terça-feira, 8 de setembro de 2015

GUEST POST: POR QUE O FEMINISMO PRECISA DAS LÉSBICAS?

Eu também achei pouco um post só no Dia da Visibilidade Lésbica, então pedi guest posts. E a Natacha escreveu. Natacha Orestes é educadora, poeta lésbica (é assim que deseja ser lembrada), e autora do blog Mãe Inquieta Lésbica Foda-se.

Desde o início dos tempos, antes que a história pudesse ser contada, existiam as mulheres que amavam as mulheres, aquelas que dedicavam todo seu foco afetivo para as que tinham o sexo confiscado pelo poder dos homens. Frise-se que eu estou falando em foco afetivo para um determinado sexo (aquele que foi dominado e atualmente ainda está preso pelo poder do Estado), e não foco sexual somente, porque a lesbianidade não é apenas uma sexualidade divergente, é um modo de vida –- principalmente afetivo apesar da fetichização hétera enxergar as lésbicas como apenas mais uma sexualidade dentro da diversidade sexual (que é a bandeira GBT). 
Um modo de vida que choca de frente com o modo de vida exigido pelos poderes dos patriarcas, lesbianidade é resistência à heterossexualidade, um regime político imposto pelos patriarcas. A lesbianidade é uma quebra na socialização feminina para a rivalidade. Amar mulheres, ou melhor, ter uma ética de cuidado voltada para mulheres é, de fato, revolucionário, pois nós fomos ensinadas a odiar nossos corpos, fomos apartadas do contato saudável com nossos processos fisiológicos (exemplo: menstruação) de modo a moldarmos nossa sexualidade à cultura do desejo que nos foi imposta, à cultura do fetiche, à cultura da heterossexualidade compulsória para as mulheres, à cultura do ódio às mulheres e entre mulheres, que são as bases da cultura do estupro. 
Nós lésbicas fugimos disso até onde podemos. Dos estupros corretivos para gostarmos de pênis quem sabe somos nós, nós é que devemos ser ouvidas neste ponto. Nós, lésbicas, desde o início dos tempos resistimos e continuamos dedicando nossas energias às mulheres. A consciência lésbica, portanto, é uma parte da história das mulheres que não é permitida que seja contada, que se quer apartada a qualquer custo. 
A cultura lésbica foi queimada no fogo da inquisição. Não bastou queimar nossos corpos repletos de um pecado que, pela deusa, nunca existiram!, não bastou aniquilar nossos corpos, o patriarcado quer aniquilar todos os resquícios das histórias das mulheres que se dedicavam a mulheres, bravas combatentes. Porque assim as referências são apagadas e a possibilidade da lesbianidade é tirada do campo de visão das mulheres.
Aqui estamos para contar nossas histórias de bravura para outras mulheres. Porém estamos, como sempre estivemos, sofrendo ataques patriarcais que nos cerceiam e tentam nos impedir de darmos continuidade ao legado das lésbicas. Nós temos uma história de guerra para contar, um silêncio para quebrar, um silêncio milenar que guarda em si a sabedoria ancestral das parteiras, das curandeiras, das amazonas (que já se provaram muito mais do que uma mitologia), das mulheres que dedicaram a vida às mulheres. 
Só que não estão nos deixando passar nem na literatura e nem em qualquer outro campo com a nossa fúria, fúria pelo sequestro de nossas memórias nessa mesma literatura (onde estão as poetas lésbicas?), fúria pelas nossas memórias físicas, memórias de estupro, memórias impostas por violência, fúria interrompida a cada vez que sentimos medo de acariciarmos no rosto a mulher que amamos em público e acabarmos sangrando no chão com o filho assistindo à violência. 
Nossas memórias de hoje e de ontem ainda estão sendo atacadas das piores formas possíveis. Inclusive dentro do feminismo. Eu já fui feminista. Hoje eu não sou mais porque o feminismo é lesbofóbico. O feminismo fica do lado de qualquer pessoa, menos das lésbicas. As lésbicas são muito exageradas. E também são predadoras tanto quanto os homens, iguaizinhas, cuidado com as lésbicas. Cuidado com essas mulheres que não depilam o sovaco e nem as canelas, elas recusam a tortura, boa coisa elas não podem ser. 
Enquanto a gente
briga, o patriarcado
define o feminismo
como um movimento
lésbico
Cuidado com elas porque não sabem se calar, falam demais, falam o que não devem, mandam à merda o pai, a pátria, o patrão, o padrão, e tememos sofrer as consequências de suas falas em nossas peles. Cuidado, as lésbicas vão longe demais. Não seja como elas. Não seja uma delas. Não ande como elas. Cuide para que aquilo que elas dizem seja sempre um grande exagero de mulher louca. Condene as lésbicas aos manicômios abertos da realidade urbana, elas não precisam de camisas de força para se sentirem trancafiadas, basta que de ouvido em ouvido, pelo telefone sem fio do povo, pelo wi-fi, pelo 3G, corra assim: louca, louca, louca...
Esta é a estrutura da invisibilidade lésbica: o discurso do diagnóstico popular, fogueira pública. E ela funciona. Mina o pouco de nós que se faz visível, retira o direito que temos de sermos sujeitos de nossa própria história. E não é engraçado que sujeito não tem feminino e se tivesse seria sujeita? Pois é. 
Muitas de nós, lésbicas, estamos furiosas sim e sentimos o ódio -– potência humana que não vê sexo –- da forma que ele nos guia, mas não da maneira que guia os homens. O poder dos homens destrói as mulheres, as crianças, os animais e o planeta. A potência das lésbicas é destruir o poder dos homens. 
Quando lésbicas são comparadas com homens, o que se impede de ser contado é que mulheres podem romper com o destino patriarcal porque são mulheres, não porque “se parecem com homens”. Lésbicas não são masculinas, são mulheres em plena potência que rejeitaram a feminilidade, pura e simplesmente isso. Rejeitar a feminilidade não é ser masculina, nunca será. 
Nós queremos nos tornar visíveis a nós mesmas, umas às outras, nós queremos passar com nossa fúria sim, sem piedade nenhuma pelos machos brancos que são os opressores de todas nós: de qualquer sexualidade. E vai ficar difícil, cada vez mais difícil essa luta enquanto estivermos postando fotos de amor sapatão apenas entre mulheres e termos nossas fotos denunciadas –- entre feministas! -- para caírem, caírem no limbo da invisibilidade. 
E vai ficar difícil, cada vez mais difícil, levantarmos a voz contra o capitalismo e a favor da autoestima das mulheres e sermos silenciadas por mulheres que se beneficiam de suas relações econômicas com os opressores. E vai ficar cada vez mais difícil se o feminismo não tomar consciência da importância política de deixar nós, lésbicas, passarmos com nossas percepções do mundo. 
Seu silêncio não vai te proteger
Vai ficar difícil se filósofas da academia continuarem bradando aos quatro ventos (dos corredores da academia, óbvio) que lésbicas são fundamentalistas. O fundamentalismo é o que nos mata, o que matou nossas histórias, o que nos aniquila todos os dias. Nós, mais do que ninguém, estamos contra ele. Por um feminismo que reconheça a importância da consciência lésbica. Por um feminismo que leia mais Audre Lorde, pelo bem da humanidade. E que respeite as suas memórias, que são nada menos do que seu legado. 

253 comentários:

1 – 200 de 253   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

"Um modo de vida que choca de frente com o modo de vida exigido pelos poderes dos patriarcas, lesbianidade é resistência à heterossexualidade, um regime político imposto pelos patriarcas. A lesbianidade é uma quebra na socialização feminina para a rivalidade. Amar mulheres, ou melhor, ter uma ética de cuidado voltada para mulheres é, de fato, revolucionário"

Perfeito, o que muitas não entendem ainda e que o feminismo e em essência lesbico, ate mesmo para as que ainda se identificam como hétero. Amar mulheres e revolucionário no patriarcado, sentir atração por homens cis(Não entendo em que, ou como sentir atração por algo que lhe oprime) não tem nada de revolucionário, e status quo puro. Porem devemos discriminar tal condição, devemos perceber as nuances sociais que levam muitas mulheres a isto.
As lésbicas e a radicalização do movimento de mulheres sempre andou junto.No mundo em especial na latinoamerica as radicais (autonomas) são quase todas lésbicas, nunca este movimento foi dissociado do lesbianismo enquanto movimento político. Nunca se entendeu que não deva andar junto, lesbianidade e feminismo. Foram as lésbicas que impulsaram e impulsam as perspectivas mais radicais dentro do feminismo, são as mais visionarias por serem liberdas de cultivar sentimentos românticos alto destrutivos para com o grupo opressor( E não digam que não, e só olharem o noticiário e os feminicidios correntes neles) . E depois, as lésbicas feministas trabalham no movimento de mulheres, e sem sua energia o feminismo não existiria como conhecemos hoje. Até na época das sufragistas as lésbicas eram as que praticamente levavam o movimento de mulheres com seu trabalho.
Lia G

Anônimo disse...

Correção*
Porem não devemos discriminar tal condição, devemos perceber as nuances sociais que levam muitas mulheres a isto.
Lia G

Anônimo disse...

Eu já fui feminista. Hoje eu não sou mais porque o feminismo é lesbofóbico. O feminismo fica do lado de qualquer pessoa, menos das lésbicas.
_________________

Ridiculo, o que vejo na verdade são as lésbicas radicais no feminismo afirmarem que as héteros "erotizam a própria opressão" como se sentir atração pro homens os autorizem a nos violentar quando na verdade não e nada disto, justamento o contrario. E vejo muitas tetnado mudar niossa orientação sexual também, como se isto fosse possível. Algumas não são muito diferentes dos escrotos que nos dão cantadas baixas, somente mais polidas.

Anônimo disse...

Porem devemos discriminar tal condição,

Ato falho mesmo RadFem? Ou deixou o pensamento fluir?

Anônimo disse...

Eu já fui feminista. Hoje eu não sou mais porque o feminismo é lesbofóbico.

Lola como você publica uma coisa destas ai? Ridículo.

lola aronovich disse...

Anon das 13:32, eu publico porque guest post não necessariamente reflete a minha opinião. Guest post não reflete minha experiência, meu conhecimento acerca de um tema, meus valores. Muitas vezes concordo com um guest post, muitas vezes, não. E na maior parte das vezes concordo com a maior parte do que está escrito, mas não tudo.


Anon das 13:17, a maior ironia é que muitas das que falam essas besteiras de "toda penetração é estupro" e "vc está erotizando a própria opressão"... não são lésbicas.

Anônimo disse...

Sim Lola, mas eu frequento o DGE da UFBA e percebo que existe muito preconceito sim por parte do feminismo lésbico para com mulheres héteros,e sutil elas isolam e desmerecem as opiniões sobre sexualidade hétero com piadinhas como as que vc descreveu, tipo "vai la pedir biscoitinho pro omi" muito triste ver que espaços que deveriam ser acolhedores estão cheios de intolerância de quem conhece tão bem a discriminação na pele.

Jonas Klein disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKk



Natacha vá me desculpa pela sinceridade, mas o seu post e meio delirante(mas dei para dar boas gargalhadas), primeiro porque relação entre mulheres lesbicas está longe de ser uma perfeição, apesar de ser menos tensa do que relações heteros isso e fato, além disso você exagero muito na dose, pois nos países ocidentais as lesbicas não enfrentam tanta repressão social assim.

Além disso com certeza você já deve ter percebido que homossexualidade feminina e socialmente mais respeitada que a masculina, eu concordo que as lesbicas não tem vida fácil, mas atualmente não e como você descreveu ai vida das lesbicas.


Por fim, eu penso e que primeiro as lesbicas e que deveriam entender e que elas e que precisam do feminismo, pois mesmo não sendo heteros elas ainda são mulheres, logo sendo atacadas diretamente, pelo machismo estrutural que existe no mundo.

Anônimo disse...

"toda penetração é estupro" e "vc está erotizando a própria opressão

E e mentira? para mim as duas coisas citadas são uma especie de "BDSM em larga escala social" onde a classe oprimida aprende a tolerar a dor e ate a gostar dela.

Anônimo disse...

Pronto, tava demorando para aparecer um omi nos dizendo o que precisamos ou deixamos de precisar.

Anônimo disse...

Pronto começou a escorrer o churume mascu

Anônimo disse...

Finalmente um post do Jonas que eu concordo.

O mais chato é algumas lésbicas radicais que não podem ver uma mulher heterossexual que gosta de um homem e já saem falando que ela quer "biscoito de macho", algumas vezes falam que é uma cadelinha querendo biscoito. Qual a diferença desse tipo de pensamento para os mascus?

Jéssica disse...

Não sei o que essas mulheres querem, acabar com a humanidade? Pq se todo mundo virar lesbica, é o q vai acontecer.

Anônimo disse...

Que mundo fantástico é esse? Quer dizer que mulher amando mulher será uma relação livre de abusos e violência?

Anônimo disse...

As mulheres Bissexuais são as que mais sofrem preconceito no mundo. De um lado as igrejas evangélicas falam mal. De outro a própria comunidade LGTTTTS o que é o cúmulo do absurdo pessoas vítimas do preconceito terem preconceito.

Devemos acabar com todas as formas de violência e preconceito, mas antes é preciso olhar as próprias falhas e contradições.

Podem criticar os homens heterossexuais, dizer que são opressores, mas estes são os que mais apoiam a causa das mulheres bissexuais. É muitas vezes com o apoio de um namorado ou marido que uma mulher consegue exercer sua sua bissexualidade de modo efetivo. Enquanto que nas boates lésbicas sobram preconceito e ameaças que obriga a muitas a se fingirem de lésbicas.

Devemos apoiar mais quem sofre mais.

Anônimo disse...

Falam muito do assédio nas ruas que as mulheres POBRES sofrem, seja nos trens e ônibus para poderem ir ao trabalho, levar filhos à escola.

No entanto, muitas mulheres da classe média sofrem o assédio de lésbicas, são estupradas se beberem um pouco mais. Já trabalhei num lugar em que as lésbicas se reuniam para pagar muitas e muitas cervejas para as estagiárias, esse tipo de acontecimento era famoso.

Além disso, pouco se fala da violência que envolve muitos relacionamentos lésbicos, presenciados por qualquer pessoa que tenha passado perto de uma boate lésbica.

Para finalizar, e o preconceito que as lésbicas tem contra os gays? Isso é certo??

Kittsu disse...

Não querendo invalidar uma possível experiência pessoal da autora, mas acho que existiam algumas percepções distorcidas da relação entre feminismo e homossexualidade feminina.
-A sociedade é que condena o feminismo sob a pecha de "São todas sapatas" para ofender e diminuir. Não é comum ver dentro do feminismo ojeriza equivalente.
-Não é o feminismo que alega que estupro não é questão de gênero sob a desculpa de que mulheres também são capazes de estuprar.
-Não é só o "macho branco" o opressor. Pergunte a uma feminista negra como se sentem mediante o destaque dado aos negros e o esquecimento ao qual as negras são relegadas.
-Existem muitas lésbicas que se sentem confortáveis dentro de estereotipos e papéis de gênero, e estão felizes desta forma. Não é justo falar por todas elas nesse ponto. Todas querem respeito e serem felizes... Mas o "como" é particular de cada um.
-"mulheres que se beneficiam de suas relações econômicas com os opressores" - heim? Esclareça o que é isso por favor...
Enfim... Vi muita preocupação em jogar na conta do feminismo atitudes que são menos comuns nesse meio, como se o feminismo é que fosse a força motriz dessas posturas discriminatórias - sendo que os possíveis resquícios de lesbofobia em feministas é um reflexo de estigmas adquiridos culturalmente, e não o contrário. É sensato considerar que existam Feministas homofóbicas, racistas, elitistas, etc, mas que isso e um fator do indivíduo e não das premissas do feminismo (de forma geral,não de algumas de suas diversas correntes minoritárias e que não representam o todo).
E acho que podemos respeitar a sexualidade do outro sem abrir mão ou se envergonhar pela própria sexualidade - jamais vou me envergonhar de minha heterossexualidade, assim como a autora deve sentir que não deve se envergonhar pela sua homossexualidade.



[Pode ser neurose minha,mas alguns trechos desse texto parecem ter sido feitos num gerador de lero-lero... Com termos genéricos e uma estrutura argumentativa que não parece chegar a lugar nenhum. ]

Anônimo disse...

Mulheres bissexuais são em grande maioria hipocritas, se relacionam com lésbicas sexualmente mas preferem homens para relacionamento estável. Nós temos sentimentos não somos briquedinhos de bis.

Anônimo disse...

"Podem criticar os homens heterossexuais, dizer que são opressores, mas estes são os que mais apoiam a causa das mulheres bissexuais."

HAHAHAHAHAHAHA pq será q eles 'apoiam', hein?

Anônimo disse...

Toda penetração é estupro? Essas lésbicas que escrevem isso nasceram como? Da cegonha?

E as lésbicas que gostam de ser penetradas com vibrador ? As parceiras são estupradoras ?

Por que muitas mulheres se sentem ofendidas quando os parceiros dizem que seria ótimo se elas tivessem namoradas e as trouxessem para a cama do casal??

Como achar que um grupo é discriminado se duas mulheres se beijando no cinema é bilheteria certa e sonho de bilhões de homens??? Como achar que é malvisto um modo de vida, se milhões de homens sonham em ver a esposa transando com várias mulheres toda semana ??

É muito chororô absurdo que afasta as pessoas, por causa de posturas sem lógica, como esse guest post, que o Eduardo Cunha e outros reaças ganham cada vez mais votos.

Lord Anderson disse...


Caramba Jonas, rindo e invalidando a experiencia alheia, uma experiencia que vc não vive...

E a quantia de mulheres lesbicas que foram expulsas de casa, mortas ou sofreram estupros "corretivos" discordam muito de vc.

Chamar de desrespeitoso é dizer pouco.

Taty disse...

"sem piedade nenhuma pelos machos brancos que são opressores de todas nós"
E o machismo negro? Incrível como a pessoa fala de invisibilidade mas o próprio discurso é segregacionista e passa a mão no machismo negro,sou negra e já vi muitos negros,pardos etc machistas.
Minha tia é lésbica e sempre a vi como uma pessoa batalhadora,trabalhadora,toca,canta etc,mas não sei se foi influência o meu sobrinho que foi criado por ela hoje é gay.

Lord Anderson disse...

"Como achar que um grupo é discriminado se duas mulheres se beijando no cinema é bilheteria certa e sonho de bilhões de homens???"

Pq isso só é valido para mulheres jovens dentro dos padrões, basta ver a resistencia que as personagens idosas da novela brasileira desperta-la.

E talvez, só talves, as lesbicas e bi querem ser respeitadas como pessoas, não apenas por serem fetiche da sexualidade masculina.

Anônimo disse...

Nossa, que sonho ser fetiche de macho, hein? Porque as lésbicas não estão felizes com isso? Se os homens gostam as lésbicas deveriam contentes da vida..

O seu comentário conseguiu ser pior do que o do imbecil do Jonas.

J.M. disse...

"Minha tia é lésbica e sempre a vi como uma pessoa batalhadora,trabalhadora,toca,canta etc,mas não sei se foi influência o meu sobrinho que foi criado por ela hoje é gay."

---> E se foi, qual o problema? Qual a grande relevância disso?

Anônimo disse...

Se houvesse uma maior discussão para encontrar formas de diminuir os preconceitos e as barreiras do mundo, poderíamos avançar na sociedade.

Como existem armas capazes de mudar a mente reacionária do povo, devemos batalhar para conseguir melhorar a cada dia.

Um dos modos de fazer isso é aplaudir e incentivar toda mulher que saiba ser feliz sexualmente, isso sim faz com que as pessoas se sintam mais poderosas e menos reprimidas.

Será que a lesbiandade radical seria uma forma de esquecer uma antiga paixão heterossexual? Ou um medo da própria bissexualidade feminina???

Vejo que até os jogadores de futebol gostam de travestis, lembremos de Ronaldo, Vampeta e Adriano, que fazia festas com anões, travestis e jumentos na sua mansão na Barra da Tijuca. Se eles, que nem tem estudos teóricos no Femininsmo, apoiam as mulheres trans hetero ou homo ou bi, como as lésbicas vão ameaçar cortar a pica das trans?

Podemos ver preconceito em alguns casos de mulheres trans que decidiram namorar mulheres cis!!! Preconceito por parte de quem sofre com ele!!!!


Podem até falar mal do Alexandre Frota que é marqueteiro e meio bobo, mas ele ajudou a diminuir o preconceito ao dar prazer anal à grande dama trans Bianca Soares, que se sentiu no auge da feminilidade ao ser penetrada.


Cultivar ódio é bobagem, temos de combater as igrejas e os deputados preconceituosos.

Anônimo disse...

O que eu entendi é que as lésbicas se acham as maiores vitimas, mas são as que menos sofrem preconceito, sim, é pelo fetiche. Ninguém ta falando que vocês querem ser fetiche de macho, mas, por causa desse fetiche, vocês estão LONGE, muito longe de serem as que mais sofrem preconceito e violência entre os GLBT.

Anônimo disse...

LGBT* as lésbicas tem que vir em primeiro.

Natacha disse...

Eu vou responder primeiramente à Taty que fez um apontamento necessário no meu texto: Taty, a minha intenção ao falar dos machos brancos foi a de fazer um recorte porque eu, branca azeda, não me sinto no direito de falar sobre homens negros. Se foi racista da minha parte fazer este tipo de recorte agradeço o apontamento e refletrei sobre como não reproduzir mais isso.

J.M. disse...

Anon 14:28

Ter sua sexualidade vista como mero fetiche masculino (em outras palavras, ter a sexualidade invisibilizada) agora virou sinônimo de respeito à dignidade, não é mesmo?

E olha que esse grande "respeito" às lésbicas só vale enquanto o casal se enquadra no padrão filme pornô. Beijo de casal lésbico idoso, por exemplo, é boicotado sem dó na novela.

Natacha disse...

"O que eu entendi é que as lésbicas se acham as maiores vitimas, mas são as que menos sofrem preconceito, sim, é pelo fetiche. Ninguém ta falando que vocês querem ser fetiche de macho, mas, por causa desse fetiche, vocês estão LONGE, muito longe de serem as que mais sofrem preconceito e violência entre os GLBT"

Depois a gente que faz olimpíada de opressão. Diga-me, caro anônimo, quem leva a taça da categoria mais oprimida dentro do """L"""GBT?

Jonas Klein disse...

Lord Anderson

Calma nobre colega(digo colega, pois acredito que você também e feminista), eu não ri nem invalidei as experiência da autora do texto, eu ri foi dos argumentos fora da realidade que ela usou. Eu acho que ela no fundo escreveu este post olhando no espelho, ou seja, achando que toda lesbica e legal igual a ela.


Taty

"mas não sei se foi influência o meu sobrinho que foi criado por ela hoje é gay."

Não existe como alguém ter a sua orientação sexual modificada por terceiros, pois quando você hetero 100% ate o contado físico (tipo abraço) com uma pessoa do mesmo sexo, já te provoca desconforto, agora imagina ter uma relação sexual.

Outra coisa uns 99% dos gays e lesbicas se criaram em famílias heteros, e hoje não são heteros, isso já prova que orientação sexual e uma coisa natural e imutável.

Anônimo disse...

Vejo o fato de as mulheres bissexuais serem desejadas como uma evolução da sociedade, pois se era algo inaceitável há pouco tempo, hoje já é muito bem visto. Pode ser mudança pequena, mas é mudança.


Muitos homens sofrem pois suas mulheres não são bissexuais, pois estes homens visionários imaginam que é possível incrementar a vida sexual do casal com a visita de amigas e namoradas da esposa. A repressão sexual impede a maioria das mulheres de aproveitar seu potencial bissexual.

Infelizmente, as lésbicas e os evangélicos caretas reprimem as bissexuais.

Alessandro Bruno disse...

Eu não gosto de comentar em posts sobre o feminismo porque eu sou homem heterossexual. Mas, pelo que vi, as femininas estão brigando entre si: quem é mais oprimida as lésbicas ou as héteros. Isso realmente importa? Todas são oprimidas no patriarcado, por isso, o mais inteligente é unirem forças contra ele - todos que são contra a opressão de gênero: sejam homens ou mulheres, cis ou trans, hétero ou homo, todos devemos lutar contra o sistema de opressão masculino.

Um post da Lola que me veio à mente:

http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2010/02/nao-entre-nas-olimpiadas-da-opressao.html

Natacha disse...

"Será que a lesbiandade radical seria uma forma de esquecer uma antiga paixão heterossexual? Ou um medo da própria bissexualidade feminina???"

TÔ URRANDO! PORQUE LESBIANIDADE PODE SER TUDO, MENOS LESBIANIDADE, NÃO É MESMO? LÉSBICAS... NÃO EXISTEM. FOI O PAU DOS EX QUE NÃO FORAM SUFICIENTEMENTE BONS.

Anônimo disse...

Discordo do Jonas Klein, muitas mulheres heterossexuais se descobriram bissexuais após experimentar uma noite de sexo oral feito por uma swingueira bi experiente.

Assim como muitos jogadores de futebol e executivos passaram a transar com mulheres trans depois de curtir uma orgia e ter a oportunidade.

A questão é que o sexo oral feito na encolha, sem testemunhas comprometedoras, pode mostrar um outro lado da vida. Se um jovem pobre recebe sexo oral de uma mulher travesti talentosa, ele pode vir a até a fazer anal ativo com ela. Vai depender da habilidade da executora.

Falam mal do Alexandre Frota, mas ele foi o primeiro famoso a transar com uma trans e com isso combater o preconceito.

Anônimo disse...

Olha, conheci muita mulher lésbica que tinha preconceito contra boate de swing, mas depois de elas fazerem sexo com várias mulheres e alguns homens numa mesma note, aprenderam que o prazer tem muitas formas.

Existe uma ditadura da monogamia que impede os seres humanos de aproveitarem sua sexualidade.

A maioria dos homens sofre pois gostaria que suas amantes e esposas fossem bi. Assim todos se divertiriam na mesma cama, nem seria necessário esconder nada.

Kittsu disse...

Que bosta de argumento heim? Bissexualidade não é só gostar de menage e apoiar isso não é fazer os outros te servirem em sua causa própria, energumeno.

Anônimo disse...

Se o menage é uma forma de lutar contra o patriarcado, por que ter raiva dele?

Conheço várias lésbicas que posam de fieis e traem as namoradas. Como sei de várias bissexuais que são reprimidas e, até ameaçadas, por outras lésbicas.

Se considerarmos que quase todos os seres humanos são reprimidos sexualmente, qualquer passo no sentido de acabar com a repressão é positivo.

E quanto aos homens que gostam de sexo anal mas não conseguem em casa? Ninguém pensa no sofrimento deles? Eles não têm direitos?

Se uma esposa ou namorada chamasse uma colega cis ou uma trans para dar o sexo anal de presente para o parceiro estaria colaborando contra o machismo do mundo.

Anônimo disse...

Kitsu, quem apoia o menage é machista? Parece preconceito isso.

95% das lésbicas são contra o swing sem conhecer. MAs no dia que experimentam não querem mais voltar ao mundo de repressão.


Um ator famoso ou esportista que transa com uma trans e faz um menage faz muito contra o machismo.


Milhões de homens imitam jogadores de futebol, como esses gostam de orgias, o mundo se torna mais tranquilo.

Natacha disse...

"É muito chororô absurdo que afasta as pessoas, por causa de posturas sem lógica, como esse guest post, que o Eduardo Cunha e outros reaças ganham cada vez mais votos."

Sim, porque lésbica aliada a Eduardo Cunha que é aliado da bancada religiosa é SUPER LÓGICO.

Tá faltando criatividade, chamar lésbica de fundamentalista já está ficando batido... rsrs

"Toda penetração é estupro? Essas lésbicas que escrevem isso nasceram como? Da cegonha?"

As teorias acerca da discussão "toda penetração é estupro" NÃO SÃO UM CONSENSO NO MEIO LÉSBICO. Portanto usá-la como argumentação para invalidar TODO O LEGADO DAS LÉSBICAS é só uma coisa: LESBOFOBIA DESCARADA.

Particularmente, do meu ponto de vista, o padrão penetrativo não existe com o consentimento das mulheres, ele existe à força (e isso foi a base da colonização porque sem os estupros a colonização não teria sido eficaz, não existe colonização que não se apoie na cultura do estupro). Algumas perguntas: por que o sexo penetrativo, justamente o que engravida, é o padrão, se o nosso órgão de prazer fica fora do corpo? Por que, estatisticamente, as mulheres héteras estão insatisfeitas com suas vidas sexuais? Porque existe o padrão heteronormativo do sexo = pau na buceta, pau forte na buceta, e pau forte como britadeira está longe de ser algo que satisfaça sexualmente as mulheres. Por que homem não chupa buceta? Por que homem não sabe chupar buceta? Eles só querem saber de pau na buceta. Eles foram programados para o pau na buceta por meio da pornografia. E pau na buceta sem camisinha (eles adoram forçar sexo sem camisinha) engravida, né? Se o padrão sexual fosse mais adequado à fisiologia feminina e não à cultura pornográfica que envolve a sexualidade masculina, será que tantas mulheres morreriam por falta de aborto legal e gratuito, será que tantas mulheres seriam obrigadas a cuidar sozinhas de seus filhos e tarefas domésticas enquanto os homens cuidam de suas carreiras?

Todas essas questõs levantadas são pertinentes, e são o legado de uma cultura que foi queimada no fogo da inquisição. Se existe concordância ou discordância sobre elas, certo, que possamos debater. Mas que fique dito que as teorias lésbicas não podem ser reformuladas para o gosto de homens mulheres bissexuais ou héteras. Nós não estamos pedindo aprovação, só queremos o direito de existir. E não vamos implorar por isso. Apenas vamos passar, como estamos fazendo desde sempre. Cabe a cada um escolher se vai ajudar a nos queimar (coisa que não é novidade e pela qual inclusive esperamos), ou se vai apoiar a reconstrução de nossas memórias e nossa cultura perdida. Mas independente da atitude externa em relação a nós, continuaremos existindo... se não nos matarem por misoginia pura e simples ou lesbofobia, óbvio.

Natacha disse...

"Kitsu, quem apoia o menage é machista? Parece preconceito isso.

95% das lésbicas são contra o swing sem conhecer. MAs no dia que experimentam não querem mais voltar ao mundo de repressão."

Quando eu era bi eu fui a uma casa de swing. Não troco meu clitóris esfregando no clitóris da minha namorada por um swing nem por um decreto. ECA.

Gente, buceta é tão bom, mulher é tão incrível também para além da buceta. Como que homem pode ter nojo e quere saber só de pau na buceta?

Mas esse comentário comprova a minha tese de que homens que adoram swing são potenciais estupradores de lésbicas querendo corrigir nossas sexualidades.

Natacha disse...

"Existe uma ditadura da monogamia que impede os seres humanos de aproveitarem sua sexualidade. "

Eu sou uma ex-bi poliamorista e atualmente lésbica monogâmica e não poderia discordar mais. Sexo lésbico >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> abismo >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> sexo com pau.

Anônimo disse...

O feminismo precisa de todas as mulheres independente da orientação sexual.

***
Lola sempre foi rejeitada pelos homens? Tá brincando rsrsrsrs, sabe nada inocente...

Anônimo disse...

A culpa do sexo penetrativo é dos tubarões, foram eles que inventaram a fertilização interna há uns 200 milhões de anos. O Discovery Channel já mostrou.

Anônimo disse...

Discordo da Natacha, muitos homens heteros querem ser xingados e chamados de safados e broxas, e apenas masturbados. Nem sempre o homem hetero quer penetrar, pois está cansado, sem energias. No entanto muita mulher tem medo de chamar o marido de broxa mesmo a pedido dele.

Sem contar o fato de muitas mulheres não ensinarem o sexo oral, ficam impacientes, reclamam, tratam mal o parceiro.

Mas de outro lado não deixam uma amiga fazer oral e nem permitem que o parceiro se masturbe.


Isso tudo também é repressão. Foi a Igreja cAtólica que estimulou a repressão contra a masturbação.

Jonas Klein disse...

Anon 15:07


"Discordo do Jonas Klein, muitas mulheres heterossexuais se descobriram bissexuais após experimentar uma noite de sexo oral feito por uma swingueira bi experiente.

Assim como muitos jogadores de futebol e executivos passaram a transar com mulheres trans depois de curtir uma orgia e ter a oportunidade."

Bom isso ate fácil de explicar, e que na verdade a maioria das mulheres não tem nada de hetero sexual, elas são em sua maioria BI ou lesbicas 100%, porem como nos vivemos numa sociedade muito homofônica, poucas são as lesbicas e BI que tem coragem de se relacionar com uma pessoa do mesmo sexo e admitir isso publicamente, mas se der um empurrãozinho saem do armaria.

E olha com os homens a coisa não e muito diferente não, por fim m você não rebateu em nada o que disse, apenas acrescentou um detalhe.

Anônimo disse...

A Ana Clara falou tudo!!! Concordo com ela.

Se as lésbicas, em sua maioria, fossem a uma casa de swing, seriam bem tratadas por diversos e veriam que ser bissexual não é ser traidora, nem ser cúmplice do patriarcado. Ser penetrada por homem e receber sexo oral de mulher leva várias ao orgamo múltiplos.


O problema da nossa sociedade é a repressão à mulher bissexual, esse é o nosso principal problema, pois algumas revolucionárias radicais discriminam junto com os pastores atrasados.

A religião cristã reprimiu o prazer sexual de todos nós. Somos vítima da ditadura da monogamia.

Só com a libertação sexual libertaremos a sociedade do machismo e dos preconceitos.

Anônimo disse...

Aposto que muitas pessoas aqui foram convidadas para uma orgia e recusaram por medo ou por preconceito.


Como o JONAS disse, muita mulher passa a gostar de sexo oral feito por swingueira bi experiente.

Muitas lésbicas se transformam em bissexuais swigueiras depois de provar vários homens numa casa de swing. O que faltou antes foi oportunidade.

Aliás, os swingueiros enxergam suas práticas como uma Religião capaz de valorizar o prazer do ser humano. Pois o que leva um homem a gostar de ver a esposa com outros homens e mulheres é o culto ao prazer que foi reprimido pelos fanáticos religiosos.

Anônimo disse...

Quando enxergarmos que a repressão sexual e o fanatismo religioso impede o livre prazer , vamos avançar na sociedade.

Mesmo no meio feminista existem preconceitos contra prostitutas que têm orgasmos durante o trabalho. Como se o ato de ter vários parceiros por dia fosse agredir as outras mulheres.

Devemos lembrar que na maioria das vezes são as mulheres que mais vigiam a vida sexual das amigas e com maldade espalham que fulana é safada, é cachorra, é piranha etc.


Como disse a Ivete Sangalo, "nunca tive mulher, mas já dei uns pegas num pessoal aí". Isso é revolucionário pois valoriza o prazer e não uma monogamia boboca repressora.

Anônimo disse...

Eu não acredito que eu estou vendo um bocado de gente - inclusive "feministas" defendendo que tudo que uma lésbica precisa é de pau. Vocês tem noção do número de lésbicas que sofrem estupro corretivo por simplesmente não gostarem de pau?
Sei lá, se o seu feminismo utiliza o mesmo argumento do estupro corretivo tá na hora de avaliar isso aí.

Anônimo disse...

A religião é a pior repressão.

Eva disse...

Na minha humilde opinião de mulher hétero que respeita a sexualidade dos outros e não vê nada de errado na própria, eu acho muita ilusão glorificar qualquer tipo de relacionamento como o ideal.

Já comentei em outro post e repito, vi de perto um casal lésbico no qual uma oprimia a outra, igual a esses casos clássicos de homem que humilha a esposa. Era uma baixaria direto, confusão atrás de confusão. A que colocava dinheiro em casa gritava e agredia e a "do lar" abaixava a cabeça e chorava. Tenho certeza que todo mundo conhece a mesma história protagonizada por casais héteros também.

Com isso, não estou demonizando relações lésbicas, óbvio que não. Quem faz a relação são as pessoas envolvidas, e há mulheres bacanas assim como há homens bacanas. Não tem como generalizar nesse ponto, ainda que a gente tenha consciência de toda a opressão que vem com o patriarcado. Uma pessoa é uma pessoa. Seu namorado ou sua namorada (ou marido/esposa/amante/caso/whatever) pode ser muito legal ou não. Vai na sorte e, se não der certo, larga. É assim que funciona no mundo real.

Esse mundinho onde um ou outro tipo de relação é perfeito e livre de opressões só existe na cabecinha de algumas pessoas. Então, me desculpe, mas é ridículo querer discriminar e rebaixar mulheres hétero por serem o que são. Tão ridículo quanto discriminar lésbicas, gays, trans... Só com respeito mútuo a gente vai chegar a algum lugar.

Anônimo disse...

Muitos homens chegam cansados em casa, mas são obrigados a penetrar, pois se ficarem só no sexo oral a mulher vai chamá-los de broxa, vai ameaçar chifrar. Isso é opressão contra o homem.

E as mulheres que gostam de esperma? Isso é cultura do estupro?

https://br.noticias.yahoo.com/blogs/charles-nisz/s%C3%AAmen-deixa-mulheres-mais-felizes-170709873.html

Devemos conhecer mais o trabalho de grandes cientistas mulheres, como Laurie Santos, Helen Fischer, Suzana Houzel, Miriam Goldberg, professora da UFRJ. Graças a elas vemos muitas coisas de outro modo.

Criticar um cientista homem cis genero pode parecer certo, e os dados obtidos por uma mulher ?

Anônimo disse...

anon das 15:57,
Desde sempre o patriarcado tem dito que tudo que as lésbicas precisam é de pau. Desde sempre o patriarcado tem dito que uma lésbica pode ser corrigida com um pau. Dizer que uma lésbica pode virar bi ou hétero depois que ela visitar uma casa de swing ou ser bem tratada por um homem é o mesmo discurso homofóbico e lesbofóbico que o estupro corretivo usa.

Dizer que todas as lésbicas são secretamente bissexuais ou hétero é desrespeitar a sexualidade das mulheres.

Anônimo disse...

Falam muito do Capitalismo, mas como foi dito acima, muita mulher hetero se casa com lésbica para poder dar comida aos filhos. A lésbica sabe disso e humilha a pobre coitada. Caso esta olhe para um homem apanhará muito.

Como existe muito jogador de futebol que dá prazer sexual às travestis passivas e é discriminado pela sociedade.

Vejo que a repressão sexual prejudicou a todo nós, a religião ainda faz mal nos dias de hoje.


Muitos casais evangélicos são swingueiros, mas tem de esconder sua opção pelo prazer.

Como a própria Ângela Rorô disse que parou de gostar de homem pois seria muita "pouca Vergonha". Isso é fruto da repressão da monogamia.


Falam mal dos homens, mas uns 98% apoiam as esposas bissexuais,como o doutor Drauzio Varella.


Se uma mulher vai frequenta uma boate de swing transa com mais de 80 mulheres num ano, ela não vai querer ser reprimida em boate lésbica por beijar 3 garotas numa noite. Por essa razão algumas possessivas odeiam as mulheres bi, por conta da liberdade do prazer e da maneira de levar a vida.

Eva disse...

"Dos estupros corretivos para gostarmos de pênis quem sabe somos nós, nós é que devemos ser ouvidas neste ponto."

Concordo. Concordo plenamente.
Mas não sei se foi impressão minha ou se houve uma tentativa de fazer o estupro corretivo parecer pior do que o estupro "comum" porque as lésbicas "não gostam de pênis".
Qualquer estupro é terrível. A pior coisa que pode acontecer a uma mulher, e "gostar de pênis" não o torna menos terrível. Não ameniza a situação o fato de ser uma pessoa do gênero pelo qual a vítima se atraia que está ali, forçando-a àquele ato abominável. É capaz é de criar um trauma na mulher e impedir que ela possa ter um relacionamento saudável depois.
Como disse, não sei se a autora teve a intenção, mas enfim... Independente da orientação sexual da vítima, estupro é doloroso - de várias maneiras - para TODAS.

Anônimo disse...

As lésbicas anti-penetração comentando aqui só esquecem de uma coisa: que penetração também pode causar prazer tanto quanto estimulação no clitóris. Tanto é que muitas lésbicas fazem sexo penetrativo, seja com brinquedos sexuais ou dedos. Vocês falam como se a mulher não tivesse autonomia pra escolher ser penetrada porque sente prazer. É sempre a mesma mentalidade, "coitadinha, sexo penetrativo é quase estupro, pura dor, nem dá prazer". Ok, não dá prazer em vocês, mas para outras mulheres dá, e ninguém tem que sentir pena delas por causa disso. Estamos em 2015, não pré-história, há muitos homens que se importam com a mulher na cama e não ficam só em "pau na buceta". Não é porque a experiencia pessoal de vcs foi péssima que vcs podem sair por aí generalizando, como se todo homem pensasse só em "pau na buceta" e toda mulher penetrada fosse uma coitadinha.

Anônimo disse...

Acho que muitas lésbicas tem da casa de swing é o medo que todos os ciumentos tem, medo de deixar o parceiro ter prazer por fora.


Quantas mulheres hetero querem MATAR os maridos depois de descobrir que estes deram um prazer anal a uma travesti, pois não tinham esse prazer em casa.

Conheço muita bi que finge ser lésbica para conseguir um pouco de prazer oral.


Em todo lado as pessoas reprimem o sexo das outras. Só repressão. As igrejas estão ficando ricas com essa conversa...

Lord Anderson disse...

"Falam muito do Capitalismo, mas como foi dito acima, muita mulher hetero se casa com lésbica para poder dar comida aos filhos."

Gente, que raios de mundo vcs vivem?

"Falam mal dos homens, mas uns 98% apoiam as esposas bissexuais"

hum, e quantos desses homens vão apoiar as mulheres que querem uma menage com outro homem?

tipo, pq a pessoa tão interessada na bissexualidade feminina se foca tanto em "casamento"?

E se a mulher quiser ter caso com outras mulheres sem o marido/namorado junto?

"No fim das contas, ninguém se preocupa com o homem hetero"

esse grau de alienação ja ta patologico...

Anônimo disse...

Legal fera, tem pesquisa sobre o sêmen. Aguardando vc postar pesquisa sobre o líquido lubrificante feminino. Meu cu que "seu marido é diretamente responsável pela sua alegria". O mundo não gira ao redor de rolas.

Anônimo disse...

Teu comentário foi lesbofóbico demais. Você defendeu o Alexandre Frota, que é um estuprador declarado. Nem preciso dizer o quão problemático foi a fala da penetração. A feminilidade é uma das ferramentas da cultura do estupro, por isso lésbicas tendem a desconstruir a feminilidade. A bissexualidade é uma forma de manter as mulheres presas na heterossexualidade compulsória. E liberdade sexual não salva nenhuma mulher de ser agredida, morta ou estuprada.

Anônimo disse...

Heterossexualidade é construção social pra manutenção da maternidade compulsória. É uma das muitas formas de exploração de mulheres.

Anônimo disse...

Todo mascu troll precisa sim de PAU
Até os mascu sanctos já disseram que gostam de PAU (travesti), APESAR de ter dado uns pegas em mulheres. Eles são, sim, GAYS. Só não assumem por vergonha. Não é a toa que odeiam mulheres.
Todo mascu gosta é de PAU e precisa de PAU. Inclusive porque tudo o que fazem é pensar em PAU. Como por exemplo escrever comentários escrotos sobre PAU. É muito amor dos mascus por PAU.

Anônimo disse...

Nossa, fetichização de lésbicas e relacionamentos héteros são uma baita evolução. Muito revolucionária essa manutenção do patriarcado.

Anônimo disse...

Cê não tinha nem que ta aqui, macho.

Anônimo disse...

"Esse papo de "estupro corretivo" é pura celeuma de movimento feminista die-hard que maqueia estatística ou distorce a informação pra manipular as mulheres"

Imagina, não existe estupro corretivo. Não existe homofobia e lesbofobia que pressionam as lésbicas a aceitarem uma heterossexualidade compulsória.

http://www.sul21.com.br/jornal/estupro-corretivo-vitimiza-lesbicas-e-desafia-autoridades-no-brasil/

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/08/no-peru-lesbicas-sofrem-com-estupros-corretivos.html

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/07/homossexuais-sul-africanas-sofrem-com-onda-de-estupros-corretivos.html

"NÃO existe prazer feminino natural sem penetração ou mesmo sem subjugação da mulher pelo homem, que é um componente importante pra libido da mulher"

Isso foi bem misógino, hein? Quer dizer que toda mulher sonha ser subjugada no sexo? O patriarcado tem falado isso à milênios. Que novidade

"Uma relação de duas mulheres é uma relação de afetuosidade pura e simples, como duas amigas, mas nunca vai ser sexual. Nunca vai ser como uma mulher e um homem!".

Silas Malafaia aprovaria este comentário homofóbico e lesbofóbico. Parabéns.


Anônimo disse...

https://youtu.be/L-TQFab5g4U?t=189

Penetração é construção social, tem que culpar esses tubarões por inventaram isso.

Anônimo disse...

Tu é genial <3

Anônimo disse...

Vivemos todos no mesmo mundo. Não existe essa de não estar aqui.

Tanto é que no Rio de Janeiro, alguns homens se especializam em frequentar boates lésbicas, a ter muitas amigas lésbicas. E quando a mais feminina apanha ou é humilhada pela mais masculina sempre procura fazer sexo com o amigo para se sentir menos solitária.


Outro ponto a questionar : quer dizer que as bissexuais são mentirosas e canalhas?

O sexo lésbico é o único bom para as mulheres?

O radicalismo dá dinheiro para igreja evangélica.

Danilo Muller disse...

"diva"vcs cismou comigo hein? só me mostre onde falei de mulheres heteros- enfim unica diferença entre o preconceito sofrido de um gay e uma mulher "lesbica" é que gays são mais agredidos mas isso nao é por causa do "fetiche" masculino e sim porque eles pensam que se agredirem as "lesbicas" elas nao vao gostar deles- eles tem em pensamento que podem curar elas

anon A. (radfem) disse...

"Eu já fui feminista. Hoje eu não sou mais porque o feminismo é lesbofóbico.

Lola como você publica uma coisa destas ai? Ridículo."

Ué, é mentira? Tanto é verdade que a primeira coisa que as libfems xingam as radfems é de lésbicas. Geralmente com um algum adjetivo depreciativo de brinde. Além da maioria das feministas se fazer de surda para a análise social do ponto de vista lésbico, vão logo falando 'estão me oprimindo por ser hetero!' e tapam os ouvidos.

Só acho estranho ela dizer que não é mais feminista, ao invés de adotar o feminismo radical. Anyway, não sei qual foi a vivência dela para decidir isso dessa forma.

Jonas Klein disse...

Anon 15:51

Concordo 100% contigo...



Anon 16:32


Esta tal de Ana Clara não e mulher, isso ai e um mascu troll, só não vê quem não quer.

Anônimo disse...

Se mais pessoas fossem às casas de swing iriam ver que o mais importante é o prazer de fazer sexo e de ver sexo.

Quando uma mulher faz sexo com 5 mulheres e 8 homens numa só noite, não dá para chamar o marido dela de machista.

Ou mesmo quando uma mulher bi, reprimida, "trai" a esposa lésbica com um casal, isso é apenas o instinto de prazer dela.

Violências devem ser reprimidas com certeza. Muitas falaram dos estupros corretivos, mas e as amigas que deixam as outras bêbadas para se aproveitar? Isso também não é violência??

Quando uma mulher é diminuída no movimento por não querer ficar com uma "líder", isso não é preconceito?

E as presidiárias heteros? Nunca vi ninguém dizer algo contra os estupros nos presídios femininos?


Quero ver uma campanha contra os estupros nas cadeias femininas.

Enquanto não valorizarmos a liberdade sexual, as igrejas continuaram lucrando.

Danilo Muller disse...

eu entendo as "lesbicas" sabem se eu fosse mulher nao namoraria homem de jeito nenhum- esse preconceito que as mulheres"lesbicas" tem pelas bissexuais me parece mais do que necessario eu nunca vi uma bissexual namorar uma mulher seriamente normalmente a maioria só namora homens nem sei porque se dizem bissexuais mas facil contar só um lado da historia sem se perguntar porque mulheres "lesbicas" fazem isso.

anon A. (radfem) disse...

ixi, não li nem 1/3 dos comentários ainda e a maioria ofende lésbicas, faz olimpíadas de opressão, conta mentiras deslavadas, ou é puro e simples preconceituoso mesmo, e depois falam que esse feminismo não é lesbofóbico O_o

anyway, gostei do post, é sempre bom ler inputs de análise social do ponto de vista lésbico

Anônimo disse...

Lord Anderson,

Algumas lésbicas com dinheiro assediam mulheres heteros com filhos que estão passando fome. Isso é usar o capitalismo para conseguir sexo.

Se um homem hetero paga para transar com mulher é exploração. Se um casal quer um garoto de programa para que a esposa tenha um pênis diferente é exploraçõa.

Mas sexo entre lésbica e mulher hetero passando fome não é exploração?


Muitas lésbicas se descobrem bissexuais no swing. Assim como muita mulher pode ter prazer de ver o marido pegando uma trans. A mulher hetero se descobriu voyeur.

A sociedade até apoia o homem corno,como bonzinho, legal, liberal, mas reprime a mulher que gosta de ser corna, como se isso fosse coisa de otária.

Quem lucra com a repressão sexual é pastor malandro.

Ana Clara disse...

As fontes são declarações interessadas partindo de ONGs LGBT? Pfff... Cadê a seriedade? Estupro corretivo é coisa de sociedade tribal, porque no estilo de vida das sociedades modernas as pessoas tem mais o que fazer do que se importar com as perversões sexuais de fulaninha. O resto ad hominem seu tentando de todas as formas me rotular pra rebaixar o que eu disse. Tô nem aí, o mundo lá fora é completamente diferente da histeria que o movimento feminista tenta vender a meninas que precisam de ajuda psicológica.

Ingrid Bezerra disse...

Anônimo babaca defensor do menage e orgias para agradar macho:

Vai você praticar menage com sua mulher e mais um homem, aproveita e leva uma boa pirocada forte no cu porque você parece que está precisando babaca imbecil. Quer usar a sexualidade das mulheres para seu próprio prazer mas duvido que arregaçaria o cu pra outro homem se sua mulher pedisse. (imagino que você não tenha mulher porque me parece fracassado demais para tanto, mas estou usando "sua mulher" apenas como exemplo).

E casas se swing... no livro (chaaatoo) da Bruna Surfistinha ele conta que nas casas de swing lamentavelmente os homens são em sua maioria bem feios e velhos. Cruz crédo! As mulheres são bonitas porque em sua maioria são prostitutas acompanhando algum homem desses cagados que tem lá. hahahaha

Enfia teu conselho no cu!

hahahaha

Danilo Muller disse...

muita gente se incomoda quando eu digo que lesbicas nao existem mas eu nao digo por mal ou por odio eu digo porque imagino como deve ser viver num mundo cheio de mulheres heteros que nem olham pra sua cara eu passo pelo mesmo porque sou feio e pobre- o mundo mudou muito as lesbicas antigamente eram as que mais sofriam preconceito na verdade uma mulher nem podia ser hetero direito o mundo era totalmente dos homens gays e heteros-tem que analisar isso acontece algo bem parecido com a nudez os homens antigamente tambem eram os que mais andavam pelados.

Anônimo disse...

A religião é uma desgraça para o prazer do ser humano.

Antigamente era um pouco mais tranquila, nem sempre o sexo com animais era proibido no Catolicismo. Só depois de 300DC.

Não se esqueçam que muitos papas gostavam de orgias, swing. Vejam a série os Bórgias.

A questão é lutar contra a repressão sexual. Pois numa sociedade com sexo liberado, não vai haver lugar para estupradores.

Muitas lésbicas gostariam de fazer orgias só de mulheres e são reprimidas pela monogamia asquerosa. Nosso inimigo usa a igreja para reprimir.

Anônimo disse...

Lili

Danilo Müller vc é chato pra karai viu? Kkk
Vc disse tudo vc não é mulher pra saber o que é melhor e o que é pior. Ser hetero ou lesbica é apenas questão de gosto, nada mais. Ser bissexual idem.
Agora, pelas merdas que vc escreveu, vejo que é um pobre coitado que acredita naquelas histórias bobas de filme porno.
Nem toda mulher quando não tá com homem "experimenta". Digo por mim mesma, quando tava tempo divorciada não fiquei com mulheres, mas foi escolha minha.
Mas o que mais vejo é vc desvalorizando o sexo feminino. Porque pra vc é tão estranho mulher gostar de vagina?! Seja a dela mesma ou de outras?!
Vc acha que a vida de TODAS as mulheres se baseiam em piroca, mas eu digo, nem as heteros vivem por piroca. Se piroca é tão maravilhoso(isso eu concordo pela minha heterossexualidade) que não pode ter mulheres lesbicas, então vc é uma bichona enrustidos por achar vagina algo tão sem valor e inferior à uma piroca.
Mas não tenho nada contra vc gostar não baby?
Antes um assumido feliz que um enrustido misógino cheio de ódio e de cagar regras em mulheres.

Ana Clara disse...

Jonas Klein, me passe seu whatsapp, se duvida. Quanta neurose, que que eu ganho escondendo o que eu sinto?

Anônimo disse...

Lili

Danilo Müller, seu problema não é ser feio e pobre, pq tem muito homem feio e pobre mas bacana, gentil que valoriza, ama as mulheres e não as trata como inferior e sim uma igual mas com diferenças biológicas.
Meu namorado é pobre e feinho mas vai comigo em todos eventos de games e festas geeks, além de sempre preparar o jantar pra mim. :)
Seu problema é ser um imbecil misógino, babaca, "dono da razão",e cagador de regras. Sem mais.

Ingrid Bezerra disse...

"A sexualidade pode mudar,"

Então mude a sua e vai tomar no cu.

Anônimo disse...

Num swing o homem só tem 3 ou 4 orgasmos numa noite.

De outro lado uma mulher pode transar com mais de 40 homens e várias mulheres NUMA ÚNICA NOITE, como faz a RUTH41,

http://revistatrip.uol.com.br/revista/179/reportagens/ruth-pega-geral.html

Se a mulher transa mais na casa de swing, como é o homem o privilegiado?
Se a mulher não paga entrada, como ela é reprimida?

Se muitas lésbicas vão para pegar várias mulheres, como elas mesmas dizem, como esse ambiente pode ser repressor ?

Ingrid Bezerra disse...

"Lili

Danilo Müller, seu problema não é ser feio e pobre, pq tem muito homem feio e pobre mas bacana, gentil que valoriza, ama as mulheres e não as trata como inferior e sim uma igual mas com diferenças biológicas.
Meu namorado é pobre e feinho mas vai comigo em todos eventos de games e festas geeks, além de sempre preparar o jantar pra mim. :)
Seu problema é ser um imbecil misógino, babaca, "dono da razão",e cagador de regras. Sem mais.

8 de setembro de 2015 17:00"

Concordo plenamente com a Lili.

Chato pra caralho igual a todos os mascus que vem aqui encher o saco e ainda acha que mulher tem que se atrair por isso. Sai fora, ninguém te quer porque tu é CHATOOOO!!!!

Anônimo disse...

Minha namorada não gosta que eu faça o jantar pois quer competir comigo, ela sabe que faço comida com estilo.

Muitas mulheres querem competir com os homens de qualquer jeito.

Algumas bi vivem disputando com os amigos para ver quem pega mais.


Se um homem gosta mais de ser chupado por várias trans do que pela esposa, acho que é uma prova que ele mudou a sexualidade depois de uma festa. Se a esposa não tem prática , existe o risco do chifre.

J.M. disse...

Ingrid Bezerra, rindo muito aqui da tua lacração em cima desse anônimo babacão defensor de menage pra agradar o "pobre homem hetero oprimido"... kkkkk

Ingrid Bezerra disse...

J.M.

Obrigada chuchu. :)

É porque cansa né... affffff

Danilo Muller disse...

eu nao disse que meu problema é ser feio e pobre mas se fosse ao contrario ajudaria muito nao sejam hipocritas- eu ser feio faz sim muitas mulheres se afastarem mas nao falta mulher- ser feio pra mim é tipo ser uma mulher lesbica= muitas mulheres sao heteros entao quase nao tem mulher lesbica no mercado a maioria é bissexual mas só fica com homem pro feio é a mesma coisa.

Anônimo disse...

A surfistinha fazia pois ela gostava de pegar mulher, se vc leu o livro direito ela fala que gozou a primeira vez com mulher.

E na casa de swing são as bissexuais ativas que procuram as mulheres iniciantes.Acho que te falta experiência de ver.

Muitas mulheres fecham os olhos para curtir o prazer de ser penetrada e chupada por vários homens, nesse momento, as garotas bissexuais atacam de espertinhas. Se elas chuparem bem, a mulher iniciante permite que ela continue.

Uma coisa que as lésbicas não aceitam é que muita mulher hetero quer apenas sexo oral de qualidade, só uma boa chupada. Não quer nem namoro ou beijo na boca. Só sexo oral de qualidade.

De outro lado, as trans se orgulham de fazer anal com velocidade e de saberem chupar melhor que as mulheres cis.

Anônimo disse...

JM, feministo conversa fiada não merece respeito nem da esquerda nem da direita.

Muito cara se diz progressista, amigo, mas quer tirar casquinha.

Quero ver se a esposa pedir, vai participar de um menage liberal.


Só a igreja ganha com seus preconceitos.

Anônimo disse...

Quem é masturbador também sofre preconceito, pois a sociedade é toda romântica.Tudo deve ser em torno de casal amoroso.

Ingrid Bezerra disse...

"Mas o marketing de feminista superior não permite admitir que os homens têm sua importância no mundo."

Então, aproveite essa importância e una-se aos seus iguais em importãncia. Sugue com vontade uma rola viçosa, sugue até que sumo percorra todo o interior de sua boca vazando pelos cantos e pingando sobre sua masculinidade latente que estará sendo também sugada enquanto você recebe mais sumo másculo de extrema importância no interior do seu corpo retal. <3

Tchau.

anon A. (radfem) disse...

pqp, até desisti de tentar responder os comentários, isso aqui está um festival de besteirol. Se eu que sou hetero já ganhei dor de cabeça lendo essa merda toda, deve ser horrivel para uma mulher lesbica ler isso. Lola, não rola moderar? Lésbicas realmente não precisam ouvir que tudo que elas precisam é de um pau, que são vitimistas, que o preconceito que elas sofrem não existe, que na verdade são tudo bissexuais, etc...

Anônimo disse...

Só pra avisar, que ta cheio de mascu trollando, viu? Tudo channer, depois das 16:00.

Anônimo disse...

Aposto que muitas pessoas que se dizem feministas riram do pobre Ronaldo que fez uma festinha com três mulheres trans.

Quer dizer então que se um homem apoia a mulher para que ela tenha mais orgasmos, ele é machista e repressor?

O Eduardo Cunha ganha voto com esses pensamentos.

Anônimo disse...

Lili

Danilo Müller, a mulher seja hetero ou bissexual que tiver afim de vc ou é louca ou não tem um pingo de Amor próprio.
Uma coisa é certa, vc tava bem mais divertido elogiando rolas que dando uma de pobre homem "hetero" (será? Desvalorizando vagina e valorizando tanto as belas rolas? Kkk) que mulher não quer pegar pq é feio e pobre e mimi, quando seu problema repito é ser um cagador de regras misógino e babaca.

Anônimo disse...

Existe muito radicalismo no mundo.

Anônimo disse...

Pelo que esta dando pra ver, ta tendo uma mistura de trolls RadFems e Mascus ao mesmo tempo, só que eles não estão interligados, as radfems são as que estão fixadas em mulheres trans, querem que alguém fique com raiva de mulheres trans.

O resto é mascu.

Danilo Muller disse...

mulher que me namora nao tem amor proprio mas mulher que namora estuprador tem? aceitem que mulheres namoram homens independente do que eles sao.

Anônimo disse...

http://www.revistaforum.com.br/blog/2015/04/bissexualidade-e-relacionamentos-abusivos/

http://www.ladobi.com/2015/03/mulher-gato-bissexual/

http://www.ladobi.com/2015/08/miley-cyrus-pansexual/

Nossa sociedade cristã reprime o sexo e o prazer de todas as formas.

Anônimo disse...

Por que muitas mulheres se sentem ofendidas quando os parceiros...
depende do parceiro,se for uma mentalidade tipo edu testosterona
De resto, faz o quiser o casal.

O problema é a lesbofobia na sociedade que as fetichiza nas midias por ex.

Anônimo disse...

Uma feminista entenderia um namorado que transasse ou se fosse somente chupado por uma mulher trans?

Muita gente fala contra o preconceito do mundo, mas rotula de MAscu qualquer um que aponte algumas incongruências.

Como posso ser mascu, se acredito que o aborto ajudou a China a ganhar dinheiro e que o Brasil deveria estimular? Como posso ser mascu se pago estudo da minha namorada, pois não vou casar com pobretona? Como posso ser mascu se apoio as mulheres que ganham mais que os maridos?

Posso fazer perguntas fora do padrão. Mas tenho experiência para ver que as mulheres swingueiras são reprimidas. Que as bissexuais fingem ser lésbicas mesmo correndo risco de agressão e assassinato por suas esposas ciumentas.

Danilo Muller disse...

17:25 sao chamadas de bissexuais porque transam com homens ninguem ta dizendo isso atoa tao dizendo por pura realidade mulheres lesbicas que só namoram mulheres da pra contar nos dedos

Anônimo disse...

O fetiche remunerado pelo lesbianismo vem da década de 1920, na França, quando o marido da escritora Collete, bi, lançou um monte de produtos com a temática bissexual.
Recomendo fortemente o livro "Como os franceses inventaram o amor" Nele está escrito como o Ocidente caiu nessa conversa fiada de Romantismo monogâmico. Tudo coisa de Rainha malandra aliada a poeta mercenário.


Se olharmos bem, muitos homens reclamam de mulheres frias ou mercenárias, pois mesmo as que eram consideradas devassas no passado, hoje são celebradas e festejadas.

Muitos não conhecem Fabby Casada, ex blogueira, que sempre chifrou os namorados desde a adolescência e tem um marido que adora o jeito dela. Muito homem gosta de mulher fogosa.

Falam dos homens, mas muitos compram bikinis minúsculos e roupas curtas para as esposas. Mas são algumas mulheres que rejeitam esse tipo de roupa em nome da moral e dos bons costumes.

Anônimo disse...

Tambem tenho essa impressao que muitas bissexuais preferem o tradicional na hora de casar,juntar,amar.Nesse ponto as lesbicas tem razao em sua reinvidicaçoes.

J.M. disse...

Anon 17:20

Eu não sou contra menage, até apoio e, sim, também vejo em certo ponto como uma forma de combate, vamos dizer assim, à opressão religiosa. O que eu não concordo é com essa sua ideia de menage como cura lésbica. Com consentimento de todas as partes envolvidas, ok. Mas nenhuma mulher, lésbica, hetero ou trans deve se ver obrigada a transar com quem quer que seja só para agradar homem, entendeu?

Vc defende que sexualidade pode ser mudada, mas isso só vale para lésbicas, não é? Ou você aceitaria ser penetrado, por exemplo, por uma trans ou por um homem bissexual, para experimentar?

Não sou feministo, nem mesmo feminista me considero. Acredito que ainda tenho muita coisa a desconstruir. Já aprendi muita coisa aqui no blog da Lola, mas, a despeito da discussão se homens podem ou não ser feministas, ainda me considero, em muitos aspectos, apenas um "machista em desconstrução".

Anônimo disse...

Muita gente quer ler apenas o que agrada.....

Anônimo disse...

A mulher pode ser biSSEXUAL e heteroAFETIVA. Como muito homem casado com mulher cis pode gostar de sexo oral de mulher trans.


Infelizmente, algumas pessoas idealizam o Romantismo como tudo de mais maravilhoso no mundo, mas reprimem que APENAS gosta de sexo, como se essas pessoas fossem promíscuas, não confiáveis, canalhas...

Só quem gosta de repressão sexual é pastor malandro....

Anônimo disse...

Ninguém falou em cura lésbica ou tratamento sexual de qualquer forma.

Falou-se sobre a repressão que um grupo discriminado faz sobre pessoas duplamente discriminadas, no caso as mulheres bi.

Até os homens que gostam de mulheres cis e trans podem ser malvistos dentro do movimento LGBTTS.

Lésbicas odeiam gays que odeiam trans que odeiam bissexuais. Estas são as maiores vítimas do mundo.

Julia disse...

Olha, não li todos os comentários mas tava achando o cúmulo da canalhice usar post sobre lesbianidade para falar dos benefícios do menage.

Vão fazer menage com a mão esquerda e a direita de vocês e sumam daqui, punheteiros perdedores.


Apaga isso, Lola.

Anônimo disse...

Acho errado discriminar as mulheres bi. Querer ter filhos sem se submeter a cirurgias que trazem risco de morte como a inseminação artificial é ser traidora do movimento feminista?

Ter aventuras sexuais de fim de semana é promiscuidade?

O homem que gostaria de namorar uma bissexual é um espertinho?

Muitos caras gostariam que a esposa trouxesse uma amiga trans parecida com a Ariadna para uma festinha. Ele será um machista por isso?

Danilo Muller disse...

mulheres bissexuais nao sao discriminadas elas apenas nao entendem que as lesbicas nao sao otarias quem vai namorar pessoa que nao te leva a serio? nisso eu concordo- as lesbicas tem total razao nenhuma bissexual namora mulher seriamente 18:03

Anônimo disse...

Nas boates comuns, de swing e LGBTTTTS acontece de tudo.

Se um garoto pobre trai seu namorado rico com uma mulher corre risco de ser assassinado. Há muitas histórias de homens que tiveram de sumir depois de serem flagrados fazendo sexo com travestis. Eles seriam mortos pelos gays.

Relacionamentos abusivos acontecem em todo lugar.

Anônimo disse...

Achar que menage é ruim é uma forma de preconceito.

Jonas Klein disse...

Anon 18:07

vamos por partes

1 - eu penso que não.
2 - claro que não ser feliz e o que importa.
3 - acho que não, só que e claro desde que cara não seja abusivo.
4 - não desde que o sujeito não fique achando ruim quando sua esposa, resolver trazer um bonitão para uma festinha.

O que define o machismo e/ou opressão e o fato do cara querer certas coisa, mas não aceitar que sua esposa queira ou faça o mesmo.

eu resumi mas acho deu para entender a ideia.

Anônimo disse...

Falta união em todos os grupos que lutam contra o preconceito.

Enquanto discutimos a direita quer ridicularizar a Dilma, é preciso união galera, união.

Anônimo disse...

O Jonas tem uma compreensão da coisa de modo claro.

Se um dos dois propõe algo fora da monogamia tradicional, é preciso estar preparado para a outra parte pedir algo diferente.

Se um cara admira trans e pede para a namorada/esposa liberar ele está expondo o desejo dele, não ta sendo machista.

Até pq os machistas acabam mudando depois de um tempo no swing, pois veem que a maioria dos homens gosta muito de ver o sexo. Então o ato de ver não é traição é aventura a dois.

Muita mulher gostaria de ver o marido com uma trans, são elas que dizem isso, muitas vezes são as mulheres que pedem aos maridos.

Mulher lésbica fica com mais medo de levar chifre de homem que chifre de mulher.

Anônimo disse...

Caso o homem ou lésbica não goste de comer ânus, será chamado de otário, frouxo, será chifrado.

Caralho na boa vai tomar no cú, tu é um pé no saco, lésbica e homem não gostar de comer anus é otário?? pra você que é biba enrustida e tá doido pra pegar um macho, saí do armário e para que tá cada vez mais bizarro suas teorias malucas, e mulher nenhuma é obrigada a gostar nem de anal nem de sexo a 3, não gostou ?pega o dedo enfia no rabo e rasga.

Anônimo disse...

Falta discussão e repeito por todas as opiniões diferentes. Falta diversidade de pensamento.

Algumas pessoas entram no rótulo revolucionário feminista anticapitalista profissional e deixa de enxergar nuances.

Cada pessoa é uma realidade diferente, não podemos julgar como positivo ou negativo apenas baseado em nossas vivências. É necessário respeitar outras ideias e valores.

Anônimo disse...

Gente, BISSEXUAL é diferente de BIAFETIVA...

Anônimo disse...

Belinha

Danilo admitindo que HÁ SIM mulheres lesbicas?
Que bom que teve um leve progresso nesta cabeça oca e misogina. Vamos comemorar!!!

Anônimo disse...

http://ego.globo.com/paparazzo/noticia/2015/08/gracyanne-barbosa-sobre-sexo-anal-gosto-bastante-mas-o-belo-nao-curte.html

http://odia.ig.com.br/diversao/celebridades/2015-08-26/gracyanne-barbosa-diz-que-gosta-de-sexo-anal-mas-belo-nao-curte.html


A Gracyane deu várias entrevistas dizendo que o cantor Belo não é chegado no coito anal, o tom da matéria deu a entender que ele é otário. Infelizmente a sociedade vê o homem assim, ele tem de cumprir um papel. Se não faz, é visto como bobo. A imprensa ajuda a aumentar a coisa.

Mas, em todo relacionamento, quem não atende às expectativas sexuais do parceiro/a, tem mais chance de ser traído, onde está a mentira ou o exagero?

http://extra.globo.com/famosos/belo-sai-de-casa-apos-flagrar-traicao-de-gracyanne-3910080.html

Anônimo disse...

Segundo o idiota retardado mental, mulher tem que ser bi pra fazer sexo a tres, tem que fazer anal, e gostar de ser corna.

Já eu acho que só você tem que tomar no cu, de preferência com um vibrador de 40 cm enfiado no seu rabo. Vá fazer suas orgias na casa do caralho, seu vagabundo demente, putinho nojento, quer enfiar esse piru pequeno em todos os buracos aproveita corta ele e enfia no seu próprio rabo.

Anônimo disse...



Em um post com a temática "lésbicas e feminismo", estão discutindo sobre menage e casa de swing.

Depois vem falar que lesbofobia não existe.

Anônimo disse...

Belinha

Anônimo das 18:07. Vou te explicar pra vc entender.
Cada um faz o que quer da sua vida desde que não prejudique terceiros.
A questão aqui não se trata de desejos mas de IMPOSIÇÃO!
Não é errado mulher bissexual ou até lesbica não querer inseminação artificial e sim uma transa com um cara apenas pra engravidar, pq isso foi decisão dela!
Aventuras de fim de semana não são promiscuidade desde que ambos os lados concordem. Querer transar com várias mulheres e a esposa ou namorada não ter o direito de se envolver com outro homem é machismo e babaquice. Mas se ambos is lados tem estas aventuras, não há problema.
Não há problema de um cara namorar uma mulher bissexual como não há problema de uma mulher namorar um homem bissexual, cada um faz o que tiver vontade.
Trazer amiga trans ou cis para uma "festinha" não há problema desde que a companheira queira tb, da mesma forma que se ela quiser transar com outro homem ou com um trans tipo a Thammy Gretchen ela terá esse direito.
Pra um relacionamento bacana e saudável há um entendimento, simples assim.

Anônimo disse...

"Homossexualidade feminina é mais aceita que a masculina." Em qual mundo, fera? Natacha, diante dos cometários que li por aqui, percebo o quanto seu texto é mais que fundamental!

Anônimo disse...

Porque a mídia valoriza o sexo anal = homens , é uma das maiores "causas" de traição segundo eles mesmos, pq homem não se contenta em fazer só vaginal, e maioria não gostam de fazer sexo oral na parceira. Muitos homens saem com travestis, maioria são casados.

Não venha militar sexo anal aqui, não se faça de defensor das mulheres, pra elas servirem de escravas sexuais, se você gracyane gosta disso coma e de seu cu, agora vir aqui tentar ser a favor de sexo anal e sexo a 3. Vá Libera logo teu rabicó e deixa a gente em paz

Vicky_ disse...

Pelo amor, apagar os lixos daqui, sendo hetero já doeu até a alma, se fosse lésbica mandava uma bomba pra casa de cada um.

Sério que esses mesmos caras que chamam Homem bi de enrustido então falando essa merda? Morram num Atacama sexual, amém.

Alias, que fixação estranha por pênis, são uma vergonha inominável pra qualquer gay.

Anônimo disse...

Essa caixa de comentários tá tão sem pé nem cabeça que não dá mais pra saber quem é lésbica, mascu, rad e o kct todo. Tem comentário aqui que só pode ser brincadeira né, a pessoa começa com discurso lésbico e termina com discurso mascu, tá muito na cara que é trollagem.

Anônimo disse...

Lili

Danilo, mulheres que não tem Amor próprio se sentem atraídas por homens que não prestam como vc.
Mulher independente e segura quer distância de um traste misógino como vc.
Mulher que namora estuprador ou pedófilo (sabendo que o cara é) nem merece ser chamada de mulher, é só validadores capacho sem valor nenhum.
Queria muito que vc tivesse uma filha ora deixar de ser um imbecil que desvaloriza tanto as mulheres e se tornasse um homem melhor.

Anônimo disse...

A Belinha captou a mensagem, isso é entendimento.

Se duas pessoas decidem algo de comum acordo, então não há problemas.

Querer discriminar por atitude sexual é errado em qualquer grupo.

Até a Direita está mudando, pois vão aceitar a Thammy como candidato a deputado. Imaginem Thamy e Bolsonaro no Congresso.

Além do risco de o Bolsonaro ser eleito presidente em 2014, caso a inflação aumente muito.

Anônimo disse...

Eu também acho que nenhum bi namora mulher seriamente é só ficar de rolo com um homem que já se picam, eu sei de muitos casos, conheço bis e elas fazem isso geralmente.
Não sei se tem a ver com machismo as pessoas dizem que não, que é imaginação, mas eu acho que no fundo tem sim uma razão pra isso, isso não acontece com homens geralmente eles gostam deles mesmos, tem até asco de vagina e se a mulher não quiser anal já era eles caem fora.

muitos casos que eu conheço são assim mesmo não pode ser algo que devemos descartar

Julia disse...

Bom, podemos tirar uma conclusão dessa caixa que atraiu tantos trolls lesbofóbicos alucinados: lésbicas incomodam mesmo.

O patriarcado morre de medo de vocês.
Entre mulheres feministas héteros se desperdiça muita empatia com machos e ter empatia por machos não é bom pra mulher nenhuma.

O feminismo precisa de vocês mais do que nunca.

Anônimo disse...

infelizmente os meios de comunicação fetichizaram e lucraram com o bissexualismo feminino, isso que inspirou a pessoa a escrever que a homossexualidade feminina é mais aceita que a masculina. Pois é uma tara de muitos homens, uma atividade que traz mais sexo e curtição.

De outro lado, a homossexualidade masculina causa medo pois pode provocar prejuízos financeiros e sociais aos homens que curtem ou apoiam. Vide o caso Ronaldo.

Como vivemos num mundo midiatizado é preciso saber o que os inimigos colocam nas tvs e cinemas se quisermos lutar contra preconceitos e intolerância.

Anônimo disse...

Gracyanne Barbosa tem o pinguelo maior que teu pau, moleque te manca, vai no fóruns mascus que tu ganha mais atenção.

Anônimo disse...

Lili

Fico imaginando a situação das lésbicas.
Sou hétero mas tenho amigas lésbicas(por sinal bem mais femininas do que eu e sem um pingo de interesse em homens) e fico imaginando como deve ser difícil a vida delas!!
Poha!! O assunto é sobre a ação de mulheres lesbicas no Feminismo e vem um monte de masculinidade punheteiro, misógino, fetichista de merda e fracassado dizer que não existe mulher lésbica, que só existe bissexual (nada contra elas tb), etc, enfim um monte de merda!!
Brasileiro é um dos pivôs mais machistas e hipócritas deste Mundo!!!
Ficam vomitando pseudo moral, reclamando das idosas gays da novela e batendo punheta pras adolescentes e jovens mulheres lesbicas, achando que a opção delas foi feita só pró seu fetiche escroto!!
Num tema sobre mulheres lesbicas, estão falando de swing(o que o ku tem a ver com as calças?! Pqp!!), de mulheres heteros obrigadas a fazer anal passivo pra agradar namorado ou marido(muitos destes que obrigam é pq tem tendências gays. Falei!!) fracassado e babaca, de mulheres heteros obrigadas a transar com outra mulher pra agradar macho inseguro. Vão pra pota que pariu tidos que vieram com estes comentários misóginos de merda!! Pq sempre julgar e criticar as mulheres sejam elas heteros, gays ou bi? É pra se sentirem um pouco mais machos, seus fracassados patéticos!!
Queria que TODOS misóginos imbecis que falaram merda aqui tivessem filhas e imaginasse suas princesinhas casadas com homens machistas e estes as obrigassem a fazer anal e trepar com outras mulheres. Vão se puder seus nojentos!!

Kittsu disse...

Não dá pra discutir nada com esse bando de moleque infectando o forum.
Vão usar essas suas técnicas falidas de desinteligência lá no cu de vocês.
Depois reclamam que mulher nenhuma quer vocês porquê vocês são pobres/feios. Não, é porquê são uns burrões. Sequer raciocinam o suficiente pra argumentar nada, só pra ficar de molecagem.
Aposto como nesse meio já teve um gênio pra se auto-intitular o líder (e ser prontamente seguido por um monte de abobado)arranjando cada jeito idiota de arrancar dinheiro dos bobões, até "reunião secreta", "curso especial", "doação para derrubar o reinado comunista" ou bobagem do tipo. E os bobos que nem uns macaquitos mendigando aprovação do lider supremo...

Anônimo disse...

Quis dizer fuder e não "puder" kk.

Anônimo disse...

Júlia, infelizmente não dá para concordar, pois muitos homens sonham com Ivete Sangalo, Lady Gaga, com a personagem da Giovana Antonelli.
Não é incômodo a lésbica, é fantasia.

Infelizmente, algumas mulheres casadas aceitam participar de certas fantasias em nome do ideal amor romântico. Mas, na verdade, para elas é apenas fantasia boba, uma espécie de script.

A sexualidade humana ainda tem de ser muito estudada, estamos apenas no começo do conhecimento.

Anônimo disse...

18:58
Entende tudo de mulher sqñ, muito homem vem com essa conversa afiada, sexo completo é com orgasmo,
e claro que homem gosta disso, até dar cu homem gosta eles pagam muito pra isso, e não adianta negar.

Não precisa usar teorias mirabolantes a verdade é que anatomia da mulher foi feita pra gostar mais de ser tocada na frente, algo que nem você com toda sua lábia nojenta vai mudar.
Ninguém quer saber da sua vida sexual, eu sei mais de sexo que você, mais de homem que você e mais de mulher que você.

Só falta vc falar que elas gostam de menage kkkkk

Nathalia Faria disse...

Jonas Klein, você não trabalha não? Oxe faz mais nada da vida, bate carteirinha em todo post.... Quer saber mais que uma lesbica sobre ser lesbica? Get a life migo

Anônimo disse...

A Lola deveria excluir da conversa gentinha como essa Kittsu que apela pra delírio conspiratório e fica insultando os outros com palavras de baixo calão.

Anônimo disse...

Mulherada só digo uma coisa, caiam fora de homem "hétero" que não gosta de vagina.

Anônimo disse...

Galera aí falando de anal, é o seguinte: ânus todo mundo tem e pode dar. Se você tá pedindo um, você tem que dar o seu. Sem mais.

Anônimo disse...

Não desmereço todos os comentários que possam ter sido feitos por alguns leitores bobos.

Mas, infelizmente, existe bifobia no movimento feminista, no movimento lésbico e na sociedade em geral. Quem acha que não há?

Alguns comentários podem ter sido escritos baseados em experiência própria e não em leituras teóricas reconhecidas pela academia. Mas isso não as invalida totalmente. Fatos existem todos os dias independente de serem registrados em teses ou dissertações.

Parece, repetindo parece, por parte de algumas pesoas, que existe a necessidade de consenso eterno com os posts. Qualquer discordância seria considerada "trollagem"...

Uma vez foi citada uma pesquisa da professora Miriam Goldberg sobre infidelidade feminina e masculina e a própria Lola achou ruim. Já se falou sobre a pesquisadora Laurie Santos e o comentário foi apagado......

Devemos acabar com violências e preconceitos pois isso produz violência danosa a toda a sociedade. Mas para se viver numa democracia é preciso reconhecer as palavras dos outros.

Julia disse...

Eu acho que tinha que ter uma semana só com guests posts de lésbicas falando sobre lesbianidade para esses trolls alucinados que vieram infestar aqui ficarem bem putinhos.

Só uma sugestão.

Anônimo disse...

19:05

Sinto muito, mas não gosto de dar o cu, não. Você vem me passar o pito pro fazer prejulgamento e faz a mesma coisa comigo. Meu comentário foi baseado nas experiências com todas as mulheres que eu tive na cama durante toda a minha vida. Pode parecer escandalizante pra você, mas mulheres também podem gostar de sexo pervertido, que batam nelas na cama, que puxem o cabelo, que gozem na cara. Esse comportamento é mais antigo que a tal suposta indução da mídia que você inventou. Você é reprimida sexualmente, isso, sim, pois não existe nenhuma teoria que se aplique à pratica de algo que passa pelo gosto pessoal de cada indivíduo. E a experiência acumulada me fez saber do que todas elas gostam, do que preciso saber pra satisfazê-las.

Anônimo disse...

19:07
Eu não queria falar que ele era viado, maas já que falaram, vou contar um caso meu ex também vinha com essa conversa de anal, mas depois eu descobri que o completo dele era com um macho.

Graças a Deus não deixei ele me enrabar mas fui pressionada,ele também se recusava a fazer oral em mim e dei um pé na busanfa dele.
As mulheres devem ficar atentas quando um homem fala que sexo completo é anal.
sexo completo é com orgasmo da mulher, que poucas vezes chega lá, eu mesma nunca tive um.
Homens são muito falhos na hora de fazer suas partes, esses como esse anom deviam transar com homens, só acho. Nota-se de cara que não querem saber de sexo com o prazer da mulher, isso sim é sexo gostoso mesmo.

Anônimo disse...

19:20
NÃO GOSTA PQ NINGUÉM SOUBE FAZER.
TODO HOMEM GOSTA, EXISTE UMA COISA CHAMADA PRÓSTATA QUE TEM NO ANUS SÓ DO HOMEM! E QUANDO ENCOSTA LÁ JÁ ERA , GOZO NA CERTA. VOCÊ É MUITO SENSO COMUM ACHA QUE TODA MULHER GOSTA MAS VOCÊ NÃO GOSTA MESMO SUA ANATOMIA SENDO PRÓPRIA PRA ISSO

SOU HOMEM MAS VOCÊ É UMA ANTA

Anônimo disse...

Júlia,

Infelizmente, muitos homens ficam felizes só em VER duas lésbicas, mesmo que seja por foto. Só o fato de imaginar a situação os deixa felizes.

Temos de lidar com o fato de que nossa época é muito influenciada por pornografia e que por isso muitos comportamentos sejam influenciados pelos meios de comunicação.

Nossas escolas deixam a desejar e não preparam os alunos para escapar das armadilhas da mídia. Há pessoas que até votam no Aécio Neves....

Parece que algumas atividades são mais toleradas ou estimuladas que outras. Algumas lembram aventuras, outras são vistas como taras. É preciso tempo para mudar uma cultura oprimida por 2015 anos de religião sexualmente sufocante.

Anônimo disse...

Por não saberem fazer sexo oral nas namoradas, alguns homens pedem para vê-las com outra mulher. Na verdade eles querem aprender.

Mas existe mulher que acha melhor o parceiro pegar uma trans ou cis que faça anal pois a própria namorada não gosta. Nesse caso ela entende a fantasia do homem, não está explorando outra mulher.

Como existe homem que gosta mais de ver o sexo do que fazer. Por isso pede as fantasias.

A palavra usada foi pedir. Não se deve obrigar ninguém a nada.

Danilo Muller disse...

eu defendo as mulheres e sou chamado de misogino vai entender homem que ama mulher sao aqueles que as agridem ne lili?

Anônimo disse...

"Se elas chuparem bem, a mulher iniciante permite que ela continue"
kkkkkkk ate cachorros, se nao fosse o direito dos animais.
Pele é pele.

Meu macho é minha femea e macho numa so pessoa.Do seu jeitinho tradicional masculino e hetero.Somos felizes assim.Vao nos condenar por nao estarmos por ai experimentando tudo quanto é forma de coisa?!

Anônimo disse...

trans porque? pega logo um homem e se assume, aliás chato do jeito que é capaz de nem um homem te querer, seu gay vagabundo.

Anônimo disse...

19:35
toda mulher gosta de anal, traduzindo toda mulher tem que gosta de anal, ok acredite nisso mas vaza daqui por favor você deixa o ambiente ruim pesado.

Anônimo disse...

Esse negócio de "PRÓSTATA QUE TEM NO ÂNUS DO HOMEM" foi engraçado. Tipo glândula do veado almiscareiro: se espremer, deve dar uma essência boa.

Anônimo disse...

A frase certa é essa: " se elas chuparem bem, a mulher iniciante permite que continue"

A mulher, em geral, seja bi, lésbica ou hetero quer ter muito prazer. Não se trata de rótulos. O que acontece é a busca pelo prazer.

Mas infelizmente, nossa sociedade discrimina quem quer ter prazer. Como se todo mundo fosse obrigado a ser romântico e monogâmico.

Anônimo disse...

É preciso acabar com os preconceitos.

Ana disse...

Esses comentários só provam que as lésbicas incomodam muito, como foi dito no texto. Vocês estão basicamente provando o que Natacha disse.

Anônimo disse...

Tem mulher que o namorado não gosta de bissexuais, outras reclamam pois os homens sonham com esposas bissexuais.

É complicado, assim como muita mulher reclama que o marido quer pouco sexo.

Muitos gays tem raiva das trans, pois eles ganham tiros e elas, beijos na boca.

É preciso entendimento.

Anônimo disse...

esse aí deve ter tanto horror a o negócio que deve ter saído de cesárea
não liguem pra ele.

Anônimo disse...

buceta é linda e merece ser chupada, não há prazer maior que esse, homem tem horror a vagina quer inverter a situação.
misóginistas são gays nojentos, deviam ser banidos daqui

Anônimo disse...

Muitas lésbicas fazem sexo com homem, se isso for necessário para que elas cheguem perto de uma mulher que lhes dê tesão.

As coisas não são tão radicais.

Anônimo disse...

nossa ele tem até dados, machinho inteligenteim, já tomou seu gardenal hoje, ou prefere tomar no cu.

Anônimo disse...

Minha gente essa caixa de comentários tá parecendo aquela maxima popular Quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha, este é o nível daqui. Vão transar, pq estou indo.

Anônimo disse...

Falam mal do preconceito, mas usam o termo gay como ofensa. Da mesma maneira as trans chamam os clientes de "mariconas".

Defender o feminismo é ter preconceitos?

Quando uma radfem diz que vai cortar a pica de uma trans isso é positivo para o movimento.

Para cobrar da sociedade é preciso arrumar a própria casa.

Anônimo disse...

Quantas relações uma mulher adulta e saudável de 30 anos já teve durante toda a vida, independente do número de casos que ela teve? Centenas, né. Eu sei que vocês não tem vida sexual ativa, mas a certa altura a relação se torna burocrática e sem novidade. A mulher deve ser livre pra se descobrir sexualmente. Isso inclui desde experiência lésbica à sexo anal. Tem mulheres que só sentem prazer com uma fantasia bestial em que ela é penetrada por trás. Saiam pro mundo, conheçam elas, procurem saber quantas dizem adorar sexo anal. Como podem falar de preconceito sendo todas preconceituosas.

Anônimo disse...

Saber conversar e manter argumentos coerentes é maturidade, gente. Tem um mundo todo para ser ajudado. Não dá para cultivar rancores.

Anônimo disse...

A Lola poderia escrever sobre o estupro e sobre o assédio nas cadeias femininas.

Esse é um tema pouco falado.

Lux Noahide disse...

Já diria Freud que em última análise todas as nossas ações são guiadas pela nossa sexualidade, pela nossa libido. Mesmo a ação mais ou menos aparente insignificante, há por trás dela um impulso sexual. E os comentários aqui demonstram isso. Tudo gira em torno de relações sexuais, por que além de prazer, ele conota também poder e pode ser utilizado como tática de guerra, visto nos estupros por soldados quando invadem um território inimigo. E de certo modo quem sofre abuso sexual tende a ser liberal demais nesse caso ou fechado demais quase ascético, mas não moderado. O problema é a sexualidade desenfreada da nossa sociedade, e o movimento lésbico poderia ganhar mais força assim como qualquer movimento diferente se revestisse de mais modéstia, porque a sexualidade desenfreada também é um problema machista.

Alguem disse...

Em um post com a temática "lésbicas e feminismo", estão discutindo sobre menage e casa de swing.

Depois vem falar que lesbofobia não existe.(2)

Anônimo disse...

MARAVILHOSA

Anônimo disse...

É machismo achar que a sexualidade desenfreada é problema machista.

E a imperatriz Messalina? E a irmã de Napoleão, que era bi e corneadora que pegava geral europeias e africanas??

Até pouco tempo,apenas as mulheres foram criticadas por sua sexualidade. Lembrem de Madonna, Britney e Cristina Aguillera se beijando de forma maravilhosa e sendo criticadas.

As críticas abafam, reprimem e diminuem a sexualidade feminina, seja ela hetero ou lésbica ou bi.

As heteros são criticadas se gostarem de muitos parceiros, ou se chifrarem. As lésbicas são criticadas se gostarem de homens ou de aventuras.

Toda nossa sociedade foi construída baseada na repressão sexual machista. Nesse sistema apenas alguns homens ricos podem aproveitar os prazeres.

Lutar contra essa repressão é dever de todos que estão engajados em fazer um mundo melhor.

Julia disse...

Foi só aparecer um post sobre lesbianidade que surgiram vários comentários falando sobre as maravilhas da penetração com pênis em todos os buracos possíveis.

Se isso não é incômodo o que é então?

Anônimo disse...

O movimento feminista deve atacar a mídia e os políticos machistas. Assim será possível diminuir o preconceito na sociedade.


É por meio de boicote a produtos de empresas que veiculam propagandas babacas, é por meio de abaixo assinados contra políticos safados.

As lésbicas e toda a humanidade deve colaborar com o movimento feminista, pois somos todos atacados.

Até os homens são cobrados, não podem levar chifres, não podem perdoar, nem broxar. Sempre são cobrados, devem ser perfeitos o tempo todo. Devemos lutar contra esse tipo de coisa.

Este post serviu para diversas discuss~eos, assim como vários que a Lola faz.


Abs

Ex socialista

Anônimo disse...

Olha só seu MERDA PURA das 20:12,

Você não nasceu, foi CAGADO, então a MERDA PURA aqui é você.

Agora ficou ofendidinho porque rebati teu comentário sobre "lésbicas merecendo PAU" que foi apagado?

Além de merdinha é um chorão também?

Foi mal, é que eu pensei que vc ia gostar de um PAU bem grosso nesse teu cu, afinal tanto ódio assim por mulheres só pode significar amor por PAUS. Na sua cabeça também serve um PAU bem dado. Opa, esqueci que mascu não tem cabeça, é vaso sanitário com merda no lugar de cérebro.

Julia disse...

Anon 20:10, vc chegou aqui hoje?

Se um perfil igualzinho ao meu comentar aqui falando em como ama homens e como homens são maravilhosos vc vai achar que sou eu mesma?

Por favor, um pouco de bom senso.

Lux Noahide disse...

Não, quem reprime a sexualidade é a religião e ela tem seus motivos para fazer isso. A sociedade machista não vê problema em duas mulheres se beijando e isso se mostra claro nos comentários aqui colocados. Normalmente quem critica tem um viés religioso.
Eu acho que qualquer movimento deve ser baseado antes em razão e argumentos, métodos de choque e meios não pacíficos não levam a resultados a longo prazo. E eu realmente discordo quanto tema do assunto postado que diz que lesbicas devem lutar contra a feminilidade, sendo que nessa luta é muitas vezes se igualar em ações ao seu opressor, e acho que ninguém de bom senso quer parecer com seu opressor, por quaisquer costumes que sejam.

Aliás, não posso deixar de passar algo que li no texto no qual ela usa a expressão "machistas brancos", isso perde toda a credibilidade no seu argumento. Isso mereceria esclarecimentos, como se o machismo fosse único de uma ou outra etnia.

Anônimo disse...

Strap-on? Ehhhh... não. Não consigo fantasiar com isso. Mas respeito quem consegue, como quase todas as mulheres que encontrei pela vida. E é por isso, como bom cavalheiro, que sempre busquei atender às vontades delas. O que diabo existe de opressor nisso?

Anônimo disse...

Acho que é necessário conversar e saber argumentar, com dados, fontes, estudos etc.

Partir para a ignorância é bobagem que não traz lucro, vitória. Não traz nada de bom.

O melhor é vencer a discussão por meio de argumentos bem selecionados.

Foi levantado um ponto de que realmente existe bifobia, assim como existe a lesbofobia.

Quem tem dúvida disso?

Vale apena saber como enfrentar essa questão, como não perpetuar preconceitos que tanto limitam as pessoas.

Infelizmente, algumas pessoas manifestaram homofobia, mandaram procurar um pau, outros foram chamados de gays nojentos....Isso é coerente ? Ou apenas uma forma toal de dar munição para os direitistas???

Anônimo disse...

Julia não cheguei aqui ontem não, to ligada nos esquemas do troll. Justamente por isso é que eu cliquei no nome em azul "Natacha" que aparecia, e redirecionava pro blog dela que a Lola linkou no início do post. Só posso concluir que era a mesma. Não sou burra e sei bem o nível de lesbofobia que eu li. Por isso perguntei se ela foi hackeada.

Anônimo disse...

nos esquemas dos trolls*, foi mal, digitando pelo celular

Anônimo disse...

Quarto comentário meu sobre o comentário lesbofóbico da Natacha que é apagado. Agora pergunto: porque?

Já disse que não era fake, vc clicava no nome e ia pro blog original dela. Se duvida de mim, confere aí na sua lista de comentários apagados.

Anônimo disse...

Algumas lésbicas querem sexo, namoro e casamento apenas com mulheres.

Algumas outras lésbicas deixaram o bissexualismo por pressão da comunidade lésbica, Ângela Rorô mesmo disse isso entrevista, que continuar a sair com homem seria pouca vergonha apesar de gostar de um ex namorado.

Algumas outras mulheres tÊm curiosidade de apenas receber sexo oral de outras mulheres, sem beijo na boca. Elas foram criticadas aqui mesmo no blog da lola, como se estivessem "usando" outras.

Tudo isso tem poder de prejudicar a luta por direitos iguais?


Cada pessoa tem um gosto, isso é de cada um.

Ex socialista

Anônimo disse...

/\ Esse tipo de comentário desprezível a Lola deixa, mas apaga meus comentários questionando o comentário lesbofóbico da Natacha. Não estou mais reconhecendo esse blog

lola aronovich disse...

É verdade, anon. Tinha um comentário super lesbofóbico e nojento assinado por uma Natacha, e que levava pro blog dela. Eu apaguei sem nem ver o nome. Só depois que vcs falaram é que fui na caixa de spam (os comentários que apago ficam na caixa de spam) e vi. Olha, eu não sei como faz, porque eu não entendo nada de computador, mas não seria a primeira vez que algum troll faz comentário hediondo em nome de outra pessoa. Tenho certeza que a Natacha não faria um comentário desses, porque vai tudo o que ela escreveu no post. Então o melhor a fazer é ignorar o troll e apagar o comentário rapidamente, não acha?

Anônimo disse...

Ok, obrigada pelo esclarecimento Lola. Agora precisamos ter mais cuidado ao ler as coisas quando são assinadas, pois esse novo tipo de falsificação pode prejudicar muito o debate.

lola aronovich disse...

Anon das 20:34, dá um tempo, vai. Não deixei comentário desprezível nenhum. Apenas estava escrevendo o comentário enquanto o trollzinho deixou este. Menos teoria da conspiração, por favor.
E vou ter que moderar os comentários um pouquinho porque tenho mais o que fazer fora apagar comentário de troll a cada 5 minutos. E se eu demoro mais que 1 minuto, alguém vem dizer: "Esse tipo de comentário desprezível a Lola deixa"...

Anônimo disse...

George

Anônimo das 20:31, vc é um infeliz que ideia mulher!
Não deve gostar nem da própria mãe. Quem é vc seu verme pra cagar regras e dizer que mulher tem que ser escrava do lar, agredida e corna que tem tua pobre mãe?!!
Vc não é homem, é moleque retardado é um infeliz que ideia mulher. Quer uma pobre coitada, infeliz, escrava do lar pra poder se sentir o macho que nunca será.
Vc odeia as mulhers, por isso as julga, vc é um infeliz, um misógino que ama machos. Vc é um viado enrustido. Nem viado assumido vc é macho pra ser. Por isso vomita seu ódio, vc ama machos, vc é só um fracassado.

Anônimo disse...

O Jonas falou uma coisa certa, a maioria das mulheres pode ter muito prazer com outra mulher. Assim como muito coroa hetero fica alucinado com o sexo oral feito por uma trans.


A questão é a repressão ao prazer na nossa sociedade. Ter prazer é considerado "errado", perigoso...

Anônimo disse...

Se vc é hetero e faz sexo com trans ainda é hétero, teu comentário é transfóbico 20:39.

Anônimo disse...

George, o cara das 20:31[

Falou que algumas pessoas gostam de uma coisa, outras gostam de outras coisas. Como alguns gostam de laranjas e outros de maçãs. Que mal tem em escrever isso?

Anônimo disse...

Lili

O carinha que falou que mulher é obrigada a fazer anal é um baita enrustido, sem mais.

Anônimo disse...

Outro dia acusaram a Raven de ser manipuladora de lésbicas em outro post!!!Quer bifobia maior que essa???

Fulaninha do Instituto boate me disseram que todas as bissexuais não prestam e que todas usam as lésbicas.

Mas e as bissexuais que gostam de homens e de outras bissexuais.

Preconceitos não melhoram o mundo. Ódio é bobagem.


Depois os homens também são acusados de serem do mal por apoiarem as mulheres bis.....



Anônimo disse...

NA sociedade, infelizmente existem hierarquias, com lésbicas se sentindo superiores a bissexuais. Trans se sentindo superiores a gays. Evangélicos se achando melhor que ateus. Mulheres com filhos se achando melhor que as outras que não são mães.

É absurdo alguém dizer que uma situação pessoal mostra uma verdade universal. Já escreveram em outro post que todas as bis usam todas as lésbicas cem por cento do tempo. Que isso??

Assim como foi visto preconceito aqui por alguns homens quererem se relacionar com mulheres bis. Onde ja se viu criticar o mundo e agir como ele???



Precisamos de mais diálogo e menos hierarquias.

Anônimo disse...

tem um louco aqui que fala as mesmas coisas a cada segundo, trans, sexo a três , sexo anal, cadê a lola pra tirar, esse louco fala as mesmas coisas há horas.

viado louco esse, e não é homofobia gay é uma coisa normal agora homem assim pra mim é viado que se faz de macho mas odeia mulher esses são os piores. Você tá tão afobado que fala as mesmas coisas por segundo, saí do armário.

Anônimo disse...

Vale lembrar que apesar dos objetivos das lutas serem os mesmos, o movimento é muito diverso e eu acho que o mais legal é saber respeitar essa diversidade porque o que mais me incomoda no ativismo lgbt é a segregação que infelizmente existe em um movimento que luta por respeito e inclusão. Eu sou lésbica e cansei de ver lésbicas que criticam bissexuais, gays misóginos e outras coisas que me deixam muito decepcionada. Uma vez eu vi em algum lugar que o maior inimigo de um movimento pode ser alguns de seus próprios ativista e julgando por alguns comentários que já vi aqui e em outros blogs que frequento acho que exatamente isso. Mas eu sou bastante otimista, só queria ressaltar esse ponto para ver se alguns ativista reflitam sobre o assunto, que não caiam nisso e que tenham mais empatia uns com os outros, já que é isso que exigimos do heterossexuais e dos outros grupos socialmente privilegiados.

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 253   Recentes› Mais recentes»