sexta-feira, 19 de junho de 2015

"SE LIBERARMOS A SEXUALIDADE MASCULINA, A GUERRA CONTRA AS MULHERES PODE ACABAR"

Eu pedi pra linda e querida Elis traduzir um texto polêmico de Margaret Corvid publicado no New Statesman:

Como dominatrix, os homens vêm até mim para explorar uma sexualidade que é proibida socialmente. Enquanto o patriarcado perdurar, eles nunca serão livres para explorar quem são, ou para tratar as mulheres da forma como elas devem ser tratadas.
Quando me tornei dominatrix profissional após fazer parte da cena kink por anos, esperava que meu trabalho envolvesse muitas palmadas, chicotadas e bondage. E, para minha alegria, ele envolve. Mas na maioria das minhas sessões, eu crio um espaço no qual os homens podem explorar áreas de suas vidas sexuais que a sociedade considera que não são masculinas. Eles vêm até mim para serem penetrados, para serem usados, para servirem, serem submissos, adorar e serem dominados. Um cliente pode ter um ou todos dentre uma incrível gama de fetiches, mas na maioria das vezes eles vêm a mim para experimentar algo que está bem longe da estreita definição que a sociedade tem do que é ser um homem.
Quando um homem entra em meu quarto secreto, ele entra em outro mundo, onde tabus, regras e expectativas do mundo exterior são removidos ou alterados de modo a proporcionar nosso prazer mútuo. Ver a expressão de um homem quando ele percebe isso e é libertado da tensão de esconder suas fantasias alternativas -– observá-lo quando ele finalmente se sente compreendido -– é uma das maiores realizações da minha vida. Mas nosso mundo compartilhado acaba na minha porta. Quando eu falo para um homem tirar a roupa, também estou removendo dele o peso das expectativas sociais. E quando nosso tempo juntos termina, ele veste as roupas, peça por peça, e coloca o peso nos ombros novamente.
Os homens também me procuram porque eu busco, encontro e guardo seus segredos. Eu sou curiosa e falante, e enquanto o homem se veste, às vezes eu lhe pergunto o que o trouxe à minha porta. Cada resposta é diferente. Alguns, é claro, são casados e estão em busca de algo que suas esposas não podem ou não querem fazer. Alguns são viciados em adrenalina. Muitos homens são muito tímidos ou desajeitados, ou simplesmente muito ocupados para encontrarem uma parceira, especialmente uma que compartilhe o interesse pelo sexo menos convencional. Mas quase todos eles dizem que sua preferência pelo kinky -– ou qualquer preferência considerada diferente -– é algo que precisam esconder de todo mundo que conhecem.
É exatamente por esse motivo que o meu trabalho existe. Há um mercado para os meus serviços confidenciais porque, se um homem se afasta publicamente das fronteiras do que é permitido pela sociedade, ele deixa de ser visto como homem. Os clientes não buscam somente prazer sexual com uma profissional do sexo, eles buscam também a oportunidade de explorar uma sexualidade que é proibida socialmente. Se um homem quer ser penetrado, ou estar vulnerável, ou servir e ser controlado por uma parceira dominante, ou se expressa traços que a sociedade caracteriza como femininos, ele é isolado e hostilizado. A mulher ideal que ele aprende a buscar durante sua socialização parece ser um sonho impossível e, às vezes, alheio a ele. Assim, ele sublima, compartimenta e esconde sua sexualidade. E vem me procurar.
Para mim, a chance de compartilhar este mundo secreto com um homem é um prazer. Para ele, a necessidade de esconder seus desejos sexuais mais íntimos de todos, exceto por mim, é parte de um fardo terrível. À medida em que o feminismo expôs, corretamente, a subjugação sistemática das mulheres em todos os setores da comunidade, e em que "privilégio masculino" se tornou uma expressão digna de atenção no mundo inteiro, nós percebemos também como o patriarcado define e limita a vida dos homens. 
Espera-se que o homem seja o responsável pelo ganha-pão, com um trabalho estável, ganhando o suficiente para sustentar uma família e vivendo um ideal de mobilidade social ascendente que já não existe de verdade para a maioria das pessoas. Espera-se que ele se apresente de maneira masculina em termos de aparência, gosto e hábitos. Espera-se que seja autoconfiante, extrovertido e sociável, e que saiba lutar. Em sua socialização, o homem aprende a desejar um tipo específico de mulher; casar, ter filhos e dar a eles um estilo de vida e oportunidades melhores do que as que ele mesmo teve. Espera-se que ele seja totalmente heterossexual e completamente monogâmico. 
E, embora a sociedade lhes confira muito mais liberdade sexual do que às mulheres, espera-se que os homens sejam viris, ativos sexualmente e tenham gostos simples. É permitido que ele penetre, mas não que seja penetrado; que ele controle, mas não que seja controlado; que ele aprecie a graça, sensualidade e apelo sexual de uma mulher, mas nunca que ele expresse esses traços.
De algumas formas, a sociedade atual exige dos homens os mesmos padrões que eram esperados nos anos 1950, mas os homens de hoje têm muito menos probabilidade de conquistar a segurança e a estabilidade daquela época. A globalização eliminou a maioria dos trabalhos bem pagos que não requerem formação avançada. O enfraquecimento dos sindicatos, a austeridade permanente e os avanços das mulheres no local de trabalho tornaram o modelo de família nuclear insustentável para homens e mulheres.
E os homens são, é claro, criados com um enorme e integral senso de superioridade masculina, que é reforçado constantemente, mas tem sido cada vez mais desafiado conforme as mulheres conquistam direitos. Nessa situação, muitos homens começaram a ter sentimentos profundos de confusão e ansiedade. E para alguns desses homens, a ansiedade se transformou em raiva.
[Pedi para Elis pular trechos em que a autora fala dessa raiva masculina, citando um excelente livro de Michael Kimmel e o masculinismo, temas que já abordei muito no blog].
Muito foi escrito sobre o ano passado ter sido um festival de feminismo, no qual as feministas levaram os direitos e perspectivas das mulheres ao cenário político mais amplo. Críticos do movimento pelos direitos dos homens frequentemente observam que há muitas questões preocupantes para os homens, como mortes no trabalho ou em guerras, que o movimento ignora, para atacar repetidamente o feminismo e as mulheres. Se o ódio deles ao feminismo for alimentado por uma frustração sexual, isso faz sentido. Eles são um movimento de radicais. Assim como seus pares, são bem recebidos pelas elites como uma distração para as causas verdadeiras da alienação masculina.
Como feministas nós colocamos, legitimamente, os interesses das mulheres em primeiro lugar, e ficamos céticas diante de argumentos ostensivamente feministas que apelam para os interesses masculinos. A solidariedade, e não o interesse próprio, deveria motivar as pessoas privilegiadas a lutarem por mudanças. Para fazer uma analogia, seria ofensivo e equivocado pedir que os líderes negros do movimento de Ferguson contra a violência policial ensinassem os benefícios da luta contra o racismo a pessoas brancas. 
Da mesma forma, feministas não devem se sentir impelidas a vender o feminismo a homens raivosos. Mas eu faria outra analogia: quando combatemos o fascismo, nos convém oferecer uma alternativa às pessoas que os fascistas recrutariam. Talvez não consigamos apelar para os misóginos mais cheios de ódio, mas as feministas devem atacar diretamente a falsa ideologia por trás dos "direitos dos homens". Devemos oferecer uma resposta real para os homens consumidos pela ansiedade, especialmente aqueles que têm um sentimento de frustração sexual.
Hoje, o feminismo está mergulhado em um inflamado debate sobre gênero e sexualidade. Feministas intersecionais adotaram os movimentos trans, dos profissionais do sexo e em favor da liberação sexual, diferente das defensoras de uma tradição feminista radical mais antiga, que os excluiria. Eu me encontro firmemente no campo intersecional. Quando comecei a trabalhar com sexo, eu sentia muita vergonha moralista, mas as feministas intersecionais me ensinaram a ter orgulho do meu trabalho e da minha identidade. 
Quer sejamos acompanhantes ou advogadas, as mulheres percebem que exige-se de nós que forneçamos serviços íntimos, para o corpo e a mente. Enquanto o feminismo radical me chamaria de traidora do meu gênero por atender às necessidades masculinas, o feminismo intersecional enfatizaria o que as profissionais do sexo têm em comum com todas as trabalhadoras do mundo: uma complexa estrutura de coerções e consentimentos entrelaçados.
Aprender sobre o feminismo intersecional mudou minha vida e me trouxe de volta para a política. E fez o mesmo para milhares de outros excluídxs em termos de gênero e sexo, que se sentiam alheios à identidade feminista, e nós devemos apoiá-lo pelo seu próprio mérito.  Mas devemos também acabar com o debate entre moralistas e libertinos em nossas fileiras por um motivo estratégico essencial. Se as feministas não abandonarem seu moralismo, os ativistas pelos direitos dos homens e seu crescente séquito de partidários continuará pintando todas nós com a mesma cor. 
Eles continuarão distorcendo nossos pontos de vista, dizendo que somos moralistas e canalizando a frustração dos homens para seus fins odiosos. E, para milhões de meninos que estão crescendo, a misoginia continuará fazendo mais sentido que o feminismo.
[A autora cita um trecho do revolucionário livro de Betty Friedan, A Mística Feminina].
É o feminismo que oferece aos homens a chance de viver uma vida sexual satisfatória. Quando a cultura do estupro for extinta, quando o patriarcado ceder, todos os gêneros poderão realizar completamente sua expressão sexual com segurança. Mesmo agora, o que o feminismo pede aos homens -– que eles tenham consciência de seu privilégio e respeitem as ações femininas -– pode levá-los a relações íntimas verdadeiramente satisfatórias. 
Uma das grandes tragédias do movimento pelos "direitos dos homens" é que, no final, suas lições servem apenas para afastar os homens ainda mais daquilo que eles buscam. Técnicas de PUA (pick up artists) e um senso reforçado de entitlement (sentimento de merecimento) provavelmente não ajudarão os homens a conquistar o objetivo da intimidade, mas os valores feministas podem ensinar-lhes as habilidades necessárias para se comunicarem com respeito.
E em um nível mais profundo, a compreensão mais ampla das causas reais da ansiedade masculina pode oferecer esperança a homens que se sentem destituídos, bem como o conforto de saber que a culpa não é deles. Mas não podemos deixar este argumento claro para os homens até que deixemos para trás as reminiscências arcaicas do moralismo que existem no nosso feminismo.
Nosso feminismo deve adotar completamente a causa da liberdade sexual para todos os gêneros, e difundi-la amplamente. Deve haver espaço para pessoas trans, para libertinos sexuais, para adeptos da cena kink, para profissionais do sexo e para homens que, como meus clientes, querem redefinir o que significa ser homem. 
Para os homens, um feminismo verdadeiro oferece liberação e satisfação sexual, exatamente pelo processo de chegar a uma compreensão mais ampla de seus privilégios e fardos sob o patriarcado. E as feministas precisam difundir isso, porque a liberação da sexualidade masculina irá minar um dos principais alicerces do patriarcado. Somente então o feminismo poderá tratar da ansiedade masculina e, em vez de transformá-la em raiva, transformá-la em solidariedade e esperança.

164 comentários:

Anônimo disse...

Simples: em vez de ficar com essa conversinha de maricas "LIBERARMOS A SEXUALIDADE MASCULINA" basta o homem voltar a ser homem sem medo, ou duvidas ou duvidas sobre seu papel devido ao novo posicionamento da mulher na sociedade. Homem é homem e isso basta; quem tem, deve e merece conquistar espaço na sociedade é a mulher. Homem só tem que tomar vergonha na cara e deixar de frescura, que é o que toda mulher espera.

Jonas Klein disse...

Olá Lola.

Esse artigo embora seja interessante, para mim não diz nada de novo. a verdade que liberdade sexual masculina dentro da nossa sociedade, machistas e hipócrita e uma falácia, o que existe dentro desta MENTALIDADED DE BORBEL chamada machismo, são dois papeis de gênero extremamente definidos, e que devem ser seguidos a risca por quem, não quer ser moído vivo pela hipocrisia e estupides do machismo estrutural que existe na sociedade.

Quanto aos "privilégios" masculinos não assumidos, ninguém nunca vai assumir o que não existe, o que existe e uma construção social que faz os homens apenas aparentemente serem os privilegiados, mas na verdade os homens são quase tão prejudicados pelo machismo estrutural da sociedade quanto as mulheres, só que para enxergar isso, e necessário muita conhecimento e analise dos usos e costumes da sociedade, vamos dizer assim.

bom dia

Anônimo disse...

kkkkk agora quero ver quem das feministas vai ter interesse nesse "homem" não masculino descrito pela autora... alguma aí afim de homens sem aparência masculina? afim de homens passivos na cama? afim de homens que não gostam de penetrar? alguma aí disposta a não contar pras amigas as "esquisitices" de um cara na cama?

Panthro disse...

Nhé, acho que o problema maior do machismo pros homens nem é repressão sexual (que rola também). É a repressão emocional. Tipo uma vez que eu estava numa mesa no bar e estavam comentando que um colega nosso não transava com ninguém. Aí eu falei: "Como assim? Ele casou com a Roberta e ele não tem reclamado..." - E fui até discreto, porque a Roberta não é muito :D

Aí eles falaram que a esposa não contava. E eu falei: Olha, não é porque vocês têm um relacionamento de merda onde não conseguem ter afeto com a pessoa que escolheram passar o resto da vida que isso tem que se aplicar pra todo mundo, né? Que tal parar de tentar sabotar a felicidade alheia por inveja?

Sou uma péssima companhia pra bar.

Panthro disse...

E mesmo que resolvessem isso, não acho que o machismo ia acabar de uma hora pra outra. Promover a igualdade significa perder privilégios. Basta ver os ataques de pelancas que os engenheiros têm quando vêem que agora existem incríveis DEZ PORCENTO de engenheiras nos cursos. Eles falam como se fosse uma horda de invasoras que vão tirar os empregos deles. Porque é mais fácil competir quando não existe competição. Então por mais que os homens passassem por uma liberação masculina (que já passou da hora), não ia acabar o machismo como instituição social. Isso só tem como acabar com uma luta das mulheres mesmo.

camila santos disse...

12:10 bem anônimo se vai ter feminista ou não interessada em homens que não são masculinos pouco importa assim como tem homens que não gostam de mulheres que não são femininas existe mulheres do mesmo jeito mas não quer dizer que não exista sinceramente acho até mais fácil uma mulher gostar de um não masculino do que um homem de uma mulher não feminina. a diferença é notável homem fica enchendo o saco com essa merda tem que entender que mulher nenhuma vai ficar com um cara só porque ele se acha feio, só porque ele vai ficar de mimimi falando que não pega mulher porque é pobre tem tanta mulher na mesma situação mas elas não ficam na Internet xingando homem.
realmente não sei se é ódio de mulher ou se falta auto estima em alguns homens.

Anônimo disse...

não existe sexualidade masculina para com mulheres, EXISTE OPRESSÃO HISTORICA MASCULINA, disfarçada de sexualidade, mulheres não tem vantagem alguma em manter relações com homens.Quando uma mulher atinge orgasmo com um homem( o que e rarissímo) ela está apenas colaborando com o sistema patriarcal, erotizando sua própria opressão,numa sociedade patriarcal, toda relação sexual heterossexual é estupro porque as mulheres, como um grupo, não são fortes o suficiente para consentir,Compare os relatos de vítimas de estupro com o de relatos de sexo das mulheres. Eles se parecem muito durante o ato, mecanicamente falando.A maior distinção entre coito (normal) e estupro (anormal) é que o normal acontece tão freqüentemente que alguém não pode fazer os outros enxergarem que há algo de errado nisso.
A descoberta dos homens que sua genitália poderia servir como arma pra gerar medo deve ser classificada como uma das descobertas mais importantes dos tempos pré-históricos, junto com o uso do fogo e o primeiro rudimentar maçado de pedra.

Ana Clara

Anônimo disse...

Foda-s$ a sexualidade duzomi.

Anônimo disse...

O maior plano feminista, e transformar homens em seres androginos, ate porque feminista sentido atração por homem com masculinidade, e um tiro no pé segundo suas pensadoras e idealizadoras. Não me refiro a ignorância do machismo, mas a masculinidade mesmo, vejam a nova geração por exemplo; A jovens mulheres estão cada vez mais preferindo homens com traços feminilizados, sem pelos, infantilizados, a geração EMO e agora os "moleks zicas do funk, os parças" são a prova do que digo

Anônimo disse...

"kkkkk agora quero ver quem das feministas vai ter interesse nesse "homem" não masculino descrito pela autora... alguma aí afim de homens sem aparência masculina? afim de homens passivos na cama? afim de homens que não gostam de penetrar? alguma aí disposta a não contar pras amigas as "esquisitices" de um cara na cama?"
_
Eu Eu Eu (levantando a mãozinha) homem que tem tudo isso ai que você falou, dá e nojo em mulher fofinho, se você ainda não percebeu isto, deve ter sido descongelado agora dos anos 80/90

Anônimo disse...

Quanta bobagem. Pare com esse vitimismo ridículo!

Anônimo disse...

"A guerra contra as mulheres pode acabar"

Meu Deus!!!!! Isso seria diagnosticado por um psiquiatra como uma psicopatia, sem a menor dúvida. Não existe guerra. Que absurdo um título como esse.

Anônimo disse...

Somente um homem, entende outro homem, eu já fiquei com vários, que diziam ter convicção da heterossexualidade, que depois que atendi de carinho nos bofes, me disseram nunca mais querer saber das rachas.

Anônimo disse...

A jovens mulheres estão cada vez mais preferindo homens com traços feminilizados, sem pelos, infantilizados, a geração EMO e agora os "moleks zicas do funk, os parças" são a prova do que digo

Ah é, pelo é coisa de homem, pq n nasce pelo em mulher. Ridículo.

Anônimo disse...

Q dó dos omis... querem ter algo enfiado no rabo mas as muie n querem enfiar, então eles traem, coitadinhos...

eu n sei como alguém gosta de sexo anal, seja quem for.

Fábio disse...

"Quando uma mulher atinge orgasmo com um homem( o que e rarissímo) ela está apenas colaborando com o sistema patriarcal, erotizando sua própria opressão"
_
Puts dona RetardFem, então ontem, na minha folga, eu oprimi minha novinha atarde toda kkkk, eu só nunca tinha visto uma "oprimida' virar os zonhos e pedir mais tanto kkkk.
_
Teu blog virou um hospicio professora kkkk

Anônimo disse...

Diante de atos sociais diarios, institucionalizados contra as mulheres mundo afora, como repressão, estupro, disparidades sociais diversas, assassinatos, espancamentos etc. Eu gostaria de saber da autora do texto, e da blogueira, no que e relevante na luta feminista, a sexualidade do opressor?
J.N

Anônimo disse...

Eu detesto fazer fiu terra em homem, e e um troço nojento que todos pedem :P

Anônimo disse...

Lola, tu ta famosa, hein? Estava eu aqui nesse site de fofocas: “Não tenho mais disposição para gerar uma criança”
https://br.celebridades.yahoo.com/blogs/notas-omg/antonia-fontenelle-nao-quer-ter-filhos-com-075340711.html

e começo ler os comentarios ( sim,ideia estupida). Olhem um cara que comenta la como "cartman" e abram os comentarios em resposta a ele... curti!

Elen disse...

12:40

Ué, vocês podem exigir mulher sem pelos, cheirosa, blá blá mas nós temos que aguentar homens que parecem macacos de tanto pelo? Se pelo é nojento na gente, em vocês tb.
Mil vezes um emo, andrógino do que os machões kkkkkk

Olha esse aqui como é lindo:

http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://kpopselca.com/selca/8499_no-minwoo.jpg&imgrefurl=http://kpopselca.com/rate/8499/no-minwoo/&h=666&w=500&tbnid=Ob2eaYE53wj45M:&zoom=1&docid=mr7LQNbSPK26gM&ei=2z-EVfPOHoiMsQTv-bzYDQ&tbm=isch&ved=0CF0QMyhZMFk4rAI

Anônimo disse...

A jovens mulheres estão cada vez mais preferindo homens com traços feminilizados, sem pelos, infantilizados, a geração EMO e agora os "moleks zicas do funk, os parças" são a prova do que digo

"Ah é, pelo é coisa de homem, pq n nasce pelo em mulher. Ridículo"
_______________________________________________________________________________
Veja bem, eu não discuto gostos pessoais, pois não discuto pessoas individualmente, mas sim num contexto social amplo.
E nitidamente, a uma geração atraz, as mulheres gostavam de homem com o peito peludo, basta ver os galãs da epoca de 90, ate inicio dos anos 2000, mas a nova geração, esta praticamente doutrinada a não gostar de nada, que remeta ao que era considerado masculino, da epoca de suas mães e irmãs mais velhas. Hoje quanto mais androgino for o homem, mas interesse feminino ele recebe. Homens, com peitoral peludo, musculos, fala grossa, traços fortes,queixo grande não fazem mais sucesso entre mulheres, fato. A exceção e a barba, mas ai e encarada num contexto de "subversão revolucionária" e faz sucesso somente em um pequeno grupo de mulheres, mais ligadas as ciências humanas.

Anônimo disse...

"não existe sexualidade masculina para com mulheres, EXISTE OPRESSÃO HISTORICA MASCULINA, disfarçada de sexualidade, mulheres não tem vantagem alguma em manter relações com homens.Quando uma mulher atinge orgasmo com um homem( o que e rarissímo) ela está apenas colaborando com o sistema patriarcal, erotizando sua própria opressão,numa sociedade patriarcal, toda relação sexual heterossexual é estupro porque as mulheres, como um grupo, não são fortes o suficiente para consentir,Compare os relatos de vítimas de estupro com o de relatos de sexo das mulheres. Eles se parecem muito durante o ato, mecanicamente falando.A maior distinção entre coito (normal) e estupro (anormal) é que o normal acontece tão freqüentemente que alguém não pode fazer os outros enxergarem que há algo de errado nisso.
A descoberta dos homens que sua genitália poderia servir como arma pra gerar medo deve ser classificada como uma das descobertas mais importantes dos tempos pré-históricos, junto com o uso do fogo e o primeiro rudimentar maçado de pedra."
Ana Clara

Amiga, não me leva a mal, mas você deve ser uma mala. Uma pessoa com esse tipo de conversa, deve ser muito mal resolvida sexualmente.

Anônimo disse...

"O opressor não seria tão forte, se não tivesse aliados entre os oprimidos", triste realidade.
Vão estudar, e se libertem das amarras, que vocês foram doutrinadas a aceitar pelo apaixonamento doentil, leiam Andrea Dworkin,Sheila Jeffrys,Sheila Jeffrys,Sheila Jeffrys entre outras.
Ana Clara

Anônimo disse...

Concordo com o texto, a emasculação, e a unica forma de libertação para os homens.

Fabiano disse...

Eu achei interessante o ponto de vista da autora do artigo. Pelo que entendi, ela gosta de sua ocupação, e deixa bem, claro que é uma escolha.
Por outro lado, eu não glamorizo a prostituição, e sei que muitas pessoas que estão nessa atividade não sentem prazer, nem tiveram escolha. Mas ainda assim, entendo que pessoas que desejam exercer essa atividade devem ter esse direito respeitado.

Quanto a questão da sexualidade, tanto a masculina quanto a feminina, estão repletos de tabus, cobranças, esteriótipos e repressão, que acho muito difícil o sexo entre a maioria dos parceiros flua naturalmente e seja satisfatório para todos.


Bizzys disse...

O texto é bom, mas eu não gostei da mensagem final que ele passa. No fim, é só mais um texto que responsabiliza as mulheres e o feminismo pela "libertação" dos homens, além de jogar um pouco da culpa pela existência dos MRA's em nós (chamando feministas de moralistas, etc).

Para mim, como feminista, a liberação sexual/sentimental dos homens está no último lugar na lista de "temas relevantes para o feminismo". Sinceramente, com tantos feminicídos, estupros, casos revenge porn, mortes por aborto inseguro e outras mil pautas importantes, acho até ofensivo falar que o feminismo TEM QUE difundir a liberação sexual dos homens.

Anônimo disse...

Nesse ponto, homens gays, de uma forma geral, se sentem bem mais a vontade em assumir fetiches, interesse em bsdm e outras coisas mais que saiam do trivial.

Anônimo disse...

"Quando uma mulher atinge orgasmo com um homem( o que e rarissímo) ela está apenas colaborando com o sistema patriarcal, erotizando sua própria opressão,numa sociedade patriarcal, toda relação sexual heterossexual é estupro porque as mulheres, como um grupo, não são fortes o suficiente para consentir"

Não creio que li tanta merda de uma vez só. Quer dizer então que sexo heterossexual é estupro e colabora para o patriarcalismo?
E mulheres bis e héteros que nasceram sentindo desejo sexual e afetivo por homens, não conta? Que mulher que faz parte desse grupo não sonha em ter um sexo maravilhoso e gozar lindamente com um cara? Em que mundo essa mulher, que escreveu tal asneira, vive?

Anônimo disse...

Se os homens estão preocupados com a própria sexualidade, eles que resolvam isso. Porém se eles foram de fato sexualmente livres, sem pudor e frescura, sem medo de serem taxados de gays, sem se preocuparem em provar que são machos o tempo todo, sem ficarem nessa paranóia de que tem que comer todas, se viril, não mostrar emoção, sem acharem que precisam usar seus pintos para violentar mulheres, para de novo provarem uma virilidade que mulher nenhuma tá ligando e nem quer; no fundo não vai ser bom para todas as mulheres?

Anônimo disse...

é tipo o que acontece com a gente lendo o blog.

D Stoffel disse...

Eu acho que quase toda mulher gosta de dominar sim, o sexo fica mais dinâmico, mas me chama atenção o povo bancar liberal sexual falar que vale tudo entre 4 paredes mas parece que só vale o que a hetero normatividade aceita.

E a maioria dos homens adoram ser penetrados eles tem uma zona erógena não adianta negar, mas de uma coisa eu sei vai ter mulher que não gosta de fazer isso ou aquilo e as pessoas tem que respeitar porque é muito chata essa imposição e fazer por obrigação pra agradar o parceiro.

As pessoas também dizem que sexo não é tudo, mas parando pra analisar é quase tudo, tem gente que faz sexo mas só por obrigação porque o desejo e o prazer não tem, isso acaba com uma relação, é possível perceber porque tem tanta mulher com "dor de cabeça".

Anônimo disse...

"kkkkk agora quero ver quem das feministas vai ter interesse nesse "homem" não masculino descrito pela autora... alguma aí afim de homens sem aparência masculina? afim de homens passivos na cama? afim de homens que não gostam de penetrar? alguma aí disposta a não contar pras amigas as "esquisitices" de um cara na cama?"

Eu tanto topo que estou em um relacionamento assim, super satisfatório para os dois.

Lítio disse...

"O texto é bom, mas eu não gostei da mensagem final que ele passa. No fim, é só mais um texto que responsabiliza as mulheres e o feminismo pela "libertação" dos homens, além de jogar um pouco da culpa pela existência dos MRA's em nós (chamando feministas de moralistas, etc)"

Exatamente isso que eu pensei. Os homens precisam se livrar das amarras, isso é fato, mas não é obrigação das feministas fazer isso. Um homem que se sente desconfortável precisa tomar atitude em relação a isso, falar que o feminismo é responsável pelos "direitos" dos homens porque prega igualdade social cai inevitavelmente na ideia de que as mulheres todas tem que zelar pelo emocional deles ( o que o patriarcado define como ser maternal e blablabla), o que é uma das coisas que o feminismo mais se esforça em desconstruir.

Anônimo disse...

Mas os homens estão quase todos gays não é porque é ativo que deixa de ser viado não, ser ativo não garante heterossexualidade, a verdade é que cada vez menos os homens gostam da periquita e isso pra mim é viadagem, tem homem que assume que só come buceta pra agradar a parceira pq não gostam não os zomi tão gostando é de escorregar no sabão.

D Stoffel disse...

não entendi nada que você falou
e você mostra a cara aí deve ser um gostoso né.

Anônimo disse...

A Lola suprimiu a parte dos MRA's, mas no texto em inglês ela deixa bem claro que isso é da conta do feminismo. Ela ainda colocou que não é obrigação do feminismo "libertar homens sexualmente", mas seria uma boa estratégia justamente para o feminismo alcançar seus objetivos de fim da violência e exploração feminina.

Anônimo disse...

Resumindo tudo: os homens n são satisfeitos pelas parceiras/capachos e aí procuram prostitutas que vão fazer o que eles querem sem reclamar. Coitadinhos, ó!
Que conversa fiada, alguém tem espalhar suas preferências sexuais para todo mundo, para os omi alegarem preconceito? Só tem que falar com suas parceiras e esse é o problema, como a mulher n é obrigada a fazer o q n gosta, ele pode levar um não e como pouco importa o seu relacionamento e a mulher, ele procuram as prostitutas para se satisfazerem.
Nada de novo.

Se algum cara me pedir fio terra, n vou fazer, simples. É nojento, sorte minha q ainda tem gente careta no sexo.

Anônimo disse...

Tá claro que os homens tem prazeres anais mas que é esquisito é, não tem nada haver homem fazer anal com mulher .é uma opinião e podem observar quando um homem faz essas coisas quer todo dia e menos de vagina ele gosta e homem que não gosta de vagina não dá.
homem gilette não dá mas o mundo ta CHEIO deles temos que admitir :/

Anônimo disse...

Acho que feministas só devem ter essa preocupação quando engravidam de uma criança do sexo masculino.
Eu por exemplo se tiver um menino, vou criá-lo para que não seja mais um machão estuprador que precisa a torto e a direito provar a virilidade e inibir suas emoções. Não.
Quero que seja uma pessoa direita que veja as mulheres como humanas e que as respeite e que não tenha medo de ser o que é.
Sei que cai naquela palhaçada de que mulher nasceu pra maternidade e etc, mas se eu não der uma educação não-machista, quem vai dar?

Anônimo disse...

Sou um típico machista e provavelmente misógino padrão que acompanha este blog, e na boa, posso dizer abertamente por meio do anonimato que nós só somos assim por falta de sexo mesmo. Não há motivo maior do que frustração sexual para explicar o porque de nos comportarmos assim, eu não posso falar pelos outros individualmente, mas toda minha misoginia e vejo que a de muitos companheiros vem justamente dessa frustração sexual, acaba que isso vira um ciclo vicioso onde passamos a odiar mulheres e adorar quando uma delas se dá mal (é como se fosse um sentimento de vingança), isso nos torna escrotos e ai nenhuma mulher quer a gente (e o ciclo se repete). No fim das contas eu passo todo o meu tempo livre trancado no meu quarto com videogames, séries e pornografia (principalmente aquelas vazadas pelo whatsapp) e na internet postando ódio atrás de ódio. Acho que o texto da autora quis ir por esse lado ai que eu falei.
(Podem me xingar, eu realmente não ligo, se quiserem argumentar ou saber de algo ai podem perguntar também, menos as radfems, radfems merecem ser ignoradas e excluídas por motivos óbvios).

Anon LivroAberto

Anônimo disse...

ah fala serio,nós mulheres é que sofremos pressão,não podemos fazer sexo em paz,não podemos fazer nada que somos julgadas a toda hora e a todo momento,isso sim é pressão ,muitas dormem com o seu inimigo e não tem direito nem a reclamar!

Rê Bordosa disse...

"Quando uma mulher atinge orgasmo com um homem( o que e rarissímo) ela está apenas colaborando com o sistema patriarcal, erotizando sua própria opressão,numa sociedade patriarcal, toda relação sexual heterossexual é estupro porque as mulheres, como um grupo, não são fortes o suficiente para consentir"

Meio, é serio que você disse isso mesmo?!!!!!! Depois quando digo que tem umas radicais pancadas da cabeça o povo reclama... Pra ser feminista agora tem que ser lésbicas, assexuada ou vítima, nunca uma heterossexual feliz e bem casada, gozando lindamente?!!!
Na boa, não sei o que te aconteceu na vida, mas independente do que seja, não te dá direito de cagar regra pra minha sexualidade e pro meu feminismo. Procure uma terapia e vá conhecer outras realidades.

Anônimo disse...

É só pra ver como machismo é tão prejudicial que ferra com a vida até de quem é privilegiado por ele. Sem machismo todo mundo seria mais feliz.

Anon das 14:22 não se incomode com as feministas lutando pelo fim de um sistema e de uma noção de masculinidade que prejudica mulheres e homens. Compre uma boneca inflável, assim você poderá manter sua vida sexual insatisfatória e frustrante de pseudo macho alfa reprimido que vive pra provar sua macheza pra outros fracassados. Seja infeliz pra sempre com sua bonequinha e seus amiguinhos viris mas deixe os que querem mais do que uma vidinha limitada por papéis de gênero ridículos em paz.

Anônimo disse...

tem muita mulher que gosta de dominar
e pode gostar de fazer fio-terra anal ou só agradar que é o mais óbvio,
mas tem muita mulher que não gosta e impor isso falando que as mulheres estão sendo frescas pra mim é uma tentativa de fazer as mulheres serem coagidas sexualmente, se vc não fizer tem quem faça
+ daqui a pouco as mulheres vão ter de aguentar o leque de parafilias bizarrices masculinas só pra não perder o parceiro, se é que já não o fazem.

Rê Bordosa disse...

"Quando uma mulher atinge orgasmo com um homem( o que e rarissímo) ela está apenas colaborando com o sistema patriarcal, erotizando sua própria opressão,numa sociedade patriarcal, toda relação sexual heterossexual é estupro porque as mulheres, como um grupo, não são fortes o suficiente para consentir"

Meio, é serio que você disse isso mesmo?!!!!!! Depois quando digo que tem umas radicais pancadas da cabeça o povo reclama... Pra ser feminista agora tem que ser lésbicas, assexuada ou vítima, nunca uma heterossexual feliz e bem casada, gozando lindamente?!!!
Na boa, não sei o que te aconteceu na vida, mas independente do que seja, não te dá direito de cagar regra pra minha sexualidade e pro meu feminismo. Procure uma terapia e vá conhecer outras realidades.

Anônimo disse...

livro aberto: muita mulher sente falta de sexo inclusive eu, e nenhum homem me quer porque ultimamente eles estão preferindo outras coisas. monte de colega bonita solteira por conta disso, então a dificuldade pra nós também, eu acho que o problema de vcs é olharem só pro umbigo.

Anônimo disse...

Eu só digo uma coisa c.. não foi feito pra sexo tanto que ñ tem lubrificação + já vão me chamar de careta por isso, mas os próprios médicos afirmam nem todo dia uma pessoa pode fazer isso podem me chamar de careta mas que é verdade é.

Anônimo disse...

deve ser gostoso penetrar num homem e ver ele sentindo dor
eles não tem pena de mulher sentindo dor pq vou ter pena deles haha

Anônimo disse...

Bifobia e homofobia comendo solta nessa caixa de comentários...

@vbfri disse...

Cara... Que texto maravilhoso! Que visão lúcida!!
Adorei!
Hoje mesmo estava falando com um amigo meu, branco, hétero, cis, classe média alta, enfim, o protótipo do homem privilegiado. Há algum tempo tivemos uma discussão onde eu esfreguei o machismo dele na cara dele e, depois dele reagir de forma "não é nada disso", ele repensou a vida dele e começou a perceber os seus privilégios (êeeee! Vitória).
Enfim... Hoje estávamos conversando sobre a sexualidade masculina e como é difícil isso para eles. Como é difícil para eles perceberem a mulher como algo além de uma boca gemendo, um par de seios e uma b*ceta. Até quando eles se masturbam, ele me falou que é nisso que eles focam...
E aí é difícil para eles curtirem o sexo. Há uma necessidade enorme de se desconstruir essa visão compartimentada do que é a verdadeira intimidade e prazer. Que sexo não é só gozo, só penetração. Sexo é um todo, uma conexão... mas isso está muito entranhado nos homens (e nas mulheres tb, porque não?)...
Enfim. Muita discussão para uma sexta-feira, mas foi provavelmente uma das melhores conversas que já tive para compreender a cabeça dos homens.
E esse texto, para mim, complementou tudo. :)

Anônimo disse...

jonas falou algo que preste :O

Anônimo disse...

Anon 15:02

Não sei em qual lugar você vive, mas minha realidade é bem diferente... Talvez não é que nenhum homem te quer, mas sim os homens que você quer não te querem. Você já tentou dar chance a outros homens que em outra situação não seriam cogitáveis? Por aqui onde eu moro (cidade grande, capital) esse lance de mulher bonita e solteira é só porque elas mesmas querem, homem pode ter certeza que não falta, o que falta é um tipo específico de homem. Eu me retraio demais, minha auto estima é disparado a pior possível e mesmo atraindo alguns poucos olhares na rua eu não tenho confiança de chegar em mulher nenhuma e sei que se for esperar chegarem em mim eu vou viver o resto da vida sem nada (como eu já tô há tempos). Suas colegas bonitas e solteiras chegam nos caras ou ficam esperando por eles em um cavalo branco? Ter atitude pode mudar o jogo! Eu realmente só olho pro meu próprio umbigo (de forma extremamente auto depreciativa), talvez possam haver mulheres interessadas em mim, mas eu nunca vou saber porque não tenho as caras de chegar, puxar papo e tal (não sou tímido, eu sei conversar bem e tudo mais, mas o contato inicial é foda). Também entra ai a doutrinação machista dos blogs machistas que eu frequento, essa porra minou muito minha cabeça e eu não consigo mais enxergar mulheres como diferentes umas das outras, na minha visão doutrinada toda mulher é idêntica, só curte um certo tipo de cara (que definitivamente não sou eu) e só gosta de um tipo de coisa. É foda, preciso de ajuda psicológica, mas sabe que é confortável viver assim nessa auto depreciação? É doloroso mas ao mesmo tempo bom, não consigo explicar... Obrigado por me dar corda pra escrever tudo isso aqui, consegui fazer um bom processo de auto avaliação de algumas coisas que estão erradas comigo e me colocam numa posição escrota de fracasso.

AnonLivroAberto

@vbfri disse...

Ana Clara falou:

"toda relação sexual heterossexual é estupro porque as mulheres, como um grupo, não são fortes o suficiente para consentir,"

É o que????? Amiga, pare. Se você teve uma experiência de merda com homens, não venha imputar isso a TODAS as mulheres do universo.

Acho que experiências ruins existem aos montes, mas não são todas e LONGE de serem estupro, pelamordetodasasdeidades...

Sério. Vamos parar de falar que todas as coleguinhas e todos os amiguinhos têm os mesmos problemas e vamos assumir que cada um tem o gosto que prefere...

Anônimo disse...

Filme porno só ensina um padrão de sexo que o homem tem que ser bruto e ativo, só.
qual mulher que gosta disso? a minoria.
Enquanto os homens agirem assim as mulheres nunca vão achar o sexo tão interessante vão sempre se perguntar cadê a porra do meu orgasmo

Marina G. disse...

Apesar de concordar inteiramente com o fato de que existe uma restrição/inibição muito grande a respeito da sexualidade masculina, não acho que "libertar" os homens neste sentido seja o bastante para acabar com a guerra contra as mulheres.
Vivemos em uma sociedade que despreza e nega tudo o que é feminino. Sensibilidade, fragilidade, gentileza, entre outras características supostamente femininas. Acho que as coisas vão começar a melhorar quando as pessoas entenderem que um homem pode ter características tipicamente femininas e vice versa, que as pessoas são mais do seu sexo biológico e sua sexualidade.
Sexualidade é importante? Com certeza. Sexualidade define sua vida? Sim, mas em parte. Nós somos muito mais do que nossa sexualidade, afinal, não existe nada mais complexo do que a psique humana.
Enfim, acho que o buraco é muito mais embaixo, só propagar a liberdade sexual não resolve.

Um beijo.

PS: Fico triste de ver como uma discussão sobre feminismo e liberdade sexual pode acarretar em um comentário desse:"Eu só digo uma coisa c.. não foi feito pra sexo tanto que ñ tem lubrificação + já vão me chamar de careta por isso, mas os próprios médicos afirmam nem todo dia uma pessoa pode fazer isso podem me chamar de careta mas que é verdade é." O texto é sobre LIBERDADE SEXUAL e suas consequências e o povo não pára de falar de cu. O mundo tem muito problema e as pessoas ainda ficam dando pitaco na sexualidade alheia... As vezes eu perco a esperança.

Donatien Alphonse François disse...

Deixa ver se eu entendi, alguns homens que tem vontades de serem dominados e penetrados, por não conseguirem realizar suas fantasias se transformam em misóginos, é isso? A solução me parece bem simples, vão tomar nos seus cus entre quatro paredes, ninguém tem nada a ver com isso, o que é de gosto regala a vida, agora dizer que só se realiza plenamente quem tem esses desejos, e que cabe ao feminismo emascular os homens para que assim sejam completos, isso a meu ver é o cumulo da idiotice. Alguns dos homens mais admiráveis que eu conheci eram homossexuais, tanto faz se eram passivos ou ativos, isso era reservado aqueles que com eles compartilhavam de sua intimidade, não eram hipócritas ou falsos moralistas, não iludiam mulheres em casamentos de fachada, eram assumidamente gays. Não tenho nada contra quem gosta dessas atividades, mas com certeza não é para todo mundo, ao menos não é para mim, estou muito satisfeito com a minha vidinha heterossexual monogâmica. Os misóginos só tem uma coisa á mais que todo mundo, tem mais é que se foderem.

B. disse...

Discordei de diversos pontos do texto!

"Os homens vem até mim pq as suas esposas não fazem o que eles querem"

"Os homens procuram prostitutas pq as mulheres deles não dão o que eles querem?"

Qual a novidade disso mesmo?

Próximo!!!

Anônimo disse...

livro aberto
estão solteiras porque muito homem tira onda de gostoso e tô cansada disso, além de não quererem compromisso sério, e o resto tudo gay.

Eu tentei algo com um homem que disse que eu era bonita eu que cheguei nele pedindo whats up achei que eu tinha que ir em cima, mas ele nunca me adicionou sempre parecia ocupado então eu parei de falar com ele, agora ele se faz de chateado irritado comigo,
por isso nunca mais quero homem assim sem atitude, se achando o tal.
Nunca mais quero fazer esse papel de boba e tá faltando homem de atitude mulher gosta disso
tá cheio de homem enrolado.

Anônimo disse...

pro livro aberto: pelo menos você reconhece que o problema não são as mulheres, e sim essas bostas que você assimilou e que te doutrinaram a achar que mulher é tudo igual, superficial e interessada num só perfil de homem. Faz o seguinte: tenta se libertar dessas coisas e ficar obcecado com essa auto-depreciação, que você ganha mais. Não tem coisa mais broxante pra qualquer pessoa do que alguém que se faz de coitado porque as mulheres não querem dar pra ele.
Talvez se você mudar essa atitude aí, as coisas melhorem pra você (e pra todo mundo).

Fiquei com muita raiva quando você disse que tem tanto ódio das mulheres que curte vê-las sofrer, e ver os vídeos de revenge porn do whatsapp. Porra cara, essas mulheres não tem culpa nenhuma dos teus dramas. São pessoas com tantos (ou mais) problemas do que você. Não é porque estão transando, e você não, que estão muito melhores e têm poder sobre os outros. Na verdade, nesse caso do revenge porn, a situação tá muito mais feia pra elas porque calhou de um imbecil quebrar vazar a intimidade delas, o que pode destruir uma vida profissional toda pela frente, a vida familiar, fica estigmatizada.

Nem sei porque tô escrevendo tudo isso, mas acho que é aquela mísera esperança de que você (ou outro cara na mesma situação) reflitam e se conscientizem de que ninguém, nenhuma mulher tem a obrigação de transar contigo, ainda mais você nem se esforçando. Poxa, cresce, estuda, rala bem muito pra ir pra outro lugar e conhecer outras pessoas. Se você prefere ficar aí sem fazer o mínimo de esforço, só esperando as coisas caírem na sua mão, as coisas não vão mudar mesmo. Mas se você quer que as coisas mudem, tem que ralar pra isso. Não se trata de ficar rico, mas de trabalhar essa sua personalidade e inabilidade social e ser interessante.

É como diz aquela frase sobre o sentimento de merecimento que os homens criados numa sociedade machista têm: quando uma mulher não tem sucesso em alguma coisa, ela tende a culpar ela mesma pelo fracasso. Quando o homem não tem sucesso em algo, tende a culpar os outros.

Anônimo disse...

Que preguiça
agora os homens querem que as mulheres tomem atitude, ai depois nos chamam de vagabundas.
o mínimo que homem tem que fazer é ter atitude eu já tomei iniciativa e foi horrível, nunca deu certo.

Alicia disse...

14:59

É isso mesmo que acontece, se a mulher n gosta de fazer alguma coisa é fresca, vai ter outra que queira. Estou cansada de ver mulher falando isso, fazem obrigadas para n perder o macho escroto.
Mas tb vi na net que tem homem que n gosta de sexo oral mas faz para n ser tachado de gay.

Isso é culpa do pornô, agora é tudo padronizado, tem q ter anal, oral, posições mirabolantes, se n gosta é fresco. Fazem matérias ridículas dando dicas para vc n ter nojo de sexo oral, para fazer anal e n sentir dor, como se todo mundo fosse obrigado a gostar.

15:21

O que ela falou demais? Não foi feito para isso mesmo. Onde que isso é cagar é regra?

Anônimo disse...

Engraçado, anon autoproclamado Livro aberto, tem muita mulher por aí que não consegue fazer tudo que quer porque o marido é cheio de frescuras, acha que mulher não tem prazer no sexo, que só quem tem que gozar é ele, que tem nojo de lamber uma b**eta, que mulher dele tem é que ser santa e frígida (pra depois ele reclamar que ela não faz nada e sair por aí chifrando) e mesmo assim essas mulheres não estão por aí criando grupos de ódio aos homens, querendo que o estupro contra eles seja legalizado, defendendo pedofilia, ou consumindo revenge porn que vai arruinar a vida dos caras. A verdade é que vocês são um bando de babaquinhas egoístas que querem tudo do seu jeito, e se a mulher não quer dar ou quer ter prazer ao invés de só servir de boneca inflável pra vocês gozarem, o cordão de fracassados esperneia, chora e diz que a culpa da misoginia é das mulheres que se recusam a ser tratadas de maneira misógina. Vai sentar numa faca e girar.

Anônimo disse...

As mulheres também pensam que homem é tudo igual, que só gostam de um tipo de corpo, mas as mulheres preferem os caras biotipo normais eu percebo, e gostam de homem que tome atitude,
eu também já tentei ter atitude e foi ruim mesmo, a verdade é que tem muito homem se achando a última bolacha.

Anônimo disse...

Concordo com grande parte do texto.
De fato, a vida sexual dos homens (e consequentemente das mulheres) seria muitíssimo melhor e mais proveitosa - quem sabe até eliminaria essa angustia deles - se eles deixassem de transar para o amiguinho imaginário deles - aquele que fica no pé da cama com um bloquinho de papel dando nota para a performance - e fizessem sexo pra expressar sua sexualidade de forma saudável.


Jane Doe

Anônimo disse...

Anon 15:26

Eh né, cada caso é um caso, foi 1 unico cara que te ignorou então tente novamente com outro que não fique se achando demais, tá cheio de cara comum por ai que não é feio mas também não é um galã de cinema, que não é extrovertido e cheio de atitude mas que tem um bom papo quando vocês estão juntos, enfim tem muito cara sim e pode ter certeza que não vai faltar homem pra chegar em você com atitude também, tem que saber avaliar se o cara é babaca ou não, normalmente como você mesma disse tem esess caras que se acham pra caralho e tal, quantas mulheres eles não têm disponíveis? porque eles parariam com todas por você? entende o que eu quero dizer? boa sorte :)

Anônimo disse...

"15:21

O que ela falou demais? Não foi feito para isso mesmo. Onde que isso é cagar é regra?"

Boca também não foi feita pra sexo (nem pra beijar, coisa que só os humanos fazem), mas acho que ninguém aqui vai "problematizar" sexo oral (ou beijo), vai?
Isso aí é homofobia, simples.

Não quer fazer, ninguém é obrigado, mas não argumente com "não é feito para isso", ok?

Anônimo disse...

Alicia
mas um homem não gostar de oral ok , mas não gostar de fazer mas gosta de receber é egoísmo dele sim, mulher nenhuma merece cara egoísta na cama estão repletos deles,
e só gostam de filme porno porque convem a eles o porno só mostra o prazer deles então convem querer bancar o ator porno na cama.

Anônimo disse...

"eu também já tentei ter atitude e foi ruim mesmo"

Pois é, depois não sabe o motivo de homens frustrados como Livro Aberto... ter atitude e levar a pior não é fácil pra ninguém, mas tem aceitar e tocar a vida. Fácil é ficar esperando os outros terem atitude enquanto reclama da vida na inercia.

Anônimo disse...

eu sabia que alguém ia usar a desculpa da boca
mas tudo bem tem gente que lambe cu né, mas não estou julgando ,
mas todo mundo aqui sabe que não é normal, é proibido fazer anal e depois vaginal com a mesma camisinha porque será né...
mas não briguem comigo é só uma opinião não sou fiscal de cu igual os mascuzoes

Anônimo disse...

É óbvio que as mulheres não satisfazem os homens sexualmente, nem deveriam ser obrigadas ou forçadas a isso. Os homens também não satisfazem as mulheres sexualmente em proporções até maiores de insatisfação. Por isso que o mundo tem que ser gay/lésbico mesmo, pra acabar com todas essas frustrações e as pessoas serem felizes :)

Anônimo disse...

15:47, por favor, vá dar suas opiniões ignorantes em outro lugar.
A partir do momento que você diz que uma coisa não é normal, você está sim fiscalizando a vida sexual dos outros dentro daquilo que você considera normal. Isso é ser fiscal de cu (dos outros).

Anônimo disse...

Eu também tive atitude 3 vezes só e todas foram ruins e nas 3 é claro que percebi que tava afim olhando etc , mas não funcionou mesmo, não foi nem um fora assim mas não funcionou, ela disse que o cara achou ela bonita o mesmo ocorreu comigo mas não deu certo.

e depois a gente ainda é taxada de puta e trouxa por ficar correndo atrás, o jeito é fingir que não fez papel de trouxa e esquecer desses desastres é como dizem se não lembro não fiz.

Anônimo disse...

15:44

Eu entendo isso, muito bem entendido inclusive por viver isso. Mas não é simplesmente acordar e dizer "Opa, a partir de hoje vou ter atitude". O cerne da questão é bem mais complexo do que só "atitude", mas eu assumo sim que uma boa parte da minha frustração vem disso, é foda...

AnonLivroAberto

Anônimo disse...

15:55

Quando você teve atitude o que você esperava? Algo sério ou casual? Os homens deixaram claro as intenções deles ou só te enrolaram? Vocês falaram sobre isso? Porque foi tão decepcionante? Concorda comigo que pra ambos os lados é uma decepção também e que as mulheres fazem esse mesmo jogo quando um homem comum sem muitos atributos fodões chegam nelas? É meio que por isso que eu não consigo desenvolver a tal "atitude", normalmente meu cérebro me sabota já dizendo que vai dar merda numa síndrome de hardy pesada...

AnonLivroAberto

D Stoffel disse...

Não achei ignorante não, isso é intestino reto feito pra sair fezes mesmo, esse órgão é muito sujo mesmo isso é biológico, mas se os homens tem uma prostata lá pra que disperdiçar, cada um sabe da vida, só acho errada a imposição,querer roteirar sexo como se fosse filme, vc tem que fazer isso.

Mas o papo de ter atitude com homem é bem complicado, o homem diz sou tímido mas se a mulher é tímida também, complica tudo, eu acho que os caras tem medo é de chegar nas tops pois sabem que vão ser dispensados e só querem elas.

Anônimo disse...

D Stoffel

"eu acho que os caras tem medo é de chegar nas tops pois sabem que vão ser dispensados e só querem elas."

Tá parecendo minha análise derrotista da vida, os caras não querem só as tops não (assim como provavelmente as mulheres não querem só os galãs de cinema), uma mulher muito bonita realmente intimida pra caramba, eu vejo que mulheres não tem muito disso, normalmente elas chegam mesmo se acham o cara irresistível. O lance de tops é que elas só vão querer os tops então porque eu mero mortal mediano comum ousaria cogitar chegar nela? Nem faz sentido... Mas mesmo com as medianas eu ajo assim, me faltam as bolas de chegar, conversar, pedir whatsapp e etc, é como se automaticamente já tivesse sido rejeitado. Pode ter certeza que nunca vai faltar homem atrás de você, mesmo que não sejam os tops.

AnonLivroAberto

Jonas Klein disse...

Re Barbosa

Olha isso ai não adianta nem reclamar, tem muita feminista que gosta de nivelar tudo e todo mundo por baixo mesmo, devem ser todas umas esquerdo-patas, pois isso e um cacoete típico da esquerda...


Anon 15:55

Se você tomou a atitude e não deu certo lamento por você, agora esse negocio de sair dizendo que cara vai te taxa de puta ou qualquer outra coisa ruim, não generaliza, taxa mulher disto ou daquilo porque ela tomou a atitude, e coisa de babaca, tem muito cara babaca por ai, mas tem muitos que não são assim.

A sua abordagem e que provavelmente não foi adequada, se você quer alguma coisa com um homem, primeiro se torne amiga dele, depois sim parta para passos mais avançados.

Anônimo disse...

Eu só queria algo casual ele não sei porque nunca chegamos a conversar e foi por isso que parei de falar com ele, nunca podia... e não disse a verdade, mas não cheguei do nada ele me olhou falou que era bonita, e eu podia até levar um fora mas essa enrolação que foi chata meses esperando e nada, depois que parei de falar ele ficou chateado tentei até explicar mas ele fez doce, cansei dele. Tive atitude e não levou a nada atitude eu tenho mas é por essas e outras que fico na minha.

camila santos disse...

Não achei ridículo o que a ana clara disse foi exagerado mas realmente a chance de uma mulher ter orgasmo na relação heterossexual não é muito grande não porque é heterossexual e sim porque alguns homens não querem nem saber disso , não to dizendo que as mulheres são perfeitas na cama mas a mulher se importa mais em dar prazer para o homem do que ao contrário não é atoa que o mundo ta cheio de mulher que sabe masturbar um pênis do que a própria vagina e algumas nunca viram a própria vagina. sobre toda relação hetero ser estupro é errado também mas existe sim muitos casos de estupro na relação heterossexual que foi tida como sexo.

Mila disse...

Concordo com Panthro. Não creio que homens sejam assim tão reprimidos na cama, exceto por esse horror q eles possuem de algumas práticas que associam com homossexualidade. Acho que as mulheres têm um caminho muito mais longo a percorrer neste quesito. Tanto que o porn revenge atinge muito mais a nós que eles.
Observo com ressalvas alguns apontamentos da autora. Não sei se realmente espera-se que o homem seja completamente monogâmico. Sem sombra de dúvidas, é mais aceitável a poligamia e a infidelidade masculina que a feminina. E também me questiono se libertação sexual plena dos homens é diretamente ligada a misoginia. Certos casos de ódio às mulheres me parecem traços de psicopatas (procurem alguns assassinos de mulheres e crianças, certos traços deles são idênticos aos dos masculinistas); outros revelam uma grande arrogância e falta de maturidade em lidar com os problemas pessoais. Coisa de quem está acostumado a colocar todos os erros no lombo dos outros.

Anônimo disse...

16:16

Te entendo, bem, é confortável esperar sempre vão ter caras afim de vocês (por mais que você não os queira), pra homens comuns como eu acho que não, sinceramente não tem 1 mulher sequer nesse mundo atrás de mim há uns meses já (e olha que eu não sou machista nem babaca fora da internet), em compensação eu fico muito na minha e fico só nos olhares e tal, mas atitude não, até mesmo quando uma mulher olha pra mim eu fico com esse receio da rejeição de de repente atrair fisicamente mas chegar na hora e ela odiar meu papo ou sei lá o que ou simplesmente confundir um olhar com um flerte.

AnonLivroAberto

Anônimo disse...

Parei depois de ler o comentário da Ana Clara (Anon 12:34). Guria, procure uma relação que tenha respeito, carinho e dedicação entre ambas as partes, descubram-se, seus corpos, seus pontos de prazer e em coisas que vão além do físico... Depois me conte se você continua com essa opinião aí que só retrata o quão infeliz tu é na cama (e provavelmente na vida). Falando da "mecânica" do estupro e do ~coito~ como se ambas fossem a mesma coisa... Aiai, é cada uma!


A.G.N

Mirella disse...

"se liberarmos a sexualidade masculina"
Eita, não sabia que eu tava prendendo alguma coisa.
O controle das mídias e da pornografia está nas mãos dos pobres provedores, não nas minhas.
E homem casado que vai procurar dominatrix na surdina, me poupe. Aposto quanto quiser que a vida sexual com a esposa é um lixo. E né, só outra versão da mulher para casar e da mulher para transar.
E né, homens são misóginos transando bastante ou não. Não é falta de gozo, é falta de tratar mulheres como humanas.
A questão da sexualidade como um todo é extremamente interessante, não é esse o problema do texto. Mas esse foco de "vamos libertar a sexualidade masculina", achei bem torto.

Anônimo disse...

Ou então, Ana Clara, fique aí com suas "Andrea Dworkin,Sheila Jeffrys,Sheila Jeffrys,Sheila Jeffrys entre outras" e não implique com o "apaixonamento doentio" de quem é feliz e bem resolvida. Mas sério, você vai ser mais feliz no dia que se libertar dessa mágoa que algum idiota te causou, e confiar numa relação legal de verdade.

A.G.N

Anônimo disse...


na verdade no Brasil tem 11 mulheres pra cada homem então é muito mais fácil um homem ter atitude e se dar bem.



Alicia disse...

15:41
Ainda n vida o erro, eu concordo com ela e nem por isso estou proibindo ninguém de fazer.
Desde quando falar contra isso é homofobia? Isso é coisa de gay? Q eu saiba, qualquer um pode fazer.

15:44
N está ok, nos poucos sites q vi homem admitindo isso, teve uma enxurrada de imbecis chamando o cara de gay, incluindo mulheres ofendendo.
E tem os babacas q n querem fazer mas querem receber, cabe a mulher mandar ele se fuder ou q se chupe sozinho.

camila santos disse...

A g n por favor vai se informar a ana clara foi sim
exagerada mas não porque algum homem foi
babaca com ela o que ela disse tem verdades
sim, o sexo hetero não é estupro mas tem casos
de estupro no relacionamento heterossexual que
são tidos como sexo sim.

Anônimo disse...

Bocas são sujas e podem disseminar herpes. Sexo oral pode transmitir HPV e outras dsts. O sexo genital-genital pode transmitir 45643 DSTs diferentes.
Mas eu quero falar como eu acho o sexo anal nojento e "c* não foi feito pra isso" (muito similar a "orgão excretor não reproduz" do querido Levy).
Sim, é homofóbico porque sexo anal é historicamente uma prática associada à homossexualidade, inclusive tem gente que diz que homem querer fazer sexo anal com a parceira é indício de homossexualidade.

André disse...

"há muitas questões preocupantes para os homens, como mortes no trabalho ou em guerras, que o movimento ignora, para atacar repetidamente o feminismo e as mulheres"
Exatamente. Eu nunca vi uma discussão sobre problemas masculinos que não tenha descambado para um mimimi contra o feminismo.

Anônimo disse...

livro aberto
não ninguém afim de mim, mas não vou a baladas, acho que balada é lugar mais propicio,
então fico só. mas vc que é homem deveria aproveitar sua liberdade ao invés de ficar em casa culpando a nós

Anônimo disse...

.... não
sério;
nada a ver

Anônimo disse...

anom 16:52

já sei que é mascu defendendo tanto a pratica a guria não falou nada demais,
eu entendi seu ponto mas a questão é que nesse tipo de sexo tem que haver toda uma preparação que com o resto não tem, ter lavagem interna e tudo mais apesar de ser ruim pra flora intestinal, entao eu entendi o que ela quer dizer.
e sobre homossexual é verdade tem homem que fala que não gosta de vagina e que se a mulher não liberar fode até com homem, pode ser verdade sim. e a maioria dos homens é bissexual doa a quem doer esse falocentrismo todo deles e fixação por cu... não é atoa, e te garanto que muitos pegariam travesti.

Anônimo disse...

AnonLivroAberto

Eu não sei se dou risada ou se choro compulsivamente com a sua crença de que sempre
vai ter algum homem atrás de nós mulheres, isso não é verdade.
Eu conheço o masculinismo e até imagino que sites vc frequenta, e o pior é que vc´s pensam
isso mesmo, que p mulher PRA QUALQUER MULHER é moleza é fácil sempre vai ter um cara
e eu fico pensando onde esses caras moram? porque definitamente não é assim.
Pra mulher submediana como vc´s falam e sem traquejo social, com auto estima debilitada
e tímida FERROU, não tem essa de ter homem atrás não, e não é de homem top
que eu to falando, falo homem nenhum mesmo.
Conheço vários exemplooooooos de mulher que se lamenta por isso. EU MESMA!!!!
Espero que isso ajude a esclarecer mais algumas coisas para vc.
Tem mulher escrota, tem mulher que só quer cara top? tem, mas definitivamente essa não é a regra
mas eu t entendo porque racionalmente eu até sei que todos os homens não são iguais
mas emocionalmente é dificil vencer aquela voz interna que te sabota falando
nem tente ele é como todos os outros só gosta de mulher gostosa e tal.

Sandra

Anônimo disse...

Anon 16:42

De onde você tirou esses dados de 11/1? Tem noção do absurdo que vc acabou de falar?

Anônimo disse...

16:54

Eu não tenho vida social há um bom tempo, balada sozinho? nem... você também tem liberdade de ir uai! E não, eu não culpo as mulheres pelos MEUS problemas, que como acabei de dizer são MEUS problemas, minhas frustrações...

AnonLivroAberto

Anônimo disse...

"eu entendi seu ponto mas a questão é que nesse tipo de sexo tem que haver toda uma preparação que com o resto não tem"

E isso é da sua conta por... ? Você tem que opinar sobre isso por... ?

O resto do comentário não sei nem o que responder tamanha a ignorância e o preconceito e qualquer falta de relação com a realidade.

Anônimo disse...

esses militantes do sexo anal são um saco tudo pra eles é estão querendo inibir a nossa sexualidade aff saiam da bolha, estamos falando biológicamente. vc nunca vai poder enfiar o pau na buceta depois de ter enfiado no anus pq anus é Cheio de bactérias isso é coisa que qualquer médico diz, é a mesma coisa do risco de transar menstruada poder contrair dsts é bem maior por conta do fluxo de sangue, na boa vcs é que são os verdadeiros frescos.
E Eu não falo igual os machistas que falam se vc fizer isso blá blá blá, eu tô falando apenas o óbvio, não proibindo.

Anônimo disse...

Sandra

Realmente você sabe os sites que eu frequento, apesar de não postar mais no blog que chamam de "submedianas" e etc, na verdade eu nunca fui um membro ativo desse lance de masculinismo, real, pua (tem vários nomes) eu sempre fui muito de lurkar e ler bastante, mas nunca criei conta em fórum e só postava em blogs quando dava como anônimo. Eu sou um cara de 22, quase 23 anos e eu vejo diversos outros caras com essa mesma idade se dando bem, faendo sexo pra caramba saindo e tudo mais e eu vejo que o abismo entre nós são essas ideias tóxicas que permeiam minha mente e a constante rejeição nos tempos de escola. Juro pra você que eu queria enxergar as coisas como você falou, mas sabe quando sua visão já está enviesada a um ponto onde só muita terapia daria jeito? É foda... Eu não consigo de forma alguma conceber que uma mulher "submediana" ou "mediana" (não sou fã dessas classificações) não tenha no mínimo 1 cara que seja atrás dela, sempre tem algum que adiciona no face, wpp e outras redes e começa a puxar papo. Quanto à sua última fala sobre a voz sabotadora isso é genial, você descreveu exatamente o que ocorre, mas novamente, não consigo conceber uma mulher pensando assim, é meio que aquilo que eu falei num post anterior, minha visão altamente enviesada e minada por aquele conteúdo acabou me fazendo enxergar todas as mulheres do mundo da mesma forma, como se tivessem a mesma personalidade só mudando de corpo. Eu tenho uma auto estima extremamente baixa e nunca me acho bom o bastante pra mulher nenhuma, houve uma época entre meus 18 e 20 anos que eu conseguia ficar com algumas garotas, mas não sei o que aconteceu que simplesmente eu perdi a coragem. Eu só consigo chegar em alguém se eu estiver bêbado, mas porra bêbado é horrível né? Dai cria-se um ciclo de merda atrás de merda. Espero que você tenha muitos caras se assim desejar e se não desejar que tenha o cara que você quiser, gostei do seu comentário ele me ajudou um pouco a fazer uma auto reflexão :)

Anônimo disse...

"militantes do sexo anal" é tipo a ditadura gayzista feminista cristofóibica, non ecziste, é você que tá querendo normatizar (e patologizar) uma prática que não é da sua conta.

Anônimo disse...

Concordo com a Sandra
Eu acho que é o fato de homem querer sexo que eles acham que sempre vai ter um atrás da gente foi pra mim os caras nem olham mesmo, e eu me arrumo demais mesmo, e não rola ninguém nem esse que fui atrás me quis.

E não tenho liberdade se esqueceu que sou mulher minha mãe me bota pra fora se souber que fui a uma balada.


Anônimo disse...

a meu Deus não vou discutir com mascu quantas vezes eu falei que não quero minar pratica sexual de ninguém até porque o homem tem uma zona erogena justo la né querido, só falei que não era o lugar mais apropriado pra tal ato , e fim de papo cansei dessas história e tem grandes chances de tu ser um mascu. Agora não posso dar minha opinião não sou crente não, não to falando que sodomitas vão queimar no inferno é com eles que vc tem que brigar não comigo.

Anônimo disse...

de onde eles tiram isso
homem correndo atras de mim é ladrão

Anônimo disse...

é porque homem acha que é só ser mulher e botar um salto empinar a bunda na rua que vai chover homem babando no máximo são aqueles bebões do bar falam alguma grosseria, mas os bonitinhos nem olham.

Lynne disse...

"acaba que isso vira um ciclo vicioso onde passamos a odiar mulheres e adorar quando uma delas se dá mal (é como se fosse um sentimento de vingança), isso nos torna escrotos e ai nenhuma mulher quer a gente (e o ciclo se repete)"

BINGO!

Finalmente um mascu percebeu pq é mascu. É o que eu disse outro dia em outra caixa de comments: se eles não arrumam namorada, é mimimimimimi. Se arrumam, têm ódio e mais ódio da mesma, viram uns escrotos que não conseguem ver ngm feliz (nem a namorada) e saem despejando todo o ódio em cima das mulheres.

Aí eles se perguntam pq ainda estão na punheta!!

Geeeeente, quem vai gostar de poços de ódio assim?? E olha que tem quem goste, mas mesmo assim eles dão um jeito de afastar!

Fico de cara, e mesmo assim os hominhu-mascu preferem se afundar no ódio, mesmo sabendo que isso é contraproducente!!

Raven Deschain disse...

Análise, homofóbicos e fiscais de cu.

É.

Volto amanhã.

Anônimo disse...

17:21

Quantos anos você tem? Que tensa a situação heim! Sua mãe é evangélica? Ai credo deve ser horrível mesmo não ter liberdade pra sair de casa por causa da mãe D: se rebele uai

AnonLivroAberto

Anônimo disse...

17:37

Não convivo com esses bêbados de boteco e tal então nem tenho como saber, mas sei lá pode ser minha visão das coisas mesmo, como eu disse antes eu tenho tão pouco contato com o sexo oposto que fica parecendo isso mesmo que mulheres estão cheias de caras comuns, esses que tem mais atitude de chegar, atrás delas. Não conheço nenhuma mulher pra perguntar pra ela se é isso mesmo, eu estou tentando desconstruir essa visão de que mulheres não vivem sendo requisitadas.

AnonLivroAberto

Ingrid Bezerra disse...

Oi gente! :)

Eu concordo com muitas coisas no texto, mas também acho que o texto tem um tom de: "nos Feministas temos que nos preocupar com a sexualidade do homem", creio que isso é coisa que os homens tem de fazer e não eu e o Feminismo em prioridade. Teve gente que falou que não há nada de novo em homens casados procurarem prostitutas para fazerem aquilo que não conseguem fazer com a esposa. Realmente, não há nada de novo, o patriarcado sempre legitimou isso.

Realmente também não acho que todo homem sente necessidade de fazer essas práticas sexuais relatadas no texto. Isso é gosto muito pessoal da pessoa.

Eu curto essas práticas e nem todos os meus parceiros curtiam. Daí eu respeitava, mas já sabendo a partir disso que o relacionamento estava fadado ao fracasso.

O que falta é o diálogo entre os casais. Fico boba com a cara de pau de muitos homens em dizerem que saem com prostitutas para fazer isso isso isso e aquilo que é tão importante para eles mas a esposa não faz. Tipo, isso daí tem que ser visto bem antes de casar. Eu quero me casar, mas eu não vou casar com um cara que seja incompatível com a maneira que eu mais gosto de fazer sexo. Não há possibilidades.

Sobre tomar iniciativa para sair com um cara, eu SEMPRE PREFIRO tomar iniciativa. É porque eu já fui muito assediada, então me sinto mais segura tomando iniciativa. E lógico, eu já tomei MUITOS tocos! Fiquei chateada, mas respeitei. Nenhum homem é obrigado a me querer, e mesmo os que inicialmente se sentem atraídos por mim e me querem em determinado momento, em outro momento eles podem muito bem não me quererem mais ora. Até aí eu acho normal, apesar de não ser agradável.

Atualmente estou super a fim de um gato, que não é um homem top (já namorei tops, mas nem são minha preferência), moreno magrinho, que usa botinhas e roupas em tons pastel, logo eu vou chegar nele e desde já, já estou preparada para um possível desinteresse da parte dele (embora ele me olhe sempre que me vê com cara de paisagem). De boa.

Anônimo disse...

17:37

Apesar do seu tom jocoso (vou ignorar isso) eu não posso falar pelos outros, mas eu conheço alguns "mascus" como eu na vida real e os que arrumam namoradas acabam até mesmo quebrando essas ideias tóxicas, não sei de onde você tirou que passamos a odiar nossas namoradas (qual o fundamento disso? se odiássemos não começaríamos nem a namorar uai o.O). Eu sou um poço de ódio e tudo mais na internet, no offline eu sou meio reservado, mas se puxarem papo comigo eu converso numa boa, inclusive me policio pra caramba pra não ser machista e nem escroto com ninguém e muitas vezes mesmo criticando os caras que fazem isso na internet eu acabo "defendendo" o lado feminino (entre aspas porque não é uma defesa física, mas sim defesa de ideias e tal). Dito isso ninguém além dos meus conhecidos mascus sabem que eu sou esse poço de ódio. Eu admito sim que é contraproducente, principalmente se for aplicado fora da internet, mas ser um cara normal também não adianta muito não... não vou ficar aqui mirabolando "o que as mulheres gostam, o que elas preferem, que tipo de cara atrai", mas definitivamente o normal não é a preferência (dizendo isso na minha visão enviesada).

AnonLiVroAberto

Anônimo disse...

ESSA INGRID TÁ SE ACHANDO

Ingrid Bezerra disse...

Anon do 19 de junho 18:19

Eu nunca me achei, nunca mesmo. Tanto que eu disse que tomo toco, como qualquer pessoa.

Anônimo disse...

Ingrid, se quiser se achar, se ache! Não dá trela pra gente invejosa, querida!

Anônimo disse...

só sei de uma cois mulher não pode gostar muito de homem não senão se fode

Anônimo disse...

e vc não tem nada que ser hétero aff

Anônimo disse...

Anon que postou por último, dá um pouco dessas dorgas ai, to afim de curtir a sexta cheira

Ingrid Bezerra disse...

É AnonLivroAberto, talvez você realmente esteja precisando MESMO fazer um tratamento psicológico. Sério. Você internalizou essas ideias destes blogs misóginos e deve ser mesmo difícil quebrar isso, essa realidade que você embarcou.

Eu também já precisei de ajuda psicológica e foi maravilhoso! Durou 4 anos mas valeu cada centavo, cada hora, cada semana. :)

Não são só os homens que sofrem com a aparência física e as cobranças da sociedade. Quando eu era criança eu sofri uma série de maus tratos, que se refletiram na minha aparência. Eu era magra, raquítica, ao ponto de as pessoas acharem que eu tinha aids. Fora os meus pelos, eu tenho e sempre tive muitos muitos pelos no corpo (mais do que muitos homens). Na escola os que mais me magoaram eram os meninos, eles me faziam de saco de pancada, etc. Um horror. Logo, eu cresci muito mal. Até os 20 anos de idade eu ainda era raquítica, só me desenvolvi depois dessa idade. Mas eu nunca fiquei com ódio extremo de homens por causa disso. Eu criei na minha mente um tipo de desconfiança, um tipo de revolta, mas ódio como os misógino, jamais.

Na adolescência eu também sofri com essas coisas, mas aí eu mudei de nicho. Tive a sorte de encontrar um nicho de pessoas que não ligavam para a minha aparência. Mas isso não me fazia deixar de sofrer com os outros tipos de pessoas né...

Eu mudei de vida, melhorei de vida e naturalmente/consequentemente depois que mudei tudo o que não me fazia bem, sem ódio, a minha aparência ficou mais saudável. Mas o tratamento psicológico foi primordial. Comecei a focar nas coisas que eu gosto e só. E comecei a melhorar as coisas que gosto também, tipo, as coisas que eu gostava mas que poderiam fazer mal aos outros eu usei o meu racional e eliminei. Tudo isso me fez bem em todos os aspectos. Não sei o que te fará bem, mas abrir a mente e deixar de ser ruim com as mulheres acredito que te tirará algum peso, não?

Não sou liiiiiiinnnddaaaa maravilhosa top, continuo peluda, agora tenho barriguinha, mas gosto de mim pra chuchu, não me troco por ninguém. E atraio sim alguns homens eventualmente que gostam de mim mesmo eu não sendo perfeita. Mas também sei ficar sozinha por muito tempo... faz parte.

Espero que você se realize um dia e deixe de vez a misoginia. Boa sorte.

Anônimo disse...

quem é lesbica aqui?

Lynne disse...

LivroAberto, falo isso pq das duas vezes em que tentei namorar caras assim, "que ninguém queria", eles simplesmente tinham desprezo por tudo que eu fazia e me faziam de suas "lixeiras emocionais", para despejar o tanto de porcaria que eles tinham dentro de si mesmos.

Vc já namorou sério? Caso não, tente um dia a experiência. Veja se continua com ódio. Pq não é arrumando uma namorada q o ódio passa, isso é bem mais embaixo do que arrumar namorada ou não.

Eu tentava ser legal, compreensiva e tudo mais, mas qdo a pessoa está contaminada pelo ódio, nada adianta.

Sobre tocos: sempre fui de tomar a iniciativa e tomei VÁRIOS tocos, uma vez fui "friendzonada" e nunca, NUNCA achei ruim... só achei ruim mesmo qdo um dos caras que eu quis namorar, ele quis me marmitar sabendo que eu queria namorar... tbm acharia ruim caso um deles viesse querendo namorar qdo eu não quisesse o mesmo, distorção é um saco.

Mas realmente, tem caras a fim de mim que eu não tou a fim. Simples. A gente tem que pensar um pouco fora do própiro umbigo e pensar assim: que tem demais num fora? Sei q qdo estamos com a auto estima baixa, o fora dói pq abre feridas anteriores, a gente acha q a gente é inadequado, idiota, imbecil e etc... a gente se acha um monte de merda, pq na vdd a gente já está com o "superego julgador" da nossa autoestima baixa ligado... mas pensa assim, até Katy Perry teve um pedido de divórcio por SMS... é chocante, até pq não foi só um fora, mas foi o pedido de divórcio de um cara com quem ela confiou o suficiente a ponto de tornar marido... imagine a devastação q isso não faz em alguém, o cara é tão seco que não quer nem falar pessoalmente com a então esposa sobre isso!

Mas e agora! Sempre q penso nessas coisas, lembro desse e de outros casos, pq se bastasse ser lindo e rico, todos os famosos estavam bem na vida afetiva... e não é verdade...

Voltando ao assunto principal, há muitos homens que eu não gosto e que me cantaram, mas eles eram muito diferentes de mim. Me desculpe, mas quero alguém com situação de vida semelhante à minha, num período de vida semelhante ao meu.

E isso não se refere ao fato de eles serem "betas", "feios", "miguxos", "fracassaados" ou qqr outro termo que vcs usem para homens-não-tão-cotados-assim. Não acho que eles sejam nada disso. Apenas não combinamos em nada. O que eles viram em mim? Sei lá. Eles costumavam escolher parceira por razões que nada ou quase nada têm que ver com a personalidade.

Pense nisso, se vc fortalecer a sua auto estima quem sabe os "foras" que de resto todo mundo leva não doam tanto assim.

Anônimo disse...

moral da história se a raquitica peluda consegue vc também consegue, linda história de superação.

Ingrid Bezerra disse...

"Anônimo Anônimo disse...

Ingrid, se quiser se achar, se ache! Não dá trela pra gente invejosa, querida!

19 de junho de 2015 18:26"

Pôxa! Obrigada! Valeu querida.

:* <3 :* <3 :*

Lynne disse...

PS: falando sobre "situação de vida" nem falo de dinheiro tá? Um deles ganhava mais que eu, tinha carro e etc.

"Situação de vida", eu digo, um cara que gosta de coisas diametralmente opostas as que eu gosto. Ou muito mais velho. Coisas assim. Pessoas muito diferentes, sabe qdo vc antecipa a relação na sua cabeça e pensa: não vai dar certo pq somos muito díspares? Por isso melhor nem começar?

É isso.

Anônimo disse...

A verdade é que todo mundo foi ou vai ser rejeitado
mas o importante é manter a cabeça erguida, e se a pessoa não quiser não insistir nunca,
Não tem nada pior que isso, quando a pessoa se mostra muito disponível gostam de pisar humilhar.

Lynne disse...

Anon 18:54 pior nem é isso, pior é a pessoa fingir que te ama, fingir ser super legal e prestativo, fingir ser super legal com você, aí depois de um tempo ele começa a demonstrar ser um escroto misógino que até estupro tenta contra você.

Depois disso, qqr "fora" pra mim ficou "baba", desde que o cara vá embora e não tente me prejudicar... direito dele não gostar de mim.

Mas tem uns que além de não gostar, querem colocar todo o seu ódio pra fora humilhando os outros das piores formas possíveis.

E oq eu mais acho foda em mascu, mesmo depois de eu passar por essas coisas eu não odeio homens, eu acho até que deve ter cara legal, apenas não fomos apresentados. Mas nunca quis ver video de homem apanhando ou de homem sofrendo, só pq tive alguns babacas que passaram pela minha vida.

Tomar uns foras não é desculpa pra odiar a todo um gênero.

Anônimo disse...

A gente não pode perder tempo se preocupando com uma coisa que daqui há um ano não vai fazer nem diferença na nossa vida, bom é arriscar porque hoje em dia todo mundo é muito parado, tem que arriscar o não você já tem vai buscar o sim da vida arriscando.

D Stoffel disse...

Depois do meu ex nojento só gostei de um outro homem e acabou mas ele não está comigo.
o resto é resto, creio que nunca mais vou me apaixonar por homem nenhum, meu ex era tipo da lynne nojento, de mulher posso até gostar, mas homem acho que se não for esse não vai ser nenhum, agora eu consigo respeitar admirar homens até ter um caso assim mas não sinto nada, sabe só tenho empatia.

Mas não é trauma do ex, eu sinto que meu tempo acabou, não me vejo amando nenhum homem além desse outro e se não for esse nenhum.

Anônimo disse...

Com relação ao tema do post, se me permitirem uma sugestão, por que não jogam esse negócio de "nós Feministas temos que libertar a sexualidade do homens" pros homens feministas resolverem? É de interesse deles que isso seja resolvido e é o tipo de luta que tem que ser protagonizada por homens. E acho que eles seriam o tipo perfeito de homem pra protagonizar uma luta feminista em prol de homens. Afinal, eles não fazem nada além de paquerar as feministas mesmo.

Quanto à "radfem" que colocou que mulheres que tem orgasmos colaboram com o patriarcado e blá blá blá, na verdade ela está "citando" Andrea Dworkin. E essa passagem é mais comum em listas de supostas frases de ódio ditas por feministas do que entre radfems de verdade. Elas tem muito mais coisas para fazer e lutar do que ocupar sua mente com ódio contra homens. Até mesmo penso se na verdade não é um mascu se passando por radfem.

@anom das 16h42: Me diga onde fica esse país que eu vou pra lá agora. Mas o Brasil que não é. Os dados do IBGE apontam uma proporção de 1,04 mulher por homem. O número é mais ou menos igual (algo como 51% da população é de mulheres e 49% homens), bem diferente da proporção apontada por você (que seria 90% de mulheres para 10% de homens).

Emily disse...

Irritante quem fica com essa conversa fiada:

Você gosta de dar o cu? Legal, fale a vontade o quanto o você gosta e o porquê.
Você não gosta de dar o cu? Cale a boca porque vai ofender o rabo sensível de quem gosta e vai obrigá-los a não dar mais, sabe lá como.
O contrário n existe, você falar de algo que gosta e ofender e obrigar quem n gosta, a gostar.

Quanto frescura, infantilidade e hipocrisia "aihn.. eu falo o que quero mas quem falar algo contrario ao q eu penso tá me obrigando a fazer x... aihn, ainh..."

Eu falo que acho nojento e que cu não foi feito pra isso, simplesmente porque tenho direito de pensar o que eu quiser. Q excitante, transar correndo o risco de merda se espalhar em meu corpo e no corpo do cara, sem falar na dor, deve ser demais... Mesmo n sendo feito para sexo, pessoas dão o cu, problema delas, direito delas. Eu que n vou começar a fazer, nem me sentir obrigada só porque outros fazem e falam que gostam, frescura do caralho!

E que dó dos homens, quanto sofrimento, transam com quantas quiserem e não são chamados de putas, vagabundas. Se o vídeo de sexo cai na net, são chamados de fodões que comeram uma vadia. E ainda tem que aguentar a boneca inflável da vez, se recusando a enrabá-los!!!
Daí que escolha o pobre homem tem além de trair a boneca inflável, que ousou n fazer o que eles queriam, com uma prostituta ???????
Prostituta que vai servir de buraco e fazer o que ele quer sem reclamar e fingir que tá gostando para levantar o moral do pobrezinho que está em grande sofrimento...
Quase chorei.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Sempre achei que machismo e essa "superioridade" masculina tinha sido criada pela insegurança dos homens. Porque faz com que as mulheres os respeitem mais do q eles as respeitam. Afinal, se mulher fala que o cara é frouxo, tem pau pequeno e outras verdades, ela esta errada mas se ele fala mal da mulher, ele esta certo.
Confessem homens, vcs nao passam de uns inseguros com medinho de sofrer socialmente. Entao reprimem outros.

Anônimo disse...

Fábio,

A sua "novinha" (seu nojento) VOCÊ oprimiu mesmo. Se é que ela existe.

Luiza Original disse...

"de onde eles tiram isso
homem correndo atras de mim é ladrão"

2

Anônimo disse...

No fim homem é tudo igual, até os que se dizem feministas cedem à pressão social.

Ainda não entendo porque mulheres ficam sofrendo por causa desses caras.

Luciana disse...

Lola,
Senti falta da sua opinião sobre o texto. Particularmente não gostei. Pra mim meio que joga nas mulheres a culpa do machismo dos homens.

Raven Deschain disse...

Puta que paralho! Tão ofendendo até o amor da Ingrid???

Seus bostas, vão...

Vão procurar uma rola!!

Anônimo disse...

Ingrid

Que foda sua história, esse lance dos pelos e magreza e sofrer bullying por isso, bem pesado. Que bom que você não desenvolveu ódio por ninguém e tal, eu sofri bullying e acabei desenvolvendo, acho que cada caso é um caso né. Eu preciso sim de ajuda psicológica, mas a força necessária pra procurar é foda, como eu falei num post anterior essa dor, esse ódio todo é péssimo e dói, mas ao mesmo tempo traz uma sensação de conforto que não dá pra explicar... Obrigado pelas palavras de apoio, cheguei numa bad pesada em casa hoje e elas servem de conforto. E não liga pros idiotas falando besteira dos seus pelos ai nos comments, não dá pra ver muito na foto mas você parece ser bonita sim.

AnonLivroAberto

Anônimo disse...

Lynne

Já namorei sim, por 2x e durante 3 anos cada, acabou pelos motivos que você citou no seu post, chegamos a um ponto onde éramos diferentes demais e não valia mais a pena tentar. Como eu falei nos outros posts fora da internet eu não expresso machismo ou misoginia, eu meio que tenho isso mais internalizado, ninguém aguenta uma pessoa que fica expressando essas coisas. Você me parece alguém por quem muitos caras se interessam e por isso tem o poder de escolha, realmente não é fácil ficar com alguém que não tem nada a ver com você, o meu caso é que ninguém se interessa por mim atualmente então não sei nem avaliar esses casos de afinidade e tal, de qualquer forma obrigado pelas palavras de apoio :)

AnonLivroABerto

Anônimo disse...

Fica na tua Raven!

Taty disse...

Mal comida.Dá o c* é muito bom.

Raven Deschain disse...

Me obrigue, idiota.

Hua hua

Anônimo disse...

agora quem não gosta de dar o rabo é mal comida aff que asco desses idiotas, cagando regra parece até mascu mas é mulher falando merda.

Anônimo disse...

taty sua ridícula fale por você.

Emily disse...

Mal comida? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


Taty disse...

Pqp. Todo mundo já sofreu por amor,para de ficar se vitimizando levanta sacode a poeira e dá a volta por cima.
Ou então vira viado e vai dar o c* que é bom demais.

Anônimo disse...

Isso é o feminismo, se acostume.

Anônimo disse...

Tá tendo uns troll que nem sei mais se é rad mas são completamente imbecis. Tem uma aí que acha que todo mundo que discorda dela é mascu e já encheu a paciência.

Zero disse...

trocentos comentários na caixa e NENHUM falando de prós de sexo, só de contras.

até hoje na vida vi uma esmagadora maioria de criticas a sexo do que elogios.

e muita gente ainda me "incentiva" a tentar "perder" virgindade.

e as mesmas só reclamam do fodástico sexo.

será que se fazem de loucos?

Zero disse...

olha, realmente não sou masculista e nem tenho intenção de debochar (se parecer assim).

mas realmente vejo a situação muito difícil.

- se você considera a mulher "gostosa" e tem atração pelo corpo dela, você está
objetificando e sendo machista.

- se você considera "meio feia" ou simplesmente ela não te atrai, você precisa entender sua "beleza" e está sendo machista.

- se você simplesmente as ignora, "desiste" delas e nem fala mais com elas pra não ser machista, você esta sendo machista.

eu sinceramente, não sei o que fazer....

por isso nem saio, nem converso. vivo a minha vidinha com minha TV e minhas coisas,
e sou feliz assim....

larguei de mão, esse "mundo social", não é pra mim. kkkk

Maria Fernanda Lamim disse...

Cara, so vim aqui pra aplaudir o comentario sobre os mascus "de onde eles tiram isso? Homem correndo atras de mim e ladrao".
Outra que eu sempre me pergunto e: eles adoram falar que "homem sem carro nao pega nenhuma mulher". Pois bem: eu tive 5 relacionamentos longos na minha vida (sem contar os "rolos"), e NENHUM deles tinga carro! Alias, 3 nao tinham carteira de motorista! E a bomba final: um desses 3 e meu marido! Hahahsha como eles explicam esse fenomeno?

Odara disse...

Bom dia!
Eu gostei muito do texto e, pelo que entendi, ele não joga nem um pouco a responsabilidade pela liberação masculina no feminismo (o que seria um absurdo! ). Mas fala que seria uma estratégia interessante. Eu também acho. Afinal, quanto mais pessoas desconstruirem os padrões impostos pelo patriarcado melhor, não?

Anônimo disse...

Coitadinho dos homens oprimidos sexualmente! Valha-me! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Roxy Carmichael disse...

então, tô com fabio, que tem lá suas doidice, mas pelo tem senso de humor. e com a raven, que é também a mais bem humorada e humana nessa caixa de comentários repleta de arquétipos.

o feminismo é realmente heterogêneo, porque as mulheres são heterogêneas
mas existem manifestações aqui que claramente não são manifestações feministas, enquanto manifestações políticas, são apenas um compartilhamento de experiências pessoais femininas (cheias de preconceito e intolerância, diga-se) que poderiam perfeitamente figurar numa seção de cartas a serem respondidas por especialistas nas antigas revistas femininas.

além desse movimento confessional (e catártico)tenho identificado uma tendência que tenho chamado de feminismo testemunha de geová, que criminaliza as formas hegemônicas do sexo e as contra hegemônicas, aquelas subversivas dos corpos abjetos também. nesse balaio entram: feministas radicais que insistem em negar a amplitude do gênero, da agência feminina, insistem em criminalizar o desejo feminino seja ele hegemônico ou abjeto, como disseram aqui outra vez, o estado islâmico do feminismo, uma interpretação estrita e bem antiga do gênero, incluem também as feministas de ocasião que advogam em causa própria, normalmente uma causa que tem estreita relação com o conservadorismo e com o status quo (quem insiste em dizer que há uma ditadura do sexo anal e das relações poliamoristas) que criminalizam qualquer manifestação de vida ou expressão da sexualidade que estão à margem da visão estreita delas, ou colocam a experiência individual delas, seja com relação ao sexo, classe social, ou raça, no centro do debate. essa ultima manifestação costuma vir acompanhada de uma expressão muito associada ao discurso evangélico: "depois que eu descobri o feminismo...", "foi o feminismo que me fez..". não há espaço aí para uma leitura ampla da sociedade, ou seja, imagina-se (ou ao menos desejam) que as mulheres vivem em vênus, e não em relação, aqui mesmo no planeta terra onde exstem homens (metade de população mundial), ricos, pobres, pretos brancos. daí fazem comentários na linha "uzomi qualquer coisa". o interessante é que se reconhece os homens como a ORIGEM de todas as mazelas, mas quando se resolve pensar no coletivo masculino para entender essa "origem", o feminismo está traindo a causa, está se preocupando com o "opressor" e não com a "oprimida".daí que se quer destruir qualquer elemento que possa apresentar uma contradição. pra mim isso e tacar pedra em criança do candomblé é exatamente a mesma coisa. tem discurso aqui que está IDÊNTICO ao do levy, como alguém bem observou.
então eu só gostaria mesmo de manifestar a minha perplexidade, como o fabio, de que tá parecendo um hospício, menos, feminismo.

Anônimo disse...

É pra aplaudir de pé a lucidez da Roxy.

Anônimo disse...

AnonLivroAberto
Eu sei que isso aqui não é olimpíadas do sofrimento rs
Mas olha eu sou mais velha que vc, tenho 27 anos na sua idade até os 23 eu tinha esperanças hoje minha esperança morreu, eu resolvi focar minhas energias em coisas
Que eu posso controlar, eu quero encontrar um hobby, trabalhar com algo que eu goste
E levar a vida, porque do quesito amoroso eu desisti. EU sonhava ter filhos, queria ter muitos kkk e ter uma vida simples nada mirabolante não, mas conclui que algumas pessoas tem as coisas que desejam e outras simplesmente não tem ponto.
Até num blogue como anônima eu tenho vergonha de contar o quanto minha inexistente vida
Amorosa é ridícula, minha auto estima extremamente minada, minha falta de tato e atributos físicos, e olha eu não são HORROROSA mas parece que sou invisível enfim.
NÃO TEM nenhum cara dando em cima de mim, ninguém, e eu simplesmente não sei o que eu deveria fazer, isso SEMPRE foi assim, então eu joguei a toalha.
Tô falando tudo isso porque na vida cotidiana vc deve entender o que eu vou falar, a gente simplesmente não pode falar essas coisas, vc tem que ser simpático, e fingir que tá tudo bem, porque as pessoas não querem conviver com gente que sofre, não tem paciência com o sofrimento alheio e jogam frases prontas, então na vida ao vivo eu finjo que tá tudo bem, só na net mesmo p falar essas coisas.
Na vida real eu finjo, mas por dentro quando eu vejo um cara que parece legal e bonzinho lá no fundo eu penso, é só fachada ele é igual a todos, só namora menina bonitona e tal, é tudo mentira isso de ah eu gosto é do interior da pessoa, a garota tem que ser legal, eu desconfio até dos meus irmãos homens enfim
Enquanto vc fala que é difícil acreditar que uma mulher passa por isso, para mim é difícil acreditar que é difícil um homem arrumar uma mulher, eu penso que o homem tem bem mais liberdade para chegar, mas racionalmente sei que pode ser muito difícil tmbm.
EU t entendo eu vejo todo mundo se relacionando e fazendo parecer que é super simples, e eu penso o que essas pessoas fazem afinal?
Boa sorte p vc, e se puder procura sim terapia, eu acho que vou procurar escondido da minha família, não quero ninguém com pena de mim ou achando que eu tô morrendo, vou procurar ajuda psicológica não que eu ache que vá arrumar alguém, mas p eu aprender a viver com isso.

Sandra

Lynne disse...

LivroAberto cê tá melhor que eu, tive três namorados, um que durou 1 ano e 4 meses, outro que durou 2 meses e um que durou 4 meses, todos foram abusivos em algum ponto da relação.

O primeiro era viciado em pornô pesado e queria que eu fizesse zoofilia pra ele ver (!!)

O segundo mentiu idade, histórico na vida, vivia me humilhando e com a namorada que veio depois de mim fez "revenge porn" (eu terminei com ele justamente quando soube o terrivel historico dele com as ex, tive muuuuita sorte de saber)

O terceiro tinha filho e caso com outra e mentia dizendo que execrava traição, que era "homem respeitador" e toda aquela palhaçada. Tentou me estuprar e quando a relação acabou, me difamou para amigos próximos.

Eu tenho motivos para odiar os homens e não odeio. Vc teve namoros mais longos que os meus e pelo que disse, nenhum deles terminou de forma muito "dramática" ou terrível.

Seu ódio é simplesmente ódio, não justifica ficar vendo videos onde mulheres "se ferram". Na verdade, vc queria q as mulheres dessem em cima de vc? Ou te dissessem "sim" na maioria das vezes? Por isso vc se revolta e vê esses videos e tem ódio?

Com a sua idade eu nunca tinha sequer namorado sério. Meu primeiro namoro sério foi aos 24 anos. E infelizmente todos eles foram, como já dito antes, horríveis.

Talvez a minha postura na época não ajudasse. Eu sofri de depressão por muito tempo, vim de uma familia desajustada e atraí muita gente desajustada pra minha vida. Mas de qqr forma, sendo assim ou não, não fico com ódio mortal querendo ver os homens se ferrar.

Na real, vc é jovem e tem um histórico de relações semelhante ao de muita gente - melhor que o de muitos até. E sobre vc não demonstrar ódio fora da net, ele transparece por nós. Não adianta tentar esconder, é a mesma coisa que tentar esconder uma vela embaixo de um pano. Aparece. É energia, e energia negativa. Assim como uma pessoa com alegria, a gente sente de longe, sem ela falar nada.

Vc deveria procurar um terapeuta (competente, pq oq não falta é terapeuta meia boca pra te colocar ainda pior, por isso pesquise bem) e aceitar que "não" e frustração fazem parte da vida. Há pessoas com frustrações piores. E ninguém é obrigado a cobrir a expectativa de ninguém.

Raven Deschain disse...

"Eu sofri de depressão por muito tempo, vim de uma familia desajustada e atraí muita gente desajustada pra minha vida."

Pare com isso já, guria! Não tem nada de errado contigo. Repete: eu na atraio gentr babaca.

Lynne disse...

Raven, obrigada pela força. Mas qdo estamos depressivos, ou carentes demais, a gente acaba atraindo pessoas ruins pq no ápice da carência a gente aceita o primeiro que nos dá um carinho, que demonstra ser legal, e muitos que demonstram ser assim o fazem querendo se aproveitar das fraquezas de quem está deprimido ou carente.

Uma coisa de positiva as minhas relações nocivas me deram, a noção de que não preciso estar com um homem pra ser feliz, e de que se for pra acolher alguém em minha vida, que seja alguém que realmente some algo de bom, e não pegar alguém correndo só pra dizer "que tem alguém".

Anônimo disse...

Noto que muitos homens são, sim, reprimidos sexualmente. Experimente tocar no cuzinho gostoso do teu namorado para ver o que ele faz. Gosto muito de experimentar no sexo e tenho dificuldades de encontrar um homem que tope se aventurar comigo. É repressão pura. Há partes do corpo masculino que são um tabu para quase todos os homens.

Contudo, discordo totalmente do texto quando afirma que "liberar" a sexualidade dos homens seria uma maneira de torná-los seres humanos melhores. As décadas de 60 e 70 foram cheias de correntes da psicologia e psicanálise que indicavam a desrepressão sexual como solução para tudo. Uma vez que todos passassem a ter orgasmos satisfatórios, o mundo seria melhor, todos seriam afetuosos etc. A questão, contudo, é bem mais ampla e abrangente.

Os homens, em geral, além de reprimidos sexualmente, são extremamente limitados pela violência e abandono. Não é papo masculinista, pelo contrário. Sou uma feminista ferrenha. Mas há algo brutal acontecendo. São mais de 120 mil mortes violentas no Brasil por ano (somando assassinatos, trânsito, acidentes de trabalho e suicídio). Mais de 90% dessas mortes são de homens. Entre os moradores de rua, mais uma vez, a população negra e masculina, em muitas cidades, ultrapassa os 95%. Nós, mulheres, sofremos medo diariamente e sabemos bem o que é viver uma vida sob a sombra do assédio, do estupro, da morte, da agressão, da violência. Os homens sofrem muito com isso também. Mas se tornaram tão "valentes", "corajosos", "machos", que não conseguem sequer perceber ou expressar a violência brutal sob a qual estão vivendo. O feminismo não tem a função de desconsiderar, menosprezar ou achar pouca toda essa violência. Vivemos uma sociedade de uma violência inominável, contra todxs. O problema não é a gente trepar sem repressão, o problema é fazer reforma agrária, distribuição de renda, educação em turno integral, creche para todxs. Isso, sim, vai ajudar em alguma coisa.

Anônimo disse...

Caramba Sandra, você realmente entende sim o que é isso, esse lance de ter que fingir que ta tudo bem sempre e conviver com isso nos corroendo por dentro sem poder contar pras pessoas próximas pra não virar aquela pessoa chata depressiva que afasta os outroa... nem tenho muito a acrescentar ao que você disso, de fato falou tudo e mais um pouco, de verdade mesmo senti uma puta empatia por você justamente por saber de forma tão verdadeira como é se sentir assim, como todo mundo faz parecer fácil esse lance de se relacionar. Procure ajuda mesmo, e te desejo muita sorte e muita melhora em todo esse lance que faz mal :)

AnonLivroAberto

Anônimo disse...

Talvez eu tenha me expressado mal quanto ao "gostar de ver mulheres se dando mal", não é que eu sinta um prazer sádico com isso, mas sim que eu me sinto vingado pelos nãos ou pela minha inabilidade social (eu sei que é irracional colocar a culpa disso em outras pessoas). Realmente é òdio puro e eu enxergo que estou culpando os outros por problemas meus, eu vou pesquisar o lance da terapia eu vim aqui no blog de cara limpa falar abertamente sobre ser machista e tudo mais justamente pq isso esta me afetando negativamente e eu não tenho ninguém pra conversar fora da internet (pelo menos não alguém que não me julgaria como um monstro por pensar dessa forma)
Anyway que você encontre alguém que atenda suas expectativas se assim desejar e seja muito feliz, obrigado pela reflexão.

AnonLivroAberto

Anônimo disse...

AnonLivroAberto

Desde o início eu meio que entendi o que vc falou sobre "gostar" de ver uma mulher sofrer, porque eu também sinto isso (tenho vergonha de admitir) só que relacionado a homens.
Uma vez um cara mais ou menos próximo passou por uma situação chata com uma garota, eu por dentro pensei bem feito, um outro a menina fez uma piadinha maldosa sobre a aparência dele (detalhe essa menina era uma "ficante" dele) e eu pensei tmbm beeem feito, aquela coisa de se sentir vingada como vc falou mesmo, não é que eu sinta um prazeeer e queira que o cara morra, mas a gente sente uma coisa sim. Isso é horrível eu sei mas a mente da gente é uma coisa quase incontrolável.
E obrigada pelas boas palavras, embora o post não tenha sido exatamente sobre isto, os comentários foram todos muitos bons, os seus os da Lynne da Ingrid Bezerra, mesmo sendo pela internet e ninguém se conhecendo essa troca de experiencias foi boa pra mim.
Lynne vc comentou dos relacionamentos que teve e que foram ruins, me fez pensar, as vezes a gente tá tãããão centrado no próprio umbigo que não consegue ver que outras pessoas podem estar sofrendo 1000 coisas tmbm, tipo, eu posso ter olhado para alguma garota namorando e pensado que ela tava surfando na felicidade e as vezes aquela pessoa tava passando por coias horríveis, boa sorte para vc

Sandra

Anônimo disse...

O texto levanta questões muito interessantes e pertinentes, mas o que eu vejo é o homem se enforcando com a própria corda. Veja que o que é "proibido" é justamente o que é visto como tipicamente feminino, desde o campo emocional até o sexual. Se tudo o que for relacionado a mulher deixar de ser repudiado, pode haver uma saída pra tanta repressão. Por esse motivo que não é da conta do feminismo libertar esses "pobres homens vítimas deles mesmos", fora que achei egoísta da parte da autora ser tão condescendente com homens machistas, só porque ela escolheu a profissão e gosta de exercê-la. Ela certamente não cobra 50 reais o programa e nem apanha de nenhum cliente, mas a moça ali da esquina passa por tudo isso, tudo porque o coitadinho tá se sentindo oprimido... por ele mesmo.

Dan

Lynne disse...

Sandra, é assim msm, eu tbm pensava assim pq comecei a namorar "tarde", uma pela repressão que sofri em casa, outra pq eu idealizava esse mundo de namoro e romance.

As experiências más que tive pelo menos serviram pra me deixar mais alerta em relação a isso e não depender de estar acompanhada pra ser feliz.

O problema é que bem lá no fundo a gente deseja ter alguém, mas depois tenta buscar alguém com mais realismo e pé-no-chão, não somente pensando que devemos ter alguém e que quando começarmos a namorar tudo se resolverá de forma mágica.

LivroAberto, pelo menos vc tem uma noção de que isso está te fazendo mal e que vc precisa se desfazer dessa imagem, acredite isso já é meio caminho andado, o resto vc busca, acredite que vc consegue.

donadio disse...

Escuta, ninguém aqui tem uma vida real, não?

Por que o que eu vejo no trabalho, nos barzinhos, nas escolas, ruas, campos, construções, é gente tratando de ser feliz do jeito que dá, gente dando a bunda, fazendo papai e mamãe ou "reverse cowgirl", gente chupando buceta, promovendo briga de aranha ou de espada, casando, separando, namorando, fodendo, juntando pra toda a vida ou só pra sexta-feira de noite, e, regra geral, cagando e andando para o que os outros acham.

Já aqui tem até um pra dizer que não conhece nenhuma mulher, e outra que acha que vai ser expulsa de casa se for a uma balada.

Menos, gente. A caricatura está forçada demais.

Loup~garou disse...

Viés de seleção. Generalizar sobre uma suposta insatisfação masculina pelo recorte de clientes de uma dominatrix.

Ser cronista é um brilhante atalho para influenciar sem ter o trabalho de pesquisar baseado em métodos.

june_miller disse...

"Noto que muitos homens são, sim, reprimidos sexualmente. Experimente tocar no cuzinho gostoso do teu namorado para ver o que ele faz. Gosto muito de experimentar no sexo e tenho dificuldades de encontrar um homem que tope se aventurar comigo. É repressão pura. Há partes do corpo masculino que são um tabu para quase todos os homens."

Talvez ele não goste, amiga. Nem tudo de que você gosta ele vai gostar. Respeite o espaço dele. Certamente não quer ter nenhum homem pondo o dedo no meu cu durante o sexo.