quarta-feira, 13 de julho de 2011

TÍTULOS ALTERNATIVOS PARA LIVROS FAMOSOS

Crianças Dizem as Coisas Mais Estranhas, de Ian McEwan


Adorei esses títulos alternativos que peguei daqui. Você consegue adivinhar qual o livro original?
Ah, este perde o trocadilho na tradução! É Adeus às Armas, fazendo alusão ao clássico de Hemingway, mas no singular, Adeus ao Braço. Minha Professora/Meu Professor Arruinou Isto, de Emily Brontë
Beba com Responsabilidade, de F. Scott FitzgeraldUm dos Meus Melhores Amigos é Negro, de Mark TwainNunca Apunhale uma Pintura Mágica, de Oscar Wilde

25 comentários:

Sexo c/ Amor? disse...

eu tive uma professora que me "arruinou", quando eu tinha 7 anos. seus comentários sobre a autoria de meus textos me deixaram pura da vida. burra que fui, fiquei sem escrever nada um tempão. por isso adorei este título do livro.
beijo

Sexo c/ Amor? disse...

leia-se puta da vida, no afã do desabafo embaralhei, hehehe.

Bruno S disse...

Acho que já vi algo parecido para filmes.

Lu-Bau.Blog disse...

Meio off-topic. Lola, sei que vc não vê a novela Vidas em Jogo (Comecei a ver a pouco tempo. Abandonei Amor e Revolucão mesmo tendo o meu muso Cláudio Lins. Tiago Santiago conseguiu provar para mim que realmente é um péssimo autor. Devia ter seguido o meu extinto e nem ter comecado a ver A&R, pois já chega o que ele fez em Uma Rosa Com Amor, mesmo tendo que "seguir" a linha central da primeira versão). Os melhores personagens para mim é a Rita, A Zizi que é mãe da Rita (interpretada de forma estupenda pela mãe do meu muso Lucinha Lins) e Adalberto que é marido da Zizi e pai da Rita. A cena de ontem não consegui nem chorar de tão chocada que eu fiquei.
http://entretenimento.r7.com/vidas-em-jogo/videos/detalhes/adalberto-expulsa-rita-de-casa-e-bate-em-zizi/idmedia/4e1d06f43d146ad2fc1f9533.html

Lu-Bau.Blog disse...

Ops, é instinto hahaha

Lu-Bau.Blog disse...

Ops, outro erro meu. São a Rita ....

Leila Silva disse...

Eu também gostei muito dessa brincadeira. Felizmente nenhuma professora arruinou minha leitura de O Morro dos Ventos uivantes...Acho que tive sorte com os professores de português quando criança, não arruinaram obra nenhuma, muito pelo contrário. Na verdade a única falha foi não terem encorajado mais a leitura, oferecido mais livros, eu não tinha nada em casa, meus pais não liam, eu dependia da escola e das bibliotecas da escola, isso foi uma pena e considero um tempo perdido. O Morro dos ventos uivantes, por exemplo, só fui ler adulta e em inglês, poderia ter lido jovem em português e feito uma releitura agora. Enfim, sempre raciocínio assim, como se fosse ficar para sempre defasada nas minhas leituras.

Acho que só estou em dúvida com o do Scott Fitzgerald , todos os que me lembro têm relação com o título: The Great Gatsby, Tender is the night, deve haver alguma dica na imagem, mas não peguei.
Abraço

Liana disse...

Return to innocence, me identifiquei com 'My teacher ruined this'. Eu tinha uma professora de redação que, quando eu fazia as dissertações mais criativas, ela me tolhia totalmente dizendo que eu não podia fazer 'aquilo' no colégio. Parecia até que eu estava levando drogas para a escola ou coisa parecida. Acabou que eu desisti por continuar levando notas muito baixas e me rendi ao sistema. Sensação terrível. E parece que não fui a única.

Priscila Boltão disse...

O título de Atonement é o melhor hahahaha
O do Fitzgerald não reconheci, tenho a sensação q se aplica a maioria das obras dele :p

E eu tb to na lista de pessoas q foi tolhida na escola por "excesso de criatividade", podíamos montar um clube, não dos felizes =/

Ira disse...

Achei válido compartilhar essa notícia:
http://colunas.epoca.globo.com/mulher7por7/2011/07/13/menina-estuprada-se-forma-em-direito-e-consegue-prender-o-padrasto-20-anos-depois/

Zyklon disse...

Que bom saber que, apesar de achar um horror e de mau gosto piadas com estupro, machismo ou racismo, você não veja problema em piadas de um fato real que foi a amputação de um membro de uma pessoa inocente em uma situação aterradora. Bela filosofia.

Shoujofan disse...

Lu-Bau.Blog, que cena violenta... Fazia muito, muito tempo que não via uma cena dessas em novela... Dessas, digo, tão realista. Deu até mal estar... E não digo que esss coisas não devam ser mostradas, mas que é uma cena impactante. Muito diferente das surras fetichistas que o manoel Carlos escreve para suas novelas...

Enfim, eu ainda assisto A&R, mas entendo a sua decepção. De qualquer forma, eu já sabia que Thiago Santiago era ruim e covarde... Agora, nem depoimentos a novela tem mais.

Lu-Bau.Blog disse...

Shoujofan O interessante é que o personagem do Alberto mostra para a sociedade que os homens que casam com prostitutas (que viram ex-prostitutas) não casam pq as amam e querem tirar desta "vida", mas como uma forma de mostrar poder e dominacão sobre elas. Ou seja, ela sai de uma situacao ruim e entra em outra.
Sobre A&R eu ainda tinha um tiquinho de esperanca da novela ser boa e o problema ser só implicância minha, mas vi que não. O cara é ruim mesmo.

Gre disse...

Assisti a cena da novela Vidas em Jogo que se referem. Também me chamou atenção a forma violenta que demonstraram a cena e não poderia ser diferente, pois não tem forma menos violenta quando se trata de agressões em geral. Na mesma novela, mas na cena anterior, outra vez a vítima de estupro é acusada. O mesmo Adalberto acusa a Rita de 'facilitar', 'procurar' aquilo simplesmente por ser dançarina. Ao final da briga com o pai, ela diz: "A culpa não foi minha!" na tentativa de dar um alô para o público. Querendo ou não, os autores mostram e remontam essas cenas para chamarem a atenção a esses fatos, mas as interpretações continuam as mesmas infelizmente. Logo depois da cena, argumentei, ao que em seguida ouvi "quem mandou ser gostosa em cidade pequena, é isso que dá". Essa piada também não teve graça.

Niemi Hyyrynen disse...

Nossa fiquei péssima depois de ver a cena! Mas fiquei ainda mais agoniada pq o vídeo corta bem na hora que o policial pergunta pro Alberto o que foi que aconteceu.

Essa cena não foi ao ar? Cortaram pra deixar suspense ou foi apenas ali no vídeo mesmo?

Pior que fiquei com vontade de ver essa novela hoje =/

Daní Montper disse...

Vi o vídeo da novela, realmente chocante, é de um realismo que nunca vi em novela brasileira - também fiquei com vontade de ver só para saber no que vai dar.

Espero que abordem a Lei Maria da Penha, tanto para a mãe quanto para a filha, pois pouca gente sabe que a lei também se aplica em caso de pai que agride/humilha filha.
E espero que o autor não faça a mãe e a filha perdoarem o canalha.


Incrível como em apenas uma situação foram mostradas várias questões que são muito reais ainda nos tempos atuais: preconceito com prostitutas, violência contra a mulher, violência doméstica, culpabilização da vítima de estupro, incesto... Alguém lembra de mais?

Gre disse...

Acredito que há continuação hoje. Mas se o autor repetir essa questão do perdão ele perderá méritos, pois no início da trama já houve uma reconciliação. Mas o personagem é típico porque tem várias facetas. Cheguei acreditar que enquanto ele estava no albergue havia se regenerado. Mas como na vida real, são ótimos atores quando querem se passar por vítimas. Veremos mais uma das cenas de hipocrisia hoje na delegacia.

Gre disse...

Corrigindo: autora Cristianne Fridman. Responde alguma coisa? rs

Ah, só para registrar.

Saindo do trabalho hoje, já havia escurecido, esperava uma amiga em uma rua movimentada quando fui surpeendida por um homem que diretamente me perguntou: "Você não tem medo de ficar ai sozinha?" Não consegui pronunciar nem uma palavra(a vontade foi perguntar: medo de quê?) Espantei-me mais pela audácia do que por medo. Posso estar errada, mas a atitude não foi movida por zelo.

Lu-Bau.Blog disse...

Segundo os resumos, a Zizi não o acusará, mas o personagem não estava sendo desenvolvido antes até para apresentar os personagens principais, mas o tema da violência doméstica seria apresentado durante a novela. Creio que o tema e os personagens envolvidos serão mais desenvolvidos ao longo da trama, portanto, pode vir mais cenas de violências e é bem provável que haverá citações a respeito da Lei Maria da Penha.

Lu-Bau.Blog disse...

Já já o @ConexaoReporter mostra flagrantes impressionantes de agressão contra mulheres; após #AmoreRevolucao http://bit.ly/nk22zf

Gre disse...

Obrigada pela contribuição e pela dica Lu-Bau.Blog.

É sempre interessante a mídia, seja ela através da dramaturgia e documentários, pautar o assunto. Sempre quem assiste repensa e abre possibilidades de entendimentos antes não pensadas.

Abraços...

Lu-Bau.Blog disse...

Enquente no site da novela Vidas em Jogo sobre Zizi (Lucinha Lins) e Adalberto (Luiz Guilherme)

http://entretenimento.r7.com/vidas-em-jogo/mural/depois-de-ser-espancada-por-adalberto-zizi-deve-perdoar-o-marido-de-sua-opiniao.html

Bru Holmes disse...

O livro do Fitzgerald é sim o Grande Gatsby.

ana_alice disse...

ninguém mais é responsável pela referida amputação do braço senão a própria vítima do acidente. repetindo: ACIDENTE! é algo totalmente diferente de VIOLÊNCIA.

humor negro q brinca com morte e amputação acidental é uma coisa. pseudo humor q banaliza a violência é outra.

btw, o ministério público pensa da mesma forma, do contrário não estaria cogitando instaurar ação penal contra o babaca do rafael bastos

ana_alice disse...

ah! e eu disse q ele é o responsável pq ele procurou por isso. a graça do "esporte" (?) é justamente se arriscar, é o perigo q causa adrenalina, e qm procura tal atividade sabe mto bem o risco. e isso independe totalmente da vontade humana, tal como entrar no mar bravio ou se meter numa selva. e tudo isso é absolutamente diferente de violência, como eu já disse.


mudando de assunto: pra mim esse cara te ameaçou, gre. q coisa horrivel!