sábado, 10 de março de 2012

GUEST POST: PROTESTAR AGORA É CRIME?

Na terça, depois da minha aula inaugural na UFRJ, uma aluna, a Eliza, me contou que um amigo dela, Henrique, estava sendo processado por fazer um protesto pacífico contra o aumento de 60% da barca de Niterói. E que páginas no Facebook e vídeos no YouTube referentes à manifestação sumiam logo depois de postados. Pedi a Eliza pra pedir ao Henrique um guest post sobre o assunto. Ninguém precisa morar no Rio para perceber que o direito de protestar não pode ser tirado de nós.

Protestar agora virou crime. Um crime que segundo a liminar que recebi
coloca em risco a população do estado do Rio de Janeiro. Meu nome é Henrique, tenho 25 anos e sou um professor de História morador de Niterói que está sendo processado pela empresa Barcas S/A por ter protestado contra o aumento de mais de 60 por cento no valor da tarifa. Todos nós brasileiros estamos sentindo na pele o quanto as coisas estão se tornando caras. E isso não se resume somente ao estado do Rio. O tão famoso crescimento econômico propagado a quatro cantos é uma ilusão, uma bolha de sabão. Sou professor do estado do Rio de Janeiro e o meu salário é de obscenos R$ 765,00. A greve da categoria do ano passado conseguiu reajustes ínfimos e ainda houve professor que teve salário descontado. Isso sem falar no caso de outros estados como Minas Gerais e Ceará.
Em dezembro, quando foi aprovado o valor da passagem das barcas de R$ 2,80 para 4,50, o meu sentimento de revolta foi tão grande que protestar frente a isso era a única opção que eu via na minha frente. Os moradores da região metropolitana do Rio de Janeiro que se utilizam das barcas sabem das condições precárias das embarcações, dos acidentes frequentes, dos coletes sem data de validade e dos extintores de incêndio que não existem. As embarcações volta e meia ficam à deriva na baía, deixando os passageiros por horas esperando por auxílio. Como ponto final há pequenas baratinhas que gostam de caminhar pelo chão e pelas paredes da barca exibindo para nós todo o descaso da empresa. Impossível não se sentir profundamente lesado como cidadão e como ser humano. Impossível não se revoltar.
E foi isso o que eu fiz. Comprei uma inocente cartolina e tintas guaches e fiz um cartaz que dizia o seguinte: “Filas, atrasos e acidentes, tudo isso por apenas 4,50”. Foi no dia 3 de fevereiro. Empunhei esse cartaz na estação, ainda em Niterói, e um segurança ordenou que eu o abaixasse. Ciente da minha liberdade de expressão continuei empunhando o cartaz. O segurança chamou um policial que veio falar comigo. Nesse momento o sinal da barca para o Rio soou. Quando desembarquei na estação da Praça XV no Rio, uma funcionária das Barcas S/A que não estava identificada veio com uma câmera me filmar ordenando que eu abaixasse aquele cartaz. Lembro de ter olhado para a câmera e ter dito: Nunca! Aquilo era só o começo de coisas muitos piores que estavam por vir por parte da empresa Barcas S/A.
Publiquei no meu perfil no Facebook uma foto minha com o cartaz e com o relato do ocorrido. A foto teve mais de 2000 compartilhamentos, e uma manifestação espontânea foi convocada para o dia 10 de fevereiro. No dia da manifestação os seguranças ordenaram que baixássemos os cartazes e utilizaram a força para nos retirar da estação. Um segurança de dentro da barca chegou a tirar da minha mão um cartaz e amassá-lo. Nos autofalantes da embarcação o capitão ordenou que se não abaixássemos os cartazes, a força policial teria que ser chamada. O apoio dos passageiros foi unânime, todos gritaram em nossa defesa e vaiaram a empresa.
A mobilização que já vinha crescendo frente a esse aumento abusivo só fez crescer. Uma grande manifestação foi marcada para o dia 1º de março, dia em que a nova tarifa entraria em vigor. Desde o início de fevereiro começaram panfletagens e coletas de assinaturas para um abaixo-assinado, que foi entregue ao Ministério Público no dia 7 de março. Todo o tempo em que estávamos em frente das barcas realizando essas atividades os funcionários da empresa nos fotografavam e nos filmavam como se fossemos criminosos. Eles estavam arrumando provas para sua ofensiva.
Tal ofensiva veio no dia 24 de fevereiro, quando recebi a visita de um oficial da Justiça em minha casa com um mandado de intimação para eu depor na 76º DP de Niterói, a fim de esclarecer os pontos de apologia do crime e incitação ao crime ou criminoso. Como se isso não bastasse no dia 29 de fevereiro, horas antes da manifestação do dia 1º de março, recebi a visita de outro oficial de justiça que vinha agora com uma liminar expedida por um juiz da 46º vara cível. A liminar era direcionada contra mim e o PSOL. Para os advogados da empresa eu era um militante do PSOL e isso por si só parecia constituir algo suspeito. Não sou filiado a partido algum e mesmo se fosse, a obscenidade da ação seria a mesma. No texto da liminar dizia que eu e o PSOL teríamos que pagar uma multa de 5 milhões de reais caso houvesse alguma confusão no protesto que colocasse em risco o patrimônio da empresa e a segurança da população do estado do Rio de Janeiro. Fui acusado de ser mentor intelectual do protesto e de botar em risco a segurança da população do Rio de Janeiro e de Niterói -- assim estava escrito no texto dos advogados das Barcas S/A. Os advogados destacaram que eu tinha feito uso da internet para convocar os protestos, como se o fato de eu me utilizar da internet tornasse as coisas mais graves.
Quando estive na delegacia, havia uma pasta com o meu perfil e o de outros manifestantes que foram intimados a depor. O delegado parecia não saber muito da dinâmica do Facebook, o que coloca em dúvida quem de fato reuniu aqueles perfis naquela pasta. No dia do protesto a polícia arbitrariamente invadiu o campus da UFF, um terreno federal, para procurar, baseada numa denúncia anônima, coquetéis molotov e drogas da liderança de um protesto que foi pacífico e lúdico.
Há aqui um ponto muito grave que precisa ser denunciado: a repressão aos protestos na rede. Todos sabemos de perfis que somem misteriosamente no Facebook, do quanto declarações e vídeos compartilhados nas redes sociais são apresentados como provas para a condenação e intimação de manifestantes. Como nos tempos da ditadura, alguns perfis vão sumindo e algumas comunidades banidas. Nos resta então a certeza de que é preciso ocupar as ruas antes que comecemos a desaparecer no espaço da rua também. E isso já vem acontecendo em muitos países.
Sendo assim Zumbi corre perigo, Canudos corre perigo. Contestado corre perigo. A revolta da Vacina corre perigo. A passeata dos 100 mil corre perigo, assim como Herzog, Chico Mendes e todos aqueles que lutaram pela justiça na história desse nosso país. A perseguição a um partido político nesse momento nos lembra o quanto os partidos de esquerda foram perseguidos nos anos que antecederam ao golpe militar. Sempre que vemos uma manifestação popular ser silenciada, é como se todos aqueles que lutaram pela justiça fossem também silenciados. Mas para quem exige que eu cale meu direito legítimo de protestar, eu grito: Nunca!

128 comentários:

Natália disse...

lola, que chocante! eu compartilho links no facebook diariamente. é só dar enter fui compartilhar este, e o facebook, tanto no mensagens, quanto no status, e ele me pediu um captcha. nunca vi isso antes! parece q estão de olho nesse assunto mesmo. (imediatamente depois, como teste, compartilhei um link da wikipedia. nada me foi pedido.)

Dária disse...

Absurdo total mesmo! Tem nem o que dizer, vou só compartilhar.

Anônimo disse...

Links

Henrique, que absurdo! Eh otimo saber que existem pessoas como você, que se esforçam para melhorar as coisas ( ou não deixar que pioremO triste é saber que a poilcia interveio em uma manifestação pacifica, e agora estão te coagindo, pois você OUSOU protstar? Eh tudo tão absurdo que a cabeça até gira. Você jà entrou com um advogado? E pena que isso se passa no Brasil, se você estivesse nos EUA poderia pedir uma bela duma indenização por danos morais.
Coragem!

Anônimo disse...

Henrique, isso tudo é surreal, eu acho que vc devia sim procurar um bom advogado e entrar logo com pedido de indenização por danos morais!!! Ou pelo menos se informar do que pode ser feito para intimidar um pouco esses trogloditas!!!

Mário Marinato disse...

Sou usuário das Barcas há mais de três anos, desde que me mudei para Niterói e comecei a trabalhar no Rio de Janeiro.

Nestes três anos só vejo o serviço piorar. Barcas superlotadas, filas gigantescas nos horários de pico, tempos de espera de até quarenta minutos para entrar nas embarcações.

E há mais: barcas velhas, lentas, desconfortáveis; as novas não caixotes fechados sem ar-condicionado ou ventilação: são insuportavelmente quentes. Os saguões de espera são pequenos e lotados de lojas que ocupam espaços que deveriam ser dos usuários.

Sempre digo que o melhor de pegar as Barcas é sair delas. Tudo o que ela faz contribui para a diminuição da minha qualidade de vida.

Desde este aumento abusivo de preço estou boicotando as Barcas. Só uso o serviço nos horários em que a ponte Rio-Niterói está impraticável - nas segundas pela manhã e nas sextas à tarde.

Fora estes horários, estou saindo bem mais cedo de cada para ir para o Rio de Janeiro de ônibus, num horário em que os engarrafamentos ainda não estão tão ruins.

Lembro de ver várias vezes o professor Henrique e outras pessoas com os seus cartazes. Um protesto silencioso, puramente visual. Andavam entre as pessoas com seus cartazes levantados.

No dia 27 de fevereiro as filas bateram recorde, Lola. Estas imagens você deveria ter posto no post. Eu estava aí nesta multidão, em algum lugar.
http://a8.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-ash4/424314_3156245738547_1037329662_3158645_1017617197_n.jpg
http://www.blogdogarotinho.com.br/blog/fotos/20120228_filaquilometricanasbarcas.jpg

E depois vêm dizer que protestar é crime. Soframos calados, então!!

Nanee disse...

Que medo, eu também fui postar no FB e apareceu essa captcha, sendo que há alguns minutos compartilhei um link do Estadão e não teve nada de diferente. Sabe que começo a achar que em breve enfrentaremos uma onda de censura e criminalização dos direitos civis muito mais séria do que a simples restrição de conteúdo nas redes... =(

Clarissa Bottari disse...

Pois é, Lola, aqui no Rio estamos vivendo uma Neo-Ditadura.
Uma amiga minha está respondendo processo administrativo na prefeitura do Rio porque escreveu no Orkut as injustiças que aconteceram com ela na perícia médica para assumir o cargo de professora. A médica fez ela ficar pelada, não encontrou nada, aí disse que uma vértebra da coluna dela estava fora do lugar, então ela estava inapta para exercer o cargo. Ela tinha que levar um laudo de um médico radiologista. Ela conseguiu o laudo e levou dois dias depois para essa médica, que nem sequer abriu e leu o laudo, disse que ela estava reprovada. Ela teve que abrir um processo administrativo e passar por uma junta médica. O resultado disso é que ela só assumiu uns dois ou três meses depois. Quando assumiu, um mês depois, recebeu da diretora dela a comunicação do tal processo, que agora virou sindicância na prefeitura. Uma outra atitude anti-democrática aconteceu essa semana. Depois do twittaço dos servidores o prefeito mandou bloquear da conta dele do Twitter todos os usuários que cobraram dele a promessa de campanha. Tá f*d*, querem agora que a gente se cale e aceite tudo. As redes sociais e internet estão deixando os caras pirados, porque não tem mais como botar muita coisa debaixo do tapete.

miss m disse...

Um amigo meu é diretor do sepe, o sindicato dos professores, e tá passando pela mesma coisa.

Anônimo disse...

um fato importante a adicionar ao guest post.
O bilhete passou de 2,80 para 4.50, mas vc "pode pagar "só" 3,10 que o Estado complementa o valor". Ou seja, para cada passageiro o estado dá pra empresa 1,40. Este valor pode chegar em 10 anos de subsidios para a CCr(uma das donas das Barcas e feliz proprietaria de pedagios Brasil a fora) ao valor suficiente pra se construir o metro rio-niteroi-são gonçalo, beneficiando quase 2 milhoes de pessoas.
Na epoca da privatização diziam que seria eficiente, etc. Só piorou e a população só pagando mais e agora o Estado desviando dinheiro da saúde e educação pra dar pra "eficiente concessionaria".
A Inglaterra privatizou as ferrovias e esta começou a fechar ramais deficitarios, ou seja, a população de pequenas cidades sifu. A França manteve o seu sistema e com subsidios cria um ambiente social saudável, inclusive para as empresas pois mantém uma infraestrutura que ajuda nos negocios. A CCR poderia investir em inovações, novos produtos, etc e aí sim seria eficiente, mas pegar o transporte público esucatear e além disso pegar subsidios, que eficiencia há nisso? Capitalismo de Estado pra minorias que acham mais bonito a Vale pertencer ao Bradesco que ao povo. Resultado: a Vale paga poucos impostos pois litiga todos eles, paga menos royalties que uma australiana, por ex., exporta o minerio bruto a 100 dolares a tonelada e o Brasil importa trilhos de trens a 800 dólares a tonelada, isto porque a Vale fechou a fabrica que havia no Brasil.
Enquanto a Petrobrás cria cadeia produtiva no Brasil (exploração ao refino}, faz pesquisa( o rio esta se tornando a capital mundial de tecnologia de aguas profundas), cria empregos no Brasil. A Petrobrás tem milhares de empresas que são suas fornecedoras e incuba outras. A Vale cria empresa na China, nos cinturões siderurgicos lá.
Uma empresa estrategica pode direcionar o desenvolvimento empresarial e social. Não foi por outra razão que pra competir com a Boeing a Europa criou a Airbus, fazendo de Toulouse um polo de alta tecnologia.
Ou seja, o Estado intervém e atraves de empresa estrategica cria ambiente empresarial e trabalhista saudável.
Resumo: A Barcas é tudo aquilo que o liberalismo disse que seria o máximo e eficiente e hoje é uma tragedia a sugar dinheiro da educação, saúde, etc.
Final: moro em niteroi e somos massacrados por esta empresa e seus serviços "eficientes" e tarifa escorchante.

Dri Caldeira disse...

Isso é a prova do fracasso das instituições políticas no Brasil. Aqui nada é levado à sério, a não ser a vontade de uma pequena parcela da população, através de imposições absurdas e censura!! Mas uma coisa eu queria deixar clara: não culpem a PM por isso! Sei que a PM foi e ainda é culpada de vários crimes, mas a mentalidades dos pm's tem se modificado. Posso falar apenas por um, mas esse jamais cometeria um crime contra um cidadão como ele! E também jamais cometeria um ato de indisciplina contra um superior e é esse o problema: pm's obedecem ORDENS SUPERIORES!! O problema é com quem determina, não com quem cumpre. É como culpar o oficial de justiça e não o juiz. É difícil pra vcs entenderem, mas existem homens de bem na pm, assim como existem bandidos. Mas tb existem bandidos advogados, jornalistas, engenheiros, garis, cabeleireiros...

Anônimo disse...

Lola, eu uso a barca há dois anos todo os dias e tenho que postar para falar algumas coisas que não concordo com o texto. Sinceramente, eu não acho as barcas quentes - Muito pelo contrário, elas são arejadíssimas (O problema é só quando a gente senta no sol, mas aí qualquer lugar fica quente), tanto os modelos novos quanto os velhos. Os modelos novos parecem avião, com as poltronas de costas altas em filas de quatro delas nos cantos e seis/cinco no meio. Elas suportam 1.300 passageiros - 900 sentados e 400 em pé - Em uma viagem de aproximadamente 20 minutos quando não há desvio de curso para deixar os navios maiores passarem na Baía. As antigas suportam ainda mais, por volta de 2.000 passageiros, mas elas fazem um caminho mais longo e andam mais lentamente, com certeza. É questão de, às vezes, quando colocam as barcas velhas para funcionar para atender a demanda no caminho Rio-Niterói em horário de pico, ser melhor esperar mais 10 minutos para pegar uma nova que pegar a velha, porque com certeza a nova vai ultrapassar a velha no meio do caminho. Mas isso é questão de modelo. Falam que vão substituir as barcas antigas em algum momento, mas veremos.

Continuando, eu realmente não acho o serviço das barcas ruim assim. Acostumada com metrô e ônibus, tranquilamente as barcas são os transportes mais bem-cuidados do Rio, mas isso também se deve à natureza do trajeto e do transporte aquático em si. Mas, ainda assim, baratas eu só vi nas estações - Que são grandes e ficam em lugares de porto, no centro das cidades. Acidentes ocorrem em todos os transportes (O ônibus Caxias-Freguesia a-do-ra bater numa esquina aqui perto de casa), mas, de novo, por causa do tamanho e da natureza do transporte, parece que chama mais atenção uma barca à deriva do que um ônibus que bateu ou um metrô que ficou parado por uma hora. É ruim? É, mas não é coisa corriqueira que acontece todo o dia como o texto faz parecer.

O problema das barcas é que elas são o transporte mais confortável e rápido se você quiser ir do Rio pra Niterói ou vice-versa. Pegar a ponte nos horários de pico é impossível. Então a empresa se sente à vontade para meter a mão e fazer esse abuso com os passageiros.

O protesto é 100% legítimo, eu mesma já protestei contra. Só acho que rola uma demonização incrível do serviço das barcas ao consumidor comum. Claro, se a barca é pra ficar pra 4,50, é melhor que ela esteja pintada de ouro, porque não faz sentido esse aumento - As barcas S/A ganham dinheiro com propaganda, com os quiosques dentro das estações e das barcas, com os próprios passageiros. É IMPOSSÍVEL que ela não esteja lucrando assim; inclusive, se não me engano, já começaram um processo para ver se não está rolando desvio de dinheiro nisso aí porque a situação é realmente surreal.

O que me incomoda mais é a cara-de-pau do governo e das Barcas com os cartazes do Bilhete Único, dizendo que, se usarmos o cartãozinho, nós pagaremos 3,10 em vez de 4,50... Como se 3,10 já não fosse MUITO caro! Quando o metrô aumentou pra 3,10 (Antes era 2,80, o que já é caro para o serviço do metrô do Rio, que aí sim posso dizer que tende à precariedade) rolou protesto e tudo mais, mas não teve tanto impacto assim. Agora o metrô quer aumentar para 3,20.

Anônimo disse...

(cont)



Na real, nenhum transporte do Rio vale esse dinheiro todo. Apesar das barcas serem as melhores conservadas, elas fazem só um trajeto entre dois pontos, mesmo com uns três ou quatro trajetos diferentes (Charitas, Niterói, Ilha, e outra que esqueci). Para ônibus estar 2,80, tem que ser com ar-condicionado, pintado de ouro, encrustado com diamantes, com TV e wireless. Pras barcas estarem 4,50, precisa ter cadeira que faz massagem, serviço de bordo, lanchinho grátis e terapia com pedras quentes. E o show do Roberto Carlos, também.

Aliás, e essa invasão, hein? Escrotíssimo, faz parecer que foi a própria polícia ou algo assim que fez a denúncia anônima pra invadir, porque qualquer estudante da UFF sabe que lá não rola esse tipo de coisa. Toda a força ao Henrique e ao PSOL.

(Ainda tô passada, como assim multar 5 milhões de reais o pessoal do PSOL? Vão perguntar quem é do PSOL ou não? "Ah, você não é do PSOL, pode continuar protestando"?)

Ana Carolina disse...

Também fui compartilhar ESTE POST no facebook e me pediram captcha!

sex pistol disse...

O que eu posso dizer é que o Rio de Janeiro é um dos estados mais tacanhos e direitistas da federação, apesar do oba oba e confete.A violência policial aqui é bárbara.
Contudo aqui, existe um esforço em tornar esses aspectos, velados.O conservadorismo e a truculência , se fazem presentes na realidade diária da cidade.

Anônimo disse...

Não falem mal da PM não, gente que a drica não quer. são uns anjinhos. khi khi khi

Antônio disse...

Lola, não só o poste sobre as barcas, mas para o compartilhamento de qualquer outro do seu blog o facebook pede o tal do captcha.

lola aronovich disse...

Gente, desculpem, mas ainda não tenho Facebook, então não sei o que é captcha. O que é? Já estavem pedindo isso antes desse post ou começou hoje?
(Quase 20% das visitas do blog vem do FB, então imagino que começou hoje... Não duvido nada de censura. Que é um dos temas do post).

LisAnaHD disse...

"O tão famoso crescimento econômico propagado a quatro cantos é uma ilusão, uma bolha de sabão. Sou professor do estado do Rio de Janeiro e o meu salário é de obscenos R$ 765,00." --do guest post

ilisão... bolha de sabão... É essa a impressão que tenho qdo de entrevistas sobre a economia brasileira, que está indo de vento em popa... polpa? poupa? isso parece o repeteco do Milagre Brasileiro do então Delfim Neto...

E cadê filósof@ brasilis pra se expressar (via a Folha) sobre os 60% de aumento e tb sobre a censura no Facebook e outras mídias que boicotaram o professor?

Henrique disse...

captcha são aquelas letrinhas que eles pedem para que a gente escreva. acredito que isso possa interfeir no compartilhamento das informações. assustador.

Anônimo disse...

Lola, captcha é aquele negócio de pedir p vc copiar as letras que aparecem (geralmente distorcidas) de uma imagem.
Não é só do face, mas pedem qndo vc vai baixar arquivos, submeter coments, até no yahoo pedem...
Sabe?

Bjooo

Anônimo disse...

já tinha compartilhado post seu mas nunca pediram o captcha não

Anônimo disse...

Acabei de postar e me pediu tb.

Lola, captcha é o pedido pra digitar algumas letras e números. Diz que é uma certificação de segurança.

Patrícia Araújo.

Anônimo disse...

'ilisão... bolha de sabão... É essa a impressão que tenho qdo de entrevistas sobre a economia brasileira, que está indo de vento em popa... polpa? poupa? isso parece o repeteco do Milagre Brasileiro do então Delfim Neto...'

crescimento ridículo mas devidamente maquiado e comemorado pela esquerdalhada
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/07/110713_cepal_crescimento_brasil_mc.shtml

Anônimo disse...

ONU recomenda o fim da criminalização do aborto

A ONU quer que o Brasil acabe com a criminalização do aborto e retire da lei penalidades contra as mulheres que o cometam. A recomendação faz parte de um documento enviado nesta semana ao governo brasileiro.

A reportagem é de Jamil Chade e publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, 10-03-2012.

Há 15 dias, uma delegação brasileira foi sabatinada pelo Comitê das Nações Unidas contra a Discriminação da Mulher, que questionou o governo sobre pontos relacionados com a situação da mulher no País. Os peritos da ONU formularam recomendações e exigem que o País as adote em quatro anos.

O comitê "lamenta que mulheres que passam por abortos ilegais continuem a enfrentar sanções criminais" e alerta que os direitos da mulheres estejam sendo minados "por várias leis sob consideração no Congresso". O documento da ONU reconhece que os serviços de saúde estão "em expansão e que o governo implementou várias medidas com o objetivo de reduzir as taxas de mortalidade materna", como o Rede Cegonha.

leia mais

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/507347-onurecomendaofimda-criminalizacaodoaborto

Deus ouve as orações!!!

Anônimo disse...

Alguém viu a entrevista com a escritora americana Camille Paglia sobre feminismo na época agora de março?tem umas críticas ali que eu acho válidas.....

Anônimo disse...

http://revistaepoca.globo.com/vida/noticia/2012/03/camille-paglia-o-feminismo-nao-e-honesto-com-mulheres.html aqui está.eu acho válido o que ela fala sobre o vitimismo e sobre a descriminação sobre mulheres que querem ser mães....só algo a se pensar....

Anônimo disse...

É um absurdo isso! Acho q ele deveria expor isso na midia,procurar a equipe do jornal do sbt com rogerio forcolen,q é o unico jornal q defende o povo, sem babar ovo dos politicos,das pessoas mais"importantes",sem falar q ele é hilario. Inclusive ja fez uma materia sobre o protesto e o aumento absurdo e meteu o pau nesse bando de fdp!

M. Tyler disse...

Henrique, Lola, galera do blog.

Eu já participei de protestos organizados pelo MST, organizações estudantis, partido político, Greenpeace e WWF. Em todos eles nós recebemos orientação jurídica para não atravesar a tênue linha que separa o protesto do vandalismo. A tênue linha que separa atrapalhar as atividades de uma empresa e causar danos patrimoniais.

Se o autor do artigo recebeu uma intimação da Justiça isso quer dizer que a empresa demonstrou na inicial do processo que esse réu causou um dano e violou a lei.

O problema que muitos dos ativistas que engajam em atividades de protestos falham em um ponto crucial que é o respeito a legislação. O alvo do protesto só consegue chegar na esfera judicial com eficácia se o protesto fere a legislação.

No caso da ação da empresa ser ineficaz ou inócua por alegação indevida, ela irá perder o processo e terá que pagar todas as custas.

Em protestos de ocupação de fazenda do MST já houve assassinato dos trabalhadores rurais da fazenda por falta de treinamento dos invasores, assim como em protestos em rodovias já houve a queima de carro e caminhão de pessoas que nada tinham haver com a coisa, por falta de uma noção óbvia de respeito.

Na Avenida Paulista algumas manifestações foram infiltradas por skin heads que iniciaram quebra quebra e permitiu (literalmente autorizou) a polícia intervir com violência para evitar dano patrimonial.

Um ótimo exemplo de protestar de forma criminosa é esse grupo que mantém o site do Silvio Koerich. Eles marcam um protesto pesado contra a proposta de eliminar a figura jurídica da "Idade de Consentimento" da legislação, permitindo a relação sexual com menores de 13 anos, ou seja, legalizar a pedofilia.

Hoje um adulto só pode manter relações sexuais legalmente com um maior de 15 anos, pois 14 anos é a "idade de consentimento". Esse grupo sancto surgiu junto com a cartilha do deputado Bolsonaro contra essa proposta da AGLBT.

Enquanto o deputado ficou na legalidade, o grupo de hackers anônimos fazem os protestos de forma completamente ilegal e abusam de temas polêmicos para atrair a atenção.

Veja que a maioria dos textos foca os dois artigos do professor Luiz Mott: "Meu moleque ideal" e "Pedofilia já, enquanto estou com tudo em cima", e o artigo do professor Paulo Ghiraldelli Jr. "Amor e sexo entre pequenos e grandes".

Essas pessoas que tem preconceito inter-etário não conseguem aceitar que um homem de 50 anos pode ter relações sexuais saudáveis com um garoto de 10 anos de idade, como havia em algumas sociedades do passado.

Eu diria ao Henrique que os protestos são essenciais e válidos, porém deve haver um pouco mais de inteligência e suporte jurídico para as ações.

O que a empresa faz é crime contra o consumidor, portanto as ações por melhores condições pode envolver uma Ação Civil Pública que pode ser apresentada por qualquer associação civil com mais de 2 anos de existência.

Uma enxurrada de multas e ações do Ministério Público pode ser mais eficaz do que os protestos de rua.

Um abraço.
:-)

Anônimo disse...

Anônimo, não tinha visto mas vi agora. Brigadinha.

Concordo com a Camille e penso que ela esqueceu de dizer que o dito sucesso profissional gerou um bando de mulheres sozinhas e sem filhos, mães solteiras via inseminação artificial e mães separadas depois de algumas uniões temporárias.

Sara disse...

Que absurdo esse relato , me lembrou mesmo os tempos da ditadura, eu não estou nem acreditando, e tb estou sempre protestando no facebook, e até já fiz valer meus direitos denunciando uma empresa através dessa rede e fui prontamente atendida na minha reivindicação, fiquei assustada com esse relato, não podemos permitir esse tipo coerção e supressão dos nossos direitos, vou tentar saber mais a esse respeito.

Anônimo disse...

É cômico a Paglia ser lésbica e ficar dizendo que as feministas são misândricas. Se nem lidar com um homem ela lida, não tem nada que se meter lol

Anônimo disse...

nem acho que aborto seja, ou devesse ser, a principal luta do feminismo. acho até que se perdem muitas aliadas ao bater nessa tecla. tanta coisa pior, como estupros, violência doméstica, assédio nas ruas, desigualdade salarial, e o pessoal só bate na tecla do aborto.

Anônimo disse...

Eu pensei que ela tinha direito em falar por ser MULHER,não pela sua sexualidade.Então as lésbicas feministas não existem pq elas não ''lidam'' com homens?Tente de novo.

Anônimo disse...

Oi, Lola! Sempre leio seu blog, mas nunca comento, porque nunca é aberto a anônimos e eu não tenho as outras contas...

Enfim, sou de Niterói, pegava as Barcas todo santo dia para o trabalho e as condições são essas mesmas, sem tirar nem por.

Estive presente no protesto do dia 1º e foi ridículo ver protestantes PACÍFICOS sendo observados por pessoas com 9082309123 artefatos violentos (não sei o nome de nenhum deles, mas é como se fosse uma tropa de choque).

A invasão da MINHA universidade também é outra situação ABSURDA. Não consigo achar nem palavras para descrever o ódio que eu senti.


Bom, na verdade verdadeira eu só passei para falar que SIM, o facebook estpa de olho. Eu sempre posto um ou outro texto daqui, mas nunca clico no botão "comparilhar no facebook"; ao invés, eu copio toda a url e posto. E nunca na vida o FB tinha me pedido um captcha. E agora, tentei fazer isso e... voilà! Captcha. Um segundo depois tentei compartilhar um link da folhaonline e tudo correu tranquilamente.

Quase meio século depois e ainda estamos na ditadura, e ao meu ver, muito pior dessa vez: assim como o preconceito velado, a ditadura não declarada nos suprime o direito de agir e de nos defendermos.

Facebook disse...

Facebook é uma empresa que vende todos as suas informações para empresas. Você compartilha tudo. Nome, endereço, telefone, lista de contatos, lista telefônica, nome de seus amigos. E eles vendem isso para empresas e governos.

ME RESPONDAM: se o Facebook é gratuito, não cobra nada, de onde vem os bilhões de dólares que a empresa fatura por ano?

Anônimo disse...

Mas os anúncios que recebo na minha página inicial são só de sapatos e outras coisas que não compraria online. De onde eles tiraram que eu compro sapato online?

Anônimo disse...

Gente, quando pedem o captcha, quer dizer o quê?

LOBO SAGRADO disse...

A mulher que se dedica à tarefa do lar, que lava, passa, cozinha, cuida dos filhos, está realizando um trabalho. Portanto, jamais diga que esta mulher não trabalha. Incoerentes como sempre, feministas adoram dizer que donas de casa não trabalham, há quem chega ao cúmulo de chama-las de “folgadas”, “parasitas” e, esta é forte, “prostituas do lar”. Isso vem da boca de quem se diz “defensora dos direitos femininos”, que lutam pela “valorização da mulher na sociedade”. Pra uma feminista, a dona de casa esta no último nível hierárquico das mulheres, até mesmo abaixo das prostitutas de rua, pois estas – segundo as feministas – “trabalham”.

E isso prova mais uma grande mentira feminista: a de lutar pela liberdade de escolha da mulher. Não, a mulher de hoje não é livre; ela deve trabalhar fora de casa, este é sua sina.

Infelizmente, muitos homens não vêem maldade nisso.

Anônimo disse...

Não tá na hora de uma outra ideologia ou sistema de pensamento, uma antítese do pensamento feminista tomar o lugar do deste então, Lobo Sagrado?

E caso positivo, como resolver a questão da maternidade, que vai sempre estar na mesa de negociação?

Anônimo disse...

Não, a mulher de hoje não é livre; ela deve trabalhar fora de casa, este é sua sina.


aff, e o homem é livre prá ficar em casa? hihi

Anônimo disse...

Eu pensei que ela tinha direito em falar por ser MULHER,não pela sua sexualidade.Então as lésbicas feministas não existem pq elas não ''lidam'' com homens?Tente de novo.


Naõ só existem como estão se tornando mães. Não é legal?

Cassia Eller, você foi muito macha e muito mulher, garota!

Florzinha disse...

É assustador saber que protestar pode ser considerado algo criminoso.
Eu uso as barcas todos os dias tbm, inclusive usei em momentos em que o pessoal estava protestando de forma totalmente pacífica, só levantando os cartazes.
Uma coisa estranhíssima foi uma denúncia feita uns dias atrás de que 3 embarcações haviam sido vandalizadas ( http://www.sidneyrezende.com/noticia/163474+vandalismo+tres+embarcacoes+da+linha+rio+niteroi+sao+depredadas )-- vale citar que o blog desse cidadão é um tipo de informativo dentro das barcas, passando trechos de notícias nas tvs --, no entanto, eu não vi nada de diferente nem na ida para o Rio nem na volta. Eles disseram que na segunda já haviam trocado os estofados, mas não vi diferença. Acredito que isso possa sim ter sido uma informação falsa jogada para justificar a quantidade enorme de vigilantes, ou algo assim, dentro das embarcações, coisa que eu nunca havia presenciado antes.

Se comparar com a Supervia, não acho o serviço das barcas tão ruim, (tem baratinhas dentro das embarcações, as filas são muito grandes, msm saindo embarcações uma após a outra nos horário de pico, as barcas "novas" são quentes, não há os passageiros se abrigarem do sol e da chuva enquanto esperam pra entrar...) mas não vale mesmo esse preço que estão cobrando. E voltar pra Niterói de ônibus, às seis da tarde, só se vc não quiser chegar em casa no mesmo dia pq o trânsito é absurdo.

E aí, a concessionária se aproveita, pq entre levar 25 minutos ou 2horas pra chegar do outro lado da Baía, é claro que eu vou preferir as barcas, até pq são, sim, mais seguras, é só ver quantos acidentes acontecem com carros e ônibus, sem falar de trens que param no meio do trajeto, e qtos acontecem com as barcas. O número e a gravidade é bem menor.
Mas ainda assim, não justifica o preço cobrado pela passagem, não só a da travessia Niterói - Pça XV como a Charitas - Pça XV, que são os antigos catamarãs Jumbocat (bem mais rápidos), que custa R$12,00!!!
Além das lojas que ha dentro das estações, como alguém já comentou antes.

O bizarro é o governo do estado subsidiar as passagens pq a Barcas S/A está tendo prejuízo. Se estivesse, já deveria ter entregado a concessão de volta pro estado. E se está, é pq está sendo muito mal administrada e não somos nós que devemos pagar pq uma empresa privada não sabe se gerir.

Pra terminar, deixo um trecho de um panfleto que está sendo distribuído nas estações e embarcações. Chega ser emocionante, só q ao contrário!

"O Bilhete Único é um benefício para todos. A partir de 1º de março, você paga R$ 3,10 e o Governo do Estado paga o resto.
O Governo do Estado não quer que a passagem das barcas pese no seu bolso. Por isso, vai ajudar pagando a diferença."

hahahahaha Só rindo mesmo!!!

Agora, a pergunta que não quer calar é de onde a diferença de R$ 1,40 está saindo. Pq do salário do Sergio Cabral eu tenho certeza que não é.


P.S.: Eu não tentei compartilhar esse post ainda, mas não é a primeira vez que pedem captcha pra compartilhar coisas daqui no face.

Então

Sara disse...

Lobo Sagrado não tenho idéia onde foi q vc ouviu os disparates que vc falou, certamente não deve ter sido das feministas, infelizmente há muita gente que pensa o que vc falou, mas isso não pode ser atribuído ao feminismo.
No passado não havia muitas opções para as mulheres alem de ser dona de casa, o que implicava na dependência econômica da mulher, o que expunha a muitas mulheres a situações de violência ou precariedade, sem contar que não havia empenho na educação das mulheres, pois seus destinos já estavam traçados ao nascer.
É um absurdo sem tamanho dizer que qualquer mulher hoje em dia não deva nada ao feminismo.
E vc com toda certeza é só mais um machista que abomina a liberdade que hj nós mulheres temos de poder escolher nossos destinos, e não consegue arrumar uma otária para ser sua esposa e ficar servindo de empregada doméstica pra vc.

sex pistol disse...

O mais engraçado disso tudo é que se a mulher trabalha fora, certos caras ficam falando que elas estão roubando o emprego dos homens; se a mulher não trabalha, é acusada de ser "espertinha", "aproveitadora" do trabalho do homem, que se mata de trabalhar enquanto a mulher fica indo a salão de beleza e academia.Pô, se decidam aí, porque a coisa tá difícil...

lola aronovich disse...

Sim, Lobo Sagrado Mascutroll, por favor, revele suas fontes. Onde vc viu feminista chamando dona de casa de "prostituta do lar"? Eu já vi mascu falando isso. Feminista, nunca. Aliás, como bem lembrou o Sex Pistol, mascu chama mulher que trabalha em casa como dona de casa de parasita, e mulher que trabalha fora de casa como ladra de emprego que deveria ser do homem.
A bandeira de que trabalho de casa É TRABALHO e deve ser remunerado e valorizado é feminista, nunca masculinista. São vcs que dizem que é muito fácil ser mulher, já que é só ficar em casa sem fazer nada enquanto o marido traz a caça pra casa. Vcs andam meio confusos ou só estão querendo tumultuar, pra variar?

Anônimo disse...

A questão não é a que foi abordada na entrevista.A questão abordada é o preconceito (que existe sim,não em todas mas existe) para com mulheres que querem ser mães e trabalhar em casa.Como ela mesma diz,o movimento deveria respeitar TODAS as escolhas femininas.eis o ponto.vcs estão fugindo....e o vitimismo feminista tbm....E olha,só estou tentando ser realista,pq eu tenho sim,simpatia com o feminismo(infelizmente não sei o suficiente para me chamar de feminina) mas já criar casca pra qualquer crítica é dificil......

Anônimo disse...

ops feminista,não feminina!

sex pistol disse...

Anônimo das 20:16,
Fugindo do que ou da onde?
Vitimismo sobre o que, se essa ladainha que os empregos dos homens estão sendo roubados são proferidos por comentaristas não feministas...
Outra coisa: sobre preconceito contra as mães, será que são as feministas? veja a questão do mamaço por exemplo, que o status quo, através da mídia caiu em cima? Caíram em cima sobre a amamentação em público? Me diz aí agora quem está com preconceito contra as mães, aí...

Dri Caldeira disse...

Pelo amor do Moebius pela arte, como esses mascus são burros e limitados!! Até num assunto que é de interesse DELES eles entram pra falar m***a!! Tomara que vcs fiquem desempregados, pra não ter dinheiro pra ir na lan house, pq o nível intelectual e psicológico de vcs é de quem frequenta lan house!! Sabe, aquelas bem pobrezinhas, sem ar-condicionado, onde as torres das CPU"s ficam sem caixa, abertas, pra não esquentarem demais!! Ah, me poupem, o caso é grave e sério e além de não prestarem a atenção, voltam a defecar essas baboseiras que o v***o mor Sílvio Gay vive vomitando!! Ele é um que tá sendo censurado!!

Dri Caldeira disse...

E antes que me chamem de homofóbica, não sou!! Mas que essas atitudes são de quem tem VERGONHA DA VERDADEIRA SEXUALIDADE ISSO É!! PRA MIM É RAIVA DA VAGINA, JÁ QUE ELES NÃO PODEM TER!! Tô cansada! O mundo saindo dos eixos e eles preocupados com mulheres erguendo as vozes??? Ah, cansa isso!!

Anônimo disse...

ihhh, já tem gente jogando pedra na mãe do filho do Neymar. Espero que a cobertura esteja no nome dela, hein, sex pistol?

Bruno S disse...

Eu uso a Barcas diariamente e o serviço é péssimo e a empresa realmente caga e anda para o usuário.

As barcas mais novas são pequenas demais, tem acessos inadequados ao fluxo de passageiros (as portas são ridículas) e não há ventilação ou refrigeração(há saídas de ventilação no teto não utilizadas).

As barcas mais antigas (e bota antiga assim) estão com a manutenção largada e são bem lentas. Geralmente a Cia utilizada em horários extras e após os horários de maior fluxo. Ainda assim são bem mais confortáveis que o modelo novo. E o tempo mais longo de viagem (entre 20 e 25 minutos contra 15-17) compensa.

De qualquer forma, o problema maios não está na viagem entre um lado e outro da baía está no tempo de espera, ou na falta de embarcações e horários suficientes. Nos horários mais concorridos, o tempo de espera é bem maior que a duração da viagem.

Mais assustador que esse problema é novo. Não existia até a metade da década passada. Pode ser colocado na conta da concessionária. E não houve no período aumento de fluxo que justificasse. No mue ver, a grande causa foi a substituição do serviço por embarcações menores, sem o aumento suficiente do número de viagens.

Na minha conta, antes eram 4(ou 5, não lembro bem) viagens em embarcações de 2000 lugares por hora (8 mil pessoas), hoje são 6 viagens com embarcação para 1100 pessoas (6600).

Mas os absurdos não param aí. As viagens da madrugada (previstas em contrato) foram canceladas por serem "deficitárias". A estação São Gonçalo nunca saiu do papel. A espera não é feita dentro da estação e sim na ponte de embarque (segurança para que?).

Termino meu longo relato dizendo que realmente é constrangedora a quantidade de seguranças, identificados ou não, que tem sido vistos nas estações e nas embarcações nos últimos dias. A intimidação dos usuários e de quem justamente protesta só comprova o triste vínculo entre o descaso com que somos tratados e o aparato do estado.

p.s. podia passar mais alguns parágrafos me lamuriando pelo triste estado dos transporte público em nosso estado, mas não vou cansar os demais.

LOBO SAGRADO disse...

Eu gostaria de apresentar o meu trabalho de profunda reflexão dos relacionamentos humanos no mundo pós-moderno.

Será que o Feminismo sobreviveria a uma 3ª Guerra Mundial?

http://lobosagrado.blogspot.com/2011/01/sera-que-o-feminismo-sobreviveria-uma-3_15.html

Todo nosso conforto é derivado da riqueza vinda do petróleo e da exploração desenfreada dos recursos naturais. Isso criou o mundo moderno, criou as grandes cidades, criou a vida urbana e virtual, criou o feminismo.

Mas esse meu artigo é uma reflexão sobre a sobrevivência desses valores em uma sociedade futura, após o esgotamento dos recursos naturais e as guerras causadas pelo domínio do que sobrou.

Anônimo disse...

O que esta se assistindo no Brasil (e principalmente em SP do PSDBosta) é o aumento da criminalização dos movimentos sociais e o aumento da repressão. Vocês já devem ter ouvido falar da truculência policial no Pinheirinho, comunidade violentamente removida pela PM em São José dos Campos. Já devem ter ouvido falar também sobre o que aconteceu com os trabalhadores da Johnson & Johnson, também em São José dos Campos: os trabalhadores foram impedidos pela PM de descer dos ônibus para participar de uma assembléia. Eis o video da repressão À greve dos trabalhadores da Johnson & Johnson :

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=kCK6rbtdYVo

Mas o aumento da repressão não é só em SP. A prefeita de Fortaleza, capital do Ceará, Luizianne Lins, demitiu, por decreto, 10 agentes da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC), pretendia demitir mais 98 e chegou a ameaçar de demissão toda a categoria que estava de greve.

O cerco está se fechando cada vez mais. E a Lei da Copa, chamada pelas Centrais Sindicais de AI-5 da Copa, pretende proibir as greves e qualquer manifestação pública durante a Copa (é só ler a lei na íntegra), pois afinal, em um evento como esse, é preciso "preservar a ordem", e claro, um momento propício para dilapidar o patrimônio público e o meio-ambiente, perdão, digo: fazer o "país crescer". hehehe

Anônimo disse...

Só que a Lei da Copa é uma proposta do PT.

Eu gostaria de ouvir um comentário seu sobre a participação do PT na repressão da greve dos policiais na Bahia.

Laulau disse...

Estudo na UFF e pra chegar lá preciso pegas as barcas,infelizmente.
Como moro muito longe do meu campus necessito pegar 3 conduções(incluindo a porcaria da barca)para chegar.
Com isso eu gasto mais de 300 reais por mês nas passagens.
Com esse aumento absurdo de 4,50 imagine o quanto irei gastar a mais para poder estudar.

Anônimo disse...

Lobinho, será que a processo civilizatório resistiria a uma 3ª guerra mundial? Se não for uma guerra nuclear total, resistiria sim. Já passamos por duas. E se for, nada vai sobrar, portanto, relaxa e vai jogar seu warcraft.

Anônimo disse...

Protesto pelado e de bicicleta


http://noticias.uol.com.br/album/120310bicipelados_album.htm?abrefoto=36#fotoNav=14

Anônimo disse...

Esse Lobo Sagrado deve ser algum fã boy do Jacob do filme Crepusculo. O pior que o cara passou o filme todo servindo de amiguinho da Bella e vendo o vampiro levar a garota. No fim o lobinho bombado acaba se apaixonando por um bebezinho recém nascido. Começa Lobinho e termina Lobo Mau.

LisAnaHD disse...

às 23:5810 de 10 março de 2012
Laulau disse...
"Estudo na UFF e pra chegar lá preciso pegas as barcas, infelizmente. Como moro muito longe do meu campus necessito pegar 3 conduções( incluindo a porcaria da barca) para chegar.
Com isso eu gasto mais de 300 reais por mês nas passagens. Com esse aumento absurdo de 4,50 imagine o quanto irei gastar a mais para poder estudar."

E diante dessa situação não aparece FILÓSOF@ (mesmo de 25 anos) no Brasil) pra publicar algum protesto em jornal de maior circulação? Ou FILÓSOF@ no Brasil é pra tratar de criar picuinhas, APENAS?!

LisAnaHD disse...

Aprendam o que é CAPTCHA

CAPTCHA is http://en.wikipedia.org/wiki/CAPTCHA

CAPTCHA É http://pt.wikipedia.org/wiki/CAPTCHA

LisAnaHD disse...

CAPTCHA: Telling Humans and Computers Apart Automatically
http://www.captcha.net/

LoLa, como vê nem sabia que sabia o que é CAPTCHA, capice?

(em italiano capice = entende, compreende... a pronúncia de captcha e capice são como que primas quase gêmeas... e feministas, ora ora)

LisAnaHD disse...

corrigindo meu italianinho
"capisci" (informal)
"capisce" (formal)

Anônimo disse...

lisana, eu acho q essa pronúncia "capice" (que a globo popularizou com suas novelas, "ca-pi-"tch"e) deve ser do sul da italia. é quase um dialeto, eles falam mto diferente de como se fala no norte (que é mais rico, mais culto). quem quiser conferir, vale assistir o carteiro e o poeta (il postino)

mas o correto, como vc corrigiu, é pronunciar todas as palavras com "sc" como se fosse o nosso "x/ch"

daí aportuguesarem a palavra fascismo como "fachismo" (era como meu professor de historia falava no colegio e todo mundo ria, tadinho. ele tava certo)

ha tb outras formar de perguntar isso:
"(voi)capite?" (com o "t" normal, de telefone) - se for mais de um interlocutor

ou ainda no passado:
"(tu)hai capito?"

Anônimo disse...

ih, outro dia eu vi um link pra esse blog do "lobo sagrado" (se vc quiser ser levado a sério, assina um nome aí qualquer, pode até mentir. vou te chamar de daniel, pode ser?) na comunidade de uma faculdade de ciências sociais (que o "daniel" afirma cursar haha). o povo tava morrendo de rir da teoria dele do "neomachista". o cara vive em outro planeta, é hilário. ele defende basicamente q TODA mulher fique em casa, sendo sustentada pelo marido. nem vale a pena comentar sobre o absurdo que é querer ditar oq as mulheres podem ou nao fazer, mas vamos supor q a teoria dele funcionasse: é engraçado pressupor que toda mulher é casada, né? nessa altura as mulheres solteiras devem ser sustentadas pelo pai até eles morrerem. se não tiverem pai e não conseguirem/quiserem um marido, que fundem uma comunidade hippie e vivam de ar, luz e good vibes :)

ah, sim. e ele nao gosta de ser chamado de mascu. pq ele percebeu q os mascus não gostam de mulher, de tanta misoginia nao conseguem nem se relacionar com uma, só saem com prostitutas. eu podia ir la buscar uns links onde vc ve um grande afinidade com o pensamento mascu, mas nao vou dar pageview pra esse cara de novo (isso tudo eu falei de cabeça, do dia q jogaram esse link na tal página da faculdade)

oq eu penso sobre mulheres q escolhem ser donas de casa? que se previnam e façam um pe de meia, elas mesmas. juntem dinheiro, façam uma poupança, um investimento qualquer. contribuam para a previdencia social como autonomas. e aí, beleza, escolher ficar em casa é super valido. essas precauçoes sao justamente pra n ficarem totalmente dependentes de marido. depender totalmente de outro ser humano nunca é totalmente seguro. vc pede ser poder de negociaçao, vc perde sua autonomia, vc se ve engolindo sapos q engoliria com tanta facilidade. por mais amor q exista, tenho certeza q todos nós ficamos felizes qd começamos a trabalhar/estagiar e paramos de pedir dinheiro pros nossos pais pra comprar um hamburger ou ir ao cinema, ne? o doce sabor da liberdade.

Anônimo disse...

a questão da paglia é: ela diz que as mulheres estão masculinizadas. sendo que ela é lésbica, quer dizer, que direito é esse de julgar a forma como as pessoas se apresentam?

outra coisa é ela defender, sem reflexões, o papel da mulher mãe e dona de casa, sendo que ela mesmo NUNCA vai estar nessa situação (de ser dependente de um homem) pq ela é lésbica

outra coisa é que ela coloca como muito natural que o papel de ficar com os filhos em casa é da mae, nao do homem. ela diz "meu pai era uma pessoa espontanea e ativa" e nao fala uma linha de como era a mae. ou seja, ela se identifica com a pessoa q colhe as benesses do sacrificio da esposa. realmente para o homem é mais facil simplesmente deixar esse trabalho para a mulher. talvez a camille seja o "homem" da relaçao dela, deve ser isso...

e ela ainda diz outras bobagens, como: ser impossivel a plena satisfaçao sexual e afetiva para uma mulher que trabalha; que a mulher que trabalha precisa de um marido subserviente pq gosta de mandar (ela só consegue ver o casamento como subordinaçao. ou a mulher se subordina ou manda. essa visao deturpada do casamento se aplica tb ao relacionamento lesbico?); que o homem q nao é subserviente é um RIVAL (gente, ela nunca pensa numa ideia de cooperativa, é impressionante) e "altamente sexual" (ela associa agressividade, competiçao e autoritarismo com virilidade).

enfim, eu acho q ela tem serios problemas pra entender de um relacionamento saudavel heterossexual.

Anônimo disse...

e eu nao disse que toda lesbica é assim, eu disse que a camille, enquanto lesbica, está falando bobagem. há comentaristas lesbicas e feministas aqui nesse blog que nunca falariam tais bobagens, que sempre fazem otimos comentarios, que entendem de relacionamentos em geral (pq no fim das contas n faz diferença a sua orientaçao, a relaçao de respeito mutuo, de afeto, de cooperaçao, é a mesma, seja hetero ou homo). enfim...

LisAnaHD disse...

Anônimo disse... 11 de março de 2012 06:21
"lisana, eu acho q essa pronúncia "capice" (que a globo popularizou com suas novelas, "ca-pi-"tch"e)..."
>>>bem, das novelas da Globo eu não sei... estou fora do Brasil desde idos carnavais... rs... e nunca tive acesso a canal/TV brasilis... (por opção), mas minha avó italiana usava esse verbo vez ou outra, entre outras expressões aqui e ali... bem, eu tenho um dicionário com 500verbos em italiano e vou lá dar uma vistoria mais tarde eu tiver realmente bem despertadinha... rs... daí confiro o verbo (grafia ei pronúncia) pra gente saber melhor... esse dicionário de verbos tb tenho com 500 verbos em inglês... 500 verbos em espanhol... enfim, publicado com 500 verbos em vários idiomas... vou ver se encontro em português tb.

"deve ser do sul da italia. é quase um dialeto, eles falam mto diferente de como se fala no norte (que é mais rico, mais culto)."
>>>bene, mia nona era de família do Sul da Itália... minha bisavó se chamava Itália, pra não deixar dúvida qto ao patriotismo... nascida na Itália, registrada com o nome Itália...

"quem quiser conferir, vale assistir o carteiro e o poeta (il postino)"
>>> ma che belo filme, hein? tenho o livro, não em italiano que não sou tanta coisa assim pra ler "Il Postino" em italiano, acho que o meu livro é em espanhol... é que li há tanto tempo... vc tá me fazendo ter uma vontade tremenda de reler...

"mas o correto, como vc corrigiu, é pronunciar todas as palavras com "sc" como se fosse o nosso "x/ch"
>>>e vc sabe que isso tb observo no português de Portugal? em alguma região é bem mais acentuada essa combinação de SC... será influência da Espanha?

"daí aportuguesarem a palavra fascismo como "fachismo" (era como meu professor de historia falava no colegio e todo mundo ria, tadinho. ele tava certo)"
>>>il maestrino che dizia "fachismo" não sabia que em italiano se lê CH com som do nosso Q ou K?... faQUIsmo... faKIsmo...

"ha tb outras formar de perguntar isso: "(voi)capite?" (com o "t" normal, de telefone) - se for mais de um interlocutor; ou ainda no passado: "(tu)hai capito?"
>>>poco a poco, piano piano, voi capiscando... rs... per favore, amic@ arruma aí um nikinho, fica mais agradavelzinho se comunicar, hai capito? baci mille...

LisAnaHD disse...

Já reli o post mais de algumas vezes pq acho a situação um estupro para com os direitos dos cidadãos e essa de nenhum meio de comunicação dar espaço pra protestar denunciar protestar novamente esse assalto ao bolso do povo é um descaso vergonhoso... e de pensar que o país "se acha"... se acha tanta grande coisa pra até mesmo hospedar uma Copa do Mundo e Jogos Olímpicos...

Uma estudante comentou que gasta 300 reais por mês pra ir e vir da faculdade... uma gasto exorbitante com transporte coletivo... vergonha escrachada, políticos cariocas!

Carol M disse...

Qualquer relacionamento baseado em competição e subserviência não tem como ser algo feliz. Pessoas devem ficar juntas pq querem construir uma vida juntas e cooperar para isso. Não precisa ser simbiótico, mas o foco é apoio amor e compreensão. A Paglia realmente não entende um relacionamento hetero baseado nisso. Acho que quem quer ser dona de casa tem todo o direito e sim e esse trabalho devia ser remunerado. Ficar dependente de alguém financeiramente é muito limitador e pra mim, algo totalmente angustiante.

Sara disse...

Esse Lobinho sagrado, não pode ter mais de 12 anos de idade, e se tiver mais q isso precisa urgente de acompanhamento psiquiatrico, remedios tarja prêta ou de hospicio mesmo.
Não bastasse os mascus que querem uma volta ao passado, tipo anos 50 ou 60, agora tem essa turma q torce pelo fim da civilização para que os brucutus sobrevivam e façam a festa com a mulherada, quanta infantilidade, para de ler manga e quadrinhos com esse tema amigo, procura assistencia psicologica, vai te fazer bem.

Anônimo disse...

Lógica de um comentário:

"Viado-mor fulano de tal"
"Antes que me chamem de homofóbica, não sou"

Pelamordedeus, né? Também pode chamar de preto-mor e dizer que não é racista, ou chamar de puta-mor e dizer que não é misógino? Além disso ainda manda um preconceito de classe sensacional, "A mentalidade de vocês é de quem frequenta lan house pobre". Porque, né, todo mundo que não tem dinheiro para comprar um PC ou ir numa lan house de rico é um mascu babaca.

Dri Caldeira, por favor.

sex pistol disse...

No caso desse fato, Anônimo 21:18 ( arruma um nick aí,chato ficar escrevendo o horário para se referir a pessoa...), o golpe da barriga é típico de nossa sociedade machista, que cultua a virilidade e coloca o homem sempre como provedor.
O feminismo defende a igualdade de gêneros, mas existe muuuiiita mulher machista por aí ou que se beneficia do machismo.O chato de discutir nesses termos é que a pessoa não lê nada sobre o feminismo, sobre o pensamento feminista, e quer argumentar.
Pô, é realmente muito cansativo e a discussão pouco proveitosa, não levando a nada em muitas ocasiões...

Alex disse...

Ontem só consegui postar no Face Book um texto que peguei de um blog dos servidores públicos federais depois de digitar as letras do "captcha". E, pra compartilhar esse texto depois, veio outro "captcha". É um texto de um jornal de São Paulo que diz que a Eliana Calmon, do Conselho Nacional da Justiça (CNJ), agora decidiu investigar o desvio de função dos servidores no Judiciário Federal, isto é, os casos de servidores que são admitidos pra desempenhar uma função, mas acabam sendo colocados pra desempenhar outras, que geralmente exigem um nível de escolaridade maior do que a exigida pelo concurso que prestaram. Ao que está parecendo, esse "captcha" é pedido para a publicação e para o compartilhamento de todo texto que mencione algum órgão público, como CNJ, Judiciário, Polícia Militar, empresa concessionária de serviço público, como é o caso da Barcas S/A... Ao que parece o Estado (gênero) está de olho nas informações que são divulgadas sobre ele no Face Book. E é claro que o Face Book está sendo conivente, sem divulgar essa conivência. Esse sistema de controle das divulgações não ia aparecer no FB por obra do divino espírito santo. Seria bom o Ministério Público pedir explicações ao Face Book a respeito. Liberdade de expressão é um dos pilares da democracia, da qual o MP deve ser um dos mais atentos defensores.

Anônimo disse...

sex pistol, você chama de golpe da barriga, eu chamo de golpe da celebridade, porque o sr. Neymar sem a fama e a grana que tem jamais teria uma menina como a que lhe deu um filho nas mãos e a levaria prá cama. Ou você pensa que o jogador foi 'enganado' ou estuprado? larga mão.

Cora disse...

Estamos, sim, vivendo uma onda de criminalização de manifestações. Isso sempre existiu no brasil, mas enqto se limitavam a esculhambar o mst e as greves de professores baderneiros, tb bem. População nem ligava. Metia o pau sem dó e apoiava a polícia na repressão.

Mas, como sempre digo num outro blog q frequento, quem bate em um, bate em tds. Ações absurdas do estado são apoiadas. Aqui em sp, as ações absurdamente violentas no Pinheirinho e na cracolândia foram apoiadas pela população, td mundo dizendo q bandido merece borrachada.

No rio, protestos completamente pacíficos sendo acompanhados por muitos policiais.

No nordeste, manifestações de estudantes contra o aumento das tarifas de ônibus sendo reprimidas com violência e com gente infiltrada pra identificar os “líderes”.

A polícia nos campus universitários, sempre com a desculpa de coibir assaltos, mas aproveitando pra monitorar reuniões, de olho em "subversivos".

Agora, empresas concessionárias de serviços públicos já se acham no direito de intimidar cidadãos dessa maneira. E encontram juízes dispostos a levarem essas ações adiante. É um absurdo.

Td mundo aceitando abrir mão da privacidade em nome da segurança. Câmeras por td parte, cadastro pra td na internet, controle e mais controle.

Tá meio assustador, isso.

Cora disse...

E essa entrevista da Camille Paglia... nem sei se merece comentário. Ela demonstra não estar a par do feminismo atual e das demandas das mulheres hj. Sem contar q fala de uma mulher pertencente à elite. Falando sério, qtas mulheres poderiam combinar com seus companheiros ficarem em casa pra dedicarem-se à família? Eu conheço poucas. E as q fizeram essa opção estão bem e não são discriminadas. Justamente pq a escolha foi consciente, foi um opção e não imposição ou única possibilidade.

Ela diz q é mais complicado pra mulher do q para o homem integrar sucesso profissional à felicidade emocional e sexual. Claro q é! Em países machistas e desiguais (como o nosso), nos quais a mulher é criticada por td e qq comportamento e é considerada sempre errada, inadequada, claro q é mais difícil. Será q se houvesse maior colaboração dos homens (dos companheiros) e dos empregadores não seria mais fácil conciliar maternidade, profissão e vida afetiva? Creches, escolas, horários flexíveis, divisão do cuidado dos filhos e da casa com o companheiro, td isso tornaria muito mais simples a conciliação da vida doméstica com a vida pública. O q ela propõe é q voltemos pra casa, simplesmente? É mais igualdade de oportunidades, q precisamos, não de menos. Acredito q podemos avançar em outro sentido, ao invés de retrocedermos aos anos 50.

Meu, essa mulher é louca? Ela diz q a mulher poderosa não consegue ter vida afetiva. E o homem poderoso, pq consegue? Q lógica é essa? Sem contar q, em qtas profissões ou cargos exercemos (homens e mulheres) esse poder tão exacerbado do qual não conseguimos nos desvencilhar? Meu trabalho é bem tranquilinho e consigo chegar em casa numa boa, sem precisar de rompantes ditatoriais pra me relacionar com ninguém. Não quero ninguém subserviente ao meu lado. E não suportaria viver com um homem q desejasse alguém subserviente. Quem é q quer isso hj em dia?

Q infelicidade de quem não sabe quem são? Essa é outra coisa q pretendem vender às mulheres: a infelicidade em função da autonomia. Agora q vc conseguiu autonomia, está condenada a ser infeliz! Pq vc não sabe quem é. Quem te define não é vc, mas seus filhos e marido. A felicidade estava na dependência, enganamos vcs. Putz! E isso vindo de uma mulher! E uma mulher independente e autônoma!

Quem é q quer q a mulher se comporte como homem? Acredito q queremos relações de poder mais igualitárias, não? Relações menos hierarquizadas, não? Ser capaz de amar como mulher? O q diabos isso significa? Alguém me explica, por favor?

E a cereja do bolo: o feminismo fragiliza. Putz! E eu q sempre pensei q era o machismo q fragilizava! Como pensadora, Paglia deveria se aposentar, sinceramente. Ela parou em algum lugar do passado e não percebeu. O pior é q fala justamente o q os defensores do status quo gostam de ouvir! Desserviço total. Ela não é (só) dissidente do feminismo. Ela é promotora do machismo.

Anônimo disse...

Ser capaz de amar como mulher? O q diabos isso significa? Alguém me explica, por favor?

Será que ela se referiu ao instinto maternal?

sex pistol disse...

Quem não entendeu nada foi você.Como diz o nome, golpe da barriga visa auferir vantagens monetárias e patrimoniais, independente se o alvo em questão tem consciência disso ou não.E isso é incentivado devido a sociedade machista e patriarcal. E apelar para o "larga mão de ser..." não é argumento.Se esforce para fazer melhor que descambar para o ad hominem.

sex pistol disse...

Eu,
a retórica escrita foi para o argumento do anônimo das 21:18.
Somente numa sociedade machista, que o homem só é homem, quando "pega as muié".Se o cara não é comedor, então ele não pode ser considerado homem, nessa sociedade.É isso que todo o argumento do anônimo se baseia para refutar os meus.E ele não quer entender que a raiz disso é o machismo.Abraço

Anônimo disse...

onde o ad hominen? tá alucinando, sex pistol?

O Neymar não auferiu vantagem sexual??tsc tsc

Anônimo disse...

hahaha tadinho du Neymar!!! buaaahhhh ele foi amarrado e obrigado a 'pegar' a Carolina Dantas senão ele perderia o titulo de homi

Cora disse...

q golpe da barriga? isso, pra mim, é relação sexual sem preservativo. e só. e td relação sexual sem preservativo pode ter como consequência uma gravidez e/ou uma dst. esses jogadores de futebol e suas parceiras vivem transando sem camisinha e depois aparecem na tv dizendo q usavam sim, e a bendita estourou. ainda prestam um desserviço insinuando q camisinha não é segura. pq se for levar a sério o q os jogadores de futebol falam sobre estouro de camisinha... esse pessoal é descuidado e ficam falando de golpe. ah! me poupem, né?

sex pistol disse...

Cara, quem tá alucinando é você, recapitulando:

óbvio que o Neymar auferiu vantagens sexuais, devido ao fato de ser encarado como provedor,e portanto gerar vantagens para a mulher em questão, e de quebra ganhar o status de "comedor" na sociedade. Tanto o provedorismo, como o status de "comedor", são devido aos conceitos da sociedade machista.Essa mulher está longe de ser feminista, ela está se aproveitando do status quo machista,que prega que o homem desempenhe o papel de bancar a mulher e ao mesmo tempo que tenha várias "marmitas" por aí.Isso não tem nada a ver com feminismo, meu caro.Como disse, há mulheres que são tão ou mais machistas que muitos homens machistas.
Outra coisa, o cara nessa sociedade machista, só é encarado como ativo sexualmente se ele é provedor ou comedor.Não passa pela mente dos machistas que uma mulher possa bancar a casa e ser independente,ser mãe sem precisar do pai. A mulher só cabe o papel de ser cabide do homem, para esses machistas.

Anônimo disse...

putz, ce viajou, cumpanheiro. Ele namorou aquela filha de cruz credo, transou, não usou camisinha, engravidou a infeliz unicamente pelo título de provedor e comedor? bahhhh que sacrificio mama mia!

quem te falou que a molequinha de 17 anos é feminista por um acaso?
ou que tem que agir como uma? você tá execrando ela? o neymar agiu como um moleque da idade dele. ele fez voto de castidade? Ele ta bancando o filho, isso sim. e de quebra tem a filha de cruz credo como a bruxa-mãe que ele tem que sustentar e ver sempre que visitar o filho. Qui horror!!!!

Anônimo disse...

sem contar que quando o minimo fizer uns 14 anos vai perguntar pro pai,
i aí, veio, tava de porre ou foi promessa quando você dormiu cum a minha mãe? o Neymar vai responder, claro, não meu filho, foi pelo título de maaaaacho. ce sabe, homi que é homi dorme até com veinha de taubaté!

Eu disse...

hahaha, rolei de rir aqui.

Cora, é vero. Bando de mentirosos...

Ou esses jogadores são muito mal acessorados ou a Jontex tem que fechar rapidinho.

sex pistol disse...

Cumpanheiro... tá brabo...

Eu disse: ele auferiu vantagens sexuais.Ele "ganhou" uma transa( seguindo a lógica machista), para o bem ou para o mal, independe aí de ela ser filha de cruz credo ou não ( O que a beleza tem a ver? afinal quem transou com ela foi ele...é a avaliação dele).O homem, nessa sociedade machista, e na posição de celebridade dele, só é assediado ostensivamente, se ele pode trazer vantagens para essas mulheres em questão.Por um lado, ele não está se preocupando de estar saindo com essas mulheres devido ao fato de ser uma celebridade e está "passando o rodo" no linguajar dessa sociedade.Isso é um lado da estória.
Agora, o outro lado da estória é que a mulher está auferindo vantagens em cima dele, se beneficiando do status quo machista.
Agora, se por uma lado ele vai bancar a mulher em questão, por outro lado ele está consolidando a imagem de "comedor", sendo noticiado nos jornais.E esse comportamento de "comedor" é incentivado na nossa sociedade machista.Sacou?

Eu disse...

assessorar, sorry, rs

Cora disse...

Anônimo 00:10,

Paglia disse: “A infelicidade que muitas mulheres sentem hoje resulta em parte da incerteza delas sobre quem são e sobre o que querem nesta sociedade materialista, voltada para o status, que espera que a mulher se comporte como homem e ainda seja capaz de amar como mulher.”

Pode ser q seja instinto maternal. Eu não sei mesmo o q seria essa forma de amor “de mulher”. Pra mim, amar sempre foi desejar compartilhar a vida com alguém/compartilhar da vida de alguém. Mas, eu nunca consegui me encaixar muito bem nos estereótipos femininos.

Ela parece estar presa a papéis de gênero já antiquados, ultrapassados. E acha q as mulheres ainda enfrentam o dilema filhos x carreira, como se as duas coisas fossem excludentes. No brasil, estamos ainda muito, muuuito longe do ideal, mas sabemos q alguns países já avançaram muito nesse aspecto. Vide o post sobre a suécia aqui no blog da Lola e esse, sobre licença parental

http://noticias.bol.uol.com.br/internacional/2010/06/11/na-suecia-pais-ganham-espaco-na-vida-familiar-com-licenca-anual.jhtm

Quer dizer, o problema não são as mulheres, mas as condições não favoráveis pra maternidade/paternidade. Daí q o q tem q mudar são as condições e não dizer q temos q voltar pro lar pra sermos felizes. Éramos felizes, então?

Sem contar q ela fala de poucas mulheres. Fala apenas das “acostumadas a ter total controle no escritório”. Qtas trabalham assim? Qtas tem esse perfil? Será q essa crise de (in)felicidade atinge apenas essas mulheres? Ela ignora a maior parte das mulheres do mundo e suas demandas, pra dizer q mulheres de classe-média estão sofrendo por não conseguirem conciliar trabalho e filhos? E se não conseguem, é simplesmente pq não existem condições pra isso.

Pq esse pessoal quer fazer parecer q viver é tão complicado pra mulher? A vida não pode ser simples não?

Anônimo disse...

O homem, nessa sociedade machista, e na posição de celebridade dele, só é assediado ostensivamente, se ele pode trazer vantagens para essas mulheres em questão.


ooooohhhhh, precisamos dar um jeito nisso. vai dormir, amigão!!!!

Eu disse...

Cora, é isso mesmo. Muito possível que a Paglia se refira a mulheres que chegaram ao topo da carreira, ganham muito bem, dedicação total, etc, as reais beneficiárias do feminismo, se é que isso é realmente feminismo e não ambição pura e simples e que agora estão sem saber o que fazer com seu sucesso, sem família...cada vez mais fora do radar...Os homens não, conseguem o sucesso profissional e + poder, mulheres, casamentos, filhos, carros, aviões, orgias, sei lá...e a mulher vencedora, faz o quê?

Eu disse...

Não estou dizendo que é o caso de todas as mulheres bem sucedidas, como a Angélica, por exemplo. A Angelina Jolie, outro exemplo. Mas essas desenvolveram o lado artístico, o lado amoroso, A TEMPO, vc não acha não?

@ Cora

LisAnaHD disse...

Alzheimer Disease...
if you care, check...
http://www.coconutketones.com/

Cora disse...

Olha, não acompanho essa história do neymar. Não vejo tv e esse mundo do futebol só faz parte da minha vida qdo vou pro interior. Assim, sei apenas q o rapaz teve um filho, mas não sei com quem e nem qdo. Pelo q vcs estão falando, a moça é tão jovem qto ele. Então, não acho q tenha tido tanto planejamento assim. Houve atração, desejo e descuido. A gravidez foi puro descuido mesmo. A gente tem q admitir q muita gente faz sexo sem preservativo. Isso é um ponto.

Outro ponto tem a ver com o machismo mesmo, principalmente no futebol. Tem essas coisas q o sex pistol tá dizendo mesmo. O incentivo a transar com tds as garotas q o assediam, a tendência de mostrar poder com brincos de diamante, correntes de ouro e carros não sei de q jeito, a forma como aparece na mídia e nos programas esportivos... td isso reforça estereótipos de gênero.

Mulheres q frequentam esse meio, então!, são completamente estereotipadas. Sempre são retratadas como oportunistas. SEMPRE. Não importa quem sejam ou como sejam: se envolveu com jogador de futebol famoso, é oportunista. E não seria diferente com a namorada do neymar.

A forma como vemos o q aconteceu e como isso aparece na mídia dizem mais sobre o machismo da sociedade do q o interesse da garota pelo garoto. Pq é isso né? Os dois são garotos. É claro q a atração q ele desperta tem td a ver com seu status de jogador e de craque ainda por cima. Ser famos@ é um atrativo interessante na sociedade do espetáculo. Ser famoso por ser jogador, então! Isso é muito valorizado por aqui.

Mas acho muito mais grave a cobertura q é feita sobre o caso, do q o caso em si. Qtos adolescentes se veem grávidos após uma transa? Milhares! E o caso neymar deveria ser tratado nesses termos. Mais um caso de gravidez adolescente. Essa rotulação golpista é dada pela imprensa e pelo preconceito. E a gente compra a versão da mulher golpista e interesseira pq é muito mais fácil e simples, né? É tão lógico. Faz tanto sentido.

Acabar com o machismo passa por dar aos acontecimentos a dimensão q eles tem e q eles merecem. Devíamos exigir isso dos programas esportivos e do jornalismo. No entanto, preferimos comprar o peixe meio decomposto e fedorento q eles nos vendem. E saímos distribuindo esse fedor por aí.

Cora disse...

Eu,

Creio q são a essas mulheres q Paglia se refere. Mas perceba q elas não conseguem “nada” depois de atingirem o topo da carreira justamente pq vivemos ainda sob o manto do machismo! Quer dizer, elas não deveriam estar lá! Por isso estão sozinhas. São rejeitadas por homens q preferem uma mulher “convencional” em casa. Mas, quem tá errado? É ainda a mulher? Ou é a sociedade q não mudou nada ou mudou muito pouco? Enqto precisarmos escolher entre filhos e carreira é pq tem alguma coisa errada. E não acho q as erradas somos nós.

Acho q Paglia poderia ter dirigido as críticas aos alvos corretos ao invés de minar ainda mais o pouco poder conquistado (às duras penas) pelas mulheres.

Cora disse...

sex pistol,

será q o neymar não é capaz de colocar uma camisinha sozinho? putz! os dois estavam transando, não? ou o pobrezinho do neymar, tão inocente, foi vítima de mais uma golpista impiedosa de 17 anos? por favor, né?

é caso simples de garvidez adolescente. o garoto de 19 com a garota de 17. é assim q o caso deveria ser tratado, até pra falar sobre gravidez adolescente e a importância de usar preservativo.

mas chamar a garota de golpista é bem mais fácil. com td a mídia dando esse viés ao caso, então! fica mais fácil ainda.

ps. dei uma busca pra saber a idade dos dois. brincadeira a cobertura do caso! aí sim, encontramos machismo. q vergonha!

sex pistol disse...

Cora, o lance do Neymar é o seguinte:
é óbvio que ele pouco se importa em quantos filhos ele está fazendo.Com todo o dinheiro e fama, o cara está aproveitando sua fase "cinderela man",entende, está deslumbrado.Qualquer cara na situação dele, independente da idade,ficaria desse jeito, talvez não do jeito dele, mas o pensamento seria o mesmo. O ponto aqui não é o Neymar.O ponto aqui é a sociedade machista, e a estória do Neymar ilustrando o modus operandi dessa sociedade.E essa é diferença da discussão aqui: Enquanto vocês (você e o anônimo) falam diretamente do caso do Neymar, estou o usando a notícia do Neymar, para fazer uma análise da sociedade.Abordagem diferente, apenas.
Entende?
Abraço

Cora disse...

sex pistol disse:

“Não,Cora, imagina... transar sem camisinha foi descuido...logo com o Neymar... então, tá.”

Ok, é fato q a cultura machista cultua a virilidade e q, portanto, o homem é estimulado a não desperdiçar uma única chance de transar.

É fato q esta cultura machista mais a cultura do espetáculo e do futebol, tornam os jogadores especialmente atraentes. Afinal é assim q eles são mostrados na mídia o tempo td. Observe q outros esportistas não são assim retratados.

É fato q esta cultura machista estimula as mulheres a ficarem encantadas com demonstrações de poder.

E é fato q existem muitas mulheres machistas. Existem, mesmo.

E tb é fato q o nosso entendimento do “caso neymar” é exatamente esse q vc está dando, o entendimento machista.

No meu entendimento, neste caso específico, o machismo danoso está mais na cobertura dos fatos do q nos fatos em si. A forma como enxergamos o q aconteceu é uma forma do machismo se afirmar. Uma forma do machismo se impor. Meu ponto de discussão é este.

Como eu disse, acredito q um passo pra eliminar o machismo é tb dar aos fatos a dimensão q eles têm.

Se o caso fosse retratado pela mídia como um caso de gravidez adolescente e só, talvez pudéssemos discutir outras questões pertinentes, como a necessidade de debater a sexualidade adolescente ou de reforçar o uso da camisinha em tds as relações sexuais.

Então, vejo mais problema (q é este q vc aborda) na cobertura da mídia, q deveria ser criticada. O machismo existe. Como desconstruí-lo ao invés de afirmá-lo? É esta a questão.

Estamos aqui chamando uma garota de 17 anos de golpista. Estamos fazendo justamente o q o machismo precisa pra se perpetuar e se afirmar como forma de pensamento dominante.

Estamos apagando fogo com querosene.

Angélica disse...

Henrique, brilhante!

Gente... a censura chegou e é para ficar? Pode isso?


E a polícia, acatando a 'fundamentada' denúncia dos advogados? Fundamentar com abuso de direito não é fundamentar.. Mas a polícia não é nossa amiga, não é mesmo?...
Isso me lembra trechos do livro "o processo", do Kafka.

O que me dá uma tristeza profunda...

Cora disse...

sex pistol,

vc disse:

"O ponto aqui é a sociedade machista, e a estória do Neymar ilustrando o modus operandi dessa sociedade."

Pra mim, é a cobertura da mídia e o nosso entendimento sobre o caso que ilustra o modus operandi da sociedade.

E é a partir desta compreensão q poderemos repensar o machismo na cobertura esportiva.

Relicário disse...

NUNCA li um guest post que tenha me revoltado tanto quanto esse, porque os relatos aqui ultrapassam qualquer limite aceitável de poder de polícia, ou sobre proteção do estado contra crimes de incolumidade pública. Isso é ditadura sim, é perseguição política, e é extremamente revoltante.
A divulgação dessas informações é uma obrigação de todos no intuito de preservar o direito de nos expressarmos contra qualquer regime de retaliação.
TOTAL ABSURDO!
Parabéns Henrique pela coragem...

sex pistol disse...

Cora,
Perfeito entendimento.Brilhante análise.E válida a crítica ao meu argumento.
Mas, veja uma coisa:
o modo como o futebol masculino é extremamente cultuado e tem um inacreditável poder de mobilização em nossa sociedade, sendo que,através dos eventos que ocorrem no futebol, você tem uma percepção profunda do que ocorre nela, por mais patético que isso possa ser.Uma sociedade que se espelha no futebol masculino...
quase da idade da pedra.O fato da gente estar pegando como exemplo o acontecimento com o Neymar diz muita coisa.
Observe que a quase totalidade das notícias envolvendo os jogadores são a respeito de dinheiro ( "poder financeiro") e mulheres (" comedor").
Observe, também, que o futebol feminino, é pouco comentado e divulgado aqui.Por que será, visto que existem jogadoras de excelente qualidade no futebol feminino...
Ou seja somos uma sociedade que cultua ao extremo a virilidade, a hipersexualização maculina, onde o homem tem que comer todas, por que para a mulher, isso não existe, já que ela é chamada de puta para baixo se transar com muitos parceiros e o cara tem que dar uma de macho alfa, para ser idolatrado, como os animais irracionais em uma savana.
Devido a isso, as lutas das mulheres, acredito eu, são mais difíceis aqui, do que no resto do mundo dito "civilizado" e só perdendo para as teocracias islâmicas.Embora eu pense que haja um ponto de convergência: ambos consideram a mulher como nada, menos que um objeto, ela é invisível.
Taí, o movimento feminista aqui no Brasil ser tão brutalmente vilipendiado e combatido, com a mídia jogando baixo.
Abraço.

Eu disse...

Cora! Cora! Cora!!


Faço minhas as palavras do sex pistol. Você analisou muito bem.
Ilustra e INVENTA muita coisa essa mídia paparazi que nós temos, infelizmente. Não dou a mínima pro que a mídia diz do Neymar, prá falar a verdade.

O Neymar e a Carolina estão sob o efeito dos hormônios, aí entra a midia e faz um carnaval, joga pedra em todo mundo, e nós aqui repercutindo tudo, como se SÓ jogador de futebol bem sucedido se desse bem e SÓ meninas como a Carolina Dantas ficassem grávida de namorado.

Desconstruir o PENSAMENTO MACHISTA é preciso.

Voltando à Paglia magra,rs, eu exagerei, mas tem sim, executiva bem sucedida se divertindo mesmo sem filhos e par romântico. Tem homens que ficam bilionários como Bill Gates e NÃO alucinam que são Deus... E tem as/os que vão à procura do Espírito, vão prá India, se tornam budistas...Os homens, muitas vezes, procuram é sarna prá se coçar, kkk, movidos pela SOCIEDADE, segundo julgamento de alguns, mas em última análise, movidos pela suprema necessidade de afeto que todos nós temos.

O que a Paglia critica mesmo, que é a postergação da maternidade em prol do sucesso profissional PRIMEIRO, tá realmente correto, na minha avaliação. Melhor ter filhos logo, ir criando e trabalhando, um dia (muito breve) eles batem asas e pronto.

Bjs

Anônimo disse...

Não é barca, mas falando sobre tarifas.
Aqui em Porto Alegre a passagem do onibus custa 2,85.
Alguns metropolitanos custam 3,10 e alguns p Guaíba, 5 pila!

E teve protesto.Muitos colegas meus as vezes, quando tão mais no aperto, tem que decidir em qual aula vão, para não gastar mto dinheiro.

Eu disse...

Quer dizer, elas não deveriam estar lá! Por isso estão sozinhas. São rejeitadas por homens q preferem uma mulher “convencional” em casa. (Cora)

Cora,

Sim, mulher jovem, não disponível, não acessível, que possa dar os filhos e criá-los e viver prá dar anteparo às agruras profissionais do marido.

Numa ponte aérea, uma vez, comecei a conversar com um passageiro (poltronas tipo sala de estar) e vi que ele ficou interessado em mim um pouco mais que o devido, rs. Aí ele perguntou onde eu trabalhava. Quando eu disse que não trabalhava, ele ficou desconcertado, rs. Parou a conversa, não me deu mais atenção. Mesmo casada, mulher que trabalhe fora parece ser uma opção de conquista, né? O que vc acha?

@LaLo disse...

Devemos lutar por direitos.. Não deixemos calar nossa voz, muito menos que a comprometam.

Abraços Lola

Cora disse...

sex pistol,

vc está certo em sua análise da sociedade. É assim mesmo q as coisas são. E veja q não importa nem mesmo a história de cada caso. Tds as mulheres q se envolvem com jogadores qdo estes já são famosos, são golpistas. Nem mesmo mulheres já famosas escapam do rótulo de golpistas qdo se envolvem com jogadores (não teve um caso com uma atriz, recentemente? E mesmo da Cicarelli, né, vcs lembram o q era dito sobre ela.).

qto ao futebol feminino, sem comentários. É uma pouca vergonha q o “país do futebol” não tenha equipes bem formadas e campeonatos. O termo deve ser alterado pra “país do futebol masculino”.

concordo q a luta feminina aqui seja difícil, pq temos uma imensa dificuldade em reconhecer nossos problemas. Não somos racistas, não somos machistas, não somos homofóbicos, não somos violentos, não há desigualdade social, não há concentração de renda... enfim, não existem problemas no brasil. Nossa tendência é sempre minimizar os problemas atribuindo-os aos indivíduos envolvidos nos casos analisados. E dizendo “ah! q é isso! é só uma brincadeira inocente!”.

A mídia sempre vai jogar baixo, enqto tiver audiência. Os programas esportivos sempre apelarão pro machismo mais rastaquera, enqto tiverem audiência. E o machismo sempre existirá, enqto for negado pelo status quo e legitimado por nós (inclusive).

E a questão é essa: COMO desconstruir esse discurso, essa forma de pensar?

É essa a nossa dificuldade.

E pra isso, acho q precisamos de campanhas como as do equador, comentadas aqui pela Lola. Precisamos tornar o debate público de verdade.

O pessoal da puc (frente feminista) fez um vídeo pra combater trotes misóginos. O vídeo é absolutamente perturbador. Acho impossível q mesmo o mais idiota machista não se dê conta do absurdo q promove. Deixo o link do bule voador aqui, o vídeo está num texto de Andréa Dipp.

http://bulevoador.com.br/2012/03/33422/

Acho q precisamos disso. Tratamento de choque.

Cora disse...

Eu,

estão querendo retomar a questão de q a mulher só se realiza na maternidade (me espanta a Paglia se prestar a esse papel). O q é uma bobagem. Tem mulheres q são loucas pra serem mães e outras q sabem q a maternidade não é pra elas. Ambas podem ser felizes e realizadas. Mas o recado da Paglia foi claro com aquela história de não saberem quem são nesse mundo maluco.

da mesma forma, existem homens loucos pra serem pais e outros q não querem. Mas ninguém diz a eles q eles não sabem quem são...

acho um exagero essa crise de (in)felicidade feminina. Pq, né, estamos falando de qtas mulheres nas condições expostas por Paglia? E como é a sociedade onde essa infeliz vive? Será q não é a sociedade q precisa mudar?

A massa de mulheres não vive aquela situação de superpoderosa no escritório com a casa vazia. As mulheres q eu conheço estão tendo filhos na casa dos 30, q não acho nem cedo, nem tarde. Há ainda muito chão profissional pela frente, mas a vida já tá mais organizada, pelo menos em relação à cabeça, aos desejos, enfim, a maternidade pode ser exercida de forma mais tranquila. Sem contar, q existe um companheiro tb disposto a ser pai, quer dizer, a dividir as delícias e as dores de ter filhos.

e é completamente possível conciliar as duas coisas, trabalho e filhos, qdo vc tem o pai da criança junto, dividindo as tarefas. Qdo existe creche e escola, opções de lazer, enfim, políticas públicas q valorizam crianças. Qdo o empregador não vê os filhos como problema. É claro q estamos muuuuito longe disso no brasil.

Mas o problema não é a mulher! Não sei pq q a gente tem q ser esse para-raio de desgraça. Td q não funciona bem transforma a mulher no problema. Se existe dificuldade em trabalhar e criar os filhos (e quem não é superpoderosa e mora no brasil sabe q os problemas são muitos), q se criem condições, ué! Repito: o problema não é a mulher. O problema é a falta de condição!!

Cora disse...

Eu,

Homem é um bicho esquisito. Em tese, se vc não trabalha, tem horários flexíveis e mais oportunidades de encontro. Seria vantajoso, não? Por outro lado, com mais tempo, poderia exigir mais do camarada. E aí, seria desvantajoso, né? Mas, não faço ideia do q passou pela cabeça do cara. De repente o sex pistol dá uma luz. Eu sou muito transparente (e preguiçosa) pra me meter em traições. Não sei esconder as coisas. Assim, nem imagino como q esse pessoal pensa.

Mas esse negócio de trabalho é engraçado, né? Eu curto trabalhar, não me vejo parada, mas não dou essa importância td ao trabalho na minha vida, não. Tem um monte de outras coisas q eu faço q considero muito importantes pra me definir, vamos dizer assim. Esse pessoal fala do trabalho como uma espécie de panaceia q resolve tds os males. Trabalhar, ok. Achar q isso é um fim em si mesmo é equívoco.

Luciana disse...

Infelizmente não é um caso isolado. A questão do movimento estudantil na USP é a mesma. O que a imprensa mostrou como sendo um bando de mimados querendo fumar maconha na verdade é uma questão muito mais ampla envolvendo protestos contra a politica do Reitor da USP e do governador de sp. A reitoria tenta expulsar estudantes com base em uma lei da época da ditadura que proíbe manifestações ideológicas e também ameaça processar os professores que protestaram pedindo esclarecimentos sobre as contas dos absurdos gastos pela reitoria. (http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,reitoria-da-usp-ameaca-processar-professores-em-boletim-,846343,0.htm) ... O fato é que de caso isolado a caso isolado vemos um afastamento da população da política, uma educação precária e perseguição de quem tenta mudar as situações que prejudicam a população. Isso parece democracia para alguém?

Cora disse...

é Luciana, o serra (argh!) deixou o rodas como herança, e o cara tá fazendo um ótimo (#not) trabalho na usp. Está acabando com o patrimônio e com td possibilidade de manifestação no campus. Está perseguindo alunos, funcionários e professores (principalmente da fflch). Um absurdo total. E a imprensa fecha os olhos. O pior de td, é q o movimento estudantil está combalido e sem representatividade há um tempo. Não estão conseguindo mobilizar os estudantes e nem tornar o debate público. Sem muito alarde, o rodas leva o projeto psdbista de privatização adiante. Qdo a população do estado se der conta, será tarde demais. Adeus universidade de qualidade, pública e gratuita. E, se há como td isso piorar, essa criatura, o serra (argh!), ainda pode ser eleito prefeito de sp!! Pq ô povo pra votar nesse cara! Credo!! Não sei como conseguem!

Anônimo disse...

O que esse assunto Paglia Palha Palhaça Palhaçada tem a ver com o Guest Post relatando o absurdo no aumento de preço da passagem e a censura tratanto o protesto do prof. como está ocorrendo?
R$ Arrombado

sex pistol disse...

Cora e Eu,

A questão não é o trabalho e sim a carreira.Como por exemplo, posso citar o lixeiro, que é um trabalho muito importante, mas que as pessoas nem olham na cara dele, ele é invísivel para a sociedade.
O status quo precisa que as pessoas se matem e trabalhem em algo que elas detestem para que as empresas fiquem cada vez mais ricas.O modo encontrado foi a competição por cargos, em que as pessoas se matam uns aos outros para consegui-los.
A questão da mulher no trabalho também passa por isso.E mexe também com os relacionamentos, porque os homens ficam inseguros quando a mulher ganha mais que eles e possuem um cargo executivo.
No intimo, os caras vão achar que essas mulheres vão acha-los desinteressantes, e procurar outro parceiro.O cara, tendo em mente esses fantasmas se torna um misógino e se arrebenta de trabalhar, para vencer a mulher.
É um ciclo vicioso, onde quem ganha são as empresas multinacionais globalizadas. que são apoiadas pelos governos, enquanto as pessoas viram escravos, alimentando a "corrida de ratos".
Veja: misoginia, racismo, machismo,subserviência ao dinheiro, tudo isso são instrumentos para assegurar o controle social ( opressão) do indivíduo ante ao status quo.Enfim, seja oprimido e não fale nada. Abraço

Eu disse...

É interessante saber o ponto de vista do pensamento machista, sex pistol. Obrigada. Como bem disse a Cora, o que diz a mídia não é o que rola na verdade. Portanto, discordo totalmente que o homem se arrebente de trabalhar para vencer a mulher. Isso é alucinação machista. Ele trabalha prá ganhar mais, prá sustentar a família, ou até como terapia e/ou auto-realização. Fosse assim, só haveria competição depois da entrada da mulher no mercado de trabalho em nível de chefia. Porém, concordo que quem ganha com a competição são os donos da empresa.

Eu disse...

Homem é um bicho esquisito. Em tese, se vc não trabalha, tem horários flexíveis e mais oportunidades de encontro. Seria vantajoso, não? Por outro lado, com mais tempo, poderia exigir mais do camarada. E aí, seria desvantajoso, né?

Cora, eu acho que rola uma crença de que mulher que trabalha fora tá pro crime, rs, tem independência financeira, ou pode sair de casa a hora que quiser. Sei lá as intenções dele, rsrs só pontuei que o desinteresse transpareceu logo depois que disse que não trabalhava.

Bjs

sex pistol disse...

Eu
esse pensamento machista é o que rola usualmente,espero que você não tenha achado que esse é o meu pensamento e nem tenha se referido a mim como machista. É que ficou estranho isso aqui:
"É interessante saber o ponto de vista do pensamento machista, sex pistol. Obrigada"

Eu disse...

Em momento algum você deixou claro que não concorda com o que está propalando.
:(

sex pistol disse...

Ahhhhhh... desculpe,
achei que você não tinha entendido...
Abraço de reconciliação rssrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

sex pistol disse...

Aliás
eu achei que você tinha entendido, rsrsrsrsrs.Faço a minha análise como o observador do fato

Eu disse...

Como observador, você está assumindo demais, penso eu. E se está citando alguma fonte, pode repassar,por favor. :)

Cora disse...

Sex pistol,

vc pontua bem o pensamento dominante (capitalista e machista). É isso mesmo q querem q a gente pense (é assim q querem q a gente viva). Mas, reforço a necessidade da gente tentar enxergar as coisas com um viés diferente e divulgar de forma mais contundente esse novo viés.

Trabalho e carreira, ok, são coisas bacanas, mas não um fim em si mesmo. Isso pode ser tranquilo tb, apesar do mundo corporativo estimular o cada um por si e deus contra tds.

Consumo, ok, é necessário, mas tb não é um fim em si mesmo.

Quer dizer, existe uma vida pra ser vivida, né? Cultura, lazer, relacionamentos, interesses não relacionados à trabalho/carreira... tanta coisa pra gente fazer! Ficar bitolado em conseguir um monte de dinheiro pra comprar um monte de coisas q a gente nem precisa tem q ter limite, né? O limite do razoável. Sei q a gente vive um momento de estímulo máximo ao ganho máximo: td mundo quer ser um eike batista, um steve jobs ou os carinhas do facebook e do google (deu até um pouco de vergonha não saber o nome dos caras sem dar uma busca!).

Qto a essa questão masculino x feminino no trabalho, isso só é problema em função do machismo, obviamente. Conheço um tanto de gente q tá cagando pra isso. E levam a vida numa boa total. Esse pessoal tá mais no meio acadêmico, mas mesmo assim, mostra q existe a possibilidade das coisas serem diferentes.

É importante q a gente aponte e discuta o machismo, racismo, homofobia, consumismo. Mas tb é importante desconstruí-los. Encontrar meios de fazer isso de forma mais abrangente e mais eficaz. Como eu disse, precisamos de tratamento de choque. Campanhas públicas mesmo, passando na tv, no intervalo da novela. Pena q o brasil viva uma onda conservadora (vide a campanha pelo uso da camisinha com um casal gay como protagonista, q seria veiculada no carnaval e q foi barrada ou o material contra homofobia pro pessoal do ensino médio, tb barrado). Seria muito importante q o governo fosse capaz de enfrentar esse pessoal da base aliada q está barrando td e qq progresso nessas áreas. Precisamos mobilizar a opinião pública pra essas questões. Sem pressão, o governo não enfrentará a base aliada tacanha, q sonha voltar pra idade média.

sex pistol disse...

Hebert Marcuse:

-Ideologia da Sociedade Industrial;
-Eros e Civilização;
-Minha observação do cotidiano

sex pistol disse...

Obviamente, não as fontes ao pé da letra, mais um pensamento construído em cima dessas idéias e as coisas que ocorrem em meu dia a dia
Abraço

Renato disse...

"Isso sem falar no caso de outros estados como Belo Horizonte e Fortaleza".

Não quero desmerecer o texto e muito menos a luta e o ocorrido, mas que erro grotesco de geografia, hein!?

Anônimo disse...

Renato,

Em vez de criticar o texto, chamando uma parte de erro grotesco, porque não lembrar que existe uma figura de linguagem chamada sinédoque?

Anônimo disse...

Henrique obrigada pela coragem!
Ando sentido falta de pessoas com vontade de mudar o mundo....

Anônimo disse...

estou dando uma olhada na internet, mas não acho o final dessa história...
por acaso, vc sabe, Lola?

...bom, também é uma pergunta aberta para outras pessoas... Fiquei chocada com esse post, ia ser tão bom ter um final feliz pra compensar... :/