sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

GUEST POST: O ABORTO QUE A MULHER FAZ SOZINHA

Relato da G.:

Era noite de carnaval e estávamos em casa. Na manhã seguinte eu tinha consulta com a ginecologista, faria um exame de preventivo do câncer. Eu desconfiava de que não deveria fazer sexo nas 24 horas que antecedem o exame, mas não consegui controlar nossos impulsos sexuais, nossos hormônios fervilhantes dos vinte e poucos anos. Transamos. No dia seguinte fui advertida pela ginecologista de que não poderia fazer o exame. Remarcamos para dali a algumas semanas, depois da próxima menstruação. Menstruação que não ocorreu. Eu engravidei no carnaval. 
Como eu iria ter um filho naquele momento? Como eu poderia dizer à minha família que eu estava grávida? Minha mãe morrendo de câncer e afundada em dívidas. Ela e minha irmã haviam se mudado para um quarto e sala para que ela pudesse morar mais perto do local onde fazia o tratamento oncológico. O apartamento era muito pequeno e tinha o aspecto de entulhado por causa dos móveis grandes e de todos os outros objetos que possuíamos por morarmos anteriormente num apartamento de três quartos. 
Eu no segundo ano da faculdade, que consegui entrar à custa de muito esforço e um ano inteiro de vida dedicado quase que exclusivamente a trabalhar (para pagar cursinho e ajudar em casa) e estudar para poder realizar o sonho de cursar uma graduação numa universidade pública. Meu sonho e o sonho da minha família também. 
Meu namorado, J., havia acabado de ingressar no mestrado, ainda ficaria dois meses contando moedas até começar a receber a bolsa. Os pais dele, extremamente católicos, não poderiam ajudar na decisão, pois sabendo da existência da gravidez não admitiriam um aborto. E estávamos morando longe de ambas as famílias, numa quitinete horrorosa, sem espaço algum para instalar um berço e sem perspectivas de conseguir uma moradia melhor. 
O que eu poderia fazer? Com quem eu poderia conversar? A única coisa que o J. dizia pra mim era que eu deveria decidir. Eu decidiria. Sozinha. A única conversa que tivemos em que ele não falou isso foi quando eu já estava numa outra cidade, dois dias antes da data marcada para fazer o aborto numa clínica, e ele me ligou chorando, com medo, sem pronunciar uma única palavra direito. Eu não sabia dizer na época e não saberia dizer hoje se aquele choro e aquele medo eram porque eu havia decidido abortar ou se era porque eu poderia mudar de ideia na última hora e decidir manter a gravidez. 
Em todos os outros momentos ele disse “o que você decidir eu apoiarei”, nunca me falou durante todos os quatro anos em que estivemos juntos se ele gostaria ou não de ter tido aquele filho (a gravidez ocorreu ainda no nosso primeiro ano de namoro).
Na manhã determinada para fazer o aborto eu e ele pegamos três meios de transporte e ainda chegamos antes da hora marcada. Ansiedade. Medo de dar tudo errado. Medo de aparecer polícia na clínica e ser presa. Não consegui verbalizar esses sentimentos e pensamentos até o dia de hoje em que escrevo esse relato. Não esperei muito tempo na recepção, logo me encaminharam para o procedimento. 
Não deu tempo nem de parar e pensar “o que está acontecendo? O que estou fazendo?” Acho que justamente por saberem que esses questionamentos aconteceriam que não demoraram em me atender. 
Não lembro se na hora pensei que queria que tudo ocorresse bem e acabasse logo e que se assim fosse eu nunca mais pensaria sobre esse assunto na vida (como eu poderia depois de ouvir aquele coraçãozinho batendo rápido quando fiz o ultrassom? Tive que ouvir o bater veloz do coração do filho que nunca teríamos sozinha, ninguém além do J. sabia que eu estava grávida e ele não foi comigo para fazer esse exame) ou se pensei que preferia morrer ali, naquela mesa, naquele aborto, para pagar pelo pecado de não permitir que nascesse uma vida, uma vida de uma união de amor, que o tempo, o contexto, a insegurança, os traumas de uma infância e adolescência sofridas pela ausência dos meus pais não queria que isso acontecesse com outra pessoa, nem com os filhos dos outros, menos ainda com o meu próprio filho. Também não queria abrir mão de estudar, trabalhar, ter uma carreira e poder dar condições melhores pros filhos que eu teria no futuro. Todos os projetos que, se eu tivesse este filho, poderiam não acontecer.
Esse acontecimento foi um divisor de águas na nossa relação e na minha vida e que perdura até hoje: me culpei, culpei o J., culpei o mundo por não ter me dado a oportunidade de conversar sobre o assunto, pensar em outras saídas. As únicas pessoas com quem falei foram duas amigas, uma que me passou o contato da clínica, pois sua irmã já havia feito dois abortos lá, e outra que estava grávida e só me disse que conhecia uma menina que havia abortado e se arrependido. Foram conversas rápidas e depois do aborto feito nunca mais conversei sobre o assunto com elas. 
Da descoberta da gravidez até o dia do aborto passou no máximo uma semana. Na época eu pensei que era melhor assim, abortar com menos de dois meses de gravidez talvez fizesse eu me sentir menos culpada. Depois do ocorrido nunca mais falei sobre o assunto com ninguém, exceto o J., mas eram conversas estranhas, eram sempre iguais, eu ainda não havia formulado direito na minha cabeça o que pensar sobre isso e ele sempre parecia querer se esquivar da conversa. 
Ele, por outro lado, conversou com os amigos e o irmão. O último me perguntou por que eu havia decidido fazer o aborto (é, para todos os efeitos a escolha é da mulher apenas), e o amigo num dia, aleatoriamente, na frente de outras pessoas inclusive, falou que era contra o aborto, olhando diretamente pra mim, esperando que eu me defendesse. Esse amigo é um tipo bem provocador, gosta de colocar pessoas, mulheres especialmente, em situações constrangedoras.
Nunca soube se algum deles perguntou ao J. porque raios ele não usou camisinha. E se perguntaram não sei se ele confessou que brochava quando a usava. Pelo menos era o que sempre acontecia e ele reclamava da insensibilidade que a camisinha provocava. E eu, por outro lado, tinha a absurda ideia de que era estéril porque havíamos transado por um ano sem camisinha, sem pílula, sem tabelinha, e eu não havia engravidado nenhuma vez até a fatídica.
Sabe, a família do J. tem condições financeiras muito melhores do que a minha. E eu amava, amava, amava muito o J. e queria ficar com ele por toda a minha vida. Eu poderia não ter interrompido a gravidez e esperado que a família dele me proporcionasse conforto e que ele ficasse comigo pra sempre por causa do filho. Mas eu não quis fazer isso, nem me passou pela cabeça esta possibilidade. No máximo eu imaginava que nós dois seríamos bem sucedidos em nossas carreiras e poderíamos ficar juntos, termos filhos e proporcionar a eles uma vida melhor do que a que tivemos (do que a que eu tive, pelo menos).
No final do nosso relacionamento ele me disse que havia decidido que era contra aborto, que era errado fazer isso. Lavou as próprias mãos. A culpa ficou sendo toda minha, afinal o feto estava na minha barriga, eu deitei naquela cama e deixei que os médicos me anestesiassem e sugassem aquela criança de dentro de mim. Lavou as mãos. E quando ele casar será com uma mulher que dirá a ele que nunca fez e nunca fará um aborto. Ele não estará mais, nunca mais, com uma abortista. Agora ele é contra e a culpa é toda minha.

237 comentários:

«Mais antigas   ‹Antigas   201 – 237 de 237
Anônimo disse...

Ai nao sei oq eu faco estou gravida de 1mes e 1semana minha mae nao sabe disso e nao pode sabe so estou namorando mesmo nao sei oq fazer pq estou sem dinheiro e preciso aborta

Felicia Coelho disse...

Eu ja fiz com a felicia.. quem precisar comprar misoprostol melhor q cytotec 21 979943375

moninha disse...

Ainda existe pessoas que vendam cytrotec aqui no Brasil? Por favor to desesperada ja

Renata. Rodrigues disse...

Ola meninas vim aqui escrever minha experiência, vamos la...eu descobri que estava grávida e fui atras de chas abortivos. .. li comentários por comentários,fiz todos chas possivel ate 2 meses,e nenhum resolveu,quando estava entrando para o terceiro entrei em desespero, e fui atrás do citotec,eu acabei de ter gêmeos,estamos passando apertadissimo,entao não temos condições de ter outro,enfim de primeira ja levei um golpe qe me fez perde 800 reais,nossa chorei tanto,porqe tiramos da onde não podia,ai com muito medo insisti e fui atras de outros, ate que eu entrei em uma comunidade do face de "aborto" e escrevi que estava desesperada e precisava de alguem que vendia aqui em São Paulo. ..
Ate que uma menina que estava na mesma situação que eu me mandou inbox falando que comprou com uma mulher e deu certo, porem ela e do Rj,mas era de confiança, eu desesperada nao pensei 2 vezes entrei em contato com ela ,efetuei o pagamento, e 5 dias depois chegou pelo sedex,ela e enfermeira e a todo tempo esteve presente conversando comigo e me orientando.
Eu fiz em um fds,fiquei 12 horas de jejum, coloquei 3 comprimido de baixo da lingua e introduzi 3 ...e me deitei e logo comecei a sentir mal com calafrios, colicas,depois de 6 horas aqela colica estava muito mas muito forte e eu eatava com muita febre..fui ao banheiro e veio um monte pra mim,junto uns coágulos de sangue ..fkou descendo pra mim 20 dias,assim qe parou fui fazer exame de sangue e eu não estava mais gravida!
Agora e so eu me cuidar pra não passar mais por essa situação ..pois a dor e so de lembrar tudo me da ate coisa ruim :(

Aqui esta o email dela..porem ela so vende ate 12 semanas,depois disso ela fala qe nao pode pois e muito arriscado ..

fe.feholi123@gmail.com

Bjs fkem com deus e Boa sorte

Arielly Vitoria disse...

Eei estou com esse problema me passa o endereço dessa clínica por favor email arielly_cabral@outlook. com

Anônimo disse...

Quanto você pago nos comprimidos

Raíra disse...

Olá!
Eu estou pesquisando a respeito da realização dos abortos no Brasil para a publicação de um livro. Eu não tenho interesse em saber sobre como conseguiu o medicamento ou onde fez o procedimento cirúrgico. Relatos como “consegui pela internet” ou “com um contato da cidade” já me bastam. Eu me interesso pela sua experiência/vivência. O objetivo deste questionário é entender melhor esta situação, vivida diariamente pelas mulheres no Brasil, que não recebe a mínima atenção do poder público. Proibir esta prática não é uma ação efetiva, como bem sabemos. Eu me interesso por todos os relatos possíveis: desde os mais traumatizantes aos mais tranquilos; aqueles em que a mulher se arrepende e aquele em que não; quando alguém obriga a mãe a fazê-lo ou quando parte da vontade própria. Enfim: eu quero ouvir histórias reais de quem realiza o aborto. Meu objetivo é fazer com que as mulheres que abortam – hoje, ilegalmente no Brasil – deixem de ser apenas uma estatística. Caso alguém tenha interesse em responder a algumas perguntas para mim, envie um e-mail para rairafarghani@gmail.com.
Desde já, muito obrigada!
P.S.: discrição completa. Você pode usar um pseudônimo.

Pedrita disse...

Preciso de ajuda acho que estou com um dois meses para três alguém pode me ajudar ? ? Chamem no whatss 945543338

Solange Fatima S Toledo disse...

Fui muito bem atendida por esse site.
http://www.atendimentoamulher.com.br

Anônimo disse...

Gente estou aqui pra partilhar a minha experiência. Eu já tinha tentando tudo quanto é remédio caseiro e não deu certo. Então parti para a internet para comprar, tomei golpe de abortivo@hotmail.com
abortar.ajuda@hotmail.com. Ate que achei um que enviou direitinho inclusive enviou por transportadora, pq também tive a experiência de ter uma compra retida pelo correio. O Comprei o remedio chegou 2 dias depois tomei conforme orientado e 7 horas depois desceu a bolotinha de sangue, dói gente, mas deu certo. Não foi um decisão que eu queria ter tomado, mas era a necessária. Pq meu namorado me abandonou também assim que soube. Fiz tudo sozinha. Ah eu comprei de hexagonalct@gmail.com. Espero que ajude alguém!

Carlos Magno disse...

Gente eu consegui cytotec por indicação neste forum http://www.network54.com/Forum/765736 , consegui uma indicação de uma vendedora aqui mesmo da minha cidade onde paguei na entrega sem fraude... se precisarem entrem em contato com a Vanessa http://www.network54.com/Forum/765736 neste forum tem os contatos, abraço espero ter ajudado.

Lo Paerk disse...

OLA POSSUO UM SITE ONDE VENDE PILULAS ABORTIVAS, PAGAMENTO FEITO VIA CARTAO DE CREDITO COM TODA SEGURANÇA, E O QUE E MELHOR É ENTREGUE NA SUA RESIDENCIA VIA CORREIOS.

UTILIZO O PAYPAL COMO METODO DE PAGAMENTO, POIS SE SUA MERCADORIA NAO FOR ENVIADA VOCE TEM A SEGURANÇA QUE O PAYPAL DEVOLVE SEU DINHEIRO SEM CUSTO NENHUM.

PORTANTO ADQUIRA SEU CITOTEC JA NO SITE ABAIXO:


http://farmaciaonline2.lojavirtualnuvem.com.br

Lo Paerk disse...

OLA POSSUO UM SITE ONDE VENDE PILULAS ABORTIVAS, PAGAMENTO FEITO VIA CARTAO DE CREDITO COM TODA SEGURANÇA, E O QUE E MELHOR É ENTREGUE NA SUA RESIDENCIA VIA CORREIOS.

UTILIZO O PAYPAL COMO METODO DE PAGAMENTO, POIS SE SUA MERCADORIA NAO FOR ENVIADA VOCE TEM A SEGURANÇA QUE O PAYPAL DEVOLVE SEU DINHEIRO SEM CUSTO NENHUM.

PORTANTO ADQUIRA SEU CITOTEC JA NO SITE ABAIXO:


http://farmaciaonline2.lojavirtualnuvem.com.br

Laisa Moura disse...

Onde comprar Cytotec?

Tenho original do laboratório Pfizer a pronta entrega.
Compre com que realmente tem produto de qualidade e realmente vai te enviar.
Trabalho com total segurança e honestidade!
Para compras/informações e dúvidas entrem em contato pelo
Email: laisamoura@outlook.com
WhatsApp (11) 95334-8219
Cytotec Laisa Moura 100% Confiável!

Ester Mahuai disse...

Uma amiga esta em quase mesma situacao e quero ajudar pois e minha melhor amiga e precisa de mim. Alguem mande inbox

tatiane ferreira disse...

Alguém conseguiu fazer um aborto ... me ajudem preciso abortar.

Unknown disse...

Como faço pra comprar o citotec e verdade ou e mentira e quanto custa
Pork tem uns ae que pagarão e não receberão

Glaucilene Santos disse...

Estou gravida, mas estou na duvida si aborto ou nao .. Meu marido nao me fala realmente oque ele sente, toda vez que toco nesse assunto com ele, ele diz que a decisao é minha, eu é que sei, oque eu decidi pra ele ta bom.. Essa atitude dele so me deixa mas triste.. Ele diz que ta feliz e tal, mas nao vejo isso realmente nos olhos dele. Ta cada vez mas dificil viiu ..

Lorrana disse...

fui bem atendida em www.atendimentoamulher.com.br ou gravidezinesperada.com

Lorrana disse...

Fui bem atendida em:
gravidezinesperada@hotmail.com
www.atendimentoamulher.com.br

Anônimo disse...

Por mais errado que seja o homem é a mulher que vai dar a luz isso vem de nós mesma será que vc não sentiu seu filho crescendo no seu ventre não sentiu aquela coisas boas que só uma mãe sente ele não foi covarde e sim ela pq se ela não fosse querer ninguém poderia obrigala afinal o corpo é dela

Anônimo disse...

Eu acho qui tou grávida. Tou nova 18. Terminei o ensino médio a pouco tempo. Meu namorado disse qui não podia ter filho , e fiz o teste de farmácia deu positivo , eu não quero ter esse filho , porém tenho medo de fazer abordo e mim arrepender , ele ta super feliz em saber qui vai ser pai , mim apóia e tudo , mas sinto qui não tou preparada , tou muito nova e não sei o qui fazer...

Alguem desesperado disse...

Euestou de um mes e estou sozinha nao posso ter este filho nao tenho dinheiro nem pro aborto por favor se alguem tiver uma Soluçao mim chamem no zap 31997175764 P

Thata disse...

Estou gravida , faz uns 12 dias de atraso já. Hoje vomitei um poco de sangue.. Não sei quanto tempo estou...mais quero aborta... Falam que cha de boldo aborta . verdade isso ? O q faço ?

Juliana Stefanne disse...

Lola...

Eu consigo compreender a sua decisão. Na faculdade estudamos bastante sobre esse tema polêmico e nunca é facil determinar entre o direito à vida do feto e a dignidade da gestante.
Em países de primeiro mundo, as mulheres podem decidir por si mesmas sobre o que fazer com o seu corpo e, aqui no Brasil, grande parte da culpa vem do fato do nosso país, mesmo sendo laico, adotar princípios católicos e cristãos.
Se for assim, que atirem a primeira pedra os que bebem, fumam, mentem, arriscam a vida dos outros dirigindo alcoolizados e porque não dizer, aqueles que aceitam trocos a mais ou regalias indevidas... A moral é algo que afeta a mente do ser humano, mas apesar de ilegal, não considero errada a sua decisão...

Olha, eu estou suspeitando estar grávida e, também priorizo hoje a minha carreira e o meu futuro, antes de criar uma criança. Nesse período o feto ainda não sente e é melhor do submetê-lo a passar necessidades ou enfrentar o descaso de uma instituição de adoção... Crianças carentes tem aos montes, famintas, sem lar... Não tenho estrutura ainda. Gostaria de saber se você poderia me indicar a clínica que você foi, ainda não comentei com ninguém e nem posso... se puder me enviar um e-mail com o contato dessa pessoa, eu mesma faço a negociação... meu e-mail é: julianalvescarvalho05@gmail.com

Se regularizassem o aborto, as mulheres não precisariam fazer isso escondidas, desamparadas, o procedimento seria menos arriscado, mas enfim... é a forma que temos. Você poderia me ajudar?

lola aronovich disse...

ATENÇÃO, GENTE! Recebi este link hoje. Está um pouco desatualizado, mas é extremamente útil. É uma lista de golpistas do Cytotec, gente que vende o medicamento e não entrega, ou que entrega algo falsificado, que não funciona. Vale a pena consultar sempre. Além do mais, há algumas dicas de como tentar identificar esses golpistas.
Infelizmente, vivemos num país em que estelionatários podem se aproveitar à vontade do desespero de mulheres que querem abortar. Se o aborto fosse legalizado, isso não existiria.

Anônimo disse...

O único lugar seguro para conseguir medicamento abortivo é o Women on Waves. Dizem que não mandam para o Brasil mas mandam sim, você só vai ter que ter um certo empenho na hora da troca de emails com os representantes de lá. Mas mandam, eu garanto. Em qualquer outro o risco de levar golpe simplesmente não compensa.

Anônimo disse...

Isso aconteceu comigo em 2001, tinha 22 anos e o namorado (não oficial) tinha 19 anos. Eu era apaixonada por ele. Porém tinha vários agravantes: tinha o namorado oficial, estava terminando uma faculdade e tenho uma família muito religiosa. Tudo isso me fez pensar no aborto!!! Quando conversei pela primeira vez com o não oficial, ele ficou super feliz (eu estava triste, diante de todos os empecilhos citados), falou que já estava imaginando como seria nosso filho(a), enfim...muitas comemorações. Conversei com poucas amigas...Estava decidida em enfrentar tudo e todos e ter o filho por essa paixão...foi aí que tive uma conversa com o não oficial que falou: "Eu sou muito jovem", " Você tem a vida inteira pela frente.."enfim, indicou que não queria ter a criança - minha vida acabou ali...meu mundo caiu...então decidi fazer o aborto na clínica...chorei, fui sugada, falei besteira sobre amores...quase morro...mas deu certo...certo o aborto..mas a lembrança desse dia está guardado pra sempre em minha memória...não sei se na memória dela...não estamos juntos, moramos distante...depois de cerca de 05 anos após o aborto perdemos o contato...e isso me machuca até hoje..poderia ter hoje um filho ou filha de 15 anos..fazer o que?? são nossas escolhas...

Anônimo disse...

É fácil jogar a culpa no cara né. Olhando os comentários: ele é um sem-vergonha, canalha, etc, etc, etc... mas pelo relato, foi ela que decidiu abortar, ele ficou em cima do muro. Erro dele? Sim, que deveria ter dito a ela: vamos assumir essa criança, vamos dar um jeito.
Mas, erro maior ainda dela, por usar do cancer da mãe e da dificuldade financeira como desculpa para tirar uma vida, por abortar para poder fazer faculdade, pensando em dar uma vida melhor aos outros filhos que virão.
Legal, né? A gente mata o primeiro para dar vida melhor aos próximos. Que inversão de valores! Aliás, valores aqui realmente não existem... não sei mesmo o que estou fazendo num blog feminista. Agora fica essa coitada com um relacionamento falido e ambos (mãe e pai, porque continuam a ser mãe e pai, mesmo depois de terem mandado matar o pobre bebê que não tinha culpa nem da fraqueza do pai, nem do egoísmo da mãe) se sentindo culpados pelo resto da eternidade... É para isso que as feministas lutam? Por mulheres doloridas, sofridas, que se sentem culpadas por matarem seus filhos?
Gente, ninguém é obrigado, eu sei! Tenha o seu filho e o dê para a adoção. Você se livra dos custos, da responsabilidade, entrega para alguém que vai amá-lo e cuidar dele, e mais importante: não vai levar pra sepultura a dor de ter tirado a vida de alguém... e alguém que não podia se defender. Aborto não é solução! Esse relato é um ótimo exemplo disso!

Anônimo disse...

Me ajudaaaaa.

Laisa Moura disse...

Onde comprar Cytotec?

Tenho original do laboratório Pfizer a pronta entrega.
Compre com que realmente tem produto de qualidade e realmente vai te enviar.
Não caia em Golpes!!
Trabalho com total segurança e honestidade!
Para compras/informações e dúvidas entrem em contato pelo
Email: laisamoura@outlook.com
WhatsApp (11) 95334-8219
Cytotec Laisa Moura 100% Confiável!

Anônimo disse...

Maravilhoso esse blog..
Aborto nos países desenvolvidos é algo super normal e não é esse TABU DESGRAÇADO como é no BRASIL país de MERDA.
Lá fora as pessoas abortam sim e não sentem nem culpa disso.
Pq sabemos que o feto demora meses pra se desenvolver e tenho minhas dúvidas do momento que este adquire alma. Pra mim só depois que nasce.

Anônimo disse...

minha menstruação atrasou não sei oq faço só não quero mais um filho ja cuido de 3 por favor Me ajude em algum procedimento nem que seja uma clinica clandestina

Claudia disse...

Oi consegui ajuda em clínica de São Paulo limpa e com médico muito competente pelo email laryssalari2@hotmail.com

Laisa Moura disse...

Onde comprar Cytotec?

Tenho original do laboratório Pfizer a pronta entrega.
Compre com que realmente tem produto de qualidade e realmente vai te enviar.
Não caia em Golpes!!
Trabalho com total segurança e honestidade!
Para compras/informações e dúvidas entrem em contato pelo
Email: laisamoura@outlook.com
WhatsApp (11) 95334-8219
Cytotec Laisa Moura 100% Confiável!

Anônimo disse...

Pode me contactar tbm??
Estou desisperada por favor godoi.marina@Yahoo.com

Anônimo disse...

Gente to com 2 meses de gravida e quero fazer um aborto.. so nao sei como. To sem dinheiro pra comprar o misoprostol eu quero outros medicamentos ou chás preciso urgente..

«Mais antigas ‹Antigas   201 – 237 de 237   Recentes› Mais recentes»