sexta-feira, 16 de maio de 2014

DE TUDO UM POUQUINHO

Pessoas queridas, de hoje até domingo estarei em SP. Agora às 14h participarei de uma mesa no Mackenzie, às 18h, numa da ECA USP (venham pras duas, são abertas), e amanhã e domingo, ficarei no 4o Encontro de Blogueir@s e Ativistas Digitais.

Pra hoje, pensei num post curtinho (vamos ver se consigo) só com notas. Coisas que me pedem pra comentar e nunca tenho tempo de escrever um post completo.

Primeiro, uma das perguntas campeãs de audiência de tempos recentes é "O que você acha do vídeo das Putinhas Aborteiras?"
Bom, eu nem sabia que tinha que ter opinião sobre tudo. Não acho um bom vídeo, não é meu tipo de música, mas é uma canção de resistência, que reúne vários gritos de guerra feministas que qualquer pessoa que já foi a uma Marcha das Vadias conhece (por exemplo: "Se o papa fosse mulher, o aborto seria legal").
O vídeo está tendo uma repercussão enorme e vem sendo usado pelos machistas reaças (redundância, eu sei) pra fazer o que eles fazem, que é atacar o feminismo. Os argumentos são aqueles super embasados que você conhece, você confia: chamar as integrantes do grupo de mocreias mal comidas e peludas. Só. Mais nada. Sendo que elas são lindas e, se alguma delas sequer olhasse pra um desses ogros (os verdadeiros mal amados), ele iria fazer de tudo pra levá-la pra cama (e não conseguiria, como já vaticinou Pondé).
Agora, se o vídeo é eficaz para divulgar o feminismo? A julgar pela catarata de insultos, a resposta é não. Mas eu fico pensando o que seria eficiente pra divulgar feminismo pra essa gente preconceituosa da pior espécie. Esse pessoal só está na internet pra espalhar seu ódio. Sério, a missão deles é atacar todo e qualquer movimento social, toda e qualquer tentativa de mudança. Então, francamente, dane-se o que esses escrotossaouros pensam e falam. A opinião deles não vai mudar.
Na quarta-feira, dois vereadores fundamentalistas de Porto Alegre protocolaram requerimento de moção de repúdio à TVE pela emissora ter passado o vídeo no programa Radar, de madrugada. A resposta do presidente da Fundação Cultural Piratini é algo a se comemorar: "A TVE é aberta a qualquer grupo que tem como discurso a defesa e a integridade das mulheres. Críticas machistas e chauvinistas não serão toleradas". Pois é: espaço pro preconceito a TV comercial já dá de sobra. Cadê o espaço pra quem combate o preconceito?
Como eu já disse na ocasião de outro vídeo polêmico, o "Vou cortar sua pica", do Pagu Funk, há músicas que são feitas pra empoderar feministas, pra serem cantadas e ouvidas em reuniões com militantes.
E há outras, com objetivos diferentes, que procuram levar ideias feministas para fora da militância. Não sei qual o objetivo das Putinhas Aborteiras, não as conheço. Mas admiro a coragem de mostrar o rosto, mesmo sabendo que é só lutar por igualdade para receber avalanches de ameaças. Coragem que 99% dos idiotas que as criticam não têm.

Outra coisa que andam pedindo pra que eu comente é o caso da bandeirinha. Ou melhor, contra a bandeirinha? 
Num jogo entre Cruzeiro e Atlético, Fernanda Colombo marcou um impedimento aos 41 minutos do segundo tempo, e isso rendeu o seguinte comentário do diretor de futebol do Cruzeiro, reclamando que este é o quarto jogo em que seu time foi prejudicado pela arbitragem: "A gente pega essa bandeira bonitinha. Se ela é bonitinha, que vá posar na Playboy, no futebol tem que ser boa de serviço".
Isso me lembrou outra bandeirinha, Nadine Bastos, que em 2011 foi totalmente objetificada pelo Globo Esporte. O repórter não quis nem saber da capacidade e do profissionalismo de Nadine -- ele deixou claro que só estava falando dela por ela ser bonita. 
Agora é a mesma coisa. O diretor do Cruzeiro usou o machismo de todos os dias para apontar que uma mulher não pode estar num ambiente exclusivamente masculino como o futebol. Uma mulher nesse ambiente só serve pra ser musa, pra posar em revistas masculinas como a Playboy e Placar (o único jeito de uma mulher aparecer na Placar é com pouca roupa). Ela serve para ser vista e avaliada, jamais para tomar decisões, algo que bandeirinhas têm que fazer o tempo todo. Bandeirinhas homens também erram, e nenhum diretor jamais falou "Se ele é bonitinho, que vá posar na G Magazine". 
Quem ainda não leu deve ler a imperdível reportagem em quadrinhos da Agência Pública sobre exploração sexual de meninas em Fortaleza (e Canoa Quebrada, e Pecém), e como isso vem se intensificando com a chegada da Copa. Reserve um tempinho para ler os cinco capítulos, porque realmente vale a pena.

Ah, última! Esses dias eu me deparei com um cartum em inglês. Vocês aí do mundo acadêmico vão se identificar.
E não sei se é porque estou prestes a participar de duas bancas (estarei na Unesp de Araraquara nos dias 16 e 17 de junho, pra banca da Marcela; a outra é a defesa do TCC de uma orientanda minha, aqui na UFC), mas adorei o quadrinho.



Porcamente traduzido por mim: "Sua banca de defesa de tese. Também conhecida como: um grupo muito difícil de juntar numa só sala que de qualquer jeito tem o seu futuro nas mãos deles dependendo da habilidade em chegar a um consenso civilizado.
Sua orientadora: simultaneamente sua maior aliada e sua pior inimiga. Será a primeira a sugerir que vc trabalhe mais. 
O guru: só está aqui pelos biscoitos grátis. Não esqueça de trazer os biscoitos.
O adversário: tem grande rivalidade com sua orientadora e argumentará exatamente o contrário. Use isso em sua vantagem.
O espantalho (?) ou testa de ferro: Cara legal. Nenhuma opinião.
A professora assistente: ainda não acredita que poucos meses atrás estava do outro lado da mesa, assim como você. Finge ser uma adulta. 
Nenhum deles realmente irá ler sua tese inteira".
Acho que desses cinco eu sou o guru sem a barba. Biscoitos de chocolate, por favor. 

51 comentários:

Adriana disse...

Olha, confesso que eu, mulher, tomei um susto quando vi o vídeo das Putinhas Aborteiras.
Claro, o nome é pra impactar mesmo, pra chocar e chamar a atenção pra causa.
Acho super válido esse protesto feminista, empoderando as mulheres e recriminando total o machismo.
Só acho que essa maneira não vai chamar a atenção da maioria de uma forma positiva. (nunca chama, eu sei).
Mas no blog que eu vi o post com o vídeo, a maioria esmagadora que repudiava o vídeo eram mulheres.
Diziam que o vídeo não as representavam, pois nenhuma mulher quer ser vista como Puta e Aborteira. Sentiram-se ofendidas.
Sei que há muita mulher machista também, mas acho que ela pegaram meio pesado, e para quem não entende a causa a fundo ou está em cima do muro, não vai nunca ficar a favor das meninas.

Um beijo Lola.

Adriana A.

Naive disse...

Desculpem o assunto of post, mas fiquei estarrecida com a notícia que acabei de ver: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/ma/2014-05-16/escriva-morre-apos-ser-esfaqueada-em-delegacia-do-maranhao.html
Cada dia que passa fico mais desencantada com a humanidade, com os homens, com a justiça.
Eu, que defendo que a mulher deve se impor no trabalho e na vida, não sei o que dizer quando uma se depara com o machismo se manifesta na sua forma mais abjeta e covarde, a violência.
Nelia

Kittsu disse...

Morri de rir com as putinhas aborteiras. Já tinha visto. Não sei porque fizeram tanto alarde com isso. .. pura hipocrisia, porque é exatamente dorso que estão chamando elas de todas forma. O que deve doer é ver que elas se apropriaram do vocabulário chulo usado conta elas justamente para se imporem e se fazerem ser ouvidas.

Kittsu disse...

Não entendi. Vai deixar de defender a autonomia do seu gênero porque tem quem seja contra? Esse daí é a maior motivação que temos para ir à luta. Para que não aconteça novamente. Para que não sejamos coibidas de ter uma vida livre e plena por medo. Você já sabe que não estamos livres da violência se estivermos escondidas dentro da própria casa, então qual é a dúvida?

thaís scuissiatto disse...

Quando ao vídeo das Putinhas Aborteiras, não sei se gostei. É uma música feita de feministas para feministas, e é claro que eu concordo com tudo - o corpo é da mulher.

Porém, eu fico pensando em como uma mulher que não é familiarizada com o feminismo reagiria. Ela pode até concordar com os conceitos, mas vai se assustar com a violência do discurso e recusar os conceitos.

Acho que essa não é a maneira certa de passar nossa mensagem para o mundo. Quem concorda vai continuar concordando, mas quem não concorda ou não conhece vai se afastar e, tendo como base esse tipo de vídeo, recusar qualquer ideia de feminismo.

Sara disse...

Já tinha até postado o vídeo das "Putinhas aborteiras" aqui no blog, gostei da musica é bem feminista, até o nome do grupo embora polemico, faz muito sentido.
O q até agora não entendi foi a apologia a depredação, vandalismo como atitudes feministas, só se for detonar com o machismo, mas destruir propriedades publicas ou particulares e pixar, pelo menos pra mim não faz sentido nenhum...

Julia disse...

Puxa vida, fiquei chateada que os machistinhas detestaram o vídeo das Putinhas Aborteiras.

Como faz, gente?

Deveriam se sentir homenageados pois eles mesmo vivem chamando feministas de putinhas e arboteiras e de coisa pior porque machista é baixo nível.

E fizeram paródias, e foram reclamar com o presidente da Fundação lá. E divulgaram mais o vídeo.

Como é fácil incomodar um machista, né? Basta uma musiquinha.

To pensando em virar compositora..

Adriana disse...

"O q até agora não entendi foi a apologia a depredação, vandalismo como atitudes feministas, só se for detonar com o machismo, mas destruir propriedades publicas ou particulares e pixar, pelo menos pra mim não faz sentido nenhum.."

Concordo com vc Sara.
Depredação de patrimônio público nunca foi algo pregado no movimento feminista.

renpmelo disse...

Lixo de vídeo.

Conseguiram o impossível: glamourizar o aborto, começando pelo título.

A frase "em matéria de aborto, a gente sabe bem" foi deprimente. A impressão que passou foi de que o aborto é um método contraceptivo, rsrs.

D Stoffel disse...

Futebol no Brasil não é um esporte feito pra mulher é pra homem ver homem jogando, as jogadoras brasileiras não ganham nada comparado aos jogadores, até a Marta tem pouco reconhecimento
E eles só botam essas bandeirinhas aí pra elas posaram nuas mesmo, e talvez ela queiram mesmo chamar atenção, mas talvez não

renpmelo disse...

"E fizeram paródias, e foram reclamar com o presidente da Fundação lá. E divulgaram mais o vídeo. "

Divulgaram negativamente né? No vídeo a reprovação foi quase de 90%, então nesse episódio a vitória foi dos machistas infelizmente.

D Stoffel disse...

Nos Eua acontece uma espécie de rugby feminino com mulheres semi nuas de calcinha entrando na bunda e sutiã jogando o tal esporte passa na espn eu fico me perguntando qual é o intuito daquilo sempre ter de sexualizar as mulheres será que elas só podem chamar atenção assim! ,e quanto aos homens nunca vi um time jogando só de cueca. Parece que sempre que um esporte for predominantemente masculino as mulheres tem que estar desnudas pra ter sua devida atenção.
A mulher realmente não é levada a sério!

Helen Pinho disse...

não vi o vídeo das meninas, mas impedente a atitude dos vereadores é RÍDICULA, será que eles algum dia fizerem algo contra as milhões de propagandas machistas que objetivam as mulheres? fizerem algo contra jornais sensasionalistas que tratam casos de feminicidio como nada, que são a favor de fazer injustiça com as prórpias mãos? contra problemas de "humor" )racista, machista, homofóbico)? só valeu pela bela resposta que receberam da TVE.

Caroles disse...

Adoro as Putinhas, elas tocam sempre em eventos feministas aqui em POA e são ótimas. Acho nada a ver ficar falando que "o discurso é muito agressivo". Olha, o que a gente passa todo dia é agressivo tbm. SEMPRE vão criticar. Tu pode escrever uma tese, não usar nenhuma palavra ~~ofensiva~~~ e tu ainda vai ser: puta feminista peluda mal comida. Prefiro o método delas.

Caroles disse...

Como elas mesmas dizem: na luta contra o machismo, somos todas putinhas ;)

Julia disse...

Prefiro o método delas também!

Machistas nunca vão gostar do que feministas fazem. E no dia que gostarem é porque estamos fazendo algo errado. Machistas adoram a Sherehazade por exemplo, porque ela é uma anta machista. Ela é a favor da submissão das mulheres, por isso é adorada.

Eles não foram lá ameaçar de estupro e morte a mulher que escreveu #nãomereçoserestuprada no corpo?

Ela foi muito agressiva pra merecer a "reprovação" também?

Tenha santa paciência.

Julia disse...

Ah, sempre que feministas criticam algo machista nos dizem pra calar a boca porque estamos ajudando a divulgar mais criticando.

Eles fizeram o mesmo.

hahahahahaha

São uns trouxas.

Anna Milani disse...

Ah... O discurso é agressivo? Chamar mulher de puta, piranha e outras coisas, feminista de vários adjetivos fofos e como a Julia disse, ameaçar estuprar a Nana, da fez a campanha do #nãomereçoserestuprada não é agressivo?

Ah, na boa, quem demoniza as Putinhas Aborteiras, que vão tomar no meio do olho do cu [Uiii, isso é agressivo e todo mundo fala]

Julia disse...

Alguém sabe se chegaram a fazer ameaças As Putinhas Aborteiras?

Julia disse...

Um machista até colocou legenda em inglês num vídeo delas. To vendo aqui agora.
É muito amor!

To rachando de rir!

Ao sabor das correntes. disse...

Eicram disse:
Segundo uma notícia de um jornal (podre) ZH de Porto Alegre a TVE demitiu dois funcionários por terem postado o vídeo da banda no youtube http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2014/05/tve-demite-dois-funcionarios-por-video-polemico-de-banda-feminista-4502134.html?utm_source=Redes+Sociais&utm_medium=Hootsuite&utm_campaign=Hootsuite

Flavio Moreira disse...

Em relação à essa apresentadora, Sherehazade, o que é mais triste é que se não fossem pelas lutas do feminismo ela jamais poderia se sentar na bancada de um jornal de televisão, menos ainda na posição de âncora.
Tirando a apologia à depredação de bens públicos - segundo informação de alguns comentaristas -, acho que a postura "agressiva" do grupo é plenamente justificada em face da real violência que é cometida contra mulheres todos os dias.
Embora eu prefira a via da negociação pacífica e do ponderamento, entendo que em certas circunstâncias ou com determinados grupos, como mascus e fundamentalistas religiosos, não dá para ser polido e tentar manter a racionalidade, porque essa turma não é racional...

Julia disse...

Claro que estão ameaçando elas, mas agressivo é falar de masturbação feminina e do vestido do Papa, né?


As mesmas táticas pra tentar calar mulheres desde.. desde sempre.


Julia disse...

Não pode falar do Chiquinho???

Se o papa fosse mulher o aborto seria legal.

Se homem engravidasse o aborto seria um sacramento.

Renata disse...

Lola, saiu uma matéria no Le Figaro sobre as publicidades e o corpo feminino. Estarrecedor que pouca coisa mudou.
Chamo a atenção para a questão do estupro coletivo presente em duas propagandas....
http://www.lefigaro.fr/actualite-france/2014/05/16/01016-20140516ARTFIG00035-cinquante-ans-de-sexisme-publicitaire.php

Elaine Pinto disse...

Sobre a história das Putinhas Aborteiras na TVE, bom, foi cedo para comemorar. Apesar desse comunicado da TV, a Fundação Piratini conseguiu achar uns bodes expiatórios para imolar em sacrifício para acalmar os fundamentalistas da Câmara de Vereadores e demitiram os dois mídias sociais da TVE, dizendo que eles subiram o vídeo para o Youtube sem permissão. Alegaram que: como tem palavrão coisital, e o Youtube não tem classificação etária, o vídeo não deveria ter sido upado. Nada a ver com o fato de ser ano de eleição para o governo do estado - mantenedor da TVE. IMAGINA.

Ragusa disse...

No youtube a maioria esmagadora xingando as moças são homens. Thiamat? Sabia que é uma deusa da antiguidade? era adorada como a mãe dos elementos e os deuses eram seus filhos. Lindo né? Ragusa

Maicon Vieira disse...

Olá, Lola. Não cheguei a ler esse post, mas já li outros seus e gostaria de compartilhar um caso que ocorreu no meu estado. O link do caso é esse aqui: http://g1.globo.com/se/sergipe/noticia/2014/05/travesti-sofre-agressao-sexual-fisica-e-moral-dentro-de-onibus-em-aracaju.html

Se pudesse dar uma olhada e quem sabe dar sua atenção a esse caso eu ficaria grato.

Larissa disse...

O comentário da Kittsu já diz tudo. O nome do grupo já é um tapa nos machistas. Se o nome fosse "Feministas Poderosas", quantos não iam dizer... "São é putinhas aborteiras"? Então é brilhante elas se apropriarem da crítica chula e sem embasamento que obviamente seria feita, exacerbando sua ausência de significado.

Namá disse...

Nossa, Lola, tá acontecendo uma coisa muito legal.

Antes, sempre que apareciam mascus comentando aqui, eu lia os comentários e ficava muito incomodada. Pensava "por que a Lola aprova comentários desses babacas?".

De uns tempos pra cá, imagino que de tanto ler e ver sempre a mesma coisa, mudei radicalmente. Eu leio umas cinco palavras e depois tudo vira "blá blá blá", nem leio o resto e não me incomodo nem um pouquinho. Sigo para o próximo comentário feito por um ser humano decente e aproveito muito mais.

Nesse post mesmo, vi o primeiro comentário de um cara com foto, virou blá blá blá e segui lendo. Passei por váááários comentários que ele já fez e, sinceramente? Só senti pena.

Espero que essa dádiva que é o "milagre do blá blá blá" possa alcançar todas as irmãs feministas em breve. :)

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Ai, Lola. Que invejinha da sua orientanda. Tive que trocar de orientadora e o problema é que se uma era oito, a outra é oitenta. Cadê o meio-termo saudável? rs. Abçs e bom fim de semana pra vc.

Ao sabor das correntes. disse...

Eicram disse:
O que eu não entendo, Severino, é se somos tão insignificantes, se somos tão ridículas, se somos tão inofensivas, porque diabos você dedica tanto tempo a nós?
Bater uma punhetinha, carpir um lote, ler um livro, não tem nada pra fazer não? Meu cu já tá com inveja da quantidade de merda que sai nos teus comentários.

Bela Campoi disse...

Um amigo me recomendou o vídeo, sabendo do meu feminismo: eu adorei! Achei ótima a mensagem delas, quase didática, apesar da pouca qualidade técnica. Mas logo vi que pouca gente entendeu a mensagem, porque é um tapa na cara dos reaças e um afago na alma das feministas...rss

Karina disse...

sobre a bandeirinha, é comum em outras áreas também: http://noticias.r7.com/esquisitices/fotos/soldada-mais-gata-do-mundo-quer-dominar-terra-da-barbie-15052014#!/foto/1

Sara disse...

Lola deixa esses cães ladrando, não passam de perturbados mentais, q na minha opinião deviam estar devidamente embalados em camisas de força e depositados em hospícios.
As palestras estavam ótimas, e foi uma grata surpresa ver que o feminismo esta crescendo até mesmo em redutos machistas como cursos de engenharia e matemática, com instalação de coletivos feministas dentro dessas áreas.
Bom ver tb a gana de mulheres tão jovens em lutar por medidas mais efetivas e urgentes em favor das mulheres.

Ceres disse...

Lola, com o caso da bandeirinha eu vi um certo avanço. A bandeirinha errou, inclusive no jogo antes do SP. E os comentaristas do SporTV tiveram um grande cuidado ao criticar. Levantando pontos sobre a pressão que ela sofreu (muito maior por ser mulher) e a idade dela, muito nova pra tá na 1 divisão... E chamaram o técnico de machista e disseram que por pessoas assim que o futebol está indo de mal a pior. Fiquei feliz de ver que a opinião do técnico não foi tida como norma (como seria alguns anos atrás), mas como retrógrada. Sou otimista, acho que temos um avanço...

Tots poly disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tots poly disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Raven~ disse...

Ora Severino. Vc vemnum blog feminista falar mal dele e do feminismo, e da sua mãe e das mulheres em geral e usa o nome da mulher/deusa mais poderosa da mitologia nórdica? Seja coerente e use... Sei lá.. Cronos O-Deus-Que-Tentou-Foder-O-Mundo. Combina melhor. Ooooou vai me dizer que Thiamat é seu nome de batismo? Pq se for: huashuahsuah quidó, quidó,quidó.

Yasmin disse...

Uma coisa é certa. Em todas as profissões em que a mulher entra o salário cai. Mas quem paga os salários? Ah os mesmos que reclamam que mulheres só querem o dinheiro dos homens. Bom, os homens também querem, mas estes podem, aquelas, não, né, mané?

E outra, todas as civilizações do mundo que prosperaram eram escravocratas. Sem trabalho escravo de homens, mulheres e crianças não há prosperidade porque o capital é dividido e não acumulado. Todo capital acumulado é produto de roubo do trabalho alheio. Mas essa aula você faltou.

Tots poly disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Yasmin disse...

Não vejo dois professores na sala de aula nem atrás da mesa dos escritórios porque um deles é mulher. Não muito antigamente havia muito mais professores e bancários (sim, bancário já foi bem pago) homens fazendo a mesmíssima coisa que as mulheres agora fazem e sustentando a casa. Em todas tarefas de rotina há supervisão, e não é por ter mulher executando. Vai me dizer que controle de qualidade nas montadoras e fábricas diversas se deve à presença da mulher? Lorota.

Os negros não foram os únicos escravizados. Aqui eles fizeram a riqueza do Brasil e ainda não pintou compensação. O Império Romano, que durou 1000 anos contou com trabalho escravo. Mais recentemente, a exploração do trabalho escravo de mulheres e crianças até morrer durante a Revolução Industrial está bem documentado.
O Sakamoto não para de denunciar trabalho escravo nas confecções de grife. Tô até preocupada com minhas próximas compras de roupa.

A mulher moderna, seja esposa, filha ou empregada é escrava do serviço doméstico e da criação dos filhos. Dados de mão beijada aos homens da casa e da civilização 'próspera'. Vira sua metralhadora indignada pro outro lado.





Tots poly disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Yasmin disse...

Concurso e profissão pra macho e macha é o de auditor fiscal da receita federal.

♣ niinά disse...

Concordo as Putinhas, porque essa negação de como elas estão impondo o feminismo na tv também é uma repressão do machismo. As mulheres não querem serem vistas como putinhas, aborteiras, que se masturbam, que também podem serem pixadoras. Você não vê falarem na mídia que um grupo de mulheres pixaram algo, quando uma mulher esta envolvida é junto com um homem, e a sociedade diz "ela gosta de um vagabundo, depois vai visitar na prisão". Sou anarcofeminista
mesmo, não preciso de homem na minha luta e "rainha do tanque, tanque de guerra". Não vai ser com carinho que as mulheres vão conseguir respeito, se querem respeito quem respeitem primeiro, tah na hora dos homens pararem com escrotice e começarem a tratar as mulheres com igualdade.

Paty disse...

Putinhas aborteiras são racistas e elitistas. A Francisca, burguesinha da elite gaúcha, fica em destaque. Enquanto isso, a negra fica lá atrás tocando zabumba.
Eu não gosto desse tipo de feminismo, essas pirralhas não sabem nada sobre feminismo.

Julia disse...

Paty, então você também é racista por não saber o nome da negra.

Ficar usando argumento de machista pra causar intriga... Você não veio aqui causar intriga, né?

ThiagoE disse...

Tirando a apologia ao vandalismo eu não vi nada demais.

Mesmo que você tenha algum moralismo ou opinião contrária ao que elas cantam, não sofra. Não caia mais nessa de achar que existe só um feminismo, ele é plural e continua em mudança.

MrDissidiaFan disse...

@Julia: Não querendo ofender, mas achei sua frase "Se homem engravidasse o aborto seria um sacramento" cisnormativa.

Homens trans -supondo que não fizeram a transição- engravidam.

Julia disse...

@MrDissiaFan

OK.

Se homem cis engravidasse o aborto seria um sacramento.

Anônimo disse...

Geralmente gosto dos comentários da Julia, mas o argumento(?) contra Paty foi estranho.

MrDissidiaFan, não achei cisnomativo, não. Afinal, quem "controla" o mundo, quem tem voz? O homem cis ou o trans?