sexta-feira, 1 de maio de 2015

NOVE FALÁCIAS SOBRE O GAMERGATE

Ou resumindo Gamergate a uma só imagem

O outro post do I. sobre o gamergate estava ótimo, mas os comentários foram completamente monopolizados por uma discussão sobre (na realidade, mais contra) sexo. Espero que este post do I. atraia comentários mais pertinentes.

Para quem não sabe, Gamergate é o termo em que muitas das pessoas que se intitulam “Gamers” estão usando para se proteger dos jornalistas de demais especialidades (cinema e esporte, por exemplo) que condenam as ameaças de morte e estupro que esses gamers estão praticando contra Anita Sarkeesian, Zoe Quinn ou qualquer outra mulher que ouse questionar ou fazer algo diferente do status quo, alegando que estão cerceando a liberdade deles de ameaçar de morte ou estupro.
Vou desmontar as nove maiores falácias pró-Gamergate:
1- GAMERGATE NÃO É SOBRE MISOGINIA
Essa afirmação é completamente estúpida se considerarmos o contexto da situação. Tudo isso começou porque uma desenvolvedora de games ousou ter uma vida sexual ativa. E o "escândalo" todo só aumentou porque uma outra mulher ousou questionar a cultura machista que permeia os videogames. Mandar ameaças de estupro e chamá-la de vadia são, sim, exemplos de machismo porque a gente não espera que homens recebam ameaças de estupro ou sejam chamados de vadios como forma de depreciação sexual.
2- TODO MUNDO RECEBE AMEAÇA DE MORTE
Se você dissesse que todo mundo recebe xingamentos, eu até entenderia e concordaria. Porém, ameaça de morte é algo muito sério e geralmente não acontece depois de um desentendimento com um estranho qualquer. 
Só para vocês terem uma ideia, quando eu, que sou homem, falo de um feminismo mais radical do que o da Anita, não recebo ameaças de morte. Se eu fosse mulher, eu teria recebido muito mais que a única ameaça de morte que já recebi. Se o seu argumento for do tipo “é claro, porque ela é famosa e você é um zé-ninguém”, tenho que te lembrar que ela ficou famosa exatamente por ser uma mulher que questiona os estereótipos machistas no videogame e por ter recebido milhões de ameaças de morte por isso. Se ela nascesse homem, ela seria “apenas mais um vlogger”.
3- NÃO É SÓ HOMEM BRANCO HÉTERO QUE USA A HASHTAG #GAMERGATE
Única afirmação de que eu concordo, e mesmo assim, de forma parcial. Tem gente que entra no meio de uma multidão sem saber o contexto da situação e segue a manada apenas para ter uma sensação de estar dentro de um grupo, e o Gamergate não é diferente. Vale lembrar que, sim, a IMENSA maioria das pessoas que usam essa hashtag são homens brancos e héteros porque, na verdade, ela é usada para espantar mulheres, gays, negros e outras minorias do ramo dos videogames.
4- NEM TODOS OS GAMERS MANDAM AMEAÇAS DE MORTE
Essa afirmação depende muito de sua definição de Gamer. Uma pessoa que tem o hábito de jogar videogames? Sim, é claro que nem todos os gamers seriam assim porque, segundo essa definição, quase todo mundo seria um gamer. Com a introdução de smartphones, tablets e jogos para Facebook, várias pessoas estão sendo introduzidas aos videogames e jogando Angry Birds, Candy Crush e Farmville.
Mas nenhuma dessas pessoas se define como gamer e sequer sabe da existência dessa palavra e muito menos da existência dessas mulheres. Porém, várias das pessoas que se intitulam gamers estão mandando ameaças de morte, dando uma má impressão para o mundo exterior de que os gamers são trolls da internet que ficam assediando mulheres. Os poucos que se intitulam gamers que não estão mandando ameaças de morte estão se abdicando dessa palavra por causa dessa má fama.
Ah, e uma última coisa: quando ocorre alguma ameaça de estupro ou algum estupro de fato, a ÚLTIMA coisa que deve ser dita é que “nem todo homem é estuprador”. Isso não ajuda nem para consolar a vítima nem para combater a cultura do estupro: você está apenas se inocentando. O único motivo pelo qual você está querendo mostrar a sua inocência de maneira tão urgente talvez seja pelo fato de você ser o culpado (ou dando a impressão de ser).
5- CORRUPÇÃO NOS VIDEOGAMES É COISA SÉRIA
Usar esse argumento nessa altura do campeonato é chamar a outra pessoa de otária. “Corrupção” é um termo vago e superficial que está servindo para desviar o verdadeiro problema dessa hashtag, que é a sua misoginia.
Esquisito como que NENHUM desses “gamers” reclamam de corrupção quando alguma franquia anual como FIFA ou CoD lançam um jogo quase idêntico à versão do ano anterior e recebe um 10/10. Também é esquisito que o repórter que ficou com Zoe Quinn, o “corrupto” da história, saiu-se ileso da campanha de ódio, enquanto a mulher “corruptora” foi a que recebeu todas aquelas ameaças.
6- É SOBRE SEPARAR O JORNALISTA DO BLOGUEIRO
O argumento que estaria por trás dessa afirmação é a de que os gostos dos críticos de games e dos jornalistas de games estão muito diferentes do público médio das pessoas que costumam jogar os videogames blockbusters. Gamergate significaria colocar esses “críticos” de games para os blogs enquanto os jornalistas “de verdade” que deveriam trabalhar no ramo teriam que servir aos interesses de seu público-alvo.
E essa gente reclamava de corrupção no tópico anterior.
Ok, esse fenômeno não acontece apenas nos videogames, mas em todo o lugar, especialmente na crítica cinematográfica e literária. E não é porque os críticos geralmente tenham posturas autoritárias e teriam prazer em mandar nas coisas. Isso acontece porque críticos têm como profissão consumir arte (filme, livro, games ou quadrinhos) e isso permite com que tenham mais tempo consumindo aquilo e, consequentemente, aprendendo os clichês. 
Resumindo: críticos gostam de algo novo porque eles estão cansados de ficar vendo as mesmas coisas o tempo todo. E é por isso que os gostos tendem a ser diferentes.
7- HOMENS NÃO QUEREM QUE VIDEOGAMES CONTINUEM SENDO UM “CLUBE DO BOLINHA”
Eu sou homem e não quero que videogames continuem como um “clube do bolinha”. Porém, não é isso que estou vendo a partir da grande maioria de outros homens.
Hardcore é “jogo de homem” enquanto Casual é “jogo de mulher”. Não importa se você se dedica pra caramba em Farmville ou se você joga ocasionalmente Call of Duty; Farmville sempre será considerado casual por ter público-alvo feminino e Call of Duty sempre será considerado hardcore por ter público-alvo masculino.
Esse “muro invisível” serve exatamente para que as mulheres, embora joguem videogame, nunca entrem em seu espaço sacrossanto que são os videogames que homens consideram “de verdade”, os hardcore.
Concluindo: Gamers querem, sim, que videogames sejam um “clube dos bolinhas”. Pelo menos os que eles mais gostam.
8- É SOBRE NEGAR CENSURA
Eu preciso dizer uma coisa: condenar ameaças de morte e/ou estupro não é censura, é um dever cívico mínimo de qualquer ser humano decente. E pessoas que só vivem usando discurso de ódio precisam conviver em harmonia, caso contrário serão desprezadas pela sociedade, algo que está acontecendo agora com essas pessoas que se definem gamers.
9- É SOBRE VIDEOGAMES
Mentira! Isso tudo na verdade é sobre perseguir e assediar mulheres, é sobre ameaçar mulheres de morte e/ou estupro e, principalmente, é sobre misoginia. A única coisa que tem tangencialmente a ver com videogames é que a mulher em questão trabalhava como desenvolvedora de games e teve um caso com um jornalista de games. Só isso.

81 comentários:

Anônimo disse...

Sei lá, tipo... legal. Mas, qual o propósito de falar tão repetidamente desse assunto? Tá acontecendo algo muito crítico no mundo sobre esses jogos e eu to por fora? Contextualiza, please, Lola.

Anônimo disse...

Nossas coisas em paz... hahaha
Que patético...
É justamente pra vocês ficarem irritadinhos!!

Fábio, você deve entender muito pouco sobre como o mundo funciona pra fazer um comentário desses...

Você acha que nesse mundo machista e dominado por homens interessados em manter seus interesses, uma criação de mulheres e para mulheres vai conseguir espaço e penetração no grande público?

Porque não refletir, abrir espaço, democratizar o mercado dominante? Ah... deve ser porque vcs ficam chateados de não serem o centro das atenções do mundo....

Anônimo disse...

Acho que a agressividade com que as mulheres são tratadas nesse universo de jogos é justamente porque o público é composto por jovens, mais introspectivos, que tem dificuldade nas dinâmicas sociais/sexuais (que eu acho um lixo, por sinal) e que de certa forma se sentiam seguros, compreendidos, pertencentes a algo maior, que era o mundo dos jogos. E essa fronteira está sendo ameaçada.

Mallagueta Pepper disse...

Mulheres feministas,vivem metendo o pau em homem, mas querem viver em ambientes predominantemente masculinos.

Quem decidiu que o mundo dos video-games é só pros homens? Tem alguma lei divina sobre isso? Que eu saiba não.

O sol brilha pra todos e vc não tem o direito de proibir que uma pessoa tenha acesso a algo só por causa das suas genitálias.

E ao comparar homens com nazistas, vc está agindo com preconceito e depois vem falar que as feministas é que estão metendo o pau nos homens. Coerência mandou lembranças.

Jéssica disse...

Vou repostar o que havia colocado no outro post, já que lá a discussão tinha se perdido:

Como uma mulher que joga deste criança, geralmente jogos online:
- em MMOs as coisas são +- ok, nunca sofri muito assédio em ragnarok ou WOW. Mas não é incomum que mulheres se finjam de homem nesses jogos para evitar chatiação (enquanto homens jogam com shemales a vontade, pois é).
- em MOBAs (Lol e Dota) é um inferno. Se você joga bem, recebe assédio. Se joga mal (ou as vezes até antes de jogar), recebe ofensas. Minha paciência não começa nem no zero, começa nos negativos. Meu nick é +- neutro, então NUNCA falo uma palavra no feminimo. E se sabem que sou mulher, pela minha voz, por exemplo, sou extremamente agressiva e grossa, para afastar os babacas (e funciona muito bem).

Depois vem os caras falarem "Mulher não joga!", tá cheio de estatística para mostrar o contrário, em MMOs é próximo de 50%, e os jogos com menos mulheres são os FPS, mas que ainda tem cerca de 15% de mulheres. As mulheres jogam, e muito, mas elas se escondem, porque tem motivos para isso.

Raven Deschain disse...

Ambiente predominantemente masculino é teu cu, meu amigo.

Eu disse no outro post: não me intitulo gamer. Quem faz isso, na minha percepção, é jogador babaca de GTA. E o 5 ainda por cima, só pra mostrar que é poser. Kkk

Bonitinho que "Não é misoginia", mas qualquer googlada de 2 minutos mostra um monte de Chun Li enforcada, um monte de Mai Shiranui estuprada. Um personagem não pode ser minimamente andrógino (vide Link), pq ele vai ser odiado. Se o jogo tiver um visual bonito, como Zelda, Okami ou Naruto, que é "de mulher", não importa quanta pancadaria tenha ou quantos demônios morram.

E corrupção nos games? Os caras ficam louvando a Capcom que não lança uma merda inédita a anos, só relança as mesmas de sempre e uma mulher metendo é corrupção? A Sony é a maior caça níquel do planeta com aquela bosta de GoW e a mulher dando é que é corrupta?

E finalmente, pelas barbas de Merlin: uma mulher não pode foder só pq quer? Sempre tem motivo escuso? Eu hein? Esse povo tem é medo de xoxota.

Anônimo disse...

"Mulheres feministas,vivem metendo o pau em homem, mas querem viver em ambientes predominantemente masculinos."

Por favor anonimo das 11:45 o que são ambientes predominantemente masculinos? Defina.
Ou vc faltou nas aulas de história, esqueceu o senso critico e não analisou que ao longo dos anos mulheres eram proibidas de frequentar alguns lugares por preconceito da época, imposição religiosa e por questões morais. Atualmente essa afirmação não se aplica. e por que não se aplica??/
Vou explicar direitinho e devagar pra vc entender. Somos por constituição considerados iguais, nem patrio poder existe mais...
Existe uma evolução histórica da mulher na questão dos seus direitos, e sim elas tem direitos de estarem onde quiserem.

"A luta pela sobrevivência e o crescente desenvolvimento capitalista impeliram as mulher à participação direta na produção social, através da grande indústria mecanizada, que acelerou o processo de ascensão social e independência econômica das operárias, ampliando-lhes as perspectivas e criando novas condições de existência, infinitamente superiores ao confinamento patriarcal e artesanal pré-capitalista."

Uma vez lhe dado chance, a mulher pode provar que sua "fragilidade" e "incapacidade" verdadeiramente não existiam. Ficou patente que a aptidão mental de homens e mulheres em nada diferiam. Como conseqüência natural desta produtividade feminina houve, obrigatoriamente, uma gradativa adaptação da legislação que antes lhe negam diversas profissões e diversos direitos.
Em nosso entender, a necessidade da entrada da mulher no mercado de trabalho e sua conseqüente contribuição econômica para a sociedade aliadas a possibilidade do desenvolvimento cultural da mulher, selaram, definitivamente, sua independência.

Garanto que aqui tá cheio de mulher muito mais "macho" que vc...
Sou engenheira, jogo futebol, Gamer, e td mais e não me venha dizer que é coisa de homem... porque não é...

Chora menos... LArga mão de ser fresco... Afinal isso é coisa de mulher certo??? SQN isso é coisa de machistinha babão que nem muitos que ficam comentando aqui no blog.

Jonas Klein disse...

Olá meu chapa.

vamos pontuar algumas coisas aqui, antes de coisa eu aviso que vou aflar apenas de forma teórica pois eu não jogo videogame, porque meu tempo não permite isso.

" Zoe Quinn ou qualquer outra mulher que ouse questionar ou fazer algo diferente do status quo, alegando que estão cerceando a liberdade deles de ameaçar de morte ou estupro."

E tenso isso, agora apesar do grande desconforto que causa receber este tipo de ameaça, neste caso pode-se dizer tranquilamente que cachorro que late não morde, pois o risco de alguma mulher ser morta ou sofre alguma agressão física por uma razão destas e tão pequeno que não merece nem ser levado em consideração.

Agora vamos lembrar que ameaçar também e crime, ouve alguma denuncia disto?

"Mandar ameaças de estupro e chamá-la de vadia são, sim, exemplos de machismo porque a gente não espera que homens recebam ameaças de estupro ou sejam chamados de vadios como forma de depreciação sexual."

Sabe quanto eu leio este tipo de coisa me vem a cabeça um questionamento, estes troços não tem mãe, avo, tias, namoradas etc.

Eles não foram criados por mulheres? e dai as mulheres que criarão estas pragas, não podia ter ensinados eles a respeitar as mulheres?


"Ah, e uma última coisa: quando ocorre alguma ameaça de estupro ou algum estupro de fato, a ÚLTIMA coisa que deve ser dita é que “nem todo homem é estuprador”."

Em parte você esta certo, mas as vezes e necessário que isso seja lembrado, cada situação e um causo diferente.

"Esse “muro invisível” serve exatamente para que as mulheres, embora joguem videogame, nunca entrem em seu espaço sacrossanto que são os videogames que homens consideram “de verdade”, os hardcore."

Bom uma forma de ameniza bastante este problema, seria as mulheres, negros, gays etc. criem os seus próprios espaços de jogo, mas sem discriminar ninguém, só que com regras bem rígidas, assim podendo excluir do grupo qualquer pessoa que apresente comportamento abusivo.

"8- É SOBRE NEGAR CENSURA

Eu preciso dizer uma coisa: condenar ameaças de morte e/ou estupro não é censura, é um dever cívico mínimo de qualquer ser humano decente."

Nisso eu concordo 100% contigo, realmente o nosso direito a liberdade de expressão, vai ate onde começa o direito das outras pessoas de serem respeitadas, pois a regra civilizatória, mais básica que existe, e que o direto de um vai ate onde começa o direto do outro.

Boa tarde

D Stoffel disse...

Novelas são feitas para o público feminino então homens não vejam novela parem de se intrometer isso é coisa de mulher, e autores homens estão proibidos também.

D Stoffel disse...

Eu vi o vídeo da entrevista dela e tinha vários haters muito mais que likes eu já sabia o porque...


Anom
Mulheres feministas,vivem metendo o pau em homem, mas querem viver em ambientes predominantemente masculinos.
Qual a logica disto? Porque não criam seus próprios ambientes?
Feminista querendo ficar em ambiente com homem, para mim e o mesmo que judeu querendo dividir mesa de bar com nazista :P

Claro se um homem decide ser cabeleireiro ou bailarino ele não está fazendo nada demais, mas se uma mulher decide ser gamer ou jogadora de futebol , ela está invadindo o espaço masculino, e querendo aparecer

não se conforma que o mundo não gira em torno do seu pau.

Anônimo disse...

Gente Vamos separa o mundo do homem branco e machista do resto, seria ótimo assim eles não se reproduziriam ;)

Anônimo disse...

Claro se um homem decide ser cabeleireiro ou bailarino ele não está fazendo nada demais,

N tem nada demais? Eles tb sofrem preconceito, homem cortando o cabelo ou dançando, só pode ser gay.

Jonas Klein disse...

Agora eu vou dar resposta que alguns retardos aqui tão merecendo.

Anon 11:45

"Mulheres feministas,vivem metendo o pau em homem, mas querem viver em ambientes predominantemente masculinos.
Qual a logica disto? Porque não criam seus próprios ambientes?"

1 - a logica disto e muito simples de entender, as mulheres feministas gostão da companhia masculina, mas não de machistas e/ou abusadores. Mas eu estou me referindo feminista mesmo, não a estas misandricas doentes que se vê aqui e em outros lugares.

Outra coisa nem sempre possível você escolher quem vai ser o seu colega ou esta na sua presença.

2 - isso nem sempre possível, e a segregação nunca e melhor saída...

Hufffffffffffff mais dois argumentos idiotas postos na lona...

Fabio agora e contigo.

"Nesta onda do politicamente correto(Ditadura dos ofendidinhos)" o resto outro assunto.

Eu não sei que lixo que educação os teus pais te deram, isso não tem nada haver com politicamente correto, isso tratasse da regra civilizatória mais básica que existe, que o seu direto de fazer e dizer o que quiser, vai ate onde começa o direto dos outros de serem respeitados, e simples assim.

I. disse...

Eu tinha mencionado no e-mail que a hashtag que o pessoal da gamergate usava para se proteger dos ataques dos jornalistas "politicamente corretos" é o #notyourshield, que errei no texto. Perdoe-me pelo equívoco.

Jéssica disse...

"desvirtuar os que já existem, pegar carona na criação dos outros."

Se isso é choro sobre as mudanças nos personagens da Marvel, é ela própria que está mudando, quem está querendo se meter em como a criação dos outros deve ser é você.

Anônimo disse...

Estou igual ao anonimo das 11:49, ainda nao entendi porque falar de gamers.

Anônimo disse...

"Mulheres sempre se gabam de sua superioridade, inteligência, ante aos homens mas não são capazes de criar personagens incríveis que sejam do jeito que vocês querem e tem que desvirtuar os que já existem, pegar carona na criação dos outros.
Assim é mole."
Então Sérgio lê isso aqui:
"The Scarlet Pimpernel is a play and adventure novel by Emma Orczy.The title character represents the original "hero with a secret identity" that was a precursor to subsequent literary creations such as Don Diego de la Vega (Zorro) and Bruce Wayne (Batman)."
Tradução: Pimpinela Escarlate é uma peça e um romance de aventura escrito por Emma Orczy. O personagem principal é o representante original do "heroi com identidade secreta" que foi percursor de criações como Zorro e Batman. O que seria dos personagens incrives que os homens criaram sem a mulher que criou o conceito de heroi não é mesmo?

Julia disse...

São mulheres que estão copiando os personagens masculinos ou as indústrias que estão fazendo versões femininas dos seus personagens pra agradar um público e ganhar mais dinheiro?

Anônimo disse...

Inspiração é pegar carona na criação dos outros. Se a empresa mudou o sexo, raça, sexualidade de um personagem que é já da mitologia deles não é cópia, é uma adaptação e nem vem dizer que isso é absurdo pq os quadrinhos constantemente dão reboot nos seus universos. Eles matam e revivem personagens, fazem crossovers e por a vai. Então se vc reclama da mudança na raça, sexo ou sexualidade quando a essência do personagem não mudou, vc tambem tem que reclamar de todos esse reboots nas histórias que quase muitas vezes são bem precárias e mal-escritas.

D Stoffel disse...

Sofrem preconceito mas não retalhação como mulheres. A maioria das homens tentam intimidar as mulheres quando elas ficam em lugares tipicamente masculinos, vivem sofrendo piadinhas Até de professores, casos em faculdades de engenharia e informática e até de exatas não faltam.
vivem achando que a mulher não pode estar ali pois ela é tida como incapaz dentre outros adjetivos.

Anônimo disse...

Marvel(empresa que tem os direitos do personagem) decidi transformar o Thor em mulher = cópia descarada

Personagem X que é um heroi que usa uma identidade secreta para combater o crime é usado de base para o Batman heroi que usa uma identidade secreta para combater o crime = inspiração

ta certo ¬¬

Jonas Klein disse...

Anon 15:13

Essa e pra você _I_ Deu pra entender né...



Agora eu estou vendo uma discussão sobre propriedade intelectual aqui.

Eu acredito que qualquer outra pessoa de direita concorda que, só quem pode faturar pessoalmente e em termos matérias encima de uma invenção seja ela um personagem, maquina, remédio etc. e só quem criou aquilo que pode reclamar de uma descaracterização e receber reconhecimento pessoal, e lucro financeiro por ter criado aquilo, e não quem apenas usa o negocio, mas não teve nenhuma participação ativa no seu desenvolvimento.

Em resumo se eu criei personagem A, só eu tenho direto de clamar de uma eventual descaracterização sua, e também só eu tenho o direto de receber o reconhecimento pessoal por ter criado o personagem A, logo nenhuma outra pessoa no mundo tem o direto de ter qualquer reconhecimento pessoal encima do mérito do meu personagem A.

para terminar o desenho eu digo que, se eu criei algo o MERITO E EXCLUSIVAMENTE MEU, e não dos demais homens, das mulheres ou quem quer que seja.

Por fim quem não aceita esta regra, quer e cacarejar encima de ovos alheios.

Anônimo disse...

"Otimo que mulheres começem a programar, e criem sua própria cultura POP."

Cultura popular(POP) ou cultura de massa pode ser definida como qualquer manifestação (dança, música, festa, literatura, folclore, arte) em que o POVO(homens e mulheres) produz e participa de forma ativa.

Alguém aqui não sabe o significado de cultura POP.

Anônimo disse...

A discussão com os mascuzinhos de plantão se resume a:

... mimimi mulheres em lugares que são predominantemente masculinos...
...mimimi jogam videogame também, mas isso é coisa pra homem...
...mimimi roubam personagens dos games/HQs...

...mimimi eu sou tão homem que posso me comportar como um garotinho chorando pelos meus jogos e gibis que tive que dividir com a minha irmã...

Anônimo disse...

"Deixem nossas coisa em paz, e criem as sua KCT"
Foi voce e seus amigos que criaram essas coisas? Se não, então não é de voces.

Anônimo disse...

KKKKKKKKK, quando disseram que foi uma mulher quem criou a personagem do herói mascarado pude até ouvir o mundo desses babacas desabando aqui. Depois de tentar desqualificar o feito da Emma Orczy eles devem ter ido pedir à mamãe um mingau com toddyinho e um danone pra afogar as mágoas.

Anon das 11:45 que engraçado, Hitler pensava exatamente assim como você. Acho que não preciso dizer mais nada.

Fábio Mingau, não gosta do Wolverine e Homem de gelo gays, do tocha Humana negro, da Thor Mulher, etc? Não compra a revista. Pronto. Personagem negro desde a origem tem o Miles Morales, o novo Homem Aranha. Mas vc não liga, pq o que você quer mesmo é q não haja nenhum super herói icônico negro. O Tocha Humana passa a maior parte do tempo laranja, pra que se preocupar com a cor dele depois q o cara apaga?

Não gosta de ver seus antigos heróis gays? Sinto muito, Mingau, mas você não tem os direitos autorais; se o cara q tem esses direitos quiser fazer um Wolverine travesti, com silicone e todo depilado ele vai fazer e pronto. E se vender aí é q ele vai fazer mesmo! Choro de mascu não muda nada no mundo-ops, acho que fui direta demais. Bom, deixa o Fábio se recuperar do choque q eu continuo.

Thor mulher. Olha, Mingau, lamento te decepcionar, mas a regra é "Aquele que empunhar o martelo, se for digno, terá o poder de Thor". Não há nenhuma cláusula que exija genitália específica. A Mulher Maravilha já empunhou o martelo, a Jane Foster também. A Thor mulher é alguém que empunhou o martelo, era digna e portanto adquiriu os poderes de Thor, já q o antigo por algum motivo não quis mais o cargo. Já disse, não gosta não compre. Ninguém lá na Marvel liga se vc gosta ou não. Sua opinião apenas não é tão importante assim, a potno de uma empresa abrir mão dos lucros q estão tendo com essas mudanças pra q um mascu mimado não precise mais chorar as pitangas em blog feminista.

Bom, vou fazer um sopão comunitário ali com as male tears e já volto.

Anônimo disse...

alguem pode apagar os comentários do Jonas?
é tão senso comum e ridiculo que estão começando a me incomodar.
Cão que ladra não morde??? já viu o numero de casos de homicidio de mulheres que foram ameaçadas e fizeram o bo? vc acha q a policia se importa com bo de ameaças de morte?
pare de ser tão prepotente e faça a lição de casa antes de bostejar nos comentários.

Koppe disse...

No passado os quadrinhos americanos já tiveram bastante diversidade. Tinham personagens de todas as raças, histórias pra todos os gostos e eram lidos pelos mais diversos públicos, como mostra esse artigo:
http://www.buzzfeed.com/saladinahmed/how-the-comics-code-killed-the-golden-age-of-comics

Com a censura dos anos 1950 e o Comics Code, tudo isso foi destruído.

Agora, as editoras tão voltando a ter diversidade e os quadrinhos são lidos por vários públicos, não mais só guris adolescentes brancos. E tem um monte de gente ficando nervosinhos com isso, como se as editoras estivessem mexendo com algo sagrado. Mas na verdade elas só tão limpando parte da cagada que o Frederic Wertham, o Comics Code e os políticos oportunistas da época fizeram nos quadrinhos americanos.

Então, parem de criticar as editoras por colocarem personagens negros, homossexuais, hispânicos e mulheres nos quadrinhos. Em vez disso, culpem Wertham e o Comics Code por não ter personagens assim há muito tempo, criando uma lacuna que agora as editoras tão começando a preencher.

Anônimo disse...

Os homens precisam parar de ser tão miseráveis e parar essas choradeiras e estardalhaços sem sentido, reivindicando posse sobre as coisas, achando que que têm propriedade sobre o que quer que seja. Essa situação degenerada em que estamos onde os homens estão destruindo os ambientes naturais do planeta; expropriando os outros seres vivos, se apropriando de tudo com violência; se achando os donos do mundo, os donos das mulheres, das crianças, dos animais, da natureza, é uma ABERRAÇÃO! Na verdade, a humanidade pertence totalmente às mulheres. A própria vida dos homens é propriedade das mulheres. De quem vocês acham que vocês nasceram, seus vermes? Quem te gerou, quem te abrigou, quem fez você se desenvolver e te alimentou desde o começo com os recursos do próprio corpo, quem te pariu, quem cuidou de você e te criou foi uma mulher! O poder natural é das mulheres e as mulheres podem tudo! Porque tudo depende do poder feminino para existir, tudo!

Rodrigo disse...

Aí o gamer reclama do conservadorismo que diz que "videogame mata" e outras besteiras mais, enquanto ele mesmo não passa de um reacionário...

MrDissidiaFan disse...

@Jonas Klein: "Retardo" como ofensa é pejorativo contra deficientes, que também merecem tratamento igual. Eu não escolhi ser autista, por exemplo.

@Jéssica: "Shemale" é um termo transfóbico.

Camila Dias disse...

Olha, tenho que concordar. E só pra constar, agora pouco eu tava lendo sobre farsas ufológicas na net, e caí no blog de um cara chamado Rudy Rafael (não vou postar o link, mas o blog dele tá com esse nome).
Eu ri alto com tanta asneira que ele escreveu, até comentei nuns posts lá (ele diz que é reptiliano, encarnação de Osíris, e declaradamente misógino - condena mulheres sexualmente ativas).
E é gamer. Muito comum esse pessoalzinho que joga videogame e tem dificuldade de se relacionar falando merda na internet com ar de intelectualidade. Mas só ar mesmo, pq esse aí que citei não parece bater muito bem da caixola.
Será que é o fator comum de todos os masculinistas? Kkkkkkk

~Camila

Anônimo disse...

Kkkkkkkkk!
O homem é propriedade da mulher?! Como se a maquina de refrigerante fabricasse a coca cola. A mulher é simplesmente um casulo, que serviu de incubadora para os seres que criaram praticamente tudo que existe hoje, e isso inclui os computadores e celulares que vc está usando no momento, o teto sobre a sua cabeça e até as ideologias que as feministas seguem.
Então pense e me diga onde estaríamos hj se vcs não tivessem a proteção e a inteligência masculina desde os tempos mais remotos.

Rodrigo disse...

Marie Curie era melhor que Einstein, meu caro "Anônimo". Quantas falácias num só comentário.

Sérgio disse...

E em qual universo só os homens são violentos?

Jéssica disse...

"@Jéssica: "Shemale" é um termo transfóbico."

É para chamar de transexual homens que jogam com personagens femininos por acaso? Neste contexto o termo correto é shemale, mesmo. Ele não está sendo usado para uma pessoa real.

Bizzys disse...

"A mulher é simplesmente um casulo, que serviu de incubadora para os seres que criaram praticamente tudo que existe hoje"

Moço, você tá passando vergonha. Para começar, pesquise sobre Ada Lovelace, Grace Hopper e Hedy Lamarr (só para ficar no campo de "computadores e celulares") antes de falar esse tipo de merda.

Depois, os homens criaram as ideologias feministas? Por que eles inventariam um movimento que vai contra a dominância deles? Só se todos os homens fossem burros feito você para fazer uma coisa dessas.

Em terceiro lugar: vai ter mulher jogando e "invadindo as áreas masculinas" cada vez mais, até estarmos presente em TODOS os espaços que quisermos. O choro é livre.

Anônimo disse...

Vocês mascus são tão burros assim ou só se fazem?

Kittsu disse...

Camila: Dia desses encontrei um outro malucão com um papo muitissimo parecido, num mesmo tipo de site. É incrivel como pagava de "arauto moral e dispersor da palavra benigna celeste" e ali entranhadinho no meio do discurso estava uma misoginia absolutamente "realesca". E isso que o assunto nem era questões de gênero.
Nem vou zoar, vai que é doença.

Jéssica disse...

"isso inclui os computadores e celulares que vc está usando no momento"

Hey anon, adivinha quem inventou a primeira linguagem de programação, o primeiro compilador, a primeira linguagem de programação moderna, quem cunhou o termo bug, e as pessoas que operavam o primeiro computador eletronico de proposito geral? Todas mulheres. A primeira foi criada por Ada Lovelace, os outros três por Grace Hopper, e o computador se chamava ENIAC. E quem inventou a technologia que possibilitou o wireless? Outra mulher, Hedy Lamarr. Um monte de protocolos da internet também foram inventados por mulheres.

E sempre vale a pena lembrar que o pai da computação, Alan Turing, era gay (e inclusive morreu mais cedo do que deveria devido as punições que sofreu).

Anônimo disse...

Primeiramente, a mulher nunca foi uma mera incubadora. Existe o nucleo do óvulo que se junta ao do espermatozoide, portanto quem fala que "todos nascemos dos testiculos" deveria enfiar a propria cabeça na terra, de tanta burrice que cometeu. O feto recebe dna tanto da mãe quanto do pai, mas por causa do dna mitocondrial o feto sempre terá mais material genetico vindo da mãe.
E mais: posso chutar que o maior causador de mortes de mulheres na historia humana não foram as doenças ou parto,mas os proprios homens. Que linda "proteção" que os homens nos dão ao nos prender ou nos fazer correr para não sermos estupradas e de ter nos proibido de estudar. Se a clonagem humana fosse legal, eu teria minha propria filha, enquanto os homens até para terem clones precisam de óvulos e ovários. Existem espécies só de fêmeas, mas existe alguma com apenas machos? Como os biólogos dizem: se deus existir, "ele" é mulher.

Anônimo disse...

O que mais se vê aqui ultimamente, são Rads se passando por homem.

Anônimo disse...

Anônimo de 1 de maio de 2015 21:01
Já que a temporada na cadeia te fez bem, porque você não volta pra lá? Já tem misógino doente (pleonasmo, eu sei) demais do lado de fora, não há necessidade de mais um no meio da multidão.

Anônimo disse...

Não adianta sonhar, mascu das 21:17, você não sobreviveria fora do porão da sua mãe sem ela para te levar toddynho e misto quente todo dia. O "meio do mato" não serve para você nem para a maioria dos homens modernos.

Anônimo disse...

O que mais se vê aqui, faz muito tempo, são mascu trolls falando merda. Pra variar.

Anônimo disse...

Não deem atenção a esse lixo, deixem falar sozinho.

Anônimo disse...

No meio do mato, as mulheres poderism simplesmente se unir, como em acontece em várias espécies, ou simplesmente matar a maioria dos fetos masculinos que nascerem para diminuir a quantidade de inimigos. Mas ainda bem que não vivemos no meio do mato.

Anônimo disse...

Homens só se sentem poderosos e superiores às mulheres porque escravizaram e adestraram as mulheres para venerá-los e servi-los. Sem a adoração e a subordinação das mulheres, homem é um nada.

Anônimo disse...

Se todas as mulheres simplesmente deixassem os homens, se recusassem a ter qualquer coisa a ver com qualquer um deles, todos os homens, o governo e a economia nacional desmoronariam completamente. Mesmo sem deixar os homens, as mulheres conscientes da extensão de sua superioridade e de seu poder sobre os homens, poderiam adquirir o controle absoluto sobre tudo dentro de poucas semanas, poderiam efetuar a total submissão dos machos às fêmeas. Em uma sociedade sã, o macho trotaria obediente atrás da fêmea. O macho é dócil e facilmente conduzido, submetido sem esforços ao domínio de qualquer fêmea que se importe em dominá-lo. Na verdade, o macho quer desesperadamente ser conduzido pelas fêmeas, quer a Mamãe no comando, quer abandonar-se aos cuidados dela. Mas esta não é uma sociedade sã, e a maioria das mulheres não é nem mesmo vagamente consciente de sua situação em relação aos homens.

Rodrigo disse...

E de novo a discussão enviesou para esta tangente, digo, pra esse monte de asneiras.

Lembrei-me agora, daquela ameaça de bomba na Video Game Awards, pelo simples motivo de que Anita Sarkeesian receberia um prêmio no dito evento.

Anônimo disse...

Para com essas postagens, Psy.

Anônimo disse...

Disse o homem...

Mascu nojento que não enxerga direito nem o próprio umbigo sujo.

Anônimo disse...

“O poder falso do macho - que, na realidade, é uma forma de controle, contração e tensão - mostra uma atitude manifestadamente débil, porque nos mantém atados à frágil sensação do ego. No fim das contas, a vida desafia continuamente todo intento de controlá-la, e a energia que investimos em manter nossas defesas não faz mais que despojar-nos de nossa força.”

John Welwood

Rodrigo disse...

Mas há quem se salve na comunidade gamer, afinal há gamers feministas, gostem do termo ou não.

Camila Dias disse...

Misoginia é doença mesmo, Kittsu. Tudo isso que estão falando aí sobre ódio contra mulheres no meio gamer, já tive o desprazer de ouvir de mascutrolls amigos de um ex namorado. E o pior é que eles citavam um monte de filósofos misóginos pra corroborar as "verdades convenientes" deles que, detalhe, eram péssimos com mulheres (que são vistas como inferiores e com pouca ou nenhuma capacidade intelectual).
Inclusive, quando terminei com esse ex, o que eles falaram? Que ele me "upou" (nota o linguajar) e por isso levou um pé na bunda, tipo, querendo dizer que com mulher não se conversa, elas são apenas receptáculos, e caso o cara descuide, ela pode ficar "esperta" demais e isso não é bom pra ele.
Isso só me leva a crer que é proposital essa cultura da mulher bibelô.

Anônimo disse...

Mesma bosta. Tudo misógino idiota e frustrado querendo pagar de fodão na internet ocupando espaço no mundo desnecessariamente.

Anônimo disse...

Vai carpir um lote, vai bater uma laje, mascu escroto inútil, vagabundo.

Anônimo disse...

Lola apagou todos os comentários do mascuzão misógino declarado, agora aqui ficou cheio de comentário meio sem nexo...

Samantha disse...

Não foi a Lola quem apagou, fui eu. Já adianto porque eu também deletei uns comentários tranfóbicos aqui,

Honestamente, os comentários dos mascus estavam indigestos e melhor tudo sem nexo do que ter que ler aquele bando de besteira que desvirtuam os tópicos.

Anônimo disse...

Ah tá! Ok então.

Também deu ânsia de vômito aqui ler aquelas bostas que ele digitou...

Marcelo Pierotti disse...

Não consigo entender a necessidade desses otários em inventar cenários mirabolantes nos quais provariam a superioridade masculina. Ou o mané que fala praticamente para cada qual pavimentar sua própria estrada por algum motivo esquisito que não pude captar.

Cara, vivemos em uma sociedade. Você pavimenta uma porra de rodovia para todo mundo passar, sendo homem ou mulher. Uma técnica de laboratório vai dar uma olhada em seu exame de sangue sendo você homem ou mulher. Uma médica vai tentar te deixar saudável sendo você homem ou mulher.

Qualquer bom profissional e cidadão vai fazer o melhor para todo mundo porque assim nós prosperamos como grupo.

Aliás, não sei se vocês sabem, mas parece que chimpanzés estão aprendendo a fabricar e usar lanças. E, olha só, as fêmeas parecem ser as pioneiras nisso. Pesquisadores, agora, pensam na possibilidade de o mesmo ter ocorrido com a espécie humana, quer dizer, as fêmeas inventando essas ferramentas e tal.

(aqui está uma fonte: http://www.iflscience.com/plants-and-animals/innovative-female-chimps-may-have-pioneered-tool-use-hunting )

Isso, como homem, te incomoda? Por que? Qual a diferença, quando levou nossos ancestrais adiante em nossa jornada?

Fica claro, para mim, que os sujeitos que choram para serem donos do mundo têm problemas maiores dentro de si do que fingem advir do mundo "feminazi" ao seu redor.

Cresçam, seus molequinhos babacas.

Samantha disse...

Agora aproveitando minha parada por aqui, vou deixar meus dois centavos sobre o assunto.

Eu não vou me chamar de gamer porque odeio o termo e porque jogo coisas muito mainstream. A questão é que eu sempre fui doida por jogos. Jogo videogame, jogos do facebook, jogo WoW, xadrez, jogo de tabuleiro. Minha verdadeira paixão são os rpgs e os jogos de survival horror (Resident Evil das antigas).

Não bastasse isso, eu também jogo card games. Joguei Pokemon quando era mais nova e hoje jogo Magic. Jogo em loja, participo de campeonato, jogo o Friday, tudo normal.

Eu sempre notei uma condescendência irritante dos homens com os quais eu interagi. E notei que nem sempre foi assim. Quando eu era criança, tudo era normal, todo mundo era igual. Bastou eu saber que eu era mulher e que eles eram homens que ponto, eu deixei de ser vista como uma companheira de jogatinas e passei a ser a "mina que gosta de coisas dos garotos".

Se eu joguei algo bem, é porque eu tive sorte de principiante, risos. Se eu joguei mal, todos olham como se eu fosse uma coisinha bobinha tentando fazer algo acima da sua capacidade.

Isso sem contar as piadas que os caras sofrem por perder para mim, uma reles mulher.

Ainda, de brinde, comentários machistas e piadinhas com o meu namorado (nós jogamos essas coisas juntos). É irritante. Mas, talvez por eu ter 27 anos, eu já toquei tanto o foda-se que eu não me importo mais. Apenas trato com desprezo e sigo a vida.

Camila Dias disse...

Sobre pavimentar rodovias, fui eu quem disse. Pq né, o cara vem aqui postar um monte de inutilidades e se gabar por ser psicopata (se é que é vdd) enquanto tem muita coisa útil em que usar a força física.
Olha, muito bom que os comentários tenham sido excluídos, pq me deu vontade de vomitar.

Kittsu disse...

"A culpa do feminismo estar crescendo é dos próprios homens, que aceitam namorar bagulhos como esta Samantha ou casar com monstros como a Dolores.
Vou ser sincero, eu prefiro viver de punheta a me casar com estes pedaços de lixo."

HAHAHAHAHAHAHAHA putz meu que perda para a humanidade. Ficou todo mundo tristinho por causa disso. ahahahahahaha

camila santos disse...

Não acho que as mulheres aqui tão sendo misandricas os homens falam merda e as mulheres tem que responder bonitinho? Me poupe, mulher não tem sangue de barata! 21:17 vai dizer que todos cometarios aqui são de feministas radicais se passando por homens? eu posso até não concordar com certas coisas das radicais mas que as conhecem sabe que elas não perderiam tempo se passando por homens...

Anônimo disse...

Absurdo é ter mais comentários no post sobre video games do que no dos professores do Paraná. Lamentável.

Anônimo disse...

É que homem é mais narcisista por isso são tão chatos depois que sofrem frustrações em vez de simplesmente ter a maturidade de baixar a bola.

Anônimo disse...

Não adianta, anom das 04:15 e 04:30. Eu também pedi para que explicassem certos fatos a um bom tempo e simplesmente fingiram que nem viram.
Peraí camila santos. Não é pra responder bonitinho, mas acontece que se nivelaram ao crianção e como a anom das 40:30 disse se trocasse os termos...

Camila Dias disse...

Por isso que é difícil pra muita gente manter sites no ar. É muito ódio gratuito. Não sei como as moderadoras aguentam ler tanta porcaria.
Liberdade de expressão às vezes me soa como liberdade pra ameaçar, pra ser tudo de mais asqueroso que uma pessoa consegue. Isso em qualquer lugar e sobre qualquer assunto, não só aqui.
Faz muito sentido uma frase que li há algum tempo, que "não há assuntos que não se discute, e sim pessoas com quem não se discute".

Anônimo disse...

"21:17 vai dizer que todos cometarios aqui são de feministas radicais se passando por homens? eu posso até não concordar com certas coisas das radicais mas que as conhecem sabe que elas não perderiam tempo se passando por homens..."
+
Não está enganando ninguém RadFem.

Anônimo disse...

Homens e mulheres não são intercambiáveis. Não tem lógica ou qualquer sentido na realidade essa estratégia masculinista ou retórica estúpida delirante (ou o que quer que seja essa imbecilidade egocêntrica infantilóide) de trocar macho por fêmea/fêmea por macho e homem por mulher/mulher por homem em falas ou textos feministas. Aliás, propor fazer isso só mostra muito o que pensa quem propõe esse tipo de absurdo irrealista. Acordem!

Anônimo disse...

Misandria não existe, mas já que você insiste, eu atendo no particular, basta você vacilar.

Samantha disse...

O mascu que me chamou de bagulho fez meu dia hoje. Eu me sentiria mal se eu atraísse de qualquer forma um ser repulsivo desses.

Já posso respirar aliviada. É bom saber que eu não atraio babacas.

Anônimo disse...

E você não engana ninguém, mascu

Anônimo disse...

ABSURDO IRREALISTA? "Acordem!"? Não fui eu que fiz o comentário das 04:30, mas não concordo mas nem um pouco com o anom das 13:05. Só fez desqualificar em vez de dizer o porque que é um absurdo irrealista nem disse por que homem e mulheres não são intercambiáveis.

Anônimo disse...

O mascutroll delirado tá querendo uma explicação, gente! Cadê a explicação do mascuzão?

Quer um leitinho com biscoitos pra acompanhar também não, mascuzão?

Anônimo disse...

Mascuzão o caramba, sou mulher. Por que simplesmente não respondem em vez de ficar de ironia e desqualificação? É porque realmente a outra tá certa mas não querem admitir? Voces é que são tão infantis quanto os que voces chamam de mascus.

Anônimo disse...

Ah mano, sei la, nao tenho nenhum problema com homem aranha negro ou thor mulher, mas wolverine baitola ja acho mancada.
Bom, pelo menos eu sei que o goku e homem

camila santos disse...

Comentários* Se algum homem falar com educação aqui eu vou responder com educação, o que eu não entendo é ter que ler tanta merda e ainda responder com educação se não eu sou misandrica! bem a mulher não é uma pessoa então não fica de saco cheio não é mesmo...

Anônimo disse...

Anon das 03:10, você tem o direito de ter essa opinião, de não gostar do Wolverine sendo gay e falar sobre ela. O problema são esses chatos chorando como se voltar a haver diversidade nos quadrinhos fosse o fim do mundo. Se eles não gostam disso, é só não comprarem a revista e pronto. Eu faço isso com a DC, desde os novos 52 que a DC não vê um centavo meu; e dou grana pra Marvel todo mês. Pronto. Não precisa queimar o fígado nem se passar por babaca na internet, tipo o Fábio Mingau e o cara do ""Deixem nossas coisa em paz, e criem as sua KCT"".

Simples, né mascus? É, tô falando com vocês agora, só pra irritá-los mesmo. Não precisa de litros e litros de male tears num blog que claramente discorda dessa postura "Só homem branco e hétero entra!" de vocês. É só... não comprar. Pronto. Acabou. Principalmente considerando que um pouco mais de diversidade nso quadrinhos não faz mal a ninguém, é uma coisa positiva; e o machismo de vocês só faz mal.

Veronica Aveline disse...

Estava assistindo a law & order SVU e fizeram um episódio muito parecido com essa trama toda dos gamers. Quem tiver interesse é o episódio 14 da 16 temporada.