sábado, 25 de maio de 2013

GUEST POST: A OVELHA NEGRA DA FAMÍLIA

"Tinjo meu pelo". Se vc tiver que ser uma ovelha, 
que seja uma ovelha negra

Este é o relato da M. Tomei a liberdade de ilustrar o post só com ovelhas fofas.

Lola, sou uma grande admiradora dos seus textos, e frequentemente os procuro quando tenho algum problema, e normalmente encontro a solução. Por isso venho aqui, já que você sempre me ajudou de uma forma ou de outra, e no momento não sei com quem falar.
Eu sempre tive ideias meio feministas, mas só aderi ao feminismo mesmo ano passado, logo após a marcha das vadias. Eu sempre tinha ouvido as pessoas falarem mal, até que um dia meu Facebook foi invadido por frases escritas no corpo e nos cartazes das manifestantes. Essas frases tocavam diretamente no que eu sentia, foi aí que fui procurar sobre a marcha, achei seu blog e muitos outros, e meu mundo se abriu. Esse é um dos maiores motivos de que eu sou a favor da marcha das vadias, pois ela me tocou, logo acredito que pode tocar qualquer um.
O feminismo me fez uma pessoa mais forte, por um curto período de tempo mais irada, mas no final das contas alguém mais feliz. Como disse Gloria Steinem: "A verdade te libertará, mas primeiro ela vai te enfurecer". Eu percebi que grande parte das minhas frustrações estavam ligadas às regras que a sociedade impõe: nunca estar satisfeita com meu corpo, achar que eu nunca seria feliz sozinha, não ter coragem de sair de noite, ouvir as pessoas dizendo que eu não saberia dirigir e, é claro, a infinidade de piadinhas ruins. 
O feminismo me deu coragem de ser quem eu sempre quis ser. E esse foi o problema.
Fui criada numa família que nunca teve problemas de discutir sexo. Na verdade, meus pais falavam até demais pro meu gosto e o dos meus irmãos. Tanto que eu até sentia um certo choque ao conversar com meus colegas que foram criados de uma forma bem mais conservadora. Mesmo assim eu costumava ser recatada quanto a relacionamentos. 
Achava que ninguém ia gostar de mim e acabei namorando o primeiro cara que eu fiquei por quase três anos, com quem perdi minha virgindade. Não me arrependo, mas hoje vejo que não era aquilo que eu queria, que eu estava me iludindo com a ideia de que só seria feliz com alguém. Nós já passávamos por vários problemas, ele cheio de ideias machistas, então quando recebi a noticia que passei na faculdade e iria mudar de cidade, foi o que me faltava pra terminar com ele.
Começou o meu semestre na faculdade e aproveitei pra fazer tudo diferente, fiz amigos, até joguei futsal, e claro, saí com alguns caras. Enfim, fui feliz como há muito não era. Não larguei os estudos nem nada, só que pela primeira vez me senti livre pra sair sem ter todos esses estigmas de que não seria vista como boa moça. Para ter uma ideia, para entrar na faculdade eu estudava na minha escola que era médio-técnico na parte da manhã e da tarde, e fazia cursinho de noite, além de passar as férias estudando para a segunda etapa. Tenho várias medalhas de olimpíadas científicas, nunca deixei minha nota ser baixa.
Só que, por uma combinação de azar, meus pais ficaram sabendo sobre os caras que eu fiquei, e do nada a boa moça que era o orgulho deles virou uma vagabunda. Eles falaram que eu iria ficar falada, exigiram saber todos com quem fiquei e fiz sexo, mandaram diminuir o número, consideraram até me mandar de volta pra minha cidade. Na verdade foram quatro, e só com dois eu cheguei a fazer sexo. Não é um número muito comum, mas não foram situações forçadas, aconteceu, ambos queriam, foi feito de forma  responsável, e eles não saíram espalhando por aí.
Para mim a reação dos meus pais foi um choque pois a vida inteira eles foram liberais comigo, me ensinavam como me proteger, diziam que iriam respeitar minhas opiniões, e do nada isso sumiu. Meu pai me proibiu de sair com qualquer pessoa, e há quatro dias não fala comigo (moramos em cidades diferentes), e a minha relação com ele era ótima; nós sempre ligamos um pro outro.
Engraçado que por eu ter escolhido ser livre todas as minhas conquistas e esforços foram anulados, eu passei a ser a ovelha negra da família, a garota problema, com algo que eu nunca considerei errado, que eles inclusive nunca me fizeram ver como errado, e que me faz feliz e não magoa ninguém. A grande hipocrisia é que existem vários primos meus que que saem com várias meninas. Meu pai mesmo vivia fazendo piadinhas com meu irmão falando que ele devia pegar todas (detalhe: meu irmão é super feminista por causa de mim), mas quando eu faço isso eu estou errada.
Claro que todas as broncas vieram lotadas de um "você vai engravidar", como se obrigatoriamente isso fosse acontecer. Minha mãe fez várias comparações sobre como uma prima minha que engravidou estava muito pior que uma outra prima que não engravidou. Quando ouço que alguém engravidou fora do casamento o que eu escuto é "coitada, vai ter que largar os estudos e tal". Depois eu me pergunto como esse povo é contra o aborto? Eles falam de ter filhos como castigo pra quem fez sexo, só consideram uma dádiva que não pode ser quebrada quando se considera abortar. 
Todos meus amigos me mandaram mentir, mas eu não sou assim. Porém, não posso viver minha vida tendo alguém decidindo sobre o que eu faço, mesmo tendo muito respeito pelos meus pais. Não sei mais quem procurar, Lola, sei que o texto ficou enorme e você recebe uma porção de emails, mas eu precisava falar com alguém, nem que fosse só pra desabafar. Talvez você lembre de mim um dia e faça mais um dos seus textos maravilhosos que sempre me dão força.

Minha resposta: É muito decepcionante descobrir que os pais são conservadores, né? Imagino como vc deve estar se sentindo, mas pense que muito que seus pais falam é por precaução, por preocupação. Claro, é absurdo que vc, que não dá problema nenhum pra eles, esteja sendo condenada pelo seu comportamento sexual. E, por favor, fazer sexo com dois caras num ano está muito longe da promiscuidade. E, ainda que vc realmente fosse promíscua, o que qualquer pessoa fora vc tem a ver com isso?
Mas não entendi como seus pais ficaram sabendo da sua vida sexual. Não recomendo que vc minta, mas recomendo que vc omita. Vc já é adulta, e sua vida sexual só diz respeito a vc. Mais ninguém. Claro que vc deve ser responsável e usar camisinha sempre. Mas falar com os pais sobre a vida sexual é algo meio chato. Eles não precisam saber da sua vida sexual, e vc não precisa saber da deles. Pronto.
Deixe que eles fiquem sem falar contigo alguns dias por causa de uma besteira. Imagino que logo eles voltem a falar. Não se aflija, ok? Viva a sua vida. 

M: Eu chorei aqui ao ver que você respondeu. Nossa, há dias eu procuro alguém que me dê força e você super me ajudou. Na verdade minha prima, que mora comigo, contou por causa de uma briga que nós tivemos, e os pais dela contaram pros meus pais. Eu realmente queria omitir, não considero isso mentir, mas achava que minha vida sexual era uma questão de privacidade minha. Falei isso pra eles mas meu pai não concorda, disse que enquanto pagar minhas contas ele vai saber de toda minha vida. O que vai acontecer é que vou acabar omitindo as coisas pra ele de qualquer maneira. 

79 comentários:

Lucio Fernandes disse...

Revoltante essa última declaração do pai, por que não cortar essa relação controladora e ficar independente?

L. G. Alves disse...

Gostei do seu depoimento...Mas uma coisa que eu não gosto é desta palavra...feminista....me parece o contrário de machista, por isso não gosto da palavra. Tem que ter uma palavra melhor para quem luta por igualdade de direitos e deveres.

Ana Luísa Nassar disse...

Pq ela nao pode lucio, ela depende dos pais pra viver em outra cidade e se manter até terminar os estudos. Além disso, vc pode até nao concordar, mas nao é simples assim romper com a família e sair do seio das pessoas que costumavam ser as mais importantes. A família decepciona sim, eu mesma descobri ha pouco tempo que meu pai (a pessoa q me ensinou a ser livre, independente e tolerante com todos) é preconceituoso e tem uma visão extremamente darwinista quando a homossexualidade. Foi um choque e tanto mas não deixei de amá-lo e apoiá-lo.

antonio disse...

o Que eu penso: vc tem todo direito de ser promíscua, liberal, dar pra quem quiser. É um direito seu. Ocorre que vcs feministas não querem as consequencias, ou seja, voces querem fazer algo, mas não querem que as pessoas possam expressar suas opiniões sobre o comportamento adotado. Quer ser promíscua, mas quer que o papai tenha orgulho de ter uma filhinha que dá pra todo mundo. Sinceramente, é isso que vcs não entendem. Se eu tivesse uma filha que saísse fazendo sexo com vários, dando pra um hoje, outro amanhã, eu teria uma grande decepção. Vc acha também que vai encontrar algum homem de bom caráter que queira algo sério com voce? Pois está enganada... pode até encontrar esses revoltadinhos de faculdade, feministinhas, comunistas, mas nunca um homem de caráter.

antonio disse...

E digo mais... se vc acha que seu pai está tão errado, então que viva sua vida de forma independente, trabalhe, se sustente, e seja dona do seu nariz, podendo fazer sexo com todos da faculdade. Mas vc quer o melhor dos dois mundos, o dinheiro do papai, que te banca pra vc ficar transando com não sei quantos na faculdade.

Eu já comi muitas vadias assim, dessas que dão pra galera, e conheço ainda algumas... nenhuma teve um futuro bom.

L. G. Alves disse...

A menina não postou que "dava pra todo mundo" e mesmo que dê, qual é o problema? Homem não sai por aí sendo COMIDO por um bando de mulheres? Então não sei qual é o problema com a postura de uma mulher que faz o mesmo. Ah, pra homem tá tuddddooo bem, né? Ele pode sair dando pra todo mundo que papai não reclama nem mamãe. MAS se for uma mulher aí a conversa já muda. As mulheres então terão que desprezar os homens que saem transando com uma e com outra por que, né, nenhuma mulher de bom caráter vai querer algo com ele" kkkk Ai, só rindo mesmo, tisc.

Hanna Ribeiro disse...

Antonio, seu comentário é um exemplo do que existe de mais podre na espécie humana atualmente. É um comentário absurdamente machista e contraditório. A moça do post transou com dois caras em um ano. Em que universo isso é "dar para todo mundo"? E ainda que ela tivesse transado com 365 ou mais pessoas, isso não diminui a moral de ninguém. Não faz a menor diferença, não indica nada sobre ela, talvez indique que ela se divirta mais, mas nem isso é certo. Você só acha errado ela ter liberdade sexual porque ela é mulher, se fosse homem não teria problema, algo que pode ser comprovado pela sua estúpida frase:
"Eu já comi muitas vadias assim, dessas que dão pra galera, e conheço ainda algumas" Me responda Antonio, porque um homem pode transar com quem quiser e uma mulher não? É pq está na Bíblia ou o quê? Será que você não consegue ver o absurdo das suas palavras?
Então você que é macho (acho difícil de chamar de homem), transa com várias mulheres e ainda é uma pessoa super qualificada, qualificada o suficiente para dar lição de moral nos outros. Agora as mesmas mulheres que transaram com você são vadias? Ora, me poupe. Acho que a única ofensa que podemos fazer às mulheres que supostamente transaram com você é que elas não apreciam muito a qualidade, qualquer mulher é capaz de encontrar coisa melhor que você. Mas, quem sou eu para julgar?
Então é assim? Homens podem transar quando sentem vontade e mulheres não? Nós também sentimos tesão, somos seres humanos, temos direito a liberdade. Não é alguém tão idiota como você quem vai dizer o que as mulheres podem ou não fazer. Atitudes e "pensamentos" como os seus não são raros, infelizmente. É por isso que o feminismo é extremamente necessário e atual.
Quanto a esta outra frase patética de sua autoria:
"Vc acha também que vai encontrar algum homem de bom caráter que queira algo sério com voce? Pois está enganada... pode até encontrar esses revoltadinhos de faculdade, feministinhas, comunistas, mas nunca um homem de caráter."
Em primeiro lugar, as mulheres não precisam "encontrar um homem que as queiram", não somos pobres coitadas implorando por um macho que “nos dê respeito”, em nossos relacionamentos nós também escolhemos, nos relacionamos quando queremos e com quem queremos. E homens preconceituosos que “selecionam” mulheres pela quantidade de parceiros que elas tiveram não merecem nem bom dia. Criaturas como você, por exemplo, não servem nem para passar o tempo, já que são desinteressantes e estúpidos. Não sei nada sobre você além do que você vomitou no comentário, mas já foi o suficiente para saber que nenhuma mulher inteligente vai "querer nada sério com você". Quanto aos homens que você chama de "revoltadinhos de faculdade, feministinhas, comunistas", esses são muito mais interessantes e com muito mais “caráter” do que você poderia ser capaz de perceber em seu mundinho pautado em valores do século XVII. Só posso desejar que você melhore como ser humano,você está precisando.

Hanna Ribeiro disse...

Outra coisa que você não entendeu: a moça não quer que o pai sinta orgulho por ela ter uma vida sexual. Isso não é motivo de orgulho, embora ele talvez tivesse se ela fosse um garoto. O que ela não entende é sua vida sexual ser motivo de vergonha, como se ela fosse "uma ovelha negra" por causa disso. Se você leu o post, viu que ela sempre foi uma boa filha, boa estudante e tudo o mais. Quanto a ela precisar "do dinheiro do papai”, é mesmo o cúmulo do absurdo um pai sustentar a filha né? Pai e mãe custear os estudos dos filhos? Mon Dieu! Que horror! É o fim dos tempos...
Ridículo você achar que uma garota merece ser punida por ter uma vida sexual. Você não questiona ela ser mantida pelos pais, mas sim o fato dela estar transando, se comportando “como uma vadia”. Eu daria risada de comentários como este do Antonio, mas como sei que os que pensam assim ainda são muitos me preocupo. A sorte é que as coisas têm mudado, lentamente é verdade, mas tem sido constante...

Jane Doe disse...

"Isso é que eu não entendo - Mulheres são consideradas impuras se foram tocadas por muitos homens. Então quem é o sujo dessa história?"

Achei essa frase fantástica no blog Slut Shaming Detected (aqui o link: http://euescolhifornicar.com/)

Na boa, se minha mãe só desconfiasse do número de parceiros (que nem é tudo aquilo) que eu tive, eu estaria até hoje ca**** meus dentes!!! Tem coisa que a gente simplesmente omite, até por que ninguém tem nada a ver com isso!!!

antonio disse...

Ok, então vai vivendo no seu mundinho de conto de fadas, onde é lindo uma mulher dar pra muitos machos, que essa sim deve ser a mais valorizada. Pena que isso é só na sua cabeça.
Quanto às ofensas dirigidas a mim, não me importo mesmo. Vc não me conhece, não sabe o que eu faço na vida, o que eu tenho ou deixo de ter, então suas ofensas são completamente vazias. Graças a Deus tive ótimas oportunidades na vida, Deus me ajudou a conquistar muitas coisas, materiais e imateriais.
Apenas expressei minha opinião. O problema de vocês é querer que todo mundo aceite a putaria que vcs querem.

patricia. disse...

M.querida,não escute o Antônio,ele é mais um misógino estúpido que não tem nada melhor para fazer da vida do que fazer propaganda da estupidez dele em blogs feministas.

Quanto ao seu post,como você,eu cresci em uma família liberal,atéia,e provavelmente vista como uma família de ovelhas negras por grande parte dos meus tios e agregados.

Meus pais também nunca tiveram problemas em falar de sexo na minha frente,e eu e minha irmã sempre recebemos o mesmo tratamento que o meu irmão,e as regras sempre valeram para nós três.

Não sei como meus pais reagiriam se eu tivesse tido dois parceiros casuais,mas eu sei que ficaria muito desapontada se eles me repreendessem por isso,e que de repente, isso anularia todas as minhas conquistas.

Acho que se você puder dialogar com os seus pais, seria interessante você dizer que ser sexualmente ativa não te torna uma má pessoa, e que dois parceiros por ano está infinitamente longe de prosmicuidade, e que você é uma adulta que está apta a tomar suas decisões e que querer controlar o seu corpo não é um comportamento legal(odeio quando pais usam a desculpa de pagar suas contas,a propósito), e que você também está desapontada com a reação deles.
Espere a poeira baixar e tente o diálogo, quem sabe funcione.

E também acho válido falar para a sua prima que sua vida sexual só diz respeito a você, já que ela não tem nem a desculpa de pagar suas contas. E que sair por aí espalhando a sua intimidade, além de ridículo e injusto, coloca ela quase na mesma posição daqueles ex namorados que colocam videos com a ex parceira na internet. E também acho válido ressaltar, que ela provavelmente não gostaria se você agisse da mesma forma.

Boa sorte com os seus pais, espero que tudo se resolva da melhor forma possível.

Lilian Soares do Nascimento disse...

Que priminha a sua, hein? Bem... Eu penso como a Lola. Toda a vez que o seu pai chegar com essa cara de fiscal da vida íntima alheia, simplesmente omita. Diga: "não te diz respeito".

Mas, tem uma coisinha: procure um estágio remunerado. Estude para algum concurso, este ano e ano que vem prometem mutias vagas. Garanta uma certa independência. Falo por experiência própria. A independência financeira é libertadora.

Beijos! E no mais: procure não dar tanta importância pra opinião de seus pais - e de qualquer outra pessoa - à sua vida íntima.

;)

Hanna Ribeiro disse...

E o seu problema Antonio, é querer que todo mundo permaneça com as suas ideias ultrapassadas. Você não está preparado para o século XXI. Eu te ofendi? Ué, achei que estivesse “apenas manifestando minha opinião”. Eu não acho que as mulheres que têm vida sexual mais ativa devam ser as “mais valorizadas”. Para mim o valor de uma mulher não tem nada a ver com a o número de parceiros sexuais que ela teve. A mulher pode ser virgem ou ter transado com mais de 100, isso não faz diferença em “seu valor”, não a torna mais, ou menos. Deu para entender? Agora você Antonio,se importa sim com que os outros pensam, você até veio em um blog feminista nos revelar a verdade absoluta. Seu Deus te fez conquistar coisas incríveis na vida,mas em minha opinião seu valor é bem baixo e você é não é um pessoa inteligente. Esta é a minha opinião. Só você tem direito de ter uma? Você veio aqui e disse que “já comeu muitas vadias”, isso faz de você um puto sabia? Antonio, de acordo com suas ideias você é um vadio! Não se valoriza!Nenhuma mulher séria vai querer nada com você. Se você tiver mulher, ela com certeza não tem caráter, porque uma mulher de caráter não ia querer um vagabundo que "já comeu várias" como você.Qual a sensação de ser um puto, Antonio? Acho até que seu pênis deve ser todo gasto, deve ter até afinado um pouco. Também vadio e rodado desse jeito que você contou que é...


Acredite Antonio, o mundo não é o que você tem na sua cabeça. Ainda bem.

disse...

Dando pra todo mundo? Dois homens são todo mundo? Mulher que faz muito sexo não se dá bem na vida? Só no ~mundinho de contos de fada~ machista dele mesmo.

MCarolina disse...

Acho que o melhor seria você não morar com a sua prima.
Também acho que com o tempo seus pais vão ficar menos em cima disso, tanto pela sua idade quanto por você ter uma vida independente deles, apesar da dependência financeira.
Ai gente, acho tão engraçado gente igual esse antonio, que só pelos comentários mostra ser uma pessoinha tacanha, chata e frustrada, achando que ele é um homem de caráter. Só se for mau caráter. Sai fora, encosto. Ninguém merece alguém com tanto "caráter".

Starlin disse...

Cabe aos pais exigirem essa informação da filha?

"Se eu te sustento, voce TEM que me dizer com quem dorme"

Nao acho isso certo, é obrigação dos pais sustentarem os filhos, mas nao é obrigação dos filhos falarem sobre sua vida sexual.

Hanna Ribeiro disse...

Concordo com o Starlin. É claro que a pessoa, a partir do momento que atinge a maior idade deve buscar uma maneira de se manter sozinha. E deve fazer isso o mais rápido possível. É claro também, que os pais, quando são bons, merecem consideração, respeito e amor. Porém os pais não podem exigir que os filhos sejam submissos ao extremo e que abram mão da privacidade apenas pq são sustentados. Sustentar os filhos é obrigação dos país. Todo animal alimenta seus filhotes, isso é apenas a obrigação.

Maria Fernanda Lamim disse...

Hm, os pais estao errados sim, mas eu concordo com a Lola:o motivo e preocupaçao, provavelmente que uma gravidez indesejada interrompa uma carreira que promete ser brilhante.
Nossos pais eventualmente vao nos decepcionar...mas qd a motivaçao e amor e preocupaçao, ainda que equivocada, devemos "dar um desconto". O que,claro, nao significa ceder!
De resto, acho mesmo que o melhor e omitir (inclusive pra essa prima fofoqueira, rs) e nao internalizar o preconceito;nossa sexualidade e assunto so nosso.
E, assim que estiver formada, buscar ser financeiramente independente. Isso melhora muito a relaçao com os pais!

antonio disse...

Hanna disse:

"Para mim o valor de uma mulher não tem nada a ver com a o número de parceiros sexuais que ela teve. A mulher pode ser virgem ou ter transado com mais de 100, isso não faz diferença em “seu valor”, não a torna mais, ou menos."

Seria uma pena se.... os homens não pensassem assim.

Vcs vem com essa conversa de que a mulher não precisa de homem pra ser feliz e mimimi, etc. Eu até concordo, mas acho (só acho) que é normal tanto para homens quanto para mulheres buscarem sim um parceiro para relacionamento sexual/amoroso. Pelo menos é isso que se vê na vida, no dia a dia. Então essa história de que mulher não precisa de homem, que vive muito bem sozinha, é pura falácia. Acho que é normal do ser humano querer ter um parceiro ou parceira para se relacionar. Ok, nem todos querem, mas é uma regra que se aplica sim à maioria.

Veronica disse...

Acho que isso é apenas um conflito familiar e vai passar. Pais também erram, também mudam de opinião, também tem ciúmes... No fundo no fundo, pais preferem NÃO saber da nossa vida sexual. As vezes eles só estão assim pq "ficaram sabendo sem querer".Isso do seu pai querer saber com quem vc dorme é conversa fiada, para amedrontar vc. E nem creio que seja por "machismo e preconceito", Ele só não sabe como lidar com o fato de vc ter crescido, ser uma mulher adulta.Pais as vezes fazem de um jeito chato simplesmente pq não sabem fazer de outro, já vi alguns até deixarem de conversar ou brigarem com as filhas simplesmente por vergonha de falar sobre sexo. Agora cabe a vc mostrar a eles que é a mesma pessoa, "transar" não fez de vc uma pessoa pior.

E essa sua prima, deleta essa chata fofoqueira da sua vida, afffff

E esse Antonio, nem lê o q ele escreveu.

Hanna Ribeiro disse...

"Os homens pensam assim".
Você se acha mesmo né, Antonio? Quem você pensa que é para saber tudo sobre os homens? Você e pessoas como você não representam a humanidade. Tá certo que você não é o único reaça que existe, mas não representa a opinião geral.Tá longe disso. Eu sou casada com um homem e ele não pensa como você. A dona deste blog também é casada, e o marido dela, ao que parece, não pensa como você. Existem muitos, mas muitos homens que não pensam como você.A maior parte dos meus amigos são homens, nenhum deles pensa como você. Nenhum.Acho que você precisa conhecer gente nova, sair do seu mundinho de conto de fadas. Nós feministas "gostamos de homem" como qualquer mulher hétero, a diferença é que não pautamos a nossa vida em maneiras de agradar o sexo masculino. Temos escolha também, os homens também têm que nos "agradar" e não apenas nós a eles.Nós temos critérios. As mulheres não existem para satisfazer os homens, muitos menos homens parecidos com você. E acredite, existem homens que gostam disso. Nem todo homem acha que "Amélia é que era mulher de verdade". Eu sei, é difícil para você acreditar...
Você é tão bobinho que acredita naquele clichê "feminista não gosta de homem".
Seu "argumento" é tão tosco que me deu pena. Você acha que as mulheres devem se adequar ao que homens gostam. As coisas estão mudando Antonio, goste/acredite você ou não.Homens que pensam como você ou vão ter que mudar de atitude ou vão comprar comprar bonecas infláveis. Os mascus já optaram pela segunda opção.

Ai ai. Cansei de você Antonio. Só sabe repetir bobagens do senso comum. Tédio. Ao menos o Fabio do Mingau era engraçado, você é tão chato...

antonio disse...

Claro, agora eu estou inventando que os homens não gostam de mulheres promíscuas e rodadas... realmente, de onde fui tirar isso? Totalmente inverídico mesmo.

Não sei que meio voce frequente, deve ser esse meio modernete, homossexual, promiscuo, de pessoas moderninhas e liberais. Imagino seus amigos. Pois te digo que eu e a maioria dos homens que conheço, que converso, desde sempre, têm um pensamento no mesmo sentido que o meu. Duvido que algum homem prefira a mulher rodada, que já deu pra todos os seus conhecidos. Nada do que vc disser vai alterar essa realidade do mundo. Não sou dono da verdade, mas vc também não é.

Magrelinha disse...

Kkkk, vontade de rir desse Antonio. Ele é uma piada pronta.

Rafael Barros disse...

Antônio

uma 'vadia' que dá pra vários homens não vai se dar bem na vida, certo?

E por que você, que já 'comeu' várias 'vadias' vai 'se dar bem na vida'? Você também não é um 'vadio'? Um 'impuro'?

O machismo é só isso, rapaz. Nada complicado de entender -- talvez, difícil de perceber: quando uma regra só funciona pra um certo tipo de pessoa por conta do seu sexo.

Hanna Ribeiro disse...

Ai. Eu disse que não ia mais discutir com um vadio como você, mas lá vai: como alguém é capaz de associar homossexualidade com "promiscuidade" e querer ser levado a sério? O quão preconceituoso você é? Imagino os homens que você deve conhecer, tudo gentinha mau caráter. Com certeza um bando de putos gastos do pênis afinado.Tudo homem rodado que não se valoriza. Credo! Eu que sou uma mulher casada e de bom caráter nem devia estar na internet com um tipo desses...

"Nada do que vc disser vai alterar essa realidade do mundo" É mesmo né gênio, o mundo nunca mudou. Ele está igualzinho a quando seu Deus o fez em 6 dias. As coisas não mudam né? História não existe, tudo é continuidade. Só gente louca e modernete que acha que consegue mudar algo.

O que você está fazendo em um blog feminista, criatura? Você acha que vai mudar alguém aqui? Que alguém vai se convencer com o seu machismo e homofobia de quinta? Tenha pena de si mesmo. Pare de passar vergonha.
Agora chega! Não vou mais perder meu tempo com um piranho como você. Pode vomitar o que quiser, vai ficar sem resposta.

Mila Novaes disse...

" Então essa história de que mulher não precisa de homem, que vive muito bem sozinha, é pura falácia."

Antonio, ah tá, só porque você acha então é assim que é...

Pois saiba que eu conheço mulheres assim, inclusive da minha família. Aliás, tenho uma tia, que nunca teve marido nem filhos e é a pessoa mais realizada que eu conheço. Fala outras línguas, já viajou pra vários países, está sempre saindo, fazendo cursos, indo a passeios, excursões, se divertindo, é voluntária em alguns lugares, está sempre animada, sempre de bom humor. Eu a conheço muito bem e ela é mais feliz vivendo sozinha do que se tivesse uma vida no padrão que pessoas como você acham que ela deveria ter.

Claudia Santiago,A Original disse...

Que mimimi tolo.Que pai vai pular de alegria quando souber que sua filha virou comidinha dos universitários?Acorda minha querida.Você tem todo direito de ter vida sexual,mas aprenda que todas as decisões que tomamos na vida geram consequências.A notícia chegou a ele?Assuma,foi mulher pra decidir que queria sexo,seja mulher pra enfrentar a reação dele?Seja uma boa aluna,seja uma boa profissional,se torne uma mulher bem resolvida e pra seu pai,sua perda de pureza não será mais problema.Esse papel de vitimazinha é patético.Mostra que você é fraca.Se você se preocupar com tudo o que as pessoas vão pensar de você,não vai viver.Se seu pai se chocou,fique um pouco feliz,isso é sinal de que você tem valor pra ele.

Marielle Sant'Ana disse...

A mulher tem que dar o direito de se descobrir como ser humano, inclusive sexualmente, independente de curso superior, rendimento escolar, profissão, etc. A forma de como buscar esse prazer, com quem, por quê e etc só diz respeito ao próprio indivíduo. O que não a faz ser puta, nem vadia. Assim, buscar o prazer sexual faz com que a mulher também seja mulher, se descubra através do seu corpo como tal.

E proteção é algo que toda mulher que quer se previnir contra DST's, além de evitar filhos, deveria fazer por amor próprio, poxa. Não pensem que o aborto é a coisa mais tranquila do mundo quando "dá m****". Em uma disciplina da universidade sobre questões biopolíticas, depois de discussões acaloradas, vimos o documentário nacional "O aborto dos outros". É um bom material para reflexão sobre esse tema.

Aborto é, sim, questão delicada para uma sociedade sobretudo cristã, e mesmo eu tendo amigas feministas que optaram por tal decisão, sinto que há sequelas psicológicas que não sei explicar em palavras.

Agora sobre vida sexual, vamos ser francos: têm pais que preferem ouvir que a filha é santa, é virgem, do que admitir o amadurecimento sexual da mesma, mesmo que ela já seja adulta e independente. Meu pai preferiu acreditar (e brigou para continuar a pensar assim) que eu era intocada. E por compreendê-lo, e ver que "obrigá-lo" a aceitar tal verdade seria patético e nada mudaria na minha vida quanto ao que eu era e o que fazia, tive que aceitar a crença dele no final. rs

Mas, se a garota quer fazer as vontades da família para ser aceita, mas intimamente se sentir recalcada é questão de opção individual. Nessas horas, quando o assunto é sexo e filha mulher, a maioria dos pais pegam suas capas de conservadorismo no armário... rsrs Mas é normal, até porque a sociedade está tão sem direcionamento, é tanta violência, é tando doido irresponsável, que os pais ficam preocupados, pois eles querem o bem dos filhos.

Mas uma coisa eu concordo com a minha mãe: o homem pode se aproveitar do momento, mas quando aparece gravidez, mesmo da namorada, dependendo do caráter e nível de responsabilidade, até se muda para fora do país (eu já vi isso...), e quem tem que assumir as consequências depois do filho (por questões biológicas e evolutivas) é a mulher. Queira ela gerando o filho, queira ela abortando.

patricia. disse...

E lá vem a Cláudia provar que pior que homem machista,só mulher machista...

P. disse...

Daí o Antonio se sentiu intimidado pelos argumentos da Hanna, e virou pra esposa dele:

- Amor, não tou dando conta, já tou quase convencido que a mulherada tem direitos sobre o próprio corpo. Vai lá no blog da Lola e faz alguma coisa.

E a Claudia veio pra salvar o maridão.

Só uma teoria.

Maria Valéria disse...

Comentários do tipo " você tem direito de transar com quem quiser, MAS...agüente as CONSEQUÊNCIAS " me embrulham o estômago.

....concluímos que a mulher que tem vida sexual deve ser punida....ok....


Lola, amo seu blog, mas ja que agora tem moderação, vc deveria filtrar mais pra nao deixar passar esse tipo de coisa.Ou vc deixa passar so pra gente rir ( ou vomitar, se for o caso) , ne? Kkkkk;))

Bjs

Maria Valéria disse...

Ai, desculpa, Lola, nao sabia que nao estava mais com moderação.falha nossa...;)) bj

Unknown disse...

Identifico o machismo através de duas formas argumentativas:
"você tem TODO o direito de (ser feminista/ ser promiscua/ sentir-se bem com sua sexualidade/lutar pelos seus direito/ exigir respeito), MAS não reclame se (for ridicularizada/ for taxada de puta/ apanhar/ não arrumar marido/ não tiver credibilidade).”
Ou
“Assim como você tem o direito de (ser feminista/ ser promiscua/ sentir-se bem com sua sexualidade/lutar pelos seus direito/ exigir respeito) EU tenho o direito de (ser machista/ te agredir/ te expor publicamente/ te controlar/te humilhar)”.
Talvez pela facilidade de reconhecê-los pela simplicidade mental desses indivíduos, eu tenha me livrado deles. Sério, porque felizmente as pessoas que me cercam são bem mais complexas que isso. Onde te escondes, antonio? Eu te esmagaria com um dedinho...

Lucio Fernandes disse...

Ana Luísa Nassar lógico que não é simples, só o que me preocupa é se ela se conforma com a situação, se tem um pensamento parecido com o seu - não engulo essa de amor incondicional a quem não te dá valor.

Hanna Ribeiro disse...

Cláudia, acho que você não leu direito o post. A moça não está se fazendo de vítima. Ela apenas relata que ficou surpresa com a reação dos pais ao saber que ela tinha vida sexual. A surpresa se deve ao fato de que os pais dela sempre aparentaram serem liberais e encararem sexo com naturalidade e terem esse tipo de reação conservadora. A moça também fica triste por perceber que isso revela a maneira desigual com a qual mulheres ainda são tratadas em nossa sociedade. Ela não queria que os pais “pulassem de alegria” por saber que ela transa, aliás ela nem contou nada para eles, foi a tal prima fofoqueira quem o fez. E sabe pq ela não contou para os pais que estava tendo relações sexuais? Pq isso é assunto dela. É o corpo dela, o desejo dela. Um pai não tem que ficar feliz por saber que a filha sente tesão e o satisfaz (muito embora grande parte sinta alegria e orgulho quando se trata do filho), mas também não deve ficar triste/chocado ou parar de falar com ela, como foi o caso do post. Sexo é normal e faz parte da vida, para homens e mulheres. O absurdo é valorizar o homem por ele transar e chamar a mulher de vadia se ela faz o mesmo. Ou achar que as mulheres não devem transar pq "homem não gosta de mulher rodada" como se as mulheres devessem levar a vida em função do que os homens valorizam. Me entristece que alguém tenha coragem de defender esse tipo de coisa.
Agora você acha mesmo que uma mulher que tem vida sexual “virou comidinha”. Você é mulher mesmo? Tô achando que você é fake. Mas se for mulher, faço minhas as suas palavras: acorda minha querida!

Sara disse...

antonio babaca, vc esta abaixo da minha da miséria intelectual, da pra se considerer privilegiada por NÃO ter q conviver com lixos iguais a vc.
Entenda q nenhuma mulher quer lixos assim, que homem de carater DUVIDOSO como vc , queremos é uma boa distância.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Ótimos todos os comentários da Hanna. Resumiu tudo.

Bianca Stofen disse...

Ainda acho que a Cláudia é ,na verdade, um outro fake do Antonio, o Puto.
Mas é sério mesmo, Antônio, o Puto: se você continuar vivendo la vida loca, transando com quem quiser, quando quiser, você não prestará para um relacionamento sério...Que mulher honrada casaria com Antônio o Puto?
Poxa, cada um que aparece... é o tal do Fábio do Mingau, Lelequinho, Tomaz Toddynho, Nivaldo Fanfarrão e agora aparece também Antônio, o Puto.

MonaLisa disse...

M, deixa o assunto morrer, continue transando com quem vc quiser e caso seu pai vier encher, fique em silencio, não diga nem sim e nem não.

Meu pai uma vez disse que queria conversar com um namorado que eu tinha, pelo fato de no fds eu ir dormir na casa dele. Detalhe: qdo dava sexta feira, ele sumia da face da terra e só voltava segunda, bem no estilo, faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço. Eu disse que se tinha algum problema por isso, ele que pagasse um funcionário pra tocar o bar dele (que eu tocava) e eu iria procurar um emprego. O assunto morreu na hora.


Esse Antonio é só mais um pega-ninguém com inveja da emancipação sexual da mulher pq nenhuma quer ele ou um rejeitado querendo desencalhar.

Pq essa conversa de 'pare de dar antes que se arrependa' é a mais tosca que existe. Se já está predestinado que mulher 'usada' não vai arrumar macho, pq ficar vindo aqui toda vez pra dizer isso, afinal não vai mudar nada né? Então ai é que tem que transar pra aproveitar, se não tem futuro.

Eu transei, e vou continuar transando e aconselhar as mulheres que quiserem continuar transando independente do que babacas machistas querem.

Hanna Ribeiro disse...

Não, Monalisa! O Antônio não é um pega-ninguém! Você não leu as pérolas que ele deixou aqui? Ele é super vadio. Estava relatando que "comeu várias" e ainda contava com tom de orgulho... Que piranho! Muito puto mesmo...

Mirella disse...

Paulo, pq você, que não pode viver a vida do seu jeito (sem pegar geral) por conta do MACHISMO, vem reclamar do feminismo?
Você mesmo é criticado e vem colocar na conta do feminismo? E nós é que nos vitimizamos?
Hmmmmmmm SEI.
Vc tanto não se incomoda que comentou só para dizer isso. E quem impõe que homem tem que ser macho pegador é o patriarcado, não o feminismo.

Victor disse...

Eu seu que não está dentro do tópico, mas dados do FBI comprovam, a existência de crimes de heterofobia:

http://www2.fbi.gov/ucr/hc2008/data/table_01.html

E essa tabela é só de 2008, podem procurar as tabelas de outros anos na internet (Hate Crime Statitics) para comprovarem a ocorrência de outros casos. Lola, vai ter coragem de escrever a respeito disso? Dados do FBI comprovam a existência de crimes heterofóbicos.

Rboges disse...

Antonio, o cara que penas: todo direito de ser promíscua, liberal, dar pra quem quiser, mas ficaria decepcionado se tivesse uma filha que desse pra todo. Que diz mais: pode transar, mas sem o papai e gosta da galera que transa ... QUE A GENTE NÃO QUER PEGAR. rsrs

Carolina Rosf disse...

L., o contrário de machista eh femista.

mebarak ludgero disse...

situação horrível mesmo,o tratamento q muitos dão aos filhos no brasil é esse.
como eles estão fazendo um favor de bancar os filhos,os mesmos tem que calar a boca e fazer tudo que eles mandarem,na hora que mandarem,mas essa de que vc é obrigada a falar com quem transa,nunca tinha ouvido,absurdo demais.
eles n contam nada da sua vida sexual,pq que filho tem que falar?

se n quiser q saibam da sua vida íntima,n fale pra ninguém,nem pra sua prima,uma vez cai na besteira de dizer a minha prima q ainda era virgem,isso foi quando tinha uns 23 anos e ela achou um absurdo ser virgem com essa idade e logo perguntou se eu era lésbica,ainda n entendi o que uma coisa tem a ver com a outra e acho q ainda contou pra família toda,pq uns dias depois apareceram uns primos na minha casa do nada e perguntando se eu já estava namorando e dizendo q já estava na hora,nunca mais falo nada pra ninguém,foi a primeira e última vez.

Monica disse...

Hanna Ribeiro, sua lynda, é uma pena que não seja possível dar likes aqui no blog da Lola porque os seus comentários mereciam muitos!!

gostei especialmente dessa parte "Acho até que seu pênis deve ser todo gasto, deve ter até afinado um pouco. Também vadio e rodado desse jeito que você contou que é..."

HAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHA

faz sentido hein, antonio.

Claudia Santiago,A Original disse...

Ah tá agora qualquer pessoa que diga algo diferente da patotinha vira fake.Ficarão tristes se eu disser que o que vcs pensam ao meu respeito não me interessa?Não tenho necessidade da aprovação de ninguém pra me sentir bem comigo mesmo.Quem elegeu vcs juízes da verdade?Nojo de gente metida a dono da razão.

Lívia Pinheiro disse...

Quando eu já estava me perguntando por que diabos a Lola deixou os comentários destas duas amebinhas, aparece P. para me fazer rolar de rir e entender o porquê :P

Grão da Noite disse...

Não li os outros comentários, por isso não vi se alguém já deu este mesmo conselho: omita tudo dessa prima fofoqueira. Eu, hein, coisa mais imatura, na primeira briga ir falando pros seus tios. Claro que ela sabia que agindo assim as "novidades" chegariam rapidinho no ouvido dos seus pais. Pode ser que ela tenha inveja das suas medalhas olímpicas em campeonatos científicos, e tenha até prazer em desmoralizar a prima mais inteligente ou vista como mais inteligente do que ela.

Lord Anderson disse...

Claudia

"Que pai vai pular de alegria quando souber que sua filha virou comidinha dos universitários?"

Ué? uma mulher ter uma relação sexual consentida, sentir prazer é virar comidinha???

Vc não percebe como isso é reduzir a mulher a um objeto? É reforça a ideia de que o sexo é pro homem, afinal a mulher foi só a refeição, só o objeto que o cara se aproveitou?

"seu pai,sua perda de pureza não será mais problema"

Perda? vc acha que mulheres (vc inclusa) perdem alguma coisa quando fazer sexo?

e essa coisa é tão importante que é oq define a pessoa como "pura" (e oq isso quer dizer afinal? que pessoas virgens não cometem erros, não tem pecados, defeitos, etc)

Nesse caso, todas as mães e esposas são impuras pq imagino que elas façam sexo...

E pq só se fala em perca de pureza quando se refere a vida sexual das mulheres?

Serio que não ve o machismo dessas falas?

Claudia Santiago,A Original disse...

Nossa,a bióloga me chamou de amebinha.Quanta maturidade.Fiquei embevecida com tanta superioridade.Tentar transformar meu ponto de vista em chacota realmente é algo notório de pessoas cultas e que se acham detentoras da verdade e da razão.Exemplos reluzentes de respeito recíproco.Bato palmas pra vcs.

Hanna Ribeiro disse...

Aí Claudia! Você ainda está por aqui?
Ninguém está tentando te transformar em chacota. Você mesma já fez isso. Você é uma piada pronta, que até seria engraçada se não fosse triste. Pegue o seu ponto de vista e guarde com carinho. Você não veio aqui compartilhar ideias, veio berrar suas verdadizinhas de senso comum. não há nenhuma novidade em seus argumentos, você só fala o que estou cansada de ouvir em qualquer esquina "Seu ponto de vista" não é fruto de nenhuma reflexão, você apenas absorveu os preconceitos que estão a seu redor. Sua fala é tão repetitiva e chata que o pessoal até pensou que você fosse o Antônio.
Dica: Não gostou das ideias defendidas pela "patotinha"? Procure um blog mais "sua cara" e vai para lá. Você não vai ter dificuldades para achar um, como eu disse "seus pontos de vista" são puro senso comum...

Daniela disse...

Ovelha negra,
ha 20 eu passei no vestibular, mudei de cidade, larguei o namoradinho e fui viver a minha independência.
O debate parece nao ter mudado muito, mas posso dizer que vale a pena viver suas opçoes, que vc pode optar por viver entre os conservadores-machistas ou as pessoas de mente mais aberta. Que a vida é bela! Que tem muito homem legal!

A tua prima foi desleal com vc. Talvez seja melhor vc procurar pessoas mais honestas para ter por perto.

Se joga no teu processo de individuaçao! este é o momento!

um beijo

jacmila disse...

"Eu transei, e vou continuar transando e aconselhar as mulheres que quiserem continuar transando independente do que babacas machistas querem."

Tá bom MonaLisa. Só poderia explicar uma coisa: os babacas machistas são maioria no território brasileiro. E, a meu ver, transar com babaca machista é algo muito, muito, mas muito BROCHANTE.

jacmila disse...

ops broxante

figuras como o seu antonio são broxantes e abundam nesta terra onde mulher é vista como bunda ambulante.

jacmila disse...

mas pelas minhas pesquisas brocha, brochante parece ser o jeito certo de escrever, mas o q importa aqui é questionar: será q a liberdade sexual da mulher passa pela autonomia financeira? compensa transar com machistas? como exercer nosso direito ao prazer sexual com tanta gente machista e infeliciana em tudo q é canto?

patricia. disse...

Victor, aqui os dados de 2011 para te atualizar:
57.8 % de crimes de homofobia,contra 1.1% de crimes de heterofobia.
Altamente comparável.Só que não.

Luan disse...

O problema é que boa parte da sociedade ainda vê o sexo como moeda capaz de valorizar ou desvalorizar uma mulher.

Para muita gente é impossivel que a mulher queira apenas prazer, tem que conseguir mais, tem que significar algo além disso...

RavenClaw~ disse...

Hahaha posts com a Lola ausente viram uma gracinha.

RavenClaw~ disse...

Mas Jacmilla, existem homens legais sabe? Sou casada com um ótimo. Portante, transem. Transem muito. Mas saibam escolher. Lord Anderson tá aí pra provar que não existem só Antônios no mundo.

Dani Cavalheiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dani Cavalheiro disse...

ovelha negra, querida, sei como é. Transei pela primeira vez aos 20, minha mãe descobriu aos 21 (ela mexeu na minha bolsa e achou camisinha e anti). Ela ficou 3 meses sem falar comigo. Ela dizia que eu iria engravidar e perder meu futuro, que todo homem que encostasse em mim só ia querer me comer.
Bom, to aqui, com 25, terminei graduação, to acabando o mestrado, não tive filho pq não quis, meu futuro tá indo bem, obrigada, e hoje eu e minha mãe somos amigonas. Demorou, mas ela afinal entendeu que eu cresci.
Hoje ela finge que não sabe, mas na verdade sabe que eu faço sexo casual, até conhece o cara.
Depois que a raiva dela passou, voltamos a sair juntas, a ser amigas. Acho que não dá pra cortar relações eternamente, amamos a família apesar disso. Se não há agressões, se a discussão ficar só no campo da discussão, com o tempo os pais relevam sua sexualidade e você releva o que eles fizeram.
Podem me tacar pedra, mas meu pai já faleceu, só tenho minha mãe, não abriria mão dela na minha vida pelo fato dela ter 55 anos e uma cabeça diferente da minha.
Contei isso pra dizer o seguinte: antes de cortar relações, avalie bem se é necessário.

Te cuida.

P. disse...

Pô, Dani, tua mãe achou camisinha e anticoncepcional na tua bolsa e ainda ficou falando que vc ia engravidar?

Por que os pais não admitem que simplesmente não se sentem à vontade com a sexualidade dos filhos? Principalmente das filhas? Precisa mesmo fazer o jogo de culpá-las e tentar fazer com que ELAS não se sintam à vontade?

(No mais, acho que vc tá certíssima em tentar ter a melhor relação possível - sem perder sua individualidade -, afinal, é sua mãe, pessoa importante na sua vida, e essa história de cortar laços, na minha opinião, deveria ser reservada pras situações mais extremas mesmo)

Foyo Silva disse...

>.<

Muito chato os pais quererem mandar numa coisa que é intima né?

Nada haver esse lance do pai dela dizer que paga as contas e então pode saber de tudo, ela é FILHA dele, não uma propriedade, aff

E tem mais, se os pais dela não ficassem neste controle tosco, eles não teriam uma filha infligindo essas regras, muita lei, regra, norma, dá nisso. Puta controle sem noção esse.

E ah, acho que a Lola tá certinha no conselho dela.

Dani Cavalheiro disse...

P., a questão é essa mesma: a necessidade de controle sobre a sexualidade das filhas, por mais estranho que isso pareça.

m. ovelha negra disse...

M falando aqui
Gente para todos que comentaram, muito obrigado por dedicarem um tempo a ajudar uma pessoa que vocês nem conhecem, vocês são uns anjos...isso dito eu preciso avisar que eu mandei esse guest post ano passado kk então essa situação já passou, mas não deixo de agradecer, talvez alguém esteja em uma situação parecida e lendo isso ache forças para superar.Quando escrevi eu estava perdida, com ameaças de ser tirada da faculdade e tudo e pra quem diz que o relato é um pouco dramático, que eu não devia estar ligando pro que outros pensam..bem talvez seja verdade, hoje ja minha cabeça é outra.
Agora vamos fazer igual novela e eu conto o futuro da história para vocês(no caso o presente):
Minha relação com meus pais ficou complicada ate chegar as ferias, quando sentei e falei firmemente tudo que sentia, meu pai foi relutante no começo mas no final me entendeu, muito com a ajuda do meu irmão que mostrou como ele estava nos tratando com um padrão duplo, hoje voltamos a ser unha e carne. A Hanna me entendeu direitinho, não eu não acho meus pais uns seres desnaturados nem esperava que eles dessem pulinhos, pelo contrário amo eles demais, sempre tive uma amizade com meu pai, meu choque foi porque eu tenho uma criação muito liberal mesmo, foi estranho do nada a postura conservadora, principalmente por que vai contra o que eles mesmo me ensinaram. Conversando com eles fui entender que meu tio havia falado muita coisa que não era verdade sobre mim,de forma proposital tentando julgar minha mãe pela minha criação, meus pais acabaram sendo eles mesmos vitimas do conservadorismo e no meio da pressão laragram os seus próprios ideais.
E gente é claro que eu nunca mais quis ver as fuças da minha prima fofoqueira, depois de entender meu lado meus pais falaram, você nunca mais vai morar com ela, e eu mesma fui atrás e arrumei outra casa, hoje moro só com gente feminista inclusive. Meu tio chegou a contar vantagem que minha prima tinha um namorado, e eu morro de rir que hoje meu pai fica dando alfinetadas nele, do tipo, ahh mas minha filha ganhou tal prêmio, ah mas minha filha desenvolve pesquisa de alta tecnologia)- viram ele voltou a ter orgulho de mim.

m. ovelha negra disse...

continuando
Quanto ao dinheiro, gente quem não quer ser independente, no texto eu falo o tanto que eu estudo, na minha cidade eu me sustentava com dinheiro de pesquisa,mas nos primeiros meses em uma cidade nova, primeiro semestre de um curso integral isso é difícil. Atualmente eu pago grande parte das minhas contas,mas acabo recebendo uma ajuda para complementar, me estabilizando na cidade eu procurei formas de arrumar dinheiro, achei um emprego e uma oportunidade de trabalhar com pesquisa(que dava menos dinheiro), ai propus aos meus pais, se eles preferiam que eu me sustentasse, meu pai disse que não, ele estava super orgulhoso porque eu consegui trabalhar com pesquisa (na mesma linha de pesquisa que ele trabalha, então ele amou) e disse pra eu seguir esse caminho, pois ele quer que todos os meus esforços estejam na área acadêmica como sempre.
eu sei que é complicado ser sustentado pelos pais, mas não tem jeito para estudar hoje é necessário investimento, como eles me bancam eu cumpro todas minhas obrigações acadêmicas, peço só o mínimo pra viver. Mas dai para pular pra eu ser obrigada a contar minha vida sexual me fez sentir muito invadida, realmente como se eu fosse propriedade deles.
Agora detalhe bonus, não que eu ache que minha felicidade esteja em arranjar um macho como a visão dos comentaristas acima, mas no momento estou namorando sim, e pasme, ele é a pessoa com mais caráter que eu conheço- e sim é feminista, se você não concorda que feministas são pessoas de carater não sabe o que ta perdendo.
Outra pessoa que não sabe de nada é a que disse que fazer sexo era virar comidinha, desculpa mas da ultima vez que eu chequei sexo dava prazer em ambas pessoas e eu não sou um objeto ta, mas se no seu caso você acha que não exista vantagem em ser mulher e fazer sexo, recomendo um sexólogo ok.
A verdade é que passar por isso me ensinou que a opinião desse tipo de gente não importa mesmo, Resumindo, que seu recalque bata e volta na minha vida livre e feliz, bjs.E para todos os outros lindinhos com respostas positivas muita sorte no caminho de vocês que vocês merecem.

lola aronovich disse...

M, querida Ovelha Negra, muito obrigada por contar as novidades! Fico feliz que a tempestade tenha passado e que agora vc esteja bem com os seus pais, que vc ama tanto. E fico feliz também em ver que seu irmão teve um papel decisivo nessa história. Aliás, se seu irmão for hétero e não tiver namorada, aposto como tem gente que quer! Homem feminista é sempre muito bem vindo, sabe como é.
É chato eu publicar post com MESES de atraso, mas é que são muitos os guest posts. Ainda assim, espero que o seu relato ajude outras pessoas. Ainda mais porque o final é feliz!
E ficou fofinho o post só com imagens de ovelhas negras, não achou? Abração, querida!

m. ovelha negra disse...

Lola, te mandei ate um e-mail agradecendo, super entendo o porque de ter sido atrasado, e também na época se fosse publicado não saberia lidar com os comentários.Não ia falar que tava atrasado, kk ne nenhuma cobrança não, só contei a história porque o povo estava dando conselhos e tal e falando sobre sustentar e queria poder responder minha situação atual. O post ficou a coisa mais linda do mundo. Bjs bjs pra você.
Ah detalhes, estou esperando as ferias que é quando o dinheiro sobra pra comprar seu livrinho.

m. ovelha negra disse...

Acho que o primeiro comentário não foi,se tiver ido não aceita esse.
Claro que eu entendo porque o guest post foi meses depois, kk não estava cobrando nem nada, se ele tivesse ido ao ar na época não saberia lidar com os comentários, só avisei que era antigo pra poder explicar pro povo que estava me mandando me sustentar minha situação. KK o post foi a coisa mais linda da face da terra, salvei varias das imagens, cheguei a te enviar um e-mail agradecendo e falando que tava lindo, mas acho que ele não foi ou coisa assim.

Ps: Pras feministas abaixo de 16 anos ou que não tenham problema de idade interessadas no meu irmão favor entrar em contato-kkk brincadeira.
Beijões lola.

Maria Valéria disse...

Por essas e outras que ano melhor mesmo nao ter contato com primo, tio, etc....eta povinho intrometido e recaldado...lkkkk

Tenho 7 tios....destes so tenho amizade com um tio e uma tia...que são os dois que confio...entre meus primos , que são muitos( perdi a conta...) so tenho amizade com o filho dessa minha tia.o resto , nao desgosto, mas tambem nao tenho contato, nao fico contando minhas coisas, nao fede nem cheira....kkkkkkk!!!!ainda bem que moram tudo longe, assim ninguem fofoca pros meus pais,..kkkkkk

Parabens pela superação, ovelha negra,...para seus pais foi um aprendizado tambem, ne?;)) bjs

lola aronovich disse...

Tudo bem, M Ovelhinha Negra, sem problemas, sei que vc não estava cobrando de jeito nenhum pra que o post fosse publicado antes. Só quem manda guest post pra mim sabe o quanto demoro pra publicar... Não é má fé, é só que chega muita coisa, e mesmo publicando 3 guest posts por semana, ainda assim tem vários do ano passado que ainda não foram publicados. Mas serão!
Talvez teu email tenha chegado. Eu é que ainda não tive tempo de ler meus emails dos últimos 3 dias... E tomara que vc compre meu livrinho pra eu poder te escrever um dedicatória super elogiosa como a que vc merece.
Seu irmão é menor de idade? Então, meninas, só meninas com 15 ou 16 anos podem se interessar. Daqui a pouco vou presa por corrupção de menores (torçam, desafetinhos!).

feminista capitalista disse...

''O problema de vocês é querer que todo mundo aceite a putaria que vcs querem.''

QUER DIZER que o PORCO nojento do Antônio supostamente detesta a 'promiscuidade' e a 'putaria' que nós propagamos, AINDA ASSIM o hipócrita se gaba de ter feito sexo com 'muitas vadias'; quer dizer ele é contra a promiscuidade só até a página 2 né? só no que tange a vida alheia, pq na dele tudo bem haver mta promiscuidade ,fazer bastante sexo e ainda assim se achar um ''homem decente'',já uma mulher se fizer muito sexo passa automaticamente a ser indesejada e indecente??


HAHAHAHAHAH SERÁ QUE UM SUJEITINHO CHUCRO desses não enxerga a ENORME hipocrisia de suas palavaras e seus conceitos??
SERÁ Q É BURRO PRA CARALHO? sim, pois não vejo como defender uma vida de sexo e mto sexo pros homens, se as mulheres não estiverem por aí fazendo mto sexo tbm, ''dando pra geral'' como diria esse hipócrita desse mascutroll?

AH NÃO SER CLARO, que estejamos nos refefrindo a SEXO HOMOSSEXUAL, será que é esse o caso do Antônio debilóide?
Deve ser!

feminista capitalista disse...

''Pois te digo que eu e a maioria dos homens que conheço, que converso, desde sempre, têm um pensamento no mesmo sentido que o meu. ''


Que pena que seus amiguinhos são tão medíocres quanto você, por isso que você não evolui....

e sim muitos homens rotulam as mulheres como promíscua por qualquer coisa, principalmente por elas exigerem a mesma liberdade que eles, e passam a desrespeitá-las, de onve vc tirou?

hm não sei... TALVEZ do fato em que vivemos em uma sociedade ESCROTA E BEM MACHISTA como vc, que ensina o mundo a querer a controlar e a odiar a mulher... e é justamente essa razão do feminismo existir e desse BLOG FEMINISTA estar aqui; entedeu energúmeno?
Ou é demais pra sua cabeça de mascutroll?

OUTRA COISINHA, vc diz que é natural dos homens querer uma companheira, alguém pra estar 'ao lado'
SE vc faz tanta questão disso,ótimo, ENTÃO APRENDA em primeiro lugar a conviver com as mulheres e a respeitá-las como serees humanos plenos, igual a você, ao invés de chamá-las de PUTAS E GALINHAS por qualquer espirro que elas dêem.


Dividir todas as mulheres em santas e putas,uma coisa ou a outra é uma técnica bem antiga e conhecida de repressão a sexualidade feminina e controle do corpo da mulher, é ótima pra deixar a mulher presa, cheia de medos em total desvantagem a relação aos homens numa sociedade doente como a nossa.

DOENTE pq homens hipócritas como vc se casam com as 'santas' reprimidas,e depois as desrespeitam e ainda levam venéreas a elas, por ficarem procurando as ditas 'putas' pra trepar, ainda usando outros seres humanos a sua conviniência como se alguém fosse seu brinquedinho e objeto sexual.

Feminista capitalista disse...

''.Exemplos reluzentes de respeito recíproco.''

Ai Claudinha esposa de mascutroll, menos né fia, bem menos por favor...
Vc chega aqui dizendo que a menina é fraca,manda ela aguentar as supostas ''consequências naturais'', é grossa, mal educada,sem noção quer usar esse conceito ultrapassado de 'pureza humana' que tem a ver com sexo (essa coisa q deve ser suja e imunda né?) chama a menina de ''comidinha'' dos universitários (SENDO QUE ELA SÓ FEZ SEXO COM 2 HOMENS, OU SEJA PROVAVELMENTE MENOS DO Q VC) e ainda sim tem a PACHORRA de vir aqui falar em respeito?

QUE RESPEITO? vc sabia q respeito é via de mão dupla? é bom e TODO MUNDO gosta, não apenas vc?
Já ouviu falar em respeite pra ser respeitada?
NÃO NÉ?

Ou seja, uma hipócrita, igual ao Antonio mascutroll,casa logo com ele,enquanto eu torço, pra vcs não terem nem um filho, pelo bem da criança.

Carol NLG disse...

Que bom que tudo se resolveu, M!

Isso tudo me lembrou uma das poucas vezes que falei sobre sexo com meu pai. Ele é super liberal, feminista, sempre me apoiou. Mas nunca se sentiu a vontade pra conversar comigo sobre essas coisas.

Quando eu tinha uns 15 anos, e o primeiro namorado, ele sentou pra conversar comigo. Disse que assim como eu certamente não queria saber sobre o que ele e minha mãe faziam, ele não queria detalhes sobre o que eu viesse a fazer. Que se eu precisasse de dinheiro pra camisinha ou anticoncepcional, e mesmo ginecologista, era só avisar e pronto. E que se eu tivesse alguma dúvida, era só perguntar - mas por favor, sem detalhes!

Achei ótimo. Sinceramente, essa questão dos detalhes é que incomoda. Eu não quero saber da vida sexual de ninguém, só da minha tá bom demais. Tive o apoio que quis, quando quis.

Acho graça é que se perguntar pra ele hoje, ele vai dizer que, no que consta a ele, eu ainda sou virgem e continuarei sendo. Isso porque eu sou casada, e ele até já veio me visitar em casa (moro em outro continente). Eu nunca cheguei pra ele e disse: papai, transei. Ele nunca me perguntou. CLARO que ele sabe que eu já transava beeeem antes de casar. Uma vez eu perguntei se ele seria mais feliz acreditando na "pureza", ele disse que sem dúvidas. Então, que seja feliz.

Anônimo disse...

Nossa, me identifiquei com sua história.

Meus pais também são relativamente liberais, e mesmo assim eu sempre fui comportada demais.

Namorei meu primeiro namorado por 6 anos, dos 18 aos 24 e meus pais eram tranquilos: eu podia dormir na casa dele o dia que fosse, etc.

Aí nós terminamos há 2 meses, eu queria curtir a vida depois do sofrimento inicial. Ando saindo com minhas amigas, bebendo com elas, rindo até altas horas e conheci um cara, amigo delas. Nós ficamos 2 semanas e eu fiquei com vontade de fazer sexo. Me senti uma biscate (olha que eu sou feminista), mas me lembrei que poxa, eu não penso assim. Fiz sexo. Gostei. Foi legal fazer sexo sem amor (tinha atração, vontade, mas eu não sou apaixonada por ele nem nada).

Claro que eu não contei pros meus pais, pq não sou burra. Já percebi que eles eram liberais quando eu namorava, mas solteira é outra situação.

Saco né? Agora eu tenho uma certa independencia financeira pra morar sozinha, pelo menos.

Carina disse...

" Eles falam de ter filhos como castigo pra quem fez sexo, só consideram uma dádiva que não pode ser quebrada quando se considera abortar." É MUITO VERDADE!!

Anônimo disse...

Oi, querida, não ligue para comentários maldosos não. Então, o que eu acho é o seguinte... Pais, normalmente são assim mesmo. Alguns tem reações mais exageradas, outros não. Eu sempre tive uma relação bem aberta com meus pais, mas, quando contei que tinha perdido a minha virgindade pra eles, meu pai chorou e ficou chateado. Não poderia exigir que ele, ficasse super feliz por mim, sabe. Pais se preocupam, achei triste o fato dele ter te chamado de vagabunda, realmente não precisava disso, mas pode ter sido na hora da raiva, creio que com uma boa conversa tudo se resolve - e também creio que ele irá te pedir desculpas, pois com certeza falou isso na hora da raiva. Como teus pais te sustentam, acho sim que tu deves satisfação à eles, mas não precisa sair contando tua vida sexual. Acho completamente desrespeitoso dizer ''não te diz respeito'' ou ''não é da tua conta'' - afinal, são eles que te sustentam... Claro que isso não justifica ele poder te chamar de vagabunda, mas não precisa levar aos extremos sabe, tratá-lo na mesma moeda. Mas tu podes muito bem dizer que não tá saindo com ninguém e pronto. Omita. E procure não contar mais nada pra essa tua prima, hein? Muito chato o que ela fez contigo. Pais também erram, e é super natural dos pais essa proteção, teu pai errou por ter tido essa reação exagerada, e vai errar ainda outras vezes na vida também, mas não acho que isso seja motivo pra cortar relações como foi te indicado em alguns comentários. Pra mim, família é absolutamente tudo enquanto der pra resolver as coisas na conversa e houver respeito. Brigas, haverão. Ofensas, às vezes. Ainda não conheci uma família perfeita e sei que existem casos e casos - tem casos que é realmente preciso se afastar, como por exemplo familiares agressivos, homofóbicos, mascus, e afins... Mas nesse caso, acho bem resolvível. Espero que dê tudo certo pra você!