domingo, 24 de maio de 2015

CLARO QUE EXISTEM MULHERES MACHISTAS

No post sobre dois professores que agiram mal, um dos casos era o de um catedrático de Direito da PUC RS que disse que "as leis são como as mulheres, devem ser violadas". O pior é que houve uma manifestação com maioria de alunas mulheres para defendê-lo.
O fato ocasionou uma discussão na caixa de comentários sobre se existem ou não mulheres machistas, ou apenas validadoras do machismo, ou apenas vítimas do machismo, ou apenas mulheres que internalizaram e reproduzem o machismo. Acompanhe aqui os melhores momentos:

"Me desculpem, mas mulher que chama a outra de 'vagabundinha' não precisa de 'acolhimento' e 'educação' merda nenhuma." (Raven)

"Esse papo de que não existe mulher machista já deu né? 
Gostaria que me explicassem como as moças que defenderam o professor, a ponto de pateticamente terem adotado bigodes fakes e criado a #somostodosAzambuja são vítimas e estão 'apenas' reproduzindo o machismo por serem pobres almas desavisadas. 
Eu entrei no evento para ver qual era e me deparei com uma série de moças brancas, bonitas, no padrão de beleza vigente, inteligentes, e que cursam uma faculdade particular de direito.
Vi essas mesmas moças silenciando várias garotas que aderiram ao protesto contra o professor e desqualificando as denúncias dizendo que 'era coisa de quem não tinha prestado atenção na aula'. 
Vi as mesmas garotas deixarem homens me atacarem (coisa do tipo como você é advogada e escreve errado na internet hahaha). 
Então desculpa, mas as moças aí não são vítimas do machismo, são a causa do dito. São as modelos do patriarcado que servem para homens dizerem 'viu, se elas não se importam, vocês também não deveriam se importar'". (Samantha)

"As moças são também vítimas, elas estão numa Síndrome de Estolcomo pensando que ficar do lado do opressor será menos pior; algumas mulheres acham melhor ficar ao lado dos homens se auto oprimindo ao invés de se ajudarem." (D Stoffel)

"Bom, já expressei meu incômodo com isso de 'mulher machista' vs. 'mulher que reproduz machismo'. 
Compreendo que todas, cedo ou tarde, vão ser massacradas pelo machismo. O que essas mulheres fazem é dar um tiro de morteiro no pé. 
Mas de 'boinha' -- elas não merecem chazinho (só se for de cicuta, como disse a Raven) nem abraço. Tomar esse tipo de atitude é ser condescendente com o mal que elas causam. O machismo delas é tão destrutivo quanto o machismo vindo dos homens.
Além do mais, é muito fácil falar em abraços quando não se foi/é vítima por anos a fio de uma machista." (Jane Doe)

"'Ah para né! Pra mim essa papinho de 'mulher só reproduz o machismo' é só conversinha pra tirar o delas da reta'.
Então me explique como uma 'mulher machista' se beneficia de alguma forma com o machismo?
É como um negro achando que tem benefício com a escravidão, e servindo de 'capitão do mato' para o seu 'dono', que jamais vai vê-lo como um igual, mas sim como um inferior útil.
O feminismo deve sim procurar abrir os olhos dessas mulheres, e não julga-las, 'pondo o delas na reta', seja lá o que isto queira dizer.
Enquanto nos dividimos em 'mulheres machistas' e 'mulheres não machistas', os verdadeiros inimigos machistas se beneficiam de nossa divisão, nos iludem com bobagens românticas heteronormativas. 
Devemos unir esforços para desconstruí-los, e como biologicamente não podemos deixar de co-exitir com eles, pelo menos, podemos torná-los mais humanos". (Anon)

"Anon, esse argumento de 'não existe mulher machista porque ela não se beneficia do machismo' não é bom. Primeiro que vc não precisa se beneficiar de algo pra ser algo. Muita gente é e faz coisas que vão contra elas mesmas por ignorância. Segundo que há, sim, mulheres que se beneficiam do machismo. Uma mulher que quer ser avaliada apenas pela sua aparência, por exemplo, poderia estar se beneficiando do machismo, pelo menos a curto prazo. 
Temos que combater sistemas -- machismo, racismo, homofobia, transfobia --, não pessoas. E não há divisão entre mulheres machistas e não machistas. As mulheres são 'divididas' em várias outras categorias. E, pra uma corrente que diz que 'não se deve julgar mulheres', o que mais vejo feministas radicais fazendo é julgando mulheres (e homens também). E não estou só falando de mulheres trans..." (euzinha)

"Sobre dividir mulheres em machistas/não machistas, só penso o seguinte:
Eu sei que tem muita mulher que fala/faz bosta machista. Mas enquanto outras ficam apontando que 'tem mulher tão machista quanto homem', os homens em geral passam pano pra todas as merdas que os outros fazem/falam. Isso pelo menos a gente tinha que aprender com eles.
Não acho que essas moças aí do protesto a favor do professor merecem chazinho e abraço, mas nem perderia tempo brigando com elas por causa do machismo, porque eventualmente mulher se ferra só por ser mulher, machista ou não. Quer aprender sobre feminismo ok, não quer, eu sigo em frente. Mas eu não aponto o dedo pra mulher porque acho que estamos todas no mesmo barco, no fim das contas. 
E só para esclarecer, não estou aplaudindo o machismo vindo das mulheres, só acho que se for pra brigar, melhor brigar com quem me oprime. Novamente: isso vale para mim, não estou querendo mandar no comportamento de ninguém." (Bizzys)

"'É muito fácil falar em abraços quando não se foi/é vítima por anos a fio de uma machista.'
Que frase...QUE FRASE. Se alguém aqui ainda acredita nessa lenga-lenga de 'mulher só reproduz machismo', essa frase pra mim já exemplifica muita coisa." (B.)

128 comentários:

Marcelo Teider Lopes disse...

Lembro de uma coisa que uma amiga falou uma vez, mais ou menos assim:

"Todxs somos machistas. Vivemos numa sociedade machista. Todxs somos ensinadxs a sermos machistas. O que algumas pessoas fazem é tentar desconstruir isso."

Anônimo disse...

É óbvio que o machismo das mulheres é tão destrutivo quanto o dos homens. Afinal as mulheres machistas estão cometendo os femicídios, estuprando, assediando, humilhando, sacaneando, espancando, degradando e gozando em cima da opressão das outras, tudo isso em proporções comparáveis ao praticado pelos homens. Talvez em proporções maiores até, quem sabe?

Ah, e mulheres machistas não são vítimas do machismo, elas são a causa do mesmo! As mulheres tão dominando o patriarcado juntinho com os homens, em pé de igualdade. Acho justo e bastante igualitário. É praticamente um feminismo, já que a maioria das correntes feministas afirmam que feminismo significa igualdade com homens. Como feminismo é igualdade, é plural (feminismos), multifacetado e todos (sic) tem espaço dentro dele, tá na hora de abrir alas pra essa vertente feminista moderníssima que já é tendência de 2015: o feminismo machista. Aposto que vai bombar!

Jonas Klein disse...

Não que eu esteja te criticando, mas não seria melhor Lola se você escrevesse um texto seu, do que fazer um post de pedaços de comentários?


De qualquer forma dizer que mulheres não são machistas, e tão infantil quanto acreditar no comunismo como solução para o mundo.

Tem mulheres que são ate mais machistas que muito homem e nem negam isso, o problema e que todos nos fomos criados numa sociedade que come, bebe, e respira machismo, e ai esta o cerne do problema, ninguém ninguém nada num tangue de esgoto e sai limpo dali, e igual querer que alguém que se criou numa sociedade machista nunca tenha nada de machismo no seu comportamento sem ter estudado o que é machismo e sexismo na pratica, e entender o mal que isto lhe faz a si mesmo independente ate de ser home ou mulher.

Eu mesmo apesar de nunca ter sido machista pra valer, não posso dizer que no passado eu não pisei na bola algumas vezes, por falta de esclarecimento sobre o assunto.

Anônimo disse...

Anônimo 12:28

Vou te contar uma coisa. Eu tive uma sorte imensa nessa vida de nunca ter sido estuprada. Mas se tivesse sido, minha digníssima mãe seria a primeira a: me bater por ter sido estuprada, me culpar por ter sido estuprada e JAMAIS me permitir denunciar ou falar do assunto por que pra ela, não há vergonha maior no mundo do que "filha puta" (por que não há estuprador e sim mulher puta). O dano causado pelo machismo dela seria equivalente ao dano causado pelo estuprador.

Ainda na minha família. Uma parenta minha apanha do marido. a mãe dela IDOLATRA o cara e JAMAIS permitiria que a filha o largasse. Ela prefere a filha cheia de hematomas e humilhada do que "sem homi". Permitir e incentivar o perpetrador a continuar com a violência é tão maléfico quanto a violência em si.

Eu poderia escrever uma lista imensa aqui, mas vou reiterar o que já disse - Muito fácil falar de abraços e algodão doce quando a machista em questão não é teu algoz.

Jane Doe

Anônimo disse...

Existe mulheres machistas, assim como existem negros racistas que falam como se fossem loiros de olhos azuis e a luta contra o racismo fossem um incômodo pra eles, também existem gays homofóbicos etc.

Tudo isso é motivo pros movimentos sociais se divulgarem mais ainda, procurarem se aliarem e não ficar brigando entre si.

Anônimo disse...

Jane Doe,

Você nunca foi estuprada porque sua mãe te ensinou a se defender e não ficou com esse papinho de "ensine os homens a não estuprar"!

Cada um que eduque seu filho pra realidade em que vive, e não fique esperando que os outros eduquem os filhos como você gostaria que fossem

Eu mesma disse...

Parece que para muita feminista, a guerra é contra os homens, não contra o machismo, por isso ignoram mulheres escrotas e machistas, como se elas fossem coitadas e não ferrassem a vida de ninguém.
Combater o machismo de um lado só, vai resolver tudo, vai mesmo.

Anônimo disse...

Com certeza existem mulheres machistas, mas é preciso observar que que é o real beneficiado são os homens e o próprio machismo...
Nem todo homem é machista, por exemplo, mas eles raramente utilizam seu espaço na sociedade para defender o feminismo.
Continuando sobre as mulheres, eu fui criada dentro de um modelo onde mulheres trabalham, tem seus próprios interesses e não dependem de homens...
Mas não nego que dessas msms mulheres já escutei discurso machista, pq fulana não "presta" ou que se eu não soubesse cozinhar não arrumaria um marido e etc...
O machismo é tão enraizado na sociedade que nem os percebemos, até questionarmos nossa posição na sociedade. EU tento ao máximo retirar discursos machistas da minha vida, parece coisa de lavagem cerebral e etc... mas eu vejo mães que incentivam suas filhas a reproduzirem esses discursos machistas e realmente vejo o quanto é difícil extirpar esse câncer da sociedade. Acho que repetiram taaaaanto esse lance da missão da mulher, do papel da mulher na sociedade, do lado maternal, que é difícil acabar com td de uma vez...

Anônimo disse...

Oin que cuti cuti seu comentário 13 e 02. Eu fui estuprada pelo meu irmão. E aí? Eu era uma safadinha? Não fui educada direito? Ou ele era um escrotinho desde adolescente? Pq afinal, fomos criados pelos mesmos pais.

Super buni seu comentário.

Anônimo disse...

A coisa é que homem machista sempre vai ser mais perigoso que mulher machista. Essas mulheres podem xingar as outras, falar besteiras mas ela que vai se dar mal ao não ter dignidade pela própria vida. O machismo do homem ataca psicologicamente e FISICAMENTE as mulheres.

Anônimo disse...

Acredito que muito do machismo proliferado por mulheres tem relação com a questão social e de classes.
O feminismo coloca mulheres rica e pobres, branca e negras, cis e trans como iguais. Mas no nosso país muito que está relacionado à preconceito tem a vertente da questão social inserida, ouvi uma frase de um gay que dizia: Eu com $$ sou respeitado e aceito, sou gay ou homossexual. Se eu fosse pobre seria bicha, veado e surrado na cidade."

Acredito que muito da luta feminista seja atingido por isso, mulheres na função de exploradora que garantem sua posição por conta do seu status social. Afinal msm sendo mulheres, mtas preferem manter sua posição social, a dar um pagamento digno a suas empregadas, ou uma vaga pra uma mulher trans, ou ensinar o filho "playboy" a não assediar meninas como se fossem produtos.

Anônimo disse...

Acho uma palhaçada e um porre essa coisa de que "Ai, não pode chamar mulher de machistapq ela não se beneficia do machismo, logo ela reproduz machismo e mimimi...".
Aí se você dá exemplos de como mulheres se beneficiam como nos casos das que usam o corpo sexualmente falando, pra ganhar algo em troca como dinheiro, falam que você tá confundindo os termos e etc.
Isso é um porre, é chato e inútil! Faz diferença a nomeclatura? Mts mulheres continuam agindo de forma machista com outras e ponto final. Mts por ignorância continuam a atacar as outras pra se sentirem aceitas pelos machos e outras continuam usando o corpo pra obter algo em troca.
Claro que no fim das contas machista nenhum dará crédito pra mulher que abana rabinho pra ganhar biscoito, é uma ilusão. Mas nessa ilusão várias continuarão sendo machistas com outras mulheres e usarão a sexualidade pra se dar bem.
Porém essa discussão tosca sobre como devemos nomear mulheres que têm atitudes machistas, não vai resolver porra nenhuma! É pura perda de tempo.

A. disse...

O feminismo, ou o que o feminismo buscar mudar na sociedade, é benéfico para algumas mulheres, e não a todas. A primeira coisa que, a meu ver, o movimento feminista deve fazer é se desassociar da noção de um movimento que busca o bem das mulheres em geral. Basta ver os tópicos defendidos por homens e mulheres feministas: legalização do aborto, desmantelamento da cultura do estupro, igualdade salarial, maquiagem, roupas e postura a serviço do patriarcado, o problema da cantada e a questão da violência contra a mulher. Bom esses são alguns tópicos. O que eu quero mostrar é que o movimento feminista defende coisas diversas. Algumas delas são, certamente, facilmente defendidas por grande parte da população, sejam homens ou mulheres, como o a punição da violência endêmica contra as mulheres na relação conjugal e, em menor nível, a defesa da igualdade salarial entre homens e mulheres. Bom, mas muitas mulheres não se sentem prejudicadas em relação a outros tópicos. A questão do aborto, por exemplo, tende a ser vista por muitas mulheres como uma questão de princípio (defesa da vida), e não uma questão de controle sobre o corpo da mulher. Muitas mulheres não se sentem constrangidas diariamente (talvez porque estão acostumadas ou talvez porque não problematizam a questão). O que eu quero dizer que, em alguns aspectos, somente algumas mulheres sofrem e são restringidas pelo machismo. Maquiagem e modo de se vestir geralmente é visto como uma escolha pessoal por muitas mulheres. Elas não se sentem obrigadas. E aí que o discurso feminista, a meu ver, erra. Ele tende a falar: olha como há uma imposição para que mulheres usem maquiagem. Mas muitas mulheres, ao ler/ouvir isso, tendem a achar que o feminismo problematiza coisas que elas não se importam realmente. O feminismo deve ver as mulheres como diferentes. O feminismo não deve buscar a igualdade a qualquer custo, mas a possibilidade da igualdade, isto é, a liberdade. O feminismo tem de mostrar que algumas mulheres são diferentes e querem coisas diferentes, assim como alguns homens. A questão da cultura do estupro, para mim, é significativa. O que as mulheres geralmente pensam sobre isso? A mesma coisa que muitos homens: 'a mulher se expôs', 'quem mandou beber', 'olha a maneira como ela se veste'. As mulheres julgam as mulheres e legitimam o estupro. Isso ocorre porque muitas mulheres não se veem na situação da outra, a estuprada, porque elas não são 'vadias' como aquela. Da mesma forma, são poucos os homens que são afetados pelo machismo. Estou dizendo isso porque tem um movimento antifeminista que tende a dizer que o patriarcado tolhe a liberdade igualmente tanto de homens, quanto de mulheres. Talvez seja verdade que tanto homens e mulheres jogam num campo restrito e são igualmente não livres. Mas a questão é que são muitos os homens que estão satisfeitos com o seu campo de liberdade e são poucos os homens que são oprimidos pelo machismo (geralmente gays, homens sentimentais, diferentes, os que têm uma vida sexual frustrada, os que são considerados incapaz na realização da sua masculinidade, aquelas que são excluídos dos grupos de homens). É somente também uma parte das mulheres que são afetadas de maneira drástica pelo machismo. Essa parcela é maior do que a parcela de homens afetados pelo machismo. Muitas mulheres só passam a perceber o mal que a sociedade sexista que causa quando passa por algum aspecto menos corriqueiro, como gravidez, julgamento por causa da sua vida sexual, exclusão, abuso, estupro, culpa.

Anônimo disse...

Você nunca foi estuprada porque sua mãe te ensinou a se defender(...)

Não, não... eu me lembro claramente de ela me dizer inúmeras vezes que se um homem tentasse algo contra mim era pra eu ficar bem quietinha e obedecer... afinal se um escrotossauro me agredisse, é por que eu tinha feito algo errado...

Jane Doe

A. disse...


Eu falo isso, porque eu reconheço a unidade do humano. Um negro que se deu bem na vida e que adota uma concepção liberal individualista pode rechaçar as lutas contra o racismo. E isso acontece porque, neste caso, o racismo tende a afetar ele num grau muito inferior. Um negro rico continuará vivendo numa sociedade que impõe padrões de beleza branco, mas já não correrá tanto risco de bala. O racismo atingi-lo-á num grau menor. Vocês conseguem perceber isso? Percebem que muitas pessoas justificam sua posição em mérito?

Da mesma forma, muitos gays se veem distante da violência, inclusive aqueles que já estão com a vida mais feita.

O que todos esses movimentos têm em comum é a necessidade de olhar o outro como um ser livre e diferente, que vê de forma diferente os problemas, que quer coisas diferentes e tem concepções diferentes de como viver a vida.

Eu sou uma minoria, mas, sinceramente, eu não sofro nada por ser parte dessa minoria. E, ao dizer isso, sei que muitos sofrem. Eu não estou aqui por mim, mas pelos outros.

Anônimo disse...

E pela enésima vez... nunca disse que essas mulheres também não são vítimas de uma maneira ou outra.

E sim homens estupram e matam mulheres pelo simples fato de ser mulheres. Mas não consigo ver muita diferença entre a mãe que espanca a filha por que não se comportou como "moça de família" e o marido que espanca a esposa por que tinha muito sal na comida.

Entendam de uma vez por todas que o que eu, e muitas das gurias aqui estamos dizendo que negar o machismo dessas mulheres e trata-las apenas como pobre coitadinhas é ser conivente com a violência que propagam.

Alguém aí já disse - o inimigo é o machismo. Seja lá qual for a fonte do mesmo.

Jane Doe

camila santos disse...

Eu acredito que existem mulheres machistas porque querem e acredito que existem as mal informadas(já fui uma) não sabia o que era machismo nem que isso me fazia mal e também acredito nessa síndrome do estocolmo simplesmente porque vi um caso de uma mulher que foi estuprada pelo ex e que quando ia para faculdade convivia com ele porque não queria ser rejeitada pelas outras pessoas, acho que a sociedade culpa as mulheres por tudo então não tem como se sentir bem assim algo parecido acontece com os(a) lgbt eles(a) são atacados toda hora e ainda perguntam porque eles(a) não sentem bem em serem homossexuais, parece que as pessoas esquecem que eles(a) são humanos e humanas.

Anônimo disse...

Olha, ninguém aqui consegue ver que uma mulher "ser machista" é um mecanismo de defesa que elas encontraram pra sobreviver no patriarcado?

As escravas da beleza, as chefes agressivas, aquelas que perpetuam piadinhas e estereótipos... Aquelas que julgam as outras, desde o "tem que se dar valor pra ser valorizada" e o "acredito que todo mundo pode fazer o que quiser, maaaaaas..."

Tudo isso é um meio de sobrevivência internalizado. Ser "um dos caras" pra provar que é humana. Tentar jogar o jogo pra não ser boicotada ou agredida. Visibilidade, respeito, esse tipo de coisa.

É injusto? Pode ter a ver com privilégios fora das categorias de gênero, pelo isolamento do mundo que isso produz? Sim, mas as loiras branquelas ricas não são as únicas. É uma espécie de cegueira e maluquice? Sim.

Mas quantas de vocês já suportaram zombaria, violência, humilhação? Desde gente escrotinha no facebook a violência sexual? Não parece mais simples abrir mão dessa visão de mundo e atacar suas semelhantes pra acalmar essa entidade que é o machismo? E como superar essa violência a ser cometida por si própria se não se convencendo de que "elas mereceram"?

Anônimo disse...

Por que estão apagando comentários que apenas falam a verdade?

Só vou acreditar em feminismo, quando uma mulher se relacionar com um homem igual a ela tanto financeiramente como fisicamente!

Mônica de Freitas disse...

Ao meu ver, apesar de não matar e estuprar mulheres diariamente, acredito que mulheres machistas são mais nocivas. E vou explicar por quê. Enquanto tiver mulher defendendo os homens, haverá homens se achando o donos do mundo. Isso porque somos mais da metade da população mundial.
Se um número significativo de mulheres seguissem o feminismo e dissesse não ao machismo, acredito que os homens se sentiriam acuados, porque não terão mais aliadas para dizer que tudo está certo do jeito que está.
Me incomoda muito quando estou com minhas amigas e aparece uma garota com a roupa curta e começam as piadinhas: "Quanto será que custa?" "Já deu para quantos hoje?". Ouvir isso de um homem é revoltante, mas ouvir isso de uma mulher é deprimente. E a depressão é mais nociva que a revolta.
Você fica se perguntando: por que uma mulher gosta tanto de tratar uma semelhante assim? Será porque se sente confortável sendo uma "moça de família"
Outro dia mesmo me peguei em uma discussão que começou com a seguinte frase: "A garota que tem suas fotos vazadas na internet tem tanta culpa quanto o cara" E isso vinha de uma garota. Eu me posicionei contra essa frase e outras garotas vieram em massa para cima de mim.
Quero dizer, é tão difícil compreender a dor de outra pessoa? Ver algo assim me deixa triste, sinceramente, é pior que um sentimento de raiva e revolta que me dá quando um homem diz isso.

Jonas Klein disse...

Anon (ou melhor Claudio Babaca) 14:28

Sim e eu só vou acreditar que uma mulher pode se relacionar com um homem igual fisicamente a ela, quando uma mulher tiver pênis ou um homem tiver vagina, seios e menstruaçao.

Donatien Alphonse François disse...

Anônimo 13: 28

Eu não sei em que mundo você vive, mas no mundo real, habitado por pessoas de carne e osso com sangue correndo nas veias, algumas mulheres prejudicam e muito outras mulheres, seja com mutilação genital, ou mais recentemente "o caso da falsa médica" que mutilou o corpo de várias mulheres injetando silicone industrial nas nádegas delas, tem pelo menos um caso de uma vitima que pode ficar paraplégica e para piorar, ela não ficou presa, riu da justiça e faz ameças as vitimas. Não acho que ela esteja simplesmente sendo ou reproduzindo machismo, está sim sendo canalha, oportunista e criminosa. O fato é que muitas mulheres não sentem sororidade/empatia por outras mulheres, ao contrário, as veem como rivais, isso incluí mães e filhas, já passou da hora de muitas de vocês pararem de ver o mundo com lentes maniqueístas, onde homens são em sua totalidade são "opressores" e mulheres "oprimidas" isso está bem longe de ser verdade. Dito isso, não estou ignorando o fato de que muitas mulheres são vitimas todos os dias de seus maridos, pais e namorados, vindo a óbito em muitos casos, assisto jornais todo dia e vejo muitas atrocidades como essas. O meu ponto é que ignorar a realidade não fará com que ela mude, mesmo que todos os homens se tornassem feministas e acreditassem na equidade de gênero, as mulheres ainda teriam que lidar com fato de que muitas mulheres são perigosas para outras mulheres.

Anônimo disse...

Mecanismo de defesa?? É essa a desculpa pra tanto machismo por parte das mulheres? Desculpe, mas não cola. É muito mais fácil ficar ao lado de quem se dá bem, e isso tem outro nome.
A cultura do machismo é tão enraizada que realmente, tem muita mulher que faz de tudo pra agradar homem, porque é isso o que é imposto desde que nascemos. Só que os tempos mudam e as informações estão muito mais acessíveis, será que é tão difícil pra uma mulher que tem acesso á tudo se informar sobre feminismo?
Isso tudo me lembra o Blade, que odiava os vampiros, mas odiava mais ainda os humanos que se aliavam aos vampiros porque eles eram mais fortes (a comparação é limitada, porque concordo quando a Lola diz que o homem não é o inimigo, e sim o machismo).

Anônimo disse...

Muitas das mulheres machistas ainda estão presas em uma mentalidade do romantismo de que algum dia encontraram o seu "principe encantado" e um final felizes e para sempre, por isso acabam tendo raiva das feministas por estas mostrarem que não existe nenhum principizinho e que nem sempre o final é feliz...

Anônimo disse...

Concordo com quem falou da questão social, basta ver nos países mais ricos tem que ter igualdade de gênero não tem nem como não ter senão o país não cresce.

camila santos disse...

Mulheres machistas existem afinal todas mulheres foram criadas por pais machistas pode se dizer que machismo é cultural mas como eu disse existe mulheres que falam tanta merda e nem sabem que isso ta fazendo mal a ela mesmo e a outras mulheres e existe mulheres que são machistas porque querem elas chegam a serem egoístas porque elas ver casos de vários tipos de crimes sendo cometidos contra mulheres e não ligam porque afinal isso não acontece com elas e vem sempre aquele papo somos todos humanos eu poderia até acreditar nisso mas eu não vejo mulheres saindo por ai dando porrada em homens porque é legal, a diferença de uma mulher machista e um homem machista é visível a mulher não ganha nada com isso.

Anônimo disse...

Brad Pitt e Angelina Jolie são "iguais" fisicamente e financeiramente. Pode virar feminista anônimo

D Stoffel disse...

Também acho se tiver mulher defendendo mulher como homem se defende ia ser incrível .
Homem tem ódio gratuito a mulher tava lendo uma postagem e do nada o cara falou tudo puta numa postagem que não tinha nada a ver acho até que era gay.

E se as mulheres ficarem do lado deles é muito mais nocivo só dá combustível, agora se as mulheres se unirem eles perdem a força.

D Stoffel disse...

Camila santos é como uma sindrome de estolcomo elas pensam que se ficarem do lado deles vão sofrer menos é uma ilusão.

Eu canso de ver mulheres falando feminismo é chato mas elas não sabem que feminismo é chato porque machismo é chato.

Anônimo disse...

mulher machista é como judeu nazista

Anônimo disse...

off topic
Tem essa foto
achei muito legal

http://s5.favim.com/orig/140924/equal-rights-equality-feminism-feminist-Favim.com-2093855.jpg

homens andando de salto pedindo se coloquem nos sapatos dela, contra violência.

Zero disse...

lembram do filme A Outra Face?

quando Cage (bandido) está como Travolta (policial), ele dá um canivete pra filha do cara, e diz pra ela que se o namorado forçar algo, que ela o corte.

ou seja, o bandido tinha mais noção do risco que o pai bundão que não sabia de nada.

eu faria o mesmo, todas minhas filhas (se eu tivesse) teriam canivetes ou coisas assim...

Patty Kirsche disse...

Eu acho um pouco problemático dizer que mulheres são machistas, porque o termo "machismo" é muito mais ligado a um ideal de macho que a comportamentos femininos. Mas eu diria que, se uma mulher discrimina outras mulheres e ridiculariza o feminismo, então essa mulher é misógina sim.

Eu mesma disse...

Mecanismo de defesa? Ah é, não existe mulher escrota, mau caráter, criminosa, pedófila, estupradora... e se existir, é reação do patriarcado... Não dá, fala sério.
Lembro que com uns doze anos, fui na festa de um vizinho e uma garota que estava lá, devia ter minha idade, começou a me chamar de lixo do nada, pensando agora talvez ela gostasse do meu vizinho, não sei, só que lá na festa eu mal falei com ele, isso aí foi culpa do patriarcado?? Ou ela que era uma fdp mirim?
Na escola tinha um grupinho de nojentos que se juntaram para me zoar e humilhar por um ano inteiro e dois deles eram pobres meninas oprimidas, tão escrotas quanto eles, que achavam que eu não merecia respeito por ser gorda.
Quer que entenda o lado das pobrezinhas? Quero mais que se fodam.

Anônimo disse...

" Só vou acreditar em feminismo, quando uma mulher se relacionar com um homem igual a ela tanto financeiramente como fisicamente!"

O que isso significa afinal...
Como igual fisicamente e financeiramente? O que é isso como vc julga alguém igual fisicamente?
Meu namorado tem 2 pernas, 2 braços, 1 cabeça e eu tb... os dois ligeiramente acima do peso...temos 3 cm de diferença de altura...
e o que isso tem haver com feminismo...
Ah temos a msm formação, ganhamos praticamente a msm coisa...

E o feminismo?

radscum disse...

Reaças acreditam em negro racista, mulher machista, gay homofóbico, pobre capitalista e outras ficções científicas.

Anônimo disse...

Anonimo das 13:12, concordo totalmente. As feministas ficam com este papo de sororidade e acreditam que as mulheres sao sempre vitimas, mas nao eh bem assim nao. E tem muito homem feminista por ai, mas que eh hostilizado.

E Anonimo das 13:28, o machismo das mulheres tambem ataca psicologicamente e fisicamente. Tenho um caso parecido com o que a Jane Doe descreveu na familia. Uma tia quis se separar do marido e minha avo foi contra. O marido abusava dela, batia, mas minha avo nao aceitava o divorcio. Ate a amante o meu tio levou para a minha avo conhecer e ela jogou na cara da minha tia que a tal mulher era bem melhor que ela, ja que "agarrou um homem que ela tinha deixado escapar".

lola aronovich disse...

Anon das 16:12, também tenho um pouco de dificuldade em entender como as pessoas são rankeadas fisicamente, mas é o seguinte: mascus dão notas pra aparência das pessoas. Eles têm tabelinha e tudo pra essas coisas. Uma mulher gorda, por exemplo, pra eles é no máximo um 3 (em 10), e alguns dizem que sequer pontua. E uma das maiores revoltas da vida dele é que eles, que são nota 5, 6 ou 7 (segundo padrões internacionais decididos por eles mesmos), não conseguem ficar com mulheres da mesma nota. É tudo matemático, saca? Hoje já deixaram alguns comentários por aqui dizendo que eu sou machista (?) por ter me casado com um homem fisicamente superior a mim. Ou seja, ele deve ser sei lá que número, e eu devo estar lá pelo abaixo de zero. Porque só a aparência é levada em conta pelas pessoas quando elas se envolvem com alguém. Porque as pessoas não mudam fisicamente em 25 anos (quando eu e o maridão nos conhecemos). Enfim, esses comentários são tão incrivelmente ignorantes e limitados que eu até deveria deixá-los, pra fazer rir.

Camila D disse...

Concordo. Tem muita mulher por aí que prefere apanhar, deixar filhxs apanharem/serem abusadxs, a denunciar o cuzão que vive dentro de casa ou mesmo dar no pé por conta da "imagem da família", pq não gosta de fazer cena (gaslighting), pq "ruim com ele, pior sem ele".
Ih, sou da sei lá qual geração consecutiva de mulheres assim. E cheguei pra quebrar essa maldição.

Camila D disse...

Vdd. O feminismo "burguês" geralmente tenta desclassificar, por exemplo, a luta do feminismo negro, com a justificativa de que ele não fala por todas, apenas pela mulher negra. Tipo, feminismo é pra defender as minorias ou o quê?

Anônimo disse...

lola vc acredita que homem machista é ruim de cama?

Anônimo disse...

Jamais compreendi porque algumas mulheres idolatram seus parceiros como se fossem deuses, ainda que eles ajam como uns bostas. E sejam uns bostas de fato no trato com sua própria família.

Vi isso em minha casa. É constrangedor mas meu pai era grosseiro, ignorante, muitas vezes cruel nas palavras e ainda assim tudo o que ele dizia era lei e não podia ser contestado. Todo mundo abaixava a cabeça. Desde pequena nunca aceitei essa autoridade abusiva e por isso ele sempre me odiou, era perceptível pelo seu olhar.

Depois de adulta fui agredida por ele algumas vezes e tudo o que minha mãe fez foi sair da sala para não ver. Repreendê-lo? jamais, imagina, eu mereci apanhar, deveria pensar ela. O motivo da agressão foi por eu estar bêbada mas esse homem poderia me conter facilmente sem precisar me bater e dar uma série de tapas em meu rosto enquanto eu estava caída no chão como ele fez. Lembro muito bem daquele dia.

Isso aconteceu faz 15 anos e me constrange tanto que nunca falei com ninguém. Mas hoje vivo minha vida sem idolatrar qualquer bosta de homem que seja. Se um dia me casar, o que acho praticamente impossivel pelas minhas convicções, que meu marido não espere de mim submissão.

Depois, quando falo que lembro da minha familia com nojo e revolta, a escrota sou eu.

Desculpem o desabafo.

Camila D disse...

Eu já pensei assim uma vez, mas mudei de ideia. Desde que minha mãe era viva eu tentava de todas as maneiras convencê-la a separar-se do meu genitor, mostrando os fatos (o que era certamente redundante), implorava pra ela tomar alguma atitude, pq não era só ela que sofria, mas eu e minhas irmãs e irmãos também.
E sabe o que ela falou, uma semana antes de morrer? Que não ia arriscar a alma dela pedindo divórcio, pq isso era lei de Deus -> marido é Deus na Terra.
Então ela morreu e deixou a merda toda pros filhos resolverem. O que aconteceu? Minha irmã mais nova foi abusada pelo genitor. Foi aí que tomamos uma atitude. E pode parecer cruel, mas que bom que minha mãe morreu, pq se ela estivesse viva, provavelmente teria acontecido algo muito pior.
E vários familiares sabiam da nossa situação mas nunca fizeram nada, inclusive minha avó foi uma das que disse que denunciarmos o genitor foi uma vergonha pra família, e que ela receberia ele em casa se ele fosse lá, pq afinal de contas era dever dela receber o ex-genro por educação. Deu pra sacar o mal que essas mulheres causam na vida das filhas/irmãs quando são cúmplices de abusos?
Então, por experiência própria, mulher é machista sim quando é condescendente com ele.

lola aronovich disse...

Anon das 17h, sim, em geral um homem machista é ruim de cama. Isso porque ele já vem com uma série de valores que afetarão o jeito que faz sexo. Por exemplo, ele pode achar que só homem gosta de sexo, que sexo só é importante pro homem, que dane-se o prazer da mulher. Um parceiro ou parceira que só se preocupa com seu próprio prazer o tempo todo é ruim de cama, a meu ver. Uma pessoa travada, moralista, também.

Anon das 17:05, pode desabafar!

Camila D disse...

Não peça desculpas. Vc não é a única que acha a família escrota. As pessoas com quem devíamos poder contar são as primeiras a nos virarem as costas quando precisamos delas.

Fê Cardoso disse...

Não sei se "machista" seria bem a palavra. Acho que concordo com a Patty que "misógina" seria mais adequado.

Fato é que tem muita mulher por aí sem um pingo de sororidade. Parecem estar sempre competindo com as outras em matéria de inteligência, beleza, popularidade, etc.....

Me parece que a questão é bem mais profunda e é claro que passa sim por uma educação machista desde a infância então não sei até que ponto elas podem ser responsabilizadas como se fossem homens.

Uma questão que talvez seja pertinente, apesar de não ter tanta relação com o tema, é que muitas, MUITAS mulheres pensam que o feminismo é apenas uma versão ao contrário do machismo, ou seja, que somos odiadoras de homens. Muitas gostam de manter aquilo que chamam de "romantismo" (e pra mim não passa de... machismo!), onde o homem paga as contas, dirige o carro, escolhe para onde irão passear.... Não sei se isso envolve uma falsa sensação de proteção ou sei lá o quê.
Se essa mentalidade fosse desconstruída teríamos um belo avanço. Às vezes o que falta é preguiça de ir atrás de informação (que existe aos montes) e abandonar o status quo.

Anônimo disse...

Eu sempre achei que o machismo fosse uma forma de controle, que condena quem não se enquadra em suas regras. Independente de ser mulher ou homem.

Anônimo disse...

Tem mulher machista sim, e que nem adianta tentar emponderar. Vejo isso no meu ambiente de trabalho, onde na minha área existem apenas duas mulheres. Sou nova lá e fiquei feliz de pensar que teria uma nova amiga, que a gente se ajudaria num ambiente 100% masculino, e o que, desculpem a palavra, essa vaca, fez na primeira oportunidade foi me sabotar. Quando vejo que a mulher é assim, nem perco meu tempo tentando emponderar, só ora gastar tempo e saliva, quero mais é que se lasque. De vítima do machismo pra mim, esse tipo de mulher não tem é nada.

Panthro disse...

Claro que existe mulher machista. Do mesmo jeito que existe gay homofóbico e negro racista. As pessoas não são coerentes e racismo, machismo e homofobia são ideologias, não nascem com a pessoa.

Isso significa que deve se odiar as mulheres machistas e querer sua morte? Não, né? O inimigo não é @ machista, mas o machismo. É uma guerra contra idéias, não contra pessoas.

Eu acho o Malafaia um imbecil, mas não desejo que ele morra, desejo que ele entenda o mal que ele causa pras pessoas e pare de fazê-lo. Eu não jogo pelas regras dele, de destruição do inimigo. É daí que advém a superioridade moral de se defender o fim do machismo, do racismo e da homofobia: É um mundo melhor pra todos. Até pra quem nos odeia.

Fê Cardoso disse...

De repente ela poder ser mais vítima - por se submeter e propagar comportamentos machistas - do que uma mulher que se perceba feminista e não admita tais coisas.

É muito triste uma mulher repetindo o senso comum patriacal.
Acho que o papel de uma feminista, nesse caso, seria o de conscientizar.

Já passei por situações de ser mal recebida devido essa competitividade feminina e, aos poucos, com paciência, mostrei não ser uma ameaça, e sim uma aliada, conquistando a confiança da mulherada.

Se nos calarmos diante de comportamentos como esse, estaremos contribuindo para que o mesmo se propague, e o objetivo da coisa é combater, né?

Anônimo disse...

Diva

Anônimo querido que falou a MERDA que a mãe chamando a filha de "puta" pq esta sofreu violência sexual, está "protegendo" a filha.

Um conselho:

Porque NÃO se mata, seu MERDA misógino, seu infeliz que esqueceu que uma mulher te botou no Mundo, seu amigo de estuprador?
Conselho de como se matar, enfia um extintor de incêndio no teu rabo e vc vai ter uma bela hemorragia seu animal!!!!!!!!!
Faça este favor à Humanidade, se MATA!!

Zero disse...

acho tão tosco respeitar pai, serio mesmo.

eu sempre odiei o meu, e ele a mim.

já discuti com ele, mandei ele se fuder e não falo com ele há muito tempo. só nunca saímos na porrada.

as pessoas endeusam pai, pai não vale nada, é só um homem babaca que dentro de casa paga de fodão, mas na rua é um babaca sem valor.

eu já disse varias vezes pra vocês se livrarem dos homens, mas vocês não querem acreditar em mim, acham que sou masculista invejoso porque não come ninguém...

Raven Deschain disse...

Existe mulher tão machista, mas tão machista, que uma amiga disse que a cena do Game of Thrones não foi estupro. Que ela nunca viu estupro na série.

Anônimo disse...

Diva


Zero, tenta entender...

Nós mulheres temos que nos afastar de escrotos misóginos não de homens de verdade, gentis, carinhosos e que sabem como tratar uma mulher.
Meu pai sempre tratou bem minha mãe e eu, não é perfeito, mas nunca nos agrediu, humilhou ou desrespeitou e tenho amizade com amigos homens e sou casada com um cara super bacana.
Ao contrário de algumas meninas que comentaram não te acho mascu, apenas um rapaz que tem que aprender muita coisa da vida, assim como eu aprendi muita coisa, e já tive medo de homens e até tentei me afastar deles porque meu primeiro marido era um traste!
Não se sei vc encontrou mulheres não muito legais em sua vida(da mesma forma que tem homem que não presta, tb tem mulher que não presta), mas existem garotas bacanas que vão gostar de você sem se importar com sua conta bancária.
A pessoa ser escrota ou não, independe de sexo, raça, opção sexual, religião, etc.

Sobre o post deixo claro, mulher machista NÃO tem minha compreensão nem amizade!
Se esculacho homem machista mulher machista não merece chazinho!!
Sei que tem mulheres que são ensinadas e doutrinadas, mas muitas se beneficiam e querem mais é destruir mulheres que são diferentes delas! Não posso ser amiga de uma babaca ignorante que me trata como vadia porque me separei de um lixo de homem e porque trabalho e ganho meu próprio sustento(e sim, perdi "amizades" mas NÃO me arrependo de me afastar de quem não presta)!
Falando de mulheres DIFERENTES das relatadas no post, esqueci de mencionar no post sobre as atrizes, que a Charlize Theron é uma quarentona deslumbrante, poderosa, rica e odiada por misóginos(vide a militância feminista assumida e a personagem Furiosa do Mad Max).
Outra que não sabia que também era feminista é a linda e super talentosa Lena Headey(a odiosa Cersei do GOT - off coment, odiosa não porque trepa com o irmão mas por todas as maldades que incentivou o filho Joffrey a cometer e também pelo inferno que causou na vida do irmão Tyrion).
Lena, ao contrário de sua personagem, é super liberal, ativista de causas humanitárias, feminista e falou sobre como quer que a filha seja uma mulher livre.
Aqui tá o link pra admirar ainda mais a intérprete da polêmica Cersei.

http://on.ig.com.br/imagem/2015-05-24/gravida-atriz-de-game-of-thrones-afirma-apoio-ao-direito-das-mulheres.html

Fê Cardoso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Gente, o que importa é a gente não ficar contra outras mulheres, mesmo quando entendemos que a posição delas é danosa ou injusta.

O importante é que elas correm o mesmo risco que nós sofremos.

E, uma vez que elas forem agredidas, culpabilizadas pela agressão, sofrerem preconceito e perda de oportunidades, precisarem de um aborto, precisarem de um abrigo, qualquer coisa assim: nós precisamos estar lá. Vai ser pra gente que elas vão correr. E vocês vão negar apoio a uma mulher só porque EVENTUALMENTE ela ganhava um "boa menina" e um biscoitinho dos machistas?

Joane Farias Nogueira disse...

Mulher dizendo que não tá nem aí para mulheres reproduzindo machismo : TODAS,TODAS, inclusive vc , que é feminista reproduziu, reproduz e reproduzirá em menor ou maior grau.
Ser feminista não vai fazer vc passar por um ritual de purificação.
Seguindo a lógica, só feminista merecem chazinho e abraço de um grupo que diz "mexeu com uma, então,vai mexer com todas".
Coerência e sororidade passaram bem longe.

Joane Farias Nogueira disse...

E para quem diz que tem amiga que é tão machista, mas tão machista que não vê estupro em uma cena , paro pra me perguntar como deve ser a vida sexual e afetiva dessa moça?
Paro pra pensar que UM HOMEM, não ela , vai fazer com ela e com outras aquilo que ela não vê que é errado?
Leva mal não, mas isso aí não é machismo no nível duzomi, isso é uma cabra num cabresto.
E ainda tem gente que diz que essa aí não merece abraço ou chazinho.

A mesma coisa, quem foi violentada e acredita que a mãe a ofenderia; se sua mãe fosse violentada, teria a mesma reação com ela mesma.
Sim, é pra ter pena mesmo. Ela é mãe, e vc espera outro tratamento.
Mas ela aprendeu o que vc e tdas nós aprendemos, nossos corpos não nos pertencem. Fomos educadas, domadas e moldadas ao bel prazer masculino.

Toda reprodutora do machismo já passou por alguma situação em que culpou a si mesma, talvez até por influência direta de outra mulher.
Mulher essa que pode ter passado pelo mesmo que aquela a quem culpou.
É uma praga maldita passada de mãe p filha.
Mas quem ditou isso?
Quem começou isso?
Quem nos ensinou a nos odiarmos e a odiarmos umas as outras?

Ser mulher não vai ter tornar um anjo de candura e compassiva com tudo, ainda mais quando bombardeiam na sua cabeça que vc provocou isso e que não tem direitos.

Dizer que mulheres machistas são mais nocivas do que homens é tirar em 100% a responsabilidade dos homens pela opressão que sofremos, afinal, é fácil e simples : "é só a gente parar de aceitar, que eles vão parar de fazer."
Só não sei se dá p garantir isso mesmo.
Como defender a mulher que apanha, que é humilhada, que é violentada , se é só ela parar de aceitar?
Chocada com essa caixa de comentários hoje.

Canceriana demais disse...

pq insistimos nas coisas que NÃO SALVAM VIDAS mas matam o laço???



que frase! que frase...

que bosta de frase.

Anônimo disse...

Diva

Querida Joane Farias Nogueira

A pessoa seja homem ou mulher NÃO é obrigada a ser feminista nem a ter qualquer tipo de ativismo mas tem que no MÍNIMO ser um SER HUMANO digno, solidário e que tenta ao menos ajudar o próximo ou sua família.
Sei que sua indireta foi pra mim e NÃO sou de fugir de nada!
Encarei muita coisa ruim na minha vida e uma opinião contrária não é sinal de guerra.
Não acho que "chazinho"(até pq detesto chá, kkk) deva ser passado só pra quem é feminista, carinho, respeito e amor qualquer ser humano merece, só que certas atitudes de certos seres humanos não são dignas de abraço!
Como disse tem mulher que reproduz machismo pq foi ensinada, aliás a educação nos países latino americanos é PÉSSIMA! Racismo, machismo e homofobia são incutidos nas mentes das crianças desde pequenas e isso faz com que adultos intolerantes surjam.
Mas, entenda, certas ações são compreensível, outras NÃO.
Uma mulher que foi ensinada que se deve obedecer, aceitar ser agredida, traída, violentada, etc, que não tem força pra sair de uma situação ruim, merece nossa compreensão.
Uma mulher que APOIA estuprador é outra coisa!!
Uma mulher que não teve forças nem apoio pra entregar o marido molestador é uma coisa. Uma mulher que BATE na filha porque esta denunciou o pai ou padrasto estuprador é OUTRA!
Uma mãe que diz que filho tem liberdade de fazer o que quiser e filha tem que ajudar em casa, é incômodo este pensamento, mas é uma coisa. Mãe que chama de "vagabunda" uma garota que o filho dela engravidou é OUTRA!
Uma mulher que não tem força pra largar o marido é uma coisa. Uma mulher que sabe que o marido violentou alguém e quer desmoralizar a vítima é OUTRA!
Enfim, tem graus de machismo e misoginia que são INTOLERÁVEIS e à partir do momento que você alega que mulher misógina que humilha, agride e comete outros de ÓDIO merece "compreensão" vc tá dizendo que nós mulheres somos "coitadinhas"!

Sororidade? Fala isso pro pai de uma menina de uma escola americana que denunciou a professora que humilhava SÓ ELA(aliás a garota era a única aluna NEGRA da turma) e de tanto perseguir e infernizar a garota, esta se matou, é só ver um link do G1.
E esta professora é só UM EXEMPLO tem vários outros, como as garotas que ameaçaram de agressão e morte as meninas que foram violentadas pelos lixos do New Hit!
Abraço.

Zero disse...

p/ Diva

você fez igual a todas. critica homem, mas quando eu falo alguma coisa surge o "não é bem isso" e "não são todos".

machismo = macho
machismo é ruim.
logo,
macho = ruim.

o fato de eu ser homem não significa que eu não odeie minha "espécie" e lhes diga pra se afastar deles.

"não é perfeito, mas nunca nos agrediu"

serio? só por "isso" que ele é bom?

e depois homens não são ruins.

Fê Cardoso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ingrid Bezerra disse...

Mônica de Freitas, eu sei bem o que é isso que você passou. Eu frequento todos os dias um ambiente em que tem muitas mulheres (a maioria de meia idade e idosa), daí uma vez um machista que sabe que eu sou feminista (não escondo isso de ninguém) ficou me provocando falando alto que eu sou a favor do aborto e várias coisas desse tipo. Daí logo ele já estava ridicularizando o feminismo e afins com a ajuda de um outro reaça e uma mulher que se juntou no meio para apoiá-lo. Tipo, a cada coisa que eu dizia, ela praticamente batia palma e menosprezava os meus argumentos, puxando o saco do macho mesmo... Foi horrível. Me senti muito só, passei até mal no almoço. E resultado: Essa mulher depois disso me trata bem estranho, como se eu fosse a puta defensora de putas, gays e cotas (eu sou tudo isso mesmo! hehehe, mas do jeito que ela faz comigo parece que eu sou uma criminosa indigna e ele um santo).

Outras vezes eu vejo as mulheres idosas me olhando de cima a baixo por causa das minhas calças leggin.

Outra vez na hora do almoço eu estava almoçando com um homem que comentou que o Brasil não trata bem as mulheres, tem muita violência doméstica e tal. Daí as outras duas mulheres que estavam perto interromperam para falar que as mulheres é que não valem nada, não estão prestando, tudo puta... essas tristezas. Eu não aguentei e disse a elas que elas estavam erradas e usei os argumentos feministas. Elas me olham até hoje estranho, sério! Devem pensar que eu sou a rainha das vadias (prefiro ser vadia do que ser como elas! Aliás, o que é ser vadia, né?!).

Mas é triste. E na boa, não confio em mulher machista não. É uma pena que não há feministas por lá. Me sinto muuuiiito só.

Camila D, lamento por tudo isso que você relatou. Eu também tenho umas histórias bem tenebrosas assim na família.

No meio dos meus parentes, quanto mais velhos são, mais monstruosos (as). Algumas mulheres da minha família é impossível conversar com elas, porque elas SÓ SABEM falar mal das outras. O ambiente chega a ficar pesado, chega a dar tontura porque é o tempo todo julgando, julgando, julgando... Não sabem ver nada de bom em nenhuma outra mulher (só elas são boas). Dá para notar bem nitidamente que é pura rivalidade e até mesmo ciúmes e inveja. Eu já fui assim no passado, mas vi que tinha algo errado, encontrei o feminismo e mudei. Eu quis mudar, eu já não aguentava mais ser amarga e ruim, feia por dentro. Daí eu corri atrás de mudar. Mas elas não querem. Muitas mulheres machistas fazem questão de continuarem vivendo assim, nem me interesso em tentar saber o porquê, eu só quero é que elas fiquem bem longe de mim com esse machismo. Eu tô cansada. Já me fodi muito na vida com esse tipo de mulher.

O meu pai por outro lado jamais chamou uma mulher de vadia. Ele não é perfeito, claro, mas está longe de ser um machista escroto.

Tudo que eu mais queria é que a Sororidade fosse tão interessante para as pessoas quando o machismo é para os machistas. Porque amar mulheres, entender mulheres, nos ajudar, nos unir, com toda certeza deve gerar mais benefícios para todas nós do que o machismo.

Só me resta o otimismo. Dias melhores virão.

Fê Cardoso disse...

Nunca viu estupro na série? Acho que ela tá assistindo outra coisa, não é possível.
Estou lendo o quinto livro e assistindo a temporada que está passando e percebo que os produtores modificam MUITAS cenas que no livro são de sexo consensual para cenas de estupro.

Isso me entristece pois nos livros as mulheres são quem dão as cartas, são mulheres em busca de empoderamento e um lugar de destaque numa sociedade essencialmente machista (idade média, não tem como ser diferente) e a produção da série faz essas modificações pra causar rebuliço mesmo ... pra que as pessoas comentem.... mas com isso despertam a atenção de mascus imbecis que provavelmente nunca leram uma página dos livros.

Anônimo disse...

Diva

Zero, meu pai não é perfeito em sentido que qualquer ser humano NÃO é perfeito!
Ele é meio cri cri, gosta de horários corretos, é super pontual em compromisso e exige isso das pessoas ao seu redor, incluindo de colegas do trabalho, gosta de comida com molho, etc, enfim, coisa bobas que QUALQUER pessoa teria.
Homens NÃO são perfeitos, e mulheres TAMBÉM NÃO são!
Minha mãe tem os defeitos dela, eu tenho os meus, TODO MUNDO tem seus defeitos!
Quanto ao "Não agredir" foi um detalhe do qual citei porque MUITOS pais agridem seus filhos e filhas sejam pequenos ou crescidos, mas ele tem MUITAS qualidades.
Entenda, se mulheres forem rejeitar "todos" os homens, os homens irão rejeitar "todas" as mulheres e se cria confusão e uma guerra não declarada à toa!
Pessoas podem buscar de uma companhia como também podem viver sozinhas e felizes, o que não é legal é ficar dizendo "homem não presta", "mulher é tudo interesseira", enfim, clichês e frases batidas que não servem pra NADA!
Você tem o direito de não se envolver com ninguém, mas entenda, isso é uma ESCOLHA, e à partir do momento que as pessoas tem suas escolhas(desde que estas NÃO prejudiquem psicologicamente, fisicamente ou atentem contra a vida de alguém) não há problema.
Abraço.

Ingrid Bezerra disse...

Geralmente eu prefiro evitar e até mesmo não enxergo essas mulheres machistas. Se elas não me julgam, eu nem noto a presença delas. Ser amiga de uma coisa assim é difícil. E olha que eu sou louca por AMIGAS, louca mesmo (não de perturbar e ser inconveniente, mas eu gosto de nutrir um tipo de paixão de irmã, sei lá). Mas machista = não!

Se a machista for estuprada, sofrer, eu não vou virar as costas. Pode ser até que seja uma brecha para empoderar, para mostrar Sororidade para a criatura, essas coisas. Se mudar = <3, se não mudar = boa sorte com suas migalhas de machismo.

Eu não queria ser assim, mas já sofri muito com mulheres assim. Não dá mais.

Fiquei com nojinho dessas minas defensoras do professor. Essas com certeza, em seu lugar de privilégio cagam e andam para as vítimas de atrocidades sexuais como esse professor merda ironizou.

Fê Cardoso disse...

Também sou muito fã da Lena.

Gosto bastante também da Natalia Tena (Osha) e tem uma declaração dela que exemplifica bem as modificações que os produtores fazem em relação aos livros para agradar o "grande público", na qual ela reclama que ao fazer uma cena nua teve que se depilar ao passo que na história original a personagem tem uma bela mata selvagem entre as pernas.

Anônimo disse...

As vezes parece que o Zero só quer causar.

Zero disse...

só mostro minha visão e opinião como qualquer um aqui.

não pretendo ser "original" ou foda por isso.

já disse que não sou troll. e reduzir todo meu comentário a isso é injusto.

porque "causar"?

um homem que vai contra os homens não é novidade, mas o meu caso não é por inveja, seja financeira seja sexual, já disse isso muitas vezes.

mas, que seja. não sou bem-vindo aqui, pelo visto.

Raven Deschain disse...

Eeeer, Joane, se quiser falar comigo, amore, é só chamar. Pelo que ela me conta a vida sexual dela é excelente. Como disse ela é minha amiga, bem próxima e com ela tento sim a técnica do chazinho e do abraço. Pq ela vale a pena e pq não é uma tapada desmiolada que vai bater palminha pra macho. Agora, uma guria como minha cunhada, que nunca me chamou pelo nome (só me chama de A Vagabunda - sim, com maiúsculas -), que xinga minha sogra (mãe dela!!!) de coisas como "cadela" e "sobra de aborto", que só namora caras com algum status social, como guitarristas de bandas famosas daqui ou o cara que tem um carro clássico, tipo um Shelby Cobra, que me deu uma vassourada na cara, não merece nem um bom dia meu, que dirá aulinhas de como ser feminista ou de simplesmente de como ser menos cretina.

Ninguém é obrigado a ser ativista de merda nenhuma. Mas somos obrigados sim, a tratar as pessoas com o mínimo de respeito. Nem que seja simplesmente ignorando.

E essa é só a minha vivência. Vc vê pelos comentários que não sou só eu. Vc acusou a Jane Doe de mentirosa. Por acaso conhece a mãe dela melhor do que ela? Se ela está dizendo que seria espancada se a mãe achasse que ela foi estuprada, é pq seria, ué. Eu acredito nela. Já não é a primeira vez que percebo que vc adora jogar sororidade na nossa cara, mas vejo que sua sororidade só vai até as pessoas que vc conhece. Ou a pessoas hipotéticas. Ou a alguém que ninguém conhece.

Sim, mais pura vdd. Nós não somos iluminadas e puras que nunca mais agirão machistamente na vida. Só que ao contrário da maioria, a gente tenta descontruir esse machismo latente. Ahh, mas as pobrezinhas não conseguem? Olha, em tempos como esse, em que qualquer um tem um maldito smartphone, não consigo entender como as pessoas só usam facebook. E azar delas. Eu saí dessa merda. Eu me virei. Eu fui atrás de informações pra não ser uma merda de pessoa. Muita gente vai. Não vou dar desconto pra idiota feminina, por causa de um conceito estranho de sororidade. A hora que o machismo der um tiro na cara dessas aí, blz, ok. Estaremos aqui. Enquanrto isso, se eu puder evitar que alguma mulher chame outra de "vagabundinha" na minha frente, nem que seja devolvendo a grosseria, farei.

Jonas Klein disse...

Zero

"eu já disse varias vezes pra vocês se livrarem dos homens, mas vocês não querem acreditar em mim,"

Cara esse bagulho que tu anda fumando e poderoso hennnnn cara.

Véio na boa você já não anda bem, larga esse troço antes que você termine de enlouquecer, e vai te tratar...



Agora ta tenso ler estes comentários aqui, Agora tem uma observação que precisa ser feita aqui, nem toda pessoa que parece ser machista e machista de fato, existem os puritanos aqueles(as) estas pessoa que aparentam ser machistas quando assunto sexualidade, por exemplo, mas estas defendem que mesmo que errado uma mulher fazer também e errado se um homem fizer.

Eu mesmo já xinguei algumas pessoa na internet, acusando elas de serem machistas, e percebi que não são machistas são moralistas, que eu chamo do tipo extremista, que no fim e quase a mesma merda, só estes são um pouco menos nocivos(as).

Fê Cardoso disse...

Não acho que você não Seja bem vindo, Zero.
O problema é que em alguns comentários fica parecendo que você quer ensinar como as feministas devem pensar ou agir e, bom.... Não acho que um homem deva fazer isso.

Raven Deschain disse...

Pois é Fê. Sempre vejo muito isso nas histórias. No Jogos Vorazes, a Katniss fica feliz da vida quando suas sobrancelhas, pêlos nas pernas e nas axilas voltam a crescer. No filme ela é mais lisa que um ovo!

Raven Deschain disse...

Pois é Fê. Vai entender. Kkk

Ela é legal. A gente só diverge nesse maldito GoT.

Não consigo imaginar como uma pessoa esclarecida que nem ela, naturalizou tanto o estupro que não vê. Mas tou tentando.

Kittsu disse...

Eu acho essa categorização de mulheres de acordo com seu posicionamento quanto ao feminismo bem contraproducente. E essa discussão sobre se uma mulher seria "reprodutora do machismo" ou "machista de fato" e quais os tratamentos reservados a ela como punição por se juntar à massa do senso comum servem SOMENTE à dividir ainda mais as mulheres e enfraquecer esse movimento.

Já temos meio mundo contra cada uma de nós, ficar categorizando outras mulheres dessa forma e reservando a elas o "tratamento especial" da raivinha revanchista só serve pra mostrar imaturidade. Estar a serviço do patriarcado sem raciocínio crítico sempre vai ser danoso - INCLUSIVE quando você se volta contra uma irmã por uma divergência sobre feminismo.

Pessoas podem ser más, nos maltratar, nos deixar REALMENTE MAL. Mas quando você pega uma situação individual, grave, de uma vivência próxima e extrapola como sendo a regra, nunca dá certo. E usar isso para moldar um "nicho de misoginia altamente especializada" só pra encaixar uma coletividade de mulheres e usar isso pra ficar destilando ranço é simplesmente temerário, especialmente quando esse malabarismo vem de feministas.

Abram o olho...

Fê Cardoso disse...

Vai fundo que você consegue! ;)

Fê Cardoso disse...

Ridículo isso.
Não entendo qual é a graça de uma mulher sem pêlos! Fica uma coisa tão imberbe, tão infantil...

Fê Cardoso disse...

Vocês viram isso? Muito pertinente. http://www.pragmatismopolitico.com.br/2015/05/resposta-a-escritora-que-disse-que-mulheres-devem-ser-mais-maternais.html

Zero disse...

p/ Jonas

que pretensão hein?

saiba que eu não bebo, não fumo e nunca cheguei nem perto de droga nenhuma.

você sabe se pessoas fumam maconha só por um trecho de comentário escrito? que talento.

pode ganhar dinheiro como vidente, assim que souber interpretar um texto, mané.

Anônimo disse...

Saudade do período soviético. Onde poderíamos mandar todas esses "elementos refratários" que se recusam a entender a sabedoria e bondade da nossa ideologia para os Gulags. Lá eles receberiam a reeducação necessária.

Zero disse...

p/ Fê Cardoso

não quero ditar nada. apenas opino como qualquer um aqui.

Anônimo disse...

Me parece que sentimento anti-PT, está gerando um sentimento de reação generalizado anti-esquerda. De modo que as pessoas revoltadas com o estado do país estão ficando hostis a tudo que seja identificado como "de esquerda", como resultado de movimentos cada vez mais fortes em redes sociais.

Parece que as má imagem do escandalo do petrolão do PT está disseminando ainda mais a sensação de movimentos de esquerda como "lobos em pele de cordeira".

Realmente o sentimento de "reação" parece que se generalizando, inclusive na forma de anti-feminismo.

Pode ser que eu esteja enganado. Gostaria de ouvir opiniões.

Anônimo disse...

O que eu quero dizer é que, muita gente que é simplesmente anti-socialismo ou anti-PT, acaba se tornando também hostil ao feminismo, por vê-lo como ligado à esquerda.

Camila D disse...

Lena *--*

Roxy Carmichael disse...

Eu vejo que algumas pessoas que se engajam numa causa em defesa de alguma minoria tem dificuldade em enxergar um membro dessa minoria como sujeito. É sempre um meio sujeito, incompleto que se resume à violencia que está exposto. Um sujeito em devir: será sujeito só quando a opressão estiver resolvida. Um tipo de maniqueísmo que organiza as informações pra ficar "mais fácil" lutar. Então existe esse grupo que é o oprimido e aquele que é o opressor. Concentremos nossos esforços no opressor que estaremos do lado certo: dos oprimidos. Daí o oprimido não age como tal. O defensor da causa tenta arranjar qualquer narrativa pra que a luta volte a fazer sentido. Porque se as peças se moverem um pouco no tabuleiro, acabou o sentido. É militancia arrogante e condescendente, que nao reconhece a agencia do sujeito que pretende defender até pq nem reconhece o sujeito. E se o objeto da causa nao quiser ser defendido?? O ressentimento do defensor se expressa em negar a agencia ao objeto da causa defendida. Vai ser ignorante. Vai ser a vitima, jamais o sujeito que tem agencia. Eu topo combater o machismo e nao individuos machistas sejam eles homens ou mulheres. Vejo o poder nao como uma força vertical que vem numa unica direção là de cima e atinge os lá de baixo. Não tenho fetiche com Foucault não. Mas a definição de poder dele, acho muito acertada. Penso que algumas mulheres machistas se beneficiam sim do machismo, outras são ignorantes e existe uma infinidade de situações, porque o coletivo mulheres é muito heterogeneo. Inclusive o coletivo feministas é heterogeneo. Tem a mulher branca classe media que sai pra trbalhar, briga por salario igual e se engaja no combate ao assedio, ao mesmo tempo em que nao vê como uma causa feminista rever a compulsoriedade da empregada doméstica lá na casa dela cuidando dos filhos dela pra que possa trabalhar e ser muito empoderada e independente. por um lado ela tá lutando contra a opressão. Por outro se aferra ao privilegio de raça e de classe. Os seres são muito complexos, as disputas de poder vem de todos os lados e nao só dessa forma vertical. Tem mulher machista, mulher escrota e misogina. Reconhecer isso não significa que a luta não faz sentido. Reconhecer isso nao significa que queremoa direitos so pras iluminadas. Queremos igualdade pra todas. Numa coisa eu fecho com a Raven: ninguem tem obrigação de ser ativista. Mas respeito é o básico.

Camila D disse...

Pois é, Ingrid. Eu também nasci num ambiente assim, onde todo mundo é falso com todo mundo, vivem de comentar a vida alheia e se meter onde não são chamadas, e sempre me senti mal no meio delas. Pessoas cheias de regras de boa conduta, senhores da moral, cristãos, que enchem a boca se vangloriando de si mesmos, mas tudo isso só da boca pra fora, pq na prática são gente bem ruim.
E aí a ruim sou eu, como sempre, por não compreender que as opressoras com quem me criei tb são vítimas do machismo. Compreender eu compreendo, mas não quer dizer que eu aceito ou perdoo. E isso isenta elas da culpa e das consequências?
Hah, só quem teve uma vidinha e infância mt feliz pra falar uma merda dessas, pq do contrário, é sem noção.

Anônimo disse...

Eu estou desesperada não sei mais o que fazer, por favor alguém que entende de homens trans pode me recomendar algum fórum ou grupo em rede social onde as pessoas sejam receptivas? Eu não sei mais onde conseguir ajuda, a Igreja eu desisti dela mas com muita dor no coraçao, no fundo eu ainda amo tudo aquilo. E meu noivo, não sei o que ele faria se eu contasse, não sei, tudo o que eu consigo imaginar agora é que ele vai morrer antes de mim, que meus pais vão morrer antes de mim e um dia eu vou poder ser o que eu quiser

Anônimo disse...

Estou assim porque hoje ja estava triste e decidi me afundar de vez, é quando a pessoa quer que o negocio vá pro fundo do poço mesmo. Hoje assisti "Meninos não choram" e agora há pouco Tomboy e estou chorando ate agora, como é possível tudo isso? Nao sei o que faço

Anônimo disse...

Pois é, parece mesmo que onda contra o PT tá crescendo e acaba sobrando pro feminismo também.

Anônimo disse...

As vezes penso que sou a única no mundo, mas nao posso ser. Alguem aqui sente isso também ou conhece alguem que sente? A questao é que eu me sinto homem perto de mulheres, e me sinto mulher perto de homens. Mas homens no fundo me intimidam, talvez por isso me sinta mais inferior perto deles e meu inconsciente associe isso com algo feminino. Perto de mulheres eu nao sei explicar, nao sei mesmo, é algo muito abstrato o que eu sinto mas me faz sentir como se eu fosse um homem interagindo com elas. Definitivamente nao me sinto uma mulher quando falo com 90% das outras mulheres, esses 10% que eu citei tambem não sei explicar, algumas mulheres depois de um tempo me deixam a vontade de modo que quando eu falo com elas me sinto normal, sem sentimento de ser homem nem mulher, apenas eu mesma. Eu nao sei, isso é muito estranho, minha adolescencia toda precisei lidar com isso e o unico jeito que encontrei foi me isolando das pessoas, nao fazia amizade nem com homem nem com mulher porque tinha medo desses sentimentos estranhos. Meu noivo eu conheci pela internet agora moramos na mesma cidade, ele realmente é uma pessoa que me deixa a vontade, a questao é que nao sinto atraçao física por ele, só emocional, mas ele é meio homofobico, apesar de eu estar tentando mudar isso, enfim ele nunca ia entender nada disso e eu tambem nunca ia querer magoar ele. E meus pais sao dois católicos tradicionais que nunca iam entender nada tambem, mas eu amo eles e amo minha religiao também, eu não quero decepcionar ninguem mas também nao posso decepcionar a mim mesma pelo resto da vida, pois pelo que vejo até hoje nunca fui feliz de verdade por causa desses sentimentos

Fê Cardoso disse...

Eu também concordo que ninguém tem obrigação de ser ativista mas, meu.... acho estranho alguém se definir como feminista e, diante de uma situação que vá de encontro ao seu feminismo, ficar calada....

Pra mim, ativismo, além de passar por atitudes mais abrangentes como coletivos, passeatas, palestras e etc, também envolve pequenas atitudes no dia-a-dia, como a Raven por exemplo, que tenta mudar a visão da amiga sobre o que é ou deixa de ser estupro, ou alguém que tenta explicar pra uma colega anti-feminista (por ignorância) que não desejamos extirpar os homens da face da Terra.

Anônimo disse...

Ôxi... pode começar, então. presente!
anabanana

Eu mesma disse...

Não entendi a lógica de quem defende as machistas.
Se o machista for homem e nos ofender, agredir, a gente pode meter o pau e querer distância.
Agora se for mulher, não podemos ficar com raiva e ainda somos obrigadas a aturar pela sororidade, porque elas não tem culpa de nada, foram ensinadas... legal, homens tb foram ensinados e daí?? É para oferecer cafezinho para eles tb? Ficar aguentando até que eles mudem??


Anon de 23:50, acho que você tem que procurar um psicólogo, está muito confusa mesma, uma hora é homem, outra é mulher, eu realmente nunca tinha visto isso, no geral, as pessoas só se sentem homem ou mulher, não os dois.
E sinceramente, você está noiva mas eu acho que vc n deveria casar antes de resolver isso, só vai trazer sofrimento para vc e para o seu noivo.

Roxy Carmichael disse...

fê cardoso

com combater o machismo e não os indivíduos, quis dizer que não personalizo a questão. obvio que se pode ocupar o espaço público para fazer reivindicações, se pode ampliar o conhecimento ao lado de outras pessoas em espaços de militância e ao mesmo tempo fazer o trabalho cotidiano, se manifestar quando alguém diz algo machista, se manifestar quando alguém tem uma atitude machista.

quanto ao ninguém tem obrigação de ser ativista, disse que as pessoas são livres para escolher ou não o ativismo. você pode escolher ser feminista ou simplesmente ignorar o que é o feminismo. o que na minha opinião não pode é ser desrespeitoso ou tolerar o desrespeito, só porque um indivíduo faz parte de uma minoria.

lutar pela igualdade de direitos às minorias, não significa que se luta porque os membros das minorias são inerentemente justos. se luta pelas mulheres feministas, pelas machistas, pelas misóginas, por todas. na minha opinião se luta porque a igualdade é a única forma concebível de estarmos juntos.

espero ter esclarecido, embora sinceramente, não entendi o que você quis dizer: era um adendo, ou você supôs que eu tava falado que ativismo é só ocupar a praça pública?

Anônimo disse...

Recado para o primeiro comentarista do post: Pq vc não enfia esses x-zinhos no teu rabo? Obrigada.

Anônimo disse...

Todos reproduzimos machismo, mas quem se beneficia dele é só você, macho asqueroso!!!

Julia disse...

Concordo muito com você, Joane.

Anônimo disse...

Certa vez, tomei um boa noite cinderela que só não teve consequências mais trágicas porque do jeito que a coisa bateu no meu estômago, vomitei. Ainda assim uma série de fatos horríveis aconteceram aquela noite, inclusive com uma tentativa de estupro (malsucedida, cheguei a agredir o cara) para no fim de tudo eu ser largada em uma estrada de terra dentro de um canavial.

Consegui ajuda e não tenho queixa alguma dela, fui socorrida inicialmente por policiais de uma base rodoviária, fui encaminhada a todos os procedimentos posteriores e não fui destratada em um mísero momento. Um tio estava comigo e me deu todo o apoio e aquela velha história de horror de ser tratada feito lixo em delegacia e no exame de corpo de delito no IML não aconteceu comigo.

Só que eu fiz a merda de contar o ocorrido para duas pessoas, uma delas a minha mãe. E minha mãe querida, depois de saber tudo o que passei teve a coragem de me falar: "se tivesse ficado em casa em vez de sair sozinha isso não teria acontecido".

Fiquei seis meses sem falar com ela.

Sim, existe mulher machista.

Anônimo disse...

"Anon de 23:50, acho que você tem que procurar um psicólogo, está muito confusa mesma, uma hora é homem, outra é mulher, eu realmente nunca tinha visto isso, no geral, as pessoas só se sentem homem ou mulher, não os dois.
E sinceramente, você está noiva mas eu acho que vc n deveria casar antes de resolver isso, só vai trazer sofrimento para vc e para o seu noivo."

Não fala merda amigo, existem pessoas não-binárias.

Anônimo disse...

Concordo com a moça do cartaz: em uma sociedade sadia homens e mulheres possuem papéis distintos. As mulheres sendo independentes, tendo seus próprios projetos e comandando tudo juntas; e os homens atrás seguindo obedientemente, auxiliando com o que puderem fazer e ficando quietinhos, sentadinhos e caladinhos, quando não tiverem nada pra contribuir e acrescentar :)

Anônimo disse...

O que não falta é mulher machista. Muitas inclusive se dizem feministas.

Reproduzo aqui denúncia que está rolando em alguns grupos e páginas comprometidos com a vivência feminina.

TW: LESBOFOBIA

Nesse momento está havendo um enorme silenciamento de lésbicas vindo do transativismo, meninas estão sendo expostas, ameaçadas e intimidadas. Tudo isso por um único motivo:

Estamos denunciando lesbofobia, estamos denunciando pessoas influentes que estão culpabilizando e demonizando lésbicas, incentivando isolamento social e político de mulheres lésbicas que se recusam a se relacionar com mulheres trans não operada. O transativismo tem se tornado cada vez mais um movimento masculinista e isso tem se revelado mais forte a cada dia.

Mulheres trans que se afirmam lésbicas estão requisitando OBRIGATORIEDADE de acesso aos corpos de mulheres lésbicas. Estamos tendo a autonomia dos nossos corpos ferida, estamos tendo a nossa sexualidade ferida, e estamos tendo nossa mente e corpos feridos nesse processo. Mulheres trans não lésbicas tem defendido esse discurso ferranhamente, mulheres trans no geral tem dominado o feminismo liberal e interseccional e difundido esse discurso culpabilizador e ofensivo às lésbicas para outras mulheres feministas.

Mulheres lésbicas estão sendo coagidas a se relacionarem com pênis (vamos falar o nome certo pra isso: estupro), mulheres lésbicas estão sendo assediadas por mulheres trans com pênis, estão sendo intimidadas. TUDO ISSO COM AVAL DE FEMINISTAS. TUDO ISSO EM ESPAÇOS FEMINISTAS E LGBT QUE DEVERIAM SER ACOLHEDORES. Mulheres que se levantam contra isso são culpabilizadas, e muitas vezes excluídas desses espaço, enquanto o agressor continua sendo acolhido e abraçado pelas feministas.

Lésbicas tem sido usadas por mulheres trans como afirmação de identidade de gênero. Afinal, como se provar mais mulher do que invadindo o corpo de uma mulher que rejeita pênis e rejeita homens? Lésbicas estão sendo usadas, estão tendo sua autonomia ferida, estão tendo seus corpos abusados, sua orientação sexual questionada, estão sendo intimidadas e tudo isso está tendo aval de feministas. Agressores estão sendo protegidos, denúncias de lesbofobia estão sendo invalidadas e ignoradas POR FEMINISTAS que estão promovendo estupro corretivo de lésbicas em espaços que deveriam ser seguros à mulheres.

Enquanto isso meninas se sentindo acuadas e ameaçadas continuam sendo coagidas. E isso só aumenta. E isso não pode de forma alguma ser tolerado.

Anônimo disse...

Vocês sabiam que transexualidade é parte de uma criação pra extinção de gays e lésbicas?
Por que vocês acham que no Oriente Médio, homossexuais são obrigados a fazer cirurgias de resignação sexual e escapar da pena de morte? Afinal se nos empurrarem pra identificação de gênero do sexo oposto, seremos héteros e daí a sociedade volta a ser normal e limpinha dessa homossexualidade toda né?

Anônimo disse...

Falando em Oriente Medio, vocês radfems são o estado islâmico do feminismo! ^^^^

Panthro disse...

Acho muito difícil acompanhar as conversas aqui porque tem muito anônimo, é praticamente um chan.

Carol F. disse...

Eu também desisti de tentar acompanhar a conversa nos posts, tem muito anônimo e muito troll, rolam mais brigas por assuntos não referentes ao post do que qualquer coisa. É pena porque alguns dos comentaristas habituais tem pontos de vista muito interessantes.

Eu entendo quando alguém diz que mulheres reproduzem o machismo e que não se beneficiam dele, embora achem que sim. Até se beneficiam em alguns momentos, mas no geral se prejudicam. Mas eu falo sim que muitas mulheres são machistas, pois estão de acordo com esse tipo de pensamento e o reproduzem. O que são pessoas que reproduzem o machismo, senão machistas?

Anônimo disse...

Ora, claro que existem mulheres machistas. É sim, é um problema, já que sabemos que elas estão apenas sendo usadas pelo patriarcado

Vejo muitos homens 1000x mais machistas que qualquer mulher, afinal de contas eles são os maiores beneficiados. E não sabem aproveitar uma mulher de verdade, so querem as novinhas e inexperientes, mas se esquecem que, quanto mais horas de voo tem a pilota, mais gostosa e saudável é a relação..

Eu, como homem pro-feminismo, prefiro muito mais uma pilota experiente do que uma menina que não tem nada a ensinar ainda. Só para casamento que a inexperiente é melhor, desde que nos empenhamos e ensinar tudo a elas.

Enfim, existem sim mulheres machistas, e cabe a nós mostrarmos a elas: "- mulher, faça um favor a si mesmo: SEJA FEMINISTA!"

Mirella disse...

que comentário esse da Kittsu às 21:23.


resumindo a coisa: vejo mulheres falando bobagens sobre feminismo todos os dias. todos os dias. de esquerda, famosas de internet, colegas de trabalho.
só que, se alguma delas precisar de mim porque sofreu alguma violência, vão contar com a minha ajuda, sim.
não vou bater palma para o que elas falam, porém ser uma mulher machista e receber seu biscoitinho não te torna imune a nada.
também não vou exigir que alguém conviva ou goste ou ame ou dê a outra face para alguém que te magoou, machucou ou desrespeitou.
vou fazer apenas o que acho sensato, o que gostaria que fizessem por mim. quando eu era mais nova e reaça, conservadora, machista, uma pessoa horrorosa, alguma coisa poderia ter acontecido comigo, mesmo assim. e a ideia de que eu não contaria com nenhuma ajuda por ser esse "monstro" me assusta. não que eu fosse uma "coitadinha pobrezinha ai que peninha". mas meu feminismo não se baseia em méritos, merecimentos. isso não faz sentido, para mim.
mudei, pensei, refleti e encontrei um caminho para me começar a me tornar uma pessoa mais humana e poder ver humanidade nas outras pessoas. porque o patriarcado tirou a minha humanidade e a humanidade de todas as mulheres. de TODAS. este foi o caminho que encontrei. se não é o seu, segue em frente, tem outros caminhos.

não preciso competir com nenhuma mulher, seja machista ou não, queira condenar mulher machista ou não. eu não vou competir com outras mulheres para ver quem ganha o selo de aprovação de quem quer que seja.
não é assim que faz sentido para mim. e sim, falei bastante sobre "eu" porque só posso falar em meu nome.
é isso.

Raven Deschain disse...

E eu quis dizer mais ou menos assim: se a pessoa quiser tatuar 'machista' na testa, ok. Todo o meu apoio, boa sorte. Desde que vc não saia chamando as pessoas de vagabundas, de viados, de macacos, dizendo em sala de aula que somos como leis, enfim.

donadio disse...

"mulheres machistas, ou apenas (...) mulheres que internalizaram e reproduzem o machismo."

E o que vem a ser um machista (de qualquer gênero ou sexo biológico) senão alguém que internalizou e reproduz o machismo?

Qual a diferença?

Anônimo disse...

As mulheres que são machistas são uma raridade:
São frutos perfeitos e bons oriundos de uma árvore doente que só dá frutos podres.

donadio disse...

"chazinhos e abraços"

Chazinhos e abraços pra todo mundo, inclusive o Malafaia. Mas crítica honesta, firme, e sem escamoteamentos para todos também - inclusive nós mesmos.

Roxy Carmichael disse...

Então Raven. Eu entendi e concordei com isso no meu primeiro comentário. Essa historia de deixar passar desrespeito porque a autora é vitima do patriarcado não faz o menor sentido.

Raven Deschain disse...

Zero, para de chororô! Kkk

Zero disse...

p// Raven

como assim? o que eu disse?

não é choro, só ironizei o pretensioso Jonas me chamar de maconheiro.

Anônimo disse...

Anon 04:28, só que a moça do cartaz entende tudo ao contrário.

Na verdade os machos que são fêmeas mal acabadas.

Raven Deschain disse...

Zero, falei do lá de cima "Não sou bem vindo aqui". Hahahaha

Vai cagar!

Já tiraram minha negritude, já me chamaram de fakd, de grossa, de machista, de um milhão de coisas. E eu volto. Só vou embora se a Lola mandar.

Zero disse...

"vai cagar"

que lindo. sendo que em nenhum dos casos fui eu que te chamei de nada e desconta em mim?

depois eu que sou louco... ¬¬

dizer que não é bem-vindo não é choro nesse contexto, me referia a maneira que me responderam e só.

@vbfri disse...

Eu penso que:
Se você passar a vida toda chamando uma rosa de margarida, ela vai continuar sendo uma rosa.
Se chamar um urso de auau, ele continua sendo um urso.
No fim das contas, chamar a mulher machista como uma pessoa que apenas reproduz o machismo, não faz com que ela deixe de ser machista.
Posso mudar de ideia um dia. Mas é isso o que eu acho...

Raven Deschain disse...

Nossa Zero. Como vx é tapado as vezes. Tou te apoiando, sua anta!

Oq quis dizer é que dane-se se alguém te xinga numa caixa de comentários. Herp derp.

Zero disse...

p/ Raven

ok. é que ficou implícito.

Fê Cardoso disse...

Eu entendi a colocação Roxy, foi um adendo mesmo....

Danilo Muller disse...

04:31 lésbicas não existem digo existe mas são pouquíssimas eu nunca vi uma lésbica bem resolvida(que namore) só mulheres. muitas lésbicas tiveram a primeira relação sexual com um homem antes de "virar" lésbica, os homens gays sempre tiveram relações com homens por isso eu acho que ser lésbica é uma escolha(mas isso não vale pra todas) e muitas dessas voltam a namorar homens, você já viu um homem gay famoso largar o marido pra namorar mulher? muito raro? A homossexualidade masculina é muito mais predominante que a feminina, se eu fosse mulher logicamente escolheria ser lésbica e entendo as mulheres que escolhem isso por falta como dizem tem muito homem babaca no mundo mas não são todos mas aonde que as mulheres vão encontrar esses que não são? tem um local?

Anônimo disse...

Danilo Muller, você é um gay misógino lesbofóbico do caralho. Se mata, seu escroto nojento!

Anônimo disse...

Verdade, 15:05. Eu sei disso que você disse, mas é sempre bom que alguém diga essas verdades que parecem muito ameaçadoras e um tabu que não deveria ser dito, do tanto que silenciam ou tratam com desdém, ofensas, deturpações, etc.

Pollyana disse...

Vivemos em ciclo e as coisas acontecem de uma forma tal porque situações levaram àquele resultado. Mulheres reproduzem sim discurso machista diariamente, mas todas nós fomos criadas nesse mundo e somos afogadas até o pescoço de referências sexistas que nos ensinam como nos comportar de acordo com a opinião dos homens sobre nós. O empoderamento é parte importantíssima do processo de ser feminista porque em grande parte ele te livra da obrigação de agir como os outros esperam que você aja e te prepara pra agir da forma que você acha certo. Na próxima vez que você encontrar uma mulher sendo machista e reproduzindo o preconceito, pense em todo o processo que ela sofreu de lavagem mental pra chegar até ali. Lembre-se sempre, do “apoie as irmã”. Um dia espero que todas as mulheres acordem desse sono profundo de opressão, mas enquanto isso não acontece eu planto uma semente por dia. Converso com as amigas, com as conhecidas, com as pessoas no trabalho, com a família, com desconhecidas na internet...

Anônimo disse...

Concordo. Dizer que são machistas porque são vítimas do patriarcado é negar-lhes a própria capacidade intelectual de pensar sobre sua identidade. As moças do caso parecem apenas querer aparecer e se encaixam bem na modinha reacionária que vem tomando conta de parte da classe média e alta. São os "Steve" de Django, o mordomo negro e escravo que se diverte ao ver os outros negros e escravos sendo humilhados.

Anônimo disse...

Essa pessoa do 25 de maio matou as aulas de biologia.

Anônimo disse...

Fui eu quem escreveu que não existem mulheres machistas...pra mim realmente não as vejo como tal pq elas não poderão jamais ter os privilégios dos homens. São tolas, burras, ignorantes e realmente falta-lhes, a essa altura da lavagem cerebral que as acomete, capacidade intelectual de pensar sobre sua identidade. A questão social ainda agrava essa situação, porque nem enxergam todas as mulheres como iguais e nem querem pensar sobre isso. Quanto as meninas de bigode...é sofrível, me da um misto de vontade de dar uma surra com uma pena imensa de tanta alienação. Fui eu quem disse que não existem mulheres machistas. E eu não acredito em mulheres machistas, pra mim Ana Lucia Fagundes Souto, a situação dessas moças é muito pior que ser machista.