres em geral, principalmente feministas.

Jonas Klein disse...

Anon 16:46

Bom eu li uma aqui que eu quase cai da cadeira.


"Já que mascus e feministas tem como inimigo comum a sociedade patriarcal opressora nada mais certo do que os dois lutem lado a lado por uma sociedade mais justa."

Mas em que mundo você vive? você sabe o que os mascus são? tenho certeza que não sabe.

Os mascus são o oposto de tudo que o feminismo é, logo dizer que mascus e feministas esta o do mesmo lado ridículo para dizer o minimo...


André

"Uma característica bem marcante da direita é se opor a ações governamentais para minimizar diferenças entre classes sociais, gênero incluso"

Isso e uma distorção da realidade o que você afirma, a direita nunca se opôs qq ações governamentais para minimizar diferenças entre classes sociais, gênero incluso, só que este tipo de ação normalmente não e o foco principal dos governos de direita, ou seja, não meça a direita com base nos mascus e fundamentalistas religiosos que você conhece.

Agora ao que me parece neste momento, se olharmos para argentina nos vamos ter uma visão clara do que um governo de direita mesmo.

lola aronovich disse...

Não, anon das 16:46, feminista não querem eliminar a fonte de sofrimento de mascus. Feministas estão se lixando pra mascus, que são alguns de seus inimigos declarados. Mascus não têm como inimigo o patriarcado porque não consideram que o patriarcado seja responsável pelos fracassos deles. Aliás, nem consideram que o patriarcado existe, já que creem que vivemos numa sociedade matriarcal. Mas se mascus compreendessem que a culpa de seus fracassos é justamente a sociedade machista, já seria um bom começo. Só que mascus idolatram esse mesmo patriarcado que determina que eles sejam pegadores, bombados, ricos etc.

Anônimo disse...

Tem mulher sim que gosta de homem bombadão e rico assim com tem homens que gostam desse tipo de mulher.
Não vamos ser hipócritas em dizer que aparências e status não importa, basta ver esses blogueiros fitness que tem a vida perfeita e como todo mundo baba eles. Inclusive muitos não só desejam eles como desejam ser como eles.

Anônimo disse...

Eu sou mulher feminista e não vou dizer que ficaria com homens gordos, e não eu não sou gorda, mas pelo menos sou sincera, homens desse tipo não me atraem mas eu tbm não fico zuando eles igual os mascus fazem.

Existe um padrão de beleza muito forte sim, mesmo as mais feministas se depilam e cuidam da aparência, mesmo sabendo desse tal padrão de beleza capitalista que todo mundo fala, as pessoas reparam na aparência sim, e ninguém quer ser o patinho feio.

Anônimo disse...

Tem mulheres que gostam de bombados mas eu acho que a maioria delas não rejeitaria um homem magro, eu já fiquei com um bombado e eles não são minha preferencia mas eu sei que muita mulher gosta, mas a maioria namora com os normais até pq os bombados tbm gostam de bombados.

André disse...

Jonas,

A direita é bem variada mas o apoio, em graus variados, às desigualdades sociais e a oposição, também em graus variados, ao coletivismo, como governos e sindicatos, são características dela. Evidentemente você pode se colocar em um nicho específico com características um pouco distintas mas dá pra negar a realidade.

Anônimo disse...

Vc ainda perde tempo respondendo esse Jonas, parece que ele quer ficar no lugar do Fábio do mingau

donadio disse...

"Certo Lola. Assim sendo, é muita burrice mesmo dos mascus se revoltarem justamente contra as pessoas que querem eliminar a fonte de seu sofrimento. Não seria melhor unirem forças? Já que mascus e feministas tem como inimigo comum a sociedade patriarcal opressora nada mais certo do que os dois lutem lado a lado por uma sociedade mais justa.
Dessa forma poderiam desconstruir essa dinamica opressora através do empoderamento mútuo. abs
"

É claro. Mas isso significaria os mascus deixarem de ser mascus. Por que a essência do pensamento mascu é exatamente não lutar contra a sociedade patriarcal opressora - aliás, sequer reconhecer que a a sociedade é patriarcal e opressora.

Anônimo disse...

Sobre os haters e outros tipos, parece que você já fez a sua parte. Talvez continuar falando sobre eles, nesse momento, faça mais mal a você. Pense nisso.

Quanto à carreira de professor universitário, é mesmo um absurdo as exigências, dar aulas, publicar, orientar. A pessoa se prepara por dez anos pra ganhar o inicial em outras carreiras e tem gente que acha que é fácil...

É difícil fazer exercícios físicos quando a gente não gosta do que está fazendo. Já pensou em tentar hidroginástica, uma aula de dança ou de luta? É mais divertido do que a chatíssima esteira...

Feliz 2016, Lola!

Anônimo disse...

Gordofobia,a gente vê por aqui!

Anônimo disse...

Cuidar da saúde é gordofobia?

Carolina disse...

O que essas pessoas não entendem é que o problema não é ser gordo, é o estilo de vida.
Se você tiver um péssimo estilo de vida (come mal, sedentário, fuma, etc) e for magro ainda assim terá problema de saúde, mas ninguém estará 'preocupado com a sua saúde'. Se for gordo, aí não pode. Um monte de gente virá te dizer que você está doente e destruindo a sua saúde.
Pra quem não entende, é isso que é gordofobia. Por que numa praça de alimentação você se incomoda de ver um gordo comendo besteira, mas fica de boa com o magro? Você sabe se ele como aquilo todo dia? Você sabe se aquela é a primeira vez no mês que ele come uma besteira? Não, nem pro gordo nem pro magro. Mas o incômodo é com a visão de um gordo. Como pode uma pessoa ser gorda e continuar comendo? Também acho que existe uma chance maior de um obeso mórbido ter um estilo de vida ruim, mas você não SABE. E principalmente: NÃO É DA SUA CONTA!

Anônimo disse...

E da minha conta se ele usa recursos públicos da saúde ou seus constantes problemas afetam a economia.
Só existe um jeito de ser obeso mórbido: e é comendo

Anônimo disse...

O engraçado é ver os imbecis dos chans debochando do fato de as feministas estarem querendo criar um grupo hacker feminista pra derrubar páginas criminosas. Então aqui vai um recado pros IMBECIS VERMES ASQUEROSOS DOS CHANS: mulheres não são incompetentes, seus retardados, a diferença é q nós estamos vivendo, estudando, trabalhando, saindo, viajando, transando, nos divertindo, enquanto vcs estão aí num quarto escuro planejando o dia todo os seus "planos infalíveis do Cebolinha", q não os levam a PORRA NENHUMA, senão a destruição das suas próprias vidas. É por isso vcs são tão infelizes, amargos e asquerosos. Se vcs utilizassem metade do tempo q dedicam às atividades criminosas fazendo algo de útil certamente não seriam o fracasso q são e consequentemente não seriam mascus. Só frequenta chan quem é fracassado e infeliz, vcs mesmos afirmam isso com todas as letras. Então, antes de se acharem os espertões, pensem em quem é q está perdendo toda uma vida fazendo coisas inúteis, criminosas e degradantes, enquanto outras estão vivendo e sendo felizes. Vcs estão se esforçando pra caralho pra foderem as próprias vidas. O Marcelo, o Guerra e o Emerson já começaram a ter o retorno do q fazem. NUNCA terão paz, NUNCA terão uma vida normal, NUNCA serão felizes. Olhem pra essas figuras e pro Wellington Menezes e Elliot Rodger e vejam o q os aguardam. Só tristeza, escuridão e destruição. Adoram posar de fodões na internet, mas quando a coisa pega, viram uns cuzões, q nem esse Guerra, q agora fica com a mamãezinha na cola o tempo todo. Se enxerguem, otários. Esperto é quem vive, é quem gasta seu tempo sendo feliz, não uns imbecis q passam horas planejando crimes q os tornam mais fudidos, infelizes e fracassados do q já são.

Carolina disse...

Então se for assim, quando chegar perto de uma pessoa, peça a ela o cartão do plano de saúde, exames de sangue, histórico de vida e família. Verifique se toma remédios controlados para doenças psiquiátricas. Isso pra gordos e magros, tá?! Sempre vejo muitos magros no hospital. Tem que ver isso aí. É doença? Como assim magro fica doente? É frescura pra pegar atestado? Aí para a economia do Brasil e você paga impostos, né?!
Acho que o que mais consome recursos da saúde, são "acidentes" de trânsito causados por excesso de bebida. Então pergunte pra pessoa se ela já dirigiu bêbada e se causou acidentes.Aliás, pergunte se ela bebe com frequência ou foi só aquela vez, porque o sistema público tem que tratar alcoolistas e suas doenças associadas. Tem os fumantes também, claro. Tem aquele povo também que gosta de usar drogas, mas ainda não está na cracolândia, sabe, eles também, vez ou outra acabam precisando de atendimento, seja por surtos psicóticos ou por comorbidades associadas ao uso de droga ou até uma overdose. Pergunte sobre isso também.
Outra coisa, aquele seu primo engraçado que vive uma vida perigosa, pulando, correndo, se jogando dos lugares... Aliás soube de um menino de 13 anos que se jogou de cima de um muro, teve um trauma craniano e ficou 40 dias em coma e mais 1 mês em recuperação num hospital público. Você poderia pegar o contato dele e ligar pros pais pra explicar como o comportamento irresponsável do garoto e dos pais causaram gastos sérios nos recursos da saúde. Afinal, você tá pagando os impostos do país todo sozinho, né?! Gordos não pagam impostos, ouvi falar,
Se a sua preocupação é só com gordos, esses malditos, gastando recursos públicos da saúde, o nome disso é gordofobia.

Anônimo disse...

Quando vcs vão perceber que a obesidade mata muitas por ano e que isso é um caso d saúde pública.
Essas discussões não levam a nada aqui nos comentários,pessoas gordas sofrem de problemas específicos de pessoas gordas

Anônimo disse...

E outra coisa: nem a Lola, nem feminista nenhuma quer imitar essa bosta de Dogola. Vcs são criminosos, nós não. Enquanto nós estamos discutindo o nome da operação hacker pra derrubar páginas criminosas, vcs estão discutindo como estuprar mulheres e se deleitando com fotos de mulheres em decomposição. Óbvio q pra um bando de psicopatas nojentos, qualquer assunto q não envolva estupro, enquartejamento, homicídio, tortura vai parecer bobo. É por q a polícia está atrás de vcs e não da gente. É por isso q temos a ficha e a consciência limpa e vcs não. É por isso q somos felizes e vcs não. É uma piada mascu falar quer tudo o q mulher que é aceitação, quando criaram um movimento imbecil se tornaram depressivos justamente por não terem essa aceitação das mulheres. Vcs são patéticos. Vergonha alheia sentimos nós toda vez q entramos na bosta do chan de vcs e vemos um bando de crianções deprimidos chorando e querendo se vingar de mulheres pq foram rejeitados.

Anônimo disse...

Pq vc entra no chan deles?

Anônimo disse...

E Lola, estou dentro caso vcs queira criar um grupo de mulheres pra expor esses misóginos. Os babacas acham q devido ao fato de o Marcelo Valle ter passado duas vezes em rede nacional, q ele é super famoso kkkkkk. Os bichos são muito burros. Tem gente q fica meses aparecendo na TV e pouco depois ninguém lembra mais (ex: ex-bbbs). Eles acham mesmo q pq ele apareceu duas vezes, todo mundo sabe quem ele é? Patéticos. Dá pra fazê-lo ficar mais conhecido e queimá-lo ainda mais. A sociedade é muito escrota, misógina e racista ainda, mas caras como esse Marcello passam de todos os limites e conseguem causar nojo até nos coxinhas. Sem contar q pouquíssima gente sabe q ele foi o mentor do Wellington Menezes e q o grupinho dele já fez vítimas. Todas essas coisas tem q ficar amplamente conhecidas, pq quanto mais gente cobrando, quanto mais pressão, mais as chances de a justiça ser feita. A matéria do Profissão Repórter foi só o começo. Esses imbecis ainda vão se fuder muito. E se matarem mais alguém, conforme vivem prometendo, vão definitivamente cavar a sepultura deles.

Anônimo disse...

Anônima 10:26

Eu tenho duvidas se esse negocio de operação hacker vai funcionar na pratica, de qq forma seria interessante se vocês se aprimorarem na técnica de investigação da localização de quem administra estas paginas criminosas, pois ai sim se conseguirem descobrir quem administra este tipo de pagina e possível expor eles publicamente entre outras medidas.

E uma dica não comente publicamente os planos de vocês, para evitar que aja possibilidade de haver um contra ataque a vocês e implementação de técnicas de proteção das paginas alvo de vocês.

Um abração


Ass, Eduardo

Carolina disse...

É aí aí que tá, o problema não é a gordura, é o estilo de vida. Se a pessoas for magra e tiver estilo de vida merda, ela vai sofrer dos mesmo problemas de saúde de um gordo com estilo de vida merda. A única diferença vai ser a quantidade de gente "preocupada com a saúde" do magro.

Anônimo disse...

Pois é, anônimo das 11:15, tipo Suzane von Richtofen, presa desde 2002 e com a vida manchada pra sempre. Ela tem medo até de ser solta, pq sabe q tá mais queimada q tudo. Pode ser q crimes com menor repercussão saiam impunes, mas quando ficam amplamente conhecidos, os criminosos se fodem bonito. Pode ter certeza q seria o caso de vcs. Se Wellington Menezes e Eliot Rodger não tivessem metido uma bala na cabeça seria tipo a Suzane.

Anônimo disse...

Vc iria acusá-los de quê mesmo anônima?
De serem fracassados??kkkk

Anônimo disse...

Carolina, o problema é que ser gordo você com certeza não é saudável, agora os magros, embora alguns não sejem saudaveis, em sua maioria tem estilo de vida saudável. Até porque se não fossem saudáveis seriam gordos, e não magros.

Anônimo disse...

E outra coisa: da primeira vez foi moleza pro Marcelo sair da cadeia em pouco tempo. Mas se ele for processado novamente, o q é bem provável, ele vai reincidente, além de ter circunstâncias judiciais desfavoráveis, o que vai complicando cada vez mais a vida dele e diminuindo a possibilidade de conseguir benefícios como regime aberto, semi-aberto, livramento condicional, etc. Se a vida dele já uma bosta sendo ele um criminoso nem tão conhecido, fico só imaginando a hora q ele se tornar um desses bandidos bem conhecidos mesmo. Vc acha q Suzane von Richtofen, o casal Nardoni, Fernandinho Beira-Mar, etc. vão ter paz, vão ser felizes e ter uma vida normal algum dia? De forma alguma. Guilherme de Pádua até conseguiu se casar novamente, com uma mulher da igreja q achava q era uma missão divina transformá-lo em um homem bom, mas a vida ao lado dele era tão bosta, já q não tinham amigos e nem vida social e o sujeito ainda era agressivo, q ela não aguentou e caiu fora.

Anônimo disse...

Anônimo das 11:31


Racismo, ameaças, apologia a crimes, pedofilia...Crimes q vcs cometecem a cada segundo. Se a polícia revirar, acha muito mais coisas.

Anônimo disse...

O site estava hospedado na Malásia. “Eles acharam que desta forma não seriam identificados. Mais gente pode estar envolvida, inclusive colaborando para as mensagens”, revelou o delegado Flúvio Garcia. Os presos devem responder pelos crimes de incitação à prática de crimes, discriminação racial, divulgação de imagens pornográficas e infanto-juvenil. Eles foram presos preventivamente e não têm prazo para deixarem a carceragem.


http://www.parana-online.com.br/editoria/policia/news/600756/?noticia=POLICIA+FEDERAL+PRENDE+INCITADORES+DE+ODIO+NA+INTERNET



A hora q a casa cair de vez, amiguinhos, não digam q não foram avisados. Aconteceu uma vez e vai acontecer de novo até vcs serem desmantelados de uma vez por todas. A justiça tarda, mas não falha.

Carolina disse...

Sou gorda. E falo com conhecimento de causa.
Sempre fui grande, a vida inteira. Comia muito, mas tudo saudável. E praticava muito esporte. Quando cheguei na vida de jovem adulta (23/24 anos) deveria pesar uns 75/ 80 Kg (tem 1,63 de altura).Já tinha ido a muitos nutricionistas e eles falaram que eu não poderia comer tanta fruta, que engorda, pra substituir por barrinha de cereal, que não poderia comer feijão, arroz, etc tinha feito várias dessas substituições. Com mais ou menos essa idade e esse peso, passei a ser chamada de gorda em todos os lugares que eu ia. Desisti dos esportes, desisti de sair a noite, até que chegou o dia que eu desisti de sair de casa (exceto para trabalho, pq eu trabalho e pago imposto e plano de saúde, aliás). Comecei a comer muito alimentos não saudáveis. Minha saúde foi pra latrina. Cheguei aos 130 Kg.
Já não dormia direito, já não andava direito, ia do trabalho e pra casa, no máximo passava no supermercado. Minha saúde, disposição, tudo estava uma bosta.
De uns anos pra cá, decidi retomar o controle da minha vida, deixar os babacas me chamando de gorda no inferno e cuidar de mim. Comecei a caminhar, não parei quando sofria ofensas. Chorava às vezes, é difícil ser chamada de trambolho por alguém que nem te conhece, mas não parei. Voltei a me alimentar bem. Comer fruta, cozinhar minha comida, sou vegetariana (desde os 15 anos, tenho 32 anos hoje), comer comida integral, não uso açúcar ou adoçante pra nada, não bebo, não fumo, não uso drogas.
Ainda sou gorda, peso uns 105 KG. Ainda escuto gente me chamando de gorda na rua e achando que eu gasto os recursos públicos da saúde com a minha gordura. Tenho uma amiga magra, linda, que tem diabete e vive se entupindo de chocolate, depois usa a insulina e tá de boa. De tempos em tempos, ela entra em coma. Ela tem plano de saúde, mas a família chama o Samu pro transporte. Ninguém se incomoda. Esse não é o único caso que conheço, claro. Conheço muita gente destruindo a própria saúde e consumindo dinheiro público, mas tá de boa.
O problema sou eu que tenho plano de saúde, mas que não posso nem fazer uma caminhada sem ouvir ofensas. Claro que não é gordofobia, é preocupação com a minha saúde, que se brincar, pelo meu estilo de vida, é melhor que a da pessoa que me ofende.
Por isso digo, você não sabe da vida de ninguém. Tá lá o gordo comendo, pode ser que ele não seja saudável mesmo, mas pode ser que esteja comendo uma besteira pela primeira vez em muito tempo. E aquele magro lá pode ter como dieta diária comida fast food, por algum motivo, não engorda, mas tá lá. Você não sabe e de novo NÃO É DA SUA CONTA. E ele não deve satisfação a você, como estou fazendo aqui.
Pare e pense, seu incômodo não é com o estilo de vida, a saúde e os gastos públicos, é com gordos. Só deixei esse relato pra, quem sabe, você repensar o seu preconceito. Cuide da sua saúde e seja feliz. Deixe os outros em paz!

Anônimo disse...

Carolina

"Sempre fui grande, a vida inteira. Comia muito, mas tudo saudável. E praticava muito esporte. Quando cheguei na vida de jovem adulta (23/24 anos) deveria pesar uns 75/ 80 Kg (tem 1,63 de altura)."


Hum!!!!! tem alguma coisa fora da realidade nesta historia, mas como seja, com 1,63 de altura, mais do que 63 Kg já e um sobre peso para você, isso que você praticava esporte por tanto tinha mais musculatura, se você fosse sedentária não poderia passar de 58 Kg, se não já seria sobre peso também.

Carolina disse...

Não falei pra sensibilizar, falei pra repensar. Não sou mais vítima, não aceito mais as ofensas que me fazem, não aceito que queriam dizer o que eu posso fazer. Não sei se vou ser magra um dia, mas sei que sou saudável. Pra você, resta saber que seu preconceito com gordos é real. Se não consegue superar, não chegue perto, deixe as pessoas em paz. E jaz aqui seus argumentos relativos a saúde e gastos de recursos públicos.

Carolina disse...

O que? Você realmente acha que uma mulher não pode ser saudável, comer bem (apesar de muito em quantidade), praticar esportes e ser gorda? hahahahahah Realmente falta conhecimento sobre gordura na sua vida.
Pra você saber, nessa época eu já era gorda mesmo. Lutava muito com meu peso. E praticava polo aquático (competia até)e musculação todos os dias, futebol e basquete nos fins de semana. Comia fruta e alimentos integrais. Besteiras só no final de semana. Nunca comi um sanduiche do MC Donalds por exemplo.
Quem sabe seja a hora de vocês saírem no mundo e conhecerem gente. Mas deixem os gordos em paz, eles não merecem ter que conviver com mais ódio.

Anônimo disse...

Vc tem provas se ele são pedófilos anônima?
Cuidado ao acusar os outros hein?

Anônimo disse...

Cuidado pq? Vão me processar? HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHUAHAUHAUHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAU

Era só o que faltava. SÃO PEDÓFILOS SIM. NO DOGOLACHAN SÓ TEM PEDÓFILO. Tô aguardando meu processo, OTÁRIOS. kkkkkk

Anônimo disse...

Lolinha, estou esperando ansiosamente pelo livro sobre aceitação do corpo. Vou querer o meu, e alguns exemplares extra para minhas amigas próximas. Vindo de você, sei que será bom.
Feliz Ano Novo, querida! Obrigada por tudo. <3

Clara Azevedo disse...

Quem foi que morreu e te elegeu ministério da saúde?

donadio disse...

"E da minha conta se ele usa recursos públicos da saúde ou seus constantes problemas afetam a economia.
Só existe um jeito de ser obeso mórbido: e é comendo
"

Também só existe um jeito de não morrer de fome: comendo.

Todas as pessoas doentes que não podem pagar médico particular usam recursos públicos da saúde, é para isso que existem os recursos públicos da saúde: para curar pessoas doentes. Qual é o problema? Você gostaria de ser executado, ou deixado para "morrer na sarjeta" em prol da economia, se por infelicidade desenvolver uma doença de tratamento caro, que você não pode pagar?

donadio disse...

"Kkkkk aqui é Brasil,é fácil matar,só passar 2 anos e sair LIVRE!!!!"

Vai acreditando nisso, vai...

Aliás... o seu comentário demonstra como gente como você é desocupada. Vai sair LIVRE depois de cumprir a pena? Vai. Vai também sair desempregado, e, se não tiver algum talento especial, inempregável. Mas pra você não é problema, né? A mamãe sustenta e ainda leva todinho na cama.

donadio disse...

Olha, comentário genérico sobre gordura fazer mal à saúde é uma coisa. Shaming escrachado contra uma comentarista em particular é outra, e é inaceitável. Precisa moderar e excluir esses comentários ridículos.

Carolina disse...

Eu vou continuar, mas só porque não estou fazendo nada da vida hoje. Acho muito desonesto quando numa discussão uma pessoa pega o que você falou, transforma no exato oposto e diz que foi você quem falou.
Então vamos ao histórico: trechos do meu primeiro comentário: "O que essas pessoas não entendem é que o problema não é ser gordo, é o estilo de vida." "Também acho que existe uma chance maior de um obeso mórbido ter um estilo de vida ruim, mas você não SABE. E principalmente: NÃO É DA SUA CONTA!" Nesse momento o sujeito disse que é da conta dele por causa dos gastos públicos. Perguntei se ele se importa com os gastos públicos gerados por outras pessoas com maus hábitos, ou só gordos. Foi nessa parte que falei sobre magros.
Meu terceiro comentário: "É aí que tá, o problema não é a gordura, é o estilo de vida. Se a pessoas for magra e tiver estilo de vida merda, ela vai sofrer dos mesmo problemas de saúde de um gordo com estilo de vida merda. A única diferença vai ser a quantidade de gente "preocupada com a saúde" do magro."
Então, não, não defendo a gordura, não defendo a obesidade. E principalmente, não defendo o estilo de vida que estamos vivendo hoje. Defendo que as pessoas tenham hábitos saudáveis e se cuidem. Sei bem a diferença de estar doente de obesidade e estar saudável e ser obesa: estilo de vida. Mas mantenho: não é da sua conta. Se quiser inserir no currículo das escolas estudos sobre nutrição e obesidade, acho lindo. Se quiser dar aulas para futuras mães sobre o mesmo assunto, acho maravilhoso. Nossa sociedade tem se alimentado muito mal, nossos hábitos estão péssimos e quando você vê nutricionistas (na época, não sei hoje) dizendo pra comer barra de cereal e não fruta, a gente tem que saber que há algo errado demais.
Quando falei "Sempre fui grande, a vida inteira. Comia muito, mas tudo saudável" já deveria ser a dica do porque eu era gorda apesar de tanto esporte e que eu sei disso. Muita gente mente na internet, e quando o nosso conhecimento está limitado fica fácil a dificuldade de entender como uma pessoa pode praticar esporte, ser saudável e comer muito. É mais fácil achar que é mentira ou qualquer coisa do tipo. Mas meus amigos da época viviam me perguntando como eu era gorda e fazia tudo aquilo e eu respondia 'porque eu como muito'.
Qual dinâmica da discussão? Vamos desenhar: Ser gordo não é saudável. Digo que é o estilo de vida que não é saudável e que sim, existe uma maior chance de um obeso não ter um estilo de vida saudável, mas não é da conta de ninguém. A pessoa fala que é da conta dele por causa de gasto público. Pergunto se ele/a se preocupa com todo o gasto público gerado por comportamentos autodestrutivos ou só com o dos gordos. Resposta: você deve ser gorda. Ele/a estava certo! Sou gorda. Conto a minha história com o peso. E agora um monte de gente, que provavelmente é a mesma pessoa, que me assume doída.
Não entendo nada quando você fala em vencer discussão. É impossível sequer discutir quando pegam o que você falou e transformam em outra coisa.
Meu ponto em todo esse debate é: pode não ser saudável? Sim, grande chance. É da sua conta? NÃO!

Anônimo disse...

Vc é o dono do blog por acaso?

Carolina disse...

Tem razão, você claramente venceu essa discussão. Normalmente é assim que pessoas com argumentos terminam o debate. hahahahahahhaha

Carolina disse...

Você pensa o mesmo de um fumante magro? Você pensa o mesmo da minha amiga diabética que é linda e magra, mas que se entope de chocolate usa a insulina e pode entrar em coma a qualquer momento? Você só pensa na condição de saúde da pessoa quando ela é gorda? Se o gordo andar de carro, tudo bem? Ou eu, que ando a pé? Sou ofendida sempre, quem estou incomodando? Não sou a favor de assento preferencial para obesos, mesmo sabendo que a uma limitação de mobilidade sério.
Eu trabalhava num lugar que tinha um porteiro. Num dia, do nada, o porteiro caí no chão desmaiado. Teve um AVC. Magro o cara, mas era alcoólatra. Mesmo caso do porteiro do lugar que eu trabalho agora, mas esse teve um infarto cardíaco. Magro também. Esses dois além do atendimento emergencial do Samu ainda usaram o SUS pra todas as cirurgias. Além de terem ficado meses fora do trabalho recebendo salário durante a recuperação. Foram eles a causa do próprio mal. Isso te incomoda ou tá de boa?
Aliás, quando fui assumir meu cargo público há uns 5 anos estava no auge do meu peso, não estava saudável, mas meus exames estavam todos normais. A médica me analisou e disse que eu precisava de exames extras, ela queria um raio X da minha coluna porque eu com certeza desenvolveria um problema de coluna por causa do peso. Bem, tenho plano de saúde, marquei e fiz rapidinho sem problema. Fiquei pensando como seria se não tivesse o plano, mas fiquei pensando ainda mais na minha irmã que tem espinha bífida (ela anda normal, mas sente algumas dores em algumas atividades e não deve pegar peso), mas é magra e não precisou fazer nenhum exame extra.
Entenda: não estou defendendo ser gordo e não saudável, estou dizendo que você não tem nada a ver com isso. E se não gosta, saí de perto. Ninguém tem obrigação! Mas não ofenda.
E mais quando todos esses incômodos que os gordos causam na sua vida também existem por pessoas magras, mas não te afetam (caras sentam com a perna aberta, muitas pessoas colocam bolsas e mochilas nas cadeiras e etc), talvez algo deva ser pensado.

Carolina disse...

Na verdade, anônimo das 14h14, minha réplica seria: mas você se preocupa/ incomoda com gastos públicos gerados pelo comportamento autodestrutivo de magros ou só com gordos mesmo?

Ezco Musaos disse...

"A obesidade mata minha filha, devemos educar as pessoas a não cederem ao relaxamento."

---> Vai te catar. Vocês, mascus, não estão nem aí pra saúde de ninguém. Óbvio que deve haver conscientização quanto aos perigos da obesidade, mas desde quando zoar e discriminar pessoas pelo peso delas é "educar contra relaxamento"? Sejam honestos (sei que é impossível pra vocês, é só força de expressão): vocês querem mesmo é discriminar gordos (gordAs, principalmente) sem serem incomodados, parem de se esconder atrás desse escudo de falsa conscientização pela saúde. Além disso, vocês mascus, são gordos em maioria (vide os mais infames que atacam a Lola), mas se acham merecedores de todas as panicats da vida.

Anônimo disse...

Os mascus mais conhecidos (Marcelo, Emerson, Guerra, Robson) são todos acima de peso/gordos. E querem falar de relaxamento...Q piada.

Carolina disse...

hahahahah Sério que esse vai ser seu argumento? Não conheço ninguém que escolheria ser gordo. Ninguém. Aliás, fizeram uma pesquisa perguntando se a pessoa preferia ser gorda ou ter uma deficiência, como não ter um braço. Adivinha? Essa pesquisa mostra bem o pavor de gordo que se tem hoje no mundo. E o problema não é a limitação pessoal que isso causa (ter uma deficiência também é limitante), mas a forma que as pessoas te veem no mundo.
Isso em nada muda o desenho da minha argumentação. Inclusive, se você olhar o meu comentário que falo do meu histórico de peso vai ver que eu emagreci 25kg, não foi um acidente.
Novamente, não falo em favor da obesidade, falo principalmente: A VIDA DO OUTRO NÃO É DA SUA CONTA. E mais, deixem de hipocrisia de dizer que se importam com a saúde ou gastos públicos, porque esse não é o caso. Agora só gordo tem comportamento autodestrutivo que gera gastos públicos?
O nome desse pavor de ver gordo na rua que vocês tem se chama gordofobia. Vocês não gostam e não há motivo racional pra isso, apesar de lutarem muito tentando racionalizar.

Anônimo disse...

Anônimo 14:41

Você não me pergunto nada, mas calma ai tem gordinhas que são gostosas sim, cada uma e um caso a parte.

Anônimo disse...

o comentário das 14:54 e meu

Ass, Eduardo

Anônimo disse...

Lola, o site Reis do Camarote não pode ser visto por HumanizaRedes, Polícia Federal e outros, pois bloquearam os seguintes IPs:
200.169.32.0/20;
200.142.0.0/18;
189.9.0.0/16;
161.148.0.0/16;
200.198.192.0/18;
200.198.224.0/20;
200.198.240.0/20
189.9.38.0/23

Anônimo disse...

Explique melhor, tô voando

Carolina disse...

Anônimo das 15h05, não peguei caras depois de ter ficado obesa, por incrível que pareça pra você, não por falta de possibilidade. Inclusive em outros países e não era os EUA rs. Tenho receio com fetichistas. Quando um cara dava em cima de mim, achava que ele era um pervertido. Sei que é parte da minha insegurança com o meu corpo e minha autoestima, por isso, me mantive distante de caras. Tem muita gorda dando muito nesse mundo e por prazer próprio, não pra segurar caras. Se você disser que caras não quererem assumir compromisso com gordas pra não 'pegar mal' pra ele, aí concordo com você. É um problema parecido com o que mulheres negras sofrem, mas em outra escala.
Acho que ninguém aqui falou que mulheres não são gordofóbicas. Pelo contrário, o que mais escuto das minhas amigas são dicas de dietas, conselhos pra fazer a cirurgia bariátrica e o tanto que elas estão umas monstras por terem engordado 2 KS no Natal. Já vi amigas falarem da gorda que o cara que elas gostam estão pegando, mas nunca vi nenhuma dizer que não pegaria um cara por ele ter ficado com uma gorda.
A gordofobia é o preconceito mais aceito na sociedade atualmente. E o discurso é sempre esse da saúde. Engraçado, não?!

Anônimo disse...

Anônimo 15 e 10

Essa sua informação acho que não confere, pois o pessoal do HumanizaRedes, Polícia Federal e outros, provavelmente usam computadores que mudam o numero do IP toda hora, logo não iria adianta tentarem bloquear o IP deles.

Anônimo disse...

Que dizer que vc esnobou pretendentes.
Depois dessa vou dormir

Carolina disse...

Vai lá!
Mas não 'esnobei pretendentes', só não quis ficar com esses caras. Acontece. Também me interessei por caras que não queriam ficar comigo. Então, é assim que a vida segue. Nem todo não querer é esnobar. É só que você não está afim. Se a pessoa é gorda tem que pegar o que vier? hahahahah Acho que é por isso que vocês odeiam tanto mulheres.

Anônimo disse...

Q piada esse pessoal achando q tá protegido pq "bloqueou ip"d o humaniza redes, pf, etc. Além de o IP mudar, eles podem usar qualquer outro computador do mundo dos quais vcs não tenham o IP. rsrs Esses mascus abusam do direito de ser burros. E se acham os espertalhões...

Carolina disse...

hahahahahah e qual a novidade? Nós estamos falando exatamente do preconceito contra gordos. Ninguém tem obrigação de ficar com ninguém, independente do motivo. Mas pensa comigo: porque é tão surpreendente e impensável que eu (gorda) tenha 'esnobado pretendentes' e é tão OK que não tenham desejado ficar comigo por ser gorda, como você insinua (provavelmente da forma correta)?
Por favor, gente, continuem mandando esses argumentos que mostram a gordofobia na sociedade. Tá lindo!

Anônimo disse...

Tô acompanhando, será que qualquer coisa é gordofobia

Carolina disse...

Só é gordofobia quando você declara coisas como: ninguém quer gordas, não devem ter empregos por causa da 'saúde', que devem pagar mais impostos que os outros, que incomodam por usarem o transporte público. Qualquer forma de querer limitar a vida do gordo é gordofobia, mesmo que você tenha 'excelentes argumentos' para justificar a sua posição de querer tratar de forma diferencial e prejudicial, afinal, nunca vi um argumento desses que se mantenha quando comparado a um equivalente para o magro.
Se você vê um gordo na rua, não gosta, mas segue seu caminho. Está sendo preconceituoso e tal (afinal, parte de uma categoria para estereotipar um individuo, mas todos fazemos isso). Se você vê um gordo na rua, vivendo a vida dele, e faz questão de atrapalhar com um comentário desagradável, talvez você seja gordofóbico. Quando você fala que um gordo usando transporte público é incômodo, você é gordofóbico.

Carolina disse...

Na verdade, minha preferência é sempre que ninguém sente do meu lado em qualquer circunstância. Mesmo quando era 'magra' queria distância de pessoas estranhas, principalmente homens.
Saiba de uma coisa, o seu querer não move o mundo. O seu querer pode mudar a sua vida, mas não o mundo. O gordo continua tendo que viajar e se locomover. Não gostou, problema seu, o mundo não vai mudar, mas se você quiser, se levante e saia do lado dele. E assim você muda a sua vida. Não gostou de ver gordo na rua, saia de perto ou feche os olhos. Esse é um problema seu, individual (mesmo que seja de muitos indivíduos). Querer enclausurar gordo até que ele emagreça pra não te incomodar ou ferir sua sensibilidade é gordofobia!

Carolina disse...

Não é essa a questão. A questão é você querendo limitar a vida de uma pessoa por que te incomoda. Te incomoda e você não sabe lidar? Saia do mundo. Sabe o que me incomoda no avião? Criança chorando, gente falando alto, pessoas que tiram o sapato, gente que não toma banho ou escova os dentes há umas duas gerações, gente que quer conversar comigo enquanto tento ler meu livro. Daí a dizer que essas pessoas não devem voar ou andar de transporte público é um caminho longo. Isso não é uma excelente justificativa pra não gostar de gordo.
Até o momento os argumentos eram preocupação com a saúde e com os gastos com saúde pública. Agora á são: ninguém quer namorar gordas e gordos me incomodam no transporte público, mas isso não é gordofobia. São só excelente justificativas pra eu me incomodar com a existência de um grupo de pessoas.
Novamente, é meio chato ficar repetindo, mas vá lá, não estou dizendo que é lindo, não estou apoiando, não estou dizendo que todo mundo tem que gostar ou ser. Estou dizendo que não é da sua conta e que se for necessário e o seu incômodo for tão grande, saia do caminho. Não fique achando que a sua sensibilidade deve ditar como outra pessoa vive a vida, se for de forma pacifica, claro!

Carolina disse...

E pra você saber, já incomodei muita gente enquanto eu ia para o trabalho a pé e eles passavam de carro. Ainda não consegui entender a 'excelente justificativa' que se usa nesse caso. Talvez se você conseguir responder essa, você entenda o que é gordofobia.

Carolina disse...

Inclusive, se procurar um comentário meu mais acima, verá que sou contra assento preferencial pra gordos, mas claro que cotas faz todo o sentindo, né?!
Se bem que como o colega ali defendeu que não se deve empregar gordos por causa da possibilidade de problemas de saúde... (Sarcasmo. Melhor sinalizar, né!)
Repensem a postura de vocês. Novamente, não tem que gostar ou ser, mais deixem em paz. Cada um sabe da sua vida.

Anônimo disse...

Engraçado q fechar a perna pra não invadir o espaço dos outros no ônibus esses machos não querem, né.

Carolina disse...

Você tem uma empresa? Emprega fumantes? Todos os seus empregados praticam atividades físicas ou vivem de trabalho, estressados? Depois disso: faça o que quiser. Quer contratar só gente magra? Contrata. Sua empresa, faça como quiser!
Meu problema é quando você fala que todo gordo é doente, que gordos gastam dinheiro público com saúde (como se fosse exclusividade de gordos), quando você incentiva pessoas a agirem como você e não empregar alguém pelo seu peso e quando você quer limitar de qualquer forma o acesso ao ambiente público por gordos.
E ainda mais quando você tenta justificar essa atitudes com 'gordos são doentes'. Viva seu preconceito como quiser, mas não tente camuflá-lo com preocupação ou fingir que não existe.
Só pra dizer. Tenho 5 anos nesse emprego. Há uns 3 anos tive uma pneumonia que me rendeu 3 dias de atestado. 5 anos, 3 dias. Meus outros atestados são por doação de sangue, doo a cada 3 meses. Minha colega, magrinha, tirou só no ano de 2015 2 meses de atestado psiquiátrico. Gordos tem problema. Pessoas tem problema. Ninguém está imune a cair de cama por causa de uma doença.

André disse...

Geralmente os babacas que gostam de se esfregar nas mulheres em transporte público e sentam de perna aberta é que reclamam da "invasão de espaço".

Vicky_ disse...

Algumas colocações:

1. Sim, essas pessoas pagam impostos.
2. Sim, a maioria das pessoas gordas não são saudáveis, mas pera, muita gente magra também (embora em porcentagem menor).
3. Alguns métodos para detectar se a pessoa é saudável ou não, são totalmente questionáveis, visto que o povo daqui ainda usa IMC em pleno 2016.
4. É aquela velha: O cara aí pode ser viciado em batata frita, aspirina e cigarro, mas sendo magro ele morre achando ser mais saudável que qualquer gordo/a.
5. Um pug nunca será um galgo, embora sejam da mesma espécie, isso é óbvio. Há quem prefira ignorar, mas o código genético também diz respeito a faixa de gordura corporal que o indivíduo terá (em uns 90%, pelo o que parece), e isso também deveria ser óbvio.

Por essas, odeio quando homem fala "Aí sim, gosto de mulher que come de verdade" quando vê uma mulher magra (e 'bonita') comendo sem rodeios, e se ela fosse gorda e comesse sem rodeios? Menos mulher?
Me afasto desse tipo.

Tenho meus receios quanto gordofobia, mas que há muito bullshit direcionado a gente gorda dentro e fora da internet eu não nego.

Carolina, tosco, não?


Vicky~

Anônimo disse...

Vou deixar uma dica bacana e econômica para pessoas que não gostam de ver gordos(as) exercendo o direito de existir por aí: pega um garfo de foudue, aqueça na boca do fogão e fure seus próprios olhos! Problema resolvido! Funciona também com facas e outros objetos pontiagudos de metal. Não use plástico ou silicone, ok? Beijos da Ana Maria.

Carolina disse...

Vicky,
concordo com todos os seus pontos. E também achava que gordofobia não existia. Ainda acho que não existe em nível institucional- apesar de ver que em concurso público estão barrando os aprovados no exame físico por serem gordos mesmo quando os exames estão normais.
O que me preocupa no momento é a naturalização do asco que se sente por gordos. A ponto de uma pessoa achar normal dizer que gordos incomodam, insinuando que não devem andar de transporte público ou avião. Ou como o outro disse: são todos doentes. E o mais importante: se acharem no direito sobre a vida do outro.
Existe um grupo de pessoas chamada Straight Edge, eles são os limpinhos do punk e do metal. Achava o máximo, até o dia que soube que alguns deles (não são todos) literalmente arrancam bebidas ou cigarro da mão das pessoas. Qual o respeito pela escolha do outro uma pessoas dessas tem? Todos temos comportamentos autodestrutivos em algum nível.
Mas é isso, continuo repetindo, não há uma boa justificativa pra querer limitar a vida ou o acesso de gordos nesse mundo. Não gosta e não sabe lidar? A colega acima tem uma ótima dica econômica.
P.S.: Fui reler os comentários e pareceu um longo monólogo. É que a Lola excluiu os comentários das pessoas que estavam debatendo comigo.

Flora Valls disse...

Lolinha, é A Zero Hora.

Beijo :*

Julia Antônia de Maria disse...

Lola.. feliz ano novo! Menina esse ano será corrido heim? Mas vamos que vamos!
Cuide de seu figado e use a esteira que ele vai melhorar. O meu também ficou meio arredio e ano passado tive de cortar o álcool. Mais triste 2015 sem uma biritinha rsrsrs.Mas vamos que vamos pra ficar bem de saúde! Abração!!!