terça-feira, 22 de setembro de 2015

GUEST POST: RESPEITO AO CORPO, UMA FORMA DE TRATAR VAGINISMO

A D. me enviou um email dizendo: 
"Há algum tempo me deparei com a possibilidade de ter vaginismo, e só no teu blog encontrei explicações legais sobre o problema. Em sites de saúde as explicações eram terríveis, e só me deixaram mais desconfortável, triste e com dúvidas. Gostaria de te agradecer infinitamente pela postagem que tanto me ajudou e, se tu quiseres, eu gostaria bastante te deixar um relato que pudesse ser publicado no teu blog, já que ele tem visibilidade e pode ajudar um número maior de mulheres".
Eu respondi que sim, claro que ela deveria mandar seu relato!

Tenho 20 anos e até a semana passada era virgem, pois simplesmente nunca tinha sentido vontade de transar com ninguém. No começo do ano, comecei a namorar um cara adorável, e a reação dele ao saber que eu era virgem foi me dizer para não ter pressa ou me preocupar, nem jamais fazer algo que eu não queria. O tempo foi passando e pá: estava apaixonada. Ele foi um amor comigo e decidi que era com ele que eu queria perder minha virgindade. Só que não ia. Não entrava, nem com dedos, nem com nada. 
Por vários fins de semana nós tentamos, e não ia, não ia, não ia -- e eu ainda sentia uma dor absurda. Resolvi pesquisar sobre o que poderia ser, e me deparei com o vaginismo. Porém, a única informação decente que encontrei foi contigo, Lola, pois os sites de saúde eram "frios" demais, apenas me deixaram mais insegura e cheia de dúvidas. Ao ler o relato de outra moça, vi que o vaginismo tinha sua raiz nas questões psicológicas.
O feminismo me levou a conhecer melhor o meu corpo e, então, ao me tocar e me observar percebi que realmente o vaginismo se enquadrava na minha condição. Porém, em vez de ir a uma ginecologista (mas você deve ir!), resolvi eu mesma tratar da minha mente (não recomendável para todo mundo, mas sempre fui ligada a mim mesma e confiei nas minhas capacidades de me ajudar). 
Primeiramente, coloquei na minha cabeça que nada disso era minha culpa e que eu jamais deveria me sentir mal por estar sofrendo. Afinal, devo amar e me preocupar com meu corpo por mim mesma, e não para oferecê-lo aos outros. Ser feminista me ajudou a compreender isso facilmente, mas muitas mulheres, por crescerem nessa cultura machista, ainda se sentem mal e com medo de não agradar os homens (se livre disso, gata!).
Conversei com meu namorado e expliquei o que estava acontecendo. Disse que não me sentia segura quando ele tentava usar os dedos e ele parou. A partir daí, ele só fazia aquilo que me deixava bem, e isso me tranquilizou. Ter a certeza de que ela não faria nada que eu não quisesse me ajudou a mentalizar que eu não precisava ter medo de sexo. Sugeri então (depois de mais de um mês!) que ele tentasse usando penetração mesmo. A partir de então, e com duração de mais um mês, a gente sempre tentou a penetração. 
Ainda não entrava, e doía, mas eu me sentia segura e parava de tentar sempre que quisesse. Com o passar do tempo, sempre me tocando sozinha e "conversando" comigo mesma sobre o assunto, fui ficando tranquila e então aconteceu. Aos pouquinhos, a penetração foi acontecendo. Não foi tudo no mesmo dia. Foi aos poucos mesmo. Eu já me sentia relaxada e a dor já havia se tornado normal. Aconteceu, e foi lindo.
É claro que ter um namorado não-babaca ajudou, pois eu entendo que, quando estamos com alguém, a gente se preocupa demais com o que a outra pessoa vai pensar. E é aqui que digo algo importantíssimo: se o seu namorado não entender essa dificuldade, o problema está nele, não em você. Se ame em primeiro lugar, jamais esqueça disso. Se você tem vaginismo, não se desespere, pois é totalmente tratável, basta ter paciência e ir aos pouquinhos, se respeitando sempre. Eu não acho certo não ter ido à ginecologista, portanto, prefira ir e conversar com algum profissional sobre isso.
A exemplo do que aconteceu comigo, você não deve achar que os músculos da vagina que se contraem quando há ocorrência de vaginismo vão relaxar do dia pra noite. A penetração não precisa acontecer toda de uma vez. E mais: faça todo esse processo da forma como você se sentir melhor. Se algo (posição, local, pessoa) te deixa insegura, se livre disso, mude, encontre o que é melhor pra você. Tente transar sempre que você quiser, ou seja, não faça nada por "obrigação". Não se pressione e NUNCA deixe que ninguém faça isso.
Em suma, para me livrar do vaginismo precisei de muito amor próprio e precisei muito me conhecer. Me respeitei e fui respeitada, e assim me tranquilizei. Assim eu e meus músculos relaxaram. Espero de todo o coração que esse relato ajude outras mulheres, pois quando descobri o problema fiquei desesperada e não desejo isso a ninguém.

167 comentários:

Anônimo disse...

Depoimento muito interessante e a moça é bem sortuda, duvido que existam muitas minas com parceiros tão esclarecidos assim, falo pq a única vez que tentei me relacionar falei pro cara que tinha sofrido abuso sexual na infância e por isso tinha dificuldade com relacionamentos, o bonito ficou constrangido e passou a me tratar de maneira diferente e depois ficou frustrado pq as coisas não iam rápido o suficiente, pq eu não queria nada com ele... Bom acontece, e é um tapa na cara que o depoimento dessa garota que deveria soar como algo absolutamente normal como o outro respeitando o seu tempo e a autonomia do seu corpo seja pra mim e certamente pra outras também, tão fora da realidade.
Interessante também a questão médica, a medicina aposta tudo na solução fria, tome isso, faça aquilo e fala pouco sobre ouvir e respeitar o próprio corpo e não se sentir culpada por garantir que os outros respeitem também.

Anônimo disse...

Existem 3853094583059830583905839058 formas de fazer sexo SEM penetração e satisfatório para ambos parceiros. Mulher nenhuma precisa se sujeitar a essa violência. O que se chama de "preliminar" só é assim designado porque tem-se que a relação sexual é apenas o período compreendido entre a penetração e o gozo masculino e isso não é verdade, "preliminar" é sexo também.

Anônimo disse...

Esta nada mais é do que uma resposta natural do corpo da mulher à tentativa de penetração do opressor, o próprio corpo já sabe que aquilo não é bom, que aquilo é uma agressão ao templo feminino e assim se fecha e se protege em si mesmo. Creio que isso vá se tornar algo cada vez mais comum, pois psicológicamente essa defesa natural da mulher para não ser penetrada fora de seu período fértil já está vindo embutida a cada geração de mulheres que sofrem nas mãos desses pirocos escrotos. A masculinidade é uma doença que agride mais do que qualquer coisa neste mundo. Você teve sorte do seu opressor ser compreensivo com você e mesmo com o seu corpo rejeitando toda a agressão você ainda sim levou adiante, espero que dê tudo certo pra ti e que ele não se mostre um lobo na pele de cordeiro.

Anônimo disse...

Radfem às 12:24 querendo controlar a vida sexual alheia, se você não gosta de ser penetrada o problema é seu, existem mulheres que adoram e sentem orgasmo com isso, e nem por isso são reprodutoras do machismo opressor.

Anônimo disse...

Adorei o relato só que tenho uma pergunta alguém me esclareça por favor...
Por que todo mundo só considera sexo se houver penetração??? Aliás penetração por um pênis, pq lésbicas pra muitos são incompletas???

Pra mim qualquer interação sexual já é sexo...
E muitas mulheres não sentem prazer na penetração, então pq tudo é focado no pênis?

lola aronovich disse...

Esse das 12:24 eu já acho que é mascu tentando se passar por radfem... e falhando.

Becx disse...

Só rindo de um comentário desses...

Anônimo disse...

lola, mascus são extremistas e misóginos, quando vc chama qualquer babaca de mascu acaba por inutilizar o termo, pois generaliza, isso é uma coisa que beneficia eles. Babacas são babacas, trolls são trolls e haters são haters.

Mila disse...

Pra mim todo mascu é babaca, embora nem todo babaca seja mascu.

Anyway
Eu nunca tinha ouvido falar em vaginismo, a primeira vez foi aqui no blog da Lola. Na época, uma coisa que foi falada é que o vaginismo ainda era tratado como "frigidez" ou simplesmente cu doce da moça e não como um reflexo de condições físicas e psicológicas.

Anônimo disse...

Procure um médico e incentive a liberdade sexual plena.

Somos reprimidos sexualmente, a tv, as igrejas e as famílias falam mal do sexo.


Uma das melhores formas de luta é batalhar pelo amor livre e pelo poliamorismo.

Quando a sociedade aplaudir a atividade sexual, estaremos num mundo um pouco melhor.

Força!!!

anon A. (radfem) disse...

hum... Então, eu tenho vaginismo, e eu me pergunto a mesma coisa que a anon 12:30. Eu já li bastante sobre o assunto, e as soluções sugeridas sempre são "conserte a dor e tenha penetração" ou "aguente a dor e tenha penetração". Nunca vi falarem "sexo não precisa de penetração para ser bom".

Leva-se meses para consertar vaginismo, e cada tentativa de penetração é uma dor infernal que mata o tesão na hora. No inicio minha primeira idéia foi tentar passar por esse processo lento e doloroso para corrigir o vaginismo. Mas daí cada tentativa de sexo era uma dor absurda e com o tempo fui perdendo a vontade de ter qualquer tipo de relação sexual e a líbido foi zerando. Preferi mandar o vaginismo a merda, a penetração a merda, e curtir sexo de um jeito que seja legitimamente prazeroso, do que continuar matando a minha líbido.

Além do mais, a maioria das mulheres não chega ao orgasmo apenas com penetração vaginal. Uma porrada de mulher hetero finge orgasmo direto. E tem muita mulher hetero que mesmo sem vaginismo não curte penetração. Então, para quem que eu consertaria o vaginismo, arriscando perder meu interesse por sexo? Para um cara que acha que penetração é tão importante que foda-se a minha dor?

Anyway, realmente gostaria que fosse mais divulgado que é possível ter uma vida sexual saudável sem penetração.

Sobre ginecologistas, eu troco de ginecologista direto na esperança de achar um que no mínimo não faça o papanicolau ser pior do que tomar um soco da cara (e digo isso literalmente). O papo sempre é o de 'aguentar a dor', ou que é frescura. Nunca achei um que prestasse.

anon A. (radfem) disse...

Ah, e lembro que li já faz algum tempo que cerca de 1 a cada 5 (ou a cada 7, não tenho certeza) mulheres tem algum grau de vaginismo (pois é, vaginismo não quer dizer necessariamente que penetração seja impossível, só que vai doer pra caralho). Depois vejo se acho o link.

Anônimo disse...

Nunca considerei que tive vaginismo, não sei se tive ou não. O fato é que as primeiras relações foram MUITO dolorosas. Na primeira vez meu hímen foi rompido, doeu muito, mas não consegui uma penetração completa, aliás, nem pela metade. E assim foram nas 10 ou 20 vezes seguintes. Troquei de parceiro, com o primeiro foram só duas vezes (não tive prazer nenhum!), com o segundo, que era um cara mais velho e mais paciente, as coisas melhoraram um pouco, eu conseguia gozar com sexo oral, fazíamos mais coisas, mas quando ele tentava uma penetração, era dor direto. Com o terceiro, um cara legal (com quem me casei depois, "casualmente"), nem sei explicar como foi. Não houve pressão, a gente tentava, se não dava, fazia outra coisa. Até que uma noite, eu estava bem excitada, e fiquei por cima (santo remédio, aconselho todas, fica muito mais fácil e a gente é que controla), e, daí a coisa rolou. A partir de então, não tive mais dor. Só quando fico muito tempo sem transar, tipo 2 ou 3 meses. Daí rola um pouco de dor no início da penetração, mas depois passa. Eu GOSTO de penetração, gosto muito. Mas não me faz gozar. Aliás, gosto de gozar antes, pois assim fico mais relaxada e a penetração é mais gostosa.
Espero que meu comentário seja útil para quem está começando.

Raven Deschain disse...

Sério que vcs não tão sabendo diferenciar mascu de rad?

Nossa, moça. Vc é muito sortuda. Que bom que conseguiu superar e que ótimo parceiro! *palmas*

Isso de se conhecer, de se tocar é muito importante. Toda mulher devia se tocar.

Anônimo disse...

Oi, gente! Eu sou a moça que enviou o relato e, ao ver os comentários, me senti na obrigação de esclarecer uma coisinha: concordo totalmente que sexo não é só penetração. Tomei cuidado ao escrever minha história, mas esqueci desse detalhe. Penetração me dá tesão e eu queria isso, queria tentar essa experiência. Meu namorado é legal e tudo mais (isso deveria ser comum a todos, e não uma 'qualidade' :( ) e jamais me sugeriu a penetração, eu quis por mim mesma, queria isso mesmo quando """apenas""" me tocava. Mas isso, claro, é um desejo meu, e assim como eu devo ser feliz fazendo o que gosto, cada um deve ser feliz fazendo o que gosta também, com penetração ou sem. :)

Anônimo disse...

Peço desculpas por desviar um pouco do assunto. Vou comentar anonimamente, pois sinto-me constrangida. Tenho um cisto de 3 cm no utero e isso torna to da relacao sexual dolorida. Durante e apos. O tratamento passado foi tomar pilula e acompanhar com ultrassom para ver se cresceu. Fora isso, nao ha muito o que fazer. Alguem ja passou por isso é saberia indicar algum tratamento?

Anônimo disse...

Adorei o relato! Gostei mesmo. Eu acredito que eu n tenha vaginismo, mas minha vagina sempre "fecha". Eu fico menstruada por uns 6 dias e quando volto a fazer sexo com meu marido sempre dói um pouco na primeira vez, o único jeito de entrar com menos dor é com ele por cima rs. Sempre acontece isso se ficarmos alguns dias sem fazer nada. Eu tb gosto de penetração mas tenho dificuldade de gozar assim, isso n é empecilho pra nós, ele sempre me satisfaz de outras formas e fica tudo certo :). Não sei pq n conversei com gineco sobre isso.

camila santos disse...

Tudo postado aqui é sempre "rad" isso ta virando perseguição, Engraçado é que as feministas daqui sabem a diferença de um mascu e uma radical no post anterior ninguém se perguntou se quem que tava dizendo para as mulheres virarem lésbicas era lésbica mesmo ou se era mascu nesses casos vocês se fazem de burras? mesmo sabendo que em muitos posts sempre dizem a mesma coisa, eu pensava que as pessoas daqui fossem diferentes por serem feministas mas são tudo a mesma coisa.

Anônimo disse...

Sexo penetrativo e uma cruz na vida de uma mulher, esta e que e a verdade, não somente no caso do vaginismo mas também em casos de infecções causadas pela penetração, DSVs, Cancer de colo do útero, gravides indesejada, corrimentos em decorrência da ´penetração etc.

Marcia disse...

Anônimo das 14:32, já tive cisto no útero e operei depois que ele cresceu muito num curto período de tempo (foi de 2,5 cm para 3,5 cm em menos de 6 meses). Nunca tive dor durante o ato sexual, certeza que é o cisto? (Pois teria que ser no canal vaginal).
As opções são várias: faça sexo sem penetração, continue acompanhando o cisto regularmente.
Se penetração for essencial para o seu tesão, peça ao médico conselhos sobre a cirurgia. o mais importante: nunca faça sexo com dor.

Anônimo disse...

A masturbação e o sexo foram reprimidos na nossa sociedade.

Querer falar da penetração é ajudar as Igrejas e o Eduardo Cunha.

O incentivo ao sexo livre será uma forma de combater a dominação do mundo todo.

Infelizmente, notamos que ainda existe muita bifobia e até mesmo "heterofobia", um pensamento que prega a luta contra o pênis, como se todo homem fosse agressor e canalha. O movimento feminista devia superar essas fobias e atitudes contra o sexo e contra o prazer.

Acabar com o machismo é diferente de destruir o sexo heterossexual.




Anônimo disse...

Cuidado, senhoritas, RAdFEm,

Quem chupa muitas vaginas pode morrer de câncer de boca.

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2015/07/sexo-oral-desprotegido-faz-aumentar-cancer-de-boca-entre-mais-jovens.html

Falam mal dos homens, da penetração com camisinha, mas esquecem que sexo lésbico também pode matar.....

http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2013/03/15/lesbicas-podem-transmitir-hpv-uma-para-a-outra-jairo-bouer-responde.htm


Algo mais científico

http://www.scielo.br/pdf/jbpml/v47n4/v47n4a10.pdf

Anônimo disse...

Sexo é algo tão nojento.Me ojerizo ao imaginar todos aqueles corpos suados se esfregando.

Total perda de tempo.

Anônimo disse...

Camila, se sexo com homem é perigoso, é preciso dizer que sexo oral entre mulheres pode transmitir HPV levando ao risco de morte.....


Por questão de coerência é melhor dizer que sexo entre mulheres é perigoso também.

Muitas adolescentes podem vir a morrer por experimentar o sexo oral com mulheres. E tudo isso influenciadas por radicais.... Pode se contaminar, sem ter tesão nenhum por mulher,apenas para agradar alguma amiga feminista radical.

Todo sexo é perigoso. Seja com homem ou com mulher.

anon A. (radfem) disse...

@anon 14:50
Você sabe que o link que você passou fala de sexo oral, não? No geral, não apenas em mulheres. Mas duvido muito que você tenha qualquer intenção de parar de querer receber sexo oral. E já que você está procurando sobre transmissão de DSTs, me admira que não tenha achado ainda que o sêmen transmite doenças mais facilmente do que a lubrificação vaginal. Esse seu link é um tiro no próprio pé.



E de novo comentários pegando lésbicas e radfems como bode expiatório...?

camila santos disse...

Não vi nada de lésbicas! tinha na pesquisa só gay e mulher hetero 14:50

camila santos disse...

14:50 Quando eu abri o link me deparei com " Vixe ! E o homem que gosta de lesbica
corre esse risco?"

Jonas Klein disse...

Olá D

Olha este problema que você enfrentou e algo que não tem nada de raro, eu mesmo no tempo que eu frequentava o Yahoo resposta, vi varias moças relatando o mesmo problema, ai como eu sabia que o problema e de ordem psicologia normalmente, ai sabe o que fazia, normalmente aconselhava a moças tomarem um pouco de cerveja ou alguma bebida alcoólica, mas em pequena quantidade só para moça esquecer um pouco as neuras e relaxar, ai fica tudo mais fácil, ai se não adianta que procurasse o ginecologista.

Quanto a atuação do seu namorado e elogiável a paciência e cuidado que ele teve com você, esse cara esta de parabéns. Eu já não conseguiria ter tanta paciência assim, por isso eu prefiro só me envolver com mulher que já tem experiência sexual, ai fica tudo pratico, rápido e sem stress.

Ai os mascus vem dizer que eu só posso estar mentindo ao dizer que não curto mulher virgem, ai eu só digo cada um sabe de si, bando de asquerosos, tem quem goste de cabaço, eu goste e de sexo de qualidade.

Por fim, D eu fico feliz que você tenha superado este problema e hoje esteja bem, Bjsssss para você

Anônimo disse...

Quer dizer que o vírus HPV só mata machistas???

Os vírus não matam mulheres que chupam vaginas contaminadas???

E os homens são a ÚNICA fonte do mal no mundo...

Muitos homens preferem receber sexo oral de gps, mas usando camisinha. Até porque namorada comum nem sabe fazer oral direito e transar com gp não é trair.

camila santos disse...

15:17 Vocês nem chupam mulher e ainda querem cobrar oral bom? Vocês me dão nojo.

camila santos disse...

Os homens "heteros" machistas podem ficar feliz porque o hpv em homens é mais comum em relações homossexuais e nas mulheres é mais comum nas relações heteros e muitas dessas mulheres namoram homens que tem múltiplas parceiras 15:17

Anônimo disse...

Quando leio os comentários masculinos daqui dou cada vez mais razão pras radfem que pregam feminismo com porta fechada pra homem, pq é tenso quando o cometário masculino mais de boas fala num blog feminista com a maior naturalidade que:
"Quanto a atuação do seu namorado e elogiável a paciência e cuidado que ele teve com você, esse cara esta de parabéns. Eu já não conseguiria ter tanta paciência assim, por isso eu prefiro só me envolver com mulher que já tem experiência sexual, ai fica tudo pratico, rápido e sem stress. Ai os mascus vem dizer que eu só posso estar mentindo ao dizer que não curto mulher virgem, ai eu só digo cada um sabe de si, bando de asquerosos, tem quem goste de cabaço, eu goste e de sexo de qualidade.", mas é só preferência lógico que não tem nada a ver com egoísmo na cama e incapacidade de ver mulher como algo além de objeto de prazer.

Anônimo disse...

Às vezes não entrava porque o pau do cara não devia estar bem duro.

Acho que vc devia tentar com um cara com melhor ereção, daí vc vai ver que entra mesmo, sem frescura.

Anônimo disse...

Oi Marcia, obrigada por responder. Nao sabia que era possivel a cirurgia nesse caso. E real mente, a dor é no utero mesmo, como se fosse uma colica forte. Vou marcar consulta para ver se ha outras possibilidades.

Julia disse...

Aí a pessoa tem a opção de não comentar e comenta mesmo assim...

Esse comentário do Jonas... Is this real life?

Julia disse...

Frescura é a minha mão na tua cara.

Anônimo disse...

Se a mulher possui dificuldades em fazer sexo vaginal ela deveria fazer anal, pelo menos até haver a facilitação da relação. Sem minha namorada possuir essa dificuldade nós fazemos anal, imagine para quem possui.
E por fim, fiscalizadoras de plantão, não venham dizer como um casal deve se relacionar.

Julia disse...

Anal é a minha mão fechada na tua cara.

Rafael Cherem disse...

Meninos, meninos, este post não é para nós.

Julia disse...

E pro próximo que vier já to afiando a minha faca aqui..

Anônimo disse...

Vc so sabe dizer isso? Quem é vc para dizer o que as pessoas podem ou não fazer?

Anônimo disse...

Bela argumentação vc tem

Anônimo disse...

Bela argumentação vc tem...

Já passou pela cabeça desses manos que talvez, só talvez, ninguém tenha a obrigação de explicar porra nenhuma e que do mesmo jeito que vc falou o que queria a mina também tem esse direito.

Obrigada, bom dia.

camila santos disse...

Eu fico me perguntando se os homens de uma forma geral tem a mesma opinião que os homens que comentam aqui, As pessoas dizem que mulher é complicada mas acho que os homens que são, eu realmente não entendo homem nenhum...

Anônimo disse...

As críticas aos comentários masculinos são muito ilógicas, vi muitos homens querendo ajudar a autora do post.

Infelizmente eles recebem preconceito como resposta.

Quer dizer que se uma mulher trans tiver um tesão em ser penetrada, ela será também uma traidora do feminismo?

Muito papo radical está aparecendo.

Devemos lutar contra a repressão sexual, devemos batalhar para apoiar as mulheres bi, as poliamoristas, todas as pessoas reprimidas sexualmente no mundo.

Anônimo disse...

Acredito que devemos falar mais de sexo, dar apoio a pessoas que querem vencer a repressão sexual.

Julia disse...

Você é anon do swing?

A mão com a faca chega a tremer

camila santos disse...

Quem ta sendo radical é você nem sabe quem esta escrevendo isso e já ta atribuindo as feministas! Eu não duvido que os próprios estão se respondendo. 16:23

Kittsu disse...

Pode deixar que já estamos nos organizando para bater em notas de dinheiro até elas largarem de ser sem-vergonha. Todo mundo sabe que a cotação do dólar é opressor, machista e completamente dependente da atuação de movimentos sociais, tendo absolutamente nada a ver com a economia ou conjuntura do cenário mundial.

Kittsu disse...

Claro que é de novo o anon do swing. Ele fica o dia todo com uma cenoura enfiada no toba achando que todo mundo precisa da mesma coisa.

Anônimo disse...

"Muito papo radical está aparecendo. Devemos lutar contra a repressão sexual, devemos batalhar para apoiar as mulheres bi, as poliamoristas, todas as pessoas reprimidas sexualmente no mundo.(que podem transar comigo!!!)". Só pode ser zoação, admito que eu ri com o comentário inteiro.

Anônimo disse...

muito disso ocorre por trauma da repressao sexual feminina.
Diria escolha pra nao penetraçao por qualquer coisa se vivesse num ambiente liberal e compreensivo desde a infancia.

Cade o "bruxo" do Death alguma coisa cobra australiana, q imagino ser sensível feito um elfo?

Anônimo disse...

O mercado financeiro é especulativo e masculino. Esses dias tinha homem se gabando que são melhores gestores que as mulheres. Então, se virem.
Até a alta do dólar querem botar na conta das feministas?

camila santos disse...

Quando ele falou apoiar mulheres bi já percebi que é aquele doido que tira tanta mulher bi não sei da onde.

Anônimo disse...

O fato de discriminar qualquer prática sexual é limitar o ser humano.

Quem critica bissexualidade, swing, cirurgia de transgenitalização e poliamorismo age parecido com mascu.


Então quem pratica sexo nal com cenoura é menos digno de atenção??

O machismo está entranhado, asim como a transfobia, a bifobia....

Acho que se aplaudirmos quem luta pelo direito ao sexo, vamos avançar como sociedade. Mais homenagens para quem luta pela liberdade sexual.


Quem gosta de repressão é o Eduardo Cunha e as Igrejas ....

Anônimo disse...

Nas boates de swing do Rio de Janeiro, é normal uma mulher transar com 4 homens E também com 6 mulheres numa noite.

Muitas pessoas lutam contra a repressão sexual e por isso vemos apareceer tantas bi. Só ver no facebook o número de casais swingueiros que busca ajudar o mundo por meio da libertação sexual.

Melhor isso que espalhar preconceitos.

anon A. (radfem) disse...

Bora todo mundo ignorar o anon do swing? Ele vai conseguir acabar com mais uma caixa de comentários...



E as opiniões masculinas de quem não sabe porra nenhuma de vaginismo estão ótimas mesmo. Essenciais para se discutir a sexualidade feminina. (/sarcasmo, antes que alguém leve como elogio)

Anônimo disse...

Tenho minhas dúvidas se toda rad que parece mascu trollando, não seja rad mesmo. Será que vocês nunca viram uma rad em qualquer rede social? Twitter, facebook, qualquer merda.

93% delas são assim mesmo. Antes eu achava que todo comentário assim era mascu, até ler comentários de rads fora do blog da Lola. Mas enfim, talvez seja bom, em nome do equilibrio, eu acho...? rs.

camila santos disse...

Ninguém disse que elas não falam isso mas nem sempre são elas todo comentário postado com o mesmo conteúdo vocês sempre dizem que é rad esse é o problema! 17:19

camila santos disse...

E bifobia não existe! Parem com isso.

Anônimo disse...

O mundo não se resume às nossas ideias...

Temos de respeitar a opinião alheia.

Para vencer um mundo opressor é preciso coerência.

Mas ninguém critica comentários anti penetração, anti homem....
Como se a mulher que gosta de penetração fosse uma traidora!!!

Anônimo disse...

bifobia não existe? Sério isso??


Nenhuma mulher bi é alvo de piadas por também gostar de homem?

Anônimo disse...

Parabéns para a autora por tentar ajudar outras leitoras.


O mundo tem a ganhar com mais gente agindo de modo positivo.

Força.

camila santos disse...

Não! Bissexual só sofre preconceito em uma relação homossexual.

Anônimo disse...

A Lola faz um trabalho incrível, nunca devemos esquecer de elogiar e apoiar.

A autora também merece nossos aplausos, pois muitas mulheres também sofrem deste problema.

Anônimo disse...

Acho que o vaginismo aparece numa sociedade reprimida sexualmente.

Nossa cultura é inimiga do sexo. As igrejas falam mal dele, as famílias reprimem.

Alana disse...

Ei, Camila, como assim bifobia não existe? ALGUMAS lésbicas (e não apenas elas) são bifóbicas sim - e, veja, eu sou lésbica e presencio muito disso.
Pra mim, bifobia inclui tanto comentários escrotos que ouço por aí como a erotização ridícula e ofensiva feita pela mídia nojenta sobre a bissexualidade. Erotizar a sexualidade alheia é algo terrivelmente degradante, coisa que bissexuais mulheres e lésbicas aturam o tempo todo.

Anônimo disse...

Como homem é anta se a mulher sente dor no vaginal imagina atrás, homem é muito gay na moral, homem machista e burro não presta nem pra fuder.

Anônimo disse...

A mulher pode penetrar algo no homem, sexo não precisa ser heteronormativo.
A verdade é que muito homem gosta de ser penetrado e muita mulher não, pra que as mulheres vão se sacrificar enquanto muito homem poderia fazer o papel passivo, pra mim é burrice e preconceito.

Anônimo disse...

''Se a mulher possui dificuldades em fazer sexo vaginal ela deveria fazer anal, pelo menos até haver a facilitação da relação. Sem minha namorada possuir essa dificuldade nós fazemos anal, imagine para quem possui.''

E quem decide isso é você??
Os comentários aqui estão nojentos...

O do Jonas então, só se relaciona com mulher por sexo né? E ainda vem dar parabéns pro namorado da garota, se fosse o Jonas, já teria dado o pé na bunda dela ou forçado a barra, causando mais trauma pra garota.

Anônimo disse...

parem de desvirtuar o post, não deem atenção a amebas, vamos falar de vaginismo.
quando o assunto é irrelevante para homens eles querem falar do que eles acham conveniente, eu quero mais é que eles vão tnc, o nosso espaço vamos falar de coisa nossas sobre nós, se eles não podem acrescentar que sejam ignorados e banidos.

Anônimo disse...

Bifobia existe sim, o apagamento que essa orientação sexual sofre já é prova disso, fora os sem numeros de outros pontos como: coisa de gente indecisa, que só quer experimentar, fetiche, estereótipo de pessoa não confiável, que vai trair na primeira oportunidade. Já ouvi de lgbt que bi não existe, que é só um passo de transição pra virar homo. Apagamento é violência também.

Anônimo disse...

Deveria tentar anal sim, mas no c... do homem. Homem tem muito fogo no rabo e precisam ser saciados, os que falam de anal deviam tnc.

Anônimo disse...

"Muito papo radical está aparecendo. Devemos lutar contra a repressão sexual, devemos batalhar para apoiar as mulheres bi, as poliamoristas, todas as pessoas reprimidas sexualmente no mundo.''

As assexuais você não quer apoiar né? Taca logo no time dos reprimidos que tem que ser curados pela pica de ouro.

Anônimo disse...

KKK esse jonas e o do swing deviam se casar.

Anônimo disse...

Já falei pra deixarem esse papo desse idiota de lado, ele vem aqui falar de repressão sexual e swing em todo post, ele sempre vai fazer isso. O melhor a fazer por ele é dar um vibrador de presente ele deve tá precisando.

Anônimo disse...

TBM ACHO que tem muito hétero passivo, as mulheres não precisam ser passivas se não gostarem. Se o homem não vive sem isso porque não ele tentar no dele, homem já tem o canal estimulado a mulher não. Não acredito que mulheres tenham muito prazer na penetração.

Anônimo disse...

Nossa sociedade sempre apoiou os assexuais, só pensar na igreja católica e seu culto À virgindade, moralidade etc. As famílias reprimem o sexo,


Por essa razão é preciso atacar a repressão sexual, bater no que prejudica a maior parte da humanidade há mais de 2000 anos.


Mas as pessoas assexuais sempre terão apoio também.

Anônimo disse...

E errado a mulher fazer anal com seu companheiro? As mulheres deverão consultar vcs antes de fazer qualquer coisa? Eu e minha namorada fazemos ee não vejo problema nenhum nisso,isso deve dizer respeito apenas ao casal.
O fato dela fazer anal, ejacular na cara ou qualquer coisa sexual não a inferioriza se for consensual.

Anônimo disse...

Tive calafrios ao ler o post, porque também passo por isso... No momento não estou mais tentando, mas me dá arrepio só de pensar que um dia vou tentar de novo, porque é uma dor muito ruim, mata a vontade na hora, seca a vagina até.
Que bom que você teve um namorado compreensivo, também é o meu caso, estamos a anos sem fazer sexo penetrativo, só oral..
Ainda gostaria de tentar um dia, porque como você, também tenho essa vontade, fantasia de saber como é ser penetrada.
E antes que um idiota venha sugerir anal, não tenho vontade, nunca tive, e não terei, não preciso nem tentar pra saber que não quero.

Anônimo disse...

É difícil ler comentários de apoio ao sexo livre.

Anônimo disse...

Se o comentário ajudar mais pessoas será muito proveitoso.


O vaginismo parece ser fruto de repressão sexual.

Anônimo disse...

Cara, quer fazer sexo anal, vai fazer! Ninguém tá de proibindo. Ridículo é vir aqui em um post sobre vaginismo cagando regra, que mulher DEVERIA fazer anal, já que não consegue dar na frente. Tu tá pouco se lixando pra dor da mulher, só quer saber de penetrar, penetrar, nem que seja no umbigo! Vai ser egoísta na PQP.
Quer fazer anal? Faz porcaria... Por que não deixa pra comentar sobre isso quando o post for sobre ''sexo anal''.

Anônimo disse...

Porque gay reprimido tudo é desculpa pra por bunda na conversa, tenho notado isso em alguns posts.
E Dá o deles eles não admitem que querem

Anônimo disse...

Então porque vc quer tentar de novo? Está porcaria de sociedade quer que a gente naturaliza algo que nos faz mau causa dor e desconforto, parece que todo mundo e obrigado a gostar de sexo.

Anônimo disse...

Se mulher não tá gostando na frente imagina atrás, mulher não é homem que tem próstata.

Anônimo disse...

Existe preconceito contra o sexo liberado na nossa sociedade, tanto a direita quanto a esquerda veem o sexo como algo que dispersa da luta política.


Anônimo disse...

A verdade é que cada vez mais os homens estão querendo sair do armário.

Zero disse...

posso comentar ? kk

eu noto que varias pessoas "defendem" sexo só porque o "outro lado" (igreja, conservadores) criticam (hipocritamente, mas criticam).

parece que se o outro critica, eu vou defender. só pra ter uma posição contraria.

nem toda critica a algo é repressão.

tem mulheres (até que se prove o contrario são mulheres) aqui criticando o sexo anal, é mais ou menos a linha de raciocínio minha (que é machismo e tal) e claro que a Rê, a Ingrid e outras falaram que não funciona assim...

Anônimo disse...

Você já cogitou fazer fio-terra no seu marido? Eu acho que pro homem é interessante

Anônimo disse...

cala a boca Zero

Anônimo disse...

Se uma pessoa homem ou mulher é assexual, mas gosta de beijar e namorar, pode simplesmente liberar o parceiro ou a parceira para o sexo liberal total.

Não vejo problema em namorar uma mulher que me libere para transar com outras.

Se o casal se apoia, a vida fica melhor.

Da mesma maneira, muitos homens não têm ciúme, nem vontade de fazer sexo. Eles preferem se masturbar. No entanto o sexo fica liberado para as namoradas.

A internet nos deu a liberdade de achar sexo de todo tipo numa boa.

Anônimo disse...

A igreja critica o sexo aonde? esse aí não vai em igreja mesmo.
Pastor Claúdio Duarte já palestrou sobre sexo, falando da igreja católica deve ter algo assim também agora está mais liberal não tem nada daquela visão de antigamente.
E porque tá incomodado com o fato das mulher não gostarem disso, vc nem faz sexo, larga de ser besta e cai fora.

Anônimo disse...

Algumas pessoas se acham superiores por serem "fieis" , mas se esuqecem de dizer que são preconceituosas, esquecem de falar que praticam a bifobia....

Enquanto as pessoas que transam por fora das relações são vistas como traidoras, promiscuas, safadas etc.

Quem faz sexo por fora somente faz sexo, não prejudica a outra parte.

Anônimo disse...

Não vejo problema em namorar uma mulher que me libere para transar com outras.
você gosta de 20 cm ou de 30?

Anônimo disse...

eu acho que tu deve experimentar alguns brinquedos, talvez ele pode mesmo gostar de ser acariciado atrás, eu acho que pro homem penetração é importante pro homem você deveria tentar pelo menos uma massagem prostática, funciona.

Anônimo disse...

Impossível ler os comentários e não sentir vergonha alheia, fora a homofobia rolando solta. kkkk mds

Anônimo disse...

Revista tpm pedindo nudes em forma de libertação está sendo criticada, Lola vc deveria falar sobre isso, achei tosco.

http://www.brasilpost.com.br/maria-carolina-lopes/tpm-nudes_b_8177880.html?ncid=fcbklnkbrhpmg00000004

Anônimo disse...

homofobia nada, um monte de armário aqui querendo dizer que gosta de mulher.

Anônimo disse...

Se eu já fiquei fechando as pernas só de ler esse post, que foi bem tranquilo e ainda teve final feliz, imagina quando li o mais antigo ''SILÊNCIO DANOSO EM TORNO DO VAGINISMO''.

E esse negócio de vinho, bebida alcoólica pra relaxar, isso é pra virgens que sugerem... Não vai ajudar quem tem vaginismo, não é simples, a não ser que a mulher fique bêbada, porque daí nem sei, e acho que é até complicado perder a virgindade desse jeito.
Eu experimentei tomar uns goles de bebida, mas como não sou de beber, só o que senti foi um sono cambaleante.

lola aronovich disse...

Pois é, anon das 19:03, vi isso da TPM e achei muito ruim, pelo pouco que li. Não sei se teria algo pra escrever a respeito. Será que alguém gostaria de escrever um guest post?

Anônimo disse...

A mulher vai ter que pedir autorização para mandar foto nua também? Onde está o meu corpo minhas regras?

Jonas Klein disse...

Anon 18:23


"O do Jonas então, só se relaciona com mulher por sexo né?"

De modo algum, qualquer relacionamento de namoro para cima não pode ficar sendo sustentado só por sexo, relacionamento não só para transar que são feitos, mas sexo faz parte sim, eu não me estresso com mulher nem por causa de sexo, nem por coisa alguma, pois eu antes de convida uma mulher para namoro, faço uma pré-seleção, ai se eu vejo que a moça não faz o meu tipo, fica na friend zone, eu faço isso pois sei que o melhor para e as mulheres com que me envolvo e para mim,


Agora tem coisa que já reparei aqui, qualquer reclamação que uma mulher fizer aqui, sobre performance sexual do parceiro dela ou dos homens de modo geral, sobra criticas para o sujeito e dicas para meter o pena bunda dele, mas se um algum homem faz isso aqui, ai o cara ta errado, vocês ate tem o direito de agir assim, mas do ponto de vista da coerência, isso deixa muito desejar.

Anônimo disse...

Gente parece que a revista Tpm tá querendo lucrar em cima disso, eu não achei empoderador, achei um desastre e pode ser que pessoas mandem nudes de outras mulheres, um desastre mesmo. Na página da revista tem muitas críticas.

Deveria escrever um post sim, aonde que isso é empoderador gente.

Raven Deschain disse...

Bifobia no só existe como é invisível.

Um exemplo?

Freddie Mercury. Ele nunca foi gay. Era bi.

Ana disse...

Acho engraçado que um papo sobre vaginismo virou uma conversa sobre como os homens reagem a falta de penetração e o que fazem para desviar desse grande problema da mulher que não pode ser penetrada, tadinho deles.

Tai um assunto que precisa ser melhor discutido, o próprio nome frigidez já é bem babaca. Sou assex então não entro na questão sexual, e desculpa se parecer uma pergunta idiota, mas alguma das meninas que sofrem ou sofreram com o problema também o identificam enquanto se tocavam ou apenas na relação com penetração? Pergunto por que queria saber se é uma questão de segurança com o parceiro ou algo mais físico, já que onde leio sobre o problema, nem os médicos parecem muito interessados na causa.

Sobre a questão do sexo anal, homem hetero acha que só gay e mulher tem cu, aposto que a maior parte dos homens gostaria de estimulação anal e não admite isso nem sobre tortura só por causa de uma ideia imbecil de que quem curte estímulo ali só pode ser gay, pra mim sexo anal na visão masculina heterosexual tem muito mais a ver com fetiche e uma visão doentia de "controle/submissão" do que prazer. Sou mulher e particularmente gosto de estimular a região quando me masturbo e aconselho as minas (e o caras) a fazerem o mesmo, por ser uma possível fonte de prazer,se vc curtir ok, se não ok também. Só relembrando que sexo anal de pornô no estilo britadeira, não é estimulação é praticamente agressão então se quer tentar daquele jeito, sua conta e risco.

Anônimo disse...

Ana
No meu caso, quando me masturbo é somente de forma externa, no clitóris, então não posso afirmar se tratar de só falta de segurança com o parceiro. Acredito que é algo físico e psicológico, na hora da penetração simplesmente trava, seca. Por mais que aparentemente por for estamos bem seguras com o namorado(como parece também ter sido o caso da leitora).

Anônimo disse...

Em relação à revista TPM, existe só uma coisa melhor que uma mulher que manda foto nua, é uma foto nua vazada de uma mulher. Temos que admitir que nós homens adoramos saber que tal foto não foi mandada, adoro as selfie na frente do espelho quando estão peladas, adoro mais saber que tal foto foi vazada. E o que muitos acham.
Ass: sincero

Anônimo disse...

E esse comentário aí das 19:45? Nojo define.
Precisa vir aqui esfregar na cara da gente que homens como ele adoram ver mulheres serem humilhadas, expostas sem consentimento, degradadas?
Como ele mesmo diz, mulher que manda foto por vontade, que quer ser vista, nem tem graça, afinal ela tá agindo de forma sexual ativa, porque quer, por desejo.
O prazer deles é ver a mulher forçada, obrigada, não fica muito longe de estupro seu desejo não, viu? Depois não quer ser chamado de estuprador em potencial.

Anônimo disse...

Sinceramente se não fossem as feministas eu não sei o que seria das mulheres.

Zero disse...

Ana,

concordo contigo quanto a muito homem achar que contato anal nele é "coisa de gay". há muitos assim.

a minha opinião é que, parece ainda mais abusivo ainda o cara "pedir" pra receber anillingus (como é chamado), parece ainda mais humilhante fazer a mulher lamber sua bunda... mas essa é minha opinião. não é "desculpa" nenhuma, não tenho medo de "parecer gay"....

e já comentei o mesmo que você disse sobre anal, e sabemos o resto...

Ana disse...

Anon das 19:44

Obrigada por responder, longe de mim falar como lidar com o problema, até pq quem sofre já deve ter tentado tudo quanto é coisa, mas como a gente é metido a besta vou cair no erro. Já tentou se estimular com penetração, com os dedos ou um brinquedo por exemplo? Isso deixaria tudo no seu ritmo, sem cobrança claro, poderia ajudar por se acostumar com a sensação e já saber o que esperar.

Anônimo disse...

Eu no caso nem acho que é coisa de gay anillingus, só acho nojento mesmo, mas vai de cada um...

Ana disse...

Zero

Na boa se vc realmente pensa isso e não é só um personagem inventado pra comentar aqui deveria parar de associar as práticas sexuais a abuso, acho que o problema não é a prática, mas o contexto e a intenção, se um sente prazer em fazer e outro em receber, então qual o problema? Desde que seja consensual não acho que exista errado. Outra coisa essa tua visão tira um pouco a autonomia da mulher de simplesmente gostar disso.

Eu sou o Anon do primeiro comentário, e se tem uma coisa da qual eu fujo é prática abusiva.

Zero disse...

Ana,

não sou inventado. kk

o "problema" é que sempre parece que o homem consegue "forçar" ou impor o que gosta na mulher, deixando os gostos dela em segundo plano. e isso não só sou eu que pensa assim.

eu sei que acabo tirando a autonomia da mulher, mas não quero dizer que a mulher não tem capacidade de pensar sozinha, como falei outro dia, creio (ou acreditava) numa "conspiração" masculina pra conseguir manipular a mente feminina.

soa exagerado e/ou ridículo, eu sei. mas já outros (as) falando algo semelhante aqui. (não sei se era deboche ou real, isso não sei dizer).

Anônimo disse...

Tá bom zero já deu, vai chamar atenção em outro lugar, eu não acho desperdicio padre Fábio de Mello ser celibatário quanto mais você. Tá muito carente

Ana disse...

Zero

Concordo que socialmente isso faz sentido, mas ninguém vive na teoria esse paraíso utópico onde tudo é preto e branco, então amiguinho respira fundo. Será que tu não tá se preocupando demais com um drama fantasiado? Vc mesmo já disse que não concorda com essa ideia de impor o que se quer a outra pessoa e que não conseguiria fazer isso, então onde tá o problema? Pra que esse nível de martírio?

camila santos disse...

Não acho que seja bifobia não namorar mulheres bi, uma bissexual não sofre preconceito em relacionamento hetero só em relacionamento homossexual é ridículo dizer que elas sofrem preconceito só porque lésbicas não ficam com mulheres bi e Se elas fazem isso não deve ser atoa é melhor procurar saber porque isso acontece do que dizer só o seu lado da história. 18:18

Ana disse...

Anon das 20:43

kkkkkkkkkk
Juro que acho que o zero é invenção de alguém que ri muito do outro lado da tela com a atenção que recebe.

Zero disse...

eu não estou chamando atenção, estou comentando e conversando de boa, como muitos fazem.

Ana,

como assim drama fantasiado ? homens forçando mulheres ou mulheres insatisfeitas ou infelizes com homens é algo bem real.

e porque martírio ? por não querer ser mais um ponto negativo na vida de alguém ? a diferença entre mim e a maioria dos homens, é que eles não se importam se são bons ou não...

"com essa ideia de impor o que se quer a outra pessoa e que não conseguiria fazer isso, então onde tá o problema?"

- e sexo não é isso muitas vezes ? homens "pedindo" algo pra mulher ?

o "problema" é que eu vejo esse "pedir" como forçar a barra, e os outros homens não, obviamente.

Anônimo disse...

Gostei da idéia de que a autora deveria fazer um fio terra no marido. É muito comum o homem gostar de sentir algo na porta dos fundos, mas reprimir esse lado por meio do julgamento da sociedade.

Anônimo disse...

Só em relacionamento hétero que é assim, o homem sempre tem que ser ativo. Em casais gays as pessoas podem trocar de lugar, é por isso que sexo hétero é meio sem graça.

Anônimo disse...

A Dilma é uma péssima gestora.

Zero disse...

anônimo 20:48

não sou invenção, e não estou "rindo" de nada nem me glorificando de nada. as pessoas só me respondem, nada demais. não vejo isso como prêmio ou algo assim...

eu só comento algo ou dou minha opinião, como a maioria faz...

D.N. disse...

Volte já pra casa meu meninus,kkk

Ana disse...

Zero

Vc tem problemas e muito sérios se acha que pedir/conversar algo é o mesmo que impor e exigir, quando se pede se coloca uma ideia e se garante que respeitará um não e não ficará chateadinho com isso, todo mundo leva não, é normal, vc também vai dar muitos nãos e tudo bem com isso.
Sério que vc tá falando pra alguém que já disse que sofreu abuso sexual que abuso sexual é real? Amigo, para.
A fantasia a qual me referia é a sua visão de mundo, a que acha que todo pedir, PEDIR, não exigir é um abuso.
Sabe o que é o pior, já tive muito pensamento igual ao seu quando tava em depressão, talvez por isso continue te respondendo, se quiser realmente trocar idéia toma um email descartavel anagrrt@gmail.com pq tô afim de falar com um desconhecido possivelmente maníaco hoje.
Amor zero, amor.

Anônimo disse...

Será uma rad as 19:45?

Zero disse...

Ana,

eu não sabia que tu tinha sofrido abuso, desculpe.

eu não falei só que "pedir" (na hora) é impor. eu falei sobre um jogo mental, me refiro a algo muito difundido na sociedade, falo do "seja boa pra não perde-lo". falei sobre isso uma vez.

e falei que eu me sentiria culpado / mal de pedir algo e só não entendo como os outros caras não. nada demais.

agradeço o e-mail, mas prefiro conversar por aqui (quando possível) ou via twitter.

e não sou maníaco, nunca fiz mal a ninguém.

Anônimo disse...

POHA, QUE NOJO dessa revista TPMerda!
Além do tal post "manda nude" ser pura escrotidão, olhem a imagem de fundo: https://www.facebook.com/revistatpm/photos/a.425711044259.196413.87453954259/10153717144959260/?type=1&theater
É um cara de pinto ereto! Olhem lá, dois mamilos e um pênis embaixo!

Alana disse...

A questão, Camila, é que há uma generalização enorme a respeito de bissexuais. Como já disseram aqui, moças bissexuais no meio lésbico (mais uma vez, não apenas nele) são vistas muitas vezes como indecisas, infiéis, não confiáveis, têm a orientação sexual invalidada e ganham a pecha de promíscuas... Incrível, não? É por isso que algumas se recusam veementemente a namorar bissexuais.
A própria Thammy Gretchen disse numa entrevista que, para ela, bissexuais não existem.

Anônimo disse...

Anon das 19:45 você pode dar o fora e se jogar do alto do Empire State de cabeça, por favor? Projeto de estuprador feito você vir aqui só pra tentar desvirtuar o debate não é nenhuma novidade, mas affe, isso enche o saco! Vai pedir biscoitinho dos mascus.

Anônimo disse...

a dilma é a prova viva de que elas não sabem governar.

Anônimo disse...

Ao invés de ficaram putas com o anon 19:45, parem de confiar em machos e mandar foto pelada pra eles. É mais efetivo.

Anônimo disse...

Em primeiro lugar, a crise em que o Brasil está não é incompetência da Dilma.
Em segunda lugar, ainda o Aécio.


HAHAHAHAHAHAHAHA

Esse cara não sai do 2ª lugar. Continuem chorando pela derrota rs

Anônimo disse...

vejam com as feministas, mulheres sapiens, conseguiram DESTRUIR o Brasil.

Junto com a Graça foster e a dilma, claro...

Anônimo disse...

A questão não é a mulher que manda foto nua, e sim aquela que tem foto vazada, é uma questão de humilhação e constrangimento para o prazer. Agora não querendo culpar ninguém, mas diante de tanto vazamento pq bater foto pelada mesmo sozinha? Será que compensa o risco de ter sua vida exposta?

Alana disse...

Mascuzão no fundo, no fundo morre de medo de feminista.

Clarice disse...

meninas que estão compartilhando suas experiências com vaginismo: vcs tentaram penetração usando ~bastante~ lubrificante? acho que muitas mulheres tem vergonha de falar sobre isso, como se fosse algum defeito delas ou falta de tesão, sei lá (tudo coisa enfiada na nossa cabeça), mas as vezes vc tá super afim mas falta aquela lubrificação, então a penetração fica dolorosa meesmo. depois que botei o lindinho do lubrificante na minha vida, nossa, que diferença!

Anônimo disse...

22:26, pense pelo lado bom. O Aécio é PRIMEIRO dos últimos.

Aceita a derrota e cala a boca.

Anônimo disse...

''Agora não querendo culpar ninguém, mas diante de tanto vazamento pq bater foto pelada mesmo sozinha?'' MAAAAS já culpabilizando, né. Diante de tanta menina tendo vida destruída se suicidando, pra que vazar a foto? Seria melhor.

lola aronovich disse...

Alana, mascuzão não morre de medo só de feminista não. Morre de medo DE MULHER. Outro dia um mascu publicou que morre de medo de mulher num fórum deles, e todos concordaram, num momento de rara honestidade.

anon A. (radfem) disse...

Foi mal mas não estou nem um pouco a fim de dar mais detalhes da minha vida sexual, muito menos com as perguntas desse nível... Claro que mulheres que passam/passaram anos com uma dor do inferno nunca pensaram em lubrificação extra, ou em usar dedos. Como se fôssemos ignorantes. E claro que só podemos ser umas religiosas fervorosas ou termos passado por algum trauma.

Malz aí, mas se você não leu sobre o assunto ou passa por esse problema, ouvir é o melhor a fazer. Sem essas dicas de revista e psicologia de bar. Nem essas perguntas invasivas.

(Obs.: O comentário da Clarice foi a gota d'água, mas essa resposta não é só para ela.)

Anônimo disse...

Eu tinha vaginismo, mas porque sou lésbica em um relacionamento hétero (ou digamos uns 80% lésbica e 20% hétero). Eu tinha nojo de pênis antes desse relacionamento, mas aos poucos foi naturalizando pra mim. Mas mesmo assim não conseguia fazer sexo com penetração. Usamos bastante lubrificante e fomos tentando aos poucos, com dedos, e depois o pênis. Parece que não, mas esse processo todo levou alguns meses, ainda bem que ele é um companheiro super compreensivo. Hoje em dia fazemos sexo normalmente.

Anônimo disse...

Lola vc não acha que pobreta é um caso a ser estudado por psiquiatras.
Eu fico imaginando ele no dia a dia

anon A. (radfem) disse...

O real problema do vaginismo não é nem tanto penetração no sexo, é que boa parte das mulheres que sofrem com isso evita ou foge de ginecologistas. Porque quase sempre a experiência é um inferno. E daí ficam completamente sem saber se por acaso tem algum problema, como câncer, na vagina, útero, ovários, ou seios.

E de novo o problema não é nem do vaginismo em si, mas da desinformação e desinteresse dos ginecologistas.

Jonas Klein disse...

Olha sobre esse negocio do vazamento de fotos intimas, tem um problema que vocês aqui não se lembraram.

Se uma garota se envolver com um cara destes bem escrotos mesmo, se ela se recusar fornecer imagens dela nua ou transando, o escroto pode simplesmente obter estas imagens sem autorização dela, escondendo uma câmera em algum lugar, por isso o fato da garota, não enviar fotos nua, não garante que ela esta com a sua imagem totalmente segura.

O que resolveria mesmo, seria procurar eliminar o fator sociológico, que faz as mulheres ficarem com a sua vida afetada caso imagens suas vazem.

Anônimo disse...

era só o que faltava no blog da Lola, lésbica que transa com macho KKKKKKKK amiga vc nao é lesbica, é bi!

Anônimo disse...

anonima das 22:26, ainda bem pro aecio que ele perdeu a eleicao, né?
senão era capaz de eles colocarem a culpa nele por todas as cagadas que a dilma fez ahahhahhaa....

Acordem, gente.... a dilma ta queimando o filme das mulheres kkkkk

Anônimo disse...

22:26 não, 22:41 kkkk

Anônimo disse...

A Dilma não tá queimando o filme das mulheres, é tu que está queimando o filme dos homens com esse machismo barato. Homens fazendo omice, novidade

Anônimo disse...

Ela e os outros 300 políticos HOMENS com ela, né? Mas machista ignora isso, a culpa é só da mulher. Vai estudar, que sair do ensino fundamental faz bem

Anônimo disse...

A Dilma deveria ter tentado salvar a economia do Brasil chamado para ministras a Erenice, a luiza erundina, Benedita da Silva, por que, né, elas fazem tudo o que um homem faz e de salto alto ainda por cima! ahahahahah

Anônimo disse...

Quer dizer que há mais de 500 anos os políticos ômis comandaram os rumos do país, mas o Brasil é essa merda toda por causa de uma mulher que entrou no poder nos últimos 4 anos. Tá ''Serto'' então, anon Jênio das 23:57 kkkkkkkkkk
E olha que nem votei na Dilma, mas enfim, mascu só sabe bostejar pela boca mesmo.

Anônimo disse...

Peraí gente, esse anon comentando é aquele casado com uma bandida! O da esposa que comete crimes contra a administração pública (prevaricação), que é funcionária pública mas não atende quem ela acha que votou na Dilma! DEFENSOR DE BANDIDO É BANDIDO, SEU SEM VERGONHA KKKKKKKKK SE MATA

Anônimo disse...

Lola pode deletar o trollzinho de merda aqui? Tá se achando demais o bandido. Obrigada, bjos

camila santos disse...

Alana , Eu continuo achando que isso não é preconceito. Pelo que eu saiba mulheres lésbicas não namoram bissexuais porque muitas não querem nada sério com mulher, Realmente é difícil ver uma bissexual namorando mulher! E é bem babaca dizer que lésbicas não namoram bissexuais porque elas são vistas como indecisas na verdade isso é tipo chamar alguém de retardado, Eu não vou namorar uma pessoa só porque ela é vista como indecisa? Que bizarro.

Anônimo disse...

Amigo, cê tá muito zoado das ideias se acha que feminismo é movimento de ódio. Vai lá conhecer o masculinismo e vê como eles são paz e amor.

Anônimo disse...

Bissexuais em sua grande maioria usam lésbicas, para se relacionar sempre preferem homis, e muitas vezes querem usar lésbicas em fetiches podres de homis nojentos.
Nós temos sentimentos, nos apaixonamos e não somos brinquedos de Bi manipuladora de de homi escroto.

Anônimo disse...

Anon das 01:11 você entrou no blog errado. Vá no gogole e digite Perdedores de Um real-Ops, guerreiros (cof, cof) da real e clique no link que ecoar mais loserice, aí você vai chegar no seu blog.

Gabi disse...

"Bifobia não existe, mas quero essa corja de validadoras de macho longe do meu quintal mimimi".

Gente, vocês lêem o que vocês mesmas escrevem?

Não é a meia dúzia de trolls que está acabando com essa caixa de comentários, e sim esse tipo de comentário preconceituoso vindo das próprias feministas.

Vocês vivem na bolha, é? Cansei de ouvir de amigos héteros que mulher bi é pra pegar, mas pra namorar... Ih, aí complica, né? Isso não é preconceito?

Tenho uma amiga bi que diz que quando quiser sair com homem vai ter que esconder da família, porque vão achar que ela voltou pro "caminho certo". Isso não é preconceito?

Tire a sua dor de cotovelo do caminho que eu quero passar! E daí que a bi que você tava a fim preferiu um macho opressor pirocudo (sic) a você? Amanhã ela dá um pé nele e pega outra mina ou outro cara e essa é a ordem da vida.

Aliás, qual a obsessão em falar de piroca? Você leu Freud e ficou com fixação na teoria da inveja do pênis? E aí vem dizer que sexo não precisa de penetração, que tem que desfazer esses dogmas. Cara, quem escreve isso é que tem dogma! Eu sei que sexo não precisa de penetração, não precisa de homem, não precisa de mais de uma pessoa, não precisa nem da mão. Ééé, ground breaking news pra quem tá querendo pagar de assexuado: a mulher consegue treinar os músculos vaginais pra se contraírem e ter orgasmo mesmo sem estimulação externa. Mas não venha me dizer o que eu devo escolher!

E o que é essa onda de moralismo aqui? Não pode dizer que gosta de pinto. Não pode dizer que gosta de anal. Sexo heterossexual causa doenças. Sexo oral causa doenças. Mas só as mulheres pegam essas doenças, coitadas. Deve ser castigo divino ou praga rogada por Darwin. Ah, e as lésbicas nascem imunes às DST. Cadê a coerência?

Sério mesmo, me assustam essas patrulhadoras da vida sexual alheia. Tem certeza que você é feminista, moça? Em alguns comentários só falta chamar de puta e vadia quem faz o tipo de sexo que não foi previamente aprovado pela irmandade.

Eu vou fazer assim, ó: próxima vez que eu transar, mando um formulário em 5 vias com a descrição das posições e práticas que utilizei, pra vocês carimbarem e aprovarem. Só tentem não surtar quando descobrirem que homem também faz oral em mulher e gosta, ok? ;)

Anônimo disse...

Gabi, acredite que rola muito por aqui a galera repetindo o discurso do opressor. Racismo, machismo, transfobia, bifobia, cagação de regra "eu sou mais feminista que vc", elitismo, gordofobia então rola solta.

Gabi disse...

Sim, anon, tá ficando feia a coisa.

O intolerância comendo solta aqui. O pessoal não sabe que quem é oprimido também pode ser opressor?

Anônimo disse...

Gabi

Acabei de fazer um comentario no post da roxane sobre o nivel da intolerancia aqui!!
Concordo com vocês que estão comentando sobre isso aqui..
Este é meu primeiro post neste tópico!
(Sim, pois parece que quem discorda das meninas aqui, são a mesma pessoa(mascu) causando de diferentes maneiras! Não são diversas pessoas discordando desta postura e sim uma unica com vários perfis!)

Isso que é ter certeza ta opinião pessoal e alheia! Tomando como verdade inabalavel pelo jeito..

Anônimo disse...

Alguns garotos novos ficam se depreciando. Tornam-se uns bocós que acreditam em palhaçada mascu. Essas atitudes são infantis e infelizmente merecem crédito hoje em dia.

Lutar contra a ignorância é uma das formas de se vencer o machismo.

camila santos disse...

A gabi é aquela hetero que sempre aparece no final
do post para dizer que todos homens são uma
maravilha e que todos homens adoram fazer
sexo oral em mulher.

Anônimo disse...

Poxa, lola... Da um tempinho, vai... Deixa eu responder a Camila

lola aronovich disse...

Desista, cara. Com esse linguajar de "levar leitada em todos os orifícios" ou sei lá o quê vc não vai conseguir. Quem fala assim é mascu.