quarta-feira, 13 de maio de 2015

UMA RESPOSTA AOS FEMINICÍDIOS

A R. me enviou este relato:

Sou leitora do seu blog há alguns anos, talvez desde o começo, eu acho...
Tenho 28 anos. Trabalho num shopping em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Em setembro do ano passado aconteceu algo tão triste aqui. Uma moça e um rapaz de 18 anos terminaram um relacionamento. 
Poucos dias depois, marcaram um encontro no shopping para conversar. Ele atirou nela, e depois nele próprio. Ela morreu na hora. Ele foi levado ao hospital, mas teve morte cerebral.
Eu me lembro como se fosse ontem: às 18h30, vimos uma correria no shopping. Logo depois a notícia de que um rapaz inconformado com o fim do namoro (mais um!), havia matado a moça, num dos corredores do estabelecimento.
Além do ficarmos estarrecidos com a notícia, o que se seguiu deixou todos os lojistas ainda mais incrédulos: o shopping continuou aberto e funcionando normalmente.
Triste, muito triste! A família da jovem, aos prantos, a mãe principalmente, vários policiais e uma multidão de curiosos. Falta de respeito pela vítima. Falta de respeito com a família. Dinheiro acima de tudo. Triste, muito triste.
Sabe, fiquei pensando sobre quanto vale a vida. As pessoas passeavam normalmente, havia música na praça de alimentação, e o corpo lá. O corredor interditado, mas o corpo estava lá. A dor da família, da mãe, os parentes chegando, a polícia... meu Deus!
Lola, terminei há alguns meses (em grande parte com a ajuda do seu blog) um relacionamento muito ruim. MUITO. Eu tive chance de mudar, de cair fora, de mudar de vida. E ainda penso em tudo o que eu evitei, e em quantas mulheres não tiveram a mesma sorte. Por isso, essas coisas me deixam tão mal, tão triste. A moça aqui do shopping não teve chance. 
Ainda estou juntando os cacos, me reconstruindo. Acho que tão difícil quanto sair desse relacionamento, é voltar à vida depois. Voltar a ter amigos, a ter autoestima, a ter vontade própria. Não está sendo fácil, mas sei que vou conseguir.
Aguentei humilhação, agressões, tanta coisa... até ter força pra cair fora de vez. E recomeçar do zero. 
Eu me pergunto, Lola, se não haveria um modo de grupos feministas se organizarem e palestrarem em escolas de nível médio, para alertarem as meninas, para que elas saibam reconhecer um relacionamento abusivo, para que elas não tenham vergonha, para que não se culpem, e que saibam onde procurar ajuda. Acho que a grande maioria das mulheres começa a passar por este tipo de situação na adolescência, e não sabe como se livrar disso. E também para ajudarem os garotos a serem homens de verdade, que respeitem as mulheres.

Minha resposta: É realmente terrível, R. Feminicídio é uma epidemia. Os dados alarmantes são da ONU: metade de todas as mulheres mortas no mundo são assassinadas pelo parceiro ou ex-parceiro. Uma em cada duas mulheres é morta por alguém tão próximo, que dizia amá-la! No Brasil, quinze mulheres são mortas todos os dias, a maior parte pelo namorado, marido, ou ex. É uma praga social
O homem se sente dono da mulher e não aceita a separação. É enorme a pressão social para que ele "faça alguma coisa", para que ele volte a ter o controle da relação, para que ele não aceite a autonomia dela. 
Camila, a jovem assassinada, fez tudo certo. Marcou uma conversa num espaço público, que teoricamente é mais seguro que num lugar privado. Mas não adianta: quando alguém acha que é dono de outra pessoa, ele prefere matar e morrer a ver a pessoa livre e, de repente, com outro. 
É por isso que discussões sobre gênero seriam tão bem vindas nas escolas. Aulas assim, sobre violência de gênero, combate a preconceitos, poder, relacionamentos, violência doméstica, direitos das minorias, tolerância, opressões, privilégios, e inclusive educação sexual, poderiam permitir que jovens falassem e refletissem sobre assuntos do dia. Essas aulas já existem nas escolas estaduais e particulares de Sergipe e no Distrito Federal, por exemplo. 
Estudantes em escola particular de
Sergipe têm aulas de gênero
Lógico que os conservadores tremem nas bases e já elegeram a palavrinha gênero como uma arqui-inimiga a ser combatida. Eles veem (acertadamente) o feminismo como um movimento de esquerda. Discussões sobre direitos e luta contra opressões não costumam ser bem vistas por reaças.
Mas seria uma maravilha trazer esse debate para as pessoas mais jovens. Isso ainda vai demorar um pouco, principalmente por causa da resistência conservadora. Enquanto isso, recomendo que as escolas convidem feministas para ministrar palestras sobre temas variados. E que as alunas (e, por que não, os alunos também) organizem coletivos feministas dentro das escolas. 
Esses coletivos já são uma realidade em praticamente todas as universidades brasileiras. A tendência é que as garotas passem a se organizar cada vez mais cedo. 
A verdade é uma só: está cada dia mais difícil ser misógino. 

150 comentários:

Anônimo disse...

Puxa Lola! A discussão no post anterior estava tão boa....Não entendi outro post no mesmo dia....

Anônimo disse...

# pegadinhadoluiz

Anônimo disse...

Lola, e o papel de mãe?
Daqui a pouco é dia das mães e eu sinto uma falta tão grande de discussões nesse sentido....o papel da mãe, como isso serve ao patriarcado e tal....

Daniel disse...

Eu não comentei nada do post passado, pois não tive ideia do que estava acontecendo direito. Mas de qualquer forma, se a Lola errou, eu sei que ela é uma pessoa inteligente, humilde e vai reconhecer isto... Sobre o que aconteceu no Shopping(evitar desviar do post), eu concordo plenamente. O dinheiro esta valendo bem mais que a vida humana, este é o capitalixo selvagem que vivemos e o homem que executou a ex namorada, deveria aprender a li dar com rejeição. 2 vidas jogadas foras, sofrimento para famílias, etc; porque o cara não sabe se controlar e age de forma impulsiva.

Anônimo disse...

O problema não é a Lola ter ou não errado.....o problema são todas as feministaas do evento terem sido feitas de bobas!
#somostodastrouxas

Jonas Klein disse...

Olá todos(as)

A lola hoje viajou um pouco na resposta dela, mas tudo bem errar e humano.

a verdade e que fato que faz muitas pessoas manterem ou não aceitarem o fim de um relacionamento que normalmente já era péssimo, se chama DEPENDENCIA EMOCIONAL, isso e uma doença psicológica grave, com efeitos semelhantes dependência por álcool ou drogas.

Eu recomendo a todos fortemente que pesquisem no Google pelo termo dependência emocional, e leiam muito sobre isso ai vocês vão entender o que eu estou falando.


Quanto quanto dos crimes passionais, eu não acredito que as coisas não vão mudar tão cedo, pois mentalidade do não da nada, vai continuar imperando neste pais.

Alessandro Bruno disse...

É uma ação isolada, mas eu sou professor de uma escola municipal e fiz um projeto com esse tema no ano passado - os alunos tiveram que pesquisar sobre a Lei Maria da Penha e fazer uma peça que depois foi encenada para as outras turmas, na peça deles uma mulher que apanhava do marido se revoltou e conseguiu, com ajuda do Estado, se libertar e sobreviver ao fim do relacionamento.

Anônimo disse...

O assassino da Camila estava em sofrimento,até aquele momento ao que parece era um homem comum,mas a dependencia emocional da parceira e a rejeição foram demais pra ele. Mas agora pergunto, de milhoes de homens que são rejeitados quantos matam as parceiras? O mínimo.

Anônimo disse...

Lola você viu o caso da dançarina que foi assassinada pelo noivo?
http://extra.globo.com/casos-de-policia/funkeira-ficou-noiva-de-suspeito-de-mata-la-quatro-dias-antes-do-crime-15903637.html

A mulher teve uma morte horrível (o monstro bateu a cabeça dela várias vezes no chão de cimento, deu tiros com uma pistola e ainda entrou em casa para buscar uma escopeta e dar mais tiros na cabeça dela.
Mas ainda sim teve gente na internet criticando o fato dela ser funkeira...
As pessoas realmente têm cada vez menos empatia uma com as outras.
Sarah

Anônimo disse...

"...palestrarem em escolas de nível médio, para alertarem as meninas, para que elas saibam reconhecer um relacionamento abusivo, para que elas não tenham vergonha, para que não se culpem, e que saibam onde procurar ajuda."

Eu concordo q tem de ter essa palestra, mas não adianta só conscientizar a vítima. No fundo não há como a mulher adivinhar q está se relacionando com um maluco. Mesmo qdo ela percebe, muitas vezes não tem como se livrar, pois embora haja leis, a execução é muito falha. Há casos de mulheres q denunciaram seus algozes e mesmo assim foram assassinadas ou torturadas. O q temos é de educar os meninos a não se tornarem stalkers e a verem as mulheres como pessoas e não como objetos.

Anônimo disse...

Gente, pq # pegadinhadoluiz?

Foi confirmado q Luiza era um troll?

Anônimo disse...

"o papel da mãe, como isso serve ao patriarcado e tal...."

A mãe geralmente é a primeira a ensinar a criança a ser machista. Isso é uma realidade. Temos cada vez mais lares onde a mãe é a provedora e nem por isso os filhos dessas mulheres deixam de reproduzir o machismo. Pq na verdade há muitas mulheres machista.

Quem não conhece uma mãe q trata filhos diferente de filhas? Isso é só um pequeno exemplo da discriminação q sofremos até em nossa própria família por uma figura q por ser mulher deveria nos entender e não diferenciar.

LeilaF

Anônimo disse...

Minha irmãzinha de 14 anos largou do namoradinho abusivo.

Apesar dele tratar ela que nem lixo, a atitude dele depois do término foi virar stalker. Stalker não só virtual - tô falando em ir pros lugares onde ela vai, sempre, pra ficar observando. Difamação também come solta, mas por sorte a menina tem muito mais amigos que ele.

A primeira coisa que eu disse pra minha pequenininha foi "bom, tô até vendo o tamanho da ficha criminal daqui a alguns anos". Começa desse jeito, depois não quero nem ver o que acontece. Minha irmã só disse que reza pra próxima pular fora o quanto antes.

E viva a educação machista!

B. disse...

"A mãe geralmente é a primeira a ensinar a criança a ser machista. Isso é uma realidade. Temos cada vez mais lares onde a mãe é a provedora e nem por isso os filhos dessas mulheres deixam de reproduzir o machismo. Pq na verdade há muitas mulheres machista.
"

Ih Leila, se tu fala isso em comunidades feministas no Face...

Uma vez falei algo parecido (ou seja, falando como parte de pessoas machistas atuais eram fruto da criação de mães machistas) e caíram em cima de mim dizendo "é tu que tá sendo machista, pq está presumindo que a responsável pela criação de filhos é sempre a mulher".

Cara, por favor né? Justamente por serem famílias machistas, a criação dos filhos vai acabar nas costas da mulher! E muitos vezes ela é sim a responsável por criar filhos/as machistas, SIM.

Anônimo disse...

Isso é crime passional, feminicidio n existe

@vbfri disse...

A gente acha que é um mundo cor-de-rosa, as delegacias das mulheres, a Lei Maria da Penha, a gente pensa que avançou pra caramba, que as coisas melhoraram (e melhoraram, sim, tem muito mais gente denunciando, mas estamos loooonge de virarmos a página), até chegar numa dessas delegacias.
Sabe o que é preparo zero? Zero empatia? Então.
Policiais brutos, que insistem (literalmente) para a mulher não registrar B.O.
Fui uma vez com uma menina na delegacia da mulher em Bsb. A menina levou tapa na cara e foi jogada no chão. Falei pra ela nem lavar as mãos e fui pra DEAM, creeeente que nós seríamos tratadas como gente (eu era advogada), menina bonita, classe média, educada...
A-ham.
Faltaram só bater na menina. Todo o resto fizeram. Pressão psicológica, ameaça (À VÍTIMA!), culparam-na por (oh, o crime!) ter descido as escadas do prédio pra conversar com o ex (afinal, né, pq vc vai falar com o ex num local público?).
E aí o melhor conselho da vida: "LIGA pra ele. Foi SÓ um mal entendido. Se você fizer o B.O., VOCÊ vai arruinar a vida DELE".
Eu só não voei no pescoço do policial porque daí a pessoa a ser presa seria eu.
Em determinado ponto tinham TRÊS policiais (TODOS HOMENS!) na sala de 5 metros quadrados falando pra menina (que estava só comigo) não fazer o B.O.
E a gente ainda teve que ouvir "ah, mas foi SÓ um tapinha".
Ela desistiu, sob protesto meu. Fui voto vencido.
Isso foi há vários anos.
Há alguns meses tive a notícia que está tudo a mesma coisa na DEAM.
Às vezes fica difícil, viu?
O lado bom é que quando isso é levado a conhecimento do MPDFT, os promotores (pelo menos em grande parte) têm levado isso a sério. O trabalho deles é muito bonito.

@vbfri disse...

Perguntas à Lola:
1) o Jonas tá virando feminista?
2) o Thomas-Toddy foi bloqueado? (please say yes!).

Anônimo disse...

Falta de sororidade é foda hein B.?!

Anônimo disse...

@vbfri o Jonas não está virando feminista, isso é discurso para faturar uma ppks à esquerda.

Anônimo disse...

"Gente, pq # pegadinhadoluiz?

Foi confirmado q Luiza era um troll?"


JURA que isso precisava de alguma confirmação? Meu deus do céu, é sempre a mesma merda, 85308509583045830958305983049583 mulheres falam um negócio e são ridicularizadas, silenciadas, diminuídas inclusive e talvez PRINCIPALMENTE por "feministas que não excluem mulheres" mas que excluem mulheres pra cacete porque né, a lepra do movimento é ser radfem, agora prestar atenção em MULHERES parece que tá difícil demais.

@vbfri disse...

Só um adendo

"creeeente que nós seríamos tratadas como gente (eu era advogada), menina bonita, classe média, educada..."

TODO mundo que vai a uma delegacia deve ser tratado como gente.

Só que a gente sabe que menina bonita, classe média, educada acaba sendo tratada com maior deferência.

E ainda por cima, acompanhada de advogada.

Aliás, a menina pesava uns 45kg e tinha cara de princesinha.

Anônimo disse...

Já reparam que a B. não vira o disco?

Anônimo disse...

Anon 13:42

Eu não reparei.

Faça-me o favor. Tá faltando sororidade é aqui. Dizer q tem mulher machista tá errado, agora? É o q mais tem, arrisco dizer q as mulheres são em maioria machistas. Vamos tapar o sol com a peneira?

Mila disse...

Concordo que deve-se ensinar aos homens que não tá tudo bem ser stalker das mulheres e pior, achar q são os donos das moças.
Mas vamos ser sinceras: pra que isso aconteça é preciso uma luta estrutural muito profunda. Enquanto isso, o melhor é empoderar as mulheres: propagar que não somos objetos, somos donas dos nossos próprios corpos e de nossos próprios destinos. Temos que orientar umas às outras a procurar independência (financeira, emocional), investir na nossa autoestima. Mulheres fortes e empoderadas são menos suscetíveis a se envolverem com homens abusivos e misóginos.

Anônimo disse...

O que não falta é mulher machista. Podem me poupar do discurso de reprodução de machismo, porque ó, na prática significa: mulher machista.

Anônimo disse...

" Mulheres fortes e empoderadas são menos suscetíveis a se envolverem com homens abusivos e misóginos."

Pois trabalhei com mulheres "fortes e empoderadas" que apanharam de maridos, namorados, que foram estupradas por companheiros, que sofreram assédio sexual no trabalho...

A culpa não é da vítima, só pra lembrar.

Anônimo disse...

Tb já conheci mulheres fortes e independentes q se uniram a homens malucos. Ser mulher forte não nos livra de cair nas mãos desses depravados. O caminho é ensinar mulheres e , principalmente, os homens q mulheres não são objetos

LeilaF

Anônimo disse...

"JURA que isso precisava de alguma confirmação?"

Jura q uma simples pergunta precisava de tamanha reação? Q eu saiba perguntar nao ofede. E se perguntei e pq nao sei exatamente o q aconteceu. Nao estive na palestra, não tenho face, nao tenho twitter ou qlqr uma dessas midias sociais propagadoras de odio... Entao costumo me inteirar dos fatos pelos blogs.

@vbfri disse...

Anônimo disse:

"Pois trabalhei com mulheres "fortes e empoderadas" que apanharam de maridos, namorados, que foram estupradas por companheiros, que sofreram assédio sexual no trabalho...

A culpa não é da vítima, só pra lembrar."

Concordo em gênero, número e grau.

E, aliás, era o caso dos meus pais. E dos meus avós maternos.

Tem que abalar estrutura mesmo. Desmanchar muitas crenças que começam na escolha da cor do quarto do bebê. Azul pra menino, rosa para menina. É algo tão entranhado que não vai ser da noite para o dia.

O bom é que quando vem uma pessoa e fala que vai montar quarto montessoriano para x filhx, quem é considerada radical/alternativa/etc é a pessoa...

É muita paciência nessa hora.

Anônimo disse...

Querem namorar / casar com os feios so porque eles se esforçam mais... resultado ta ai...

Anônimo disse...

Pode reparar q e spre a mãe q fica com essa bobeira de escolher cor pra menino e menino. Nao vejo pais se preocupando tanto com isso. Entao a mulher tem sim um papel importante na propagacao dos estereotipos de genero

LeilaF

Anônimo disse...

Existe sim mulher machista,mas com certeza (pelo menos na minha escola) as garotas aceitam muito mais a emancipação feminina do que os meninos. Até mesmo as "futeis" que vivem pro namorado não querem ser subjulgadas. Na minha opinião,é muito melhor ensinar as garotas a serem autoconfiantes e decididas do que esperar respeito gratuito vindo dos homens.

Julia disse...

Que graça. O post é sobre mais um feminicídio e aparece gente aqui pra falar que mulher é machista.
Bora virar o disco mesmo.

Anônimo disse...

Leila, a maioria das vezes é a mãe que fica com essa baboseira de cor poque simplesmente é esperado que ela que arrume as coisas e cuide do bêbê, porque também pais que tratam o filho diferente da filha não falta.

@vbfri disse...

Júlia disse:

"O post é sobre mais um feminicídio e aparece gente aqui pra falar que mulher é machista."

A culpa é das mulheres. Uzomi é tudo inocente. Não sabia?

Anônimo disse...

Pergunta na sua escola qtas nao sonham com um casamento na igreja, uma cerimonia q so reafirma a mulher como objeto q passa do pai pro marido... qtas querem um cara q ganhe menos, q nao tenha carro e q nao pague a conta do restaurante? Isso ja e indicio de machismo. Ter autoconfianca nao e apenas nao querer ser mandada. E respeito gratuito dos homens nunca vai existir. Por isso estamos falando em ensina-los e ensinar as mulheres tb pra q qdo tiverem seus filhos elas nao os ensine a tratar mulher como propriedade.

Anônimo disse...

Concordo anonima 14:29, nenhum pai tb trata a filha igual ao filho.. Mas o q quero dizer e q o ideal era q as mulheres percebessem qto essas comportamentos sao nocivos. Estamos jogando contra nos mesmas ao reafirmarmos esses papeis. E terrivel um homem propagar o machismo, mas e suicidio uma mulher fazer o mesmo.

LeilaF

B. disse...

Tava demorando falarem que não tenho sororidade. Já tá cansando esse papo.

Jonas Klein disse...

Anon 13:31

"@vbfri o Jonas não está virando feminista, isso é discurso para faturar uma ppks à esquerda."

Discuti com cara que pensa com aquela cabeça de baixo e perca de tempo, mas de qualquer forma vamos la.

Você só esta dizendo isso porque não me conhece como eu sou de verdade, outra coisa eu quando quero arrumar umas ppks pra mim eu sei muito bem o que fazer, e deixando falsa modéstia de lado, eu não me aperto para conseguir.

por sinal eu curto mais as ppks a direita.

Agora deixa eu te fazer uma pergunta, você acha mesmo que algum homem e tão jumento aponto de vir num blog feminista pra arruma ppk pra ele? se tiver eu tenho pena do cara pois esse sim ta perdendo tempo msm.

Por fim vê se cresse muleke...


@vbfri

Achar que o fato de ir numa delegacia especializada em violência contra mulher e que a delegada e sempre mulher, e de uma ingenuidade do tamanho do mundo.

Ainda mais sabendo que tem muita mulher machista por ai, eu sei se as delegadas assim como os outros policias que trabalham nas delegacias da mulher, passam por algum tipo de seleção para ver se, elas(es) não vão tratar as mulheres vitimas com a mesma incompetência que se via nas delegacias comuns quando não avia delegacia da mulher. Ou seja o problema e a falta de preparo técnico e má seleção das pessoa que fazem parte dos quadros da policia, e não gênero delas...


Anom 14:04


Quando se pensa em empoderamento das mulheres, o principal empoderamento e treinamento de defesa pessoal e aqui entra as artes marciais, e um porte de arma, sem isso tudo o resto acaba não trazendo efeito desejado, pois não combate o problema da falta de capacidade de defesa que quase todas as mulheres tem, o que as torna prezas fáceis ate para quem nem armado esta.


Anônimo disse...

"O post é sobre mais um feminicídio e aparece gente aqui pra falar que mulher é machista."

A culpa é das mulheres. Uzomi é tudo inocente. Não sabia?

Feminicidio é um problema grave e resultado do machismo da sociedade. A Sociedade por sua vez é composta por homens e mulheres e não só por homens. Todos tem sua parcela de culpa. Então temos de falar sim do machismo das mulheres, pois a criação de um ser humano engloba os valores q as figuras materna e/ou paterna lhe passaram.

B. disse...

Ok, gente, Julia (acho), concordo que falei de um assunto que não é pertinente ao post. Quando for o assunto, aí eu me manifesto, apesar de grande parte aqui saber minha opinião. Beijos.

Mila disse...

Anônimo, não quis dizer que a culpa é da vítima. Assim como vc trabalhei com mulheres vítimas de abuso em todas as classes sociais, por isso o uso da palavra "menos suscetíveis" e não "imunes".
Digo isso pq precisamos pensar em vários fatores que fazem esses homens se aproveitarem das mulheres: diminuição da autoestima, dependência financeira, emocional, chantagem, porn revenge etc.
No trabalho com essas mulheres, vi que é importante na recuperação fazer com que as mulheres se sintam mais confiantes, tenham mais informação e saibam o que fazer para identificar e e agir num relacionamento abusivo,
A meu ver, o feminismo deve continuar atuando no fortalecimento das mulheres.

Anônimo disse...

sou advogada militante, trabalho na área criminal, trabalho com maria da penha desde e todo tipo de violência doméstica desde 2009.

é submundo, é triste, é cansativo, suga as energias e dói!
Vejo diariamente, isso mesmo que você leu, diariamente, mulheres de supercílio aberto, crânio ou maxilar afundado, comas por agressões violentas, mortes, mulheres paraplégicas, cegas, queimadas com ácidos, soda caústica, queimadas com cigarros, etc.

Mas vejo tbm um endurecimento, sério e substancioso na proteção à mulher, pelo menos em Brasília, e nos tribunais superiores que é onde atuo.
Vejo juízas fortes em seus posicionamentos nos juizados, onde um alvará de soltura é raridade, principalmente se o agressor estiver descumprindo medidas protetivas. ameaças simples por meio de sms ou whatsap são levadas a ferro e fogo. é prisão mesmo, mandou se afastar, não se afastou, mandou mensagem para se reconciliar é aproximação e pode ser considerado descumprimento de medida protetiva e é sim caso de prisão!

Promotoras comprometidas até o último fio de cabelo com a justiça e a proteção à mulher em sua grande maioria... delegadas que fazem uma representação por qualquer motivo que enxerguem qualquer possibilidade de violência contra a mulher.. assim é o que tenho visto, vivido nas deams, promotorias e juizados do DF.

Não é o ideal ainda, mas aqui onde atuo todos os dias, vejo uma crescente proteção à mulher consistente e contundente que tem amadurecido a cada dia mais e por incrível que pareça, é levada a sério na grande maioria das vezes em que uma mulher se declara vítima de violência doméstica.

@vbfri disse...

"Promotoras comprometidas até o último fio de cabelo com a justiça e a proteção à mulher em sua grande maioria..."

Cara, na boa, as promotoras que eu conheço em Bsb (destaque para a Alessandra Morato) são fenomenais.

Sério. São de tirar o chapéu.

Anônimo disse...

Mariana Távora, também excelente promotora!

Julia disse...

Concordo com você, Mila.

Julia disse...

Pode parecer pouco mas o seu comentário me deu um pouco de ânimo, anon 14:54.
Obrigada.

Luciana disse...

Falando em ensinar os meninos a ter respeito pelas mulheres, outro dia mesmo caiu na minha mão um título de auto-ajuda para adolescentes intitulado mais ou menos "Tudo o que um garoto precisa saber sobre garotas". Esperançosa, imaginei que se tratasse de uma publicação de utilidade pública, que orientaria os jovens sobre respeitar e conviver, sabe? Mas pelo que li na sinopse, o livro é um manual de conquista, que ensina truques pra agradar e conseguir passar conversa nas meninas. Parece que existe a versão para garotas, também. Dá medo. Alguém conhece o livro? Quem sabe eu não esteja errada.rsrs. Com certeza os meninos precisam ser educados para respeitar as meninas, do contrário o feminicídio nunca vai acabar.

Anônimo disse...

O problema é q antes de educar os meninos temos de educar as mães e os pais deles. Isso q é dificil

Anônimo disse...

Feminicídio é, por si só, um A-B-S-U-R-D-O!!!
Se a moda pega, vão criar o Lesbicídio, o Gayzicídio, o Indiocídio, o Afrodicídio, o Amarelocídio, e por aí vai...
Só vcs mesmos pra inventarem moda com isso. Ah, só não vão criar o Hominicídio (pra substituir o homicídio, que já engloba todos os outros), porque eles são os únicos que se f* com essa merda e sustentam essa cambada toda.
Tenho dito e estou certo! Os únicos que existem e devem continuar existindo são o HOMICÍDIO e o INFANTICÍDIO, crime esse, aliás, que é praticado somente pelas MULHERES que vcs aí tanto defendem e que ceifa a vida de milhares de bebês inocentes, vítimas de mães malucas criminosas influenciadas pelas idéias feminazis. Fale sobre esse interessante crime, Lola. Culpe os homens por este crime também. Inocente as criminosas, como sempre. Hipocrisia é pouco pra vcs!

Anônimo disse...

Nossa, converso com muitos rapazes em razão de um curso que faço, e sempre quando estou conversando observo que a maioria dos homens acreditam sim que a namorada/esposa/noiva é propriedade deles.

Admito que alguns tentam mascarar isso, mas em uma conversa informal, começam os comentários do tipo "se ela falar isso comigo leva uma na cara", "Nunca que ela vai sair com determinada roupa perto de mim", "Hoje se não tiver janta pronta vai levar tapa na cara".

Sempre falo do quanto sou contra qualquer tipo de violência, inclusive já levei uma pesquisa impressa sobre a taxa de homicídios de mulheres e como vem aumentando com o tempo.

Enfim, não acho que o caso seja simplesmente as mulheres tomarem cuidado com os "tipos" que se relacionam, mais sim, todos nós procurarmos educar os rapazes, e os meninos mais jovens, para que não fiquem com essa mentalidade, e saibam respeitar uma mulher.

B. disse...

"Admito que alguns tentam mascarar isso, mas em uma conversa informal, começam os comentários do tipo "se ela falar isso comigo leva uma na cara", "Nunca que ela vai sair com determinada roupa perto de mim", "Hoje se não tiver janta pronta vai levar tapa na cara""


Senhor :O

Não sei se aguentaria ouvir essa conversa na minha frente!

Anônimo disse...

Normalmente eu ignoro os trolls, mas esse aí fala tanta besteira...
Não é moda não, amiguinho. A informação está chegando mais nas pessoas e matar mulheres por "honra" ou "por amor" não cola mais. Vai ter criminalização do feminicídio sim e se reclamar vai ter de todos os outros.
E se a questão for sustentar, não se esqueça: mulheres, negros, amarelos, índios, gays, lésbicas, trans, gente azul com bolinha amarela, toda essa galera aí paga imposto tb, viu? Sempre bom lembrar.

Anônimo disse...

É importante sim emponderar as mulheres. Além de evitarem relacionamentos com caras de perfil abusivo, mulheres com auto estima e confiantes em todas as áreas da vida, inclusive nos relacionamentos amorosos, afastam abusadores. Bandidos machistas não vão querer ficar com uma mulher que eles sabem não vai abaixar a cabeça pros abusos deles. Mas colocar na cabeça dos meninos, desde pequenos, que as mulheres não são objetos nem posse deles também é extremamente importante. E as mães ainda são as maiores responsáveis pela educação dos filhos, então são elas mesmo que passam a maioria dos valores machistas às crianças. As coisas melhoraram? Melhoraram, comparando com a época da minha avó. Mas ainda falta muito, e se esses machistas idiotas acham que as mulheres vão desistir...

Bom, deixa eu ir recolher o galão de male tears.

Anônimo disse...

an0nim0 (com ZERO), das 15;47, olha só: ninguém aqui tá mendigando atenção, aprovação ou compreensão dozomi, DE NENHUM homem, entendeu??? exigimos que vcs deixem de ser babacas e parem de uma vez por todas de tratarem as mulheres como secundárias,descartáveis, cidadãs de segunda classe, INFERIORIZADAS ou objeto pra satisfazer prazer de macho. Portanto,enquanto vcs, homenzinhos de merda,não passarem a nos tratar como GENTE, VAI TER FEMINICÍDIO SIM!!! E TENHO DITO.
ENGULA ISSO.

A luta é todo dia.

Anônimo disse...

"as mães ainda são as maiores responsáveis pela educação dos filhos, então são elas mesmo que passam a maioria dos valores machistas às crianças. "

Perfeito. Pena q tem mulher q acha q mulher nao e machista e nao tem culpa da propagacao do machismo. Daqui a pouco vao vir reclamar q estamos dizendo q a culpa nao e dos homens. Como se fingir q nao existe machismo nas mulheres fizesse o problema desaparecer

Lord Anderson disse...

'INFANTICÍDIO, crime esse, aliás, que é praticado somente pelas MULHERES"

Aqui 3 links de homens que mataram os filhos. Bebes inclusive.

Como isso não é infanticidio?

http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,homem-mata-filho-e-mulher-dentro-de-casa-em-santa-cecilia,1637567

http://noticias.r7.com/sao-paulo/apos-brigar-com-sua-mulher-homem-mata-filho-de-dois-anos-a-facadas-na-zona-leste-23052014

http://www.jaenoticia.com.br/noticia/15358/Casado-homem-mata-amante-e-dois-filhos-gemeos-para-esconder-paternidade

Assassinato de filhos pelos pais não é nem um pouco incomum.

É uma das maneiras mais covardes e hediondas de atingir as mães.

Anônimo disse...

Anon 15:47,

Tem certeza q vc quer falar de infanticidio? Pq as estatisticas vao te contradizer. Sao os homens q mais matam crianças. Acrescente a isso os casos de abuso sexual, pedofilia, muitas vezes contra os proprios filhos Ai os homens ganham de goleada.

Anônimo disse...

Pra satisfazer o mascu, poderia ate ter um post sobre homens q matam os filhos so pra se vingarem das maes. Ou dos homens q estupram a propria cria. Ou os q espancam os enteados...

Esses casos so monstram q alguns homens vem os filhos como extensao da mulher. Por isso muitos qdo se separam recusam-se a prover a crianca por achar q a separacao do casal imlica em separacao dos filhos.
Alias recusar sustentar um incapaz ( crianca) tb e uma forma de violencia, debido as implicacoes da falta de recursos financeiros

Bizzys disse...

Gente, o anon do infanticídio está se referindo ao aborto - que aparentemente, para ele, é o único "crime" que importa justamente porque "só mulheres cometem". Aborto e assassinato de ômis brancos héteros, claro. O resto tem que morrer mesmo, né não? [/ironia]

Anônimo disse...

Meu Deus!!! Tenha pena desses ignorantes!!!!
Lord Anderson e mais 03 anons das 16:50 às 16:57:
Depois não querem ser xingadas (os), mas vcs são muito BURRAS mesmo!!!
Infanticídio só pode ter como sujeito ativo A MÃE da criança, se vcs não sabem!!!!!!!!!!!! O pai ou terceiro só pode, no máximo, ser PARTÍCIPE!!
KKKKKKKKKKKKKK! Até dói a barriga de tanto rir!!! Depois vcs falam que estudam, que pagam impostos, etc... Não sabem nem a diferença BÁSICA entre HOMICÍDIO, INFANTICÍDIO, ABORTO, etc....
PelamordeDeus e da minha bisavozinha morta (Santa mulher!!!)!!!
Vão estudar, cambada!!! Saiam da internet! Façam alguma coisa de útil da vida de vcs, ao invés de ficarem defendendo o feminismo transvertido de feminazismo, que, novamente agora, foi PROVADO que é defendido por gente BURRA que nem sabe do que está falando!!!
Comprem um livro de direito penal e leiam pra ver se a ignorância de vcs diminui um pouco!! Fiquei até com VERGONHA ALHEIA DE VCS, agora!!! Putaqueopariu!!! Um "reaça" tem mais massa encefálica que 100 feminazistas, pelamordeDeus!!!! E ainda querem reclamar de alguma coisa!!! Ninguém nasceu sabendo, mas é OBRIGAÇÃO do ser humano deixar de ser burro e estudar, ao invés de falar besteira!!!!

INFANTICÍDIO:
É uma modalidade de homicídio com caráter especial.
Sujeito ativo = é um CRIME PRÓPRIO PRATICADO PELA MÃE em estado puerperal.
...
http://questoesdedireitopenalresolvidas.blogspot.com.br/2010/09/infanticidio.html

Anônimo disse...

Alguém que compara feminismo com nazismo e manda alguém estudar. Só.

Anônimo disse...

"Ninguém nasceu sabendo, mas é OBRIGAÇÃO do ser humano deixar de ser burro e estudar, ao invés de falar besteira!!!!"

Falou a pessoa q diz q feminismo é o mesmo q nazismo. E falou a pessoa q acha q todo mundo tem de ter o código penal decorado...


"Antigamente, Infanticídio referia-se a matança indiscriminada de crianças nos primeiros anos de vida.
...
Na Bíblia existe o primeiro relato histórico de um possível Infanticídio na sociedade. Este está descrito no livro do Gênesis (capítulo: 22 e versículos: 1 a 14) a respeito do sacrifício de Isaque, filho de Abraão. No império Romano e entre algumas tribos bárbaras o Infanticídio era uma prática aceita com naturalidade, pois a oferta de alimentos era pouca e o Infanticídio era uma das formas de diminuir a população. Eliminando-se crianças, diminuía-se a população e gerava um pseudo-controle administrativo por parte dos governantes.

Se a criança infortunamente nascesse com alguma deformidade física ou até mesmo se o pai tivesse algum outro motivo, o recém-nascido seria abandonado e morreria por falta de alimento. Assim, a prática do Infanticídio não era vista como um delito grave nos primórdios da sociedade.
"
http://www.jurisway.org.br/v2/dhall.asp?id_dh=3894

Bizzys disse...

Caramba! O anônimo inteligentão das 17:18 desmascarou o feminismo, é claro que não temos justificativa para continuar com o movimento, já que não sabemos Juridiquês!

Você nos manda sair da internet e estudar, mas o quê diabos está fazendo comentando num blog feminista, cujas ideias você tanto abomina? Não tem um doutorado para terminar, um código penal para ler não, querido? Já olhou a pia para ver se tem louça suja?

E outra coisa:

"Depois vcs falam que estudam, que pagam impostos, etc... Não sabem nem a diferença BÁSICA entre HOMICÍDIO, INFANTICÍDIO, ABORTO, etc.... "

Quer dizer então que só posso pagar impostos se souber essa diferença? Caramba, vou exigir que a Receita Federal me devolva todos os impostos que paguei erroneamente.

Sem contar que, para alguém com uma inteligência tão superior, você escreve usando abreviações, CAPS LOCK e pontuação demais, e aparentemente não sabe usar a tecla de espaço direito.

Anônimo disse...

INFANTICÍDIO:
É uma modalidade de homicídio com caráter especial.
Sujeito ativo = é um CRIME PRÓPRIO PRATICADO PELA MÃE em estado puerperal.

PERDEDOR:
Homem machista, carente de atenção q perde tempo postando em blog feminista

Mascu, vai procurar uma louça pra lavar!!

Anônimo disse...

Definição de inteligencia pra o mascu: saber tudo de direito penal. Só isso.

Coitado dos médicos, engenheiros, analistas de sistemas. Não sabem direito penal, logo são burros

Anônimo disse...

Bizzys e demais anônimas:
Não precisam ficar histéricas, não, só pq eu esfreguei na cara de vcs o quanto são burras.
Ah, e vcs agem como típicas mulheres quando são contrariadas: xingam o homem que as contrariou e perdem a pose e a compostura fácil fácil. Tsk, tsk, tsk... Por isso vcs nunca serão as líderes desse mundo. As atitudes de vcs são previsíveis demais!!! Ao invés de enfiar o rabo entre as pernas e admitir o erro, partem para o "ad hominem" (vejam o q é isso antes de cacarejarem, por favor!) imediatamente!!
Ah, e quanto às louças, não se preocupem, pq as mulheres aqui de casa as lavam assim que elas se sujam, depois de EU trazer os alimentos para elas prepararem e todos nós nos fartarmos. Cada qual no seu lugar correto, como sempre vai ser.

Cheio de Luz disse...

No meu entendimento, os jovens (mulheres e homens) de hoje em dia precisam mais é de suporte nas escolas para conhecerem mais sobre sexo, afetividade, cuidados com próprio corpo, auto imagem e auto estima ;se tiverem tais itens bem trabalhados, certamente reconhecerão um parceiro indigno de estar ao lado de cada um; reconhecer relacionamento abusivo permeia pelo caminho de como a própria pessoa lida consigo mesmo. Certa vez, um professor na escola de nível médio da minha filha propôs uma oficina sobre sexualidade para os pais dos alunos, pasmem, não aconteceu a proposta devido a falta de participação dos mesmos; desinteresse e desinformação dos primeiros educadores geram filhos despreparados para lidar com relações amorosas e acontece tragédia como essa aí descrita...vejo na atitude desse jovem um desespero de quem não sabe lidar com a frustração(distúrbio psíquico) que culminou num gesto surtado.

Anônimo disse...

Feminicidio... Como se mulher n matasse homem por amor, vingança, birra...

Kittsu disse...

Duvido que sua mãe sabe que você fica falando essas bobagens na Internet ao invés de ir arrumar o quarto como ela mandou. Vai ficar sem o xbox, viu.

Anônimo disse...

i´m dumb, but i´m nice guy!
nunca canso de ver! (:

https://youtu.be/abZmFCs-ltY

Anônimo disse...

A verdade sobre fortes mulheres
É que elas não são bem vistas
Posso citar alguns nomes
Mas a verdade crua e real é triste

Nossas guerreiras são anônimas
Todos os dias são agredidas, abusadas
Todos os dias vocês viram a cara
Para as mulheres que incomodam

Há sempre o limite tênue
Entre ser mulher exemplar
E ser um furacão na vida
Dos que sustentam o patriarcado

É tão bonito falar de mulher
Fulana é tão independente
Cicrana tem espírito de liderança
A verdade é que isso é teatro

Não queremos levantar bandeiras
Queremos uma rebelião
Não vou comemorar com vocês
Enquanto tiver alguma irmã sendo morta!

Autonomia Feminista

Anônimo disse...

Eu sonho com o dia em que o feminismo "perca a razão". Nenhuma revolução de verdade foi polida. Infelizmente, é assim que o ser humano aprende. Se só o diálogo, sem nenhuma consequência severa para quem comete abusos contra as mulheres resolvesse, não viveríamos ainda num mundo tão machista. O feminismo dialoga demais com quem está pouco se lixando para o feminismo e para as mulheres. Se sou feminazi por pensar assim, pouco me importa os nomes que os machistas me dão.

Anônimo disse...

Verdade, Anon 18:41, sua linda! *-*

Vamos montar uma gangue de mulheres feministas?

;*

Anônimo disse...

Então, anon das 17:18, lamento te informar mas não adianta você dizer que, na fria letra da lei, infanticídio só pode ser cometido se for a mulher quem matar; os homens matam, estupram e abandonam suas crias até mais que as mulheres. De onde você tirou que falar de infanticídio faria as feministas desistirem de lutar por direitos, dos perdedores d eum real? Lamento, mas eles te enganaram fio? Toma um toddyinho que dói menos.

Anon das 18:11 metade das mulheres assassinadas no mundo foram mortas por um ex que não aceitava o fim da relação. Esse apelo machista à falsa simetria já está ficando constrangedor.

Anônimo disse...

Alguém tem alguma dúvida que o anonimo das 17:18 é mais um mascú desempregado estudando pra concurso?

Anônimo disse...

Tá bom, anon das 19:01:
Então vai lá no Congresso Nacional e mude o artigo 123 do Código Penal Brasileiro.

Não é só pq vcs querem que o HOMEM vai ser sujeito ativo de Infanticídio: ESTÁ LÁ BEM ESCRITO: SOMENTE MULHERES PODEM SER AUTORAS DO CRIME DE INFANTICÍDIO.

E larga de ser otária!!!!

Vcs não mandam no mundo, suas feminazis!!!!Quem comanda são os homens e ponto final!!!!

Vcs morrerão e não vai mudar nada!

Ainda bem q vcs são pró-aborto, pq não terão filhos e esse pensamento torpe acabará quando vcs forem desta pra melhor (ou pior).
Ah, e só pra não esquecerem: Vcs é que são autoras de INFANTICÍDIO somente. E só vcs. Nós, não.

Anônimo disse...

Constrangedor é a hipocrisia de vcs, o crime é exatamente o mesmo mas se a vítima for mulher o crime é pior
Kkk justiça feminista

Kittsu disse...


E aquele negócio de perder a razão, partir para as ofensas irracionais e argumentos ad hominem, mesmo?

Anônimo disse...

19:29, fique calmo e não seja histérico, seja um bom macho, aliste-se no exercito brasileiro como um lider do testosterona e morra contra os traficantes colombianos por defender o seu pais.

Anônimo disse...

19:49 eu terei filhos sim, ou melhor, filhas. Serei uma mãe solteira. E você? Vai adotar o marriage strake?

Anônimo disse...

Exatamente o mesmo crime uma ova. Se mata, mascuzão escroto, otário!

Anônimo disse...

Ô 19:29 Essa coisa de desmerecer a luta do outro é justamente para manter as coisas como estão! Mas ó, vou te dizer uma coisa, as coisas já começaram a mudar, e como eu sei disso? porque vc é a prova cabal de que viemos pra incomodar, para ficar e vamos revolucionar... Mas ó, o choro é livre tá? #vaza

p.s- 18:50 tô dentro, tô livre! :*

Anônimo disse...

Concordo que nao tem violencia ou força envolvida, mas qualquer tentativa de dialogo em que se discorde de uma feminista vai ser suficiciente para ironias, deboche e frases feitas. Muita gente odeia o feminismo por suas ideias ou por ser de esquerda, mas muitas pessoas tambem odeiam simplesmente por que acham impossivel conversar com elas sem se irritar.

Anônimo disse...

Ao anônimo sabichão, como se o código penal brasileiro valesse pro mundo inteiro. Quem falar em infanticídio utilizando a definição geral está errado, só vc com sua visão a la código penal brasileiro é que está certo (até porque feminismo só existe no Brasil mesmo, ne?). Que cara escroto.

Anônimo disse...

Anônima das 19:56:
Então vc terá somente FILHAS??
Conte-me mais sobre isso: então vc está ABERTAMENTE dizendo que cometerá CRIME DE ABORTO caso vc engravide de MENINOS????
Seus próprios filhos vão morrer pelas mãos da mãe que é feminazista? Vc matará seus filhos por uma ideologia barata???
Depois dizem que os criminosos são os homens!!!!
Normalmente a mulher, quando fica grávida, segue o padrão: 1 filho, mais 1 filho, mais 1 filho, e somente depois, 1 filha. Então, vc MATARÁ seus próprios filhos, (1,2,3,4,5...) sua abortista criminosa????
Vc acha q cadeia é só para Feminicídio? ABORTO é crime cruel, bárbaro, nojento e hediondo pq a vítima não fez absolutamente nada para morrer, não fala, não nasceu, não tem culpa de nada, e depende exclusivamente da ASSASSINA que vai lhe matar!!!
Bem que já vi postagens de feminazistas dizendo pra MATAR os filhos no ventre, caso sejam do sexo masculino. Mas não imaginava que era tão ABERTO este assunto de CRIME de ABORTO entre vcs. PQP!!!
Tenho NOJO de vcs!!!
Ah, e com menos homens no mundo, mais cafajestes estes serão, pq terão que se relacionar com mais mulheres, obrigatoriamente. Pq mulher não fica sem P*, seja lésbica, feminazista ou o diabo que seja!!! Eu mesmo já transei com mulheres que se diziam feminazis, lésbicas, bi, etc... Vcs só me decepcionam, mesmo!!!!!

Anônimo disse...

"ainda bem que vcs são pro-aborto, pq não terão filhos"

KKKKKKKKKKKKKK

Atenção mulheres, falou o sabichão, esse entende das coisas!!!!!!! Fato da vida: pró-abortos não tem filhos HAHAHAHA

Mas vai carpir um lote e estudar mais seu babaca, quem tá precisando estudar urgentemente aqui é vc.

Anônimo disse...

"Normalmente, a mulher quando fica grávida, segue o padrão: 1 filho, mais 1 filho, mais 1 filho, e somente depois 1 filha"

Nossa cara, como consegue digitar tanta merda no mesmo dia? Se fode aí, tem nojo de nós, sei, mas continua aqui enchendo o saco com essas merdas.

Anônimo disse...

Anon burrinho, já parou pra pensar que seu conceito de início da vida é bem relativo? Que não passa de CRENÇA PESSOAL, já que nem cientistas nem religiosos entraram em consenso sobre isso?

Eu posso muito bem usar argumentos científicos pra dizer que a vida só começa a partir do terceiro ou quarto mês, e que portanto "matar" esse algo sem vida não seria um crime. Logo, ABORTO NÃO É ASSASSINATO, dentro da minha visão de mundo (e de muitos outros também).

Já parou pra pensar que vc com esse discurso autoritário é que não respeita a liberdade de crença dos outros? Pois quem te disse que a vida começa na concepção, sua religião? A constituição brasileira? (se for essa última, pena que ela só vale pra um país entre mais de 200) Os cientistas? E os outros cientistas que discordam desses, como ficam? Porque eles tem tantos argumentos quanto os primeiros. E não vem citar criacionismo x evolucionismo porque aí há sim um claro consenso científico, sobre a questão do aborto e início da vida não há.

Anônimo disse...

Prova que a vida começa na concepção, aí sim vc pode falar de assassinato. Não provou? Sorry, então pra mim continua não sendo assassinato, e vou continuar lutando por esse direito sim. Senta e chora com teu código penal, porque no Uruguai e outros países aborto até certo período não é assassinato.

Anônimo disse...

"Normalmente a mulher, quando fica grávida, segue o padrão: 1 filho, mais 1 filho, mais 1 filho, e somente depois, 1 filha. Então, vc MATARÁ seus próprios filhos, (1,2,3,4,5...) sua abortista criminosa????"

Que lógica da biologia esse ser usou???? Pra cada 3 nasce !uma mulher kkkkk Sério msm e nem fica vermelho de postar isso pelo jeito...

Anônimo disse...

Na verdade eu só iria fazer uma inseminação artificial nos estados unidos, onde pode escolher o sexo,sou totalmente contra o aborto em relação ao sexo da criança. E você?

Anônimo disse...

Ah, e temos NOJO de vc também, como fez questão de enfatizar. No mais, o choro é livre, se fode.

Anônimo disse...

Esse merdão é uma piada pronta, olha as bostas que o babaca fala! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk dá até pena de esculachar, seria muita injustiça intelectual e uma perda de tempo. Vou ficar só gargalhando mesmo desse burrão se achando o espertão kkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

gente ele vive na pré-história ainda, essas coisas de inseminação artificial são muito avançadas pra cabecinha dele, coitado =/

Anônimo disse...

"Pq mulher não fica sem P*, seja lésbica, feminazista ou o diabo que seja!!! Eu mesmo já transei com mulheres que se diziam feminazis, lésbicas, bi, etc..."

E como não ganhou um Nobel ainda? Raciocínio de indução nota 10, o mais aprovado pela ciência. Se aconteceu comigo, acontece com todos, tá serto fera. Chocada com sua falta de reconhecimento na área, é um jenio mesmo

Anônimo disse...

Detalhe pro "já transei com mulheres que se diziam bi"

Porque será né? Jenio

Anônimo disse...

Mascu histérico das 19:29 que repetiu mais papagaiadas depois; VOCÊ TAMBÉM NÃO TERÁ FILHOS! Que legal, né? E mais, você não terá nem filhos biológicos nem adotados. Finalmente a ideologia mascu vai sumir no mundo! Você e os outros perdedores não terão filhos e não poderão passar essa bbaquice misógina adiante, viva!

Minha mãe teve uma filha, outra filha, um filho e mais uma filha (que infelizmente não sobreviveu). Minha tia teve uma filha. Minha outra tia teve uma filha e depois outra filha. Minha avó teve uma filha, uma filha, uma filha e um filho. E aí, cadê seu deus Cronos agora?

Anônimo disse...

P.S. pro mascu imbecil que é o troll da vez: mulheres bi são as que gostam dos dois sexos, fofo. Claro que você deve ter sido uma decepção pra pobre coitada e ela deve ter investido em mulheres mais do que em homens dpois de te encarar, mas se ela encontrar um homem decente, que não for mascu e sentir atração pelo cara, vai gostar de transar com ele.

Bizzys disse...

O cara me chega ESCREVENDO ASSIM!!!!!!!, chamando todo mundo de burra/feminazi/ótaria, dizendo que tem nojo de feminista e depois as mulheres é que são histéricas! hahahaha

Bizzys disse...

"Não que te diza respeito"

Ih, moço. Escreve desse jeito e ainda tem a pachorra de chamar o pessoal aqui de burro? Acho melhor estudar mais um pouquinho porque cai Português em concurso também, viu? Não adianta só decorar o Código Penal. ;)

(e nem vem falar que foi erro de digitação porque o Z está bem longe do G no teclado).

Anônimo disse...

Quer dizer q só homem comete crime passional? Kkkkk e qual é a diferença? Mulher mata, homem mata, motivos bem parecidos, acha q é dono, vingança, ciúme. Cadê a diferença? Ah é, como o número é maior o crime deve ser mais grave
Como eu disse "justiça" feminista. Kkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Não é só quando a mulher termina. Meu último ex terminou comigo e mesmo assim ele era o stalker, ele me difamava pra todo mundo e ele só não fez inferno maior na minha vida porque morávamos em cidades diferentes.

Pra muitos amigos dele eu tive de esclarecer a situação pois eles pensavam que eu era um monstro graças a ele.

Tem homem que odeia a mulher só por ela ser mulher. Acho que ele fez isso também porque dentro da relação ele não conseguia me controlar, então ele terminou e fez um circo contra mim. Meu crime foi esse, pra ele sair por aí falando horrores de mim.

Anônimo disse...

Sua mulher é interesseira? Digo isso porque na logica mascu toda mulher seria interesseira,principalmente se não trabalhar,como a sua "mulher". Você é muito estupido sabia? A maioria dos misóginos utilizam o marrige strike porque afirmam que o casamento é ruim para o homem e que a mulher sempre vai divorciar. Você é um machista que não segue o dilema dos gurus? Criará sua filha para ser interesseira também? Já que ela não vai trabalhar e vai ter uma vida futil, o marido vai ter de trabalhar muito ou ser rico.

Anônimo disse...

Irmãs, parem de dar azo a esses asnos!
temos uma revolução a fazer!
E essa revolução é muito mais importantes que qualquer mimimi de machisistinha que solta pipa em ventilador...

Um mundo melhor nos espera. Vamos?

Julia disse...

Feminazi não é um bom termo mesmo, anon. Femisândrica é muito mais legal. Será que se eu pedir com jeitinho eles trocam?
"Por favor, você pode me chamar só de femisândrica a partir de agora? Grata."

Julia disse...

Olha só o que a testosterona faz com as pessoas.. Calma, querido. Pra que essa irritação? Nós que deveríamos estar irritadas que tua mãe não cometeu infanticídio contra você.

Anônimo disse...

Deixar mascu-trolls revoltadinhos e histéricos nos xingando é a confirmação de que estamos no caminho certo. O choro é livre, se não gostou me chama de feminazi e pede um toddynho pra mãe. Hahahah

anon A. disse...

E o anon histérico não respondeu ninguém que rebateu sobre o código penal...

Então anon. Até poucos anos atrás o crime de estupro só podia ser cometido contra mulheres, em homens no máximo era atentado violento ao pudor. Mudaram a lei e agora homens também podem recorrer como vítima de estupro.

Leis são mutáveis, sabia?

Inclusive, essa lei existir não nega que homens são os que mais matam seu próprios filhos. Você só está se achando foda porque acho um loophole na lei, e isso é o que não falta.

Anônimo disse...

Diva

Anônimo imbecil, misógino e analfabeto das 20:20

Senta lá Cláudia, que vou rebater todas as merdas que escreveu!
Quem disse que mulheres sendo feministas ou não abortam se descobrirem filhos homens?!
Vei, se é muito imbecil e desinformado!
Primeiro, NENHUMA mulher aborta pq quer e gosta, vc não tem útero pra poder julgar seu merda!
Segundo, em situações EXTREMAS as mulheres abortam(e mesmo isso NÃO é obrigação é questão de escolha). Em situações de risco de vida, anencefalia, e principalmente estupro, pq se vc for ESTUPRADO(coisa que não estou desejando é só uma suposição) vc NUNCA irá engravidar!
Sim, em casos de gravidez indesejada e situação abaixo do nível de pobreza e muitos filhos anteriores, mulheres são empurradas pra esta situação. Mas já que vc é tão "bonzinho" e anti-aborto vai cuidar dos filhos das mulheres que vivem nas ruas ou que estão parindo pela 9ª vez, seu moralista de merda inútil! Mais uma vez, você NÃO é mulher e não é o DONO da poha da razão!!
Abortar pela questão do sexo do bebê só se for menina em países como a Índia e na China onde DESCARADAMENTE mulheres são OBRIGADAS a abortarem de meninas pela sociedade misógina onde vivem e por suas famílias misóginas, mas claro um imbecil misógino como vc caga pra esta questão!
Outra mulher não vive sem "p"? Exclua as lésbicas disso. Você não transou com lésbicas, transou com bissexuais e indecisas que não encontraram coisa melhor e resolveram dar prum verme como você!
E qual o problema de gostar de PAU(é isso que quis dizer com seu covarde "p" não é?) da mesma forma qual problema gostar de XOTA(seja homem ou mulher lésbica). Vagina e pênis(vamos pra aulinha de Biologia que vc analfabeto FALTOU!) são órgãos sexuais que servem pra fazer xixi e pra fazer sexo, porque sexo faz parte da vida de todo ser humano adulto(NÃO que seja errado alguém ser celibatário ou assexual, porque também são ESCOLHAS, mas a pessoa não deixa de ter pau nem xota por que não utiliza).
Ainda bem que nenhuma dessas pobres coitadas sem amor próprio NÃO engravidaram de um LIXO como você!
Se valoriza tanto uma boa PIROCA, deixa de ser um viado enrustido, vomitar seu ódio em cima das mulheres e vai procurar outro misógino viadinho pra vc ser feliz, seu fracassado!

Não sou sua mãe! disse...

Sabe o que eu andei reparando?

Apesar de ser um blog feminista, o foco é SEMPRE voltado para os HOMENS.

A maior luta do feminismo ultimamente são os homens que "trocaram de corpo" para o feminino. Engraçado que eu não vejo o inverso! ninguém cita os transexuais homens, que ainda mantem o corpo feminino por razões biológicas.

Outro ponto: Essa "briguinha" entre os visitantes homens ditos mascus e as frequentadoras. Sério, vocês apelidam os caras, dão atenção, jogam sarcasmo, parece até high school, quando a moças querem (mesmo jurando que os odeiam) chamar atenção dos rapazes! Eu sinto muita mas muita vergonha alheia. Porra, se o cara incomoda, se o cara fala coisa com coisa, PQ trata-lo como se fosse paixão de ensino médio mal resolvida???

Eu perdi as contas de quantos posts da lola interessantíssimos perderam o o foco pq resolveram dar atenção a algumas "estrelas" do sexo masculino.

Ou sobre a Luiza. Escreveram um post inteiro sobre...um HOMEM num blog feminista! Da pra entender???


Sem contar que os últimos 234 posts da lola é sobre os dito TROLl, ISTO É homens!!!!!!!!


Puta vergonha alheia do caralho!!


Leila disse...

Também acho um saco e tão contraproducente essa atenção toda das comentaristas para com mascus trol.
Vamos crescer, gente, e discutir o que interessa?

Anônimo disse...

Ah, em relação a este post:


ASSISTAM INVESTIGATION DISCOVERY: nunca fiz nenhuma pesquisa, é só de olhômetro, então diria que 90% dos casos relatos SOMENTE nesse CANAL DE TV, isto é, devem ter pelo menos uns 20 programas, SÃO DE MULHERES ASSASSINADAS.


E não ha participação nenhuma do Brasil! É uma epidemia! Serial killers que matam universitárias, prostitutas, mães... Os ex namorados controladores que usam a AMANTE como bode expiatório para matar a ex, amante resignado mata ex.

Se ninguém tiver acesso a tv fechada, é só ligar no CIDADE ALERTA e diariamente estará apostos um emaranhado de assassinatos de mulheres.

Julia disse...

Vc ta com ciúme? Quer que a gente te dê atenção tbm?
Como foi seu dia?

Eu não sou sua mãe! disse...

Julia, TODOS os meus familiares do sexo masculino são MACHISTAS.

Inclusive algumas mulheres. INFELIZMENTE não tenho PODER de exterminar esse lado tosco e ignorante deles.

Já debati inúmeras vezes e ontem mesmo ouvi "menina de 16 tatuada é pq tem o xerecard". POIS É. Mostrei minha insatisfação e dei as costas. A criatura que soltou uma dessas - NÃO IRÁ MUDAR PQ EU QUERO. São mais de 20 anos de convivência...


E ai, eu me pergunto, vocês vai conseguir mudar esses caras que você mal conhece?

Francamente, tem anos do qual acompanho esse blog e nunca vi nenhuma discussão produtiva com esses dito cujos.

Eu prefiro ajudar a fortalecer as mulheres do que EMPODERAR OS homens. pq é isso que está parecendo. Muitas estão muito mais preocupadas em tentar mudar uma gama de homens que não tem respeito nem pela própria mãe, do que da forças para as moças.


Eu tô ótima, obrigada.

Anônimo disse...

"Primeiro, NENHUMA mulher aborta pq quer e gosta, vc não tem útero pra poder julgar seu merda!"

Sou mulher pra julgar e percebo uma coisa muito engraçada? não vejo nenhuma feminista defendendo a ABSTINÊNCIA pra evitar gravidez indesejada. Pq isso não é discutido entre as feministas?

vivian disse...

Lola, você é demais!
Sempre nos mostra o lado cheio do copo!

Love Lola

<3

<3

<3

Donatien Alphonse François disse...

"Anônimo disse...
Prova que a vida começa na concepção, aí sim vc pode falar de assassinato. Não provou? Sorry, então pra mim continua não sendo assassinato, e vou continuar lutando por esse direito sim. Senta e chora com teu código penal, porque no Uruguai e outros países aborto até certo período não é assassinato.

13 de maio de 2015 20:39"

_É um fato biológico que a vida humana inicia-se na fecundação, a Vida é um processo continuo de desenvolvimento, cuja fase embrionária é apenas a primeira parte. Mas supondo por um momento que não houvesse um consenso como foi alegado anteriormente, no direito criminal, em caso de dúvida razoável, não se pode condenar ninguém a morte, se "não" se sabe quando se inicia a vida, matar é ilógico. Contudo o aborto não é uma questão biológica, filosófica ou mesmo moral, nesse sentido já está resolvido, mas é social e é aí que está o grande problema. A biologia estuda os seres vivos, que eles vivam ou morram, não importa para esta ciência, eles continuam sendo objetos de estudo. Para a filosofia somos também objetos de estudo, esta busca a verdade dos fatos, apenas. Para a moral, seja humanista ou autoritária, se matar é errado é errado e ponto, se não é errado matar, então não é errado e ponto, não há meios termos. Esta sempre parte de valores absolutos ou voláteis; que mudam conforme a Sociedade em cada cada época e lugar. Eu acredito em valores morais absolutos, não confundir com religião, sendo assim acredito que matar, em qualquer circunstância, mesmo que para salvar a minha própria vida é errado. Todavia, não sou um robô, não estou preso ás três leis da robótica, posso escolher errar, se isso de alguma forma me favorecer. Sou contra o aborto, mas não julgo quem se submete a esse procedimento terrível, que nada mais é que um ataque a si mesmo, esse é apenas meu posicionamento filosófico, cada cabeça uma sentença.

anon A. (radfem) disse...

@Eu não sou sua mãe!

Pelo menos no meu caso, eu apenas não gosto de deixar comentários com mentiras não respondidos, porque tem uma boa chance de leitores que ainda não entendem bem de feminismo virem nos comentários e acharem que é verdade (não só mascus, qualquer machista que esteja se desconstruindo pode cair nessa). Mas o ideal mesmo é que esses comentários fossem deletados.

@Donatien
Leve em conta que milhares de mulheres morrem todo ano devido ao aborto ilegal, mulheres que não tem condição financeira, psicólogica, ou apoio para cuidar de uma criança. Mulheres que frequentemente já tem outros filhos. Acha que seria bom para a mãe e para a criança nascer nessas condições? Espero que o seu "Sou contra o aborto" não queira dizer ser contra a legalização, você só está apoiando mortes desnecessárias.

Anônimo disse...

Pq a abstinência evita não só a gravidez, mas também o direito de ser feliz fazendo sexo. Pq só as mulheres têm que se abster enquanto os homens são incentivados?

Anônimo disse...

"Anônimo, não quis dizer que a culpa é da vítima. Assim como vc trabalhei com mulheres vítimas de abuso em todas as classes sociais, por isso o uso da palavra "menos suscetíveis" e não "imunes".
Digo isso pq precisamos pensar em vários fatores que fazem esses homens se aproveitarem das mulheres: diminuição da autoestima, dependência financeira, emocional, chantagem, porn revenge etc.
No trabalho com essas mulheres, vi que é importante na recuperação fazer com que as mulheres se sintam mais confiantes, tenham mais informação e saibam o que fazer para identificar e e agir num relacionamento abusivo,
A meu ver, o feminismo deve continuar atuando no fortalecimento das mulheres."

Só tem um problema: isso não está vinculado a classe social alguma. As dinâmicas é que são diferentes.

A mulher pobre, por ser pobre, já vive em situação de vulnerabilidade social. Contudo, a mulher de classe média e acima enfrenta os mesmíssimos problemas no que diz respeito a sair de um relacionamento abusivo. E com o agravante de "não ser pobre", de "ser estudada", de "poder sair disso quando quiser". As duas primeiras - não sr pobre/ser estudada - não têm correlação direta com o resultado - "poder sair quando quiser". E se eu disser que conheço uma juíza de Direito que vivia em sua casa situação de abuso familiar? Ela não é estudada, ela não sabe dos recursos legais? Então por que não saiu antes da situação?

Recomendo o livro "Crazy Love", de Leslie Morgan Steiner, para quem quiser se iniciar no assunto.

Tanto a mulher rica quanto a mulher pobre estão na mesma situação de exclusão social de seus pares no que diz respeito à violência doméstica. Ambas escutam que são sem-vergonha, que estão nessa porque querem, ambas escutam que em briga de casal ninguém deve se meter porque depois eles se entendem e quem se meteu faz papel de palhaço e por aí vai.

Anônimo disse...

"Sabe o que eu andei reparando?

Apesar de ser um blog feminista, o foco é SEMPRE voltado para os HOMENS.

A maior luta do feminismo ultimamente são os homens que "trocaram de corpo" para o feminino. Engraçado que eu não vejo o inverso! ninguém cita os transexuais homens, que ainda mantem o corpo feminino por razões biológicas.

(...)

Eu perdi as contas de quantos posts da lola interessantíssimos perderam o o foco pq resolveram dar atenção a algumas "estrelas" do sexo masculino.

Ou sobre a Luiza. Escreveram um post inteiro sobre...um HOMEM num blog feminista! Da pra entender???


Sem contar que os últimos 234 posts da lola é sobre os dito TROLl, ISTO É homens!!!!!!!!"

Já reparo nisso faz tempo, é bem típico do libfem 2015 hashtag somostodaslagumacoisa.

O que me admira é gente versada no ativismo entrando nessa de cabeça e ainda excluindo mulheres que apontam e problematizam a situação.

Será que deveria mesmo ser motivo para alguém se admirar, levando em conta a socialização que as mulheres recebem?

Desde sempre somos ensinadas que o mundo gira em volta dos homens e seus falos, que homens devem ocupar todos os espaços e que para isso até o uso da força é legítimo. A voz de autoridade é sempre masculina, Deus é homem, mulheres são "irracionais demais" e por isso precisam escutar os senhores da razão, homens. Em desenhos animados, a voz que faz a narração é masculina. Em locais de trabalho, uma mulher dá uma sugestão e não é ouvida, um homem dá a mesma sugestão e vira um gênio dos negócios. É sempre assim, a opinião feminina depende de validação inclusive entre outras mulheres e não me admira que esse feminismo de facebook siga a inércia do protagonismo não tão silente dos homens.

É muito clara a reprodução desse comportamento aqui mesmo neste blog mas, infelizmente, está longe de ser só aqui.

Anônimo disse...

"É um fato biológico que a vida humana inicia-se na fecundação,"

Google MOLA HIDATIFORME e pare de passar vergonha na internet.

Anônimo disse...

E sobre a coisa do aborto, eu nem me estresso mais. Eu só pergunto para a pessoa: e em caso de estupro?

Se ela disser que é contra mesmo assim, questiono se isso vale para ela própria também. Se ela disser que nesse caso pode, é claro que não é a proteção da vida do feto o bem que a pessoa está defendendo.

@vbfri disse...

Vamos brincar de desenhar? Então vamos.

- Nenhuma mulher acha "bacana" abortar. Ser "pró-aborto" (não é a terminologia certa, mas vou usar pq pipocou por aqui) não quer dizer que a gente ache que TODO mundo TEM que abortar. Ser "pró-aborto" quer dizer ser pró-ESCOLHA.

- Infanticídio é crime raro. Bem raro. Bastante raro. Cometido por mulher em estado puerperal. Muito mais comum, muito mais comum MEEEESMO são homens matarem os filhos (vide caso Nardoni).

- Aborto não é infanticídio, não importa o quanto você esgoele. Aliás, na grande maioria dos casos, são HOMENS que compram cytotec, são HOMENS que pagam pelo aborto, são HOMENS que fazem o procedimento cirúrgico.

- O (ex)marido, (ex)namorado, (ex)companheiro matar a mulher é infinitamente mais comum do que o contrário. Caso Yoki é exceção. A regra é homem matar a mulher, normalmente porque ela escolhe a liberdade a ficar num relacionamento de merda.

Entenderam?

Obrigadx.
De nada

@vbfri disse...

Anônimo disse:

"Se ela disser que nesse caso pode, é claro que não é a proteção da vida do feto o bem que a pessoa está defendendo."

Nunca foi. Sempre foi punir a mulher por exercer a liberdade sexual.

A mesma pessoa que defende a """vida""" do feto, é a que acha que a mulher é quem deve se responsabilizar pela gravidez. E foda-se que o cara a abandone.

Se essa galera estivesse, de fato, preocupada com a "vida", defenderia a adoção tardia, abrigos para crianças em situação de violência, etc.

Só que, via de regra, a galera "pró-vida" é a mesma que divide as mulheres em "mulheres pra casar" e "mulheres pra namorar". É a mesma galera que defende ferrenhamente a redução da maioridade penal e a pena de morte e a mesma galera que adorou quando o bostonaro disse que "não estupraria a deputada porque ela não merecia ser estuprada".

Anônimo disse...

Temos mesmo que combinar paliativos com medidas á longo prazo. Vc ensina meninas a se defenderem, a se armarem... até os agressores acompanhar o ritmo, aí tudo volta ao de sempre. E pra quem acha q "feminismo de internet" é pouco, como essa gente pensa que as pessoas se influenciam? Passeatas, palestras, isso tudo é muito legal, mas acaba tendo um efeito raso no que diz respeito aos paradigmas individuais. Nesse caso, considero um blog muito mais efetivo.

Anônimo disse...

Vc disse uma coisa interessante,
"Nunca foi sobre a vida do feto, mas para punir a mulher"
Vc vê os homens como uma sociedade conspiratória contra a mulher?
Não estou debochando, mas , poderia apresentar exemplos disso ?

B. disse...

Sério, depois eu que desvirtuo o post. Esse babaca falando altas merdas e a galera dando atenção, só parem!

@vbfri disse...

Anônimo falou:

"Vc vê os homens como uma sociedade conspiratória contra a mulher?"

Em que momento eu falei "homens"? Em que momento eu limitei esse comportamento especificamente a homens?

Dar exemplos que nunca foi sobre o feto, mas sim para punir a mulher (a proibição do aborto)... Cara, é sério isso? Onde você mora?

Vou dar um exemplo bem bacana (história real):

Era uma vez uma mulher advogada, classe média, bonita, carinha de menina. Um dia, essa menina (que já tinha quase 30 anos, mas conservava a cara de menina), engravidou do marido. Só alegria. A barriguinha, ainda imperceptível já era beijada e pelo papai e muito acariciada pela mamãe.
Um dia, como acontece tantas e tantas vezes, a mulher-com-cara-de-menina, começou a sentir dores e a ter sangramento. Terror! Ambulância, choro, medo.
Ao chegar ao hospital, o médico, ao avaliar a situação (não tinha como salvar do abortamento), decidiu que ELA tinha PROVOCADO o aborto e, de pronto, começou a gritar com ela. A humilhá-la por ter cometido tamanho crime.
Aí ele, aos berros, fez a curetagem e, para puni-la um pouco mais, fez com pouca analgesia. Pra sofrer dor mesmo.
Resultado: ela quase perdeu o útero devido a uma infecção pela curetagem malfeita. E ganhou um trauma pro resto da vida.
...
Outra história real:
Era uma vez uma enfermeira obstétrica que desistiu da enfermagem porque viu tantas, tantas, tantas vezes essa situação, em tantos lugares, que desistiu da enfermagem.
...
Outra história:
Era uma vez uma mulher muito humilde que estava com a filha, deficiente mental, grávida de um estupro. Aí ela entrou em contato com o MPDFT para obter um aborto para a filha (por estupro). Como ela estava em dúvida sobre ir adiante com o aborto (porque, né, é uma vida), o promotor (atual procurador) Diaulas Costa Ribeiro a colocou em contato com um padre (esqueci o nome), que era pro-vida.
O padre falou que ela não podia fazer isso, que era uma vida, uma criancinha, um presente de Deus e todas essas abobrinhas. Prometeu que a paróquia ia ajudar e que ela deixasse o bebê nascer. Prometeu de tudo.
Daí, quando o bebê nasceu, ninguém da paróquia ajudou, disse que ela que se virasse com aquela criança.
O Dr. Diaulas (e uso a expressão pq ele tem doutorado), que era chamado de assassino de criancinhas indefesas, divulgou o caso para os promotores do MPDFT que se uniram para custear a vida dessa criança (a avó teve que deixar de trabalhar pois, além da filha deficiente mental, tinha agora um bebê em casa).
O tal padre? Nunca foi atrás. Nunca deu uma fralda de pano.
...
Muito bonito ser pró-vida-até-a-criança-nascer, né? Pois então.
...
Quer mais exemplos?
Veja quantas mulheres em salas de parto, ao gritarem de dor, são mandadas calar a boca porque, na hora de fazer, não gritaram.
Veja quantas mulheres são chamadas de vagabunda porque engravidaram.
Veja quantas mulheres engravidam e escutam: agora aguenta. Quem mandou trepar?
...
Aí a mulher não pode tirar porque "é uma vida". Quando ela abandona, ou dá pra adoção, ou qualquer coisa, a Cruela DeVil é ela.
...
O homem abandonar o filho, tá beleza.
...
A galera não se importa com a vida do feto. Se importasse, seria igualmente preocupada com as crianças em abrigo, em situação de vulnerabilidade.
E depois defende a redução da maioridade penal.
Avá.
...
O legal mesmo é fazer a mulher sofrer porque trepou.

Raven Deschain disse...

Gente. Concordo com as rad e a B. Parem de falar com esses idiotas. Eles não vão mudar.

Vamos só esperar que se afoguem antes de se reproduzirem.

Anônimo disse...

Vc tem que admitir que pelos seus comentários , deu a intender que vc se referia a homens,
Eu sei que vc sou gostam de generalizar, mas só pq um médico foi um grande fdp com a gravida, não quer dizer que toda a sociedade é contra a mulher
eu não me importo se a mulher abortar, mas vc tem que ver que nem todos pensam assim, por isso podemos processar ; )
E, homem abandonar filho , tá beleza?
As pessoas não pensam assim, nesse caso
Não venha dizer que o mundo é contra a sexualidade da mulher, quando se fala de sexo abertamente em áreas mais generalizadas, mas há também opiniões contrárias, e vc tem que aprender a conviver sabendo que tem pessoas que não pensam igual a vc, o problema está quando isso começa a afetar sua vida, aí sim é um problema
E sobre fazer mulher sofrer, com tantas leis que favorecem a mulher, vc ainda acha isso?

Raven Deschain disse...

Sobre o post, eu me lembro disso. Casal novinho, estavam juntos desde os 12 anos.

Eu ia nesse shopping esse dia, por um feliz engano, acabei não indo.

Foi uma coisa horrorosa. Uma moça disse que tentou ajudá-la, tentou escondê-la no banheiro, mas ela se apavorou e ele ouviu. É inacreditável, absurdo e inaceitável que esse lugar tenha permanecido aberto logo depois do crime. Deveriam sim, ter fechado as lojas.

Anônimo disse...

Ai, anon ds 00:53, desiste. É ruim que o povo vai deixar de trepar gostoso só porque mascutroll fingindo de mulher que achou um jeito mais "chique" de dizer "Fechem as pernas sus vgabunds".

Kittsu disse...

Gostei de femisândrica.

Kittsu disse...

"Vergonha do caralho"? Como assim você se sente constrangida em nome dos falos? Sua femisândrica.

@vbfri disse...



"Eu sei que vc sou gostam de generalizar, mas só pq um médico foi um grande fdp com a gravida, não quer dizer que toda a sociedade é contra a mulher"

Moço. Não é um médico só, não. Esse caso que eu contei é tão comum, em tanto lugar, que chega a ser banal.

E não serão mais necessárias as leis que defendem as mulheres o dia em que as pessoas tratarem as mulheres como seres humanos. É simples assim.

E, né, o próprio texto é sobre feminicídio.

Ah, cansei de discutir com anônimo.

Prefiro ir catar coquinhos.

Kittsu disse...

A Internet toda está aí pra auxiliar nos seus estudos. Basta não ser preguiçoso. Querer que alguém exponha todo o assunto aqui só para a sua comodidade é demonstrar como não tem a mínima intenção de realmente entender o outro lado.

Mila disse...

Anonima das 7h48, quando disse que "em todas as classes sociais" foi para enfatizar justamente isso: ter dinheiro, estudo, etc não faz uma mulher imune a casos abusivos.
Conforme vc mesmo disse, as dinâmicas são diferentes. Notei que nas mulheres mais pobres, o abuso se dá principalmente pela questão financeira ou ameaça aos filhos, por exemplo.
Mulheres com mais estudo e/ou de classes sociais mais elevadas são abusadas em outros aspectos: slut shamming, aparência, autoestima, dependência emocional (são tantos que não dá pra citar aqui).
Fazendo mais um recorte: há que se considerar, além da questão econômica a questão de origem étnica, contexto do local onde elas vivem (ex. as mulheres de algumas populações ribeirinhas iniciadas sexualmente pelos pais); gênero etc etc etc. Cada um está sujeito a diversas dinâmicas de dominação.
Não sei se ainda não ficou claro. De maneira nenhuma estou culpando a vítima. De maneira nenhuma estou elencando quais tipos de mulheres vão sofrer abusos. Mas num ponto eu concordo com as rads: feminismo é uma luta por e para mulheres. A luta é para tornar as mulheres livres dessas dominações.

Anônimo disse...

Infanticídio é crime raro. Bem raro


kkkkkkk quando vcs vem com essa de que é raro, é pq a coisa é justamente o contrário.

é raro mulher fazer falsa denuncia de estupro, segundo vcs,era 1%? KKKKKK
já vi que em um estado RJ chegava a 80% de denuncias falsas, em outro 50%, imagina no resto do país.
é raro mulher agredir homem, 700 mil casos na Inglaterra, raro demais...

Donatien Alphonse François disse...

"anon A. (radfem) disse...
@Eu não sou sua mãe!"

Então, como deixei bem claro, esse é apenas um posicionamento filosófico, ou seja, é como eu compreendo essa questão, na pratica eu não apoio nenhum lado. Mas lamento sinceramente que tantas mulheres tenham que se submeter a esse procedimento, vindo a óbito em muitos casos. E obrigado por me responder! ^_^

Donatien Alphonse François disse...

Anonimo- 8:00
"Google MOLA HIDATIFORME e pare de passar vergonha na internet."

_A Mola Hidatiforme é uma doença rara que ocorre com um caso entre 200 gestações. Essa patologia consiste numa divisão das células embrionária de forma anormal, criando uma massa dentro do útero, seus sintomas se assemelham com uma gestação normal, por isso é importante procurar atendimento médicos para diagnóstico precoce e possível início de tratamento, pois pode evoluir para um câncer.

_Em que isso afeta o meu argumento?

Anônimo disse...

a esquerda tutelou o movimento feminista, e o que fez em beneficio das mulheres?? aumentaram o número delas que estão sendo assassinadas por crápulas machistas, q maravilha!!!
Não bastasse isso ainda fazem os diabos para que criminosos não paguem por seus crimes,com essa estória idiota de punitivismo é ruim.
Se o verdadeiro feminismo não se livrar desse lixo podre da esquerda, nada vai mudar para nós mulheres.

Anônimo disse...

" Mas num ponto eu concordo com as rads: feminismo é uma luta por e para mulheres. A luta é para tornar as mulheres livres dessas dominações."

Miau é isso aí! ^^

Obrigada pela paciência em me responder.

Anônimo disse...

Legal que o cara googla e CONTINUA passando vergonha hauhauhuahuaha eu amo essizómi gents S2

Nelia disse...

Voltando ao Anonimo de 13 de maio de 2015 17:18, que fica vomitando suas regras. A definição de infanticídio que ele dá é a que está no direito penal brasileiro, mas, capisciosamente, esquece de dizer que é considerado crime doloso, isto é, não se iguala a homicídio. A razão da atenuante é o estado puerperal, neste momento, há intensas alterações psíquicas e físicas, que chegam a transformar a mãe, deixando-a sem plenas condições de entender o que está fazendo, razão pela qual se trata de situação de semi-imputabilidade. Porém na sua argumentação ele coloca o infanticídio na mesma categoria dos vários tipos de homicídio que le cita. além disso, se ele estuda ou entende algo de direito penal, saberia que os vários tipos de homicídio podem ser tipificados em maior ou menor gravidade.

Nelia disse...

Voltei para fazer um reparo: no meu comentário sobre infanticídio onde esta "crime doloso" leia-se "crime culposo".
Nelia

Anônimo disse...

Aborto é aborto,
homicídio é homicídio
infanticídio é infanticídio

pra tudo isso tem tipo penal definido e penas próprias

inclusive o direito penal NÃO PERMITE analogia em desfavor do reu. Então não dá pra chamar a mulher que aborta de "assassina" ou de "infanticida", porque os tipos penais são diversos.

e agora eu dou um docinho pra quem souber QUAL desses crimes tem a MENOR pena, tão menor que inclusive possibilita a aplicação da lei 9099/95 (crime de MENOR POTENCIAL OFENSIVO)

esse povo que gosta de passar vergonha na internet faz isso de graça ou é pago pelo PSDB?

Anônimo disse...

E bem lembrado sobre a mola hidatiforme. Os pró-parto sempre esquecem desse pequeno detalhe quando falam da vida começando na fecundação.

fernanda melo disse...

Eu fiquei gravida e tive uma menina e depois outra menina. Segundo a sua logica se todos tivessem filhos unicos sp nasceriam homens. Voce e louco e doente. Credo