sábado, 31 de março de 2012

GUEST POST: A CRESCENTE ONDA ALFACISTA

Mais uma vez, o Robson, do blog Consciência, nos oferece um excelente guest post. Desta vez não é sobre ateísmo ou sobre o uso genérico (e ultrapassado) da palavra homem, mas sobre alfacismo. Não se assuste! Alfacismo e antiveganismo são a mesma coisa. Robson adverte que o post não recomenda que se visitem as “atrações” alfacistas descritas (e algumas ilustradas) abaixo. "Não devemos dar audiência gratuita a esse tipo de ação", diz ele.

Estamos presenciando atualmente, nas redes sociais, vlogs e blogs humorísticos brasileiros, o crescimento de uma onda de alfacismo ora piadístico, ora claramente ofensivo contra o vegetarianismo e o veganismo. Ela segue um padrão Rafinha Bastos de “humor”, divulgando ora pôsteres reacionários sobre produtos à base de gado e comer alface, ora vídeos xingadores, cativando os internautas onívoros que antipatizam com a possibilidade de ser persuadidos a pararem de comer carne.
Nos últimos meses a mania vem crescendo ineditamente. Os principais motes vêm sendo videoclipes amadores, cujas músicas possuem letras chulas dirigindo ofensas aos veg(etari)anos e defensores dos Direitos Animais em geral e fazendo apologia ao consumo conscientemente inconsciente de carne, e imagens fazendo gracinhas relacionadas a alfaces e divulgando que muitos produtos são feitos com ingredientes de origem bovina.
Até o momento essa modinha tem sido algo relativamente centralizado e pouco criativo, com uma variedade pequena de conteúdo alfacista reproduzindo-se e atraindo muitas visitas. No que se refere às imagens, dois memes têm sido viralmente reproduzidos: o pôster “Esta alface morreu só para que você pudesse ser vegetariano. Tenha compaixão, coma pedras” e o cartaz “Produtos à base de gado/Sua vida é uma ilusão, seu vegetariano chato!” (versão light da que chamava “vegan chato do car…”). Já os vídeos que encabeçam a mania são os clipes “Carnívoro Song” e o “Vegan, minha comida caga na sua”, ambos de um mesmo autor.
Essas “atrações”, embora transmitam pouco ou nenhum argumento (o único conteúdo que ainda dá para levar a sério é o “Produtos à base de gado”*), vêm sendo utilizados como se fossem livros sagrados para os mais reaças. Se o colega vegetariano do onívoro começa uma discussão sobre consumo de carne X ética, o creófilo mostra na lata o pôster “Produtos à base de gado” para convencer o vegetariano de sua “hipocrisia”. Ou então tira do bolso a piadinha de comer pedras para não matar alfaces, acreditando erroneamente que o vegetarianismo evita o consumo de qualquer ser vivo.
Ou, caso não esteja aberto a qualquer debate, usa os clichês ofensivos do tipo “minha comida caga na sua”, “enfia seu húmus na casa do car…”, “vegetariano não gosta de buc…”, aprendidos nos vídeos alfacistas, seja defensivamente quando um vegetariano o questiona, seja ofensivamente quando este está quieto.
Por enquanto a nova mania reacionária não se estende ainda sob forma de textos, sendo a grande maioria dos artigos alfacistas existentes no momento anteriores à ascensão do escracho antivegetariano. Mas talvez seja só uma questão de tempo que conteúdos argumentativos comecem a se alastrar pela blogosfera, pela videosfera e pelas redes sociais.
Alguns blogs com número robusto de visitas parecem já estar a postos, esperando a moda evoluir do mero escracho a um movimento conservador sério para então começarem a dar embasamento aos recusadores mais agressivos do vegetarianismo. Isso deverá acontecer em poucos meses ou alguns anos. Mas não se espera deles uma maturidade lógica e emocional (leia-se textos sem agressividade e sem falácias). Deverão certamente seguir o mesmo padrão de argumentação falha e ofensiva dos textos hoje existentes.
É previsível que esse movimento alfacista cresça, e muito, nos próximos meses ou anos, mas felizmente esse não é um motivo de desânimo ou uma evidência de retrocesso da conscientização semeada pelos defensores dos Direitos Animais. Pelo contrário, é um ótimo sinal. Indica que o vegetarianismo e o veganismo estão crescendo muito e praticamente já não podem mais ser ignorados pelos onívoros, nem estão mais relegados à marginalidade e pouca significância numérica em que estavam no passado.
Não comer animais e suas secreções é um assunto que chama cada vez mais a atenção da mídia, seja tratado com aparente imparcialidade, seja difamado por manipulação. O vegetarianismo e o veganismo entram em pauta em quase todos os fóruns de discussão e em muitas rodas de conversa. E a tendência é propagar-se mais e mais pela sociedade.
Assim sendo, os que rejeitam visceralmente a ideia de parar de comer carne e desfrutar do paladar dessa mescla de músculo, gordura e tempero já não podem mais fingir que nós vegs não existimos. Como não podem mais nos ignorar, lançam-se no reacionarismo, única opção que lhes resta para recusarem o vegetarianismo, tratando este com rejeição raivosa.
Isso já era esperado, uma vez que os Direitos Animais confrontam os interesses e prazeres de muita gente e desafia as crenças e tradições hegemônicas. Assim como os homofóbicos contra a ascensão do movimento LGBT, os misógino-machistas contra o progresso e aprofundamento do feminismo e o os cristãos intolerantes contra o crescimento do ateísmo e do movimento neoateísta, os alfacistas apareceriam e cresceriam em notoriedade de qualquer jeito.
E o melhor de tudo é que, por mais que atrapalhem e tentem impedir os progressistas de promover os avanços nos direitos dos historicamente dominados, os conservadores não conseguem deter por muito tempo as mudanças que orientam as sociedades no rumo à igualdade. Não é nada diferente disso a onda alfacista, a qual, mesmo que se torne séria num futuro próximo, não consegue sequer equilibrar razão e emoção ou produzir argumentos desprovidos de apelos ad hominem, falácias ou incorreções científicas.
Ao invés de nos desanimar, a crescente mania do alfacismo deve nos dar forças, por ser um indicativo de que nossa luta pelos direitos dos animais não humanos está obtendo progressos exponenciais e é superior ao nervosismo alfacista, e também por nos fazer corrigir ou descartar argumentos falhos. Se dogmatismo –- vide o uso de poucas imagens como “verdades inquestionáveis” -–, ofensas anti-intelectuais ou travestidas de cientificidade e falácias são tudo o que o reacionarismo antivegetariano tem para oferecer, é muito difícil que vá ao menos arranhar a luta pelo respeito aos animais.
*A imagem “Produtos à base de gado” deve ser questionada com base nas seguintes indagações:
- Todas as marcas de todos os produtos listados no pôster usam restos mortais bovinos? Ou há substitutos?
- Realmente todos os produtos listados usam ainda hoje ingredientes de origem bovina? Ou tem aqueles que usavam no passado e não mais hoje?
- Tendo sido a tal imagem traduzida do inglês (título original “Products made from cattle/Conclusion: There’s no such thing as a vegan”), não existe a possibilidade de alguns dos produtos listados terem ingredientes bovinos apenas nos EUA, e não no Brasil?
- Quais produtos listados não têm substitutos veganos no Brasil?
- Como comprovar a veracidade da mensagem passada (“Todos estes produtos, em todas as suas marcas, usam ingredientes derivados do gado e não têm nenhum substituto vegano, logo o veganismo é uma farsa”)?

397 comentários:

1 – 200 de 397   Recentes›   Mais recentes»
Eva disse...

Eu não consigo mais comer carne de bicho nenhum, pensar em comer o cadáver de algo que tem sentimentos e sente dor me dá ânsia, porém, se abandono outros produtos de origem animal (como leite e ovos) adoeço rapidamente. Já tentei fazer algumas substituições, mas ainda são muito caras para o meu bolso, pra ficar comprando o tempo todo. E ai, como fazer?

Rondnelly Nunes disse...

Poderia ter falado da tendência alfacista em diminuir a luta dos direitos animais, criando um ranking especista de sofrimentos "importantes". É o que eu mais ouço: "você se preocupa demais com coisas irrelevantes. Devia direcionar sua inteligência a algo realmente importante". Daí, quando confrontadxs com minha preocupação com Direitos Humanos, dizem que é frescura.

É complicado.

Koppe disse...

Não adianta tentar trazer pra um debate sério quem se baseia em piadas e memes. Vocês deviam tentar responder piadas com piadas, escracho com escracho. Lutar com as mesmas armas deles.

Eles lidam com memes, imagens, rápidas de entender e fáceis de repassar. O público que gosta disso, assim como a grande massa das redes sociais, não vai trocar isso por textos teóricos imensos (por "imensos" leia-se "mais de 140 caracteres").

Dária disse...

"Assim sendo, os que rejeitam visceralmente a ideia de parar de comer carne e desfrutar do paladar dessa mescla de músculo, gordura e tempero já não podem mais fingir que nós vegs não existimos. Como não podem mais nos ignorar, lançam-se no reacionarismo, única opção que lhes resta para recusarem o vegetarianismo, tratando este com rejeição raivosa."

- achei o texto um pouco arrogante. Me pareceu aí que você incluiu no mesmo barco não só quem zoa do vegetarianismo, mas qualquer um que ainda come carne... não curti muito o tom como um todo não.

=/

BoBa disse...

Esse é um assunto que sempre me deixa numa berlinda imensa, tenho um animal,gosto muito de animais, acho ridículo zuar vegan,como também acho ridiculo que o vegan queira obrigar os onivoros a se tornarem vegans...mas a questão é, mesmo estando a par de todo o argumento vegan, e seu embasamento teórico, eu não concordo com a igualdade entre animais humanos e animais não humanos, e não acho crime matar pra comer ( entendo os absurdos da indústria, mas não etsou falando disso), não acho crime o cara que cria galinhas por exemplo, alimentar a si e a sua família com uma delas...fico sempre atordoada com isso, sou contra maus tratos desnecessários, mas outra questão muito forte é a religiosa, religiões que preveem sacrifício animal não fazem isso por maldade,fazem por que para elas aquilo é algo necessário, essas pessoas acreditam de verdade naquilo, e se houver proibição, se estará reprimindo a cultura e religião alheia.

Enfim, por vezes olho pro meu gato e penso em não comer carne, fico triste, me culpo, olho pra minha mãe e vejo que não é enganação o que ela sente sobre a relião dela, (no caso o camdomblé), me pego pensando coisas do tipo, "um animal carnívoro deixaria de me comer?" Já que somos iguais...é ridículo eu sei, mas é a berlinda que nós onivoros não radicais sentimos...Não conseguimos fechar uma opinião as vezes...

Anônimo disse...

Se um bicho tem o direito de matar e comer outro, pq é que o ser humano não tem?

Anônimo disse...

Isso me fez lembrar de quando eu fazia curso técnico de nutrição na ETEC: uma professora começou a falar mal do vegetarianismo e distribuiu folders pró-carnívorismos que, além de ter imagens de carne, salientava o prazer gustativo e as qualidades nutricionais.

Admiro muito os vegans. Já tentei me tornar uma, mas não consegui. Agora eu como carne uma vez por semana. Tentarei novamente quando tiver tempo e dinheiro.

Marilia disse...

Como vegetariana perdida no meio de "carnívoros", já ouvi de tudo um pouco. Confesso que a fala que mais me irrita é "como você consegue viver sem carne? Eu não conseguiria". Já fui grosseira várias vezes, no começo do meu vegetarianismo, e respondi que não me interessava saber sobre a outra pessoa, porque sou vegetariana por opção e não quero mudar o mundo. Mas percebi que gostaria que o mundo parasse de comer carne. Hoje minha resposta é: conseguir consegue, mas você não quer mudar.
Se pelo menos os maus-tratos aos animais fosse diminuído, eu ficaria mais feliz, mas o ideal é a igualdade.
Uma pessoa comentou que não vê homens e animais em pé de igualdade e realmente eles não estão: o homem tem mais chances de sobreviver sem matar outros animais, graças à suposta razão.

O autor do guest post não mencionou outro argumento muito comum alfacista: queria ver se os animais não iriam comer você se tivessem a chance. Minha resposta é "porque eles teriam essa chance se nem na floresta eu moro?".

Outro argumento idiota e que respondo de forma contundente é "queria ver se você estivesse passando fome, o que faria". Respondo logo de cara que se estivesse passando fome, mataria até meu interlocutor e comeria. Isso ajuda a calar muitos babacas.

Olha, defender um estilo de vida não é necessariamente uma tentativa de fazer todo mundo mudar de atitude. Eu defendo meu estilo (evito o máximo de produtos de origem animal que posso, mas também não me culpo se acabar consumindo algo de origem animal, não. Muitas vezes é impossível saber com antecedência sobre isso...depois, passo a evitar), mas não espero que toda a humanidade já esteja preparada para mudar de hábitos.

Vejo que muitos já são veg(etari)anos, ainda bem. Mas muitos ainda nem imaginam que "isso" não é nada impossível. É até muito gostoso.

Marilia disse...

Quanto à religião, entramos em um caminho mais difícil de se comentar. Como não sou religiosa, nem acho que as religiões devam ser imutáveis, acho que certas coisas podem ser mudadas aos poucos. Se é imutável, talvez não seja muito bom, porque algo que tem cem anos ainda pode entender a mulher ou o negro como pessoas de status inferior, por exemplo. Será que não é necessário mudar, então? Inclusive no que diz respeito aos animais?

Marilia disse...

Ao anônimo que comentou antes de mim: não sei se precisa ter dinheiro para tanto, porque como vegetariana - nem sou vegana - eu como o básico, tipo arroz, feijão e não gasto muito. Só é necessário verificar a questão da vitamina b12 e do ferro, que a gente encontra no feijão e nos vegetais verde-escuro.

Anônimo disse...

Anõnimo das 11:50

'Se um bicho tem o direito de matar e comer outro, pq é que o ser humano não tem?"

Simples, porque nós seres humanos temos a escolha/capacidade/razão mais desenvolvida e opção de Não Matar. Os animais não.

Júlio Cézar disse...

'Se um bicho tem o direito de matar e comer outro, pq é que o ser humano não tem?"

"Simples, porque nós seres humanos temos a escolha/capacidade/razão mais desenvolvida e opção de Não Matar. Os animais não."

Ingenuidade né. O que diferencia o ser humano dos outros animais é a capacidade de odiar e matar. Se a gente mata nossa própria espécie, imagine os animais!

Dária disse...

Acho que fico na linha da BoBa que comentou aí... sou contra maus tratos desnecessários, contra sacrifícios religiosos, contra bolsas de couro se posso usar outro material... mas não contra matar para fins alimentares.

Nada a ver - ou tem a ver rs - mas me lembrei agora do filme Temple Gandhi (não lembro se é assim que se escreve, mas enfim). É sobre uma autista e sua luta para estudar e crescer, e o foco do filme é no autismo, mas me lembrei que ela trabalha com vacas, tentando construir mecanismos de banho, mudar a estrutura das fazendas. Aí lembro de uma cena do filme em que ela diz que não tem problema comermos as vacas, mas podemos minimamente tratá-las com dignidade.

Anônimo disse...

Sabe, entendo que podemos fazer muitos debates interessantes sobre vegetarianismo.
Mas, como bem assinala o post, os comentátios " do contra" do vegetarianismo são preconceituosos/burros/sem sentido/apenas provocativo demais..
Essa é a verdade.

Outro "senso comum/mentira" nestes debates onde vem falar que o vegetariano é chato.
Na boa, a necessidade deste post mostra bem o que sempre pensei. Tem mais é alfacista chato do que vegetariano chato.
Sim, existe "alguns" vegetarianos chatos, mas esse senso comum "vegetariano é chato" ponto como ataque generalizando é uma mentira.

Serio, pessoal, vcs conhecem mais anti-vegetariano chato ou vegetariano chato??
Eu não tenho dúvida que conheço mais a 1º opção.

Bjo

BoBa disse...

Marília a questão da religião é complicada pois as explicações religiosas não são racionais, e não são obrigadas a incorporar conceitos racionais,muita gente pertencente a religião pode querer mudar, e muita gente pode querer manter os fundamentos de suas crenças, eu também não sou religiosa, e as vezes é muito difícil pra mim entender essas questões, mas não posso questionar o quão necessária são algumas práticas para alguns grupos, é como a questão da mulher nas religiões critãs por exemplo (sei que não acontece só nelas), eu odeio o modo como a mulher é colocada, mas infelizmente não posso lutar pela mulher que não quer esta luta,não posso achar que a minha solução é plauzível pra ela, ela é quem tem que achar a sua solução, e tenho que viver com o fato de talvez ela nem achar um problema que pra mim é absurdo.

Longe de mim achar defender maus tratos aos animais, mas matar pra comer,ou para uma entidade é visto como necessário para algumas pessoas, pessoas que não são alfacistas idiotas...

Marcelo disse...

Esse povo nunca viu um pé de alface na vida.

Se voce tirar uma folha de cada vez o pé vive meses.

BoBa disse...

corrigindo: e tenho que viver com o fato de talvez ela nem achar um problema O que pra mim é absurdo. (faltou um ''o'')

nice disse...

Koppe
Responder piada com piada nem sempre é o caminho. A maioria das pessoas que repassa essas piadas ridículas, fazem o mesmo que muita gente faz sobre qualquer assunto: repassa a primeira idiotice que vê, pra não ter o trabalho de pensar uma resposta própria. Se fizermos o mesmo, estamos retrocedendo.

Sobre o post em si
No fundo são só pessoas procurando justificativas pra continuar fazendo o que sempre fizeram e não pensar nos outros lados da questão. Quer continuar consumindo carne e derivados? Ok, não é meu trabalho mudar a cabeça de ninguém. Mas se vier me dizer que 'a gente precisa de carne', 'vegetarianos são radicais/doentes e etc', ‘pra ser vegetariano precisa de dinheiro’, blá blá blá. Tudo isso são desculpas pra não pensar.
Parei de comer carne há anos, e até hoje respondo sempre as mesmas perguntas - das mesmas pessoas! "Você ainda não parou com essa frescura, não?" "Ah, não vem me falar pra parar de comer carne", "nossa, como você consegue, eu não conseguiria porque eu adoro comer carne".
Ok, eu não parei porque não gostava - já ouvi que se eu não gostasse, tudo bem, mas isso de parar por questões éticas é ridículo. Porque o prazer vem antes dos princípios, certo ?
E o que mais se vê não são vegetarianos militando 'pare de comer carne', mas o contrário. Toda pessoa que encontro que não é vegetariana, age como se minha escolha fosse uma afronta pessoal. Como um dos comentários acima "ah, você falou mal do que eu gosto, então me senti ofendida."
Enfim, há muito mais preconceito contra vegetarianos - como há com todo grupo que se dispõe a repensar o que é tido como norma social – do que de vegetarianos contra quem consome carne. Basta ver um grupo com uma única pessoa vegetariana e perguntar a ela quantas piadas e gracinhas ela ouve por dia.
O que a gente rebate são os mitos e falácias envolvendo o consumo de carne, um comportamento difundido como único comportamento normal, não é ataque às pessoas.
Sem falar nesses 'argumentos' como de um dos anônimos aí, falando que se um animal mata o outro, a gente também pode. O caso é que a gente faz isso justamente porque pode, porque nos colocamos acima de tudo e de todos os outros animais e porque nossos desejos são mais importantes que qualquer coisa.
E não vamos com essa de que ‘eu escolhi comer carne, me deixa em paz com a minha escolha’ porque no fundo não foi bem assim. O ato de comer, assim como o de vestir-se ou de se comportar de certa forma são construções sociais. Aprendemos a comer carne e nunca nos questionamos. Quem se questiona em algum momento ou continua sem se importar, ou se torna vegetariano.

Anônimo disse...

Sou eu de novo,que falei do vegetariano chato vs anti-vegetariano chato.

Só para acresentar, penso que ainda que existam veg chato, eu ainda acho mais louvável um vegatariano chato que é chato "por uma causa" do que o anti-veg chato que é apenas chato atrapalhando e sendo "contra" a causa do outro sabe?
O anti-veg chato é um "nada" para mim, pois ele está gratuitamente atingido o outro, neste caso sem causa nenhuma, e pior, acaba prejudicando quem tem uma "causa".

Tem mais inutilidade que isso?

... disse...

Cara, eu saí num pau filhadaputa com o meu cunhado por causa dessas piadinhas babacas, além de ter deletado pelo menos 5 amigos do meu facebook. Enxe o saco ficar lendo essas merdas dessas piadinhas excrotas!
adorei o post!

Paty disse...

Gente eu adoro esse blog, a Lola como sempre antenada e com assuntos muito inteligentes.

Tenho um blog de video aulas para concursos, visitem também:

concursosvideoaulas.blogspot.com

Isabela Andrade disse...

No meu caso, ainda como peixe, penso em um dia parar, mas sinceramente, não sei se consigo.
Essa questão da luta pelo direito dos animais é algo muito extremista - e não precisa ser.

Penso que realmente deve ser difícil para muitos parar de comer carne, mas se você, pelo menos, fica atento em usar produtos que não utilizam de sacrifício animal e boicotam aqueles que utilizam, PRONTO, você está contribuindo pela causa.

Cada um faz o que pode por uma causa que acredita e é isso que deve ser destacado.

Anônimo disse...

Achei o post muito bom. Sou vegetariano e apoio o autor. Fico, contudo, com um pé atrás diante das palavras "progressista" e "evolua", empregadas no post. Progresso e evolução lembram lógicas longamente apropriadas por nazistas, fascistas, pela ditadura civil-militar no Brasil e outras. Convém tentar pensar e agir de outras maneiras. Além disso, a certeza dada pelo post de que as sociedades avançam para uma situação mais igualitária é francamente duvidosa. O crescimento em todos os cantos do planeta de grupos neonazistas e reações de todo o tipo, inclusive nas esquerdas, contra feministas, homossexuais, grupos religiosos etc, são traços de uma bomba relógio prestes a explodir. O futuro está em disputa. Parabéns pelo post.

Mordred Paganini disse...

Olha Lola, eu vim aqui na caixa de comentários apenas para lembrar que, na última vez que o assunto rolou por aqui, os fascistas foram justamente os veganos.

Vários vieram aqui chamar os onívoros de hipócritas, assassinos, FDP, whatever.

Eles teriam mais sucesso em "me ganhar para a causa" se viessem discutir na boa e se entendessem que veganismo não é para qualquer um e vegetarianismo também não.

É um problema difícil de resolver, uma vez que não são poucas as pessoas que precisam comer carne e que não vão conseguir substituir a carne com outros alimentos ou suplementos. Essa é uma realidade que os veganos ignoram. Daí fica muito difícil levá-los a sério.

Outro ponto que eu levantei na outra discussão inclusive, é que a maioria parece ignorar o verdadeiro problema.

Comer soja não vai salvar o planeta. Por que?

1- O cultivo da soja serve principalmente para fazer biodiesel, o que encarece a soja usada como alimento (ouvi falar que são tipos diferentes de soja, aliás, alguém confirma?)

2 - O cultivo da soja é altamente mecanizado, quer dizer, ela expulsa o trabalhador da terra, provoca êxodo rural e prejudica os agricultores de produção familiar.

3 - Monocultura. Preciso dizer por que é ruim? Isso sem falar nos agrotóxicos.

4 - Os benefícios da soja são superestimados. Não substituem a carne nem fodendo. Sem falar que a soja, por ter fitohormônios, é suspeita de provocar alterações hormonais em crianças (puberdade precoce, por exemplo). Na dúvida, por favor, deixem seus filhos longe de "leite de soja". Aliás, alguém entende por que alguns veganos não alimentam seus filho com leite materno? Existe algum motivo minimamente razoável para isso?

Bem, daí podemos pensar toda a produção agrícola também baseada na exploração e no sofrimento. A diferença é que nesta caso, são seres humanos "invisíveis" que sofrem e morrem.

A agricultura e a pecuária estão cheias de trabalho escravo e opressão à produção familiar.

Daí eu vejo algumas pessoas achando que vão salvar o mundo deixando de comer carne. Quer dizer, a pessoa quer ditar o que pode ou não ser comido, mas não dá a mínima para o verdadeiro vilão que é o sistema? Basta parar de comer carne para poder comer tranquilo?

Para mim e libertação dos animais é parte de uma mudança estrutural maior. Não basta deixar de comer carne e ainda assim haver trabalho escravo (infantil, inclusive), êxodo rural, assassinatos (o que vocês acham que os "coronéis" fazem com quem os desafia?) e todo tipo de absurdo. Por que é mais fácil ter empatia por uma vaca do que por uma criança, ou idoso, pai de família, etc.?

Isa disse...

Gostaria muito de ser pelo menos vegetariana e concordo totalmente que a gente precisa de uma reforma total nos nossos métodos de produção de comida. O problema do discurso vegan é que muitas vezes (quase todas, na verdade) vem carregado de tanto provolégio e etnocentrismo, que não dá pra levar a sério. Fora o "superiorismo moral".

Isa disse...

ops, privilégio*

Anônimo disse...

Morded. Não sei de quais vegetarainos fascistas que vc fala, mas penso que "independente" dos vegetarisnos serem X, Y, blá, a causa vegetariana não tem nada a ver nisso.
Assim, não tem a ver, no sentido de quem quiser ser vegetariano mesmo não precisa ser "convencido" ou "te ganhar para a causa". Pois mesmo que eles forem "chatos" e fascistas enquanto pessoa na sua opiinão, a causa vegetariana por si só é uma causa.
Não recisamos mostrar, enquanto vegetainos nossa "perfeição" rs,, (nunca matei niguém, nem bato em niguém, nem roubei, e nem sou chato, bobo feio etc..rs) para ter "credibilidade" no que falo enquanto o assunto for vegetarianismo.
A causa por si só é uma causa, e quem quiser que seja, "apesar" de vcs acharem os vegetarianos X, Y blá...

Digo isso pois ou vegetriana, não "pareço" com o estereótipo vegetariano, posso até achar uns "chatos" e com vertentes que não me agradam.
Mas isso não tem nada a ver, pois o assuno é o "vegetariaNISMO" e não a qualidade da "PESSOA" vegetariana....saca gente??
Isso vale p outros movimentos tb..

Anônimo disse...

Muitos veganos não comem soja, aliás nem só de soja vivem os vegetarianos e vaganos, isso é reduzi-los como os alfacistas fazem, não sou onívora por causa do mal da soja,ou pq os vegetais sofrem, e sim já refleti sobre a imposição social, e como muitas outras imposições, eu preferi manter esta, (sim nós mantemos muitas delas, raspo o suvaco tbm...), sou onívora pq não compartilho da opinião da igualdade entre animais humanos e não humanos, e não acho errado matar pra comer,bem como não acho errado usar os restos mortais dos animais que já matei pra comer pra me vestir calçar e etc...

Acho que ser vegano ou onívoro é uma escolha, os dois lados tem os seus argumentos, e os dois lados tem suas razões, extremistas, graças a deus, são minorias...

Jordana disse...

Serei sincera: sou onívora e não pretendo parar de comer carne pelos próximos 50 anos. mas respeito quem optou por não comer carne, acho uma atitude louvável, e sou totalmente a favor de que sejam criadas condições melhores para a vida dos animais criados para alimentação.

fico apenas impressionada como tem gente que faz sempre questão de querer controlar tudo na vida dos outros, de sua sexualidade até sua alimentação, passando pela vestimenta, pela ideologia política, enfim, tudo. se a pessoa foge ao padrão, por mais q não esteja ferindo ninguém, sempre vai ter um reaça imbecil pra mostrar raiva e hostilidade perante o diferente/inovador.

e não me espantarei se surgir uma bancada carnívora no congresso dentro de alguns anos. derivada da bancada ruralista, talvez? associada à bancada evangélica, que vai dizer que "deus deu o boi ao homem para sua alimentação. comer só vegetais é anti-natural", quem sabe?

do jeito que as coisas andam, não me espantarei se algo desse tipo acontecer.

Anônimo disse...

1- Os "homens sanctos" faziam parte de uma comunidade do orkut chamada "minha comida caga na sua". O grupo dessa comunidade se dividiu devido as radicalizações. Os "homens sanctos" todas conhecem, o outro grupo continua muito forte no troll e mantém essa e outras comunidades de troll ideológico. Esse outro grupo são jovens aliciados por membros da antiga "Ordem dos Homens de Bem" (que também tinhas mas MDB - mulheres de bem).

2- O cartaz com os produtos derivados do gado e também de outros animais é verdadeiro e a quantidade de produtos é muito grande. Tem produto no mercado a base de placenta humana que é recolhida em alguns hospitais. O problema é que não existe rotulagem para dar o direito do vegano negar um produto.

Assim como os alimentos transgênicos entraram no mercado de forma ilegal e oculta e sem rotulagem. A força do consumidor conquistou o direito a rotulagem de produtos transgÊnicos, que a indústria está forçando a retirada. Se o veganismo crescer será possível exigir a rotulagem de produto derivado de animal.

3- Não existe a possibilidade de uma pessoa defender cachorro e gato comendo carne e usando sapato de couro. Uma pessoa tem o direito de matar uma vaca para comer um bife e usar um sapato da mesma forma que ela tem de matar um cachorro ou um gato para fazer tamburim ou alimentar um coreano.

Quem defende os direitos humanos deveria ser vegana por coerência de filosofia. Se é contra o racismo, se é contra o racialismo, então deveria também ser contra o especismo. Se é contra as fobias, então que seja também contra a zoofobia.

4- FATO INCONTESTÁVEL -- a saúde pública é afetada pelo consumo inadequado e desequilibrado de carnes, gorduras e leite. Os dados científicos cada dia que passa mostram mais e mais que o consumo exagerado de leite é altamente prejudicial à saúde e que o consumo de carnes e gorduras causa várias doenças comuns. O estilo de alimentação sobrecarrega o Sistema Público de Saúde, portanto é uma questão política muito importante.

Anônimo disse...

Sou vegetariana, mas tb não gosto do "evolução" qndo se trata do assunto. Pessoalmente tb acho que o problema é muito maior, nem acredito que vou salvar o mundo com isso. É epnas ética p mim.
No entanto, isso também não invalida a ideologia do vegetarianismo
Acho legal se parássemos de invalidar os vegetarianos com argumentos "mas e resto dos problemas?" " e o aborto?", " e a soja que polui?" " e o etc etc etc"
Assim, eu mesmo não acho que ser vegetariana (apesar de ser) vai SALVAR o mundo, mas por que vcs atacam por outros argmentos para desqualificar o apenas não comer carne? Que que tem a ver?

Sabe auqle assunto? "ah, saido nas ruas p salvar x, enquanto tanta gete morre de fome no mundo" "ah, porque vc tá se manifestando p causa palestina enquanto no Brasil etc etc"...
Típicos argumentos de quem não faz nada tb e só quer invaldar quem pelo menos "tenta" fazer algo melhor

Joana de Souza disse...

Gostei do seu comentário Dária... Vejo um ódio reverso vindo dos veganos/vegetarianos. Eu, sinceramente, não vou parar de comer carne, não porque não consigo e sim porque não quero! Gosto de carne (não de todos os tipos) e não vou parar de comer! E não me sinto menos do que ninguém por isso...

Respeito quem queria ser vegano ou vegetariano. Mas, também quero ser respeitada! E esse papinho de "comer cadáver" é muito fraco, viu!

Não maltrato nenhum animal, porém também não me simpatizo com eles assim como no gosto de flores ou algo do gênero, pra mim são "árvores ambulantes", não vejo a necessidade deles em minha vida, acho totalmente desnecessário ter um bicho fedido, chato, carente e por muitas vezes babão (minha opinião). Pra mim um animal seria só despesa...
Enfim, seres indiferentes (não disse inferiores). Se eu puder ajudar (caso eu ache isso necessário) eu ajudo, se não simplesmente não ajudo e pronto.

Antes que algum defensor dos animais venha me falar merd*, eu não sou contra animais, eu não sou contra veganismo ou vegetarismo... Assim como alguns de vocês defendem o direito de ter ou não filho, eu tenho o meu direito te gostar ou não de animal.

Aos que querem ter uma vida vegetariana ou vegana, meus parabéns!

Anônimo disse...

Mordred Paganini

1- O cultivo da soja serve principalmente para fazer biodiesel, o que encarece a soja usada como alimento (ouvi falar que são tipos diferentes de soja, aliás, alguém confirma?)


SIM, eu confirmo.

A soja industria é usada para produzir proteína para indústria animal, para fazer ração. O óleo da soja é um subproduto que estava sobrando e sem mercado. A solução foi o Lula criar o programa Biodiesel para enfiar essa sobra de óleo de soja nos caminhões e máquinas do país.

A soja não é cultivada para fazer biodiesel, o biodiesel foi uma solução para lidar com o excesso de óleo de soja que havia no mercado.

A soja que é usada para a indústria pode ser também usada para o consumo humano, mas o sabor não é muito agradável. Mas dá para usar. Tem que deixar de molho na água por 12 horas e depois cozinhar bem. Assim elimina os fatores anti-nutricionais.

Existem variedades específicas para o consumo humano. A EMBRAPA vem desenvolvendo variedades de soja para o consumo humano com a intenção de melhorar a qualidade de alimentação. Essas sojas específicas para o consumo humano não são adequadas para o processo industrial e são chamadas genericamente de "soja doce" ou "soja para consumo humano".

Majô disse...

Estou com a Dária e com a BoBa.

Compreendo, respeito e apoio quem toma a iniciativa de ser vegetariano ou vegano, mas ao mesmo tempo não condeno o abate de animais para fins alimentícios.

Como a Dária, achei o tom do texto um pouco exagerado, para mim, foi até agressivo, com quem come carne. Acho legítimo se incomodar com os que zoam e fazem pouco do movimento e tentam invalidá-lo, mas não dá para colocar todos os "carnívoros" no mesmo saco.

Eu sou daquelas que nem cogitam parar de comer carne. É algo que faz parte de mim e, talvez se eu tentasse ir contra isso, virasse um motivo de sofrimento. E sei que eu mesma seria capaz de matar um animal como galinha, peixe, rã e talvez até um pequeno mamífero para comer. Me exponho às vezes a situações extremas e não teria a menor dúvida em fazê-lo, se fosse necessário. Não tenho a pureza de espírito (isso não é ironia) e o desprendimento dos vegetarianos ou vegans que fazem essa opção em nome dos animais. Mas sinceramente espero que o movimento deles cresça e mude a consciência de muitas pessoas, embora eu não consiga e não queira mudar.

Mas, se eles conseguirem avançar e mudar algo para as próximas gerações, já valeu.

Koppe disse...

Pois eu não recomendo a ninguém, nem aos veganos, nem aos onívoros e nem a quem quer que seja comer soja.

"A proteína que existe na soja não compensa sua grande desvantagem, pois é um alimento extremamente ácido para o sangue, provocando vários inconvenientes como tendência a doenças das articulações como o reumatismo, artrite, artrose, etc. e ainda pode estimular as alergias. Como se não bastasse, rouba o cálcio do corpo."
(Fonte: http://www.saudeintegral.com/artigos/carne-de-soja-2.html)

"como foi reconhecido agora, a soja, longe de ter as propriedades mágicas de saúde que a brigada da medicina alternativa proclama sem cessar, pode na verdade ser ruim para nós. Sua reputação de agir contra o câncer, baixar o colesterol e combater a osteoporose é baseada em má ciência e marketing superlativo da poderosa indústria da soja.

No mundo inteiro as evidências são contra a soja.

No Reino Unido os estudos são amplos e já confirmaram, por exemplo, que a fórmula infantil de soja (único alimento de 6.500 bebês atualmente) tem um efeito estrogênico em ratos.

A soja contém altas quantidades de várias toxinas químicas que não podem ser completamente destruídas nem por um longo cozimento. São:

* fitatos, que bloqueiam a absorção de minerais pelo corpo

* inibidores de enzimas, que atrapalham ou impossibilitam a digestão de proteínas, e hemaglutinas, que fazem as células vermelhas do sangue se aglutinarem, inibindo a absorção de oxigênio e o crescimento.

* pior do que isso, a soja contém altos níveis dos fitoestrógenos (também conhecidos como isoflavonas) genisteína e daidzeína, que emulam e às vezes bloqueiam o hormônio estrógeno.

O lobby da soja argumenta que os japoneses comem grandes quantidades de soja e, como resultado, têm baixos índices de câncer de seio, útero, cólon e próstata.

Este é o grande mito sobre o qual se constrói a idéia de que soja é saudável.
"
(Fonte: http://correcotia.com/soja/soja01.html)

Mordred Paganini disse...

Tenho uma dissertação pra terminar (hoje), então serei breve:

"Sou vegetariana, mas tb não gosto do "evolução" qndo se trata do assunto. Pessoalmente tb acho que o problema é muito maior, nem acredito que vou salvar o mundo com isso. É epnas ética p mim.
No entanto, isso também não invalida a ideologia do vegetarianismo"
___________________________________

Eu entendo quem quer deixar de comer carne por uma questão ética. É uma questão eu também me coloco. POde ter certeza de que muitos onívoros tem as mesmas questões morais que os vegetarisnos e vegans, mas por motivo do estilo de vida, do hábito ou da saúde não podem se abster completamente de carne. Mas, não se pode ignorar que é apenas ética pra você e não para todos. Não são poucos que querem mudar a alimentação do mundo, mas concordam com o capitalismo e não veem neste o cerne da exploração animal.

___________________________________


"Acho legal se parássemos de invalidar os vegetarianos com argumentos "mas e resto dos problemas?" " e o aborto?", " e a soja que polui?" " e o etc etc etc"
Assim, eu mesmo não acho que ser vegetariana (apesar de ser) vai SALVAR o mundo, mas por que vcs atacam por outros argmentos para desqualificar o apenas não comer carne? Que que tem a ver?"
___________________________________

Estava aqui na última discussão? Com os vegans apontando o dedo na cara de todo mundo e chamando todo mundo de hipócrita e assassino? E eu não udei outros problema, mas sim, me detive àqueles que concernem a alimentação. Não assumi que todos comem soja, e até lembrei que a produção agrícola e pecuária funcionam desta mesma forma. Se alguém é contra a exploração animal, por coerência também deve ser contra a exploração do animal humano.

___________________________________


"Sabe auqle assunto? "ah, saido nas ruas p salvar x, enquanto tanta gete morre de fome no mundo" "ah, porque vc tá se manifestando p causa palestina enquanto no Brasil etc etc"...
Típicos argumentos de quem não faz nada tb e só quer invaldar quem pelo menos "tenta" fazer algo melhor"
___________________________________

Bom saber que você acha que eu não faço nada. Whatever!

Não é o mesmo tipo de argumento, uma vez que, como dito acima, me refiro à exploração e alimentação. Acho natural quem defende os animais não querer comê-los, como também acho natural que defendam
abertamente o direito de todos os animais. Só não venham apontar o dedo na minha cara e criticar a minha alimentação, porque a sua alimentação, assim como a de 99% da população mundial é obtida através da exploração de animais, humanos ou não.

Convivam com isso, ou lutem. Mas não achem que vão resolver alguma coisa comendo rosbife de soja (ou de qualquer outro vegetal).

Aliás, citei a soja também em função do fato de que muitas vezes já ouvi a ladainha falaciosa de que soja substitui carne. Bullshit total.

E quem defende os direitos humanos não necessariamente deve ser vegano, uma vez que alguns acreditam que humanos tem os mesmos direitos que os animais e outros não. Simples assim.

Daniel disse...

Eu não sou vegetariano ou carnívoro, sou onívoro.

Existem questões a se discutir no que se refere a alimentação:

1- Os direitos do animais. E como isso é possível com o consumo de carne e derivados. (não tratando aqui dos experimentos científicos envolvendo animais, trato de alimentação)

2- Como ter uma alimentação saudável, balanceada. Se isso é possível sendo vegetariano e até onde o consumo de carne é prejudicial nessa questão.

3- Se é economicamente viável a nível global e para todas as classes sociais eliminar o consumo de carne e derivados.

Alguém quer responder? Depois vou tentar. :)

PS: Alguns vegans, ou digamos, muitos, tratam essa questão com fanatismo tentando até mesmo acusar de assassinato qualquer um que coma carne... O que tem gerado aversão (como sitado no post)à um movimento necessário, mas não indiscutivelmente válido.

Isa disse...

Pois é, concordo com o Daniel.
Eu já vi até gente que compara a extração de leite da vaca com estupro. Fora aquelas campanhas da PETA que demonizam o autismo e associam ele com o consumo de leite.
Esse tipo de coisa que me faz ter um pé atrás com veganismo

Caroline disse...

Acho muito chato quando um vegetariano vem tentar me convencer a seguir sua opção alimentar, assim como me incomodo quando um cristão me pára na rua pra falar que "Jesus me ama".

Se você quer ser vegetariano e estiver feliz com sua opção, ótimo. Não tenho problema com isso. Podemos ser bons amigos. Agora, se você resolver criticar a maneira como eu vivo com freqüência, é diferente.

Como carne, sempre comi e não pretendo mudar. Estou satisfeita com a minha dieta, obrigada. Não me sinto culpada por comer um bife. Não acho que as pobres vaquinhas estão morrendo em vão porque eu sou uma carnívora assassina.

Tudo bem se você se sente mal quando come carne. Ok se você não gosta. Eu te respeito, não vou tentar te fazer mudar de idéia. Mas por favor, respeite meus hábitos também. Se você me respeita, a tendência é que eu me comporte da mesma maneira com você.

LisAnaHD disse...

Anônimo disse...
Se um bicho tem o direito de matar e comer outro, pq é que o ser humano não tem? 31 de março de 2012 11:50

=======

ô cérebro de palito de fósforo, os animais que matam e comem outro somente o fazem qdo estão com fome e pq não comem outro tipo de alimento... em todo caso, se um leão te atacar pra te comer, vc vai revidar o ataque e atacar o leão pra comê-lo? seu raciocínio demonstra que sim.

Anônimo disse...

Costumo concordar com os posts da Lola, mas discordo bastante deste aqui.

Gostaria de lembrar que vegetarianismo é um privilégio de poucos, que se alimentar de maneira saudável -- com grande variedade de vegetais -- pode ser muito mais caro que comer carne. Assim, esse discurso vegan é tb, muitas vezes, um discurso extremamente típico de uma classe média urbana que tem acesso a quitutes verdes e soja à vontade.

Vegetarianismo não pode ser imposto, e os onívoros "se vingam" justamente desse discurso de que todas as pessoas que consomem carne são assassinas.Sou absolutamente contra a crueldade contra animais, mas, por muitos motivos (entre eles não ter acesso a comida vegetariana barata e de qualidade), como carne.

Por fim, discordo totalmente qdo a Lola diz "P/mim ñ há dúvida: quem se queixa da"patrulha"vegana são os msm q se queixam da"patrulha"anti-preconceito", pois preconceito é crime, comer carne é questão de sobrevivência.

BoBa disse...

Falácias e dicas de como ser reacionário, visando perfeição e limando possibilidades de fazer o bem sem ser perfeito:


"3- Não existe a possibilidade de uma pessoa defender cachorro e gato comendo carne e usando sapato de couro. Uma pessoa tem o direito de matar uma vaca para comer um bife e usar um sapato da mesma forma que ela tem de matar um cachorro ou um gato para fazer tamburim ou alimentar um coreano.

Quem defende os direitos humanos deveria ser vegana por coerência de filosofia. Se é contra o racismo, se é contra o racialismo, então deveria também ser contra o especismo. Se é contra as fobias, então que seja também contra a zoofobia.

4- FATO INCONTESTÁVEL -- a saúde pública é afetada pelo consumo inadequado e desequilibrado de carnes, gorduras e leite. Os dados científicos cada dia que passa mostram mais e mais que o consumo exagerado de leite é altamente prejudicial à saúde e que o consumo de carnes e gorduras causa várias doenças comuns. O estilo de alimentação sobrecarrega o Sistema Público de Saúde, portanto é uma questão política muito importante."

É daí que pode vir fomento para um argumento alfacista.

BoBa disse...

Ao falar dos coreanos voltamos as relações culturais, que são sempre atacadas pelo etno/eurocentrismo, visto que nós ocidentais sempre queremos definir as regras para um mundo melhor, e saímos por aí aplicando verdades absolutas, leis universais e tudo isso que me remete as invasões para colonialização.Sim eu sei que não é só nosso eixo étnico que existe vegets, (e que muitos recursos aliemtares veganos vieram de culturas orientais), do mesmo modo que sei que para o coreano aquilo é um alimento, e para mim não. relativizar ninguém quer né...

Anônimo disse...

Oi Morded, não disse que VC não faz nada para melhorar o mundo.
Digo que "no geral", muitas pessoas que vem atacar os vegetarianos com "e X?" " mas e o uso de Y?", mas " e a fome no mundo?" não fazem nada nem p melhorar X, Y, nem são vegetarianos sabe. Vej um querer invalidar o vegetarianismo por argumentos falaciosos no que diz respeito a uma ética do não querer comer outro animal.
Não de vc, mas no geral.

E não estive na discussão que vc menciona. Mas como já disse, "apesar" de vc achar alguns vegetarianos fascistas, isto não invalida o vagetarianISMO enquanto prática.

Outra coisa, quem disse que ser vegetariano está isento de contradições? Por que o vegetarianismo é invalidado por ter 'traços" de contradições? (é óbvio que é um paradoxo não comer carne e viver no capitalismo etc etc), mas já que não podemos acabar com a exploraçãohumana AGORA, posso pelo pelo menos não comer carne AGORA, do ponto de vista da exploração animal.
O que uma contradição invalida o "não comer carne" ?
Não me refiro a vc especificamente, ams de comentários gerais.
São distintos movimenos sociais, claro, deveria estar unificados (exploração anmal- exploração humana/ ecologia), mas ainda não estamos, infelizmente. Agora, apontar contradições e dfeitos que não levam a lugar nenhum eu acho bem pouco produtivo.
E não esuqcemos que vegetarianismo tem várrrias posições.
Eu mesma nem sou militante, sou super contra vários argumentos vegetarianos. Só acho que os argumentos do "contra" atacam de maneira muito pouco honesta as vezes (mais uma vez não de vc Morded, mas no geral).

Daniel disse...

"Quem defende os direitos humanos deveria ser vegana por coerência de filosofia. Se é contra o racismo, se é contra o racialismo, então deveria também ser contra o especismo. Se é contra as fobias, então que seja também contra a zoofobia.
"

Discordo. Quem defende os diretos humanos pode se quiser se ater a espécie humana. Todos os seres humanos pertencem a mesma espécie e raça, uma coisa não implica na outra.

Falando em falácias a que cometeu foi a da "bola de neve ou derrapagem" ;)

"4- FATO INCONTESTÁVEL -- a saúde pública é afetada pelo consumo inadequado e desequilibrado de carnes, gorduras e leite. Os dados científicos cada dia que passa mostram mais e mais que o consumo exagerado de leite é altamente prejudicial à saúde e que o consumo de carnes e gorduras causa várias doenças comuns. O estilo de alimentação sobrecarrega o Sistema Público de Saúde, portanto é uma questão política muito importante."

Outra falácia:

Esta é a da "pergunta complexa", ainda que o conectivo "e" habitual esteja implícito...

Realmente "desequilibrado de carnes, gorduras e leite" é ruim, mas a solução não tem relação com vegetarianismo, veganismo, basta consumir menos. Procure um nutricionista e ele te passará uma dieta balanceada, não precisamente vegetariana. ;)

Complicado hein...

BoBa disse...

O dito pelo anônimo acima, me remete ao meu argumento:

"O que uma contradição invalida o "não comer carne" ?"

O que uma contradição invalida o ''comer carne''? Também poderia ser não é? Mas teve gente que disse que se eu como carne não posso ter um gato, e não posso defender os direitos humanos!

Radicalismo é feio em ambas as partes, fikdik!

Josiane Caetano disse...

"O vegetarianismo e o veganismo estão crescendo muito e praticamente já não podem mais ser ignorados pelos onívoros." Bem, como dizem, ninguém chuta cachorro morto( se é que alguém ainda tem coragem de chutar um cachorro vivo!) Se há resistência, é porque o assunto está em pauta na sociedade: já é um grande progresso...

Marilia disse...

Olha, lendo os comentários, fico com a sensação de que as pessoas topam com um/dois vegetarianos e pronto, já temos um estereótipo.

Alguém disse aí em cima que é muito mais comum encontrar "carnívoros" chatos que vegetarianos. Até porque, né, há mais pessoas que comem carne do que pessoas que se abstêm.

Quanto a uns comentários localizados, como d@ Mordred, é meio complicado falar por toda uma parcela de pessoas, como o comentário que os vegetarianos não empatizam com a vida humana, que valorizam mais a vida do animal. Eu empatizo, sou defensora ferrenha de direitos humanos, faço campanha, vou à luta e tudo o mais e SOU vegetariana.

Outro P.S. enorrrme: a soja é utilizada mais para ração mesmo. Ainda assim, uma pessoa que quer ser vegetariana não precisa comer soja. Eu praticamente não como soja e estou aqui, feliz e contente e, acima de tudo, SAUDÁVEL. =D

Infelizmente, alguns vegetais são mesmo mais difíceis de encontrar. Mas nem culpo quem come carne por isso, culpo o sistema. Mesmo quem come carne deveria comer mais vegetais diariamente e isso não acontece.
Não devemos mesmo culpar quem come carne por comer carne. MAS, no mínimo, é preciso uma reflexão sobre o que se come e porque se come dessa forma. Afinal, comida é convenção social/cultural. A gente aprende o que deve comer por meio da cultura.

Raphael disse...

Fui vegetariano, voltei a comer carne porque é bom e eu gosto.
Somos superiores aos animais e é nosso direito nos alimentarmos deles. É a Cadeia Alimentar.

Anônimo disse...

Anonimo 13:41---
Bom, dizer que um trabalhador braçal (diarista etc etc), que leva 2x 2h por dia para o transorte do trabalho consegue facilente com um pobre salário ser vegetariano é mentira.

Mas, uma pessoa que tenha uma vida um pouc mais tranquila, mas LONGE de ser rica ou casse média alta (detesto estas divisoes, mas), dá para ser vegetariano sim.

Eu gasto 200 reais por mês em comida para ser vegetariana (ovolacto)
Compro arroz, feijão, legumes e verduras no dia da feira do mercado, ovos, as vezes quando dá um queijo barato e só.
Posso estar errada, mas na minha experiência (vivi em várias repúblicas), e comparado a amigos que comem carne, eu gasto BEM menos com omida, levado em cosideração o preço da carne. Onde apesar de verdura ser caro, acho mais barato do que carne.

Que eu saiba, a MAIORIA dos vegetarianos não vivem com estas opções do nicho de mercado "VEG" que tem nos supermercados..(tipo hamburgues de soja congelado etc), mas sim, com comidas NRMAIS, só que sem a carnne, e ao invés disso, com um pouco mais de verdura"

Dri Caldeira disse...

Eu odeio esse humor atual no mundo. O escritor Antonio Prata lembra dessa frase "toda vez que comediante se esconde atrás do crachá de humorista para exibir preconceitos mais primários". Os preconceituosos, racistas, intolerantes, se escondem atualmente atrás da capa de humorista, pra defecar todo tipo de absurdo contra aquilo que eles não gostam. O própio Gustavo Mendes, q ontem estreou no Casseta e Planeta, imitando a presidenta, ele odeia protetores de animais e já deixou isso claro. Acha q somos inúteis e patéticos. eu tô tentando deixar de comer carne, mas olha, é bem difícil. Como muito menos do q comia antes.

Mordred Paganini disse...

Outra coisa, quem disse que ser vegetariano está isento de contradições? Por que o vegetarianismo é invalidado por ter 'traços" de contradições? (é óbvio que é um paradoxo não comer carne e viver no capitalismo etc etc), mas já que não podemos acabar com a exploraçãohumana AGORA, posso pelo pelo menos não comer carne AGORA, do ponto de vista da exploração animal.
O que uma contradição invalida o "não comer carne" ?

___________________________________

Concordo com o seu ponto de vista e acho que o que quer que façamos paratenatr melhorar em alguma coisa é válido. Se o que você pode fazer é lutar pelos direitos dos animais e não comer carne, então essa é a sua contribuição do mundo. As minhas críticas em geral se dirigem às contradições do movimento e não às contradições da pessoas, entende?

Todos somos contraditórios, mas quando uma contradição passa a tomar a forma de coletividade, as coisas se complicam.

E bem, eu nunca vou criticar ninguém por deixar de comer carne. Sempre que eu criticar o veganismo, não estarei criticando as pessoas que não comem carne, mas sim, a aprtir dos equívocos que descrevi acima.

Marilia disse...

Comentários como o do Raphael acima são muito construtivos. Acho suuuuper válidos na discussão.

Daniel disse...

Dri Caldeira

Me desculpe, sei que nem mereço a sua atenção. Mas gostaria de saber, quer parar de comer carne por que?

Só gostaria de saber o que motiva cada um que está nessa empreitada.

:)

Koppe disse...

LisAnaHD disse... "se um leão te atacar pra te comer, vc vai revidar o ataque e atacar o leão pra comê-lo?"

Essa pergunta não foi pra mim, mas vou responder: sim.

No momento que o leão me ataca eu ganho o direito de matá-lo em legítima defesa, assim como eu faria se um cachorro me atacasse, se um elefante me atacasse ou mesmo se um humano me atacasse, legítima defesa, de si mesmo ou de outrem, está prevista no livro sagrado (leia-se Constituição).

No caso de não ser um animal da mesma espécie, no caso um leão, ele já está morto mesmo, seria um desperdício deixar a carne apodrecer; se ela for boa pra comer, como bom gaúcho eu faria tranqüilamente um churrasco de leão.

Juli disse...

Não sei se o pessoal já viu, mas como vc não menciona no texto achei interessante linkar aqui a propaganda tosca que a Skol fez bem dentro desse tema:

http://umaquestaodeestilo.blogspot.com.br/2012/03/flagrante-o-comercial-preconceituoso-da.html

Daniel disse...

Um problema que a Lola se esqueceu de apontar é que muitos integrantes do movimento Vegam, tem se expressado através de muitas falácias.

Isso não vem exclusivamente de quem milita contra, ou de quem simplesmente discorda de alguns pontos (meu caso).

Eu acredito que:

1-Temos que lutar pelos direitos do animais sim, estes precisam ser tratados com mais dignidade. Mesmo no abate.

2-Existe um consumo desenfreado de carne principalmente vermelha que não é nem saudável e nem bom para o meio ambiente. Esse consumo precisa ser reduzido drasticamente, para que possa ser possível o controle, a fiscalização e assim não haja maus tratos, descaso com os animais.

Mas reduzir, não é eliminar, ou criminalizar o consumo. E na questão de saúde, lembrem-se, temos carne peixes e aves.

Até.

Branca disse...

Ué, agora veg(etaria)nismo é movimento de minoria? o.o Porque esse texto parece um manifesto. E considerar algo que vc come ou deixa de comer um movimento de minorias apenas por "eu curto comer isso, e tenho orgulho" me parece realmente ridículo (isso também vale pros que dizem que se entopem de fast food e querem ser respeitados por isso, além de argumentar que o açúcar e a verdura são como drogas. O que é verdade, mas, assim os argumentos dos vegans, não convencem em sua totalidade).

Claro, é também um horror ver gente discriminando por causa disso. Mas se considerar uma minoria "evoluída" é pra se matar.

Nunca fui de comer carne porque era uma fresca quando criança. Meus pais fizeram um acordo comigo pra eu comer peixe e ovo, e toda minha vida comi isso e feliz, porque adoro. E sou LOUCA ALUCINADA por leite. Nem café eu tomo, pra mim é só leite com Ovomaltine (que nescau tem muito açúcar).

Cresci e continuei sem comer carne, por opção. Não tinha necessidade de comer carne de vaquinha. Já tinha peixe e ovo, que me davam proteína. Não precisava disso.

Mas neste momento estou vivendo com pessoas que comem carne todos os dias. Vou fazer o quê? Dizer que não? Eu como mesmo, com vigor e com prazer. E gosto.

E aí vem um grande amigo meu e começa a botar filmes com os animais sendo massacrados, que eu tinha de me revoltar, comprar broto de feijão, proteger os animais, etc.

E eu só pensando se ele não tem noção de que tô morando na Europa agora e tô num perrengue monumental por não encontrar trabalho. Ele acha mesmo que tenho grana pra broto de feijão? Pode que aqui a comida vegan seja proporcionalmente mais barato que no Brasil, mas tudo em euro parece feito de ouro.

E os vegans têm de tomar é cuidado com a saúde, de verdade. Esse menino uma vez me mostrou uma receita de pão que é basicamente pão neandertal (só farinha integral com água). E eu disse: "vc realmente vai se ALIMENTAR disso?" Muito vegan entra nessa sem nem saber direito o que tá fazendo, termina com uma anemia e nem sabe o porquê.

Aliás: vegans que não dão de mamar aos bebês e não os vacinam: o que vocês estão pensando? Uma coisa é vacinar contra resfriadinho, outra é contra paralisia infantil. Viver "in natura" neste sociedade é quase impossível, assim que há de moldar conceitos.

Erika disse...

O ponto central dessa questão é saber se o veganismo é um simples estilo de vida ou um imperativo ético. Para aqueles que acreditam que o sofrimento dos animais é irrelevante ou que, ainda que tenha relevância, pode ser ignorado em face do mero prazer humano unicamente porque somos a "espécie superior" - argumento especista - o veganismo seria um simples estilo de vida. Assim, ninguém poderia tentar convencer outras pessoas a adotarem a causa,pois decidir causar ou não sofrimentos intensos a um animal é uma mera questão de escolha de um projeto pessoal de vida. Trata-se, porém, de um argumento bem perigoso, que descontrói a própria ideia de civilização e do direito. Como assim eu posso escolher causar sofrimento a um ser porque isso é só da minha conta e pronto? Onde está a legitimidade que tenho para decidir quem deve ou não ser poupado de sofrimento?

Anônimo disse...

Oi Mordred...e pior que nem sou militante nada, hehe...apenas uma vegetariana individual por ética pessoal mesmo ;)

E como não sou expert no assunto, mas com o gancho do exploração humana que falamos e de uma sociedade igualitaria qe quero.
Fico me perguntando outra coisa tb, talvez os vegetarianos militantes saberiam dizer ou ter uma hipótese.
Supostamente uma sociedade igualitária (oxalá rs,), no futuro, numa produção de riqueza socialmente distribuida, haveria espaço ( tirando a questão da ética), para TODOS os seres humanos (7 bilões hj) comerem carne, do ponto de vista da distribuição e equilíbrio ecológico?
Isto é uma questão a se pensar.
E tb atualmente, da população mundial, quanto é a proporção que PODE comer carne? Tirando a India etc que é por religião, tenho impresão que carne é privilégo de poucos no mundo.

abraço!

Branca disse...

Ui, o anônimo chamou as pessoas que defendem os direitos dos animais hipócritas por defenderem o aborto...

Uma pessoa que defende o aborto por estas bandas deste blog, anônimo, o faz porque acredita que é um direito da pessoa humana, no caso a mãe, de conseguir dignidade. Assim que, desse ponto de vista, não é hipócrita.

Mas desde o meu ponto de vista pessoal, é pelo menos contraditório...

Daniel disse...

para Marília:

" ..eu como o básico, tipo arroz, feijão e não gasto muito. Só é necessário verificar a questão da vitamina b12 e do ferro, que a gente encontra no feijão e nos vegetais verde-escuro."

Só pra esclarecer, a vitamina B12, algumas pessoas dizem que é "exclusiva em animais" outros dizem que é encontrada em vegetais...

Até onde eu sei, o consumo a partir de vegetais não é suficiente, é até irrelevante, sério. Essa minha informação está errada? Tem algum especialista aí?

Fiquei na dúvida. :(

Branca disse...

Erika, o especismo só começou a ser discutido recentemente, com suas acepções à ética e ao direito auferidas por agora. Há 20 anos isso nem era uma preocupação. Bichos eram bichos e ninguém pensava em direitos dos bichos. Eram bichos.

Hoje a mente está mudando, mas ninguém pode afirmar que uma ideia é melhor do que a outra assim. É uma interpretação, que pode ser aceita ou não. Como a ideia de que uma família homossexual é tb uma família, que está cada vez mais aceita.

Mas olha, sinceramente... o problema do ser humano é ser esperto DEMAIS, e por isso ser cruel com os animais de forma a produzir muita carne em pouco tempo. Mas não vejo nada de mau em pescar um peixe pra comer, ou matar um porquinho pra ceia. Se houvesse condições dignas de aniquilar (perdoem a alfinetada mas ui!, me sinto como uma pro-choice agora) os animais, seria muito mais aceitável.

Dri Caldeira disse...

Daniel - vc já viu como morre uma vaca pra eu poder comer um bife? Desculpe, meus sentimentos humanos não concordam com esse sofrimento dos animais.

Anônimo disse...

acho isso tudo muito complicado. claro que não quero o sofrimento de nenhum ser vivo. e, como a Branca, eu passei anos sem comer carne vermelha e nunca fui fã de leite. comia alguma coisa aqui e ali e olhe lá. desde criança. acontece que caí numa anemia incrível. quero deixar bem claro que eu sei que tem gente que consegue se manter bem de saúde sendo vegetariano ou vegano. mas é bem mais complicado. eu não consegui. nunca me disse vegetariana ou vegana. eu já tenho uma tendência a anemia (minha ferritina, que é o estoque de ferro, é praticamente nulo)e não teve outro jeito: o médico mandou que eu comesse carne. continuo comendo pouquíssima carne vermelha, mas incluí o frango (que me parece que tem tratamento horripilante - o que tento fazer? compro ovos e carnes de animais que eles chamam de "orgânicos", que não seriam forçados hormonalmente a crescer logo)e leite umas 3 vezes por semana. ainda não estou bem e tenho que refazer exames pq, da última vez, eu deveria comer mais proteína. aí vai ter gente dizendo que proteína de soja seria ótima. tá,mas vai tentar suprir as necessidades diárias só com soja e vc vai ver o efeito hormonal na história toda. tanto é que a soja é indicada pra acalmar efeitos da menopausa.

aí o que acho complicado é que tem gente xiita dos dois lados. se vc come, vc é um monstro. se vc não come, vc é otário. sério mesmo, que cada um decida por si. acho o fim nego sem saber da vida do outro querer julgar.

eu conheci uma mulher na alemanha que tinha uma síndrome rara que dava uma dor sem causa conhecida na vulva e em toda aquela região e aí não podia andar de bicicleta. e sabemos que na europa o movimento pra todo mundo desistir de carro é forte. ela me disse que se sentia sempre péssima por usar carro e pior ainda qdo tinha que explicar praticamente em público pra algum xiita quais eram os motivos dela. ou seja, ela nem tinha direito de ter a doença na intimidade dela.

esse é apenas um exemplo. mas eu quero ter direito de ser como eu sou ou preciso ser. e sem ter que explicar. acho louvável qualquer ação de conscientização, mas forçar pessoas tanto a serem como a não serem qualquer coisa é invasão demais pra quem se diz tão certo.

Daniel disse...

Erika

Existe um erro grosseiro no que escreveu julgando que isso se aplique ao onivoros:

"sofrimento dos animais é irrelevante ou que, ainda que tenha relevância, pode ser ignorado em face do mero prazer humano"

A questão do consumo de carne (lembre-se, incluí carne de aves e peixes) não se resume a atender um prazer, isso é uma dedução sua e esta equivocada. Atualmente é uma questão de necessidade. Entendeu? Vou repetir:

"O consumo de carne e derivados é necessário, para a economia, para a alimentação inclusiva, de todas as classes sociais e ainda pode ser saudável, basta ter uma alimentação balanceada."

Se quiser contestar isso, apresente argumentos. Mais uma para contestar, fique a vontade:

"A nutrição vegana ainda não se provou como economicamente viável para substituir o consumo de carne e derivados. É por isso que isso ainda não se tornou regra."

Quer discutir a questão ética? Já é outra coisa e pode variar de pessoa pra pessoa.

Até mais.

Mordred Paganini disse...

Seriously, se a questão é ética, precisamos repensar nossa vida como um todo, não apenas a alimentação.

Mas, se o vegetarianismo crescer, a boa notícia é que a carência de nutrientes causadas pela alimentação vegetariana pode gerar um novo mercado, que seria a partir da sintetização eficiente dos nutrientes que faltam. O capitalismo assim, cria um novo mercado e resolve a questão.

O número de animais mortos para fins de alimentação vai diminuir, ok.

Mas a exploração continua, porque dentro do capitalismo, tudo é "capitalizável". Isso inclui os movimentos sociais, infelizmente.

Mesmo que eu considere necessário que as pessoas contribuam como podem para melhorar a sociedade (afinal de contas, o planeta está bem, nós é que estamos fudidos), o fim da exploração só é possível com o fim do capitalismo. Estamos realmente dispostos a pôr fim na exploração?

Koppe disse...

"aí vai ter gente dizendo que proteína de soja seria ótima."

Soja não é ótima nem aqui nem na China. Se os links que postei acima não são suficientes, tenho outros:
"As fórmulas baseadas em soja têm altos conteúdos de fitoestrogênios, o que pode colocar em risco a saúde reprodutiva das crianças (...)não existe uma única condição clínica que requeira especificamente o uso de fórmulas à base de soja." (Fonte: http://pat.feldman.com.br/2008/01/22/voce-ainda-vai-dar-leite-de-soja-para-o-seu-filho/)

Branca disse...

Mordred: Falou TUDO. Esse é um aspecto que muito pouca gente se dá conta. E pra muitos que têm determinada ética, é um verdadeiro pacto com o diabo.

Só me lembro do meme da hippie moderninha: "O capitalismo é sujo e o valor agregado é nada (enviado do meu iPad)"

Rê_Ayla disse...

Minha opinião: cada um que coma o que quiser e fim. Não se fala mais nisso.

Tem quem goste de entupir suas artérias com porcarias... e não é a toa que doenças cardiovasculares estão no topo da lista de problemas de saúde pública. Mas a pessoa que quiser fazer isso, que faça. Assim como a pessoa que quiser comer carne, que coma... quiser ser vegano, que seja.

Mas não seja chato ridículo como alguns vegetarianos que conheço... que defendem os direitos animais, mas usam sapatos, bolsas, cintos e/ou roupas de couro. Coerência.

EdFurtado disse...

Já matei, limpei e comi galinha e peixe. Não tenho dor na consciência por causa disso, foram momentos reveladores para minha crença no onivorismo(lol)...mas sou contra os maus-tratos que fazem aos animais que depois se tornam nossa comida nos grandes centros de criação e processamento.
Creio que nós onívoros podemos sim apoiar a melhora da qualidade de vida e de morte dos animais de alimentação. Só não concordo com os vegans que pregam o não-comer animais como uma religião e que por não consumirem carne se veem como santos, essas pessoas são MUUUITO chatas, mas a maioria dos vegans e vegetarianos que eu conheci são pessoas legais que simplesmente não consomem carne no churrasco e não incomodam ninguém que está comendo.

O Herói do Ócio disse...

Só tenho uma coisa a declarar sobre essa polêmica:

Pararei de comer carne e reconhecerei imediatamente os direitos dos animais assim que um deles assim me pedir.

Sem mais.

Lívia Pinheiro disse...

Se especismo é a "atribuição de valores ou direitos diferentes a seres dependendo da sua afiliação a determinada espécie" e o termo é usado para fazer referência a animais sencientes, definidos como "aqueles que possuem habilidade de sentir, mesmo que inconscientes", é ingenuidade ou hipocrisia se valer deste argumento na defesa do vegetarianismo/veganismo.

Afinal, por esta definição - que, aliás, a Wikipedia em português menciona que é defendida por Peter Singer, informação que não consegui confirmar - piolhos são sencientes, baratas são sencientes, pulgas, mosquitos (inclusive o da dengue, da malária e da febre amarela), solitárias, lombrigas, etc. Aliás, esta definição, se tomada de maneira ampla, é muito próxima de uma característica dos seres vivos, e não somente dos animais.

Portanto, além da alimentação e das pesquisas médicas, virtualmente todas as demais pesquisas biológicas não aplicadas teriam que se imediatamente paradas para respeitar o princípio ético do não-especismo, INCLUSIVE AS QUE SÃO VOLTADAS PARA A CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE. Inclusive se o termo se aplicar somente a animais.

Sejamos francos, especismo não é uma filosofia de vida, é como somos. Ou alguém aí pensaria duas vezes antes de sacrificar uma lesma se isso puder, em uma situação hipotética, salvar um cachorrinho?

Desculpem pelo Caps Lock, mas achei importante enfatizar a parte em maiúsculas.

Alaya disse...

Sou vegetariana desde que nasci, 27 anos atrás. Meus pais são desde a adolescência. Sou feliz e saudável assim. Meus amigos sabem disso e muitos vem com piadas se achando OS ENGRAÇADOS. eu não vejo graça, para mim fazer piada com o desmatamento, com o sofrimento animal etc é tao engraçado quanto piada pedófila.. simplesmente não tem graça! Um dia um colega meu postou no facebook a imagem do "assassino de alfaces" e eu postei no meu facebook (e não em resposta a ele) a ultima imagem que voce usou no seu post. Ele ficou com raiva e me deletou do facebook dele! Por causa disso! Eu tenho que aturar fotos de coelhos sem pele sendo recheados com tempero, tenho que aturar piadas com assuntos que considero importantes e sensiveis, e não tenho direito de resposta? O mais ridiculo dos alfacistas é a total falta de realidade dos argumentos deles, são simplesmente pessoas mente pequena!!
eu ate entendo que alguns veganos sao chatos e pegam no pé e acabam sendo radicais demais. Mas nao tem graça as piadas alfacistas, são sem proposito e sem razao!

O Herói do Ócio disse...

Lívia Pinheiro,

Eu concordo com você, e faço um adendo. Quem é MAIS especista? Eu, que não sinto peso na consciência por comer um bife, ou alguém que atribui aos animais intencionalidade e valores tipicamente humanos (e SUPOSTAMENTE universais)?

Não tenho nada contra o vegetarianismo/veganismo. Só me incomodo com ALGUMAS pessoas que entram numa cruzada pessoal com a finalidade de eliminar a carne de minha geladeira.

Daniel disse...

Lívia Pinheiro

Muito interessante o que disse sobre especismo, vou salvar aqui.

outra coisa: Tenho muita inveja dos que conseguem usar negrito aqui, é mágica? :(

Gente, era pra ser um debate, mas até agora, infelizmente não vi nenhuma teoria que justifique mesmo que razoavelmente a ideologia Vegam. Eu queria entender um pouco esse lado que quer extirpar o consumo de animais e derivados, (não me refiro aos que simplesmente querem pra si, mas aos que querem impor aos outros) ver como se justifica.

Eu realmente não esperava isso. Mas deve acabar aparecendo alguém, tem muita gente culta adepta, e até mereceu um espaço em defesa ao movimento aqui no blog. Isso não foi ironia. tem muita gente mesmo.

Eu realmente gostaria de ver um pouco do outro lado, sem falácias.

:)

Daniel disse...

Alaya

Se escrevi algo que te ofendeu me desculpe, não foi intencional.

Koppe

Que maluquice esse link hein? Estes estudos já foram contestados? Nunca tinha ouvido falar de nada disso.
o_O

Alguém contesta isso sobre a soja? É coisa séria...

http://pat.feldman.com.br/2008/01/22/voce-ainda-vai-dar-leite-de-soja-para-o-seu-filho/

Marilia disse...

Como o assunto me interessa, estou sempre voltando pra ler.
Parece que só pode ser vegetariano aquele que fica quieto sem mexer com os outros, sem reclamar daquele que come carne.

Daniel, b12 só em carne mesmo ou em suplementos. Já ouvi dizer, mas não tenho certeza, que há uma outra forma de conseguir b12 sem ser por carne ou suplemento, mas prefiro nem ir adiante no assunto por não ter certeza.

Quanto à falta de nutrientes de uma alimentação vegetariana, prefiro nem comentar. Porque normalmente quem vem falar disso está muito acostumado a variar o cardápio diário para ingerir todos os nutrientes recomendados na dose diária necessária. Só que ao contrário.

Agora o argumento do dinheiro não cai bem mesmo contra o vegetarianismo porque uma alimentação vegetariana é mais barata. Hoje a carne encarece muito mais uma cesta básica do que outros itens de origem vegetal.

Já se mostrou também que para acabar com a fome no mundo, seria muito mais barato e prático apostar em vegetais e em grãos que em carne.

Anônimo disse...

Quero matar boi, vaca, porco e galinha e come-los, já que eu mato baratas, escorpiões e aranhas. Por que é tudo igual mesmo.

aaaaaafffffffff
Tem cada um argumento de gente lesa q dá até medo.

Vitor Ferreira disse...

Eu tenho opinião dividida a respeito do assunto. Não concordo com o ponto de vista desses alfacistas (que nem sabia que isso existia), e muito menos a maneira que eles agem, mas também acredito que vegetais são tão seres vivos quanto quaisquer outros animais. Então consumir animais ou vegetais, em ambos os casos, é uma vida que se tira.

O Herói do Ócio disse...

Marilia,
Sinta-se a vontade para reclamar de nós que comemos carne. Mas apresente uma justificativa, e não responda com ironia. O post da Lola deu a entender que há argumentos elaboradíssimos, e uma justificação teórica muito boa para o vegetarianismo (ela chegou a chamar os não-vegetarianos de racionários).

Muito bem, estou disposto a ouvir, porque no post da lola não há um único argumento.

Eu não defendo meu direito de comer carne por suas propriedades nutricionais, mas por simples liberdade mesmo. Gostaria de um argumento contra isso.

Anônimo disse...

"Minha opinião: cada um que coma o que quiser e fim. Não se fala mais nisso.

Tem quem goste de entupir suas artérias com porcarias... e não é a toa que doenças cardiovasculares estão no topo da lista de problemas de saúde pública. Mas a pessoa que quiser fazer isso, que faça. Assim como a pessoa que quiser comer carne, que coma... quiser ser vegano, que seja.

Mas não seja chato ridículo como alguns vegetarianos que conheço... que defendem os direitos animais, mas usam sapatos, bolsas, cintos e/ou roupas de couro. Coerência."
---

Claro que sabemos dos riscos ao comer carne e derivados de animais...
Mas Rê, o que é defendido pel@s vegan@s ou vegetarian@s é o bem-estar dos animais "irracionais" que são explorados e escravizados, não o bem-estar do ser humano "racional".
>>O veganismo é uma filosofia de vida motivada por ética e respeito aos direitos animais, que procura evitar qualquer sofrimento desnecessário aos mesmos.<<

Bem, acredito que quem não come carne o faz na maioria das vezes pelos animais. Pois alimentar-se de ovos ou frutos do mar não causa dano a saúde e não deixam de ser animais.
Eu já fui ovolactovegetariana, não vegana ou vegetariana, pois me alimentava dos derivados Leite e ovos.

Aqui perto de casa há uma senhora humilde que cria galinhas(elas ficam livres) e vende os ovos, mas pra frente há uma fazendinha que vende leite de vaca e de cabra retirados a mão, e os animais pastam livres na fazendinha. Não são mais caros e não acho que esses animais sofram maus tratos, seria uma boa comprar dessas pessoas, mas infelizmente não há tantas pessoas que criam animais livres ou os tratem como maquinhas de fazer dinheiro.

Enfim, até junho voltarei a ser ovolactovegetariana comprando ovos. leite e derivaodos de pequenos criadores no mesmo esquema que eu citei: animais livres, não explorados. Eu sei que poderei me tornar uma vegana no futuro, mas por enquanto esse é o meu limite.

E mais, não @s acho chat@s, eu @s acho muito corajos@s, um exemplo de seres humanos.
O primeiro passo para uma mudança de hábitos errados é admitir que VOCÊ ESTÁ ERRAD@.

Explorar animais é errado.

Anônimo disse...

Daniel, a simples razão de nós, seres humanos, tendo a capacidade de fazer a escolha em "não matar" um animal, em uma empatia com o sofimento deste e na legitimação de seu direito de existência, sem que nós possamos ter o direito de matá-los não basta?
No fundo é isso, já é compravado a pssibiidade de ser vegetariano ( e saudável), e termos "dó" do animal não basta?
Sério? Eticamente, apesar da explocação do mundo, do homem, das contradições internas, da necessidade, da necessidade adequação a uma dieta diferente da dominante, termos "dó" do animal não basta?
Reconhecer sua existência e não interferir nela (apesar de podermos), apesar de carne ser gostosa escolher não comer por não nos acharmos no direito não basta?
Preccisa ser culto para isso?

Anônimo disse...

o alfacismo travestido de "inteligência" rola solto por aqui...
Parece até que vegetarianos fazem mal ao mundo..
Pois o inverso, na ótica do vegetariano faz, sendo assim, equiparar estes dois (ex: dizer cada um na sua) é uma baboseira só...
Se fosse assim, sou feminista, mas se quiser ser machista cada um na sua...não?

Daniel disse...

Marilia

Sobre o preço:

Veganismo:

Bem o problema do Veganismo é que para suprir todas as necessidades sem o consumo de animais e derivados tendo uma dieta rica realmente não é fácil, barato e nem acessível em qualquer lugar.

Por isso que essa ideologia não deveria ser imposta, por que é, digamos, inviável.

vegetarianismo:

Bem, isso varia, tem alguns que não comem só carne vermelha, não é? pelo que ouço falar, (Wikipédia, corri lá rapidinho, rs) quem não come só carne, mas come seu derivados é semivegetariano. Se for o seu caso, eu não sei se fica caro suprir a deficiência somente de carne, me parece que somente soja não é capaz disso... <<<carece de fontes.

Por mim, eu posso dizer que uma dieta saudável, mesmo com carne em porções ideias, e preferencialmente branca é mais barata. Na minha compra reduzi em aprox. 50%. Não sei se aplica-se à todas as regiões.

Mudei radicalmente minha alimentação, pesei hoje e perdi 6 kilos /O/

Koppe disse...

Daniel, esses estudos sobre a soja são sérios mesmo, já vi até pessoas que defendem a soja admitindo boa parte desses malefícios. Os adoradores da soja acreditam que ela é o substituto ideal para a carne e o leite, e a coisa não é bem assim, não é exagero dizer que soja faz mal pra saúde.

Eu bato muito nessa tecla porque na época que eu estudava essa carne de soja era dada como merenda nas escolas daqui da minha cidade, e todo mundo achava normal e saudável. Eu me pergunto quantos da minha geração não tiveram algum problema de saúde relacionado a isso.

Quanto a usar negrito, é código HTML simples; olhe embaixo do quadro onde se escreve o comentário: "Você pode usar algumas tags HTML, como b, i, a". O B é para negrito, o I é para itálico e o A é para links.

O Herói do Ócio disse...

PARAFRASEANDO O POST DA(O) ANÔNIMA(O) das 16:03

"O feminismo travestido de "inteliência" rola solto por aqui...
Parece até que machistas fazem mal ao mundo...
Pois o inverso, na ótica do machista faz, sendo assim, equiparar estes dois (ex: dizer cada um na sua) é uma baboseira só...
Se fosse assim, sou racista, mas se quiser ser do movimento negro, cada um na sua, não?"

Percebe como seu post é totalmente ideológico? Eu podia parafraseá-lo com o nazismo também.

Anônimo disse...

herói do ócio.


Claro que o meu post e idológico!
Só vc que não tem uma? rsrsrrs

Anônimo disse...

Minha crítica ao veganismo e afins:
não comem proteína animal mas ingerem o principal veneno da alimentação humana que é o açúcar de cana em todas as suas formas. Para obter-se o famigerado açúcar, que não serve pra nada, empatam-se extensões de terra absurdas que podiam servir para produção de proteína vegetal, legumes, verduras, frutas e castanhas, causam as famosas queimadas exaurem o solo e sacrificam as pessoas que trabalham nos canaviais. Uma monocultura detestável.

O Brasil é o 1º produtor mundial de açúcar e de dentes podres.

Vegans, estou esperando a réplica.

Anônimo disse...

Esse é um assunto muito controverso, sou veterinária, e por causa da graduação conheci frigoríficos de bovinos, aves, fazendas leiteiras, entre outros. Como carne, apesar de ser a favor dos direitos dos animais, bem estar animal e abate humanitário. Não critico os veganos, até os admiro pois imagino que deva ser muito difícil não ingerir ou usar nenhum derivado animal. Quanto a quem ingere leite e ovos, somente para esclarecimento, saibam que é uma exploração animal da mesmo maneira que animais criados para o corte (carne), bezerros machos que nascem em propriedades leiteiras são vendidos a R$10,00 para virarem carne ( e não é em estabelecimento oficial), vacas e galinhas que nao produzem mais tão bem, também são enviadas para frigoríficos.
Por isso, na minha humilde opinião, ao invés de discutirmos se devemos ou não comer carne, se isso é natural ou não e etc, vamos lutar para que os animais sejam criados de forma adequada e que o abate seja digno, causando o mínimo de stress possível (existem tecnologias para isso). Comprem carne apenas de estabelecimento inspecionado pelos serviços federal, estadual ou municipal. Isso já vai ajudar bastante.

O Herói do Ócio disse...

Caro Anônimo,

Todos temos ideologias. Só não saio por aí cuspindo a minha, esperando convencer alguém só com uma repetição sumária de meus valores. Apresente razões para sua ideologia, e então estaremos discutindo civilizadamente, e não brigando para ver quem grita mais alto.

Anônimo disse...

Gostei muito do texto e da discussão, lamento que mesmo aqui algumas pessoas tenham falhado em entender que o autor não teve como objetivo impor o vegetarianismo, alguns vieram numa defesa absurda do seu direito de comer carne...não é isso que o texto está discutindo, coma carne se é isso que quer, se não quer parar para refletir sobre os seus hábitos, não tem problema. O autor não acusou ninguém apresentou um problema.
Eu não como carne, mas tenho plena consciência de que uso outros produtos de origem animal, como iogurte, tomo leite às vezes, como ovo...talvez um dia eu pare ou diminua.
Quase todos à minha volta comem carne, alguns fazem piadas com meu hábito, poucos são agressivos, eu não me importo. Já ouvi coisas desagradáveis, mas sigo na minha. Eu não sei porque essa antipatia, não consigo entender em quê meu hábito pode interferir no da outra pessoa.
Agora dizer que custa caro mais ser vegetariano!? Talvez eu esteja me alimentando mal, os últimos exames não mostraram isso, mas não tem como custar mais, muito menos na Europa. Minha prima que mora na Inglaterra disse que estava quase virando vegetariana por causa do preço da carne...não tem sentido esse argumento.

Leila

Anônimo disse...

Heóis do ócio.

Não grito, de maneira alguma. Só quando vou a manifestações (nunca fui a dos direitos animais, mas de outras).
Bom, o argumento sobre o vegetarianismo já está dado.
Faz décadas que existe o debate.
Seja por uma ótica ética, ecológica, de saúde etc..
Tem a internet inteira para vc pesquisar sobre.
Se não convence sua nteligência imparcial, fazer o quê.
E claro que repito meus valores, sem eles não poderia viver.
Não é aqui que te convencerei, vc não quer e ponto. Siga com esta postura de que os vegetarianos não suficientemente inteligentes nõ te convenceram.
Se te busca toda a internet e não acha nada a sua altura é que realmente vc é muito demais ou que não quer mesmo não?

O Herói do Ócio disse...

Leila,

Houve sim uma insinuação de um ativismo a favor do fim do consumo de carne. Observe p.ex. esse trecho do post:

"E o melhor de tudo é que, por mais que atrapalhem e tentem impedir os progressistas de promover os avanços nos direitos dos historicamente dominados, os conservadores não conseguem deter por muito tempo as mudanças que orientam as sociedades no rumo à igualdade."

Patente o discurso de superioridade moral, transferindo para a esfera da política uma discussão que a princípio é ética.

Jéssica disse...

Vou comentar alguns pontos gerais que foram citados nos comentários. E recomendo fortemente que assim este vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=8bH-doHSY_o. Tiraria várias dúvidas.

"não são poucas as pessoas que precisam comer carne e que não vão conseguir substituir a carne com outros alimentos ou suplementos. Essa é uma realidade que os veganos ignoram."
E carne precisa ser substituída? Por quê? É anti-natural comer carne, nosso organismo é muito mais semelhante ao de um herbivoro, principalmente em termos de tamanho de intestino. Comemos carne porque é gostoso, não porque precisamos dos "nutrientes" dela.

Sobre "Comer soja não vai salvar o planeta."

Você falou que o cultivo de soja é altamente mecanizado e depois reclamou da exploração dos trabalhadores rurais. Se é mecanizado, então há poucos trabalhadores rurais no seu plantio. O que a soja tem a ver com essa exploração? Ou como se essa mesma exploração não existisse na industria pecuária.

A soja é suspeita de causar efeitos ruins, ok. E a carne que se possui CERTEZA que faz mal ao organismo?

Além do fato que deveria ser óbvio, nem todo vegetariano/vegano come soja.

"pessoas achando que vão salvar o mundo deixando de comer carne"
Salvar não, mas melhorar com certeza. Muito mais do que na base do "Enquanto não solucionar o problema X, não posso fazer Y. Mas tb não vou ir atras de resolver X, mesmo."

"Por que é mais fácil ter empatia por uma vaca do que por uma criança"
É tão difícil assim ter empatia pelos dois? Esse é o caso da maioria dos vegetarianos/veganos, inclusive.

Sobre outros pontos:

"Eu já vi até gente que compara a extração de leite da vaca com estupro."
Metem um aparato de metal a força na vagina da vaca para introduzir o sêmen do touro. Retiram o leite de forma violenta. Afastam o rebento da mãe e a forçam a engravidar continuamente.
Como pode ver, é pior que estupro.

"Ser vegetariano é caro"
Não sei em que conta matemática trocar carne por frutas/vegetais pode dar um saldo negativo. Ser vegetariano não implica em comer soja.

"vegetarismo/veganismo se baseia em privilégios e etnocentrismo"
Etnocentrismo, what?
Privilégios? Alguém aqui esqueceu que comer carne em si é um privilégio? Por muito tempo apenas ricos podiam fazer isso, e ainda hoje pobres tem dificuldade em comprar carne e nações pobres consomem pouca carne. Carne é uma comida cara, e poder consumí-la é sinal de riqueza.

"comer carne não quer dizer destruir a natureza nem torturar animais"
pelamordideus veja o vídeo que eu passei, é ignorância demais uma frase dessas.

"E os vegans têm de tomar é cuidado com a saúde, de verdade."
A maioria dos vegans/vegetarianos se informam sobre nutrição e fazem exames médicos de rotina. Para combater anemia basta consumir feijão, entre outros. E sobre o caso da farinha integral, a farinha branca serve apenas para ficar acumulada no nosso intestino e atrapalhar a digestão, atrapalhando inclusive o consumo de vitamina B12 (que nosso próprio organismo é capaz de produzir!). Enquanto a farinha integral melhora muito a digestão.



Os "argumentos" dessa discussão estão irritantes...

Daniel disse...

Anônimo: "lamento que mesmo aqui algumas pessoas tenham falhado em entender que o autor não teve como objetivo impor o vegetarianismo..."

não foi o autor, foram alguns que entraram para o debate... Você leu isso:

"o alfacismo travestido de "inteligência" rola solto por aqui...
Parece até que vegetarianos fazem mal ao mundo..
Pois o inverso, na ótica do vegetariano faz, sendo assim, equiparar estes dois (ex: dizer cada um na sua) é uma baboseira só..."

Algumas pessoas estão realmente tentando impor o vegetarianismo e criminalizar quem se alimenta de carne e alimentos de origem animal. E isso sem argumentos.

Não tá fácil não. :(

Anônimo disse...

Pra quem pretende viver ou vive de soja.


http://correcotia.com/soja/index.html

O Herói do Ócio disse...

Cara(o) Anônima(o),

Vou ignorar as ironias a respeito da minha "inteligência imparcial".

Eu conheço bem o argumento de Peter Siner, e também já acompanhei algumas discussões. Nenhuma delas me convenceu.

Só estou pedindo que você me apresente um argumento. Pode até repetir o de alguém que vc conheça, não me importo. Mas não se esconda por trás do volume de textos que rola pela internet.

Daniel disse...

Anônimo 16:3

"alfacismo travestido de violência..."

primeiro erro: Corrija a sua definição,Alfacismo seria perseguição aos Vegans e não discordância de suas ideologias.

segundo erro: "na ótica do vegetariano faz (algum mal), sendo assim, equiparar estes dois (ex: dizer cada um na sua) é uma
baboseira só..."

A questão é impor como regra algo que não se provou como viável.O princípio científico precisa ser, metódico, objetivo, universal. Estabelecer como regra algo a que muitos não teriam acesso não te parece ruim? Não poderia resultar em segregação social?

Uma dieta somente de vegetais, não é saudável, requer outros (sem alimentos de origem animal)precisa ser complementada e isso ainda não é universalmente acessível.

Maria Octavia disse...

define bem.

https://fbcdn-sphotos-a.akamaihd.net/hphotos-ak-snc7/394116_297384330326221_100001639685116_799967_1999853103_n.jpg

Daniel disse...

correção: "...requer outros NUTRIENTES(sem alimentos de origem animal)..."

Deize disse...

Triste mundo, cada vez mais ignorante e intolerante.

Branca disse...

Jéssica, eu como feijão preto todo santo dia e tive princípio de anemia. Me mandaram ou tomar suplemento ou comer carne vermelha. Prefiro a carne, que é mais "natural" e que meu organismo vai digerir melhor que pílulas vitamínicas. Ou não?

Sim, quem é vegan tem mesmo que se cuidar, porque alcançar um equilíbrio de vitaminas sem carne na dieta é mais difícil do que pras pessoas que podem comer de tudo. Não é impossível, mas se divulgam em um site vegan esse pão neandertal pra você comer de merenda, é pra se preocupar...

O Herói do Ócio disse...

PS: o "g" do meu teclado está emperrado. Obviamente é Peter SinGer.

Jéssica disse...

Sobre "a dieta vegetariana/vegana é ruim em termos nutricionais"!

Me passa a impressão que as pessoas que comem carne acham que são o supra-sumo do saudável só porque comem carne!

Sobre a própria B12, 60% dos vegetarianos/veganos tem problemas com B12, mas 40% dos que comem carne tb tem!

Só porque você come carne não quer dizer que você é saudável.

Rê_Ayla disse...

"Todos temos ideologias. Só não saio por aí cuspindo a minha, esperando convencer alguém só com uma repetição sumária de meus valores."

Pois é... por isso que postei apenas cada que coma o que quiser e fim. E os vegetarianos chatos xiitas que me enchem o saco que parem de usar coisas de couro - aliás, que parem de usar até seus vegetais (pq né, acabar com biodiversidade e, consequentemente, matar animais nativos pode, mas comer vaca é o fim do mundo?).

Perceba: vegetarianos xiitas chatos que enchem o saco. Logo, não são todos.
Os que ficam na sua que continuem com sua escolha, carnívoros idem.

E antes de vir encher meu saco, porque eu defendo que cada um faça sua escolha e coma o que quiser, saiba que não vou a churrascarias por exemplo, simplesmente porque detesto carne (pois é, não gosto, NÃO GOSTO, principalmente se tiver sangue... e aí, vai me chamar do quê? Carnívora? Detestável porque não gosto de carne e defendo o direito de quem gosta comê-la em paz?).

E bem falacioso usar machismo e feminismo pra fazer algum paralelo com veganismo/carnivorismo hein... O machismo afeta diretamente a MINHA vida, a SUA, a de todos nós... e foi mal, mas sempre, SEMPRE defenderei o direito do ser humano antes do direito de qualquer outro ser.

Anônimo disse...

Daniel Heroi do ocio ou sei lá quem mais..

Vocês que se sentem tão inteligentes para debater com vegetarianos..

Se não te convencem, problema de vcs!
Agora, décadas e décadas, estudiosos- não estudiosos, blogs, sites, palestras, pesquisas e depoimentos sobre o vegetarianismo e dizer que o vegetarianismo não tem argumentos não é demais não??

Não concordem e fim.
Não venha dizer que não tem argumentos. Vcs nunca leram nada sobre? Nunca escutaram um vegetariano?
Que mundo vcs vivem?
Isso tudo é vergonha de dizer que não concordam e simplesmente não querem para de comer carne ao meu ver. Muito mais bonito se admitissem, eu, mesmo vegetariano não tenho problema nenhum se alguém diz isso.
E não o "não tem argumentos" mimimimimimi de vcs.

Anônimo disse...

dó do bichinho não basta?

Jéssica disse...

"Já se mostrou também que para acabar com a fome no mundo, seria muito mais barato e prático apostar em vegetais e em grãos que em carne."

Concordo, lembro que li certa vez que supondo que uma vaca alimenta uma pessoa, toda a alimentação vegetal que ela comeu até ser abatida alimentaria 8 pessoas...

Daniel disse...

Jessica
Ai ai, demorou até alguém postar esse vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=8bH-doHSY_o

Jéssica, o Gary Yourofsky está completamente equivocado nesse vídeo. É até constrangedor, ignora esse cara. Nem vou falar todos os pontos, tem um outro vídeo (na verdade dois)corrigindo todos os enganos dele:

http://www.youtube.com/watch?v=4wboI-ewLrY&feature=related

eu gostei mais do segundo ele realmente destrói tudo que o Gary falou... Com argumentos e evidências:

http://www.youtube.com/watch?src_vid=4wboI-ewLrY&annotation_id=annotation_71085&v=SOhXPRhHEWY&feature=iv

Um dos seus erros: "E carne precisa ser substituída? Por quê? É anti-natural comer carne, nosso organismo é muito mais semelhante ao de um herbívoro"

Nós somos onívoros, e precisamos dos nutrientes de carne, isso não é teoria. Se você ignora isso, sua dieta está desbalanceada, cuidado, não se deixe levar por qualquer absurdo que ouve na internet.

Jéssica disse...

"Não come carne, mas usa couro. Não come carne, mas toma leite. Contradição!"
Alguém tem noção do quanto é difícil parar de comer carne? A maioria das pessoas param aos poucos. Se for nessa de "pára tudo ou não pára nada" ninguém vira vegetariano, não é algo fácil!


"Eu bato muito nessa tecla porque na época que eu estudava essa carne de soja era dada como merenda nas escolas daqui da minha cidade, e todo mundo achava normal e saudável. Eu me pergunto quantos da minha geração não tiveram algum problema de saúde relacionado a isso."

Ok, e as várias merendas que oferecem carne, tb comprovado que causa diversos males? A impressão que passe é que vc prefereria que tivesse carne na merenda.

"não comem proteína animal mas ingerem o principal veneno da alimentação humana que é o açúcar de cana em todas as suas formas."
O que diabos os vegetarianos/veganos tem a ver com isso? Isso é algo que a população inteira faz.

Anônimo disse...

Daniel, não acredito nesta objetividade como método.

Se apresentaram estatística para vcs vcs se sentiriam "convencidos"?

Não tenho elas em mãos, nem vou trás para vcs.mas vamos lá;..rs
A princípio, não há nenhum problema do ponto de vista da saúde que impeça o vegetarianismo. (sou faz 10 anos, e como fica? e parte da população da europa? India?)
Comer verdura é mais barato que carne. Vc duvida?
Não comer carne "reduziria" o impacto ecológico de destruição.
Portanto segregação é o consumo de carne e não o inverso.
Empatia com o animal, tem que explicar mais?

quando comparei com o machismo, é porque quem defende o vegetarianismo tem uma razão, e em nome de algo que ele acredita ser melhor, agora quem defede o não-vegetarianismo não, é só para ir contra uma causa. Por isso disse que equiparar as duas "chatices" os dois lados é erroneo ao meu ver

Daniel disse...

Jéssica

Logo acima da sua postagem tem um vídeo bem esclarecedor, espero que não se chateie. Mas seria bom que o visse para eliminar algumas mentiras que te contaram.


cara... tem muita gente pra responder, tô ficando maluco aqui. :S

Mordred Paganini disse...

Jéssica,

Eu não sei se é desinformação, falta de senso crítico, desonestidade intelectual ou um misto de tudo isto, então me reservo ao direito de não contrargumentar o que você disse.

Pra começar, dizer que é anti-natural comer carne...Shame on you.

Vou dizer apenas uma coisa então: o ser humano é onívoro. Lide com isso.

Jéssica disse...

"Nós somos onívoros, e precisamos dos nutrientes de carne, isso não é teoria. Se você ignora isso, sua dieta está desbalanceada, cuidado, não se deixe levar por qualquer absurdo que ouve na internet."

Lamento, mas também há teorias modernas dizendo que seres humanos são herbívoros, não onívoros, e comer carne é forçar nosso organismo a digerir algo que ele tem dificuldade, causando muito mal a ele.

Minha dieta vai muito bem obrigada, faço exames médicos com frequência e me exercito. E você? Está tao confiante que é saudável apenas e somente porque come carne?

Rê_Ayla disse...

Jessica, parar de comer carne é facílimo. Eu mesma não como e não vejo NENHUMA dificuldade nisso.

Contradição sim - e, de novo, digo dos veganos/vegetarianos chatos, e só deles. Ué, comer a vaca não pode, mas usar couro e outros produtos que têm origem em animais, ossos deles e etc pode?
Açúcar a maior contradição nem é por ser um veneno... (fritura é veneno tb, ou não?). MUITA biodiversidade vai pro lixo por conta das extensas plantações de cana - matar os animais nativos pra plantar cana pode, mas comer vaca é o fim do mundo? Aliás, matar animais nativos pra usar carro flex álcool etc pode, mas comer vaca não?

De novo, não me direciono à maioria dos veganos/vegetarianos que conheço e vivem sua escolha livremente sem tentar impô-la aos outros. Me direciono aos chatos xiitas que enchem o saco alheio.

Anônimo disse...

Os veganos que conheci e textos que li a respeito explicam a causa dizendo que eles não utilizam coisas de origem animal (e aqui os níveis variam bastante de pessoa pra pessoa) devido a maneira como esses animais são tratados para obter esse produto e não porque acham errado se alimentar de outros animais. Então seguindo esse pensamento não haveria problema nenhum em consumir carnes e derivados de lugares onde se sabe que esses animais não são maltratados. Só que esses exemplos são muito poucos e a maioria das pessoas não tem acesso a esses lugares. Por isso o "ser vegan".

E até onde eu sei, é perfeitamente possível ter uma dieta vegan que contenha todos os nutrientes necessários para a nossa saúde. O problema é que nós não temos o hábito de ter uma dieta variada então por exemplo, se alguém geralmente come arroz, feijão, carne e alface e decide ser vegetariano, essa pessoa apenas corta a carne e continua comendo o restante. Só que o certo seria já que a carne foi cortada da alimentação, é preciso acrescentar alimentos que contenham os nutrientes que a carne proporcionava.

Daniel, não cheguei a testar, mas bem abaixo da caixa de texto onde se comenta diz como usar o negrito: "Você pode usar algumas tags HTML, como ..."

Jéssica disse...

Mordred Paganini, agradeço pelos argumentos ad hominem e os outros muito bem embasados. E você ainda veio reclamar que "vegetarianos me ofenderam", argh. Tchau.

Jéssica disse...

Rê_Ayla, facílimo PARA VOCÊ. Ou acha que sua opinião equivale a de todos seres humanos da terra? Deve conehcer mesmo muitos vegetarisno para falar uma besteira dessas.

Jéssica disse...

"Me direciono aos chatos xiitas que enchem o saco alheio."

Em suma, sou uma chata xiita. O fato de essa caixa de comentários ter sido dominada por comentários anti-vegetarianismo ocm argumentos rasos é pouco relevante.

Vegetariano bom é vegetariano mudo. Ok.

Orahcio disse...

Olá pessoal,

Esse debate a respeito do direito dos animais é muito interessante e a muito tomado com ironia por humoristas. Tem uma passagem do Douglas Adams que retrata essa discussão quando uma vaca senta a mesa junto com as pessoas e sugere pra cada um qual a parte de seu corpo estaria melhor, após todos decidirem ela se despede pedindo licença para ir se matar.

Essa discussão em colocar os animais no mesmo patamar que as pessoas acho meio complicada. Visto que muitas vezes uma família pode retirar seu sustento do gado que possui, não falo de latifundiário mas sim de trabalhadores simples.

Claro que acho que vegetarianos tem todo o direito de não comerem carne e vegans em boicotar todos os produtos de origem animal, isso é liberdade individual, mas daí extrapolar essa liberdade para animais acho que temos que tomar cuidado. Pois temos escolha então podemos comer carne ou não, matar ou não, e quando tais escolhas nos podadas podemos fazer revoluções e mudar as coisas, claro que isso tudo no decorrer de um processo históricos, etc.

Mas também temos que agir eticamente com tudo que nos cerca sejam vacas sejam alfaces. Certamente existe movimentos para freiar em presas de celuloses com seus desertos verdes de eucalipto que podem trazer prejuízos grandes aos trabalhadores de certa região, além de madeireiros ilegais que desmatam desenfreadamente e esse produto certamente foi usufruído por qualquer um de nós. Sendo assim a luta é grande e troca de figurinhas no facebook não vai ajudar muito.

Forte abraço.

Daniel disse...

Jéssica e mais alguns:

só pra evitar confusões:

" E a carne que se possui CERTEZA que faz mal ao organismo?"

Resposta: É mesmo?. Prove.

"atrapalhando inclusive o consumo de vitamina B12 (que nosso próprio organismo é capaz de produzir!)"

Resposta: Claro que produz, é por isso que se um leão te devorar vai ficar adquirir a proteína. Mas pra a menos que você coma um pedaço de si mesma (ou de outro animal, é preferível)vai ter que ingerir B12. É sério.

"Me passa a impressão que as pessoas que comem carne acham que são o supra-sumo do saudável só porque comem carne!"

Resposta: Não estamos falando de carne esqueceu? Falamos de carnes e derivados. E quem tem uma dieta balanceada, pode ser saudável sim. No que depende da alimentação obviamente.

"...vegetarianismo e dizer que o vegetarianismo não tem argumentos não é demais não??"

Resposta: O vegetarianismo tem argumentos. Eu disse que ainda não havia lido nenhum aqui. Até agora pelo menos só li argumentos válidos aqui.

Isso aqui virou uma bagunça, credo.

:(

Ma disse...

Sabe o que é chato destes daniel e òcio.
Tem um mundo inteiro de argumentos para ser vegetariano, todo mundo conhece mesmo não sendo, e como eles não concordam vem com essa de que não lhes convenceram.
Fácil assim, explicar pela incaacdade dos outros convencerm esles, e não aassumir que eles não cocorda ou não qurerem.
Asim, apela para a (in)capacidade intelectual do arguumento veg frente a enorme inteligência deles.

Rê_Ayla disse...

Jéssica querida,

besteira é a senhorita responder com falta de educação e sem argumentos. Vá a qualquer mercado - qual a dificuldade em encontrar produtos que não são carne? Em verdade, se parar para pensar, carnes são a minoria das coisas à venda.

Ademais, se tenho o direito de não comer carne, quem quer comê-la tem o mesmo direito. E é por causa de chatos como você, que tentam impor sua visão aos outros, que há desrespeito. Se cada um exercesse sua escolha e, quando fosse falar dela, usasse apenas de argumentação, sem querer impor nada a ninguém, haveria menos desrespeito de ambos os lados.

Jéssica disse...

"Pois temos escolha então podemos comer carne ou não, matar ou não, e quando tais escolhas nos podadas podemos fazer revoluções e mudar as coisas, claro que isso tudo no decorrer de um processo históricos, etc."

Sério... Onde é que tem algum vegetariano ou vegano FORÇANDO alguém a não comer carne? Baixaram alguma lei e não estou sabendo?

Não estou falando isso só com você, mas estou achando bizarríssimo isso de "falar dos maleficios da carne = tirar o direito de comer carne".

Lívia Pinheiro disse...

Espero que o Anônimo das 15:49 seja humorista, já que especismo passa, pela própria definição, por não considerar artrópodes menos dignos de direitos que vertebrados. Ou quando vem ao caso não é bem assim? Só me pergunto se não vem ao caso porque são nocivos a nós (olha quem tá no centro do universo aí!) ou porque não fazem uma cara de dor e desespero que conseguimos reconhecer...

É só isso, to de boa de discutir esse assunto enquanto as discussões forem nos moldes extremistas que lamentavelmente são, os auto-denominados iluminados versus os imorais comedores de cadáveres, ou algo assim ao contrário, na versão oposta.

Talvez algum dia vcs se liguem que não é só a falta de vontade de mudar que traz a reação que vcs tanto odeiam; é, em grande medida, a maneira como vcs se colocam (e não estou falando só de gente do nível Peta, este post é um ótimo exemplo disso), que deixa até uma admiradora da causa, que já inclusive tentou ser vegetariana e que também acha r-i-d-í-c-u-l-a essa coisa de comedor de alface, sem saco nenhum de sequer acompanhar discussões sobre ela.

Boa sorte com essa tática idiota que resolveram seguir. Os animais que vcs tentam proteger provavelmente agradeceriam se ela fosse mais eficiente.

Anônimo disse...

Acho graça do coitadismo de algums veganos e vegetarianos. E normalmente os coitados são justamente aqueles que atacam diretamente as pessoas que comem carne de maneiras terríveis. Somos animais onívoros, se vc decidiu deixar de ser e consegue isso (tem quem não consiga por fatores biologicos, conheço uma pessoa que foi vegetariana por mais de 3 anos, e isso fudeu com o corpo dela. ò, foi tudo acomapnhado por nutricionista e endocrino).

E o pior, esses ataques são justamente as pessoas que fazem o máximo dentro do que acreditam, não usando produtos testados em animais e ajudando ongs. Mas não, isso é ser HIPOCRITA pq se come carne. Defender um abate justo é terrível, é chancelar um massacre.

Ó, a soja que vc come faz praticamente tanto mal pro planeta quanto os 'peidos' das vacas. Vc conhece os perigos da monocultura?

Enfim, sobre o poster da alface, é uma piada. Q tem sequencia por sinal. Não acho ofensiva não. Já as musicas, eu concordo que são um absurdo. Bem como ataues diretos. O problema é que as vezes as minorias ofedem tão ou mais quanto a maioria 'opressora'. Digo isso principalmente em relação aos veganos e aos ateus.

TSc, deixo aqui minha ourta revolta. Tenho uma amiga vegetariana, se encaminhando para o veganismo, mas qu enão perdoa uma barata. Especcismo, oi? Pode isso, César?

Rê_Ayla disse...

Jessica querida,
se deu ao trabalho de ler tudo ou simplesmente vestiu a carapuça de chata xiita? Qual parte de NÃO COMO CARNE você não conseguiu ler em língua portuguesa?

Sabe quantas vezes fui desrespeitada por alguém que adora um bife mal passado? ZERO! Respeito a escolha individual de quem gosta de carne, e fim. Minha escolha é diferente, mas isso não significa que devo impô-la aos outros e tentar catequizá-los.

Jéssica disse...

Rê_Aila

" é por causa de chatos como você, que tentam impor sua visão aos outros, que há desrespeito."

Por favor cite a frase exata em que eu "impus minha escolha". Sério, quero muito que você a cite =D

Minha cara, as pessoas não tem dificuldade em parar de comer carne porque tem muito dela no mercado, é porque ela é gostosa, e o gosto é praticamente viciante.

"besteira é a senhorita responder com falta de educação e sem argumentos."
Você tb possui uma educação espetacular e argumentos profundamente embasados. Grande debate.

Jéssica disse...

Daniel, concordo plenamente com a Ma, e no seu último comentário ou vc desvirtuou minha pergunta ou respondeu coisas sem sentido. Me dou o direito de te ignorar a partir de agora e poupar meu tempo.

Anônimo disse...

certo, certo. contratem um pedreiro vegetariano e verão o que acontece com um ser humano que "faz força" e não come carne. a dieta vegana para um acadêmico, um designer, um gerente de banco é suficiente, mas para um trabalhador braçal (que representa a maioria) não dá. sejam razoáveis e comam e deixem comer aquilo que quiserem. os abusos da indústria da alimentação devem ser combatidos. E responde-se a todas as provocações dizendo que 'animais têm sentimentos, alfaces também são seres vivos e pedras têm história' - morramos de fome e vergonha, então.

O Herói do Ócio disse...

Ma,

Eu nunca dei a entender que fosse um gênio, ou que os vegans são incapazes de me provar errado. Só pedi que me mostrassem um argumento, e não fugissem da discussão afirmando que tem "há muita coisa sobre isso".

Há muitos argumentos bons a favor disso? Ótimo, mostra aí. Só isso.

Anônimo disse...

Rê Ayla,
Não estou entendendo a sua implicância, eu, como alguém disse aqui encontro muito mais xiitas (pra usar um termo que você usou)do lado dos que comem carne do que dos que não comem...talvez a gente viva em universos diferentes.
Leila

Jéssica disse...

Cara Rê_Ayla,
Por favor não tente fingir que não está me considerando xiita porque estou indo contra sua opinião, ao invés de ficar amavelmente calada e concordar de cabeça baixa. É bastante desagradável ^^


E daí que você não come carne? Tem gente que não come carne porque que não gosta, sem conhecer nada da teoria do vegetarianismo/veganismo, o que parece ser o seu caso.

Daniel disse...

Jéssica

Você tem todo o direito de me ignorar, escrevendo com tanta pressa cometi erros feios ali. :(

Pena que não contribuiu com nada que seja verdade, queria aprender um pouco. É sério.

BoBa disse...

Esse papinho de anti-natural, que coisa mais tacanha, se tem uma coisa que o ser humano é mestre é em fazer coisas ''anti-naturais'', as aspas são pelo simples fato de até hj eu estar tentando achar esse tal natural do ser humano, categorizamos através da racionalidade ( sim, sou meio estruturalista), e criamos hábitos, e nossos extintos são auxiliares, mas quase sempre conseguimos dominá-los, se for da nossa vontade...

Escolhemos comer ou não carne, emabasamos nossas escolhas em categorias criadas por outros seres humanos, e assim vivemos...esse discurso do natural é meio perigoso...

Ma disse...

1)Uma coisa e dizer eu entendo os argumentos vg, mas eu não consigo arar de comer carne porque gosto.
2)Outra é dizer que não vão parar porque "não concordam" (com ter empatia? com ser ecológica? com tentar "pelo menos algo"? )
3)Outra é dizer que (como o Heroi do ocio e o Daniel) que não "convenceu" a inteligencia deles.

Este povo objetivista aí do núemr 3), então se tivesse uma "prova" cientiicamente provada, neutra objetiva provando a + b vcs parariam de comer carne é?
É por uma questão de razão que vcs comem, porque não há argumentos para convencer?

Para mim, esta 3) opção é pode ser perigosa qnado é apenas desculpa para não admitir que não quer ser vgetariano por razões "pessoais" e não de caráter intelectual como querem parecer

Jéssica disse...

"Pena que não contribuiu com nada que seja verdade, queria aprender um pouco. É sério."

Considerar verdade ou querer aprender é uma questão sua e independe de mim. A internet está aí para pesquisar mais sobre qualquer coisa que falei.



-------------------

Vou sair do PC, espero realmente que apareça mais algum vegetariano/vegano para continuar argumentando, porque essa caixa de comentários está triste '-_-

Daniel disse...

Só pra tentar ajudar, os que não estão se ajudando:

O VEGETARIANISMO É SIM INCRIVELMENTE VÁLIDO E BENÉFICO PARA A CAUSA EM PROL DOS ANIMAIS. E VOCÊ PODE SIM TER UMA DIETA SAUDÁVEL, (ainda que não seja universalmente acessível e barato)

1- É muito importante a causa em prol dos direitos dos animais e o movimento Vegam ajuda a desmascarar grandes males por trás do consumo descontrolado de carne e alimentos de origem animal.

2- Você são úteis, necessários para o avanço da discussão, então, querem um conselho:

Não precisam de inventar mentiras, criar falácias e criminalizar o consumo de carne. A causa por si só é válida,ética e atual. Eu já me atraí por ela, tanto que reduzi drasticamente o meu consumo de carne. Não consegui eliminar, por causa da dieta que eu precisava, mas ainda assim tentei.

3- Por último: Ainda não é comprovadamente economicamente viável, de modo universal, para todas as classes.

Isso é tão complicado?

Anônimo disse...

Daniel, eu não como porque tenho pena dos animais e não me sinto no direito de matar um para satisfazer meu paladar que inclusive gosta do gosto da carne.
Por acreditar que é ecologicamente destruivo (apesar do principal problema ser o modo como produzimos, ou seja, do capitalismo)
Por ser mais saudável não comer carne.

Repitto, acho uma puta desonestidade esse argumento do "sem "argumentos"
Se c não enontra argumentos nesta caixa de comentário, no que eu escrevi não é problema dos argumentos nem da falta, mas de SUA escolha em ignorá-los faland que não te convenceu..

Rê_Ayla disse...

Leila,
existem xiitas dos 2 lados - isso está claro no meu comentário.

O problema dessas discussões é que ficam muito no fanatismo - algo que ocorre tb com ateus e religiosos (os xiitas, de ambos os lados), querendo um impor sua verdade ao outro, sem entender que ambas são válidas e que cada um tem sua escolha. Todos têm argumentos válidos para defender sua visão, e isso é bem diferente de tentar impô-la, de querer convencer o outro a qualquer custo.

O Herói do Ócio disse...

Me,
não mistures as coisas.
Meu ponto é que não vejo razão racional para proibir o consumo de carne. Obviamente o consumo (ou não) de carne é matéria de opinião pessoal. Minha revolta foi com trechos do post e alguns comentários, que DERAM A ENTENDER que eu era reacionário/fascista/torturador/idiota/etc. por comer carne.

Só isso.

Mordred Paganini disse...

Jéssica, eu realmente não gosto de desonestidade intelectual. Discutir com pessoas que distorcem o que você diz faz mal à saúde. Você distorceu o que eu disse e isso me irritou.

Por que quando você coloca um argumento em pauta, você espera sinceramente que as pessoas vão se dar ao trabalho de ler o seu argumento até o final antes de tacar pedras. Isso foi tudo o que você não fez. Sabe por que? Fanatismo.

Exatamente o mesmo problema quando discuto com pró-barrigas, religiosos, mascus, etc.

Se recusam a ler até o final e tentar interpretar o que está sendo dito e quando o fazem, sempre interpretam da pior maneira possível. Assim fica difícil.

Ma disse...

Daiel, segundo o que vc disse então, é o número 3) que falta para vc se "convencer" rs que é bom?
Sério?
Se te comprovarem que é mais acessível a verdura que a carne, que sem o consumo de carne terá mais espaço no mundo para platar outras coisas (logo , baratear as verduras), se te provarem que todos podemos consumir mais verduras eliminando a carne sai mais barato vc se sentirá satisfeito?
O que mais você, um ser que vai até o fim para esclarecer as coisas, precisa para se convencer que é saudável tb não consumir carne? Quantas pessoas no mundo, vivendo sem carne precisa para vc se sentir satisfeito em afirmar "sim, dá p não comer carne e viver por mais de 20 anos sem cair de anemia? rs
A empatia por animal conta p vc ou é irrelevante? não te convence mesmo isso?
Precisa preencher os 3) que vc mencionou pra vc se sentir "convencido"?
Uma alternativa só (p. ex. ter dó de animais..)não pode não é? rsrsrrs..
Um Ser guiado pela racionaldade vc viu

(me desculpa Lola, não costumo usar a ironia, mas estes argumentos do não convencimento jogando a bola e culpa p vegetarianismo é de doer viu!, e usei a ironia porque só assim mesmo com quem quer apelar para uma "inteligência")

Rê_Ayla disse...

Jessica querida,

repito: é por causa de chatos como você que há desrespeito com a causa, com veganos, com vegetarianos. Mais proveitoso seria apenas mostrar seus argumentos para a causa, e fim, sem discutir, sem rebater, sem querer impor sua visão a ninguém. Discordo de você e de todos que agem assim - seja do lado dos veganos/vegetarianos, seja do lado dos carnívoros assumidos.


Eu não como carne porque não gosto. Porque vi, durante a infância, muitos dos animais com os quais eu brincava serem mortos e depois servidos à mesa. Porque olhar uma picanha com sangue me dá nojo. Porque ver um peixe no prato me enoja. Mas nunca, jamais, tentarei convencer alguém que come carne que a pessoa deve parar de comê-la. Isso é escolha individual.

E pra quem falou aí no pedreiro... é verdade. Nossa massa muscular precisa de proteínas de origem animal para desenvolver-se, para aumentar, para força física. Qualquer atleta com avaliações físicas frequentes e com treino um pouquinho mais pesado sabe disso. E esse é inclusive um dos motivos pelos quais voltei (tive que voltar) a consumir alguns poucos tipos de carne branca que não me dão nojo, como peito de peru, peito de frango, etc... Proteína animal é necessária ao desenvolvimento de massa muscular, força física, explosão física e afins. O pouco que como de produtos animais é por obrigação - é inviável desenvolvimento físico/muscular sem proteína animal.

Ma disse...

Heróis do òcio.
Mesmo o que disse para o Daniel.
Se vcs não encontram uma explcação cintífica-racional-objetiva-neutra-estatisticamente comprovada para se sentirem convecidos, claro que o problema é do vegetarianismo e não de vcs que não querer por razões pessoais.
Se um dia conseguirmos provar racionalmente e objetivamente entro em contato.
Pos tudo o que disse é muito fraco p vcs né?
Espero que vc vire vegetariano qndo se convencer né? ;)
Grande abraço

O Herói do Ócio disse...

O argumento da(o) Anônima(o) das 17:20 é finalmente algo que eu esperava ler.

Mas em partes.

1) O Daniel já replicou aqui a ideia (que é falsa) de que é mais saudável não comer carne. O que não quer dizer que qualquer consumo de carne é saudável. Mas esse argumento é fraco, porque se eu decidir ter uma alimentação não-saudável, o problema é meu. Ou vcs querem me proteger de mim mesmo?
2) O argumento do ecologicamente destrutivo é excessivamente ideológico e pouco convincente. Explico por que acho isso. A pertinência ou não da produção em grande escala de animais é uma questão de política. É claro que há uma faceta ética no argumento, mas o ponto é que o que constitui um ambiente desejável depende muito mais de nossas propensões políticas do que propriamente de nossos valores. Uma wasteland é tão natural quanto uma terra abundante. Convenhamos: a natureza não está nem aí, se agente destroi o planeta com bombas atômicas ou vive em selvas preservando a biodiversidade. O discurso de preservação do ambiente é político. Então se alguem quiser insistir nesse argumento, vamos nos enveredar pela discussão da política ambiental. Você tem fibra para desempregar pessoas cuja fonte de renda é a criação de animais para abate?
3) Resta o argumento ético, que é o que sempre me interessou. Mas é uma simplificação grosseira dizer que as pessoas comem carne apenas em função de satisfazer o paladar, não? Mas vou fazer a concessão, e assumir que esse seja o caso. Por que, precisamente, não é legítimo matar um animal para comer? Porque é especismo? É isso que eu gostaria de ver mais elaborado.

Mordred Paganini disse...

Assistam a este vídeo e entendam porque eu fica puta com alguns veganos: http://www.youtube.com/watch?src_vid=4wboI-ewLrY&annotation_id=annotation_71085&v=SOhXPRhHEWY&feature=iv

As coisas de que ele reclama nestes vídeo são bem parecidas com as coisas de que eu reclamo...

nina disse...

Um dos anônimos disse muito bem, nem só de soja vivem os veg(etari)anos.

Outro ponto: vegetarianos não deixaram de comer carne para 'salvar o planeta'. Deixaram porque não querem ser coniventes com a exploração animal.

E outra, ninguém quer salvar o planeta. Nem os grupos ambientalistas. Quem luta pra salvar o planeta, está lutando na verdade pra salvar a humanidade. Porque o planeta pode muito bem se livrar de nós e continuar existindo numa boa.

Mas gente, extremistas tem em todo lugar. O que eu posso afirmar é que, nas experiências que vivi e nos fóruns que li, há sempre muito mais atitudes agressivas contra o vegetariano. Não digo com isso que alguma atitude agressiva seja justificável.

Discordo de quem disse que é caro ser vegetariano. Ser vegetariano é muito fácil, não consumir nenhum produto de origem animal que é complicado - por falta de substitutos, pelo preço, pela cadeia produtiva.

Vegetarianos não estão dizendo que os animais são iguais aos humanos. Peter Singer (um grande filósofo australiano) disse que direitos iguais não significam exatamente tratamento igual, mas sim, consideração igual. Não maltratar um animal (matar, torturar, utilizar pra pesquisa) significa perceber que eles sofrem, que não precisamos fazer isso pra garantir a continuidade da vida humana. A questão é essa: a gente infringe todo tipo de sofrimento aos outros animais porque a gente se colocou no topo da cadeia alimentar, que foi construída por quem mesmo?

E putz, achei que pelo menos aqui a tendência dos comentários seria diferente. Tem muita gente dizendo em outras palavras o mesmo que os alfacistas...

Daniel disse...

Anônimo 17:20

Poxa, coloca um nome em baixo é mais fácil para acompanhar a sua linha de raciocínio, nem precisa estar logado e nem nada. Pode até inventar um nome XD.


Tudo o que foi dito sobre o direito dos animais, e essa busca em prol de uma alimentação saudável é importante sim.

Agora sobre:
"Se c não enontra argumentos nesta caixa de comentário"

A questão não é má vontade e nem me achar inteligente, bem queria ser, ia adorar :)

O problema é que não se pode confundir falácias com argumentos válidos. Vou sitar uns exemplos:

umas eu lembrei, outras eu copiei mesmo, se tiver algum erro me falem.

"dizer que quem não carne o faz somente por prazer porque não precisa" é mentira

"dizer que a dieta vegan serve para qualquer tipo de atividade" é mentira

"tem um mundo inteiro de argumentos, todo mundo conhece..." falácia, apelo ao rumor

"...coitadinho dos animais..." falácia: Apelo a piedade

"...mas também há teorias modernas dizendo que seres humanos são herbívoros, não onívoros,"

Falácia: apelo ao rumor

"..Isso tudo é vergonha de dizer que não concordam e simplesmente não querem para de comer carne ao meu ver."

Falácia: Ad hominem

"...Me passa a impressão que as pessoas que comem carne acham que são o supra-sumo do saudável só porque comem carne!"

Falácia: Acho que é a Tu quoque

"...A maioria dos vegans/vegetarianos se informam sobre nutrição e fazem exames médicos de rotina. Para combater anemia basta consumir feijão, entre outros."

falácia: Omissão de dados

"Não sei em que conta matemática trocar carne por frutas/vegetais pode dar um saldo negativo"

falácia: Omissão de dados (vegetarianismo não se resume a isso... e você sabe)

:)

entendeu?

Olha o que uma pessoa perguntou:

"Só estou pedindo que você me apresente um argumento. Pode até repetir o de alguém que vc conheça, não me importo."

Exemplo de boa vontade.

Anônimo disse...

Herói do ócio.
Política não tem valores para vcê?
Se desempregarmos as pessoas que trabalha para o abate estas não poderiam trabalhar em outras coisas? Muito fraco este argumento hein...A história da civilização se deu através de diversos modos de produzir que vão sendo substituído por outros, mudar o processo de trabalho nunca foi problema para a humanidade.

Daniel disse...

nina

"Discordo de quem disse que é caro ser vegetariano. Ser vegetariano é muito fácil, não consumir nenhum produto de origem animal que é complicado - por falta de substitutos, pelo preço, pela cadeia produtiva."

poxa Nina, isso é importante.

Se existem meios baratos de substituir carne e derivados e manter uma dieta balanceada, resolve grande parte do problema.

Só falta encontrar meios de ser acessível e divulgar.

tem algum link ou uma lista de compras, sei lá que dê pra indicar. Que mostre os nutrientes necessários e a comparação com produtos existentes no mercado? É sério gente, quem apoia podia bem pesquisar pra ajudar, pois eu estou falando é exatamente disso.

Se tiver, eu ajudo a divulgar. Falo sério.

:)

Ma disse...

Daniel. serio mesmo, não tem argumentos, além do que vc colocou entre aspas (e com um super argumento de 'omissão", falácia etc etc.. categorizando do lado.) mais para te convencer.
São estes argumentos mesmo. Fraco? Questão de fé? subjetivo? muito ideológico? Fazer o quê né...
Só pode ser desonestidade o que vc está fazendo e querendo parecer de interessado.
Sério mesmo. Vc ganhou meu querido, agora pode voltar a comer sua carne sem culpa, pois não conseguimos te comprovar racionalmente...

Don Lalo disse...

Tem muito material contra as falácias dos vegan/vegetarianos sim, procurem no youtube o canal "pirulla25", só de começo, e depois venham dizer que ele não argumentou logicamente.

O Herói do Ócio disse...

Anônimo,

Política tem valores, mas quando esses valores são o grosso e o cerne do argumento, voltamos àquela discussão de quem grita mais alto.

Agora me diga aí, o que legitima em ética proibir o consumo de carne?

(Posso demorar a responder, vou ver o video que Mordred Paanini passou)

Ma disse...

Dan lalo.
Não duvído que tenha falácias no meio do argumento vegetariano.
Eu mesma discordo de muuuitos.
O que nao significa que por "UM aspecto" ideológico eu não possa ser vegetariana sabe?
Não precisa cumprir todos os requisitos racionais, como querem nos induzir o daniel e o Ócio (num discurso pseuso-objetvista) para ser vegetariano.
Esta é a questão.
Se formos na onda deles, nunca seremos nada, pois a realidade carrrega contradições, não somos guiados por abjetividades, mas sim por valores e escolhas.


Abraço

Anônimo disse...

Mirem-se nos indianos: leite, queijo caseiro, iogurte, lentilhas, grão de bico, castanha de caju, amêndoa, gergelim e muita anemia e pedra nos rins.

Anemia atinge quase 80% dos bebês e mais da metade das mulheres na Índia
http://www.overbo.com.br/anemia-atinge-quase-80-dos-bebes-e-mais-da-metade-das-mulheres-na-india/

Gabriel Nantes de Abreu disse...

Se pros veganos quem come carne é deve ser tratado como um machista então eles são as pessoas mais agressivas, prepotentes e arrogantes que se têm noticia.

Por sorte esse argumento só é utilizado por alguns dos veganos que comentaram nesse post que são uma minoria absurda comparada com os que eu conheço que sempre me respeitaram por comer carne e sempre tentaram me convencer de forma educada e respeitosa, nunca com acusações e críticas.

Óbvio que como todo mundo aqui sou contra os alfacistas, mas não é todo mundo que come carne que é um infeliz sem consciência! Vamos ser menos passionais e mais respeitosos se possivel!

Anônimo disse...

esse site http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?508
descreve as vitaminas e todas tem alternativas vegans a não ser a b12 que aqui
http://www.vegetarianismo.com.br/sitio/index.php?option=com_content&task=view&id=1310&Itemid=136
explica melhor a necessidade e dá algumas alternativas, que são aparentemente caras.

Anônimo disse...

Ócio.
Política e valor para mim é a mesma coisa.
E nada legitima a proibição, pois ninguém tá proibindo nada.
Difícil viu...

Anônimo disse...

esse site http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?508
descreve as vitaminas e todas tem alternativas vegans a não ser a b12 que aqui

fonte de vitamina B12 vegan é o fermento nutricional. Não sei se encontra por aqui.

Daniel disse...

Ma

Que droga. Olha Ma, minha intenção não é essa.

Eu sou Teísta, Cristão, simpatizante da fé evangélica (não criacionista). Eu tenho fé.

Ontem eu tive que discutir com a família da minha esposa que raramente vem na minha casa (imagine o porquê)pra defender o deputado Jean Wyllys precisa ver como foi "divertido"...

Tenho que dar palestras na Igreja tentando estimular a tolerância ao ateus, homossexuais e outras religiões. (de maneira sutil, mas tenho feito)

Tenho que ensinar feminismo na igreja para a minha esposa e outras conhecidas por que elas mesmas viam como algo ruim... Sério. Ontem a Lola talvez ganhou mais uma para acompanhar o blog.

Por isso se você tiver argumentos válidos, eu vou te ouvir, de verdade, não importam as consequências.

Mas se você se deixou convencer por questões ilógicas, cuidado, estude e tente repensar. Eu fiz isso com todas a minha fé, invalidei muita coisa e descobri outras.

Sem hipocrisia e se tiver algo de bom, que eu veja como válido para trazer, vou ser o primeiro a divulgar e te defender.

Fique com Deus.

Daniel disse...

os inúmeros erros no que eu escrevo estão começando a me preocupar... Digitação já não justifica quase nada.

:$

Anônimo disse...

“Se pros veganos quem come carne é deve ser tratado como um machista então eles são as pessoas mais agressivas, prepotentes e arrogantes que se têm noticia.”

Gabriel, não é isso, a diferença é que qndo um vegetariano é “chato”, em ultimo caso, na ótica dele ele tá sendo chato, insistente, etc por uma “causa”, certo? Ele quer fazer bem para os animais, meio-ambiente etc, por isso ser chato, certo?
Agora o anti-veg, é chato por atrapalhar a causa de outras pessoas, nada produtivo.
Ai que está a diferença, será que é muito difícil de entender?
Se o vegetarianismo é uma “causa” coletiva, em prol de algo, não é natural que “defendam” estas causas?
Será mesmo, que ao defeder a causa não estão sendo tachados de chatos? Como interfere na alimentação alheia, a fama de chato acaba ficando mesmo, não da para defender algo calado certo?
Não é correto equiparar o chatismo vegetariano com o “cada um na sua”, pois um tem uma causa certo?
Sem entrar no mérito de concordar ou não com a causa, so acho que não são duas coisas iguais, por isso a comparação com o machismo.
Longe de dizer que é tão mal como o machismo etc etc..mas para ilustrar a questão.

Anônimo disse...

Tem um artigo muito interessante (rs) aqui que diz que dá sim pra ter uma dieta vegetariana e vegan, só é preciso ingerir uma variedade maior de alimentos. E também fala de grande parte das questões que envolvem o tema:
http://super.abril.com.br/superarquivo/2002/conteudo_120220.shtml

O Herói do Ócio disse...

Anônimo,

Foi precisamente o que eu disse. Não tenho problema com o vegetarianismo. Mas o post deu a entender, e algumas pessoas aqui também, que se pudessem, proibiriam a prática do consumo de carne ou a condenariam como antiética. Eu gostaria de ouvir esse tipo de justificação. Olha esse trecho do post:

"Assim sendo, os que rejeitam visceralmente a ideia de parar de comer carne e desfrutar do paladar dessa mescla de músculo, gordura e tempero já não podem mais fingir que nós vegs não existimos. Como não podem mais nos ignorar, lançam-se no reacionarismo, única opção que lhes resta para recusarem o vegetarianismo, tratando este com rejeição raivosa."

Ma disse...

O problema Daniel, é que os argumentos não válidos para vc são exatamente os válidos para mim.
Já expus eles, releia os meus comentários que não vou colocar mais.
Não quero te convencer, como disse nem sou militante, só achei de má-fé dizer que não é vegetariano por não te apresntarem argumentos inteligentes.
Como disse, os argumentos são os de sempre, os que vc rejeita (ética no meu caso, meio ambiente p outros, saúde etc).
Nãotem mais nada a sua altura ( me desculpe, mas vc soa MUITO pretensioso)

Anônimo disse...

Detalhes importantes da soja:

alto potencial alergênico por conter proteínas de difícil digestão
isoflavonas (genisteína e daidzenina), hormônios fitoestrógenos que interferem na captação de iodo pela tiróide, comprometendo sua produção dos hormônios T3 e T4 - o que é pior ainda para as gestantes, que têm naturalmente um aumento da excreção de iodo pelo rim
bebês alimentados exclusivamente com leite de soja (800 ml a 1 litro por dia) recebem megadose de fitoestrógenos, cuja concentração chega a ser de 13000 a 22000 vezes maior que o normal e corresponde a 5 pílulas anticoncepcionais por dia - o que pode estar diretamente implicado no desenvolvimento sexual precoce das meninas e tardio dos meninos
quantidade elevada de fatores antinutricionais como oxalatos, fitatos, urease, lectina (ou hemaglutininas), inibidores de tripsina e de protease, lisinoalanina, nitritos, nitrosamina, isoflavonas.


lembrete: se de um lado estamos estamos consumindo soja de forma involuntária através dos produtos industrializados, também existe um consumo consciente onde se acredita que os produtos com soja são saudáveis. Na verdade, é tão errado atribuir inúmeros benefícios à soja quanto acreditar que o leite de vaca é a melhor fonte disponível de cálcio.

http://www.soniahirsch.com/2010/11/soja-nao-e-solucao-e-problema.html

Anônimo disse...

detalhes importantes da soja:

alto potencial alergênico por conter proteínas de difícil digestão
isoflavonas (genisteína e daidzenina), hormônios fitoestrógenos que interferem na captação de iodo pela tiróide, comprometendo sua produção dos hormônios T3 e T4 - o que é pior ainda para as gestantes, que têm naturalmente um aumento da excreção de iodo pelo rim
bebês alimentados exclusivamente com leite de soja (800 ml a 1 litro por dia) recebem megadose de fitoestrógenos, cuja concentração chega a ser de 13000 a 22000 vezes maior que o normal e corresponde a 5 pílulas anticoncepcionais por dia - o que pode estar diretamente implicado no desenvolvimento sexual precoce das meninas e tardio dos meninos
quantidade elevada de fatores antinutricionais como oxalatos, fitatos, urease, lectina (ou hemaglutininas), inibidores de tripsina e de protease, lisinoalanina, nitritos, nitrosamina, isoflavonas.
As autoras lembram






Lembrete: se de um lado estamos estamos consumindo soja de forma involuntária através dos produtos industrializados, também existe um consumo consciente onde se acredita que os produtos com soja são saudáveis. Na verdade, é tão errado atribuir inúmeros benefícios à soja quanto acreditar que o leite de vaca é a melhor fonte disponível de cálcio.

http://www.soniahirsch.com/2010/11/soja-nao-e-solucao-e-problema.html

LisAnaHD disse...

Caroline disse...
Acho muito chato quando um vegetariano vem tentar me convencer a seguir sua opção alimentar, assim como me incomodo quando um cristão me pára na rua pra falar que "Jesus me ama". 31 de março de 2012 13:39

==========

Jesus te ama e Jesus comia carne.
Jesus comia carne e Jesus te ama.

O Herói do Ócio disse...

Paganini,

Eu normalmente não concordo com nada do que vc fala sobre capitalismo, mas reconheço aqui que esse vídeo que vc passou é sensacional. É honesto tbm.

Augusto disse...

Vejamos se faz sentido para alguém:

Acho que o errado não é comer carne e sim matar os animais, se pudéssemos comer a carne de animais de morte morrida não haveria esse problema.

Acho esse um assunto difícil...

Anônimo disse...

"Contradição sim - e, de novo, digo dos veganos/vegetarianos chatos, e só deles. Ué, comer a vaca não pode, mas usar couro e outros produtos que têm origem em animais, ossos deles e etc pode? "

Mas Rê_Ayla, @s vegan@s/vegetarian@s não usam produtos derivados de animais como: lã, couro, peles, roupas, móveis, artesanatos, sabões ou cosméticos derivados de animais ...

Tá faltando você se informar.

Anônimo disse...

A Nina explicou bem o que eu talvez tenha explicado mal, ser vegetariano até que é fácil (e, insisto, mais barato do que comer carne), difícil é parar de consumir tudo o que é de origem animal.
Rê Ayla, eu acho sim que a sua implicância parece meio gratuita já que os vegetarianos são muito mais tranquilos que os consumidores de carne (a não ser que no seu meio seja muito diferente do meu e do de muita gente aqui). Eu conheço um vegetariano radical, mas ele é radical o sentido de que na casa dele não entra carne, é um direito dele, no mais ele é a pessoa mais tranquila do mundo, super respeitoso. Conheço outro que é tão tranquilo que os amigos fazem churrasco na casa dele e ele faz um tipo de churrasco de verduras para mim, e namorada dele e ele...enfim, não sei onde estão esses famosos chatos de quem vocês falam aqui. Eu, honestamente, só os conheço do outro lado, mesmo na minha família. Eu não ponho um cartaz no peito dizendo que sou vegetariana (na verdade nem me considero uma, me considero a caminho), não critico ninguém e não conheço nenhum vegetariano chato (a não ser o filho adolescente de uma amiga, mas não tem relação com o vegetarianismo e sim com a personalidade/idade dele), felizmente. Alguns pessoas consideram, como alguém já disse aí, uma afronta as pessoas viverem (e bem) sem carne, pura e simplesmente. Honestamente nem essa história do pedreiro me convence muito porque vocês já viram o número de atletas vegetarianos? Acho que eles também gastam bastante energia...
E não estou tentando convencer ninguém de nada já que eu mesma nem me considero vegetariana, só decidi colocar algumas palavras aqui porque estranhei o tom de alguns.
Abraços
Leila

Daniel disse...

Ma

Você não precisa de argumentos para mostrar que uma coisa é melhor do que a outra.

Você tem o direito de preferir vegetariana por um motivo ético.

Pela mesma ética, muitos fariam mesma coisa. O vegetarianismo já é baseado em princípios autênticos, não precisa de equívocos.

Nós somos onívoros, e não duvido que para alguns seja possível ir além disso, com ajuda de conhecimentos, princípios éticos e da ciência.

Isso não é suficiente pra você?

Quanto ao pretensioso, é uma pena que pense assim. Mas está no seu direito. :/

Anônimo disse...

O que eu li aqui nos comentários foi um desfile de pessoas desinformadas.
Sou vegetariana, não como carne de nenhum tipo de animal, mas ainda como ovos e leite.
Minha decisão em me tornar vegetariana foi puramente pensando na minha saúde.
Soja NÃO é a base da alimentação da maioria dos vegetarianos, mas sim, uma ampla variedade de vegetais, legumes, frutas, grãos, leguminosas, sementes, castanhas e etc. Carnes em geral são mais caras do que os alimentos que eu como.
Não tento impor minha opção a ninguém, mas em contrapartida, tenho que aguentar muita gente fazendo piadas, me criticando e desmerecendo a minha escolha.
Acho que respeito é a chave aqui.
Conheço muito mais carnívoros ofendidos pelo vegetarianismo/veganismo do que o oposto.

Koppe disse...

Anônimo, gostei do link. Gostei também do slogan do blog: "A saúde é subversiva porque não dá lucro a ninguém". Já a soja, por ser lucrativa, tem um lobby poderosíssimo. A carne também, uma coisa não exclui a outra, mas pra mim é óbvio que quem troca a carne pela soja está trocando um problema por outro talvez até pior.

Quem não quer copiar o endereço e colar, pode clicar aqui:
http://www.soniahirsch.com/2010/11/soja-nao-e-solucao-e-problema.html

Augusto disse...

Ninguém me respondeu, cry!

Anônimo disse...

Puxa vida, comparar fanátic@s religios@s com vegetarian@s é muita desonestidade.

Vegan@s/vegetarian@s são contra o extermínio, fanátic@s religiosos tem os alicerces de sua religião fortificados pelo extermínio de inocentes.

Aí pessoal, tenho certeza absoluta que vocês sabem disso. Não se façam de sonsos.

Augusto disse...

Comer carne é um problema de: (1) Saúde (2) Matança de animais (3) Outro?

Se for 1, então cada um escolhe o que fazer com sua saúde.

Se for 2, não tem como comer a carne sem matar os animais?

Ma disse...

Daniel, não! claro que precisa de argumentos, não venha dizer que não te deram argumentos.
Eu mesma expus, questão de ética, onde isso não é um argumento? E o resto?
A questão é que vc não concorda com os argumentos dados, não por ser um ser racional (como vc coloca), mas pelo seus valores. Mas, ao invés disso, quer desqualificar o outro como se não tivesse apresentado “argumentos”, depois de tudo que dissemos. É esta a má-fé sua e a arrogância em colocar como um debate intelectual, que no fundo, depois de todos os argumentos é uma questão de “escolha” que vc não quer admitir.
Isto que me irrita, não comer ou não carne. Desonestidade.

Daniel disse...

Ma

Pra terminar:

" só achei de má-fé dizer que não é vegetariano por não te apresntarem argumentos inteligentes."

Quando comentei sobre isso, não disse que era o motivo pra não ser vegetariano, só queria bons argumentos que justificasse a imposição de alguns (pessoas isoladas que acabam aparecendo mais do que os outros, infelizmente)a parar de comer carne. Falo de imposição e criminalização. Era só isso.

Anônimo 18:30

"Rê Ayla, eu acho sim que a sua implicância parece meio gratuita já que os vegetarianos são muito mais tranquilos que os consumidores de carne "

algumas exceções de seguidores do Gary Yourofsky:

http://www.youtube.com/watch?v=8bH-doHSY_o

que inventou propaga um monte de enganos que já foram refutados nestes videos:

http://www.youtube.com/watch?v=SOhXPRhHEWY&feature=related

e esse:

http://www.youtube.com/watch?v=4wboI-ewLrY&feature=list_related&playnext=1&list=SP5A2394BEE271D9EE

é isso. :/

Anônimo disse...

anônimo 18:58, como vc absorve ferro?

Augusto disse...

Ninguém me responde, quero morrer, confesso.

O Herói do Ócio disse...

Anônimo,

Eu achei a comparação com os religiosos infeliz por outros motivos. Sou ateu, mas não acho razoável levar ao escárnio os religiosos. O mesmo vale para os vegetarianos.

há sim, como em qualquer tipo de ideologia, extremos. E essa foi a crítica do vídeo.

Extremos no ativismo vegetariano é tão pernicioso quanto extremismo religioso.

Anônimo disse...

Augusto, ovos e laticínios são proteínas animais que prescindem da morte dos animais.

darkgabi disse...

tenho vários amigos vegetarianos, respeito quem escolheu não comer carne, não faço julgamento de caráter com quem come ou não carne e não fico postando coisas agressivas nem contra e nem a favor de uma coisa ou outra. não sou a favor da agressão em nenhum caso.

acho q os argumentos da boba, do não sei o q dó ócio e de mts outros mt bem embasados. e concordo qd disseram q se sentiram oprimidos pelo texto, pq eu tb me senti. o autor do texto reclama de agressividade, mas a pratica no decorrer do mesmo.

a título de deixar minha opinião:

- quem come carne não é necessariamente mais saudável, assim como quem não come tb não o é.

- por falta do nosso costume de ter uma dieta balanceada, é preciso sim um cuidado extra na hora em q se optar por cortar carne [e derivados] do cardápio

- as doenças relacionadas ao consumo de carne, especialmente a vermelha e especialmente a bovina, mts vezes não são da carne em si, mas do excesso de gordura [q tem mt a ver com como o boi é tratado eqt vivo. ser gordurosa não é exatamente uma propriedade da carne vermelha em si] e da falta de uma alimentação balanceada.

- eu como carne, mas não sou a favor dos maus-tratos aos animais, seja para o abate, seja para a extração de outros derivados, como leite e ovos.

- sou a favor do uso de todas as partes de um animal abatido para consumo. ou do consumo de um animal abatido para qualquer outro fim, como couro. e pq não? se eu for comer maminha, pq não usar o couro pra fazer sapato? se não for o msm tipo de gado, com ctz podemos desenvolver tecnologia para tal. e o contrário: por exemplo, criar jacarés para retirar o couro. e pq não consumir a carne? ou nós humanos ou sei lá, como ração animal, adubo natural.. q seja.

- é importante tb levar em consideração o funcionamento individual de cada organismo, assim como seu modo de vida. uma pessoa q pratique esportes precisa de um input de proteína maior q de uma pessoa normal, então é recomendável q uma pessoa dessas coma carne com mais freqüência. qual a taxa de degradação da proteína? e dos outros nutrientes? e qual a taxa de reposição deles? por exemplo, qt tempo leva pro corpo efetivamente usar um nutriente q ele absorve? se o corpo não usa assim q consome, ele estoca ou joga fora? estoca como? joga fora como? pode parecer q não, mas a ciência nutricional ainda está engatinhando... ela é mt reente. mas está cada vez engatinhando mais rápido. é bom termos discussões assim pq impulsionam o desenvolvimento de ramos menos conhecidos.

- o ser humano definitivamente não é mais parecido com um herbívoro q com um carnívoro. tamanho do instestino por si só não diz mt. o principal é q não temos uma maneira eficiente de digerir a celulose da célula vegetal, propriedade q todos os carnívoros possuem, msm q indiretamente como pela associação simbiótica com outros organismos.

- uma coisa q tenho muita dúvida é se realmente a salvação da questão alimentícia e nutricional da humanidade está nos vegetais. como não digerimos celulose, uma boa parte dos alimentos de origem vegetal q comemos são jogados fora. por isso fibras são boas para melhorar o funcionamento do intestino. ou seja: vc não absorve, vc caga. e isso é mt interessante de se estudar: apesar do alto valor nutricional de certos componentes vegetais, somos mt ineficientes em absorvê-los. como lidar?

- a questão da monocultura e da exploração do trabalho [e aki seria tanto para a agricultura qt para a pecuária] é deveras interessante. assim como a ação do capitalismo. se o mundo parar de comer carne do dia pra noite, a floresta amazônica não vai sofrer menos com o desmatamento, vai servir pra agricultura. o problema do impacto da humanidade no meio ambiente é, principal e fundamentalmente, a nossa quantidade e não só como lidamos com os recursos naturais ou com nossos dejetos.


é isso, acho q cobri td q tinha interesse em expressar.

sabrina disse...

parar de comer carne n é fácil n,pq eu por ex ,acostumada a comer desde sempre ,sinto falta.
a 1 vez q tentei parar me senti mal,devia ser crise de abstinencia,da 2 vez aguentei 2 semanas sem comer carne alguma,me senti bem mas a vontade foi maior e agora to tentando de novo.

agora usar a desculpa de que n dinheiro pra ser vegetariano é ridiculo,alface n custa nem um 1 real!

alem de acabar com a torura aos animais,melhora a saude,nas duas semanas q parei de comer,minha pele q parece um frigideira cheia de oleo,ficou normal.
a carne q a gente digere,fica la no estomago apodrecendo dentro da gente,esses imbecis q gostam de fazer piadinhas,deviam ler bando de ignorantes.

eu to parando de comer carne aos poucos mas n encho o saco de ninguém pra fazer o mesmo,esses imbecis deviam aprender tb a respeitarem os outros.

Anônimo disse...

anônimo 19:05, eu tenho anemia e meu médico mandou que eu comesse carne vermelha umas 2 vezes por semana pelo menos. quase não cumpro isso. indicou castanhas, ervilhas, vegetais escuros... mas ele deixou bem claro que a quantidade vinda só dessas coisas não é bastante pras necessidades do dia. eu preciso urgentemente aumentar meu ferro.

se algum vegano vegetariano me der uma opção, vou amar. hahaha. sério.

Anônimo disse...

Vegetais verde-escuro acompanhados de alguma fruta cítrica. A vitamina c interage no nosso organismo com o ferro presente nesses alimentos, transformando-os no tipo certo de ferro para ser absorvido pelo organismo. Respondido?

Augusto disse...

Acho que ninguém entendeu o que eu quis dizer.

Matar é diferente de Morrer. Se um animal morreu, porque não podemos comer a carne? Isso que eu não entendo? Entendem? Não acho que devemos parar de comer carne, e sim de parar de matar animais.

Ma disse...

Daniel, ai que saco isso...
Olha, vc e o ócio deram a entender que não são convencidos pelo vegetarianismo por ninguém ter argumentos inteligentes no que se refere a questões colocadas por vcs. Como disse, o veg tem um monte de argumentos, se não te convence problema seu. Não venha dizer agora (desviando o q disseram) que é para que quer criminalizar quem come a carne, pois eu nem conheço vegetarianos que querem isso, se for é minoria. Generalizar o argumento vegetariano com o discurso de quem quer criminalizar não seria pouco racional? Uma vez que estes, se existem, são minoria? Pois pelo que entendi, vc disse que o vegetarianismo não te convence intelectualmente. Não que “uma parte” do vegetarianismo que quer crimnalizar não te convence. Bom, se for assim, eu não quero criminalizar nada...e aí? Como basear a ideia de um grupo por sua minoria?

Anônimo disse...

darkgabi: perfeito. é exatamente o que penso.

Augusto disse...

Acho que ser saudável no mundo de hoje é mais caro sim, uma salada no shopping é mais cara que um hambúrguer, falo isso porque sempre compro e meu dinheiro acaba gastando em saladas...

E acho fazer uma salada completa em casa muito complicado..

Anônimo disse...

Anônimo disse...

anônimo 18:58, como vc absorve ferro?

Imagino que o anônimo 18:58 o faça desta forma:
http://www.vegetarianismo.com.br/sitio/index.php?option=com_content&task=view&id=1941&Itemid=114

Anônimo disse...

a fruta cítrica e a verdura verde-escura é pra absorção do ferro dos feijões ou entendi errado?

Augusto disse...

Vou repostar porque ninguém me responde:

Acho que ninguém entendeu o que eu quis dizer.

Matar é diferente de Morrer. Se um animal morreu, porque não podemos comer a carne? Isso que eu não entendo? Entendem? Não acho que devemos parar de comer carne, e sim de parar de matar animais.

Anônimo disse...

Ócio.

Tudo é ideologico, sera difícil enteder isso?
Extremo para quem?
Comer carne não é extremo?
Ou comer uma vez por sema não é?
De qual ponto de vista é basado o que é extremo? Já pensou nisso?

Para mim, o capialismo é extremo.
O consumo de carne tb.
Para quem é vegano ser extremo e ser coerente.

Anônimo disse...

mas, augusto, se um animal morre, ele morreu ou pq já deu a hora dele ou pq tava doente. nos dois casos, a carne dele não seria a mais ideal pro consumo.

Anônimo disse...

Augusto

mas e aí o mundo inteiro vai ficar esperando o animal morrer pra comer a carne dele? por favor né.

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 397   Recentes› Mais recentes»