quarta-feira, 20 de outubro de 2010

GUEST POST: MEDO DE VER MEU MUNDO RUIR

Pedi às leitoras que se manifestassem, e recebi algumas respostas. Esta é a da Aretha, que está no segundo período de Ciências Biológicas – Bacharelado na UFRN. Nas horas vagas ela escreve no seu blog, e seu twitter é este aqui. O tom deste post oscila entre pessimista e otimista, e eu compreendo isso – vai ser assim até o final das eleições. Vamos ganhar, mas não confiem nas pesquisas. Elas erraram no primeiro turno, e há o voto enrustido de quem vota por preconceito (eu também teria vergonha: por um lado, você vê o país melhorando, por outro, falaram pra você que a Dilma não é de confiança e você vai na onda, por pura inércia). Além disso, haverá uma abstenção altíssima no dia 31, por conta do feriado prolongado de Finados (e isso as pesquisas não têm como medir). Pra gente chegar mais perto de garantir a vitória, só usando a nossa militância, que é um dos nossos grandes diferenciais. Pegue material de campanha (adesivos, panfletos) num comitê, junte um grupo de amigos, escolha um lugar com bastante fluxo de gente (fuja dos pontos mais elitistas, que são muito decepcionantes — você se sentirá como se sente na internet, onde os 5% a 10% movidos pelo ódio anti-esquerda parecem se multiplicar como Gremlins na água depois da meia noite. Ahn, ninguém mais conhece Gremlins, né?), e ganhe as ruas pra conversar com o povo. Algumas pessoas não são receptivas, mas muitas são. E essa energia, essa paixão política, essa esperança que o nosso projeto siga mudando o Brasil, isso tudo é contagiante e muito mais eficaz que a campanha do ódio e do preconceito deles. Vamulá, gente, às ruas! Fique com o relato da Aretha:

Eu estou com medo.
Eu tenho apenas 18 anos, então não tenho lá muita propriedade pra dizer o que aconteceu ou não no governo de FHC, na prática (porque ter aulas de história não conta pra muita gente, aparentemente) mas não tem nem um ano que eu entrei na universidade e eu consigo VER como ela está crescendo. Sério, sempre tem prédios novos sendo construídos e cursos novos sendo abertos, e se eu passo um mês sem visitar um setor do campus, é provável que ele já tenha mudado quando eu volto lá. Meu orientador da bolsa de iniciação científica, que entrou na universidade ano passado por concurso, esse ano já participou da banca de outro concurso pra selecionar professores. Só o fato de no segundo semestre quase metade dos meus amigos já terem bolsa já diz muita coisa também, né? Todo mundo aqui tá vendo as mesmas coisas que eu, e sabe que isso é fruto do governo Lula, que o governo FHC realmente não tava nem aí pra isso. Ainda assim, o lugar onde eu mais ouço (talvez só porque é o lugar onde eu passo mais tempo) coisas como "Dilma é terrorista, matou gente, assaltou bancos, acha legal matar criancinhas, tem cara de sapatão, não tem perfil de presidente, etc" é justamente aqui, na universidade.
O que eu lembro nitidamente do governo FHC é que o dólar chegou a 3,50 e meus pais odiavam o governo dele com todas as forças. E que quando eu tinha uns sete anos, mencionei em sala, num debate ou algo assim, que meus pais me disseram que FHC é corrupto e não merecia ser presidente, e praticamente todos os meus colegas de sala começaram a tirar onda de mim, dizendo que meus pais não sabiam de nada. Não cheguei a sofrer bullying por isso (não por isso) como ocorreu recentemente com a menina que declarou que os pais votavam em Dilma na escola, mas hoje eu sei muito bem quem são esses colegas de sala e seus pais, e sei que eles são exatamente daquele perfil classe média alta que dia 31 votará no Serra.
Eu também não assisto TV e só acompanho a boataria pela internet, junto com as desconstruções dela, e só vejo as capas de revista e jornal mentirosas e contraditórias por aqui também, portanto tudo isso só fortalece o meu voto na Dilma, né. Mas parece que todo mundo faz exatamente o contrário, só vê a TV e não tá nem aí pra quem desmente os boatos (porque no fim essas pessoas são da mesma laia da Dilma pró-aborto, oooh), e o tanto de m* que eu escuto em TODO lugar, nesse sentido, não tá no livro. Conheço muita gente que votou na Marina e quase nenhuma que vai votar na Dilma agora. E toda vez que eu digo que a Marina não é realmente uma terceira via, porque o PV é basicamente o PSDB com consciência ambiental (se isso, né. Na prática a teoria é outra), essas pessoas me pedem pra ARGUMENTAR sobre isso. Pô, isso não é argumento? E dizer que a Dilma não inspira confiança é?
E aí as pessoas ficam reclamando da saúde e da educação no estado, mas oi, o Rio Grande do Norte acabou de eleger a Rosalba Ciarlini como governadora. Sabe, aquela louca do DEMo que foi prefeita de Mossoró e não fez nada lá, é ré em cinco processos de improbidade administrativa e foi condenada em três. E colocou (de novo) as delicinhas do Agripino Maia e do Garibaldi Filho lá no senado. A culpa é do Lula que o estado anda lento? Eu não posso realmente falar pela educação pública daqui, porque estudei a vida toda em escolas particulares em Sergipe (estado altamente petista hoje em dia) mas andei conversando com pessoas que viveram essa situação e pelo menos o IFRN anda no mesmo ritmo que a UFRN, ou seja, aumento de vagas, de infra-estrutura e de qualidade de ensino.
Todo dia eu acordo e tenho que me lembrar que estou num estado muito conservador, apesar de estar no Nordeste e não conseguir enxergar como pode isso, ou então fico louca. Porque do jeito que as coisas estão aqui, se eu estender a atitude do eleitor potyguar para o resto do Brasil, a Dilma não ganha.
Essa é minha primeira eleição (perdi o prazo pra fazer o título quando tinha 16), sou mesária e estava muito animada com a promessa de celebração do governo do povo com a continuidade do projeto de Lula, mas desde as histórias que levaram Marina a crescer antes do primeiro turno (e aqui, a questão religiosa fez diferença sim - eu conheço umas vinte pessoas que votaram nela por conta disso, sem contar as que declararam isso no twitter ou que espalharam correntes sobre as supostas declarações ofensivas de Dilma no orkut, msn, twitter, email. Na minha zona eleitoral, muita gente estava comentando isso - e tanto fez que a principal responsável pela baixaria desse segundo turno é a insistência no tema do aborto), o que eu estou sentindo é um desgosto tremendo com a politização torta desse meu país. E medo de isso colar e eu perder minha bolsa e minha universidade começar a encolher quando Serra entrar.
É muito trauma pra alguém que começou a votar agora.

42 comentários:

Nathália. disse...

Assim, vou colocar um "2" no teu post, guria, porque to na Universidade Federal agora, tenho 19, é minha primeira votação. Eu lembro BEM do FHC porque meus pais ODIAVAM O HOMEM. E não é segredo pra ninguém aqui que eu não morro de amores pelo PT e pelas suas coligações, eu gosto mesmo é do PSOL (tanto que votei no Plínio e não me arrependo nem um pouco), mas nesse segundo turno...

Bem, meu voto é anti PSDB, e eu faço campanha ANTI PSDB. Cheguei a conclusão de que de uma pessoa que detesta a Dilma e/ou o PT e que vota no Serra só pra não votar nela, tem muito mais chances de mudar o seu voto para NULO do que mudar seu voto para 13. E eu foco nisso. Tente focar também. Se o caso é perdido para o PT, consiga um voto nulo.

Mya disse...

Também vi muita gente votando na Marina por causa do terrorismo religioso, inclusive dentro da minha casa. Esta semana li no site da Carta Capital uma coisa que me fez gargalhar: No site do PV consta a legalização do aborto no programa de governo.
Conferi, lá está no tópico g: "legalização da interrupção voluntária da gravidez (...)".

http://www.pv.org.br/interna_programa_cap7.shtml

Shiryu de Dragão disse...

Querida Aretha,

As pessoas se importam mais com religião do que com o bolso. Vc acha que a população que quase nao tem ensino superior vai se importar com sua bolsa e seus predios de campi???
Pra essa gentalha saber ler e escrever já está de bom tamanho.
E como essa gente reliosa é realmente nojenta e como vc é mulher, dependendo deles, era pra vc estar casada e ter virada dona de casa.

Por isso que digo que a religiao é o mal do mundo.
Lola, sua preguiçosa! Vá ficar criando post na hora do almoco? Eu quero seus posts religiosamente as 9:30 hs no horario de Brasilia, como antigamente!!

Luis N@mer disse...

Não fique com medo, menina. A onda da boataria já deu o que tinha que dar.

Dilma será eleita, o projeto de Brasil do PT continuará sendo tocado e você se graduará com méritos em uma boa universidade.

E a legião do mal voltará para as trevas até 2014.

Abraços!

Elyana disse...

Olha, eu entendo bem oq a Aretha está sentindo. Trabalho na Prefeitura de São Paulo e acho que todos os meus colegas vão votar no Serra. Apesar de reclamarem das condições de trabalho, do salário e de tudo mais não votam no PT. Eu não entendo, só pode ser resultado de uma lavagem cerebral que 16 anos de governo do PSDB fez nas pessoas.
Digo que acho que todos os meus colegas vão votar no Serra pq deram indício disso, mas é muito difícil alguém declarar voto e discutir política no cotidiano.
Aliás, isso é uma ótima ídeia para um post né? Pq as pessoas tratam política como assunto proibido. Odeio aquele ditado "futebol, política e religião não se discutem".

Lord Anderson disse...

Na minha familia mesmo eu vi todo tipo de "argumento" estapafurdio p/ não votar na Dilma:

Cara de sapatão, aborto, desconfiança, fechamento e igrejas, etc.

Foi um balde de agua fria e decepção depois de toda campannha que fiz falando do obvio que é a melhora do pais durante o governo Lula-PT.


Ainda tenho falado com varias pessoas, e vejo que a campanha suja realmente atingiu muitos.

Tenho feito oq posso pq simplesmente acho incocebivel permitir o retorno do PSDB-DEM, ainda mais pelo tanto de fortalecimento que o movimento conservador ganharia.

(as coisas ja ficaram ruins com a ida ao segundo turno, com a vitoria então...)

Vou ficar com o coração angustiado até dia 01/11, mas não desanimo, temos que lutar até o fim.

Carolina Pombo disse...

Eu voto na Dilma. Mas, não com tanto orgulho quanto votei no Lula lá primeira eleição ganha. O segundo turno serve pra mostrar ao Governo Lula que, apesar de ter avançado, a reforma social esperada (que inclui o investimento adequado na saúde pública) não foi feita, e a população ainda desconfia se ela ocorrerá. Se o Governo tivesse conseguido essa reforma, creio que até a classe média reclamona votaria nele feliz. Mas, ainda assim, temos esperança de que a área social seja cada vez mais vista como fundamental para o crescimento do país, no Governo Dilma. Serra seria um tremendo retrocesso.

Só expresso também meu lamento pela ampla defesa do setor privado da saúde (como a rede Sara e as filantrópicas), feita pelos dois candidatos, no primeiro debate do segundo turno. Chega de usar a saúde com enfoque eleitoreiro! Democratização da saúde já!

Prity disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Prity disse...

tropa de elite 2.

Luciana disse...

Heloísa Helena comunica afastamento do PSOL por dentro outras coisas, o partido apoiará Dilma. Ela deixa claro na carta em que comunica o afastamento ser contra o apoio do PSOL à candidatura da petista Dilma Rousseff à Presidência.

http://noticias.uol.com.br/politica/2010/10/20/heloisa-helena-comunica-afastamento-da-presidencia-do-psol.jhtm

Luiz Felipe disse...

Muitos medos em comum,
Mas ainda tenho esperança de que a coisa vai dar certo.

tenho dito.

Patrick disse...

Aqui no Rio Grande do Norte temos um gravíssimo problema de falta de acesso à informação. Todos, repito, todos os meios de comunicação de massa (rádio/tv), pertence a membros das famílias Alves e Maia ou seus tributários.

José Agripino, por exemplo, passou toda a campanha falando bem do governo Lula. Seu filho, eleito deputado federal, "vendia" o ProUni do horário eleitoral como se fosse um projeto dele, só pra vocês terem uma ideia da cara-de-pau. Isto, aliado ao domínio total da veiculação de notícias, resultou no que nós vimos.

Rosalba foi eleita porque criou a fama de boa administradora, fruto do fato de que foi Prefeita de Mossoró/RN. Mossoró está para o Rio Grande do Norte como Campos está para o Rio de Janeiro. Tem um orçamento anabolizado pelos royalties do petróleo e gasta muito dinheiro com a mídia.

Dai disse...

Aretha, querida.

Saudações potiguares! :)
Tenho alguns anos a mais que vc, estudei numa UFRN bem diferente, mas sinto-me exatamente igual!
O RN é muito conservador, coronelista, clientelista, principalmente a capital (Natal) e a segunda maior cidade (Mossoró). Mas no interior, nos assentamentos (extremamente beneficiados pela reforma agrária), nas comunidades que se beneficiaram do PRONAF, dos novos prédios do IFRN, as pessoas reconhecem a imensa diferença que o governo Lula representa em suas vidas. Acredito sim que Dilma será vitoriosa - aqui e no resto do país! Abraços!

Dai disse...

O Patrick disse TUDO!
O que acho mais triste em Mossoró é ver o falso título de capital potiguar da cultura emplacando a custa da cooptação de artistas e de muita matéria paga na mídia - incluindo a Veja, ícone-mor do PIG.
É triste ver uma cidade que patrocina espetáculos que distorcem a história popular e cantam loas à elite coronelista que escraviza o povo daqui até os dias de hoje ser considerada um pólo cultural.

dolcinha disse...

Arethíssima.

Entendo seus medos... e concordo. Infelizmente essa campanha é pra quem tem estômago, e confesso que no dias seguintes ao primeiro turno quase não consegui dormir, tanta a inquietação e a gastura por saber que tipo de campanha suja se desenharia. Dito e feito.

Tenho esperanças? Sim. MAS sei que ainda temos 10 dias pela frente. Isso significa: mais duas capas daquela revista escrotossaura VEJA, mais 10 edições daquele jornaleco chamado Folha(de papel higiênico) de SãoPaulo, mais 10 dias para o PIG fazer a parte dele, mais factóides serem criados.

E não é apenas medo, mas a tristeza, o desanimo diante da possibilidade da vitória da Direita, do candidato da Direita. Sei da pauta bandeirola erguida pela Direita. Sei que sua vitória representaria uma retrocesso tremendo. Os pobres voltando ao status anterior: mais pobres. Enfim, seria o preço a ser pago. Levando-se em consideração escolhas do povo, a soberania do povo, sim, essa é uma possibilidade.

Nessa hipótese, vitória da Direita ensejaria derrota da Esquerda, o trancamento dos princípios mais humanos, daqueles que se efetivam através da Fraternidade – do olhar de irmãos para irmãs – passando anos-luz dos ideais de Solidariedade – que para mim, com todo respeito, sempre tiveram o cheiro da esmola que se dá ao indigente social, a mão que alimenta o pobre faminto, mas que o mantém faminto, pois assim a “generosidade” diária está garantida, concomitantemente à quitação do financiamento do terreno no céu.

Mas ainda assim, seria Democracia.

Infelizmente, o que vejo, com minhas lentes naturalmente parciais, de uma mulher de esquerda, feminista, tricoteira e cozinheira, é o que me causa tristeza maior.

A vitória de José Serra possibilita um significado ainda maior:

* Vitória da Mentira, da Calúnia, da Difamação, praticada descaramente por Serra e seus aliados, familiares, amigos, amantes, papagaios, taturanas e afins.

* Vitória da Campanha LIXO, PODRE, da parte de José Serra sim, que sabe nem telhado de vidro tem, mas que se presta apenas a atacar não a política Dilma Roussef, mas a mulher Dilma Roussef.

* Vitória do Fundamentalismo cego pleonástico, que objetiva perpetuar preconceito, legitimar o status pobre do qual não devem sair os pobres, pondo mais crucifixos nos órgãos públicos, mais igreja nas questões de Estado. Fim do Estado Laico, bem vindo Fundamentalismo Foie Gras.

* Vitória mais deprimente de todas: a Vitória do Machismo, que dissecou a primeira candidata MULHER – com chances de se tornar a Primeira Presidenta do Brasil – e transformou-a em pária da classe feminina, que não quis se enquadar em ser objeto decorativo, tampouco quis se limitar a função da mulher na política, a de Primeira Dama (pauta defendida por Monica e Weslian).

Sim, a vitória de José Serra traria consigo toda a batelada escrota do Machismo, que se ocupa tão bem em julgar a vida sexual da mulher, que a julga e condena por não vestir A ou B – e que enfiem C no espaço. Machismo que tem sido construido com uma força assustadora, nesse momento, por homens e mulheres, através da pura falta de argumentação política mas antes amparada nas mentiras, boatos e difamações.

Mas na hora do vale-tudo de quem não tem argumento, vale o grito da violência. Violência contra a Dignidade e a Verdade de uma candidata Mulher. E toda essa campanha imunda do Zé Chirico, contra Dilma Rousseff comprova que ele não tem argumento. Nem telhado de vidro tem, afinal, se levarmos em consideração o know-how em metrôs e pontes de São Paulo, melhor para ele ter coisa alguma sobre a cabeça.

(…)

Campanha presidencial de Zé Chirico-Mr-Burns: campanha suja, imunda, pautada na violência, na agressão, nas mentiras ganhando destaque.

Vitória de José Serra pode significar qualquer coisa, menos Democracia.

Linda P. disse...

Passando aqui pra por um [3] bem mandado no tópico.

Lolinha, acredita que eu vinha aqui justamente pra contar essa disseminação serrista que está aqui no meu estado(AL)? Tenho 18 anos e tá dando asco de ver tanta gente jovem super conservadora. Gente que usa os argumentos mais esdrúxulos, bem desse naipe do "cara de sapatão, terrorista". A maioria das pessoas que eu conheço votam Serra. E eu já tô ficando com medo [/reginaduarte] que ele realmente ganhe.

Tá, ok, eu realmente vivo entre pessoas muito conservadoras, e detesto isso. Até a minha família aproveitou o periodo eleitoreiro pra botar as asinhas-tucanas de fora. Alguns citam a revista Veja como se citasse uma fonte super confiável, outros xingam as pessoas pobres e falam que trabalham pra pagar as contas "desse povo".

O tal do Índio da Costa foi ontem no auditório da escola do cursinho que estudo fazer um "pergunta e resposta" com os alunos. Infelizmente eu só soube hoje e nem pude ir pra trollar. Sei que ao perguntar pra uns colegas como tinha sido, eles me falaram que esse Índio fala muito bem e respondeu todas as perguntas na xinxa. E ainda completaram dizendo que agora estão com o voto 100% firme. Comassim?

Em compensação tinha um velhinho super simpático (que até me mandou sair do sol, porque fazia mal rs) dando aula sobre política no ônibus. Falando que iria votar na Dilma e usando argumentos super coerentes para. "Esse país precisa de uma presidente mulher, vou votar nela porque eu confio". Achei bonitinho.

Abraços, Lola!

Borboletas nos Olhos disse...

Atualmente moro em Mossoró e devo confessar que sinto falta de Fortaleza que, historicamente, vota na esquerda e promove lindas manifestações e mobilizações petistas. Mas estou engajada pra colaborar no avanço das discussões por aqui.
Dai, hoje tem panfletagem em frente à UFERSA, sábado de manhã tem caminhada no Centro e dia 27 tem mobilização (dia lilás). Hoje ganhei minha bandeira e já tem material de campanha disponível no comitê, viu? Bjs

Vanessa disse...

Acho que todos nós que estamos fazendo campanha por aí estamos assustadas com tanto ÓDIO à Dilma e ao Lula que encontramos. Ódio totalmente injustificado, visto que elas citam a tal "corrupção" e apontam como solução votar no PSDB (!!!) Já fui xingada de todo jeito... Mas vamos em frente... Não percamos a esperança!

Mariana. disse...

Votei no Plínio, votarei na Dilma.

Prefiro o governo Lula ao FHC, mas acho uma tremenda burrice não reconhecermos os meritos deste.

FHC estabilizou a economia. Isso não tem preço. Isso vai faze-lo entrar para a história. Isso possibilita muitas conquistas sociais nos dias de hoje.

Não to dizendo que tudo o os frutos colhidos por lula foram plantados pelo fernando henrique. ´

Não to dizendo que fernando henrique nao podia ter feito mais pelo social. podia, mas também não poderia ter feito tanto quanto lula fez. o cenário interno - INTERNO, antes que alguém diga que a crise que passamos agora foi a maior desde 29 - não era tão favorável.

lula focou no social porque foi possível. poderia, ainda que possível, não ter focado. E por isso eu voto no PT de novo.

mas fernando henrique não merece entrar para a história como um péssimo presidente.

Amanda G. Carneiro disse...

Depois de ler esse post parei pra refletir. Estou saindo da escola agora. Sempre estudei em escola particular, mas faço curso na ETEC e só tenho um ano até entrar na faculdade, que será pública de preferência. Se o PSDB ganha, será que o que melhorou com o PT (mas ainda tem muito o que melhorar) vai regredir? Sim, fiquei com medo. O Tiririca como deputado já é demais!

Infelizmente, eu não pude votar nessas eleições. Antes eu pensava, que se fosse votar, votaria nulo. Achava que não havia nenhum candidato que prestasse.

Quantos emails eu recebi falando mal do PT, do Lula ou da Dilma. Concordei com algumas coisas, e com outras não. Não sei como as pessoas podem acreditar em tudo o que elas leem, elas não têm o mínimo de senso crítico.

Agora, quando as eleições estão acabando, vejo o quanto eu gostaria de ter votado, não iria votar nulo, seria um voto jogado fora. Não sei em quem votaria no primeiro turno exatamente, mas com certeza seria de um partido de esquerda. No segundo turno me recusaria a votar num partido de direita, então só sobraria uma opção: a Dilma.

Espero, que ela ganhe!

Manuel disse...

Aretha,

Não sei se alguém já escreveu isto, mas o fato é que, se dependesse do RN, Dilma teria ganho no primeiro turno: http://g1.globo.com/especiais/eleicoes-2010/apuracao-1-turno/

Talvez o problema tenha sido o tipo de pessoa com quem você convive (os famosos 4%).

Abraços

Manuel disse...

Aliás, se você olhar o link, vai ver que ela teve mais votos aí que em Sergipe.

lola aronovich disse...

Quer dizer que Sergipe, Alagoas e Rio Grande do Norte, nessa ordem, foram os estados nordestinos que menos votos deram pra Dilma no primeiro turno? Bom saber, Manuel. No RN foram 51,76% dos votos pra Dilma. Suficientes p/ganhar no 1o turno, é verdade, mas bem abaixo da média nordestina, que foi de 62% no PT. Os estados do NE que mais deram votos pra Dilma foram Maranhão (70%), Piauí (67%) e meu querido Ceará (66%). Parece que tem mais serrista agora por aqui porque - não vamos nos iludir - pelo menos metade dos marinistas vão votar no Serra no 2o turno. Concordo com q alguém disse em outro post: pros anti-PT mais fanáticos, fica meio impossível fazer com que votem na Dilma. Mas é possível fazer com que NÃO votem no Serra, que votem nulo. Esse pessoal não gosta de política mesmo e fica na base do político é tudo igual, nenhum presta.


Ah, criei um tag (uma tag?) no Twitter chamada #AprendaComReaças. É pra colocar as besteiras da direita que ouvimos todo dia nas ruas, ou que lemos em blogs ou emails. Colaborem!
Agora tenho que voltar correndo ao trabalho. Abração!

Victor disse...

Adorei seu post =D. Realmente, as greves na federal daqui pararam desde o começo da Era Lula e os cursos novos chegam TODO ANO - é incrível!

E é bem verdade que o Rio Grande do Norte é uma ilha demo-tucana no Nordeste. Uma enorme pena... Quando Marcos Cals e Tasso Jereissati perderam as eleições aqui, meus amigos de direita todos declararam que "pelo menos, no Rio Grande do Norte..." e "qualquer coisa, vou para lá", esse tipo de coisa.

(Sou do Ceará.)

A propósito, não estou sabendo dessa garota que sofreu bullying porque disse que os pais vão votar na Dilma. Eu sei que, tipo, no meu colégio (e no meu estado), a maioria das pessoas vão votar nela, mas basta eu ir com minha estrelinha do PT (broche) no peito da farda que aparecem vários para dizer o quão ridículo eu estou sendo. Putz, saio do sério!

Enfim... Post muito legal ;D.

Victor disse...

Nossa, cara, fico muito grato de estar numa família de esquerda. Aqui, todo mundo vota Dilma - todos os carros adesivados, bandeirona na janela e estrelinhas do PT no peito.

Esses dias, fico contando os carros com adesivos Dilma e Serra. Embora os primeiros superem muito os segundos, os serristas estão aparecendo aqui e acho que muitos marinistas vão passar para o outro lado. Infelizmente. Mas na minha escola, estou fazendo o possível para pegar os votos mais jovens.

Vamo que vamo! =D

Flávia CML disse...

Aretha,

Sou formada pela UFRN e moro aqui em Natal, entendo perfeitamente como você se sente! Quer dizer, passei por algo pior, porque fiz o curso de Direito (não sei se o nome do curso incentiva, mas ô lugarzinho pra ter gente de direita é o mundo jurídico).

Sendo alguns anos mais velha que você, sei bem o que foi o governo FHC pra educação: um pesadelo!
Meu pai é professor da UFRN e eu estudava na ETFRN (atualmente IFRN). Nossa senhora, o nome Paulo Renato me dá calafrios até hoje, o governo tucano tentou desmontar a ETFRN de todo jeito.

E essa campanha de ódio do PSDB me deixa apavorada. Depois do resultado do primeiro turno, fiquei sabendo que uns parentes meus de Macaíba (região metropolitana de Natal), que tinham votado em Dilma, iriam votar em Serra - pessoas muito religiosas influenciadas pela campanha do aborto. Um dos meus tios de lá se manteve do meu lado, que continuava com Dilma.

Mas esses últimos dias estão sendo melhores. Quinta passada, peguei uma briga (discussão) numa fila, com uma mulher dizendo que Lula tirava R$ 200,00 da aposentadoria dela pra dar bolsa-cachaça, bolsa-trepada, que Dilma é assassina, assaltante de banco, bla bla bla. Enfim, argumentei com ela, que espalhavam um monte de mentira sobre Dilma na internet (segundo ela, se está na internet, deve ser verdade), e que as pessoas mais pobres merecem ajuda sim, que é muito fácil pra quem é de classe média criticar isso. Trabalho perdido. Passei o fim de semana em Fortaleza - Lola, ô terrinha boa, gente com adesivo de Dilma pra todo lado, até no Ceará Music! Fiquei realizada. Na volta, parece que as coisas melhoraram.

Ontem, em outra fila (sempre elas), um rapaz começou a dizer que estava com medo, que achava que Serra ia ganhar, que ele crescia nas pesquisas (ainda não tinha a pesquisa da Vox). Eu me meti logo: ele não ganha, ele não cresceu nas pesquisas, foi só uma variação da margem de erro... Ele já ficou mais feliz. Outro perguntou meio tímido pra mim: mas você acha que Dilma mantém o governo do mesmo jeito que Lula? Eu: claro que sim, ela é preparada, vai manter a mesma base, etc. Foi muito mais animador.

Hoje, pra completar, fiquei sabendo que os meus parentes de Macaíba vão votar em Dilma de novo! O ódio é uma faca de dois gumes. Eles estão revoltados com os panfletos que os tucanos mandaram imprimir em nome da CNBB. Com fé em Deus, eles não mudam mais!

Por fim, Aretha, a gente precisa frequentar lugares melhores, viu? Hehe. Eu só estou aliviada porque estou de licença capacitação do trabalho, porque lá só tem serrista e eu acho muito chato ter que passar o dia brigando com pessoas que eu gosto. Passado o segundo turno que, tenho fé que ganharemos, volto lá pra conversar e mostrar a eles que foi o melhor.

Beijos.

PS: Lola, esse rapaz inteligente aí em cima, o Patrick, é meu irmão, que me apresentou ao seu bloguinho.

lola aronovich disse...

Ah é, Flávia? O Patrick é seu irmão? O Pat é dos meus, gente boa e inteligente pacas! Que bom que ele te apresentou o meu blog. Espero que vc apareça sempre por aqui.
É, eu sei, tem a ver com a gente frequentar lugares melhores. Se formos a um lugar cheio de gente da elite, a tendência é nos decepcionar mesmo. E com essa gente nem adianta brigar, porque eles odeiam o PT (e o MST, e a CUT, e qualquer movimento popular) com todas as suas forças. Eles jamais votariam no PT, assim como eu jamais votaria no DEM, por exemplo. Temos que ir a lugares onde encontraremos pessoas de todos os tipos, onde dê pra dialogar. Fila de banco é uma boa. Viu o que uma leitora denunciou? Que os tucanos pagavam 700 reais para algumas pessoas começarem a falar mal da Dilma no ônibus, bem alto, pra todo mundo ouvir? Essa até que parece ser uma tática boa: dois amigos começam uma discussão sobre os dois projetos de governo, um a favor do PT, o outro repetindo todos os chavões que recebemos por email, e desconstruindo um por um. Tem que ser um lugar em que as pessoas estão esperando, sem fazer muita coisa, como fila de banco, dentro do ônibus... Abração!

Gabs disse...

Moro no RN também e faço artes na UFRN,e digo uma coisa:MUDOU PRA MELHOR!!!O departamento de Artes parecia um predio de assombração,agora ta todo reformado,construção de departamento novo,cursos novos,bolsas,professores mto bons,e isso vc vê na UFRN TODA.Não tem como negar!!!!!!
E é engraçado,observando os carros daqui de Natal adesivados,vc ve que adesivos do Serra só tem em carrão fuderoso...euheuehh claramente de elite!!!

Natee12 disse...

Serra aparecendo com um curativo na careca em 5...4..3..2..1
A semana estava tão boa, a onda de boataria estava esfriando e vem esse BURROS, aceitar provocação de serra e o agride? Desconstruiram um trabalhão de apagar esses focos da campanha dele...só deram munição para a ridícula "serra é do bem" e agora atacarão com "dilma é do mal", desânimo viu...

Ma. disse...

Moro em Natal e me formei em Jornalismo na UFRN há apenas 3 anos - e quando vou lá no campus me sinto uma ET, de tanto que essa universidade cresce...
Agora sou funcionária da UFRN, lotada no Hospital Universitário, e tanto me deixa feliz ver os professores com quem convivo afirmarem seu voto em Dilma com absoluta certeza. Todos louvam (até uns com quem eu antipatizava e jurava que eram de direita) o quanto Lula fez pelos Institutos Federais de Ensino... seja na infra-estrutura, seja na qualificação e contratação de docentes, funcionários (eu fui uma das beneficiadas por isso)... é uma coisa fantástica, notável e inegável.

Mas aí o engraçado, aliás, o triste, é ouvir alunos atacando Lula... Sei não, acho que falta senso crítico, visão, entendimento da história e do avanço do país nesses quase 8 anos.
Mas também não fico com uma postura derrotista, não! Tem gente demais que ouço que é Dilma, tem adesivo demais no estacionamento da universidade, tem aluno demais brigando com um tio meu que é minha vergonha, professor da UFRN e eleitor de Serra - ugh!

Ah, gente... tem que ir à luta, tem que conversar, convencer, manter o ânimo e batalhar por votos e por levar à presidência a primeiríssima mulher!

A campanha de Serra faz nojo e fico bobinha como tem gente que vai na onda... mas minha família é Dilma, meus amigos são Dilma, meus colegas são Dilma, tantas pessoas que cruzo por aí são Dilma.
A gente consegue, é só não se abater nem se acomodar!


PS: Lola, eu sou amiga da Flávia, que é irmã do Patrick, e foi ela que me trouxe a você! =) Tá vendo como se conquistas leitores? Com eleitores é meio assim também...hehe

Beijão

Ma. disse...

Natee12, concordo que foi muita burrice... mas aquela ceninha não me convenceu... pra mim aquilo tem cheiro de armaçãozinha...
Mas, em todo caso o PIG vai dar corda e o santo vai puxar... e um povo leso vai acreditar.
Mas desanima, não!!! Se a gente desanima é com esse joguinho sórdido e apelativo que ele leva... e pelo bem desse país ele não pode levar, né?!

Koppe disse...

Dois textos muito interessantes:
As cinco ondas da campanha contra Dilma: técnicas de contra-informação militar
"desde setembro, temos visto ações massivas com o objetivo de disseminar “falsa informação”, “desinformação” e criar “decepção” e “dúvida” em relação a Dilma. São conceitos típicos dessa área militar, mas usados também em batalhas políticas ou corporativas


Fundação denuncia esquema golpista patrocinado pela CIA no Brasil
“Embora o Departamento de Estado dos EUA esteja empenhado em reduzir o tamanho da representação diplomática no mundo, em um esforço para cortar despesas orçamentais, o Brasil continua sendo uma exceção à regra. O país tem um potencial para se estabelecer como uma força contrária na geopolítica para os EUA no Hemisfério Ocidental dentro dos próximos 15 a 20 anos e as administrações dos EUA – tanto republicanos quanto democratas – estão preocupados com a tarefa de impedi-la de assumir o papel”.

Laetitia disse...

Pois é, moça. Eu tô com a mesma sensação, e tb é minha primeira vez votando pra presidente. O que eu não esperava era alguém do Rio Grande do Norte testemunhando tamanha visão reacionária e torta... aqui em SP, todo mundo acredita piamente que o nordeste é o reduto do PT, e com toda razão, eu diria; o que não falta é notícia sobre o desenvolvimento do nordeste durante o governo Lula.

Ah, SP, terra da garoa... terra da birra. Terra do pobre que acha que votar no candidato que caga e anda pros pobres é 'chique', porque 'vai que aqueles comunistas invadem minha casa e roubam meu Fusca 68', né? Sem preconceito nessa frase, tá, gente. É que me revolta muito esse tipo de coisa! A gente assiste o desenvolvimento do país inteiro, enquanto os tucanos por aqui há 20 anos só fazem é pisar no freio. Tentaram tirar a autonomia das grandes universidades. Encolheram a verba pra pesquisa e pra educação. Tentaram passar adiante a Nossa Caixa, que foi 'salva' pelo Banco do Brasil, outro que tá na reta há tempos. Pra cruzar a Imigrantes, vc tem que ter 15 reais no bolso. E por aí vai...

Ainda assim, o povo aqui continua votando na direita porque é chique, bem. Esse negócio de governo zelar pelo povo é coisa do passado. Vc tem mesmo é que acordar às 5 da manhã todo dia e ralar horas e horas sem reclamar, pra ser alguém na vida, pra vencer. Pq o capitalismo te dá toda chance pra isso, né? Vc só não consegue pq não quer.

Natee12 disse...

Ma. Obrigada pelas palavras de incentivo, é que já vi nos jornais a "editada" que deram no médico que o atendeu, ele falou que não havia, corte, como anunciaram por aí, nem ferimento, nem lesão, mas isso só ouvi no jornal da Record (por incrível que pareça, a do bispo...) nos outros, band, globo, só mostra ele dizendo que fez exames, tomografia, sem a parte que esclarece que não houve dano, além de nitidamente ter sido uma bolinha de papel ou fita crepe e os jornais dizerem objeto não identificado e a acessoria dele (serra) dizer que foi algo pesado, ele sentiu tontura, foi uma bandeira, etc...e nem mostraram o outro lado de um segurança encurralando um dos manifestantes na parede e o socando até sangrar, além de informar que eram militantes do PT quando eram do sindicato dos mosquitos na verdade (vi na net, não sei que sindicato é esse pois sou do Recife)...
Mais um tema inútil para pautar a sexta onda?

Sardenta disse...

Olha, os argumentos para não votar na Dilma são tão absurdos quanto aqueles que votam no Serra.

Eu acredito na vitória, acredito que como a esperança venceu o medo, agora a verdade vencerá a mentira e o preconceito.

Thiago disse...

Lembro muito bem como era a UFG em 2001, quando entrei. Sucateada e refém de fundações pra pagar qualquer coisa (e lembro da PM tucana de Marconi Perillo invadindo o campus pra censurar livros que o denunciavam).

Hoje, trabalhando no governo federal, vejo muita gente que sabe que só está aqui graças à política de reestruturação do governo Lula - e na qual Dilma tem participação importante sim, sem conversa - e que acredita em todas as lendas tucanas possíveis. Nem um argumento egoísta como esse cola.

Classe média wannabe é foda.

Dária disse...

Também estudo na UFRN, faço direito, e diferente da colega estou no último período. Igualmente não vivi a era FHC, só tenho 22 anos, mas posso falar com propriedade dos 5 anos de graduação.

De uma gradução de transição, em que entrei num curso com 70% do quadro docente formado por professores substitutos, e estou saindo com um quadro efetivo completo. Em que amigos meus que se formaram há anos atrás foram dispensados de apresentar TCC por falta de professor orientador. Em que durante minha estadia houveram 3 concursos pra servidor. Em que logo que entrei na faculdade a reitoria retirou o limite financeiro para compra de livros, e hoje está duplicando o tamanho da biblioteca.

E não só como aluna, fiz parte da UFRN dentro do movimento estudantil, e nos meus dois anos de centro acadêmico, um de DCE, e muitos conselhos frequentados... pude ler pontualmente o projeto de REUNI, e discuti-lo, e ver o aumento de verbas real trazido por ele (embora não tenha sido favorável em todos os pontos, mas é outra história), e ver que parcela destas verbas tinham uma destinação exclusiva pra assistência estudantil, essa que está sendo agora usada para reformar o RU e pra pagar a bolsa da Aretha.

Estou me despedindo da UFRN com a consciência de que a universidade em que minha irmã entrou em 2003 (recém herdada de FHC) está há anos luz de distância da que me formo em 2010. E este mérito ninguém tira do PT!

Abraços

Dária

Dária disse...

Quanto a alguem que falou sobre o nordeste ser reduto do PT, ele até é, mas não aqui.

O Rio Grande do Norte é um estado que parece ser solto, separado de qualquer região. Dilma ganhou pelo interior do estado, mas perdeu em parnamirim, 3ª maior cidade local, e ficou praticamente empatada com Serra e Marina na capital.

É um estado elitista, com uma formação histórica diferente de quase todo o nordeste - economia de pecuária, quase sem regime de escravidão, que bem ou mal facilitou levantes nos demais estados na época colonia. Que sofreu um boom de crescimento populacional somente a partir da 2ª guerra, que conviveu no cotidiano do exercito americano nesta época, tendo isso ajudado a formar seus valores culturais.

Não temos carnaval de rua tradicional, não temos grandes festas juninas (com exceção de Mossoró, mas que não tem uma origem tão tradicional como as da Paraíba por exemplo, apenas se investiu nos ultimos anos pra se dizer que também produzimos algo), não temos festa do Boi ou qualquer outro evento de porte que nos caracterize na cultura popular brasileira.

Sobre nossos eleitos, dispensa-se comentários... Agripino é quase eterno. Garibalde por ser do PMDB pode se fazer de governista, mas foi quem ajudou a eleger Agripino, eles unificaram os votos nesta e na última eleição (deles, há 8 anos no caso). Fazem dobradinha: vote em nós dois, entendem?

Nas intenções iniciais de voto no senado aparecia como 1º voto sempre Garibaldo a frente, e em 2º Vilma (ex-governadora, PSB); na hora que contabilizavam os votos dados pra 2º senador, quase todos que votavam em Garibalde indicavam Agripino, e assim ele ganhou.

Elegemos Rosalba, e nem digo que ela tenha sido ruim em Mossoró,mas é fácil administrar uma cidade pequena, sem problemas urbanos graves e com muito dinheiro do petróleo. Mas acho-a péssima senadora. E de fato seria contra meus principios votar no DEM.

Elegemos os deputados como sempre fizemos. Um Fábio Farias que se lançou nas ultimas eleições com um "vote em mim, pois sou bonitinho"; um filho de agripino, um Rosado qualquer(familia oligárquica de Mossoró), uns Alves de sempre (oligarquia da capital heheh). E pronto.

Ao menos tive a alegria de ver Fátima Bezerra do PT como mais votada, embora não sem pena de me lembrar que ela perdeu a prefeitura para uma apresentadora de TV que tudo que conseguiu até agora no governo foi com que a secretaria de saúde fosse despejada, a de educação cortassem o telefone, e os conselhos tutelares passassem 4 meses sem repasse (até onde sei, ja pode ser mais).

Taí, pra quem quiser ver, o retrato trágico do meu Estado!

Dária disse...

ps.: desculpem os posts longos, a UFRN me comove, a política local me deprime.

Beijos

Dária ;)

Dária disse...

Nota: depois fui ler os posts dos meus conterrâneos. Também conheço o Patrick, é amigo do meu namorado, este conheceu seu blog por aquele... e daí não precisa terminar!

kkkkkkkkkkkkkkk

Ma. disse...

Ah, eu achava que Natal é um ovo... mas a net também é!!rs


Dária, infelizmente nosso estado funciona bem assim como você falou... e é triste que nossos conterrâneos não vejam a atuação louvável de Fátima e prefiram votar numa bonitinha que é mãe (e não "sapatão" como nossa deputada) e que desanda nossa cidade com maestria...
Mas, paciência... a gente faz a nossa parte e quem sabe as coisas não vão mudando devagarzinho...

Patrick disse...

Lola, como eu tô feliz de ver comentários de tanta gente para quem eu indiquei o teu blogue :-). Mas isso é fruto da qualidade do seu trabalho, a gente só dá um empurrãozinho!